Por que um Sistema de Gestão de Armazéns (WMS)?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Por que um Sistema de Gestão de Armazéns (WMS)?"

Transcrição

1 Por que um Sistema de Gestão de Armazéns (WMS)?

2 Qual é o assunto?

3 Pauta Por que você precisa controlar a sua Logística / Supply-Chain. O que mudou na Logística desde os anos 90. Como um armazém funciona sem um sistema adequado de gestão de armazéns (WMS). Decisão de investir num sistema WMS. Os resultados após implantação de um bom WMS. O que um bom sistema WMS oferece.

4 Histórico No final dos anos 90, a logística começou a ser alvo de grandes atenções a nível Nacional: As crescentes exigências do mercado geraram um grande dinamismo, causando: Introdução de novas tecnologias. Novos métodos de trabalho nos Armazéns e nos Centros de Distribuição. As empresas começaram a encarar logística como um componente a otimizar. A logística passou a ser alvo de grande pressão para prestar um melhor serviço, a um custo menor. Período Visão organizacional Ênfase Foco Anos 90 até período atual Supply Chain Management Logística como diferencial competitiva Tempo Espaço Processo gerencial Flexibilidade/Agilidade

5 Missão da Logística Qual é a Missão / Objetivo da Logística? Fazer mais, com menos. Apresentar altos Níveis de Serviço (disponibilidade na prateleira) e baixos níveis de Esforço (custos logísticos e de estoque)

6 Perda de vendas. Qual é a perda de vendas, se um consumidor não encontra o produto que ele quer? Fonte: Roland Berger & Partners on shelf availability study

7 O que gera crescimento? Disponibilidade de produto na prateleira, pela: Excelência na Operação: Garantir um fluxo pelo armazém mais rápido, mais ágil. Excelência na Cadeia de Suprimento (Supply-Chain), integração - B2B: Níveis de estoque, informação, sistemas, agilidade, etc.

8 Um cliente satisfeito gera crescimento!

9 A pressão em cima da logística Por ser fator essencial para a competitividade das empresas, a pressão para mudanças necessárias na logística é grande. Fonte: Aberdeen Group

10 Algumas consequências desta pressão. Aumento da quantidade de SKU's. Curto ciclo da vida dos produtos (giro de SKU s). Redução de estoques. Aumento do giro de estoque. Aumento de frequência de entregas, com lotes menores. Entrega Cross-Docking e Just in Time (JIT). Diminuição dos ciclos de pedidos. Atendimento a mercados distantes. Globalização dos mercados. Novas tecnologias. Entre outras.

11 O que é importante na operação de um Armazém? Fazer mais com menos (serviços, custos ) Focus: Processo gerencial. Qualidade de Serviço (ciclo de pedido, cumprir promessas, flexibilidade, agilidade, etc.). Produtividade (eficiência e eficácia da operação). Estoques. Infelizmente para muitas empresas, melhorias em nível de serviço, produtividade e nível de estoque, continuam ser um objetivo e não uma realidade.

12 Qualidade de serviço... Ser efetiva em logística implica atingir o nível de Qualidade de Serviço exigido pelo cliente (ciclo de pedidos, entrega completa, pontualidade, qualidade de produto, etc.). Qual é a realidade? Sem real conhecimento o que existe disponível no estoque, não podemos vender e/ou garantir entrega. Falta de rastreamento do produto provoca entregas fora de prazo de validade ou fora de prazo de validade combinada. Sem conhecimento e controle sobre o avanço da operação, qualquer planejamento é comprometida inviabilizando o cumprimento das nossas promessas. Troca de produtos e avarias, comprometa o nível de serviço e, com certeza, o nível de irritação dos nossos clientes.

13 Produtividade, eficiência e eficácia... Ser eficiente e efetivo em logística implica em realizar as tarefas rápidas, a baixo custo, sem erros e ao mesmo tempo ser capaz de tratar as exceções e particularidades de cada produto e do cliente. Qual é a realidade? Muito tempo gasto pelos administrativos em digitação, corrigir erros, criar planilhas Excel, etc. Os empilhadores e separadores perdem 50% do seu tempo, viajando de um lado para o outro sem carga ou esperando. Falta de Slotting (endereçamento) e um bom layout do armazém, provocando: Muito tempo de deslocamento para os separadores por não ter rotas definidas. Má ergonomia do layout para os separadores. Congestionamento nos corredores. Má qualidade de empilhamento dos produtos nas paletes avaria.

14 Estoque... Ser eficiente e efetivo em logística implica ter um baixo nível de estoque, sem rupturas ou erros. Qual é a realidade? Falta ou sobra de estoque. Produtos obsoletos (principalmente os produtos de baixo giro). Falta precisão das informações de estoque. Produto não encontrado, ou trocado. Dificuldades nos controles referencial do fornecedor, como lote de produção, prazos de validade, número de série, código de referencia animal, datas de entrada/saída, etc. Dificuldades de garantir FIFO ou FEFO. A demora de fazer um inventário. Altas diferenças no inventário.

15 Armazém sem WMS Como funciona um Armazém sem Sistema de Gestão automatizado? O nº de operações realizadas pela equipe ao mesmo tempo aumentou muito e continua aumentar. O conhecimento de cada pessoa que vive no armazém é parte de uma teia informal a qual podemos denominar de WMS Mental. Cada pessoa tem um pouco do conhecimento do armazém e a soma dos conhecimentos faz o armazém operar. Mas..., os problemas surgem quando esta teia começa a funcionar mal devido a falta de informações, de organização, de compromisso, de planejamento e acima de tudo, falta de ORDEM. Caminho para o Caos. Fonte: Adolfino Neto no Site da Logística

16 Questão? Temos condições para controlar e gerenciar um armazém sem Sistema de Gestão adequado?

17 O que é um WMS e para que serve? WMS (Warehouse Management System) é um Sistema de Gestão de Armazém informatizado, que assume o controle total da movimentação e armazenagem. WMS promove um armazém eficiente e eficaz: Menor tempo em todos os processos executados. Informação on-line e monitoramento permanente. Redução de perdas e de avarias. Menor custo para a empresa. Eliminação de retrabalho. Maior produtividade. Fonte: Adolfino Neto no Site da Logística

18 Por que tanto atraso na decisão de uso do WMS? Muitas organizações não estão bem preparadas para implantar sistemas para gerenciar seus estoques, armazéns, almoxarifados, etc., por que: Falta de dados estatísticos sobre a operação do armazém. Falta de conhecimento sobre as vantagens de uso de um bom WMS. Falta de capacidade de mensurar o benefício que o recurso pode trazer. A falta de informação implica no desuso de ferramentas confiáveis como um bom WMS. No mercado, há empresas que dizem usar um WMS, porém: O software ERP em uso na empresa dispõe de alguns recursos na área de logística de armazém, que o produtor explora como WMS. O empresário acredita estar usando um software que mantém o controle da armazenagem (falta de assessoria interna e/ou externa na área de logística). Fonte: Adolfino Neto no Site da Logística

19 O que fazer para a decisão de uso do WMS? Resumindo, falta de conhecimento implica em não investimento e, como consequência, perda de produtividade, custos altos e muitas reclamações por parte dos clientes. Quanto mais cedo se mede os números da operação e da qualidade, mais cedo se chega à conclusão de necessidade da mudança. Papel para todos os envolvidos com o armazém: Produzir e entregar as informações, íntegras e confiáveis, aos gestores até sem ser pedidas por eles. Os gestores certamente ficarão fortemente inclinados a efetuar o investimento. Fonte: Adolfino Neto no Site da Logística

20 William Edwards Deming Não se pode gerir o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, não há sucesso no que não se gere

21 A decisão de investir em um sistema WMS A decisão de investir ou não esta diretamente ligada à qualidade de serviço exigido pelos seus Clientes e à capacidade do sistema de preencher as lacunas existentes e agregar valor. Com um bom sistema WMS você poderá, por exemplo: Praticar o FIFO ou o FEFO. Realizar Cross-Docking e Just in Time (JIT). Realizar Distribuição ou Picking em dois passos. Atender pedidos emergenciais. Reduzir rupturas (stockouts). Diminuir a obsolescência de itens de baixo giro. Disponibilizar informação de estoques em tempo real. Realizar o inventário cíclico ou rotativo, etc. Além disso, o WMS permite gerar automaticamente uma grande base de dados para o Informação Gerencial como indicadores (KPI s) e relatórios.

22 Porque investir em WMS Argumentos na visão de gestão: Minimizar riscos, necessidade para a continuação da empresa. Redução de custos Produtividade, p. ex. quantos metros rodado sem carga. Diminuição do nível estoques e minimizar o estoque obsoleto. Menos trabalho administrativo. Melhora na qualidade de serviço Melhor garantia de confiabilidade de entrega. Diminuir prazos de entrega (ciclo de pedido). Aumento de flexibilidade. Diminuição de erros e avarias. Melhora na Informação Gerencial. Obs.: WMS é somente uma ferramenta. Não funciona sem mudanças estrutural na organização e a maneira como é tratada a informação.

23 Por que investir em WMS Argumentos na visão do dia-a-dia: Quer suporte nos processos operacionais, com possibilidade de dirigir a operação. Quer visão total no andamento dos processos, possibilitando ajustá-lo. Quer registrar as mutações na informação no sistema, rastreamento de erros para evitá-los no futuro. Não quer imputar todos os tipos de dados em múltiplos sistemas e tentar manter os dados sincronizados. Quer importar e exportar os dados no sistema, para economizar trabalho e tornar a vida mais fácil para fornecedores e clientes. Quer, pela importância, uma boa documentação: Criação de POP s, realizar treinamentos, a função de Ajuda para os usuários, etc.

24 Benefícios reais com o uso de um bom WMS Aumento médio da capacidade de processamento de pedidos 20%. Redução da mão de obra operacional. Aumento da capacidade média de movimentações utilizando a mesma quantidade de equipamentos de movimentação 25%. Melhoria dos níveis de confiança nos valores do estoque 20%. Melhorias na exatidão da expedição 5%. Redução dos custos de estoque 30%. Redução dos custos operacionais 35%. Redução nos custos no uso de equipamentos (movimentação) 25%. Otimização de fluxos e processos (manutenção, combustíveis, pneus, aluguel, etc.) Redução drástica do nível de erros. Em especial os originados pela digitação e controle manual de dados. Fonte: pesquisa geral internet

25 Benefícios reais com o uso de um WMS Comparativo da frequência de erros antes e após a implantação de um WMS. Resultados após a implementação de um WMS num grande varejista em Guarulhos SP, apresentada no VIII Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia

26 Resumo dos objetivos de um sistema WMS. Aumentar a precisão das informações de estoque. Erros causam faltas e excessos em estoque. Erros provocam sérios problemas no atendimento ao cliente. Aumentar a velocidade e qualidade das operações do CD. Pelo uso de equipamentos de movimentação automatizados, controlados pelo próprio sistema computadorizado (WMS). Pelo uso de coletores de dados através de códigos de barras e Pela comunicação on-line por radiofrequência. Aumentar a produtividade do pessoal e dos equipamentos do CD. Através do seu princípio de convocação ativa como resultado. Grande redução de custos com pessoal. Redução da necessidade de equipamentos para a mesma quantidade de movimentações em comparação dos sistemas tradicionais.

27 Uma vez decidido. Uma vez decidido pela implantação, tem que cuidar os seguintes assuntos: A otimização da infraestrutura física existente e a revisão dos processoschave. Evita automatizar o que está ruim para garantir obter os benefícios esperados. A implantação requer muitos cuidados para evitar as principais falhas: Estabelecer um plano de implantação irreal. Comprar um sistema de baixo custo e esperar altos resultados. Não desenvolver um plano de contingência. Dados insuficientes. Subestimar a complexidade da operação. Não treinar a equipe operacional no sistema. Falta de recursos financeiros.

28 Uma vez decidido. Investe tempo no planejamento da implantação. Tenha especial cuidado com a fase de transição, do sistema anterior para a nova solução. Tenha um cronograma detalhado, estabelecendo atividades, prazos e responsabilidades. Atuando de forma organizada, os erros serão minimizados, e em cerca de 3 a 6 meses você terá uma poderosa ferramenta de gestão! Obs.: Imaginar que um projeto dessa complexidade não apresentará falhas é utópico.

29 WMS Algumas Funcionalidades Produtividade da equipe de trabalho: Distribuição automática de recursos a tarefas, de acordo com as suas capacidades e, numa ótica de optimização da movimentação no armazém (convocação ativa). Registro de todas as tarefas efetuadas garantindo um rastreamento integral. Confirmação correta e precisa da execução de cada tarefa. Registro das causas de erros, com possibilidade de acionamento automático de soluções alternativas. Produtividade individual e do grupo de cada tarefa específica. Monitoramento global do ritmo de trabalho dos operadores de radiofrequências. Estatísticas sobre tempos médios de execução das tarefas. Definição e controle da elegibilidade para a atribuição de prêmios de produtividade individual e de grupo.

30 WMS Algumas Funcionalidades Eficiência operacional: Gestão automática da atribuição de localizações. Monitoramento da percentagem de utilização da capacidade instalada para estocagem. Otimização dos tempos de deslocamento no armazém. Minimização da utilização de papel e da carga administrativa. Sincronização automática do reabastecimento do local de picking. Gestão simultânea de diferentes sequências de separação para diferentes grupos de clientes. Redução do tempo de disponibilização do estoque recebido para a separação. Gestão de diferentes metodologias de processos de Cross-Docking, Just In Time (JIT) e Distribuição ou Picking em 2 passos. Flexibilidade de configuração das mensagens de radiofrequência, aumentando a velocidade das tarefas pela adaptação às características de cada grupo de artigos.

31 WMS Algumas Funcionalidades Confiabilidade e rigor no estoque: Métodos de verificação de estoque semiautomáticos (Cycle-Counting). Redução dos erros de recepção, armazenamento, separação e expedição. Isolamento das devoluções (estoque devolvido não esta imediatamente disponíveis para os clientes). Minimização do estoque obsoleto pela maior visibilidade e transparência dos valores de estoque. Rastreabilidade de cada movimento de palete ou qualquer tipo de contentor usado no armazém. Redução das quebras de inventário por deficiente rotação do estoque. Controle absoluto das datas de validade de cada palete no armazém. Garantia de rastreabilidade sobre os cadastros dos artigos como lote de produção, número de série ou qualquer outro tipo de dado específico. Possibilidade de explorar cenários Cross-Docking e Just in Time.

32 WMS Algumas Funcionalidades Serviço ao Cliente: Redução dos tempos do ciclo de pedido e, consequentemente nos prazos de entrega da mercadoria ao cliente. Aumento da disponibilidade de informação de modo dinâmico, sem necessidade de desenvolvimento de um sistema de relatórios fixos. Possibilidade de intercâmbio de informação B2B. Aumento a possibilidade de reagir a novos requisitos e necessidades do negócio. Possibilidade de uso da internet como meio de comunicação fácil e acessível. Maior visibilidade e transparência sobre a operação global. Capacidade de superar picos e sazonalidades de carga sem prejuízo da qualidade do serviço. Aumento da fiabilidade e confiança geral sobre o serviço prestado, quantitativo e qualitativo.

33 WMS - processo

34 Grau de maturidade no uso de WMS O grau de maturidade desse segmento é considerado ainda imaturo, apesar de não haver no país estatística que nos garanta números seguros sobre o uso do WMS. O motivo da imaturidade ainda é a falta de informação e, consequente, a dificuldade do empresário de avaliar o resultado que pode ter com o uso do WMS. O uso dos sistemas WMS para o próximo década vai aumentar muito e o motivo é bastante simples: em tempos de moeda estável e de crescimento logístico, principalmente provocado pelo PAC, os empresários tem que buscar a redução de custos logísticos e a satisfação dos seus clientes para que sua operação seja mais competitiva. Fonte: Adolfino Neto no Site da Logística

35 Observação final.

36 - Quem somos TWM Tecnologia (www.twmtecnologia.com.br) Fundada por profissionais com larga experiência no mercado de desenvolvimento de software de médio e grande porte, de serviços de treinamento e consultoria. Está inserida como referência para serviços de tecnologia de informação, no mercado nacional. Situado no Porto Digital, Recife-PE Lit Logistics (www.litlogistics.com.br) Criada em 2003, é uma consultoria que se concentra em Logística e Gestão de Cadeia de Suprimentos Seu fundador conta com a experiência de 30 anos adquirida no Brasil e no exterior. Projetos/Clientes Construtora Queiroz Galvão WPD Informática Refinaria Abreu e Lima Bompreço Grupo Pajeu BDF Nívea Ltda Tribunal de Justiça de Pernambuco Pontofrio METROREC Total Combustíveis Prefeitura Municipal de Olinda GL Empreendimento Nacional Logística AJAM Empreendimentos e participações GMEX Distribuidora Maxxima Empreendimentos Prosert Distribuidora Nagem SETENGE Engenharia Unifone OvoMalta Distribuidora Asa Indústria e Comércio FrigoMalta Flor Arte LPR - Laboratório de Proteção Radiológica Grupo Trino InForma Software Porto Engenharia

37 Um parceiro especialista Av. Rio Branco, Ed. São Paulo, 3º Andar - Sala 301 Recife Antigo - Recife - PE - Brasil - CEP: Tel. (81)

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Suprimentos. WMS Gerenciamento de Armazém

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Suprimentos. WMS Gerenciamento de Armazém Bloco Suprimentos WMS Gerenciamento de Armazém Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo WMS, que se encontra no Bloco Suprimentos. Todas informações aqui disponibilizadas foram

Leia mais

Armazenagem & Automação de Instalações. Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins

Armazenagem & Automação de Instalações. Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins Armazenagem & Automação de Instalações Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins 1 Sumário - Armazenagem Estratégica - Automação na Armazenagem 2 Armazenagem -

Leia mais

ÍNDICE. Apresentação do produto Impacto no negócios Telas do sistemamódulos do sistema Mobilize Stock Mobilize Store A Handcom Contato

ÍNDICE. Apresentação do produto Impacto no negócios Telas do sistemamódulos do sistema Mobilize Stock Mobilize Store A Handcom Contato ÍNDICE Apresentação do produto Impacto no negócios Telas do sistemamódulos do sistema Mobilize Stock Mobilize Store A Handcom Contato Apresentação do produto O Mobilize é uma solução mobile modular para

Leia mais

WMS. Agenda. Warehouse Management Systems (WMS) Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns

WMS. Agenda. Warehouse Management Systems (WMS) Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns WMS Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com Informática Aplicada a Logística Profº Breno Amorimsexta-feira, 11 de setembro de 2009 Agenda

Leia mais

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes.

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. EMPRESA CRIADA EM 2007, a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. Além de fazer um diagnóstico e sugerir recomendações, a WZ acredita

Leia mais

WMS Warehouse Management System

WMS Warehouse Management System WMS Warehouse Management System [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Materiais

Leia mais

Armazenagem. Por que armazenar?

Armazenagem. Por que armazenar? Armazenagem Introdução Funções da armazenagem Atividades na armazenagem Objetivos do planejamento de operações de armazenagem Políticas da armazenagem Pilares da atividade de armazenamento Armazenagem

Leia mais

WMS - Warehouse Management System

WMS - Warehouse Management System Sistema de Gestão Empresarial LUSANA SOUZA NATÁLIA BATUTA MARIA DAS GRAÇAS TATIANE ROCHA GTI V Matutino Prof.: Itair Pereira Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 2. WMS... 2 3. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO... 2 4. POLÍTICA

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM WMS WAREHOUSE MANAGEMENT SYSTEM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ARMAZÉM/DEP M/DEPÓSITO WMS Software de gerenciamento de depósito que auxilia as empresas na busca de melhorias nos

Leia mais

Armazenagem & Automação de Instalações Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins

Armazenagem & Automação de Instalações Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins Armazenagem & Automação de Instalações Prof. Fernando Augusto Silva Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins 1 Sumário Armazenagem Estratégica Automação na Armazenagem 2 Armazenagem Área tradicional

Leia mais

Logistica e Distribuição

Logistica e Distribuição Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993 Logística e Distribuição Armazenagem e Movimentação Primárias Apoio 1 2 A armazenagem corresponde a atividades de estocagem ordenada e a distribuição

Leia mais

O último capítulo desta dissertação visa tecer conclusões a respeito do trabalho e sugerir algumas recomendações para estudos futuros.

O último capítulo desta dissertação visa tecer conclusões a respeito do trabalho e sugerir algumas recomendações para estudos futuros. 7 Conclusão O último capítulo desta dissertação visa tecer conclusões a respeito do trabalho e sugerir algumas recomendações para estudos futuros. A presente dissertação, conforme exposto no Capítulo 1,

Leia mais

LOGÍSTICA GLOBAL. Sistemas de Logística EDI, MRP e ERP.

LOGÍSTICA GLOBAL. Sistemas de Logística EDI, MRP e ERP. LOGÍSTICA GLOBAL Sistemas de Logística EDI, MRP e ERP. EDI Intercâmbio Eletrônico de Dados Introdução O atual cenário econômico é marcado por: a) intensa competitividade, b) pela necessidade de rápida

Leia mais

Inventário Geral versus Inventário Cíclico

Inventário Geral versus Inventário Cíclico Inventário Geral versus Inventário Cíclico Qual a melhor opção para combater divergências de inventário e melhorar os indicadores de estoque e de atendimento ao cliente. Iuri Destro Coordenador de produtos

Leia mais

ARMAZENAGEM E T.I. Prof.: Disciplina Integrantes

ARMAZENAGEM E T.I. Prof.: Disciplina Integrantes ARMAZENAGEM E T.I. Pós-Graduação em Gestão Integrada da Logística Turma: GIL131M - 2013 Universidade São Judas Tadeu Prof.: Ms. Maurício Pimentel Disciplina: Tecnologia da Informação Aplicada a Logística

Leia mais

3. Warehouse Management System (WMS)

3. Warehouse Management System (WMS) 3. Warehouse Management System (WMS) A necessidade de aprimorar as operações logísticas fez com que a empresa selecionada para o estudo de caso adotasse em seu Centro de Distribuição um sistema gerenciador

Leia mais

COMO A LEROY MERLIN ESTÁ ESTRUTURANDO SEU SUPPLY CHAIN PARA APOIAR SEU CRESCIMENTO

COMO A LEROY MERLIN ESTÁ ESTRUTURANDO SEU SUPPLY CHAIN PARA APOIAR SEU CRESCIMENTO COMO A LEROY MERLIN ESTÁ ESTRUTURANDO SEU SUPPLY CHAIN PARA APOIAR SEU CRESCIMENTO CAFÉ DA MANHÃ 30/04/2014 AGENDA 1. Leroy Merlin Brasil: uma empresa em crescimento 2. A estruturação do Supply Chain Ø

Leia mais

Sistemas de Armazenagem de

Sistemas de Armazenagem de Sistemas de Armazenagem de Materiais Características e conceitos para utilização de Sistemas de armazenagem de materiais Objetivos Destacar a importância do lay-out out, dos equipamentos de armazenagem

Leia mais

Armazenamento e TI: sistema de controle e operação

Armazenamento e TI: sistema de controle e operação Armazenamento e TI: sistema de controle e operação Pós-Graduação Latu-Sensu em Gestão Integrada da Logística Disciplina: TI aplicado à Logística Professor: Mauricio Pimentel Alunos: RA Guilherme Fargnolli

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA. Marinalva R. Barboza

Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA. Marinalva R. Barboza Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA Marinalva R. Barboza Definição do conceito de logística e evolução Logística tem origem no idioma francês Logistique se define de forma militar sendo uma parte estratégica

Leia mais

Os produtos da Royal 4 têm como base as ferramentas PROGRESS, banco de dados e linguagens de quarta geração (4GL), bastante atuais e abertas.

Os produtos da Royal 4 têm como base as ferramentas PROGRESS, banco de dados e linguagens de quarta geração (4GL), bastante atuais e abertas. Nos mais de 16 anos passados desde sua fundação, Royal 4 tem disponibilizado soluções de software empresariais para companhias de médio e grande porte dos segmentos de manufatura, varejo, atacado e distribuição.

Leia mais

SISTEMAS DE ORDER FULFILLMENT REAL TIME SOLUTIONS

SISTEMAS DE ORDER FULFILLMENT REAL TIME SOLUTIONS SISTEMAS DE ORDER FULFILLMENT REAL TIME SOLUTIONS Sistemas de Order Fulfillment Real Time Solutions Atualmente, a operação de order fulfillment desempenha um papel primordial na cadeia de abastecimento

Leia mais

onda Logistics powered by Quantum

onda Logistics powered by Quantum onda Logistics powered by Quantum Sonda IT Fundada no Chile em 1974, a Sonda é a maior companhia latino-americana de soluções e serviços de TI. Presente em 10 países, tais como Argentina, Brasil, Chile,

Leia mais

Logística Integrada. Esse termo refere-se ao papel da Logística como elemento de ligação entre todos os processos, desde o Fornecedor até o Cliente.

Logística Integrada. Esse termo refere-se ao papel da Logística como elemento de ligação entre todos os processos, desde o Fornecedor até o Cliente. Logística Integrada Esse termo refere-se ao papel da Logística como elemento de ligação entre todos os processos, desde o Fornecedor até o Cliente. Ballou (1993) Fonte: BALLOU, R. H. Logística Empresarial.

Leia mais

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA EMPRESA A WZ É UMA EMPRESA de consultoria em logística formada por profissionais com ampla experiência de mercado e oriundos de empresas dos setores varejista, atacadista, distribuidores e industrias.

Leia mais

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial Prof. Pedro Luiz de O. Costa Bisneto 14/09/2003 Sumário Introdução... 2 Enterprise Resourse Planning... 2 Business Inteligence... 3 Vantagens

Leia mais

Armazenagem e Movimentação de Materiais II

Armazenagem e Movimentação de Materiais II Tendências da armazenagem de materiais Embalagem: classificação, arranjos de embalagens em paletes, formação de carga paletizada, contêineres Controle e operação do armazém Equipamentos de movimentação

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ARMAZÉM. O WMS Ampliado

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ARMAZÉM. O WMS Ampliado O WMS Ampliado O propósito deste artigo é analisar soluções em Tecnologia da Informação que têm propósito de ampliar o alcance e potencializar os resultados de Sistemas de Gerenciamento de Armazém. Iuri

Leia mais

A Tecnologia de Informação na Gestão de Armazenagem

A Tecnologia de Informação na Gestão de Armazenagem A Tecnologia de Informação na Gestão de Armazenagem Nádia Veríssimo (EESC-USP) nadiaverissimo@hotmail.com Prof. Dr. Marcel Andreotti Musetti (EESC-USP) musetti@prod.eesc.sc.usp.br Resumo Este trabalho

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade III DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Canais de distribuição Canal vertical: Antigamente, os canais de distribuição eram estruturas mercadológicas verticais, em que a responsabilidade

Leia mais

Universidade São Judas Tadeu

Universidade São Judas Tadeu Universidade São Judas Tadeu Anna Karoline Diniz Fortaleza Camila Moura Favaro Fernando dos Anjos Reinaldo Francisco Carvalho Tiago Souza Tecnologia da Informação no Transporte São Paulo 2013 1 Tecnologia

Leia mais

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA

ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA ESTUDO DA VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE MRP I EM UMA MICRO-EMPRESA MOVELEIRA LOCALIZADA NO VALE DO PARAIBA Tiago Augusto Cesarin 1, Vilma da Silva Santos 2, Edson Aparecida de Araújo

Leia mais

COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS.

COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS. COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS. A Rio Quality existe com o objetivo de proporcionar a total satisfação dos clientes e contribuir para o sucesso de todos. Essa integração se dá através do investimento

Leia mais

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010 Enterprise Resource Planning - ERP Objetivo da Aula Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 2 1 Sumário Informação & TI Sistemas Legados ERP Classificação Módulos Medidas

Leia mais

SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO

SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO Rosenclever Lopes Gazoni Data MACROPROCESSO [1] AUTOMAÇÃO DE ESCRITÓRIO/COMERCIAL: Correio eletrônico; vídeo texto; vídeo conferência; teleconferência;

Leia mais

MOVIMENTAÇÃO E ARMAZENAGEM DE MATERIAIS

MOVIMENTAÇÃO E ARMAZENAGEM DE MATERIAIS 98 MOVIMENTAÇÃO E ARMAZENAGEM DE MATERIAIS Roberta Ferreira dos Santos Graduando em Logística do Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM), Rio de Janeiro, RJ, Brasil roberta.santos94@yahoo.com.br Leandro

Leia mais

Logística: o endereçamento como ferramenta fundamental na armazenagem e estocagem

Logística: o endereçamento como ferramenta fundamental na armazenagem e estocagem Logística: o endereçamento como ferramenta fundamental na armazenagem e estocagem Juliano Jacinto Luciano Heil Márcio Fernandes de Souza Sidnei Rodrigues RESUMO Este artigo apresenta a importância da logística

Leia mais

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO A melhor formação cientifica, prática e metodológica. 1 POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA Marketing Vendas Logística ANTES: foco no produto - quantidade de produtos sem qualidade

Leia mais

Sistemas de abastecimento de pedidos

Sistemas de abastecimento de pedidos Sistemas de abastecimento de pedidos Sistemas de abastecimento de pedidos Intelligrated Densidade de separação A Intelligrated usa suas décadas de experiência e centenas de instalações para oferecer as

Leia mais

6 Implantação do WMS na Empresa Alfa

6 Implantação do WMS na Empresa Alfa 6 Implantação do WMS na Empresa Alfa Dando continuidade ao estudo de caso sobre a implantação do WMS no CD da Empresa Alfa, este capítulo possui quatro objetivos: o primeiro é fazer uma breve descrição

Leia mais

Otimização de abastecimento de pedidos

Otimização de abastecimento de pedidos Otimização de abastecimento de pedidos Quando passar da separação com papel para zero papel automação 1 Otimização que de traz abastecimento resultados de pedidos Otimização de abastecimento de pedidos

Leia mais

COMO CONSEGUIR QUE O SEU ARMAZÉM RENTÁVEL SEJA. Warehouse Management System. Software Solutions

COMO CONSEGUIR QUE O SEU ARMAZÉM RENTÁVEL SEJA. Warehouse Management System. Software Solutions COMO CONSEGUIR QUE O SEU ARMAZÉM RENTÁVEL SEJA Warehouse Management System Software Solutions Porque é que um SGA pode tornar o seu armazém seja rentável? Com a instalação de um Software de Gestão de Armazéns

Leia mais

COMO CONSEGUIR QUE O SEU ARMAZÉM RENTÁVEL SEJA. Warehouse Management System Software

COMO CONSEGUIR QUE O SEU ARMAZÉM RENTÁVEL SEJA. Warehouse Management System Software COMO CONSEGUIR QUE O SEU ARMAZÉM RENTÁVEL SEJA Warehouse Management System Software O seu armazém deve ser: produtivo, com movimentos eficazes, com o stock otimizado, com o espaço aproveitado, sem erros,

Leia mais

TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid

TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid Recebimento de NF-e e CT-e Emissão de NF-e, CT-e, MDF-e e NFS-e Integração nativa com o seu ERP Exija a solução que é o melhor investimento para a gestão

Leia mais

GESTÃO DE MATERIAIS: ALMOXARIFADO HOSPITALAR

GESTÃO DE MATERIAIS: ALMOXARIFADO HOSPITALAR José Neto Aristides da Silva Graduando em Logística pelo Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM), Rio de Janeiro, RJ, Brasil jneto12@gmail.com José Claudio de Souza Lima Mestre em Engenharia de Produção

Leia mais

Sistemas de Informações. SCM Supply Chain Management

Sistemas de Informações. SCM Supply Chain Management Sistemas de Informações SCM Supply Chain Management Fontes Bozarth, C.; Handfield, R.B. Introduction to Operations and Supply Chain Management. Prentice Hall. 2nd. Edition Objetivos Fluxos de Informação

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

APSP. Análise do Projeto do Sistema Produtivo. Movimentação e Armazenagem de Materiais. Administração de Fluxos de Materiais

APSP. Análise do Projeto do Sistema Produtivo. Movimentação e Armazenagem de Materiais. Administração de Fluxos de Materiais Movimentação e Armazenagem de Materiais APSP Análise do Projeto do Sistema Produtivo Aula 8 Por: Lucia Balsemão Furtado 1 Administração de Fluxos de Materiais Organização Modal A organização modal é um

Leia mais

Transportes Diamante. Resumo. Uma nova forma de pensar e agir

Transportes Diamante. Resumo. Uma nova forma de pensar e agir Transportes Diamante Uma nova forma de pensar e agir por Wagner Rodrigo Weber e Jacir Adolfo Erthal Wagner Rodrigo Weber Mestre em Organizações e Desenvolvimento pela UNIFAE - Centro Universitário; Administrador,

Leia mais

Função: Operação da Cadeia de materiais. 1.1 Identificar princípios da organização da área de materiais.

Função: Operação da Cadeia de materiais. 1.1 Identificar princípios da organização da área de materiais. MÓDULO II Qualificação Técnica de Nível Médio ASSISTENTE DE LOGÍSTICA II.1 Gestão de Recursos e Materiais Função: Operação da Cadeia de materiais 1. Contextualizar a importância da Administração de materiais

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Conceitos avançados da Logística com foco na TI 20/08/2011. O Efeito Chicote - (Bullwhip effect)

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Conceitos avançados da Logística com foco na TI 20/08/2011. O Efeito Chicote - (Bullwhip effect) Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Logística empresarial e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Conceitos avançados da Logística com foco na TI Disciplina: Tecnologia da Informação (TI) Aplicada à

Leia mais

Engenharia de Vendas Online

Engenharia de Vendas Online ECOMMERCE SCHOOL Fundada em junho de 2007, com o objetivo de ser um centro voltado para o desenvolvimento de profissionais de Internet, reunindo parcerias com escolas de excelência e importantes centros

Leia mais

WAMAS SOFTWARE DE LOGÍSTICA. Eficiente. Flexível. Confiável.

WAMAS SOFTWARE DE LOGÍSTICA. Eficiente. Flexível. Confiável. WAMAS SOFTWARE DE LOGÍSTICA Eficiente. Flexível. Confiável. Automação SSI Schaefer: Pensamento Global Ação Local Liderança de mercado A SSI SCHAEFER é uma empresa mundialmente conhecida quando se trata

Leia mais

Sistema de Gestão de Armazéns por Rádio Frequência

Sistema de Gestão de Armazéns por Rádio Frequência Sistema de Gestão de Armazéns por Rádio Frequência problema Má organização do espaço físico Mercadoria estagnada Tempos de resposta longos Expedições incorrectas Ausência de rastreabilidade Informação

Leia mais

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA.

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. SANKHYA. A nova geração de ERP Inteligente. Atuando no mercado brasileiro desde 1989 e alicerçada pelos seus valores e princípios,

Leia mais

Warehouse Management. Mey Bodywear reestrutura os processos logísticos

Warehouse Management. Mey Bodywear reestrutura os processos logísticos Customer Case Study Warehouse Management by E+P Best running Warehouse Mey Bodywear Mey GmbH & co. kg Desafio Otimização do reabastecimento e da gestão do inventário Manutenção automatizada do espaço de

Leia mais

Soluções de armazenagem

Soluções de armazenagem Soluções de armazenagem Seja qual for seu produto, conhecemos a melhor solução para armazená-lo A Mecalux oferece soluções de armazenagem Experiência de mais de 50 anos Presença em mais de 70 países 11

Leia mais

Software de gerenciamento de trabalho

Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho GoalPost O software de gerenciamento de trabalho (LMS) GoalPost da Intelligrated fornece informações sob demanda para medir,

Leia mais

Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda

Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda Tecnologia da Informação Aplicada à Logística Prof. Fernando Augusto Silva Marins www.feg.unesp.br/~fmarins fmarins@feg.unesp.br Este material foi adaptado de apresentação de Marco Aurelio Meda Como garantir

Leia mais

Logistica e Distribuição. Conceito. Nomenclatura dos Operadores Logísticos

Logistica e Distribuição. Conceito. Nomenclatura dos Operadores Logísticos A terceirização de serviços logísticos se constitui uma das Logística e Distribuição novas tendências da prática empresarial moderna, principalmente dentro dos conceitos da Gestão da Cadeia de Suprimentos

Leia mais

estratégias operações

estratégias operações MERCADO FERRAMENTA NECESSIDADE O que é LOGÍSTICA? estratégias Fator de Diferenciação Competitiva Fator de Tomada de Decisão operações Busca pela Excelência na Gestão O que buscamos? EXCELÊNCIA LOGÍSTICA

Leia mais

Por que escolher a Oplay Logística?

Por que escolher a Oplay Logística? Por que escolher a Oplay Logística? Porque a Oplay Logística tem soluções completas e inovadoras que a sua empresa precisa. Porque a Oplay Logística oferece serviços diferenciados desenhados de acordo

Leia mais

4 Warehouse Management System (WMS)

4 Warehouse Management System (WMS) 4 Warehouse Management System (WMS) O WMS (Warehouse Management System ou Sistema de Gerenciamento de Armazéns) surgiu da necessidade de se melhorar as informações e processos dentro de um armazém ou CD,

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

A contribuição das contagens cíclicas para a acurácia em uma empresa do ramo gráfico: um estudo de caso

A contribuição das contagens cíclicas para a acurácia em uma empresa do ramo gráfico: um estudo de caso 63 A contribuição das contagens cíclicas para a acurácia em uma empresa do ramo gráfico: um estudo de caso Marcelo Rodrigues Fernando de Souza Cáceres (fscaceres@yahoo.com.br) Jean Carlos Cavaleiro (ajean@ig.com.br)

Leia mais

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting Soluções personalizadas para acelerar o crescimento do seu negócio Estratégia Operacional Projeto e Otimização de Redes Processos de Integração Eficácia

Leia mais

3 CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO

3 CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO 3 CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO O capítulo 3 apresenta o conceito de distribuição física, com enfoque nos centros de distribuição. São incluídos os processos de distribuição Cross docking, Merge in Transit e

Leia mais

Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Logística

Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Logística Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Logística - TLO 2005/1 Organização Curricular do Curso Superior de Tecnologia em Logística 1 DADOS LEGAIS: Reconhecido pela Portaria MEC 134 de

Leia mais

viastore: Experiência e confiança mundiais

viastore: Experiência e confiança mundiais T H E P O W E R O F D E L I V E R Y viastore: Experiência e confiança mundiais 03 Uma empresa que oferece um bom serviço de logística, fecha o negócio. E é isso o que oferecemos: The Power of Delivery.

Leia mais

LOGÍSTICA & BRASIL Artigo

LOGÍSTICA & BRASIL Artigo O artigo aborda relações entre logística, formação profissional e infra-estrutura do país. São debatidas questões sobre a evolução da logística no Brasil, a preparação educacional do profissional de logística

Leia mais

Curso de Graduação em Administração. Administração da Produção e Operações II

Curso de Graduação em Administração. Administração da Produção e Operações II Curso de Graduação em Administração Administração da Produção e Operações II 19º Encontro - 09/10/2011 18:50 às 20:30h COMO SERÁ NOSSO ENCONTRO HOJE? - ABERTURA - TECNOLOGIA DE PROCESSAMENTO DE INFORMAÇÃO

Leia mais

Recursos Humanos Prof. Angelo Polizzi. Logística Empresarial e Sistema Integrado. Objetivos do Tema. Logística

Recursos Humanos Prof. Angelo Polizzi. Logística Empresarial e Sistema Integrado. Objetivos do Tema. Logística Recursos Humanos Prof. Angelo Polizzi e Sistema Integrado Objetivos do Tema Apresentar: Uma visão da logística e seu desenvolvimento com o marketing. A participação da logística como elemento agregador

Leia mais

LOGÍSTICA MADE DIFFERENT LOGÍSTICA

LOGÍSTICA MADE DIFFERENT LOGÍSTICA LOGÍSTICA MADE DIFFERENT LOGÍSTICA ENTREGA ESPECIAL Na economia globalizada 24/7 de hoje, a logística e a gestão de armazéns eficientes são essenciais para o sucesso operacional. O BEUMER Group possui

Leia mais

Infor Supply Chain Execution Sistema de Gerenciamento de Armazéns. Edgar Eler Arquiteto de Sistemas

Infor Supply Chain Execution Sistema de Gerenciamento de Armazéns. Edgar Eler Arquiteto de Sistemas Infor Supply Chain Execution Sistema de de Armazéns Edgar Eler Arquiteto de Sistemas Sobre a Mag-W A Mag-W foi criada especialmente para trazer ao mercado o que há de melhor em soluções corporativas de

Leia mais

23/08/2013. Tecnologia da Informação. Transportes SEMINÁRIO: MOVIMENTAÇÃO E TI

23/08/2013. Tecnologia da Informação. Transportes SEMINÁRIO: MOVIMENTAÇÃO E TI UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO INTEGRADA DA LOGISTICA SEMINÁRIO: MOVIMENTAÇÃO E TI ANNA KAROLINE DINIZ CAMILA MOURA FAVARO FERNANDO DOS ANJOS REINALDO FRANCISCO TIAGO SOUZA

Leia mais

Superando desafios em Centros de Distribuição com Voice Picking. Rodrigo Bacelar ID Logistics Paula Saldanha Vocollect

Superando desafios em Centros de Distribuição com Voice Picking. Rodrigo Bacelar ID Logistics Paula Saldanha Vocollect Superando desafios em Centros de Distribuição com Voice Picking Rodrigo Bacelar ID Logistics Paula Saldanha Vocollect Prêmio ABRALOG Índice Informações Gerais... 3 Dificuldades Encontradas...............

Leia mais

Estamos presentes no mercado de prestação de serviços logísticos há 11 anos; Temos Know-how europeu;

Estamos presentes no mercado de prestação de serviços logísticos há 11 anos; Temos Know-how europeu; Estamos presentes no mercado de prestação de serviços logísticos há 11 anos; Temos Know-how europeu; Fazemos uma parceria total com o cliente, combinando redução de custos fixos e otimização de recursos

Leia mais

Sistemas de Armazenagem de Materiais

Sistemas de Armazenagem de Materiais Sistemas de Armazenagem de Materiais Características e conceitos para utilização de Sistemas de armazenagem de materiais Objetivos Destacar a importância dos equipamentos de armazenagem de materiais na

Leia mais

O Nordeste mais perto de você. Divisão Logística CDEX_4

O Nordeste mais perto de você. Divisão Logística CDEX_4 O Nordeste mais perto de você Divisão Logística CDEX_4 A INTERMARÍTIMA A Intermarítima está em atividade desde 1986. Atua com Operação Portuária (portos de Salvador, Aratu e Ilhéus) e Logística (Importação,

Leia mais

Estantes para Push-back. Sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidades por cada canal

Estantes para Push-back. Sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidades por cada canal Estantes para Push-back Sistema de armazenagem por acumulação que permite armazenar até quatro paletes em profundidades por cada canal Características gerais do sistema Push-back As estantes Push-back

Leia mais

Atendimento ao cliente e suporte

Atendimento ao cliente e suporte Atendimento ao cliente e suporte Atendimento ao cliente e suporte Intelligrated A Intelligrated oferece uma ampla variedade de serviços e suporte para o ciclo de vida útil de cada sistema, incluindo: Suporte

Leia mais

Unidade IV LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza

Unidade IV LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza Unidade IV LOGÍSTICA INTEGRADA Profa. Marinalva R. Barboza Supply Chain Managment - SCM Conceito: Integração dos processos industriais e comerciais, partindo do consumidor final e indo até os fornecedores

Leia mais

LOGÍSTICA EMPRESARIAL. Rodolfo Cola Santolin 2009

LOGÍSTICA EMPRESARIAL. Rodolfo Cola Santolin 2009 LOGÍSTICA EMPRESARIAL Rodolfo Cola Santolin 2009 Conteúdo Cadeia de suprimentos Custos Logísticos Administração de Compras e Suprimentos Logística Reversa CADEIA DE SUPRIMENTOS Logística Logística Fornecedor

Leia mais

Os Custos de Armazenagem na Logística Moderna

Os Custos de Armazenagem na Logística Moderna Os Custos de Armazenagem na Logística Moderna Maurício Pimenta Lima Introdução Uma das principais características da logística moderna é sua crescente complexidade operacional. Aumento da variedade de

Leia mais

Automação de Almoxarifado Com Mobilidade

Automação de Almoxarifado Com Mobilidade SAP FORUM 2014 Automação de Almoxarifado Com Mobilidade Daniel Costa Bezerra ArcelorMittal Tubarão - Especialista de TI Ricardo Rodrigues Grizotti ArcelorMittal Tubarão - Especialista de Suprimentos 11/02/2014

Leia mais

Sistemas de separação

Sistemas de separação Intelligrated Com mais de 100 anos de experiência em separação e milhares de instalações, a Intelligrated oferece sistemas de separação para operações de distribuição e abastecimento automatizados eficientes,

Leia mais

QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE

QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE *Envie o nome de seu grupo, dos integrantes e um telefone de contato junto com as respostas do questionário abaixo para o e-mail COMMUNICATIONS.SLA@SCANIA.COM*

Leia mais

Supply Chain Management. SCM e Ti aplicada à Logística Marco Aurelio Meda

Supply Chain Management. SCM e Ti aplicada à Logística Marco Aurelio Meda Supply Chain Management e TI aplicada à Logística 24 de Junho de 2004 SCM e Ti aplicada à Logística Cenário de Competição... Operações Globalizadas Operações Integradas Introdução LOGÍSTICA Tecnologia

Leia mais

Armazenagem, Controle e Distribuição. Aula 3. Contextualização. Principais Atribuições. Controles de Estoque. Plano de Ação. Instrumentalização

Armazenagem, Controle e Distribuição. Aula 3. Contextualização. Principais Atribuições. Controles de Estoque. Plano de Ação. Instrumentalização Armazenagem, Controle e Distribuição Aula 3 Contextualização Prof. Walmar Rodrigues da Silva Controles de Estoque Principais Atribuições Planejamento Controle Gestão de estoques PDCA Sistema de administração

Leia mais

Varejistas de todos os portes tem dúvidas em relação ao processo de armazenamento de seus produtos no estoque.

Varejistas de todos os portes tem dúvidas em relação ao processo de armazenamento de seus produtos no estoque. Varejistas de todos os portes tem dúvidas em relação ao processo de armazenamento de seus produtos no estoque. Com o intuito de esclarecer algumas destas dúvidas, a KPL preparou este artigo contendo os

Leia mais

CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSTICO (fevereiro de 1999)

CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSTICO (fevereiro de 1999) CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSTICO (fevereiro de 1999) INDICE 1. INTRODUÇÃO 2. SERVIÇOS LOGÍSITICOS 3. O CONCEITO DO OPERADOR LOGÍSITICO 3.1 DEFINIÇÃO 3.2 CARACTERIZAÇÃO DE OPERADOR LOGÍSTICO 4. DEFINIÇÕES

Leia mais

APRESENTAÇÃO. www.maissolucoeslogisticas.com.br

APRESENTAÇÃO. www.maissolucoeslogisticas.com.br APRESENTAÇÃO www.maissolucoeslogisticas.com.br Acreditamos que as pequenas e médias empresas de transporte, armazenagem, operadores logísticos e empresas de e-commerce podem ter processos eficientes, uma

Leia mais

A IMPORTANCIA DO CUSTEIO NA CADEIA DE SUPRIMENTOS COMO VANTAGEM COMPETITIVA: CASO LOGÍSTICO EM MORRINHOS/CE.

A IMPORTANCIA DO CUSTEIO NA CADEIA DE SUPRIMENTOS COMO VANTAGEM COMPETITIVA: CASO LOGÍSTICO EM MORRINHOS/CE. A IMPORTANCIA DO CUSTEIO NA CADEIA DE SUPRIMENTOS COMO VANTAGEM COMPETITIVA: CASO LOGÍSTICO EM MORRINHOS/CE. Jander Neves 1 Resumo: Este artigo foi realizado na empresa Comercial Alkinda, tendo como objetivo

Leia mais

CS&OP-P Certified S&OP Professional

CS&OP-P Certified S&OP Professional A achain é uma empresa especializada nas áreas de Supply Chain, Value Chain e Demand Chain Management, com atuação nas modalidades de serviços de treinamento e apoio administrativo. Missão achain: Proporcionar

Leia mais

Gestão Estratégica do Transporte

Gestão Estratégica do Transporte Gestão Estratégica do Transporte SUMÁRIO 1. Link Aula Anterior; 2. Conceitos de Gestão Estratégica; 3. Abordagens da Gestão Estratégica de Transportes; 4. Operações Especiais de Transportes; 5. Conceitos

Leia mais

EMPRESA. fornecedor suprimento produção distribuição cliente. Fluxo de informação. Fluxo de materiais. Fluxo Financeiro.

EMPRESA. fornecedor suprimento produção distribuição cliente. Fluxo de informação. Fluxo de materiais. Fluxo Financeiro. EMPRESA fornecedor suprimento produção distribuição cliente Fluxo de informação Fluxo de materiais Fluxo Financeiro Fluxo Logístico Fonte: A. Novaes Poucos itens em estoque compras mais freqüentes qualidade

Leia mais

Logística Empresarial. Global Sourcing A Globalização e a Nova Visão da Logística Parte II. Aula 6. Conceitos Importantes.

Logística Empresarial. Global Sourcing A Globalização e a Nova Visão da Logística Parte II. Aula 6. Conceitos Importantes. Logística Empresarial Aula 6 Global Sourcing A Globalização e a Nova Visão da Logística Parte II Prof. Me. John Jackson Buettgen Contextualização Conceitos Importantes Fluxos logísticos É o movimento ou

Leia mais

Politicas de Armazenagem Formador: João Matias TL02. Trabalho Realizado Por: Helena Pereira - Dora Costa - Armando Gonçalves Paulo Caiola

Politicas de Armazenagem Formador: João Matias TL02. Trabalho Realizado Por: Helena Pereira - Dora Costa - Armando Gonçalves Paulo Caiola Politicas de Armazenagem Formador: João Matias TL02 Trabalho Realizado Por: Helena Pereira - Dora Costa - Armando Gonçalves Paulo Caiola Introdução A informação sempre foi importante, essencial mesmo,

Leia mais