ARA - Inteligência de Redes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ARA - Inteligência de Redes"

Transcrição

1 ARA - Inteligência de Redes (untitled) Estudio de Redes - Sinergia Pan-Amazónica 2.0 Estudo de Redes - Sinergia Pan-Amazônica 2.0 * Español Português Page One Page entry logic: This page will show when: Question "Estudio de Redes - Sinergia Pan-Amazónica 2.0 Estudo de Redes - Sinergia Pan-Amazônica 2.0" is exactly equal to ("Español")

2 Estudio de las redes Sinergia Pan-Amazónica 2.0 Liderado por la Articulação Regional Amazônica (ARA), en alianza con el Fundo Vale y la Alianza Avina/Skoll, este estudio tiene como objetivo comprender el flujo de información y el potencial de sinergia entre las personas que actúan en el área socioambiental en el Bioma Amazónico, A partir de una serie de preguntas, hechas por medio de esta encuesta, se podrá entender mejor como funciona este flujo de información. El resultado es un mapa (grafo) que enseña interacciones, enlazes, jerarquia, concentración, colaboración, tendencias, sub-redes y otros elementos. Como un ejemplo, abajo está el grafo que es la representación gráfica del primer estudio acerca del tema, realizado por el Fundo Vale en el Los resultados de esta etapa están disponibles en el sitio Cuál es el propósito del estudio? Contribuir con que las personas, y por lo tanto las organizaciones y las redes, puedan mejorar la comunicación, la coordinación y el espacio de producción y difusión del conocimiento, integrando sus acciones hacia los desafíos comunes.

3 La toma de conciencia acerca de cómo las personas involucradas en la Pan-Amazonía se conectan e interactúan es una d única para entender este bioma con dimensiones continentales llamado Amazonía. Por qué ARA está liderando esta iniciativa? Al ser una red integrada por más de 50 instituciones que n con temas ambientales en la Amazonía, ARA cree que los resultados del estudio podrían contribuir con sus acciónes, y con la acción de otras redes, organizaciones e individuos en la construcción de una estrategia para fortalecer sus operaciones y facilitar intercambio de información, el aprendizaje compartido y difusión de contenidos. Los que participen en el estudio, tendrán la d de entender mejor el flujo de información y así estructurar un posicionamiento más estratégico y aumentar su capacidad de incidir y hacer una diferencia en el actual contexto de fuertes presiones sobre la región. Qué obtengo al participar en el estudio? Todos los que contesten a la encuesta podrán verse en el mapa de la red, al recibir un grafo individual que muestra su posición. Además, contribuirá al fortalecimiento de las iniciativas ambientales en la Amazonía. Puedo participar incluso si no soy el representante de la organización en la que trabajo? Sí puede. Este estudio se centra en las personas que n para el desarrollo sostenible de la Pan-Amazonía, no en las organizaciones. Así, cuanto más personas contestan, mejor será la comprensión de la circulación de la información en la región hoy en día. No hay límite de participantes. Mi información personal es confidencial? ARA y sus colaboradores aseguran la confidencialidad de la información de cada uno. El análisis de datos tratará de entender el flujo general y no la información individual, así como las tendencias y las posibilidades de incremento de la colaboración. La difusión de los resultados se realizará en primera mano entre los participantes del estudio, y después disponibilizada en Internet, siempre con una mirada macro, sin identificar nombres. Contamos con ustedes! Saludos Amazónicos Page One

4 Page entry logic: This page will show when: Question "Estudio de Redes - Sinergia Pan-Amazónica 2.0 Estudo de Redes - Sinergia Pan-Amazônica 2.0" is exactly equal to ("Português")

5 Estudo de redes Sinergia Pan-Amazônica 2.0 Liderado pela Articulação Regional Amazônica (ARA), em parceria com o Fundo Vale e a Aliança Avina/Skoll, este estudo tem como objetivo compreender o fluxo de informações e potenciais de sinergia entre as pessoas que atuam na área socioambiental no Bioma Amazônia. A partir de uma série de perguntas, feitas por meio de um questionário, é possível entender melhor como funciona o fluxo de informação no bioma. O resultado é um mapa (um grafo) que mostra interações, links, hierarquia, concentração, colaboração, tendências, sub-redes, entre outras coisas. Como exemplo, veja o grafo abaixo que é a representação gráfica do primeiro estudo sobre o tema, conduzido pelo Fundo Vale em 2012, cujos resultados estão disponíveis em Qual é o objetivo do estudo? Contribuir para que as pessoas, e consequentemente as organizações e as redes, possam ampliar sua comunicação, articulação e espaço de produção e difusão de conhecimento, integrando suas ações em direção a desafios comuns.

6 A conscientização sobre como as pessoas que trabalham com a Pan-Amazônia conectam-se e interagem é uma de singular para a compreensão deste bioma com dimensões continentais chamado Amazônia. Por que a ARA está conduzindo esta iniciativa? Por ser uma rede formada por mais de 50 instituições que atuam com temas socioambientais na Amazônia, a ARA entende que os resultados do estudo poderão ajudá-la, e a outras redes, organizações e pessoas, na construção de uma estratégia que fortaleça sua atuação e facilite a troca de informações, a aprendizagem compartilhada e a difusão de conteúdos. Os que participarem do estudo, ao entenderem melhor os fluxos de informação, poderão estruturar um posicionamento mais estratégico e aumentar sua capacidade de incidência e de fazer diferença no atual contexto de fortes pressões sobre a região. O que eu ganho ao participar do estudo? Todos os que responderem ao questionário poderão visualizar-se no mapa da rede. Assim, receberão um grafo individual, mostrando seu posicionamento na rede. Além disso, estará contribuindo para o fortalecimento das ações socioambientais na Amazônia. Mas eu posso participar mesmo se eu não for o representante da organização onde atuo? Pode. Esse estudo tem foco nas pessoas que trabalham pelo desenvolvimento sustentável da Pan-Amazônia, não nas organizações. Assim, quanto mais pessoas responderem, melhor será a compreensão do fluxo de informação que circula hoje na região. Não há limite de participação. As informações que eu colocar no questionário serão divulgadas para todos? A ARA e seus parceiros garantem a confidencialidade de cada informação que for inserida no estudo. Assim, a análise de dados buscará compreender o fluxo de forma agregada (e não a informação de cada indivíduo ou organização isoladamente), bem como tendências e possibilidades para a melhoria da colaboração. A divulgação dos resultados será feita em primeira mão para os participantes do estudo, sendo depois disponibilizado na Internet para qualquer interessado, sempre com este olhar macro, a partir de dados agregados, sem identificação de nomes. Contamos com você! Saudações amazônicas. (untitled)

7 Nombre completo/nome completo * *

8 País * Afghanistan Albania Algeria Andorra Angola Antigua and Barbuda Argentina Armenia Australia Austria Azerbaijan Bahamas, The Bahrain Bangladesh Barbados Belarus Belgium Belize Benin Bhutan Bolivia Bosnia and Herzegovina Botswana Brazil Brunei Bulgaria Burkina Faso Burma Burundi Cambodia Cameroon Canada Cape Verde Central African Republic Chad Chile China Colombia Comoros Congo, Democratic Republic of the Congo, Republic of the Costa Rica Cote d'ivoire Croatia

9 Costa Rica Cote d'ivoire Croatia Cuba Curacao Cyprus Czech Republic Denmark Djibouti Dominica Dominican Republic East Timor (see Timor-Leste) Ecuador Egypt El Salvador Equatorial Guinea Eritrea Estonia Ethiopia Fiji Finland France Gabon Gambia, The Georgia Germany Ghana Greece Grenada Guatemala Guinea Guinea-Bissau Guyana Haiti Holy See Honduras Hong Kong Hungary Iceland India Indonesia Iran Iraq Ireland Israel Italy Jamaica Japan Jordan

10 Italy Jamaica Japan Jordan Kazakhstan Kenya Kiribati Kosovo Kuwait Kyrgyzstan Laos Latvia Lebanon Lesotho Liberia Libya Liechtenstein Lithuania Luxembourg Macau Macedonia Madagascar Malawi Malaysia Maldives Mali Malta Marshall Islands Mauritania Mauritius Mexico Micronesia Moldova Monaco Mongolia Montenegro Morocco Mozambique Namibia Nauru Nepal Netherlands Netherlands Antilles New Zealand Nicaragua Niger Nigeria North Korea Norway Oman

11 Nigeria North Korea Norway Oman Pakistan Palau Palestinian Territories Panama Papua New Guinea Paraguay Peru Philippines Poland Portugal Qatar Romania Russia Rwanda Saint Kitts and Nevis Saint Lucia Saint Vincent and the Grenadines Samoa San Marino Sao Tome and Principe Saudi Arabia Senegal Serbia Seychelles Sierra Leone Singapore Slovakia Slovenia Solomon Islands Somalia South Africa South Korea South Sudan Spain Sri Lanka Sudan Suriname Swaziland Sweden Switzerland Syria Taiwan Tajikistan Tanzania Thailand

12 Tajikistan Tanzania Thailand Timor-Leste Togo Tonga Trinidad and Tobago Tunisia Turkey Turkmenistan Tuvalu Uganda Ukraine United Arab Emirates United Kingdom United States Uruguay Uzbekistan Vanuatu Venezuela Vietnam Yemen Zambia Zimbabwe Está conectado a una organización? Está conectado com alguma organização? * Si/Sim No/Não Si ha contestado que sí a la pregunta anterior, por favor díganos cuál. Se você respondeu sim à pergunta anterior, por favor diga-nos qual.

13 Cuál es su principal sector de actividad? Qual é o seu principal setor de atuação? * Academia Negocios/Empresa Gobierno/Governo Iglesia/Igreja Institución de Investigación/Instituição de Pesquisa Medios de Comunicación/Mídia Redes y Organizaciones de la Sociedad Civil/Redes e Organizações da Sociedad Civil Organización Multilateral/Organização Multilateral Política Sindicatos o/ou Associações de Classe/Asociaciones Otro/Outro (untitled) Cuáles son sus dos principales áreas de interés? Quais são suas duas principais áreas de interesse? * Cultura Economía/Economia Educación/Educação Medio Ambiente/Meio Ambiente Política Salud/Saúde (untitled) Por favor especifique.

14 Hidden unless: Question " Cuáles son sus dos principales áreas de interés? Quais são suas duas principais áreas de interesse? " is one of the following answers ("Cultura") Cultura Elija las cinco principales Escolha as cinco principais * Acceso a Internet/Acesso à Internet Artesanía/Artesanato Artes Cine/Cinema Comunicación/Comunicação Cultura Digital Cultura de Paz Cultura para la/a Sustentabilidade Diseño/Design Difusión Cultural/Difusão Cultural Diversidad/Diversidade Economía Criativa/Economia Criativa Empoderamiento de la Comunidad/Fortalecimento Comunitário Gestión Cultural/Gestão Cultural Leyes de Incentivo/Leis de Incentivo Literatura Memoria/Memória Multiculturalismo Patrimonio/Patrimônio Histórico Patrimonio Imaterial/Patrimônio Imaterial Preservación de Culturas Ancestrales/Preservação de Culturas Ancestrais Producción Cultural/Produção Cultural Propiedad Intelectual/Propriedade Intelectual Teatro Tecnología de la Información/Tecnologia da Informação Turismo Comunitario/Turismo Comunitário Valores Culturales/Valores Culturais

15 Hidden unless: Question " Cuáles son sus dos principales áreas de interés? Quais são suas duas principais áreas de interesse? " is one of the following answers ("Economía/Economia") Economía/Economia Elija las cinco principales Escolha as cinco principais * Acceso a los Bienes y Servicios Fundamentales/Acesso a Bens e Serviços Fundamentais Acceso a Servicios Financieros/Acesso a Serviços Financeiros El Acceso al Mercado de Trabajo/Acesso ao Mercado de Trabalho Agricultura Familiar Agronegocios/Agronegócio Base de la Pirámide/Base da Pirâmide Cadenas de Valor/Cadeias de Valor Formación Profesional/Capacitação Profissional Certificación Ambiental/Certificação Ambiental Comercio Justo/Comércio Justo Consumo Responsable/Consumo Responsável Cooperativas/Cooperativismo Desarrollo Económico/Desenvolvimento Econômico Desarrollo Sostenible/Desenvolvimento Sustentável Desigualdad/Desigualdade Economía Creativa/Economia Criativa Emprendimiento/Empreendedorismo Empleos Verdes/Empregos Verdes Extracción/Extrativismo Financiamiento y Seguros/Financiamentos e Seguros Generación de Ingresos/Geração de Renda Viviendas/Habitação Infraestructura/Infraestrutura Inversión Social Privada/Investimento Social Privado Inversión de Impacto/Investimento de Impacto Microcrédito Negócios Sociales/Negócios Sociais Nueva Economía/Nova Economia Ganadería/Pecuária Pobreza Producto Interno Bruto (PIB)/Produto Interno Bruto (PIB) Producción Industrial/Produção Industrial Trabajo Esclavo/Trabalho Escravo Turismo Economía Verde/Economia Verde

16 Economía Local/Economia Local Economía Verde/Economia Verde Economía Solidaria/Economia Solidária Economía Sostenible/Economia Sustentável Emprendimiento Social/Empreendedorismo Social Hidden unless: Question " Cuáles son sus dos principales áreas de interés? Quais são suas duas principais áreas de interesse? " is one of the following answers ("Educación/Educação") Educación/Educação Elija las cinco principales Escolha as cinco principais * Analfabetismo Funcional Analfabetismo Comunidad de Aprendizaje/Comunidade de Aprendizagem Conocimientos Tradicionales/Conhecimentos Tradicionais Desarrollo de Liderazgo/Desenvolvimento de Lideranças Educación Ambiental/Educação Ambiental Educación Científica/Educação Cientifica Educación Indígena/Educação Indígena Educación de la Primera Infancia/Educação Infantil Educación Quilombola/Educação Quilombola Educación Rural/Educação do Campo Educación a Distancia/Educação à Distancia Educación Elemental/Ensino Fundamental Escuela Secundaria/Ensino Médio Educación Técnica Profesional/Ensino Profissionalizante/Técnico Educación Pública/Ensino Público Educación Superior/Ensino Superior Formación del Profesorado/Formação de Professores Inclusión Digital/Inclusão Digital Educación Integral/Educação Integral

17

18 Hidden unless: Question " Cuáles son sus dos principales áreas de interés? Quais são suas duas principais áreas de interesse? " is one of the following answers ("Medio Ambiente/Meio Ambiente") Medio Ambiente/Meio Ambiente Elija las cinco principales Escolha as cinco principais * Acceso a los Recursos Genéticos/Acesso ao Patrimônio Genético Agricultura Áreas Marinas/Áreas Marinhas Humedales/Áreas Úmidas Cuencas/Bacias Hidrográficas Biocombustible/Bicombustível Biodiversidad/Biodiversidade Biotecnología/Biotecnologia Certificación/Certificação Ciudades/Cidades Combustibles Fósiles/Combustíveis Fósseis Compensación Ambiental/Compensação Ambiental Conocimientos Tradicionales/Conhecimentos Tradicionais Conservación/Conservação Corredores Biológicos Desastres Naturales/Desastres Naturais Eficiencia Energética/Eficiência Energética Energías Renovables/Energias Renováveis Fertilizantes Finanzas Ambientales/Finanças Ambientais Florestas Gestión Ambiental/Gestão Ambiental Legislación Ambiental/Legislação Ambiental Gestión Sostenible/Manejo Sustentável Mecanismos de Desarrollo Limpio/Mecanismos de Desenvolvimento Limpo Cambio Climático/Mudanças Climáticas Organismos Genéticamente Modificados/Organismos Geneticamente Modificados (Ou Transgênicos) Huella Ecológica/Pegada Ecológica Urbanismo/Planejamento Urbano Política Ambiental Reciclaje/Reciclagem Recursos Hídricos Residuos Sólidos/Resíduos Sólidos Servicios Ambientales/Serviços Ambientais

19 Las emisiones de Gases de Efecto Invernadero/Emissões de Gases do Efeito Estufa Energía/Energia Ambientais Zonificación Ecológica Económica/Zoneamento Econômico Ecológico Hidden unless: Question " Cuáles son sus dos principales áreas de interés? Quais são suas duas principais áreas de interesse? " is one of the following answers ("Política") Política Elija las cinco principales Escolha as cinco principais * Advocacy Ciudadanía/Cidadania Ciudades/Cidades Lucha contra la Corrupción/Combate à Corrupção Control Social/Controle Social Cooperación Internacional/Cooperação Internacional Democracia Derechos Humanos/Direitos Humanos Formación de Líderes/Formação de Lideranças Fortalecimiento Institucional/Fortalecimento Institucional Gestión Pública/Gestão Publica Gobernancia/Governança Influencia en Políticas Públicas/Influência em Políticas Públicas Legislación/Legislação Alianzas Intersectoriales/Parcerias Intersetoriais Participación Social/Participação Social Regularización de Propeidades Rurales/Regularização Fundiária Regulación/Regulação Relaciones Internacionales/Relações Internacionais Seguridad Pública/Segurança Pública Servicios Públicos/Serviços Públicos Transparencia/Transparência Tributación/Tributação Webciudadania/Webcidadania

20 Hidden unless: Question " Cuáles son sus dos principales áreas de interés? Quais são suas duas principais áreas de interesse? " is one of the following answers ("Salud/Saúde") Salud/Saúde Elija las cinco principales Escolha as cinco principais * Acceso y Producción de Drogas/Acesso e Produção de Medicamentos Asistencia Social/Assistência Social Bienestar/Bem Estar Drogas Estilo de Vida Estrategias Intersectoriales/Estratégias Intersetoriais Gestión de la Salud/Gestão da Saúde La Inclusión a través del Deporte/Inclusão pelo Esporte Investigación Científica/Pesquisa Científica Prevención/Prevenção Calidad de Vida/Qualidade de Vida Saneamiento/Saneamento Básico Salud Ambiental/Saúde Ambiental Salud de la Familia/Saúde Familiar Salud Integral/Saúde Integral Salud Pública/Saúde Publica Salud de la Mujer/Saúde da Mulher Salud del Anciano/Saúde do Idoso Vigilancia de la Salud/Vigilância Sanitária Planes de Salud/Planos de Saúde (untitled)

21 Entre los que se enumeran a continuación, que son sus tres principales habilidades? Dentre as listadas abaixo, quais são as as suas três principais competências? * Formación y Educación/Capacitação e Formação Certificación de la Producción/Certificação da Produção Comunicación y Campañas/Comunicação e Campanhas Diseño de Estrategias/Desenho de Estratégias Compromiso Intersectorial/Engajamento Intersetorial Facilitación de Reuniones/Facilitação de Encontros Fomento de Redes Gestión de Crisis/Gestão de Crises Gestión de Recursos/Gestão de Recursos Gestión Organizacional/Gestão Organizacional Georreferenciación/Georreferenciamento Influencia en Políticas Públicas/Influência em Políticas Públicas Inteligéncia de Redes/Inteligência de Redes Mediación de Conflictos/Mediação de Conflitos Movilización de Recursos/Mobilização de Recursos Movilización Social/Mobilização Social Monitoreo de Satélites/Monitoramento por Satélites Organización de Eventos/Organização de Eventos Gestión Sostenible/Manejo Sustentável Investigación y Diagnóstico/Pesquisa e Diagnóstico Producción y Edición Audiovisual/Produção Audiovisual e de Publicações Seguimiento de Madera/Rastreamento de Madeira Sistematización y Gestión del Conocimiento/Sistematização e Gestão de Conhecimento Financiación de Actividades/Financiamento de Atividades Otra/Outra (untitled)

22 Quiénes son las personas con las que mantiene una relación de trabajo estrecha? Quem são as pessoas com quem você mantém uma relação ho mais próxima? * Por favor, calificar/por favor quali s

23

24

25 (untitled)

26 Qué le parece esencial para aumentar la colaboración entre las personas, organizaciones y redes que n en la Amazonia? O que você acha essencial para aumentar a colaboração entre as pessoas, organizações e redes que atuam na Amazônia? * (untitled) Conoce a otras redes que operan en el bioma amazónico? Conhece outras redes que atuam no Bioma Amazônico? (untitled)

27 Usted ya conocía a ARA? Você já conhecia a ARA? Si/Sim No/Não (untitled) Page entry logic: This page will show when: Question "Usted ya conocía a ARA? Você já conhecia a ARA?" is one of the following answers ("Si/Sim") Cuál es la importancia de ARA para la articulación de actores en relación a la sostenibilidad de del Bioma Amazónico? Qual a importância da ARA para a articulação de atores em relação à sustentabilidade do bioma amazônico? * Poco/Pouco Considerable/Considerável Importante Muy importante/muito importante Thank You!

28 Le animamos a compartir este cuestionario con otras personas a que conozca que n en temas amazónicos y que estén interesados en participar. Por lo tanto, no dude en reenviar este enlace a su red. Contamos con usted! Incentivamos que o questionário seja compartilhado com outras pessoas de seu conhecimento que trabalham em questões amazônicas e que tenham interesse em participar. Assim, fique à vontade para encaminhar este link para sua rede de contatos. Contamos com você!

Evolução da renda no Governo Lula: Cinco conclusões definitivas. Reinaldo Gonçalves 1 4 março 2011

Evolução da renda no Governo Lula: Cinco conclusões definitivas. Reinaldo Gonçalves 1 4 março 2011 Evolução da renda no Governo Lula: Cinco conclusões definitivas Reinaldo Gonçalves 1 4 março 2011 A divulgação dos dados de evolução da renda do Brasil pelo IBGE e a base de dados do FMI permitem algumas

Leia mais

Renovar Idéias: Política Monetária e o Crescimento Econômico no Brasil PSDB-ITV 16/2/2006

Renovar Idéias: Política Monetária e o Crescimento Econômico no Brasil PSDB-ITV 16/2/2006 Renovar Idéias: Política Monetária e o Crescimento Econômico no Brasil PSDB-ITV 16/2/2006 Julio Gomes de Almeida Diretor-Executivo IEDI Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial Motor do Crescimento

Leia mais

http://www.amoportugal.org/

http://www.amoportugal.org/ OBJETIVOS A promoção de eventos de âmbito nacional com recurso à mobilização de Voluntários e ao envolvimento de parcerias públicas e privadas gratuitas. O desenvolvimento da cooperação e da solidariedade

Leia mais

Q: Preciso contratar um numero de empregados para solicitar o visto E2? R: Não, o Visto E2 não requer um numero de empregados como o Visto Eb5.

Q: Preciso contratar um numero de empregados para solicitar o visto E2? R: Não, o Visto E2 não requer um numero de empregados como o Visto Eb5. RE: Visto E1 O E2 Visto E1 O E2 Q :Preciso contratar um advogado para solicitar o Visto E2? R: Sim, o visto E2 requer o conhecimento especializado da legislacao migratória e a experiência de um advogado

Leia mais

Human Capital: Education and Health in economic development.

Human Capital: Education and Health in economic development. Human Capital: Education and Health in economic development. Referências Básicas: Economic Development, Todaro & Smith, Capítulo 8 e Human Development Report 2011. Vítor Wilher www.vitorwilher.com Pontos

Leia mais

Necessidade de visto para. Não

Necessidade de visto para. Não País Necessidade de visto para Turismo Negócios Afeganistão África do Sul Albânia, Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia. Argentina Ingresso permitido com Cédula de Identidade

Leia mais

Protocolo Facultativo para Convenção sobre os Direitos da Criança relativo à venda de crianças, prostituição e pornografia infantis

Protocolo Facultativo para Convenção sobre os Direitos da Criança relativo à venda de crianças, prostituição e pornografia infantis Protocolo Facultativo para Convenção sobre os Direitos da Criança relativo à venda de crianças, prostituição e pornografia infantis Os Estados Partes no presente Protocolo, Considerando que, para melhor

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil País Afeganistão África do Sul Albânia Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Austrália

Leia mais

CARTA DO DIRETOR-EXECUTIVO

CARTA DO DIRETOR-EXECUTIVO International Coffee Organization Organización Internacional del Café Organização Internacional do Café Organisation Internationale du Café P CARTA DO DIRETOR-EXECUTIVO RELATÓRIO SOBRE O MERCADO CAFEEIRO

Leia mais

A mortalidade no Brasil no período 1980 2004: desafios e oportunidades para os próximos anos *

A mortalidade no Brasil no período 1980 2004: desafios e oportunidades para os próximos anos * Diretoria de Pesquisas DPE Coordenação de População e Indicadores Sociais COPIS A mortalidade no Brasil no período 1980 2004: desafios e oportunidades para os próximos anos * Juarez de Castro Oliveira

Leia mais

Regiões e Blocos Multinacionais de Mercado

Regiões e Blocos Multinacionais de Mercado Regiões e Blocos Multinacionais de Mercado Cateora e Graham, 2006, Cap. 10 Prof.ª. Fernanda Ilhéu McGraw-Hill/Irwin 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All rights reserved. Regiões e Blocos Multinacionais

Leia mais

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil PAÍS Visto de Turismo Visto de Negócios Observação Afeganistão Visto exigido Visto exigido África do Sul Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias Albânia Dispensa de visto,

Leia mais

FAQ Obrigatoriedade do GTIN

FAQ Obrigatoriedade do GTIN FAQ Obrigatoriedade do GTIN 1. O que é o GTIN? GTIN, acrônimo para Global Trade Item Number é um identificador para itens comerciais desenvolvido e controlado pela GS1, antiga EAN/UCC. GTINs, anteriormente

Leia mais

Cenário e Oportunidade de vendas nas óticas

Cenário e Oportunidade de vendas nas óticas Cenário e Oportunidade de vendas nas óticas Claudia Bindo Gerente de Novos Negócios GfK 2013 1 Empresas de Ótica & Eyewear Pesquisa do Mercado Global feita para você TM Apresentação corporativa GfK 2013

Leia mais

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável EDUCAÇÃO Base do Desenvolvimento Sustentável 1 Por que investir em educação? 2 Por que investir em educação? 1. Acesso à cidadania. 2. Aumento da renda pessoal (prêmio salarial): 10% por um ano a mais

Leia mais

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 )

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Legend # Entrance allowed by presenting Civil Identity Card * - Maximum stay of 90 days every 180 days For more informations: Phone: +55 11 2090-0970

Leia mais

VISTO A TURISMO: VISTO A NEGÓCIOS:

VISTO A TURISMO: VISTO A NEGÓCIOS: Canadá Documentos necessários Cópia do Imposto de Renda pessoa física completo ref. último exercício 02 fotos 3cm x5cm iguais e recentes Canada - Formulário Representativo Carta de aceitação da Escola

Leia mais

Bem-vindos à Conferência de Imprensa da EMO. Dr. Wolfram von Fritsch Presidente do Conselho de Administração. 24 de Maio de 2011 no Porto.

Bem-vindos à Conferência de Imprensa da EMO. Dr. Wolfram von Fritsch Presidente do Conselho de Administração. 24 de Maio de 2011 no Porto. Bem-vindos à Conferência de Imprensa da EMO Dr. Wolfram von Fritsch Presidente do Conselho de Administração 24 de Maio de 2011 no Porto Seite 1 Feiras no mix dos meios de comunicação Global Fairs Global

Leia mais

EDUCAÇÃO. Base para o desenvolvimento

EDUCAÇÃO. Base para o desenvolvimento EDUCAÇÃO Base para o desenvolvimento 1 Por que investir em educação? 2 Por que investir em educação? 1. Acesso à cidadania. 2. Aumento da renda pessoal (prêmio salarial): 10% por um ano a mais de escolaridade.

Leia mais

ANEXO 17 TABELA DENACIONALIDADES EPAÍSES (CARTÃO SUS)

ANEXO 17 TABELA DENACIONALIDADES EPAÍSES (CARTÃO SUS) ANEXO 17 TABELA DENACIONALIDADES EPAÍSES (CARTÃO SUS) NACIONALIDADES Cód. Afeganistão 101 África do Sul 102 Albânia 103 Alemanha 104 Ando ra 105 Angola 106 Angui la 107 Antigua e Barbuda 108 Antilhas Holandesas

Leia mais

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Curso e Learning Sistema de Gestão de Segurança da Informação Interpretação da norma NBR ISO/IEC 2700:2006 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

ED 2068/09. 16 junho 2009 Original: inglês. Obstáculos ao consumo

ED 2068/09. 16 junho 2009 Original: inglês. Obstáculos ao consumo ED 2068/09 16 junho 2009 Original: inglês P Obstáculos ao consumo 1. Cumprimentando os Membros, o Diretor-Executivo recorda-lhes que, de acordo com o Artigo 33 do Convênio Internacional do Café de 2001

Leia mais

INSTRUTIVO N.º 01/2015 de 14 de Janeiro

INSTRUTIVO N.º 01/2015 de 14 de Janeiro INSTRUTIVO N.º 01/2015 de 14 de Janeiro ASSUNTO: CLASSIFICAÇÃO DE PAÍSES, BANCOS MULTILATERAIS DE DESENVOLVIMENTO E ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS Havendo necessidade de se estabelecerem critérios de classificação

Leia mais

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso PAIS CODIGO ACESSO DDI AFEGANISTAO 93 N AFRICA DO SUL 27 S ALASCA 1 S ALBANIA 355 S ALEMANHA 49 S ANDORRA 376 S ANGOLA 244 S ANGUILLA 1 S ANT.HOLANDESAS 599 S ANTIGUA 1 S ARABIA SAUDITA 966 S ARGELIA 213

Leia mais

PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM

PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM 1 PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM 2 17. TABELA DE VISTOS Apresentamos a seguir uma tabela

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

L A E R T E J. S I L V A

L A E R T E J. S I L V A MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007 FaculdadedeEconomia João Salgueiro João Amador Seminário de Economia Europeia Economia Portuguesa e Europeia Exame de 1 a época 5 de Janeiro de 2007 Atenção:

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 24/11/2015) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 24/11/2015) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

A Economia do Brasil nos últimos 40 Anos e Perspectivas para o Futuro

A Economia do Brasil nos últimos 40 Anos e Perspectivas para o Futuro A Economia do Brasil nos últimos 40 Anos e Perspectivas para o Futuro 40 Anos da Editoria de Economia de O Globo Marcelo Neri mcneri@fgv.br Décadas: 60 e 70 Milagre Crescimento 80 Redemocratização 90 Estabilização

Leia mais

A importância e desafios da agricultura na economia regional. Assessoria Econômica

A importância e desafios da agricultura na economia regional. Assessoria Econômica A importância e desafios da agricultura na economia regional Assessoria Econômica A Agricultura é importante para o crescimento e desenvolvimento econômico ou é apenas fornecedora de alimentos? Taxa Média

Leia mais

A Nova Classe Média: O Seguro e o Lado Brilhante da Base da Pirâmide. Marcelo Neri mcneri@fgv.br

A Nova Classe Média: O Seguro e o Lado Brilhante da Base da Pirâmide. Marcelo Neri mcneri@fgv.br A Nova Classe Média: O Seguro e o Lado Brilhante da Base da Pirâmide Marcelo Neri mcneri@fgv.br Percentil de da Distribuição Mundial de Renda Comparando Distribuições de Renda Países Selecionados e o Mundo

Leia mais

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos Realidade Operacional e Gerencial do Poder Judiciário de Mato Grosso Na estrutura organizacional, existe a COPLAN que apoia administrativamente e oferece

Leia mais

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 1. Visitações Diárias ( Y ) Visitas ( X ) Dia do mês 1.1) Janeiro 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15

Leia mais

2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea

2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea 2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea Evolução segundo a ótica do Relatório Stiglitz-Sen: http://www.stiglitz-sen-fitoussi.fr/documents/rapport_anglais.pdf Recomendações Enfatizarrenda

Leia mais

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios:

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios: CREBi Media Kit Atualmente, somos a mais representativa mídia eletrônica do setor de jóias e afins e também já superamos em muito as maiores médias de outras categorias de mídia. O CREBi oferece três canais

Leia mais

COUNTRY VOLTAGE FREQUENCY OUTLET TYPE. American Samoa 120 V 60 Hz A / B / F / I

COUNTRY VOLTAGE FREQUENCY OUTLET TYPE. American Samoa 120 V 60 Hz A / B / F / I COUNTRY VOLTAGE FREQUENCY OUTLET TYPE Afghanistan 220 V 50 Hz C / F Albania 230 V 50 Hz C / F Algeria 230 V 50 Hz C / F American Samoa 120 V 60 Hz A / B / F / I Andorra 230 V 50 Hz C / F Angola 220 V 50

Leia mais

Programa Erasmus Mobilidade Internacional Creditada (ICM - International Credit Mobility) Orientações para as Instituições de Ensino Superior

Programa Erasmus Mobilidade Internacional Creditada (ICM - International Credit Mobility) Orientações para as Instituições de Ensino Superior Programa Erasmus+ 2017 Mobilidade Internacional Creditada (ICM - International Credit Mobility) Orientações para as Instituições de Ensino Superior Quais são as prioridades da U.E.? Desde 2015, que os

Leia mais

A lista que se segue mostra o sistema de definição de televisão standard utilizado na maioria dos Países do Mundo. American Forces Radio.

A lista que se segue mostra o sistema de definição de televisão standard utilizado na maioria dos Países do Mundo. American Forces Radio. SISTEMAS DE TV MUNDIAIS Países diferentes usam sistemas de TV diferentes. A diferença entre estes sistemas reside em parte na forma como a informação do sinal de cor é modulada com a informação de luminosidade

Leia mais

Índice de Desenvolvimento Humano e Pegada Ecológica: Uma proposta de integração

Índice de Desenvolvimento Humano e Pegada Ecológica: Uma proposta de integração Índice de Desenvolvimento Humano e Pegada Ecológica: Uma proposta de integração Wagner Faria de Oliveira 1 Resumo: O presente trabalho tenta responder a uma demanda dentro da literatura sobre indicadores

Leia mais

Como não organizar todos os países do mundo?

Como não organizar todos os países do mundo? Como não organizar todos os países do mundo? A FIFA tem federações de 186 países independentes, de 19 regiões não independentes e das 4 regiões do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte (abreviado

Leia mais

PROPRIEDADE INDUSTRIAL

PROPRIEDADE INDUSTRIAL Dia da Propriedade Industrial PROPRIEDADE INDUSTRIAL DIREITOS TECNOLÓGICOS Vanessa Fatal Examinadora Patentes Universidade de Évora 12.10.2010 AGENDA I.Propriedade Industrial II.Inven Invenções III.Crit

Leia mais

A) Lista dos países terceiros cujos nacionais devem possuir um visto para transporem as fronteiras externas. 1. Estados:

A) Lista dos países terceiros cujos nacionais devem possuir um visto para transporem as fronteiras externas. 1. Estados: Lista dos países terceiros cujos nacionais estão sujeitos à obrigação de visto para transporem as fronteiras externas e lista dos países terceiros cujos nacionais estão isentos dessa obrigação A) Lista

Leia mais

Teléfonos para casos de emergencia en São Paulo

Teléfonos para casos de emergencia en São Paulo Teléfonos para casos de emergencia en São Paulo Números para emergencias Policía: Marcar 190 Urgencias médicas (ambulancia): Marcar 192 *Indicar si desea que lo transporten a un hospital privado. Bomberos:

Leia mais

Longevidade e Impactos na Previdência Social Desenvolvimentos Recentes

Longevidade e Impactos na Previdência Social Desenvolvimentos Recentes Longevidade e Impactos na Previdência Social Desenvolvimentos Recentes Seminário Valor Econômico: O Futuro do Mercado de Previdência, Seguros e Resseguros Rio de Janeiro, 28 de maio de 2014 Por: Helmut

Leia mais

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. em vigor a partir de 1/2/2013 1. preço por minuto / Destino. sms / mms

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. em vigor a partir de 1/2/2013 1. preço por minuto / Destino. sms / mms em vigor a partir de 1/2/2013 1 / Benfica Telecom sms / mms Voz Todas as redes nacionais 0,185 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,082 SMS Todas as redes nacionais 0,093 SMS (tarifa reduzida)

Leia mais

Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes,

Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes, Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes, passa a pagar 0,080. Notas: Este tarifário é taxado

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO)

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) MRE-DPR JANEIRO/2012

Leia mais

Exportar para Crescer. Novos Caminhos para o Mercado Externo

Exportar para Crescer. Novos Caminhos para o Mercado Externo Exportar para Crescer Novos Caminhos para o Mercado Externo Panorama Coface 30 06 2011 Denise Cortez Grupo Coface Visão Global Empresa de Origem francesa especializada no Gerenciamento de Risco de Crédito:

Leia mais

Tecnologia em Protensão de Concreto

Tecnologia em Protensão de Concreto Maschinenfabrik GmbH & Co. KG Protensão de Postes e Torres Eólicas Catálogo Geral Tecnologia em Protensão de Concreto Protensão de Dormentes de Concreto Protensão de lajes Alveolares Protensão de Elementos

Leia mais

Indicadores da Internet no Brasil

Indicadores da Internet no Brasil Indicadores da Internet no Brasil Estatísticas sobre o uso das TIC para o monitoramento da Sociedade do conhecimento Juliano Cappi Itupeva, 22 de outubro de 2012 CGI.br Comitê Gestor da Internet no Brasil

Leia mais

Proposta para Prestação de Serviços de Consultoria Valuation Services. Janeiro de 2013

Proposta para Prestação de Serviços de Consultoria Valuation Services. Janeiro de 2013 Proposta para Prestação de Serviços de Consultoria Valuation Services Janeiro de 2013 Deloitte Touche Tohmatsu Consultores Ltda. Rua Alexandre Dumas, 1.981 São Paulo - SP - 04717906 Brasil Tel: + 55 (11)

Leia mais

Índice. 1. Registro Contrato DCE... 3. Participante 2

Índice. 1. Registro Contrato DCE... 3. Participante 2 Índice 1. Registro DCE... 3 Participante 2 Registro de de Derivativo Contratado no Exterior Nome do Arquivo Tamanho do Registro 1. Registro DCE Caracteres: 1500 Header Seq Campo Formato Posição Conteúdo

Leia mais

CIESP SOROCABA Riscos Comerciais e Políticos e Seguro de Crédito à Exportação. Denise Cortez Executiva de Negocios

CIESP SOROCABA Riscos Comerciais e Políticos e Seguro de Crédito à Exportação. Denise Cortez Executiva de Negocios CIESP SOROCABA Riscos Comerciais e Políticos e Seguro de Crédito à Exportação 26 04 2012 Denise Cortez Executiva de Negocios Panorama Mundial Desta vez, a crise é realmente diferente Crescimento mundial

Leia mais

Inscrição de. Peregrinos. Jornada Mundial da Juventude

Inscrição de. Peregrinos. Jornada Mundial da Juventude Inscrição de Peregrinos Jornada Mundial da Juventude Bem-vindos à JMJ Rio2013 Em breve serão abertas as inscrições para a JMJ Rio2013. Organize seu grupo! A pouco menos de um ano para o início da JMJ Rio2013

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

Investimentos Públicos no Brasil: desafios e oportunidades para a melhoria do gasto público

Investimentos Públicos no Brasil: desafios e oportunidades para a melhoria do gasto público Investimentos Públicos no Brasil: desafios e oportunidades para a melhoria do gasto público Fórum de Superintendentes de Planejamento, Gestão e Finanças Belo Horizonte, 27 de março de 2012 Tarsila Velloso

Leia mais

Passar do Porquê para o Como : Recomendando Estratégias para permitir Negócios Inclusivos em Moçambique (e Zimbábwè)

Passar do Porquê para o Como : Recomendando Estratégias para permitir Negócios Inclusivos em Moçambique (e Zimbábwè) Passar do Porquê para o Como : Recomendando Estratégias para permitir Negócios Inclusivos em Moçambique (e Zimbábwè) SNV Moçambiquee SNV Zimbábwè, Maputo, 27 de Outubrode 2011 Albania Bangladesh Benin

Leia mais

cena minuty prefix kraj przeznaczenia brutto

cena minuty prefix kraj przeznaczenia brutto prefix kraj przeznaczenia cena minuty brutto 93 AFGHANISTAN 0,87 zł 9378 AFGHANISTAN MOBILE - ETISALAT 0,86 zł 9377 AFGHANISTAN MOBILE - MTN 0,93 zł 9370 AFGHANISTAN MOBILE - OTHER CARRIERS 0,89 zł 9371

Leia mais

Introdução... 14. 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16

Introdução... 14. 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16 Sumário Introdução... 14 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16 1.1.1. Brasões de Armas da África do Sul... 18 1.1.2. Brasão de armas e Botswana... 23 1.1.3. Brasão de armas do Lesoto...

Leia mais

Bra Top: BT 3331 Color: 160 Short: SH 4069 Color: 160

Bra Top: BT 3331 Color: 160 Short: SH 4069 Color: 160 Rio Collection 1 2 3 4 Bra Top: BT 3331 Color: 160 Short: SH 4069 Color: 160 5 6 Tank Top: TT 4286 Color: 477 Bra Top: BT 3331 Color: 160 Legging: LE 4069 Color: 160 Rio Collection Bra Top: BT 3331 Color:

Leia mais

AJURIS-ESM Curso de Atualização em Propriedade Intelectual

AJURIS-ESM Curso de Atualização em Propriedade Intelectual AJURIS-ESM Curso de Atualização em Propriedade Intelectual Disciplina: Patentes e Desenhos Industriais Prof. Dr. Milton Lucídio Leão Barcellos Mestre e Doutor em Direito pela PUCRS Advogado e Agente da

Leia mais

DOCUMENTO DE TRABALHO

DOCUMENTO DE TRABALHO ASSEMBLEIA PARLAMENTAR PARITÁRIA ACP-UE Comissão dos Assuntos Políticos 30.10.2007 DOCUMENTO DE TRABALHO sobre as experiências do processo de integração regional europeu pertinentes para os países ACP

Leia mais

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. Tarifário 2012 1. preço por minuto / Destino. sms / mms Voz Todas as redes nacionais

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. Tarifário 2012 1. preço por minuto / Destino. sms / mms Voz Todas as redes nacionais Tarifário 2012 1 / Benfica Telecom sms / mms Voz Todas as redes nacionais 0,18 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,08 SMS Todas as redes nacionais 0,09 SMS (tarifa reduzida) Todas as redes

Leia mais

Manual Configuração Exportação SAFT NewHotel

Manual Configuração Exportação SAFT NewHotel Manual Configuração Exportação SAFT NewHotel Revisão: 06 de Dezembro de 2012 Av. Almirante Gago Coutinho, 70 1700-031 Lisboa PORTUGAL Tel. 21 7817810, 53-52631959 Fax 21 7971579 marketing@newhotel.com

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES Eduardo Augusto Guimarães Maio 2012 Competitividade Brasil 2010: Comparação com Países Selecionados. Uma chamada para a ação África

Leia mais

JOVENS, EDUCAÇÃO, TRABALHO E O ÍNDICE DE FELICIDADE FUTURA

JOVENS, EDUCAÇÃO, TRABALHO E O ÍNDICE DE FELICIDADE FUTURA JOVENS, EDUCAÇÃO, TRABALHO E O ÍNDICE DE FELICIDADE FUTURA Coordenação: Marcelo Cortes Neri 02 de Setembro de 2008 Os artigos publicados são de inteira responsabilidade de seus autores. As opiniões neles

Leia mais

ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras

ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras Existem muitas empresas e investimentos espanhóis no Brasil. É a hora de ter investimentos brasileiros na Espanha Presidente Lula da Silva,

Leia mais

Tarifário 2015 Em vigor a partir de 1/1/2015

Tarifário 2015 Em vigor a partir de 1/1/2015 Uzo Sempre 8 Destino Preço por Minuto/SMS/MMS Voz Todas as redes nacionais 0,085 SMS Todas as redes nacionais 0,085 MMS Todas as redes nacionais 0,590 Todas as redes nacionais - Video 0,790 Dados Internet

Leia mais

Tarifário 2014 em vigor a partir de 1/1/2014

Tarifário 2014 em vigor a partir de 1/1/2014 Uzo Original Destino Preço por Minuto/SMS/MMS/Internet Voz Todas as redes nacionais 0,186 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,140 SMS Todas as redes nacionais 0,095 SMS (tarifa reduzida) Todas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012 Disciplina a concessão de Recursos do PROEX/CAPES para a participação

Leia mais

Original page: VISTO E1 (comerciantes do tratado) e E2 (investidores do tratado)

Original page: VISTO E1 (comerciantes do tratado) e E2 (investidores do tratado) PDF Acrobat www.drmoises.com 1 Original page: VISTO E1 (comerciantes do tratado) e E2 (investidores do tratado) Os comerciantes do tratado são Vistos E-1, investidores do tratado são Vistos E-2. Estes

Leia mais

DIRETRIZES PARA PAGAMENTO (POR PAÍS)

DIRETRIZES PARA PAGAMENTO (POR PAÍS) PT (115) DIRETRIZES PARA PAGAMENTO (POR PAÍS) Este documento tem o propósito de informar rotarianos sobre opções de pagamento e dados necessários para recebimento de fundos do Rotary. Consulte a lista

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

COOPERAÇÃO SUL-SUL BRASILEIRA

COOPERAÇÃO SUL-SUL BRASILEIRA COOPERAÇÃO SUL-SUL BRASILEIRA Representação organizacional da ABC O Mandato da ABC Negociar, aprovar, coordenar e avaliar a cooperação técnica internacional no Brasil Coordenar e financiar ações de cooperação

Leia mais

Central de Atos TJMG. Manual Técnico de Informática Versão 1.1

Central de Atos TJMG. Manual Técnico de Informática Versão 1.1 Central de Atos TJMG Manual Técnico de Informática Versão 1.1 Sumário 1 Introdução... 3 2 O modelo de arquivo... 3 3 Tabelas... 5 3.1 PAPEIS DA PARTE... 5 3.2 TIPO DE ATO... 5 3.3 PAÍSES... 6 1 Introdução

Leia mais

Simples. Conecta + 200. Conecta + 400. Conecta + 800

Simples. Conecta + 200. Conecta + 400. Conecta + 800 REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DO PLANO ALTERNATIVO LDI CSP81 Por este instrumento, em que fazem parte de um lado, DATORA TELECOMUNICAÇÕES LTDA, Prestadora do Serviço Telefônico Fixo Comutado STFC, inscrita no

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FEA - Faculdade de Economia e Administração Programa de Estudos Pós-Graduados em Administração METODOS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FEA - Faculdade de Economia e Administração Programa de Estudos Pós-Graduados em Administração METODOS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO FEA - Faculdade de Economia e Administração Programa de Estudos Pós-Graduados em Administração METODOS Trabalho ANÁLISE EXPLORATÓRIA DE DADOS PROJETO ORIBER

Leia mais

Federação Nacional dos Portuários. Boletim Econômico. (Agosto 2015)

Federação Nacional dos Portuários. Boletim Econômico. (Agosto 2015) Boletim Econômico (Agosto 2015) I. Movimentação Portuária As estatísticas de movimentação portuária, publicada pela ANTAQ, referente ao primeiro trimestre de 2015 mostram que os portos organizados e os

Leia mais

Meninas casadas até os 18 anos na América Latina (%) Meninas casadas até os 15 anos (%) Bolivia (Plurinational State Costa Rica (17º) Brazil (3º)

Meninas casadas até os 18 anos na América Latina (%) Meninas casadas até os 15 anos (%) Bolivia (Plurinational State Costa Rica (17º) Brazil (3º) Nicaragua (1º) Dominican Republic (2º) Brazil (3º) Honduras (4º) Guatemala (5º) Equatorial Guinea (6º) Panama (7º) Cuba (8º) El Salvador (9º) Uruguay (10º) Colombia (11º) Guyana (12º) Mexico (13º) Ecuador

Leia mais

Introdução 1 As tabelas a seguir mostram os cartuchos de jato de tinta HP compatíveis com as impressoras HP Photosmart.

Introdução 1 As tabelas a seguir mostram os cartuchos de jato de tinta HP compatíveis com as impressoras HP Photosmart. Introdução 1 As tabelas a seguir mostram os cartuchos de jato de HP compatíveis com as impressoras HP Photosmart. Impressoras série 100 2 Impressora HP Photosmart 130 HP 57 HP Photosmart 100 HP 57 Impressoras

Leia mais

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771 RESOLUÇÃO Nº 001/2015 Dispõe sobre os critérios e valores de concessão e pagamento de auxílio financeiro a alunos para participação em eventos, cursos e trabalhos de campo. O Pró-Reitor de Extensão, da

Leia mais

PESQUISA GLOBAL Job:11521

PESQUISA GLOBAL Job:11521 PESQUISA GLOBAL Job:11521 1 2 GLOBAL BAROMETER ON NUCLEAR ENERGY After Japan Earthquake Global WIN Survey Amostra global de 34,122 respondentes Homens e mulheres de todas as classes sociais Entrevistas

Leia mais

DESPESA EM I&D E Nº DE INVESTIGADORES EM 2007 EM PORTUGAL

DESPESA EM I&D E Nº DE INVESTIGADORES EM 2007 EM PORTUGAL DESPESA EM I&D E Nº DE INVESTIGADORES EM 2007 EM PORTUGAL Súmula dos dados provisórios do Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional, IPCTN, 2007 I DESPESA 1. Despesa em I&D nacional total

Leia mais

Avanços, Amortecedores e Agenda Social - Brasil

Avanços, Amortecedores e Agenda Social - Brasil Avanços, Amortecedores e Agenda Social - Brasil Os BRICs sob uma nova Perspectiva Fecomércio e ESPM São Paulo, 2 de Dezembro de 2008 Marcelo Neri mcneri@fgv.br (*leia-se: Processo de Equalização Recente

Leia mais

DROPS Revista Diária outubro 28 AFINAL, É O FUNCIONÁRIO PÚBLICO RESPONSÁVEL PELA FALÊNCIA DO ESTADO?

DROPS Revista Diária outubro 28 AFINAL, É O FUNCIONÁRIO PÚBLICO RESPONSÁVEL PELA FALÊNCIA DO ESTADO? DROPS Revista Diária outubro 28 AFINAL, É O FUNCIONÁRIO PÚBLICO RESPONSÁVEL PELA FALÊNCIA DO ESTADO? Esta Revista é dedicada à memória de Franklin Ferreira Neto, jornalista do interior de Minas Gerais

Leia mais

www. Lifeworld.com.br

www. Lifeworld.com.br 1 SISTEMA MONETARIO MUNDIAL MOEDAS A SEREM EMITIDAS EM CADA PAÍS ARTIGO 42º Capítulo -1º QUANTIDADE DE NOVAS MOEDAS VALOR POR PAÍS 42-1- 1º - A partir da data da promulgação da Constituição Mundial pela

Leia mais

Plano específico para a modalidade LDI (Longa Distância Internacional) utilizando o CSP (Código de Seleção da Prestadora) 17 da Transit.

Plano específico para a modalidade LDI (Longa Distância Internacional) utilizando o CSP (Código de Seleção da Prestadora) 17 da Transit. A. NOME DA EMPRESA Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO Plano Básico de Serviço LDI (Longa Distância Internacional). C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL Plano Básico de Serviço LDI (Longa Distância Internacional).

Leia mais

Índice. 1. Registro de Cliente Não Residente...3 2. Registro Contrato DVE...7. Participante 2

Índice. 1. Registro de Cliente Não Residente...3 2. Registro Contrato DVE...7. Participante 2 Índice 1. Registro de Cliente Não Residente...3 2. Registro Contrato DVE...7 Participante 2 Títulos do Agronegócio Nome do Arquivo Tamanho do Registro 1. Registro de Cliente Não Residente Caracteres: 453

Leia mais

Consulta pública - Melhoria dos procedimentos para obtenção de um visto Schengen de curta duração

Consulta pública - Melhoria dos procedimentos para obtenção de um visto Schengen de curta duração Consulta pública - Melhoria dos procedimentos para obtenção de um visto Schengen de curta duração Nos últimos três anos obteve algum visto Schengen de curta duração? A Comissão está a rever os procedimentos

Leia mais

IX. Dispensa de Visto de Entrada para Portadores de Passaporte e de Título de Viagem da RAEM

IX. Dispensa de Visto de Entrada para Portadores de Passaporte e de Título de Viagem da RAEM IX. Dispensa de Visto de Entrada para Portadores de Passaporte e de (países ordenados por continente) Ásia Brunei 14 dias --- Camboja 30 dias c) --- Coreia do Sul 90 dias --- Filipinas 14 dias --- Indonésia

Leia mais

MULHERES (2020) CSNU (2015) NATO (2014) ONU INTERPOL (2015) FIFA (2015) G7 (2014) C-34 (2010) APMBC (2024)

MULHERES (2020) CSNU (2015) NATO (2014) ONU INTERPOL (2015) FIFA (2015) G7 (2014) C-34 (2010) APMBC (2024) CSNU FIFA OMC Afeganistão República Islâmica do Afeganistão 1 1 1 1 1 1 1 7 África do Sul República da África do Sul 1 1 1 1 1 1 1 1 8 Albânia República da Albânia 1 1 1 3 Republic of Albania 1 1 República

Leia mais

Registro de Contrato de Derivativo Contratado no Exterior... 3 1. Registro Contrato DCE... 3 2. Alteração de Contrato DCE...11

Registro de Contrato de Derivativo Contratado no Exterior... 3 1. Registro Contrato DCE... 3 2. Alteração de Contrato DCE...11 Versão: 21/11/2011 Conteúdo Registro de Contrato de Derivativo Contratado no Exterior... 3 1. Registro Contrato DCE... 3 2. Alteração de Contrato DCE...11 Participante 2 Registro de Contrato de Derivativo

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO JULHO DE 2013 (DADOS ATÉ JUNHO DE 2013)

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO JULHO DE 2013 (DADOS ATÉ JUNHO DE 2013) Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO JULHO DE 2013 (DADOS ATÉ JUNHO DE

Leia mais

useful phone numbers Students Union Associação Académica da Universidade da Beira Interior

useful phone numbers Students Union Associação Académica da Universidade da Beira Interior useful phone numbers Students Union Associação Académica da Universidade da Beira Interior Headquarters: Rua Senhor da Paciência, 39 6200-158 Covilhã Portugal Telephone: +351 275 319 530 Fax: +351 275

Leia mais

ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO

ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO Documento atualizado em 20/12/2013. O Programa de Fomento à Pesquisa 2014 oferece aos estudantes regularmente matriculados nos cursos de pós-graduação da UFRGS (mestrado acadêmico,

Leia mais

Paper da Estratégia do País

Paper da Estratégia do País Paper da Estratégia do País Moçambique 2007 2010 O objectivo geral do Paper da Estratégia do País é de o contribuir para a redução da pobreza apoiando o desenvolvimento, a implementação e a monitoria das

Leia mais

GLOBALIZAÇÃO, POBREZA, DESIGUALDADE E SUAS RELAÇÕES NA AMÉRICA LATINA.

GLOBALIZAÇÃO, POBREZA, DESIGUALDADE E SUAS RELAÇÕES NA AMÉRICA LATINA. FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS CAMPUS ARARAQUARA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA Murilo Henrique Meneguetti GLOBALIZAÇÃO, POBREZA, DESIGUALDADE E SUAS RELAÇÕES NA AMÉRICA LATINA. Orientador: Prof. Dr. Sebastião

Leia mais

De Volta ao País do Futuro:

De Volta ao País do Futuro: De Volta ao País do Futuro: Projeções, Crise Européia e a Nova Classe Média Coordenação: Marcelo Neri 1 De Volta ao País do Futuro: Crise Européia, Projeções e a Nova Classe Média / Marcelo Côrtes Neri

Leia mais