MUNICÍPIO DE GUARAPARI ESTADO DO ESPIRITO SANTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MUNICÍPIO DE GUARAPARI ESTADO DO ESPIRITO SANTO"

Transcrição

1

2 5

3 RELATÓRIO DE VIAGEM: VISITA TÉCNICA AO MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ, SANTA CATARINA. O Conselho Municipal de Turismo de Guarapari COMTUR, organizou viagem técnica ao Município de Balneário Camboriú, localizado no litoral do Estado de Santa Cataria no período de 06 a 09 de abril de 2014, composta pela seguinte equipe do Secretário Municipal de Esporte, Cultura e Turismo Adriani Sbardelotti Serpa; da Secretária Municipal de Fiscalização Elizabeth Picciafuoco; do Secretário Adjunto de Desenvolvimento e Expansão Econômica Danilo Bastos; do Vereador Anselmo Pompermayer Bigossi e pela Presidente do COMTUR Adriana Pereira Marques, (Figura 1); FIGURA 01 Comitiva de Guarapari em visita técnica à Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão do Município de Balneário Camboriú 6

4 1 OBJETIVO O objetivo da referia viagem fora visitar os órgãos públicos responsáveis pela gestão pública do Município de Balneário Camboriú, pólo indutor do turismo no Litoral Sul do Brasil, e referencia Nacional em qualidade e desenvolvimento econômico do setor turístico. Em outubro de 2013, recebemos no Município de Guarapari a visita técnica do Assessor de Gabinete da Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú, Carlos Dickmann, que a convite do Conselho Municipal de Turismo de Guarapari COMTUR e com a colaboração da Câmara de Dirigentes Lojista de Guarapari CDL, do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Guarapari SINDICIG e do Convention Bureau Guarapari, veio ao Estado compartilhar o case de sucesso do Município catarinense quanto ao Desenvolvimento Econômico movido unicamente pela valorização da vocação natural para o turismo da Cidade. Ao mesurar o sucesso obtido pelo Balneário, premiado nacionalmente com o 1º Lugar em Qualidade Urbana do País - IBGE 2012; 1ª Colocada em Evolução Geral Não Capitais dos Destinos Indutores MTUR 2012; 1ª Colocada na Preferência dos Turistas pelo Programa Viaja Mais Melhor Idade MTUR 2012/13; 1ª Colocada em Gestão Fiscal do Estado FIRJAN 2013; 2º Melhor IDH do Estado e 4º Melhor do Brasil PNUD/IPEA 2013; 3º Município com maior Expectativa de Vida do País ONU-2013; 7ª Cidade Preferida por Estrangeiros para o Turismo no Brasil FIPE/MTUR e por fim 1º Lugar em Monitoramento de Destinos Indutores MTUR/FGV 2011; o COMTUR do Município de Guarapari propôs a constituição de uma comitiva que pudesse avaliar os diversos projetos e programas desenvolvidos por Balneário Camboriú, com o intuito de se aperfeiçoar as políticas públicas destinadas ao desenvolvimento de Guarapari, capital do Turismo Capixaba. 7

5 2 DIAGNÓSTICO A cidade catarinense possui um território de 46,4 Km², habitantes fixos segundo o Censo de 2010 estimativa 2012, densidade demográfica de 2.437,54 hab/m², um PIB per Capita de R$ ,00, 6 mil postos comerciais disponíveis, possui orçamento anual na ordem aproximada de 620 milhões (incluídas as tarifas de abastecimento de água e esgoto); 115 estabelecimentos hoteleiros que totalizam unidades habitacionais e leitos. Recebe na alta temporada uma média de 600 mil turistas por mês, e na baixa temporada uma média de 200 mil por mês. Em razão de seu território ser relativamente pequeno Balneário possui apenas nove praias, dentre elas a Praia Central que representa aproximadamente 45% do litoral da Cidade, cenário este, que concentra a maior parcela populacional e é palco das principais atrações turísticas da Cidade, como o Réveillon, Shows, eventos de Páscoa e Natal, apresentações artísticas, e esportes de areia e náuticos. 8

6 FIGURA 02 Praia Central - Município de Balneário Camboriú As demais Praias, Taquaras, Taquarinhas, Estaleirinho, Laranjeiras, Estaleiro, Buraco, Canto e Pinho, são interligas por uma rodovia Municipal de 16,5 quilômetros, que proporciona aos visitantes a possibilidade de visualizar toda beleza local. FIGURA 03 Praia das Laranjeiras - Município de Balneário Camboriú Um dos segredos do sucesso do Balneário deve ser atribuído aos diversos equipamentos turísticos da cidade, dentre eles merecem destaque o Parque Unipraias que administra o Bondinho, Tirolesas e outros equipamentos de esportes radicais aéreos; Passarelas do Pontal Norte; Complexo Gastronômico Cristo Luz; Molhe da Barra Sul; Escunas temáticas; Morro do Careca, Zoológico Cyro Gevaerd; o transporte alternativo denominado Bondindinho, além de estar a 35 km do Beto 9

7 Carrero World, maior parque temático da América Latina e quinto maior do Mundo. Possui gastronomia diversificada, contando com mais de 300 restaurantes e bares à beira mar, que servem desde pratos locais e regionais aos pratos de alto padrão nacional e internacional, com o entretenimento de musica ao vivo ou ambiente. Sem dúvida, foi possível constatarmos que o sucesso e a movimentação da cidade na baixa temporada se devem a este setor amplamente incentivado e desenvolvido; FIGURA 04 Restaurante O Pharol, um dos diversos restaurantes instalados na Orla da Praia Central. Ainda assim, outro ponto que se destaca em favor da cidade é a pujante Construção Civil, que com edificações modernas, arquitetura arrojada, acabamentos estonteantes, embelezam e valorizam o Balneário, com 10

8 edificações que chegam até 78 pavimentos, as maiores edificações residenciais do País. FIGURA 05 Edificações da Praia Central. Após um amplo panorama da Cidade de Balneário Camboriú, é possível aludirmos desde já que a cidade muito tem em comum com o Município de Guarapari, contudo, se faz necessário o desenvolvimento de potencialidades não utilizadas para alcançarmos os resultados obtidos pelo Município Catarinense, dos quais passamos a relatar. 3 ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO PÚBLICA; Balneário Camboriú possui servidores públicos efetivos, 1000 servidores em Designação temporária, 280 servidores Comissionados e 200 estagiários distribuídos em 15 Secretarias Municipais e Órgãos 11

9 descentralizados com status de Secretaria, dentre eles, Fazenda, Desenvolvimento e Inclusão Social, Saúde, Gestão Administrativa, Articulação Governamental, Educação, Obras, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Gabinete do Prefeito, Meio Ambiente, Planejamento Urbano e Gestão, Gestão de Materiais e Serviços, Contabilidade, Controladoria, Procuradoria e Segurança e Defesa Social, 02 Fundações, uma de Cultura e outra de Esportes; 01 Companhia de Urbanização; e a Empresa Municipal de Água e Saneamento - EMASA. O Horário de expediente e atendimento ao público é restrito ao período de 12h00min as 17h00min, contudo, as Secretarias de Obras, Saúde e Turismo funcionam em horários diferenciados, não afetando serviços essenciais da cidade. O Município apresenta Plano de Carreira relativamente novo, composto por progressão horizontal e vertical que utiliza como parâmetro Avaliação de Desempenho (líder e liderado), Capacitação Profissional, Qualificação direcionada ao ambiente organizacional e Assiduidade. Não há nenhuma Lei ou regulamentação de produtividade. A folha de pagamento do Município totaliza a quantia aproximada de R$ 11 milhões mês. Comparado ao Município de Guarapari que possui servidores públicos efetivos, 791 servidores em Designação temporária, 231 servidores Comissionados e 100 estagiários distribuídos em 16 Secretarias, é possível depreendermos que os dois Municípios possuem quantitativo similares de servidores. Além deste fato, Balneário possui programa de progressão de carreira completo, utilizando mais elementos avaliativos do que os utilizados em Guarapari, contudo, a base salarial praticada é aproximada. 4 ADMINISTRAÇÃO FAZENDÁRIA E FISCALIZAÇÃO; 12

10 A fiscalização é desenvolvida em sua maioria pela Secretaria Municipal de Fazenda que reúne a fiscalização de Postura com fiscais de nível técnico, e Fiscalização de Rendas com fiscais de nível superior. Neste setor também atuam os fiscais do PROCON Municipal que agem diretamente nas ruas fiscalizando o comércio local. A Fiscalização é regida preponderantemente por denúncia. O morador possui um canal direto e eficiente para denunciar todo e qualquer tipo de transgressão às normas Municipais, o que vem gerando um resultado positivo ao longo dos anos, pois a população confia nos resultados dos canais de denúncia, que são percebidos e comprovados. Cada veículo automotor da fiscalização possui um aparelho celular para receber denúncia direta da população, e um rádio para comunicação direta com a Guarda Municipal. A organização no passado, imposta a população, atualmente se estabilizou com hábito cultural provocado pela mudança da mentalidade da população. Aos visitantes são impostas as regras especificas do Município, que sem dúvida, são famosas em todo Brasil. Aparentemente o trabalho é rotineiramente executado de forma ética e exemplar, tendo como principal premissa a informação ao contribuinte, auxiliando-o na melhor forma de adimplir seus impostos. A fiscalização atua em plantões de 09h00min as 24h00min, e possui como principal foco o recolhimento do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza ISSQN, principal fonte de arrecadação direta do Município e na exigência de Alvará. 13

11 Um dos fatores que contribuem para elevada arrecadação de ISSQN é a incidência do tributo sobre os serviços cartoriais, que foram amplamente questionados judicialmente, e que hoje são recolhidos conforme Lei Federal e orientação da Corregedoria Geral de Justiça do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Cantarina - TJSC. A Secretaria Municipal da Fazenda promove o controle rigoroso da arrecadação dos tributos Municipais e do ICMS, comprovando a evolução mensal por meio de relatórios detalhados. Caso seja verificada a queda em quaisquer dos tributos ou setores, a fiscalização é intensificada. Adotam uma política de incentivo às atividades desenvolvidas pela população local ofertando descontos de até 70% sobre as taxas de fiscalização incidentes sobre as atividades, e sobretaxam os empreendimentos de fora do Município. 14

12 FIGURA 06 Balcão de Atendimento da Secretária Municipal da Fazenda. A fiscalização é rigorosa o ano todo e intensificada na alta temporada, chegando a notificações por ano. As equipes são constituídas com uma média de dez fiscais por plantão, passando à população uma sensação de vigilância constante, sendo desta forma, referência. Para alcançar a situação atual, foram oito anos de total rigor, principalmente com a apreensão de alimentos periodicamente, que em hipótese alguma são devolvidos aos infratores. 15

13 FIGURA 07 Fiscais de Posturas atuando na Praia Central. 16

14 FIGURA 08 Fiscais de Posturas atuando na Praia Central. Segundo o Sr. Gilberto Hostinis, Diretor de Fiscalização do Município, A Fiscalização tem que ter tolerância zero. Quem faz política é o prefeito e os vereadores, a fiscalização não pode ter este zelo. Criar uma cultura que não serão atendidos pedidos políticos, é positivo, pois as intervenções diminuem gradativamente. As mercadorias não são liberadas de forma alguma por meios de intervenções políticas. O Prefeito não atende imediatamente aos infratores, pois evitam pedidos imediatistas. As ações aumentam a autoestima da cidade. No início das ações fiscais rigorosas era muito utilizado o apoio da Policia Militar, hoje a fiscalização possui o respeito e autoestima conseguindo realizar ações independentes, mas quando necessita de apoio chama a Guarda Municipal. A fama da fiscalização rigorosa tem evitado a vinda de ambulantes de fora. 17

15 FIGURA 09 Comitiva de Guarapari em visita técnica à Secretaria Municipal de Turismo e Desenvolvimento Econômico do Município de Balneário Camboriú, com a Presença do Diretor de Fiscalização da Secretaria Municipal da Fazenda. A fiscalização possui 30 fiscais contratados em Designação Temporária para atuar durante a alta temporada, sendo monitorada e fiscalizada pelo Ministério Público. Alguns agentes permanecem com contrato temporário pelo período de um ano. Por meio da Comissão Urbana de Contenção da Ocupação Irregular e Degradação Ambiental de Balneário Camboriú - CUIDA, a fiscalização de obras, meio ambiente e Defesa Civil, atuam rigorosamente para conter invasões e obras irregulares em áreas públicas e privadas, sendo utilizada a penalidade de demolição imediata em todos os casos, utilizando equipamentos adequados próprios da administração. 18

16 O Município possui regulamentação própria inerente aos requisitos mínimos que as Casas de hospedagem alternativas devem atender. Por meio de Lei especifica, são fixadas as normas gerais para excursão, detalhando o número de hóspedes, quantificando quartos, leitos e número de banheiros. Existe no Município uma Associação que certifica as casas com selo de qualidade. Os Hotéis e Pousadas são fiscalizados constantemente como forma de evitar sonegação fiscal, principalmente do Imposto Sobre Serviço ISSQN. A Secretaria da Fazenda, após realizar levantamento e acompanhar durante o período de um ano a ocupação efetiva dos meios de hospedagem, verifica regularmente qualquer queda aparente no recolhimento do Imposto. Caso comprovada alguma discrepância alarmante, o empreendimento é vistoriado imediatamente. Em uma das entradas principais da cidade, está instalado o Posto de Informação Turística PIT, setor responsável pela fiscalização e vigilância dos ônibus e vans de transporte turístico. Um dos principais avanços da cidade e famoso nacionalmente, os procedimentos adotados pelo setor visam ordenar o trafego de veículos grandes nas vias municipais, e principalmente inibir o turismo desordenado. 19

17 FIGURA 10 Ponto de Informação Turística PIT, unidade vinculada a Secretaria Municipal de Turismo e Desenvolvimento Econômico. Quando os veículos turísticos que chegam a Cidade, obrigatoriamente devem comparecer ao PIT para recolhimento das taxas devidas que variam de R$ 52,50 a R$ 210,00. Após o pagamento da taxa os veículos recebem uma identificação (selo), identificando por setor da cidade o trajeto autorizado, e os dias de visitas permitidas a pontos turísticos específicos. 20

18 FIGURA 11 Ponto de Informação Turística PIT, unidade vinculada a Secretaria Municipal de Turismo e Desenvolvimento Econômico. FIGURA 12 Ponto de Informação Turística PIT, unidade vinculada a Secretaria Municipal de Turismo e Desenvolvimento Econômico. 21

19 Os veículos turísticos não possuem autorização para estacionarem em vias públicas, devendo utilizar espaço privado para estacionamento do veículo. As ações de fiscalização não se restringem ao ordenamento do espaço utilizado pelos veículos, também realizam ações impedindo a entrada alimentos e produtos perecíveis no Município. Inicialmente, todos os alimentos e bebidas eram recolhidos e incinerados no local e diante dos infratores. Hoje, as ações já se encontram consolidadas possuindo notoriedade nacional, onde as empresas de transporte turístico não descumprem a Legislação vigente, pois tem conhecimento que a fiscalização do Município é eficiente. Para aperfeiçoar os procedimentos de cobrança e fiscalização, o Balneário disponibiliza sistema on-line para cadastramento e pagamento de taxas de forma antecipada. 5 PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO URBANO; No Município catarinense, a competência para elaboração de projetos e gestão do desenvolvimento urbano é atribuída a um único órgão, a Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão. Nos últimos seis anos, Balneário Camboriú iniciou um grande projeto de reurbanização e utilização do espaço público do Município. Fulcrado no que dispõe o Estatuto das Cidades, por meio do Plano Diretor Municipal PDM fora criado o modelo de Operações Consorciadas, onde a Administração Pública passa a ter participação nos empreendimentos privados da Construção Civil. As Operações Consorciadas têm por premissa o potencial construtivo máximo fixado pelo PDM, que tem como parâmetro o porte de 22

20 edificações que não causem impactos diretos ao meio urbano, como adensamento populacional, sobrecarga viária, sobrecarga dos serviços públicos, entre outros. Objetivando assegurar a inexistência destes impactos, o potencial construtivo são relativamente baixos. Para a realização de empreendimentos com potencial construtivo elevado, os interessados deverão adquirir do Município a ampliação dos índices urbanísticos referente a áreas propostas. Os instrumentos utilizados são Solo Criado, e Outorga Onerosa de Transferência do Potencial Construtivo - TPC. O Cálculo do TPC, utiliza como base o Potencial de Construção Área da Operação Urbana de Origem expresso em metros quadrados, o Valor dos Investimentos Estimados para as Obras da Operação Urbana Consorciada, o Fator social de conversão na área da Operação Urbana e o Valor Padrão médio de Conversão na área da Operação Urbana expresso em reais por metro quadrado, conforme regulamentação fixada pela Lei Complementar Municipal Nº 03/2010. Os recursos arrecadados por meios das Operações Urbanas Consorciadas são destinados ao Fundo Municipal de Desenvolvimento Urbano, que possui autonomia financeira e orçamentária, não incidindo sobre eles, as aplicações constitucionais obrigatórias (15% Saúde e 25% Educação). É por meio do Fundo Municipal de Desenvolvimento, que a atual Gestão está executando diversas intervenções de mobilidade urbana e acessibilidade, utilizando o conceito de vias completas, priorizando o pedestre e o ciclista, procedendo diversas desapropriações e abertura de novas vias. Destaca-se que o Município também exige que os proprietários dos imóveis a construção de calçadas cidadãs, com orientação adequada aos pedestres e maximizando a utilização de materiais de maior permeabilidade. 23

21 FIGURA 13 Passarela para pedestres e atração turística que ligará a Barra Sul ao Bairro da Barra sobre o Rio Camboriú, obra estimada em 30 milhões de reais. Objetivando valorizar os imóveis do Município, o Plano Diretor fixa como área mínima das unidades habitacionais a metragem de 210m², o que permite a incorporação de projetos de alto padrão, inflacionando o mercado imobiliário comparados aos municípios vizinhos. Este fato acaba inibindo o aluguel de imóveis por temporada, pois os preços praticados no mercado acabam sendo demasiadamente elevados. O setor da Construção Civil é extremamente aquecido, possuindo padrão arquitônico e qualidade de acabamentos que tornou Balneário Camboriú referencia nacional no setor. Edificações belas e imponentes valorizam a beleza cênica da Orla Marítima do Município. A comercialização dos imóveis novos é realizada diretamente pelas as empresas incorporadoras, que possuem diversos stands de vendas em todo o Município, cumprindo o que estabelece a Lei Federal que regulamenta as incorporações. 24

22 FIGURA 14 Edifício Residencial de 76 pavimentos, o maior do Brasil. Como forma de incentivar e potencializar a gastronomia local, 40% da área térrea dos edifícios na 1ª e 2ª quadras da Orla da Praia Central, é 25

23 reservada obrigatoriamente para implantação de empreendimentos gastronômicos. Quanto aos projetos de infraestrutura, estes são elaborados pela Secretaria de Planejamento, por meio de Escritório de Projetos que concentra a equipe técnica de arquitetura e engenharia civil do Município. Quanto aos Projetos Habitacionais no âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida do Governo Federal, o Município acredita que as unidades possibilitam a resolução de uma demanda imediata, contudo, provocam diretamente a atração de mais famílias em situação de vulnerabilidade social para o território do Município. Esta relação de causa e efeito foi evidenciada levando em consideração que as unidades onde as famílias realocadas pelo programa residiam ficarão desocupadas, e por conseqüência, passarão a ser potencialmente moradia de outros familiares dos beneficiados, gerando novamente, a necessidade de novos projetos habitacionais. De fato, foi apresentando pelo Secretário Municipal de Planejamento Auri Pavoni, diversas experiências de outros Municípios, que ao construírem um grande número de unidades habitacionais no âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida, triplicaram o déficit habitacional do Município e sobrecarregaram principalmente os serviços de saúde e educação, por se tornarem atraentes e incentivadores de migração de baixa renda. O Município não deixou de desenvolver projetos de habitações de interesse social, contudo, destinou as ações exclusivamente para o atendimento de famílias que habitam áreas de risco, e sempre associado a realocação à demolição das unidades de origem, não permitindo a existência de unidades ociosas e passiveis de reocupação. 6 SAÚDE; 26

24 O Município de Balneário atua permanente na ampliação dos atendimentos de urgência e de atenção primária, contudo, devido a ineficiência dos serviços prestados pelo Estado, em 2008 a Prefeitura reformou e passou a administrar um hospital inacabado, passando a realizar atendimentos de média e alta complexidade. Inicialmente fora pactuado que após a reforma realizada pelo Município, o Governo Estadual passaria a administrar a unidade hospitalar, entretanto, o prédio não fora operacionalizado. Compelido a dar utilidade à edificação, o Município assumiu a gestão da unidade que hoje compromete o orçamento público em R$ ,00 por mês, sendo que 52% dos atendimentos são ofertados para pacientes que residem em Municípios vizinhos. Também foram registradas pelo Secretariado do Município experiências negativas na celebração de Convênios com entidades filantrópicas para administração e gestão de serviços públicos de saúde, oportunidade na qual, a Comitiva de Guarapari fora advertida quanto as medidas de controle e fiscalização que a Administração Municipal deve implementar para evitar ingerências na gestão de recursos provenientes de repasses. 7 EDUCAÇÃO; Atualmente a rede Municipal atende aproximadamente alunos com Educação Básica. Possui 16 Centros Educacionais de Ensino Fundamental e 23 Núcleos de Educação Infantil, que desenvolvem diversas atividades no contra turno. Mantem atividades esportivas na orla da Praia Central, como escolinha de esporte em areia e surf. 27

25 FIGURA 15 Projeto Nossa Escola na Praia, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação. Para implementação progressiva da Educação Básica do Município, que com o advento da Emenda Constitucional Nº 59, foi ampliada incluído a Educação Infantil, cujo prazo fora fixado para 2016 conforme parâmetros do Plano Nacional de Educação - PNE, Balneário Comburiu criou um cadastro on-line denominado Fila Única, o que garantiu a transparência e a celeridade no atendimento da demanda. 28

26 8 ORDENAMENTO DA ORLA MARITIMA; Como já afirmado no diagnóstico, a principal Praia do Município de Balneário Camboriú está localizada na região central da cidade, e possui uma extensão aproximada de 6,8 km. Nesta localidade se concentram as principais atividades econômicas e os diversos setores produtivos presentes no Município, se destacando como referência de organização urbana em Balneário, uma vez que, conforme afirmado pelo Sr. Carlos Dickmann, Assessor Especial de Gabinete, Município Turístico Organizado é Município que possuí Orla Marítima organizada. FIGURA 16 Calçadão no ponto final da Praia Central. 29

27 Passando a analisar especificidades da localidade, o Comércio Ambulante é desenvolvido sob autorização do Município e se mantém estritamente na areia da Praia, sendo vedada a comercialização de alimentos preparados no local. Igualmente é proibida à utilização de carrinhos, sendo permitido comercializar produtos em caixas térmicas ou arara com quantitativo que o comerciante ambulante possa carregar. Os produtos permitidos são restritos a artigos de Praia, Picolés, Sanduíche Natural e Salada de Fruta. Atualmente, apenas 540 ambulantes são autorizados a exercerem a atividade na Orla Marítima do Município. No ano de 2005, esse número chegava a aproximadamente comerciantes, que após um amplo processo de ordenamento e delimitações, foi gradativamente reduzido ao número atual. Para o exercício regular da atividade, os interessados precisam comprovar residência no Município, ter participado de curso de atendimento ao turista e de manipulação de alimentos oferecido pela Secretaria Municipal de Turismo e Desenvolvimento Econômico, bem como recolher a Taxa de Fiscalização no valor aproximado de R$ 800,00. Qualquer produto comercializado irregularmente em local não autorizado são apreendidos pela fiscalização, e em caso de produtos perecíveis não há devolução. Como forma de facilitar a fiscalização, manter a Orla Organizada e zelar pela aparência do comerciante, o Município fornece uniforme e crachá para todos os interessados regularizados, uma forma de contrapartida pelos valores recolhidos. O dialogo da Administração Municipal com a categoria é realizado exclusivamente por meio da Associação Municipal de Comerciantes Ambulantes, que sempre é ouvida quando há necessidade de alterações nas normas regulamentadoras ou exigências e critérios adotados pelo Município para o Exercício Regular da atividade. 30

28 Segundo o Sr. Gilberto Hostinis, Diretor de Fiscalização do Município, o Legislador aprova leis muito bem escritas, esmiuçando o que pode e o que não pode. Porque senão eles (ambulantes) acham que o espaço é deles, que são donos do local. A lei tem que frisar a penalidade. Perder a licença e ser multado. Vale ressaltar que alem do comercio de churrasquinhos e queijo assado ser estritamente proibido, a manipulação desses alimentos por particulares na orla marítima de todo Município é coibida com rigor, uma vez que fere expressamente o que dispõe os incisos IV e V do 2º do artigo 54 da Lei Federal Nº 9.605/1998 conduta tipificada como crime ambiental. Também existem na orla, 187 pontos fixos para comercialização conjugada de milho verde cozido, churros e locação de cadeiras e ombrelones. Estes pontos são ocupados pelos antigos ambulantes que comercializavam os produtos em carrinhos na areia da Praia, e cada ponto só pode ser explorado por um único comerciante. Os comerciantes arcam de forma compartilhada com o custeio de água e energia elétrica, disponibilizados pela Administração Municipal. Para manutenção regularizar dos pontos, o comerciante deve recolher a taxa aproximada em R$ 2.000,00 e obter um Alvará de Funcionamento para cada uma das atividades desenvolvidas. 31

29 FIGURA 17 Ponto Fixo para comercialização de Milho Verde e Churros Nº 187. Na orla do Município também existem 50 quiosques, cuja exploração se dá na modalidade Concessão que são ofertadas por meio de certame licitatório. O critério utilizado no certame é a melhor proposta econômica que varia entre 80 a 180 mil reais, que deve ser adimplida em uma única parcela. A exploração possui período de 01 ano e seis meses, sendo possível a renovação por igual período mediante o pagamento do lance reajustado em 10%. A estrutura física dos módulos é composta por balcão de atendimento, cozinha e um banheiro unissex, cuja manutenção é exclusiva dos cessionários. 32

30 FIGURA 18 Modulo Quiosque edificado na Orla Central. Inicialmente, 20 módulos não foram ocupados por não haverem interessados em explora-los, uma vez que as condições fixadas pelo Município eram consideradas demasiadamente restritivas. Dentre as principais condições, destacamos a proibição de comercialização de produtos alimentícios preparados no local, a ausência de mesas, cadeiras e ombrelones, a proibição de comercialização de produtos em recipientes de vidro e o horário de carga e descarga efetuado exclusivamente no período noturno, flexibilizado-se apenas, a reposição do estoque de bebidas e coco in natura. Em contrapartida é facultado aos cessionários o funcionamento por 24 horas ininterruptas. 33

31 FIGURA 19 Caminhão realizando Carga e Descarga de Bebidas e Coco in natura. Devido à ausência de procura, o Município estendeu o período de concessão para 24 meses, contudo, não flexionou nenhuma das normas e restrições de uso. Com a medida todos os módulos estão em pleno funcionamento. Em entrevista a uma funcionária administradora de um dos módulos, a comitiva fora informada que apesar dos custos fixos relativamente altos para manutenção da atividade, os quiosques dão lucro, principalmente no período da alta temporada. A funcionária destacou ainda que o preço 34

32 pago pela unidade onde trabalha, alcançou a quantia de 172 mil reais, e que em um ano a quantia já havia sido recuperada. Uma grande dificuldade enfrentada na ultima temporada fora o desabastecimento de água por aproximadamente 17 dias. Similarmente ao Município de Guarapari, a Administração Municipal de Balneário Camboriú também permite a exploração comercial de equipamentos de diversões aquáticas, condicionada a observação das normas de segurança da Capitania dos Portos. Os tributos incidentes sobre a atividade são equivalentes ao praticado pelo Município capixaba. FIGURA 20 Ponto para locação de equipamentos de diversões aquáticas situado na Barra Norte da Praia Central. Ainda assim, outra atividade econômica permitida na orla é a Escolinha de Surf, que possui como objetivo ministrar cursos práticos da modalidade com supervisão técnica de profissionais legalmente habilitados, de curto e longo prazo. 35

33 FIGURA 21 Escola de Surf situada na Praia Central. Neste passo, há que se aludir às características peculiares do conjunto urbanístico da Orla Marítima daquela Cidade. Inicialmente deve-se destacar que a área ocupada com pistas de rolamento, ciclofaixa, calçadão e equipamentos da Praia Central de Balneário Camboriú, se comparada a Praia do Morro do Município de Guarapari, é relativamente menor, possibilitando melhores desempenhos do Município Capixaba. Recentemente, integrado ao conjunto de intervenções de mobilidade desenvolvida pelo Município Catarinense por meio do Fundo Municipal de Desenvolvimento Urbano, a Orla da Praia Central fora totalmente sinalizada e reformulada. 36

34 FIGURA 22 Sinalização Proibição de carros de som - Praia Central. FIGURA 23 Sinalização Ambiental Barra Norte da Praia Central. 37

35 Dentre os principais aspectos, destacamos a retirada das vagas de estacionamento da orla, onde fora implantada ciclofaixa de uso misto, destinada a bicicletas, patins, skate e corrida, priorizando o pedestre. FIGURA 24 Ciclofaixa Multiuso Sinalização regulamentando a utilização - Praia Central. 38

36 FIGURA 25 Ciclofaixa Multiuso Praia Central. Utilizando a mesma premissa, outras medidas implantadas foram a instalação de travessias elevadas, sinalização de demarcação de pontos de parada do transporte turístico bondidinho e demarcação de duas faixas de rolamento por toda a extensão da orla. 39

37 FIGURA 26 Travessia elevada Sinalização horizontal priorizando o pedestre Praia Central. Quanto aos serviços públicos ofertados na Orla, merece destaque os serviços de Guarda-Vidas, que é operacionalizado diretamente pelo Corpo de Bombeiros do Estado de Santa Catarina. Na baixa temporada há atuação de 08 profissionais oficiais, distribuídos em 05 módulos e 03 cadeirões, atendendo toda orla marítima. Já na alta temporada, os 08 oficiais são mantidos e são contratados pelo Estado 42 estagiários voluntários para atuarem sob a coordenação do Corpo de Bombeiros. 40

38 FIGURA 27 Cadeirão Guarda-Vida - Corpo de Bombeiros Praia Central. FIGURA 27 Modulo de Monitoramento Guarda-Vida - Corpo de Bombeiros Praia Central. 41

39 Os serviços de limpeza são constantes. Existem diversas lixeiras e contentores espalhados pelo calçadão e na areia da praia. Há de se destacar a utilização de inúmeros portas-saco distribuídos e reposicionados na areia da praia rotineiramente, assegurando a disposição regular do lixo, sem qualquer contaminação da areia. FIGURA 28 Contentor de Lixo com Capacidade Média - Praia Central. 42

40 FIGURA 29 Contentor de Lixo com Capacidade Grande - Praia Central. Esta medida aparentemente pode aparentar desperdício de mão de obra, o que impactaria imediatamente no custeio da limpeza pública da orla, contudo, utilizando este sistema de reposicionamento, no final do dia, a areia da Praia está limpa, sendo necessária apenas a coleta do lixo já acondicionado, evitando a limpeza manual. 43

41 FIGURA 30 Porta-saco móvel - Praia Central. FIGURA 31 Agente de Limpeza reposicionando Porta-saco móvel - Praia Central. 44

42 FIGURA 32 Jet-ski utilizado pelo Corpo de Bombeiros e diversos Portas-saco - Praia Central. Recentemente, também fora reformulada a Praça da Orla da Praia Central, espaço destinado à realização de todos os eventos e shows do Município na alta temporada. Neste local está instalado um posto da Guarda Municipal, equipamentos de telecomunicação do Projeto Cidade Digital, e estruturas utilizadas pela Secretaria Municipal de Turismo e Desenvolvimento Econômico. Essa medida ofertou maior segurança e logística a realização dos eventos. 45

43 FIGURA 33 Praça de Eventos - Praia Central. FIGURA 34 Estruturas Móveis e Posto da Guarda Municipal - Praça de Eventos - Praia Central. 46

44 Existem instalados ao longo de toda a orla diversos chuveiros para banhos e higienização dos pés. O Serviço é ofertado gratuitamente pelo Município sem qualquer cobrança de tarifas.. FIGURA 35 Chuveiros - Praia Central. Grande diferencial da Orla Marítima dos dois Municípios, é existência de dois moles construídos nas extremidades da Praia Central em Balneário Camboriú, que paisagisticamente foram inseridos no ambiente sem impactos visuais marcantes e proporcionaram requinte e expansão da área utilizada pelos usuários da Orla do Município. 47

45 FIGURA 36 Mole da Barra Norte - Praia Central. FIGURA 37 Mole da Barra Sul - Praia Central. 48

46 FIGURA 38 Mole da Barra Sul - Praia Central. FIGURA 39 Restaurante Flutuante - Mole da Barra Sul - Praia Central. 49

47 9 SEGURANÇA E TRÂNSITO; Criada em 2008, a Secretaria Municipal de Segurança e Incolumidade Pública, conta com um efetivo de 90 guardas municipais armados e mais 70 agentes de trânsito, que atuam em escala de trabalho 12 horas por 36 horas de descanso. Há previsão de aumento do efetivo com a contratação de mais 100 agentes. O Salário base praticado é de R$ 1.600,00, acrescida periculosidade de 20% e horas extras. FIGURA 40 Secretária Municipal de Segurança e Defesa Social. A Guarda Municipal Armada atua ostensivamente no controle de delitos no Município de Balneário Camboriú, além de realizar os serviços de guarda patrimonial dos imóveis públicos e de dar apoio a atuação da fiscalização no exercício do poder de polícia administrativa na aplicação e 50

48 cumprimento das leis, como proibição de churrasco na praia, animais na faixa de areia, e venda de produtos não autorizados. FIGURA 41 Guarda Municipal - Sala I - Ponto de observação e apoio da Guarda e Fiscalização, com ambiente climatizado, frigobar, micro-ondas, banheiro e acesso à internet. Com a criação da Guarda Municipal Armada, gradativamente o efetivo da Policia Militar foi reduzido, sobrecarregando os serviços ofertados pelo Município. Nos quatro dias que a Comitiva esteve presente na cidade de Balneário Camboriú, não fora verificada a presença da Policia Militar em nenhum logradouro Público. 51

49 FIGURA 42 Guardas Municipais atuando na Orla da Praia Central. A Gestão Municipal Trânsito também é atribuída a Secretaria Municipal de Segurança, que conta com um sistema eletrônico de fiscalização para garantir a efetividade do sistema. Possui 67 agentes, 3 agentes coordenadores e 1 supervisor, que além de assegurarem o cumprimento da legislação de trânsito, atuam na fiscalização e cumprimento das normas Municipais inerentes ao controle do trafego de ônibus e vans de turismo no Município, no cumprimento do horário de carga e descarga que dever ser efetuado em horário compreendido entre 00:00 horas até 12:00 horas, e fiscalização de veículos automotores acima de 14 toneladas, que só podem transitar com autorização especial. 52

50 Segundo o Gestor da Fundação Municipal de Trânsito, Sr. Jaime Mantelli, A indústria da multa de trânsito só existirá se houver infração as leis, pois assim como toda indústria precisa de matéria prima. Se as pessoas não desrespeitarem as leis de trânsito não haverá multa. Tal afirmação denota que o sistema inicialmente pode até ser custeado com recursos obtidos pela aplicação de multa, contudo, a arrecadação desta fonte de receita tende a diminuir com a efetiva implantação da Política Municipal de Trânsito. O Estacionamento rotativo foi implantado nas principais vias da cidade, e é administrado por empresa privada por meio de concessão. Aproximadamente 25% da arrecadação é repassada ao Município, um ótimo coeficiente comparado aos Municípios da Grande Vitória. FIGURA 43 Ticket de Estacionamento Rotativo - Praia Central. 53

51 Em fase de implantação, a Secretaria Municipal de Segurança também conta com o sistema de Vídeomonitoramento Municipal, que já possui 20 câmeras do município instaladas e em operação, contando com apenas quatro operadores que atuam em turnos de seis horas diárias. Apresentam como meta a instalação de mais 360 câmeras e a ampliação da equipe de operadores para os próximos 12 meses. Também possuem acesso as imagens de 51 câmeras operadas pela Policia Militar. FIGURA 44 Central de Videomonitoramento (em implementação). Para implantação do Sistema Municipal, o Município implantou uma rede de fibra ótica multifinalitária em todas as principais ruas e avenidas da Cidade, um investimento na ordem de 7 milhões de reais. Com a rede de fibra ótica, foi possível a integração de todos os equipamentos de fiscalização eletrônica do Trânsito, a instalação de 54

52 câmeras de Videomonitoramento, e a instalação de sistema público de alarmes, o que significou uma economia de 1 milhão de reais com contratos de prestações de serviços de vigilância patrimonial dos imóveis públicos. Ainda assim, é realizado pela Secretaria de Segurança Pública com o apoio da Secretaria de Assistência Social, o serviço denominado Resgate Social. Com quatro equipes que atuam em turnos de seis horas diárias, compostas por motorista e dois agentes, circulam pelas vias da cidade em veículo identificado e munidos de uma linha celular onde recebem denúncias diretas da comunidade bem como com um rádio vinculado a Guarda Municipal, objetivando realizar abordagens junto aos andarilhos em vias públicas. FIGURA 45 Veículo utilizado pelo Resgate Social. 55

53 A abordagem é realizada de forma caridosa e humana, onde o cidadão é convidado se dirigir até a Casa de Passagem, e em caso de manifestação contrária é compelido se retirar de onde se encontra. Não há morador de rua, e toda e qualquer pessoa que estiver dormindo em via pública é abordado. Em visita a Casa de Passagem, foi verificado a presença de três rapazes que aguardavam passagem para retornar as suas cidades de origem. FIGURA 46 Ação de Abordagem do Resgate Social Indivíduos dormindo na área externa de um restaurante. O gasto mensal com os serviços do Resgate Social está estimado em R$ ,00. Muitos dos indivíduos que são atendidos pelo Programa se reestabeleceram e moram e trabalham na cidade. 56

54 9 DESENVOLVIMENTO TURISTICO; MUNICÍPIO DE GUARAPARI Balneário Camboriú, por suas belezas naturais e cênicas já é considerada por si só uma atração turística. Por sua oferta de serviços direcionada ao turismo, pela diversidade gastronômica e pelo empreendedorismo da população, 97% da economia local é sustentada pelo setor. Com calendário anual de eventos diversificado, a cidade passou a minimizar os efeitos da sazonalidade, mantendo uma média de visitantes regulares o ano inteiro. Podemos destacar entre os eventos tradicionais e famosos de Balneário o Réveillon Show (investimento de 1 milhão de reais), o Carnaval com Blocos tradicionais, Coelhinho da Praia, BC Criança e o Brilho de Natal. Para o Desenvolvimento da Cultura local, o Município conta com uma Fundação destinada a administrar e implementar ações que valorizem a tradição local. A cidade conta com um teatro e uma galeria de artes de alto padrão, que possuem atrações o ano todo. FIGURA 47 Fachada da Galeria Municipal de Artes e Teatro Municipal. 57

55 Na área do esporte também é adotado o modelo administrativo indireto fundacional, por meio do qual são gerenciados diversos espaços públicos destinados a praticas esportivas. FIGURA 48 Fachada da Academia Municipal e Posto de Vigilância da Guarda Municipal. FIGURA 49 Andar Superior da Academia Municipal. 58

56 FIGURA 50 Pistas de Skates situada em Av. Perpendicular a Orla da Praia Central. A Fundação Municipal de Esporte do Balneário além da gestão dos espaços públicos gerencia a carreira de atletas de alto rendimento, prospectando os talentos individuais e o nome da cidade a nível internacional. Neste passo, os investimentos no turismo não se limitam ao setor público. O setor privado é responsável por uma gama de equipamentos que sem dúvida garantem a fama da cidade. Dentre os equipamentos privados cabe destacar: a) Parque Unipraias: Com 85 mil m² é o único no mundo a ligar por bondes duas praias. O sistema conta com 47 bondinhos aéreos, 3 estações, trilhas, tirolesas, trenós sob trilhos, lojas, restaurantes, 59

57 área de estacionamento, mirantes, quiosques, anfiteatro e auditório panorâmico; FIGURA 51 Imagem do Bondinho operado pelo Parque Unipraias. b) Complexo Gastronômico Cristo Luz: com um momento de 33 metros de altura, cinco a menos que o Cristo Redentor do Rio de Janeiro, desde 1997 a escultura ilumina a cidade de Balneário Camboriú, e abriga diversos restaurantes, bares, lanchonetes, o Memorial da Cidade e o Memorial de artes sacras; 60

58 FIGURA 52 Cristo Luz. c) Complexo Ambiental Cyro Gevaerd: com área de 39 mil m² abriga um zoológico, um Museu de Oceanografia e de Arqueologia, Museu do Artesanato Catarinense, Museu do Pescador, Mundo das Aves, Terrário, Aquário, Tartarugário, mini cidade e mini fazenda; 61

59 d) Passeios de Escuna: com embarcações temáticas, as escunas diariamente transportam turistas entre as praias da cidade para um passeio de contemplação cênica e encenações de batalhas piratas. Utilizam o canal da cidade ao lado da orla da Praia Central, como ponto de embarque, e na parada utiliza píer privado; FIGURA 53 Escunas da Cooperativa Capitão Gancho e Barco Pirata. e) Morro do Careca: é o ponto mais alto do Balneário e onde fica localizada a pista de vôo livre; f) Marinas: o Canal de Camboriú possui diversas estruturas de marinas privadas que fortalece o turismo náutico no Município; 62

60 FIGURA 54 Marina Tedesco Rio Camboriú Barra Sul Praia Central. g) Bondindinho: Transporte Turístico da Cidade e funciona como Transporte Público Alternativo. 63

61 FIGURA 55 Ponto Final do Transporte Bondidinho. A 35 km de Balneário está localizado o Beto Carrero Word, o maior parque temático da América Latina e o quinto maior do Mundo, que contribui substancialmente para permanência do turismo no Município. 64

62 FIGURA 56 Ponto de Informações Turísticas operado pelo Parque Temático Beto Carreiro Word que divulga as informações do Município e as Atividades da Administração Municipal em contrapartida por utilizar espaço público. A cidade de Blumenau, famosa nacionalmente e internacionalmente por sua agenda cultural focada nas festas baseadas no cotidiano e hábitos dos imigrantes europeus, destacando-se a colonização alemã, e cidade sede da Oktoberfest, a segunda maior festa da cerveja do mundo, fica a 59 Km do Município, e também contribui para a permanência do turista em Balneário. 65

63 10 QUADRO COMPARATIVO DADOS GERAIS GUARAPARI BALNEÁRIO CAMBORIÚ Emancipação 123 anos 50 anos Território 592,2km² 46,8km² Área Rural Sim Não Cidade Dormitório A própria Camboriú 5km Itajaí 10km População (2014) (IBGE ) Orçamento anual R$ 283 milhões R$ 620 milhões PIB per capita R$ ,00 R$ ,00 IDH 0,731 0,867 PDM Convencional Operações Consorciadas - TPC - Transferência do Potencial Construtivo Alunos rede municipal Títulos Principais Turistas Capital capixaba do Turismo Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. 1º Lugar em Qualidade Urbana do País - IBGE 2012; 1ª Colocada em Evolução Geral Não Capitais dos Destinos Indutores MTUR 2012;. 1ª Colocada na Preferência dos Turistas pelo Programa Viaja Mais Melhor Idade MTUR 2012/13;. 1ª Colocada em Gestão Fiscal do Estado FIRJAN 2013;. 2º Melhor IDH do Estado e 4º Melhor do Brasil PNUD/IPEA 2013;. 3º Município com maior Expectativa de Vida do País ONU-2013;. 7ª Cidade Preferida por Estrangeiros para o Turismo no Brasil FIPE/MTUR-2012 e;. 1º Lugar em Monitoramento de Destinos Indutores MTUR/FGV 2011; Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo Hotéis

64 Aeroporto Internacional Não Navegantes 19KM Florianópolis 70km Praias Principais equipamentos Morro da Pescaria, Acquamania, Mais, Luazul, Planet Sub e escunas. Parque Water Play, Teatro, Teleférico, trenós sobre trilhos, tirolesas, Escunas Tematizadas, Cristo Luz, vôo livre, Zoológico, Praia de nudismo e parque flutuante. Vias não pavimentadas Sim Não Destinos Próximos Vila Velha - 45km Vitória - 55km Domingos Martins - 65km Venda Nova - 126km Penha - Beto Carreiro 35km Brusque 45km Blumenau 59km Florianópolis 70km Joinvile 80km Principais problemas na Trânsito e telefonia Água e energia alta Publico na alta milhão e 500mil Valor médio aluguel 2 quartos R$ 500,00 R$ 1.800,00 Valor médio apto 2 quartos R$ 500 mil R$ 1 milhão e 500 mil Venda apto novos Corretores e Construtoras Construtoras Marina -0- Sim, privada 400 vagas secas e 100 molhadas Trânsito Estado Município Estacionamento Rotativo -0- Toda cidade Guarda Municipal -0- Sim Vídeo monitoramento câmeras Hoje Vídeo monitoramento em 12 meses 80 câmeras 380 câmeras Água CESAN Município Esgoto CESAN Município Secretarias Vereadores

65 PRAIAS GUARAPARI BALNEÁRIO CAMBORIÚ Principal em extensão Praia domorro Praia Central Extensão 3,9 km 8,5 km Prioridade do Transito Não tem Pedestres Estacionamento na orla Sim Não Estacionamento em Sim Sim, rotativo Ruas transversais Horário definido de -0-0H às 06 Carga e descarga (Geral) Abastecimento -0- Dia todo carro pequeno (Alta Temporada) Abastecimento -0- Dia todo caminhão pequeno (Baixa Temporada) Ciclovia compartilhada Não Sim. Bicicleta, skate, patins, patinete e corrida. Transporte Turístico -0- Bondidinho alternativo Restaurantes na orla 10 (estimado) 300 Quiosques Valor da Concessão (Quiosques) -0- A partir de 80 a 180 mil por 24 meses Alvará Anual -0- R$ ,00 (Quiosques) Ambulante em Módulos Fixos (Milho, Churros e Cadeiras) Valor da Concessão (Módulos Fixos) Alvará anual (Módulos Fixos) -0- R$ 2.000,00 por atividade. Um único explorador Ambulantes OBS: não é permitido o comércio de alimentos. Não há carrinhos. Alvará anual (Ambulant.) R$ 500,00 R$ 2.000,00 Postos Guarda Vidas 01 (Quiosque) 08 Órgão Gestor do Serviço de Guarda Vidas Município Corpo de Bombeiros 68

66 Equipe Guarda Vidas Município Estado Equipe de limpeza Orla Não Informado 80 (Baixa Temporada) Equipe de limpeza Orla Não Informado 150 (Alta Temporada) Suportes de lixeiras móveis Contentores de Lixo Pequenos Não Informado 200 nos módulos fixos e no calçadão Contentores de Lixo Não Informado 50 quiosques Médios Contentores de Lixo Não Informado 30 espalhados Grandes Lixeiras (Pequenas) Não Informado 50 no calçadão Pontos de Informação Beto Carreiro Turística Privados Banheiros (Orla Principal) 09 conjuntos isolados R$ 1,00 50 acoplados aos quiosques contribuição espontânea de R$ 1,00 Duchas 12 R$ 1,00 20 gratuítas Proibido na areia Cachorro e acampamentos Cachorro, bicicleta, churrasco, acampamento e carrinhos de ambulantes Pista skate -0- Sim Academia monitorada -0- Sim, 1000 cadastrados CAT Feriados Ano todo Taxa para veículos de transporte turístico -0- A partir de R$ 55,00 PRINCIPAIS EVENTOS GUARAPARI BALNEÁRIO CAMBORIÚ Local dos eventos Areia da praia e orla Areia da praia e orla Reveillon Guaveillon Reveillon Show Carnaval Desfiles Escolas e Blocos Blocos Carnaval de Palco Praia do Morro -0- Semana Santa Guara Leluia Decoração de Páscoa Corrida Cidade Saúde Meaípe a Praia do Morro -0- São Pedro Prainha de Muquiçaba -0- Aniversário da Cidade Festa da Cidade -0- Dias das Crianças -0- BC Crianças Festival da Cultura e Radium Hotel -0-69

67 Gastronômico Natal Iluminação de Natal Brilho de Natal 11 PROPOSIÇÕES É imperioso destacarmos que as proposições abaixo elencadas não estão classificadas quanto à realização e implementação imediata ou mediata, uma vez que deverão ser objeto de análise técnica da Administração Municipal, dos setores produtivos envolvidos e da sociedade civil. a- Reestruturação Administrativa: Adotar novo modelo administrativo gerencial, com maior flexibilidade e autonomia técnica; b- Elaboração de Novo Plano de Carreira: Implantar novo plano de carreira com melhores ferramentas de avaliação e resultado; c- Implantar políticas de controle e monitoramento da arrecadação do ICMS; d- Implementar a cobrança efetiva de ISSQN sobre os serviços Cartoriais; e- Atualizar banco de dados referente à arrecadação de ISSQN em conformidade com levantando apurado pela Fiscalização; f- Intensificar a fiscalização caso verificada a diminuição de arrecadação por contribuinte ou setor; 70

68 g- Substituir a contratação de segurança por contratação em Designação Temporária de Fiscais, uma vez que a demanda pelo serviço é temporária; h- Instituir o número telefônico para denúncias, equipando cada veículo da fiscalização com um telefone móvel contato direto com a população; i- Implementar o Centro de Atendimento Turístico CAT: Revisar a legislação Municipal quanto as normas aplicáveis aos veículos de transporte turístico e implementar as medidas fiscalizadoras essenciais para o fiel cumprimento das disposições legais; j- Integração de Ações intersetoriais: Á administração pública, propor e implementar ações coordenadas entre os diversos setores produtivos do Município, destinadas a promoção do Município de Guarapari, aliado ao fortalecimento institucional do poder público; k- Instituição de novo PDM: Elaborar o novo Plano Diretor Municipal PDM, contemplando as ferramentas de gestão cooperada detalhada no item 5 deste Relatório; l- Reavaliação dos benefícios de longo prazo do Programa MCMV: Elaborar estudo e projeções populacionais decorrente do desenvolvimento do Programa Minha Casa, Minha Vida ; m- Municipalização do Saneamento: 71

69 Finalizar a elaboração do Plano Municipal de Saneamento e Avaliar benefícios e impactos quanto a Municipalização do serviço; n- Garantir os investimentos para operacionalização do Hospital: Buscar efetivar parcerias com o Estado e União para garantir a operacionalização do Hospital Maternidade Cidade Saúde após a conclusão das obras; o- Ampliação dos projetos educacionais no período contraturno: Implementar atividades educacionais complementares utilizando a Orla Marítima e demais espaços públicos disponíveis; p- Municipalizar o Trânsito implantado equipamentos de fiscalização eletrônica no Município; q- Ampliação do Videomonitoramento: Buscar parcerias no setor público e no setor privado para ampliar o quantitativo de câmeras do sistema municipal; r- Implantar o Sistema Municipal de Alarmes e Vigilância das Edificações e imóveis públicos; s- Estacionamento Rotativo: Implantar o estacionamento rotativo em áreas críticas do Município, observando os erros e acertos do Município de Balneário Camboriú; t- Implementar o conceito de vias completas, priorizado os pedestres, conforme descrito no item 5 deste Relatório; 72

70 u- Reformular a concessão dos quiosques; Reavaliar o modelo de concessão dos quiosques conforme descrito no item 8 deste Relatório; v- Elaborar calendário para ampliar as restrições de comercialização de produtos e quantitativos do comércio ambulante na orla marítima do Município; w- Reestruturar os banheiros da Orla da Praia do Morro; x- Implantar em parceria com a iniciativa privada Módulos de Atendimento Turísticos na Orla Marítima do Município e no Trevo de acesso a Cidade; y- Reestruturar a limpeza pública na orla marítima do Município, observadas as experiências positivas do Município de Balneário Camboriú, implementando suportes móveis de sacos de lixos e diversificando os contentores fixos; z- Readequar a iluminação pública da cidade; aa- Melhorar a sinalização turística e dos equipamentos públicos; bb- Atrair investimentos privados para implantação de novos equipamentos turísticos em Guarapari; cc- Implantar o transporte turístico alternativo; dd- Regulamentar estacionamentos privados; 73

71 ee- ff- gg- Implantar a Comissão Urbana de Contenção da Ocupação Irregular e Degradação Ambiental de Guarapari CUIDA, conforme item 4 deste Relatório; Fortalecer o calendário turístico do Município, investindo em marketing externo; Ordenar e tematizar os serviços de escunas; hh- Fortalecer a gastronomia local, com o estabelecimento de restrições vinculadas ao Plano Diretor Municipal PDM e implementação de incentivos ao setor; ii- jj- kk- Criar aplicativo multimídia para promoção do Município; Valorizar e melhorar os equipamentos históricos e culturais; Implantar Ciclofaixa de multiuso (Meaípe, Nova Guarapari, Centro, Praia do Morro, iniciando a implementação do Plano de mobilidade urbana do Município, conforme a seguintes imagens: 74

72 FIGURA 57 Ciclofaixa Nova Guarapari e Rodovia do Sol. FIGURA 58 Ciclofaixa Rodovia do Sol ao Centro. 75

73 FIGURA 59 Ciclofaixa Orla do Centro, Ponte e Orla da Praia do Morro. ll- Construir a Praça de Eventos no Bairro Praia do Morro, na interseção da Av. Beira Mar e Av. Paris. 11 CONCLUSÃO Apesar de possuir equipamentos públicos de qualidade e atrações para atendimento dos turistas em alta temporada, os serviços de abastecimento de água e fornecimento de energia sofrem com o grande número de turistas recebidos na alta temporada, ocasionado desabastecimentos severos no Município. Balneário Camboriú passou por diversas mudanças substanciais nos últimos 12 anos, impactando diretamente os costumes e o cotidiano dos 76

AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PROPOSTAS PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO PARA O NOVO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PROPOSTAS PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO PARA O NOVO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PROPOSTAS PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO PARA O NOVO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Marcia Heloisa P. S. Buccolo, consultora jurídica de Edgard Leite Advogados

Leia mais

SP-URBANISMO. Nova Luz Projeto Urbanístico Consolidado

SP-URBANISMO. Nova Luz Projeto Urbanístico Consolidado SP-URBANISMO Nova Luz Projeto Urbanístico Consolidado Setembro 2011 Perímetro da Nova Luz Sala São Paulo Parque da Luz Praça Princesa Isabel Largo do Arouche Igreja de Santa Ifigênia Praça da República

Leia mais

LEI N 547, DE 03 DE SETEMBRO DE 2010.

LEI N 547, DE 03 DE SETEMBRO DE 2010. Pág. 1 de 5 LEI N 547, DE 03 DE SETEMBRO DE 2010. CRIA O FUNDO MUNICIPAL DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL FMHIS E INSTITUI O CONSELHO GESTOR DO FMHIS. O PREFEITO MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL ACRE, EM EXERCÍCIO,

Leia mais

Programa de Reabilitação de Áreas Urbanas Centrais. Secretaria Nacional de Programas Urbanos

Programa de Reabilitação de Áreas Urbanas Centrais. Secretaria Nacional de Programas Urbanos Programa de Reabilitação de Áreas Urbanas Centrais Secretaria Nacional de Programas Urbanos CONCEITOS Área Urbana Central Bairro ou um conjunto de bairros consolidados com significativo acervo edificado

Leia mais

A EMPRESA. Fundada em 1997 15 anos de atividade. Empresa 100% Catarinense. 40 Empreendimentos construídos e entregues

A EMPRESA. Fundada em 1997 15 anos de atividade. Empresa 100% Catarinense. 40 Empreendimentos construídos e entregues A EMPRESA Fundada em 1997 15 anos de atividade Empresa 100% Catarinense 40 Empreendimentos construídos e entregues Credibilidade Fornecedores, Parceiros e Clientes Apoio a ações sociais MISSÃO DA HANTEI

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº / 05

PROJETO DE LEI Nº / 05 PROJETO DE LEI Nº / 05 DISPÕE SOBRE O USO DA BICICLETA E O SISTEMA CICLOVIÁRIO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal de Uberlândia, APROVA: Art. 1º. Esta lei regula o uso da bicicleta e o sistema

Leia mais

L B O C A L I Z A R ÇÃO A S I L

L B O C A L I Z A R ÇÃO A S I L L O C A L I Z A Ç Ã O BRASIL L O C A L I Z A Ç Ã O B R A S I L B R A S I L NOVA REALIDADE 6º PIB DO MUNDO 5ª MAIOR ECONOMIA EM 2015 OLIMPÍADAS E COPA DO MUNDO U M P A Í S EM DESTAQUE SANTA CATARINA L O

Leia mais

LEI N. 2.174, DE 08 DE OUTUBRO DE 2013

LEI N. 2.174, DE 08 DE OUTUBRO DE 2013 LEI N. 2.174, DE 08 DE OUTUBRO DE 2013 Poder Legislativo Regulamenta área para estacionamento exclusivo de veículos pesados no Município de Lucas do Rio Verde - MT. O Prefeito do Município de Lucas do

Leia mais

IDEIA FORÇA. Redução do Tempo de Deslocamento Humano (Mobilidade)

IDEIA FORÇA. Redução do Tempo de Deslocamento Humano (Mobilidade) IDEIA FORÇA Redução do Tempo de Deslocamento Humano (Mobilidade) DETALHAMENTO: Mobilidade humana (trabalhador precisa respeito); Melhorar a qualidade e quantidade de transporte coletivo (Lei da oferta

Leia mais

Medida Provisória nº 691/2015

Medida Provisória nº 691/2015 Medida Provisória nº 691/2015 Brasília, Setembro/2015 AUDIÊNCIA PÚBLICA SENADO GESTÃO DE IMÓVEIS DA UNIÃO APERFEIÇOAMENTO DO MARCO LEGAL- MP 691/2015 Alienação de terrenos em áreas urbanas consolidadas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL PINHEIRINHO 02/04/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Realizações no

Leia mais

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Introdução A proposta de Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes

Leia mais

Mapa 09 Área Central de PiracicabaOcupação do Solo. Urbano

Mapa 09 Área Central de PiracicabaOcupação do Solo. Urbano L E I T U R A E I N T E R P R E T A Ç Ã O D A S I T U A Ç Ã O U R B A N A Mapa 09 de PiracicabaOcupação do Solo Urbano P L A N O D E A Ç Ã O P A R A R E A B I L I T A Ç Ã O U R B A N A D A Á R E A C E

Leia mais

LEI Nº. 6.612, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014.

LEI Nº. 6.612, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014. LEI Nº. 6.612, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014. Disciplina o funcionamento de Feiras no Município de Chapecó e dá outras providências. O Prefeito Municipal de Chapecó, Estado de Santa Catarina, no uso de suas

Leia mais

Política Municipal para a População em Situação de Rua em Belo Horizonte

Política Municipal para a População em Situação de Rua em Belo Horizonte Política Municipal para a População em Situação de Rua em Belo Horizonte Elizabeth Leitão Secretária Municipal Adjunta de Assistência Social Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Março de 2012 Conceito

Leia mais

Introdução. Núcleo de Pesquisas

Introdução. Núcleo de Pesquisas Introdução O verão é um período onde Santa Catarina demonstra todo a sua vocação para a atividade turística. Endereço de belas praias, o estado se consolidou como um dos principais destinos de turistas,

Leia mais

OLHO NO FUTURO PENSANDO EM 2038 SINAENCO 25 ANOS FLORIANÓPOLIS, 07/11/2013

OLHO NO FUTURO PENSANDO EM 2038 SINAENCO 25 ANOS FLORIANÓPOLIS, 07/11/2013 OLHO NO FUTURO PENSANDO EM 2038 SINAENCO 25 ANOS FLORIANÓPOLIS, 07/11/2013 De Olho no futuro mais 25 anos Problemas permanentes de qualquer cidade: combate a droga - segurança pública - saúde pública -

Leia mais

Etapas do PLHIS PROPOSTAS

Etapas do PLHIS PROPOSTAS Plano Local de Habitação de Interesse Social de Boituva Seminário de Homologação do PLHIS de Boituva 25 de Fevereiro de 2010 Etapas do PLHIS etapa 1 etapa 2 etapa 3 METODOLOGIA DIAGNÓSTICO PROPOSTAS Princípios

Leia mais

Cidade de São Paulo. 3ª CLÍNICA INTEGRADA ENTRE USO DO SOLO E TRANSPORTES Rio, out/2011

Cidade de São Paulo. 3ª CLÍNICA INTEGRADA ENTRE USO DO SOLO E TRANSPORTES Rio, out/2011 Cidade de São Paulo 3ª CLÍNICA INTEGRADA ENTRE USO DO SOLO E TRANSPORTES Rio, out/2011 LOCALIZAÇÃO POPULAÇÃO (Censo 2010) RMSP...19.683.975 habitantes Município de São Paulo...11.253.563 habitantes Estatuto

Leia mais

OBRAS VÃO TRANSFORMAR VIRACOPOS NO MAIOR AEROPORTO DA AMÉRICA LATINA

OBRAS VÃO TRANSFORMAR VIRACOPOS NO MAIOR AEROPORTO DA AMÉRICA LATINA OBRAS VÃO TRANSFORMAR VIRACOPOS NO MAIOR AEROPORTO DA AMÉRICA LATINA Aeroportos Brasil Viracopos investirá R$ 9,5 bilhões na ampliação e modernização do complexo aeroportuário nos 30 anos da concessão

Leia mais

GABINETE DO PREFEITO

GABINETE DO PREFEITO GABINETE DO PREFEITO O Plano de Metas é um instrumento de gestão que orienta a Prefeitura na direção de uma cidade sustentável e oferece aos cidadãos e à imprensa um mecanismo para avaliar os compromissos

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº _105 /2014

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº _105 /2014 PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº _105 /2014 Cria a TAXA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E TURÍSTICA - TPAT, e acrescenta o Capítulo V ao Título III do Código Tributário Municipal e dá outras providências. A Câmara

Leia mais

INSTRUMENTO DA OPERAÇÃO URBANA ÁGUA BRANCA

INSTRUMENTO DA OPERAÇÃO URBANA ÁGUA BRANCA INSTRUMENTO DA OPERAÇÃO URBANA ÁGUA BRANCA LOCALIZAÇÃO E CONTEXTO Jundiaí Campinas Rio de Janeiro Sorocaba Guarulhos OUC AB Congonhas CPTM E METRÔ: REDE EXISTENTE E PLANEJADA OUC AB SISTEMA VIÁRIO ESTRUTURAL

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO FUNÇÃO: 01 - LEGISLATIVA 031 Ação Legislativa 0001 - Execução da Ação Legislativa Manutenção das Atividades Legislativas FUNÇÃO: 02 - JUDICIÁRIA 122 Administração Geral 0006 - Defesa Jurídica do Município

Leia mais

PROGRAMA COMPROMISSO META INICIATIVA

PROGRAMA COMPROMISSO META INICIATIVA Secretaria de 1 Produtivo 1. Ampliar a oferta de infraestrutura adequada para promover a segurança no consumo de gêneros alimentícios em mercados municipais 1. Oferecer espaços adequados para comercialização

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS LEI N o 1.633 DE 14 DE JANEIRO DE 2013. DEFINE A NOVA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO MUNICÍPIO DE CAIAPÔNIA E DETERMINA OUTRAS PROVIDÊNCIAS A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL PORTÃO 25/03/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Propostas do dia 25

Leia mais

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015 Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro Gustavo Guerrante 30 de novembro de 2015 Prefeitura do Rio de Janeiro Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas Em 2009, institucionalizou-se

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SIMÃO DIAS Gabinete do Prefeito

PREFEITURA MUNICIPAL DE SIMÃO DIAS Gabinete do Prefeito LEI Nº. 632 /2014 03 de dezembro de 2.014 Dispõe sobre a criação do Programa de Coleta Seletiva com inclusão Social e Econômica dos Catadores de Material Reciclável e o Sistema de Logística Reversa e seu

Leia mais

ANEXO IX - DEMONSTRATIVO VII METAS E PRIORIDADES - COMPATIBILIZAÇÃO DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS COM O PLANO PLURIANUAL

ANEXO IX - DEMONSTRATIVO VII METAS E PRIORIDADES - COMPATIBILIZAÇÃO DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS COM O PLANO PLURIANUAL METAS E PRIORIDADES - COMPATIBILIZ DA LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS COM O PLANO PLURIANUAL TÍTULO PRODUTO TIPO DE META 2013 2001 Administração Legislativa Serviços Realizados ORÇAMENTÁRIA 95% 0001 GESTÃO

Leia mais

DANIEL COELHO PROGRAMA DE GOVERNO JULHO DE 2012

DANIEL COELHO PROGRAMA DE GOVERNO JULHO DE 2012 DANIEL COELHO PROGRAMA DE GOVERNO JULHO DE 2012 QUEREMOS MAIS PARA O RECIFE DANIEL COELHO Ambientalista e Deputado Estadual 2 vezes Vereador do Recife Bacharel em Administração pela UPE Mestrado em Negócios

Leia mais

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com São Paulo O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios São Paulo Convention & Visitors Bureau Fundação 25 de Janeiro Entidade estadual, mantida pela iniciativa privada. Captação e apoio

Leia mais

Diretrizes para o Plano de Urbanização da ZEIS 3 C 016

Diretrizes para o Plano de Urbanização da ZEIS 3 C 016 Diretrizes para o Plano de Urbanização da ZEIS 3 C 016 Aprovadas pelo Conselho Gestor em 27 de julho de 2011 LEGENDA: Diretrizes propostas pela PMSP Diretrizes propostas pelos membros da sociedade civil

Leia mais

Oficina dos principais desafios do Programa Minha Casa Minha Vida 3. 05 de junho de 2014

Oficina dos principais desafios do Programa Minha Casa Minha Vida 3. 05 de junho de 2014 Oficina dos principais desafios do Programa Minha Casa Minha Vida 3 05 de junho de 2014 INSERÇÃO URBANA E QUALIFICAÇÃO DOS PROJETOS URBANÍSTICOS E DE ARQUITETURA (parâmetros) PARCERIA ENTRE ATORES/ CADEIA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO SUL PPA 2010/2013 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO SUBFUNÇÃO PROGRAMA AÇÃO FUNÇÃO: 01 - LEGISLATIVA 31 Ação Legislativa 0001- Execução da Ação Legislativa 2001 - Manutenção das Atividades Legislativas da Câmara Municipal FUNÇÃO: 02 - JUDICIÁRIA 122 Administração Geral 0006- Defesa

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESIDUOS SOLIDOS URBANOS

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESIDUOS SOLIDOS URBANOS PREFEITURA MUNICIPAL DE TUCURUÍ PARÁ SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE DE TUCURUÍ SEMMA / TUCURUÍ PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESIDUOS SOLIDOS URBANOS APRESENTAÇAO O presente documento consolida o diagnóstico

Leia mais

OPERAÇÕES URBANAS CONSORCIADAS Instrumentos de viabilização de projetos urbanos integrados

OPERAÇÕES URBANAS CONSORCIADAS Instrumentos de viabilização de projetos urbanos integrados OPERAÇÕES URBANAS CONSORCIADAS Instrumentos de viabilização de projetos urbanos integrados DEAP/SNAPU/MCIDADES Maio/2015 Contexto brasileiro Necessidade de obras públicas para requalificação e reabilitação

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PRESIDENTE KUBITSCHEK Estado de Minas Gerais MENSAGEM Nº

PREFEITURA MUNICIPAL DE PRESIDENTE KUBITSCHEK Estado de Minas Gerais MENSAGEM Nº MENSAGEM Nº Senhores membros da Câmara Municipal, Submeto à elevada deliberação de V. Exªs. o texto do projeto de lei que institui o Plano Plurianual para o período de 2002 a 2005. Este projeto foi elaborado

Leia mais

LEI Nº 5.196. Disciplina a cobrança do IPTU, estimula a criação de loteamentos, e dá outras providências.

LEI Nº 5.196. Disciplina a cobrança do IPTU, estimula a criação de loteamentos, e dá outras providências. LEI Nº 5.196 Disciplina a cobrança do IPTU, estimula a criação de loteamentos, e dá outras providências. O POVO DE PELOTAS, ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, POR SEU PREFEITO, FAZ SABER QUE SUA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

Programa Porto Alegre Copa 2014 Legados para a Cidade

Programa Porto Alegre Copa 2014 Legados para a Cidade Programa Porto Alegre Copa 2014 Legados para a Cidade Visão: Ser considerada a melhor cidade-sede da Copa 2014 quanto a participação popular e promoção de ações de desenvolvimento econômico, social e ambiental,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO ARQ 399- TRABALHO DE CURSO -2011/2 BELLE MARE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO ARQ 399- TRABALHO DE CURSO -2011/2 BELLE MARE UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO ARQ 399- TRABALHO DE CURSO -2011/2 BELLE MARE ALUNA: ORIENTADORA: TERESA FARIA NOVEMBRO 2011 AGRADECIMENTOS AGRADEÇO A TODOS QUE ACREDITARAM,

Leia mais

Plataforma dos Consumidores para as Eleições Municipais 2012

Plataforma dos Consumidores para as Eleições Municipais 2012 Plataforma dos Consumidores para as Eleições Municipais 2012 Plataforma dos Consumidores para as Eleições 2012 1 O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) é uma associação de consumidores sem

Leia mais

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente p Relatório Consulta Bico do Papagaio Oficinas 279 pessoas se credenciaram para participar das oficinas na cidade de Tocantinópolis. Foi solicitado à elas que elencassem as demandas e problemas regionais.

Leia mais

Programa de Governo. Chiara Prefeita. Bauru 2013-2016. Vice Gilson. Coligação BAURU MERECE MUITO MAIS DEM-PSDB

Programa de Governo. Chiara Prefeita. Bauru 2013-2016. Vice Gilson. Coligação BAURU MERECE MUITO MAIS DEM-PSDB Programa de Governo Bauru 2013-2016 Chiara Prefeita Vice Gilson Coligação BAURU MERECE MUITO MAIS DEM-PSDB APRESENTAÇÃO As eleições de 2012 vão definir o dia a dia de cada um dos eleitores bauruenses pelos

Leia mais

Orientações para o Apoio do Fundo Amazônia ao Cadastramento Ambiental Rural

Orientações para o Apoio do Fundo Amazônia ao Cadastramento Ambiental Rural Orientações para o Apoio do Fundo Amazônia ao Cadastramento Ambiental Rural 1. Apoio do Fundo Amazônia ao Cadastramento Ambiental Rural no bioma Amazônia... 2 2. Apoio do Fundo Amazônia ao Cadastramento

Leia mais

PROPOSTAS GT G EMPRESAS

PROPOSTAS GT G EMPRESAS PROPOSTAS GT EMPRESAS Saúde: 1) Empresas incentivarem mães a acompanharem seus filhos, principalmente até aos dois anos a exemplo da amamentação e vacinação. 2) Empresas adotarem postos de saúde na comunidade

Leia mais

Concessão de Uso do. Imigrantes. Apresentação do Projeto. Conselho do PEFI

Concessão de Uso do. Imigrantes. Apresentação do Projeto. Conselho do PEFI Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional Concessão de Uso do Centro de Exposições Imigrantes Apresentação do Projeto Conselho do PEFI SP, 13/09/2012 Agenda

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE CORUMBÁ GABINETE DO PREFEITO

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE CORUMBÁ GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 1.308, DE 5 DE FEVEREIRO DE 2014 Estabelece as atribuições dos órgãos da Administração Municipal para o Carnaval de Corumbá/2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE CORUMBÁ, Estado de Mato Grosso do Sul,

Leia mais

OBJETIVOS DO EVENTO APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA II

OBJETIVOS DO EVENTO APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA II OBJETIVOS DO EVENTO APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA II NIVELAMENTO DAS INFORMAÇÕES DIRIMIR DÚVIDAS COLHER SUGESTÕES MINHA CASA, MINHA VIDA Ampliação das oportunidades de acesso das famílias

Leia mais

PODER EXECUTIVO - PROGRAMAS ESTRUTURADORES PLANO PLURIANUAL - 2010/2013 - Lei 6.716, de 22 de dezembro de 2010.

PODER EXECUTIVO - PROGRAMAS ESTRUTURADORES PLANO PLURIANUAL - 2010/2013 - Lei 6.716, de 22 de dezembro de 2010. 2001 Administração Legislativa Serviços Realizados Percentual 95% 0001 GESTÃO LEGISLATIVA E CIDADANIA 2002 Processamento Legislativo Ações Realizadas Percentual 95% 2003 Modernização Administrativa Gestão

Leia mais

BRASIL 2015: O VERDADEIRO RESULTADO DA COPA

BRASIL 2015: O VERDADEIRO RESULTADO DA COPA BRASIL 2015: O VERDADEIRO RESULTADO DA COPA Brasil, 2007 PIB R$ 1,8 trilhão Alfabetização 88,6% Expec. de Vida 71,7 anos PIB per capita US$ 8.402 Fonte: ONU e IBGE Brasil, 2015 PIB R$ 2,1 trilhões Alfabetização

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL CIC 20/03/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Propostas do dia 20 de

Leia mais

MINIFÓRUM CULTURA 10. Fórum Permanente para Elaboração do Plano Municipal de Cultura 2012 a 2022 RELATÓRIA DA AUDIÊNCIA PÚBLICA

MINIFÓRUM CULTURA 10. Fórum Permanente para Elaboração do Plano Municipal de Cultura 2012 a 2022 RELATÓRIA DA AUDIÊNCIA PÚBLICA MINIFÓRUM CULTURA 10 Fórum Permanente para Elaboração do Plano Municipal de Cultura 2012 a 2022 RELATÓRIA DA AUDIÊNCIA PÚBLICA Orientação aprovada: Que a elaboração do Plano Municipal de Cultura considere

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 514, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 514, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 514, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014 Dispõe sobre a Política Nacional de Trânsito, seus fins e aplicação, e dá outras providências. O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO CONTRAN, usando da competência

Leia mais

Implementação de Centro de Reabilitação para Dependentes Químicos; Criação de Consultório Odontológico no PSF de Itapema do Norte;

Implementação de Centro de Reabilitação para Dependentes Químicos; Criação de Consultório Odontológico no PSF de Itapema do Norte; PROPOSTA DE GOVERNO ITAPOÁ SC * 2013-2016 A presente proposta de governo é apresentada em linha gerais, com a finalidade de compor o acervo documental para o pedido de registro de candidatura aos cargos

Leia mais

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE LENÇÓIS Rua Nossa Senhora da Vitória, s/n Centro 46.960-000 CNPJ: 14.694.400/0001-59 Tel.

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE LENÇÓIS Rua Nossa Senhora da Vitória, s/n Centro 46.960-000 CNPJ: 14.694.400/0001-59 Tel. DECRETO Nº 103/2015 Regulamenta a ocupação do solo, organiza o comércio, a vigilância sanitária, o tráfego, a segurança em geral e a proteção dos menores, o receptivo turístico e a programação cultural

Leia mais

CADERNO DE PROPOSTAS PARA PLANO DE GOVERNO

CADERNO DE PROPOSTAS PARA PLANO DE GOVERNO ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2012 PREFEITO JORGE LANGE VICE-PREFEITA MARLISE DA CRUZ CADERNO DE PROPOSTAS PARA PLANO DE GOVERNO CASCAVEL 2012 COLIGAÇÃO PSD PV PSB PSC - DEM ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2012 PREFEITO JORGE

Leia mais

SEMINÁRIOS TEMÁTICOS. Mesa 1: Produção Habitacional : programas de financiamento da habitação de interesse social

SEMINÁRIOS TEMÁTICOS. Mesa 1: Produção Habitacional : programas de financiamento da habitação de interesse social SEMINÁRIOS TEMÁTICOS Mesa 1: Produção Habitacional : programas de financiamento da habitação de interesse social Maria do Carmo Avesani Diretora do Departamento de Produção Habitacional Secretaria Nacional

Leia mais

[ ] Propostas para a revisão do Plano Diretor. Mobiliza Curitiba

[ ] Propostas para a revisão do Plano Diretor. Mobiliza Curitiba Propostas para a revisão do Plano Diretor Mobiliza Curitiba Curitiba, novembro de 2014 As propostas aqui contidas foram resultado de extensos debates ao longo do último ano, por uma articulação de atores

Leia mais

Plano de fortalecimento do órgão gestor

Plano de fortalecimento do órgão gestor Plano de fortalecimento do órgão gestor Fase 3 Elaboração das propostas Etapa 3.1, 3.2 e 3.4 Concepção, análise e detalhamento das propostas Página 1 de 14 Sumário 2.10. Plano de fortalecimento do órgão

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 2.054, DE 29 DE OUTUBRO DE 2015 (D.O.M. 29.10.2015 N. 3.763 Ano XVI) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno Semef,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL BRASIL PREFEITURA DE ESTRELA Rua Julio de Castilhos, 380 Centro Estrela/RS Fone: 39811000

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL BRASIL PREFEITURA DE ESTRELA Rua Julio de Castilhos, 380 Centro Estrela/RS Fone: 39811000 PROJETO DE LEI Nº 044-02/2014 Acrescenta dispositivos à Lei Municipal nº 1.621, de 28 de dezembro de 1979, que dispõe sobre os loteamentos e dá outras providências. Art. 1º Além dos dispositivos constantes

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento,

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Projetos e Capacitação Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

PARQUE URBANO ORLA DA BARRA

PARQUE URBANO ORLA DA BARRA A BARRA: ESPAÇO MONUMENTO PATRIMÔNIO E CULTURA PARQUE URBANO ORLA DA BARRA A Vila Velha, conhecida também como a Vila do Porto da Barra ou Vila do Pereira uma alusão ao primeiro donatário da Capitania

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PLANALTO CNPJ Nº 78.114.121/0001-51 Praça são Francisco de Assis, 1583 Fone: (46) 3555-2168

CÂMARA MUNICIPAL DE PLANALTO CNPJ Nº 78.114.121/0001-51 Praça são Francisco de Assis, 1583 Fone: (46) 3555-2168 PROJETO DE LEI N.º 04, DE AUTORIA DO PODER LEGISLATIVO. DATA: 25 de maio de 2015. Súmula: Estabelece normas especiais para o funcionamento de bares e estabelecimentos similares, disciplina a comercialização

Leia mais

Aplicações Diretas 3.1.90.00 120.194,00 0,00 120.194,00 OUTRAS DESPESAS CORRENTES

Aplicações Diretas 3.1.90.00 120.194,00 0,00 120.194,00 OUTRAS DESPESAS CORRENTES DE APLIC Unidade Orçamentária DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS URBANOS 01 Função URBANISMO 15 Sub-função SERVIÇOS URBANOS 452 Programa SERVIÇOS ESSENCIAIS 0901 Atividade Manutenção dos Serviços Urbanos 2110 090101

Leia mais

CHEFE DA SEÇÃO DE MANUTENÇÃO ESCOLAR compete acompanhar a tramitação de documentos e processos, observando o protocolo do mesmo; classificar, informar e conservar documentos; controle de matériais, providenciando

Leia mais

Rio de cara nova. Conheça dez obras que prometem mudar a cara da cidade nos próximos dez anos

Rio de cara nova. Conheça dez obras que prometem mudar a cara da cidade nos próximos dez anos Rio de cara nova Conheça dez obras que prometem mudar a cara da cidade nos próximos dez anos por Ernesto Neves 01 de Agosto de 2011 Fonte: Revista Veja Rio Cidade do Rock O terreno de 250 mil metros quadrados

Leia mais

ANÁLISE DAS ADPTAÇÕES NA ACESSIBILIDADE NOS MEIOS DE HOSPEDAGENS DE FOZ DO IGUAÇU

ANÁLISE DAS ADPTAÇÕES NA ACESSIBILIDADE NOS MEIOS DE HOSPEDAGENS DE FOZ DO IGUAÇU ANÁLISE DAS ADPTAÇÕES NA ACESSIBILIDADE NOS MEIOS DE HOSPEDAGENS DE FOZ DO IGUAÇU Andriélle Pereira de Oliveira 1 RESUMO As normas de acessibilidade nos meios de hospedagens de Foz do Iguaçu são constituídas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE POUSO REDONDO CNPJ 83.102.681/0001-26 Rua Antonio Carlos Thiesen, 74 89.172-000 Pouso Redondo Santa Catarina

PREFEITURA MUNICIPAL DE POUSO REDONDO CNPJ 83.102.681/0001-26 Rua Antonio Carlos Thiesen, 74 89.172-000 Pouso Redondo Santa Catarina PREFEITURA MUNICIPAL DE POUSO REDONDO CNPJ 83.102.681/0001-26 Rua Antonio Carlos Thiesen, 74 89.172-000 Pouso Redondo Santa Catarina LEI N. 1925/06 de 25.07.2006. Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal

Leia mais

PORTO MARAVILHA. Permanências e Mudanças

PORTO MARAVILHA. Permanências e Mudanças PORTO MARAVILHA Permanências e Mudanças MOMENTO ESPECIAL CV Rio + 20 Copa das Confederações 450 Anos da Cidade & Copa América Jogos Olímpicos de 2016 2011 2012 2013 2014 2015 2016 LOCALIZAÇÃO PRIVILEGIADA

Leia mais

OPÇÕES DE TURISMO DURANTE A FEIRA EM JOINVILLE

OPÇÕES DE TURISMO DURANTE A FEIRA EM JOINVILLE OPÇÕES DE TURISMO DURANTE A FEIRA EM JOINVILLE Roteiro Turístico por Joinville Saída do Hotel e iniciando pelo Museu da Imigração, Rua das Palmeiras, Panorâmico nas Praças do Imigrantes, da Barca, Prefeitura

Leia mais

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR 1 Projeto Básico da Contratação de Serviços: 1.1 O presente Projeto Básico consiste na concessão de espaços públicos junto à Feira de Natal do Natal Luz de Gramado, incluindo

Leia mais

BAIRRO DA BARRA CONTEXTO SOCIOECONÔMICO

BAIRRO DA BARRA CONTEXTO SOCIOECONÔMICO Quadro 5: Contexto socioecológico do Bairro da Barra, município de Balneário Camboriú (SC). BAIRRO DA BARRA DESCRIÇÃO DOS RECURSOS - Morrarias - Foz do Rio Camboriú - Limite com Rio Camboriú - Rio Camboriú

Leia mais

PARECER DA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA RELATÓRIO

PARECER DA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA RELATÓRIO PARECER DA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA Projeto de Lei nº 072 de 08 de maio de 2013 AUTOR: Poder Executivo PARECER: Favorável, sem apresentação de emendas EMENTA: Autoriza o Poder Executivo a doar

Leia mais

Localização Estratégica

Localização Estratégica PORTO MARAVILHA Localização Estratégica Aeroporto Internacional Tom Jobim 11 km Oceano Atlântico Maracanã 5 km Aeroporto Santos Dumont 2 km Corcovado 7 km Copacabana 8 km Pão de Açúcar 6 km Perímetro Porto

Leia mais

1 de 5 03/12/2012 14:32

1 de 5 03/12/2012 14:32 1 de 5 03/12/2012 14:32 Este documento foi gerado em 29/11/2012 às 18h:32min. DECRETO Nº 49.377, DE 16 DE JULHO DE 2012. Institui o Programa de Gestão do Patrimônio do Estado do Rio Grande do Sul - Otimizar,

Leia mais

EDITAL PARA VENDA INFORMAL NOS EVENTOS CULTURAIS DE MARANGUAPE V FESTIVAL NACIONAL DE HUMOR

EDITAL PARA VENDA INFORMAL NOS EVENTOS CULTURAIS DE MARANGUAPE V FESTIVAL NACIONAL DE HUMOR EDITAL PARA VENDA INFORMAL NOS EVENTOS CULTURAIS DE MARANGUAPE A Presidenta da Fundação Viva Maranguape de Turismo, Esporte e Cultura - FITEC, Isla Márcia Vidal de Assis Abreu, no uso de suas atribuições

Leia mais

Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte - PlanMob-BH. Marcelo Cintra do Amaral. 20 de novembro de 2012

Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte - PlanMob-BH. Marcelo Cintra do Amaral. 20 de novembro de 2012 Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte - PlanMob-BH Marcelo Cintra do Amaral 20 de novembro de 2012 Roteiro da apresentação: Contexto do PlanMob-BH: prognóstico, caráter de plano diretor, etapas

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO LIBERDADE PARA TODOS PREFEITURA MUNICIPAL DE GUARAMIRANGA CEARÁ

ADMINISTRAÇÃO LIBERDADE PARA TODOS PREFEITURA MUNICIPAL DE GUARAMIRANGA CEARÁ Lei Complementar nº. 05/2009 ADMINISTRAÇÃO Dispõe obre a alteração da taxa e turismo da Lei nº 096/2003 dá outras providências. Luís Eduardo Viana Vieira, Prefeito Municipal de Guaramiranga, Estado do

Leia mais

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Introdução Este material surge como resultado do acompanhamento das apresentações do Plano de Mobilidade

Leia mais

ORINDIÚVA OBRAS E AÇÕES - GESTÃO 2011-2014

ORINDIÚVA OBRAS E AÇÕES - GESTÃO 2011-2014 ORINDIÚVA OBRAS E AÇÕES - GESTÃO 2011-2014 CULTURA: Pólo do Projeto Guri: O Projeto Guri tem como objetivo resgatar a auto-estima dos adolescentes, utilizando a música como agente transformador. Pólo Rua

Leia mais

Flávio Ahmed CAU-RJ 15.05.2014

Flávio Ahmed CAU-RJ 15.05.2014 Flávio Ahmed CAU-RJ 15.05.2014 O espaço urbano como bem ambiental. Aspectos ambientais do Estatuto da cidade garantia da qualidade de vida. Meio ambiente natural; Meio ambiente cultural; Meio ambiente

Leia mais

Plano de Mobilidade Sustentável. Por uma cidade amiga da bicicleta Abril 2011

Plano de Mobilidade Sustentável. Por uma cidade amiga da bicicleta Abril 2011 Plano de Mobilidade Sustentável. Por uma cidade amiga da bicicleta Abril 2011 Cronograma Índice Apresentação da TC Urbes Objetivos do Plano de Mobilidade Sustentável Cidade e Mobilidade Diagnóstico Planejamento

Leia mais

Experiências Nacionais Bem Sucedidas com Gestão de Tributos Municipais Ênfase no IPTU

Experiências Nacionais Bem Sucedidas com Gestão de Tributos Municipais Ênfase no IPTU Experiências Nacionais Bem Sucedidas com Gestão de Tributos Municipais Ênfase no IPTU O Papel dos Tributos Imobiliários para o Fortalecimento dos Municípios Eduardo de Lima Caldas Instituto Pólis Marco

Leia mais

PRIORIDADES E METAS PARA 2014 ANEXO II

PRIORIDADES E METAS PARA 2014 ANEXO II Gestão Pública de Excelência 1-Ter uma gestão pública de excelência e que assegure o crescimento sustentável da cidade e consequentemente o bem-estar do cidadão. 2-Valorizar e desenvolver os recursos humanos,

Leia mais

OPEN SHIMANO LATAM 2014 ROUND#2 BRASIL Inscrições até 17/09 (4ª feira)

OPEN SHIMANO LATAM 2014 ROUND#2 BRASIL Inscrições até 17/09 (4ª feira) OPEN SHIMANO LATAM 2014 ROUND#2 BRASIL Inscrições até 17/09 (4ª feira) Vídeo edição 2013 - https://www.dropbox.com/sh/5mcetfg2k3i0epz/aaaffcpqjfbykblff3fy IHa?dl=0 Dias 20 e 21 de Setembro o Open Shimano

Leia mais

Programas e Projetos de Mobilidade Urbana Camboriú SC

Programas e Projetos de Mobilidade Urbana Camboriú SC Programas e Projetos de Mobilidade Urbana Camboriú SC MAIO.2012 Mobilidade Urbana Legislações em Ordem Cronológica Lei Municipal Complementar Nº 10/2007 Institui o Plano Diretor de Desenvolvimento Territorial

Leia mais

INSTRUMENTOS DO PLANO DIRETOR CARTILHA LEI DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO LUOS

INSTRUMENTOS DO PLANO DIRETOR CARTILHA LEI DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO LUOS Secretaria Municipal de Urbanismo INSTRUMENTOS DO PLANO DIRETOR CARTILHA LEI DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO LUOS Lei de Uso e Ocupação do Solo: Introdução Estamos construindo uma cidade cada vez melhor A Lei

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 70/2011. A CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA aprova:

PROJETO DE LEI Nº 70/2011. A CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA aprova: PROJETO DE LEI Nº 70/2011. Institui a Política Municipal de Mobilidade Urbana. A CÂMARA MUNICIPAL DE IPATINGA aprova: Mobilidade Urbana. Art. 1º Fica instituída, no Município de Ipatinga, a Política Municipal

Leia mais

JOAQUIM ANTÔNIO MENDONÇA DE RIBEIRO

JOAQUIM ANTÔNIO MENDONÇA DE RIBEIRO S. José do Rio Preto JOAQUIM ANTÔNIO MENDONÇA DE RIBEIRO Diretor Regional do Secovi-SP São José do Rio Preto São José do Rio Preto Padrão urbanístico similar ao de cidades de grande porte; O maior aglomerado

Leia mais

Seminário Gaúcho de Acessibilidade na Mobilidade Urbana. Andrea Mallmann Couto Juliana Baum Vivian

Seminário Gaúcho de Acessibilidade na Mobilidade Urbana. Andrea Mallmann Couto Juliana Baum Vivian Planos Municipais de Mobilidade Urbana e Acessibilidade e o papel do TCE-RS na sua implementação Seminário Gaúcho de Acessibilidade na Mobilidade Urbana Andrea Mallmann Couto Juliana Baum Vivian SUPORTE

Leia mais

Lei do ICMS São Paulo Lei 12.268 de 2006

Lei do ICMS São Paulo Lei 12.268 de 2006 Governo do Estado Institui o Programa de Ação Cultural - PAC, e dá providências correlatas. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte

Leia mais

São Francisco do Sul. Masculino 66% 56% 50% 51% 55% Feminino 34% 44% 50% 49% 45%

São Francisco do Sul. Masculino 66% 56% 50% 51% 55% Feminino 34% 44% 50% 49% 45% 1 2 A FECOMÉRCIO SC, com o intuito de mapear o perfil do turista e do empresário do turismo de carnaval em Santa Catarina, realizou uma pesquisa com esses públicos nas quatro cidades de maior movimento

Leia mais

SITUAÇÃO AOS 100 DIAS DE GOVERNO APRESENTADO NA FEDERASUL EM ABRIL DE 2005

SITUAÇÃO AOS 100 DIAS DE GOVERNO APRESENTADO NA FEDERASUL EM ABRIL DE 2005 NOVO MODELO DE GESTÃO 1 ANO DE GOVERNO SITUAÇÃO AOS 100 DIAS DE GOVERNO APRESENTADO NA FEDERASUL EM ABRIL DE 2005 DIAGNÓSTICO POSIÇÃO EM 31/12/2004 Dívidas de curto prazo 175,8 MILHÕES Disponibilidades

Leia mais

DIAGNÓSTICO SOBRE A ESTRUTURA E A LOGÍSTICA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA MUNICIPAL

DIAGNÓSTICO SOBRE A ESTRUTURA E A LOGÍSTICA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA MUNICIPAL DIAGNÓSTICO SOBRE A ESTRUTURA E A LOGÍSTICA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA MUNICIPAL APE Ivan Carlos Almeida dos Santos Tribunal de Contas do Estado do RS Distribuição dos Municípios Gaúchos por Faixas Habitacionais

Leia mais

COLIGAÇÃO INOVAR É PRECISO PROPOSTA DE GOVERNO 2013/2016

COLIGAÇÃO INOVAR É PRECISO PROPOSTA DE GOVERNO 2013/2016 COLIGAÇÃO INOVAR É PRECISO PROPOSTA DE GOVERNO 2013/2016 ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL Implantar o Plano Diretor. Implantar o Orçamento participativo. Valorização pessoal do funcionário público municipal. Implantação

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE SÃO BENEDITO, no uso de suas atribuições legais, faz saber que a Câmara Municipal, aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

O PREFEITO MUNICIPAL DE SÃO BENEDITO, no uso de suas atribuições legais, faz saber que a Câmara Municipal, aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: LEI ORDINÁRIA Nº 929/2015, DE 09 DE FEVEREIRO DE 2015 Altera a Lei Municipal nº 922/2014 e seu anexo e dá outras providencias. O PREFEITO MUNICIPAL DE SÃO BENEDITO, no uso de suas atribuições legais, faz

Leia mais

DECRETO Nº 277 DE 23 DE MARÇO DE 2015

DECRETO Nº 277 DE 23 DE MARÇO DE 2015 DECRETO Nº 277 DE 23 DE MARÇO DE 2015 Estabelece medidas administrativas temporárias para contenção e otimização de despesas, no âmbito do Poder Executivo, cria o Conselho Gestor para Eficiência Administrativa

Leia mais