PRODUTOS MAIS IMPORTADOS POSIÇAO CLASSE CATEGORIA PRODUTO PESO/TONELADAS %

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PRODUTOS MAIS IMPORTADOS POSIÇAO CLASSE CATEGORIA PRODUTO PESO/TONELADAS %"

Transcrição

1 1 PRODUTOS MAIS IMPORTADOS Num universo de ,99 toneladas que entraram em Angola durante o ano de 2011, na lista dos produtos destaca-se os cimentos hidráulicos com ,31 toneladas o que representam 10,60 por cento do valor total importado. As pedras para calcetar ocuparam o segundo lugar com 7,22 por cento, seguido de cervejas de malte com 2,08 por cento, e em quinto lugar o arroz, e carnes e miudezas comestíveis com uma percentagem igual a 2,63. Esses, foram os 5 produtos mais importados durante o ano de A ordem obedece a posição, em função da quantidade, categoria e a classe em que aparecem na pauta aduaneira. POSIÇAO CLASSE CATEGORIA PRODUTO PESO/TONELADAS % Cimentos hidráulicos (incluídos os cimentos não pulverizados, denominados, clinkers), mesmo corados Pedras para calcetar, lancis e placas (lajes) para pavimentação, de pedra natural (excepto a ardósia) ,31 10, ,82 7, Cervejas de malte ,43 2, Arroz ,83 2, Carnes e miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas, das aves da posição ,60 2, Chumbo em formas brutas ,64 2, Açúcares de cana ou de beterraba e sacarose quimicamente pura, no estado sólido ,21 2,40

2 Obras de cimento, de betão (concreto) ou de pedra artificial, mesmo armadas ,67 2, Farinha de trigo ou de misturas de trigo com centeio ,72 2, Farinhas de cereais, excepto de trigo ou de misturas de trigo com centeio Águas, incluídas as águas minerais e as águas gaseificadas, adicionadas de açúcar adicionadas de açúcar ou de outros edulcorantes ou aromatizadas e outras bebidas não alcoólicas excepto sumos de frutos ou de produtos hortícolas, da posição Vinhos de uvas frescas, incluídos os vinhos enriquecidos com alcóol mostos de uvas, excluídos os da posição Óleo de palma e respectivas fracções, mesmo refinados, mas não quimicamente modificados Barras de ferro ou aço não ligado, simplesmente forjadas, laminadas, estiradas ou extrudadas, a quente, incluídas as que tenham sido submetidas a torção após a laminagem ,39 1, ,56 1, ,71 1, ,02 1, ,66 1,28

3 Extractos de malte, preparações alimentícias de farinhas, sêmolas, amidos, féculas ou de extractos de malte, não contendo cacau ou contendo-o numa proporção inferior a 40%, em peso, calculado sobre uma base totalmente desengordurada, não especificadas nem compreendidas noutras posições, preparações alimentícias de produtos das posições 0401 a 0404, não contendo cacau ou contendo-o, em proporção inferior a 5%, em peso, calculado sobre uma base totalmente desengordurada, não especificadas nem compreendidas noutras posições Ladrilhos e placas (lajes); para pavimentação ou revestimento, vidrados ou esmaltados, de cerâmica, cubos, pastilhas e artigos semelhantes, para mosaicos, vidrados ou esmaltados, de cerâmica, mesmo com suporte ,80 1, ,92 1, Obras de fibrocimento, cimento-celulose e produtos semelhantes ,38 1, Transatlântico, barcos de cruzeiro, ferry-boats, cargueiros, chatas e embarcações semelhantes, para o transporte de pessoas ou de mercadorias: Massas alimentícias, mesmo cozidas ou recheadas (de carne ou de outras substâncias) ou preparadas de outro modo, tais como esparguete, macarrão, aletria, lasanha, nhoque, raviole e canelone, (cuscuz) mesmo preparado ,39 1, ,04 1, Carnes de animais da espécie bovina, congeladas ,74 1,02

4 Pedras de cantaria ou de construção (excepto de ardósia) trabalhadas e obras destas pedras, excepto as da posição 6801, cubos, pastilhas e artigos semelhantes, para mosaicos, de pedra natural (incluída a ardósia); mesmo com suporte, grânulos, fragmentos e pós, de pedra natural (incluída a ardósia); corados artificialmente Álcool etílico não desnaturado, com um teor alcoólico em volume inferior a 80 % vol., aguardente, licores e outras bebidas espirituosas Óleo de soja e respectivas fracções, mesmo refinados, mas não quimicamente modificados Produtos laminados planos, de ferro ou aço não ligado, de largura igual ou superior a 600 mm, folheados ou chapeados, ou revestidos Construções e suas partes (por exemplo: pontes e elementos de pontes, comportas, torres, pórticos, ou pilonos, pilares, colunas, armações, estruturas para telhados, portas e janelas, e seus caixilhos, alizares e soleiras, portas de correr, balaustradas); de ferro fundido, ferro ou aço, excepto as construções pré-fabricadas da posição 9406, chapas, barras, tubos e semelhantes, de ferro fundido, ferro ou aço, próprios para construções ,50 1, ,38 0, ,45 0, ,30 0, ,66 0, Artefactos de matérias têxteis, vestuário usado ,97 0, Outros móveis e suas partes ,97 0,75

5 Sumos de frutas (incluídos os mostos de uvas) ou de produtos hortícolas, não fermentados, sem adição de álcool, com ou sem adição de açúcar ou de outros edulcorantes ,79 0, Carnes de animais da espécie suína, frescas, refrigeradas ou congeladas ,40 0, Agentes orgânicos de superfície (excepto sabões), preparações tensoactivas, preparações para lixívias (incluídas as preparações auxiliares de lavagem) e preparações para limpeza, mesmo contendo sabão, excepto as da posição ,14 0, Tubos e perfis ocos, sem costura, de ferro ou aço ,17 0, Preparações alimentícias não especificadas nem compreendidas em outras posições Produto de padaria, pastelaria ou da indústria de bolachas e biscoitos, mesmo adicionados de cacau, hóstias, cápsulas vazias para medicamentos, obreias, pastas secas de farinha, amido ou de fécula, em folhas, e produtos semelhantes Óleos de petróleo ou de minerais betuminosos, excepto óleos brutos, preparações não especificadas nem compreendidas em outras posições, contendo, em peso, 70% ou mais de óleos de petróleo ou de minerais betuminosos, os quais devem constituir o seu elemento de base ,58 0, ,26 0, ,35 0,57

6 Automóveis de passageiros e outros veículos automóveis principalmente concebidos para o transporte de pessoas (excepto os da posição 8702), incluídos os veículos de uso misto (station wagons) e os automóveis de corrida Sal (incluído o sal de mesa e o sal desnaturado) e cloreto de sódio puro, mesmo em solução aquosa, água do mar ,61 0, ,78 0, Grupos electrogéneos e conversores rotativos, eléctricos ,40 0, Estacas-pranchas de ferro ou aço, mesmo perfuradas ou constituídas por elementos montados, perfis obtidos por soldadura, de ferro ou aço Sabões, produtos e preparações orgânicos tensoactivos utilizados como sabão, em barras, pães, pedaços ou figuras moldadas, mesmo contendo sabão, papel, pastas sabão, papel, pastas ( ouates), feltros e falsos tecidos, impregnados ou revestidos de sabão ou de detergentes ,85 0, ,77 0, Ácido sulfúrico, ácido sulfúrico fumante ,86 0, Outras plantas vivas (incluídas as suas raízes), estacas e enxertos, micélios de cogumelos ,49 0,52

7 Lãs de escórias de altos-fornos, de outras escórias, lã de rocha e lãs minerais semelhantes, vermiculita e argilas, expandidas, espuma de escórias e produtos minerais semelhantes, expandidos, misturas e obras de matérias minerais para isolamento do calor e do som ou para absorção do som, excepto as incluídas nas posições 6811, 6812 ou do Capítulo ,79 0, Cloreto de hidrogénio (ácido clorídrico), ácido cloros sulfúrico ,00 0, Enchidos e produtos semelhantes, de carne, miudezas ou sangue, preparações alimentícias à base de tais produtos Elementos de vias férreas, de ferro fundido, ferro ou aço, carris, contracarris e malheiras, agulhas, cróssimas, alavancas para comando de agulhas e outros elementos comando de agulhas e outros elementos de cruzamentos e desvios, dormentes, eclissas, coxins de carril, cantoneiras, placas de apoio ou assentamento, placas de aperto, placas e tirantes de separação e outras peças próprias para a fixação, articulação, apoio ou junção de carris Betumes e asfaltos, naturais, xistos e areias betuminosos, asfaltites e rochas as fálticas ,35 0, ,95 0, ,32 0, Fio- máquina de ferro ou aço não ligado ,02 0, Outras obras de ferro ou aço ,69 0, Partes reconhecíveis como exclusiva ou principalmente destinadas às ,89 0,43

8 8 máquinas e aparelhos das posições 8425 a Malte, mesmo torrado ,52 0, Painéis, chapas, ladrilhos, blocos e semelhantes, de fibras vegetais, de palha ou de aparas, partículas, serradura (serragem) ou de outros desperdícios de madeira, aglomerados com cimento, gesso ou outros aglutinantes minerais ,29 0, Trigo mourisco, painço e alpista, outros cereais ,70 0, Veículos automóveis para usos especiais (por exemplo: auto-socorros, camiões-gruas, veículos de combate a incêndio, camiões-betoneiras, veículos para varrer, veículos para regar, veículos-oficinas, veículos radiológicos), excepto os concebidos principalmente para transporte de pessoas ou de mercadorias Artigos de transporte ou de embalagem, de plásticos, rolhas, tampas, cápsulas e outros dispositivos destinados a fechar recipientes, de plástico Telhas, elementos de chaminés, condutores de fumo, ornamentos arquitectónicos, de cerâmica, e outros produtos cerâmicos para construção Águas, incluídas as águas minerais, naturais ou artificiais, e as águas gaseificadas, não adicionadas de açúcar ou de outros edulcorantes nem aromatizadas, gelo e neve ,50 0, ,02 0, ,85 0, ,67 0,37

9 Ovos de aves, com casca, frescos, conservados ou cozidos ,72 0, Ferro e aço não ligado, em lingotes ou outras formas primárias, excepto o ferro da posição ,50 0, Maçãs, pêras e marmelos, frescos ,12 0, Partes reconhecíveis como exclusiva ou principalmente destinadas às máquinas das posições 8501 e ,47 0, Legumes de vagem, secos, em grão, mesmo pelados ou partidos ,05 0, Trigo e mistura de trigo com centeio ,26 0, Outros tubos (por exemplo: soldados ou rebitados); de secção circulares, de diâmetro exterior superior a 406,4 mm, de ferro ou aço ,51 0, Partes e acessórios dos veículos automóveis das posições 8701 a ,36 0, Leite de nata, concentrados ou adicionados de açúcar ou de outros edulcorantes ,21 0, Tractores (excepto os da posição 8709) ,83 0, Outro calçado com sola exterior e parte superior de borracha ou plástico ,97 0, Tijolos para construção, tijoleiras, tapa-vigas e produtos semelhantes, de cerâmica ,00 0,32

10 Sulfato de bário natural (baritina), carbonato de bário natural (witherite), mesmo calcinado, excepto o óxido de bário da posição Motocicletas (incluídos os ciclomotores) e outros ciclos equipados com motor auxiliar, mesmo com carro lateral, carros laterais Farinhas, sêmolas pós, de legumes de vagem secos da posição 0713, de sagu ou de raízes ou tubérculos, da posição 0714 e dos produtos do Capítulo ,85 0, ,99 0, ,99 0, Grumos, sêmolas e pellets, de cereais ,28 0, Ferro fundido bruto e ferro (spiegel) (especular); em lingotes, linguados ou outras formas primárias Bolbos, tubérculos, raízes tuberosas, rebentos e rizomas, em repouso vegetativo, em vegetação ou em flor, mudas, plantas e raízes de chicória, excepto as raízes da posição Insecticidas, rodenticidas, fungicidas, herbicidas, inibidores de germinação e reguladores de crescimento para plantas, desinfectantes e produtos semelhantes apresentados em formas ou embalagens para venda a retalho ou como preparações ou ainda sob a forma de artigos, tais como fitas, mechas e velas sulfuradas e papel mata-moscas ,66 0, ,60 0, ,96 0,29

11 Aglutinantes preparados para moldes ou para núcleos de fundição, produtos químicos e preparações das indústrias químicas ou das indústrias conexas (incluídos os constituídos por misturas de produtos naturais), não especificados nem compreendidos em outras posições: produtos residuais das indústrias químicas ou das indústrias conexas, não especificados nem compreendidos em outras posições Papel dos tipos utilizados para a fabricação de papéis higiénicos e de toucador e semelhantes, pasta (ouate) de celulose ou mantas de fibras de celulose, dos tipos utilizados para fins domésticos ou sanitários, em rolos de largura não superior a 36 cm, ou cortados em formas próprias; lenços (incluídos os de maquilhagem), toalhas de mão, toalhas e guardanapos, de mesa, fraldas para bebés, pensos (absorventes*) e tampões higiénicos ou hospitalares, vestuário e seus acessórios, de pasta de papel, papel, pasta («ouate») de celulose ou de mantas de fibras de celulose Veículos automóveis para o transporte de dez pessoas ou mais, incluindo o condutor Miudezas comestíveis de animais das espécies bovina, suína, ovina, caprina, cavalar, asinina e muar, frescas, refrigeradas ou congeladas Coque de petróleo, betume de petróleo e outros resíduos dos óleos de petróleo ou de minerais betuminosos ,79 0, ,62 0, ,91 0, ,14 0, ,04 0, Veículos automóveis para transporte de mercadorias ,46 0,27

12 Berílio, crómio, germânio, vanádio, gálio, háfnio (céltio); índio, nióbio (colômbio); rénio e tálio, e suas obras, incluídos os desperdícios, resíduos e sucata Margarina, misturas ou preparações alimentícias de gorduras ou de óleos animais ou vegetais ou de fracções das diferentes gorduras ou óleos do presente capítulo, excepto as gorduras e óleos alimentícios, e respectivas fracções, da posição Máquinas automáticas para processamento de dados e suas unidades leitores magnéticos ou ópticos, máquinas para registar dados em suporte sob a forma codificada, e máquinas para processamento desses dados, não especificados nem compreendidos em outras posições ,17 0, ,84 0, ,46 0, Produtos de confeitaria (incluído o chocolate branco) sem cacau ,15 0, Ferro-ligas ,31 0, Carnes de animais da espécie bovina, frescas ou refrigeradas ,25 0, Adubos ou fertilizantes minerais ou químicos, contendo dois ou três dos seguintes elementos fertilizantes: azoto, fósforo e potássio, outros adubos ou fertilizantes produtos do presente capítulo apresentados em tabletes ou formas semelhantes, ou ainda em embalagens com peso bruto não superior a 10kg ,16 0, Pneumáticos novos, de borracha ,43 0,24

13 Perfis de ferro ou aço não ligado ,78 0, Preparações e conservas de peixes, caviar e seus sucedâneos preparados a partir de ovas de peixe ,49 0, Polímeros de propileno ou de outras olefinas, em formas primárias ,75 0, Assentos (excepto os da posição 9402); mesmo transformáveis em camas, e suas partes ,30 0, Obras de gesso ou de composições à base de gesso ,02 0, Leite de nata, não concentrados nem adicionados de açúcar ou de outros edulcorantes Refrigeradores, congeladores (freezers) e outros materiais, máquinas e aparelhos para a produção de frio, com equipamento eléctrico ou outro, bombas de calor excluídas as máquinas e aparelhos de ar condicionado da posição Tubos e seus acessórios (por exemplo: juntas, cotovelos, franges, uniões), de plástico ,73 0, ,13 0, ,45 0, Adubos ou fertilizantes minerais ou químicos, azotados ,13 0,20

14 Papel e cartão, não revestidos, dos tipos utilizados para escrita, impressão ou outros fins gráficos, e papel e cartão para fabricar cartões ou tiras perfurados, rolos ou em folhas, com exclusão do papel das posições 4801 e 4803; papel e cartão feitos à mão (folha a folha) ,85 0, Outras bebidas fermentadas (sidra, perada e hidromel, por exemplo) ,44 0, TOTAL DOS ,21 82, OUTROS ,78 17, TOTAL GERAL ,99 100,00

15 15 PORTOS POR DESTINO DAS MERCADORIAS POR TONELADAS Entre os principais portos de destino das mercadorias importadas, o porto de Luanda destaca-se mais uma vez por receber maior quantidade de toneladas em quase todas as modalidades. O Porto de Luanda registou a entrada de ,65 toneladas o que representa 74,91 por cento do valor total. Segue o porto do Lobito com ,09 o que corresponde a 14,89 por cento das importações. A seguir foi o porto do Namibe que foi responsável por toneladas representando assim 4.64 por cento. Na quarta posição ficou o porto de Cabinda com ,48 toneladas que equivale a 2,70 por cento da quantidade importada PORTO CONTEN TOR10 CONTENTOR20 CONTENTOR40 FRIGO10 FRIGO20 FRIGO40 CONVENCIONAL VEICULO GRANEL TOTAL LUANDA 212, , ,43 11, , , , , , ,65 LOBITO 296, , , , , , , , ,09 NAMIBE , ,53-421, , ,22 422, , ,92 CABINDA , ,04-486, , ,71 603, , ,48 MALONG O 5, , ,80 4, , , , , , ,40 SOYO 7, , ,74 73, ,36 560, ,42 752, , ,99 SONILS , ,35-0, ,85-190, ,89 OUTROS PORTOS 10, , ,47-536,00 470, ,02 380, , ,57 TOTAL 532, , ,59 88, , , , , , ,99

16 16 PORTOS POR DESTINO DAS MERCADORIAS POR UNIDADES No total de unidades dos contentores de 10, 20 e 40 pés, chegou ao porto de Luanda uma quantidade de unidades, já nos contentores frigoríficos, Luanda registou uma entrada de unidades das importações num total de unidades, sem deixar de dizer que o mesmo porto recebeu unidade do modo convencional num total de Abaixo segue o quadro segundo a ordem por importação. PORTO CONTENTOR10 CONTEN CONTEN FRI FRIGO20 FRIGO40 CONVEN GRANEL TOR20 TOR40 GO10 CIONAL LUANDA LOBITO NAMIBE CABINDA SOYO MALONGO SONILS OUTROS PORTOS TOTAL

17 17 VEICULOS VEICULOS TRANSPORTADOS EM RORO + CONVENCIONAL+CONTENTOR DE 20 + CONTENTOR DE 40 Os veículos que entraram para o país através dos principais portos de destino, durante o ano de 2011, destaca-se o porto de Luanda que recebeu veículos no universo de veículos que entraram no país. A seguir ficou o porto do Lobito com 456 veículos, seguido de Cabinda que registou uma entrada de 157 na quarta posição ficou o porto do Namibe com 72 unidades. A ordem obedece as quantidades recebidas por decrescência conforme a tabela abaixo. PORTO CONTENTOR20 CONTENTOR40 EM RORO+CONVENCIONAL TOTAL LUANDA 1.670, , , ,00 LOBITO 62,00 168,00 226,00 456,00 CABINDA 30,00 80,00 47,00 157,00 NAMIBE 14,00 24,00 34,00 72,00 SOYO 10,00 7,00 9,00 26,00 MALONGO 5,00 1,00-6,00 SONILS 2,00 1,00-3,00 OUTROS 21,00 77,00 56,00 154,00 TOTAL 1.814, , , ,00

18 18 IMPORTAÇAO POR CONTINENTES Como apresenta o quando abaixo, o Continente Asiático foi o principal fornecedor de produtos para o país durante todo o ano de 2011, com ,52 toneladas, seguido da América com toneladas, que ficou a frente do continente Europeu com ,43. O Continente Africano, ficou na quarta posição com ,24 e em quinta posição ficou o Australiano. ID CONTINENTE PESO/TONELADAS % 1 ÁSIA ,52 40,17 2 AMÉRICA ,37 28,93 3 EUROPA ,43 26,63 4 ÁFRICA ,24 4,23 5 AUSTRÁLIA 2.990,43 0,03 TOTAL ,99 100,00

19 19 MERCADOS (PAISES) MAIS SIGNIFICATIVOS. Na lista dos países mais significativos, o destaque vai para China que foi responsável por ,10 toneladas do valor total das importações. Portugal ficou na segunda posição com uma tonelagem igual a ,19, seguido da Coreia do Sul que importou ,89 toneladas que ficou afrente do Brasil que foi responsável por ,41. A França ficou na quinta posição com ,23 toneladas. Estes são os primeiros cinco países mais destacados. POSIÇAO ID PAIS PESO/TONELADAS % 1 44 China ,10 30, Portugal ,19 15, Coréia do Sul ,89 7, Brasil ,41 7, França ,23 4, Bélgica ,39 4, África do Sul (South Africa) , Estados Unidos da América ,56 3, Espanha ,73 2, Tailândia ,39 2, Argentina ,70 2,18

20 Índia ,52 2, Turquia ,13 1, Emirados Árabes Unidos ,68 1, Itália ,86 1, Malásia ,02 1, Vietnã ,34 1, Indonésia ,30 0, Holanda ,28 0, Singapura ,58 0, Alemanha (Germany) ,67 0, Namíbia ,38 0, Líbano ,12 0, México ,64 0, Canadá ,10 0, Paquistão ,49 0, Egipto ,36 0,33

21 Costa do Marfim ,18 0, Marrocos ,48 0, Reino Unido ,31 0, Suécia ,00 0, Arábia Saudita ,59 0, Congo ,83 0, Mauritânia ,24 0, Japão ,01 0, Ucrânia ,58 0, Noruega 9.273,26 0, Nova Zelândia 7.976,83 0, Taiwan 7.941,78 0, Uruguai 7.860,85 0, Tunísia 6.602,73 0, Nigéria 6.127,70 0, Suazilândia 5.405,87 0,05

22 Paraguai 5.180,24 0, Rússia 4.659,24 0, Polónia 4.384,45 0, Chile 4.356,74 0, Látvia 4.096,07 0, Senegal 3.925,29 0, Colômbia 3.879,76 0, Síria 3.858,49 0, Kuwait 3.540,79 0, Oman 3.450,46 0, Malta 3.376,54 0, Quênia 3.347,58 0, Austrália 2.954,28 0, Israel 2.841,42 0, Estônia 2.505,26 0, Bangladesh 2.377,56 0,02

23 Croácia 1.991,88 0, Irão 1.884,18 0, Gana 1.809,29 0, Bulgária 1.767,81 0, Togo 1.702,53 0, Peru 1.698,53 0, Qatar 1.550,57 0, Lituânia 1.416,26 0, Grécia 1.653,90 0, Djibouti 1.261,49 0, Finlândia 1.249,66 0, Sri Lanka 1.224,27 0, Roménia 1.178,82 0, Guiné Equatorial 1.170,35 0, Dinamarca 983,08 0, Argélia (Argelia) 920,87 0,01

24 Maurício 652,38 0, Chipre 584,86 0, Jordânia 572,41 0, Guiné 568,98 0, Moçambique 535,24 0, Filipinas 403,25 0, Honduras 380,04 0, Gabão 318,76 0, Cuba 225,2 0, Angola 220,61 0, Iêmen 208,4 0, Camboja 144,98 0, Panamá 143,89 0, Camarões 142,7 0, Afeganistão (Afghanistan) 101,46 0, Nicarágua 74,31 0,00

25 Gâmbia 70,67 0, Equador 70,6 0, Albânia (Albania) 64,02 0, Eslovénia 62,27 0, Guatemala 56,29 0, Serra Leão 53 0, Madagáscar 48,46 0, Hungria 43,66 0, Irlanda 36,14 0, Jugoslávia (ex-) 32,66 0, Cabo Verde 20 0, Tanzânia 13,47 0, Venezuela 8,3 0, Trinidad e Tobago 3,98 0, São Tomé e Príncipe 3,56 0, Libéria 3,4 0,00

26 Geórgia 3,03 0, Sudão 1,5 0, Camarões 1,4 0, Outros países 93,15 0, TOTAL ,99 100,00

27 27 Maiores importadores Na lista dos 100 importadores publicados no Boletim estatístico, a Nova cimangola ficou na primeira posição representando 6.48 por cento das importações. A Chinangol ficou na segunda posição representando 6,46 por cento do valor, uma diferença quase insignificante com a primeira posição. A seguir ficou a Angolissar com 4,64 por cento, afrente da Sonangola com 4,56 por cento que foi seguido pela Casa Militar da Presidência da República com 4,02 por cento. POSIÇAO ID IMPORTADOR PESO/TONELADAS % NOVA CIMANGOLA S.A.R.L ,24 6, CHINANGOL LDA ,55 6, ANGOALISSAR CABINDA ,46 4, SONANGOL ,15 4, CASA MILITAR, LEOPOLDINO DE NASCIMENTO ,24 4, TOTAL E AND P ANGOLA ,26 1, GRN - GABINETE DE RECONSTRUCAO NACIONAL ,05 1, AFRICONS SOC. COMERCIO GERAL IMPO./EXPOXT ,93 1,48

28 WAN PENG, LDA ,26 1, SECIL-COMPANHIA DE CIMENTOS ,21 1, MUTEBA DISTR. S.A ,09 1, NOSSO MUNDO ALIMENTAR, LDA ,07 1, CHINA JIANGSU INTERNATIONAL ,49 1, ANGOLUA IMPORTACAO & EXPORTACAO, LIMITADA ,71 0, NDAD - Nova Distribuidora Alimentar LTD ,90 0, REFRIANGO - IND. E COMERCIO GERAL LDA ,21 0, ACAIL ANGOLA - IND. E COM. DE FERRO S.A ,31 0, ATLAS GROUP LDA ,43 0, FRATELLI INDUSTRIA E COMERCIO.LDA ,73 0, ANGOLA STEEL CORPORATION ,31 0, RAYAN INVESTMENT ANGOLA LDA RUA ,95 0,68

29 SUPERMECADO ZUELA LDA ,61 0, NOURCO COMERCIO GERAL IMPORT E EXPORT LIMITADA ,56 0, BANCO CAIXA GERAL TOTTA DE ANGOLA ,77 0, MAZZARATI - COMERCIO E INDUSTRIA LDA ,26 0, HALLIBURTON ,56 0, M-I OVERSEAS ANGOLA ,76 0, IMPORTANGOLA ,04 0, ERIANGO COMERCIO GERAL LDA ,61 0, IMPURSAL COMERCIO GERAL ,02 0, HUA FENG-CONSTRUCOES E ENGENHARIA, LDA ,42 0, MAFCOM (ANGOLA) COMERCIO GERAL LDA ,17 0, ENTREPOSTO ADUANEIRO DE ANGOLA ,89 0, CABGOC - CABINDA GULF OIL COMPANY LTD ,38 0,51

30 COMPANHIA UNIAO DE CERVEJAS ,45 0, SOCODIBA-SOCIEDADE GERAL DE COMERICO ,13 0, NOCAL - NOVA EMPRESA DE CERVEJAS DE ANGOLA ,62 0, RIO FRIO, SA ,74 0, COCA COLA BOTTLING ,01 0, ANGOFEX IMPORTACAO E EXPORTACAO LDA ,50 0, SOLDARA COMERCIO GERAL LIMITADA ,08 0, FUKU ISABEL ,36 0, P.S.VAZ-COM.GERAL INDUSTRIA IMPORT\&EXPORT LIMITADA ,32 0, KANSOUN COM.GERAL LTDA ,24 0, JOCASTILHO COMERCIO GERAL IMPORTACAO E EXPORTACAO LDA ,30 0, COMALCO - COMERCIO GERAL LIMITADA ,71 0,33

31 ZACENTA COMERCIO GERAL LIMITADA ,50 0, ADZULI- COMERCIO GERAL LIMITADA ,41 0, MINISTERIO DoS TRANSPORTES ,47 0, MILBRIDGE HOLDINGS S.A ,86 0, INALCA ANGOLA LTA ,52 0, CHIRANG COMERCIAL LDA ,32 0, STYLUS-SOCIEDADE COMMERCIAL, LDA ,32 0, COBEJE ,77 0, JOBELO COMERCIO GERAL LDA ,65 0, GRUPO MAXI COMERCIO GERAL IMP E EXP LTD ,24 0, ABELHAS COMERCIO GERAL ,18 0, ANGODIS ANGOLA DISTRIBUICAO LDA ,61 0, CANBLANC COMERCIO GERAL LDA ,73 0,26

32 CEGONHA ANGOLA LUANDA ANGOLA ,77 0, SINIT TRADING ANGOLA ,46 0, CABIRE - ALIMENTOS. LDA ,30 0, ANCOMEX COMERCIO E INDUSTRIA LDA ,89 0, FCKS FABRICA DE CIMTENTO ,75 0, AFRIUM,LDA ,83 0, SOVINHOS ,91 0, FERPINTA ANGOLA COMERCIO E INDUSTRIA LDA ,39 0, AMT (ANGOLA) TRADING LDA ,23 0, BP ANGOLA - BLOCK 18 BV - C/O NALCO ANGOLA ,38 0, ZARA GENERAL TRADING LIMITADA ,65 0, ADEGA COOPERATIVA DE AZUEIRA CRL-SUCURSAL ,01 0, MOKBEL COLD STORAGE INDUSTRY LDA ,15 0,22

33 ANGOLA LNG LIMITED ,61 0, S2C PROCIMENTOS SERVICIOS E COMERCIO LDA ,15 0, EMAXICOM COMERCIO \& INDUSTRIA, LDA ,78 0, GENTRACO ANGOLA LDA ,06 0, MASSAWA COMERCIO GERAL IMPORT \& EXPORT LDA ,14 0, ANSEBA GENERAL TRADING,LDA ,38 0, EVERY WHERE GENERAL TRADE CO.,LLC ,17 0, NESTLE ANGOLA LTD ,85 0, TRADING CONSTROI LDA ,00 0, ANGOLATA LDA ,54 0, AES COMERCIAL ,86 0, IMPEX-IMPORTADORA \& EXPORTADORA LDA ,85 0, BERNARDO TRINDADE E MATOS COMERCIO E INDUSTRIA LDA ,50 0,17

34 EQUAL GENERAL TRADING LDA ,82 0, ESSO ANGOLA EXPLORATION ,73 0, ANGO ERI COMERCIA GERAL IMPORT \& EXPORT ,82 0, PEACOCK COMERCIO GERAL IMP/EXP, LDA ,81 0, ICC ANGOLA LDA ,18 0, FERTIANGOLA LDA ,57 0, MAICROLIX - COMERCIO E INDUSTRIA, LIMITADA ,57 0, SOGEFIL - ENGARRAFAMENTO E EMPACOTAMENTO DE BEBIDAS, LDA ,79 0, REX TRADING COMPANY LIMITADA ,54 0, GOLFRATE HOLDING ANGOLA LIMITAD ,46 0, ORGANIZACOES FOB LDA ,08 0, USCT (ANGOLA) LDA ,68 0, ANGO-FRIO COMERCIO GERAL LDA - LUANDA ,56 0,15

35 35 ANGOLA ALLAH WALLI COMMERCIAL IMPORT\&EXPORT ,84 0, M/S AIMAN COMERCIO GERAL ,84 0, INDIVIDUAL ,00 0, TOTAL DOS IMPORTADOR INDIVIDUAL ,54 67, OUTROS IMPORTADORES ,45 32, TOTAL GERAL ,99 100,00

36 36 AGENTES MARITIMOS A lista dos principais agentes de navegação do boletim anual de 2011, por toneladas de carga transportada, é liderada pela NILEDUCH, seguido da DELMAS, MAERSK, SUN SHINE SHIPPING, e da OLDENDORFF CARRIER GMBH. Estes foram os cinco primeiros agentes mais destacados. POSIÇAO ID ARMADOR PESO/TONELADAS % NILEDUTCH AFRICA LINE ,75 12, DELMAS ,19 10, MAERSK ,17 8, SUN SHINE SHIPPING CO.LTD ,81 6, OLDENDORFF CARRIERS GMBH & CO.KG ,00 5, SAFMARINE ,36 5, MSC MEDITERRANEAN SHIPPING COMPANY ,67 4, CHARTER ,12 4, LIN LINES ,12 2, GRIMALDI COMPAGNIA DI NAVIGAZIONE SPA ,61 2, CMA CGM ,59 2,40

37 UNIVERSAL AFRICA LINES ,23 1, PIL ,60 1, CHINA MARINE SHIPPING AGENGY ,19 1, DSME ,70 1, MOL ,88 1, MITSUI O.S.K. LINES, LTD ,50 0, CHINA SHIPPING ,02 0, TRAMP ,79 0, TOPSHEEN SHIPPING (NANJING) CO.,LTD ,07 0,66 21 TOTAL DOS ,37 76,83 22 OUTROS ,62 23,17 23 TOTAL GERAL ,99 100,00

38 38 MODO DE TRANSPORTE O quadro a seguir representa os dados relacionados com o total de toneladas que foi registada para entrar no país durante o ano de 2011 nos seus mais variados modos de transporte. MODO DE TRANSPORTE PESO/TONELADAS % CONTENTOR ,07 36,63 GRANEL ,86 24,14 CONTENTOR ,59 18,85 CONVENCIONAL ,83 13,39 FRIGO ,65 5,72 VEICULO ,98 1,08 FRIGO ,00 0,19 CONTENTOR10 532,42 0,01 FRIGO10 88,59 0,00 TOTAL ,99 100,00

39 39 ANALISE COMPARATIVA PRODUTOS 2011 E 2010 TONELADAS % CLASSE CATEGORIA PRODUTO Diferença Variação Cimentos hidráulicos (incluídos os cimentos não pulverizados, denominados, clinkers), mesmo corados 68 1 Pedras para calcetar, lancis e placas (lajes) para pavimentação, de pedra natural (excepto a ardósia) , , ,22-58, , , ,04 115, Cervejas de malte , , ,56-62, Arroz , , ,54-4, Carnes e miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas, das aves da posição , , ,26-28, Chumbo em formas brutas ,64 0, ,64 NA 17 1 Açúcares de cana ou de beterraba e sacarose quimicamente pura, no estado sólido Obras de cimento, de betão (concreto) ou de pedra artificial, mesmo armadas , , ,22-51, , , ,87-11,73

40 Farinha de trigo ou de misturas de trigo com centeio , , ,30-3, Farinhas de cereais, excepto de trigo ou de misturas de trigo com centeio 22 2 Águas, incluídas as águas minerais e as águas gaseificadas, adicionadas de açúcar adicionadas de açúcar ou de outros edulcorantes ou aromatizadas e outras bebidas não alcoólicas excepto sumos de frutos ou de produtos hortícolas, da posição Vinhos de uvas frescas, incluídos os vinhos enriquecidos com álcool mostos de uvas, excluídos os da posição Óleo de palma e respectivas fracções, mesmo refinados, mas não quimicamente modificados Barras de ferro ou aço não ligado, simplesmente forjadas, laminadas, estiradas ou extrudadas, a quente, incluídas as que tenham sido submetidas a torção após a laminagem 19 1 Extractos de malte, preparações alimentícias de farinhas, sêmolas, amidos, féculas ou de extractos de malte, não contendo cacau ou contendo-o numa proporção inferior a 40%, em peso, calculado sobre uma base totalmente desengordurada, não especificadas nem compreendidas noutras posições, preparações alimentícias de produtos das posições 0401 a 0404, não contendo cacau ou contendo-o, em proporção inferior a 5%, em peso, calculado sobre uma base totalmente desengordurada, não especificadas nem , , ,25 60, , , ,39 49, , , ,25-67, , , ,83 26, , , ,24 152, , , ,79 149,79

41 41 compreendidas noutras posições 69 8 Ladrilhos e placas (lajes); para pavimentação ou revestimento, vidrados ou esmaltados, de cerâmica, cubos, pastilhas e artigos semelhantes, para mosaicos, vidrados ou esmaltados, de cerâmica, mesmo com suporte , , ,88 28, Obras de fibrocimento, cimento-celulose e produtos semelhantes , , , , Transatlânticos, barcos de cruzeiro, ferry-boats, cargueiros, chatas e embarcações semelhantes, para o transporte de pessoas ou de mercadorias: 19 2 Massas alimentícias, mesmo cozidas ou recheadas (de carne ou de outras substâncias) ou preparadas de outro modo, tais como esparguete, macarrão, aletria, lasanha, nhoque, raviole e canelone, (cuscuz) mesmo preparado , , , , , , ,20-64, Carnes de animais da espécie bovina, congeladas , , ,48 118, Pedras de cantaria ou de construção (excepto de ardósia) trabalhadas e obras des tas pedras, excepto as da posição 6801, cubos, pastilhas e artigos semelhantes, para mosaicos, de pedra , , ,66 310,22

42 42 natural (incluída a ardósia); mesmo com suporte, grânulos, fragmentos e pós, de pedra natural (incluída a ardósia); corados artificialmente 22 8 Álcool etílico não desnaturado, com um teor alcoólico em volume inferior a 80 % vol, aguardentes, licores e outras bebidas espirituosas 15 7 Óleo de soja e respectivas fracções, mesmo refinados, mas não quimicamente modificados Produtos laminados planos, de ferro ou aço não ligado, de largura igual ou superior a 600 mm, folheados ou chapeados, ou revestidos 73 8 Construções e suas partes (por exemplo: pontes e elementos de pontes, comportas, torres, pórticos, ou pilonos, pilares, colunas, armações, estruturas para telhados, portas e janelas, e seus caixilhos, alizares e soleiras, portas de correr, balaustradas); de ferro fundido, ferro ou aço, excepto as construções pré-fabricadas da posição 9406, chapas, barras, tubos e semelhantes, de ferro fundido, ferro ou aço, próprios para construções , , ,70 98, , , ,67 45, , , ,03 146, , , ,39-23, Artefactos de matérias têxteis, vestuário usado , , ,25-49, Outros móveis e suas partes , ,48 231,49 0, Sumos de frutas (incluídos os mostos de uvas) ou de produtos hortícolas, não fermentados, sem adição de álcool, com ou sem , , ,94-12,09

43 43 adição de açúcar ou de outros edulcorantes 2 3 Carnes de animais da espécie suína, frescas, refrigeradas ou congeladas 34 2 Agentes orgânicos de superfície (excepto sabões), preparações tensoactivas, preparações para lixívias ( incluídas as preparações auxiliares de lavagem) e preparações para limpeza, mesmo contendo sabão, excepto as da posição , , ,50-40, , , ,05 37, Tubos e perfis ocos, sem costura, de ferro ou aço , , ,92-20, Preparações alimentícias não especificadas nem compreendidas em outras posições 19 5 Produtos de padaria, pastelaria ou da indústria de bolachas e biscoitos, mesmo adicionados de cacau, hóstias, cápsulas vazias para medicamentos, obreias, pastas secas de farinha, amido ou de fécula, em folhas, e produtos semelhantes Óleos de petróleo ou de minerais betuminosos, excepto óleos brutos, preparações não especificadas nem compreendidas em outras posições, contendo, em peso, 70% ou mais de óleos de petróleo ou de minerais betuminosos, os quais devem constituir o seu elemento de base , , ,33 146, , , ,28-20, , , ,74 7,27

44 Automóveis de passageiros e outros veículos automóveis principalmente concebidos para o transporte de pessoas (excepto os da posição 8702), incluídos os veículos de uso misto (station wagons) e os automóveis de corrida 25 1 Sal (incluído o sal de mesa e o sal desnaturado) e cloreto de sódio puro, mesmo em solução aquosa, água do mar , , ,54-84, , , ,10-20, Grupos electrogéneos e conversores rotativos, eléctricos , , ,57 106, Estacas-pranchas de ferro ou aço, mesmo perfuradas ou constituídas por elementos montados, perfis obtidos por soldadura, de ferro ou aço 34 1 Sabões, produtos e preparações orgânicos tensoactivos utilizados como sabão, em barras, pães, pedaços ou figuras moldadas, mesmo contendo sabão, papel, pastas sabão, papel, pastas ( ouates), feltros e falsos tecidos, impregnados ou revestidos de sabão ou de detergentes , , ,18 78, , , ,93-34, Ácido sulfúrico, ácido sulfúrico fumante , , ,51 880, Outras plantas vivas (incluídas as suas raízes), estacas e enxertos, micélios de cogumelos 68 6 Lãs de escórias de altos fornos, de outras escórias, lã de rocha e lãs minerais semelhantes, vermiculite e argilas, expandidas, espuma de escórias e produtos minerais semelhantes, expandidos, misturas e obras de matérias minerais para isolamento do calor e do som ou , , , , , , , ,74

45 45 para absorção do som, excepto as incluídas nas posições 6811, 6812 ou do Capítulo Cloreto de hidrogénio (ácido clorídrico), ácido clorossulfúrico , , , , Enchidos e produtos semelhantes, de carne, miudezas ou sangue,preparações alimentícias à base de tais produtos 73 2 Elementos de vias férreas, de ferro fundido, ferro ou aço, carris, contracarris e malheiras, agulhas, cróssimas, alavancas para comando de agulhas e outros elementos comando de agulhas e outros elementos de cruzamentos e desvios, dormentes, eclissas, coxins de carril, cantoneiras, placas de apoio ou assentamento, placas de aperto, placas e tirantes de separação e outras peças próprias para a fixação, articulação, apoio ou junção de carris Betumes e asfaltos, naturais, xistos e areias betuminosos, asfaltites e rochas as fálticas , , ,08-22, ,95 909, , , , , ,46 11, Fio- máquina de ferro ou aço não ligado , , ,36 234, Outras obras de ferro ou aço , , ,47 35, Partes reconhecíveis como exclusiva ou principalmente destinadas às máquinas e aparelhos das posições 8425 a , , ,88 20, Malte, mesmo torrado , , ,45-86,04

46 Painéis, chapas, ladrilhos, blocos e semelhantes, de fibras vegetais, de palha ou de aparas, partículas, serradura (serragem) ou de outros desperdícios de madeira, aglomerados com cimento, gesso ou outros aglutinantes minerais , , , , Trigo mourisco, painço e alpista, outros cereais ,70 0, ,70 NA 87 5 Veículos automóveis para usos especiais (por exemplo: autosocorros, camiões-gruas, veículos de combate a incêndio, camiõesbetoneiras, veículos para varrer, veículos para regar, veículosoficinas, veículos radiológicos), excepto os concebidos principalmente para transporte de pessoas ou de mercadorias Artigos de transporte ou de embalagem, de plásticos, rolhas, tampas, cápsulas e outros dispositivos destinados a fechar recipientes, de plástico 69 5 Telhas, elementos de chaminés, condutores de fumo, ornamentos arquitectónicos, de cerâmica, e outros produtos cerâmicos para construção 22 1 Águas, incluídas as águas minerais, naturais ou artificiais, e as águas gaseificadas, não adicionadas de açúcar ou de outros edulcorantes nem aromatizadas, gelo e neve , , ,20 340, , , ,57 20, , , ,29-70, , , ,00 66, Ovos de aves, com casca, frescos, conservados ou cozidos , , ,21-67, Ferro e aço não ligado, em lingotes ou outras formas primárias, , , ,94 637,77

47 47 excepto o ferro da posição Maçãs, pêras e marmelos, frescos , , ,56 84, Partes reconhecíveis como exclusiva ou principalmente destinadas às máquinas das posições 8501 e , , ,31 205, Legumes de vagem, secos, em grão, mesmo pelados ou partidos , , ,53-40, Trigo e mistura de trigo com centeio , , , , Outros tubos (por exemplo : soldados ou rebitados); de secção circulares, de diâmetro exterior superior a 406,4 mm, de ferro ou aço 87 8 Partes e acessórios dos veículos automóveis das posições 8701 a Leite de nata, concentrados ou adicionados de açucar ou de outros edulcorantes , , ,42-50, , , ,66-25, , , ,55-81, Tractores (excepto os da posição 8709) , , ,34 36, Outro calçado com sola exterior e parte superior de borracha ou plástico 69 4 Tijolo para construção, tijoleiras, tapa-vigas e produtos semelhantes, de cerâmica Sulfato de bário natural (baritina), carbonato de bário natural (witherite), mesmo calcinado, excepto o óxido de bário da posição , , ,43 27, , , ,96 48, , , ,13 18,17

48 Motocicletas (incluídos os ciclomotores) e outros ciclos equipados com motor auxiliar, mesmo com carro lateral, carros laterais 11 6 Farinhas, sêmolase pós, de legumes de vagem secos da posição 0713, de sagu ou de raízes ou tubérculos, da posição 0714 e dos produtos do Capítulo ,99 0, ,99 NA , , ,55 169, Grumos, sêmolas e pellets, de cereais ,28 0, ,28 NA 72 1 Ferro fundido bruto e ferro (spiegel) (especular); em lingotes, linguados ou outras formas primárias 6 1 Bolbos, tubérculos, raízes tuberosas, rebentos e rizomas, em repouso vegetativo, em vegetação ou em flor, mudas, plantas e raízes de chicória, excepto as raízes da posição Insecticidas, rodenticidas, fungicidas, herbicidas, inibidores de germinação e reguladores de crescimento para plantas, desinfectantes e produtos semelhantes apresentados em formas ou embalagens para venda a retalho ou como preparações ou ainda sob a forma de artigos, tais como fitas, mechas e velas sulfuradas e papel mata-moscas , , ,15 294, , , ,28 416, ,96 171, , ,54

49 Aglutinantes preparados para moldes ou para núcleos de fundição, produtos químicos e preparações das indústrias químicas ou das indústrias conexas (incluídos os constituídos por misturas de produtos naturais), não especificados nem compreendidos em outras posições: produtos residuais das indústrias químicas ou das industrias conexas, não especificados nem compreendidos em outras posições Papel dos tipos utilizados para a fabricação de papéis higiénicos e de toucador e semelhantes, pasta (ouate) de celulose ou mantas de fibras de celulose, dos tipos utilizados para fins domésticos ou sanitários, em rolos de largura não superior a 36 cm, ou cortados em formas próprias; lenços (incluídos os de maquilhagem), toalhas de mão, toalhas e guardanapos, de mesa, fraldas para bebés, pensos (absorventes*) e tampões higiénicos ou hospitalares, vestuário e seus acessórios, de pasta de papel, papel, pasta («ouate») de celulose ou de mantas de fibras de celulose 87 2 Veículos automóveis para o transporte de dez pessoas ou mais, incluíndo o condutor 2 6 Miudezas comestíveis de animais das espécies bovina, suína, ovina, caprina, cavalar, asinina e muar, frescas, refrigeradas ou congeladas Coque de petróleo, betume de petróleo e outros resíduos dos óleos de petróleo ou de minerais betuminosos , , ,13-56, , , ,99-36, , , ,55 46, , , ,12-48, , , ,10 107, Veículos automóveis para transporte de mercadorias , , ,36-54,72

50 Berílio, crómio, germânio, vanádio, gálio, háfnio (céltio); índio, nióbio (colômbio); rénio e tálio, e suas obras, incluídos os desperdícios, resíduos e sucata Margarina, misturas ou preparações alimentícias de gorduras ou de óléos animais ou vegetais ou de fracções das diferentes gorduras ou óleos do presente capítulo, excepto as gorduras e óleos alimentícios, e respectivas fracções, da posição Máquinas automáticas para processamento de dados e suas unidades leitores magnéticos ou ópticos, máquinas para registar dados em suporte sob a forma codificada, e máquinas para processamento desses dados, não especificados nem compreendidos em outras posições ,17 145, , , , , ,71-75, ,46 729, , , Produtos de confeitaria (incluído o chocolate branco) sem cacau ,15 0, ,15 NA 72 2 Ferro-ligas , , ,64 36, Carnes de animais da espécie bovina, frescas ou refrigeradas , , ,85-42, Adubos ou fertilizantes minerais ou químicos, contendo dois ou três dos seguintes elementos fertilizantes: azoto, fósforo e potássio, outros adubos ou fertilizantes produtos do presente capítulo apresentados em tabletes ou formas semelhantes, ou ainda em embalagens com peso bruto não superior a 10kg , , ,98-7, Pneumáticos novos, de borracha , , ,23 96,93

51 Perfis de ferro ou aço não ligado , , ,10-57, Preparações e conservas de peixes, caviar e seus sucedâneos preparados a partir de ovas de peixe , , ,34 61, Polímeros de propileno ou de outras olefinas, em formas primárias , , ,10 127, Assentos (excepto os da posição 9402); mesmo transformáveis em camas, e suas partes , , ,37 38, Obras de gesso ou de composições à base de gesso , , ,51 16, Leite de nata, não concentrados nem adicionados de açucar ou de outros edulcorantes Refrigeradores, congeladores (freezers) e outros materiais, máquinas e aparelhos para a produção de frio, com equipamento eléctrico ou outro, bombas de calor excluídas as máquinas e aparelhos de ar condicionado da posição Tubos e seus acessórios (por exemplo: juntas, cotovelos, flanges, uniões), de plástico , , ,67-83, , , ,61 18, , , ,91-15, Adubos ou fertilizantes minerais ou químicos, azotados , , ,81 5, Papel e cartão, não revestidos, dos tipos utilizados para escrita, impressão ou outros fins gráficos, e papel e cartão para fabricar cartões ou tiras perfurados, rolos ou em folhas, com exclusão do papel das posições 4801 e 4803; papel e cartão feitos à mão (folha a , , ,99 6,83

52 52 folha) 22 6 Outras bebidas fermentadas (sidra, perada e hidromel, por exemplo) , , ,37 62,59 TOTAL GERAL , , ,40-24,68 CONTINENTES TONELADAS % ID CONTINENTE Diferença Variação 1 ÁSIA , , ,97 2,52 2 AMÉRICA , , ,00-34,07 3 EUROPA , , ,04-39,10 4 ÁFRICA , , ,66-28,54 5 AUSTRÁLIA 2.990, ,10-897,67-23,09 TOTAL , , ,40-24,68

Posiçao CLASSE CATEGORIA PRODUTO PESO % 1 25 23 Cimentos hidráulicos (incluídos os cimentos não pulverizados, denominados, clinkers), 612.

Posiçao CLASSE CATEGORIA PRODUTO PESO % 1 25 23 Cimentos hidráulicos (incluídos os cimentos não pulverizados, denominados, clinkers), 612. 1 Posiçao CLASSE CATEGORIA PRODUTO PESO % 1 25 23 Cimentos hidráulicos (incluídos os cimentos não pulverizados, denominados, clinkers), 612.239,13 14,12 mesmo corados 2 17 1 Açúcares de cana ou de beterraba

Leia mais

Produtos mais importados

Produtos mais importados 1 Produtos mais importados Na lista dos 100 produtos mais importados durante o III. Trimestre de 2011, publicado neste espaço, traz, à frente, as pedras para calcetar, lancis e placas para pavimentação

Leia mais

PORTUGAL GREECE Trade Balance

PORTUGAL GREECE Trade Balance PORTUGAL GREECE Trade Balance March 2013 TRADE BALANCE PORTUGAL GREECE IMPORTS (CIF) Annual Variation % EXPORTS (FOB) Annual Variation % 10³ Euros BALANCE 2003 81.998 121.881 39.883 2004 76.487-6,72 126.685

Leia mais

PRODUTOS MAIS IMPORTADOS POR TONELADAS IV º TRIMESTRE

PRODUTOS MAIS IMPORTADOS POR TONELADAS IV º TRIMESTRE 1 PRODUTOS MAIS IMPORTADOS POR TONELADAS IV º TRIMESTRE O Boletim Estatístico traz, neste espaço, a lista dos 100 produtos mais importados durante o IVº trimestre de 2012. A lista é liderada pelos cimentos

Leia mais

Capítulo 68. Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica ou de matérias semelhantes

Capítulo 68. Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica ou de matérias semelhantes Capítulo 68 Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica ou de matérias semelhantes Notas. 1.- O presente Capítulo não compreende: a) os produtos do Capítulo 25; b) o papel e cartão revestidos, impregnados

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

Valor das Importações e das Exportações, nos Açores, por ano

Valor das Importações e das Exportações, nos Açores, por ano Q.10.01 - Resultados Globais, por ano Unidade: 1 000 Euros 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 Importações (CIF) 34 490 773 37 505 656 43 257 180 44 093 881 42 466 265 41 753 699 45

Leia mais

Necessidade de visto para. Não

Necessidade de visto para. Não País Necessidade de visto para Turismo Negócios Afeganistão África do Sul Albânia, Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia. Argentina Ingresso permitido com Cédula de Identidade

Leia mais

Portugal Leaping forward

Portugal Leaping forward Portugal Leaping forward Dr. Pedro Reis Presidente da AICEP Lisboa, 16 de Março 2012 Enquadramento internacional Fonte: EIU (Fev 2012) Nota: PIB a preços de mercado Variação (%) Enquadramento internacional

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil País Afeganistão África do Sul Albânia Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Austrália

Leia mais

Boletim Estatístico 2014

Boletim Estatístico 2014 3_EDIÇÃO_2014_PIR2 30-10-2014 8:12 Página 1 CONSELHO NACIONAL DE CARREGADORES MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES Boletim Estatístico 2014 III TRIMESTRE 3_EDIÇÃO_2014_PIR2 30-10-2014 8:12 Página 2 3_EDIÇÃO_2014_PIR2

Leia mais

DIREITOS ADUANEIROS SADC IMP CONS CÓDIGO DO S.H. N.º DE POSIÇÃO DESIGNAÇÃO DAS MERCADORIAS UNIDADE C. IVA TAXA GERAL. Ad. Valorem.

DIREITOS ADUANEIROS SADC IMP CONS CÓDIGO DO S.H. N.º DE POSIÇÃO DESIGNAÇÃO DAS MERCADORIAS UNIDADE C. IVA TAXA GERAL. Ad. Valorem. N.º DE POSIÇÃO CÓDIGO DO S.H. DESIGNAÇÃO DAS MERCADORIAS UNIDADE C. TAXA GERAL DIREITOS ADUANEIROS SADC RSA OUTROS M. CAT. Taxa CAT. Taxa UE IMP CONS Ad. Valorem Valor Minimo IVA 73.01 Estacaspranchas

Leia mais

Objetivo: Produtos que tiveram maior crescimento no mercado francês entre 2013/2014

Objetivo: Produtos que tiveram maior crescimento no mercado francês entre 2013/2014 Objetivo: Produtos que tiveram maior crescimento no mercado francês entre 2013/2014 PRODUTOS Jan-Jun 2013 Jan-Jun 2014 Crescimento 2013/2014 Outras frutas de casca rija e outras sementes, preparadas ou

Leia mais

Preçário dos Cartões Telefónicos PT

Preçário dos Cartões Telefónicos PT Preçário dos Cartões Telefónicos PT Cartão Telefónico PT 5 e (Continente)... 2 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma dos Açores)... 6 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma da Madeira)... 10 Cartão

Leia mais

Gomas de mascar com ou sem açúcar. Bebidas prontas à base de mate ou chá. Preparações em pó para a elaboração de bebidas

Gomas de mascar com ou sem açúcar. Bebidas prontas à base de mate ou chá. Preparações em pó para a elaboração de bebidas Abrangência: operações interestaduais entre contribuintes situados em São Paulo e contribuintes situados em Sergipe. Produto: alimentícios. Conteúdo: relação de Margem de Valor Agregado. Base Legal: Protocolo

Leia mais

Capítulo 73. Obras de ferro fundido, ferro ou aço

Capítulo 73. Obras de ferro fundido, ferro ou aço Capítulo 73 Obras de ferro fundido, ferro ou aço Notas. 1. Neste Capítulo, consideram-se de ferro fundido os produtos obtidos por moldação nos quais o ferro predomina em peso sobre cada um dos outros elementos,

Leia mais

1.a. Atividades principais processamento de alimentos. São cinco as suas divisões, com seus respectivos produtos:

1.a. Atividades principais processamento de alimentos. São cinco as suas divisões, com seus respectivos produtos: Nestlé S.A. 1. Principais Características Matriz: Nestlé S.A. Localização: Vevey, Suíça Ano de fundação: 1866 Internet: www.nestle.com Faturamento (2000): US$ 47.092 mi Empregados (1999): 230.929 1.a.

Leia mais

MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE FLORIANÓPOLIS, 11/12/2014

MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE FLORIANÓPOLIS, 11/12/2014 MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE FLORIANÓPOLIS, 11/12/2014 MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE FLORIANÓPOLIS, 11/12/2014 Focos estratégicos Diversificação e agregação de

Leia mais

Capítulo 73. Obras de ferro fundido, ferro ou aço

Capítulo 73. Obras de ferro fundido, ferro ou aço Capítulo 73 Obras de ferro fundido, ferro ou aço Notas. 1.- Neste Capítulo, consideram-se de ferro fundido os produtos obtidos por moldação nos quais o ferro predomina em peso sobre cada um dos outros

Leia mais

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil PAÍS Visto de Turismo Visto de Negócios Observação Afeganistão Visto exigido Visto exigido África do Sul Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias Albânia Dispensa de visto,

Leia mais

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC Categorias / Products:, INDUSTRIALIZADA / PROCESSED,,, 1 de 16 2000 1999 %(2000x1999) Janeiro / January US$ (000) US$/Ton 25.537 9.793 2.608 15.392 4.375 3.518 66% 124% -26% INDUSTRIALIZADA / PROCESSED

Leia mais

9.5.2008 PT Jornal Oficial da União Europeia C 115/329 ANEXOS

9.5.2008 PT Jornal Oficial da União Europeia C 115/329 ANEXOS 9.5.2008 PT Jornal Oficial da União Europeia C 115/329 ANEXOS 9.5.2008 PT Jornal Oficial da União Europeia C 115/331 ANEXO I LISTA PREVISTA NO ARTIGO 38. o DO TRATADO SOBRE O FUNCIONAMENTO DA UNIÃO EUROPEIA

Leia mais

SWAZILÂNDIA E TANZÂNIA. Across Mundovip Quadrante Soltrópico TUNÍSIA. Club Med Grantur Mundovip Soltrópico. Travelers Travelplan U GANDA.

SWAZILÂNDIA E TANZÂNIA. Across Mundovip Quadrante Soltrópico TUNÍSIA. Club Med Grantur Mundovip Soltrópico. Travelers Travelplan U GANDA. Quem programa o quê? ÁFRICA ÁFRICA DO SUL ANGOLA BOTSWANA CABO VERDE EGIPTO GUINÉ-BISSAU LÍBIA MARROCOS MAURÍCIAS MOÇAMBIQUE NAMÍBIA QUÉNIA SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE SENEGAL SEYCHELLES SWAZILÂNDIA E TANZÂNIA

Leia mais

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2011 - Indicadores DSPDCE - 2012

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2011 - Indicadores DSPDCE - 2012 Ação Cultural Externa Relatório Anual 0 Indicadores DSPDCE 0 .Iniciativas apoiadas pelo IC a) Número (total): 0 b) Montante global:.0,0,* Áreas Geográficas África América Ásia Europa Médio Oriente e Magrebe

Leia mais

L A E R T E J. S I L V A

L A E R T E J. S I L V A MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

LISTA DE REPRESENTAÇÕES SOI 2012 AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA AIEA PAÍSES MEMBROS

LISTA DE REPRESENTAÇÕES SOI 2012 AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA AIEA PAÍSES MEMBROS 1 LISTA DE REPRESENTAÇÕES SOI 2012 AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA AIEA ÁFRICA DO SUL ARÁBIA SAUDITA BRASIL CANADÁ COREIA DO SUL EGITO EQUADOR HOLANDA ITÁLIA JORDÂNIA NÍGER SUÉCIA ALEMANHA ARGENTINA

Leia mais

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO Março/2013 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Mundial 05. População ocupada 06. PIB Mundial 07. PIB per capita Mundial 08. Exportação Mundial

Leia mais

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 )

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Legend # Entrance allowed by presenting Civil Identity Card * - Maximum stay of 90 days every 180 days For more informations: Phone: +55 11 2090-0970

Leia mais

África do Sul - Síntese País

África do Sul - Síntese País Informação Geral sobre a África do Sul Área (km 2 ): 1 219 090 Vice-Presidente: Cyril Ramaphosa População (milhões hab.): 53 (2013) Risco de crédito: 4 (1 = risco menor; 7 = risco maior) Capital: Pretória

Leia mais

Principais exportações para São Tomé e Príncipe de produtos agrícolas, florestais e das pescas (média 2004-2008)

Principais exportações para São Tomé e Príncipe de produtos agrícolas, florestais e das pescas (média 2004-2008) Principais exportações para São Tomé e Príncipe de produtos agrícolas, florestais e das pescas (média 2004-2008) 3 500 3 336 3 000 valores em milhares de euros 2 500 2 000 1 500 1 000 1 367 1 279 727 500

Leia mais

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES CONSELHO NACIONAL DE CARREGADORES. Boletim Estatístico STATISTICAL BULLETIN 2º TRIMESTRE 2 ND ND QUARTER

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES CONSELHO NACIONAL DE CARREGADORES. Boletim Estatístico STATISTICAL BULLETIN 2º TRIMESTRE 2 ND ND QUARTER CONSELHO NACIONAL DE CARREGADORES MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES Boletim Estatístico STATISTICAL BULLETIN 2010 2º TRIMESTRE 2 ND ND QUARTER CONSELHO NACIONAL DE CARREGADORES CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO

Leia mais

Setor produtivo G01 - Alimentação/ Bebidas/ Massas. Contém 1120204 estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE 0111-3/99 Cultivo de outros cereais não

Setor produtivo G01 - Alimentação/ Bebidas/ Massas. Contém 1120204 estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE 0111-3/99 Cultivo de outros cereais não Setor produtivo G01 - Alimentação/ Bebidas/ Massas. Contém 1120204 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 0111-3/99 Cultivo de outros cereais não especificados anteriormente 0116-4/99 Cultivo de outras

Leia mais

Principais exportações para o Brasil de produtos agrícolas, florestais e das pescas (média 2004-2008)

Principais exportações para o Brasil de produtos agrícolas, florestais e das pescas (média 2004-2008) Principais exportações para o Brasil de produtos agrícolas, florestais e das pescas (média 2004-2008) 70 000 62 207 60 000 valores em milhares de euros 50 000 40 000 30 000 20 000 21 786 17 825 8 620 10

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

MERCOSUL. Principais produtos exportados por MG para o

MERCOSUL. Principais produtos exportados por MG para o MERCOSUL Nome oficial: Mercado Comum do Sul Estados membros: Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela Idiomas oficiais: Espanhol e Português Estados associados: Chile, Colômbia, Equador,

Leia mais

TLC 60 TORRE LUMINOSA COMPACTA

TLC 60 TORRE LUMINOSA COMPACTA TLC 60 TORRE LUMINOSA COMPACTA TLC-60 Torre Luminosa Compacta Desenvolvida para ser a melhor opção em custo/benefício, a Torre Luminosa Compacta - TLC-60 combina tecnologia e performance na medida ideal

Leia mais

PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006. PT Prime Preçário Voz Empresarial 2006

PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006. PT Prime Preçário Voz Empresarial 2006 PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006 Versão: 1.0 Pág.: 1/7 1. ACESSO DIRECTO Chamadas DENTRO DO PAÍS Não Corp Corp Local 0,0201 0,0079 Local Alargado 0,0287 0,0105 Nacional 0,0287 0,0105 FIXO MÓVEL

Leia mais

Políticas de Cobertura para Mercados de Destino das Exportações Portuguesas Seguro de Créditos à Exportação com garantia do Estado

Políticas de Cobertura para Mercados de Destino das Exportações Portuguesas Seguro de Créditos à Exportação com garantia do Estado No âmbito de apólices individuais África do Sul 1 Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Barein Benim Brasil 1 Cabo Verde Camarões Chile China 2 Garantia bancária (decisão casuística). Caso a caso. Garantia

Leia mais

Projetar Portugal. O Português e os Negócios. Um activo intangível da economia portuguesa. Janeiro 2013. Organização:

Projetar Portugal. O Português e os Negócios. Um activo intangível da economia portuguesa. Janeiro 2013. Organização: Projetar Portugal O Português e os Negócios Um activo intangível da economia portuguesa Francisco Mendes Palma Janeiro 2013 Organização: O Português e os Negócios Um activo intangível da economia portuguesa

Leia mais

Exportação Brasileira de Tangerinas por País de Destino 2010

Exportação Brasileira de Tangerinas por País de Destino 2010 Exportação Brasileira de Laranjas por País de Destino 2010 ESPANHA 5.293.450 12.795.098 PAISES BAIXOS (HOLANDA) 4.669.412 10.464.800 REINO UNIDO 2.015.486 5.479.520 PORTUGAL 1.723.603 3.763.800 ARABIA

Leia mais

Dispositivo Universal de Enchimento e Teste FPU-1 para acumuladores de bexiga, pistão e membrana

Dispositivo Universal de Enchimento e Teste FPU-1 para acumuladores de bexiga, pistão e membrana Dispositivo Universal de Enchimento e Teste FPU-1 para acumuladores de bexiga, pistão e membrana 1. DESCRIÇÃO 1.1. FUNCIONAMENTO O dispositivo de enchimento e teste HYDAC FPU-1 é utilizado para carregar

Leia mais

ANEXO 4.0 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ANEXO 4.42.1. * REVOGADO PELO DECRETO Nº 26.695 de 6 de julho de 2010.

ANEXO 4.0 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ANEXO 4.42.1. * REVOGADO PELO DECRETO Nº 26.695 de 6 de julho de 2010. ANEXO 4.0 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ANEXO 4.42.1 * REVOGADO PELO DECRETO Nº 26.695 de 6 de julho de 2010. NAS OPERAÇÕES COM PRODUTOS ALIMENTÍCIOS Acrescentado pelo DECRETO nº 26.258 de 30.12.2009 DOE: 30.12.2009

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Mercados informação global

Mercados informação global Mercados informação global Relações Económicas Portugal - Filipinas Fevereiro 2010 Relações Económicas Portugal Filipinas (Fevereiro 2010) Índice 1. Relações Económicas Portugal Filipinas 3 1.1. Comércio

Leia mais

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005 Total... 147 358 6 443 364 1 255 903 923 1 233 256 750 157 359 927 105 804 733 1 192 717 909 681 401 937 511 315 972 C Indústrias extrativas... 3 019 126 018 38 315 470 32 463 760 4 145 236 2 657 977 35

Leia mais

Relação Econômica Bilateral Japão e Brasil

Relação Econômica Bilateral Japão e Brasil Relação Econômica Bilateral e Ⅰ.Comércio Exterior e Os principais parceiros de intercâmbio comercial brasileiro são os, a e a. A presença do não é significativa comparando a esses países. As exportações

Leia mais

Boletim Estatístico 2009

Boletim Estatístico 2009 CONSELHO NACIONAL DE CARREGADORES MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES STATISTICAL BULLETIN Boletim Estatístico 2009 CONSELHO NACIONAL DE CARREGADORES CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO Largo 4 de Fevereiro Palácio

Leia mais

CATEGORIA: POPULAÇÃO PRISIONAL CATEGORIA: PERFIL DO PRESO

CATEGORIA: POPULAÇÃO PRISIONAL CATEGORIA: PERFIL DO PRESO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL DIRETORIA DE POLÍTICAS PENITENCIÁRIAS SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES PENITENCIÁRIAS ESTÁTÍSTICA SUSEPE - SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS PENITENCIÁRIOS

Leia mais

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor Diretoria de Pesquisas COIND Índice de Preços ao Produtor Índice de Preços ao Produtor Indústrias de Transformação Resultados Outubro 2012 Principais Indicadores Indústrias de Transformação AGO SET OUT

Leia mais

CARTA-CIRCULAR N 2.070. Aos Bancos Múltiplos com Carteira Comercial, Bancos Comerciais e Caixas Econômicas.

CARTA-CIRCULAR N 2.070. Aos Bancos Múltiplos com Carteira Comercial, Bancos Comerciais e Caixas Econômicas. CARTA-CIRCULAR N 2.070 Aos Bancos Múltiplos com Carteira Comercial, Bancos Comerciais e Caixas Econômicas. Divulga relação das missões diplomáticas, repartições consulares de carreira e representações

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

Código LER Descrição (os mais utilizados estão sublinhados) Resíduos de minas 01 01 01 Resíduos metálicos 01 01 02 Resíduos não metálicos 01 03 06 Rejeitados de minério 01 03 08 Poeiras e pós de extracção

Leia mais

Quadro 27 Características dos Materiais

Quadro 27 Características dos Materiais Ácido fosfórico Granulado 1,00 25 13 C Açúcar Granulado 0,65 30 17 C Açúcar em rama Granulado 0,88-1,04 37-45 20-25 E Açúcar refinado Granulado 0.8-0,88 37-45 20-25 E Alúmen Moído 0,72-0,80 35 E Alúmen

Leia mais

ACESSOS À BVS-PSI MEDIDOS PELO GOOGLE ANALYTICS

ACESSOS À BVS-PSI MEDIDOS PELO GOOGLE ANALYTICS ACESSOS À BVS-PSI MEDIDOS PELO GOOGLE ANALYTICS 1º. Semestre 2013 O Google Analytics é um serviço gratuito oferecido pelo Google que permite analisar as estatísticas de visitação de um site. Este é o primeiro

Leia mais

Descubra um mundo de sensações O maior evento de exportação dos produtos agro-alimentares em Portugal. 22/23/24 Fevereiro 2010

Descubra um mundo de sensações O maior evento de exportação dos produtos agro-alimentares em Portugal. 22/23/24 Fevereiro 2010 Lisboa. Portugal International Trade Fair for Portuguese Food and Beverage Salão Internacional do Sector Alimentar e Bebidas 22/23/24 Fevereiro 2010 EDITION EDIÇÃO #1 Descubra um mundo de sensações O maior

Leia mais

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Nº 12 Dezembro 2008

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Nº 12 Dezembro 2008 Boletim Mensal de Economia Portuguesa Nº 12 Dezembro 2008 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e da Inovação GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais

Leia mais

Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Exportaminas

Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Exportaminas NOTA TÉCNICA MERCOSUL* - Agronegócio, Eletrônica e TIC e Biotecnologia 2010-2014 * Mercado Comum do Sul, composto pela República Federativa do Brasil, República da Argentina, República do Paraguai, República

Leia mais

RADAR COMERCIAL Análise do Mercado da Croácia

RADAR COMERCIAL Análise do Mercado da Croácia Secretaria de Comércio Exterior SECEX - MDIC Departamento de Planejamento e Desenvolvimento do Comércio Exterior DEPLA Coordenação Geral de Produção Estatística CGPE RADAR COMERCIAL A Croácia foi a sexagésima

Leia mais

PROTOCOLO ICMS 4, DE 30 DE MARÇO DE 2012

PROTOCOLO ICMS 4, DE 30 DE MARÇO DE 2012 PROTOCOLO ICMS 4, DE 30 DE MARÇO DE 2012 Publicado no DOU de 09.04.12 Altera o Protocolo ICMS 28/09, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com produtos alimentícios. Os Estados de Minas

Leia mais

1.a. Atividades principais concepção, produção, desenvolvimento e distribuição de bens duráveis e produtos profissionais. São três as suas divisões:

1.a. Atividades principais concepção, produção, desenvolvimento e distribuição de bens duráveis e produtos profissionais. São três as suas divisões: Electrolux AB 1. Principais Características Matriz: Electrolux AB Localização: Estocolmo, Suécia Ano de fundação: 1901 Internet: www.electrolux.com Faturamento (2000): US$ 11.537 mi Empregados (2000):

Leia mais

PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA

PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA 1. Canadá 2. Comunidade da Austrália 3. Estado da Líbia 4. Estados Unidos da América 5. Federação Russa 6. Japão 7. Reino da Arábia Saudita 8. Reino

Leia mais

mídiakit www.tvgazeta.com.br

mídiakit www.tvgazeta.com.br mídiakit www.tvgazeta.com.br JUNHO / 2015 #HISTÓRIA Fundada no aniversário da cidade de São Paulo, a TV Gazeta fala com uma metrópole globalizada com a intimidade de quem esteve presente na vida e no coração

Leia mais

Tributação Internacional Junho 2014

Tributação Internacional Junho 2014 www.pwc.pt/tax Tributação Internacional Junho 2014 Perante a aldeia global em que vivemos, atuar apenas no mercado doméstico não é suficiente. De facto, a internacionalização é um requisito obrigatório

Leia mais

Protoc. ICMS CONFAZ 110/10 - Protoc. ICMS - Protocolo ICMS CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA FAZENDÁRIA - CONFAZ nº 110 de 09.07.2010

Protoc. ICMS CONFAZ 110/10 - Protoc. ICMS - Protocolo ICMS CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA FAZENDÁRIA - CONFAZ nº 110 de 09.07.2010 Protoc. ICMS CONFAZ 110/10 - Protoc. ICMS - Protocolo ICMS CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA FAZENDÁRIA - CONFAZ nº 110 de 09.07.010 D.O.U.: 10.08.010 Altera o Protocolo ICMS 8/09, que dispõe sobre a substituição

Leia mais

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO ALTERAÇÕES FEITAS PELA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 601/2012

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO ALTERAÇÕES FEITAS PELA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 601/2012 CIRCULAR Nº 01/2013 São Paulo, 02 de Janeiro de 2013. DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO ALTERAÇÕES FEITAS PELA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 601/2012 Prezado Cliente, No dia 28/12/2012, foi publicada a Medida Provisória

Leia mais

GUIA DE PREENCHIMENTO

GUIA DE PREENCHIMENTO GUIA DE PREENCHIMENTO RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES POTENCIALMENTE POLUIDORAS E UTILIZADORAS DE RECURSOS AMBIENTAIS (RAPP) EMISSÕES ATMOSFÉRICAS PLANTAÇÃO/VEGETAÇÃO NATIVA IBAMA, 2014 Guia de Preenchimento

Leia mais

DADOS GERAIS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES SÓCIO-ECONÔMICOS E COMERCIAIS EGITO

DADOS GERAIS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES SÓCIO-ECONÔMICOS E COMERCIAIS EGITO DADOS GERAIS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES Indice: - Dados Gerais Básicos e Indicadores Sócio-Econômicos - Balanço de Pagamentos - Comércio Exterior - Composição do Comércio Exterior - Direção do Comércio

Leia mais

ITEM DESCRIÇÃO NCM/SH 1.1. Chocolate branco, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg

ITEM DESCRIÇÃO NCM/SH 1.1. Chocolate branco, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg I - CHOCOLATES 1.1 Chocolate branco, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1 kg 1704.90.10 1.2 Chocolates contendo cacau, em embalagens de conteúdo inferior 1806.31.10 ou igual a 1kg 1806.31.20

Leia mais

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor Diretoria de Pesquisas COIND Índice de Preços ao Produtor Índice de Preços ao Produtor Indústrias de Transformação Resultados Agosto 2012 Principais Indicadores Indústrias de Transformação JUN JUL AGO

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

Leia mais

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A AUSTRÁLIA

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A AUSTRÁLIA BALANÇA COMERCIAL 2005 2006 2007 2008 Exportações 82.213 65.434 62.538 53.583 44.990-13,8 39.853 62.848 57,7 Importações 23.679 28.230 38.501 16.980 14.662-3,5 14.187 11.454-19,3 Saldo 58.534 37.204 24.037

Leia mais

ARGENTINA Comércio Exterior

ARGENTINA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ARGENTINA Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

CHAVES DE FIM DE CURSO. Linha Pesada 441, 461 e 500 Linha à Prova de Explosão

CHAVES DE FIM DE CURSO. Linha Pesada 441, 461 e 500 Linha à Prova de Explosão CHAVES DE FIM DE CURSO Linha Pesada 441, 461 e 500 Linha à Prova de Explosão Índice Importância das Normas Técnicas página 3 Produtos Especiais página 4 Chaves de Emergência Linha 500 página 5 Chaves de

Leia mais

Espanha - Síntese País e Relacionamento Bilateral

Espanha - Síntese País e Relacionamento Bilateral Informação Geral sobre Espanha Área (km 2 ): 504 880 Primeiro-Ministro: Mariano Rajoy População (milhões hab.): 47,1 (estimativa ) Risco de crédito: (*) Capital: Madrid Risco do país: BBB (AAA = risco

Leia mais

Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes,

Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes, Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes, passa a pagar 0,080. Notas: Este tarifário é taxado

Leia mais

Comércio Externo de Bens (10 9 USD) 8,0 15,0 2009a 2010a 2011a 2012a 2013a 2014b 6,0 10,0

Comércio Externo de Bens (10 9 USD) 8,0 15,0 2009a 2010a 2011a 2012a 2013a 2014b 6,0 10,0 Informação Geral sobre a Palestina População (milhões hab.): 4,5 (estimativa 2014) Unidade monetária: Shequel de Israel (ILS) e Língua oficial: Árabe Dinar Jordano (JOD) Chefe de Estado: Mahmoud Abbas

Leia mais

PÚBLICO ALVO: Promotores de viagens; agentes de viagens; consultores de viagens; operadores de emissivo e receptivo; atendentes.

PÚBLICO ALVO: Promotores de viagens; agentes de viagens; consultores de viagens; operadores de emissivo e receptivo; atendentes. 3. Geografia Turística 3.1 Geografia Turística: Brasil de Ponta a Ponta Proporcionar ao participante melhor compreensão geográfica do país; Apresentar as principais especificidades existentes nos continentes

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2015

Anuário Estatístico de Turismo - 2015 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2015 Volume 42 Ano base 2014 Sumário I Turismo receptivo 1. Chegadas de turistas ao Brasil - 2013-2014

Leia mais

Gráfico 01 - Evolução do comércio exterior da Dinamarca - 2008-2010. 2008 2009 2010 Anos

Gráfico 01 - Evolução do comércio exterior da Dinamarca - 2008-2010. 2008 2009 2010 Anos Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC Secretaria de Comércio Exterior SECEX Departamento de Planejamento e Desenvolvimento do Comércio Exterior DEPLA Coordenação Geral de

Leia mais

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso PAIS CODIGO ACESSO DDI AFEGANISTAO 93 N AFRICA DO SUL 27 S ALASCA 1 S ALBANIA 355 S ALEMANHA 49 S ANDORRA 376 S ANGOLA 244 S ANGUILLA 1 S ANT.HOLANDESAS 599 S ANTIGUA 1 S ARABIA SAUDITA 966 S ARGELIA 213

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Portugal Acordos Bilaterais Celebrados

Mercados. informação regulamentar. Portugal Acordos Bilaterais Celebrados Mercados informação regulamentar Portugal Acordos Bilaterais Celebrados Janeiro 2013 Índice 5 NOTA DE PRÉVIA 6 ENQUADRAMENTO GERAL A 7 ÁFRICA DO SUL 7 ALBÂNIA 7 ALEMANHA 8 ANDORRA 8 ANGOLA 9 ANGUILLA 10

Leia mais

ANEXO. Regulamento Delegado da Comissão

ANEXO. Regulamento Delegado da Comissão COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 28.7.2015 C(2015) 5195 final ANNEX 1 PART 2/3 ANEXO do Regulamento Delegado da Comissão que complementa o Regulamento (UE) n.º 952/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho com

Leia mais

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios João Ricardo Albanez Superintendente de Política e Economia Agrícola, Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de

Leia mais

CONSTRUÇÃO AEP / GABINETE DE ESTUDOS

CONSTRUÇÃO AEP / GABINETE DE ESTUDOS CONSTRUÇÃO AEP / GABINETE DE ESTUDOS MAIO DE 2004 Construção civil e obras públicas O sector da construção reveste-se de uma elevada importância na economia, sendo responsável por cerca de 12% do emprego,

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO)

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) MRE-DPR JANEIRO/2012

Leia mais

Introdução... 14. 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16

Introdução... 14. 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16 Sumário Introdução... 14 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16 1.1.1. Brasões de Armas da África do Sul... 18 1.1.2. Brasão de armas e Botswana... 23 1.1.3. Brasão de armas do Lesoto...

Leia mais

UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO

UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO 1 2 _ 22.000 COLABORADORES _ 70.000 KM DE DUTOS (18 DOS QUAIS CRUZAM A CORDILHEIRA DOS ANDES) _ 450 PLANTAS DE PROCESSAMENTO DE

Leia mais

Mercados informação global

Mercados informação global Mercados informação global Relações Económicas Portugal Cuba Novembro 2010 Relações Económicas Portugal Cuba (Novembro 2010) Índice 1. Relações Económicas Portugal Cuba 3 1.1 Comércio 3 1.1.1 Importância

Leia mais

Namíbia - Síntese País

Namíbia - Síntese País Informação Geral sobre a Namíbia Área (km 2 ): 824 269 Primeiro-Ministro: Saara Kuugongelwa-Amadhila População (milhões hab.): 2,2 (estimativa ) Risco de crédito: 3 (1 = risco menor; 7 = risco maior) Capital:

Leia mais

RADAR COMERCIAL Análise do Mercado de Luxemburgo. 1 Panorama do País

RADAR COMERCIAL Análise do Mercado de Luxemburgo. 1 Panorama do País Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC Secretaria de Comércio Exterior SECEX Departamento de Planejamento e Desenvolvimento do Comércio Exterior DEPLA Coordenação Geral de

Leia mais

Formulário Categoria e Indicadores Preenchidos

Formulário Categoria e Indicadores Preenchidos Indicadores Automáticos População Carcerária: Número de Habitantes: População Carcerária por 1. habitantes: MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL Sistema Integrado de Informações Penitenciárias

Leia mais

PERFIL DE MERCADO PRODUCTO: SISTEMAS DE INSPECCION POR VIDEO N.C.M.: 9031.80.99

PERFIL DE MERCADO PRODUCTO: SISTEMAS DE INSPECCION POR VIDEO N.C.M.: 9031.80.99 PERFIL DE MERCADO PRODUCTO: SISTEMAS DE INSPECCION POR VIDEO N.C.M.: 9031.80.99 Perfil elaborado en octubre de 2008 TRATAMIENTO ARANCELARIO E IMPOSITIVO 1) IMPUESTOS Y TASAS: 1.1) ARANCELES DE IMPORTACIÓN

Leia mais

Formulário Categoria e Indicadores Preenchidos

Formulário Categoria e Indicadores Preenchidos Indicadores Automáticos População Carcerária: Número de Habitantes: População Carcerária por 1. habitantes: MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL Sistema Integrado de Informações Penitenciárias

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL 2014

COMÉRCIO INTERNACIONAL 2014 EXPORTAÇÕES (POR CAPÍTULO) 2013 2014 50 Artigos de seda 462 282-38,9% 51 Artigos de lã 60.801 63.996 5,3% 52 Artigos de algodão 145.006 154.454 6,5% 53 Outras fibras têxteis vegetais 4.839 4.169-13,8%

Leia mais

Um puro sangue da raça Quarto de Milha custa entre R$ 6 mil e R$ 20 mil e uma simples cobertura de um reprodutor de elite pode valer R$ 20 mil

Um puro sangue da raça Quarto de Milha custa entre R$ 6 mil e R$ 20 mil e uma simples cobertura de um reprodutor de elite pode valer R$ 20 mil Um puro sangue da raça Quarto de Milha custa entre R$ 6 mil e R$ 20 mil e uma simples cobertura de um reprodutor de elite pode valer R$ 20 mil 18_Animal Business-Brasil O Brasil e as biotecnologias reprodutivas

Leia mais

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. em vigor a partir de 1/2/2013 1. preço por minuto / Destino. sms / mms

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. em vigor a partir de 1/2/2013 1. preço por minuto / Destino. sms / mms em vigor a partir de 1/2/2013 1 / Benfica Telecom sms / mms Voz Todas as redes nacionais 0,185 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,082 SMS Todas as redes nacionais 0,093 SMS (tarifa reduzida)

Leia mais

120,0. Principais Produtos Exportados - 2014 Principais Produtos Importados - 2014

120,0. Principais Produtos Exportados - 2014 Principais Produtos Importados - 2014 Informação Geral sobre o Chile Área (km 2 ): 756 096 Risco de crédito (*): População (milhões hab.): 17,7 (estimativa ) Risco do país: A2 (A = risco menor; D = risco maior) Capital: Santiago do Chile Unidade

Leia mais

TITLE. A Nova Pauta Aduaneira de Angola. Ana Pinelas Pinto Sócia. 29 de janeiro de 2014 1

TITLE. A Nova Pauta Aduaneira de Angola. Ana Pinelas Pinto Sócia. 29 de janeiro de 2014 1 TITLE A Nova Pauta Aduaneira de Angola Ana Pinelas Pinto Sócia 29 de janeiro de 2014 1 TRANSAÇÕES COMERCIAIS PORTUGAL-ANGOLA EXPORTAR PARA ANGOLA PAUTA ADUANEIRA 2013 SUBIDA DAS TAXAS DE DIREITOS ADUANEIROS

Leia mais