3.2 - Somente poderão participar deste prêmio projetos/programas inovadores implementados ou que tenham sido lançados no mercado até junho de 2013.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "3.2 - Somente poderão participar deste prêmio projetos/programas inovadores implementados ou que tenham sido lançados no mercado até junho de 2013."

Transcrição

1 REGULAMENTO PRÊMIO NACIONAL DE INOVAÇÃO Art. 1º - DA APRESENTAÇÃO E OBJETIVO O Prêmio Nacional de Inovação é uma iniciativa da Mobilização Empresarial da Inovação (MEI) e será realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), com a parceria do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - SENAI, Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), Movimento Brasil Competitivo (MBC), e do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), visa reconhecer as empresas brasileiras que contribuíram para o aumento da competitividade do país por meio da utilização de sistemas e técnicas voltados para o aprimoramento da gestão da inovação, bem como por meio da implementação de projetos inovadores. Art. 2º - DO PÚBLICO ALVO Podem participar empresas de todo o país, desde que tenham implementado um sistema de gestão da inovação ou tenham desenvolvido um projeto inovador cujos resultados impactaram significativamente o desempenho do negócio Empresas vencedoras de edições anteriores do Prêmio podem se candidatar desde que não apresentem proposta, por 2 anos, para a categoria na qual já foi premiada ou o mesmo projeto premiado, mesmo que para outra categoria, independentemente do tempo transcorrido. Art. 3º - DAS CATEGORIAS O Prêmio será concedido nas seguintes categorias: I. EMPRESA Gestão da Inovação: Reconhece as empresas industriais que internalizaram métodos, técnicas e ferramentas de gestão da inovação, e estabeleceram práticas para criação de um ambiente favorável ao desenvolvimento de projetos inovadores. II. EMPRESA Agente Local de Inovação: Reconhece os pequenos negócios acompanhados pelo Programa Agente Local de Inovação (ALI) do SEBRAE, dos setores indústria, comércio e serviço que internalizaram métodos, técnicas e ferramentas de gestão da inovação, e estabeleceram práticas para a criação de um ambiente favorável a implantação da gestão da inovação na empresa. III. PROJETO Inovação Tecnológica: Reconhece projetos de inovação tecnológica que contribuíram para o aumento dos níveis de competitividade das

2 empresas. São iniciativas que buscaram a criação, adequação ou aprimoramento de produtos e processos, novos ou significativamente melhorados, abrangendo tecnologias sociais, ambientais e sustentáveis, capazes de gerar significativos impactos na empresa e no mercado. IV. PROJETO Inovação em Modelo de Negócio: Reconhece projetos de arranjos estratégicos de diversos elementos como: proposta de valor, interface com clientes, fornecedores e parceiros, modelo de operação e modelo econômico, dentre outros, que tem por objetivo explorar mercados, através do uso criativo dos recursos disponíveis para responder de forma inovadora as oportunidades identificadas Somente poderão participar deste prêmio projetos/programas inovadores implementados ou que tenham sido lançados no mercado até junho de As empresas do setor industrial poderão concorrer em todas as categorias As empresas do setor industrial poderão concorrer com o mesmo projeto em mais de uma categoria, desde que apresentem propostas específicas para cada uma delas e respeitem o item Os pequenos negócios dos setores comércio e serviço poderão concorrer somente na categoria EMPRESA Agente Local de Inovação. Art. 4º - DAS MODALIDADES Para efeito de classificação das empresas, em modalidades, considera-se o faturamento (receita bruta) de pessoa jurídica que tenha auferido no ano-calendário Para cada categoria o prêmio será conferido em três modalidades. I. MODALIDADE 1 (Pequenos Negócios): igual ou inferior a R$ ,00 (três milhões e seiscentos mil reais). II. MODALIDADE 2: superior a R$ ,00 (três milhões e seiscentos mil reais) e menor ou igual a R$ ,00 (dezesseis milhões de reais). III. MODALIDADE 3: superior a R$ ,00 (dezesseis milhões de reais) Quando a empresa for controlada por outra empresa ou pertencer a um grupo econômico, a classificação do porte se dará considerando-se a receita operacional bruta consolidada.

3 Art. 5º - DAS INSCRIÇÕES As inscrições estarão abertas a partir das 19:00 (dezenove horas) do dia 11 de setembro de 2013 e se encerrarão às 23h59min (vinte e três horas e cinquenta e nove minutos) do dia 31 de outubro de As inscrições serão gratuitas e serão realizadas, exclusivamente, no sistema de inscrição online disponível no endereço eletrônico O processo de inscrição está subdividido em duas etapas: I. Primeira etapa: consiste no preenchimento do cadastro da empresa. A CANDIDATA receberá, no endereço de correio eletrônico, uma senha de acesso para a segunda etapa do processo de inscrição. II. Segunda etapa: consiste no preenchimento da proposta, incluindo a autoavaliação e envio dos arquivos e imagens O sistema de inscrição possui mecanismos de consistência relativos ao correto preenchimento das informações de cadastro da empresa. Em caso de preenchimento incompleto a inscrição não será validada pelo sistema de inscrição Após concluir a segunda etapa de preenchimento e enviar a proposta via sistema de inscrição, a empresa receberá um aviso, pelo endereço de correio eletrônico cadastrado, de confirmação de sua participação no Prêmio Nacional de Inovação. I. Documentos necessários, que deverão ser anexados ao sistema de inscrição, para efetivar sua inscrição online: a) Cópia da Certidão de Registro de CNPJ ou documento similar. b) Documento legal que apresente o faturamento da empresa do ano de 2012 como Balanço Patrimonial ou Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE), assinado pelo dirigente da empresa e/ou pelo contador responsável. c) Certidão Negativa de Débitos - CND ou Certidão Positiva de Débitos, com efeitos de Negativa - CPD-EM emitido pela Receita Federal. d) Declaração de Não Impedimento à participação no Prêmio Nacional de Inovação conforme modelo anexo 5 (abrange informação se é desenvolvimento próprio pela organização ou produto patenteado produzido sob licença com pagamentos adequados de royalties ou semelhante)

4 e) Logomarca da empresa. (opcional) f) Registros de imagens. (opcional até 8 imagens que favoreça o entendimento das evidências pela organização) O preenchimento errado, bem como a falta de encaminhamento da documentação exigida para a avaliação das propostas implicará na eliminação da CANDIDATA O limite máximo dos anexos é de 1 MB por arquivo, e devem estar no formato,.doc, JPEG,.RTF ou.pdf. Art. 6º - DA AUTOAVALIAÇÃO O processo de autoavaliação será efetuado pela CANDIDATA por meio do preenchimento do formulário das categorias EMPRESA E PROJETO (Anexos I a IV) em que a CANDIDATA está propondo sua candidatura: I. Anexo 1 - Categoria EMPRESA Gestão da Inovação; II. Anexo 2 - Categoria EMPRESA Agente Local de Inovação; III. Anexo 3 - Categoria PROJETO Inovação Tecnológica; IV. Anexo 4 - Categoria PROJETO Inovação em Modelo de Negócio O processo de autoavaliação deverá ser realizado considerando: conformidade; frequência; utilização; colaboração; melhoria, observando-se as seguintes orientações: Conformidade: apresentar práticas aderentes aos requisitos Frequência: periodicidade de aplicação da prática de inovação adotada de forma sistêmica Utilização: extensão de uso e cobertura dos fatores relevantes para a prática de inovação e o requisito avaliado; Colaboração: evidencia de ação coletiva na implementação e / ou gerenciamento da prática de inovação; Melhoria: aperfeiçoamentos incorporados às práticas de inovação com o objetivo de incrementar seu conteúdo ou forma de adoção Para cada questão EMPRESA será atribuído o conceito de "atendimento" que se refere ao grau de maturidade da aplicação da(s) prática(s) de inovação apresentadas pela CANDIDATA, observando-se o seguinte: EMPRESA-AGENTE LOCAL DE INOVAÇÃO I. Nunca II. Atendimento Eventual III. Atendimento Poucas Vezes

5 IV. Atendimento Algumas Vezes V. Atendimento Quase Sempre VI. Atendimento Sempre EMPRESA-GESTÃO DA INOVAÇÃO I. Não atende aos requisitos: sem evidências II. Atende alguns requisitos eventualmente: evidências de conformidade; III. Atende a maioria dos requisitos ainda que com frequência não definida IV. Atende todos os requisitos, ainda que com frequência não definida, abrangendo a maioria dos aspectos pertinentes V. Atende todos os requisitos, sistematicamente, abrangendo quase todos os aspectos pertinentes VI. Atende todos os requisitos, sistematicamente, abrangendo todos os aspectos pertinentes Além da autoavaliação, a CANDIDATA deverá defender a sua proposta apresentando seus argumentos em um campo específico do formulário do sistema de inscrição, limitado a 3000 caracteres, para os seguintes aspectos: I. CATEGORIA EMPRESA Agentes Locais de Inovação a) Liderança: engajamento intelectual e emocional da liderança e de sua alta administração na promoção e implementação da Gestão Estratégica da Inovação como fator determinante da competitividade dos negócios; b) Metodologia: utilização de sistemas, métodos e ferramentas voltados para a sistematização do processo de geração de inovações dentro da empresa; c) Ambiente: criação de condições necessárias para se gerar um ambiente propício para que a inovação aconteça na empresa; d) Pessoas: estruturação de processo de atração, desenvolvimento, retenção, reconhecimento e recompensa de pessoas, cujo talento é responsável pela geração de inovações na empresa; e) Estratégia: definição de posicionamento estratégico, capaz de gerar a diferenciação necessária para levar a empresa ao estágio de competitividade sustentada pela inovação; f) Resultados: mensuração dos resultados obtidos com a implantação da gestão da inovação na empresa. II. CATEGORIA EMPRESA Gestão da Inovação) Conformidade: apresentar práticas aderentes aos requisitos; b) Frequência: periodicidade de aplicação da prática de inovação adotada de forma sistemática; c) Utilização: extensão de uso e cobertura dos fatores relevantes para a prática de inovação e o requisito avaliado.

6 III. CATEGORIA PROJETO Inovação Tecnológica a) Grau Originalidade, Funcionalidade, Relevância e Utilização; b) Competências internas e/ou externas incorporadas que contribuíram para o desenvolvimento do projeto de inovação tecnológica ; c) Impactos da inovação tecnológica no grau de competitividade da empresa (rentabilidade, aumento de participação no mercado, diminuição de custos e desperdícios, geração de emprego e renda, benefícios sócio ambientais); d) Integração e relacionamento com as partes interessadas (clientes, comunidade, governo, empregados, entidades externas, fornecedores e outros); e) Interação da equipe que desenvolveu a inovação tecnológica com outras áreas da empresa (marketing, vendas, meio ambiente e finanças); f) Custos e prazos do desenvolvimento do projeto; g) Uso de técnicas como: modelagem/prototipagem, uso sustentável dos recursos naturais, combate ao desperdício e a redução de consumo de água e energia, adequação e gestão de resíduos sólidos, líquidos e gasosos, sistema de gestão ambiental, análise do ciclo de vida do produto, auditoria ambiental, prevenção e controle da poluição, entre outras poderão ser analisadas dependendo da natureza, utilização e especificidades do projeto. IV. CATEGORIA PROJETO Inovação em Modelo de Negócio a) Grau Originalidade, Funcionalidade, Relevância e Utilização; b) Competências internas e/ou externas incorporadas que contribuíram para o desenvolvimento do modelo de negócio; c) Impactos da inovação de modelo de negócio no grau de competitividade da empresa (rentabilidade, aumento de participação no mercado, diminuição de custos e desperdícios, geração de emprego e renda, benefícios socioambientais); d) Integração e relacionamento com as partes interessadas (clientes, comunidade, governo, empregados, entidades externas, fornecedores e outros); e) Interação da equipe com outras áreas da empresa (marketing, desenvolvimento, vendas, meio ambiente e finanças); f) Custos e prazos do desenvolvimento do projeto e implementação do modelo de negócio Para cada questão da Categoria PROJETO será atribuído o conceito de "atendimento" que se refere ao grau de maturidade da aplicação da(s) prática(s) de inovação apresentadas pela CANDIDATA, observando-se o seguinte: I. Não atende os requisitos II. Atende alguns requisitos eventualmente III. Atende a maioria dos requisitos, ainda que sem método sistematizado IV. Atende quase todos os requisitos, ainda que sem método sistematizado V. Atende todos os requisitos, utilizando método sistematizado VI. Atende todos os requisitos utilizando método sistematizado e integrado com as estratégias e outras práticas de gestão pertinentes

7 Art. 7º - DAS BANCAS DE JUÍZES O Prêmio Nacional de Inovação terá duas bancas de juízes instituídas pelo Comitê Gestor do Prêmio, composto pela CNI, SEBRAE e MBC A primeira banca de juízes, de caráter técnico, será composta por especialistas técnicos de instituições que promovem a inovação no país possuindo até 15 (quinze) membros A segunda banca de juízes, de caráter institucional, será composta por dirigentes das instituições realizadoras e convidadas possuindo até 15 (quinze) membros. Art. 8º - DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO E JULGAMENTO DAS PROPOSTAS O processo de avaliação será composto pelas seguintes etapas: I. Etapa de inscrição: apresentação da proposta no sistema de inscrição do Prêmio Nacional de Inovação, composta das informações cadastrais e preenchimento da autoavaliação e envio dos respectivos anexos, indicados no item 5.5 deste Regulamento. II. Análise preliminar: análise de qualificação, realizada por equipe de consultores avaliadores por meio da verificação das informações prestadas pela CANDIDATA na sua autoavaliação; III. Entrevistas de avaliação: análise de consistência, realizada por meio de entrevista gravada por telefone, por uma dupla de consultores avaliadores, onde as evidências serão verificadas com base no ciclo de melhoria PDCA-Plan- Planejamento, Da-Execução, Check-Verificação, Action Ação/realimentação do processo visando identificar qual o grau de maturidade em que a prática de gestão da inovação se encontra, quais sejam: Apenas a realização da prática; Prática desenvolvida com planejamento; Ocorre um ciclo de análise crítica que realimenta o processo visando seu aperfeiçoamento; A partir da análise crítica e realimentação do processo são geradas melhorias no processo de inovação em decorrência deste aprendizado, permitindo subsidiar a pontuação, identificar novas práticas, pontos fortes e oportunidades de melhoria. IV. 1ª Banca de Juízes Serão avaliadas as empresas que obtiveram maior pontuação na etapa "Entrevistas de avaliação". V. Visitas de avaliação: análise em profundidade, por meio de visita realizada nas instalações da CANDIDATA, por uma dupla de consultores avaliadores, onde serão

8 verificadas as evidências e as práticas de gestão apresentadas pela CANDIDATA (tanto na autoavaliação como na entrevista). As empresas visitadas denominam-se empresas semifinalistas. VI. 2ª Banca de Juízes Serão avaliadas as empresas semifinalistas e serão definidas as empresas finalistas e vencedoras do Prêmio de cada categoria e modalidade As CANDIDATAS serão classificadas para a etapa seguinte observando-se os seguintes parâmetros: a) Análise preliminar: do número total de inscrições serão selecionadas até 324 CANDIDATAS para análise preliminar; b) Entrevistas de avaliação: serão realizadas entrevistas com 324 candidatas e 108 serão selecionadas; c) 1ª Banca de Juízes: das 108 candidatas, a 1º banca selecionará no mínimo 36 semifinalistas; d) 2ª Banca de Juízes: das 36 candidatas semifinalistas a 2º banca selecionará as finalistas e até 12 vencedoras A 2ª Banca de Juízes fará o julgamento das CANDIDATAS classificadas como "semifinalistas" e serão definidas as empresas classificadas como "finalistas" e "vencedoras", todas identificadas por CATEGORIA/MODALIDADE Caso nenhuma CANDIDATA atinja o desempenho necessário para ser considerada vencedora de determinada modalidade de determinada categoria, os juízes poderão declarar esta modalidade sem empresa vencedora A 2ª. Banca de Juízes pode compreender que uma empresa não obteve desempenho suficiente para ser considerada finalista de determinada modalidade de determinada categoria Em caso de empate, o desempate será resolvido da seguinte forma: a) Maior pontuação na Dimensão Resultados, constante dos formulários de autoavaliação do sistema de inscrição. b) Persistindo o empate, este será resolvido considerando-se a maior pontuação das demais dimensões, também constantes do formulário de autoavaliação do sistema de inscrição As bancas de juízes são soberanas e contra suas decisões e julgamentos não caberão recursos. Art. 9º - DA PREMIAÇÃO E RECONHECIMENTO As CANDIDATAS vencedoras, bem como as finalistas serão reconhecidas em cerimônia de premiação e de reconhecimento em data e local a serem divulgados pelo Comitê Gestor, e farão jus ao seguinte:

9 I. Categoria EMPRESA Gestão da Inovação a) Modalidade 1 (Pequenos Negócios): Primeira colocada: receberá troféu, terá direito de indicar representante para participar de missão técnica internacional, de curso de educação executiva e participação no Edital SESI/SENAI conforme artigo 10º. A segunda e a terceira b) Modalidade 2: Primeira colocada: receberá troféu, terá direito de indicar representante para participar de curso de educação executiva e participação no Edital SESI/SENAI conforme artigo 10º. A segunda e terceira colocadas receberão placa de reconhecimento. c) Modalidade 3: Primeira colocada: receberá troféu, terá direito de indicar representante para participar de curso de educação executiva e participação no Edital SESI/SENAI, conforme artigo 10º. A segunda e terceira colocadas receberão placa de reconhecimento. II. Categoria EMPRESA Agente Local de Inovação a) Modalidade 1 (Pequenos Negócios) - setor INDÚSTRIA Primeira colocada: receberá troféu, terá direito de indicar representante(s) para participar de missão técnica internacional e de curso de educação executiva. A segunda e terceira b) Modalidade 1 (Pequenos Negócios) - setor: COMÉRCIO: Primeira colocada receberá troféu, e terá direito de indicar representante(s) para participar de missão técnica internacional e de curso de educação executiva. A segunda e terceira c) Modalidade 1 (Pequenos Negócios) - setor: SERVIÇO): Primeira colocada receberá troféu, terá direito de indicar um representante(s) para participar de missão técnica internacional e de curso de educação executiva. A segunda e terceira III. Categoria PROJETO Inovação Tecnológica a) Modalidade 1 (Pequenos Negócios): Primeira colocada: receberá troféu, terá direito de indicar um representante para participar de missão técnica internacional e de curso de educação executiva. A segunda e terceira colocadas receberão placa de reconhecimento. b) Modalidade 2: Primeira colocada: receberá troféu, terá direito de indicar um representante para participar de curso de educação executiva. A segunda e terceira c) Modalidade 3: Primeira colocada: receberá troféu, terá direito de indicar um representante para participar de curso de educação executiva. A segunda e terceira IV. Categoria PROJETO Inovação em Modelo de Negócios a) Modalidade 1 (Pequenos Negócios): Primeira colocada: receberá troféu, e terá direito de indicar representante(s) para participar de missão técnica internacional e de curso de educação executiva. A segunda e terceira colocadas receberão placa de reconhecimento;

10 b) Modalidade 2: Primeira colocada: receberá troféu, e terá direito de indicar um representante para participar de curso de educação executiva. A segunda e terceira c) Modalidade 3: Primeira colocada: receberá troféu, e terá direito de indicar um representante para participar de curso de educação executiva. A segunda e terceira Os prêmios consistem em: I. Troféu para os vencedores; II. Placas para os demais finalistas; III. Curso de Educação Executiva em com escola de negócios reconhecida internacionalmente, será concedido para os primeiros colocados de todas as modalidades deste Prêmio. O curso será promovido pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL) em território brasileiro. Os cursos de educação executiva oferecem os mais modernos conceitos e práticas de gestão de negócios para atender a demanda de um grupo seleto de empresários, executivos e sucessores empresariais por capacitação de excelência. Propiciam ainda uma oportunidade de convivência e troca de experiências com acadêmicos internacionais e dirigentes empresariais, em ambientes de aprendizagem diversificados e cosmopolitas. Em parceria com as melhores escolas de negócio do mundo, os programas são oferecidos no Brasil e no Exterior. Fazem parte desta premiação: Passagem aérea nacional (ida-volta) para a localidade de realização do curso; Hospedagem no local de realização do curso; Alimentação dentro da programação do curso; Traslado no local de realização do curso. IV. Missão técnica internacional: para os vencedores da modalidade 1(Pequenos Negócios) de todas as categorias deste Prêmio. A missão técnica internacional será realizada em um centro de referência mundial em inovação, a ser escolhido pelo Comitê Gestor do Prêmio. Fazem parte desta premiação: Nove dias (incluídos os deslocamentos aéreos de ida e volta); Passagem aérea em classe econômica, cobrindo o trecho de ida e volta entre o aeroporto internacional da unidade da Federação dos vencedores e a cidade de destino; Hospedagem em hotel definido e custeado diretamente pela coordenação do prêmio. Ajuda de custo para alimentação de 120,00 (cento e vinte) Euros ou Dólares ao dia; Programação de visitas técnicas organizadas exclusivamente pela coordenação do prêmio;

11 Guia local/tradutor para visitas técnicas e deslocamentos terrestres previstos na programação oficial; Seguro de viagem. O prazo máximo para realização da viagem será 30 de setembro de A data será acordada entre os vencedores e a coordenação, dentre os períodos oferecidos. Caberá aos vencedores a obtenção em tempo hábil de passaporte, vistos, documentação e eventuais autorizações necessárias para a viagem. A coordenação não autorizará a viagem prêmio isolada de qualquer vencedor. Esta premiação será disponibilizada para 1 (um) representante legal da empresa vencedora. Caso o empresário ou representante legal queira levar acompanhante, a coordenação do prêmio não se responsabilizará por qualquer custeio A CNI e o SEBRAE se responsabilizarão pelas despesas de viagem de um representante legal da empresa finalista do prêmio (passagens aéreas e diária de hospedagem) dentro do território nacional, de acordo com a política de viagem praticada pelas entidades, como forma de viabilizar sua participação na cerimônia de premiação. Art. 10º - DO EDITAL SESI-SENAI DE INOVAÇÃO Os vencedores da categoria EMPRESA Gestão da Inovação terão direito de apresentar proposta de projeto para o Edital SESI-SENAI de inovação no ano seguinte à divulgação da premiação, desde que o referido edital seja lançado. Os projetos deverão, obrigatoriamente, atender os requisitos do referido edital, observando-se os seguintes limites: I. MODALIDADE 1(Pequenos Negócios): até R$ ,00 (cento e cinquenta mil reais); II. MODALIDADE 2: até R$ ,00 (duzentos e cinqüenta mil reais); III. MODALIDADE 3: até R$ ,00 (quinhentos mil reais). Art. 11º - DO RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Todas as empresas inscritas no sistema de inscrição receberão relatório de avaliação de sua candidatura ao Prêmio Nacional de Inovação, elaborado por especialistas em inovação, com o grau de profundidade decorrente da etapa atingida pela CANDIDATA, de acordo com as informações constantes de formulário de inscrição O Relatório de Avaliação será encaminhado em até 30 dias a data do término da etapa atingida pela candidata. Art. 12º - DA DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS A CNI e o SEBRAE promoverão a divulgação dos projetos finalistas em seus veículos de comunicação e em mídia online.

12 Art. 13º - DA DIVULGAÇÃO Será facultada às empresas vencedoras, ampla divulgação dessa condição, no período de 12 meses após a divulgação dos resultados A divulgação, pelas instituições realizadoras do Prêmio e pelas vencedoras, deverá ocorrer com utilização obrigatória do nome da razão social que consta do contrato social ou com o uso do nome fantasia, além da indicação da categoria e do ano da premiação As instituições realizadoras do Prêmio terão o direito de divulgar os nomes das vencedoras, além de exibir os respectivos casos em universidades, seminários, outros eventos e em todas as mídias disponíveis, por tempo indeterminado e sem qualquer ônus, sem a necessidade de qualquer autorização prévia ou adicional das vencedoras As empresas vencedoras se comprometem a compartilhar suas experiências e suas práticas de gestão com outras organizações, resguardando informações de caráter confidencial Com relação ao resguardo dos direitos de propriedade intelectual, este é de responsabilidade exclusiva das CANDIDATAS. Art. 14º - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS A inscrição da proposta implica na aceitação pela CANDIDATA, de forma ampla e irrestrita, de todas as exigências e disposições deste regulamento, acarretando sua desclassificação o descumprimento de qualquer desses artigos O Prêmio Nacional de Inovação será operacionalizado por um Comitê Gestor composto por representantes da CNI e do SEBRAE, a quem caberá decidir acerca dos casos omissos deste Regulamento, sendo suas decisões soberanas e irrecorríveis Este Regulamento entrará em vigor na data da sua primeira divulgação.

REGULAMENTO DA EDICAO 2014/2015 DO PRÊMIO NACIONAL DE INOVAÇÃO

REGULAMENTO DA EDICAO 2014/2015 DO PRÊMIO NACIONAL DE INOVAÇÃO REGULAMENTO DA EDICAO 2014/2015 DO PRÊMIO NACIONAL DE INOVAÇÃO Art. 1º - DA APRESENTAÇÃO E OBJETIVO 1.1 - O Prêmio Nacional de Inovação é uma iniciativa da Mobilização Empresarial da Inovação (MEI) que

Leia mais

REGULAMENTO. 1º - Serão aceitos projetos inovadores desenvolvidos em 2009 e 2010, e que já estejam no mercado por um período mínimo de 6 meses.

REGULAMENTO. 1º - Serão aceitos projetos inovadores desenvolvidos em 2009 e 2010, e que já estejam no mercado por um período mínimo de 6 meses. REGULAMENTO APRESENTAÇÃO Art. 1º O Prêmio de Nacional de Inovação na Indústria, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Movimento Brasil Competitivo (MBC), com o apoio da Financiadora

Leia mais

2.2 - Empresas vencedoras da edição 2011 do Prêmio podem se candidatar desde que não apresentem a mesma proposta.

2.2 - Empresas vencedoras da edição 2011 do Prêmio podem se candidatar desde que não apresentem a mesma proposta. REGULAMENTO PRÊMIO NACIONAL DE INOVAÇÃO Art. 1º - DA APRESENTAÇÃO E OBJETIVO 1.1 - O Prêmio Nacional de Inovação é uma iniciativa da Mobilização Empresarial da Inovação (MEI) e será realizado pela Confederação

Leia mais

O Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas é dirigido às empresas que se enquadrem nas seguintes características:

O Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas é dirigido às empresas que se enquadrem nas seguintes características: Regulamento MPE Brasil - 2015 Artigo 1º - Objetivo O MPE Brasil - Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas se constitui no reconhecimento estadual e nacional às micro e pequenas empresas

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO BRASIL-ALEMANHA DE INOVAÇÃO

REGULAMENTO PRÊMIO BRASIL-ALEMANHA DE INOVAÇÃO REGULAMENTO PRÊMIO BRASIL-ALEMANHA DE INOVAÇÃO 1. OBJETIVO 1.1 O Prêmio Brasil-Alemanha de Inovação, organizado pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil Alemanha (AHK), tem por objetivo identificar e

Leia mais

Prêmio Nacional de Inovação 1ª Banca de Juízes PNI. São Paulo, 7 e 8 de julho/2011

Prêmio Nacional de Inovação 1ª Banca de Juízes PNI. São Paulo, 7 e 8 de julho/2011 Prêmio Nacional de Inovação 1ª Banca de Juízes PNI São Paulo, 7 e 8 de julho/2011 AGENDA Boas Vindas Entendendo a inovação Inovar é gerar valor Prêmio Nacional de Inovação OBJETIVO Contribuir para a reflexão

Leia mais

PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO

PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO Objetivo: O Prêmio FINEP de Inovação foi criado para reconhecer e divulgar esforços inovadores realizados por empresas, Instituições Científicas e Tecnológicas - ICTs e inventores

Leia mais

PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO 15ª EDIÇÃO REGULAMENTO

PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO 15ª EDIÇÃO REGULAMENTO PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO 15ª EDIÇÃO REGULAMENTO 1. Objetivo O Prêmio FINEP de Inovação foi criado para reconhecer e divulgar esforços inovadores realizados por empresas, instituições sem fins lucrativos

Leia mais

Está vedada a participação das empresas e instituições que tenham sido vencedoras regionais e nacionais no Prêmio FINEP de Inovação 2009.

Está vedada a participação das empresas e instituições que tenham sido vencedoras regionais e nacionais no Prêmio FINEP de Inovação 2009. Regulamento O Prêmio FINEP de Inovação foi criado para reconhecer e divulgar esforços inovadores realizados por empresas, Instituições Científicas e Tecnológicas - ICTs e inventores brasileiros, desenvolvidos

Leia mais

PRÊMIO MELHOR EMPRESA PARA SE TRABALHAR NO ESPÍRITO SANTO. Regulamento

PRÊMIO MELHOR EMPRESA PARA SE TRABALHAR NO ESPÍRITO SANTO. Regulamento Regulamento A ABRH-ES (Associação Brasileira de Recursos Humanos - Seccional Espírito Santo) é integrante do Sistema Nacional ABRH e configura-se como instituição não governamental que dissemina conhecimento

Leia mais

REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA

REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA O Desafio Criativos da Escola é um concurso promovido pelo Instituto Alana com sede na Rua Fradique Coutinho, 50, 11 o. andar, Bairro Pinheiros São Paulo/SP, CEP

Leia mais

A edição 2012 do Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros terá três categorias:

A edição 2012 do Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros terá três categorias: Regulamento Uma das premissas do mercado segurador é prever riscos e proteger pessoas e patrimônios. A essência dessa atividade caminha em consonância com os princípios da sustentabilidade. Não é por acaso

Leia mais

REGULAMENTO Prêmio IEL de Estágio 2014

REGULAMENTO Prêmio IEL de Estágio 2014 REGULAMENTO Prêmio IEL de Estágio 2014 Curitiba, Fevereiro de 2014 Sumário 1. O PRÊMIO... 3 2. OBJETIVOS... 4 3. CATEGORIAS DE PREMIAÇÃO... 5 4. ETAPAS DE AVALIAÇÃO... 5 5. PREMIAÇÃO... 5 6. PARTICIPAÇÃO/INSCRIÇÃO...

Leia mais

Regulamento do 20º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal

Regulamento do 20º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal Regulamento do 20º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal A Fundação Escola Nacional de Administração Pública (Enap) torna público o regulamento do 20º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal.

Leia mais

Grupo Educacional UNIS - MG

Grupo Educacional UNIS - MG 1º CONCURSO NEUNIS DE PLANOS DE NEGÓCIO PARA UNIVERSITÁRIOS 2014 1 REALIZAÇÃO: UNIS/MG REGULAMENTO CAPÍTULO 1 DOS OBJETIVOS Art. 1º O Concurso NEUNIS de Planos de Negócio para Universitários é uma iniciativa

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO MEU SONHO MEU NEGÓCIO 1. APRESENTAÇÃO. alternativa de autoemprego e geração de renda para sobreviver.

REGULAMENTO CONCURSO MEU SONHO MEU NEGÓCIO 1. APRESENTAÇÃO. alternativa de autoemprego e geração de renda para sobreviver. CONCURSO MEU SONHO MEU NEGÓCIO PROJETO DE INCENTIVO AO PEQUENO NEGÓCIO 7ª EDIÇÃO, 2015 Realização: SEBRAE/SC e RICTV Record REGULAMENTO 1. APRESENTAÇÃO O concurso MEU SONHO MEU NEGÓCIO é um projeto realizado

Leia mais

Prêmio Socioambiental CHICO MENDES. PROCERT Programa de Certificação do Compromisso da Responsabilidade Socioambiental. Edição 2013 SELO VERDE

Prêmio Socioambiental CHICO MENDES. PROCERT Programa de Certificação do Compromisso da Responsabilidade Socioambiental. Edição 2013 SELO VERDE Prêmio Socioambiental CHICO MENDES PROCERT Programa de Certificação do Compromisso da Responsabilidade Socioambiental. Edição 2013 SELO VERDE REGULAMENTO 1 DO PROMOTOR E OBJETIVOS 1.1 - A realização da

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA FUNDAÇÃO CERTI 01/2009 SUBVENÇÃO ECONÔMICA À INOVAÇÃO PROGRAMA PRIME - PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA

SELEÇÃO PÚBLICA FUNDAÇÃO CERTI 01/2009 SUBVENÇÃO ECONÔMICA À INOVAÇÃO PROGRAMA PRIME - PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA SELEÇÃO PÚBLICA FUNDAÇÃO CERTI 01/2009 SUBVENÇÃO ECONÔMICA À INOVAÇÃO PROGRAMA PRIME - PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA 1. APRESENTAÇÃO O Programa Prime - Primeira Empresa Inovadora - visa apoiar empresas nascentes

Leia mais

REGULAMENTO DA SELEÇÃO DE EMPRESAS PARTICIPANTES DO EU EMPRESÁRIO SEBRAE 2013

REGULAMENTO DA SELEÇÃO DE EMPRESAS PARTICIPANTES DO EU EMPRESÁRIO SEBRAE 2013 REGULAMENTO DA SELEÇÃO DE EMPRESAS PARTICIPANTES DO EU EMPRESÁRIO SEBRAE 2013 1. Objeto e prazo da seleção de empresas 1.1. O presente Regulamento tem por objeto a seleção de micro, pequenas empresas e

Leia mais

PROGRAMA FORTALECER Edital de Projetos REGULAMENTO

PROGRAMA FORTALECER Edital de Projetos REGULAMENTO PROGRAMA FORTALECER Edital de Projetos REGULAMENTO Sumário 1. O EDITAL... 2 1.1. Natureza e objetivos... 2 1.2. Princípios orientadores... 2 1.3. Foco temático do edital... 2 2. QUEM PODE PARTICIPAR...

Leia mais

Empreenda! 8ª Edição Dúvidas Frequentes

Empreenda! 8ª Edição Dúvidas Frequentes Empreenda! 8ª Edição Dúvidas Frequentes O que é o Empreenda? É uma competição de empreendedorismo e inovação, que em 2015 chega a sua 8ª edição, voltada para todos os alunos de cursos Técnicos, do Programa

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÊMIO MULHERES QUE FAZEM A DIFERENÇA

REGULAMENTO DO PRÊMIO MULHERES QUE FAZEM A DIFERENÇA REGULAMENTO DO PRÊMIO MULHERES QUE FAZEM A DIFERENÇA O Prêmio Mulheres que Fazem a Diferença é uma realização do Núcleo Multissetorial da Mulher Empresária da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis

Leia mais

Grupo Educacional UNIS - MG Núcleo de Empreendedorismo do UNIS - NEUNIS

Grupo Educacional UNIS - MG Núcleo de Empreendedorismo do UNIS - NEUNIS 2º CONCURSO UNIVERSITÁRIO DE PLANOS DE NEGÓCIO DO UNIS 2015 REALIZAÇÃO: UNIS/MG REGULAMENTO CAPÍTULO 1 DOS OBJETIVOS Art. 1º O 2º Concurso Universitário de Planos de Negócio do Unis-MG é uma iniciativa

Leia mais

DESAFIO PORTO DIGITAL PARA SUSTENTABILIDADE DAS CIDADES

DESAFIO PORTO DIGITAL PARA SUSTENTABILIDADE DAS CIDADES DESAFIO PORTO DIGITAL PARA SUSTENTABILIDADE DAS CIDADES Porto Digital Recife, Maio de 2011 1. OBJETIVOS O DESAFIO PORTO DIGITAL PARA SUSTENTABILIDADE DAS CIDADES, promovido pelo Porto Digital, visa reconhecer

Leia mais

PRÊMIO IEL/CE- MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO/2013 REGULAMENTO

PRÊMIO IEL/CE- MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO/2013 REGULAMENTO PRÊMIO IEL/CE- MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO/2013 REGULAMENTO 2013 Prêmio IEL/CE- Melhores Práticas de Estágio 2013 1 de 16 Sumário 1. O PRÊMIO...2 2. OBJETIVOS...3 3. CATEGORIAS DA PREMIAÇÃO...3 4. FASES

Leia mais

Regulamento Prêmio Telecentros Brasil 2015

Regulamento Prêmio Telecentros Brasil 2015 Regulamento Prêmio Telecentros Brasil 2015 Seção I - Introdução Art. 1º O Prêmio Telecentros Brasil, criado pela Associação Telecentro de Informação e Negócios (ATN) em parceria com o SEBRAE, TICKET, Ministério

Leia mais

EMPREENDA! 6ª Edição - DÚVIDAS FREQUENTES

EMPREENDA! 6ª Edição - DÚVIDAS FREQUENTES EMPREENDA! 6ª Edição - DÚVIDAS FREQUENTES O que é o EMPREENDA? É uma competição de empreendedorismo e inovação, que em 2013 chega a sua 6ª edição, voltada para todos os alunos de cursos Técnicos, do Programa

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO ESTADÃO PME

REGULAMENTO PRÊMIO ESTADÃO PME REGULAMENTO PRÊMIO ESTADÃO PME 1. O PRÊMIO O Prêmio ESTADÃO PME é uma iniciativa pioneira e única do Grupo Estado e tem como objetivos valorizar as melhores histórias de pequenas e médias empresas e estimular

Leia mais

A1. A modalidade Gestão de Pessoas/Acadêmica está dividida nas seguintes categorias:

A1. A modalidade Gestão de Pessoas/Acadêmica está dividida nas seguintes categorias: PRÊMIO SER HUMANO OSWALDO CHECCIA 2013 MODALIDADE: GESTÃO DE PESSOAS/ACADÊMICA A. OBJETIVO A modalidade Gestão de Pessoas/Acadêmica premia trabalhos de caráter técnico ou científico produzidos por alunos

Leia mais

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos PROCESSO SELETIVO 2011 Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos REGULAMENTO Prezado Gestor, Criado em 2006, o Instituto HSBC Solidariedade é responsável por gerenciar

Leia mais

R E G U L A M E N T O

R E G U L A M E N T O Premiação para associações comunitárias, empreendedores sociais, institutos de pesquisa, micro e pequenas empresas, ONGs e universidades sobre Iniciativas Inovadoras em Sustentabilidade R E G U L A M E

Leia mais

REGULAMENTO TOP DE MARKETING E VENDAS ADVB/SC 2015

REGULAMENTO TOP DE MARKETING E VENDAS ADVB/SC 2015 REGULAMENTO TOP DE MARKETING E VENDAS ADVB/SC 2015 1. INTRODUÇÃO A ADVB/SC promove o Top de Marketing e Vendas ADVB/SC 2015. Nele, serão premiados os melhores cases de marketing e vendas do mercado catarinense.

Leia mais

1 Concurso de Pitch para Empresas Juniores da UEG

1 Concurso de Pitch para Empresas Juniores da UEG 1 Concurso de Pitch para Empresas Juniores da UEG REGULAMENTO CAPÍTULO 1 DA APRESENTAÇÃO E DOS OBJETIVOS Art. 1 O 1 Concurso de Pitch para Empresas Juniores da UEG é uma realização da Pró-Reitoria de Extensão,

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO (apenas modalidade 5)

REGULAMENTO ESPECÍFICO (apenas modalidade 5) REGULAMENTO ESPECÍFICO (apenas modalidade 5) 1. PARTICIPAÇÃO 1.1 Os trabalhos acadêmicos inscritos deverão ter sido implementados nos últimos 02 anos e os autores deverão ser portadores de diplomas de

Leia mais

Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social - 2013 Regulamento

Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social - 2013 Regulamento 1. Do Conceito de Tecnologia Social 1.1 Tecnologia Social compreende produtos, técnicas ou metodologias reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade e que representem efetivas soluções de

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2011 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (FIA) REGULAMENTO

PROCESSO SELETIVO 2011 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (FIA) REGULAMENTO - 1 - PROCESSO SELETIVO 2011 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (FIA) REGULAMENTO Prezado Gestor, Criado em 2006, o Instituto HSBC Solidariedade é responsável por gerenciar o investimento social

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÊMIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO FISCAL - 1ª EDIÇÃO 2012

REGULAMENTO DO PRÊMIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO FISCAL - 1ª EDIÇÃO 2012 REGULAMENTO DO PRÊMIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO FISCAL - 1ª EDIÇÃO 2012 1.0 DOS OBJETIVOS A 1ª. Edição do Prêmio Nacional de Educação Fiscal será realizada pela FEBRAFITE com o apoio das associações filiadas

Leia mais

2. QUEM PODE PARTICIPAR

2. QUEM PODE PARTICIPAR EDITAL 1. Edital Instituto Walmart 1.1. Este edital é uma iniciativa do Instituto Walmart com o objetivo de identificar, reconhecer e estimular o desenvolvimento de projetos por organizações da sociedade

Leia mais

Para que os empreendedores sejam elegíveis para este prêmio, eles devem satisfazer os seguintes requisitos:

Para que os empreendedores sejam elegíveis para este prêmio, eles devem satisfazer os seguintes requisitos: 1. Objetivo O objetivo do prêmio é divulgar, promover e premiar o espírito empreendedor dos empresários Brasileiros, além de divulgar e reconhecer empreendedores de sucesso que muito contribuem para o

Leia mais

REGULAMENTO 2015 PRÊMIO SER HUMANO ABRH PB MODALIDADE: GESTÃO DE PESSOAS - ORGANIZAÇÃO

REGULAMENTO 2015 PRÊMIO SER HUMANO ABRH PB MODALIDADE: GESTÃO DE PESSOAS - ORGANIZAÇÃO Página 1 A. OBJETIVO A.1. O Prêmio Ser Humano ABRH PB - Modalidade Gestão de Pessoas - Profissional, premia casos de caráter técnico ou organizacional, relacionados à projetos implantados pelo profissional,

Leia mais

MOSTRA DE PROJETOS 2015. Iniciativas Sociais que contribuem para o desenvolvimento local. REGULAMENTO Anexos I e II

MOSTRA DE PROJETOS 2015. Iniciativas Sociais que contribuem para o desenvolvimento local. REGULAMENTO Anexos I e II MOSTRA DE PROJETOS 2015 Iniciativas Sociais que contribuem para o desenvolvimento local REGULAMENTO Anexos I e II O Sesi Paraná, por meio do programa Sesi Indústria e Sociedade e do Movimento Nós Podemos

Leia mais

REGULAMENTO 2015 PRÊMIO SER HUMANO ABRH PB MODALIDADE: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL RESPONSABILIDADE SOCIAL- TERCEIRO SETOR

REGULAMENTO 2015 PRÊMIO SER HUMANO ABRH PB MODALIDADE: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL RESPONSABILIDADE SOCIAL- TERCEIRO SETOR Página 1 A. OBJETIVO A.1. O Prêmio Ser Humano ABRH-PB - Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social / Organização do Terceiro Setor tem o objetivo de reconhecer e premiar projetos desenvolvidos

Leia mais

REGULAMENTO CIDADANIA ABRH-RS EDIÇÃO 2012 CATEGORIA ESTUDANTE

REGULAMENTO CIDADANIA ABRH-RS EDIÇÃO 2012 CATEGORIA ESTUDANTE REGULAMENTO CIDADANIA ABRH-RS EDIÇÃO 2012 CATEGORIA ESTUDANTE ARTIGO I DEFINIÇÃO E NATUREZA O Prêmio Cidadania, categoria Estudante, premia trabalhos de caráter técnico ou científico, referente a implementação

Leia mais

critérios para indicação referem-se à abrangência e qualidade do trabalho, sua permanência, amplitude e articulação das ações.

critérios para indicação referem-se à abrangência e qualidade do trabalho, sua permanência, amplitude e articulação das ações. Art. 1º O Prêmio VIVALEITURA foi criado por meio da Portaria Interministerial nº 214, de 23 de novembro de 2005, publicado no D.O.U. de 28.11.2005, do Ministério da Cultura e do Ministério da Educação.

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO FORTALECER

REGULAMENTO PRÊMIO FORTALECER REGULAMENTO PRÊMIO FORTALECER 1. O Prêmio 1.1. Apresentação O Prêmio Fortalecer é uma iniciativa da ThyssenKrupp CSA Siderúrgica do Atlântico (TKCSA), dentro do escopo do PROGRAMA FORTALECER. Este prêmio

Leia mais

São Paulo, 12 de janeiro de 2015

São Paulo, 12 de janeiro de 2015 Artigo 1º - DO OBJETIVO 1.1) O Prêmio Excelência em Gestão de Saúde e Segurança do Trabalho tem por objetivo o reconhecimento das empresas que comprovaram adotar, de maneira ampla e continuada, ações,

Leia mais

19 PRÊMIO CBIC DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE - Concurso Falcão Bauer

19 PRÊMIO CBIC DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE - Concurso Falcão Bauer 19 PRÊMIO CBIC DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE - Concurso Falcão Bauer OBJETIVOS RECONHECER, DIVULGAR e PREMIAR pesquisas de produtos e sistemas inovadores que contribuam para a modernização

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO MINIEMPRESA 2014

REGULAMENTO PRÊMIO MINIEMPRESA 2014 REGULAMENTO PRÊMIO MINIEMPRESA 2014 O Prêmio Miniempresa é uma competição nacional entre as Miniempresas do Brasil, organizada pela Associação Junior Achievement do Brasil. O objetivo é incentivar nos

Leia mais

V Prêmio DEST Monografias Empresas Estatais REGULAMENTO

V Prêmio DEST Monografias Empresas Estatais REGULAMENTO Art. 1º Idealizado pelo Departamento de Coordenação e Controle das Empresas Estatais e instituído pela Portaria nº 113, de 1º de junho de 2005, cuja nova denominação foi dada pela Portaria 137, de 9 de

Leia mais

Modalidade Franqueado

Modalidade Franqueado PRÊMIO o cumprimento ABF DESTAQUE de todos os critérios FRANCHISING deste Categoria regulamento, selecionando Sustentabilidade os melhores trabalhos. Modalidade Franqueado REGULAMENTO Objetivos O Prêmio

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO GABINETE DA SECRETÁRIA

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO GABINETE DA SECRETÁRIA EDITAL SEED-AP Nº 001/2014 GAB/PERGE/SEED. A Secretária de Estado de Educação do Amapá, no uso de suas atribuições, torna pública a realização do II Prêmio Estadual de Referência em Gestão Escolar 2014,

Leia mais

B2. Os cases poderão ser de autoria individual ou em coautoria, porém será entregue apenas um troféu por case vencedor.

B2. Os cases poderão ser de autoria individual ou em coautoria, porém será entregue apenas um troféu por case vencedor. PRÊMIO SER HUMANO PAULO FREIRE 2014 MODALIDADE: GESTÃO DE PESSOAS / PROFISSIONAL A. OBJETIVO A1. O Prêmio Ser Humano Paulo Freire Modalidade Gestão de Pessoas / Profissional premia casos de caráter técnico

Leia mais

Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar

Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar Regulamento 2013 1 - Do Objetivo 1.1 O tem por objetivo o incentivo à pesquisa na área de saúde suplementar, reconhecendo os trabalhos de qualidade

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO TÉCNICA EM TESTES DE SOFTWARE PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO TÉCNICA EM TESTES DE SOFTWARE PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO TÉCNICA EM TESTES DE SOFTWARE PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA 1. APRESENTAÇÃO Este regulamento apresenta as regras e os critérios estabelecidos pelo Núcleo

Leia mais

PRÊMIO SERTÃO EMPREENDEDOR EDITAL

PRÊMIO SERTÃO EMPREENDEDOR EDITAL PRÊMIO SERTÃO EMPREENDEDOR EDITAL A Universidade Estadual de Alagoas UNEAL, através da Direção do Campus II Santana do Ipanema, e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Alagoas SENAR/AL convidam os

Leia mais

12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015

12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015 12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO A ABRH-ES (Associação Brasileira de Recursos Humanos Seccional Espírito Santo) é integrante do Sistema Nacional ABRH e configura-se como instituição

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS. EDITAL 93/2010 de 31 de agosto de 2010

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS. EDITAL 93/2010 de 31 de agosto de 2010 1. OBJETIVOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS EDITAL 93/2010 de 31 de agosto de 2010 A Diretora de Graduação do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA REGULAMENTO DA II GINCANA NACIONAL DE ECONOMIA CAPÍTULO I Seção I Dos Objetivos Art. 1º O Conselho Federal de Economia promoverá a II Gincana Nacional de Economia - 2012 na

Leia mais

Perguntas Frequentes do Prêmio Catarinense de Excelência

Perguntas Frequentes do Prêmio Catarinense de Excelência Perguntas Frequentes do Prêmio Catarinense de Excelência O que é o Modelo de Excelência da Gestão (MEG) e quais são seus objetivos? O Modelo de Excelência da Gestão reflete a experiência, o conhecimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Informática EDITAL N 01/2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Informática EDITAL N 01/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Informática EDITAL N 01/2014 EDITAL DE SELEÇÃO PARA TUTOR A DISTÂNCIA DO CURSO DE FORMAÇÃO ALUNO INTEGRADO A Universidade Federal de Pernambuco, por meio do

Leia mais

Serviço Público Federal. Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PROPG) da UFRGS

Serviço Público Federal. Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PROPG) da UFRGS Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PROPG) da UFRGS EDITAL 001/2012: Missão científica de curta duração no exterior para estudantes dos Programas de Pós-Graduação da UFRGS PROGRAMA DE ESTÍMULO À INSERÇÃO INTERNACIONAL

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA CAPACITAÇÃO DE CAPITAL HUMANO EM LÍNGUA INGLESA DO PORTO DIGITAL

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA CAPACITAÇÃO DE CAPITAL HUMANO EM LÍNGUA INGLESA DO PORTO DIGITAL REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA CAPACITAÇÃO DE CAPITAL HUMANO EM LÍNGUA INGLESA DO PORTO DIGITAL 1. APRESENTAÇÃO Este regulamento apresenta as regras e os critérios estabelecidos pelo Núcleo de

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA RESOLUÇÃO Nº 1.926, DE 30 DE JANEIRO DE 2015 Aprova o Regulamento da V Gincana Nacional de Economia - 2015. O CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

REGULAMENTO 1º CONCURSO INOVAÇÃO NO TCE-PE

REGULAMENTO 1º CONCURSO INOVAÇÃO NO TCE-PE 1 REGULAMENTO 1º CONCURSO INOVAÇÃO NO TCE-PE A Escola de Contas Públicas Professor Barreto Guimarães (ECPBG) torna público o regulamento do 1º Concurso Inovação no TCE-PE, que será regido de acordo com

Leia mais

EDITAL PI IPCIT - Nº001/2012 - PRPPGI/IFAM PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PI-IPCIT

EDITAL PI IPCIT - Nº001/2012 - PRPPGI/IFAM PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PI-IPCIT EDITAL PI IPCIT - Nº001/2012 - PRPPGI/IFAM PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PI-IPCIT PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DO IFAM Maio

Leia mais

REGULAMENTO DO SIMULADO FOLHA - ENEM 2013

REGULAMENTO DO SIMULADO FOLHA - ENEM 2013 REGULAMENTO DO SIMULADO FOLHA - ENEM 2013 1. Da Organização O Simulado Folha Enem 2013 é fruto da parceria entre o jornal Folha de S.Paulo e a Adaptativa Inteligência Educacional e tem como objetivo a

Leia mais

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007 Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007 1 Do programa e objetivo 1.1 O Programa CAFP/BA (Centros Associados para o Fortalecimento

Leia mais

AYTY-INCUBADORA DE EMPRESAS DO IFAM EDITAL Nº 003/2014 INCUBADORA DE EMPRESAS

AYTY-INCUBADORA DE EMPRESAS DO IFAM EDITAL Nº 003/2014 INCUBADORA DE EMPRESAS AYTY-INCUBADORA DE EMPRESAS DO IFAM EDITAL Nº 003/2014 INCUBADORA DE EMPRESAS Parceria Instituição Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas IFAM, Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa, Extensão

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NA SEGUNDA FASE DO CURSO DE FORMAÇÃO PARA CERTIFICAÇÃO DE CAPITAL HUMANO EM LÍNGUA INGLESA

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NA SEGUNDA FASE DO CURSO DE FORMAÇÃO PARA CERTIFICAÇÃO DE CAPITAL HUMANO EM LÍNGUA INGLESA REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NA SEGUNDA FASE DO CURSO DE FORMAÇÃO PARA CERTIFICAÇÃO DE CAPITAL HUMANO EM LÍNGUA INGLESA 1. APRESENTAÇÃO Este regulamento apresenta as regras e os critérios estabelecidos

Leia mais

PRÊMIO DE INOVAÇÃO UNIVERSITÁRIA EM RH

PRÊMIO DE INOVAÇÃO UNIVERSITÁRIA EM RH PRÊMIO DE INOVAÇÃO UNIVERSITÁRIA EM RH A. OBJETIVO E TEMA CENTRAL A1. O Prêmio de inovação universitária em RH premia projetos inovadores de alunos de graduação e recém formados (até 2 anos) referentes

Leia mais

SINEPE-ES em Ação REGULAMENTO

SINEPE-ES em Ação REGULAMENTO SINEPE-ES em Ação REGULAMENTO 1. Objetivos da Diplomação e Premiação A diplomação SINEPE-ES em Ação é uma iniciativa do Sindicato das Empresas Particulares de Ensino do Estado do Espírito Santo SINEPE/ES,

Leia mais

Incubadora de C,T&I de Limeira Edital Permanente

Incubadora de C,T&I de Limeira Edital Permanente A Incubadora de Ciência, Tecnologia & Inovação de Limeira torna pública a abertura do Edital Permanente para as inscrições de candidatos, como empresas ou pré-projetos de base tecnológica, à incubação.

Leia mais

REGULAMENTO. 1) Indústria 2) Comércio 3) Serviços 4) Agronegócio DO OBJETIVO

REGULAMENTO. 1) Indústria 2) Comércio 3) Serviços 4) Agronegócio DO OBJETIVO REGULAMENTO DO OBJETIVO Art. 1º. O PRÊMIO JOVEM TALENTO EMPREENDEDOR é uma iniciativa da Prefeitura de Caxias do Sul, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego,

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA RESOLUÇÃO Nº 1.908, DE 28 DE MARÇO DE 2014. Aprova o Regulamento da IV Gincana Nacional de Economia - 2014. O CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

Prêmio Nacional de Inovação. Caderno de Avaliação. Categoria. Gestão da Inovação

Prêmio Nacional de Inovação. Caderno de Avaliação. Categoria. Gestão da Inovação Prêmio Nacional de Inovação 2013 Caderno de Avaliação Categoria Gestão da Inovação Método: Esta dimensão visa facilitar o entendimento de como podem ser utilizados sistemas, métodos e ferramentas voltados

Leia mais

REGULAMENTO DO OBJETIVO

REGULAMENTO DO OBJETIVO REGULAMENTO DO OBJETIVO Art. 1º. O Prêmio Jovem Talento Empreendedor edição 2012 é uma iniciativa da Prefeitura de Caxias do Sul, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico, Trabalho

Leia mais

EDITAL Nº 003/2014 SETUR/RS

EDITAL Nº 003/2014 SETUR/RS EDITAL Nº 003/2014 SETUR/RS A SECRETARIA DE ESTADO DO TURISMO DO RIO GRANDE DO SUL SETUR/RS, torna público o presente EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA, visando à seleção de projetos com práticas inovadoras e

Leia mais

Edital de Empresa Júnior 2013 da UERJ. Edital de Convocação para Projeto Acadêmico de Empresa Júnior da UERJ

Edital de Empresa Júnior 2013 da UERJ. Edital de Convocação para Projeto Acadêmico de Empresa Júnior da UERJ UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SR-2 Sub-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa Edital de Empresa Júnior 2013 da UERJ Edital de Convocação para Projeto Acadêmico de Empresa Júnior da UERJ A Universidade

Leia mais

REGULAMENTO. Modalidade Gestão de Pessoas Categoria Empresa

REGULAMENTO. Modalidade Gestão de Pessoas Categoria Empresa A. Objetivo O Prêmio Ser Humano ABRH Amazonas, premia casos relacionados à Gestão de Pessoas, implantados, preferencialmente desenvolvidos por equipes, no âmbito da organização, seja ela de qualquer ramo

Leia mais

CONSELHO CIENTÍFICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E INOVAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO RESOLUÇÃO Nº 113, DE 11 DE SETEMBRO DE 2014

CONSELHO CIENTÍFICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E INOVAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO RESOLUÇÃO Nº 113, DE 11 DE SETEMBRO DE 2014 CONSELHO CIENTÍFICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E INOVAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO RESOLUÇÃO Nº 113, DE 11 DE SETEMBRO DE 2014 Regulamenta a concessão de Auxílio para Apoio a Incubadoras

Leia mais

Regulamento da 9ª Edição do Programa Desafio Brasil

Regulamento da 9ª Edição do Programa Desafio Brasil Regulamento da 9ª Edição do Programa Desafio Brasil 1. SOBRE O PROGRAMA: Desafio Brasil é um programa de âmbito nacional voltado para capacitação de empreendedores. Tem por objetivo estimular a criação

Leia mais

IEL INSTITUTO EUVALDO LODI

IEL INSTITUTO EUVALDO LODI INSTITUTO EUVALDO LODI IEL Integra o Sistema Indústria juntamente com CNI, SESI, SENAI e Federações Possui mais de 44 anos de atuação em todo o território Brasileiro Tem o compromisso com o aumento da

Leia mais

MEIO AMBIENTE E CIDADANIA

MEIO AMBIENTE E CIDADANIA REGULAMENTO A Universidade Comunitária da Região de Chapecó, em conjunto com a Caixa Econômica Federal, abre inscrições para 6º Prêmio Unochapecó/Caixa de Jornalismo Ambiental 2014 e dá outras providências.

Leia mais

II CONCURSO DE REDAÇÃO DA ESCOLA JUDICIÁRIA ELEITORAL JUIZ IRINEU JOÃO DA SILVA, DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA CATARINA

II CONCURSO DE REDAÇÃO DA ESCOLA JUDICIÁRIA ELEITORAL JUIZ IRINEU JOÃO DA SILVA, DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA CATARINA II CONCURSO DE REDAÇÃO DA ESCOLA JUDICIÁRIA ELEITORAL JUIZ IRINEU JOÃO DA SILVA, DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA CATARINA REGULAMENTO 1. DO CONCURSO 1.1 O II Concurso de Redação da Escola Judiciária

Leia mais

PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio "Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea"

PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio "Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea" EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA PREÂMBULO A Fundação Bienal de São Paulo convoca interessados

Leia mais

EDITAL PARA ADMISSÃO DE EMPREENDIMENTOS INCUBADOS. Apoio:

EDITAL PARA ADMISSÃO DE EMPREENDIMENTOS INCUBADOS. Apoio: EDITAL PARA ADMISSÃO DE EMPREENDIMENTOS INCUBADOS Apoio: Recife, 2015 Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. OBJETIVOS... 3 3. PUBLICO ALVO... 3 4. ATORES... 3 5. ESPAÇO FÍSICO... 4 6. SERVIÇOS OFERECIDOS...

Leia mais

1. A ROLAND BRASIL IMPORTAÇÃO, EXPORTAÇÃO, COMÉRCIO, REPRESENTAÇÃO E SERVIÇOS

1. A ROLAND BRASIL IMPORTAÇÃO, EXPORTAÇÃO, COMÉRCIO, REPRESENTAÇÃO E SERVIÇOS 1º V-ACCORDION FESTIVAL REGULAMENTO 1.CONSIDERAÇÕES GERAIS 1. A ROLAND BRASIL IMPORTAÇÃO, EXPORTAÇÃO, COMÉRCIO, REPRESENTAÇÃO E SERVIÇOS LTDA, COM SEDE NA RUA SAN JOSÉ, 780 SALA A PQ. INDUSTRIAL SAN JOSÉ

Leia mais

Importante: ABED e Adobe autorizaram a prorrogação do prazo de inscrição até 31 de julho de 2013.

Importante: ABED e Adobe autorizaram a prorrogação do prazo de inscrição até 31 de julho de 2013. 1 o Prêmio ABED Adobe de Conteúdos Educacionais Interativos para Tablets Importante: ABED e Adobe autorizaram a prorrogação do prazo de inscrição até 31 de julho de 2013. A Educação a Distância tem papel

Leia mais

A1. A partir de 2013, a modalidade Gestão de Pessoas/Empresas contará com as seguintes categorias:

A1. A partir de 2013, a modalidade Gestão de Pessoas/Empresas contará com as seguintes categorias: PRÊMIO SER HUMANO OSWALDO CHECCIA 2013 MODALIDADE: GESTÃO DE PESSOAS/EMPRESAS A. OBJETIVO A modalidade Gestão de Pessoas/Empresas premia os casos relacionados à gestão de pessoas desenvolvidos e implantados,

Leia mais

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD.

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 203. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. GESTÃO EAD Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico

Leia mais

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB TERMO ADITIVO AO EDITAL nº 02/2013 PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS ALTERAÇÃO DE DATAS E FORMA DE APRESENTAÇÃO DE PROJETOS Apoio: Brasília, 28 de agosto de 2013.

Leia mais

Regulamento. Maratona Nacional Chemtech de Engenharia 2012

Regulamento. Maratona Nacional Chemtech de Engenharia 2012 Regulamento Maratona Nacional Chemtech de Engenharia 2012 Seção I - Dos Objetivos 1. Incentivar e apoiar as faculdades de Engenharia do Brasil que se dediquem ao ensino e pesquisa de disciplinas básicas

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 455, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 455, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2014 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 455, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2014 Aprova o Regulamento do PRÊMIO GUERREIRO RAMOS DE GESTÃO PÚBLICA, e dá outras providências. O CONSELHO FEDERAL DE ADMINISTRAÇÃO, no uso da competência

Leia mais

B2. Os casos poderão ser de autoria individual ou em co-autoria, porém será entregue apenas um troféu por caso vencedor.

B2. Os casos poderão ser de autoria individual ou em co-autoria, porém será entregue apenas um troféu por caso vencedor. PRÊMIO SER HUMANO OSWALDO CHECCIA 2013 MODALIDADE: GESTÃO DE PESSOAS/PROFISSIONAL A. OBJETIVO A modalidade Gestão de Pessoas/Profissionais premia casos de caráter técnico ou organizacional, relacionados

Leia mais

B1. Os cases deverão constituir real contribuição prática ao avanço técnico ou operacional da gestão de pessoas.

B1. Os cases deverão constituir real contribuição prática ao avanço técnico ou operacional da gestão de pessoas. PRÊMIO SER HUMANO OSWALDO CHECCIA 2014 MODALIDADE: GESTÃO DE PESSOAS / ORGANIZAÇÃO A. OBJETIVO A1. O Prêmio Ser Humano Oswaldo Checchia - Modalidade Gestão de Pessoas / Organização, premia os cases ou

Leia mais

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA PORTARIA Nº 339, DE 12 DE AGOSTO DE 2010

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA PORTARIA Nº 339, DE 12 DE AGOSTO DE 2010 INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA PORTARIA Nº 339, DE 12 DE AGOSTO DE 2010 Dispõe sobre a implantação e o funcionamento do Programa de Cooperação Internacional - PROCIN do Instituto de Pesquisa

Leia mais

1º PRÊMIO SESCAP-PR DE JORNALISMO. Regulamento

1º PRÊMIO SESCAP-PR DE JORNALISMO. Regulamento 1º PRÊMIO SESCAP-PR DE JORNALISMO Regulamento 1. OBJETIVO: O PRÊMIO SESCAP-PR DE JORNALISMO é uma iniciativa do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias,

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE ACESSIBILIDADE DIGITAL

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE ACESSIBILIDADE DIGITAL REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NO CURSO DE ACESSIBILIDADE DIGITAL 1. APRESENTAÇÃO Este regulamento apresenta as regras e os critérios estabelecidos pelo Núcleo de Gestão do Porto Digital (NGPD) para participação

Leia mais

1.3. Este Concurso é de cunho exclusivamente cultural e recreativo.

1.3. Este Concurso é de cunho exclusivamente cultural e recreativo. REGULAMENTO DO CONCURSO PARA O MBA LIVRE EM MERCADOS DE CAPITAIS E DERIVATIVOS e MBA LIVRE EM GESTÃO DE RISCO FINANCEIRO INSTITUTO EDUCACIONAL BM&FBOVESPA e VALOR ECONÔMICO 1. CONCURSO 1.1. O Concurso

Leia mais