GRUPO DE AMIGOS DO MUSEU DO ORIENTE Boletim Informativo N.º 16 - JUL. 2015

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GRUPO DE AMIGOS DO MUSEU DO ORIENTE Boletim Informativo N.º 16 - JUL. 2015"

Transcrição

1 Boletim Informativo N.º 16 - JUL EDITORIAL Antes da partida para férias, é o momento, caros associados, de fazer o balanço das nossas actividades, pedir sugestões quanto a datas, horários e eventos ligados ao oriente no sentido de poder usufruir e melhorar, de acordo com os vossos interesses, os nossos programas. O número de associados aumentou, as nossas visitas têm sido diversificadas e agradecemos o vosso apoio pois temos tido sempre muita adesão da vossa parte. Esperamos que continuem a vir no futuro. Para melhor conhecimento do Museu e o porquê do Museu do Oriente, pedimos à sua Directora Dra. Manuela Oliveira Martins uma visita guiada às zonas menos conhecidas e os novos planos para o anexo em obras. Queremos também relembrar e fazer visitar as peças oferecidas ao Museu desde a sua criação pelo Gamo. Não podemos esquecer o trabalho realizado em conjunto com o Serviço Educativo no sentido de dar apoio financeiro para que as escolas de crianças carenciadas possam visitar e usufruir das actividades do Museu. Para continuarmos, precisamos de chamar mais associados pois os pedidos são muitos. Lembramos que fechámos este período com a festa dos tabuleiros em Tomar, que finalizou com um lanche gentilmente oferecido pela nossa Vice-Presidente Maria do Rosário Alvellos em sua casa. Lembro que na última semana de Outubro teremos a nossa viagem à Sicília e o nosso jantar anual a 27 de Novembro. Aproveitamos para desejar em nome do GAMO umas óptimas férias. Maria Otília Medina 1 ASSEMBLEIA GERAL DO GAMO A reunião ordinária da Assembleia Geral de Grupo de Amigos do Museu do Oriente realizou-se no dia 20 de Março, às 18 horas, na sala Beijing do Museu do Oriente, com a seguinte ordem de trabalhos: Discussão e aprovação do relatório de actividades e balanço e contas do ano de Apresentação do plano de actividades para 2015 Discussão e aprovação do orçamento para 2015 Outros assuntos de interesse 2 RESUMO DAS ÚLTIMAS ACTIVIDADES DO GAMO Visita à exposição A História partilhada. Tesouros dos Palácios reais de Espanha As actividades 2015 promovidas pelo Gamo para os seus sócios tiveram início na tarde do dia 15 de Grupo de Amigos do Museu do Oriente Museu do Museu do Oriente Av. Brasília, Doca de Alcântara (norte) Lisboa 1

2 Janeiro, com uma visita à magnífica exposição A História Partilhada. Tesouros dos Palácios Reais de Espanha, a qual constituiu mais uma excelente iniciativa do Museu Calouste Gulbenkian em prole da cultura portuguesa. Foi com vivo interesse que os cerca de 25 sócios puderam admirar as 185 peças que integraram a referida mostra, ouvindo as adequadas explicações da conservadora Dra. Ana Paula Correia, que, com a sua vasta cultura e capacidade de comunicação, em muito acrescentou inegável valor a esta visita. Cobrindo um período de 350 anos da História de Espanha, que se inicia com Isabel a Católica ( ) e se prolonga até ao reinado de Fernando VII, casado com a infanta portuguesa Isabel de Bragança ( ), esta exposição atestou o interesse prestado pela monarquia espanhola à arte do seu tempo, através do mecenato, e igualmente à arte do passado, reunindo valiosas colecções, representativas da melhor produção artística da Espanha e da Europa. De referir ainda que a organização da mesma quis privilegiar os acontecimentos da história de Espanha que foram partilhadas com Portugal, ao longo do referido período de três séculos e meio, em que por diversas vezes as casas reais da Península Ibérica se cruzaram em laços matrimoniais. o da Corte Itinerante, que circulava por diversas casas e palácios e por isso privilegiou obras de pequeno formato, mais facilmente deslocáveis; o período da Monarquia Dual, que governou simultaneamente Espanha e Portugal, caracterizado por uma enorme produção artística; o da nova Dinastia dos Bourbons e, por fim, a mudança de paradigma na formação das colecções reais, que culmina com a fundação do Museu do Prado por D. Isabel de Bragança,para a qual obteve a concordância de seu marido Fernando VII. Visita à Casa-Museu Anastácio Gonçalves Luísa Baracho A Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves, vulgarmente conhecida como Casa-Malhoa, foi mandada construir em 1904 pelo Mestre pintor para a sua residência e atelier. Projecto do arquitecto Norte Júnior, recebeu o Prémio Valmor e é um interessante exemplar de arquitectura Arte Nova na sua vertente portuguesa. Não menos relevante terá sido a decisão da Casa Real de Espanha de colocar grande parte de tão rico património à disposição do público, ao fundar o Museu do Prado, uma iniciativa que se ficou a dever à Rainha Isabel de Bragança. Embora a pintura pontifique, trazendo até nós obras de grandes nomes como Joachim Patinir, El Greco, Zurbaran, Juan van der Hamen Y Léon, Velasquez, Goya, Ticiano, Luca Giordano, Caravaggio e Rubens, a variedade das expressões de arte é vasta, encontrando-se representadas também a tapeçaria, a escultura, a armaria, objectos religiosos em prata e algumas peças de mobiliário. As obras expostas foram agrupadas em seis núcleos, o primeiro dos quais se inicia com o retrato de Isabel a Católica e apresenta objectos artísticos que lhe pertenceram. Seguem-se o dos Palácios Reais de Espanha, construídos e renovados pelas dinastias de Habsburgo e de Bourbon; Adquirida em 1932 pelo médico oftalmologista Dr. Anastácio Gonçalves, para sua residência e Museu, é notável o acervo de pintura naturalista, cerâmica oriental e europeia, mobiliário português e europeu, ourivesaria, moedas, etc. O Museu realiza também exposições temporárias, das quais destacamos a exposição Estampas Japonesas da Colecção Paul Ugo Thiran, ex- 2

3 posição realizada em Fevereiro último e visitada pelos nossos associados do Gamo. Visita à colecção Franco Maria Ricci Maria do Rosário Alvellos Que me perdoem os que se passearam pela colecção RICCI fascinados pela escultura (abundante colecção de bustos), a pintura e o núcleo dedicado ao efémero da existência humana. Mal humorada e desencantada, procurei, sem sucesso, uma nota de criatividade, exotismo, talvez uma qualquer revelação. Depois de percorrer a área dedicada às obras de arte, associando a morte à decomposição e degradação o Senhor Ricci deixou de me interessar ou despertar a minha curiosidade. Foi neste estado de espírito que entrei na Biblioteca, onde a personalidade de Franco Maria Ricci se revela na plenitude da sua estória de vida. na estética e como homem de cultura cria logotipos, linha de móveis, projectos para marcas, publicações de arte para a Banca, edições especiais para empresas industriais, bilhetes e horários para a Alitália, um deslumbramento! Na sua aventura editorial, um dos marcos, foi a reimpressão do Manuale de Bodini, uma centena de exemplares luxuosos. Como tipógrafo, foi um artista, e as suas produções são verdadeiras obras de Arte. Como indivíduo, é apaixonante a sua amizade com Jorge Luís Borges: inspirou-lhe a construção do seu labirinto, espécie de herança, que quis deixar à sua cidade natal, Parma, que adorava. E foi com a essência da humanidade de Ricci, que saí totalmente reconciliada, evaporada a frustração anterior. Joias da Carreira da Índia Teresa Cabêdo Realizou-se no passado dia 18 de Março uma visita dos Amigos do Museu do Oriente à exposição Joias da Carreira da Índia. Este título deverá ser interpretado de forma lata, já que inúmeros objectos que não são jóias mas ligadas à China, Índia e Ceilão, foram admirados no decurso da mesma. Punhais em cristais de rocha, de origem mongol, em jade e em marfim, cativaram a atenção. Geólogo de formação, torna-se em 1965, EDITOR e, apaixonando-se pelo trabalho neoclássico BO- DONI, retoma os caracteres bodonianos. A sua aventura editorial abrange a publicação de uma série de livros e da célebre revista FMR (Éphémére), revolucionando a edição de Arte. Torna-se um dos grandes colecionadores bodonianos, de que fazem parte as obras primas dos caracteres criados por Bodoni. Homem da Renascença, além de colecionador é o GRÁFICO que atinge a plenitude da perfeição A introdução da filigrana no norte da Índia pelos judeus permitiu a elaboração de joias e punhais neste tipo de fios de prata ou ouro muito finos, executados neste país e transportados nas caravelas para Lisboa. D. Catarina de Austria, irmã do Imperador Carlos V e mulher de D. João III, gostava muito de jóias e a ela devemos grande parte do conjunto em exposição, em especial os rubis do Ceilão. Por fim, referência especial merecem a grande 3

4 variedade de cofres, executados na Índia e embelezados em Goa, em tartaruga e madre pérola do Golfo Pérsico. Projectado provavelmente pelo arquitecto italiano Antonio Canevari (um dos autores do Convento de Mafra), com tectos de estuque e pinturas de José da Costa Negreiros, o edifício actual deve o seu aspecto geral uniforme e a planta em U da época pombalina, ao 9º Correio-Mor José António da Mata de Sousa Coutinho. Painéis de azulejos originais do sé. XVIII cobrem as paredes de vários salões, da sala de jantar no andar nobre e da ampla cozinha no res-do-chão. A Dra. Raquel Martins, que orientou a visita, pelos seus conhecimentos e facilidade de comunicação, foi elemento essencial para o enquadramento e compreensão histórico/artística da exposição. Graça Lencastre Visita ao Correio-Mor e Palácio da Mitra em S. João do Tojal Numa manhã clara e luminosa, um lindo grupo de uns 40 amigos e amigas partiu de autocarro do Museu do Oriente em direcção ao Palácio do Correio-Mor em Loures. Construído e ampliado nos seculos XVII e XVIII, o Palácio deve o seu nome à família de D. Luís Gomes de Mata de origem judaica-espanhola e banqueiro da Casa de Áustria nomeado Correio- Mor da Península Ibérica no tempo de Filipe II. Devido ao talento nos negócios, a uma série de alianças matrimoniais bem sucedidas e ao prestígio das funções, a família tornou-se membro da aristrocacia portuguesa até deter o Condado de Penafiel. Depois de um excelente almoço saloio no Solar do Pintor na Manjoeira, em atmosfera convivial e relaxada, seguimos rumo ao centro de São João do Tojal, onde o intendente nos aguardava, orgulhoso de nos apresentar as inúmeras pérolas desta bonita povoação, rica em património natural e cultural e expoente invulgar do Barroco em Portugal. Depois de uma paragem no jardim público, evocador das tradições rurais da freguesia e, diante do busto do ilustre botânico Avelar Botero, nascido na vila em 1744, seguiu-se um passeio pelas ruas soalheiras e nítidas que nos permitiu descobrir o imponente aqueduto (construído em 1728 para abastecer os palácios e a população). Grata surpresa ao desembocarmos na Praça Monumental denominação mais que merecida pelas configuração, dimensão e beleza dos nobres edifícios que presidem este verdadeiro salão barroco no meio do campo lisboeta. A Praça Monumental é delimitada pelo Palácio- Fonte Monumental, projecto do arquitecto Canevari, edifício de três corpos distribuídos geometricamente com, no seu centro, o importante 4

5 Chafariz rematado por um brasão do primeiro Patriarca de Lisboa, D. Tomás de Almeida. Pudemos ver fotografias do edifício como era enquanto armazém de bacalhau e de fruta, e apreciámos o trabalho de recuperação efectuado pelos arquitectos Carrilho da Graça e Rui Francisco, que nos permite agora usufruir das suas óptimas instalações enquanto museu. Também nos foi chamada a atenção para os baixos relevos alusivos às funções do armazém, executados pelo escultor Barata Feio. Já no interior, além de vermos instalações que estão vedadas ao público, ainda nos foram mostradas algumas salas com as reservas da colecção Kwokon. Vimos peças extremamente interessantes e ficámos a saber mais sobre a sua conservação e restauro. O Palácio dos Arcebispos e a Igreja Matriz consagrada à Imaculada Conceição ocupam, alinhados, o lado Norte da Praça Monumental e, as suas primeiras referências datam de O Palácio dos Arcebispos ou dos Patriarcas foi mandado construir em 1554 por D. Fernando de Vasconcelos, Arcebispo de Lisboa, em substituição de uma antiga construção da Mitra. Entre 1728 e 1732, D.Tomás de Almeida encarregou o arquitecto Canevari da remodelação de todo o conjunto que introduz as características actuais de estilo barroco. O Palácio converteu-se na residência de verão dos Patriarcas de Lisboa. No interior destacam-se os mármores de Carrara e azulejaria portuguesa do século XVIII em azul e branco, de extraordinária riqueza artística e temática, com cenas mitológicas, campestres, venatórias e as estações do ano. Hoje o Palácio é sede da Casa do Gaiato. Porque a hora de almoço se aproximava, quem pôde ainda, foi almoçar no restaurante do Museu, que por curiosidade fica ao lado do outrora ginásio frequentado pelos funcionários do armazém. Josefa de Óbidos no Museu Nacional de Arte Antiga Ana Duarte Josefa de Ayala Figueira, sevilhana de nascença mas que vem para Óbidos com seus pais aos quatro anos, tornou-se num exemplo raro de mulher, que, em pleno Séc. XVII, consegue não só ser pintora, como tornar-se pintora de renome pela sua obra de grande variedade e qualidade, de características marcadamente barrocas. Nicolleta Schnyder von Wartensee Visita ao Museu do Oriente No passado dia 30 de Junho tivemos a oportunidade de ficar a conhecer melhor o Museu do Oriente, não só do ponto de vista arquitectónico, como da sua história. Guiados pela Dra. Manuela Oliveira Martins, começámos pelo exterior do edifício desenhado pelo arquitecto João Simões e inaugurado em

6 Fomos acompanhados nesta visita pela Dra. Adelaide Lopes que nos fez percorrer as muitas salas expositivas com grande entusiasmo e conhecimento pela obra de Josefa, que nos foi transmitindo de uma forma contagiante. Foi retratista da família real e recebeu encomendas de temática religiosa de Igrejas e Conventos. Notabilizou-se essencialmente pelas naturezas mortas com características de luz e cor notoriamente do barroco português. Estando a maior parte das suas obras em colecções particulares, será este um momento único de se ter uma visão global da sua obra e de se verificar que se trata de uma grande pintora não só do seu tempo, mas igualmente do nosso. Visita a Tomar por ocasião da Festa dos Tabuleiros Maria do Rosário Alvellos No dia cinco de Julho, a cidade de Tomar (antiga Vila de Thomar) recebeu-nos, visitantes do Grupo de Amigos do Museu do Oriente e da Associação Diplomática, com o propósito de assistirmos ao Cortejo dos Rapazes, acontecimento integrante da Festa dos Tabuleiros. Chegados a Tomar, presenciámos, das janelas da Casa Vieira de Guimarães, o Cortejo. Eram centenas de crianças simulando o futuro Cortejo dos Tabuleiros (a decorrer no dia 12 de Julho), que primaram pela cor, pela organização, quantidade e qualidade. Seguidamente fomos à Quinta da Anunciada- Velha onde fomos maravilhosamente recebidos pela Sofia Pinto da França e pelo sobrinho-neto Francisco, que nos explicaram a história da Quinta e da adega-capela onde foi servido o almoço. Partimos daqui para o Convento de Cristo onde nos esperava o arquitecto Álvaro Barbosa, que nos conduziu pelo Convento e no-lo explicou de forma brilhante. Até a já muito explorada Janela do Capítulo ganhou novos contornos e sentidos com a sua prelecção. Descemos do Convento à Praça da República, dominada pelos Paços de D. Manuel ( o qual posteriormente foi chamado o Venturoso) e pela igreja de São João Baptista, cuja arquitectura, e história também procurei clarificar brevemente; também aí ajudado pela Fátima Loureiro que nos explicou os azulejos das capelas absidiolares da igreja. Pouco depois, na Quinta das Avessadas, Luís e Maria do Rosário Alvellos receberam-nos para um lanche. O Prof. Luís Graça explicou-nos o enlevadamente Tabuleiro, como objecto, tradição (radica nas celebrações pagãs, as Cerealia) e festa. O fim-de-tarde estava muito agradável. O grupo que partiu para Lisboa levava na memória alguma tradição nabantina, o contacto com as duas Quintas por onde passou, a história da vila de Thomar, os seus locais de importância tanto espiritual como histórica. Um convívio para todos muito agradável e enriquecedor. Duarte Bénard da Costa Findo o Cortejo fomos até à Casa dos Cubos, para ver a exposição de Figura e Retrato da pintora tomarense Maria de Lourdes de Mello e Castro, cuja obra nos foi explicada por seu filho, Luís Alvellos. Da Casa dos Cubos caminhámos até à muito simples e por isso belíssima Igreja de Santa Maria dos Olivais (séc. XIII), panteão dos grão-mestres da ordem do Templo. Conduzi o grupo por entre a história, a arquitectura, os túmulos da igreja, ajudado pela Fátima Loureiro que teve a bondade de completar a explicação com os seus conhecimentos de azulejaria. 6

PORTUGAL PROGRAMA I Co-financiamento Co-financiamento www.rdtours.com

PORTUGAL PROGRAMA I Co-financiamento Co-financiamento www.rdtours.com Co-financiamento DIA 1 - LISBOA Chegada ao Aeroporto de Lisboa e translado para o hotel. Tempo livre para os primeiros contatos com esta maravilhosa Capital Europeia, conhecida pela sua luminosidade única

Leia mais

Museu de Arte Sacra da Sé

Museu de Arte Sacra da Sé 1 Museu de Arte Sacra da Sé Algumas notas sobre a história deste Museu e também sobre a filosofia que presidiu ao actual projecto museológico Fig.1 Museu de Arte Sacra de Évora - Exterior 1. Sua história

Leia mais

Museu Nacional da Arte Antiga

Museu Nacional da Arte Antiga Museu Nacional da Arte Antiga Índice 1. Horários e localização: 2. Ingresso 3. História do museu 4. Informações acerca do museu 5. As 10 obras de referência do MNAA 6. Coleções 1 - Horário e Localização

Leia mais

E S C O L A S E C U N D Á R I A D A T R O F A 13 DE FEVEREIRO H I S T Ó R I A E C U L T U R A D A S A R T E S A NO L E T I V O 2 0 1 4 / 1 5

E S C O L A S E C U N D Á R I A D A T R O F A 13 DE FEVEREIRO H I S T Ó R I A E C U L T U R A D A S A R T E S A NO L E T I V O 2 0 1 4 / 1 5 E S C O L A S E C U N D Á R I A D A T R O F A VISITA DE ESTUDO A LISBOA 13 DE FEVEREIRO H I S T Ó R I A E C U L T U R A D A S A R T E S A NO L E T I V O 2 0 1 4 / 1 5 R E L AT Ó R I O D E V I S I TA D

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA DA ARTE LICENCIATURA E MESTRADO EM HISTÓRIA DA ARTE DOCENTE: PROFESSOR DOUTOR CARLOS MOURA VIAGEM A MADRID:

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA ESCOLA DAS ARTES

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA ESCOLA DAS ARTES UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA ESCOLA DAS ARTES LICENCIATURA DE ARTE - CONSERVAÇÃO E RESTAURO HISTÓRIA DAS ARTES METÁLICAS ANO LECTIVO 2013/2014 Docente: Prof. Doutor Gonçalo de Vasconcelos e Sousa OBJECTIVOS:

Leia mais

As portas do nosso passado estão no Museu de Évora Visite-nos!

As portas do nosso passado estão no Museu de Évora Visite-nos! As portas do nosso passado estão no Museu de Évora Visite-nos! O Museu de Évora, para além de oferecer as designadas «visitas clássicas» que criam pontes de contacto entre os diversos públicos que o visitam

Leia mais

Distrito de Aveiro Concelho de Ílhavo MUSEU MARÍTIMO DE ÍLHAVO

Distrito de Aveiro Concelho de Ílhavo MUSEU MARÍTIMO DE ÍLHAVO Distrito de Aveiro Concelho de Ílhavo MUSEU MARÍTIMO DE ÍLHAVO HISTORIAL Data da fundação: 7 de Agosto de 1937. Breve Historial: O Museu Marítimo de Ílhavo surgiu como um museu de vocação etnográfica e

Leia mais

ISSN 2236-0719. Organização Ana Maria Tavares Cavalcanti Maria de Fátima Morethy Couto Marize Malta

ISSN 2236-0719. Organização Ana Maria Tavares Cavalcanti Maria de Fátima Morethy Couto Marize Malta ISSN 2236-0719 Organização Ana Maria Tavares Cavalcanti Maria de Fátima Morethy Couto Marize Malta Universidade Estadual de Campinas Outubro 2011 Apresentação de Mesa-Redonda - 5 Carlos Gonçalves Terra

Leia mais

PRAÇA DA REPÚBLICA jardim público

PRAÇA DA REPÚBLICA jardim público PRAÇA DA REPÚBLICA jardim público Com o objetivo de celebrar e promover as flores, os jardins e espaços verdes, a produção e o comércio locais de flores, assim como as tradições e festividades associadas

Leia mais

Museu de Artes Decorativas Portuguesas Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva Lisboa

Museu de Artes Decorativas Portuguesas Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva Lisboa Museu de Artes Decorativas Portuguesas Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva Lisboa 18 Museu de Artes Decorativas Portuguesas Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva APRESENTAÇÃO Instalado no Palácio

Leia mais

RELATÓRIO DA VISITA REALIZADA AO MUSEU NACIONAL DO AZULEJO. 7 de março de 2012

RELATÓRIO DA VISITA REALIZADA AO MUSEU NACIONAL DO AZULEJO. 7 de março de 2012 RELATÓRIO DA VISITA REALIZADA AO MUSEU NACIONAL DO AZULEJO 7 de março de 2012 No dia 7 de março de 2012, pelas 11 horas, uma delegação da Comissão para a Ética, a Cidadania e a Comunicação, composta pelos

Leia mais

Lisboa Clássica Meio-dia

Lisboa Clássica Meio-dia Lisboa Clássica Meio-dia Atrações Principais: Mosteiro dos Jerónimos*, Torre de Belém, Padrão dos Descobrimentos, Museu dos Coches*, Alfama e Rossio. *Ambos encerrados à 2ª feira e substituídos pelo Palácio

Leia mais

Locais a Visitar na Vila de Almodôvar

Locais a Visitar na Vila de Almodôvar Locais a Visitar na Vila de Almodôvar Igreja Matriz de Almodôvar A matriz é o monumento mais visitado do Concelho de Almodôvar e é dedicada a Santo Ildefonso, sendo que D. Dinis doou-a à Ordem de Santiago,

Leia mais

Mosteiro dos Jerónimos Lisboa

Mosteiro dos Jerónimos Lisboa Mosteiro dos Jerónimos Lisboa 10 Mosteiro dos Jerónimos APRESENTAÇÃO Associado pela sua fundação às figuras de D. Manuel e de Vasco da Gama, o Mosteiro dos Jerónimos é uma obra-prima da arquitectura manuelina,

Leia mais

A Quinta do Anjinho faz parte de uma história que ainda poucos conhecem. O imóvel que é actualmente a sede da Escola Nacional de Bombeiros foi

A Quinta do Anjinho faz parte de uma história que ainda poucos conhecem. O imóvel que é actualmente a sede da Escola Nacional de Bombeiros foi AH i s t ó r i ad a Qu i n t ad oan j i n h o A Quinta do Anjinho faz parte de uma história que ainda poucos conhecem. O imóvel que é actualmente a sede da Escola Nacional de Bombeiros foi outrora o refúgio

Leia mais

Museu Nacional de Soares dos Reis Porto

Museu Nacional de Soares dos Reis Porto Museu Nacional de Soares dos Reis Porto 4 Museu Nacional de Soares dos Reis APRESENTAÇÃO O Museu ocupa, desde 1940, o Palácio dos Carrancas, construído nos finais do séc. XVIII para habitação e fábrica

Leia mais

Programa de Incentivo em Lisboa Top Vip

Programa de Incentivo em Lisboa Top Vip Programa de Incentivo em Lisboa Top Vip Dia 1 Chegada dos participantes. Transfere para Belém em autocarro com acompanhamento de guia. Em Belém, área dedicada ao período das Descobertas, iremos encontrar

Leia mais

O RISCO ESPREITA, MAIS VALE JOGAR PELO SEGURO

O RISCO ESPREITA, MAIS VALE JOGAR PELO SEGURO ANA MARIA MAGALHÃES ISABEL ALÇADA [ ILUSTRAÇÕES DE CARLOS MARQUES ] O RISCO ESPREITA, MAIS VALE JOGAR PELO SEGURO COLEÇÃO SEGUROS E CIDADANIA SUGESTÃO PARA LEITURA ORIENTADA E EXPLORAÇÃO PEDAGÓGICA DO

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas Visita de estudo Geografia Conhecer o funcionamento de uma unidade industrial; Reconhecer a importância da atividade industrial na economia. Geografia e Alunos do 9º Ano Unidade Industrial 2ºPeríodo Visita

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 307/VIII DEFINE E REGULA AS HONRAS DO PANTEÃO NACIONAL

PROJECTO DE LEI N.º 307/VIII DEFINE E REGULA AS HONRAS DO PANTEÃO NACIONAL PROJECTO DE LEI N.º 307/VIII DEFINE E REGULA AS HONRAS DO PANTEÃO NACIONAL As «Honras do Pantheon», tributárias da Revolução Francesa, tiveram entre nós consagração legislativa em Decreto Régio de 25 de

Leia mais

LISTA DE RECUPERAÇÃO 8º ANO

LISTA DE RECUPERAÇÃO 8º ANO 1 Nome: nº Data: / /2012 ano bimestre Profa.: Denise LISTA DE RECUPERAÇÃO 8º ANO Nota: 1) A arte barroca ganhou espaço e passou a inaugurar um novo período na arte européia, que já havia experimentado

Leia mais

Palácio de Versailles. Amanda Mantovani Douglas Gallo Gilberto Nino Julia Coleti

Palácio de Versailles. Amanda Mantovani Douglas Gallo Gilberto Nino Julia Coleti Palácio de Versailles Amanda Mantovani Douglas Gallo Gilberto Nino Julia Coleti O Palácio de Versalhes (em francês Château de Versailles) é um château real localizado na cidade de Versalhes, uma aldeia

Leia mais

Um projecto central na reabilitação da frente ribeirinha

Um projecto central na reabilitação da frente ribeirinha Um projecto central na reabilitação da frente ribeirinha Na frente ribeirinha de Lisboa, a poucos minutos do Parque das Nações, desenvolve-se um novo condomínio que enquadra toda a estrutura pré-existente

Leia mais

SPORTING CLUBE DE CASAÍNHOS NEWSLETTER Nº25 FEVEREIRO 2013 S.C.C. NEWSLETTER #25

SPORTING CLUBE DE CASAÍNHOS NEWSLETTER Nº25 FEVEREIRO 2013 S.C.C. NEWSLETTER #25 No próximo sábado, dia 2 de Março, decorrerá uma Via-sacra pelas 21.30 realizada no largo da igreja, pelos grupos de catequese juvenis e também pelo grupo de jovens. No sábado seguinte terá lugar outra

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º /XI

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º /XI Grupo Parlamentar PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º /XI RECOMENDA AO GOVERNO A SUSPENSÃO DE TODAS AS ACÇÕES RELATIVAS À TRANSFERÊNCIA DE MUSEUS E À CRIAÇÃO DE NOVOS MUSEUS NO EIXO AJUDA/BELÉM, ATÉ À ELABORAÇÃO

Leia mais

XiloBoletim. Boletim do Museu Casa da Xilogravura. Junho de 2010. (N 2, ano 1, série digital) GRANDE ARTISTA FRANCÊS NA TEMPORADA DE INVERNO 2010

XiloBoletim. Boletim do Museu Casa da Xilogravura. Junho de 2010. (N 2, ano 1, série digital) GRANDE ARTISTA FRANCÊS NA TEMPORADA DE INVERNO 2010 XiloBoletim Boletim do Museu Casa da Xilogravura Junho de 2010 (N 2, ano 1, série digital) GRANDE ARTISTA FRANCÊS NA TEMPORADA DE INVERNO 2010 De 1 de julho a 27 de setembro de 2010, o Museu Casa da Xilogravura

Leia mais

UNOCHAPECÓ Artes Visuais 6º período Conteúdo e Métodos II. Profª Me. Márcia Moreno

UNOCHAPECÓ Artes Visuais 6º período Conteúdo e Métodos II. Profª Me. Márcia Moreno UNOCHAPECÓ Artes Visuais 6º período Conteúdo e Métodos II Profª Me. Márcia Moreno 1 Conhecendo o Louvre... Foi no fim do século XII que Filipe Augusto mandou construir um castelo num local já chamado Louvre.

Leia mais

VIAGEM A ESPANHA. Salamanca, Segóvia, Ávila e Toledo

VIAGEM A ESPANHA. Salamanca, Segóvia, Ávila e Toledo VIAGEM A ESPANHA Salamanca, Segóvia, Ávila e Toledo 02 a 06 de Outubro de 2012 Espanha é o segundo país do mundo com maior número de lugares declarados Património da Humanidade pela UNESCO. A lista inclui

Leia mais

Viagem de estudo extraordinária

Viagem de estudo extraordinária Viagem de estudo extraordinária Caravela em cristal No dia 11 de outubro fomos a uma viagem de estudo a Alcobaça. -Primeiro fui à fábrica de cristal chamada Atlantis. Eu aprendi que as matérias-primas

Leia mais

LEONARDO CAETANO DE ARAÚJO

LEONARDO CAETANO DE ARAÚJO LEONARDO CAETANO DE ARAÚJO O Conselheiro Leonardo Caetano de Araújo, nasceu em Parada de Gatim, Vila Verde (Braga), a 11 de Maio de 1818, quatro anos antes da independência do Brasil, e faleceu com 85

Leia mais

D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra. Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor

D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra. Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor O bispo da diocese de Coimbra, D. Virgílio Antunes, procedeu à bênção oficial da

Leia mais

T4 Duplex Jardins do Palacete

T4 Duplex Jardins do Palacete T4 Duplex Jardins do Palacete Boavista/ Porto Nª/Refª 3818 Índice 1 Localização 3 2 Informação Geral 5 3 Disponibilidades 8 4 Acabamentos 10 5 Plantas 13 Implantação 14 T4 Duplex 15 6 Contactos 17 T4 Duplex

Leia mais

BANCO ALIMENTAR CONTRA A FOME DE VISEU

BANCO ALIMENTAR CONTRA A FOME DE VISEU BANCO ALIMENTAR CONTRA A FOME DE VISEU A NOSSA MISSÃO Lutar contra o desperdício, recuperando excedentes alimentares, para os levar a quem tem carências alimentares, mobilizando pessoas e empresas que

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 244/IX ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE SÃO JOÃO DA TALHA À CATEGORIA DE VILA. 1 - Localização. 2 - Razões de ordem histórica

PROJECTO DE LEI N.º 244/IX ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE SÃO JOÃO DA TALHA À CATEGORIA DE VILA. 1 - Localização. 2 - Razões de ordem histórica PROJECTO DE LEI N.º 244/IX ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE SÃO JOÃO DA TALHA À CATEGORIA DE VILA 1 - Localização A povoação de São João da Talha localiza-se no concelho de Loures, na zona oriental do concelho

Leia mais

Conselho Nacional de Educação. Falecimento Prof. a Doutora Maria Teresa Ambrósio (1937-2006)

Conselho Nacional de Educação. Falecimento Prof. a Doutora Maria Teresa Ambrósio (1937-2006) Votos de Pesar VOTOS DE PESAR Conselho Nacional de Educação Falecimento Prof. a Doutora Maria Teresa Ambrósio (1937-2006) Faleceu hoje, vítima de doença prolongada, a Prof. a Doutora Maria Teresa Vieira

Leia mais

A Tradição Islâmica I Século XVI

A Tradição Islâmica I Século XVI A Tradição Islâmica I Século XVI As primeiras utilizações conhecidas do azulejo em Portugal, como revestimento monumental das paredes, foram realizadas com azulejos hispanomouriscos, importados de Sevilha

Leia mais

Instituto de Oftalmologia Dr. Gama Pinto 120 anos de qualidade

Instituto de Oftalmologia Dr. Gama Pinto 120 anos de qualidade REPORTAGEM Homenagem Instituto de Oftalmologia Dr. Gama Pinto 120 anos de qualidade No Dia Mundial da Visão o Instituto de Oftalmologia Dr. Gama Pinto celebrou o seu aniversário. Para o assinalar realizou

Leia mais

Vila Franca de Xira Em representação do GART Grupo de Artistas e Amigos da Arte

Vila Franca de Xira Em representação do GART Grupo de Artistas e Amigos da Arte P I N T U R A 12 12 2013 22 02 2014 Vila Franca de Xira Em representação do GART Grupo de Artistas e Amigos da Arte I N F O R M A Ç Õ E S [Patente] Galeria de Exposições da Biblioteca Municipal de Vila

Leia mais

Catarina Bernardina de (...) Cardozo, dos bens que ficaram por falecimento de seu marido e Pai, o Coronel Manuel José Cardozo

Catarina Bernardina de (...) Cardozo, dos bens que ficaram por falecimento de seu marido e Pai, o Coronel Manuel José Cardozo CASA DA BREIA A Casa da Breia situa-se no lugar da Breia, na freguesia de S. Paio de Jolda neste concelho de Arcos de Valdevez. Temos notícias da casa, como propriedade da família, através de um testamento

Leia mais

CAPÍTULO I DA FUNDAÇÃO

CAPÍTULO I DA FUNDAÇÃO ESTATUTOS DA FUNDAÇÃO ABEL E JOÃO DE LACERDA CAPÍTULO I DA FUNDAÇÃO - ARTIGO 1º - Natureza Jurídica A FUNDAÇÃO ABEL E JOÃO DE LACERDA é uma instituição particular de utilidade pública geral dotada de personalidade

Leia mais

10. EDIFÍCIO NA ESTRADA DO CEMITÉRIO, N.º 6 (CASA AZUL)

10. EDIFÍCIO NA ESTRADA DO CEMITÉRIO, N.º 6 (CASA AZUL) 10. EDIFÍCIO NA ESTRADA DO CEMITÉRIO, N.º 6 (CASA AZUL) Edifício na Estrada do Cemitério, n.º 6 (Casa Azul) 10. EDIFÍCIO NA ESTRADA DO CEMITÉRIO, N.º 6 (CASA AZUL) 10.1 INFORMAÇÃO GERAL Nome Localização

Leia mais

BÉLGICA. As Feitorias Portuguesas na Flandres. Bruxelas * Brugges * Ghant * Antuérpia. Leuven * Maline * Aachen * Maastricht

BÉLGICA. As Feitorias Portuguesas na Flandres. Bruxelas * Brugges * Ghant * Antuérpia. Leuven * Maline * Aachen * Maastricht BÉLGICA As Feitorias Portuguesas na Flandres Bruxelas * Brugges * Ghant * Antuérpia Leuven * Maline * Aachen * Maastricht 5 Dias / 4 Noites 1º Dia LISBOA / BRUXELAS Comparência no Aeroporto da Portela

Leia mais

PINTURA BARROCA. A pintura barroca é uma pintura realista, concentrada nos retratos no interior das casas,

PINTURA BARROCA. A pintura barroca é uma pintura realista, concentrada nos retratos no interior das casas, PINTURA BARROCA A pintura barroca é uma pintura realista, concentrada nos retratos no interior das casas, Senhora escrevendo uma carta com a criada, Vermeer, 1670, Dublin, National Gallery of Ireland nas

Leia mais

Associação Casa Veva de Lima

Associação Casa Veva de Lima 1 1 é Licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa (1968/72). Tem o Curso de especialização em Ciências Documentais da Faculdade de Letras de Lisboa, vertente de arquivos (1988/89). É Magistrado judicial;

Leia mais

FLORENÇA. Data do Sec. I a. C.

FLORENÇA. Data do Sec. I a. C. FLORENÇA Data do Sec. I a. C. Cópia do Sec. XIX Pianta della Catena A cidade nasce da política, da observação do que existe, dos levantamentos feitos e da meditação na realidade a cidade não nasce, vai-se

Leia mais

Programa do Serviço Educativo. 2.º Semestre 2008

Programa do Serviço Educativo. 2.º Semestre 2008 Programa do Serviço Educativo Museu Municipal i de Óbidos 2.º Semestre 2008 Programa Semestral Mês Dias Título Público-alvo Agosto Quintas, Sextas, Sábado No Ateliê do Pintor um Tesouro Escondido Crianças

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012 PROGRAMA DE VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012 VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012 Preparado para mais um Serralves em Festa? É já nos dias 2 e 3 de Junho que se realiza mais uma edição do Serralves

Leia mais

agenda de novembro Feltros do mundo. Arquitecturas de cabeça

agenda de novembro Feltros do mundo. Arquitecturas de cabeça agenda de novembro Feltros do mundo. Arquitecturas de cabeça :: EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS Feltros do Mundo. Arquitecturas de Cabeça Inserida no âmbito das actividades promovidas em S. João da Madeira a propósito

Leia mais

PORTUGAL. 1º. DIA -Lisboa. 2º. Dia - Sintra, Cascais e Estoril

PORTUGAL. 1º. DIA -Lisboa. 2º. Dia - Sintra, Cascais e Estoril PORTUGAL 1º. DIA -Lisboa Saída do Hotel para visita da cidade de Lisboa. Visitaremos o centro da cidade como Praça do Rossio, Avenida da Liberdade, Praça do Marquês de Pombal, Parque Eduardo VII. Colina

Leia mais

Colecções fotográficas da Biblioteca de Arte: políticas de acesso e difusão

Colecções fotográficas da Biblioteca de Arte: políticas de acesso e difusão Disponibilizar informação na Web : problemáticas e desafios Porto, CPF, 30 Outubro 2007 Colecções fotográficas da Biblioteca de Arte: políticas de acesso e difusão Fundação Calouste Gulbenkian- Biblioteca

Leia mais

CURSO LIVRE HISTÓRIA DO ENSINO ARTÍSTICO EM PORTUGAL PROGRAMA. 2.1. Francisco da Holanda e a sua perspectiva sobre o ensino artístico.

CURSO LIVRE HISTÓRIA DO ENSINO ARTÍSTICO EM PORTUGAL PROGRAMA. 2.1. Francisco da Holanda e a sua perspectiva sobre o ensino artístico. CURSO LIVRE HISTÓRIA DO ENSINO ARTÍSTICO EM PORTUGAL 8 de Abril a 1 de Julho (interrupção no dia 10 de Junho que é feriado) 4ª feira, das 18h 30m às 20h 30m 24h, 12 sessões PROGRAMA 1. A Idade Média 1.1.

Leia mais

Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa

Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 14 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 15 FOTOS: Miguel Serradas Duarte FOTOS: Miguel Serradas Duarte Quinta de São Sebastião Tradição e modernidade às portas de Lisboa HORTO

Leia mais

O Barroco no Brasil. Capitulo 11

O Barroco no Brasil. Capitulo 11 O Barroco no Brasil Capitulo 11 O Barroco no Brasil se desenvolveu do século XVIII ao início do século XIX, época em que na Europa esse estilo já havia sido abandonado. Um só Brasil, vários Barrocos O

Leia mais

Horários: 10h30 12h30 / 15h00 20h00 (com marcação prévia)

Horários: 10h30 12h30 / 15h00 20h00 (com marcação prévia) MUSEU DO CARRO ELÉTRICO Inaugurado em 1992, o Museu do Carro Elétrico nasceu da dedicação e voluntarismo de um pequeno grupo de entusiastas e apaixonados por este meio de transporte coletivo, impulsionados

Leia mais

JORNAL DA EREBAS. Editorial. Quem foi Vergílio Ferreira? Lançamento do JORNAL DA EREBAS!

JORNAL DA EREBAS. Editorial. Quem foi Vergílio Ferreira? Lançamento do JORNAL DA EREBAS! 1 JORNAL DA EREBAS (Escola de Referência para a Educação Bilingue de Alunos Surdos) V O L U M E 1, E D I Ç Ã O 1 I 6 D E Z E M B R O 2 0 1 5 Trimestral JORNAL DA EREBAS Escola Secundária Vergílio Ferreira

Leia mais

TESTATA: EL ECONOMISTA Data: 18 Luglio 2008 TESTATA: VALOR ECONOMICO Data: 11 Settembre 2008 FMR produz livros como na época do Renascimento Para a grande maioria das empresas, retomar sistemas de produção

Leia mais

Distrito de Faro Concelho de Olhão PARQUE NATURAL DA RIA FORMOSA

Distrito de Faro Concelho de Olhão PARQUE NATURAL DA RIA FORMOSA Distrito de Faro Concelho de Olhão PARQUE NATURAL DA RIA FORMOSA Galinha sultana porphyrio porphyrio HISTORIAL Data da Fundação: 1991 Breve Historial: O Centro de Educação Ambiental de Marim foi criado

Leia mais

A Direção Municipal da Cultura dispõe de um conjunto de exposições e de apresentações multimédia, sobre diversos temas, que poderá disponibilizar

A Direção Municipal da Cultura dispõe de um conjunto de exposições e de apresentações multimédia, sobre diversos temas, que poderá disponibilizar A Direção Municipal da Cultura dispõe de um conjunto de exposições e de apresentações multimédia, sobre diversos temas, que poderá disponibilizar através de empréstimo, a instituições, nomeadamente, de

Leia mais

Histórico Dados da Colectividade Descrição das Actividades Objectivos a atingir Meios Humanos

Histórico Dados da Colectividade Descrição das Actividades Objectivos a atingir Meios Humanos Histórico Dados da Colectividade Descrição das Actividades s a atingir Meios Humanos O Centro Popular de Trabalhadores do Bairro São João Atlético Clube com Estatutos aprovados em 28/02/1990 e publicados

Leia mais

O projecto do Museu Ibérico de Arqueologia e Arte (M.I.A.A.)

O projecto do Museu Ibérico de Arqueologia e Arte (M.I.A.A.) O projecto do Museu Ibérico de Arqueologia e Arte (M.I.A.A.) Davide Delfino Luiz Oosterbeek Gustavo Portocarrero Isilda Jana Fernando A. B. Pereira Luis Felipe Dias O QUÊ Coleções: Coleção de arte e arqueologia

Leia mais

HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 10

HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 10 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 10 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 11 Refúgios na natureza O clima ameno que se faz sentir durante todo o ano em Portugal convida-nos a desfrutar em pleno dos bons momentos

Leia mais

Torre de Belém Lisboa

Torre de Belém Lisboa Torre de Belém Lisboa 12 Torre de Belém APRESENTAÇÃO Construída entre 1514 e 1519, estrategicamente localizada no rio Tejo, para defender a barra, a Torre de Belém é um misto de torre medieval e de baluarte

Leia mais

TRÓIA DESIGN HOTEL PENÍNSULA DE TRÓIA

TRÓIA DESIGN HOTEL PENÍNSULA DE TRÓIA TRÓIA DESIGN HOTEL PENÍNSULA DE TRÓIA Imagine um lugar onde a terra vai ao encontro da água, uma península que rasga o azul do oceano e o verde do rio. Praias de areia branca e dunas selvagens com trilhos

Leia mais

C I R C U I T O S 3 C A P I T A I S

C I R C U I T O S 3 C A P I T A I S CIRCUITOS 3 CAPITAIS Este é o convite para compreender as origens de Portugal e descobrir as suas principais cidades: Porto, património mundial, cuja história se mistura com a fundação de Portugal. Cidade

Leia mais

REDE MUNICIPAL DE MUSEUS

REDE MUNICIPAL DE MUSEUS MUNICÍPIO DE VISEU Informação do Presidente da Câmara Municipal AM 26.ABRIL.2013 REDE MUNICIPAL DE MUSEUS ACTIVIDADE MUNICIPAL E SITUAÇÃO FINANCEIRA Exmo. Senhor Presidente da Assembleia Municipal Exmos.

Leia mais

Equipa de Animação Pedagógica Mosteiro dos Jerónimos e Torre de Belém

Equipa de Animação Pedagógica Mosteiro dos Jerónimos e Torre de Belém Visita com Atelier -Animais do Mundo Era uma vez um rei chamado Manuel I que gostava de animais... Vamos através da história deste Mosteiro, conhecer os animais que no séc. XVI chegavam a Lisboa vindos

Leia mais

Índice. Apresentação... 03. Sobre a ANACED. 04. Bernardo Mendes... 06. Cristina Geraldes... 08. Filipe Cerqueira 10. Hélder Rodrigues.

Índice. Apresentação... 03. Sobre a ANACED. 04. Bernardo Mendes... 06. Cristina Geraldes... 08. Filipe Cerqueira 10. Hélder Rodrigues. Índice Apresentação... 03 Sobre a ANACED. 04 Bernardo Mendes... 06 Cristina Geraldes... 08 Filipe Cerqueira 10 Hélder Rodrigues. 12 João Carlos Sousa.. 17 3 Apresentação A ANACED apresenta a Exposição

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação DEPARTAMENTO: Pré-Escolar PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - PROPOSTA DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO - 2010 / 2011 Coordenador(a):

Leia mais

MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE SERRALVES

MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE SERRALVES MUSEU DE ARTE CONTEMPORÃ NEA DE SERRALVES www.serralves.pt 1 MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE SERRALVES APRESENTAÇÃO O Museu tem como objectivos essenciais a constituição de uma colecção representativa da

Leia mais

5ª Edição do Projeto "Energia com vida"

5ª Edição do Projeto Energia com vida 5ª Edição do Projeto "Energia com vida" Maria Isabel Junceiro Agrupamento de Escolas de Marvão No presente ano letivo 2014-15, quatro turmas do Agrupamento de Escolas do Concelho de Marvão (8º e 9º anos),

Leia mais

Prova Escrita de Português Língua Não Materna

Prova Escrita de Português Língua Não Materna EXAME NACIONAL DO ENSINO BÁSICO E DO ENSINO SECUNDÁRIO Prova 28 739 /1.ª Chamada 1.ª Fase / 2008 Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de Janeiro e Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março A PREENCHER PELO ESTUDANTE

Leia mais

Índice. ficha técnica. 3...origem do nome. 4...locais para isitar. 5...locais de repouco. 6...locais de lazer. 7...locais de alimentação

Índice. ficha técnica. 3...origem do nome. 4...locais para isitar. 5...locais de repouco. 6...locais de lazer. 7...locais de alimentação Cascais Índice 3...origem do nome 4...locais para isitar 5...locais de repouco 6...locais de lazer 7...locais de alimentação ficha técnica Director: Catarina Lagareiro Director adjunto: Susana Gonçalves

Leia mais

>>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico. as nossas cidades retratadas por crianças

>>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico. as nossas cidades retratadas por crianças >>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico as nossas cidades retratadas por crianças ----------------------------------------------------------- departamento de promoção da arquitectura educação pela arquitectura

Leia mais

Distrito de Lisboa Concelho de Lisboa OCEANÁRIO DE LISBOA

Distrito de Lisboa Concelho de Lisboa OCEANÁRIO DE LISBOA Distrito de Lisboa Concelho de Lisboa OCEANÁRIO DE LISBOA HISTORIAL Data da Fundação: 5 de Outubro de 1995. Breve Historial : Em 1989, a Comissão Nacional para a Comemoração dos Descobrimentos, liderada

Leia mais

Apartamento Janelas Verdes 74

Apartamento Janelas Verdes 74 JANELAS VERDES 74 Apartamento Janelas Verdes 74 Maio 2015 localização área bruta tipologia Rua das Janelas Verdes, 74-1ºD - Lisboa Portugal 38.70567,-9.16014 150 m 2 + 20 m 2 [pátio + varandas] T3 Bairro

Leia mais

Ciclo Obra Aberta * Visitas guiadas a obras da autoria do arquitecto José Marques da Silva

Ciclo Obra Aberta * Visitas guiadas a obras da autoria do arquitecto José Marques da Silva Ciclo Obra Aberta * Visitas guiadas a obras da autoria do arquitecto José Marques da Silva 17 de Outubro Sábado 10h30 - Estação de S. Bento (1896-1916), por Nuno Tasso de Sousa - Teatro Nacional S. João

Leia mais

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida

Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida Sala: 4 anos (2) Educadora: Luísa Almeida SETEMBRO Regresso à escola/adaptação Facilitar a adaptação/readaptação ao jardim de infância Negociar e elaborar a lista de regras de convivência Diálogo sobre

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DIPLOMÁTICA DE PORTUGAL (MEDIEVAL E MODERNA) Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DIPLOMÁTICA DE PORTUGAL (MEDIEVAL E MODERNA) Ano Lectivo 2014/2015 UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DIPLOMÁTICA DE PORTUGAL (MEDIEVAL E MODERNA) Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso

Leia mais

Uma Procissão em Comunhão a Nossa Senhora

Uma Procissão em Comunhão a Nossa Senhora Uma Procissão em Comunhão a Nossa Senhora Os Paroquianos de Canidelo, na noite de 29.05.2015 presentearam Nossa Senhora e Nossa Mãe Maria Santíssima, com uma bela e sublime procissão. Foram quatro procissões

Leia mais

Esterofoto Geoengenharia SA. Álvaro Pombo. Administrtador. (www.estereofoto.pt)

Esterofoto Geoengenharia SA. Álvaro Pombo. Administrtador. (www.estereofoto.pt) Esterofoto Geoengenharia SA Álvaro Pombo Administrtador (www.estereofoto.pt) Q. Conte-nos um pouco da historia da empresa, que já tem mais de 30 anos. R. A Esterofoto é uma empresa de raiz, a base da empresa

Leia mais

SERVIÇO DE PÚBLICOS E DESENVOLVIMENTO CULTURAL DIRECÇÃO DA CULTURA DA SCML

SERVIÇO DE PÚBLICOS E DESENVOLVIMENTO CULTURAL DIRECÇÃO DA CULTURA DA SCML SERVIÇO DE PÚBLICOS E DESENVOLVIMENTO CULTURAL DIRECÇÃO DA CULTURA DA SCML Largo Trindade Coelho 1200-470 Lisboa Tel. 213 235 233/824/065 www.scml.pt/ www.museu-saoroque.com info@museu-saoroque.com Transportes

Leia mais

CENTRO CULTURAL DE BELÉM. PALESTRAS SOBRE HISTÓRIA DE PORTUGAL Janeiro Março de 2015. Segunda Parte Época Moderna

CENTRO CULTURAL DE BELÉM. PALESTRAS SOBRE HISTÓRIA DE PORTUGAL Janeiro Março de 2015. Segunda Parte Época Moderna CENTRO CULTURAL DE BELÉM PALESTRAS SOBRE HISTÓRIA DE PORTUGAL Janeiro Março de 2015 Segunda Parte Época Moderna Nuno Gonçalo Monteiro Instituto de Ciências Sociais Universidade de Lisboa Quarta Sessão

Leia mais

Casas-Museu dos Médicos em Portugal

Casas-Museu dos Médicos em Portugal Casas-Museu dos Médicos em Portugal O MÉDICO QUE SÓ SABE DE MEDICINA NEM DE MEDICINA SABE Prof. Doutor Abel Salazar AUGUSTO MOUTINHO BORGES, CLEPUL, Academia Portuguesa da História Apresentação Após a

Leia mais

MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA

MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA Apresentação do Museu O Museu Nacional de História Natural é um organismo da Universidade de Lisboa, vocacionado para a investigação científica e atividades

Leia mais

Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade

Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade Versão 2.0 de 4 de Junho de 2007 Promotores: Co-financiamento: Introdução A Agenda 21 do Vale do Minho é um processo de envolvimento dos cidadãos

Leia mais

Cerimónia Oficial da XIII - Edição do Festival Músicas do Mundo 22 de Julho 2011. Caros Sineenses Visitantes e participantes do F.M.

Cerimónia Oficial da XIII - Edição do Festival Músicas do Mundo 22 de Julho 2011. Caros Sineenses Visitantes e participantes do F.M. Câmara Municipal Presidência Cerimónia Oficial da XIII - Edição do Festival Músicas do Mundo 22 de Julho 2011. Caros Sineenses Visitantes e participantes do F.M.M de Sines Bem vindos à nossa grande festa

Leia mais

Reportagem 2012 Escola Secundária de Raul Proença, Ana Beatriz Santos, Círculo Eleitoral de Leiria

Reportagem 2012 Escola Secundária de Raul Proença, Ana Beatriz Santos, Círculo Eleitoral de Leiria Reportagem 2012 Escola Secundária de Raul Proença, Ana Beatriz Santos, Círculo Eleitoral de Leiria A participação da Escola Secundária de Raul Proença (ESRP) no Parlamento dos Jovens foi sempre um motivo

Leia mais

Irmã Dulce Dados retirados de

Irmã Dulce Dados retirados de <http://www.irmadulce.org.br> Irmã Dulce Dados retirados de Irmã Dulce 1914-1992 DADOS BIOGRÁFICOS 1914 26 de maio - Nasce Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes,, no bairro do Barbalho, cidade de Salvador,

Leia mais

As Tic- Tecnologias de Informação e Comunicação nos meus Percursos de Vida Pessoal e Profissional

As Tic- Tecnologias de Informação e Comunicação nos meus Percursos de Vida Pessoal e Profissional As Tic- Tecnologias de Informação e Comunicação nos meus Percursos de Vida Pessoal e Profissional 1 Nasci no dia 4 de Novembro de 1967, na freguesia de Vila Boa do Bispo, Concelho de Marco de Canaveses,

Leia mais

ENSINO PRÉ-ESCOLAR. Visitas orientadas À descoberta do MCCB

ENSINO PRÉ-ESCOLAR. Visitas orientadas À descoberta do MCCB Serviço educativo 2014 2015 ENSINO PRÉ-ESCOLAR Visitas orientadas À descoberta do MCCB 1h00 2.50 * Conhecem a história da Batalha? Com esta visita, percorreremos os caminhos da história desta terra e destas

Leia mais

CE - Cemitério vira atração turística em Fortaleza

CE - Cemitério vira atração turística em Fortaleza CE - Cemitério vira atração turística em Fortaleza Apesar de alguns estarem abandonados, mausoléus do campo santo fazem parte da memória da cidade. A ideia é antiga, mas somente agora vem ganhando corpo

Leia mais

Como Católica, radica toda a sua missão e visão na mensagem de Jesus Cristo que. ilumina o Ser e o Saber humano.

Como Católica, radica toda a sua missão e visão na mensagem de Jesus Cristo que. ilumina o Ser e o Saber humano. O Colégio de Santa Clara é uma Escola Católica Franciscana Hospitaleira. Como Escola, é para a pessoa e da pessoa. Como Católica, radica toda a sua missão e visão na mensagem de Jesus Cristo que ilumina

Leia mais

Arte e Medicina - Representação do Corpo Humano na Colecção Ceroplástica do Museu Sá Penella, Hospital dos Capuchos

Arte e Medicina - Representação do Corpo Humano na Colecção Ceroplástica do Museu Sá Penella, Hospital dos Capuchos Arte e Medicina - Representação do Corpo Humano na Colecção Ceroplástica do Museu Sá Penella, Hospital dos Capuchos Arte e Medicina sempre estiveram directamente ligadas ao conhecimento do corpo e da figura

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL João Teresa Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal do Crato, em cumprimento do disposto no artigo 91.º da Lei n.º 169/99 de 18 de setembro, torna público que na 27.ª reunião

Leia mais

Nesta edição, poderá consultar o programa de Oficinas de páscoa e primavera e escolher entre 13 propostas diferentes.

Nesta edição, poderá consultar o programa de Oficinas de páscoa e primavera e escolher entre 13 propostas diferentes. O ficinas Sazonais P E L O U R O D A I N O V A Ç Ã O E Procurando alargar as atividades de educação ambiental aos períodos de férias escolares, em particular às famílias, o Pelouro da Inovação e Ambiente

Leia mais

UM DOCUMENTÁRIO DE JORGE CORREIA CARVALHO

UM DOCUMENTÁRIO DE JORGE CORREIA CARVALHO UM DOCUMENTÁRIO DE JORGE CORREIA CARVALHO SINOPSE: Na ficha de catalogação do Museu Nacional de Etnologia de Lisboa resume-se o invulgar objeto mas não se faz ouvir o seu som e toda a história, misticismo,

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES DO PRIMEIRO SEMESTRE DE EXISTÊNCIA DO CIGC. Introdução: JULHO. Actividades:

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES DO PRIMEIRO SEMESTRE DE EXISTÊNCIA DO CIGC. Introdução: JULHO. Actividades: RELATÓRIO DE ACTIVIDADES DO PRIMEIRO SEMESTRE DE EXISTÊNCIA DO CIGC Centro de Interpretação Geológica de Canelas Lugar de Cima 4540-252 Canelas Arouca Introdução: O presente relatório descreve as actividades

Leia mais

1. Você conhecia a história do bairro de Pinheiros? sim não 4 19

1. Você conhecia a história do bairro de Pinheiros? sim não 4 19 1. Você conhecia a história do bairro de Pinheiros? sim não 4 19 Você conhecia a história do bairro de Pinheiros? sim 17% não 83% 2. O que achou da transformação do Largo de Pinheiros? Diferente, muito

Leia mais

Cronologia do Mosteiro de S. Bento da Saúde

Cronologia do Mosteiro de S. Bento da Saúde Cronologia do Mosteiro de S. Bento da Saúde 1 1545 1563 Concílio de Trento. 2 1567 Fundação da Congregação de S. Bento no reino de Portugal. 3 1569 O Mosteiro beneditino de São Martinho de Tibães torna-se

Leia mais