TV AEGE Info. Plano de Intervenção do Projeto

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TV AEGE Info. Plano de Intervenção do Projeto"

Transcrição

1 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA GAFANHA DA ENCARNAÇÃO TV AEGE Info Plano de Intervenção do Projeto Agrupamento de Escolas da Gafanha da Encarnação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA GAFANHA DA ENCARNAÇÃO RUA DA LOMBA APARTADO GAFANHA DA ENCARNAÇÃO TEL FAX Modelo AEGE/TIMBRADO/12 1

2 INTRODUÇÃO A TV AEGE Info é uma ferramenta de informação, publicitação de dados e imagens, e divulgação de iniciativas e atividades desenvolvidas no Agrupamento de Escolas da Gafanha da Encarnação e com o objetivo de entreter, informar, educar e esclarecer toda a comunidade escolar e todos os visitantes da Escola Sede sobre o funcionamento e os acontecimentos do Agrupamento. O projeto assenta em monitores ou televisores colocados em zonas mais movimentadas da Escola e, através de um controlo efetuado por software e hardware computorizado, constroem-se painéis informativos de texto, de imagem foto e de vídeo. Os vários docentes, de forma autónoma ou inserida nos seus departamentos e projetos, participam e colaboram na construção dos assuntos a divulgar e informar, através do envio de material informativo ou outro tipo de material para divulgar, com destino a essa publicitação. Os alunos participam também, de forma indireta, através da publicitação e divulgação dos seus trabalhos realizados em sala de aula e em sede de disciplina. O projeto foi criado, através da participação num programa de incentivos (programa de apoio aos projetos escolares da Câmara Municipal de Ílhavo, em 2010) com solicitação de subsídio para a edificação e instalação dos equipamentos.

3 ESTATUTO DE DIVULGAÇÃO Tratando-se de um mecanismo de divulgação de imagem, os conteúdos a serem transmitidos têm de ser trabalhados antecipadamente. Isto obriga a um conjunto de tarefas que pressupõem a programação do software que gere os painéis de divulgação e também a tarefas de recolha de dados para posteriormente alimentar esse software. Nesse sentido, deverá haver uma preocupação pela qualidade e eficiência da informação transmitida. 1. A TV-AEGE Info emite em circuito fechado na Escola Básica (EB 2.3) da Gafanha da Encarnação, durante todo o período letivo, entre as 8h25 e as 17h00, diariamente. 2. A TV-AEGE Info é gerida e organizada por um ou mais docentes, tendo como background um conjunto de docentes de toda a comunidade a participar e a fornecer conteúdo para divulgar ou transmitir. 3. Os alunos podem igualmente participar no fornecimento de conteúdos para publicitar através dos respetivos docentes, ou contactando o professor responsável. 4. Os princípios de transmissão cumprem com as linhas mestras consagradas no Projeto Educativo e observam os valores da Constituição Portuguesa e das leis educativas. 5. A programação da TV-AEGE info englobará: a. a emissão de fotos de atividades realizadas pela comunidade escolar do Agrupamento de Escolas da Gafanha da Encarnação b. divulgação de vídeos da semana (videoclips musicais, curiosidades, vídeos do youtube, ) c. divulgação de sites importantes ou selecionados para os alunos d. difusão de trabalhos e apresentações realizadas pelos alunos em determinada disciplina e. divulgação e informação sobre atividades e funcionamento da escola f. divulgação e emissão de avisos à comunidade escolar g. transmissão de curiosidades das disciplinas h. divulgação de eventos solicitados por professores de disciplinas ou clubes 6. A emissão obedecerá a critérios de seleção que têm por base o interesse e a relevância da informação e os princípios da satisfação do conhecimento da comunidade escolar. 7. As emissões não poderão, em caso algum, afetar o normal funcionamento das atividades letivas, nem ofender ou sensibilizar negativamente qualquer elemento da comunidade escolar. Todos os órgãos de gestão da escola podem interferir, como sugestões ou críticas, neste projeto e no estatuto de emissão.

4 PLANO No início de cada ano letivo, o equipamento, a base de software e os esquemas de funcionamento devem ser trabalhados e preparados no sentido de se saber o que desenvolver ao longo desse ano letivo. O plano, por isso, deve ter em conta, entre outros aspetos, o seguinte: 1. Preparar o equipamento (computador, rede, monitores) e o software de base 2. Desenhar o esquema de cenas a apresentar na divulgação 3. Preparar os conteúdos a inserir em cada cena, a temporização e o controlo à distância (possibilitar o controlo do computador com o software através de rede noutro computador) 4. As cenas a incluir no esquema de transmissão devem incluir, entre outras: a. RSS de movimentação superior para incluir ficheiro de texto com informação rápida e direta b. RSS de movimentação superior ou em página para captura de info em rss externos c. Divulgação de fotos da vida diária da escola com títulos sobre a cena d. Divulgação de fotos de atividades com títulos sobre a cena e. Flash de powerpoint (swf) sobre biblioteca com título sobre f. URL de sites considerados importantes para divulgação g. URL de site com meteorologia e tempo h. Flash de powerpoint (swf) ou vídeo de trabalhos de alunos i. Flash de powerpoint (swf) ou video de atividades de clubes j. Flash de powerpoint (swf) ou vídeo de divulgação de factos k. Video presenter de vídeos da semana l. Outras cenas. 5. Controlar o tempo de apresentação de cada cena. O plano poderá incluir outros aspetos consoante o que se pretende e o estado de funcionamento dos equipamentos. A coordenação deste projeto poderá considerar a possibilidade de um grupo de alunos ser constituído para gerir este mesmo projeto.

5 AVALIAÇÃO DO PROJETO O projeto será avaliado ao longo do tempo através da solicitação da opinião aos vários ouvintes. Os equipamentos serão avaliados ao longo do tempo, possibilitando aferir do seu grau de qualidade, de fiabilidade e de funcionamento. Gafanha da Encarnação, setembro de 2014 O responsável,

Rádio de Escola. Plano de Intervenção do Projeto

Rádio de Escola. Plano de Intervenção do Projeto AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA GAFANHA DA ENCARNAÇÃO Rádio de Escola Plano de Intervenção do Projeto Agrupamento de Escolas da Gafanha da Encarnação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA GAFANHA DA ENCARNAÇÃO RUA DA LOMBA

Leia mais

Inquérito aos Alunos que frequentaram o AEGE

Inquérito aos Alunos que frequentaram o AEGE Inquérito aos Alunos que frequentaram o AEGE Inquérito em outubro de 2015 Índice I- INTRODUÇÃO... 3 II- OUTROS ESTUDOS EFETUADOS ANTERIORMENTE... 3 III- OBJETIVOS... 4 IV- METODOLOGIA... 4 V- ANÁLISE DOS

Leia mais

DGEstE Direção de Serviços da Região Centro

DGEstE Direção de Serviços da Região Centro DGEstE Direção de Serviços da Região Centro Bibliotecas Escolares - Plano Anual de Atividades (PAA) Ano letivo 2014/2015 Este PAA encontra-se estruturado em 4 domínios (seguindo as orientações da RBE)

Leia mais

Clube Web 2.0. Biblioteca Escolar. PROPONENTES: - Maria José Domingues - Marta Medeiros MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA

Clube Web 2.0. Biblioteca Escolar. PROPONENTES: - Maria José Domingues - Marta Medeiros MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. ANTÓNIO GRANJO Biblioteca Escolar Clube Web 2.0 PROPONENTES: - Maria José Domingues - Marta Medeiros Ano letivo 2012-2013 Introdução Hoje é tido

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE EDUCAÇÃO MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM INFORMÁTICA EDUCACIONAL Internet e Educação Ensaio: A Web 2.0 como ferramenta pedagógica

Leia mais

Projeto de Ações de Melhoria

Projeto de Ações de Melhoria DIREÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE LISBOA E VALE DO TEJO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALVES REDOL, VILA FRANCA DE XIRA- 170 770 SEDE: ESCOLA SECUNDÁRIA DE ALVES REDOL 400 014 Projeto de Ações de Melhoria 2012/2013

Leia mais

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE RIBEIRA GRANDE EB2 GASPAR FRUTUOSO

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE RIBEIRA GRANDE EB2 GASPAR FRUTUOSO ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE RIBEIRA GRANDE EB2 GASPAR FRUTUOSO REGULAMENTO DA MEDIATECA 2012/2013 ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE RIBEIRA GRANDE EB2 Gaspar frutuoso REGULAMENTO DA MEDIATECA ANO LETIVO 2012 /

Leia mais

Componente de Apoio à Família

Componente de Apoio à Família Capítulo 056 Componente de Apoio à Família MR.003.01.Vers.1.0.a Página 1 de 11 Conteúdo 1. Introdução... 3 2. Planeamento e organização... 3 3. Funcionamento... 4 3.1. Períodos da CAF... 4 3.2. Horários

Leia mais

CONCURSO DE FOTOGRAFIA

CONCURSO DE FOTOGRAFIA CONCURSO DE FOTOGRAFIA ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE PARA TODOS REGULAMENTO Artigo 1º OBJECTIVO O presente concurso tem como objectivo sensibilizar os alunos do Ensino Básico e a comunidade em geral, para

Leia mais

POLÍTICA DE USO: SERVIÇO DE CONFERÊNCIA WEB

POLÍTICA DE USO: SERVIÇO DE CONFERÊNCIA WEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - ME UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA - UNIPAMPA NÚCLEO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - NTIC POLÍTICA DE USO: SERVIÇO DE CONFERÊNCIA WEB Este documento descreve a política

Leia mais

PLANO DE MELHORIA CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO

PLANO DE MELHORIA CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO PLANO DE MELHORIA DO 2015-2017 Conservatório de Música do Porto, 30 de outubro de 2015 1. Introdução... 3 2. Relatório de Avaliação Externa... 5 Pontos Fortes... 5 Áreas de Melhoria... 6 3. Áreas Prioritárias...

Leia mais

ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade 2011-2020.

ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade 2011-2020. CONCURSO 1 ESCOLAR REGULAMENTO 2011/2012 Como melhorar a qualidade ambiental da minha escola? TEMA Como Melhorar a Qualidade Ambiental da Minha Escola? ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para

Leia mais

PROCEDIMENTO DE ENVIO DE IMÓVEIS AO SITE ALUGUEL E VENDAS

PROCEDIMENTO DE ENVIO DE IMÓVEIS AO SITE ALUGUEL E VENDAS SISTEMA VENDAS 1º Passo: Instruir o cliente para marcar no ato do cadastramento do imóvel caso seja para divulgar no site efetuar a marcação SELECIONADO PARA DIVULGAR NA INTERNET como na imagem abaixo.

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS INICIATIVA ESCOLAS, PROFESSORES E COMPUTADORES PORTÁTEIS EQUIPAMENTOS DO PROJECTO. Ano Lectivo 2006 / 07

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS INICIATIVA ESCOLAS, PROFESSORES E COMPUTADORES PORTÁTEIS EQUIPAMENTOS DO PROJECTO. Ano Lectivo 2006 / 07 REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS DO PROJECTO INICIATIVA ESCOLAS, PROFESSORES E COMPUTADORES PORTÁTEIS Ano Lectivo 2006 / 07 O equipamento informático afecto ao Projecto será partilhado por vários

Leia mais

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR)

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Nota Introdutória Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Apoiar e promover os objetivos educativos definidos de acordo com as finalidades e currículo

Leia mais

AVALIAÇÃO INTERNA DO DESEMPENHO DOCENTE - AVALIAÇÃO DO DIRETOR CRITERIOS DE AVALIAÇÃO

AVALIAÇÃO INTERNA DO DESEMPENHO DOCENTE - AVALIAÇÃO DO DIRETOR CRITERIOS DE AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO INTERNA DO DESEMPENHO DOCENTE - AVALIAÇÃO DO DIRETOR CRITERIOS DE AVALIAÇÃO De acordo com a Portaria n 266/2012, de 30 de agosto, compete ao Conselho Geral definir os critérios de avaliação do

Leia mais

Passo a Passo: e-cnpj A1

Passo a Passo: e-cnpj A1 Passo a Passo: e-cnpj A1 Este passo a passo descreve as ações que você AR deverá seguir para emitir um certificado digital e-cnpj A1. #Lembre-se: CD modelo A1 é um arquivo instalado no computador (não

Leia mais

Plano de ação da biblioteca escolar

Plano de ação da biblioteca escolar AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA GAFANHA DA ENCARNÇÃO Plano de ação da biblioteca escolar 2013-2017 O plano de ação constitui-se como um documento orientador de linhas de ação estratégicas, a desenvolver num

Leia mais

Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês

Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês Criar ambientes de partilha; Proporcionar momentos de incentivo à leitura e ao relevo das ilustrações; Facilitar e promover a criatividade e imaginação;

Leia mais

INTRODUÇÃO... 3 II- OUTROS ESTUDOS EFETUADOS ANTERIORMENTE... 3 III- OBJETIVOS... 4 IV- METODOLOGIA...

INTRODUÇÃO... 3 II- OUTROS ESTUDOS EFETUADOS ANTERIORMENTE... 3 III- OBJETIVOS... 4 IV- METODOLOGIA... Inquérito em outubro de 2014 Agrupamento de Escolas da Gafanha da Encarnação Índice I- INTRODUÇÃO... 3 II- OUTROS ESTUDOS EFETUADOS ANTERIORMENTE... 3 III- OBJETIVOS... 4 IV- METODOLOGIA... 4 V- ANÁLISE

Leia mais

PIC- Projeto Informática na Cidadela

PIC- Projeto Informática na Cidadela PIC- Projeto Informática na Cidadela Ano letivo 2012 / 2013 Setembro de 2012 Agrupamento de Escolas da Cidadela Autores: Grupo de recrutamento 550- Informática 1- INTRODUÇÃO Os professores do grupo de

Leia mais

AEC ALE TIC. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE TIC. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 AEC ALE TIC Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular, ALE (atividades lúdico-expressivas)

Leia mais

NORMAS DE PARTICIPAÇÃO. Concurso de Fotografia Castanheira de Pera Pelo Olhar do Futuro

NORMAS DE PARTICIPAÇÃO. Concurso de Fotografia Castanheira de Pera Pelo Olhar do Futuro NORMAS DE PARTICIPAÇÃO Concurso de Fotografia Castanheira de Pera Pelo Olhar do Futuro I PARTE APRESENTAÇÃO Artigo 1. o Organização No âmbito das comemorações do centenário da elevação de Castanheira de

Leia mais

AVISO Código da Publicitação do Procedimento - B/2015

AVISO Código da Publicitação do Procedimento - B/2015 AVISO Código da Publicitação do Procedimento - B/2015 Procedimento de Seleção para recrutamento de Técnicos no âmbito do Programa de Atividades de Enriquecimento Curricular do 1.º Ciclo de Ensino Básico

Leia mais

REDE EMPRESAS VENDAS NOVAS JUNTOS FAZEMOS MELHOR

REDE EMPRESAS VENDAS NOVAS JUNTOS FAZEMOS MELHOR REDE EMPRESAS VENDAS NOVAS JUNTOS FAZEMOS MELHOR Vendas Novas, 2014 ANIMAÇÃO E PROMOÇÃO DAS REDES DE EMPRESAS DO ALENTEJO CENTRAL PROMONEGÓCIOS 1 I. Apresentação do Modelo de Gestão II. III. Debate Inquérito

Leia mais

Natal na desportiva NORMAS DE PARTICIPAÇÃO

Natal na desportiva NORMAS DE PARTICIPAÇÃO Natal na desportiva 2015 NORMAS DE PARTICIPAÇÃO CML/DRIC/2015 Alvará 694 I. Apresentação e objetivos 1. Entidade Promotora e Organizadora - Município de Loures 1 a) O Programa de Ocupação de Tempos Livres

Leia mais

Edital do XII Concurso de Projetos. Desenvolvimento Institucional das Organizações e Grupos de Mulheres e Meninas Negras no Nordeste do Brasil

Edital do XII Concurso de Projetos. Desenvolvimento Institucional das Organizações e Grupos de Mulheres e Meninas Negras no Nordeste do Brasil Edital do XII Concurso de Projetos Desenvolvimento Institucional das Organizações e Grupos de Mulheres e Meninas Negras no Nordeste do Brasil O ELAS, Fundo de Investimento Social, organização sediada no

Leia mais

REGULAMENTO DAS VISITAS DE ESTUDO

REGULAMENTO DAS VISITAS DE ESTUDO DGEstE - Direção-Geral de Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços Região Alentejo Agrupamento de Escolas de Moura código n.º 135471 Escola Básica de Moura nº 1 (EB23) código n.º 342294 REGULAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIO AOS PROJETOS SOCIOEDUCATIVOS

REGULAMENTO DE APOIO AOS PROJETOS SOCIOEDUCATIVOS REGULAMENTO DE APOIO AOS PROJETOS SOCIOEDUCATIVOS CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1º Objeto O presente regulamento tem como objetivo a definição dos tipos de apoio e res- petivas condições de acesso

Leia mais

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Ano letivo 2014/2015 Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Aulas Previstas Semestre 32 Subdomínio: Conhecimento e utilização

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Trofa. Plano de Melhoria e Desenvolvimento

Agrupamento de Escolas da Trofa. Plano de Melhoria e Desenvolvimento Agrupamento de Escolas da Trofa Plano de Melhoria e Desenvolvimento Biénio 2015/2017 INTRODUÇÃO A autoavaliação e a avaliação externa são procedimentos obrigatórios e enquadrados na Lei n.º 31/2002, de

Leia mais

Proteção Civil de Odivelas

Proteção Civil de Odivelas Proteção Civil de Odivelas 1 1 Introdução Tem sido apanágio deste Serviço apostar numa aculturação da população em termos de segurança e de Proteção Civil. Cremos por isso que cada indivíduo, como membro

Leia mais

CEF Pastelaria -3ºG Curso de Educação e Formação, Tipo II, Nível II

CEF Pastelaria -3ºG Curso de Educação e Formação, Tipo II, Nível II Escola Básica e SecundáriaGonçalves Zarco CEF Pastelaria -3ºG Curso de Educação e Formação, Tipo II, Nível II Tecnologias de Informação e Comunicação aula 27 e 28 2013/2014 1 SUMÁRIO - Iniciação ao programa

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE REDONDO PROJETO EDUCATIVO. Indicações para Operacionalização 2012-2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE REDONDO PROJETO EDUCATIVO. Indicações para Operacionalização 2012-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE REDONDO PROJETO EDUCATIVO Indicações para Operacionalização 2012-2015 O Plano Anual de Atividades do Agrupamento é relevante para toda a Comunidade Educativa. Por ele se operacionalizam

Leia mais

REGIMENTO Interno Avaliação De Desempenho Docente

REGIMENTO Interno Avaliação De Desempenho Docente REGIMENTO Interno Avaliação De Desempenho Docente ÍNDICE Artigo 1.º Disposições iniciais e princípios gerais 3 Artigo 2.º Docentes avaliados 4 Artigo 3.º Momento em que ocorre a avaliação de desempenho

Leia mais

Banco de Manuais Escolares REGULAMENTO PREÂMBULO

Banco de Manuais Escolares REGULAMENTO PREÂMBULO PREÂMBULO O Banco de Manuais Escolares tem o propósito de contribuir para o sucesso do Projeto Educativo do Agrupamento visando objetivos sociais, ambientais e económicos ao permitir o acesso mais alargado

Leia mais

Plus500 Ltd. Política de privacidade

Plus500 Ltd. Política de privacidade Plus500 Ltd Política de privacidade Política de privacidade Declaração de privacidade da Plus500 Proteger a privacidade e salvaguardar os dados pessoais e financeiros dos nossos clientes e dos visitantes

Leia mais

REGULAMENTO DA RÁDIO FREI FM

REGULAMENTO DA RÁDIO FREI FM ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DO EXTERNATO FREI LUÍS DE SOUSA REGULAMENTO DA RÁDIO FREI FM Preâmbulo A Frei FM é formalmente constituída por tempo indeterminado, sendo o presente regulamento o documento que

Leia mais

URL amigável e otimização mínima para os mecanismos de busca. O sistema é integrado ao Google Analytics para auxiliar a medição do número de acessos.

URL amigável e otimização mínima para os mecanismos de busca. O sistema é integrado ao Google Analytics para auxiliar a medição do número de acessos. 1 - A AGÊNCIA Fundada em 1999, a Link e Cérebro é uma empresa 100% nacional sediada em São Paulo SP. Nossa missão é aproximar nossos clientes do seu público alvo através da internet. O corpo técnico conta

Leia mais

PHC Mensagens SMS CS

PHC Mensagens SMS CS PHC Mensagens SMS CS O potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC O envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo. Uma comunicação com sucesso: ganhos de tempo e de dinheiro

Leia mais

PHC dsuporte Interno. ππ Reportar o fecho de pedidos. remotamente ππ Consulta da agenda do técnico. ππ Equipamentos e Instalações

PHC dsuporte Interno. ππ Reportar o fecho de pedidos. remotamente ππ Consulta da agenda do técnico. ππ Equipamentos e Instalações PHC dsuporte Interno DESCRITIVO O módulo PHC dsuporte Interno é uma ferramenta essencial para o técnico gerir o seu dia-a-dia, que permite desempenhar um melhor serviço aos clientes, aumentar o know-how

Leia mais

Comissão Própria de Avaliação -CPA. Ações e Melhorias Institucionais 2010/2011/2012

Comissão Própria de Avaliação -CPA. Ações e Melhorias Institucionais 2010/2011/2012 Comissão Própria de Avaliação -CPA Ações e Melhorias Institucionais 2010/2011/2012 Comissão Própria de Avaliação - CPA A auto-avaliação objetiva sempre a melhoria da qualidade dos serviços educacionais

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO ANO LETIVO 2015-2016

PLANO ESTRATÉGICO ANO LETIVO 2015-2016 PLANO ESTRATÉGICO ANO LETIVO 2015-2016 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO Nos termos do Artigo 15.º, do Despacho Normativo n.º7/2013, 11 de julho No final de cada ano escolar, o conselho pedagógico avalia o

Leia mais

Proposta de decreto-lei que altera o DL n.º 132/2012, de 27 de junho

Proposta de decreto-lei que altera o DL n.º 132/2012, de 27 de junho Proposta de decreto-lei que altera o DL n.º 132/2012, de 27 de junho (PREÂMBULO) Artigo 1.º Objeto O presente diploma procede à alteração do Decreto-Lei n.º 132/2012, de 27 de junho. Artigo 2.º Alterações

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE

REGIMENTO INTERNO DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE REGIMENTO INTERNO DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE Artigo 1.º Disposições iniciais e princípios gerais 1. A avaliação do desempenho docente funciona nos termos do disposto no quadro de referência constituído

Leia mais

1.2. Todo o utilizador pode contribuir para o desenvolvimento dos serviços prestados pela Biblioteca com sugestões ou com a sua participação.

1.2. Todo o utilizador pode contribuir para o desenvolvimento dos serviços prestados pela Biblioteca com sugestões ou com a sua participação. ANO LETIVO 2012-2013 GESTÃO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA E DO AUDITÓRIO 1. Regras Gerais 1.1. Todo o utilizador deve contribuir para que exista na Biblioteca um ambiente adequado ao estudo, ao trabalho individual

Leia mais

PHC dsuporte Interno BENEFÍCIOS. _Help-Desk e suporte pósvenda

PHC dsuporte Interno BENEFÍCIOS. _Help-Desk e suporte pósvenda PHC dsuporte Interno DESCRITIVO O módulo PHC dsuporte Interno é uma ferramenta essencial para o técnico gerir o seu dia-a-dia, que permite desempenhar um melhor serviço aos clientes, aumentar o know-how

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES

REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES 1 PREÂMBULO Sendo a aposta na educação uma estratégia fundamental para o desenvolvimento do concelho de Vendas Novas, é lançado o Banco de Empréstimo

Leia mais

Termos e Condições de Utilização e Politica de Privacidade. Site CML

Termos e Condições de Utilização e Politica de Privacidade. Site CML Termos e Condições de Utilização e Politica de Privacidade Site CML 1. Termos e Condições de Utilização O uso por todo e qualquer utilizador deste sítio será regulado pelos presentes Termos e Condições,

Leia mais

PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS

PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS PROGRAMA DE SENSIBILIZAÇÃO DE CASCAIS Ano letivo 2012/2013 TEMA VAMOS ADOTAR UMA RIBEIRA. ÂMBITO Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável 2005-2014 e a Década da Biodiversidade

Leia mais

Manual do Utilizador. PowerPoint 2013. Carlos Diniz

Manual do Utilizador. PowerPoint 2013. Carlos Diniz Manual do Utilizador PowerPoint 2013 Carlos Diniz Índice 1. Acerca do PowerPoint 2013... 3 1.1. Principais caraterísticas do PowerPoint 2013... 3 2. Trabalhar no interface do PowerPoint 2013... 3 2.1.

Leia mais

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas.

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas. PALAVRA DO COORDENADOR Estimado, aluno(a): Seja muito bem-vindo aos Cursos Livres do UNIPAM. Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos

Leia mais

Cobrança Inteligente Manual do Cliente

Cobrança Inteligente Manual do Cliente Cobrança Inteligente Manual do Cliente Caro Cliente Alinhada à busca contínua pela excelência em tudo que faz e visando oferecer os melhores serviços a seus clientes, a Mosaic estabeleceu uma parceria

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LEVANTE DA MAIA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LEVANTE DA MAIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LEVANTE DA MAIA Escola Básica e Secundária do Levante da Maia PLANO DE OCUPAÇÃO PLENA DE TEMPOS ESCOLARES 2013-2017 Crescer, Saber e Ser Página 0 (Anexo I) ÍNDICE I. Nota Introdutória

Leia mais

Relatório de Investigação da Escola julho 2015

Relatório de Investigação da Escola julho 2015 Microsoft Partners in Learning Relatório de Investigação da Escola julho 2015 Elaborado para julho 2015 Relatório do Estudo de Este relatório apresenta os resultados dos inquéritos à equipa diretiva e

Leia mais

Apresentação de Resultados Plano de Ações de Melhoria. www.anotherstep.pt

Apresentação de Resultados Plano de Ações de Melhoria. www.anotherstep.pt Apresentação de Resultados Plano de Ações de Melhoria www.anotherstep.pt 2 Sumário Ponto de situação Plano de Ações de Melhoria PAM Enquadramento e planeamento Selecção das Ações de Melhoria Fichas de

Leia mais

Projeto aler+ 2014-16. Eu leio+, tu lês+, nós lemos m@is!

Projeto aler+ 2014-16. Eu leio+, tu lês+, nós lemos m@is! Projeto aler+ 2014-16 Eu leio+, tu lês+, nós lemos m@is! O projeto que apresentamos, apesar de se centrar nos nossos alunos, desde o ensino préescolar ao secundário, envolve toda a comunidade escolar e

Leia mais

AVALIAÇÃO INTERNA EQUIPA DE AVALIAÇÃO INTERNA

AVALIAÇÃO INTERNA EQUIPA DE AVALIAÇÃO INTERNA AVALIAÇÃO INTERNA EQUIPA DE AVALIAÇÃO INTERNA JULHO 2015 1 Abreviaturas AEAG Agrupamento de Escolas Dr. António Granjo CAF Common Assessment Framework (Estrutura Comum de Avaliação) AM - Ação de Melhoria

Leia mais

DOCENTES AVALIADOS E AVALIADORES EXTERNOS SELECIONADOS 16-11-2015

DOCENTES AVALIADOS E AVALIADORES EXTERNOS SELECIONADOS 16-11-2015 DOCENTES AVALIADOS E AVALIADORES EXTERNOS SELECIONADOS 16-11-2015 1 Ordem de trabalhos: 1 Informações; 2 Uniformização de procedimentos da ADD; 3 - Outros assuntos. 2 Enquadramento legal do processo de

Leia mais

Eu leio+, tu lês+, nós lemos m@is!

Eu leio+, tu lês+, nós lemos m@is! Apresentação do Projeto Eu leio+, tu lês+, nós lemos m@is! 2014-2016 O projeto envolve toda a comunidade escolar e extraescolar. Assenta na paixão pela leitura que uns vão, certamente, transmitir a outros,

Leia mais

Regulamento de Visitas de Estudo e Intercâmbios Escolares

Regulamento de Visitas de Estudo e Intercâmbios Escolares Cod. 152602 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MELGAÇO Regulamento de Visitas de Estudo e Intercâmbios Escolares REGULAMENTO DAS VISITAS DE ESTUDO E INTERCÂMBIOS ESC0LARES I - DEFINIÇÕES 1.1. Considera-se Visita

Leia mais

PLANO TIC PLANO DE AÇÃO ANUAL PARA A UTILIZAÇÃO DAS TIC COMO APOIO AO ENSINO E À APRENDIZAGEM

PLANO TIC PLANO DE AÇÃO ANUAL PARA A UTILIZAÇÃO DAS TIC COMO APOIO AO ENSINO E À APRENDIZAGEM PLANO TIC PLANO DE AÇÃO ANUAL PARA A UTILIZAÇÃO DAS TIC COMO APOIO AO ENSINO E À APRENDIZAGEM Ano Letivo 2011/2012 Marinha Grande, Setembro de 2011 1. Índice: Índice 2 1. Introdução 3 2. Caracterização

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MONÇÃO RI ANEXO V REGULAMENTO DAS VISITAS DE ESTUDO E INTERCÂMBIOS ESCOLARES

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MONÇÃO RI ANEXO V REGULAMENTO DAS VISITAS DE ESTUDO E INTERCÂMBIOS ESCOLARES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MONÇÃO RI ANEXO V REGULAMENTO DAS VISITAS DE ESTUDO E INTERCÂMBIOS ESCOLARES Aprovado em 26 de março de 2013 0 ANEXO V REGULAMENTO DAS VISITAS DE ESTUDO E INTERCÂMBIOS ESC0LARES

Leia mais

Escola EB 2,3 de António Feijó

Escola EB 2,3 de António Feijó AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ANTÓNIO FEÍJO Escola EB 2,3 de António Feijó 8.º ANO PLANIFICAÇÃO SEMESTRAL Tecnologias de Informação e Comunicação Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO Domínio Conteúdos Objetivos

Leia mais

A SÈTIMA. O nosso principal objectivo

A SÈTIMA. O nosso principal objectivo 03 A SÈTIMA A SÉTIMA produz soluções de software maioritariamente com recurso à WEB, de modo a dar suporte ao crescimento tecnológico que é já a maior realidade do século XXI. Esta aposta deve-se ao facto

Leia mais

Manual de Comunidades RIPALC

Manual de Comunidades RIPALC Manual de Comunidades RIPALC Última atualização 13 de março de 2012 1 Sumário 1. Como se autenticar no site?...3 2. Como funcionam as comunidades?...4 3. Como participar de um Fórum (Painel de Discussão)?...6

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA FORMAÇÃO

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA FORMAÇÃO Introdução O presente Regulamento foi concebido a pensar em si, visando o bom funcionamento da formação. Na LauTraining Formação e Consultoria, vai encontrar um ambiente de trabalho e de formação agradável

Leia mais

Manual Upgrade para a Versão 8

Manual Upgrade para a Versão 8 Manual Upgrade para a Versão 8 Gabinete de Manutenção Informática Unipessoal, Lda. Rua Rui de Pina, 1B 2805-241 Almada Tel. 21 274 34 41 Fax. 21 274 34 43 www.gmi.co.pt * geral@gmi.mail.pt -1- Conteúdo

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO DO INR, I.P. ÀS ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO DO INR, I.P. ÀS ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO DO INR, I.P. ÀS ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS Preâmbulo Considerando a missão do INR, I.P., enquanto organismo público, de assegurar o planeamento, execução e

Leia mais

PHC Mensagens SMS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC

PHC Mensagens SMS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC PHCMensagens SMS DESCRITIVO O módulo PHC Mensagens SMS permite o envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo, sem ser necessário criar e enviar uma a uma. Comunique com mais sucesso: ganhe

Leia mais

2. A AGÊNCIA POSSUI QUANTOS FUNCIONÁRIOS? a) QUANTOS FUNCIONÁRIOS TRABALHAM NO ATENDIMENTO DO DEPARTAMENTO DE EVENTOS?

2. A AGÊNCIA POSSUI QUANTOS FUNCIONÁRIOS? a) QUANTOS FUNCIONÁRIOS TRABALHAM NO ATENDIMENTO DO DEPARTAMENTO DE EVENTOS? I. DADOS GERAIS: NOME DA EMPRESA TELEFONE FAX E-MAIL ENDEREÇO NOME DO TITULAR DA AGÊNCIA TEL. CELULAR GERENTE / COORDENADOR RESPONSÁVEL PELO EVENTO TELEFONE CELULAR II. INFORMAÇÕES TÉCNICAS: 1. A AGÊNCIA

Leia mais

Meio de comunicação e de partilha de recursos. Ferramenta de apoio ao processo de ensinoaprendizagem

Meio de comunicação e de partilha de recursos. Ferramenta de apoio ao processo de ensinoaprendizagem Meio de comunicação e de partilha de recursos Ferramenta de apoio ao processo de ensinoaprendizagem Canal de distribuição de informação e submissão de recursos Motivações para a adoção e a utilização de

Leia mais

Enquadramento e critérios de Candidatura

Enquadramento e critérios de Candidatura Enquadramento e critérios de Candidatura A cidadania ativa constitui um elemento chave do reforço da coesão social. O Conselho da União Europeia instituiu o ano de 2011, como Ano Europeu do Voluntariado

Leia mais

CRIE > Iniciativa Escolas, Professores e Computadores Portáteis

CRIE > Iniciativa Escolas, Professores e Computadores Portáteis CRIE > Iniciativa Escolas, Professores e Computadores Portáteis Resumo do projecto Com a candidatura a este projecto, e envolvendo todos os departamentos, alunos e encarregados de educação, a nossa escola

Leia mais

Questionário do Pessoal Docente do Pré-escolar

Questionário do Pessoal Docente do Pré-escolar Questionário do Pessoal Docente do Pré-escolar Liderança 1.1 1.2 1.3 1.4 1. As decisões tomadas pelo Conselho Pedagógico, pela Direção e pelo Conselho Geral são disponibilizadas atempadamente. 2. Os vários

Leia mais

G I A E (GESTÃO INTEGRADA DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR)

G I A E (GESTÃO INTEGRADA DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR) G I A E (GESTÃO INTEGRADA DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR) REGIMENTO DE UTILIZAÇÃO 1. Introdução O presente regimento define e regula o funcionamento do Sistema de Gestão Integrada para a Administração Escolar,

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO A COMBINAÇÃO PERFEITA

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO A COMBINAÇÃO PERFEITA REGULAMENTO DA PROMOÇÃO A COMBINAÇÃO PERFEITA 1. Promoção 1.1. A Promoção A Combinação Perfeita, adiante Promoção, é uma iniciativa da Johnson & Johnson, Lda., empresa com sede na Estrada Consiglieri Pedroso,

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA E VÍDEO DA ÁGUAS DO ALGARVE, S.A.

REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA E VÍDEO DA ÁGUAS DO ALGARVE, S.A. REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA E VÍDEO DA ÁGUAS DO ALGARVE, S.A. A ÁGUA PELOS MEUS OLHOS Mil Imagens, uma Região, um Futuro Cláusula 1 - Organização O Concurso de Fotografia e Vídeo A Água pelos

Leia mais

DEZEMBRO 2013. Crédito Protocolado SOLUÇÕES PARA O CRESCIMENTO DA SUA EMPRESA

DEZEMBRO 2013. Crédito Protocolado SOLUÇÕES PARA O CRESCIMENTO DA SUA EMPRESA DEZEMBRO 2013 Na atual conjuntura económica, o Millennium bcp continua a implementar a sua estratégia de apoio às Empresas portuguesas, motores essenciais para o crescimento económico e criação de emprego.

Leia mais

Agrupamento de Escolas Dr.ª Laura Ayres

Agrupamento de Escolas Dr.ª Laura Ayres Agrupamento de Escolas Dr.ª Laura Ayres - Anexo X Regulamento do Mérito Escolar Artigo 1.º Prémios de valor, mérito e excelência 1. Para efeitos do disposto na alínea h) do ponto 1 do artigo 7.º, conjugado

Leia mais

oferta educativa anual (out~jun) ano letivo 2012/2013

oferta educativa anual (out~jun) ano letivo 2012/2013 oferta educativa anual (out~jun) ano letivo 2012/2013 serviço educativo municipal de ílhavo Implementado no ano letivo de 2011/2012, o Serviço Educativo Municipal de Ílhavo (SEMI) vem fortalecer e consolidar

Leia mais

A solução que permite controlar e executar remotamente a assistência técnica da empresa, contribuindo para um melhor serviço ao Cliente

A solução que permite controlar e executar remotamente a assistência técnica da empresa, contribuindo para um melhor serviço ao Cliente PHC dsuporte Interno DESCRITIVO O módulo PHC dsuporte Interno é uma ferramenta essencial para o técnico gerir o seu dia-a-dia, permitindo desempenhar um melhor serviço aos Clientes, aumentar o know-how

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 7º Ano. Ano letivo 2014-2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 7º Ano. Ano letivo 2014-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO da DISCIPLINA de TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 7º Ano Ano letivo 2014-201 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES Desenvolvimento

Leia mais

Conversor de Vídeo. BNC / S-Vídeo / VGA para VGA. Manual do Usuário

Conversor de Vídeo. BNC / S-Vídeo / VGA para VGA. Manual do Usuário Conversor de Vídeo BNC / S-Vídeo / VGA para VGA Manual do Usuário Obrigado por comprar um Produto Comtac Você comprou um produto de uma empresa que oferece alta qualidade e valor agregado. Conheça nossa

Leia mais

REGULAMENTO DO PROCESSO ESPECIAL DE ACREDITAÇÃO/RENOVAÇÃO DA ACREDITAÇÃO DE ENTIDADES CANDIDATAS À AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DOS MANUAIS ESCOLARES

REGULAMENTO DO PROCESSO ESPECIAL DE ACREDITAÇÃO/RENOVAÇÃO DA ACREDITAÇÃO DE ENTIDADES CANDIDATAS À AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DOS MANUAIS ESCOLARES REGULAMENTO DO PROCESSO ESPECIAL DE ACREDITAÇÃO/RENOVAÇÃO DA ACREDITAÇÃO DE ENTIDADES CANDIDATAS À AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DOS MANUAIS ESCOLARES CAPÍTULO I Âmbito de aplicação Artigo 1.º Objeto e âmbito

Leia mais

Regulamento. Regulamento Concurso de fotografias A Festa dos Bebés" Artigo 1 Organização

Regulamento. Regulamento Concurso de fotografias A Festa dos Bebés Artigo 1 Organização Regulamento Regulamento Concurso de fotografias A Festa dos Bebés" Artigo 1 Organização 1.1. Laboratórios Expanscience, com sede na Rua Pinheiro Chagas nº17 5º andar 1050-174 Lisboa (o "Organizador") é

Leia mais

http://www.aege.pt/avaliacao/lists/avaliar%20plano%20de%20actividades%201%2...

http://www.aege.pt/avaliacao/lists/avaliar%20plano%20de%20actividades%201%2... Page 1 of 17 Documentos e listas Criar Definições do site Ajuda Até AEGE Autoavaliação Avaliar Plano de Actividades 1.º Per - 2010-2011 Seleccione uma vista Descrição geral Resumo gráfico Todas as respostas

Leia mais

Política de Privacidade de Dados Pessoais Cabovisão - Televisão por Cabo S.A.

Política de Privacidade de Dados Pessoais Cabovisão - Televisão por Cabo S.A. Política de Privacidade de Dados Pessoais Cabovisão - Televisão por Cabo S.A. Princípios Gerais A garantia que os clientes e utilizadores da Cabovisão-Televisão por Cabo S.A. ( Cabovisão ) sabem e conhecem,

Leia mais

INSTITUTO UNIVERSITÁRIO DE EDUCAÇÃO ESCOLA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA PRAIA. Praia, maio de 2014. Elaborado por: João dos Santos

INSTITUTO UNIVERSITÁRIO DE EDUCAÇÃO ESCOLA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA PRAIA. Praia, maio de 2014. Elaborado por: João dos Santos INSTITUTO UNIVERSITÁRIO DE EDUCAÇÃO ESCOLA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA PRAIA Praia, maio de 2014. Elaborado por: João dos Santos Índice Geral 1. Apresentação... 3 2. Como aceder a plataforma Moodle da

Leia mais

PROJETO PÁGINA WEB GRUPO DISCIPLINAR DE EF

PROJETO PÁGINA WEB GRUPO DISCIPLINAR DE EF UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA MESTRADO EM ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA NOS ENSINOS BÁSICO E SECUNDÁRIO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE GAMA BARROS ESTÁGIO PEDAGÓGICO 20122013

Leia mais

Plano de Anual. 1º Período. Exposição de uma forma sucinta dos. Avaliação diagnóstica. relacionados com as tecnologias de informação.

Plano de Anual. 1º Período. Exposição de uma forma sucinta dos. Avaliação diagnóstica. relacionados com as tecnologias de informação. Plano de Anual Ano Letivo 2011/2012 9ºAno TIC Tecnologias da Informação e Comunicação Unidade 1 Tecnologias da Informação e Comunicação Conceitos introdutórios. Descrição dos conceitos Conceitos básicos

Leia mais

DGAE Direção-Geral da Administração Escolar CONTRATAÇÃO DE ESCOLA E BOLSA DE CONTRATAÇÃO DE ESCOLA. Maio/Junho 2015

DGAE Direção-Geral da Administração Escolar CONTRATAÇÃO DE ESCOLA E BOLSA DE CONTRATAÇÃO DE ESCOLA. Maio/Junho 2015 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA E BOLSA DE CONTRATAÇÃO DE ESCOLA Maio/Junho 2015 CONCURSO DOCENTES 2015/2016 (Decreto-Lei n.º 132/2012, de 27/06, na redação conferida pelo Decreto-Lei n.º 83- A/2014, de 23/05, retificado

Leia mais

RELATÓRIO FINAL. Plano de Ação da EB1/JI do Bairro do Areias. Relatório Final de Autoavaliação do Plano de Ação de Estabelecimento da EB1 do Areias

RELATÓRIO FINAL. Plano de Ação da EB1/JI do Bairro do Areias. Relatório Final de Autoavaliação do Plano de Ação de Estabelecimento da EB1 do Areias RELATÓRIO FINAL Plano de Ação da EB1/JI do Bairro do Areias Relatório Final de Autoavaliação do Plano de Ação de Estabelecimento da EB1 do Areias Introdução Pontos Conteúdos Explicação dos objetivos do

Leia mais

Termos e Política de Privacidade

Termos e Política de Privacidade Termos e Política de Privacidade Sua privacidade é fundamental para nós. Por isso, queremos explicar-lhe os detalhes de política e práticas adotadas para proteger sua privacidade para que se sinta confortável

Leia mais

PHC Imóveis CS. A gestão das atividades da mediadora imobiliária

PHC Imóveis CS. A gestão das atividades da mediadora imobiliária Descritivo PHC Imóveis CS PHC PHC Imóveis CS A gestão das atividades da mediadora imobiliária A solução para o aumento da produtividade de todas as atividades da mediadora imobiliária, desde a carteira

Leia mais

Planificação das Atividades do Projeto de Educação para a Saúde

Planificação das Atividades do Projeto de Educação para a Saúde Planificação das Atividades do Projeto de Educação para a Saúde 1 - Educação Alimentar gerais - Ausência do hábito de tomar o pequenoalmoço. - Consequências de uma alimentação desequilibrada. - Sensibilizar

Leia mais

GUIA DE INICIAÇÃO RÁPIDA

GUIA DE INICIAÇÃO RÁPIDA GUIA DE INICIAÇÃO RÁPIDA 1. REMOVA A TAMPA TRASEIRA 2. INSERIR O CARTÕES SIM EO CARTÃO DE MEMÓRIA 3. INSIRA A BATERIA 4. CARREGUE A BATERIA POR 8 HORAS ANTES DE LIGAR 5. LIGUE O TELEFONE E AGUARDE A CONFIGURAÇÃO

Leia mais

Guia rápido de recursos Wi-Fi GZ-EX210

Guia rápido de recursos Wi-Fi GZ-EX210 Guia rápido de recursos Wi-Fi GZ-EX210 Funcionalidades Wi-Fi Este aparelho está equipado com a função Wi-Fi. Pode realizar as seguintes operações com o uso de um smartphone ou computador, através de uma

Leia mais

A criação de um site público e dinâmico

A criação de um site público e dinâmico PHC dportal A criação de um site público e dinâmico A solução ideal para criar um site público e dinâmico com um visual profissional, e facilmente utilizável por colaboradores sem conhecimentos de HTML.

Leia mais

Guia de Apoio ao Formando. Formação à distância

Guia de Apoio ao Formando. Formação à distância Regras&Sugestões- Formação e Consultoria, Lda. Guia de Apoio ao Formando Data de elaboração: abril de 2014 CONTACTOS Regras & Sugestões Formação e Consultoria, Lda. Av. General Vitorino laranjeira, Edifício

Leia mais