OFERTA SENTIDOS 10. Auto. Feira. Gil Vicente PORTUGUÊS ANA CATARINO CÉLIA FONSECA ISABEL CASTIAJO MARIA JOSÉ PEIXOTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OFERTA SENTIDOS 10. Auto. Feira. Gil Vicente PORTUGUÊS ANA CATARINO CÉLIA FONSECA ISABEL CASTIAJO MARIA JOSÉ PEIXOTO"

Transcrição

1 OFERTA SENTIDOS 10 Auto da Feira Gil Vicente PORTUGUÊS ANA CATARINO CÉLIA FONSECA ISABEL CASTIAJO MARIA JOSÉ PEIXOTO

2 Gil Vicente Auto da Feira FIXAÇÃO DE TEXTO António José Saraiva, (apresentação e leitura) Teatro Gil Vicente, Lisboa, Dinalivro, ed. revista, 1988, pp NOTAS António José Saraiva, Teatro de Gil Vicente, Lisboa, Manuscrito Editores, Auto da Feira Figuras: Mercúrio 1, Tempo, Serafim, Diabo, Roma 2, Amâncio Vaz, Denis Lourenço, Branca Anes, Marta Dias, Tesaura, Juliana, Dorotea, Móneca, Gilberto, Nabor, Mateus, Justina, Vicente, Leonarda, Merenciana, Teodora e Giralda. Entra primeiramente Mercúrio, e posto em seu assento, diz: Mer. Pera que me conheçais, e entendais meus partidos, todos quantos aqui estais afinai bem os sentidos, 5 mais que nunca, muito mais. Eu sou estrela do céo, e despois vos direi qual, e quem me cá descendeo, e a quê, e todo o al 3 10 que me a mi aconteceo. e ao mundo e ao diabo. E que o sabem têm por fé. E eles todos em cabo terão um cão polo rabo, 25 e não sabem cujo é. E cada um sabe o que monta nas estrelas que olhou; e ao moço que mandou, não lhe sabe tomar conta 30 d um vintém que lh entregou. E porque a estronomia 4 anda agora mui maneira, mal sabida e lisonjeira, eu, à honra deste dia, 15 vos direi a verdadeira. Muitos presumem saber as operações dos céos, e que morte hão-de morrer, e o que há-de acontecer 20 aos anjos e a Deos, 1 nas suas palavras é estrela do céo e Deos das mercadorias ; será também o organizador da Feira; 2 primeira cliente da Feira, personagem alegórica; 3 tudo o que; o resto; 4 astronomia; Porém quero-vos pregar, sem mentiras nem cautelas, o que per curso d estrelas se poderá adivinhar, 35 pois no céo nasci com elas. E se Francisco de Melo 5, que sabe ciência avondo 6, diz que o céo é redondo, e o sol sobre amarelo, 40 diz verdade, não lh o escondo. 5 Francisco de Melo, matemático e astrólogo muito conceituado, mestre dos filhos de D. Manuel; 6 sabe muito sobre ciência 1

3 Gil Vicente Que se o céo fora quadrado, não fora redondo, senhor. E se o sol fora azulado, d azul fora a sua cor, 45 e não fora assi dourado. E porque está governado per seus cursos naturais, neste mundo onde morais nenhum homem aleijado, 50 se for manco e corcovado, não corre por isso mais. E assi os corpos celestes vos trazem tão compassados, que todos quantos nacestes, 55 se nacestes e crecestes, primeiro fostes gerados. E que fazem os poderes dos sinos resplandecentes? Fazem que todalas 7 gentes 60 ou são homens ou mulheres ou crianças inocentes. E porque Saturno 8 a nenhum influi vida contina, a morte de cada um 65 é aquela de que se fina, e não d outro mal nenhum. Outrossi o terremoto, que às vezes causa perigo, faz fazer ao morto voto 70 de não bulir mais consigo, cantá de seu próprio moto 9. E a claridade encendida dos raios piramidais causa sempre nesta vida 75 que quando a vista é perdida, os olhos são por demais. Et quantum ad stella Mars, speculum belli, et Venus, Regina musicae, secundum Joannes Monteregio 11 : Mars 12, planeta dos soldados, faz nas guerras conteúdas, em que os reis são ocupados, 90 que morrem de homens barbados mais que mulheres barbudas. E quando Vénus declina, e retrograda em seu cargo, não se paga o desembargo no dia que s ele assina, mas antes per tempo largo. Et quantum ad Taurus et Aries, Cancer, Capricornius positus in firmamento coeli: E quanto ao Touro e Carneiro, são tão maus d haver agora, que quando os põe no madeiro, 100 chama o povo ao carniceiro «senhor», c os barretes fora. Despois do povo agravado, que já mais fazer não pode, invoca o sino do Bode, 105 Capricórnio chamado, porque Libra não lhe acode 14. E se este não hás tomado, nem touro, carneiro assi, vai-te ao sino do pescado, 110 chamado Piscis em latim, e serás remediado. E se piscis não tem ensejo, porque pode não no haver, vai-te ao sino do Cranguejo, 115 Signum Cancer, Ribatejo, que está ali a quem no quer. E que mais quereis saber, desses temporais e disso, senão que, se quer chover, 80 está o céo pera isso, e a terra pera a receber? A lua tem este jeito: vê que clérigos e frades já não têm ao Céo respeito, 85 mingua-lhes 10 as santidades, e crece-lhes o proveito. 7 todas; 8 Saturno é, segundo a mitologia greco-latina, o Tempo, pai de todos os deuses e homens: e, simultaneamente, o nome de um astro; 9 na medida em que isso depende da sua própria vontade; 10 talvez deva ler-se minguam-lhes ; diminuem-lhes; 11 Joannes Monteregio, célebre astrónomo alemão; 12 Marte (forma latina); 13 despacho (de um requerimento ou pretensão oficial); 14 Touro, Carneiro (Aries em latim), Bode (Capricórnio), Pescado (Piscis, Peixes), Caranguejo (Cancer em latim) são nomes de signos do Zodíaco. O Autor toma-os comicamente como nomes de carnes e peixes para alimentação. Libra, também nome de um signo, significa em latim Balança, mas está tomado no sentido de dinheiro. As duas estrofes aludem à carestia da vida 2

4 Auto da Feira Sequuntur mirabilia Jupiter, Rex regum, dominus dominantium. Júpiter, rei das estrelas, deos das pedras preciosas, mui mais precioso qu elas, 120 pintor de todalas rosas, rosa mais fermosa delas; é tão alto seu reinado, influência e senhoria, que faz per curso ordenado 125 que tanto val um cruzado de noite como de dia. E faz que ũa nao veleira mui forte, muito segura, que inda que o mar não queira, 130 e seja de cedro a madeira, não preste sem pregadura. Et quantum ad duodecim domus Zodiacus, sequitur declaratio operationem suam. No Zodíaco acharão doze moradas palhaças, onde os sinos estão 135 no inverno e no verão, dando a Deos infindas graças. Escutai bem, não durmais, sabereis per conjeituras 15 que os corpos celestiais 140 não são menos nem são mais que suas mesmas granduras. E os que se desvelaram, se das estrelas souberam, foi que a estrela que olharam, 145 está onde a puseram, e faz o que lhe mandaram. E cuidam que Ursa maior, Ursa minor e o Dragão, e Lepus, que tem paixão, 150 porque um corregedor manda enforcar um ladrão? Não, porque as constelações não alcançam mais poderes, que fazer que os ladrões 155 sejam filhos de mulheres, e os mesmos pais varões. E aqui quero acabar. E pois vos disse até qui o que se pode alcançar, 160 quero-vos dizer de mi, e o que venho buscar. Eu são Mercúrio, senhor de muitas sabedorias, e das moedas reitor, 165 e deos das mercadorias: nestas tenho meu vigor. Todos tratos e contratos, valias, preços, avenças, carestias e baratos, 170 ministro suas pretenças, até as compras dos sapatos. E porquanto nunca vi na corte de Portugal feira em dia de Natal, 175 ordeno ũa feira aqui pera todos em geral. Faço mercador-mor ao Tempo, que aqui vem, e assi o hei por bem. 180 E não falte comprador, porque o Tempo tudo tem. 15 conjeturas 3

5 Gil Vicente Entra o Tempo, e arma ũa tenda com muitas cousas, e diz: Tem. Em nome daquele que rege nas praças d Anvers e Medina 16 as feiras que têm, começa-se a feira chamada das Graças, 185 à honra da Virgem parida em Belém 17. Quem quiser feirar, venha trocar, qu eu não hei-de vender 18. Todas virtudes qu houverem mister 19, nesta minha tenda as podem achar, 190 a troco de cousas que hão-de trazer. Todos remédios especialmente contra fortunas ou adversidades aqui se vendem na tenda presente, conselhos maduros de sãs calidades Aqui se acharão a mercadoria d amor e rezão, justiça e verdade, a paz desejada 21, porque a Cristandade é toda gastada só em serviço da openião. 200 Aqui achareis o temor de Deos, que é já perdido em todos estados; aqui achareis as chaves dos Céos, muito bem guarnecidas em cordões dourados. E mais achareis 205 soma de contas, todas de contar quão poucas e poucos haveis de lograr 22 as feiras mundanas; e mais contareis as contas sem conto qu estão por contar. E porque as virtudes, senhor Deos, que digo, 210 se foram perdendo de dias em dias, com a vontade que deste ò 23 Messias memoria 24 o teu anjo que ande comigo, Senhor, porque temo ser esta feira de maos compradores, 215 porque agora os mais sabedores fazem as compras na feira do Demo, e os mesmos diabos são seus corretores. 16 em Anvers (Antuérpia) e Medina del Campo realizavam-se duas das mais importantes feiras da Europa; 17 que pariu em Belém; 18 como se verá na continuação, trata-se de uma feira de trocas e não de compras a dinheiro; 19 de que precisarem; 20 qualidades; espécies; 21 a Europa era, nesta época, assolada pelas guerras entre Carlos V e Francisco I de França. Em maio de 1527, Roma foi tomada e saqueada pelas tropas de Carlos V. Havia ainda a dissidência protestante; 22 ter proveito; 23 ao; 24 forma do verbo memoriar; lembrar 4

6 Auto da Feira Entra um Serafim enviado por Deos a petição do Tempo, e diz: Ser. À feira, à feira, igrejas, mosteiros, pastores das almas, Papas adormidos! 220 Comprai aqui panos, mudai os vestidos, buscai as çamarras dos outros primeiros, os antecessores. Feirai o carão 25 que trazeis dourado, ó presidentes do Crucificado! 225 Lembrai-vos da vida dos santos pastores do tempo passado. Ó Príncipes altos, império facundo 26, guardai-vos da ira do Senhor dos Céos! Comprai grande soma do temor de Deos 230 na feira da Virgem, Senhora do mundo, exemplo da paz, pastora dos anjos, luz das estrelas. À feira da Virgem, donas e donzelas, porque este mercador sabei que aqui traz 235 as cousas mais belas! Quero-me fazer à vela nesta santa feira nova. Verei os que vêm a ela, e mais verei quem m estrova de ser eu o maior dela. Tem. És tu também mercador, que a tal feira t ofereces? Dia. Eu não sei se me conheces? Tem. Falando com salvanor 30, 255 tu diabo me pareces. Dia. Falando com salvos rabos 31, inda que me tens por vil, acharás homens cem mil honrados, que são diabos, 260 que eu não tenho nem ceitil 32. E bem honrados, te digo, e homens de muita renda, que tem dívedo 33 comigo. Pois não me tolhas a venda, 265 que não hei nada contigo. Entra um Diabo com ũa tendinha diante de si, como bofolinheiro 27, e diz: Dia. Eu bem me posso gavar 28, e cada vez que quiser, que na feira onde eu entrar sempre tenho que vender, 240 e acho quem me comprar. E mais vendo muito bem, porque sei bem o que entendo; e de tudo quanto vendo não pago sisa a ninguém 245 por tratos que ande fazendo. 25 semblante; 26 eloquente. A palavra parece ter, por vezes, em Gil Vicente, um significado meramente encarecedor e nobilitante, próximo de grande, poderoso; 27 vendedor ambulante de bugigangas; 28 gabar; 29 estorva; 30 com licença. A palavra passou a designar também uma parte do corpo, o traseiro, cujo nome se evitava pronunciar em certas circunstâncias; 31 é uma paródia da expressão salvanor; 32 moeda, fração do real. Não ter alguém em dois ceitis é achar que alguém não presta para nada; 33 ter dívedo com alguém : ser parente ou muito relacionado com alguém 5

7 Gil Vicente Tempo (ao Serafim): Tem. Senhor, em toda maneira acudi a este ladrão, que há-de danar a feira. Dia. Ladrão? Pois haj eu perdão, 270 se vos meter em canseira! Olhai cá, anjo de bem: eu, como cousa perdida, nunca me tolhe ninguém que não ganhe minha vida, 275 como quem vida não tem. Vendo dessa marmelada, e às vezes grãos torrados. Isto não releva nada; e em todolos mercados 280 entra a minha quintalada 34. Ser. Muito bem sabemos nós que vendes tu cousas vis Dia. I 35 há de homens ruins mais mil vezes que não bôs 36, 285 como vós mui bem sentis. E estes hão-de comprar disto que trago a vender, que são artes de enganar, e cousas pera esquecer 290 o que deviam lembrar. Que o sages 37 mercador há-de levar ao mercado o que lhe compram milhor; porque a ruim comprador 295 levar-lhe ruim borcado 38. E mais as boas pessoas são todas pobres a eito; e eu por este respeito nunca trato em cousas boas, 300 porque não trazem proveito. Toda a glória de viver das gentes é ter dinheiro, e quem muito quiser ter cumpre-lhe de ser primeiro 305 o mais ruim que puder. Ser. Venderás muito perigo, que tens nas trevas escuras. Dia. Eu vendo prefumaduras 39, que, pondo-as no embigo 40, 315 se salvam as criaturas. Às vezes vendo virotes 41, e trago d Andaluzia naipes com que os sacerdotes arreneguem cada dia, 320 e joguem até os pelotes 42. Ser. Não venderás tu aqui isso, que esta feira é dos céos: vai lá vender ao abisso 43, logo, da parte de Deos. 325 Dia. Senhor, apelo eu disso! Se eu fosse tão mao rapaz, que fizesse força a alguém, era isso muito bem; mas cada um veja o que faz, 330 porque eu não forço ninguém. Se me vem comprar qualquer clérigo, ou leigo, ou frade falsas manhas de viver, muito por sua vontade, 335 senhor, que lhe hei-de fazer? E se o que quer bispar 44 há mister 45 hipocresia, e com ela quer caçar, tendo eu tanta em perfia, 340 porque lh a hei-de negar? E se ũa doce freira vem à feira por comprar um inguento 46, com que voe do convento, 345 senhor, inda que eu não queira lhe hei-de dar aviamento 47. Mer. Alto, Tempo! aparelhar 48, porque Roma vem à feira. Dia. Quero-me eu concertar, 350 porque lhe sei a maneira de seu vender e comprar E pois são desta maneira. os contratos dos mortais, não me lanceis vós da feira onde eu hei-de vender mais 310 que todos, à derradeira. 6

8 Auto da Feira Entra Roma, cantando: Rom. Sobre mi armavam guerra; ver quero eu quem a mi leva. Três amigos que eu havia, 355 sobre mi armam prefia 49 ; ver quero eu quem a mi leva 50. Fala Vejamos se nesta feira, que Mercúrio aqui faz, acharei a vender paz, 360 que me livre da canseira em que a fortuna me traz. Se os meus me desbaratam, o meu socorro onde está? Se os Cristãos mesmos me matam, 365 a vida quem m a dará, que todos me desacatam? Pois s eu aqui não achar a paz firme e de verdade na santa feira a comprar, 370 cant a mi dá-me a vontade que mourisco hei-de falar parte numa mercadoria (dava-se este nome à parte da pimenta que certos particulares podiam carregar por conta própria nas naus da Índia) 35 aí 36 bons 37 sensato; prudente 38 brocado; também se emprega no sentido geral de pano 39 perfumes 40 umbigo 41 seta curta 42 certa peça de vestuário; vender até o pelote é equivalente a vender até a camisa 43 abismo; inferno 44 ser bispo (em Gil Vicente, tem uma intenção satírica) 45 precisa 46 unguento 47 arranjo de vida 48 preparar 49 porfia; teimosia 50 a cantiga alude às lutas dos príncipes cristãos pela posse de Roma e os três amigos são provavelmente o rei de França, Carlos V, e a fação do Papa, de cujas guerras resultou o saque de Roma 51 os turcos ameaçavam gravemente a Europa e Roma mostra-se receosa de ainda vir a ser ocupada pelos muçulmanos 7

9 Gil Vicente Dia. Senhora, se vos prouver, eu vos darei bom recado Rom. Não pareces tu azado 375 pera trazer a vender o que eu trago no cuidado. Rom. Tudo isso tu vendias, e tudo isso feirei, tanto que inda venderei, 420 e outras sujas mercancias 59, que por meu mal te comprei. Dia. Não julgueis vós pola cor, porque em al 52 vai o engano; ca 53 dizem que sob mao pano 380 está o bom bebedor: nem vós digais mal do ano. Rom. Eu venho à feira dereita comprar Paz, Verdade e Fé. Dia. A verdade pera quê? 385 Cousa que não aproveita, e avorrece, pera que é? Não trazeis bôs fundamentos pera o que haveis mister 54 ; e a segundo são os tempos, 390 assi hão-de ser os tentos, pera saberdes viver. E pois agora à Verdade chamam Maria Peçonha, e parvoíce à vergonha, 395 e aviso à ruindade, peitai 55 a quem vo-la ponha, a ruindade, digo eu. E aconselho-vos mui bem, porque quem bondade tem 400 nunca o mundo será seu, e mil canseiras lhe vêm. Vender-vos-ei nesta feira mentiras vinta três mil, todas de nova maneira, 405 cada ũa tão sutil 56, que não vivais em canseira: mentiras pera senhores, mentiras pera senhoras, mentiras pera os amores, 410 mentiras que a todas horas vos naçam 57 delas favores. E como formos avindos 58 nos preços disto que digo, vender-vos-ei como amigo 415 muitos enganos infindos, que aqui trago comigo. Porque a troco do amor de Deos, te comprei mentira, e a troco do temor 425 que tinha da sua ira, me deste o seu desamor. E a troco da fama minha e santas prosperidades, me deste mil torpidades E quantas virtudes tinha te troquei polas maldades. E pois já sei o teu jeito, quero ir ver que vai cá. Dia. As cousas que vendem lá 435 são de bem pouco proveito a quem quer que as comprará Vai-se Roma ao Tempo e Mercúrio, e diz: Rom. Tão honrados mercadores não podem leixar 61 de ter cousas de grandes primores 62 ; 440 e quanto eu houver mister deveis vós de ter, senhores. Ser. Sinal é de boa feira virem a ela as donas tais; e pois vós sois a primeira, 445 queremos ver que feirais segundo vossa maneira. Ca 63, se vós a paz quereis, senhora, sereis servida, e logo a levareis 450 a troco de santa vida. Mas não sei se a trazeis Porque, Senhora, eu me fundo que quem tem guerra com Deos, não pode ter paz c o mundo; 455 porque tudo vem dos céos, daquele poder profundo. 8

10 Auto da Feira Rom. A troco das estações não fareis algum partido, e a troco de perdões, 460 que é tesouro concedido pera quaisquer remissões? Oh! vendei-me a paz dos céos, pois tenho o poder na terra! Ser. Senhora, a quem Deos dá guerra, 465 grande guerra faz a Deos, que é certo que Deos não erra. Vede vós que Lhe fazeis, vede como O estimais, vede bem se O temeis 470 Atentai com quem lutais, que temo que caireis. Rom. Assi que a paz não se dá a troco de jubileus 64? Mer. Ó Roma, sempre vi lá 475 que matas pecados cá, e leixas viver os teus. Não culpes aos reis do mundo, que tudo te vem de cima, polo que fazes cá em fundo 68 : 500 que, ofendendo a causa prima 69, se resulta o mal segundo. E também o digo a vós, e a qualquer meu amigo, que não quer guerra consigo: 505 tenha sempre paz com Deos, e não temerá perigo. Dia. Prepósito, Frei Sueiro, diz lá o exempro velho: «dá-me tu a mi dinheiro, 510 e dá ao demo 70 o conselho». Tu não te corras de mi: mas com teu poder facundo 65 assolves a todo o mundo, 480 e não te lembras de ti, nem vês que te vás ao fundo. Rom. Ó Mercúrio, valei-me ora, que vejo maos aparelhos 66! Mer. Dá-lhe, Tempo, a essa Senhora 485 o cofre dos meos conselhos: e podes-te ir muito embora. Um espelho i 67 acharás, que foi da Virgem sagrada. Co ele te toucarás, 490 porque vives mal toucada, e não sintes como estás: e acharás a maneira como emendes a vida. E não digas mal da feira, 495 porque tu serás perdida, se não mudas a carreira. 52 tudo o que; o resto; 53 porque; 54 não vindes bem orientada para alcançar o que vos faz falta; 55 forma do verbo peitar: pagar; subornar; 56 subtil; esperta; 57 nasçam; 58 estar de acordo; 59 mercadorias; 60 torpeza; ação vergonhosa; desonra (plural); 61 deixar; 62 perfeições. Aplica-se especialmente a ditos espirituosos e galantes; 63 porque; 64 nesta fala, Roma alude à questão da remissão de penas do Purgatório mediante certas cerimónias, como as visitas às igrejas (estações) ou a Roma (jubileus) em certas datas, ou mediante dádivas em dinheiro ou ainda mediante penitências. Por estas formas, alcançam-se os perdões ou indulgências, que constituíam para Roma uma importante fonte de benefícios; 65 eloquente. A palavra parece ter, por vezes, em Gil Vicente, um significado meramente encarecedor e nobilitante, próximo de grande, poderoso; 66 preparos; prenúncios; 67 aí; 68 nestes versos apresenta-se a tese de Carlos V: a guerra não é dos reis, mas sim dos abusos de Roma; 69 Deus; 70 Diabo 9

11 Gil Vicente Depois de ida Roma, entram dous lavradores, um per nome Amâncio Vaz, e outro Denis Lourenço, e diz: Ama. Compadre, vás tu à feira? Den. À feira, compadre. Ama. Assi, ora vamos eu e ti ò longo desta ribeira. 515 Den. Bofá 71, vamos. Ama. Folgo 72 bem de te vir aqui achar! Den. Vás tu lá buscar alguém, ou esperas de comprar? Ama. Isso te quero contar, 520 e iremos patorneando 73, e er também aguardando polas moças do lugar. Compadre, enha 74 mulher é muito destemperada, 525 e agora, se Deos quiser, faço conta de a vender, e dá-la-ei por quase nada. Qu eu quando casei com ela diziam-me: étega 75 é; 530 e eu cuidei pola abofé que mais cedo morresse ela, e ela anda inda em pé. E porque era étega assim foi o que m a mim danou 76 : 535 avonda 77 qu ela engordou e fez-me étego a mim. Den. Tens boa mulher de teu! Não sei que tu hás, amigo Ama. S ela casara contigo, 540 renegaras tu com eu, e dixeras o que eu digo. Den. Pois, compadre, cant à minha, é tão mole e desatada, que nunca dá peneirada 78, 545 que não derrame a farinha. E não põe cousa a guardar, que a tope quando a cata; e por mais que homem se mata, de birra não quer falar. 550 Trás d ũa pulga andará três dias, e oito, e dez, sem lhe lembrar o que fez, nem tão-pouco o que fará, Pera que t hei de falar? 555 Quando ontem cheguei do mato pôs ũa enguia a assar, e crua a leixou levar, por não dizer sape a um gato. Quant a mansa, mansa é ela: 560 dei-me logo conta disso! 71 exclamação: boa-fé; também pode significar em verdade. O verso significa vamos, então! ; 72 alegro-me; 73 cavaqueando; 74 minha (linguagem rústica); 75 héctica: atingida por uma doença debilitante; 76 causou dano; 77 em suma; bastar; 78 peneirar a farinha 10

12 Auto da Feira Ama. Juro-t eu que mais val isso cinquenta vezes qu ela. A minha te digo eu que se a visses assanhada 565 Parece demoninhada 79 ante S. Bertolameu! Den. Já siquer 80 terá esprito Mas renega da mulher que ò tempo do mester não é cabra nem cabrito. Outro bem terás com ela: 605 quando vieres da arada, comerás sardinha assada, porqu ela jenta a panela. Então geme, pardeus, si, diz que lhe dói a moleira. 610 Den. Eu faria por maneira que esperasse ela por mi. Ama. A minha tinh eu em guarda pera bem de minha prol, cuidando que era ourinol, e tornou-se-me bombarda. 575 Folga tu que ess outra tenhas, porque a minha é tal perigo, que por nada que lhe digo logo me salta nas grenhas. Ama. Que lhe havias de fazer? Den. Amâncio Vaz, eu o sei bem Ama. Denis Lourenço, ei-las cá vêm. 615 Vamo-nos nós esconder, vejamos que vêm catar 85, qu elas ambas vêm à feira. Mete-te nessa silveira, qu eu daqui hei-de espreitar. Então tanto punho seco 580 me chimpa nestes focinhos! Eu chamo pelos vezinhos, e ela nego dar-me em xeco 82. Den. Isso é de coraçuda 83! Não cures de a vender: 585 que se alguém te mal fizer já sequer tens quem te acuda. Mas a minha é tão cortês que se viesse ora à mão que m espancasse um rascão, 590 não diria: «Mal fazês.» Mas antes s assentaria a olhar como eu bradava. Todavia a mulher brava é, compadre, a que eu queria. 595 Ama. Pardeos 84! Tanto me farás, que feire a minha contêgo Den. Se queres feirar comêgo, vejamos que me darás. Ama. Mas antes m hás-de tornar, 600 pois te dou mulher tão forte, que te castigue de sorte que não ouses de falar, nem no mato, nem na corte. Vem Branca Anes a brava, e Marta Dias a mansa, e vem dizendo a brava: 620 Bra. Pois casei má hora, e nela, e com tal marido, prima Comprarei cá ũa gamela, par ò ter debaixo dela, e um grão penedo em cima. 625 Porque vai-se-me às figueiras, e come verde e maduro; e quantas uvas penduro jeita 86 nas gorgomeleiras 87 : parece negro monturo. 79 endemoninhada; 80 sequer; ao menos; 81 na ocasião em que é preciso; 82 talvez seja uma variante de seco; 83 animosa; 84 interjeição: por Deus; 85 procurar; 86 deitar; 87 goelas 11

13 Gil Vicente 630 Vai-se-me às ameixieiras, antes que sejam maduras. Ele quebra as cereijeiras, ele vendima as parreiras, e não sei que faz das uvas. 635 Ele não vai à lavrada, ele todo o dia come, ele toda a noite dorme, ele não faz nunca nada, e sempre me diz que há fome! 640 Jesu! Jesu! Posso-te dizer, e jurar e tresjurar, e provar e reprovar, e andar e revolver, que é milhor pera beber, 645 que não pera maridar. O demo que o fez marido! Que assi seco como é beberá a torre da Sé: então arma um arruído 650 assi debaixo do pé! Mar. Pois bom homem parece ele. Den. Aquela é a minha froxa. Mar. Deu-t ele a fraldilha roxa? Bra. Milhor lh esfole eu a pele, 655 que homem há i da puxa! Ò diabo que o eu dou, que o leve em fatiota, e o ladrão que mo gabou! E o frade que me casou 660 inda o veja na picota 88! E rogo à Virgem da Estrela, e à santa Gerjalém 89, e òs choros da Madanela, e à asninha de Belém, 665 que o veja eu ir à vela pera donde nunca vem. Den. Compadre, nô mais sofrer! Sai de lá desse silvado. Ama Pera eu ser arrepelado 670 não havi eu mais mester! Den. E não n hás tu de vender? Tu dizes que qués feirar Ama. Não qu ela se me tomar, leixar-m -á quando quiser! 675 Den. Mas dêmo-las à má estrea 90 ; e voto que nos tornemos. E er depois tornaremos com as cachopas d aldea. Entonces 91 concertaremos Ama. Isso me parece a mi muito milhor que eu ir lá. Oh que couces que me dá, quando me colhe sob si! Den. Cant àquela si, dará [Diabo para as mulheres] 685 Dia. Mulheres, vós que quereis? Nesta feira que buscais? Mar. Queremo-la ver, nô mais, pera ver em que tratais, e as cousas que vendeis. 690 Tendes vós aqui anéis? Dia. Quejandos 93? De que feição? Mar. D uns que fazem de latão. Dia. Pera as mãos, ou pera os péis 94? Mar. Não Jesu! Nome de Jesu! 695 Deus e homem verdadeiro! Foge o diabo, e Marta diz: Mar. Nunca eu vi bofalinheiro 95 tão prestes tomar o mu 96! Branc Anes, mana, crê tu que, como Jesu é Jesu, 700 era este o diabo inteiro! Bra. Não é ele pau de boa lenha, nem lenha de bom madeiro Mar. Bofá 97, nunqu ele cá venha! Bra. Viagem de João Moleiro, 705 que foi pola cal da azenha 98! Mar. Pasmada estou eu de Deos fazer o demo merchante 99! Mana, daqui por diante não caminhemos nós sós. 12

14 Auto da Feira 710 Bra. S eu soubera quem ele era, fizera-lhe bom partido: que me levara o marido, e quanto tenho lhe dera, e o toucado e o vestido. 715 Inda que mais não levara desta feira, em extremo me alegrara e descansara, se o vira levar o demo, e que nunca mais tornara. 720 Porque, inda que era diabo, fizera serviço a Deos, e a mi mercê em cabo; e viera-me dos céos, como vem a frol 100 ao nabo. Vão-se ao Tempo, e diz Marta: 725 Mar. Dizei, Senhores de bem, nesta tenda que vendeis? Ser. Esta tenda tudo tem. Vede vós o que quereis, que tudo se fará bem. 730 Conciência quereis comprar, de que vistais vossa alma? Mar. Tendes sombreiros 101 de palma muito bons pera segar 102, e tapados pera a calma? 735 Ser. Conciência digo eu, que vos leve ao paraíso. Bra. Não sabemos nós qu é isso. Dai-o ò decho por seu, que já não é tempo disso. 740 Mar. Tendes vós aqui burel 103, do pardo, de lã meirinha? Bra. Eu queria ũa pucarinha pequenina pera mel. Ser. Esta feira é chamada 745 das Virtudes em seus tratos. 88 pelourinho; forca; 89 Jerusalém; 90 desejar a má estrea a alguém: desejar a sua má sorte; 91 então; 92 ajustaremos; 93 de que modo; de que qualidade; 94 pés; 95 vendedor ambulante de bugigangas; 96 fugir; 97 exclamação: boa-fé; também pode significar em verdade; 98 Gil Vicente parece aludir a alguma história folclórica de um moleiro que foi arrastado pela água na calha da azenha e nunca Mar. Das virtudes? E há qui patos? Bra. Quereis feirar a cevada quatro pares de sapatos 104? Ser. Oh piadoso Deos eterno! 750 Não comprareis pera os céos um pouco d amor de Deos que vos livre do inferno? Bra. Isso é falar per pincéos 105. Ser. Esta feira não se fez 755 para as cousas que quereis. Bra. Pois cant a essas que vendeis, daqui afirmo outra vez que nunca as vendereis. Porque neste sigro 106 em fundo 760 todos somos negligentes: foi ar que deu polas gentes, foi ar que deu polo mundo, de que as almas são doentes. E se o hão de correger 765 quando for todo danado, muito cedo se há-de ver que já ele não pode ser mais torto nem aleijado. Vamo-nos, Marta, à carreira, 770 que as moças do lugar virão cá fazer a feira. Que estes não sabem ganhar, nem têm cousa que homem queira. Mar. Eu não vejo aqui cantar, 775 nem gaita, nem tamboril, e outros folgares mil, que nas feiras soem 107 d estar. E mais feira de Natal, e mais de Nossa Senhora, 780 e estar todo Portugal Bra. S eu soubera qu era tal, não estivera eu cá agora. mais voltou. Assim desejam as mulheres que o Diabo desapareça; 99 mercador; 100 flor; 101 chapéus; 102 ceifar; 103 certo tipo de pano que se usava no luto; 104 quereis trocar por cevada quatro pares de sapatos; 105 parece significar palavras bonitas mas sem sentido; 106 século, no sentido de mundo terreno. O verso significa: cá em baixo neste mundo ; 107 costumam 13

15 Gil Vicente Vêm à feira nove moças dos montes, e três mancebos, todas com cestos nas cabeças cobertos cantando, e como chegam, se assentam por ordem a vender; e diz-lhe o Ser. Pois vindes vender à feira, sabei que é feira dos céos; 785 por tal vendei de maneira que não ofendais a Deos, roubando a gente estrangeira. Tes. Responde-lhe, Leonarda, tu Justina, ou Juliana. 790 Jul. Mas responda-lhe Giralda, Tesaura, ou Merenciana. Mer. Responde-lhe, Teodora, porque creo que a ti crea. Tes. Responda-lhe Dorotea, 795 pois que mora junto c o Juiz d aldea. Dor. Móneca responderá, que falou já com senhor. Mon. Responde-lhe tu, Nabor, 800 contigo s entenderá, ou Denisio, ou Gilberto, qualquer de vós outros três. E não vos embaraceis nem torveis, porque é certo 805 que bem vos entendereis. [Gilberto para o Serafim] Gil. Estas cachopas não vêm à feira nego a folgar, e trazem de merendar nesses cestos que i têm. 810 Mas pois, quanto ao que entendo, sois, samica 108, anjo de Deos, quando partistes dos céos, que ficava Ele fazendo? Ser. Ficava vendo o seu gado. 815 Gil. Santa Maria! Gado há lá? Oh Jesu! como o terá O Senhor gordo e guardado! E há lá boas ladeiras, como na serra d Estrela? 820 Ser. Si. Gil. E a Virgem que fazia ela? Ser. A Virgem olha as cordeiras, e as cordeiras a ela. Gil. E os Santos de saúde todos, a Deus louvores? Ser. Si. 825 Gil. E que léguas haverá daqui à porta do Paraíso, onde São Pedro está? Nab. Lá vêm ò redor das vinhas compradores a comprar, 830 samica, ovos e galinhas. 14

16 Auto da Feira Dor. Não lhe hei-de vender as minhas, que as trago pera dar. Vem dous compradores, um per nome Vicente, e outro Mateus, e diz a Justina: Mat. Vós rosa do amarelo, mana, tendes i queijadas? 835 Jus. Tenho vosso avô marmelo. Conhecei-lo? Mat. Aqui estão, emborilhadas 109! Jus. Estade, má ora, quêdo, pela vossa negra vida! 840 Mat. Menina, não hajais medo Vós sois mais engrandecida que Branca de Figueiredo. Se trazeis ovos, meus olhos, não mos vendais a ninguém. 845 Jus. Andar em burra e ter bem! Ouvide ora o rasca-piolhos azeite no micho, em que vem! Vic. Minha vida Leonarda, traz caça pera vender? 850 Leo. Vossa vida negra e parda! Não lhe abastará comer da vaca com da mostarda? Vic. E a mesa de meu senhor irá sem ave de pena? 855 Leo. Quem? E vós sois comprador? Pois nem grande nem pequena não matou o caçador. Vic. Matais-me vós logo bem com dous olhinhos qu eu digo 860 Leo. Mais vos mata a vós o trigo, porque não vale a vintém, e traz mau micho consigo. Vic. Vós fazeis de mim rascão 110 Leo. Pàção 111 vos fizestes vós; 865 porém bem vos vimos nós guardar bois no Alqueidão. Mat. Que vindes vender à feira, Teodora, alma minha, minha alma, minha canseira? 870 Trazeis alg ua ~ galinha? Teo. Som 112 voss alma galinheira? 108 talvez; porventura; 109 embrulhadas; enredadas; 110 tunante; tipo ordinário. Gil Vicente aplica-o à criadagem da corte; 111 cortesão, homem do paço; 112 sou: forma do verbo ser; Que má ora cá viestes pera quem vos pôs no paço! Mat. Senhora, eu que vos faço, 875 que vos agastais 113 tão prestes? Dizei-me vós, Teodora, trazeis vós tal cousa e tal deste jeito, muit embora? Mas lá dessoutro metal 880 não falam à lavradora Vic. Senhora Móneca, trazeis algum cabrito recente? Mon. Não bofé, Senhor Vicente: quisera ora trazer três, 885 de que vós foreis contente. Vic. Juro à santa cruz de palha que hei-de ver o que aqui está! Mon. Não revolvais aramá, que não trago nemigalha 114! 890 Vic. Não me façais descortês, nem queirais ser tão garrida 115! Mon. Pola vossa negra vida! Olhade como é cortês! Oh! que lhe saia má saída! 895 Mat. Giralda, eu achar-vos-ei dous pares de passarinhos? Gir. Irei por eles aos ninhos, entonces os venderei: comereis vós estorninhos 116? 900 Mat. Respondeis como mulher muito de sua vontade. Gir. Pois digo-vo-la verdade: pássaros hei-de vender? Olhai aquela piedade! 905 Vic. Senhora minha Juliana, peço-vos que me faleis discreta palenciana 117, e dizei-me que vendeis. Jul. Vendo favas de Viana. 910 Vic. Tendes alguns laparinhos? Jul. Si, de porca. Vic. Nem coelhos? Jul. Quereis comprar dous francelhos, pera caçardes ratinhos? Vic. Quero, polos Evangelhos! 113 aborreceis; 114 migalha; nada; 115 tem o sentido do francês coquette; 116 pássaro; 117 palaciana; educada 15

17 Gil Vicente 915 Mat. Vós Tesaura, minha estrela, não viríeis cá em vão Tes. Pois si, vossa estrela vos er 118 ela como aquilo é de rascão! Mat. Mas como isso é de donzela! 920 Porém vá já como vai, e casemo-nos, senhora. Tes. Pois casai co ele, casai Casar má-ora, meu pai, casar má-ora! 925 Mat. Porém trazeis algum pato? Tes. E quanto dareis por ele? Hui! e ele revolve o fato! Olho mau se meta nele! Mat. Não trazeis vós o qu eu cato Vic. Merenciana deve ter neste cesto algum cabrito. Mer. Não m haveis de revolver, senão pardeos que dê grito tamanho, que haveis de ver. 935 Vic. Eu hei-de ver que trazeis. Mer. Se vós no cesto bulis Vic. Senhora, que me fareis? Mer. Um «aque-delrei», ouvis? Não sejais vós descortês. 940 Vic. Não quero senão amores, pois vosso, senhora, sô. Mer. Amores de vosso avô, o da ilha dos Açores Andar, aramá 120 vós só! 945 Mat. Vamo-nos daqui, Vicente. Vic. Bofá vamos. Mat. Nunca vi tal feira. Vic. Vamos comprar à ribeira, que anda lá a cousa mais quente. Vão-se os compradores, e diz o Serafim às moças: Ser. Vós outras quereis comprar 950 das virtudes? Todas Senhor, não. Ser. Saibamos por que rezão. Dor. Porque no nosso lugar não dão por virtudes pão. Nem casar não vejo eu 955 por virtudes a ninguém Quem tiver muito de seu, e tão bons olhos com eu, sem isso casará bem. Ser. Pois porque viestes ora 960 cansar à feira de pé? Teo. Porque nos dizem que é feira de Nossa Senhora: e vedes aqui porquê. E as graças que dizeis 965 que tendes aqui na praça, se vós outros as vendeis, a Virgem as dá de graça aos bons, como sabeis. E porque a graça e alegria 970 a madre da consolação deu ao mundo neste dia, nós vimos com devação 121 a cantar-lhe ~ ua folia. E pois que já descansamos 975 assi em boa maneira, moças, assi como estamos, demos fim a esta feira, primeiro que nos partamos. Alevantam-se todas, e ordenadas em folia cantaram a cantiga seguinte, com que se despediram: CANTIGA Primeiro coro Blanca estais colorada, Virgem sagrada. Em Belém vila do amor da rosa naceu a flor: Virgem sagrada. Segundo coro Em Belém vila do amor naceo a rosa do rosal: Virgem sagrada. Primeiro coro Da rosa naceo a flor, pera nosso Salvador: Virgem sagrada. Segundo coro Naceo a rosa do rosal, Deus e homem natural: Virgem sagrada. 118 partícula de reforço por vezes associada a também. Em Gil Vicente, é um arcaísmo característico da linguagem dos camponeses; 119 procuro; 120 em má hora; 121 devoção 16

18

Que fazem que todalas gentes ou são homens ou mulheres, ou crianças inocentes.

Que fazem que todalas gentes ou são homens ou mulheres, ou crianças inocentes. Auto da Feira, de Gil Vicente Texto proveniente de: A Biblioteca Virtual do Estudante Brasileiro A Escola do Futuro da Universidade de São Paulo Permitido o uso apenas

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe

Leia mais

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Edição oficial do CICLUMIG Flor do Céu De acordo com revisão feita pelo Sr. Luiz Mendes do Nascimento, zelador do hinário. www.mestreirineu.org 1 01 - DIVINO PAI

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR Marcha Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe me disse Que é

Leia mais

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro Acólitos São João da Madeira Cancioneiro Índice Guiado pela mão...5 Vede Senhor...5 Se crês em Deus...5 Maria a boa mãe...5 Quanto esperei por este momento...6 Pois eu queria saber porquê?!...6 Dá-nos

Leia mais

FEB EADE - Livro III - Módulo II Roteiro 2 A autoridade de Jesus

FEB EADE - Livro III - Módulo II Roteiro 2 A autoridade de Jesus OBJETIVOS 1) Analisar em que se resume a autoridade do Cristo. 2) Esclarecer como o Espiritismo explica essa autoridade. IDEIAS PRINCIPAIS 1) Sob a autoridade moral do Cristo, somos guiados na busca pela

Leia mais

1ª Leitura - Ex 17,3-7

1ª Leitura - Ex 17,3-7 1ª Leitura - Ex 17,3-7 Dá-nos água para beber! Leitura do Livro do Êxodo 17,3-7 Naqueles dias: 3 O povo, sedento de água, murmurava contra Moisés e dizia: 'Por que nos fizeste sair do Egito? Foi para nos

Leia mais

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Paróquia de Calheiros, 1 e 2 de Março de 2008 Orientadas por: Luís Baeta CÂNTICOS E ORAÇÕES CÂNTICOS CRISTO VIVE EM MIM Cristo vive em mim, que

Leia mais

O rei Davi e o seu palácio

O rei Davi e o seu palácio O rei Davi e o seu palácio 2 Sm 11:1-5 Estes versículos registram um terrível e assustador período na vida do rei Davi que poderia ter sido evitado, se o mesmo não escolhesse desprezar suas responsabilidades

Leia mais

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Oração Pai Nosso Ave Maria Chave Harmonia Hinos da ORAÇÃO Consagração do Aposento Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Pai Nosso - Ave Maria Prece

Leia mais

Levantando o Mastro CD 02. Bom Jesus da Cana Verde. Divino Espírito Santo Dobrado. Areia areia

Levantando o Mastro CD 02. Bom Jesus da Cana Verde. Divino Espírito Santo Dobrado. Areia areia CD 02 Bom Jesus da Cana Verde [ai bom Jesus da Cana Verde é nosso pai, é nosso Deus (bis)] ai graças a Deus para sempre que tornamos a voltar ai com o mesmo Pombo Divino da glória celestial ai Meu Divino

Leia mais

CANTOS - Novena de Natal

CANTOS - Novena de Natal 1 1 - Refrão Meditativo (Ritmo: Toada) D A7 D % G Em A7 % Onde reina o amor, frater---no amor. D A7 D % G A7 D Onde reina o amor, Deus aí está! 2 - Deus Trino (Ritmo: Balada) G % % C Em nome do Pai / Em

Leia mais

Lausperene. Senhor Jesus, Eu creio que estais presente no pão da Eucaristia. Senhor, eu creio em Vós.

Lausperene. Senhor Jesus, Eu creio que estais presente no pão da Eucaristia. Senhor, eu creio em Vós. Lausperene Cântico: Dá-nos um coração Refrão: Dá-nos um coração, grande para amar, Dá-nos um coração, forte para lutar. 1. Homens novos, criadores da história, construtores da nova humanidade; homens novos

Leia mais

SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!...

SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!... SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!...) A cada manhã 71 (A cada manhã as misericórdias se renovam...)

Leia mais

1. CANÇÃO DE NATAL (TENOR) OUÇAM AO REDOR ANJOS A CANTAR PROCLAMANDO AS NOVAS DO CÉU EIS QUE O BEBÊ QUE ESTÁ NA MANJEDOURA É O REI DOS REIS

1. CANÇÃO DE NATAL (TENOR) OUÇAM AO REDOR ANJOS A CANTAR PROCLAMANDO AS NOVAS DO CÉU EIS QUE O BEBÊ QUE ESTÁ NA MANJEDOURA É O REI DOS REIS 1. CANÇÃO DE NATAL (TENOR) OUÇAM AO REDOR ANJOS A CANTAR PROCLAMANDO AS NOVAS DO CÉU EIS QUE O BEBÊ QUE ESTÁ NA MANJEDOURA É O REI DOS REIS REI DA GLÓRIA, O ADORADO VEIO PARA NOS REDIMIR PRÍNCIPE DA PAZ

Leia mais

Cântico: Dá-nos um coração

Cântico: Dá-nos um coração Cântico: Dá-nos um coração Refrão: Dá-nos um coração, grande para amar, Dá-nos um coração, forte para lutar. 1. Homens novos, criadores da história, construtores da nova humanidade; homens novos que vivem

Leia mais

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo Tens uma tarefa importante para realizar: 1- Dirige-te a alguém da tua confiança. 2- Faz a pergunta: O que admiras mais em Jesus? 3- Regista a resposta nas linhas.

Leia mais

ECBR PROFESSORA PRISCILA BARROS

ECBR PROFESSORA PRISCILA BARROS CANTATA DE NATAL 2015 ECBR PROFESSORA PRISCILA BARROS 1. O PRIMEIRO NATAL AH UM ANJO PROCLAMOU O PRIMEIRO NATAL A UNS POBRES PASTORES DA VILA EM BELÉM LÁ NOS CAMPOS A GUARDAR OS REBANHOS DO MAL NUMA NOITE

Leia mais

História: Vocês querem que eu continue contando a história do Natal? Maria e José seguiam para Belém,

História: Vocês querem que eu continue contando a história do Natal? Maria e José seguiam para Belém, Data: 13/12/2015 Texto Bíblico: Lucas 2:7; 8-20 e Mateus 2:1-12 Versículo para memorizar: Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu único Filho, para que todo aquele que Nele crê não morra,

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

I DOMINGO DA QUARESMA

I DOMINGO DA QUARESMA I DOMINGO DA QUARESMA LITURGIA DA PALAVRA / I Gen 2, 7-9; 3, 1-7 Leitura do Livro do Génesis O Senhor Deus formou o homem do pó da terra, insuflou em suas narinas um sopro de vida, e o homem tornou-se

Leia mais

A Rainha, o guarda do tesouro e o. papel que valia muito ouro

A Rainha, o guarda do tesouro e o. papel que valia muito ouro A Rainha, o guarda do tesouro e o papel que valia muito ouro Há muito, muito tempo atrás, havia uma rainha que governava um reino chamado Portugal. Essa rainha chamava-se D. Maria I e como até tinha acabado

Leia mais

HINOS DE DESPACHO. www.hinarios.org 01 O DAIME É O DAIME. O Daime é o Daime Eu estou afirmando É o divino pai eterno E a rainha soberana

HINOS DE DESPACHO. www.hinarios.org 01 O DAIME É O DAIME. O Daime é o Daime Eu estou afirmando É o divino pai eterno E a rainha soberana HINOS DE DESPACHO Tema 2012: Flora Brasileira Estrela D Alva www.hinarios.org 1 2 01 O DAIME É O DAIME O é o Eu estou afirmando É o divino pai eterno E a rainha soberana O é o O professor dos professores

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Toda bíblia é comunicação

Toda bíblia é comunicação Toda bíblia é comunicação Toda bíblia é comunicação de um Deus amor, de um Deus irmão. É feliz quem crê na revelação, quem tem Deus no coração. Jesus Cristo é a palavra, pura imagem de Deus Pai. Ele é

Leia mais

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA São José do Rio Preto MÚSICAS PARA A MISSA DO DIA DOS PAIS 07 DE AGOSTO DE 2008

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA São José do Rio Preto MÚSICAS PARA A MISSA DO DIA DOS PAIS 07 DE AGOSTO DE 2008 COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA São José do Rio Preto MÚSICAS PARA A MISSA DO DIA DOS PAIS 07 DE AGOSTO DE 2008 1. ENTRADA (Deixa a luz do céu entrar) Tu anseias, eu bem sei, por salvação,

Leia mais

PRIMEIRO ATO ARGUMENTO

PRIMEIRO ATO ARGUMENTO PRIMEIRO ATO ARGUMENTO Entrando numa horta, procurando um falcão de sua propriedade, Calisto encontra Melibéia. Empolgado de amor por ela, põe-se a falar. Rechaçado por ela volta para casa angustiado.

Leia mais

Vai ao encontro! de quem mais precisa!

Vai ao encontro! de quem mais precisa! Vai ao encontro! 2ª feira, 05 de outubro: Dos mais pobres Bom dia meus amigos Este mês vamos tentar perceber como podemos ajudar os outros. Vocês já ouviram falar das muitas pessoas que estão a fugir dos

Leia mais

ORAÇÃO. Hinário. Pad.Sebastião. www.hinosdosantodaime.com.br 11/2013 1.0 Pág. 1

ORAÇÃO. Hinário. Pad.Sebastião. www.hinosdosantodaime.com.br 11/2013 1.0 Pág. 1 ORAÇÃO Hinário Pad.Sebastião www.hinosdosantodaime.com.br 11/2013 1.0 Pág. 1 Abertura dos Trabalhos - Pai Nosso - Ave Maria - Chave de Harmonia - Despacho do SANTO DAIME - ORAÇÃO - Padrinho Sebastião -

Leia mais

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real Alencastro e Patrícia CD: Ao Sentir 1- Ao Sentir Jairinho Ao sentir o mundo ao meu redor Nada vi que pudesse ser real Percebi que todos buscam paz porém em vão Pois naquilo que procuram, não há solução,

Leia mais

Evangelhos. www.paroquiadecascais.org

Evangelhos. www.paroquiadecascais.org Evangelhos 1. Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus (Mt 5, 1-12a) ao ver a multidão, Jesus subiu ao monte e sentou-se. Rodearam-n O os discípulos e Ele começou a ensiná-los, dizendo:

Leia mais

#93r. 11.7 O Apocalipse X Mateus 24

#93r. 11.7 O Apocalipse X Mateus 24 11.7 O Apocalipse X Mateus 24 #93r Há uma grande semelhança entre a sequência dos acontecimentos do período da Tribulação, descritos no livro do Apocalipse, com relação a Mateus 24. Vamos hoje, analisar

Leia mais

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves CAMINHOS Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves Posso pensar nos meus planos Pros dias e anos que, enfim, Tenho que, neste mundo, Minha vida envolver Mas plenas paz não posso alcançar.

Leia mais

HINÁRIO NOVA DIMENSÃO

HINÁRIO NOVA DIMENSÃO HINÁRIO NOVA DIMENSÃO Tema 2012: Flora Brasileira Rabo de Galo (Worsleya rayneri) Padrinho Alfredo Alfredo Gregório de Melo 1 www.hinarios.org 2 01 BRILHANTES PEDRAS FINAS Marcha - Valsa Ao pai eterno

Leia mais

2009 Gilberto Gonçalves

2009 Gilberto Gonçalves No ano de 2004, um grupo de amigos pertencentes aos Bombeiros Voluntários de Fafe decidiu juntar-se para preparar uma pequena brincadeira para a festa de aniversário da Associação Humanitária, recorrendo

Leia mais

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você!

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você! MANUAL Esperança Casa de I G R E J A Esperança Uma benção pra você! I G R E J A Esperança Uma benção pra você! 1O que é pecado Sem entender o que é pecado, será impossível compreender a salvação através

Leia mais

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU MULHER SOLTEIRA REFRÃO: Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir (Essa música foi feita só prás mulheres

Leia mais

01- NA CACHOEIRA. Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira, Sentada na beira do rio! (bis)

01- NA CACHOEIRA. Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira, Sentada na beira do rio! (bis) 01- NA CACHOEIRA Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira, Sentada na beira do rio! (bis) Colhendo lírio, lírio ê... Colhendo lírio, lírio a... Colhendo lírios, P'ra enfeitar nosso congá. (bis) 02- BRADO DE MAMÃE

Leia mais

O SENHOR É A NOSSA BANDEIRA. William Soto Santiago Sábado, 28 de Fevereiro de 2015 Vila Hermosa -Tabasco México

O SENHOR É A NOSSA BANDEIRA. William Soto Santiago Sábado, 28 de Fevereiro de 2015 Vila Hermosa -Tabasco México O SENHOR É A NOSSA BANDEIRA William Soto Santiago Sábado, 28 de Fevereiro de 2015 Vila Hermosa -Tabasco México Reverendo William Soto Santiago, Ph. D. CENTRO DE DIVULGAÇÃO DO EVANGELHO DO REINO http://www.cder.com.br

Leia mais

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha.

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha. O Plano da Salvação Contribuição de Pr. Oswaldo F Gomes 11 de outubro de 2009 Como o pecado entrou no mundo e atingiu toda a raça humana? [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo

Leia mais

Festa da Avé Maria 31 de Maio de 2009

Festa da Avé Maria   31 de Maio de 2009 Festa da Avé Maria 31 de Maio de 2009 Cântico Inicial Eu era pequeno, nem me lembro Só lembro que à noite, ao pé da cama Juntava as mãozinhas e rezava apressado Mas rezava como alguém que ama Nas Ave -

Leia mais

AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO

AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO Bíblia para crianças apresenta AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da

Leia mais

José teve medo e, relutantemente, concordou em tomar a menina como esposa e a levou para casa. Deves permanecer aqui enquanto eu estiver fora

José teve medo e, relutantemente, concordou em tomar a menina como esposa e a levou para casa. Deves permanecer aqui enquanto eu estiver fora Maria e José Esta é a história de Jesus e de seu irmão Cristo, de como nasceram, de como viveram e de como um deles morreu. A morte do outro não entra na história. Como é de conhecimento geral, sua mãe

Leia mais

O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO

O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO Vós ouviste o que vos disse: Vou e retorno a vós. Se me amásseis, ficaríeis alegres por eu ir para o Pai, porque o Pai é maior do que eu. João

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

Tenho um filho. Já tive um marido. Tenho agora um filho

Tenho um filho. Já tive um marido. Tenho agora um filho o príncipe lá de casa Tenho um filho. Já tive um marido. Tenho agora um filho e talvez queira outra vez um marido. Mas quando se tem um filho e já se teve um marido, um homem não nos serve exatamente para

Leia mais

O Baptismo Bíblico (Mateus 3:13-17)

O Baptismo Bíblico (Mateus 3:13-17) O Baptismo Bíblico (Mateus 3:13-17) Tivemos esta manhã a alegria de testemunhar vários baptismos bíblicos. Existem outras coisas e outras cerimónias às quais se dá o nome de baptismo. Existe até uma seita,

Leia mais

SE SOUBERMOS PERDOAR Ó CARA IRMÃ CLARA, SE SOUBERMOS PERDOAR

SE SOUBERMOS PERDOAR Ó CARA IRMÃ CLARA, SE SOUBERMOS PERDOAR CANTO 1 - LOUVOR DA CRIAÇÃO D Bm G Em A7 D Bm G Em A7 Aleluia! Aleluia! Aleluia! Aleluia! D F#m G Em A7 1. Javé o nosso Deus é poderoso, seu nome é grande em todas as nações D F#m G Em A7 Na boca das crianças

Leia mais

No entanto, por mais dedicado, íntegro e capacitado que um líder ou pastor seja, jamais chegará, se quer, aos pés do Senhor Jesus.

No entanto, por mais dedicado, íntegro e capacitado que um líder ou pastor seja, jamais chegará, se quer, aos pés do Senhor Jesus. A sociedade, em todas as nações, encontra-se doente. A maioria das pessoas tem a alma enferma. Nesses últimos dias, o que tem acontecido no Sebastião Norões, tem nos mostrado que até as crianças estão

Leia mais

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL ESTUDO 4 Palavra Viva RELEMBRANDO SANTIFICAÇÃO Nossos três grandes inimigos: O MUNDO A CARNE O D IABO 'Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque

Leia mais

«Tesouro Escondido» Já sei que estás para chegar Espero por ti na ponta do cais O teu navio vem devagar A espera é longa demais

«Tesouro Escondido» Já sei que estás para chegar Espero por ti na ponta do cais O teu navio vem devagar A espera é longa demais Letras Álbum Amanhecer João da Ilha (2011) «Tesouro Escondido» Já sei que estás para chegar Espero por ti na ponta do cais O teu navio vem devagar A espera é longa demais Já sei que és buliçoso Trazes

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

O PASTOR AMOROSO. Alberto Caeiro. Fernando Pessoa

O PASTOR AMOROSO. Alberto Caeiro. Fernando Pessoa O PASTOR AMOROSO Alberto Caeiro Fernando Pessoa Este texto foi digitado por Eduardo Lopes de Oliveira e Silva, no Rio de Janeiro, em maio de 2006. Manteve-se a ortografia vigente em Portugal. 2 SUMÁRIO

Leia mais

1 - VERBO - João 1:1-3, 14. Intro - (F, Bb, F, Bb) 2x (F, Bb, Dm7, Bb9) 2x

1 - VERBO - João 1:1-3, 14. Intro - (F, Bb, F, Bb) 2x (F, Bb, Dm7, Bb9) 2x 1 - VERBO - João 1:1-3, 14 Intro - (, Bb,, Bb) 2x (, Bb, Dm7, Bb9) 2x Bb m Bb No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus Bb m Dm E o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus m /A Bb Todas

Leia mais

O texto representa uma cópia da carta ditada por Nosso Senhor Jesus Cristo as Santas: Matilda, Bridget e Isabel de Hungria, que pediam a Jesus

O texto representa uma cópia da carta ditada por Nosso Senhor Jesus Cristo as Santas: Matilda, Bridget e Isabel de Hungria, que pediam a Jesus O texto representa uma cópia da carta ditada por Nosso Senhor Jesus Cristo as Santas: Matilda, Bridget e Isabel de Hungria, que pediam a Jesus detalhes sobre sua Paixão antes da crucificação. Recebe o

Leia mais

Introdução hovia huva izia

Introdução hovia huva izia 1 "E disse ao seu moço: Sobe agora e olha para a banda do mar. E subiu, e olhou, e disse: Não há nada. Então, disse ele: Torna lá sete vezes ". 1 Reis 18:43 Introdução: A cada semana temos declarado que

Leia mais

... VEM O FIM, O FIM VEM SOBRE OS QUATRO CANTOS DA TERRA. (Ezequiel 7: 2)

... VEM O FIM, O FIM VEM SOBRE OS QUATRO CANTOS DA TERRA. (Ezequiel 7: 2) ASSIM DIZ O SENHOR... ... VEM O FIM, O FIM VEM SOBRE OS QUATRO CANTOS DA TERRA. (Ezequiel 7: 2)... OS CÉUS PASSARÃO COM GRANDE ESTRONDO, E OS ELEMENTOS ABRASADOS SE DESFARÃO, E A TERRA E AS OBRAS QUE NELA

Leia mais

SOLENIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS PADROEIRO DA DIOCESE DE UNIÃO DA VITÓRIA (01/07/11)

SOLENIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS PADROEIRO DA DIOCESE DE UNIÃO DA VITÓRIA (01/07/11) Vivendo a Liturgia Julho/2011 SOLENIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS PADROEIRO DA DIOCESE DE UNIÃO DA VITÓRIA (01/07/11) É Importante lembrar que o Sagrado Coração de Jesus é o Padroeiro de nossa Diocese,

Leia mais

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 INTRODUÇÃO O Evangelho de João registra 7 afirmações notáveis de Jesus Cristo. Todas começam com Eu sou. Jesus disse: Eu sou o pão vivo

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

HINÁRIO. Glauco O CHAVEIRÃO. www.hinarios.org. Glauco Villas Boas 1 01 HÓSPEDE

HINÁRIO. Glauco O CHAVEIRÃO. www.hinarios.org. Glauco Villas Boas 1 01 HÓSPEDE HINÁRIO O CHAVEIRÃO Tema 2012: Flora Brasileira Allamanda blanchetii Glauco Glauco Villas Boas 1 www.hinarios.org 2 01 HÓSPEDE Padrinho Eduardo - Marcha Eu convidei no meu sonho Meu mestre vamos passear

Leia mais

(Vem um Onzeneiro, e pergunta ao Arrais do Inferno, dizendo:)

(Vem um Onzeneiro, e pergunta ao Arrais do Inferno, dizendo:) Língua Portuguesa 9 º ano EBI da Charneca de Caparica FICHA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA Nome: N.º: Turma: Data: / / Enc. Educação: Apreciação: Professor: Competências a avaliar: compreensão e expressão escritas;

Leia mais

Uma reflexão sobre A Missão de Deus de Christopher Wright

Uma reflexão sobre A Missão de Deus de Christopher Wright Uma reflexão sobre A Missão de Deus de Christopher Wright A MISSÃO DE DEUS Christopher Wright Christopher Wright faz duas contribuições importantes. Primeiro, ele demonstra que a Bíblia, do início até

Leia mais

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão Jorge Esteves Objectivos 1. Reconhecer que Jesus se identifica com os irmãos, sobretudo com os mais necessitados (interpretação e embora menos no

Leia mais

TEMPO DO NATAL I. ATÉ À SOLENIDADE DA EPIFANIA HINOS. Vésperas

TEMPO DO NATAL I. ATÉ À SOLENIDADE DA EPIFANIA HINOS. Vésperas I. ATÉ À SOLENIDADE DA EPIFANIA No Ofício dominical e ferial, desde as Vésperas I do Natal do Senhor até às Vésperas I da Epifania do Senhor, a não ser que haja hinos próprios: HINOS Vésperas Oh admirável

Leia mais

A primeira razão pela qual Jesus chamou os discípulos foi para que estivessem consigo para que tivesses comunhão com Ele.

A primeira razão pela qual Jesus chamou os discípulos foi para que estivessem consigo para que tivesses comunhão com Ele. 1 Marcos 3:13 «E (Jesus) subiu ao Monte e chamou para si os que ele quis; e vieram a ele. E nomeou doze para que estivessem com ele e os mandasse a pregar, e para que tivessem o poder de curar as enfermidades

Leia mais

Sete Trombetas (Lauriete)

Sete Trombetas (Lauriete) Sete Trombetas (Lauriete) Uma mistura de sangue com fogo A terça parte deste mundo queimará Eu quero estar distante, quero estar no céu Quando o anjo a primeira trombeta tocar Um grande meteoro vai cair

Leia mais

Pedir perdão dos pecados cometidos no Brasil. I. Pecados indentificados pela desobediência aos Dez Mandamentos ( Ex20:1-17).

Pedir perdão dos pecados cometidos no Brasil. I. Pecados indentificados pela desobediência aos Dez Mandamentos ( Ex20:1-17). Pedir perdão dos pecados cometidos no Brasil 2 Crônicas 7:14 se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus,

Leia mais

O Espírito de Religiosidade

O Espírito de Religiosidade O Espírito de Religiosidade Pr. Alcione Emerich Como vive um Cristão Salvo contaminado ou infectado pelo Espírito de Religiosidade Hoje será um Culto de Libertação, vamos quebrar esta maldição em nossas

Leia mais

A FAMILIA DE DEUS TEM UM NOME

A FAMILIA DE DEUS TEM UM NOME A FAMILIA DE DEUS TEM UM NOME Toda família tem um nome, este nome é o identificador de que família pertence esta pessoa, o qual nos aqui no Brasil chamamos de Sobrenome. Então este nome além de identificar

Leia mais

CANTOS DO FOLHETO O DOMINGO

CANTOS DO FOLHETO O DOMINGO CANTOS DO FOLHETO O DOMINGO 1. UM POUCO ALÉM DO PRESENTE (10º DOMINGO) 1. Um pouco além do presente, Alegre, o futuro anuncia A fuga das sombras da noite, A luz de um bem novo dia. REFRÃO: Venha teu reino,

Leia mais

Músicas Para Casamento

Músicas Para Casamento Músicas Para Casamento 01. Você e Eu - Eliana Ribeiro 7M 7M C#m7 F#7/5+ F#7 Bm7 Quero estar com você, / Lembrar de cada momento bom; C#m7 m7 C#m7 #m7 Em7 7/9 Reviver a nossa história, nosso amor. 7M #m7/5-

Leia mais

HINÁRIO. Chico Corrente O SIGNO DO TEU ESTUDO. Tema 2012: Flora Brasileira Esponjinha (Stifftia fruticosa)

HINÁRIO. Chico Corrente O SIGNO DO TEU ESTUDO. Tema 2012: Flora Brasileira Esponjinha (Stifftia fruticosa) HINÁRIO O SIGNO DO TEU ESTUDO Tema 2012: Flora Brasileira Esponjinha (Stifftia fruticosa) Chico Corrente 1 www.hinarios.org 2 01 O SIGNO DO TEU ESTUDO Marcha O signo do teu estudo Estou aqui para te dizer

Leia mais

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 E, virando- se o Senhor, olhou para Pedro, e Pedro lembrou- se da palavra do Senhor, como lhe havia

Leia mais

Enquanto dormimos. É inútil que madrugueis, que tarde Salmos 127:2

Enquanto dormimos. É inútil que madrugueis, que tarde Salmos 127:2 Disciples of Christ Church Ministerio vida com vida Joaquim Costa Jr 1 Enquanto dormimos. É inútil que madrugueis, que tarde 2 repouseis, Que comais o pão de dores: Aos seus amados ele o dá enquanto dormem.

Leia mais

A BENDITA ESPERANÇA DA IGREJA

A BENDITA ESPERANÇA DA IGREJA A BENDITA ESPERANÇA DA IGREJA Ap 21.9-11 - E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das sete últimas pragas, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a noiva, a esposa do Cordeiro.10

Leia mais

Vamos adorar a Deus. Jesus salva (Aleluia)

Vamos adorar a Deus. Jesus salva (Aleluia) Vamos adorar a Deus //: SI LA SOL LA SI SI SI LA LA LA SI SI SI SI LA SOL LA SI SI SI LA LA SI LA SOOL SOOL :// Vamos adorar a Deus, Meu Senhor e Salvador Vamos adorar a Deus, com o nosso louvor. B I S

Leia mais

LIÇÃO 2 Esteja Preparado

LIÇÃO 2 Esteja Preparado LIÇÃO 2 Esteja Preparado Lembra-se do dia em que começou a aprender a ler? Foi muito difícil, não foi? No princípio não sabemos nada sobre leitura. Depois ensinaramlhe a ler as primeiras letras do alfabeto.

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23.

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23. Tema: DEUS CUIDA DE MIM. Texto: Salmos 23:1-6 Introdução: Eu estava pesando, Deus um salmo tão poderoso até quem não está nem ai prá Deus conhece uns dos versículos, mas poderosos da bíblia e o Salmo 23,

Leia mais

COMO VIVER COM DEUS? COMO VIVER COM DEUS? EXTRA, EXTRA! As Más Notícias: EXTRA, EXTRA! Mitos. homem com seu Criador

COMO VIVER COM DEUS? COMO VIVER COM DEUS? EXTRA, EXTRA! As Más Notícias: EXTRA, EXTRA! Mitos. homem com seu Criador COMO VIVER COM DEUS? Mitos e Verdades sobre o Relacionamento do Homem com seu Criador COMO VIVER COM DEUS? Mitos e Verdades sobre o Relacionamento do Homem com seu Criador Professor: Vlademir Hernandes

Leia mais

A beleza persuade os olhos dos homens por si mesma, sem necessitar de um orador.

A beleza persuade os olhos dos homens por si mesma, sem necessitar de um orador. A beleza persuade os olhos dos homens por si mesma, sem necessitar de um orador. Algumas quedas servem para que nos levantemos mais felizes. A gratidão é o único tesouro dos humildes. A beleza atrai os

Leia mais

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F.

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F. FRUTO PROIBIDO FRUTO PROIBIDO 1 Cego, surdo e mudo (porque não?) 2 Mundo inteiro 3 Acordo a tempo 4 Contradição 5 A água não mata a fome 6 Quem és é quanto basta 7 Nascer de novo (és capaz de me encontrar)

Leia mais

Qual é a coisa qual é ela: Que antes de o ser já o era? Castanha. Azeitona. Ovo. Cebola. Castanha. Pão. Pescada

Qual é a coisa qual é ela: Que antes de o ser já o era? Castanha. Azeitona. Ovo. Cebola. Castanha. Pão. Pescada Tem a casa bem guardada Ninguém lhe pode mexer Sozinha ou acompanhada Em Novembro nos vem ver. Verde foi meu nascimento Mas de luto me vesti Para dar luz ao mundo Mil tormentos padeci Uma caixa redondinha

Leia mais

www.aciportugal.org ESTOU NESTE MUNDO COMO NUM GRANDE TEMPLO Santa Rafaela Maria

www.aciportugal.org ESTOU NESTE MUNDO COMO NUM GRANDE TEMPLO Santa Rafaela Maria www.aciportugal.org ESTOU NESTE MUNDO COMO NUM GRANDE TEMPLO Santa Rafaela Maria 2 www.aciportugal.org 11 ORAÇÃO FINAL Senhor Jesus Cristo, hoje sentimos a Tua paixão por cada um de nós e pelo mundo. O

Leia mais

EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3. Evangelho de João Cap. 3. 1 Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus.

EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3. Evangelho de João Cap. 3. 1 Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus. EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3 LEMBRETE IMPORTANTE: As palavras da bíblia, são somente as frases em preto Alguns comentários explicativos são colocados entre os versículos, em vermelho. Mas é apenas com o intuito

Leia mais

Álbum: O caminho é o Céu

Álbum: O caminho é o Céu Álbum: O caminho é o Céu ETERNA ADORAÇÃO Não há outro Deus que seja digno como tu. Não há, nem haverá outro Deus como tu. Pra te adorar, te exaltar foi que eu nasci, Senhor! Pra te adorar, te exaltar foi

Leia mais

KJV King James Bible Study Correspondence Course An Outreach of Highway Evangelistic Ministries 5311 Windridge lane ~ Lockhart, Florida 32810 ~ USA

KJV King James Bible Study Correspondence Course An Outreach of Highway Evangelistic Ministries 5311 Windridge lane ~ Lockhart, Florida 32810 ~ USA 1 Lição 0 Já nasceu de novo? (volte para a página 5) Perguntaram a John Wesley porque razão ele pregava várias vezes, acerca de devem nascer de novo. Ele respondeu, porque vocês devem nascer de novo! Já

Leia mais

DOMINGO III DA QUARESMA

DOMINGO III DA QUARESMA DOMINGO III DA QUARESMA Em vez das leituras a seguir indicadas, podem utilizar-se as do ano A, se for mais oportuno: ver adiante LEITURA I Forma longa Ex 20, 1-17 Leitura do Livro do Êxodo «A Lei foi dada

Leia mais

Mensagem: Fé provada. Por David Keeling.

Mensagem: Fé provada. Por David Keeling. Mensagem: Fé provada. Por David Keeling. Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renunciese a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me; Porque aquele que quiser salvar

Leia mais

Obs.: José recebeu em sonho a visita de um anjo que lhe disse que seu filho deveria se chamar Jesus.

Obs.: José recebeu em sonho a visita de um anjo que lhe disse que seu filho deveria se chamar Jesus. Anexo 2 Primeiro momento: contar a vida de Jesus até os 12 anos de idade. Utilizamos os tópicos abaixo. As palavras em negrito, perguntamos se eles sabiam o que significava. Tópicos: 1 - Maria e José moravam

Leia mais

Nossa Senhora Chitãozinho & Xororó Cubra-me com seu manto de amor Guarda-me na paz desse olhar Cura-me as feridas e a dor me faz suportar

Nossa Senhora Chitãozinho & Xororó Cubra-me com seu manto de amor Guarda-me na paz desse olhar Cura-me as feridas e a dor me faz suportar Nossa Senhora Chitãozinho & Xororó Cubra-me com seu manto de amor Guarda-me na paz desse olhar Cura-me as feridas e a dor me faz suportar Que as pedras do meu caminho Meus pés suportem pisar Mesmo ferido

Leia mais

ALENCASTRO E PATRICIA CD: NOSSO ENCONTRO. 1 - Nosso encontro - Sérgio Lopes. 2- Família - Twila Paris Versão: Aline Barros e Ronaldo Barros

ALENCASTRO E PATRICIA CD: NOSSO ENCONTRO. 1 - Nosso encontro - Sérgio Lopes. 2- Família - Twila Paris Versão: Aline Barros e Ronaldo Barros ALENCASTRO E PATRICIA CD: NOSSO ENCONTRO 1 - Nosso encontro - Sérgio Lopes Me traz em tuas mãos o teu amor Eu trago em minhas mãos o meu amor E faz do teu abraço o meu abrigo Meu coração te ama e chama

Leia mais

Tema ASCENSÃO DO SENHOR

Tema ASCENSÃO DO SENHOR Encontro n. 6 ema ASCENSÃO DO SENHOR I. ACOLHIDA Ambiente: Lenço branco sobre a mesa, como sinal de despeida; uma cadeira vazia ou um banco próximo ao altar. Bíblia sobre o altar, vela acesa, com flores.

Leia mais

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM Roteiro para curta-metragem Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM SINOPSE José é viciado em drogas tornando sua mãe infeliz. O vício torna José violento, até que

Leia mais

O PLANO CONTRA LÁZARO

O PLANO CONTRA LÁZARO João 12 Nesta Lição Estudará... Jesus em Betânia O Plano Contra Lázaro Jesus Entra em Jerusalém Alguns Gregos Vão Ver Jesus Anuncia a Sua Morte Os Judeus Não Crêem As Palavras de Jesus Como Juiz JESUS

Leia mais

Sinopse I. Idosos Institucionalizados

Sinopse I. Idosos Institucionalizados II 1 Indicadores Entrevistados Sinopse I. Idosos Institucionalizados Privação Até agora temos vivido, a partir de agora não sei Inclui médico, enfermeiro, e tudo o que for preciso de higiene somos nós

Leia mais

Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras)

Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras) Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras) Mostre o "Homem em Pecado" separado de Deus Esta luz (aponte para o lado direito) representa

Leia mais