Unidade: Aspectos da filosofia Antiga e Medieval. Unidade I:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Unidade: Aspectos da filosofia Antiga e Medieval. Unidade I:"

Transcrição

1 Unidade: Aspectos da filosofia Antiga e Medieval Unidade I: 0

2 Unidade: Aspectos da filosofia Antiga e Medieval A Filosofia Grega A Civilização grega foi uma das civilizações mais marcantes da tradição ocidental. Seu legado pode ser rastreado em muitos aspectos da nossa cultura já que utilizamos: prefixos e sufixos gregos para formar palavras; o conceito da democracia para definir a participação política de um povo no governo; os conceitos desenvolvidos por Tales de Mileto e por Pitágoras na Matemática e, finalmente, estudamos Filosofia. Afinal, que preocupações eram centrais para os Filósofos gregos? Quem são os maiores representantes da Filosofia desse povo brilhante? Antes de iniciarmos a discussão da Filosofia grega, é necessário observarmos alguns elementos importantes do processo histórico grego. O nascimento da Filosofia que representa a transição do pensamento mítico para o pensamento racional, típico dessa disciplina e está ligado ao surgimento da pólis, ou seja, a cidade-estado. O Historiador Jean Pierre Vernant 1 considera que a polis é o marco inicial da invenção da cultura grega. A cidade estado grega era marcada pela existência de uma praça central, Ágora, onde se debatiam os assuntos de interesse comum, ou seja, os assuntos públicos e onde a figura central era o cidadão. O cidadão é um participante dos destinos da cidade e goza de isonomia, ou seja, ele tem os mesmos direitos que qualquer outro cidadão e sua riqueza ou posição social não trazem nenhum privilégio perante a lei. Deve-se observar, contudo, que a cidadania era privilégio de poucos indivíduos, já que camadas importantes da sociedade, como os estrangeiros, as mulheres e os escravos, não gozavam de nenhum direito. 1 VERNANT, Jean Pierre. As origens do pensamento grego. São Paulo, Diefel,

3 A cidade de Atenas no seu apogeu, o séc. V a.c tinha cerca de meio milhão de habitantes; contudo, somente 10% deles eram considerados capazes de exercer a cidadania e decidiam os rumos da cidade em nome de todos. E a Filosofia? O nascimento da filosofia grega é marcado pela transição da cosmogonia para a noção de cosmologia. A cosmogonia está ligada à explicação mítica e identificada com deuses e forças da natureza. No caso da cosmologia, a questão é diferente, observe o gráfico: Cosmologia Arché = princípio fundamental de todas as coisas In A procura do princípio fundamental das coisas vai marcar o pensamento da maioria dos filósofos conhecidos como pré-socráticos, dentre eles destacam-se dois: Heráclito e Parmênides. 2

4 Para os que entram nos mesmos rios, correm outras e novas águas. Não se pode entrar duas vezes no mesmo rio. Heráclito Heráclito ( a.c) nasceu em Éfeso, na Jônia, onde hoje fica a Turquia. Sua maior questão era entender a multiplicidade do mundo real e, ao contrário de seus contemporâneos, não via contradição nas mudanças constantes que atingem todos. Segundo Heráclito, o que vemos é um dado momento na trajetória de algo e esse momento não é igual ao anterior e o próximo será diferente do atual. O mundo é marcado pela instabilidade e pelo dinamismo. Para Heráclito, o ser é múltiplo e composto de uma série de contradições internas que marcam o seu desenvolvimento; nesse sentido, a harmonia atingida pelo ser é a síntese dos contrários que compõem o ser. O pensamento de Heráclito influenciou o desenvolvimento da lógica dialética que marca o pensamento de Karl Marx. 3

5 O que está fora do Ser não é Ser; o Não-Ser é nada; o Ser, portanto, é Um. Parmênides Parmênides ( a.c) viveu em Eléia, na Magna Grécia, onde hoje é a Itália. Ele ocupou-se longamente em criticar as teorias de Heráclito, pois considerava inaceitável a noção da contradição e propunha a ideia de que um ser é ou um ser não é. Considerando essa noção, ele conclui que o ser é único, imutável, infinito e imóvel; portanto, a noção percepção de mudança e movimento é uma ilusão que só existe no mundo sensível. O que é realmente verdadeiro só existe Sofista = sábio Professor de Sabedoria no mundo inteligível, pois submetido ao crivo da razão e ao que vamos chamar posteriormente de principio de identidade (algo é ou não é). Uma das consequências desse pensamento será a noção da identidade entre o ser e o pensar, ou seja, as coisas são idênticas ao meu pensamento. Protágoras A Filosofia présocrática é marcada pela presença de diversos O Homem é a medida de todas as coisas coisas O conhecimento não é divino O conhecimento é um exercício da razão humana O conhecimento é fruto da razão humana pensadores que ficaram conhecidos como sofistas. Os sofistas viveram o período áureo da cultura grega, o século V a.c e sua maior contribuição foi a 4

6 sistematização do ensino nas cidades gregas. Foram os sofistas que formaram um currículo de estudos em que se destacava o ensino da gramática, da retórica, da dialética, além de matemática, geometria, astronomia e música. Os sofistas mais importantes foram Protágoras, Górgias, Hipias entre outros. Os sofistas são contemporâneos de Sócrates, que os combatia ferozmente, aliás, foi por causa dessa oposição que os sofistas ficaram conhecidos como enganadores. Deve-se destacar que essa opinião foi difundida por Só sei que nada sei! Sócrates seus opositores e muitos deles eram filósofos excelentes, como Protágoras. A Filosofia de Sócrates Sócrates ( a.c) é considerado um dos maiores filósofos da antiga Grécia. Ele não deixou nenhum escrito e suas ideias foram divulgadas por seus discípulos, especialmente Platão. Sócrates foi obrigado a cometer suicídio, pois se indispôs com pessoas muito poderosas e foi acusado de traição, de corromper a juventude ateniense e de não acreditar nos deuses da cidade. Ele parte do pressuposto de que o ponto inicial da construção do conhecimento é reconhecer a própria ignorância e só depois desse passo é que é possível iniciar a procura pelo saber. Ele ficou famoso por seu método de construção do conhecimento. 5

7 Ironia = pergunta Método Socrático Desmontar o conhecimento anterior Reconhecer a ignorância Maieutica = parto Construção do novo conhecimento Sócrates viveu um momento em que a Filosofia estava criando seus métodos e vocabulário próprios e, em seus ensinamentos, utiliza palavras comuns, atribuindo a elas um novo sentido. Um exemplo dessa ressignificação é o que acontece com a palavra logos. Em grego, logos significa conversa, contudo, ele a utiliza no sentido de conceito. Quando Sócrates perguntava qual era o logos de algo, ele desejava conhecer o conceito, ou seja, a definição de algo. A Filosofia de Platão O Filósofo se livrou das correntes da doxa (opinião) e passou a se orientar pela episteme (ciência) Pensamento de Platão Platão ( a.c) viveu em Atenas e, além de ser o discípulo mais famoso de Sócrates, foi o fundador de uma importante escola, a Academia. Seu pensamento pode ser ilustrado pelo famoso Mito da Caverna, que se encontra no livro VII de A República que é uma de suas mais importantes obras. Platão imagina uma caverna onde todos os seres humanos estão acorrentados e 6

8 voltados para o fundo da caverna, nessa posição, eles só enxergam um reflexo das coisas que existem no mundo fora dela. Aquele homem que conseguisse fugir de suas amarras poderia ver os objetos reais que estão fora da caverna. Para Platão, essa noção pode ser utilizada para explicar dois pontos de vista importantes de seu pensamento: o epistemológico e o político. No que diz respeito à epistemologia, o mito da caverna aponta para a característica do conhecimento, ou seja, a sua teoria das ideias. Teoria das Ideias Mundo Sensível Mundo Inteligível Acessível pelos sentidos. É o mundo do movimento, da multiplicidade É o mundo das Idéias. É o mundo real. Refere-se a uma intuição intelectual Mundo Ilusório. Os objetos são sombras dos objetos reais As idéias são unas, imutáveis e hierarquizadas. O Bem é a mais importante e mais geral de todas Teoria da Participação: O Fenômeno só existe por fazer parte da ideia, da qual é sombra Teoria da Reminiscência: os sentidos despertam lembranças. Conhecer é lembrar. 7

9 Como é possível observar, Platão privilegia o mundo das ideias confere a ele uma existência real, pois, para cada sombra que existe no mundo sensível, há uma essência imutável no mundo das ideias. A Filosofia de Aristóteles. Aristóteles traz as ideias do céu para a terra Aristóteles ( a.c) nasceu em Calcídica, uma região dependente da Macedônia. Seu pai era médico na corte de Felipe II e gozava de grande influência, o que garantiu que Aristóteles fosse mandado a Atenas para estudar. Na Academia de Platão, ele se destacou como um dos alunos mais brilhantes do mestre e, depois de sua morte, Aristóteles retornou a Macedônia e passou a educar o futuro rei: Alexandre Magno. Em 340 a.c, Aristóteles retornou a Atenas onde fundou o Liceu, sua própria escola, que tinha esse nome por ser próxima ao templo de Apolo Lício. Ao retomar a problemática do conhecimento, procura definir a ciência como o conhecimento verdadeiro, pois procura conhecer as causas e superar os enganos da opinião e compreender a natureza do devir. Sua filosofia se baseia em três distinções fundamentais: Substância, essência, acidente. e Ato, potência. Matéria, forma. Aristóteles rejeita o mundo das idéias de Platão, fundindo o mundo sensível e o inteligível ao conceito de substância. A substância é aquilo que é em si mesmo, ou seja, o suporte dos atributos. 8

10 Substância: aquilo que é em si mesmo Essência Os atributos essências da substância. Sem eles a substância não seria o que é Acidente Os atributos que a substância pode ou não ter sem deixar de ser o que é. Contudo, esses conceitos não explicam as transformações que os seres/coisas podem sofrer e, por isso, Aristóteles recorre às noções de forma e matéria. Matéria é o princípio indeterminado de que o mundo físico é composto. É caracterizada pela indeterminação. É pura passividade, contendo forma em potência. Forma é aquilo que faz com que uma coisa seja o que é. É um principio inelegível. É a essência comum aos indivíduos de uma mesma espécie. Todo o ser tende a tornar atual a forma que tem em si como potência e, nesse momento, Aristóteles faz uso dos conceitos de ato e potência. Potência é a ausência de perfeição. Potência é a capacidade de tornarse algo e, para isso, precisa da ação de um ser já em ato. O movimento é a passagem da potência em ato. O movimento é o ato de um ser em potência enquanto tal, é a potência se atualizando. 9

11 Ao utilizar esses conceitos, Aristóteles supera pensadores como Platão e Parmênides, pois aponta que, se pensar é lidar com conceitos universais, é também pensar a coisa individual e suas transformações. Outra questão da filosofia aristotélica que merece destaque é a ideia do Ato Puro ou da Causa Primeira. Ao analisar a relação entre as coisas, ele observa que em um determinado momento a razão de existência de algo não pode ser encontrada em si mesma. Isso acontece por que as coisas são contingentes e todo o ser contingente precisa ser produzido por outro ser. O ser que inicia tudo é considerado imóvel, pois não pode ser movido por nada é puro ato, por não ser potência. A Filosofia Medieval A Idade Média é marcada por dois processos históricos relacionados ao império Romano. Foi convencionado que seu início seria o ano de 476, quando Roma foi tomada pelos germanos: trata-se da derrubada do Império Romano do Ocidente. Já o fim da era medieval foi marcado pela queda da capital do Império Romano do Oriente, a cidade de Constantinopla, tomada pelos turcos em Aula em uma universidade medieval Iluminura séc. XII Por questões didáticas, costuma usar-se uma subdivisão temporal entre Alta e Baixa Idade Média. A Alta Idade Média é o primeiro momento, entre os séculos V e X e trata-se do período em que se formaram os feudos, criaram-se as relações de suserania e vassalagem, e o poder da Igreja 10

12 floresceu. Já o período da Baixa Idade Média, entende-se do século X ao século XV. A partir dessa época, novas ideias e novas práticas levaram à decadência as instituições feudais. Durante muito tempo, a ideia de Idade Média foi associada a atraso, a uma época de "trevas" em que circulação de ideias era restrita e o pensamento artístico e filosófico era inexistente. Embora a cultura medieval fosse impregnada pela mentalidade religiosa, ela floresceu, como se pode observar na arquitetura grandes catedrais. das Da mesma maneira, diversos pensadores, ligados à Igreja, se esforçaram para conciliar a religião cristã com a filosofia grega, em especial a de Aristóteles. A Patristica. A Filosofia Patristica foi marcada pelos esforços de defesa da fé, através da elaboração de textos que destacassem as relações entre a Fé e Razão, que passa a ser vista como uma auxiliar da Fé. A razão está subordinada à Fé e sua função é criar mecanismos que provem as relações com o divino e permitam a percepção da existência de DEUS. Escola da Catedral Iluminura Italiana O principal filósofo dessa corrente era Santo Agostinho, que foi Bispo de Hipona. Aurélio Agostinho nasceu em Tagaste, província romana do norte de África, no ano de 354, e somente se converteu ao cristianismo em 386, por influência da sua mãe e de Ambrósio, o bispo Milão. Em 391 foi ordenado sacerdote e em quatro anos tornou-se Bispo de Hipona. Faleceu em 430, durante a tomada de Hipona pelos vândalos. 11

13 Seu pensamento é bastante influenciado pela filosofia Platônica. Pintura de Simone Martini 1320/1325 Ele retomou a dicotomia que Platão apresenta no que se refere ao mundo sensível e ao mundo das ideias. Contudo, ele substituiu o conceito de mundo das ideias, pelo conceito de ideias divinas. As ideias divinas seriam apresentadas ao homem por Deus e por isso seriam eternas e verdadeiras. Ele criou a teoria da Iluminação. Segundo essa noção, Deus ilumina a razão e permite ao homem pensar de maneira correta. Deve-se observar que a Fé era muito importante e a verdade era um atributo advindo dela, como você pode observar na declaração de Agostinho. Creio para poder entender. Santo Agostinho Aquilo que a verdade descobrir não pode contrariar aos livros sagrados, quer do Antigo quer do Novo Testamento. Agostinho, Bispo de Hipona A Escolástica A escolástica foi a filosofia cristã que dominou o mundo medieval desde o final do século IX, teve seu apogeu no século XVIII e entrou em decadência dois séculos depois. Os pensadores dessa corrente continuam a considerar central a aliança entre a fé e a razão, contudo, a razão mantém sua condição de serva da fé. Durante muito tempo, o pensamento medieval foi marcado pelo pensamento de Platão e a introdução da filosofia aristotélica foi lenta e marcada pela desconfiança, pois a maior parte dos trabalhos de Aristóteles chegou ao sábios medievais por traduções árabes. 12

14 No século XII, surge o trabalho de São Tomás de Aquino, que, trabalhando com traduções gregas dos trabalhos de Aristóteles, realizou uma das sínteses mais interessantes do pensamento cristão com os trabalhos desse autor: a filosofia aristotélico-tomista. Tomás de Aquino nasceu em Roccasecca, no sul da Itália, de uma família nobre: os condes de Aquino. Iniciou a sua educação na abadia de Montecassino e, em 1243, ingressou para a ordem dos dominicanos. Estudou em Colônia e Paris, retornando à Itália alguns anos depois. Em 1265, foi encarregado de organizar os estudos da Ordem dos Dominicanos em Roma. Em 1269, foi para Paris ocupando a cátedra de mestre de teologia e em 1272, voltara à Itália para ensinar na Universidade de Nápoles. Morreu em 1274, quando se dirigia ao Concílio de Leão. Pintura de Carlo Crivelli 1476 Ele procurou mostrar que a razão humana e a fé são compatíveis e não excludentes, já que a filosofia é um dos mais poderosos instrumentos da teologia. Observe o que Aquino afirma: É um fato que esses princípios naturalmente inatos à razão humana são absolutamente verdadeiros; são tão verdadeiros, que chega a ser impossível pensar que possam ser falsos. Tampouco é permitido considerar falso aquilo que cremos pela fé, e que Deus confirmou de maneira tão evidente. Já que só o falso constitui o contrário do verdadeiro, como se conclui claramente da definição dos dois conceitos, é impossível que a verdade da fé seja contrária aos princípios que a razão humana conhece em virtude das suas forças naturais. São Tomás de Aquino - Súmula contra os gentios. 13

15 Referências ARANHA, Maria Lucia. Filosofando, Introdução à Filosofia. São Paulo, Moderna, CHAUI, Marilena. A Filosofia como vocação para a liberdade. Estudos Avançados 17 (49), São Paulo, Convite à Filosofia. São Paulo, Ática, VERNANT, Jean Pierre. As origens do pensamento grego. São Paulo, Diefel, Galeria de Imagens As imagens desse conteúdo podem ser localizadas no site. As Iluminuras pertence ao acervo do Museu Britânico e da Biblioteca Angélica (Roma). A referência pode ser encontrada no site As imagens de Santo Agostinho e São Tomás de Aquino podem ser encontradas no link 14

16 15 Responsável pelo Conteúdo: Profª Dra. Andréa Borelli Campus Liberdade Rua Galvão Bueno, São Paulo SP Brasil Tel: (55 11)

Vamos compreender a História na linha do tempo...

Vamos compreender a História na linha do tempo... Vamos compreender a História na linha do tempo... Idade Idade Idade Idade Antiga Média Moderna Contemp L i n h a d o T e m p o 1. Antes da Idade Antiga, a Pré-História: antes dos registros escritos. 2.

Leia mais

4ª. Apostila de Filosofia História da Filosofia: Filosofia Grega: Período Helenístico Filosofia Medieval. Introdução

4ª. Apostila de Filosofia História da Filosofia: Filosofia Grega: Período Helenístico Filosofia Medieval. Introdução 1 4ª. Apostila de Filosofia História da Filosofia: Filosofia Grega: Período Helenístico Filosofia Medieval Introdução O último período da Filosofia Grega é o Helenístico (Sec. III a.c.-vi d.c.). É um período

Leia mais

Filosofia na Antiguidade Clássica Sócrates, Platão e Aristóteles. Profa. Ms. Luciana Codognoto

Filosofia na Antiguidade Clássica Sócrates, Platão e Aristóteles. Profa. Ms. Luciana Codognoto Filosofia na Antiguidade Clássica Sócrates, Platão e Aristóteles Profa. Ms. Luciana Codognoto Períodos da Filosofia Grega 1- Período pré-socrático: (VII e VI a.c): início do processo de desligamento entre

Leia mais

marcelo@sombraealegria.com.br Aula 03 Filosofia 3 Colegial

marcelo@sombraealegria.com.br Aula 03 Filosofia 3 Colegial Aula 03 Filosofia 3 Colegial Os Primeiros Filósofos Busca por uma explicação racional do mundo Filósofos Físicos Explicação na própria natureza Substância básica que formariam todas as coisas: Arkhé A

Leia mais

3ª Filosofia Antiga (Pensadores antigos)

3ª Filosofia Antiga (Pensadores antigos) 3ª Filosofia Antiga (Pensadores antigos) Questão (1) - A filosofia se constitui, a partir das concepções de Sócrates, Platão e Aristóteles, como o pensamento que investiga: a) A questão da dívida externa.

Leia mais

LEGADOS / CONTRIBUIÇÕES. Democracia Cidadão democracia direta Olimpíadas Ideal de beleza Filosofia História Matemática

LEGADOS / CONTRIBUIÇÕES. Democracia Cidadão democracia direta Olimpíadas Ideal de beleza Filosofia História Matemática LEGADOS / CONTRIBUIÇÕES Democracia Cidadão democracia direta Olimpíadas Ideal de beleza Filosofia História Matemática GEOGRAFIA, ECONOMIA E POLÍTICA Terreno montanhoso Comércio marítimo Cidades-estado

Leia mais

História 6A Aula 17. A Cultura Medieval

História 6A Aula 17. A Cultura Medieval História 6A Aula 17 A Cultura Medieval Cultura Medieval Síntese de elementos grecoromanos, cristãos e germânicos, reformulados com novas experiências. IGREJA CATÓLICA Instituição mais poderosa do mundo

Leia mais

Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica

Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica 0 O que é Filosofia? Essa pergunta permite muitas respostas... Alguns podem apontar que a Filosofia é o estudo de tudo ou o nada que pretende abarcar tudo.

Leia mais

Era considerado povo os cidadãos de Atenas, que eram homens com mais de 18 anos, filhos de pais e mães atenienses.

Era considerado povo os cidadãos de Atenas, que eram homens com mais de 18 anos, filhos de pais e mães atenienses. Trabalho de Filosofia Mito e Filosofia na Grécia Antiga Texto 1 1- (0,3) Democracia quer dizer poder do povo. De acordo com o texto, quem era considerado povo em Atenas Antiga? Explique com suas palavras.

Leia mais

3ª. Apostila de Filosofia A origem e o nascimento da Filosofia e sua herança para o mundo ocidental.

3ª. Apostila de Filosofia A origem e o nascimento da Filosofia e sua herança para o mundo ocidental. 1 3ª. Apostila de Filosofia A origem e o nascimento da Filosofia e sua herança para o mundo ocidental. 1. A origem da palavra Filosofia é grega e composta por: Philo: amizade, amor fraterno Sophia: sabedoria

Leia mais

O Surgimento da filosofia

O Surgimento da filosofia O Surgimento da filosofia Prof. Victor Creti Bruzadelli Prof. Deivid O surgimento da filosofia Conceitos de Mito: O mito conta uma história sagrada; ele relata um acontecimento ocorrido no tempo primordial,

Leia mais

Tales de Mileto. Tudo é água. Tales

Tales de Mileto. Tudo é água. Tales precisa. Afinal, nunca houve, na Antigüidade, um Estado grego unificado. O que chamamos de Grécia nada mais é que o conjunto de muitas cidades-estado gregas (pólis), independentes umas das outras, e muitas

Leia mais

Panorama dos pré-socráticos ao helenismo

Panorama dos pré-socráticos ao helenismo Panorama dos pré-socráticos ao helenismo Heidi Strecker* A filosofia é um saber específico e tem uma história que já dura mais de 2.500 anos. A filosofia nasceu na Grécia antiga - costumamos dizer - com

Leia mais

HISTÓRIA DA FILOSOFIA

HISTÓRIA DA FILOSOFIA HISTÓRIA DA FILOSOFIA Períodos da história da filosofia Antiga Patrística Escolástica Renascimento Moderna Iluminismo Contemporânea Filosofia grega Períodos da filosofia grega Cosmológico Antropológico

Leia mais

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SOCIOLOGIA - 1 ANO 2014 (manuscrito)

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SOCIOLOGIA - 1 ANO 2014 (manuscrito) TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SOCIOLOGIA - 1 ANO 2014 (manuscrito) 1- EXPLIQUE o que argumenta a Teoria do Conflito Social. 2- Em que consiste as teses defendidas pelo interacionismo simbólico? 3- O que

Leia mais

FILOSOFIA Do mito à f ilosofia filosofia M edieval Medieval

FILOSOFIA Do mito à f ilosofia filosofia M edieval Medieval FILOSOFIA Do mito à filosofia Medieval Avisos Observem: Muita calma... 1.O mural... Observem os 2. Entrem na sala prazos de entrega de bate-papo das atividades. 3. Dúvidas: utilizem o Correio 4. Material

Leia mais

Origem e definição de Filosofia

Origem e definição de Filosofia Filosofia Origem e definição de Filosofia Prof. João Epifânio Regis Lima Objetivo Explicitar a origem da filosofia e delimitar seu conceito a partir da distinção entre filosofia e sabedoria. Então vejamos...

Leia mais

AGOSTINHO, TEMPO E MEMÓRIA

AGOSTINHO, TEMPO E MEMÓRIA AGOSTINHO, TEMPO E MEMÓRIA Fábio de Araújo Aluno do Curso de Filosofia Universidade Mackenzie Introdução No decorrer da história da filosofia, muitos pensadores falaram e escreveram há cerca do tempo,

Leia mais

SIMULADO DE FILOSOFIA

SIMULADO DE FILOSOFIA NOME: DATA DE ENTREGA: / / SIMULADO DE FILOSOFIA 1) A Filosofia é uma disciplina, ou uma área de estudo que envolve: a) ( ) investigação, análise, discussão, formação e reflexão de idéias em uma situação

Leia mais

Orientação de estudo semanal turma 231 Filosofia II

Orientação de estudo semanal turma 231 Filosofia II Orientação de estudo semanal turma 231 Filosofia II Na orientação dessa semana faremos questões objetivas sobre filosofia política. II. Questões sobre Filosofia Política 1. Foi na Grécia de Homero que

Leia mais

O pensamento político grego

O pensamento político grego Introdução Os mitos gregos eram recolhidos pela tradição e transmitidos oralmente pelos medos e lapsodos, cantores ambulantes que davam forma poética a esses relatos e os recitavam de cor em praça pública.

Leia mais

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2 Educação Matemática Prof. Andréa Cardoso 2013/2 UNIDADE I Educação Matemática e Ensino HISTÓRIA DA ESCOLA Quando e como surgiram as escolas? ESCOLA, do grego SKHOLE que significa LAZER EDUCAR, do latim

Leia mais

Pré-socráticos - Questões de Vestibulares - Gabarito

Pré-socráticos - Questões de Vestibulares - Gabarito Pré-socráticos - Questões de Vestibulares - Gabarito 1. (Uncisal 2012) O período pré-socrático é o ponto inicial das reflexões filosóficas. Suas discussões se prendem a Cosmologia, sendo a determinação

Leia mais

O CONCEITO DE DEUS NA DOUTRINA ESPÍRITA À LUZ DO PENSAMENTO ARISTOTÉLICO

O CONCEITO DE DEUS NA DOUTRINA ESPÍRITA À LUZ DO PENSAMENTO ARISTOTÉLICO O CONCEITO DE DEUS NA DOUTRINA ESPÍRITA À LUZ DO PENSAMENTO ARISTOTÉLICO Ao longo da história da humanidade, crer na existência de Deus sempre esteve na preocupação do ser pensante, e foi no campo da metafísica

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais Campus VII - Unidade Timóteo - Engenharia da Computação. Filosofia Antiga

Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais Campus VII - Unidade Timóteo - Engenharia da Computação. Filosofia Antiga Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais Campus VII - Unidade Timóteo - Engenharia da Computação Filosofia Antiga Leandro de Oliveira Pinto; Gabriela Campos Gama. Orientador: Prof. RIVALDO

Leia mais

1ª Série do Ensino Médio/ 2 Trimestre SÓCRATES, PLATÃO E ARISTÓTELES

1ª Série do Ensino Médio/ 2 Trimestre SÓCRATES, PLATÃO E ARISTÓTELES Sem limite para crescer! Resumo das aulas de Filosofia 1ª Série do Ensino Médio/ 2 Trimestre SÓCRATES, PLATÃO E ARISTÓTELES Esses três filósofos foram os inauguradores da filosofia ocidental como a que

Leia mais

REVISÃO DE FILOSOFIA 2º BIMESTRE

REVISÃO DE FILOSOFIA 2º BIMESTRE DISCIPLINA DE FILOSOFIA PROFESSOR: ADRIANO RODRIGUES SÉRIE: 1º ANO DO ENSINO MÉDIO TEORIA DO CONHECIMENTO (GNOSIOLOGIA) REVISÃO DE FILOSOFIA 2º BIMESTRE + O que é o Conhecimento? É a tomada de consciência

Leia mais

PLATÃO E SOCRÁTES: LEITURAS PARADOXAIS

PLATÃO E SOCRÁTES: LEITURAS PARADOXAIS PLATÃO E SOCRÁTES: LEITURAS PARADOXAIS Alan Rafael Valente (G-CCHE-UENP/CJ) Douglas Felipe Bianconi (G-CCHE-UENP/CJ) Gabriel Arcanjo Brianese (G-CCHE-UENP/CJ) Samantha Cristina Macedo Périco (G-CCHE-UENP/CJ)

Leia mais

Questão (1) - Questão (2) - A origem da palavra FILOSOFIA é: Questão (3) -

Questão (1) - Questão (2) - A origem da palavra FILOSOFIA é: Questão (3) - EXERCICÍOS DE FILOSOFIA I O QUE É FILOSOFIA, ETIMOLOGIA, ONDE SURGIU, QUANDO, PARA QUE SERVE.( 1º ASSUNTO ) Questão (1) - Analise os itens abaixo e marque a alternativa CORRETA em relação ao significado

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - julho 2007-1ª Prova Comum FILOSOFIA QUESTÃO 01

Processo Seletivo/UFU - julho 2007-1ª Prova Comum FILOSOFIA QUESTÃO 01 FILOSOFIA QUESTÃO 01 Leia atentamente o seguinte verso do fragmento atribuído a Parmênides. Assim ou totalmente é necessário ser ou não. SIMPLÍCIO, Física, 114, 29, Os Pré-Socráticos. Coleção Os Pensadores.

Leia mais

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Cumprimentos Sobre a importância do tempo Desejos HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Introdução História reconstituição do passado, por meio de fatos relevantes, ordenados cronologicamente. A história

Leia mais

FILOSOFIA. a) Tales de Mileto; b) Anaximandro de Mileto; c) Pitágoras de Samos; d) Anaxímenes de Mileto; e) Zenão de Eléia

FILOSOFIA. a) Tales de Mileto; b) Anaximandro de Mileto; c) Pitágoras de Samos; d) Anaxímenes de Mileto; e) Zenão de Eléia FILOSOFIA 01 - Nem a água nem algum dos elementos, mas alguma substancia diferente, ilimitada e dela, nascem os céus e os mundos neles contidos. In Fundamentos da Filosofia. O texto acima se refere à busca

Leia mais

AGOSTINHO DE HIPONA E TOMÁS DE AQUINO (3ª SÉRIE, REVISÃO TESTÃO)

AGOSTINHO DE HIPONA E TOMÁS DE AQUINO (3ª SÉRIE, REVISÃO TESTÃO) AGOSTINHO DE HIPONA E TOMÁS DE AQUINO (3ª SÉRIE, REVISÃO TESTÃO) PERÍODOS DA FILOSOFIA MEDIEVAL 1º Patrística: século II (ou do V) ao VIII (Agostinho de Hipona). 2º Escolástica: século IX ao XV (Tomás

Leia mais

SANTO TOMÁS DE AQUINO:

SANTO TOMÁS DE AQUINO: SANTO TOMÁS DE AQUINO: A Igreja e o pensamento ocidental Elaine Gai Torres* RESUMO Este artigo propõe uma visão de Santo Tomás de Aquino dentro da Escolástica, a influência de Aristóteles u em seus escritos,

Leia mais

História 7A Aula 20. A Cultura Medieval I

História 7A Aula 20. A Cultura Medieval I História 7A Aula 20 A Cultura Medieval I Cultura Medieval Síntese de elementos greco- romanos, cristãos e germânicos, reformulados com novas experiências. IGREJA CATÓLICA Instituição mais poderosa do mundo

Leia mais

RESOLUÇÕES DE QUESTÕES SÓCRATES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSOR DANILO BORGES

RESOLUÇÕES DE QUESTÕES SÓCRATES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSOR DANILO BORGES RESOLUÇÕES DE QUESTÕES SÓCRATES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFESSOR DANILO BORGES 1. (Unicamp 2013) A sabedoria de Sócrates, filósofo ateniense que viveu no século V a.c., encontra o seu ponto de partida

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL 6 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP UNIDADE DE ESTUDO 06 OBJETIVOS - Localizar, na História, a Idade Média;

Leia mais

PERÍODO PRÉ-SOCRÁTICO OU COSMOLÓGICO

PERÍODO PRÉ-SOCRÁTICO OU COSMOLÓGICO PERÍODO PRÉ-SOCRÁTICO OU COSMOLÓGICO Os primeiros filósofos gregos No século VII a.c., o comércio se intensificava na Grécia, gerando riquezas que favoreceram importantes progressos materiais e culturais.

Leia mais

DO MITO A RAZÃO: O NASCIMENTO DA FILOSOFIA

DO MITO A RAZÃO: O NASCIMENTO DA FILOSOFIA DO MITO A RAZÃO: O NASCIMENTO DA FILOSOFIA A palavra Filosofia é grega. É composta por duas outras: PHILO e SOPHIA. PHILO significa amizade, amor fraterno, respeito entre os iguais; SOPHIA, sabedoria,

Leia mais

Aula 1414- Alta Idade Média - Feudalismo

Aula 1414- Alta Idade Média - Feudalismo Aula 14 - Feudalismo Aula 1414- Alta Idade Média - Feudalismo DeOlhoNoEnem H4 - Comparar pontos de vista expressos em diferentes fontes sobre determinado aspecto da cultura. (A boa e a má Idade Média).

Leia mais

ORIGENS E POSSIBILIDADES DO CONHECIMENTO

ORIGENS E POSSIBILIDADES DO CONHECIMENTO ORIGENS E POSSIBILIDADES DO CONHECIMENTO Ao longo da aventura em busca do conhecimento, vamos nos deparar com diferentes correntes de pensamento. Conhece-las é o caminho para podermos conhecer o mundo

Leia mais

História da Educação. Fernando Santiago dos Santos fernandoss@cefetsp.br www.fernandosantiago.com.br (13) 9141-2155 8822-5365

História da Educação. Fernando Santiago dos Santos fernandoss@cefetsp.br www.fernandosantiago.com.br (13) 9141-2155 8822-5365 História da Educação Fernando Santiago dos Santos fernandoss@cefetsp.br www.fernandosantiago.com.br (13) 9141-2155 8822-5365 Aula 1 14 fev. 2011 Apresentação dos conteúdos, estratégias, ementa, avaliação

Leia mais

Édipo responde à Esfinge Ingres.

Édipo responde à Esfinge Ingres. Mito CONCEITO É a narrativa da origem divina das coisas: Universo, Natureza, Homem, Sociedade, Objetos, Instituições. A linguagem mítica é uma das primeiras tentativas de compreensão humana da sua existência

Leia mais

História da Educação. Profa. Dra. Andreia R. Simoni Saldanha

História da Educação. Profa. Dra. Andreia R. Simoni Saldanha História da Educação Profa. Dra. Andreia R. Simoni Saldanha Na educação clássica grega podemos reconhecer esboços de modelos teóricos, cognitivos, éticos e estéticos que dão origem a toda cultura oriental.

Leia mais

História da Educação I. Prof. Fernando Roberto Campos

História da Educação I. Prof. Fernando Roberto Campos História da Educação I Prof. Fernando Roberto Campos Reflexão A torneira seca (mas pior: a falta de sede). a luz apagada (mas pior: o gosto do escuro). a porta fechada (mas pior: a chave por dentro). José

Leia mais

3º ano Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas. Aula 4 Platão e o mundo das ideias ou A teoria do conhecimento em Platão

3º ano Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas. Aula 4 Platão e o mundo das ideias ou A teoria do conhecimento em Platão 3º ano Filosofia Teorias do conhecimento Prof. Gilmar Dantas Aula 4 Platão e o mundo das ideias ou A teoria do conhecimento em Platão ACADEMIA DE PLATÃO. Rafael, 1510 afresco, Vaticano. I-Revisão brevíssima

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ IFPR ASSIS CHATEAUBRIAND GRUPO DE PESQUISAS FILOSOFIA, CIÊNCIA E TECNOLOGIAS IF-SOPHIA ASSIS CHATEAUBRIAND

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ IFPR ASSIS CHATEAUBRIAND GRUPO DE PESQUISAS FILOSOFIA, CIÊNCIA E TECNOLOGIAS IF-SOPHIA ASSIS CHATEAUBRIAND INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ IFPR ASSIS CHATEAUBRIAND GRUPO DE PESQUISAS FILOSOFIA, CIÊNCIA E TECNOLOGIAS IF-SOPHIA ASSIS CHATEAUBRIAND ECONOMIA, SOCIEDADE E RELIGIÃO NA GRÉCIA ANTIGA: O HOMEM GREGO Prof.

Leia mais

1º ano. 1º Bimestre. 2º Bimestre. 3º Bimestre. Capítulo 26: Todos os itens O campo da Sociologia. Capítulo 26: Item 5 Senso Crítico e senso comum.

1º ano. 1º Bimestre. 2º Bimestre. 3º Bimestre. Capítulo 26: Todos os itens O campo da Sociologia. Capítulo 26: Item 5 Senso Crítico e senso comum. 1º ano A Filosofia e suas origens na Grécia Clássica: mito e logos, o pensamento filosófico -Quais as rupturas e continuidades entre mito e Filosofia? -Há algum tipo de raciocínio no mito? -Os mitos ainda

Leia mais

Crise no Império Romano. Capítulo 6

Crise no Império Romano. Capítulo 6 Crise no Império Romano Capítulo 6 A falta de escravos leva ao aparecimento do sistema do colonato. Corte nas verbas do exército, gera revolta e briga entre os generais. Os generais passam a não obedecer

Leia mais

Caracterização Cronológica

Caracterização Cronológica Caracterização Cronológica Filosofia Medieval Século V ao XV Ano 0 (zero) Nascimento do Cristo Plotino (204-270) Neoplatônicos Patrística: Os grandes padres da igreja Santo Agostinho ( 354-430) Escolástica:

Leia mais

A História da Educação ao Longo dos Tempos... Uma viagem histórica! Profª. Cláudia T. Nascimento

A História da Educação ao Longo dos Tempos... Uma viagem histórica! Profª. Cláudia T. Nascimento 1ª Aula Teórica de Fundamentos Históricos, Filosóficos e Sociológicos da Educação A História da Educação ao Longo dos Tempos... Uma viagem histórica! Profª. Cláudia T. Nascimento Introdução Parte I - Educação

Leia mais

Revisão geral de conteúdo Avaliação do 1º trimestre Roteiro de Estudos. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Danilo Borges

Revisão geral de conteúdo Avaliação do 1º trimestre Roteiro de Estudos. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Danilo Borges Revisão geral de conteúdo Avaliação do 1º trimestre Roteiro de Estudos Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Danilo Borges Pensamento Medieval Roteiro de Estudos Na Idade Média, a Filosofia se

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA LINGUAGEM NA DIFUSÃO DA PROPOSTA PEDAGÓGICA CRISTÃ NA ALTA IDADE MÉDIA, SÉCULOS V E VI.

A IMPORTÂNCIA DA LINGUAGEM NA DIFUSÃO DA PROPOSTA PEDAGÓGICA CRISTÃ NA ALTA IDADE MÉDIA, SÉCULOS V E VI. A IMPORTÂNCIA DA LINGUAGEM NA DIFUSÃO DA PROPOSTA PEDAGÓGICA CRISTÃ NA ALTA IDADE MÉDIA, SÉCULOS V E VI. BORTOLI, Bruno de (PIC/UEM) MARQUIOTO, Juliana Dias (PIC/UEM) OLIVEIRA, Terezinha (UEM) INTRODUÇÃO

Leia mais

Total aulas previstas

Total aulas previstas ESCOLA BÁSICA 2/3 DE MARTIM DE FREITAS Planificação Anual de História do 7º Ano Ano Lectivo 2011/2012 LISTAGEM DE CONTEÚDOS TURMA Tema 1.º Período Unidade Aulas Previas -tas INTRODUÇÃO À HISTÓRIA: DA ORIGEM

Leia mais

R.: R.: R.: R.: R.: R.: R.:

R.: R.: R.: R.: R.: R.: R.: PROFESSOR: EQUIPE DE HISTÓRIA BANCO DE QUESTÕES - HISTÓRIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================== 01- Como o relevo

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

MITO. De MÝEIN se fez a palavra MÝSTES, iniciado nos mistérios, de onde derivou MYSTÉRION, doutrina secreta, arcano, culto secreto.

MITO. De MÝEIN se fez a palavra MÝSTES, iniciado nos mistérios, de onde derivou MYSTÉRION, doutrina secreta, arcano, culto secreto. MITO Mito vem do Grego MYTHÓS, que tinha um grande número de significados dentro de uma idéia básica: discurso, mensagem palavra, assunto, invenção, lenda, relato imaginário. Modernamente está fixada nestes

Leia mais

162 vídeos de Filosofia e Teologia - ContraImpugnantes http://contraimpugnantes.blogspot.com.br/

162 vídeos de Filosofia e Teologia - ContraImpugnantes http://contraimpugnantes.blogspot.com.br/ 162 vídeos de Filosofia e Teologia - ContraImpugnantes http://contraimpugnantes.blogspot.com.br/ (dica importante: use o programa VDownloader para baixar os vídeos abaixo listados!) MAIS RECENTES: A Candeia

Leia mais

Plano de Aula de Filosofia para o Ensino Médio. Tema: História da Filosofia Instrumento de Pesquisa

Plano de Aula de Filosofia para o Ensino Médio. Tema: História da Filosofia Instrumento de Pesquisa Plano de Aula de Filosofia para o Ensino Médio Tema: História da Filosofia Instrumento de Pesquisa 1. Sensibilização e Investigação textual Primeiramente, serão apresentados os excertos dos textos sem

Leia mais

A educação na antiguidade grega: Paideia

A educação na antiguidade grega: Paideia A educação na antiguidade grega: Paideia Edilian Arrais * Civilização Micênica (7) CONTEXTO HISTÓRICO A Grécia Antiga era composta de diversas unidades políticas autônomas, constituídas cidades-estados.

Leia mais

Unidade II HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO. Profa. Maria Teresa Papa Nabão

Unidade II HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO. Profa. Maria Teresa Papa Nabão Unidade II HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Profa. Maria Teresa Papa Nabão Educação, sociedade e cultura no antigo Egito Egito: berço de todas as civilizações; Os primeiros registros que temos acerca do Egito datam

Leia mais

TEMA 3 CIÊNCIA: ENTRE A RAZÃO E A FÉ

TEMA 3 CIÊNCIA: ENTRE A RAZÃO E A FÉ A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO A IMPORTÂNCIA DA A TEMA 3 42 A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO A IMPORTÂNCIA DA A Iniciando nosso diálogo Prezado aluno, No tema 1 FILOSOFIAS E FILOSOFIA enfatizamos as diferentes

Leia mais

- Trecho da Carta de Pero Vaz de Caminha sobre o Descobrimento do Brasil. - Fotografias da posse do presidente do Brasil

- Trecho da Carta de Pero Vaz de Caminha sobre o Descobrimento do Brasil. - Fotografias da posse do presidente do Brasil MATERIAL DE REVISÃO PARA RECUPERAÇÃO FINAL 6 ANO 1) Classifique as fontes listadas abaixo em primarias e secundárias: - Vídeo do atentado terrorista ao World Trade Center em 2001 - Trecho da Carta de Pero

Leia mais

Educação Matemática. Profª. Andréa Cardoso MATEMÁTICA - LICENCIATURA 2015/2

Educação Matemática. Profª. Andréa Cardoso MATEMÁTICA - LICENCIATURA 2015/2 Educação Matemática Profª. Andréa Cardoso MATEMÁTICA - LICENCIATURA 2015/2 UNIDADE I: EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO Escolas da Antiguidade Geometria Aritmética Música Elementos de Euclides (300 a.c.) Geometria

Leia mais

Leucipo de Mileto e Demócrito de Abdera. Pércio Augusto Mardini Farias

Leucipo de Mileto e Demócrito de Abdera. Pércio Augusto Mardini Farias Pércio Augusto Mardini Farias Este documento tem nível de compartilhamento de acordo com a licença 2.5 do Creative Commons. http://creativecommons.org.br http://creativecommons.org/licenses/by/2.5/br/

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS RECUPERAÇÃO. 1. Quais foram as principais características da escolástica? Cite alguns de seus pensadores.

LISTA DE EXERCÍCIOS RECUPERAÇÃO. 1. Quais foram as principais características da escolástica? Cite alguns de seus pensadores. LISTA DE EXERCÍCIOS RECUPERAÇÃO 1. Quais foram as principais características da escolástica? Cite alguns de seus pensadores. 2. Como acontecia a aprendizagem nas escolas no período medieval? Quem era apto

Leia mais

Sócrates: uma filosofia voltada para consciência crítica. Professor Danilo Borges Colégio Cenecista Dr. José Ferreira 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II

Sócrates: uma filosofia voltada para consciência crítica. Professor Danilo Borges Colégio Cenecista Dr. José Ferreira 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II Sócrates: uma filosofia voltada para consciência crítica Professor Danilo Borges Colégio Cenecista Dr. José Ferreira 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II Sócrates 469 399 a.c. Divisor de águas na filosofia grega

Leia mais

FILOSOFIA CLÁSSICA: SÓCRATES E PLATÃO (3ª SÉRIE)

FILOSOFIA CLÁSSICA: SÓCRATES E PLATÃO (3ª SÉRIE) FILOSOFIA CLÁSSICA: SÓCRATES E PLATÃO (3ª SÉRIE) SÓCRATES (469-399 a.c.) CONTRA OS SOFISTAS Sofistas não são filósofos: não têm amor pela sabedoria e nem respeito pela verdade. Ensinavam a defender o que

Leia mais

O termo cidadania tem origem etimológica no latim civitas, que significa "cidade". Estabelece um estatuto de pertencimento de um indivíduo a uma

O termo cidadania tem origem etimológica no latim civitas, que significa cidade. Estabelece um estatuto de pertencimento de um indivíduo a uma Bruno Oliveira O termo cidadania tem origem etimológica no latim civitas, que significa "cidade". Estabelece um estatuto de pertencimento de um indivíduo a uma comunidade politicamente articulada um país

Leia mais

MITO: vem do vocábulo grego mythos, que significa contar ou narrar algo.

MITO: vem do vocábulo grego mythos, que significa contar ou narrar algo. ORIGEM DA FILOSOFIA Nasce no século VI a.c., em Mileto (cidade situada na Jônia, região de colônias gregas na Ásia menor). Filosofia representa a passagem do saber mítico (alegórico, fantástico, fantasioso)

Leia mais

As formas de vida grega que prepararam o nascimento da filosofia

As formas de vida grega que prepararam o nascimento da filosofia As formas de vida grega que prepararam o nascimento da filosofia A Arte: (faculdade da imaginação) De modo mítico e fantástico mediante a intuição e a imaginação, tende a alcançar objetivos que também

Leia mais

A CIVILIZAÇÃO CLÁSSICA: GRÉCIA. Profº Alexandre Goicochea História

A CIVILIZAÇÃO CLÁSSICA: GRÉCIA. Profº Alexandre Goicochea História A CIVILIZAÇÃO CLÁSSICA: GRÉCIA Profº Alexandre Goicochea História ORIGENS O mundo grego antigo ocupava além da Grécia, a parte sul da península Balcânica, as ilhas do mar Egeu, a costa da Ásia Menor, o

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

Educação Matemática. Profª. Andréa Cardoso MATEMÁTICA - LICENCIATURA 2015/2

Educação Matemática. Profª. Andréa Cardoso MATEMÁTICA - LICENCIATURA 2015/2 Educação Matemática Profª. Andréa Cardoso MATEMÁTICA - LICENCIATURA 2015/2 UNIDADE I: EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO Influência Grega e Árabe no Ensino de Matemática da Idade Média PRÉ-HISTÓRIA Período que

Leia mais

HISTÓRIA DO PENSAMENTO

HISTÓRIA DO PENSAMENTO Unidade I HISTÓRIA DO PENSAMENTO FILOSÓFICO Prof. Me. Jefferson Peixoto Objetivos da disciplina Entender o conhecimento filosófico compreendendo sua história, seus principais conceitos e possibilidades

Leia mais

ALTA IDADE MÉDIA 1. FORMAÇÃO DOS REINOS CRISTÃOS-BÁRBAROS

ALTA IDADE MÉDIA 1. FORMAÇÃO DOS REINOS CRISTÃOS-BÁRBAROS ALTA IDADE MÉDIA É costume dividir o período medieval em duas grandes fases: a Alta Idade Média, que se estende do século V ao século XI e a Baixa Idade Média, do século XII ao século XV. A primeira fase

Leia mais

Márcio Ronaldo de Assis 1

Márcio Ronaldo de Assis 1 1 A JUSTIÇA COMO COMPLETUDE DA VIRTUDE Márcio Ronaldo de Assis 1 Orientação: Prof. Dr. Juscelino Silva As virtudes éticas derivam em nós do hábito: pela natureza, somos potencialmente capazes de formá-los

Leia mais

INSTITUTO DE TREINAMENTO E PESQUISA EM GESTALT TERAPIA DE GOIÂNIA-ITGT

INSTITUTO DE TREINAMENTO E PESQUISA EM GESTALT TERAPIA DE GOIÂNIA-ITGT 1 EMPIRISMO E RACIONALISMO Teoria do Conhecimento Profª Marisete Malaguth Mendonça Gr. XXIV de Especialização em GT-Módulos Data: 26 de Outubro de 2012 Resumido de Ricardo Ernesto Rose Prof. Licenciado

Leia mais

INTRODUÇÃO AO PENSAMENTO PRÉ-SOCRÁTICO 1. Carlos Copelli Neto

INTRODUÇÃO AO PENSAMENTO PRÉ-SOCRÁTICO 1. Carlos Copelli Neto 1 INTRODUÇÃO AO PENSAMENTO PRÉ-SOCRÁTICO 1 Carlos Copelli Neto Quando se fala do pensamento pré-socrático, automaticamente remonta-se à própria formação da Filosofia no Ocidente, enquanto um sistema de

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela UFBA/UEFS

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela UFBA/UEFS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Componente Curricular: Filosofia Código: CTB-110 CH Total: 60h Pré-requisito: Período Letivo: 2015. 2 Turma: 1º semestre Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora

Leia mais

O MÉTODO ESCOLÁSTICO EM TOMÁS DE AQUINO: UM ESTUDO NO CAMPO DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

O MÉTODO ESCOLÁSTICO EM TOMÁS DE AQUINO: UM ESTUDO NO CAMPO DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO O MÉTODO ESCOLÁSTICO EM TOMÁS DE AQUINO: UM ESTUDO NO CAMPO DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO SANTIN, Rafael Henrique (PIBIC/UEM) OLIVEIRA, Terezinha (UEM) INTRODUÇÃO Neste texto pretendemos analisar o método escolástico

Leia mais

1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação

1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação 1 1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação O objetivo principal de Introdução Filosofia é despertar no aluno a percepção que a análise, reflexão

Leia mais

As provas da existência de Deus: Tomás de Aquino e o estabelecimento racional da fé. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira 1º Ano do Ensino Médio

As provas da existência de Deus: Tomás de Aquino e o estabelecimento racional da fé. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira 1º Ano do Ensino Médio As provas da existência de Deus: Tomás de Aquino e o estabelecimento racional da fé. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira 1º Ano do Ensino Médio Tomás de Aquino (1221-1274) Tomás de Aquino - Tommaso d Aquino

Leia mais

ESCOLAS FILOSÓFICAS JÔNICA

ESCOLAS FILOSÓFICAS JÔNICA ESCOLAS FILOSÓFICAS Depois das reflexões iniciais sobre ética, moral e suas relações, vejamos resumidamente as escolas filosóficas. A melhor forma de se compreender a história do pensamento humano, é através

Leia mais

Ano: 6 Turma:6.1 e 6.2

Ano: 6 Turma:6.1 e 6.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Final 3ª Etapa 2014 Disciplina: História Professor (a): Rodrigo Ano: 6 Turma:6.1 e 6.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

A educação na Idade Média: a educação mediada pela fé

A educação na Idade Média: a educação mediada pela fé A educação na Idade Média: a educação mediada pela fé Edilian Arrais * CONTEXTO HISTÓRICO A Idade Média abarca um período de mil anos (sécs. V a XV), desde a queda do Império Romano (476) até a tomada

Leia mais

SIMULADO 4 JORNAL EXTRA ESCOLAS TÉCNICAS HISTÓRIA

SIMULADO 4 JORNAL EXTRA ESCOLAS TÉCNICAS HISTÓRIA SIMULADO 4 JORNAL EXTRA ESCOLAS TÉCNICAS HISTÓRIA QUESTÃO 01 De uma forma inteiramente inédita, os humanistas, entre os séculos XV e XVI, criaram uma nova forma de entender a realidade. Magia e ciência,

Leia mais

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2 Educação Matemática Prof. Andréa Cardoso 2013/2 UNIDADE I Educação Matemática e Ensino HISTÓRIA DA ESCOLA Quando e como surgiram as escolas? ESCOLA, do grego SKHOLE que significa LAZER EDUCAR, do latim

Leia mais

Os períodos da Filosofia grega.

Os períodos da Filosofia grega. Os períodos da Filosofia grega. Marilena Chauí A Filosofia terá, no correr dos séculos, um conjunto de preocupações, indagações e interesses que lhe vieram de seu nascimento na Grécia. Assim, antes de

Leia mais

OFICINA DA PESQUISA ÉTICA, POLÍTICA E SOCIEDADE

OFICINA DA PESQUISA ÉTICA, POLÍTICA E SOCIEDADE OFICINA DA PESQUISA ÉTICA, POLÍTICA E SOCIEDADE Prof. Msc. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br A FORMAÇÃO DA MORAL OCIDENTAL A FILOSOFIA PATRÍSTICA

Leia mais

Como surgiu o universo

Como surgiu o universo Como surgiu o universo Modelos para o universo Desde os tempos remotos o ser humano observa o céu, buscando nele pistas para compreender o mundo em que vive. Nessa busca incansável, percebeu fenômenos

Leia mais

Karl Marx e a Teoria do Valor do Trabalho. Direitos Autorais: Faculdades Signorelli

Karl Marx e a Teoria do Valor do Trabalho. Direitos Autorais: Faculdades Signorelli Karl Marx e a Teoria do Valor do Trabalho Direitos Autorais: Faculdades Signorelli "O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém, desviamo-nos dele. A cobiça envenenou a alma dos homens,

Leia mais

CURSINHO PRÓ-ENEM 2015. E-mail: lucianojunior06@hotmail.com Telefone: 9250-8766

CURSINHO PRÓ-ENEM 2015. E-mail: lucianojunior06@hotmail.com Telefone: 9250-8766 CURSINHO PRÓ-ENEM 2015 E-mail: lucianojunior06@hotmail.com Telefone: 9250-8766 Origens A história grega pode ser dividida em quatro grandes períodos: Homérico (séculos XII a VIII a.c.), Arcaico (séculos

Leia mais

RESOLUÇÕES DE QUESTÕES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFº DANILO BORGES

RESOLUÇÕES DE QUESTÕES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFº DANILO BORGES RESOLUÇÕES DE QUESTÕES 9º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROFº DANILO BORGES (UFU ) Segundo Jean Paul Sartre, filósofo existencialista contemporâneo, liberdade é I- escolha incondicional que o próprio homem

Leia mais

Palavras-chave: Filosofia da educação. Conhecimento. Subjetividade. Educação.

Palavras-chave: Filosofia da educação. Conhecimento. Subjetividade. Educação. GT 21 Filosofia da Educação CONHECIMENTO, EDUCAÇÃO E SUBJETIVIDADE: REFLEXÕES FILOSÓFICAS SOBRE O PERÍODO CLÁSSICO, MODERNO E PÓS- MODERNO Fernanda Antônia Barbosa da Mota / UFPI RESUMO Partimos do princípio

Leia mais

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA PERÍODO PRÉ-HISTÓRICO

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA PERÍODO PRÉ-HISTÓRICO HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA INTRODUÇÃO A História da Educação Física relaciona-se com todas as ciências que estudam o passado e o presente das atividades humanas e a sua evolução. O homem, condicionado

Leia mais

dóxa e epistéme. sensível e inteligível. fé e razaão.

dóxa e epistéme. sensível e inteligível. fé e razaão. dóxa e epistéme. sensível e inteligível. fé e razaão. Senso comum... aranha caranguejeira ou aranha-marrom? Epistemologia Moderna e Contemporânea EPISTEMOLOGIA investiga o conhecimento. limites. possibilidades.

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

OS PERÍODOS DA FILOSOFIA GREGA. 3ª aula Karina Oliveira Bezerra Unidade 1: Capitulo 03 Unidade 8: Capítulo 05 p.436-440

OS PERÍODOS DA FILOSOFIA GREGA. 3ª aula Karina Oliveira Bezerra Unidade 1: Capitulo 03 Unidade 8: Capítulo 05 p.436-440 OS PERÍODOS DA FILOSOFIA GREGA 3ª aula Karina Oliveira Bezerra Unidade 1: Capitulo 03 Unidade 8: Capítulo 05 p.436-440 Physis (o elemento primordial eterno) O fundo eterno, perene, imortal e imperecível

Leia mais