ORGANIZAÇÃO BIMESTRAL MATRIZ CURRICULAR DO 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL PORTUGUÊS 4º ANO 1º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ORGANIZAÇÃO BIMESTRAL MATRIZ CURRICULAR DO 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL PORTUGUÊS 4º ANO 1º BIMESTRE EIXO CAPACIDADE CONTEÚDO 4º ANO"

Transcrição

1 2. LEIURA 1. COMPREENSÃO E VALORIZAÇÃO DA CULURA ESCRIA ORGANIZAÇÃO BIMESRAL MARIZ CURRICULAR DO 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENAL PORUGUÊS 4º ANO 1º BIMESRE EIXO CAPACIDADE CONEÚDO 4º ANO 1.1 Conhecer e valorizar a escrita em diferentes modos de Vivência e conhecimento: produção e circulação e em diferentes usos e funções Reconhecer diferentes formas de acesso à informação e dos espaços de circulação dos textos (no meio doméstico, urbano e escolar, entre outros); ao conhecimento, em língua escrita, (biblioteca, bancas de revista, livrarias, internet, etc.) e saber, utilizá-las Conhecer os usos e funções sociais da escrita. Reconhecimento e classificação, pelo formato, dos diversos suportes da escrita, Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita no contexto escolar Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita em diferentes ambientes, contextos sociais Desenvolver atitudes e disposições favoráveis à leitura. Desenvolvimento de atitudes de leitura: tais como livros, revistas, jornais, folhetos. Identificação das finalidades e funções da leitura de textos a partir do exame de seus suportes. Relação entre suporte e possibilidade de significação, de temática, de gênero, de finalidade do texto. Reconhecimento e utilização do suporte e instrumento de escrita usuais na escola e em outros contextos, respeitando-se suas especificidades: Sequenciação do texto nas páginas; Disposição do texto escrito na página (margens, parágrafos, espaçamentos entre as partes, títulos, cabeçalho); Relação entre o texto escrito e as ilustrações; Reconhecimento de nome do livro, de seu autor, editora e data de publicação; Localização, no livro didático, no livro literário, no dicionário, na enciclopédia, na internet, de uma informação desejada; OBS: Dicionário, se necessário trabalhar e não só retormar. Consulta a índice, sumário; Manuseio de livros escolares, de literatura, de pesquisa, dicionários, enciclopédias, cadernos, computador, e de demais instrumentos de leitura e escrita. Cuidado com os textos manuscritos: letra legível, conservação dos espaços na página, paragrafação, diagramação conforme as características físicas do gênero, dando prioridade à adequação e a estética da apresentação do texto; Cuidado com os textos digitalizados: disposição do texto na tela, diagramação e formatação adequadas às características do gênero e do suporte de circulação; Atenção ao conteúdo: fidelidade ao tema, tratamento adequado ao conteúdo é a linguagem, considerando-se o destinatário, a situação comunicativa e o objetivo do texto a ser escrito, respeitando-se o gênero e o suporte em que o texto poderá circular. Atitudes de leitura: visita a bibliotecas, a banca de jornal, a livrarias; atenção aos escritos urbanos e escolares; R

2 2.2 - Identificar diferentes gêneros textuais, considerando sua função social, seu circuito comunicativo e suas características lingüístico-discursivas. (vocabulário, nível de linguagem, emprego de determinadas palavras, frases mais elaboradas, presença dos conectores, entre outros). Gêneros sugeridos para a etapa: manchetes; reportagens; tiras de jornal; Entrevistas; verbetes de dicionário e enciclopédia;editorial; índice e sumário; legendas; artigos de divulgação científica. Obs.:Verificar outras sugestões de gêneros textuais. A partir da definição dos gêneros propostos para o bimestre trabalhar: Leitura, compreensão, análise e interpretação textual; Exploração da perigrafia do livro (capa, folha de rosto, sumário, quarta capa, orelhas, prefácio, etc.). Exploração de imagens, título, autor dos textos lidos, fonte, data de publicação, suporte, outros. Exploração de gêneros diversos (já trabalhados no ciclo anterior e os recomendados para esta etapa) Antecipar conteúdos de textos a serem lidos a partir do suporte, do gênero, da contextualização, das características gráficas e de conhecimentos prévios sobre o tema Levantar e confirmar hipóteses relativas ao conteúdo de passagens diversas (acontecimentos, partes do texto, os fatos que estão expressos no texto) do texto que está sendo lido Selecionar procedimentos de leitura adequados a diferentes objetivos e interesses (ler para se divertir, para obter informações, para seguir instruções, etc) e às características do gênero. Adoção de procedimentos de leitura: recuperação de informações, de sequências, de assuntos, de temas, de vocabulário; estratégias de antecipação, de decifração, seleção, inferência e verificação. Levantamento e confirmação de hipóteses, antes e no decorrer da leitura. Identificação das finalidades e usos sociais de textos e seus portadores. Reconhecimento das condições de produção e leitura de textos. Hipóteses sobre a função e funcionalidade da escrita. Adoção de procedimentos de leitura adequados aos interesses e objetivos: desenvolvimento de estratégias de leitura (esta deverá estar de acordo com os gêneros selecionados ao trabalho na etapa, por exemplo: buscar informações específicas em jornais, em dicionário, índice) Relacionar o texto que está sendo lido a outros textos orais Relações entre textos: ou escritos, reconhecendo diferentes formas de tratar uma - Identificação de relações intertextuais informação, em função das condições em que o texto foi produzido e daquelas em que será recebido - Estabelecimento de relação entre textos que tratam do mesmo tema, reconhecendo posicionamentos semelhantes ou distintos relativos ao tema desenvolvido. 2.7 Compreender globalmente os textos lidos, identificando o Relação título/ texto na construção da coerência do texto lido. tema central, sendo capaz de localizar informações explícitas e Aplicação de estratégias básicas para a produção de respostas pertinentes a de inferir informações implícitas, inter-relacionando essas perguntas feitas (Como? Quando? Onde? Por quê? Quem? O Quê? Explicite. informações no processo de compreensão. Argumente. Explique. Justifique.) Identificação do assunto dos textos lidos. Associação dos temas dos textos ao seu conhecimento prévio ou de mundo. Articulação de informações explícitas e implícitas, estabelecendo relações entre elas para a produção de sentidos. 2.8 Inferir, pelo contexto o sentido das palavras ou expressões. Exploração de palavras e /ou expressões desconhecidas apresentadas nos textos lidos. Reconhecimento dos efeitos de sentido produzidos no texto pelo uso intencional de palavras, expressões, recursos gráfico-visuais, pontuação.

3 2. LEIURA 2.9 Identificar variedades linguísticas que concorrem para a construção do sentido do texto, isto é, reconhecer as marcas da linguagem coloquial ou da linguagem formal, identificando o locutor ou o interlocutor por meio dessas marcas Reconhecer a presença de diferentes enunciadores (narrador, personagens, participantes de diálogo, enfim quem assume a voz), nos textos lidos, identificando as marcas gráficas e linguísticas que sinalizam suas vozes (aspas, dois pontos, travessão, emprego do verbo na 1ª pessoa, emprego do pronome você nos textos publicitários, discurso direto e indireto, etc) Reconhecer as relações que organizam o conteúdo dos textos: tempo, espaço, causa, consequência Perceber a pontuação como um dos elementos orientadores na produção de sentido Interpretar textos levando em conta pistas gráficas (caixa alta, grifo, etc), imagens (fotos, ilustrações, gráficos, etc) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, etc) Avaliar crítica e afetivamente o texto lido, fazendo apreciações quanto a valores que o texto possibilita realizar. Reconhecimentos das variantes lingüísticas presentes no texto em articulação com a identificação do locutor e do interlocutor, dentro do texto e no processo de comunicação. Variantes lingüísticas contextuais Identificação de recursos lingüísticos e gráficos utilizados nos textos, como marcadores de enunciação (fala do enunciador). Exploração de variedades lingüísticas em diferentes situações comunicativas. Identificação de recursos usados em entrevistas para diferenciar as perguntas do entrevistador das respostas do entrevistado. Identificação de recursos usados nas tiras de jornal para marcar as falas das personagens. Exploração dos efeitos de sentido provocados pelo uso de verbos que introduzem falas (verbos de elocução): murmurar, dizer, contestar, resmungar, protestar, interrogar, etc. Reconhecimento da utilização de regras básicas de concordância verbal e nominal em textos escritos na norma padrão. Reconhecimento de expressões conectoras (conjunções, preposições, advérbios e suas locuções), seus significados e as relações de sentido que estabelecem dentro do texto. Reconhecimento das flexões verbais de modo e de tempo como recursos linguísticos em favor da coerência e do fortalecimento das relações de sentido. Percepção da presença e do efeito de sentido produzido pelo emprego da pontuação no texto lido (reticências, ponto final, vírgulas, exclamação, interrogação). Reconhecimento de pistas gráficas (itálico, caixa alta, negrito, etc.), imagens (ilustrações, gráficos, etc.) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, editora, autor) na composição do sentido do texto lido. Discussão a respeito dos textos lidos (gostou, não gostou, por quê? O que você pensa a respeito da atitude da personagem? Você agiria assim? Por quê? Você concorda com as ideias do texto? Argumente.) 2.19 Ler com compreensão diferentes gêneros textuais. Leitura individual de textos de diferentes gêneros, adotando-se a postura adequada, discutindo sobre o que leu Ler oralmente com fluência e expressividade. (com ritmo, Leitura expressiva dos textos propostos na etapa entonação adequada) 2.21 Ler silenciosamente com compreensão e autonomia. Leitura silenciosa de textos, como os que exigem tomada de atitude, para realizar tarefas (entre os gêneros propostos na etapa temos os textos instrucionais. /C /C

4 4. PRODUÇÃO ESCRIA 3.CONHECIMENOS OROGRÁFICOS E LINGUÍSICOS 2. LEIURA 2.22 Ler obras literárias adequadas à faixa etária com gosto e compreensão. 3.1 Identificar as letras, reconhecendo visual e graficamente as de traçado semelhante 3.2 Conhecer os usos das letras maiúsculas e minúsculas, observando a caligrafia e a legibilidade 3.3 Distinguir as consoantes homorgânicas e dominar seu uso. (Consoantes homorgânicas são aquelas cuja pronúncia se dá no mesmo ponto de articulação. A diferença entre os pares está na sonoridade. (/f/e /v/, p e b, t e d, q e g, (qu/gu). 3.9 Usar o dicionário para sanar dúvidas quanto à grafia das palavras. Conhecimentos Literários Leitura dos gêneros sugeridos para leitura, compreensão, análise e interpretação nesta etapa: contos e poemas. Intertextualidade: temas e gêneros (com os gêneros da etapa). extos literários adaptados em outras mídias, por exemplo cinema, novelas, etc. Atitudes de leitura do texto literário. Pesquisas sobre autores e obras. Reconhecimento dos elementos constitutivos da estrutura dos gêneros indicados para a etapa. Reconhecimento do alfabeto e da correspondência grafema/fonema Emprego de letra maiúscula: nomes próprios, início de frases e parágrafos. Domínio do emprego das consoantes homorgânicas Emprego do dicionário para certificação da escrita correta. /C /C /C /C 3.10 Conhecer os usos da pontuação de final de frases e de sinalização de diálogos. 4.1 Compreender e valorizar o uso da escrita com diferentes funções, em diferentes gêneros, na sociedade contemporânea. 4.2 Produzir textos escritos de gêneros diversos, considerando seu suporte, seu contexto de circulação, sua estrutura, suas características lingüísticas e discursivas. 4.3 Dispor no papel e organizar o próprio texto de acordo com as convenções da escrita (letra legível, boa apresentação, margens, espaçamento entre título e textos, alinhamento de parágrafos, etc.) 4.4 Escrever segundo o princípio alfabético,(uma letra para cada som) as regras ortográficas, (o que não significa dominar todas as regras ortográficas e a grafia arbitrária de palavras cuja escrita precisa ser memorizada.) e as regras de pontuação de final de frase e de sinalização de diálogos. 4.5 Planejar e produzir a escrita de texto, considerando, os objetivos comunicativos, o tema, o leitor previsto, as condições de leitura e o gênero adequado à situação ( o que, para que, para quem, como). Emprego da pontuação em final de frase e em situação de diálogo (interrogação, exclamação, reticências, travessão, dois pontos, vírgula nas enumerações e para separar vocativo e aposto). Pontuação (importância e uso contextual): pontuação do diálogo, travessão duplo, dois pontos e reticências. Reconhecimento do uso da escrita no âmbito pessoal e social /C /C Consideração das condições de produção dos textos escritos definidos na tarefa. Produção de textos dos gêneros abordados na etapa. /C Disposição, diagramação, organização do texto no papel conforme convenções da escrita. Emprego de letra legível Produção de textos escritos, segundo principio alfabético, as regras ortográficas e as regras de pontuação de final de frase, de sinalização dos diálogos, incluindo o emprego das vírgulas no vocativo, no aposto e nas enumerações. Estratégias para planejamento do texto escrito (esquemas, por exemplo) /C /C /C

5 5. ORALIDADE 4. PRODUÇÃO ESCRIA 4.6 Organizar os próprios textos segundo os padrões de composição usados na sociedade, isto é, segundo os moldes de gêneros textuais que existem e circulam no meio social. 4.8 Usar recursos expressivos (estilísticos e literários) adequados ao gênero abordados na etapa e aos objetivos do texto (como vocabulário, entre outros) 4.9 Revisar, ler cuidadosamente, e reescrever a própria escrita, segundo critérios adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação Produzir resumos pertinentes dos textos lidos, isto é sendo fiel ao tema do texto. 5.1 Participar das atividades cotidianas em sala de aula; interagindo com os colegas e o professor. - Escutando com atenção e compreensão. - Respondendo às questões propostas pelo professor. - Expondo opiniões nos debates com os colegas e com o professor. 5.2 Respeitar a diversidade das formas de expressão oral manifestada por colegas, professores e funcionários da escola, bem como por pessoas da comunidade extraescolar. 5.3 Usar a língua falada em diferentes situações escolares, buscando empregar a variedade linguística adequada. 5.4 Planejar a fala em situações de linguagem formal, isto é, a modalidade culta padrão 5.5 Realizar, com pertinência, tarefas cujo desenvolvimento dependa da escuta atenta e compreensão. Organização e estruturação dos textos conforme as características do gênero escolhido Reconhecimento dos padrões de composição de cada gênero textual. Reconhecimento e emprego de recursos linguísticos expressivos nos próprios textos. Emprego de estratégias de revisão dos próprios textos. Produção de resumos dos textos lidos. Produção de textos escritos Produção de entrevistas. Padrões da escrita. Segmentação de palavras Ortografia Usos da letra maiúscula Concordância verbal e nominal. Pontuação Segmentação do texto Diagramação do texto Padrões de textualidade: Discurso direto e indireto; Coerência e coesão; Concordância Verbal e nominal. Oralidade e expressão Recursos paralinguísticos de sustentação da fala ( gestos, tonalidade da voz, expressões faciais), de acordo com os objetivos do ato de interlocução. Leitura em voz alta de textos com finalidade determinada. Gêneros do discurso oral: características da língua falada em determinadas situações; adequação da fala (situações simuladas, por exemplo, uma entrevista) Variantes lingüísticas: contextos de produção e recepção da fala; variações lingüísticas; recursos lingüísticos; Gêneros. Exploração de gêneros orais: jornal falado, entrevistas, recital de poemas. Adequação da fala à situação de comunicação. Planejamento para as situações de fala utilizando o texto escrito, fazendo a adequação do tempo. Utilização das normas de emprego do padrão culto como concordância verbal e nominal adequada. Participação, como ouvinte, de eventos como palestras, contação de histórias, encenações, exposição de trabalhos, audição de música, jornal falado e outros, com escuta atenta e compreensão. Apresentação de considerações críticas mediante esquema orientador. /C /C /C /C /C /C /C /C

6 2. LEIURA 1. COMPREENSÃO E VALORIZAÇÃO DA CULURA ESCRIA PORUGUÊS 4º ANO 2º BIMESRE EIXO CAPACIDADE CONEÚDO 4º ANO Conhecer e valorizar a escrita em diferentes modos de produção e circulação e em diferentes usos e funções Reconhecer diferentes formas de acesso à informação e ao conhecimento, em língua escrita, (biblioteca, bancas de revista, livrarias, internet, etc.) e saber, utilizá-las. Vivência e conhecimento: dos espaços institucionais de manutenção, preservação, distribuição, venda de material escrito (biblioteca, livrarias, bancas, etc.); das formas de aquisição e acesso aos textos (compra, empréstimo e troca de livros, revistas, cadernos de receita, etc.); Conhecer os usos e funções sociais da escrita. Reconhecimento e classificação, pelo formato, dos diversos suportes da escrita, tais como livros, revistas, jornais, folhetos. Identificação das finalidades e funções da leitura de textos a partir do exame de seus suportes. Relação entre suporte e possibilidade de significação, de temática, de gênero, de finalidade do texto Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita Reconhecimento e utilização de saberes relativos a como funcionam no no contexto escolar. computador: - a sequenciação do texto, - a disposição na página, Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita em diferentes ambientes, contextos sociais. 2.1 Desenvolver atitudes e disposições favoráveis à leitura. Desenvolvimento de atitudes de leitura: - a relação com imagens e ilustrações. Manuseio de livros escolares, de literatura, de pesquisa, dicionários, enciclopédias, cadernos, computador, e de demais instrumentos de leitura e escrita. Cuidado com os textos manuscritos: letra legível, conservação dos espaços na página, paragrafação, diagramação conforme as características físicas do gênero, dando prioridade à adequação e a estética da apresentação do texto; Cuidado com os textos digitalizados: disposição do texto na tela, diagramação e formatação adequadas às características do gênero e do suporte de circulação; Atenção ao conteúdo: fidelidade ao tema, tratamento adequado ao conteúdo é a linguagem, considerando-se o destinatário, a situação comunicativa e o objetivo do texto a ser escrito, respeitando-se o gênero e o suporte em que o texto poderá circular. Atitudes de leitura: uso do computador: busca de informações na internet, uso das salas de bate-papo, manutenção de correspondência ( ). R 2.2 Identificar diferentes gêneros textuais, considerando sua função social, seu circuito comunicativo e suas características lingüísticodiscursivas. (vocabulário, nível de linguagem, emprego de determinadas palavras, frases mais elaboradas, presença dos conectores, entre outros). A partir da definição dos gêneros propostos para o bimestre trabalhar: Leitura, compreensão, análise e interpretação textual; Exploração de imagens, título, autor dos textos lidos, fonte, data de publicação, suporte, outros.

7 2. LEIURA Gêneros sugeridos para a etapa: - carta, bilhete s (local, saudação, mensagem, despedida e assinatura) e convite; resenha de livro; contos, fábulas, historias em quadrinhos, tiras, charges, anedotas, textos instrucionais, cartas de leitor, tabelas, diagramas, textos não -verbais, textos mistos (verbal e não- verbal), entre outros. 2.3 Antecipar conteúdos de textos a serem lidos a partir do suporte, do gênero, da contextualização, das características gráficas e de conhecimentos prévios sobre o tema. 2.4 Levantar e confirmar hipóteses relativas ao conteúdo de passagens diversas (acontecimentos, partes do texto, os fatos que estão expressos no texto) do texto que está sendo lido. 2.5 Selecionar procedimentos de leitura adequados a diferentes objetivos e interesses (ler para se divertir, para obter informações, para seguir instruções, etc) e às características do gênero. 2.6 Relacionar o texto que está sendo lido a outros textos orais ou escritos, reconhecendo diferentes formas de tratar uma informação, em função das condições em que o texto foi produzido e daquelas em que será recebido. Exploração da perigrafia do livro (capa, folha de rosto, sumário, quarta capa, orelhas, prefácio, etc.) Exploração de gêneros diversos (já trabalhados no ciclo/etapa anterior e os recomendados para esta etapa) Adoção de procedimentos de leitura: recuperação de informações, de sequências, de assuntos, de temas, de vocabulário; estratégias de antecipação, de decifração, seleção, inferência e verificação. Levantamento e confirmação de hipóteses, antes e no decorrer da leitura. Identificação das finalidades e usos sociais de textos e seus portadores. Hipóteses sobre a função e funcionalidade da escrita Adoção de procedimentos de leitura adequados aos interesses e objetivos: desenvolvimento de estratégias de leitura (está sujeito aos gêneros abordados na etapa). Relações entre textos: - Identificação de relações intertextuais - Estabelecimento de relação entre textos que tratam do mesmo tema, reconhecendo posicionamentos semelhantes ou distintos relativos ao tema desenvolvido. 2.7 Compreender globalmente os textos lidos, identificando o tema Relação título/ texto na construção da coerência do texto lido. central, sendo capaz de localizar informações explícitas e de inferir Aplicação de estratégias básicas para a produção de respostas pertinentes a informações implícitas, inter- relacionando essas informações no perguntas feitas (Como? Quando? Onde? Por quê? Quem? O Quê? Explicite. processo de compreensão. Argumente. Explique. Justifique.) Identificação do assunto dos textos lidos. Associação dos temas dos textos ao seu conhecimento prévio ou de mundo. Articulação de informações explícitas e implícitas, estabelecendo relações entre elas para a produção de sentidos. 2.8 Inferir, pelo contexto o sentido das palavras ou expressões. Exploração de palavras e /ou expressões desconhecidas apresentadas nos textos lidos. Reconhecimento dos efeitos de sentido produzidos no texto pelo uso intencional de palavras, expressões, recursos gráfico-visuais, pontuação. 2.9 Identificar variedades linguísticas que concorrem para a Reconhecimentos das variantes linguísticas presentes no texto em articulação construção do sentido do texto, isto é, reconhecer as marcas da com a identificação do locutor e do interlocutor, dentro do texto e no processo linguagem coloquial ou da linguagem formal, identificando o locutor de comunicação. ou o interlocutor por meio dessas marcas Variantes linguísticas contextuais 2.10 Reconhecer a presença de diferentes enunciadores (narrador, personagens, participantes de diálogo, enfim quem assume a voz), nos textos lidos, identificando as marcas gráficas e linguísticas que sinalizam suas vozes (aspas, dois pontos, travessão, emprego do verbo na 1ª pessoa, emprego do pronome você nos textos publicitários, discurso direto e indireto, etc). Identificação de recursos linguísticos e gráficos utilizados nos textos, como marcadores de enunciação (fala do enunciador). Leitura de contos, histórias em quadrinhos, anedotas, piadas, em que apareçam personagens que utilizam variedades linguísticas diferentes da padrão ( por ex, Chico Bento) e exploração dos efeitos de sentido provocados por esses usos.

8 2. LEIURA Exploração de variedades linguísticas em diferentes situações comunicativas. Uso das aspas para marcar falas de personagens. Identificação de recursos usados nas histórias em quadrinhos para marcar as falas das personagens. Reconhecimento da utilização de regras básicas de concordância verbal e nominal em textos escritos na norma padrão Identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados. Interpretação de recursos que provocam humor e/ou ironia (caricatura, ambiguidades, exageros, duplicidade de sentido, metáforas, recursos gráficos, imagens, etc.) 2.13 Identificar os elementos que constroem a narrativa (lugar, tempo, o fato propriamente dito, com quem os fatos ocorrem, sob que ponto de vista a história ou o fato é narrado), como também reconhecer o que deu origem à história ou ao fato narrado, isto é, o conflito gerador do enredo Reconhecer as relações que organizam o conteúdo dos textos: finalidade, condição, oposição. OBS: revisar: tempo, espaço, causa, consequência Reconhecer os elementos que compõem a cadeia de referentes de um texto, compreendendo o processo de introdução e de retomada de informações possibilitado pelo emprego de pronomes pessoais e os demonstrativos Perceber a pontuação como um dos elementos orientadores na produção de sentido Interpretar textos levando em conta pistas gráficas (caixa alta, grifo, etc), imagens (fotos, ilustrações, gráficos, etc) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, etc) Avaliar crítica e afetivamente o texto lido, fazendo apreciações quanto a valores que o texto possibilita realizar. Exploração de textos de humor (tiras, charges, anedotas, etc.) Exploração de contos infantis, narrativas de aventuras, identificando o narrador, o espaço em que se desenvolve a ação, as personagens, o fato que deu origem à trama envolvendo as personagens. Reconhecimento de expressões conectoras (conjunções, preposições, advérbios e suas locuções), seus significados e as relações de sentido que estabelecem dentro do texto. Reconhecimento das flexões verbais de modo e de tempo como recursos linguísticos em favor da coerência e do fortalecimento das relações de sentido. Reconhecimento de recursos linguísticos que sinalizam a continuidade de informações e a introdução de informações novas ( pronomes) Percepção da presença e do efeito de sentido produzido pelo emprego da pontuação no texto lido (reticências, ponto final, vírgulas, exclamação, interrogação). Reconhecimento de pistas gráficas (itálico, caixa alta, negrito, etc.), imagens (ilustrações, gráficos, etc.) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, editora, autor) na composição do sentido do texto lido. Discussão a respeito dos textos lidos (gostou, não gostou, por quê? O que você pensa a respeito da atitude da personagem? Você agiria assim? Por quê? Você concorda com as ideias do texto? Argumente.) 2.19 Ler com compreensão diferentes gêneros textuais Leitura individual de textos de diferentes gêneros, adotando-se a postura adequada, discutindo sobre o que leu Ler oralmente com fluência e expressividade. (com ritmo, Leitura expressiva dos gêneros propostos ao trabalho na etapa. entonação adequada) 2.21 Ler silenciosamente com compreensão e autonomia. Leitura silenciosa de textos, como os que exigem tomada de atitude, para realizar tarefas (entre os gêneros propostos na etapa temos os textos instrucionais Ler obras literárias adequadas à faixa etária com gosto e compreensão. Conhecimentos Literários Leitura dos gêneros sugeridos para leitura, compreensão, análise e interpretação nesta etapa: novelas, romances, contos, crônicas, poemas, fábulas. /C /C

9 4. PRODUÇÃO ESCRIA 3. CONHECIMENOS OROGRÁFICOS E LINGUÍSICOS 3.4 Dominar a grafia de palavras que podem ter, na escrita, a interferência das características da fala, isto é, não se escreve como se fala, por exemplo, falam-se denti, mininu, tumati escrevem-se dente, menino, tomate. 3.5 Dominar grafias regidas por regras contextuais, isto é, aquelas que dependem da posição que os fonemas/grafemas ocupam na palavra (por exemplo: e/o átonos em final de palavras; l, r, s, em começo e final de sílabas; c e g diante de a/o/u e diante de e/i, em início de palavras e entre vogais etc.). Reconhecimento das condições de produção e recepção de textos literários. Reconhecimento dos elementos constitutivos dos gêneros indicados para a leitura no ano. Identificação dos elementos constitutivos da organização interna da narrativa literária (personagens, foco narrativo, local, tempo, descrições, conflito gerador, enunciador do discurso direto, etc.) Elementos constitutivos da organização interna do poema (versos, rimas, estrofação, etc.) extos da literatura: leitura e manejo do suporte, escolhas, discussão e comentários sobre a autoria, pesquisas. extos literários adaptados em outras mídias, por exemplo cinema, novelas, etc. Pesquisas sobre autores e obras. Reconhecimento dos elementos constitutivos da estrutura dos gêneros indicados para a etapa. Reconhecimento da diferença entre fala e escrita. Domínio da grafia de palavras que sofrem interferência da fala. Domínio de grafias regidas por regras contextuais /C /C 3.8 Memorizar a escrita ortográfica de palavras em que as relações fonema/grafema (som/letra) são arbitrárias, isto é, não obedecem a princípios fonético-fonológicos (ex.: h inicial, l em final de sílabas, alguns casos de s e ss, de g e j, de ch e x, etc). OBS: Selecionar os casos da etapa) 3.9 Usar o dicionário para sanar dúvidas quanto à grafia das palavras Conhecer os usos da pontuação de final de frases e de sinalização de diálogos. 4.1 Compreender e valorizar o uso da escrita com diferentes funções, em diferentes gêneros, na sociedade contemporânea. (em relação aos gêneros propostos para a etapa) 4.2 Produzir textos escritos de gêneros diversos, considerando seu suporte, seu contexto de circulação, sua estrutura, suas características lingüísticas e discursivas. Domínio da escrita de palavras de grafia arbitrária (palavras de uso mais comum) Emprego do dicionário para certificação da escrita correta. Emprego da pontuação em final de frase e em situação de diálogo (interrogação, exclamação, reticências, travessão, dois pontos, vírgula nas enumerações e para separar vocativo e aposto). Pontuação (importância e uso contextual): pontuação do diálogo, travessão duplo, dois pontos e reticências. Reconhecimento do uso da escrita no âmbito pessoal e social Produção de textos de diferentes gêneros (carta, bilhete s e convite; resumo de livro; contos, fábulas, historias em quadrinhos, tiras, charges, anedotas, textos instrucionais, cartas de leitor, tabelas, diagramas, textos não - verbais, textos mistos (verbal e não- verbal), entre outros. /C /C /C /C /C

10 5. ORALIDADE 4. PRODUÇÃO ESCRIA 4.3 Dispor no papel e organizar o próprio texto de acordo com as convenções da escrita (letra legível, boa apresentação, margens, espaçamento entre título e textos, alinhamento de parágrafos, etc.) 4.4 Escrever segundo o princípio alfabético,(uma letra para cada som) as regras ortográficas, (o que não significa dominar todas as regras ortográficas e a grafia arbitrária de palavras cuja escrita precisa ser memorizada.) e as regras de pontuação de final de frase e de sinalização de diálogos. 4.5 Planejar e produzir a escrita de texto, considerando, os objetivos comunicativos, o tema, o leitor previsto, as condições de leitura e o gênero adequado à situação ( o que, para que, para quem, como). 4.6 Organizar os próprios textos segundo os padrões de composição usados na sociedade, isto é, segundo os moldes de gêneros textuais que existem e circulam no meio social. 4.7 Usar a variedade linguística apropriada ao gênero textual, à situação de produção e de circulação, ao destinatário, fazendo escolhas adequadas quanto ao vocabulário e à gramática. 4.9 Revisar, ler cuidadosamente, reelaborar e reescrever a própria escrita, segundo critérios adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação previsto Organizar os conteúdos dos próprios textos, considerando as relações de tempo, espaço, causa, finalidade, condição e oposição, (ex. no dia seguinte, enquanto isso, na floresta, chegando lá, mas, apesar de, por isso, portanto, por causa disso) Produzir resumos pertinentes dos textos lidos, isto é sendo fiel ao tema do texto. 5.1 Participar das atividades cotidianas em sala de aula; interagindo com os colegas e o professor.. Escutando com atenção e compreensão.. Respondendo às questões propostas pelo professor.. Expondo opiniões nos debates com os colegas e com o professor. Disposição, diagramação, organização do texto no papel conforme convenções da escrita. Emprego de letra legível. Produção de textos escritos, segundo principio alfabético, as regras ortográficas e as regr4as de pontuação de final de frase, de sinalização dos diálogos, incluindo o emprego das virgulas no vocativo, no aposto e nas enumerações Estratégias para planejamento do texto escrito (esquemas, por exemplo) Organização e estruturação dos textos conforme as características do gênero escolhido Reconhecimento dos padrões de composição de cada gênero textual. Identificação e emprego da variação lingüística adequada ao gênero, ao destinatário, à situação, ao espaço de circulação, ao suporte, à intenção comunicativa Utilização das regras básicas de concordância verbal e nominal adequadas ao gênero e à intenção comunicativa. Emprego de estratégias de revisão dos próprios textos. Exploração e utilização de recursos lingüísticos que sinalizam relações de temporalidade, espacialidade, causalidade e outros, na produção de textos narrativos. Estudo das conjunções, das preposições, dos advérbios e suas locuções, compreendendo seu significado e importância na construção das relações de sentido. Produção de resumos dos textos lidos.; Produção de textos escritos; Produção de narrativas; Produção de narrativas com autoria. Padrões da escrita. Segmentação de palavras; Ortografia; Acentuação das palavras; Usos da letra maiúscula; Concordância verbal e nominal; Pontuação ; Segmentação do texto; Diagramação do texto Padrões de textualidade: Discurso direto e indireto; Coerência e coesão; Concordância Verbal e nominal Oralidade e expressão Recursos paralinguísticos de sustentação da fala ( gestos, tonalidade da voz, expressões faciais), de acordo com os objetivos do ato de interlocução. Relato de experiências vividas. Leitura em voz alta de textos com finalidade determinada. Debate espontâneo: escuta organizada e apresentação de argumentos: opinião e comentário. /C /C /C /C /C /C /C

11 1 Compreensão e Valorização da Cultura Escrita 5.2 Respeitar a diversidade das formas de expressão oral manifestada por colegas, professores e funcionários da escola, bem como por pessoas da comunidade extraescolar. 5.5 Realizar, com pertinência, tarefas cujo desenvolvimento dependa da escuta atenta e compreensão. 5.6 Produzir textos orais, de diferentes gêneros (história, caso, piada, rap, aviso, exposição de trabalho escolar, etc). Gêneros do discurso oral: características da língua falada em determinadas situações; adequação da fala (situações simuladas) Variantes lingüísticas: contextos de produção e recepção da fala; variações lingüísticas; recursos lingüísticos; Gêneros. Participação, como ouvinte, de eventos como palestras, contação de histórias, encenações, exposição de trabalhos, audição de música e outros, com escuta atenta e compreensão. Apresentação de considerações críticas mediante esquema orientador. Produção de textos orais de vários gêneros. Exploração de gêneros, como notas,esquemas, cartazes ou outros que sejam suporte para apresentação oral. 5.7 Fazer reconto oral de histórias lidas. Reconto oral de histórias. Resumo oral de histórias, contos lidos. 5.8 Planejar trabalhos escolares e apresentar para pais, turma, Planejamento para as apresentações em público. escola (relato de experiências, de viagens, entrevistas, conclusões de observação, de pesquisa de campo, etc.) levando em conta a adequação da linguagem e do conteúdo ao público definido. /C /C /C /C PORUGUÊS 4º ANO 3º BIMESRE EIXO CAPACIDADE CONEÚDO 4º ANO Conhecer e valorizar a escrita em diferentes modos de produção e circulação e em diferentes usos e funções Reconhecer diferentes formas de acesso à informação e ao conhecimento, em língua escrita, (biblioteca, bancas de revista, livrarias, internet, etc.) e saber, utilizá-las. Vivência e conhecimento: dos diversos suportes da escrita (cartazes, out-door, livros, revistas, folhetos publicitários, murais escolares, livros escolares, etc.); 1.3- Conhecer os usos e funções sociais da escrita. Reconhecimento e classificação, pelo formato, dos diversos suportes da escrita, tais como livros, revistas, jornais, folhetos. Identificação das finalidades e funções da leitura de textos a partir do exame de seus suportes. Relação entre suporte e possibilidade de significação, de temática, de gênero, de finalidade do texto. 1.4 Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita Reconhecimento e utilização do texto, no cartaz considerando-se: disposição, no contexto escolar. tipos de letra, recursos gráficos. Reconhecimento de como se leem histórias em quadrinho, tirinhas, livros literários (capa, contracapa, orelhas), jornais (primeira página, cadernos, seções), revistas (índices por tema ou por seção), textos de opinião, notícias, propagandas, classificados, entre outros. R

12 2. LEIURA Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita em diferentes ambientes, contextos sociais. Manuseio de livros escolares, de literatura, de pesquisa, dicionários, enciclopédias, cadernos, computador, e de demais instrumentos de leitura e escrita. Cuidado com os textos manuscritos: letra legível, conservação dos espaços na página, paragrafação, diagramação conforme as características físicas do gênero, dando prioridade à adequação e a estética da apresentação do texto; Cuidado com os textos digitalizados: disposição do texto na tela, diagramação e formatação adequadas às características do gênero e do suporte de circulação; Atenção ao conteúdo: fidelidade ao tema, tratamento adequado ao conteúdo é a linguagem, considerando-se o destinatário, a situação comunicativa e o objetivo do texto a ser escrito, respeitando-se o gênero e o suporte em que o texto poderá circular. 2.1 Desenvolver atitudes e disposições favoráveis à leitura. Desenvolvimento de atitudes de leitura: Atitudes de leitura: visita a bibliotecas, a banca de jornal, a livrarias; atenção aos escritos urbanos e escolares; 2.2 Identificar diferentes gêneros textuais, considerando sua Leitura, compreensão, análise e interpretação dos gêneros propostas para a função social, seu circuito comunicativo e suas características etapa. lingüístico-discursivas. (vocabulário, nível de linguagem, Exploração de gêneros diversos (já trabalhados no ciclo/etapa anterior e os emprego de determinadas palavras, frases mais elaboradas, recomendados para esta etapa. presença dos conectores, entre outros). Exploração de imagens, título, autor dos textos lidos, fonte, data de publicação, Gêneros sugeridos para a etapa: textos científicos, biografia, suporte, outros. relatos de experiências, peça teatral (de aventuras), folhetos de Exploração da perigrafia do livro (capa, folha de rosto, sumário, quarta capa, campanha, lendas, mitos, musicas, gráficos, tabelas, folder. orelhas, prefácio, etc.). 2.3 Antecipar conteúdos de textos a serem lidos a partir do Adoção de procedimentos de leitura: recuperação de informações, de sequências, suporte, do gênero, da contextualização, das características de assuntos, de temas, de vocabulário; estratégias de antecipação, de decifração, gráficas e de conhecimentos prévios sobre o tema. seleção, inferência e verificação. Levantamento e confirmação de hipóteses, antes e no decorrer da leitura. Identificação das finalidades e usos sociais de textos e seus portadores. 2.4 Levantar e confirmar hipóteses relativas ao conteúdo de passagens diversas (acontecimentos, partes do texto, os fatos que estão expressos no texto) do texto que está sendo lido. 2.5 Selecionar procedimentos de leitura adequados a diferentes objetivos e interesses (ler para se divertir, para obter informações, para seguir instruções, etc) e às características do gênero. 2.6 Relacionar o texto que está sendo lido a outros textos orais ou escritos, reconhecendo diferentes formas de tratar uma informação, em função das condições em que o texto foi produzido e daquelas em que será recebido. 2.7 Compreender globalmente os textos lidos, identificando o tema central, sendo capaz de localizar informações explícitas e de inferir informações implícitas, inter- relacionando essas informações no processo de compreensão. Reconhecimento das condições de produção e leitura de textos. Hipóteses sobre a função e funcionalidade da escrita Adoção de procedimentos de leitura adequados aos interesses e objetivos: desenvolvimento de estratégias de leitura Relações entre textos: - Identificação de relações intertextuais - Estabelecimento de relação entre textos que tratam do mesmo tema, reconhecendo posicionamentos semelhantes ou distintos relativos ao tema desenvolvido. Relação título/ texto na construção da coerência do texto lido. Aplicação de estratégias básicas para a produção de respostas pertinentes a perguntas feitas (Como? Quando? Onde? Por quê? Quem? O Quê? Explicite. Argumente. Explique. Justifique.)

13 2. LEIURA Identificação do assunto dos textos lidos. Associação dos temas dos textos ao seu conhecimento prévio ou de mundo. Articulação de informações explícitas e implícitas, estabelecendo relações entre elas para a produção de sentidos. 2.8 Inferir, pelo contexto o sentido das palavras ou expressões. Exploração de palavras e /ou expressões desconhecidas apresentadas nos textos lidos. Reconhecimento dos efeitos de sentido produzidos no texto pelo uso intencional de palavras, expressões, recursos gráfico-visuais, pontuação. 2.9 Identificar variedades linguísticas que concorrem para a Reconhecimentos das variantes lingüísticas presentes no texto em articulação com construção do sentido do texto, isto é, reconhecer as marcas da a identificação do locutor e do interlocutor, dentro do texto e no processo de linguagem coloquial ou da linguagem formal, identificando o comunicação. locutor ou o interlocutor por meio dessas marcas Reconhecer a presença de diferentes enunciadores Variantes lingüísticas contextuais (narrador, personagens, participantes de diálogo, enfim quem Identificação de recursos lingüísticos e gráficos utilizados nos textos, como assume a voz), nos textos lidos, identificando as marcas marcadores de enunciação (fala do enunciador). gráficas e linguísticas que sinalizam suas vozes (aspas, dois Exploração de variedades lingüísticas em diferentes situações comunicativas. pontos, travessão, emprego do verbo na 1ª pessoa, emprego do Uso das aspas para marcar falas de personagens. pronome você nos textos publicitários, discurso direto e Reconhecimento da utilização de regras básicas de concordância verbal e nominal indireto, etc). em textos escritos na norma padrão Distinguir fato de opinião. Percepção das escolhas lexicais (como adjetivação do fato ou das atitudes, uso de advérbios, etc.) dos articuladores usados para introduzir opiniões e contraopiniões ( no entanto, apesar disso, embora, etc.) e recursos de modalização (advérbios, verbo auxiliar modal, etc.) 2.12 Identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados. Interpretação de recursos que provocam humor e/ou ironia (caricatura, ambigüidades, exageros, duplicidade de sentido, metáforas, recursos gráficos, 2.13 Identificar os elementos que constroem a narrativa (lugar, tempo, o fato propriamente dito, com quem os fatos ocorrem, sob que ponto de vista a história ou o fato é narrado), como também reconhecer o que deu origem à história ou ao fato narrado, isto é, o conflito gerador do enredo Reconhecer as relações que organizam o conteúdo dos textos: conclusão, comparação, entre outras. OBS: revisar: tempo, espaço, causa, consequência, finalidade, condição e oposição Reconhecer os elementos que compõem a cadeia de referentes de um texto, compreendendo o processo de introdução e de retomada de informações possibilitado pelo emprego de pronomes possessivos, relativos, e pelo emprego de sinônimos ou expressões do mesmo campo semântico. OBS: revisar os pronomes pessoais e demonstrativos. imagens, etc.) Exploração de narrativas de aventuras, identificando o narrador, o espaço em que se desenvolve a ação, as personagens, o fato que deu origem à trama envolvendo as personagens. Reconhecimento de expressões conectoras (conjunções, preposições, advérbios e suas locuções), seus significados e as relações de sentido que estabelecem dentro do texto. Reconhecimento das flexões verbais de modo e de tempo como recursos lingüísticos em favor da coerência e do fortalecimento das relações de sentido. Reconhecimento de recursos lingüísticos que sinalizam a continuidade de informações e a introdução de informações novas ( pronomes, expressões nominais referenciais sinônimos, palavras e expressões do mesmo campo semântico, etc.) Perceber a pontuação como um dos elementos Percepção da presença e do efeito de sentido produzido pelo emprego da

14 3. CONHECIMENOS LINGUÍSICOS E OROGRÁFICOS orientadores na produção de sentido. pontuação no texto lido (reticências, ponto final, vírgulas, exclamação, interrogação) Interpretar textos levando em conta pistas gráficas (caixa Reconhecimento de pistas gráficas (itálico, caixa alta, negrito, etc.), imagens alta, grifo, etc), imagens (fotos, ilustrações, gráficos, etc) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, etc). (ilustrações, gráficos, etc.) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, editora, autor) na composição do sentido do texto lido Avaliar crítica e afetivamente o texto lido, fazendo apreciações quanto a valores que o texto possibilita realizar. Discussão a respeito dos textos lidos (gostou, não gostou, por quê? O que você pensa a respeito da atitude da personagem? Você agiria assim? Por quê? Você concorda com as idéias do texto? Argumente.) 2.19 Ler com compreensão diferentes gêneros textuais. Leitura individual de textos de diferentes gêneros, adotando-se a postura adequada, discutindo sobre o que leu Ler oralmente com fluência e expressividade. (com ritmo, Leitura expressiva de textos teatrais, participação em jograis, etc. entonação adequada) 2.21 Ler silenciosamente com compreensão e autonomia. Leitura silenciosa de textos, como os que exigem tomada de atitude, para realizar tarefas (enunciado de questões, etc) /C /C 2.22 Ler obras literárias adequadas à faixa etária com gosto e compreensão. 3.6 Dominar e aplicar as regras ortográficas relativas à sinalização de nasalização (m, n e til), bem como o uso da letra m antes de p e b e da letra n antes das demais consoantes. 3.7 Dominar grafias regidas por regras morfológicas. Ex: viajem (verbo) e viagem (substantivo), sufixo -eza nos substantivos derivados de adjetivos beleza, grandeza; sufixo oso formador de adjetivos derivados de substantivos guloso, gostoso. 3.8 Memorizar a escrita ortográfica de palavras em que as relações fonema/grafema (som/letra) são arbitrárias, isto é, não obedecem a princípios fonético-fonológicos (ex.: h inicial, l em Conhecimentos Literários Leitura dos gêneros sugeridos para leitura, compreensão, análise e interpretação nesta etapa: contos, crônicas, lendas, mitos, poemas, letras de músicas, narrativas de aventura. Reconhecimento das condições de produção e recepção de textos literários. Reconhecimento dos elementos constitutivos dos gêneros indicados para a leitura no ano. Identificação dos elementos constitutivos da organização interna da narrativa literária (personagens, foco narrativo, local, tempo, descrições, conflito gerador, enunciador do discurso direto, etc.) Intertextualidade: temas e gêneros extos da literatura: leitura e manejo do suporte, escolhas, discussão e comentários sobre a autoria, pesquisas. extos literários adaptados em outras mídias, por exemplo cinema, novelas, etc. Atitudes de leitura do texto literário. Pesquisas sobre autores e obras. Reconhecimento dos elementos constitutivos da estrutura dos gêneros indicados para a etapa. Domínio de regras ortográficas relativas à sinalização da nasalidade Domínio de grafias regidas por regras morfológicas. Compreensão do processo de derivação na formação de palavras. Identificação das classes de palavras. Compreensão das flexões verbais (modo, tempo e pessoa). Domínio da escrita de palavras de grafia arbitrária (palavras de uso mais comum). /C /C /C

15 4. PRODUÇÃO ESCRIA final de sílabas, alguns casos de s e ss, de g e j, de ch e x, etc). OBS: Selecionar os casos da etapa) 3.9 Usar o dicionário para sanar dúvidas quanto à grafia das palavras Conhecer os usos da pontuação de final de frases e de sinalização de diálogos. 4.1 Compreender e valorizar o uso da escrita com diferentes funções, em diferentes gêneros, na sociedade contemporânea. 4.2 Produzir textos escritos de gêneros diversos, considerando seu suporte, seu contexto de circulação, sua estrutura, suas características lingüísticas e discursivas. 4.4 Escrever segundo o princípio alfabético,(uma letra para cada som) as regras ortográficas, (o que não significa dominar todas as regras ortográficas e a grafia arbitrária de palavras cuja escrita precisa ser memorizada.) e as regras de pontuação de final de frase e de sinalização de diálogos. 4.5 Planejar e produzir a escrita de texto, considerando, os objetivos comunicativos, o tema, o leitor previsto, as condições de leitura e o gênero adequado à situação ( o que, para que, para quem, como). 4.6 Organizar os próprios textos segundo os padrões de composição usados na sociedade, isto é, segundo os moldes de gêneros textuais que existem e circulam no meio social. 4.7 Usar a variedade linguística apropriada ao gênero textual, à situação de produção e de circulação, ao destinatário, fazendo escolhas adequadas quanto ao vocabulário e à gramática 4.8 Usar recursos expressivos (estilísticos e literários) adequados ao gênero e aos objetivos do texto (como rimas, linguagem figurada, vocabulário, entre outros) Emprego do dicionário para certificação da escrita correta. Emprego da pontuação em final de frase e em situação de diálogo (interrogação, exclamação, reticências, travessão, dois pontos, vírgula nas enumerações e para separar vocativo e aposto). Pontuação (importância e uso contextual): pontuação do diálogo, travessão duplo, dois pontos e reticências. Reconhecimento do uso da escrita no âmbito pessoal e social Consideração das condições de produção dos textos escritos definidos na tarefa. Produção de textos de diferentes gêneros (os propostas na etapa). Retextualização de histórias lidas em pequenas peças teatrais Produção de textos escritos, segundo principio alfabético, as regras ortográficas e as regr4as de pontuação de final de frase, de sinalização dos diálogos, incluindo o emprego das virgulas no vocativo, no aposto e nas enumerações. Estratégias para planejamento do texto escrito (esquemas, por exemplo) Organização e estruturação dos textos conforme as características do gênero escolhido Reconhecimento dos padrões de composição de cada gênero textual Identificação e emprego da variação lingüística adequada ao gênero, ao destinatário, à situação, ao espaço de circulação, ao suporte, à intenção comunicativa Utilização das regras básicas de concordância verbal e nominal adequadas ao gênero e à intenção comunicativa Reconhecimento e emprego de recursos linguísticos expressivos (rimas, linguagem figurada, e outros) nos próprios textos /C /C /C /C /C /C /C /C /C 4.9 Revisar, ler cuidadosamente, reelaborar e reescrever a própria escrita, segundo critérios adequados aos objetivos, ao destinatário e ao contexto de circulação previsto Organizar os conteúdos dos próprios textos, considerando as relações de tempo, espaço, causa, finalidade, oposição, conclusão, comparação, ordenação, entre outras, utilizando os recursos linguísticos adequados (ex. no dia seguinte, enquanto isso, na floresta, chegando lá, mas, apesar de, por isso, Emprego de estratégias de revisão dos próprios textos. Exploração e utilização de recursos lingüísticos que sinalizam relações de temporalidade, espacialidade, causalidade e outros, na produção de textos narrativos. Estudo das conjunções, das preposições, dos advérbios e suas locuções, compreendendo seu significado e importância na construção das relações de /C

16 5. ORALIDADE portanto, por causa disso) Produzir resumos pertinentes dos textos lidos, isto é sendo fiel ao tema do texto. sentido Produção de resumos dos textos lidos; Produção de textos escritos; Produção de narrativas; Produção de resumos, roteiros e sinopses; Produção de entrevistas; Produção de narrativas com autoria. Padrões da escrita. Segmentação de palavras; Ortografia; Acentuação das palavras; Usos da letra maiúscula; Concordância verbal e nominal; Pontuação ; Segmentação do texto; Diagramação do texto. Padrões de textualidade: Discurso direto e indireto; Coerência e coesão; Concordância Verbal e nominal 5.1 Participar das atividades cotidianas em sala de aula; Oralidade e expressão interagindo com os colegas e o professor. Recursos paralinguísticos de sustentação da fala ( gestos, tonalidade da voz, expressões faciais), de acordo com os objetivos do ato de interlocução. Relato de experiências vividas. Leitura em voz alta de textos com finalidade determinada. Debate espontâneo: escuta organizada e apresentação de argumentos: opinião e comentário. Gêneros do discurso oral: características da língua falada em determinadas situações; adequação da fala (situações simuladas) A escrita como apoio em situações de fala planejada. A pesquisa para preparar exposições orais. Exploração de gêneros orais como júri simulado, debate, jornal falado, seminário, apresentação de pesquisa, de experiências cientificas etc. 5.4 Planejar a fala em situações de linguagem formal, isto é, a Planejamento para as situações de fala utilizando o texto escrito, fazendo a modalidade culta padrão. adequação do tempo. Utilização das normas de emprego do padrão culto como concordância verbal e nominal adequada. 5.5 Realizar, com pertinência, tarefas cujo desenvolvimento Participação, como ouvinte, de eventos como teatro, palestras, contação de dependa da escuta atenta e compreensão. histórias, encenações, exposição de trabalhos, audição de música, júri simulado, jornal falado e outros, com escuta atenta e compreensão. Apresentação de considerações críticas mediante esquema orientador 5.6 Produzir textos orais, de diferentes gêneros (história, caso, Produção de textos orais de vários gêneros. piada, rap, aviso, exposição de trabalho escolar, etc). Exploração de gêneros, como notas, esquemas, cartazes ou outros que sejam suporte para apresentação oral. 5.7 Fazer reconto oral de histórias lidas. Reconto oral de histórias e notícias. Resumo oral de histórias, notícias, contos lidos. 5.8 Planejar trabalhos escolares e apresentar para pais, turma, Planejamento para as apresentações em público. escola (relato de experiências, de viagens, entrevistas, conclusões de observação, de pesquisa de campo, etc.) levando em conta a adequação da linguagem e do conteúdo ao público definido. /C /C /C /C /C

17 2. LEIURA 1 Compreensão e Valorização da Cultura Escrita PORUGUÊS 4º ANO 4º BIMESRE EIXO CAPACIDADE CONEÚDO 4º ANO 1.1 Conhecer e valorizar a escrita em diferentes modos de produção e circulação e em diferentes usos e funções Reconhecer diferentes formas de acesso à informação e ao conhecimento, em língua escrita, (biblioteca, bancas de revista, livrarias, internet, etc.) e saber, utilizá-las Vivência e conhecimento: dos instrumentos e tecnologias utilizados para o registro escrito (lápis, cadernos, computadores, etc.) Conhecer os usos e funções sociais da escrita. Reconhecimento e classificação, pelo formato, dos diversos suportes da escrita, tais como livros, revistas, jornais, folhetos. Identificação das finalidades e funções da leitura de textos a partir do exame de seus suportes. Relação entre suporte e possibilidade de significação, de temática, de gênero, de finalidade do texto. 1.4 Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita no contexto escolar. Reconhecimento de como se leem histórias em quadrinho, tirinhas, livros literários (capa, contracapa, orelhas), jornais (primeira página, cadernos, seções), revistas (índices por tema ou por seção), textos de opinião, notícias, propagandas, classificados, entre outros Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita em diferentes ambientes, contextos sociais. Manuseio de livros escolares, de literatura, de pesquisa, dicionários, enciclopédias, cadernos, computador, e de demais instrumentos de leitura e escrita. Cuidado com os textos manuscritos: letra legível, conservação dos espaços na página, paragrafação, diagramação conforme as características físicas do gênero, dando prioridade à adequação e a estética da apresentação do texto; Cuidado com os textos digitalizados: disposição do texto na tela, diagramação e formatação adequadas às características do gênero e do suporte de circulação; Atenção ao conteúdo: fidelidade ao tema, tratamento adequado ao conteúdo é a linguagem, considerando-se o destinatário, a situação comunicativa e o objetivo do texto a ser escrito, respeitando-se o gênero e o suporte em que o texto poderá circular. 2.1 Desenvolver atitudes e disposições favoráveis à leitura. Desenvolvimento de atitudes de leitura: Atitudes de leitura: uso do computador: busca de informações na internet, uso das salas de bate-papo, manutenção de correspondência ( ). 2.2 Identificar diferentes gêneros textuais, considerando sua Leitura, compreensão, análise e interpretação dos gêneros propostas para a etapa. função social, seu circuito comunicativo e suas características Exploração de gêneros diversos (já trabalhados no ciclo/etapa anterior e os lingüístico-discursivas. (vocabulário, nível de linguagem, recomendados para esta etapa. emprego de determinadas palavras, frases mais elaboradas, Exploração de imagens, título, autor dos textos lidos, fonte, data de publicação, presença dos conectores, entre outros). suporte, outros. Gêneros sugeridos para a etapa: textos não -verbais, textos Exploração da perigrafia do livro (capa, folha de rosto, sumário, quarta capa, mistos (verbal e não- verbal), cartilha educativa, instruções de orelhas, prefácio, etc.). usos, de operação e montagem de aparelhos e objetos, de confecção, texto didático, enunciado de questões, poemas, artigos de divulgação científica (de revistas voltadas para o público infantil), mapas, tabelas, gráficos, cordéis. R

18 2. LEIURA 2.3 Antecipar conteúdos de textos a serem lidos a partir do suporte, do gênero, da contextualização, das características gráficas e de conhecimentos prévios sobre o tema 2.4 Levantar e confirmar hipóteses relativas ao conteúdo de passagens diversas (acontecimentos, partes do texto, os fatos que estão expressos no texto) do texto que está sendo lido. 2.5 Selecionar procedimentos de leitura adequados a diferentes objetivos e interesses (ler para se divertir, para obter informações, para seguir instruções, etc) e às características do gênero 2.6 Relacionar o texto que está sendo lido a outros textos orais ou escritos, reconhecendo diferentes formas de tratar uma informação, em função das condições em que o texto foi produzido e daquelas em que será recebido Adoção de procedimentos de leitura: recuperação de informações, de sequências, de assuntos, de temas, de vocabulário; estratégias de antecipação, de decifração, seleção, inferência e verificação. Levantamento e confirmação de hipóteses, antes e no decorrer da leitura. Identificação das finalidades e usos sociais de textos e seus portadores. Reconhecimento das condições de produção e leitura de textos. Hipóteses sobre a função e funcionalidade da escrita. Adoção de procedimentos de leitura adequados aos interesses e objetivos: desenvolvimento de estratégias de leitura Relações entre textos: - Identificação de relações intertextuais - Estabelecimento de relação entre textos que tratam do mesmo tema, reconhecendo posicionamentos semelhantes ou distintos relativos ao tema desenvolvido. 2.7 Compreender globalmente os textos lidos, identificando o tema central, sendo capaz de localizar informações explícitas e de inferir informações implícitas, inter- relacionando essas informações no processo de compreensão. 2.8 Inferir, pelo contexto o sentido das palavras ou expressões. 2.9 Identificar variedades linguísticas que concorrem para a construção do sentido do texto, isto é, reconhecer as marcas da linguagem coloquial ou da linguagem formal, identificando o locutor ou o interlocutor por meio dessas marcas Reconhecer a presença de diferentes enunciadores (narrador, personagens, participantes de diálogo, enfim quem assume a voz), nos textos lidos, identificando as marcas gráficas e linguísticas que sinalizam suas vozes (aspas, dois pontos, travessão, emprego do verbo na 1ª pessoa, emprego do pronome você nos textos publicitários, discurso direto e indireto, etc). Relação título/ texto na construção da coerência do texto lido. Aplicação de estratégias básicas para a produção de respostas pertinentes a perguntas feitas (Como? Quando? Onde? Por quê? Quem? O Quê? Explicite. Argumente. Explique. Justifique.) Identificação do assunto dos textos lidos. Associação dos temas dos textos ao seu conhecimento prévio ou de mundo. Articulação de informações explícitas e implícitas, estabelecendo relações entre elas para a produção de sentidos. Exploração de palavras e /ou expressões desconhecidas apresentadas nos textos lidos. Reconhecimento dos efeitos de sentido produzidos no texto pelo uso intencional de palavras, expressões, recursos gráfico-visuais, pontuação. Reconhecimentos das variantes lingüísticas presentes no texto em articulação com a identificação do locutor e do interlocutor, dentro do texto e no processo de comunicação. Variantes lingüísticas contextuais Identificação de recursos lingüísticos e gráficos utilizados nos textos, como marcadores de enunciação (fala do enunciador). Leitura de contos, histórias em quadrinhos, anedotas, piadas, em que apareçam personagens que utilizam variedades lingüísticas diferentes da padrão e exploração dos efeitos de sentido provocados por esses usos. Exploração de variedades lingüísticas em diferentes situações comunicativas. Uso das aspas para marcar falas de personagens. Exploração dos efeitos de sentido provocados pelo uso de verbos que introduzem falas (verbos de elocução): murmurar, dizer, contestar, resmungar, protestar,

19 2. LEIURA interrogar, etc. Reconhecimento da utilização de regras básicas de concordância verbal e nominal em textos escritos na norma padrão Distinguir fato de opinião Exploração de notícias, reportagens, resenhas publicadas em cadernos de jornais voltados para o público infantil, identificando palavras ou expressões que introduzem opinião (eu acho, penso, entendo, etc.), dos verbos de elocução (dizer, exclamar, resmungar, argumentar, etc). Percepção das escolhas lexicais (como adjetivação do fato ou das atitudes, uso de advérbios, etc.) dos articuladores usados para introduzir opiniões e contraopiniões ( no entanto, apesar disso, embora, etc.) e recursos de modalização (advérbios, verbo auxiliar modal, etc Identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados. Interpretação de recursos que provocam humor e/ou ironia (caricatura, ambigüidades, exageros, duplicidade de sentido, metáforas, recursos gráficos, imagens, etc.) 2.13 Identificar os elementos que constroem a narrativa (lugar, tempo, o fato propriamente dito, com quem os fatos ocorrem, sob que ponto de vista a história ou o fato é narrado), como também reconhecer o que deu origem à história ou ao fato narrado, isto é, o conflito gerador do enredo Reconhecer as relações que organizam o conteúdo dos textos: tempo, espaço, causa, consequência, finalidade, condição, oposição, conclusão, comparação, entre outras Reconhecer os elementos que compõem a cadeia de referentes de um texto, compreendendo o processo de introdução e de retomada de informações possibilitado pelo emprego de pronomes, como os pessoais, os demonstrativos, os possessivos, relativos, e pelo emprego de sinônimos ou expressões do mesmo campo semântico Perceber a pontuação como um dos elementos orientadores na produção de sentido Interpretar textos levando em conta pistas gráficas (caixa alta, grifo, etc), imagens (fotos, ilustrações, gráficos, etc) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, etc) Avaliar crítica e afetivamente o texto lido, fazendo apreciações quanto a valores que o texto possibilita realizar. Exploração de textos de humor (textos verbais e não verbais e mistos, etc.) Exploração não -verbais, textos mistos (verbal e não- verbal, cordéis, quando de tratrem de narrativas, identificando o narrador, o espaço em que se desenvolve a ação, as personagens, o fato que deu origem à trama envolvendo as personagens. Reconhecimento de expressões conectoras (conjunções, preposições, advérbios e suas locuções), seus significados e as relações de sentido que estabelecem dentro do texto. Reconhecimento das flexões verbais de modo e de tempo como recursos lingüísticos em favor da coerência e do fortalecimento das relações de sentido. Reconhecimento de recursos lingüísticos que sinalizam a continuidade de informações e a introdução de informações novas ( pronomes, expressões nominais referenciais sinônimos, palavras e expressões do mesmo campo semântico, etc.). Percepção da presença e do efeito de sentido produzido pelo emprego da pontuação no texto lido (reticências, ponto final, vírgulas, exclamação, interrogação). Reconhecimento de pistas gráficas (itálico, caixa alta, negrito, etc.), imagens (ilustrações, gráficos, etc.) e elementos contextualizadores (data, local, suporte, editora, autor) na composição do sentido do texto lido. Discussão a respeito dos textos lidos (gostou, não gostou, por quê? O que você pensa a respeito da atitude da personagem? Você agiria assim? Por quê? Você concorda com as idéias do texto? Argumente Ler com compreensão diferentes gêneros textuais. Leitura individual de textos de diferentes gêneros, adotando-se a postura adequada, discutindo sobre o que leu Ler oralmente com fluência e expressividade. (com ritmo, Leitura expressiva dos gêneros propostos na etapa. entonação adequada) /C

20 4. PRODUÇÃO ESCRIA 3.CONHECIMENOS LINGUÍSICOS E OROGRÁFICOS 2.21 Ler silenciosamente com compreensão e autonomia. Leitura silenciosa de textos, como os que exigem tomada de atitude, para realizar tarefas (manuais de instrução, regras de jogo, enunciado de questões, etc Ler obras literárias adequadas à faixa etária com gosto e Conhecimentos Literários compreensão. Leitura dos gêneros sugeridos para leitura, compreensão, análise e interpretação nesta etapa: novelas, romances, contos, crônicas, poemas, cordéis. Identificação dos elementos constitutivos da organização interna da narrativa literária (personagens, foco narrativo, local, tempo, descrições, conflito gerador, enunciador do discurso direto, etc.) Intertextualidade: temas e gêneros extos da literatura: leitura e manejo do suporte, escolhas, discussão e comentários sobre a autoria, pesquisas. extos literários adaptados em outras mídias, por exemplo cinema, novelas, etc. Atitudes de leitura do texto literário. Pesquisas sobre autores e obras. Reconhecimento dos elementos constitutivos da estrutura dos gêneros indicados para a etapa. 3.8 Memorizar a escrita ortográfica de palavras em que as Domínio da escrita de palavras de grafia arbitrária (palavras de uso mais comum). relações fonema/grafema (som/letra) são arbitrárias, isto é, não obedecem a princípios fonético-fonológicos (ex.: h inicial, l em final de sílabas, alguns casos de s e ss, de g e j, de ch e x, etc). OBS: Selecionar os casos da etapa) 3.9 Usar o dicionário para sanar dúvidas quanto à grafia das Emprego do dicionário para certificação da escrita correta palavras Conhecer os usos da pontuação de final de frases e de Emprego da pontuação em final de frase e em situação de diálogo (interrogação, sinalização de diálogos. exclamação, reticências, travessão, dois pontos, vírgula nas enumerações e para separar vocativo e aposto). Pontuação (importância e uso contextual): pontuação do diálogo, travessão duplo, 4.1 Compreender e valorizar o uso da escrita com diferentes funções, em diferentes gêneros, na sociedade contemporânea. 4.2 Produzir textos escritos de gêneros diversos, considerando seu suporte, seu contexto de circulação, sua estrutura, suas características lingüísticas e discursivas 4.3 Dispor no papel e organizar o próprio texto de acordo com as convenções da escrita (letra legível, boa apresentação, margens, espaçamento entre título e textos, alinhamento de parágrafos, etc.) 4.4 Escrever segundo o princípio alfabético,(uma letra para cada som) as regras ortográficas, (o que não significa dominar todas as regras ortográficas e a grafia arbitrária de palavras cuja escrita precisa ser memorizada.) e as regras de pontuação de final de frase e de sinalização de diálogos. dois pontos e reticências. Reconhecimento do uso da escrita no âmbito pessoal e socia Consideração das condições de produção dos textos escritos definidos na tarefa. Produção de textos de diferentes gêneros (os propostos para a etapa) Retextualização de histórias lidas em pequenas peças teatrais. Disposição, diagramação, organização do texto no papel conforme convenções da escrita. Emprego de letra legível. Produção de textos escritos, segundo principio alfabético, as regras ortográficas e as regr4as de pontuação de final de frase, de sinalização dos diálogos, incluindo o emprego das virgulas no vocativo, no aposto e nas enumerações /C /C /C /C /C /C /C /C

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PORTUGUESA DE LÍNGUA. Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) MARÇO

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PORTUGUESA DE LÍNGUA. Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) MARÇO EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA MARÇO 2013 Expectativas de Aprendizagem de Língua Portuguesa dos anos iniciais do Ensino Fundamental 1º ao 5º ano Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1º

Leia mais

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS: 1 ano Levar o estudante a realizar a escrita do próprio nome e outros nomes. Promover a escrita das letras do alfabeto. Utilizar a linguagem oral para conversar,

Leia mais

Produção de inferência. Compreensão global.

Produção de inferência. Compreensão global. 2. APROPRIAÇÃO DO SISEMA DE ESCRIA 1. COMPREENSÃO E VALORIZAÇÃO DA CULURA ESCRIA ORGANIZAÇÃO MARIZ CURRICULAR DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENAL PORUGUÊS: 2º ANO 1º BIMESRE EIXO CAPACIDADE CONEÚDO

Leia mais

4ª, 6ª e 8ª séries / 5º, 7º e 9º anos do Ensino Fundamental e 3ª série do Ensino Médio SARESP. Escala de Proficiência de Língua Portuguesa (Leitura)

4ª, 6ª e 8ª séries / 5º, 7º e 9º anos do Ensino Fundamental e 3ª série do Ensino Médio SARESP. Escala de Proficiência de Língua Portuguesa (Leitura) 4ª, 6ª e 8ª séries / 5º, 7º e 9º anos do Ensino Fundamental e 3ª série do Ensino Médio SARESP Escala de Proficiência de Língua Portuguesa (Leitura) ESCALA DE PROFICIÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA LEITURA A

Leia mais

PLANO DE CURSO REFERENCIAL LÍNGUA PORTUGUESA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO)

PLANO DE CURSO REFERENCIAL LÍNGUA PORTUGUESA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO) PLANO DE CURSO REFERENCIAL LÍNGUA PORTUGUESA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO) Processo Avaliativo Unidade Didática PRIMEIRA UNIDADE Competências e Habilidades Aperfeiçoar a escuta de textos orais - Reconhecer

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA LOGOTIPO MACMILLAN BRASIL Utilização colorido; preto/branco e negativo Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO (Aprovados em Conselho Pedagógico de 16 outubro de 2012) No caso específico da disciplina de PORTUGUÊS, do 3.º ano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda ao nível

Leia mais

EIXOS TEMÁTICOS LÍNGUA PORTUGUESA

EIXOS TEMÁTICOS LÍNGUA PORTUGUESA EIXOS TEMÁTICOS LÍNGUA PORTUGUESA 1º ANO Conteúdos de textos variados utilizando as estratégias de leitura para o conhecimento de códigos lingüísticos Conhecimento das letras do alfabeto de palavras, frases

Leia mais

CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO GOVERNADOR DE PERNAMBUCO Eduardo Campos VICE-GOVERNADOR João Lyra Neto SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO DE PORTUGUÊS 6.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO No final do 6.º ano de escolaridade, o aluno deve ser capaz de: interpretar e produzir textos orais com diferentes finalidades e coerência, apresentando

Leia mais

DISCIPLINA: LINGUA PORTUGUESA

DISCIPLINA: LINGUA PORTUGUESA DISCIPLINA: LINGUA PORTUGUESA EMENTA: A Língua Portuguesa priorizará os conteúdos estruturantes (ouvir, falar, ler e escrever) tendo como fundamentação teórica o sociointeracionismo. APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação Produção textual COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA Disciplina: Língua Portuguesa Trimestre: 1º Tipologia textual Narração Estruturação de um texto narrativo: margens e parágrafos; Estruturação de parágrafos: início,

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA LOGOTIPO MACMILLAN BRASIL Utilização colorido; preto/branco e negativo Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que

Leia mais

Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades

Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N.º 1 DE GONDOMAR EB 2/3 de Jovim e Foz do Sousa PLANIFICAÇÃO ANUAL DE PORTUGUÊS 1º Período 5º Ano ANO LETIVO 2014/2015 Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades Conhecer o alfabeto.

Leia mais

Disciplina: Português Período: 1º. Equipe - 3 ano - turmas: 31, 32 e 33.

Disciplina: Português Período: 1º. Equipe - 3 ano - turmas: 31, 32 e 33. Disciplina: Português Período: 1º Unidade 1 Eu me comunico Linguagem : formal e informal Variação regional de vocabulário Usando diferentes linguagens Ortografia: L e U,A/AI; E/I; O/OU; Usando diferentes

Leia mais

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano Departamento de Línguas Currículo de Português - Domínio: Oralidade Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar, tratar e reter a informação. Participar oportuna

Leia mais

Colégio Monteiro Lobato

Colégio Monteiro Lobato Colégio Monteiro Lobato Disciplina: Anual 2013 Redação Professor (a): Barbara Venturoso Série: 6º ano Turma: A PLANEJAMENTO ANUAL 2013 Plano de curso Conteúdos Procedimentos Objetivos Avaliações 1º Trimestre

Leia mais

Olimpíada de LP Escrevendo o futuro

Olimpíada de LP Escrevendo o futuro Olimpíada de LP Escrevendo o futuro QUATRO GÊNEROS EM CARTAZ: OS CAMINHOS DA ESCRITA Cristiane Cagnoto Mori 19/03/2012 Referências bibliográficas RANGEL, Egon de Oliveira. Caminhos da escrita: O que precisariam

Leia mais

Língua Portuguesa 9º ano

Língua Portuguesa 9º ano Língua Portuguesa 9º ano Conteúdos por unidade didática 1º Período A - Comunicação Oral.. Intencionalidade comunicativa. Adequação comunicativa: Ideia geral. Ideias principais. Ideias secundárias. Informação

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA COORDENADORIA DE POLÍTICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETORIA DE ENSINO FUNDAMENTAL

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA COORDENADORIA DE POLÍTICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETORIA DE ENSINO FUNDAMENTAL MATRIZ DE REFERÊNCIA CURRICULAR DE LÍNGUA INGLESA 2 CICLO 2010 A matriz de referência curricular de Língua Inglesa para o 2º ciclo da Rede Municipal de Ensino de Contagem está organizada em 4 eixos: Leitura,

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Português - 5 º Ano

Síntese da Planificação da Disciplina de Português - 5 º Ano Síntese da Planificação da Disciplina de Português - 5 º Ano Dias de aulas previstos Período 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 13 13 12 13 2.º período 9 9 9 11 11 3.º período 9 11 10 10 11 (As Aulas previstas

Leia mais

SEGUNDA ETAPA ENSINO FUNDAMENTAL

SEGUNDA ETAPA ENSINO FUNDAMENTAL SEGUNDA ETAPA ENSINO FUNDAMENTAL ESTADO DE GOIÁS 2014 0 EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS PROPOSTA CURRICULAR ENSINO FUNDAMENTAL II ETAPA 1 SUMÁRIO LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLÓGIAS LÍNGUA PORTUGUESA LÍNGUA

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR CELEM CENTRO DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA MODERNA ESPANHOL

PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR CELEM CENTRO DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA MODERNA ESPANHOL PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR CELEM CENTRO DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA MODERNA ESPANHOL APRESENTAÇÃO Segundo as Diretrizes Curricular o ensino da Língua Estrangeira na Educação Básica esta pautado

Leia mais

Content Area: Língua Portuguesa Grade 2 Quarter1 Serie Serie Unidade

Content Area: Língua Portuguesa Grade 2 Quarter1 Serie Serie Unidade Content Area: Língua Portuguesa Grade 2 Quarter1 Serie Serie Unidade Standards/Content Padrões / Conteúdo Learning Objectives Objetivos de Aprendizado Vocabulary Vocabulário Assessments Avaliações Resources

Leia mais

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE LÍNGUA PORTUGUESA UNIDADE

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE LÍNGUA PORTUGUESA UNIDADE PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE LÍNGUA PORTUGUESA 1. ano - 1. volume UNIDADE 1 Símbolos Letras do alfabeto UNIDADE 2 Alfabeto (vogais e consoantes) Crachá Letras do próprio nome, do nome do professor e dos colegas

Leia mais

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE Escolas João de Araújo Correia EB 2.3PESO DA RÉGUA Disciplina de Português 6º Ano Ano Letivo 2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE 0 Ponto de partida Reportagem televisiva

Leia mais

Margareth Costa Zaponi

Margareth Costa Zaponi Governador do Estado de Pernambuco Eduardo Henrique Accioly Campos Secretário de Educação do Estado Danilo Jorge de Barros Cabral Chefe de Gabinete Nilton da Mota Silveira Filho Secretária Executiva de

Leia mais

Compreensão/Expressão oral

Compreensão/Expressão oral ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL 3º C.E.B DISCIPLINA: Português ANO: 7º ANO : 2011/2012 SEQUÊNCIA 1 COMPETÊNCIAS/ Compreensão/Expressão oral Dispor-se a escutar. LEITURA

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de LÍNGUA PORTUGUESA do Ensino Médio Exames Supletivos/2013

Conteúdo Básico Comum (CBC) de LÍNGUA PORTUGUESA do Ensino Médio Exames Supletivos/2013 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

Avaliação diagnóstica da alfabetização 1 AQUISIÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA

Avaliação diagnóstica da alfabetização 1 AQUISIÇÃO DO SISTEMA DE ESCRITA Avaliação diagnóstica da alfabetização 1 http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/proletr/fasciculo_port.pdf Antônio Augusto Gomes Batista Ceris S. Ribas Silva Maria das Graças de Castro Bregunci Maria

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 4º PERÍODO/2015 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 4º PERÍODO/2015 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 4º PERÍODO/2015 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA (Unidades 1, 2, 3 e 4) Gêneros Poema Crônica História em quadrinhos Conto de fadas Conto maravilhoso História de

Leia mais

3º, 4º e 5º Anos Programa de Ensino de Língua 2011 1. 3º ANO PROGRAMA DE ENSINO DE PORTUGUÊS 2011 Período Gêneros Prioritários

3º, 4º e 5º Anos Programa de Ensino de Língua 2011 1. 3º ANO PROGRAMA DE ENSINO DE PORTUGUÊS 2011 Período Gêneros Prioritários 3º, 4º e 5º Anos Programa de Ensino de Língua 2011 1 3º ANO PROGRAMA DE ENSINO DE PORTUGUÊS 2011 1º. TRIMESTRE Tirinha Música Foco narrativo (sequência); Suporte de origem; Imagem desenhada; Histórias

Leia mais

CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO CURRÍCULO DE PORTUGUÊS PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO GOVERNADOR DE PERNAMBUCO Eduardo Campos VICE-GOVERNADOR João Lyra Neto SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO Ricardo

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV DISCIPLINA : LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS GERAIS Ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e

Leia mais

Reflexões sobre a Língua Portuguesa. Kátia França

Reflexões sobre a Língua Portuguesa. Kátia França Reflexões sobre a Língua Portuguesa Kátia França Níveis de aprendizagem dos alunos Abaixo do básico: os alunos demonstram que não desenvolveram as habilidades básicas requeridas para o nível de escolaridade

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ANO DISCIPLINA: INGLÊS HABILIDADES CONTEÚDO METODOLOGIA/ESTRATÉGIA HORA/ AULA

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ANO DISCIPLINA: INGLÊS HABILIDADES CONTEÚDO METODOLOGIA/ESTRATÉGIA HORA/ AULA ASE DIVERSIFICADA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ENSINO MÉDIO ÁREA CURRICULAR: LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS (ASE DIVERSIFICADA) SÉRIE CH ANO DISCIPLINA: INGLÊS

Leia mais

Profa. Ma. Adriana Rosa

Profa. Ma. Adriana Rosa Unidade III ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO Profa. Ma. Adriana Rosa Aula anterior O fim das cartilhas em sala de aula; Comunicação e linguagem; Sondagem da escrita infantil; Ao desenhar, a criança escreve;

Leia mais

DOCUMENTO REFERÊNCIA para elaboração dos Planos de Ensino 2014

DOCUMENTO REFERÊNCIA para elaboração dos Planos de Ensino 2014 DOCUMENTO REFERÊNCIA para elaboração dos Planos de Ensino 2014 ENSINO FUNDAMENTAL Séries/Anos Iniciais SECRETARIA DE EDUCAÇÃO 1 Í N D I C E Apresentação... 3 As temáticas para Diversidade...4 Língua Portuguesa...6

Leia mais

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos PORTUGUÊS 7º ano Ano letivo 2015 2016 ORALIDADE LEITURA / EDUCAÇÃO LITERÁRIA 1º PERÍODO CONTEÚDOS

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos PORTUGUÊS 7º ano Ano letivo 2015 2016 ORALIDADE LEITURA / EDUCAÇÃO LITERÁRIA 1º PERÍODO CONTEÚDOS Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos PORTUGUÊS 7º ano Ano letivo 2015 2016 1º PERÍODO CONTEÚDOS ORALIDADE Elementos constitutivos do texto publicitário. Ouvinte. Informação. Princípios reguladores

Leia mais

Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Prof. Juliana Pinto Viecheneski

Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Prof. Juliana Pinto Viecheneski Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa Prof. Juliana Pinto Viecheneski LIVRO DIDÁTICO ONTEM E HOJE A escola tem um papel fundamental para garantir o contato com livros desde a primeira infância:

Leia mais

ritmo; atividades. linguagem verbal e não verbal); filmes, etc); acordo com o interlocutor; respeitar opiniões alheias. textos;

ritmo; atividades. linguagem verbal e não verbal); filmes, etc); acordo com o interlocutor; respeitar opiniões alheias. textos; PLANO DE AULA 1º BIMESTRE LÍNGUA PORTUGUESA 6 º ANO CONTEÚDO ESTRUTURANTE: O DISCURSO COMO PRÁTICA SOCIALMENTE Professora: Rosangela Manzoni Siqueira CONTEÚDOS BÁSICOS: RETOMADA DOS GÊNEROS TRABALHADOS

Leia mais

Content Area: Língua Portuguesa Grade 1 Quarter I

Content Area: Língua Portuguesa Grade 1 Quarter I Content Area: Língua Portuguesa Grade 1 Quarter I 1- Produção de escrita 1.1- Escrita livre 1.2 - Listas (animais, brinquedos, alimentos, etc); 1.3 - Narrações sequenciadas com apoio de ilustrações; 1.4

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 1º BIMESTRE 2º ANO. Português

ENSINO FUNDAMENTAL MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 1º BIMESTRE 2º ANO. Português ENSINO FUNDAMENTAL Cruzeiro 3213-3838 Octogonal 3213-3737 www.ciman.com.br MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 1º BIMESTRE 2º ANO ESCUTA/ LEITURA/ PRODUÇÃO DE TEXTO ORAL E ESCRITO Textos narrativos Contos de

Leia mais

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL 1) PARA O ENSINO MÉDIO REDAÇÃO Do 1º ano ao 3º ano do ensino médio, a prova discursiva será composta

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 1º BIMESTRE 4º ANO. Cruzeiro 3213-3838 Octogonal 3213-3737. Língua Portuguesa

ENSINO FUNDAMENTAL MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 1º BIMESTRE 4º ANO. Cruzeiro 3213-3838 Octogonal 3213-3737. Língua Portuguesa ENSINO FUNDAMENTAL Cruzeiro 3213-3838 Octogonal 3213-3737 www.ciman.com.br MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 1º BIMESTRE 4º ANO CPG Língua Portuguesa Leitura e interpretação de textos (características e função

Leia mais

Matriz de avaliação 3º Ano

Matriz de avaliação 3º Ano PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE AVALIAÇÃOE ESTATÍSTICA Matriz de avaliação 3º Ano MATEMÁTICA LÍNGUA PORTUGUESA CIÊNCIAS DA NATUREZA EIXOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III EDUCAÇÃO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III DISCIPLINA : LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS GERAIS Ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e expressão, interessando-se por conhecer

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA - CELEM

PROPOSTA PEDAGÓGICA - CELEM PROPOSTA PEDAGÓGICA - CELEM JUSTIFICATIVA Nosso estabelecimento de ensino está localizado na Região Oeste do Paraná fronteira com o Paraguai e Argentina, cuja língua oficial é o Espanhol. Muitos de nossos

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 4ºANO

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 4ºANO . Interação discursiva Princípios de cortesia e cooperação Informação, explicação; pergunta. Compreensão e expressão Vocabulário: variedade e precisão Informação: essencial e acessória; implícita Facto

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013-2014

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013-2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013-2014 Agrupamento de Escolas Domingos Sequeira Área Disciplinar: Português Ano de Escolaridade: 3º Mês: outubro Domínios de referência Objetivos/Descritores Conteúdos Oralidade 1

Leia mais

OBJETIVO RICO- PRÁTICA DO PROFESSOR ALFABETIZADOR DIANTE DA NOVA APRENDIZAGEM

OBJETIVO RICO- PRÁTICA DO PROFESSOR ALFABETIZADOR DIANTE DA NOVA APRENDIZAGEM A FORMAÇÃO TEÓRICO RICO- PRÁTICA DO PROFESSOR ALFABETIZADOR DIANTE DA NOVA NOVA CONCEPÇÃO DE ENSINO- APRENDIZAGEM PROFª.. MS. MARIA INÊS MIQUELETO CASADO 28/05/2009 OBJETIVO - Contribuir para a reflexão

Leia mais

inglês MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE EDIÇÕES SM Comparativos Curriculares SM língua estrangeira moderna ensino médio

inglês MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE EDIÇÕES SM Comparativos Curriculares SM língua estrangeira moderna ensino médio MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DE EDIÇÕES SM língua estrangeira moderna Comparativos Curriculares SM inglês ensino médio A coleção Alive High Língua Estrangeira Moderna Inglês e o currículo do Estado de Goiás

Leia mais

2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL 7.º ANO

2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL 7.º ANO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ BELCHIOR VIEGAS ESCOLA BÁSICA 2.3 POETA BERNARDO DE PASSOS PORTUGUÊS 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL 7.º ANO (cerca de 165 aulas) 1 DOMÍNIO: ORALIDADE OBJETIVOS DESCRITORES DE

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 3ºANO

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 3ºANO DIREÇÃO DE SERVIÇOS DA REGIÃO ALGARVE Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas (Sede: Escola Secundária José Belchior Viegas) PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 3ºANO METAS Domínios/ Conteúdos

Leia mais

5º ANO LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA

5º ANO LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE AVALIAÇÃO EDUCACIONAL E ESTATÍSTICA 5º ANO LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA EIXOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES CONTEÚDOS DESCRITORES Palmas-TO/2013

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA ALUNOS NOVOS. 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental 2016 Unidade Recreio

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA ALUNOS NOVOS. 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental 2016 Unidade Recreio PROCESSO DE SELEÇÃO PARA ALUNOS NOVOS 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental 2016 Unidade Recreio I ORIENTAÇÕES GERAIS a) As famílias que desejarem conhecer a Escola e inscrever seus filhos para o processo

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DAS PRÁTICAS CURRICULARES DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO. Palavras-chave: alfabetização, letramento, ensino, aprendizagem.

ORGANIZAÇÃO DAS PRÁTICAS CURRICULARES DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO. Palavras-chave: alfabetização, letramento, ensino, aprendizagem. Revista Eletrônica de Educação de Alagoas Volume 01. Nº 01. 1º Semestre de 2013 ORGANIZAÇÃO DAS PRÁTICAS CURRICULARES DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO Maria Vilma da SILVA 1 Resumo Este artigo apresenta os

Leia mais

Novos Programas de Português para o Ensino Básico Turma C445-J Escola Secundária da Senhora da Hora. Formadora: Dra. Gabriela Castanheira

Novos Programas de Português para o Ensino Básico Turma C445-J Escola Secundária da Senhora da Hora. Formadora: Dra. Gabriela Castanheira Novos Programas de Português para o Ensino Básico Turma C445-J Escola Secundária da Senhora da Hora Formadora: Dra. Gabriela Castanheira SEQUÊNCIA DIDÁCTICA 5º ANO ROTEIRO Ana Maria da Fonseca Rocha Julho

Leia mais

Marcos de Aprendizagem de Língua Inglesa

Marcos de Aprendizagem de Língua Inglesa PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR Secretaria Municipal da Educação e Cultura SMEC Coordenação de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP Marcos de Aprendizagem de Língua Inglesa Ciclo de Aprendizagem I e II MARCOS

Leia mais

Animais em extinção - Formação de palavras (jogo de sílabas) - Letra O - Letra P - Formação de palavras (jogo de sílabas e jogo de letras)

Animais em extinção - Formação de palavras (jogo de sílabas) - Letra O - Letra P - Formação de palavras (jogo de sílabas e jogo de letras) ABEU COLÉGIOS Disciplina: Língua Portuguesa Série: 1 ano / Fundamental I 1 Caderno 1 Seleção de módulos do Sistema de Ensino Ser 2014 Símbolos e Mensagens - Diferenciação de letra, palavra e número - Placas

Leia mais

HABILIDADES E DETALHAMENTO DAS HABILIDADES

HABILIDADES E DETALHAMENTO DAS HABILIDADES Conteúdo Básico Comum (CBC) de Língua Portuguesa do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Nas páginas a seguir, os tópicos de conteúdo e suas respectivas habilidades aparecem em negrito; os subtópicos e o

Leia mais

CONHECIMENTOS E CAPACIDADES ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 1

CONHECIMENTOS E CAPACIDADES ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 1 . PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR Secretaria Municipal de Educação e Cultura SMEC Coordenadoria de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP CONHECIMENTOS E CAPACIDADES ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM

EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM COMUNICAÇÃO FASE I FASE II ORALIDADE Transmitir recados simples. Formar frases com seqüência. Argumentar para resolver conflitos. Verbalizar suas necessidades e

Leia mais

O programa Ler e Escrever: guia de planejamento e orientações didáticas para o professor alfabetizador 1a série. Aula de 9 de maio de 2012

O programa Ler e Escrever: guia de planejamento e orientações didáticas para o professor alfabetizador 1a série. Aula de 9 de maio de 2012 O programa Ler e Escrever: guia de planejamento e orientações didáticas para o professor alfabetizador 1a série Aula de 9 de maio de 2012 Apresentação Não é um programa inovador O momento não é de procurar

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA OS GRUPOS QUE ESTÃO PRODUZINDO UMA: REPORTAGEM Tipos de Textos Características

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 346 779 COD. 152 870

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 346 779 COD. 152 870 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de21 de outubro de 2014 ) No caso específico da disciplina de Português, do 6.º ano de escolaridade, a avaliação incidirá ao nível

Leia mais

Admissão de alunos 2016

Admissão de alunos 2016 Tradição em Excelência Admissão de alunos 2016 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 8⁰ ANO ENSINO FUNDAMENTAL II CIÊNCIAS 1. ORIGEM DA TERRA 1.1. Origem da vida no Planeta Terra (principais teorias). 1.2. Fósseis,

Leia mais

Coleção Escola Aprendente. Matrizes Curriculares para o Ensino Médio

Coleção Escola Aprendente. Matrizes Curriculares para o Ensino Médio Coleção Escola Aprendente Matrizes Curriculares para o Ensino Médio Projeto Gráfico Jozias Rodrigues Feliciano de Magalhães Jr. Márcio Magalhães Diagramação Eletrônica Jozias Rodrigues Márcio Magalhães

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PLANO DE TRABALHO ELABORAÇÃO: JOSIANE DE LIMA GÊNERO: Notícia PERÍODO APROXIMADAMENTE: 4º Ano CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - Ritmo, fluência e entonação na leitura; - Apreensão das ideias

Leia mais

Língua Portuguesa. Expectativas de aprendizagem. Expressar oralmente seus desejos, sentimentos, idéias e pensamentos.

Língua Portuguesa. Expectativas de aprendizagem. Expressar oralmente seus desejos, sentimentos, idéias e pensamentos. Língua Portuguesa As crianças do 1º ano têm o direito de aprender e desenvolver competências em comunicação oral, em ler e escrever de acordo com suas hipóteses. Para isto é necessário que a escola de

Leia mais

FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data:

FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data: FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data: Listagem Conteúdos: 6º ano ensino fundamental Morfologia Fonética

Leia mais

Língua Portuguesa 1ºEM

Língua Portuguesa 1ºEM ASSESSORIA DE EDUCAÇÃO PROVÍNCIA DO PARANÁ Colégio Social Madre Clélia Língua Portuguesa 1ºEM Prof. Eliana Martens A prova de redação é extremamente importante em vestibulares e em concursos Avalia diferentes

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa ENSINO FUNDAMENTAL O processo de sondagem Colégio Sion busca detectar, no aluno, pré-requisitos que possibilitem inseri-lo adequadamente no ano pretendido. As disciplinas de Língua Portuguesa e são os

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Resoluções Prova Anglo

Resoluções Prova Anglo Resoluções Prova Anglo TIPO F P-1 tipo D-5 Língua Portuguesa (P-1) Ensino Fundamental 5º ano DESCRITORES, RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS A Prova Anglo é um dos instrumentos para avaliar o desempenho dos alunos

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC: PROFª NAIR LUCCAS RIBEIRO Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Componente

Leia mais

Língua Portuguesa. Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar - Língua Portuguesa

Língua Portuguesa. Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar - Língua Portuguesa Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar - Língua Portuguesa A proposta O ensino da língua materna no Material Didático Positivo é entendido como uma interação viva com as forças

Leia mais

Redação: critérios de correção dos exames da Fuvest, Unicamp, Unesp e Enem. FUVEST e UNESP

Redação: critérios de correção dos exames da Fuvest, Unicamp, Unesp e Enem. FUVEST e UNESP Singular-Anglo Vestibulares Professora Natália Sanches Redação: critérios de correção dos exames da Fuvest, Unicamp, Unesp e Enem. Retirado do site oficial do vestibular. FUVEST e UNESP Na correção, três

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA LOGOTIPO MACMILLAN BRASIL Utilização colorido; preto/branco e negativo Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS (Planificação anual) 3º ano de escolaridade 1º Período

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS (Planificação anual) 3º ano de escolaridade 1º Período PROGRAMÁTICOS (Planificação anual) 3º ano de escolaridade 1º Período DISCIPLINA: Língua Portuguesa Compreensão do oral; Ouvinte (DT); Vocabulário; Notas, esquemas; Oralidade (DT); Texto oral e texto escrito

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DE INGLÊS ENSINO FUNDAMENTAL

MATRIZ CURRICULAR DE INGLÊS ENSINO FUNDAMENTAL MATRIZ CURRICULAR DE INGLÊS ENSINO FUNDAMENTAL 2014 1 3º ANO Cumprimentos e apresentação pessoal Objetos escolares Cores Aniversário Números até 10 Iniciar conversação em língua estrangeira cumprimentando

Leia mais

Planificação periódica 7ºano

Planificação periódica 7ºano EB 2/3 João Afonso de Aveiro Planificação periódica 7ºano Língua Portuguesa Ano lectivo 2010/2011 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO Escola EB 2/3 João Afonso de Aveiro Planificação 1ºPeríodo 7ºAno 2010/2011

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE AVALIAÇÃO EDUCACIONAL E ESTATÍSTICA 9º ANO

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE AVALIAÇÃO EDUCACIONAL E ESTATÍSTICA 9º ANO PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DIRETORIA DE AVALIAÇÃO EDUCACIONAL E ESTATÍSTICA 9º ANO MATEMÁTICA LÍNGUA PORTUGUESA CIÊNCIAS DA NATUREZA EIXOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES CONTEÚDOS

Leia mais

Content Area: Língua Portuguesa Grade 3 Quarter Serie Serie Unidade

Content Area: Língua Portuguesa Grade 3 Quarter Serie Serie Unidade Content Area: Língua Portuguesa Grade 3 Quarter Serie Serie Unidade Standards/Content Padrões / Conteúdo Learning Objectives Objetivos de Aprendizado Vocabulary Vocabulário Assessments Avaliações Resources

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDOS. 3º ano 1º trimestre / 2015. Nome: Data: / /.

ROTEIRO DE ESTUDOS. 3º ano 1º trimestre / 2015. Nome: Data: / /. ROTEIRO DE ESTUDOS 3º ano 1º trimestre / 2015 Nome: Data: / /. Querido (a) Aluno (a), Elaboramos este roteiro com dicas sobre os conteúdos trabalhados no 1º trimestre e que serão abordados nas avaliações

Leia mais

As Metas Curriculares de Português, para o 3º Ciclo, apresentam cinco características essenciais:

As Metas Curriculares de Português, para o 3º Ciclo, apresentam cinco características essenciais: DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 9º ANO C Ano Letivo: 204 /205. Introdução / Metas Curriculares Na disciplina de Português o desenvolvimento do ensino será orientado por Metas Curriculares cuja definição

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO 3º ANO (1º CICLO) PORTUGUÊS

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO 3º ANO (1º CICLO) PORTUGUÊS CRTÉRO EPECÍCO DE AVALAÇÃO 3º ANO (1º CCLO) PORTUGUÊ DOMÍNO OJETVO DECRTORE DE DEEMPENHO MENÇÕE Oralidade 1. Escutar para aprender e construir conhecimentos 2. Produzir um discurso oral com correção 3.

Leia mais

PED LÍNGUA PORTUGUESA ORIENTAÇÕES ACADÊMICAS

PED LÍNGUA PORTUGUESA ORIENTAÇÕES ACADÊMICAS PED LÍNGUA PORTUGUESA ORIENTAÇÕES ACADÊMICAS Prezado aluno, O maior diferencial deste projeto pedagógico é o desenvolvimento da autonomia do estudante durante sua formação. O currículo acadêmico do seu

Leia mais

PROVA 358. (Dec.- Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) 2014/2015 1.ª e 2.ª Fases

PROVA 358. (Dec.- Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) 2014/2015 1.ª e 2.ª Fases PROVA 358 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS Formação Específica Anual 12.º Ano (Dec.- Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) 2014/2015 1.ª e 2.ª Fases Provas Escrita e Oral Cursos Científico-

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO DAS ESCOLAS ESTADUAIS PARA O TEXTO DAS DIRETRIZES CURRICULARES PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA DO ESTADO DO AMAPÁ LÍNGUA PORTUGUESA

CONTRIBUIÇÃO DAS ESCOLAS ESTADUAIS PARA O TEXTO DAS DIRETRIZES CURRICULARES PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA DO ESTADO DO AMAPÁ LÍNGUA PORTUGUESA CONTRIBUIÇÃO DAS ESCOLAS ESTADUAIS PARA O TEXTO DAS DIRETRIZES CURRICULARES PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA DO ESTADO DO AMAPÁ LÍNGUA PORTUGUESA 1. IDENTIDADE DO COMPONENTE CURRICULAR O ensino da Língua Portuguesa

Leia mais

Sumário. Apresentação - 1. a edição /13 Apresentação - 2 edição /14

Sumário. Apresentação - 1. a edição /13 Apresentação - 2 edição /14 Sumário Apresentação - 1. a edição /13 Apresentação - 2 edição /14 1 Variação lingüística / 15 1.1 Os níveis de linguagem / 17 1.1.1 O nível informal /17 1.1.2 O nível semiformal /1 7 1.1.3 O nível formal/18

Leia mais

Salesianos Mogofores Colégio

Salesianos Mogofores Colégio Salesianos Mogofores Colégio Rota de Aprendizagem PORTUGUÊS 6º ano Grupo de Português 2015-16 * Em anexo encontram-se Lista de Obras e Textos para Iniciação à Educação literária; e Metas Curriculares (2º

Leia mais

METAS DE APRENDIZAGEM PARA AS LÍNGUAS ESTRANGEIRAS

METAS DE APRENDIZAGEM PARA AS LÍNGUAS ESTRANGEIRAS METAS DE APRENDIZAGEM PARA AS LÍNGUAS ESTRANGEIRAS ALEMÃO, FRANCÊS, INGLÊS LE I 1º, 2º e 3º CICLOS Direcção Regional da Educação e Formação 2011 Metas de Aprendizagem para as Línguas Estrangeiras Alemão,

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 1º PERÍODO/2015 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 1º PERÍODO/2015 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 1º PERÍODO/2015 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA (Unidade 1) Gêneros Poema Crônica Descrição História em quadrinhos Conto de fadas Conto maravilhoso Fábula Leitura

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL CRISTO REI ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

COLÉGIO ESTADUAL CRISTO REI ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO COLÉGIO ESTADUAL CRISTO REI ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO Rua das Ameixeiras, 119 Núcleo Cristo Rei Fone/Fax: 0xx42 3624 3095 CEP 85060-160 Guarapuava Paraná grpcristorei@seed.pr.gov.br PLANO DE TRABALHO

Leia mais

1. Linguagens e Códigos; 2. Raciocínio Lógico e Matemática; 3. Leitura e Interpretação de Textos; 4. Atualidades.

1. Linguagens e Códigos; 2. Raciocínio Lógico e Matemática; 3. Leitura e Interpretação de Textos; 4. Atualidades. ANEXO I - PROGRAMA DAS PROVAS DE CONHECIMENTOS GERAIS E DE REDAÇÃO Prova (Todos os Cursos) Trabalhando em consonância com as diretrizes curriculares nacionais, o UNIFEMM entende que as avaliações do processo

Leia mais

Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades Avaliação Tempo

Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades Avaliação Tempo AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N.º 1 DE GONDOMAR EB 2/3 de Jovim PLANIFICAÇÃO ANUAL DE PORTUGUÊS 1º Período 5º Ano ANO LETIVO 2013/2014 Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades Avaliação Tempo Conhecer o alfabeto.

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA LOGOTIPO MACMILLAN BRASIL Utilização colorido; preto/branco e negativo Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que

Leia mais

Planificação de Língua Portuguesa 7º ano 2012/2013. Conteúdos Leitura/Escrita/Oralidade Atividades de Diagnose. PNL O Cavaleiro da Dinamarca

Planificação de Língua Portuguesa 7º ano 2012/2013. Conteúdos Leitura/Escrita/Oralidade Atividades de Diagnose. PNL O Cavaleiro da Dinamarca Planificação de Língua Portuguesa 7º ano 2012/2013 Metas Compreensão do oral Capacidade de compreensão de formas complexas do oral, exigidas para o prosseguimento de estudos ou para a entrada na vida ativa;

Leia mais