Sumário. 06. Mensagem da Administração. 90. Visão de Futuro e Tendências. 08. Principais Destaques em 2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sumário. 06. Mensagem da Administração. 90. Visão de Futuro e Tendências. 08. Principais Destaques em 2012"

Transcrição

1 RELATÓRIO INTEGRADO 2012

2

3 RELATÓRIO INTEGRADO 2012

4 Sumário 06. Mensagem da Administração 90. Visão de Futuro e Tendências 08. Principais Destaques em Contexto de Mercado 16. Nossa Atuação 40. Nossa Identidade 94. Sobre o Relatório 96. Declaração de Verificação 97. Correlações com o Pacto Global 98. Relatório de Asseguração de Auditores Independentes 48. Nosso Modelo de Negócios e os Resultados 102. Índice GRI / Indicadores 141. Demonstrações Financeiras (DFs) 86. Gestão de Riscos 150. Expediente

5 Como Ler Este Relatório GRI 3.4,3.10, 3.11 Apresentamos o primeiro Relatório Votorantim Cimentos. Este documento tem por objetivo tornar público nosso desempenho econômico, social e ambiental, bem como nossos compromissos, estratégias e práticas. Neste Relatório, seguimos as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI) e os Princípios do Pacto Global (Global Compact) das Nações Unidas, os quais estão refletidos em nossas atividades e iniciativas do dia a dia. As informações aqui contidas são relativas à Votorantim Cimentos (VC) e, quando pertinentes, à Votorantim Industrial (VID), Organização da qual fazemos parte. Aqui você encontra informações sobre nossa atuação, nossos Negócios, os resultados e sobre gestão de riscos. O Relatório traz ainda as Demonstrações Financeiras (DFs) consolidadas da VC, bem como parecer de auditoria externa e declaração de verificação independente por entidade externa. As Demonstrações Financeiras detalhadas estão disponíveis no link: htms-ptb/institucional/demonstracoesfinanceiras.htm Sua opinião é fundamental para que continuemos evoluindo, sempre, em nosso processo de relato e em nossa gestão. Contribua conosco entrando em contato pelo Este Relatório também se encontra na versão PDF em português, no site Responsabilidade/relatorioSustentabilidade.htm, e em inglês, no site Ambiental.htm Legenda das Marcações nas páginas GRI Indicador GRI Pacto Global Temas Materiais

6 Mensagem da Administração GRI 1.1,1.2, 2.9, 3.11 Na América do Sul, reforçamos nossa presença por meio da aquisição do controle da cimenteira Artigas, no Uruguai, e do aumento de participação na Avellaneda, na Argentina. Com esse processo de crescimento orgânico e aquisições, a Votorantim Cimentos finalizou o ano com um aumento de 45% na capacidade produtiva mundial, atingindo 52,2 milhões de toneladas. No Brasil, nossa capacidade produtiva chegou a 30,1 milhões de toneladas. Nossos investimentos somaram mais de R$ 1,5 bilhão em 2012, incluindo projetos de expansão, manutenções e projetos de saúde, segurança e meio ambiente. Para os próximos três anos, estão programados investimentos de R$ 3,7 bilhões em projetos de expansão. No Brasil, continuamos acreditando no crescimento do mercado graças aos investimentos em infraestrutura e habitação, dois importantes segmentos para o setor. A companhia está preparada para suprir a demanda por materiais, decorrentes de ações de incentivo à construção de moradias, como o Programa Minha Casa, Minha Vida, aliado a maiores facilidades para o crédito habitacional, e dos grandes projetos de infraestrutura voltados para os eventos esportivos internacionais programados para os próximos anos, a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de O ano de 2012 foi desafiador para a Votorantim Cimentos. A despeito da conjuntura econômica mundial, alcançamos resultados sólidos, com um grande crescimento e consolidação das nossas operações no Brasil e no Exterior. Nesse sentido, destaca-se a conclusão do processo de integração dos ativos que pertenciam à cimenteira portuguesa Cimpor em sete países, incluindo novos negócios na Europa, África e Ásia. Essas operações foram de importância estratégica para a expansão internacional da companhia o que tornou a Votorantim Cimentos uma das oito maiores produtoras mundiais do setor. No Brasil, em 2012, entrou em operação a unidade de cimentos de Cuiabá (MT) e expandimos as moagens em Laranjeiras (SE) e Rio Branco do Sul (PR). Foram inauguradas, ainda, quatro novas Unidades de Concreto e duas novas Unidades de Agregados. Temos trabalhado para construir, no dia a dia, um ambiente de trabalho em que as pessoas tenham oportunidades de desenvolvimento pessoal e profissional, sintam-se engajadas nas ambições de crescimento e comprometidas com o futuro da companhia. Nossa gestão de recursos humanos é baseada em diretrizes de atração, desenvolvimento e retenção de talentos, meritocracia, saúde e segurança. Com objetivo de disseminar internamente as melhores práticas internacionais, disseminamos entre os empregados uma Política Corporativa Global Anticorrupção. Apesar de mantermos um foco muito forte e direcionado para as questões de segurança e saúde ocupacional, lamentavelmente não conseguimos atingir em 2012 a meta de zero fatalidades. Para reverter esse quadro, promovemos uma profunda reflexão interna em relação aos controles operacionais e uma revisão de procedimentos e treinamentos. Estes esforços estão sendo adotados com total comprometimento e mobilização da alta liderança. 6

7 Em 2012, iniciamos uma revisão dos processos de atendimento aos nossos clientes. Inicialmente implantado como piloto junto aos clientes no Brasil, esse novo modelo de atendimento tem como objetivo aprimorar a relação com os clientes, por meio de um melhor e mais especializado sistema de venda de produtos e serviços. Na área socioambiental, cientes dos impactos de nossas operações, atuamos com o foco contínuo na mitigação desses impactos por meio do desenvolvimento de soluções inovadoras desenvolvidas na própria companhia ou identificadas como boas práticas de mercado. Os aprendizados gerados por essas soluções, além de mitigarem os impactos, produzem melhorias em nossas operações. Concluímos com bons resultados o primeiro ciclo de metas ( ), com as quais nos comprometemos junto à Cement Sustainability Initiative (CSI). Superamos, por exemplo, os objetivos de redução das emissões de CO 2. Em 2013, continuaremos a aprimorar nossas metas para os principais temas socioambientais que envolvem nossa empresa, tais como: uso responsável de combustíveis, energia e matérias-primas, gestão de recursos hídricos, emissão de CO 2 e outros poluentes e biodiversidade. Essas iniciativas reforçam nosso compromisso de transformar a Votorantim Cimentos numa referência do setor. de 2012, registramos Conselhos Comunitários em funcionamento em nove municípios brasileiros. Este Relatório Integrado 2012 da Votorantim Cimentos recebeu a classificação A+ segundo a metodologia do Global Reporting Initiative (GRI). É um reconhecimento da nossa busca pelas melhores práticas em sustentabilidade, que está alinhada à nossa estratégia de negócios. Contamos com um modelo de gestão consistente e um modelo de governança que dá ênfase à transparência. Nos próximos anos, vamos seguir o caminho da expansão e do crescimento. Estamos bem preparados para os novos desafios que teremos pela frente e esperamos alcançar patamares ainda mais elevados, em relação à capacidade produtiva, competitividade, tecnologia e postura empresarial. Para finalizar, quero agradecer a dedicação e o empenho de nossos empregados, clientes e parceiros de negócios, todos fundamentais para que possamos atingir os resultados desejados e para mantermos a nossa estratégia de atuação. Queremos ser uma das melhores empresas globais do setor de materiais básicos de construção, apoiados em nossa aspiração de sermos protagonistas em sustentabilidade em nosso segmento. Como resultados concretos conquistados, destacamos: a redução das emissões de CO 2 e material particulado em 23,9% desde 1990 e de 30% desde 2000, respectivamente; a renovação da parceria com a Sociedade Brasileira de Espeleologia (SBE) e a Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, para atuarmos conjuntamente em projetos de preservação da biodiversidade, além de outras ações descritas neste relatório. No âmbito social, apoiamos em parceria com o Instituto Votorantim projetos de desenvolvimento das comunidades onde estamos presentes, que é essencial para o futuro de nossas operações. Um mecanismo importante nesse sentido é a capacitação dos Conselhos Comunitários, que são fóruns participativos da sociedade junto ao poder público e um espaço de engajamento das lideranças comunitárias. Esses Conselhos permitem a identificação das demandas locais e ajudam o poder o público na definição de planos de melhoria da educação, geração de renda e trabalho além de serem um canal de relacionamento permanente entre nossas operações e as comunidades. Ao final Paulo Henrique de Oliveira Santos Presidente da Votorantim Cimentos Mensagem da Administração Relatório Votorantim Cimentos 7

8 Principais Destaques em 2012 Expansão e internacionalização foram os grandes focos em 2012 Unidade de Itaú de Minas (MG)

9 Investimos cerca de R$ 1,2 bilhão em projetos de expansão de fábricas de cimento, moagens e concreto. Iniciamos a operação de mais uma fábrica de cimento, em Cuiabá (MT), com capacidade para produzir 1,2 milhão de toneladas ao ano. Realizamos a expansão das fábricas de cimento em Laranjeiras (SE), Rio Branco do Sul (PR), Santa Helena e Salto de Pirapora (SP), e inauguramos quatro novas unidades de concreto Encerramos o primeiro ciclo de metas ( ) e estabeleceremos o segundo compromisso de metas ( ) com a Cement Sustainability Initiative (CSI), iniciativa internacional dos maiores produtores de materiais de construção que acreditam no desenvolvimento sustentável. Detalhes sobre nossa evolução no quadro ao lado. Integramos essa iniciativa desde Concluímos a operação de troca de nossa participação de 21,21% no capital da Cimpor. Com essa operação, passamos a contar com ativos também na Espanha, China, Índia, Turquia, Marrocos e Tunísia, além de uma jazida de calcário no Peru, adicionando 16,3 milhões de toneladas à nossa capacidade produtiva mundial. A receita líquida consolidada somou R$ 9,5 bilhões de reais, 9% superior ao ano anterior. No Brasil, totalizou R$ 7,7 bilhões, 6% superior ao ano anterior. Os investimentos sociais nas comunidades em que atuamos somaram R$ 9,173 milhões em recursos próprios e R$ 836 mil em recursos incentivados. Fechamos 2012 com uma redução de 23,94% nas emissões de CO 2, superando a meta assumida no âmbito da Cement Sustainability Initiative (CSI), que era reduzir, até 2012, 10% das emissões em relação aos totais registrados em Reduzimos as emissões de particulados, que caíram mais de 30% em 2012, na comparação com o ano-base Principais Destaques em 2012 Relatório Votorantim Cimentos 9

10 Metas x desempenho da Votorantim Cimentos Compromissos voluntários assumidos com a Cement Sustainability Initiative (CSI), no âmbito do World Business Council for Sustainable Development (WBCSD), no período de 2005 a Proteção do clima Metas 2012 Redução de emissão específica líquida de CO 2 (ano base 1990) 10% Redução de emissões Redução de emissão específica Material Particulado (ano base 2000) 5,0% Redução de emissão específica de NOx (ano base 2000) 5,0% Redução de emissão específica de SOx (ano base 2000) 5,0% % de clínquer produzido com monitoramento de emissões principais e menores 100% % de clínquer produzido com monitoramento contínuo de emissões principais 100% Impactos Locais % de minas que possuem planos de recuperação 80% Segurança N de fatalidades - empregados diretos - N de fatalidades para empregados indiretos - Taxa de frequência de acidentes - 10

11 Observações 18,5% 20,7% 23,9% Meta atingida há alguns anos. 24,7% 8,38% 30,8% 15,1% 6,1% -3,6% 17,3% 1,1% -11,3% ,88% 68,2% 70,6% 74,0% Devido aos investimentos em equipamentos e programas de melhoria de gestão ao longo dos últimos anos, superamos a meta proposta Apesar de estarmos em conformidade com as legislações locais onde atuamos, não conseguimos atingir a meta, mas estamos com investimento previstos para medidas de abatimento dessas emissões. Não conseguimos atingir a meta, mas estamos com investimento previstos para medidas de abatimento dessas emissões. Fomos mais restritivos na auditoria do CSI Charter e já utilizamos a versão 2 do Guidelines for Emissions Monitoring and Reporting in the Cement Industry. Considerando a versão anterior, a VC atingiria valor acima de 80% de resultado. Existe um plano de implementação de equipamentos para o monitoramento das emissões % Realizados em 2012 levantamentos nas unidades de Salto e Araçariguama. Existe um plano para melhoria deste indicador já em ,65 1,27 1,35 Apesar dos programas de capacitação e treinamento sobre as Regras pela Vida, ocorreram 2 fatalidades em empregados diretos. Apesar dos programas de capacitação e treinamento sobre as Regras pela Vida, ocorreram 8 fatalidades em empregados indiretos on-site (2) e off-site (6) Taxa de frequência de acidentes com afastamento (por 1 milhão de homens hora) para empregados diretos. Principais Destaques em 2012 Relatório Votorantim Cimentos 11

12 Contexto de Mercado Em 2012, não se confirmaram as previsões mundiais de crescimento Unidade de Rio Branco do Sul (PR)

13 No Mundo Em dezembro de 2011, a expectativa do mercado para os 12 meses seguintes estava calcada no otimismo, mesmo que cauteloso. O relatório semestral do FMI, apesar de trazer como título Desaceleração do Crescimento, Aumento dos Riscos, tinha como previsão expansões relativamente fortes para o PIB mundial, de 4,0% e 4,5%, em 2012 e 2013, respectivamente. Como esperado, o crescimento foi intenso no primeiro trimestre de A produção industrial mundial cresceu 7,5% e as commodities metálicas, medidas pelo índice Commodity Research Bureau, subiram 10%. O estabelecimento de um acordo para resolver as questões fiscais norte-americanas no curto prazo e a definição de medidas para a manutenção econômica da Grécia indicavam estabilidade para os meses que se seguiriam. Porém, os impasses na Europa, que elevaram as taxas de juros de longo prazo e desestabilizaram importantes economias como Espanha e Itália; a disputa eleitoral nos EUA, que inviabilizou uma negociação razoável para suavizar definitivamente os efeitos do abismo fiscal ; e o governo chinês que decidiu, temendo a geração de novos desequilíbrios, não aplicar a mesma dosagem de estímulos que foi introduzida em 2009, devolveram a instabilidade macroeconômica e desaceleraram o crescimento mundial. Um estudo divulgado pela revista The Economist indicou que a economia mundial cresceu cerca de 3% em 2012, mesmo tendo sido um ano difícil. A maior economia, a norte-americana, cresceu pouco mais de 2%, confirmando sua tendência de gradual recuperação, iniciada em 2010, após a crise enfrentada em Os países da Zona do Euro apresentaram recessão em 2012, com queda no PIB em torno de 0,4%. A maior economia da região, a alemã, não chegou à recessão, mas registrou um crescimento de apenas 0,8%. Já a China e a Índia, embora tenham crescido menos do que as previsões, fecharam o ano com consistentes 7,8% e 5,4%, respectivamente. No Brasil No Brasil, a frustração com o desempenho da economia foi maior do que a verificada na maior parte dos países havia uma forte dose de otimismo com as perspectivas de retomada do crescimento após o conjunto de medidas de estímulo que começaram a ser empregadas a partir do final de 2011 (concessões de setores da infraestrutura, redução de encargos setoriais, ajustes no setor de energia elétrica, introdução da depreciação acelerada para todos os bens de capital, redução da taxa de juros do FINAME/ BNDES, desoneração da folha de salários, etc.). No entanto, o PIB encerrou o ano na casa dos R$ 4,403 trilhões, apenas 0,9% maior do que o total registrado em Ainda que o desempenho econômico tenha frustrado o mercado mundial com o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do País em 2012 de apenas 0,9%, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou resultados positivos. Em 2012, o faturamento industrial cresceu em 12 dos 19 setores pesquisados pela confederação, na comparação com O maior aumento foi registrado na indústria de papel e celulose, em que o indicador aumentou 28,2%, e na indústria de transformação, na qual, mesmo com o mercado mais adverso, o faturamento teve alta de 2,4%. Contexto de Mercado Relatório Votorantim Cimentos 13

14 O setor imobiliário no Brasil sofreu com a desaceleração da economia. Entretanto, o ritmo do mercado de cimento permaneceu acima da média, puxado pela dinâmica favorável do mercado de trabalho. A taxa de desemprego do País fechou o ano de 2012 em 5,5%, segundo a Pesquisa Mensal de Emprego (PME), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ainda de acordo com o IBGE, os dados mostram que o índice anual é o mais baixo da série histórica iniciada em março de Ritmo do mercado de cimento continuou acima da média em 2012 Os pacotes de concessões governamentais e as parcerias público-privadas nas áreas de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos mantiveram o setor de infraestrutura aquecido e serão fator de crescimento dos investimentos nos próximos anos. Em 2012, o BNDES aprovou R$ 133 bilhões em projetos ligados à infraestrutura e o investimento total no setor, estimado segundo a ABIDB (Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base), atingiu o patamar de 2,5% do PIB registrado. Unidade de Sobradinho (DF) 14

15 Unidade de Rio Branco do Sul (PR) No Setor da Construção Em 2012, o ritmo do mercado de cimento permaneceu acima da média, puxado pela dinâmica favorável do mercado de trabalho. O forte reajuste do salário mínimo no início de 2012 e a verificação de mínimas recordes na taxa de desemprego fizeram com que a massa de rendimentos registrasse expansão média próxima a 6% no ano, contribuindo de forma expressiva para o desempenho do setor. Segundo dados preliminares divulgados pelo Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (SNIC), as vendas de cimento no mercado brasileiro totalizaram 68,3 milhões de toneladas em 2012, um aumento de 6,9% em relação a O cimento é um material de construção fundamental, consumido em várias etapas ao longo do ciclo de construção de residências, edifícios comerciais e industriais e projetos de infraestrutura. No Brasil, o cimento é o material de construção mais amplamente disseminado e é produzido em escala industrial desde Somos afetados pela natureza cíclica da indústria de construção, que é caracterizada por períodos de crescimento e declínio causados pelas variações de oferta e demanda. Porém, o mercado brasileiro de construção tem se mantido aquecido, e as políticas governamentais de incentivo a projetos de infraestrutura têm um efeito positivo significativo na demanda por nossos produtos e serviços. Em 2012, o governo federal lançou o Programa de Investimentos em Logística, que contempla um plano para a modernização e integração de infraestrutura de transporte, incluindo rodovias, ferrovias, portos e aeroportos. Além disso, já estão em andamento obras de infraestrutura relacionadas à Copa do Mundo de Futebol, que será realizada no Brasil, em 2014, e às Olimpíadas de 2016, que acontecerão no Rio de Janeiro. No mundo, o aumento da urbanização traz oportunidades para o setor de materiais de construção. Segundo a organização World Business Council for Sustainable Development (WBCSD, sigla em Inglês do Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável), em 2010 a população mundial era de seis bilhões de habitantes, com 50% (três bilhões) vivendo em áreas urbanas. Para 2050, a projeção é de que a população mundial chegue a nove bilhões de pessoas, com cerca de 70% (seis bilhões) vivendo em cidades. Contexto de Mercado Relatório Votorantim Cimentos 15

16 Nossa Atuação Estamos entre os 10 principais produtores de cimento do mundo e somos líderes do setor cimenteiro no Brasil Unidade de Rio Branco do Sul (PR)

17 Em 2012, completamos 94 anos de atividades da Votorantim. Nessa atuação quase centenária, construímos uma Organização de grande porte, com um leque variado de Negócios e oportunidades, procurando sempre trabalhar de forma correta, responsável e consciente. No dia a dia, temos nos esforçado para, efetivamente, integrar a sustentabilidade à estratégia e aos negócios da Organização, demonstrando que uma mesma força e uma mesma causa nos movem para atingirmos os resultados financeiros e não financeiros esperados. Dessa forma, temos, como eixo central: Crescimento a longo prazo, com responsabilidade. Completamos 94 anos de atividades da Votorantim em 2012 GRI 3.8 Visão geral da VID A Votorantim Industrial (VID) é uma Organização de capital fechado, 100% nacional. É o braço industrial do Grupo Votorantim, um dos maiores conglomerados empresariais do País. Temos um portfólio diversificado e um modelo de gestão unificado. Iniciamos nossas atividades em 1918, no Brasil. Nosso modelo de atuação é multiplataforma, com diferentes Negócios e uma ampla gama de produtos, serviços e oportunidades. As operações industriais da VID concentram-se em setores de base, que demandam capital intensivo, alta escala de produção e tecnologia de ponta. Estamos em constante processo de expansão, buscando sempre obter resultados adequados e agregar valor nas relações com o mercado e com os públicos com os quais nos relacionamos (stakeholders). A VID tem sede no Brasil, em São Paulo, e está presente em mais 21 países: África do Sul, Argentina, Austrália, Áustria, Bélgica, Bolívia, Canadá, Chile, China, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, Hungria, Índia, Japão, Marrocos, Peru, Suíça, Tunísia, Turquia e Uruguai. Os Negócios da VID podem ser assim resumidos: Nossa Atuação Relatório Votorantim Cimentos 17

18 OS NEGÓCIOS DA VOTORANTIM INDUSTRIAL (VID) Negócios Produtos / serviços Aspiração Votorantim Cimentos (VC) Cimento, Concreto, Agregados (pedra britada e areia) e Produtos Complementares (argamassa, cal hidratada, cal de pintura, blocos, pisos, cimento branco e calcário agrícola). Estar entre as melhores empresas de materiais de construção no mundo, por meio da verticalização do negócio e da diversificação geográfica, utilizando referências que garantam rentabilidade sustentável. Votorantim Metais (VM) Votorantim Siderurgia (VS) Alumínio, Zinco, Níquel, Cobre, Prata, Índio Metálico, Carvão Metalúrgico, Cobalto, Cádmio, Sulfato de Sódio Anidro, Sulfato de Cobre, Óxido de Zinco, Ácido Sulfúrico, Pó Calcário e Concentrados Minerais. Aços Longos. Zinco: Estar entre os principais produtores integrados de menor custo e com presença global. Níquel: Aumentar a competitividade dos ativos e ampliar a base de reservas minerais. Alumínio: Ser líder no mercado de alumínio primário, downstream e reciclagem no Brasil. Mineração: Avaliar oportunidades e desenvolver ou aumentar exploração. Ser uma empresa representativa no mercado de aços longos na América Latina. Votorantim Energia (VE) Autogeração de energia. Contribuir para o aumento da competitividade dos Negócios, garantindo o suprimento de energia elétrica e de gás natural com preços competitivos e riscos administrados. Fibria Celulose. Manter-se líder de mercado e se tornar fornecedor preferencial de grandes clientes. Citrosuco Suco de laranja (natural e concentrado). Consolidar-se como líder do setor de suco de laranja. 18

19 Foco de mercado Obter crescimento orgânico, com aumento da capacidade de produção, por meio de projetos de expansão em unidades existentes ou novas unidades. Alcançar maior internacionalização nos negócios, por intermédio de aquisições e de investimentos em crescimento. Ter um leque cada vez mais diversificado de produtos e serviços, tornando-se uma empresa de materiais básicos de construção. Aprimorar processos. Reforçar o processo de produção integrado. Assegurar eficiência na oferta de produtos de qualidade a preços competitivos. Avançar e viabilizar novas explorações, de novos produtos. Fortalecer nossas operações no Peru. Geografia de operação / atuação comercial Operação e atuação no Brasil. Operação e atuação no Exterior: América do Norte, América do Sul, Europa, Ásia e África. Operação e atuação no Brasil. No Exterior: operação no Peru, Colômbia, EUA e China, com atuação global. Incrementar o posicionamento do Negócio Aço. Desenvolver novas oportunidades. Enfatizar relacionamento e fidelização de clientes. Operação e atuação no Brasil. Operação e atuação na América Latina: Colômbia e Argentina Integrar e coordenar todas as operações de autoprodução de energia da VID. Garantir o suprimento de energia elétrica e gás natural para a VID, contribuindo para o aumento da competitividade dos Negócios. Coordenar o Programa de Eficiência Energética da VID. Operação e atuação no Brasil. Manter a liderança mundial na produção de celulose de eucalipto. Manter florestas renováveis e sustentáveis. Assegurar o suprimento de madeira para as operações atuais e o crescimento futuro. Operação no Brasil e atuação global. Consolidar posição de maior produtor de suco de laranja do mundo. Fortalecer a vocação voltada à exportação. Reforçar domínio de toda a cadeia produtiva da laranja e buscar novas oportunidades. Operação e atuação no Brasil. No Exterior: operação nos EUA e atuação global. Nossa Atuação Relatório Votorantim Cimentos 19

20 Transporte de produtos Insumos utilizados na fabricação de cimentos Mineração Fábrica de cimento Centro de distribuição de produtos Transporte de produtos Clientes e consumidores finais Valores da Votorantim Cimentos Valores da Votorantim Cimentos Centro de Atendimento ao Cliente (CAC) Votorantim Cimentos Treinamentos para empregados

21 Comunidade Betoneiras que levam o concreto da Engemix aos clientes Estratégia Votorantim Cimentos Fábrica de Produtos complementares, como argamassas e rejuntes Presença mundial Produtos agregados, como britas em diversas granulometrias Hexágono com pilares estratégicos, que são base da estratégia da Votorantim

22 GRI 2.1,2.3,2.4, 2.5,2.6,2.7, 3.8 Onde estamos presentes A Votorantim Cimentos (VC) é uma organização de capital fechado e 100% nacional. Além do Brasil, em que temos Unidades em praticamente todos os Estados, atuamos na Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, China, Espanha, Estados Unidos, Índia, Marrocos, Peru, Tunísia, Turquia e Uruguai. A sede da empresa está localizada na cidade de São Paulo (SP). No Brasil, contamos com 16 fábricas de cimento, 11 moagens, 110 centrais de concreto, 28 unidades de agregados, oito unidades de argamassa, além de uma unidade de cal, todas estrategicamente localizadas próximas aos principais mercados consumidores, o que nos garante uma importante eficiência logística. GRI 2.8 Chile, Peru e Uruguai. Nestes países, contamos com cinco fábricas de cimento, três moagens, 65 centrais de concreto, 18 unidades de agregados, uma unidade de argamassa, três unidades de cal e uma fábrica de clínquer. Como atuamos A Votorantim Cimentos (VC) está entre as dez principais produtoras de cimento do mundo e líder do setor cimenteiro no Brasil. No mercado desde 1936, a VC tem posição de destaque dentre os negócios da Votorantim Industrial (VID). Nosso portfólio compreende quatro grandes linhas de produtos: Na América do Norte, nossa subsidiária Votorantim Cimentos North America (VCNA), possui operações no Canadá e Estados Unidos e conta com cinco fábricas de cimento, duas moagens, 140 centrais de concreto e 34 unidades de agregados. Cimentos Concreto Agregados Produtos Complementares Na América do Sul, além do Brasil, atuamos, por meio de participações, na Argentina, Bolívia, Contamos, em nossas operações, com empregados. 22

23 O Organograma da Votorantim Cimentos se apresenta da seguinte forma: Diretor Presidente Paulo Henrique de O. Santos Finanças Lorival Luz Júnior Riscos, Compliance e Auditoria Interna Sidney Catania Desenvolvimento Corporativo --- Técnico Edvaldo Araújo Rabelo Brasil Walter Dissinger América do Norte Marty Fallon Europa, África e Ásia Erik Madsen Am. do Sul e Participações Luiz Alberto Santos DHO (Desenvolvimento Humano e Organizacional) Claudia Elisa Soares Jurídico Ricardo Marcelo Cavallo Nossa Atuação Relatório Votorantim Cimentos 23

24 GRI 2.8 Direcionamento estratégico Queremos estar, até 2020, entre as melhores empresas de materiais de construção no mundo, por meio da verticalização dos negócios e diversificação geográfica, utilizando referências que garantam rentabilidade sustentável. Ao aumentar nossa produção de cimento, concreto, agregados e produtos complementares, estamos nos reforçando para atender à demanda projetada para os próximos anos, reafirmando nosso compromisso com o desenvolvimento dos países onde estamos presentes. Nossa estratégia de negócios é voltada, assim, à: Ampliação da capacidade produtiva. Verticalização do negócio com crescimento em agregados, concreto, argamassas e outros produtos complementares. Internacionalização. Clientes. Sempre com maior eficiência, oferta crescente de produtos e serviços e gestão permanente de custos. Cada vez mais, nos posicionamos como uma empresa de materiais básicos de construção, com produtos e serviços para suprir as diversas demandas do setor e com presença em grande parte do território nacional e em mercados fora do Brasil. Assim, investimos não só para ampliar a produção de cimentos, mas também em novas usinas de concreto, em agregados e produtos complementares. Nosso crescimento se materializa de forma orgânica, em projetos de expansão e, também, por meio de aquisições no exterior. Estamos trabalhando para crescer a curto, médio e longo prazo, com responsabilidade. Atuamos em um setor que tem alto impacto ambiental, mas estamos empenhados com políticas, investimentos e parcerias para reduzir os efeitos de nossas atividades. Com foco na agenda positiva para projetos de infraestrutura e de habitação no Brasil, continuamos investindo no setor visando à expansão, com a inauguração e/ou ampliação de unidades e o aumento da capacidade produtiva, o que deverá sustentar nosso crescimento no setor e manter nossa posição de liderança de mercado. GRI 2.2,2.3, 2.7,3.6, 3.8 GRI 2.9 GRI 2.9 Nossos negócios Cimento: carro-chefe Cimento continua sendo nosso principal Negócio. Fechamos 2012 com uma capacidade de produção de 30,1 milhões de toneladas de cimento no Brasil. Considerando todas as unidades no mundo, nossa capacidade totalizou 52,2 milhões de toneladas. No Brasil, hoje, 69% das nossas vendas são de cimento ensacado e 31% a granel, numa situação que vem mudando gradativamente. Internacionalização O processo de internacionalização da VC ganhou fôlego em Além de nossas operações no Canadá e Estados Unidos, por meio da VCNA (VC North America), contamos agora com ativos na Espanha, China, Índia, Turquia, Marrocos, Tunísia e uma jazida de calcário no Peru, por conta da troca de participação de 21,21% no capital da Cimpor. Adicionamos, com essa operação, 16,3 milhões de toneladas à nossa capacidade produtiva mundial, que passou de 34 milhões para 52,2 milhões de toneladas por ano. A Votorantim entrou no capital da Cimpor em Com a operação, incorporamos 13 fábricas de cimento, uma fábrica de clínquer, oito moagens, 78 centrais de concreto, 22 unidades de agregados, cinco unidades produtoras de argamassa e uma de cal hidratada. 24

25 Estamos crescendo, também, na América do Sul, com destaque, em 2012, para os seguintes pontos: Adquirimos 10,61% do capital social da Cementos Avellaneda S.A., na Argentina, e passamos a deter 49% do capital total da empresa. Fizemos a aquisição de 12,61% do capital social da Cementos Artigas S.A., no Uruguai, e detemos agora 51% do capital total da companhia. Ainda na América do Sul, temos atuação também no Chile e na Bolívia; nesta contamos com uma pequena moagem, onde estamos iniciando um projeto de implantação de uma fábrica completa. GRI 2.9 Expansão no Brasil Com a liderança do mercado de cimento brasileiro, temos hoje 27 unidades (fábricas e moagens) no País. O processo de expansão, iniciado em 2007, teve como um dos critérios aumentar nossa presença no interior do Brasil além de trabalhar com um nível de capacidade ociosa que nos permita abastecer nossos clientes, mesmo em momentos de pico de consumo. Estamos melhorando nossa malha logística, com o objetivo de atender à crescente demanda do mercado brasileiro. Contamos com 52 centros de distribuição e 11 terminais em todo o País. Em 2011 e 2012, investimos em novas fábricas e na expansão de unidades existentes no Brasil, como a de Salto de Pirapora (SP), Laranjeiras (SE) e a de Rio Branco do Sul (PR). Já foram iniciadas as operações da nova unidade de Cuiabá (MT). Estão em andamento os projetos das unidades de Primavera (PA) e de Edealina (GO) além de expansão de Santa Helena (SP). Unidade de Rio Branco do Sul (PR) Nossa Atuação Relatório Votorantim Cimentos 25

26 Concreto: importância estratégica Com 110 centrais espalhadas pelo Brasil, o concreto, que usa a marca Engemix, tem papel estratégico nos negócios da VC, especialmente no sentido de posicionar a Empresa também como fornecedora de serviços. O concreto agrega um serviço ao nosso produto principal o cimento. Nesse segmento, atuamos muito próximos do mercado consumidor. O crescimento do consumo de concreto usinado é estimado em 8% ao ano. De olho nesse mercado crescente, o negócio Concreto, com grande concentração no Estado de São Paulo, iniciou em 2012 um processo consistente de diversificação geográfica. O Nordeste, com ritmo de crescimento superior ao do restante do País, é prioridade nessa estratégia. Foram inauguradas unidades em São Luís (MA), Natal (RN), Recife (PE) e Lauro de Freitas (BA). Fornecemos concreto para grandes obras, como o Estádio Arena Corinthians, a Arena de Pernambuco, o Estádio do Castelão (CE) e a Arena do Grêmio. Também estamos presentes na expansão do metrô de São Paulo e em obras da Petrobras. Ao lado da diversificação geográfica para aumentar a participação de mercado, a estratégia da Engemix se apoia na excelência da prestação de serviços e no controle de custos para ganhar competitividade. Buscando ampliar o aproveitamento de matérias recicladas, alguns programas foram criados. Uma iniciativa de destaque é o Programa Perda Zero (Engemix Sustentável), que possibilitou o reaproveitamento no processo produtivo de até 80% do resíduo gerado na produção de concreto. O programa foi viabilizado a partir do desenvolvimento de um aditivo que permite aumentar a vida útil do concreto de duas horas e meia para até 48 horas, reduzindo as perdas. Em 2013, deveremos inaugurar novas Centrais de Concreto no Brasil. No estado da Flórida, Estados Unidos, o mercado de concreto, operado pela Prestige/VCNA, teve um declínio substancial ente 2007 e 2011, mas obteve uma forte recuperação no último trimestre de Este crescimento deverá continuar com o mercado total projetado para dobrar ao longo dos próximos 4 anos. Com o objetivo de melhorar o atendimento aos clientes em todo o estado, bem como apoiar o negócio de cimento, a Prestige expandiu sua presença no centro da Flórida ao longo dos últimos anos, contando atualmente com 14 unidades. Além disso, deixou de ser uma organização centrada no segmento residencial, passando a atender outros segmentos, fornecendo concreto para projetos comerciais e de infraestrutura. Esta diversificação permitiu que a empresa aumentasse sua participação no mercado, reduzisse o impacto da desaceleração do mercado, e ficasse bem posicionada para aproveitar a recuperação de mercado projetada. Betoneira Engemix 26

27 A integração vertical da Prairie Ready-Mix, Prairie Aggregates e St. Mary s Cement permite que a VC North America (VCNA) mantenha uma posição de mercado forte na Região dos Grandes Lagos, no Centro-Oeste dos Estados Unidos. A Prairie, mantém 57 unidades permanentes de produção de concreto e 12 móveis, nos estados de Illinois, Indiana e Wisconsin. Também administra 18 unidades no estado de Michigan através de sua joint-venture 50:50 chamada Superior Materials. No Canadá, a VC North America (VCNA) opera seus negócios de concreto através da CBM (Canada Building Materials), com 32 unidades na província de Ontario e um na província de Quebec, além de quatro unidades móveis para grandes volumes de concreto em aplicações específicas. A CBM desempenha um papel estratégico no portfólio de negócios da VC North America, especificamente posicionando a empresa como provedor de serviços, atuando muito perto do mercado consumidor. Como a maioria das empresas norte-americanas na região, a Prairie sofreu com a recessão econômica severa a partir de 2008, reduzindo a sua produção em mais de 50% enquanto se reorganizava para enfrentar o clima de negócios desafiador. Ao longo deste período de queda de mercado, manteve sua posição de liderança fornecendo produtos e serviços de assessoramento técnico para grandes projetos na região, tais como o Trump Tower e edifícios residenciais em Chicago, Cook Hall na Universidade de Indiana, um túnel (Deep Tunnel) em Milwaukee e o Federal Express World Center em Bedford Park, entre outros. A perspectiva de crescimento da Prairie é positiva após a recuperação da sua participação no mercado devido ao aumento do consumo de cimento no Centro-Oeste. A VC North America (VCNA) implantou diversas práticas destinadas a alcançar e manter uma posição de liderança em Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável: Investimentos em projetos para melhoria do desempenho ambiental; Desenvolvimento de Sistema de Gestão Ambiental (SGA) para aplicação em todas instalações de concreto; Programa piloto estabelecido para reciclagem de concreto retornado com foco no atingimento de 100% de reciclagem evitando o envio de aproximadamente m 3 de concreto retornado para aterros sanitários; Parceria com o Aeroporto O Hare para fornecer concreto reciclado, em vez de concreto tradicional, como parte do programa piloto para a expansão sustentável do aeroporto; Realização de eventos Prairie verde para a promoção e demonstração de concreto permeável e concreto compactado a rolo; Estabeleceu um programa para demonstrar soluções sustentáveis em concreto em parceria com a BASF Chemicals (Innovative Concrete Solutions Summit). Programa piloto Prairie Frota verde para introduzir caminhões movidos á gás natural comprimido na frota a partir de Ao longo dos últimos anos a CBM tem focado na manutenção da sua participação de mercado dentro de um ambiente altamente verticalizado, integrado e independente. A economia tem sido sustentada por grandes projetos de infraestrutura, como metrôs, rodovias, parques eólicos, hospitais e escolas, nos quais a CBM desempenha papel ativo na cadeia de valor. Além disso, o setor de condomínios de edifícios residenciais tem crescido ao longo dos últimos anos em Toronto, a maior cidade do Canadá, contribuindo com parte importante do crescimento e da estabilidade econômica da província. A CBM está presente em locais estratégicos ao longo da rodovia 401, principal via da província de Ontario onde se localizam a maioria das cidades e da população, com previsão de crescimento continuado. Importantes projetos com fornecimento de concreto da CBM incluem, além dos já citados, as instalações desportivas para os próximos Jogos Pan-Americanos em 2015 e grandes edifícios de escritórios (Bay Adelaide Center). A CBM continua a buscar oportunidades estratégicas para expandir geograficamente e aumentar a sua participação de mercado. Uma parte significativa do sucesso da CBM é devida a seu programa de valor agregado comercializado com a marca Maximazer. Estes produtos diferenciados aumentam o desempenho do concreto para atingir as especificações estipuladas ou atender demandas especiais, tais como, concreto de alta resistência ou de alta capacidade de fluxo. Além de comercializar produtos de alto desempenho a CBM mantém o foco no controle de custos, variáveis e fixos, num mercado extremamente competitivo. Nossa Atuação Relatório Votorantim Cimentos 27

28 Unidade de Araçariguama (SP) Negócio Agregados se reorganiza para voltar a crescer GRI 2.2 No Brasil, depois de um forte crescimento, num ritmo de cerca de 30% ao ano entre 2007 e 2011, o Negócio Agregados (rocha britada e areia) viveu em 2012 um ano de reorganização. Foram 15 aquisições feitas num período de três anos, que mudaram o perfil geográfico do negócio: hoje, são 28 unidades, instaladas em 15 Estados brasileiros e no Distrito Federal. Com cerca de 2% de Market share, a VC é líder nacional desse mercado, estimado em cerca de 750 milhões de toneladas. Há um bom potencial de crescimento, por isso tomamos a decisão de consolidar o que foi feito até agora, com a padronização de processos, adequação de estrutura, documentação e implementação das diretrizes ambientais e de saúde e segurança da Votorantim Cimentos. Tudo foi feito sem prejuízo dos negócios, que totalizaram 15 milhões de toneladas vendidas em Um dos projetos executados integrou todas as unidades ao sistema SAP (Sistemas, Aplicativos e Produtos para Processamento de Dados), o que facilita o controle de processos e a gestão operacional e comercial das unidades. Como parte da reorganização, criamos quatro regionais de negócios. O Negócio Agregados tem planos de voltar a crescer, seja por aquisições ou por instalação de unidades próprias, reforçando nossa estratégia de fazer da VC uma empresa de materiais básicos de construção e de serviços. Negócio Agregados passou por momento de reorganização e consolidação em

29 Nos Estados Unidos, as operações da Prairie Aggregates sofreram com a desaceleração significativa da economia ocorrida entre 2008 e 2012, com a indústria operando a 60% de capacidade em Indiana e Illinois. O ambiente econômico está melhorando, mas continua sendo um desafio. Operando atualmente em 13 localidades, a Prairie deve expandir suas operações com uma nova mina de calcário. Este investimento vai contribuir para a melhoria do plano estratégico de crescimento através da expansão dos negócios numa nova região. Com relação à gestão ambiental e de segurança ocupacional, em 2012 as operações de agregados da Praire tiveram zero violações ambientais e completaram 5 anos sem acidentes com afastamento. O engajamento com a comunidade e empregados foi reforçado através de visitas escolares, eventos Open House e programas para angariar fundos para instituições de filantropia. A Prairie Aggregates aumentou sua participação no mercado de materiais reciclados através de iniciativas de vendas específicas, comunicando os benefícios dos produtos reciclados para seus clientes e comunidades e continua a ser líder em construções limpas e gestão de detritos de demolição. Os solos inertes são utilizados na recuperação final das minas, maximizando e melhorando o uso final de terra. No Canadá, as operações de agregados da VC North America (VCNA), realizadas pela CBM (Canada Building Materials), continuaram a crescer em rentabilidade e alcançaram em 2012 níveis recordes. Este desempenho foi conseguido com a instalação de novas unidades e a melhoria da rentabilidade dos sites existentes através da gestão do mix de produtos. Nos últimos 6-10 anos a empresa realizou investimentos consideráveis, tanto na aquisição de unidades existentes, como no licenciamento de novas áreas de mineração Greenfield. Em 2012, um crescimento considerável no volume de produção foi alcançado com as novas unidades de mineração de Orillia, recém-licenciada, e Osprey, que também obteve sua licença ambiental. Ambas são capazes de fornecer material agregado de qualidade á toda área da grande Toronto. Nossa Atuação Relatório Votorantim Cimentos 29

30 Unidade de Barueri (SP) GRI 2.2 O sucesso de Produtos Complementares Criada em 2010, a área de Produtos Complementares da Votorantim Cimentos reúne seis diferentes negócios, com a gestão focada em estratégias bem definidas: Argamassas de construção, de grandes volumes (marca Matrix). Argamassas colantes (marca Votomassa). Fábrica de blocos de concreto. Comercialização de cimento branco (importado). Produção e comercialização de cal. Produção de calcário para agricultura. Os seis negócios atuam de forma independente, contando com a coordenação de uma estrutura de suporte em Recursos Humanos, Finanças, Pesquisa e Desenvolvimento, Projetos e Gestão de Estratégia. A estruturação e a atuação do negócio produtos complementares se transformaram em um case de sucesso, ganhando o Prêmio de Destaque do Ano da VID. Em dois anos, sem investimentos diretos, dobrou a capacidade de produção e de vendas. São oito unidades de argamassa, duas de cal e duas de calcário. Em 2012, o faturamento do negócio produtos complementares ficou na casa dos R$ 550 milhões, com os planos de chegar a 2016 com um faturamento de R$ 1 bilhão. A expectativa é de que a geração de caixa do negócio produtos complementares alcance, em 2020, R$ 400 milhões. O time do negócio produtos complementares conta com a participação de pessoas com idade média de 35 anos e foi formado com recursos internos. O clima de trabalho é o mais positivo: no primeiro ano de atividades, o Índice de Favorabilidade na pesquisa de clima foi de 74%, subindo para 80% em

31 Melhoria de processos e de custos A finalidade do Programa Custo Estrutural Ótimo (CEO), implantado nas unidades de Cimento no Brasil, é melhorar o desempenho e o custo operacional das fábricas. Para chegarmos às oportunidades de melhoria, fizemos visitas técnicas às Unidades no intuito de avaliar a necessidade de investimentos, definir meta para indicadores de custo e desempenho baseado em benchmark e avaliar riscos e oportunidades nas unidades. O modelo utilizado prevê capacitação dos empregados para gestão de projetos e de melhorias e indicação do responsável pela execução de projetos em cada Unidade. GRI 2.2,2.8 Nossos produtos No Brasil, nosso portfólio inclui mais de 40 produtos, entre cimento, concreto, agregados (areia, brita) e produtos complementares (como argamassas, cal hidratada, cal de pintura, blocos, pisos, cimento branco e calcário agrícola). Nossos produtos são comercializados com as marcas Votoran, Itaú, Poty, Tocantins, Aratu, Votomassa, Matrix, Engemix, Cimento Ribeirão, Pavilit, Normalit e Blocolit. Na América do Norte, Europa, África e Ásia, nossas principais marcas comerciais são St. Marys, Suwannee, CBM, Hutton Transport, Prairie, Prestige, Cementos Cosmos, Pulmor, Asment Temara, Jbel Oust, Ybitas e Kamal. No dia a dia, nossos produtos são encontrados em variadas aplicações, em construções em geral e obras de infraestrutura: colunas, pavimentos, paredes, fachadas, telhas, caixas d água, pisos, agricultura no caso de calcário agrícola e diversos outros itens do cotidiano de todas as pessoas. Em 2013 iniciaremos a análise do ciclo de vida dos nossos produtos. GRI 3.5,4.14, 4.15,4.16, 4.17 Nossos temas prioritários Queremos, na VC, crescer com resultados sustentáveis no Brasil e no mundo, trabalhando com materiais básicos de construção. Nessa direção, adotamos como tópicos prioritários os 12 temas materiais que definimos, que são: Temas Materiais da Votorantim Cimentos 1. Uso Responsável de Combustíveis e Energia Pacto Global 7, 8 e 9 Tema 1 e 2 CSI 2. Uso Responsável de Matérias-primas Pacto Global 7, 8 e 9 Tema 1, 2 e 7 CSI 3. Gestão de Recursos Hídricos Pacto Global 7 e 8 Tema 9 CSI 4. Resíduos Sólidos Pacto Global 7 e 8 5. Emissões de CO 2 e outros Poluentes Pacto Global 7, 8 e 9 Tema 1 e 4 CSI 6. Saúde e segurança Tema 3 CSI 7. Desenvolvimento local Pacto Global 1, 2, 4, 5 e 8 Tema 5 CSI 8. Biodiversidade Pacto Global 7 e 8 Tema 5 CSI 9. Construção sustentável e inclusiva Pacto Global 7 e 8 Tema 8 CSI 10. Gestão de Fornecedores Pacto Global 4, 5, 7 e 8 Tema 10 CSI 11. Sustentabilidade em DHO (Desenvolvimento Humano e Organizacional) Pacto Global Prioridades Regras Verdes Pacto Global 7 e 8 Nossa Atuação Relatório Votorantim Cimentos 31

32 O trabalho de definição desses temas foi consolidado em 2012, por meio de discussões internas e com base no processo de definição da estratégia de sustentabilidade da Votorantim Cimentos, construída com o apoio de especialistas externos. Nossa estratégia de sustentabilidade foi discutida com foco amplo, conforme demonstra a figura a seguir: PANORAMA GERAL DO PROJETO VC ONDE ESTAMOS? Externalidades do Setor Econômico de atuação da Votorantim Cimentos SELEÇÃO DE TEMAS CRÍTICOS DE SUSTENTABILIDADE PARA O SETOR E ANÁLISE DE MOVIMENTOS DA SOCIEDADE LIGADOS AO TEMA (SISTEMA FINANCEIRO, ENTIDADES DO SETOR E SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA). Sustentabilidade: Estudo de Mercado (comprador e concorrência) REQUISITOS ATUAIS E TENDÊNCIAS EM RELAÇÃO À INSERÇÃO DE CRITÉRIOS DE SUSTENTABILIDADE NOS MERCADOS COMPRADORES E O POSICIONAMENTO DA CONCORRÊNCIA EM RELAÇÃO A TAIS DEMANDAS. Sustentabilidade na Votorantim Cimentos (posicionamento, produtos/soluções e sistema de gestão) ASPECTOS DE SUSTENTABILIDADE LIGADOS AO MODELO DE GESTÃO DA EMPRESA, COMPREENDNEDO AS DIMENSÕES: IDENTIDADE, VISÃO DE LONGO PRAZO, POSICIONAMENTO, PRODUTOS, COMUNICAÇÃO, EDUCAÇÃO, MÉTRICAS, RELACIONAMENTO COM PARTES INTERESSADAS, PROCESSOS E POLÍTICAS. OS RESULTADOS DA ANÁLISE DESTES VETORES TROUXERAM OS TEMAS PRIORITÁRIOS A SEREM INCORPORADOS NO CICLO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA VOTORANTIM CIMENTOS NO ÂMBITO DA SUSTENTABILIDADE. 32

33 Levamos em consideração, para a definição de nossos temas materiais, os preceitos da Cement Sustainability Initiative (CSI), para os quais definimos metas em 2005 que incluem grande parte dos temas descritos. A CSI está dividida nos seguintes temas: proteção climática, combustíveis alternativos e coprocessamento, saúde e segurança, emissões atmosféricas, biodiversidade, desenvolvimento local, comunicação, sustentabilidade no concreto, água e cadeia de fornecedores. Esses temas são trabalhados em grupos de trabalho e forças-tarefa (FT). Além disso em 2012, o processo de validação de nossos temas materiais e a eventual identificação de novos temas avançou para um novo patamar, com a inclusão de consultas a públicos de relacionamento (stakeholders), o que entendemos que contribui para o aprimoramento da Organização. Com o apoio de consultoria especializada (BSD Consulting), definimos o escopo de atuação para a primeira consulta a stakeholders externos no âmbito corporativo. Essa consulta, por meio de entrevistas, foi realizada entre o final de 2011 e o primeiro semestre de O objetivo foi colher subsídios que ajudassem na definição dos desafios e compromissos referentes aos temas prioritários já elencados, bem como identificar possíveis ajustes e novos temas materiais. Essa primeira consulta envolveu alguns públicos de relacionamento com a Votorantim: investidores institucionais, especialistas, setor financeiro, mídia, governos, órgãos públicos, terceiro setor (ONGs) e associações de classe. Foram realizadas 28 entrevistas. No âmbito interno, foram entrevistados/consultados 23 profissionais, entre diretores e gerentes gerais. Esse processo de consulta acontecerá a cada dois anos, abrangendo os grupos de stakeholders mencionados acima, de forma que tenhamos informações e referências pertinentes para o contínuo aperfeiçoamento de nossas operações e ações. A conclusão é que os temas materiais já priorizados foram confirmados. Outros assuntos apareceram como aspectos de legislação e questões legais, gestão de licenças, mecanismos de identificação e solução de queixas e conflitos, etc., e serão analisados no Planejamento Estratégico de Cabe destacar que nossos temas materiais estão alinhados aos temas materiais da Votorantim Industrial (VID). Para saber mais detalhes sobre os temas prioritários da VID, consulte o Relatório Votorantim Industrial Para alcançar os objetivos traçados nas áreas-chave, teremos práticas de gestão que incentivem nossas equipes a agirem como donas do negócio, focadas em: alcançar a excelência operacional em toda a cadeia produtiva; constituir uma configuração competitiva para o negócio, com um sistema de gestão que possa ser replicado nas novas unidades construídas ou incorporadas como parte do plano de crescimento, e ter o compromisso com a responsabilidade socioambiental. É assim que iremos atingir o objetivo de satisfazer nossos clientes e crescer com responsabilidade. Pessoas donas do negócio Satisfação dos Clientes Hexágono Estratégico Votorantim Cimentos Nossa Atuação Relatório Votorantim Cimentos 33

e Gestão de Riscos Alicerces firmes para o crescimento sustentável Compromissos internacionais assumidos Sustentabilidade Ambiental

e Gestão de Riscos Alicerces firmes para o crescimento sustentável Compromissos internacionais assumidos Sustentabilidade Ambiental 8 Sustentabilidade resultado 31 e Gestão de Riscos A Companhia reconhece que suas atividades influenciam as comunidades nas quais opera e se compromete a atuar de forma proativa para monitorar e mitigar

Leia mais

Votorantim Industrial Relatório de Sustentabilidade. Versão para público externo

Votorantim Industrial Relatório de Sustentabilidade. Versão para público externo Votorantim Industrial Relatório de Sustentabilidade Versão para público externo Mensagem da alta administração Em 93 anos de história da Votorantim, temos mantido a consistência na geração de valor, pautando

Leia mais

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Exportações de açúcar da empresa devem aumentar 86% na safra 2009/2010 A Copersucar completa

Leia mais

Índice 1 INTRODUÇÂO 2 A INDÚSTRIA DO CIMENTO NO CENÁRIO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS 3 REFERÊNCIAS INTERNACIONAIS

Índice 1 INTRODUÇÂO 2 A INDÚSTRIA DO CIMENTO NO CENÁRIO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS 3 REFERÊNCIAS INTERNACIONAIS Índice 1 INTRODUÇÂO 2 A INDÚSTRIA DO CIMENTO NO CENÁRIO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS 3 REFERÊNCIAS INTERNACIONAIS 4 2º INVENTÁRIO BRASILEIRO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA 5 PERSPECTIVAS E DESAFIOS 6

Leia mais

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel.

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. Press Release Date 1º de outubro de 2013 Contato Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508 Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. (11) 3674-3760 Pages

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade 2014

Relatório de Sustentabilidade 2014 Relatório de Sustentabilidade 2014 Sumário Executivo Março de 2015 A Brasil Kirin Jovem, mas cheia de história A Brasil Kirin faz parte de um dos maiores grupos de bebidas do mundo, a japonesa Kirin Holdings

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade 2014

Relatório de Sustentabilidade 2014 Relatório de Sustentabilidade 2014 Sumário Executivo Março de 2015 BrKirin_RAS2014_Compacta.indd 1 02/06/15 13:03 A Brasil Kirin Jovem, mas cheia de história A Brasil Kirin faz parte de um dos maiores

Leia mais

A locomotiva de concreto

A locomotiva de concreto A locomotiva de concreto 16 KPMG Business Magazine Construção civil supera período de estagnação, mas ainda há gargalos que podem comprometer o ritmo de investimentos A construção civil no Brasil não para

Leia mais

3 O Cimento no Brasil. 10 Características da Indústria Cimenteira. 12 O Cimento no Custo da Construção. 13 Carga Tributária. 15 Panorama Internacional

3 O Cimento no Brasil. 10 Características da Indústria Cimenteira. 12 O Cimento no Custo da Construção. 13 Carga Tributária. 15 Panorama Internacional 3 O Cimento no Brasil 3 Processo produtivo 4 Histórico 5 Indústria 6 Produção 7 Consumo 8 Produção e consumo aparente regional 9 Vendas internas e exportação 10 Características da Indústria Cimenteira

Leia mais

Cimento. Concessões de Energia. Concessões de Transportes. Engenharia e Construção. Vestuário e Calçados. Cimento

Cimento. Concessões de Energia. Concessões de Transportes. Engenharia e Construção. Vestuário e Calçados. Cimento 37 Relatório Anual 2011 - Camargo Corrêa S.A. Áreas de Negócios Alisson Silva, Fábrica da InterCement em Ijaci (MG) 38 Relatório Anual 2011 - Camargo Corrêa S.A. Áreas de Negócios Os negócios de cimento

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO PROGRAMAÇÃO DO EVENTO Dia 08/08 // 09h00 12h00 PLENÁRIA Nova economia: includente, verde e responsável Nesta plenária faremos uma ampla abordagem dos temas que serão discutidos ao longo de toda a conferência.

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Perspectivas para o desenvolvimento brasileiro e a indústria de commodities minerais

Perspectivas para o desenvolvimento brasileiro e a indústria de commodities minerais Perspectivas para o desenvolvimento brasileiro e a indústria de commodities minerais João Carlos Ferraz BNDES 31 de agosto de 2008 Guia Contexto macroeconômico Políticas públicas Perpectivas do investimento

Leia mais

Receita do Network PwC cresce 6% e atinge US$ 34 bilhões no ano fiscal encerrado em junho

Receita do Network PwC cresce 6% e atinge US$ 34 bilhões no ano fiscal encerrado em junho Press release Data Contato EMBARGO 00h01min (horário Brasília) Terça-feira, 7 de outubro de 2014 Márcia Avruch Tel: +55 11 3674 3760 Email: marcia.avruch@br.pwc.com Pages 4 Receita do Network PwC cresce

Leia mais

PROPOSTAS DA INDÚSTRIA PARA AS ELEIÇÕES 2014

PROPOSTAS DA INDÚSTRIA PARA AS ELEIÇÕES 2014 PROPOSTAS DA INDÚSTRIA PARA AS ELEIÇÕES 2014 Propostas para os candidatos Desde as eleições de 1994, a CNI apresenta à sociedade e aos candidatos sugestões para melhorar o desempenho da economia. Propostas

Leia mais

Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como "Sonho Brasileiro".(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas

Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como Sonho Brasileiro.(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como "Sonho Brasileiro".(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas Rio de Janeiro, 17 de setembro de 2009 Fórum Especial INAE Luciano

Leia mais

A POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO PRODUTIVO DO GOVERNO FEDERAL E A MACROMETA DE

A POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO PRODUTIVO DO GOVERNO FEDERAL E A MACROMETA DE A POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO PRODUTIVO DO GOVERNO FEDERAL E A MACROMETA DE AUMENTAR O INVESTIMENTO PRIVADO EM P&D ------------------------------------------------------- 3 1. O QUE É A PDP? ----------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

CONSUMO APARENTE DE AÇO NO BRASIL DEVE VOLTAR AO PATAMAR DE

CONSUMO APARENTE DE AÇO NO BRASIL DEVE VOLTAR AO PATAMAR DE Aço AÇO BRASIL ABRIL I N F O R M A 28ª 28EDIÇÃO ABRIL 2015 CONSUMO APARENTE DE AÇO NO BRASIL DEVE VOLTAR AO PATAMAR DE 2007 O consumo aparente de aço no País deve fechar o ano de 2015 com queda de 7,8%

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Apresentação para Investidores. Março, 2009

Apresentação para Investidores. Março, 2009 Apresentação para Investidores Março, 2009 1 Filosofia Gerdau VISÃO Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que

Leia mais

Oportunidades de Mercado na Visão do Serviço Florestal Brasileiro

Oportunidades de Mercado na Visão do Serviço Florestal Brasileiro Oportunidades de Mercado na Visão do Serviço Florestal Brasileiro - 2º Congresso Florestal do Tocantins - André Luiz Campos de Andrade, Me. Gerente Executivo de Economia e Mercados do Serviço Florestal

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

CARTA ABERTA AO BRASIL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA 2015

CARTA ABERTA AO BRASIL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA 2015 ATENÇÃO: ANTES DE ASSINAR ESTA CARTA, LEIA O CONTEÚDO ATÉ O FINAL E CLIQUE NO LINK. FÓRUM DE AÇÃO EMPRESARIAL PELO CLIMA CARTA ABERTA AO BRASIL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA 2015 O desafio da mudança do clima

Leia mais

ECONOMIA BRASILEIRA DESEMPENHO RECENTE E CENÁRIOS PARA 2015. Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2014

ECONOMIA BRASILEIRA DESEMPENHO RECENTE E CENÁRIOS PARA 2015. Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2014 ECONOMIA BRASILEIRA DESEMPENHO RECENTE E CENÁRIOS PARA 2015 Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2014 SUMÁRIO 1. Economia Mundial e Impactos sobre o Brasil 2. A Economia Brasileira Atual 2.1. Desempenho Recente

Leia mais

Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil

Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil PATROCINADOR INICIATIVA REALIZAÇÃO SUBCAPA O trabalho e a pesquisa O TRABALHO E A PESQUISA A 4ª edição do relatório principais investimentos

Leia mais

INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO Fórum do Planalto 03/07/2008

INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO Fórum do Planalto 03/07/2008 INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO Fórum do Planalto 03/07/2008 O momento e as tendências Fundamentos macroeconômicos em ordem Mercados de crédito e de capitais em expansão Aumento do emprego

Leia mais

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO 2014 GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE O modelo de Gestão da Sustentabilidade do GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE é focado no desenvolvimento de

Leia mais

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 COMUNICADO No: 58 Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 10 de dezembro de 2015 (Genebra) - A International Air Transport Association (IATA) anunciou

Leia mais

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM COLETIVA DE IMPRENSA Participantes: Relatores: Geraldo Soares IBRI; Haroldo Reginaldo Levy Neto

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Nota de Imprensa Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Presidente mundial do Banco Santander apresenta em São Paulo o Plano Estratégico 2008-2010 para o A integração

Leia mais

Programa Gerdau Germinar (MG) é uma das mais importantes iniciativas de educação ambiental da Empresa. Relatório Anual Gerdau 2014

Programa Gerdau Germinar (MG) é uma das mais importantes iniciativas de educação ambiental da Empresa. Relatório Anual Gerdau 2014 40 41 Programa Gerdau Germinar (MG) é uma das mais importantes iniciativas de educação ambiental da Empresa. MEIO AMBIENTE 42 Gerdau é reconhecida pela eficiência de suas práticas de proteção ao meio ambiente

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2020 PLANO DE NEGÓCIOS 2009-13

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2020 PLANO DE NEGÓCIOS 2009-13 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2020 PLANO DE NEGÓCIOS 2009-13 PETROBRAS BIOCOMBUSTÍVEL S/A COMISSÃO ESPECIAL DE ENERGIAS RENOVÁVEIS ABRIL DE 2009 1 Agenda Planejamento Estratégico da Petrobras Biocombustível

Leia mais

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014 BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada Outubro de 2014 Agenda 1. Aspectos Institucionais 2. Formas de Atuação 3. Indústria de Base Florestal Plantada 1. Aspectos Institucionais Linha

Leia mais

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 1 Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 O Conselho de Administração aprovou o Plano de Negócios 2010-2014, com investimentos totais de US$ 224 bilhões, representando a média de US$ 44,8 bilhões

Leia mais

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL APRESENTAÇÃO A White Martins representa na América do Sul a Praxair, uma das maiores companhias de gases industriais e medicinais do mundo, com operações em

Leia mais

No mercado bancário a competitividade é crescente

No mercado bancário a competitividade é crescente 6 Fortalecendo a marca, gerando negócios Intenso, produtivo e criativo No mercado bancário a competitividade é crescente e a disputa pelos espaços é proporcional ao empenho das instituições em ampliar

Leia mais

O sucesso da política depende do forte comprometimento de cada um dos envolvidos no processo, de governo e empresas até consumidores.

O sucesso da política depende do forte comprometimento de cada um dos envolvidos no processo, de governo e empresas até consumidores. ECONOMIA - 19/08/14 BRIEFING DE POSICIONAMENTO SOBRE A POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS 1. CONTEXTO Posicionamento geral para quaisquer entrevistas realizadas no âmbito da terceira edição do projeto

Leia mais

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 1 Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 Brasil: Fundamentos Macroeconômicos (1) Reservas International

Leia mais

metas 2012 Social Econômico ambiental quais temas? Crescimento com responsabilidade oportunidade governança Olhar interno Olhar externo

metas 2012 Social Econômico ambiental quais temas? Crescimento com responsabilidade oportunidade governança Olhar interno Olhar externo Crescimento com responsabilidade Social Econômico ambiental governança metas 2012 quais temas? Olhar interno Redução de Riscos Olhar externo reputação e credibilidade Comunidades fornecedores Funcionários

Leia mais

Plano de Sustentabilidade da Unilever

Plano de Sustentabilidade da Unilever Unilever Plano de Sustentabilidade da Unilever Eixo temático Governança Principal objetivo da prática Para a Unilever, o crescimento sustentável e lucrativo requer os mais altos padrões de comportamento

Leia mais

Código de Fornecimento Responsável

Código de Fornecimento Responsável Código de Fornecimento Responsável Breve descrição A ArcelorMittal requer de seus fornecedores o cumprimento de padrões mínimos relacionados a saúde e segurança, direitos humanos, ética e meio ambiente.

Leia mais

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas Índice 1. Qual é a participação de mercado da ALL no mercado de contêineres? Quantos contêineres ela transporta por ano?... 4 2. Transportar por ferrovia não é mais barato do que

Leia mais

Cimento no Brasil José Otavio Carvalho

Cimento no Brasil José Otavio Carvalho Cimento no Brasil Presidente Cimento O cimento é um aglomerante hidráulico obtido pela moagem de clínquer portland ao qual se adiciona, durante a operação, a quantidade necessária de uma ou mais formas

Leia mais

2013 Inventta Todos os direitos reservados.

2013 Inventta Todos os direitos reservados. Agenda Quem Somos Gerindo a Inovação nas Empresas Estímulos Governamentais à Inovação Resultados da pesquisa FDC/Inventta Conclusões O GRUPO A Inventta é uma consultoria especializada em gestão da inovação,

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

Os desafios do desenvolvimento brasileiro e a Política Industrial

Os desafios do desenvolvimento brasileiro e a Política Industrial 4o. Congresso Internacional de Inovação FIERGS Política Industrial em Mercados Emergentes Porto Alegre, 17 de novembro de 2011 Os desafios do desenvolvimento brasileiro e a Política Industrial João Carlos

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE 1. OBJETIVO E ABRANGÊNCIA Esta Política tem como objetivos: Apresentar de forma transparente os princípios e as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e direcionam

Leia mais

Empresas se veem numa nova lógica de mercado...

Empresas se veem numa nova lógica de mercado... Empresas se veem numa nova lógica de mercado... 20/04/2010 Acidente com uma plataforma de petróleo que causou o vazamento de 2,2 milhões de barris no mar. - 53,79% ... mas também enxergam novas oportunidades.

Leia mais

PROGRAMA COMPLIANCE VC

PROGRAMA COMPLIANCE VC Seguir as leis e regulamentos é ótimo para você e para todos. Caro Colega, É com satisfação que compartilho esta cartilha do Programa Compliance VC. Elaborado com base no nosso Código de Conduta, Valores

Leia mais

Usina Hidrelétrica de Belo Monte

Usina Hidrelétrica de Belo Monte Usina Hidrelétrica de Belo Monte PA Ao dar continuidade ao maior programa de infraestrutura do Brasil desde a redemocratização, o Governo Federal assumiu o compromisso de implantar um novo modelo de desenvolvimento

Leia mais

Crescer agregando valor

Crescer agregando valor Crescer agregando valor Marcio Araujo de Lacerda Presidente do Conselho de Administração Maio de 2008 1/XX Orientações do Governo Mineiro Para Minas Gerais: Um Estado para Resultados Visão: Tornar Minas

Leia mais

Algar Telecom registra lucro de R$ 71 milhões em 2009

Algar Telecom registra lucro de R$ 71 milhões em 2009 Algar Telecom registra lucro de R$ 71 milhões em 2009 EBITDA atingiu a soma de R$ 391 milhões no ano passado São Paulo, 24 de março de 2010 A Algar Telecom, empresa de telecomunicações do Grupo Algar,

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1 BUSINESS GAME UGB Eduardo de Oliveira Ormond Especialista em Gestão Empresarial Flávio Pires Especialista em Gerencia Avançada de Projetos Luís Cláudio Duarte Especialista em Estratégias de Gestão Marcelo

Leia mais

A Infraestrutura no Brasil e a Expansão da Produção dos Bens Minerais

A Infraestrutura no Brasil e a Expansão da Produção dos Bens Minerais A Infraestrutura no Brasil e a Expansão da Produção dos Bens Minerais A Visão da Indústria do Cimento Sergio Maçães Integração de atividades minerais e industriais Mineração: calcário matéria prima básica

Leia mais

CONCLUSÕES DA REUNIÃO EMPRESARIAL PORTUGAL - ESPANHA. 22 de junho de 2015

CONCLUSÕES DA REUNIÃO EMPRESARIAL PORTUGAL - ESPANHA. 22 de junho de 2015 CONCLUSÕES DA REUNIÃO EMPRESARIAL PORTUGAL - ESPANHA UMA UNIÃO EUROPEIA MAIS FORTE 22 de junho de 2015 A União Europeia deve contar com um quadro institucional estável e eficaz que lhe permita concentrar-se

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Relatório de Gestão & Contas - Ano 2012 RELATÓRIO DE GESTÃO. Resende e Fernandes, Construção Civil, Lda.

Relatório de Gestão & Contas - Ano 2012 RELATÓRIO DE GESTÃO. Resende e Fernandes, Construção Civil, Lda. RELATÓRIO DE GESTÃO Resende e Fernandes, Construção Civil, Lda. 2012 ÍNDICE DESTAQUES... 3 MENSAGEM DO GERENTE... 4 ENQUADRAMENTO MACROECONÓMICO... 5 Economia internacional... 5 Economia Nacional... 5

Leia mais

O Grupo Gerdau incentiva o trabalho em equipe e o uso de ferramentas de gestão pela qualidade na busca de soluções para os problemas do dia-a-dia.

O Grupo Gerdau incentiva o trabalho em equipe e o uso de ferramentas de gestão pela qualidade na busca de soluções para os problemas do dia-a-dia. O Grupo Gerdau incentiva o trabalho em equipe e o uso de ferramentas de gestão pela qualidade na busca de soluções para os problemas do dia-a-dia. Rio Grande do Sul Brasil PESSOAS E EQUIPES Equipes que

Leia mais

O Setor Elétrico Brasileiro e a Sustentabilidade no Século 21 Oportunidades e Desafios

O Setor Elétrico Brasileiro e a Sustentabilidade no Século 21 Oportunidades e Desafios O Setor Elétrico Brasileiro e a Sustentabilidade no Século 21 Oportunidades e Desafios Português Resumo Executivo Esta é a segunda edição revista e ampliada da publicação: O Setor Elétrico Brasileiro e

Leia mais

40.000 empregados Em mais de 250 municípios Brasileiros Presença em mais de 20 países

40.000 empregados Em mais de 250 municípios Brasileiros Presença em mais de 20 países 42º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE ACIARIA 42º STEELMAKING SEMINAR - INTERNATIONAL NOVOS PROJETOS SIDERÚRGICOS Iran Oliveira de Medeiros GRUPO VOTORANTIM 1918 2010 Canadá Estados Unidos México Bahamas Colômbia

Leia mais

CAMINHO PARA O CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL

CAMINHO PARA O CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL CAMINHO PARA O CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL QUEM SOMOS PERFIL UMA DAS MAIORES EMPRESAS DE MINERAÇÃO DO BRASIL ENTRE OS MAIS COMPETITIVOS PRODUTORES DE ALUMÍNIO, NÍQUEL E ZINCO QUEM SOMOS NOSSA ENERGIA 33

Leia mais

Infraestrutura Turística, Megaeventos Esportivos e Promoção da Imagem do Brasil no Exterior. Ministro Augusto Nardes

Infraestrutura Turística, Megaeventos Esportivos e Promoção da Imagem do Brasil no Exterior. Ministro Augusto Nardes Infraestrutura Turística, Megaeventos Esportivos e Promoção da Imagem do Brasil no Exterior Ministro Augusto Nardes TEMA 2: Geração de emprego e renda na economia nacional 1. Frente Parlamentar e a micro

Leia mais

DECLARAÇÃO DE VERIFIÇÃO INDEPENDENTE BUREAU VERITAS CERTIFICATION

DECLARAÇÃO DE VERIFIÇÃO INDEPENDENTE BUREAU VERITAS CERTIFICATION DECLARAÇÃO DE VERIFIÇÃO INDEPENDENTE BUREAU VERITAS CERTIFICATION INTRODUÇÃO O Bureau Veritas Certification Brasil (Bureau Veritas) foi contratado pela Companhia Energética de Minas Gerais S.A (Cemig),

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

Presença global. Dispersão geográfica com presença 8 países. 40 Unidades fabris 9.500 colaboradores diretos 38 MM ton capacidade

Presença global. Dispersão geográfica com presença 8 países. 40 Unidades fabris 9.500 colaboradores diretos 38 MM ton capacidade Setembro 2013 Presença global Dispersão geográfica com presença 8 países 40 Unidades fabris 9.500 colaboradores diretos 38 MM ton capacidade SUSTENTABILIDADE Inspirar a transformação sustentável, gerando

Leia mais

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Brasil 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Maurício Muniz Secretário do Programa de Aceleração do Crescimento SEPAC Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO

Leia mais

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS BUSINESS GAME UGB VERSÃO 2 Luís Cláudio Duarte Graduação em Administração de Empresas APRESENTAÇÃO (DADOS DE IDENTIFICAÇÃO) O Business Game do Centro Universitário Geraldo Di Biase (BG_UGB) é um jogo virtual

Leia mais

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02 Pagina 1/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA / APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIAS...3 4. DEFINIÇÕES...3 5. DIRETRIZES E RESPONSABILIDADES...4 5.1 POLITICAS...4 5.2 COMPROMISSOS...4 5.3 RESPONSABILIDADES...5

Leia mais

2002 - Serviços para empresas

2002 - Serviços para empresas 2002 - Serviços para empresas Grupo Telefónica Data. Resultados Consolidados 1 (dados em milhões de euros) Janeiro - Dezembro 2002 2001 % Var. Receita por operações 1.731,4 1.849,7 (6,4) Trabalho para

Leia mais

Seminário Sustentabilidade

Seminário Sustentabilidade Seminário Sustentabilidade AMCHAM Modalidade ELIS - Estratégia, Liderança e Inovação em Sustentabilidade Case: Sustentabilidade na Schneider Electric Brasil. Categoria Produto Case: VillaSmart Frente às

Leia mais

Os sistemas de despoeiramento, presentes em todas as usinas do Grupo Gerdau, captam e filtram gases e partículas sólidas gerados na produção

Os sistemas de despoeiramento, presentes em todas as usinas do Grupo Gerdau, captam e filtram gases e partículas sólidas gerados na produção Os sistemas de despoeiramento, presentes em todas as usinas do Grupo Gerdau, captam e filtram gases e partículas sólidas gerados na produção siderúrgica. Ontário Canadá GESTÃO AMBIENTAL Sistema de gestão

Leia mais

Gerenciamento Estratégico e EHS Uma parceria que dá certo

Gerenciamento Estratégico e EHS Uma parceria que dá certo Gerenciamento Estratégico e EHS Uma parceria que dá certo INTRODUÇÃO O Balanced Scorecard (BSC) é uma metodologia desenvolvida para traduzir, em termos operacionais, a Visão e a Estratégia das organizações

Leia mais

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior Alessandro Golombiewski Teixeira Secretário-Executivo São Paulo, agosto de 2012 Introdução 1 Contexto Econômico Internacional;

Leia mais

Empresas e as mudanças climáticas

Empresas e as mudanças climáticas Empresas e as mudanças climáticas O setor empresarial brasileiro, por meio de empresas inovadoras, vem se movimentando rumo à economia de baixo carbono, avaliando seus riscos e oportunidades e discutindo

Leia mais

Unindo forças por um mesmo objetivo

Unindo forças por um mesmo objetivo Unindo forças por um mesmo objetivo Seguindo o conceito do programa em fomentar iniciativas de coleta e reciclagem, a parceria vai ampliar a atuação do Programa de Reciclagem do Óleo de Fritura (PROL),

Leia mais

Pressão sobre os recursos nos mercados globais de commodities afeta economia global

Pressão sobre os recursos nos mercados globais de commodities afeta economia global Pressão sobre os recursos nos mercados globais de commodities afeta economia global Conclusão é do novo relatório do Earth Security Group, lançado hoje em São Paulo na sede da Cargill São Paulo, 23 de

Leia mais

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA HENRIQUE MARINHO MAIO DE 2013 Economia Internacional Atividade Econômica A divulgação dos resultados do crescimento econômico dos

Leia mais

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 A GSMA representa os interesses da indústria mundial de comunicações móveis. Presente em mais de 220 países, a GSMA

Leia mais

31º ENCONTRO NACIONAL DE COMÉRCIO EXTERIOR - ENAEX EXPORTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA: MITOS E VERDADES

31º ENCONTRO NACIONAL DE COMÉRCIO EXTERIOR - ENAEX EXPORTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA: MITOS E VERDADES 31º ENCONTRO NACIONAL DE COMÉRCIO EXTERIOR - ENAEX PALESTRA EXPORTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA: MITOS E VERDADES JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO Rio de Janeiro, 27 de Setembro de 2012 2 DEFINIÇÃO DE SERVIÇOS

Leia mais

Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria São Paulo, 13 e 14 de maio de 2015

Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria São Paulo, 13 e 14 de maio de 2015 Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria São Paulo, 13 e 14 de maio de 2015 INOVAR É FAZER Manifesto da MEI ao Fortalecimento da Inovação no Brasil Para nós empresários Inovar é Fazer diferente, Inovar

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE DE 2011 (Do Sr. Júlio Delgado) O Congresso Nacional decreta:

PROJETO DE LEI Nº, DE DE 2011 (Do Sr. Júlio Delgado) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI Nº, DE DE 2011 (Do Sr. Júlio Delgado) Dispõe sobre a criação do Programa Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento de Compostos Orgânicos de Origem Vegetal para Redução das Emissões de Gases

Leia mais

Choques Desequilibram a Economia Global

Choques Desequilibram a Economia Global Choques Desequilibram a Economia Global Uma série de choques reduziu o ritmo da recuperação econômica global em 2011. As economias emergentes como um todo se saíram bem melhor do que as economias avançadas,

Leia mais

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática A Abiquim e suas ações de mitigação das mudanças climáticas As empresas químicas associadas à Abiquim, que representam cerca

Leia mais

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013 Apimec Florianópolis Dezembro 2013 Exoneração de Responsabilidades Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro

Leia mais

O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil. Mario Lima Maio 2015

O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil. Mario Lima Maio 2015 O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil Mario Lima Maio 2015 1 A Matriz Energética no Brasil A base da matriz energética brasileira foi formada por recursos

Leia mais

Cidadania Global na HP

Cidadania Global na HP Cidadania Global na HP Mensagem abrangente Com o alcance global da HP, vem sua responsabilidade global. Levamos a sério nossa função como ativo econômico, intelectual e social para as Comunidades em que

Leia mais

Norma Permanente 4.1. GOVERNANÇA E GESTÃO 4.2. PRINCÍPIOS 4.3. INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO E INCENTIVADO

Norma Permanente 4.1. GOVERNANÇA E GESTÃO 4.2. PRINCÍPIOS 4.3. INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO E INCENTIVADO Resumo: Reafirma o comportamento socialmente responsável da Duratex. Índice 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA 3. DEFINIÇÕES 3.1. PARTE INTERESSADA 3.2. ENGAJAMENTO DE PARTES INTERESSADAS 3.3. IMPACTO 3.4. TEMAS

Leia mais

PROCOMPI Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias. 6ª Conferência Brasileira de APLs Brasília - DF

PROCOMPI Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias. 6ª Conferência Brasileira de APLs Brasília - DF PROCOMPI Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias 6ª Conferência Brasileira de APLs Brasília - DF Dezembro de 2013 OBJETIVO Promover a competitividade das micro e pequenas empresas

Leia mais

A Iniciativa para a Sustentabilidade do Cimento. 10 anos de progresso avançar para a próxima década

A Iniciativa para a Sustentabilidade do Cimento. 10 anos de progresso avançar para a próxima década A Iniciativa para a Sustentabilidade do Cimento 10 anos de progresso avançar para a próxima década A Iniciativa para a Sustentabilidade do Cimento 10 anos de progresso avançar para a próxima década Em

Leia mais

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012 Palestra: Macroeconomia e Cenários Prof. Antônio Lanzana 2012 ECONOMIA MUNDIAL E BRASILEIRA SITUAÇÃO ATUAL E CENÁRIOS SUMÁRIO I. Cenário Econômico Mundial II. Cenário Econômico Brasileiro III. Potencial

Leia mais

Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios

Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios Em 2013, a Duratex lançou sua Plataforma 2016, marco zero do planejamento estratégico de sustentabilidade da Companhia. A estratégia baseia-se em três

Leia mais

FUNDAMENTOS DA GESTÃO

FUNDAMENTOS DA GESTÃO A Ultrapar realizou em 2011 um programa de comunicação e disseminação do tema sustentabilidade entre seus colaboradores, com uma série de iniciativas voltadas para o engajamento e treinamento das pessoas.

Leia mais

Nossa atuação no setor financeiro

Nossa atuação no setor financeiro Nossa atuação no setor financeiro No mundo No Brasil O porte da equipe de Global Financial Services Industry (GFSI) da Deloitte A força da equipe do GFSI da Deloitte no Brasil 9.300 profissionais;.850

Leia mais

Aliança do Setor Privado para a Redução do Risco de Desastres no Brasil. Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres

Aliança do Setor Privado para a Redução do Risco de Desastres no Brasil. Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres Aliança do Setor Privado para a Redução do Risco de Desastres no Brasil Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres Iniciativas Globais Aliança do Setor Privado para a Redução do

Leia mais

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República O que o Brasil já ganhou com a Copa COPA DO MUNDO NO BRASIL um momento histórico e de oportunidades A Copa do Mundo é um momento histórico para o Brasil, que vai sediar, em conjunto com as Olimpíadas em

Leia mais

Financiamento para o desenvolvimento. Novembro/2012

Financiamento para o desenvolvimento. Novembro/2012 Financiamento para o desenvolvimento Novembro/2012 Agenda Contexto dos investimentos em infraestrutura no Brasil Desafios para a realização de investimentos em infraestrutura 1 Brasil Média Global Países

Leia mais

+Gás Brasil. A energia que pode revolucionar a economia brasileira. São Paulo, 17 de Outubro de 2012

+Gás Brasil. A energia que pode revolucionar a economia brasileira. São Paulo, 17 de Outubro de 2012 +Gás Brasil A energia que pode revolucionar a economia brasileira São Paulo, 17 de Outubro de 2012 A hora do gás na agenda nacional Mudanças tecnológicas, econômicas e políticas globais e locais impõem

Leia mais

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer.

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer. Plano Brasil Maior 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. Foco e Prioridades Contexto Dimensões do Plano Brasil Maior Estrutura de Governança Principais Medidas Objetivos Estratégicos e

Leia mais

Mercado em Foco: Chile

Mercado em Foco: Chile Mercado em Foco: Chile EXPOMIN, 2014 Breve estudo com informações sobre as perspectivas de negócios da economia do Chile. Apresentamos também uma análise do comércio exterior de máquinas e equipamentos

Leia mais