PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO CONDE/BA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO CONDE/BA"

Transcrição

1 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO CONDE/BA 1. Trata o presente Relato dos resultados gerenciais dos exames realizados sobre os 28 Programas de Governo executados na base municipal de São Francisco do Conde em decorrência do 6º Evento do Projeto de Fiscalização a partir de Sorteios Públicos. 2. As fiscalizações tiveram como objetivo analisar a aplicação dos recursos federais no Município sob a responsabilidade de órgãos federais, estaduais, municipais ou entidades legalmente habilitadas. 3. Os trabalhos foram realizados in loco no Município, no período de 28/10/2003 a 04/11/2003, sendo utilizados em sua execução as técnicas e procedimentos de inspeções físicas e documentais, realização de entrevistas, aplicação de questionários e registros fotográficos, em observância ao que foi estabelecido nas Ordens de Serviço expedidas pelas Coordenações-Gerais das Diretorias da, responsáveis pelo acompanhamento da execução dos Programas de Governo fiscalizados. 4. Os Programas de Governo que foram objeto das ações de fiscalização, estão apresentados no quadro a seguir, por Ministério Supervisor, discriminando, a quantidade de fiscalizações realizadas e os recursos aproximados envolvidos, por Programa. 4.1 Recursos recebidos e quantidade de fiscalizações realizadas Ministério Supervisor Ministério das Comunicações Ministério do Desenvolvimento Agrário Ministério da Educação Programa/Ação Fiscalizado OPERACÃO DE SISTEMA DE ACESSO A SERVICOS PUBLICOS POR MEIO ELETRONICO- OPERACAO DE SISTEMA FINANCIAMENTO E EQUALIZAÇÃO DE JUROS PARA A AGRICULTURA FAMILIAR PRONAF Quantidade de Fiscalizações 1 1 Recursos fiscalizados ,40 ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - PNAE BOLSA ,00 ESCOLA ,00 SAS Q. 1 Bl A, Ed. Darcy Ribeiro, 9º andar, Brasília - DF - CEP: (61) Fax (61)

2 Ministério Supervisor Programa/Ação Fiscalizado FUNDO DE FORTALECIMENTO DA ESCOLA FUNDESCOLA II-NORDES- TE EXPANSÃO E MELHORIA DA REDE ESCOLAR ES- TADUAL DO ENSINO MÉDIO Quantidade de Fiscalizações 1 Recursos fiscalizados FUNDEF GARANTIA DE PADRÃO MÍNIMO DE QUALIDADE PARA O ENSINO FUNDAMENTAL DE JOVENS E ADULTOS - RECOMEÇO ,31 Ministério da Fazenda BB - PROGRAMA DE GOVERNO Ministério da Integração Nacional Ministério de Minas e Energia Ministério da Previdência Social Ministério da Saúde FINANCIAMENTO AOS SETORES PRODUTIVOS DA REGIÃO NORDESTE LUZ NO CAMPO FISCALIZACAO DO RECOLHIMENTO DAS CONTRI- BUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PAGAMENTO DE APOSENTADORIAS ASSISTÊNCIA FINANCEIRA À FAMÍLIA VISANDO A COMPLEMENTAÇÃO DA RENDA PARA A MELHORIA DA NUTRIÇÃO BOLSA ALIMENTAÇÃO NACIONAL INCENTIVO FINANCEIRO A MUNICÍPIOS HABILITADOS PAB- AÇÕES DE PREVENÇÃO E CONTROLE DAS DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS NACIONAL INCENTIVO FINANCEIRO A MUNICÍPIOS HABILITADOS PAB PARA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA BÁSICA FARMÁCIA BÁSICA BAHIA , , ,58 SAS Q. 1 Bl A, Ed. Darcy Ribeiro, 9º andar, Brasília - DF - CEP: (61) Fax (61)

3 Ministério Supervisor Ministério do Trabalho e Emprego Ministério da Assistência Social Programa/Ação Fiscalizado ATENDIMENTO ASSISTENCIAL BÁSICO REFERENTE À PARTE FIXA DO PISO DE ATENÇÃO BÁSICA PAB MUNICÍPIOS EM GESTÃO PLENA DA ATENÇÃO BÁSICA BAHIA INCENTIVO FINANCEIRO A MUNICÍPIOS HABILITADOS A PARTE VARIÁVEL DO PISO DE ATENÇÃO BÁSICA PAB PARA A SAÚDE DA FAMÍLIA NACIONAL ESTUDOS E PESQUISAS NA AREA DO TRABALHO FGTS- FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS, GESTORES E TÉCNICOS DE ASSISTENCIA SOCIAL ATENDIMENTO A CRIANCA E AO ADOLESCENTE EM JORNADA ESCOLAR AMPLIADA Quantidade de Fiscalizações Recursos fiscalizados , , , Total ,37 Salvador, 30 de Novembro de 2003 SAS Q. 1 Bl A, Ed. Darcy Ribeiro, 9º andar, Brasília - DF - CEP: (61) Fax (61)

4 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DA BAHIA RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO Nº 007 MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO CONDE - BA MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES 6º sorteio do Projeto de Fiscalização a Partir de Sorteios Públicos 15/OUTUBRO/2003

5 RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO Nº 007 MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO CONDE BA Na Fiscalização realizada a partir de Sorteios Públicos de Municípios dos Programas de Governo financiados com recursos federais foram examinadas no período de 27 a 31/10/2003 as seguintes Ações sob responsabilidade do Ministério das Comunicações: Antena Parabólica Dos resultados das ações das fiscalizações não foram evidenciados fatos relevantes que indiquem impropriedades/irregularidades na execução dos programas/ações relacionados. 1

6 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DA BAHIA RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO Nº 007 MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO CONDE - BA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO 6º sorteio do Projeto de Fiscalização a Partir de Sorteios Públicos 15/OUTUBRO/2003

7 RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO Nº 007 MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO CONDE BA Na Fiscalização realizada a partir de Sorteios Públicos de Municípios dos Programas de Governo financiados com recursos federais foram examinadas no período de 27 a 31/10/2003 as seguintes Ações sob responsabilidade do Ministério do Desenvolvimento Agrário: Financiamento e Equalização de Juros para a Agricultura Familiar - PRONAF Dos resultados das ações das fiscalizações não foram evidenciados fatos relevantes que indiquem impropriedades/irregularidades na execução dos programas/ações relacionados. 1

8 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DA BAHIA RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO Nº 007 MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO CONDE - BA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO 6º sorteio do Projeto de Fiscalização a Partir de Sorteios Públicos 15/OUTUBRO/2003

9 RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO Nº 007 MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO CONDE BA Na Fiscalização realizada a partir de Sorteios Públicos de Municípios dos Programas de Governo financiados com recursos federais foram examinadas no período de 28/10 a 30/11/2003 as seguintes Ações sob responsabilidade do Ministério da Educação: Projeto Alvorada Alimentação Escolar - PNAE FUNDEF Recomeço Educação de Jovens e Adultos Bolsa-Escola Atendimento à Criança em Creche ACC Este relatório, de caráter preliminar, destinado aos órgãos e entidades da Administração Pública Federal, gestores centrais dos programas de execução descentralizada, contempla, em princípio, constatações de campo que apontam para o possível descumprimento de dispositivos legais e contratuais estabelecidos para esse tipo de execução. 1- Programa/Ação: FUNDEF Objetivo da Ação de Governo: assegurar a universalização, a remuneração condigna do magistério, a manutenção e o desenvolvimento do ensino fundamental, da rede municipal de ensino. Objeto Fiscalizado: reforma de escolas, aquisição de veículos para transporte escolar e materiais didáticos e pagamento de profissionais do magistério e demais servidores da educação. Agente Executor Local: Prefeitura Municipal de São Francisco do Conde/BA Qualificação do Instrumento de Transferência: repasse direto à prefeitura (Fundo a Fundo) Montante de Recursos Financeiros Aplicados: R$ ,24 (jan/2001 a set/2003). Extensão dos exames: analisado o total dos recursos repassados à Prefeitura Municipal nos exercícios de 2001 a Programa/Ação: Alimentação Escolar - PNAE Objetivo da Ação de Governo: garantir as necessidades nutricionais diárias dos alunos Objeto Fiscalizado: aquisição de gêneros alimentícios para escolas, fornecimento de merenda aos alunos e atuação do controle social Agente Executor Local: Prefeitura Municipal de São Francisco do Conde/BA Qualificação do Instrumento de Transferência: repasse direto à prefeitura (Fundo a Fundo) Montante de Recursos Financeiros Aplicados: R$ ,40 (jan/2001 a jul/2003). Extensão dos exames: analisado o total dos recursos repassados à Prefeitura Municipal nos exercícios de 2001 a Programa/Ação: Garantia de Padrão Mínimo de qualidade para o ensino fundamental de jovens e adultos (RECOMEÇO Programa Supletivo). 2

10 Objetivo da Ação de Governo: Melhorar o atendimento à população excluída precocemente da escola de 15 anos ou mais, assegurando a qualidade de oferta, bem como ampliar a oferta de vagas na educação de jovens e adultos, possibilitando a melhoria da formação continuada de professores. Objeto Fiscalizado: Recursos financeiros descentralizados à Prefeitura Municipal para aplicação no programa RECOMEÇO. Agente Executor Local: Prefeitura Municipal de São Francisco do Conde/BA Qualificação do Instrumento de Transferência: Fundo a Fundo Montante de Recursos Financeiros Aplicados: R$ ,31 (jan/2002 a jul/2003). Extensão dos exames: Foi analisado o total de recursos repassados à Prefeitura Municipal no exercício de 2002 e ) Constatação da Fiscalização: Fraude em licitações no montante de R$ ,48, quando da aplicação de recursos do FUNDEF, do Programa de Atendimento à Criança em Creche, do Programa Recomeço e do PNAE. Fato Da análise de 37 processos licitatórios na modalidade Convite apresentados pela Prefeitura Municipal de São Francisco do Conde referentes a Programas Federais, constatamos que pelo menos 30 deles são fraudulentos. Apesar da aparente legalidade (requisição da Secretária de Educação, designação dos membros da CPL, aviso, assinatura do Assessor Jurídico, julgamento pela CPL e homologação do Prefeito Municipal), esses processos, utilizados para justificar a realização de despesas em programas federais, apresentam diversas irregularidades, tais como: - empresas convidadas que pertencem a sócios comuns e/ou familiares; - propostas contendo idênticos erros ortográficos e disposição textual, alterando-se apenas o tamanho e a fonte da letra para aparentar diferença; - convite a empresas fora do ramo do objeto licitado; - as empresas vencedoras sempre ganham todos os itens cotados; - empresas supostamente concorrentes possuem o mesmo endereço; - empresas que não existem no endereço informado no convite da Prefeitura; - desses 30 convites, 17 tiveram o objeto adjudicado ao licitante vencedor no valor igual ou superior a R$79.000,00, sendo que os demais concorrentes geralmente apresentavam propostas acima de R$80.000,00; - elevação exorbitante de preços por meio de cotações simuladas; - a maioria das empresas que participaram das montagens dos processos já haviam fornecido algum bem ou serviço à Prefeitura, o que facilita a operacionalização do esquema de fraude. Foram encontrados na sala da Comissão Permanente de Licitação - CPL processos onde os convites que teoricamente informam às empresas a realização do procedimento licitatório (a descrição do seu objeto e as condições do certame) estavam em branco e já assinados como recebidos. Ainda foi localizado no computador dessa mesma sala uma proposta da firma individual Liana Maria Nascimento do Sacramento, nome fantasia Padaria Irmãos, indicando todos os itens e 3

11 respectivos preços para o fornecimento de materiais de limpeza para escolas referentes ao Convite n.º 021/2002 no valor de R$80.894,20. Em entrevista com a responsável pela empresa, esta declarou que assinava propostas preparadas pela Prefeitura que efetivamente não iria participar. Essas condutas ferem as disposições da Lei nº 8.666/93 e sujeitam os agentes envolvidos às cominações previstas na Seção II do Capítulo IV deste mesmo dispositivo legal. Vale considerar, ainda, que a cidade de São Francisco do Conde fica bem próxima à capital do estado e à cidade de Feira de Santana (segunda maior cidade da Bahia), o que possibilita uma vasta e diversificada relação de possíveis fornecedores. Evidências ANEXO-I - Processos licitatórios apresentados pela Prefeitura; - Informações obtidas do Cadastro da Receita Federal CNPJ e CPF. 1.2) Constatação da Fiscalização: Superdimensionamento de licitação, favorecimento e pagamento sem a correspondente entrega dos produtos relacionados à Secretaria de Educação. Fato LICITAÇÕES A Prefeitura Municipal de São Francisco do Conde realizou em a Tomada de Preços - TP n.º 002/01 para fornecimento de Material Didático visando atender às necessidades das escolas municipais. Participaram desse certame as empresas Comercial Zigurate, Di Paula Armarinho, Diretiza, Mascate Papelaria e Briskpel. As formalidades da legislação foram atendidas, mas os quantitativos estavam superdimensionados. A vencedora foi a empresa Di Paula, com o valor de R$ ,88, enquanto que a média dos outros quatro concorrentes foi de R$ ,40. Em entrevista com o sócio-gerente da Di Paula, este afirmou verbalmente que seu pai, forneceu brinquedos para a campanha eleitoral do atual Prefeito. Um dos 105 itens cotados na TP 002/01 foi cinco toneladas de elásticos para dinheiro ou caixas de 25g ou 4,3 milhões de unidades. O período para entrega dos produtos, segundo contrato firmado em novembro/2001, seria de 4 meses. Até nov/2003, segundo informações das diretoras das escolas, nenhum elástico para dinheiro havia sido entregue. Abaixo relacionaremos os dados dos demais itens analisados que comprovam o superdimensionamento e não entrega de produtos. Em foram convidadas pela Prefeitura para fornecimento de materiais de expediente para escolas de ensino fundamental as empresas Higina Magazine e D.B. Macedo Magazine, conforme Convite 012/03, no valor de R$79.749,70. Essas empresas pertencem ao mesmo grupo familiar da empresa Di Paula e E.B. Magazine e apresentaram proposta idêntica, apenas alterando a fonte da letra para aparentar diferença. 4

12 Em visita ao endereço dessas quatro empresas, verificamos que todas elas funcionam sob o nome fantasia Di Paula, tendo por especialidade produtos de bebê e armarinho. Em , realizou-se a Concorrência n.º 003/03 para fornecimento de materiais didáticos para as escolas municipais. Duas empresas apresentaram proposta, a Di Paula e E.B. Magazine, sendo que a primeira foi inabilitada por não apresentar as certidões Negativa da Dívida Ativa da União e Falência/Concordata. O valor proposto pela única habilitada foi R$ ,50, sendo reduzido, quando do julgamento pela CPL, para R$ ,00. No Edital que regulamentou a Concorrência n.º 003/03 foi exigido: - item capital social integralizado de no mínimo R$ ,00 ; - item comprovação de experiência anterior da licitante, pertinente e compatível com o objeto da licitação, através de atestados (mais de um) dos mais expressivos fornecimentos realizados e concluídos, similares aos do objeto licitado, fornecidos por pessoas jurídicas de direito público ou privado. - item 8.2. será considerada vencedora... apresente menor valor total... A exigência desse montante de capital e o julgamento baseado em valor global, para bens de natureza comum e divisível, frustra o caráter competitivo e seleciona determinadas empresas. Quanto à qualificação técnica exigida pelo item , a empresa E.B. Magazine não atendeu as exigências, uma vez que apresentou os comprovantes: 1) da própria Prefeitura Municipal de São Francisco do Conde referente a 2002: nesse período quem teria fornecido a quantidade compatível de material escolar foi a empresa Di Paula, conforme atestado de capacidade técnica emitida em nome desta última para o mesmo período pela Secretária de Educação; 2) da empresa O Painel Materiais Elétricos Ltda: não demonstrou a compatibilidade entre os quantitativos fornecidos. A empresa E.B. Magazine (constituída em ) apresentou alteração contratual efetuado 10 dias antes da abertura das propostas, aumentando seu capital de R$15.000,00 para R$ ,00. ESTOQUES A Secretaria de Educação mantém dois almoxarifados, um próximo à Secretaria e outro no antigo prédio das voluntárias sociais, mas são controlados por um mesmo almoxarife. No primeiro são guardados materiais de menor volume e no segundo, quantidades de papel ofício, stencil, atas, tênis, mochilas escolares e outros. Em entrevista com o almoxarife e analisando a estruturação dos almoxarifados, constatamos que não existem fichas de controle de material nem tampouco registro de entrada. O almoxarife não recebe as Notas Fiscais - NF nem as atesta, apesar de receber os produtos. O que impossibilita o seu conhecimento do quantitativo adquirido e daquele realmente entregue. Todas as NF são atestadas pela Secretária de Educação. 5

13 Considerando toda a desorganização e falta de controles, procedemos, junto com o almoxarife o levantamento dos materiais em estoque no dia e buscamos levantar a movimentação desses materiais para as escolas por meio das solicitações enviadas pelas diretoras, bem como o consumo médio de alguns itens nas respectivas escolas. Analisando, ainda, os processos relativos aos pagamentos realizados onde houve utilização de recursos federais e confrontando o quantitativo comprado com os estoques existentes e com o consumo declarado das diversas unidades escolares, concluímos pela inexistência de diversos fornecimentos, conforme expomos a seguir: Item 1 Pincel atômico a) Foram adquiridas unidades de pincel atômico no período de mai/2002 a fev/2003 ao custo total de R$ ,00; b) Pesquisando o consumo de 11 escolas municipais: Juvenal Queiroz, Julieta Porciúncula, Arlete Magalhães, Maria A. Santos, Vera M. F. Santana, Maria D. Alves, Frei Eliseu Eisman, CEAS, Luis Viana Neto, Antônio Balbino e Duque de Caxias, chegamos ao total de 535 unidades consumidas ao longo de um ano (com base nas declarações firmadas pelos responsáveis pelas unidades de ensino); c) essas escolas representam um universo de cerca de alunos, ou seja, 45% do total geral de alunos matriculados. Esses números incluem pré-escolar e 2.º grau, pois a Prefeitura não os segrega do ensino fundamental. Assim, poderíamos considerar que o consumo máximo de pincéis atômicos para 100% da rede escolar municipal atingiria o patamar de 1200 unidades/ano; d) em encontramos estocadas no almoxarifado da Secretaria de Educação unidades (185 dúzias). Considerando que o estoque inicial em era zero e que o consumo provável em 2002 e 2003 foi de 2400 unidades, concluímos que dos pincéis adquiridos, unidades não foram entregues ou foram desviadas, resultando um prejuízo de R$ ,00 ( x R$0,50). Item 2 Papel Ofício a) Foram adquiridas caixas de papel ofício A2 e A4 no período de mar/2002 a fev/2003 ao custo total de R$ ,55; b) Pesquisando o consumo das escolas citadas no item acima, chegamos ao total de 140 caixas consumidas ao longo de um ano (com base nas declarações firmadas pelos responsáveis pelas unidades de ensino); c) considerando o descrito na alínea c do item 1, poderíamos estimar que o consumo máximo de caixas de papel ofício para 100% da rede escolar municipal atingiria o patamar de 310 caixas/ano; d) em encontramos estocadas no almoxarifado da Secretaria de Educação e nas escolas 957 caixas. Considerando que o estoque inicial em era de 100 caixas e que o consumo provável em 2002 e 2003 foi de 620 caixas (310 x 2), concluímos que das caixas adquiridas, 293 não foram entregues ou foram desviadas, resultando um prejuízo de R$22.209,40 (293 x R$ 75,80). Item 3 Livros-ata de 100 e 200 folhas a) Foram adquiridas unidades de livros ata no período de ago a dez/2002 ao custo total de R$41.606,00; 6

14 b) Pesquisando o quantitativo existente nas escolas citadas no item 1-b, chegamos ao total de 120 livros ata (com base nas declarações firmadas pelos responsáveis pelas unidades de ensino); c) considerando o descrito no item 1-c, poderíamos estimar que o número máximo de livros-ata existentes (e recebidos em 2002 e 2003) em 100% da rede escolar municipal atingiria o patamar de 270 livros; d) em encontramos estocados no almoxarifado da Secretaria de Educação 1304 livros ata. Considerando que o estoque inicial em era zero e que o quantitativo recebido pelas escolas em 2002 e 2003 foi de 270 livros, concluímos que dos livros ata adquiridos, 926 não foram entregues ou foram desviados, resultando um prejuízo de R$ ,00 (926 x R$ 20,00); e) a quantidade de unidades revela-se, a partir dos dados levantados, totalmente desproporcional à real necessidade das escolas municipais. Item 4 Grampeadores grandes e pequenos a) Foram adquiridas unidades de grampeadores de ferro e plástico, sendo 1900 pequenos e 650 grandes, no período de mar/2002 a fev/2003 ao custo total de R$11.398,50. Esse quantitativo significa que haveria 1 grampeador para cada grupo de 4 alunos matriculados; b) pesquisando o quantitativo existente nas escolas citadas no item 1-b, chegamos ao total de 40 grampeadores entre grandes e pequenos (com base nas declarações firmadas pelos responsáveis pelas unidades de ensino); c) considerando o descrito no item 1-c, poderíamos estimar que o número máximo de grampeadores existentes (e recebidos em 2002 e 2003) em 100 % da rede escolar municipal atingiria o patamar de 90 unidades; d) em não encontramos grampeadores estocados no almoxarifado da Secretaria de Educação. Considerando que o estoque inicial em era zero e que o quantitativo recebido pelas escolas em 2002 e 2003 foi de 90 unidades, concluímos que dos grampeadores adquiridos, não foram entregues ou foram desviados, resultando um prejuízo de R$ ,80 (2460 x R$ 4,68 preço médio). Item 5 Elástico para dinheiro a) Foram adquiridas 3 toneladas de elástico para dinheiro ( caixas de 25g) em jun/2002, ao custo de R$16.890,00; b) pesquisando a existência de tais quantidades junto à rede escolar e à Secretaria de Educação, constatamos que não houve a entrega do produto; c) em correspondência de , a Secretária de Educação nos informou que teria ocorrido um engano no faturamento de tal produto, justificando que esses elásticos não foram solicitados. Entretanto, como já foi citado na TP n.º 002/01, foi demonstrado a intenção de adquirir 5 toneladas; d) na mesma missiva, a Secretária afirmou que os elásticos foram substituídos por bobinas de papel metro, apresentando, para isso, um documento de retificação da NF 382, de e) registre-se que esse documento de retificação, entregue à equipe após solicitação, não se encontrava anexo à NF 382 no processo de pagamento nº 2044, de ; o que indica que houve o pagamento baseado no faturamento indicado; f) além disso, o documento retificador indica que as 3 toneladas de elástico de dinheiro a R$5,63/Kg foram substituídas por outras 3 toneladas (ou 60 unidades) de bobina de papel metro de 50Kg cada com 1,2m de largura, ao custo de 5,63Kg. O preço do Kg do papel metro no varejo custa, em dez/2003, cerca de R$2,81 metade do preço pago pela Prefeitura; 7

15 g) a própria Secretária de Educação, em resposta à Solicitação de Fiscalização expedida pela Equipe, declarou que havia 19 bobinas em estoque ao final de 2001 e que durante todo o ano de 2002 não havia entrado no Almoxarifado nenhuma única bobina; h) concluímos, portanto, que nenhum desses produtos foram entregues, resultando um prejuízo de R$ ,00. Os fatos descritos acima podem ser assim resumidos: Item Estoque Inicial Compras em 2002 e 2003 Estoque Final em Consumo apontado p/ 2 anos Consumo real p/ 2 anos Em unidades Diferença Zero Zero Zero zero Zero Zero Zero Zero Zero PREJUÍZO TOTAL (R$) ,20 Obs. Consumo = Estoque Inicial + Compras Estoque Final 1.3) Constatação da Fiscalização: Simulação de licitação, superfaturamento de até 2.108% e atesto e pagamento de notas fiscais sem a respectiva entrega dos produtos relacionados à Secretaria de Educação - SEMEC. Fato LICITAÇÕES SIMULADAS Como nos referimos na Constatação 1.1, as licitações de materiais impressos para uso nas escolas municipais também foram simuladas. As empresas Gráfica Uere (CNPJ / ) e Thaiana Gráfica (CNPJ / ) possuem o mesmo representante, o Sr. Elisio Dantas Alves Neto, conforme assinatura nas propostas arroladas nos processos licitatórios abaixo. Para compor a fraude, são apresentadas propostas de outras gráficas, completando, assim, o número mínimo de 3 licitantes exigido pela Lei nº 8.666/93. As propostas são feitas por uma única pessoa que apenas altera alguns dados para aparentar diferença. 8

16 LICITAÇÃO OBJETO EMPRESAS VALOR ADJUDICADO Convite 024/02 Convite 040/02 Convite 061/02 Convite 015/03 Convite 110/03 Convite 085/02 Confecção de cadernos e agendas do professor Material didático Materiais gráficos Materiais gráficos Materiais gráficos Cadernos brochura Gráfica Uere Thaiana Gráfica Gráfica Layser Gráfica Uere Thaiana Gráfica Gráfica Layser Gráfica Uere Thaiana Gráfica Gráfica Layser Gráfica Uere Thaiana Gráfica Gráfica Layser Gráfica Uere LC Gráfica Gráfica Layser Gráfica Uere Gráfica Mar Sol Gráfica Layser , , , , , ,00 TOTAL ,00 Obs: O vencedor está em negrito. VALORES SUPERFATURADOS em até 2.108% Recolhemos amostra de alguns itens licitados e levamos a gráficas e empresas de qualidade para informarem o preço de venda dos produtos nas mesmas quantidades adquiridas pela prefeitura. Os resultados encontram-se na tabela abaixo. ITEM Qtde. Data $ unit. Pago $ unit. Mercado Superfaturamento Prejuízo (R$) Boletim escolar ou boletim , % ,00 informativo ,38 217% 1.300, ,65 0, % , ,20 900% , ,13 842% ,00 Ficha Individual do aluno ,55 0, % 8.580,00 Avaliação de ren-dimento escolar ,38 0,19 100% 950,00 Pasta do aluno ,52 252% , ,13 1,00 13% 650, ,60 160% ,00 Histórico escolar ,30 0, % , ,31 671% ,00 Bloco de anotações ,18 1,16 347% 4.020,00 Livro-ata 100 fls - capa preta ,00 5,76 247% , ,00 855% ,00 Caderno brochura 156pg ,85 3,5 353% ,00 TOTAL ,00 9

17 Os livros-ata, por exemplo, que vêm acondicionados em pacotes de 3 unidades (200fls.) e 5 unidades (100fls.) não são fabricados pela Gráfica Uere ou Thaiana. Esses livros pertencem às marcas Grafset e Tilibra. Em (1 mês e 10 dias após pagar R$20,00 por 1 livro-ata), a própria Prefeitura pagou a outra empresa R$2,88 pela ata de 100fls. e R$5,63 pela de 200fls. ATESTO E PAGAMENTO IRREGULAR DE NOTAS FISCAIS Foi evidenciado que parte dos produtos objeto das licitações fraudadas relacionadas no quadro acima, além de superfaturados, não foi entregue. Todas as Notas Fiscais, como apontamos acima, eram atestadas pela Secretária de Educação e não pelos servidores que efetivamente conferiam o recebimento da mercadoria. A partir da observação das atividades, declarações dos Departamentos da SEMEC e censo escolar, concluímos que houve o atesto e pagamento de produtos que efetivamente não foram entregues. Aqueles analisados pela Equipe de Fiscalização estão demonstrados no quadro a seguir: ITEM ATESTO E PAGAMENTO QTDE. REAL (entrega + estoque) Dados de 2002 e 2003 PREJUÍZO Qtde. Qtde. Preço Unit. de Valor(R$) mercado ,19 651,13 Boletins Rendimento Escolar - Infantil Boletim escolar * , ,36 Histórico escolar , ,06 Pastas do aluno ** , ,00 TOTAL ,55 * Considerando o total de alunos da alfabetização ao 3º do ensino médio, inclusive EJA = x (estoque). Admitindo, ainda, estoque inicial/2002 = 0. ** Essas pastas acompanham a vida escolar do aluno e são usadas novas pastas quando há ingresso de alunos novos ou eventuais necessidades de substituição. Algumas escolas de pré-escola não utilizam e, em visita às escolas, constatou-se grande quantidade de pastas relativamente antigas. Foram pesquisadas 11 escolas que representam 45% dos alunos e o consumo foi de 1.620/ano. Para 100% = 3.600, em 2 anos, consumo aprox. de unidades. 1.4) Constatação da Fiscalização: Superfaturamento na aquisição de gêneros para alimentação escolar e aquisições com notas fiscais frias. Fato SUPERFATURAMENTO A empresa Nutriquali Comercial Ltda., CNPJ / , forneceu gêneros alimentícios para a Prefeitura de São Francisco do Conde por meio de licitações fraudulentas na modalidade Convite, conforme apresentado no quadro abaixo. Tais licitações contêm propostas montadas, onde apenas se alterou o tipo ou tamanho de letra para aparentar diferença. Possuem os mesmos erros ortográficos e a mesma disposição das 10

18 informações, além de conter preços superfaturados. Existem, ainda, propostas idênticas de diferentes empresas diferentes distribuídas pelas diversas licitações. LICITAÇÃO OBJETO EMPRESAS VALOR ADJUDICADO Convite 062/02 Convite 094/02 Convite 068/02 Convite 077/03 Gêneros alimentícios Gêneros alimentícios Gêneros alimentícios Gêneros alimentícios Unialta Com. Ltda. Nutriquali Comercial Ltda Sensata Com. e Serv. Ltda. Unialta Com. Ltda. Nutriquali Comercial Ltda J.K.S.C. Silva Max Comércio Nutriquali Comercial Ltda Unialta Com. Ltda. J.K.S.C. Silva Max Comércio Reginaldo Santos Nascimento Nutriquali Comercial Ltda J.K.S.C. Silva Max Comércio , , , ,32 TOTAL ,00 Obs: O vencedor está em negrito. Em , a Nutriquali sagrou-se vencedora da Concorrência nº 006/03 para fornecimento da merenda escolar, onde concorreu com a empresa Linha Verde Mercantil Ltda, CNPJ / O valor mensal do contrato assinado em é R$57.352,00 e o valor total monta mais de R$1,3 milhão. Os preços ofertados pela vencedora do certame, igualmente aos cotados nos Convites acima, estão superfaturados, quando comparados a outros atacadistas do ramo na mesma praça onde se localiza a Nutriquali. Foram pesquisados três, dos oito itens cotados e os resultados são apresentados no quadro mais abaixo. ITEM Qtde. (Kg) Data $ unit. Pago $ unit. Mercado Superfaturamento Prejuízo (R$) Açúcar cristal Biscoito cream cracker de 1ª qualidade c/ 400g ,32 69% 540, ,38 77% 1.320, ,56 100% 1.170, ,56 0,78 100% 1.089, ,56 100% 312, ,56 100% 312, ,56 100% 561, ,32 69% 486, ,05 31% 1.800, ,55 44% 2.125, ,10 32% 1.250, ,10 3,85 32% 328, ,10 32% 296, ,55 44% 1.373, ,82 25% 116,40 11

19 Biscoito doce tipo Maria de 1ª qualidade c/ 400g ,10 24% 2.156, ,65 37% 1.147, ,15 4,12 25% 1.545, ,15 25% 206, ,15 25% 515, ,86 18% 75,48 TOTAL ,78 Obs: Segundo pesquisa realizada com transportadores autônomos, o frete para entrega das mercadorias de Salvador a Santo Amaro fica em torno de R$300,00. Ainda no âmbito do fornecimento de merenda escolar, mas com recursos do Programa Atendimento à Criança em Creche - ACC, encontramos fraude em licitações e superfaturamento nas propostas da empresa Liana Maria Nascimento do Sacramento, conforme relatamos na Constatação 1.1 deste Relatório. Questionada acerca da sua capacidade de fornecimento dessas quantidades, diante do porte em que se apresenta a Padaria Irmãos, a responsável pela empresa nos apresentou NF de entrada de produtos em seu estabelecimento. Em análise a tais notas, verificamos que não houve entradas que fossem compatíveis com os quantitativos faturados. Pesquisamos alguns itens: ITEM Qtde. (Kg) Data $ unit. Pago $ unit. Mercado Superfaturamento Prejuízo (R$) Açúcar cristal Biscoito cream cracker de 1ª qualidade c/ 400g Biscoito doce tipo Maria de 1ª qualidade c/ 400g ,80 131% 1.020, ,80 0,78 131% 1.020, ,10 41% 192, ,10 41% 128, ,00 134% 4.120, ,00 3,85 134% 4.120, ,10 58% 1.575, ,10 58% 1.125, ,50 131% 4.304, ,50 4,12 131% 4.304, ,10 48% 1.386, ,10 48% 990,00 TOTAL ,00 Obs: Segundo pesquisa realizada com transportadores autônomos, o frete para entrega das mercadorias de Salvador a Santo Amaro fica em torno de R$300,00. Salientamos, por fim, que as comparações de preços constantes deste Relatório se baseiam nos preços atuais, não levando em conta os preços nas datas das respectivas aquisições. Isso subavalia o montante dos prejuízos causados aos cofres públicos. AQUISIÇÕES COM NOTAS FISCAIS FRIAS Em análise aos processos de pagamentos, constatamos as seguintes aquisições de material escolar junto a empresa Ribeiro Costa Comércio Representações e Serviços Ltda CARISMA, CNPJ nº / : 12

20 a) NF 269, de = aquisição de 40 cx de pincel atômico, grampeadores, canetas, borrachas, etc. b) NF 275, de = aquisição de 55 peças do Kit professor, contendo pincel atômico, papel ofício, pilot, papel metro, canetas, classificador, bloco de anotação, etc. c) NF 279, de = aquisição de 815 pastas ofício cristal. d) NF 280, de = aquisição de 100 módulos didáticos de cada matéria para alunos de 5ª a 8ª série. e) NF 284, de = aquisição de 15 cx papel ofício, 20 bobinas de papel metro, 30 cx de colar gliter, 50 peças de pincel atômico c/ 12 cores, 30 cx de cola bastão, etc. f) NF287, de = aquisição de pastas escolares. Os valores correspondentes a essas notas fiscais: NF Valor Total (R$) , , , , , ,00 TOTAL ,35 Em visita à empresa CARISMA, observamos que a mesma não trabalha com materiais didáticos, seu ramo é a confecção de mochilas. Questionado acerca da origem de tais produtos, o responsável, Sr. Alexandre Costa, informou que adquiriu em lojas de R$1,99 e não tem como provar a entrada das mercadorias. Em consulta ao site da Secretaria Estadual de Fazenda, verificamos que não existe Autorização para emissão das NF e que o número indicado, , é fraudulento. Também fraudulenta é a indicação da gráfica que teria confeccionado tais notas. Em resposta à Solicitação de Fiscalização, a gráfica afirmou que jamais confeccionou notas fiscais para a empresa Carisma. 13

21 MUNICÍPIO: SÃO FRANCISCO DO CONDE Fontes de recursos: FUNDEF, PNAE, Recomeço e ACC LICITAÇÃ OBJETO LICITANTES VALOR Nº O EMPRESAS CNPJ FRAUDE ADJUDICADO 1 Convite Módulos didáticos Sistema Interativo Vento Leste / A empresa Visual Gráfica não existe no endereço ,00 037/02 Exato Pré-Vestibular não informado indicado pela Prefeitura para a entrega do convite. Lá Visual Gráfica Ed. e Comunicação / funciona a empresa Kompasso e o Edifício Dona Flor. Ltda 2 Convite Desinsetização de Rildo Gomes Portugal / Rildo é cunhado de Jailton e este trabalha apenas com ,10 005/02 escolas Jailton Vitalino - ME / Construção civil. A empresa de Jailton atualmente Raphael Rep. E Serviços Ltda / encontra-se desativada. 3 Convite Confecção de Gráfica Uere / Vide item "8" - Conv. 061/02 e item "23" - Conv. 110/ ,00 024/02 cadernos e agendas Graf Layser - Edilma L. de Araújo / de professor Thaiana Gráfica e Ed. Ltda / Convite Tecidos ornamentais Distribuidora Bahiana de Tecidos Ltda / As propostas são forjadas, com os mesmos erros e ,96 070/01 Tecidos A Caralho Ltda / palavras idênticas que não foram mencionadas no Comercial Têxtil / edital. 5 Convite Material didático Thaiana Gráfica e Ed. Ltda / Vide item "8" - Conv. 061/02 e item "23" - Conv. 110/ ,00 040/02 Graf Layser - Edilma L. de Araújo / Gráfica Uere / Convite Gêneros Alimentícios Planalto Comercial Ltda / O sócio da Planalto é irmão da sócia da Unialta e ,00 033/02 Entre Rios Com. e Rep. Ltda / participaram de fraude em diversos Convites. Unialta Com. Ltda / Convite Utensílios para Tulha Com. e Serv. Técnicos Ltda / Sócios comuns da Mupat e Michele, também possuem ,90 058/02 escolas Mupat Móveis p/ Escritório Ltda / mesmo endereço. Michele Santos Belo - Pamis Papelaria / Convite Materias gráficos Gráfica Uere / O Sr. Elísio assina pela empresa Thaiana e já havia assinado ,00 061/02 Thaiana Gráfica e Ed. Ltda / pela Uere nos demais convites. A empresa Edilma sempre Graf Layser - Edilma L. de Araújo / "participa", mas apenas para completar o n.º de 3. Os preços altamente superfaturados em todas as propostas também evidenciam a fraude. 9 Convite Cadernos brochura Gráfica Uere / Preços aproximados e altamente superfaturados, mais ,00 085/02 Graf Layser - Edilma L. de Araújo / uma vez Edilma coloca cotação apenas para participar. Gráfica Mar Sol / Gráfica Uere participa de fraudes em outras licitações. 10 Convite Esqueleto, globos e CEVE Ltda / Convite a empresas que não são do ramo. Unialta ,00 089/02 etc. Unialta Com. Ltda / participou de fraude em vários processos e a Sensata Sensata Com. e Serv. Ltda / tem CNAE como Carga e Descarga. 11 Convite Material de limpeza Rosalvo Silva Moreira / Declaração de Liana reconhecendo a montagem, ,50 021/02 Liana Maria N. do Sacramento / mesmos erros de grafia. Foi encontrada uma proposta Rosendo Ferreira Santiago / de preços de Liana no computador da sala da Comissão de Licitação.

22 12 Convite Gêneros Alimentícios Nutriquali Com. Ltda / /03 Reginaldo Santos Nascimento / J.K.S.C. Silva / Convite ½ Gêneros Alimentícios Planalto Comercial Ltda / Entre Rios Com. e Rep. Ltda / Unialta Com. Ltda / Convite Material de Higina Magazine Ltda / /03 Expediente Orlando Silva Dias Ltda / D.B. Macedo Magazine Ltda / Convite Gêneros Alimentícios Planalto Comercial Ltda / /02 Entre Rios Com. e Rep. Ltda / Unialta Com. Ltda / Convite Material de Limpeza Rosalvo Silva Moreira / /03 Liana Maria N. do Sacramento / Rosendo Ferreira Santiago / Convite Módulos didáticos Sistema Interativo Vento Leste / /03 Exato Pré-Vestibular não informado Visual Gráfica Ed. e Comunicação / Ltda 18 Convite Serviços Elétricos RMG Construções / /02 Santana Ferreira / Raphael Rep. e Serv. Ltda / Convie 062/02 20 Convite 094/02 21 Convite 029/03 22 Convite 068/02 Gêneros Alimentícios Unialta Com. Ltda / Nutriquali Comercial Ltda / Sensata Com. e Serv. Ltda / Gêneros Alimentícios Unialta Com. Ltda / J.K.S.C. Silva - Max Comércio / Nutriquali Comercial Ltda / Gêneros Alimentícios J.K.S.C. Silva - Max Comércio / Unialta Com. Ltda / Sanchado Comércio Ltda / Gêneros Alimentícios Unialta Com. Ltda / J.K.S.C. Silva - Max Comércio / Nutriquali Comercial Ltda / A proposta de Reginaldo é exatamente igual à proposta da Unialta no Conv. 094/02 - item "20", que por sua vez já apresentou diversas propostas forjadas. Vide item "19". O sócio da Planalto é irmão da sócia da Unialta e da sócia da Sanchado. Propostas e preços fraudulentos. Existência de conluio e fraude da competitividade. As propostas são montadas e apenas alterou-se o tipo de letra. Contêm os mesmos erros ortográficos e a mesma disposição das informações , , ,70 Vide item "13" - Conv. 001/ ,00 Vide item "11" - Conv. 021/ ,00 Vide item "1" - Conv. 037/ ,00 Elyzângela Gonçalves da RMG é filha de Ari Gonçalves da ,40 empresa Raphael. As propostas contêm os mesmos erros de grafia. Informações de um funcionário confirmam que se trata de uma única empresa. As propostas são montadas e apenas alterou-se o tipo ,10 de letra. Contêm os mesmos erros ortográficos e a mesma disposição das informações. Vide item "12" - Conv. 077/ ,00 As propostas são absolutamente idênticas, mudou apenas o tipo de letra. As sócias da Unialta e Sanchado são irmãs. Vide item "19" - Conv. 062/02 e item "20" - Conv. 094/ , ,00 15

23 23 Convite 110/03 24 Convite 015/03 26 Convite 023/01 27 Convite 079/01 28 Convite 064/02 29 Convite 028/03 30 Convite 046/02 Materiais Gráficos Materiais Gráficos Gêneros Alimentícios Gêneros Alimentícios Gêneros Alimentícios Bebedouros Hortifrutigranjeiros Gráfica Uere / Graf Layser - Edilma L. de Araújo / LC Gráfica e Editora Ltda / Gráfica Uere / Thaiana Gráfica e Ed. Ltda / Graf Layser - Edilma L. de Araújo / Planalto Comercial Ltda / Solar Comercial Ltda / Unialta Com. Ltda / Planalto Comercial Ltda / Entre Rios Com. e Rep. Ltda / Unialta Com. Ltda / Rosendo Ferreira Santiago / Liana Maria N. do Sacramento / Rosalvo Silva Moreira / Alfredo Soares Ibraim / Stilo Refrigeração e Serv. Ltda / Barroso Garcez Refrigeração Ltda / Nova Terra Com. de Embalagens / Jonas Lopes Porto / Everaldo Lima Ferreira / As propostas foram feitas por uma única pessoa, apenas ,00 alterou-se alguns dados para aparentar diferença. Os preços são bem próximos e a Uere ganhou todos os itens. Todas também combinaram no superfaturamento. Vide item "8" - Conv. 061/02 e item "23" - Conv. 110/ ,00 A proposta da vencedora e da "concorrente" são idênticas. Dos 13 itens cotados a vencedora ganhou todos. O sócio da Planalto é irmão da sócia da Unialta. A proposta da vencedora e da "concorrente" são idênticas. Dos 10 itens cotados a vencedora ganhou todos. O sócio da Planalto é irmão da sócia da Unialta. As propostas de Rosendo e Rosalvo são idênticas e Liana afirmou existir o ajuste prévio entre os concorrentes e a Prefeitura. As propostas são idênticas e o texto da proposta é divergente do convite redigido pela Prefeitura. As propostas dos licitantes Jonas e Nova Terra são idênticas, pois contêm os mesmos erros ortográficos e expressões. Dos 75 itens Everaldo não perdeu um sequer , , , , ,00 TOTAL ,48 Obs: O "vencedor" dos convites acima está em negrito. 16

24 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DA BAHIA RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO Nº 007 MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO CONDE - BA MINISTÉRIO DA FAZENDA 6º sorteio do Projeto de Fiscalização a Partir de Sorteios Públicos 15/OUTUBRO/2003

25 RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO Nº 007 MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO CONDE BA Na Fiscalização realizada a partir de Sorteios Públicos de Municípios dos Programas de Governo financiados com recursos federais foram examinadas no período de 27 a 31/10/2003 as seguintes Ações sob responsabilidade do Ministério da Fazenda: BB Programa de Governo (PRONAF) Dos resultados das ações das fiscalizações não foram evidenciados fatos relevantes que indiquem impropriedades/irregularidades na execução dos programas/ações relacionados. 1

26 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DA BAHIA RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO Nº 007 SÃO FRANCISCO DO CONDE - BA MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL 6º sorteio do Projeto de Fiscalização a Partir de Sorteios Públicos 15/OUTUBRO/2003

27 RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO Nº 007 MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO CONDE BA Na Fiscalização realizada a partir de Sorteios Públicos de Municípios dos Programas de Governo financiados com recursos federais foram examinadas no período de 27 a 31/10/2003 as seguintes Ações sob responsabilidade do Ministério da Integração Nacional: Contenções de Encosta Promoção do Desenvolvimento Integ. Sustentável Dos resultados das ações das fiscalizações não foram evidenciados fatos relevantes que indiquem impropriedades/irregularidades na execução dos programas/ações relacionados. 1

28 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DA BAHIA RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO Nº 007 MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO CONDE - BA MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA 6º sorteio do Projeto de Fiscalização a Partir de Sorteios Públicos 15/OUTUBRO/2003

29 RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO Nº 007 MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO CONDE BA Na fiscalização realizada a partir de Sorteios Públicos de Municípios dos Programas de Governo financiados com recursos federais foram examinadas no período de 28 a 30/11/2003 a seguinte Ação sob responsabilidade do Ministério de Minas e Energia: Royalties Este relatório, de caráter preliminar, destinado aos órgãos e entidades da Administração Pública Federal, gestores centrais dos programas de execução descentralizada, contempla, em princípio, constatações de campo que apontam para o possível descumprimento de dispositivos legais e contratuais estabelecidos para esse tipo de execução. Esclarecemos que os Executores Municipais dos Programas, quanto aos Programas sob sua responsabilidade, já foram previamente informados sobre os fatos relatados, cabendo ao Ministério supervisor, nos casos pertinentes, adotar as providências corretivas visando à consecução das políticas públicas, bem como à apuração das responsabilidades. Constatações da Fiscalização 1 - Programa/Ação: Royalties Objeto Fiscalizado: Obras/Serviços de Engenharia, contratos de locação de veículos e limpeza urbana. Agente Executor Local: Prefeitura Municipal Montante de Recursos Financeiros: R$ ,89 Extensão dos exames: Os exames foram realizados sobre os dados físicos das obras e análise da execução dos contratos de limpeza urbana e locação de veículos. 1.1) Constatação da Fiscalização: FATO: Natureza dos Royalties Os recursos auferidos como royalties são compreendidos como receitas patrimoniais de caráter originário, decorrentes da exploração de bens da União, e, como bens acessórios que são, pertencem igualmente à União. Assim, considera-se que a Constituição da República, em seu art. 20, 1º, estabelece em favor dos demais Entes da Federação não a titularidade, mas tão-somente o proveito sobre o resultado da exploração desses bens. Nesse contexto, encontram-se os Municípios, sem embargo de sua plena liberdade de decisão quanto à destinação de tais recursos, adstritos ao controle interno que se exerce em relação a sua correta aplicação. 1

30 Tal imposição, aliás, decorre do dever de prestar contas que incumbe a toda e qualquer pessoa, pública ou privada, que administre dinheiro, bens e valores originários da União, segundo o disposto no Art. 70 da Constituição Federal. A Prefeitura Municipal de São Francisco do Conde recebeu, nos exercícios de 2001 a 2003, um total de R$ ,89 referente a royalties. Salientamos que, juntamente com esse montante, se somam recursos municipais na execução das ações demandadas pela prefeitura. A Administração Municipal não forneceu elementos suficientes que permitissem dissociá-los, tendo em vista a alocação desses valores se deu de forma não segregada. Tais dispêndios estariam sendo, basicamente, utilizados em reformas de escolas e outros logradouros, recuperação de estradas, pavimentação de ruas em paralelepípedo, locação de veículos e serviços de limpeza urbana. Nesse contexto, as empresas MAZDA, TCI, CSJ e TECENGE respondem pela quase totalidade dos recursos percebidos. Os valores repassados pela Prefeitura a essas empresas foram os seguintes: EMPRESA CNPJ VALORES REPASSADOS (R$) MAZDA / , , ,67 TCI / , , ,56 TECENGE / ,29 Não levantado Não levantado CSJ / ,72 Não levantado Não levantado 1.2 ) Constatação de Fiscalização FATO INEXISTÊNCIA DE LICITAÇÃO A gestão municipal anterior celebrou contrato com a empresa COBRATE, CNPJ / , vencedora do certame licitatório - Concorrência nº 01/97, na qual ainda participaram a Construtora AKIO e a Andrade Galvão Engenharia. O objeto licitado contemplava as seguintes ações: - Construção e recuperação de Estradas; - Recapeamento da sede do município; - Infra-estrutura urbana nos distritos municipais; - Construção do Centro de Saúde e do Hospital Pediátrico; - Reforma e ampliação do mercado municipal; - Muros de contenção; - Canais de macro-drenagem; - Conjunto habitacional. O contrato assinado com a COBRATE previa gastos na ordem de R$45 milhões. Em setembro de 2000 a referida avença foi interrompida, conforme expediente assinado, à época, pelo Prefeito de então. Salientamos que existe indicativo de que foi executado quase a integridade do seu objeto, face o pequeno saldo remanescente. 2

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE IEPÊ - SP

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE IEPÊ - SP PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE IEPÊ - SP 1. Trata o presente Relato dos resultados gerenciais dos exames realizados

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DA BAHIA

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DA BAHIA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DA BAHIA RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE PINDOBAÇU/BA 1. Trata o presente

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA REGIONAL DA UNIÃO NO ESTADO DO ACRE

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA REGIONAL DA UNIÃO NO ESTADO DO ACRE PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA REGIONAL DA UNIÃO NO ESTADO DO ACRE RELATO GERENCIAL ESTADO DO ACRE 1. Trata o presente Relato

Leia mais

Número: 00213.000058/2010-38 Unidade Examinada: Município de Portel/PA.

Número: 00213.000058/2010-38 Unidade Examinada: Município de Portel/PA. Número: 00213.000058/2010-38 Unidade Examinada: Município de Portel/PA. Relatório de Demandas Externas n 00213.000058/2010-38 Sumário Executivo Este Relatório apresenta os resultados das ações de controle

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO MERENDA ESCOLAR. MERENDA ESCOLAR Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)

QUESTIONÁRIO DO MERENDA ESCOLAR. MERENDA ESCOLAR Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) Este questionário tem por objetivo orientar a participação do cidadão na gestão pública a partir do controle das despesas públicas efetuadas e da oferta de sugestões aos órgãos do governo, para que estes

Leia mais

EDITAL DE COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 05/2011

EDITAL DE COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 05/2011 EDITAL DE COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 05/011 A ASSOCIAÇÃO PARAENSE DE APOIO ÀS COMUNIDADES CARENTES APACC torna público que fará realizar COTAÇÃO PRÉVIA, do tipo MENOR PREÇO, no âmbito do convênio nº 750557/010,

Leia mais

Número: 00205.000107/2010-31 Unidade Examinada: Município de Santo Amaro/BA.

Número: 00205.000107/2010-31 Unidade Examinada: Município de Santo Amaro/BA. Número: 00205.000107/2010-31 Unidade Examinada: Município de Santo Amaro/BA. Relatório de Demandas Externas n 00205.000107/2010-31 Sumário Executivo Este Relatório apresenta os resultados das ações de

Leia mais

Número: 00190.010534/2012-04. Unidade Examinada: Município de Diadema/SP

Número: 00190.010534/2012-04. Unidade Examinada: Município de Diadema/SP Número: 00190.010534/2012-04 Unidade Examinada: Município de Diadema/SP Relatório de Demandas Externas n 00190.010534/2012-04 Sumário Executivo Este Relatório apresenta os resultados das ações de controle

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO. Recorrente: SELL COMÉRCIO SERVIÇOS E CONSTRUÇÕES LTDA.

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO. Recorrente: SELL COMÉRCIO SERVIÇOS E CONSTRUÇÕES LTDA. Processo: CONVITE N.º 007/2008 Assunto: JULGAMENTO RECURSO ADMINISTRATIVO Recorrente: SELL COMÉRCIO SERVIÇOS E CONSTRUÇÕES LTDA. A Comissão Permanente de Licitação - CPL da Centrais Elétricas de Rondônia

Leia mais

Número: 00225.000175/2012-24 Unidade Examinada: Município de Mogi Guaçu/SP

Número: 00225.000175/2012-24 Unidade Examinada: Município de Mogi Guaçu/SP Número: 00225.000175/2012-24 Unidade Examinada: Município de Mogi Guaçu/SP Relatório de Demandas Externas n 00225.000175/2012-24 Sumário Executivo Este Relatório apresenta os resultados das ações de controle

Leia mais

RESULTADO DA HABILITAÇÃO CONCORRÊNCIA SESC/MA SRP Nº 15/0007-CC

RESULTADO DA HABILITAÇÃO CONCORRÊNCIA SESC/MA SRP Nº 15/0007-CC RESULTADO DA HABILITAÇÃO CONCORRÊNCIA SESC/MA SRP Nº 15/0007-CC Objeto: Registro de preço para eventual contratação de empresa especializada para confecção de material gráfico e brindes para atender as

Leia mais

Número: 00225.000795/2012-63 Unidade Examinada: Município de Taubaté/SP

Número: 00225.000795/2012-63 Unidade Examinada: Município de Taubaté/SP Número: 00225.000795/2012-63 Unidade Examinada: Município de Taubaté/SP Relatório de Demandas Externas n 00225.000795/2012-63 Sumário Executivo Este Relatório apresenta os resultados das ações de controle

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS EDITAL DE CARTA CONVITE 027/2015 A PREFEITA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA, torna público, para conhecimento dos interessados, que no dia 20 DE NOVEMBRO DE 2015, às 10 horas, reunirse-á a Comissão Permanente

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO 01365 MUNICIPIO DE NOVA CANAA PAULISTA - SP E02º Sorteio do Projeto de Fiscalização

Leia mais

Prefeitura Municipal de Ibirataia Estado da Bahia

Prefeitura Municipal de Ibirataia Estado da Bahia ATA DE REGISTRO DE PREÇO Modalidade de Licitação PREGÃO PRESENCIAL POR REGISTRO DE PREÇOS Número 017/2015 Aos seis dias do mês de novembro de 2015, presentes de um lado o MUNICÍPIO DE IBIRATAIA, neste

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE TANGUÁ/RJ 1. Trata o

Leia mais

1º Encontro de Capacitação das Controladorias Internas Municipais de Santa Catarina - Florianópolis Introdução

1º Encontro de Capacitação das Controladorias Internas Municipais de Santa Catarina - Florianópolis Introdução BOA TARDE! 1º Encontro de Capacitação das Controladorias Internas Municipais de Santa Catarina - Florianópolis Introdução Experiência consolidada ao longo de 33 Fiscalizações a partir de Sorteios Públicos;

Leia mais

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO Esta Chamada Pública de Apoio Institucional visa à seleção de projetos a serem apoiados pelo CAU/BR na modalidade de Apoio à Assistência

Leia mais

Número: 00190.019840/2013-89 Unidade Examinada: Município de Boituva/SP.

Número: 00190.019840/2013-89 Unidade Examinada: Município de Boituva/SP. Número: 00190.019840/2013-89 Unidade Examinada: Município de Boituva/SP. Relatório de Demandas Externas n 00190.019840/2013-89 Sumário Executivo Este Relatório apresenta os resultados das ações de controle

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2014 SCLCS - SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES, CONTRATOS E SERVIÇOS N.º 01/2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2014 SCLCS - SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES, CONTRATOS E SERVIÇOS N.º 01/2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2014 SCLCS - SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES, CONTRATOS E SERVIÇOS N.º 01/2014 Versão: 01 Data de aprovação: 7 de outubro de 2014. Ato de aprovação: Resolução n.º 112 /2014 Unidade

Leia mais

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR Com a aprovação da Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009, e da Resolução FNDE nº 38, de 16 de julho de 2009, as escolas

Leia mais

NORMA PARA REGULAMENTAÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS AGENTES DE COMPRAS DA UNIFEI

NORMA PARA REGULAMENTAÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS AGENTES DE COMPRAS DA UNIFEI NORMA PARA REGULAMENTAÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS AGENTES DE COMPRAS DA UNIFEI NORMA PARA REGULAMENTAÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS AGENTES DE COMPRAS DA UNIFEI Dispõe sobre as atribuições dos agentes de compras

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 005/2008 Data: 29/02/2008. EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado:

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 005/2008 Data: 29/02/2008. EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado: SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 005/2008 Data: 29/02/2008 EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado: Prezado (a) Senhor (a), O Projeto de Cooperação para Apoio às Políticas e à Participação

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/11 - REGISTRO DE PREÇOS PROCESSO N 2365-09.00/11-0 AJDG Nº 84/12

CONTRATO DE COMPRA E VENDA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/11 - REGISTRO DE PREÇOS PROCESSO N 2365-09.00/11-0 AJDG Nº 84/12 CONTRATO DE COMPRA E VENDA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/11 - REGISTRO DE PREÇOS PROCESSO N 2365-09.00/11-0 AJDG Nº 84/12 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da PROCURADORIA- GERAL DE JUSTIÇA, órgão

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 023/2009

CARTA CONVITE Nº 023/2009 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO TOCANTINS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO TOCANTINS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO TOCANTINS RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE GOIATINS/TO 1. Trata o presente

Leia mais

MERENDA ESCOLAR Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)

MERENDA ESCOLAR Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) Presidência da República Controladoria-Geral da União MERENDA ESCOLAR Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) MERENDA ESCOLAR O Programa Nacional de Alimentação Escolar PNAE, conhecido como Merenda

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CABEDELO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CABEDELO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Chamada Pública n.º 002/2014 para aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar para alimentação escolar com dispensa de licitação, Lei n.º 11.947, de 16/07/2009, Resolução n.º 38 do FNDE,

Leia mais

Maria Luiza da Silva MEC/FNDE/PNAE

Maria Luiza da Silva MEC/FNDE/PNAE Maria Luiza da Silva MEC/FNDE/PNAE Art. 14. da Art. 14. Do total dos recursos financeiros repassados pelo FNDE, no âmbito do PNAE, no mínimo trinta por cento deverá ser utilizado na aquisição de gêneros

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS EDITAL Nº 008/2015

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS EDITAL Nº 008/2015 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS EDITAL Nº 008/2015 CONVÊNIO Nº: 812779/2014 SDH/PR PROCESSO LICITATÓRIO Nº: 012/2015 TIPO: Cotação prévia de preços / Menor preço OBJETO: Contratação de Seguro contra Acidentes

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COMPRAS, CONTRATAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COMPRAS, CONTRATAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COMPRAS, CONTRATAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS O Conselho de Administração do Instituto de Gestão em Saúde - Instituto Gerir, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos,

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 002/2010

CARTA CONVITE Nº 002/2010 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO TOCANTINS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO TOCANTINS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO TOCANTINS RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE AGUIARNÓPOLIS/TO 1. Trata o presente

Leia mais

EMPENHO. O pagamento de despesas através de empenho é composto de etapas esplanadas no fluxograma anexo.

EMPENHO. O pagamento de despesas através de empenho é composto de etapas esplanadas no fluxograma anexo. EMPENHO O empenho da despesa é o ato emanado de autoridade competente que cria para o Estado obrigação de pagamento pendente ou não de implemento de condição (Art 58 da Lei 4.320/64). Nos comentários à

Leia mais

RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE ROCA SALES /RS

RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE ROCA SALES /RS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE ROCA SALES /RS 1.

Leia mais

RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE JULIO DE CASTILHOS/RS

RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE JULIO DE CASTILHOS/RS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE JULIO DE CASTILHOS/RS

Leia mais

Número: 00190.012047/2013-59 Unidade Examinada: Instituto Benjamin Constant - RJ

Número: 00190.012047/2013-59 Unidade Examinada: Instituto Benjamin Constant - RJ Número: 00190.012047/2013-59 Unidade Examinada: Instituto Benjamin Constant - RJ Relatório de Demandas Externas n 00190.012047/2013-59 Sumário Executivo Este Relatório apresenta os resultados das ações

Leia mais

CONVITE Nº 033/2009. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 09/12/2009 às 14 horas

CONVITE Nº 033/2009. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 09/12/2009 às 14 horas CONVITE Nº 033/2009 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 09/12/2009 às 14 horas 01. DISPOSIÇÕES INICIAIS 1.1 O Senac Departamento Nacional torna público que, na Seção de Material,

Leia mais

EMPRESA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANIZAÇÃO

EMPRESA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANIZAÇÃO 1 FUNDAMENTAÇÃO Este Manual contem regras para Cadastramento com fins de Licitação, nos termos da Lei 8.666/93 e alterações posteriores. e está disponível no site www.aracaju.se.gov.br/emurb. REGRAS PARA

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS O MOVIMENTO DAS DONAS DE CASA E CONSUMIDORES DE MINAS GERAIS MDC, doravante denominada OSCIP, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, inscrita no CNPJ sob o n. 20.966.842/0001-00, com

Leia mais

10/2011 750364/2010 SDH/PR

10/2011 750364/2010 SDH/PR Cotação Prévia de Preço n 10/2011 Convênio nº 750364/2010 SDH/PR Projeto: Desenvolver processos de educação popular, visando a garantia dos direitos humanos e fortalecimento da cidadania, na perspectiva

Leia mais

Número: 00224.000897/2010-27 Unidade Examinada: Município de Belo Horizonte/MG e Associação para Organização e Administração de Eventos, Educação e

Número: 00224.000897/2010-27 Unidade Examinada: Município de Belo Horizonte/MG e Associação para Organização e Administração de Eventos, Educação e Número: 00224.000897/2010-27 Unidade Examinada: Município de Belo Horizonte/MG e Associação para Organização e Administração de Eventos, Educação e Capacitação CAPACITAR. Relatório de Demandas Externas

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS CONVÊNIO COM A SME

PRESTAÇÃO DE CONTAS CONVÊNIO COM A SME PRESTAÇÃO DE CONTAS CONVÊNIO COM A SME Entidades beneficiadas: As unidades educacionais das entidades conveniadas ao Sistema Municipal de Ensino de Campinas. Órgão responsável: Coordenadoria Setorial de

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Serviço Nacional de Aprendizagem Rural REGULAMENTO DOS PROCEDIMENTOS PARA CELEBRAÇÃO DE TERMOS DE COOPERAÇÃO Estabelece diretrizes, normas e procedimentos para celebração, execução e prestação de contas

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº. 017/2015 - SRP

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº. 017/2015 - SRP ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº. 017/2015 - SRP Aos 27 (vinte e sete) dias de mês de maio do ano de 2015, o Município de Parazinho/RN, CNPJ nº. 08.113.631/0001-29, com sede na Praça Senador

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Convite nº 081/2007 Fls.

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Convite nº 081/2007 Fls. Convite nº 081/2007 Fls. 1 CARTA CONVITE Processo nº 11784/05 Convite nº 081/2007 Entrega Envelopes até o dia: 15 de junho de 2007, às 14h00. Abertura Envelopes dia: 15 de junho de 2007, às 14h30. A COMISSÃO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO

TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO 1.1 Contratação de serviço de fornecimento de assinatura de jornais impressos e revistas, assim como acesso às matérias on line dos respectivos jornais e revistas para

Leia mais

CADERNO DE COMPRAS E LICITAÇÕES

CADERNO DE COMPRAS E LICITAÇÕES 2010 PREFEITURA MUNICIPAL DE CONTAGEM SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA DE COMPRAS E LICITAÇÕES CADERNO DE COMPRAS E LICITAÇÕES 1. OBJETIVO Este manual tem por objetivo esclarecer as questões

Leia mais

CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 277/2015 CONTRATO QUE ENTRE SI FAZEM O MUNICÍPIO DE GUAPORÉ E A EMPRESA CORES ARTE GRÁFICA LTDA

CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 277/2015 CONTRATO QUE ENTRE SI FAZEM O MUNICÍPIO DE GUAPORÉ E A EMPRESA CORES ARTE GRÁFICA LTDA 1 CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 277/2015 CONTRATO QUE ENTRE SI FAZEM O E A EMPRESA CORES ARTE GRÁFICA LTDA O, Pessoa Jurídica de Direito Público Interno, sita a Av. Silvio Sanson, 1135, Guaporé-RS, CNPJ nº

Leia mais

Gestor - FNAS - Fundo Nacional de Assistência Social

Gestor - FNAS - Fundo Nacional de Assistência Social Gestor - FNAS - Fundo Nacional de Assistência Social O que é o FNAS - Fundo Nacional de Assistência Social? O FNAS, instituído pela Lei nº. 8.742, de 7 de dezembro de 1993, tem por objetivo proporcionar

Leia mais

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO 1/8 1) DOS OBJETIVOS: 1.1) Disciplinar e normatizar os procedimentos operacionais na administração de recursos humanos; 1.2) Garantir maior segurança na admissão e exoneração de pessoal; 1.3) Manter atualizado

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL 051/2015 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N.º 051/2015

PREGÃO PRESENCIAL 051/2015 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N.º 051/2015 PREGÃO PRESENCIAL 051/2015 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N.º 051/2015 Aos cinco dias do mês de outubro de 2015, O Município de SANTA CRUZ CABRÁLIA, pessoa jurídica de direito público interno inscrito no CNPJ

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 007/2012

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 007/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 007/2012 A Associação das Cooperativas de Apoio a Economia Familiar ASCOOB, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no CNPJ sob nº 03.425.488/0001 97, com sede na Avenida

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA DECRETO N.º 2356/2013 Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, e dá outras providências. Rosane Minetto Selig, Prefeita Municipal de Ouro

Leia mais

ESTADO DO ACRE DECRETO Nº 5.966 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010

ESTADO DO ACRE DECRETO Nº 5.966 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010 Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para as microempresas, empresas de pequeno porte e equiparadas nas contratações de bens, prestação de serviços e execução de obras, no âmbito

Leia mais

ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO MUSEU DE ARTE SACRA DE SÃO PAULO - SAMAS - ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS

ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO MUSEU DE ARTE SACRA DE SÃO PAULO - SAMAS - ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO MUSEU DE ARTE SACRA DE SÃO PAULO - SAMAS - ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS Capitulo I - Objetivo. Artigo 1º - O presente regulamento

Leia mais

Regulamento de Compras e Contratação de Serviço.

Regulamento de Compras e Contratação de Serviço. Regulamento de Compras e Contratação de Serviço. INTRODUÇÃO Art. 1º - O presente regulamento aplica-se às compras e contratação de serviços pela OSCIP Instituto Rumo Náutico, denominada a seguir IRN. Parágrafo

Leia mais

AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL

AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL REGULAMENTO DE COMPRAS A AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL ADES, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com sede na Av. Dom Luís, 685, sala 101 Bairro Meireles CEP 60.160-230

Leia mais

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 01/2014 PARA AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR COM DISPENSA DE LICITAÇÃO, LEI N.º11.947, DE 16/07/2009, RESOLUÇÃO N.º 38 DO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL DE APOIO AO MUSEU CASA DE PORTINARI ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS E LOCAÇÕES

ASSOCIAÇÃO CULTURAL DE APOIO AO MUSEU CASA DE PORTINARI ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS E LOCAÇÕES ASSOCIAÇÃO CULTURAL DE APOIO AO MUSEU CASA DE PORTINARI ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS E LOCAÇÕES SUMÁRIO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO CAPÍTULO II DAS COMPRAS Titulo

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 3.931, DE 19 DE SETEMBRO DE 2001. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21

Leia mais

Forma de Fornecimento: ( X ) 1- Integral ( ) 2- Parcelada

Forma de Fornecimento: ( X ) 1- Integral ( ) 2- Parcelada Modalidade: Convite Data de Emissão: 06/02/2012 Data da Licitação: 13/02/2012 Hora da Licitação: 15:00 horas Tipo da Licitação: MENOR PREÇO GLOBAL Unidade Administrativa: Dotação Orçamentária: NP. Nº 14374

Leia mais

12/2014 792864/2013 SENAES/MTE CAMP

12/2014 792864/2013 SENAES/MTE CAMP Processo Seletivo Nº. 12/2014 Convênio Nº 792864/2013 SENAES/MTE CAMP Projeto: Fortalecimento e expansão das iniciativas de Fundos Solidários na Região Sul do Brasil. Processo Seletivo objetivando a contratação

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSUNTOS JURÍDICOS

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSUNTOS JURÍDICOS ANEXO I AO DECRETO Nº 732, DE 6 DE MARÇO DE 2014. PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS Data: / / Nº: SECRETARIA MUNICIPAL DE SOLICITAÇÃO DE COMPRAS DE BENS E SERVIÇOS / TERMO DE REFERÊNCIA (art. 14 da Lei nº

Leia mais

A seguir, são listados alguns problemas que não podem ocorrer, de forma alguma, na proposição ou na execução do convênio ou contrato de repasse:

A seguir, são listados alguns problemas que não podem ocorrer, de forma alguma, na proposição ou na execução do convênio ou contrato de repasse: CUIDADOS DURANTE A EXECUÇÃO DE UM CONVÊNIO 1 As transferências voluntárias formam um sistema de cooperação entre a União e os demais entes da Federação, além das chamadas organizações nãogovernamentais,

Leia mais

SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADOR CLÉSIO ANDRADE Manual para Prefeituras Celebrarem Convênios já Autorizados com a Caixa Econômica Federal SENADOR CLÉSIO ANDRADE Conteúdo INTRODUÇÃO... 3 CICLO DO ORÇAMENTO GERAL DA UNIÃO... 4 CONTRAPARTIDA OBRIGATÓRIA...

Leia mais

Lei n 11.947/2009 PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar.

Lei n 11.947/2009 PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar. Lei n 11.947/2009 PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar. Art. 1 o Para os efeitos desta Lei, entende-se por alimentação escolar todo alimento oferecido no ambiente escolar, independentemente de

Leia mais

Número: 00190.010346/2010-14 Unidade Examinada: Município de Avanhandava/SP

Número: 00190.010346/2010-14 Unidade Examinada: Município de Avanhandava/SP Número: 00190.010346/2010-14 Unidade Examinada: Município de Avanhandava/SP Relatório de Demandas Externas n 00190.010346/2010-14 Sumário Executivo Este Relatório apresenta os resultados das ações de controle

Leia mais

Semanário Oficial Nº 2.348 Campina Grande, 10 a 14 de Fevereiro de 2014. Pág. 1

Semanário Oficial Nº 2.348 Campina Grande, 10 a 14 de Fevereiro de 2014. Pág. 1 Semanário Oficial Nº 2.348 Campina Grande, 10 a 14 de Fevereiro de 2014. Pág. 1 SEMANÁRIO OFICIAL ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Lei Municipal nº.

Leia mais

LEI Nº 1.048, de 12 de novembro de 2009.

LEI Nº 1.048, de 12 de novembro de 2009. LEI Nº 1.048, de 12 de novembro de 2009. Institui a Lei Geral Municipal da Microempresa, Empresa de Pequeno Porte e Microempreendedor Individual, e dá outras providências. CIRILDE MARIA BRACIAK, Prefeita

Leia mais

P R E F E I T U R A D E G A S P A R CNPJ 83.102.244/0001-02

P R E F E I T U R A D E G A S P A R CNPJ 83.102.244/0001-02 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento SELEÇÃO DE EMPRESA DO RAMO DA CONSTRUÇÃO CIVIL INTERESSADA NA PRODUÇÃO DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL NO ÂMBITO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA. O MUNICÍPIO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO

TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA REPAROS E OBRAS EMERGENCIAIS DE IMOVEIS SITUADOS NA ÁREA DE ESPECIAL INTERESSE URBANISTICO DA REGIÃO DO PORTO MARAVILHA. 1. INTRODUÇÃO A Operação

Leia mais

EDITAL DE COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 08/2011 TERMO DE REFERÊNCIA Nº 08/2011-

EDITAL DE COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 08/2011 TERMO DE REFERÊNCIA Nº 08/2011- EDITAL DE COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 08/2011 TERMO DE REFERÊNCIA Nº 08/2011- A ASSOCIAÇÃO PARAENSE DE APOIO ÀS COMUNIDADES CARENTES APACC torna público que fará realizar COTAÇÃO PRÉVIA, do tipo MENOR

Leia mais

PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Projeto Básico da Contratação de Serviços: Constitui objeto do presente Projeto Básico a contratação de empresa especializada em serviços de comunicação

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JARDIM PAULISTA

Leia mais

Roteiro para Prestação de Contas referente ao Programa de Patrocínios DME 2016.

Roteiro para Prestação de Contas referente ao Programa de Patrocínios DME 2016. 1 Roteiro para Prestação de Contas referente ao Programa de Patrocínios DME 2016. Formulários obrigatórios para Prestação de Contas PRESTAÇÃO DE CONTAS - PROJETOS INCENTIVADOS PELA DME E/OU SUAS SUBSIDIÁRIAS.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 008/2013

RESOLUÇÃO Nº 008/2013 RESOLUÇÃO Nº 008/2013 Súmula: Define critérios para apresentação de projetos para o valor R$966.734,86 (Novecentos e sessenta e seis mil, setecentos e trinta e quatro reais e oitenta e seis centavos) do

Leia mais

MUNICÍPIO DE INDAIAL SANTA CATARINA

MUNICÍPIO DE INDAIAL SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE INDAIAL SANTA CATARINA CMDCA - CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE EDITAL Nº 001/ 2011 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Indaial, torna

Leia mais

EDITAL PARA PROJETOS CULTURAIS ANO 2014 LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA LEI RUBEM BRAGA

EDITAL PARA PROJETOS CULTURAIS ANO 2014 LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA LEI RUBEM BRAGA EDITAL PARA PROJETOS CULTURAIS ANO 2014 LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA LEI RUBEM BRAGA A Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim, através da Secretaria Municipal de Cultura, comunica aos

Leia mais

PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Projeto Básico da Contratação de Serviços: Constitui objeto do presente Projeto Básico a contratação de empresa especializada em serviços de comunicação

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa RESOLUÇÃO DE MESA Nº 847/2008 (atualizada até a Resolução de Mesa nº 951, de 3 de novembro de 2009) Regulamenta a

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA Nº 10/2014, REFERENTE AO CONVÊNIO SICONV Nº 794450/2013

TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA Nº 10/2014, REFERENTE AO CONVÊNIO SICONV Nº 794450/2013 TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA Nº 10/2014, REFERENTE AO CONVÊNIO SICONV Nº 794450/2013 O Instituto Tribos Jovens, associação civil sem fins lucrativos, com sede em Porto Seguro/BA, na Rua Saldanha

Leia mais

Banco Mundial. Capacitação em Gestão de Convênios e Projetos

Banco Mundial. Capacitação em Gestão de Convênios e Projetos Banco Mundial Capacitação em Gestão de Convênios e Projetos Versão: Agosto/2011 O QUE É O PROGRAMA PRODUZIR? O PRODUZIR é um programa do Governo do Estado da Bahia, coordenado pela CAR - Companhia de Desenvolvimento

Leia mais

Fundação de Apoio à Capacitação em Tecnologia da Informação - Facti PROCEDIMENTO DA QUALIDADE PROCEDIMENTO DE AQUISIÇÃO DE SUPRIMENTOS E SERVIÇOS

Fundação de Apoio à Capacitação em Tecnologia da Informação - Facti PROCEDIMENTO DA QUALIDADE PROCEDIMENTO DE AQUISIÇÃO DE SUPRIMENTOS E SERVIÇOS Fundação de Apoio à Capacitação em Tecnologia da Informação - Facti PROCEDIMENTO DA QUALIDADE PROCEDIMENTO DE AQUISIÇÃO DE SUPRIMENTOS E SERVIÇOS Código Revisão Confidencialidade Data Página PQ-0002 Rev.

Leia mais

AV. BRASÍLIA, 1057 FONE: 054-3356 1244. Edital de Licitação

AV. BRASÍLIA, 1057 FONE: 054-3356 1244. Edital de Licitação Edital de Licitação Modalidade.:Tomada de Preço Numero...:0006/15 DATA DA ABERTURA DA LICITAÇÃO: 11/02/2015 DATA ABERTURA DAS PROPOSTAS..: 04/03/2015 HORARIO...: 14:00 Fornecedor.: Endereço...: CGCMF...:

Leia mais

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado.

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado. EDITAL DE CARTA CONVITE N 02/2010 CRM-PR OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA PARA O DESENVOLVIMENTO E SUPERVISÃO DE PROJETO DE TELEMEDICINA, VIDEOCONFERÊNCIA E EDUCAÇÃO CONTINUADA PARA

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DE MINAS GERAIS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DE MINAS GERAIS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DE MINAS GERAIS RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE IAPU/MG 1. Trata o presente

Leia mais

DEPARTAMENTO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Coordenadoria de Apoio Logístico Departamento de Apoio Operacional TERMO DE REFERÊNCIA

DEPARTAMENTO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Coordenadoria de Apoio Logístico Departamento de Apoio Operacional TERMO DE REFERÊNCIA Processo n.º E-04/. /2012. Contratação de empresa para fornecimento e instalação de sistema de gerenciamento de tráfego para elevadores do prédio da SEFAZ, localizado na Avenida Presidente Vargas, 670

Leia mais

EDITAL OBJETO: CABO GIGALAN CATEGORIA 6 U/UTP 23AWGX4PARES - VERMELHO EM CAIXA DE 305 METROS, CONFORME ESPECIFICAÇÃO TECNICA Nº 036/2009.

EDITAL OBJETO: CABO GIGALAN CATEGORIA 6 U/UTP 23AWGX4PARES - VERMELHO EM CAIXA DE 305 METROS, CONFORME ESPECIFICAÇÃO TECNICA Nº 036/2009. EDITAL A SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. SPTrans, inscrita no CNPJ-MF sob o n.º 60.498.417/0001-58, comunica que se encontra aberta a licitação, EXCLUSIVAMENTE para participação de microempresas e empresas de

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS DO IDBrasil Cultura, Educação e Esporte

REGULAMENTO DE COMPRAS DO IDBrasil Cultura, Educação e Esporte REGULAMENTO DE COMPRAS DO IDBrasil Cultura, Educação e Esporte O processo para aquisição de bens, serviços e obras para o IDBrasil Cultura, Educação e Esporte, observará o disposto neste Regulamento de

Leia mais

FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150067 TIPO: MENOR PREÇO

FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150067 TIPO: MENOR PREÇO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150067 TIPO: MENOR PREÇO A FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS A Supervisão de Suprimentos é a responsável pelo cadastramento dos fornecedores, bem como pela renovação cadastral

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO 1 GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR INSTRUMENTO DE CHAMADA PÚBLICA Nº 01 /2015 GÊNEROS ALIMENTÍCIOS DA AGRICULTURA FAMILIAR Chamada Pública

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DE MINAS GERAIS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DE MINAS GERAIS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO NO ESTADO DE MINAS GERAIS RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE SABINÓPOLIS 1. Trata o

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO

ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO PROCESSO N 2004.QXD.TCE.03953/07 ENTIDADE: PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIXADÁ INTERESSADO: ANA KARINE SERRA LEOPÉRCIO PROMOTORA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE QUIXADÁ RESPONSÁVEIS: ANTÔNIO ALMEIDA VIANA PRESIDENTE

Leia mais

Prefeitura Municipal de São Domingos-BA PODER EXECUTIVO

Prefeitura Municipal de São Domingos-BA PODER EXECUTIVO ANO. 2014 DIÁRIO DO MUNICÍPIO DE SÃO DOMINGOS - BAHIA ANO. IV - EDIÇÃO Nº 00084 05 DE MAIO 2014 A Prefeitura Municipal de São Domingos, Estado Da Bahia Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO FINANCEIRO ANEXO III MINUTA DO CONTRATO Programa Nacional de Alimentação Escolar PNAE CONTRATO N.º /2013 CHAMADA

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE CLARO DOS POÇÕES/MG

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE CLARO DOS POÇÕES/MG PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATO GERENCIAL MUNICÍPIO DE CLARO DOS POÇÕES/MG 1. Trata o presente Relato dos resultados gerenciais dos exames

Leia mais

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015.

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. EMENTA: Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP previsto no art. 15 da Lei nº 8.666/93, no âmbito do Município de Central Bahia. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

AVISO DE COTAÇÃO PRÉVIA PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM CARTA CONVITE Nº 001/2012

AVISO DE COTAÇÃO PRÉVIA PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM CARTA CONVITE Nº 001/2012 1 AVISO DE COTAÇÃO PRÉVIA PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM CARTA CONVITE Nº 001/2012 O ITS BRASIL Instituto de Tecnologia Social, por meio do TERMO DE PARCERIA 13.0026.00/2009 Ministério

Leia mais