BOIS 4 x 4 NOS TREINOS (PAGINA 9) Fundador : J. E. DE MACEDO SOARES. M ISí **ic!a-i.^^_~**~~'.'*"'*^

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BOIS 4 x 4 NOS TREINOS (PAGINA 9) Fundador : J. E. DE MACEDO SOARES. M ISí **ic!a-i.^^_~**~~'.'*"'*^"

Transcrição

1 PEFESA BA *Btt!BBX (PAGNA 3) Edição Hoe: 12 PAGNAS 50 Centavos REJETADAS QUATK PRPSTAS RUSSAS (PAGNA 5) BS 4 x 4 NS TRENS (PAGNA 9) Fundor : J E DE MACED SARES FECHAD JG N PARQEÈ DE DVERSÕES (PAGNA li) Quinta-Feira 16 DE SETEMBR DE AN XX tl UE JANEK Diretor: HKAC UE CARVALH JÚNR $f *VSÇ wiot3ejawí-"<ü PRAÍA rikauenes N * 17 N M Sí **ic!a-i ^^_~**~~*"*^ Cllül Lição ncompleta v V-S J E DE MACED SARES Governo políticos ornalistas aprestam-se a solenizar no 29 outubro a recuperação nacional do espirito legali Na mais usto que o sr general Eurico Du tra cuo apogeu na vi pública nimbase ssa glória restaura ção dos direitos e franquias consfifucionais queira r-lhe entre os escombros ditadura sua alta e nobre significação moral bem que lhe restituiram as classes armas em 29 outubro a Nação não ve arriscá-lo amais não ve exporse a perdê-lo numa aventura num equívoco numa ilusão No espólio crimes ditadura um só beneficio vemos guarr: o experiência ensinamento aue la corre será o preservafivo s gerações lufuras para que nunca mais se ixem escravizar admltindo olhos fechados os engodos e as mentiras tcumaturgos aventureiros e farsantes 29 outubro será pois o dia do evangelho libertação o qual terá ser levado aos homens boavonta numa sincera e infatigável pregação iates e idéias Do mesmo modo teremos aproveitar io a força persuasiva do exemplo que inva e do mina o entendimento dos simples próprio íraqi! li humana é que esse entendimento quase sempre S reluta em abrir-se ao que mais lhe convém no tempo \ tal e no espiritual perseguindo quimeras sorhos e perdições Por isso o que mais serve à criatura è o ecemplo; o fefo exempiiíicafivo evinte e sincero ra se pretenrmos lealmente glorilicar o 29 outubro selando na connação os tempos ditadura parece que nos veriamos sentir com bastante fôrça e firmeza para começar encerrando nas pessoas e ros fastos a falsa glorificação do regime ditatorial Ne nhum regime suce sem que substitua o seu anteces sor Enquanto as honras as homenagens as consagra ções públicas exaltarem a pessoa ditador enquanto prevalecerem os seus métodos e sistemas enquanto os seus quadros colaboradores e auxiliares se man tiverem nes postos o regime constitucional não fendo substituido na reali não suceu ao regime gétulista Ain agora estamos vendo inequivocamente cs maleficios ditadura burocrática em ação a qual foi a verira fórmula do regime do 10 novembro Aí está emergindo o "Dasp" na usurpação dos pores legislativos do Congresso Não obstante a enérgica re pulsa do sr ministro Correia e Castro o clube fun cionários pois ter urdido o "Salte" plano estru furou a proposfa orçamenfária levando o seu splan te a disputar à Câmara dos Deputados a manutenção suas estimativas e tabelas * S Além do "Dasp" sobrevive iodo o sfsfema au tarquias e administrações autônomas fugindo à uni e responsabili adminisfração constitucional oferecendo-se aparentemente cr ação direta do chefe do Por Executivo mas na reali fugindo por seu vulto ao controle do presinte República Mas não são apenas os órgãos ditadura que re manescem ndo vma fisionomia fascista ao nosso aparelho governamental As pessoas são as mesmas com os mesmos métodos e processos as mesmas ganáncias e faltas escrúpulos Vea-se em que mãos permanecem as comissões finanças Câmara e do Senado Vease quem são os nossos agentes financei ros os intermediários os negociadores oficiosos e ofi ciais nossa economia no estrangeiro Vea-se quais são os dirigentes e condufores que na reali ma neam atrás dos interesses públicos os próprios inte résses privados São sempre os mesmos que se imls cuiram se infiltraramse alaparram nos postos e funções usurpados neles enriqueceram nababescamen te e hoe neles se mantêm obstinamente pelo gosto dirigir e comanr vastas operações nacionais e n (emocionais Mas não é só no administrativo no financeiro e no econômico que a ditadura segue insubstituí pelo re gime constitucional No politico é a mesma coisa sr general Eurico Dutra é um prisioneiro e o que é mais grave prisioneiro voluntário e gostoso do getulísmo Quem haveria imaginar em 23 outubro a suprema bznigniàa do sr presinte República quase três anos pois do gran dia empreenndo tatigante viagem para levar a graça do Estado à mo sta taperuna permitindo assim que o Chico Tinoco se cobre na propagan do seu "prestigio" do ánírno baulador que exercita no palácio-do Catete? Essa pro NEGU-SE STALN A RECEBER S EMBAXADRES EM MSCU LNDRES 25 (Por Charles Smith do nternational News Service) um porta-voz do For-vgn ffice revelou hoe que os representantes diplomáticos s potências ocintais em Moscou não tívefam oportuni obter vma nova entrevista com o marechal Staln ESTAVA "FRA o portavoz clarou que o mvstro do Exterior tusso M lotov t!nha explicado aos re presentnntets ei0 ocld-nte que Síalin se encontrava "fora cia" Esta informação confirma aw certo ponto as clarações fei tas anteriormente pelo cor-r*" ponnte diplomático "Evo "inf* Stanrd Londre- ur s-mitieio cio que gtalln se tnha nepado a eonforenciar :%->m o? representantes «io ocinte Norman Barrymanlr-? o r-t-fe rido corr?spon*->n>-- nfvrmeiu aos envado*» Lnn^res \vai iiingron e Paris quf Stalm < - seriava n0 campo e na> tinha Atenções **es>re*ar a Mo cqu para c«]cbrar mais cofe rencia sobro o conflito rvr Um Stallp aislstiu duas e!as 10 cmrprenc-las efetuas no Krem lln entre os rtpre--rntant<s ai- riente 6 do cinte com -u tas a assentar- as bases para a suspensão do b!oque*o sovíétícv dos setores ocintal* Ber llm e para a **>luçao outros problemas surgeios na ex ca pitai ak-ina Sokolovsk nue foi acusado arbitraries Clay Reclama 1 Benefícios Para Alemanha FRANKFRT 15 (UP) governador militar norteamericano na Alemanha general Luclus D Clay clarou hoe em entrevista coletlva à mprensa que as melhores perspectivas reabllitaçâo Eurcpa estão na Alemanha ocintal PLAN MARSHALL Clay refutou as clarações alemães e outros portívozes europeus criticando a dis tribuicão dos fundos do Plano Marshall Defenndo a posição dos Es_ tados Unidos e reclamando somas maiores para a Alemanha disse: "São grans aqui as possibilis recuperação Mesmo em níveis ndustriais 11- mltados maiores resultados serão obtidos aqui do que em qual quer outra parte Ain nào foram aproveitas ao máximo as instalações existentes nesta área" DA CDADE" portavoz do Fo-*ei-*n r fico observou tovia que a* rclarnçõcs Molotov expll canelo a impcs-iblideie 3ta ln d«receber os reprefrtn" (! tos lo cinte nào constituem uma negativa finitiva Em segui acres-enuiu qi;r os embaixadores França e Estamos Unidos e o envadu extraordinário rà Breu nha em Moscou- ccnft-nciira- uma vez mais com Moloto* antes que «<te sala an«para a ím oe assinir á ses-ão mau curai próxima *ssemb<"-ia Gci-U s Nacòes Unis Marshall estu WASHNGTN 15 iu i>l _ secretario E?t-ad*> Mar& hall e o? altos conselheiro? ex<* minaram o rotatório a ultimii conferência do Kremlin com Molotov e-linanlo fazer co mentarios Fontes aut >ri-mes disseram- entretanto que a uc lnca d:> Departamento d<* Es tado d«conversações e ntru as s0 Berlim foi em parte d» Quatro Potências sobre o ca vi ao resuhado ie cboviiltas íeua» ao publico norteamen cano consultas Stalln tue "estava ci" fora Conflito Comunista na França PARS 15 (Por Joieph Grlge corresponnte U P) Cerca trezentas pessoas foram feris num encontro entre dois mil grel vistas e unis policia e dos nuars volantes A luta seguiu-se ao mais grave dis- turblo durante a serie gre- ves nue constitui um dos mui- tos problemas enfrentados pelo novo gove-rno centrlsta Henrl Queullle NA "ZNA VERMELHA" gabinete aprovou o severo plano reabilitação cconomica Queuilie que segundo o Conclui na 11* (pág) 0 Governo Militar Americano Acusa o Soviético em Berlim BERLM 15 (Por Walter Rundle corresponnte United Press) governo militar norte-americano na Alemanha acurou a URS8 violar leis ao Julgar secretamente em tribunal soviético um ex-funcionário munlclpai Berlim s russos se recusaram a permitir que as autoris norte-americanas presenciassem o ulgamento contra o dr Kurt M ueckenb erg ex-chefe divisão munlclpal carvão segundo nforma o governo militar dos UTRAS ARBTRAREDADES SVÉTCAS Mueckenberg foi tido pelos russos o mês passado Funcionaros militares norte americanos dizem que foram < ; informados que começou hoe no setor soviético ae Berlim o ulgamento Mueckenbcrg Segundo rumores que clrculam pela ci o ex-fun- ; cionario é acusado "sabota- gem" termo utilizado ire-! quentemente pelos russos pari Julgar os seus adversários Segun-feira ultima um! tribunal russo connou a vlnte e cinco anos trabalhus forçados cinco ovens alemães que atacaram soldos sovieticos durante a monstração anti-comunista realiza no setor britânico a semana passa s militares norte-amerleanos acusam os russos terem do "tres passos evintemente ilegais no caso Mueclceiiberg" a saber: 1) comando soviético ernou a stituição Mueckenberg do posto que ocupava na repartição controlaja pela quatro potências quando o comando soviético só tem Jurisdlçâo sobre o seu setor em Berlim 2) s russos prenram císsão do viá/ico presidência/ entre cabos eleitorais fornecedores caixeiros viaantes banqueiros bicho a fina flor queremista não honra a nteligência e cul tura fluminenses que nessa mesma zona brilha longe dos olhos dos Pores tinerantes sr presinfe República quer o 29 outubro Mas o quadro em que se move o seu governo no politico no financeiro no econômico no adminísfrafivo e no pessoal o mesmo que va relevo aos erros abusos e crimes ditadura & Mueckenberg sem consultar as outras três potências ocupantes 3) ulgamento foi realizaao num tribunal on loram excluídos e»s observadores aliados e o publico Antes um porta-vo-: oficial britânico qualificou falsa a acusação dos russos que ofi ciais britânicos cruzaram os braços diante dos manifestantes alemães que arrastaram a banrieira soviética até a porta Brannburgo durante uma monstração anti-comunis*a comannte rufso Ber Üm maor general Alexandre G Kotikov èm carta pro- VENTS sueste te morados MÁXMA: 23^ ir f» s TEMP Nublado TEMPERATURA - Em elevação nors- 9 f-o LCvlvJ Descanso Algum Nos Últimos Dias WASHNGTN 15 (Por Willlam Thels do nternatlonal News Service) secretario Estado George Marshall indicou hoe que a sltuaçso mundial piorou ao nvés melhorar durante os últimos 10 dias NENHUM ALV Marshall clarou num circulo iornalistas que embora acolhesse com bene- <p placito qualquer indicio alentador em matéria internadonal nâo teve nem sequer um momento alivio durante os u!t;mos sete dias: Esta observação fo! feita pois haver o secretarie» Estado lido o informe anrescntarlo pelo embaixador rorte-arrerir-ino em Moscou Walter Beclell Smith sobre a conferência celebra ontem à noite no KremHn pelos representantes dinlomatie-os do cielente com o ministro» Exterior russo Vyacheslav Mp*(otòy Adós estas clarações sobre a situação internacional mor1 eeral Marshall se òbstèv» fazer referencia ao "Reflim çi^ii^^^r nmwoma» S DEBAT**fA NA NGLA- TERPA A referencia Marcha1! h fitu*!"áo internacional foi feitn como eon^eeuipnha uma rttjnfi a ee dvhçdçja a nro- nosíto um d"éur>*o nropnncíp^ò hoie na Cagara do<5 Comuns em Londres n»i lir?er co-iservíidor e exminmro Ho *""-terior britanieo Anthonv fln K**-*"! em siiliitituicín ao lir «-a ono5*""" on-^-ervadora; \*rin«ton Chiirc^-n m!e Sf «"contra em "070 e"e f?<-:-i<; na Fran^p ro-^enou a "cinlèa d":-*-"-fo d-^s rpipe^p exterirrry" ror narte ^o --nverno rrpw-màta do t-rimplro mlniti-n riomonf Afl^rt ar> rofo "r-se "p nora situação inte* ar-*ona secrefaro Marshall neeon-se a r><r~r se» se nroletaram ou não novas cor<m-en- *»s quadriparftes no Kremlin UTRS _ TÓPCS ^"s aoui outros nonfoq relevo s -^elarações feitas P*1 Marcháll; 1 _- Fm virtu o Con Ministros s ua- reho <*ro Pot-moias ter referido o rrohema dss ex-roonins anas ita- As Nações Unis o Denirtamento íüstado esta testo "*;if1prando pediu que fossem castiga i timente dos os "bandidos fascistas" fórmulas anresentas que para a participaram monstração solução rio problema rom vistas a pessoas terminar nm Kotü-ov scettavel piano responsabiliza os e nrealizável Marsh Bleses pela ofensa á Ml banira supõe que Mo soviética lotov a-sistlrá e pelos nos causados A próxima sessão ordinária ao monumento ás vitimas Assembléia sovieticas Gera! s Nações Unis guerra que se inaurnrará terça-feira porta-voz britânico próxima em disse Paris que os russos em vez protestar secretario Estado veriam não estar fe; gratos nenhuma pela proteção que "mos insinuação a respeito aos que a sessão seus soldos" porá r uma Fez alusão ao oportuni <ato ao secretario que o e a comannte so Molotov «ietico para d;scutlr chama-se a si mesmo pessoal "«omaunte " mente os problemas Berlim" enquanto se refere que agiavam hoe o conflito entre ao comannte o britânico como "comannte riente e o cinte Departamento truarniçáo" inglesa Declarou Es o tado porta_voz que *isso está profunmente parece ter preocupado com a situação a finali r a bélica impressão em Hairabad «3e e se que o comannte britânico propõe a vigiar minuciosamente não tem os urisdição na aconterlmentos ci" s EE UU receberam muitas informações extraoflciais 0 TEMP sobre choques armwtdosnas fronteiras dos países balcânicos retarndose qualquer atitu até que se tenha recebdo um informe formal Comissão s Nações Unis que trata do problema dos Balcans secretario Estado Marshall disse tambem que não podia precisar o tempo que per manecerá em Parts Marshall que náo teve momento alivio um Contidos os Hindus; a índia cm Pé Guerra NVA DELH 15 (De Ja- mes Mlchaels corresponnte : U P) A índia foi colo- ca em absoluto p gueri ra quando suas tropas lutinrie pela capital do Halra- ; bad foram contis segundo se informou por bandos i guerrilheiros em dua8 fren- 1 tes A LE gabinete do primeiro ml- 1 nistro Pandit Neruh expediu uma "lei segurança pubhta i vasto alcance a qual con-! ce ao governo autori para requisitar e mobilizar homens e materiais para a gutu-- ra contra o "nlzam" Hairabad s únicos êxitos importancia anunciados pelos -o - manntes hindus nas frente combate foram no norodste Hairabad on a «e- lin ci do principaao Aurrngabard foi captura-ia após ser clara "elco aberta" pelas seus fensor -í e na frente norste on f«diz que a campanha -marera bem" As famosas mesquitas e cu- tacurrbas Ausangabad ua! foram nificas Essa ci foi o quartel *tv- neral anta nho do imperiidor Mu An Aurinzzeb que i < \ vernou a índia em fins do seculo zessete Um porta-voz do exército aümitiu que na zona sul Hairabárd pois haver *- tabelecido uma pequena cabeça ponte foram contis iu tropas hindus que cruzaram c ro TuüRáberaba ro oeste nu spit Diss? que essas tropas ror^m atacas durante a noi-e pe>r ma mil "fanáticos" nmçrimanos pertencentes a orcnnlzaçio RaJ-azei" voluntária porem foram obrigas a rstrocer nformou-se mnls que ni membros ea Rai-azar estão bem equipados com morteiro* metralhadoras e armas au*r- maticas Na frente suste as trop;^ hindus que cruzaram a froateira a altura Bezwa nao conseguiram ganhar terreno pelo segundo dia consecutivo Fontes do exército hindu -cvelaram que se estima em mu o numero dos guerrilheiros miçulmanos que procuram impedir o aranço s forças mecanizrs tentando corter suas linhas abastecimento nformouse que as forças aveas hindus -*t:o ocupas -m apoiar "ativamen e" is ter Ça^ d torra «que b"mbird-- n> s principais aero rumos do principado com exceão rta ei aaae ae lialanaoaa \rxx comu nicaao anuncia que funconar:o Medras e Bombaim estão in* tando orgiifiza^ão dv» um g verno hindu <m terrltòilocupado no HaWerabd Ae-r» ditase r^sta capiiai que n"r\$ as invasões cis a ve rificas c om exceção le Sliolapúr ccusumeni manobras s forças hindu*- acreiiitah dote que a latalha pr;ucipai Conclui na 11a (pág)

2 i DA BANCA1-A DE MPRENSA Heranças Psicológicas Peto o-otusta r-a--m-ntai do l-ak CAK- ""*" No discurso que ontem proferiu sobre a co- mente entrosados com problemas natureza operação econômica entre os Estados Unidos e o Brasil aludiu o sr Herbert Levy à nossa "herança psicológica" ndo-n ao que nos pare- A propensão para as letras e o direito e seu lécnica ficamos gatilho na mão espreitando on e como nos irão explorar" ceu como causa e s mais importantes dos predomínio em nossa cultura sobre os conhecimentos orm técnica (isto é outras téc- "mal-entendidos básicos" que entravam aquela cooperação Consiste a seu ver essa herança nicas) é tambem uma herança psicológica E só psicológica numa espécie complexo cadência que se teria formado em Portugal e na s ciências aplicas a que ram relevo os por isso se opuseram aquelas técnicas às outras Espanha levando esses países a "ocultar avaramente as riquezas suas colônias e territórios ti vãmente ss letras e o direito positivamente paises economicamente mais senvolvidos Efe- e assim afastar a cobiça dos mais fortes" não mais cultivados na península ibérica do que no rosto Europa tiveram em Portugal AS MARCAS DE UM CMPLEX principalmente um senvolvimento muilo mais formal aue substancial tennte ao sacrificio -nas fontes do vi em holocausto às graças dos estilos ft aos ornamentos crudiçâo Não sabemos até que ponto seria possível ustificar historicamente e documentamente i atitu avarentos atribuí à Espanha e Portugal Notemos porém que embora perfeitamente admissível uma contrarie esmagadora a essa afirmativa do sr Herbert Levy nem por isso per a sua idéia sobre o complexo cadência o seu profundo interesse como elemento interpretação E uma idéia ensnista essa e parece-nos um veriro achado Não nos lembramos a haver encontrado em outrás interpretações nossa formação psicológica complexo ixou marcas" diz-nos "Esse o sr Herbert Levy que o consira do ponto vista dos problemas econômicos que são o obeto dos seus estudos habituais Nessa parte mais puramente especulativa não se faz necessária uma documentação especiai para se compreenr que o putado paulista tem razão Hermos o complexo caciência qúe para uma Nação em pleno período formação pre-natal seria forçosamente o puro e simples complexo inferiori dos filhos pais cantes Esse existe é muito nosso conhecido é incontestável Contra seus excessos nustificáveis foi mesmo preciso reagir em mais um setor s nossas ativis HERANÇA PRTUGUESA "Paralelamente nossa cultura propenu mais para as letras e para o Direito em contraste com o que ocorreu nos países econômicamente mais senvolvidos que ram gran relevo às ciências aplicas Só agora começamos a cultivar mais amplamente os conhecimentos orm técnica e substituindo o empirlsmo que até aqui dominava Essa relativa incapaci nosvoloca na fensiva Como não nos achamos suficientemente preparados para conhecer e fenr nossos interesses econômicos gerai- ASSEMBLÉA FLUMNENSE TERÍAMS MAS SERAMS MEN08 E fato passível verificação a qualquer momento que as letras portuguesas inclusive as urídicas não acompanharam o ritmo do senvolvimento dos grans centros do pensamento europeu A cultura portuguesa sofreu uma espécie isolacionismo Fechou-se sobre si mesma para produzir frulos genuínos sem a mínima dúvi mas incomparaveis com a produção paralela queles outros centros Comparando as tas dir-se-ia que houvesse larga margem tempo entre as idéias surgis 1- multâneamerite em um e nos outros meios culturais Esse retarmento nfio podíamos ixar recebê-lo no quinhão nossa herança ps;-ológlea Por isso a cultura s letras e do direito assumiu entre nós a feição antitécnica muito avisamente encontra e posta em evidência por um especialista dos estudos econômicos como o sr Herbert Levy Até que ponto veremos lamentar semelhante fatali histórica é o que não sabemos ao certo Uni puro economista como o representante UDN talvez não sea seria possivelmente tentado a carregar na lamentação sr Levy limita-se a verificar o fato no que revela mais uma vez seu agudo discernimento Se outra tivesse sido a nossa herança psicológica é bem possível que tivéssemos muito mais Quer-nos parecer porém que bem pesas as coisas na ver seriamos muito menos Até porque ain poremos conquistar o que nos falta ao passo que não fossemos o que somos nunca poríamos conquistar aiguns dos nossos preciosos feitos VNTE NVS PRÉDS ESCLARES SERÃ CNSTRUÍDS EM TERRTÓR FLUMNENSE A Situação Das Escolas Profissionais no Estado do Rio Vota a rm do Dia Apesar Falta Numero Requerimentos Telefones Para o nterior s oradores hora do expediente sessão ontem foram os srs Afonso Celso e Pereira Rcbel primeiro comentou o fato ter o nstituto do Açúcar e do Álcool atendido um requerimento Assembléia apelando no sentido que fossem instans moens na stilaria Martins Lage no município Campos discorrendo o segundo longamente sobre a situação e organização s escolas profissionais no Estado do Rio A RDEM D DA Na orm do dia que foi vota apesar não existir numero no plenário pois apenas se encontravam presenmffmmmtmmtu i---*i_w-i«~- DR AMÉRC CAPARCA Clinica Médlco-Clrúrglca Consult R Viscon do Rio Branco S1 Tel Diariamente s 16 às 19 horas Re» Rua Washington Luis 103 2" Tel tes 11 putados foram aprovados os seguintes proe- tos e indicação: n 133 aprovando o Termo do Acordo Especial firmado entre o Ministerlo Educação e Saú e o Estado do Rio para a construção vinte prédios escolares em território fluminense Aprovado em 2a discussão N 262 mantendo o registro efetuado sob reserva pelo Tribunal Contas do ato aposentadoria do oficial ustiça Augusto Alves Araúo ndicação Comlssão dos Servidores Públicos sugerindo ao governo a efetivação Bernardino Vieira armazenista extranumerario- Foram ain aprovados os seguintes requerimentos: do sr Roberto Silveira dirigido à direção Companhia Cantareira apelando para que seam colocas bicas em suas oficinas para uso dos operários Do sr Humberto Martino dirigido ao nstituto do Açúcar e do Álcool pedindo para serem distribuidos os saldos açúcar existentes no citado nstituto TELEFNES PARA N- TER Depois do sr Pereira Rebel concluir as suas consirações sobre a organização s LTERA FEDERAL Rio Janeiro Quinta-Ferra 16 Setembro 1948 SENAD f CÂMARA Novo Senador Foram votados e aprovados ontem os seguintes proetos lei: Câmara n que autoriza a abertura pelo Ministério Agricultura do crédito suplementar Cr$ para atenr a pagagamento gratificação ma gistério e n que autoriza a abertura pelo Ministério Educação e Saú do crédito especial Cr$ para atenr ao pagamento gratiifcaçâo magistério (Com pareceres favoráveis sob ns 860 e 861 respectivamente s Comissões Constituição e Justiça e Fnanças) REJETAD plenário reeitou o proeto Lei Câmara n 167 que assegura aos atuais alunos do Curso Técnico Contablll o direito ao diploma contador Essa matéria teve parecer contrário Comissão Educação PSSE senador João Câmara elelto pelo PSD do Rio Gran do Norte tomou posse ontem sua caira novo representante foi ntroduzido no recinto por uma comissão compôsta pelos senadores Georgino Avelino Melo Viana e Wergnaud Wanrley BUST sr Mário Ramos propôs que se instale no Senado um busto Joaquim Murtinho representante carioca falou Justificando a sua iniciativa Assumiu a Chefia do EM Aeronáutica o Brigairo Aalmar Mascarenhas No Estado Maior Aeronau tica realizouse ontem á tardc a soleni transmissâo chefia oo novo titular maor brigairo Alalmar Vieira Mascarenhas Perante o mlnistro Arrrfcindo TTompovvsKy; tenentccoronel aviador Gabriel Grum Moss representante do presinte cia Republica; tenente brigairo Eduardo Gomes; brlgairo general Georgc H Be verley adido militar dos E15 UU representante do maor general e Gtvirge Clement Mc Donald chefe SeÇ&o Atro Comissão Militar Mista Braescolas profissionais no E do si EE UU omnlistas nerai- Rio inicias na hora do ex- todos e multas outras altas pa pediente foi à tribuna o sr tentos o maor brigairo Ger- Vasconcelos Torres para formular apelo à Companhia vaslo Dunc-an Lima Rodri gues antes transmitir a che- Telefônica Brasileira no sentido serem instalados pos- "Cruz fia fez entrega s melhas Aviação" aos oflciaitos telefônicos nos municípios e distritos fluminenses que operaram na ultima por on passa atualmente a guerra e prestaram servi"! s recedores ssa distinção Em pesteação Companhia A sessão foi levanta em segui o maor brigairo Duncan clarou passar naquele mo segui às 17 horas monto o cargo ao seu colega Nova Diretoria Socie Brasileira Medicina e Veterinária A Socie Brasileira edicina Veterinária acaba eleger sua nova diretoria para o biênio E ela a seguinte: presinte: Jorge Pinto Lima: vice-presinte: maor Alfredo Costa Monteiro; secretario geral: prof Jadir Vogel; secretario sessoes: Jorge Vaitsman; tesoureiro: Geraldo Gouveia; bibllotecario-arquivista: soe Moussatché; comissão técnica: prof Paulo Dacorso Filho prof Vcente Leite Xaxier e Nilton Guimarães Alves; comissão sindicância Jefferson Andra dos Santos Hélio Lobato Vale e prof Azuil Gomes CÂMARA MUNCPAL Aalmar Mascarenhas e o coro nel-avlador Serra dc Menezes proceu a leitura do boletim alusivo ao ato Mais Elementos Para a Comissão Central Brasileira ministro Fazen resolveu aumentar o numero membros Comissão Central encarrega discutir tom a missão AbblnK a aplicação capitais norte-americanos no Brasil Alguns membros suc-comlsses passarão assim a fazer parte Comissão Centrai sabendo-se que o prtmetro convido foi o general Anapio Gomes 0 Lir U D N mpe a Votação Das Matérias A Câmara Municipal está mais- uma vez com seus trabalhos legislativos paralisados como á acentuamos ontem A última sessão foi totalmente dlca a bate-bocas tumultos e hostilis entre os vereadores na se votando sr Pais Leme persista em pedir verificação para tos as matérias resultando l a falta "quorum" para as votações Quando por acaso constata-se número os unistas corrente do sr Pais Leme lançam meio outra moll obstrução enviando à Mesa uma emen qualquer à matéria em causa retirando-se em segui com o fim proposltal sfalcar o plenário A emen é submeti à votação vem o pedido vorificaçlo _ conseqüente falta "quorum" Resultado: o sr Pais Leme vence e a Câmara fica parallsa Como se sabe o sr Pala Leme tem um proeto a apresentar sobre matéria que foi ob- -*-_ *U outro yiroeto- vota pela Câmara e vetado pelo prefeito Para apresentá-lo precisa 26 assinaturas Con--*- euiu com muito esforço 28 Falta uma e enquanto não conseguir essa última porá a Câmara em regime inativiae A banca unista náo está coesa ao lado do lír sr Xavier Araúo tem se rebelado contra a manobra acompanhado pelo sr Ari Barroso Este último está disposto a fazer uma comunicação à UDN protestando contra a atitu do sr Pais Leme Mas enquanto essas coisas nfio se resolvem o sr Pais Leme vai pedindo verifi -açfio votação e obstrulndo os trabalhos Foi o que aconteceu ontem Com onze matéria» na rm do Dia duas chegaram a ser discutis embora nfio votas Em boa hora o sr José Junqueira pediu a náo realização sessão noturna _en_ atendido _ essa à situação atua! C-xotra do Distrito e- -- DÁR CARCA Finalmente a Comissão Finanças Devolve ao Plenário o rçamento República 0 Sr Souza Costa Presta Esclarec mentos Sobre a Demora 0 Funcionamento Cooperação Econo ^rca BrasilEEUU utros Fatos Foi finalmente volvido á M-sa pela Con_s-ão íi nauças através palavra do «r Souza Costa- o par-c-r do proeto do rçamento Gera Republica Afirmou-o pre sint- quele or^â terlc<que com respc<to a atrasa d* algum dias quo o estudo nv t-ila sofreu- foi em virtu d» t-i- a comssâo consirado n-1 mesmo período e em *-e_me _e urgência- dois prostos- qua- sjam o di pondo sobre o acot do do tarifas c concendo an mento do vencimentos aos fi*" cionarlos civis e militares \* _:m mesmo vinha o orçamén to *m tempo mais curto que no ano pa-~ db e ain mis com as suas tabelas imuresss pondo serem á distribuís t_om**nto «ntrirá «m d:<:cus_t-* porem ãmarihâ ou pois A CMSSÃ ABBNK E UTRS ASSUNTS Aprovado um voto pt-sar pelo falecimento do br Jos Bèrtazo ndustrial eaucho su bíu á tribuna e prmeiro ora dor nscrito- putado Herber- Levy Com-coíi lmlagan-o _ sr Herbert Levy por que não NSSAS DVDAS EXTERNAS Salienta diversos fatores qu*» perturbam a integração mais estreita aas duas economias >> tre (">s quais o labéo que noa pe sa- ae nio havermos pago r>"s sas divis externas que não sabe o povo americano «C4ue- se tomos culpados- iuaw> culpados foram os agentes ban cir:os qus viviam a í rçar em ure-timos pom os nossos go vernos para perceder comi-^c^s sem ri_cálzarem como ln*s competia- a conveniente apti cação s somas e sem atenr ao fato d» que a nossa oaiai ça comercial rio proporcionava saidos suficientes para ocorrer aos crescentes serviços aas ar vas divis Esses eram poipagos com novos empréstimos e a bola ae neve cresc-u- para arrebentar em 1931 nao sem que o Bra_U esgotasse toaas ás suas reservas em our0 e dl vsaa e até se endivisse mais para atenr ao- serviços o» divi externa num moio tração -- respeito ás o_n_a ções que merecia ser melhor conheci Lembra que quando se rsin belee-er a concorrência mundia os Estados Unidos porão sm frer nova crls» dc -c-emp-ir* que pura em prova a Dr pru mocracia e q«o vem agir prontamento no sentido _u mentar o tndic-s vi d- outros países- exportando a lni clativa e os capitais america «os hoe estagiado-» em boa parte vido a taxação exces th a E isto traria dois im u-rtant- resultados <io p<*--to vsta econômico - polltic i unv-nlurla a capaci _ compra d*-sses paises- aes&a forma amparando a produção -maricana e suavizando a cri «a e seria a unlca forma»fi ciente <-e combater as dcoi _as extremistas que tentam in iltrars* aqui e noutros pabe*- iíind0 uma prova capacl dc e dos benefícios mocrw cia FATS MÚDS putado Meiros Neto não satisfeito com as isenções direitos á votas bateu- funciona satisfatoriamente a se em segui pela isenção coopi_raçã4i econômica entre o impostos consumo do açucar mascavo Disse que a me- Estados Unidos e o Brasil- quan do existem tão grans nftni di viria benificiar os banguozeiros utro putado s déias- d-- pontos vi** ta políticos - filosóficos A ha tambem subiu à tribuna para oportuno- em fac«presença solicitar medi salvadora a Ml-à&o Abbínlc uma analis- que foi o sr Vivaldo Lima franc_ n-s^as rekções -*cmímicas com a grando d_mo cha que está ameaçado mas para o Banco Borra- cracla norteamericana- a fim cerrar as suas portas por a mostrn certas mal UM PRTEST entendidos básicos- esclareci: los i «eliminar o entravo- que reme As autoris em Goiaz sentam *0%%?*: ^ HnÉi -_xi _-**" im7 ^- EB L >~*^fr *- -{\ J^K :~r< K^-fi-f fai?3^ ;- JH?>í*HÇf «6 S E5bE0 - ; : -- " i li-a -- ->:: proibiram um comício varios partidos pela nacionalização do petróleo Alegara-se na proibição que se tratava urna manobra coinunistas sr Domingos Velasco tribuna Câmara protestou contra a proibição afirmando inclusive que a mesma fora feita com o s- onhecimento do governador o qual não atentaria contra as tradições do Estado VERBAS E SERVÇS sr Café Filho não está acordo que se vote a distribuição verba valorização Amazônia sem que o disposto constitucional estea regulamentado por lei ordinaria Disse que a distribuição verba a qual está feita no rçamento que o Congresso vai aprovar para 1949 é inconstitucional pois os serviços tambem ain nom sequer foram criados presinte não responu imediatamente à questão orm ficando para examinar o assunto»~c tmzmmmmmm* iii---»~c--r*- ^^Z^Zf^^S^SSmSSSSBBÊÊÊBBS^^B^*^** - -_- "--;\ --; f-llipi ** - * «_3 WÊÊÊÊÊ m %y _» " " * * l\ UM GRANDE SERVÇ PARA ALVAR A RDEM D DA sr Plinio Lemos é um putado dos mais uleig Apresentou ontem um requ - rimento para que se votasse em bloco cerca nove oareceres opinando sobre o arquivamento proetos e oflcios De um só golpe pois a rm do Dia ficou alivia um peso morto que só servia para atrooelá-la Foram votados poucos pro- 1etos As discussões se estenram sobre duas propôs)- cões falando os srs We"ngton Brandão Dolor Andra e Pedro Pomar Fiz- ram eles os seus discursos _ margem dos dois proetos setfulntes: n" 59-B 1943 estabelecendo normas con-?abiliria para os Ministérios Guerra Marinha Aeronáutica e Estado Maior Geral; tendo parecer Comissão d Finanças favorável ao antf-- proeto do governo; parec-r mesma Comissão cum substitutivo ao proeto e *W emens discussão unlca «* novo parecer referiria Comissão; n isentando impostos lrn- Dortação e mais taxas aduaneiras material importado pela Comnanhia Cantareira Viação Fluminense (Da Comissão Finanças) A Liga Defesa Nacinal e a Posse Seu Diretório do Cstado do Rio governador Edmundo Macedo Soares e Silva pre- sidirá amanhã ás 20 horas na se Acamia Fluminense Letras a sessão soiene posse do diretório e comissão executiva Liga Defesa Nacional do Estado do Rio programa festivi ficou assim organizado: artura sessão pelo governador Macedo Soares posse do diretório estadual e comissão executiva discurso do embaixador svaldo Aranha discurso do sr Plinio Leite presinte comissão executiva estadual homenagem a lavo Bilac pelo sr Laercio Calira Andra hino á Banira discurso do governador Macedo Soares hino Nacional Tos as corporaçôes militares escoteiros terra e mar banirantes ti organizações estuntis terão staca atuação na soleni õf^f* újcinittuk- tminí- incltibivv MNTEVDÉU pelo serviço tráfego mútuo com grans empresas estrangeiras l»4 l- li-no- R NV VBS CMRP \T «0 ene etc etc (af*y*mm^ issim como a todos os territórios nacio> nais t a Buenos Aires pelos magníficos e seguros bimotores e quadrimotores S-W05 AE 0S nformações: ""--fone: CRUZER D SE & M*Úê iè i -! _k?-per_ípcia e esforço pelo prestigio do Continente

3 w rvr DÁR CARCA Rio Janeiro Quinta-Feira 16 Setembro 1948 SALVAR A N PARA PRÓXMA SAFRA DA BRRACHA SEM MES TAMBÉM BANC DA BRRACHA A PLTCA Tudo Encaminhado ao Presinte Republi v v n\ r*x Tir* < t-^ á«*- ca - Frustra a déia Formar se Um DP RECUSADAS PEL PSD D PlAUÍ TDAS AS Para a Comissão do Plano Amazônia C ícputrdo Deodoro Mendonçr aíirmtm ontem na reunião dx Comicsão do Plano dc Va loiza^fto Econômica do Ama yonas que se torna imprescindivel um entendimento com o Por Executivo para fornecimento meios ao Banco Credito Borracha cua situav&o assinalou como mar ca gravi entendimento sugerido se rir íieressario disse osr Deodoro Mendonça tendo em vi:ta a reeição pela Comissão Finanças emen que a Comisslo do Flano do Amazonas havia proposto á lei 86 UM DP sr João Botelho props a criação um serviço para dlstrlbuir aos ornais a noticie rios trabalhos Comissão o quc foi repelido pela Comissão cie vez que isso implicaria em res trlções á liber lmpren sa APEL A PRESDENTE DA REPUBLCA putado Hugo Carneiro apresentou sugestão no RCHiitrio ser encaminhado ao presl- : nte Republica o rcieiado apelo Associação Comercial cio Amazonas no sentido ob- l ter amparo do governo para a próxima safra borracha seriamente ameaça $MW*MMWMWãmmmmmmMMmmmM * _ ENCERRAMENT DA CNVENÇÃ DS ESTUDANTE UDENSTAS Encerrou-se ontem com uma sessão solene nn auditório do Liceu Literário Português às 2030 noras a il Convenção dos Estuntes Unistas do Distrito Fedzral quanan ore"i empossados os novos membros diretores do Departamento Estuntil UDN Fizeram uso palavra vo correr sessão o ministro Clemente Mariani presinte honra 11 Convenção; putado Prado Kelly presinte União Democratica Nacional; senador Hamilton Nogueira presinte UDN do Dztrlto c dvrsos universitários ucenistas No cvctie quando um estunte falava laado dos srs Ferreira Souza c Prado Kelly VSTU A VLA MLTAR 0 PRESDENTE DA REPÚBLCA nauguração Das Novas ksiakções do 2o R Amcço ferecido Pela ficiali Ka manhã ontem o preslnte Republica Cteve em visita a diversos estabelecimen tos Vila Militar general Eurico Gaspar Dutra se íasia acompanhar do general Valtaro Airíorim e Melo ehere tíe sua Caca Multar Depois assistir rs monstrações cul_ tura física le-*aía a efeito pelos soldos rio 2 R o preslnte dirigiu-se para o quar tel ssa Uni tehdo nessa ocasião ali inaugurado diversos melhoramentos CHEGADA A VLA MLrtAR Ao se aproximar dos terreno? pertencente á Vila Militar o carro do chefe do Espado foi escoitado por batedores Foi) cia do Exercito que o seguiram até a porta do Quartel General di 1» Divisão nfantaria senão S Excia recebido pelos generais Canírobert Pereira Costa Milton Freitas Zenobio ria Costa dilo Denis res pectivameníe ministro Guerra cheíe do Esado Maior do Exercito comannte 1 * Região Miiiíar ei Divisão di nfantaria o chefe Policia o senador vo Aquino e o putado EúcUs Figueiredo A SLENDADE DE NAD- GURAÇA Ao penetrar no quartel do 2 DUTR EMYGDU F SMÕES MÉDC Do Hospital do Servidor Prefeitura CLNCA GERAL VAS li R NA RAS CRtlRCilA Cons R Gen Caldwell 310 Telefone: 32-ÜU37 Res Av N S Fátima 42- apartamento 503 Telefone: {beleza] fivgüp [cabelo^ CABELS BRANCS Envelhece"* snusmíi r«z saparecer e EVTA-S SEM TNGR Propostas Pacificadoras do Governador Vai-se Alastrando o "Queremismo" Também Em Goiaz * Ameaçado Um Jornalista no Sergipe Nova C E do PSD Paulista TERESNA 15 (Asapress) A fim encontrar solução para o sentendimento entre o Legislativo e o Executivo ca vez mais acarretando graves preuizos á administração pública e ao interesse geral o putado José Auto Abreu sugeriu à banca pesse dista em reunião secreta que se fizesse um entendimento com o Executivo tendo o governador Rocha Furtado por intermédio do mesmo putado pos to à disposição do PSD os partamentos Fazen nstrução mprensa ofi ciai e Assistência à Materni Alegaram os pessedistas que sendo esses partamentos penntes Secretaria Geral do Estado o titu lar mesma poria criar-lhes dificuls governador então propôs que a Assembléia votasse uma lei transformando a Secretaria Geral em Secretaria do nterior e Justiça e aqueles partamentos em secretarias completamente autônomas ficando o se crettário Fazen com a atribuição do pagamento do funcionalismo publico estadual putado svaldo Costa t Silva presinte Assembléia ouvido a respeito proposta do governador clarou ao sr Rocha Furtado por intermédio do putado Auto Abreu que o sr Leonis Melo mostra-se infensc ao cn tendimento Em vista do fracasso s marches para o entendimento entre o Executivo e o Legislativo o putado Auto Abreu está envindo esforços no sentido conseguir qe a maioria Assembléia dè ao Governo a Lei Meios e vote os créditos necessários aos serviços públicos medis essas que o governador do Estado pedia aos seus adversários políticos em troca proposta recusa MVMENTASE d "QUEREMSM" EM GA? tase também que o vice gc\ei GÂNA 15 (Asapress) nador em exereici0 nà pactua "Tornai do Povo anuncia com o secretario Segurur^i que o "queremismo" cm Goiaz aebando-se disposto a mpedr está s- movimentando- espiei a repetição dos aparatos üè tando apenas- o momento pro ontem licio para r ao sr Vetuio NVA CMSSÃ EXE- Vargas uma dcmomtiíção CUTVA D PSD PAUpo sltlva do LoTA sua incondicional so S PAUL 15 (Asapress) - lirie portica Ao que se noticia a nova comissão executiva do PSD ie S Segundo revela o referido ornal num churrasco ha dias Paulo a ser eleita no prox*- mo dia 20 do corrente é a st» realizado no distrito Gola guinte: presinte José Car nlra- município ôta capital los Macedo Soarc-s vicepresintes Cirilo Júnior No- aa qual stava presente o pre velll Júnior e Gastão Vldigal; feito Goiânia- Eikico Viana secretários Costa Neto Joviano Alvim e Luis Líarte: teüourciros Cunha Bueno Autoro Vieira e José Armando d Aífonseca EMBARCARA SÁBAD GVERNADR ARACAJU 15 (Asnoiessl governador do Estado embar cará sábado para o Rio d>- Janeiro tendo trni-s Hldo A o PSD comunicou que vai combater o prefeito svaldo Pes- oa também pessedista conservando-se porém solidário ao Partido no plano estadual * feral; TUMULT NA ASSEM- BLHA LEGSLATVA TEREZNA 15 (Asapress» - Na sessão hoe Assem- Dléia Legislativa quando lis cursava o putado Alcis Nunes confirmando os termos rio telegrama que dirigiu á Camara comunicando as violen elas e arruaças do promotor >ublico ci Valença iitando inclusive diversos crime; cometidos pelo tabelião publico Cincas Vrloso o putado <\«e nor Veloso sacou um re-ol ver o avançou contra o ora dor que se manteve ealmu ( t- satiando o agressor a disparar a sua arma e chamando-o d" covar moral Atenndo a pedidos nutros putados que intervieram para evitar mal maior a on sinte suspenu a sessão Na escaria á saí Cainr- ra o putado Agenor Veloso um orador- sob rivdovw aplau ses levantou a candituta Vargas á presidência B-pu blica acontecimento com cidiu com um outro v«nfi endo na cmá Morrnnoa on trmbrm num churrasco promovido pelo chefe pessoais ta l^ca! sr Silvio Melo fa governo ao vlce-eovernador Meu lançaria a canditura clr Sobral Barreto repetiu a agressão contra ti dr> ex VA CMBATER PRE- putado Alcis Nunes que tuinmnava sozinho ditador Revela- ain mes FET ma folha- que <vta mi franco JÃ PESSA 15" ÍAsabrcKf Deputados tiueniítas evitaram d envolvimento rm Gaia:* urh - vereador Gama e Melo «r» oue a arma fosse dispiiác-i carta dirigi ao diretório do niano político qie visa soii o oplrã0 publica em t?dos "3 municípios preparando a par-: a enventuall ser l*ni EM DEFESA DA ECNMA brado o nome do S*nador <-iu cho á futura suces"5o H 1 to a oficialíca pre l<*en dos^a c-at AÇUCARERA DE S PAUL uni forma em linha AMEAÇA1*! DE \alfxca apreseniou continência go chefe ARACAJU- 15 (Asapress) - ESTUDS PARA 0 CMBATE A "CAR aa Nação com su?s espas Etes provoeando Rrnn>ie es-an sembainhàdás sendo nesa o^as!:3o executado o Hino Naclo uma serie fatos interpreta S PAUL 15 (Do corres- nomia açucareira S Paulo drlo publico e VÃ" DA CANA-MESA REDNDA N R!0 rapuisa pomisr nal Em segui o presinte rins c-m- ameaças -"rias vto ponnte) Durante a sua Durante a reunião diversos Eurico Dutra percorreu as novas msalações e obrss intro- ca cnn*ra o di*vtor do "Serg o-i dos Usineiros São Paulo Tfissuntos relacionados com o lenctas do secretario ísss-òi ultima reunião a Associação seus membros trataram duzis na uni pelo coro Jornal" Durante ^do n a\? tratou rios diversos problemas combate ao "carvão" cana nel Fernando Besouchet seu comannte As 12 horas real! esteve chv-ia do indivíduos mis i ção uma nova socie canaviais do Estado s pre- oní?*** a rua Jofto Pessoa relacionados com a organiza- praga que está dizimando os zou-se o almoço oferecido ao peitas e scorhecrios acorntva cm substituição à atual e aue sentes esturam os diversos áhados presinte Republica àfápt-es pelo policiais se torne capaz melhor servir aos interesses rios nrodu- comannte c^mentnnrlo se do Regimento sendo S Excia saudo pelo co a "larga vozes o* rbnpjfdo* atos d* vloencit tores preservando a ecomonst;"" o pes riac!"-a roncl BeVoucheti que lhe a^raceu a visita autori*lad«visando o sr Paulo C*7Sta rireirr do e r* o nteresse frriío 1ornal númeras pelo pr-maro ria tro- i _ : snpi anueoi 1i r e arimlr^riores - rc pa Em nome do presinte ; Conferência do r(3í1o rtial/stp falou o general Valrietaro permanoceram ii recío do ornal disoonoc r;"rn M 1"- clí; " a revir qualquer trucuicrcia Gabinete Militar *"r>tra o s<u diretor Come" 0 Brasil Fabricará Alcaiis A Assinatura do Acordo Formal no Ministério Viação As Autoris Presentes Realizou-se ontem ás 17 horas no salão nobre do Minlslérlo Viação sob a pvesi ncia rio ministro Clovis Pestana o compromisso oficial entre as quatro companhias que se stinam no país á expio ração» do salgema visando a unificação propósitos e di ação na exploração sse lmportante mineral existente em abundância no Erastl e ex cepclonal quali pois aoresenta mais 90% pureza Estiveram presente alem dos representantes Companhia Nacional Alcaiis ria Companhia e ndustrias Químicas TATG e 1BASEA os senhores: Coronel Edmundo Macedo Soares e Silva gover nador do Estado do Rio (on estão instalas as quatro companhlas acima referisi; Co_ ronel Bernardino Matos membro do Conselho Nacional Minas e Metalurgia bem como os mais componentes sse órgão do governo presidido pelo ministro Viação; Ge neral Americano Freire general Fluza tíe Castro corone Benedito Costa Neto dr Fonseca Costa dr Mario Fetxoto drs Gastão Verrhas Alves Souza e engenheiro ton Leo_ nardos 1 polo coronel Bernardlno Matos foi assinado por todos os representantes s Cias o compromisso formal sob insplração e patrocínio do Conselho Nacional rie Minas e Metalurgia Dclo qual se conseguiu a unificação propósitos em torno exploração uma s maio res riquezas do sub-solo do pais alem regular o interesse dos grupos empenhados em fabricar alcaiis no Brasil partindo do salgema Sergipe Sr Virfilio Mello Franco ASSUNT: GERGES BERNANS A conferência do sr Virgllio Melo Franco sobre Bernanos realizar-se-á amanhã âs 1730 horas no Centro D Vital (praça 15 Novembro n anr) Em seu trabalho o sr Virglllo Melo Franco além análise obra Bernanos fará revelações interessantes do seu exílio em Barbacena o qual durou todo o longo período em que os nazistas dominaram a França Para a confe-encia do sr Virgílio Melo Franco a entra será franca Mesa Redon Diretores Colégios Ameaçados Despeo Reunir-se-ão no próximo dn 25 ás 16 horas em mesa redon os diretores estabelecimentos ensino porventura ameaçados speo A reunião será realiza á rui Teixeira Soares 100 na Prao Banira sendo promovi pelo professor Pedro Correia Paz diretor do nstituto Cotrela Paz contra o aual eentementa foi concedido speo PARA A TEl D NQU- LííAT re um principal obetivo dos bates será a elaboração errefis á Lei do nquilinato forma a fenr os estabelecimentos ensino instahill- Apés a oração pr^unciad» %? 4^*^^»» 2? AGRADECMENT A JUZ Visitou a reção ste uma ornal comissão professores o alunos do nstituto Correia Paz que veio agracer ao Juiz iituto Suba- 3» Vara Civel sr sni Duarte Pereira a prorvogação para 180 dias do prazo 3o dias que havia sido fixado pelo uiz titular mesma Vara para munça do educanrio MUTS CASS Temem os diretores enabelecimentos particulares ensino que os proprietários dòs prédios que alugam pleiteiem speos em eran numero t«- merosos que a Lei do nquili nato uma vez aprova garanta oa direitos dos locatário» at«l7735ít acentos rio nlano rio Ministerio Agricultura para a prradica ão do mal ficando nsseitario que fosse dirie!do um oficio ao secretario Agricultura e um teleerama ao ministro Agricultura solicitando a convocação à<> uma mesa redon no Klo nara que sea fihitiyamen- <e estu a questão No caso serem atendidos pelas mencionas autoris a comissão representantes paulistas ao conclave será constituí dos srs távio Luna Castro Correia Meyer Resen Barbosa Virgulino liveira e Valter Fulèman nauguração do Novo Edifício Dos Correios e Te?egrafos Campos presinte Republica viaará na próxima segunfeira para a ci Campos on inaugurará o morno edi_ flcio dos Correios e Telégrafos quele município fluminense A soleni verão comparecer alem do general Eurico Dutra o coronel Raul Albuquerque diretor geral do Depart-amento dos Correios e Tele grafos altas autoris fe rais estaçiuais e municipais Suplementação Verba Solicita Pela CCP vice-presinte Comissão Centra] Preços encaminhou ontem ao ministro do Trabalho um pedido suplementação àr verba para aquela repartição a fim contemplar com usus gratificações os funciona rios ali comissionados para os servicos pesquisas econômicas titular pasta do Trabalho «nviará o documento ao sen colega Fazen que o enreçará ao presinte Repuhlica por iniciativa quer» será encaminhado ao Congresso a mensagem e anteproeto lei para discussão «aprovafito - * A Nova nvesti nflacionista Manobra Envolvimento Dos Lavradores Esteve paralisa durante aigumas semanas a campanha rrotista com que se procurava provar a existência grave pressão comercial em nosso Estado Efetivamente os pro- "propagan motores ssa crise" foram obrigados por "circunstâncias alheias à sua vonta" a realizar um recuo tático porque todos os indícios informações pessoais e dos estatísticos - smentiam cabalmente tos as afirmações relativas à irrupção profun crise econômica A arrecação do imposto sôbre vens ;e consignações em nosso Estado evinciou novo aumento fato que indica a falta funmento s clarações relativas à diminuição "catastrófica" do movimento comercial As informações sôbre dificuls rie firmas particulares foram também muito tranqüilizadoras consumo energia elétrica continuou em ascensão volume s ativis construtoras permite gualmente nue se encare com otimismo a situação econômica For isso os promotores "campanha crise" tiveram manter alguma reserva a fim rie não se exporem ao ridlculo perante a opinião pública que apesar pouco intorma não é completamente isenta senso critico Com o intuito aproveitar o tempo que mear até o reinicio ssa campanha confusionista principlou-se novo movimento contra os atuais dirigentes do Banco do Brasil os quais são acusados sufocar conscientemente a vi econômica do viais em geral e a vi ecoiiflmica rie São Paulo em espeoial lema á monótono tão oatido tí em possível que parte opinião pública não compreen- <ia inteiramente as ratões s- *a eampinha hostil raos dirimentes do Bnnco do Brasil Não se t*-ata absolutamente Pessoas mns luta contra a olltica anti-inflacionista s nitcris ferais política «oraosamente manti pelos -«rs presinte ria República ministro Fazen e presl- «lente rio Banco do Brasil tato dos ataques se concentrarem na pessoa do riirigente sse instituto banrário tem sua explicação erri moti- *os orm tática E que os adversários política antiinflacionista do Governo Feral são opinião que o atastamento rio presinte do Batico do Brasil seria mais fácil que o s mais autoriotis: Uma yui substituído o diriyeiite do instituto bancário tam- Dem a modificação política crédito e atitu relativa as questões cambiais seria mais fácil conseguir Realmente o que está em Jogo não é a pessoa do presinte do Banco do Brasil: o que certos círculos aspiram 6 conseguir uma politica credito e medis monetárias quo levem diretamente à diminuiçao d valor interno e externo do cruzeiro E para atingir esses nefastos obetivos o» nspiradores ssa manobra m- flacionista não se mostram sutis na escolha dos meios dò propagan que empregam o que planeam atualmente e levar numerosos lavradores a participar sse movimento em tavor providências francamente inflacionistas Acreditamos entretanto que tal trama nao venha a vingar Nossos agricultores têm certamente razões sobra para queixar-se muitos aspectos ria política econômica e financeira s autorlrias ferais Apesar disso não são eles bastante ingenuos e stituídos do critério para se ixarem envolver numa intriga inflacionista por mais astuta que esta se*a Efetivamente os lavradores paulistas entenra suficientemente dc questões econômicofinanceiras pa^ra saber que eles próprios seriam as primeiras vitimas aventuras infladonlsta e cambiais E qne tal política provocaria o imediato encarerlmento todos os produtos que necessitam n»ra «un» ativis o que significa o aumento do custo vi «mão--obra Aten disso a que do valor externo do crurelro r^durlria quase automitlcamente os preços em dólares pagos por nossos cpfrs e outros produtes a^ricolas stinados à exportação Por isso os lavradores n5ó têm motivo algum para anniarem a nova campanha inflacionlsta Muito ao contrário o fixito sse movimento comdrometera nrofunriamente os intn rêsses vitais nossa agricu- tura Nessas circunstâncias os representantes ria lavoura têm to a raz;"o c^s encarar com sconfiança os apelas dos oue uma vez mais procuram abu- ^ar ri sua boa-fé e sua infhiência E por isso oue estão na obrigação combater as manobras cie envolvimento rea- Íi7*adns pelos elementos interessados na nflação (Transcrito " Estado S Paulo" ^ Sete Milhões e Meio Cruzeiros Para a Campanha Nacional Criança Realiza ntem a Transferencia Funs Angariados Pela Campanha Financeira Reafzou-se ontem á tar no Ministério Educação a sole ni tra-sferoncia dos fundos angariados pela Camoanii Financeira Campanha Nacional Criança que atingiu a um total sete milhões t melo cruzeiros ultrapassa i- do portanto em 5o por cento as previsões feitas A sessão foi presidi pelo minisüo Educação esta;ido presentes a sra Clara Mariani presinte Campanhia Nacional Criança: o professor Mai tagão Gesteira diretor do e partamento Nacional Criança o sr Manuel Ferrei ri Guimarães responsável nela Campanha Financeira o em baixador svaldo Aranha e ouiras pessoas gras RELATÓR sr Manuel Ferreira uimarães ao tazer a transferencia expôs em breve relator! i os trabalhos Campanha reffrindo-se elogiosamente a o«- pontanea colaboração s «- - nhoras e senhorinhas que colaboraram na angarlacão meios bem como aos anônimos aue positaram donativos no banco indicado PALAVRAS D MNS- TR DA EDUCAÇÃ Em segui falou o ministro Clemente Mariani que após receber do sr Manuel Ferreira* Guimarães e passar ás mãos presinte Campanha Naoio nal Criança sra Clara Mariani Bittencourt sua esoo- «a a carneta do poslto bancário quantia arreca agracendo em nome d** presinte Republica e aiiòle órgão e no seu oroprio a realização inicutiva Ḋisse que os recursos serio distribuídos pelas 21 instituições do Distrito Feral que leia participaram e aplicados no 1e senvolvimento do plano C3m- Danha Nacional Criança tracado pelo Ministério Educa- Cão e Saú através do Denartamento Nacional Crlanci e para cua execução o presi riente Eurico Dutra ve7ii rí3ndo todo o seu apoio e estlmulo nterpretou o significado dos frutos colhidos pelo movimento como uma prova do espírito dc solirie faumana do ao«s«> uovo ressaltando a seguir a d73- dicacão e esforços s dim cariocas que refletindo a a -!-reza cia mulher brasileira tão espontânea e patrloticam-vite evaram avante a campanha H*- feriu-se á atuaçtio s sras Eugema Hamann e Elza Mani-is Leal que traçaram 05 plan* do movimento e especialmen» a do sr Manuel Fe-reira ün- maraer agraendo-lhes os < * levantes serviços que prestara à Nação; PliVLH ÂNTSSÉPTC :L ÇRANÃDÓ: >Súúres^ DR LAUR LANA Coração Pnlmões Rim Consultas com Radioscopia Rua Viscon do Rio Branco 34 Das 14 ás 18 Cônsultas CrS 3HU0 Tel » TUBERCULSE DR C CARVALH LETE Terças quintas e sábados 2 às 5 horas DR PAUL M TAVARE" Segun» c-rtas e sextas 2 às 5 horas MÉDCS D SANATÓR AZEVED LMA Cons SENADR DAN- TAS 40-4 ANDAR Telefone:

4 17/ 4? i * KHttHS- Diário Carioca <&W S A DÁR CARCA Dlretor-Preslnte: HRAC DE CARVALH JÚNR Diretor-Secretano: DANTN JBM Diretor-Gerente: J B MARTNS GUMARÃES Reção e ficinas Praça Tirantes 77 Telefones: Direção 22-1/85; Secretaria ; Reção ; Reportagem ; Gerencia ; Publici ; ficinas NUMER AVULS: Cr? 050; aos domingos CrS 050 > Assinaturas: anual Cr? 000; semestral Cr? 6000 SUCURSAL EM 8 PAUL g Rua Conselheiro Crlsplniano 40-6 Tel: fi HW-KHKHKHKHWH-HaS^^ AN XX N Banco Econômico Nacional S A RUA MÉXC 45-A Descontos Cauções R Depósitos A Nossa pinião "FASCSM" NRTE- AMERCAN ornal do Cominíorm em Bucaresle em edi torial anteontem diz que 03 Estados Unidos "estão seguindo os passos Hitler" E acrescenta: "Na fascistização vi cultural do país durante os últimos três anos os Estados Unidos ultrapassaram muito os fascistas alemães A humani assiste a uma nova on obscurantismo e terror reacionários sencaados pelos canditos à dominação mundial os imperialislas dos Es tcdos Unidos" Não sabemos bem se o articulista do órgão comunista está realmente com a cabeça em bom funciona mento Porque o que se lê acima é o maior absurdc que se poria dizer Se o articulista está com a razão perfeita não passa êle então um refinado cinico como cínicos são todos aqueles que procuram r ao credo vermelho o aspecto salvador mocracia e dos direitos do homem A humani está realmente "on assistindo a uma obscurantismo e lerror reacionários" Estes po rem não se originam nes Estados Unidos mas em outra potência que pois guerra mentiu a todos os compromissos assumidos com as nações suas alias e se constituiu o terror permanente do mundo inteiro crian do para todos os povos um ambiente intranquili e inquietações Essa potência está seguindo os passos Hitler com sembaraço muito maicr e com arrogância odiosa Quando Hitler ogou seus exércitos e sua poro sa máquina guerra contra as mocracias com o obetivo esmagá-las os Estados Unidos ntro em pouco num esforço prodigioso e insuperável entravam na luta frente a frente ao ditador do Reich Presidia a gran nação americana um gran homem Fran 1-rlin Delano Roosevelt campeão universal s libers humanas Esse gran homem que não chegou a ver a vitória espetacular s Nações Unis audou a Rússia a salvar-se sgraça que a ameaçava Não íosse o auxilio dos Eados Unidos dificilmente o colos so oriental poria sobreviver à marcha s forças na zistas que pisavam seu território em várias partes A Rússia assumiu compromissos sérios com os aos governos quais ss aliara A bravura dos seus soldos foi sinceramente exalta por Franklin Roosevelt e Winston Churchill E esmagado o porio nazifascista todo o mundo esoerava que o governo soviético viesse coope rar com leal pela restauração paz na face terra dc nfelizmente isso não aconteceu As ameaças do nazismo foram substituís pelo fascismo soviético Não adianta os coriíeus sse regime força opressão mentiras traições misérias tar tufismo se arvorarem em espachins s libers 6 mocracia Eles á são muito conhecidos * * * Sempre queríamos que a imprensa Bucareste que hoe ataca os Estados Unidos obecendo às or ns Moscou dissesse ao mundo se nos países atualmente sob a tutela do Kremlin é possivel o bate s idéias é permitido aos ornais criticarem os atos dos governos vermelhos se é permitido aos cidãos exporem livremente as suas idéias Tudo isso é possivel nos Estados Unidos Não só é possivel como seriamente praticado Na maior mocracia do mundo é facul tado ao ergão comunista a serviço Rússia dizer sem constrangimento o que disse seu colega rumaico tão longe ste hemisfério É sse tipo o "fascismo norte americano" que tanto mal está fazendo ao fascismo russo! É esse "fascismo yankee" que está vigilante no sentido ter a on ódios e sangue que os imperialistas Moscou querem lançar sobre os livres povos á qve não lhes é possivel subugá-los tão facilmente como fizeram com os üaíses infesa» dos Bálcãs Banco Econômico Nacional S A RUA MÉXC 45-A R Descontos Cauções Depósitos QUE SE DE: QUE o substituto do embaixador Ciro Freitas Vale será com certeza um militar» QUE este militar provavelmente hi ser o general svaldo Coriro Farias o comannte artilharia FEB atualmente no comando um grupo Reglões Militares no Sul QUE o provável futuro embaixador que foi o chefe do Estado Maior Geral s Forças Armaa no movimento que rrubou a Ditadura em 29 outubro nio porá ser do agrado do eixo Peron-Lurarao QUE o Príncipe D João família mperial brasileira e uma princesa egípcia rmã do Rei Farouk são os protagontstas um romance amor que parece encaminharie para um c->»imento QUE para sso a prlncesa do Nilo apesar perteneer a uma dinastia multo mais velha que a velhissima Casa dos Bourbons pois scen dos Faraós converteu-se ao catolicismo Ja se tendo batizado em Lisboa on se encontra numa etapa sua viagem para o Bra- ir a QUE o si Mario Blttencourt Sampaio presinte ao DASP tem «do multo visto ultimamente no Senado em companhia do senador Álvaro Adolfo relator do proeto ae -«austamento do funcionamo QUE se tem comentado esse procedimento do preslnte do DASP como um»- respeito à clrcul_r do preslnte Republica prolblniío a nterferência dos diretores repartições no anmento dos proetos em curso no Congresso 0 Problema Habitação CMSSÃ Finanças A Câmara apro- vou uma subemen sueitando ao aluguel arbitrado pela Prefeitura os prédios resinciais construção nova Caiu assim o disposltlvo que manva liberar esses prédios A medi vitoriosa vem constituir um serio embaraçoaos proprietários que nüo se animarão mais a gastar dinheiro em casas aluguel continuando assim a mesma situação alarmante para o povo Se tal proposição for sancionn Delo plenário será necessário um movimento d? capitais para o financiamento construções E chegou a hora dos nstitutos Previciência empregarem uma parte s suas reservas na solucão sse problema tão vital interesse para as classes trabalhadoras ustamente as mais preudicas pela crise aluai A terminação do sr presinte Republica manndo que as autarquias caráter social empreguem 10% s suas reservas no flnanciamento prédios resinciais para os seus associados precisa e ve ser cumuri E outro não é o pensamento do ministro do Trabalho que sea tornar uma reali a sohiçâo tão nsustioso problema nacionai 0 Acordo Tarifas e as Sanções * s^ UBA assinou o Acordo fl? Geral Tarifas rcali- V zado em Genebra Mas sentindo-se preudicado aquele país ixou cumprir os compromissos assumidos Houve reclamações e os Estados signa^ tarlos do Pacto nclusive a America do Norte ameaçaram o Governo Havana com re presaltas Sanções econômica* seriam aplicas contra Cuba pela imensa nfaloria dos países ocintais representando cerca 70% do comercio mundial Em face ssa situação as autorls cubanas passaram a respeitar os termos do Acordo Brasil também aprovou o documento em referencia que á íoi ratificado pelo Congresso e entrou em vigor Multas pessoas em nosso pais não ram atenção á matéria quando sua discussão e votação em Genebra Posteriormente con tinuaràm subestimando aquele nstrumento apoiados nos ve lhos princípios soberania nacional "Se tivermos preuizo com o novo regime tarifário pura e simplesmente n&o o cumpriremos" _ diziam displicen temente Pois aí está o que aconteceu em Cuba Li pensa vam assim e as conseqüências foram lamenta vela Humberto BASTS CVLZADS E NDÍGENAS Presinte Dutra: Não sei se v excia recebeu n material que mani como simples eleitor e brasileiro KÍ_k Da mesma manelra que agi quando do sçalabro s exportações arti- Bos alimentícios colocando sob a presincial atenção os resultados uma pesquisa ampla sobre as licenças fornecis para sfalcar o nosso mercado consumo repeti agora o exercício NSo sou político sr presinte E assim não preclso voto nem dinheiro para campanha eleitoral De maneira que resolvi fazer o meu passeio estatístico em torno s mportações E crela v excla: os dos remetidos ao palácio do Catete são maior slgniílcação E esperava que os resultados obtidos com a minha análise s licenças exportação a qual tanto apreciou v excia segundo o general Portela se renovassem a respeito s licenças mportação nfelizmente não percebi a mais suave manifeste ção v excia que ndicasse pelo menos o recebimento do precioso material que me queimou as pestanas (minhas ovens pestanas) durante várias noites Pareceu-me por esse silêncio que v excla quando iniciou a sua gestão era mais receptlvo a essas espontaneis Contudo como um ornalista tem dividir o seu ver patriótico entre o seu públlco e o seu presinte eu agora pois hierárquicamente ter me dirigido antes ao presinte voltar-me-ei agora para o publico e ao mesmo LAPE P 0 (Exclusivi do DliKlu CAUCA) tempo para v excla que è também público E farto o noticiário mobtrando e monstrando o "flcit" nossa balança cometciai agrava substancialmente em 1H47 Chegado a uma situação assustadora (não prevista lamentavelmente pelos orgãos técnicos do governo) o nosso intercâmbio mercadorias passou então a sofrer acordo com instruções expressas v excla um rigoroso controle E esse controle (licença prévia exportação e mportação) visava precisamente selecionar a ven do qu» nos sobrava e a compra ao essencial que nos faltava Na mais usto Nenhuma providéncia mais certa adota noe por todos os paises do mundo inclusive por cs?t gran potência econômica n» Estados Unidos dn América fio Norte com sua capaci comerclal em admirável progres»- <íso Mns sr presinte a pet>qulsa revelou entre outras coi- «as estranhas essa que nao estamos selecionando ncordo com as nossas necessis comerciais as importações A partir abril pnr exemplo compramos CrS essênclrs perfumes cremes etc artigos absolutamente supérfluos a um povo com as ntunls dificuls Para que tnnt<-> porfnme e creme itr presinte? De outro lado verlfiquei também que importamos an-rylntnrinmente CrS obletos rt~ adorno bluterlas e outros elementos vai e luxo Quera sculpar v excla * franqueza mas o estudo sse» algarismos fez lembrar as mlnhns primeiras lições historia do Brasil Diziam os compêndlos que os civilizados aesemònrcavam nas terras barbaras Santa Cruz e traziam coisas sedutoras para conqumlar os nossos ameríndios levando qui as mairas preciosas e outros produtos interêsse para o seu comércio t> sua ndústria Eram essas mei>mas bluterlas sr presinte naturalmente menos estilizas menos sofisticas posso nformar a v excia baseado em documentos históricos insuspeitos De modo que não progredimos: em matéria escambo continuamos a suar para fornecer matérlas primas e receber como nossos antepassados arco e flecha obetos adorno Sei que v excla não é homem perfumes nem bi- Juterlas E por sto me alegraria que pelo "icnos nesse período grave crise do país»» excla mprimisse o seu gosto aos seus auxiliares levando- <:» a selecionar mais rigorosamente as licenças importação Crela-me v excla patrfclo <» ndmlrndor que também não gosta sses exageros RTET DE RÇAMEN- T E AUMENT DE M- PSTS sr Souza Costa com um amável sorriso entregou h me- «a Câmara o proeto orçamento pouco amável para o público Cumpre-me chamar a atenção dos srs putados para a nova política fiscal adota nesse proeto com um aumento mpostos consumo algumas veres exorbitante A Casa Lei tem o ver du oferecer ao povo um instrumento eculllbrio orçamentárlo e não um novo processo asfixia revoando em vários pontos os interesses mais connávels A UNÃ FRANCESA E A PLÍTCA NTERNACNAL (Copyright do SF exclusivo para o D C) PARS setembro (Dt avião) interesse em acoirpanhar Em recentes d ates na Assembléia Nacional e nas Comis- é o colaboração econômica perto esse grand problema que soes parlamentares ficou monstrado entre a França e os Estados "Jorte Unidos América do sob o papel ca vez a mais importante que os representantes União Francesa querem sempenhar na poliuca xterior França Citarei apenas três exemplos politlca d3 França em relação com a América do Sul acaba tornar um caráter que poria ser licado vido às cisões Conierc-ncia Bogotá e à preparação Confeiencia Havana Com efeito certos Estado» Americanos manifestam a tenncia reeitar a Europa para fora América do Sul Visas por esses cisões são à Guiana Gualupe e a Martinica que foram durante muito tempo colônias francesas Embora o seu caráter constitucionai sea há dois anos o partamentos isto é tornaramse extensões administrativas Metrópole tomam apesar tudo um interesse imediato na orm s consirações imperiais em suas relações com a América do Sul Quando discussão do Piano Marshall e muito especialmente quando do acordo bilateral a Assembléia União Francesa que se realizou no Palácio Versalhes ouviu os ministros competentes mostram do por conseqüência que tinha 0 mposto Sindical -w - propsto na Câmara o ~4 aumento do imposto» sindical Pela lo atualtodos os que vivem sala nos no Brasil seam sindical! zados ou não contribuem anual mente com um dia dos feus ven dnientos para o Fundo em re fcrenela Como é facü do ti" tar a quanta arreca a_uge a um total vultoso E tam b«m- como ninguém sconhecea aplicação ds-ia a esse dlnhcl ro sempre foi a meno» utll Não queremos endossur aa graves acusações qu«têm slo *itas aos gestores s verbw Mas parece fora duvi qe os gastos efetivados njo produ ziram resu_ado_ satisfatórios Na foi r»auzado pr ve*to so em prol dos trabalhadores com n arrecação do mpmo em apr«ç_ Nenhuma obra d assistência- nenhum serviço social nenhuma realização vi sando a elevação dos níveis fcecnicos e culturais dos ~<m op»rarlo* sequer um piano tra balhos foi elaborado até agora tendo em vsta a aplicação do Fundo Sindical Pois bem em face tal si tuação era esperar que a Câmara «xtlngul«se o mposto No entanto apesar triste li ção exp*renc!_ ain se proten aumentar «ixageia mente o mencionado aribufc*» snmafv Para que? E por qu«? Res ponm os fsbios _a Escritura que segredos sio ess«s po ííuc- Aadieai forma au européia Enfim para ermlnai esta série exemplo;- que podiam ser mais numerosos o problema internacional do reconhecimento Palestina choca com as consirações do mundo muçulmano União Francesa: e uma s razões pelas quais a França mostrou às vezes certa ncisão nessa matéria < < mo por exemplo antes concer seu voto ao proeto do rlano divisão perante a Asembléia Geral NU Assim a força F-ança provém sua extensão através do mundo graças aos territórios União Francesa A Françp não é apenas uma p lencia importante Europa mas também uma potência do Pacifico pelas ilhas do ceano ndico poi Magascar uma potência Atlantica s Dacar às Antilha unia poten- Medterrann pela sua África do Norte A ptesença seu piv»hão em todos esses lugares é o que um vaior mundial à Fran;a Como «nu obetivo poltico é senvolver essas diferentes partes Uivâo Francesa ca uma ssas partes preten esforçar-se paia ser ouvi pela França sobre os problemas internacionais; aí resi um programa consirável s Ônibus mprestaveii há multo se impunha a necessi uma provldêncla enérgica contra DE os ônibus ncentes e perigosos a serviço do público Era natural que se tolerasse o trálego sses carros no momento agudo crise transportes coletivos Agora porém que a ci está sendo corta por novos ônibus confortáveis e luxuosos aquela medi se tornava imperiosa Notlciou-se ontem que o diretor do Departamento Concessões Prefeitura acaba terminar medis rigorosas no sentido serem recolhidos todos os ônibus ulgados em condições precárias segurança e higiene A termlnação obeceu a orm expressa do prefeito Mens Moreis Varias empresas á íoram notificas subindo a mais vinte os carros recolhidos às garagens Porão alegar que o público vai-ficar preudicado E necessárlo entretanto pensar-se no perigo a que estavam expostos os passageiros viaando nessas carangueolas sconuntas sob ameaça largarem os peços pelos camlnhos A terminação do prefeito atenu pois aos legítimos interêsses do povo e por sso mesmo merece todos os aplau- Quando olhamos para a historia e consiramos segundo a fórmula retórica a granza e cadência dos mpérios verifica-se que muitas vezes atacando ^s mperios Exteriores é que certas potências abateram uma potência européia A diplomacia Luiz XV sabia muito bem que enfraquecia a potência itglesa quando auva os Estados Unidos sublevados Foi certo coo seo combater pelo principio inpendência dos povos que La Fayettè embarcou para a America em nome Liber; mas *e obteve apoio oficial para sso é porque a França queria aur uma colônia revolta a libertar-se nglaterra Quando no século XX a nglaterra por seu turno quis infligir um golpe cisivo k potência espanhola não se lançou como Napoleáo numa guerra continental tão trágica como inútil; estimulou por todos os meios as veleis inpendência s antieas colônias esnanholas que são hoe os Estados livres America do Sul A crer-se no livro publicado pelo filho do presinte Roosevelt uma s razõ^e pelas quais as relações foram às vezes tensas entre Churchill e Roosevelt foi a que o primeiro ministro inglês sentia que sob o liberalisma americano lateava a vonta proclamação certas colônias e muito particularmente s índias A tal respeito as palavras do presinte Roosevelt foram segundo seu filho às vezes muito duras parece mssmo que versou sobre isso uma s condições não escritas Carta do Atlântico Haveria apenas uma idéia generosa nessa intervenção do presinte dos Estados Unidos? NSo poremos ver igualmente nisso seu seo 11- mitar por esse meio a to norosa Grã-Bretanha Enfim é evinte oue a oolittcn soviética encoraando a inpendência s colônias e especialmente s col onas francesas em particular a ndochina nso se nspira apenas nos princípios generosos do comunismo mas é ain provoca pela vonta abater uma potência européia reduzindo para isso seu senvolvlmento exterior Já is Constituições Quarta Republica e União Francesa constituem uma muralha contra esses perigos Mas o fato que os legados União Francesa tenham a consciência sua importancia politica nternacional é certo a melhor fesa s P o b } ç õ e s adquiris pela França em todos os contüienteu -_* ^v A pinião dos Leitores NEGÓCS D TRG Um dos nossos leitores amigo tratar dos negócios do trigo volta a nformar: "Como era esperar o Departamento Comércio Norte-Amerlcano tomou providências para fesa sua economia diante medi do Brasil ncluindo a farinha trigo ni regime licença prévia Logo que saiu o creto do Governo brasilelro a Carteira mportação do Banco do Brasil informava os importadores brasileiros que o creto na diserimlnava portanto foi s logo exigindo os 5% do imposto importação do qual até o momento estivera senta a farinha trigo; a Alfanga Santos chegou a exibir licença prévia até para os lotes que iam chegando mesmo cem os documentos embarque visados pelos cônsules brasileiros nos EE Unidos; os cônsules não receberam nstruções modo que não sabiam se viam visar os novos embarques licenciados antes ta do creto 4 agosto; finalmente enquanto os cônsules visavam os documentos os embarques foram se fazendo sem licença prévia A Carteira não respeitou os créditos á abertou nos EE UU e muito menos as licenças norte-americanas á concedis chocando profunmente o governo amerlcano com a aplicação lei com efeito retroativo A Associação Comercial Nova York reclamou contra a retroativi medi que aieançava a farinha á posta em vagões para os portos embarque Não se sabe como a Carteira resolveu licenciar prevlamente a farinha á licencia nos EE UU antes 4 "agosto e á vimos uma 11- cença com a cláusula "sueita a exibição licença americana exportação anterior a 4 agosto" A concessão câmbio é uma história à parte e novas moras e difiouls estão sendo opostas à mportação americana que beneficia o povo brasileiro em CrS 180 por quilo farinha como á explicamos Para anular a manobra mora na concessão licença prévia que punha em cheque os t!0 dias prazo vali licença americana exportação o Departamento do Comérck Wash"nçton liberou finitivamente a exportação a partir 27 agosto último Assim não é mais possível ao "trust" trigo brasileiro retarr as lieenças prévias para inutilizar a exportação americana Esse regime provoca logo um regime preferência se os manifestos dos vapores estão nunciando quais os moinhos e firmas que recebem farinha americana Por outro lado a CCP tabclou a farinha americana em CrS a saca 50 quilos e a argentina pura em Cr$ sem dispor meios para evitar a ven uma polo preço outra pois sua fiscalização é inexistente Natüralmentè o governo americano toma suas providências Jâ as tomou quanto ao babaçu pois atingirá a carnaúba pois o café e finalmente restará ao Brasil importar um bom metro cor para enforcar a sua política protecionismo Despacharam Com o Presinte Républica presinte Republica recebeu ontem no Palácio do Catete para spacho os srs general Canrobert Pereira Costa ministro Guerra e Adroaldó Mesquita Costa ministro Justiça Em audiencia ioi recebido o general Ângelo Mens Morais prefeito do Distrito Feral Vai Servir no Cerimonial do Palácio do Caleté presinte Republica dtsignou ontem o cônsul Jo--e Pais Carvalho terceiro secretario no tamarati par servir unto á Chefia do Cerimoival Presidência Republica recem-slgnado particidante legação do Br»isil i Conferência Bogotá e á Rau niâo Petropolis obteve o primeiro lugar no concurso llzado rea- para o nstituto rtio Branco Programas Para Admissão ás Esc as Preparatória do Exercito A Diretoria Ersno dc Exercito situa no 10 a:idu do Ministério di Guerra avisa aos interessados que crtá distrlbuindo a partir s a horas os "Programas" para a^m s-áo ás Escolas Preparatórias Ca-

5 DÁR CARCA Rio Janeiro Quinta Ferra 16 ds S s lembro 1H-3 0 (U P «NS) ACUSAD PERN DE A CNSTTUÇà ARGENTNA Ameaça Que Paira Sobre a posição Todos cs Críticos do Regime Pom Ser Presos P ARES 13 (Por Davd Wil ppiv NS) A oposição pi linca âi praaldnt» Ju_n o 1erc; sa mostra hoe preocupa <u por cstr fmeaça do cair nu canil tos os cru-lcos a»- p-iíiipvs socialista Arg-_ntt Hi Q C;4i:-p*-s o dominailo peloperonistas aprovou rçcentèmerv ta a medis pçlas quvs o go vrno podorá tornar eiçtiva tis VLAR «ESM mfel&wp NTERAÇgM! -- oitava cem 70 anos d e i1* p<*rmt!us cumprir a pena -m seu domicilio Nesse mesmo dia f_-nd- pe rante gran multidão par tirio cm Santa Fé- Peron a d vertiu á opa iç clc qu<* -c veriam mur dc tinvca ao com bater o "poi1» govrno outra maneira os manrei tadr" á prisãu" pr:meir0 dirigente opo sição que tomou a serio esta advertência fai o cxputado n»iical Ernesto San Martinoexpulso Câmara dos EHpu trdos em rgosto- que _ oara ameacei Tala temores fizeram eco nas círculos dii»;omgttco5 acredita dos «m Buenos Aires os quais -guiido se cfirmii enviaram "numeroso:" spachos so»-5 o Uruguai numa pequena em r-spcctivp-i governos sebre? b_roac-o cruzando o T_i0 tn-áo ç-vl3tenta ra p-1tica ai Prata Alitarormentc San gentlna vsartin anunciara que estava A tensão -entío s?p-uldo provoca pola cam por tcctlve punha para oleger os novos Policia Ped»ral membros AassmblÁia Cona Uma pgujnç&o iwpccia! *P0 tituiht* basca»» na doutrina d«va recentemente autorizava 1cton isto é- do b^m esta*; 4) Pero» a colocar a Argentina e:r ciai- rsílcteoe na prisáo d» pé»lc guerra em caso "cala-; oito senhoras so-mado trofes ou que graves emerg-ncia» fizeram uma mau lies açào cn qua iifetvi diversas zonas do tra o proeto Constituiçãona hora dc muor movimsnto Esta lo1 autoriza o governo 2 pais" na CaUc FloridH Estas «nho requisitar todos 03 serviços d2 ra* distribuíram folhetos particulares fabricas metor Jc acusaram Peron violar a transportes- colocando tudo 3b Constltuiçfi qua o urisdição do Conselho MlÜtUr pre_ii!cne qualificou anti Ao presid«nt* cempat- ul t; a gar quando surgir esta grave Selo dsítas senhoras foram situaçã poilcndo até- -egunjo connas pelo chefe d^ po-- so afirma aqui c->n-dsrar 9 cia- general Bertolio a 30 iti-; tenção cm San Mi-ruel- tar o plano qüinqüenal como atual falta (iolfwb que re pr-_áo dc mulheres atoas e a "grava situação" ENSN Và D RENUNCAR VÁRS MNSTRS GABNETE SPNA PEREZ op;iep^ud4*nte do NS mi Bogotá escreve quela capita dizendo tcrse como certo quc s» verificará esta _enmna- rr nunçlu dos mlnlatros laborais d" gabinete do presinte Marli na ^pina P-res comu priniblro resultado 4lemi6sao d0 pi» sinto cl0 1-artlcQ Libartl Lktw Rastrao assumiu erta atitu por ii{_q te achar r>» acordo com ns crtinas foltttà n» Gamara dos Deputados por ai guns puta!qs liberbis a res peito política seguir- peio governo cl Uni&a Nacional CHEC-rU A LSBA MNSTR RAUli FERNANDES sr Raul Fernans mni? tio do Exterior d=> Brasil- eh" gou- oüti--m- a Lisboa a bir^o do "Ans" tond» aimoçftiltf na Embalxc do Brasil nuqueij caphal Mu!-- tr- recct-*u a visita tío exrei arol c òspwsa Ein sgui acompanhado ao embaixador brasileiro o cnen celer visitou p ministro q Kxt" rior português Caeiro Mntta VA TENTAR BATER U RECRD" MUNDAL DE MERCULH Soube«s per um tekgrama dc Antuérpia que o professor Augusti! 1icaard parfu a bnrio co navio "Scaldis" p»ira o gol fr» Guhna ao largo AtrL ca cintal on tentara ba ter o "record" mundial ie mtgulho ao fundo do mar qu é do 4no metro* velho oto feàsnr t>3 ano dc kla- se APERFEÇAMENT MRAL D ESTUDANTE PELA BEDÊNCA A CÓDG DE ÉTCA Deve se Reconhecer na Universi o Primado Educação Moral Depoimento do Professor AthCs Silveira Ramos ni Universi do Brasil Es tou certo que o culto pela integri moral trará ao estunte uma soma tíc qualitícs tnçomparaveis que serão o poroso alicsrce para as suai realizações futuras PRMAD DA EDUCAÇJ- MRAL n-scíe 1944 venho camba tmeio os sistemas fiscnll::acôes exageras a fim ob ter dos estuntes um maior rndimento om sua instrução Acredito que dc pouco serve ft coletivi um homem boa nstrução mas cua digni r"o sea calde cm princípios _ sadia moral A Universic"e ve realmente instruir o mais rue pur sem entretanto sonrar rio gran obctlvo erisr cm seus estuntes um caráter veriramente in tsflrro reito do Rio do Janeiro cate dra vaga cc Direito Penal São eles o profess4ir Bcnamln Morais e o professor Sady Gusmão As provas realizas na se quele estabelecimento ensino á rua do Catctc n 243 tem acorrido numerosa as slstencia que acompanha com interesse o senrolar do concursa Presi a banca c*am1- A EXPERÊNCA AMERCANA Quando minha estadia ros Estados Unidos America do Norte em 1945 tive oport- nl verificar que cerca ral l-eh novas normas hav-rá _-> primário no Distrito Ffd" r": dois terços dt?s 20 universica que visitei adotavam o exam-s admissão aos cursos "Honor normais constando prõví Slstem" e quc o nível escritas e orais exigirdose co ce ensino s> mantinha perfeitar-mté cruüibrado acot*4ío com programas organi nhoc-mtntos nível ginassl ds LTER AP A NCA- zacics pea Secretaria G-ual dc TVA Educação Cutura fi com satisfação quc dou o meu inteiro apoio á iniciati A provas escritas <ie caráter nadora o professor Roberto Ly^ ra Uvre pensador c faz parte la tambem o professor Sobral Pinto católico ntegram ain a "equipe" examinadores os professor sr Azevedo Franco Bcrl Carvalho e Josô Duarte Ê fácil aquilatar em faço s possibilis do3 can dltos e autori e pro- ciência dos examinadores o essencial nteresse dc que se rcvestirão as provas a pugna doutrinaria pondo a prova o aol>n*b" e a dialética dos quo participarão rio significativo acontecimento cultural Assim nlcm importância do concurso que visa o precn chímento cátedra na Facul Direito do Rio dc Janelro que se orgulha um no tavel corpo docente há outros motivos atração quc estão levando um gran numero do professores magistrados membros do mlnlstírlo publico uristas advogados c varias per sonalidcs stacas k rua do Catete on tím lugar os exames As provas realizam-se pela manhã tendo inicio sempre as nove horas e obecendo ao se gulnte programa: Dia 13 ulgamento dc tido tulos; Dia 14 prova escrita; Dia 15 fesa tese sr Sady Gusmão; Dia 16 fesa tese v Benamin Morais; Dia 17 sorteio para a ciltlea; e Dia 18 prova didática C( prova NVAS NRMAS PARA ADMSSà AS CURSS NRMAS DA PREFETURA prefeito baixou instruções sabi*** normas <U> admissão aoi curso3 normais dos inst-lutos d«formação dc professor :3 do es eliminatório serão as dc poi tuguéí inrlès ou francês- hiv toria do Brasil- Geotrala «-io Brasil- e Cicnrias Naturais Haverá tuna prova ^aniila do fisica c mental caratn ei:minatorio organiza a»* do com as instruções elaborad»s psio Dspartam^nto d» Saud Esco_r As norma»- ds Resolução apu camse aos esiabílcclmentos ensino normal existentes ou qur vierem existir no Distrito F* ileral APRVETEM! Legitimoá Óculos Ray-Ban Cr$ por Cr$ Leg-t-aias Canetas Parker 51 folheas por e náo c "Artigo do dia" Lindos relógios homens folheados 15 rubis suíços Cr$ 17500; m para senlicras CrS : em ouro s Cr$ Máquinas fotográficas s Cr$ 13000; Pulseiras balanganns douras portu guesas Cr$ 16000: Despertadores Alemães Suíços talianos Americanos e Franceses s CrS G00 Relógios ouro para hoseiras ouro para homens e senhoras nieias mega Longines Universal etc Pui todos os tipos e preços: im anéis com e sem brilhantes: Cordões com melhas smetal plaque garantidos 20 anos: Cr$ CrS Relógios bolso 15 rubis NTA: - As mercadorias constantes ste anuncio exceto os óculos e as canetas os quais so serão vendidos no balcão sofrerão um acréscimo 10% para o reembolso postrl APRVETEM Peçam seus catálogos ; DEPST: Fua Alfaidcga n and Tel Rio ADAMASTR MNFilT CHEGU A LSBA 0 MNSTR RAUL FER- NANDES VA TENTAR BATER 0 "RE CRD" MUNDAL DE MERGULH "itistfêsètè ^ l i plna Perca guiu acompanhado d0 s?ti sr cr_*tar)a c üc técnicas em mar gujho GUBVE DS SNDCAT!*: MARÍTM; R-Mata um 4e«pacho te; --ra fico do S-fiJ Fianciseo Calitornia- que o* Sndicaío3 Mi-Ú1*4 mes em greve dclarnvam aci» seu"* membros que quein quer quc trabalhe cm navio- cio cx;»! cito nortcamsricaiío ssrâ con idcrado fura&rove () c*\eci to disse quc ceva do 33 hom:n â atravessaram as linhas do-* grevistas para carregar e -*«* carregar nayio3trar»sp*;i"te - sindicatos do C d cm quí 4ilni- quetro iom»ns p rüm poos "picltet!»" FRTA MERCANTE; DS UM MLKA LT- DÓLARES! DLARS3 Sstc pale» latino nm-rlçanca continuem por s«us reprfam la-itr-s dbcutiní-0 ra ci-ladn d Medico os plano* para a -un*» tltvlcao re uma frota nprin ts avnla em um mllh ü? tínlnr»t Anton-o AUfíVanaportavc* oonf-rcncín c 11afou qun an nâo tel RBSi i naío o trrtado cilabrlecep-io e-sa marinha mercante ma n **i>0-te pite*-» i*er cou-ld-a;o um-» rfiali" GREVE NAS NDUSTRAS DE VDR E CSRAMCA iorna3 do Pari ido Comu i-1-ft llsliano anunriam quo os trabrlb-idores nrs lndus*rins ae \l:ro e cerâmica entrarão cm greve «manha cm todo o pais pnrqua ps patrões rc recusam a ncrroclar novo* contratos s trabalhadores do serviço do -na nutencão _ estações ferroviaiir3 dc Vcrona Padua Florenca Aticona e Napolea entram* em greve hoe em protesto conira a dispensa dc dos seus pohipanhelro-t EFETS DE UMA GUERRA ATÔMCA catedratico Univcrsl dc Califórnia dr Stafford Warrcn previu ontem quc uma guerra atômica produziria HWniW h» i mnu i ii Sobre a tália CNTNUA MPASSE NA CMiSSà DE CLÔNAS U Jb-üiáU ArÜlA o»> 50vuutUS RES- TABELECMENT DA JURSDÇà DA NU GENEBRA 15 (United i vlatlcas üguram us Locados P-css) Foram reeitas no Unidos Grã-Bretanha França ConÉííosaò do Colônia qurtro Bélgica a Austrália Egito prnpostas soviéticas que visavam o estabelecimento dc Ju* Aa pvopuita» russas e:ú3iarn apoiou todn3 elas i-lsliçílo 3 Naçôf3 \J\\\dzs sobre os territórios cooiiíh En trn 03 membros d«cuinta"^1 cumpiíis a 18 na-ôas que vo taram contra as propisas souma "fantaiílca gontamma*fo ueral" radioativi a US; UU na opinião :se *-- mem ciência ceriam ema du na;0e3 mai«vulneráveis a tal contaminação PRCESS CNTRA QUA- TR GRANDES FR1GR1- FS nforma um spahu telegra- floo üe Chlcaio que baseando se ra lei an Ltrust o governo; niciou processo contra qu9"i grans frigoríficos e propôs] que aliam subdividido"* cm qu»- ttre pequena-* companhis i- frigoríficos Armour Wilson Swlft e Cuhy rão acuri-rin3 suprea^ião competição na ven c:"ne e aub-prndutua c do violação lçl Sherman anjtrust CAMPANHA CNTRA A MALÁRA diretor geral rganiza rão Mundial Saú dr Ghis hulni clarou ontem cly1 Washington que essa enti planea voltar sutw vistas para rs Filipinas índias zonas África e America do Sul on lançará uma forte campanha contra a malária próf Alhos Silveira Ramos Facul Nacional tos brasileiros tomam porque va que ro momento os etucan- Filosofia consultando por este ela vem exatamente ao encontro dc um idral pelo qual ma ornal a respeito oporlunlcladè dc se abrir a discussão so_ venho batendo há vários anos e bro um Código dc Ética para os que agora pela primeira vez estuntes cariocas tema que veo cm uma fase concretiza serft batido no V Congresso ção Metropolitano Estuntes a NA FACULDADE DE DRET rcunir-ss a partir dc 13 do corrante clarou: Concurso para prcenclvn*en- D R DE JANER KsTRAMENTE FAVRÁVEL lo caira rte Direito Penal Sou inteiramente favorável Um protesíante e uni eaíolico t criação um código ética diinutam na Facul Di- e«<9aça QUE MVE MAQUNAS ^--^ ^ft-v* -AnBRMB Hz!S-^^B ^^^S^^i^S^_^ttJ~si» w^iggffi_^bi!fa_^4_ g^hm^a^ t pb Pl^5BH-fe-i-l- ap*" ^íí3«_^_i:r^ffi_^_lí^»^êir -^Sr PQLW&l ^mesl i^r^-a^^p^^^h^^ 4mWmWmMw\\ rw& fe^^^-^^h^r^^^giil- J&ÊÈÊÈÊfSÊÊÊÊÊÊL r -^Í-lRf_^«HSffiE :2il^^Í? ^ii^s-= :-i^ 3H-^^r_^_>^_^i_^_4^^^Í<^ * vt*&^í& *e ^ i-is_c:_-:4s_3s ^ S-=LZr- --*^a!*a-w-^^^gg ^^^^yvv S!< KW» fshell v ^v-rtset aíüjí*ísüís^^^^e*_sk D que ai potências coloniais fossem obrigas a apresentar in-urmaçãu sobre o senvolvimonto do autobovemo em set-s tt-rri-orios; 1) qua ao per ívltisse i Comissão consirar a3 nformações diretamente procentes dns populações nativa-: 8) que o secretario gerai NU tivesse o direito oe unta;- as informações prchas pu* pe-sups particulares ou oi gani-avõos locais ás d-s fontes oíloiais; 4» que a NU cn via S3 comissões anualmente nara inspecionar escs tsrruoriòs A China o Egito e a URSS votaram a favor primeira prbpista Somente a URSS «>i Egito apoiaram as resantc3 A Grá-Bre-anha e a B-lgics* votaram contra a proposta sobre a obtenção informações a respeito dos direitos humanus Di:aaram quc tab lní4»-mações li constam outns propostas A Comisão aprov4>u o eatahele^ cimento um comitê que «a reunirá no próximo ano para rprcséntár relatório sobre as ln_ formações recebis a respeito i dos territórios não autônomos Tambem aprovou b apresentanpo ce t"ia analise trs cm tr3 anos sobro os prqgressoa reelc-idos naa condições sociais" Uma proposta índia cllminando as potências coloniais Comissão não foi aprova No organismo humano o sangue c o líquido precioso que leva energia e vi aos seus milhões células Mas ninguem o vê circular Numa compararão expressiva o petróleo tem sido chamado o sangue do Progrcso Mas ninguém o vc em nenhuma fase sua c-ctracção c do subsequente proces o industrial que o transfo ma nos admiráveis combustíveis mornos Ele sobe do seio terra invisível vai aos dcpóitos às distilarias aos tanques e sempre invisível á transform do cm g tolina c outros combustíveis através dc canos c tubos passa ao porão dos n vios petroleiros que por sobre os sete mares o tr nsportam a todos os pontos do globo Próssegue a sua invisível peregrinação novãmente confinado em carros - tanques ou embarcações-cisternas até os pontos dc abaste-imento on através dc mangueiras passi para os pósitos dos automóveis* aviüc^e navios Finalmente no interior dos motores última etapa seu cilo ao serviço do Homem produzindo força e movimento se volatiliza retornando assim ao seio Natureza on proveio Na indústria petrolífera Shell é um coração quc bombeia s suas azis ocultas o sangue negro terra transforma-o nas instalações e o impele através um complexo sistema d: distribuição até o interior milhões dc motores células * Juscimente por não por ser vi-to nor -almente pelo motorista é qu: cii c um "visívl" ic m-jidcr oombu pm assinalar a passagtm gts 1 n* $HELL-MEX &RAZL LMiTED PM0MSS PHA PSSQUSA UMA TRAQÇAQ CiMTlFCA t

6 ^fc ^fjlf" 7 T ; "íw-í» - «Bfíl -T***1" *% *; i 71 <? 4 / TES NTÍCAS DVERSAS acontecimento artístico do momento no Rio é a inau- urnção hoe às 21 horas no Ministério Educação e Saú exposição do escultor norte-americano Calr figura pro»ção mundial no domínio s artes plásticas Conforme temos assinalado há enorme curiosi nos nossos meios em cónhecer o criador dos "mobiles" que sc apresentará tambcm como pintor v V V professor Gcrmaiiv Ba-in conservador do Museu do Louvre e autor vários livros sobre arte niciará amanhã no Rio uma série conferências sobre vários aspectos evolução s trtes plásticas seu tema geral será: "Figure Apparcnec et Symbole" subdividido e programado maneira seguinte : D amanhã às 1730 "De ia figure au symbolc"; ) dia 20 às 1730 "Psychanalyse du dlablè ns lart"; T) dia 24 às 1730 "Le Miracle grec"; V) dia 27 às 1730 "Le Symbole ns lart Contemporaine As conferências do eminente crítico francês patrocinas pelo Museu Arte Morna do Rio Janeiro terão lugar no auditório do nstituto Resseguros gentilmente cedido para csc fim pelo seu presinte general João Mendonça Lima? * No XV Salão Paulista Belas Artes aberto agora na capitai paulista Caterina Baratelli que mantém nesta capital um curso pintura conquistou a "Gran Melha Prata" com o "Pequena quadro in Rosa" A talentosa artista italiana tem conquistado prêmios em todos os Salões a que tem enviado seus trabalhos»58s Devido ao prematuro falecimento do maestro Lorenzo Fernanz diretor e fundor do Conservatório Brasileiro Música realizou-se na sua se uma reunião extraordinária do Conselho Deliberativo sse estabelecimento a fim eleger a nova Diretoria tendo a mesma ficado assim constituí: diretor professora Antonietta Souza; vice-diretor prof Virgínia Salgado Fiúza; tesoureiro prof Amalia Fernandcz Con * * Segundo noticias publicas nc* Jornais S Paulo para comemorar o trigesimo aniversário s ativis artísticas Di Cavalcanti; uma comissão composta amigos do talentoso pintor vai patrocinar uma exposição retrospectiva seus trabalhos do pintura e senhos que será franquea à visitação pública 7 a 30 outubro no saguão do novo edifício em construção do nstituto dos Arquitetos à rua General Jardim na capitai paulista * Acaba reabrir as suas portas à rua Quitan n 65 loa a "Galeria Askanasy" que apresenta uma gran exposição gravuras autenticas sobre o Brasil abrangendo um periodo três séculos 1580 até Há algumas gravuras muiti» interessantes do período holandês além livros e revistas arte a o Transcorre amanhã o 13 aniversário Cultura Artística do Rio Janeiro que comemorará a ta realizando o seu 230 sarau Esse concerto será do pelo pianista Kempff que tocará o seguinte programa: SCHUBERT Sonata op 120 em lá maior; SGHUMANN Kreislerlana op 16 e BEETHVEN Sonata cm dó menor op 111 < * «o ntem à tar no Conservatório Brasileiro Música ã averti Graça Aranha anr o maestro José Siqueira u a primeira aula do Curso Estética para pianistas Ássòciando-se às manifestações pela ta npendência do México a discoteca Casa do Jornalista apresentará hoe s 13 às 15 horas uma audição dc gravações selecionas músicas mexicanas A entra será franca MAS UM GHANDE TRi- JNF DE MRNEAU CM "S i***üs TRES" São os espetáculos dos Ar- (itus Unidos dirigidos por Hennele Morinau a causa ai*v cia não ter sido quase bari» > Cus nossos palcos o bom -eitio i_ tão gran o valor désaa i-i-ignt a; lista como diretora a eunio interprete que tucio que su p-sa lazer por ola ain e _ouc 1 As veriras obras prima oue ela nos tem do apreciai isies últimos res anos ficara» t umo uri marco ouro no teatro do Brasil e que a gciviçáo do hoe nunca mais podoâ esquecer Ain agora nos bruicluu com outro maravilhoso es)» -o ao qual na iala cum a representação "Th ÍÜlver Card" traduzido o**!» li Magalhães Juniòr com o titulo "Só nos tres" feli7 ioi o sempre c autoria Uú) c -»s mais apreciados escritores _ nericanus mornos Sidn»:v lloward Peça humaníssima intenta d rama l ci iiiostra-nix ím peço vi ou»xo Cersoaagens que lutam lieroícaiuente entre o amor mie * o esuosa e noiva Não ha uma cna dos seus dc 1 ei usos 4 atos que não sc assi - Lie com emoção e interesse Ao 1-Jo do trabalho magistral dh Cartaz do Dia CNEMAS METR-PASSE Festa brava" com Esther VVUlinins John Carroll í incardo Moutalban A s U-li» C0-6 - i e 10 horas PLAZA "San Quenthi com Lawrence Tlernay A -i 2-34(1-52Q 1 84Ü e 1020 horas PALÁC "Entre o amor e o pecado" com Cornell Wil e Lin Darne A 1 3»1i) 020 c U huras lex " Exilado" com Douglas Fairbanks Jr _ Maiia Mon tez As 2 i G - J e 1(1 hoi-as ÍMPÈBÒ "Sinfonia P-iStocai" com Miehele Morgan As3 4 B-Uel lioas CÀPJTJ (Sessões atempoi Jornais e - -pri-cs Kessões a parti i ft horas DEV "Folias ca-l eas" com Dercy Gonçalves e "A Morte em Férias" As e -30 noras PARSENSE "Jorna "4aconal) e Charllè Chan e - heróica" (Documentário Macumba PATHE "Monsieur Vincent" com Piprre Fresnay TEATR sra Morineau numa s suamais empolgantes criações aa "Sra Phelps" está essa Já ho- Je consagra atriz patrícia que é Flora May que recebeu no final do 2o ato uma d-i mais ustas ovações que lemos assistido em teatro E nãu ftca atrás a lnteroretaçáo perfeía sincera e orilhante ssa outra artista que se impõe dia a dia e que é Margari Rey talento qie su orgulha a cena brasileira Jacy Campos nos u o _»"i* maior tiabulho interpretatlvo -t-*- hoe e Darcy Rey outro v> lor que surge completa o *>nnunto magniíicu que viveu ms? llicomparavel espetáculo que «"Só nós tres" um cartaz du* no s tradições sin Mor! neau e que è o aran aconlecimento urtistico e teatral tio ano ate aqui Cenários rnasniíicos Valentim e Tronipowsky Parabéns ao publico qu vit \* sfilar pelo Ginástico JSÉ LYRA SUPER ELENC FEMK- N DE "MULHERES" Amanhã dia no 17 Dulcln i apresentará Teatro Hei;»- na á comédia mais original! que Já se apresentou uo Basii "Mulheres" s interessáiuissimn peça sem hoineit- auton-i (Conclui na 7a píg) A-s 2 t - 6 tj horas UAN " exilado" -om Douglas Fairbanks Jr e Maria Mpntez As e 10 horas VTRA " exilado" com Douglas Fairhanks r r> Marta STontc7 As e 10 horas MNTE CASTEL "Marca pela calunia" com Shirley Teniplc As c 1020 horas PANEMA "Folias Cariocas" com Dercy Gonçalves e "A morte em terias" cs a D3() hora-s S CARLH "-V volta oo fantasma" com Joan Blon li e ba ba inovo síiort)?»ssões a partir meia- lia METR-CPACABANA -- "Festa Biuva" com _->l!:ei Williams e Junn Òavull As horas AS1RlA "San Quen- tin" com Lawrence Tievney As 2 - U e 1021) bolas UUX1 "Marca pela alunia" eom Shirley lemole As ; 840 e 1020 horas STAR "San Quentiii o:n Lnwrence Tierney A _ e 1020 horas METR-TUUCA - *_*_sú Brcva" coin Esther Villiams e John Carroll h s iui e 10 noras Rio Janeiro Qu!nfo-Fefrfi W <fê Sefeiiifirs ffè ttr9mmfi8nhm39qbmb>- M a Í«B5^BB^^M^Hr 4 \\\r^rmait i> É V-sA Bi "" } ifhhilffspi^ 4^^^h(^^*l_^^íB-P**^7t*^^B»HÍ--88EBHÍ " -^Ês^wBmBm V ^ V)m [Rt M^Mk *- " ** W8_f %M%* JitV&&!&> ~y V * "* iy * - «i*fll t*-_r_-_--_8-^^^-íes^ Sa^^gaB 3J* M!_BJl&Mffi _^^B BB-R^- :-* * " v :-_^^-W---B 7 J -\~*-- > -- 3^^)^i^ _^Ksi-^^^<iSHC_^al-%-E " * :sç hí*"^* * :- Jlfl JWaSJSll m\mwêa\taaa\\\\tmmvtfàgsbael&s& W^^K^W^^^S^^&f^ ^Wm\^Bnar(^^líí^Ê^^^a -*-_-^>l)m^_b» m ^JS-Wi-W- ^^^^^^^^^è^ - r\\ " ^ ^S»fcT-»_Sw_?B »---»---»»-----»i*s*emb^--e-»*w 7"- ^ BflBt usm LTJ^SC *^^- *S^% *-%^*»_ 7 í^ >*- - ^^<^^fe^s Mirffiff &4 ^"^*W**"M*^^iQ-il-*---^^ / *$$&3l$$í: í $lfg!&g& -S\J «; TTEfTí "Sraí <^i_i-í<ra<wí%^: -í! ^«Sfôi^ SAU A senhorinha Teresa Aus tregésilo (roto "Sombra") HJE EM TDAS AS BANCAS CDADE ENCANTADA" James Stewart é c Jane Wyinoiv em encanta" galã ie Ci Ele tinha as idéias Ela»;ra idállsta Encontraram-se «resto fica ao critério lu dos quantos assillrèni a sla liciosa produção Rol>e»t Riskin adminv cimente dirl-i- S LUZ " Emího com Douglas Fairbanks Jr e Maria Mon tez A-> 2 4 _ C 8 e 10 horas CARCA " exilado" com Douglas Fairbanks n e Maria Mon tez As 2 4 _ 8 e Ul horas RTZ "Jorna heróica" (Documentário Naeionai) e "Cliàrlle Chan e niacumba LNDA "San Quentín" com Lawrence Tierney A C e Ui20 horas AMERCA " exilado" eon Dougl-s Fairbanks li e Maria Montèz As 2 4 G 8 e 10 horas TEATRS GNÁSTC -Só nís trtj" ás lü e 21 horas FHENX "Teresa iíaqu-n is 10 e 21 lio» r SERRADR " graucíe fantasma" as lü 20 e 22 lioras GLRA - " alegra -oitirão" as 16 _U e 22 liora^ RVAL "Uma mullici complica" ás * 23 horas TEATRNH NTM "Ele ela e o outro" as 2J e 2 horas CARLS GMES "Ato líi com o charino" âs iti 20 e 22 horas RECRE "Trem Central" as e 2 horas am 0 CNEMA por Wllltam A Wellmin e com uma interpretação narcante James Stewart implesménte admirável no seu o»- pell James que surgiu ultimamentò; cm "A felici não? compra"; o rapaz ambiciesv aue seava fazer uma eid_zlnha uma urbe a quem todou inveariam Jane Wvirian è a mulher por quem ele se apaixona Kent Smith Ned SparilS Dc-iald Meek e muitos outros completam o elenco d3 "Ci encanta" (Maíic Towni que a RK nadlo apresentara amanha nos cinemas Plaza tarisiense Astoria lin Ritz Star Primor Colonial Reyublica e Mascote A MEDCNA E ULTl- M FLME DE JAM-í-S ;l \- SN "TAÇA DA AMAR- CURA* Janíes Masoa em " V tiça :ie aniarguia* A medicina interveio granmeiitu na realixação mais rw cento filme Jamos Mason "Taça Amargura" (The Ucliirned Gl;issi que a Univei_-it líiteruatiomil estrelar* na prox» ma segun-feira nos emeroas Vitoria Roxy América toara! e Monte Castelo Esta película britânica apiesenta por "J Arthur Raul e o senrolar do drnma d- óir famoso doutor quc se converte cm -assassino Durante o Mn»ç James Ma- «on lem que se submeter ao pa pel médico cirurgião a "bii fezer umas operações cena» filmiis em primeiro lugar São duas a operaçíies quc James Mason realiza neste- t»tme Uma em um hospital loudrino- e a outra e»n uma - * cie campo a segun b tliitii operaç-ío veriramente o» emcrgenela Antçs repreíeiitsr estas ee nas Jumes Mafon pediu quc lhe permitissem assistir uma ope raeso real Aesiti foi satisfeito assistiu «m um hospital Londres diversas operações cerebrais e con» "NARCS NEGR" ih- CLAMAD CM UMA DAS BRAS CNEMA- TGRAFCAS MAS EX- TRARDNARAf l "âàft ^yhèaw^^ ;7«Deborah Kerr no papel n i rmis Clogh em "Narciso negro" produção em tecnicolor apresenta pela Universal nternational s amantes sétima arte terílo na próxima segun-feira! oportuni assistir a um dos filmes mais incomuns amais realizados por qualquer estúdio Trata-sf "Narciso negro" uma produção apresenta doi J Arthui- Ran distribuí pe- Ja Universal nternational e 111- ma em esplendoreso tecnicolo* Ura grupo cinco Jovens re lisiosas uma seita unulicana sáo incumbis missão subir aos alcantis do Himalaia pura naquele lugar ermo e louee do mundo civili;:ad» oopalavra ourarem ministrar a Deus e auxiliar os poüi-í- i doentes Unia s componentes ao _*ruoo a rmã Superiora ideboivíi Kerr) é utná bele-a extra ordinária e por este motivo í» odia»>cs por outras menos favopor este dote natureza Uina dss irmãs Ruth abendona habito e procura ãtrair a atenção do adminlstia- _üí dos bens do propielano» pálacete mas este n repele o a conduz para unto s eumpi i nheiras novamente ela ;:> tao procura armai- uma armadilha para a rmã CloíTh q í indo vitima sua própria astú ma "Narciso negro" será apresers ado na próxima sekui-tira uos cinemas São Luiz Halaeio Rian o Carioca Em papeis relevo dtstieamos também Sabu Jcin -immoiis e Flora Robson stiltou um famoso especialista so bra algumas duvis lor esta raz5o é que Junc: Mason convence pevfeitamen uo papel do dr Mtchel Joyce irc-dlco cirurgião Rosamund John e sua esposa Pamela Kelliiio são as estre ias ste famoso drama ; pitid-i- Tdo por Sidney Box e Jantes tlason DÁR CARCA A SCEDADE NTÍCA Jacinto Thormes Dia 16 o casamento senhorinha olan Bouças com o senhor Humberto Manuel Montcnegro uteiro Gloria 0 * W Dia 21 o casamento senhorinha Maria Teresa (Teresinha) Alencastro Guimarães com o senhor Aloisio Muniz Freire Mosteiro São Bento * * Dia 21 o casamento senhorinha Beatriz Carneiro com o senhor Rui tpiteira) dc Meio Teixeira uteiro Gloria Dia 30 o casamento senhorinha Lours Bentes Matos com o senhor Alberto (Bety) Proença Faria senhor e a senhora Carlos Rocha Guinle ofereceram um coquetel que terminou mesmo num licioso e musicado antar A bonita senhora Guinle está terminando ndo os últimos retoques na coração do simpático apartamento? * * senhor Van Gogó (Nilor Fernans) embarca para Los Angeles on marcou encontro com várias moças bonitas E preciso explicar que o senhor Gogó é moço e forte inteligente e não tão bem intencionado assim Cuido meninas! A Comissão Diretora Câmara dos Vereadores do Distrito Feral convi para a recepção que comemora o 2 aniversário promulgação Constituição República DPLMÁTCAS embaixador Hllbrando Accloly ministro nterino s Relações Exteriores mandou apresentar cumprimentos ao sr Francisco Guerra Morales ministro Guatemala :io Rio Janeiro por motivo passagem ta nacional quele pais pelo sr conselheiro Coelho Lisboa introdutor diplomático diplomata távio do Nascimento Brito ex-mlnlstro conselheiro unto à Embaixa do Brasil em Wash- ngton apresentou-se à Secretarla Estado s Relações Exteriores embaixador Hlli brando Accloly ministro ní terlno s Relações Exterlo- ; res que se encontrava enfer mo está em convalescença tendo ontem assinado documentos spacho do Mlnlsterlo em sua residência ANVERSÁRS Fazem anos ho»" SENHRES: Cap corveta José Paraguassu Sá Arthur Bernars Filho senador do E Minas Gerais Darlan Martins 4- Coronel lopercio Almei Daemon Cel Fernando Lavaqulol Biosca Ten coronel Manuel Me- sías Mendonça SENHRAS: Dulce Simões Sodré Mariana Horta Porto "FESTA BRAVA" NCA SUA TERCERA SEMANA Tom nicio hoe nos 3 cin^í Metro a terceira e ultmia «emana dc exibições "Eesü brava" ifiesta) o musica- tecnicolor dirigido por Richar Chorpc com Esther \Villia;»is Ricardo Montalban Cyd Chavisse Ak!m Tamiroff Mary Astor e outro na nternreta- Cão A musica dc "Festa brava" * una s razões seu sucesso bem como os bailados fiamencpsv Ricardo Montalban com Cyd Charlsse RDLF MAYER E UM SE1; AMG EM "BR- GAD DUTR" -* Aurora Costa Euridlce Vieira dos Sanos esposa do sr Gecy ro autos SENHRNHAS: Norma Lucas filho do : faseoal Portugal Lucas e sra Aurora Lucas Maria ne7 Viana G-i-tmfio MENNS: Antônio Savlo filho do c;- sal lka Passos V fala/o Fe anos ontem o tnenitx*» José Luiz Lunas Melo M-~ sa CMEMRAÇÕES Comemorando a ta li pendência Alagoas iihoe transcorre o Centro \!i goano realizará uma sessão ci vlca fls 20 horas no Audit-»- rio A B no 7» nur sala Belisarlo Souza Esta soleni será prestdmpelo Conego putado Med;lros Neto com a oresencá (» > representante do Eovernadur r»- Estado VAJANTES: Ei-i "brlgudo doutor 1" cua estréia se rá a ser:!- nos 3 clnes Metro vamos»er Vossa Senhora do Rosário» brilhando em ruú tas cenas «]0 horas do sr Antônio Plaó lado Rodolfo M-iver n-n Longuinhos Braga garoto multo expressivo simpatico cativante oue muito mente Da sra Maria José Çla- Pinto às horas ia pelo agrado do filme «- r-mor no * igrea Candtcna S»»u nome é Rodney Gomes? ele interpreta Jos um bom - No altar-mor amigo *>o grea Roberlo Mar»L:l Francisco Paula ás «_0 (Rodolfo Mayer) o homem mis horas do sr Carelli lerioso que foi esquecer no tn Da Gluseops professora E-iridice Al» tcrlor uma pran tragédia q»ie vandro Neves ás S horas atingiu sua vi altar-mor UU matriz San!» Rita Pio encantadoras multas s -- «enas Rodolfo Maver üii No altar Nossa Sonlior Podney s Do;es Gomes no filme rurun grea Canil» lana do e as produzido por Moacir 93o horas rio sr Ai Kenelon e genor Tavares que se inspirou en Silva ch-fe na mo Secretaria se sibe numa historia do Sindicato -nf Co-reíoi-es erita por Paulo Roberto o que Fundos Puhlícos é outra garantia para o filme Do ipreciado sr como é esse escrit»))- Rotnulo Lins c Silva e As 830 populariza que está entre horas na igrea <*ós Canlária pela on cia Radio Naetr»- nai a série "brigado Na Dou grea dos Capiic1»»-^ s tor"! a rua ializa Haddoclt por iqu^le no Lobo âs -» vullsta horas e homem sra radio Maria do Caimo Peniche dos Santos Lourdlnha Bittencourt!ce Guimarães Mosto rte Soi»- ia Carlos Medlna - Matiniios Aurlcélla Barnard Faria Sorha f^stro Vtana Enin : i- los Cauhé Filho * > Álvaro Cose a ovem piaiilsta -Gloria Ti**t-: umá ma!* outros menos - alorlzam Jambem a interpreta cão "bri-ado doutor 1" - nue *sta spertando mul!i iurl»o*-ídàdç e cius «é -erto ntro poucos dias o«i etnes Metro marcar boii»;i vitnrta i»ara o cinema biasi- niro Concertos KEMPFF pianista nmanh*» ás 2t horrs no Municipal para a Cultura Artística Copias á Maquina RAPDEZ E P!KHii:A R UUAnU-U 102-c 3 TJLCA Passageiros Panalr: > Retornou ontem u sr Záunrdo Theller diretor do Mirixtério Justiça e que com> legado do nstituto dos Aa vogados do Drasll tomou oaric na Conferência nternacional Haia Procente d; Ztirlch roeressou ontem o sr svv- o Morand primeiro secietarío atur»! encarergado NeTcos Suíça no Rio cie Janeiro Passageiros embarcados n_ 51CÍ: -e-m *»viõe»-cia "Çin-ieiro ilo Sul -" PARA BUENS ARES: _ Srs Fil Velazquez Munoz João Bernardinn Serua e P_»i- o Cabral Melo PAPRA SALVADR: S- Asdrúbal Roclia srn Juàn Carlota Franca Rocha Kaissar K-ilssa e Cecília ia Ami Senna VAJANTES Passageiros Pan-Amert» can: Regressõii ontem a Nnva \iirk o bisno WllÜam T \» ií loy diocese Goiririgtoa ENTERRS Foram sepultados ontem: No cemitério São João Ha tlsta ás a horas o professor Henrique Figueiredo Vneoncelos e ás 1! horas n ^3»\lheria Gomes Amorim MSSAS Serão celebras hoie: Do sr Moacir Farão Abrea Gomes fmaor Fayüò) ás 11 ho ras no altar-inor grea is São Francisco Paula No altar-mor grea du Exposições MANUFL FARA no Mus*;U Npctohal Bolas Artes ERS GNC-XLVES 110 Museu N Belas Artes MÁXM REXLER na A B GRAVURAS* BRASLERA"» ANTGAS na "Galeria Askknarv" rua ua Quitan num» ro fi* NEM no nstituto AÍ* quttetos do Brasil Conferências FRF MRA V LPEZ Realiza-se hoe ás 17aJ tmras no auditório A U a segun série do- /o conferências que o nrof Myra y Lopez sonre o lema a "Psicologia vi emooionai" Quem Não Anuncia Se Escon

7 77TwrwçTw- - " v":: Tr;??; -:-í: r DÁR CARCA V Rio Janeiro Quinta Feira 16 Setembro 1948 \ ^mim^b^******-*-"-"-»-*"-^ ^ -^ -~^mmm~^^m^*^*amw%amwwaaaammi ^V-rVi a^^y^^> Muipitr&APfe^ÍÉP "^feíí^^tç JHÉ l-i " o55o550b-ouí- C^ia MA-_mrfmn^^^?^^ rault tlfuotl V Ay^7S ^** ^r(wm Ai) V- _t_r/ r ^^ (M K / ^ ^\* t#^ Apíi^i «aiihücisiicoeiil JF Mk *^éè* A(p / \Vá^m^M<ê Wll # f * 1 P _A^m\-#tfKW^m^^^ - immtâêêeimvtápt ís /k V / ^±mmè& ^M\w fí/nal ^ A M o n a HJE M Discutirão o Desenvolvimento Técnico do Urbanismo no Brasil 2o Congresso Arquitetura Em Porto Alegre Temario Arquitetura bases teóricas e tendências arquitetura con temporanea problema s noasas cis distribuições dos grupos populacionais habitação circulação transportes trabalho recreação Caria Atenas conuntos resinciais núcleos industriais e rurais habttação popular Ensino e pratica arquitetura Escolas tle Arquitetura difusão ensino arquitetura programas rc gulanientaçáo profissão A arquitetura e a industria a industria na evolução ar nstituto Arquitetos do Brasil realizará no período 2 a 9 ouiurro próximo rm Porto Alegre Rio Gran do Sul o 2 Congresso Brasileiro ce Arquitetos Para a presinla honra do conclave fo_ ram escolhidos os srs ministro Educação Clemente Mariari o governador Valter Joblm c o sr lido Meneghettl preíelco Porto Alegre TEMAR certame discutirá diversos problemas relacionados ao - E3nv»ilvlmento técnico artistlco e profissional do Brasil ei quitetura a industria nacional serão batidos os assuntos re_ dc materiais construção t lecionados com: Urbanismo nossas necessis modulação construção padronização i itmmamaammimmmmam- Temas livres teses e estudos Doenças ãa pele SifillSi emas varizes uiteras aas pernas verrugas epinnas turúnculos mico- _e Eletroterapia UR AGSTNH DA CUNHA t)ip nstituto Mangulnhoa Assembléia 73 Tel avulsos Pasta Perdi No Ministério FaçenUa noru-se ontem um pasta d;» couro marrou escura coiri valfosos documento- que só inter»- sani ao próprio dono Gratifica-se a quem a volver ao sr Saul Sá Freire A aalso ds bar- rua do Rosário 9o beiro Maquinas Costurar CMPR algumas com urgência Mesmo em mau estado conservação Vou a domicilio ~- Tel Rua Estado Sá 153 Romance AVANY Folhetim BRUN PRMERA NTE Exclusivi em todo o pale ghe;!»^^ DÁR CARCA"- RESUM DS CAPÍTULS ANTERpá A ovem Sheila vai se casar- aentro di rês dias Julga-se a mata telz s nutime* e imagina o momento em aue entrara n-\ tareia com o seu slumbrante vestido no:- va Hermínia tia Sheila uma solteirona etca taciturna hostil tem uma explosão diante noiva E faz uma profecia semnao a qual a moça não terá a "primeira n-lte Pouco pois chega fora Claudia puma Sheila aue há dois anos vivia-numa n- ten remota fazendo cura clima 11 repouso Mas com espanto Sheila L«auew repete o vaticinio solteirona A noiva «a- 7-iire cue houve entre Ricardo e Claud^ clgo mais gue um simples VHrt" talvez tm amor talvez vma paixüo fará gran estupetação Ricardo à noiva diz qutjlao será sua esposa Sheila surpreen Vlau nos braços Ricardo A»o;t>a vi wiui c-iança que è uma espécie Ricardo menno Claudia aparece c diz quc a cnc**»- r-a a une para sempre com Ricardo Ricardo nega a sua paterni Clau resolve renunciar à Ricardo :AP-«t oa renuncia Claudia Sheila contmua-- viaaoadissima com Ricardo Claudia ain luiga gue icra uma eterna - lua - mel com Pir-nrdo Ela tem um plano: mdtdr o filho e viatar-se em segui na hora «o casamenlo Sheila A prima Sheila ain ~ vra ao dr Leonel que nio fará nenhum escânlo Vo cnianío Sheila grita para m visitai: "Claudia è capaz tudo! Até levar o tüho %orto "--"«o?*-* "?5tf" fna:22q83& ^Stíl to Antônio Dos Pobres AJE 15 Po consultar medico ou ntista fazer» -- periehcias psíquicas Ns 7-16 e 2ã ACÜNTKCEHA HJE A LETR: Seguem-se posslbilidnd_ felizes ou nso boe pom riu ras numero* promissor» oara os lrltoreb nascidos err» quaisquer dia mil ano nor i ueriodoi aualxo: FARÁ S NASCDS: ENTRl- 21 DE JANE1K K 18 DE FEVERER Favorabills; erros préudlciais 1 2 e e 14 (hü>ias e números) ENTRE 1 UE FEVERER E 20 DE MARC Favorabills comerciais durante o dia e a noite sc-ií» ile savenças conugai 3 13 e e 43 (horas e numeros) «_NTRE 21 DE MARC K 20 DE ABRL Satisfação pela ioai13; a tar será promissora 4 o e Preredi tíe sessão solene*em seu Conslstorio rcnllzase domingo próximo ás 10 horas no altarmór igrea o uramento dos novos administradores rman Santo Antônio dos Pobres Ao lado d4>s tltulos benemerencia serão en- regues varias carteiras r mão Remido a cavalheiros e senhoras que concorreram para os trabalhos s solcnldcs leva 22; i y e 3 (horas c numes a efeito no biênio extinto c»oa) para a reconstrução do templo ENTRE ai-t AgML E 2t repositório voção ao gran- Boas enpre s lucros c notidc doutor grea cias auspiciosas 5 14 e 23; c -0 (horas c numero)»_ntre 22 UE MA E 21 Visão Brasileira Está circulando o numero setembro aprecia revista "Visão Brasileira" aue contem os mais variados árticos sobre literatura artes educação H sicu e outros assuntos do maior nteresse Alem s paf-inas boa leitura no presente numero eucontram-se ns bases do mieresante concurso " Carioca Se Diverte" aue visa premiar os melhores crooners e mais melodiosa orauestra elc o»nced»*wlo_jhe3 alem me lha ouro c diploma uma festa artística em homenagem aos que trabalham nas orquestrás teatros rádios e casas dc diversos ci ihteressantft concurso 6 dirigido por Edgurd Cardoso chefe seção Carioca Sc Diverte" oe " "Visão Brasileira" DE JUNH Contiaries em familia aipuns lúcios comerciais e 50 (lioras e numeros) Í-X--E 22 DE JUNH E 2J DE JULH Decepções com parentes e ai*»lgos 6 15 e Ü e 5B ^ti-- ias e números) ENTRE "-3 DE JULH E t3 DK AGST Concentre as suas forcas flelea e moral antes rlciar os seus negócios 8 17 t e 81 (lioras e num*- ros) \TR* 21 DE AGST E 23 DE SETEMBR Satisfaeãu intima negócios bem encaminhados 9 18 c iu 28 o e 41 (horas e numeros) ENTRE 21 DE SETE»MBR E -1 tí UTUBR Simpatias populares e got» por tudo que é honesto c relo c e 90 (horas e números) i-n-iu KM E UUTUB-U E 22 DE NVEMBR: Negócios promissores satlsa- Ção e e 42 (hovas o números) ENTRl- 23 DE NVEMBKu E 21 DE DEZEMBR Boas relações sociais e cmnhecimentos novos»18 19 e 2-) TEATR (Conclusão 6* pás) Claire Boetlie em traduc-o critora Lúcia Benetti Devido ao seu numerosíssimo elenco feminino» dificílimo as» organizado- até hoe nâo hnyi»* ido divulgao esse elenco em lodo o seu conunto o que fazemos agora Além Duleina que tet> uma formidável criaçlo cômica tomam parte em "Mulheres Conchita Morais Susana Negl Mnra Rubia Lldla Vani Cir*- no TostesTerezlnha ia esti"linha 7 aiios) Yara lnabct Vaia Corte- Beyla Cenan»»! M Ferreira Ninon liucira Vilginia Alves Regina ragão; Maria Rotli YnAii Ue gis losa Ra Zulmira Mi i-an sabel dc Almei Aracy Cardoso Anita Leit- Tereza Araúo Neusa Silva e outras A MENTRA TEATRAL Po levar a peça que t dlnheiro em caixa VCÊ SABA quo Dcrcy Gonçalves u um púlinho" aqui no Rio so pra ver "Folias cariocas"? CSAS QUE 1NC- MDAM As vendoras do Anuarlo na platéia do Ginástico FLME DE HJE PARSENSE "Jorna hevoiea" tália Fausta CMENTÁR DA NTE Por quc esse negocio ti4)n-i a quatro mãos paia o eiirtnz- do ljhénix sem mais oe» menos? ingava o Vieira Melo do ator Graça Meio ua estreia do Ginástico lga Navarro e Paulo Graelnao meu caro; só a quatro m_0s comentou o Bricio Ue Abreu aue estava atrás Dr Güvan Torres mpotência Doenças do Sexo e urinàrias Prc-nupclal Assembléia 9S sala 2 Telefene: às e 15 as 19 lioras e 44 (horas c num- ros l _ÍTRE 22 DE DEZEMBR K *_0 DE JANER Êxito nos empreendimentos npaucos populares rusgas com amigos e parentes sm importância e lã (17 1! c 2_ (horas e números) M1RARFF cíia pe a Deus que o seu filho mona s?m Chama sgraçn minha filha 1 ísim voco sofrimento nenhum Sheila resolve d ultima está chamando sgraça nora smanchar o seu casamento E tez á com lagrimas nos olhos o apelo: CAPTUL 46 ; Vamos Sheila! Ponha a grinal! D Flavia teve um choque tão gran que a prmcipio nâo entenu As coisas só se realizariam no Quantas vezes á lhe disse que mio vou * A noiva exasperou-se: t-eu cérebro uma maneira mimo lenta e penosa que nào adianta a senhora insistir? Ah quando enfim a pobre senhora compreenu Então voefi não quer mesmo? tudo Caiu num pânico tremendo e é preciso reconhecer que tinha suas razões bem sólis Naquea U Flavia ia se entregar ao sespero quanrl ra mamãe 1 altura smanchar tudo era uma cata-trote E pior teve uma idéia que lhe pareceu prl eüa orm: do que catástrofe um escânlo pavoroso que a Vou chamar seu pai! ser comentado meses à fio pela ci inteira A Desafiou frenética: reputação filha estaria üe_trui E ver Chame! quc E se quiser man todo o mundo se usa muito a expressão "casamento até na por--t subir! Chame os convidos cia igrea se smancha!" Mas isso»* uma maneiru No seu sespero exagerou: dizer chame também os criados os vizinhos! D Flavia parecia uma funta quando balouciou ação era quem sabe peru a consciência dis Sheila á parseia louca e seu estado sua exl- Sheila próprios atos e palavras quem não sube mais o A filha com a grinal na míio e ua sua belcia nue faz e o que diz e que e capaz todos os salinos D Blavia recuou diante ssa lilha tran- patética noiva dizia apeua- po uiua uma íüti* lixa: iu;ur_i uelo clume e r* 0 údlo como se temess» Eu não me caso! uma agressão Co ia porta Justamente no 11 repetiu os lábios duros o olhar fixo o um nr momento em cru* u Leonel impaciente nervo úecisi-o irrevogável: -issimo batia ou-»tz: Com esse homem eu nao me caso Sheila i D Flavia olhou em torno como se procuras*7»- alguém que a pusse socorrer e convencer a Hilín D Flavia mais que oressa abriu a porta Dr J-epóel Estavam sozinhas absolutamente sozinnas furioso: Você está louca minha filha Vn*ès vêm ou nio vêm Louca coisa nenhuma A senhora acha que i) Flavia páli e tremula va a volta \ E d Flavia nao ix-aitío que a nutra i-un-y!*- ijáye com medo aue aparecesse al-ruem Dr Leo» -i casse o -iiitiu mediatamente oue havia algo no ambicnts pensamento:»» que eu acho è que você níio po lazer is_u ar mulher ucabou oor elucidá-lo --reun-ou a contra-gosto mpressionado: ComDreeiuieu -- não pune i «" Tanto viue foi? posso que faço 1 Raciocine tílicila! n Flavia mal pòje (üer aontaiico para a Raciocinei muito mamãe c auntnu com Cüha: ênfase calcando bem as palavras Muno 1 K* Sheila D Flavia atarenta media as conseqüências a moca confirmou trlste e altiva no seu vesti-la Você e á imaginou? nona: - E nem interessa 1 ^JU eu sim papal olhando Já imaginou o sgosto seu pai? E - Ur Leonel continuava ora uma -a Cae dirão os eonvitíado_? Vai ser uma coisa no»tivel Sheila outra sem entenr na D Flavia commeiou _» To a ci vai falar -uirrmacao: Teve um arrebatamento: «neila n<1o quer se casar mais E me importa muito que falem Agora tar** Ur Leonel voltou-se aterrado para a tllhs faz mamãe Já estou mesmo com a felici perdi nree_eu low nâo po realizar o fato mentalmente «""orno acontecera pouco antes com a mulher não D Flavia quasfc gritou: JHínao pois rie aleum temoo Troeou: -- Não diga isso i Que negocio é- esse t - D so eiicila fechou os olno wimm wmm 44íJ_J ehi-9_b-_- QMnnma f rente à ei t mkm os porosos-- $ FRENTE A EL E RENASCA A FE NS * PERRE HUMLDES» * ^M-i-í--_sK_^«i eíí-l-i^a r*n* * r t?i ac y! Adia a nauguração Rodovia Pati- Petropolis Mã0 Se l-squeça PAGAMENTS DF HJE _:o M K M: MATRÍCULAS: r»81_ Em conseqüência do mau tempo reinante foram P798 adias as :» ÜM : *_ festivis e inauguvaçào a*26e; r estra FatiPeropolis mftrcas para o dia 11 do corrente e EMERGÊNCAS 2465D MATRÍCULAS: quc constavam ce sfile au UM tomoveis no trecho do Caminho í^oug - i78:u 232S6 248!? S do mperador Embora avisados a tempo pe lo noticiário Hora do BraggMPW Francisco Campos Aprigio s Anos ADVGADS Kua Araúo Porto Alegre 70 salas Telefone: ---U110 sll dos 253 volantes nscritos na prova 25 les náo S2 conformaram com o adiamento e sob forte auaceiro percorre ram o trecho mencionado En tre os auciosos voianes figura\a o prefeito Vassouras sr Jos3 Bento Martins Barbosa que utilizou a nova rodovia ríg-rnii--iiiin para regressar á sua residência Dessa forma apesar adia] larid- o novo percurso e fo oficialmente n inauguração ram recepcionados com um menciona rodovia aqueles gran churrasco na ci Í volantes percorreram com regu! Vassouras Não cuero papal! Com esse homem nao me -uso iasnio e horror do dr Leonrt: Vncôs duas estão malucas? r> Flavia protestou: Eu meu filho? E não me chame meu filho hn1a-» D Flavia apertava a cabeça entre as duas mãos:» «o azia: Minha Nossa Senhora! Alinha NoSsa Senhora! Ur Leonel aüelou para a energia pois comentar para si mesmo: "sso é alguma criancice cie Khella " Fez um carao severo e lacônico autoritário ucreceu o braço a tilha dizenao: Vamos Sheila i Nan 4 T_ ele ameaçador: Nâo me raça perr a cabeça t Tla muito lirme mimo se:ena leimou: a n&o disse que nso vou t Ur Leonel 1â etava Deraenno a paciência: -- tuer que eu leve você á forca v cresceu nara o pai; lez um aeaiio uvido 1 como; Repetiu: - Duvido t:oinentario esrmvorldo ds d Flann: ; - Minha filha Você está sacatando seu pai Bneiia baixou a cabeça aizsnao suròsui?»fe: rom ese hom-m não me ca;o Com outro pod!* ser náo com c^e Dr Leonel quis ser lostvo: Com outro como Você per?» oue se po*ie iiidt-tutr um noivo em cima hora? ^eusa quc st? _iuüe lmpro\ ísar um -_oro? - r^o seu quarto Claudia es:*_)*ava a nora em que iilrlfan os noivos Etava vesti pronta pinta: * um penteado que lhe va não sei que ar moça lnátuàl De vez em quand* entreabria a porta o tivüuravr ouvir "Ain neo saíram" pe:»sava Ti- «lha na rn&o o frasquinho do filho Ricardmno es- uva na cama pelando o ar Claudia vestira a criança com muito capricho Com os cabelos ano- lados ev uma roupa caríssima ele parecia um tnt_- uno-principe* Claudia r\*oximou-se le carre- QU-o nos b*açüs Uicardiniio ria; e ela pois iteiá-io com sespero: í Meu filhinho Preciso que riqut com a boca ^liri» \ocfi vai beb"*r lsro Bebe nao bebe? - D 3u CAPxrUL (UónWiva!Í :-Á^; :$$&?*

8 i i i Dí> bis AL3 Helicópteros Para Proteger rs Lavouras Sào Paulo Reunião Ervateiros Discussão Problemas Agrcolss Conferência Roiarianos Escassez CrédúÜ e Falências REUNà D2 ERVATErtos Telegrama Curlti ua Paraná; informa que esta pe c/ctuando raquela capita! uma reunião dás legações ociar; ar; cooperativas cie Jvlfite do pai? quc estão estucimicm em companhia cio presinte no nstituto do Mate o- proòjcv mas iie interesse eeonomrn ervatera Alem dc gran numrr/o o- técnteps o secretario Astri- cultura participa do t-oricin- * : PnBLÚMAS AGRÍCLA-") íim Curitiba liiínrman quo o governador do Estado esteve presidindo uma gran cpi cenraçiro agricultores n> zona norte do Paraná s fazeniros esturam oa problemas lavoura ficanu- RAMS- X TÜMüFtArlA Exatnis radiológicos em reíldcncia Drs Vicícr Cortes c Renfeto Cortes Diariamente t 9 às 12 e c 14 Ãs 1S horas Rua Araúo Porto Alegre 79-9 and TELEFNE! :*2:-830 CAMB Abriu ontem o mercado can- piai em condições estáveis num o Banco ao Brasi) venüeuuo u a a CiS 7344 lu e tioiar * Cr? li*";- e cotnpando a Cra 7402 K e a Cr$ ivópectivaiuenre Assim fechou és 135J horas m-ileiauo Eüico do brasil alixou o» seruimeri taxas para vens o* camüii A v;sla: Libra 7514 lfi Escuuo U75 ís» Dólar Franco francas 001» Franco suiço $37 lk Franco belga 04Ü -J ferro boliviano 044 t» Peso argentino UM >n Fesu musuarro 9üa M Coroa sueca 621 i loroa clinaiuarquiia 390 üa "i Coroa teneca P37 Banco do Brasn para co a- pra cas letras cobertura"- ari:;ou aa sguinles taxas: * vista: Libra 1 ranço livncés l-ranco suíço Feo argentino Doiar L-:truc;o Coroa cueca Co/oa dinann-rqueàa Paso uruguaio franco belga Looa sueca 7407!* UU8 ii 423 Píi 382 lü <" H r- 5J1 «V UR FN Bsnzo do Brasil comprava r uraaia ce ouro tino na oais u 1U0U pci lliü ao preço ç- Ci-Ç õ CÂMARA SNDCAL Medícs M li li C A Cambiais: Londres 7344 ln fíova Vo; L 1372 Uruguai Bélgica (franco) Espanha 170 9tí Dinamarca ** Franca 003 i Portugal 075 y Bulçà 4rS!)" 3CÍa Tcheco«ovi;rquia Arfentiri1 S92 04 Carrciá 1340 BLSA DE YALRGM Esteve a Bola ontem mülto ativa cmoova não cc regbtasc fn-mesa nos ttulos cm Viucia FABRCA BANQU TECDS PERFETS Preferidos AÇ \ brasil Gran suecesso em Buenos Ayres eiva na cuoeut» 8ANSÚ"lfiW5TWAKASiltlí^ esclarecis as niciativas e a realizações quc vêm sendo efr; tuiidiis no setor do aprro-pc cunria bem como o assenta manto medis referentes òi> questões expostas pelos fa reniros CNPSRENCA DE RTA- MANS - Noticia- Parnalba Piauí informam que ni uela ci hospe atualmente ns diversas dclcgaç/-) rptarias vários pontos no pais e quc se encontram paru participar reunião do 26" Distrito E3CA33Ê3 DE CREDT*:) Telegrama Aracau Sergripe informa que o comercio H a ndustria do Estado estão seriamente rmeaçados com a escassês (Js créditos bancários Virtualmente iniciou-se á o regime ue fulcrneias e conco - cirtas Ar- classes produtoras aguarm que o Eanco do Era^n prprhot a um movimento maior créditos c asslstõnoa - naticetia por p-iie d03 nstituts; HELCÓPTER PARA A LA- TURA - reiegrama dc Sau Paulo nforma que viaai-u num cargueiro Pan Amerlcan Airways chegamm à Ease Ar-rrea cie «Jumbica S três helicópteros encomendos pa ra a lavoura paulista e dostinados principalmente ao coru bate r pragas qua a ínt-js Cotaram-se a3 apólices dn TiMião pouco iiullioraous r líocianúo-se c i diversas caulemaior ias em escala As úríüaçocs dc Guerra n- caram rirmes bem como as n*- radüals dc sorteio do Suo Pan io Ȯs 0trò valorcç cm ativi ciaüe hcaram em {icral mm colocados como se vê ádianíc; VENDAb EFETUADAS NTE:vl 1^0lccs Gerara- CrS ití D Emls Nòin CJ2J 100 dcm CJSüti iatin ocm Cauí 672«r 21 D Lmu; port 5ítí0o BRGAÇÕES ao Tes Guci-ra Crí Jw i (ijstlii CTJtl 350 ocm Cr* 1000 ni 13 m Cr? õj dcm 33;íüü SÜi AJDUAS Apólice; r> E Santo òi! pt 1C3 Minas Nom t>02 Miiuis 2" serie ao lm tl m 3a serie PS Rod E Rio S S Paulo 100 m i2 m Uiiif MUNCPAS D D FSDEAL; 23 Emp 1900 nom port J m m 1031 BANCS: i Açocs) 2Cü ndustrial leiro rd roo 100 m Pref CMPANHAS: "*0 Carnacciall Erasi Cr$ nrtustria c Comercio Cr* u03 Sid Bclgo MÍncíra Cr? 200 pt CDiv ^ - Sicl Nacional do Cr$ ;-:5 or 5JJU 122 no JU 182li:i latm con no 1351-t 153!> 150 0i 145:) 145ÒV DEBENTURES: 2?0 Bco Lar Braslíelro Cri 200 8% 200 ;;i< m 20201) Cia F e L No»-- ste do Brasil 7% Cr$ 1000 íxtras HP- TECAR1AS: 1 Bo Brasil Gr? 200 m Cr$ 500 ciem Cr? JS 00 naiio l(340c 4ioo; S200U Prefeitura do D Feral dc Cr? CAFÉ mercado dc café disponível funcionou outem firme e con a cotações cm alta A comissão dc preço sorte*- cicclarou cotar o tipo 7 ao limite dc Cr? 5200 por 10 qulloa e não houve necocioo sobre o disponível Fechou inalterado CTAÇÕES PR 10 Tino fi Tipo Tipo Tipo Tipo D o s 1 QUL! : Tipo 5100 PAUTA: Estado Minas C-ife comum Cr? 5 18 dimi fino Cr? 890 Estado do Uio ciifé comum cr? 400 Rio Janeiro Quinta-Fe-ra 16 dc Setembro 1948 DÁR CARCA CNCESSà LNA U GVURN l»a KtriJBUtA LTERA FEDERAL D BRASL Comralo celebrado com o Governo du lí-;»«cm t» Ce Janeiro cie e nvurlintio nm 30 Janeiro dn 1018 "* confurmuliiile do Dctrclu-Lei B-SÍ3 di 10 i!o l-\:relro He 1914 PREM MAR 363* Extração CrS Piano S Lista extração dc QUARTA-FERA 15 DE SETEMBR DE 1948 Nesta LSTA não figuram por extenso os nu meros prlmiados Pila termlnnção do ultimo «ls» smo- ntas fiuifm os prcmlados p os finai cluplrs do 2 ao 5 prêmios s litllietcs são litorráfailos *m papel branco tinia cinza fundo ver e niinieratríq preta na fren/e com a liiserl(ãi>: EvlrftçAo em 15 Selem- bio ás 14 horas «) / J rívcilyllui^ i^» 1fpirmi ni a TirnmiNinin cnipiis nir srlls RirFTKS 0-11 rl\üi»lluo ATENÇÃ: VERFQUEM A TERMNAÇà SMPLES DE SEUS BLHETES >- 3A0nn ti avino sr 60<>tvf>»ii onom 43 WSX> U ii ir lliii uno i S5000 «JJ3 3600; mo S !ittü! 350 lu! aiuool 3Õ00J1 Utíl V0lJ l Mil oono \ tvt 1450 S600A XA V SW ! í-ofluu : 6üK) ! ; iooooo i l 93000! CW fiflüil : tím SM)*)! "-luo í 35o m GtWiiü : frftum* 1V o» ãwi ik XilM»! 6o<)oo ; revi cw; CU*:J *)«6001" 1 («1H th- ÜAMH i*hai i> triui-i Vio! 5anx) afitw ^ UX - 36U U000H i Koct 1)2100 3M0 XM imllw i nn («mi-!» - 3Uii V3üÍXi KM 1000 mm ) H 1505 «00 Bit lutou 3á)8 3ma :in5l 3906 iooo U \Vi-V> W"1C VMi W00 AMiVU %"00 wm Vnl0U 5-«300 rtóooo 3Ó00 3MU0 srooo S5ono i-i0 00 -^oori 3W») KXC00 3Í0 3*;M1U u0!! 60001) : 60000; S-o(l V000 3V00 V30 í: ooo: i-o oo 350 n) aiv01 ;riw; » 1-1! _ )0 Õ0Ü J; V)« rfl00 ;cu»kt J5n oo M>ih< VMU hi1ni 1Í* 1 Vhl! ;;<i ou t <MHft-t V-H tono Vitt 3M U frtl00 SUífi 6000 u» flll M00 35C00 lwuu H01 :i50oo ;i5ooo ri ooooo J Síooo NS ; r 0018 SM" 6041 ; H «: S2K C2i:i 6VV oriij !) orno 61!" « _ «409 « CUT «05 « b f-n rri i i Í0TK 6705 nw «7K «711 8T1 o o o::o:i K-J S *» :mooi l 3 oiiu laol VíHw Pre filio «CM M S4H HtlV»43 « Kl «5111 S53»^il rui 600(10 600J Síi niooo SÍ 5M00 6!00(l 15H) 15001) 50000!rítliin6 iiapo: iistt uvris V !" _ 4M )441 MMi C o) inio iil VfX J " J9S S"01l »): 9169 «11 <ts J) J1K 6013 aivi luhí-l >íll 0118 H1V8 (-111 3:ooo ;«ioo 2-i) <) ( C0 WW J f* _ M nn smoo DCW 35i:»l il 1Z i;oo _ Ú Cll»- i0)0! ; WKl! i C01 wna: 1 (mudl 350 on 3600 i Í50M i rcii no 600H W : M u5 HKJ1 0> llilli 01K irf N l 078 XiiMK tu 3V0 550* ) H9 1 00i)00 W8 1W11 8 DS V ) l0l)0 12*177 b n d il ii ii 12(05 rnn r:i«> iruoo V AM>i»- lkx MX V0) ( risos 16000! 1260» J60no SJnoo 2C-8 Xü00 SMlul!2f2* 61V0 6*301»!*»*» lnnn! -"6 l-" 5501» 3S0ÍH J2-8 V )0 xmiio "t9i oo*); um»- 5Híi k> r Clri 150ni) XJ rtio 6001X tólí1» iwl lf) - s;oihi 6-kiii á)W xooo i SS-M li_ JM- rlü KM 60H(H > xiid; i» - 540X) H8 3WUA) l W srioii HflK afiüo Vt K 1600(1 UllM) Í tkl(h) 6nt>» M)(0! 6o0«l v-inn ") nnis_ i:iimi_ 3u5Sí W)_ ) US l3vi T>i) X0 1H3 mo "( i««i a" mon; JJS"- XilUí 610 3i0 0 Sv Xk> KJ Til i XAtU V) (iu: ! Í4«lo 11 J6U(r) loooo >tltm 5500) 1 i 55000! 560tK) no ; liuo itixia mi n n Vmki! u 1205 i:ti« ttl l\i 1 iu 3«5_ 3iW) _ :1054 ihtm ÍÚJU0 15i ) H)0U lun 3MU0 5i J 16018) <;>i8 Í i li ÍUU 0001) (100 6W0 W ou - llll irnci 30Qooqoo l 1 s rtiiti K l6ono ! _ Uk S4UU0 36^0»! 6!»UiX3 14JU VC 61» V ris » U lviü SVrt r> H1 6KV i-oon t*i* mii \tllti 1 WrtJl 5t() nni o" ;Crü«H 6íKMH> 6íUtHt C th1 360 no (1 T 00 rtioih) r» rii\ lll«un 111) H SS! » i --t (H J lí) (1111) ( risono "LS 7J mo»!) C 7-H 50J)00fl i h t / i i n n \ 5 P-Ull : J 6)00 C8 PU" mino S 43 3M00 l7< )i50" 150>( l"v 5l»l»l "M S"> i <) o n o n 1118 i:«t 1CÍ3 titiii ri-"!! ik/m 3 i Ui mrl 6i*lln lnl1 Vicü oti-1 ViUM 150 il ro oo 7l3 J ») ÍAW 360 U ) :>U M>K im l Ut U0J 154 iviiki uo TJ M0i) U 1011» li 1 uooiki llll U 60) líilllt Wlilil ^0 M) U»M J6UW 16"» >» X W8 Wtipf 3*0d 18 1(»lí nuui K MK «(W _ 8ÍS U& 87lfl _ lütll J 572V 87i:i ( UíJ lsli iioor )18 i«ii -81H l-n ri my i"in 193 Kl nono um» lmu 9-lk» l-lolrl 19 ÍWHl <JX) T oo STJ30» 1M100 i0(k) tl Kl MUM uo 01 síiooo S001 3 W f/4) H 35o i) R 3-H) 3ÍU0) 6uno 3J W ij))0 3MÍU cooo fi >0oi 3-Aid 1 U 7 U*MKi fh-iniiii Mtâ s 1070» ) S8 "K11 20 Vimos V im V i ««22 2o:)i Vlllllí ÍU (1500 2l)8 il VM f 11 ivll (7 8 2H WU *00 MH8 Jl811 UU ; (Kl 16( J U 3500U 6181(81 150U) 3A0 lfi tónlki 150 (Kl ;i6ooo 2 (KW (8) !4 H nni 1 rooon v (81 : ) V >il J r27l no ili * V U ! W3?iriia vinn XMW <"ii«3;i(h /mm > uno J J "ll i« !) 20H 2oi:i 22U5 93lir ri V 660U0 5M D00 ;:"" 3ionl li-»»- ia0i X):! rti mi 15U looooo M JH :i6iiwi 5600U 3500( l*00 Íi ) Unu nill" 360 tio K" 150 H) no 151 " S5il0i! Cllo 5601)0 550 (Kl 5600(1 56Un 150 nl "JÍii MtYM E1U livtl UfifíKt 07U5 \y7rri vr7k 217) llll" S ;il7(l Üfi«l D boooo ooono 1500o U 3601») no ^ll« "li» > 141-1wiüo X M 600" 360 i- 0001x *1 360 oo S5 1 noooo iviio 6HH1 151! *1 5T»Ü o 3VMK frxxthl Vil) M 3VMH Fi 550no lkjfj 600U 8 -VJ27 vi:i 2h2ill - 2hJ7:í ViCHJ - kiim srlll U- vwiri : (8) JV i05 58CU VK"0i- 3H709 V878- V874n- uiyn S9i;i :ii?i 3181) i i ix J-» e>ou l ; ri M H 611 uo 6000(1 35nau 36" 00 35o 18) ã*iooo ri6ono (KHK 6001" 561) im 3Õ00 Xnino VtXlM 6i>ii«i 350 tm 35oul 150 "0 350(81 340HJ 3501 ni 360 " 340l8) JUU Klno 3-Vlll-l tmlitl MS ;*lvi <i*( 3400") troono uuo 6oniX) l (81 600») " X) &60H) 3500» ») 360no 350(8! 560( X-i/M 45Í en VJo 1601)11 i;03 560X) S60U síoxi ±^ «1 36JC o- l(l S SMU8 nl tvx til "C80 ill iir G8U rl5iii8i JllMl " 5Í8KB aü- 6r«ini ) nivui l5iu8t ^;-i8 ssuoo Bo l» 351) 01 Ãiiati r a-ni8i iiímvi - 3V1 n u-- i J5" no tíilvl tajihl 8* on JJ J l! i50hu onm JõlKM) rwti: :i87!it7- rcil iu «14 Í 55000» s i00 V> lll 5-8X8 s rtvtii;? V JW8 llll 560H1 36ll«l 15o nn i 35o 1)0 SMH8-360i»l l 3500» i r :i":i UU! isill! (81! 3501«1! 60U uu MÜ 36nno m-ir :u-"iri :8:-2ii :m-2i:i t M0U nais 1011: ?60o - S (X! loonu V*r*flP0 JHil i:iui t 00 M 0 Kl» 35U4J U000 - li J 3*) (8) :;ri:u TbiJus ov isi:iín!rii*% í-í^iisís-ih^ m\ 3 bii fir^ 250V) 38 WS 13 :tvr>! :k3il"i :w3oii sais :ocit:i :w;tv 3J lUU 6iiio«iiii1(iii u» t 1 1 1: v - Po-tJ Allgrí :mt 11 Aptnimil 1 37S00 ÍÓ0W rilii P1711; 361 "i;tyi Ml81 rith 600>l naus ^-0»(0 ;-[* tono -;Mil > 386 -wi-i * srioi8i < ; 60(100 i»vri 350(81 ;C Millfl skils 4U1U0 P«- l 350 iki XWH! 350(81 1VH 150 (W 360 nn 1iim 1 rcoim 1 ilmx 6 ) 1 ikhiiit 3 ott-i-m 35411» 1 imnmui ; XitHM > *) ( «mil 3311 no X*l >H 6<4lno i«i fioiioo funil 41 íhlllht Xil it«l risi Piíiiííos iniaies: r:n: a:»»-i i:i7iii lll0dllli 5 P 11) 1 o :i iili"i S P L 0 «H i fili i:ii 1; 1 < i non! ESCRTÓR A RUA SliNAUK DANTAS N 81 ESTARÁ ABERT i\*i R\ 1>AGAÍ»ÉNTÒS TDS CS DlAt ÚTES \S 9 AS E AS Li JÜ AS U RAtí EXCET NS Ul-"*** EKA1"0S A AUtílliNSTKACA PAGARÁ \ ALU! QUE REPRESENTEM S BllHu TES PREMADS DURANTE S PRMERS <i MESES A EXTRÂCÁ; A SEL 1RTAJR RESPECin A **e\lür E NA ATENDERA RÊCL-Á MACA ALGUMA PR PERDA U SUBTRAÇà ÜE BLHETES N CAS U PREM t:abít A NUMER 1 SERà CNS1 l 11 i; o M DS MLHARES ERAÜS CM APRXMAÇÕES MEDATAMENTE SÜP QUE JGAREM; RR 1 o SEND SRTEAD ULTM SERà APRXMAÇÕES MEDATAMENTE PRMER; ST LMtlilc: E NUMER 1 363a EXTRAÇà MVMKNT ESTATÍSTC Entras EinbprTap% 9023 Café revertido 3531 Existência G7** 133 Café cle5- naehat*o para embarquei sacas CAPE A TErKr» Abertura: Meses Venci Con setembro ^ riii uóubro *111 Novemuro 53EU 53 C Dezembro U Janeiro 5180 n-i 5o Fevereiro 53J 54 Uu Ven 305DU sacas Mcrcano lrme Pela Concessionária: Socie HETR DAS PALHARES - PECrLAME io Meses Vend Setembro 5400 C tuivo 5400 Noven" 5400 Dezeiiibro 545J Janeiro 5520 Fevereiro 5340 Vens 10õJ0 sacas X\ rirmrrr AS EXTRAÇÕES PRNCPAM ÁS 14 HRAS CVitn 53 4( 53it ü rrcatíb AÇUCAlt Estovc ain ontem cs rcado cir porção calma n sem altsraç&o na tabela ac preços s negócios verificados rnran mais atives e o mercado fc-hou inalterado ClVll Conee ;sõ;s Ferais DMNGS DEMARC1 Fiscal tlu Go verno: DLN DA SLVA CNRA 363= EXTFACà ViüVlMirN ESTATÍSTC Entras srxâa rtt C mpos àis Erasten 7833 sacas CTÀÇJJ3 Prí 60 QUL v Branco-cristái 13Jü: acmer» ra 13500: mascavinho Ji? masca vos 11501" ALGDà Funcionou ein ontem y marcado s^e produto firnu porem sem aíteração nos pre <V03 s negócios levados a efei to foram mcis ativos e o unti - cado fechou inalterado MV EMENT ESTATÍSTC Entras 101 fardos Miceio Cais 430 Existência 9262 fardos CTAÇÕES PR 10 QUL-) Ti;;o Fibra longa - Scrldó: Tipo """tora 4 media: Tipo 4 Tipo 3 Ceará: Tipo 3 Tipo 5 fibra curta - Tipo 3 C$ CrS 13J0 - Sertões: 1Õ2V CrS Crõ H50J 147 U Cl"$ Nominal Ci a Matas: Cri Nominal C;-$ Tipo 4 Paulista; Nominal C «Tipo 4 Ne iinr1 Cl? Ti[-o 3 14U0U a GEN ;RS movimento! egtu ue; verificado foi k Eatr Ga-d Arrcrr; lsij Açúcar 71C Banha ~eto 135 í rt Farinha J-J Milho 5U24 4t)J Cebola 723 «Manteiga 1339 Charque lil 861

9 - i :- * (*» * ""ii DÁR CAKiüCA Ru «aei-o QuintaFeira 16 Setembro 1948 APRNTARAM VASC E FLUMNENSE - \-_ ^l +; ftbi ^^^L " ahjy Reap arecerao os Nadores DSPUTA-SE NA PSCNA D FLUMNENSE 3o CNCURS FCAL os aflctonados nataçiío te rão 0 enseo presenciar no próximo domingo ás 10 hor_r manhã na pscina do Fl»i minense a disputa do 3" Con curso oficial FMN A nota sensação sta com petição será o reaparecimento s nadores olímpicos que representaram o Brasi; nos o yos Londres Termios novamente em açãopie Coutinho Maria Ange lira Paulo Fonseca e Silva ta Mu- Eiüh Grcba «outros AS 15 PRVAS E 03 PATRNS 1* PRVA 100 metros -- nrdo Üvre Principiantes Dr Mario Polo 2» PRVA 100 metrqs Moças principiantes na<*o i;vre (Honra) dr Manuel Morais d_ Barros N*to 3* PRVA 100 metros nado peito ~ Princlpianl&s Dr Aaráo Gordon 4 PRVA 100 metros nado peito Moças Principiantes Sr Cristiano Bra-tl 5* PRVA 100 metr»is - nado cohcs Principiantes Er ii Aureito Sabola 6 _ pi /a 100 metros nado celtas - moças pviiic-ptantes Dr Koo rio Peixoto 7» PRVA 400 metros - Lir o Fluminense "Taça Eficiência" A atual situação dos clubes na "Taça Eficiência" forneci pela F M F é a seguinte: Fluminense 188 pontos; Vasco 181 pontos; Flamengo 161 pontos; Botafogo 139 pontos; America 97 pontos; laria 81 pontos; Bangú 76 pontos; Madureira 73 pontos; S Cristóvão 68 pontos; Bonsucesso 54 pontos: Canto do Rio 30 pontos» Tiolo" Apitará o Clássico Paraense arbitro "Tiolo" seguira Amanhã rumo a Belém on vai dirigir o clássico do Par marcado para domingo vlndouro entre o Tuna e o Remo K^m*- _fl^^^^^b--^- - ->> -^ :-^^^^:*t-*x5*iw^^sr35*s3bs^ na<io livre principiantes sr Almir GoróVlho 8» PRVA 100 metros nado peito Seniors Ur Enéas Silva 9-* PRVA 200 metros nado peito Seniors Di Américo Rodrigues 10 PRVA 200 metros nado costas Homens Seniors Dr Roberto Gnba- 11» PRVA 200 rastros -dr s d costas Hoç-u s* Eduardo Alio 12» PRVA "n metro»- - nado Hvre Seniors Sr Jorge L Fonseca 13» PRVA 200 metros - nado livre Moças Seniors "Honra Fluminense Footfcall Ciub" 14» PRVA 3x100 metros 3 nados Principiante» Paulo Reilbom Júnior 13* PRVA 4x50 m«tc* Nad0 livre Moças Principia* ks Afonso Castro Coincidência nteressante: 4 x 4 o Resultado Ambos os Treinos Treinaram na tar tíe on tem os adversários do clássico domingo vindouro Por mera coincidência em S Januário e nas Laraneiras se registrou um empate pela esquisita contagem 4 x 4 No gramado dos tricolores foi levado a efeito um treino bastante movimentado e que concluiu com um empate < x 4 As turmas agiram com bastante precisão embora a falta Mirim ontem poupado por se achar adoentado fosse nota s tentos dos titulares foram marcados por Rodrigues rlando Simões e Maneca e os dos reservas por Golmlr (2) Juvenal e Careca s quadros foram os seguintes: Crack do Vasco Gama Domingo <) TTULARES: Castilho; Uveira e Helvlo; índio Noronha límpicos Explica a F M P Sua Situação no Caso Dos Lutadores NTA FCAL SBRE S AC0NTECMEN- TS D ESTÁD CARCA "A F M P no usto intui to esclarecer ás autoris á crônica escrita e fala eao publico em geral no que se refere á participação cm espeta culos públicos lutadores nacionals e estrangeiros prlnslpalmente sses últimos infor ma: lo) _- Nenhum contrato obtem registro na FMP sem que antes o consiga no Serviço d»» Registros Contratos e No tas Dcclarntorlas Divisão do Fiscalização do Departamento Nacional ao Trabalho M T ; 2 ) _ A aprovação clc programas fira subordina á e>:istencia dos seguintes documen tos; a) inscrição na entid»-; bi ficha medica; c) contratos na forma do item 1 ; u) A nscrição na entl em se tratando esrun geiros fica subordina a apre- DANT0N JBM ADVGAD Causas eiveis e comerciais AVENDA PRESDENTE ANTÔN CARLS (Esplana) N anr S 405 Das 15 às 18 horas Tels: e ATENÇÃ0 CARLT RCHA 0 Diretor Basket do Botafogo Está nsul tando Dirigentes e Agredindo Arbitres Botafogo Futebol e Regatas que tem em sua presin ral e no basket cm particular mal no selo sportivo em ge- cia uma figura s mais expréssivas do sporte nacional presinte do Botafo"o l a necessi que \ urge do um sportista que sempre exl medis drásticas no 6entldo do glu disciplina e respeito em loaos os setores que prestou a sua guindo á direção basket mpedir que este elemento - valiosa e nestimável colaboraçáo não po ficar indiferente ouça" do Eotafogo venha a por obra algum "amigo aos atos do seu diretor bas prosseguir nas suas bravatas KetbaU sr Júlio tíe Azevedo nsultar dirigentes FMB o elemento novo que surge um agredir árbitros (alem Aton homem que eliminado por tadisciplina pela F M B vem Machado também foi atin- so Lefever outro uiz Valter cie culminar as suas atitus a gldo fisicamente pelo referia menlaveis nos «Vos sportivos agredindo o arbitro Afon- Fereç&o Metropolitana ne botafoguerse) á eliminado pela Basket sr Júlio dt Azevedo so Lefcver nao mais porá oficialmente sr Carloe Martins Ro ter qualquer cha digno presinte do Botafoco ex-diretor do Colégio ativi que se relaeione ao sporte cesta Carlito Rocha ve tomar co ArtPros FMF ve atentar nhecimento ste lamentável para aquele sportista que nao procer do sr Júlio Azevedo associado e diretor bai sabe sèr sereno e nem tem compreensao vi sportivlaaoe gor para a salvaguar do bem kc do alvi-negro e agir com ri A atitu plorável aepioravc uc Ju - nome do Botafogo dc Futebol e lio Azevedo está repercu«no«regata» sentação carneta pernianencia finitiva (molo 19) ou auando itlnerantc a do passaportes vimente visado» pela mitorld-i consular e viço Registro Estra ros: i») No caso cios luta-dore» agora impedidos lutar pelo Serviço especializado do M T C a F M P autorizou o programa do dia 9 no Estádio Carioca a titulo precário em face do convênio existente com a Feração Paulista PiiRl llsmo e acordo com o oficio n 547/48 cuo texto t o Segulnte; Atenndo ao quc roí foi solicitado pela Empresa E L Dias cumpre-nos informai que os lutadores profissionais- Tbeodore Christensen Eugeri Stanley ygowycz Vlggo Chnstensen Primo Carnera Jack Mac Arthur Joseph Chòrre Vance Albert Baííerfc Pablo Guardlazabal Aklecoa se acuam ylnculadcs á referi Empresa na forma do$ contratos firma dos e registrados nesta Entl na qual os mesmos lutadores se encontram registraaos o licenciados; Declaramos ou trosslnt que os rcíeridos lutadores não estão sofrendo qual quer penali pondo intervir em qualquer espetáculo ob sevvás as exigências ssa Fe ração salientando ain que ns taxas registro regulamentares foram scontar*-s ro; esta Feração Sem mais firmámo nos atenciosamente Fe ração Paulista c3 Fugillsmo -T- ta» Miguel Paruone presinte Dr Attilio Fugu- Un Secretario gerai > Não podia a FMP duvir situação legal tais lutadores em território nacional consirando á haverem o > mesmos se e::ibído em S Paulo on certamente cs autoris competentes teriam exlt^o <> rv1 imento dos dispositivos legais; õ i A aprovação dos pro frrarrp-s subsequentes estava subordlna A ppresentacão prova fotostatien dos contrato: registrados na Feração P--mi% lista contratos esses con pmto pr»ra todo o território naeion-l; 7 ) - A prova do modo cor reto com que a FMP proce em cas s ssa nptiu_r"\; ro" «ei facilmente verifica no fato haver a enti riscado do programa do dia 14 os nomes dos lutadores que não obstante h\ verem se exibido em S Pauio não apresentaram os seus con-?ratos ou a fotostatica cita no item 6 f>o _ f:sta assim a fmp consciente dn S"a atuação i» tro do que termina a lcgisu- ç&o sportiva - (a - Cti pltfto Euzebio n*iroz Pilho Pressente FMT- (Rato) e Bigo; 100 Maneco Simões rlando e Rodrigues RESERVAS: Zarzur (Zé Pau- o); Plnro e Haroldo; Eros Rato (Gran) e smael; svaldinho Emílio Juvenal Careca e Golmlr FRMES S VASCANS s profissionais do Vasco A CMEDA D "presença voltaram au gramado ontem à tar Realizaram os cruzmaltinos um ensaio em conunto preparatório para o coteo domingo com o Fluminense sem dúvi o mais importante ro A do zagueiro Rafagnelli no esquadrão titular foi a nota staca do exercício que assinalou também um revezamento entre Dalma e Friaça na ponta direita e Chico e Tuta na ponta esquer Aparentemente será conservado Dalma no setor direito e Chico no lado oposto Após dois tempos quarenta minutos registrava o marcador um empate quatro tentos Simas assinalou todos ou pontos do onze titular e po- Jucan (2) Pacheco e smael marcaram para o quadro re- «erva Estiveram assim formas as duas equipes: TTULARES: Barcheta; Augusto e Wilson (Rafagnelli): EH Danilo e Jorge: Dalma (Friaça) Maneco Dimas Amlr e Chico (Tuta) RESERVAS: Barbosa; Laerte e Sampaio; Romulo Moacir e Alfredo: Nestor poucan Friaça (Pacheco) smael e Mário "CARCA» 72 HRAS PARA CARNERA NÂ Ê A proibição Divisão Fiscalização do Departamento Nacional do Trabalho em não permitir a ativi profissional dos lutadores Primo Carnera Albert Baffert Ves- go Cristensen Teodore Cristensen ra Jackson Mc Arthur e Eugene Zygowicz no território nacional em virlu sua classificação como "técnicos" bem como não f ^i Apelam cs Empresários Dos "Agricultores" Para o Ministro do Trabalho 0 Preuízo é Cr$ aceitando o registro seus contratos motivou uma sem recursos não só sses lutaci"res como empresa que os contratou N TAMARAT Depois terem estado no & A EMBRULHADA : A situação dos lutadores estrangeiros está uma embrulha completa Alegam os empresários ou melhor ain o "seu" Emilio e seus prepostos que nenhuma culpa lhes cabe São perfeitamente inocentes nesse negócio não têm nenhuma culpa no cartório * E no entanto preciso encontrar um culpado E eles p-ocurarain procuraram e acabaram encontrando uai qua lhe cabia às mil maravilhas: o consulado brasileiro em Los Angeles i_ue visou os passaportes Realmente ve caber algumaculpa a essa repartição 9ó mesmo uma pessoa no mundo lua não se lembraria ficar surpreendido ao ler o nome Carnera como técnico em agricultura Mas por outro lado o simples fato Carnera ter se apresentado clarando uma íalsa profissão á é o bastaite para que ele sea volvido discretamente ao pais dc origem a fim começar tudo novo culpado tudo isso cá para mim é o arar "seu" Emi lio Se nâo fosse isso a coisa anva Mas o a^ar é gran mais esten-se até mesmo a Los Angeles PRVAR QUE AGRCULTR Ministério s Relações Exteriores voltaram ao Ministerio do Trabalho e ao Departamento Nacional migrnção que os aconselhou requererem a transferencia d» classificação a fim poc*e- NCA-SE HJE A PARTE FNAL D 5 CAMPENAT JUVENL DE BASQUETE No Estádio Clube será inicia hoe a dis puta parte final do Campco nato Juvenil Basketball Efetuar-eão dois Jogos interessantes vendo o espetáculo agrar não fó teenlea como sportivamente No primo-lro ogo teremos a apresentação equipe do Riachuelo contra o "fíve" tío Sam- ref N ESTÁD D TJUCA ÀS 20 HRAS JGARÃ RACHUEL X SAMPA E FLU M1NENSE X ALADS paio Após frontar-sefto Fluminense x Aliados Tanto o primeiro como o segundo em be^te prometem um senvolvimento dos mais atraentes Ja que os quadros contendorea Corri Rústica Del Castillo Atenndo a tuna solicitai^io üo Sindicati^ dos Bancários o Del Castillo F C vem transferi- para o próximo domingo " dia 2i5 a tradicional prova Volta Del Castillo" Esta prova cm homenagem aos exinc6 srs Ângelo Mens ue Morais c Morvan Dias FL guelredo coutará com a purticipaç-ão representantes clubes do Exercito ca Marinhu Poli Militar colcsics sindicatos estàbelecimentcs lndustriais comerciais e bancarios EXPRESS ÜLTTAMAU ADERE Resolveu o Expresso Ultramar Ct ccraci-ssion&rlo nova Unha ônibus CanlariaCi valcanti em sinal reconhecimento aos e::mo srs Morvan Dias Figueiredo e general Ângelo Mens Morais nnnistro do Trabalho e prefeito do Distrito Feral inaugurar no próximo dia 26 setembro 3 nova linha tíe ônibus que bènetieiará os bairros Cavalcan tt Tomaz Coelho Del Castillo Maria Graça e Higienopolis por ocasião corri rústica nomina " Volta Del Costillo" Ain o Expresso Ultramar Dr Elias Mussa Cury MÉDC Consultório: Aveni Rio Branco 128 2" anr Sala 202 Terças Quintas e Sábados s 9 2s 12 horas _u uma t&çu ao Del Cts tllio F C para a equipe que maior numero atletas apresentar no ponto parti apresentar-se-ão com igual ae forças Para o controle dos "m:urhs" a FMB signou as seguintes autoris: Juizes Afonso Lefever e Valter Ma rhndo; Cronometristi Elci3 Alnrei: Apontador Artur Pcrcz e legado Kelio Quln- anilha AS 20 E 21 KRAÍJ primeiro Jogo será niciado ís 20 horas e o segundo ás 21 horas rem ter funções lutadores Apelaram ainca para o rr Carlos Afo»iso Meo Sobrinho que subordinou urry remissão provisória e atí que o Conselho migração e Colonização resovesse o re ci"-«o às autoris superioí res 72 HRAS Der^n forma no fm "a tar ontem os referir*os lutadores dirigiram um reqtterirrento a-> min^tro Mo»-- van Dias Fmfiredo so1- citro^o a nprmi?são " e:;ercorem a»*-o*»"o Jutadpres por 72 horas ur-a vt Cll«ii p<-cmiit Pf_tá "s-db-hf*!- <*e" do CrmçalVo ip rnirri-r;- oão Ao«*am os requerente» que o Consulado bras»~b "-i Lc Ai-i^eTes cometeu uni lanso no "visto" tanto f-s"1"» ri" a ofuna^ão indica no passapor4" * #< 1r>» or PREJUÍZ Acentuam ain aue ar»- ralisação a que estão suieitoi renresenta um nreuizo diário cerca CrS (s^senta mil cruzeiros) ministro Morvan Dias ds Figueiredo examinando o requerimento em apreço terminou que o mesmo fosse encaminhado ao Departamento Nacional migração para os necessárias informações APRNTU 0 VCE LDER APENAS AUSENTE LU EXcaCiCi 0 MÉD JUVENAL Esteve em ação ontem o conunto do Botafogo prepa: rando-se para fenr o seu posto ce vice-lir contra o América no segundo clássico domingo vindouro apronto foi dos mais renhiclos e produtivo especialmente pela movimentação s ações que se registraram sol as vistas Zezé Moreira quadro titular atuou melhor e conseguiu vencer por 3x1 tentos conquistados nor Geninbo távio e Braguinha oara os titulares e Dor Peinalfio para os reservas Apuramos qne Juvenal não treinou mas Jogará Foi poupado por medi conveniêncl? uma vez que esse ogador está adoentado s quadros foram os seguintes: TTULARES Matararzo (Ari); Gerson e Santos: Rubinho Avllr e CH: Paraguaio Genlnho Pirilo távio e Braguinha RESERVAS svaldo: Marlnho e Sarno: Rubens rlando e Adão: Antônio José Ja!- me Hamilton Demóstenes e Retnaldo BTAFG x FLUMNENSE DECSÃ D CAMPENAT DE VÔLE Pedido o Passe Alcis Melo Vasco pediu o passe do Jogador Alcis Melo Associaçâo Piracicaba en*:i Sáo Paulo Trata-se um excelente fogador v W A Feração Metropolitana Vôlei fará realizar hoe no Ti ucá T C a segun parti serie "melhor três" para a cisão do Campeonato Volel 2" Divisão Defrontar-seão as equipes do Botafogo e do Fluminense sob o controle dos uizes Denls Hat_vway e cio Pereira e ^ :*M*A*f*pKgiiKtfytMiKfMEtt! V^*:/ ^-à^tf^^ -v4ff^3»^v> ; v>v< *^^:^}r*srs^jk^)^ - i i "* ly ^í3s B^ 5 ks^sbebbí^sêí^e^sk^^^bsbkê^^^^bb^^s^^^^^^^^^^k 7 *]^ks ^ *^ 3SS -^DÍ hr- Pirilo que L «i/tt

10 r Rio Janeiro Quinta Feira 16 Setembro 1948 DÍARC CARCA ndiano Po Quebrar a Perna em Corri!» *<^8 *v**^l ^ todos os cantos (E em véspera H cor- >J ri aquilo funciona s tar até altas horas noite) Foi a única coisa ipt alia" que eles souberam multiplicar isé com vonta e rapiz fcocheiras mesmo ^ cosa Ul oue hão os preocupa Todos cs anos é a mesma tragédia a mesma complicação ^ e a ca vez maior dificul- ; e no entanto) E a rapiz é ; tnnta que as vozes eles nem têm tempo pensar se tal o qual lugar é próprio ou não para armar ssas tendinhas ogo «tf <JBr tmmitmmm Por exemplo: ali dos lados tribuna social on antes se estendiam amplos e corativos terraços vêem-se agora longos cercadus maira com tela arame Parece galinheiro mas nâo é São zenas anelinhas ca uma com um atento funcionário a espera dos "viciados" ra acontece que terraço é terraço é todo aberto e quando chove chove ntro B então os rapazes ficam horas a fio tomando banho ch«- va porque a tela arame não é lá muito impermeável não ela dfixa sempre passar agumas gotas dc água Temperatura tresquinha mesmo só vendo Principalmente num dia frio e chuva vento Parece que o dr João Borges passando por ali não sei se ia arriscar um bettingzinho ou se pa:ava só num sses dias banho forçado teve pena dos seus funcionário;! c prometeu-lhes C tie remediaria o mal transformando o "galinheiro" em "vitrina" manndo para isso colocar vidros Mas acontece que essa promessa á está ficando velha sem ser cumpri Naturalmente é porque pois ria chuva vem o bom tempo dr João Borges passa por ali outra vez e vê tudo muito bonito muito claro e os rapazes todos amáveis e sorrintes e aí então nem se lembra mais ter visto esses mesmos rapazes num dia temporal e ventania todos tristes encolhidos e tintando frio baixo um banho chuva foiçado Dr João Borges cumpra a sua promessa e transforme com urgência; o galinheiro" em vitrina E pois volte tambem as suas vistas para outros casos banho chuva para os quais vou chamar a sua atenção Na segun-feira manhã encontrei o nosso starler o Cláudio Estava resfriadissimo e rouco rouco rouco tanta chuva que havia apanhado no sábado e no domingo confirmador o Alexandre foi outro que tão molhado e tiritante acabou sentindo-se mal trndo que ser levado para casa Logo "hai" que protegê-los qualquer maneira contra as intempéries Para o "starter" uma guaritazinha em ca ponto parti resolveria E o confirmador? Essa função poria ser mecaniza pela instalação nos postes do "starting-gate" um sinal luminoso acionado pelo próprio "starter" Nesse caso o Aie\andre além substituto do Cláudio poria ser aproveitado como vedor Assim po chover chuva à vontaue que eles "nem te ligo" Pense pois nesses casos dr João Borges e vamos agir com uma certa "rapi" Na ixai pra semana como o Leonis A parte "starting-gate" australiano presenteado por Buenos Aires encoitra-se novo atirado num canto garagein abandonado e só E até quando ficará ele lá? Essa apustoladn to fala muito mas não resolve muito "pra eemana" nâo é só o Leonis eles também poriam se chamar: pra semana prò mês e até pró ano Cadê cochéiras cadê forragem e "starting-gate" e cscol:: óqueis e o cumprimento do creto e piseina e oareos fundo e muitas e muitas outras coisas mais? Cauè ludo? Mas uma coisa eu garanto que vem: a se *«*ibesca! Ah \ isso vem mesmo Que maravilha! essa raia grama encharca não é minua g^nte? Manguari o melhor potro fez 103" 1-5 nesse charco e Mar Revuelto na areia boou 101 cravados! ün irancés corri que andou por aqui disse que essa raia grama e a pior que ele á viu: quando seca è um cinfeiiu ótimo pra mancar cavalos; quando molha é um Com vistas aos santos apóstolos Carlos Aluisio e Amar rink perigoso e impraticável Concurso "Equiíativa Seguros Vi J-AirioClrA^ PELU CENT R DUá C b E JJ MüilrE E HBLA "A MANHA" C-as;i icoç3o dos coiicoii2it es com o resultado s duas ultim; corris nu Jocxey Clut» Liiasileiro: A ManhS Jornal du Cuitiico Rcdlcal Rádio Globo Joçkt - Clu fiustrado Esporte lvstiado DARK CAKlÜCA Vi Turflsta " A Gat-la Esportiva Jo"fi) Jon;-! co Brasil A Note Emissora Continental Correu cia Noite Calendário Turflsta Diário Noite t Rádio i-be do Brasil Direi: ;:-:s Ga;eta t» Notcias Diário Trabalhista Vanr- a Mundo Radio üii-nal do Brasil Alacoe Radio Pruá Es:-co Folha c!o Prado Corre o d? Noticias Diário d-* Noí;cns Radio Mayrink Veiga Folha Carioca Bolei i Ja Gávea Correio do Brasil Turf«Carioca A Noticia CHVE DENTR _ Con}1Um Tum?r Maligno no* * *«*-«*& TR1G0 AUSTRALAN CTAÇÕES Joelho o Antigo PARE - ltiüo METRS Defensor NAH DE MRAES CR$ AS 1400 EM TRCA DE MADERA HRAS: Ks Cts Lugar pra se ogar é o que n5o * do Stud Vinte falta ntro do Março 1 1 Gabardlne 34 3 hipodromo Casas e Mesa Redon Conselheiros e Adidos Ccmerciais na Exposição nternacional Juta Em *H guichets ogo são semeados ali por 2 2 Ne 56 3S TrCca Arroz PNTS: MENSAL T> ANUAL aa-16?ii) im 28- lü ; J 24 li S U Íü !3J Ü l ( ^4 14ò Ur i2(i i :J "535^ : K ) 1:) li )" liü 13 <1 47_ li H 17 11» ! 1<í n yn iti 15 n r- 13 DE SETEMBR DE 1948 SERVÇ SCAL CA NDUSTRA DÍVJÃ REGNAL T R DE JANER Secção d? d"-psrrçüo e!ncrcrmbio A SECÇA DE CPERAÇÃ E NTERCÀMB0 do SES mantém à diiposiçao s interessados em coloca7õ«s nas empresas industriais empresas transpores a comunicações e nas enipresas que se d:dicuem à exploração La pesca um SZiVJÇ UE CLCAÇÃ E KtEM-reü stinado ao encaminhamento pessoal às empresas sedias no DSTRT FEDERAL E ESTAD D R Villas Boas Nâo Aceitou o Tratamento ito Chapas Comprovaram o Sarcoma 0 Parecer do Dr José Guilherme A noticia que ndiano ha via sido vendido a novo pro pretário c entregue a um trei nedor qua protep fazolo cor rcr sem «mbair d«-grave mo lcstla que aüeta o >o«lho d imtipo companheiro dc Porun go lovou a nossa reportacem até o S-rvço Rauioloca do Jockey Cl»b Br;:sil«iro Lá chiando fomos atendidos solcitamente pelo sr Fábio Freitas auxiliar do vetcrnarl" Vilas Bias que se mostrou súr preso cem o provável reanara cimento do ndiano nas mdo em companhia do p^tas reuo» ter ao Laboratório on ch<-fe do Serviço Radiologia e La boratorlõ fazia um exame em material retirado le um pire hei-o Deixou seus afazeres onra responi às nossas per Rnrt as Pens que ndiano p ra correr novbmente? Um absurd&i exclamou VlRT " trazendo o laudo do dr í?sé Gui htme catedratico Railologia Clinica sobre a ra dografa do oelho do índia 1 to Lela o que está esciito aqui "Eípessamento s pe<?as os ncas radicriiafad s com a^a" nrio compacto estrutura e preí-ença cspicula< irreeula res e polimorfas nos ccmor nos exprimindo neoforma! çõ s Essci aspectos- quando et> ront-rfido» no oíso humano»-«1 primem o tumor o«seo sarcoma a) loeé Gullhcrni* Ca teci ra tico Radiologia Cimi cs" NA FZERAM DAGNSTC Soubiinos ain- que os -r» PRGRAMA DE CTAÇÕES 1» PARE 1600 METRS CR$ ) AS 1310 HRAS: Ks Cts 1 1 Lucífer 55 2 a 2 Zodíaco (3 Rosário (4 Juá (3 Serra Dacua ( 16 Fogo Bravo 51 Ó5 2" PAKE lun METRS CR$ AS 14 HRAS: Ks CU (1 Graziela 51) 3 l 1 2 Farrusca (3 Gíria m< 53 (4 Galllra 5 El Bolero 16 Adoração v7 Cotiara Coquetel 52 i9 Naipe 52 c Kevin 54 ill Maneador 56»" Flopan 52 t S0 3» PARE 1500 METRS CRS 25 (11 -AS 1430 HRAS: Ks Cs il Urutu ob J5 i 54 3o i3 Gavião Gávea 4 Arlró lü Justo 3 1 (6 Eclético 17 Mavilis ;8 Heracles 1" RiacliSo 56 -iü sa 50 1 o 5c 4«PARE MRS CR$ AS 1500 HRAS: Ks : 1 Valeo 52 3R 12 Poeta 52 &< 4 3 Bailarino 52 5u (4 Guanumbi 56 i5 Fepito 52 (6 Haianiun 32 i7 Alvacá 5J 5o 1ARE - GRXTnE PRE- M "GUANABARA" - 1 Uü METH - lhi 3UÓU0 A S 1:A 1-1 HRAS: Caxambu K«ts ao 2 HvliadB i3 Haianiun 54 ai> i4 ttiicuhy 34 io iá D t-aullto 16 H reo >" h\un 53»-4 l "" i:-0 míu MEiiiv» CKS AS JG10 URAS (BETTNG) fl Don K*- Fradique -*«Faropy 33 J t) 13 JJSní m mk- mx K 50 ( Ucrgstcln e J B Pucherio ixaram fazer o diagnosta co do ndiano poi que nâo entenm anatomia cavalar» Joelho do exfensor do Stud 20 Março esta e a ver es-tâ aesfar-ando e- H qualquer seíor^o maior p4>rá quebrar te VLAS NA ACETU -Fu1 convido para cul r tio ndiano tentando a cura do cavaloadirntou u»s Vilas Boas F afroxando o laço gra vaia; Contudo resolvi condido nar o tratamento ao resulta <lo chapa Prcsssgu» após orna cam**»» pausa: ra- aqui foram tira» quatro ra Jograllas e tos acusaram o sarcoma no oelio Com o parecer do dr Jc -é Ju1 lherme também consta áado o meu- não aceitei o caso porque aào tinha cura Mas 0 ndiano voltara a correr nessas ccndições? Náo so ciiiiormuam meu caro- e levaram a chipa a um radlologista humano que afir mou e=tar a chapa tremi E estava me:nicí Qu^ na! Foram ira 3 mais quatro chagas e tos conciuntefi PDS QUEBRAR A PERNA nillanti acha se aos cuidos dos treinadores B do tri>nudor Air Feó e ao quo consta vai correr mesmo No entanto- podo quebrai a perna em carreira e provoca um grave acinte na G-av^a As autoriiles do tife d«v-n tratar imediatamente tomai as provincias neccsíarias- com re-pelío ao "caso" DMNG (4 Lureta 2M5 AiiRclus (3 Estampido i7 Polln 3 18 Esopo 19 Elfa l3 lã il> il Atrevido 65 ill tamoi 5 <1 (12 Bozambo " Cuico 63 5i 7" PARE CRS lti43 HRAS TNG) : <1 Valeta 12 Ubalana (3 taauatiá METRS - AS ibtíf- Cs Ct!- 5H Jl 56 ÜT 56 Sc 14 Lema 50 io Jalna 5ü Janva 50 5 (6 Doiothea 3 17 Funética i" Cherle Leviana h5 4 ÍD birapocra 56 (" lmenita li 8" PARE METRS - CRS AS t72ü HRAS (BETTNG: Ks Jis 1 Staraya 30 *C 12 Hvnerhole 33 lf (3 Kit (4 Porungo 6) Galhardia- 80 tli (6 Grandguinol Guaranlzlnho 3 18 Basca 9 Fontalnebleau 110 (11 Felizardo Eslrilo (12 Cerro Gran (" Cmcambú ra» 5-J Ai De Buenos Aires Para o Chile 3) 31» Xi V * V! 4P Da Argciulna para on emcarcara a fim dirigir o crack Bambino no G P "Honor" gulu para a sua terra natal 1 oqut-1 Fran--liCo irlgoyen bridáo chileno pois uma breve visita a seus parem us retornará á nossa capilai Vão Reaparecer Nas próximas reuniões ver o reaparecer em publico os loqueis Usvaldo Fermns u Hedu/ino Freitas Filho primeiro verá dirigit u ogua Lcmaítia sstima prova uomlngo e o ultimo pilotara Monle Çarlo e Estampido 0 Cartaz do Lir Coririnua dlsonrndo na li imiçaaa i^tatlstica o óquei l :i Rigori Nas protimas reuniões o freio paranaense verá dirigir os sc guintes animais: Eolo Don Jo^ Bè magina Zodíaco Maneador Justo Poeta Hereo e Estrüo 13 Eolo (4 Caslotauro 54 U Phoenlx 84 No Bureau Comercial Exposição nternacional Quiress-v o em comprar arroz e ai formou que seu pais está inte- 4 (6 nforma 52 tandinha realizou-se uma reunião dos diretores quele cerressam-se também godâo em troca uta nte- 2» PARE METKU8 em nossos CR$ AS 1430 tame com conselheiros e adidos comerciais acreditados no cialmente nos soros e vaclnaa produtos farmacêuticos espe- HRAS: Ks CU país e ain erm a presença A Noruega interessa-se intensificar o acordo cm que ela nos 1 1 Pablo 53 4H dos srs William Torrence 12 Uenipapo Doig encarregado dc Negócios tornece bacalhau em troca d«2 Austrália; Gersy Sturn encarregado Negócios Poros em troca papel im- café; sea o nosso caenu coti- (3 Flexa 84 W 14 Cerro Alto lõnia: J K Atai o secretario Legação Índia; Arold mlnlo conservas e peixes A prensa material elétrico alu Don Pedro bi vu Snerre Slotfelch adido comerciai Noruega tu-nis relógios tecidos Suíça sea nos exportar má- vtí Monte Cario produtos farmacêuticos e anminas 4 Participaram reunião os (7 Folia 50 ta representantes do Baco do e quer comorar o nosso café Brasil e Alfânga ali sediados como cacau e arroz 3 PARE ME UUS também CRS o sr minlstro AS Essas propostas foram rcglstras e os adidos comerciais 150U HRAS: Vitor Cunha do Miriistèrio s Relações Exteriores Ks Cts se comprometeram (1 Vespa 55 i> De início por suas o sr Ulrico Surart diretor do Bureau (2 nicial 5a partes a um entendimento imed lato mas concreto tão cedo Comerciai Exposição recapitulou i3 Jequitlnhonha 95 leis possuam os elementos cretos e regulamentos que carecem 2 14 Jabuticaba 5o com que o presinte Repúbllca criou e organizou o cer- (5 Rama S * li Vlneta 8S tame concendo-lhe prorrogativas que possibilitam o comerc!o rápido e imediato com o 17 Zolelca 53 (8 Aléa S5 exterior Logo pois passa (9 Juruiuba 55 ram os representantes dos pai- 110 Marinheira!>5 «es amigos a externarem oplniôes solicitando esclarecimen- J (11 Má 5J 4" PARE tos 1E00 METRS especiais ^m CRS AS íata TRG AUSTRALAN HRAS: sr William Toorence Dolg Ks fl encarregado Negócios 1»m-**f*^» Don José n5 Austrália pedindo a palavra wm» Mar Revuelto i>2 Jil fleclarou que porá nos enviar trigo cm troca maira pottendo nos exportar mais os se- a Nero 30 «5 4 Esculvado 56 W guintes produtos: máquinas agrl- 4:olas tratores lã em bruto em troca algodão óleos ve- B" PARE 1000 METRS CRS T AS _etals cera carnaúba e llilu puuras semi-preciosas HRAS (BETTNG) em bruto Ks Ct* MAQUNAS A CARVÃ DA 11 Hypnos 54» PLÔNA l 12 Hellcon 54 l» representante 13 Ternura 50 Polônia 51 teciarou em segui que o seu 14 Daohne fitf pais poria oferecer carvão 2 15 Guaçu 54 cocke metalúrgico máquinas *- k%í 6 Ben Hur papel motores elétricos cabos (7 Caracol condutores locomotivas ml produtos químicos em geral sulfatos 18 Alan 52 cobre arsênico trh->s chanas ifl Hanlbal 54 (10 Dona Stella galvanizas aço em troca couros tos as categorias algodão e peles 11 Maracatu i-o «12 Jaez PKW TTÒÇ <t PARA A ÍNDA! <13 Fingi NRUEGA E SUÍÇA 114 Marselha iiü S- representante índia in- l 8" PARE METRS - CRS AS 1645 HRAS (BETTNG»; <l Coari K«C- 51 Acutanga 54 i2 Grlsu Caoré d2 4 Birigui bo 3 5 Lumcn 5ü 6 Corrientcs 56»7 rak 50 S Trtmonte 5ó 35 l" Lombardia 54 >5 7» PARE 1600 METRS CRS AS 1Í20 HRAS 1BETTNG1: Ks CU (1 Panozee»d " 2 Rey Bruo magina (3 rnate (4 nsólito 57 5 pulento 5ti l" Pelele 34 ia Be! Aml 7 Bien Paga " Argelino 57 « « Correrá Somente na Prova Clássica cavalo Caxambu foi alistado na ultima prova reu_ nião domingo e confirmou sua nscrição no Gran Prêmio "Guanabara" Cs responsáveis pelo filho Duplicate resolveram faze-lo disputar a prova clássica e as sim Caxambu sertará rralra carreira domingo s Pilotos Staraya e Guaranizinho A fim aproveitar as i cargas os animais Staraya e Guaranizinho serão dirigido^ por aprenaizcs A égua correrá com 47 qulloa monta pelo futuroso Rene Latorre e o cavalo com 50 qultos terá a tílreç&o Feüro Coelho 0 Trabalho Rey Bruio cavalo Rey Bruo exerci iou 1 4mem sob a direçáo svaldo Uhxi companheiro Panozet percorreu os metros em 103" 2/5 com 62" 3/5 para ob mil metios 48" 3/5 Dará e 36" para os últimos 600 me tros Ccncursa Para Motorista na Prefeitura Serviço Sclccao do Da- partamento do Personl comuni- ca aos nteressados oue a provi pratica d? çtinduta automo vcl rio concurso para motorista será [ realiza no cimoo d- San- i tana no próximo dia 19 do corrente com nicio ás 6 l i horas obecendo á seguir; nstrucsoí > turma 7 horas; 2 turma 11 horas: 3» turma 15 horas Cons»tiiçnn s turm-i* 1* 1 a 4M: 2" 435 a 918; e 3«9 19 a 1443 s canditos dcve-lo crta- no oortso em frente á rua Mo-ico-v Filho mela hora antes do exa me ca turma Esquecido no Taxi Pcds-s» ao chofer do t-v transportou qu domingo dia 1- entre 10 t2 e horas ma nal do teatro boneco? Soe Pestalozzi do Brasil c:a rua Gustavo Sampaio 1 (Leme) ao Bot?fop-o F-- - > Chibe a gentileza levar ao! primel-o enreço S maleta esqueci na mala do seu carro que será gratificado Dr Newton Motta médico doenças senhoras operações PARTS Cons Av Rio Branco 128 Sala 515 TELEFNE: Consultas s tyg às 12^ Correrá Somente no Gran Prêmio Embora alistado na 41 carreira domnieo e no Gran Prêmio "Guanabara" o caval4> Haramun só correrá uma ssas provas s seus resdorsaveis resolveram que o filho Tintoretto tome pate aoenas na prova clássica on terá a direção ue Domingos Ferreira & h 5Í/AS Hk fig<pa PASSAM; MAS Q0AA) TC? A fipst * AfAGlC T<?WN * K 0 FM 4 P l fl fl v mw " A S T R B R T irar : m ^ l: ll:lhh iiiimtr»m Reiippe Mirantla Rosa ADVGAD RUA D CARM 49 JL«- TELS e ^^

11 1/ DÁR CARCA Rio dc Janeiro Qq_na-Fera 16 Setembro Sr_?*4 RAD SE A MDA PEGAR Assim como muitas pessoas passam o tempo ogando Pif-Paf ou saracotcando nos cabarets Lapa milhares outras preferem matar o tempo ouvindo rádio E esse íoi o caso terminado médico que por ter o hábito manter o seu aparelho sempre ligado foi speado do edifício em que residia cuo proprietário era um uiz fato foi narrado na edição ontem sta folha e os leitores á estão a par todos os talhes sendo snecessário portanto repetir o que á íoi dito «* «4 que è mister salientar nesta coluna é que o referido íaculcativo gostava ouvir rádio acompanhar as suas novelinhas quem sabe? os programas do Almirante etc sendo por esse "crime" obrigado a "arruinar a trouxa" <_ ir morar em outro lugar * ra como é do domínio público proprietários incscrupulosos por aí existem que vivem arquitetando planos os mais absurdos para se verem livres cie seus inquilinos com o obelivo único e exclusivo melhor explorarem o sórdido "comércio luvas" Valendo-se do precente não faltará quem agora pleiteie etespeos usando dos mesmos argumentos dó* uiz proprietario embora este não haa procurado vantagens materiais E se a mo pegar as ações speo por uso radio serão mais uma comprovação do que mal pom causar os programas ruins RCARD GALEN NACNAL 2000 Viva a«marlhlia 2 5 Reportei- lis _o; _(J Jotas Literatora; 2100 Comentário Poiiico; 21Ü5 Almado Sertão: 2135 Refrescando a memoria; 2205 GravaçCcs: 22: _-- Ti pia Corriecntes;k 2255 Repórter Esso; 2300 A Nou» iniorma; 2330 Ritmos _- Panair do Ar; 0030 EncerrRmento MAYRNK VEGA 2000 "Panorama Político" com Sou ra Filho; 2010 rquestra _0 30 "Depois que tudo ua-!- i" novela; 2100 "Melodia Todo o Mundo": Carlos Galhardo; 22C ) Comentarios"; 2205 "Teatro P_ los Ares" Plácido Ferreira" 2300 " Mundo em Cas-i" *_J30 Encerramento GUANABARA _ _0 Pr- \o Notre Dame; 2010 A V-- Começa ás ito: 2025 Tonto Para: 2030 Loucuras e Fantasias: 2100 Comentário do Dia; 2105 Cnn Ue á Valsa; 2130 Preici Notre Dame; 2135 Recital Poético; 2200 Luta Livre; 23H "Boite" Mea--oi-* te"; 100 Encerramento GLB 180() Ave-Marl; Dic Joclcey; 1330 mundo hoe; líl00 Noticiário; _"_- oortes no ar; 200o Sociai; infantis; Sloções Thesaurus; 2030 Novela; 2100 CauC-Ò rio dia; Gran Teatro; Noticiário; Conversa em fantflu 2343 Musica varia; 2400 lincerramento CNTNENTAL 1800 horai -- Hora Espiritualista; Radio Esportes Gagllauo Nato luc Cne Teatro ein R_l ta; 2000 Big Brondcasl 2100 Parlamento Graça; Esportes Gagliano Neto; Desfile d Tangos 2130 Colias uma Discoteca; 2200 Lutas no Eslaòio Carioca 2300 Resumo Esportivo do Dia;! 1315 Tangos o Blues 2100 _ncerramehto Cciiíiíios os Hindus; a índia Em Pé (Conclusão cia 1" pág) s"ja trava quando os invo res d» Shflapur se aprovt- rem do Sec»nrabai or _; gur-do se diz encontramse a» melhor»3 tropas do "nlzam" dispo-tas a lutar até ao ultir_ homem As í-rças que atacam _>* Wii possivelmente procura rào bilitar a frente do d ram" tentaikló distrair suas tr»pas para a frente leste Ai forças invasoras Betwaüa cncontramse _ob-c a irntei ri leste ao Estado diretamn3 cobre a forç- atacante prn_i pai que vem Shoiapur Urna quarta força lnv stá ameaçando a fronteira avançando pelo o*ste entre Sli làpúr o Aurangab tendo eap tura-o ontem a ci s maiiagab; Um porta voz d exercito hindu clarou que _ cruenta luta na cabeceira d" ponte Hosptet r-sultou na rrota aproximamente mil homena s tropas regula res e irregulares qua procuram sesperamenío expulsar *3 íoras hindus suas pom ÇÔ4 Em Bombaim- o primeiro ml n tro Nehru dise: "Nosso ppirermaneerá fiel á paz porem qualquer nação que see li ber e inpendência cicvter forças suficiente p-a _ia_telas" Nehru falou d bor-o um cru_ad«*-r ce<\io ao seu país pelos biitániuo- * que era conhecido p«~>r _Aqú»l *es" Nehru disse aos oficial» e trpnlante- que o cruzador era um imbuir» do cr«scimri-0 cia marinha índia < co operação c a* Grã BreUni»- e seu pais PARS 15 (U P) Sir Alexanr Cadogan presinte do Conselho Segurahça K U convocou esse organismo para uma sessão extraordinária amanhã para consirar a invasão do principado Haidorabab pela índia Esta será a primeira reunião do Conselho Segurança em Paris e provavelmente o assunto a bater será ain mais grave que o apresentado ante o Conselho pelo rã exigindo a retira rias tropas russas seu território Hairabad invadido anteontem pelas tropas indianas dirigiu-se imediatamente ao secretário geral s Nações Unis sr Trygve Lie pedindo ao Conselho Segurança que consirasse o asunto Contudo o sr Lie apenas u à publici a petição do Hairabad á que esse Estado" não é reconhecido como país soberano Hairabad advertiu que se a sua disputa com a índia não fôr resolvi fmediatamente todo o sub-cohtinnte indiano com os seus 400 milhões habita ntes transformar-se-á num sangrento campo bata- Lha y Cadogan que presi o Conselho Segurança durante o mês setembro corrente ornou a reunião extraordinária por meio um telegrama enviado _r Bretanha on se encontra em íéría* Uma ^pessoa chega à N U clarou que o caso do Hairabad é o "mais claro e fiilido" apresentado ante o Conselho Disse ser indiscutível que a índia invadiu o território do Hairabad porém que o ato hindu foi provocado pelos guerrilhèiròs mulçumanos do Hairabad Conselho tem faculs para aplicar sanções econóinicas diplomáticas ou militares porém é bem provável que a sua primeira cisão sea ornar a suspensão s hostilis como nos casos Palestina c Cachemira s observadores dizem que a luta ro Hairabad talvez receba mais atenção NU que os problemas Cachemira e Palestina á que o referido Estado é muito maior ^ mimtf* -ittr*t*0 1rri VH-H^T-P rat"--! ii )«mwmwm^b^m^^ê^^bu uuullllllllljlljljfl11jil J lli]llíl_[ W*l ulíí Wk%r^^^S^m^ÊSm^WF- i *! * -Pffc 1 r_-i--%v "vflhb Z-ãifmÊÊS9s^SMÊ^rWm^^ *%ic$wêl\\m W> liimi ii r Wn^^W^\ H«fl_l mm^mjfcmêl : m \ l1 mm JaÉ- WêÊSêêÍÉ ^_-ilím--l_l 1 wl^^i_i lf ÍÍ 9 Hll lii»i si VSTA D REPRESENTANTE DA NU NA EXPSÇà DE CARTAZES DA A B Esteve em visita a exposição trabalhos dc artistas nacionais que participam no Concurso nternacional Cartazes promovido p:la NU e reallzaao no Brasil sob os auspícios Associação Brasileira Desenho o representante rganização s Nações Unis em nosso pais ir Paul Vanorn Shaw que teve oportuni palestrar sobre arte em companhia representantes s mais «nt\- s co-patrocinadoras A exposição permanecerá franquea ao público na se A B até o dia lü qimndo serão selecionados os tris cartazes que representarão o Brasil no ulgamento final em Pais Conflito Comunista na França (ConeluSo _ pág) próprio chefe do governo im porá so povo írancs "duro? sacrifícios" s encontros entre a policia e os grevistas iniciaram-se pcuco antes do rncio dia quando empregados fabrica naclonaliza aviões "Snecma" na zona vermelha" dos subúrbios Paris marcharam para o centro ci a fim reallzar manifestações diante dos escritórios centrais compa nhia no boúlevard Haussman Ao intervir para dissolver o gtupo a policia foi recebi a pedras Trezentos guars reforçaram a policia e pois dc luta rápi mas violenta 13 policiais c grevistas foram hospitnlizados Cerca cem po llclals e guars e 200 grevistas receberam cuidos médicos pur contusões e lesões Um segundo encontro reglstrou-se pouco pois quando representantes dos grevistas que hfviam entrado nos escrito^ rios centrais di SNECMA para reclamar aumento dc salários negaram-se a abandonar o cdi flcld s guardrs tiveram qu atravessar a missa grevistas para expulsar do edifício a legação operaria s grevista voltaram a formar filas e nlciaram a marcha retorno a fabrica no que foram impedi dos pelos guars Novamente lançaram pedras contra os guar quase a meta cio tamanho tía frança e o seu governante é reconhecido como o homem mais rico cio mundo FLHETM N àt setembro 1948 Produção Edmundo Lys Exclusivi para o DÁR CARCA no Distrito Feral N A importa prosseguiu um momento pois ela sofre muito A exasperação seus nervos é inquietante Fiz com que ela tomasse um calmante Ela se - a cabeça que não porá mais vi%er longe mim Sim o melhor é falarmos francamente sta complicação em queminha imprudência nos meteu a nós três! Mas tranquihza-te nossa viagem se adiou por alguns dias apenas Eu te pertenço na tens a temer! rele acrescentou muito baixo: Há entre nós uma queri pequena sombra Não pu por mais tempo reter as lagrimas que me afogavam Ele me tomou nos braços e encostei a cabeça ao seu peito: Minha pobre eposa se tu soubesses como lamento ter voltado a esta casa _ *pu não tens culpa protestei tu nao achavas que tua prima se esquecera dc ti que havia se curado? Mas quando te amaram como poriam se esquecer? N5o há no mundo inteiro ninguém como tu! Minha indulgente esposa murmurou Jan franzindo as sobrancelhas X Era a primeira vez que eu entrava no quarto Sigrid Como nos outros cômodos as pares eram revestis maira mas aqui um lindo pau rosa macio como setim Lins encarnações brilhavam atrás s gras cobre uma biblioteca baixa leito que ocupava a meta uma pare era recoberto por uma admirável pele lontra; duas peles ursos brancos estavam auras sobre o soalho marchetado A secretaria aberta ixava perceber sobre a mesa presa por correntes cobre um tinteiro cristal e uma moldura em esmalte azul vi trai; com iluminuras douras fechado por duas pequenas portas finamente trabalhas encerrando uma imagem Esse quadroparecia um precioso obeto i3rea um tabemáculo guarndo a efigie do idolo E bonito isto aqui Sigrid disse-lhe Páli e languorosa ela estava com a cabeça recosta sobre as almoías - s "stores" se crua estavam baixados sobre as anelas abertas tamisando a luz radiosa do dia lavado pelos temporais noite Eu não ousava aborr o incinte Foi ela quem me mostrou o pulso esquerdo com a atadura que lhe subia até o cotovelo Estás sofrendo Sigrid T Ela sacudiu a cabeça: Senta-te e fica aqui comigo um pouco Nós conversamos tão raramente a sós Ela me fer um sorriso e pois uma pausa muito baixo: Sou covar disse quando vi correr o sangue nso tive ânimo* Devia ter cortado seca olhar 1 s que abriram cerrado fogo s manifestantes foram por fim dsperssidos a cassetetes e coronhas GABNETE E PLAN Um comunicado do gabinete disse que o novo governo esta dc acordo com "todos os pontos" do piano econômico e linancclro Queuille para salvar a moe Um portavoz _ clarou que o plano prev o aumento dos preços mas que esse aumento será compensado por economias nas spesas governamentals Dlsse que o gover no esper3 economizar 3õ bilhões francos nos últimos trs m- ses dê 1948 Acrescentou o par^ ta-vor que o governo cidiu estabelecer um "curso disciplina" para assegurar a cooperação real entre os vários Ministérios Protesto Contra nurias á mprensa Em virtu s criticas proferis pela mprensa contra os atos e atitus alguns homens públicos que traduzem perfeitamente os sentimentos nublicos o professor dr Abelardo Brito expenu prlmorosos conceitos a respeito do orna- tsmo brasileiro Por esse motivo o presinte As- ociação Brasileira mprensa divigiu-lhe o seguinte telegrama: "A Associação Brasilera mprensa sente-se no ver protestar perante v excia pelos conceitos tão riesprimorosos para o ornalismo que houve por bem expenr na ultima reunião do Conselho Universitário Como cidão po v exa manlfestar o conceito que melhor entenr Como homem publico no entanto como membro do Conselho TTniversitario nso lhe cabe o direito sprezar ou gnorar a critica ornalística sso porque a imprensa exerce uma funcão social-lnseparavel do di* reito criticar c opinar Apontar erros e anotar falhas é ver do ornalismo que tanto melhor cumpre sua missão quanto mais intransigente for na fesa dos interesses coletivos ain que tal fesa possa sagrar aos que como v exa ulpuem pairar acima do direito critica Atenciosas sauções (as) Herbert Moses presint-e" Estagio Aspirantes e ficiais Reserva Todos os aspirantes e oficiais K?erva que requereram es tagio sem renumeraç&o ve rfto comparecer ás 1230 horas dos dias 17 e 20 do corrente & 3» Seção (Sala ficiais Reserva) do Estado Maior 2" M L e 1» R M le anunciou hoe que o partido A fonte oficial disse ain gaulllsta R P R lanço que o aumento quase 50 por uma campanha financeira para cento sobre o preço do p_o serft levar o general ao por DS compensado por eventual au se Malraux que serão postos a mento rção e melhoria ven selos no valor z misua quali s parisienses hôeb 50 francos ca um pagaram hoe _5 francos por com o lema: "Para a segurança quilo pão cm vez rie 24 fran publlcase" s simpatiza»- cos Aumento igual espera-_«tes são solicitados a pregar os nas províncias nforma-se que selos cm sobrecartas fllrlc-dnx - o governo está preparado para residência Qaulle em Colombey les ux Eglisês Mal aumentar os nrecos passa: <ens no "metro" ônibus e trens As tarifas postais se rfto m-iioras e sofrerá acres cimo tambem o preço gaso- Una A carne subiu a novo nivel em Pirls preço do blfe alcançou hoe cerca seiscerlos francos o quilo impedir _ reallaçso eleições André Mslráux; secretario gerais que disse seriam lavoraveis a Gaulle propagan do general Gaul Por que querias fazer isso Sigrid? Terias partido o coração dc tua mãe e Não te responrei interrompeu ela porque tu náo saberias compreenr! E prosseguiu : raux disse que a quanti selos enviados será consira como um plebiscito extraoflciil do povo a respeito do seu dcseo dc que o general volte a chefiar o governo Malraun acusou o governo Queuille Jan me fez prometer nunca mais fazer isto mas pen ti que ou cumpra minha promessa De mim! uve-me e náo te agites! retornou E fatal que o amor aumente com os anos que passam ou que se extinga meu continuou vivo como no primeiro dia tempo nâo pô alterar minha ternura por meu antigo noivo Sabes que so po viver separado sem que o amor perca o quer que sea sua proíundi sua doçura Ela se calou como que esgota e sobre seu rosto febril as pupilas dilatas pareciam mais cintilantes do que nunca Eu estava presa susto diante quela paixão que ela me revelava tão impruntemente e que eu tinha tanto ciúme que me va vonta grita Sim continuou ela mais anima durante sete anos carreguei em mim a imagem le como uma feri aberta e sangrando e tu quererias que eu renunciasse para sempre vêlo agora que o encontrei novo pois procurá-lo por to parte incessantemente Que é que eu peço? Morar no mesmo lugar que ele Seria isto então muito horrível para ti? Tu exiges uma coisa impossivel! balbuciei Ah! e por que é impossivel? Eu não morarei com vocês é claro Em qualquer lugar em que possa vê-lo Afinal contas há entre nós um gran parentesco e é na minha quali parenta que vez em quando vocês me convirão para visitá-los Nunca pedirei mais do que isto! Enquanto ela falava com veemência uma suspeita me invadia Combinaste isco com meu marido? perguntei-lhe com esforço Que é que estás supondo? Não! Em momento algum falei a Jan do meu proeto Tu és a única a saber disto e se achei bom te prevenir é que achei que tu aprovarias quando te tivesse dito que se eu tivesse que ixar ver Jan a vi não teria mais nenhum interesse para mim e Sim admita quo eu morra Tu me compreens! Então sim tu perrias teu marido! Na sua rigorosa honesti esse homem adorado tem hoe coragem fugir do que ele ama Mas o espectro uma morta por amor não se ixa afugentar facilmente! Meu espectro estará sempre presente entre vocês sempre! Sempre! acentuou ela Sigrid recostou a cabeça observando-me através dos cillos cerrados Eu sentia a luz ver seus olhos procurando fascinar-me submeter-me ao seu selvagem seo A cólera me empolgou Queres tomar o mesmo vapor que nós? perguntei-lhe sombriamente h! não fez ela rápi com aquele seu sorriso angélico que me crispava os nervos EÍu irei pois Enquanto isto a perspectiva ir encontrá-los me basta! No calor do bate não prestáramos atenção ao barulho s ferraduras do cavalo Jan e estremecemos ambas ouvindo-lhe a voz grave chamando o criado Ele entrava pouco pois com um telegrama na mão e parecia comovido: Tua mie doente disse docemente Selma nos chama Embarcaremos amanhã pelo primeiro trem Eu estava consterna Mamãe via estar muito mal para que minha irmã nos chamasse por telegrama To espécie recorções aüuiam em mim Pequenos íatoa pec_uhu cena minha iníància Des há muito ixara FR PÂNC NAS FALÊNCAS thon Ribas A 5» Vara Civel pois um longo periodo calma hlbernal sob a égi do seu titular efetivo tem ultimamente sido agita pelas cisões do uiz em exercício o dr Alcino Pinico Falcão que sfruta a posição ingrata ou inveável pen do temperamento e perspectiva ser o uiz mais falado mais criticado e mais atacado atuali conceito a respeito dos pronunciamentos sse magistrado varia geralmente em tonali mas não em direção Salvo rarissimas exceções todos estão acordo E a nossa opinião tambem é essa Por isso mesmo por não haver discrepância pensamento apenas reproduziremos sem qualquer comentário pois seria igual ao que to gente fará o spacho do mencionado uiz que motivou estas linhas Eis a bomba: "Em face do que consta certidão fls 16 o dr escrivão em 48 horas me faça concluso o processo falência a fim stituir o liquitário relapso" Até aí na mas a coisa continua "bserve o dr escrivão este spacho como Portaria e em conseqüência no prazo 3 dias faça intimar todos os comissários síndicos liquitários liquintes e inventariantes para sob pena stituição e mais cominações legais rem anmento aos processos que sem spacho estiverem parados por mais cinco dias" E segue-se para terminar a censura infini e tambem sem direção "bserve aos mesmos que o Juízo não permitirá tais processos continuem a ser inustificavelmente procrastinados e êbberá com rigor aplicar as sanções legais Esse expediente se eternizarem ditos feitos é um mal que é preciso combater não só no bem moral como para resguardo do crédito e dos direitos tutelavels" uiz estava realmente nervoso estilo saiu arranhando como proétil em arma scalibra São Sé Equiparar os Vencimentos e Vanta gens Nas Três Forças Militares do País QUAND EQUVALENTES FREM S CARGS U FUNÇÕES DESEMPENHA DAS JULGADA FAVRA- VELMENTE A AÇà NTEN TADA CNTRA A UNà PR V-RS FCAS D EXERCT Juiz Dreiw d 1 Vara Fazen Publica dr J J Queiroz- setencianclo na ação proposta contra a U»uão Feio ral pelo tenente coronel Alei no Monteiro Ávidos e outr-sentend*!!- ten-o _m vista as <_ verbas disposições legais que regulam a vl tailita_ que se "extendm a todos os ofi ciais s Forças Armas com funções ou cargos equivalentesas vantagens ou regalias couce «li a quaisquer <i«sua- nar tes integrantes- aos quais s_ c-n tltuem pelo Exercito pela Ar ma_a- e pela Aer-nautica As 6lm- por força dos d^positlvc- ciiados- tod a melhoria _lri b_i ao_ militare- terra ou do ar- ou -o mar- terá ser- «m igual condições e si tuaçáo estendi a todos os com ponentes s três F rças que compom á parte ml-ítariza Nação A MULHER QUER SE DES- QUTAR D MARD E d-x GE QUAPENTA E CNC ML CRUZERS Transita pelo u_o 4 Vara Família uma ação cie squlte amigável em que a *s posa pleiteia do marido na mais na m-mc-s qn qua**-n ta e cinco mu crbzeiros a ti tulo subvenção Acontece porem que o marido clarou náo ser cabível a quantia- di zendo que tem a pagar «inte e oito mil cruzeiro e s u patro no e-creveu- a :apie- no do cumento que aquala resolução era lógica Ain na ficou liberado na 4" Vara Famiüa so*- o cstraniio e pitoresco désvacho REQUERD UM HABEAS-CRPUS EM FA- V0R DE GREG0R0 BEZERRA PEDD SERÁ JULGAD PEL SUPERR TRBUNAL MLTAR Deu entra ontem perante o Superior Tribunal Militar do pedido habeas-corpus em favor do ex-d<*putado comunista Gregorio Bezerra pedido se fun em última análise na circunstância se encontrar Gregorio Bezerra preso ha cerca oito meses ou sea cerca 240 dias quando por lei levado ao limite máximo o inquérito se veria ter encerrado em 95 dias Em conseqüência disso sustentam os impetrantes verificase a transgressão frontal Constituição na parte em que a mesma assegura a inviolabili do direito á liber ficar senti com a ruza mamãe tendo compreendido que a pesa tarefa agüentar sozinha sem qualqur au as responsabilis sua casa não permitira que ela fosse alegre Eu a revia na igrea no dia meu casamento enxugando às escondis as lagrimas que corriam sobre seu rosto como envergonha sua fraqueza Nós a supúnhamos fria e coraosa mas seu olhar fixo em mim no último instante nossa separação eu nâo via esquecer Na minha dói* íoi-me muito doce sentir as monstrações afeição meu marido e malgrado minha angústia quela hora um sentimento libertação me safogava o peito com idéia ixar para trás a temível rival Teria querido por Jan ao corrente dos proetos áe sua prima mas no último instante hesitei com medo ver iluminarse seu rosto tão atormentado s alguns dias Não sci para o antar Ana Mette trouxe-me a refeição no quarto Jan e Sigrid viam sentir-se felizes por passarem aquela última noite sem minha presença Eu permanecia senta à varan Uma brancura espalhavase sobre a paisagem Noites escandinavas longas noites clr-ras um encanto inefável Um momo cheiro ferro vinha s granas abarrotas A polia um poço rangia o bal bateu no bordo pedra Que Jan e Sigrid prolongassem até tar seu último encontro era coisa que me ixava indiferente tão gran era minha angustia por não ir encontrar mais viva minha pobre mamãe Apoia sobre sua grossabengala porta seu ardim tia Brita assistiu à nossa parti Que promessas Jan e Sigrid teriam trocado? No momento em que Jerk pegou as réa surpreendi entre aqueles dois seres um olhar svairado (Continua) MÁQUNA DE CSTURA DEFETUSA Conserto» e reformas em geral Compra-se em qualquer estado Aten-se orçamentos a domicilio sem compromi-so Carlos A Rodrigues Rua L-tacio Si _ _7 Teletoues: ) e _:-_ Aparelhos Domésticos General Electric Antes ds adquirir seu rádio faça uma visita a nossa casa on encontrará todos os molos sta afama marca Temos tocadiscos mlsturadores almofas térmicas torrairas automáticas e simples aspiradores para pó encerairas domésticas e comerciais aparelhos para "waffle" relógio» elétricos para mesa e cpa ventiladores stanrd e luxo exaustores máquinas costura e lavar roupa pés borracha para refrigeradores lâmpas e válvulas completa oficina para consertos em rádios J PNH Rua Misericórdia n 2 Telefone Revendor Dr Paiva Farias Assistência Municipal DENÇAS DE SENHRAS CRURGA GERAL - PAR- TS - TRATAMENT DAS HEMRRDAS Cons México anr Sala 607 Terças quintas e sábados s 1 àa 18 horas Fones: Cons Res38 004? B

12 fcquiiufiva dos Estados Uni 3S do Brasil * opera em to: s molis seguros dc vido há cinquenta anos Diário Carioca * 6quitutiva é a únicu que p oorciona sorteios írímes/ruis e "inheiro aos seus assequrado* AND X X i R DE JANER QUNTA-FERA 1G DE SETEMBR DE 1948 N G-204 FECHADAS AS BARRACAS DE JG N PARQUE DE DVERSÕES DA AVENDA PASSS Chocolates Espelhos e Chiclets Connam os Levantamentos do Serviço S^^ffiíf^í^S-íft Estatística Previdência do Trabalho BRNDES NAS PRA i ÜLE1RAS APENAS PARA LUDBRAR AS AUTRDADES titular Delegacia Costumes e Diversões sr Du!-»-!dío Gonçalves acordo com a nunuia por nos veiculádn ca irregularidiis que pratica- \\m no Parque Diversões Ca Aveni Passos resolveu ir f-estioalmente ao locali para vr íllicnr t> que fato ali vlnlu acontecendo li; nos aeu razão pois ná/i 8 prenu um dos respons;- V2ls nelas irregularis co mo também íechou finitiva* mente o parque Emilio Lourenço Dias que náo teve a mesma sorte rio primeiro porque se aumentou do Rio cou> stino á São Paulo Para r aos leitores a ldétn <-i Jogatina senfrea que ali ro processava diariamente o nossa reportagem arriscou-se à vi na vlfclta ho referido parcue on os empregados usaio prmas fogo sem qualquei licença Uí-AVAM FCHAS DE CH- CLATE E CHCLETS as númeras barracas qu- etvcr-m o parque so se Jozava a dinheiro < > nessoal chefiado uur Emi lio Lourenço Dias fazia o traba"io seguinte maneira: Trocavam barras chocotntr? chlcetes ou penuenos **i pehos bolso por dinheiro fü um com um valur dtverío Se o Jogador conseguis*» acertar ro oriricío que reprr?- sentava o seu clube futebol trocaria as fichas por dlnhe» ro s premios que se encontravam à mostra nas prateiel ras barraca serviam apirnas para ludibriar a policia pessoal Emilio Lourenço Dias que continua a manobrar com o Estádio Can»» ca era composta vigias pa ra não haver surpresas peia policia e to a atenção eru pouca na ocasião em que «tigum incauto aproximava-se»~s barracas para perr o d!- nhrlro A MALANDRAGEM Agora com o fechamento rio parque a policia naturalmente passara o observar a abunclatv cia vadios e tipos solai- sificados que para ali acorrem sobretudo em dias s falsua lutas "catch-as-catch-can" local alias è convitivo t tal espcle gente bastando para exemplo o caso- do individuo tarado quo a «raptar uma menor porta casa seus pais ali homlsloure permanecendo naquele locm durante a noite ondp pô dormir sossegado E" snecessário citar outros ex-mptos pois os aoma rel-itados bastariam para acabai uma vez por tos com a industria "marmelas" n\ui na Aveni Passos vem m~>itendo Emilio Lourenço Das e sua "gang" s Trabalhadores Não Vão Com os 17 % Satisfação Geral Com a Divisão Fiscalização senç áó mpostos Municipais na Construção Se Dos Sindicatos A Reunião do Ministro do Trabalho Cem os perários Nn reunl5o trabalhadores presidi ontem pelo ministro *«Trabalho no Sindicato dos Al* íaiates Costureiras e Trabalhadores na ndustria fiouaas do Rio Janeiro abori ;n>se connando os trabalhos do Serviço Estatística dn Provincia do Trabalho e niofilando a ativi que vero «xercendo a Dlvlsfio Fisomração do Ministério do Traba lho UNDADE DE VSTA Dando inicio aos trabalhos -l-i [ eficiente quela parta no cuni- Pnmento do seu ver s trabalhadores somente r>o riam agracer o esforço noclo rse setor serviço reunião o ministro Morviu Dias Figueiredo disse rt i necessi dos trabalhador-» hc ertarerh seus relógios pelos in teresses cotnun ás sm-s :esnp<* vns categorias profissionais evitando a todo custo s;-ii tendimcvos nocivos á conse- *uçao dos fcus obetivos Ufn tro sua enti sindicai < 1abalhador via ser um sol do intransigente a serviço d nem coletivo sua classe mlcnso fis provocações sçai <ias dos á indignados rnagocos CNTRA A CLASSE presinte do Sindicato do» Dmuiegados do Comercio sr Nelson Mota fez acòrbas acui-i eões ao Serviço Estatística rte Provincia do Trabalho ou* oos levantamentos sses ilcis iiltnnos anos ha ludlcdo s mente 17 por cento como m- dici» do aumento custo u< vi no pais No dizer do orador isso or respon a estar contia a claaío oneraria Nação pois uno 1-üido verira a percentiliem é entretanto como tal E ANALFABET MAS PSSUÍA UM DPLMA DE CRURGÃ DENTSTA Preso Em Flagrante Quando Exerc a a Prcfisrão ndicou o "Mes ire" Que Lhe Deu C Diploma Caso na Delegacia Deírauçõés E-icontrase nas mãos cias au torl-us Delegacia s ttmps e Diversões o caso a» fa"so oirurgiáo ntfsta pr;so n-i a;a 2 do corrente c*rca oe lu h-ores cia nunhs q-»anao en controu98 exercenc0 aquela p-oflssáu em consultório á rua Jiaqúlm Monteiro n 135 QUEM E CHARLATau C bc A;>rlg;o liveira e Soma- filho Antônio Joa quim d«lvóra e sabel Ana <"3 gouza natunl d ci úsú<2 üa Campos- com 51 ítn<w úi e resinte á rua Joa cuiim Minteiro- num-ro lòb ; *:taç"o Cordovil KEM CURS 1RMAR i PSSU Ko âia acima uma turma op ; policieis >ia legacia Cos i tumes- cttglndose aquele 10 cal cercou o consultório 00 falso cirurgia*) ntista Apti gio prenndo-o Xa íegicia 1 "c^aratâp" o acabeu por con í:ásar aiiterlòrrneníè que exti cia a prol smio lavrcdor- ctii irtu nft- possuir nabiii t-;õcs- nem se4-er o our-o >> ril ro <Mn a que- ut3ndo com se rifs dii;cu i f maneiras «xeiuiu po»stcriornn-ntí outras prof;s-5es tel como empfga a:i Gd padcres TRANSFRMAD E?l DENTSTA Nes-;e mister- conseguiu un Lar algiun dinheiro- e á n* posse ssas econ-mlos foi apresentado certo a um m dividuo nonu Aristóteles C:m o transcorrer do temp< aquela accnseihouo a praticar a profissão prot-etico- o que lhe ria maiors pro*ento-3 pa ra o suitento dc sua [aml ia S "FSCAS" E ssa maneira u inclo à nova vi Entr*tautu passou a ser con- tantemente procurado p=r pes s^as que intuíàpdo ^e "fiscais" exigiamlha cioi-umeinos que cimpi-ovassem a legali quela função Foi então qua resolveu pro curar um am go tvmne C^s tro- á quem expôs a situação em que s encntrava APARECE FABRCANTE DE DPLMAS amigo Castro então acouselhou-o á que regulaiizasse sua situação clarando conliecer um indivíduo que mediante a Quantia dc Cr$ 3-J00 C poria conseguir-lhe um dl plonva E assim foi ele encaminha ft casa Alexandre Drumoin: Reassumiu ntem a Presidência do Tribunal Superior do Trabalho Serão Julgadcs Somente Hue 24 Processos Serão Tabelados cs Ace:sorios Aulom&veis vice presinte Comissâo Central Preços tendo tm vista es constantes reclania;òes contra 03 abusos cometidos no comercio peças e mais acessórios au»o moveis te- minou ontem qu<: o Serviço Pesquisas Ecnonreas processe um e*;an< dt assunto apresentando os meios viáveis para o controle sse cotor comercial sr *? G-raldo Montedoneo B-» :ernra ás Menezes reassumiu ov tem a presidência do Tribunal Superior do Trabalho qua> i estivera afastado em gozo ce ferias passas em viagens pe- o norte do nais on entrou em contato com os presido v tes e uzes dos tribunais regionais Com c regresso do sr G-í caldo Montedoneo Bezerra o 1 S T tom ai A novo surto ui gando somente hoe 24 orocessos ai incluído o dlsslrlu coletivo impetrado pelo Sin 11- cato do» Trí!-alhrdores na ladustria do Acucar reciarhalido aumento d* salsrlo ionri a Companaía Acuccreiri Vieiri Martins silva resinte á rua Uranos n 1043 Apesar achar a quantia so consira pela Justiça do Tc balho para efeitos uumento salário EFCÊNCA l utros oradores fazendo rontraste com o Serviço i >- Utistica Previdência Trabalho üo apontaram a Divis-Vi - Fiscalização do Ministério d > «Tubalho atualmente dirlkluii nelo sr Carlos Afonso M- o Sobrinho :omo uma ria» mais eficientes senão a m-»is "o Ministério do Trabalho aue se ha crenciado realizações pelas sua- SENÇÃ DE MPSTS Foi agracido ao ministro uo Trabalho na palavra do prt- slnte Junta Govern»»lvi do Sindicato dos Bancaríosi «r Jcão Carvalho as Honens proviencaminhas no seiii do cie obter para os sitioi-»- tos a isenção d-> lmnostos nicipais mu- na construção s su4:- series próprias orador agraceu ain a ntervenção do tuiar ssa Dasta conseguindo uma linha ônibus para os bancários Cavalcanti rie ASSALTANTE ESTAVA MESM PESAD Reconhecido Feia Enfermeira Materni -Mais Duas Vitimas Apontaram no no Distrito azar o p^% po-o essa coisa Que quando se fala nr*s faz ba ter com 03 nós dos os três v zc3 na mad-tra- não persegue somente o cidão que pois cumpris as suas obriga çõe- sn dirige para casa - ali pnritianece tran:(u:lo ou brittan do com a e»po«a ate a hora voltar a enfr-mar o bat-èrts A *mu inha" br*? também <nv cima d> iarô<-s assaltantes a!ndviduos outros que se di cam a ai h is inronfi?rssa veis Nio fr-sss a«im e F--ait ciico Juli Síva rèslhto â av Aíitomovei Clúbe n"-0 estiria agora metrdo no xaroz do 20 DP Eis» "cavalh1 iro" ontem foi visitar a sua companhe ra que e-tava interna na Maberni f3scadura Palestrava com a partnrfnte pé Jun*- licita exorbitante combinou ao 1 Ho- quotido a "urucubaca" surgiulhe na pcss&a enferb compra um diploma cirúrn:iao ntls a Para isso u corno sdliniarncnro a quantia dc Cr$ 2 uiii ncando dc entregar o restai» te quando obtlvecse o falso dlploiy:i ALEGAND NCÊNCA Quinze dlns pois \-oltou a rua Uranos a fim con ATRPELADS riuir as negociações lnlciaaas auto! Darticúlar le ent-regiimio na ocasião os 1 oo;: proprie Marcos Su»lnizKy cruzeiros que faltavam rece! quando trafegava mu manhã ontem bendo dns mãos pela Aveni Nossa Senhora Copac»- Alexanoro Drumnnd um diploma tão Sen liana no chegar em frente 4» falsificado que ficou sürprchrildo pois esperava receber um vogado Frerico Morvtan prédio n 218 atropelou o aii «Ímpios reglst-o para exercer 4 Srclles casado 54 anos -ic função ntista pratico i resinte à rua Cotue UTRAS HSTRAS Baependf A policia rie posse ssas m A vitima que sofreu ferlmeuto no frontal foi socorri n»* formações teve também o eirurgiíiontista Alexandre Dru Hospital Mig;iel Couto retlrnndo-se em mona a quem o falso ntista segui Aprlslo acusa como sendo <i falsificador Esse interrogado pela pollcii i passou a contar novas e com pllcas historias sobre o caso dos falsos diplomas Foi arrolado tampem como mplicado nas historias o c- nirglso ntista José Marins Viana comissário serviço *n legacia do 2" nistrito Policiai registou o fato PAÜLNA MANCELTK brasileira branca d*; 14 auos ae i moradora à rua Anr Leonidla n 259 íoi atrore!* ontem em frente à rnsírlciicia pelo auto chapa A vitima foi socorri na Posto Assistência do Meier tendo o comissário KervtcVí NA DELEGACA F DEFRAD- DAÇES ci o foi encaminhado á ha legacia do 23 Distrito P lega frauções licial para o registado o fato respectivo processo sendo que o falsc- JSÉ* diploma ali DE SUZA braslleiro branco s? cncintrpara ps necessárias diligencia*» 15 anos tfilho J_ acreditando Maria Gloria a policia estai na Souza resinte ots:a à rua tabaiana n 13 no Graaú quan- uma gran quadrüh-i falslficadures dlplomae DUTR J0SÊ DE ALBUQUERQUE Membro efetivo Socie Sexologia Paris DU&NÇAS SEXUAS D HMEM RUA D RSÁR 98 üe 1 às 6 do transitava ontem peia ru* Con Bonfim em treme ao prédio n 89 foi atropelado e morto pelo ônibus Viava» Carioca chapa dirigido pelo motorista José Sil/:i Moreira Cientificado do ocorrido compareceu no local o comissarlo serviço na legacia do 17 Distrito Policiai que m*ira Nazareth imaria Micha do A moça pois fitr longamente o fetz pa cinmon a pulicia e mandouo prenr A acusação era mpks: Fran cisco assaiíara a enfermeiradias antes A n-ite quendo *)ia regrefõava do trabalho o ho mem ngou- negriu até chegar ao distrito Ali- se viu força do confessar pois estavam pre s?rtos mais duas suas vitl m3*; Ernin elas Aríete Rodr* gueí- 013 Ti anos resinte á ruã Xérem 180 e Ameia Ma na Augusta **mba«clara ram peremnforiauiente que cm not3s diferentes tinham sido assaltas e roubas r>? o FranCseo- o nt-mo que tqo mentes snt-^s ra Materni C-^eadura aten-:in so-icita rnent» a sua companheira Bante íe tais na m-iis teve a prr?vss ele fnzer senir 0 CRME CRME FUNCNAL 1MBAÚBA W Embora estea ssndo apurado com todo sigilo o fato á é do conhecimento to a Policia tem sido motivo principal s conversas no palácio rua Relação <* Já chegou aqui fora on os comentários fervilham intensamunte Desta feita o caso gmvlsslmo que aborreceu sobremodo o general Lima Camara diz respeito a um oficial administrativo em serviço na Dlvlsfo Administração como chefe uma suas «eções e que encarregado confeccionar as folhas para rngamento aos examlnadores canditos a motoristas as gratificações a que os nesmos têm direito prooorlonals ao nunero examl- -íandos teria alterado funmentalmente o numero exames realizados resulta-do í pagamentos invidos * certos amlcos Trata-se pois um crime previsto no art do diploma penal alem s nfrações administrativa^ Dr»- vistas no Estatuto dos Fun- 4-lor-3rlos Publlcor funcionário apontado como responsável por tão rrave rregulari fez parte quela turma que ao tempo ditadura quando mperava na Policia o reqlme f il i n ti no era encarrega ntri-ar difamar «smoralizar os companheiros serviço obtendo pela lação missões e potsentadonas vários funcionários aue náo eram plmpatlcos à situaç5o então dominante Em tempes passados foi acusado fazer averbações contar to a historia «terminou exclamando: "E" "s»u" dcu/or Eu oõku mesmo p-»>ado" WÚS PLCAS pois do exame pericial pr*>vlnciou a remoçào do caver para o necrotério do liutituto Medico Legal ACDENTES sargento do Exército norte-americano Keith R Bai bush branco 33 anos casado resinte à Aveni Copacabana n 17Í7 quando dirigia o auto oficial chapa na ínadrugaua ontem pela rua Con -ie Bonlnn em frente ao prédio n 811 o auto sofreu violertta rrapagem tendo o auo chocado-se violentamente coiitra um poste sargento que recebeu contusões e escoriações foi soco-- rido no Posto Central Assistcncla relirando-se em <egui NCÊND rrompeu ontem um lncendio na sala do centro do*piedio n 22 rua do Lavradio on se encontra instalado o almoxarifado fabrica arletatos ae arames e ierros 11- nos proprie firma V M Duarte Bastus ao local compareceu um socorro ae bombeiros do Pos»» Central sob o comando do te nente Gusmão oue dominou prontamente es chamas o comissário Pinheiro serviço na legacia do 6o Dutnto Policial também comp^receu tendo pois termina a ação dos bombeiros interditado o locol 03 preuízos íoram pou/ía monta Foi nstaurado nquérito teudo sdio solicita a presença dos peritos do Gabinete 11 Exames Periclaia ASSALT03 A domestica Guamardlna Bergue Ramos brasileira 2â unos iâa rrs;ue 1 rua s Marrecas n 29 apartamento 433 queixou-se ao comissano serviço na egacia do 5 Distrito Policial qu-* ontem mais ou menos âs 10 horas quando regressava umas compras fora assalta no 2o anr do edifício on mora por um rapaz louro que lhe cafregou a bolsa contendo a mportância 1000 cruzeiros RUBS E FURTS Ao comissário tíe serviço ru legacia do 3 Distrito Policiai queixou-se o sr José simoes proprietário do -Ca!*- Posto 6\ sito à Aveni Cu pacabana n 1263 que durante a noite os ladrões visi taram o seu estabelecimento retirado caixa registradora a importância Cr$ aüu SAAC CUMENT estabeleci do com alfaiataria à Aveni Presinte Vargas n 394v queixou-se ao comissário oe serviço na legacia do 13 Dts trito Policial que os ladròe- visitaram o seu estabelecimento levando mercadorias»io valor CrS LADRÃ PRES Foi preso em flagrante quando furtava um corta casemir;\ firma "Fornecedora dos Alfaiates Lt à rua Altanrega o ladrão Antônio Crespo Nabor 19 anos i resinte à rua Joâu Aivesn 13-A Conduzido á legacia do 10 Distrito Policial o meliante em cuo por foram encontrados documentos falsos elarou que estando noivo uma ovem que se traava muito bem viu-se na contiugencia furtar extra-leqals nas folhas rie vencimentos dos serventuarios policiais ao tempo Dlretoria Geral Expediente e Contabili e ter agido má-fé em uma comissão que fizera parte e que foi encarrega classificar 01 guars-clvis por mereclmento Multas outras rregularls lhe são atribuis Mi> nenhuma las foi apura em tempo hábil porquanto o funcionamento em causa Tazia parte turma dos "puxa sacos" quela ípoca triate para os stinos do Brasil Quando a administração pelicial necessitava quem processe a uma slndcanca antemão á feita ou pre*- ta3se uma nformação previamente estu ou fizesse uma proposta satimente irregular ele era a pessoa indica para executar qualquer uma ltas empreitas Se i advinham inustiças preuízos ou falsas acusações na disto lhe interessava s que o chefe ficasse sa-? isfeuo em ver sua vonta tirano atsndi prontamente Passam-se anos 1 el-in npontado a boca pequena como principal rerponsavel por um crime funcional Mala uma vez se confirma a procencia do brocardo popular: o castigo tar inas não falha E mal3 uma vez se verifica í também que o mal muita oerte é ulnar que o mundu não é uma bola e que a face 1 que n-ora ettá vo t-ha ---i o sol qui a algumas horas estara do lado contrario Na como um dia pois do outro! Aconlecerá Hoe na CCP Na sua retlnláo dc ho" a Comssáo Ccitral» - r >- ços cogtard do á tão balido e scm;re caai0 ia betamento dos hotéis portiria fixando novos pre ços para o café moldo e torrado e ao final uma tab"aa preços farinha trigo australiana e dn outra para o produto a ser vendido cm pacotes EFCÊNCA GARANTDA /*?** lomem V FRMTNCUM m&m PM4D4 CALENDUA CNCRETA íssís CAPL1NA HASF48mtRQGtnomBflcFA}M simocs SUÀ MATSS3-R oioospuo ceembotso PARA ÇNett Ç ACMA

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.)

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.) 32988 Quarta-feira 22 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Ou tu bro de 2003 Art. 3º O Gru po Parlamentar reger-se-á pelo seu regulamento in ter no ou, na falta deste, pela decisão da ma i o ria absoluta de seus mem

Leia mais

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10 QUESTÃO 1 VESTIBULAR FGV 010 JUNHO/010 RESOLUÇÃO DAS 15 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA MANHÃ MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A O mon i tor de um note book tem formato retangular com a di ag o nal medindo

Leia mais

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009 FGV 010/1-13.1.009 VESTIBULAR FGV 010 DEZEMBRO 009 MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A PROVA DE MATEMÁTICA QUESTÃO 1 (Prova: Tipo B Resposta E; Tipo C Resposta C; Tipo D Resposta A) O gráfico abaio fornece o

Leia mais

O SENADO FEDERAL resolve:

O SENADO FEDERAL resolve: PROJETO DE RESOLUÇÃO DO SENADO Nº 27, DE 2015 Altera o inciso II do caput do art. 383 do Regimento Interno do Senado Federal para disciplinar, no âmbito das comissões, a arguição pública dos indicados

Leia mais

Câmara Municipal de Tijucas do Sul

Câmara Municipal de Tijucas do Sul ATA DA 9 a SESSÃO ORDINÁRIA DO PRIMEIRO PERÍODO ORDINÁRIO DA PRIMEIRA SESSÃO LEGISLATIVA DA 15 a LEGISLATURA EM 07/04/2014. Aos sete dias do mês de abril do ano de dois mil e quatorze, nesta cidade de

Leia mais

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to.

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. GASTRONOMIA Instruções Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. Res pe i te mar gens e en tra das de pa rá gra fo. Use as in for ma ções

Leia mais

MENSAGEM Nº, de 2008.

MENSAGEM Nº, de 2008. MENSAGEM Nº, de 2008. = Tenho a honra de submeter à elevada consideração de Vossas Excelências o projeto de Lei anexo, que objetiva criar o Conselho Municipal Antidrogas COMAD. Um dos mais graves problemas

Leia mais

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO PORTARIA Nº 2.588, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Aprova o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso de suas atribuições previstas nos incisos I e II do parágrafo

Leia mais

Correção da fuvest ª fase - Matemática feita pelo Intergraus

Correção da fuvest ª fase - Matemática feita pelo Intergraus da fuvest 009 ª fase - Matemática 08.0.009 MATEMÁTIA Q.0 Na figura ao lado, a reta r tem equação y x no plano cartesiano Oxy. Além dis so, os pontos 0,,, estão na reta r, sendo 0 = (0,). Os pontos A 0,

Leia mais

REFORMA POLÍTICA. Capítulo VI

REFORMA POLÍTICA. Capítulo VI REFORMA POLÍTICA Capítulo VI REFORMA QUE O GOVERNO LULA E O CONGRESSO NACIONAL DEVEM PRIORIZAR [espontânea e única, em %] Pe so 1 0 0 % Re fe rê ncia s a re form a s Re form a Agrá ria 7 Re form a Tra

Leia mais

Ao Conselho Deliberativo, como órgão que estabelece as diretrizes de atuação da ASBERGS competem:

Ao Conselho Deliberativo, como órgão que estabelece as diretrizes de atuação da ASBERGS competem: Regimento Interno Objeto Composição e Competência Presidência Reuniões Ordem dos Trabalhos Disposições Gerais Capítulo I Objeto Art. 1.º - Em cumprimento ao Estatuto Social da Associação dos Funcionários

Leia mais

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE N.º 57-A, DE 2011 (Do Sr. Rubens Bueno)

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE N.º 57-A, DE 2011 (Do Sr. Rubens Bueno) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE N.º 57-A, DE 2011 (Do Sr. Rubens Bueno) Propõe ato de fiscalização, com o auxílio do Tribunal de Contas da União, sobre contratação por parte do

Leia mais

Consulta sobre mudança de mantenedora. Walter Costa Porto

Consulta sobre mudança de mantenedora. Walter Costa Porto UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI Consulta sobre mudança de mantenedora Walter Costa Porto Reitor da Universidade Regional do Cariri-URCA, com sede na cida do Crato, Estado do Ceará, o Professor Antônio

Leia mais

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

n o m urd ne Hel e n o mis

n o m urd ne Hel e n o mis Em nosso cotidiano existem infinitas tarefas que uma criança autista não é capaz de realizar sozinha, mas irá torna-se capaz de realizar qualquer atividade, se alguém lhe der instruções, fizer uma demonstração

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 15 Discurso na cerimónia de sanção

Leia mais

Regimento Interno do Conselho Municipal do Idoso de Passo Fundo COMUI Capitulo I Da Natureza e Finalidade

Regimento Interno do Conselho Municipal do Idoso de Passo Fundo COMUI Capitulo I Da Natureza e Finalidade Regimento Interno do Conselho Municipal do Idoso de Passo Fundo COMUI Capitulo I Da Natureza e Finalidade Art. 1º - O Conselho Municipal do Idoso de Passo Fundo COMUI- possui atribuições de caráter propositivo

Leia mais

Ata n. 25 da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Medeiros Neto BA.

Ata n. 25 da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Medeiros Neto BA. Ata n. 25 da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Medeiros Neto BA. Aos quatro (04) dias do Mês de Março (03) do ano de Dois Mil e Treze (2013), às 17:35 horas, com a presença de nove (09) vereadores,

Leia mais

Câmara Municipal de Carnaubal

Câmara Municipal de Carnaubal Câmara Municipal de Carnaubal ATA DA 2º ( SEGUNDDA) SESSÃO ORDINÁRIA DO 1º PRIMEIRO PERÍODO LEGISLATIVO ANO 2015 Ata da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Carnaubal CE; realizada no dia 24 ( VINTE

Leia mais

VIII Legislatura Número: 01 II Sessão Legislativa (2005/2006) Terça-feira, 11 de Outubro de 2005 REUNIÃO PLENÁRIA DE 11 DE OUTUBRO

VIII Legislatura Número: 01 II Sessão Legislativa (2005/2006) Terça-feira, 11 de Outubro de 2005 REUNIÃO PLENÁRIA DE 11 DE OUTUBRO Região Autónoma da Madeira Diário Assembleia Legislativa VIII Legislatura Número: 01 II Sessão Legislativa (2005/2006) Terça-feira, 11 de Outubro de 2005 REUNIÃO PLENÁRIA DE 11 DE OUTUBRO Presidente: Exmo.

Leia mais

FREIRE, Muniz *const. 1891; dep. fed. ES 1891-1892; pres. ES 1892-1896 e 1900-1904; sen. ES 1904-1915.

FREIRE, Muniz *const. 1891; dep. fed. ES 1891-1892; pres. ES 1892-1896 e 1900-1904; sen. ES 1904-1915. FREIRE, Muniz *const. 1891; dep. fed. ES 1891-1892; pres. ES 1892-1896 e 1900-1904; sen. ES 1904-1915. José de Melo Carvalho Muniz Freire nasceu em Vitória a 13 de julho de 1861, filho de Manuel Feliciano

Leia mais

O que fazer para reformar o Senado?

O que fazer para reformar o Senado? O que fazer para reformar o Senado? Cristovam Buarque As m e d i d a s para enfrentar a crise do momento não serão suficientes sem mudanças na estrutura do Senado. Pelo menos 26 medidas seriam necessárias

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DO CONSELHO, ATRIBUIÇÕES E SUA COMPOSIÇÃO Art. 1.º- O Conselho Municipal de Educação de Carlos Barbosa, criado pela Lei Municipal nº1.176 de

Leia mais

III ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA CPLP (AP CPLP) PARLAMENTO NACIONAL DE TIMOR-LESTE. Díli, Timor-leste. 20 a 23 de Setembro de 2011

III ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA CPLP (AP CPLP) PARLAMENTO NACIONAL DE TIMOR-LESTE. Díli, Timor-leste. 20 a 23 de Setembro de 2011 III ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA CPLP (AP CPLP) PARLAMENTO NACIONAL DE TIMOR-LESTE Díli, Timor-leste 20 a 23 de Setembro de 2011 1 Enquadramento Teve lugar, em Díli (República Democrática de Timor - Leste),

Leia mais

Ata da terceira sessão extraordinária. Aos doze dias do mês de abril do ano de dois mil e treze, às dez horas, no Plenário Rui Afonso de Almeida da

Ata da terceira sessão extraordinária. Aos doze dias do mês de abril do ano de dois mil e treze, às dez horas, no Plenário Rui Afonso de Almeida da Ata da terceira sessão extraordinária. Aos doze dias do mês de abril do ano de dois mil e treze, às dez horas, no Plenário Rui Afonso de Almeida da Câmara Municipal de Perdizes, Estado de Minas Gerais

Leia mais

Câmara Municipal de Tijucas do Sul

Câmara Municipal de Tijucas do Sul ATA DA 16 a SESSÃO ORDINÁRIA DO PRIMEIRO PERÍODO ORDINÁRIO DA PRIMEIRA SESSÃO LEGISLATIVA DA 15 a LEGISLATURA EM 26/05/2014. Aos vinte e seis dias do mês de maio do ano de dois mil e quatorze, nesta cidade

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZÃO DO MAGISTÉRIO.

CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZÃO DO MAGISTÉRIO. Estado do Rio Grande do Norte Município de Mossoró CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZÃO DO MAGISTÉRIO. REGIMENTO

Leia mais

Quero um Novo Lar پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 0 پ0 0 پ0 3پ0 0 پ0 3 پ0 0

Quero um Novo Lar پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 0 پ0 0 پ0 3پ0 0 پ0 3 پ0 0 1 3 پ0 7 _ پ0 7 _ پ0 7 _ & 4 7 A. ز E 7 1 j j پ0گ7? 4 n #_ n _ L? Mi - nha ca -sa e -ra ve - ha nپ0ٹ0o po - di - a su - por - tar پ0ˆ7. _ eu me 4 پ0 7 پ0 8 & E 7 G 6 /A A _.. nnn_ n پ0ˆ7_ j j j j G j پ0گ7

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE

REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE TÍTULO I DA COMPOSIÇÃO E DAS COMPETÊNCIAS CAPÍTULO I - DA COMPOSIÇÃO Art. 1º O CONSEPE é o órgão colegiado superior que supervisiona e

Leia mais

Câmara Municipal de Cubatão

Câmara Municipal de Cubatão 2 ATA DA 29ª SESSÃO ORDINÁRIA DO 4º ANO LEGISLATIVO DA 15ª LEGISLATURA REALIZADA EM 25 DE SETEMBRO DE 2012 PRESIDÊNCIA - Donizete Tavares do Nascimento SECRETARIAS - Sr. Geraldo Cardoso Guedes e Sr. Aguinaldo

Leia mais

10.1 Objetivos, Conceitos e Funções. Os obje ti vos prin ci pais do con tro le orça men tá rio são: Responsabilidade pelo Controle Orçamentário

10.1 Objetivos, Conceitos e Funções. Os obje ti vos prin ci pais do con tro le orça men tá rio são: Responsabilidade pelo Controle Orçamentário Capítulo 10 Controle Orçamentário Essa etapa acon te ce após a exe cu ção das tran sa ções dos even tos eco nô mi cos pre vis - tos no plano orça men tá rio. Não se con ce be um plano orça men tá rio sem

Leia mais

MOÇÃO DE PESAR. Pesar pelo falecimento de ANTONIO CABEÇA FILHO

MOÇÃO DE PESAR. Pesar pelo falecimento de ANTONIO CABEÇA FILHO Sr. Presidente: Sra. Vereadora: Srs. Vereadores: MOÇÃO DE PESAR Pesar pelo falecimento de ANTONIO CABEÇA FILHO Considerando que faleceu nesta quinta-feira, 26, o fundador do Sindicato dos Metalúrgicos

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 20 Discurso na cerimónia "Jovens

Leia mais

Processo Legislativo

Processo Legislativo Processo Legislativo Os Projetos de Lei Ordinária e de Lei Complementar são proposições que visam regular toda a matéria legislativa de competência da Câmara e devem ser submetidos à sanção do prefeito

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO 4ª VARA DO TRABALHO DE MACEIÓ/AL PROCESSO: 01635-2004-004-19-00-8

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO 4ª VARA DO TRABALHO DE MACEIÓ/AL PROCESSO: 01635-2004-004-19-00-8 TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO 4ª VARA DO TRABALHO DE MACEIÓ/AL PROCESSO: 01635-2004-004-19-00-8 Aos 14 dias do mês de fevereiro do ano dois mil e cinco, às 16:32 horas, estando aberta a audiência

Leia mais

Vamos Subir Nova Voz

Vamos Subir Nova Voz c c Vamos Subir Nova Voz 2 Letra e Música: Lucas Pimentel Arr: Henoch Thomas 2 5 2 to Eu-pos tem - po te-nho ou vi - do a pro- 2 g g 8 mes - sa de que vi - rás pra res -ga -tar os fi-lhos Teus Nem sem-pre

Leia mais

Ainda há Tempo, Volta

Ainda há Tempo, Volta Ainda há empo, Volta Letra e Música: Diogo Marques oprano ontralto Intro Envolvente (q = 60) enor aixo Piano Ó Œ. R.. F m7 2 A b 2 E b.. 2 Ó Œ É 2 Ó Œ F m7 2.. 2 2 A b 2 2 Ainda há empo, Volta Estrofe

Leia mais

de 13 \l..íá2l-= 1p ^

de 13 \l..íá2l-= 1p ^ PUBLICADO NO DIÁRIO DA JUSTIÇA de 13 \l..íá2l-= 1p ^ TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO N 3.107 (25.10.2002) MANDADO DE SEGURANÇA N 3.107 - CLASSE 14 a - DISTRITO FEDERAL (Brasília). Relator: Ministro

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O Nº 002/88

R E S O L U Ç Ã O Nº 002/88 R E S O L U Ç Ã O Nº 002/88 CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA UFPI Aprova o Regimento do Conselho de Administração da UFPI. O Reitor da Universidade Federal do Piauí e Presidente do Conselho de Administração,

Leia mais

Princípios Básicos. Sindicância

Princípios Básicos. Sindicância Princípios Básicos Da Sindicância ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA É a atividade concreta e imediata que o Estado desenvolve para a consecução dos interesses da coletividade. 1 O servidor público ao ser investido

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO SESSÃO: 017.4.54.N DATA: 27/05/14 TURNO: Matutino TIPO DA SESSÃO: Solene - CN LOCAL: Plenário Principal - SF INÍCIO: 11h43min TÉRMINO: 11h54min DISCURSOS

Leia mais

Resolução nº 68, de 31 de maio de 1995. R E S O L V E

Resolução nº 68, de 31 de maio de 1995. R E S O L V E Resolução nº 68, de 31 de maio de 1995. O Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Acre, no uso de suas atribuições legais. R E S O L V E Aprovar, no âmbito do Poder Judiciário Estadual, as Normas

Leia mais

Estatuto da Comissão Interamericana de Direitos Humanos

Estatuto da Comissão Interamericana de Direitos Humanos Estatuto da Comissão Interamericana de Direitos Humanos Aprovado pela resolução AG/RES. 447 (IX-O/79), adotada pela Assembléia Geral da OEA, em seu Nono Período Ordinário de Sessões, realizado em La Paz,

Leia mais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais AUDIÊNCIA PÚBLICA REALIZADA NA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS EM 28 DE JUNHO DE 2006 PARA INSTRUIR O PROJETO DE LEI DO SENADO Nº25, DE 2002, QUE DISPÕE SOBRE O

Leia mais

w w w. v o c e s a. c o m. b r SEFAZ BAHIA

w w w. v o c e s a. c o m. b r SEFAZ BAHIA sumário executivo w w w. v o c e s a. c o m. b r w w w. e x a m e. c o m. b r melhores empresas para você trabalhar São Pau lo, setembro de 2010. Pre za do(a) Sr(a)., SEFAZ BAHIA Em pri mei ro lu gar,

Leia mais

Art. 243. Vender, fornecer ain da que gratuita -

Art. 243. Vender, fornecer ain da que gratuita - Agosto de 2003 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Qu in ta-fe i ra 7 22447 LEGISLAÇÃO CITADA ANEXADA PELA SECRETARIA-GERAL DA MESA LEI Nº 8.069, DE 13 DE JULHO DE 1990 Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente

Leia mais

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO 1. RESULTADOS QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO 1.1- QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO: AMOSTRA REFERENTE AS

Leia mais

Histórico das constituições: direito de sufrágio

Histórico das constituições: direito de sufrágio 89 Histórico das constituições: direito de sufrágio André de Oliveira da Cruz Waldemar de Moura Bueno Neto José Carlos Galvão Goulart de Oliveira Graduandos pela Faculdade de Educação, Administração e

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS DIÁCONOS BATISTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO INTERNO DA ADIBERJ

ASSOCIAÇÃO DOS DIÁCONOS BATISTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO INTERNO DA ADIBERJ ASSOCIAÇÃO DOS DIÁCONOS BATISTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO INTERNO DA ADIBERJ Capítulo I Nome, Constituição e Objetivo Art. 1º - A ADIBERJ é uma sociedade civil de natureza religiosa constituída

Leia mais

2013/2016, REALIZADA NA CÂMARA MUNICIPAL DE MURIAÉ, EDIFÍCIO MANUEL CORRÊA DO PRADO, SITUADA À PRAÇA CORONEL PACHECO DE MEDEIROS, S

2013/2016, REALIZADA NA CÂMARA MUNICIPAL DE MURIAÉ, EDIFÍCIO MANUEL CORRÊA DO PRADO, SITUADA À PRAÇA CORONEL PACHECO DE MEDEIROS, S ATA DA 9 a REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA 2ª SESSÃO LEGISLATIVA DA 33 a LEGISLATURA, 2013/2016, REALIZADA NA CÂMARA MUNICIPAL DE MURIAÉ, EDIFÍCIO MANUEL CORRÊA DO PRADO, SITUADA À PRAÇA CORONEL PACHECO DE MEDEIROS,

Leia mais

SÚMULA DA 374ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE GEOLOGIA E ENGENHARIA DE MINAS

SÚMULA DA 374ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA ESPECIALIZADA DE GEOLOGIA E ENGENHARIA DE MINAS Data: 26 de novembro de 2012 Local: Auditório Rebouças - Edifício "Santo Antônio de Sant'Anna Galvão" Av. Rebouças, 1028 2º andar Jardim Paulista São Paulo / SP Coordenação: Geólogo Fábio Augusto Gomes

Leia mais

"Dorme enquanto eu velo"

Dorme enquanto eu velo poesia: Fernando Pessoa q = 60 6 "Dorme enquanto eu velo" para voz e piano legato Dor Patrícia Lopes J - me en. quan - to eu ve - lo Dei - xa me -. - so nhar 11. Na - da'em mim é ri - so - nho. 1. Que

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REVISÃO DE COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REVISÃO DE COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REVISÃO DE COMISSÕES TEXTO COM COMISSÃO ESPECIAL PEC 151-A/95-SEGURANÇA PÚBLICA EVENTO : Reunião ordinária Nº: 0341/00 DATA: 25/04/00 INÍCIO: 15h10min

Leia mais

Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS

Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS Data: 15 de janeiro Hora: 12 horas Local: Sede do Conselho Regional de Economia

Leia mais

PORTARIA Nº 486, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2012

PORTARIA Nº 486, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2012 Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Gabinete da Presidência PORTARIA Nº 486, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2012 Aprova o Regimento Interno do Conselho Consultivo do Patrimônio

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO. Aprovado pelo Conselho Universitário em sessão realizada no dia 29 de março de 1983 Resolução No. 09/83.

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO. Aprovado pelo Conselho Universitário em sessão realizada no dia 29 de março de 1983 Resolução No. 09/83. REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO Aprovado pelo Conselho Universitário em sessão realizada no dia 29 de março de 1983 Resolução No. 09/83. REGIMENTO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES

Leia mais

ATA NÚMERO CENTO E TRINTA E DOIS

ATA NÚMERO CENTO E TRINTA E DOIS ATA NÚMERO CENTO E TRINTA E DOIS Aos vinte e dois dias de Abril de dois mil e catorze, pelas vinte e uma horas e trinta minutos, reuniram-se em sessão ordinária, os membros da Assembleia de Freguesia de

Leia mais

ACORDO BÁSICO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA Assinado no Rio de Janeiro, a 29 de dezembro de 1964.

ACORDO BÁSICO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA Assinado no Rio de Janeiro, a 29 de dezembro de 1964. ACORDO BÁSICO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA Assinado no Rio de Janeiro, a 29 de dezembro de 1964. Aprovado pelo Decreto Legislativo nº 11, de 1966. Entrada em vigor (art. 6º, 1º) a 2 de maio de 1966. Promulgado

Leia mais

Regimento Interno de Atuação do Conselho Fiscal da Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense Fundação UNIPLAC

Regimento Interno de Atuação do Conselho Fiscal da Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense Fundação UNIPLAC 1 Regimento Interno de Atuação do Conselho Fiscal da Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense Fundação UNIPLAC Capítulo I Da Natureza, Finalidade e Composição Art. 1 - O Conselho Fiscal é o

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Competência da Justiça Militar Paulo Tadeu Rodrigues Rosa* A Justiça Militar é um dos órgãos do Poder Judiciário, com previsão constitucional e Lei de Organização Judiciária que

Leia mais

COMISSÃO PORTUGUESA DE HISTÓRIA MILITAR PROGRAMA XXII COLÓQUIO DE HISTÓRIA MILITAR

COMISSÃO PORTUGUESA DE HISTÓRIA MILITAR PROGRAMA XXII COLÓQUIO DE HISTÓRIA MILITAR COMISSÃO PORTUGUESA DE HISTÓRIA MILITAR PORTUGAL NA GUERRA PENINSULAR (1812 1815) DO CERCO DE CIUDAD RODRIGO AO CONGRESSO DE VIENA O CAMINHO PARA A DERROCADA DO IMPÉRIO NAPOLEÓNICO PROGRAMA XXII Comissão

Leia mais

II. COMISSÃO NACIONAL DE ELEIÇÕES

II. COMISSÃO NACIONAL DE ELEIÇÕES 7 0 * ATA N. 116/XIV Teve lugar no dia um de outubro de dois mil e treze, a reunião número cento e dezasseis da Comissão Nacional de Eleições, na sala de reuniões sita na D. Carlos 1, n. 128 andar, em

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CAPITULO I OBJETO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO

REGIMENTO INTERNO CAPITULO I OBJETO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO REGIMENTO INTERNO CAPITULO I OBJETO E ÂMBITO DE APLICAÇÃO 1. O presente Regimento tem por objetivo regulamentar as questões internas de funcionamento dos órgãos de direção, dos grupos de trabalho, assim

Leia mais

Prefeitura Municipal de Gavião-BA

Prefeitura Municipal de Gavião-BA Edição Nº Nº 024/2012 030/2012 Segunda-Feira Quinta-Feira 08 26 de Março Junho de 2012 Rua Irmã Dulce, nº 370 Gavião Bahia CEP: 44650-000. Tel/Fax: 75.3682 2271 CNPJ: 13.233.036/0001-67 www.gaviao.ba.gov.br

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

Workshop O Poder dos Pequenos e Médios Estados na Grande Guerra: Comparação Portugal-Brasil 8 de Abril de 2015. Instituto da Defesa Nacional.

Workshop O Poder dos Pequenos e Médios Estados na Grande Guerra: Comparação Portugal-Brasil 8 de Abril de 2015. Instituto da Defesa Nacional. Workshop O Poder dos Pequenos e Médios Estados na Grande Guerra: Comparação Portugal-Brasil 8 de Abril de 2015 Instituto da Defesa Nacional Programa Auditório 2 10h00-10h45 Abertura do Workshop Vítor Viana

Leia mais

Valentim e mais 23 arguidos vão a Julgamento

Valentim e mais 23 arguidos vão a Julgamento Valentim e mais 23 arguidos vão a Julgamento Fonte: anti-corrupcao.150m.com e Correio da Manhã O juiz Pedro Miguel Vieira validou as mais de 16 mil horas de escutas do caso Apito Dourado e decidiu levar

Leia mais

CONCURSO MELHOR ARRAZOADO FORENSE

CONCURSO MELHOR ARRAZOADO FORENSE Concurso Melhor Arrazoado Forense versão 2015 1 CONCURSO MELHOR ARRAZOADO FORENSE VERSÃO 2015 2 Concurso Melhor Arrazoado Forense versão 2015 PRÊMIOS Lauro Indursky Silvio Barros de Almeida Wiliam Wanderley

Leia mais

SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA A REALIZAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EM COOPERATIVAS

SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA A REALIZAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EM COOPERATIVAS SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA A REALIZAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EM COOPERATIVAS ABERTURA Pessoa da cooperativa que não fará parte da mesa verifica o número de associados presentes certificando o quorum

Leia mais

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque Fantasmas da noite Uma peça de Hayaldo Copque Peça encenada dentro de um automóvel na Praça Roosevelt, em São Paulo-SP, nos dias 11 e 12 de novembro de 2011, no projeto AutoPeças, das Satyrianas. Direção:

Leia mais

A Prefeitura Municipal de Conceição da Feira, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR.

A Prefeitura Municipal de Conceição da Feira, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. Edição Nº Nº 030/2012 00034 Sexta-Feira Quit-Feira 22 08 de de Fevereiro Março de 2012 2013 A Prefeitura Municipal de Conceição da Feira, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR.

Leia mais

Possibilidade de percepção simultânea de subsídio de cargo eletivo de vereador e vencimento pelo exercício de cargo efetivo, emprego ou função pública

Possibilidade de percepção simultânea de subsídio de cargo eletivo de vereador e vencimento pelo exercício de cargo efetivo, emprego ou função pública RELATORA: CONSELHEIRA ADRIENE ANDRADE Possibilidade de percepção simultânea de subsídio de cargo eletivo de vereador e vencimento pelo exercício de cargo efetivo, emprego ou função pública DICOM TCEMG

Leia mais

1. (PT) - TVI 24 - Política Mesmo, 25/06/2014, Discurso de António José Seguro: Direto 1

1. (PT) - TVI 24 - Política Mesmo, 25/06/2014, Discurso de António José Seguro: Direto 1 Tv's_25_Junho_2014 Revista de Imprensa 26-06-2014 1. (PT) - TVI 24 - Política Mesmo, 25062014, Discurso de António José Seguro: Direto 1 2. (PT) - RTP Informação - Grande Jornal, 25062014, Consultas no

Leia mais

LEI Nº 5 649. Art. 2º A Ouvidoria de Polícia do Estado do Espírito Santo tem as seguintes atribuições:

LEI Nº 5 649. Art. 2º A Ouvidoria de Polícia do Estado do Espírito Santo tem as seguintes atribuições: LEI Nº 5 649 Cria a Ouvidoria de Polícia do Estado do Espírito Santo e dá outras providências. O PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, faço saber que a Assembléia Legislativa

Leia mais

LEI DO SORTEIO MILITAR

LEI DO SORTEIO MILITAR LEI DO SORTEIO MILITAR Em 1874 uma lei modificou o sistema de recrutamento militar no Brasil, até então constituído pelo voluntariado ou pelo recrutamento forçado, instituindo o sorteio para o serviço

Leia mais

Preparando-se para a luta espiritual (O capacete da salvação e a espada do Espírito) Efésios 6.17,18 Pr. Vlademir Silveira Série Armadura de Deus

Preparando-se para a luta espiritual (O capacete da salvação e a espada do Espírito) Efésios 6.17,18 Pr. Vlademir Silveira Série Armadura de Deus Preparando-se para a luta espiritual (O capacete da salvação e a espada do Espírito) Efésios 6.17,18 Pr. Vlademir Silveira Série Armadura de Deus Mensagem # 5 IBMC 03/11/12 INTRODUÇÃO Vídeo: Como ter a

Leia mais

DÁ NOVA ESTRUTURA AO QUADRO FUNCIONAL DA CÂMARA MUNICIPAL DE TUBARÃO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

DÁ NOVA ESTRUTURA AO QUADRO FUNCIONAL DA CÂMARA MUNICIPAL DE TUBARÃO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI COMPLEMENTAR Nº 5, DE 22 DE FEVEREIRO DE 2005. DÁ NOVA ESTRUTURA AO QUADRO FUNCIONAL DA CÂMARA MUNICIPAL DE TUBARÃO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. PREFEITO MUNICIPAL DE TUBARÃO, SC: FAÇO saber que a Câmara

Leia mais

PROCESSO Nº: 23078.019009/12-30 ASSUNTO: Proposta de regulamentação da Representação Discente da UFRGS COMISSÃO: LEGISLAÇÃO E REGIMENTOS

PROCESSO Nº: 23078.019009/12-30 ASSUNTO: Proposta de regulamentação da Representação Discente da UFRGS COMISSÃO: LEGISLAÇÃO E REGIMENTOS CONSUN Conselho Universitário PROCESSO Nº: 23078.019009/12-30 Relato Sr. Presidente, Sras. e Srs. Conselheiros: PARECER Nº 404/2012 Trata o expediente de solicitação de alteração da Decisão nº 172/2003

Leia mais

12CNG CONGREssO NaCiONal de GEOtECNia GUIMArães 2010

12CNG CONGREssO NaCiONal de GEOtECNia GUIMArães 2010 26 A 29 de abril. GUIMARãES 2010 geotecnia e desenvolvimento sustentável Convite A Sociedade Portuguesa de Geotecnia (SPG) e o Departamento de Engenharia Civil da Universidade do Minho (DEC-UM) têm a honra

Leia mais

CAPÍTULO III - DA ORGANIZAÇÃO Art. 3º. - O CEMACT funciona através do Plenário, das Câmaras Técnicas, comissões e Secretaria Administrativa.

CAPÍTULO III - DA ORGANIZAÇÃO Art. 3º. - O CEMACT funciona através do Plenário, das Câmaras Técnicas, comissões e Secretaria Administrativa. REGIMENTO DO CEMACT REGIMENTO INTERNO DO CEMACT CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. - Este Regimento estabelece as formas de organização e funcionamento do conselho Estadual de Meio Ambiente,

Leia mais

Atos Oficiais Administrativos

Atos Oficiais Administrativos BAHIA. QUINTA-FEIRA, 23 de Agosto de 2012 ANO VI N 706 Atos Oficiais Administrativos PREGÃO PRESENCIAL 247/2012 PA Nº 29.476/2012 O MUNICÍPIO DE VITÓRIA DA CONQUISTA - BAHIA, através do SECRETÁRIO MUNICIPAL

Leia mais

CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL ATA SUCINTA DA 12ª (DÉCIMA SEGUNDA) SESSÃO ORDINÁRIA,

CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL ATA SUCINTA DA 12ª (DÉCIMA SEGUNDA) SESSÃO ORDINÁRIA, 1 TERCEIRA SECRETARIA DIRETORIA LEGISLATIVA DIVISÃO DE TAQUIGRAFIA E APOIO AO PLENÁRIO SETOR DE TRAMITAÇÃO, ATA E SÚMULA 2ª SESSÃO LEGISLATIVA DA 6ª LEGISLATURA ATA SUCINTA DA 12ª (DÉCIMA SEGUNDA) SESSÃO

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 307/VIII DEFINE E REGULA AS HONRAS DO PANTEÃO NACIONAL

PROJECTO DE LEI N.º 307/VIII DEFINE E REGULA AS HONRAS DO PANTEÃO NACIONAL PROJECTO DE LEI N.º 307/VIII DEFINE E REGULA AS HONRAS DO PANTEÃO NACIONAL As «Honras do Pantheon», tributárias da Revolução Francesa, tiveram entre nós consagração legislativa em Decreto Régio de 25 de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DO HOSPITAL MATERNO INFANTIL PRESIDENTE VARGAS. Capítulo I Da denominação e sede

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DO HOSPITAL MATERNO INFANTIL PRESIDENTE VARGAS. Capítulo I Da denominação e sede REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DO HOSPITAL MATERNO INFANTIL PRESIDENTE VARGAS Capítulo I Da denominação e sede Art. 1º A Associação dos Amigos do Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas,

Leia mais

INTERESSADO: Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial SENAI

INTERESSADO: Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial SENAI INTERESSADO: Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial SENAI EMENTA: Autoriza o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial SENAI Departamento Regional do Ceará, por intermédio de suas seis Unidades

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 695.205 - PB (2004/0145940-1) RELATOR RECORRENTE ADVOGADOS RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO CARLOS ALBERTO MENEZES DIREITO : BANCO DO BRASIL S/A : MAGDA MONTENEGRO PAULO LOPES DA SILVA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ GABINETE DA PREFEITA

PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ GABINETE DA PREFEITA PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ GABINETE DA PREFEITA LEI Nº 2.255/2007 Dá nova redação a Lei nº 1.453/200 que cria o Conselho de Alimentação Escolar e dá outras providências. A PREFEITA MUNICIPAL DE MOSSORÓ,

Leia mais

M I S S ÃO D E A S S I S T Ê N C I A À R E M O ÇÃO D E M I N A S N A A M É R I C A D O S U L

M I S S ÃO D E A S S I S T Ê N C I A À R E M O ÇÃO D E M I N A S N A A M É R I C A D O S U L M I S S ÃO D E A S S I S T Ê N C I A À R E M O ÇÃO D E M I N A S N A A M É R I C A D O S U L Nesta Edição SET.2012 Mensagem do Chefe 1 AD AUGUSTA PER ANGUSTA (Com satisfação eliminamos o sofrimento) MENSAGEM

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 88 Discurso na cerimónia de inauguração

Leia mais

FAGUNDES, Almeida * dep. fed. RJ 1915-1917.

FAGUNDES, Almeida * dep. fed. RJ 1915-1917. FAGUNDES, Almeida * dep. fed. RJ 1915-1917. João Frederico de Almeida Fagundes nasceu em Maricá, na antiga província do Rio de Janeiro, em 24 de maio de 1856, filho de José Manuel Nunes Fagundes e de Maria

Leia mais

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO MANUAL DO JOVEM DEPUTADO Edição 2014-2015 Este manual procura expor, de forma simplificada, as regras do programa Parlamento dos Jovens que estão detalhadas no Regimento. Se tiveres dúvidas ou quiseres

Leia mais

ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE TORRE DE MONCORVO REALIZADA NO DIA QUATRO DE OUTUBRO DO ANO DE DOIS MIL E TREZE

ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE TORRE DE MONCORVO REALIZADA NO DIA QUATRO DE OUTUBRO DO ANO DE DOIS MIL E TREZE ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE TORRE DE MONCORVO REALIZADA NO DIA QUATRO DE OUTUBRO DO ANO DE DOIS MIL E TREZE ------ Aos quatro dias do mês de Outubro do ano de dois mil e treze, nesta

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Realizações e projetos do Estado

Leia mais

O GOVERNO. Art.º 182º da Constituição da República Portuguesa

O GOVERNO. Art.º 182º da Constituição da República Portuguesa O GOVERNO Art.º 182º da Constituição da República Portuguesa «O Governo é o órgão de condução da política geral do país e o órgão superior da Administração Pública.» 1 Pela própria ideia que se retira

Leia mais

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA DOLOROSA: O NAZISMO ALEMÃO A ascensão dos nazistas ao poder na Alemanha colocou em ação a política de expansão territorial do país e o preparou para a Segunda Guerra Mundial. O saldo

Leia mais

Tribunal de Contas da União. Número do documento: AC-0337-31/99-1. Identidade do documento: Acórdão 337/1999 - Primeira Câmara

Tribunal de Contas da União. Número do documento: AC-0337-31/99-1. Identidade do documento: Acórdão 337/1999 - Primeira Câmara Tribunal de Contas da União Número do documento: AC-0337-31/99-1 Identidade do documento: Acórdão 337/1999 - Primeira Câmara Ementa: Tomada de Contas Especial. Convênio. FAE. Prefeitura Municipal de Magé

Leia mais

Período Populista (1945/64)

Período Populista (1945/64) Período Populista (1945/64) INTRODUÇÃO Período de Democracia, sem censura e eleições direta (o( o povo vota) para presidente. O mundo encontrava-se no Período de Guerra Fria : Capitalistas (EUA) X Socialistas

Leia mais

PESQUISA PERFIL DO TURISTA

PESQUISA PERFIL DO TURISTA PESQUISA PERFIL DO TURISTA 1) Qual país de origem? Categoria em (%) Brasil 98,19 98,66 97,55 América Latina 0,86 0,55 1,28 Outros países 0,95 0,80 1,16 País de origem América La tina 1% Outros pa íses

Leia mais

REVOGADA PELA LEI Nº 1.593, DE 21 DE NOVEMBRO DE 2012. Cria o Conselho Municipal de Enfrentamento às Drogas, e dá outras providências.

REVOGADA PELA LEI Nº 1.593, DE 21 DE NOVEMBRO DE 2012. Cria o Conselho Municipal de Enfrentamento às Drogas, e dá outras providências. REVOGADA PELA LEI Nº 1.593, DE 21 DE NOVEMBRO DE 2012. LEI N.º 1.323, DE 14 DE OUTUBRO DE 2010. Cria o Conselho Municipal de Enfrentamento às Drogas, e dá outras providências. O Sr. Sadi Ribeiro Ramos,

Leia mais

Mais uma vitória rumo ao reconhecimento: Dilma sanciona Lei que institui o Dia Nacional do Vigilante

Mais uma vitória rumo ao reconhecimento: Dilma sanciona Lei que institui o Dia Nacional do Vigilante Confederação Nacional dos Vigilantes - Brasília - DF 19/06/2015 - Edição 1295 Mais uma vitória rumo ao reconhecimento: Dilma sanciona Lei que institui o Dia Nacional do Vigilante Aprovado em maio pela

Leia mais