Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento de Plantas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento de Plantas"

Transcrição

1 Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento de Plantas LGN SEMINÁRIOS EM GENÉTICA E MELHORAMENTO DE PLANTAS EXPRESSÃO GÊNICA E DIAGNÓSTICOS. APLICAÇÕES DO PCR EM TEMPO REAL Aluna: Fabiana Bombonato Mingossi Orientador: Daniel Scherer de Moura Departamento de Genética Avenida Pádua Dias, 11 - Caixa Postal 83, CEP: Piracicaba - São Paulo - Brasil Telefone: (0xx19) / 4125 / Fax: (0xx19)

2 SUMÁRIO 1. Introdução ao PCR convencional 2. PCR convencional vs. PCR em tempo real 3. PCR em tempo real 4. Química da detecção Sybr Green TaqMan Molecular Beacon 5. Aplicações

3 Introdução ao PCR PCR (Polymerase Chain Reaction) = reação em cadeia da polimerase; Inventada por Kary Mullis em 1983; Posteriormente, em 1993, foi atribuído a ele o Prêmio Nobel da Química pelo seu trabalho.

4 PCR - consiste em amplificar cópias de DNA in vitro, usando os elementos básicos do processo de replicação natural do DNA. É o método para rápida amplificação de seqüências específicas de DNA. Seqüência específica

5 Componentes da PCR Mg 2+ = cofator da Taq DNA polimerase = termoestável, isolada de Thermus aquaticus Nucleotídeos utilizados para confecção da nova fita dctp dgtp datp dttp Iniciadores = pequenas seq. complementares ao DNA alvo Tampão = mantém o ph ótimo para atividade da enzima.

6 Qualquer seqüência alvo de DNA pode ser amplificada por PCR A localização da seqüência alvo é feita pelos iniciadores. Oligonucleotídeos com bases são usualmente seletivos o suficiente para localizar um sítio único em um genoma de alta complexidade. O pareamento dos iniciadores com a seqüência alvo se faz pelo estabelecimento de pontes de hidrogênio, segundo o pareamento convencional descrito por Watson e Crick: A = T C = G

7 Primeiro ciclo da PCR

8 Após ciclos sucessivos... São utilizados dois iniciadores que delimitam o segmento amplificado.

9 Cada uma das novas fitas de DNA extendidas a partir dos iniciadores serve como molde para a síntese de uma nova fita. Isso garante o aumento exponencial do número de novas fitas; Depois de terminada a reação, a confirmação é obtida através da eletroforese em gel de agarose:

10 Qual o problema com os géis de agarose? Precisão ruim; Baixa sensibilidade; Baixa resolução; Não-automotizado; Discriminação apenas pelo tamanho; Resultados não são numéricos; Não é confiável quantitativamente.

11 PCR EM TEMPO REAL - PCR QUANTITATIVO - um dos métodos atuais de aferir o nível de expressão de genes; - técnica descrita como quantitativa porque consegue realizar a avaliação do n de moléculas produzidas ciclo a ciclo. Por que o PCR em tempo real foi desenvolvido? necessidade de quantificar diferenças na expressão de mrna.

12 Natureza do PCR em tempo real Quantificação em tempo real (quantidade de DNA teoricamente dobra a cada ciclo) n ciclos 2 N (quantidade de DNA)

13 CYCLE Número NUMBER de ciclos Quantidade AMOUNT de OF DNA , , , , , , , , , , ,048, ,097, ,194, ,388, ,777, ,554, ,108, ,217, ,435, ,870, ,073,741, ,400,000, ,500,000, ,550,000, ,580,000,000 Quantidade de DNA Quantidade de DNA Número de ciclos de PCR Número de ciclos de PCR

14 Máquinas de PCR em tempo real - Tubos - Placa

15 Fases do PCR em tempo real: Fase platô Limiar Fase exponencial Linha base Sem molde Ciclo Linha basal: não houve produtos de PCR suficiente para detectar a fluorescência; Fase Exponencial ou Log: a quantidade de produtos de PCR dobra a cada ciclo; Fase platô: não há mais aumento no n de produtos.

16 Características relevantes do PCR em tempo real: 1. RAPIDEZ - Duração da corrida: 20 min a 2 h; - Resultado obtido no final da reação, não é necessário pós-processamento. 2. ESPECIFICIDADE - Pode ser altamente seqüência-específica.

17 3. SENSIBILIDADE - Alta sensibilidade para detecção de DNA ou cdna; - Importantes para quantidades limitadas de material; - Detecção baseada pela mensuração da fluorescência emitida pelos agentes intercalantes ou sondas fluorogênicas.

18 4. QUANTIFICAÇÃO - Característica mais importante. Como utilizar o PCR em tempo real para quantificar a quantidade de DNA ou cdna? Equivalente aos cálculos utilizados no Northen

19 NORTHERN controle experimento 030, ;4 Gene de controle interno, actina, GAPDH, RPLPO, etc Aumento correto de vezes = 10/2 = 5 Razão do gene alvo (experimento/controle) = diferença de vezes no gene alvo diferença de vezes no gene referência

20 PADRÕES (Referência) mesmo número de cópias em todas as células; expresso em todas as células; possuir o mínimo de variação nos diferentes processo biológicos. O padrão perfeito não existe!

21 PADRÕES padrões normalmente utilizados: - GAPDH e beta-actina - MHC I (principal complexo de histocompatibilidade I) - mrnas de certas proteína ribossomais, ex. RPLPO - rrna: 28S ou 18S 28S é mais representativo pois o 18S pode se manter intacto em amostras mesmo com mrna degradado - Múltiplos mrnas

22 A. Fluoróforos ligados ao DNA B. Sondas de hibridização 4 oligo 3 oligo 2 primers 2 sondas 2 sondas 1 primer C. Sondas de hidrólise D. Molecular beacons E. Scorpions F. Iniciadores Sunrise QUÍMICA DA DETECÇÃO G. Iniciadores LUX Fluoróforo quencher Fluoróforo repórter Fluoróforo receptor Fluoróforo doador Fluoróforo quencher DNA polimerase Bloqueador DNA polimerase Fluoróforo fluorescente emitindo luz

23 Detecção não-específica utilizando fluoróforo ligado ao DNA - repórteres fluorescentes; - fluoróforo se liga ao DNA fita-dupla; - emissão de fluorescência a cada ciclo; - monitoramento durante fase exponencial; - técnica muito flexível/ reações múltiplas não são possíveis.

24 SYBR GREEN

25 Esquema do Sybr Green: A. Desnaturação B. Anelamento C. Extensão

26 - Fluoróforo não ligado baixa fluorescência - Técnica mais simples e barata - Desvantagem produtos específicos e não específicos geram sinal

27 Como verificar o que é amplificado? - Gel de agarose: Observar se o tamanho da banda apresenta o mesmo tamanho da seqüência-alvo!

28 - Curva de melting: Depende da composição de bases (%CG) e tamanho do fragmento; Todos os produtos de PCR para um par de iniciador particular deve ter a mesma temperatura de melting. temperatura

29 PROBLEMAS: mispriming Dímeros de iniciadores Contaminação temperatura

30 Detecção específica utilizando sondas específicas ao alvo TaqMan

31 Estrutura da sonda TaqMan (sondas de hidrólise): Fluoróforo Repórter Fluoróforo quencher Também conhecida por 5 nuclease, pois a geração da fluorescência é dependente da atividade da nuclease 5-3 para clivar o fluoróforo repórter da sonda linear.

32 Iniciador Nucleotídeos da TaqMan Fita complementar

33 1 - Desnaturação iniciador repórter sonda quencher 2 - Anelamento do iniciador/ Hibridização da sonda Taq 3 - Extensão

34

35 MOLECULAR BEACON

36 Estrutura do Molecular Beacon (sondas de hairpin ): Nucleotídeos específicos ao produto de PCR alça: pb complementares ao alvo tronco: ~5-7 pb e são complentares 5 fluoróforo: fluoresce na presença seq. alvo 3 quencher : impede a emissão de fluorescência na ausência da seq. alvo Fluoróforo repórter Fluoróforo quencher

37 - Sondas de hibridização de oligonucleotídeos fita simples - Alvo presente híbrido mais longo e estável - Mais específicas do que as sondas lineares - Altamente específico - distingue substituição de um único nucleotídeo Molecular Beacon Alvo Híbrido

38 Iniciador 1 Produto de PCR Iniciador 2 Detecção do produto de PCR pela molecular beacon Nucleotídeos específicos

39 - Análises mútiplas - Sondas com fluoróforos de cores diferentes - Ex: Diagnóstico de doenças fúngicas em plantas Detectar diferentes patógenos numa mesma amostra

40 Determinação do genótipo em um locus particular Homozigoto selvagem Heterozigoto Homizigoto Mutante Fluorescência Ciclo

41 APLICAÇÕES: 1. Genética de transgênicos 2. Resistência à fungicida 3. Contaminação de alimentos 4. Identificação de organismos geneticamente modificados (OGM) 5. Detecção e quantificação de patógenos

42 1. Genética de transgênicos Quando novas plantas transgênicas são obtidas, o primeiro e essencial passo é sua caracterização molecular; Inserção de DNA ao acaso no genoma da planta; Múltiplas cópias de transgênicos integradas em 1 ou mais regiões cromossômicas podem resultar em silenciamento gênico.

43 Avaliação do número de cópias de transgênicos em arroz transformado Yang et al Plant Cell Rep 23: Como plantas com 1 ou 2 eventos de integração normalmente apresentam alto nível de expressão de gene exógeno, a avaliação do n de cópias de transgênicos Essencial para seleção e cultivo de plantas GM O número de cópias pode influenciar o nível de expressão e estabilidade do gene alvo!

44 Neste estudo, o PCR em tempo real (TaqMan) foi utilizado para uma detecção rápida e precisa do n de cópias dos genes exógenos GUS e HPT em arroz transformado.

45 HPT GUS Rearranjo ZCM-1 ZCM-2 ZCM-3 ZCM-13 ZCM-14 ZCM-15 ZCM-16 ZCM-22 ZCM-23 ZCM-25 ZCM-27 ZCM Não Não Não Sim Sim Não Não Sim Sim Não Sim Não ZCM-33 ZCM-36 ZCM-40 ZCM-46 ZCM-61 ZCM-65 ZCM-72 ZCM-73 ZCM-78 ZCM-80 ZCM-81 ZCM-87 ZCM Não Sim Sim Sim Sim Não Não Não Sim Não Sim Não Não

46 Rearranjos dos genes GUS e HPT 11 amostras mostraram rearranjo (n cópias do GUS n cópias do HPT) durante o processo de integração cromossomal 45,8% rearranjo indicou que rearranjos T-DNA são mais comuns do que se pensa! O RT-PCR obteve sucesso na quantificação de transgênicos, e útil para posterior seleção e cultivo de plantas GM!

47 2. Resistência à fungicida O sucesso de um fungicida pode ser perdido se o patógeno desenvolver resistência a ele; Para obter o melhor uso dos fungicidas, o estado de resistência das populações de patógenos deve ser conhecido; Testes que avaliam a freqüência de alelos resistentes são de grande importância para o manejo de cultivares.

48 Quantificação do alelo E198A da beta-tubulina que confere resistência a benzimidazole em Monilinia fructicola utilizando PCR em tempo real. Luo et al Pest Manag Sci 63: Resistência à fungicidas de benzimidazole tem sido detectada em algumas espécies de fungos; Na maioria dos casos, esta resistência tem sido associada com mutações pontuais no gene ß- tubulina; Isto resulta numa alteração da seqüência de aa no sítio de ligação da benzimidazole.

49 O objetivo deste estudo foi desenvolver um método rápido e preciso para quantificar o alelo E198A que confere resistência a benzimidazole em populações de M. fructicola; O PCR em tempo real foi desenvolvido utilizando o fluoróforo fluorescente Sbyr Green.

50 Resultados O PCR em tempo real demonstrou uma potencial e efetiva ferramenta para quantificar a freqüência do alelo E198A; Ele foi capaz de detectar freqüências muito baixas do alelo E198A que os métodos convencionais não conseguem detectar. O PCR em tempo real pode ser usado para detecção precoce de resistência à fungicida, tendo um importante papel na avaliação e manejo desse risco em populações no campo!

51 3. Contaminação de alimentos Com a introdução de regulamentos de segurança, métodos capazes de quantificar precisamente contaminantes de alimento foram requeridos; Nível tolerável de contaminação: quantificação precisa é de importância crucial companhias de agronegócio!

52 Aplicação da tecnologia do PCR em tempo real molecular beacon para detectar espécies de Salmonella contaminando frutas e vegetais Liming & Bhagwat, Int J Food Microbiol 95: A incidência de intoxicação alimentar causada por espécies de Salmonella continua sendo um problema; Novos métodos baseados no PCR têm sido usados crescentemente para uma detecção rápida, sensível e específica de patógenos de alimentos.

53 Detecção de espécies de Salmonella: A fluorescência da sonda MB aumenta com o acúmulo do DNA alvo no final de cada ciclo de amplificação. Unidade de fluorescência relativa (RFU) Ciclo

54 Avaliação das sondas MB: MB foi capaz de detectar espécies de Salmonella de variedades de produtos frescos com níveis muito baixos de contaminação (1-3 UFC/25g de produto). Conclusão: Este estudo ilustrou pela primeira vez a possibilidade do uso de MB para detecção e/ou fiscalização de Salmonella contaminando frutas e vegetais!

55 4. Identificação de OGM A detecção de OGM em alimentos, ingredientes e aditivos é necessária por duas razões principais: 1. Os consumidores devem poder decidir se querem ou não consumir alimentos e ingredientes GM, o que levou a adoção de legislação impondo a rotulagem dos alimentos GM; 2. Se existe legislação, é necessário implementar as medidas que garantem que a mesma seja cumprida.

56 Métodos de detecção para algodão transgênico MON e MON pelo PCR Lee et al J Agric Food Chem 55: O algodão é um cultivar muito importante economicamente; Características dos trangênicos estudados: MON 15985: expressa duas proteínas altamente seletivas que são ativas contra insetos lepidópteros; MON 88913: expressa dois genes que permitem o uso do glifosato (ingrediente ativo de alguns herbicidas).

57 O método de detecção é um elemento essencial para o sistema de rotulagem. Alguns países têm estabelecido limites próprios para rotulagem. Limites de tolerância para contaminação dos alimentos biológicos com OGM: - União européia: 0,9% - Brasil: O,9% - Coréia do Sul: 3% - Japão: 5% Neste estudo, foi relatado a utilização do PCR em tempo real para quantificação do algodão GM, e confirmar sua aplicabilidade para uso rotineiro.

58 Resultados: Os limites de quantificação foram todos 0,1% Conclusão: O PCR em tempo real pode ser aplicado por sistemas de rotulagem de OGM por todo o mundo! O PCR quantitativo foi validado e confirmado como um método para monitoramento prático para algodão transgênico!

59 5. Detecção e quantificação de patógenos O método de PCR em tempo real para quantificar o nível de infecção de plantas tem aumentado nos últimos anos, desde o primeiro relato por Böhm et al. (1999); Ele está sendo amplamente utilizado para diagnósticos de doenças e para finalidades aplicadas.

60 Detecção melhorada do vírus do amarelamento foliar de cana-de-açúcar usando o PCR em tempo real (Taq Man) Korimbocus et al J Virol Methods 103: A propagação vegetativa de cultivares de cana-de- açúcar pode levar ao desenvolvimento de infecção viral nos clones selecionados Destacando a importância de estoques de cana livre de vírus para propagação e cultivo.

61 Este artigo descreve o desenvolvimento de um método que oferece melhor sensibilidade e especificidade para detecção do vírus. O PCR em tempo real utilizando a sonda TaqMan foi avaliado e comparado ao método de PCR convencional. Resultados: Maior sensibilidade do PCR em tempo real, detectando quantidades muito menores do vírus (10 5 ) comparado ao PCR convencional (10 3 ).

62 O uso apropriado do PCR quantitativo pode ajudar a diminuir a incidência do vírus do amarelamento foliar, pela prevenção de sua extensão a níveis muito baixos em materiais de propagação. Conclusão: A detecção de patógenos utilizando TaqMan pode ser aplicado a produção de plantas livres de infecção, e evitar sua extensão através da propagação vegetativa!

63 Perspectivas: Diagnósticos baseados no DNA estão em enorme crescimento no estudo de plantas; Especificidade e sensibilidade abrirão novas oportunidades para pesquisa sobre interações patógeno-hospedeiro, OGM, diagnósticos présintomáticos, etc; Limitações devido ao alto custo devem ser minimizadas com a utilização rotineira.

64 Referências: Böhm J, Hahn A, Schubert R, Bahnweg G, Adler N, Nechwatal J, Oehlmann R, Osswald W, Real-time quantitative PCR: DNA determination in isolated spores of the mycorrhizal fungus Glomus mosseae and monitoring of Phytophthora infestans and Phytophthora citricola in their respective host plants. J Phytopathol 147: Gachon C, Mingam A, Charrier B, Real time PCR: what relevance to plant studies? J Exp Bot 55: Korimbocus J, Coates D, Barker I, Boonham N, Improved detection of Sugarcane yellow leaf virus using a real time fluorescent (TaqMan) RT PCR assay. J Virol Methods 103: Lee SH, Kim JK, Yi BY, Detection methods for biotech cotton MON e MON by PCR. J Agric Food Chem 55: Liming SM & Bhagwat AA, Application of a molecular beacon - real time PCR tecnology to detect Salmonella species contaminating fruits and vegetable. Int J Food Microbiol 95:

65 Luo Y, Ma Z, Michailides TJ, Quantification of allele E198A in beta-tubulin conferring benzimidazole resistance in Monilinia fructicola using real-time PCR. Pest Manag Sci 63: McCartney HA, Foster SJ, Fraaije BA, Ward E, Molecular diagnostics for fungal palnt pathogens. Pest Manag Sci 59: Schaad NW, Frederick RD, Real-time PCR and its application for rapid plant disease diagnostics. J Plant Pathol 24: Yang L, Ding J, Zhang C, Jia J, Weng H, Liu W, Zhang D, Estimating the copy number of transgenes in transformed rice by realtime quantitative PCR. Plant Cell Rep 23: Wong ML & Medrano JF, Real time PCR for mrna quantitation. BioTechniques 39:

PCR tempo real. PCR quantitativo. 52º Congresso Nacional de Genética Foz do Iguaçu

PCR tempo real. PCR quantitativo. 52º Congresso Nacional de Genética Foz do Iguaçu PCR tempo real PCR quantitativo 52º Congresso Nacional de Genética Foz do Iguaçu Aspectos Básicos um dos métodos atuais de aferir o nível de expressão de genes mas não é o único: Northern blotting (quantificação

Leia mais

REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE (PCR)

REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE (PCR) Área de Ciências da Saúde Curso de Medicina Módulo: Saúde do Adulto e Idoso II GENÉTICA HUMANA Professora: Dra. Juliana Schmidt REAÇÃO EM CADEIA DA POLIMERASE (PCR) A molécula de DNA é um longo polímero

Leia mais

Técnicas moleculares

Técnicas moleculares Técnicas moleculares PCR Reação em Cadeia da Polimerase Inventada em 1983 por Kary Mullis é uma das técnicas mais comuns utilizadas em laboratórios de pesquisas médicas e biológicas Kary Mullis ganhou

Leia mais

Apostila de aula prática REAÇÃO EM CADEIA PELA POLIMERASE (PCR)

Apostila de aula prática REAÇÃO EM CADEIA PELA POLIMERASE (PCR) 1 Universidade Federal Fluminense Instituto Biomédico Departamento de Microbiologia e Parasitologia Disciplina: Virologia Apostila de aula prática REAÇÃO EM CADEIA PELA POLIMERASE (PCR) A técnica de reação

Leia mais

Genética e Melhoramento de Plantas

Genética e Melhoramento de Plantas Genética e Melhoramento de Plantas Marcadores moleculares e sua utilização no melhoramento Por: Augusto Peixe Introdução ao uso de Marcadores moleculares Definição Marcador molecular é todo e qualquer

Leia mais

Técnicas Moleculares Aplicadas ao Estudo de Patologias

Técnicas Moleculares Aplicadas ao Estudo de Patologias Patologia x Genética Técnicas Moleculares Aplicadas ao Estudo de Patologias Lucas Brandão Patologia Clínica Definição: Fornece informações ao médico, de modo a proporcionar-lhe os meios necessários para

Leia mais

Reação em Cadeia Da Polimerase

Reação em Cadeia Da Polimerase Reação em Cadeia Da Polimerase X Jornada Farmacêutica IV Amostra 2010 Sueli Massumi Nakatani LACEN-PR Um Pouco de História... Um Pouco de História... 1983 Kary Mullis for his invention of the polymerase

Leia mais

Extração de DNA e Amplificação por PCR

Extração de DNA e Amplificação por PCR Universidade Federal de São Carlos Departamento de Genética e Evolução Disciplina Práticas de Genética Extração de DNA e Amplificação por PCR Érique de Castro 405523, Victor Martyn 405612, Wilson Lau Júnior

Leia mais

PCR MARCADORES MOLECULARES. Prof. Dr. José Luis da C. Silva

PCR MARCADORES MOLECULARES. Prof. Dr. José Luis da C. Silva PCR MARCADORES MOLECULARES Prof. Dr. José Luis da C. Silva Histórico da PCR Kornberg (1960) Isolou e caracterizou a DNA polimerase. O isolamento desta enzima possibilitou o desenvolvimento da síntese in

Leia mais

PCR technology for screening and quantification of genetically modified organisms (GMOs)

PCR technology for screening and quantification of genetically modified organisms (GMOs) Universidade do Algarve Faculdade de Ciências do Mar e do Ambiente Curso de Licenciatura em Biologia Marinha e Pescas PCR technology for screening and quantification of genetically modified organisms (GMOs)

Leia mais

WHO GLOBAL SALM-SURV NÍVEL III

WHO GLOBAL SALM-SURV NÍVEL III WHO GLOBAL SALM-SURV NÍVEL III CAMPYLOBACTER spp. Multiplex PCR para detecção de C. jejuni e C. coli Grace Theophilo LRNCEB IOC/FIOCRUZ gtheo@ioc.fiocruz.br Diagnóstico molecular para Campylobacter spp.

Leia mais

Técnicas de PCR: Aplicações e Padronização de Reações

Técnicas de PCR: Aplicações e Padronização de Reações Técnicas de PCR: Aplicações e Padronização de Reações BSc. Daniel Perez Vieira (Protozoologia-IMTSP/ Laboratório de Biologia Molecular-IPEN) Aula 3 - Análise dos produtos: Qualitativa e Semi- Quantitativa

Leia mais

BIOTECNOLOGIA FARMACÊUTICA. Aplicação no Laboratório Clínico - PCR APLICAÇÃO DA BIOTECNOLOGIA NO LABORATÓRIO CLÍNICO

BIOTECNOLOGIA FARMACÊUTICA. Aplicação no Laboratório Clínico - PCR APLICAÇÃO DA BIOTECNOLOGIA NO LABORATÓRIO CLÍNICO BIOTECNOLOGIA FARMACÊUTICA APLICAÇÃO DA BIOTECNOLOGIA NO LABORATÓRIO CLÍNICO Conteúdos abordados -Relembrar alguns conceitos da Replicação do DNA in vivo Aplicação no Laboratório Clínico - PCR -Algumas

Leia mais

Antes da descoberta dos sirnas oligonucleotídeos antisenso (ASO) eram usados para silenciar genes

Antes da descoberta dos sirnas oligonucleotídeos antisenso (ASO) eram usados para silenciar genes Antes da descoberta dos sirnas oligonucleotídeos antisenso (ASO) eram usados para silenciar genes Zamecnik PC and Stephenson ML, 1978: oligonucleotídeos como agentes antisenso para inibir replicação viral.

Leia mais

Exercício 3 PCR Reação em Cadeia da Polimerase

Exercício 3 PCR Reação em Cadeia da Polimerase Exercício 3 PCR Reação em Cadeia da Polimerase (Polymerase Chain Reaction - PCR) Uma das dificuldades dos pesquisadores frente à análise baseada no DNA é a escassez deste. Na medicina forense pode-se ter

Leia mais

Polymerase Chain Reaction

Polymerase Chain Reaction Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Ciências Básicas da Saúde Laboratório de Virologia Polymerase Chain Reaction Equipe de Virologia UFRGS & IPVDF www.ufrgs.br/labvir PCR Desenvolvida

Leia mais

PCR Real-time thermal cycler Standard thermal cycler

PCR Real-time thermal cycler Standard thermal cycler PCR Real-time thermal cycler Standard thermal cycler Tópicos (1) Estratégias gerais de estudo de sequências de DNA específicas em populações de DNA complexas Requisitos da reacção de polimerização em cadeia

Leia mais

Sequenciamento de DNA

Sequenciamento de DNA Sequenciamento de DNA Figure 8-50a Molecular Biology of the Cell ( Garland Science 2008) Método de Sanger Reação de síntese de DNA por uma DNA polimerase A incorporação de um dideoxinucleotídeo interrompe

Leia mais

Construção de Bibliotecas de cdna

Construção de Bibliotecas de cdna Construção de Bibliotecas de cdna Claudia Teixeira Guimarães Antônio A.C. Purcino Eliane A. Gomes Jurandir V. Magalhães Newton P. Carneiro Elto E.G. Gama Robert E. Schaffert Sidney N. Parentoni Vera M.C.

Leia mais

Técnicas de biologia molecular. da análise de genes e produtos gênicos únicos a abordagens em larga escala

Técnicas de biologia molecular. da análise de genes e produtos gênicos únicos a abordagens em larga escala Técnicas de biologia molecular da análise de genes e produtos gênicos únicos a abordagens em larga escala os mesmos genes, qual a diferença? Dogma central Localizando alvos Técnicas iniciais para evidenciar

Leia mais

BIOTECNOLOGIA. 2. Conceito de clonagem molecular

BIOTECNOLOGIA. 2. Conceito de clonagem molecular BIOTECNOLOGIA 1. Introdução Até a década de 70, o DNA era o componente celular mais difícil de ser analisado. Sua seqüência de nucleotídeos de enorme tamanho e monotonia química era geralmente analisada

Leia mais

Do Corpo Humano ao DNA. Noções de Biologia Molecular. Nucleotídeos - DNA RNA. Dogma central. Prof a. Dr a. Mônica B.

Do Corpo Humano ao DNA. Noções de Biologia Molecular. Nucleotídeos - DNA RNA. Dogma central. Prof a. Dr a. Mônica B. Do Corpo Humano ao DNA Noções de Biologia Molecular Prof a. Dr a. Mônica B. Melo FCM - SCSP - Estrutura dos ácidos nucléicos (DNA, RNA) - Replicação - Transcrição - Processamento - Tradução -Mutações -

Leia mais

Biologia Molecular. Técnicas Moleculares. Lucas Brandão

Biologia Molecular. Técnicas Moleculares. Lucas Brandão Biologia Molecular Técnicas Moleculares Lucas Brandão CONCEITOS BÁSICOS Núcleo - Célula Humana DENTRO DO DNA SE ENCONTRAM OS GENE Definição de Genes Estrutura Gênica n=23, X ou Y 5 UTR 1 Pai Introns 2

Leia mais

Análise de expressão gênica

Análise de expressão gênica Universidade Federal do Espírito Santo Laboratório de Biotecnologia Aplicado ao Agronegócio Análise de expressão gênica Fernanda Bravim EXPRESSÃO GÊNICA Processo pelo qual a informação contida em um gene

Leia mais

deficiências gênicas em amostras de DNA, de seres humanos e/ou animais, o qual além

deficiências gênicas em amostras de DNA, de seres humanos e/ou animais, o qual além "PROCESSO DE IDENTIFICAÇÃO E INVESTIGAÇÃO DE DEFICIENCIAS GÊNICAS COM UTILIZAÇÃO DE FLUORESCÊNCIA, OU PROCESSO PCR MULTIPLEX FLUORESCENTE". Trata o presente relatório da descrição detalhada acompanhada

Leia mais

ISOLAMENTO E MANIPULAÇÃO DE UM GENE

ISOLAMENTO E MANIPULAÇÃO DE UM GENE ISOLAMENTO E MANIPULAÇÃO DE UM GENE ISOLAMENTO E MANIPULAÇÃO DE UM GENE Importância da Engenharia Genética Diversidade biológica X Diversidade gênica Etapas básicas da Clonagem Escolha e amplificação do

Leia mais

PCR in situ PCR Hotstart

PCR in situ PCR Hotstart Bruno Matos e Júlia Cougo PCR in situ PCR Hotstart Disciplina de Biologia Molecular Profª. Fabiana Seixas Graduação em Biotecnologia - UFPel PCR in situ - É a técnica de PCR usada diretamente numa lâmina

Leia mais

VI Congresso Brasileiro de Biossegurança Simpósio Latino-Americano de Produtos Biotecnológicos

VI Congresso Brasileiro de Biossegurança Simpósio Latino-Americano de Produtos Biotecnológicos VI Congresso Brasileiro de Biossegurança Simpósio Latino-Americano de Produtos Biotecnológicos Rio de Janeiro, 21-25 setembro de 2009 Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ Construções Mais Comuns

Leia mais

Curso: Marcadores Moleculares aplicados a organismos de interesse epidemiológico

Curso: Marcadores Moleculares aplicados a organismos de interesse epidemiológico Curso: Marcadores Moleculares aplicados a organismos de interesse epidemiológico SUCEN Superintendência de Controle de Endemias São Paulo 17 a 22 de agosto de 2009 Aula : PCR EM TEMPO REAL José Eduardo

Leia mais

UM NOVO TESTE PARA TUBERCULOSE

UM NOVO TESTE PARA TUBERCULOSE UM NOVO TESTE PARA TUBERCULOSE Rio de Janeiro e Manaus testam para o Ministério da Saúde uma nova tecnologia para o diagnóstico da tuberculose pulmonar Que novo teste é este? O Xpert MTB/RIF é um método

Leia mais

Rachel Siqueira de Queiroz Simões, Ph.D rachelsqsimoes@gmail.com rachel.simoes@ioc.fiocruz.br

Rachel Siqueira de Queiroz Simões, Ph.D rachelsqsimoes@gmail.com rachel.simoes@ioc.fiocruz.br Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Casa da Medicina Unidade Gávea Coordenação Central de Extensão EPIDEMIOLOGIA MOLECULAR Rachel Siqueira de Queiroz

Leia mais

LICENCIATURA EM MEDICINA

LICENCIATURA EM MEDICINA LICENCIATURA EM MEDICINA Disciplina de Biologia Molecular (2º Ano) Ano Lectivo de 2006/2007 3º AULA PRÁTICA 1 - Introdução à tecnologia de PCR 1.1. A reacção de PCR Príncipios e variantes da técnica 2.

Leia mais

Manual da Oficina Prática de Genética, Genoma e Biotecnologia. Quarto Módulo

Manual da Oficina Prática de Genética, Genoma e Biotecnologia. Quarto Módulo www.odnavaiaescola.org Todos os direitos reservados à DNA Goes to School, Inc. 2003 Manual da Oficina Prática de Genética, Genoma e Biotecnologia Quarto Módulo Multiplicando o nosso DNA Kary Mullis A técnica

Leia mais

Kit para calibração de PCR pht

Kit para calibração de PCR pht Kit para calibração de PCR pht Itens fornecidos: Tampões ( concentrado) Composição ( concentrado) I0 500 mm KCl; 100 mm Tris-HCl ph 8,4; 1% Triton X-100 IB 500 mm KCl; 100 mm Tris-HCl ph 8,4; 1% Triton

Leia mais

Análise Genética de Ceiba pentandra (samaúma) ocorrentes na área de Influência da UHE Santo Antônio.

Análise Genética de Ceiba pentandra (samaúma) ocorrentes na área de Influência da UHE Santo Antônio. PROJETO: Análise Genética das Populações de Myrciaria dubia (camu-camu) e Ceiba pentandra (samaúma) ocorrentes na área de Influencia da UHE Santo Antônio. Análise Genética de Ceiba pentandra (samaúma)

Leia mais

MUTAÇÃO. O que é mutação? - Alteração no material genético.

MUTAÇÃO. O que é mutação? - Alteração no material genético. Universidade Federal do Piauí Núcleo de Estudos em Genética e Melhoramento (GEM) CNPJ: 12.597.925/0001-40 Rua Dirce de Oliveira,3597- Socopo/Teresina-PI Mutação MARIANE DE MORAES COSTA Teresina, 01 de

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DA DREPANOCITOSE (Anemia Falciforme)

CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DA DREPANOCITOSE (Anemia Falciforme) CARACTERIZAÇÃO MOLECULAR DA DREPANOCITOSE (Anemia Falciforme) Genética Humana, LCS 3º Ano,1º Semestre, 2012-2013 2ª Aula Sumário Quantificação de DNA cromossomal e avaliação do grau de pureza por espectrofotometria

Leia mais

Sequenciamento de genomas

Sequenciamento de genomas Sequenciamento de genomas 1 o genoma completo vírus OX174 5.000 nt (Sanger et al. 1977) em 1977 1000 pb sequenciados por ano neste ritmo genoma E. coli K-12 4.6-Mbp levaria mais de 1000 anos para ser completo

Leia mais

Genética Bacteriana. Prof (a) Dra. Luciana Debortoli de Carvalho

Genética Bacteriana. Prof (a) Dra. Luciana Debortoli de Carvalho Universidade Federal de Juiz de Fora Departamento de Microbiologia, Parasitologia e Imunologia Genética Bacteriana Prof (a) Dra. Luciana Debortoli de Carvalho Introdução O DNA existe como uma hélice de

Leia mais

Biotecnologia: principais me todos moleculares

Biotecnologia: principais me todos moleculares Biotecnologia: principais me todos moleculares Raphael Bessa Parmigiani, PhD Centro de Oncologia Molecular Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa Curso de Introdução à Biologia Molecular Goiânia,

Leia mais

7.012 Conjunto de Problemas 5

7.012 Conjunto de Problemas 5 Nome Seção 7.012 Conjunto de Problemas 5 Pergunta 1 Enquanto estudava um problema de infertilidade, você tentou isolar um gene hipotético de coelho que seria responsável pela prolífica reprodução desses

Leia mais

Biologia Avançada Jatropha curcas L.

Biologia Avançada Jatropha curcas L. 1 Pesquisadores: Hugo Bruno C. Molinari Betania F. Quirino Biologia Avançada Jatropha curcas L. Maior banco de informações moleculares em todo o mundo Gerar ferramentas para subsidiar programa de Melhoramento

Leia mais

PUCRS CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Genética I AULA PRÁTICA APLICAÇÕES DAS TÉCNICAS DE PCR E ELETROFORESE DE DNA

PUCRS CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Genética I AULA PRÁTICA APLICAÇÕES DAS TÉCNICAS DE PCR E ELETROFORESE DE DNA Analise a seguinte situação hipotética (1): Uma equipe de pesquisadores está realizando um inventário da biodiversidade de uma área tropical ainda inexplorada, porém já sofrendo grande impacto de fragmentação

Leia mais

Avaliação Curso de Formação Pós-Graduada da Biologia Molecular à Biologia Sintética 15 de Julho de 2011 Nome

Avaliação Curso de Formação Pós-Graduada da Biologia Molecular à Biologia Sintética 15 de Julho de 2011 Nome 1 Avaliação Curso de Formação Pós-Graduada da Biologia Molecular à Biologia Sintética 15 de Julho de 2011 Nome 1 - As enzimas de restrição ou endonucleases recebem uma designação que provem (1 valor) a)

Leia mais

Avaliação molecular da macho-esterilidade citoplasmática em milho

Avaliação molecular da macho-esterilidade citoplasmática em milho Jornal Eletrônico da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG) Ano 04 - Edição 26 - Agosto / Setembro de 2010 Artigo Avaliação molecular da macho-esterilidade citoplasmática em milho por Sílvia Neto Jardim

Leia mais

Manual Técnico. quantificação de DNA humano em análises forenses. Para WWW.GENOMIC.COM.BR

Manual Técnico. quantificação de DNA humano em análises forenses. Para WWW.GENOMIC.COM.BR Kit Genomic de Quantificação de DNA Manual Técnico Para quantificação de DNA humano em análises forenses WWW.GENOMIC.COM.BR 1. Introdução Na maioria dos casos forenses, as amostras recebidas apresentam-se

Leia mais

Variabilidade genética. Variabilidade Genética. Variação genética e Evolução. Conceitos importantes

Variabilidade genética. Variabilidade Genética. Variação genética e Evolução. Conceitos importantes Variabilidade genética Conceitos importantes Variação genética: variantes alélicos originados por mutação e/ou recombinação Diversidade ou variabilidade genética: medida da quantidade de variabilidade

Leia mais

7.012 Conjunto de Problemas 3

7.012 Conjunto de Problemas 3 Nome Seção 7.012 Conjunto de Problemas 3 Data estelar 7.012.10.4.00 Diário Pessoal do Oficial Médico Responsável do USS Hackerprise Depois de voltar de uma missão em Europa, Noslen, um dos membros da tripulação,

Leia mais

DNA A molécula da vida. Prof. Biel Série: 9º ano

DNA A molécula da vida. Prof. Biel Série: 9º ano DNA A molécula da vida Prof. Biel Série: 9º ano DNA FINGER-PRINTING A expressão DNA "Finger-Print" (ou Impressões Genéticas) designa uma técnica de separação de segmentos de DNA que permite a identificação

Leia mais

Problemas de Engenharia Genética

Problemas de Engenharia Genética Engenharia Genética Secção de Genética e Dinâmica de Populações Departamento de Biologia Vegetal Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa Problemas de Engenharia Genética 2. Técnicas de análise

Leia mais

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Biológicas Departamento de Bioquímica e Imunologia Professor: Miguel Alunos: Gustavo Bastos, Hugo Rezende, Monica Maertens,

Leia mais

Projeto Genoma e Proteoma

Projeto Genoma e Proteoma Projeto Genoma e Proteoma Grupo 3: *Artur S. Nascimento *Bárbara S. Costa *Beatrice Barbosa *Tamyres S. E. Guimarães *Yara Cavalcante O que é genoma? O genoma é o conjunto de todo o material genético que

Leia mais

Biologia Molecular de Corinebactérias Produtoras de Aminoácidos: Análise do Genoma de Brevibacterium lactofermentum ATCC 13869

Biologia Molecular de Corinebactérias Produtoras de Aminoácidos: Análise do Genoma de Brevibacterium lactofermentum ATCC 13869 Biologia Molecular de Corinebactérias Produtoras de Aminoácidos: Análise do Genoma de Brevibacterium lactofermentum ATCC 13869 António Carlos Matias Correia Dissertação apresentada à Universidade de Aveiro

Leia mais

BIOTECNOLOGIA NA AGROINDÚSTRIA

BIOTECNOLOGIA NA AGROINDÚSTRIA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA E FARMÁCIA DISCIPLINA DE BIOTECNOLOGIA BIOTECNOLOGIA NA AGROINDÚSTRIA Haywood Dail Laughinghouse IV Juliana de Souza Santos Lucy Robyn Glenday

Leia mais

Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra

Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra Ana Luísa Carvalho Amplificação de um fragmento de DNA por PCR Numa reacção em cadeia catalizada pela DNA polimerase (Polymerase Chain Reaction - PCR),

Leia mais

Toxigenomics: Principles and aplication. Dr. André D. Luchessi andre.luchessi@outlook.com

Toxigenomics: Principles and aplication. Dr. André D. Luchessi andre.luchessi@outlook.com Toxigenomics: Principles and aplication Dr. André D. Luchessi andre.luchessi@outlook.com NATAL DACT - PPgCF PROGRAMA DO CURSO TOXIGENÔMICA DEFINIÇÃO Em termos gerais toxigenômica são os estudos que envolvem

Leia mais

VERIFICAÇÃO DA EFICIÊNCIA DO MÉTODO DE EXTRAÇÃO DE DNA DO FUNGO MYCOSPHAERELLA FIJIENSIS PARA DETECÇÃO ATRAVÉS DE PCR EM TEMPO REAL

VERIFICAÇÃO DA EFICIÊNCIA DO MÉTODO DE EXTRAÇÃO DE DNA DO FUNGO MYCOSPHAERELLA FIJIENSIS PARA DETECÇÃO ATRAVÉS DE PCR EM TEMPO REAL VERIFICAÇÃO DA EFICIÊNCIA DO MÉTODO DE EXTRAÇÃO DE DNA DO FUNGO MYCOSPHAERELLA FIJIENSIS PARA DETECÇÃO ATRAVÉS DE PCR EM TEMPO REAL Luciana Oliveira Barateli; Regina Melo Sartori Coelho; Abmael Monteiro

Leia mais

SEPARAÇÃO ELETROFORÉTICA DE DNA

SEPARAÇÃO ELETROFORÉTICA DE DNA A eletroforese em gel de agarose consiste no método mais usado para separar, identificar, analisar, caracterizar e purificar fragmentos de DNA. Uma molécula de DNA, quando exposta a um campo elétrico,

Leia mais

Técnicas de PCR: Aplicações e Padronização de Reações

Técnicas de PCR: Aplicações e Padronização de Reações Técnicas de PCR: Aplicações e Padronização de Reações BSc. Daniel Perez Vieira (Protozoologia-IMTSP/ Laboratório de Biologia Molecular-IPEN) Aula 4 - Recursos Computacionais: Programas e Sites Relacionados

Leia mais

Técnicas Moleculares

Técnicas Moleculares Biologia Molecular no Diagnóstico de Infecção :HPV Maria Elizabeth Menezes,MSc;Ph.D e-mail:melmenezes@dnanalise.com.br DNAnálise Laboratório Técnicas Moleculares HIBRIDIZAÇÃO IN SITU SEQÜENCIAMENTO PCR

Leia mais

Genética Molecular. Fundamentos Aplicações científicas Biotecnologia

Genética Molecular. Fundamentos Aplicações científicas Biotecnologia Genética Molecular Fundamentos Aplicações científicas Biotecnologia Genética Molecular DNA RNA Proteínas Universo Celular Ciclo celular Ciclo Celular: Mitose Célula animal Núcleo Celular: Cromossomas Cromossoma:

Leia mais

ls_pinto@hotmail.com Sibele Borsuk sibele@ufpel.tche.br

ls_pinto@hotmail.com Sibele Borsuk sibele@ufpel.tche.br Universidade Tiradentes Mestrado em Biotecnologia Industrial Seqüenciamento de DNA ls_pinto@hotmail.com Sibele Borsuk sibele@ufpel.tche.br Sequenciamento de DNA em MegaBACE DNA Analysis Systems TGTGAACACACGTGTGGATTGG...

Leia mais

USO DE TECNOLOGIAS MOLECULARES

USO DE TECNOLOGIAS MOLECULARES USO DE TECNOLOGIAS MOLECULARES P= G+A VP = VG + VA Uso de marcadores no estudo de características quantitativas Características quantitativas Controladas por vários genes de pequeno efeito Sofrem maior

Leia mais

Mestrado em Genética Molecular

Mestrado em Genética Molecular Mestrado em Genética Molecular Ano lectivo de 2000/2001, edição 2000-2002 Biologia Molecular Expressão génica (RT-PCR) Protocolo das sessões práticas Braga, 2000 Rui Pedro Soares de Oliveira Mestrado em

Leia mais

ANÁLISE GENÔMICA, MAPEAMENTO E ANÁLISE DE QTLs

ANÁLISE GENÔMICA, MAPEAMENTO E ANÁLISE DE QTLs ANÁLISE GENÔMICA, MAPEAMENTO E ANÁLISE DE QTLs João Meidanis Scylla Bioinformática e UNICAMP III Congresso Brasileiro de Melhoramento de Plantas Gramado, RS Maio 2005 MINI-CURSO - AGENDA 1. Primeiro Dia

Leia mais

Biologia molecular aplicada ao diagnóstico de vírus

Biologia molecular aplicada ao diagnóstico de vírus Biologia molecular aplicada ao diagnóstico de vírus Tânia Rosária Pereira Freitas Pesquisadora em Ciências Exatas e da Natureza Virologia Animal - Lanagro/MG Biologia Molecular DNA RNA Proteínas Célula

Leia mais

Conceitos Básicos de Técnicas em Biologia Molecular

Conceitos Básicos de Técnicas em Biologia Molecular Conceitos Básicos de Técnicas em Biologia Molecular 1 2 Conceitos Básicos de Técnicas em Biologia Molecular Conceitos Básicos de Técnicas em Biologia Molecular 3 ISSN 0103-0205 Setembro, 2008 Empresa Brasileira

Leia mais

O que é a Reacção em Cadeia da Polimerase (PCR)?

O que é a Reacção em Cadeia da Polimerase (PCR)? O que é a Reacção em Cadeia da Polimerase (PCR)? O que é a Reacção em Cadeia da Polimerase (PCR)? 3 5 F R 3 5 Um processo para multiplicar selectivamente um determinado segmento de DNA Esse segmento pode

Leia mais

09 Mutações não interferem no polimorfismo genético e não constituem modificações hereditárias.

09 Mutações não interferem no polimorfismo genético e não constituem modificações hereditárias. LISTA DE EXERCÍCIOS 01 Para a realização do exame de paternidade, a perícia, geralmente, é realizada no campo médico-legal por meio da pesquisa do DNA. Porém, pode ocorrer que, sendo esta impossível por

Leia mais

Estrutura e Função de Ácidos Nucléicos

Estrutura e Função de Ácidos Nucléicos UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE QUÍMICA DEPARTAMENTO DE BIOQUÍMICA QBQ0313 Estrutura e Função de Ácidos Nucléicos Flavia Carla Meotti Os Ácidos Nucléicos Função: armazenamento e transmissão da informação

Leia mais

PLANO DE MINICURSO TÍTULO DO MINICURSO: 60 ANOS DO DNA E OS AVANÇOS DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA

PLANO DE MINICURSO TÍTULO DO MINICURSO: 60 ANOS DO DNA E OS AVANÇOS DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA PLANO DE MINICURSO TÍTULO DO MINICURSO: 60 ANOS DO DNA E OS AVANÇOS DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA OBJETIVO: Proporcionar aos participantes uma maior compreensão dos avanços que a descoberta da estrutura da

Leia mais

SEQÜENCIAMENTO ENCIAMENTO DE DNA: MÉTODOS E PRINCÍPIOS

SEQÜENCIAMENTO ENCIAMENTO DE DNA: MÉTODOS E PRINCÍPIOS SEQÜENCIAMENTO ENCIAMENTO DE DNA: MÉTODOS E PRINCÍPIOS PIOS Cristiane Kioko Shimabukuro Dias Pós-doutorado - FAPESP E-mail: crisdias@ibb.unesp.br Laboratório de Biologia e Genética de Peixes - Departamento

Leia mais

Ácidos nucléicos. São polímeros compostos por nucleotídeos. Açúcar - pentose. Grupo fosfato. Nucleotídeo. Base nitrogenada

Ácidos nucléicos. São polímeros compostos por nucleotídeos. Açúcar - pentose. Grupo fosfato. Nucleotídeo. Base nitrogenada ÁCIDOS NUCLÉICOS Ácidos nucléicos São polímeros compostos por nucleotídeos Açúcar - pentose Nucleotídeo Grupo fosfato Base nitrogenada Composição dos Ácidos nucléicos pentoses: numeração da pentose: pentose

Leia mais

A transgenia não é a única estratégia para a transformação genética de plantas

A transgenia não é a única estratégia para a transformação genética de plantas A transgenia não é a única estratégia para a transformação genética de plantas MARIA HELENA BODANESE ZANETTINI - DEPARTAMENTO DE GENÉTICA, INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, UFRGS maria.zanettini@ufrgs.br A base

Leia mais

DNA r ecomb m i b n i a n nt n e

DNA r ecomb m i b n i a n nt n e Tecnologia do DNA recombinante DNA recombinante molécula de DNA contendo sequências derivadas de mais de uma fonte. As primeiras moléculas de DNA recombinante 1972 Paul Berg : vírus SV40 + plasmídeo 1973:

Leia mais

IV CURSO DE VERÃO EM BIOLOGIA MOLECULAR E GENÔMICA

IV CURSO DE VERÃO EM BIOLOGIA MOLECULAR E GENÔMICA Reação em Cadeia de Polimerase IV CURSO DE VERÃO EM BIOLOGIA MOLECULAR E GENÔMICA MsC. Ingrid Thaís Beltrame Botelho doutoranda ingridthaisbb@hotmail.com O que é PCR? Amplificação de um segmento específico

Leia mais

LABORATÓRIO DE BIOENGENHARIA. Métodos rápidos de tipagem de microrganismos

LABORATÓRIO DE BIOENGENHARIA. Métodos rápidos de tipagem de microrganismos LABORATÓRIO DE BIOENGENHARIA Métodos rápidos de tipagem de microrganismos Tradicionalmente, o estudo de microrganismos, a nível genético, bioquímico/fisiológico ou apenas a nível de identificação, requer

Leia mais

Fundamentos de GENÉTICA BACTERIANA. Profa Francis Moreira Borges

Fundamentos de GENÉTICA BACTERIANA. Profa Francis Moreira Borges Fundamentos de GENÉTICA BACTERIANA Profa Francis Moreira Borges As bactérias possuem material genético, o qual é transmitido aos descendentes no momento da divisão celular. Este material genético não está

Leia mais

Southern blotting análise de DNA. Northern blotting análise de RNA. Western blotting análise de proteínas

Southern blotting análise de DNA. Northern blotting análise de RNA. Western blotting análise de proteínas Southern blotting análise de DNA Northern blotting análise de RNA Western blotting análise de proteínas Southern blotting Hibridação DNA-DNA em membrana Southern blot Digestão enzimática Eletroforese em

Leia mais

Mutação e Engenharia Genética

Mutação e Engenharia Genética Mutação e Engenharia Genética Aula Genética - 3º. Ano Ensino Médio - Biologia Prof a. Juliana Fabris Lima Garcia Mutações erros não programados que ocorrem durante o processo de autoduplicação do DNA e

Leia mais

Gerenciando o Monitoramento Pós-Liberação o Comercial no Brasil

Gerenciando o Monitoramento Pós-Liberação o Comercial no Brasil logo_ilsi_al... Gerenciando o Monitoramento Pós-Liberação o Comercial no Brasil O Ponto de Vista da Indústria Avaliação do Risco Ambiental de Culturas Geneticamente Modificadas Geraldo U. Berger, Ph.D.

Leia mais

TÉCNICAS DE ESTUDO EM PATOLOGIA

TÉCNICAS DE ESTUDO EM PATOLOGIA TÉCNICAS DE ESTUDO EM PATOLOGIA Augusto Schneider Carlos Castilho de Barros Faculdade de Nutrição Universidade Federal de Pelotas TÉCNICAS Citologia Histologia Imunohistoquímica Citometria Biologia molecular

Leia mais

Transcrição e Tradução. Profa. Dra. Juliana Garcia de Oliveira Disciplina: Biologia Celular e Molecular Turmas: Biologia, enfermagem, nutrição e TO.

Transcrição e Tradução. Profa. Dra. Juliana Garcia de Oliveira Disciplina: Biologia Celular e Molecular Turmas: Biologia, enfermagem, nutrição e TO. Transcrição e Tradução Profa. Dra. Juliana Garcia de Oliveira Disciplina: Biologia Celular e Molecular Turmas: Biologia, enfermagem, nutrição e TO. Tópicos abordados na aula Dogma Central da Biologia Molecular;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA DEPARTAMENTO DE PARASITOLOGIA, MICROBIOLOGIA E IMUNOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA DEPARTAMENTO DE PARASITOLOGIA, MICROBIOLOGIA E IMUNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA DEPARTAMENTO DE PARASITOLOGIA, MICROBIOLOGIA E IMUNOLOGIA Genética Bacteriana Disciplina: Microbiologia Geral e Aplicada à Enfermagem Professora:Luciana Debortoli de

Leia mais

Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe!

Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe! Aula: 2 Temática: Ácidos Nucléicos Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe! Introdução: Os ácidos nucléicos são as moléculas com a função de armazenamento e expressão da informação

Leia mais

Estrutura e função dos ácidos nucléicos. Profa. Melissa de Freitas Cordeiro-Silva

Estrutura e função dos ácidos nucléicos. Profa. Melissa de Freitas Cordeiro-Silva Estrutura e função dos ácidos nucléicos Profa. Melissa de Freitas Cordeiro-Silva > Polímeros de nucleotídeos Funções: DNA (ácido desoxirribonucléico) : > Armazenar as informações necessárias para a construção

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ==============================================================================================

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== PROFESSOR: Leonardo Mariscal BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== Ácidos Nucleicos 01- Os

Leia mais

BIOLOGIA MOLECULAR. Prof. Dr. José Luis da C. Silva

BIOLOGIA MOLECULAR. Prof. Dr. José Luis da C. Silva BIOLOGIA MOLECULAR Prof. Dr. José Luis da C. Silva BIOLOGIA MOLECULAR A Biologia Molecular é o estudo da Biologia em nível molecular, com especial foco no estudo da estrutura e função do material genético

Leia mais

Relatório. A arte em movimento: a célula. Estágio Instituto de Histologia e Embriologia, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e IBMC

Relatório. A arte em movimento: a célula. Estágio Instituto de Histologia e Embriologia, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e IBMC Relatório A arte em movimento: a célula Estágio Instituto de Histologia e Embriologia, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e IBMC Introdução No dia 6 Agosto, iniciamos o nosso estágio no

Leia mais

O papel das nodulinas na fixação biológica do nitrogênio na cultura de soja

O papel das nodulinas na fixação biológica do nitrogênio na cultura de soja O papel das nodulinas na fixação biológica do nitrogênio na cultura de soja SOUZA, R.C. 1 ; SANTOS, M.A. 2 ; HUNGRIA, M. 3 1 Centro Universitário Filadélfia - Unifil, renata@ cnpso.embrapa.br; 2 Escola

Leia mais

Genetic Resources and Biotechnology Cenargen

Genetic Resources and Biotechnology Cenargen Genetic Resources and Biotechnology Cenargen Curso PCR em Tempo Real Dr. Júlio Carlyle M. Rodrigues (Cenargen) XVIII MET Salvador, Outubro 2013 Introdução: Reação em Cadeia da Polimerase Mecanismo de replicação;

Leia mais

Engenharia Molecular. Kit Autossômico GEM. EM-22plex sem extração. Manual Técnico WWW.GENOMIC.COM.BR

Engenharia Molecular. Kit Autossômico GEM. EM-22plex sem extração. Manual Técnico WWW.GENOMIC.COM.BR Engenharia Molecular Kit Autossômico GEM EM-22plex sem extração Manual Técnico WWW.GENOMIC.COM.BR 1. Introdução STRs (short tandem repeats) são sequências repetitivas de 3 a 7 pares de bases encontradas

Leia mais

X JORNADA FARMACÊUTICA E V AMOSTRA DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIAS EM PCR EM TEMPO REAL: OTIMIZANDO CUSTOS E PRODUTIVIDADE

X JORNADA FARMACÊUTICA E V AMOSTRA DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIAS EM PCR EM TEMPO REAL: OTIMIZANDO CUSTOS E PRODUTIVIDADE X JORNADA FARMACÊUTICA E V AMOSTRA DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIAS EM PCR EM TEMPO REAL: OTIMIZANDO CUSTOS E PRODUTIVIDADE Sueli Massumi Nakatani Laboratório Central do Estado LACEN-PR Maio de 2010 Laboratório

Leia mais

Extração de DNA. Prof. Silmar Primieri

Extração de DNA. Prof. Silmar Primieri Extração de DNA Prof. Silmar Primieri Conceitos Prévios O que é DNA? Onde se localiza o DNA na célula? Do que são formadas as membranas celulares? Qual a estrutura do DNA? O que é DNA? Unidade básica informacional

Leia mais

TRANSCRICAO E PROCESSAMENTO DE RNA

TRANSCRICAO E PROCESSAMENTO DE RNA TRANSCRICAO E PROCESSAMENTO DE RNA Número de genes para RNA RNA ribossômico - rrna Os rrnas correspondem a 85 % do RNA total da célula, e são encontrados nos ribossomos (local onde ocorre a síntese proteíca).

Leia mais

PCR em Tempo Real PCR Quantitativa (qpcr)

PCR em Tempo Real PCR Quantitativa (qpcr) UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE LABORATÓRIO DE VIROLOGIA PCR em Tempo Real PCR Quantitativa (qpcr) DOUTORANDA: TIANE MARTIN DE MOURA PPG MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com O NÚCLEO E A SÍNTESE PROTEÍCA O núcleo celular, descoberto em 1833 pelo pesquisador escocês Robert Brown, é uma estrutura

Leia mais

PROGRAMA TEÓRICO. 2. O Dogma Central da Biologia Molecular

PROGRAMA TEÓRICO. 2. O Dogma Central da Biologia Molecular PROGRAMA TEÓRICO 1. As moléculas da Biologia Molecular: DNA, RNA e proteínas Aspectos particulares da composição e estrutura do DNA, RNA e proteínas. EG- Características bioquímicas dos ácidos nucleicos,

Leia mais

Bases Moleculares da Hereditariedade

Bases Moleculares da Hereditariedade UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROG. DE PÓS GRAD. EM GENET. E MELHORAMENTO NÚCLEO DE ESTUDOS EM GENET. E MELHORAMENTO Bases Moleculares da Hereditariedade Ministrante: João Paulo

Leia mais

Grupo Tchê Química Análise de Moléculas de DNA

Grupo Tchê Química Análise de Moléculas de DNA Grupo Tchê Química Análise de Moléculas de DNA EDUARDO GOLDANI, ROCHELE FERNANDES ÍNDICE Introdução 03 Fundamentação teórica 05 Como as moléculas de DNA são analisadas 08 Fotos de eletroforese em gel 12

Leia mais