RELATÓRIO DAS ATIVIDADES REALIZADAS NO SETOR DE PEQUENOS ANIMAIS NO ANO DE 2007

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DAS ATIVIDADES REALIZADAS NO SETOR DE PEQUENOS ANIMAIS NO ANO DE 2007"

Transcrição

1 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES REALIZADAS NO SETOR DE PEQUENOS ANIMAIS NO ANO DE 2007 TAHÍSA FARIA VELLOSO M and Esp. Med. Vet. CRMV-RS 7609 Responsável Técnica do Setor de Pequenos Animais PASSO FUNDO RS - BR JANEIRO À DEZEMBRO DE

2 CONSIDERAÇÕES INICIAIS Ao iniciar os trabalhos no Setor de Pequenos Animais (Secretaria do Interior Divisão de Pecuária Prefeitura Municipal de Passo Fundo Estado do Rio Grande do Sul) na data de 02 de janeiro de 2007 foram elaboradas algumas projeções para melhorias do setor, tais como: - cadastramento dos animais individuais; - receituário normal; - receituário especial; - informações sobre amamentação artificial; - autorização de sedação/anestesia; - declaração de responsabilidade para procedimentos; - recomendações pediátricas; - atestado sanitário; - lista de sugestões de clínica cirúrgicas e internação; - requerimento de exames complementares; - sugestões de plantas baixas para aperfeiçoamento do setor com bloco cirúrgico completo para realização de castrações de animais errantes (apoio da Engenheira Civil Daniela Franciosi da Secretaria da Habitação); - planilha de controle de horário de estagiários; - organização de horários para estagiários; - digitação dos dados das fichas cadastrais em planilhas eletrônicas; - melhoria da área de entrada do consultório (melhor adequação do espaço físico do local). 2

3 Foi adquirido um programa para informatizar os dados cadastrais, mas não foi conseguido o computador para que se pudesse continuar a implantação do mesmo, no intuito de qualificar, facilitar e detalhar os dados dos pacientes. Dentre os colaboradores com o setor, destacam-se: Médica Veterinária Juliana da Silva, Nédio Rebelatto, Secretaria do Interior, Setor de Inspeção, Vigilância Sanitária, Secretaria da Habitação, Divisão de Portadores de Necessidades Especiais, estudante Suelen Seidler, Universidade de Passo Fundo (UPF), Clube dos Amigos Protetores dos Animais (CAPA) e toda a comunidade, principalmente pela compreensão quando a escassez de recursos. Os alunos do Curso de Medicina Veterinária da UPF que realizaram estágio no setor foram: Denise Bortoluzzi, Denise Caús, Vinícius Chirardia, Andréa Caroline Marques e Maurine Bolfe, os quais se mostraram excelentes futuros colegas de profissão. Dentre os cursos (Pesquisa e Extensão) realizados pela Responsável Técnica, destacam-se: - Curso Hemoparasitoses (Passo Fundo); - Curso Mamíferos (Porto Alegre), - Curso Medicina Selvagem (Porto Alegre); - Curso Cães Geriátricos Royal Canin (Porto Alegre). Dentre as atividades técnico-científicas, foram publicados 4 trabalhos realizados pelo Setor de Pequenos Animais na Mostra de Iniciação Científica da UPF apresentados pela acadêmica de Medicina Veterinária Denise Bortoluzzi, intitulados: - Levantamento dos casos clínicos realizados no Setor de Clínica de Pequenos Animais da Secretaria do Interior da Prefeitura Municipal de Passo Fundo no período de janeiro a junho de 2007; - Incidência de ectoparasitos zoonóticos em animais de companhia da Cidade de Passo Fundo; - Hidrocefalia canina: relato de dois casos clínicos; 3

4 - Tratamento de demodicose generalizada em canino fêmea. Em relação ao curso de mestrado da Responsável Técnica do Setor de Pequenos Animais, em andamento, no decorrer do ano de 2007, foram feitas 4 disciplinas do Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, todas aprovadas, finalizando os créditos do Mestrado Acadêmico em Ciências Veterinárias e iniciando o desenvolvimento das atividades práticas do Projeto Titulado Detecção e Genotipagem do Vírus da Leucemia Viral Felina (FeLV) e do Vírus da Imunodeficiência Viral Felina (FIV), o qual será elaborado no decorrer do ano de 2008, a fim de apresentar em prazo máximo Janeiro de Realizou-se uma Feira de Saúde por convite do Grupo Amanhecer através de um convênio com a Caixa Econômica Federal na comunidade da Vila Donária neste município. Anteriormente foi realizada uma palestra sobre zoonoses e o convite para levarem os animais até a Feira. Efetivou-se a desverminação de 313 caninos, 7 felinos e 4 eqüinos; aplicação de ivermectina em 315 pequenos animais; 98 doses de vacina anti-rábica em pequenos animais; clínica geral e orientações aos proprietários dos animais. Verificou-se presença de ectoparasitos zoonóticos em menos 40% dos animais clinicados, dentre os quais cita-se: Tunga penetrans (Bicho-de-pé), Sarcoptes scabiei (Sarna sarcóptica) e Ctenophalides sp. (pulga). Outros parasitos não zoonóticos encontrados foram Demodex canis (Sarna demodécica) e presença de carrapatos nos caninos. Os colaboradores da Feira de Saúde foram: Médica Veterinária Tahísa Faria Velloso, Médica Veterinária Juliana da Silva, Professora UPF Bióloga Milene Prestes, Professora UPF Médica Veterinária Maria Isabel Botelho Vieira e os acadêmicos Denise Bortoluzzi, Vinícius Chirardia, Gustavo Brambatti, Regina dos Santos da Conceição, Carolina Luisa Grub, Cristiane Barille, Gissele Kiahl, Chana Buffon, Andrea Caroline Marques, Atílio Bassi, Álvaro Tissot, Manuel Gregório, Alexandra Tagliari, Indaia Bisognin, Maurine Bolfe, Anderson Balotin, Natália Bitanti Costa, Ariane Remor e Fernando Tomazzoni. No mês de Janeiro de 2008, a rotina clínica do Setor de Pequenos Animais será realizada pela colega Médica Veterinária Juliana da Silva até o término das férias da Responsável Técnica Tahísa Faria Velloso. 4

5 A fim de constatar os dados relacionados às atividades da clínica médica de pequenos animais deste setor no decorrer do ano de 2007, foram elaborados tabelas e gráficos para melhor compreensão do trabalho. Importante novamente ressaltar que a grande maioria dos diagnósticos descritos ao longo do relatório é sugestiva, utilizando a prática médica veterinária de pequenos animais, com suporte bibliográfico, relatos em revistas científicas e cursos de atualização realizados pela Responsável do setor, pois infelizmente, não se dispõe de exames complementares para fornecer um diagnóstico de acurácia. 5

6 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Na tabela abaixo, descreve-se resumidamente as atividades do setor de Clínica de Pequenos Animais no ano NÚMEROS GERAIS JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ MÉDIA TOTAL ANUAL Número Atendimentos Geral , Média Atendimentos/Dia 15,14 15,11 15,00 14,53 11,73 10,76 12,94 12,13 17,06 13,21 12,73 12,40 13,56 - Dias Úteis , Número Atendimentos Caninos Número Atendimentos Felinos Numero Atendimentos Exóticos , , ,71 12 Informações Via Telefone , NÚMEROS DOS SISTEMAS Cardiovascular ,67 24 Doenças Infecciosas , Endócrino ,75 57 Gastrintestinal , Hematologia ,00 60 Músculo-esquelético , Nervoso ,17 50 Odontologia ,14 15 Oftálmico , Oncologia ,42 89 Otológico , Outros , Parede corporal ,88 15 Pediatria , Reprodutivo , Respiratório , Tegumentar , Urinário ,45 38 Zoonose , TOTAL ,

7 Na figura 1, visualiza-se a porcentagem das atividades relacionadas aos sistemas acometidos. Pode-se notar a alta porcentagem de doenças relacionadas ao sistema tegumentar (pele), seguido do sistema gastrointestinal, músculoesquelético, doenças infecciosas, zoonoses dentre outros sistemas também de extrema significância. Figura 1: Porcentagem dos Sistemas Acometidos de acordo com os Atendimentos Clínicos do Setor de Pequenos Animais Secretaria do Interior - Prefeitura Municipal de Passo Fundo - no ano de

8 Na figura 2, visualiza-se a porcentagem dos animais atendidos relacionada à espécie. Verifica-se a grande porcentagem de caninos, seguido de felinos e animais exóticos. Figura 2: Porcentagem dos animais atendidos relacionada à espécie. Setor de Pequenos Animais - Secretaria do Interior - Prefeitura Municipal de Passo Fundo. Na figura 3, verifica-se a média dos atendimentos relacionada aos meses do ano de A média de atendimento diário foi de 13,56 animais (Tabela Principal). 8

9 Figura 3: Média de Atendimentos, por mês, no decorrer do ano de Setor de Pequenos Animais - Secretaria do interior - Prefeitura Municipal de Passo Fundo 9

10 CONSIDERAÇÕES FINAIS Analisando os dados do censo de 2002, verificou-se que a população passo-fundense é estimada em aproximadamente pessoas com idade acima de 10 anos. A primeira vista, estes dados parecem não se relacionar com os objetivos deste relatório, mas verificando o número de pequenos animais atendidos no decorrer do ano de 2007, pelo Setor de Pequenos Animais, do município de Passo Fundo, viu-se que 5,7% da população procurou esses serviços. Trata-se de um percentual significativo, que tende a crescer, à medida que os cidadãos são informados da existência do serviço oferecido e envolve também outros fatores, como o crescimento do número de pessoas que adota uma animalzinho de estimação a cada ano; a conscientização dos proprietários sobre a manutenção da saúde através das vacinas, dos cuidados e da responsabilidade social de prevenção a zoonoses, que neste ano, representou 7% dos animaizinhos examinados e tratados. Ao final, REGISTRA-SE UM AGRADECIMENTO ESPECIAL A TODOS OS COLABORADORES CITADOS NO DECORRER DO RELATÓRIO E AO PODER PÚBLICO MUNICIPAL POR ENTENDER IMPORTANTE OFERECER OS SERVIÇOS DE SAÚDE ANIMAL À POPULAÇÃO. Maiores informações, sugestões ou reclamações através do telefone (54) Veterinária e/ou no antigo Quartel (Setor de Pequenos Animais) Atenciosamente Médicas Veterinárias Tahísa Faria Velloso e Juliana da Silva 10

SAÚDE E BEM ESTAR HUMANO E ANIMAL: AÇÕES EM COMUNIDADES CARENTES COMBATENDO A DESIGUALDADE SOCIAL

SAÚDE E BEM ESTAR HUMANO E ANIMAL: AÇÕES EM COMUNIDADES CARENTES COMBATENDO A DESIGUALDADE SOCIAL SAÚDE E BEM ESTAR HUMANO E ANIMAL: AÇÕES EM COMUNIDADES CARENTES COMBATENDO A DESIGUALDADE SOCIAL Área Temática: Saúde Marlete Brum Cleff 1 Tassiane Brasil de Moraes 2 Gabriela de Almeida Capella 2 Débora

Leia mais

Projeto de Controle Populacional de Cães e Gatos no município de Jaraguá do Sul-SC -- Minuta do Projeto --

Projeto de Controle Populacional de Cães e Gatos no município de Jaraguá do Sul-SC -- Minuta do Projeto -- Projeto de Controle Populacional de Cães e Gatos no município de Jaraguá do Sul-SC -- Minuta do Projeto -- Objetivo geral: Implementar o Projeto de Controle Populacional de Cães e Gatos no município de

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Programa Municipal de Controle Ético da População Canina e Felina

Mostra de Projetos 2011. Programa Municipal de Controle Ético da População Canina e Felina Mostra de Projetos 2011 Programa Municipal de Controle Ético da População Canina e Felina Mostra Local de: São José dos Pinhais Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES PRÁTICAS E TEÓRICO-PRATICAS DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL - ANO DE 2013

PLANO DE ATIVIDADES PRÁTICAS E TEÓRICO-PRATICAS DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL - ANO DE 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UFSM/RS PRO-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CCS PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE-MEDICINA VETERINARIA

Leia mais

043765 S/SUBVISA/SVFSZ/UJV Unidade de Diagnóstico, Vigilância, Fiscalização Sanitária e Medicina Veterinária Jorge Vaitsman

043765 S/SUBVISA/SVFSZ/UJV Unidade de Diagnóstico, Vigilância, Fiscalização Sanitária e Medicina Veterinária Jorge Vaitsman DO de 08/08/13 NOVA ESTRUTURA 043765 S/SUBVISA/SVFSZ/UJV Unidade de Diagnóstico, Vigilância, Fiscalização Sanitária e Medicina Veterinária Jorge Vaitsman Cumprir e fazer cumprir no Município do Rio de

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELA A P A de JABOTICABAL DURANTE O ANO DE 2008

RELATÓRIO ANUAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELA A P A de JABOTICABAL DURANTE O ANO DE 2008 1 RELATÓRIO ANUAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELA A P A de JABOTICABAL DURANTE O ANO DE 2008 O objetivo principal da APA-Associação Protetora dos Animais em Jaboticabal durante o ano de 2008 foi, como

Leia mais

METAS ELABORADA PELA APA DE JABOTICABAL PARA O PRÓXIMO QUADRIÊNIO: 2013-2016

METAS ELABORADA PELA APA DE JABOTICABAL PARA O PRÓXIMO QUADRIÊNIO: 2013-2016 1 ASSOCIAÇÃO PROTETORA DOS ANIMAIS de Jaboticabal SP - APA Lei Municipal de Utilidade Pública 3.193 de 07/10/03 - CNPJ 04.630.685/0001-00 www.apajaboticabal.org.br METAS ELABORADA PELA APA DE JABOTICABAL

Leia mais

PROGRAMA DE CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS

PROGRAMA DE CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS PROGRAMA DE CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS O crescimento populacional de cães e gatos tem representado um problema de saúde pública, devido à possibilidade de transmissão de doenças entre animais

Leia mais

PDL 0023/2003 JUSTIFICATIVA CURRICULUM VITAE. Nascida em 23/01/1958, na cidade de Mogi das Cruzes-SP.

PDL 0023/2003 JUSTIFICATIVA CURRICULUM VITAE. Nascida em 23/01/1958, na cidade de Mogi das Cruzes-SP. PDL 0023/2003 JUSTIFICATIVA Nome: Angela Maria Branco CURRICULUM VITAE Nascida em 23/01/1958, na cidade de Mogi das Cruzes-SP. Médica Veterinária - CRMV SP 3728. Endereço: Rua José de Almeida Soares, 89

Leia mais

Conselho Resolução Situação Ementa

Conselho Resolução Situação Ementa CFM 1845/2008 Integra Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 1.785/2006, que celebra o convênio de reconhecimento de especialidades médicas firmado entre o Conselho Federal de Medicina

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DISCIPLINA UNIDADE PRÉ-REQUISITO CH SEMANAL CH SEMESTRAL TEO PRA TEO PRA 1. Administração Rural EA Economia Rural 2 1 32 16 48

Leia mais

Passaporte para Trânsito de Cães e. Márcio Henrique Micheletti Coordenação Geral do Vigiagro

Passaporte para Trânsito de Cães e. Márcio Henrique Micheletti Coordenação Geral do Vigiagro Trânsito de Cães e Gatos Márcio Henrique Micheletti Coordenação Geral do Vigiagro Trânsito Internacional de Cães e Gatos A movimentação de passageiros internacionais no Brasil vem crescendo cerca de 10%

Leia mais

Parecer sobre PL nº 563, de 2014

Parecer sobre PL nº 563, de 2014 Parecer sobre PL nº 563, de 2014 Considerando o compromisso ético dos profissionais médicos-veterinários, conforme resolução nº 722 de 16 de agosto de 2002 do Conselho Federal de Medicina Veterinária,

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 54 TEÓRICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18. Natureza - OBRIGATÓRIA TEÓRICA 36

Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 54 TEÓRICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18. Natureza - OBRIGATÓRIA TEÓRICA 36 1 de 6 Nível:BACHARELADO 01 VET101 - Anatomia Veterinária I - Ativa VET102 - Biologia Celular - Ativa desde: VET103 - Bioquímica e Biofísica - Ativa VET104 - Técnica Hospitalar - Ativa desde: VET105 -

Leia mais

Inter-relações entre a posse responsável de animais domésticos e a saúde humana

Inter-relações entre a posse responsável de animais domésticos e a saúde humana Página 1 de 6 Home Cultura Especial Interligado Internacional Nacional Opiniao Pesquisa Universidade Vamos Cinema Concursos Cursos Dança Estréia Eventos Exposições Livros Música Notas Programe-se Revistas

Leia mais

LEI N.º 4.635 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2015

LEI N.º 4.635 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2015 LEI N.º 4.635 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2015 INSTITUI o Programa de Controle Populacional de Cães e Gatos do Município de Não-Me-Toque... TEODORA BERTA SOUILLJEE LUTKEMEYER, PREFEITA DO MUNICÍPIO DE NÃO-ME-TOQUE/RS.

Leia mais

INFORME UVV-ES Nº10 22-28/04 de 2013 UVV POST. Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional

INFORME UVV-ES Nº10 22-28/04 de 2013 UVV POST. Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional UVV POST Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional FOMENTO À PESQUISA Estão abertas as inscrições de propostas provenientes dos Programas de Pós-Graduação

Leia mais

Aspectos Clínicos da Hemobartolenose Felina

Aspectos Clínicos da Hemobartolenose Felina GEAC UFV Grupo de Estudos de Animais de Companhia Aspectos Clínicos da Hemobartolenose Felina Cecilia Sartori Zarif, Graduanda do 9 período de Medicina Veterinária da UFV Etiologia Anemia Infecciosa Felina

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA INSTITUTO FEDERAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS - Campus Zona Leste

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA INSTITUTO FEDERAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS - Campus Zona Leste INSTITUTO FEDERAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS - Campus Zona Leste CICLO DE FUNDAMENTAÇÃO 1º. Semestre Semestre 442 h/ semanal 26 h EIXO TEMÁTICO Eixo DISCIPLINAS disciplinas Tipo INTRODUÇÃO A ATIVIDADE

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MEDICINA VETERINÁRIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 249 Optativos: 12.

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MEDICINA VETERINÁRIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 249 Optativos: 12. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:10:25 Curso : MEDICINA

Leia mais

HORÁRIO DE AULA - MEDICINA VETERINÁRIA

HORÁRIO DE AULA - MEDICINA VETERINÁRIA HORÁRIO DE AULA - MEDICINA VETERINÁRIA 2º PERÍODO DIA ENTRADA E SAÍDA DISCIPLINA TIT. DOCENTE SALA SEGUNDA FEIRA 8H ÀS 11H:15MIN HISTOLOGIA ESPECIAL - AULA TEÓRICA MSC. RODOLFO 67 SEGUNDA FEIRA 11H:15MIN

Leia mais

FACULDADES UNIDAS DO VALE DO ARAGUAIA

FACULDADES UNIDAS DO VALE DO ARAGUAIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC O Trabalho de Conclusão de Curso está estruturado sob a forma de elaboração de um artigo científico, sendo este resultado de um trabalho integrado entre as disciplinas

Leia mais

Estrada Municipal, 396 TERMO DE RESPONSABILIDADE

Estrada Municipal, 396 TERMO DE RESPONSABILIDADE HOTEL para Pets SCOOBY-DOO Estrada Municipal, 396 Bairro dos Pereiras Limeira, SP Fone (19) 3451-0664 / 3033-1420 E-mail: hotelscoobydoo@gmail.com TERMO DE RESPONSABILIDADE INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O ANIMAL

Leia mais

FUNDAÇÃO CULTURAL E DE FOMENTO À PESQUISA, ENSINO E EXTENSÃO.

FUNDAÇÃO CULTURAL E DE FOMENTO À PESQUISA, ENSINO E EXTENSÃO. EDITAL FADEX, DE 02 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CURSO DE EXTENSÃO ACADÊMICA EM MEDICINA VETERINÁRIA A Coordenação do Projeto I Ciclo de Estudos em Medicina Veterinária (Contrato

Leia mais

Naturais Profa. Dra. Andyara Lena P. de Barros Camargo Resistência e virulência antimicrobiana

Naturais Profa. Dra. Andyara Lena P. de Barros Camargo Resistência e virulência antimicrobiana NÚCLEO DE PESQUISA DE ESCOLA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE Núcleo de Pesquisa Centro Integrado de Biologia Molecular CIBmol Composição do Núcleo de Pesquisa em Biologia Molecular CIBmol Coordenador Prof. Dr. Carlos

Leia mais

TÍTULO I DAS DISPOSIÇOES INICIAIS. Art. 3º O projeto mencionado nos artigos 1º e 2º desta Lei é destinado, prioritariamente, nesta ordem:

TÍTULO I DAS DISPOSIÇOES INICIAIS. Art. 3º O projeto mencionado nos artigos 1º e 2º desta Lei é destinado, prioritariamente, nesta ordem: LEI Nº 2.511, de 17 de setembro de 2015. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO PARA O CONTROLE POPULACIONAL DE ANIMAIS DOMÉSTICOS DO MUNICÍPIO DE CATANDUVAS/SC QUE ESPECIFICA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS Gisa Aparecida

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO - MEDICINA VETERINÁRIA

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO - MEDICINA VETERINÁRIA 1. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO - MEDICINA Estágio Supervisionado Obrigatório (ESO) é uma disciplina curricular da Faculdade de Medicina Veterinária da Faculdade

Leia mais

CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS POR MEIO DE ESTERILIZAÇÃO CIRÚRGICA E EDUCAÇÃO PARA POSSE RESPONSÁVEL

CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS POR MEIO DE ESTERILIZAÇÃO CIRÚRGICA E EDUCAÇÃO PARA POSSE RESPONSÁVEL CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS POR MEIO DE ESTERILIZAÇÃO CIRÚRGICA E EDUCAÇÃO PARA POSSE RESPONSÁVEL BUQUERA, Luiz Eduardo C. 1 COSTEIRA, Jessica A. 2 FERREIRA, Rafael de L. 3 BASTOS, Rodolfo M.

Leia mais

VIGILÂNCIA DA SÍFILIS CONGÊNITA: IMPACTO DAS MEDIDAS ADOTADAS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO.

VIGILÂNCIA DA SÍFILIS CONGÊNITA: IMPACTO DAS MEDIDAS ADOTADAS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO. VIGILÂNCIA DA SÍFILIS CONGÊNITA: IMPACTO DAS MEDIDAS ADOTADAS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO. Verginia Medianeira Dallago Rossato José Luís Guedes dos Santos Carlos André Aita Schmitz Natália Garlet Alexandre

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DIPI N 10/2013

EDITAL DE SELEÇÃO DIPI N 10/2013 EDITAL DE SELEÇÃO DIPI N 10/2013 O Departamento de Intercâmbio e Programas Internacionais (DIPI) da Universidade Federal de Pelotas, no uso de suas atribuições legais, em conformidade com o Edital complementar

Leia mais

Bacharelado em Medicina Veterinária

Bacharelado em Medicina Veterinária Bacharelado em Medicina Veterinária INFORMAÇÕES Duração do Curso: 05 anos (10 semestres) Horário: Manhã Número de Vagas: 100 anuais Coordenador: Profº Dr. Carlos Tadeu Bandeira de Lavor O CURSO O Curso

Leia mais

PAINEL 6 MUDANÇAS DECORRENTES DA CRIAÇÃO DA OUVIDORIA NO CREA-PR

PAINEL 6 MUDANÇAS DECORRENTES DA CRIAÇÃO DA OUVIDORIA NO CREA-PR PAINEL 6 MUDANÇAS DECORRENTES DA CRIAÇÃO DA OUVIDORIA NO CREA-PR Implantação: 17 de julho de 2006 Público Alvo Profissionais Empresas Leigos OUVIDORIA Atendimentos Realizados CLIENTE DA OUVIDORIA Julho

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 383/2010, de 26 de abril de 2010.

LEI COMPLEMENTAR Nº 383/2010, de 26 de abril de 2010. LEI COMPLEMENTAR Nº 383/2010, de 26 de abril de 2010. Procedência: Poder Executivo Natureza: Projeto de Lei Complementar nº 1022/2009 DOM - Edição nº 224 de 30.04.2010 Fonte: CMF/Gerência de Documentação

Leia mais

Programa Estadual de Controle e Erradicação da Tuberculose e Brucelose Bovídea - PROCETUBE

Programa Estadual de Controle e Erradicação da Tuberculose e Brucelose Bovídea - PROCETUBE Estado do Rio Grande do Sul Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio Departamento de Defesa Agropecuária Divisão de Defesa Sanitária Animal Programa Estadual de Controle e Erradicação da Tuberculose

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES SEMAP

RELATÓRIO DE ATIVIDADES SEMAP RELATÓRIO DE ATIVIDADES SEMAP 2010 Paulo Cesar Roza da Luz Porto Alegre, dezembro de 2010 ÍNDICE - Introdução... 03 - Atividades realizadas... 04 1) Manutenção... 04 2) Almoxarifado... 06 3) Patrimônio...

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE MANUAL DE ROTINAS E PROCEDIMENTOS - ODONTOLOGIA

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE MANUAL DE ROTINAS E PROCEDIMENTOS - ODONTOLOGIA INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE MANUAL DE ROTINAS E PROCEDIMENTOS - ODONTOLOGIA Este material tem como objetivo básico servir como sugestão para elaboração do Manual de Rotinas e Procedimentos para Estabelecimentos

Leia mais

disponibilidade do proprietário. Em geral, a melhor forma de profilaxia consiste na escovação dentária diária em animais de pequeno porte e, três

disponibilidade do proprietário. Em geral, a melhor forma de profilaxia consiste na escovação dentária diária em animais de pequeno porte e, três Perfil do proprietário de cães e gatos da cidade de Jataí GO em relação aos cuidados odontológicos de seus animais RESENDE, Lara Gisele¹; PAIVA, Jacqueline de Brito¹; ARAÚJO, Diego Pereira¹; CARVALHO,

Leia mais

Estado do Amazonas Câmara Municipal de Manaus Gabinete do Vereador Gomes

Estado do Amazonas Câmara Municipal de Manaus Gabinete do Vereador Gomes PROJETO DE LEI Nº161/2014 Estado do Amazonas DISPÕE SOBRE O CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS NO MUNICÍPIO DE MANAUS ATRAVÉS DE UMA UNIDADE MÓVEL DE ES TERILIZAÇÃO E DE EDUCAÇÃO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Capítulo 7.7 Lizie Buss Med Vet Fiscal Federal Agropecuário Comissão de BEA/MAPA Conceito de bem-estar animal OIE Como um animal está se ajustando as condições

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PROTETORA DOS ANIMAIS

ASSOCIAÇÃO PROTETORA DOS ANIMAIS ASSOCIAÇÃO PROTETORA DOS ANIMAIS de Jaboticabal SP - APA RELATÓRIO ANUAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELA A P A de JABOTICABAL DURANTE O ANO DE 2009 1 Introdução A Associação Protetora dos Animais APA

Leia mais

Natal/RN maio de 2015. Aos colegas Médicos Veterinários

Natal/RN maio de 2015. Aos colegas Médicos Veterinários SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE CRMV/RN Rua Segundo Wanderley nº 668 Barro Vermelho Natal/RN - CEP: 59.030-050 Telefax : (084) 3222-2166

Leia mais

II SIMPÓSIO NACIONAL DE FORMAÇÃO E EDUCACAO CONTINUADA EM MEDICINA VETERINÁRIA ESCOLA SUPERIOR SÃO FRANCISCO DE ASSIS - ESFA

II SIMPÓSIO NACIONAL DE FORMAÇÃO E EDUCACAO CONTINUADA EM MEDICINA VETERINÁRIA ESCOLA SUPERIOR SÃO FRANCISCO DE ASSIS - ESFA II SIMPÓSIO NACIONAL DE FORMAÇÃO E EDUCACAO CONTINUADA EM MEDICINA VETERINÁRIA ESCOLA SUPERIOR SÃO FRANCISCO DE ASSIS - ESFA Caracterização: A formação continuada é uma maneira de complementar a formação

Leia mais

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,8 21-Jul-00 Real 0,6493 Sem frete - PIS/COFINS

Leia mais

DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO CURSOS DE EXTENSÃO. Meses: JANEIRO a DEZEMBRO / 2009

DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO CURSOS DE EXTENSÃO. Meses: JANEIRO a DEZEMBRO / 2009 DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO CURSOS DE EXTENSÃO Meses: JANEIRO a DEZEMBRO / 2009 Título e Mês da recepção do Projeto pela CPGPE Despacho Final da Presidência CPGPE ou Curso de Graduação

Leia mais

Por: Leonardo Alex Passo de Paulo PLANO DE ENSINO 1 - INSTITUIÇÃO DE ENSINO: SOLVET DIAGNÓSTICOS VETERINÁRIOS

Por: Leonardo Alex Passo de Paulo PLANO DE ENSINO 1 - INSTITUIÇÃO DE ENSINO: SOLVET DIAGNÓSTICOS VETERINÁRIOS Por: Leonardo Alex Passo de Paulo PLANO DE ENSINO 1 - INSTITUIÇÃO DE ENSINO: SOLVET DIAGNÓSTICOS VETERINÁRIOS Estilo do curso: Curso de extensão para capacitação profissional CURSO: Título do curso: "Curso

Leia mais

CLÍNICA E CIRURGIA DE PEQUENOS ANIMAIS

CLÍNICA E CIRURGIA DE PEQUENOS ANIMAIS Universidade Federal do Rio Grande do Sul Faculdade de Veterinária RESIDÊNCIA EM MEDICINA VETERINÁRIA CLÍNICA E CIRURGIA DE PEQUENOS ANIMAIS Prof. Marcelo Meller Alievi Coordenador do PRMV FACULDADE DE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO HOSPITAL VETERINÁRIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO HOSPITAL VETERINÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO HOSPITAL VETERINÁRIO Petrolina Junho de 2013 CONTATO E-mail: hvet@univasf.edu.br Endereço: Rod. BR 407, km 12, Proj. de Irrigação Sen. Nilo Coelho, s/nº -

Leia mais

Programa de Estágio em Educação Ambiental Jardim Zoobotânico de Toledo Parque das Aves

Programa de Estágio em Educação Ambiental Jardim Zoobotânico de Toledo Parque das Aves Programa de Estágio em Educação Ambiental Jardim Zoobotânico de Toledo Parque das Aves Estamos cadastrando alunos cursando Biologia interessados em trabalhar em atividades monitoradas em Ed.Ambiental no

Leia mais

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014 A CPA (Comissão Própria De Avaliação) apresentou ao MEC, em março de 2015, o relatório da avaliação realizada no ano de 2014. A avaliação institucional, realizada anualmente, aborda as dimensões definidas

Leia mais

Curriculum Vitae. Formação Acadêmica Pós Graduação (Mar. 2013 à Dez. 2014) Produção e Nutrição de Ruminantes na ESALQ/USP. Piracicaba - SP.

Curriculum Vitae. Formação Acadêmica Pós Graduação (Mar. 2013 à Dez. 2014) Produção e Nutrição de Ruminantes na ESALQ/USP. Piracicaba - SP. Curriculum Vitae Dados Pessoais Felipe da Costa Marão Alfagali Brasileiro, Solteiro Nasc.: 01/03/1985 Cel: (37) 99906-5565 Recados (fixo): (37) 3522-2218 - Hotel Fazenda Mata do Tio João, falar com Lyvia

Leia mais

MANUAL DE PUBLICIDADE

MANUAL DE PUBLICIDADE MANUAL DE PUBLICIDADE DO MÉDICO VETERINÁRIO Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Paraná Manual de Publicidade do Médico Veterinário 2015 www.crmv-pr.org.br MANUAL DE PUBLICIDADE DO MÉDICO

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Análise dos dados das Infecções Hospitalares/Infecções Relacionadas a Assistência a Saúde do Estado do Paraná no período entre Junho a Dezembro de 2009. Departamento de Vigilância Sanitária/SESA Comissão

Leia mais

REGIME DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO

REGIME DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO REGIME DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAPITULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Artigo 1º O programa de iniciação científica voluntária

Leia mais

PROJETO ADOÇÃO ANIMAL IFC: INCENTIVANDO A PRÁTICA DA ADOÇÃO DE CÃES E GATOS ABANDONADOS - RESULTADOS PRELIMINARES

PROJETO ADOÇÃO ANIMAL IFC: INCENTIVANDO A PRÁTICA DA ADOÇÃO DE CÃES E GATOS ABANDONADOS - RESULTADOS PRELIMINARES PROJETO ADOÇÃO ANIMAL IFC: INCENTIVANDO A PRÁTICA DA ADOÇÃO DE CÃES E GATOS ABANDONADOS - RESULTADOS PRELIMINARES Alberto G. EVANGELISTA¹*, Anna C. R. SANTOS¹, Isabelle C. THOMSEN¹, Sarah L. GARCIA¹, Gabriel

Leia mais

Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva

Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO TITULO DE ESPECIALISTA EM ENDOSCOPIA 2011 A Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED), em convênio com a Associação Médica Brasileira (AMB), e em obediência

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS DADOS DOS ATENDIMENTOS ULTRASSONOGRÁFICOS DO SERVIÇO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO HV/EVZ/UFG

LEVANTAMENTO DOS DADOS DOS ATENDIMENTOS ULTRASSONOGRÁFICOS DO SERVIÇO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO HV/EVZ/UFG LEVANTAMENTO DOS DADOS DOS ATENDIMENTOS ULTRASSONOGRÁFICOS DO SERVIÇO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO HV/EVZ/UFG BRAGATO, Nathália. 1 ; PÁDUA, Fernanda Maria Ozelim de 1 ; COSTA, Ana Paula Araújo.; SILVA,

Leia mais

DISCIPLINAS MINISTRADAS PELO DEPARTAMENTO DE CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIA

DISCIPLINAS MINISTRADAS PELO DEPARTAMENTO DE CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIA DISCIPLINAS MINISTRADAS PELO DEPARTAMENTO DE CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIA Anestesiologia e Técnica Cirúrgica Carga-Horária: 120h Pré-medicação anestésica. Anestesia local. Anestesias regionais. Anestesia

Leia mais

CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS

CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS Aspectos éticos Rita de Cassia Maria GARCIA 1, Nestor Alberto Calderon MALDONADO 2 ; Antonio LOMBARDI 3. A reflexão ética vem ganhando importância na discussão pública

Leia mais

Indicadores hospitalares

Indicadores hospitalares Indicadores hospitalares Núcleo de Informação em Saúde de- NIS Hospital das Clínicas - FMUSP Departamento de Medicina Preventiva Faculdade de Medicina USP Hospital das Clinicas - FMUSP Complexo hospitalar

Leia mais

Calendário. Acadêmico. e Administrativo

Calendário. Acadêmico. e Administrativo Calendário Acadêmico e Administrativo Calendário Acadêmico e Administrativo 1º semestre de 2015 2º semestre de 2015 1º semestre de 2016 Semestre Letivo Período escolar Dispensa de disciplina Início das

Leia mais

Área de concentração: CLÍNICA MÉDICA DE PEQUENOS ANIMAIS

Área de concentração: CLÍNICA MÉDICA DE PEQUENOS ANIMAIS Área de concentração: CLÍNICA MÉDICA DE PEQUENOS ANIMAIS 1. Terapêutica Clínica Geral: a. Equilíbrio ácido-básico e hidro-eletrolítico. b. Fluidoterapia. c. Terapêutica hematológica (transfusões). d. Utilização

Leia mais

MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS LABORATORIAIS

MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS LABORATORIAIS MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS LABORATORIAIS Ladislau Marcelino Rabello 1 Álvaro Macedo 2 Clovis Isberto Biscegli 3 O sistema Embrapa possui 37 centros de pesquisa. Distribuído por esses centros, encontra-se

Leia mais

ANEXO 8 ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE ESTABELECIMENTOS VETERINÁRIOS

ANEXO 8 ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE ESTABELECIMENTOS VETERINÁRIOS ANEXO 8 ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE ESTABELECIMENTOS VETERINÁRIOS PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE ESTABELECIMENTOS VETERINÁRIOS Data da vistoria: / / A CADASTRO

Leia mais

EXIGÊNCIAS GERAIS E DOCUMENTAÇÃO BÁSICA NECESSÁRIA PARA EMISSÃO DE CZI

EXIGÊNCIAS GERAIS E DOCUMENTAÇÃO BÁSICA NECESSÁRIA PARA EMISSÃO DE CZI EXIGÊNCIAS GERAIS E DOCUMENTAÇÃO BÁSICA NECESSÁRIA PARA EMISSÃO DE CZI Atenção!!! Para a emissão do CZI é necessária a apresentação dos documentos sempre em vias originais, acompanhados de uma fotocópia

Leia mais

Não DADOS DA EMPRESA RAZÃO SOCIAL: ENDEREÇO:

Não DADOS DA EMPRESA RAZÃO SOCIAL: ENDEREÇO: Formulário para renovação de credenciamento para comercialização de vacina contra a febre aftosa no Estado do Rio Grande do Sul (O preenchimento desse formulário deve ser realizado pelo Médico Veterinário

Leia mais

TERMO DE RESPONSABILIDADE

TERMO DE RESPONSABILIDADE TERMO DE RESPONSABILIDADE INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O ANIMAL: Maricá, de de. Nome: Raça: Sexo: Pelagem: Nascimento: / /. Idade:. Proprietário / Responsável Endereço: Bairro: CEP Telefone: Celular: E-mail:

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Odontologia da UNIP. Ano Letivo de 2013 (segundo semestre)

EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Odontologia da UNIP. Ano Letivo de 2013 (segundo semestre) EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Odontologia da UNIP Recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES, de acordo com

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12 JANEIRO 2,8451 2,7133 2,4903 2,3303 2,1669 1,9859 1,7813 1,6288 1,4527 1,3148 1,1940 1,0684 FEVEREIRO 2,8351 2,6895 2,4758 2,3201 2,1544 1,9676 1,7705 1,6166 1,4412 1,3048 1,1840 1,0584 MARÇO 2,8251 2,6562

Leia mais

CEPA - Centro de Esterilização de Pequenos Animais

CEPA - Centro de Esterilização de Pequenos Animais Voluntários Amigos dos Bichos Chapecó (SC) CEPA - Centro de Esterilização de Pequenos Animais Categoria Bem-Estar Animal 1. Sobre a organização participante: Razão social: - Voluntários Amigos dos Bichos

Leia mais

ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13.

ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13. Página 1 / 15 ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13 Página 2 / 15 APRESENTAÇÃO O que é: O Sistema de Registro

Leia mais

BIREME/OPAS/OMS BVS Saúde Pública. Projeto BVS-SP-7 Atualização da terminologia e áreas temáticas em saúde pública (01 de julho de 2002) 1.

BIREME/OPAS/OMS BVS Saúde Pública. Projeto BVS-SP-7 Atualização da terminologia e áreas temáticas em saúde pública (01 de julho de 2002) 1. BIREME/OPAS/OMS BVS Saúde Pública Projeto BVS-SP-7 Atualização da terminologia e áreas temáticas em saúde pública (01 de julho de 2002) 1. Introdução Este documento descreve o projeto para atualização

Leia mais

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*.

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*. EMENTÁRIO As disciplinas ministradas pela Universidade Federal de Viçosa são identificadas por um código composto por três letras maiúsculas, referentes a cada Departamento, seguidas de um número de três

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROJETO DE LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do Projeto:

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA A DEFESA DA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM PROTEÇÃO DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DA UNIVERSIDADE DE ITAÚNA

PROCEDIMENTO PARA A DEFESA DA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM PROTEÇÃO DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DA UNIVERSIDADE DE ITAÚNA PROCEDIMENTO PARA A DEFESA DA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM PROTEÇÃO DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DA UNIVERSIDADE DE ITAÚNA O Coordenador do Curso de Mestrado da Universidade de Itaúna (UIT), Professor Dr. Gregório

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR. Patologia Clínica Veterinária

MATRIZ CURRICULAR. Patologia Clínica Veterinária MATRIZ CURRICULAR No Quadro II está apresentada a estrutura curricular do Curso de Medicina Veterinária da FATENE, distribuída de acordo com os conteúdos essenciais profissionais, definidos pelo Parecer

Leia mais

Ricardo Felix Lana Curriculum Vitae

Ricardo Felix Lana Curriculum Vitae Ricardo Felix Lana Curriculum Vitae Março/2015 Ricardo Felix Lana Curriculum Vitae Dados pessoais Nome Ricardo Felix Lana Nome em citações bibliográficas LANA, R F Nascimento 27/09/1989 - Viçosa/MG - Brasil

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE NUTRIÇÃO, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente documento

Leia mais

15 22 29 12 19 26 19 26 02 09 16 30 07 14 21 28 04 11 18 06 13 20 27 03 10 17 24 01 29 05 19 26 03 10 17 M.Sc. X Rosemarie Costa M.Sc.

15 22 29 12 19 26 19 26 02 09 16 30 07 14 21 28 04 11 18 06 13 20 27 03 10 17 24 01 29 05 19 26 03 10 17 M.Sc. X Rosemarie Costa M.Sc. IESAM-PÓS-GRADUAÇÃO / CRONOGRAMA DE AULAS / Data de Atualização do Cronograma: V11.09.03.2013 Curso: Gestão, Consultoria e Auditoria Financeira Turma: 2011-A / Coordenador: Dr. Jorge Valdez-Pizarro 2012-A

Leia mais

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO Art. 1º - Corpo Clínico é o conjunto de médicos que se propõe a assumir solidariamente a responsabilidade de prestar atendimento aos usuários que

Leia mais

FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2

FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2 FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2 1 SEMESTRE DISCIPLINA TEORICA PRÁTICA C/H CR 1. Ecologia e Manejo Ambiental 60-60 04 2. Informática Básica 30-30 02 3. Sociologia Rural

Leia mais

RESOLUÇÃO CRMV-PA Nº008, de 11 de março de 2015

RESOLUÇÃO CRMV-PA Nº008, de 11 de março de 2015 RESOLUÇÃO CRMV-PA Nº008, de 11 de março de 2015 Normatiza os Procedimentos de Contracepção de Animais de companhia (Cães e Gatos, machos e fêmeas) em Programas de Educação em Saúde, Guarda Responsável

Leia mais

que ocorrerá em nosso país, em 2016, na cidade de Foz de Iguaçu. Iniciar o processo de concessão do TEON- COV

que ocorrerá em nosso país, em 2016, na cidade de Foz de Iguaçu. Iniciar o processo de concessão do TEON- COV Nesta edição : Editorial Volume VI, Edição 1 Janeiro/Fevereiro de 2015 Associação Brasileira de Oncologia A atual Diretoria da assume com objetivos claros e bem definidos: Fazer crescer a Associação e

Leia mais

Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD 2013/CAPES)

Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD 2013/CAPES) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE ARTES VISUAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTE E CULTURA VISUAL Edital 01/2015

Leia mais

REGIMENTO DO HOSPITAL VETERINÁRIO DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. CAPÍTULO I Dos objetivos

REGIMENTO DO HOSPITAL VETERINÁRIO DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. CAPÍTULO I Dos objetivos REGIMENTO DO HOSPITAL VETERINÁRIO DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO CAPÍTULO I Dos objetivos Artigo 1º - O Hospital-Escola Veterinário (HOVET) é órgão anexo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARIACICA SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARIACICA SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE CARIACICA SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO ANEXO I DO EDITAL DE ABERTURA Nº 01/2010 TABELA DE CARGOS TAXA DE INSCRIÇÃO R$ 35,00 TABELA 1. RELAÇÃO DOS CARGOS

Leia mais

ANEXO I DEMOSTRATIVO DE VAGAS POR CARGO, ÁREA DE ATUAÇÃO, PERFIL, ESCOLARIDADE EXIGIDA E LOCALIZAÇÃO. N O. DE VAGAS POR PERFIL PERFIL

ANEXO I DEMOSTRATIVO DE VAGAS POR CARGO, ÁREA DE ATUAÇÃO, PERFIL, ESCOLARIDADE EXIGIDA E LOCALIZAÇÃO. N O. DE VAGAS POR PERFIL PERFIL ANEXO I DEMOSTRATIVO DE CARGO, ÁREA DE ATUAÇÃO,, ESCOLARIDADE EXIGIDA E LOCALIZAÇÃO. CARGO: TECNOLOGISTA JUNIOR Cód. ÁREA DE ATUAÇÃO N O DE ÁREA 32 Arquitetura 12 Conservação e restauração de conjuntos

Leia mais

RECALL SMITHS LISTA DOS PRODUTOS ENVOLVIDOS, IMPORTADOS AO BRASIL PELA CIRÚRGICA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES SOBRE PRODUTOS VENDIDOS E EM ESTOQUE

RECALL SMITHS LISTA DOS PRODUTOS ENVOLVIDOS, IMPORTADOS AO BRASIL PELA CIRÚRGICA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES SOBRE PRODUTOS VENDIDOS E EM ESTOQUE DOCUMENTO 2 LISTA DOS PRODUTOS ENVOLVIDOS, IMPORTADOS AO BRASIL PELA CIRÚRGICA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES SOBRE PRODUTOS VENDIDOS E EM ESTOQUE 100.105.025 644425 10 10 fev/05 fev/10 9660 10/10/2005 13/10/2005

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA Resolução Nº 01/2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE Regulamenta o Estágio Curricular - Internato obrigatório do Curso de Medicina do CCBS/UFCG. O Colegiado do Curso de Graduação em Medicina, no

Leia mais

EDITAL Nº 01/COREMU/UFRA/2016 ANEXO III ROTEIRO DA PROVA PRÁTICA ESPECÍFICA POR ÁREA

EDITAL Nº 01/COREMU/UFRA/2016 ANEXO III ROTEIRO DA PROVA PRÁTICA ESPECÍFICA POR ÁREA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM ÁREA PROFISSIONAL DE SAÚDE EM MEDICINA VETERINÁRIA EDITAL Nº 01/COREMU/UFRA/2016

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO CERTIFICADO DE ÁREA DE ATUAÇÃO EM ENDOSCOPIA DIGESTIVA. Novembro de 2015 Curitiba - PR

EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO CERTIFICADO DE ÁREA DE ATUAÇÃO EM ENDOSCOPIA DIGESTIVA. Novembro de 2015 Curitiba - PR EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO CERTIFICADO DE ÁREA DE ATUAÇÃO EM ENDOSCOPIA DIGESTIVA Novembro de 2015 Curitiba - PR A Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED), em convênio com a Associação

Leia mais

Cuidados e Acompanhamento de pediátricos e filhotes. Dr a. Leila Maria Leal Parente

Cuidados e Acompanhamento de pediátricos e filhotes. Dr a. Leila Maria Leal Parente Cuidados e Acompanhamento de pediátricos e filhotes Dr a. Leila Maria Leal Parente Cuidados com pediátricos Brincadeiras Cuidados com pediátricos - Os pediátricos saudáveis apresentam grande energia, não

Leia mais