Avaliação da safra 2016/2017 e perspectivas para a safra 2017/2018

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Avaliação da safra 2016/2017 e perspectivas para a safra 2017/2018"

Transcrição

1 Nova Independência/SP, 18 de maio de 2017 REUNIÃO DE FORNECEDORES Pedra Agroindustrial S/A Usina Ipê Avaliação da safra 2016/2017 e perspectivas para a safra 2017/2018 Prof. Ms Antonio Cesar Salibe* *Com colaboração de Luciano Rodrigues, Gerente de Economia e Análise Setorial - UNICA

2 ROTEIRO I. Considerações sobre a safra 2016/2017 Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar Preços e faturamento II. Projeção de produção para a safra 2017/2018 Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar III. Considerações finais

3 ROTEIRO I. Considerações sobre a safra 2016/2017 Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar Preços e faturamento II. Projeção de produção para a safra 2017/2018 Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar III. Considerações finais

4 TAXA DE RENOVAÇÃO (Centro/Sul) Área de plantio em relação à área total cultivada - Valores em % Canavial disponível para colheita na safra 2016/2017 possuía em média 3,5 anos, sendo 30% da área com 5 OU MAIS CORTES Fonte: CTC

5 PRECIPITAÇÃO REGIÕES CANAVIEIRAS (Centro-Sul) Milímetros Média histórica (10 últimos anos) geada 50 0 A M J J A S O N D J F M A M J J A S O N D J F M A M J J A S O N D J F M A M J J A S O N D J F M Safra 13/14 Safra 14/15 Safra 15/16 Safra 16/17 Fonte: CTC

6 PRECIPITAÇÃO NOVA INDEPENDÊNCIA Milímetros Média histórica (10 últimos anos) A M J J A S O N D J F M A M J J A S O N D J F M A M J J A S O N D J F M A M J J A S O N D J F M A M SAFRA 13/14 SAFRA 14/15 SAFRA 15/16 SAFRA 16/17 Fonte: Pedra Agroindustrial S.A / Elaboração UDOP

7 CANA BISADA (Centro-Sul) Proporção da cana bisada em relação a área total colhida (%) amostra CTC 35% 30% 25% 20% 15% 2016/17 Média histórica 10% 5% 0% abr mai jun jul ago set out nov dez Fonte: CTC

8 PRODUTIVIDADE AGRÍCOLA MÉDIA ANUAL (Centro-Sul) Valores em toneladas de cana-de-açúcar por hectare ,8 82,6 86,7 89,1 81,6 68,7 Média histórica dos últimos 10 anos 83,2 74,3 79,3 73,7 76, / / / / / / / / / / /17 Fonte: CTC

9 PRODUTIVIDADE MÉDIA ACUMULADA (Safra 2016/2017 X 2015/2016) Fonte: CTC

10 PRODUTIVIDADE MÉDIA HISTÓRICA (Centro-Sul) Valores em toneladas de cana-de-açúcar por hectare Nota: ¹ - média dos últimos 10 anos. Fonte: CTC

11 R$/litro (valor nominal) EVOLUÇÃO DO PREÇO ETANOL HIDRATADO CARBURANTE Preço mensal do etanol hidratado carburante recebido pelos produtores do Estado de São Paulo 2013/ / / /2017 2,10 1,62 R$/litro 1,90 1,70 1,50 1,30 1,21 R$/litro 1,25 R$/litro 1,46 R$/litro 1,10 0,90 Fonte: CONSECANA-SP. Elaboração: UNICA. Nota: preços sem frete e sem imposto; preços em destaque referentes à média da safra, calculados segundo ponderação pela curva de comercialização do Consecana.

12 R$/litro (valor nominal) EVOLUÇÃO DO PREÇO AÇÚCAR VHP Preço mensal do açúcar VHP recebido pelos produtores do Estado de SP / / / / ,06 R$/sc ,60 R$/sc 40,19 R$/sc 45,83 R$/sc Fonte: CONSECANA-SP. Elaboração: UNICA. Nota: preços sem frete e sem imposto; preços em destaque referentes à média da safra, calculados segundo ponderação pela curva de comercialização do Consecana.

13 49,6% 48,3% 49,5% 44,1% 39,7% 42,8% 44,9% 48,4% 49,5% 45,2% 43,0% 40,7% 46,3% 50,4% 51,7% 50,5% 55,9% 60,3% 57,2% 55,1% 51,6% 50,5% 54,8% 57,0% 59,4% 53,7% MIX DE PRODUÇÃO (Centro-Sul) Etanol Açúcar 2004/ / / / / / / / / / / / /17 Fonte: UNICA

14 R$/tonelada de cana PREÇO MÉDIO CANA-DE-AÇÚCAR E PRODUTOS Acumulado até março de cada ano 113,8 Preço médio da cana-de-açúcar 103,0 entregue pelos fornecedores. E detalhamento por produto. 73,6 91,6 80,7 86,9 78,8 78,1 69,2 94,7 71,6 80,4 Valores nominais médios do Estado de São Paulo (abril março) Preço médio da cana Açúcar branco mercado interno Etanol anidro carburante Açúcar branco mercado externo Açúcar VHP Etanol hidratado carburante 2015/ /2017 Fonte: Consecana-SP

15 BALANÇO FINAL SAFRA 2016/2017 (Centro-Sul) Produtos 2015/ /2017 Variação Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² Etanol hidratado ² Etanol total ² ATR ¹ ATR/ tonelada de cana ³ ,71% ,11% ,12% ,71% ,12% ,19% 130,50 133,03 1,94% açúcar 40,65% 46,29% Mix (%) etanol 59,35% 53,71% Litros etanol/ tonelada de cana 45,46 41,86-7,92% Kg açúcar/ tonelada de cana 50,54 58,68 16,10% Fonte: UNICA. Nota: ¹ - mil toneladas; ² - milhões de litros; ³ - kg de ATR/ tonelada de cana. No cálculo do "ATR produto", foi excluída a produção de etanol de milho (19,9 mil m³ de anidro e 121,2 mil m³ de etanol hidratado)

16 RECEITA DA AGROINDÚSTRIA (Estado de São Paulo) Faturamento médio nominal das unidades do Estado de São Paulo Em R$/ha, o faturamento do setor permaneceu praticamente inalterado durante 4 safras, mesmo com a recuperação da produtividade agrícola Essas variações ocorreram em um cenário de aumento de inflação e de custos Fonte: Consecana-SP. *Produtividade agrícola (toneladas de cana-de-açúcar por hectare) CTC. Nota: considerou-se a qualidade média da cana-de-açúcar registrada em cada safra e, para a safra atual utilizou-se o ATR produto final do Estado de São Paulo

17 RECEITA DA AGROINDÚSTRIA (Estado de São Paulo) 2016/ ,4 149,4 2015/ / ,5 121,0 123,5 107,9 Faturamento médio nominal e real (IPCA) das unidades do Estado de São Paulo com a venda de etanol e de açúcar 2013/ ,7 124,5 2012/ ,8 140,2 2011/ ,1 162, Faturamento (R$/ton) Fonte: Consecana-SP

18 ENDIVIDAMENTO DAS UNIDADES PRODUTORAS Dívida líquida por tonelada de cana (R$/tonelada) ,40 129,97 129,13 151,05 152,22 Faixa de dívida líquida Moagem 2015/2016 (milhões de toneladas) Até R$ 50/ton 44,4 11,3% % 120 R$ 50 a R$ 100/ton 111,2 28,4% 100 R$ 100 a R$ 150/ton 90,1 23,0% 80 R$ 150 a R$ 200/ton 89,6 22,9% Acima de R$ 200/ton 56,1 14,3% 60 Total 391,4 100% Vale mencionar que a situação é muito heterogênea entre as empresas do setor / / / / /2016 Elaboração: UNICA a partir dos balanços contábeis publicados por cerca de 147 usinas (63% da produção)

19 ROTEIRO I. Considerações sobre a safra 2016/2017 Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar Preços e faturamento II. Projeção de produção para a safra 2017/2018 Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar III. Considerações finais

20 EXPECTATIVA DE MOAGEM

21 PLANTIO MENSAL (Centro-Sul) Variação do plantio mensal (mil hectares) - amostra CTC (230 unidades) % dez/2015 a mar/2016 dez/2016 a mar/2017 Var (%) % Plantio acumulado de (hectares) ,1% % +98% 0 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Fonte: CTC

22 PERFIL DE COLHEITA (Centro-Sul) Proporção da área disponível para corte 2016/ /2018 Cana de ano e meio 9% 7% Cana de inverno 3% 3% Cana de ano 1% 2% 2º corte 16% 15% 3º corte 18% 18% 4º corte 18% 20% 5º corte 13% 17% > 5º corte 14% 17% Bisada 8% 1% Idade média 3,50 3,70 Produtividade safra 16/17 = 76,9 Produtividade safra 16/17 sem bis = 74,9 Produtividade safra 16/17 com perfil da safra 2017/2018 = 73,42 Sem efeito climático e manejo, produtividade cairia 3,5 t/hectare (4,7%) Fonte: UNICA

23 PRINCIPAIS FATORES COM IMPACTOS SOBRE A MOAGEM (Safra 2017/2018) Condição climática mais favorável até o momento Precipitação Geada Geada impactou produtividade na safra 2016/2017 e pode não impactar produtividade na safra atual Canavial envelhecido Renovação de 18 meses reduz área de colheita Renovação Tratos Condição de mercado na safra 2016/2017 permitiu melhoria nos tratos culturais em várias unidades Área cultivada estagnada Ampliação Cana bisada Menor proporção de cana bisada na safra 2017/2018 Indicação de menor moagem na safra 2017/2018

24 PROJEÇÃO SAFRA 2017/2018 (Centro-Sul) MOAGEM Cana-de-açúcar (mil toneladas) ,65% PRODUÇÃO Descrição Safra 2016/2017 Safra 2017/2018 Açúcar (mil toneladas) ,20% Etanol anidro (milhões de litros) ,71% Etanol hidratado (milhões de litros) ,57% Etanol total (milhões de litros) ,71% QUALIDADE DA CANA ATR (mil toneladas) ,65% Kg de ATR / toneladas de cana 133,03 134,40 1,03% MIX DE PRODUÇÃO Açúcar 46,30 46,99 Etanol 53,70 53,01 Variação (%)

25 COBERTURA DE CARGA Resolução CONTRAN nº 441/ instalação de lona ou dispositivo similar nos veículos utilizados no transporte de carga sólida a granel nas vias abertas à circulação pública em todo território nacional exigindo que os veículos estejam adequadamente equipados para evitar derramamento de carga sobre a via, garantindo a segurança de outros motoristas. Resolução CONTRAN nº 499/ veículos utilizados no transporte canavieiro teriam até 01 de setembro de 2016 para se adequarem. Resolução n.º 618/ prorrogou para 1º junho de 2017 o início da exigência do enlonamento no transporte de cana, prazo necessário para disponibilização comercial dos equipamentos necessários.

26 DISCUSSÕES E MUDANÇAS IMPORTANTES ALTERAÇÃO DA RESOLUÇÃO CONTRAN N.º 211/2006 Resolução CONTRAN 2011/2006, que estabelece os requisitos necessários à circulação de CVCs, passa a prever a possibilidade de emissão de Autorização Especial de Trânsito (AET) para veículos com Peso Bruto Total Combinado (PBTC) igual ou inferior a 91 toneladas.

27 DISCUSSÕES E MUDANÇAS RECENTES IMPORTANTES Lei nº /2017 Regulamenta terceirização no País Possibilita a terceirização de qualquer segmento das empresas do setor privado, eliminando a discussão sobre atividades-meio e atividades-fim. Define responsabilidade subsidiária empresas contratantes só deverão responder em casos de débitos trabalhistas não satisfeitos pelas empresas prestadoras.

28 MERCADO DE AÇÚCAR

29 2001/ / / / / / / / / / / / / / / / /18 e Milhões de toneladas PERSPECTIVAS FAVORÁVEIS MERCADO DE AÇÚCAR Reversão do quadro superavitário no mercado global? ? Retorno do quadro superavitário a partir de 2017/ Mercado mundial de açúcar: produção, consumo e razão entre estoque e consumo globais Estoque Consumo Produção Fonte: LMC. Nota: e - estimativa

30 MERCADO DE ETANOL

31 NOVA POLÍTICA DE PREÇOS DE DIESEL E GASOLINA PETROBRÁS Preços domésticos terão como referência o Preço de Paridade de Importação (PPI) acrescido de uma margem; A competitividade será função dos objetivos comerciais e financeiros

32 set/16 out/16 nov/16 dez/16 jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 R$/litro (gasolina pura) NOVA POLÍTICA DE PREÇOS DA GASOLINA Preço de faturamento da gasolina na refinaria 2,25 2,05 Ajuste mensal do preço doméstico de acordo com a variação do preço internacional 1,85 1,65 1,45 7 anos com preços congelados 1,25 1,05 0,85 0,65 0,45 Preço líquido recebido pela refinaria 15/10/2016 3,2% 07/11/2016 3,1% 05/12/2016 8,1% 05/01/2017 Sem alteração 27/01/2017 1,4% 24/02/2017 5,4% 31/03/2017 Sem alteração 20/04/2017 2,2% Fonte: ANP

33 ALÍQUOTAS DE ICMS X COMPETITIVIDADE DO HIDRATADO Alterações de ICMS com ampliação da competitividade do hidratado em 2016 Diferencial de ICMS entre gasolina e etanol hidratado por Estado em 2016 (em p.p.) Estados Alíquota de ICMS Etanol Hidratado Gasolina Alagoas 25% 29% Ceará 25% 29% Goiás 22% 30% Paraíba 23% 29% Pernambuco 23% 29% Piauí 19% 27% Paraná 18% 29% Rio Grande do Norte 23% 29% Sergipe 27% 29% Fonte: ANP e UNICA

34 DESAFIO e CENÁRIO DE LONGO PRAZO

35 MOMENTO ADEQUADO PARA DESENHO DE UM PLANO ESTRATÉGICO Vantagens COMPETITIVAS E COMPARATIVAS na produção e no uso do etanol no Brasil Veja Bomba dedicada ao etanol hidratado na grande maioria dos 42 mil postos do País 2. Frota de veículos e motocicletas flex apta ao uso do hidratado 3. Área disponível para crescimento da produção sem desmatamento e sem comprometimento da produção de alimentos 4. Perspectivas de novas tecnologias capazes de ampliar significativamente a produtividade agrícola e a eficiência industrial do setor Exame.com

36 POLÍTICAS PÚBLICAS E SETORIAIS NO ÂMBITO FEDERAL CARACTERÍSTICAS e OBJETIVOS Garantir a segurança energética e o abastecimento. Gerar benefícios ambientais, sociais e de saúde pública. Promover geração descentralizada de renda. Estimular inovação na indústria nacional e a eficiência energética. Preservar infraestrutura existente (distribuição, revenda) e frota apta ao uso do etanol. Recuperar interesse do setor privado em novos investimentos.

37 AGENDA 2030 Capilaridade da indústria sucroenergética Benefícios estimados para 2030 com a ampliação do etanol e o atendimento das metas da NDC brasileira: Geração de 750 mil empregos diretos e indiretos. US$ 40 bilhões de investimento. Redução de gastos com saúde pública, mortes e internações relacionadas ao uso de combustíveis fósseis. Economia de US$ 45 bilhões à balança comercial (redução da importação de gasolina em 95 bilhões de ltiros). Redução total de emissões 571 milhões de toneladas de CO 2eq. Interiorização do desenvolvimento (mais de 1600 municípios com cultivo de cana-de-açúcar)*. Fonte: MORAES, M.A.F.D.de et. al. (2010). Nota: * municípios com mais de 100 hectares de cana-de-açúcar. Ativação do comércio e da indústria nacional (máquinas, equipamentos, etc.).

38 OBRIGADO! Prof. Ms Antonio Cesar Salibe Presidente Executivo UNIÃO DOS PRODUTORES DE BIOENERGIA - UDOP (18) / (18)

Avaliação safra 2016/2017 e perspectivas safra 2017/2018

Avaliação safra 2016/2017 e perspectivas safra 2017/2018 26 de maio de 2017 Avaliação safra 2016/2017 e perspectivas safra 2017/2018 Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial ROTEIRO I. Avaliação da safra 2015/2016 Moagem e produção Mercados de etanol

Leia mais

Avaliação safra 2016/2017 e perspectivas safra 2017/2018

Avaliação safra 2016/2017 e perspectivas safra 2017/2018 26 de maio de 2017 Avaliação safra 2016/2017 e perspectivas safra 2017/2018 Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial ROTEIRO I. Avaliação da safra 2016/2017 Moagem e produção Mercados de etanol

Leia mais

Avaliação da safra 2015/2016 e perspectivas para a safra 2016/2017

Avaliação da safra 2015/2016 e perspectivas para a safra 2016/2017 16 de junho de 2016 Avaliação da safra 2015/2016 e perspectivas para a safra 2016/2017 Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial ROTEIRO I. Considerações sobre a safra 2015/2016 Moagem e produção

Leia mais

SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO

SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO 10 de abril de 2017 SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO Ambiente regulatório, evolução recente e perspectivas Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial ROTEIRO 1. Evolução recente 2. Considerações

Leia mais

Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos

Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos 15º Seminário sobre Produtividade & Redução de Custos Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial 1 - SAFRA

Leia mais

Perspectivas sobre a safra 2018/2019 e RenovaBio

Perspectivas sobre a safra 2018/2019 e RenovaBio 24 de maio de 2017 Perspectivas sobre a safra 2018/2019 e RenovaBio Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial ROTEIRO I. Considerações sobre a safra 2017/2018 Moagem e produção Preços II. Perspectivas

Leia mais

Perspectivas para a safra 2018/2019 e RenovaBio

Perspectivas para a safra 2018/2019 e RenovaBio 21 de junho de 2018 Perspectivas para a safra 2018/2019 e RenovaBio Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial ROTEIRO I. Considerações sobre a safra 2017/2018 Moagem e produção Preços II. Perspectivas

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2014/15*

PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2014/15* USINA IPÊ PEDRA AGROINDUSTRIAL S/A REUNIÃO ANUAL COM FORNECEDORES PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2014/15* Prof. Ms Antonio Cesar Salibe * Informações de Luciano Rodrigues, Gerente de Economia - Unica Nova Independência/SP,

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2012/2013

PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2012/2013 Perspectivas do Setor Sucroenergético MBF AGRIBUSINESS PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2012/2013 Luciano Rodrigues Gerente de Economia e Análise Setorial da UNICA Sertãozinho, 24 de maio de 2012 2000/01 2001/02

Leia mais

21 de maio de Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016

21 de maio de Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016 21 de maio de 2015 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016 ROTEIRO I. Dados finais da safra 2014/2015 na região Centro-Sul Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar Preços e faturamento

Leia mais

Avaliação da safra 2017/2018 Perspectivas para a safra 2018/2019 RenovaBio uma nova realidade

Avaliação da safra 2017/2018 Perspectivas para a safra 2018/2019 RenovaBio uma nova realidade Nova Independência/SP, 17 de maio de 2018 REUNIÃO DE FORNECEDORES Pedra Agroindustrial S/A Usina Ipê Avaliação da safra 2017/2018 Perspectivas para a safra 2018/2019 RenovaBio uma nova realidade Prof.

Leia mais

2ª REUNIÃO DE FORNECEDORES. Usina Buriti Agosto de 2017

2ª REUNIÃO DE FORNECEDORES. Usina Buriti Agosto de 2017 2ª REUNIÃO DE FORNECEDORES Usina Buriti Agosto de 2017 Apresentação Abertura Luiz Alberto Zavanella Moagem e Término da Safra Luiz Alberto Zavanella Acompanhamento de Mercado Sergio Luiz Selegato Potencial

Leia mais

SAFRA 2013/2014 NA REGIÃO CENTRO-SUL DO BRASIL

SAFRA 2013/2014 NA REGIÃO CENTRO-SUL DO BRASIL SAFRA 2013/2014 NA REGIÃO CENTRO-SUL DO BRASIL Elizabeth Farina Diretora Presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar São Paulo, 21 de outubro de 2013 Qual é a expectativa para a safra 2013/2014

Leia mais

CENÁRIO E PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2013/2014

CENÁRIO E PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2013/2014 Palestra anual para os fornecedores de cana Usina da Pedra CENÁRIO E PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2013/2014 Luciano Rodrigues Gerente Economia e Estatística - UNICA Serrana, 20 de junho de 2013 ROTEIRO I.

Leia mais

3ª REUNIÃO DE FORNECEDORES. Usina Ipê Novembro de 2018

3ª REUNIÃO DE FORNECEDORES. Usina Ipê Novembro de 2018 3ª REUNIÃO DE FORNECEDORES Usina Ipê Novembro de 2018 3ª Reunião de Fornecedores Apresentação Abertura Sérgio Luiz Selegato Palestra Manejo do 3º Eixo Variedades e Manejo de Colheita Daniel Nunes da Silva

Leia mais

Relat ório final da safra 2016/2017. Região Centro-Sul

Relat ório final da safra 2016/2017. Região Centro-Sul Relat ório final da safra 2016/2017 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2016/2017 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2015/2016 Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² ATR ¹ Produtos

Leia mais

Relat ório final da safra 2017/2018. Região Centro-Sul

Relat ório final da safra 2017/2018. Região Centro-Sul Relat ório final da safra 2017/2018 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2017/2018 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2016/2017 Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² Etanol

Leia mais

Relatório final da safra 2015/2016. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2015/2016. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2015/2016 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2015/2016 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2014/2015 Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² ATR ¹ Produtos

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA

COLETIVA DE IMPRENSA COLETIVA DE IMPRENSA 17 de dezembro de 2013 Considerações sobre os dados Informações disponíveis a partir do sistema de benchmarking do CTC: Amostra contempla apenas cana própria Representatividade da

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA

COLETIVA DE IMPRENSA COLETIVA DE IMPRENSA 17 de dezembro de 2013 Considerações sobre os dados Informações disponíveis a partir do sistema de benchmarking do CTC: Amostra contempla apenas cana própria Representatividade da

Leia mais

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2013/2014 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2013/2014 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2012/2013 Produtos Safra 2012/2013 2013/2014 Var. (%) Cana-de-açúcar

Leia mais

Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013

Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013 Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013 São Paulo, 20 de setembro de 2012 ROTEIRO I. Metodologia e fonte de dados II. Aspectos climáticos e condições agrícolas III. Evolução da safra da região

Leia mais

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2014/2015 São Paulo, 23 de abril de 2014 ROTEIRO I. Safra 2013/2014 na região Centro-Sul: dados finais Condições climáticas e agronômicas Moagem e produção Mercados

Leia mais

PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO

PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO Setembro de 2017 PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO Elizabeth Farina Diretora Presidente Fotografia da crise no setor sucroenergético, no mercado de combustíveis e no Brasil Endividamento

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 1/05/2018 Com produção recorde na 2ª quinzena de abril, etanol hidratado segue mais competitivo São Paulo, 10 de maio de 2018 A moagem

Leia mais

RENOVABIO - propostas do setor sucroenergético e agenda para 2030

RENOVABIO - propostas do setor sucroenergético e agenda para 2030 RENOVABIO - propostas do setor sucroenergético e agenda para 2030 Momento propício para a discussão de agenda de revitalização do etanol combustível: DÉFICIT DE COMBUSTÍVEIS LEVES Falta de planejamento

Leia mais

27 de abril de 2016. Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2016/2017

27 de abril de 2016. Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2016/2017 27 de abril de 2016 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2016/2017 ROTEIRO I. Considerações sobre a atual situação do setor sucroenergético II. Bioeletricidade III. Condições climáticas e agronômicas

Leia mais

Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13

Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13 Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13 Vanessa Nardy Agribusiness Research & Knowledge Center Pricewaterhouse Coopers Situação do setor sucroenergético no Brasil

Leia mais

2ª REUNIÃO DE FORNECEDORES. Usina Buriti Agosto de 2018

2ª REUNIÃO DE FORNECEDORES. Usina Buriti Agosto de 2018 2ª REUNIÃO DE FORNECEDORES Usina Buriti Agosto de 2018 2ª Reunião de Fornecedores Apresentação Abertura Luiz Alberto Zavanella Produção e Produtividade Safra 18/19 Luiz Alberto Zavanella Acompanhamento

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/02/2019

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/02/2019 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/02/2019 Centro-Sul registra recorde de vendas de etanol hidratado em janeiro São Paulo, 12 de fevereiro de 2019 O volume de etanol

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/05/2018 Com novo recorde, vendas de etanol hidratado seguem como destaque da safra de cana-de-açúcar no Centro-Sul São Paulo, 24 de

Leia mais

Safra 2008/2009 Tendências e Desafios do Setor Sucroenergético

Safra 2008/2009 Tendências e Desafios do Setor Sucroenergético XIX Seminário ABMR&A Safra 2008/2009 Tendências e Desafios do Setor Sucroenergético Luciano Rodrigues Assessor Econômico da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA) São Paulo 01 de outubro de 2008

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA PRÓXIMA SAFRA E OS POSSÍVEIS REFLEXOS SOBRE O SETOR SUCROENERGETICO

PERSPECTIVAS PARA PRÓXIMA SAFRA E OS POSSÍVEIS REFLEXOS SOBRE O SETOR SUCROENERGETICO PERSPECTIVAS PARA PRÓXIMA SAFRA E OS POSSÍVEIS REFLEXOS SOBRE O SETOR SUCROENERGETICO Antonio de Padua Rodrigues Diretor técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar 4 de dezembro de 2013 Considerações

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/07/2018 Crescimento nas vendas de etanol e queda na produção de açúcar marcam a segunda quinzena de junho São Paulo, 11 de julho de

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/11/2017 Vendas de hidratado avançam no Centro-Sul O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/03/2017 Informações adicionais Safra 2016/2017 1ª quinzena de março A quantidade processada de cana-de-açúcar pelas unidades produtoras

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/11/2016 Informações adicionais Safra 2016/2017 1ª quinzena de novembro A moagem pelas unidades produtoras da região Centro-Sul atingiu

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/04/2019

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/04/2019 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/04/2019 Safra encerrada no Centro-Sul atinge 573,07 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, com produção recorde de etanol São Paulo,

Leia mais

DEMANDA POR AÇÚCAR: BRASIL e MUNDO

DEMANDA POR AÇÚCAR: BRASIL e MUNDO UFRJ DEMANDA POR AÇÚCAR: BRASIL e MUNDO Estimativa do consumo de açúcar no mercado brasileiro Estimativa do consumo mundial de açúcar 166 182 201 Fonte: F.O.Licht, LMC e estimativa UNICA. Nota: o volume

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/09/2018

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/09/2018 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/09/2018 Quebra agrícola e novo recorde de venda de hidratado marcam a 2ª quinzena de agosto São Paulo, 12 de setembro de 2018 A moagem

Leia mais

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO PERFIL DA PRODUÇÃO BRASIL 2 NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO Estrutura produtiva: 356 unidades e mais de 1000 municípios com atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país. 840.281

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 1/03/2018 Vendas de hidratado permanecem aquecidas em fevereiro São Paulo, 09 de março de 2018 Na 2ª metade de fevereiro de 2018, a moagem

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/09/2018

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/09/2018 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/09/2018 Moagem atinge 38,51 milhões de toneladas e venda de hidratado segue aquecida na primeira quinzena de setembro São Paulo, 25

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/10/2017 Moagem na 1ª quinzena de outubro atinge 32,41 milhões de toneladas de cana, com queda na produção de açúcar e maior oferta

Leia mais

PROJETO AGROMINERAIS PARA BIOCOMBUSTÍVEIS

PROJETO AGROMINERAIS PARA BIOCOMBUSTÍVEIS PROJETO AGROMINERAIS PARA BIOCOMBUSTÍVEIS Potencial Agrícola e de Mercado no Brasil para Biocombustíveis e Biodiesel Centro de Tecnologia Mineral - CETEM Cia. Nacional de Abastecimento - Conab ÂNGELO BRESSAN

Leia mais

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014

Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2013/2014 São Paulo, 29 de abril de 2013 ROTEIRO I. Safra 2012/2013 na região Centro-Sul: dados finais Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar Preços e

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Cana-de-açúcar

Balanço 2016 Perspectivas Cana-de-açúcar Cana-de-açúcar 85 86 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 DÉFICIT NA PRODUÇÃO MUNDIAL DE AÇÚCAR, AUMENTO DA DEMANDA E QUEDA NOS ESTOQUES MANTERÃO TENDÊNCIA DE PREÇOS ALTOS A perspectiva é de

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/01/2019

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/01/2019 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/01/2019 Moagem no Centro-Sul acumula 562,7 milhões de toneladas na primeira quinzena de janeiro São Paulo, 24 de janeiro de 2019 volume

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 11º Seminário Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 28 de Novembro de

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 15/09/2017 Com moagem de 45,44 milhões de toneladas, primeira quinzena de setembro mantém mix mais alcooleiro O volume de cana-de-açúcar

Leia mais

Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo

Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado de São Paulo Safra 2015/2016 Mensal Acumulado Cana Campo (1) Cana Esteira (2) R$/Kg ATR R$/Kg ATR R$/Ton. R$/Ton. Abr/15 0,4909

Leia mais

Panorama da Safra e Perspectivas. Dezembro/18

Panorama da Safra e Perspectivas. Dezembro/18 Panorama da Safra e Perspectivas Dezembro/18 Agenda Contexto histórico e Indicadores Safra 2018/19 Perspectivas Safra 2019/20 Tendências e soluções para o aumento de produtividade Contexto histórico e

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 15º Seminário Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 30 de Novembro de

Leia mais

O Mercado Brasileiro de Álcool: Perspectivas. João Carlos de Figueiredo Ferraz Presidente da CRYSTALSEV

O Mercado Brasileiro de Álcool: Perspectivas. João Carlos de Figueiredo Ferraz Presidente da CRYSTALSEV O Mercado Brasileiro de Álcool: Perspectivas João Carlos de Figueiredo Ferraz Presidente da CRYSTALSEV 2º Seminário Internacional CANA & ENERGIA Agosto de 2002 Produção Mensal na Região Centro-Sul Álcool

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA

COLETIVA DE IMPRENSA COLETIVA DE IMPRENSA São Paulo, 20 de dezembro de 2012 ROTEIRO I. Oferta de cana-de-açúcar na região Centro-Sul: condições agrícolas e climáticas II. Moagem e produção de açúcar e etanol na região Centro-Sul

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 10º Seminário sobre Redução de Custos na Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 30 de Novembro de 2011 Modelo

Leia mais

São Martinho APIMEC 2009

São Martinho APIMEC 2009 São Martinho APIMEC 2009 AGENDA Visão Geral da Companhia Destaques Financeiros Valuation Panorama de Mercado 2 VISÃO GERAL DA COMPANHIA Logística Privilegiada Usina São Martinho Capacidade de Moagem de

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 9º Seminário sobre Redução de Custos na Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 24 de Novembro de 2010 Modelo

Leia mais

2ª REUNIÃO DE FORNECEDORES. Usina da Pedra Agosto de 2017

2ª REUNIÃO DE FORNECEDORES. Usina da Pedra Agosto de 2017 2ª REUNIÃO DE FORNECEDORES Usina da Pedra Agosto de 2017 Apresentação Abertura Sérgio Luiz Selegato Acompanhamento de Mercado Sérgio Luiz Selegato Moagem e Término da Safra Hebert Trawitzki Potencial de

Leia mais

EXPECTATIVA DA SAFRA 2018/19

EXPECTATIVA DA SAFRA 2018/19 EQUIPE CANAPLAN 1ª REUNIÃO CANAPLAN 2018 EXPECTATIVA DA SAFRA 2018/19 Ribeirão Preto, 25/04/18 Agronegócio Canavieiro, Brasil Últimos 8 Anos, Pós-Crise Global À Sombra da Estagnação SAFRA C/SUL (milhão

Leia mais

DINÂMICA E PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO

DINÂMICA E PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO Liberação de Variedades RB de Cana-de-Açúcar DINÂMICA E PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO Marcos Sawaya Jank Presidente da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA) Ribeirão Preto, 08 de outubro

Leia mais

Seminário de Desenvolvimento Sustentável: Panorama do Setor Sucroenergético

Seminário de Desenvolvimento Sustentável: Panorama do Setor Sucroenergético Seminário de Desenvolvimento Sustentável: Panorama do Setor Sucroenergético Agosto de 2017 SINDAÇÚCAR/PI Regiões de produção de cana no Brasil Uso da terra no Brasil Fonte: USP Fonte: USP Uso da terra

Leia mais

XLIII Reunião da Mesa Tripartite

XLIII Reunião da Mesa Tripartite XLIII Reunião da Mesa Tripartite Governo Produtores - Distribuidores Brasília, 25 de fevereiro de 2015 mil m³ Evolução Demanda Gasolina A x Etanol Total (anidro + hidratado) janeiro 2007 a janeiro de 2015

Leia mais

SETOR SUCROALCOOLEIRO E A REGULAÇÃO DO ETANOL

SETOR SUCROALCOOLEIRO E A REGULAÇÃO DO ETANOL SETOR SUCROALCOOLEIRO E A REGULAÇÃO DO ETANOL Antonio de Padua Rodrigues Presidente Interino da União da Indústria de Cana-de-açúcar São Paulo, 07 de agosto de 2012 ROTEIRO 1. Situação atual e margens

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 12ºSeminário Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 04 de Dezembro de 2013

Leia mais

Situação atual e perspectivas para o setor sucroenergético

Situação atual e perspectivas para o setor sucroenergético 23 de julho de 2015 Situação atual e perspectivas para o setor sucroenergético Antonio de Padua Rodrigues Diretor técnico ROTEIRO I. Perspectivas para a safra 2015/2016 II. Mercados de açúcar e de etanol

Leia mais

SOCICANA OS NOVOS CENÁRIOS DOS MERCADOS DE CANA, AÇÚCAR E ETANOL NO BRASIL E NO MUNDO

SOCICANA OS NOVOS CENÁRIOS DOS MERCADOS DE CANA, AÇÚCAR E ETANOL NO BRASIL E NO MUNDO Guariba, 13 de dezembro de 2017. SOCICANA OS NOVOS CENÁRIOS DOS MERCADOS DE CANA, AÇÚCAR E ETANOL NO BRASIL E NO MUNDO Tarcilo Ricardo Rodrigues A g e n d a Cenário Atual Combustíveis Cenário Mundial Combustíveis

Leia mais

2017/2018. Apresentação Institucional

2017/2018. Apresentação Institucional 2017/2018 Apresentação Institucional DISCLAIMER Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções e metas operacionais

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T16

Teleconferência de Resultados 2T16 Teleconferência de Resultados 2T16 1 2 Destaques Receita Líquida de R$100,0 milhões no 6M16. Lucro Líquido de R$45,8 milhões no 6M16. EBITDA Ajustado de R$18,3 milhões no 6M16. Fornecimento de 1,0 milhão

Leia mais

MOAGEM DE CANA CHEGA A 17 MILHÕES DE TONELADAS NA PRIMEIRA QUINZENA DE ABRIL

MOAGEM DE CANA CHEGA A 17 MILHÕES DE TONELADAS NA PRIMEIRA QUINZENA DE ABRIL Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XIX 01/maio/2017 n. 673 MOAGEM DE CANA CHEGA A 17 MILHÕES DE TONELADAS NA PRIMEIRA QUINZENA DE ABRIL A quarta semana de abril foi marcada pela atualização

Leia mais

Impurezas e Qualidade de Cana-de-Açúcar

Impurezas e Qualidade de Cana-de-Açúcar Impurezas e Qualidade de Cana-de-Açúcar Levantamento dos níveis de impurezas nas últimas safras Luiz Antonio Dias Paes 12 de Maio de 2011 Dados Gerais da Safra 10/11 Impurezas Evolução Indicadores Impurezas

Leia mais

AGRICULTURA. Abril de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

AGRICULTURA. Abril de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AGRICULTURA Abril de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DA AGRICULTURA o o Algodão A safra mundial 2017/18 será maior, mas com melhor ajuste de estoques já que o consumo

Leia mais

Workshop Estratégico CTBE: RenovaBio Modelagem Econômica

Workshop Estratégico CTBE: RenovaBio Modelagem Econômica Workshop Estratégico CTBE: RenovaBio Modelagem Econômica Campinas 29/09/2017 SETEMBRO 2017 Tratamento da informação Tratamento da informação 339 Unidades em Operação Cana-de-açúcar Setembro 2017 Mapa da

Leia mais

Conjuntura e Perspectivas do Setor Sucroenergético

Conjuntura e Perspectivas do Setor Sucroenergético Conjuntura e Perspectivas do Setor Sucroenergético Artur Yabe Milanez, Gerente do Departamento de Biocombustíveis, BNDES IV Workshop Infosucro Rio de Janeiro, 28/11/2011 1 Agenda 1. Histórico recente do

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T13

Teleconferência de Resultados 3T13 Teleconferência de Resultados 3T13 Destaques Receita Líquida de R$128,5 milhões no 9M13. Lucro Líquido de R$9,5 milhões no 9M13. EBITDA Ajustado de R$20,7 milhões no 9M13. Evento Subsequente Venda de 394

Leia mais

Relatório da administração

Relatório da administração Relatório da Administração Safra 2016/2017 Relatório da administração Avanhandava, 05 de junho de 2017. Senhores acionistas, Apresentamos o Relatório da Administração, as Demonstrações Financeiras combinadas

Leia mais

Teleconferência De Resultados. 3T18 Safra 17/18

Teleconferência De Resultados. 3T18 Safra 17/18 Teleconferência De Resultados 3T18 Safra 17/18 DISCLAIMER Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções e metas operacionais

Leia mais

RENOVABIO: COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA E INVESTIMENTOS

RENOVABIO: COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA E INVESTIMENTOS RENOVABIO: COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA E INVESTIMENTOS Seminário Biotecnologia 4.0 São Paulo/SP 11 mai. 2018 José Mauro Coelho Diretor de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis Presidente em Exercício

Leia mais

Os Desafios do Setor Sucroenergético e o Movimento + Etanol Marcos Sawaya Jank

Os Desafios do Setor Sucroenergético e o Movimento + Etanol Marcos Sawaya Jank Os Desafios do Setor Sucroenergético e o Movimento + Etanol Marcos Sawaya Jank Presidente da União da Indústria da Cana-de-Açúcar São Paulo, 06 de fevereiro de 2012 O SETOR SUCROENERGÉTICO HOJE Estrutura

Leia mais

AGRICULTURA. Janeiro de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

AGRICULTURA. Janeiro de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AGRICULTURA Janeiro de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DA AGRICULTURA o o Algodão Embora não tenha alcançado recorde, as 3 últimas safras globais seguiram em recuperação

Leia mais

Análise da Safra 2015/16. Agosto/15

Análise da Safra 2015/16. Agosto/15 Análise da Safra 2015/16 Agosto/15 Evolução da produtividade média Evolução da produtividade mensal Média do Centro Sul em toneladas de cana por hectare (TCH) Por conta do regime de chuvas mais favorável,

Leia mais

Tabela 4.1: Produção de biocombustíveis no Brasil (litros)

Tabela 4.1: Produção de biocombustíveis no Brasil (litros) Biocombustíveis Tamar Roitman / Fernanda Delgado A) Produção A produção de etanol anidro e hidratado em março/217 superou em 143,5% e 122%, respectivamente, a produção de fevereiro/217. A maior produção

Leia mais

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO PERFIL DA PRODUÇÃO BRASIL 2 NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO Estrutura produtiva: 367 unidades e mais de 1000 municípios atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país.¹ com 794.911

Leia mais

REUNIÃO. SAFRA 2016/2017 Unidade Ipê 23/06/2016

REUNIÃO. SAFRA 2016/2017 Unidade Ipê 23/06/2016 REUNIÃO FORNECEDORES SAFRA 2016/2017 Unidade Ipê 23/06/2016 Apresentação Abertura - Sergio Luiz Selegato Planejamento de safra 2016/2017- Sérgio Luiz dos Santos Extranet Canal com o Fornecedor João Vitor

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T18 10 de Agosto, 2017

Teleconferência de Resultados 1T18 10 de Agosto, 2017 Teleconferência de Resultados 10 de Agosto, 2017 DISCLAIMER Esta apresentação, e quaisquer materiais distribuídos em relação à mesma, poderão incluir determinados números, resultados, declarações, convicções

Leia mais

PERSPECTIVAS DE MERCADO AÇÚCAR & ETANOL ABRIL,

PERSPECTIVAS DE MERCADO AÇÚCAR & ETANOL ABRIL, PERSPECTIVAS DE MERCADO AÇÚCAR & ETANOL ABRIL, 2013 PANORAMA MUNDIAL Açúcar & Etanol CICLOS SAFRA HEMISFÉRIOS NORTE E SUL CICLO 2013/14 ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN FEV MAR Hem. NORTE ENTRESSAFRA

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T19

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T19 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T19 DESTAQUES R$391,2 milhões Receita Líquida R$140,1 milhões Lucro Líquido Inicio de Cobertura Banco do Brasil Target Price R$20,00 Inicio de Cobertura Credit Suisse Target

Leia mais

REUNIÃO. SAFRA 2016/2017 Unidade Pedra 16/06/2016

REUNIÃO. SAFRA 2016/2017 Unidade Pedra 16/06/2016 REUNIÃO FORNECEDORES SAFRA 2016/2017 Unidade Pedra 16/06/2016 Apresentação Abertura Sergio Luiz Selegato Planejamento de safra 2016/2017- Hebert Trawitzki Extranet Canal com o Fornecedor - Hebert Trawitzki

Leia mais

A SAFRA CANAVIEIRA DE 2012 E AS TENDÊNCIAS DE MERCADO DE AÇUCAR E ETANOL. Eng. Agr. Dib Nunes Grupo IDEA

A SAFRA CANAVIEIRA DE 2012 E AS TENDÊNCIAS DE MERCADO DE AÇUCAR E ETANOL. Eng. Agr. Dib Nunes Grupo IDEA A SAFRA CANAVIEIRA DE 2012 E AS TENDÊNCIAS DE MERCADO DE AÇUCAR E ETANOL Eng. Agr. Dib Nunes Grupo IDEA JUNHO 2012 Evolução da produção brasileira de CANA nos últimos 60 anos Ano Toneladas (milhões) Década

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2017/18 DE CANA-DE-AÇÚCAR NA REGIÃO CENTRO-SUL

PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2017/18 DE CANA-DE-AÇÚCAR NA REGIÃO CENTRO-SUL SHUTTERSTOCK CONTEÚDO ESPECIAL 1ª REUNIÃO CANAPLAN 2017 PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2017/18 DE CANA-DE-AÇÚCAR NA REGIÃO CENTRO-SUL Equipe Canaplan: Luiz Carlos Corrêa Carvalho, Fernando Carvalho, Nilceu

Leia mais

Resultados 2T 10 São Paulo 13 de novembro de 2009

Resultados 2T 10 São Paulo 13 de novembro de 2009 Resultados 2T 10 São Paulo 13 de novembro de 2009 1 Considerações Iniciais Em função da alteração do exercício social de 2009, os resultados do 2T 10 compreendem os meses de julho, agosto e setembro, enquanto

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T17

Teleconferência de Resultados 2T17 Teleconferência de Resultados 2T17 1 2 Destaques 2T17 Receita Líquida de R$57,7 milhões no 6M17. Lucro Líquido de R$1,6 milhões no 6M17. EBITDA Ajustado de R$1,9 milhões no 6M17. Fornecimento de 869,5

Leia mais

Panorama do Setor de Açúcar e Álcool. Alexandre Enrico Figliolino

Panorama do Setor de Açúcar e Álcool. Alexandre Enrico Figliolino Panorama do Setor de Açúcar e Álcool Alexandre Enrico Figliolino AGOSTO, 2012 SUMÁRIO SEÇÃO 1 SEÇÃO 2 SEÇÃO 3 SEÇÃO 4 SEÇÃO 5 Avaliação Setorial Desempenho Econômico-Financeiro Quadro Evolutivo Setorial

Leia mais

Evolução das Vendas de Veículos - Brasil

Evolução das Vendas de Veículos - Brasil Martinho Seiiti Ono Criada em 2000 Evolução das Vendas de Veículos - Brasil 1.000 unidades 300 275 250 225 200 175 150 125 100 75 50 25 0 Flex Gasolina % Flex - média anual 100% 95% 90% 85% 80% 75% 70%

Leia mais

Panorama do Setor Sucroalcooleiro

Panorama do Setor Sucroalcooleiro Gestão de Agro Ativos Ltda. Panorama do Setor Sucroalcooleiro publicado em: 22/10/2014 Crise no Setor Sucroalcooleiro Crise do setor sucroalcooleiro teve início em 2008, junto com a crise do sistema financeiro

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: JULHO/2016 CEPEA AÇÚCAR & ETANOL I Análise Conjuntural II Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional (paridade

Leia mais