sob nova direção Agricultura

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "sob nova direção Agricultura"

Transcrição

1 A RevIsTA do AGRoneGÓCIo, InFoRmAção e CulTuRA. Rodrigo Sonego, 23 anos, administra os 135 alqueires da família em Terra Roxa- PR Nº 13 set/out/nov 14 Agricultura sob nova direção Motivados pela modernização agrícola e escassez de mão de obra, filhos de produtores decidem permanecer no campo e dar continuidade aos negócios da família

2 Com Fox, este anúncio é o mais próximo que a ferrugem vai chegar da lavoura do Walter Horita. Com a confiança dos produtores, a eficácia de Fox hoje é a solução absoluta para a soja brasileira, graças à sua molécula inédita e seu grupo químico exclusivo. Faça como o Walter Horita: torne-se você também um fã do fungicida que mais cresce em uso no Brasil. Mais de 40 milhões de hectares tratados; Maior eficácia contra Ferrugem; Excelente controle da Antracnose, Oídio e Mancha-Alvo. Fox De primeira, sem dúvida Walter Horita. Grupo Horita - Barreiras/BA

3 SUMÁRIO 4 TÉCNICA AGRÍCOLA na mira da produtividade EDITORIAL 6 SAÚDE varizes e varicoses: porque elas aparecem e causam tanto incômodo 7 MERCADO AGRÍCOLA Produção americana X Bolsa de Chicago 8 NOVAS GERAÇÕES Agricultura em novas mãos 11 TOURS siga o que deu certo 12 SUPERAÇÃO Não sou cega, sou deficiente visual 13 TRANSPORTE do plantio à colheita, Transvale e I.Riedi trabalham em prol do agricultor 14 ACONTECEU I.RIEDI 15 INVENÇÃO engenhoca faz polenta sozinha 16 NÚMEROS DO CAMPO Injeção na veia da planta 18 CAR Cadastro Ambiental Rural entra em vigor 19 GASTRONOMIA o bom e velho chimarrão EXPEDIENTE: DIRETORA PRESIDENTE: WAndA InÊs RIedI EDIÇÃO E JORNALISTA RESPONSÁVEL: lap ComunICAção CoRPoRATIvA (lariane AlIne PAludo mtb 8477/PR) COLABORAÇÃO: débora HelenA GARBIn e FeRnAndo BeRTI REVISORA: eliane CABRAl BeCK PROJETO GRÁFICO/DIAGRAMAÇÃO: AGÊnCIA FReeAmeRICA IMPRESSÃO: midiograf TIRAGEM: exemplares CIRCULAÇÃO DIRECIONADA: ClIenTes e FoRneCedoRes da I.RIedI os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não expressam necessariamente a opinião deste veículo. ATENDIMENTO AO LEITOR: INTERNET: Mãos menos calejadas eles ainda eram crianças ou ainda nem tinham nascido quando seus pais e avós trabalhavam arduamente sob o sol escaldante, horas a fio, com uma enxada na mão. A agricultura num passado não muito distante exigia que pais e filhos trabalhassem valentemente para garantir o sustento de toda a família. Hoje, porém, diferente do que se previa no passado, quando a agricultura era sinônimo de atraso e a indústria de evolução, os pequenos sucessores cresceram e decidiram assumir com orgulho o nobre dever de manter o país nos mais altos pódios de produtividade e tecnologia agrícola do mundo. Com mãos menos calejadas que seus pais, os filhos de agricultores, como os apresentados nesta edição (Gabriel, Heitor e Rodrigo), estão assumindo importantes funções no campo e traçando um novo perfil para o agronegócio. enquanto no passado, força e resistência eram características primordiais de um agricultor, hoje os seus sucessores precisam aprender a planejar a cultura, manusear equipamentos modernos e compreender o mercado. A meta é produzir cada vez mais e eles têm plenas condições para isso. segundo uma pesquisa feita pela Fiesp, no início deste ano, com os produtores, os filhos estão cada vez mais preparados para tocar o negócio. o índice mostra que apenas 5% dos agricultores têm formação em algum curso de ensino superior, diferente dos seus filhos que chegam a 70%. são gerações de empreendedores que se sucedem. e se souberem aproveitar todo o conhecimento que adquiriram com os pais, nos estudos e com as tecnologias agrícolas cada vez mais avançadas, o agronegócio emplacará definitivamente como a maior economia, moderna e lucrativa, que impulsiona o Brasil. FoTo: lariane PAludo Wanda Inês Riedi Diretora Presidente da I.Riedi

4 TÉCNICA AGRÍCOLA FoTo: lariane PAludo mizuta e dolvir Na mira da produtividade Análises permitem, em três passos, gerar um ganho expressivo de produtividade no campo Para vencer os limites de produtividade, tão importante quanto escolher os insumos adequados, é saber a dosagem precisa de cada um. na agricultura, a única maneira de ter estas respostas é por meio de análises de solo e folha. Quanto mais específicos forem estes exames, mais subsídios o produtor terá para medicar corretamente a cultura e alcançar os melhores resultados. Testada e comprovada com acréscimos superiores a 15 sacas por alqueire e um retorno financeiro superior a 20%, a técnica se baseia em análises e é executada em três passos: 1 Análise química e extrato de saturação Tudo começa com as análises de solo, que têm o objetivo de identificar a disponibilidade dos nutrientes. A análise química normal dá uma ideia parcial da quantidade de nutrientes e o extrato de saturação identifica exatamente o que a planta poderá absorver do solo. Ambas são importantes para avaliar as necessidades reais da cultura e permitir uma recomendação assertiva. esta é uma etapa muito importante e deve ser executada corretamente, pois uma análise de solo bem feita, com amostras significativas da lavoura, é o ponto de partida para um bom resultado, explica o engenheiro agrônomo da filial da I.Riedi de são Pedro do Iguaçu, edsom mizuta. 2 Programa Agronômico de Monitoramento Nutricional (PAm nutri) o Programa Agronômico de monitoramento nutricional (PAm nutri) converte os dados das análises de solo química normal e a de extrato de saturação em recomedação necessária de calagem, gessagem e adubação de macro e micro nutrientes. o relatório gerado pelo PAm nutri mostra o que será preciso utilizar na lavoura conforme a produtividade esperada. Isso permite que o agricultor utilize o produto ideal e a dosagem adequada no solo, evitando desperdícios ou gastos desnecessários. Com este diagnóstico em mãos, o produtor priorizará o uso de matérias primas, que são nutrientes isolados, e não mais os adubos formulados, que contêm inúmeros nutrientes no mesmo produto e não atendem necessariamente às deficiências do solo de forma precisa, reflete o técnico agrícola da filial da I.Riedi de Toledo, Edson Alberton. 3 Sistema Integrado de Diagnose e Recomendação (dris) Após a implantação da cultura e durante o desenvolvimento das plantas, é possível fazer uma terceira análise. o sistema Integrado de diagnose e Recomendação (dris) é um método de diagnóstico do estado nutricional 4 I.RIEDI AGROCULTURA SET/OUT/NOV 14

5 imagens: divulgação Informações levantadas na análise química e extrato de saturação, PAM Nutri e DRIS dão o diagnóstico mais completo para avaliação nutricional do solo e folha FOTO: LARIANE PALUDO Satisfação no bolso Proprietário de uma área de 45 alqueires em Vera Cruz do Oeste, Dolvir Fracaro executa há seis anos as análises de solo e folha em área total. Utilizando apenas os nutrientes necessários, na quantidade adequada, ele baixou o custo da cultura e conseguiu uma média de 178 sacas por alqueires de soja, enquanto os vizinhos colheram 135. A diferença de 43 sacas trouxe um retorno adicional de R$75.000,00 em uma única safra. Fazer uma boa gestão dos insumos é a melhor maneira de aumentar a produtividade e consequentemente a lucratividade da lavoura. Com as análises conseguimos reduzir custos e acertar na dosagem dos produtos. Para o produtor, que depende da atividade, a estratégia é fundamental para satisfazer o bolso, comemora Fracaro. das plantas a partir da análise de folhas. Ele identifica possíveis desequilíbrios nutricionais que podem afetar o desenvolvimento da planta. A análise foliar é um método que comprova se os nutrientes indicados nas análises de solo foram realmente absorvidos pela planta e dá condições para que estes nutrientes sejam corrigidos a tempo para não limitarem a produtividade dentro da mesma safra, destaca o engenheiro agrônomo da filial da I.Riedi de Guaíra, Ricardo Topper. A não absorção de nutriente ou o excesso dele, durante o desenvolvimento da cultura, se dá por inúmeros fatores, como a transferência de certos nutrientes de algumas partes para outras das plantas, condições de umidade, aeração, compactação, acidez e moléstia das raízes. Recomendação técnica A I.Riedi conta com uma equipe técnica capacitada em todas as filiais da empresa, que acompanha e realiza os três passos das análises, auxiliando o produtor desde a coleta do solo, encaminhamento ao laboratório, à recomendação técnica para que o resultado seja alcançado. Resultado em três passos Variedade: NA 5909 Área Total: 45 alq. Resultado de colheita: 178 scs/alq. Média da região: 135 scs/alq. Diferença: 43 scs/alq. Custo Adubação Cobertura:6,8 scs/alq. Custo Adubação Foliar: 5,8 scs/alq. Tecnologia utilizada: Análise química e extrato de saturação, PAM Nutri e DRIS Retorno: 43 12,6 = 30,4 scs/alq.= 22,52 % Rentabilidade adicional: R$ 1.672,00 (por alqueire) I.RIEDI AGROCULTURA SET/OUT/NOV 14 5

6 SAÚDE Varizes e varicoses Porque elas aparecem e causam tanto incômodo Além dos prejuízos estéticos, estas veias aparentes e dilatadas causam dor, desconforto, inchaço e se não tratadas podem evoluir para trombose e embolia pulmonar Considere subir uma escadaria sem parar. se para você é um grande esforço, imagine para o nosso sistema circulatório, que impulsiona a todo o momento o sangue dos pés ao coração. neste trajeto, músculos, veias e válvulas trabalham juntos e se algum cansa, o sangue para, tranca as veias e as indesejáveis varizes aparecem. diferente das varicoses, que são veias muito superficiais na pele e que normalmente causam apenas incômodos FoTo: shutterstock mais comum entre as mulheres, as primeiras veias costumam aparecer na puberdade, quando a carga hormonal é maior estéticos, as varizes são veias dilatadas e tortuosas dos membros inferiores que causam dores, inchaços, manchas, feridas e podem evoluir para sintomas mais graves como trombose e embolia pulmonar. de acordo com o cirurgião vascular, Cláudio Jundi Kimura, as veias doentes são geralmente diagnosticadas em exames clínicos e complementares com ultrassom - o ecodoppler. o não tratamento favorece o aumento progressivo dos vasos e as consequências vão da piora estética a dificuldades funcionais, diz. Para quem possui as incômodas varizes nas pernas, o tratamento mais comum é a retirada cirúrgica com pequenas incisões e extração com agulhas de crochês e pinças, mas existem opções com laser ou radiofrequência para ablação térmica das veias safenas. Para combater as varicoses o mais comum é optar pela aplicação. Geralmente desconfortáveis e doloridas, as sessões de aplicação podem ser amenizadas com o auxílio do Freedo, um aparelho que tem a função de resfriar a região de aplicação para diminuir a sensibilidade. segundo dados do ministério da saúde, 35% da população brasileira tem alguma doença venosa. desse total, a cada três mulheres que possuem a doença, há apenas um homem com o problema. A explicação está nos hormônios femininos, que enfraquecem as paredes das veias, deixando os vasos mais fracos. Por isso, reposição hormonal e métodos anticoncepcionais podem fazer com que as varizes apareçam antes da hora. Pela mesma razão, durante a gravidez, a situação tende a se agravar, a cada nova gestação. Aos 14 anos eu tinha varizes que geralmente mulheres de 60 anos têm nas pernas. Herdei a genética da minha mãe e repassei para a minha filha de 21 anos, conta a dona de casa de 43 anos, eliana nunes schons. depois de ter entrado na menopausa aos 35 anos, eliana começou a ter problemas também com varicoses e a sentir dores nas pernas. A idade é outro fator de risco. As veinhas começam a aparecer geralmente na puberdade, quando a carga hormonal é maior e se agravam com o tempo. A melhor maneira de prevenir varizes e varicoses é adotar um estilo de vida saudável. Caminhadas, ciclismo, natação e hidroginástica são os exercícios mais recomendados. não existe cura para quem possui varizes ou remédios que previnam o seu aparecimento. A medida mais eficiente para evitar que elas piorem é optar por uma vida saudável e retirá-las quando necessário, finalizou Dr. Cláudio. 6 I.RIEDI AGROCULTURA SET/OUT/NOV 14

7 MERCADO AGRÍCOLA Produção americana X Bolsa de Chicago Entenda como a superprodução dos EUA interferiu na Bolsa de Chicago sobre o preço da soja e o que poderá acontecer caso este cenário inverta Oúltimo relatório mensal lançado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), no dia 12 de agosto, revelou um importante cenário para o mercado mundial. A produção recorde de soja estimada na próxima safra americana 2014/15 para 103,85 milhões de toneladas, contra 89,5 milhões da anterior, os EUA supera o Brasil, que pretende colher 91 milhões de toneladas e a Argentina, com a perspectiva de manter os 54 milhões de toneladas da última safra. O rendimento dos produtores americanos também subiu em comparação a safra passada de 43,4 para 45,4 bushels/acre e as exportações passaram de 44,63 para 45,59 mi/ton. As previsões otimistas dos EUA se justificam pelas condições favoráveis do clima em boa parte do cinturão de grãos do país, em que 72% das lavouras estão em condições que vão de boas a excelentes, 23% estão regulares e outros 5% são consideradas ruins ou muito ruins. Recompostos os estoques em 430 milhões de bushels, o maior produtor mundial de grãos provocará um afrouxamento na oferta mundial da commodity. Há alguns anos não se viam estoques disponíveis de soja na América do Sul e do Norte ao mesmo tempo. Agora os compradores conseguem encontrar o grão nestes dois pontos, diz o consultor em gerenciamento de riscos da FCStone, Vinícius de Melo Xavier. Embora os mercados futuros estivessem preparados para um cenário de baixa, as cotações na bolsa de Chicago despencaram. No dia em que o USDA lançou o seu relatório, as quedas variaram de 13 pontos, para posições mais distantes, até 24 pontos, nos contratos com vencimento mais próximo. Isso incidiu sobre os preços no mês de agosto. No estado do Paraná, Cascavel registrou uma queda de R$63 para ILUSTRAÇÃO: FREEAMERICA R$62 por saca e no porto de Paranaguá, a cotação caiu de R$ 67 para R$ 66. Em Passo Fundo - RS, a saca de 60 quilos baixou de R$ 64,50 para R$ 63 e em Rondonópolis MT o preço caiu de R$61 para R$60,50. Só em Dourados MS, a cotação manteve os R$59 a saca. Balizado pela cotação do dólar, que deve se manter em R$2,30 nos próximos meses, o mercado das commodities agrícolas ainda pode sofrer interferências macroeconômicas. No Brasil, o câmbio pode ser influenciado pelas eleições nos próximos meses e pelas medidas tomadas pelo Banco Central Brasileiro, segurando a alta do dólar para conter inflação. No cenário internacional, segundo analistas, tensões crescentes entre Rússia e Ucrânia foram fundamentais para a elevação da moeda americana nos últimos dias. Apesar de a tendência ser de queda dos preços nos próximos meses, duas possibilidades ainda podem inverter o cenário baixista. Calor intenso em parte das lavouras chinesas de milho, com possível quebra de 5% - aproximadamente 10 milhões toneladas e possibilidade de problemas climáticos na colheita da safra americana, são presumíveis condições para manter a demanda pela soja brasileira elevada até o início do próximo ciclo no país. O Brasil se tornou neste ano a principal fonte da oleaginosa para a China. Segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), de janeiro a agosto, o país aumentou suas vendas de soja para o mercado chinês de mil toneladas em 2013 para milhões de toneladas em 2014, apenas neste período. Os Estados Unidos também emplacaram grandes exportações para o país asiático, China. Apesar da demanda ser mantida pelas exportações, a tendência continua direcionando para um cenário baixista. A orientação para o produtor é analisar o mercado frequentemente, e mesmo apontando altas ou baixas, pensar em trabalhar sempre com médias. Para isso vale-se da velha regra de investidor: evite colocar todos os ovos na mesma cesta, orienta o operador de mercado da I.Riedi, Christian de Almeida e Souza. I.RIEDI AGROCULTURA SET/OUT/NOV 14 7

8 NOVAS GERAÇÕES Agricultura em novas mãos escassez de mão de obra e modernização agrícola estimulam os filhos a sucederem os pais e a traçarem novos caminhos na agricultura VALOR AO PATRIMÔNIO: Gabriel donin, de 16 anos, costuma passar as férias escolares nas propriedades da família em sede Alvorada PR. o adolescente aprendeu a dar valor ao patrimônio 8 I.RIEDI AGROCULTURA SET/OUT/NOV 14

9 FoTo: lariane PAludo Enquanto a imensa maioria dos brasileiros acompanhava a semifinal da Copa do Mundo, que resultou no vexame histórico da seleção brasileira, Heitor Berwanger de apenas 13 anos ajudava o pai Airton na rotineira colheita da safrinha em são luiz do oeste PR. A decisão do menino não surpreendeu o pai, que vê o filho desde os oito anos de idade conduzindo equipamentos agrícolas e ajudando-o a decidir sobre a compra e venda de maquinários. ele me acompanha na lavoura desde pequeno porque quer. observando o trabalho na agricultura, do administrativo ao operacional, Heitor tornou-se uma criança responsável e exigente e terá condições de conduzir os negócios da família no futuro, orgulha-se o pai. Como outros garotos, Heitor frequenta a escola e gosta de jogar futebol, mas nas horas vagas pede para ir com o pai à lavoura, ajudando- -o quando necessário. este interesse pela agricultura e por suceder os negócios da família é considerável numa época em que a escassez de mão de obra no campo poderá ser um fator limitante de crescimento para muitos produtores. enquanto o agronegócio representa 75% das exportações do país, apenas 5% da população trabalha no campo. Isso ocorre porque a sucessão familiar ganhou novos traçados com o tempo. Antigamen- te toda a família morava na propriedade rural e não tinha o costume de estudar ou trabalhar fora. Atualmente os jovens vão estudar e trabalhar em cidades maiores. Ficam na propriedade rural aqueles que têm vocação para o negócio e que sempre estão em busca da melhor produtividade, diz o especialista em gestão de empresas familiares e professor na Fundação Getúlio vargas (FGv), Rogério Yuji Tsunamoto. é o caso do jovem agricultor Rodrigo sonego. Com apenas 23 anos de idade, ele administra o patrimônio da família, em Terra Roxa PR, de 135 alqueires. Incentivado pelo pai e motivado pela história de vida do avô, que começou a construir o capital da família, Rodrigo sempre teve a certeza que permaneceria no campo trabalhando. meu pai sempre me deu liberdade para implantar as minhas ideias e me ensinou muita coisa, esse foi o maior incentivo para que eu continuasse aqui, relata o jovem. Segundo ele, negociar e tomar grandes decisões ainda demandam conselhos do pai, mas é uma capacidade que ele acredita que a experiência e maturidade lhe trarão com o tempo. A agricultura desponta atualmente como a principal área de atividade econômica que está gerando menos postos de trabalho. Um gráfico apresentado pela revista exame, na edição do mês de agosto deste ano, mostra que a agricultura foi a única área que alcançou índice negativo de crescimento, comparada com a indústria da transformação, serviços e comércio. FoTo: lariane PAludo VOCAÇÃO PARA O NEGÓCIO: Rodrigo sonego tem 23 anos e administra o patrimônio da família de 135 alqueires em Terra Roxa PR I.RIEDI AGROCULTURA SET/OUT/NOV 14 9

10 na contramão deste cenário, observando que a produtividade está cada vez maior e que a mecanização facilitou, e muito, o trabalho no campo, enquanto os funcionários são dispensados, os filhos dos produtores estão voltando a se interessar pela atividade agrícola e enxergando nela um grande negócio para o futuro. o Brasil tem hoje esta particularidade em relação ao agribusiness do resto do mundo - a maciça presença de jovens. Ao andar pelo país, tenho observado que as novas gerações, nascidas no campo, voltaram a se interessar pelo negócio rural de suas respectivas famílias. o crescimento do setor vem demandando novas profissões, e os jovens, inclusive das cidades, passaram a observar o segmento rural como uma boa oportunidade de carreira., destaca o administrador e mestre em finanças, presidente da sociedade Rural Brasileira (srb), Gustavo diniz Junqueira. Aos 16 anos, o toledense Gabriel donin ainda está em dúvidas se vai cursar agronomia ou veterinária. As duas profissões estão diretamente ligadas às atividades de agricultura e pecuária da família. Junto com o pai, o garoto costuma passar as férias escolares na lavoura e nas ordenhas das vacas leiteiras. desde pequeno trago o Gabriel comigo para que ele possa ter consciência de onde vem o dinheiro e dar valor aquilo que nos sustenta, relata o pai Flávio. Diferente da maioria dos amigos, que prefere passar as horas vagas no computador, Gabriel diz que não se arrepende em ocupar o tempo livre ajudando o pai. Aqui é uma oportunidade, não só lucrativa, mas de trabalhar com pessoas mais experientes. Compreendi de onde vem o dinheiro do meu pai e por isso gasto com mais consciência, diz o adolescente. Para que os sucessores se interessem pela agricultura e acreditem que a atividade possa ser um bom negócio, o papel dos pais é fundamental neste processo. Para convencer os filhos a darem continuidade, é preciso que o produtor faça uma reengenharia em seu empreendimento rural, afirma o consultor em gestão de projetos para a pecuária de cor- te da sociedade Rural Brasileira (srb), Francisco Custodio vila. Autor de uma análise da perspectiva futura do agronegócio brasileiro, vila mostra que em um período de 15 a 20 anos, por conta da falta de sucessores e por opção econômica, cerca de 30% das propriedades rurais brasileiras devem mudar de mãos. A disponibilização dessas áreas no mercado vai provocar uma verdadeira revolução no agronegócio do país, que tem de começar a se preparar para lidar com esse panorama e ainda com a pressão por melhorar sua qualidade, ampliar sua preocupação ambiental e com a redução da oferta de mão de obra, pontuou. AGRICULTURA, MAIOR RECUO DE EMPREGOS (saldo de vagas de trabalho abertas no ano, em milhares) Para encarar este novo cenário e superar os desafios que estão por vir, o jovem sucessor precisa ter uma postura proativa e se fazer a pergunta: qual a minha responsabilidade neste processo? ninguém consegue fazer tudo da melhor maneira de primeira. você precisa ultrapassar obstáculos, com foco e disciplina isso é possível. Afinal, o importante não é onde se vai chegar, mas sim o caminho que será percorrido, orienta Gustavo diniz Junqueira, que além de presidente da srb, também é sucessor de uma família que atua na agricultura, pecuária e equinocultura nos estados de são Paulo, Pará e minas Gerais. Recuo de empregos no campo se justifica pela mecanização agrícola e pela sucessão dos filhos dos produtores, que estão voltando a se interessar pela atividade e enxergando nela um grande negócio para o futuro INDÚSTRIA DA TRANSFORMAÇÃO SERVIÇOS AGRICULTURA COMÉRCIO Revista exame mês de julho de 2014 APRendendo Cedo: Heitor Berwanger, de apenas 13 anos de idade, já conduz equipamentos agrícolas e ajuda o pai Airton a decidir sobre a compra e venda de maquinários em são luiz do oeste PR FoTo: lariane PAludo 10 I.RIEDI AGROCULTURA SET/OUT/NOV 14

11 Siga o que deu certo TOURS SEU SOLO MERECE O MELHOR Tour em maripá demonstra novas tecnologias que tiveram o melhor resultado na região FoTo: mateus CAnZIAn Tours da I.Riedi mostram resultados de novas tecnologias em diferentes solos da região. Produtor pode optar por seguir ou não a ideia do vizinho PRODUTO DE QUALIDADE COMPROVADA SEU SOLO MERECE O MELHOR Saber se aquela semente vai vingar, se o fungicida é tão eficiente quanto dizem e se o mais adequado é fazer uma ou duas aplicações do produto, são decisões que cabem ao produtor tomar a cada nova safra. Com o frequente lançamento de novas tecnologias agrícolas fica cada vez mais difícil saber no que realmente vale a pena investir. Afinal o que pode ser a solução para um, pode não funcionar na lavoura do outro. Para sanar estas dúvidas e ajudar o produtor a tomar importantes decisões, a I.Riedi implantou os tours em toda a região de atuação de suas filiais. No formato de pequenos dias de campo, o tour é um encontro entre agricultores, na lavoura do vizinho, para avaliar como a nova tecnologia reagiu ao solo da região. Para isso, a equipe técnica da I.Riedi seleciona propriedades de clientes com diferentes perfis, seja de médio ou alto investimento, para implantar os produtos. montamos parcelas comparativas com diferentes materiais, mais e menos resistentes, inseridos em períodos diferentes. Todos estes testes nos dão respostas que podem ser avaliadas pelo próprio produtor na lavoura experimental, explica o engenheiro agrônomo da filial de Pérola Independente, Friedrich Paul Ruppental. o maripaense dorvalino luiz Bohn foi um dos únicos da região a apostar numa nova variedade de milho, demonstrada em um dos tours realizados pela I.Riedi. Todos me achavam louco em mudar o que estava dando certo por algo duvidoso. o resultado foi na colheita, de 353 sacas por alqueire de média. Por causa disso, acho que vai faltar esta semente no próximo plantio, brinca. Quando a atividade é realizada em propriedades de agricultores reconhecidos da região, a credibilidade é ainda maior. o interesse deste produtor que faz o tour na sua lavoura é o mesmo dos seus vizinhos - produzir mais - por isso ele não se exime em mostrar a realidade, diz o técnico agrícola da filial da I.Riedi de maripá, mateus Canzian. Além do aprendizado, o produtor tem a oportunidade de integrar-se, conhecer outras realidades e técnicas aplicadas por seu vizinho e tornar-se uma referência na região. A cada tour aprendemos algo diferente e se o resultado realmente é bom porque não passar para os amigos, não é?, diz o agricultor de Pérola Independente, Paulo demarco. Calsite é um fertilizante inteligente com ação multifuncional imediata, que corrige, fertiliza e condiciona o solo. Calsite ajuda na liberação de nutrientes e micronutrientes do solo, como Fósforo, Enxofre e Potássio, e fornece alta concentração de Cálcio e Silício, elementos essenciais para as plantas. O resultado é um crescimento da fertilidade do solo, aliado à produtividade e qualidade no produto final. AÇÃO IMEDIATA BAIXA DOSAGEM MAIOR RESIDUAL CORREÇÃO DO SOLO ALTA SOLUBILIDADE NÃO precisa INCORpORAR I.RIEDI AGROCULTURA SET/OUT/NOV

12 SUPERAÇÃO FoTo: divulgação Não sou cega, sou deficiente visual ela anda sozinha, cumprimenta os vizinhos, pratica esportes e adora animais. Com apenas oito anos de idade Duda prova que ser deficiente visual não é limitação para viver Aos passinhos precisos e audaciosos, maria eduarda Pacheco neves descobriu que podia engatinhar com liberdade, percorrer sozinha os doze andares do prédio onde mora e encantar as pessoas exibindo a sincronia das fitas coloridas na ginástica rítmica. duda, como é carinhosamente chamada por todos que a conhecem, nasceu prematura com 24 semanas, pesando 695 gramas e medindo 24 centímetros. Ficou entubada por três meses e quando saiu do hospital foi diagnosticada com uma doença grave que atinge a visão a retinopatia da prematuridade. Quando a duda nasceu não tínhamos muito conhecimento sobre a doença e tão pouco que existia um exame que diagnosticava logo no nascimento esta deficiência, relata a mãe vanessa. nos primeiros dias de vida, duda enxergava apenas duas cores, mas uma inflamação ocular fez com que ela perdesse a visão completa do olho direito e ficasse Encarando os desafios de maneira exemplar, duda mostra que não existem limitações na sua vida FoTo: Helen marques com apenas 20% da visão do olho esquerdo, enxergando apenas vultos. A reação inicial da família foi de desespero, afinal era a primeira filha dos jovens Vanessa e Cristiano. não parava de pensar em como seria para a duda andar, brincar, viajar, fazer uma faculdade. Passou um filme pela minha cabeça em minutos, conta a mãe. O tempo passou e este filme se refletiu em um cotidiano de superações. estimulada desde pequena a ser independente e fazendo-a acreditar que é uma menina linda, especial e com grande potencial, os pais de Maria Eduarda criaram uma filha independente, forte e autoconfiante. Caminha sozinha pela casa e organiza criteriosamente seus bichinhos de pelúcia, dos quais ela identifica um a um pelo tato. No prédio onde vive, percorre todos os apartamentos cumprimentando os vizinhos, que são reconhecidos pela voz. se um cão passa próximo, ela é capaz de identificar pelo cheiro. na escola sobe e desce as escadas sozinha, auxiliada por uma bengala. Como a grande maioria dos deficientes visuais, duda desenvolveu outras habilidades e uma autoconfiança incomum para crianças da sua idade. Diante de preconceitos ou situações embaraçosas, ela costuma dizer que não é cega, mas sim deficiente visual. Não enxergo com os olhos, mas posso ver com o coração, reforça a garota. Além disso, maria eduarda é determinada e sabe exatamente o que quer. Ter uma mansão com piscina e um canil para 45 cachorrinhos. vou ser veterinária e me virar com um cão guia e um dálmata, relata sem pensar muito. um sonho audacioso para a maioria, mas alcançável para quem acredita. duda ainda criança planeja o seu futuro, provando a todos e transmitindo a lição de que uma deficiência é apenas uma condição. Depende de cada um encará-la como um obstáculo a ser superado ou interpretá-la como uma limitação. Como tratar um deficiente visual - Faça contato verbalmente: inicie o contato com um conversa, pode tocá-lo se tiver necessidade. Ao se afastar avise-o verbalmente ou com um toque para não deixá-lo falando sozinho. - Não pegue no braço ou na bengala: se for ajudar um deficiente visual a atravessar a rua, o adequado é dar o ombro, andar de braços dados ou fazer uma concha com a mão para ele colocar o cotovelo e sentir que tem apoio. - Apresente a casa: se for receber um deficiente visual em sua casa, faça uma visita monitorada pelos cômodos e explique a localização das mobílias. Isso lhe dará autonomia. 12 I.RIEDI AGROCULTURA SET/OUT/NOV 14

13 TRANSPORTE Do plantio à colheita, Transvale e I.Riedi trabalham em prol do agricultor empresas do grupo I.Riedi atuam juntas para garantir maior comodidade e segurança ao agricultor ImAGem: FReeAmeRICA FFoi da necessidade de transportar a produção agrícola da I.Riedi, fundada em 1955, que nasceu a Transvale 20 anos depois, vindo a suprir uma demanda reprimida pelo transporte de grãos. é fato que a produtividade no campo vem sendo superada, ano após ano, em função dos investimentos no campo e por causa das novas tecnologias. Para acompanhar este desenvolvimento e ter condições de receber e escoar os grãos, I.Riedi e Transvale trabalham juntas, do planejamento pré-safra ao transporte final da produção aos portos. nos momentos em que a I.Riedi mais precisa de caminhões para transportar seus insumos (fertilizante, calcário e semente),no período do plantio e escoar a sua produção de commodities (soja, milho e trigo) durante a safra, a Transvale disponibiliza sua frota exclusivamente para estas operações. mesmo com uma enorme demanda pelos caminhões para atender as necessidades de outros estados, que eventualmente plantam e colhem no mesmo período, a Transvale dedica-se a suprir as necessidades da I.Riedi, diz o gerente comercial adjunto da Transvale, Geferson Três. Com isso o produtor tem maior garantia de receber seus insumos na época certa e entregar sua produção com agilidade na descarga. esta é a meta da empresa, de reduzir cada vez mais o tempo de espera do produtor, o que só é possível porque as duas empresas trabalham juntas com o mesmo objetivo, explica o responsável pela armazenagem e logística da I.Riedi, Gilson Alberto Borin. Por pertencerem ao grupo I.Riedi e por trabalharem juntas há quase 40 anos, Transvale e I.Riedi se aperfeiçoaram e firmaram importantes parcerias que vão do planejamento, que prevê a capacidade estática dos armazéns das filiais, até a logística de transporte dos grãos ao destino final, proporcionando vantagens e segurança para todos os envolvidos na cadeia. Isso se garante devido aos diversos investimentos feitos pelo grupo em ampliação e construções de novos armazéns e secadores, abertura de novas filiais e também o aumento da frota da Transvale, afirma a presidente das empresas do grupo I.Riedi, Wanda Inês Riedi. André Allievi é agricultor e cultiva uma área de 605 hectares em Cascavel PR - uma das regiões mais produtivas do país. na última safra ele atingiu uma produtividade média de 74,41 sacas por hectare de soja. Resultado de constantes investimentos em tecnologias, como agricultura de precisão, escolha correta dos cultivares e manejo adequado da cultura. os bons resultados são consequências de importantes decisões, que começam na escolha da cultura até a entrega do grão nos portos. neste processo a Transvale assume um papel primordial, proporcionando agilidade e transmitindo segurança ao transportar a safra, comenta o cliente da I.Riedi. Consolidando esta parceria, o grupo I.Riedi está ao lado do produtor rural, do plantio à colheita colocando a sua disposição produtos e serviços e assistência técnica especializada para que o agricultor atinja seus objetivos e sua evolução constante. Fonte: Transvale I.RIEDI AGROCULTURA SET/OUT/NOV 14 13

14 ACONTECEU I.RIEDI FOTO: DIVULGAÇÃO Dia do Agricultor Os clientes da I.Riedi foram homenageados no dia 28 de julho pelo Dia do Agricultor. Cafés da manhã com sorteio de brindes foram realizados em todas as filiais para homenagear o esforço e trabalho do produtor rural. O agricultor Dimas Mattge Lemos, cliente da filial de Espigão Azul, participou de todas as edições do evento em homenagem ao agricultor, que já é tradição na empresa. O produtor rural é o esteio da nação e muitas vezes é esquecido, por isso nos sentimos lisonjeados quando somos lembrados, diz. FOTO: Débora Garbin Dia de campo de milho em Toledo Nos dias 27 e 28 de maio, clientes da I.Riedi participaram de um Dia de Campo de Milho no campo experimental da empresa, em Toledo. O evento contou com a participação de fornecedores de semente de milho, biotecnologia, defensivos, corretivos, fertilizantes foliares e de solo e a participação especial do pesquisador da Embrapa, Marcelo Guimarães, que abordou o tema consórcio de milho e brachiária, visando o controle de plantas daninhas e uma melhor formação de palhada. FOTO: divulgação Dia dos Pais Em comemoração ao dia dos pais, a filial da I.Riedi de Maripá realizou no início do mês de agosto um sorteio para homenagear os produtores rurais. Os contemplados foram: Dieter Penz, Arlindo Claudino Reinard e Rolando Lewin. As cestas foram elaboradas com produtos e brindes. Campanhas de arrecadação A terceira edição da Campanha do Agasalho, promovida pelo Grupo I.Riedi durante os meses de maio e junho arrecadou mais de sete mil itens. As doações foram entregues a entidades sociais e vítimas da enchente que ocorreu no estado do Paraná em junho deste ano. No mês seguinte foi lançada a campanha de doação de filmes de Raio-X entre os colaboradores da I.Riedi. O material arrecadado será encaminhado a uma empresa especializada em soluções para recuperação de prata, fundição e tratamento de efluentes. O dinheiro arrecadado com as chapas de Raio-X será doado para a Associação de Portadores de Fissura Lábio Palatal de Cascavel (APOFILAB). FOTO: Débora Garbin 14 I.RIEDI AGROCULTURA SET/OUT/NOV 14

15 INVENÇÃO Invenções facilitam o preparo da polenta FoTo: lariane PAludo A panela preguiçosa foi inventada há oito anos pelo integrante do Centro Cultural Italiano de Palotina, sadir delai engenhoca criada por luis Carlos Riedi foi instalada no sítio da família FoTo: divulgação Palotinenses inventam engenhocas que podem produzir mais de 100 quilos de polenta, sem nenhum esforço Quem já observou a nona fazendo a autêntica polenta italiana, sabe o esforço necessário para mexê-la por várias horas e sob o calor intenso do fogão à lenha. em Palotina, oeste do Paraná, dois moradores ficaram conhecidos por inventar engenhocas distintas, mas que possuem a mesma função: mexer a mistura entre fubá e água pelo tempo necessário sem gerar cansaço ou desconforto nos braços. uma delas, apelidada pelo criador sadir Delai de panela preguiçosa foi montada para facilitar o trabalho dele em festas do município, que servem como prato principal a polenta. Integrante do Centro Cultural Italiano, sadir é o polenteiro oficial de eventos do município como Jantar Italiano, expo Palotina e demais festas da comunidade que reúnem até mil pessoas para apreciar o prato. A engenhoca foi inventada há oito anos com ajuda do genro falecido e do amigo marceneiro Aquiles Carlesso. Formada por um cavalete de quatro pés, é movida por um redutor a uma velocidade de 36 giros por minuto. A panela é feita de alumínio batido, mas o ideal, segundo delai, seria utilizar a panela de ferro fundido também conhecida por calheira. outro item indispensável é a colher, ou mescula para os italianos, feita de madeira e encaixada no equipamento de modo que não raspe no fundo ou nas laterais do recipiente. A panela preguiçosa é propriedade do Centro Cultural Italiano. segundo o seu inventor, o intuito da engenhoca é facilitar a vida de polenteiros e não pensa em produzir em larga escala. minha felicidade é transmitir a cultura italiana e ver a satisfação das pessoas apreciando a polenta, diz. Além das tradicionais festas que servem polenta a milhares de pessoas, famílias de origem italiana costumam se reunir para apreciar o prato na casa de parentes. Como é o caso do agricultor luis Carlos Riedi que inventou a outra engenhoca para fazer polenta. o equipamento foi feito com um motor de máquina de lavar roupa, instalado no teto do salão do sítio da família e acoplado a uma bucha e um limpador de para- -brisas de caminhão. luis Carlos se tornou conhecido após exibir a invenção na rede televisiva RPC, filiada à rede Globo, onde disse que a engenhoca foi criada para reduzir tempo e a força exigida no preparo do prato, enquanto ele aproveita para fazer o que mais gosta, pescar. I.RIEDI AGROCULTURA SET/OUT/NOV 14 15

16 NÚMEROS DO CAMPO Injeção na veia da planta Técnica de nutrição foliar aumenta a resistência da planta contra doenças e pragas da lavoura A técnica de nutrição foliar corrige principalmente as deficiências de marco e micronutrientes da cultura. Como se fosse uma injeção na veia da planta, a ação acontece em momentos de grande demanda nutricional, durante o ciclo da lavoura. Além de corrigir as deficiências nutricionais, a técnica ativa o metabolismo da planta, possibilita o uso de doses precisas de nutrientes, proporciona flexibilidade na aplicação e ainda pode aumentar a resistência das plantas contra pragas e doenças. A I.Riedi oferece produtos das linhas Agrichem e Fortgreen em adubos formulados e matérias primas (nutrientes isolados) para a nutrição foliar. Com eficiência comprovada, confira alguns resultados colhidos pela I.Riedi na safra de soja 2013/14: Rogério Domingos Zanetti - São Pedro do Iguaçu VARIEDADE Kiss (Cal Super, Boro e Inoculante) TÉCNICO DA I.RIEDI Edson Seiji Mizuta PADRÃO PRODUTOR 189 sc/alq PADRÃO I.RIEDI 194 sc/alq DEPOIMENTO DO PRODUTOR: Usei o Cal super e Boro Super na linha e observei que o produto traz resultado, além de poder usar o Inoculante no sulco de plantio. ACRÉSCIMO DE PRODUTIVIDADE: 5 sc/alq Arcindo Tesolin - Assis Chateaubriand / Encantado do Oeste VARIEDADE Booster, Reforce e Broadacre Mn TÉCNICO DA I.RIEDI Gerfison Maico de Assunção PADRÃO PRODUTOR 186,5 sc/alq DEPOIMENTO DO PRODUTOR: O produto realmente funciona, vamos utilizá-lo nas safras seguintes. PADRÃO I.RIEDI 205 sc/alq ACRÉSCIMO DE PRODUTIVIDADE: 18,5 sc/alq José Oséias Campos - Assis Chateaubriand / Encantado do Oeste VARIEDADE Booster, Reforce, CMZ, Nitamin (aplicação pré- -florecimento) TÉCNICO DA I.RIEDI Sanderlei Montanhani PADRÃO PRODUTOR 130,04 sc/alq PADRÃO I.RIEDI 154,06 sc/alq ACRÉSCIMO DE PRODUTIVIDADE: 24,02 sc/alq DEPOIMENTO DO PRODUTOR: A I.Riedi me apresentou uma nova possibilidade de aumentar a minha lucratividade por meio da linha Agrichem. Comecei usando o fertilizante Nitamin em 10 alqueires e por causa do acréscimo de produtividade decidi aplicar em área total nas safras seguintes. Kleuvi Luis Schlindvein - Toledo / São Luiz do Oeste VARIEDADE LI 700, AcaPlus, FortSeed Dry, SojaplusGold e Sais micros TÉCNICO DA I.RIEDI Fábio Tobaldini PADRÃO PRODUTOR 150 sc/alq PADRÃO I.RIEDI 164 sc/alq ACRÉSCIMO DE PRODUTIVIDADE: 14 sc/alq DEPOIMENTO DO PRODUTOR: Eu quero saber se você vai pagar a diferença de produtividade que aconteceu na testemunha, pois eu deveria ter feito em área total, brincou com o técnico da I.Riedi. 16 I.RIEDI AGROCULTURA SET/OUT/NOV 14

17

18 CAR Cadastro Ambiental Rural entra em vigor Proprietários ou possuidores de imóveis rurais devem providenciar a inscrição no CAR (Cadastro Ambiental Rural) e iniciar o processo de regularização Agenda FERIADOS NACIONAIS 07/09 Independência do Brasil 12/10 Feriado nossa senhora Aparecida e dia das Crianças 31/10 Feriado evangélico dia da Reforma 02/11 dia de Finados 15/11 Proclamação da República C omeçou a vigorar, a partir do dia 5 de maio de 2014, o CAR (Cadastro Ambiental Rural). o registro público nacional é obrigatório para todas as propriedades e posses rurais. segundo a determinação oficial do Ministério do Meio Ambiente, cerca de 5,6 milhões de propriedades rurais do país devem fazer a inscrição e registro do imóvel, gratuitamente, até 6 de maio de o procedimento é realizado no site do sicar, mas os produtores podem se instruir sobre o processo em órgãos, como a secretaria de Agricultura e Abastecimento (seab), emater, Federações e sindicatos Rurais. Engenheiro Florestal da I.Riedi, Douglas Galvão reponde alguns questionamentos sobre o CAR. Qual a finalidade do CAR? Integrar as informações ambientais das propriedades, compondo a base de dados para o controle, monitoramento, planejamento ambiental e econômico e combate ao desmatamento. Quais produtores deverão se regularizar? o artigo 29, parágrafo 3º, da lei 12651/2012 (novo Código Florestal), estabelece que a inscrição no CAR é obrigatória para todas as propriedades e posses rurais, tem natureza declaratória e permanente e conterá informações sobre o imóvel rural. Importante ressaltar que nos casos em que a Reserva Florestal legal esteja averbada na matrícula do imóvel e que essa averbação identifique o perímetro e a localização da reserva, o proprietário não será obrigado a fornecer ao CAR as informações relativas à reserva legal. Como será o processo de cadas- ImAGem: RePRodução tramento? A inscrição e registro do imóvel rural no CAR devem ser realizados por meio do endereço eletrônico e conter as seguintes informações: identificação do proprietário, comprovação de propriedade rural e a planta georreferenciada da área do imóvel - contendo indicação das coordenadas geográficas, localização das áreas remanescentes de vegetação nativa, das áreas de preservação permanente, das áreas consolidadas e, caso existente, a localização da reserva florestal legal. Se descumprir o prazo, qual a penalidade prevista? de acordo com o parágrafo 3º do art. 29 da lei 12652/12 ( novo Código Florestal), a inscrição no CAR deve ser requerida no prazo de um ano contando da sua implantação em 5 de maio de 2014, conforme publicação no Diário Oficial da união. o prazo é prorrogável uma única vez, por igual período. A princípio não constatamos nenhuma penalidade legal pelo descumprimento do prazo para registro no CAR, porém, segundo Portaria IAP nº 097/2014, em seu art. 12º, para emissão de licenciamento Ambiental em imóveis rurais, deverá estar devidamente registrado no CAR. Para transações imobiliárias, o cartório de registro de imóveis exige o recibo de inscrição do imóvel Rural no CAR. o acesso ao crédito agrícola junto às instituições será condicionado ao registro no CAR, além de emissão de certidões e outros documentos necessários ao agricultor. O produtor terá vantagens com o CAR? A principal vantagem para o agricultor em registrar seu imóvel rural no CAR é atender a legislação ambiental vigente no país e atuar dentro da legalidade. GUARANIAÇU 14/11 Feriado municipal em Guaraniaçu PALOTINA 28/09 50ª Romaria de nossa senhora de salete 12/10 Festa de nossa senhora Aparecida linha Aparecidinha PÉROLA 19/10 - Almoço Comunidade Avante com Jesus GUAÍRA 14/11 - Aniversário do município de Guaíra CASCAVEL 14/11 Aniversário do município de Cascavel MARIPÁ 15 e 16/10 Arrancadão de Tratores Tratoródromo de maripá 09/11 Festa do Frango vila Candeia TERRA ROXA 14/09 Festa da Capela Aparecidinha 18 e 19/10 Festa em são Benedito Certamente os proprietários rurais que tiverem registro do imóvel rural no CAR ativo terão vantagens no acesso ao crédito agrícola, com taxas de juros menores, bem como limites e prazos maiores que os praticados no mercado; contratação de seguro agrícola em condições melhores que as praticadas no mercado; isenção de impostos para os principais insumos e equipamentos; acesso aos benefícios relacionados aos programas governamentais e internacionais; planos de fomento; financiamento e crédito agrícola do governo federal, estadual e municipal e de instituições internacionais; melhor acesso para sua produção aos mercados interno e externo; emissão facilitada de documentos e de certificações; dentre outras vantagens. 18 I.RIEDI AGROCULTURA SET/OUT/NOV 14

19 O bom e velho chimarrão Com mais de 500 anos de história, a tradicional bebida do Sul do Brasil é relembrada neste mês de setembro em semana farroupilha, revelando seus segredos e tradições OO chiado da chaleira ou as primeiras bolhas no fundo do recipiente avisam que é hora de ajeitar a cuia e encher o primeiro chimarrão. O preparo da bebida é rotina para milhares de pessoas, principalmente no Sul do Brasil, onde nasceu a tradição há mais de 500 anos. Consumido durante o ano inteiro, o chimarrão é lembrado com ênfase no mês de setembro, quando é comemorada a semana farroupilha. Grupos cultu- A receita do bom mate rais e incentivadores da tradição gaúcha promovem mateadas e rodas de chimarrão. Apesar de ser uma bebida aparentemente simples, o preparo requer algumas técnicas. Para ensinar a fazer um bom chimarrão, a revista AgroCultura entrevistou o tradicionalista Pedro José Schwengber, diretor da ONG Escola do Chimarrão do Rio Grande do Sul. Defensor da cultura gaúcha, Pedro dedica-se com exclusividade ao projeto há mais de oito anos, promovendo cursos e participando de eventos. Existem pelo menos 36 maneiras diferentes de preparar o chimarrão. Algumas dicas ajudam a aprimorar o sabor Cuia De preferência de porongo, com paredes resistentes. Bomba Existem bombas de taquara a taquapi (usada pelos índios), latão, alpaca, ferro, ouro e prata. A mais recomendada é a bomba de aço inoxidável, que seja desmontável para uma higiene mais completa. Erva-mate Quanto mais nova melhor. Os gaúchos costumam olhar a data de fabricação antes da validade por preferirem a erva com cor, odor e sabor. Diferente dos Argentinos, por exemplo, que gostam de erva estacionada, ou seja, envelhecida. Água A temperatura ideal da água é de 70. Como saber? Um termômetro para o chimarrão é a maneira mais assertiva de apagar o fogo na hora certa. Caso não haja um termômetro, alguns tradicionalistas ensinam a observar quando as primeiras bolhas do fundo da chaleira começarem a subir. É só desligar que está pronto. A água é um dos detalhes mais importantes do chimarrão, pois a variação da temperatura modifica e muito o gosto da bebida. Chás O chimarrão pode ser consumido in natura, apenas com erva-mate e água ou também com a adição de chás. Para aqueles que quiserem amenizar o gosto amargo da erva, uma boa opção é a Stevia. BEBIDA TRADICIONALISTA CURIOSIDADES No mundo, o maior produtor mundial de erva-mate é a Argentina e o maior consumidor é o Uruguai, mesmo não produzindo um pé de erva-mate No Brasil, o Paraná é o maior produtor de erva-mate, mas o Rio Grande do Sul é o que mais consome a bebida Armazenar a erva-mate no freezer preserva por mais de dois anos a cor, odor e sabor Está cientificamente comprovado que quem tem o hábito do chimarrão está menos propenso ao uso de drogas O cevador (pessoa que prepara o chimarrão) deve tomar antes dos outros para mostrar que está bom Nós, como escola, apregoamos que não existe chimarrão errado e que o errado é não tomar chimarrão José Schwengber, diretor da ONG Escola do Chimarrão do Rio Grande do Sul FOTO: Escola do Chimarrão FOTO: Escola do Chimarrão I.RIEDI AGROCULTURA SET/OUT/NOV 14 19

20 MAIOR PRODUTIVIDADE E QUALIDADE DOS GRÃOS Abacus HC SEU MILHO TURBINADO, DO PLANTIO À COLHEITA. CONTROLE DAS PRINCIPAIS DOENÇAS Abacus HC MELHOR ENRAIZAMENTO Standak Top Aplique somente as doses recomendadas. Descarte corretamente as embalagens e restos de produtos. Incluir outros métodos de controle dentro do programa do Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponíveis e apropriados. Uso exclusivamente agrícola. Standak Top com restrição temporária no Estado do Paraná. Registro MAPA: Standak Top nº e Abacus HC nº Sistema AgCelence Milho

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

Você atingiu o estágio: Recomendações. NOME: MUNICIPIO: Ipiranga Data de preenchimento do guia: 2012-02-14 Data de devolução do relatório:

Você atingiu o estágio: Recomendações. NOME: MUNICIPIO: Ipiranga Data de preenchimento do guia: 2012-02-14 Data de devolução do relatório: Guia de sustentabilidade na produção de soja na Agricultura Familiar Relatório individual NOME: Prezado senhor (a), Em primeiro lugar, no nome dacoopafi, da Gebana e da Fundação Solidaridad,gostaríamos

Leia mais

Milho Período: 11 a 15/05/2015

Milho Período: 11 a 15/05/2015 Milho Período: 11 a 15/05/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,0203 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

ações de cidadania ONG estimula o protagonismo de jovens para que eles atuem transformando a realidade de região castigada pela seca no Ceará

ações de cidadania ONG estimula o protagonismo de jovens para que eles atuem transformando a realidade de região castigada pela seca no Ceará ações de cidadania Onde o sol nasce ONG estimula o protagonismo de jovens para que eles atuem transformando a realidade de região castigada pela seca no Ceará O triste cenário já é um velho conhecido por

Leia mais

Este texto é de autoria da Diretora de Vendas Cláudia Leme, muito bom!!! Vale a pena conferir!!! O PRIMEIRO PEDIDO

Este texto é de autoria da Diretora de Vendas Cláudia Leme, muito bom!!! Vale a pena conferir!!! O PRIMEIRO PEDIDO Este texto é de autoria da Diretora de Vendas Cláudia Leme, muito bom!!! Vale a pena conferir!!! O PRIMEIRO PEDIDO A Sra Mary Kay já dizia: nada acontece enquanto você não vende alguma coisa. Se você está

Leia mais

Estamos presentes em 20 estados

Estamos presentes em 20 estados http://goo.gl/7kuwo O IDEBRASIL é voltado para compartilhar conhecimento de gestão com o empreendedor do pequeno e micro negócio, de forma prática, objetiva e simplificada. A filosofia de capacitação é

Leia mais

3,8 milhões de hectares de lavouras ruins nos EUA

3,8 milhões de hectares de lavouras ruins nos EUA BOLSA DE CHICAGO 3,8 milhões de hectares de lavouras ruins nos EUA Chuvas diminuíram nesta semana, mas ainda acumularam grandes volumes em pontos já muitos úmidos do Meio-Oeste 3 EUA Lavouras De Soja Ruins

Leia mais

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais!

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Por Rafael Piva Guia 33 Prático Passos para criar Ideias de Negócio Vencedores! Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Que bom que você já deu um dos

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FLORESTAIS LCF-1581

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FLORESTAIS LCF-1581 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FLORESTAIS LCF-1581 Recursos Florestais em Propriedades Agrícolas Trabalho final: Projeto de adequação

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br

A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar www.proenem.com.br INSTRUÇÃO A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo

Leia mais

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio.

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Plano de negócios estruturado ajuda na hora de conseguir financiamento. Veja dicas de especialistas e saiba itens que precisam constar

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. O QUE É?

PLANO DE NEGÓCIOS. O QUE É? NE- CACT O Núcleo de Empreendedorismo da UNISC existe para estimular atitudes empreendedoras e promover ações de incentivo ao empreendedorismo e ao surgimento de empreendimentos de sucesso, principalmente,

Leia mais

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R 8 DICAS ESSENCIAIS PARA ESCOLHER SUA CORRETORA W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R Aviso Importante O autor não tem nenhum vínculo com as pessoas, instituições financeiras e produtos, citados, utilizando-os

Leia mais

SAC: Fale com quem resolve

SAC: Fale com quem resolve SAC: Fale com quem resolve A Febraban e a sociedade DECRETO 6523/08: UM NOVO CENÁRIO PARA OS SACs NOS BANCOS O setor bancário está cada vez mais consciente de seu papel na sociedade e deseja assumi-lo

Leia mais

Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1

Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1 Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1 Se não pode subir a montanha, torne-se uma. Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 2 ISSO ESTÁ ME GERANDO R$7.278,05 - R$10.588,38 POR SEMANA E VOCÊ PODE FAZER

Leia mais

REGIONAL CENTRO-OESTE

REGIONAL CENTRO-OESTE REGIONAL CENTRO-OESTE SOJA DESPONTA NO CENTRO-OESTE, REDUZINDO ÁREAS DE MILHO VERÃO E ALGODÃO A produção de soja despontou no Centro-Oeste brasileiro nesta safra verão 2012/13, ocupando áreas antes destinadas

Leia mais

MÉTODOS DE CORREÇÃO DO SOLO

MÉTODOS DE CORREÇÃO DO SOLO MÉTODOS DE CORREÇÃO DO SOLO O laudo (Figura 1) indica os valores determinados no laboratório para cada camada do perfil do solo, servindo de parâmetros para direcionamento de métodos corretivos. Figura

Leia mais

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis usados, além do crescimento de renda da população e

Leia mais

Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM

Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM Resultados incluem primeiro ano de cultivo de milho geneticamente modificado, além das já tradicionais

Leia mais

Por Tiago Bastos 1. 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online

Por Tiago Bastos 1. 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online Por Tiago Bastos 1 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online Se não pode subir a montanha, torne-se uma. Por Tiago Bastos 2 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar

Leia mais

TRIGO Período de 02 a 06/11/2015

TRIGO Período de 02 a 06/11/2015 TRIGO Período de 02 a 06//205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço Atual PR 60 kg 29,56 35,87 36,75 36,96 Semana Atual

Leia mais

Dicas para investir em Imóveis

Dicas para investir em Imóveis Dicas para investir em Imóveis Aqui exploraremos dicas de como investir quando investir e porque investir em imóveis. Hoje estamos vivendo numa crise política, alta taxa de desemprego, dólar nas alturas,

Leia mais

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE.

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE. OS 4 PASSOS PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA HIGHSTAKESLIFESTYLE. Hey :) Gabriel Goffi aqui. Criei esse PDF para você que assistiu e gostou do vídeo ter sempre por perto

Leia mais

redução dos preços internacionais de algumas commodities agrícolas; aumento dos custos de

redução dos preços internacionais de algumas commodities agrícolas; aumento dos custos de Desempenho da Agroindústria No fechamento do primeiro semestre de 2005, a agroindústria registrou crescimento de 0,3%, taxa bastante inferior à assinalada pela média da indústria brasileira (5,0%) no mesmo

Leia mais

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc.

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc. Material de Estudo para Recuperação 9 ano. Juros Simples O regime de juros será simples quando o percentual de juros incidirem apenas sobre o valor principal. Sobre os juros gerados a cada período não

Leia mais

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Brasília, 02 de janeiro de 2015. Ministra Miriam Belchior, demais autoridades, parentes e amigos aqui presentes.

Leia mais

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros A Lição de Lynch O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros Por Laura Somoggi, de Marblehead (EUA) É muito provável que o nome Peter Lynch não lhe seja familiar. Ele

Leia mais

Mercado de Capitais. O Processo de Investir. Professor: Roberto César

Mercado de Capitais. O Processo de Investir. Professor: Roberto César Mercado de Capitais O Processo de Investir Professor: Roberto César PASSOS PARA INVESTIR NA BOLSA 1 - Defina um Objetivo 2 - Formas de Investir 3 - Encontre a melhor Corretora para você 4 - Abra sua conta

Leia mais

Bem-vindo ao futuro da agricultura Esta apresentação reúne os principais fatos observados nos clientes na safra de 2014/2015 no dia-a-dia com o

Bem-vindo ao futuro da agricultura Esta apresentação reúne os principais fatos observados nos clientes na safra de 2014/2015 no dia-a-dia com o Bem-vindo ao futuro da agricultura Esta apresentação reúne os principais fatos observados nos clientes na safra de 2014/2015 no dia-a-dia com o Strider nas fazendas A queda de braço entre custo e produtividade:

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

RELATORIO QUANTITATIVO

RELATORIO QUANTITATIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE TEIXEIRA DE FREITAS SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA RELATORIO QUANTITATIVO PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA O Programa de Aquisição de Alimentos - PAA, tem como finalidades

Leia mais

Planejamento e Gestão Estratégica de Empreendimentos Rurais

Planejamento e Gestão Estratégica de Empreendimentos Rurais Planejamento e Gestão Estratégica de Empreendimentos Rurais A Importância do Entendimento na elaboração das diretrizes Estratégicas do Negócio Autores Frederico Fonseca Lopes (fflopes@markestrat.org):

Leia mais

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação Sobre o Autor: Sempre fui comprometido com um objetivo de vida: TER MINHA PRÓPRIA EMPRESA. Mas assim como você, eu também ralei bastante

Leia mais

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Palestrante: Pedro Quintanilha Freelapro Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Quem sou eu? Eu me tornei um freelancer

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

VOCÊ QUER ABRIR UMA MICROCERVEJARIA? COMECE POR AQUI

VOCÊ QUER ABRIR UMA MICROCERVEJARIA? COMECE POR AQUI empreendendo com VOCÊ QUER ABRIR UMA MICROCERVEJARIA? COMECE POR AQUI ÍNDICE O MERCADO MUNDIAL 03 A SUA MARCA 05 ENTENDA A PRODUÇÃO 07 DISTRIBUIÇÃO 11 TERCEIRIZAÇÃO 13 INVESTIMENTO 14 EXIGÊNCIAS LEGAIS

Leia mais

Índice de Confiança do Agronegócio

Índice de Confiança do Agronegócio Índice de Confiança do Agronegócio Terceiro Trimestre 2014 Principais Resultados:» Índice de Confiança do Agronegócio» Índice da Indústria (antes e depois da porteira)» Índice do Produtor Agropecuário

Leia mais

Culturas. A Cultura do Milho. Nome A Cultura do Milho Produto Informação Tecnológica Data Outubro de 2000 Preço - Linha Culturas Resenha

Culturas. A Cultura do Milho. Nome A Cultura do Milho Produto Informação Tecnológica Data Outubro de 2000 Preço - Linha Culturas Resenha 1 de 5 10/16/aaaa 11:24 Culturas A Cultura do Milho Nome A Cultura do Milho Produto Informação Tecnológica Data Outubro de 2000 Preço - Linha Culturas Resenha Informações resumidas sobre a cultura do milho

Leia mais

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio Software de Gestão Rural ADM Rural 4G 2011 ADM Rural 4G Agenda de Apresentação E Empresa Planejar O Software ADM Rural 4G Diferenciais Benefícios em

Leia mais

ecoturismo ou turismo. As faixas de APP que o proprietário será obrigado a recompor serão definidas de acordo com o tamanho da propriedade.

ecoturismo ou turismo. As faixas de APP que o proprietário será obrigado a recompor serão definidas de acordo com o tamanho da propriedade. São as áreas protegidas da propriedade. Elas não podem ser desmatadas e por isso são consideradas Áreas de Preservação Permanente (APPs). São as faixas nas margens de rios, lagoas, nascentes, encostas

Leia mais

Desempenho da Agroindústria em 2004. histórica iniciada em 1992. Como tem sido freqüente nos últimos anos (exceto em 2003), os

Desempenho da Agroindústria em 2004. histórica iniciada em 1992. Como tem sido freqüente nos últimos anos (exceto em 2003), os Desempenho da Agroindústria em 2004 Em 2004, a agroindústria obteve crescimento de 5,3%, marca mais elevada da série histórica iniciada em 1992. Como tem sido freqüente nos últimos anos (exceto em 2003),

Leia mais

Histórico. Decreto 7.029/2009 (Decreto Mais Ambiente) Lei Federal 12.651/2012 Decreto 7.830/2012

Histórico. Decreto 7.029/2009 (Decreto Mais Ambiente) Lei Federal 12.651/2012 Decreto 7.830/2012 Histórico Decreto 7.029/2009 (Decreto Mais Ambiente) Lei Federal 12.651/2012 Decreto 7.830/2012 É criado o Cadastro Ambiental Rural - CAR, no âmbito do Sistema Nacional de Informação sobre Meio Ambiente

Leia mais

Portfólio Formal. Projetos e consultorias prestadas pela EMPRESA JÚNIOR DO CURSO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS

Portfólio Formal. Projetos e consultorias prestadas pela EMPRESA JÚNIOR DO CURSO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS Portfólio Formal Projetos e consultorias prestadas pela EMPRESA JÚNIOR DO CURSO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS APRESENTAÇÃO Uma Empresa Júnior é uma associação civil, sem fins lucrativos, constituída e

Leia mais

medida. nova íntegra 1. O com remuneradas terem Isso é bom

medida. nova íntegra 1. O com remuneradas terem Isso é bom Entrevista esclarece dúvidas sobre acúmulo de bolsas e atividadess remuneradas Publicada por Assessoria de Imprensa da Capes Quinta, 22 de Julho de 2010 19:16 No dia 16 de julho de 2010, foi publicada

Leia mais

Página Rural. Página Inicial Notícias Artigos Entrevistas Feiras e Eventos Indicadores Leilões Multimídia Publicações Reportagens.

Página Rural. Página Inicial Notícias Artigos Entrevistas Feiras e Eventos Indicadores Leilões Multimídia Publicações Reportagens. 1 de 5 31/5/2011 15:17 Página Rural Página Inicial Notícias Artigos Entrevistas Feiras e Eventos Indicadores Leilões Multimídia Publicações Reportagens Ads by Google Leilão Gado Soja Festa Safra Boa tarde!

Leia mais

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2013 MUNDO A economia mundial cada vez mais globalizada tem sido o principal propulsor responsável pelo aumento da produção de soja. Com o aumento do

Leia mais

Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br

Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br NO CAMPO: UMA FAMÍLIA DE SOLUÇÕES EDUCACIONAIS PARA PRODUTORES RURAIS. TODA MINHA FAMÍLIA VIVE DA PRODUÇÃO RURAL. E MAIS DE CINCO MILHÕES

Leia mais

DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA

DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA GUIA PARA A ESCOLHA DO PERFIL DE INVESTIMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA Caro Participante: Preparamos para você um guia contendo conceitos básicos sobre investimentos, feito para ajudá-lo a escolher

Leia mais

EM PONTOS: vale a pena planejar

EM PONTOS: vale a pena planejar NO NEGÓCIO TEXTO DE MARCELO CASAGRANDE 5 EM PONTOS: vale a pena planejar A Gestão&Negócios reuniu cinco importantes motivos pelos quais o planejamento financeiro é fundamental para uma empresa. Saber o

Leia mais

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar AGENDA BAHIA Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar Além das reformas tributária e trabalhista, país precisa investir em infraestrutura eficaz, na redução do custo da energia

Leia mais

Café Sustentável. Riqueza do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento CAPA. MA-0005-Cafe_sustentavel_200x200_NOVO.

Café Sustentável. Riqueza do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento CAPA. MA-0005-Cafe_sustentavel_200x200_NOVO. 12 MA-0005-Cafe_sustentavel_200x200_NOVO.indd 12-1 CAPA 1 30.10.09 16:08:10 Data (M/D/A): 10/30/09 Contato: (61) 3344-8502 Formato (F): 200x200 mm Formato (A): 400x200 mm Data (M/D/A): 10/30/09 Ministério

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2012

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2012 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2012 O RISCO DOS DISTRATOS O impacto dos distratos no atual panorama do mercado imobiliário José Eduardo Rodrigues Varandas Júnior

Leia mais

Mauro Savi. 8º presidente da Nelore MT 2013 a 2014

Mauro Savi. 8º presidente da Nelore MT 2013 a 2014 Mauro Savi 8º presidente da Nelore MT 2013 a 2014 Mauro Savi veio de Medianeira, Paraná, e chegou a Mato Grosso há 31 anos. A primeira parada foi em Rondonópolis, depois seguiu para Coxim, Mato Grosso

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra Ano 8 Edição 15 - Setembro de 2015 Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra A forte valorização do dólar frente ao Real no decorrer deste ano apenas no período de

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

ENTREGAS RÁPIDAS, EFICIENTES E COM QUALIDADE. O diferencial que sua empresa busca para os negócios

ENTREGAS RÁPIDAS, EFICIENTES E COM QUALIDADE. O diferencial que sua empresa busca para os negócios ENTREGAS RÁPIDAS, EFICIENTES E COM QUALIDADE O diferencial que sua empresa busca para os negócios Índice APRESENTAÇÃO 03 CAPÍTULO 1 MOTIVOS DE SOBRA PARA TERCERIZAR SUA FROTA! 05 CAPÍTULO 2 POR QUE A TRANSMIT?

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES Silva.A.A.S. Acadêmica do curso de Pedagogia (UVA), Bolsista do PIBID. Resumo: O trabalho

Leia mais

Milho Período: 16 a 20/03/2015

Milho Período: 16 a 20/03/2015 Milho Período: 16 a 20/03/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,2434 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

Mensagem do Administrador

Mensagem do Administrador Educação Financeira Índice 1. Mensagem do administrador... 01 2. O Cartão de crédito... 02 3. Conhecendo sua fatura... 03 4. Até quanto gastar com seu cartão... 07 5. Educação financeira... 08 6. Dicas

Leia mais

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 1 Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 Entrevistador- Como o senhor vê a economia mundial e qual o posicionamento do Brasil, após quase um ano da quebra do

Leia mais

Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a

Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a economia nacional registra um de seus piores momentos

Leia mais

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Super-safra norte-americana Em seu boletim de oferta e demanda mundial de setembro o Usda reestimou para cima suas projeções para a safra 2007/08.

Leia mais

Renda agropecuária dos Estados Unidos deve cair 13,8% em 2014, di... Página 1 de 10

Renda agropecuária dos Estados Unidos deve cair 13,8% em 2014, di... Página 1 de 10 Renda agropecuária dos Estados Unidos deve cair 13,8% em 2014, di... Página 1 de 10 RuralBR Agricultura Pecuária Canal Rural Tempo Cotação Blogs Especiais Últimas Notícias C2Rural Lance Rural Agricultura

Leia mais

Banco do Brasil. Programa ABC

Banco do Brasil. Programa ABC Banco do Brasil Programa ABC Junho de 2015 Plano ABC Conceito Crédito orientado para promover a redução das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) na agricultura, conforme preconizado na Política Nacional

Leia mais

ARMAZENAMENTO NA FAZENDA

ARMAZENAMENTO NA FAZENDA Adriano Mallet adrianomallet@agrocult.com.br ARMAZENAMENTO NA FAZENDA O Brasil reconhece que a armazenagem na cadeia do Agronegócio é um dos principais itens da logística de escoamento da safra e fator

Leia mais

PERFIL DO CORRETOR DE IMÓVEIS:

PERFIL DO CORRETOR DE IMÓVEIS: PERFIL DO CORRETOR DE IMÓVEIS: O QUE É PRECISO PARA SER UM CORRETOR DE SUCESSO gerenciador e site imobiliário Introdução O perfil do corretor de imóveis de sucesso Aprimorando os pontos fracos Conclusão

Leia mais

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R 8 PASSOS PARA INVESTIR EM AÇÕES SEM SER UM ESPECIALISTA W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R Aviso Importante O autor não tem nenhum vínculo com as pessoas, instituições financeiras e produtos, citados,

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: ABRIL/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

Como Montar um Plano de Estudos Eficiente Para Concurso Público E-book gratuito do site www.concursosemsegredos.com

Como Montar um Plano de Estudos Eficiente Para Concurso Público E-book gratuito do site www.concursosemsegredos.com 1 Distribuição Gratuita. Este e-book em hipótese alguma deve ser comercializado ou ter seu conteúdo modificado. Nenhuma parte deste e-book pode ser reproduzida ou transmitida sem o consentimento prévio

Leia mais

Revista EXAME: As 10 armadilhas da Previdência Complementar

Revista EXAME: As 10 armadilhas da Previdência Complementar Revista EXAME: As 10 armadilhas da Previdência Complementar Os fundos de previdência privada, sejam fechados ou abertos, têm características próprias e vantagens tributárias em relação aos investimentos

Leia mais

MERCADO DE TRIGO CONJUNTURA E CENÁRIO NO BRASIL E NO MUNDO

MERCADO DE TRIGO CONJUNTURA E CENÁRIO NO BRASIL E NO MUNDO MERCADO DE TRIGO CONJUNTURA E CENÁRIO NO BRASIL E NO MUNDO Paulo Magno Rabelo (1) A análise de desempenho da produção de trigo no mundo desperta apreensões fundamentadas quanto aos indicadores de área

Leia mais

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Objetivo geral Disseminar conhecimento financeiro e previdenciário dentro e fora da SP-PREVCOM buscando contribuir

Leia mais

Crianças comemoraram Dia C com piquenique cooperativo

Crianças comemoraram Dia C com piquenique cooperativo cogem news Desde 1974, estimulando a poupança e ajudando a realizar sonhos! Julho de 2015 Crianças comemoraram Dia C com piquenique cooperativo A data de 4 de julho, quando se comemorou em todo o país

Leia mais

Quem somos. A maior franquia de jardinagem do Brasil! Nosso foco é tratamento e nutrição de plantas e gramados;

Quem somos. A maior franquia de jardinagem do Brasil! Nosso foco é tratamento e nutrição de plantas e gramados; Conheça a maior franquia de jardinagem do Brasil! Sobre nós A Ecojardim partiu do sonho de um jovem técnico agrícola que tinha em suas mãos mais de 15 anos de experiência nos mercados de agricultura e

Leia mais

MARKETING PARA FAZENDAS

MARKETING PARA FAZENDAS DICAS PRÁTICAS DE MARKETING PARA FAZENDAS Sobre o Porteira Digital O Porteira Digital foi criado com objetivo de fornecer soluções práticas de Marketing para o produtor rural que deseja fazer de seu negócio

Leia mais

AGRÍCOLA NO BRASIL. Prefácio. resultados do biotecnologia: Benefícios econômicos da. Considerações finais... 7 L: 1996/97 2011/12 2021/22...

AGRÍCOLA NO BRASIL. Prefácio. resultados do biotecnologia: Benefícios econômicos da. Considerações finais... 7 L: 1996/97 2011/12 2021/22... O OS BENEFÍCIOS ECONÔMICOS DA BIOTECNOLOGIA AGRÍCOLA NO BRASIL L: 1996/97 2011/12 O caso do algodão geneticamente modificado O caso do milho geneticamente modificado O caso da soja tolerante a herbicida

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

Custo de Produção da Cultura da Soja Safra 2011/2012

Custo de Produção da Cultura da Soja Safra 2011/2012 11 Custo de Produção da Cultura da Soja Safra 2011/2012 Dirceu Luiz Broch Roney Simões Pedroso 1 2 11.1. Introdução Os sistemas de produção da atividade agropecuária cada vez mais requerem um grau de conhecimento

Leia mais

USO DE REDE SOCIAL NA ASSISTÊNCIA TÉCNICA RURAL

USO DE REDE SOCIAL NA ASSISTÊNCIA TÉCNICA RURAL USO DE REDE SOCIAL NA ASSISTÊNCIA TÉCNICA RURAL Londrina, Outubro de 2.015. Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural - Paraná Agente de ATER - PAULO ROBERTO MRTVI INSCRIÇÃO DADOS DA

Leia mais

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard:

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard: Mercearia Amigo varejista, A partir deste mês outubro - o Tribanco traz novidades no Projeto Capitão Varejo, pois conta agora com a parceria do Instituto Redecard. Juntos, irão levar até você mais informação

Leia mais

MEU FATOR DE SUCESSO A essência do seu trabalho PLANO DE CARREIRA E VANTAGENS

MEU FATOR DE SUCESSO A essência do seu trabalho PLANO DE CARREIRA E VANTAGENS MEU FATOR DE SUCESSO A essência do seu trabalho PLANO DE CARREIRA E VANTAGENS Seja Bem Vinda! Em 1995 quando ao lado da minha família idealizei a Fator 5, tinha a meu favor a minha força de vontade, minha

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

Pedrão, o que é a SÍNDROME DO MÍOPE? Para quem não é míope, segue uma foto de como o míope (eu sou um deles) vê o mundo:

Pedrão, o que é a SÍNDROME DO MÍOPE? Para quem não é míope, segue uma foto de como o míope (eu sou um deles) vê o mundo: A SÍNDROME DO MÍOPE toma conta dos mercados de commodities agrícolas! Pedrão, o que é a SÍNDROME DO MÍOPE? Para quem não é míope, segue uma foto de como o míope (eu sou um deles) vê o mundo: Ele vê tudo

Leia mais

Diversificação, sustentabilidade e. dinheiro no bolso

Diversificação, sustentabilidade e. dinheiro no bolso Leitõezinhos se alimentam na mãe até os 22 dias de idade, quando seguem para engorda Diversificação, sustentabilidade e dinheiro no bolso Cooperativa em São Gabriel do Oeste, MS, tem faturamento quatro

Leia mais

Manual de. Educação Financeira. Dicas para planejar e poupar seu dinheiro. Cecreb MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA

Manual de. Educação Financeira. Dicas para planejar e poupar seu dinheiro. Cecreb MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA Manual de Educação Financeira MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA Dicas para planejar e poupar seu dinheiro 1 A filosofia da Manual de Educação Financeira 2 Um dos princípios básicos das Cooperativas de Crédito

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais

Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Nº 60/2013 novembro Informativo digital sobre temas da cadeia produtiva da soja Produtor rural muda conceito de trabalho na fazenda com o Soja Plus

Leia mais

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching,

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, 5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, Consultoria, Terapias Holísticas e Para Encher Seus Cursos e Workshops. Parte 01 Como Se Posicionar e Escolher os Clientes dos Seus Sonhos 1 Cinco Etapas Para

Leia mais

O papel da gerência em um ambiente de manufatura lean. Gary Convis, Presidente, Toyota Motor Manufacturing de Kentucky

O papel da gerência em um ambiente de manufatura lean. Gary Convis, Presidente, Toyota Motor Manufacturing de Kentucky O papel da gerência em um ambiente de manufatura lean Gary Convis, Presidente, Toyota Motor Manufacturing de Kentucky Tradução: Diogo Kosaka Gostaria de compartilhar minha experiência pessoal como engenheiro

Leia mais

1 USE SUA RAZÃO E DEIXE AS EMOÇÕES POR ÚLTIMO

1 USE SUA RAZÃO E DEIXE AS EMOÇÕES POR ÚLTIMO BEM VINDO AO GUIA DE 10 PASSOS DE COMO MELHORAR MUITO A SUA VIDA FINANCEIRA! APROVEITE! 1 USE SUA RAZÃO E DEIXE AS EMOÇÕES POR ÚLTIMO Quando se trata do nosso dinheiro, a emoção sempre tende a ser um problema.

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara temática de Insumos Agropecuários Brasília, 27 de maio de 2014

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara temática de Insumos Agropecuários Brasília, 27 de maio de 2014 Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara temática de Insumos Agropecuários Brasília, 27 de maio de 2014 O QUE É O CAR O Cadastro Ambiental Rural - CAR, é o registro público eletrônico de âmbito

Leia mais

Consultoria e Gerenciadora

Consultoria e Gerenciadora Consultoria e Gerenciadora Revolutia Consultoria e Gerenciadora Distribuição livre desde que mantida fonte e originalidade Sumário Por onde começar? Problemas e Soluções Dicas dos Campeões 2 3 O que impede

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO MEU SONHO MEU NEGÓCIO 1. APRESENTAÇÃO. alternativa de autoemprego e geração de renda para sobreviver.

REGULAMENTO CONCURSO MEU SONHO MEU NEGÓCIO 1. APRESENTAÇÃO. alternativa de autoemprego e geração de renda para sobreviver. CONCURSO MEU SONHO MEU NEGÓCIO PROJETO DE INCENTIVO AO PEQUENO NEGÓCIO 7ª EDIÇÃO, 2015 Realização: SEBRAE/SC e RICTV Record REGULAMENTO 1. APRESENTAÇÃO O concurso MEU SONHO MEU NEGÓCIO é um projeto realizado

Leia mais