VINHOS. Indústria dos. Jovens produtores que voltaram às origens. Patricia de Magalhães, 34 anos, é uma nano produtora de Murça, em Trás-os-Montes.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VINHOS. Indústria dos. Jovens produtores que voltaram às origens. Patricia de Magalhães, 34 anos, é uma nano produtora de Murça, em Trás-os-Montes."

Transcrição

1 ESTE SUPLEMENTO FAZ PARTE INTEGRANTE DO DIÁRIO ECONÓMICO Nº 6276 DE 08 DE OUTUBRO DE 2015 E NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE Indústria dos VINHOS Patricia de Magalhães, 34 anos, é uma nano produtora de Murça, em Trás-os-Montes. Fotografia cedida por Morphosys Jovens produtores que voltaram às origens PUB

2 II Diário Económico Quinta-feira 8 Outubro 2015 INDÚSTRIA DOS VINHOS Fotografia cedida por Quinta de Santiago Joana Santiago e a mãe nas vindimas da Quinta de Santiago, no Minho. Jovens produtores voltam à terra para retomar negócio Estão a surgir novos projectos de jovens que aliam a paixão pelo vinho à tradição familiar. RAQUEL CARVALHO Há cada vez mais jovens produtores de vinho em Portugal. Por paixão ou por tradição familiar, regressar à terra ou pegar num antigo negócio de família é o que muitos têm feito. Mas há também quem, apesar de ter ligações antigas aos vinhos, nunca tenha pensado em enveredar por esse negócio. Mas quis o destino que nele mergulhasse por engano. Foi o que aconteceu com António Maçanita, 37 anos. Com uma forte ligação aos Açores, o meu pai é Regressar à terra dos antepassados para retomar negócio dos vinhos, tem sido uma tendência crescente em várias regiões do país. naturaldailhades.migueledesde criança que passo lá férias regularmente, teve o seu primeiro contacto com vinhas aos quatros anos, chegando mesmo a pisar a pé as uvas na adega de um primo. Porém, esse contacto nunca o tinha levado a querer seguir essa área. Aos 18 anos, fazia caça submarina e surf e essa paixão pelo mar fê-lo pensar em seguir Biologia Marinha. Contudo, seguindo os conselhos de um professor, resolveu escolher Ciências Agronómicas, mas um engano no código na hora da inscrição, colocou-o em Engenharia Agro-Industrial, que incluía Enologia. Desde aí, a sua vida mudou. Na universidade o entusiasmo pelas vinhas foi imediato, revela, e levou-o a envolver-se na plantação de uma vinha na ilha do Pico. Estagiou em França, trabalhou na Austrália e em Bordéus e, em 2004, criou com o sócio David Booth a empresa FITAPRETA Vinhos, com sede em Lisboa. Em Abril de 2014, criou com mais dois sócios a Azores Wine Company, tendo nesse mesmo ano produzido dez mil garrafas. Agora, vive entre Lisboa e o arquipélago e tem como objectivo apostar na casta Terrantez do Pico, quase em extinção, e nas monocastas Arinto dos Açores e Verdelho Original, que só existem ali, e projectar os Açores, e o Pico em particular, como uma região de referência na área da vitivinicultura, recuperando 45 hectares de vinha. Quem, sem enganos, escolheu esta vida foi Patrícia de Magalhães, de 34 anos, um dos casos em que voltar (perto) à terra dos antepassados falou mais alto. A produção de forma independente começou em 2013 por influência familiar. O meu avô, um verdadeiro apreciador de vinhos, contava-me histórias sobre a família e sobre as vinhas dos meus tetravós, na Galufura, Peso da Régua, diz. Depois de algumas mudanças pessoais, decidiu recomeçar, voltando às origens e apostando em produzir vinho perto das terras dos seus antepassados. Foi assim que saiu do Porto, onde nasceu e sempre viveu, e decidiu assentar arraiais em Noura, concelho de Murça, em Trás-os-Montes, onde conheceu os seus parceiros de negócio: um é o dono das vinhas e outro da adega. Para breve, esta nano produtora com uma formação pós-académica em Gestão de Empresas Agrícolas, e que já produziu garrafas de Morphosis Douro Branco, ambiciona produzir o seu primeiro tinto e na primavera de 2016 irá lançar o primeiro Douro Reserva, que terá edição limitada de 600 garrafas. Apostar no negócio que já era tradição na família foi, também, a intenção de Nuno da Franca, que quis voltar à terra dos seus antepassados. O negócio do vinho sempre fez parte da nossa família mas»

3 PUB

4 IV Diário Económico Quinta-feira 8 Outubro 2015 INDÚSTRIA DOS VINHOS» não com esta marca, Da Franca, conta o ex- -manequim internacional. Com a produção de vinhos a ser feita no Bombarral, no distrito de Leiria, Nuno da Franca, que nasceu, viveu e estudou em Lisboa, resolveu ir viver para a Quinta há 20 anos: Actualmente passo metade da semana no Bombarral e a outra metade estou em Lisboa a tratar de negócios do vinho Da Franca, diz, informando ter sido em 2010 que resolveu apostar no seu projecto sem qualquer tipo de apoios financeiros. Nuno assume-se não apenas como um produtor, mas também um criador de vinhos. Além das suas próprias vinhas, compra uvas e lotes já feitos e, com ajuda de enólogos, produz exclusivamente os oito vinhos Da Franca, que ganharam em 2014 quatro medalhas de ouro e duas de prata em concursos internacionais. Quase a mudar para o campo Há ainda quem não se tenha mudado de malas e bagagens para a terra dos seus antepassados, mas que, a médio ou longo prazo, depois do negócio já consolidado, tem essa intenção. É o caso de António Madeira, francês luso-descendente, de 37 anos, que tem as suas raízes familiares no sopé da Serra da Estrela, e que deseja que essa região seja conhecida pelos vinhos de qualidade. A sua paixão pelos vinhos e pela Serra levou-o em 2010, a criar do zero a empresa com o seu nome, após algum trabalho de pesquisas de vinhas velhas, que arrendo e cultivo depois de chegar a acordo com os donos, explica, afirmando que quis aproveitar as oportunidades da região. Ainda a viver em França, onde cresceu e se formou enquanto engenheiro, trabalha actualmente numa grande empresa de distribuição alimentar. Mas tem como objectivo regressar a Portugal quando o negócio já for sustentável e puder dedicar-se a ele a tempo inteiro, o que, espera, pode acontecer dentro de três anos. Por enquanto, conta com a ajuda de familiares e amigos que em Portugal vão garantindo o crescimento do negócio. Em cinco anos já produziu 20 mil litros de vinho, tendo actualmente duas referências. O primeiro ano de comercialização foi 2014e vendeu garrafas. Em 2015, as vendas já atingiram as quatro mil garrafas e nos próximos dois anos António quer vender entre seis a oito mil por ano para daqui a três anos chegar às 15 mil anuais, antevê, revelando querer alargar a gama para seis vinhos distintos. A sua estratégia passa por vender em garrafeiras especializadas e nos melhores restaurantes e hotéis. 70% das vendas são para os mercados externos. Quem também quer um dia viver em exclusivo do vinho e perpetuar a história familiar ligada aos vinhos é Joana Santiago, um dos rostos da Quinta de Santiago, em Monção, região produtora por excelência de vinhos verdes no Minho. Propriedade da família desde 1899, a Quinta de Santiago sempre produziu Alvarinho. Toda a família cresceu a fazer vindimas, a ajudar nos trabalhos da vinha e a acompa- Fotografia cedida por Quinta do Piloto NUNO DA FRANCA Produtor e administrador da Quinta da Franca Não sou somente um produtor. Sou também um criador de vinhos. ANTONIO MAÇANITA Produtor e fundador da Azores Wine Company Na universidade o entusiasmo pelas vinhas foi imediato e plantei uma vinha nos Açores. TIAGO CABAÇO Produtor e fundador da Tiago Cabaço Wines Faço pesquisas de vinhas velhas, que arrendo e cultivo depois de chegar a acordo com os donos. Filipe Cardoso, enólogo e administrador da Quinta do Piloto, em Palmela. Quis mostrar as minhas convicções, personalidade e a minha forma de entender o vinho e o Alentejo. ANTONIO MADEIRA Produtor e fundador da António José Madeira Vinhos nhar a avó Mariazinha na liderança dos trabalhos, lembra. Porém, confessa que nunca tinha pensado enveredar no negócio. Licenciou-se em Direito, profissão que ainda exerce, acumulando com as funções na quinta desde 2009, quando a avó, já perto do fim da vida, desafiou os filhos e os netos a desenvolver o projecto Quinta de Santiago boutique winery. À distância, o irmão mais novo, de 35 anos e a viver em Inglaterra, onde é engenheiro de produção, dá apoio nas exportações, diz, informando que a sua intenção é regressar a Portugal. Diariamente a gerir o negócio estão os pais, daí que Joana, de 37 anos, ainda não se tenha mudado de vez para Monção. Mas admite que se imagina um dia a fazê-lo. Por agora, continua a morar em Ovar, onde nasceu e onde é advogada, viajando para Monção todos os fins-de-semana e caminhando em conjunto com a família em objectivos comuns: aumentar o portefólio, que neste momento é de dois vinhos para outros dois em 2016 e 2017; e potenciar as exportações, que pesam 15,25% das vendas, focadas em restaurantes, hotelaria, lojas gourmet e winebar. Estratégia idêntica tem Filipe Cardoso, de 40 anos, enólogo e administrador da Quinta do Piloto, em Palmela, onde sempre viveu. A Quinta do Piloto, que tem cinco vinhos no portefólio, é uma empresa familiar que abrange quatro gerações da família Cardoso a qual cresceu ligada à história da região de Palmela ao longo de um século, explica. Surgiu no século XX com Humberto Cardoso, seu avô que, ao perceber as potencialidades do sector, decidiu investir na compra de herdades e na construção de duas adegas, diz, partilhando que também ele ambicionava criar vinhos Quinta do Piloto, um sonho que se tornou realidade em 2013, quando surgiram os primeiros vinhos engarrafados. Em dois anos, os vinhos já receberam vários prémios e as vendas estão a bom ritmo, com as exportações a pesarem 25% da facturação. Quem também nunca saiu da terra, mas quis explorar uma paixão antiga, foi Tiago Cabaço, de 33 anos. Habituei-me desde muito cedo a viver e a trabalhar no campo, na vinha dos meus pais, aprendendo com os mais velhos os pequenos e grandes segredos da vinha, as manias e os truques, os nomes das castas, quais os melhores solos e climas para cada variedade, habituando-me a tratar a vinha por tu, conta ao Diário Económico. Apesar da tradição familiar, a Tiago Cabaço Wines é um projecto que nasceu do zero em 2004, depois de decidir que estava na altura de deixar de ser piloto [de mota] Enduro e todo-o-terreno pela Yamaha, onde foi quatro vezes campeão nacional. Quis mostrar as minhas convicções, personalidade e a minha forma de entender o vinho e o Alentejo, diz. Em onze anos, a empresa passou de uma referência para treze e de uma produção de 40 mil garrafas para meio milhão. As exportações pesam actualmente 45% na facturação.

5 PUB

6 VI Diário Económico Quinta-feira 8 Outubro 2015 INDÚSTRIA DOS VINHOS Alastair Miller/Bloomberg O Instituto do Vinho do Douro e Porto garante que todos os anos surgem novas empresas e marcas lideradas por jovens empreendedores. Cresce procura por formação antes de se produzir vinho Jovens produtores estão cada vez mais especializados e imprimem mais inovação. RAQUEL CARVALHO Se regressar à terra para abraçar o negócio dos vinhos e manter a tradição familiar está a ser uma tendência, é igualmente verdade que estes novos produtores têm maior formação na área, imprimindo maior inovação a todo o processo. Contactados pelo Diário Económico, alguns especialistas sublinham que o crescente interesse pela área tem levado a uma maior procura por cursos de especialização. Há um grupo de jovens com formação sólida na área que procura aprofundar e actualizar os seus conhecimentos e outro grupo que, com mais idade, procura adquirir conhecimentos para iniciar um outro projecto profissional ou explorar vinhas e quintas da família, diz Jorge Lacerda de Queiroz, professor da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e director do curso de especialização em viticultura e enologia, leccionado desde Já na sua quarta edição, o mestrado e a pós-graduações em viticultura e enologia Formação Inovação é a grande mais-valia trazida pelos jovens produtores que têm surgido. da Universidade de Évora tem sempre as vagas totalmente preenchidas, diz João Mota Barroso, director do curso. Na Escola Superior Agrária de Viseu 100 alunos já frequentaram a licenciatura em engenharia agronómica no ramo viticultura e enologia, em funcionamento desde E Helena Correia, directora desta licenciatura e do curso de especialização da área, garante que a maioria dos estudantes estão ou irão estar ligados a explorações de vitivinicultura por razões familiares. O mesmo diz José Ricardo da Silva, professor catedrático do Instituto Superior de Agronomia e director do mestrado de viticultura e enologia, na sua quinta edição. Muitos alunos querem explorar regiões vitivinícolas menos conhecidas por raízes familiares. A realidade é transversal a várias regiões. Manuel de Novaes Cabral, presidente do Instituto do Vinho do Douro e Porto, garante que nos últimos anos tem havido um retorno à terra e que todos os anos surgem novas empresas e marcas lideradas por jovens empreendedores que maximizam terrenos de antepassados ou quintas da família com vista a profissionalizar o negócio, diz, elogiando o investimento que se tem feito em investigação na região. Paulo Machado, presidente da Comissão Vitivinícola dos Açores, informa serem muitos os jovens que têm voltado ou redireccionado investimentos na viticultura aproveitando vinhas abandonadas e apoios à recuperação das vinhas. E lembra que apostam em produtos e técnicas diferentes, know-how e numa abordagem própria aos vinhos. No que respeita ao Alentejo, Dora Simões, presidente da Comissão Vitivinícola, fala de mais projectos novos, com intervenientes novos, relacionados com propriedades da família. Já no Algarve, o número duplicou, em cinco anos, de 15 para 30 produtores, revela Carlos Gracias, presidente da Comissão Vitivinícola, sublinhando que aliam as técnicas tradicionais às novas tecnologias, potenciando qualidade, especificidade e rusticidade ao vinho. Também na região dos vinhos verdes há uma maior modernização das técnicas de vinificação, introduzida por vários produtores jovens que criaram novos projectos ou que estão a continuar os negócios de família, contou Manuel Pinheiro, presidente da Comissão. As regiões de Lisboa e Vale do Tejo estão a sentir a mesma tendência. Vasco d Avillez, presidente da Comissão Vitivínicola de Lisboa destaca projectos interessantes liderados por jovens que voltaram à terra, e Edna Barbosa, da região vitivinícola do Tejo, fala de uma nova abordagem ao vinho. Produção pode aumentar em 8% A produção de vinho deverá aumentar cerca de 8% face à campanha passada, para um volume na ordem dos 6,7 milhões de hectolitros, de acordo com as previsões do Instituto da Vinha e do Vinho (IVV). A única região que poderá diminuir a produção é a Península de Setúbal, onde se espera uma quebra de 10% motivada pela escassez de água. Nas regiões do Tejo e do Alentejo prevê- -se uma produção igual a 2014, com menor incidência de doenças face a vindimas normais. No geral, os vinhos em todas as regiões serão de boa qualidade. Ao Diário Económico, Carlos Gracias, presidente da Comissão Vitivinícola do Algarve faz um balanço positivo das vindimas. Este será um ano recorde, com um aumento da produção de vinho, que poderá ultrapassar os 1,2 milhões de litros para o qual muito contribuirá o vinho branco, cuja produção pode crescer na ordem dos 30%. Quanto ao vinho tinto ainda não é possível fazer uma previsão, visto as vindimas ainda estarem a decorrer. Porém, assegura que a qualidade da uva é boa, com um grau muito interessante, o que perspectiva um ano de vinhos de grande qualidade. Carlos Gracias destaca ainda uma novidade: a vinificação de uvas da casta Negra Mole, que estavam um pouco esquecidas, frisando que o trabalho dos produtores e enólogos e as novas técnicas de vinificação levarão a bons vinhos diferenciadores e muito característicos. A qualidade também está garantida no Dão. Arlindo Cunha, presidente da comissão daquela região, garante que as vindimas este ano foram as melhores desde 2011, antecipando que a produção aumente em cerca de 30%. No que respeita às exportações, os principais indicadores acumulam tendência positiva nos primeiros sete meses de 2015, com 1,6 milhões de hectolitros, mais 1,75% do que em igual periodo de De acordo com o IVV, apenas o vinho do Porto não subiu, tendo registado uma uma quebra ligeira de 0,2%. R.C.

7 PUB

8 VIII Diário Económico Quinta-feira 8 Outubro 2015 INDÚSTRIA DOS VINHOS João Henriques Paulo Alexandre Coelho A ViniPortugal foi reconhecida como Organização Interprofissional pelo governo e pela Comunidade Europeia. A ViniPortugal, entidade que representava a fileira na promoção internacional, passa assim a agregar 70% de toda a fileira do vinho, representando-a de forma transversal. Jorge Monteiro, presidente da ViniPortugal, destaca que, com esta distinção, a ViniPortugal vê enaltecido o seu relevante papel na agregação do sector vitivinícola, consolidando o estatuto no cumprimento da missão de promover a imagem dos vinhos de Portugal. A ViniPortugal representa assim 43% dos agentes económicos da produção, 34% dos agentes do comércio, 69% do volume de produção e 67% do volume de vinhos comercializado. Normalmente é exigido 20% mínimo de representatividade relativamente ao número de agentes económicos e volumes. 35 vinhos premiados na China ViniPortugal é organização interprofissional 35 vinhos portugueses foram premiados em Setembro no China Wine & Spirit Awards. Lisboa foi a região nacional mais premiada com a maior distinção do concurso, o duplo ouro. Recebeu 14 medalhas. Ao todo, Portugal obteve mais de 100 medalhas, atribuídas por um painel de uma centena de jurados, selecionados entre os maiores distribuidores de vinhos da China. A competição incluiu vinhos provenientes de 35 países. A atribuição de prémios aos vinhos portugueses na China, cujo consumo de vinho ainda é bastante reduzido, pode ter influência nas exportações nacionais para aquele país. Os últimos números dizem que depois de uma grande subida entre 2010 e 2013, 2014 fechou com uma quebra de 14,6% nas exportações. I.M. Em França existem mais de 60 organizações interprofissionais e em Espanha 26. Em Portugal estão reconhecidas apenas três agrícolas. O processo de reconhecimento da ViniPortugal como Organização Interprofissional demorou dois meses. I.M. 12 anos depois de Porter, falta estratégia Rafael del Rey, director geral do Observatorio Español del Mercado del Vino, entidade espanhola que faz tratamento estatístico exaustivo do sector vitivinícola e benchmarking com as estratégias dos países produtores concorrentes, esteve em Portugal em Julho para falar aos comerciantes e exportadores de vinho. Para o responsável, que participou na conferência 12 anos depois de Porter. E agora? Como retomar a estratégia de crescimento para os vinhos portugueses?, organizada pela Anceve, a imagem dos vinhos de Portugal mudou em poucos países, com excepção dos vinhos do Douro nos Estados Unidos. Entre as muitas críticas feitas pelos empresários presentes foi referida a actuação errática da Viniportugal em Angola e nos países asiáticos emergentes e o elevado preço de participação dos comerciantes de vinho em ferias mundiais através desta entidade. I.M. Montalegre é nova origem de vinhos Paulo Alexandre Coelho Montalegre, vila nas serras do Barroso, é a mais recente origem de vinhos em Portugal. Francisco Gonçalves, enólogo responsável pela produção de diversos vinhos do Douro e de Espanha (Rias Baixas e Ribeira do Douro), lançou agora no mercado nacional e internacional os primeiros vinhos Mont Alegre, uma homenagem à terra que o viu nascer e à altitude. Nesta fase inicial, o investimento atingiu os 300 mil euros. Segundo Francisco Gonçalves, os vinhos são produzidos com uvas de Sendim (nas arribas transmontanas do Douro, a 650 metros do nível do mar), só de castas autóctones, e numa adega local, sendo posteriormente transportados para Montalegre, onde fazem o estágio em barricas e em garrafa, a mil metros de altitude. E é a altitude a característica que diferencia os vinhos, diz o enólogo. Para já, a nova marca de vinhos lançou 35 mil garrafas para o mercado, com uma perspectiva de facturação de 120 mil euros. Até ao fim do ano, a marca terá quatro referências em comercialização. O projecto de Francisco Gonçalves é incrementar anualmente a produção em 15%, até atingir em 2020 cerca de 250 mil garrafas. Em Portugal, os vinhos Mont Alegre estão à venda em lojas da especialidade e restauração. No que toca à exportação, Francisco Gonçalves direccionou os esforços para os mercados da saudade, isto é, Suíça, Luxemburgo, Bélgica e França. A próxima etapa será conquistar os consumidores no Brasil, EUA e Canadá. S.S.P. Breves Premiados no Uva d Ouro na Feira de Vinhos Continente A Feira de Vinhos Continente vai decorrer até 18 de Outubro. No hipermercado vão estar os vinhos premiados no Concurso Uva D Ouro com selo de excelência, como o VilaRuivaReservaoucomoselo melhor da região, como o Mula Velha Premium. Aprender a podar no Monverde Com a chegada do Outono, as videiras iniciam o seu processo de repouso. Por isso, a partir de Novembro, o Monverde Wine Experience Hotel, na Quinta da Lixa, Amarante, abre o seu programa que permite aos enocuriosos participar em actividades de poda, plantação e exertia. Vinhos e gourmet nos Açores É de 16 a 18 de Outubro que vai decorrer o Wine in Azores, um dos maiores festivais nacionais de vinhos. O Parque de Exposições da Associação de Agricultores de São Miguel, em Ponta Delgada, é o local do evento.esteano,o tema é Degustar do vinho entre a terra e o mar. Entre os 12 chefs presentes, estão os estrelas Michelin Leonel Pereira, Pedro Lemos e Ricardo Costa. Gin feito com touriga nacional Depois de quatro anos de testes em alambiques artesanais, o Gin Premium Friends chegou ao mercado pelas mãos do produtor Tiago Cabaço e do engenheiro agrónomo Luís Ferreira, que queriam criar um gin que reflectisse o carácter da viticultura portuguesa. Uma das suas particularidades é a utilização de passas de uva Touriga Nacional. A produção inicial foi de oito mil garrafas. I.M. Fundação Oriente mostraodouro Uma exposição celebra o Douro vinhateiro, retratando-o com os padrões estéticos do Oriente. Uma nova visão para um cenário único, na Fundação Oriente até 23 de Outubro. So Far, So Close é o nome da exposição da artista macaense Cindy Ng, resultado de uma temporada passada no Douro a convite da empresa de vinhos Lima Smith. A artista, que reparte o seu tempo entre Pequim, Taiwan e Macau, passou uma temporada nas quintas da Covela e da Boavista e foi a paisagem que a mais impressionou. A artista incorporou alguns vinhos do Porto, DOC e Verdes com as tintas convencionais para criar os mais de 22 quadros expostos.

Vinhos de Altitude com atitude

Vinhos de Altitude com atitude Vinhos de Altitude com atitude 1 Terras De Alter C.V. Fundada em 2004, Terras De Alter está orgulhosamente situada em pleno Alto Alentejo e é constituída por duas empresas de grande tradição agrícola na

Leia mais

Articles of PPOW :: PEOPLE POWER

Articles of PPOW :: PEOPLE POWER Articles of PPOW :: PEOPLE POWER Quinta dos Murças, uma nova era do Esporão 2011-10-13 07:10:24 Luiz Gastão Bolonhez O conglomerado Esporão, sucesso absoluto no Alentejo, lança vinhos de seu novo empreendimento,

Leia mais

Valorização do Potencial Industrial do Alto Minho: Plano de Ação & Instrumentos de Financiamento 2015-2020 Cluster Vitivinicultura - João Pereira

Valorização do Potencial Industrial do Alto Minho: Plano de Ação & Instrumentos de Financiamento 2015-2020 Cluster Vitivinicultura - João Pereira Valorização do Potencial Industrial do Alto Minho: Plano de Ação & Instrumentos de Financiamento 2015-2020 Cluster Vitivinicultura - João Pereira 29 de Junho de 2015 Escola Superior de Tecnologia e Gestão,

Leia mais

Catálogo de Natal 2015 Período de compras de 24 de Novembro a 31 de Dezembro

Catálogo de Natal 2015 Período de compras de 24 de Novembro a 31 de Dezembro Catálogo de Natal 2015 Período de compras de 24 de Novembro a 31 de Dezembro Adega de Portalegre A frescura e a elegância em grandes vinhos com grandes prémios Na Serra de S. Mamede, nascem grandes vinhos

Leia mais

Os nossos prémios Ao longo dos anos, para além de comentários como os do Robert Parker, temos assistido à distinção e premiação dos nossos vinhos.

Os nossos prémios Ao longo dos anos, para além de comentários como os do Robert Parker, temos assistido à distinção e premiação dos nossos vinhos. Quem Somos A nova geração de uma família tradicional Portuguesa que sempre nutriu uma enorme paixão pelo vinho. Foi na Quinta do Cruzeiro Mangualde, Dão - que nasceu essa paixão. Foi também na Quinta do

Leia mais

Ana Sofia de Oliveira

Ana Sofia de Oliveira Da Produção Vitivinícola ao Enoturismo Quinta-feira 25 de Novembro 2010 Enoturismo como ferramenta essencial na internacionalização dos Vinhos Portugueses Ana Sofia de Oliveira VINIPORTUGAL Quem somos?

Leia mais

Catálogo de Natal 2014 Período de compras de 25 de Novembro a 31 de Dezembro

Catálogo de Natal 2014 Período de compras de 25 de Novembro a 31 de Dezembro Catálogo de Natal 2014 Período de compras de 25 de Novembro a 31 de Dezembro Adega de Portalegre A frescura e a elegância em grandes vinhos com grandes prémios 1 2 Na Serra de S. Mamede, nascem grandes

Leia mais

Comissão Vitivinícola Regional Alentejana www.vinhosdoalentejo.pt Copyright fotos e textos: Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Reprodução

Comissão Vitivinícola Regional Alentejana www.vinhosdoalentejo.pt Copyright fotos e textos: Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Reprodução Comissão Vitivinícola Regional Alentejana www.vinhosdoalentejo.pt Copyright fotos e textos: Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Reprodução interdita CVRA COMISSÃO VITIVINÍCOLA REGIONAL ALENTEJANA

Leia mais

Touriga Nacional Vantagens e Constrangimentos de uma comunicação centrada nesta casta

Touriga Nacional Vantagens e Constrangimentos de uma comunicação centrada nesta casta Touriga Nacional Vantagens e Constrangimentos de uma comunicação centrada nesta casta Vila Real 04 de Novembro de 2014 Touriga Nacional Atributos Casta de identidade própria, fácil de reconhecer no copo

Leia mais

A inovação e essencial à competitividade

A inovação e essencial à competitividade Crédito A inovação e essencial à competitividade das empresas Financiamento para a inovação e desenvolvimento do sector agrícola, agro-alimentar e florestal sai reforçado no mais recente Quadro Comunitário

Leia mais

Caso de Sucesso Vinho do Porto Taylor s Port. Taylor s Port: Da vinha ao vinho com SAP

Caso de Sucesso Vinho do Porto Taylor s Port. Taylor s Port: Da vinha ao vinho com SAP Taylor s Port: Da vinha ao vinho com SAP The Fladgate Partnership Taylor s Port Sector Produção vinícola Produtos Vinho do Porto Web www.taylor.pt/pt Soluções e serviços SAP SAP Business Suite A Taylor

Leia mais

(1) A importância do pequeno médio viticultor português com a mudança de paradigma

(1) A importância do pequeno médio viticultor português com a mudança de paradigma (1) A importância do pequeno médio viticultor português com a mudança de paradigma (2) A EU é o mais importante produtor de vinho com 175m hl/ano. Em valores representa: 45% do superficie viticola, 65%

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS ESCANÇÕES DE PORTUGAL

ASSOCIAÇÃO DOS ESCANÇÕES DE PORTUGAL ASSOCIAÇÃO DOS ESCANÇÕES DE PORTUGAL Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola Vinhos Brancos e Tintos -2014- Regulamento Lisboa, 06 de Outubro de 2014 Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola Regulamento 1-

Leia mais

Relatório de Estágio. Análise dos dados constantes na Base de Dados das Rotas do Vinho

Relatório de Estágio. Análise dos dados constantes na Base de Dados das Rotas do Vinho Relatório de Estágio Análise dos dados constantes na Base de Dados das Rotas do Vinho Rui Neves Lisboa, 21 de Junho de 2011 Índice Introdução... 3 Caracterização da Base de Dados... 4 Recolha e validação

Leia mais

DANDO MUNDOS AO MUNDO, ORGULHO DE SER PORTUGUÊS.

DANDO MUNDOS AO MUNDO, ORGULHO DE SER PORTUGUÊS. DANDO MUNDOS AO MUNDO, ORGULHO DE SER PORTUGUÊS. José Neiva Correia nasceu e cresceu na Quinta de Porto Franco, que já existia no concelho de Alenquer antes da formação de Portugal (1143), estando na sua

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS ESCANÇÕES DE PORTUGAL

ASSOCIAÇÃO DOS ESCANÇÕES DE PORTUGAL ASSOCIAÇÃO DOS ESCANÇÕES DE PORTUGAL Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola Vinhos Brancos e Tintos -2015- Regulamento Lisboa, Julho de 2015 Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola Regulamento 1- O Concurso

Leia mais

Pág: Online Secção: Data: 24-06-2014 Tipo: Blogue Origem: Portugal. A volta da Covela

Pág: Online Secção: Data: 24-06-2014 Tipo: Blogue Origem: Portugal. A volta da Covela Data: 24-06-2014 Tipo: Blogue Origem: Portugal Pág: Online Secção: A volta da Covela Como a rapariga loura de um dos melhores contos de Eça de Queirós, a Quinta de Covela tem muitas singularidades. A mais

Leia mais

lvesde s ousa Passado, Presente e Futuro Douro & Porto

lvesde s ousa Passado, Presente e Futuro Douro & Porto Seminário Inovação na Agricultura, Agro-indústria e Floresta Teatro de Vila Real, 16 de Maio de 2014 lvesde s ousa Douro & Porto Passado, Presente e Futuro lvesde s ousa a lvesde s ousa a família Gaivosa

Leia mais

nº 3 Novembro 2009 MERCADOS O VINHO NOS E.U.A. BREVE CARACTERIZAÇÃO DO SECTOR

nº 3 Novembro 2009 MERCADOS O VINHO NOS E.U.A. BREVE CARACTERIZAÇÃO DO SECTOR nº 3 Novembro 29 MERCADOS O VINHO NOS E.U.A. BREVE CARACTERIZAÇÃO DO SECTOR O VINHO NOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA BREVE CARACTERIZAÇÃO DO SECTOR Índice 1. INTRODUÇÃO 2 2. PRODUÇÃO 3 3. EXPORTAÇÃO 5 4.

Leia mais

Uma conversa entre empresas e professores - os desafios da empregabilidade

Uma conversa entre empresas e professores - os desafios da empregabilidade Uma conversa entre empresas e professores - os desafios da empregabilidade No passado dia 15 de Novembro, a Share Associação para a Partilha de Conhecimento e a Faculdade de Ciências da Universidade de

Leia mais

Uma iniciativa: CONCURSO DE IDEIAS SETOR ENERGÈTICO. Regulamento. Com o apoio:

Uma iniciativa: CONCURSO DE IDEIAS SETOR ENERGÈTICO. Regulamento. Com o apoio: Uma iniciativa: CONCURSO DE IDEIAS SETOR ENERGÈTICO Regulamento Com o apoio: Regulamento do concurso para a conceção de um produto inovador na área da Energia Renovável - Fotovoltaico, CPV, gestão da energia

Leia mais

Empreender para Crescer

Empreender para Crescer Empreender para Crescer R. Miguel Coelho Chief EntusiastPersonalBrands Caros Pais e Encarregados de Educação, este ano lectivo, por iniciativa da Assoc. Pais do Colégio, vai iniciar-se em Novembro uma

Leia mais

O ENOTURISMO. Conceito:

O ENOTURISMO. Conceito: Conceito: O conceito de enoturismo ainda está em formação e, a todo o momento, vão surgindo novos contributos; Tradicionalmente, o enoturismo consiste na visita a vinhas, estabelecimentos vinícolas, festivais

Leia mais

12CNG CONGREssO NaCiONal de GEOtECNia GUIMArães 2010

12CNG CONGREssO NaCiONal de GEOtECNia GUIMArães 2010 26 A 29 de abril. GUIMARãES 2010 geotecnia e desenvolvimento sustentável Convite A Sociedade Portuguesa de Geotecnia (SPG) e o Departamento de Engenharia Civil da Universidade do Minho (DEC-UM) têm a honra

Leia mais

Calçado português reforça aposta no mercado alemão

Calçado português reforça aposta no mercado alemão Calçado português reforça aposta no mercado alemão O mercado alemão é uma prioridade estratégica para a indústria portuguesa de calçado. Por esse motivo, a presença nacional na GDS, o grande evento do

Leia mais

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente Grupo Pestana suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O trabalho de consolidação de informação permitiu desde logo abrir novas possibilidades de segmentação, com base num melhor conhecimento

Leia mais

Segurança Alimentar. Pós-Graduação. 45 ECTS // www.esb.ucp.pt

Segurança Alimentar. Pós-Graduação. 45 ECTS // www.esb.ucp.pt Pós-Graduação Segurança Alimentar 45 ECTS // www.esb.ucp.pt Nesta pós-graduação estudam-se os perigos, riscos, metodologias e legislação com que a segurança alimentar é confrontada na atualidade, numa

Leia mais

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA 2015 CONSTITUIÇÃO DO JÚRI Joaquim Sérvulo Rodrigues Membro da Direcção da COTEC Portugal, Presidente do Júri; Carlos Brazão Director Sénior de Vendas

Leia mais

Capitulo 3. Organização, facturação e rede de contactos da empresa

Capitulo 3. Organização, facturação e rede de contactos da empresa Introdução A empresa que eu vou falar é a Delta Cafés uma empresa especializada na torre e comercialização de café, estando esta implementada no seu ramo à 50 anos e sendo também uma empresa portuguesa

Leia mais

Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS FERREIRA ROCHA & ASSOCIADOS Em parceria: Portugal Moçambique. Consolidar o Futuro

Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS FERREIRA ROCHA & ASSOCIADOS Em parceria: Portugal Moçambique. Consolidar o Futuro Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS FERREIRA ROCHA & ASSOCIADOS Em parceria: Portugal Moçambique Consolidar o Futuro Abreu Advogados Ferreira Rocha & Associados 2012 PORTUGAL

Leia mais

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO ÍNDICE 11. PRESSUPOSTO BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO 25 NO ALENTEJO pág. 11.1. Um sistema regional de inovação orientado para a competitividade

Leia mais

Barreiras à Exportação: Quem Faz o Quê? ALIMENTARIA

Barreiras à Exportação: Quem Faz o Quê? ALIMENTARIA Barreiras à Exportação: Quem Faz o Quê? ALIMENTARIA Lisboa, 29 de Março de 2011 1. A aicep Portugal Global 2. Acompanhamento Integrado 3. Intervenção da aicep A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global

Leia mais

A parceria entre TozziniFreire e PLMJ foi

A parceria entre TozziniFreire e PLMJ foi P ARCERIA B RASI A Parceria A parceria entre TozziniFreire e PLMJ foi firmada em 2004 com o intuito comum de expandir a atuação de ambas empresas nos países de língua portuguesa. As organizações identificam-se

Leia mais

Entrevista com i2s. Luís Paupério. Presidente. www.i2s.pt. (Basada en oporto) Com quality media press para LA VANGUARDIA

Entrevista com i2s. Luís Paupério. Presidente. www.i2s.pt. (Basada en oporto) Com quality media press para LA VANGUARDIA Entrevista com i2s Luís Paupério Presidente www.i2s.pt (Basada en oporto) Com quality media press para LA VANGUARDIA Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As respostas que aqui figuram

Leia mais

Cork Information Bureau 2015. Informação à Imprensa 28 de Agosto de 2015. EXPORTAÇÕES DE CORTIÇA CRESCEM 7,8% (1º. Semestre 2015) apcor.

Cork Information Bureau 2015. Informação à Imprensa 28 de Agosto de 2015. EXPORTAÇÕES DE CORTIÇA CRESCEM 7,8% (1º. Semestre 2015) apcor. Informação à Imprensa 28 de Agosto de 2015 EXPORTAÇÕES DE CORTIÇA CRESCEM 7,8% (1º. Semestre 2015) apcor.pt Exportações de Cortiça crescem 7,8% As exportações portuguesas de cortiça registaram, no primeiro

Leia mais

Entrevista com Tetrafarma. Nelson Henriques. Director Gerente. Luísa Teixeira. Directora. Com quality media press para Expresso & El Economista

Entrevista com Tetrafarma. Nelson Henriques. Director Gerente. Luísa Teixeira. Directora. Com quality media press para Expresso & El Economista Entrevista com Tetrafarma Nelson Henriques Director Gerente Luísa Teixeira Directora Com quality media press para Expresso & El Economista Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As

Leia mais

«Concurso Jovem Agricultor Português»

«Concurso Jovem Agricultor Português» «Concurso Jovem Agricultor Português» Como já é tradição, desde há muito, que a Caixa não descura a intenção de apoiar e estimular a economia nacional, assim como outras áreas de interesse, mostrando com

Leia mais

O papel de Portugal no mundo é mais importante do que imagina

O papel de Portugal no mundo é mais importante do que imagina Informação 8 de Fevereiro de 2011 Campanha institucional do grupo Portucel Soporcel arranca hoje O papel de Portugal no mundo é mais importante do que imagina Arranca hoje a nova campanha institucional

Leia mais

PROPOSTA DE PARCERIA COM A ÓBIDOS CRIATIVA E.E.M.

PROPOSTA DE PARCERIA COM A ÓBIDOS CRIATIVA E.E.M. PROPOSTA DE PARCERIA COM A ÓBIDOS CRIATIVA E.E.M. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Blend Point é uma empresa que engloba algumas marcas das quais, para este projecto, se destacam a CorkWay Store e a Gods From

Leia mais

Índice. 1. Alguns factos. Competitividade da fileira hortofrutícola. 1. Alguns factos 2. Os desafios 3. As estratégias 4. Considerações finais

Índice. 1. Alguns factos. Competitividade da fileira hortofrutícola. 1. Alguns factos 2. Os desafios 3. As estratégias 4. Considerações finais Competitividade da fileira hortofrutícola Desafios da fruta qualificada (DOP/IGP) face às tendências de mercado Viseu 7 Novembro de 2007 Gonçalo Lopes COTHN Índice 2. Os desafios 3. As estratégias 4. Considerações

Leia mais

Ser empreendedor em Portugal é ser:

Ser empreendedor em Portugal é ser: Ser empreendedor em Portugal é ser: Um pouco louco; Muito curioso; Muito persistente; Capaz de arriscar de forma sustentada; É ter noção das limitações do mercado nacional e das potencialidades do mercado

Leia mais

Enóloga fala da participação das mulheres no mundo do vinho

Enóloga fala da participação das mulheres no mundo do vinho Enóloga fala da participação das mulheres no mundo do vinho Carlos Alberto Barbosa Susana Balbo esteve em São Paulo para conduzir a degustação do lançamento no Brasil da linha de vinhos Zohar Na quinta-feira,

Leia mais

É sempre com enorme prazer que recebem chefs/amigos para partilhar a riqueza dos produtos dos Açores!

É sempre com enorme prazer que recebem chefs/amigos para partilhar a riqueza dos produtos dos Açores! A equipa da EFTH tem sido responsável por muita da notoriedade que a cozinha contemporânea dos Açores tem tido nos últimos anos, quer em eventos realizados nas diversas ilhas dos Açores, quer em Portugal

Leia mais

Da produção ao consumidor

Da produção ao consumidor Da produção ao consumidor 1 Da produção ao consumidor O Esporão concluiu que o seu modo de produção não estava adequado à visão da empresa: fazer os melhores produtos que a terra proporciona, de forma

Leia mais

CASE STUDY MADEIRA WINE COMPANY

CASE STUDY MADEIRA WINE COMPANY CASE STUDY MADEIRA WINE COMPANY A Madeira Wine Company, titular das conceituadas marcas Blandy's, Cossart Gordon, Leacock's, Miles e Atlantis posicionase como um produtor nacional com um forte perfil de

Leia mais

Em 1981, Leonor Roquette(neta de Constantino de Almeida) e o seu marido Jorge Roquette assumiram a maioria do capital e a gestão da propriedade e com

Em 1981, Leonor Roquette(neta de Constantino de Almeida) e o seu marido Jorge Roquette assumiram a maioria do capital e a gestão da propriedade e com Porto, 12 de Março de 2013 A QUINTA DO CRASTO estálocalizada na Região Demarcada do Douro, bem junto ao rio, com 130 hectares dos quais 70 hectares de vinhas da mais alta qualidade. A empresa possui outras

Leia mais

Aspectos Sócio-Profissionais da Informática

Aspectos Sócio-Profissionais da Informática ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA I N S T I T U T O P O L I T É C N I C O D E C A S T E L O B R A N C O ENGENHARIA INFORMÁTICA Aspectos Sócio-Profissionais da Informática Jovens Empresários de Sucesso e Tendências

Leia mais

Não é possível apresentar a imagem ligada. O ficheiro pode ter sido movido, mudado de nome ou eliminado. Verifique se a ligação

Não é possível apresentar a imagem ligada. O ficheiro pode ter sido movido, mudado de nome ou eliminado. Verifique se a ligação Não é Tiago Caravana - Vinhos do Alentejo De: ViniPortugal Enviado: sexta-feira, 14 de Agosto de 2015 13:35 Para: tiagocaravana@vinhosdoalentejo.pt Assunto: ViniPortugal

Leia mais

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012 NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Nome da Equipa GMR2012 Alexandre Sousa Diogo Vicente José Silva Diana Almeida Dezembro de 2011 1 A crise vista pelos nossos avós

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

VINIPORTUGAL. Associação Interprofissional para a Promoção dos Vinhos de Portugal PLANO OPERACIONAL 2012. Programação das acções

VINIPORTUGAL. Associação Interprofissional para a Promoção dos Vinhos de Portugal PLANO OPERACIONAL 2012. Programação das acções VINIPORTUGAL Associação Interprofissional para a Promoção dos Vinhos de Portugal PLANO OPERACIONAL 2012 Programação das acções Dezembro de 2011 Novembro 2011 1/6 OBJECTIVOS OPERACIONAIS E ACÇÕES 1. Objectivos

Leia mais

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca, Alicante Bouschet e Aragonês, Trincadeira Cabernet Sauvignon. vinhos Encostas de Estremoz

Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca, Alicante Bouschet e Aragonês, Trincadeira Cabernet Sauvignon. vinhos Encostas de Estremoz É nas Encostas de Estremoz, na Quinta da Esperança, que nascem os nossos vinhos. Adaptamos as novas tecnologias de Viticultura à nossa realidade, inspirados no melhor do Novo Mundo, e preservando sempre

Leia mais

Observatório da Criação de Empresas. Observatório da Criação de Empresas

Observatório da Criação de Empresas. Observatório da Criação de Empresas Observatório da Criação de Empresas O Observatório da Criação de Empresas é um projecto desenvolvido pelo IAPMEI, com a colaboração da Rede Portuguesa de Centros de Formalidades das Empresas (CFE), que

Leia mais

Ideias finais (Concurso Nacional de Ideias Cidades Criativas )

Ideias finais (Concurso Nacional de Ideias Cidades Criativas ) Ideias finais (Concurso Nacional de Ideias Cidades Criativas ) O Concurso "Cidades Criativas", iniciativa dirigida a jovens alunos de Área de Projecto do 12.º ano, chegou ao fim. Durante cerca de nove

Leia mais

indicadores 1. Hóspedes 1.1. Número total de hóspedes 1.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 1.3. Hóspedes por país de origem

indicadores 1. Hóspedes 1.1. Número total de hóspedes 1.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 1.3. Hóspedes por país de origem boletim trimestral - n.º 2 - setembro 2013 algarve conjuntura turística indicadores 1. Hóspedes 1.1. Número total de hóspedes 1.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 1.3. Hóspedes por país de origem

Leia mais

2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS. Lisboa, 9 e 10 de julho de 2015. Sessão de Abertura. António Saraiva, Presidente da CIP

2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS. Lisboa, 9 e 10 de julho de 2015. Sessão de Abertura. António Saraiva, Presidente da CIP 2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS Lisboa, 9 e 10 de julho de 2015 Sessão de Abertura António Saraiva, Presidente da CIP Bom Dia, Senhoras e Senhores Embaixadores, Senhores Representantes

Leia mais

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006 O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006 Elaborado por: Ana Paula Gomes Bandeira Coordenado por: Teresinha Duarte Direcção de Serviços de Estudos e Estratégia Turísticos Divisão de Recolha e Análise Estatística

Leia mais

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE A LINK THINK AVANÇA COM PROGRAMA DE FORMAÇÃO PROFISSONAL PARA 2012 A LINK THINK,

Leia mais

SERVIÇO DA MERCAL CONSULTING GROUP PARA VENDA OU ASSOCIAÇÃO ( JOINT VENTURE OU MERGER ) DA SUA EMPRESA

SERVIÇO DA MERCAL CONSULTING GROUP PARA VENDA OU ASSOCIAÇÃO ( JOINT VENTURE OU MERGER ) DA SUA EMPRESA SERVIÇO DA MERCAL CONSULTING GROUP PARA VENDA OU ASSOCIAÇÃO ( JOINT VENTURE OU MERGER ) DA SUA EMPRESA O primeiro requisito para venda de uma empresa, total ou parcialmente, é apresentá-la de forma atraente,

Leia mais

A Região Demarcada do Douro

A Região Demarcada do Douro A Região Demarcada do Douro Região história 1619 - O nome Porto 1699 - Vinho do Porto 1713 - A marca Porto 1756 a 10 de Setembro - A primeira denominação de origem com a criação da Companhia Geral da Agricultura

Leia mais

Mercados informação sectorial

Mercados informação sectorial Mercados informação sectorial Noruega Evolução da Venda de Vinhos Portugueses Fevereiro 2011 Índice 1. Generalidades 3 2. Evolução das vendas de vinho tinto 4 3. Evolução das vendas de vinho rosé 9 4.

Leia mais

XXII Jornadas Técnicas 2014

XXII Jornadas Técnicas 2014 XXII Jornadas Técnicas 2014 Apresentação das atividades da Academia do Vinho Verde para 2015 José Luís Reis Academia dos Vinho Verde 12 de Dezembro de 2014 A Academia do Vinho Verde promove a formação

Leia mais

Sessão de Abertura Muito Bom dia, Senhores Secretários de Estado Senhor Presidente da FCT Senhoras e Senhores 1 - INTRODUÇÃO

Sessão de Abertura Muito Bom dia, Senhores Secretários de Estado Senhor Presidente da FCT Senhoras e Senhores 1 - INTRODUÇÃO Sessão de Abertura Muito Bom dia, Senhores Secretários de Estado Senhor Presidente da FCT Senhoras e Senhores 1 - INTRODUÇÃO Gostaria de começar por agradecer o amável convite que a FCT me dirigiu para

Leia mais

ESTRUTURA EMPRESARIAL NACIONAL 1995/98

ESTRUTURA EMPRESARIAL NACIONAL 1995/98 ESTRUTURA EMPRESARIAL NACIONAL 1995/98 NOTA METODOLÓGICA De acordo com a definição nacional, são pequenas e médias empresas aquelas que empregam menos de 500 trabalhadores, que apresentam um volume de

Leia mais

Entrevista com Clínica Maló. Paulo Maló CEO. www.clinicamalo.pt. Com quality media press para LA VANGUARDIA

Entrevista com Clínica Maló. Paulo Maló CEO. www.clinicamalo.pt. Com quality media press para LA VANGUARDIA Entrevista com Clínica Maló Paulo Maló CEO www.clinicamalo.pt Com quality media press para LA VANGUARDIA Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As respostas que aqui figuram em linguagem

Leia mais

INOVAÇÃO NA AGRICULTURA, AGRO-INDÚSTRIA E FLORESTA

INOVAÇÃO NA AGRICULTURA, AGRO-INDÚSTRIA E FLORESTA Os Queijos São Gião Sociedade Agro-Pecuária de Vale do Seia, Lda Seia, 04 de abril de 2014 Organização: Apoio Institucional: Agenda 1. Os Queijos São Gião - o que fazemos? 2. As oportunidades e ameaças

Leia mais

DOSSIER FESTA DO VINHO E PRODUTOS REGIONAIS 2006-2011

DOSSIER FESTA DO VINHO E PRODUTOS REGIONAIS 2006-2011 FESTA DO VINHO PRODUTOS REGIONAIS & TURISMO DOSSIER FESTA DO VINHO E PRODUTOS REGIONAIS 2006-2011 Índice Parcerias 3 Breve Caracterização 4 Edição 2011 5 Edição 2010 7 Edição 2009 9 Edição 2008 10 Edição

Leia mais

Portugal Wine Expert 2012

Portugal Wine Expert 2012 Portugal Wine Expert 2012 Em sua 5ª edição, concurso apresenta sua programação em paralelo com feira de vinhos Profissionais da enogastronomia, sobretudo sommeliers e restaurateurs do eixo São Paulo e

Leia mais

Regulamento Programa de bolsas de residência artística. Escultura Design de equipamento Espaço público. Produção Apoio Estrutura Financiada por

Regulamento Programa de bolsas de residência artística. Escultura Design de equipamento Espaço público. Produção Apoio Estrutura Financiada por Formas e Técnicas na Transição Resgate, Mudança, Adaptação, Construção, Simbiose, Regeneração, Estrutura, Diversidade, Especificidade, Desenvolvimento, Identidade, Informação, Lugar Regulamento Programa

Leia mais

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GABINETE DO PRIMEIRO-MINISTRO

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GABINETE DO PRIMEIRO-MINISTRO REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GABINETE DO PRIMEIRO-MINISTRO Alocução de Sua Excelência Kay Rala Xanana Gusmão Primeiro-Ministro da República Democrática de Timor-Leste por ocasião da Primeira Conferência

Leia mais

Curso de Biotecnologia e Inovação Vitivinícola Formação Avançada

Curso de Biotecnologia e Inovação Vitivinícola Formação Avançada Curso de Biotecnologia e Inovação Vitivinícola Formação Avançada Curso de Biotecnologia e Inovação Vitivinícola Formação Avançada Novembro de 2008 a Maio de 2009 Edifício Expobeiras Parque Industrial de

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016

MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016 PROJECTO CONJUNTO DE INTERNACIONALIZAÇÃO MÉXICO 2015-2016 MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016 INSCRIÇÕES ATÉ 15 DE JANEIRO 2016 Promotor: Co-financiamento: Monitorização: Foto: Miguel Moreira

Leia mais

RESULTADOS ANUAIS 2011

RESULTADOS ANUAIS 2011 RESULTADOS ANUAIS 2011 15 de Fevereiro de 2011 VAA - Vista Alegre Atlantis, SGPS, SA sociedade aberta com sede no Lugar da Vista Alegre em Ílhavo, com o número de contribuinte 500 978 654, matriculada

Leia mais

O ESTADO DA INOVAÇÃO NO SECTOR VITIVINICOLA DURIENSE

O ESTADO DA INOVAÇÃO NO SECTOR VITIVINICOLA DURIENSE ADVID Associação para o Desenvolvimento da Viticultura Duriense Cluster dos vinhos da Região do Douro 16 de NOVEMBRO DIA DA INOVAÇÃO, UTAD O QUE É INOVAÇÃO? *Uma inovação é a implementação de um produto

Leia mais

ENTERPRISE 2020 Inteligente Sustentável Inclusivo

ENTERPRISE 2020 Inteligente Sustentável Inclusivo ENTERPRISE 2020 Inteligente Sustentável Inclusivo With the support of the European Commission and the Belgian Presidency of the European Union Porquê Enterprise 2020? Os desafios económicos, sociais e

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 179/IX ALARGA O REGIME DE INCENTIVOS FISCAIS À I&D EMPRESARIAL. Exposição de motivos

PROJECTO DE LEI N.º 179/IX ALARGA O REGIME DE INCENTIVOS FISCAIS À I&D EMPRESARIAL. Exposição de motivos PROJECTO DE LEI N.º 179/IX ALARGA O REGIME DE INCENTIVOS FISCAIS À I&D EMPRESARIAL Exposição de motivos Nos últimos seis anos conseguiu-se um verdadeiro take-off da I&D empresarial reflectido nos resultados

Leia mais

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N. Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 9 setembro 211 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e do Emprego G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais

Leia mais

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto.

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. <Os Inovadores> <Escola Profissional Atlântico> NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Dezembro de 2011 1 A

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS EMPRESARIAIS Departamento de Economia e Gestão Gestão da Distribuição e da Logística Gestão de Recursos Humanos Gestão de Sistemas de Informação

Leia mais

XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 UMA ESTRATÉGIA PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO

XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 UMA ESTRATÉGIA PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO XX CONGRESSO ENGENHARIA 2020 UMA ESTRATÉGIA PARA PORTUGAL 17 a 19 de outubro de 2014 ALFÂNDEGA DO PORTO Desenvolvimento Rural, Agricultura, Florestas e Sustentabilidade 17 de outubro de 2014 / GPP Eduardo

Leia mais

Vinha, Vinho e Turismo na Região do Douro

Vinha, Vinho e Turismo na Região do Douro Vinha, Vinho e Turismo na Região do Douro Rosa Amador REGIÃO DO DOURO Vinha domina a paisagem REGIÃO DO DOURO REGIÃO DO DOURO REGIÃO DO DOURO Solo feito de xisto REGIÃO DO DOURO REGIÃO DO DOURO Quinta

Leia mais

RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS

RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS Julho de 2005 A actividade da hotelaria insere-se na CAE 55 Alojamento e Restauração, que, por sua vez, integra o sector do turismo, um dos sectores

Leia mais

Enquadramento Turismo Rural

Enquadramento Turismo Rural Enquadramento Turismo Rural Portugal é um País onde os meios rurais apresentam elevada atratividade quer pelas paisagens agrícolas, quer pela biodiversidade quer pelo património histórico construído o

Leia mais

Inquérito ao Crédito. Relatório

Inquérito ao Crédito. Relatório Inquérito ao Crédito Relatório Março 2012 Destaques O crédito bancário é a fonte de financiamento mais significativa referida por cerca de 70% das empresas. O financiamento pelos sócios ou accionistas

Leia mais

PROVERE PROGRAMAS DE VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DE RECURSOS ENDÓGENOS

PROVERE PROGRAMAS DE VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DE RECURSOS ENDÓGENOS PROVERE PROGRAMAS DE VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DE RECURSOS ENDÓGENOS VALORIZAÇÃO DOS RECURSOS SILVESTRES DO MEDITERRÂNEO - UMA ESTRATÉGIA PARA AS ÁREAS DE BAIXA DENSIDADE DO SUL DE PORTUGAL CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

INOVAÇÃO, INVESTIGAÇÃO & DESENVOLVIMENTO E RELAÇÕES UNIVERSIDADE-EMPRESA.

INOVAÇÃO, INVESTIGAÇÃO & DESENVOLVIMENTO E RELAÇÕES UNIVERSIDADE-EMPRESA. Conferência 6 de Outubro, FC Gulbenkian Lisboa INOVAÇÃO, INVESTIGAÇÃO & DESENVOLVIMENTO E RELAÇÕES UNIVERSIDADE-EMPRESA. MANUEL CALDEIRA CABRAL UNIVERSIDADE DO MINHO MANUEL CALDEIRA CABRAL DIAGNÓSTICO(S)

Leia mais

As Estatísticas do Banco de Portugal, a Economia e as Empresas

As Estatísticas do Banco de Portugal, a Economia e as Empresas 30 11 2012 As Estatísticas do Banco de Portugal, a Economia e as Empresas Teodora Cardoso 1ª Conferência da Central de Balanços Porto, 13 Dezembro 2010 O Banco de Portugal e as Estatísticas O Banco de

Leia mais

Associativismo e cooperativismo na Andaluzia e Múrcia - Caso de estudo. 05 de Fevereiro de 2013

Associativismo e cooperativismo na Andaluzia e Múrcia - Caso de estudo. 05 de Fevereiro de 2013 1 Associativismo e cooperativismo na Andaluzia e Múrcia - Caso de estudo Razões da escolha 2 Proximidade cultural e geográfica; Andaluzia: região com maior nº de cooperativas e representando o maior volume

Leia mais

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME PROJECTOS INDIVIDUAIS RELATÓRIO FINAL DE EXECUÇÃO

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME PROJECTOS INDIVIDUAIS RELATÓRIO FINAL DE EXECUÇÃO Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME PROJECTOS INDIVIDUAIS RELATÓRIO FINAL DE EXECUÇÃO DESIGNAÇÃO DO PROJECTO Promoção Internacional dos Serviços PROJECTO Nº: 26039 AVISO DE

Leia mais

(Só faz fé a versão proferida)

(Só faz fé a versão proferida) Exmo. Senhor Presidente do Centro Desportivo e Cultural de Londres, Exmo. Senhor Embaixador, Exmo. Senhor Cônsul Geral, Exmo. Senhor Adido Social, Exmo. Senhor Conselheiro das Comunidades Madeirenses,

Leia mais

GRUPO MADEIRENSE GERE 4.500 CARROS DE ALUGUER. 'Sixt' tem quatro bases. no País. O negócio tem crescido em Lisboa e. é estável na Região p.

GRUPO MADEIRENSE GERE 4.500 CARROS DE ALUGUER. 'Sixt' tem quatro bases. no País. O negócio tem crescido em Lisboa e. é estável na Região p. GRUPO MADEIRENSE GERE 4.500 CARROS DE ALUGUER 'Sixt' tem quatro bases no País. O negócio tem crescido em Lisboa e é estável na Região p.i Maior sazonalidade obriga a uma gestão adequada Filipe Sousa, gerente

Leia mais

Entrevista com Omnitrade, Revestimentos Metálicos, SA. Diogo Osório Administrador Patrícia Carvalho Administradora. www.omnitrade.

Entrevista com Omnitrade, Revestimentos Metálicos, SA. Diogo Osório Administrador Patrícia Carvalho Administradora. www.omnitrade. Entrevista com Omnitrade, Revestimentos Metálicos, SA Diogo Osório Administrador Patrícia Carvalho Administradora www.omnitrade.pt Quality Media Press O que representa a empresa o mercado português? R.

Leia mais

Breve Apresentação do Negócio

Breve Apresentação do Negócio CELEIRO-DIETA Breve Apresentação do Negócio DADOS DE CARACTERIZAÇÃO Designação Comercial Celeiro Dieta N.º Colaboradores N.º de Estabelecimentos 25 Dispersão Geográfica Nacional Facturação em 2010 Facturação

Leia mais

Este vai ser um ano óptimo para fazer negócio 30 de Janeiro de 2009, por FILIPE PACHECO

Este vai ser um ano óptimo para fazer negócio 30 de Janeiro de 2009, por FILIPE PACHECO 25 de Maio de 2009 PUBLICIDADE Este vai ser um ano óptimo para fazer negócio 30 de Janeiro de 2009, por FILIPE PACHECO Miguel Blanc, CEO do grupo FinagenceAFinagence, que detém a L Agence, Addvoices, Scriptmakers

Leia mais

Intervenção do Secretário Regional da Presidência Apresentação do projecto Incube = Incubadora de Empresas + Júnior Empresa.

Intervenção do Secretário Regional da Presidência Apresentação do projecto Incube = Incubadora de Empresas + Júnior Empresa. Intervenção do Secretário Regional da Presidência Apresentação do projecto Incube = Incubadora de Empresas + Júnior Empresa. 17 de Março de 2011, Salão Nobre da Reitoria da Universidade dos Açores Magnífico

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE LÍNGUAS E ADMINISTRAÇÃO Pós-Graduação de CONSULTORIA EMPRESARIAL ESTUDO DE CASO. Módulo.: CONSULTORIA EM MARKETING

INSTITUTO SUPERIOR DE LÍNGUAS E ADMINISTRAÇÃO Pós-Graduação de CONSULTORIA EMPRESARIAL ESTUDO DE CASO. Módulo.: CONSULTORIA EM MARKETING INSTITUTO SUPERIOR DE LÍNGUAS E ADMINISTRAÇÃO Pós-Graduação de CONSULTORIA EMPRESARIAL ESTUDO DE CASO «Vinho do Porto» Módulo.: CONSULTORIA EM MARKETING (Feliciana Polaco Paulo Farinha Pedro Jacinto) Março

Leia mais

IV JORNADAS IBERO-ATLÂNTICAS DE ESTATÍSTICAS REGIONAIS 22 e 23 de junho de 2012 ESTATÍSTICAS FINANCEIRAS REGIONAIS. João Cadete de Matos

IV JORNADAS IBERO-ATLÂNTICAS DE ESTATÍSTICAS REGIONAIS 22 e 23 de junho de 2012 ESTATÍSTICAS FINANCEIRAS REGIONAIS. João Cadete de Matos 22 e 23 de junho de 2012 ESTATÍSTICAS FINANCEIRAS REGIONAIS João Cadete de Matos 1ª Parte Estatísticas do Banco de Portugal Estatísticas Financeiras Regionais 2 Evolução da difusão Estatística no Banco

Leia mais

MINHO E DOURO. Portugal. gourmet life terroir. 54 GOURMET life GOURMET life 55. Os vinhos mais conhecidos de Portugal

MINHO E DOURO. Portugal. gourmet life terroir. 54 GOURMET life GOURMET life 55. Os vinhos mais conhecidos de Portugal Portugal MINHO E DOURO Os vinhos mais conhecidos de Portugal encontram-se na região norte do país. São também os que apresentam características únicas no mundo. Falamos do Vinho Verde, no Minho, e do vinho

Leia mais

Novos projectos do Governo dinamizam rastreabilidade

Novos projectos do Governo dinamizam rastreabilidade Novos projectos do Governo dinamizam rastreabilidade A identificação por radiofrequência é cada vez mais usada nas empresas portuguesas. A introdução de chips nas matrículas automóveis e o Cartão do Aluno

Leia mais

RELATÓRIO DE MISSÃO INTERNACIONAL À ALEMANHA

RELATÓRIO DE MISSÃO INTERNACIONAL À ALEMANHA RELATÓRIO DE MISSÃO INTERNACIONAL À ALEMANHA Participantes: Dr. Roberto Simões, presidente do CDN (Conselho Deliberativo Nacional) e Dr. Carlos Alberto dos Santos, Diretor Técnico do Sebrae Nacional. Objetivo:

Leia mais