Projeto Lei Maria da Penha : divulgação na mídia contra a violência doméstica e familiar sofrida pelas mulheres

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projeto Lei Maria da Penha : divulgação na mídia contra a violência doméstica e familiar sofrida pelas mulheres"

Transcrição

1 Projeto Lei Maria da Penha : divulgação na mídia contra a violência doméstica e familiar sofrida pelas mulheres Cleyton Pereira LUTZ 1 Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) ISSN Referência: LUTZ, Cleyton Pereira. Projeto Lei Maria da Penha : divulgação na mídia contra a violência domésticae familiar sofrida pelas mulheres. In: Mídia Cidadã 2009 V Conferência Brasileira de Mídia Cidadã, Guarapuava. Anais. Guarapuava, p RESUMO Criada há três anos, a lei /2006, conhecida popularmente como Lei Maria da Penha, representa um importante avanço no combate a violência doméstica e familiar contra a mulher, ao criar mecanismos para coibir as agressões ocorridas. Devido ao grande número de mulheres que sofrem violência por parte de seus familiares em Guarapuava, a lei inspirou na cidade a criação do projeto Entre João e Maria: conversando com a Lei Maria da Penha, que visa divulgar a referida lei em Guarapuava e região. O objetivo desse relato é descrever e explicar as ações do projeto realizadas juntos aos meios de comunicação. Também analisamos os modos como essas ações têm repercutido em jornais, rádios, televisões e páginas de internet de Guarapuava e região. Palavras-chave: Lei Maria da Penha; violência doméstica e familiar; gênero; meios de comunicação; Direitos Humanos. A lei /2006, popularmente conhecida como Lei Maria da Penha, foi sancionada pelo presidente Lula em agosto de 2006, entrando em vigor no mês seguinte do mesmo ano 2. 1 Pós-graduando em História da América, acadêmico do 4º ano de História e bacharel em Comunicação Social, habilitação em Jornalismo, todos pela Unicentro Guarapuava. Correio eletrônico: 2 BRASIL. Lei nº , de 7 de agosto de Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 8 de agosto de Disponível em: < Acesso em: 1º set

2 A nova legislação visa coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, além de dispor sobre a criação dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, alterando códigos penais brasileiros, de acordo com a Constituição Federal e a Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher 3. A lei é resultado de uma grande mobilização contra a violência doméstica e familiar sofrida pelas mulheres, impulsionada, principalmente, graças aos esforços da farmacêutica cearense, Maria da Penha Maia Fernandes, que após sofrer duas tentativas de assassinato por parte do seu ex-marido uma das quais a deixou paraplégica se tornou militante da causa e hoje empresta informalmente seu nome a lei 4. Com o objetivo de promover, divulgar e efetivar a Lei Maria da Penha, foi criado na Unicentro Guarapuava, o projeto de extensão universitária Entre João e Maria: conversando com a Lei Maria da Penha, vinculado a Incubadora de Direitos Sociais do programa Universidade Sem Fronteiras. O projeto, composto por professores e acadêmicos de diversas áreas, surgiu em outubro de Atualmente, ele realiza ações em cidades da região como Guarapuava, Pitanga, Pinhão, Irati, Pitanga, Prudentópolis, Laranjeiras do Sul, Inácio Martins, Palmas, Turvo e Nova Laranjeiras. As principais atividades são panfletagens em municípios e bairros; palestras e oficinas em organizações não-governamentais e entidades, com o objetivo de explicar o funcionamento da lei; reuniões com grupos da sociedade civil, visando chamar a atenção para a necessidade de cobrança junto aos poderes executivo, legislativo e judiciário para o cumprimento da lei. 3 IBID. 4 GALINA, Décio. Maria da Penha: a mulher que sobreviveu à tentativa de assassinato pelo marido e virou nome de lei. Disponível em: < Acesso em: 1º set

3 A idéia da criação do projeto surgiu da realidade vivida pelas mulheres de Guarapuava. Um estudo realizado por Lourenço (2005), com base nos boletins de ocorrência (BOs) policial lavrados entre 2001 e 2002 na cidade, revela uma média de 95 casos registrados de violência doméstica por mês em média, três ao dia 5. A partir de agora abordaremos as atividades realizadas na área de comunicação do projeto. Em seguida, algumas considerações finais sobre as ações. Boletins de áudio Uma das primeiras atividades na área de comunicação foi a criação dos boletins de áudio Informativo Lei Maria da Penha. O material, produzido semanalmente desde março, é distribuído atualmente a 18 emissoras da região 6, além de estar disponível a Femarcom/PR (Federação das Rádios Comunitárias do Paraná). São gravados três boletins por semana, cada um com a duração de um minuto, com conteúdo voltado para: a explicação do funcionamento da lei, a divulgação das atividades realizadas na região e informações sobre o blog do projeto. Página de internet O projeto tem também, desde junho, uma página na internet. Devido às limitações orçamentárias que impedem, por exemplo, o pagamento de domínio e hospedagem a página foi montada em formato de blog e está disponível no endereço: O espaço é atualizado diariamente com temáticas diferentes, de acordo com o dia da semana. Na segunda-feira, trechos da lei com comentários; terça, descrição dos casos de 5 LOURENÇO, Sandra. O Espaço Doméstico como Lugar Habitual do Algoz. In: OLINTO, Beatriz; TEMBIL, Márcia (orgs.) I Colóquio Cultura, Etnias, Identificações: historiografia e região. Guarapuava: Unicentro, 2005, p Os boletins estão sendo veiculados nas rádios: Betel FM, Universitária FM e Cultura AM (Guarapuava); Difusora AM, Najuá AM e Cultura FM (Irati); Poema AM e Pitanga AM (Pitanga); Educadora AM e Campo Aberto AM (Laranjeiras do Sul); Copas Verdes FM, Cidade FM e Esperança AM (Prudentópolis); Guaribas FM (Palmas); Pioneira FM (Pinhão); Cantagalo FM (Cantagalo); Martinense FM (Inácio Martins); Chopinzinho AM (Chopinzinho). 3

4 violência doméstica e familiar contra a mulher registrados pela Polícia Militar na região; quarta, um vídeo disponível na internet relacionado ao combate a violência contra a mulher; quinta, uma sugestão de visita a sites de entidades que prestem apoio a mulher vítima de violência; sexta, uma indicação de leitura de textos que abordem a violência doméstica e familiar no Brasil; finais de semana, artigos relacionados ao tema, entrevistas e textos diversos. Na página também são noticiadas as atividades do projeto, bem como expostas reportagens sobre as nossas ações publicadas em outros veículos de comunicação. Divulgação das ações As ações realizadas 7 em Guarapuava e região são divulgadas nos veículos de comunicação através de meios comuns: envio de textos e contato telefônico. Nos casos de visitas a cidades vizinhas, normalmente ocorrem idas a rádios locais e participação em programas para explicar o funcionamento da lei algo bastante proveitoso, principalmente, graças ao público que utiliza o rádio para se informar nos pequenos municípios. Também é realizado o registro fotográfico das ações, que contribuirá futuramente para a publicação da memória fotográfica do grupo. Outras atividades Outras atividades realizadas são a reunião de material sobre a lei e o projeto publicado na imprensa local, estadual e nacional e a editoração e distribuição de um boletim eletrônico a entidades cadastradas em nossa rede de contatos. Considerações finais Como destacado anteriormente, o objetivo do projeto é divulgar a Lei Maria da 7 Em 2009, o projeto realizou diversas ações como: visitas as cidades de Prudentópolis, Irati e Laranjeiras do Sul; visita a nova delegada da mulher de Guarapuava; palestra nos bairros Primavera e Kaminski (Guarapuava); palestra no Conselho da Mulher e na Câmara dos Vereadores (Guarapuava); ações em conjunto com o Conselho da Mulher de Guarapuava; visita a Secretaria de Educação de Guarapuava. 4

5 Penha, que combate a violência contra a mulher, uma grave violação aos direitos humanos 8. A divulgação da lei através dos meios de comunicação tem sido uma experiência bastante profícua. Através dela conseguimos atingir uma parcela significativa das pessoas, principalmente, devido à divulgação radiofônica, seja pelos boletins seja pela participação em programas de rádio. É importante destacar que o projeto tem sido muito bem recebido pelos meios de comunicação das cidades vizinhas. Assim, conseguimos contribuir para a explicação do funcionamento da lei, além de divulgarmos o projeto. O mesmo às vezes não acontece em Guarapuava, onde alguns veículos de comunicação ainda não se atentaram para a necessidade do combate a violência doméstica e familiar contra a mulher. No entanto, já podemos perceber um avanço no espaço que a mídia guarapuavana tem dado ao tema. Esperamos também que o interesse dos meios de comunicação aumente ainda mais, já que, devido à influência dos mesmos 9, eles são importantes aliados na luta contra a violência doméstica e familiar sofrida pelas mulher. REFERÊNCIAS BRASIL. Lei nº , de 7 de agosto de Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 8 de agosto de Disponível em: < Acesso em: 1º set GALINA, Décio. Maria da Penha: a mulher que sobreviveu à tentativa de assassinato pelo marido e virou nome de lei. Disponível em: < 1.html>. Acesso em: 1º set LOURENÇO, Sandra. O Espaço Doméstico como Lugar Habitual do Algoz. In: OLINTO, Beatriz; TEMBIL, Márcia (orgs.) I Colóquio Cultura, Etnias, Identificações: historiografia e região. Guarapuava: Unicentro, 2005, p CAVALCANTI, Stela Valéria Soares de Farias Cavalcanti. A violência doméstica como violação dos direitos humanos. Disponível em: < Acesso em: 1º set Cf. ERBOLATO, Mário. Técnicas de Codificação em Jornalismo. São Paulo: Ática, 2004, 256 p. 5

6 CAVALCANTI, Stela Valéria Soares de Farias Cavalcanti. A violência doméstica como violação dos direitos humanos. Disponível em: < Acesso em: 1º set

(1979) Convenção Sobre Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra a Mulher CEDAW

(1979) Convenção Sobre Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra a Mulher CEDAW (1979) Convenção Sobre Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra a Mulher CEDAW (1994) Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência Contra a Mulher (Convenção de Belém

Leia mais

Questões Fundamentadas Da Lei Maria da Penha Lei 11.340/2006

Questões Fundamentadas Da Lei Maria da Penha Lei 11.340/2006 1 Para adquirir a apostila digital de 150 Questões Comentadas Da Lei Maria da Penha - Lei 11.340/2006 acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br ATENÇÃO: ENTREGA SOMENTE VIA E-MAIL ESSA APOSTILA SERÁ

Leia mais

NÚCLEO DE ESTUDOS DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER NA CIDADE DE PONTA GROSSA

NÚCLEO DE ESTUDOS DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER NA CIDADE DE PONTA GROSSA 9. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( X ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O Nº 096/2000-CEPE/UNICENTRO

R E S O L U Ç Ã O Nº 096/2000-CEPE/UNICENTRO R E S O L U Ç Ã O Nº 096/2000-CEPE/UNICENTRO Aprova o Projeto de Qualificação para o desenvolvimento do Associativismo e Cooperativismo e ficam convalidadas as etapas já realizadas. O REITOR DA UNIVERSIDADE

Leia mais

PROJETO EDUCA-AÇÃO Prevenção da violência doméstica nas Instituições de Ensino

PROJETO EDUCA-AÇÃO Prevenção da violência doméstica nas Instituições de Ensino PROJETO EDUCA-AÇÃO Prevenção da violência doméstica nas Instituições de Ensino I. INTRODUÇÃO Os altos índices de violência doméstica e familiar contra a mulher em todo o Estado demonstram a necessidade

Leia mais

SUGESTÕES DE COMO ABORDAR NAS EMPRESAS O TEMA DO ENFRENTAMENTO DA EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

SUGESTÕES DE COMO ABORDAR NAS EMPRESAS O TEMA DO ENFRENTAMENTO DA EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES SUGESTÕES DE COMO ABORDAR NAS EMPRESAS O TEMA DO ENFRENTAMENTO DA EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES PRESIDENTA DA REPÚBLICA Dilma Vana Rousseff MINISTRA DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA DE

Leia mais

A Promotora de Justiça discutiu os avanços que a alteração legislativa representa para a causa da mulher e os seus reflexos no Ordenamento Penal.

A Promotora de Justiça discutiu os avanços que a alteração legislativa representa para a causa da mulher e os seus reflexos no Ordenamento Penal. VI Conferência Internacional de Direitos Humanos foi organizada pela OAB/PA e ocorreu no período de 27 a 29 de abril, no período da manhã no Hangar Centro de Convenções da Amazônia, em Belém.. Neste ano,

Leia mais

PROJETO REDE ITINERANTE CONTRA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA DIVULGAÇÃO E MEMORIAL FOTOGRÁFICO DO PROJETO

PROJETO REDE ITINERANTE CONTRA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA DIVULGAÇÃO E MEMORIAL FOTOGRÁFICO DO PROJETO Veículo: Site Institucional do Ministério Público do Pará http://www.mppa.mp.br/index.php?action=menu.interna&id=4963&class=n Principal SANTARÉM: Rede itinerante de serviços de combate à violência doméstica

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3F

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3F CADERNO DE EXERCÍCIOS 3F Ensino Médio Ciências Humanas Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Movimentos Sociais e Lei Maria da Penha H33 2 Arte, Cultura Global e Identidade Cultural H58, H59

Leia mais

A cooperação Canadá - Brasil: INTERNACIONALIZAÇÃO PARA A INOVAÇÃO

A cooperação Canadá - Brasil: INTERNACIONALIZAÇÃO PARA A INOVAÇÃO OUI- IOHE MISSÃO OUI DE UNIVERSIDADES CANADENSES NO BRASIL 28 de novembro a 2 de dezembro de 2011 Programa preliminar A cooperação Canadá - Brasil: INTERNACIONALIZAÇÃO PARA A INOVAÇÃO À luz dos excelentes

Leia mais

II Seminário de Intercâmbio de Experiências Exitosas apara o Alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Rede IDEEA

II Seminário de Intercâmbio de Experiências Exitosas apara o Alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Rede IDEEA II Seminário de Intercâmbio de Experiências Exitosas apara o Alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Rede IDEEA Salvador, Bahia Brasil, 19 e 20 de novembro de 2009 Mobilização Mundial Conferências

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA

TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA Função no Projeto: Contratação de consultoria especializada para desenvolver e implementar estratégias de impacto e sustentabilidade da Campanha Coração Azul no

Leia mais

SEDE NACIONAL DA CAMPANHA

SEDE NACIONAL DA CAMPANHA Campanha Ponto Final na Violência contra as Mulheres e Meninas SEDE NACIONAL DA CAMPANHA REDE NACIONAL FEMINSTA DE SAÚDE, DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS Avenida Salgado Filho, 28, cj 601. Porto

Leia mais

DECRET0 Nº 2.250, DE 30 DE MAIO DE 2008

DECRET0 Nº 2.250, DE 30 DE MAIO DE 2008 DECRET0 Nº 2.250, DE 30 DE MAIO DE 2008 Publicado no Jornal Correio Paranaense Em, 04.06.2008 Dispõe sobre a Estrutura Regimental da Secretaria Municipal de Governo. O Prefeito Municipal de São José dos

Leia mais

PARÁ: O histórico do Ministério Público Paraense no enfrentamento à Violência contra a mulher

PARÁ: O histórico do Ministério Público Paraense no enfrentamento à Violência contra a mulher PARÁ: O histórico do Ministério Público Paraense no enfrentamento à Violência contra a mulher Lucinery Helena Resende Ferreira do Nascimento Túlio Carlos Souza Ortiz Desde o nascimento da Lei 11.340, em

Leia mais

O jornal comunitário como instrumento de reconhecimento social. Moema Novais Costa 1 Angelo Sottovia Aranha 2

O jornal comunitário como instrumento de reconhecimento social. Moema Novais Costa 1 Angelo Sottovia Aranha 2 O jornal comunitário como instrumento de reconhecimento social Moema Novais Costa 1 Angelo Sottovia Aranha 2 RESUMO O Voz do Nicéia é um projeto de extensão da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação

Leia mais

PROJETOS ÁREA COMUNICAÇÃO

PROJETOS ÁREA COMUNICAÇÃO Comunicação Christina Ferraz Musse estratégica Comunicação Social para grupos de economia popular solidária de Juiz de Fora e região (Núcleo de Comunicação Social da INTECOOP/ UFJF) Website da Liga Acadêmica

Leia mais

A experiência da Assessoria de Comunicação dos grupos de Educação Tutorial na UFJF 1

A experiência da Assessoria de Comunicação dos grupos de Educação Tutorial na UFJF 1 A experiência da Assessoria de Comunicação dos grupos de Educação Tutorial na UFJF 1 Isabela LOURENÇO 2 Caio Cardoso de QUEIROZ 3 Francisco José Paoliello PIMENTA 4 Universidade Federal de Juiz de Fora,

Leia mais

Campanha "Está Provado por A+B arma não é brinquedo"

Campanha Está Provado por A+B arma não é brinquedo Campanha "Está Provado por A+B arma não é brinquedo" Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: "Participo do

Leia mais

Endereço eletrônico - www.mp.ce.gov.br/esmp (Por ordem de inscrição)

Endereço eletrônico - www.mp.ce.gov.br/esmp (Por ordem de inscrição) nsino a istância E D CURSO PRÁTICO DE EXECUÇÃO PENAL CURSO VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER Duração: 10 semanas (50 horas) Cronograma de Atividades: Inscrições gratuitas: 19 a 28 de agosto de 2013 Endereço eletrônico

Leia mais

O PAPEL DA AGÊNCIA DE JORNALISMO DA UEPG NO FOMENTO À PRODUÇÃO DE NOTÍCIAS INSTITUCIONAIS NA WEB

O PAPEL DA AGÊNCIA DE JORNALISMO DA UEPG NO FOMENTO À PRODUÇÃO DE NOTÍCIAS INSTITUCIONAIS NA WEB 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA O PAPEL DA

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 264, DE 2012

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 264, DE 2012 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 264, DE 2012 Altera o art. 120 da Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, para dispor sobre a ação regressiva previdenciária em casos de acidentes de trânsito e

Leia mais

Assembleia Legislativa do RS Comissão de Saúde e Meio Ambiente. Planejamento 2015-2016

Assembleia Legislativa do RS Comissão de Saúde e Meio Ambiente. Planejamento 2015-2016 Assembleia Legislativa do RS Comissão de Saúde e Meio Ambiente Planejamento 2015-2016 Um sonho sonhado sozinho é um sonho. Um sonho sonhado junto é realidade. Raul Seixas Assembleia Legislativa do RS Comissão

Leia mais

I- IDENTIFICAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR. Nome: Carlos Alexandre Barros Trubiliano. CPF: 003.805.131-10 Matrícula: 1494709.

I- IDENTIFICAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR. Nome: Carlos Alexandre Barros Trubiliano. CPF: 003.805.131-10 Matrícula: 1494709. I- IDENTIFICAÇÃO. IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR : Carlos Alexandre Barros Trubiliano CPF: 003.805.3-0 Matrícula: 494709 E-mail: Telefone: (69) 938-6079 Departamento/ Unidade/Campus: Departamento do História/

Leia mais

I Seminário Nacional de Controle Social A sociedade no acompanhamento da gestão pública Brasília, 25, 26 e 27 de Set/2009

I Seminário Nacional de Controle Social A sociedade no acompanhamento da gestão pública Brasília, 25, 26 e 27 de Set/2009 I Seminário Nacional de Controle Social A sociedade no acompanhamento da gestão pública Brasília, 25, 26 e 27 de Set/2009 Observatório da Educação participação e controle da sociedade civil nas políticas

Leia mais

Portal Ethos de RSE 2008-2009

Portal Ethos de RSE 2008-2009 Portal Ethos de RSE 2008-2009 O Portal Institucional do Instituto Ethos é o principal meio de comunicação com as empresas associadas, a mídia, a academia e o público em geral. Criado há nove anos, tornou-se

Leia mais

UESB ASSESSORIA DE COMUNICACAO

UESB ASSESSORIA DE COMUNICACAO ASSESSORIA DE COMUNICACAO Assessoria de Comunicacão 14. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO No ano de 2007, a Assessoria de Comunicação (Ascom) da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia deu prosseguimento ao

Leia mais

VIOLÊNCIA INTRAFAMILIAR CONTRA A MULHER E AS REDES DE ATENDIMENTO

VIOLÊNCIA INTRAFAMILIAR CONTRA A MULHER E AS REDES DE ATENDIMENTO CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X VIOLÊNCIA INTRAFAMILIAR CONTRA A MULHER E AS REDES DE ATENDIMENTO

Leia mais

A MULHER VÍTIMA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR EM PONTA GROSSA: SUBSÍDIOS PARA O DEBATE

A MULHER VÍTIMA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR EM PONTA GROSSA: SUBSÍDIOS PARA O DEBATE 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( X ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA A MULHER

Leia mais

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012 Programa 2016 - Política para as Mulheres: Promoção da Autonomia e Enfrentamento à Violência 20O0 - Políticas Culturais de Incentivo à Igualdade de Gênero Número de Ações 13 Esfera: 10 - Orçamento Fiscal

Leia mais

1. DADOS DO PROJETO. EQSW 103/104, Lote 01, Bloco C, 1º Andar 70670-350 Brasília - DF T: +55 (61) 3038-9280 F: +55 (61) 3038-9289 www.unwomen.

1. DADOS DO PROJETO. EQSW 103/104, Lote 01, Bloco C, 1º Andar 70670-350 Brasília - DF T: +55 (61) 3038-9280 F: +55 (61) 3038-9289 www.unwomen. TERMO DE REFERÊNCIA para contratação de webdesigner ou webdeveloper para construção e publicação de conteúdos iniciais de website institucional para a FENATRAD Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO GANDHI DE COMUNICAÇÃO 2015 ATENÇÃO: INSCRIÇÕES PRORROGADAS!!!! Até 18 de setembro de 2015.

REGULAMENTO PRÊMIO GANDHI DE COMUNICAÇÃO 2015 ATENÇÃO: INSCRIÇÕES PRORROGADAS!!!! Até 18 de setembro de 2015. REGULAMENTO PRÊMIO GANDHI DE COMUNICAÇÃO 2015 ATENÇÃO: INSCRIÇÕES PRORROGADAS!!!! Até 18 de setembro de 2015. Justificativa O Prêmio Gandhi de Comunicação é uma iniciativa da Agência da Boa Notícia, Organização

Leia mais

Regulamento. Prémios de Jornalismo Jornal do Fundão

Regulamento. Prémios de Jornalismo Jornal do Fundão Regulamento Prémios de Jornalismo Jornal do Fundão 2015 Preâmbulo Considerando que se mostra da maior relevância: a) Reconhecer e premiar a excelência de trabalhos jornalísticos desenvolvidos por jornalistas

Leia mais

JORNADA DAS MARGARIDAS 2013

JORNADA DAS MARGARIDAS 2013 JORNADA DAS MARGARIDAS 2013 PAUTA INTERNA 1 - ORGANIZAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SINDICAL 1 Assegurar condições de igualdade para homens e mulheres exercerem com autonomia o trabalho sindical nas diversas secretarias

Leia mais

MOVIMENTO CASCAVEL ROSA - NA LUTA CONTRA O CÂNCER

MOVIMENTO CASCAVEL ROSA - NA LUTA CONTRA O CÂNCER MOVIMENTO CASCAVEL ROSA - NA LUTA CONTRA O CÂNCER Área Temática: Saúde Adriane de Castro Martinez Martins 1 (Coordenadora) Claudecir Delfino Verli 2 Aline Maria de Almeida Lara 3 Modalidade: Comunicação

Leia mais

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana Gerência de Comunicação GCO tem por finalidade planejar, organizar, coordenar e controlar as atividades de comunicação e editoriais do Confea. Competências da GCO 1. Organizar e executar projetos editoriais:

Leia mais

o que é muito pouco. E o empoderamento das mulheres só se dará com a inserção delas no mercado de trabalho, comentou a coordenadora do Dandara no

o que é muito pouco. E o empoderamento das mulheres só se dará com a inserção delas no mercado de trabalho, comentou a coordenadora do Dandara no NIQUELÂNDIA O Grupo de Mulheres Negras Dandara no Cerrado, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social de Niquelândia, promoveu na cidade, entre a manhã e a tarde de sexta-feira (23),

Leia mais

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Resumo: Dolores Follador Secretaria de Estado da Educação do Paraná e Faculdades Integradas do Brasil - Unibrasil doloresfollador@gmail.com

Leia mais

Representação da UNESCO no Brasil. DIREITOS HUMANOS NA MÍDIA COMUNITÁRIA: a cidadania vivida no nosso dia a dia

Representação da UNESCO no Brasil. DIREITOS HUMANOS NA MÍDIA COMUNITÁRIA: a cidadania vivida no nosso dia a dia Representação da UNESCO no Brasil DIREITOS HUMANOS NA MÍDIA COMUNITÁRIA: a cidadania vivida no nosso dia a dia 1ª Edição Brasília e São Paulo UNESCO e OBORÉ Setembro de 2009 2009 Organização das Nações

Leia mais

WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO

WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO NOME DO PROJETO Web Rádio: Escola César Cals- Disseminando novas tecnologias via web ENDREÇO ELETRÔNICO www.eccalsofqx.seduc.ce.gov.br PERÍODO DE EXECUÇÃO Março a Dezembro de

Leia mais

UNICEF BRASIL Edital de Seleção de Consultor: RH/2014/013

UNICEF BRASIL Edital de Seleção de Consultor: RH/2014/013 UNICEF BRASIL Edital de Seleção de Consultor: RH/2014/013 O UNICEF, Fundo das Nações Unidas para a Infância, a Organização mundial pioneira na defesa dos direitos das crianças e adolescentes, convida profissionais

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE DO VEREADOR MITOSO

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE DO VEREADOR MITOSO PROJETO DE LEI Nº 051/2014 DISPÕE sobre a obrigatoriedade das empresas de comunicação que especifica a veicularem informações sobre crianças e adolescentes desaparecidos no Município de Manaus, passadas

Leia mais

Projeto TEMPO DE DESPERTAR Em homenagem a Robin Willians

Projeto TEMPO DE DESPERTAR Em homenagem a Robin Willians Projeto TEMPO DE DESPERTAR Em homenagem a Robin Willians I. INTRODUÇÃO Durante uma pesquisa realizada exclusivamente com homens pelo Instituto Avon/Data Popular e lançada em novembro de 2013, alguns dados

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO ESPECIAL Nº 01/2014 MULHERES DA PAZ

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO ESPECIAL Nº 01/2014 MULHERES DA PAZ EDITAL DE PROCESSO SELETIVO ESPECIAL Nº 01/2014 MULHERES DA PAZ A Prefeitura Municipal de Diadema por meio da Secretaria Municipal de Defesa Social, no uso de suas atribuições, torna público que estarão

Leia mais

A Lei Maria da Penha e a Falta de Proteção da Vítima

A Lei Maria da Penha e a Falta de Proteção da Vítima A Lei Maria da Penha e a Falta de Proteção da Vítima Após uma longa luta das mulheres contra a violência doméstica, o legislador brasileiro criou a Lei 11.340, de 22 de setembro de 2006, que ficou conhecida

Leia mais

A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA) DESENVOLVIDA EM BARÃO GERALDO

A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA) DESENVOLVIDA EM BARÃO GERALDO BE_310 CIÊNCIAS DO AMBIENTE UNICAMP ESTUDO (Turma 2012) Disponível em: http://www.ib.unicamp.br/dep_biologia_animal/be310 A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA)

Leia mais

MULHERES DA PAZ. Capacitação para cultivar a paz nas comunidades

MULHERES DA PAZ. Capacitação para cultivar a paz nas comunidades MULHERES DA PAZ Capacitação para cultivar a paz nas comunidades República Federativa do Brasil Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministério da Justiça Ministro da Justiça Tarso Genro Secretaria

Leia mais

ROTINAS DE PRODUÇÃO JORNALÍSTICA NO SITE PORTAL COMUNITÁRIO

ROTINAS DE PRODUÇÃO JORNALÍSTICA NO SITE PORTAL COMUNITÁRIO 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) (X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REDAÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REDAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO-MEC FACULDADE REGIONAL PALMITOS-FAP COMISSÃO PERMANENTE DO PROCESSO SELETIVO DA FAP PROCESSO SELETIVO DA FAP REDAÇÃO EDITAL Nº... Prezado(a) candidato(a): Seja bem-vindo (a) ao processo

Leia mais

O Rádio Educativo no Brasil

O Rádio Educativo no Brasil Série Memória 1 Cadernos da Comunicação Série Memória O Rádio Educativo no Brasil Secretaria Especial de Comunicação Social 2 Cadernos da Comunicação Agradecemos a colaboração da Sociedade dos Amigos Ouvintes

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ RELATÓRIO DE ATIVIDADE CONSULTAS PÚBLICAS LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2014 SEGURANÇA PÚBLICA CURITIBA ABRIL DE 2013 EQUIPE TÉCNICA: Prof. Dr. Christian Luiz

Leia mais

PLANEJAMENTO OPERACIONAL DAS AÇÕES

PLANEJAMENTO OPERACIONAL DAS AÇÕES PLANEJAMENTO OPERACIONAL DAS AÇÕES Ação Atividade Recurso Prazo Responsável Articular com o Comitê Participação em reuniões de planeja e 4 Computadores com internet Quinzenal Alexandre Almeida Estadual

Leia mais

PROPOSTAS PARA O ESTADO BRASILEIRO - NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL

PROPOSTAS PARA O ESTADO BRASILEIRO - NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL PROPOSTAS PARA O ESTADO BRASILEIRO - NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL MEDIDAS CONCRETAS PARA O ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NO ÂMBITO DOMÉSTICO/FAMILIAR A presente Matriz insere-se no

Leia mais

No dia 18 de maio participamos de diversas atividades em comemoração ao dia de luta antimanicomial na cidade de Pelotas e Rio Grande.

No dia 18 de maio participamos de diversas atividades em comemoração ao dia de luta antimanicomial na cidade de Pelotas e Rio Grande. Apresentamos no dia 9 de março na semana de abertura dos cursos de Mestrado e Doutorado, na Faculdade de Enfermagem, da UFPEL Universidade Federal de Pelotas, a experiência de estagio em Trieste. Neste

Leia mais

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes Financiamento e apoio técnico Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e o Conselho Nacional dos Direitos

Leia mais

ASSOCIAÇÃO RANIERI DE EDUCAÇÃO E CULTURA Faculdades Integradas de Bauru FIB Graduação em Direito, Bacharelado

ASSOCIAÇÃO RANIERI DE EDUCAÇÃO E CULTURA Faculdades Integradas de Bauru FIB Graduação em Direito, Bacharelado REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO, BACHARELADO DAS FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU Em cumprimento às exigências da Resolução CNE/CES nº 9, de 29 de setembro de 2004

Leia mais

EXEMPLOS DE BOAS PRÁTICAS DE ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS

EXEMPLOS DE BOAS PRÁTICAS DE ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS EXEMPLOS DE BOAS PRÁTICAS DE ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS Ficha 1: Projecto Estrada Larga Caminhos para famílias sem violência Soroptimist Internacional Clube Porto Invicta Projecto Estrada Larga Caminhos

Leia mais

EDITAL ONU MULHERES 2011

EDITAL ONU MULHERES 2011 EDITAL ONU MULHERES 2011 O Escritório Sub-Regional da ONU Mulheres para Brasil e países do Cone Sul (Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai) convida organizações da sociedade civil a apresentarem projetos

Leia mais

PAMIN PATRIMÔNIO, MEMÓRIA E INTERATIVIDADE

PAMIN PATRIMÔNIO, MEMÓRIA E INTERATIVIDADE PAMIN PATRIMÔNIO, MEMÓRIA E INTERATIVIDADE Resumo: Autores: LOURENÇO, Cláudio Djohnnatha Duarte (UFPB Discente Bolsista) cdjohnnatha@gmaill.com QUEIROGA, Eduardo Vieira (UFPB Discente Bolsista) eduardo.queiroga@lavid.ufpb.br

Leia mais

Ass. de Comunicação www.ptexto.com.br. Veículo: Coletivo Data: 12/03/2011 Seção: Política Pág.: 5 Assunto: População teve acesso a diversos serviços

Ass. de Comunicação www.ptexto.com.br. Veículo: Coletivo Data: 12/03/2011 Seção: Política Pág.: 5 Assunto: População teve acesso a diversos serviços Veículo: Coletivo Data: 12/03/2011 Seção: Política Pág.: 5 Assunto: População teve acesso a diversos serviços Veículo: Jornal da Comunidade Data: 05 a 11/03/2011 Seção: Nosso Bairro Pág.: 5 Assunto: Ações

Leia mais

DIREITOS HUMANOS, JUVENTUDE E SEGURANÇA HUMANA

DIREITOS HUMANOS, JUVENTUDE E SEGURANÇA HUMANA DIREITOS HUMANOS, JUVENTUDE E SEGURANÇA HUMANA FARIAS, Maria Lígia Malta ¹ SOUSA, Valéria Nicolau de ² TANNUSS, Rebecka Wanderley ³ Núcleo De Cidadania e Direitos Humanos/ PROEXT RESUMO O Projeto de Extensão

Leia mais

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org REFORMULAÇÃO DO SITE FSM (www.forumsocialmundial.org.br) O processo FSM passa por uma nova fase

Leia mais

Mobilização e Participação Social no

Mobilização e Participação Social no SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Mobilização e Participação Social no Plano Brasil Sem Miséria 2012 SUMÁRIO Introdução... 3 Participação

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Extensão universitária. Direitos sociais. Cidadania.

PALAVRAS-CHAVE Extensão universitária. Direitos sociais. Cidadania. 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

MUNICÍPIO DE MORRINHOS Estado de Goiás

MUNICÍPIO DE MORRINHOS Estado de Goiás LEI Nº 2.623, DE 26 DE ABRIL DE 2010. CERTIDÃO Certifico e dou fé que esta Lei foi publicada no placard do Município no dia- / / JANE APARECIDA FERREIRA =Responsável pelo placard= Autoriza o Município

Leia mais

PROPOSTA DE VEICULAÇÃO ONLINE NOVO PORTAL DO TRÂNSITO www.portaldotransito.com.br

PROPOSTA DE VEICULAÇÃO ONLINE NOVO PORTAL DO TRÂNSITO www.portaldotransito.com.br PROPOSTA DE VEICULAÇÃO ONLINE NOVO PORTAL DO TRÂNSITO www.portaldotransito.com.br CENÁRIO DE TRÂNSITO NO BRASIL E O PORTAL DO TRÂNSITO O cenário do trânsito atual não é nada animador. Segundo especialistas

Leia mais

LEI MARIA DA PENHA UMA CONQUISTA, NOVOS DESAFIOS

LEI MARIA DA PENHA UMA CONQUISTA, NOVOS DESAFIOS LEI MARIA DA PENHA UMA CONQUISTA, NOVOS DESAFIOS VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER TOLERÂNCIA NENHUMA DIRETORIA DO SINDICATO - GESTÃO 2004/2007 Diretoria Executiva Jacy Afonso de Melo Presidente Enilson Cardoso

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho IMPRENSA IT. 36 08 1 / 6 1. OBJETIVO Administrar o fluxo de informações e executar ações de comunicação junto a imprensa sediada na capital e no interior de forma transparente, ágil, primando pela veracidade

Leia mais

Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO)

Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO) Goiânia, 23 de março de 2010. Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO) Apesar da luta pela promoção e efetivação dos Direitos Humanos em nosso

Leia mais

CRONOGRAMA DE AÇÕES A SEREM DESENVOLVIDAS NA SEMANA DE COMBATE AO ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

CRONOGRAMA DE AÇÕES A SEREM DESENVOLVIDAS NA SEMANA DE COMBATE AO ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES SEMANA DE COMBATE AO ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES 18 de Maio DIA NACIONAL DE COMBATE AO ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES CROGRAMA DE AÇÕES A SEREM DESENVOLVIDAS

Leia mais

9º ENCONTRO NACIONAL DA CAMPANHA NACIONAL PELO DIREITO À EDUCAÇÃO. Desafios da participação local na CONAE Comitê CE

9º ENCONTRO NACIONAL DA CAMPANHA NACIONAL PELO DIREITO À EDUCAÇÃO. Desafios da participação local na CONAE Comitê CE 9º ENCONTRO NACIONAL DA CAMPANHA NACIONAL PELO DIREITO À EDUCAÇÃO Desafios da participação local na CONAE Comitê CE O PNE e a CONAE Movimento PNE pra valer no Ceará Em reunião realizada em Fortaleza, participantes

Leia mais

Jornalismo Cidadão: o voluntariado no aprendizado com a AIDS 1

Jornalismo Cidadão: o voluntariado no aprendizado com a AIDS 1 Jornalismo Cidadão: o voluntariado no aprendizado com a AIDS 1 Juliana Paul MOSTARDEIRO 2 Rondon Martim Souza de CASTRO 3 Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS. RESUMO O Projeto Jornalismo

Leia mais

COLETÂNEA CONTINUA...

COLETÂNEA CONTINUA... Natal, 05 de abril de 2011 PROVA DE REDAÇÃO A prova de redação apresenta uma proposta de construção textual: uma CARTA ABERTA. Com a finalidade de auxiliá-lo(a) na compreensão prévia da temática em foco,

Leia mais

ALUNADO GRADUAÇÃO 2014

ALUNADO GRADUAÇÃO 2014 ALUNADO GRADUAÇÃO 2014 SANTA CRUZ IRATI Disciplinas isoladas 8 Disc. Isolada 6 Administração - M 120 Administração 141 Administração - N 178 Ciências Contábeis 165 Arte 26 Ed. Física Licenciatura 89 Arte-Educação

Leia mais

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2012 REGULAMENTO

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2012 REGULAMENTO PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2012 REGULAMENTO Calendário ATIVIDADES Lançamento e Abertura das Inscrições Encerramento das Inscrições Anúncio Oficial dos Finalistas Cerimônia de Premiação dos Vencedores

Leia mais

PRÊMIO OAB-GO DE JORNALISMO EDITAL

PRÊMIO OAB-GO DE JORNALISMO EDITAL PRÊMIO OAB-GO DE JORNALISMO EDITAL 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO O Prêmio OAB-GO de Jornalismo é um concurso jornalístico instituído pela Seção de Goiás da Ordem dos Advogados do Brasil para premiar matérias

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL PROEX 073/2010

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL PROEX 073/2010 PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL PROEX 073/2010 A Pró-Reitora de Extensão da Universidade Estadual de Londrina, considerando a seleção de projetos para o Programa de Extensão Universitária Universidade

Leia mais

Metodologia para construção dos Escritórios Virtuais dos Fundos Setoriais. Brasília, maio/2002 Prof. Simone Alencar (alencar@prossiga.

Metodologia para construção dos Escritórios Virtuais dos Fundos Setoriais. Brasília, maio/2002 Prof. Simone Alencar (alencar@prossiga. Metodologia para construção dos Escritórios Virtuais dos Fundos Setoriais Brasília, maio/2002 Prof. Simone Alencar (alencar@prossiga.br) Escritórios Virtuais dos Fundos Setoriais Objetivos: servir de instrumental

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho IMPRENSA IT. 36 07 1 / 8 1. OBJETIVO Administrar o fluxo de informações e executar ações de comunicação junto aos públicos interno e externo do Crea GO de forma transparente, ágil, primando pela veracidade

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA PRONASCI Região Nordeste

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA PRONASCI Região Nordeste MINISTÉRIO DA JUSTIÇA PRONASCI Região Nordeste Liderança Comunitária 1. Opinião da liderança comunitária: Nome da Entidade: 8ª Delegacia Nome Completo do Parceiro: Antônio Costa Função/profissão: delegado

Leia mais

COMO SE ASSOCIAR 2014

COMO SE ASSOCIAR 2014 2014 QUEM SOMOS FUNDADO EM 2004, O CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL CHINA CEBC É UMA INSTITUIÇÃO BILATERAL SEM FINS LUCRATIVOS FORMADA POR DUAS SEÇÕES INDEPENDENTES, NO BRASIL E NA CHINA, QUE SE DEDICA À PROMOÇÃO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO - REDES DA MARÉ Nº 01/2012

EDITAL DE SELEÇÃO - REDES DA MARÉ Nº 01/2012 EDITAL DE SELEÇÃO - REDES DA MARÉ Nº 01/2012 A Redes da Maré seleciona tecedores para o Programa Criança Petrobras (PCP) na Maré. Antes de se candidatar, conheça bem os valores e atuação da instituição.

Leia mais

TABELA DE ATIVIDADES E CRÉDITOS - PIAC PRESENCIAL 2013

TABELA DE ATIVIDADES E CRÉDITOS - PIAC PRESENCIAL 2013 TABELA DE ATIVIDADES E CRÉDITOS - PIAC PRESENCIAL 2013 Tabela elaborada pelo Núcleo de Professores Orientadores do PIAC, que se constitui como espaço de organização, divulgação e articulação de Ensino,

Leia mais

10/2011 750364/2010 SDH/PR

10/2011 750364/2010 SDH/PR Cotação Prévia de Preço n 10/2011 Convênio nº 750364/2010 SDH/PR Projeto: Desenvolver processos de educação popular, visando a garantia dos direitos humanos e fortalecimento da cidadania, na perspectiva

Leia mais

PRODUTO FINAL ASSOCIADA A DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

PRODUTO FINAL ASSOCIADA A DISSERTAÇÃO DE MESTRADO PRODUTO FINAL ASSOCIADA A DISSERTAÇÃO DE MESTRADO Programa de Pós Graduação em Ensino de Ciências Universidade Federal de Itajubá Título da dissertação: OS MANUAIS DOS PROFESSORES DOS LIVROS DIDÁTICOS

Leia mais

PROJETO CARTAS DE MULHERES

PROJETO CARTAS DE MULHERES PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMESP COORDENADORIA ESTADUAL DA MULHER EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR PROJETO CARTAS DE MULHERES I - HISTÓRICO: Criadas as VARAS

Leia mais

Oficina de Radialismo

Oficina de Radialismo Oficina de Radialismo Projeto de Rádio Escolar Rádio Escolar: Exercícios práticos Vinhetas de Rádio Exemplos: O que são vinhetas? São pequenas gravações que usamos, geralmente, para reforçar uma informação.

Leia mais

Tabela 1 Total da população 2010 Total de homens Total de mulheres Homens % Mulheres % Distrito Federal 2.562.963 1.225.237 1.337.

Tabela 1 Total da população 2010 Total de homens Total de mulheres Homens % Mulheres % Distrito Federal 2.562.963 1.225.237 1.337. PROGRAMA TÉMATICO: 6229 EMANCIPAÇÃO DAS MULHERES OBJETIVO GERAL: Ampliar o acesso das mulheres aos seus direitos por meio do desenvolvimento de ações multissetoriais que visem contribuir para uma mudança

Leia mais

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Apresentação 1.Identificação do órgão:tribunal do Trabalho da Paraíba/ Assessoria de Comunicação Social 2.E-mail para contato:rdaguiar@trt13.jus.br, rosa.jp@terra.com.br

Leia mais

.na verdade, já achamos

.na verdade, já achamos TALENTOS ARTÍSTICOS .na verdade, já achamos e também achamos ideias e vontades primeiro, nas redes existentes Hugo de Lima Pequeno making of da aula de experimentações com nanquim na Oi Kabum! Escola de

Leia mais

Programa 2063 - Promoção dos Direitos de Pessoas com Deficiência

Programa 2063 - Promoção dos Direitos de Pessoas com Deficiência Programa Momento do Programa: Momento LOA+Créditos Tipo de Programa: Temático Macrodesafio Fortalecer a cidadania Eixo Direitos da Cidadania e Movimentos Sociais R$ 50.000.000 Notas de usuário para Programa

Leia mais

Mostra de Projetos 2011 "PROJETO DE VISIBILIDADE E SUSTENTABILIDADE PARA A TERRA INDIGENA DE RIO DAS COBRAS (PR)"

Mostra de Projetos 2011 PROJETO DE VISIBILIDADE E SUSTENTABILIDADE PARA A TERRA INDIGENA DE RIO DAS COBRAS (PR) Mostra de Projetos 2011 "PROJETO DE VISIBILIDADE E SUSTENTABILIDADE PARA A TERRA INDIGENA DE RIO DAS COBRAS (PR)" Mostra Local de: Guarapuava Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados

Leia mais

QUESTIONÁRIO Formas de discriminação que limitam o exercício pleno dos direitos econômicos, sociais e culturais das mulheres

QUESTIONÁRIO Formas de discriminação que limitam o exercício pleno dos direitos econômicos, sociais e culturais das mulheres QUESTIONÁRIO Formas de discriminação que limitam o exercício pleno dos direitos econômicos, sociais e culturais das mulheres Este questionário foi preparado como parte do plano de trabalho da Relatoria

Leia mais

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ)

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Chefe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Corregedor- Geral da Justiça 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

TVVILAEMBRATEL.WEBS.COM 1 Uma experiência com sistemas de CMS

TVVILAEMBRATEL.WEBS.COM 1 Uma experiência com sistemas de CMS TVVILAEMBRATEL.WEBS.COM 1 Uma experiência com sistemas de CMS Anissa CAVALCANTE 2 Jessica WERNZ 3 Márcio CARNEIRO 4, São Luís, MA PALAVRAS-CHAVE: CMS, webjornalismo, TV Vila Embratel, comunicação 1 CONSIDERAÇÕES

Leia mais

Curitiba - Responsabilidades do Setor de Turismo de Curitiba na Prevenção à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Curitiba - Responsabilidades do Setor de Turismo de Curitiba na Prevenção à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Curitiba - do Setor de Turismo de Curitiba na Prevenção Capacitar os profissionais dos meios de hospedagem (hotéis/motéis) com a temática do ESCA ABIH, AMOPAR, Associação dos Hostels, Sindotel, Secretaria

Leia mais

O que falta é uma nova lei para garantir a liberdade de expressão do nosso povo. A lei que regulamenta o serviço de radiodifusão completou 50 anos!

O que falta é uma nova lei para garantir a liberdade de expressão do nosso povo. A lei que regulamenta o serviço de radiodifusão completou 50 anos! Para construir um país mais democrático e desenvolvido, precisamos avançar na garantia ao direito à comunicação para todos e todas. O que isso significa? Significa ampliar a liberdade de expressão para

Leia mais

Relatório de Gestão Setorial 2010

Relatório de Gestão Setorial 2010 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial 2010 Cruz das Almas BA 2010 ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES Período: Janeiro

Leia mais