Associados Capal fazem bonito na ExpoFrísia

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Associados Capal fazem bonito na ExpoFrísia"

Transcrição

1 Associados Capal fazem bonito na ExpoFrísia Os cooperados Capal, Adriaan Frederik Kok, Korstiaan Bronkhorst, Nicolaas Arian Bronkhorst, Pedro Elgersma e Teodoro Kok participaram no julgamento de animais na ExpoFrísia, em Carambeí. Este ano foram várias as premiações conquistadas, tanto no gado holandês preto e branco, como vermelho e branco. Confira as principais colocações: Gado HBV CAMPEONATO BEZERRA JÚNIOR 4 colocação - ADRIMAR BARONESA REDBURST 713 CAMPEONATO NOVILHA MENOR 1 colocação - NAB CORRIE LADD P-RED 465 NICOLAAS ARIAN BRONKHORST CAMPEONATO NOVILHA JÚNIOR 1 colocação - NAB CORRIE LADD P-RED 449 NICOLAAS ARIAN BRONKHORST 2 colocação - ADRIMAR BEATRIX DESTIN 643 CAMPEONATO NOVILHA SENIOR 1 colocação - BRONKHORST 1 ROYAL 113 ADVENT-RED T KORSTIAAN BRONKHORST CAMPEONATO 2 ANOS SÊNIOR 4 colocação - BRONKHORST ROYAL 77 ADVENT-RED TE KORSTIAAN BRONKHORST MELHOR ÚBERE 2 ANOS SÊNIOR BRONKHORST 1 ROYAL 77 ADVENT-RED TE KORSTIAAN BRONKHORST Nicolaas A. Bronkhorst CAMPEONATO 4 ANOS 2 colocação - ADRIMAR BARONESA ADVENT-RED 493 T 4 colocação - BARONESA CORRIE 1413 TEODORO KOK MÉRITO LEITEIRO 4 ANOS ADRIMAR 1 BARONESA ADVENT-RED 493 T FAMÍLIA 3 colocação ADRIMAR BARONESA ADVENT-RED 493 T ADRIMAR BARONESA REDBURST 713 PROGÊNIE DE MÃE 1 colocação BRONKHORST 1 ROYAL 85 ADVENT-RED TE BRONKHORST ROYAL 77 ADVENT-RED TE KORSTIAAN BRONKHORST Gado HPB CAMPEONATO NOVILHA MENOR 1 colocação - BARREIRO GAMBOA 37 TE TEODORO KOK CAMPEONATO NOVILHA INTERMEDIÁRIA 3 colocação - BARREIRO KLASKE 28 TEODORO KOK CAMPEONATO JÚNIOR 1 colocação - BARREIRO KLASKE 42 TEODORO KOK CAMPEONATO 2 ANOS JÚNIOR 4 colocação - HALLEY SILVESTRE WINDBROOK 349 PEDRO ELGERSMA CAMPEONATO 5 ANOS 2 colocação - HALLEY RUIVINHA ADVENT-RED 106 PEDRO ELGERSMA 1

2 5 de junho - Dia Mundial do Meio Ambiente e da Ecologia Este ano a campanha da ONU para o dia do Meio Ambiente trata do COSNUMO CONSCIENTE. Como seria o consumidor consciente? O consumidor consciente é aquele que leva em conta, ao escolher os produtos que compra, o meio ambiente, a saúde humana e animal, as relações justas de trabalho, além de questões como preço e marca. O consumidor consciente sabe que pode ser um agente transformador da sociedade por meio do seu ato de consumo. Sabe que os atos de consumo têm impacto e que, mesmo um único indivíduo, ao longo de sua vida, produzirá um impacto significativo na sociedade e no meio ambiente. Por meio de cada ato de consumo, o consumidor consciente busca o equilíbrio entre a sua satisfação pessoal e a sustentabilidade, maximizando as consequências positivas e minimizando as negativas de suas escolhas, não só para si mesmo, mas também para as relações sociais, a economia e a natureza. O consumidor consciente também procura disseminar o conceito e a prática do consumo consciente, fazendo com que pequenos gestos realizados por um número muito grande de pessoas promovam grandes transformações. Além disso, o consumidor consciente valoriza as iniciativas de responsabilidade socioambiental das empresas, dando preferência às companhias que mais se empenham na construção da sustentabilidade por meio de suas práticas cotidianas. O consumo consciente pode ser praticado no dia-adia, por meio de gestos simples que levem em conta os impactos da compra, uso ou descarte de produtos ou serviços, ou pela escolha das empresas da qual comprar, em função de seu compromisso com o desenvolvimento socioambiental. Assim, o consumo consciente é uma contribuição voluntária, cotidiana e solidária para garantir a sustentabilidade da vida no planeta. 2

3 Você quer uma excelente oportunidade para seu desenvolvimento pessoal e profissional? Então inscreva-se na Nova turma de Pós Graduação - Governança Estratégica do Agronegócio - em parceria com a FAE Business School. O curso é voltado para associados, filhos e cônjuges de associados e funcionários da Capal. Não perca essa oportunidade de aprender, se desenvolver, e participar de um curso de qualidade. O curso abordará, entre outros assuntos, gestão de custos, economia e logística aplicada ao agronegócio, contabilidade e gestão financeira, marketing estratégico, gestão tributária, gestão ambiental no agronegócio. As aulas são em Arapoti. Matricule-se! Para efetivar sua matrícula você deve providenciar a documentação exigida e entregar no RH da Capal até 5 de junho. Curriculum Vitae; Fotocópia simples da Carteira de Identidade e CPF; 01 (uma) foto 3x4 recente; Fotocópia autenticada (frente e verso) do diploma de graduação ou declaração de conclusão de curso (a declaração de conclusão de curso NÃO substitui o diploma, que deverá ser entregue posteriormente); Fotocópia simples do histórico escolar de graduação. 3

4 Feriado Municipal em Arapoti - 24/06 Quarta-Feira - Dia de São João Batista Neste dia não haverá expediente na matriz. (Administrativo, Posto e Loja) ENTREGA DE RAÇÃO As entregas do dia 24 de junho (quarta-feira) serão feitas normalmente, para aqueles que programarem seus pedidos. As entregas do dia 25 de junho (quinta -feira) deverão ser programadas até as 16h do dia 23/06 (terça-feira). CLASSIFICADOS APAE ARAPOTI VENDE Ducato Combinato 2.8, 15 lugares + motorista, pneus seminovos, direção hidráulica, Km rodados. Valor de tabela R$ ,00, negociável. Tratar com João Paulo Cruz - (43) OU (43) S-10 cabine dupla LTZ, Diesel 4x4, automática, ano modelo 2014.Garantia de fábrica até setembro/ mil Km rodados. Contato: Anderson Takii - (43) TIM Tanque de leite Plurinox L. R$ ,00. Aceita animais jovens de corte no negócio. Tratar: Emílio C. Kluppel Feno e pré-secado de tifton. Tratar: Pieter Vogelaar DE NOVILHAS Venda de novilhas jersolandas, com idade de 12 a 16 meses. Tratar com Marcelo - (43) ou (11) MARCA: John Deere MODELO: 1450 ANO: 2006 HORAS: (trilha) (motor) DADOS TÉCNICOS: Plataforma de corte série 600 Flex com 20 pés, cilindro de alta-inércia com redutor de velocidade (p/ feijão), Dial-A- Speed (molinete inteligente), Hectarímetro, eixo dianteiro grande (da 1550), ventilador de 8 pás, Hydro. OBS.: Sempre guardada em barracão, totalmente revisada pela Macponta, pintura e cabine impecáveis. Caso haja interesse do comprador, temos a plataforma de milho Marca Stara, ano 2011, com 9 linhas de 50 cm, que pode ser ajustada para qualquer espaçamento (negociada a parte). Valor da Máquina: R$ ,00 Valor Plataforma de Milho: R$ ,00 Pagamento: Em dinheiro ou soja (50% entrada e 50% em MAR/ taxa de juros do Moderfrota) Tratar com Frederico d'avila ou Área de 128 ha, das quais 88ha em soja e 2ha em eucalipto, no bairro Pesqueiro - Jaguariaíva-PR. Interessados falar com Albert Salomons

5 Informativo Capal Edição 21 29/maio/2015 ALEGRA: Unidade Industrial de Carnes realiza primeira exportação de produtos A Unidade Industrial de Carnes embarcou na última semana de maio o primeiro lote de produtos para o mercado internacional. Hong Kong foi o destino deste container de 27 toneladas. Para a marca Alegra a exportação deste container significa o primeiro passo para acessar o mercado internacional e que permitirá a entrada em outros mercados e habilitações especiais como Rússia, China, Cingapura, entre outros. O mercado internacional faz parte do objetivo estratégico de exportar 30% de nossa produção, comemora o superintendente da Unidade Industrial de Carnes, Ivonei Durigon. HABILITAÇÃO - A habilitação como planta exportadora para os países da lista geral veio no início deste mês. Com este status a produção já garantiu este primeiro embarque e a Unidade já prepara para conquistar novas habilitações de exportação. TECNOLOGIAS - O frigorífico concentra as últimas tecnologias deste mercado e serão industrializados produtos como carcaças, cortes e embutidos - presunto, bacon, salame, defumados, linguiças, temperados/marinados. MARCA ALEGRA - Alegra sugere alegria, felicidade, contentamento e associações positivas, no sentido de bem estar e sabor. OPERAÇÕES - A Unidade Industrial de Carnes, em Castro (PR), deu início às operações em janeiro com a produção de carcaças. A indústria conta hoje com 539 funcionários diretos. O investimento de mais de R$ 200 milhões deve elevar significativamente o movimento econômico do Município de Castro e região dos Campos Gerais. A inauguração está prevista para o segundo semestre deste ano. UNIDADE - A Unidade Industrial de Carnes é fruto do modelo de negócios aplicado pelas cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, a intercooperação, que já permitiu às cooperativas colocarem em produção plantas industriais do Moinho de Trigo Herança Holandesa, Unidades de Beneficiamento de Leite, e agora a Unidade Industrial de Carnes, em fase de conclusão. 5

6 EspaçoFOTO Foto enviada por Stefano Elgersma Cooperativas de Arapoti-PR lançam projeto para o Dia C - Dia de Cooperar As Cooperativas Capal, Ceral e Sicredi Capal, de Arapoti (PR) estão unidas no projeto Juntos pelo bem da criança e do adolescente que fará parte do Programa Dia C Dia de Cooperar, uma iniciativa do Sistema OCB. O projeto, que será realizado em quatro de julho, visa apoiar o programa realizado por uma ONG da cidade, o PACAA Programa de Atendimento à Criança e ao Adolescente, com a pintura do prédio, revitalização da fachada e jardins, além da criação de um espaço de convivência. A ação vai proporcionar maior satisfação e estímulo aos alunos e funcionários, oferecendo um ambiente mais agradável e mais propício aos estudos, integração e socialização, conta Alessandra Heuer, assessora de comunicação da Capal. O projeto vai envolver cerca de 70 voluntários, funcionários e associados das cooperativas, e contará também com o apoio de outras empresas da cidade, através de doações. Para Érica de Mello Castro Coimbra, diretora da instituição, esta ação vem trazer novo ânimo para os profissionais e alunos da ONG. Nossa estrutura está precária, há muito tempo tentávamos revitalizar a nossa fachada e criar um ambiente mais bonito, mas a verba não era suficiente. Com a realização desta ação voluntária receberemos além do investimento, a participação muito especial das pessoas, conta. A ONG - O PACAA atua desde 1989 na cidade, atendendo no contraturno escolar, crianças e adolescentes que necessitam de apoio social e educativo. Hoje a ONG conta com 194 alunos, de 7 a 17 anos. São oferecidas aulas de música, dança, artesanato, pintura, informática, entre outras, além do reforço escolar. 5 6

7 Informativo Capal Edição 21 29/maio/2015 Informações do mercado agropecuário Comprador: R$ 28,00 MILHO FUTURO CIF Guarujá/SP entrega setembro/2015 e pagamento outubro/2015 CIF Guarujá entrega outubro/2015 e pagamento novembro/2015 Vendedor: sem indicação Comprador: R$ 28,50 Vendedor: sem indicação MILHO SOJA TRIGO (nominal) MILHO SOJA TRIGO (nominal) Comprador: R$ 22,00/23,00 Itararé/Taquarituba/Taquarivaí-Sp Vendedor: R$ 23,50 Disponível CIF Santos R$ 67,80 Entrega março/2016 pagamento abril/2016 CIF Guarujá R$ 72,00 Entrega abril/2016 pagamento maio/2016 CIF Guarujá R$ 72,40 R$ 650,00 FOB SP Superior (falling number mínimo de 250) R$ 530,00 (T-2) Intermediário R$ 500,00 (T-3) Comprador: R$ 22,00/23,00 Arapoti/Wenceslau Braz PR Vendedor: R$ 24,00 Disponível CIF Ponta Grossa R$ 65,50 Entrega abril/2016 e pagamento maio/ CIF Ponta Grossa/PR R$ 67,00 Superior R$ 680,00 FOB Intermediário R$ 550,00 (T-2) R$ 520,00 (T-3) FEIJÃO PREÇOS NA BOLSINHA SÃO PAULO 01/06/15 Variedade Carioca 02/06/15 03/06/15 04/06/15 05/06/15 Min. Máx. Min. Máx. Min. Máx. Min. Máx. Min. Máx. Pérola/Bola Cheia 10 9 S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot Pérola/Bola Cheia 9 9 S/Cot 150,00 S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot Pérola/Bola Cheia ,00 140,00 S/Cot 140,00 S/Cot 140,00 S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot Pérola/ Bola Cheia 8 8 S/Cot 130,00 S/Cot 130,00 S/Cot 125,00 S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot Pérola/Bola Cheia 7 7 S/Cot 115,00 110,00 115,00 110,00 115,00 S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot Pérola/Bola Cheia ,00 110,00 100,00 105,00 100,00 105,00 S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot Pérola/Bola Cheia 5 7 S/Cot 45,00 S/Cot 45,00 S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot S/Cot Indicadores financeiros Poupança 04/06 Nova 0,6651 % a.m. US$ Comercial - Venda 04/06 R$ 3,185 TJLP 5,00 % a.a. DÓLAR - O dólar terminou estável ante o real nesta quarta feira, em um pregão marcado por poucas notícias e oscilações mais ligadas a fatores técnicos que fundamentos econômicos, com investidores ajustando suas posições antes do feriado. A divisa chegou a recuperar quase 1% na mínima da sessão, mas se recuperou na parte da tarde. De maneira geral, as atenções do mercado seguem voltadas para o impasse envolvendo a dívida da Grécia, a política monetária dos Estados Unidos e o Banco Central brasileiro. 5 7

8 Informações do mercado agropecuário Suínos A semana foi marcada pela lentidão nas vendas. Tem se observado que a preocupação de todos é minimizar problemas com estoques, tanto dos comerciantes como dos frigoríficos. A expectativa é de que com o pagamento dos salários o consumo reaja, criando um ambiente menos disputado para os negócios, pois apesar da relativa estabilidade, a disputa é constante. No mercado físico de cevados a maioria dos compradores deixou a programação da próxima semana para serem nesta sexta-feira, com isto, nenhum fato novo ocorreu até então. O bom desempenho dos embarques brasileiros de carne suína em maio levou exportadores a acumular receita de R$ 1,15 bilhão na parcial do ano, a maior já recebida para o período, considerando-se toda a série histórica da Secex. Além disso, pela primeira vez em 2015, o volume embarcado no acumulado do ano superou o de igual intervalo de Tal resultado foi consequência do maior volume embarcado e do aumento no preço médio recebido pela carne. Os contratos de milho negociados na bolsa de Chicago finalizaram a sessão desta quarta feira Milho estáveis após registrar altas significativas na seção anterior. A seção foi caracterizada pelo baixo volume de negócios após venda dos produtores depois de dois dias seguidos de alta. Durante o dia o principal fator de suporte para as negociações foi o dólar. A moeda americana operou mais um dia em baixa no mercado internacional, no Brasil encerrou o dia na estabilidade. Os contratos futuros de milho negociados na BM&F Bovespa encerraram o dia praticamente estáveis na seção desta quarta feira. O comportamento da bolsa brasileira foi bastante semelhante ao de Chicago onde não foram registradas alterações para o vencimento mais ativo. Outro fator que favoreceu o clima morno na bolsa brasileira foi o dólar, que no mercado internacional se desvalorizou, mas que no Brasil fechou o dia sem alterações. A colheita do milho de inverno chega a 5% nos próximos dias no Paraná, de um total de 1,89 milhão de hectares semeados, num momento em que o preço médio do cereal está perto de 10% abaixo do praticado um ano atrás. O valor se compara ao de Por outro lado, as perspectivas de produtividade são boas. O estado mostra que 10,5 milhões de toneladas de milho começam a ser colhidos na safra de inverno. O volume é 5,5 vezes maior que o registrado há dez anos, com aumento de área e, principalmente, de produtividade. A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o trigo encerrou as operações com preços Trigo acentuadamente mais altos. O mercado operou em alta durante a maior parte do dia, porém reverteu os ganhos realizando lucros após duas sessões de alta consecutivas. Durante o dia, os preços subiram pela terceira sessão consecutiva, após as fortes quedas da semana passada. A fraqueza do dólar norte-americano fez com que os investidores continuassem comprando posições no mercado. O mercado brasileiro de trigo se mantém estável, com baixa liquidez, e apesar de um cenário altista, a baixa liquidez minimiza a tendência de elevação nas cotações, se observando até mesmo a redução dos referenciais de preços. A tendência se mantém de alta enquanto a moeda norte-americana se mantiver acima dos R$ 3,00, aumentando a competitividade do trigo brasileiro no âmbito internacional. Já o trigo americano vem perdendo competitividade no mercado internacional, enquanto o leve recuo do dólar no decorrer da semana tem feito o trigo paraguaio, que por um breve momento esteve acima das cotações nacionais, voltasse a balizar o mercado nacional, com reportes no oeste paranaense. O baixo volume e a dificuldade de comercialização impedem este fator de criar uma pressão baixista ainda maior. 6 8

9 Informações do mercado agropecuário Soja Os contratos futuros da soja negociados na bolsa de Chicago encerraram a seção desta quarta feira em baixa onde muitas posições foram revertidas após a soja alcançar os maiores níveis desde 21 de maio. A seção bastante volátil que chegou a operar no azul não terminou de forma mais negativa devido às expectativas quanto ao plantio da oleaginosa que atualmente se apresenta abaixo do esperado e quanto as dúvidas em relação aos efeitos do clima mais adverso no Meio Oeste americano. O movimento lateral da commodity na bolsa de Chicago também foi influenciado pela cotação da moeda americana que tem se desvalorizado internacionalmente. Começa nesta segunda feira e segue até 15 de setembro o Vazio Sanitário da soja, em Mato Grosso, período em que fica proibida a presença de plantas vivas e o plantio da cultura no Estado. A proibição é uma medida fitossanitária para prevenção e controle de ferrugem asiática, doença que atinge a sojicultora. Leite O preço do leite recebido pelo produtor (sem frete e impostos) teve alta de 4,4% em maio, passando para R$ 0,9334/litro na média Brasil, que pondera o preço pelo volume captado nos estados de BA, GO, MG, PR, RS, SC e SP, segundo pesquisas do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP. Esse valor, no entanto, é 8,9% menor que o de maio de 2014, em temos reais (valores deflacionados IPCA de abril/15). O preço bruto médio (com frete em impostos) foi de R$ 1,0142/litro, perda de 14,1% frente a maio/14. O aumento do preço médio nacional de abril para maio foi influenciado pela valorização no Sul do País, principalmente em Santa Catarina (7%), e em Goiás (5,6%). É comum os preços se manterem em alta ou pelo menos firmes neste período de entressafra e, levantamentos do Cepea junto a representantes de laticínios/cooperativas confirmam essa tendência também para os próximos meses. Mais da metade dos compradores ouvidos pelo Cepea (59,5%), que representam 56,2% do volume do leite amostrado, acreditam ainda em alta nas cotações em junho. Outros 40,5%, que respondem por 43,2% do leite amostrado, já esperam estabilidade para este mês. Dentre os estados acompanhados pelo Cepea, o preço do leite subiu fortemente (7%) em Santa Catarina, indo para R$ 0,9239/litro. Além da menor produção no estado, a alta esteve atrelada à competição pela matériaprima entre as empresas da região. Alguns produtores têm deixado a atividade, e laticínios se preocupam em oferecer valores que evitem a perda de novos fornecedores. O Índice de Captação de Leite do Cepea (ICAP-L/Cepea) teve queda de 2,89% em abril, considerando-se os sete estados que compõem a média Brasil (BA, GO, MG, PR, RS, SC e SP). A região Sul teve queda significativa na produção, de 4,87% no Rio Grande do Sul, 3,65% no Paraná e de 3,34% em Santa Catarina. Para os próximos meses, a captação deve começar a se recuperar no Sul do País, devido às forragens de inverno. Os demais estados também tiveram queda de produção leite em abril; a menor delas, de apenas 0,5%, ocorreu em Minas Gerais, principal estado produtor. No mercado atacadista de derivados do estado de São Paulo, os preços continuaram se recuperando, puxados pela diminuição da oferta e melhora da demanda comparativamente aos meses anteriores. A média do leite UHT foi de R$ 2,22/litro, 4,48% superior à de abril. No mesmo sentido, a muçarela, em maio, teve média de R$ 12,24/kg, superando em 4,08% a do mês anterior as altas foram praticamente diárias 6 9

FÁBRICA DE RAÇÃO GARANTE CERTIDÕES DE QUALIDADE

FÁBRICA DE RAÇÃO GARANTE CERTIDÕES DE QUALIDADE FÁBRICA DE RAÇÃO GARANTE CERTIDÕES DE QUALIDADE Nos últimos dias, a fábrica de ração da Capal passou por um processo de auditoria externa, realizada pelo Ministério da Agricultura. A auditoria tinha dois

Leia mais

Vazio Sanitário da soja - entenda sua importância

Vazio Sanitário da soja - entenda sua importância Informativo Capal Edição 20 22/MAIO/2015 Vazio Sanitário da soja - entenda sua importância O chamado vazio sanitário é o período de ausência total de plantas vivas de soja na lavoura, excluindo-se as áreas

Leia mais

Palestra reforça a importância do CAR - Cadastro Ambiental Rural

Palestra reforça a importância do CAR - Cadastro Ambiental Rural Palestra reforça a importância do CAR - Cadastro Ambiental Rural Nesta semana foram realizadas palestras nas unidades da Capal, para reforçar a importância do Cadastro Ambiental Rural CAR. Ricardo Iarochinski,

Leia mais

Cafe. Trazendo alegria e renda ao produtor. Informativo Capal Edição 23 12/junho/2015

Cafe. Trazendo alegria e renda ao produtor. Informativo Capal Edição 23 12/junho/2015 Cafe Trazendo alegria e renda ao produtor Para Sérgio Luis Lemos Wahl, produtor da região de Carlópolis, o trabalho no campo tem trazido alegria e renda, além da grata satisfação de perceber que a produção

Leia mais

Milho Período: 11 a 15/05/2015

Milho Período: 11 a 15/05/2015 Milho Período: 11 a 15/05/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,0203 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Super-safra norte-americana Em seu boletim de oferta e demanda mundial de setembro o Usda reestimou para cima suas projeções para a safra 2007/08.

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: MARÇO/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

Milho Período: 19 a 23/10/2015

Milho Período: 19 a 23/10/2015 Milho Período: 19 a 23/10/2015 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços médios semanais apresentados nas praças de

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: JULHO/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

Cooperativas levam cultura e solidariedade ao interior paulista

Cooperativas levam cultura e solidariedade ao interior paulista Cooperativas levam cultura e solidariedade ao interior paulista Através do Programa Mosaico Teatral, do SESCOOP/SP, a Capal promoveu ações que levaram cultura e soliedariedade ao interior do estado de

Leia mais

Milho Período: 16 a 20/03/2015

Milho Período: 16 a 20/03/2015 Milho Período: 16 a 20/03/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,2434 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 dezembro, 2012 Índice 1. Algodão 2. Soja 3. Milho 4. Boi Gordo 5. Valor Bruto da Produção ALGODÃO Mil toneladas

Leia mais

TRIGO Período de 02 a 06/11/2015

TRIGO Período de 02 a 06/11/2015 TRIGO Período de 02 a 06//205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço Atual PR 60 kg 29,56 35,87 36,75 36,96 Semana Atual

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: ABRIL/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: AGOSTO/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

Terceira turma de pós-graduação in company é iniciada

Terceira turma de pós-graduação in company é iniciada Terceira turma de pós-graduação in company é iniciada Na última sexta-feira a Capal deu início à terceira turma de pós graduação in company, em parceria com o Sescoop-PR e a FAE Business School. O curso

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas quarta-feira, 18 de setembro de 2013 CAFÉ CAFÉ Bolsas Venc Ajuste Máx BM&F Mín Variação Venc Ajuste ICE FUTURES Máx Mín Variação SET13 133,50 0,00 0,00-4,85 SET13 111,05 114,75 111,10-3,75

Leia mais

Programa Descarte Certo

Programa Descarte Certo Informativo Capal Edição 41 10/outubro/2014 Programa Descarte Certo Coleta responsável de resíduos veterinários Na última semana foi realizada a segunda coleta do Programa Descarte Certo nas cidades do

Leia mais

Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Informativo Capal Edição 49 11/dezembro/201 Responsabilidade Social Em 201 a Capal realizou diversas ações sociais e apoiou causas importantes nas cidades onde atua. Entre as mais recentes está a doação

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 03/05/2013 a 09/05/2013 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Prof. Ms.

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 21/06/2013 a 27/06/2013 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Prof. Ms.

Leia mais

3,8 milhões de hectares de lavouras ruins nos EUA

3,8 milhões de hectares de lavouras ruins nos EUA BOLSA DE CHICAGO 3,8 milhões de hectares de lavouras ruins nos EUA Chuvas diminuíram nesta semana, mas ainda acumularam grandes volumes em pontos já muitos úmidos do Meio-Oeste 3 EUA Lavouras De Soja Ruins

Leia mais

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO PANORAMA SEMANA DE 21 A 25 DE SETEMBRO de 2009 Semana de preço estável no mercado de Boi Gordo no Rio Grande do Sul, com o preço encerrando a semana a R$ 4,61/kg carcaça.

Leia mais

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro 2015 PARANÁ A estimativa de área para a safra 2015/16 de soja é recorde no Paraná. Segundo os técnicos de campo serão semeados 5,24 milhões de hectares,

Leia mais

Soja: elevação dos preços da convencional/transgênica deve dificultar incremento da orgânica

Soja: elevação dos preços da convencional/transgênica deve dificultar incremento da orgânica Soja: elevação dos preços da convencional/transgênica deve dificultar incremento da orgânica Produção mundial deve recuar em 2007/08 Segundo o relatório de oferta e demanda divulgado pelo Usda em setembro

Leia mais

Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado

Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado AGROSSÍNTESE Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado Edilson de Oliveira Santos 1 1 Mestre em Economia, Gestor Governamental da SEAGRI; e-mail: edilsonsantos@seagri.ba.gov.br

Leia mais

Ano V - Edição 34 Agosto 2014

Ano V - Edição 34 Agosto 2014 da pecuária de leite Ano V - Edição 34 Agosto 2014 PODER DE COMPRA AUMENTA NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2014 Por Pedro de Lima, equipe Gado de Leite Cepea O poder de compra do pecuarista de leite esteve maior,

Leia mais

Análise da captação de leite nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul

Análise da captação de leite nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul Informativo Capal Edição 50 12/dezembro/2014 Análise da captação de leite nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul Região Sudeste e Centro-Oeste Em São Paulo e Minas Gerais, a regularidade das chuvas melhorou

Leia mais

Açúcar: Informativo Quinzenal. Oferta se acentua e preços cedem. Indicador de Açúcar Cristal Cepea/Esalq Estado de São Paulo.

Açúcar: Informativo Quinzenal. Oferta se acentua e preços cedem. Indicador de Açúcar Cristal Cepea/Esalq Estado de São Paulo. Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada CEPEA/ESALQ/USP 25 de maio de 2011 Volume 1, Edição 22 Açúcar: Informativo Quinzenal Indicador de Açúcar Cristal Cepea/Esalq Estado de São Paulo DATA Valor

Leia mais

Milho Período: 13 a 17/07/2015

Milho Período: 13 a 17/07/2015 Milho Período: 13 a 17/07/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,1507 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007 ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES / 2007 1- Balança Comercial Mato Grosso continua tendo superávit na Balança Comercial registrando em 2007 um expressivo saldo de US$ 4,38 bilhões valor que representa

Leia mais

Índice de Confiança do Agronegócio

Índice de Confiança do Agronegócio Índice de Confiança do Agronegócio Primeiro Trimestre 2015 Principais Resultados:» Índice de Confiança do Agronegócio» Índice da Indústria (antes e depois da porteira)» Índice do Produtor Agropecuário

Leia mais

CONJUNTURA ECONÔMICA

CONJUNTURA ECONÔMICA CONJUNTURA ECONÔMICA O mês de março de 2015 foi marcado pelo anúncio dos principais resultados da economia de 2014 e deste início de 2015. Dentre eles destacaramse o PIB, taxa de desemprego nas principais

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com O que é o Índice Futuro Para falar de índice futuro, primeiro precisamos falar do ÍNDICE no presente, que é o Ibovespa. O famoso índice que serve para medir

Leia mais

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO PANORAMA. A informação é nossa, a decisão é sua! GR. Boi Gordo Mercado Físico RS Período Gráfico DIÁRIO

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO PANORAMA. A informação é nossa, a decisão é sua! GR. Boi Gordo Mercado Físico RS Período Gráfico DIÁRIO PANORAMA RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO SEMANA DE 10 A 14 DE AGOSTO de 2009 Semana de nova estabilidade no preço do Boi Gordo no mercado físico do Rio Grande do Sul, fechando a semana em R$ 5,28/kg

Leia mais

Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a

Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a economia nacional registra um de seus piores momentos

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 05/07/2013 a 11/07/2013 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Prof. Ms.

Leia mais

O que esperar do mercado de leite no Brasil e no mundo

O que esperar do mercado de leite no Brasil e no mundo O que esperar Desenvolver do do mercado de de leite no no e fortalecer Brasil e o e no agronegócio no mundo O que esperar do mercado de leite no Rafael Ribeiro de Lima Filho zootecnista Scot Consultoria

Leia mais

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO GRÃOS: SOJA, MILHO, TRIGO e ARROZ TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 NO BRASIL E NO MUNDO Carlos Cogo Setembro/2012 PRODUÇÃO MUNDIAL DEVE RECUAR 4,1% NA SAFRA 2012/2013 ESTOQUES FINAIS MUNDIAIS DEVEM

Leia mais

CADASTRO AMBIENTAL - CAR Não deixe para última hora!

CADASTRO AMBIENTAL - CAR Não deixe para última hora! CADASTRO AMBIENTAL - CAR Não deixe para última hora! Prazo O prazo estipulado pelo Governo Federal para a realização do CAR vai até 5 de maio de 201 e a queda no ritmo dos cadastros preocupa o órgão ambiental.

Leia mais

CONJUNTURA DE SAFRAS, OU MAIS DO MESMO: EXPANSÃO DA FRONTEIRA AGRÍCOLA COM SOJA EM 2015/16

CONJUNTURA DE SAFRAS, OU MAIS DO MESMO: EXPANSÃO DA FRONTEIRA AGRÍCOLA COM SOJA EM 2015/16 CONJUNTURA DE SAFRAS, OU MAIS DO MESMO: EXPANSÃO DA FRONTEIRA AGRÍCOLA COM SOJA EM 2015/16 A Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), divulgou recentemente sua primeira estimativa para a safra brasileira

Leia mais

Máquinas e Equipamentos de Qualidade

Máquinas e Equipamentos de Qualidade Máquinas e Equipamentos de Qualidade 83 A indústria brasileira de máquinas e equipamentos caracteriza-se pelo constante investimento no desenvolvimento tecnológico. A capacidade competitiva e o faturamento

Leia mais

A produção de forragens de qualidade é um ponto fundamental para atingir boa eficiência animal

A produção de forragens de qualidade é um ponto fundamental para atingir boa eficiência animal A produção de forragens de qualidade é um ponto fundamental para atingir boa eficiência animal Em diferentes sistemas de produção o principal volumoso é a silagem de milho. A silagem de milho pode apresentar

Leia mais

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO A soja é a commodity mais importante do Brasil, pelo valor da produção obtida de grão, óleo e farelo, significativa parcela na receita cambial, área plantada, consumo de

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas CAFÉ CAFÉ Bolsas BM&F ICE FUTURES Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação Fechamento Máxima Mínimo Variação set/13 144,45 150,00 143,95-4,05 120,60 124,25 119,35-2,85 dez/13 148,50

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com História do Milho - Os primeiros registros do cultivo datam de 7.300 anos - Origem Americana: litoral do México - Nome, de origem indígena, significa "sustento

Leia mais

GANHOS DO ETANOL HIDRATADO SUPERAM AÇÚCAR BRUTO EM NOVA YORK EM QUASE 10%

GANHOS DO ETANOL HIDRATADO SUPERAM AÇÚCAR BRUTO EM NOVA YORK EM QUASE 10% Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 0613/julho/2015 n. 583 GANHOS DO ETANOL HIDRATADO SUPERAM AÇÚCAR BRUTO EM NOVA YORK EM QUASE 10% O encerramento de junho foi marcado por mais um período

Leia mais

Capal ultrapassa a marca dos 2 mil associados

Capal ultrapassa a marca dos 2 mil associados Capal ultrapassa a marca dos 2 mil associados A Capal, cada vez alcançando maior área de atuação, comemora este mês a conquista de seus mais de dois mil associados. A expansão que vem sendo vista principalmente

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas CAFÉ CAFÉ Bolsas BM&F ICE FUTURES Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação SET13 136,80 136,50 135,80-1,80 SET 113,50 115,70 113,25-1,45

Leia mais

FUNDAÇÃO PROCON-SP CONSTATA VARIAÇÃO DA CESTA BÁSICA DE -0,69% EM JULHO/2011

FUNDAÇÃO PROCON-SP CONSTATA VARIAÇÃO DA CESTA BÁSICA DE -0,69% EM JULHO/2011 FUNDAÇÃO PROCON-SP CONSTATA VARIAÇÃO DA CESTA BÁSICA DE -0,69% EM JULHO/2011 No mês de ho de 2011, o valor da cesta básica do paulistano teve queda de 0,69%, revela pesquisa diária da Fundação Procon-SP,

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 Milho: Os preços no mercado brasileiro ficaram estáveis e até mesmo um pouco mais baixos em algumas praças. A incerteza dos produtores quanto à produtividade do milho

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 20/07/2012 a 02/08/2012 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Emerson Juliano

Leia mais

Fundação ABC convida para o 3º Forratec. Informativo Capal Edição 35 04/setembro/2015

Fundação ABC convida para o 3º Forratec. Informativo Capal Edição 35 04/setembro/2015 Informativo Capal Edição 35 04/setembro/2015 Fundação ABC realiza Manhã de Campo sobre culturas de inverno em Castro e produtores fazem manifestação contra a invasão da Fazenda Cipó, área de pesquisa Nesta

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas sexta-feira, 13 de setembro de 2013 CAFÉ CAFÉ Bolsas Venc Ajuste Máx BM&F Mín Variação Venc Ajuste ICE FUTURES Máx Mín Variação SET13 139,70 0,00 0,00-0,55 SET13 116,25 116,10 115,75-0,20

Leia mais

Agronegócio. Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ. Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze. 41 3379 8719 brandalizze@uol.com.

Agronegócio. Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ. Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze. 41 3379 8719 brandalizze@uol.com. Agronegócio Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze 41 3379 8719 brandalizze@uol.com.br GRÃOS Produção (milhões de T. USDA - Fevereiro de 2014; Projeções

Leia mais

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Abril de 2013 - Em R$ por saca de 60 kg.

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Abril de 2013 - Em R$ por saca de 60 kg. ANÁLISE SOJA MERCADO INTERNO: Nos primeiros dez dias do mês de maio houve valorização nos preços praticados da saca de soja de 6 kg quando comparados aos preços observados em 1 de maio,,38% de aumento

Leia mais

Mais uma facilidade para você, associado! A Capal conta agora com uma nova ferramenta de comunicação com seus associados: MENSAGEM SMS

Mais uma facilidade para você, associado! A Capal conta agora com uma nova ferramenta de comunicação com seus associados: MENSAGEM SMS Informativo Capal Edição 40 09/ outubro/2015 OUTUBRO ROSA Cada atitude rosa que tomamos neste mês, é como uma bandeira que levantamos contra o câncer de mama. Faça parte dessa campanha! Não perca nenhuma

Leia mais

TRIGO Período de 12 a 16/10/2015

TRIGO Período de 12 a 16/10/2015 TRIGO Período de 2 a 6/0/205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço Atual PR 60 kg 29,5 34,0 35,42 35,94 Semana Atual

Leia mais

Informativo Capal Edição 33 21/agosto/2015

Informativo Capal Edição 33 21/agosto/2015 O valor bruto da produção (VBP) agropecuária de 2015 somou R$ 469,7 bilhões no acumulado de janeiro a julho, com aumento de 0,63% em relação aos R$ 466,7 bilhões do mesmo período do ano passado. Atingiu,

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ Na média, pecuarista ganha da inflação em setembro Em setembro, o custo efetivo da pecuária, pesquisado pela CNA/Cepea-USP, teve alta de apenas 0,22%, enquanto que a inflação medida pelo IGP-M alcançou

Leia mais

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E O SETOR DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 E OS CENÁRIOS DE LONGO PRAZO Carlos Cogo Agosto/2012 LA NIÑA PROVOCA FORTES QUEBRAS EM SAFRAS DE GRÃOS O

Leia mais

AÇÚCAR EM NOVA YORK ASSUME VANTAGEM SOBRE PREÇOS DO HIDRATADO EM RIBEIRÃO PRETO

AÇÚCAR EM NOVA YORK ASSUME VANTAGEM SOBRE PREÇOS DO HIDRATADO EM RIBEIRÃO PRETO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 07/setembro/2015 n. 591 AÇÚCAR EM NOVA YORK ASSUME VANTAGEM SOBRE PREÇOS DO HIDRATADO EM RIBEIRÃO PRETO A finalização da primeira semana de setembro

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: ABRIL/2014 CEPEA - AÇÚCAR & ETANOL I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional

Leia mais

Palestras Scot Consultoria

Palestras Scot Consultoria Palestras Scot Consultoria índice palestras scot consultoria As melhores e mais fiéis informações de mercado vão até você temas 3 pecuária de corte e seus derivados temas 5 pecuária de leite e derivados

Leia mais

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra Ano 8 Edição 15 - Setembro de 2015 Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra A forte valorização do dólar frente ao Real no decorrer deste ano apenas no período de

Leia mais

Índice de Confiança do Agronegócio

Índice de Confiança do Agronegócio Índice de Confiança do Agronegócio Terceiro Trimestre 2014 Principais Resultados:» Índice de Confiança do Agronegócio» Índice da Indústria (antes e depois da porteira)» Índice do Produtor Agropecuário

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas sábado, 14 de setembro de 2013 CAFÉ CAFÉ Bolsas Venc Ajuste Máx BM&F Mín Variação Venc Ajuste ICE FUTURES Máx Mín Variação SET13 139,00 0,00 0,00-0,70 SET13 115,55 115,70 115,70-0,70

Leia mais

Cesta básica tem alta moderada na maioria das capitais

Cesta básica tem alta moderada na maioria das capitais 1 São Paulo, 06 de julho de 2009. NOTA À IMPRENSA Cesta básica tem alta moderada na maioria das capitais Em junho, a Pesquisa Nacional da Cesta Básica, realizada pelo DIEESE - Departamento Intersindical

Leia mais

Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção

Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção Por Prof. Dr. Sergio De Zen e Graziela Correr; Equipe Pecuária de Corte Se, de um lado, a forte alta do dólar frente ao Real tem contribuído para elevar

Leia mais

CLIPPING 06/02/2014 Acesse: www.cncafe.com.br

CLIPPING 06/02/2014 Acesse: www.cncafe.com.br CLIPPING Acesse: www.cncafe.com.br Após altas, produtor não deve exercer opção de venda de café Valor Econômico Tarso Veloso e Carine Ferreira Após a sequência de altas do café arábica na bolsa de Nova

Leia mais

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 Mercado Internacional Em 2007, a produção anual de milho atingiu quase 720 milhões de tonelada (Tabela 1), quando os Estados Unidos,

Leia mais

A balança comercial do agronegócio brasileiro

A balança comercial do agronegócio brasileiro A balança comercial do agronegócio brasileiro Antonio Carlos Lima Nogueira 1 Qual é a contribuição atual dos produtos do agronegócio para o comércio exterior, tendo em vista o processo atual de deterioração

Leia mais

VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA

VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA Ano 6 - Edição 25 Agosto 2014 VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA Por Prof. Dr. Sergio De Zen, Pesquisador; Equipe Pecuária de Corte As cotações praticadas em todos os elos da cadeia pecuária

Leia mais

04 de maio de 2012 Edição nº. 469

04 de maio de 2012 Edição nº. 469 O relatório Boi na Linha, da Scot Consultoria, na edição dessa sexta feira resumiu bem o status quo do mercado pecuário nesse início de maio A seca que vem afetando as pastagens há algum tempo somado a

Leia mais

NOTA TÉCNICA ALERTA PARA OS PRODUTORES DE SOJA

NOTA TÉCNICA ALERTA PARA OS PRODUTORES DE SOJA NOTA TÉCNICA ALERTA PARA OS PRODUTORES DE SOJA Ainda que o consumo de Soja continue crescendo com força, puxado principalmente pela China, as produções dos EUA e também do Brasil nos últimos dois anos

Leia mais

Milho Período: 22 a 26/06/2015

Milho Período: 22 a 26/06/2015 Milho Período: 22 a 26/06/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,0885 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Prof. Onivaldo Izidoro Pereira Finanças Corporativas Ambiente Econômico Em suas atividades uma empresa relacionase com: Clientes

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL

INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL Em 2011: Registrou incremento de 5,2% Em 2011, o setor cresceu 5,2%, movimentou R$ 40 bilhões em insumos e produziu 64,5 milhões de toneladas de ração e 2,35milhões de suplementos

Leia mais

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2013 MUNDO A economia mundial cada vez mais globalizada tem sido o principal propulsor responsável pelo aumento da produção de soja. Com o aumento do

Leia mais

BOVINOCULTURA DE CORTE

BOVINOCULTURA DE CORTE ISS 36-9 BOVINOCULTURA DE CORTE Os preços médios da arroba do boi e da vaca, em Mato Grosso do Sul, no mês de fevereiro, foram de R$8,8 e R$,99, respectivamente. Em relação ao mês anterior, houve um avanço

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas quinta-feira, 12 de setembro de 2013 CAFÉ CAFÉ Bolsas Venc Ajuste Máx BM&F Mín Variação Venc Ajuste ICE FUTURES Máx Mín Variação SET13 140,25 0,00 0,00 4,40 SET13 116,45 116,00 114,00

Leia mais

CONJUNTURA ECONÔMICA

CONJUNTURA ECONÔMICA CONJUNTURA ECONÔMICA A conjuntura econômica do último mês foi marcada por aceleração dos principais índices de inflação em todo Brasil. Em janeiro, o IPCA avançou 1,24% em nível de Brasil, esta foi a maior

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2013

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2013 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2013 As exportações em março apresentaram aumento de +27,85% em relação a fevereiro. O valor exportado superou novamente a marca de US$ 1 bilhão, atingindo

Leia mais

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA 5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA Os sinais de redução de riscos inflacionários já haviam sido descritos na última Carta de Conjuntura, o que fez com que o Comitê de Política Monetária (Copom) decidisse

Leia mais

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Outubro de 2012. MUNDO O milho é o cereal mais produzido no mundo. De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), a produção média do

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 OTIMIZAÇÃO DA EFETIVIDADE DE HEDGE NA COMPRA DE MILHO POR MEIO DE CONTRATOS FUTUROS PARA PRODUÇÃO DE BOVINOS DE CORTE RESUMO GUSTAVO DE SOUZA CAMPOS BADARÓ 1, RENATO ELIAS FONTES 2 ; TARCISIO GONÇALVES

Leia mais

Tendências comerciais da pecuária de corte no cenário muncial

Tendências comerciais da pecuária de corte no cenário muncial Tendências comerciais da pecuária de corte no cenário muncial Ivan Wedekin Diretor de Produtos do Agronegócio e Energia ENIPEC Encontro Internacional dos Negócios da Pecuária 1 Brasil o gigante da pecuária

Leia mais

CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO

CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro estimado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pelo Centro de Estudos Avançados

Leia mais

PREÇO CAI, MAS AINDA É SUPERIOR AOS VALORES DE JANEIRO/13

PREÇO CAI, MAS AINDA É SUPERIOR AOS VALORES DE JANEIRO/13 Uma publicação do CEPEA - ESALQ/USP Ano 20 nº 226 Fevereiro 2014 Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada - ESALQ/USP Receba este Boletim também por e-mail. Instruções na última página! PREÇO CAI,

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Novembro 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

PRODUTO CARNES PERÍODO: 15 a 19/09/2003. Carne bovina

PRODUTO CARNES PERÍODO: 15 a 19/09/2003. Carne bovina PRODUTO CARNES PERÍODO: 15 a 19/09/2003 Carne bovina A estimativa da Conab para a produção brasileira de carne bovina, no ano de 2003, as previsões quanto às importações, exportações e a disponibilidade

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL LAPESUI

INFORMATIVO MENSAL LAPESUI INFORMATIVO MENSAL LAPESUI Maio de 2013 Nº 15 SUINOCULTURA RECUPERA O FÔLEGO EM MAIO As exportações brasileiras estavam caindo desde março, quando ocorreu o embargo do produto nacional pela Ucrânia devido

Leia mais

Desempenho da Agroindústria em 2004. histórica iniciada em 1992. Como tem sido freqüente nos últimos anos (exceto em 2003), os

Desempenho da Agroindústria em 2004. histórica iniciada em 1992. Como tem sido freqüente nos últimos anos (exceto em 2003), os Desempenho da Agroindústria em 2004 Em 2004, a agroindústria obteve crescimento de 5,3%, marca mais elevada da série histórica iniciada em 1992. Como tem sido freqüente nos últimos anos (exceto em 2003),

Leia mais

O sucesso do Plano Real na economia brasileira RESUMO

O sucesso do Plano Real na economia brasileira RESUMO 1 O sucesso do Plano Real na economia brasileira Denis de Paula * RESUMO Esse artigo tem por objetivo evidenciar a busca pelo controle inflacionário no final da década de 1980 e início da década de 1990,

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com História Antes do dólar a moeda de referência internacional era a Libra Esterlina, pois a Inglaterra era a grande economia mundial. Somente após a segunda

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL LAPESUI

INFORMATIVO MENSAL LAPESUI INFORMATIVO MENSAL LAPESUI Outubro Nº 20 Mercado em ascensão para o final do ano De janeiro à agosto ste ano, as exportações carne suína tiveram uma queda 6% em relação ao mesmo período do ano passado,

Leia mais

MENU DE COMMODITIES SOJA MAIO (SOJK10) Soja fechou em leve baixa, trabalha na casa entre 21,50 e 21,80. JULHO 2009/ MAIO 2010 (N/K)

MENU DE COMMODITIES SOJA MAIO (SOJK10) Soja fechou em leve baixa, trabalha na casa entre 21,50 e 21,80. JULHO 2009/ MAIO 2010 (N/K) MENU DE COMMODITIES SOJA MAIO (SOJK10) SOJA MAIO (SOJK10) Médias no Profitchart utilizando o after market. Tempo 60 minutos MÉDIAS 12 SIMPLES E 23 SIMPLES TEMPO 60 MINUTOS SUPORTE 1 R$ 21,80 SITUAÇÃO VENDA

Leia mais

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros A Lição de Lynch O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros Por Laura Somoggi, de Marblehead (EUA) É muito provável que o nome Peter Lynch não lhe seja familiar. Ele

Leia mais

ABRIL INICIA COM QUEDA SUPERIOR A 9% PARA O HIDRATADO

ABRIL INICIA COM QUEDA SUPERIOR A 9% PARA O HIDRATADO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Nº 390 Ano IX 03/abril/2014 ABRIL INICIA COM QUEDA SUPERIOR A 9% PARA O HIDRATADO No mercado físico de etanol, a primeira semana de abril foi marcada pelo abrandamento

Leia mais

REGIONAL CENTRO-OESTE

REGIONAL CENTRO-OESTE REGIONAL CENTRO-OESTE SOJA DESPONTA NO CENTRO-OESTE, REDUZINDO ÁREAS DE MILHO VERÃO E ALGODÃO A produção de soja despontou no Centro-Oeste brasileiro nesta safra verão 2012/13, ocupando áreas antes destinadas

Leia mais