Escola Básica e Secundária de Carcavelos Projetos Ano letivo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Escola Básica e Secundária de Carcavelos Projetos Ano letivo 2014-2015"

Transcrição

1 Escola Básica e Secundária de Carcavelos Projetos Ano letivo Agrupamento de Escolas de Carcavelos "Sem a curiosidade que me move, que me inquieta, que me insere na busca, não aprendo nem ensino." Paulo Freire I - OFICINAS DE LEITURA E ESCRITA CRIATIVA O projeto tem como objetivo central elevar os níveis de literacia nos alunos, desenvolver a maturidade de escrita e leitura, levando os alunos a tornarem-se leitores e escritores autónomos e dinâmicos. Pretende igualmente funcionar como um estreitamento de laços na comunidade escolar. Professores Maria Ermelinda Pereira e Susana Rabaça A Leitura motivação Tertúlias à volta dos livros Escrita criativa Composição de textos em grupo Leitura em silêncio e oral, ao som de música Escrita ao som de música Leitura e escrita orientada Atividade de articulação vertical: Um texto que viaja entre o 4º e o 12º anos (Gala de apresentação de resultados janeiro de 2015) 21 de novembro Dia da Saudação Livros colocados em vários locais da escola à espera de serem lidos. II - READING CLUB Este projeto tem o objetivo de desenvolver o gosto pela leitura em geral e pela leitura em língua estrangeira (inglês), em particular. O objetivo é levar os alunos a desenvolver atividades de cooperação com os textos, transcendendo o literal e construindo sentidos de leitura.

2 Professores Ana Rute Figueiredo, Eugénia Nunes, Sara Ribeiro e Teresa Alves Agrupamento de Escolas de Carcavelos Dramatização (turma do Curso Profissional de Turismo) Leitura de Scary Tales 5 de dezembro - 21:00 às 22:30h na Biblioteca da Escola Manta de retalhos - Criação de histórias ilustradas III - LUZ FONTE DE VIDA (1º Ciclo) Com este projeto pretende-se promover o conhecimento sobre o papel essencial que a luz desempenha nas nossas vidas, desafios que se colocam em várias áreas: energia, desenvolvimento sustentável, alterações climáticas, saúde, comunicações e agricultura e a promoção de diversas atividades nas suas diferentes dimensões (artificial, natural, pessoal/emocional/artística). Professores: Coordenadores de departamento do 1º Ciclo e Pré-escolar e Coordenadores de docentes; Todos os docentes do Pré-Escolar e do 1º Ciclo e professores/dinamizadores das AEC s. 1º período Luz artificial: a evolução da eletricidade; fontes de energia; produção de energia elétrica; poupança de energia Workshop de caleidoscópios em conjunto com o 5º ano A Lâmpada Mágica história que percorre várias escolas Elaboração para a exposição final na Semana da Escola IV - ESTE MAR Pretende-se eleger o mar de Cascais como espaço educativo e a náutica como polo integrador de saberes; produzir e editar textos didáticos relacionados com o mar e com as atividades náuticas, numa perspetiva interdisciplinar e multidisciplinar, de apoio aos diversos programas escolares; gerir, em colaboração com a Câmara, a embarcação Estou para Ver como sala de aula multidisciplinar do projeto; coordenar e enquadrar as saídas dos alunos, às terças e quintas-feiras, a bordo do galeão Estou para Ver ; coordenar, calendarizar e apoiar as saídas do Galeão para as outras escolas do concelho, ligadas ao projeto; gerir e desenvolver o baú didático (conjunto de recursos e instrumentos náuticos a bordo do Estou para Ver ); desenvolver iniciativas conjuntas com outros projetos da Escola. Professores coordenadores Carlos Costa e Ricardo Costa

3 Outros professores colaboradores Fernanda Fernandes; Gonçalo Meneses; Graça Miranda; Helena Pires; Inês Magalhães; José Oliveira; Manuela Santos; Paula Fernandes; Sara Ribeiro; Suzel Santana 1º período Semana do Mar 17 a 21 de novembro Mensagens de mar 1º Ciclo 8º ano - visita de estudo ao Farol de Santa Marta e Museu do Mar Peça de teatro Carapau de Corrida Luz de Cascais conferência no auditório da Escola Apresentação do Jogo do Mar auditório Homenagem aos mensageiros do 1º Ciclo auditório V - CADETES DO MAR Os Cadetes do Mar de Portugal, organização de base voluntária, apolítica e apartidária, não obstante a sua independência, criada e tutelada pelo Grupo de Amigos do Museu de Marinha, filia-se na Associação Internacional Sea Cadets Corps e com ela partilha valores e objetivos comuns, visando a troca de ideias, informações e cooperação na formação e treino dos cadetes em todo o mundo. Na nossa Escola, as Unidades de Cadetes do Mar promovem e oferecem aos seus jovens membros formação prática e teórica nos domínios do mar e da náutica, com vista ao fortalecimento e preservação da nossa cultura e tradições navais. As nossas unidades comprometem-se a: - desenvolver nos jovens o sentido da valorização do mar como património da humanidade; - valorizar a nossa memória histórica e a conservar o nosso património marítimo; - contribuir, no âmbito de uma estratégia de mar para o desenvolvimento de Portugal e da comunidade internacional, promovendo a defesa e proteção do meio ambiente; - incutir nos jovens padrões de exigência pessoal, trabalho de equipa e sentido de responsabilidade para com a comunidade; - promover o intercâmbio entre os cadetes das diversas unidades nacionais e o encontro internacional e intercultural, bem como o respeito e amizade entre todos os jovens cadetes. A unidade de cadetes da embarcação Boneca facultará aos jovens formação e treino náutico assente nos princípios da disciplina, cooperação e da solidariedade, tendo em vista o desenvolvimento das suas capacidades náuticas e de liderança. Professores coordenadores Carlos Saraiva da Costa e Paula Fernandes Professores colaboradores Professores colaboradores: Ricardo Costa; Maria Sara Ribeiro 1º Período Saídas, para treino de mar, aos sábados, na baía de Cascais, na embarcação Boneca Visitas de estudo aos Museus do Mar (Cascais e Lisboa) e outros locais ou entidades ligadas ao Mar e à Marinha.

4 Adoção da embarcação Creoula Participação no dia nacional do Mar (16 de novembro) Participação na Oficina Viva do GAMMA, no Museu de Marinha na construção do modelo Boneca típica canoa do Tejo. (Sábados de manhã, sessões abertas aos Encarregados de Educação.) VI - CENTRO DE FORMAÇÃO DESPORTIVA DE CANOAGEM E VELA DE CASCAIS Professor coordenador Ricardo Costa O Centro de Formação Desportiva de Canoagem e Vela de Cascais foi criado no ano letivo 2013/2014 por protocolo com o Ministério da Educação. A Escola Básica e Secundária de Carcavelos é a sede do projeto que engloba 9 escolas dos concelhos de Cascais, Oeiras e Sintra nas modalidades de Canoagem e Vela. Os objetivos do projeto do Desporto Escolar são: - de iniciação e aperfeiçoamento para os alunos; - Formação e certificação de professores nas vertentes teóricas e práticas; - de curta duração que incidam fundamentalmente em estágios de formação desportiva especializada, durante as interrupções letivas. As atividades decorrem nas instalações do Clube Naval de Cascais, com o qual a Câmara de Cascais assinou um protocolo de colaboração. VII - DESPORTO ESCOLAR Professor coordenador Mauro Saunders Os objetivos do projeto do Desporto Escolar são: - Proporcionar a participação do maior número de alunos possível na prática regular de atividade física. - Proporcionar formação desportiva. - Proporcionar a participação dos alunos em quadros competitivos. A escola dinamiza as seguintes modalidades: - Badminton; - Canoagem; - Corfebol; - Dança; - Multiatividades de Ar Livre (Escalada, Orientação, BTT); - Surf; - Ténis de mesa; - Vela; - Voleibol;

5 Num total de 13 núcleos dinamizados na escola. Os núcleos de Desporto Escolar dinamizam atividades internas, com a participação alargada de alunos nos treinos e participação externa, com competições entre escolas. VII - PROJETO DE EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE Professores Luísa Fernandes e José Fernandez Conferências direcionadas a alunos com interesse pelos diferentes temas; Sala aberta Gabinete de Saúde para esclarecimento de dúvidas, aconselhamento e acompanhamento de questões relacionadas com a promoção de um estilo de vida saudável; Projeto interpares sessões realizadas pelos alunos do 12º ano de Biologia junto dos colegas do 8º ano; Rastreio visual 1º Ciclo; Hábitos Saudáveis enfermeiras do Centro de Saúde de Cascais. VIII - OFICINAS DE EXPRESSÃO PLÁSTICA Professor coordenador António Batista O presente projeto surge no âmbito da identificação das necessidades e lacunas sentidas pelo grupo na lecionação da disciplina de Educação Visual. Indo ao encontro dos princípios e critérios vigentes no atual Projeto Educativo da Escola, as Oficinas de Expressão Plástica pretendem ser um espaço onde se complementam conteúdos e práticas relativas à referida disciplina tendo, no entanto, um caráter mais livre para a experimentação e desenvolvimento das capacidades plástica-expressiva e criativas dos alunos. As Oficinas são direcionadas para os alunos do 2º e 3º Ciclos de participação livre e mediante inscrição prévia. São constituídas por um conjunto de temáticas calendarizadas ou que vão variando consoante os interesses dos alunos. Experiência de Desenho Experiência de Pintura /exposição Experiência de Escultura Experiência de Design I e II Experiência de Fotografia/Serigrafia Experiência de Arquitetura/Cenografia

6 IX - CLUBE DO RITMO Faz sentido um clube de música nesta escola, já que existe a disciplina, não apenas de carácter obrigatório no 2º Ciclo, mas como opção no 3º Ciclo; a música permite desenvolver diversas capacidades, tanto a nível individual como coletivo; a partir de um trabalho regular e direcionado, é possível assegurar intervenções musicais, na escola ou em nome da escola, com maior qualidade, rentabilizando, simultaneamente, a utilização de instrumental Orff pelos alunos. Tem como objetivos: - Trabalhar a coordenação motora a nível individual e de conjunto. - Potenciar a atenção, a concentração e a memorização. - Desenvolver a perceção sensorial e o equilíbrio. - Trabalhar as expressões corporais e faciais. - Desenvolver a criatividade. - Contribuir para a saúde vocal e auditiva dos participantes. - Promover a rentabilização das capacidades sonoras das respetivas vozes em termos de volume, clareza, timbre e afinação. - Favorecer o desenvolvimento da verbalização, facilitando a oralidade (nas diferentes línguas) e a comunicação. - Sensibilizar para a importância do relaxamento relativamente aos pontos anteriores. - Estimular a capacidade crítica. - Contribuir para a autonomia e a autoconfiança no sentido construtivo da personalidade. - Promover a tolerância. Professora coordenadora Ana Cristina Rosa Receção aos alunos do 5º ano. Atividade regular de preparação com os alunos inscritos. Audição de Natal. "Casting" de vozes para participação no 2º Festival da Canção da EBSC, com realização prevista para o 3º Período. Atividade a definir no âmbito da Semana da Escola. 2º Festival da Canção da EBSC/Audição Final do Clube do Ritmo. X- ATIVIDADES CULTURAIS PARA PROFESSORES, FUNCIONÁRIOS E ENCARREGADOS EDUCAÇÃO É um projeto nascido com a Dra. Madalena Lourenço e que foi continuado, após a sua aposentação, mas mantendo a sua dinâmica colaboração.

7 Professora coordenadora Paula Fernandes 1º Período Visita à Casa da Condessa d Edla e Jardins. Chá das 5 na Casa das Queijadas da Sapa, em Sintra.

PES Promoção e Educação para a Saúde

PES Promoção e Educação para a Saúde (A PREENCHER PELA COMISSÃO DO PAA) Atividade Nº AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO Projeto PES Promoção e Educação para a Saúde Equipa Dinamizadora: Alice Gonçalves e Rosa Rêgo Ano letivo 2014/2015

Leia mais

PROJETO DO DESPORTO ESCOLAR

PROJETO DO DESPORTO ESCOLAR COORDENADOR: Vanda Teixeira 1. FUNDAMENTAÇÃO/ CONTEXTUALIZAÇÃO/ JUSTIFICAÇÃO a) O Desporto Escolar constitui uma das vertentes de atuação do Ministério da Educação e Ciência com maior transversalidade

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias 2015

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias 2015 Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias 2015 Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas... 7

Leia mais

DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA

DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO 2015/2016 PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO 2015-2016 POR UM AGRUPAMENTO DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA JI Fojo EB 1/JI Major David Neto EB 2,3 Prof. José Buísel E.S. Manuel Teixeira Gomes

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA 2012-2015 PLANO DE MELHORIA (2012-2015) 1. CONTEXTUALIZAÇÃO DO PROCESSO Decorreu em finais de 2011 o novo processo de Avaliação Externa

Leia mais

INED PROJETO EDUCATIVO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO MAIA

INED PROJETO EDUCATIVO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO MAIA INED INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROJETO EDUCATIVO MAIA PROJETO EDUCATIVO I. Apresentação do INED O Instituto de Educação e Desenvolvimento (INED) é uma escola secundária a funcionar desde

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS 1. APRESENTAÇÃO PRINCÍPIOS E VALORES Acreditamos pela força dos factos que o desenvolvimento desportivo de um Concelho ou de uma Freguesia, entendido na sua vertente quantitativa e qualitativa, exige uma

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3. PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.º CICLOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2017 O Projeto Plurianual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sophia de Mello

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2014

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2014 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 7 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 0/0 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 7 ÍNDICE - Introdução...

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2014 / 2015 Pré-escolar e 1º Ciclo Ação Local Objetivos Atividades Materiais Recursos Humanos Receção dos Fomentar a integração da criança

Leia mais

CLUBE DE MÚSICA Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros Ano Letivo 2014/2015

CLUBE DE MÚSICA Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros Ano Letivo 2014/2015 CLUBE DE MÚSICA 1. JUSTIFICAÇÃO DO PROJETO: O Projeto do Clube de Música nasce da necessidade de se desenvolver com os alunos atividades diferenciadas que não podem ser devidamente exploradas e aprofundadas

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO)

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PÚBLICAS DO CONCELHO DE PROENÇA-A-NOVA (3ª ACTUALIZAÇÃO) (3ª Actualização JULHO/2008) 1 Mês: Abril/2008 ANULAR (Estava na 1ª versão sem data) ANULAR (estava na 2ª versão para o 3º

Leia mais

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CABECEIRAS DE BASTO A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES A EQUIPA DE AUTOAVALIAÇÃO: Albino Barroso Manuel Miranda Paula Morais

Leia mais

PROJETO CLUBE EUROPEU

PROJETO CLUBE EUROPEU ESCOLAS BÁSICA DE EIXO PROJETO CLUBE EUROPEU Título: CLUBE EUROPEU Responsáveis: Maria de Lurdes Silva Maria Isaura Teixeira Páginas: 5 Ano letivo: 2014-2015 Escola Básica de Eixo Impresso a 12.11.14 Conteúdo

Leia mais

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA UNIVERSIDADE DO PORTO PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA LITERACIA FINANCEIRA DA U.PORTO Outubro de 2012 Enquadramento do programa na Estratégia Nacional de Formação Financeira Plano Nacional de Formação Financeira

Leia mais

Processo de melhoria. Informação escolar. Processo de avaliação. Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014

Processo de melhoria. Informação escolar. Processo de avaliação. Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014 Processo de melhoria Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014 Recomendações do conselho pedagógico Não houve recomendações emanadas do Conselho Pedagógico. Data de apresentação à direção/ conselho

Leia mais

As propostas do. Dimensão Histórica Cívica Artística Social Pedagógica

As propostas do. Dimensão Histórica Cívica Artística Social Pedagógica As propostas do LIVRO Livre Dimensão Histórica Cívica Artística Social Pedagógica Dimensão Histórica: Conhecimento do passado histórico: 25 de Abril, Estado Novo, Guerra Colonial, Descolonização e Democracia;

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas... 7 5. Propostas

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Escola Secundária de DEPARTAMENTO: 1º CICLO - ATIVIDADES COMUNS ao longo do ano ATIVIDADES 15 Minutos de Leitura Crescer a Ler Levar a Ler CMC 15 de Leitura

Leia mais

PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL

PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL MUNICÍPIO DE VOUZELA PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL 2014/2015 Designação da Formação Toxicodependências Programa de Respostas Integradas As Crianças Marcam a Diferença! Natação 1º Ciclo Prolongamento de Horário

Leia mais

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO. Projeto do. CLUBE É-TE=igual? Equipa Dinamizadora: Elisa Neiva Cruz

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO. Projeto do. CLUBE É-TE=igual? Equipa Dinamizadora: Elisa Neiva Cruz AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO Projeto do CLUBE É-TE=igual? Equipa Dinamizadora: Elisa Neiva Cruz Uma ação educativa de abertura para a comunidade Ano letivo 2014/2015 Índice 1. Introdução

Leia mais

À DESCOBERTA DE UMA NOVA

À DESCOBERTA DE UMA NOVA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE VELAS À DESCOBERTA DE UMA NOVA NOVA ILHA INTERCÂMBIO 5º C DAS VELAS/ 5ºC DE VILA FRANCA DO CAMPO Introdução Uma vez que o arquipélago dos Açores é composto por nove ilhas,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE REDONDO PROJETO EDUCATIVO. Indicações para Operacionalização 2012-2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE REDONDO PROJETO EDUCATIVO. Indicações para Operacionalização 2012-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE REDONDO PROJETO EDUCATIVO Indicações para Operacionalização 2012-2015 O Plano Anual de Atividades do Agrupamento é relevante para toda a Comunidade Educativa. Por ele se operacionalizam

Leia mais

Proposta para o Plano de Atividades - Biblioteca Escolar 14/15

Proposta para o Plano de Atividades - Biblioteca Escolar 14/15 Professor: Ana Maria Galveia Taveira Proposta para o Plano de Atividades - Biblioteca Escolar 14/15 O Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar divide-se em quatro grandes áreas de funcionamento/intervenção,

Leia mais

Introdução. a cultura científica e tecnológica.

Introdução. a cultura científica e tecnológica. Introdução A cultura científica e tecnológica é cada vez mais reconhecida como uma condição estratégica para o desenvolvimento de uma cidadania ativa, traduzindo-se numa sociedade mais qualificada e no

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL TEIXEIRA GOMES

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL TEIXEIRA GOMES Inovação e Qualidade Plano de Ação Estratégico - 2012/2013 ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL TEIXEIRA GOMES PROJECTO DE INTERVENÇÃO PLANO DE ACÇÃO ESTRATÉGICO 2012/2013 Escola de Oportunidades e de Futuro Telmo

Leia mais

Projetos de Desenvolvimento Educativo da Escola E.B.2,3 Marquesa de Alorna

Projetos de Desenvolvimento Educativo da Escola E.B.2,3 Marquesa de Alorna PROFESSORES RESPONSÁVEIS PELOS PROJETOS Eco-Escolas e Escola a Escola Pró Ambiente - Professor Ricardo Morais Pequeno Ateliê de Cinema Cinema Cem Anos de Juventude - Professoras Antónia Carvalho e Constança

Leia mais

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR)

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Nota Introdutória Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Apoiar e promover os objetivos educativos definidos de acordo com as finalidades e currículo

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Cuba ANO LETIVO 2012/2013. Clube de Música. Professor Responsável: José Rui do Monte

Agrupamento de Escolas de Cuba ANO LETIVO 2012/2013. Clube de Música. Professor Responsável: José Rui do Monte Agrupamento de Escolas de Cuba ANO LETIVO 2012/2013 Clube de Música Professor Responsável: José Rui do Monte 1 O Clube de Música irá desenvolver a sua atividade ao longo do ano letivo 2012/2013 e tem como

Leia mais

BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ

BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ AGENDA DE ANIMAÇÃO CULTURAL OUTUBRO 2012 1 de outubro COMEMORAÇÃO DO DIA INTERNACIONAL DA MÚSICA A Biblioteca assinala esta data com a realização de uma ação cultural

Leia mais

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos Avaliação do impacto das atividades desenvolvidas nos resultados escolares de 2014/2015 Plano estratégico para 2015/2016 (Conforme

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Escola Secundária de S. João do Estoril. Apelar às capacidades imaginativas dos estudantes;

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Escola Secundária de S. João do Estoril. Apelar às capacidades imaginativas dos estudantes; AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Escola Secundária de S. João do Estoril ESCOLA SECUNDÁRIA DE SÃO JOÃO DO ESTORIL PLANO ANUAL DE ÁREAS INTERVENÇÃO PEE: DIVERSIDADE FORMATIVA 1 2 3 4 5 6 7

Leia mais

Escola Secundária da Ramada. Plano Plurianual de Atividades. Pro Qualitate (Pela Qualidade)

Escola Secundária da Ramada. Plano Plurianual de Atividades. Pro Qualitate (Pela Qualidade) Escola Secundária da Ramada Plano Plurianual de Atividades Pro Qualitate (Pela Qualidade) 2014 A Escola está ao serviço de um Projeto de aprendizagem (Nóvoa, 2006). ii ÍNDICE GERAL Pág. Introdução 1 Dimensões

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO FUNDÃO + ESCOLA + PESSOA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA 2013-2017 Agrupamento de Escolas do Fundão Página 1 Perante o diagnóstico realizado, o Agrupamento assume um conjunto de prioridades

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Madalena. Projeto do Clube de Música. Ano Lectivo 2012-2013 1

Agrupamento de Escolas da Madalena. Projeto do Clube de Música. Ano Lectivo 2012-2013 1 Agrupamento de Escolas da Madalena Projeto do Clube de Música Ano Lectivo 2012-2013 1 Projectos a desenvolver/participar: Projetos Dinamizado por: 1º Concurso de Flauta Prof. Teresa Santos - Participação

Leia mais

Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês

Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês Criar ambientes de partilha; Proporcionar momentos de incentivo à leitura e ao relevo das ilustrações; Facilitar e promover a criatividade e imaginação;

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação 5 dias 5 passos na Cultura. Projeto Pedagógico e de Animação 5 dias 5 passos na Cultura

Projeto Pedagógico e de Animação 5 dias 5 passos na Cultura. Projeto Pedagógico e de Animação 5 dias 5 passos na Cultura Projeto Pedagógico e de Animação 5 dias 5 passos na Cultura 1 Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas...

Leia mais

Avaliação do Projecto Curricular

Avaliação do Projecto Curricular Documento de Reflexão Avaliação do Projecto Curricular 2º Trimestre Ano Lectivo 2006/2007 Actividade Docente desenvolvida Actividade não lectiva Com base na proposta pedagógica apresentada no Projecto

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 3º Período

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 3º Período PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 3º Período ATIVIDADE OBJETIVO INTERDISCIPLI- NA-RIDADE LIGAÇÃO AO PROJETO EDUCATIVO DINAMIZADORES E ACOMPANHANTES PÚBLICO-ALVO (Referir turma) CALENDARIZAÇÃ O CUSTOS

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação DEPARTAMENTO: Pré-Escolar PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - PROPOSTA DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO - 2010 / 2011 Coordenador(a):

Leia mais

Oficina do aluno empreendedor

Oficina do aluno empreendedor Agrupamento de Escolas das Taipas Oficina do aluno empreendedor 1. Estrutura organizacional Coordenador: José Alberto Castro Grupo de Recrutamento: EVT (240) Departamento: Expressões Composição do grupo

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria 2015l2017 ÍNDICE ÍNDICE: INTRODUÇÃO... 3 ÁREAS DE AÇÃO DE MELHORIA.... 4 PLANOS DE AÇÃO DE MELHORIA.. 5 CONCLUSÃO...

Leia mais

Creche Pré-Escolar 1º Ciclo

Creche Pré-Escolar 1º Ciclo Creche Pré-Escolar 1º Ciclo A NOSSA MISSÃO É O NOSSO COMPROMISSO... Contribuir para o desenvolvimento integral dos nossos Alunos. Ser uma escola que marca a diferença fazendo melhor. Ensinar com amor.

Leia mais

ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 TIC@CIDADANIA. Proposta de planos anuais. 1.º Ciclo do Ensino Básico

ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 TIC@CIDADANIA. Proposta de planos anuais. 1.º Ciclo do Ensino Básico ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 TIC@CIDADANIA Proposta de planos anuais 1.º Ciclo do Ensino Básico Introdução O objetivo principal deste projeto é promover e estimular

Leia mais

PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS

PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS Ano letivo 2012/2013 TEMA VAMOS ADOTAR UMA RIBEIRA. ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade

Leia mais

DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS.

DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS. AÇÃO Nº 1 DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS. BREVE DESCRIÇÃO DA AÇÃO: conceber, discutir e aplicar planificações, metodologias, práticas

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO

PROJETO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO CENTRO DE FÉRIAS DESPORTIVAS DE VERÃO N OS MOCHOS - 2013 - PROJETO DINAMIZADO PELA ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DE ESPINHO PROJETO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO Espinho, 2 de Maio de 2013 ÍNDICE Página Introdução 3

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA - FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA - FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA - FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA, FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA, FELGUEIRAS 1 Índice

Leia mais

A Arte e as Crianças

A Arte e as Crianças A Arte e as Crianças A criança pequena consegue exteriorizar espontaneamente a sua personalidade e as suas experiências inter-individuais, graças aos diversos meios de expressão que estão à sua disposição.

Leia mais

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM?

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? As Áreas de Conteúdo são áreas em que se manifesta o desenvolvimento humano ao longo da vida e são comuns a todos os graus de ensino. Na educação pré-escolar

Leia mais

Como sempre, e de acordo com a nossa missão, continuaremos a dar a conhecer a Síndrome de Asperger e a APSA à sociedade em geral.

Como sempre, e de acordo com a nossa missão, continuaremos a dar a conhecer a Síndrome de Asperger e a APSA à sociedade em geral. Plano de Atividades 2016 INTRODUÇÃO O Plano de Atividades para 2016 agora apresentado tem como mote central DAR SENTIDO. Dar Sentido a tudo o que fazemos, o que nos envolve e o que envolve os outros. Centrarse-á

Leia mais

Plano Municipal de Melhoria e Eficácia da Escola. Uma estratégia para O Projeto Educativo Local

Plano Municipal de Melhoria e Eficácia da Escola. Uma estratégia para O Projeto Educativo Local Plano Municipal de Melhoria e Eficácia da Escola Uma estratégia para O Projeto Educativo Local Famalicão Cidade Educadora Vila Nova de Famalicão, cidade educadora, aderente ao movimento das Cidades Educadoras,

Leia mais

Estratégia Nacional para o Mar 2013-2020 B-3-D-2. Atualização janeiro 2015

Estratégia Nacional para o Mar 2013-2020 B-3-D-2. Atualização janeiro 2015 ANEXO B APÊNDICE 3 ADENDA D RAM - GOVERNAÇÃO - EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOVERNAÇÃO Estratégia Nacional para o Mar 2013-2020 B-3-D-1 Estratégia Nacional para o Mar 2013-2020 B-3-D-2 GOVERNAÇÃO (EDUCAÇÃO,

Leia mais

!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! RELATÓRIO!E!CONTAS!! 2013!/!2014!!!!

!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! RELATÓRIO!E!CONTAS!! 2013!/!2014!!!! RELATÓRIOECONTAS 2013/2014 RELATÓRIOECONTAS 2013/2014 ÍNDICE PARTEA RELATÓRIODEATIVIDADES Pág. 3 1. Introdução 4 2. Organizaçãointerna 5 3. Comunicação 6 4. Resumodasprincipaisatividadesdesenvolvidasnoanoletivo2013/2014

Leia mais

PROJETO PEQUENOS CIENTISTAS AO LEME Sessões Experimentais

PROJETO PEQUENOS CIENTISTAS AO LEME Sessões Experimentais AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ DEPARTAMENTO DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E DAS CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS PROJETO PEQUENOS CIENTISTAS AO LEME Sessões Experimentais

Leia mais

A REDE DAS ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO

A REDE DAS ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO A REDE DAS ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO Em 1953, a UNESCO lançou a Rede de Escolas Associadas da UNESCO e desde então tem realizado um importante trabalho na área da educação, no aconselhamento técnico,

Leia mais

Exmo. Presidente do município da Murtosa, Joaquim Santos Baptista; - na sua pessoa uma saudação aos eleitos presentes e a esta hospitaleira terra!

Exmo. Presidente do município da Murtosa, Joaquim Santos Baptista; - na sua pessoa uma saudação aos eleitos presentes e a esta hospitaleira terra! Exmo. Presidente do município da Murtosa, Joaquim Santos Baptista; - na sua pessoa uma saudação aos eleitos presentes e a esta hospitaleira terra! 1 Exmo. Diretor-Geral da Educação, em representação do

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES

REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES 1 PREÂMBULO Sendo a aposta na educação uma estratégia fundamental para o desenvolvimento do concelho de Vendas Novas, é lançado o Banco de Empréstimo

Leia mais

1 Newsletter. Março-Maio 2015 RUA SOAR DE CIMA ( MUSEU ALMEIDA MOREIRA) 3500-211 VISEU

1 Newsletter. Março-Maio 2015 RUA SOAR DE CIMA ( MUSEU ALMEIDA MOREIRA) 3500-211 VISEU 1 Newsletter 1. Quem Somos 2. Objetivos 3. Os Parceiros 4. Inauguração do Gabinete de Apoio - BEIRA AMIGA 5. Visita ao Gabinete de Inserção Profissional (da UGT) 6. Participação no Brainstorming Setorial

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 2015/2016 CATL

PROJETO PEDAGÓGICO 2015/2016 CATL PROJETO PEDAGÓGICO 2015/2016 CATL A vida é a arte de pintar e sentir a nossa própria história. Somos riscos, rabiscos, traços, curvas e cores que fazem da nossa vida uma verdadeira obra de arte! Autor

Leia mais

Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE)

Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE) Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE) 1. Título alusivo à iniciativa Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE). 2. Entidades parceiras Identificação das organizações (Organismo público,

Leia mais

www.avalmancil.pt O escritor José Viale Moutinho na E.B. 1 de Almancil semana de 2 a 6 de Maio de 2011

www.avalmancil.pt O escritor José Viale Moutinho na E.B. 1 de Almancil semana de 2 a 6 de Maio de 2011 N@vegador Jornal Electrónico do Agrupamento Vertical de Almancil www.avalmancil.pt semana de 2 a 6 de Maio de 2011 O escritor José Viale Moutinho na E.B. 1 de Almancil A Biblioteca Escolar Sala Mágica,

Leia mais

Mar, Rio e Montanha - Polo do Alto Minho - Área 319 Km² - Pop. 88 mil Hab. 27 Freguesias

Mar, Rio e Montanha - Polo do Alto Minho - Área 319 Km² - Pop. 88 mil Hab. 27 Freguesias Mar, Rio e Montanha - Polo do Alto Minho - Área 319 Km² - Pop. 88 mil Hab. 27 Freguesias MISSÃo Consolidação de dinâmicas económicas existentes/emergentes com sentido de inovação, num quadro de crescente

Leia mais

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular,

Leia mais

CENTRO DE FORMAÇÃO DESPORTIVA DE XADREZ

CENTRO DE FORMAÇÃO DESPORTIVA DE XADREZ CENTRO DE FORMAÇÃO DESPORTIVA DE XADREZ Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia Gaianima, E. M., Equipamentos Municipais Departamento do Desporto Escolar Escola Profissional de Gaia Academia de Xadrez de

Leia mais

Parecer da Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual sobre a proposta de Revisão da Estrutura Curricular

Parecer da Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual sobre a proposta de Revisão da Estrutura Curricular Parecer da Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual sobre a proposta de Revisão da Estrutura Curricular Introdução A APECV, utilizando vários processos de consulta aos seus associados

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DEPARTAMENTO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

PLANO DE AÇÃO DEPARTAMENTO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR PLANO DE AÇÃO DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Ano letivo 2012 / 2013 ÍNDICE Nº Pág. 1 Introdução 3 2 Constituição 3 3 Ações e Objetivos 4 4 Identificação das necessidades de formação dos docentes

Leia mais

PROGRAMA ECO-ESCOLAS

PROGRAMA ECO-ESCOLAS PROGRAMA ECO-ESCOLAS Programa de Educação Ambiental e/ou Educação para o Desenvolvimento Sustentável PLANO DE AÇÃO 2014/2015 O Eco-Escolas é um Programa internacional, coordenado em Portugal pela Associação

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO - PROJETO DO CONTRATO DE AUTONOMIA

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO - PROJETO DO CONTRATO DE AUTONOMIA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO - PROJETO DO CONTRATO DE AUTONOMIA ANEXO II DOMÍNIO: GESTÃO E DESENVOLVIMENTO CURRICULAR Estudex PROJETOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS PARCERIAS CALENDARIZAÇÃO Sala de estudo para o

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Trofa. Plano de Melhoria e Desenvolvimento

Agrupamento de Escolas da Trofa. Plano de Melhoria e Desenvolvimento Agrupamento de Escolas da Trofa Plano de Melhoria e Desenvolvimento Biénio 2015/2017 INTRODUÇÃO A autoavaliação e a avaliação externa são procedimentos obrigatórios e enquadrados na Lei n.º 31/2002, de

Leia mais

FREIXO MARCO DE CANAVESES

FREIXO MARCO DE CANAVESES PROJETO EDUCATIVO FREIXO MARCO DE CANAVESES TRIÉNIO 2012-2015 Conteúdo 1. Caracterização da Escola Profissional de Arqueologia... 2 1.1. Origem e meio envolvente... 2 1.2. População escolar... 2 1.3. Oferta

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO ANO LETIVO 2015-2016

PLANO ESTRATÉGICO ANO LETIVO 2015-2016 PLANO ESTRATÉGICO ANO LETIVO 2015-2016 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO Nos termos do Artigo 15.º, do Despacho Normativo n.º7/2013, 11 de julho No final de cada ano escolar, o conselho pedagógico avalia o

Leia mais

AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS. Proposta de Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS. Proposta de Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2013/2014 AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS Proposta de Planificação 1.º Ciclo do Ensino Básico PLE Proposta de Plano Anual 2013/2014 1. Introdução A atividade

Leia mais

Plano de Atividades 2013 2014 PROJETO COMENIUS READ

Plano de Atividades 2013 2014 PROJETO COMENIUS READ Plano de Atividades 2013 2014 PROJETO COMENIUS READ APRESENTAÇÃO DO PROJETO A escola Vasco da Gama está a desenvolver um Projeto Comenius com o apoio financeiro recebido ao abrigo do Programa O projeto

Leia mais

AGENDA 21 escolar. Pensar Global, agir Local. Centro de Educação Ambiental. Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89" N 9º15'50.

AGENDA 21 escolar. Pensar Global, agir Local. Centro de Educação Ambiental. Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89 N 9º15'50. AGENDA 21 escolar Pensar Global, agir Local Centro de Educação Ambiental Parque Verde da Várzea 2560-581 Torres Vedras 39º05'08.89" N 9º15'50.84" O 918 773 342 cea@cm-tvedras.pt Enquadramento A Agenda

Leia mais

DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES

DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA BOA ÁGUA EBI DA BOA ÁGUA DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES OFERTA COMPLEMENTAR Disciplina @rtes - 2º Ciclo i@rtes - 3º Ciclo 1 ÍNDICE Introdução. 03 Objetivos...04 Distribuição.....05

Leia mais

Plano de Transição 2012

Plano de Transição 2012 Plano de Transição 2012 A transição entre ciclos de ensino é hoje reconhecida por todos como um dos pontos críticos dos sistemas educativos, não só em virtude de envolver a transição de alunos de uma escola

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Índice 1. Objectivos gerais:... 4 2. Objectivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 5 4. Actividades Sócio-Educativas... 6 5.

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO DE MELHORIA 2014 / 2017

PLANO ESTRATÉGICO DE MELHORIA 2014 / 2017 PLANO ESTRATÉGICO DE MELHORIA 2014 / 2017 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PRADO Plano Estratégico de Melhoria 2014/2017 O Plano de Melhoria da Escola é um instrumento fundamental para potenciar o desempenho

Leia mais

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO 1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO A actual transformação do mundo confere a cada um de nós professores, o dever de preparar os nossos alunos, proporcionando-lhes as qualificações básicas necessárias a indivíduos

Leia mais

5ª Edição do Projeto "Energia com vida"

5ª Edição do Projeto Energia com vida 5ª Edição do Projeto "Energia com vida" Maria Isabel Junceiro Agrupamento de Escolas de Marvão No presente ano letivo 2014-15, quatro turmas do Agrupamento de Escolas do Concelho de Marvão (8º e 9º anos),

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LEVANTE DA MAIA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LEVANTE DA MAIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LEVANTE DA MAIA Escola Básica e Secundária do Levante da Maia PLANO DE OCUPAÇÃO PLENA DE TEMPOS ESCOLARES 2013-2017 Crescer, Saber e Ser Página 0 (Anexo I) ÍNDICE I. Nota Introdutória

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE Ano letivo 2014/2015 1. Enquadramento Entre os objetivos prioritários da atual política educativa encontram-se os

Leia mais

PROJETO PÓS ZARCO ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO GONÇALVES ZARCO-MATOSINHOS. "Uma Escola de Oportunidades"

PROJETO PÓS ZARCO ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO GONÇALVES ZARCO-MATOSINHOS. Uma Escola de Oportunidades ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO GONÇALVES ZARCO-MATOSINHOS "Uma Escola de Oportunidades" Dossiê de Apresentação do Projeto Pós...Zarco I. O PROJETO PÓS ZARCO No ano letivo de 2005/2006, a Escola Secundária João

Leia mais

Ciência e Tecnologia para a rentabilização dos Recursos Naturais

Ciência e Tecnologia para a rentabilização dos Recursos Naturais Em 2014, visando incentivar a conceção de projetos multidisciplinares cujas ideias tenham potencial valor económico e utilidade pública, a Fundação Ilídio Pinho, em parceria com os Ministérios da Educação

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014-2015

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014-2015 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014-2015 1 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014-2015 INTRODUÇÃO... 3 OBJETIVOS ESSENCIAIS do PAA... 3 PROPOSTAS DE ATIVIDADES DOS CLUBES E EQUIPAS... 6 PROPOSTAS DE ATIVIDADES DOS

Leia mais

Calendarização Atividade Objetivos Responsáveis Destinatários 1º PERÍODO

Calendarização Atividade Objetivos Responsáveis Destinatários 1º PERÍODO 1 Calendarização Atividade Objetivos Responsáveis Destinatários 1º PERÍODO Setembro Acolhimento das crianças - Integração e adaptação das crianças ao Centro Infantil Setembro Reunião de Pais e Encarregados

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas Visita de estudo Geografia Conhecer o funcionamento de uma unidade industrial; Reconhecer a importância da atividade industrial na economia. Geografia e Alunos do 9º Ano Unidade Industrial 2ºPeríodo Visita

Leia mais

---------- 23. - Presente à reunião proposta do Vereador José Maria Magalhães do seguinte teor:

---------- 23. - Presente à reunião proposta do Vereador José Maria Magalhães do seguinte teor: - Conselho Municipal de Educação de Vila Real - Proposta de Regulamento ---------- 23. - Presente à reunião proposta do Vereador José Maria Magalhães do seguinte teor: A Lei de Bases do Sistema Educativo

Leia mais

O relatório de avaliação do plano é aprovado pelo Conselho Pedagógico e apresentado na última reunião do ano letivo do Conselho Geral.

O relatório de avaliação do plano é aprovado pelo Conselho Pedagógico e apresentado na última reunião do ano letivo do Conselho Geral. Nos termos do Artigo 15.º, do Despacho Normativo n.º7/2013, 11 de julho No final de cada ano escolar, o conselho pedagógico avalia o impacto que as atividades desenvolvidas tiveram nos resultados escolares

Leia mais

BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ AGENDA DE ANIMAÇÃO CULTURAL. abril 2013 DIA 2

BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ AGENDA DE ANIMAÇÃO CULTURAL. abril 2013 DIA 2 BIBLIOTECA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ AGENDA DE ANIMAÇÃO CULTURAL abril 2013 DIA 2 COMEMORAÇÕES DO DIA INTERNACIONAL DO LIVRO INFANTIL ERA UMA VEZ!... ATELIER DE CONSTRUÇÃO DE HISTÓRIA No Dia Internacional

Leia mais

PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E O MINISTÉRIO DA SAÚDE

PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E O MINISTÉRIO DA SAÚDE PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E O MINISTÉRIO DA SAÚDE A promoção da educação para a saúde em meio escolar é um processo em permanente desenvolvimento para o qual concorrem os sectores da Educação

Leia mais

2010/2011 Plano Anual de Actividades

2010/2011 Plano Anual de Actividades 2010/2011 Plano Anual de Actividades Cristiana Fonseca Departamento de Educação para a Saúde 01-07-2010 2 Plano Anual de Actividades Introdução Quando em 1948 a Organização Mundial de Saúde definiu a saúde

Leia mais

Plano Anual de Atividades (2014/2015) Intervenientes Calendarização Objetivos da Atividade. 1º Período Setembro de 2014

Plano Anual de Atividades (2014/2015) Intervenientes Calendarização Objetivos da Atividade. 1º Período Setembro de 2014 Plano Anual de Atividades (2014/2015) Atividade Curricular Intervenientes Calendarização Objetivos da Atividade 1º Período Setembro de 2014 Início do ano lectivo /Pais 1ª Quinzena de Setembro Reunião de

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DA UNIÃO DE FREGUESIAS DE SACAVÉM E PRIOR. Projeto Pedagógico e de Animação de Campos de Férias

JUNTA DE FREGUESIA DA UNIÃO DE FREGUESIAS DE SACAVÉM E PRIOR. Projeto Pedagógico e de Animação de Campos de Férias JUNTA DE FREGUESIA DA UNIÃO DE FREGUESIAS DE SACAVÉM E PRIOR Projeto Pedagógico e de Animação de Campos de Férias ÍNDICE 2 Introdução Pág. 3 Princípios e Valores Pág. 3 Objetivos Gerais Pág. 4 Objetivos

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Cascais Plano Anual de Atividades 2014/2015 ANEXO 1 DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º CICLO

Agrupamento de Escolas de Cascais Plano Anual de Atividades 2014/2015 ANEXO 1 DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º CICLO ANEO 1 DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º CICLO 0 1º Período A CAF (Componente de Apoio à Família 2 primeiras semanas de setembro e interrupção do Natal) será acionada de acordo com resposta dos Encarregados

Leia mais

Formadores (1º ano) Locais das oficinas. Data limite de inscrições

Formadores (1º ano) Locais das oficinas. Data limite de inscrições Sementes para a Criatividade É uma acção de formação constituída por duas oficinas, uma de escrita criativa e outra de artes plásticas, em que se prevê: a criação de uma narrativa ilustrada que será submetida

Leia mais

Vou entrar no Ensino Secundário. E agora? Que via escolher?

Vou entrar no Ensino Secundário. E agora? Que via escolher? Vou entrar no Ensino Secundário. E agora? Que via escolher? A publicação da Lei n.º 85/2009, de 27 de Agosto, estabelece o regime de escolaridade obrigatória para as crianças e jovens em idade escolar,

Leia mais

Plano de Acção. Rede Social 2011/2012

Plano de Acção. Rede Social 2011/2012 Plano de Acção - Rede Social Plano de Acção Rede Social Conselho Local da Acção Social de Figueira de Castelo Plano de Acção Rede Social Acções a desenvolver Objectivos Resultados esperados Calendarização

Leia mais

Pré-Projeto de Educação Ambiental

Pré-Projeto de Educação Ambiental Pré-Projeto de Educação Ambiental Vamos Descobrir e Valorizar o Alvão Ano 2014/15 Centro de Informação e Interpretação Lugar do Barrio 4880-164 Mondim de Basto Telefone: 255 381 2009 ou 255 389 250 1 Descobrir

Leia mais