Demografia. População (milhões de habitantes) 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Demografia. População (milhões de habitantes) 1"

Transcrição

1 DEMOGRAFIA Em 2002, a população dos 38 Estados e territórios do espaço Caribe chega a quase 250 milhões de habitantes, com uma densidade populacional de 47 habitantes/km², representando 4% da população mundial. Os 25 Estados e territórios das ilhas do Caribe contam com mais de 38 milhões de habitantes no ano de 2002, ou seja, 0,6% da população mundial. A densidade chega a 163 habitantes/km². População (milhões de habitantes) Projeções 2010 Espaço Caribe 72,5 201,1 220,9 248,4 278,4 Ilhas do Caribe 17,1 34,0 35,9 38,4 41,0 DFA 0,5 0,9 0,9 1,0 1,1 AEC/ACS 69,5 196,3 215,7 243,0 272,6 ACP Caribe 14,9 30,5 32,3 34,6 37,0 CARICOM 6,7 12,8 13,7 14,7 16,0 OECO/OECS 0,4 0,5 0,5 0,5 0,6 Fonte: Divisão da população, Secretariado da Organização das Nações Unidas - Insee O México ocupa uma posição de destaque, sendo o país mais populoso com mais de 41% da população do espaço Caribe em Os 19 Estados e territórios menos povoados da região, exatamente a metade do número total, representam menos de 1% da população total. Os cinco países com mais de 10 milhões de habitantes (México, Colômbia, Venezuela, Guatemala e Cuba) representam mais de 78% do total. Crescimento populacional : com força no espaço Caribe... Desde 1950, a população do espaço Caribe mais do que triplicou, aumentando em quase 176 milhões de habitantes, com uma taxa média de crescimento anual de 2,4%. Os países continentais da América central e do sul passaram por um forte crescimento demográfico e são os principais responsáveis pela alta populacional da zona : a população dos treze Estados que vão do México à Guiana Francesa praticamente quadruplicou (+ 279%), passando de cerca de 55 milhões de 1 Para as instituições, trata-se da população dos países membros. Panorama do espaço Caribe - 167

2 habitantes para aproximadamente 210 milhões de habitantes. Sua participação no espaço Caribe subiu de 76% para 85%. A maior alta foi registrada na Guiana Francesa, cuja população aumentou em 600% devido a ondas sucessivas de imigração, conjugadas a uma população eminentemente jovem, com uma taxa de fecundidade elevada. Em seguida vêm as Ilhas Caiman, para onde se dirige um importante fluxo de imigração saído de Cuba. No entanto, esses aumentos não são significativos em números absolutos, uma vez que a Guiana Francesa e as Ilhas Caiman representavam menos de 0,1% da população do espaço Caribe em A população das ilhas do Caribe aumentou em 125% no período, o que corresponde a uma taxa de crescimento anual média de 1,6% e a um aumento absoluto de população de mais de 21 milhões de pessoas. Três Estados (Cuba, a República Dominicana e o Haiti) concentram mais de 73% da população dessas ilhas. Se a estes três países forem acrescentados os três outros que têm mais de um milhão de habitantes (Porto Rico, Jamaica e Trinidad e Tobago), atinge-se mais de 93% do total. Todas as ilhas do Caribe apresentam densidades populacionais nitidamente superiores às dos Estados continentais. Em apenas 4,5% do território estas ilhas concentram 15% da população. Desses 25 Estados e territórios, somente três não atingiam, em 2002, o marco de 100 habitantes por km². As Bermudas concentram 1245 habitantes por km². Em seguida, encontramos Barbados com 626, Aruba com 504, Porto Rico com 433 e a Martinica com 345. Entre os Estados continentais, o único destaque é El Salvador, com 305 habitantes por km² em Mas também nesse caso, a densidade média esconde uma situação real cheia de contrastes: na maioria dos Estados centro-americanos, a costa do Caribe é muito pouco populosa, contrariamente à costa do Pacífico e às terras altas centrais, de clima mais temperado. Os Estados sul-americanos, por outro lado, apresentam densidades bem maiores na costa do que no interior; isto é especialmente marcante no caso da Guiana Francesa. Somente em duas ilhas houve diminuição da população durante o período considerado: São Cristóvão e Nevis, cuja população diminuiu de 5%, e Montserrat, que teve sua população dividida por três após a erupção do vulcão Soufrière, em 1995, e a evacuação de uma parte da população que se seguiu. mas em queda nos anos Panorama do espaço Caribe

3 Desde 1990, a taxa média de crescimento anual se reduz a 1,8% no espaço Caribe. A alta foi de mais de 47 milhões de habitantes, o que equivale a um crescimento de 23% entre 1990 e Tomando-se isoladamente as ilhas caribenhas, a diminuição do crescimento desde 1990 também foi importante: a taxa média de crescimento anual foi de 1,0%, correspondendo a um crescimento acumulado de 13% ou 4 milhões de habitantes suplementares. Crescimento diferenciado segundo as fronteiras lingüísticas Os 12 Estados que têm o espanhol 2 como língua oficial apresentaram um crescimento populacional total de 257% entre 1950 e Este aumento foi de 148% para os quatro territórios de língua francesa (o que é determinado principalmente pelo crescimento do Haiti, que concentra 90% da população francófona). Em seguida, encontramos os territórios de língua holandesa, com um aumenta de 95%. Finalmente encontramos os 20 Estados e territórios de língua inglesa, com um crescimento populacional de 90%. Distribuição da população segundo a língua oficial (%) Espaço Caribe Projeções Inglês 5,3 3,3 2,9 2,7 Francês 5,1 3,9 3,7 3,7 Espanhol 89,1 92,5 93,1 93,3 Holandês 0,5 0,3 0,3 0,3 Ilhas do Caribe Inglês 19,0 16,4 16,2 15,9 Francês 20,9 22,0 22,4 23,0 Espanhol 59,1 60,9 60,6 60,3 Holandês 1,0 0,7 0,8 0,8 Fonte : Divisão da população, Secretariado da Organização das Nações Unidas - Insee. Com uma fatia de 93%, a população dos Estados hispanófonos tem um peso determinante na demografia do espaço Caribe. Esta parte aumento regularmente desde O Haiti permite aos territórios francófonos assumir a segunda posição, na frente dos territórios de língua inglesa, cuja parte diminui desde 1950, uma vez que o crescimento dos países de língua latina (mais de 97% da população da zona) é mais vigoroso. A parte dos territórios de língua holandesa é marginal. 2 Porto Rico tem duas línguas oficiais : o inglês e o espanhol. A população toda fala espanhol e um quarto é bilíngüe. Panorama do espaço Caribe - 169

4 O estudo das ilhas do Caribe diminui o peso do espanhol, que é falado somente em Cuba, na República Dominicana e em Porto Rico. A língua de Cervantes mantém no entanto seu predomínio, com cerca de 61% da população em O conjunto das ilhas anglófonas (18 de um total de 25) representa uma população menor que as francófonas, mais uma vez em função da população do Haiti (em 2002, 16% da população das ilhas falava inglês, para 22% de francófonos). À diferenciação linguística se sobrepõe a do estatuto dos territórios: os Estados soberanos aumentaram sua população em 260%, enquanto que os territórios não independentes tiveram seu crescimento limitado em 85%. A diferenciação linguística não constitui o fator explicativo do grande crescimento demográfico do espaço Caribe. Ela reflete uma grande diversidade tanto histórica quanto cultural, econômica, política e social entre os diferentes Estados e territórios da zona. A transição demográfica: começo da explosão demográfica... O conjunto do espaço Caribe está chegando ao fim de um período de transição demográfica, com exceção do Haiti, que apresenta uma das maiores taxas de natalidade e as maiores taxas de mortalidade geral e infantil. Podemos distinguir quatro grupos de países e territórios de acordo com o estágio de evolução da transição demográfica : 1. grupo em transição emergente, com taxas de natalidade e de mortalidade elevadas e taxas de crescimento anual médio moderadas. É o caso do Haiti ; 2. grupo em fase de transição, com taxas de natalidade elevadas, taxas de mortalidade moderadas e taxas de crescimento anual médio elevadas. É o caso da Guatemala, das Honduras ou da Nicarágua ; 3. grupo em transição avançada, com taxas de natalidade moderadas, taxas de mortalidade moderadas ou baixas e taxas de crescimento anual médio moderadas. É o caso da Costa Rica, do México ou da República Dominicana ; 4. grupo com transição demográfica consolidada ou em período pós-transição, com taxas de natalidade e de mortalidade baixas e taxas de Panorama do espaço Caribe

5 crescimento anual médio baixas. É o caso de Barbados, de Cuba ou da Martinica. A transição demográfica foi sempre acompanhada de um aumento da esperança de vida. Esta última é mais alta nas ilhas do Caribe do que nos Estados continentais, com exceção do Haiti, que ocupa o último lugar.. Importantes progressos foram obtidos na luta contra a mortalidade infantil. Ela está diminuindo em todos os territórios considerados, inclusive no Haiti. Próxima das taxas ocidentais (entre 5 e 10 ) na maioria dos territórios não independentes e em Cuba, ela continua alta nos Estados continentais (superior a 25 ), exceto na Costa Rica e na Guiana Francesa, e atingia 63 no Haiti em Os países hispanófonos, todos soberanos com exceção de Porto Rico, se encontram, em sua maior parte, nos grupos 2 e 3. Estes Estados mantiveram o regime demográfico tradicional após suas independências e até os anos 1930, antes de iniciar sua transição demográfica por uma diminuição da mortalidade. Foram os grandes programas de saúde pública e a modernização geral das economias e da sociedade que impulsionaram esta transição. Os territórios não independentes, pelo contrário, apresentaram, em sua maioria, um crescimento populacional mais moderado (com exceção de particularismos locais como a Guiana Francesa). Eles integraram, ao menos em parte, o modelo demográfico de sua metrópole. Investimentos em infraestrutura e em saúde permitiram essa aproximação com as metrópoles. Ademais, um fator limitou muito seu crescimento demográfico: o pequeno tamanho dos territórios; com exceção da Guiana Francesa e de Porto Rico, sua área total vai de 53 km² para as Bermudas a 1702 km² para a Guadalupe. Além dos territórios não independentes, a mesma constatação pode ser feita para os Estados anglófonos que obtiveram sua independência do Reino Unido a partir dos anos 60 (1962 para a Jamaica e Trinidad e Tobago). A transição demográfica não se aplica uniformemente segundo o tipo de população e de espaço. Os progressos atingem primeiro as camadas superiores da população e as regiões urbanas, antes de se difundir mais amplamente. A outra característica da transição demográfica no espaço Caribe, além da proximidade temporal, reside em sua rapidez: ela se concluirá provavelmente em menos de um século, quando durou entre 100 e 150 anos na maioria dos países desenvolvidos. Mas estas constatações não se aplicam ao caso do Haiti. Panorama do espaço Caribe - 171

6 moderada por uma grande emigração... As migrações contribuíram muito para definir a história demográfica do espaço Caribe, quer falemos das migrações no interior do espaço (ou de cada país) ou para o resto do mundo, fundamentalmente América do Norte e Europa Ocidental. A emigração, que teve seu auge nos 60, é muitas vezes vivida como uma partida definitiva. Ela mantém um ritmo acelerado durante toda a segunda metade do século XX. Os conflitos armados, especialmente na América central (Guatemala, El Salvador etc.) e no Haiti, levaram uma parte da população ao exílio, principalmente na América do Norte. A outra causa principal é a impossibilidade, para as economias locais, de absorver a forte demanda de trabalho originada pelo crescimento demográfico. A emigração se dá então no interior do país (êxodo rural) ou para Estados fronteiriços (de El Salvador para Honduras em plantações de banana ou do Haiti para a República Dominicana para o cultivo da cana de açúcar), o que provoca inevitavelmente diversos problemas (trabalho clandestino sub-remunerado, problemas de integração, trabalho infantil etc.). Outros preferem tentar o exílio em países ocidentais: em primeiro lugar, encontramos os Estados Unidos e o Canadá, mas também o Reino Unido, especialmente para a Jamaica e os estados anglófonos do arquipélago antilhano, e a França, para a Guadalupe, Guiana Francesa e Martinica. Os Estados ocidentais do pós-guerra favoreceram a chegada desses migrantes para responder à suas necessidades de mão-de-obra. Além disso, há também uma emigração de jovens em busca de melhores condições de estudos, principalmente no ensino superior, e uma idealização crescente das sociedades de consumo ocidentais. A emigração tem uma dupla conseqüência. Ela atinge principalmente faixas etárias em idade reprodutiva, e uma parte destes migrantes não volta ao país de origem. Assim, estes territórios são privados também dos nascimentos que deveriam ter acontecido sem a emigração. Isto pode ter graves conseqüências, por exemplo, em pequenas ilhas como a Dominica, Granada ou São Cristóvão e Nevis, que não têm grande potencial econômico e que vêem assim sua população estagnar ou diminuir. exceto para alguns. Mesmo que muitos ainda queiram partir, houve, no fim do século passado, uma diminuição da emigração em decorrência das políticas cada vez mais restritivas dos Estados desenvolvidos, mas também uma desaceleração do crescimento demográfico. Em certos casos, como as Antilhas Francesas, assistimos a uma Panorama do espaço Caribe

7 inversão dos fluxos com a volta de emigrantes, depois de uma primeira experiência profissional na metrópole ou na aposentadoria. As ilhas do Caribe que apresentam um grande crescimento econômico, com o turismo ou atividades financeiras internacionais, como a parte holandesa de Saint-Martin, as Ilhas Turks e Caicos ou as Ilhas Caiman, recebem importantes fluxos de imigração tanto dos países vizinhos mais pobres quanto das antigas ou atuais metrópoles. Podemos incluir a Guiana francesa neste grupo por conta das atividades espaciais. Para estes territórios, a imigração desempenha um papel central no crescimento da população, às vezes até mais importante do que o crescimento natural. Perspectivas para 2010 : confirmação da desaceleração do crescimento populacional De acordo com as projeções da divisão de população da Organização das Nações Unidas, o espaço Caribe, que contabilizava mais de 248 milhões de habitantes em 2002, alcançaria a cifra de 278 milhões em 2010, com uma alta de mais de 12%. A taxa de crescimento anual média seria somente de 1,4%. Evolução da estrutura etária do espaço Caribe % Menos de 15 anos De 15 para 64 anos anos e mais Fonte: Divisão de população, Secretariado da Organização das Nações Unidas - Insee Nas ilhas do Caribe, a população aumentaria em cerca de três milhões de habitantes, chegando a mais de 41 milhões de pessoas, o que representaria uma alta de aproximadamente 7% e uma taxa de crescimento anual média de 0,8%. Panorama do espaço Caribe - 173

8 Daqui até o ano 2010, a transição demográfica terá sido concluída ou estará em estágio avançado num número cada vez maior de países, em especial nos do arquipélago antilhano. A conseqüência principal será o envelhecimento da população. Evolução da estrutura por idade das ilhas do Caribe % Menos de 15 anos De 15 para 64 anos 65 anos e mais Fonte : Divisão de população, Secretariado da Organização das Nações Unidas - Insee Em 2010, no espaço Caribe, os menores de 15 anos representarão somente 30% da população, contra os 38% de Nas ilhas do Caribe, a proporção de pessoas com 65 anos ou mais passará de 6 a 8%. Em 1990, sete Estados e territórios tinham um número de filhos por mulher inferior à taxa de reprodução (fixada em 2,1). Em 2002 já eram onze nesta situação, e haverá quinze em Os Estados e territórios que estão atualmente em período pós-transição sofrem especialmente os efeitos do envelhecimento. Onze deles verão sua população de 65 anos ou mais assumir uma parte igual ou superior a 10%; em primeiro lugar estará a Martinica (com 15%), seguida por vários territórios não independentes. Se a queda da natalidade e o aumento da expectativa de vida, que já está próxima ou igual à dos países ocidentais, se mantiverem, a tendência ao envelhecimento deve se acentuar. Nos países em fase de transição a proporção de maiores de 65 anos aumenta ligeiramente pois a natalidade continua importante, ainda que em baixa. É o caso da maioria dos Estados centro-americanos Panorama do espaço Caribe

166 - Panorama do espaço Caribe. Dossiês temáticos : Démografia...167. Economia...175. Turismo...184. Comerçio exterior...190. Fonte...

166 - Panorama do espaço Caribe. Dossiês temáticos : Démografia...167. Economia...175. Turismo...184. Comerçio exterior...190. Fonte... Dossiês temáticos : Démografia...167 Economia...175 Turismo...184 Comerçio exterior...190 Fonte...197 Métodos...198 Definições...200 Para conhecer mais...206 166 - Panorama do espaço Caribe DEMOGRAFIA

Leia mais

As ilhas são mais visitadas do que os Estados continentais Evolução do número de turistas

As ilhas são mais visitadas do que os Estados continentais Evolução do número de turistas TURISMO O setor de turismo cresceu muito na última década, independente de sua posição central ou secundária na economia dos países do espaço Caribe. Mais de 25 milhões de turistas foram recebidos em 2001,

Leia mais

Comerçio exterior. Balança comercial positiva nas ilhas. Importações e exportações (em bilhões de US$)

Comerçio exterior. Balança comercial positiva nas ilhas. Importações e exportações (em bilhões de US$) Comerçio exterior O Comerçio exterior do espaço Caribe 1 representou em 2001 mais de 297 bilhões de dólares 2 em importações e mais de 290 bilhões em exportações, o que indica uma balança comercial deficitária

Leia mais

Economia. Economia. Uma integração regional complicada

Economia. Economia. Uma integração regional complicada Economia O espaço Caribe conjuga os extremos: pobreza e opulência, grandes espaços e pequenos Estados, territórios não independentes e países soberanos, especialização e diversificação. A economia da região

Leia mais

A AMÉRICA CENTRAL E O CARIBE. Professora:Luiza de Marilac Geografia 8º Ano 2015

A AMÉRICA CENTRAL E O CARIBE. Professora:Luiza de Marilac Geografia 8º Ano 2015 A AMÉRICA CENTRAL E O CARIBE Professora:Luiza de Marilac Geografia 8º Ano 2015 Fragmentação política Sub regiões Ístmica Insular Composição étnica: Euroameríndios Indígenas Afrodescendentes AMÉRICA CENTRAL

Leia mais

Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos

Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos POPULAÇÃO BRASILEIRA Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos Desde a colonização do Brasil o povoamento se concentrou no litoral do país. No início do século XXI, a população brasileira ainda

Leia mais

Brasil fica em quarto lugar em desigualdade social

Brasil fica em quarto lugar em desigualdade social Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Prova bimestral 4 o Bimestre 5 o ano Geografia 1. Leia a notícia, divulgada em vários jornais brasileiros, no dia 21

Leia mais

7ºano 2º período vespertino 25 de abril de 2014

7ºano 2º período vespertino 25 de abril de 2014 GEOGRAFIA QUESTÃO 1 A Demografia é a ciência que estuda as características das populações humanas e exprime-se geralmente através de valores estatísticos. As características da população estudadas pela

Leia mais

As tendências da população mundial: rumo ao crescimento zero

As tendências da população mundial: rumo ao crescimento zero As tendências da população mundial: rumo ao crescimento zero Fausto Brito José Alberto Magno de Carvalho Cássio Maldonato Turra Bernardo Lanza Queiroz Nas três primeiras décadas da segunda metade do século

Leia mais

50º CONSELHO DIRETOR 62 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

50º CONSELHO DIRETOR 62 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 50º CONSELHO DIRETOR 62 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 27 de setembro a 1º de outubro de 2010 Tema 4.17 da agenda CD50/26

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 7º Disciplina: Geografia. Pré Universitário Uni-Anhanguera

Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 7º Disciplina: Geografia. Pré Universitário Uni-Anhanguera Pré Universitário Uni-Anhanguera Questão 01) A distribuição da população pela superfície do planeta é desigual, orientada por fatores históricos, econômicos ou naturais. No caso do Brasil, conclui-se que

Leia mais

É o estudo do processo de produção, distribuição, circulação e consumo dos bens e serviços (riqueza).

É o estudo do processo de produção, distribuição, circulação e consumo dos bens e serviços (riqueza). GEOGRAFIA 7ª Série/Turma 75 Ensino Fundamental Prof. José Gusmão Nome: MATERIAL DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL A GEOGRAFIA DO MUNDO SUBDESENVOLVIDO A diferença entre os países que mais chama a atenção é

Leia mais

Como está a situação da população mundial e que expectativa razoável podemos ter para o futuro?

Como está a situação da população mundial e que expectativa razoável podemos ter para o futuro? População mundial Leia as manchetes abaixo: População mundial superará 9,2 bilhões em 2050, estima ONU BBC Brasil Casais ricos burlam lei do filho único na China BBC Brasil A população mundial atingiu

Leia mais

Nome: n o : Geografia. Exercícios de recuperação

Nome: n o : Geografia. Exercícios de recuperação Nome: n o : Ensino: Fundamental Ano: 7 o Turma: Data: Professor(a): Maria Silvia Geografia Exercícios de recuperação 1) Para a geografia, qual é o conceito de região? 2) Entre os aspectos utilizados para

Leia mais

CORREÇÃO TAREFAS. Aulas 1 4 Pág. 24-31

CORREÇÃO TAREFAS. Aulas 1 4 Pág. 24-31 CORREÇÃO TAREFAS Aulas 1 4 Pág. 24-31 Paginas 24 e 25 1. a) População absoluta é a população total de um determinado local. b) População relativa é a densidade demográfica, ou seja, média de habitantes

Leia mais

RELATÓRIO MUNDIAL SOBRE DROGAS WDR 2010 Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC)

RELATÓRIO MUNDIAL SOBRE DROGAS WDR 2010 Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) RELATÓRIO MUNDIAL SOBRE DROGAS WDR 2010 Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) Referências ao Brasil e ao Cone Sul 1 Cocaína Produção de cocaína A área global de cultivo de coca diminuiu

Leia mais

Tipos de migrações Causas e consequências Fluxos migratórios no mundo

Tipos de migrações Causas e consequências Fluxos migratórios no mundo Tipos de migrações Causas e consequências Fluxos migratórios no mundo As migrações populacionais remontam aos tempos pré históricos. O homem parece estar constantemente à procura de novos horizontes. O

Leia mais

Quase 10% dos brasileiros têm mais de 70 anos. Segundo o IBGE, em 40 anos o número de idosos deverá superar o de jovens

Quase 10% dos brasileiros têm mais de 70 anos. Segundo o IBGE, em 40 anos o número de idosos deverá superar o de jovens Um país de idosos Quase 10% dos brasileiros têm mais de 70 anos. Segundo o IBGE, em 40 anos o número de idosos deverá superar o de jovens A expectativa de vida do brasileiro aumentou mais de 20 anos em

Leia mais

Panorama da Educação Superior na América Latina e Caribe:

Panorama da Educação Superior na América Latina e Caribe: Panorama da Educação Superior na América Latina e Caribe: a importância da expansão quantitativa e qualitativa da pesquisa e da pós-graduação ANA LÚCIA GAZZOLA OUTUBRO 2008 Cenáriosda da Educação Superior

Leia mais

REVISÃO AMÉRICA ANGLO SAXÔNICA E MÉXICO

REVISÃO AMÉRICA ANGLO SAXÔNICA E MÉXICO REVISÃO AMÉRICA ANGLO SAXÔNICA E MÉXICO DIVISÃO DO CONTINENTE AMERICANO Os países que pertencem a América do Norte são: EUA, Canadá e México. Os países que pertencem a América Anglo Saxônica são: EUA

Leia mais

Espanha, Alemanha e Reino Unido também são usados como pontos de trânsito para precursores destinados à região. Pág. 85 Recentemente, vários países

Espanha, Alemanha e Reino Unido também são usados como pontos de trânsito para precursores destinados à região. Pág. 85 Recentemente, vários países Referências ao Brasil e ao Cone Sul Relatos da fabricação de ATS também surgiram em países da América Central e da América do Sul. Seis laboratórios ilícitos de ATS foram relatados apreendidos em 2009.

Leia mais

RESUMO PARA RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE

RESUMO PARA RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE RESUMO PARA RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE Conceitos Diversos Estado É uma organização políticoadministrativa da sociedade. Estado-nação - Quando um território delimitado é composto de um governo e uma população

Leia mais

Rio Grande do Sul: modificações na sua estrutura etária *

Rio Grande do Sul: modificações na sua estrutura etária * Rio Grande do Sul: modificações na sua estrutura etária * Olga Collinet Heredia UNISINOS Palavras chaves: estrutura etária, população ativa, envelhecimento. INTRODUÇÃO Modificações na dinâmica demográfica

Leia mais

Ano: 7º Turma: 7.1 e 7.2

Ano: 7º Turma: 7.1 e 7.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: Geografia Professor (a): Fernando Parente Ano: 7º Turma: 7.1 e 7.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo

Leia mais

As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial

As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial ONU A ONU (Organização das Nações Unidas) foi fundada no dia 24 de outubro de 1945, em São Francisco, Estados Unidos. O encontro

Leia mais

Envelhecimento da população residente em Portugal e na União Europeia

Envelhecimento da população residente em Portugal e na União Europeia Dia Mundial da População 11 julho de 15 1 de julho de 15 Envelhecimento da população residente em e na União Europeia Para assinalar o Dia Mundial da População (11 de julho), o Instituto Nacional de Estatística

Leia mais

IDH do Brasil melhora, mas país cai no ranking Mudança se deve a desempenho melhor de outro país

IDH do Brasil melhora, mas país cai no ranking Mudança se deve a desempenho melhor de outro país Material embargado até dia 9 de novembro, às 11h do Brasil IDH do Brasil melhora, mas país cai no ranking Mudança se deve a desempenho melhor de outro país O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil

Leia mais

ACESSO EDUCAÇÃO PRÉ-VESTIBULAR AULA 01 DEMOGRAFIA BRASILEIRA

ACESSO EDUCAÇÃO PRÉ-VESTIBULAR AULA 01 DEMOGRAFIA BRASILEIRA ACESSO EDUCAÇÃO PRÉ-VESTIBULAR AULA 01 DEMOGRAFIA BRASILEIRA ACESSO EDUCAÇÃO PRÉ-VESTIBULAR AULA 02 DEMOGRAFIA MUNDIAL (MACK) O Brasil em 2020 Será, é claro, um Brasil

Leia mais

GEOGRAFIA DA POPULAÇÃO

GEOGRAFIA DA POPULAÇÃO GEOGRAFIA DA POPULAÇÃO O que é População? População é um conjunto de pessoas que ocupam um determinado espaço em um período de tempo específico. Ela pode ser classificada segundo vários aspectos, como:

Leia mais

Aula5 POPULAÇÃO E DEMOGRAFIA NO BRASIL. Debora Barbosa da Silva

Aula5 POPULAÇÃO E DEMOGRAFIA NO BRASIL. Debora Barbosa da Silva Aula5 POPULAÇÃO E DEMOGRAFIA NO BRASIL META Refletir sobre as características da população brasileira como fundamento para a compreensão da organização do território e das políticas de planejamento e desenvolvimento

Leia mais

A América Central continental Guatemala, Costa Rica, Honduras, Nicarágua e El Salvador já foram parte do

A América Central continental Guatemala, Costa Rica, Honduras, Nicarágua e El Salvador já foram parte do p. 110 A América Central continental Guatemala, Costa Rica, Honduras, Nicarágua e El Salvador já foram parte do México até sua independência a partir de 1823; Em 1839 tornam-se independentes fracasso da

Leia mais

América: a formação dos estados

América: a formação dos estados América: a formação dos estados O Tratado do Rio de Janeiro foi o último acordo importante sobre os limites territoriais brasileiros que foi assinado em 1909, resolvendo a disputa pela posse do vale do

Leia mais

A Economia da América Latina

A Economia da América Latina A Economia da América Latina adsense1 Agricultura A agricultura de subsistência era a principal atividade econômica dos povos originais da América Latina, Essa atividade era complementada pela caça, pela

Leia mais

A dinâmica econômica e demográfica dos BRICs

A dinâmica econômica e demográfica dos BRICs A dinâmica econômica e demográfica dos BRICs José Eustáquio Diniz Alves 1 O acrônimo BRIC (tijolo em inglês), formado pelas letras iniciais dos nomes de quatro países de dimensões continentais Brasil,

Leia mais

Evolução da população do Rio Grande do Sul. Maria de Lourdes Teixeira Jardim Fundação de Economia e Estatística. 1 - Introdução

Evolução da população do Rio Grande do Sul. Maria de Lourdes Teixeira Jardim Fundação de Economia e Estatística. 1 - Introdução Evolução da população do Rio Grande do Sul. Maria de Lourdes Teixeira Jardim Fundação de Economia e Estatística Área Temática: Emprego e Mercado de Trabalho, Demografia Econômica. 1 - Introdução Este texto

Leia mais

América Latina: Herança Colonial e Diversidade Cultural. Capítulo 38

América Latina: Herança Colonial e Diversidade Cultural. Capítulo 38 América Latina: Herança Colonial e Diversidade Cultural Capítulo 38 Expansão marítima européia; Mercantilismo (capitalismo comercial); Tratado de Tordesilhas (limites coloniais entre Portugal e Espanha):

Leia mais

Figura 1. Região da América Latina e Caribe: Evolução da população urbana e rural 1960-2001

Figura 1. Região da América Latina e Caribe: Evolução da população urbana e rural 1960-2001 CAPÍTULOdos A SITUAÇÃO REGIONAL 2.1 O PROCESSO DE URBANIZA- ÇÃO NA AMÉRICA LATINA E CARIBE O ainda acelerado crescimento da população e sua concentração nas áreas urbanas, o desenvolvimento industrial

Leia mais

EUA: Expansão Territorial

EUA: Expansão Territorial EUA: Expansão Territorial Atividades: Ler Livro didático págs. 29, 30 e 81 a 86 e em seguida responda: 1) Qual era a abrangência do território dos Estados Unidos no final da guerra de independência? 2)

Leia mais

Brasil avança, mas é quarto país mais desigual da América Latina, diz ONU

Brasil avança, mas é quarto país mais desigual da América Latina, diz ONU Brasil avança, mas é quarto país mais desigual da América Latina, diz ONU Estudo faz balanço de serviços urbanos básicos, como a gestão dos resíduos sólidos. (Foto: Reprodução) Apesar do crescimento econômico,

Leia mais

ANEXO 17 TABELA DENACIONALIDADES EPAÍSES (CARTÃO SUS)

ANEXO 17 TABELA DENACIONALIDADES EPAÍSES (CARTÃO SUS) ANEXO 17 TABELA DENACIONALIDADES EPAÍSES (CARTÃO SUS) NACIONALIDADES Cód. Afeganistão 101 África do Sul 102 Albânia 103 Alemanha 104 Ando ra 105 Angola 106 Angui la 107 Antigua e Barbuda 108 Antilhas Holandesas

Leia mais

DOCUMENTO DE TRABALHO

DOCUMENTO DE TRABALHO ASAMBLEA PARLAMENTARIA EURO-LATINOAMERICANA EURO-LATIN AMERICAN PARLIAMENTARY ASSEMBLY ASSEMBLEIA PARLAMENTAR EURO-LATINO-AMERICANA ASSEMBLÉE PARLEMENTAIRE EURO-LATINO- AMÉRICAINE PARLAMENTARISCHE VERSAMMLUNG

Leia mais

AMÉRICA: PROJETOS DE INTEGRAÇÃO GEOGRAFIA 8ºANO PRFª BRUNA ANDRADE

AMÉRICA: PROJETOS DE INTEGRAÇÃO GEOGRAFIA 8ºANO PRFª BRUNA ANDRADE AMÉRICA: PROJETOS DE INTEGRAÇÃO GEOGRAFIA 8ºANO PRFª BRUNA ANDRADE A FORMAÇÃO DOS ESTADOS LATINO- AMERICANOS OS PAÍSES DA AMÉRICA LATINA FORMARAM-SE A PARTIR DA INDEPENDÊNCIA DA ESPANHA E PORTUGAL. AMÉRICA

Leia mais

Grupo Banco Mundial. Construindo um mundo sem pobreza

Grupo Banco Mundial. Construindo um mundo sem pobreza Grupo Banco Mundial Construindo um mundo sem pobreza Enfoque Regional! O Banco Mundial trabalha em seis grandes regiões do mundo: 2 Fatos Regionais: América Latina e Caribe (ALC)! População total: 500

Leia mais

A Eurafrásia A, Afro-Eurásia ou África-Eurásia é formada por: Europa, África e Ásia e estende-se por mais de 84 milhões de km² (quase 60% da superfície sólida da Terra) com uma população de cerca de 5.5

Leia mais

RELATÓRIO MUNDIAL SOBRE DROGAS WDR 2009 Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC)

RELATÓRIO MUNDIAL SOBRE DROGAS WDR 2009 Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) RELATÓRIO MUNDIAL SOBRE DROGAS WDR 2009 Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) Referências ao Brasil 1 Consumo de opiáceos 2 A maior população de usuários de opiáceos (ópio, heroína,

Leia mais

TER DE GEOGRAFIA 8ºS ANOS - 3º BIMESTRE 2014 PROF. FERNANDO e EDUARDO

TER DE GEOGRAFIA 8ºS ANOS - 3º BIMESTRE 2014 PROF. FERNANDO e EDUARDO TER DE GEOGRAFIA 8ºS ANOS - 3º BIMESTRE 2014 PROF. FERNANDO e EDUARDO Leia o texto abaixo: Chamado nos séculos passados de "Novo Mundo", a América teve diferentes processos de colonização e implementação

Leia mais

Perfil Municipal - Rio Bom (PR)

Perfil Municipal - Rio Bom (PR) Caracterização do Território Área: 177,4 km² u Densidade Demográfica: 20,0 hab/km² Altitude da Sede: 680 m Ano de Instalação: 1.964 Distância à Capital: 284,5 km Microrregião: Faxinal Mesorregião: Norte

Leia mais

Também conhecido como densidade populacional ou população relativa. É a medida expressa pela relação entre a população e a superfície do território.

Também conhecido como densidade populacional ou população relativa. É a medida expressa pela relação entre a população e a superfície do território. Também conhecido como densidade populacional ou população relativa. É a medida expressa pela relação entre a população e a superfície do território. É geralmente expressa em habitantes por quilômetro quadrado

Leia mais

Entidades realizadoras FPAA Federación Panamericana de Asociaciones de Arquitectos. A FPAA é uma das entidades mais importantes da corporação dos

Entidades realizadoras FPAA Federación Panamericana de Asociaciones de Arquitectos. A FPAA é uma das entidades mais importantes da corporação dos Entidades realizadoras FPAA Federación Panamericana de Asociaciones de Arquitectos. A FPAA é uma das entidades mais importantes da corporação dos arquitetos no mundo, fundada em abril de 1950. Congrega

Leia mais

TAG 4/2010 STC-6. Trabalho realizado por: Vera Valadeiro, nº 20

TAG 4/2010 STC-6. Trabalho realizado por: Vera Valadeiro, nº 20 TAG 4/2010 STC-6 Trabalho realizado por: Vera Valadeiro, nº 20 1 Índice Introdução A Migração As Diversas Formas de migração humana As Causas ou motivos de migração humana Os grandes fluxos de migratórios

Leia mais

2 ASPECTOS DEMOGRÁFICOS

2 ASPECTOS DEMOGRÁFICOS 2 ASPECTOS DEMOGRÁFICOS Neste capítulo se pretende avaliar os movimentos demográficos no município de Ijuí, ao longo do tempo. Os dados que fomentam a análise são dos censos demográficos, no período 1920-2000,

Leia mais

DIRETORIA DA FUNDAÇÃO BRASIL. Sandro Afonso Morales Presidente. Ricardo Titericz Vice Presidente. Eduardo Fernandes Diretor Executivo

DIRETORIA DA FUNDAÇÃO BRASIL. Sandro Afonso Morales Presidente. Ricardo Titericz Vice Presidente. Eduardo Fernandes Diretor Executivo DIRETORIA DA FUNDAÇÃO BRASIL Sandro Afonso Morales Presidente Ricardo Titericz Vice Presidente Eduardo Fernandes Diretor Executivo Lauro José Búrigo Filho Diretor Administrativo Juliano Constante Diretor

Leia mais

Introduction to Latin American Economies. Fabio Fonseca, Senior Director, FIESP

Introduction to Latin American Economies. Fabio Fonseca, Senior Director, FIESP Introduction to Latin American Economies Fabio Fonseca, Senior Director, FIESP América Latina México América Central Guianas América Andina América Platina Brasil México América Latina México América Central

Leia mais

PROCESSO DE METROPOLIZAÇÃO. desigualmente mudando de natureza e de composição, exigindo

PROCESSO DE METROPOLIZAÇÃO. desigualmente mudando de natureza e de composição, exigindo Geografia urbana Costa, 2002 1 PROCESSO DE METROPOLIZAÇÃO! As porções do território ocupadas pelo homem vão desigualmente mudando de natureza e de composição, exigindo uma nova definição. As noções de

Leia mais

Quero um empréstimo É uma ordem!

Quero um empréstimo É uma ordem! Quero um empréstimo É uma ordem! 2 de abril de 2014 Por Jesus Gonzalez-Garcia e Francesco Grigoli A participação estatal em bancos ainda é comum no mundo todo, apesar do grande número de privatizações

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO As remessas de dinheiro dos trabalhadores migrantes se tornaram a principal fonte de financiamento para os países em desenvolvimento e são especialmente importantes na América Latina e

Leia mais

População Mundial. Prof. R O C H A

População Mundial. Prof. R O C H A População Mundial Prof. R O C H A Crescimento da População Conceitos Demográficos População absoluta Número total de habitantes Densidade demográfica ou população relativa número de habitantes por Km²,

Leia mais

Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015. Coordenação: Juciano Martins Rodrigues. Observatório das Metrópoles

Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015. Coordenação: Juciano Martins Rodrigues. Observatório das Metrópoles Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015 Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015 Coordenação: Juciano Martins Rodrigues Observatório das Metrópoles Luiz Cesar de Queiroz

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 9º Turma: Data: / /2012 Nota: Professor(a): Edvaldo Valor da Prova: 65 pontos Orientações gerais: 1)

Leia mais

Escola Regional MOST/UNESCO Programa Gestão das Transformações Sociais

Escola Regional MOST/UNESCO Programa Gestão das Transformações Sociais Escola Regional MOST/UNESCO Programa Gestão das Transformações Sociais 7 a 12 de outubro de 2013 Brasília, Brasil CONVOCATÓRIA Juventude, Participação e Desenvolvimento Social na América Latina e Caribe

Leia mais

Nota de trabalho. Estado actual das negociações comerciais multilaterais sobre os produtos agrícolas REPRESENTAÇÃO COMERCIAL

Nota de trabalho. Estado actual das negociações comerciais multilaterais sobre os produtos agrícolas REPRESENTAÇÃO COMERCIAL MISSÃO PERMANENTE DA REPÚBLICA DE ANGOLA JUNTO DA ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS REPRESENTAÇÃO COMERCIAL GENEBRA - SUÍÇA Estado actual das negociações comerciais multilaterais sobre os produtos agrícolas

Leia mais

Aula 9.1 Conteúdo: Tentativas de união na América Latina; Criação do Mercosul. FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES

Aula 9.1 Conteúdo: Tentativas de união na América Latina; Criação do Mercosul. FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 9.1 Conteúdo: Tentativas de união na América Latina; Criação do Mercosul. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidade:

Leia mais

ESSENTIAL RLD. Acompanhamento de menores ou idosos Reembolso de gastos por atraso ou cancelamento do vôo

ESSENTIAL RLD. Acompanhamento de menores ou idosos Reembolso de gastos por atraso ou cancelamento do vôo ESSENTIAL RLD Cod. Produto: R6 Montan Máximo Global USD 15.000 Assistência médica por aciden ou enfermidades não pré-exisns * Primeiro Andimento Médico por enfermidade preexisn * Até USD 15.000 Medicamentos

Leia mais

DEMOGRAFIA II. Prof. Maicon Fiegenbaum

DEMOGRAFIA II. Prof. Maicon Fiegenbaum DEMOGRAFIA II Prof. Maicon Fiegenbaum Estrutura etária; Estrutura econômica; Migrações; IDH. ESTRUTURA ETÁRIA Populações Jovens *países subdesenvolvidos; *elevado crescimento vegetativo e a baixa expectativa

Leia mais

Questão 1. Resposta A. Resposta B

Questão 1. Resposta A. Resposta B Questão 1 Ao longo do século XX, as cidades norte-americanas se organizaram espacialmente de um modo original: a partir do Central Business District (CBD), elas se estruturaram em circunferências concêntricas

Leia mais

O continente americano apresenta duas realidades socioeconômicas e culturais distintas.o extremo norte apresentam elevados índices de desenvolvimento

O continente americano apresenta duas realidades socioeconômicas e culturais distintas.o extremo norte apresentam elevados índices de desenvolvimento O continente americano apresenta duas realidades socioeconômicas e culturais distintas.o extremo norte apresentam elevados índices de desenvolvimento socioeconômico. Ao sul do continente, estão países

Leia mais

Expectativa de vida do brasileiro cresce mais de três anos na última década

Expectativa de vida do brasileiro cresce mais de três anos na última década 1 FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO PROFESSOR BAHIA TEXTO DE CULTURA GERAL FONTE: UOL COTIDIANO 24/09/2008 Expectativa de vida do brasileiro cresce mais de três anos na última década Fabiana Uchinaka Do UOL Notícias

Leia mais

CRISE DO ESCRAVISMO. O Brasil foi o último país da América Latina a abolir a escravidão.

CRISE DO ESCRAVISMO. O Brasil foi o último país da América Latina a abolir a escravidão. CRISE DO ESCRAVISMO A Dinamarca foi o primeiro país Europeu a abolir o tráfico de escravos em 1792. A Grã-Bretanha veio a seguir, abolindo em 1807 e os Estados Unidos em 1808. O Brasil foi o último país

Leia mais

Vestibular Comentado - UVA/2010.2

Vestibular Comentado - UVA/2010.2 GEOGRAFIA Comentários: Prof. Marcos Lupi 01. O mapa representa uma proposta de divisão econômica do espaço mundial. Sobre a divisão do mundo em 'Norte-Sul' podemos afirmar que: I - Essa regionalização

Leia mais

Dinâmica demográfica e qualidade de vida da população brasileira Parte II

Dinâmica demográfica e qualidade de vida da população brasileira Parte II Dinâmica demográfica e qualidade de vida da população brasileira Parte II A nova Pirâmide Etária do Brasil; Crescimento horizontal devido às migrações; É um tipo de gráfico que representa os dados sobre

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Resultados gerais da amostra

Censo Demográfico 2010. Resultados gerais da amostra Censo Demográfico 2010 Resultados gerais da amostra Rio de Janeiro, 27 de abril de 2012 População e distribuição relativa População e distribuição relativa (%) para o Brasil e as Grandes Regiões 2000/2010

Leia mais

Brasil 2012 SERVIÇOS E TARIFAS

Brasil 2012 SERVIÇOS E TARIFAS SERVIÇOS E TARIFAS Soluções FedEx para o seu negócio Caso você tenha necessidade de enviar documentos urgentes, economizar em remessas regulares ou enviar cargas pesadas, a FedEx tem uma solução de transporte

Leia mais

na região metropolitana do Rio de Janeiro

na região metropolitana do Rio de Janeiro O PERFIL DOS JOVENS EMPREENDEDORES na região metropolitana do Rio de Janeiro NOTA CONJUNTURAL MARÇO DE 2013 Nº21 PANORAMA GERAL Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD/IBGE) de 2011,

Leia mais

* Trabalho Apresentado no XV Encontro Nacional de Estudos populacionais, ABEP, realizado em Caxambu MG Brasil, de 18 a 22 de setembro de 2006.

* Trabalho Apresentado no XV Encontro Nacional de Estudos populacionais, ABEP, realizado em Caxambu MG Brasil, de 18 a 22 de setembro de 2006. DEMOGRAFIA E EDUCAÇÃO NO BRASIL: AS DESIGUALDADES REGIONAIS* FERNANDA R. BECKER UERJ Resumo: A População brasileira está se transformando, passando por mudanças significativas nas últimas décadas. Estas

Leia mais

X CONFERÊNCIA DE MINISTROS DA DEFESA DAS AMÉRICAS PUNTA DEL ESTE - REPÚBLICA ORIENTAL DO URUGUAI 8 A 10 DE OUTUBRO DE 2012

X CONFERÊNCIA DE MINISTROS DA DEFESA DAS AMÉRICAS PUNTA DEL ESTE - REPÚBLICA ORIENTAL DO URUGUAI 8 A 10 DE OUTUBRO DE 2012 X CONFERÊNCIA DE MINISTROS DA DEFESA DAS AMÉRICAS PUNTA DEL ESTE - REPÚBLICA ORIENTAL DO URUGUAI 8 A 10 DE OUTUBRO DE 2012 DECLARAÇÃO DE PUNTA DEL ESTE (10 de outubro de 2012) Os Ministros da Defesa e

Leia mais

Sessão 3: Envolvendo empregadores e sindicatos

Sessão 3: Envolvendo empregadores e sindicatos Sessão 3: Envolvendo empregadores e sindicatos Senhor Ministro Chris Alexander, Senhoras e senhores, Primeiramente, gostaria cumprimentar a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE)

Leia mais

Japão e Tigres Asiáticos. Prof.º Acácio Martins

Japão e Tigres Asiáticos. Prof.º Acácio Martins Japão e Tigres Asiáticos Prof.º Acácio Martins Aspectos gerais: natureza e sociedade Arquipélago montanhoso localizado no hemisfério norte, no extremo leste da Ásia; Área de 377.488 km² um pouco maior

Leia mais

Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo

Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo Pela primeira vez na história demográfica recente, Portugal registou em 2007 um saldo natural negativo De acordo com os indicadores demográficos disponíveis relativos a 2007, a população residente em Portugal

Leia mais

Primeiro Ciclo 2004-2005 Formulário de inscrição

Primeiro Ciclo 2004-2005 Formulário de inscrição INICIATIVA DA CEPAL COM O APOIO DA FUNDAÇÃO W.K. KELLOGG Primeiro Ciclo 2004-2005 Formulário de inscrição Os formulários para a inscrição estão disponíveis na página web da CEPAL, www.cepal.cl, e na do

Leia mais

AMÉRICA: ASPECTOS NATURAIS E TERRITORIAIS

AMÉRICA: ASPECTOS NATURAIS E TERRITORIAIS AMÉRICA: ASPECTOS NATURAIS E TERRITORIAIS Tema 1: A América no mundo 1. Um continente diversificado A América possui grande extensão latitudinal e, por isso, nela encontramos diversas paisagens. 2. Fatores

Leia mais

Matéria da Recuperação. Industrialização Urbanização População

Matéria da Recuperação. Industrialização Urbanização População Disciplina: Geografia Roteiro de Recuperação Ano / Série: 7º Professor (a): Gabriel Data: / / 2013 Matéria da Recuperação Industrialização Urbanização População 1- A função urbana de uma cidade diz respeito

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Peruíbe, SP 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 323,17 km² IDHM 2010 0,749 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 59773 hab. Densidade

Leia mais

3 BASES DE DADOS. 3.1. Medindo a intensidade do regime escravocrata

3 BASES DE DADOS. 3.1. Medindo a intensidade do regime escravocrata 3 BASES DE DADOS Neste capítulo descreveremos como foram obtidas todas as estimativas que compõem nossa base de dados. Mostraremos como chegamos ao número final de escravos negros recebidos por cada país

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Novo Mundo, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 5826,18 km² IDHM 2010 0,674 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 7332 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Vera, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 2962,4 km² IDHM 2010 0,680 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 10235 hab. Densidade demográfica

Leia mais

O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999

O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999 14 de maio de 2014 Indicador IFO/FGV de Clima Econômico da América Latina¹ O indicador do clima econômico piorou na América Latina e o Brasil registrou o indicador mais baixo desde janeiro de 1999 O indicador

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Cabo Verde, MG 29/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 368,15 km² IDHM 2010 0,674 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 13823 hab. Densidade

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de São José do Rio Claro, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 5074,56 km² IDHM 2010 0,682 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 17124 hab.

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Porto Alegre do Norte, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 3994,51 km² IDHM 2010 0,673 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 10748 hab.

Leia mais

3. ENVELHECIMENTO DEMOGRÁFICO

3. ENVELHECIMENTO DEMOGRÁFICO 3. ENVELHECIMENTO DEMOGRÁFICO Se o envelhecimento biológico é irreversível nos seres humanos, também o envelhecimento demográfico o é, num mundo em que a esperança de vida continua a aumentar e a taxa

Leia mais

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 33 AMÉRICA CENTRAL

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 33 AMÉRICA CENTRAL GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 33 AMÉRICA CENTRAL Como pode cair no enem (FUVEST) A importância geopolítica do Canal do Panamá e o crescente fluxo de embarcações entre o oceano Atlântico e o oceano Pacífico

Leia mais

GEOGRAFIA. Estão corretos apenas os itens. A) I e III. B) I e IV. C) II e IV. D) I, II e III. E) II, III e IV.

GEOGRAFIA. Estão corretos apenas os itens. A) I e III. B) I e IV. C) II e IV. D) I, II e III. E) II, III e IV. GEOGRAFIA 11) Ao ler o mapa do estado do Rio Grande do Sul, podese reconhecer diferentes paisagens que se configuram por apresentarem significativas relações entre os elementos que as compõem. Dentre os

Leia mais

América anglo-saxônica. Diferentes povos construíram duas fortes economias

América anglo-saxônica. Diferentes povos construíram duas fortes economias América anglo-saxônica Diferentes povos construíram duas fortes economias A América Desenvolvida Conhecido também como Novo Mundo, a América é sinônimo de miscigenação, desenvolvimento e mazelas sociais.

Leia mais