EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DO CLUBE ESCOLAR PARALÍMPICO 2012 RUMO A RIO 2016

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DO CLUBE ESCOLAR PARALÍMPICO 2012 RUMO A RIO 2016"

Transcrição

1 EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DO CLUBE ESCOLAR PARALÍMPICO 2012 RUMO A RIO 2016 O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), dentro das suas atribuições e competências de promover e apoiar ações que oportunizem a inclusão social e o desenvolvimento das pessoas com deficiência por meio da prática esportiva, entende que o esporte escolar é fundamental para se atingir tais propósitos. Dessa forma, torna-se pública a abertura das inscrições de seleção de projetos para o Clube Escolar Paralímpico para as 25 unidades federativas e o Distrito Federal (com exceção do Estado de São Paulo), os quais devem ter a finalidade de promover a prática esportiva formal para crianças e jovens com deficiência, matriculadas em instituições de ensino formal. Obs: Para os projetos do Estado de São Paulo será lançado até o dia 15 de janeiro de 2013, um Edital exclusivo, com a exigência das instituições proponentes terem endereço no Estado de São Paulo. I. PRÉ-REQUISITOS Os projetos apresentados para o processo de seleção 2013 do Clube Escolar Paralímpico deverão atender os seguintes critérios: a) A instituição proponente deve possuir no mínimo 01 (um) ano de funcionamento e estar filiada às Confederações e Associações Nacionais ligadas ao CPB. Reconhece-se por entidade filiada a Confederação e Associação Nacional, o clube / associação / escola / instituto / fundação, que não possua característica ou função de federação, confederação, entidade de representação nacional, estadual, municipal, distrital ou entidade de política pública básica;

2 b) A instituição proponente deve ser sem finalidade econômica e ser de natureza esportiva, cujo ato constitutivo disponha expressamente sobre sua finalidade de desenvolvimento de esporte para pessoas com deficiência física, visual e/ou intelectual. c) todos os alunos participantes do projeto devem ser portadores de deficiência física, intelectual e/ou visual, podendo ser do gênero masculino ou feminino. Além disso, devem ter a idade mínima de 06 (seis) e máxima de 21 anos e estarem matriculados com assiduidade regular em escolas públicas ou particulares, de ensino fundamental, médio e/ou especializadas, reconhecidas pelo MEC; d) As modalidades esportivas contempladas no projeto podem ser: Atletismo, Basquetebol em Cadeira de Rodas, Bocha, Ciclismo, Esgrima, Futebol de Cinco, Futebol de Sete, Goalball, Halterofilismo, Hipismo, Judô, Natação, Remo, Rugby, Tênis de Mesa, Tênis em Cadeira de Rodas, Tiro com Arco, Tiro Esportivo, Vela Paralímpica, Voleibol Paralímpico, ou ainda abranger várias modalidades na forma de iniciação esportiva. II. CARACTERÍSTICAS DOS PROJETOS E PERÍODO DE EXECUÇÃO O presente edital do Clube Escolar Paralímpico irá contemplar 20 (vinte) projetos, os quais poderão ser direcionados para uma modalidade e/ou deficiência ou atender mais de uma modalidade e/ou deficiência. Além disso, esses projetos podem ser de caráter de renovação (instituições já contemplados pelo Clube Escolar Paralímpico em 2012) ou serem de novas instituições.

3 Os projetos deverão ser executados no período de março a dezembro de 2013, totalizando 10 (dez) meses de funcionamento do Clube Escolar Paralímpico. III. RECURSOS DISPONÍVEIS Os recursos disponíveis para o financiamento do Clube Escolar Paralímpico serão provenientes da Lei nº /2001 Lei Agnelo Piva, conforme disposto na Portaria nº 034/2009 de 03 de outubro de 2009, em consonância com o Planejamento Estratégico do Esporte Paralímpico Brasileiro Para o ano de 2013 o CPB disponibilizará R$ ,00 (um milhão e duzento s mil reais) do seu orçamento para o fomento dos projetos contemplados por este Edital. Esse valor contemplará os 20 (vinte) projetos, sendo que cada um deles receberá no máximo R$ ,00 (sessenta mil reais) Uso dos recursos disponíveis: Os valores disponibilizados pelo CPB para o fomento do Clube Escolar Paralímpico deverão ter seus gastos de acordo com o Decreto 5.139, de 12 de julho de 2004, conforme ações relacionadas abaixo: AÇÃO 1: Contratação de Pessoal: Profissionais: educação física, psicólogo e assistente social. Obrigatória a comprovação de conclusão do curso superior e apresentação do Registro no Conselho Federal da sua profissão (CREF, CREFITO, outros). O valor máximo do pró-labore para profissionais com formação acima de 3 (três) anos é de R$ 1.200,00 e abaixo de 3 (três) anos é de R$ 1.000,00, com carga horária

4 mínima de 16 horas semanais. Para profissionais com títulos de mestrado ou doutorado, o valor pode ser estendido a R$ 1.400,00. Técnicos: guardião de piscina e cuidador de deficiêntes. Obrigatória a apresentação do certificado autorizando a prática da profissão de guardião de piscina e de cuidador de deficiêntes, atualizado. O valor máximo do pró-labore para técnicos é de R$ 750,00. Auxiliar Técnico: Com conhe cimentos básico s de um universitário de educação física a partir do 4º período. Obrigatória a apresentação de uma declaração da instituição de onde adquiriu o conhecimento. O valor máximo do pró-labore para Auxiliar Técnico é de R$ 600,00, com carga horária mínima de 16 horas semanais. Além disso, para contratação dos profissionais, técnicos e Auxiliares técnicos será exigido o envio ao CPB dos seguintes documentos: RG, CPF e declaração de regularidade na Receita Federal do Brasil, Comprovante de Residência, Ficha Cadastral e Minuta de Termo de Conhecimento (fornecidas pelo CPB). OBS.: -Não p oderá fazer parte do quadro de profissionais remunerados pel o projeto, qual quer componente da diretoria executiva do Clube/Associação que conste em ata de eleição e posse. -Todos os profissionais cont ratados estarão sujeitos aos seguintes descontos trabalhistas:

5 1- INSS : 11% (no c aso de profissional q ue realize o recolhimento do imposto pela empresa em que t rabalha, no teto de R$430,78*, será necessá rio apresentar mensalmente, a Declaração de Vínculo Empre gatício, conforme modelo disponível ao final deste docu mento. A não observação deste procedimento, implic ará no desconto do imposto no pagamento do profissional. 2-ISS: 2% (para profission ais da s aúde, e ducação e informática); Para as outras áreas, o desconto será de 5%. -Deverá constar nos Projetos, em uma coluna e specífica, a despesa com o desconto do Patr onal**, que incide sobre 20% do salário bruto a ser pago (e x: se o profissional recebe R$1.000,00, o desconto com a Patronal se rá de R$200,00). A despesa com o mes mo será d e R$1.200,00, que deverá constar no Detalhamento financ eiro na Ação 01 (Contratação de Pessoal). * Valor sujeito à alteração, em virtude do reajuste do sal ário mínimo, previsto para janeiro de ** Patronal encargo social ob rigatório das empresas ju nto a Previdência Social, relativo a prestadores de serviço. Será oferecido um curso de ensino à distância sobre o esporte paralímpico para profissionais envolvidos em cada projeto. Fica condicionada a contratação nos projetos de acordo com a aprovação no curso.

6 AÇÃO 2: Veículos automotores Locação de veículos automotores para transporte dos alunos e da equipe técnica do projeto. O valor a ser pago a esta ação anualmente não poderá ultrapassar a 30% (trinta por cento) dos recursos fornecidos pelo CPB. AÇÃO 3: Material esportivo e Equipamento Aquisição de materiais esportivos e equipamentos, de acordo com a relação do anexo IX, sendo o valor máximo permitido de 50% (R$30.000,00) dos recursos fornecidos pelo CPB. A aquisição de materiais de extrema necessidade para o funcionamento do projeto e que não estejam na relação serão de responsabilidade do proponente. Todos os alunos matriculados no projeto deverão ser contemplados com uniformes (camiseta) com o logotipo do projeto e do CPB, sendo que esse gasto deve ser previsto no orçamento da instituição proponente, calculando-se o preço de R$20,00 (vinte reais) por camiseta. O layout do uniforme será disponibilizado pelo CPB, devendo o proponente indicar a quantidade e a grade de tamanho. AÇÃO 4: Espaço físico Locação de espaços físicos (quadras, piscinas, salas de ginástica, barcos, etc.) para realização da prática esportiva. O valor a ser pago a esta ação anualmente não poderá ultrapassar a 25% (vinte e cinco por cento) dos recursos fornecidos pelo CPB.

7 AÇÃO 5: Divulgação Dentro do orçamento da instituição proponente deverão ser previstos gastos com cartazes, banners, panfletos e/ou faixas para divulgação do projeto. O layout deverá ser enviado para o CPB, que será responsável pela produção do material de divulgação. Observações sobre os recursos disponíveis: 1. A Comissão de Análise de Projetos poderá excluir itens das ações que julgar não serem compatíveis com a relação de gastos descrita no Decreto 5.139, de 12 de julho de 2004, ou autorizar itens não relacionados nas ações que sejam compatíveis com o presente decreto. 2. Projetos de valor anual superior a R$60.000,00 serão aceitos desde que os valores solicitados ao Clube Escolar Paralímpico não ultrapassem essa soma. Os excedentes devem ser provenientes de outras fontes, sendo a captação dos demais recursos ou formalização de parcerias necessárias à concretização do projeto de responsabilidade do proponente. 3. Os valores referentes à aprovação do projeto serão efetuados diretamente pelo Comitê Paralímpico Brasileiro de acordo com o Plano de Trabalho aprovado. IV. INSCRIÇÃO DOS PROJETOS Antes da inscrição de projetos é imprescindível a leitura de todas as seções que compõem este Edital, inclusive seus anexos. A inscrição pressupõe a concordância com todos os itens deste regulamento.

8 Poderão se inscrever para esse edital os projetos que contemplarem os pré-requisitos contidos no item I do presente edital. A inscrição do projeto é gratuita e deverá ser efetuada em nome do proponente, mediante a utilização do Formulário Básico (Anexo V) e apresentação da documentação exigida (ver item 4.2) para o Clube Escolar Paralímpico, disponível no site oficial do CPB (www.cpb.org.br) Período de inscrição: As inscrições dos projetos estarão abertas do dia 19 de dezembro de 2012 até 18 de Janeiro de 2013, sendo que a remessa da documentação para a inscrição deve ser franqueada pelos correios dentro desse prazo Documentação obrigatória para inscrição: Para inscrição do projeto no Clube Escolar Paralímpico é obrigatória a apresentação da documentação abaixo listada, a qual deverá conter as especificações necessárias à análise técnica, bem como documentos elucidativos, conforme orientações e diretrizes apontadas no Edital, de modo a propiciar a mais exata avaliação do projeto a) Ofício ao CPB (Anexo I); b) Formulário Básico (Anexo V), devendo o proponente rubricar todas as folhas e assinar no final do projeto; c) Cópia do comprovante de inscrição no cadastro nacional de pessoa jurídica (CNPJ); e) Cópia simples do Estatuto e suas alterações, devidamente registradas em Cartório;

9 f) Cópia simples da última Ata de Eleição e posse da Diretoria em exercício e respectivo registro registrado em Cartório; g) Declaração original da Confederação ou Associação Nacional Filiada ao CPB, que a entidade encontra-se em funcionamento, participativa e em dia com as obrigações estatutárias (Anexo II); h) Carta em papel timbrado de Parceria (Anexo VI), caso o proponente tenha parceiro(s) (convênio, patrocínio, lei de incentivo, doação e outros) que estarão envolvidos com o projeto Clube Escolar Paralímpico; i) Cópia simples do comprovante de inscrição no cadastro nacional de pessoa física (CPF) e carteira de identidade do presidente da entidade; j) A entidade com representação por meio de procurador deverá apresentar cópia simples da procuração; k) Declaração com a logomarca do proponente da reserva do espaço físico destinado ao projeto (Anexo III); l) Declaração com a logomarca do proponente que o aluno beneficiado no projeto será totalmente isento das taxas, mensalidades ou outra forma de pagamento para participar do projeto (Anexo IV); OBS: Após a aprovação do projeto, as cópias simples da documentação necessária deverão ser substituídas por cópias autenticadas Procedimentos para a inscrição A documentação e o projeto básico deverão ser encaminhados via postal em um único volume lacrado, em correspondência registrada e

10 respectivo aviso de recebimento, segundo as normas dos Correios, até o dia 18 de Janeiro de 2013, para o seguinte endereço: Comitê Paralímpico Brasileiro Ref.: PROJETO CLUBE ESCOLAR PARALÍMPICO Departamento Técnico Setor Bancário N orte, Quadra 02 Bloco F Lote 12, Ed. Via Capital, 14º andar Brasília-DF CEP: Observações sobre as inscrições: 1. Toda a documentação protocolada no ato da inscrição do projeto, independentemente de sua aprovação ou não, será mantida no CPB para fins de comprovação e auditoria. Em hipótese alguma haverá devolução do material encaminhado a este Edital. 2. Os proponentes poderão inscrever apenas 01 (um) projeto de acordo com os critérios estabelecidos no presente Edital. 3. Na mesma estrutura física não poderá ocorrer o desenvolvimento de mais de um projeto do Clube Escolar Paralímpico. Toda e qualquer dúvida deverá ser enviada e esclarecida pelo colocando no assunto Projeto Clube Escolar Paralímpico. V. SELEÇÃO DOS PROJETOS Os projetos inscritos passarão primeiramente por uma pré-seleção de caráter eliminatório e, posteriormente, serão avaliados segundo os critérios definidos nesse Edital (ver item VI).

11 Nessa pré-seleção será verificada a documentação enviada pela instituição proponente e o atendimento do projeto aos pré-requisitos propostos neste Edital (Item I). Projetos que não atendam a esses critérios serão eliminados. A inscrição do projeto na presente seleção não gera direito à contratação, podendo, a critério exclusivo do Comitê Paralímpico Brasileiro, mesmo que selecionado, não ser objeto de futuro contrato de patrocínio por conveniência ou interesse. VI. AVALIAÇÃO DOS PROJETOS Os projetos serão avaliados por Comissão Interna, designada pelo Presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro. Os projetos aprovados na pré-seleção (ver item V) serão avaliados de acordo com os seguintes critérios técnicos: a) Amplitude da ação (número de alunos a serem atendidos, modalidades esportivas oferecidas, deficiências contempladas); b) Clareza e exatidão das informações; c) Relevância do projeto para a comunidade; d) Viabilidade técnica operacional; e) Viabilidade financeira; f) Conformidade às diretrizes do Clube Escolar Paralímpico, disponibilizado no Planejamento Estratégico do Comitê Paralímpico Brasileiro; g) Potencial de divulgação do Movimento Paralímpico e mobilização social; h) Prever condições de continuidade do projeto.

12 OBS: Referindo-se a continuidade e ou sustentabilidade dos projetos, preocupando-se com a expansão da proposta de atendimento, oportunizando outras regiões e associações a poder iniciar este trabalho de excelência, o Projeto Clube Escolar Paralímpico resolve para o ano de 2014, limitar parte da verba investida em cada projeto de acordo com o critério abaixo: - Todos os Projetos do Clube Escolar Paralímpico aprovados em 2013 e reaprovados em 2014, receberam até 75% (setenta e cinco por cento) da verba total anual disponibilizada para este programa (R$45.000,00). Cada um desses critérios será avaliado conforme os seguintes conceitos: ruim, regular, bom e excelente. Para os projetos em vigência, serão analisad os também o relatório de visita técnica e cumprimento das metas e deveres da instituição no decorrer do ano. VII. DIVULGACAO DOS RESULTADOS Os projetos contemplados para o Clube Escolar Paralímpico 2012 serão divulgados até o dia 31 do mês de janeiro de 2013 pela Internet, no site do Comitê Paralímpico Brasileiro (www.cpb.org.br/esportes). Os contratos dos projetos aprovados serão assinados dentro do período de 30 (trinta) dias, começando a contar a partir da data de divulgação dos resultados.

13 VIII. FORMALIZAÇÃO E EXECUÇÃO DOS PROJETOS 1. Os projetos serão formalizados por instrumento contratual entre o CPB e a instituição selecionada. 2. Os projetos contemplados por este Edital serão oficializados pelo CPB somente após a ratificação da aprovação do projeto pela Diretoria Executiva do CPB. 3. Os projetos poderão obter apoio complementar de outras organizações, o que deverá ser informado ao CPB. 4. Em caso de necessidade de alteração, por exigência de outros parceiros/patrocinadores ou por outro motivo qualquer, o projeto deverá ser submetido à nova avaliação e aprovação da Comissão de Análise de Projetos. 5. Os projetos aprovados terão seus recursos aplicados diretamente pelo CPB de acordo com o cronograma financeiro aprovado, mediante as certidões negativas (FGTS, Receita Federal e INSS) e apresentação de relatórios padronizados pelo CPB. 6. Após a divulgação dos resultados do presente edital, as instituições contempladas deverão nomear e encaminhar ao CPB o seu representante dentro do prazo de 30 dias. O não comparecimento do representante será entendido como desistência da participação do Projeto Clube Escolar Paralímpico, reservando ao CPB o direito de nomear outro proponente. 7. O CPB reserva-se o direito de não firmar contratos com as instituições selecionadas, por motivos de conveniência e oportunidade, a seu critério exclusivo, não ensejando qualquer indenização aos inscritos. 8. A entidade proponente aprovada deverá preencher e entregar ao CPB, mensalmente, um relatório das atividades desenvolvidas

14 (modelo a ser disponibilizado no site do CPB a partir de fevereiro 2013) e a planilha de inscritos (Anexo VIII) juntamente com o formulário próprio fornecido pelo CPB (Anexo VII), que deverá vir acompanhado da cópia do RG do aluno e do responsável e o laudo médico do aluno com CID. 9. Após o início do projet o, o proponent e terá até 120 d ias para alcançar a meta estabelecida no formulário básico. 10. O descumprimento pela instituição selecionada de qualquer um dos itens contemplados nesse edital levará à suspensão do envio dos recursos financeiros para o projeto. A suspensão se manterá até que a situação seja normalizada. IX. COMUNICAÇÃO CORPORATIVA 1. As logomarcas do CPB, da Confederação e da Associação Nacional, filiada ou vinculada ao CPB, do proponente, assim como dos parceiros do Projeto Clube Escolar Paralímpico, deverão ser citadas em todas as peças de divulgação, incluídas as de natureza técnica. As logomarcas deverão ser utilizadas, mediante autorização do CPB, de forma padronizada e definida pelo CPB em todas as peças, independentemente dos meios, formatos e suportes utilizados. As demais fontes de apoio deverão ser mencionadas como apoio ou colaboração. 2. O CPB reserva-se o direito de utilizar, quando julgar oportuno, produtos, imagens, fotos e vídeos dos participantes do projeto em suas ações de comunicação, sem qualquer ônus, consoantes os termos contratuais referente aos direitos de autor. 3. A entidade responsável pelo projeto deverá preencher e entregar ao CPB os direitos de utilização de imagem, som, nome e voz de

15 todos os beneficiários, participantes do projeto e parceiros de acordo com o formulário próprio fornecido pelo CPB, (Anexo VII). 4. A entidade financiada pelo Clube Escolar Paralímpico deverá reservar espaço para que o CPB divulgue seu projeto nos eventos que venha a promover e, sempre que solicitada, deverá apresentar seu projeto em eventos promovidos pelo CPB. X. DISPOSIÇÕES GERAIS 1. Os direitos autorais relativos a estudos, relatórios, vídeos e outros produtos intelectuais afins ao projeto e nele utilizados são considerados propriedade dos autores. O CPB reserva-se o direito de utilizar essas obras, no todo ou em parte, na divulgação do programa e na disseminação dos métodos e estratégias empregados no projeto, respeitadas as disposições referentes aos direitos de autor. 2. No caso de descumprimento das condições do Edital ou parecer da Coordenação de Desporto Escolar Paralímpico do CPB, reprovando o relatório de atividade, a instituição deverá devolver os recursos recebidos. 3. Os projetos serão supervisionados pela Coordenação de Desporto Escolar Paralímpico do CPB. O proponente deverá responder a todos os formulários e dar acesso para visita dos coordenadores no local de desenvolvimento do Projeto Clube Escolar Paralímpico. 4. Todos os atos técnicos, pedagógicos e administrativos serão de responsabilidade do proponente. 5. O CPB não se responsabilizará por acidentes ou mortes de alunos e/ou profissionais ocorridos durante as atividades do Clube Escolar Paralímpico, sendo esses de inteira responsabilidade da instituição proponente.

16 6. Em caso de recurso, o interessado deverá fazer até 5 (cinco) dias após a publicação dos resultados, formalizado por escrito, com a logomarca do proponente, devendo ser entregue ao: Comitê Paralímpico Brasileiro. Ref.: PROJETO CLUBE ESCOLAR PARALÍMPICO - RECURSO Departamento Técnico Setor Bancário N orte, Quadra 02 Bloco F Lote 12, Ed. Via Capital, 14º andar Brasília-DF CEP: Reserva ao CPB a alteração de qualquer critério ou prazo definido no presente edital, os quais serão informados publicamente. 8. Por mais privilegiado que seja, fica eleito o foro de Brasília, Distrito Federal para solução de quaisquer questões oriundas do presente Edital. 9. Os casos omissos neste Edital serão resolvidos pela Comissão de Análise de Projetos do CPB. 10. Toda e qualquer dúvida acerca deste Edital deverá ser enviada e esclarecida pelo colocando no assunto Projeto Clube Escolar Paralímpico. Andrew Parsons Presidente do CPB

17 ANEXO I MODELO DE OFÍCIO (Colocar a Logomarca do Clube) Ao Ilustríssimo Senhor Andrew George Willian Parsons DD. Presidente do CPB Comitê Paralímpico Brasileiro Brasília DF (cidade, UF), de de 20. Ref.: Edital Clube Escolar Paralímpico Dirijo-me a Vossa Senhoria para apresentar o projeto referente ao Edital Clube Escolar Paralímpico, no valor de R$ ( ). Em anexo, seguem os documentos e formulários para análise da Comissão do Desporto Escolar Paralímpico, estando ciente das normas publicadas no Edital Clube Escolar Paralímpico Esperando poder uma vez mais contar com o apoio de Vossa Excelência, agradeço antecipadamente a atenção dispensada. Atenciosamente, (nome do Presidente do Proponente)

18 ANEXO II DECLARAÇÃO DE ENTIDADE NACIONAL (LOGOMARCA DA CONFEDERAÇÃO ou ASSOCIAÇÃO NACIONAL) DECLARAÇÃO A (NOME CONFEDERAÇÃO ou ASSOCIAÇÃO NACIONAL) declara que a entidade (colocar o nome do proponente) encontra-se filiada em nossa entidade e em pleno funcionamento estatutário, com participação em nossos eventos esportivos. (local, data e ano) (nome do presidente da Confederação ou Associação Nacional)

19 ANEXO III DECLARAÇÃO DE ESTRUTURA FÍSICA (LOGOMARCA DO PROPONENTE) DECLARAÇÃO O(A) (NOME DO PROPONENTE) declaro(a) que a entidade possui reservada a estrutura física contida no Formulário Básico para o desenvolvimento do Projeto Clube Escolar Paralímpico, responsabilizando-se mesmo em caso de substituição manter o padrão de qualidade, segurança e acesso aos alunos, até a conclusão do projeto. (local, data e ano) (nome do presidente do (a) Proponente)

20 ANEXO IV DECLARAÇÃO DE ISENÇÃO DE TAXA (LOGOMARCA DO PROPONENTE) DECLARAÇÃO O(A) (NOME DO PROPONENTE) declaro(a) que o(a) aluno(a) matriculado(a) no Projeto Clube Escolar Paralímpico, será totalmente isento de qualquer cobrança de taxa, mensalidade ou qualquer outro valor para que possa participar das atividades do projeto. (local, data e ano) (nome do presidente do (a) Proponente)

21 ANEXO V- FORM ULÁRIO BÁ SICO DE AP RESENTAÇÃO D O PR OJETO CL UBE ESCOLAR PARALÍMPICO I. Identificação do Proponente 1.1 Proponente: 1.2 Sigla: 1.3 Dados da Entidade CNPJ: Endereço: Cidade: Estado: CEP: Telefone: ( ) Dados do Responsável Legal Nome: Função: RG: CPF: Telefone: ( ) Celular: ( ) Procurador (facultativo) Nome: RG: CPF: Telefone: ( ) Celular: ( ) Coordenador Técnico do Projeto Nome: Telefone: ( ) Celular: ( )

22 II - Objetivo Indicar o que se deseja realizar: III - Justificativa Por que se propõe o projeto, sua importância para o desenvolvimento do esporte na região de Execução, conveniência de utilização de apoio financeiro com recursos incentivados pelo CPB, o que desenvolve atualmente, abrangência na região, quanto tempo atua com esporte paralímpico, qual a sua participação local, regional, nacional e internacional:

23 IV Meta Mensurar o que se deseja atingir. 4.1 Local do Desenvolvimento do Projeto Cidade (s): Estado: 4.2 Total de Alunos Beneficiados por modalidade: Total de Alunos por Deficiência Modalidade Paraolímpica Visual Intelectual Física Total V Proposta de Trabalho Especificar como serão distribuídas as tarefas na semana. Detalhar dias da semana e horários.

24 Modalidade Dia da Semana Turno Matutino Vespertino Noturno VI Estrutura Física Esportiva Disponível para o Projeto Detalhar a estrutura que estará a disposição do projeto: Modalidade Detalhamento da Estrutura Esportiva Qtde

25 VII Material ou Equipamento Esportivo Disponível para o Projeto por modalidade Especificar todo o material já disponível para a execução separando por modalidade Modalidade Detalhamento do Material ou Equipamento Esportivo Qtde

26 VIII Recurso Humano Disponível para o Projeto Especificar todo o recurso humano que irá trabalhar o projeto sem proventos do projeto, como: professores, apoios, auxiliares, etc. Recurso Humano Qtde Carga Horária Semanal Vínculo IX Apoio logístico Disponível para o Projeto (veículo, lanche, refeição, medicamento ou outro apoio que julgar importante listar) Especificar o Apoio Listar a sua Disponibilidade no Projeto DETALHAMENTO FINANCEIRO COM APOIO DO CPB X Detalhamento da Ação AÇÃO 1 Contratação de Pessoal Especificar todos os profissionais que precisará para a execução do projeto. Especificar o Recurso Qtde Valor Desconto Meses Total Humano e carga de atuação Mensal Patronal semanal (20%)

27 Total da Ação 1 Memória de Cálculo: (A memória de calculo serve como apoio no detalhamento financeiro, onde o proponente poderá usar como recurso para apresentar maiores detalhes do item financeiro). Exemplo: Na contratação do profissional de educação física o proponente poderá recorrer à memória de calculo, explicando que são 02 profissionais x R$ 50,00 por hora x 05 meses x 30 horas por mês =? AÇÃO 2 Veículos Automotores Aluguel Qtde Valor Mensal Meses Total Total da Ação 2 Memória de cálculo: AÇÃO 3 Materi al e Equipamento Esportivo - O Comitê dispõe de planilha descritiva de materiais esportivos com registro de preços que irá contribuir ao proponente o preenchimento: A relação encontra-se no anexo IX.

28 ITEM DESCRIÇÃO TIPO DE MATERIAL Qtde Valor Unit. Valor Total Total da Ação 3

29 AÇÃO 4 Aluguel Especificar a estrutura esportiva necessária para locação Custo do Serviço Total da Ação 4 AÇÃO 5 Divulgação Especificar os materiais de divulgação para o projeto, devendo observar a obrigatoriedade dos uniformes, conforme consta na ação 5 da página 3 deste edital. Especificação Custo do Serviço Total da Ação 5 XI Demonstrativo Geral por Ação AÇÃO Custo Total do Projeto R$ 1 Contratação de Pessoal 2 Veículo Automotores 3 Material e Equipamento Esportivo 4 Aluguel 5 Divulgação Total do Projeto

30 ANEXO VI DECLARAÇÃO DE PARCERIA (LOGOMARCA DA PARCEIRA) DECLARAÇÃO A(O) (NOME DA PARCEIRA(O)) declara(o) que somos parceira(o) da entidade (colocar o nome do proponente) para o desenvolvimento do projeto Clube Escolar Paralímpico. (local, data e ano) (nome do presidente da Confederação ou Associação Nacional)

31 DECLARAÇÃO MODELO PARA VÍNCULO EMPREGATÍCIO (EM PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA) Em conformidade com o que determina a IN/INSS/DC Nº 089/2003 e IN MPS/SRP Nº 03/2005, declaramos junto ao COMITE PARAOLIMPICO BRASILEIRO - CPB, para efeito de dedução da retenção pela fonte pagadora de contribuição individual previdenciária (INSS), que o Sr...., CPF Nº...portador da CTPS nº..., série... registrado no PIS sob o nº... ou inscrição no INSS nº..., mantém vínculo empregatício com esta empresa desde.../.../... descontando mensalmente a contribuição previdenciária ao Regime Geral de Previdência Social, (R$ o valor se não atingir ou) acima do TETO MÁXIMO DE CONTRIBUIÇÃO DO INSS, tendo recebido na competência / o valor de R$... (mencionar o valor da última competência paga ao profissional), valor este que deverá ser considerado no período de validade desta declaração, para fins da não retenção da contribuição acima do teto. Declaramos ainda que nos responsabilizamos pela retenção e recolhimento da contribuição previdenciária descontada para o INSS, bem como informar na GFIP correspondente, em cada mês. Cidade, estado e data. NOME DA FONTE PAGADORA:... CNPJ:...ENDER EÇO:... DDD/TELEFONE/FAX:... VALIDADE DA DECLARAÇÃO:... (mencionar o período de validade da declaração. A validade máxima expira em 31/12 do ano da emissão da declaração).

32 DECLARAÇÃO MODELO PARA VÍNCULO EMPREGATÍCIO CONTINUAÇÃO (EM PAPEL TIMBRADO DA EMPRESA) NOME, CARGO E ASSINATURA DO RESPONSÁVEL DO DEPTº RH... Declaro, sob as penas da lei, que caso haja qualquer alteração de desconto, será de minha responsabilidade complementar a contribuição ao INSS até o limite máximo de contribuição, bem como comunicar imediatamente à GEAP em caso de perda do vínculo empregatício com a empresa acima mencionada. Declaro ainda que estou ciente de que deverei renovar esta declaração a cada exercício, sob pena da GEAP fazer a retenção do INSS após sua validade. NOME E ASSINATURA DO PRESTADOR DE SERVIÇO INSTRUÇÕES COMPLEMENTARES Atenção: esta declaração será enviada pelo prestador ao CPB mensalmente ou anualmente, ou se houver alteração da remuneração ou ainda se o prestador perder o vínculo empregatício. Esta declaração terá validade para o período informado, que legalmente é limitado ao exercício, expirando em 31/12 do ano da emissão, desde que encaminhada ao CPB no ato de sua emissão. Quando não for informado o valor da remuneração, mencionando apenas a remuneração igual ou superior ao SALÁRIO MÁXIMO DE CONTRIBUIÇÃO DO INSS, será acatado como remuneração o SALÁRIO TETO DO INSS vigente à época da emissão da declaração, sendo necessária sua renovação, imediatamente, em caso de alteração do teto de contribuição pelo INSS, sob pena de ser feito o desconto complementar entre o salário máximo informado e o novo salário vigente.

SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS SOCIAIS EDITAL 2014

SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS SOCIAIS EDITAL 2014 Instituto Marca de Desenvolvimento Socioambiental - IMADESA SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS SOCIAIS EDITAL 2014 >> Leia com atenção o Edital antes de preencher o formulário para apresentação de projetos. I.

Leia mais

3. Cronograma. Encaminhamento da solicitação de apoio, formatada conforme Roteiro de elaboração de projetos estabelecido no Anexo I.

3. Cronograma. Encaminhamento da solicitação de apoio, formatada conforme Roteiro de elaboração de projetos estabelecido no Anexo I. PROPOSTA DE EDITAL O Instituto de Compromisso com o Desenvolvimento Humano, fundado aos 09 (nove) dias do mês de Maio de 2007, tendo como objetivo promover o desenvolvimento humano em diversos âmbitos,

Leia mais

PROGRAMA PETROBRAS FOME ZERO PROCESSO SELETIVO 2006 REGULAMENTO

PROGRAMA PETROBRAS FOME ZERO PROCESSO SELETIVO 2006 REGULAMENTO PROGRAMA PETROBRAS FOME ZERO PROCESSO SELETIVO 2006 REGULAMENTO PROJETOS Serão aceitos projetos sob responsabilidade de organismos governamentais, não-governamentais e comunitários, legalmente constituídos

Leia mais

EDITAL BOLSA FUNARTE DE INCENTIVO À PESQUISA DA ARTE CIRCENSE

EDITAL BOLSA FUNARTE DE INCENTIVO À PESQUISA DA ARTE CIRCENSE EDITAL BOLSA FUNARTE DE INCENTIVO À PESQUISA DA ARTE CIRCENSE O Presidente da Fundação Nacional de Artes - Funarte, no uso das atribuições que lhe confere o inciso V artigo 14 do Estatuto aprovado pelo

Leia mais

INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA PAGAMENTO DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA ADVOGADOS E PERITOS PESSOA FÍSICA JURISDIÇÃO DELEGADA

INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA PAGAMENTO DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA ADVOGADOS E PERITOS PESSOA FÍSICA JURISDIÇÃO DELEGADA 0 HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA ADVOGADOS E PERITOS PESSOA FÍSICA JURISDIÇÃO DELEGADA RESOLUÇÃO 541/2007 - CJF JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU SÃO PAULO NÚCLEO FINANCEIRO SEÇÃO DE

Leia mais

Edital 02/2015 Saldo Remanescente

Edital 02/2015 Saldo Remanescente Edital 02/2015 Saldo Remanescente EDITAL Nº 02/2015 CMDCA EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA FINANCIAMENTO NO ANO DE 2015 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente CMDCA, no

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO 2. DA ATUAÇÃO

1. APRESENTAÇÃO 2. DA ATUAÇÃO 1. APRESENTAÇÃO Cooperativa é uma sociedade de pessoas, com forma e caráter jurídico próprio, de natureza civil, constituídas para prestar serviços aos cooperados. Sua missão é promover a qualidade de

Leia mais

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO Esta Chamada Pública de Apoio Institucional visa à seleção de projetos a serem apoiados pelo CAU/BR na modalidade de Apoio à Assistência

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Processo Seletivo para o Programa Especial de Formação Pedagógica para Professores de Educação Profissional de Nível Médio (Convênio FNDE/MEC nº 400012/2011 Programa Brasil

Leia mais

Regulamento. Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania Seleção Pública de Projetos 2010. Regulamento

Regulamento. Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania Seleção Pública de Projetos 2010. Regulamento Regulamento Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania Seleção Pública de Projetos 2010 Regulamento 1 Projetos Serão aceitos projetos sob responsabilidade de organismos governamentais, não-governamentais

Leia mais

EDITAL Nº 56/2012 - PROENS/IFPR APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS DESPORTIVOS E OLIMPÍADAS DE CONHECIMENTO 1

EDITAL Nº 56/2012 - PROENS/IFPR APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS DESPORTIVOS E OLIMPÍADAS DE CONHECIMENTO 1 EDITAL Nº 56/2012 - PROENS/IFPR APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS DESPORTIVOS E OLIMPÍADAS DE CONHECIMENTO 1 A PRÓ-REITORIA DE ENSINO (PROENS) DO INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ (IFPR), por intermédio da Diretoria

Leia mais

Edital Instituto Sabin - 01/2015

Edital Instituto Sabin - 01/2015 Edital Instituto Sabin - 01/2015 Seleção pública de iniciativas empreendedoras socioambientais inovadoras para parceria com o Instituto Sabin O Instituto Sabin, torna público o presente Edital e convoca

Leia mais

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS NÍVEL SUPERIOR REALIZAÇÃO: Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas U F S C a r EDITAL Nº 011/2012 O Pró-Reitor de Gestão de Pessoas da Universidade

Leia mais

PRÊMIO PORTO MARAVILHA CULTURAL. EDITAL de PRÊMIO Nº 01/2013 EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS

PRÊMIO PORTO MARAVILHA CULTURAL. EDITAL de PRÊMIO Nº 01/2013 EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS PRÊMIO PORTO MARAVILHA CULTURAL EDITAL de PRÊMIO Nº 01/2013 EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS 1. INTRODUÇÃO 1.1. A COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO ( CDURP

Leia mais

EDITAL 2013/2014. Programa de Apoio a Projetos Sociais

EDITAL 2013/2014. Programa de Apoio a Projetos Sociais EDITAL 2013/2014 Programa de Apoio a Projetos Sociais Inscrições abertas de 07/05/2012 à 01/07/2012 APRESENTAÇÃO Foi lançada a Seleção de Projetos 2013/2014 do Programa de Apoio a Projetos Sociais pela

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO INTERNO DE PROJETOS Nº 02/2014 ANEXO I FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO

EDITAL DE CHAMAMENTO INTERNO DE PROJETOS Nº 02/2014 ANEXO I FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO EDITAL DE CHAMAMENTO INTERNO DE PROJETOS Nº 0/04 ANEXO I FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO. IDENTIFICAÇÃO DA ENTIDADE PROPONENTE Nome da Entidade CNPJ Dirigente da Entidade. HISTÓRICO DA PROPONENTE..

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA PETROBRAS CULTURAL MINAS GERAIS EDIÇÃO 2014 REGULAMENTO GERAL

SELEÇÃO PÚBLICA PETROBRAS CULTURAL MINAS GERAIS EDIÇÃO 2014 REGULAMENTO GERAL SELEÇÃO PÚBLICA PETROBRAS CULTURAL MINAS GERAIS EDIÇÃO 2014 REGULAMENTO GERAL 1. OBJETO Este regulamento estabelece as regras gerais da Seleção Pública Petrobras Cultural Minas Gerais Edição 2014. São

Leia mais

EDITAL N o 040/2012. No ato da inscrição o candidato deverá entregar os seguintes documentos:

EDITAL N o 040/2012. No ato da inscrição o candidato deverá entregar os seguintes documentos: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ECONOMIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE COOPERATIVAS

Leia mais

POLÍTICA DE APOIO A PROJETOS SOCIAIS

POLÍTICA DE APOIO A PROJETOS SOCIAIS sicoobcentro.com.br POLÍTICA DE APOIO A PROJETOS SOCIAIS Cooperativa de Crédito *Esta Política de Apoio a Projetos Sociais é baseada no projeto da Cooperativa Sicoob Credip* ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO...3

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO INSTITUTO DE QUÍMICA EDITAL Nº 001/2015

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO INSTITUTO DE QUÍMICA EDITAL Nº 001/2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO INSTITUTO DE QUÍMICA EDITAL Nº 001/2015 EDITAL DE INSCRIÇÃO, SELEÇÃO E MATRÍCULA AO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO

Leia mais

Este regulamento define e torna públicas as regras gerais para participação no Edital de Projetos da Fundação Aperam Acesita 2014.

Este regulamento define e torna públicas as regras gerais para participação no Edital de Projetos da Fundação Aperam Acesita 2014. 1. Objeto EDITAL DE PROJETOS FUNDAÇÃO APERAM ACESITA 2014 REGULAMENTO GERAL Este regulamento define e torna públicas as regras gerais para participação no Edital de Projetos da 2014. São objetivos do presente

Leia mais

EDITAL FATEC MAUÁ Nº 02/2015 DE 01 DE JUNHO DE 2015.

EDITAL FATEC MAUÁ Nº 02/2015 DE 01 DE JUNHO DE 2015. EDITAL FATEC MAUÁ Nº 02/2015 DE 01 DE JUNHO DE 2015. O Diretor da Fatec-Mauá - Faculdade de Tecnologia de Mauá, no uso de suas atribuições legais, faz saber que estão abertas inscrições para participação

Leia mais

CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: EDUCAÇÃO

CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: EDUCAÇÃO CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: EDUCAÇÃO ENTIDADES ABRANGIDAS: Entidades que prestam serviços preponderantemente na área da educação podem requerer a

Leia mais

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO IFBA PROGRAMA DE ASSITÊNCIA E APOIO AOS ESTUDANTES EDITAL Nº 001/2015

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO IFBA PROGRAMA DE ASSITÊNCIA E APOIO AOS ESTUDANTES EDITAL Nº 001/2015 POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL DO IFBA PROGRAMA DE ASSITÊNCIA E APOIO AOS ESTUDANTES EDITAL Nº 001/2015 1. ABERTURA O Diretor Geral do IFBA Campus Jacobina, no uso de suas atribuições, faz saber que,

Leia mais

Regulamento Interno. de Estágios

Regulamento Interno. de Estágios Regulamento Interno de Estágios Índice Apresentação... 3 Capítulo 1 Caracterização e objetivo do estágio... 3 Capítulo 2 - Oferta de vagas de estágio... 4 Capítulo 3 - Duração do estágio... 5 Capítulo

Leia mais

I Prêmio Novo Nordisk de Sustentabilidade

I Prêmio Novo Nordisk de Sustentabilidade I Prêmio Novo Nordisk de Sustentabilidade Apresentação Para a Novo Nordisk, responsabilidade social vai além do cuidado com as pessoas e com o meio ambiente. Nosso objetivo é propiciar um ambiente sustentável

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVO E FOCO TEMÁTICO INSCRIÇÕES 14º DIA DO VOLUNTARIADO 2015.

1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVO E FOCO TEMÁTICO INSCRIÇÕES 14º DIA DO VOLUNTARIADO 2015. REV.: 03 Pág.: 1 de 6 A Manaus Ambiental torna público que estão abertas as inscrições para a seleção de Instituições e Projetos Sociais para o 14º Dia do Voluntariado. A empresa realizará o processo de

Leia mais

2.1. Serão distribuídas 15 vagas, válidas para o 1º semestre letivo de 2014, conforme o quadro abaixo:

2.1. Serão distribuídas 15 vagas, válidas para o 1º semestre letivo de 2014, conforme o quadro abaixo: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS CAMPUS ARAGUATINS Pov. Santa Tereza, Km 05 Zona Rural Cep. 77950.000-Araguatins-TO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS EDITAL Nº 06, DE 18 DE AGOSTO DE 2014. PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO Departamento de Teoria e Fundamentos da Educação

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO Departamento de Teoria e Fundamentos da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO Departamento de Teoria e Fundamentos da Educação EDITAL Nº 006/2015, de 13 de fevereiro de 2015. 1. Das Disposições Preliminares A Coordenação

Leia mais

EDITAL Nº 001/2015 PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE MONITORIA - UNIFEMM

EDITAL Nº 001/2015 PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE MONITORIA - UNIFEMM EDITAL Nº 001/2015 PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE MONITORIA - UNIFEMM Artigo Primeiro - O Centro Universitário de Sete Lagoas - UNIFEMM, informa que no período de 26 a 29/10/2015, de 09 às 18.00 horas,

Leia mais

Secretaria Municipal de Educação

Secretaria Municipal de Educação EDITAL DE SELEÇÃO DE PROFESSORES CURSISTAS Nº 01 /2015 Estabelece normas de seleção para ingresso de professores(as) no Curso de Pós-graduação Lato Sensu Especialização: Nação, Região e Ensino de História

Leia mais

Portaria nº 73, de 24 de abril de 2014.

Portaria nº 73, de 24 de abril de 2014. Portaria nº 73, de 24 de abril de 2014. O SECRETÁRIO DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL, no uso das atribuições que lhe conferem o artigo 105, parágrafo único, III, da Lei Orgânica do Distrito Federal

Leia mais

Edital de Credenciamento 003/2012

Edital de Credenciamento 003/2012 1/5 Edital de Credenciamento 003/2012 1 DO OBJETO: 1.1. O presente Termo tem por objetivo o credenciamento de Instituições Financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, para prestação

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO

PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO PROGRAMA DE BOLSAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA MODALIDADE: MESTRADO E DOUTORADO EDITAL Nº. 01/2008 O Presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico FUNCAP, Prof. Tarcísio

Leia mais

EDITAL PARA INSCRIÇÃO DE PROJETOS ESPORTIVOS SOCIAIS 2007-2008

EDITAL PARA INSCRIÇÃO DE PROJETOS ESPORTIVOS SOCIAIS 2007-2008 EDITAL PARA INSCRIÇÃO DE PROJETOS ESPORTIVOS SOCIAIS 2007-2008 Ministério do Esporte Secretaria Especial dos Direitos Humanos Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente Comissão de Chancela

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EDITAL N.º 04 /2014

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EDITAL N.º 04 /2014 EDITAL N.º 04 /2014 PROCESSO SIMPLIFICADO DE SELEÇÃO DE TUTORES DO PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL MEC/PROINFO INTEGRADO/SEED/UNDIME/VÁRZEA GRANDE-MT A Secretaria Municipal

Leia mais

EDITAL CAPES N 004/2012/ CAPES. Seleção pública de propostas de projetos de eventos voltados ao Programa de Apoio a Eventos no País - PAEP

EDITAL CAPES N 004/2012/ CAPES. Seleção pública de propostas de projetos de eventos voltados ao Programa de Apoio a Eventos no País - PAEP PAEP Programa de Apoio a Eventos no País EDITAL CAPES N 004/2012/ CAPES Seleção pública de propostas de projetos de eventos voltados ao Programa de Apoio a Eventos no País - PAEP A Fundação Coordenação

Leia mais

EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ.

EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ. PREÃMBULO 1994 EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ. A Prefeitura Municipal de Marabá, por intermédio

Leia mais

CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: ASSISTÊNCIA SOCIAL

CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: ASSISTÊNCIA SOCIAL CARTA TÉCNICA CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CEBAS ÁREA: ASSISTÊNCIA SOCIAL ENTIDADES ABRANGIDAS: Entidades que atuam na área de assistência social (Art. 18 da Lei nº 12.101/2009)

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE BRASÍLIA PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO NOTA Nº E-042/2013

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE BRASÍLIA PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO NOTA Nº E-042/2013 EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE BRASÍLIA PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO NOTA Nº E-042/2013 A EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS, empresa

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEMA PIBIC-CNPq/UEMA/FAPEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 03/2015

PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEMA PIBIC-CNPq/UEMA/FAPEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 03/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEMA PIBIC-CNPq/UEMA/FAPEMA EDITAL UEMA/PPG Nº 03/2015 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual do Maranhão - PPG UEMA em conjunto

Leia mais

BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRO-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL

Leia mais

Administração Central COMUNICADO

Administração Central COMUNICADO COMUNICADO O Coordenador de Ensino Médio e Técnico (CETEC) do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS), nos termos dos Pareceres CEE nº 145/2005 e 424/2006, do Conselho Estadual de

Leia mais

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos PROCESSO SELETIVO 2011 Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos REGULAMENTO Prezado Gestor, Criado em 2006, o Instituto HSBC Solidariedade é responsável por gerenciar

Leia mais

PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 03/2015

PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 03/2015 PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 03/2015 O Coordenador de Ensino do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Avançado Cabedelo Centro, no uso de suas

Leia mais

EDITAL Nº 07/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER

EDITAL Nº 07/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER EDITAL Nº 07/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER 1) INTRODUÇÃO Considerando que para ter-se uma comunidade com qualidade de vida, deve-se compreender que tal qualidade está diretamente

Leia mais

EDITAL N o 001/2015 1 - INFORMAÇÕES GERAIS

EDITAL N o 001/2015 1 - INFORMAÇÕES GERAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO UAE DE ENGENHARIA E ADMINISTRAÇÃO REGIONAL CATALÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA E CONTROLADORIA EDITAL

Leia mais

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE CURSO E OFERTA DE TURMA DE ESPECIALIZAÇÃO

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE CURSO E OFERTA DE TURMA DE ESPECIALIZAÇÃO ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE CURSO E OFERTA DE TURMA DE ESPECIALIZAÇÃO (Conforme a Resolução 42/03-COUN, de 05 de novembro de 2003 e suas alterações). I. PROCEDIMENTO PARA CRIAÇÃO DE NOVO CURSO: A. ABERTURA

Leia mais

EDITAL Nº 05/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER

EDITAL Nº 05/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER EDITAL Nº 05/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER 1) INTRODUÇÃO Crianças e jovens que vivem nos centros urbanos estão expostas a riscos sociais e a ociosidade. Por este motivo, a prática

Leia mais

2. QUEM PODE PARTICIPAR

2. QUEM PODE PARTICIPAR EDITAL 1. Edital Instituto Walmart 1.1. Este edital é uma iniciativa do Instituto Walmart com o objetivo de identificar, reconhecer e estimular o desenvolvimento de projetos por organizações da sociedade

Leia mais

Serviço Social do Comércio SESC e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial SENAC

Serviço Social do Comércio SESC e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial SENAC Serviço Social do Comércio SESC e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial SENAC PROGRAMA DE COMPROMETIMENTO E GRATUIDADE PCG e PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE PSG EDITAL - Nº 01/PCG-PSG2016 PROCESSO DE

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA INOVATEC/UERGS 2012

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA INOVATEC/UERGS 2012 PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO TECNOLÓGICA INOVATEC/UERGS 2012 EDITAL PROPPG 011/2011 O Reitor da UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE Edital nº 01, de 15 de abril de 2015, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL para atuar no Curso de Especialização

Leia mais

EDITAL Nº. 01/2014 PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE BOLSAS DE EXTENSÃO

EDITAL Nº. 01/2014 PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE BOLSAS DE EXTENSÃO EDITAL Nº. 01/2014 PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE BOLSAS DE EXTENSÃO A Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Regional do Cariri URCA, no uso de suas atribuições legais, torna público a todos os Campi e

Leia mais

DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS Manual de Procedimentos - Temporada 2015

DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS Manual de Procedimentos - Temporada 2015 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS FEDERAÇÃO PARANAENSE DE FUTEBOL 2015 O procedimento para o protocolo do pedido de registro de atleta seguirá a seguinte tramitação:

Leia mais

Colégio Ensitec Ensino Fundamental, Médio e Profissional

Colégio Ensitec Ensino Fundamental, Médio e Profissional EDITAL Nº01/2014 Dispõe sobre o Processo de Matrícula para os Cursos Técnicos concomitantes e subsequentes ao Ensino Médio: Administração Contabilidade Eletrônica Mecânica Mecatrônica Qualidade Segurança

Leia mais

EDITAL PRÊMIO GUNGA IDENTIDADE E CULTURA

EDITAL PRÊMIO GUNGA IDENTIDADE E CULTURA EDITAL PRÊMIO GUNGA IDENTIDADE E CULTURA 1. APRESENTAÇÃO Com base nos valores da economia solidária e da cultura livre, o Estúdio Gunga empresa de comunicação focada na criação de sites, editoração gráfica,

Leia mais

TERMO DE CONVÊNIO DE ESTÁGIO ( IES x ENTIDADE CONCEDENTE)

TERMO DE CONVÊNIO DE ESTÁGIO ( IES x ENTIDADE CONCEDENTE) TERMO DE CONVÊNIO DE ESTÁGIO ( IES x ENTIDADE CONCEDENTE) PARTES ESSENCIAIS: I- QUALIFICAÇÃO DAS PARTE; II- INFORMAÇÕES RELEVANTES; III- CLÁUSULAS; IV- ASSINATURAS: das partes através de seus representantes

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CANOINHAS Conselho Municipal de Desenvolvimento Agropecuário

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CANOINHAS Conselho Municipal de Desenvolvimento Agropecuário PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOINHAS SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL EDITAL DE SELEÇÃO PARA BENEFÍCIÁRIOS DE BOLSA DE ESTUDO DO COLÉGIO AGRÍCOLA CEDUP VIDAL RAMOS 2014. N.º 002/2014 O Prefeito

Leia mais

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTOS DOS CONSELHOS ESCOLARES PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

EDITAL Nº 002/2011 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE MATEMÁTICA

EDITAL Nº 002/2011 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE MATEMÁTICA EDITAL Nº 002/2011 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE MATEMÁTICA INSCRIÇÃO, SELEÇÃO E MATRÍCULA 1. INFORMAÇÕES GERAIS A direção da Faculdade de Ciências, Educação e Tecnologia de Garanhuns da Universidade

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2013. Florianópolis, 15de fevereiro de 2013.

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2013. Florianópolis, 15de fevereiro de 2013. EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2013 O CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE SANTA CATARINA - CRF/SC, Autarquia Federal, instituída pela Lei 3.820/60, torna público que se acha aberto, nesta unidade,

Leia mais

FUNDAÇÃO PATRIMÔNIO HISTÓRICO DA ENERGIA E SANEAMENTO MUSEU DA ENERGIA DE ITU EDITAL DE CAPTAÇÃO DE PROJETOS PARA VISITAÇÃO AO MUSEU DA ENERGIA DE ITU

FUNDAÇÃO PATRIMÔNIO HISTÓRICO DA ENERGIA E SANEAMENTO MUSEU DA ENERGIA DE ITU EDITAL DE CAPTAÇÃO DE PROJETOS PARA VISITAÇÃO AO MUSEU DA ENERGIA DE ITU FUNDAÇÃO PATRIMÔNIO HISTÓRICO DA ENERGIA E SANEAMENTO MUSEU DA ENERGIA DE ITU EDITAL DE CAPTAÇÃO DE PROJETOS PARA VISITAÇÃO AO MUSEU DA ENERGIA DE ITU Ano: 2015 Edital nº 01/2015 Temas: energia elétrica;

Leia mais

Projeto n 14593/2014 - Escritório Nacional do CATAFORTE - Negócios Sustentáveis em Redes Solidárias COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 06/2015

Projeto n 14593/2014 - Escritório Nacional do CATAFORTE - Negócios Sustentáveis em Redes Solidárias COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 06/2015 Projeto n 14593/2014 - Escritório Nacional do CATAFORTE - Negócios Sustentáveis em Redes Solidárias COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 06/2015 1. PREÂMBULO O CEADEC - Centro de Estudos e Apoio ao Desenvolvimento,

Leia mais

CONVÊNIO DE ADESÃO QUE CELEBRAM

CONVÊNIO DE ADESÃO QUE CELEBRAM Aprovado pela Portaria DITEC/PREVIC/MPS nº 44, de 31 de janeiro de 2013. (publicada no DOU nº 24, de 04 de fevereiro de 2013, Seção 1, Página 50) CONVÊNIO DE ADESÃO QUE CELEBRAM A UNIÃO E A FUNDAÇÃO DE

Leia mais

EDITAL PRÊMIO CURTACARAJÁS DE ESTÍMULO A PRODUÇÃO AUDIOVISUAL PARA WEB DOCUMENTÁRIOS - 2014

EDITAL PRÊMIO CURTACARAJÁS DE ESTÍMULO A PRODUÇÃO AUDIOVISUAL PARA WEB DOCUMENTÁRIOS - 2014 EDITAL PRÊMIO CURTACARAJÁS DE ESTÍMULO A PRODUÇÃO AUDIOVISUAL PARA WEB DOCUMENTÁRIOS - 2014 A ALIANÇA CARAJÁS DE CULTURA, ESPORTE E TECNOLOGIA, através do coletivo audiovisual, LABIRINTO CINEMA CLUBE torna

Leia mais

Analise e Desenvolvimento de Sistemas

Analise e Desenvolvimento de Sistemas EDITAL FATEC DA ZONA LESTE Nº. 01/2015 DE 22 DE MAIO DE 2015. O Diretor da Faculdade de Tecnologia da Zona Leste no uso de suas atribuições legais faz saber que estão reabertas as inscrições para participação

Leia mais

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL N 15 2016 PROCESSO SELETIVO 2016.1 A Diretora Geral do Instituto Florence de Ensino Superior, no uso de suas atribuições regimentais, torna

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2011 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (FIA) REGULAMENTO

PROCESSO SELETIVO 2011 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (FIA) REGULAMENTO - 1 - PROCESSO SELETIVO 2011 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (FIA) REGULAMENTO Prezado Gestor, Criado em 2006, o Instituto HSBC Solidariedade é responsável por gerenciar o investimento social

Leia mais

EDITAL Nº 072/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

EDITAL Nº 072/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EDITAL Nº 072/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU A Diretoria de Pós-graduação e Extensão do Centro Universitário Senac, no uso de suas atribuições, torna pública

Leia mais

PROGRAMA FORTALECER Edital de Projetos REGULAMENTO

PROGRAMA FORTALECER Edital de Projetos REGULAMENTO PROGRAMA FORTALECER Edital de Projetos REGULAMENTO Sumário 1. O EDITAL... 2 1.1. Natureza e objetivos... 2 1.2. Princípios orientadores... 2 1.3. Foco temático do edital... 2 2. QUEM PODE PARTICIPAR...

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 04 / 2010

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 04 / 2010 CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 04 / 2010 A Companhia de Desenvolvimento de Vitória CDV torna público o presente Edital e comunica que receberá solicitações de financiamento de bolsas

Leia mais

PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA - 2014 Hospital Unimed Unidade Contorno

PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA - 2014 Hospital Unimed Unidade Contorno PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA - 2014 Hospital Unimed Unidade Contorno DESCRIÇÃO DO PROGRAMA OFERTADO O Hospital Unimed Unidade Contorno, pertencente à rede de Serviços Próprios da Unimed-BH, abre inscrições

Leia mais

SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS

SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO. PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO PRÓ-CONSELHO CURSO DE EXTENSÃO A DISTANCIA FORMAÇÃO

Leia mais

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL PROGRAMA CAIXA DE APOIO AO ARTESANATO BRASILEIRO PATROCÍNIO 2012 REGULAMENTO

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL PROGRAMA CAIXA DE APOIO AO ARTESANATO BRASILEIRO PATROCÍNIO 2012 REGULAMENTO CAIXA ECONÔMICA FEDERAL PROGRAMA CAIXA DE APOIO AO ARTESANATO BRASILEIRO PATROCÍNIO 2012 REGULAMENTO 1. OBJETO 1.1. A CAIXA receberá, de 16 de maio a 17 de junho de 2011 projetos a serem realizados ao

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MIRACATU

PREFEITURA MUNICIPAL DE MIRACATU EDITAL DE ABERTURA Nº 004/2013 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE EDUCADOR SOCIAL E CADASTRADORES PARA ATUAREM NA EXECUÇÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMILIA E EQUIPE VOLANTE CONVENIADO COM MINISTÉRIO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

EDITAL 001/2015 RENOVAÇÃO E CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDO PARA O ANO LETIVO DE 2016 ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL

EDITAL 001/2015 RENOVAÇÃO E CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDO PARA O ANO LETIVO DE 2016 ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL 001/2015 RENOVAÇÃO E CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDO PARA O ANO LETIVO DE 2016 ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL O - CSCJ, CNPJ 00 060 046/0005-20 situado à Rua Joaquim Pereira, 656 Centro - na cidade de Porto

Leia mais

Associação Paranaense de Cultura Centro de Educação Profissional Marista Pio XII EDITAL N.º 02/2013

Associação Paranaense de Cultura Centro de Educação Profissional Marista Pio XII EDITAL N.º 02/2013 EDITAL N.º 02/2013 Dispõe sobre o Processo de Matrícula para os Cursos Técnicos, Concomitantes e Subsequentes ao Ensino Médio para a unidade de Ponta Grossa: Administração Contabilidade Logística Recursos

Leia mais

ENSINO PROFISSIONALIZANTE, IDIOMAS E PREPARATÓRIO PARA CONCURSOS REGULAMENTO

ENSINO PROFISSIONALIZANTE, IDIOMAS E PREPARATÓRIO PARA CONCURSOS REGULAMENTO ENSINO PROFISSIONALIZANTE, IDIOMAS E PREPARATÓRIO PARA CONCURSOS REGULAMENTO 2014 Regulamento do Programa EDUCA MAIS BRASIL I DO PROGRAMA Art. 1.º - O Programa EDUCA MAIS BRASIL é um programa de INCLUSÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO Departamento de Teoria e Fundamentos da Educação

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO Departamento de Teoria e Fundamentos da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO Departamento de Teoria e Fundamentos da Educação EDITAL Nº 007/2015, de 30 de setembro de 2015. 1. Das Disposições Preliminares A Coordenação Geral

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA Autorizada pelo Decreto Federal nº 77.496 de 27/04/76 Reconhecida pela Portaria Ministerial nº 874/86 de 19/12/86 Recredenciada pelo Decreto Estadual 9.271 de

Leia mais

EDITAL N o EXPANSÃO DA REDE DO MESTRADO PROFISSIONAL EM HISTÓRIA PROFHISTÓRIA CHAMADA A PROPOSTAS DE ADESÃO

EDITAL N o EXPANSÃO DA REDE DO MESTRADO PROFISSIONAL EM HISTÓRIA PROFHISTÓRIA CHAMADA A PROPOSTAS DE ADESÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO PROFISSIONAL EM HISTÓRIA EDITAL N o EXPANSÃO DA REDE DO MESTRADO PROFISSIONAL EM HISTÓRIA

Leia mais

PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº

PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CÂMPUS MONTEIRO PROGRAMAS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA CAMPUS IRECÊ DEPARTAMENTO DE ENSINO COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA CAMPUS IRECÊ DEPARTAMENTO DE ENSINO COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA CAMPUS IRECÊ DEPARTAMENTO DE ENSINO COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA PROGRAMA DE MONITORIA DOS CURSOS INTEGRADOS, SUBSEQUENTES

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DOS RECURSOS HUMANOS ESCOLA DE GOVERNO EDITAL Nº001/2010 Regulamenta o Processo Seletivo para ingresso no Curso de Pós-Graduação lato sensu em Educação a Distância

Leia mais

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB TERMO ADITIVO AO EDITAL nº 02/2013 PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS ALTERAÇÃO DE DATAS E FORMA DE APRESENTAÇÃO DE PROJETOS Apoio: Brasília, 28 de agosto de 2013.

Leia mais

BOLSAS DE EXTENSÃO PARA PROJETOS NA ÁREA DA SAÚDE

BOLSAS DE EXTENSÃO PARA PROJETOS NA ÁREA DA SAÚDE BOLSAS DE EXTENSÃO PARA PROJETOS NA ÁREA DA SAÚDE Edital Nº 003/2013 Em consonância com a Resolução Normativa 03/CUn/09 de 8 de dezembro de 2009 e com a Resolução Normativa N.º 09/CUn/10, de 7 de dezembro

Leia mais

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CANDIDATOS FORMALMENTE ENCAMINHADOS POR INDÚSTRIAS CONTRIBUINTES DO SENAI/SC EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015/2

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CANDIDATOS FORMALMENTE ENCAMINHADOS POR INDÚSTRIAS CONTRIBUINTES DO SENAI/SC EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015/2 APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CANDIDATOS FORMALMENTE ENCAMINHADOS POR INDÚSTRIAS CONTRIBUINTES DO SENAI/SC EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015/2 1. Apresentação O SENAI/SC torna pública a abertura do período para

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS nº. 016/2015 PROGRAMA DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E MATEMÁTICA COMPUTACIONAL

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ-UESPI PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, ASSUNTOS ESTUDANTIS E COMUNITÁRIOS PREX EDITAL Nº 001/2015

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ-UESPI PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, ASSUNTOS ESTUDANTIS E COMUNITÁRIOS PREX EDITAL Nº 001/2015 EDITAL Nº 001/2015 A Universidade Estadual do Piauí - UESPI, através da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários PREX, torna público o presente Edital que define o Processo de Seleção

Leia mais

Edital para Exposição de Oportunidades de Negócios na 5ª Edição da SEMANA SEBRAE DE TECNOLOGIA E INOVAÇÃO 2015 I DA CONVOCAÇÃO II DO EVENTO

Edital para Exposição de Oportunidades de Negócios na 5ª Edição da SEMANA SEBRAE DE TECNOLOGIA E INOVAÇÃO 2015 I DA CONVOCAÇÃO II DO EVENTO I DA CONVOCAÇÃO O SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ, entidade associativa de direito privado, sem fins lucrativos, comunica e convida empresas do setor

Leia mais

PARÂMETROS RECOMENDADOS PELO SINFAC-PA:

PARÂMETROS RECOMENDADOS PELO SINFAC-PA: REQUISITOS PARA FILIAÇÃO AO SINFAC-PA DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA: 1- Cópia do Contrato Social ou Estatuto, registrado na Junta Comercial; 2- Cartão do CNPJ atualizado; 3- Formulários de Dados Cadastrais preenchidos

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO GRADE CURRICULAR 2008-2010 RIO CLARO 2010 1 REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I Da Origem, Finalidades e das Modalidades Art. 1º -

Leia mais

R E S O L V E: I - DA TRANSFERÊNCIA EXTERNA FACULTATIVA

R E S O L V E: I - DA TRANSFERÊNCIA EXTERNA FACULTATIVA AEDA Nº. 053/REITORIA/2014 1/9 TRANSFERÊNCIA EXTERNA FACULTATIVA, TRANSFERÊNCIA INTERNA E APROVEITAMENTO DE ESTUDOS PARA O PRIMEIRO E SEGUNDO SEMESTRES LETIVOS DE 2015. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO AVISO DE EDITAL Nº 1/2014 MODALIDADE DE SELEÇÃO: CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO.

CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO AVISO DE EDITAL Nº 1/2014 MODALIDADE DE SELEÇÃO: CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO. CHAMADA PÚBLICA DE PATROCÍNIO AVISO DE EDITAL Nº 1/2014 DO OBJETO: Este Edital de Chamada Pública de Patrocínio visa promover a seleção de projetos a serem patrocinados pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - Ufac PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS - Proaes DIRETORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS - DAE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - Ufac PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS - Proaes DIRETORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS - DAE UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - Ufac PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS - Proaes DIRETORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS - DAE EDITAL Nº 12/2015 Proaes DAE PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL Residência Estudantil

Leia mais

EDITAL PARA SELEÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UFPE, CANDIDATOS AO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AUXÍLIO À GRADUAÇÃO

EDITAL PARA SELEÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UFPE, CANDIDATOS AO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AUXÍLIO À GRADUAÇÃO EDITAL PARA SELEÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UFPE, CANDIDATOS AO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AUXÍLIO À GRADUAÇÃO EDITAL Nº 001/01 A Pró-Reitora da - PROGEPE da Universidade Federal

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA 2015

CHAMADA PÚBLICA 2015 EDITAL N º 13 /PRPPGI/2015 CHAMADA PÚBLICA 2015 PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS COM FINALIDADE DIDÁTICO- PEDAGÓGICA EM CURSOS REGULARES NO EXECUÇÃO: MAIO A NOVEMBRO DE 2015. A Reitora

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA - UNIANCHIETA PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS - SANTANDER UNIVERSIDADES

CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA - UNIANCHIETA PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS - SANTANDER UNIVERSIDADES CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA - UNIANCHIETA PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS - SANTANDER UNIVERSIDADES EDITAL Nº 003/2014 O CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA, por intermediário da Diretoria de

Leia mais