LinKS project gender, biodiversity and local knowledge systems for food security

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LinKS project gender, biodiversity and local knowledge systems for food security"

Transcrição

1 LinKS project gender, biodiversity and local knowledge systems for food security Biodiversity Gender Knowledge Síntese dos Trabalhos de Teses e de Investigação em Links Existentes nas Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa ( ) February 2005 Report n 27

2 SÍNTESE DOS TRABALHOS DE TESES E DE INVESTIGAÇÃO EM LINKS EXISTENTES NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR E DE PESQUISA 1990 A 2003

3 INDICE ABREVIATURAS... 3 PARTE I: SUMÁRIO EXECUTIVO INTRODUÇÃO... 7 PARTE II: LISTA DOS TRABALHOS DE TESES (LICENCIATURA, BACHARELATO E MESTRADO ) DE 1990 À UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE... 9 FACULDADE DE AGRONOMIA E ENGENHARIA FLORESTAL... 9 FACULDADE DE BIOLOGIA FACULDADE DE LETRAS E CIÊNCIAS SOCIAIS FACULDADE DE VETERINÁRIA IAC-INSTITUTO AGRÁRIO DE CHIMOIO MANICA TESES DE MESTRADO PARTE III: LISTA DOS TRABALHOS DE INVESTIGAÇÃO DAS INSTITUIÇÕES DE PESQUISA EM LINKS CEF- CENTRO DE EXPERIMENTAÇÃO FLORESTAL DNFFB- PUBLICAÇÕES DO PROJECTO APOIO AO MANEIO COMUNITÁRIO DE FLORESTAS E FAUNA BRAVIA ICRISAT INSTITUTO INTERNACIONAL DE PESQUISA DE CULTURAS PARA OS TRÓPICOS SEMI-ÁRIDOS.. 19 INIA INSTITUTO NACIONAL DE INVESTIGAÇÃO AGRONÓMICA IPA - INSTITUTO DE PRODUÇÃO ANIMAL MESCT - MINISTÉRIO DO ENSINO SUPERIOR CIÊNCIA E TECNOLOGIA MUSEU DE HISTORIA NATURAL REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARTE IV: RESUMO DOS TRABALHOS DE TESES EM LINKS EXISTENTES NAS INSTITUIÇOES DE ENSINO SUPERIOR (1990 A 2003)... 2 FACULDADE DE AGRONOMIA E ENGENHARIA FLORESTAL... 2 Departamento de Produção e Protecção Vegetal... 2 Departamento de Engenharia Florestal FACULDADE DE BIOLOGIA FACULDADE DE LETRAS E CIÊNCIAS SOCIAIS Curso de Geografia Curso de História FACULDADE DE VETERNÁRIA IAC-INSTITUTO AGRÁRIO DE CHIMOIO TESES DE MESTRADO PARTE V: RESUMO DOS TRABALHOS DE INVESTIGAÇÃO E DE PESQUISA (1990 A 2003) 66 CEF- CENTRO DE EXPERIMENTAÇÃO FLORESTAL DNFFB ICRISAT INIA MUSEU DE HISTORIA NATURAL ANEXO 1: LISTA DAS INSTITUIÇOES DE ENSINO SUPERIOR E DE PESQUISA CUJOS TRABALHOS INCORPORAM ASPECTOS DE LINKS...

4 ABREVIATURAS CEF Centro de Experimentação Florestal DBI Departamento de Bibliotecas e Informação ( DEF Departamento de Engenharia Florestal DNFFB Direcção Nacional de Florestas e Fauna Bravia DPPV Departamento de Produção e Protecção Vegetal FAEF Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal FACAG Faculdade de Agronomia de Cuamba Electr Versão disponível na pagina Web da DNFFB GT Código do documento na FL, curso de Geografia HT Código do documento na FL, curso de Historia ICRISAT Instituto Internacional de Pesquisa de Culturas para os trópicos semiáridos ICRAF Centro Mundial Agroflorestal ISCTEM Instituto Superior de Ciência e Tecnologia de Moçambique INIA Instituto de Investigação Agronómica IPA Instituto de Produção Animal ISPU Instituto Superior Pedagógico e Politécnico MHN Museu de Historia Natural PC Código do documento na versão electrónica PP Código do documento na DNFFB FAEF Faculdade De Agronomia E Engenharia Florestal FB Faculdade de Biologia FL Faculdade de Letras FV Faculdade de Veterinária MESCT Ministério do Ensino Superior Ciência e Tecnologia UEM Universidade Eduardo Mondlane UFICS Unidade de Formação e Investigação em Ciências Sociais UP Universidade Pedagógica

5 Neste documento apresenta-se o resumo dos trabalhos de Investigação e de Pesquisa sobre Género, Biodiversidade e Sistemas de Conhecimento local para o Fortalecimento da Agricultura e Desenvolvimento Rural (LinKS), produzidos (publicados e não publicados) em Moçambique no período de 1990 a O Projecto Género, Biodiversidade e Sistemas de Conhecimento local para o Fortalecimento da Agricultura e Desenvolvimento Rural (LinKS), é um uma iniciativa regional da África Austral 1, executado pela Organização das Nações Unidas Para Agricultura e Alimentação (FAO). A iniciativa surge para responder ao fraco reconhecimento dos conhecimentos, experiências e praticas locais na gestão e uso sustentável da agro-biodiversidade local para a segurança alimentar por parte dos planificadores de desenvolvimento (Instituições implementadoras de projectos, programas; investigadores), bem como dos órgãos de decisão, etc. O Levantamento permite-nos concluir que existe no País um numero razoável de trabalhos de licenciatura e de investigação versando sobre os diferentes aspectos de género, Biodiversidade e Conhecimento Local em diferentes áreas temáticas e geográficas. Entretanto área da agro-biodiversidade e conhecimento local sobre as praticas agrárias que suportam a segurança alimentar do agregado familiar persiste ainda como uma área pouco investigada não existindo ainda no pais experiências solidas de pesquisa neste campo. A maioria dos trabalhos existentes enfatizam o papel do conhecimento local na conservação, e utilização dos recursos naturais utilizados pelas comunidades e agrupamse em : Estudos sobre Produtos Florestais Não Madeireiros (PFNM), geralmente plantas, fruteiras nativas e animais que podem ser explorados numa base sustentável combinando os conhecimentos locais. Em muitos casos os estudos procuram 1 Em Moçambique a iniciativa data de 1999.

6 conhecer a biologia do recurso, sua distribuição e abundância e a utilidade e importância sociocultural e económica das diferentes espécies de plantas nativas de ocorrência local, havendo pouca informação sobre metodologias de campo utilizadas no levantamento de PFNM. Estudos sobre praticas agro-florestais (incorporação de arvores e arbustos nos sistemas de produção de alimentos e de pastagem de gado nas famílias rurais), Estudos sobre mitos, ritos e práticas tradicionais de colecta e processamento de recursos pesqueiros, de plantas vegetais usadas para pesca e seu impacto. Estudos exclusivamente direccionados ao Conhecimento Local relativo aos sistemas locais (hábitos e costumes) de maneio e aperfeiçoamento de variedades de culturas fundamentais para as populações de acordo com as características de cada área que; ou ainda aos sistemas locais de conservação, aquisição e troca de sementes locais; incluindo técnicas apropriadas de criação e conservação de stocks de produção e alimentação, são ainda escassos, provavelmente devido a pouca atenção que estas temáticas tem tido como ramos de pesquisa ou ainda a falta de sistematização, publicação e disseminação dos resultados das poucas pesquisas existentes nesta área em beneficio das próprias comunidades e dos implementadores de programas ou projectos nestas áreas. Com o alargamento da oferta de áreas de formação superior e de investigação, (crescimento e surgimento de novas universidades) sobretudo na área de agricultura e de Ciências sociais e do ambiente ( Anexo 1), emerge a necessidade de inserção do país no desenvolvimento de sistemas de investigação participativa em Género, Biodiversidade e Sistemas de Conhecimento local para o Fortalecimento da Agricultura e Desenvolvimento Rural (LinKS ). através do estabelecimento de organismos formais de coordenação inter institucional, investigação e desenvolvimento. De modo a orientar os estudos e preencher as lacunas actuais de investigação em LinKS é fundamental a formulação de um programa de investigação, fazendo-se necessária a identificação e Organização das áreas prioritárias de investigação e formação em LinKs assim como a revisão das actividades de investigação, desenvolvidas pelas

7 diferentes instituições de pesquisa, de formação e de projectos de modo a aconselhar sobre as possíveis áreas de investigação colaborativa em Links em falta ou menos desenvolvidas. A organização de seminários periódicos de divulgação e disseminação da abordagem sobre LinKs, sua importância e impacto para a segurança alimentar e nutricional constituem também factores chaves para a capacitação institucional e para impulsionar os investigadores e formadores a participarem integralmente no processo de formação, ensino e Pesquisa em aspectos de LinKS. Este trabalho esclarece também as três areas de acção da Links: capacitação pesquisa e comunicaçaão e advocacia. A importancia da pesquisa esta no facto de ser ela aquela que alimenta toda e qualquer acção de formação (capacitação), estando também na base do topo o trabalho de comunicação (divulgação) e advocacia. Frequentemente, estes trabalhos de pesquisa sobre Links andam dispersos e os sistemas de registo académicos nem sempre dão conta desta riqueza ja produzida. O presente trabalho é apenas um modesto contributo á importancia de se conservar uma memória sobre o conhecimento local e pô-lo ao serviço do desenvolvimento. Para além da introdução, o presente trabalhoé composto de quatro partes. A primeira m e a segunda parte apresenta a lista dos trabalhos de teses e de pesquisas encontrados nas instituições de ensino superior e de investigação agrária conrrespondentes ao periodo de 1990á A lista contém quatro campos de entrada, organizados por ano, autor, titulo, localização e número de referência ou código do local onde trabalho pode ser adquirido. A terceira e a quarta parte, apresentam os resumos dos trabalhos de licenciatura e de investigação organizados por ordem crescente do ano de edição. E por fim a quarta parte contendo informações basicas( áreas de pesquisa e Localização) das instituições de ensino superior, e de investigação.

8 Neste trabalho apresenta-se a Síntese dos Trabalhos de Teses e de Investigação em LinKs existentes nas Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa 1990 à A lista que asseguir se apresenta foi desenvolvida com base na informação existente nos Centros de Documentação, bibliotecas e arquivos centrais de publicações das faculdades da UEM, das direcções e instituições de pesquisa do sector agrário e complementadas por questionários elaborados junto as instituições de Pesquisa. A lista contem quatro campos de entrada, organizados por ano, autor, titulo, localização, numero de referencia ou código do local onde o trabalho pode ser adquirido. Para além da lista apresenta-se ainda os resumos (anexo 2) Embora os estudos abaixo alistados representem os principais trabalhos de investigação e de teses em LinKS realizados por grande parte das instituições de investigação de Moçambique, estes não podem ser considerados os únicos actualmente existentes. Outros há que aqui não estão reflectidos uma vês que nem todas as instituições forneceram informação. Havendo a necessidade de actualização regular de modo a fornecer informações actualizadas das investigações, estudos e pesquisas de LinKS no pais. Informações adicionais sobre os documentos constantes na presente lista poderão ser obtidas directamente junto as instituições de pesquisa, centros de documentação ou bibliotecas das respectivas faculdades ( anexo 1 ).

9 Parte II Lista dos trabalhos de Tese (1990 á 2003)

10 !"#$#%&#! '(()*+)), UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE FACULDADE DE AGRONOMIA E ENGENHARIA FLORESTAL -.$%/0#/ António Jorge Fernando; Contribuição do feijão nhemba nos sistemas de produção de Macassane e Nguenha no distrito de Matutuíne Milly VinodKumar Devji. Modo de vida da população durante a seca na zona Norte de Chókwè - Aldeia de Punguine; Secção de Comunicação e Sociologia Agrária; PPV/ FAEF António Marcelino Feliz, Citrinos no sistema de produção em Nhacoongo e Cumbana Lucília dos Santos, Papel do coqueiro no sistema de produção de Nhacoongo e Cumbana Isabel E. J. D. Mazive; Papel da mandioca no sistema de produção em Nhacoongo e Cumbana Abdul Haje António O papel da mandioca no sistema de produção no distrito de Matutuine Tiago José Likaswa; Análise de estratégias de género na segurança alimentar na aldeia de Mianguelew, Distrito de Muidumbe em Cabo Delgado Nair Daúde Abichande Métodos de armazenagem de grão de cereais e leguminosas em aldeias do distrito de Muecate, província de Nampula José Muderafa Magia; Efeito de espaçamento entre plantas sobre o rendimento e tamanho do bolbo de cebola (Allium cepa L.) nos arredores de Maputo Joaquim Labiano Gatinala; Programa o doce que dá saúde: uma análise de género na inovação da batata doce de polpa alaranjada em Moçambique.

11 Taiobo Albino Naico Abdul; Possibilidades para o desenvolvimento de um sistema agroflorestal numa floresta de casuarinas em Zalala, província da Zambézia Farai Rifath Muchiguel ; Papel das hortícolas no sistema de produção em Macassane e Nguenha Maria Rosália da Silva Miguel; Aspectos de género na gestão comunitária dos recursos naturais: casos de Mabuluco, Phuza no Distrito de Matutuíne, Rosana Luís Francisco; Análise do género na área das pescas e nas actividades do projecto de pesca artesanal em Nampula, nos distritos de Angoche e Moma Emília Tembe; Condições de armazenagem de cereais e leguminosas no distrito de Namapa Basílio Inácio Simbine Formas de organização dos pescadores na baía de Maputo (Estudo de caso Costa do Sol) Teresa Eduarda Machai; Diagnóstico dos Sistemas agroflorestais tradicionais no distrito de Maxixe Província de Inhambane Silva Michaque ; Levantamento do uso das plantas nas comunidades de Gala, Puza e Zitundo no Distrito de Matutuíne; Secção de Comunicação e sociologia agrária PPV / FAEF Ricardo Maria José; Uso de recursos naturais para a sobrevivência das famílias rurais: resultado de um inquérito com quatro comunidades nos Distritos de Tsangano, Monapo, Matutuíne e Guijá; (Secção de Comunicação e Sociologia agrária / PPVl/ FAEF Carlos Francisco Xavier Filimone; Constrangimentos e perspectives para aumentar a participação da mulher nas actividades comunitárias da Nuova Frontiera no distrito de Milange, província de Zambézia Francisco Júnior Matuca. Efeito da cinza e do fumo no controlo de pragas (insectos) do milho armazenado no distrito de Morrumbala, província da Zambézia Cláudio Massingarela, Género e sistemas de produção: um estudo com visão na diferença entre tipos de agregado para o acesso à recursos, bem-estar e estratégia de sustento;, Secção de Comunicação e Sociologia agrária / PPV/ FAEF Isabel Paulo Cossa, Estudo do efeito das condições de armazenagem na semente de algumas variedades de milho (Zea mays L.).

12 Daniel de Almeida Tembe. Inquérito sobre a cultura da mandioca (Manihot esculenta Crantz) no distrito de Homoíne- Inhambane Eduardo Alexandre Machava, Tracção animal na aldeia de Chibabel: um estudo explorativo sobre a utilização de tracção animal no sector familiar Farizana Oma. Análise da vantagem comparativa em três tecnologias de produção de milho em Boane Noel D. Kamphambe; O milho (Zea mays L.) na ilha Josina Machel: um estudo sobre a preferência e escolha de variedades de milho pelos camponeses com ênfase para o sector familiar Cacilda M. Boa; Divisão de trabalho, alocação de tempo e tomada de decisões: um estudo comparativo entre diferentes tipos de agregados familiares na aldeia de Punguine Maria Angélica Manhenge; Mulheres e os seus problemas na região de Sábiè: um estudo de caso Raúl Vicente Fernandes Assis; Pragas, doenças e infestantes e conhecimentos locais para combate: um estudo explorativo em algumas aldeias do distrito de Matutuíne Orlando Gemo; Conceitos locais das unidades de superfície e de produção: estudo de caso nas regiões de Javanhane e Sábiè Alcino das Felicidades Fabião; A decisão sobre o cultivo puro ou consorciado: o caso da aldeia de Chibabel Arlindo Mazivila; O uso e a importância da mafurreira no distrito de Homoíne Inhambane Romão António Cossa; Levantamento sobre o feijão nhemba, Vigna unguiculata (L.), Walp, no distrito de Homoíne (província de Inhambane) Amílcar dos Santos Lucas; Mercados rurais e segurança alimentar: uma análise de mercados rurais em Chitima, distrito de Cahora Bassa Miguel José Rombe; Aspectos sócio-económicos de técnicas pós- colheita: um estudo de caso das técnicas pós- colheita usadas pelo sector familiar em Chibabel, distrito de Guijá Destino Abibo Chiar; Regressados, deslocados e resistentes: estudo comparativo dos sistemas de produção agro-pecuária em três zonas ecológicas no distrito de Cahora Bassa

13 Carla Albino, Mulheres no desenvolvimento agrícola: estudo sobre as actividades agrícolas com enfoque no papel da mulher na aldeia de Djavanhane, distrito de Guijá; (Secção de Comunicação e Sociologia agrária / PPV / FAEF/ Cristina Manuel Matusse; Mulheres chefes de família: um estudo das actividades produtivas, reprodutivas e comunitárias das mulheres chefes de família em Punguine distrito de Chokwé Edgar J. Pessoa Fumo;.Análise dos factores que influenciam a preferência das variedades de milho e o seu sistema de cultivo no sector familiar do distrito de Manica Tomás Sitóe. Levantamento e avaliação dos métodos de armazenamento de sementes usadas pelo sector familiar em Marracuene José Carlos; A influência do tempo de armazenagem, tipo de armazenagem e de embalagem na viabilidade das sementes Higino Francisco de Marrule; Análise da eficiência do agricultor familiar: gestão dos recursos (factores de produção). -.$$1$! Inês Chelene; Plantas medicinais: usos e estado de conservação na Reserva Florestal de Moribane, Província de Manica Feliciana Eduardo, Análise de Estratégias de Integração do Género no Maneio Comunitário dos Recursos Naturais(MCRN):Estudo de Caso em Goba na Província de Maputo Ábida Zena Kjamal; Recursos Florestais Não Madereiros utilizados pela comunidade de Tinonganine Darlindo E. C. Pechisso; Gestão Comunitária de Recursos Florestais Pelas Comunidades de Ndelane em Machangulo, com incidência no Mangal Ivete Frederico Maluleque, Diagnóstico dos Sistemas Agroflorestais tradicionais no vale do Umbelúzi Afonso Almeida Vilanculos, Identificação e Avaliação e Valorização dos Produtos Florestais não Madereiros Usados pela Comunidade de Marracuene Com particular referência do mel 50. (1991) Macucule, Alberto Jaime Práticas Agroflorestais tradicionais nos círculos de Zintava e Faftine distrito de Marrracuene.

14 FACULDADE DE BIOLOGIA Manuel Simione, Estudo das plantas medicinais em uso pelas comunidades locais no Posto Administrativo de Mahel e sua propagação. (DNFFB/ electr.) Roda Sansão Nuvunga; Estudo da planta Securidaca longepedunculata Fresen nos arredores da floresta Licuati: Estudo de conservação e uso pelas comunidades locais Alzira Bernardo P, Distribuição, composição específica e rendimento da pesca artesanal na baía sul da Ilha da Inhaca e sua importância na dieta da população. Mabote Naomi Chilemba; Algumas plantas medicinais tóxicas identificadas no Hospital Central de Maputo e Hospital Geral José Macamo. Maputo, Julho Maria da Luz DAI, Estudo dos padrões de uso de plantas medicinais na localidade de catembe Felismina Atanásio Longamane Exploração das áreas entre - marés pela população humana no saco da Ilha de Inhaca Pedro Fato, Plantas medicinais na cidade de Maputo: Sua aplicação, proveniência e comercialização. FACULDADE DE LETRAS E CIÊNCIAS SOCIAIS % Delino Armindo Nhalungo, Maneio de Pastagens Naturais pelo sector Familiar no Distrito de Govuro ( DBI/ FL, GT-42) Alberto Manhanjane, População e recursos Naturais: Estudo de caso do Posto Administrativo de Zonguene ( DBI/ FL, GT-26) Pedro Castigo, Análise Da Produção Agrícola no Distrito de Sussundenga ( DBI/ FL; GT-8) Paulo Bento Gomes Nhampossa. Contribuição para o estudo da actividade agro-pecuária e problemas Ambientais no Sabie- Distrito de Moamba (DBI/ FL; GT-45) Gilberto Ricardo,. Estratificação da autoridade tradicional, sua relação com a utilização comunitária dos recursos naturais na Ilha do Bazaruto(DBI/ FL;GT- 50) Maria dos Anjos Fernanda Chavry, População e degradação dos recursos Florestais em Marracuene ( DBI/ FL-GT-11)

15 , Alexandre Hilário Monteiro Baia, Para uma análise da degradação da floresta de Mangal: o caso de Nhangau ( DBI/ FL-GT-6) José Eduardo Rafael,. A pratica agricola no distrito de Inhassoro e suas implicações Ambientais. ( DBI/ FL-GT-55) Alberto Francisco Cossa, Uma abordagem do Impacto da Agricultura Tradicional Sobre a Dinâmica da Demografia de Moçambique.( DBI/ FL-GT13) Inês Macamo Raimundo. Arquipélago de Bazaruto População suas actividades e recursos Naturais. ( DBI/ FL- GT-48a/b; ) % Adriano Vicente Chauqe, Segurança de posse de terra e conservação de solos: o caso da Ilha Josina Machel. ( DBI/ FL; HT-16) Xavier António Lucas, As relações de género no acesso e controle da terra na localidade de Malaia ( DBI/ FL; HT-43) José da Silva. Integrar a Medicina Tradicional para melhorar os cuidados de saúde em Moçambique ( DBI/ FL; HT-72) Deizi Sitoi; Gestão Dos Recursos Naturais Pelas Comunidades Locais em Moçambique. Estudo de caso, gala Massala. ( DBI/ FL- HT-73) Viriato Alberto Tamele, Subsídio para um estudo de métodos gestão das actividades agrícolas com recurso as crenças magico- religiosas, estudo do caso da Barra do Limpopo (Sudeste da província de Gaza), ( DBI/ FL-HT-74) Josefina. Daniel, As relações de género e o acesso e controle da terra pela mulher na sociedade Maconde do planalto de Mueda ( DBI/ FL; HT-23) Simeão Lopes, Crenças magico- reliosas ligadas a pesca de pequena escala na região de Inhassoro. Um estudo de caso( DBI/ FL; HT 4). UFICS Unidade de Formação e Investigação em Ciências Sociais Emidio Vieira Salomone Gune, O papel da cultura na Prevenção do HIV em Moçambique( ) ( DBI/ FL) Eleásara Celeste D Marole. Análise da bibliografia sobre HIV/Sida em Moçambique , Processos de circulação e de legitimação de Saberes. ( DBI/ FL)

16 Belmiro António Mauaie, Participação Comunitária na Gestão de Recursos Naturais Costeiros :o acesso e maneio do mexilhão no Distrito de Zavala( DBI/ FL) Francisco António Lisboa, Estratégias de Segurança Alimentar e Nutricionais sua Relação com o Parentesco: O Caso do distrito de Massangena ( DBI/ FL) Adriano Mateus Biza. As características Sociais das Mulheres Chefes de Agregado Familiar e Suas estratégias de sobrevivência em contexto Peri-urbano( DBI/ FL) FACULDADE DE VETERINÁRIA Leonor Alberto Neves, O Evoluir dos papéis de género na produção pecuária e no alívio à pobreza feminina e dos agregados familiares na província de Maputo. Caso de estudo Socimo no sector familiar em Changalane e Magude. Maio de Faculdade de Veterinária/UEM. Maputo/Moçambique. IAC-INSTITUTO AGRÁRIO DE CHIMOIO MANICA / Elton Pedro Sixpence; Colheita e plantação da semente da Cerio ps tagal No Âmbito da Gestão Comunitária do Mangal em Tchondja. Relatório de Formação Técnico Profissional Instituto Agrário de Chimoio / Departamento de Florestas/ Direcção Provincial de Educação de Manica ( DNFFB/ electr. / PC ) TESES DE MESTRADO G Albano. Indigenous Management Practices and Conservation of Dalbergia Melanoxylon Guill e Perr in Mozambique, Wageniengen University. Dissertação de Mestrado.(DNFFB / PP. 111)

17 !$71/08% "(()9+)),'

18 !$71/0$%/: 8%.$; CEF- Centro de Experimentação Florestal Cremildo Rungo, Estudo sobre as fruteiras nativas e plantas medicinais em Pindanyanga- Plantas medicinais de Pindanyanga ( BCEF) Cremildo Rungo, Estudo sobre as fruteiras nativas e plantas medicinais em Pindanyanga- Fruteiras nativas de Pindanyanga. ( BCEF) , Esperança Chamba; Evelina Sambane & Pedro Mangue, Estudo das plantas medicinais e de uso múltiplo de Potone (( BCEF, DNFFB/ elect, Pc 78) Eulália Macome, & José H. Soares Comercialização de produtos florestais não madeireiros e avaliação do mercado potencial dos produtos identificados casos de Mahel e Goba, Província de Maputo ( BCEF, DNFFB/ PC 79, ) ); FAEF/DEF e CEF- Manica Inventário florestal e levantamento das plantas medicinais de Pindanganga: Bases para a elaboração do plano de Maneio comunitário. ( BCEF) ); FAEF/DEF e CEF- Manica Levantamento das plantas medicinais da região de Pindaganga, distrito de Gondola. ( BCEF) 7. (2000); Henriques Massango, & Gabriel Martins Indigenous fruit trees selected for domestication by farmers in Mozambique: Tanga case study. ( BCEF) Henrique A. Massango. Diagnóstico e Desenho (D&D) e identificação e sistemas agroflorestais apropriados Casos de Tanga e Mahel-sede. (BCEF; DNFFB/ PC 77.) Henrique Amone Massango, Levantamento preliminar da utilização dos produtos florestais não madeireiros na zona de Tanga. ( BCEF) 10. S/d; S/A Diagnostico dos sistemas agroflorestais do vale do Umbeluzi.

19 DNFFB- Publicações do Projecto Apoio ao Maneio Comunitário de Florestas e Fauna Bravia Gabriel Albano Use and Indigenous Management of Miombo Tree Species:The Case of Dalbergia melanoxylon Guill,Perr.in Southern Cabo Delgado, Mozambique, In: Proceedings Of The International Workshop Miombo Woodlands In The New Millennium: Trends, Uses And Their Role In Sustainable Development ( DNFFB/ PC A.J. Masuka, Edible Mushroom Productions and Commercialization, Working Paper N 7, Consultancy, ( DNFFB/ elect PC 72, ) J Mussanhane,., Inventario Florestal e Levantamento de Plantas medicinais e faunisticos de Mahel- Bases para a elaboração do plano de Maneio comunitário. (DNFFB. PC 107) , J., Mussanhane Inventario florestal, levantamento de plantas medicinais e faunistico de Mahel Bases para a elaboração do plano de maneio comunitário, (DNFFB / elect, PC 107) Pereira, O., Levantamento das Plantas Medicinais da região de Pindanganga, Distrito de Gondola, UEM, MADER, ( DNFFB/ elect, PC 93) Pereira, C., Rungo, C., Mussanhane, J., Inventario Florestal e Levantamento das Plantas Medicinais de Pindanganga, Bases para a elaboração do plano de maneio comunitário ( DNFFB/ elect, PC 95.) A. Baldascini Nom-Timber Forest Products: A source of alternative Income Generation for Forest based Communities. A case Study in Goba, Senhote and Niviria Working Paper nº 9, Consultancy, ( BCEF, DNFFB/ PC60 ) M.E.F. Quissico; The Importance of Non-Wood Forest Products in Goba ( DNFFB/ PC 47,) M Khan,., Relatorio sobre o Processamento de alguns Frutos Silvestres, ( DNFFB, PC 52) R.S. Manjate, Cool with Almeida Sitoe & J. Mabombo ; Produção Artesanal de Carvão Vegetal ( DNFFB / PC 56) Roland Brower, com a Colaboração de A. Paulo e J.Binda; O Uso do fogo no sistema agrícola em Machipanda, Draft. (DNFFB/ PC-63) , O.S. Mubita, Market Alternatives for Community Based Products N 4,,( elect PC 21, ( BCEF, DNFFB )

20 Fernando Paulo Dava, ARPAC; Mitos e Ritos na Gestão dos recursos naturais: O caso do Baixo Limpopo. in: : Memórias da 1ª Conferencia Nacional de Maneio Comunitário de Recursos Naturais ( DNFFB.) M.R.Marques e J.M. Mafalacusser INIA Conhecimento local integrado no Sistema de avaliação agrícola do recurso terra, in: : Memórias da 1ª Conferencia Nacional de Maneio Comunitário de Recursos Naturais ( DNFFB) , Samson Cuambe MICOA Gestão de invertebrados marinhos na zona entre marés o Saco de Inhaca In: Memórias da 1ª Conferencia Nacional de Maneio Comunitário de Recursos Naturais( DNFFB) ICRISAT Instituto Internacional de Pesquisa de Culturas para os trópicos semi-áridos ; Carlos Dominguez & Wilson Leonardo Fairs revive the seed Industry in Mozambique. In Seed New ; Catherine Longley, C. Dominguez; M. Saide & W. Leonardo Do Farmers Need Relief Seed? A methodology for assessing Seed system. In The Journal of Disaster Studies, Policy and Management ICRISAT; Guia para planificar intervenções no sistema loca de sementes; ICRISAT Moçambique. ( BINIA, ) ; ICRISAT ; Manual para a realização de feiras de sementes em situações de emergência; ICRISAT Moçambique. ( BINIA) ; ICRISAT ; Manual de Base de Dados de Sementes em Moçambique; ICRISAT Moçambique ( BINIA) 31. ICRISAT (S/d); Relatório de seminários sobre O Melhoramento da eficiência na Distribuição de Sementes de Emergência ; ICRISAT; Maputo/ Moçambique. INIA Instituto Nacional De Investigação Agronómica S/ A, Mapira e Mexoeira no sistema de produção familiar: Diagonóstico Rural Rápido nos Distritos de Chicualacuala, Mabote, Vilanculos e Inhassoro nas Provincias de Gaza e Inhambane, INIA, Macia, R, Cardosos, A. E Andrade, M. Processamento, utilização e qualidade da farinha de mandioca nos distritos de Inharrime e Morrumbene em Moçambique, INIA, 1998.

21 Filipe, M.D. Métodos de controlo da erosão no sector familiar em Ribaué. INIA, SP/2. IPA - Instituto de Produção Animal , Pimentel; Paula Loforte: Garrine Carmen. Importância das plantas nativas na produção animal em Moçambique. 1º Simpósio Nacional de Investigação agraria, FAEF-UEM, Maputo, 31 de julho a 2 de Agosto de 2002 ( IPA) , Pimentel; Paula. Facilitating the Agriculture Innovation Process, April (ILRI). Nairobi/ Kenya. (IPA) Maciel; Sonia. National Strategies for the conservation Improvement and utilization of Animal Genetic resources in Smallholder System. February. 19th 22nd 2001 (IPA) Taela; Maria da Gloria. Present situation of Agro Forestry research at Animal Production Institute- Mozambique. (IPA) MESCT - Ministério do Ensino Superior Ciência e Tecnologia GRNM/ FAEF/ UEM; CEE-UP/ FE/ UEM & SICS; Nível tecnológico do Sector Produtivo Familiar em Moçambique :Estudo base. documentos desde Maputo, 2 volumes: Vol. : Texto principal do relatório. Vol. : Anexos Francisco, S. Mausse; O papel da biotecnologia no desenvolvimento sócio - económico. Maputo: MESCT, p. Documento apresentado no seminário para a formulação das políticas de Ciência e Tecnologia. Museu de Historia Natural : Guisamulo, AT. Report on the trade of Wild animals for medicinal purposes: Report prepared for traffic East/ Southern Africa. Unpublished. (MHN) MHN. Compilação de Conhecimento sobre o uso das espécies animais para fins medicinais ( MHN)

22 4<$#= 194# CEF (2004); Síntese de pesquisas publicadas pelo CEF : 1o Draft; CEF/DNFFB/MADER; Maputo, Moçambique. Departamento de Engenharia Florestal /Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal (2000); Revista Matéria Prima; UEM. Departamento de Bibliotecas e Informação (2002); Serviço de disseminação selectiva da informação: Base Bibliográfica de dissertações e teses de Geografia; Faculdade de Letras/UEM; Maputo/ Moçambique. Departamento de Bibliotecas e Informação (2002); Serviço de disseminação selectiva da informação: Base Bibliográfica de Trabalhos de Licenciatura de História; Faculdade de Letras/UEM; Maputo/ Moçambique Faculdade de Biologia Teses do Curso de Biologia: Fotocopiadas e oferecidas : UEM/. Faculdade de Biologia /Direcção de Serviços de Documentação; Arquivo Central de Publicações. Macucule, A. (2001). Resumo dos trabalhos de licenciatura: Abstracts of Thesis ; Departamento de Engenharia Florestal/Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal/UEM Munisse, P. Maria da Glória T. (2001); Proceedings do Primeiro seminário Nacional de investigação e desenvolvimento de sistemas agro - florestais; Namaacha, Maputo/Moçambique; CONDENSA. Publicações do projecto de Apoio ao Maneio Comunitário de Florestas e Fauna Bravia in: Sitoé, A. (2003); Programa de Investigação do Departamento de Engenharia Florestal in: Matéria Prima- boletim de investigação florestal (pp23-30); edição de Dezembro de 2003; DEF/FAEF/UEM UFICS (S/d); Informação Bibliográfica (sobre trabalhos de Fim de Curso); Unidade de Formação e Investigação em Ciências Sociais/Faculdade de Letras/ UEM UEM/ Faculdade De Letras [Historial Reforma Curricular Missão e Objectivos Estrutura Orgânica Perspectivas Investigação ] In:

23 Parte IV: RESUMO DOS TRABALHOS DE TESES EM LinKS EXISTENTES NAS INSTITUIÇOES DE ENSINO SUPERIOR (1990 a 2003) 1

24 >=>5 $; > "(()+)),' FACULDADE DE AGRONOMIA E ENGENHARIA FLORESTAL Departamento de Produção e Protecção Vegetal Contribuição do feijão nhemba nos sistemas de produção de Macassane e Nguenha no distrito de Matutuíne 2003 António Jorge Fernando Supervisores: Prof. Dr. Marcos Freire e Engª Eunice Cavane Departamento de Produção e Protecção Vegetal, Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal, Universidade Eduardo Mondlane Sendo a agricultura uma actividade humana, não apenas um meio de sobrevivência ou actividade económica, mas sim um modo de vida das famílias, urge a necessidade de realizar investigação em sistemas de produção de forma a contribuir para a solução dos problemas e melhoria dos sistemas de produção e da vida das famílias. O presente trabalho é o resultado de um estudo detalhado dos sistemas de produção nas células de Macassane Nguenha com ênfase na cultura de feijão nhemba. O estudo teve como objectivos estudar os sistemas de produção, identificar as componentes e as suas interligações, identificar os factores constrangedores e soluções para o sistema, conhecer as práticas culturais e o papel de feijão nhemba no sistema de produção. O estudo baseou-se em revisão bibliográfica, entrevistas aos camponeses e informantes chave, em observações directas nas machambas e seguidos de análise de conteúdo dos resultados para interpretação e formulação de hipóteses. Os resultados mostram que as grandes fontes de rendimento das famílias são agricultura, criação de animais de pequeno porte, exploração de recursos florestais, pesca e caça. As duas últimas actividades são praticadas quase exclusivamente em Nguenha. O fluxo dos produtos é maior das propriedades agrícolas para as famílias, caracterizando uma grande interacção entre as culturas a as famílias. As interacções são fracas entre os subsistemas de culturas, mercado e da criação animal. O trabalho manual, ou seja, a energia humana é a principal força de trabalho. Quanto à divisão de tarefas, nas duas comunidades visitadas constatou-se que quase todos os homens e mulheres incluindo crianças na idade escolar praticam actividades agrícolas. Fabrico de bebidas, carvão, pesca, caça, construções e serviços assalariados são as actividades mais praticadas pelos homens. As crianças para além deestudar ajudam nos trabalhos domésticos. 2

25 Foram identificados como factores limitantes na produção as pragas e doenças, a baixa fertilidade dos solos, infestantes, fraca disponibilidade de insumos, falta de mercado, fraca rede de educação e serviços de extensão, falta de outras infra-estruturas básicas. Alguns destes constrangimentos tentam-se solucionar ou minimizar, mas com grandes dificuldades. O feijão nhemba é cultivado em consociação principalmente com o milho e a mandioca num sistema de sequeiro e pousio. Após a lavoura, seguem-se práticas como sementeira, sachas, colheitas precoces de folhas e posterior colheita de grãos e sua conservação. A cultura tem grande contribuição na dieta alimentar e raramente a produção é vendida. Para melhorar os sistemas de produção e de cultivo de feijão nhemba, a criação de associações dos camponeses que possas discutir e procurar soluções de vários problemas que enfrentam e, um maior apoio técnico e financeiro ou outro podem contribuir para a melhoria dos sistemas de produção, particularmente se envolvem técnicas de conservação a baixo custo. O papel da mandioca no sistema de produção no distrito de Matutuine Abdul Haje António Supervisores: Prof. Dr. Marcos Freire e Engª Eunice Cavane Departamento de Produção e Protecção Vegetal, Faculdade de Agronomia e Enguenharia Florestal, Universidade Eduardo Mondlane Este trabalho foi realizado no distrito de Matutuine nas células de Massacane e Nguenha, com o objectivo de estudar o papel da mandioca no sistema de produção na região, em resposta à falta de informação no que diz respeito à contribuição da mandioca no sistema de produção, a descrição das componentes do sistema de produção e sua interligação. Para a investigação usou-se o Diagnóstico Rápido Rural (DDR), apoiado de entrevistas semi-estruturadas, observação directa não estruturada, método de quadrado para a estimação dos rendimentos e no último dia de trabalho convidou-se os entrevistados para o feed-back participativo, um critério para dar credibilidade à informação colhida. O sistema de produção de Matutuine é constituido por componentes tais como famílias, culturas, produção animal, floresta e comercialização. Éste é um sistema de baixo potencial segundo as características que apresenta. A cultura de mandioca tem um papel muito importante na região, por ser pouco exigente no processo produtivo, tolerante a seca e a baixa fertilidade. A mandioca é a quarta cultura mais produzida em termos de área de produção depois do milho, amendoim e feijão nhemba. 3

26 Os problemas encontrados estão relacionados com as debilitadas infra-estruturas, fraca rede de extensão, falta de capital para investimento e ausência de programa de desenvolvimento agrícola e de oportunidade fora da agricultura. Modo de vida da população durante a seca na zona Norte de Chókwè - Aldeia de Punguine; 2003 Milly VinodKumar Devji Secção de Comunicação e Sociologia Agrária; Departamento de Produção e Protecção Vegetal; Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal, Universidade Eduardo Mondlane. O presente estudo aborda o modo de vida da população durante a seca no Distrito de Chókwè, concretamente na aldeia de Punguine. O trabalho tem o objectivo de identificar os recursos que constituem a base de modo de vida da população, analisar como a diferença no acesso aos recursos influencia as estratégias de modo de vida, descrever o papel das organizações de apoio nas estratégias de modo de vida, identificar e analisar as estratégias de sobrevivência adoptadas pela população para fazer face à seca; Para alcançar os objectivos foram feitas entrevistas semi-estruturadas a 50 agregados familiares na aldeia de Punguine, de forma sistemática, e 12 às Organizações Governamentais e não Governamentais, que operam na área de estudo. A recolha de dados foi baseada no modelo de modo de vida rural. A análise dos dados foi feita usando o método de Pattern matching, tabelas de frequência, tabelas cruzadas com o teste χ 2, a distinção dos agregados por classes de riqueza (pobres, médios e ricos) e associado a estes foi feita durante o trabalho a triangulação de maneiras a verificar informação de diferentes fontes. Os resultados mostram que os agregados de Punguine sendo vulneráveis a seca, tanto por causa da sua principal actividade, que é agricultura, ou por ser uma característica inerente à zona, os mesmos introduziram novas actividades no leque que fazia parte das suas estratégias de sustento, como é o caso do fabrico e venda de carvão e a emigração. Ainda durante a seca há adopção de várias estratégias de sobrevivência, que variam com a classe a que pertence o agregado. Uma estratégia crucial para os pobres é o programa comida pelo trabalho, enquanto que para os médios e ricos o consumo de mativû, é mais frequente. O estudo concluiu que existem diversos capitais, natural, físico, humano, financeiro e social, que influenciam a adopção das estratégias do modo de vida da população de Punguine. Estas têm sido apoiado pelas organizações que operam nesta aldeia. 4

27 Análise das Estratégias de Género na Segurança Alimentar na Aldeia de Mianguelew, Distrito de Muidumbe em Cabo Delgado Tiago José Likaswa Departamento de Produção e Protecção Vegetal, Faculdade de Agronomia e Enguenharia Florestal, Universidade Eduardo Mondlane Nesta pesquisa para tese final de licenciatura na área de Agronomia, para o curso de extensão Rural, pretende-se mostrar as relevâncias das intervenções locais e as formas de contribuição dos homens e mulheres para a Segurança alimentar dentro de seus lares na aldeia de Miangwelewa, Distrito de Muidumbe, Província de Cabo Delgado. A instalação do regadio nessa aldeia e a sua entrada para o funcionamento na década de 80, constitui um grande incentivo local e de outras regiões para as famílias que habitaram naquela aldeia. Elas praticavam actividades remunerativas no regadio e na mesma altura a venda de alimentos básicos nos lares. A situação se alterou logo que a entidade operadora e financiadora das actividades no regadio (Governo Italiano) responsabilizou o Governo Moçambicano (Empresa Agrária Estatal) para dar continuidade. Problemas financeiros e organizativos ditaram a caída dessa empresa. Com a intervenção do projecto N'gure no regadio (década 90) contribuiu na melhoria dos rendimentos das famílias na região. Contudo, as mudanças na forma de exploração do regadio (ex. Aluguer de tractor para a lavoura e outros custos) limitou a aderência de várias famílias no projecto. A insegurança alimentar começou depois da paralisação das actividades remunerativas do regadio. Devido a esse incidente, os jovens tornaram-se ladrões das machambas de fruteiras e parte significativa dos homens recorreram a actividade pesqueira no lago N'guri. Ao nível da aldeia, não existem actividades colectivas for a dos lares promovidas por qualquer entidade para melhorar a Segurança Alimentar das famílias mesmo com regadio local. As análises mostram que as mulheres têm mais responsabilidade no abastecimento de alimentos através da produção individual do milho, trabalho for a da machamba e através da recorrência aos familiares das aldeias vizinhas. Os Homens contribuem através da pesca, venda de frutas e são mais responsáveis na aquisição de utensílios, bens móveis e instrumentos de produção agrícola para além de pagamentos relativos aos problemas de saúde e necessidades escolares nos seus lares. Os riscos e insegurança alimentar nos lares aumenta para lares que não têm pessoa(s): pensionista(s) militar; negociante(s) e com acesso a terra "Mateka". O período mais comum de crise alimentar na aldeia é de Novembro a Março. Mais de metade dos lares inquiridos recorreram ao consumo de produtos alimentares silvestres na altura da crise alimentar entre 1998 e

28 Métodos De Armazenagem de Grão de Cereais e Leguminosas em Aldeias do Distrito de Muecate, Província De Nampula 2002 Nair Daúde Abichande Supervisora: Engª Lara da Silva Carrilho Departamento de Produção e Protecção Vegetal, Faculdade de Agronomia e Enguenharia Florestal, Universidade Eduardo Mondlane O presente estudo foi realizado na província de Nampula, distrito de Muecate, nos meses de Julho a Agosto de 1997 com o objectivo de estudar os métodos de armazenagem de cereais e leguminosas de grão para o consumo e para semente. O trabalho foi realizado com base num inquérito elaborado pela FAEF da UEM em colaboração com o Instituto Nacional de Investigação Agrnómica e Visão Mundial (VM). Foram inqueridos 40 camponeses (que fazem parte dos camponeses de contacto da Visão Mundial) em seis aldeias nomeadamente, Incomati, Injaja, Mucorro, Bairro Hospital, Napai, Ninchacha. Dos camponeses inqueridos foi tirada sistematicamente uma amostra de 10 camponeses para avaliar as perdas do milho. Escolhia-se sempre a segunda cas que era inquerida e marcavam-se as maçarocas no celeiro e media-se a humidade, assim sucessivamente. Os camponeses seleccionados são os que vem trabalhando co a Visão Mundial. A selecção partiu de um ponto de referância que foi a entrada principal de cada aldeia, a partir da qual foram feitas entrevistas a camponeses de duas em duas casas. Onde os chefes de família não estavam presentes procuravam-se os das casas seguintes. Com base nos resultados cocluiu-se que o milho é conservado em espigas com camisas colocadas em estruturas de bambú (nikokoro), o arroz é armazenado em sacos, a mapira e a mexoeira em panícula e colocados nas plataformas horizontais (ntata). Os feijões são conservados em vagens, o feijão nhemba é envolvido com capim ou folhas de bananeira e pendurado na árvore ou num pau vertical e o feijão jugo é conservado em panelas de barro. O amendoim é conservado em estruturas feitas com casca de árvore normalmente designadas murutho. Os camponeses armazenam os produtos entre 6-9 meses. A humidade do produto nos celeiros dos camponeses do distrito de Muecate é de 11,1 a 12,9%. Os celeiros são na maioria construídos com material local nomeadamente, capim, folhas de bananeira, casca de árvore, paus e bambú. 6

29 Possibilidades para o desenvolvimento de um sistema agroflorestal numa floresta de casuarinas em Zalala, província da Zambézia 2001 Abdul Taiobo Albino Naico Supervisor: Prof. Dr. Roland Brouwer Departamento de Produção e Protecção Vegetal, Faculdade de Agronomia e Enguenharia Florestal, Universidade Eduardo Mondlane O presente trabalho foi realizado em Zalala, distrito de Nicoadala, província da Zambézia, zona costeira com plantações de casuarinas. O objectivo do estudo foi de descrever os actuais sistemas de uso de terra e propor medidas de carácter agroflorestal que visem a melhoria do nível de produção sem prejudicar as capacidades protectoras da floresta. Os dados foram colhidos atrvés da técnica de transecto usando a amostragem sistemática (dados agronómicos), entrevistas semi-estruturadas e observações directas (dados sociais). Estes dados foram analisados estatisticamente usando o pacote SPSS for Windows rerlease 6.1 e Data analysis (Excel). As análises feitas foram a correlação (para verificar a natureza da associação entre as casuarinas e as culturas) e o teste t de Student (comparação das médias dos componentes do solo ao longo das faixas 1 e 2). O estudo mostrou que actualmente a floresta apresenta duas faixas distintas em termos de cobertura vegetal, sendo a de maior cobertura de casuarinas e pouca ocorrência de culturas e a segunda onde a presença das casuarinas é escassa e a ocorrência de culturas é considerável. O sistema agroflorestal encontrado é exemplo de agrisilvicultura. As culturas que se desenvolvem com maior abundância na região são a mandioca e a batata doce. As principais interações ecológicas encontradas no sistema são de natureza positiva (quebra-vento, fixação de nitrogénio e estabilização das dunas) e negativa (competição pela luz e a presença de folhas mortas de difícil degradação). Apesar das condições do solo serem uniformes ao longo das duas faixas, a faixa 2 é a que se revelou promissora em termos de desenvolvimento da actividade agrícola, pois, foi nesta onde se encontrou maior espaço para a execução de machambas sem a perturbação das casuarinas que se encontram maioritariamente na primeira faixa. 7

30 Papel das hortícolas no sistema de produção em Macassane e Nguenha 2001 Farai Rifath Muchiguel Supervisores: Dr. Marcos Freire e Engª Eunice Cavane Departamento de Produção e Protecção Vegetal, Faculdade de Agronomia e Enguenharia Florestal, Universidade Eduardo Mondlane A investigação em sistemas de produção é importante pois, pelo seu carácter, visa contribuir para a solução dos problemas que afectam o próprio sistema e consequentemente a melhoria de vida das populações camponesas. O presente trabalho resulta de uma investigação desenvolvida, nas células de Macassane e Nguenha. Teve como objectivos estudar o sistema de produção, descrever as componentes, analisar a sua interligação, identificar os principais factores limitantes e suas causas, analisar o papel das hortícolas no sistema de produção local e identificar possíveis soluções dos problemas. A colheita de dados, durante a investigação no campo, foi feita usando o diagnóstico rápido rural, baseando-se nas suas técnicas para a recolha de informação: (i) Entrevistas semi-estruturadas feitas aos camponeses e informantes chave; (ii) Observações directas para avaliar a situação real do camponês e estimação das áreas de cultivo; (iii) Discussões em grupo para ordenar e confrontar a informação recolhida. Os resultados da investigação mostram que o sistema de produção das células de Macassane e Nguenha é de baixo potencial. Constituído por cinco componentes nomeadamente, o agregado familiar, a produção de culturas, a criação de animais, os recursos naturais renováveis e o uso de floresta e mercado e outra fonte de renda, cada um com contribuições específicas. A interligação entre as componentes é fraca, devido a fragilidade de algumas partes do sistema de produção local e os principais factores limitantes são: baixa fertilidade do solo, falta de sementes para a produção de culturas, falta de animais, cheias, disponibilidade de mão-de-obra, falta de recursos, deficiência da rede de saúde, fraca rede de educação, falta de oportunidade fora da agricultura, inexistência de programas de desenvolvimento agrícola, fraca rede de comercialização, falta de infra-estruturas e fraca cobertura da rede de extensão. De acordo com os resultados da investigação, o papel das hortícolas no sistema de produção local é fraco, devido as grandes dificuldades enfrentadas pelos camponeses no processo produtivo destas culturas. 8

31 Aspectos de género na gestão comunitária dos recursos naturais: Caso de Mabuluco, Phuza e Gala no distrito de Matutuíne 2001 Maria Rosália da Silva Miguel Supervisores: Dr. Patrick Matakala & Dra. Carin Vijfhuizen Departamento de Produção e Protecção Vegetal, Faculdade de Agronomia e Enguenharia Florestal, Universidade Eduardo Mondlane O presente trabalho é fruto da cooperação entre a Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal e o Projecto Helvetas. O objectivo geral do projecto da Helvetas é o de contribuir para a capacitação das comunidadeslocais no distrito de Matutuíne de modo a poder participar equitativamente no desenvolvimento do distrito e poder ser assim evitados os conflitos entre as comunidades locais e o sector privado. O processo de capacitação considerará especialmente a situação e a necessidade da mulher e de outros grupos desfavorecidos. Assim, o presente estudo surge da necessidade de auxiliar a Helvetas no reconhecimento de alguns aspectos de género que deve ter em conta no processo de capacitação da comunidade especialmente da mulher. O trabalho tem como objectivo geral avaliar os aspectos de género na gestão comunitária dos recursos naturais. Como objectivo específico pretende-se identificar as actividades da mulher e dos homens na gestão dos recursos naturais; constatar qual o destino que o homem e a mulher dão ao dinheiro por eles obtido das vendas dos recursos naturais, pesquisar sobre a problemática do acesso directo da mulher ao recurso natural terra e recomendar estratégias de género a usar no processo de capacitação das mulheres pelo Projecto Helvetas no Maneio Comunitário dos recursos naturais nas áreas estudadas. O estudo teve lugar na província de Maputo, distrito de Matutuíne nas localidades de Phuza, Mabuluco e Gala. A informação usada foi obtida através de entrevistas semiestruturadas a alguns informantes chaves, conversas informais e formais com alguns chefes e reuniões com pequenos grupos de interesse. A informação foi analisada a partir da coincidência de padrões (pattern-matching) que envolve a codificação das respostas (dados), juntando as respostas similares, explicando as diferentes respostas e tirar conclusões relevantes a partir desta análise. Neste estudo chegou-se às seguintes conclusões: (i) Existem actividades realizadas exclusivamente por homens e por mulheres as quais devem ser tomadas em conta no processo de capacitação das comunidades e que são: cortar lenha e cartar água para as mulheres em todas as comunidades estudadas e a caça para os homens na comunidade de Gala, a única onde se pratica a caça, o corte de árvores em Phuza e em Gala por homens ou o corte de caniço em Mabuluco e Phuza; (ii) A agricultura é a actividade que mais se pratica por ambos em todas as comunidades com excepção de Phuza onde os terrenos não 9

Estudo Sobre a Disseminação e Adopção das Variedades de Batata Doce de Polpa Alaranjada em Moçambique

Estudo Sobre a Disseminação e Adopção das Variedades de Batata Doce de Polpa Alaranjada em Moçambique Estudo Sobre a Disseminação e Adopção das Variedades de Batata Doce de Polpa Alaranjada em Moçambique Por: Maria Isabel Andrade, Abdul Naico e Jose Ricardo INIA/IITA-Moçambique, Tel.258 1 461610, e-mail:

Leia mais

Análise de Vulnerabilidade 2004: Processo e o Ponto de Situação

Análise de Vulnerabilidade 2004: Processo e o Ponto de Situação Análise de Vulnerabilidade 2004: Processo e o Ponto de Situação Maputo, Junho de 2004 Mapa das regiões de AV 2004 41 distritos vulneráveis á insegurança alimentar devido aos efeitos combinados de seca

Leia mais

RELATÓRIO FINAL TREINAMENTO EM TÉCNICAS DE CAPTAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE ÁGUA DAS CHUVAS

RELATÓRIO FINAL TREINAMENTO EM TÉCNICAS DE CAPTAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE ÁGUA DAS CHUVAS RELATÓRIO FINAL TREINAMENTO EM TÉCNICAS DE CAPTAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE ÁGUA DAS CHUVAS REDE DE EXTENSÃO DE CHÓKWÈ E GUIJÁ Chókwè, 26 a 28 de Maio de 2009 Compilado por: Paiva Munguambe Mário Chilundo Cláudio

Leia mais

Comunicado de imprensa sobre a Auscultação Pública à volta da versão inicial do Plano Director do ProSAVANA

Comunicado de imprensa sobre a Auscultação Pública à volta da versão inicial do Plano Director do ProSAVANA Programa de Cooperação Trilateral para o Desenvolvimento Agrário do Corredor de Nacala (ProSAVANA) Comunicado de imprensa sobre a Auscultação Pública à volta da versão inicial do Plano Director do ProSAVANA

Leia mais

1. Promover a melhoria das condições de vida das população das áreas susceptíveis

1. Promover a melhoria das condições de vida das população das áreas susceptíveis CNCCD -PROPOSTA DE PROGRAMA DE ACÇÃO NACIONAL DE COMBATE À DESERTIFICAÇÃO 2011 / 2020 1. Promover a melhoria das condições de vida das população das áreas susceptíveis 1- Promover a melhoria das condições

Leia mais

Nos estúdios encontram-se um entrevistador (da rádio ou da televisão) e um representante do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural

Nos estúdios encontram-se um entrevistador (da rádio ou da televisão) e um representante do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural Guião de Programa de Rádio e Televisão Tema: Redução de Emissões de Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+) Nos estúdios encontram-se um entrevistador (da rádio ou da televisão) e um representante

Leia mais

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE FACULDADE DE AGRONOMIA E ENGENHARIA FLORESTAL (FAEF) DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA FLORESTAL (DEF)

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE FACULDADE DE AGRONOMIA E ENGENHARIA FLORESTAL (FAEF) DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA FLORESTAL (DEF) UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE FACULDADE DE AGRONOMIA E ENGENHARIA FLORESTAL (FAEF) DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA FLORESTAL (DEF) MINISTÉRIO PARA A COORDENAÇÃO DA ACÇÃO AMBIENTAL (MICOA) CENTRO TERRA VIVA

Leia mais

Como este trabalho cabe com os esforços baseados nas comunidades?

Como este trabalho cabe com os esforços baseados nas comunidades? Morbidez e Mortalidade dos Adultos no Moçambique: Prevalência e Estratégias para os Agregados Familiares Rurais que Enfretam Adversidade D. Mather, C. Donovan, H. Marrule, e A. Alage 6 de Novembro, 2003

Leia mais

Perspectiva da Segurança Alimentar em MOÇAMBIQUE. Outubro de 2010 a Março de 2011. Destaques. Calendário sazonal e eventos críticos

Perspectiva da Segurança Alimentar em MOÇAMBIQUE. Outubro de 2010 a Março de 2011. Destaques. Calendário sazonal e eventos críticos Destaques A maioria das famílias rurais conseguirá satisfazer as suas necessidades alimentares básicas durante o período da projecção. Apesar da produção abaixo do normal em algumas partes do sul e centro

Leia mais

Audiência Parlamentar Internacional em Moçambique Maputo, 19 de Setembro de 2009 1. ELECTRIFICAÇÃO RURAL EM MOÇAMBIQUE Moçambique é rico em recursos energéticos, como é o caso da energia hidroeléctrica,

Leia mais

OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO NO AGRONEGÓCIO EM MOÇAMBIQUE

OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO NO AGRONEGÓCIO EM MOÇAMBIQUE REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E SEGURANÇA ALIMENTAR OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO NO AGRONEGÓCIO EM MOÇAMBIQUE ABRIL, 2015 Estrutura da Apresentação 2 I. Papel do CEPAGRI II. III. IV.

Leia mais

CURSO SOBRE PARTICIPAÇÃO DE GRUPOS DE INTERESSE

CURSO SOBRE PARTICIPAÇÃO DE GRUPOS DE INTERESSE CURSO SOBRE PARTICIPAÇÃO DE GRUPOS DE INTERESSE CENÁRIO: GESTÃO COLABORATIVA DE PESCAS Este caso de estudo é largamente fictício e foi baseado em Horrill, J.C., n.d. Collaborative Fisheries Management

Leia mais

TREDD. Testando Opções e Arranjos Institucionais Eficientes para a Promoção da Extracção Sustentável da Energia de Biomassa Carvão Vegetal em Sofala

TREDD. Testando Opções e Arranjos Institucionais Eficientes para a Promoção da Extracção Sustentável da Energia de Biomassa Carvão Vegetal em Sofala TREDD Testando Opções e Arranjos Institucionais Eficientes para a Promoção da Extracção Sustentável da Energia de Biomassa Carvão Vegetal em Sofala As causas do desmatamento e degradação florestal são

Leia mais

A Estrategia de Desenvolvimento Rural e o Programa de Promoção do Uso dos Recursos Naturais para o Desenvolvimento

A Estrategia de Desenvolvimento Rural e o Programa de Promoção do Uso dos Recursos Naturais para o Desenvolvimento REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO ESTATAL Direcção Nacional de Promoção do Desenvolvimento Rural A Estrategia de Desenvolvimento Rural e o Programa de Promoção do Uso dos Recursos Naturais

Leia mais

Agroecologia. Agroecossistema

Agroecologia. Agroecossistema Agroecologia Ciência integradora dos princípios agronômicos, ecológicos e sócio-econômicos na compreensão da natureza e funcionamento dos agroecossistemas. Agroecossistema Unidade de estudo da Agroecologia,

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Social

Programa de Desenvolvimento Social Programa de Desenvolvimento Social Introdução A Portucel Moçambique assumiu um compromisso com o governo moçambicano de investir 40 milhões de dólares norte-americanos para a melhoria das condições de

Leia mais

APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO

APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO Objetivo O objetivo das Diretrizes é apoiar os países a

Leia mais

Id: 41322 (27 years)

Id: 41322 (27 years) Ver foto Id: 41322 (27 years) DADOS PESSOAIS: Gênero: Masculino Data de nascimento: 08/07/1988 País: Mozambique, Região: Nampula, Cidade: Nampula Ver CV completo Grave o CV TRABALHO DESEJADO: Tipo de trabalho:

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA Direcção Nacional dos Serviços Agrários

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA Direcção Nacional dos Serviços Agrários MINISTÉRIO DA AGRICULTURA Direcção Nacional dos Serviços Agrários AVALIAÇÃO PRELIMINAR DA CAMPANHA AGRÍCOLA 2009-10 Conteúdo da Apresentação 1. Previsão da estação chuvosa 2009/10 e interpretação na agricultura;

Leia mais

MOÇAMBIQUE Projecção de Segurança Alimentar Outubro 2013 a Março de 2014

MOÇAMBIQUE Projecção de Segurança Alimentar Outubro 2013 a Março de 2014 MOÇAMBIQUE Projecção de Segurança Alimentar Outubro 2013 a Março de 2014 Espera-se período de escassez menos severo devido a boa produção da segunda época e preços de alimentos estáveis DESTAQUES Figura

Leia mais

Testes de Diagnóstico

Testes de Diagnóstico INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA agrinov.ajap.pt Coordenação Técnica: Associação dos Jovens Agricultores de Portugal Coordenação Científica: Miguel de Castro Neto Instituto Superior de Estatística

Leia mais

Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais

Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais O desenvolvimento das ações em diferentes projetos poderão identificar

Leia mais

Como elaborar um plano de divulgação para a expansão das abordagens de MIFS

Como elaborar um plano de divulgação para a expansão das abordagens de MIFS Como elaborar um plano de divulgação para a expansão das abordagens de MIFS Um bom plano de divulgação deverá assegurar que todos os envolvidos estão a par do que está a ser proposto e do que irá acontecer

Leia mais

BALANÇO PRELIMINAR DA CAMPANHA AGRÍCOLA (2010/2011)

BALANÇO PRELIMINAR DA CAMPANHA AGRÍCOLA (2010/2011) REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DIRECÇÃO NACIONAL DOS SERVIÇOS AGRÁRIOS BALANÇO PRELIMINAR DA CAMPANHA AGRÍCOLA (2010/2011) Agosto, 2011 Conteúdo de Apresentação 1. Introdução 2. Principais

Leia mais

MOÇAMBIQUE ACTUALIZAÇÃO DE SEGURANÇA ALIMENTAR Janeiro 2005

MOÇAMBIQUE ACTUALIZAÇÃO DE SEGURANÇA ALIMENTAR Janeiro 2005 MOÇAMBIQUE ACTUALIZAÇÃO DE SEGURANÇA ALIMENTAR Janeiro 2005 TIPO DE ALERTA: NORMAL VIGILÂNCIA AVISO EMERGÊNCIA CONTEÚDO Perspectiva sobre Riscos... 2 Precipitação e implicações... 2 Análise de Mercados...

Leia mais

Medição do Impacto dos Bens Públicos e Privados sobre os Rendimentos Familiares Provenientes de Culturas em Moçambique Rural, 2002-2005*

Medição do Impacto dos Bens Públicos e Privados sobre os Rendimentos Familiares Provenientes de Culturas em Moçambique Rural, 2002-2005* 5 de Novembro de 2009 flash N1 53P Resultados de Pesquisa do Departamento de Políticas MINAG Direcção de Economia Tel: 21-46 00131 Fax: 21 46 01 45 / 21 46 02 96 Medição do Impacto dos Bens Públicos e

Leia mais

Protecção Social em Moçambique

Protecção Social em Moçambique Republica de Moçambique Missão de Estudo Brasil - África de Cooperação e Promoção da Protecção Social Protecção Social em Moçambique Brasília, 25 de Agosto de 2008 Protecção Social em Moçambique Protecção

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO PARA O DESENVOLVIMENTO DO SECTOR AGRÁRIO PEDSA 2011-2020

PLANO ESTRATÉGICO PARA O DESENVOLVIMENTO DO SECTOR AGRÁRIO PEDSA 2011-2020 República de Moçambique Ministério da Agricultura PLANO ESTRATÉGICO PARA O DESENVOLVIMENTO DO SECTOR AGRÁRIO PEDSA 2011-2020 3 de Maio 2011 1 I. Contextualização II. Fundamentação III. Visão e Missão IV.

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Nome: JOÃO CARLOS COLAÇO. Profissão: Sociólogo / Investigador Data de Nasc: 17 de Novembro de 1968. Nacionalidade: Moçambicana

CURRICULUM VITAE. Nome: JOÃO CARLOS COLAÇO. Profissão: Sociólogo / Investigador Data de Nasc: 17 de Novembro de 1968. Nacionalidade: Moçambicana CURRICULUM VITAE Nome: JOÃO CARLOS COLAÇO. Profissão: Sociólogo / Investigador Data de Nasc: 17 de Novembro de 1968. Nacionalidade: Moçambicana Qualificações-Chave: João Carlos Colaço é formado em Sociologia,

Leia mais

Plano de Comercialização Agrícola para 2011 e 2012

Plano de Comercialização Agrícola para 2011 e 2012 MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA E COMÉRCIO Plano de Comercialização Agrícola para 2011 e 2012 1 Estrutura de apresentação Objectivo do Plano Caracterização geral da comercialização agrícola Principais Intervenientes

Leia mais

6º Fórum Mundial da Água

6º Fórum Mundial da Água 6º Fórum Mundial da Água A gestão integrada de recursos hídricos e de águas residuais em São Tomé e Príncipe como suporte da segurança alimentar, energética e ambiental Eng.ª Lígia Barros Directora Geral

Leia mais

Oportunidades de Investimento no Sector Agrario em Mocambique

Oportunidades de Investimento no Sector Agrario em Mocambique Oportunidades de Investimento no Sector Agrario em Mocambique Apresentado pelo Director do Centro de Promoção da Agricultura Abdul Cesar Mussuale Turino, Fevereiro 2012 Estrutura de Apresentacao I. Informacao

Leia mais

Agricultura Presente, um Projecto com Futuro

Agricultura Presente, um Projecto com Futuro Direcção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo Agricultura Presente, Agricultura Presente, um Projecto com Futuro um Projecto com Futuro (LVT) 4.878 projetos aprovados Investimento

Leia mais

OPORTUNIDADES DO AGRONEGÓCIO EM MOÇAMBIQUE

OPORTUNIDADES DO AGRONEGÓCIO EM MOÇAMBIQUE OPORTUNIDADES DO AGRONEGÓCIO EM MOÇAMBIQUE 1 O CEPAGRI (1-3) 2 Criado através do Decreto nº 20/2006 de 29 de Junho como instituição subordinada ao Ministério da Agricultura Criado com objectivo de: Estimular

Leia mais

0. Breve historial da Organização:

0. Breve historial da Organização: 0. Breve historial da Organização: A Associação dos Jovens e Amigos de Govuro (AJOAGO) foi fundada em Janeiro de 2001 no Distrito de Govuro e registada sob o número 2-F-2/L Q1 com data 18/06/2004 na Conservatória

Leia mais

CONFERÊNCIA: O futuro dos territórios rurais. - Desenvolvimento Local de Base Comunitária. Painel 1: Coesão e Sustentabilidade Territorial

CONFERÊNCIA: O futuro dos territórios rurais. - Desenvolvimento Local de Base Comunitária. Painel 1: Coesão e Sustentabilidade Territorial Painel 1: Coesão e Sustentabilidade Territorial 5 Augusto Ferreira Departamento Técnico - CONFAGRI MINHA TERRA - Federação Portuguesa de Associações de Desenvolvimento Local 20.Set.2013 Hotel da Estrela

Leia mais

DESAFIOS PARA MOÇAMBIQUE

DESAFIOS PARA MOÇAMBIQUE DESAFIOS PARA MOÇAMBIQUE 2013 organização Luís de Brito Carlos Nuno Castel-Branco Sérgio Chichava António Francisco www.iese.ac.mz AUTORES Adriano Nuvunga Director do Centro de Integridade Pública (CIP)

Leia mais

MEDICUS MUNDI EM MOÇAMBIQUE A NOSSA PROPOSTA: CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS: VAMOS TORNÁ-LOS REALIDADE

MEDICUS MUNDI EM MOÇAMBIQUE A NOSSA PROPOSTA: CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS: VAMOS TORNÁ-LOS REALIDADE MEDICUS MUNDI EM MOÇAMBIQUE A NOSSA PROPOSTA: CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS: VAMOS TORNÁ-LOS REALIDADE Cuidados de Saúde Primários em Moçambique Já foi há mais de 30 anos que o sonho de Saúde para todos

Leia mais

Diários Financeiros em Moçambique. 29 de Outubro de 2014

Diários Financeiros em Moçambique. 29 de Outubro de 2014 Diários Financeiros em Moçambique 29 de Outubro de 2014 1 Agenda 1. O que são Diários Financeiros? 2. O Estudo em Moçambique 3. Alguns Resultados 4. O que Esperamos Aprender 2 O que são diários financeiros

Leia mais

28 de Agosto de 2002. Destaques

28 de Agosto de 2002. Destaques Famine Early Warning Systems Network 28 de Agosto de 2002 Destaques Uma avaliação rápida de necessidades alimentares foi levada a cabo de 22 de Julho a 11 de Agosto de 2002 por equipas do PMA, FEWS NET,

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO, FORMAÇÃO PROFISSIONAL E SOLIDARIEDADE SOCIAL

MINISTÉRIO DO TRABALHO, FORMAÇÃO PROFISSIONAL E SOLIDARIEDADE SOCIAL MINISTÉRIO DO TRABALHO, FORMAÇÃO PROFISSIONAL E SOLIDARIEDADE SOCIAL PROGRAMA NACIONAL DE LUTA CONTRA A POBREZA (PNLP) PROGRAMA DE LUTA CONTRA A POBREZA NO MEIO RURAL(PLPR) C.P. 236, Praia, Tel.: 238/61-36-50,

Leia mais

ACTIVIDADES FLORESTAIS E AGRO-SILVICULTURA NOS PROGRAMAS MULTISSECTORIAIS DE COMBATE AO VIH/SIDA

ACTIVIDADES FLORESTAIS E AGRO-SILVICULTURA NOS PROGRAMAS MULTISSECTORIAIS DE COMBATE AO VIH/SIDA ACTIVIDADES FLORESTAIS E AGRO-SILVICULTURA NOS PROGRAMAS MULTISSECTORIAIS DE COMBATE AO VIH/SIDA Existem três aspectos transversais entre o sector das florestas e o VIH/SIDA: O potencial contributo das

Leia mais

2º Fórum Lusófono de Mulheres em Postos de Tomada de Decisão Luanda, 17-18 de Julho 2002

2º Fórum Lusófono de Mulheres em Postos de Tomada de Decisão Luanda, 17-18 de Julho 2002 2º Fórum Lusófono de Mulheres em Postos de Tomada de Decisão Luanda, 17-18 de Julho 2002 Tema: A Situação Actual da Educação das Jovens e Mulheres Leontina Virgínia Sarmento dos Muchangos Direcção Nacional

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural

Programa de Desenvolvimento Rural Programa de Desenvolvimento Rural PDR 2020 do Continente Terra no Horizonte 2014-2020 Tavira, 13 Março 2014 1 2 Panorama Principais constatações Atuação Constrangimentos e Necessidades 3 Arquitetura 4

Leia mais

MIC REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA E COMÉRCIO DIRECÇÃO NACIONAL DO COMÉRCIO

MIC REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA E COMÉRCIO DIRECÇÃO NACIONAL DO COMÉRCIO INFOCOM MIC REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA E COMÉRCIO DIRECÇÃO NACIONAL DO COMÉRCIO Boletim Especial/Setembro de 7 DNC/MIC BOLETIM ESPECIAL DO BALANÇO ALIMENTAR ABRIL DE 7 A MARÇO DE 8

Leia mais

1. Eixo(s) em que se insere Eixo 3 Qualidade de vida nas zonas rurais e diversificação da economia rural

1. Eixo(s) em que se insere Eixo 3 Qualidade de vida nas zonas rurais e diversificação da economia rural MEDIDA 3.1 Diversificação da Economia e Criação de Emprego 1. Eixo(s) em que se insere Eixo 3 Qualidade de vida nas zonas rurais e diversificação da economia rural 2. Enquadramento Regulamentar Artigo

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO. SÍNTESE DA 15 a SESSÃO PLENÁRIA DO OBSERVATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO. SÍNTESE DA 15 a SESSÃO PLENÁRIA DO OBSERVATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO SÍNTESE DA 15 a SESSÃO PLENÁRIA DO OBSERVATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO Maputo, Abril de 2014 ÍNDICE I. INTRODUÇÃO... 3 II. TEMAS APRESENTADOS...

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL

SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL FICHA DE APRESENTAÇÃO SISTEMA INTERATIVO DE MONITORAÇÃO E PARTICIPAÇÃO PARA O APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DA PLATAFORMA DE C O O P E R A Ç Ã O A M B I

Leia mais

28 de Janeiro de 2015 Quente-Quente No. 1020

28 de Janeiro de 2015 Quente-Quente No. 1020 28 de Janeiro de 2015 Quente-Quente No. 1020 Informação Semanal de Mercados Agrícolas no País, Região e Mundo Publicação do Sistema de Informação de Mercados Agrícolas (SIMA) Ministério da Agricultura

Leia mais

Rede de Produção de Plantas Medicinais, Aromáticas e Fitoterápicos

Rede de Produção de Plantas Medicinais, Aromáticas e Fitoterápicos Rede de Produção de Plantas Medicinais, Aromáticas e Fitoterápicos Atores envolvidos Movimentos Sociais Agricultura Familiar Governos Universidades Comunidade Científica em Geral Parceiros Internacionais,

Leia mais

Curriculum Vitae. Luís Maria Ricardo Gujamo. Av. 24 de Julho, Cidade de Maputo (+258) 827626161 / (+258) 840150511

Curriculum Vitae. Luís Maria Ricardo Gujamo. Av. 24 de Julho, Cidade de Maputo (+258) 827626161 / (+258) 840150511 INFORMAÇÃO PESSOAL Luís Maria Ricardo Gujamo Av. 24 de Julho, Cidade de Maputo (+258) 827626161 / (+258) 840150511 luisgujamo@yahoo.com.br / lgujamo@ucm.ac.mz Sexo: Masculino Data de nascimento: 09/02/1987

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DE PLANIFICAÇÃO E ORÇAMENTO ORÇAMENTO CIDADÃO

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DE PLANIFICAÇÃO E ORÇAMENTO ORÇAMENTO CIDADÃO REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DE PLANIFICAÇÃO E ORÇAMENTO ORÇAMENTO CIDADÃO 5ᵃ Edição ORÇAMENTO CIDADÃO 2016 Visão: Assegurar a participação do Cidadão em

Leia mais

Universidade Eduardo Mondlane FACULDADE DE ENGENHARIA Departamento de Engª Mecânica

Universidade Eduardo Mondlane FACULDADE DE ENGENHARIA Departamento de Engª Mecânica Universidade Eduardo Mondlane FACULDADE DE ENGENHARIA Departamento de Engª Mecânica Tema: Dimensionamento de uma instalação combinada de energia solar e eólica Autor: Quintino, Bernardo Supervisor: Dr.

Leia mais

Integração de uma abordagem de género na gestão de recursos hídricos e fundiários Documento de Posição de organizações e redes dos PALOPs

Integração de uma abordagem de género na gestão de recursos hídricos e fundiários Documento de Posição de organizações e redes dos PALOPs Integração de uma abordagem de género na gestão de recursos hídricos e fundiários Documento de Posição de organizações e redes dos PALOPs Isabel Dinis, ACTUAR Lisboa, 3 de Junho de 2010 ACTUAR - ASSOCIAÇÃO

Leia mais

Estudo do sub-sector de sementes para SDC

Estudo do sub-sector de sementes para SDC Estudo do sub-sector de sementes para SDC Constatações e recomendações Rui de Nazaré Ribeiro Índice da Apresentação 1. Objectivos e metodologia 2. Situação do sub-sector de sementes (SSS) Análise por segmento

Leia mais

SUMÁRIO EXECUTIVO. Valores

SUMÁRIO EXECUTIVO. Valores SUMÁRIO EXECUTIVO O Plano Estratégico da Província de Inhambane para o período 2011-2020 (PEP II) é parte integrante do processo provincial de planificação do Governo, com a finalidade de promover o desenvolvimento

Leia mais

Tendo em conta a sua Resolução, de 9 de Outubro de 2008, sobre como enfrentar o desafio da escassez de água e das secas na União Europeia 2,

Tendo em conta a sua Resolução, de 9 de Outubro de 2008, sobre como enfrentar o desafio da escassez de água e das secas na União Europeia 2, P6_TA(2009)0130 Degradação das terras agrícolas na UE Resolução do Parlamento Europeu, de 12 de Março de 2009, sobre o problema da degradação das terras agrícolas na UE e particularmente no Sul da Europa:

Leia mais

Parcerias para a investigação e inovação no âmbito da Programação para o Desenvolvimento Rural 2014-2020

Parcerias para a investigação e inovação no âmbito da Programação para o Desenvolvimento Rural 2014-2020 Parcerias para a investigação e inovação no âmbito da Programação para o Desenvolvimento Rural 2014-2020 PDR 2014-2020 do Continente Cláudia Costa Diretora Adjunta do Gabinete de Planeamento e Políticas

Leia mais

PRACTICE Acções de Recuperação e Prevenção para Combater a Desertificação. Uma Avaliação Integrada

PRACTICE Acções de Recuperação e Prevenção para Combater a Desertificação. Uma Avaliação Integrada PRACTICE Acções de Recuperação e Prevenção para Combater a Desertificação. Uma Avaliação Integrada Zona de Protecção Especial de Castro Verde: local de estudo em Portugal Projecto PRACTICE Prevention and

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVOSoja

BOLETIM INFORMATIVOSoja BOLETIM INFORMATIVOSoja Ed. No 03 Bimensal / Maio-Junho 2011 Director: Luís Pereira Editor: Belchion Lucas MOLUMBO, NOVO QUARTEL GENERAL DA SOJA O P o s t o Administrativo de Molumbo, distrito de Milange,

Leia mais

Consultoria Para Mapeamento os Actores e Serviços de Apoio as Mulheres Vitimas de Violência no País 60 dias

Consultoria Para Mapeamento os Actores e Serviços de Apoio as Mulheres Vitimas de Violência no País 60 dias TERMO DE REFERÊNCIA Consultoria Para Mapeamento os Actores e Serviços de Apoio as Mulheres Vitimas de Violência no País 60 dias 1. Contexto e Justificação O Programa conjunto sobre o Empoderamento da Mulher

Leia mais

Dinamização das Zonas Rurais

Dinamização das Zonas Rurais Dinamização das Zonas Rurais Dinamização das Zonas Rurais A Abordagem LEADER A Europa investe nas Zonas Rurais As zonas rurais caracterizam-se por condições naturais e estruturais que, na maioria dos

Leia mais

ANÚNCIO DE VAGA DESCRIÇÃO DO POSTO. Junho de 2012.

ANÚNCIO DE VAGA DESCRIÇÃO DO POSTO. Junho de 2012. ANÚNCIO DE VAGA DESCRIÇÃO DO POSTO Posição: Director Executivo Programa Inter Religioso Contra a Malária (PIRCOM) Projecto Academy for Educational Development/Communication for Change (C Change) Supervisor:

Leia mais

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES)

Leia mais

Delegação da União Europeia em Moçambique

Delegação da União Europeia em Moçambique REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS E COOPERAÇÃO GABINETE DO ORDENADOR NACIONAL PARA A COOPERAÇÃO MOÇAMBIQUE / UE Delegação da União Europeia em Moçambique REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

Leia mais

Capítulo 15. Impactos Cumulativos

Capítulo 15. Impactos Cumulativos Capítulo 15 Impactos Cumulativos ÍNDICE 15 IMPACTOS CUMULATIVOS 15-1 15.1 INTRODUÇÃO 15-1 15.1.1 Limitações e Mitigação 15-1 15.1.2 Recursos e Receptores Potenciais 15-3 15.2 IMPACTO CUMULATIVO DA ZONA

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO PARA A COORDENAÇÃO DA ACÇÃO AMBIENTAL

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO PARA A COORDENAÇÃO DA ACÇÃO AMBIENTAL REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO PARA A COORDENAÇÃO DA ACÇÃO AMBIENTAL Relatório dos seminários de definição das prioridades do GEF 5 para Moçambique 1. INTRODUÇÃO Moçambique beneficiou- se dos fundos

Leia mais

O que é a adaptação às mudanças climáticas?

O que é a adaptação às mudanças climáticas? Síntese da CARE Internacional sobre Mudanças Climáticas O que é a adaptação às mudanças climáticas? As mudanças climáticas colocam uma ameaça sem precedentes a pessoas vivendo nos países em desenvolvimento

Leia mais

Cadeia de Comercialização de Carvão para cidade de Maputo

Cadeia de Comercialização de Carvão para cidade de Maputo Cadeia de Comercialização de Carvão para cidade de Maputo Situação actual e possíveis soluções Nilza Puna, INBAR Maputo, 16 de Junho de 2008 Objectivo: 1. Mapear a cadeia de comercialização de carvão 2.

Leia mais

Termos de Referência para Análise das Plataformas das Organizações da Sociedade Civil que trabalham na gestão de recursos naturais em Moçambique

Termos de Referência para Análise das Plataformas das Organizações da Sociedade Civil que trabalham na gestão de recursos naturais em Moçambique Termos de Referência para Análise das Plataformas das Organizações da Sociedade Civil que trabalham na gestão de recursos naturais em Moçambique I. Introdução Nos últimos anos, uma das principais apostas

Leia mais

2. Enquadramento metodológico

2. Enquadramento metodológico 1. A Agenda 21 LOCAL 1. Em 1992, no Rio de Janeiro, a Conferência das Nações Unidas sobre Ambiente e Desenvolvimento (CNUAD) aprovou um Plano de Acção para o Século 21, intitulado Agenda 21. Realizada

Leia mais

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS Resumo da Agenda 21 CAPÍTULO 1 - Preâmbulo Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS CAPÍTULO 2 - Cooperação internacional para acelerar o desenvolvimento sustentável dos países em desenvolvimento e políticas

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE. Ministério para Coordenação da Acção Ambiental Direcção Nacional de Gestão Ambiental

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE. Ministério para Coordenação da Acção Ambiental Direcção Nacional de Gestão Ambiental REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE Ministério para Coordenação da Acção Ambiental Direcção Nacional de Gestão Ambiental Estudo sobre o Papel das Convenções Internacionais sobre meio ambiente no Alívio a Pobreza em

Leia mais

O CONTRIBUTO DA PEQUENA AGRICULTURA FAMILIAR PARA A COESÃO DOS TERRITÓRIOS

O CONTRIBUTO DA PEQUENA AGRICULTURA FAMILIAR PARA A COESÃO DOS TERRITÓRIOS O CONTRIBUTO DA PEQUENA AGRICULTURA FAMILIAR PARA A COESÃO DOS TERRITÓRIOS ANTÓNIO REALINHO, ADRACES LISBOA 27-10-2014 2 PESO DA AGRICULTURA FAMILIAR EM PORTUGAL 80% da mão-de-obra agrícola é assegurada

Leia mais

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO ACÇÃO DE FORMAÇÃO OS ARQUIVOS DO MUNDO DO TRABALHO TRATAMENTO TÉCNICO ARQUIVÍSTICO RELATÓRIO FINAL Enquadramento A acção de formação Os arquivos do mundo do trabalho tratamento técnico arquivístico realizou-se

Leia mais

VERSÃO RESUMIDA (PILARES E OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS)

VERSÃO RESUMIDA (PILARES E OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS) VERSÃO RESUMIDA (PILARES E OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS) 1 Plano Estratégico do CCM 2013 a 2017 Versão Resumida 1. ANÁLISE DO CONTEXTO 1. 1. Justiça Económica e Social A abundância dos recursos naturais constitui

Leia mais

SOLUÇÕES DE SEQUESTRO DE CARBONO NA AGRICULTURA E FLORESTA COM MÚLTIPLOS BENEFÍCIOS AMBIENTAIS

SOLUÇÕES DE SEQUESTRO DE CARBONO NA AGRICULTURA E FLORESTA COM MÚLTIPLOS BENEFÍCIOS AMBIENTAIS Seminário Agricultura + Lisboa, 16.07.2013 SOLUÇÕES DE SEQUESTRO DE CARBONO NA AGRICULTURA E FLORESTA COM MÚLTIPLOS BENEFÍCIOS AMBIENTAIS Tiago Domingos, Helena Martins tiago.domingos@terraprima.pt Sessão

Leia mais

Propriedade Intelectual nos Países de língua Portuguesa

Propriedade Intelectual nos Países de língua Portuguesa Propriedade Intelectual nos Países de língua Portuguesa Politicas de Saúde e AIDS Moçambique Eusébio Chaquisse, MD, MIH Universidade Lúrio - Nampula Introdução: Moçambique possui uma população 20 milhões

Leia mais

1 Criação de uma bolsa anual de árvores para oferta

1 Criação de uma bolsa anual de árvores para oferta Floresta Comum, Qual o objectivo principal do Floresta Comum? O objectivo? O Floresta Comum, é um programa de incentivo à reflorestação com a floresta autóctone portuguesa. Para a concretização deste objectivo,

Leia mais

EUNEDS INTRODUÇÃO FINALIDADE E OBJECTIVOS

EUNEDS INTRODUÇÃO FINALIDADE E OBJECTIVOS EUNEDS INTRODUÇÃO O mandato para desenvolver uma Estratégia para a Educação para o Desenvolvimento Sustentável (EDS) decorre da declaração apresentada pelos ministros do ambiente da CEE/ONU na 5ª Conferência

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO 2007 - COTR - CRIAR CONHECIMENTOS E CAPACIDADES

PLANO DE FORMAÇÃO 2007 - COTR - CRIAR CONHECIMENTOS E CAPACIDADES PLANO DE FORMAÇÃO 2007 - COTR - CRIAR CONHECIMENTOS E CAPACIDADES O que é COTR? O Centro Operativo e de Tecnologia de Regadio COTR - é uma Associação de direito privado sem fins lucrativos, criada no dia

Leia mais

Acção Social Produtiva em Moçambique: algumas questões chave para discussão

Acção Social Produtiva em Moçambique: algumas questões chave para discussão Acção Social Produtiva em Moçambique: algumas questões chave para discussão Denise Magalhães Projecto STEP em Moçambique Maputo, 12 de Maio de 2010 1 Elementos chave na definição de um Programa Nacional

Leia mais

Bilene, Manica e Mogovolas

Bilene, Manica e Mogovolas CONTRIBUIÇÃO DO FDD NO FOMENTO DO EMPREGO RURAL- Criando Postos de Trabalho Através do Empreendedorismo A experiência dos Distritos de Bilene, Manica e Mogovolas Apresentado por André Calengo (Lexterra,

Leia mais

GUIA DA VISITA DO CAMPO

GUIA DA VISITA DO CAMPO Workshop de Avaliação, Manejo Ambiental e Reg. 216 Janeiro 15-19, 2007 Luanda, ANGOLA GUIA DA VISITA DO CAMPO Índices A. Descrição da Visita do Campo B. Matriz do Impacto C. Mapa D. Descrição do Projeto

Leia mais

Capítulo 10 ABORDAGEM INTEGRADA DO PLANEJAMENTO E DO GERENCIAMENTO DOS RECURSOS TERRESTRES

Capítulo 10 ABORDAGEM INTEGRADA DO PLANEJAMENTO E DO GERENCIAMENTO DOS RECURSOS TERRESTRES Capítulo 10 ABORDAGEM INTEGRADA DO PLANEJAMENTO E DO GERENCIAMENTO DOS RECURSOS TERRESTRES Introdução 10.1. A terra costuma ser definida como uma entidade física, em termos de sua topografia e sua natureza

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA TERRA, AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO RURAL DIRECÇÃO NACIONAL DO AMBIENTE. Unidade Técnica do REDD+

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA TERRA, AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO RURAL DIRECÇÃO NACIONAL DO AMBIENTE. Unidade Técnica do REDD+ REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA TERRA, AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO RURAL DIRECÇÃO NACIONAL DO AMBIENTE Unidade Técnica do REDD+ Consulta Pública Regional Sul Gaza sobre EN-REDD+ e FIP Realizou-se

Leia mais

Instituto Nacional de Irrigação. A Perspectiva das Instituições Contratantes 31 de Maio de 2013

Instituto Nacional de Irrigação. A Perspectiva das Instituições Contratantes 31 de Maio de 2013 Instituto Nacional de Irrigação 31 de Maio de 2013 Estrutura da apresentação I. Reforma do subsector de irrigação em Moçambique II. O INIR - Instituto Nacional de Irrigação 1. Objectivos 2. Organização

Leia mais

Termos de Referência

Termos de Referência MAPEAMENTO DE PARTES INTERESSADAS (PARCEIROS E DOADORES) Termos de Referência 1. Contexto O Fundo Mundial para a Natureza (WWF) tem vindo a trabalhar em Moçambique desde os meados dos anos 90 em áreas-chave

Leia mais

ATUAÇÃO DA FAO NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

ATUAÇÃO DA FAO NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR ATUAÇÃO DA FAO NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR II Encontro Nacional de Experiências Inovadoras em Alimentação Escolar 50 ANOS Sr. José Tubino Representante da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação

Leia mais

6. AGRICULTURA DE PRECISÃO. EXEMPLO DA AVALIAÇÃO DO EFEITO DA TOPOGRAFIA E DA REGA SOBRE A VARIABILIDADE ESPACIAL E TEMPORAL DA PRODUTIVIDADE DO MILHO

6. AGRICULTURA DE PRECISÃO. EXEMPLO DA AVALIAÇÃO DO EFEITO DA TOPOGRAFIA E DA REGA SOBRE A VARIABILIDADE ESPACIAL E TEMPORAL DA PRODUTIVIDADE DO MILHO 6. AGRICULTURA DE PRECISÃO. EXEMPLO DA AVALIAÇÃO DO EFEITO DA TOPOGRAFIA E DA REGA SOBRE A VARIABILIDADE ESPACIAL E TEMPORAL DA PRODUTIVIDADE DO MILHO José Rafael Marques da Silva (1) e Luís Leopoldo Silva

Leia mais

TREDD. Investindo nos Produtos Florestais não Madeireiros para a Conservação de Estoques de Carbono na Reseserva de Moribane

TREDD. Investindo nos Produtos Florestais não Madeireiros para a Conservação de Estoques de Carbono na Reseserva de Moribane TREDD Investindo nos Produtos Florestais não Madeireiros para a Conservação de Estoques de Carbono na Reseserva de Moribane As causas do desmatamento e degradação florestal são múltiplas, os actores e

Leia mais

7/1/14. Conteúdos da Apresentação

7/1/14. Conteúdos da Apresentação Conteúdos da Apresentação República de Moçambique Ministério da Agricultura Ins:tuto do Algodão de Moçambique XII Reunião do SEACF A. Banze IAM Agronomist Maputo, 7-8 de Junho de 04 Piloto de Seguro Agrário

Leia mais

Inquérito Multi- Objectivo Contínuo

Inquérito Multi- Objectivo Contínuo Inquérito Multi- Objectivo Contínuo Estatísticas Sobre o Trabalho das Crianças Principais resultados (preliminares) Praia, 27 de Junho de 2013 PLANO DE APRESENTAÇÃO OBJECTIVOS METODOLOGIA PRINCIPAIS RESULTADOS:

Leia mais

A expansão dos recursos naturais de Moçambique Quais são os Potenciais Impactos na Competitividade da Agricultura?

A expansão dos recursos naturais de Moçambique Quais são os Potenciais Impactos na Competitividade da Agricultura? A expansão dos recursos naturais de Moçambique Quais são os Potenciais Impactos na Competitividade da Agricultura? Outubro 2014 A agricultura é um importante contribuinte para a economia de Moçambique

Leia mais

RELATÓRIO ESPECIAL Missão FAO/PAM de avaliação das culturas e do abastecimento alimentar em MOÇAMBIQUE

RELATÓRIO ESPECIAL Missão FAO/PAM de avaliação das culturas e do abastecimento alimentar em MOÇAMBIQUE SISTEMA MUNDIAL DE INFORMAÇÃO E ALERTA RÁPIDO SOBRE ALIMENTAÇÃO E AGRICULTURA DA FAO PROGRAMA ALIMENTAR MUNDIAL RELATÓRIO ESPECIAL Missão FAO/PAM de avaliação das culturas e do abastecimento alimentar

Leia mais

A sessão da manhã compreendeu 4 apresentações nomeadamente:

A sessão da manhã compreendeu 4 apresentações nomeadamente: Síntese do Mini-simpósio Sobre Agricultura de Conservação IIAM/MSU/Plataforma de Investigação/ ONGs convidadas Recinto do IIAM, 11 de Fevereiro de 2011 Preparada por: Eng Helder Gemo IWMI/MozAKSS Aos 11

Leia mais

UNIVERSIDADE ZAMBEZE DIRECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS ANÚNCIO DE VAGAS

UNIVERSIDADE ZAMBEZE DIRECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS ANÚNCIO DE VAGAS UNIVERSIDADE ZAMBEZE DIRECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS ANÚNCIO DE VAGAS A Universidade Zambeze torna público que, por Despacho do Magnifico Reitor datado de 27 de Novembro de 2014, com o fulcro no artigo 31

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria de Desenvolvimento Territorial. Sistema de Gestão Estratégica. Documento de Referência

Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria de Desenvolvimento Territorial. Sistema de Gestão Estratégica. Documento de Referência Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria de Desenvolvimento Territorial Sistema de Gestão Estratégica Brasília - 2010 SUMÁRIO I. APRESENTAÇÃO 3 II. OBJETIVOS DO SGE 4 III. MARCO DO SGE 4 IV. ATORES

Leia mais

A PARTICIPAÇÃO PÚBLICA E A REGIÃO NORTE

A PARTICIPAÇÃO PÚBLICA E A REGIÃO NORTE A PARTICIPAÇÃO PÚBLICA E A REGIÃO NORTE Autores: 1 Gabriela Azevedo e Rita Ramos Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS No âmbito dos procedimentos da Avaliação

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DO ORÇAMENTO ORÇAMENTO CIDADÃO 2015. (Versão Preliminar)

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DO ORÇAMENTO ORÇAMENTO CIDADÃO 2015. (Versão Preliminar) REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ECONOMIA E FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DO ORÇAMENTO ORÇAMENTO CIDADÃO 2015 (Versão Preliminar) Maio de 2015 1 Orçamento Cidadão 2015 Visão: Assegurar a participação

Leia mais