AÇÃO DO FOBAP Um novo Cenário para Aprendizagem

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AÇÃO DO FOBAP Um novo Cenário para Aprendizagem"

Transcrição

1 AÇÃO DO FOBAP Um novo Cenário para Aprendizagem Auditório do SENAT PITUBA - 07/junho/2010

2 ECA - Lei 8069/90 Lei 10097/2000 Lei da Aprendizagem Lei /2005 alterou art. 428 CLT faixa etária Decreto 5.598/2005 regulamenta a Lei 10097/00 Lei do Estágio exige matrícula em escola regular Decreto 6481/2008 LISTA TIP Resolução 005/2007 CMDCA Salvador Portaria 615/2007 regulamenta cursos de formação Portaria 1003/2008 regulamenta cursos de formação Instrução Normativa 75 orienta a fiscalização

3 Previsão no ECA art 61 ao 63 Proteção ao trabalho dos adolescentes legislação especial; É formação técnico-profissional ministrada segundo LDB e obedece aos princípios: garantia de acesso e freqüência obrigatória ao ensino regular; atividade compatível com o desenvolvimento do adolescente; horário especial para o exercício das atividades.

4 Previsão na CLT alteração pela Lei 10097/00 Art Os estabelecimentos de qualquer natureza são obrigados a empregar e matricular nos cursos dos Serviços Nacionais de Aprendizagem número de aprendizes equivalente a cinco por cento, no mínimo, e quinze por cento, no máximo, dos trabalhadores existentes em cada estabelecimento, cujas funções demandem formação profissional. Requisitos: 03 atores Jovem Empresa Entidade Formadora Relação de Emprego Contrato de Aprendizagem Atributos da legislação trabalhista e proteção ao adolescente Formação Profissional Teórica e Prática Programa de Formação Regulamentação do M.T.E.

5 Aprendiz é o adolescente ou jovem entre 14 e 24 anos que matriculado e freqüentando a escola, se concluído o ensino médio, e inscrito em programa de aprendizagem. Aprendiz pessoa com deficiência sem limite máximo Nas localidades sem oferta de ensino médio exigência do ensino fundamental. Pelo art. 227 da CF/88 e pelo ECA prioridade para os adolescentes na faixa etária entre 14 e 18 anos. Desde que observados o princípio constitucional da igualdade e a vedação a qualquer tipo de discriminação atentatória aos direitos e liberdades fundamentais, o empregador dispõe de total liberdade para selecionar o aprendiz.

6 Os estabelecimentos de qualquer natureza, que tenham pelo menos 7 (sete) empregados, são obrigados a contratar aprendizes, de acordo com o percentual exigido por lei - IN 75 Para empresas públicas e sociedades de economia mista - contratação direta (por processo seletivo divulgado por meio de edital) ou, indiretamente, por meio das ESFL. Os órgãos e entidades da administração direta, autárquica e fundacional observará regulamento específico, não se aplicando o disposto neste Decreto. A contratação do aprendiz deverá ser efetivada diretamente pelo empregador ou, supletivamente, pelas entidades sem fins lucrativos - art 15 Dec 5598/2005 entidade que forma ainda sem acordos de parceria É facultado ao empregador centralizar as atividades práticas em um único estabelecimento se no mesmo município.

7 Pelo Art. 8º Dec. 5598/2005 I os Serviços Nacionais de Aprendizagem: SENAI SENAC SENAT SENAR SESCOOP II as escolas técnicas de educação, inclusive as agrotécnicas programas específicos atendendo Portaria 2185/2008 III as entidades sem fins lucrativos, que tenham por objetivos a assistência ao adolescente e à educação profissional, registradas no CMDCA (Tem que ser ESFL; PCDs) 1º As entidades mencionadas nos incisos deste artigo deverão contar com estrutura adequada ao desenvolvimento dos programas de aprendizagem, de forma manter a qualidade do processo de ensino, bem como acompanhar e avaliar os resultados. 2º O Ministério do Trabalho e Emprego editará, ouvido o Ministério da Educação, normas para avaliação da competência das entidades mencionadas no inciso III Portarias e CADASTRO NACIONAL Parcerias previsão no CNA e portaria

8 O contrato o que deve conter: As partes (empresa, jovem e responsável, instituição) A função e o curso A jornada diária e semanal, a definição da quantidade de horas teóricas e práticas; A remuneração mensal Identificação e assinatura da contratante e cumpridora da cota Prazo: Definido de acordo com a distribuição da carga horária total na jornada diária e semanal O termo inicial (data de admissão coincidindo com o início da turma) e final do contrato Monitor da Prática Período de Férias 2 anos Proibido prorrogar o contrato Jornadas diferenciadas T x P

9 CTPS assinada Função Anotações Gerais (Prazo, instituição, curso/função) Contrato de Experiência Contratação Indireta experiência anterior Informar CAGED Salário mínimo/hora, salvo condição mais favorável (acordo ou convenção coletiva ou liberalidade da própria empresa ou estabelecimento) benefícios expressos JORNADA a entidade formadora determina Jornada de até 6 horas. Jornada de até 8 horas ( jovens que já tenham concluído o fundamental) com teoria no mesmo dia. 8 horas de teoria Situações excepcionais Proibido prorrogar a jornada, até mesmo para compensar.

10 Décimo Terceiro Salário Férias (inteiras e proporcionais) FGTS (2 %) Vale Transporte (teoria e prática) Certificado de Qualificação Profissional e o Atestado. Não tem direito: Seguro-desemprego Aviso Prévio 40% do FGTS

11 Art 7º,XXXIII CF/88 - proibição de trabalho noturno, perigoso ou insalubre a menores de dezoito e de qualquer trabalho a menores de dezesseis anos, salvo na condição de aprendiz, a partir de quatorze anos Dec. 5598/ Prioridade para adolescentes, salvo quando: As atividades práticas de aprendizagem ocorrerem no interior do estabelecimento, sujeitando os aprendizes à insalubridade ou à periculosidade, sem que se possa ilidir o risco ou realizá-las integralmente em ambiente simulado; A lei exigir, para o desempenho das atividades práticas, licença ou autorização vedada para pessoa com idade inferior a 18 anos; e A natureza das atividades práticas for incompatível com o desenvolvimento físico, psicológico e moral dos adolescentes aprendizes Nas atividades elencadas nos itens acima, deverão ser admitidos, obrigatoriamente, jovens na faixa etária entre 18 e 24 anos e pessoas com deficiência a partir dos 18 anos. Lista TIP Decreto 6481/2008

12 Art 405 CLT - Ao menor de 18 anos não será permitido o trabalho: Nos locais e serviços perigosos ou insalubres, constantes de quadro para esse fim aprovado pela Sec. de Segurança e Medicina do Trabalho; Em locais ou serviços prejudiciais à sua moralidade. O trabalho exercido nas ruas, praças e outros logradouros dependerá de prévia autorização do Juiz da Infância e da Juventude, ao qual cabe verificar se a ocupação é indispensável à sua própria subsistência ou à de seus pais, avós ou irmãos e se dessa ocupação não poderá advir prejuízo à sua formação moral. Considera-se prejudicial à moralidade do menor o trabalho: Prestado de qualquer modo, em teatros de revista, cinemas, boates, cassinos,cabarés, dancings e análogos; Em empresas circenses (funções de acrobata, saltimbanco, ginasta etc) De produção, composição, entrega ou venda de escritos, impressos, cartazes, desenhos, gravuras, pinturas, emblemas, imagens e quaisquer outros objetos que possam prejudicar sua formação moral; Consistente na venda, a varejo, de bebidas alcoólicas.

13 Envolvimento da entidade tanto na Teoria, como na Prática formação e acompanhamento. A carga horária e a Portaria 615/2007 e da Portaria 1003/ horas ou 40% do curso técnico equivalente Teoria não inferior a 25% do total Prática não menor que a Teoria Teoria Prévia Resolução do CMDCA Atividades menos complexas Instrumentos e periodicidade de Acompanhamento Formação Básica e Específica Formações permitidas CBO e Arcos Ocupacionais

14 Portaria 615/ Cria o CNA Compete à SPPE o M.T.E.: a responsabilidade pela operacionalização do CNA validação dos programas e cursos de aprendizagem, quando se tratar de cursos de formação inicial e continuada. para cursos de nível técnico cadastrados nos Conselhos Estaduais de Educação, a validação pelo MTE se limitará à sua adequação a essa Portaria. A SPPE poderá solicitar a colaboração de outros órgãos Divulgação no sítio do MTE. Cursos sobrestados até a regularização das pendências cursos suspensos O prazo de vigência no cadastro - 02 anos contados a partir da validação pode ser revalidado se as diretrizes não mudaram

15 Art. 15 do Decreto 5598/2005 A contratação do aprendiz deverá ser efetivada diretamente pelo empregador ou, supletivamente, pelas entidades sem fins lucrativos mencionadas no inciso III do art. 8º deste Decreto. Se pela ESFL: O contrato com o aprendiz só será celebrado após a formalização do contrato entre o estabelecimento e a entidade sem fins lucrativos que assumirá todos os deveres legais, trabalhistas e previdenciários, se for o empregador, simultaneamente ao desenvolvimento do programa de aprendizagem. As empresas públicas art. 16 A administração pública direta As anotações Gerais na CTPS art. 15 2º,I

16 Art. 9º - Os estabelecimentos de qualquer natureza são obrigados a empregar e matricular nos cursos dos Serviços Nacionais de Aprendizagem número de aprendizes equivalente a cinco por cento, no mínimo, e quinze por cento, no máximo, dos trabalhadores existentes em cada estabelecimento, cujas funções demandem formação profissional. 1º (...) as frações de unidade darão lugar à admissão de um aprendiz.

17 Art. 10. Para a definição das funções que demandem formação profissional, deverá ser considerada a (CBO)... (www.mtecbo.gov.br) Para o acesso às ocupações dessa família ocupacional requer-se o ensino médio completo, curso básico de qualificação de até duzentas horas-aula e um a dois anos de experiência profissional. A(s) ocupação(ões) elencada(s) nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos, nos termos do artigo 429 da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, exceto os casos previstos no art. 10 do decreto / º Ficam excluídas da definição do caput deste artigo as funções que demandem, para o seu exercício, habilitação profissional de nível técnico ou superior, ou, ainda, as funções que estejam caracterizadas como cargos de direção, de gerência ou de confiança, nos termos do inciso II e do parágrafo único do art. 62 e do 2º do art.224 CLT. Deverão ser incluídas na base de cálculo todas as funções que demandem formação profissional independentemente de serem proibidas para menores de 18 anos e independente de existir cursos. Segundo a CBO todas as funções demandam formação.

18 Página de Contrato de Trabalho: Função: Compatível com o programa Não colocar menor aprendiz Indicar que tem anotações gerais CBO (função qualificação) Remuneração

19 Página de Anotações Gerais: Prazo Curso Instituição Formadora Empresa cumpridora da cota, se for o caso Observar: Que não é contrato de experiência Se já trabalhou na função Se já fez aprendizagem na função ou família Observar também na ficha do empregado aprendiz

20 Término ou 24 anos; Desempenho insuficiente ou inadaptação do aprendiz (laudo de avaliação da entidade) Falta disciplinar grave (art. 482 CLT) Ausência injustificada à escola que implique em perda do ano letivo (declaração da instituição de ensino) A pedido do aprendiz Obs: Efetivação do aprendiz antes do término do contrato só é possivel se o aprendiz pedir demissao o M.T.E. não recomenda

21 SALVADOR SIMOES FILHO CAMAÇARI POJUCA FEIRA DE SANTANA VITORIA DA CONQUISTA ILHEUS PAULO AFONSO BARREIRAS SANTO ANTONIO DE JESUS JUAZEIRO VALENÇA ALAGOINHAS CRUZ DAS ALMAS TEIXEIRA DE FREITAS

22 S: SUPERINTENDENCIA REGIONAL DO TRABALHO E EMPREGO NAPE 1º ANDAR AV SETE DE SETEMBRO, 698 MERCES- CEP SSA

LEI DO APRENDIZ. Art. 1 - Nas relações jurídicas pertinentes à contratação de aprendizes, será observado o disposto neste Decreto.

LEI DO APRENDIZ. Art. 1 - Nas relações jurídicas pertinentes à contratação de aprendizes, será observado o disposto neste Decreto. LEI DO APRENDIZ Regulamenta a contratação de aprendizes e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista

Leia mais

Aprendizagem Aspectos Legais. Kênia Propodoski Auditora-Fiscal do Trabalho Coordenadora do Projeto de Aprendizagem da SRTE/MT

Aprendizagem Aspectos Legais. Kênia Propodoski Auditora-Fiscal do Trabalho Coordenadora do Projeto de Aprendizagem da SRTE/MT Aprendizagem Aspectos Legais Kênia Propodoski Auditora-Fiscal do Trabalho Coordenadora do Projeto de Aprendizagem da SRTE/MT 2011 Base legal da aprendizagem: Art. 7, inc. XXXIII da CF; Arts. 428 a 433

Leia mais

DIREITOS DO TRABALHADOR ADOLESCENTE

DIREITOS DO TRABALHADOR ADOLESCENTE DIREITOS DO TRABALHADOR ADOLESCENTE 1 Aprendizagem 2 LEGISLAÇÃO Consolidação das Leis do Trabalho (art. 428 e seguintes da CLT) Lei 10.097/2000 Decreto 5.598, de 01/12/2005 Portarias n.ºs 615; 616/2007

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE APRENDIZES

CONTRATAÇÃO DE APRENDIZES CONTRATAÇÃO DE APRENDIZES OBRIGATORIEDADE DA CONTRATAÇÃO Estabelecimentos de qualquer natureza são obrigados a contratar aprendizes. Estabelecimento é todo complexo de bens organizado para o exercício

Leia mais

OBJETIVOS. Associar o início da vida no mercado de trabalho com a conclusão de um curso profissional;

OBJETIVOS. Associar o início da vida no mercado de trabalho com a conclusão de um curso profissional; OBJETIVOS Associar o início da vida no mercado de trabalho com a conclusão de um curso profissional; Fornecer conhecimento teórico e prático; Ampliar o acesso ao mercado de trabalho antecipadamente; Permitir

Leia mais

ATUALIZAÇÃ ÇÃO TRABALHISTA. Alexandre Corrêa

ATUALIZAÇÃ ÇÃO TRABALHISTA. Alexandre Corrêa ATUALIZAÇÃ ÇÃO TRABALHISTA Alexandre Corrêa MENOR APRENDIZ O QUE ÉPRECISO SABER PARA CONTRATAR MENOR APRENDIZ 1) O que é aprendizagem? Segundo definição do ECA, aprendizagem é a formação técnico profissional

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DOS DIREITOS SOCIAIS Art. 7 São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:... XXXIII proibição

Leia mais

Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Rio de Janeiro

Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Rio de Janeiro Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Rio de Janeiro COORDENAÇÃO GFIPATI Aprendizagem, Legislação e Prática: I - Cotas de Aprendizagem; II Cadastro Nacional de Aprendizagem; III Fiscalização

Leia mais

Manual da Aprendizagem

Manual da Aprendizagem Manual da Aprendizagem Preparado pelo Centro Social Betesda (CSB) INTRODUÇÃO Aprendizagem é uma ação promovida para incentivar a aplicação prática da Lei 10.097, que regulariza o trabalho de adolescentes

Leia mais

Menor Aprendiz Perguntas Frequentes

Menor Aprendiz Perguntas Frequentes Menor Aprendiz Perguntas Frequentes A aprendizagem é regulada pela CLT e passou por um processo de modernização com a promulgação das Leis nºs. 11.180/2005, 10.097/2008 e 11.788/2008. O Estatuto da Criança

Leia mais

Proteção ao Trabalhador Menor

Proteção ao Trabalhador Menor Proteção ao Trabalhador Menor O trabalhador menor ganhou proteção legal para o desempenho de suas atividades, razão que lhe assiste por se encontrar num processo de amadurecimento físico, mental, moral,

Leia mais

APRENDIZAGEM aprendizagem

APRENDIZAGEM aprendizagem APRENDIZAGEM APRENDIZAGEM A aprendizagem é um instituto que cria oportunidades tanto para o aprendiz quanto para as empresas, pois prepara o jovem para desempenhar atividades profissionais e ter capacidade

Leia mais

LEI N o 10.097, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000

LEI N o 10.097, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000 LEI N o 10.097, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000 Mensagem de veto Altera dispositivos da Consolidação das Leis do Trabalho CLT, aprovada pelo Decreto- Lei n o 5.452, de 1 o de maio de 1943. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Leia mais

Como é calculado o salário do aprendiz?

Como é calculado o salário do aprendiz? Como é calculado o salário do aprendiz? 1º PASSO - Cálculo da hora nua: Hora nua = salário mínimo / 150 horas (n. de horas/mês) * 150 = 30 horas semanais x 5 semanas Ex.: 424,00 / 150 = 2,826 Salário base

Leia mais

CARTILHA - CONTRATAÇÃO APRENDIZES

CARTILHA - CONTRATAÇÃO APRENDIZES CARTILHA - CONTRATAÇÃO APRENDIZES Todas as respostas fundamentam-se em dispositivos da Consolidação das Leis do Trabalho, da Lei 10.097/00, do Decreto 5.598/05 e das Instruções Normativas nº 26/01 e 26/02

Leia mais

Ricardo Resende Direito do Trabalho Capítulo 28 do Curso Completo (Resumo)

Ricardo Resende Direito do Trabalho Capítulo 28 do Curso Completo (Resumo) Ricardo Resende Direito do Trabalho Capítulo 28 do Curso Completo (Resumo) Trabalho do Menor 28.1. Trabalho do menor no ECA conforme edital AFT Curiosamente o conteúdo programático de Direito do Trabalho

Leia mais

Anexo 05 CONTRATO DE TRABALHO DE APRENDIZ

Anexo 05 CONTRATO DE TRABALHO DE APRENDIZ Anexo 05 EMPREGADOR: CONTRATO DE TRABALHO DE APRENDIZ MSMT..., pessoa jurídica de direito privado, com endereço na Av./Rua..., nº... Bairro..., cidade..., CEP..., inscrita no C.N.P.J...,, neste ato representada

Leia mais

E S T A D O D O M A T O G R O S S O

E S T A D O D O M A T O G R O S S O Lei n.º 1.392, de 17 de novembro de 2011. "AUTORIZA O PODER EXECUTIVO MUNICIPAL A CRIAR O PROGRAMA MUNICIPAL DE CONTRATAÇÃO DE MENOR APRENDIZ PELO MUNICIPIO DE JACIARA, NOS TERMOS DA PRESENTE LEI E DÁ

Leia mais

MENOR APRENDIZ - Disposições Gerais

MENOR APRENDIZ - Disposições Gerais MENOR APRENDIZ - Disposições Gerais Art. 402 - Considera-se menor para os efeitos desta Consolidação o trabalhador de 14 (quatorze) até 18 (dezoito) anos. (Nova redação dada pela Lei nº 10097, de 19.12.2000

Leia mais

Tire suas dúvidas sobre a Lei do Aprendiz

Tire suas dúvidas sobre a Lei do Aprendiz Tire suas dúvidas sobre a Lei do Aprendiz 1-O que é um aprendiz? É um adolescente/jovem que tem que entre 14 e 24 anos de idade e que esteja matriculado em um Programa de Aprendizagem numa ONG, Escola

Leia mais

Introdução. Perguntas e Respostas

Introdução. Perguntas e Respostas Introdução A aprendizagem no Brasil, historicamente regulada pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) no capítulo referente ao menor, passou por um processo de modernização com a promulgação das Leis

Leia mais

APRENDIZAGEM --------------------------------------------------------- REFERÊNCIAS NORMATIVAS e ORIENTAÇÕES

APRENDIZAGEM --------------------------------------------------------- REFERÊNCIAS NORMATIVAS e ORIENTAÇÕES APRENDIZAGEM --------------------------------------------------------- REFERÊNCIAS NORMATIVAS e ORIENTAÇÕES Aprendizagem Cria oportunidades tanto para o aprendiz quanto para a empresa, pois prepara o jovem

Leia mais

LEI Nº 1 2 6 9. Capítulo I DAS RESPONSABILIDADES

LEI Nº 1 2 6 9. Capítulo I DAS RESPONSABILIDADES LEI Nº 1 2 6 9 SÚMULA: Institui o Programa Jovem Aprendiz no âmbito do Município de Renascença e dá outras providências. JOSÉ KRESTENIUK, Prefeito do Município de Renascença Estado Paraná, no uso das atribuições

Leia mais

Contratação e Modelo de Contrato

Contratação e Modelo de Contrato Contratação e Modelo de Contrato Deveres da Empresa Firmar contrato especial de aprendizagem com o adolescente e inscrevê-lo em curso de aprendizagem desenvolvido por uma entidade qualificada de ensino

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº. 2.304/2010

LEI MUNICIPAL Nº. 2.304/2010 LEI MUNICIPAL Nº. 2.304/2010 SÚMULA: Institui o Programa Jovem Aprendiz no âmbito do Município de Clevelândia e dá outras providências. A Câmara Municipal de Vereadores aprovou e eu ADEMIR JOSE GHELLER,

Leia mais

ECA, 01/12/2005, - 21! 14 18 414 21, 5.598/05), 432 21, 1º,

ECA, 01/12/2005, - 21! 14 18 414 21, 5.598/05), 432 21, 1º, Esclarecimentos 1. Ao longo de todo o edital, é informado que o processo licitatório obedecerá integralmente a Lei Complementar nº 123/2006 (Microempresas e Empresas de Pequeno Porte). Sugerimos a exclusão

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 030/2013.

PROJETO DE LEI N.º 030/2013. PROJETO DE LEI N.º 030/2013. Institui o Programa Menor Aprendiz no âmbito do Município de Bela Vista de Minas e dá outras providências. O Prefeito Municipal de Bela Vista de Minas, Estado de Minas Gerais,

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE CONTRATO DE APRENDIZAGEM

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE CONTRATO DE APRENDIZAGEM CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE CONTRATO DE APRENDIZAGEM Termo que deverá ser assinado entre EMPRESA E APRENDIZ com a presença do responsável legal. (Delegacia Regional do Trabalho Imprimir em Papel Timbrado

Leia mais

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del5452compilado.htm CAPÍTULO IV DA PROTEÇÃO DO TRABALHO DO MENOR SEÇÃO I DISPOSIÇÕES GERAIS

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del5452compilado.htm CAPÍTULO IV DA PROTEÇÃO DO TRABALHO DO MENOR SEÇÃO I DISPOSIÇÕES GERAIS Fonte: DECRETO-LEI N.º 5.452, DE 1º DE MAIO DE 1943 http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del5452compilado.htm CAPÍTULO IV DA PROTEÇÃO DO TRABALHO DO MENOR SEÇÃO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 402.

Leia mais

Secretaria Municipal de Participação e Parceria PMSP. Cartilha de Aprendizagem

Secretaria Municipal de Participação e Parceria PMSP. Cartilha de Aprendizagem Secretaria Municipal de Participação e Parceria PMSP Cartilha de Aprendizagem SUMÁRIO 05 06 07 08 11 12 14 14 16 17 Boas-vindas ao Programa Aprendiz Introdução Legislação Entidades Certificadoras O Programa

Leia mais

A quem se destina a aprendizagem industrial

A quem se destina a aprendizagem industrial Instituto da Aprendizagem Política pública de Estado, convergência de políticas de inserção do jovem no mercado de trabalho, resultado de ações multilaterais e internacionais de combate à exploração do

Leia mais

A aprendizagem é regulada pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) no capítulo referente ao menor (do art. 424 ao art. 433)

A aprendizagem é regulada pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) no capítulo referente ao menor (do art. 424 ao art. 433) ASSINATURA DE CTPS MENOR cadastrada em: 02/10/09 14:23 APRENDIZAGEM Manual prático Sumário 1 - Introdução 2 - Obrigatoriedade de matricular e contratar aprendizes 3 - Matrícula em curso profissionalizante

Leia mais

Manual da Aprendizagem

Manual da Aprendizagem Manual da Aprendizagem O que é preciso saber para contratar o jovem aprendiz Edição revista e ampliada Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro do Trabalho e Emprego Carlos Lupi Secretário-Executivo

Leia mais

Manual da Aprendizagem

Manual da Aprendizagem Manual da Aprendizagem O que é preciso saber para contratar o jovem aprendiz Edição revista e ampliada Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro do Trabalho e Emprego Carlos Lupi Secretário-Executivo

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS O QUE É O PROGRAMA. Programa Aprendiz Paulista

ORIENTAÇÕES GERAIS O QUE É O PROGRAMA. Programa Aprendiz Paulista ORIENTAÇÕES GERAIS O QUE É O PROGRAMA O Aprendiz Paulista é um programa social voltado à promoção de uma vivência no mundo do trabalho para os jovens matriculados em cursos técnico-profissionalizantes

Leia mais

RESOLUÇÃO N, DE DE DE 2011

RESOLUÇÃO N, DE DE DE 2011 RESOLUÇÃO N, DE DE DE 2011 Dispõe sobre o Programa Adolescente Aprendiz no âmbito do Ministério Público da União e do Estados O CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, no exercício das atribuições conferidas

Leia mais

Manual da Aprendizagem

Manual da Aprendizagem Manual da Aprendizagem O que é preciso saber para contratar o aprendiz Edição revista e ampliada Manual de Aprendizagem.indd 1 23/12/2009 17:31:27 Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro

Leia mais

CONTRATO DE APRENDIZAGEM - Considerações. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 06/09/2012. Sumário:

CONTRATO DE APRENDIZAGEM - Considerações. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 06/09/2012. Sumário: CONTRATO DE APRENDIZAGEM - Considerações Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 06/09/2012. Sumário: 1 - Introdução 2 - Contrato de Aprendizagem 2.1 - Validade do Contrato de Aprendizagem

Leia mais

Aprendizagem Profissional e os desafios da Portaria MTE nº 723/2012.

Aprendizagem Profissional e os desafios da Portaria MTE nº 723/2012. Aprendizagem Profissional e os desafios da Portaria MTE nº 723/2012. Rozangela Borota Teixeira III Encontro Nacional de Técnicos da FEBRAEDA Campinas, 24 de agosto de 2012. 1 Aprendizagem Profissional

Leia mais

MANUAL DA APRENDIZAGEM OBRIGATORIEDADE

MANUAL DA APRENDIZAGEM OBRIGATORIEDADE Manual da Aprendizagem MANUAL DA APRENDIZAGEM Com a proposta de orientar as empresas sindicalizadas, filiadas e associadas sobre o contrato de aprendizagem, bem como esclarecer os procedimentos que devem

Leia mais

A Legislação Brasileira e a Responsabilidade Social das Empresas. A Lei do Aprendiz

A Legislação Brasileira e a Responsabilidade Social das Empresas. A Lei do Aprendiz A Legislação Brasileira e a Responsabilidade Social das Empresas A Lei do Aprendiz Primeira Edição Novembro de 2007 LSA Social A Legislação Brasileira e a Responsabilidade Social das Empresas Lopes da

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 97, DE 30 DE JULHO DE 2012 (D.O.U. de 31/07/2012 - Seção 1 - Págs. 73 a 75) Dispõe sobre a fiscalização das condições

Leia mais

Contrato de Aprendizagem

Contrato de Aprendizagem COORDENAÇÃO-GERAL DE NORMAS DE CONTABILIDADE APLICADAS À FEDERAÇÃO - CCONF GERÊNCIA DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE GESTÃO FISCAL - GENOP Contrato de Aprendizagem GRUPO TÉCNICO DE PADRONIZAÇÃO DE RELATÓRIOS

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 75, DE 8 DE MAIO DE 2009

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 75, DE 8 DE MAIO DE 2009 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 75, DE 8 DE MAIO DE 2009 Disciplina a fiscalização das condições de trabalho no âmbito dos programas de aprendizagem. A Secretária de Inspeção do Trabalho, no uso de sua competência,

Leia mais

IRMÃOS RUSSI LTDA. Fundada em 1.963. 12 Lojas: 06 Jundiaí, 02 Várzea Paulista, 01 Campo Limpo Pta.,01 Vinhedo, 01 Franco da Rocha, 01 Itupeva.

IRMÃOS RUSSI LTDA. Fundada em 1.963. 12 Lojas: 06 Jundiaí, 02 Várzea Paulista, 01 Campo Limpo Pta.,01 Vinhedo, 01 Franco da Rocha, 01 Itupeva. IRMÃOS RUSSI LTDA. Fundada em 1.963 12 Lojas: 06 Jundiaí, 02 Várzea Paulista, 01 Campo Limpo Pta.,01 Vinhedo, 01 Franco da Rocha, 01 Itupeva. 9 Lojas funcionam 24h 2.300 Colaboradores Valores: lucro, com

Leia mais

APRENDIZ E ESTAGIÁRIO

APRENDIZ E ESTAGIÁRIO APRENDIZ E ESTAGIÁRIO Aprendiz é aquele que mediante contrato de aprendizagem ajustado por escrito e por prazo determinado, em que o empregador se compromete a assegurar ao maior de 14 e menor de 24 anos,

Leia mais

Ministério do Trabalho e Emprego

Ministério do Trabalho e Emprego Manual da Aprendizagem O que é preciso saber para contratar o aprendiz Edição revista e ampliada Presidente da República Dilma Rousseff Ministro do Trabalho e Emprego Carlos Lupi Secretário-Executivo Paulo

Leia mais

EMPRESA DE TECNOLOGIA E INFORMAÇÕES DA PREVIDÊNCIA SOCIAL DATAPREV PROGRAMA JOVEM APRENDIZ EDITAL

EMPRESA DE TECNOLOGIA E INFORMAÇÕES DA PREVIDÊNCIA SOCIAL DATAPREV PROGRAMA JOVEM APRENDIZ EDITAL EMPRESA DE TECNOLOGIA E INFORMAÇÕES DA PREVIDÊNCIA SOCIAL DATAPREV PROGRAMA JOVEM APRENDIZ EDITAL CNPJ: 42.422.253/0014-18 ENDEREÇO: SETOR DE AUTARQUIAS SUL, QUADRA 01, BLOCOS E/F - BRASÍLIA-DF CEP: 70.070-931

Leia mais

TURMA REGULAR SEMANAL Prof.: Otavio Calvet TRABALHO INFANTIL. Material disponibilizado pelo Professor:

TURMA REGULAR SEMANAL Prof.: Otavio Calvet TRABALHO INFANTIL. Material disponibilizado pelo Professor: Material disponibilizado pelo Professor: Tema: Trabalho infantil: caracterização, efeitos da contratação e penalidades. Doutrina da proteção integral da criança e do adolescente. Tratamento legal e constitucional.

Leia mais

O que é preciso saber para contratar o jovem aprendiz

O que é preciso saber para contratar o jovem aprendiz Manual da Aprendizagem O que é preciso saber para contratar o jovem aprendiz Ministério do Trabalho e Emprego Manual da Aprendizagem O que é preciso saber para contratar o jovem aprendiz PRESIDENTE DA

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL. ExcelentissÍD10s Senhores Senadores da República,

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL. ExcelentissÍD10s Senhores Senadores da República, ." T MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL ~ ExcelentissÍD10s Senhores Senadores da República, o Ministério Público do Trabalho, por meio da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do

Leia mais

Manual da Aprendizagem O que é preciso saber para contratar o aprendiz

Manual da Aprendizagem O que é preciso saber para contratar o aprendiz Manual da Aprendizagem O que é preciso saber para contratar o aprendiz Edição revista e ampliada Presidente da República Dilma Rousseff Ministro do Trabalho e Emprego Manoel Dias Secretário-Executivo Nilton

Leia mais

Manual da Aprendizagem

Manual da Aprendizagem 1 Manual da Aprendizagem O que é preciso saber para contratar o aprendiz Edição revista e ampliada 2 Presidente da República Dilma Rousseff Ministro do Trabalho e Emprego Manoel Dias Secretário-Executivo

Leia mais

Manual da Aprendizagem

Manual da Aprendizagem Manual da Aprendizagem O que é preciso saber para contratar o jovem aprendiz Ministério do Trabalho e Emprego Manual da Aprendizagem O que é preciso saber para contratar o jovem aprendiz PRESIDENTE DA

Leia mais

QUOTAS DE APRENDIZES E DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA. Reserva legal de cargos ou lei de quotas

QUOTAS DE APRENDIZES E DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA. Reserva legal de cargos ou lei de quotas QUOTAS DE APRENDIZES E DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA Reserva legal de cargos ou lei de quotas APRENDIZ O QUE DISPÕE A LEI sobre aprendizagem Consolidação das leis do Trabalho -Artigos 402 a 433 (aplica-se

Leia mais

Manual da. Aprendizagem versão para empresa

Manual da. Aprendizagem versão para empresa Manual da Aprendizagem versão para empresa Manual de Aprendizagem Elo Apoio Social e Ambiental Sumário Por quê oferecer oportunidades? O que é a Elo O que é Adolescente Aprendiz Como funciona o programa

Leia mais

Contrato de aprendizagem tudo o que você. precisa e deve saber

Contrato de aprendizagem tudo o que você. precisa e deve saber precisa e deve saber Contrato de aprendizagem tudo o que você A aprendizagem 1 é a formação técnico-profissional ministrada segundo as diretrizes e bases da legislação de educação em vigor, implementada

Leia mais

Lei nº, DE DE DE. Institui o Programa Adolescente Aprendiz no âmbito da Administração Pública direta, autárquica e fundacional do Município de XXX

Lei nº, DE DE DE. Institui o Programa Adolescente Aprendiz no âmbito da Administração Pública direta, autárquica e fundacional do Município de XXX Lei nº, DE DE DE Institui o Programa Adolescente Aprendiz no âmbito da Administração Pública direta, autárquica e fundacional do Município de XXX Art. 1. Fica instituído, no âmbito do Município de XXX

Leia mais

Lei da Aprendizagem 10.097/2000. Visite nosso site: www.cepro.org.br

Lei da Aprendizagem 10.097/2000. Visite nosso site: www.cepro.org.br Lei da Aprendizagem 10.097/2000 Visite nosso site: www.cepro.org.br HISTÓRICO DO CENTRO PROFISSIONALIZANTE RIO BRANCO 1946 1997 Lar Escola Rotary (LER)- uma escola rural Mudança do nome para Centro de

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO GABINETE DO MINISTRO. PORTARIA N.º 1.005, DE 1º DE JULHO DE 2013 (DOU de 02/06/2013 Seção I Pág.

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO GABINETE DO MINISTRO. PORTARIA N.º 1.005, DE 1º DE JULHO DE 2013 (DOU de 02/06/2013 Seção I Pág. MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N.º 1.005, DE 1º DE JULHO DE 2013 (DOU de 02/06/2013 Seção I Pág. 54) O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO, no uso das atribuições que

Leia mais

A APRENDIZAGEM PROFISSIONAL, A ADMINISTRAÇÃO DIRETA E O SINASE

A APRENDIZAGEM PROFISSIONAL, A ADMINISTRAÇÃO DIRETA E O SINASE A APRENDIZAGEM PROFISSIONAL, A ADMINISTRAÇÃO DIRETA E O SINASE O que é aprendizagem? Aprendizagem é o instituto destinado à formação técnico-profissional metódica de adolescentes e jovens, desenvolvida

Leia mais

O CONTRATO DE APRENDIZAGEM E AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA LEI 10.097/2000

O CONTRATO DE APRENDIZAGEM E AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA LEI 10.097/2000 O CONTRATO DE APRENDIZAGEM E AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA LEI 10.097/2000 Grasiele Augusta Ferreira Nascimento 1 Introdução Um dos temas mais debatidos em Direito do Trabalho refere-se à proteção ao

Leia mais

APRENDIZAGEM PROFISSIONAL E INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

APRENDIZAGEM PROFISSIONAL E INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA APRENDIZAGEM PROFISSIONAL E INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA COMO TRANSFORMAR OBRIGAÇÃO LEGAL EM VANTAGEM COMPETITIVA 2º FÓRUM SOU CAPAZ Araçatuba 28/08/13 SUMÁRIO DA APRESENTAÇÃO Contextualização da

Leia mais

APRENDIZAGEM: Capacitação para Pedagogos

APRENDIZAGEM: Capacitação para Pedagogos MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO APRENDIZAGEM: Capacitação para Pedagogos Neli Andonini Procuradora Regional do Trabalho - MPT Matheus Florencio Rodrigues Assessor Jurídico - INAMARE ART. 227, CAPUT DA CONSTITUIÇÃO

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 01/2015

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 01/2015 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 01/2015 A Prefeitura Municipal de Jaboticabal, Estado de São Paulo, através do Centro de Integração Empresa Escola - CIEE e com autorização do Prefeito Municipal Exmo. Srº

Leia mais

Manual do Jovem Aprendiz

Manual do Jovem Aprendiz Manual do Jovem Aprendiz Seja bem-vindo ao Manual Jovem Aprendiz! Aqui você encontra todas as informações sobre a estrutura e o funcionamento do Programa Jovem Aprendiz CIEDS. Esperamos que, com este

Leia mais

JOVEM APRENDIZ. Resultado do Aprofundamento dos Estudos. Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação

JOVEM APRENDIZ. Resultado do Aprofundamento dos Estudos. Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação Resultado do Aprofundamento dos Estudos Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação Introdução A formação técnico-profissional de jovens é de grande importância para sua inserção

Leia mais

DÚVIDAS FREQÜENTES SOBRE A NOVA LEI DE ESTÁGIO (LEI 11.788/2008)

DÚVIDAS FREQÜENTES SOBRE A NOVA LEI DE ESTÁGIO (LEI 11.788/2008) DÚVIDAS FREQÜENTES SOBRE A NOVA LEI DE ESTÁGIO (LEI 11.788/2008) 1. O que é o estágio? Resposta: Estágio é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação

Leia mais

CARTA DE SÃO PAULO PELA PROTEÇÃO DOS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE TRABALHO INFANTIL ARTÍSTICO

CARTA DE SÃO PAULO PELA PROTEÇÃO DOS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE TRABALHO INFANTIL ARTÍSTICO CARTA DE SÃO PAULO PELA PROTEÇÃO DOS DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE TRABALHO INFANTIL ARTÍSTICO A. PREÂMBULO I CONSIDERANDO que o Brasil é signatário da Declaração dos Direitos da Criança,

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ EDITAL

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ EDITAL PROGRAMA JOVEM APRENDIZ EDITAL A Centrais Elétricas de Carazinho S.A. - ELETROCAR, CNPJ nº. 88.446.034/0001-55, torna pública a realização de processo seletivo para o preenchimento de 04 (quatro) vagas

Leia mais

Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008

Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO Curso de Comunicação Social Publicidade e Propaganda Ética e Legislação em Publicidade e Propaganda Profª. Cláudia Holder Nova Lei de Estágio (Lei nº 11.788/08) Lei

Leia mais

Página 1 de 5 O ART. 429, CLT E A COTA APRENDIZ Márcio Archanjo Ferreira Duarte 1. INTRODUÇÃO A figura da aprendizagem adveio originalmente do Decreto nº. 13.064, de 12 de junho de 1918, que aprovava naquela

Leia mais

Manual de Orientações às Empresas

Manual de Orientações às Empresas Manual de Orientações às Empresas Aprendizagem Profissional Comercial em Serviços de Restaurante e Bar Carga horária: 1.333 horas Fevereiro 2014 Fls: [ 1 ] / [ 15] Prezado(a) Senhor(a) O Senac São Paulo

Leia mais

TRABALHO INFANTIL. Fabiana Barcellos Gomes

TRABALHO INFANTIL. Fabiana Barcellos Gomes TRABALHO INFANTIL Fabiana Barcellos Gomes Advogada, Pós graduada em Direito e Processo Penal com ênfase em Segurança Pública, Direito do Trabalho e Pós graduanda em Direito de Família e Sucessões O que

Leia mais

Regulamentação da Questão do Trabalho do Adolescente no Município de São José dos Campos

Regulamentação da Questão do Trabalho do Adolescente no Município de São José dos Campos RESOLUÇÃO No. 12/96 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente - CMDCA de São José dos Campos, usando de suas atribuições, aprovou em sua Reunião Ordinária do dia 04 de junho de 1.996,

Leia mais

T E R M O A D I T I V O VIGÊNCIA: 1º/02/2012 A 31/01/2013

T E R M O A D I T I V O VIGÊNCIA: 1º/02/2012 A 31/01/2013 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO que entre si celebram, de um lado, representando a categoria profissional, o SINDICATO DOS AUXILIARES DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS SAAE/MG,

Leia mais

ETAPAS PARA CONTRATAÇÃO

ETAPAS PARA CONTRATAÇÃO ETAPAS PARA CONTRATAÇÃO De posse da cota definida pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego a empresa contratante deverá seguir as etapas abaixo: 1º ETAPA: CONSULTA AO CRONOGRAMA DE CONTRATAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº XX/XXXX/CS-IFB MINUTA

RESOLUÇÃO Nº XX/XXXX/CS-IFB MINUTA RESOLUÇÃO Nº XX/XXXX/CS-IFB MINUTA Aprova o Regulamento do Programa de Aprendizagem Profissional (Programa Jovem Aprendiz) do Instituto Federal de Brasília - IFB. O presidente do Conselho Superior do INSTITUTO

Leia mais

DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 3 OUTROS TIPOS DE CONTRATOS DE TRABALHO

DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 3 OUTROS TIPOS DE CONTRATOS DE TRABALHO DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 3 OUTROS TIPOS DE CONTRATOS DE TRABALHO Índice 1. Outros Tipos de Contratos de Trabalho...3 1.1. Trabalho Rural... 3 1.2. Estagiário... 4 1.3. Trabalho Temporário... 5 1.4.

Leia mais

O que é preciso saber para contratar o jovem aprendiz

O que é preciso saber para contratar o jovem aprendiz Manual da Aprendizagem O que é preciso saber para contratar o jovem aprendiz Ministério do Trabalho e Emprego Manual da Aprendizagem O que é preciso saber para contratar o jovem aprendiz PRESIDENTE DA

Leia mais

PROGRAMA DE APREDIZAGEM NO IFRN

PROGRAMA DE APREDIZAGEM NO IFRN MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA DE APREDIZAGEM NO IFRN

Leia mais

1999pet06-FGA ILMA. SENHORA DELEGADA REGIONAL DO TRABALHO, SRA. ELIZABETH MAROJA B. E SILVA.

1999pet06-FGA ILMA. SENHORA DELEGADA REGIONAL DO TRABALHO, SRA. ELIZABETH MAROJA B. E SILVA. 1999pet06-FGA ILMA. SENHORA DELEGADA REGIONAL DO TRABALHO, SRA. ELIZABETH MAROJA B. E SILVA. SINDICATO DOS ESTABELECIMENTOS PARTICULARES DE ENSINO DO DISTRITO FEDERAL -SINEPE/DF, entidade sindical com

Leia mais

Promoção do acesso de adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade à aprendizagem profissional

Promoção do acesso de adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade à aprendizagem profissional Promoção do acesso de adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade à aprendizagem profissional Edição 2015 Apresentação A aprendizagem profissional representa um dos principais meios de inserção

Leia mais

Pronatec Aprendiz. Orientações para Implementação

Pronatec Aprendiz. Orientações para Implementação Pronatec Aprendiz Orientações para Implementação Edição de 2015 Apresentação O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) representa um passo importante para a consolidação da educação

Leia mais

Manual de Orientações às Empresas

Manual de Orientações às Empresas Manual de Orientações às Empresas Aprendizagem Profissional Comercial em Serviços Administrativos em Instituições de Saúde Carga horária: 1.333 horas Fevereiro 2014 Fls: [ 1 ] / [ 14] Prezado(a) Senhor(a)

Leia mais

Manual Prático Trabalhista e Previdenciário

Manual Prático Trabalhista e Previdenciário Manual Prático Trabalhista e Previdenciário Qual é o prazo para pagamento dos salários dos empregados? R: O pagamento deve ser realizado até o 5º dia útil do mês seguinte. Esta deve ser a data em que deve

Leia mais

MINISTÉRIO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 7, DE 30 DE OUTUBRO DE 2008.*

MINISTÉRIO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 7, DE 30 DE OUTUBRO DE 2008.* MINISTÉRIO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 7, DE 30 DE OUTUBRO DE 2008.* Estabelece orientação sobre a aceitação de estagiários no âmbito da Administração

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais;

O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais; LEI Nº 2451 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o estágio de estudantes junto ao poder público Municipal, suas autarquias e fundações e dá outras providencias. O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado

Leia mais

Como realizar o cálculo da Cota-aprendizagem. Matheus Florencio Rodrigues Assessor Jurídico do INAMARE www.inamare.org.br Fone: (44) 3026-4233

Como realizar o cálculo da Cota-aprendizagem. Matheus Florencio Rodrigues Assessor Jurídico do INAMARE www.inamare.org.br Fone: (44) 3026-4233 Como realizar o cálculo da Cota-aprendizagem Matheus Florencio Rodrigues Assessor Jurídico do INAMARE www.inamare.org.br Fone: (44) 3026-4233 Previsão Legal Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) Art.

Leia mais

MATERIAL DE APOIO MONITORIA

MATERIAL DE APOIO MONITORIA INTENSIVO I DE TRABALHO SEMANAL Disciplina: ECA Prof. Guilherme Bassi Data: 23.02.2010 Aula nº. 02 MATERIAL DE APOIO MONITORIA Índice 1. Artigos Correlatos 1.1Limitações ao trabalho do menor frente ao

Leia mais

INFORMATIVO JURÍDICO

INFORMATIVO JURÍDICO 004inf06-FGA INFORMATIVO JURÍDICO Assunto: Contratação de Menor Aprendiz Os estabelecimentos particulares de ensino do Distrito Federal estão sendo notificados pela Delegacia Regional do Trabalho para

Leia mais

O horário do trabalho constará em quadro organizado, conforme modelo expedido pelo Ministério do Trabalho, e afixado em local visível.

O horário do trabalho constará em quadro organizado, conforme modelo expedido pelo Ministério do Trabalho, e afixado em local visível. QUADRO DE HORÁRIO O horário do trabalho constará em quadro organizado, conforme modelo expedido pelo Ministério do Trabalho, e afixado em local visível. O quadro deverá ser discriminativo, caso haja horários

Leia mais

Aprendiz Paulista. Compreendendo o Programa. Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho

Aprendiz Paulista. Compreendendo o Programa. Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho Aprendiz Paulista Compreendendo o Programa Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho Manual do Aprendiz Paulista Esclarecimento das dúvidas sobre o Programa São Paulo - 2009 2 Governador José Serra

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA PROJETO DE LEI Nº Disciplina a admissão de pessoal por prazo determinado no âmbito do Magistério Público Estadual, para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público, sob regime administrativo

Leia mais

Observação: De acordo com o art.2º da Lei 8.069/90 Estatuto da Criança e Adolescente :

Observação: De acordo com o art.2º da Lei 8.069/90 Estatuto da Criança e Adolescente : TRABALHO É toda atividade humana, remunerada ou não, sistemática, obrigatória, que pode ou não exigir conhecimentos específicos sobre determinado tema, arte ou ofício, cujo objetivo é o alcance de uma

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE GESTÃO PÚBLICA ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 4, DE 4 DE JULHO DE 2014

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE GESTÃO PÚBLICA ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 4, DE 4 DE JULHO DE 2014 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE GESTÃO PÚBLICA ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 4, DE 4 DE JULHO DE 2014 Estabelece orientações sobre a aceitação de estagiários no âmbito da Administração

Leia mais

Processo PGT/CCR/ICP/Nº 7698/2014

Processo PGT/CCR/ICP/Nº 7698/2014 Processo PGT/CCR/ICP/Nº 7698/2014 Câmara de Coordenação e Revisão Origem: PRT 8ª Região Interessados: 1. MPT PRT/8ª - PTM. 2. Elite Serviços de Segurança LTDA Assunto: Exploração do Trabalho da Criança

Leia mais

ASSESPRO ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, SOFTWARE E Internet - RS

ASSESPRO ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, SOFTWARE E Internet - RS ASSESPRO ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, SOFTWARE E Internet - RS DESTAQUE E PROPOSTAS DE ALTERAÇÃO PARA O PROJETO DE LEI 993/07. Artigo 1º, 1º constante no PL 993: CAPITULO

Leia mais