Critérios de Avaliação de Educação Física. Agrupamento de Escola de Caneças

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Critérios de Avaliação de Educação Física. Agrupamento de Escola de Caneças"

Transcrição

1 Critérios de Avaliação de Educação Física Agrupamento de Escola de Caneças 2014/2015

2 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO A avaliação dos alunos do 2º ciclo do ensino básico na disciplina de Educação Física incide sob 4 áreas específicas: Atividades Físicas, Aptidão Física, Conhecimentos e Atitudes ÁREA ATIVIDADES FÍSICAS Nesta área serão avaliadas as competências específicas de cada matéria, estando o sucesso dependente do cumprimento dos níveis e categorias referenciados para cada ano de escolaridade. Níveis de Sucesso 5º Ano 6º Ano Suficiente 3I 3I Obrigatório: ou ou Jogos Bom 4I Obrigatório: Jogos 4I Obrigatório: ou Muito Bom 5I Obrigatório: ou 5I Obrigatório: e ÁREA APTIDÃO FÍSICA Nesta área será avaliado o desempenho do aluno em quatro testes de Aptidão Física, considerando o cumprimento do protocolo e a zona saudável de aptidão física da bateria de testes do Fitnessgram. Nota: o sucesso nesta área é condição para o aluno atingir o nível igual ou superior a 3 em Educação Física. Aptidão Aeróbia Força Média Força Superior Flexibilidade Vaivém ou Milha a correr (Marcha: apenas para alunos com IMC 30, com asma comprovada por atestado médico ou outras limitações comprovadas por atestado médico) Flexões do Tronco (Abdominais) Flexões de Braços em Suspensão Modificado ou extensões de braços Flexibilidade de Pernas ou de Ombros Avaliação Nível de Sucesso 5º Ano 6º Ano Domina o protocolo de realização dos testes vai e vem (ou milha) e abdominais. Encontra-se na Zona Saudável de Aptidão Física em 2 testes: 1 Teste de aptidão aeróbia; 1 Teste: Força Média (abdominais) ÁREA CONHECIMENTOS Nesta área será avaliado o domínio dos conhecimentos por parte aluno, relativamente aos conteúdos desenvolvidos em cada ano de escolaridade. Nível de Sucesso 5º e 6º Ano e/ou trabalhos 50% AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CANEÇAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Página 2 de 11

3 ÁREA ATITUDES Nesta área pretende-se verificar se o aluno cumpre as condições necessárias para se considerar que se encontra envolvido no processo ensino-aprendizagem. Nota: o sucesso nesta área é condição para o aluno atingir o nível igual ou superior a 3 em Educação Física. Nível de Sucesso Condições É assíduo e pontual em pelo menos 2/3 das aulas Realiza pelo menos 2/3 das aulas Está atento e interessado Traz o equipamento/material necessário Respeita o Professor e os colegas Cumpre os prazos estabelecidos Apresenta um comportamento adequado Cumpre as rotinas de organização Participa na auto e heteroavaliação CLASSIFICAÇÃO FINAL (5º E 6º ANOS) NÍVEL ATIVIDADES FÍSICAS APTIDÃO FÍSICA CONHECIMENTOS ATITUDES Condições 1 O aluno não reúne nenhuma das condições para o nível 3 2 O aluno não reúne uma ou duas das condições exigidas para o nível 3 3 Suficiente Bom 5 Muito Bom AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CANEÇAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Página 3 de 11

4 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO A avaliação dos alunos do 3º ciclo do ensino básico na disciplina de Educação Física incide sob 4 áreas específicas: Atividades Físicas, Aptidão Física, Conhecimentos e Atitudes ÁREA ATIVIDADES FÍSICAS Nesta área serão avaliadas as competências específicas de cada matéria, estando o sucesso dependente do cumprimento dos níveis e categorias referenciados para cada ano de escolaridade. Níveis de Sucesso Suficiente Bom Muito Bom 4I 5I 6I 7º Ano 8º Ano 9º Ano 3 OUTRAS (de categorias diferentes) 3 OUTRAS (de categorias diferentes) 3 OUTRAS (pode incluir + ) 5I 6I 5I+1E ou 7I 3 OUTRAS (de categorias diferentes) 4 OUTRAS (de categorias diferentes) 3 ou 4 OUTRAS (pode incluir + ) 6I 5I+1E 6I+1E 3 OUTRAS (pode incluir mais um JDC) 2 JDC 2 OUTRAS (de categorias diferentes) 2 JDC 3 OUTRAS (de categorias diferentes) ÁREA APTIDÃO FÍSICA Nesta área será avaliado o desempenho do aluno em quatro testes de Aptidão Física, considerando o cumprimento do protocolo e a zona saudável de aptidão física da bateria de testes do Fitnessgram. Nota: o sucesso nesta área é condição para o aluno atingir o nível igual ou superior a 3 em Educação Física. Avaliação Nível de Sucesso Aptidão Aeróbia Força Média Força Superior Flexibilidade Vaivém ou Milha a correr Marcha (apenas para alunos com IMC 30, com asma comprovada por atestado médico ou outras limitações comprovadas por atestado médico) Flexões do Tronco (Abdominais) Flexões de Braços em Suspensão Modificado ou extensões de braços 7º Ano 8º Ano 9º Ano Flexibilidade de Pernas ou Flexibilidade de Ombros Encontra-se na Zona Saudável de Aptidão Física em 2 testes: 1 Teste de aptidão aeróbia; 1 Teste: Força Média (abdominais) Encontra-se na Zona Saudável de Aptidão Física em 3 testes: 1 Teste de aptidão aeróbia; 1 Teste: Força Média (abdominais) 1 Teste das restantes categorias (Força Superior ou Flexibilidade). ÁREA CONHECIMENTOS Nesta área será avaliado o domínio dos conhecimentos por parte aluno, relativamente aos conteúdos desenvolvidos em cada ano de escolaridade. Nível de Sucesso 7º Ano 8º Ano 9º Ano (50%) Trabalho de Grupo (50%) (50%) 50% 50% 50% Trabalho grupo+defesa (50%) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CANEÇAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Página 4 de 11

5 ÁREA ATITUDES Nesta área pretende-se verificar se o aluno cumpre as condições necessárias para se considerar que se encontra envolvido no processo ensino-aprendizagem. Nota: o sucesso nesta área é condição para o aluno atingir o nível igual ou superior a 3 em Educação Física. Nível de Sucesso Condições É assíduo e pontual em pelo menos 2/3 das aulas Realiza pelo menos 2/3 das aulas Está atento e interessado Traz o equipamento/material necessário Respeita o Professor e os colegas Cumpre os prazos estabelecidos Apresenta um comportamento adequado Cumpre as rotinas de organização Participa na auto e heteroavaliação CLASSIFICAÇÃO FINAL (7º, 8º E 9º ANOS) NÍVEL ATIVIDADES FÍSICAS APTIDÃO FÍSICA CONHECIMENTOS ATITUDES Condições 1 O aluno não reúne nenhuma das condições para o nível 3 2 O aluno não reúne uma ou duas das condições exigidas para o nível 3 3 Suficiente Bom 5 Muito Bom AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CANEÇAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Página 5 de 11

6 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ENSINO SECUNDÁRIO A avaliação dos alunos do Ensino Secundário na disciplina de Educação Física incide sobre 3 áreas específicas: Atividades Físicas, Aptidão Física e Conhecimentos. ÁREA DAS ATIVIDADES FÍSICAS Nesta área os alunos devem evidenciar o domínio das vertentes técnicas e tácticas do conjunto de matérias representativas das diferentes actividades físicas de acordo com os seguintes níveis dos Programas (I: introdução; E: elementar): Classif. 10º Ano 11º Ano 12º Ano O aluno atinge os seguintes níveis: O aluno atinge os seguintes níveis: O aluno atinge os seguintes níveis: a 2 I 0 a 2 I 0 a 2 I a 5 I 3 a 6 I 3 a 6 I 5 I + 1 E I I + 1 E I + 2 E ÁREA DA APTIDÃO FÍSICA 3 OUTRAS 2 JDC 2 OUTRAS 2 JDC 3 OUTRAS 5 I + 1 E 4 I + 2 E 4I + 2 E 3 I + 3 E 2 I + 4 E 1 I + 5 E Nesta área os alunos devem evidenciar: Níveis de aptidão física que estejam dentro da Zona Saudável da Aptidão Física para a sua idade; Responsabilidade ao nível da elevação da sua aptidão física, através da prática regular e autónoma das atividades físicas. A obtenção da classificação da área de Aptidão Física resulta da aplicação de 4 testes, incluídos na bateria de testes Fitnessgram, de acordo com tabelas em anexo. Aptidão Aeróbia Força Média Força Superior Flexibilidade Vaivém ou Milha a correr Flexões do tronco Flexões de Braços Modificada Flexibilidade dos membros Marcha a) (Abdominais) ou extensões de braços inferiores ou de ombros Avaliação / Saudável / Ótimo Negativa / Positiva a) Para alunos com IMC 30, asma ou outras situações comprovadas por Atestado Médico. Nível Sucesso 10º Ano 11º Ano 12º Ano Encontra-se na Zona Saudável de Aptidão Física em 3 testes: 1 Teste de aptidão aeróbia; 1 Teste: Força Média (abdominais) 1 Teste das restantes categorias (Força Superior ou Flexibilidade). ÁREA DOS CONHECIMENTOS Nesta área os alunos devem evidenciar: o domínio da língua portuguesa (oral/escrita), a correcta utilização do vocabulário da disciplina e os conteúdos e conhecimentos preconizados para o ano de escolaridade. Nível Sucesso 10º Ano 11º Ano 12º Ano e/ou Trabalhos de grupo + defesa 9,5 valores CLASSIFICAÇÃO FINAL A classificação final da disciplina corresponde à classificação obtida na área das Atividades Físicas desde que: o aluno obtenha APTO nas áreas de Aptidão Física e Conhecimentos. Caso a condição anterior não se verifique o aluno obterá classificação negativa na disciplina. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CANEÇAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Página 6 de 11

7 12º Ano 11º Ano 10º Ano CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2014/2015 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO Para cada um dos módulos que compõem os cursos profissionais, à excepção dos módulos 5, 10, 15 e 16 que serão analisados separadamente, deverão ser considerados os seguintes parâmetros e pesos de avaliação: Intervenções e Produção de Trabalhos em Aula Atitudes/ Hábitos e Técnicas de Trabalho / Outros Elementos de Avaliação peso 7 (70%) peso 2 (20%) peso 1 (10%) INTERVENÇÕES E PRODUÇÃO DE TRABALHOS EM AULA PESO 7 (70%) Dependendo do ano do curso, serão avaliadas as competências específicas da matéria de cada módulo, de acordo com os seguintes níveis do programa: Classif. JDC I GIN I DANÇA I ATL Solo (50%) Minitrampolim (50%) Merengue Até 9 PI PI PI PI PI I I I I I I + PE I + PE I + PE I + PE I + PE E E E E E Classif. JDC II GIN II DANÇA II RAQ Solo (50%) Trave (50%) Rumba Quad. Até 9 PI I PI PI PI I I + PE I I I I + PE E I + PE I + PE I + PE E E + PA E E E Classif. JDC III GIN III ACT. EXP. Acrobática NATUR. I DANÇA III Até 9 I PI PI I I + PE I I I + PE I I + PE I + PE E E + PA E E E + PA ATITUDES/ HÁBITOS E TÉCNICAS DE TRABALHO PESO 2 (20%) Serão avaliadas as condições de envolvimento do aluno no processo de ensino e aprendizagem Classificação Condições de sucesso Até 9 Não cumpre na generalidade as condições do intervalo É assíduo e pontual em 2/3 das aulas Realiza pelo menos 2/3 das aulas Está atento e interessado Traz o equipamento/material necessário Respeita o Professor e os colegas Cumpre os prazos estabelecidos Apresenta um comportamento adequado Cumpre as rotinas de organização Participa na auto e heteroavaliação Cumpre na generalidade as condições anteriores É persistente no empenho, nomeadamente nas situações em que se confronta com o insucesso. Cumpre na generalidade as condições anteriores Assume um desempenho que promova as aprendizagens dos colegas TESTES E/OU OUTROS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PESO 1 (10%) Será avaliado o conhecimento teórico dos alunos relativamente às matérias de cada módulo, através de:, Trabalhos, Relatórios e Chamadas Orais. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CANEÇAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Página 7 de 11

8 ESPECIFICIDADES DOS PARÂMETROS E PESOS DE AVALIAÇÃO DOS MÓDULOS: 5, 10, 15 e 16 Módulos 5, 10 e 15 Atividades Físicas / Contexto e Saúde Neste módulo apenas serão considerados os parâmetros de avaliação: Intervenções e Produção de Trabalhos em Aula (80%) e Atitudes (20%). Os 10% do parâmetro reverterão para o parâmetro Intervenções e Produção de Trabalhos em Aula, cujo peso passará de 70% para 80% O parâmetro Intervenções e Produção de Trabalhos em Aula corresponde na prática à realização de trabalho(s) de grupo (50%) e respetiva defesa (50%) (teste, apresentação do trabalho etc.) Os conteúdos de avaliação deste módulo correspondem aos objetivos definidos nos programas nacionais para o respetivo ano de escolaridade (ver anexo) Módulo 16 Aptidão Física Este módulo decorre ao longo dos três anos dos cursos profissionais, sendo a classificação final do mesmo, lançada apenas no 3º Ano do curso ou seja no 12º ano. Em cada um dos 3 anos (10º, 11º e 12º), determina-se a classificação (de 0 a 20) que o aluno obtém quer nos testes de Aptidão Física quer nas atitudes. No 12º Ano Realiza-se o teste escrito que vale 10% da nota final. (As matérias para este teste incidirão exclusivamente sobre o protocolo de aplicação dos testes) Calcula-se a nota final de módulo da seguinte forma: 70% Classif. aptidão física: 10º ano (25%) + 11º ano (25%) + 12º ano (50%) Classif. final do módulo 16 20% Classif. Atitudes: 10º ano (25%) + 11º ano (25%) + 12º ano (50%) 10% Classif. Teste escrito (12º ano) Aptidão Aeróbia Força Superior Força Média Flexibilidade Vaivém ou Milha a Flexões de braços Flexões do tronco Flexibilidade dos membros inferiores correr modificada ou (Abdominais) ou de Ombros Marcha d) extensões de braços Avaliação / Saudável / Óptimo Negativa / Positiva d) Para alunos com IMC 30, asma ou outras situações comprovadas por Atestado Médico. Classificação decorrente da aplicação dos de Aptidão Física Classificação Condições de sucesso 0 4 Nenhum teste na Zona Saudável Teste na Zona Saudável ou 3 na Zona Saudável (sem o da Resistência) Teste Resistência na Zona Saudável Resistência na Zona Saudável + 1 Teste na Zona Saudável Resistência na Zona Saudável + 2 na Zona Saudável na Zona Saudável Teste na Zona Óptima + 3 na Zona Saudável Teste Resistência na Zona Ótima + 3 na Zona Saudável na Zona Ótima (incluindo o de Resistência) + 2 na Zona Saudável na Zona Ótima (incluindo o de Resistência) + 1 Teste na Zona Saudável AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CANEÇAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Página 8 de 11

9 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO (CEF) TIPO II E III São considerados os seguintes parâmetros e pesos de avaliação Atitudes / Hábitos e Técnicas de Trabalho Intervenções e Produção de Trabalhos em aula peso 2 (20%) peso 7 (70%) peso 1 (10%) Atitudes/Hábitos e Técnicas de Trabalho (20%) Saber ser: assíduo, pontual, respeitador, organizado, persistente cooperante, responsável, autónomo, crítico e original Saber estar: recetivo, interessado, atento, disciplinado e disponível Nível 1 Nível 2 Nível 3 Nível 4 Nível 5 Não é assíduo. Não é pontual. Não é atento. Não trás o material. Apresenta comportamento inadequado. É intolerante na relação com os outros. Não colabora nas atividades propostas. Pontualidade e assiduidade irregular. Nem sempre está atento. Nem sempre trás o material necessário. Apresenta comportamento irregular. Por vezes é intolerante na relação com os outros. Nem sempre colabora nas atividades propostas. É geralmente assíduo e pontual. Está geralmente atento. Traz geralmente o material necessário. Apresenta geralmente comportamento adequado. Coopera com os colegas. Colabora nas atividades propostas. Participa na auto e heteroavaliação. É sempre assíduo e pontual. Está sempre atento. Traz sempre o material necessário. Apresenta sempre comportamento adequado. Coopera com os colegas. Colabora sempre nas atividades propostas. Participa de modo fundamental na auto e heteroavaliação. Revela curiosidade pelos assuntos tratados. Demonstra espírito de tolerância e capacidade de diálogo crítico. (*) Colabora de forma constante e ativa nas atividades propostas. Participa de modo fundamentado na auto e heteroavaliação. Demonstra espírito de tolerância e capacidade de diálogo crítico. (*) Para estar inserido neste nível, o aluno deve evidenciar todas as caraterísticas definidas no nível inferior. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CANEÇAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Página 9 de 11

10 Intervenções e Produção de Trabalhos em Aula (70%: Área A 60%, Área B 10%) Área A: Atividades Físicas (60%) 1 Jogo Desportivo Coletivo, 1 Ginástica (solo, aparelhos ou acrobática) ou 1 Atletismo (corridas, saltos ou lançamentos), 1 Outras Atividades Físicas Desportivas (raquetas ou combate), 1 Atividade de Exploração da Natureza (percursos na natureza ou orientação), 1 Dança (tradicional, social ou aeróbica). Nos Cursos de Educação e Formação (Tipo II e Tipo III), o aluno deverá evidenciar as competências de nível Introdução e/ou Elementar num determinado número de matérias, indicadas na tabela que se segue: Nível CEF Tipo II Ano 1 Ano 2 CEF Tipo III 1 até 1 I até 2 I até ou 3 I 3 ou 4 I 2 ou 3 I 3 4 I 5 I 4 I 4 5 I 4 I + 1 E 5 I 5 4 I + 1 E 3 I + 2 E 4 I + 1 E Área B: Aptidão Física (10%) - Resistência, Força e Resistência Muscular, Flexibilidade. Nesta área será avaliado o desempenho do aluno em quatro testes de Aptidão Física, considerando o cumprimento do protocolo e a zona saudável de aptidão física da bateria de testes do Fitnessgram. Avaliação Nível 1 Nível 2 Nível 3 Nível 4 Nível 5 Resistência Força e Resistência Muscular Flexibilidade Vaivém Flexões de braços em suspensão modificada Flexibilidade de Pernas ou Abdominais ou extensão de braços Ombros Saudável Saudável Saudável Negativo/Positivo Ótimo Ótimo Ótimo Nenhum teste na zona saudável Não saudável nos testes de Resistência e/ou Abdominais 2 na zona saudável: Resistência e Abdominais 3 na zona saudável: Resistência, Abdominais e outro Todos os testes na zona saudável (10%) Área C: Conhecimentos -, Trabalhos, Relatórios e Chamadas Orais. O aluno revela conhecimentos relativos aos factores da Aptidão Física, aos processos de desenvolvimento e manutenção da Condição Física e à Interpretação e participação das Estruturas e Fenómenos Sociais Extra Escolares, no seio dos quais se realizam as Atividades Físicas. Nível 1 Nível 2 Nível 3 Nível 4 Nível 5 0 a 19% nos Escritos / Trabalhos 20 a 49% nos Escritos / Trabalhos 50 a 69% nos Escritos / Trabalhos 70 a 89% nos Escritos / Trabalhos 90 a 100% nos Escritos / Trabalhos AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CANEÇAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Página 10 de 11

11 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Alunos em situação de impedimento total de prática desportiva Ensino Básico Área Atividades Físicas 60% Área Conhecimentos 20% Área Atitudes 20% Parâmetros de avaliação Conhece o objetivo do jogo, a função e o modo de execução das principais acções técnico tácticas e as regras do jogo. (30%) Adequa a sua actuação a esse conhecimento como árbitro. (50%) Coopera com os companheiros nas ajudas, analisa o desempenho dos colegas, dando sugestões que favoreça a melhoria das prestações e garantam condições de segurança. (10%) Colabora na preparação, arrumação e preservação do material. (10%) Processos de desenvolvimento e manutenção da condição física Interpretação e participação nas estruturas e fenómenos sociais extra-escolares, nos quais se realizam as atividades físicas. Saber ser (assiduidade, pontualidade, respeitador, organizado, persistente, cooperante, responsável, autónomo) Saber estar (receptivo, interessado, atento, disciplinado, critico, original) Avaliação escritos Trabalhos Individuais Fichas Realização de: tarefas de arbitragem. escritos Trabalhos individuais Observação direta Alunos em situação de impedimento total de prática desportiva Ensino Secundário Área Atividades Físicas 70% Área Conhecimentos 30% Parâmetros de avaliação Conhece o objetivo do jogo, a função e o modo de execução das principais acções técnico tácticas e as regras do jogo. (30%) Adequa a sua actuação a esse conhecimento como árbitro. (50%) Coopera com os companheiros nas ajudas, analisa o desempenho dos colegas, dando sugestões que favoreça a melhoria das prestações e garantam condições de segurança. (10%) Colabora na preparação, arrumação e preservação do material. (10%) Processos de desenvolvimento e manutenção da condição física Interpretação e participação nas estruturas e fenómenos sociais extra-escolares, nos quais se realizam as atividades físicas. Avaliação escritos Trabalhos Individuais Fichas Realização de: tarefas de arbitragem. escritos Trabalhos individuais Trabalho individual Apresentação 3 valores Estrutura 3 valores (capa, índice, introdução, desenvolvimento, conclusões e bibliografia) (desconta 0,5 por cada falta) Conteúdos 12 valores Originalidade 2 valores AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CANEÇAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Página 11 de 11

Departamento de Educação Física e Desporto

Departamento de Educação Física e Desporto ESCOLA SECUNDÁRIA VITORINO NEMÉSIO Ano Letivo 2013-2014 Departamento de Educação Física e Desporto CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO Ensino Básico Disciplina de Educação Física Revisto em Departamento no dia

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

EDUCAÇÃO FÍSICA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Agrupamento de escolas de Santa Maria dos Olivais Escola Secundária António Damásio Escola Básica 2-3 dos Olivais GRUPO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - 620 EDUCAÇÃO FÍSICA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3.º Ciclo e Ensino

Leia mais

Departamento de Educação Física Ano Letivo 2013/14

Departamento de Educação Física Ano Letivo 2013/14 Departamento de Educação Física Ano Letivo 2013/14 AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA No que se refere à componente de formação sócio-cultural, disciplina de Educação Física, a avaliação decorre dos objectivos

Leia mais

Escola E.B. 2/3 dos Olivais

Escola E.B. 2/3 dos Olivais Escola E.B. 2/3 dos Olivais Esta planificação foi concebida como um instrumento necessário. Os objectivos da Educação Física no ensino básico bem como os princípios de organização das actividades nas aulas,

Leia mais

Critérios Específicos de Avaliação Disciplinas: Educação Física (2º ciclo, 3º ciclo e Secundário)

Critérios Específicos de Avaliação Disciplinas: Educação Física (2º ciclo, 3º ciclo e Secundário) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PORTELA E MOSCAVIDE Escola Secundária da Portela Escola EB 2,3 Gaspar Correia Escola EB1 Catela Gomes Escola EB1/JI Quinta da Alegria Escola EB1/JI Portela Critérios Específicos

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA EXTERNATO JOÃO ALBERTO FARIA Casal do Cano 2630 Arruda dos Vinhos Tel. 263977390 Fax: 263977391 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ÁREA A - MOTOR ÁREA B COND. FÍSICA DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA ÁREA C - COGNITIVO

Leia mais

7. AVALIAÇÃO. 5º ao 9ºano Áreas Parâmetros % Aptidão Física 10% Conhecimentos

7. AVALIAÇÃO. 5º ao 9ºano Áreas Parâmetros % Aptidão Física 10% Conhecimentos 7. AVALIAÇÃO A avaliação incide sobre as aprendizagens e competências definidas no currículo nacional para as diversas áreas e disciplinas de cada ciclo, expressas no projecto curricular de escola e no

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA (Alunos sem atestado médico): Módulos: JDC I, II, III ; Ginástica I, II, III ; Atletismo/Raquetes I, II ; Atividades de Exploração da Natureza ; Dança I, II, III. Analisar,

Leia mais

DGEstE - Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares DSRAl - Direção de Serviços da Região Algarve AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ENGº DUARTE PACHECO

DGEstE - Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares DSRAl - Direção de Serviços da Região Algarve AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ENGº DUARTE PACHECO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO A avaliação incide sobre as aprendizagens e competências definidas no currículo nacional para as diversas áreas e disciplinas de cada ciclo, expressas no projecto curricular de escola

Leia mais

Carga Formação Total de. Carga. horária Semanal. Tempos letivos

Carga Formação Total de. Carga. horária Semanal. Tempos letivos GERAL CURSOS VOCACIONAIS DO ENSINO BÁSICO ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 1. Matriz Curricular dos Cursos (Educação Física) 1º ano 2º ano Componentes de Carga Carga Formação Total

Leia mais

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA _7º ANO_A

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA _7º ANO_A DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA _7º ANO_A Ano Letivo: 0/03. Introdução A Educação Física, enquanto área curricular estabelece um quadro de relações com as que com ela partilham

Leia mais

I - CRITÉRIOS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO

I - CRITÉRIOS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO I - CRITÉRIOS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO Componentes a Avaliar 1. Domínio Psicomotor 2. Domínio Cognitivo 3. Domínio Sócio-Afetivo 1- REGIME GERAL DE FREQUÊNCIA Alíneas % % % Execução e aplicação dos

Leia mais

Escola Secundária António Damásio

Escola Secundária António Damásio Escola Secundária António Damásio Critérios de Avaliação 3º Ciclo e Secundário Ano Letivo 2011-2012 Grupo de Recrutamento 620 Educação Física INTRODUÇÃO A avaliação é um processo contínuo e sistemático

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Planeamento Anual Conteúdos Avaliação Inicial Objetivos Curriculares 1. - Registar as principais características dos alunos em função de destrezas que os permitam atingir as metas definidas para esse ano

Leia mais

Elenco modular e critérios de avaliação dos cursos vocacionais

Elenco modular e critérios de avaliação dos cursos vocacionais AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCOCHETE Elenco modular e critérios de avaliação dos cursos vocacionais 3º Ciclo e secundário Grupo disciplinar de Educação Física Ano Lectivo 2015/2016 Documento elaborado pelo

Leia mais

Português 2º ciclo Ano letivo 2013/ 2014. Critérios de avaliação 1.º 2.º e 3.º Períodos

Português 2º ciclo Ano letivo 2013/ 2014. Critérios de avaliação 1.º 2.º e 3.º Períodos Domínio das atitudes e valores Domínio Cognitivo Português 2º ciclo Ano letivo 2013/ 2014 Docente: Graça Silva Turma: 6.º A Critérios de avaliação 1.º 2.º e 3.º Períodos Domínios de Avaliação Instrumentos

Leia mais

Critérios de Avaliação Educação Física

Critérios de Avaliação Educação Física M. E. - GEPE Critérios de Avaliação Educação Física Grupo Disciplinar de Educação Física 2015/2016 1. Introdução Na procura da qualidade, torna-se evidente o papel essencial desempenhado pelas estruturas

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Ensino Básico

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Ensino Básico AGRUPAMENTO de ESCOLAS JOSÉ CARDOSO PIRES CÓDIGO 170719 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Ensino Básico PARÂMETROS GERAIS 1. MODALIDADES DA AVALIAÇÃO 1.1 Avaliação diagnóstica 1.2 Avaliação formativa 1.3 Avaliação

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA - 7º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA - 7º ANO PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA - 7º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO 7º ANO METAS ATIVIDADES DESPORTIVAS O aluno cumpre o nível INTRODUÇÃO de cinco matérias diferentes distribuídas da seguinte

Leia mais

Critérios de Avaliação Educação. Grupo Disciplinar de Educação Física 2014/2015

Critérios de Avaliação Educação. Grupo Disciplinar de Educação Física 2014/2015 Critérios de Avaliação Educação Física Cursos Regulares Grupo Disciplinar de Educação Física 2014/2015 1. Introdução Na procura da qualidade, torna-se evidente o papel essencial desempenhado pelas estruturas

Leia mais

Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO. Critérios de Avaliação da Disciplina de Educação Física

Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO. Critérios de Avaliação da Disciplina de Educação Física Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO Critérios de Avaliação da Disciplina de Educação Física Os alunos são avaliados em todas as atividades desenvolvidas

Leia mais

DOMÍNIOS SUBDOMÍNIOS CONTEÚDOS OBJETIVOS. 1.º Período: ATIVIDADES DESPORTIVAS

DOMÍNIOS SUBDOMÍNIOS CONTEÚDOS OBJETIVOS. 1.º Período: ATIVIDADES DESPORTIVAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA 5.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO Metas Intermédias Atividades Desportivas O aluno cumpre o nível introdutório de quatro matérias diferentes: Um nível introdutório na categoria

Leia mais

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ANO LETIVO: 2013/2014

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ANO LETIVO: 2013/2014 INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ANO LETIVO: 2013/2014 ENSINO BÁSICO 6º ANO DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA CÓDIGO 28 MODALIDADE PROVA ESCRITA E PROVA PRÁTICA INTRODUÇÃO: O presente documento

Leia mais

DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES EDUCAÇÃO FÍSICA AVALIAÇÃO CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO (TIPO 2)

DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES EDUCAÇÃO FÍSICA AVALIAÇÃO CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO (TIPO 2) DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES EDUCAÇÃO FÍSICA CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO (TIPO 2) ENQUADRAMENTO Os programas de Educação Física não se estruturam segundo o fraccionamento de domínios/áreas da personalidade,

Leia mais

CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO DOS ALUNOS. 1 - Currículo Nacional do Ensino Básico Competências Essenciais de Educação Física

CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO DOS ALUNOS. 1 - Currículo Nacional do Ensino Básico Competências Essenciais de Educação Física CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO DOS ALUNOS Os Critérios de Avaliação de Educação Física têm como base de referência os seguintes documentos: 1. Decreto-Lei nº 139 de 5 de julho de 2012 2. Currículo Nacional

Leia mais

Escola Evaristo Nogueira

Escola Evaristo Nogueira Escola Evaristo Nogueira Grupo Disciplinar de Educação Física Ano Lectivo 2014 / 2015 Critérios de Avaliação Os critérios de avaliação constituem referenciais dos professores que lecionam as disciplinas

Leia mais

As informações sobre o exame apresentadas neste documento não dispensam a consulta do Programa da disciplina.

As informações sobre o exame apresentadas neste documento não dispensam a consulta do Programa da disciplina. Prova de Equivalência à Frequência de Educação Física Informação - Prova Data: 16-05-2014 Prova 311/2014 Ensino Secundário Cursos Científico-Humanísticos Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho As informações

Leia mais

DESCRITORES. Executa as ações coletivas do ataque e da defesa. Realiza dentro da zona saudável os testes do fitnessgram

DESCRITORES. Executa as ações coletivas do ataque e da defesa. Realiza dentro da zona saudável os testes do fitnessgram Aquisição de conhecimentos e desenvolvimento de capacidades e competências de nível psicomotor Atividades físicas CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARCELINO MESQUITA DO CARTAXO

Leia mais

Áreas Específicas CEF Secundário 3º Ciclo e Cursos Profissionais. Atividades Físicas e Desportivas 50% 60% 50% Conhecimentos 10% 20% 20%

Áreas Específicas CEF Secundário 3º Ciclo e Cursos Profissionais. Atividades Físicas e Desportivas 50% 60% 50% Conhecimentos 10% 20% 20% Critérios de Avaliação Educação Física e 1. Ponderação da Avaliação A avaliação em Educação Física é composta por três Áreas Especificas. Áreas Específicas CEF e Cursos Profissionais Atividades Físicas

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL 3º CICLO EDUCAÇÃO FÍSICA 8º ANO Documento(s) Orientador(es): Programas nacionais de Educação Física; legislação em vigor

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DA ÁREA CURRICULAR DE EDUCAÇÃO FÍSICA. 2º Ciclo e 6º Ano PCD Ano letivo: 2015/2016

PLANIFICAÇÃO DA ÁREA CURRICULAR DE EDUCAÇÃO FÍSICA. 2º Ciclo e 6º Ano PCD Ano letivo: 2015/2016 PLANIFICAÇÃO DA ÁREA CURRICULAR DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º Ciclo e 6º Ano PCD Ano letivo: 2015/2016 COMPETÊNCIAS - CHAVE Competência em Línguas Competência Matemática Competência Científica e Tecnológica Competência

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO D. MANUEL I BEJA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO D. MANUEL I BEJA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA 7º Ano actividades - mas apenas de algumas modalidades). EDUCAÇÃO FÍSICA 8º Ano actividades - mas apenas de algumas modalidades). EDUCAÇÃO FÍSICA 9º Ano actividades - mas apenas de algumas

Leia mais

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Escola Secundária de São Pedro do Sul DEPARTAMENTO CURRICULAR DE EXPRESSÕES

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Escola Secundária de São Pedro do Sul DEPARTAMENTO CURRICULAR DE EXPRESSÕES CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS DO ENSINO BÁSICO DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 7º e 8º Ano Os alunos serão avaliados, de acordo com três domínios (socioafetivo, cognitivo e motor). Atitudes e comportamentos

Leia mais

As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina.

As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do Programa da disciplina. INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CARNAXIDE - 171487 EDUCAÇÃO FÍSICA PROVA 311 2014 12.º ANO DE ESCOLARIDADE 1. INTRODUÇÃO O presente documento divulga informação

Leia mais

As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida no parágrafo anterior e do programa de disciplina.

As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida no parágrafo anterior e do programa de disciplina. Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA 1ª e 2ª Fase Prova 26 2015 9ºAno/3.º Ciclo do Ensino Básico Prova Escrita/Prática 1. Introdução O presente documento visa

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA ALUNOS COM PRÁTICA REGULAR DOMÍNIO COGNITIVO DOMÍNIO PSICOMOTOR ESCOLA BÁSICA 2 E 3 DE RIO TINTO ANO LETIVO 2015-2016

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA ALUNOS COM PRÁTICA REGULAR DOMÍNIO COGNITIVO DOMÍNIO PSICOMOTOR ESCOLA BÁSICA 2 E 3 DE RIO TINTO ANO LETIVO 2015-2016 Página1 ESCOLA BÁSICA 2 E 3 DE RIO TINTO ANO LETIVO 2015-2016 AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA FINALIDADES DA EDUCAÇÃO FÍSICA Na perspetiva da melhoria da qualidade de vida, da saúde e do bem-estar:

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PORTELA E MOSCAVIDE. Informação - Prova de Equivalência à Frequência da disciplina de Educação Física

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PORTELA E MOSCAVIDE. Informação - Prova de Equivalência à Frequência da disciplina de Educação Física Prova 311 2015 Informação - Prova de Equivalência à Frequência da disciplina de Educação Física 12º Ano de Escolaridade Despacho normativo n.º 6-A/2015 1. Introdução O presente documento visa divulgar

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIACÃO

CRITÉRIOS DE AVALIACÃO CRITÉRIOS DE AVALIACÃO Educação Visual 5º Ano Educação Visual 6º Ano Educação Tecnológica 5º Ano Educação Tecnológica 6º Ano ANO ESCOLAR 2015 / 2016 Ano letivo de 2015 / 2016 INTRODUÇÃO Sendo a avaliação

Leia mais

GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA)

GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA) GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA) CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO (10º, 11º e 12º anos) ENSINO SECUNDÁRIO ATITUDES E VALORES Assiduidade e Pontualidade 3% Fichas de registo de observação Responsabilidade e

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2012 / 2013

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2012 / 2013 PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LECTIVO 2012 / 2013 CURSO/CICLO DE FORMAÇÃO: 12º ano - TMI (2010 / 2013) DISCIPLINA: Educação Física N.º TOTAL DE MÓDULOS: 4 N.º N.º DE 11 20 JCD III - Basquetebol (Nível Elementar)

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação Escola Secundária de Cantanhede 2013-2014 Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva Critérios de Avaliação 1 Critérios de Avaliação ESC 2013-2014 LÍNGUAS 300 CURSO Profissionais DISCIPLINA

Leia mais

FITNESSGRAM. O Fitnessgram é um programa de educação e avaliação da aptidão física relacionada com a saúde.

FITNESSGRAM. O Fitnessgram é um programa de educação e avaliação da aptidão física relacionada com a saúde. Professora de Educação Física HelenaMiranda FITNESSGRAM O Fitnessgram é um programa de educação e avaliação da aptidão física relacionada com a saúde. Todos os elementos incluídos no Fitnessgram foram

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARTIM DE FREITAS Grupo Disciplinar de Educação Física. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - 2º Ciclo

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARTIM DE FREITAS Grupo Disciplinar de Educação Física. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - 2º Ciclo AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARTIM DE FREITAS Grupo Disciplinar de Educação Física CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - 2º Ciclo Avaliação dos alunos (Critérios uniformizados a nível do Conselho Pedagógico e do Grupo

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação Critérios de Avaliação Ano letivo 2013/2014 Critérios de Avaliação 2013/2014 Introdução As principais orientações normativas relativas à avaliação na educação pré-escolar estão consagradas no Despacho

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FLÁVIO GONÇALVES PÓVOA DE VARZIM Critérios Específicos de Avaliação DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS ANO LETIVO 2014/15 Rua José Régio 4490-648 Póvoa de Varzim CRITÉRIOS

Leia mais

Critérios de avaliação da disciplina de Educação Tecnológica 2º Ciclo. Metas/Domínios Ano Parâmetros de Avaliação

Critérios de avaliação da disciplina de Educação Tecnológica 2º Ciclo. Metas/Domínios Ano Parâmetros de Avaliação Sócio-Afetivo Interesse e empenho Comportamento (respeito e sociabilidade) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA ESCOLA E. B. 2,3 PROF. JOÃO FERNANDES PRATAS Ano Letivo de 2012/2013 Critérios de avaliação

Leia mais

PLANIFICAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA. Secundário Andebol

PLANIFICAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA. Secundário Andebol Secundário Andebol Conhecer o objectivo e campo do jogo; Conhecer as seguintes regras do jogo: duração do jogo, constituição das equipas, golo, lançamento de saída, guarda-redes, área de baliza, violação

Leia mais

Realizam a prova os alunos que se encontram abrangidos pelos planos de estudo instituídos pelo Decreto-Lei n.º139/2012, de 5 de julho.

Realizam a prova os alunos que se encontram abrangidos pelos planos de estudo instituídos pelo Decreto-Lei n.º139/2012, de 5 de julho. Prova de equivalência à frequência INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Educação Física maio de 15 PROVA /26 15 3º Ciclo do Ensino Básico O presente documento divulga informação relativa à prova

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2014/2015 CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO - OPERADOR DE INFORMÁTICA

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2014/2015 CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO - OPERADOR DE INFORMÁTICA PLANIFICAÇÃO MODULAR ANUAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2014/2015 CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO - OPERADOR DE INFORMÁTICA MÓDULO A1 JOGOS DESPORTIVOS COLETIVOS a) Coopera com os companheiros, quer nos exercícios

Leia mais

Critérios de avaliação dos alunos abrangidos pela Educação Especial

Critérios de avaliação dos alunos abrangidos pela Educação Especial Critérios de avaliação dos alunos abrangidos pela Educação Especial ANO LETIVO 2015 / 2016 Departamento de Educação Especial Proposta para o Ano Letivo 2015 / 2016 Avaliação dos alunos com NEE de carácter

Leia mais

CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO. Componente de Formação Sociocultural

CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO. Componente de Formação Sociocultural CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO PROGRAMA Componente de Formação Sociocultural Disciplina de Educação Física Direcção-Geral de Formação Vocacional 2004/2005 Programa de EDUCAÇÃO FÍSICA Parte I

Leia mais

Planificação do trabalho a desenvolver com a turma do Curso Profissional de Gestão Desportiva

Planificação do trabalho a desenvolver com a turma do Curso Profissional de Gestão Desportiva Planificação do trabalho a desenvolver com a turma do Curso Profissional de Gestão Desportiva DISCIPLINA: INGLÊS Módulo 4: Os Media e a Comunicação Global: A evolução dos media; A Internet e a Comunicação

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Documento orientador

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Documento orientador CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Documento orientador 1. ENQUADRAMENTO LEGAL Compete ao conselho pedagógico, enquanto órgão de gestão pedagógica da escola, definir, anualmente, os critérios gerais de avaliação e

Leia mais

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE APOIO À GESTÃO DESPORTIVA

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE APOIO À GESTÃO DESPORTIVA CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE APOIO À GESTÃO DESPORTIVA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Educação Física avaliação de cada módulo Ano Letivo: 2013/2014 Respeitando as orientações metodológicas relativas à avaliação

Leia mais

DISCIPLINA EDUCAÇÃO FÍSICA ANO LECTIVO 2014/2015 TURMA 12º I CURSO PROFISSIONAL MULTIMÉDIA PROFESSOR: JOÃO MOTA

DISCIPLINA EDUCAÇÃO FÍSICA ANO LECTIVO 2014/2015 TURMA 12º I CURSO PROFISSIONAL MULTIMÉDIA PROFESSOR: JOÃO MOTA 1º Período 3ºª Feira Módulo 3 JOGOS DESP. COLETIVOSIII (VOLEIBOL) 22 tempos Início16/09/14 Fim: 25/11/14 VOLEIBOL (Módulo 3) Nível Avançado - O aluno: 1. Em exercício 1x1; 3x3 e situação de jogo 4x4 e

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PORTELA E MOSCAVIDE. Critérios de Avaliação da Área Disciplinar de Informática Ano Lectivo 2014/2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PORTELA E MOSCAVIDE. Critérios de Avaliação da Área Disciplinar de Informática Ano Lectivo 2014/2015 Escola EB1/JI Quinta da Alegria Critérios de Avaliação da Área Disciplinar de Informática Ano Lectivo 2014/2015 Programação e Multimédia Curso Vocacional 3.º Ciclo Avaliação A metodologia a adoptar na

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA Departamento do 1ºCiclo PLANO DE TURMA Ano Turma Plano de Turma 1º Ciclo Ano Letivo 20 /20 Índice Introdução 1. Caracterização da turma 1.1. Caracterização dos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES (EDUCAÇÃO FÍSICA) 5º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL 2014/2015 5.º Ano 1. CONTEÚDOS DE APRENDIZAGEM Atletismo

Leia mais

GRUPO DISCIPLINAR DE INGLÊS - 330. Critérios de Avaliação. Ano letivo 2015/2016

GRUPO DISCIPLINAR DE INGLÊS - 330. Critérios de Avaliação. Ano letivo 2015/2016 GRUPO DISCIPLINAR DE INGLÊS - 330 Critérios de Avaliação Ano letivo 2015/2016 Em conformidade com os programas e respectivas orientações e processos de operacionalização da disciplina de Inglês procurou-se

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DO ENTRONCAMENTO (401640) Ano Letivo 2011-2012 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO Índice Introdução... 3 Língua Portuguesa... 3 Inglês I... 3 Francês II... 3 Espanhol... 3 Matemática...

Leia mais

CURSOS PROFISSIONAIS Ficha de Planificação Modular

CURSOS PROFISSIONAIS Ficha de Planificação Modular CURSOS PROFISSIONAIS Ficha de Planificação Modular Ano Lectivo: 2015-2016 Curso: Técnico de Gestão Ano: 11º Turma: Q Disciplina: Educação Física Módulo nº: 7 Data de início: 28/09/2011 TEMA do MÓDULO:

Leia mais

Critérios de Avaliação. 1º Ciclo

Critérios de Avaliação. 1º Ciclo Critérios de Avaliação 1º Ciclo 2015/2016 Critérios de Avaliação do 1º ciclo Os conhecimentos e capacidades a adquirir e a desenvolver pelos alunos de cada ciclo de ensino têm como referência os conteúdos

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. EDUCAÇÃO FÍSICA 2º e 3º Ciclos

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. EDUCAÇÃO FÍSICA 2º e 3º Ciclos EDUCAÇÃO FÍSICA 2º e 3º Ciclos A avaliação dos alunos nas aulas de Educação Física terá de respeitar os seguintes 1. AQUISIÇÃO DE COMPETÊNCIAS DO DOMÍNIO PSICO-MOTOR...60% a. Comportamentos motores adquiridos

Leia mais

Escola Básica 2,3 com Ensino Secundário de Alvide

Escola Básica 2,3 com Ensino Secundário de Alvide Informação Prova de equivalência à frequência de Educação Física Prova 26 2013 3.º Ciclo do Ensino Básico Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho 1. Objeto de avaliação A prova tem por referência o Programa

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTIAGO DO CACÉM ESCOLA FREI ANDRÉ DA VEIGA DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 2º CICLO 5º ANO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTIAGO DO CACÉM ESCOLA FREI ANDRÉ DA VEIGA DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 2º CICLO 5º ANO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTIAGO DO CACÉM ESCOLA FREI ANDRÉ DA VEIGA DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 2º CICLO 5º ANO Competências de comunicação Pesos Instrumentos Parâmetros

Leia mais

Informação Exame de Equivalência. à disciplina de: EDUCAÇÃO FÍSICA

Informação Exame de Equivalência. à disciplina de: EDUCAÇÃO FÍSICA Informação Exame de Equivalência à disciplina de: EDUCAÇÃO FÍSICA 3º Ciclo do Ensino Básico Ano letivo de 2011/12 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova de exame de

Leia mais

Agrupamento de Escolas Santos Simões Apoios Educativos Ano Letivo 2012-2013

Agrupamento de Escolas Santos Simões Apoios Educativos Ano Letivo 2012-2013 Agrupamento de Escolas Santos Simões Apoios Educativos Ano Letivo 2012-2013 O apoio educativo abrange todos os ciclos, níveis de ensino e cursos do Agrupamento. No 1.º e 2.º ciclos o apoio educativo é

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO CURSOS CIENTIFICO-HUMANÍSTICOS

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO CURSOS CIENTIFICO-HUMANÍSTICOS ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DO ENTRONCAMENTO (401640) Ano Letivo 2011-2012 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO CURSOS CIENTIFICO-HUMANÍSTICOS E CURSO TECNOLÓGICO Índice Introdução... 3 Português...

Leia mais

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES ESCOLA BÁSICA LUÍS DE STTAU MONTEIRO - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº1 DE LOURES AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES DOMÍNIOS / CRITÉRIOS 3º Ciclo DISCIPLINA COGNITIVO / OPERATIVO E INSTRUMENTAL CONHECIMENTOS

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA ESCOLA EB 2,3/ES S. SEBASTIÃO DE MÉRTOLA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA ESCOLA EB 2,3/ES S. SEBASTIÃO DE MÉRTOLA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA 2º Ciclo do Ensino Básico Exercícios práticos 50% fitnessgram * Sabe aplicar os s às situações práticas ou oralidade actividades (5%) * Interesse, participação e empenho Higiene pessoal (5%) * Higiene

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2014/2015 Página 2 1.º Ciclo.. 05 2.º Ciclo. 09 Língua Portuguesa. Língua Inglesa.. História e Geografia de Portugal 23 Matemática... 24 Ciências da Natureza.. 25 Educação Musical...

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL 2015/16. (Pré-escolar ao 12º ano de escolaridade)

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL 2015/16. (Pré-escolar ao 12º ano de escolaridade) CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL 2015/16 (Pré-escolar ao 12º ano de escolaridade) Os alunos com Necessidades Educativas Especiais, de caráter permanente, a beneficiar de Medidas

Leia mais

Unidade didática de Ginástica

Unidade didática de Ginástica Livro do Professor 5 Unidade didática de Ginástica Objetivos gerais da Ginástica Compor e realizar as destrezas elementares de solo, aparelhos e minitrampolim, em esquemas individuais e/ou de grupo, aplicando

Leia mais

Desenvolvimento das capacidades motoras

Desenvolvimento das capacidades motoras Desenvolvimento das capacidades motoras Capacidades motoras Todos nós possuímos capacidades motoras ou físicas e é através delas que conseguimos executar ações motoras, desde as mais básicas às mais complexas

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 10ª Classe

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 10ª Classe PROGRAMA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 10ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Formação Geral Ficha Técnica Título Programa de Educação Física - 10ª Classe Formação de Professores do 1º

Leia mais

Balanço da 5ª Unidade de Ensino

Balanço da 5ª Unidade de Ensino Mestrado em Ensino da Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário Estágio Pedagógico de Educação Física e Desporto 2012/2013 Balanço da 5ª Unidade de Ensino Orientador de Estágio: Profª Ana Severo

Leia mais

Plano Anual de Turma

Plano Anual de Turma Mestrado em ensino da Educação Física nos ensinos básico e secundário Agrupamento de Escolas da Portela e Moscavide Escola básica 2,3 Gaspar Correia Estágio Pedagógico Educação Física 2012-2013 Plano Anual

Leia mais

ANO LETIVO 2013/2014 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO

ANO LETIVO 2013/2014 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2013/2014 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO Ensino Básico Os conhecimentos e capacidades a adquirir e a desenvolver pelos alunos de cada nível e de cada ciclo de ensino têm como referência os programas

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º Ciclo 2015/16

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º Ciclo 2015/16 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º Ciclo 2015/16 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO Quadro de síntese 3º Ciclo Domínios da Avaliação 0 Saber 70% Português 0 Saber Fazer 20% "0 Ser / Saber Ser" " O Saber 75% Inglês

Leia mais

Curso de Educação e Formação

Curso de Educação e Formação Curso de Educação e Formação Curso de Tipo 3 - - Ano letivo 2014/2015 1. Introdução A disciplina de desempenha hoje um papel fundamental no desenvolvimento da criança e do jovem, já que se mantém no currículo

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Cooperação, Parcerias e Contratos Internacionais. Relatório de Avaliação Final. Suzete Lopes suzetelopes@leaderconsulting.info.

FICHA TÉCNICA. Cooperação, Parcerias e Contratos Internacionais. Relatório de Avaliação Final. Suzete Lopes suzetelopes@leaderconsulting.info. FICHA TÉCNICA Título Organização Curso Relatório de Avaliação Final Suzete Lopes suzetelopes@leaderconsulting.info Cooperação, Parcerias e Contratos Internacionais Entidade Leader Consulting, 08 de Dezembro

Leia mais

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS DOCENTES DO ISVOUGA - INSTITUTO SUPERIOR DE ENTRE O DOURO E VOUGA

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS DOCENTES DO ISVOUGA - INSTITUTO SUPERIOR DE ENTRE O DOURO E VOUGA REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS DOCENTES DO ISVOUGA - INSTITUTO SUPERIOR DE ENTRE O DOURO E VOUGA O Estatuto de Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDP), na redacção

Leia mais

RESPONSABILIDADES DOS AGENTES FORMATIVOS

RESPONSABILIDADES DOS AGENTES FORMATIVOS RESPONSABILIDADES DOS AGENTES FORMATIVOS CAB ÉPOCA 2015/2016 SUPERVISORES Definem os conceitos e os modelos de treino e de jogo que devem orientar o funcionamento das equipas da Formação de maneira a que

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE RECUPERAÇÃO / DESENVOLVIMENTO / ACOMPANHAMENTO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE RECUPERAÇÃO / DESENVOLVIMENTO / ACOMPANHAMENTO 15.9.7/9 Relatório Planos 8-9. Canas de Senhorim Direcção Regional de Educação do Centro Agrupamento de Escolas de Canas de Senhorim (Cód. 161755) Escola EB 2,3/S Engº Dionísio A. Cunha (Cód. 345842) Canas

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALANDROAL Ano letivo 2014/15 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALANDROAL Ano letivo 2014/15 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALANDROAL Ano letivo 2014/15 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Departamento Curricular de Matemática e Ciências Experimentais Área /Disciplina de Ciências Experimentais 2º e 3º Ciclo Indicadores/Parâmetros

Leia mais

RESUMO DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

RESUMO DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Ano lectivo de 2014 / 2015 RESUMO DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA - 2º e 3º Ciclo e Ensino Secundário Os docentes: Rui Francisco Óscar Pinto Teresa Manso Fiúza Julho / 2014 CRITÉRIOS

Leia mais

Normas e Critérios Gerais de Avaliação. Cursos Profissionais

Normas e Critérios Gerais de Avaliação. Cursos Profissionais Normas e Critérios Gerais de Avaliação Cursos Profissionais O formador deve orientar toda a sua atividade didática no sentido de promover o sucesso educativo do formando através de planificações contextualizadas,

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO FORMATIVO CURSOS VOCACIONAIS DO ENSINO SECUNDÁRIO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO FORMATIVO CURSOS VOCACIONAIS DO ENSINO SECUNDÁRIO Agrupamento de Escolas da Moita 171311 Sede Escola Secundária da Moita E S C O L A S E C U N D Á R I A D A M O I TA REGULAMENTO DO ESTÁGIO FORMATIVO CURSOS VOCACIONAIS DO ENSINO SECUNDÁRIO Regulamento

Leia mais

2º Ciclo do Ensino Básico 5º e 6º anos

2º Ciclo do Ensino Básico 5º e 6º anos 2º Ciclo do Ensino Básico 5º e 6º anos Modalidades individuais Domínio Psicomotor Situação de prova. Ou Modalidades coletivas Situação de jogo + exercício critério. 50 60 Empenho motor. Conhecimento das

Leia mais

ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 1- CARACTERIZAÇÃO DO AGRUPAMENTO... 4

ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 1- CARACTERIZAÇÃO DO AGRUPAMENTO... 4 ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 1- CARACTERIZAÇÃO DO AGRUPAMENTO... 4 1.1- DOCENTES:... 4 1.2- NÃO DOCENTES:... 5 1.2.1- TÉCNICAS SUPERIORES EM EXERCÍCIO DE FUNÇÕES... 5 1.2.2- ASSISTENTES OPERACIONAIS EM EXERCÍCIO

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VERGÍLIO FERREIRA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÂO FÍSICA CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VERGÍLIO FERREIRA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÂO FÍSICA CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VERGÍLIO FERREIRA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÂO FÍSICA CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA 3º Ciclo A avaliação das aprendizagens dos alunos em Educação Física decorre

Leia mais

Aléxio Puim. alexiopuim@sdmsa.pt

Aléxio Puim. alexiopuim@sdmsa.pt Aléxio Puim Mestrado em Educação Física (FMH) Licenciatura em Ciências do Desporto (FMH) Instrutor de Musculação e Cardiofitness (CEF) Treinador de Andebol Grau 2 (FAP) alexiopuim@sdmsa.pt 21 de novembro

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA ESCOLA EB 2,3/ES DE S. SEBASTIÃO CRITÉRIOS GERAIS de AVALIAÇÃO do DEPARTAMENTO de LÍNGUAS LÍNGUA ESTRANGEIRA INGLÊS / FRANCÊS I. 2º Ciclo Inglês Biénio 2015/2017 Domínios

Leia mais

Escola Secundária da Baixa da Banheira Departamento de Matemática e Ciências Experimentais CLUBE DA CIÊNCIA ANO LECTIVO 2010/2011

Escola Secundária da Baixa da Banheira Departamento de Matemática e Ciências Experimentais CLUBE DA CIÊNCIA ANO LECTIVO 2010/2011 CLUBE DA CIÊNCIA ANO LECTIVO 2010/2011 Clube da Ciência, Ano Lectivo 2010/2011 1 . Tempo de aplicação do projecto Os trabalhos a desenvolver no âmbito do Clube da Ciência serão realizados ao longo do ano

Leia mais

Gestão da Qualidade. Gestão de auditorias internas. 09-12-2009 11:13 Natacha Pereira & Sibila Costa 1 NP EN ISO 19011:2003

Gestão da Qualidade. Gestão de auditorias internas. 09-12-2009 11:13 Natacha Pereira & Sibila Costa 1 NP EN ISO 19011:2003 Gestão da Qualidade Gestão de auditorias internas 09-12-2009 11:13 Natacha Pereira & Sibila Costa 1 NP EN ISO 19011:2003 Linhas de orientação para auditorias a sistema de gestão da qualidade e/ou gestão

Leia mais

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CABECEIRAS DE BASTO A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES A EQUIPA DE AUTOAVALIAÇÃO: Albino Barroso Manuel Miranda Paula Morais

Leia mais

Informação Prova de Equivalência à Frequência EDUCAÇÃO FÍSICA

Informação Prova de Equivalência à Frequência EDUCAÇÃO FÍSICA Informação Prova de Equivalência à Frequência EDUCAÇÃO FÍSICA Prova 311 2015 Prova Escrita e Prática Curso científico humanístico Ensino Secundário /12º Ano Decreto Lei n.º 139/2012 de 5 de julho O presente

Leia mais

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO MINISTÉRIO Organismo/Serviço NIF Avaliador Cargo NIF FICHA DE AVALIAÇÃO PARA O PESSOAL DOS GRUPOS PROFISSIONAIS TÉCNICO SUPERIOR E TÉCNICO A preencher pelo avaliador Avaliado Unidade orgânica Carreira

Leia mais

Instituto dos Pupilos do Exército

Instituto dos Pupilos do Exército Instituto dos Pupilos do Exército Critérios de Avaliação 015-016 Página 1 de 5 1. Introdução A aplicação de critérios de avaliação pretende refletir o resultado da apreciação clara, coerente e objetiva

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR AGOSTINHO DA SILVA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO GRUPO DISCIPLINAR/CICLO: LÍNGUA PORTUGUESA/CEF 3º CICLO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR AGOSTINHO DA SILVA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO GRUPO DISCIPLINAR/CICLO: LÍNGUA PORTUGUESA/CEF 3º CICLO DOMÍNIO DOMÍNIO COGNITIVO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR AGOSTINHO DA SILVA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO GRUPO DISCIPLINAR/CICLO: LÍNGUA PORTUGUESA/CEF 3º CICLO DOMÍNIOS / INDICADORES DE DOMÍNIO INSTRUMENTOS

Leia mais