Design de Conteúdo Como construir a identidade da sua marca em multiplataformas Roberta da Purificação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Design de Conteúdo Como construir a identidade da sua marca em multiplataformas Roberta da Purificação"

Transcrição

1 Design de Conteúdo Como construir a identidade da sua marca em multiplataformas Roberta da Purificação Novembro/2012 Digisa

2 Índice I. Introdução II. A Era da Convergência Digital III. Um novo jeito de comunicar IV. Design de conteúdo no ambiente digital V. O designer, o arquiteto, o engenheiro, o desenvolvedor e o editor VI. Soluções Digisa VII. Referências Bibliográficas

3 I. Introdução Todos sabemos que o mercado não é mais o mesmo desde que os computadores pessoais ligaram-se em rede, e a comunicação ampliou-se de todos para todos. Mas, quando começamos a dar conta das demandas do consumidor conectado, novos avanços tecnológicos exigem uma readequação de fluxos, formatos e linguagens no processo comunicativo. A convergência digital é o mais recente desses avanços. A integração entre tecnologias já se reflete na formação de conglomerados de comunicação, na hibridização das linguagens sonora e visual, e no lançamento de aparelhos com múltiplas funções, como smartphones e tablets. Os aparelhos móveis conseguem integrar todas as mídias na palma da nossa mão, por meio de conexão de internet banda larga, fixa ou móvel. Agora, somos mais do que consumidores conectados. Somos também andarilhos, capazes de fazer uma compra online em qualquer lugar, e exigentes, à medida que podemos registrar uma reclamação sobre um produto publicamente, nos sites de redes sociais. Porém, enquanto os meios convergentes evoluem e se popularizam, continuamos recebendo informações das mídias tradicionais - jornais, rádio, cinema, TV. O grande desafio para os profissionais de comunicação é justamente definir a presença digital de uma marca em todos esses meios,

4 cada um com sua forma e linguagem, preservando a identidade dessa marca. Esse profissional, a que chamamos de designer de conteúdo, deve, portanto, reunir conhecimentos sobre a essência da marca, seus públicos e as peculiaridades de cada mídia. O designer de conteúdo é um planejador com noções de arquitetura da informação, programação, edição e visão de negócios, disciplinas obrigatórias para dar conta de um mercado onde a tecnologia está em constante evolução, bem como das exigências do tal consumidor conectado, andarilho e exigente, que transita entre as quatro telas (cinema, TV, celulares e tablets). Neste artigo, apresentamos toda essa evolução tecnológica ao longo das últimas décadas e explicamos como convergência digital está trazendo novas possibilidades de comunicação. Nesse contexto, justificamos a importância de um profissional transmídia, preparado para trabalhar com os meios convergentes, sem perder de vista as mídias tradicionais, que ainda alcançam uma grande parcela da população.

5 II. A Era da Convergência Digital Desde que o homem se entende por gente, ele interpreta informações, seja para coletar, caçar, enfim, sobreviver. E também é capaz de transformar informação em conhecimento, como aprender que nuvens no céu (informação) indicam que vem chuva (conhecimento). Toda informação, portanto, depende de uma cabeça pensante para virar conhecimento. Mesmo num mundo cheio de máquinas inteligentes. Sim, pois é justamente num mundo cheio de máquinas inteligentes que o homem ganha mais tempo para gerar conhecimento. Basta uma rápida revisão das últimas décadas para entender como a informação foi ganhando mais e mais importância no mercado de trabalho, nos processo produtivos, na prestação de serviços e, consequentemente, na sociedade. Vejamos: A partir da década de 60, as máquinas invadiram as indústrias e robotizaram o trabalho antes feito pelo homem. O esforço do trabalhador foi então direcionado ao pensamento. Como aponta Flusser no livro A Filosofia do Designer : as fábricas deverão ser lugares onde o homo faber se torna homo sapiens sapiens porque compreendeu que produzir equivale a aprender, ou seja, adquirir, gerar e transmitir informação (FLUSSER, 2010: p. 47). Durante a década de 70, em plena Guerra Fria, os hackers ativistas da Costa Oeste dos Estados Unidos (hoje conhecido como Vale do Silício) reformaram uma máquina doada para a realização de pesquisas, levantamento de estatísticas e organização de uma lista de correspondências. Assim plantaram a semente que daria origem ao

6 primeiro microcomputador, o Altair, em A conexão entre máquinas ainda se limitava a centros de pesquisa, de desenvolvimento tecnológico e a universidades. Em 1976, a Apple lança o primeiro computador pessoal de grande sucesso comercial, o Apple II. Nos anos 80, com a consolidação do IBM PC, os computadores pessoais popularizaram-se, a preços mais baixos e com interfaces mais amigáveis. Começam a aparecer os primeiros serviços de comunicação online, como a AOL, Compuserve e milhares de BBS ao redor do mundo. Na década de 90, a internet revoluciona os mercados e as relações, ao multiplicar as funções comunicativas entre computadores e, consequentemente, as formas de contato entre as pessoas. A comunicação de um para um ampliou-se de todos para todos. O leitor virou navegador ou interator, e viu o sonho da biblioteca universal concretizado nas teias de textos e links da internet. Essa década também é marcada pela chegada dos aparelhos móveis ao mercado, inicialmente utilizados para serviços de voz. Com os computadores e a internet, toda linguagem foi transformada em códigos binários, o que possibilitou a hibridização das infraestruturas de transmissão de dados, imagens e sons. (MORAES, 2003: p. 191). O resultado foi a junção de três áreas (a informática, a telecomunicação e a comunicação) e a criação, na virada do século, de corporações-rede voltadas para o entretenimento: AOL-Time Warner, News Corporation, Viacom: nada difere os seus contornos corporativos da General Motors, da Mc-Donald s e da IBM. As nuanças localizam-se nas áreas específicas de atuação muito embora essa separação venha se reduzindo a olhos

7 vistos, em função da convergência tecnológica, de alianças, fusões e participações cruzadas (MORAES, 2003: p ). A integração entre as áreas de telecomunicações e informática vem ganhando força nos últimos anos, marcando a Era da Convergência Digital, que se caracteriza pela tradução de toda e qualquer linguagem sonora a visual, produzida por qualquer veículo ou técnica, para a linguagem numérica através de código binário (COSTA, 2002: p. 76). Na prática, a convergência digital começa a se concretizar com a integração de várias funções em um único dispositivo tecnológico. TV, telefones, computadores, aparelhos de som e calculadoras, que originalmente convivem de forma isolada, agora têm suas integradas em um aparelho móvel: seja nos smartphones, a partir dos anos 2000, ou nos tablets, na atual década. Porém, o conceito de convergência pode ser visto de uma forma mais ampla: A convergência está ocorrendo dentro dos mesmos aparelhos, dentro das mesmas franquias, dentro das mesmas empresas, dentro do cérebro do consumidor e dentro dos mesmos grupos de fãs. A convergência envolve uma transformação tanto na forma de produzir quanto na forma de consumir os meios de comunicação (JENKINS, 2010: p. 44). Ou seja, para que se entenda a convergência em toda a sua complexidade, é necessário conhecê-la em três níveis, que explicam por que a integração de tecnologias é um processo em constante desenvolvimento e evolução: 1 Mercados:

8 A cooperação entre múltiplos mercados midiáticos fortalece o sentido de convergência numa esfera macro, com a formação de grandes grupos de infotelecomunicações. Essa integração tem como vantagem a otimização de recursos humanos e tecnológicos, o que amplia o acesso à tecnologia, pois permite a oferta de combos mais econômicos, que reúnem serviços de telefonia, internet e TV. Por outro lado, a dança das empresas neste mercado dinâmico (compras, aquisições e cisões) nem sempre leva em conta o aproveitamento da infraestrutura já instalada. Além disso, em um país de grandeza continental, o investimento em cidades com menor densidade demográfica demora a acontecer, o que exige a regulação do governo. As empresas ainda têm como desafio investir na ampliação da cobertura, considerando a diversidade de tecnologias que ainda convivem ou disputam espaço entre si (cabo, fibra ótica, satélites, rádio, 3G etc.). Principais Grupos de Comunicação no Brasil* 0 20,000 40,000 60,000 80,000 Grupo Telefonica America Movil Oi Celulares Banda Larga TV por Assinatura * Em milhares de acessos

9 2 - Mídias, linguagens e conteúdos: Em fins da década de 90, as empresas de comunicação ainda entendiam a convergência como a integração de todas as linguagens (áudio, visual, escrita) em uma mesma mídia (como nos CD-ROM multimídia, que abrigavam enciclopédias ilustradas). Hoje, existe um esforço no sentido de explorar o potencial de cada mídia, já que continuamos acumulando em nossas casas uma série de aparelhos especializados e incompatíveis (JENKINS, 2010: p. 43). Ou seja, a indústria que move a convergência digital ainda está dando seus primeiros passos, com o lançamento de aparelhos que agregam duas a três funções, como as smart TVs (internet e TV digital). Enquanto as limitações técnicas são resolvidas no hardware, as empresas de mídia estão experimentando a criação de aplicativos multidispositivo. Esses aplicativos podem contribuir para que as mesmas informações estejam disponíveis da forma mais adequada nos mais diversos suportes (TV digital interativa, computadores pessoais, smartphones, tablets). Porém, o mercado ainda está aprendendo a atender às experiências de uso de cada plataforma. Ou seja, mesmo com o lançamento de aparelhos especializados e incompatíveis, o conteúdo pode convergir cada vez mais. Estamos transitando, portanto, da linguagem multimídia para a transmídia. Um exemplo é a série da TV americana Lost : apesar de a trama central se desenrolar na televisão, eventos paralelos foram conduzidos em sites, fóruns de fãs (que criam novas versões para a história, nas fan fictions), games (que expandiram a experiência narrativa) e episódios curtos para celular.

10 Nesse cenário, a tecnologia móvel (celulares, smartphones e tablets) vem ganhando cada vez mais espaço, pois se diferencia das demais, à medida que reúne em um único aparelho as funções de álbum de fotos, player de vídeo e música, navegador para acesso à internet, disparador de SMS, compartilhador de conteúdos em redes sociais e até mesmo TV digital. Jenkins chama o celular de caixa preta pós-moderna justamente porque é uma mídia emergente que agrega mídias antigas. (JENKINS, 2009: p. 41). 3 - Públicos: Moraes cita o comportamento migratório dos públicos no atual contexto da comunicação, sempre em busca das experiências de entretenimento, em qualquer lugar (MORAES, 2009: p. 29). Os consumidores, tradicionalmente vistos como passivos e isolados, agora são chamados de ativos e conectados. Nesse sentido, não só o homem que produz voltou-se para conhecimento, como também aquele que consome. O termo design vem conquistando a linguagem cotidiana justamente porque o consumidor está buscando a intenção que sustenta a criação dos objetos, a sua história. Jenkins usa o exemplo das narrativas transmídias para caracterizar o consumidor contemporâneo como um caçador e coletor, que persegue pedaços da história pelos diferentes canais, comparando suas observações com as de outros fãs, em grupos de discussão online, e colaborando para assegurar que todos os que investiram tempo e energia tenham uma experiência de entretenimento mais rica. (JENKINS, 2009: p. 49). Mas é importante considerar que nem todos possuem acesso às novas tecnologias ou têm habilidades para gerar conhecimento a partir do grande volume de informações bombardeado por esse conjunto de mídias.

11 De qualquer forma, as marcas encontram cada vez mais espaço para construir sua identidade por meio de geração de conteúdos e conversações com os consumidores, à medida que... toda história importante é contada, toda marca é vendida e todo consumidor é cortejado por múltiplas plataformas de mídia (JENKINS, 2009: p. 29). E é nesse rico território que o design de conteúdo ganha importância, como veremos neste artigo.

12 III. Um novo jeito de comunicar No dia 19 de junho de 2012, o McDonalds publicou em seu site canadense um vídeo para responder à seguinte pergunta de um consumidor: por que os sanduíches expostos nas propagandas parecem diferentes (melhores) em relação aos vendidos nas lojas da rede. A diretora local de marketing, Hope Bagozzi, explica no vídeo que isso acontece porque o sanduíche da loja leva cerca de um minuto para ser feito, enquanto que o da propaganda demora "algumas horas". No dia seguinte, 20 de julho, buscamos a palavra propaganda no Twitter e no Facebook para conferir se o assunto chamou a atenção do público brasileiro. A terceira palavra mais citada, entre os 822 posts encontrados, foi justamente mcdonalds, com 28 citações com tom negativo (reforçando a relação entre os termos propaganda e enganosa ) ou neutro (apenas remetendo para o vídeo). As dez palavras mais citadas nas 822 mensagens encontradas a partir da busca da palavra propaganda no dia 20 de junho de 2012 no Twitter e no Facebook:

13 Sentimento predominante entre todas as citações encontrada (comportamento que se repete especificamente no caso de citações ao McDonalds): Por que o termo propaganda é tão associado ao adjetivo enganosa? A estratégia de comunicação adotada pelo McDonalds dá luz a essa questão e demonstra que o departamento de marketing entendeu uma importante mudança de paradigma na comunicação: é inútil (e até mesmo um prejuízo) enganar o consumidor, quando ele encontra espaço para questionar publicamente uma marca. Ou seja, pode ser mais eficiente ficar do lado do consumidor, falar a língua dele, para reconstruir a percepção sobre a marca por meio de um diálogo transparente.

14 É como se dissessem: Prezado consumidor, estamos atentos ao que você fala sobre a nossa marca. Sabemos que você tem a impressão de que fazemos propaganda enganosa. Mas olha só como tudo funciona nos bastidores. Dessa forma, reações aparentemente negativas ( sim, McDonalds admite que faz propaganda enganosa ) revertem-se em positivas ( Sei que o sanduíche da foto é diferente do vendido nas lojas mas, mesmo assim, não abro mão do Big Mac ). E assim se estabelece uma relação de confiança ao longo do tempo. Essa mudança de paradigma pode ser observada quando comparamos o estilo do vídeo tutorial do McDonalds ao de propagandas veiculadas há duas décadas, como esta: Você atenderia ao apelo desse garoto-propaganda, que balança um chocolate e recita o mantra Compre Batom, parodiando a suposta hipnose a que o consumidor é submetido pelas propagandas? O call to action estilo Compre Batom pode funcionar. Mas se um belo dia seu amigo experimentar outra marca e elogiá-la no seu perfil no

15 Twitter, e os amigos do amigo, inspirados por ele, começarem a declarar sua preferência por essa marca... Você pode mudar de opinião. Sim, as novas tecnologias da informação e comunicação estão aí para permitir que qualquer indivíduo se expresse com seu megafone virtual, para um grande número de pessoas. E essas pessoas ainda podem replicar a informação para outras, ampliando seu alcance. O tradicional boca a boca, de um para um, estende-se rapidamente, de um para todos e de todos para todos, em um clique. Os consumidores nunca tiveram tanto poder desde que se criou a arena digital a que chamamos de Internet. Imagine que essa arena reúne uma série de palcos, e que você é uma marca. Você pode subir em um desses palcos e dá o seu recado para os consumidores que estão reunidos em torno dele. Imagine agora que um dos palcos é o site da sua marca. O que pode mudar de um palco para o outro é o número de poltronas, sua disposição e o conforto que elas podem proporcionar. Da mesma forma, seu site

16 também pode se adaptar ao suporte tecnológico (PC, tablet ou smartphone) para trazer mais conforto ao seu consumidor. Se você estiver buscando um palco que possibilite uma dinâmica mais interativa com seu público, precisará de uma roda com sofás ou pufes, que facilitem uma conversa mais próxima com as pessoas da plateia. Esse seria o perfil da sua marca no Facebook e Twitter. Caso o público esteja muito distraído, você pode passear com seu megafone pela multidão. Seria como enviar um SMS ou para os grupos que estão por perto. Eles podem se assustar e até se irritar com o seu megafone. Mas se você falar algo que de fato interesse àquele grupo, pelos menos alguns vão se lembrar de você. Você pode até dizer que nada disso é novo, pois a TV também funciona como uma arena digital. Porém, o telespectador se mantém isolado em sua casa, ou no máximo comenta a novela quando encontra algum amigo pessoalmente. A não ser que... Todos estejam conectados à internet e registrem sua opinião sobre seu programa ou série preferidos, em tempo real, no Twitter. O que muda com a Internet é que seu público agora se aglomera em torno de palcos específicos, para trocar informações sobre assuntos que escolheram espontaneamente. E mais: nesses espaços, eles podem conversar frenética e imediatamente entre si, à medida que você comunica algo para eles. Ou seja, sua marca não está mais falando com uma massa amorfa e desconhecida de indivíduos isolados em suas salas, mas com pessoas ou grupos conectados em torno de interesses comuns e facilmente identificáveis. E então, como você fará para convencê-los a comprar o seu Batom?

17 IV. Design de conteúdo no ambiente digital No inglês, design significa intenção, propósito, plano e até mesmo conspiração, sentidos que vão além das traduções popularmente conhecidas, como figura ou desenho. Vamos adotar as ideias de intenção e de plano para explicar por que o design de conteúdo é importante na construção da relevância de uma marca no cenário comunicativo atual. O design é um dos métodos para conferir forma à matéria e fazê-la aparecer assim e não de outra forma (FLUSSER, 2010: p. 19). E o conteúdo aqui pode ser entendido como o preenchimento que dá corpo (ou forma) ao nosso plano. Podemos reconhecer o design (ou intenção) inclusive na criação de objetos imateriais, como um software. Basta lembrar os produtos da marca Apple. Não é só a aparência e componentes do iphone confere valor ao produto, mas principalmente o seu software, que permite a execução de uma variedade de funções, seja fotografar, editar imagem, consultar a previsão do tempo, compartilhar informações ou fazer algo mais básico ligar para um amigo, que já foi a principal função de um telefone! E algo muito importante acontece nesse processo produtivo cheio de segundas intenções : o entendimento dos hábitos do usuário. Em outras palavras, estamos exercitando aqui a verdadeira essência do Marketing -

18 entenda o seu consumidor para atribuir a devida intenção (ou design) ao seu produto. E Flusser vai além - quando o assunto é criação de softwares, a atenção do designer é voltada incondicionalmente ao consumidor (ou usuário, na linguagem web): Na sua perspectiva, o estado atual da cultura é caracterizado pela idolatria. (...) os projetos são (...) cada vez mais proféticos. Com efeito, começou-se a dissociar o conceito de objeto do conceito de matéria e a projetar objetos de uso imateriais como programa para computadores e redes de comunicação. (...) Na realização dos projetos imateriais, o olhar do inventor dirige-se, por assim dizer, espontaneamente para outras pessoas. (FLUSSER, 2010: p. 60). O valor dado ao objeto imaterial no mundo contemporâneo consegue explicar inclusive porque as companhias estão embarcando conteúdo nos seus produtos. Essa é uma forma de conferir valor agregado ao objeto material. Afinal, em um futuro próximo, como lembra Flusser, (...) todas as coisas perderão o seu valor e todos os valores serão transformados em informações (FLUSSER, 2010: p. 99). Nesse sentido, os objetos podem ser entendidos como mídia (tecnologia que permite a comunicação), à medida que carregam consigo a informação. É fácil entender a lógica do produto como mídia no caso da Apple, que, como já exemplificamos, oferece não só o objeto material (o aparelho), como o imaterial (o software). Lembrando que a Apple não fabrica, e sim projeta aparelhos, utilizando componentes existentes no mercado, agregando valor a eles com um software exclusivo. Hoje, o objeto material é uma commoditie, fabricado na Ásia para qualquer marca. Já o software, o verdadeiro diferencial, fica cada vez mais caro.

19 Ao que parece, estamos mais interessados por informação porque trabalhamos cada vez mais em atividades intelectuais: O nosso interesse existencial desloca-se cada vez mais das coisas para a informação. (... ) Não desejamos tanto ter mais um móvel ou um vestido, quanto fazer mais uma viagem, ter uma escola ainda melhor para os nossos filhos. (...) Ao mesmo tempo, uma percentagem cada vez maior da sociedade dedicase a produção de informações, de serviços, de administração, de programação, enquanto uma parte cada vez menos consistente se dedica à produção de coisas. (FLUSSER, 2010: p.98) Isso explica por que a publicidade têm se apropriado cada vez mais de informação - ou seja, de histórias reais, conteúdo jornalístico e até educacional - para convencer os consumidores sobre os benefícios de um produto. Esse é uma missão para um novo profissional, cujo perfil ainda está em formação. Ele não deve insistir que se compre o Batom, como um publicitário, nem precisa fazer uma reportagem investigativa para explicar as propriedades medicinais do chocolate, como um jornalista. Seu papel é seduzir, como um bom contador de histórias, para que o consumidor fique curioso sobre o assunto e também fale sobre a marca, no boca a boca digital. Eis o designer de conteúdo: o homo ludens ( jogador ), como preconizado por Flusser (2010: p. 10). Ele é o contador de histórias da Era da Informação. O profissional que detém o conhecimento das novas mídias e plataformas e sabe organizar a informação - seja ela em texto, imagens ou vídeo - de forma a atingir o público desejado da forma mais impactante possível.

20 V. Designer/arquiteto/engenheiro/programador/editor Na comunicação corporativa, o desafio do designer de conteúdo é promover o diálogo entre a marca e seus consumidores no ambiente digital, de forma transparente e coerente com as promessas expressas no discurso corporativo (Missão, Visão e Valores). Esse profissional ocupa a posição de um planejador, capaz de mapear os circuitos comunicativos dentro das empresas e espelhar essa dinâmica para fora da companhia, na relação com seus consumidores. Também assume o papel de ouvinte, à medida que estará sempre atento às informações registradas pelos públicos que se relacionam com a empresa, com o objetivo de melhorar os fluxos de informação. É o que Revuz chama de conduzir um trabalho relacional (Schwartz e Durrive, 2007: p. 244) entre a marca e seus clientes. Na prática, o papel do designer é moldar conteúdos que expressem os valores da marca para os seus diversos públicos, especialmente os consumidores, em várias plataformas tecnológicas. E fazer com que a marca seja reconhecida por meio desses conteúdos, identificando o que somente ela pode comunicar, o que compõe a sua identidade. Dessa forma, ele pode guiar os usuários no ambiente digital, além de capacitá-los, antecipando e respondendo suas dúvidas.

21 Funções do designer de conteúdo: 1.Diagnosticar a essência, vocação e missão da marca e cruzá-las com as necessidades do consumidor; 2.A partir do diagnóstico, desenhar o posicionamento digital da marca; 3.A partir do desenho, orientar a geração e o fluxo de informações entre a marca e o consumidor. As informações (conteúdos) podem ser geradas a partir do trabalho de profissionais dedicados (pesquisadores, redatores) e/ou da própria inteligência colaborativa dos consumidores, à medida que se manifestam nas redes sociais. E também podem ser tratadas para originar recomendações de melhoria/simplificação/criação de novos produtos e serviços para a empresa; 4.A partir da definição dos conteúdos e públicos envolvidos no fluxo de informação, propor meios adequados para comunicá-los. Até aqui, estamos falando do nível estratégico. No nível tático, o designer também tem como função orquestrar as atividades dos seguintes profissionais:. Arquiteto da Informação: o designer deve orientar o trabalho de arquitetura da informação# em todos as plataformas onde os conteúdos serão veiculados. Como o volume de informação aumenta a cada dia na internet, um dos desafios é facilitar que os dados sejam facilmente encontrados (encontrabilidade) e experimentados (usabilidade), organizando-os a partir da lógica de navegação de um leitor médio (perfil do público-alvo), e

22 considerando a especificidade de cada meio de comunicação (aparelhos móveis com telas pequenas, telas touchscreen, computadores pessoais etc.).. Especialistas em SEO: orientar a adoção de técnicas de Search Engine Optimization (SEO) na produção do conteúdo, igualmente para facilitar que sejam encontrados pelas ferramentas de busca utilizadas pelos consumidores. O desafio é fazer SEO sem "empobrecer" o texto, sem abrir mão de uma linguagem agradável para leitores cada vez mais impacientes. Para haver um equilíbrio, as decisões precisam ser tomadas em conjunto entre um especialista de SEO e um editor (ou então por um por um profissional que reúna ambos os conhecimentos, como o designer de conteúdo). A atividade do SEO deve ser pensada no planejamento dos projetos e revista ao longo do tempo, considerando que é um trabalho de médio/longo prazo que visa aumentar a quantidade de visitantes através de confiança dos buscadores. Uma vez feito o trabalho, quando o site aparecer bem nas pesquisas, será por credibilidade. (RICCOTA, 2007). Além disso, vale lembrar que os comentários e testes de serviços e produtos feitos pelos consumidores tornam os conteúdos mais relevantes, o que reforça a importância de estimular o relacionamento entre a marca e seu público por meio das plataformas digitais.. Analistas de inteligência de mercado: o designer deve orientar a monitoria constante do comportamento dos consumidores, seja nas redes sociais ou nos demais canais de contato do consumidor com a marca. Relatórios de monitoria podem guiar todas as atividades

23 envolvidas nesse processo de gestão de informação, à medida que fornecem informações valiosas sobre a percepção dos consumidores.. Editores: seja no papel de um editor, ou coordenando editores, o designer deve orientar de que forma os conteúdos serão expostos (com imagens, vídeos, cores, textos etc.), explorando o potencial de cada canal digital onde ele será veiculado. É responsável por garantir que o pensamento transmídia esteja presente desde o início do projeto, na elaboração da pauta ou roteiro.. Desenvolvedores: a partir das regras de negócio definidas no planejamento, devem desenvolver novos canais de comunicação (como sites, aplicativos, games) e ferramentas de gestão de conteúdo e informação (como plataformas de monitoria ou bancos de dados). Além disso, devem compreender o complexo mercado que envolve a criação e a comercialização de aplicativos - ecossistema formado por fabricantes, sistemas operacionais e operadoras de telefonia -, para sugerir a linguagem de programação mais adequada. O principal desafio do designer, portanto, é gerir os projetos que envolvem conteúdo de marca (branded content), em sua unidade, sempre em busca de oferecer aos consumidores uma experiência melhor do que a da vida real#, considerando todo o potencial dos meios digitais.

24 VI. Soluções Digisa A Digisa foi criada em 2010 a partir da criação de uma joint-venture entre o Grupo Escala e o Grupo Domo, empresas de mídia que atuam no Brasil há mais de 20 anos. Conta com a experiência de profissionais experientes no meio editorial, que trazem para o DNA da empresa o expertise de geração de conteúdo, aliado ao domínio da tecnologia, fundamental para quem busca relevância no ambiente digital e multiplaforma. Além disso, é uma das principais empresas de desenvolvimento de aplicativos para o ios do Brasil, com mais de 80 apps à venda na App Store. A Digisa reúne mais de 50 profissionais capacitados para o design de conteúdo de marca, para as mais diversas plataformas tecnológicas, além de editores, redatores, arquitetos de informação, desenvolvedores e especialistas em Search Engine Optimization. O escopo de trabalho da equipe inclui as seguintes atividades: 1.Planejamento da presença digital da marca:. Diagnósticos do mercado e entendimento do negócio da empresa cliente (Missão, Visão, Valores), para oferecer soluções adequadas à sua estratégia;. Mapeamento de ações de relacionamento que a marca já desenvolve;

25 . Análise dos canais já existentes, especialmente da linguagem adotada pela marca e por seus consumidores;. Desenvolvimento de plano de comunicação a partir do diagnóstico;. Revisão da presença digital da marca em cada canal, ajustando-a às oportunidades e limitações de cada plataforma de comunicação;. Caso necessário/solicitado, indicação de ajustes nos fluxos de comunicação, para facilitar a circulação e tratamento das informações;. Caso necessário/solicitado, sugestão de melhorias no modelo de gestão da comunicação da marca para atender às necessidades geradas pelos usuários. 1. Conteúdo. Definição de linha editorial para apresentação do conteúdo da marca (branded content) nas diversas plataformas tecnológicas;. Definição de arquitetura da informação para organização apropriada dos diversos conteúdos em cada plataforma digital;. Orientação de profissionais de tecnologia sobre as necessidades de negócio para criação das plataformas tecnológicas definida no planejamento;. Desenho de fluxos de informação entre a marca e seus consumidores, para que se estabeleça um diálogo constante;. Definição de estratégia de Search Engine Optimization (SEO) em parceria com os profissionais de tecnologia;. Produção de branded content para os diversos meios digitais, a partir do que for definido pelo planejamento.

MOBILE MARKETING. Prof. Fabiano Lobo

MOBILE MARKETING. Prof. Fabiano Lobo MOBILE MARKETING Prof. Fabiano Lobo - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido pela legislação

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

Agência digital especializada na consultoria, design e desenvolvimento de projetos de internet

Agência digital especializada na consultoria, design e desenvolvimento de projetos de internet Agência digital especializada na consultoria, design e desenvolvimento de projetos de internet Oferecemos ao mercado nossa experiência e metodologia amplamente desenvolvidas ao longo de 15 anos de experiência

Leia mais

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR CONTEÚDO 1 2 3 4 5 6 Por que as empresas precisam estar conectadas ao mundo mobile Como os aplicativos mobile podem atrair mais clientes. Como os aplicativos

Leia mais

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal?

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal? Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL O que é Marketing Multicanal? Uma campanha MultiCanal integra email, SMS, torpedo de voz, sms, fax, chat online, formulários, por

Leia mais

navegação em miniatura

navegação em miniatura 50 :: Webdesign iphone: navegação em miniatura Se antes as ciganas pediam para ler a palma da sua mão, nos dias atuais é bem capaz desse exercício de previsão ser feito pela leitura de seu dispositivo

Leia mais

Aula 1: Introdução à Disciplina Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina

Aula 1: Introdução à Disciplina Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Programação para Internet Rica 1 Aula 1: Introdução à Disciplina Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Objetivo: Identificar os princípios que se destacam como características da Web 2.0. INTRODUÇÃO

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Mídias Digitais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Mídias Digitais Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Mídias Digitais Apresentação A emergência de novas tecnologias de informação e comunicação e sua convergência exigem uma atuação de profissionais com visão

Leia mais

Computação nas nuvens (Vantagens)

Computação nas nuvens (Vantagens) Computação em Nuvem Computação em nuvem O conceito de computação em nuvem (em inglês, cloud computing) refere-se à possibilidade de utilizarmos computadores menos potentes que podem se conectar à Web e

Leia mais

Introdução do Jornalismo Móvel

Introdução do Jornalismo Móvel Introdução do Jornalismo Móvel Semana 1: Visão geral das plataformas móveis, tendências e futuro Instrutor Técnico Móvel: Will Sullivan Instrutora Brasileira: Lorena Tárcia http://visual.ly/reaching-50-million-users

Leia mais

Ebook dos ebooks. Como usar conteúdo para gerar leads e oportunidades de negócio

Ebook dos ebooks. Como usar conteúdo para gerar leads e oportunidades de negócio Ebook dos ebooks Como usar conteúdo para gerar leads e oportunidades de negócio O que está no ebook? Muitas empresas estão começando a reconhecer o valor de criar ebooks como parte de suas estratégias

Leia mais

quarta-feira, 8 de outubro de 14

quarta-feira, 8 de outubro de 14 Internet 2G no Brasil Mais usada que 3G... Em julho, o 2G era usado em 48,5% dos celulares, nº menor que o registrado em janeiro (57,8%) 3G passou de 35,9% em janeiro para 44,3% em julho Tecnologia 4G

Leia mais

07 É NECESSÁRIO FAZER TREINAMENTO? 06 VERSÃO DE DEMONSTRAÇÃO 10 SUPORTE ÍNDICE INTRODUÇÃO CONCLUSÃO DIFICULDADES PELA FALTA DE MOBILIDADE

07 É NECESSÁRIO FAZER TREINAMENTO? 06 VERSÃO DE DEMONSTRAÇÃO 10 SUPORTE ÍNDICE INTRODUÇÃO CONCLUSÃO DIFICULDADES PELA FALTA DE MOBILIDADE ÍNDICE INTRODUÇÃO 01 DIFICULDADES PELA FALTA DE MOBILIDADE 02 MOBILIDADE: PORQUE INVESTIR 03 COMO BAIXAR 04 SMARTPHONE OU TABLET? 05 FUNCIONA COM E SEM CONEXÃO COM A INTERNET? 06 VERSÃO DE DEMONSTRAÇÃO

Leia mais

Interatividade na docência e aprendizagem online

Interatividade na docência e aprendizagem online Interatividade na docência e aprendizagem online ou a pedagogia do parangolé Marco Silva EDU/UERJ Educar em nosso tempo conta com uma feliz coincidência histórica: a dinâmica comunicacional da cibercultura,

Leia mais

Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis

Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis Marketing Digital Trabalho científico apresentado ao Professor Edvaldo Jr., docente da matéria Marketing Digital, da turma de Produção

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

Cultura Digital e Educação: desafios contemporâneos para a aprendizagem escolar em tempos de dispositivos móveis

Cultura Digital e Educação: desafios contemporâneos para a aprendizagem escolar em tempos de dispositivos móveis Fórum de Informática Educativa- CEPIC NTM Cultura Digital e Educação: desafios contemporâneos para a aprendizagem escolar em tempos de dispositivos móveis Profª Drª Cíntia Inês Boll / Faced/UFRGS Rafaela

Leia mais

Características do jornalismo on-line

Características do jornalismo on-line Fragmentos do artigo de José Antonio Meira da Rocha professor de Jornalismo Gráfico no CESNORS/Universidade Federal de Santa Maria. Instantaneidade O grau de instantaneidade a capacidade de transmitir

Leia mais

Formação de professores para docência online

Formação de professores para docência online Formação de professores para docência online uma pesquisa interinstitucional Marco Silva EDU/UERJ Educar em nosso tempo conta com uma feliz coincidência histórica: a dinâmica comunicacional da cibercultura,

Leia mais

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino.

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino. A TERCEIRA EDIÇÃO DA CAMPUS PARTY BRASIL, REALIZADA EM SÃO PAULO ENTRE OS DIAS 25 E 31 DE JANEIRO DE 2010, REUNIU QUASE 100 MIL PARTICIPANTES PARA DISCUTIR AS TENDÊNCIAS DA INTERNET E DAS MÍDIAS DIGITAIS.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA MBA EM TV DIGITAL, RADIODIFUSÃO E NOVAS E NOVAS MÍDIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA MBA EM TV DIGITAL, RADIODIFUSÃO E NOVAS E NOVAS MÍDIAS UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA MBA EM TV DIGITAL, RADIODIFUSÃO E NOVAS E NOVAS MÍDIAS Trabalho final da disciplina Computadores, Redes, IP e Internet Professor: Walter Freire Aluno:

Leia mais

Tutorial SD. Mobile and Smart devices Development Solution - Página 1

Tutorial SD. Mobile and Smart devices Development Solution - Página 1 Mobile and Smart devices Development Solution - Página 1 Introdução Hoje em dia, está claro para a indústria de TI a relevância que têm os smartphones, tablets e dispositivos inteligentes (os chamados

Leia mais

- Aula 04_2012 - Profa. Ms. Karen Reis

- Aula 04_2012 - Profa. Ms. Karen Reis Protótipos de Jogos Digitais - Aula 04_2012-1 O documento do game (GDD) Game Design Document (GDD) usa palavras, tabelas e diagramas para explicar o conceito e o funcionamento de um game, a partir de uma

Leia mais

TRABALHOS TÉCNICOS Serviço de Documentação e Informação EDIÇÃO E GESTÃO DE CONTEÚDO PARA WEB

TRABALHOS TÉCNICOS Serviço de Documentação e Informação EDIÇÃO E GESTÃO DE CONTEÚDO PARA WEB TRABALHOS TÉCNICOS Serviço de Documentação e Informação EDIÇÃO E GESTÃO DE CONTEÚDO PARA WEB Gestão do Conhecimento hoje tem se materializado muitas vezes na memória organizacional da empresa. O conteúdo

Leia mais

Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS

Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS Autores: William Malfatti 1 ; Thaís Arruda 2 ; Sergio Auerbach 3 ; Kleber Soares Filho 4 ; Alex Fernandes 5 ; Melina

Leia mais

Sumário. O que fazemos 3. Conversão para ebooks 5. Criação de ebooks 8. Transforme em ebook ou revista 11. Serviços de editoração 14

Sumário. O que fazemos 3. Conversão para ebooks 5. Criação de ebooks 8. Transforme em ebook ou revista 11. Serviços de editoração 14 Produção de ebooks Produção de ebooks Sumário O que fazemos 3 Conversão para ebooks 5 Criação de ebooks 8 Transforme em ebook ou revista 11 Serviços de editoração 14 Serviços de marketing e distribuição

Leia mais

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados DIFERENCIAIS Acredito que o desenvolvimento de soluções para Internet não é um trabalho qualquer, deve-se ter certa experiência e conhecimento na área para projetar sistemas que diferenciem você de seu

Leia mais

Proposta Revista MARES DE MINAS

Proposta Revista MARES DE MINAS SATIS 2011 Proposta Revista MARES DE MINAS 21/03/2011 A SATIS Índice 1 A Satis 1 A Proposta 1 Serviços 2 Mapa do Site 2 SEO 3 Sistema de gerenciamento de conteudo 4 Cronograma e Prazos 5 Investimento 6

Leia mais

DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA

DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA ÍNDICE INTRODUÇÃO O QUE É PAGAMENTO MÓVEL CONCLUSÃO PG. 3 PG. 4 PG. 6 PG. 17 INTRODUÇÃO Os meios de pagamento eletrônico estão cada vez mais fortes no Brasil.

Leia mais

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net APRESENTAÇÃO COMERCIAL www.docpix.net QUEM SOMOS Somos uma agência digital full service, especializada em desenvolvimento web, de softwares e marketing online. A Docpix existe desde 2010 e foi criada com

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Sua empresa on-line, 24hs por dia, para usuários em qualquer parte do mundo? SOMENTE UM SITE PERMITE ISSO!

Sua empresa on-line, 24hs por dia, para usuários em qualquer parte do mundo? SOMENTE UM SITE PERMITE ISSO! Sua empresa on-line, 24hs por dia, para usuários em qualquer parte do mundo? SOMENTE UM SITE PERMITE ISSO! Qualquer site? Um site de 1ª deve ser: Responsivo Com conteúdo campeão Otimizado Atualizável e

Leia mais

GfK Audience Measurements & Insights MEDIÇÃO DE AUDIÊNCIA DE TV E VÍDEO

GfK Audience Measurements & Insights MEDIÇÃO DE AUDIÊNCIA DE TV E VÍDEO MEDIÇÃO DE AUDIÊNCIA DE TV E VÍDEO Em nenhum momento de toda a história dos meios de comunicação modernos houve tantas mudanças fundamentais na distribuição e mensuração da mídia. Com o surgimento da transmissão

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

MediaKit Rede Jornal Contábil 2015. Todas as informações sobre a maior rede de comunicação contábil do Brasil

MediaKit Rede Jornal Contábil 2015. Todas as informações sobre a maior rede de comunicação contábil do Brasil MediaKit Rede Jornal Contábil 2015 Todas as informações sobre a maior rede de comunicação contábil do Brasil Conheça a Rede Informações importantes: atualização do Midia Kit. A Rede Jornal Contábil está

Leia mais

Em 2012, a Abril Mídia lançou a 1ª edição do HOTEL PRO, uma publicação focada nas necessidades da indústria hoteleira.

Em 2012, a Abril Mídia lançou a 1ª edição do HOTEL PRO, uma publicação focada nas necessidades da indústria hoteleira. Em 2012, a Abril Mídia lançou a 1ª edição do HOTEL PRO, uma publicação focada nas necessidades da indústria hoteleira. Um grande sucesso editorial, ela vai agora para a segunda edição (com lançamento em

Leia mais

Indústria automotiva se conecta para enfrentar a crise

Indústria automotiva se conecta para enfrentar a crise Indústria automotiva se conecta para enfrentar a crise foto: Luciana Aith Publicado O consumidor mudou. Novas tecnologias surgiram e uma revolução na Outubro 2015 indústria automotiva está acontecendo.

Leia mais

PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRITA NA INTERNET: UMA ANÁLISE DAS ATIVIDADES DO LIVRO DIDÁTICO DO ENSINO MÉDIO

PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRITA NA INTERNET: UMA ANÁLISE DAS ATIVIDADES DO LIVRO DIDÁTICO DO ENSINO MÉDIO PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRITA NA INTERNET: UMA ANÁLISE DAS ATIVIDADES DO LIVRO DIDÁTICO DO ENSINO MÉDIO Elaine Vasquez Ferreira de Araujo (UNIGRANRIO) elainevasquez@ig.com.br RESUMO Este artigo discute

Leia mais

INTERNET. Como vender mais. Capítulo 4. pela. Aprenda a atingir o potencial máximo de sua loja online

INTERNET. Como vender mais. Capítulo 4. pela. Aprenda a atingir o potencial máximo de sua loja online Como vender mais pela INTERNET Capítulo 4 Aprenda a atingir o potencial máximo de sua loja online Índice Introdução 1/ Encontre um Nicho 2/ Crie e Otimize Seu E-Commerce 3/ Seja Encontrado 4/ Atendimento

Leia mais

A importância de personalizar a sua loja virtual

A importância de personalizar a sua loja virtual A importância de personalizar a sua loja virtual Ter uma loja virtual de sucesso é o sonho de muitos empresários que avançam por esse nicho econômico. Porém, como as lojas virtuais são mais baratas e mais

Leia mais

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Aprecie as apresentações a seguir. Boa leitura!

APRESENTAÇÃO. Aprecie as apresentações a seguir. Boa leitura! APRESENTAÇÃO A Informatiza Soluções Empresariais está no mercado desde 2006 com atuação e especialização na criação de sites e lojas virtuais. A empresa conta com um sistema completo de administração de

Leia mais

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae E-books Sebrae Marketing e Vendas Introdução às Mídias Sociais O que fazer com as mídias sociais Tipos de ações As principais mídias sociais Dicas e considerações finais Autor Felipe Orsoli 1 SUMÁRIO 1

Leia mais

www.jornalcidademg.com.br Mídia Kit

www.jornalcidademg.com.br Mídia Kit J O R N A L www.jornalcidademg.com.br Mídia Kit 2014 UM POUCO SOBRE NÓS O objetivo principal desse projeto é oferecer uma ferramenta fácil e inteligente para divulgar informações sobre nossa cidade e região.

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Internet Internet Internet é o conglomerado de redes, em escala mundial de milhões de computadores interligados, que permite o acesso a informações e todo

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO DESIGN CRIAÇÃO AGÊNCIA USABILIDA ARKETING INTERNET SEO DIGIT CRIATIVIDADE DESDE 1999 NO MERCADO, A M2BRNET É UMA AGÊNCIA DE MARKETING DIGITAL ESPECIALIZADA EM SOLUÇÕES PERSONALIZADAS. SI ARQ Desde 1999

Leia mais

O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões

O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões Nosso entrevistado é o Prof. Dr. Rogério da Costa, da PUC-SP. A partir de um consistente referencial teórico-filosófico, mas em uma linguagem simples,

Leia mais

Introdução a Computação Móvel

Introdução a Computação Móvel Introdução a Computação Móvel Computação Móvel Prof. Me. Adauto Mendes adauto.inatel@gmail.com Histórico Em 1947 alguns engenheiros resolveram mudar o rumo da história da telefonia. Pensando em uma maneira

Leia mais

CIDADE PARTICIPATIVA O GOVERNO FORA DA CAIXA

CIDADE PARTICIPATIVA O GOVERNO FORA DA CAIXA CIDADE PARTICIPATIVA O GOVERNO FORA DA CAIXA A forma tradicional de governar, em geral, tem se distanciado da população. Há poucos canais de diálogo e participação popular. Parte disso se deve à burocracia

Leia mais

I - O que é o Mobilize-se

I - O que é o Mobilize-se Índice O que é o Mobilize-se...03 A campanha de lançamento...12 Divulgação da campanha...14 Como irá funcionar o sistema para o ouvinte da rádio...20 O que a rádio deve fazer para se inscrever no Mobilize-se...36

Leia mais

Fundamentos da Computação Móvel

Fundamentos da Computação Móvel Fundamentos da Computação Móvel (O Mercado Mobile no Brasil) Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto

Leia mais

INTERNET, HIPERTEXTO E GÊNEROS DIGITAIS: NOVAS POSSIBILIDADES DE INTERAÇÃO Elaine Vasquez Ferreira de Araujo (UNIGRANRIO) elainevasquez@ig.com.

INTERNET, HIPERTEXTO E GÊNEROS DIGITAIS: NOVAS POSSIBILIDADES DE INTERAÇÃO Elaine Vasquez Ferreira de Araujo (UNIGRANRIO) elainevasquez@ig.com. INTERNET, HIPERTEXTO E GÊNEROS DIGITAIS: NOVAS POSSIBILIDADES DE INTERAÇÃO Elaine Vasquez Ferreira de Araujo (UNIGRANRIO) elainevasquez@ig.com.br 1. Introdução A rede mundial tem permitido novas práticas

Leia mais

Novas Mídias e Relações Sociais.

Novas Mídias e Relações Sociais. Novas Mídias e Relações Sociais. Eduardo Foster 1 1 Caiena Soluções em Gestão do Conhecimento, Av. 34-578, CEP 13504-110 Rio Claro, Brasil foster@caiena.net Resumo. A comunicação é uma disciplina que acompanha

Leia mais

ATÓRIO OBSERV. mcf*(penso) julho/agosto 2013

ATÓRIO OBSERV. mcf*(penso) julho/agosto 2013 OBSERV ATÓRIO Outro dia, por mais uma vez, decidi que freqüentaria a uma academia. Como acabei de me mudar de casa, busquei no Google maps do meu celular por Academia e de imediato diversos pontinhos vermelhos

Leia mais

SEU SITE COMO CANAL DE VENDAS ESTATÍSTICAS SOBRE O COMPORTAMENTO ONLINE DOS TURISTAS -2015-

SEU SITE COMO CANAL DE VENDAS ESTATÍSTICAS SOBRE O COMPORTAMENTO ONLINE DOS TURISTAS -2015- SEU SITE COMO CANAL DE VENDAS ESTATÍSTICAS SOBRE O COMPORTAMENTO ONLINE DOS TURISTAS -2015- Conheça melhor o comportamento online do hóspede e prepare sua estratégia digital para os últimos meses deste

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO INTRODUÇÃO: As mídias sociais estão cada vez mais presentes no dia-a-dia das pessoas, oferecendo soluções e transformando as relações pessoais e comerciais.

Leia mais

Proposta Comercial. São Leopoldo, 30 de Julho de 2015. À Natural Tech Nutrição Esportiva. Aos cuidados de Everton Lopes. Prezado,

Proposta Comercial. São Leopoldo, 30 de Julho de 2015. À Natural Tech Nutrição Esportiva. Aos cuidados de Everton Lopes. Prezado, São Leopoldo, 30 de Julho de 2015 Proposta Comercial À Natural Tech Nutrição Esportiva Aos cuidados de Everton Lopes Prezado, Apresento à V. Sra., proposta de registro de Domínio, Hospedagem em revenda

Leia mais

Marketing digital NARCISO SANTAELLA

Marketing digital NARCISO SANTAELLA Marketing digital 1 Introdução As agências de publicidade recorrem ao marketing digital para conquistar o público que hoje tem na web uma das principais fontes de informação. Utilizar todos os recursos

Leia mais

Idade 28 anos Portfólio www.andersonmoco.com.br E-mail andersonmoco2@gmail.com. Celular + 55 11 99339-5893 Fixo + 55 11 3624-1917

Idade 28 anos Portfólio www.andersonmoco.com.br E-mail andersonmoco2@gmail.com. Celular + 55 11 99339-5893 Fixo + 55 11 3624-1917 Anderson Moço www.andersonmoco.com.br Jornalista com experiência em criação e desenvolvimento de sites, edição de textos, produção de reportagens e vídeos, planejamento e estratégias de ação em mídias

Leia mais

Post excerpt to catch readers attention and describe the story in short

Post excerpt to catch readers attention and describe the story in short Post excerpt to catch readers attention and describe the story in short A explosão do número de usuários de smartphones está promovendo uma mudança rápida na cultura de vendas e atendimento aos clientes.

Leia mais

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Objetivos da Disciplina Conhecer os limites de atuação profissional em Web

Leia mais

Sobre 4YouSee. Já imaginou seu conteúdo digital publicado em 1 minuto? Digital Signage, uma tendência. Versatilidade

Sobre 4YouSee. Já imaginou seu conteúdo digital publicado em 1 minuto? Digital Signage, uma tendência. Versatilidade Sobre 4YouSee Conhecendo os recursos de mídia, bem como as necessidades do mercado publicitário, a F6 Sistemas desenvolveu 4YouSee, um software capaz de reunir rentabilidade, eficiência e rapidez no gerenciamento

Leia mais

tudo o que você precisa saber

tudo o que você precisa saber tudo o que você precisa saber Introdução 03 Qual a diferença do marketing tradicional para o digital 07 Por que sua clínica precisa de Marketing Digital 10 O que pode ou não ser feito no Marketing Médico

Leia mais

revista c i c l i s m o p o r c i c l i s t a s Publicidade Site e Revista sugestões orientações

revista c i c l i s m o p o r c i c l i s t a s Publicidade Site e Revista sugestões orientações revista c i c l i s m o p o r c i c l i s t a s Site e Revista sugestões orientações Sugestões Orientações Veja nas próximas páginas a descrição dos principais recursos que utilizamos. Todos eles podem

Leia mais

Estudo Hábitos. Hábitos de uso e comportamento dos internautas nas mídias sociais e como as empresas podem melhorar sua atuação nas redes

Estudo Hábitos. Hábitos de uso e comportamento dos internautas nas mídias sociais e como as empresas podem melhorar sua atuação nas redes Estudo Hábitos 2012 Hábitos de uso e comportamento dos internautas nas mídias sociais e como as empresas podem melhorar sua atuação nas redes O estudo O Estudo Hábitos é realizado anualmente pela E.life

Leia mais

Você não consegue ver tudo que se passa com sua equipe? Nós podemos de ajudar.

Você não consegue ver tudo que se passa com sua equipe? Nós podemos de ajudar. Você não consegue ver tudo que se passa com sua equipe? Nós podemos de ajudar. Vídeo Monitoramento através do celular, smartphone agora é sinônimo de câmera IP. Plataforma de Vídeo Monitoramento Avançado

Leia mais

C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO. A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes

C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO. A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes FLORIANÓPOLIS 2014 2 RESUMO: O projeto apresentado é resultado

Leia mais

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Curso de Marketing Disciplina: Web Marketing Professor: Roberto Marcello Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Web Marketing Web Marketing é qualquer esforço promocional realizado

Leia mais

Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades

Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades João Batista Bottentuit Junior Universidade Federal do Maranhão UFMA jbbj@terra.com.br 29 de Outubro de 2013 Contexto

Leia mais

A sociedade conectada: smartphone e tablet banking

A sociedade conectada: smartphone e tablet banking Perspectivas, impactos e desafios Nilton Omura (nilton.omura@br.ey.com) Abril, 2012 As condições estruturais para viabilizar a massificação de smartphones e tablets no Brasil estão criadas, e irão transformar

Leia mais

Mídia, linguagem e educação

Mídia, linguagem e educação 21 3 22 Mídia, Linguagem e Conhecimento Segundo a UNESCO (1984) Das finalidades maiores da educação: Formar a criança capaz de refletir, criar e se expressar em todas as linguagens e usando todos os meios

Leia mais

Fundamentos de design

Fundamentos de design Fundamentos de design gordongroup Sobre o gordongroup gordongroup é uma agência de marketing e comunicação de tempo integral e de balcão único, que oferece um conjunto exclusivo de serviços criativos,

Leia mais

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO!

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! Como deixar seu negócio on-line Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! A palavra de ordem das redes sociais é interação. Comparando a internet com outros meios de comunicação em massa como

Leia mais

Apps de Produtividade

Apps de Produtividade Apps de Produtividade Os App s de Produtividade oferecem controle, organização e recursos para profissionalização das áreas internas e externas da empresa, proporcionando: Produtividade Controle Integração

Leia mais

REDES SOCIAIS PARA PEQUENAS EMPRESAS

REDES SOCIAIS PARA PEQUENAS EMPRESAS REDES SOCIAIS PARA PEQUENAS EMPRESAS Entenda a importância da utilização das Redes Sociais para a sua pequena empresa e conheça os fundamentos necessários para obter resultados positivos com a sociabilidade.

Leia mais

Encontramos soluções!

Encontramos soluções! A CARREGA+ é pioneira no desenvolvimento de soluções B2B e B2C em carregadores portáteis para smartphones e tablets no Brasil. Seus principais clientes são restaurantes, feiras e eventos corporativos,

Leia mais

O CMS certo para as suas necessidades! Quadro Comparativo

O CMS certo para as suas necessidades! Quadro Comparativo O CMS certo para as suas necessidades! Quadro Comparativo Prof. Ricardo 1 Um CMS (Content Management Systems) é um Sistema de gerenciamento de Conteúdo de websites, portais e intranet disponíveis para

Leia mais

Prezado Futuro Cliente

Prezado Futuro Cliente Prezado Futuro Cliente É com grade satisfação que encaminhamos nossa apresentação institucional e certos de estabelecermos uma parceria de sucesso e duradoura. Ela foi desenvolvida com objetivo de mostrar

Leia mais

O conceito de colaboração

O conceito de colaboração O conceito de colaboração O conceito de colaboração está ligado às técnicas que possibilitam que pessoas dispersas geograficamente possam trabalhar de maneira integrada, como se estivessem fisicamente

Leia mais

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento.

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento. Vamos, juntos Somos agência de publicidade e consultoria em marketing digital com a missão de atender as necessidades de comunicação da sua empresa, com serviços que abrangem desde campanhas integradas

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Curso de Jornalismo CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Área 1 Jornalismo Especializado (1 vaga) Graduação Exigida: Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo Titulação mínima exigida:

Leia mais

SOMOS UMA AGÊNCIA JOVEM, ÁGIL E CRIATIVA QUE TEM UM PROPÓSITO BEM CLARO: TER BOAS IDEIAS PARA GERAR BONS RESULTADOS.

SOMOS UMA AGÊNCIA JOVEM, ÁGIL E CRIATIVA QUE TEM UM PROPÓSITO BEM CLARO: TER BOAS IDEIAS PARA GERAR BONS RESULTADOS. 2 plenapropaganda portfólio quem somos 3 SOMOS UMA AGÊNCIA JOVEM, ÁGIL E CRIATIVA QUE TEM UM PROPÓSITO BEM CLARO: TER BOAS IDEIAS PARA GERAR BONS RESULTADOS. A Plena é uma agência que atua sempre focada

Leia mais

Aula 8 Conversação e rede social na web

Aula 8 Conversação e rede social na web Aula 8 Conversação e rede social na web Aula 8 Conversação e rede social na web Meta Apresentar um programa de voz sobre IP (VoIP), o Skype, e fazer uma breve introdução ao mundo das redes sociais online,

Leia mais

CONVITE COMERCIAL Rio de Janeiro, 2014

CONVITE COMERCIAL Rio de Janeiro, 2014 CONVITE COMERCIAL Rio de Janeiro, 2014 O Rio ao Vivo é a primeira plataforma de transmissão online, em tempo real,com imagens de alta qualidade dos locais mais movimentados do Rio de Janeiro para o mundo.

Leia mais

1. Apresentação. 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social. 1.2. Engajamento na Iniciativa

1. Apresentação. 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social. 1.2. Engajamento na Iniciativa 1. Apresentação 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social A conexão Digital para o Desenvolvimento Social é uma iniciativa que abrange uma série de atividades desenvolvidas por ONGs em colaboração

Leia mais

social media para bares, restaurantes e afins

social media para bares, restaurantes e afins BARTIPS social media para bares, restaurantes e afins O que buscamos? Divulgar seu estabelecimento para milhares de potenciais consumidores. Fazer você ser parte do dia-a-dia de seu cliente Ter suas novidades,

Leia mais

TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS (TJD)

TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS (TJD) TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS (TJD) SOBRE O CURSO O mundo mudou para melhor. Seja no universo corporativo ou na vida das pessoas, a Tecnologia de Informação (TI) é a grande responsável por essa revolução

Leia mais

NOVAS MÍDIAS DIGITAIS - AULA 01 - APRESENTAÇÃO

NOVAS MÍDIAS DIGITAIS - AULA 01 - APRESENTAÇÃO NOVAS MÍDIAS DIGITAIS - AULA 01 - APRESENTAÇÃO O QUE É MÍDIA DIGITAL? É conjunto de meios de comunicação baseados em tecnologia digital, permitindo a distribuição de informação na forma escrita, sonora

Leia mais

http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS

http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS Constantemente, somos bombardeados por incontáveis conteúdos visuais. Imagens ilustram websites, redes sociais, folders,

Leia mais

A ERA DO BIG DATA NO CONTEÚDO DIGITAL: OS DADOS ESTRUTURADOS E NÃO ESTRUTURADOS

A ERA DO BIG DATA NO CONTEÚDO DIGITAL: OS DADOS ESTRUTURADOS E NÃO ESTRUTURADOS A ERA DO BIG DATA NO CONTEÚDO DIGITAL: OS DADOS ESTRUTURADOS E NÃO ESTRUTURADOS Pedro Henrique Tessarolo¹, Willian Barbosa Magalhães¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil pedrotessarolo@gmail.com,

Leia mais

PROFISSIONAL. Por que o Comércio Eletrônico em Multicanais é Fundamental para o Sucesso do seu Negócio On-line

PROFISSIONAL. Por que o Comércio Eletrônico em Multicanais é Fundamental para o Sucesso do seu Negócio On-line EDIÇÃO Nº 05 GRÁTIS FOTOGRAFIA PROFISSIONAL SOLUÇÕES PARA IMAGENS DE PRODUTO QUE CONQUISTARAM OS LÍDERES DO COMÉRCIO ELETRÔNICO Por que o Comércio Eletrônico em Multicanais é Fundamental para o Sucesso

Leia mais

Somos uma agência de soluções online, especializada em marketing digital e inovações.

Somos uma agência de soluções online, especializada em marketing digital e inovações. Somos uma agência de soluções online, especializada em marketing digital e inovações. Nós criamos marcas, desenvolvemos estratégias, produzimos conteúdo, além de cuidar do posicionamento estratégico da

Leia mais

Tendências de comunicação para 2014. 89% dos brasileiros pesquisam preços na web. E-mail é 40 vezes mais eficiente que FB nas vendas

Tendências de comunicação para 2014. 89% dos brasileiros pesquisam preços na web. E-mail é 40 vezes mais eficiente que FB nas vendas Tendências de comunicação para 2014 Veja alguns temas que devem influenciar o setor 89% dos brasileiros pesquisam preços na web 78% acredita que na internet os produtos são mais baratos 63% utiliza smartphones

Leia mais

O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?...

O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?... Conteúdo do ebook O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?... Deixando sua loja virtual mais rápida

Leia mais

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing 26 3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing O surgimento das mídias sociais está intimamente ligado ao fenômeno da geração de conteúdo pelo usuário e ao crescimento das redes sociais virtuais

Leia mais

MIDIA KIT. Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br

MIDIA KIT. Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br MIDIA KIT Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br Sobre nosso site O Notícias de Alagoinhas hoje é o portal mais completo da cidade. Somos um Canal de comunicação online que integra

Leia mais

Convergência e Narrativa Transmidiática

Convergência e Narrativa Transmidiática Convergência e Narrativa Transmidiática O que é convergência? Convergência: processo que torna imprecisas as fronteiras entre as comunicações ponto a ponto (correio, telefone) e de massa. O que é convergência?

Leia mais

Intranets e Capital Intelectual

Intranets e Capital Intelectual Intranets e Capital Intelectual Intranets e Capital Intelectual As mídias sociais ultrapassaram os limites da vida privada. Os profissionais são 2.0 antes, durante e depois do expediente. É possível estabelecer

Leia mais