Check-list. Diversas fases para a realização de um evento.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Check-list. Diversas fases para a realização de um evento."

Transcrição

1 Check-list Diversas fases para a realização de um evento. I. Definição de Evento Acontecimento excepcional, de tempo determinado, gerador de grande envolvimento e mobilização de um grupo ou comunidade. Esta definição é bastante formal, mas expressa a grande gama de variações que podemos ter com um evento. Podemos dividir um evento em quatro modalidades básicas: Esportivo Artístico Social Mercadológico Alguns exemplos de eventos por atividade: 1. Esportivo Aquático Olímpico Popular Sofisticado De Verão/Primavera De Inverno/Outono Praiano Motorizado 2. Artístico Artes Plásticas Artes Cênicas Artes Visuais Música Clássica

2 Multimídia Música Popular Festival Exposição Típico 3. Social Campanha de Saúde Campanha de Levantamento de Fundos Aniversário da Cidade Apoio a Iniciativas Sociais 4. Mercadológico Feira/Exposição Reunião Encontro Mesa Redonda Simpósio Seminário Conferência Palestra Congresso Painel Fórum Debate Convenção Desfile Comício Lançamento de Produto/Serviço II. Escolhendo o seu Evento Em primeiro lugar, deve-se fazer um pré-projeto, enfatizando seis tópicos: 01- Objetivo 02 - Conceito do Produto Definição clara do que deve ser o evento Estruturação 5W/2H O que fazer Quem faz Onde faz Quando faz Por que faz

3 Como faz Quanto custa fazer 1) Público-Alvo 2) Análise do Mercado Demanda do produto Concorrência 3) Estratégia Que ferramentas usar Possibilidade de patrocínio 4) Análise de Viabilidade Técnica/Econômica Necessidade de recursos financeiros e humanos Simulação pessimista e otimista III) Sistema de 3 Pontos Para que um evento tenha um final feliz, é necessário organizá-lo considerando 3 pontos: Produção Promoção Custos Podemos detalhar algumas atividades cruciais a serem observadas para a realização de um evento. Será através do levantamento dessas atividades que você irá compor o seu check-list. 1) Produção Local Período Público-Alvo Fluxo de Público Estacionamento Segurança Limpeza Atendimento Médico Equipamentos Equipes de Manutenção Aspectos Legais

4 Licenças Seguro Hospedagem Translado Alimentação Coquetéis Recepção Secretaria Contratação de Pessoal Administração de Pessoal Venda de ingressos Inscrições Credenciamento 2) Promoção Criação de nome Programação visual Cenografia promocional Merchandising Mídia Comunicação Promoção Distribuição de Brindes Sorteios Divulgação Assessoria de Imprensa Relações Públicas Prospecção de Patrocínio Relatórios de Retorno Clipping 3) Custos Orçamento Global Orçamento Setorizado Fluxo de Caixa Balancete Prestação de Contas Relatório com Relação Custo/Benefício IV. Exemplo de um Evento Estruturado Para que fique simples Realizar um Evento, podemos estruturar este processo. Podemos utilizar um evento para aumentar vendas, como exemplo. No anexo I, você tem o macrofluxo deste processo.

5 No anexo II, há uma descrição do evento com os seguintes itens: Objetivo; Tarefas identificadas; Insumos necessários para realizá-lo Fornecedores destes insumos; Produtos resultantes Clientes que necessitam de tais produtos Anexos que irão compor tal processo Nos anexos seguintes (III a XIII), abrimos cada tarefa, anotando: Os materiais e/ou recursos necessários; As atividades críticas que orientam tal tarefa; Os pontos a serem observados nesta fase; Os resultados esperados; As ações corretivas a serem tomadas. Você poderá estruturar qualquer evento desta forma, o que facilitará todo o trabalho de acompanhamento. Como exemplo adicional, indicamos alguns check-lists específicos nos Anexos XIV a XVII. ANEXO I Processo: Realizar Evento Macro Fluxograma Início Estruturar Evento Estrutura OK Providenciar Recursos Preparar o Evento Realizar Desmontar Ações Pós Evento

6 Relatório Pós-Evento - Fim ANEXO II Descrição de Evento Processo: Realizar Evento Responsável (is): Objetivo do Processo: Divulgar produtos/serviços objetivando aumentar vendas: Tarefas: 1. Estruturar evento 2. Providenciar recursos para o evento 3. Preparar evento 4. Realizar evento 5. Desmontar evento 6. Realizar pós-evento 7. Elaborar relatório do evento Fornecedores: Aqueles que, além de fornecerem os insumos, possibilitarão que se realizem as tarefas. Insumos: 1. Plano de ação comercial 2. Solicitação de evento (verbal comunicação interna) 3. Relação de público alvo 4. Lista de parceiros 5. Registro de oportunidades de negócio 6. Material promocional de apoio 7. Verba para contratação de serviços/produtos 8. Infraestrutura Clientes: Aqueles que necessitam do resultado do processo Produtos: 1. Evento realizado 2. Relatório de evento realizado Anexos:

7 1. Macrofluxograma 2. 5W 2H do processo 3. Procedimentos operacionais de cada tarefa 4. Desejos dos clientes 5. Características mensuráveis dos produtos 6. Itens de controle do processo 7. Itens de verificação do processo 8. Desejos do processo 9. Características mensuráveis dos insumos Responsável (is) pela elaboração: ANEXO III Procedimento Operacional Estruturar Evento Nome da Tarefa: Estruturar Evento Responsável (is): Material/Recursos Necessários: 1. Relatório de eventos similares 2. Registro de oportunidades de negócios 3. Modelo de formulário proposta em eventos/encontros. Atividades Críticas: 1. Consultar relatórios de eventos similares 2. Explicitar objetivo do evento 3. Definir local, período e horário. 4. Definir público-alvo 5. Definir tática de abordagem 6. Definir esquema de divulgação 7. Definir necessidade de marketing cooperativo (parcerias) 8. Definir necessidade de infraestrutura 9. Definir cronograma/responsabilidades 10. Definir esquema de treinamento 11. Elaborar orçamento 12. Divulgar proposta de participação em eventos/encontros 13. Obter aprovação da proposta de participação em eventos/encontros 14. Encaminhar proposta aprovada aos órgãos envolvidos

8 Manuseio do Material: 1. Atentar para os pontos fortes de eventos similares 2. Enfatizar pontos oriundos do acervo de oportunidades de negócios 3. Atentar para a aprovação da proposta de participação em eventos/encontros pelos órgãos envolvidos em tempo hábil. Resultados Esperados: 1. Proposta de participação em eventos/encontros com cronograma responsabilidades e orçamentos definidos em tempo hábil. Ações Corretivas: Através de críticas recebidas, reexaminar cada atividade para fazer as correções pertinentes. Caso não consiga a aprovação da proposta em tempo hábil, acionar a chefia. Aprovação: ANEXO Procedimento Operacional Preparar Evento Nome da Tarefa: Preparar Evento Responsável (is): Material/Recursos Necessários: 1. Cadastro de participantes potenciais 2. Material para treinamento da equipe 3. Material promocional/apoio 4. Cartas/etiquetas 5. Formulário de avaliação Atividades críticas: 1. Enviar carta/convite 2. Fazer telemarketing de confirmação 3. Elaborar lista de participantes 4. Fazer check-list do material promocional/apoio 5. Confeccionar crachás

9 6. Confeccionar/montar pastas do evento 7. Fazer check-list de todos os itens de infraestrutura 8. Montar secretaria/recepção 9. Preparar formulário de responsabilidades 10. Treinar equipes de trabalho 11. Preparar lista de presença de participantes Manuseio do Material: 1. Diariamente atualizar a lista de participantes confirmados 2. Atentar para que o material promocional esteja adequado ao evento 3. No treinamento, é importante conhecer profundamente aquilo que vai ser apresentado e acertar com os palestrantes a ênfase e coerência com o objetivo do evento. Resultados Esperados: 1. Garantir que o número de participantes confirmados seja o maior possível. 2. Crachás e pastas do evento confeccionados em tempo hábil 3. Equipe treinada em tempo hábil 4. Infraestrutura montada e em funcionamento em tempo hábil Ações Corretivas: Problemas advindos deverão ser solucionados imediatamente ou reportados à chefia. Aprovação: ANEXO V Procedimento Operacional Providenciar Recursos para o Evento Nome da tarefa: Providenciar Recursos Para o Evento Responsável(is): Material/Recursos Necessários: 1. Proposta de participação em eventos/encontros aprovada 2. Cadastro de palestrantes 3. Lista de parcerias Atividades Críticas: 1. Negociar local para realização do evento

10 2. Preparar scripts de telemarketing ativo/receptivo 3. Elaborar carta convite/etiquetas 4. Negociar/acertar parcerias 5. Elaborar a grade do programa 6. Negociar/acertar palestrantes 7. Elaborar formulário de avaliação 8. Negociar o fornecimento e instalação de recursos infraestrutura (recursos humanos materiais, equipamentos e alimentação) 9. Solicitar o fornecimento e instalação de serviços de telecomunicações 10. Solicitar material promocional/apoio 11. Elaborar script do mestre de cerimônia 12. Acertar apoio da imprensa 13. Solicitar contratação/pagamento de serviços/produtos selecionados 14. Preparar material de treinamento Manuseio do Material: 1. Certificar-se que os órgãos envolvidos receberam a proposta de participação em eventos/encontros na versão aprovada. 2. Manter palestrantes de stand by em caso de impossibilidade do titular comparecer 3. Não se esquecer de fornecer dados dos equipamentos para que seja feito seguro com antecedência de 15 dias do evento. Resultados Esperados: Ter todos os recursos/procedimentos necessários à realização do evento disponíveis e de acordo com o cronograma estabelecido. Ações Corretivas: Detectado que algum recurso poderá não estar disponível em tempo hábil, acionar chefia. Aprovação: ANEXO VI Procedimento Operacional Realizar Evento Nome da Tarefa: Realizar Evento Responsável (is):

11 Material/Recursos Necessários: 1. Crachás/pastas do evento 2. Mão-de-obra treinada para demonstrações 3. Palestrantes 4. Parcerias 5. Infraestrutura (itens) 6. Lista de participantes 7. Lista de presença de participantes 8. Material promocional/apoio Atividades Críticas: 1. Recepcionar/registrar participantes entregando crachás/pastas 2. Cerimoniar o evento 3. Realizar palestras 4. Encaminhar participantes ao stand de demonstração 5. Demonstrar serviços 6. Abordar participantes (vendas) 7. Prestar informações sobre serviços/aplicações 8. Registrar oportunidades de negócios 9. Supervisionar as atividades/infraestrutura durante o evento 10. Administrar material promocional/apoio 11. Administrar distribuição de tickets refeição e vaucher de transportes 12. Recolher formulários de avaliação 13. Registrar anormalidades Manuseio do Material: 1. Alertar sistematicamente para o preenchimento do formulário de avaliação pelos participantes 2. Informar platéia sobre possíveis atrasos/falhas 3. Informar plateia sobre a programação seguinte 4. Informar da existência de equipe de venda e demonstração no local 5. Atentar para reposição de material promocional Resultados Esperados: 1. Maior número de participantes possível 2. Palestras realizadas 3. Serviços demonstrados 4. Todos os formulários de avaliação preenchidos 5. Todas as oportunidades de negócios registradas

12 Ações Corretivas: 1. Substituir lâmpadas dos retroprojetores em caso de queima 2. Pedir/monitorar conserto/recuperação de equiopamentos/serviços 3. Orientar palestrantes/demonstradores sobre possíveis desvios 4. Acionar suporte técnico do evento para diagnóstico de problemas nos serviços/aplicações 5. Qualquer outra anormalidade, recorrer ao coordenador do evento Aprovação: ANEXO VII Procedimento Operacional Desmontar Evento Nome da Tarefa: Desmontar Evento ] Responsável(is): Material/Recursos Necessários: 1. Bloco de nota fiscal 2. Notas fiscais recebidas Atividades Críticas: 1. Recolher material promocional/apoio em excesso 2. Fazer check-list dos equipamentos/materiais a serem retirados 3. Coordenar a retirada/transporte dos materiais/equipamentos 4. Coordenar o desmonte/transporte do stand 5. Entregar local ao fornecedor 6. Registrar incidentes ocorridos Manuseio do Material: 1. Atentar para o preenchimento do bloco de nota fiscal correto 2. Preocupar-se para que o local seja liberado antes da liberação da segurança Resultados Esperados: Local de realização do evento liberado no dia seguinte ao término do evento.

13 Ações Corretivas Em caso de dúvida com relação ao preenchimento das notas fiscais, contactar pessoal apto. Caso haja problema no check-list, acionar chefia Aprovação: ANEXO VIII Procedimento Operacional Realizar Pós-Evento Nome da Tarefa: Realizar Pós-Evento Responsável(is): Material/Recursos Necessários: Lista de presença dos participantes Lista de participantes (que confirmaram presença) Atividades Críticas: 1. Consolidar relatório de participação 2. Enviar correspondências de agradecimento (palestrantes, parceiros e público presente) 3. Dar aval para pagamento dos serviços/produtos prestados por terceiros Manuseio do Material: Atentar para a atualização do cadastro com relação aos participantes diferentes dos confirmados Notas fiscais para pagamento deverão ser liberadas no dia seguinte ao término do evento Recolher voucher de transporte e tickets refeição não utilizados Resultados Esperados: Agradecimento no máximo em 5 (cinco) dias úteis Ações Corretivas:

14 Solicitar orientação à chefia quando da elaboração das correspondências de agradecimento bem como quando do pagamento dos serviços prestados, caso seja detetado algum não cumprimento dos serviços/produtos contratados por parte dos fornecedores. Aprovação: ANEXO IX Procedimento Operacional Elaborar Relatório do Evento Nome da Tarefa: Elaborar Relatório do Evento Responsável (is): Materiais Recursos Necessários: 1. Proposta de participação em eventos/encontros aprovada Formulários de avaliação preenchidos Relatórios de anormalidades Registros de oportunidades de negócios Relatório de participação Atividades Críticas: 1. Tabular dados de: Relatório de anormalidades Registros de oportunidades de negócios Relatório de participação 2. Solicitar contribuições aos órgãos envolvidos 3. Comparar o planejamento com o realizado, identificando as causas de sucesso e insucesso 4. Propor plano de Ação 5. Fazer recomendações 6. Divulgar relatório] Manuseio do Material: O plano de ação deve indicar com clareza os responsáveis pela ação de pós-evento Resultados Esperados:

15 O relatório elaborado em até 10 dias após a realização do evento para uma ação de venda imediata. Ações Corretivas: Dados não obtidos em tempo hábil (dependentes de terceiros) deverão ser fornecidos posteriormente Aprovação: ANEXO X Proposta de Estruturação de Encontros Responsável(is): 1. ENCONTRO Local Data/Horário Serviço Órgãos Envolvidos 2. OBJETIVOS Geral Complementos 3. PÚBLICO-ALVO 3.1. Número de participantes 3.2. Segmentos 3.3. Critérios de Seleção de Empresas 3.4. Perfil do Convidado 4. TÁTICA DE ABORDAGEM 4.1. Palestras 4.2. Marketing Cooperativo 4.3. Exposição de Serviço/Equipamentos 5. ESQUEMA DE DIVULGAÇÃO 5.1. Publicidade

16 5.2. Mala Direta 5.3. Telemarketing 5.4. Apoio de Imprensa 6. PROGRAMAÇÃO 7. MARKETING COOPERATIVO 8. INFRAESTRUTURA 8.1.Recursos Materiais e Instalações 8.2.Recursos Audiovisuais 8.3.Recursos Humanos 9. ESTIMATIVA DE CUSTOS ANEXO XI Proposta de Participação em Eventos Responsável (is): 1. EVENTO 1.1. Local 1.2. Data/Horário 1.3. Entidades Envolvidas 1.4. Público 1.5. Objetivo 2. PARTICIPAÇÃO 2.1. Serviços 2.2. Objetivo 2.3. Posicionamento Comercial 2.4. Nível de Participação

17 a Palestras b Stand c Sala de Imprensa d Marketing Cooperativo 3. DEFINIÇÃO DE SERVIÇOS/EQUIPAMENTOS 4. DEFINIÇÃO DE RECURSOS 4.1. Humanos 4.2. Infraestrutura 4.3. Promocionais 5. DEVOLUÇÃO 6. DISTRIBUIÇÃO 7. ANEXOS 7.1. Programa 7.2. Lay-out do Evento ANEXO XII Relatório de Avaliação de Encontros Responsável(is): 1. ENCONTRO 1.1 Local 1.2 Data/Horário 2. PRÉ-EVENTO 2.1 Planejamento 2.2 Desenvolvimento

18 3. EVENTO 3.1 Infraestrutura 3.2 Marketing Cooperativo 3.3 Palestras 3.4 Divulgação ANEXO XII Relatório de Avaliação de Encontros Responsável(is): 1. ENCONTRO 2.1 Local 2.2 Data/Horário 2. PRÉ-EVENTO 2.1 Planejamento 2.2 Desenvolvimento 3. EVENTO 3.1.Infraestrutura 3.2.Marketing Cooperativo 3.3.Palestras 3.4.Divulgação 3.5.Equipe de Trabalho 3.6.Público 3.7.Aspectos 3.8.Material Promocional

19 3.9.Organização 3.10.Atividades Extras 4. PÓS EVENTO 4.1.Questionário de Avaliação 4.2.Procedimentos Comerciais 5. CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES 6. ANEXOS 6.1.Proposta de Estruturação de Encontros 6.2.Lista de Participantes 6.3.Programa 6.4.Convite 6.5.Publicidade 6.6.Malas Diretas 6.7.Material Promocional 6.8.Cópia de Palestras 6.9.Tabulação do Questionário ANEXO XIII Relatório de Participação em Eventos Responsável(is): 1. EVENTO 1.1.Local 1.2.Data/Horário 2. ANÁLISE DESCRITIVA DO EVENTO 2.1.Congressos/Seminários/Simpósios

20 a. Participantes Inscritos b. Palestras Proferidas c. Concorrentes d. Organização 2.2.Feiras/Exposições a Área de Exposição b Número de Stands c Concorrentes d Total de Visitantes e Organização 3. DESEMPENHO 3.1 Congressos/Seminários/Simpósios a Palestras b Público Participante c Inscrições d Infraestrutura e Divulgação f Participações Adicionais g Equipe de Trabalho h Marketing Cooperativo i Resultados 4. PROCEDIMENTOS PÓS-EVENTO 5. CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES

21 6. ANEXOS 6.1 Proposta de participação em eventos 6.2 Lay-out Stand 6.3 Recortes sobre o Evento 6.4 Lista de Cadastro ANEXO XIV CKECK-LIST PARA UMA FEIRA I) Informações Gerais Requer informações para participação Determinar tamanho e posição do stand Contrato do espaço Contrato montadora Informações gerais dos setores envolvidos internamente Determinar pontos de destaque Definir que produtos serão expostos Produtos existentes na empresa Produtos que deverão ser adquirido-importados II) Projeto Solicitar projeto Maquete do stand Aprovação do stand III) Desenho do Stand Definição de áreas para divisões de produtos Projeto de displays Área disponível Quantidade de displays disponíveis Produtos por painel Texto de produtos Destaques Fotos, slides, gráficos Chamadas promocionais Definir mobília/decoração Definir posicionamento de plantas Atividades promocionais

22 IV) Necessidades do Stand Instalação elétrica Telefone Catálogos/folhetos Crachás/convites Vale estacionamento Vigilância do stand Limpeza do stand Contratação do Buffet Definir coquetéis ou eventos especiais Brindes Recepcionistas Vestuário Fotógrafo V) Imprensa Folheto institucional Press release Entrevistas com imprensa Fotos/filmagem do stand e de produtos em exposição VI) Atendimento Pagamento das taxas legais: energia, hidráulica, ICMS, ECAD, etc. Determinar pessoal do stand Regulamento disciplinar do stand Relação de telefones Plano de visita de personalidades ao stand Em caso de coquetel, elaborar plano específico Notas de venda para mercadoria a ser comercializada Reservas de hotel Traslados Treinamento da equipe VII) Montagem Emissão de notas fiscais de transporte Seguro Remessa de produtos para feira Montagem Limpeza VIII) Desmontagem Checagem das notas fiscais de transporte

23 Retirada e embalagem de produtos Transporte Recepção de produtos na fábrica IX) Relatório Avaliação dos resultados da exposição Distribuição dos contatos realizados ANEXO XV CHECK-LIST PARA UM CONGRESSO / FÓRUM I) Parte Técnica/Científica Comissão organizadora Fixar data e local Chamadas para trabalhos Confecção Expedição Cartazes Confecção Expedição Inscrição de trabalhos Aprovação de trabalhos Comunicação para os autores Recebimento de originais Convites oficiais Confirmação de convites Programa definitivo Confecção Expedição Editoração da coletânia Impressão da coletânia Entrega da coletânea Formação de mesa Palestra de abertura Sessões técnicas Visitas técnicas II) Secretaria Lista pré - inscritos

24 Crachás Montagem de pastas Material de escritório Carimbos Fichas para inscrição no local Programa Envio do material Montagem da secretaria III) Serviços de Terceiros Vender patrocínio Verificação do local Contrato Audiovisual Projetor Retroprojetor Vídeo Gravação Computadores, impressoras Telefones, fax Recepcionistas Segurança Café, água, etc Refeições Coquetel Jantar Hospedagem Traslados Passeio turístico Decoração Fotógrafo Faixas Pastas/blocos Crachás Certificados IV) Pós Evento Despacho da sobra do material Pagamento de serviços Relação final de inscrições Faturamento Cartas de agradecimento

25 ANEXO XVI CHECK-LIST PARA UMA CONVENÇÃO I) Providências Preliminares de Administração Informar oficialmente a realização Solicitar aos responsáveis o número de participantes Determinar período Preparar lista de participantes Elaborar programa Redigir convite/programa/orientação Enviar aos gerentes programa detalhado Solicitar adiantamento de despesas Dividir os participantes por grupos Enviar aos participantes pasta com material Contratar hotel Enviar ao final carta de agradecimento II) Preparação do Material para Convenção Encomendar pastas Montar pastas Arranjar e preparar filmes Preparar crachás Arranjar bandeiras do Brasil e do Estado da Convenção Definir e arranjar equipamentos audio visuais Contratar alimentação Disponibilizar ou não cigarros, charutos, etc Arranjar abridores de garrafa, cinzeiros, guardanapos Arranjar quadro-negro, giz, flip-charter, etc Preparar material para decoração III) Preparação de Assuntos a Serem Tratados Determinar os assuntos Determinar os fins a serem atingidos Determinar tônica principal da convenção Criar slogan para convenção Preparar tema do discurso de apresentação Preparar discurso de despedida IV) Providências de Administração a Serem Tomadas no Local Pedir orçamentos do hotel Reserva dos apartamentos Informar ao hotel a data e horário de chegada dos convencionais Prever possibilidade de uso da piscina, sauna e outras facilidades do hotel

26 Acertar jantar de encerramento Escolher e preparar sala de demonstração Determinar sequência de lugares dos participantes na mesa Contratar fotógrafo Decorar salas de trabalho da convenção Informar e convidar imprensa Determinar os horários das refeições Levantar preferências alimentares dos convencionais Prepara lisa de distribuição dos apartamentos Informar lista de participantes ao hotel Distribuir as pastas nas salas de trabalho Entregar crachás Realizar atividades de integração, lazer e convivência social conforme programa Escolher quem fará a recepção no local de chegada Não esquecer a foto do grupo de convencionais Emitir relatório ao final Realizar debates internos sobre a convenção ANEXO XVII CHECK-LIST PARA UM JANTAR/COQUETEL I) Local e Data para o Evento Confirmação por escrito Contratação de serviços Buffet Contratação de músicos Contratação da decoração Contratação de manobristas Contratação de porteiros Contratação de recepcionistas Convites Programa oficial Presentes para homenageados II) Decoração Do Salão 1. Setas indicativas 2. Som 3. Iluminação 4. Arranjos florais 5. Cestos de lixo 6. Cinzeiros 7. Mesas de apoio

27 8. Livro de ouro Do Palco 1. Painéis ou faixas 2. Iluminação 3. Púlpito para oradores 4. Som do microfone 5. Água para orador 6. Arranjos florais 7. Espaço para músico III) Estacionamento Contratação de empresa especializada Policiamento nas redondezas Segurança dos automóveis IV) Recepção Recepcionistas Uniformes/Trajes Mesas de apoio Controle Crachás V) Imprensa Jornalistas Convidados Kit de imprensa Press releases Fotos VI) Registro de Evento Equipe de fotografia Equipe de filmagem VII) Primeiros Socorros Caixa de Pronto - Socorro Nome de Médicos de Plantão Nome de Hospitais de Emergência VIII) Pessoal de Serviço Chefia Recepcionistas Segurança Interna/Externa Manobristas Porteiros Eletricista

28 Encarregado do som Encarregado da iluminação Plantonista dos sanitários Encarregada de chapelaria IX) Diversos Checar Sanitários papéis toalhas/sabonetes/etc Checar chapelaria tickets Telefone e fichas Balcão de informações Guarda - chaves Crachás A Produtora é na minha casa Hoje se torna mais comum e mais cômodo montar a produtora num espaço reservado da nossa casa. Isso minimiza quase 60% dos nossos custos administrativos e operacionais. Os nossos clientes hoje não estão preocupados no visual e a estrutura da nossa produtora e sim na qualidade dos serviços com custos minimizados. Além do mais na sua maioria só vimos os nossos clientes pessoalmente, nas visitas técnicas no local do evento ou raramente num Almoço e ou Jantar Comercial. Até porque 99% das nossas negociações de contratos são virtuais e pela telefonia. Olha, Já vi vários escritórios de produtoras luxuosas fecharem as portas e muitos produtores talentosos com o seu escritório em casa, organizar mega eventos. Através de uma pesquisa de domínio público, aqui vai algumas idéias O escritório em casa passou a ser tão importante que muitos Profissionais do show Business, ao criarem um projeto para sua nova casa, já reservam um espaço para ele. Não e simplesmente colocar seu computador e sua impressora em qualquer canto da casa.

29 Organização e espaço definido são fundamentais. Transformar qualquer cômodo da casa em escritório requer um bom planejamento. O primeiro passo é definir qual parte da casa será utilizado como escritório. Você pode usar o quarto de empregada, a sala de televisão ou até mesmo reservar um cantinho de sua sala. Os profissionais não recomendam que se utilize o quarto de dormir, para não interferir na produtividade, nem no descanso. Se morar em casa, é importante que o escritório tenha uma entrada independente. Caso seja apartamento, é aconselhável montá-lo perto de um lavabo e longe da cozinha. As chapas moduláveis, encontradas nas principais lojas de móveis para escritório do país, são modernas e práticas, dividem e organizam o espaço e vem acompanhada de acessórios como porta-disquete, portacaneta, porta-pasta suspensas, porta-cpu, bandejas, entre outros itens. Você pode transformar o quarto de empregada da sua casa que não está sendo usado Pode também aproveitar um cantinho da sua sala de TV e colocar um móvel de rodízios, que aloje o computador, o teclado, a impressora, a CPU e o telefone. Mas o interessante é que estes aparelhos não precisam ficar à vista. Este móvel pode ficar escondido dentro de um armário. Utilizar cores claras em tons próximos nas paredes e mobiliário para dar uma continuidade visual ao conjunto. Por exemplo: paredes na cor palha, bege ou marfim, com móveis de madeira clara: marfim ou tauari no mesmo ambiente. Deixar cores fortes apenas para pequenos detalhes como assentos das cadeiras. Utilizar mesas, principalmente às de reunião, que têm superfície maior, com tampos de vidro para aumentar a transparência. O ambiente fica mais leve e o efeito obtido é: a mesa visualmente passa a não existir, e apenas seu uso é notado. Projetos modernos de luminotécnica sugerem a utilização de iluminação tangenciando as paredes: o efeito é de lavar a parede com a luz, Sendo essa parede pintada em cor clara, aumenta-se a área de reflexão de luz.

30 A mesma luz no centro do forro perde área de reflexão. Menos é sempre mais! Pouco espaço pede área de armazenamento e guarda de material bem projetada para limpar visualmente o local. Com ambientes pequenos, claros e bem iluminados, podem-se criar pontos de interesse em detalhes como puxadores de portas de armários, cadeiras diferenciadas e texturas na parede. Tipos de produtoras no mercado Tem Produtoras que sabem trabalhar o ano inteiro e ganham dinheiro ou pelo menos não perdem. Tem as que não sabem trabalhar, ou já foram embora ou estão prestes. Ainda têm aquelas aventureiras que durante ano todo querem fazer eventos faraônicos pra ver se ganha dinheiro, mais só tomam ferro. E tem as oportunistas, que pegam uma grande soma em dinheiro de incentivos a cultura e fazem eventos num pequenino barzinho. São essas produtoras que temos que cortar do show business, para o mercado ficar bem mais profissionalizado. Produtor de eventos Aquele que organiza, planeja e orienta a produção de um evento O que é ser produtor de eventos?

31 Produtor de eventos é o profissional que organiza, planeja, orienta e acompanha todas as fases da realização de um evento de qualquer tipo, seja uma festa, um show, uma formatura, uma convenção, uma feira, um congresso, um casamento, etc., para empresas ou organização públicas ou privadas. Cabe ao produtor a responsabilidade de gerenciar todos os serviços necessários para cada evento, como iluminação, som, segurança, acomodação, e alimentação, e fazer cumprir o cronograma combinado, bem como resolver eventuais problemas de última hora. A montagem e a desmontagem dos locais de produção é sempre acompanhada por algum funcionário do staff, que é a equipe de produtores do evento. Quais as características necessárias para ser um produtor de eventos? Um produtor de eventos tem que ser, acima de tudo organizado, para que possa manter todo o desenvolvimento do projeto sob controle. Além disso, é necessário ser paciente, ter disponibilidade de horário, ser criativo e ter bons contatos, tanto de clientes, quanto de fornecedores. Outras características necessárias: Responsabilidade Boa comunicação Boa disposição física Autocontrole Atenção a detalhes Flexibilidade Agilidade Concentração Disciplina Método Perfeccionismo Habilidade para tomar decisões Habilidade para lidar com as pessoas Habilidade para gerenciar orçamentos Habilidade de negociação

32 Qual a formação necessária para ser um produtor de eventos? Não existe formação específica para a profissão de produtor de eventos, é um típico caso de livre formação, ou seja, o aprendizado vem com a prática. Entretanto, o ensino médio é requisitado na maioria das empresas da área, por ser uma profissão em que muitos conhecimentos acadêmicos se fazem necessária, como por exemplo, de matemática, informática, administração, entre outros. O domínio do inglês também é requerido em muitos lugares. Existem cursos de formação de profissionais, como Engenharia de produção aliada ao entretenimento, Curso Superior de Tecnologia em Produção de Eventos, com duração de dois anos. Também existem muitos cursos de curta duração, palestras e workshops da área, que são importantes para a constante atualização do profissional. Principais atividades Entre suas atividades estão: Desenvolvimento e planejamento do evento Criar planos para o projeto Quando necessário, agir de acordo com as normas cerimoniais e protocolos Requerer a documentação necessária para a sua realização Contratar os fornecedores Reservar os locais e o equipamento necessário Administrar os materiais Organizar a montagem do evento Supervisionar os serviços oferecidos, como iluminação, som, segurança, montagem das acomodações, dos buffets, etc. Organizar a disposição de postos médicos, policiais e do corpo de bombeiros, assim como de banheiros químicos, se necessário. Promover o marketing do evento Acompanhar a distribuição de convites ou a venda de ingressos Supervisionar a desmontagem e a limpeza do local do evento Área de atuação e especialidades

33 O produtor de eventos pode trabalhar-nos mais diversos ambientes, produzindo festas, shows, eventos públicos, congressos, convenções, feiras, casamentos, ou seja, qualquer tipo de organização que receba público pode ser uma área de atuação desse profissional. O local da produção também pode variar, sendo em lugares fechados como casas de shows e espetáculos, salões, buffets, teatros, entre outros, ou em locais abertos, como praças, terrenos, sítios, estacionamentos, etc. O horário de trabalho também não é fixo, e pode se estender durante o tempo necessário à finalização do projeto. Muitos profissionais, depois de trabalhar um tempo como funcionários, abrem suas próprias agências de eventos oferecendo toda a infraestrutura e criando assim uma clientela fixa. AGENCIANDO NO SHOW BUSINESS Atenda ao telefone prontamente. Um telefone tocando significa um cliente interessado. Uma resposta rápida e educada diz a ele que você é um empresário interessado. Se você tiver que fazer seu contratante esperar, não se esqueça dele, uma espera de cinco minutos parecerá uma eternidade para quem chamou. Quando atender a um cliente ao telefone, faça as perguntas necessárias e anote as informações adequadas. Isto irá assegurar que o serviço correto seja efetuado e evitará erros desnecessários. O telefone enviará sua personalidade para outros. Por isso, seja educado e fale claramente. Tente não parecer que está falando através de panos ou com um resfriado. Algumas vezes seu cliente pode parecer confuso quando ligar para você. É muito importante que você mostre interesse em suas dúvidas e ajude-o a lhe dizer o que ele precisa. Nos chamados pessoais, tente ser o mais breve possível. O telefone ocupado levará o cliente a procurar outro profissional (empresário e/ou produtora de outros serviços e ou artistas) Espere o cliente desligar. Você pode perder uma venda sna pressa cortar involuntariamente o contratante. Ao deixar o aparelho para procurar alguma informação, não jogue o fone sobre superfícies duras.

34 Não se refira ao cliente de forma deselegante, mesmo tapando o fone com a mão. Ele poderá ouvi-lo e a venda estará perdida. Não existe um cliente padrão. Todos os contratantes são diferentes. Alguns são tímidos, outros extrovertidos, e alguns são um pouco de cada coisa. Eles são altos, baixos, espertos e não tão espertos. Mas todos têm uma coisa em comum: eles são contratantes e precisam de seus serviços. Sua técnica determina o resultado total do seu agenciamento. Quando você tem a atenção de seu cliente, você cria interesse e convicção no seu produto e no serviço e a certeza de que o cliente, satisfeito, voltará a comprar mais vezes. Existem vários truques do oficio para agenciar o seu produto e serviço por trás de um telefone. Sabendo quais são estes truques poderá ajuda-lo a se tornar grande vendedor por este canal de comunicação. Quando atender um Cliente, tente isto, tome nota do pedido inteiro, sem ir consultar a sua agenda de serviços para pegar um item do seu cast de produtos e serviços, mas se você falar para o contratante que não tem, ele poderá procurar um concorrente para todos os itens que ele quer e não somente para o item que você não tem. Se você gosta de ser apreciado, o cliente também gosta. Quando você agradece ao seu contratante pelo pedido ou por ele ter telefonado, você mostra que dá muito valor a ele. Para começar bem uma venda, sempre cumprimente o cliente pelo nome. Isto ajuda a estabelecer e reforçar uma boa relação. Não seja um estranho para seu contratante. Muitas pessoas não confiam em estranhos; por que seu cliente deveria ser diferente? O nome de um homem e ou mulher é importante para ele(a). Poucas pessoas nasceram com o nome de Ei, você? Se você conseguiu lembrar o nome do contratante quando for cumprimenta-lo, o tempo de espera dele parecerá mais curto. Nos casos de vendas corpo a corpo, uma coisa que você deve evitar quando tratar com um cliente é o preconceito. Não tire conclusões precipitadas por causa de roupa, atitudes, raça ou sexo. Fazer tais julgamentos pode bloquear o que seu cliente está lhe dizendo e você pode perder uma venda ou grande cliente. Vender é mais do que ouvir. É agir tomando como base o que você ouvir. Lembre-se de fazer perguntas que possam ajudar a identificar as necessidades de seu cliente. Se ele não tem os conhecimentos necessários sobre o que ele necessita, então o ajude a consegui-los. Se necessário, tome nota para que você possa lembra-se de que o seu cliente quer.

35 Porém nem todo o cliente sabe como solicitar as informações corretas. O (agenciador) deve fazer ao contratante pergunta que possam ser respondidas com as quais ele deverá estar familiarizado. O maior problema em dar informações sobre os serviços e produtos aos seus clientes é usar uma linguagem técnica demais. Mas o contratante tem que ser diplomado para entender como o produto ou serviço possa beneficia-lo. Seja paciente e explique os produtos ou serviços em termos simples que qualquer pessoa possa entender. Frequentemente um cliente virá em busca de um item ou conjunto especifico. Isto lhe dará a oportunidade de vender outros itens que tenham relação com o produto ou o serviço que ele veio procurar. Ir de encontro às necessidades de produto e serviço do seu cliente não é somente atendimento... É técnica de vendas. Técnica de agenciamentos significa também levar a serio as necessidades do cliente. Se vai haver um atraso na resposta positiva ao pedido do contratante, informe ao mesmo e sugira uma alternativa adequada, se necessário.a sua preocupação com o problema fará com que ele volte sempre. Não é difícil agenciar para um cliente simpático e que sabe o que quer. Você mostra sua habilidade profissional quando agenciar para alguém que é um tanto espinhoso e está confuso sobre o que precisa. Para ajudar seu cliente, coloque-se no lugar dele. Ele tem um problema que você pode resolver se você tiver paciência de descobrir qual é. A prova de um bom profissional pode ser vista mais claramente quando ele trabalha com um cliente fazendo uma reclamação. Quando o contratante acha que não foi bem atendido como esperava, age como se estivesse sido você quem o prejudicou. Ele acusará você, por que você estará lá. Seu trabalho é ajuda-lo a resolver o problema e não discutir com ele. Lembre-se: a paciência é uma virtude, mas para o vendedor também uma necessidade. Frequentemente, você deve ouvir as necessidades e as reclamações de um cliente que culpa todo o mundo, exceto ele mesmo, por um problema que ele causou. É uma tentação manda-lo às favas, mas não o faça. Uma das piores coisas que você pode fazer a um cliente é tentar ser engraçado ou rir do erro. O contratante não está feliz a estas alturas, e nada que você diga será engraçado. Tenha bom humor, mas não seja engraçadinho. Outra coisa que deixa o cliente muito nervoso é prometer algo que não pode ser cumprido. Se você fizer uma promessa para acalmar o contratante, ele pode ficar temporariamente satisfeito, ele ficará muito mais zangado quando a promessa ou garantia não for cumprida.

36 Você deve tentar não fazer muitas promessas, mas se você o fizer, cumpra-as. É o que faz de você um agenciador de confiança. Chame o cliente de volta com o que você prometeu. Escreva um lembrete para você mesmo, se você acha que pode esquecer. Não se esqueça do seu cliente. Como um agenciador profissional, você é o responsável pelo recebimento de reclamações de rotina. Você também deve saber quando o problema não é de sua responsabilidade e delega-lo a alguém que possa resolvê-lo. Isto não é passar o abacaxi para o outro, mas sim, tomar uma atitude visando uma solução. Você deve ter um método para atender a todas as reclamações. Tome nota da reclamação e tente estabelecer uma data limite para resolvê-la. Seu cliente acreditará que você tomará conta do seu problema. Evite colocar a culpa em outra pessoa ou coisa. Deixe bem claro que o problema vai ser resolvido. Isto reduz o problema ao invés de espalha-lo. Não jogue a culpa em outro concorrente. Isto só vai confundir o cliente e criar raiva e desconfiança. Você quer que ele volte para comprar, não para reclamar. Use o método sem culpa para resolver o problema do cliente. Ele está interessado em atendimento e não briga de foice. Controle a tentação de dizer ao cliente que a culpa do problema é dele e não do serviço ou produto. Este julgamento instantâneo pode resultar na perda do contratante ou começo de uma briga. Um dos pontos mais difíceis que você poderá encontrar é o preço do produto ou serviço; uma pessoa pode querer saber um preço porque isto é tudo que lhe interessa. Mas você, com suas habilidades de agenciador, pode encontrar um meio de mostrar como a qualidade e o serviço determinam o valor do produto. Para isso, ressalte os benefícios dos mesmos. Lembre-se quando um cliente pede um preço, ele está convidando você a vender para ele. Aqui é onde o valor de um produto de qualidade deve ser entendido. Como agenciador você não está atendendo somente seus contratantes. Você trabalha com empresários de vários serviços e produtos até mesmo com os concorrentes. Estas pessoas ajudam você a atualizar seus contatos e fornecem informações sobre os últimos lançamentos no meio em geral. Dar a cada cliente, uma consideração cuidadosa, aumentará as vendas. Se os seus produtos e serviços são um investimento feito pela sua produtora para uma boa relação com os seus contratantes com custos benefícios para eles, sua produtora continuará a fazer este investimento, contando que você continue a ser um profissional.

37 Para ser um bom agente artístico, você deve ser versátil, saiba que a sua principal preocupação deve ser o atendimento de qualidade ao contratante. Você não é somente um especialista neste ramo, mas também um empresário da sua produtora, todas as suas habilidades são necessárias para esse trabalho desafiador. Existem duas regras que resumem tudo o que há para saber sobre um agente artístico (vendedor), elas são: a) Trate o contratante como você gostaria de ser tratado e b) Honre a política de sua empresa. Como você pode ser um agente artístico profissional? Nem todos podem sê-lo. Para começar, você tem que ser um tipo de pessoa desembaraçada e amiga, que gosta de trabalhar com gente? Se for, então você pode se tornar um bom profissional do ramo, a maneira como você trata os clientes é tão importante quanto ao seu conhecimento de produto ou serviço de que você trabalha. Os agentes artísticos devem estar familiarizados com as suas agendas em vista de riqueza de informações de que elas possuem. Você deverá saber localizar e qualquer item rapidamente e lê-lo corretamente. Esta é uma habilidade que diferencia você. Haverá dias em que tudo acontece ao mesmo tempo. Enquanto você estiver fazendo tudo, o telefone provavelmente deverá estar tocando alucinadamente e os clientes solicitando produtos e serviços ao mesmo tempo. É nessa hora que você vai descobrir seu verdadeiro valor. Listas de preços de serviços e produtos mudam com frequência e um preço errado pode significar vendas prejudicadas. Logo que o cliente pergunte quanto custa você deve saber quanto cobrar. Espero contribuir com essas dicas, pois esse método realmente funciona, não é perda de tempo treina-lo. Isto vai fazer o trabalho de todo mundo mais fácil. DICAS PARA FESTAS TEMÁTICAS BALADA Quer uma festa super bacana? Para os jovens acima de 10 anos, que estão cada vez mais precoces, o legal é fazer uma festa em clima de balada. SOM E DJ A discoteca é o que mais anima essa turma que gosta muito de música e dança. A presença de um DJ com som profissional é essencial, pois é ele quem irá selecionar o que será tocado de acordo com a idade dos convidados e saberá com certeza o que

38 mais irá agradar. A tendência hoje em matéria de som para festas de adolescentes é música moderna, aquela que é tocada nas rádios FM. ILUMINAÇÃO COM EFEITOS ESPECIAIS Além do som deve-se investir na iluminação e efeitos especiais da pista de dança: jogos de luzes, luz negra, cortina de fibra óptica, máquina de fumaça, bolinhas de sabão, etc. Balões brancos fazem um efeito muito legal quando estão perto da luz negra. Do mesmo jeito as roupas e acessórios brancos também criam um contraste com esta luz. Vale usar e abusar! BARMANS, COQUETELEIROS E MALABARES Para animar esta super balada, além do DJ, pode-se contratar barmans que servem coquetéis sem álcool, feitos de: sucos, sorvetes, gelo seco, coberturas, groselhas e chantilly. Eles podem fazer pirofagia e flair (mal abares com garrafas, coqueteleiras e gelo). É muito animado. PLUMAS E ADEREÇOS Distribua durante a festa brindes super transados para alegrar e divertir ainda mais esta galera: pulseiras de neon de várias cores, óculos de neon, óculos com formatos diferenciados, colares com pisca variados, tiaras de neon ou plumas coloridas, marabus e plumas para se enfeitarem. DECORAÇÃO DA FESTA Na decoração, as mesas dos convidados devem ter toalhas coloridas ou podem ser pretas e as cadeiras com assento colorido, por exemplo. O lounge, local aonde a turma vai se reunir para conversar e descansar, pode ser equipado com pufes coloridos, poltronas confortáveis e mesas de apoio baixas. Pode-se separar fechar e decorar ambientes com tencionados de lycra, que é uma nova tendência para a decoração de festas. MESA DE GULOSEIMAS Uma super mesa de guloseimas, com muitos potes de vidro, acrílico e iluminação é o que há de mais atual para teens. Toalhas pretas com bordas iluminadas com mangueiras de luzes, tubos de neon com anilina colorida fluorescente, neons sobre a mesa, piscas e marabus. A mesa de guloseimas deve estar repleta de balas e doces, potes com jujubas, delicados, balas de vários formatos, marshmallows, chicletes, placas de acrílico com Nhá Benta, brigadeiros, beijinhos, etc. CARDÁPIO Buffet com comidinhas teens: hamburgers, batatas fritas, nuggets, hot-dog, coxinha, mini pizza, pão de queijo. Bolo e docinhos: brigadeiro, beijinhos, etc. Bebidas: água, refrigerantes e coquetéis sem álcool. Vale lembrar que como a turma dança muito, a sede também é muita. CONVITES Convites super transados e originais, que irão dar uma ideia de como será a balada. De preferência nas cores da festa, estrelinhas, neon, etc.

39 FOTOS A moda agora é fotografar a festa e colocar na internet para que todos os seus amigos possam curtir junto com você tudo que rolou. Gostou? É bem bacana! Em breve teremos o profissional para fazer as fotos e um espaço em nosso site para colocá-las, basta entrar em contato conosco para contratar o serviço e agendar a data da festa. Agende com antecedência, pois este é um serviço que é muito procurado. FESTAS RAVE Rave é um tipo de festa que acontece em sítios ou galpões, com música eletrônica. É um evento de longa duração, normalmente acima de 24 horas, onde DJs e artistas plásticos, visuais e performáticos apresentam seus trabalhos, interagindo dessa forma com o público. O termo "rave" foi originalmente usado por caribenhos de Londres em 1960 para denominar sua festa local. Em 1980, o termo começou a ser usado para descrever uma cultura que cresceu do movimento "acid house" de Chicago e evoluiu no Reino Unido. Hoje em dia existe outra denominação que caracteriza Rave de pequeno porte, conhecida como PVT, ou seja, algo como private trance, onde a maioria das pessoas que comparecem são convidados e convidados dos convidados, sendo realizados também em sítios, chácaras ou outros lugares ao ar livre, tendo duração menor do que as raves, durando, ao máximo, 24 horas. FESTA ANOS 60 As meninas com vestidos de bolinhas e laços de fitas e os rapazes de couro e brilhantina... Twist nas pistas e danças a dois. FESTA ANOS 70 Todos devem vir vestidos de Hippies, tudo paz e amor, ao som dos Beatles e muito mais... FESTA ANOS 80 A festa do Dancing Days - vale tudo! Meias brilhantes... muito brilho! FESTA À FANTASIA Deixe a imaginação de seus convidados voar... Pode-se comprar ou alugar uma fantasia de qualquer tema! FESTA DO PIJAMA Prontos pra dormir! Eh.. calma lá.. a festa só tá começando... todos devem vestir suas pantufas de bichinhos, pijamas e camisolas comportadas, toquinhas e bichinhos de pelúcia na mão. Em épocas de inverno estas festas são uma ótima pedida e os convidados podem tomar pratos quentes como sopas, chás e chocolates quentes, pipocas, assistindo um bom telão e filmes do momento, jogando cartas e lendo estórias. Mas nada como uma boa pista de dança pra espantar o sono! Vale até apagar as luzes e ter todos circulando com suas lanternas pela casa... Ah! não se esqueça do travesseiro, vale passar a noite no local da festa! FESTA DOS PAÍSES Cada convidado deve caracterizar um país, trazendo consigo seus costumes e crenças. Na festa cada um deve tentar trocar ideias sobre o país escolhido pelo outro

40 e durante a festa todos devem participar de danças folclóricas que devem ser ensinadas na festa para todo o grupo. As comidas devem ser de vários países também. FESTA BRASILEIRA Todos deve comparecer a festa vestindo roupas contendo as cores da bandeira do Brasil ou que tenha a bandeira desenhada - o que vale é o patriotismo! FESTA HAVAIANA Luau colares de flores, minissaias, ula-ula, surf... tropical.. frutas...linda festa! Características principais do luau: - deve ser feito em dia de lua cheia e de preferência no verão; - se possível ao som de roda de violão, pandeiros e atabaques; - roupas floridas, minissaias, bustiês, camisões floridos, colares e coroas de flores, muiittttttttttas flores, palmeiras enfeitadas, coqueiros, tochas acesas; - drinks tropicais com enfeites de frutas, muitassssss frutas e alimentos naturais; pode-se contratar um barman, malabares, coqueteleiros, etc... - danças típicas em volta de uma fogueira como o ula-ula, no escuro e perto de água (piscina, mar ou lago); e por aí vai... FESTA INDIANA Deve-se decorar o local da festa com deuses e deusas da cultura indiana e os convidados deverão ir trajados com roupas que imitem tal cultura, o som também deve ser de músicas indianas... FESTA LATINA: Tudo envolvido em salsa, merengue, tango... é o que vai rolar... babados, cores, chapéus e rosas... FESTA ÁRABE Dança do ventre, califas e odaliscas... muitos véus e pandeiros, tendas e comida da melhor qualidade!! FESTA CHINESA O passaporte é se parecer com orientais... E aproveite pra comer a noite toda de palitinho. FESTA HOLLYWOOD Boa desculpa pra vestir-se igualzinho ao seu ídolo.

41 FESTA HALLOWEEN A festa é de bruxas. Tudo que é de horror... Espante os Maus espíritos!uuuuuuuuu. Obs.: consulte nossas dicas especiais para incrementar sua festa de Halloween: FESTA SERTANEJA Bota, chapéu, camisa, calça jeans e cinto com fivela. Só vai rolar Leonardo, Zezé de Camargo, Milionário e José Rico, etc... Um touro mecânico anima e caracteriza bem a festa! FESTA PRAIA Todos deve vir vestidos com roupas características. Shorts, camisetas, biquínis, tudinho pronto para cair na piscina ao cair da noite... bebidas de verão! FESTA DO SEXO OPOSTO Os convidados devem vir vestidos do sexo oposto e agir como tal durante a festa. FESTA DO BIGODE Qualquer coisa é válida, deixe crescer, cole ou desenhe um, mas todos os participantes têm de comparecer de bigode - sem bigode não entra! FESTA SAFARI Todos devem entrar vestidos com roupas e objetos que seriam usados em um safári. FESTA ANIMAL Escolha seu animal e compareça... seja você mesmo! FESTA CHAPÉU MALUCO Boné, chapéu de pena, plástico, palha, lã.. não importa, venha com o seu chapéu e participe de um concurso (ex: o mais bonito, o mais engraçado, etc...) FESTA ÓCULOS MALUCO Cada um vem a festa com um óculos maluco. E no final fazemos um concurso. FESTA DE MÁSCARAS Faça a sua e venha mascarado! FESTA FAMÍLIA BUSCAPÉ Vale tudo prá ficar bem jeca! FESTA UFO Somente formas de Aliens são permitidos na festa. FESTA RICO E POBRE Escolha o seu e venha à caráter! Roubar o Rico para ajudar o Pobre? Só pagando pra ver... FESTA DAS CAVERNAS Agarre sua clava, despenteie os cabelos, use peles, farrapos, ossos de animais... e se prepare para comer com as próprias mãos!! IABADABADUUUUUUUU!

Guia para Realização de Eventos

Guia para Realização de Eventos Guia para Realização de Eventos Check-list das diversas fases para a realização de um evento, dentro da atividade promocional. Preparado pelo Comitê de Promoção, Trade e Varejo da ABA - Associação Brasileira

Leia mais

Passo a passo do Evento

Passo a passo do Evento Passo a passo do Evento 1 Pré-evento Definição do Público Número de convidados e características específicas e segmentadas O público definirá dimensão Porte e abrangência do evento.. Com participação de

Leia mais

É a oportunidade de promoção da marca da empresa ou do produto junto aos especialistas durante um longo período.

É a oportunidade de promoção da marca da empresa ou do produto junto aos especialistas durante um longo período. ESPAÇOS PUBLIICIITÁRIIOS DO EVENTO 1.. SIIMPÓSIIO SATÉLIITE A empresa poderá organizar um simpósio no auditório principal, veiculando sua logomarca em banners e faixas, distribuindo brindes, resumo das

Leia mais

2 Importância e contribuição dos eventos na atividade econômica, 3

2 Importância e contribuição dos eventos na atividade econômica, 3 Apresentação, xiii 1 Conceito e expressão de um evento, 1 2 Importância e contribuição dos eventos na atividade econômica, 3 3 Tipos e características dos eventos, 5 3.1 Banquete/jantar de gala, 6 3.2

Leia mais

RESERVA DE ESPAÇOS FÍSICOS NO SISTEMA DE BIBLIOTECAS

RESERVA DE ESPAÇOS FÍSICOS NO SISTEMA DE BIBLIOTECAS RESERVA DE ESPAÇOS FÍSICOS NO SISTEMA DE BIBLIOTECAS Em atendimento à solicitação feita ao da UFG (Sibi/ UFG), no dia / /, confirmamos a liberação do (s) espaço (s) físico (s) abaixo relacionado (s) afim

Leia mais

Checklist para Planejar o seu Casamento

Checklist para Planejar o seu Casamento http://www.havan.com.br/ http://www.bloghavan.com.br/ Checklist para Planejar o seu Casamento Mais de 1 ano antes Escolha a data do casamento e defina o seu orçamento. Se a cerimônia for na igreja, preocupe-se

Leia mais

Administração Financeira em Eventos Recursos e recomendações para a execução de eventos

Administração Financeira em Eventos Recursos e recomendações para a execução de eventos Aula 5 MBA em Secretariado e Assessoria Executiva Gestão de Eventos Administração Financeira em Eventos Recursos e recomendações para a execução de eventos A fase de execução compreende o desenvolvimento

Leia mais

manual liga elo7 2.0 ORIENTAÇÕES E RECOMENDAÇÕES PARA PLANEJAMENTO DE EVENTOS

manual liga elo7 2.0 ORIENTAÇÕES E RECOMENDAÇÕES PARA PLANEJAMENTO DE EVENTOS ORIENTAÇÕES E RECOMENDAÇÕES PARA PLANEJAMENTO DE EVENTOS Olá Elosetter, Então você está com vontade de organizar um evento? O Elo7 incentiva as ações que fortaleçam e integram a comunidade artesanal e

Leia mais

MANUAL DE ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS SANKHYA

MANUAL DE ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS SANKHYA MANUAL DE ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS SANKHYA Produção: Marketing Sankhya sankhya@sankhya.com.br 34 3239 0732 MANUAL DE ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS SANKHYA Questões importantes para o processo de desenvolvimento

Leia mais

Fluxograma de Eventos (versão final aprovada 29/04/13)

Fluxograma de Eventos (versão final aprovada 29/04/13) Fluxograma de Eventos (versão final aprovada 29/04/13) INÍCIO Atenção: A Administração financeira do evento deve estar vinculada OBRIGATORIAMENTE a um CNPJ. A Coordenador do evento Até 60 dias antes do

Leia mais

EVENTOS DE GRANDE PORTE

EVENTOS DE GRANDE PORTE EVENTOS DE GRANDE PORTE EVENTOS DE GRANDE PORTE Dicas e listas de verificação Dicas e listas de verificação 1. Começando o planejamento: Qual o objetivo do evento? O que se espera que os participantes

Leia mais

Veja todo o material ou clique no índice abaixo para ir direto para o que precisa.

Veja todo o material ou clique no índice abaixo para ir direto para o que precisa. 1 Carta às Noivas Olá, em primeiro lugar, parabéns por estar se casando! Esperamos que este material à ajude a saber mais sobre casamentos e também no planejamento correto da sua festa. Veja todo o material

Leia mais

VI COMISSÃO DE FORMATURA

VI COMISSÃO DE FORMATURA MODALIDADE DE FORMATURA INTEGRADA UNISC I FORMATURA INTEGRADA É a modalidade de formatura que integra um ou mais cursos na realização do cerimonial e protocolo da colação de grau organizada pela UNISC,

Leia mais

Restaurante Top 5. 10 passos para deixar seus convidados mais felizes sem gastar um centavo a mais

Restaurante Top 5. 10 passos para deixar seus convidados mais felizes sem gastar um centavo a mais Restaurante Top 5 10 passos para deixar seus convidados mais felizes sem gastar um centavo a mais Mensagem do Restaurante Olá, Sabemos que é momento de comemorar. E se não fosse uma data ou momento especial,

Leia mais

Pesquisas e seminários Como fazer?

Pesquisas e seminários Como fazer? +++ + COLÉGIO DOS SANTOS ANJOS Avenida Iraí, 1330 - Planalto Paulista - Telefax: 5055.0744 04082-003 - São Paulo - e-mail: colsantosanjos@colegiosantosanjos.g12.br Site: www.colegiosantosanjos.g12.br Q

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ HOSPITAL OPHIR LOYOLA - HOL DIRETORIA DE ENSINO E PESQUISA - DEP

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ HOSPITAL OPHIR LOYOLA - HOL DIRETORIA DE ENSINO E PESQUISA - DEP GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ HOSPITAL OPHIR LOYOLA - HOL DIRETORIA DE ENSINO E PESQUISA - DEP ORIENTAÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS 1. Preencher Requerimento padrão solicitando o evento, encaminhando-o

Leia mais

CHECK LIST MÊS A MÊS ORIENTAÇÕES

CHECK LIST MÊS A MÊS ORIENTAÇÕES CHECK LIST MÊS A MÊS ORIENTAÇÕES Para tudo sair perfeito do noivado ao altar O casamento é dos mais antigos rituais da humanidade. E, como todo rito de passagem, é um momento pleno de significado não só

Leia mais

Últimas noticias sobre o Rally de Washington 2011

Últimas noticias sobre o Rally de Washington 2011 Últimas noticias sobre o Rally de Washington 2011 Faça uma cópia colorida do seu passaporte e do seu visto americano. Quando chegar ao hotel, deixe seus valores, passaporte e documentos no cofre do quarto

Leia mais

Consulte nosso departamento comercial! 19 3255 3131 ou comercial@casadechocolate.com

Consulte nosso departamento comercial! 19 3255 3131 ou comercial@casadechocolate.com 1 INFORMATIVO Acampamento de Verão Temporada de Janeiro 2015 06 a 12 07 dias 13 a 19-07 dias 20 a 25 06 dias INCLUSO 5 refeições diárias (café da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar, chá noturno); Seguro

Leia mais

Em termos de comunicação e marketing: Todo acontecimento que resulta de um projeto. Objetivos e público alvo previamente definidos

Em termos de comunicação e marketing: Todo acontecimento que resulta de um projeto. Objetivos e público alvo previamente definidos Organização de Eventos O que é um evento? Em termos de comunicação e marketing: Todo acontecimento que resulta de um projeto devidamente planejado e executado Objetivos e público alvo previamente definidos

Leia mais

A Maior Triagem Odontológica do Mundo. Tá, entendi. Agora, como eu vou fazer isso?

A Maior Triagem Odontológica do Mundo. Tá, entendi. Agora, como eu vou fazer isso? A Maior Triagem Odontológica do Mundo. Em 18 de Março de 2013, o mundo inteiro vai sorrir mais bonito. Neste dia, realizaremos juntos em todo o Brasil, 10 países da América Latina e Portugal a MAIOR TRIAGEM

Leia mais

CARGOS E PERFIS PROFISSIONAIS DOS FUNCIONÁRIOS DE A&B 1. GERENTE GERAL

CARGOS E PERFIS PROFISSIONAIS DOS FUNCIONÁRIOS DE A&B 1. GERENTE GERAL CARGOS E PERFIS PROFISSIONAIS DOS FUNCIONÁRIOS DE A&B GERENTE GERAL Sexo: Masculino ou Feminino Idade: entre 25 e 40 anos Escolaridade: ensino superior completo (Administração, contabilidade ou hotelaria)

Leia mais

DICAS DE COMO PARTICIPAR DE FEIRAS

DICAS DE COMO PARTICIPAR DE FEIRAS DICAS DE COMO PARTICIPAR DE FEIRAS VITÓRIA 2004 Dicas de como participar de feiras Introdução As feiras são eventos ricos em oportunidades de negócios. São ambientes privilegiados para o incremento das

Leia mais

14ª Edição POMERODE. 26, 27 e 28 de Junho. Pavilhão de Eventos (Festa Pomerana)

14ª Edição POMERODE. 26, 27 e 28 de Junho. Pavilhão de Eventos (Festa Pomerana) 14ª Edição POMERODE 26, 27 e 28 de Junho Pavilhão de Eventos (Festa Pomerana) PROGRAMAÇÃO DO EVENTO DIA 26/06/2015 SEXTA-FEIRA Início às 19h e término às 22h - Apresentação Grupo Folclórico Alpino Germânico

Leia mais

O que trazer: Roupa do ridículo; pijama para o jantar do pijama; roupa preta; gel para cabelo (jantar do cabelo maluco); camisa de esportes (para o

O que trazer: Roupa do ridículo; pijama para o jantar do pijama; roupa preta; gel para cabelo (jantar do cabelo maluco); camisa de esportes (para o O que trazer: Roupa do ridículo; pijama para o jantar do pijama; roupa preta; gel para cabelo (jantar do cabelo maluco); camisa de esportes (para o jantar do esportista); entre outros que achar interessante

Leia mais

Catálogo de Merchandising

Catálogo de Merchandising Catálogo de Merchandising 1 Feira SALA DE IMPRENSA O canal perfeito para sua empresa falar com um público sempre bem informado e formador de opinião, composto por jornalistas dos mais conceituado veículos

Leia mais

Temas para Festas. Sugestões, idéias e inspirações

Temas para Festas. Sugestões, idéias e inspirações Temas para Festas Sugestões, idéias e inspirações Festa infantil A festa à fantasia é a mais indicada. Porém, quando falamos de um evento para adultos, o leque de opções torna-se maior. Ao fazer o planejamento,

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS PARA REALIZAÇÃO DE EVENTOS

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS PARA REALIZAÇÃO DE EVENTOS MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS PARA REALIZAÇÃO DE EVENTOS PARTE I Passo a Passo PARTE II Manual para Apresentação de Projetos PARTE III Modelo de Projeto para Execução PROPOSTA DE

Leia mais

O que é promoção de vendas e para que serve?

O que é promoção de vendas e para que serve? 4 Para aumentar as vendas, ela precisa basicamente fazer com que os clientes atuais comprem mais ou trazer novos clientes para a loja. Nos dois casos, fica evidente que ela terá que oferecer mais benefícios

Leia mais

As diversas fases da produção publicitária e institucional

As diversas fases da produção publicitária e institucional As diversas fases da produção publicitária e institucional Roteiro Projeto Preparação Pré-produção Filmagem Desprodução Finalização Projeto Uma vez finalizado o roteiro pela agência, o produtor (da produtora)

Leia mais

III FMEPT - INFORMAÇÕES GERAIS

III FMEPT - INFORMAÇÕES GERAIS III FMEPT - INFORMAÇÕES GERAIS TODOS OS HORÁRIOS FAZEM REFERÊNCIA AO HORÁRIO DE BRASÍLIA (HORÁRIO DE VERÃO) INSCRIÇÕES Inscrições de participantes realizadas diretamente no site: http://www.fmept.org/pt/

Leia mais

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper Regulamento Interno para Utilização Associação Veper A Associação Veper Os dirigentes do Grupo Veper tinham o sonho de oferecer um benefício a mais aos seus colaboradores, um espaço que oferecesse lazer,

Leia mais

Fotografia Social. 12. Técnica&Prática

Fotografia Social. 12. Técnica&Prática 12. Técnica&Prática E vai rolar a festa Da foto dos noivos com a vovó ao arremesso do buquê: aprenda nesta sexta aula os truques para não perder nada na recepção de um casamento Por Livia Capeli (texto)

Leia mais

MISS MUNDO PARÁ 2011 REGULAMENTO E MANUAL DA CANDIDATA. Belém, PA 27/7-2/8 de 2011 Final dia 3/8

MISS MUNDO PARÁ 2011 REGULAMENTO E MANUAL DA CANDIDATA. Belém, PA 27/7-2/8 de 2011 Final dia 3/8 MISS MUNDO PARÁ 2011 REGULAMENTO E MANUAL DA CANDIDATA Belém, PA 27/7-2/8 de 2011 Final dia 3/8 Favor ler com atenção e enviar este regulamento à sua candidata Prezado Coordenador Municipal/Insular, Solicitamos

Leia mais

EVENTOS. Boa sorte! Versão 1.0 -

EVENTOS. Boa sorte! Versão 1.0 - EVENTOS Neste capítulo, abordaremos os itens que devem ser considerados na produção de um evento Flytour. A definição dos vários tipos de eventos existentes, apresentação de um check-list básico e até

Leia mais

MANUAL DE ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS UTFPR CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO

MANUAL DE ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS UTFPR CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO MANUAL DE ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS UTF CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO Evento é toda ocorrência ou acontecimento como, por exemplo, palestras, conferências, semanas acadêmicas, seminários, debates, assembleias,

Leia mais

A Arte em Eventos é uma empresa que organiza eventos. w w w. a r t e e m e v e n t o s. c o m. b r

A Arte em Eventos é uma empresa que organiza eventos. w w w. a r t e e m e v e n t o s. c o m. b r A Arte em Eventos é uma empresa que organiza eventos. Integrada às novidades do mercado, oferece um excelente atendimento e soluções criativas na produção de eventos, que asseguram bons resultados e valorizam

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL (Publicidade e Propaganda)

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL (Publicidade e Propaganda) CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL (Publicidade e Propaganda) NÚCLEO DE TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO FACULDADE DA CIDADE DE MACEIÓ Regulamento de Funcionamento do Laboratório de Comunicação I INTRODUÇÃO: O Núcleo

Leia mais

Processos da Assessoria de Comunicação - 2013

Processos da Assessoria de Comunicação - 2013 Introdução A Assessoria de Comunicação do Grupo Educacional Unis foi criada para atender demandas relativas à promoção das ações e realizações da organização através de propagandas e comunicação interna

Leia mais

7 e 8 / dezembro / 2014 São Paulo - SP. Projeto comercial. Promoção:

7 e 8 / dezembro / 2014 São Paulo - SP. Projeto comercial. Promoção: 7 e 8 / dezembro / 2014 São Paulo - SP Projeto comercial Promoção: mensagem da PRESIDENTE DA ABEOC BRASIL Para conseguir melhores resultados, não adianta permanecer fazendo as mesmas coisas. Por isso gostaríamos

Leia mais

08 a 11 de outubro de 2014. 08 a 11 de outubro de 2014

08 a 11 de outubro de 2014. 08 a 11 de outubro de 2014 Como Organizar Eventos 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 PLANEJAMENTO O que é? Para que serve? PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA EVENTOS É um dos primeiros grandes passos para a produção

Leia mais

REGIMENTO. Capítulo I - DAS FINALIDADES E OBJETIVOS. Capítulo II - DA ORGANIZAÇÃO

REGIMENTO. Capítulo I - DAS FINALIDADES E OBJETIVOS. Capítulo II - DA ORGANIZAÇÃO REGIMENTO Capítulo I - DAS FINALIDADES E OBJETIVOS Art.1º - O 18º Seminário Nacional de Pesquisa em Enfermagem / SENPE, promovido Associação Brasileira de Enfermagem / ABEn Nacional e realizado pela Associação

Leia mais

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online.

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Assunto E-commerce Metodologia Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Quantidade de entrevistas realizadas: 1.652 mulheres Perfil: 18 a 50 anos Mercado: Brasil

Leia mais

10 ERROS TÍPICOS DAS EMPRESAS QUE PARTICIPAM EM FEIRAS DE NEGÓCIOS E O Que Precisa Fazer Para Os Evitar

10 ERROS TÍPICOS DAS EMPRESAS QUE PARTICIPAM EM FEIRAS DE NEGÓCIOS E O Que Precisa Fazer Para Os Evitar 10 ERROS TÍPICOS DAS EMPRESAS QUE PARTICIPAM EM FEIRAS DE NEGÓCIOS Será que a sua empresa comete um destes 10 erros? Com a necessidade de encontrar mercados, especialmente no exterior, cada vez mais empresas

Leia mais

MANUAL DO PARTICIPANTE

MANUAL DO PARTICIPANTE MANUAL DO PARTICIPANTE Caros participantes do 19º Encafé Muito em breve estaremos reunidos no Breezes Búzios, um belo e aprazível resort na Região dos Lagos no qual promoveremos mais uma grande confraternização

Leia mais

Curadoria e montagem de exposições de arte: um campo de diversas profissões

Curadoria e montagem de exposições de arte: um campo de diversas profissões Curadoria e montagem de exposições de arte: um campo de diversas profissões As oportunidades de trabalho e as novas profissões ligadas à arte contemporânea têm crescido muito nos últimos anos, impulsionadas

Leia mais

No período de 05 a 09 de outubro, comemoraremos a Semana da Criança com várias atividades que serão realizadas durante o período normal de aulas.

No período de 05 a 09 de outubro, comemoraremos a Semana da Criança com várias atividades que serão realizadas durante o período normal de aulas. Senhores Pais dos alunos da Educação Infantil. Circular 105/15 No período de 05 a 09 de outubro, comemoraremos a Semana da Criança com várias atividades trazer o material escolar. Nesta semana especial,

Leia mais

Manual do Expositor. Informações: 11 2223-2521 operacional.decofe@apcdcentral.com.br. Prezado EXPOSITOR,

Manual do Expositor. Informações: 11 2223-2521 operacional.decofe@apcdcentral.com.br. Prezado EXPOSITOR, Prezado EXPOSITOR, Os Expositores através do CNPJ da sua empresa (conforme contrato de locação) em campo específico, acessarão os formulários para preenchimento, envio e impressão dos mesmos, on-line.

Leia mais

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO ARENAS E TRANSMISSÕES. Manual de Normatização Arenas e Transmissões NBB 2012-2013

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO ARENAS E TRANSMISSÕES. Manual de Normatização Arenas e Transmissões NBB 2012-2013 MANUAL DE NORMATIZAÇÃO ARENAS E TRANSMISSÕES TEMPORADA 2012-2013 Manual de Normatização Arenas e Transmissões NBB Com o compromisso pela busca constante em desenvolver um campeonato moderno, profissional

Leia mais

03 A 07 NOVEMBRO PATO BRANCO PR

03 A 07 NOVEMBRO PATO BRANCO PR Manual do Expositor 03 A 07 NOVEMBRO PATO BRANCO PR Prezado Expositor! Você está recebendo o manual do expositor da INVENTUM - 2ª Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pato Branco. Este manual faz

Leia mais

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO 1.1. TÍTULO: Viagens de Estudos e Visitas Técnicas Internacionais

Leia mais

4º Festival Gastronômico do Baixo São Francisco - Penedo/Alagoas. Proposta de Participação Restaurante Local

4º Festival Gastronômico do Baixo São Francisco - Penedo/Alagoas. Proposta de Participação Restaurante Local 4º Festival Gastronômico do Baixo São Francisco - Penedo/Alagoas Proposta de Participação Restaurante Local 4º FESTIVAL GASTRONÔMICO DO BAIXO SÃO FRANCISCO 28 a 30 de Outubro de 2011 UMA FESTA DE SABORES

Leia mais

As 7 chaves do Segredo de Noiva. Dicas preciosas para que você possa transformar seu sonho em realidade.

As 7 chaves do Segredo de Noiva. Dicas preciosas para que você possa transformar seu sonho em realidade. As 7 chaves do Segredo de Noiva Dicas preciosas para que você possa transformar seu sonho em realidade. Check-list Organizando o casamento!. 1ª Chave 18 a 12 meses antes - Escolha uma data! Mesmo que ela,

Leia mais

O que é um Pocket Show? Somente banda pode fazer um Pocket Show? Posso fazer um Pocket Show com duas ou mais bandas? Qual é o cronograma?

O que é um Pocket Show? Somente banda pode fazer um Pocket Show? Posso fazer um Pocket Show com duas ou mais bandas? Qual é o cronograma? O que é um Pocket Show? Apesar de não ter limite de tempo, definimos Pocket Show como uma apresentação curta, em média 40 minutos, ou, em caso de bandas com muitos membros, uma apresentação com número

Leia mais

Contamos com o seu apoio.

Contamos com o seu apoio. Realização A Associação de Ginecologia e Obstetrícia de Mato Grosso do Sul (SOGOMAT-SUL), em parceria com a Sociedade Brasileira de Obstetrícia e Ginecologia da Infância e Adolescência (SOGIA), realizará

Leia mais

REGULAMENTO GERAL - FEIRA DE LIVROS

REGULAMENTO GERAL - FEIRA DE LIVROS REGULAMENTO GERAL - FEIRA DE LIVROS DA FINALIDADE Art. 1º. Tomando como base a tríade temática do evento: Diversidade, Cidadania e Inovação, a Feira de Livros do III Fórum Mundial de Educação Profissional

Leia mais

CHECK LIST DE CASAMENTO

CHECK LIST DE CASAMENTO 16 A 12 MESES ANTES Defina a data do casamento Defina um orçamento Escolha do local (igreja, templo, cartório, casa de eventos, praia) Defina o estilo de festa (tradicional, moderna, tropical, à beira

Leia mais

http://www.comoorganizarcasamento.com

http://www.comoorganizarcasamento.com Como Planejar seu Casamento Sem Stress Copyright 2014 Este e- book é protegido pela Lei dos Direitos Autorais (Lei 9.610/98), é proibida a reprodução do livro por meio eletrônico ou impresso. O e- book

Leia mais

ENCARTE A DESCRIÇÃO DETALHADA DOS ITENS

ENCARTE A DESCRIÇÃO DETALHADA DOS ITENS ENCARTE A DESCRÇÃO DETALHADA DOS TENS Grupo tem Descrição / Especificação Qtdade. CATSER 01 01 Organização de Evento de Formatura com Cerimonial para público estimado de 75 (setenta e cinco) formandos;

Leia mais

PROMOÇÃO DE VENDAS. O problema da Dona Cida resume-se em aumentar as vendas de sua loja e ao mesmo tempo, acabar com alguns estoques indesejáveis.

PROMOÇÃO DE VENDAS. O problema da Dona Cida resume-se em aumentar as vendas de sua loja e ao mesmo tempo, acabar com alguns estoques indesejáveis. 1 PROMOÇÃO DE VENDAS Constituída há pouco mais de dois anos, a loja de confecções da Dona Cida já possuía uma boa clientela, porém ela acreditava que ainda poderia crescer bastante. Assim, tinha na prateleira

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para a organização de eventos.

Estabelecer critérios e procedimentos para a organização de eventos. Proposto por: Assessoria de Cerimonial GERENCIAR EVENTOS Analisado por: Chefe de Gabinete da Presidência Aprovado por: Chefe de Gabinete da Presidência 1 OBJETIVO Estabelecer critérios e procedimentos

Leia mais

10 DICAS DE TRABALHO EM CASA

10 DICAS DE TRABALHO EM CASA 10 DICAS DE TRABALHO EM CASA Autor: Adenilton Santana Sobre o autor: Sou Empreendedor Digital, Técnico em Informática e trabalho na Internet, sempre com o objetivo de ajudar as pessoas a terem o seu próprio

Leia mais

MANUAL FEIRA DE PEÇAS E ANTIGUIDADES

MANUAL FEIRA DE PEÇAS E ANTIGUIDADES Águas de Lindóia SP De 21 a 24 de abril de 2016 MANUAL FEIRA DE PEÇAS E ANTIGUIDADES I. ÁREA FÍSICA 1. É o espaço contratado sem qualquer tipo de montagem ou carpete. O expositor receberá a área locada

Leia mais

Uma empresa é viável quando tem clientes em quantidade e com poder de compra suficiente para realizar vendas que cubram as despesas, gerando lucro.

Uma empresa é viável quando tem clientes em quantidade e com poder de compra suficiente para realizar vendas que cubram as despesas, gerando lucro. Página 1 de 9 2. Análise de Mercado 2.1 Estudo dos Clientes O que é e como fazer? Esta é uma das etapas mais importantes da elaboração do seu plano. Afinal, sem clientes não há negócios. Os clientes não

Leia mais

Aproveitamos também para colocar a nossa equipe à sua disposição para quaisquer dúvidas ou sugestões.

Aproveitamos também para colocar a nossa equipe à sua disposição para quaisquer dúvidas ou sugestões. Este guia é para auxiliar sua empresa para ter 100% de aproveitamento do evento. Peço que leia o manual por completo e tire todas suas dúvidas sobre o evento. Se em um momento você não encontrar o que

Leia mais

CARDÁPIO MARKETING EDUCACIONAL

CARDÁPIO MARKETING EDUCACIONAL CARDÁPIO MARKETING EDUCACIONAL AÇÕES PROMOCIONAIS DE ABORDAGEM AÇÃO PONTO A PONTO Elaboração de roteiro estratégico para visita. Seleção de bares, pontos comerciais, pontos de ônibus e restaurantes a serem

Leia mais

Dica: sempre gastamos mais do que planejamos. Geralmente uns 20%. pesquisar referências e idéias. cronograma de projetos DIY

Dica: sempre gastamos mais do que planejamos. Geralmente uns 20%. pesquisar referências e idéias. cronograma de projetos DIY 12 a 16 meses antes data do casamento: orçamento: Dica: sempre gastamos mais do que planejamos. Geralmente uns 20%. contratar cerimonial (Eles te ajudam e muito!) lista de convidados Nº TOTAL DE CONVIDADOS:

Leia mais

REGULAMENTO DE CESSÃO E UTILIZAÇÃO DO TEATRO DO CENTRO DE ARTES E CONVENÇÕES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO E DO SEU FOYER

REGULAMENTO DE CESSÃO E UTILIZAÇÃO DO TEATRO DO CENTRO DE ARTES E CONVENÇÕES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO E DO SEU FOYER REGULAMENTO DE CESSÃO E UTILIZAÇÃO DO TEATRO DO CENTRO DE ARTES E CONVENÇÕES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO E DO SEU FOYER CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Os procedimentos atinentes

Leia mais

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2013

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2013 Pedagogia: Aut. Dec. nº 93110 de 13/08/86 / Reconhecido Port. Nº 717 de 21/12/89/ Renovação Rec. Port. nº 3.648 de 17/10/2005 Educação Física: Aut. Port. nº 766 de 31/05/00 / Rec. Port. nº 3.755 de 24/10/05

Leia mais

3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO

3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO 3 DICAS QUE VÃO AJUDAR A POUPAR DINHEIRO EM SEU PRÓXIMO PROJETO DE VÍDEO Fazer vídeos hoje em dia já não é o bicho de 7 cabeças que realmente foi a pouco tempo atrás. Nesse e-book você vai começar a aprender

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 010/2013

ATO NORMATIVO Nº 010/2013 ATO NORMATIVO Nº 010/2013 Organiza as ações de comunicação social, no âmbito do Ministério Público do Estado da Bahia. OPROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe confere

Leia mais

Data: 07,08 e 09 de Maio de 2014 Local: Pavilhão Horácio Coimbra Curitiba PR Rua Comendador Franco, 1341 Campus da Indústria/FIEP O Maior evento

Data: 07,08 e 09 de Maio de 2014 Local: Pavilhão Horácio Coimbra Curitiba PR Rua Comendador Franco, 1341 Campus da Indústria/FIEP O Maior evento Data: 07,08 e 09 de Maio de 2014 Local: Pavilhão Horácio Coimbra Curitiba PR Rua Comendador Franco, 1341 Campus da Indústria/FIEP O Maior evento Internacional sobre o tema Energias Inteligentes no sul

Leia mais

GUIA DE REGRAS COMITÊ DE IMPRENSA

GUIA DE REGRAS COMITÊ DE IMPRENSA TEMAS 11 REINO UNIDO GUIA DE REGRAS COMITÊ DE IMPRENSA Diretores: Lucas A. Kruse Stela Carneiro 1. ESTRUTURAÇÃO E REGRAS DE FUNCIONAMENTO DO COMITÊ Diferentemente dos outros comitês, o Comitê de Imprensa

Leia mais

Ref.: COTAÇÃO 22.03.2015 60 PESSOAS

Ref.: COTAÇÃO 22.03.2015 60 PESSOAS À ONDE FAZER EVENTOS Recife, 20 de janeiro de 2015. Orçamento Nº 2015 / 052 Att.: Isabel Ramos Telefone: 27.3349.2948 E-mail: contato@ondefazereventos.com.br Prezado (a) Senhor (a), Ref.: COTAÇÃO 22.03.2015

Leia mais

Proposta Orçamentária Produtos / Serviços

Proposta Orçamentária Produtos / Serviços Orçamento : 3854 Página : de 6 Data : 27/0/2008 Hora 6:39:29 Instituição Curso Turma Qtde Alunos ADMINISTRAÇÃO 4 CIÊNCIAS CONTÁBEIS 3 CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 3 PEDAGOGIA 3 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 4 ENGENHARIA

Leia mais

R E S P E I T Á V E L P Ú B L I C O... AULA-FESTA PARA CRIANÇAS DE 4 A 12 ANOS ANIVERSÁRIOS, ESCOLAS E EMPRESAS

R E S P E I T Á V E L P Ú B L I C O... AULA-FESTA PARA CRIANÇAS DE 4 A 12 ANOS ANIVERSÁRIOS, ESCOLAS E EMPRESAS R E S P E I T Á V E L P Ú B L I C O... AULA-FESTA PARA CRIANÇAS DE 4 A 12 ANOS ANIVERSÁRIOS, ESCOLAS E EMPRESAS O GALPÃO DO CIRCO O Galpão do Circo é um espaço voltado ao ensino, pesquisa e fomento das

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA NORMAS PARA REALIZAÇÃO DE EVENTOS NAS DEPENDÊNCIAS DA DA USP Os eventos acadêmicos, científicos ou comemorativos nas dependências da FOUSP devem ser coordenados por servidores não-docentes, docentes, alunos

Leia mais

B1 - ATELIER BALÉ JOVEM (CICLO INTERMEDIÁRIO E CICLO PROFISSIONALIZANTE)

B1 - ATELIER BALÉ JOVEM (CICLO INTERMEDIÁRIO E CICLO PROFISSIONALIZANTE) B) PROJETOS ESPECIAIS O eixo de PROJETOS ESPECIAIS engloba as atividades extracurriculares, complementares ao PROGRAMA DE FORMAÇÃO EM DANÇA. São atividades promovidas pela Escola com artistas convidados,

Leia mais

BOLETIM 4 - ÚLTIMAS INFORMAÇÕES

BOLETIM 4 - ÚLTIMAS INFORMAÇÕES UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL AVENTURA SÊNIOR NACIONAL 14/07/2013 a 18/07/2013 Pirenópolis Goiás Brasil BOLETIM 4 - ÚLTIMAS INFORMAÇÕES ABERTURA DO CAMPO O campo abrirá às 14 horas do dia 14 de julho

Leia mais

Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer

Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer A hospedagem no Arraial do Conto Hotel e Lazer é regida pelas seguintes condições: 1. Preenchimento da Ficha de Identificação: É obrigatório

Leia mais

Proposta de Parceria ABRAVAS - ALVEFAS 2015

Proposta de Parceria ABRAVAS - ALVEFAS 2015 Proposta de Parceria ABRAVAS - ALVEFAS 2015 Associação com destaque nacional e internacional, voltada para a conservação de fauna, bem-estar animal e preservação ambiental, a Associação Brasileira de Veterinários

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA II

ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA II ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA II Atividades Gerenciais de MKT Produto Testar Novos Produtos; Modificar Atuais; Eliminar; Política de Marcas; Criar Satisfação e Valor; Embalagem. 2 1 Atividades Gerenciais

Leia mais

A Produção Animal Frente as Mudanças Climáticas e Tecnológicas

A Produção Animal Frente as Mudanças Climáticas e Tecnológicas A Produção Animal Frente as Mudanças Climáticas e Tecnológicas Prodigy Beach Resort & Conventions Aracaju Barra dos Coqueiros-SE, 29 de julho a 01 de agosto de 2014 www.sbz2014.org.br PLANO DE NEGÓCIOS

Leia mais

Diagnosticando os problemas da sua empresa

Diagnosticando os problemas da sua empresa Diagnosticando os problemas da sua empresa O artigo que você vai começar a ler agora é a continuação da matéria de capa da edição de agosto de 2014 da revista VendaMais. O acesso é restrito a assinantes

Leia mais

Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento

Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento Introdução Planejamento Divulgando sua loja Como fechar as vendas Nota Fiscal

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO N.º 012/2010

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO N.º 012/2010 Prezados Senhoras e Senhores, SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO N.º 012/2010 Brasília, 08 de setembro de 2010 O Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher UNIFEM solicita a apresentação de Proposta

Leia mais

Updates. Updates da Pesquisa FLL WORLD CLASS. Updates do Desafio do Robô FLL WORLD CLASS

Updates. Updates da Pesquisa FLL WORLD CLASS. Updates do Desafio do Robô FLL WORLD CLASS Updates da Pesquisa FLL WORLD CLASS 2 ANIMAIS Para escrever a sua Questão da FLL WORLD CLASS, seu time precisa escolher um tópico em que uma PESSOA possa aprender. Tudo bem se há um animal envolvido em

Leia mais

Perguntas Frequentes Colação de Grau FURB

Perguntas Frequentes Colação de Grau FURB COLAÇÃO DE GRAU 1) Quem está apto a colar grau? O acadêmico que concluir, com assiduidade e aproveitamento, todos os componentes curriculares do curso em que se encontra matriculado, inclusive as atividades

Leia mais

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. Sumário Executivo Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso 2. Sumário da Empresa 2.1 Composição da Sociedade Perfil Individual dos sócios, experiência, formação, responsabilidades

Leia mais

Data: 07,08 e 09 de Março de 2014 Local: Pavilhão Horácio Coimbra Curitiba PR Rua Comendador Franco, 1341 Campus da Indústria/FIEP O Maior evento

Data: 07,08 e 09 de Março de 2014 Local: Pavilhão Horácio Coimbra Curitiba PR Rua Comendador Franco, 1341 Campus da Indústria/FIEP O Maior evento Data: 07,08 e 09 de Março de 2014 Local: Pavilhão Horácio Coimbra Curitiba PR Rua Comendador Franco, 1341 Campus da Indústria/FIEP O Maior evento Internacional sobre o tema Energias Inteligentes no sul

Leia mais

Este material será confeccionado pela SBC/BA, sendo que a empresa patrocinadora terá impressa sua logomarca ou de seu produto nestes materiais.

Este material será confeccionado pela SBC/BA, sendo que a empresa patrocinadora terá impressa sua logomarca ou de seu produto nestes materiais. STAND BÁSICO Com estrutura em perfis de alumínio anodizado, cor natural, formando malha modular de 1,90 m de eixo, 1,0m de eixo, 2,20 m de altura, composta por montagem e travessas presas aos mesmos por

Leia mais

Transporte. Passageiros. Fretamento. Concurso. Motorista.

Transporte. Passageiros. Fretamento. Concurso. Motorista. Concurso Motorista Padrão. Autora: Rosa Maria Júlio Landin SINFRECAR Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Por Fretamento de Campinas e Região Rua Dr. Silva Mendes, nº. 266 Vila Industrial

Leia mais

As principais autoridades ligadas ao setor de Eficiência Energética estiveram reunidas no COBEE 2014

As principais autoridades ligadas ao setor de Eficiência Energética estiveram reunidas no COBEE 2014 Patrocinadores 10 Expositores 38 Apoiadores 98 Palestrantes 71 Painéis 17 Carga Horária 16 Participantes 859 21 e 22 de julho 8h30 às 18h00 Centro de Convenções Frei Caneca As principais autoridades ligadas

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO N.º 003/2011

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO N.º 003/2011 Prezados/as Senhores/as, SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO N.º 003/2011 Brasília, 20 de abril de 2011. A ONU Mulheres Brasil e Cone Sul solicita a apresentação de Proposta para a prestação de serviços de eventos

Leia mais

PROGRAMA TRILHA SETRE NA TRILHA DAS ARTES CURSOS DE 400 HORAS. 1. Qualificação Social 100 horas

PROGRAMA TRILHA SETRE NA TRILHA DAS ARTES CURSOS DE 400 HORAS. 1. Qualificação Social 100 horas PROGRAMA TRILHA SETRE NA TRILHA DAS ARTES CURSOS DE 400 HORAS 1. Qualificação Social 100 horas INCLUSÃO DIGITAL - 30 horas (15 h de prática) Ementa: Introdução à informática, hardware e software. Descrição

Leia mais

Manual Planejamento e Organização de Eventos da UFG

Manual Planejamento e Organização de Eventos da UFG Manual Planejamento e Organização de Eventos da UFG CHECK-LIST PARA EVENTOS DA UFG (VERSÃO SIMPLIFICADA) PROGRAMAÇÃO Elaboração do prospecto da programação Contato com expositores em potencial e professores

Leia mais

SESSÃO 7: Transformando os sonhos em ação

SESSÃO 7: Transformando os sonhos em ação CURRÍCULO DO PROGRAMA SESSÃO 7: Transformando os sonhos em ação Para muita gente, os sonhos são apenas sonhos. Não levam necessariamente a ações diretas para transformar tais sonhos em realidade. Esta

Leia mais

NORMAS GERAIS DE FABRICAÇÃO DE FERTILIZANTES

NORMAS GERAIS DE FABRICAÇÃO DE FERTILIZANTES Pág.: 1/10 1. OBJETIVO Definir os procedimentos operacionais relativos às normas gerais de produção e envase de produtos formulados na TERRA NOSSA, desde a emissão da ordem de produção até a entrega do

Leia mais

Depois de dar entrada ao processo, é só aguardar 15 dias para realizar a cerimônia

Depois de dar entrada ao processo, é só aguardar 15 dias para realizar a cerimônia Depois de dar entrada ao processo, é só aguardar 15 dias para realizar a cerimônia O primeiro passo é dar entrada ao Processo de Habilitação. Procure um Cartório de Registro Civil de Pessoas Naturais no

Leia mais

TOPE [EA]². Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência

TOPE [EA]². Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência Camila Delmondes Assessoria de Relações Públicas e Imprensa Faculdade de Ciências Médicas Unicamp Divulgação Cientifica e Cultural Laboratório de

Leia mais