Os programas de Responsabilidade Social voltados para o publico interno de uma empresa de grande porte. Ruam Melro 1. Ediene do Amaral Ferreira 2

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Os programas de Responsabilidade Social voltados para o publico interno de uma empresa de grande porte. Ruam Melro 1. Ediene do Amaral Ferreira 2"

Transcrição

1 Os programas de Responsabilidade Social voltados para o publico interno de uma empresa de grande porte. Ruam Melro 1 Ediene do Amaral Ferreira 2 Resumo A responsabilidade social é um assunto com muito enfoque nos dias de hoje, principalmente por parte das empresas, pois os impactos das mesmas são muito grandes para a sociedade. Sendo assim as empresas fazem dessa situação, ações de responsabilidade social, a fim de diminuir esses impactos obtidos por ela, tentando levar uma imagem positiva para a sociedade. E neste projeto será apresentado um estudo sobre os programas de Responsabilidade Social de uma empresa real, porém a analise será realizada com foco na responsabilidade social voltados para o publico interno da mesma. A empresa que será o alvo deste estudo se destaca no mercado nacional se caracterizando por uma empresa de grande porte na área de descartáveis. O objetivo geral é analisar os programas de responsabilidade social voltados para o publico interno, identificando os programas existentes na empresa, comparando com parâmetros do Ethos, analisando todas as estratégias adotadas na empresa. Palavras Chave: Publico interno; Responsabilidade Social; comunicação. 1 Acadêmico do 6º período de Relações Públicas da Universidade do Vale do Itajaí. 2 Possui graduação em Relações Públicas pela Universidade Católica de Pelotas(1992) e mestrado em Comunicação Social pela Pontífica Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2001). Atualmente eé professora titular da Universidade do Vale do Itajaí.

2 1.INTRODUÇÃO A presente pesquisa irá mostrar as estratégias e ações de responsabilidade social utilizadas por uma empresa de grande porte que se destaca no mercado de descartáveis. Essa pesquisa focou na responsabilidade social apenas com o publico interno, como são realizados esses programas, como são divulgados para o publico alvo e como eles são envolvidos. É um tema bastante relevante para as empresas nos dias de hoje pelos impactos que as mesmas ocasionam na sociedade, na própria empresa, meio ambiente e etc. Além disso, este tema envolve também uma visão mercadológica, no qual as empresas usam dessas estratégias para ocasionar uma visão positiva perante os públicos e a concorrência. A empresa entrevistada já conta com programas de responsabilidade social, e o objetivo desta pesquisa é analisar esses programas, e compara-los com o Instituto Ethos. A importância deste estudo se da pelo tema, pelo numero de funcionário e se esses programas de responsabilidade social leva a empresa entrevistada ser credenciados pelo Instituto Ethos. A justificativa deste artigo se da pela importância do tema escolhido, a Responsabilidade Social empresarial. Nos dias de hoje a responsabilidade social empresarial é uma exigência do mercado, desde os modos que a empresa trabalha seus produtos, seu relacionamento com a comunidade, preocupação ambiental enfim, inúmeros assuntos relacionados a este tema que são de interesse da sociedade que a empresa esta inserida. Os tempos, as opiniões, e as empresas mudaram, e a exigência desse novo mercado é muito grande. A importância da responsabilidade social, não é apenas o diferencial da concorrência, mas sim como a empresa vem representando e atuando perante a sociedade. Em relação ao assunto de responsabilidade social empresarial, a empresa que se destaca é aquela que trabalha além daquilo que é obrigada a fazer, ela realiza muito mais do que preserva a lei, tornando um grande

3 diferencial de mercado, que promove a imagem da empresa, valorizando também seus stakeholders. Décadas atrás ser socialmente responsável era gerar empregos e girar o dinheiro na comunidade em que a empresa se instalava, mas hoje isso passa a ser uma obrigação, fazendo com que as empresas se modifiquem, se inserindo de uma forma mais ampla na sociedade. O tema escolhido foi justamente conhecer o que a empresa realiza de estratégias relacionadas ao assunto, sendo assim fazer um estudo de caso em uma empresa de grande porte, focando no assunto de responsabilidade social, indo de encontro com o seu publico interno, pois antes de tudo, a empresa deve primeiramente usufruir as praticas de responsabilidade social dentro de seu ambiente interno, a começar com o seu publico, pois é ele que faz mover a empresa. Outro motivo que levou o acadêmico a escolher este tema, se da pela curiosidade de saber como as empresas atuam diante do seu publico interno, e também saber se a empresa utiliza algum Instituto para se basear em suas ações. 2.Fundamentação teórica Vivemos em um mundo com constantes mudanças, sejam elas no âmbito político, social, cultural, econômico ou ambiental. Essas mudanças podem acontecer de forma isolada ou com mais de um dos fatores citados ao mesmo tempo, atingindo a sociedade, a opinião pública, os governos e as empresas. Todos devem estar preparados para lidar com essas modificações e principalmente as empresas que são um dos principais motores econômicos da sociedade contemporânea. No que tange as empresas, essa exigência é maior, pois o impacto que elas causam no meio ambiente e na vida social é diretamente supervisionado pelo governo e pela sociedade que cobram que as mesmas se modifiquem de acordo com esses impactos. Todavia, foi no início do século XX que as empresas começaram a se preocupar em prestar contas e trabalhar para o desenvolvimento da sociedade com ações que iriam além da sua produção ou prestação de serviços.

4 No entanto, o começo desta transformação se da com ênfase no filantropismo, no qual as empresas realizavam ações isoladas de curto prazo, ou seja, elas trabalhavam fazendo pequenas doações, trabalhos voluntários, ajudas na comunidade, criação de fundações entre outras ações denominadas filantrópicas. (...)... no inicio do século XX, a responsabilidade social limitavase apenas ao ato filantrópico, que inicialmente assumia caráter pessoal, representados pelas doações efetuadas por empresários ou pela criações de fundações... (Tenório, 2006, p.16). O conceito de Filantropia é entendido como um ato geralmente individual, que se difere da Responsabilidade Social, pois se manifesta de forma esporádica, geralmente em datas determinadas ou comemorativas, e uma das suas principais características são as ações em curto prazo. Segundo Tenorio (2006) a ação filantrópica empresarial pode ser caracterizada como uma ação social. A responsabilidade social é um assunto que está em voga, porém não é uma preocupação apenas dos dias de hoje, esse assunto vem sendo discutido há muito tempo atrás. Entretanto, o seu conceito e aplicação passa por um processo de amadurecimento. O desenvolvimento da sociedade fez com que a responsabilidade social das empresas se tornasse cada vez mais forte e exigida. Todavia, por volta de 1950 a responsabilidade social era vista de outra forma, o que chamamos de básico das empresas nos dias de hoje. Por exemplo, naquele período gerar empregos, maximizar lucros e pagar impostos, era ser uma empresa socialmente responsável, pois o restante ficava por conta do Estado. O estado seria responsável pelas ações sociais, pela promoção da concorrência e pela proteção da propriedade. Já as empresas deveriam buscar a maximização dos lucros, a geração de empregos e os pagamentos de impostos. Atuando desta forma as empresas companhias exerceriam sua função social. (Tenório, 2006, p.15) Apesar deste conceito na época, Henry Ford, dono de uma empresa de carros, passou a entender e adotar em sua empresa outras formas de

5 responsabilidade social. Ele optou pelo salário mínimo e pela jornada de trabalho de oito horas por dia para seus funcionários, dando um novo passo para a responsabilidade social. A responsabilidade social foi ganhando força com o decorrer do tempo, e por volta de 1970 este cenário se modificou muito, ampliando ainda mais o assunto, agora com os temas, qualidade de vida, a valorização do ser humano, o meio ambiente, e outras ações sociais. Nos dias de hoje, a responsabilidade social nas empresas é de extrema importância tanto para a própria empresa, quanto para a sociedade, e também tem como forte aliado, o mercado. A responsabilidade social se tornou uma estratégia muito forte no meio empresarial, seja para alavancar a sua imagem, suas vendas, aquisição de novos consumidores e ainda melhorar seu ambiente, seja interno ou externo. Sendo assim as empresas perceberam essa importância, e começaram a usufruir dessas estratégias para a valorização de seus negócios, realizando ações sociais voltadas para o meio ambiente e para o desenvolvimento da sociedade, trabalhando desde a qualidade de vida de seus funcionários até o uso de produtos ecologicamente corretos. Com o crescente interesse empresarial em desenvolver atividades sociais e devido ao reconhecimento da importância deste tema para os negócios, cada vez mais as companhias estão buscando novas formas de agregar valor social às suas atividades. (Tenório, 2006, pag.27) Com base neste conceito percebesse que as empresas estão desenvolvendo ainda mais atividades sociais para agregar mais valores sobre ela, pois é imensa a exigência do mercado e também a forma de como a concorrência vem realizando seus negócios, fazendo com que as empresas atuem com mais ênfase nas atividades de responsabilidade social. Segundo BARBIERI e SIMANTOB (2005, p.5), responsabilidade social empresarial é uma forma ética e transparente das empresas se relacionarem com todos os públicos com os quais ela se relaciona, e pelo estabelecimento de metas empresariais com o desenvolvimento sustentável da sociedade, preservando o meio ambiente a cultura, as novas gerações e reduzindo a desigualdade social.

6 Para uma empresa ser socialmente responsável, não basta ela realizar ações sociais, mobilizações culturais, preservação ao meio ambiente ou se declarar socialmente responsável. É indicado que ela busque certificação e reconhecimento dos Institutos que se dedicam a este tema. No Brasil a referência é o do Instituto Ethos que pesquisa e certifica empresas por meio de normas e indicadores. O Instituto Ethos é um instituto criado para mobilizar e ajudar as empresas a trabalhar de forma sustentável e fornece metodologias e indicadores para as empresas interessadas no tema. Para isso foi criado uma auto-avaliação de gestão da empresa no que se refere às praticas de responsabilidade social, estratégias e monitoramento em desempenho geral da empresa. O relatório do Instituto ethos é realizado por meio de um questionário onde as empresas preenchem sua auto-avaliação, e os temas dos indicadores ethos são: Valores, Transparência e Governança Público interno Meio ambiente Fornecedores Consumidores e clientes Comunidade Governo e sociedade Depois do preenchimento do questionário que foi realizado, a empresa passa as respostas para um sistema online, onde calcula os desempenhos de cada indicador apresentados na empresa, gerando no final um relatório de diagnostico. Sendo assim, o relatório final ira responder se a empresa esta dentro dos indicadores, onde apresentará se a empresa atua de forma sustentável. Neste artigo nos deteremos aos indicadores do Público interno, objeto de estudo deste trabalho. Existem inúmeros indicadores para esse stakeholder, que neste caso é um dos mais importantes da empresa. Para avaliar a atuação da empresa diante deste publico, o Instituto Ethos considera que atuar de forma socialmente responsável com o público interno significa mais do que respeitar os direitos garantidos pela legislação. Isso é imprescindível, mas também é necessário investir no seu desenvolvimento pessoal e profissional,

7 assim como oferecer sucessivas melhorias nas suas condições de trabalho. É preciso ainda respeitar as culturas locais e manter um relacionamento ético e responsável com as minorias e com as instituições que representam seus interesses. (Instituto Ethos). O Instituto Ethos traz para o publico interno vários indicadores, no qual as empresas devem segui-las para estar utilizando as praticas de reponsabilidade social. Esses indicadores são, dialogo e participação, respeito ao individuo e trabalho decente. ( Ethos 2004). De acordo com o Instituto Ethos esses indicadores citados acima (dialogo e participação, respeito ao individuo e trabalho decente) são divididos em outros indicadores, conforme a tabela abaixo: Tabela Instituto Ethos com adaptação do autor Ruam Melro. Publico Interno Dialogo e Participação Relação com os sindicatos. Gestão Participativa. Respeito ao individuo Compromisso com o futuro das crianças. Valorização da diversidade. Trabalho descente Politica de remuneração, benefícios e carreira. Cuidados com saúde, segurança e condições de trabalho. Compromisso com o desenvolvimento profissional e a empregabilidade. Comportamento frente as demissões. Preparação para a aposentadoria. Em relação a Diálogo e Participação, o Instituto Ethos propõe como indicadores Relações com sindicatos e gestão participativa. Nesses indicadores as empresas socialmente responsáveis devem trabalhar para que seus funcionários tenham um alinhamento entre a organização e aos próprios trabalhadores dela, ou seja a empresa deve buscar negociações sindicais para atender todas as demandas, desde o funcionário quanto a empresa. Ainda em

8 relação a esses indicadores, a empresa deve realizar programas que incentivam os seus funcionários a participarem e envolver nas soluções de problemas na empresa, dando a oportunidade a eles a trocarem seus desafios, no que vai também favorecer o profissional e o pessoal de seus funcionários. Na questão do Respeito ao Individuo os indicadores do Instituto Ethos são apresentados como, compromisso com o futuro da criança e valorização da diversidade. Nessa questão o Ethos deixa muito claro que as empresas socialmente responsáveis devem trabalhar pensando nos futuros da criança. Sendo assim nesses indicadores ser socialmente responsável é não utilizar de trabalho infantil menores de 14 anos, assim como diz as leis brasileiras. Porém as empresas podem utilizar essas crianças de forma positiva, trazendo para dentro das organizações como aprendizes, fazendo com que elas aprendam na empresa, mas continue nas escolas, pois toda criança tem direito a educação e capacitação profissional. E ainda nesses indicadores as empresas socialmente responsáveis devem atuar de forma igual com todas as diversidades, sem usar da descriminação em seus treinamentos, remuneração, avaliação e promoção. Todos devem ser trabalhados de formas iguais, independente do sexo, cor, raça, idade, condições físicas, religião e etc. Na questão Trabalho Descente, os Instituto Ethos apresenta vários indicadores, sendo eles Politica de remuneração, benefícios e carreira, cuidados com saúde, segurança e condições de trabalho, compromisso com o desenvolvimento profissional e a empregabilidade, comportamento frente as demissões e preparação para a aposentadoria. Nesses indicadores a empresa socialmente responsável deve valorizar seus funcionários, percebendo suas características positivas, seus potenciais, suas capacidades e competências. A empresa também de investir em seus funcionários com o desenvolvimento profissional reajustando, através de monitoramento, suas bases salarias quando necessário. Além disso a empresa deve ter a conscientização das normas de segurança, qualidade de vida, praticas disciplinares e etc para seus funcionários, ela deve buscar certificações a respeito do tema como por exemplo a BS 8800 e a AS Também cabe a empresa capacitar e desenvolver seus empregados, desenvolvendo projetos para a geração de empregos e fortalecimento da empregabilidade com a comunidade com qual se

9 relaciona. A empresa deve também utilizar das boas praticas nas demissões, não utilizando desta opção para a redução de gastos da empresa, mas quando for necessário e inevitável, a empresa socialmente responsável deve utilizar critérios como ( empregados temporários, idade do empregado, funcionário casado, com filhos e etc...). E também a empresa deve mostrar-se preocupada também com o futuro dos seus empregados, sendo responsável no momento das aposentadorias dos seus empregados. A empresa deve atuar no momentos da previdência para diminuir os impactos da aposentadoria em sua renda, e continuar com esses funcionários aposentados em seus projetos futuros. Enfim, percebe-se que os funcionários são pessoas que alimentam as empresas, são combustíveis para o motor girar, e sua valorização é muito importante, pois sem eles a empresa não segue em frente. Pesquisa A presente pesquisa é de abordagem qualitativa. E caracteriza-se como um estudo de caso em uma empresa real de grande porte no mercado nacional na área de produtos descartáveis. De acordo com os objetivos da pesquisa, ela se caracteriza por exploratória, pois necessitaram de um estudo de caso, buscando familiaridade com o assunto, entrevistas e analises de resultados. Esse estudo foi analisar os programas de responsabilidade social voltado para o publico interno da empresa. A técnica de levantamento de dados se da por pesquisas bibliográficas, e entrevista. A entrevista com um roteiro estruturado com questões abertas. Esse questionário foi realizado com perguntas abertas e de acordo com o andar da entrevista eram levantadas informações complementares. Essa entrevista foi realizada com a responsável que aplica os programas de responsabilidade social da empresa, e foi dividida em blocos, onde foram colocados os seguintes temas: perfil do entrevistado, perfil da empresa, e depois perguntas abertas com os temas de responsabilidade social em geral e depois voltadas para o publico interno. A pesquisa foi realizada no dia 02 de novembro, e se alongou de acordo com a disponibilidade da entrevistada. Essa entrevista contou com cerca de 20

10 questões, e com base nelas foram levantadas novas observações e questões, obtendo novos resultados. Responsabilidade Social voltado para o público interno: De acordo com o questionário apresentado, e os objetivos do acadêmico, no presente artigo podemos observar que a empresa realiza três tipos de programas de responsabilidade social, onde podemos classificar dois programas voltados para o publico interno e um para o publico externo. A analise será realizado conforme o objetivo do estudo, que é analisar os programas de responsabilidade social voltados para o publico interno. Depois de realizar um estudo de caso da empresa, foi detectado um programa de responsabilidade social voltado especificamente para os funcionários da empresa, onde a empresa realiza capacitação e treinamentos com os mesmos, e o outro programa constatado, é ligado aos funcionários e também aos seus familiares, nesse caso envolvendo os filhos dos mesmos. O primeiro está relacionado à capacitação dos funcionários, esse programa já possui há mais tempo na empresa, e é realizado para todos os funcionários, envolvendo todos os setores. Nesse programa são realizados cursos e treinamentos para os funcionários de acordo com o perfil do mesmo, do setor em que trabalha e do próprio interesse do funcionário, e a única restrição do programa é que, só poderão ser envolvidos funcionários com mais de um ano de empresa. Nesse programa a empresa oferece um curso relacionado com o setor do funcionário e do interesse, sendo assim o funcionário se capacita e desenvolve cada vez mais na área de atuação. Nessa ação a empresa procura desenvolver o funcionário com cursos, palestras e workshops para que o funcionário se desenvolva muito mais em suas funções, desde etiqueta de trabalho, desenvolvimento individual e financeiro até os cursos na área em que o funcionário trabalha. O segundo programa de responsabilidade social voltado para o publico interno, está relacionado com os familiares dos mesmos. Nesse programa, além de envolver seus funcionários a empresa procura envolver seus familiares, que

11 neste caso os filhos. Nesse programa os funcionários trazem seus filhos para dentro da empresa e os seus realizam redações e frases com desenhos envolvendo o nome e as cores da empresa. Todos os participantes ganham prêmios, e os vencedores das melhores atividades ganham prêmios diferenciados, sendo assim o funcionário que tem o seu filho entre os ganhadores do premio também ganham premiações. Nesse projeto também existe algumas restrições envolvendo o publico interno, pois só é envolvido o publico que possui filhos, fazendo com que muitos funcionários não participem desse projeto. Em relação a esses programas percebe-se que a empresa mostra a preocupação não só com os seus funcionários, mas também com os seus dependentes, no caso os seus familiares. Com base em leituras bibliográficas, vimos à importância dos projetos sociais voltados primeiramente para o publico interno da empresa, pois são eles que trabalham para o desenvolvimento da mesma. Contudo, apoiar o desenvolvimento da comunidade e preservar o meio ambiente não são suficientes para atribuir a uma empresa a condição de socialmente responsável. É necessário investir no bem-estar dos seus funcionários e dependentes e num ambiente de trabalho saudável [...] (MELO NETO; FROES, 2002, p.78) Em relação a esta citação, podemos dizer que a empresa estudada atua de forma sustentável pelas características de seus programas, pois trabalha para o bem estar dos seus funcionários e também dos seus dependentes. Outra questão que foi levantada e também é uma das propostas feitas pelo acadêmico, é saber como é feita a divulgação desses projetos sociais para o publico interno. Através da pesquisa feita podemos dizer que a divulgação dessas atividades de responsabilidade social para o publico interno fica um pouco limitada, pois a empresa não se abre tanto para os a divulgação desses programas. Por exemplo, o caso do programa de capacitação dos funcionários não é tão divulgado, pois as ações são realizadas de acordo com o desenvolvimento dos

12 mesmos dentro da empresa, e isso ocorre de forma individual, ou seja, nem sempre todos os funcionários participam dessa ação, pois ela é realizada para os funcionários que se destacam na empresa, sendo assim a divulgação desse programa, ocorre através de reuniões com os funcionários participantes do projeto. Já no segundo projeto, a divulgação e realizada de forma mais diferente, como essa ação move com os funcionários e com seus familiares (filhos), a divulgação acontece nos murais espalhados na empresa, e também são realizadas reuniões com os funcionários envolvidos no projeto, que neste caso limita-se para apenas o funcionários que tiverem filhos. Um dos objetivos desse estudo de caso é saber como são desenvolvidos os programas de responsabilidade social voltados para o publico interno, e outra questão levantada é, qual a relação desses programas com os indicadores do Instituto Ethos, que é um Instituto que certifica empresas que realizada ações de responsabilidade social de acordo com determinadas características. Depois de detectar quais os programas que a empresa realiza, serão comparados esses programas realizados com base dos indicadores Ethos, para saber o posicionamento da empresa diante de seus programas, pois o Ethos traça o caminho para uma empresa atuar de forma sustentável, e por esse motivo que serão comparados esses programas que a empresa estudada realiza com os indicadores Ethos. Levamos em consideração que a empresa estudada pelo acadêmico não esta associada com o Instituto Ethos, porém vale ressaltar que o motivo de estar associada ao Ethos não significa que ela atua de forma socialmente responsável, pois para isso ela deve apenas utilizar de praticas de responsabilidade social. Com os programas já detectados pelo acadêmico, as comparações deles com o Ethos chegaram as seguintes conclusões: Conclui-se que os programas desenvolvidos pela empresa podem ser considerados programas de responsabilidade social, pois suas características estão de acordo com o instituto ethos.

13 De acordo com o Ethos a responsabilidade social empresarial para o publico interno implica praticas de dialogo e participação, respeito ao individuo e trabalho descente. Diante disso, podemos dizer que há coisas em comum entre os indicadores de publico interno do Ethos com os programas de responsabilidade sociais voltados para o publico internos realizados pela empresa estudada. Por exemplo, no projeto em que a empresa realiza programas com os funcionários envolvendo familiares, os indicadores Ethos possuem características para esse tipo de programa, no qual o Ethos nomeia como respeito aos indivíduos. Nessa questão o Instituto Ethos apresenta como um dos indicadores o compromisso com o futuro das crianças, nesse indicador aparece características como, trazer as crianças para dentro das organizações como aprendizes, sendo que elas recebam total incentivo de permanecer na escola, permanecer estudando e se capacitando profissionalmente. Se compararmos essas características do indicador Ethos, com as características dos programas realizados pela empresa estudada, vamos perceber que essas características traçam caminhos parecidos. Isso acontece, pois o programa realizado pela empresa também busca trazer as crianças, neste caso os filhos dos funcionários para dentro da organização em que seu pai trabalha, sendo assim elas acabam por conhecer o trabalho de seus pais, a vida e o dia-dia deles, e juntamente com isso a empresa incentiva essas crianças a educação, e a importância dos estudos, pois nesse projeto as crianças desenvolvem atividades como redações, produções de textos e desenhos, enfim, assuntos ligados a educação. Quando falamos no outro programa criado pela empresa, que é o programa de capacitação dos funcionários, podemos identificar também com algumas características do Instituto Ethos relacionados com o publico interno. Nesse programa fica muito claro a atuação da empresa no indicador trabalho decente. Para o Instituto Ethos, nesse indicador atuar de forma sustentável é você cuidar mais de seus funcionários, trabalhando com politicas de remuneração, benefícios na carreira profissional, dar condições de trabalho, compromisso com o desenvolvimento profissional e empregabilidade, enfim,

14 são vários os indicadores positivos para que a empresa possa atuar de forma sustentável diante dos seus funcionários. Contudo, chegamos a uma conclusão que a empresa estudada, atua de forma sustentável neste programa realizado, pois a mesma trabalha com vários desses indicadores citados acima com seus funcionários. Neste caso a empresa realiza treinamentos, cursos e capacitações com os funcionários que nela são empregados. Apesar de ter uma certa restrição de que só pode ser participante neste programa quem tiver mais de um ano trabalhando na empresa, podemos considerar um programa de responsabilidade social. Se compararmos as características deste programa com as características dos indicadores podemos chegar na conclusão em que a empresa atua por diversos características em comum. Por exemplo, trabalho decente é trabalhar com benefícios na carreira profissional, neste caso a empresa propicia cursos e treinamentos para a pessoa se capacitar cada vez mais no que ela trabalha. Por exemplo, no caso de um operador de maquina, a empresa realiza cursos e treinamentos para que o funcionário conheça ainda mais a maquina, a domine e que futuramente possa ensinar outras pessoas há opera-la, enfim, a empresa cria meios para que o funcionário se sinta valorizado fornecendo cursos e treinamentos para ele, que mais tarde automaticamente ira se beneficiar de um aumento de remuneração, de desenvolvimento profissional, que neste caso é outro indicador do Ethos, enfim, chegamos a conclusão que a empresa procura incentivar o seu publico interno, e mesmo sem seguir nenhum instituto para se basear e ter uma certificação de Responsabilidade Social, ela possui características sustentáveis para o seu publico interno. Considerações Finais: Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de analisar os programas de responsabilidade social de uma empresa real voltada para o seu publico interno, em seguida compara-los com os indicadores Ethos para chegarmos a uma conclusão se a empresa esta dentro das características de ser sustentável. Depois de identificar os programas de responsabilidade social voltadas para o publico interno da empresa, foram analisados e comparados com os

15 indicadores do Instituto Ethos, no qual aparecem, dialogo e participação, respeito ao individuo e trabalho descente. Diante disso percebemos a presença de semelhanças dos programas realizados pela empresa com o Instituto Ethos. Apesar do estudo de caso apresentar os objetivos do acadêmico, alguns momentos a pesquisa ficou com algumas dificuldades de ser aplicadas, sem acesso há alguns detalhes importantes. De modo geral, podemos dizer que a empresa realiza programas de responsabilidade social voltado para o publico interno, e que possuem algumas características com os indicadores Ethos. E fica muito claro também que a empresa se preocupa com seus colaboradores, e com esses programas mostra o seu interesse de respeitar e qualificar seus funcionários. REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS: BARBIERI, José Carlos; SIMANTOB, Moysés Alberto. (Orgs). Oraganizações Inovadoras Sustentáveis: Uma reflexão sobre o Futuro das Organizações. São Paulo: Atlas, LOURENCO, Alex Guimarães; SCHRODER, Debora de Souza. Vale investir em responsabilidade social empresarial: stakeholders, ganhos e perdas. Disponivel em : em 03 de julho de MELO NETO, Francisco Paulo; FROES Cesar. Responsabilidade Social e Cidadania Empresarial: A administração do Terceiro Setor. 2º ed. Rio de Janeiro: Qualitymark, TENÓRIO, Fernando Guilherme. (Org). Responsabilidade Social Empresarial: Teoria e Pratica. 2º ed. Rio de Janeiro: FGV, 2006.Instituto Ethos

Responsabilidade Social Empresarial

Responsabilidade Social Empresarial Responsabilidade Social Empresarial Henry Ford: produto e preço - Gestão de Produto e Processo. Jerome McCarty e Philip Kotler: produto, preço, praça (ponto de venda) e promoção. - Gestão de Marketing.

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL NO CENÁRIO EMPRESARIAL ¹ JACKSON SANTOS ²

RESPONSABILIDADE SOCIAL NO CENÁRIO EMPRESARIAL ¹ JACKSON SANTOS ² RESPONSABILIDADE SOCIAL NO CENÁRIO EMPRESARIAL ¹ JACKSON SANTOS ² A Responsabilidade Social tem sido considerada, entre muitos autores, como tema de relevância crescente na formulação de estratégias empresarias

Leia mais

Questionário para Instituidoras

Questionário para Instituidoras Parte 1 - Identificação da Instituidora Base: Quando não houver orientação em contrário, a data-base é 31 de Dezembro, 2007. Dados Gerais Nome da instituidora: CNPJ: Endereço da sede: Cidade: Estado: Site:

Leia mais

A Integração de Remuneração, Reconhecimento e Recompensa. Luiz Edmundo Rosa São Paulo, 26.03.09

A Integração de Remuneração, Reconhecimento e Recompensa. Luiz Edmundo Rosa São Paulo, 26.03.09 A Integração de Remuneração, Reconhecimento e Recompensa Luiz Edmundo Rosa São Paulo, 26.03.09 AGENDA 1. Posicionando a Remuneração e Reconhecimento 2. Tendências e impactos na Gestão 3. Melhores Práticas:

Leia mais

PROGRAMA DE ADOÇÃO DE PRINCÍPIOS SOCIOAMBIENTAIS

PROGRAMA DE ADOÇÃO DE PRINCÍPIOS SOCIOAMBIENTAIS A Copagaz A Copagaz, primeira empresa do Grupo Zahran, iniciou suas atividades em 1955 distribuindo uma tonelada de Gás Liquefeito de Petróleo - GLP por dia nos estados de São Paulo, Mato Grosso e Mato

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL: CRIANDO VALOR PARA. Profa. MARIA ELIZABETH PUPE JOHANN

GESTÃO DE PESSOAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL: CRIANDO VALOR PARA. Profa. MARIA ELIZABETH PUPE JOHANN GESTÃO DE PESSOAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL: CRIANDO VALOR PARA O NEGÓCIO Profa. MARIA ELIZABETH PUPE JOHANN Maio de 2007 LEMBRANDO ESTRATÉGIAS... APARENTE PARADOXO: POR QUE A RICA SOCIEDADE AMERICANA

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS Os Indicadores Ethos são uma ferramenta de gestão, de uso gratuito, que visa apoiar

Leia mais

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade).

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). Coordenação Sindicato dos Centros de Formação de Condutores

Leia mais

CONTABILIDADE SOCIAL: O BALANÇO SOCIAL EVIDENCIANDO A RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS ORGANIZAÇÕES.

CONTABILIDADE SOCIAL: O BALANÇO SOCIAL EVIDENCIANDO A RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS ORGANIZAÇÕES. Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 417 CONTABILIDADE SOCIAL: O BALANÇO SOCIAL EVIDENCIANDO A RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS ORGANIZAÇÕES. Alice da Silva

Leia mais

Estrutura de Governança Corporativa

Estrutura de Governança Corporativa Estrutura de Governança Corporativa Conselho de Administração Composto de nove membros, sendo dois independentes (sem vínculos com os acionistas signatários do acordo de acionistas, na forma da regulamentação

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM GESTÃO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL E DESENVOLVIMENTO PETROBRÁS UNIVERSIDADE COORPORATIVA OFICINA 2

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM GESTÃO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL E DESENVOLVIMENTO PETROBRÁS UNIVERSIDADE COORPORATIVA OFICINA 2 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM GESTÃO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL E DESENVOLVIMENTO PETROBRÁS UNIVERSIDADE COORPORATIVA OFICINA 2 ESTRATÉGIAS E INSTRUMENTOS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL AMBIENTAL

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Conteúdo

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Conteúdo Conteúdo O Instituto Ethos Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 por um grupo de empresários, que tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de forma socialmente

Leia mais

A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1

A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1 A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1 Narjara Bárbara Xavier Silva 2 Patrícia Morais da Silva 3 Resumo O presente trabalho é resultado do Projeto de Extensão da Universidade Federal da

Leia mais

Política de Gestão de Pessoas

Política de Gestão de Pessoas julho 2010 5 1. Política No Sistema Eletrobras, as pessoas são agentes e beneficiárias do fortalecimento organizacional, contribuindo para a competitividade, rentabilidade e sustentabilidade empresarial.

Leia mais

Profa. Cláudia Palladino. Unidade I RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS

Profa. Cláudia Palladino. Unidade I RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS Profa. Cláudia Palladino Unidade I RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS ORGANIZAÇÕES Antes de falarmos sobre RSE Ambiente das empresas: Incertezas Pressões das partes interessadas em: desempenho global que promova

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR PROJETO INTEGRADOR 1. INTRODUÇÃO Conforme as diretrizes do Projeto Pedagógico dos Cursos Superiores de Tecnologia da Faculdade Unida de Suzano

Leia mais

Valores Pessoas; Trabalho em Equipe; Conduta Ética; Orientação ao Cliente; Orientação a Resultados; Inovação; e Comunidade e Meio Ambiente.

Valores Pessoas; Trabalho em Equipe; Conduta Ética; Orientação ao Cliente; Orientação a Resultados; Inovação; e Comunidade e Meio Ambiente. CÓDIGO DE ÉTICA EMPRESARIAL 1 INTRODUÇÃO O Código de Ética Empresarial da COELCE, apresenta os princípios direcionadores das políticas adotadas pela empresa e que norteiam as ações e relações com suas

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

EVENTOS 2009 ENCONTRO INTERNACIONAL SOBRE SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO. Ruth Goldberg. 04 de junho de 2009

EVENTOS 2009 ENCONTRO INTERNACIONAL SOBRE SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO. Ruth Goldberg. 04 de junho de 2009 Responsabilidade Social Empresarial em Empresas Construtoras case Even Ruth Goldberg 04 de junho de 2009 Alinhando conceitos: SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL E C O N Ô

Leia mais

INESUL / FAEC FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO. Programa de Responsabilidade Social

INESUL / FAEC FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO. Programa de Responsabilidade Social INESUL / FAEC FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO Programa de Responsabilidade Social APRESENTAÇÃO 2 O equilíbrio de uma sociedade em última instância, é formada pelo tripé: governo, família e empresa. Esperar

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL E VOLUNTARIADO EMPRESARIAL. A contribuição do trabalho voluntário na Responsabilidade Social

RESPONSABILIDADE SOCIAL E VOLUNTARIADO EMPRESARIAL. A contribuição do trabalho voluntário na Responsabilidade Social RESPONSABILIDADE SOCIAL E VOLUNTARIADO EMPRESARIAL A contribuição do trabalho voluntário na Responsabilidade Social Ana Paula P. Mohr Universidade do Vale do Rio dos Sinos ana.mohr@gerdau.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

A estratégia do PGQP frente aos novos desafios. 40ª Reunião da Qualidade 09-10-2006 Eduardo Guaragna

A estratégia do PGQP frente aos novos desafios. 40ª Reunião da Qualidade 09-10-2006 Eduardo Guaragna A estratégia do PGQP frente aos novos desafios 40ª Reunião da Qualidade 09-10-2006 Eduardo Guaragna PROCESSO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO MACROFLUXO ENTRADAS PARA O PROCESSO - Análise de cenários e conteúdos

Leia mais

Relatório de desempenho social Maio de 2010

Relatório de desempenho social Maio de 2010 Nossa responsabilidade social BIC AMAZÔNIA S.A. Relatório de desempenho social Maio de 2010 I - APRESENTAÇÃO A unidade BIC Amazônia está localizada na cidade de Manaus, no Estado do Amazonas, onde são

Leia mais

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS E A SUSTENTABILIDADE

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS E A SUSTENTABILIDADE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS E A SUSTENTABILIDADE JULIANA APARECIDA DE SOUZA REIS MAIARA NATALIA MARINHO DUARTE SUSELI SANTOS DIAS RESUMO Neste artigo temos por objetivo apresentar que as micros e pequenas

Leia mais

Unidade IV PROCESSOS ORGANIZACIONAIS. Prof. Léo Noronha

Unidade IV PROCESSOS ORGANIZACIONAIS. Prof. Léo Noronha Unidade IV PROCESSOS ORGANIZACIONAIS Prof. Léo Noronha As normas podem ser separadas em dois grandes grupos Normas de produtos ou serviços; Normas de sistemas de gestão. Estas definem os processos administrativos

Leia mais

Governança Corporativa, Responsabilidade Ambiental e Social. Prof. Wellington

Governança Corporativa, Responsabilidade Ambiental e Social. Prof. Wellington Governança Corporativa, Responsabilidade Ambiental e Social Prof. Wellington APRESENTAÇÃO AULA 1 Wellington Prof de pós-graduação na USJT desde 2003 Sócio diretor da WP projetos e produções Coordenador

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS RECURSOS HUMANOS

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS RECURSOS HUMANOS COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS RECURSOS HUMANOS DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA PI.001.00000000 A - 04 de Junho de 2014

CÓDIGO DE ÉTICA PI.001.00000000 A - 04 de Junho de 2014 CÓDIGO DE ÉTICA PI.001.00000000 A - 04 de Junho de 2014 PALAVRA DA DIRETORIA Apresentamos, com muito prazer, o do Grupo Galvão, que foi elaborado de maneira participativa com representantes dos colaboradores

Leia mais

A Norma Brasileira: ABNT NBR 16001:2004

A Norma Brasileira: ABNT NBR 16001:2004 A Norma Brasileira: ABNT NBR 16001:2004 São Paulo, 17 de junho de 2010 1 Retrospectiva Dezembro de 2003 - Criado o ABNT/GTRS para discutir posição brasileira em relação ao desenvolvimento de uma norma

Leia mais

CURSO AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE: CONTEXTOS, FUNDAMENTOS E PRÁTICAS

CURSO AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE: CONTEXTOS, FUNDAMENTOS E PRÁTICAS CURSO AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE: CONTEXTOS, FUNDAMENTOS E PRÁTICAS Ana Júlia Ramos Pesquisadora Sênior AIII CERTIFICAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL: RAC Modelos Internacionais de Normas

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade 2014

Relatório de Sustentabilidade 2014 1 Relatório de Sustentabilidade 2014 2 Linha do Tempo TAM VIAGENS 3 Política de Sustentabilidade A TAM Viagens uma Operadora de Turismo preocupada com a sustentabilidade, visa fortalecer o mercado e prover

Leia mais

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a

Leia mais

Índice. Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo

Índice. Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo Código de Conduta Índice Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo 3 4 5 6 9 Missão, Visão, Valores e Princípios Missão Visão Princípios Valores

Leia mais

Código de. Ética e Conduta. de Fornecedores

Código de. Ética e Conduta. de Fornecedores Código de Ética e Conduta de Fornecedores Fev/2012 Caro Fornecedor, Palavra do Presidente Este Código de Ética e Conduta de Fornecedores busca orientá-lo sobre as diretrizes da relação entre a Cielo e

Leia mais

REGULAMENTO Programa Parceria Social 10 anos!

REGULAMENTO Programa Parceria Social 10 anos! REGULAMENTO Programa Parceria Social 10 anos! 2013 é um ano significativo para o Instituto Embraer: estamos comemorando 10 anos do Programa Parceria Social! Ao longo desses anos o Instituto Embraer pôde,

Leia mais

Introdução da Responsabilidade Social na Empresa

Introdução da Responsabilidade Social na Empresa Introdução da Responsabilidade Social na Empresa Vitor Seravalli Diretoria Responsabilidade Social do CIESP Sorocaba 26 de Maio de 2009 Responsabilidade Social Empresarial (RSE) é uma forma de conduzir

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA Vitória, ES Janeiro 2010. 1ª Revisão Janeiro 2011. 2ª Revisão Janeiro 2012. POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA REDE GAZETA IDENTIDADE CORPORATIVA Missão

Leia mais

PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS

PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS Gestão de Administração e Finanças Gerência de Desenvolvimento Humano e Responsabilidade Social Junho/2014 Desenvolvimento Sustentável Social Econômico

Leia mais

CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS

CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS do conteúdo dos Indicadores Ethos com outras iniciativas Com a evolução do movimento de responsabilidade social e sustentabilidade, muitas foram as iniciativas desenvolvidas

Leia mais

Glossário do Investimento Social*

Glossário do Investimento Social* Glossário do Investimento Social* O IDIS Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social é uma organização da sociedade civil de interesse público, que tem como missão promover e estruturar o investimento

Leia mais

APOSTILA DE FILOSOFIA E ÉTICA NAS ORGANIZAÇÕES

APOSTILA DE FILOSOFIA E ÉTICA NAS ORGANIZAÇÕES APOSTILA DE FILOSOFIA E ÉTICA NAS ORGANIZAÇÕES 2º. Bimestre Capítulos: I Ética: noções e conceitos básicos II Processo de Decisão Ética III - Responsabilidade Social Apostila elaborada pela Profa. Ana

Leia mais

GUIA FEBRABAN DE BOAS PRÁTICAS EM DIVERSIDADE. Reinaldo Bulgarelli Txai Consultoria e Educação

GUIA FEBRABAN DE BOAS PRÁTICAS EM DIVERSIDADE. Reinaldo Bulgarelli Txai Consultoria e Educação GUIA FEBRABAN DE BOAS PRÁTICAS EM VALORIZAÇÃO DA DIVERSIDADE Reinaldo Bulgarelli Txai Consultoria e Educação Mais de uma década de práticas de valorização da diversidade Responsabilidade social empresarial

Leia mais

COP 2013 COMMUNICATION ON PROGRESS PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS

COP 2013 COMMUNICATION ON PROGRESS PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS COP 2013 COMMUNICATION ON PROGRESS PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS 2003 É criada a G-COMEX ÓLEO & GÁS com o objetivo de prover soluções logísticas sob medida para o mercado de óleo, gás, energia e indústria

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

X SEMINÁRIO DO FÓRUM NACIONAL DE GESTÃO DA ÉTICA NAS EMPRESAS ESTATAIS

X SEMINÁRIO DO FÓRUM NACIONAL DE GESTÃO DA ÉTICA NAS EMPRESAS ESTATAIS X SEMINÁRIO DO FÓRUM NACIONAL DE GESTÃO DA ÉTICA NAS EMPRESAS ESTATAIS PAINEL : FERRAMENTA PARA A GESTÃO DA ÉTICA E DOS DIREITOS HUMANOS RONI ANDERSON BARBOSA INSTITUTO OBSERVATORIO SOCIAL INSTITUCIONAL

Leia mais

A revolução da excelência

A revolução da excelência A revolução da excelência ciclo 2005 PNQ Foto: Acervo CPFL CPFL Paulista, Petroquímica União, Serasa e Suzano Petroquímica venceram o Prêmio Nacional da Qualidade 2005. A Albras, do Pará, foi finalista.

Leia mais

PROGRAMA COMPLIANCE VC

PROGRAMA COMPLIANCE VC Seguir as leis e regulamentos é ótimo para você e para todos. Caro Colega, É com satisfação que compartilho esta cartilha do Programa Compliance VC. Elaborado com base no nosso Código de Conduta, Valores

Leia mais

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da - 1 - Prêmio CNSeg 2012 Empresa: Grupo Segurador BBMAPFRE Case: Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE Introdução A Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE foi concebida em 2009 para disseminar o conceito

Leia mais

Lançamento. 25/agosto/2009

Lançamento. 25/agosto/2009 Lançamento Programa de Voluntariado Empresarial Sabesp 25/agosto/2009 Cenário externo Modelo de desenvolvimento insustentável; Desequilíbrio ambiental e escassez de recursos naturais; Aumento da pobreza,

Leia mais

BIC AMAZÔNIA S.A. RELATÓRIO DE DESEMPENHO SOCIAL JANEIRO DE 2015 I - APRESENTAÇÃO

BIC AMAZÔNIA S.A. RELATÓRIO DE DESEMPENHO SOCIAL JANEIRO DE 2015 I - APRESENTAÇÃO BIC AMAZÔNIA S.A. RELATÓRIO DE DESEMPENHO SOCIAL JANEIRO DE 2015 I - APRESENTAÇÃO A unidade BIC Amazônia está localizada na cidade de Manaus, no Estado do Amazonas, onde são produzidos canetas, lápis,

Leia mais

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1 Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial e à sua agenda de trabalho expressa nos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial 1. Considerando que a promoção da igualdade

Leia mais

O Impacto da Gestão da Cadeia de Fornecedores na Sustentabilidade das Organizações

O Impacto da Gestão da Cadeia de Fornecedores na Sustentabilidade das Organizações Webinar O Impacto da Gestão da Cadeia de Fornecedores na Sustentabilidade das Organizações Juliana Scalon 4 de Setembro de 2013 Aprimore o desempenho dos fornecedores Para se sobressair no mercado atual

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Laboratório Weinmann Ltda.

CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Laboratório Weinmann Ltda. CÓDIGO DE ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Laboratório Weinmann Ltda. 1 Objetivo Descrever e comunicar os princípios que norteiam o relacionamento do Laboratório Weinmann Ltda. com as suas partes interessadas

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

INDICADORES ETHOS. De Responsabilidade Social Empresarial Apresentação da Versão 2000

INDICADORES ETHOS. De Responsabilidade Social Empresarial Apresentação da Versão 2000 INDICADORES ETHOS De Responsabilidade Social Empresarial Apresentação da Versão 2000 Instrumento de avaliação e planejamento para empresas que buscam excelência e sustentabilidade em seus negócios Abril/2000

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Unidade III ESPECIALIZAÇÕES. Profa. Cláudia Palladino

Unidade III ESPECIALIZAÇÕES. Profa. Cláudia Palladino Unidade III ESPECIALIZAÇÕES DO MARKETING Profa. Cláudia Palladino Marketing social Atuação das empresas hoje e a Responsabilidade social: Obtenção de insumos e processamento de matéria prima de maneira

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS. Gestão de Administração e Finanças Gerência de Gestão de Pessoas

PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS. Gestão de Administração e Finanças Gerência de Gestão de Pessoas PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS Gestão de Administração e Finanças Gerência de Gestão de Pessoas Desenvolvimento Sustentável Social Econômico Ambiental Lucro Financeiro Resultado Social

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA Angelica Raquel Negrele de Faria (UNICENTRO), Izamara de Oliveira Ferreira (UNICENTRO), Prof. Silvio Roberto Stefano (Orientador),

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Sul Mineira 1 Índice Política de Sustentabilidade Unimed Sul Mineira Mas o que é Responsabilidade Social? Premissas Básicas Objetivos da Unimed Sul Mineira Para a Saúde Ambiental

Leia mais

12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015

12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015 12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO A ABRH-ES (Associação Brasileira de Recursos Humanos Seccional Espírito Santo) é integrante do Sistema Nacional ABRH e configura-se como instituição

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

PROGRAMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA. Responsabilidade Social não é apenas adotar um sorriso.

PROGRAMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA. Responsabilidade Social não é apenas adotar um sorriso. PROGRAMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA 1. Introdução Responsabilidade Social não é apenas adotar um sorriso. Não é trabalhar uma única vez em algum projeto social e ficar

Leia mais

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica por Camila Hatsumi Minamide* Vivemos em um ambiente com transformações constantes: a humanidade sofre diariamente mudanças nos aspectos

Leia mais

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG

Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Endomarketing: um estudo de caso em uma agência de uma instituição financeira de Bambuí- MG Bruna Jheynice Silva Rodrigues 1 ; Lauriene Teixeira Santos 2 ; Augusto Chaves Martins 3 ; Afonso Régis Sabino

Leia mais

Juliana de Lavor Lopes Coordenadora de Desenvolvimento Social - Grupo André Maggi Secretária Executiva Fundação André Maggi

Juliana de Lavor Lopes Coordenadora de Desenvolvimento Social - Grupo André Maggi Secretária Executiva Fundação André Maggi Responsabilidade Social Empresarial Juliana de Lavor Lopes Coordenadora de Desenvolvimento Social - Grupo André Maggi Secretária Executiva Fundação André Maggi Responsabilidade Social Empresarial Conceito

Leia mais

Rotinas de DP- Professor: Robson Soares

Rotinas de DP- Professor: Robson Soares Rotinas de DP- Professor: Robson Soares Capítulo 2 Conceitos de Gestão de Pessoas - Conceitos de Gestão de Pessoas e seus objetivos Neste capítulo serão apresentados os conceitos básicos sobre a Gestão

Leia mais

PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIAS 1. O CENÁRIO DO SETOR AGROPECUÁRIO BRASILEIRO

PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIAS 1. O CENÁRIO DO SETOR AGROPECUÁRIO BRASILEIRO PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIAS 1. O CENÁRIO DO SETOR AGROPECUÁRIO BRASILEIRO A economia brasileira tem passado por rápidas transformações nos últimos anos. Neste contexto ganham espaço novas concepções, ações

Leia mais

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial remuneração para ADVOGADOS Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados advocobrasil Não ter uma política de remuneração é péssimo, ter uma "mais ou menos" é pior ainda. Uma das

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Síntese O Compromisso ALIANSCE para a Sustentabilidade demonstra o nosso pacto com a ética nos negócios, o desenvolvimento das comunidades do entorno de nossos empreendimentos,

Leia mais

Unidade I FUNDAMENTOS DA GESTÃO. Prof. Jean Cavaleiro

Unidade I FUNDAMENTOS DA GESTÃO. Prof. Jean Cavaleiro Unidade I FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA Prof. Jean Cavaleiro Introdução Definir o papel da gestão financeira; Conceitos de Gestão Financeira; Assim como sua importância na gestão de uma organização;

Leia mais

15ª Edição 2014 Exercício 2013

15ª Edição 2014 Exercício 2013 Pesquisa de Indicadores de Gestão de Pessoas Apresentação 15ª EDIÇÃO REFERENTE A DADOS DE DEZEMBRO/2013 Primeira vez que a pesquisa é realizada com a Universidade Metodista, por meio do Grupo de Estudos

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO GERENCIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA PEQUENA EMPRESA DO SETOR AGRONEGÓCIO NO MUNICÍPIO DE BAMBUÍ/MG.

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO GERENCIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA PEQUENA EMPRESA DO SETOR AGRONEGÓCIO NO MUNICÍPIO DE BAMBUÍ/MG. Bambuí/MG - 2008 A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO GERENCIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UMA PEQUENA EMPRESA DO SETOR AGRONEGÓCIO NO MUNICÍPIO DE BAMBUÍ/MG. Ana Cristina Teixeira AMARAL (1); Wemerton Luis EVANGELISTA

Leia mais

Governança Tributária é tema de palestra na FIPECAFI

Governança Tributária é tema de palestra na FIPECAFI Governança Tributária é tema de palestra na FIPECAFI O Prof. Dr. Jorge de Souza Bispo realizou palestra de abertura do MBA Gestão Tributária da FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais

Leia mais

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

Política de Responsabilidade Sócio Ambiental (PRSA) w w w. b a n c o g u a n a b a r a. c o m. b r

Política de Responsabilidade Sócio Ambiental (PRSA) w w w. b a n c o g u a n a b a r a. c o m. b r Sócio Ambiental (PRSA) w w w. b a n c o g u a n a b a r a. c o m. b r ÍNDICE: 1. SOBRE A DOCUMENTAÇÃO... 3 1.1. CONTROLE DE VERSÃO... 3 1.2. OBJETIVO... 4 1.3. ESCOPO... 4 2. RESPONSABILIDADE SÓCIO AMBIENTAL...

Leia mais

POLíTICA DE PATROCíNIOS E DOAÇÕES VOLVO DO BRASIL

POLíTICA DE PATROCíNIOS E DOAÇÕES VOLVO DO BRASIL POLíTICA DE PATROCíNIOS E DOAÇÕES VOLVO DO BRASIL índice APRESENTAÇÃO...3 POLíTICA DE PATROCíNIOS DA VOLVO DO BRASIL...3 1. Objetivos dos Patrocínios...3 2. A Volvo como Patrocinadora...3 3. Foco de Atuação...4

Leia mais

Responsabilidade social empresarial na região de Campinas, Estado de São Paulo: características e expectativas

Responsabilidade social empresarial na região de Campinas, Estado de São Paulo: características e expectativas Responsabilidade social empresarial na região de Campinas, Estado de São Paulo: características e expectativas Cândido Ferreira da Silva Filho (UNISAL) candido.silva@am.unisal.br Gideon Carvalho de Benedicto

Leia mais

Liderança Estratégica

Liderança Estratégica Liderança Estratégica A título de preparação individual e antecipada para a palestra sobre o tema de Liderança Estratégica, sugere-se a leitura dos textos indicados a seguir. O PAPEL DE COACHING NA AUTO-RENOVAÇÃO

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA Código PC.00.001. PRESIDÊNCIA Revisão 00

POLÍTICA CORPORATIVA Código PC.00.001. PRESIDÊNCIA Revisão 00 Páginas 1/8 1. OBJETIVO O Código de Ética é um conjunto de diretrizes e regras de atuação, que define como os empregados e contratados da AQCES devem agir em diferentes situações no que diz respeito à

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS Metodologia de implantação

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS Metodologia de implantação GESTÃO POR COMPETÊNCIAS Metodologia de implantação Maria Rita Gramigna A gestão por competências é um programa executado através de blocos de intervenção, que se sucedem de forma simultânea ou passo-a-passo.

Leia mais

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02 Pagina 1/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA / APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIAS...3 4. DEFINIÇÕES...3 5. DIRETRIZES E RESPONSABILIDADES...4 5.1 POLITICAS...4 5.2 COMPROMISSOS...4 5.3 RESPONSABILIDADES...5

Leia mais

ABNT NBR 16001:2004 Os Desafios e Oportunidades da Inovação

ABNT NBR 16001:2004 Os Desafios e Oportunidades da Inovação ABNT NBR 16001:2004 Os Desafios e Oportunidades da Inovação A Dinâmica da Terra é uma empresa onde o maior patrimônio é representado pelo seu capital intelectual. Campo de atuação: Elaboração de estudos,

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA Executivo em Saúde Coordenação Acadêmica: Drª Tânia Regina da Silva Furtado

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA Executivo em Saúde Coordenação Acadêmica: Drª Tânia Regina da Silva Furtado CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA Executivo em Saúde Coordenação Acadêmica: Drª Tânia Regina da Silva Furtado APRESENTAÇÃO A FGV é uma instituição privada sem fins lucrativos, fundada

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli Café com Responsabilidade Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro Vitor Seravalli Manaus, 11 de Abril de 2012 Desafios que o Mundo Enfrenta Hoje Crescimento Populacional Desafios que o Mundo

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL. Roberta Dalvo

RESPONSABILIDADE SOCIAL. Roberta Dalvo RESPONSABILIDADE SOCIAL Roberta Dalvo Objetivo: Histórico e definições Panorama Social Oportunidades para as empresas (Vantagem Competitiva) Pesquisa realizada pelo Instituto Ethos/Valor Casos de sucesso

Leia mais

COMUNICATION ON PROGRESS 2013-2014

COMUNICATION ON PROGRESS 2013-2014 DECLARAÇÃO DE APOIO CONTÍNUO PELO CHEFE EXECUTIVO A RRV Engenharia confirma o apoio contínuo aos Dez Princípios do Pacto Global, relacionados aos Direitos Humanos, Direitos do Trabalho, Proteção do Meio

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DA CEMIG COM A COMUNIDADE Substitui a NO-02.15 de 23/06/2009

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DA CEMIG COM A COMUNIDADE Substitui a NO-02.15 de 23/06/2009 03/08/2010 Pág.01 POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DA CEMIG COM A COMUNIDADE Substitui a NO-02.15 de 23/06/2009 1. INTRODUÇÃO 1.1 A Política de Comunicação da CEMIG com a Comunidade explicita as diretrizes que

Leia mais

POLÍTICA EMRPESARIAL DA INT.4

POLÍTICA EMRPESARIAL DA INT.4 POLÍTICA EMRPESARIAL DA INT.4 INTRODUÇÃO Desde que foi fundada em 2001, a ética, a transparência nos processos, a honestidade a imparcialidade e o respeito às pessoas são itens adotados pela interação

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI. Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto

Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI. Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto 1 Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI Professor Doutor Marcos T. Masetto Objetivos Desenvolver competências

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO FEEDBACK NO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO REALIZADO NAS ORGANIZAÇÕES DA ZONA DA MATA MINEIRA RESUMO

A IMPORTÂNCIA DO FEEDBACK NO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO REALIZADO NAS ORGANIZAÇÕES DA ZONA DA MATA MINEIRA RESUMO 1 A IMPORTÂNCIA DO FEEDBACK NO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO REALIZADO NAS ORGANIZAÇÕES DA ZONA DA MATA MINEIRA Daniel de Souza Ferreira 1 RESUMO Ferreira, Daniel de Souza. A Impostância do Feedback

Leia mais

RSC e Valor Compartilhado Uma nova forma de ver a relação com a comunidade.

RSC e Valor Compartilhado Uma nova forma de ver a relação com a comunidade. RSC e Valor Compartilhado Uma nova forma de ver a relação com a comunidade. SUSTENTABILIDADE Comportamento alinhado com os valores básicos da sustentabilidade. Ecológico Sustentável Social Sustentabilidade

Leia mais