O garoto morreu em novembro de 84, aos 15 anos de Idade. Página 18.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O garoto morreu em novembro de 84, aos 15 anos de Idade. Página 18."

Transcrição

1 A RAÇÃ S RGANIA N PFL L;j s dns d pder na década de 70 querem tmar as Prefeituras em 88 4 A direita civilizada e s cnservadres unem-se n Partid da Frente Liberal para retmar espaç plític perdid em 82. Werner Wanderer e Jacy Scanagatta cmandam PFL n este.pág. 6 PRSTS fla M F71 líder cmunista vlta a cidade nde em 1925 nasceu a célebre Cluna Prestes. Página 3,ncurs Rainha das piscinas 1 Cr$ De 12 a 18/04/85 MAFIA CLM TM RAC M ANA PRT STRSSNR Página 20 Chic Xavier psicgrafa., mensagem de Alian Chariess gart mrreu em nvembr de 84, as 15 ans de Idade. Página 18. A enfltdra JèIia Leal LU 26 próxim. n Htel Internacinal passand a faixa de Rainha das Piscinas à beldade que, naquela nite, vencer cncurs, ver 85. Detalhes na cluna scial. Páginas 16 e 17. NDR MRR M ACIDNT Padre Isidr, rdenad em janeir, viajava a Santa Terezinha e se encntru cm a mrte a chcar carr cm um caminhã dirigid pr irrespnsável. Página 20 Sandin Gil prt, secretári geral d Mpc: «STRSSNR STA M RUÍNA FISICA MFNTA[" Páginas 10 e 11

2 se (e N e) 1- Dívida da Santa Casa pderá ser reescalnada Reneqciar divida da Santa Casa Mnsenhr Guilherme, fi cmprmiss assumid pr Wádi8 Benvenutti e sua equipe. Para Iss prefeit de Fz d Iguaçu esteve na terça-feira passada cnversand cm pessal da Caixa cnômica Federal, em Curitiba. ntretant, máxim que Benvenutti cnseguiu fi um pedid para que fsse apresentad a autridades da Caixa um plan de reescainament da divide. nesse camp, a Prefeitura apresente bm "Knw-hw" Assim que Wádis assumiu,n an passad, seu primeir grande feit fi cnseguir reescalnarnant da Imensa divida herdada da administraçã anterir. Para elabrar plan de reescalnament, Wádis cnvcu sues auxiliares Déci Cards e Jrge Teseki, Dep&s de prnt, este trabalh será apresentad á direçã da Santa Casa Mnsenh Guilherme para sua apreciaçã. Mas pel que se deduz depis de cnhecids s resultads ds cntats mentids pr Benvenutti,caem pr terra as pretensões de alguns vereadres que mandaram telex bs autridades de Brasflia pedind a sustaçã d pagament da divida. A Santa Casa Mnsenhr Guilherme enfrenta uma de suas mais graves crises, desde que fi criada em Recentemente, a instituiçã fi ntificada pela Caixa cnômica de que a divida de , assumida para ampliaçã de suas instalações será executada judicialmente. sta cbrança judicial fi frmulada através de Carta Precatória emitida pel Juiz Federal Luiz Pereira. Garta Agua na Bca Itr Marques, ppular Peninha., n cmand de Bite Água na Bca, situada na Avenida Brasil, centr da cidade, avise que nesta sexta-feira, a partir das 23 hras, acntecerá cncurs "Garta Água na Bca", cm a participaçã de lindas "gatas" da frnteira e também de Sants, Sã Paul. Após iss, casal Max e Lucila estará'- dand shw "Adági rótic", seguid de strlp-teese cm s "tesurs" Silvia e Sônia, "Vai dar água na bca mesm[" - garante "Penir,ha". Cine Iguaçu -apresenta "A 5 1 Dimensã d Sex" explícit Um filme nde vcê viajará n prazer carnal!!! Feit em tdas as frmas e mdalidades de sex imagináveis!!! A partir de sexta-feira S cisões às 20 e 22 hras Medianeira presidente d Diretóri d PMDB de Medianeira, vereadr rn Man MuIler, acmpanhad d lidar d Partid na Câmara, Avelin Mrais, juntamente cm deputad estadual Jsé Antôni Fnseca e secretári d Interir Neltn Friedrich, estiveram cm gvernadr Jsé Richa n Paláci Iguaçu. Na prtunidade, além de analisar a situaçã plítica lcal e estadual, a cmitiva medianeirense levu a gvernadr a listra tríplice cm s nmes indicads para, através de nmea cã. destrnar Iv Da Rlt d carg de prefeit d municípi. PMDB de Medianeira fechu mesm questã, e s vereadres se encarregaram de desautrizar prefeit lv Da Rlt a ir a riente Médi a cnvite da Secretaria de Indústria e Cmérci d stad. Niss, vereadr Neri Carer (PDS) vê "uma atitude repugnante pr parte d PMDB, pis, se presidente da Câmra nã fsse Luiz Pandlf, nã teria havid a recusa - que mstra clima de briga existente dentr daquele partid" - disse. Pr sua vez, s peemedebistas limitam-se a irnizar desej d prefeit de seguir para riente: "le iria cmprar quersene" - dizem. presidente da Cmissã Centra) encarregada de rganizar a xpsiçã Feira Cmercial, Industrial e Agrpecuária (XPMD), de Medianeira, Danil Tmbini, infrma que a prmçã nã se realizará entre 8 e 12 de mai próxim, mas de 20 a 28 de julh, junt às festividades cmemra - tivas ds 25 ans de emancipaçã plítica d municípi, "A Cmiss sã Central estudu a questã e cncluiu que Juntand s dis mtivs - xpmed e Semana d Municípi - pderems realizar uma festa bem mair. Nós teríams que mbilizar tda a cmunidade em dis events, que se trnaria muit sacrlfica, e ners" - explicu. - A secretária Municipal de ducaçã de Medianeira, Maria Ivne Silvina, vem executand prjet de melhria na qualidade da água cnsumida pele ppulaçã na área urbana e rural. trabalh é desenvlvid em estreita vinculaçã cm as secretarias de stad de Assunts Cmunitáris e da Saú- Infrme reginal Danl Tmbini de, envlvend principalmente prfessres, aluns e membrs das cmunidades lcais. "Fi frmada uma equipe de crdenaçã central e utra de divulgaçã" - explica Maria Ivne. "Pretendems cnvidar s técnics da Surhema, Sanepar e das unidades sanitárias d 90 Distrit Sanitári, de Fz d Iguaçu, e de Medianeira" - acrescenta. Na mira da campanha, Ivne clca a vigilância sbre a aplicaçã de agrtóxics em lavuras próximas a fntes e pçs de nde s agricultres retiram água para cnsum dméstic u para s animais. A Festa da Maçã, realizada em Medianeira entre 31 de març e 2 de abril, cmercializu quils d prdut, a preç de cust, numa prmçã d Clégi Jaime Canet, que atravessa maus bcads financeiramente, havend casiões em que s aluns têm de sair à rua à cata de abacates para terem merende esclar. Send s estudantes d estabeleciment quase tds pbres, a lute tem sid dura na escla. Cm a Festa da Maçã, acmpanhada de expsi çã de artesanat vind de Sã Paul, a escla arrecadu 1 milhã de cruzeirs, imprtância cm que será cmprad um fgã. Sã Miguel d Iguaçu presidente d Diretóri d PMDB de Sã Miguel d Iguaçu, 1 a Grande Liquidaçã Cncurs" Rainha das Piscinas 85 dia 26 de abril - Htel Internacinal Api - Nss Temp, Tércj Albuquerque, farmácia Glbã, Restaurante Abaeté, Bing Dn J sé, Chamaltj, Detalhes Mdas, Marli Cabeleireirs, Cmbinat Discs, Labratóri Ftgráfic Clrest e J óia sprte Sm Francisc Kantrski, está cm nme d candidat a prefeit em substituiçã a Albin Bissltti n bls. Ê prmtr públic Francisc Albuquerque. "Tems nme esclhid, e qstams aguardand a hra prtuna para ele assumir" - revela Kantrski, "Tds sabem que Bissltti fi, u é, malufisa e que está se bandeand para a Frente Liberal e, embra Ney Braga tenha prmetid as prefeits interveiltres que permaneceriam n carg desde que se filiassem a PFL, PMDB de Sã Miguel d Iguaçu nã aceita a permanência de Bisslti n carg" Céu Azul prefeit de Céu Azul, Jã Canfridea Bett, está desenvlvend intens trabalh de aprimrament d setr da merenda esclar. Para tant, em mai municípi estará dand treinament às merendeiras, cm abrdagem ds bjetivs d Prgrama de Alimentaçã sclar, as funções de merendeira, da qualidade ds gêners utilizads e seu prepar. Santa Helena Desde a fundaçã d municípi de Santa Helena 1 0 mair prblema fi a psse de terras que infernizu muitas administrações, gerand cmções internas de séria gravldade,cm a que acnteceu em 1967 n hje distrit de Sã Clemente. A chamada área d alqueires, Fazenda Sete Pecads, Gleba Lindeste eram pm da discórdia entre psaelrs e prprietáris em lngs e trtuss acerts e desacerts. Após muits ans de marchas e cntra-marchas, Prefeit Municipal Naudé Pedr Pretas, depis de diversas gestões bem sucedidas junt a IN - CRA cnseguiu a desaprpriaçã de divesas áreas que fram da das a municípi, que pr Interrnédlj ds Decrets Municipais n s,06,07,09 e 13/85 regularisu a situaçã ds adensaments ruela de Mreninha, Sã Miguel, Santa Terezinha e Sã Rque. Distrit de Sã Clemente também encntra-se em fase final de acert,dévend já ns próxims dias executiv definir ficialmente quadr urban desse distrit. Aprveite temp limitad CvtB INAT DISCS 1 ja 1-Av. Brasil, ja 2-Av. Brasil Fz d Iguaçu Sauna Aquarius Hrári exclusiv para senhras: Terças das 13 à; 17 hras sexta; das 13 às 17 hras CNHÇA PLAN PARA MNS ALISTAS Telefne:

3 Luiz Carls Prestes estará em Fz d Iguaçu n próxim dia 21 Luiz Carls Prestes, lidór revlucinári que emplgu Brasil em meads da década de 20, cmandand a famsa cluna que durante três ans percrreu interir d Brasil, estará n dia 21 deste mês em Fz d Iguaçu. dirigente revlucinári fi cnvidad e participará d 1 ncntr ds studantes Universitáris d este, que está send rganizad pels centrs acadêmics das Faculdades de Fz d Iguaçu, Cascavel, Tled e Rndn. ncntr será realizad n este Paraná Clube, cm abertura prevista para dia 20 (sábad), quand serã discutidas a Cnstituinte e a criaçã da Universidade Federal d este. A discussã d segund tema será crdenada pela Cmissã pró-universidade Federal d este, pela Assciaçã Nacinal ds Dcentes d nsin Superir (ANDS) e Federaçã das Assciações ds Servidres das Universidades d Brasil (Fasubra). As atividades de dming serã abertas cm um shw de música ppular brasileira. m seguida (ás9 hras), será debatida a participaçã da juventude na sciedade. Tant as palestras cm s debates versarã sbre An Internacinal da Juventude e serã crdenads pela UN e UP. Prestes fará uma palestra sbre mment plític nacinal e a lute da juventude através ds temps. ncntr ds studantes Universitáris d este estará abert a tds s interessads. As delegações de fra serã aljadas n Própri clube, para que fram Drvidencids 300 clchões. A alimentaçã será frnecida n lcal d event e s DA das faculdades rganizadras ia estã vendend s tiquetes. A CLUNA PRS TS F D /GUAÇU Luiz Carls Preste chegará a Fz d Iguaçu n sábad, dia 20, nde pernitará para n dming prferir palestra prevista para nve hras da manhã. x-secretári geral d PCB, d qual fi dirigente máxim até 1980, Prestes é cnsiderad, inclusive pr seus adversáris plítics, cm um ds maires patritas d Brasil na atualidade. Nã resta dúvida que a vinda d revlucinári históric a Fz d Iguaçu representa um fat expressiv para a regiã este d Paraná. Fi aqui, n dia 11 de abril 1925, que se uniram as clunas tenentistas "Gaúcha" e "Paulista" sb cmand de Luiz Carls Prestes e Miguel Csta. N dia 28 a Cluna iniciu seu percurs de mil quilômetrs pel interir d Brasil. A Cluna Prestes fi cnsequência das diversas revluções que crrem na década de 20, cntra pder central. sses mviments revlucináris tinham cm aspiraçã vt secret e a mralizaçã plítica. ram s interesses da classe media se chcand cntra rígid esquema de STAD D PARANÁ Secretaria d stad da ducaçã Inspetria stadual de ducaçã Fz d Iguaçu - Paraná dital N Serã realizads ns dias d ejulh e de dezembr d crrente an letiv, exames Supletivs de 10 e 20 Graus. Inscrições: abril e setembr. Lcal: Clégi stadual Mnsenhr Guilherme. Idade Mínima exigida: 18 ans 1 Grau. 21 ans 2 Grau. bs: candidat cm idade mínima de 21 ans pde prestar exame Supletiv de 2 0 Grau sem cm prvaçã de esclaridade de pder estruturad pelas ligarquias agrárias. Tais aspirações, demcratizantes e mralizadras, sensibilizam s tenentes - d que resultu a denminaçã "tenentism", mviment ntável da história d Brasil. sses mviments revlucináris fram, basicamente, três: a Revlta d Frte de Cpacabana (1922), a Revluçã de 1923, n ri Grande d Sul, e a Revluçã Paulista (1924). sta última afetu prfundamente a vida de Fz d Iguaçu. s antecedentes da Revluçã de 24, que deu rigem à Cluna Prestes, se resumem na cnspiraçã tramada pr um grup de ficiais e alguns civis cntra gvern de Arthur Bernardes e que se espalhu pr quase td pais, mas seu centr era Sã Paul. Lideravam mviment paulista general Isidr Dias Lpes, Majr Miguel Csta, Jã Cabanas e Juarez Távra. Cm api da Frça Pública de Sã Paul, s revlucináris tmaram a capital, mas bateram em retirada alguns dias depis pr nã terem recebid s refrçs e api plític esperads. A retirada deu-se em direçã a sul, até este d Paraná, nde s paulistas se encntraram cm as frças de Capitã Luiz Carls Prestes. Uma parte da Cluna Paulista se dirigiu a Catanduvas, capituland depis de alguns meses de resistência. Desde Ri Grande d Sul, à frente de uma imensa trpa, capitã Luiz Carls Prestes também marchu em direçã a este paranaense, paulista e gaúchs se encntraram e cuparam a regiã durante quase um mês. Depis de muitas negciações, s cmands se reuniram numa casa próxima a prédi da delegacia velha de Fz d Iguaçu, casiã em que à luz de lampiões a quersene s revlucináris decidiram iniciar a grande marcha, sb cmand de Luiz Carls Prestes. Cmunicad à praça A ditra Liberaçã lida respnsável pela ediçã d J rn Nss Temp, cmunica a seus clientes que td pagamer t deve ser feit unka exclusivamente mediante apre sentaçã de duplicata. 1 Grau. Dcument para e inscriçã.- - Carteira de identidade. - Duas fts 3X4, em pret e branc. - Cmprvante de pagament da taxa de inscriçã. - Requeriment preenchid n at da inscriçã. Para maires infrmações prcure esta Inspetria stadual de ducaçã u ó Clégi stadual Mnsenhr Guilherme, respnsável pela realizaçã ds respectivs exames. Fz d Iguaçu, 1 0 de abril de 19 va Terezinha Vera Inspetra stadual de ducaçã Decret n 2589'84 S ucesst de Wádis esquenta e partids preparam candidaturas Uma reuniã realizada na casa de Wádis Benvenutti, aparentemente um encntr entre amigs, mas nde se falu de plítica durante td temp, passu a ser fat plític mais imprtante da semana em Fz d Iguaçu. "Fi uma sndagem. Parece que fms cnvidads para uma sndagem", afirmu um ds participantes. mais u mens que acnteceu. Uma sndagem entre lideranças plíticas e empresariais para sentir a viabilidade de frmaçã, também pr aqui, d Partid da Frente Liberal. Tud indica, entretant, que resultad da sndagem fi negativa para partid de Mey Braga. Nã huve entusiasm. Tds buscavam descnversar quand assunt era ventilad. bjetiv d grup é lançament de um candidat frte para suceder a Wádis pr alguém d PFL. A frça desta candidatura brigaria futuras cmpsições cm grups descntentes tant d PDS cm d PMDB. teria, lgigamente, api de Ney Braga, futur cmandante de Itaipu. Até a velha e desgastada tese de que prefeit de Fz d Iguaçu deve rezar na mesma cartilha d chefã da Binacinal vei à tna. Cm mais este fracass para a criaçã d PFL em Fz ( anterir crreu pr cnta de Paul Guizzi e Carls Dus), as cartas da sucessã municipal vltam a ser dadas pr Dbrandin da Silva (PMDB) e Térci Albuquerque (PDS). Mas também este quadr pderá sfrer uma alteraçã sensível ainda neste mês. Iss prque,enquant a situaçã de Térci é tranquila, na medida que ele lidera sem maires restrições que sbru d PDS, Dbrandin da Silva enfrenta várias crrentes de psiçã dentr de seu partid. PRÇ D DSGAST stes grups que nã aceitam a candidatura de Dbrandin da Silva, apesar de suas diferenças idelógicas, smaram frças para derrtar atual grup detentr d pder n PMDB (Din, Lucas, Iz, Das Graças e Grellman). N inici, grupã dissidente chegu a sensibilizar ba parte d empresariad e a mairia ds vereadres, para, num trabalh de frente, realizar umas cinc mil filiações para PMDB. sses filiads seriam levads, através de um plan elabrad cm eficiência e recurss empresariais, a vtar cntra a chapa da atual xecutiva na cnvençã d PMDB que será realizada em julh. Dand cert esse plan, grup cnquistaria a mairia (mais de 60 pr cent, na melhr, das hipóteses) e faria uns trinta membrs d nv Diretóri Municipal. Tend mairia n Diretóri, faria a xecutiva, lançaria candidat a prefeit neste an, deputads estadual e federal em 86 e teria vts na próxima Cnvençã stadual d PMDB. Mas cm passar d temp, grupã sentiu que as cisas nã sã assim tã fáceis. Dbrandin e cmpanhia nã estã de braçs cruzads. grup que detêm - xecutiva d PMDB, sabend que pde perder pder dentr 1. Prefeit Wádis Benvenutti d partid gvernista, mbilizu sua infantaria e saiu a camp, dispst a fazer filiações pr atacad. Para iss, mandu Imprimir dez mil fichas. cacife desse grup é uma ba articulaçã d trabalh de base, aliad a cntrle que pssui da máquina administrativa. De frma nã ficial, pssui api de Richa, Alvar, Neitn e Spada. UMA SAIDA INDPNDNT Cm estes dads clcads em cima da mesa, grupã dissidente chegu à cnclusã, n inici desta semana, que será um desgaste plític, e até pessal, "ir pr pau" numa Cnvençã e n final ter que "cmpr" n Diretóri. Iss prque, na melhr das hipóteses, nã cnseguiria pã dissidente fazer mais de 40 pr cent ds vts. Cntinuaria send minritári e se subrnentend a um grup antagônic em tds s sentids. ssa análise fi levada em cnta numa reuniã realizada na última terça-feira, quand grupa decidiu estudar a pssibilidade dó adótar uma psiçã independente e ptar pr um utr partid. "ntre mbilizar nsas frças para disputar uma cnvençã e fazer a mesma cisa na disputa de uma eleiçã, decidims pela última", disse um ds membrs d grupã. Cm esta fraset setr que nã aceita a candidatura de Dbrandin praticamente define uma candidatura própria - que está entre Alvar Albuquerque e Vitóri Bass. Quant a Mári Bff, acredita-se que ele pderá apiar esta candidatura própria, já c que a cnquista da direçã d - PMDB pels pepistas de Canet Jr. está se trnand inviável. Cm a viabilizaçã desta candidatura própria passa pela adesã ds independentes a um c utr partid, grupã, nesta semana, ainda deverá cncretizar suas negciações cm PDT, e, a partir dai, sair a camp em bus- ca de adesões. 6 A 7 meses da eleiçã para pre feit, as frças plíticas de Fz d Iguaçu vã se agrupand e buscand canais partidáris para se expressar. Se este quadr se desdbrar, terems uma campanha eleitral das mais animadas e cn crridas em 15 de nvembr.

4 ( '( - ir c c c CL Nss Temp é uma publicaçã da ditra L íberaçã L tda. C.G.C. N' / Redaçã e administraçã: Rua dmund de Barrs, 830 Fne: Fz d iguaçu Pr. Diretres prprietáris: uvâncl Mazzarl Aluizi Palmar J. Adei de Suza ditres: lsn Faxina Nelmi sna Cascavel: Rua Paraná dil, D. Pedr, 2 0 andar, sala 212 Fne: MedIanea: Abel F, diretr da Sucursal Rua Paralual, 2029, próxim a Fórum Fne: Nsss representantes: SÃ PAUL Praça svald Cruz, tel M4 RI D JANIR Rua Senadr Dantas, 117 cj 606/607 - tel CURITIBA Praça acarias, 80 7 CI. 708 tel PRT ALGR Av. Brges de Medeirs, 340 C J BRAS ILIA SBS dlfki Venênci IV - sala Distribuiçã em Curitiba. J P. Distribuidra, rua Lurenç, Fne: GRUP BRIN pv tem de btar a cabeça pra funcinar - Juvênci Mazzarll - A sciedade brasileira tem hábit de eleger causas e cruzadas a que atribui pderes mágics para a superaçã de seus maires males. Quant pires estã as cisas,, mair é a fixaçã em questões que se apresentam cm a grande saída. A cada "grande saída que se apresenta cstuma-se dar imprtância exagerada, e cm iss mantém-se acesa a chama da esperança, enquant tud permanece mais u mens inelterad. A campanha pelas diretas já", d an passad, é um exempl recente desse cmprtament utr, bem atual, é dad pela expectativa criada a redr de Tancred Neves, subitamente elevad à categria de redentr da Pátria, tábua de salvaçã para s náufrags desta viagem desastrada em que pais embarcu. Nessa busca de redençã e de redentres, vem aí a Cnstituinte, encarregada de prmver rerdenament institucinal. mais uma "grande saída" mesm que esta, cm tantas, nã levem a lugar algum, depis dela surgirã utras e mais utras. Sempre aparecem substitutivs que reacendem s ânims e as esperanças. Melhr assim. Além d mais, algum prgress sempre acntece a cada batalha. Quem sabe, um dia se vencerá a guerra. Afinal, que alcance pde ter uma Assembléia Cnstituinte e a Cnstituiçã pr ela elabrada? Até nde vã as ilusões e nde estã as certezas quant a que de nv e melhr pde surgir através da refrma cnstitucinal? que pensam e que querem s que ficarã encarregads da tarefa? Até que pnt é precis mudar e em que níveis é pssível mudar? Primeir, é necessári ter cnsciência ds limites das leis cm fatr determinante ds rums de uma sciedade. Assim cm as "diretas já", cas clamr nacinal huvesse sid atendid, nã teriam prduzid tds s efeits prjetads, e assim cm Tancred Neves nunca se cnstituirá n salvadr desenhad pelas expectativas, também a Cnstituinte nã vai dar salt qualitativ na prfundidade e abrangência esperadas. A sciedade brasileira está numa encruzilhada e precisa esclher um caminh. Ansisamente, pv busca sluções para seus graves prblemas. a luta glbal nessa direçã tem múltipls aspects, Um deles, apenas um, pr mais fundamental que seja, é jurídic-institucinal. Quais sã, pis, s grandes errs, s grandes desvis e defeits estruturais que precisam ser crrigids e em que medida a Cnstituiçã influirá niss tud? que cabe às leis reslver e cm pderã elas fazer sua parte n prcess de mudança que se impõe? Brasil - sempre se disse - tem tud para dar cert N entant, Bra- 44 sil vai mal,e mal vai seu pv. Pr quê? As explicações demandariam algumas tneladas de papel escrit, mas resum pderia apntar, cm chave da cmplexa prblemática, a cncentraçã d pder em tdas as suas ramificações. m última análise, tud se resume n pder: pder d saber, pder d ter, pder de permitir e de pribir... Frmu-se aqui uma estrutura que garante td pder a uma minria e puc u nenhum pder para a mairia. ra, é essa cncentraçã e essa centralizaçã que precisa ser bmbardeada, inclusive e principalmente pela Cnstituiçã que se vai frmular. Trata-se, prtant,de demcratizar em tds s sentids, em tds s setres e em tds s níveis; abrir a tda a ppulaçã canais de acess a saber, a ser e a ter, de frma a alcançar a mair igualdade pssível. Descentralizar u descncentrar significa scializar e demcratizar. Há que scializar pder plític e ecnômic; há que se scializar a educaçã, a medicina, a renda, us d sl (rural e urban), a cmunicaçã, para que tds pssam ter cm e cm que viver na dignidade e na felicidade pssível neste mund. Mas será pssível, pela lei, pela Cnstituiçã, criar as cndições para a participaçã glbal da sciedade nas fntes da dignidade e da felicidade hunana? Deveria ser, mas será muit difícil que iss vá acntecer Para que a nva Cnstituiçã se apresente cm fatr determinante na rientaçã d pais n sentid que pssibilite cndições e prtunidades a tds, ela teria de dinamitar prfunda e amplamente as estruturas que se arraigaram cm tda frça durante séculs. Mas nã há essa intençã e essa dispsiã pr parte daqueles que, inevitavelmente, frmarã a Assembléia Nacinal Cnstituinte. J á se trnu lugar-cmum dizer que pder nã é dad, mas cnquistad. Pis bem, se é assim, cabe a quem nã tem pder cnquistá-l. Nã para deixar esta u aquela parte d crp scial marginalizad, numa trca alternada à mesa farta, mas para alcançar equilíbri necessári à harmnia e a bem-estar cletiv. Chegu mment de pv btar a cabeça pra funcinar. j á que é pnt pacífic que sem a rganizaçã, a mbilizaçã e a pressã ppular as cisas vã cntinuar mais u mens cm estã, n'ã resta utr caminh. Tem de pensar muit sbre que a Cnstituiçã deve incrprar a fim de que ela se trne um element de transfrmaçã das estruturas respnsáveis pelas desigualdades e injustiças que infelicitam a grande mairia d pv. Cm clareza quant às medidas legais necessárias à mudança de rta, é precis depis esclher as pessas que, n papel de cnstituintes, atuem decisivamente para intrduzir na legislaçã s dispsitivs que de fat pderã garantir a participaçã de tds n que país pssui e prduz. Talvez, a títul de ilustraç'ãq u cmeç d debate, pder-se-ia pensar numa fórmula capaz de fixar limites bem definids para s desníveis na distribuiçã da renda. Pr que nã-estabelecer na Cnstituiçã que pais vai perseguir bjetiv de fazer cm que a distância entre brasileir mais ric e mais pbre nã pderá ser mair que dez, qúinze u vinte degraus na escala de desigualdade? Iss mesm. Se é pelas leis vigentes u pela ausência de leis que a desigualdade e a injustiça atingem s índices escandalss que a naçã vive hje, pr que nã tentar inverter a situaçã mediante leis que impeçam enriqueciment abusiv e empbreciment insuprtável? Pde parecer uma quimera u um disparate, mas se se frçar a cabeça e se daí surgir uma luz, é bem pssível que se encntre um mei de garantir a tds bem-estar, sem necessidade de revluções e lutas sangrentas que simplesmente cstumam prmver um revezament n desfrute d cnfrt que as riquezas da naçã e s resultads d trabalh pdem ferecer C>MACC> BRDIN MATRIAIS D CNS TRUÇA LTDA xprtadra Iguaçu de materiais de cnstruçã 10 ans servind Fz d Iguaçu, Paraguai e Argentina Avenida J uscelin Kubitschek, 1687 Fnes:PBX Telex Caixa Pstal Fz d Iguaçu Paraná

5 Dentr de Sanes, caminhã carregad de tras será ca d passad n Paraguai Atividade madeireira em Fz d Iguaçu ameaçada de claps Paraguai só quer vender em dólares e brasileirs nã suprtam cust Dentr de cinc ans, Paraguai estará cm suas reservas de madeira cmpletamente extraídas, segund prevêem s que acmpanham e participam da devastaçã - e a mair parte dessa riqueza terá passad, via Brasil, as mercads cnsumidres d Mund, sem que p818 de rigem tenha a mens auferid lucrs significativs, dad caráter predatóri e pirata cm que prcess de cmercializaçã se desenvlve. De fat, Paraguai parece estar se dand cnta de que, na impssibilidade de deter avanç das mtsserras, precisa valer-se d recurs natural para atrair divisas, substituind a madeira pr um punhad de dólares. As empresas de extraçã e cmercializaçã de madeira para- Ganhe uma camiseta Ç:J ' Na Mnpe1éass: Agra vcê faz suas cmpras e ganha uma camiseta MNPL Artigs esclares e para escritóri. Revistas e jrnais Rua Almirante Barrs, 527 Cs. Pstal Fne: Fr d Iguaçu - Paraná stams atendend das 800 às 23:00 hras guaia prliferaram em ritm avassaladr a partir d extermíni das reservas existentes n este d Paraná, snsumidas em mens de ) ans. Muitas dessas empresas sã "fantasmas", nã existind e nem perand legalmente, cm que Paraguai fica literalmente saquead e assistind a enriqueciment exclusiv de pessas dedicadas a negóci. Para frear prcess de espliaçã, s paraguais vêm adtand medidas que estã deixand s cmpradres brasileirs em pânic, especialmente em Fz d Iguaçu, nde quase duas dezenas de firmas, até dis meses atrás, adquiriam mensalmente entre e30 mil metrs cúbics de madeira d pais vizinh. Ê que Paraguai decidiu só exprtar madeira, inclusive para u através d Brasil, em dólares, e cm iss as madeireiras imprtadras daqui cmeçaram a entrar em parafus - nã tant pela dificuldade de cnseguir a meda frte junt á Cacex, mas pel grande aument que a medida representa n cust d prdut. Assim, firmas madeireiras de Fz d Iguaçu que há um mês cmpravam uma média de 2 mil metrs cúbics de madeira paraguaia, hje nã cmpram um quint diss. Pr dia, entravam pr Fz d Iguaçu em trn de 100 milhões de cruzeirs em madeira. Uma firma que antes despachava para s centrs cnsumidres brasileiras u para s prts de exprtaçã 5 caminhões carregads pr dia, agra vã esse númer de cargas sair numa semana. Desse md, as firmas estã praticamente sem estques e perand cm prejuízs, situaçã que, cm sempre acntece, acabe tend cm cnsequência inevitável a dispensa de empregads. cmérci de madeira paraguaia vinha dand empreg diret u indiret a mais de mil trabalhadres em Fz d Iguaçu, sem falar ds que viviam da atividade n própri Paraguai, nde a madeira é extraída e serrada - pr brasileirs e serrarias brasileiras, evidentemente. PRJ(i/S PARA F s madeireirs nã entendem - e nã dá para entender mesm - pr que Paraguai briga s cmpradres brasileirs a pagarem em dólares a madeira que passa pela Pnte da Amizade, enquant pela frnteira seca de Mund Nv, n Mat Grss d Sul, n existe a mesma impsiçã. além de ficarem intrigads cm essa cntradiçã, perdem sn cm cust que passa a ter transprte de madeira d Paraguai até Fz d Iguaçu, passand pr Mund Nv, cm que percurs d prdut aumenta em cerca de 500 quilômetrs. prblema é tã séri que a atividade está ameaçada de aniquilament, cm prejuízs múltipls para a ecnmia de Fz d Iguaçu. As madeireiras estã tdas planejand sua transferência para Mat Grss, cas em que, imprta antar, municípi perderia uma das maires fntes de arrecadaçã n setr industrial. Antes de Paraguai fazer a exigência d pagament em dóisres, municípi arrecadava junt às madeireiras uma média de 400 mi lhões de cruzeirs mensais em 1CM, imprtância que cm nv prcediment cai brutalmente. Uma madeireira que antes reclhia uma média mensal de 70 milhões em 1CM, reclhe hje mens de 5 milhões. Sem ter a quem recrrer u cm quem negciar, s cmpradras da madeira paraguaia vêem-se na cntingência de trabalhar sem s lucrs que btinham, transferir-se para utrs stads u simplesmente abandnar negóci. Mas eles preferem, antes resistir e tentar fórmulas de manter cmerci perand em cruzeirs e guaranis. Nessa luta, queixam-se eles da falta de api das autridades e, em particular, da Assciaçã Cmercial e Industrial de Fz d 1 guaçu (ACIFI ). Para9uai nã parece dispst a abdicar das divisas que pde auferir liquidand em dólares as suas últimas e únicas reservas de madeira, cert de que se pais detentr da riqueza nã lucra cm ela, quem vai lucrar serã s imprtadres. Desse md, u s brasileirs deixam a madeira paraguaia na mã ds paraguais u lhes pagam preç que eles acharem cnveniente para sei pais. Prefeitura põe mais dinheir na Cdefi Vereadres frmam CPI apurar respnsabilidades Parece até epemia, mas a Cdefi também está cm suas finanças seriamente enfermás. Cm se já nã bastasse a Santa Casa cm a sua infecçã hspitalar e financeira, prvcada pela divida assumida junt à Caixa cnômica, agra a Cdefi está em estad de cma, prestes a abrir falência. Para salvar a empresa de ecnmia mista, respnsável pela execuçã de bras públicas, está para ser feita uma transfusã de recurss na rdem de um bilhã e quinhents milhões de cruzeirs pela Prefeitura de Fz d Iguaçu. A Câmara de Vereadres aprvu na segunda-feira,em primeira vtaçã, prjet de lei autrizand Pder xecutiv a integralizar aument de capital da Cdefi, já que municípi é sóci mair da empresa, cm 98 pr cent de participaçã n capital scial. A psiçã ds vereadres, segund Severin Sacmri, é de que municípi, cm sóci Recapagem Av. J uscelin Kubitschek, 2739 sq. C/lav Bilac Fne: Fz d lguaçu-pr. BRABA CNTABILIDAD ASSSSRIA CMRCIAL ADMINISTRATIVA TRIBUTARIA Rua Barã d Ri Branc, 345 N difíci Ilha de Capri Setr Jvem di PMDB de Fz d iguaçu, cm api da Umefi, estará realizand neste sábad, dia 13, palestra na sede d Diretóri d Partid sbre rganizaçã e funcinament das assciações de mradres. Para prferir a palestra Setr Jvem cnvidu Misés Bálic da Silva, secretári da Federaçã stadual das Assciações de Mradres, e Antôni Carls Terrens, membr d Cmitê stadual de Cnstimair e avalista da Cdefi, deve fazer cm que a divida atual, calculada em 900 milhões,seja hnrada. "As cntas devem ser pagas, mas a mesm temp devems apurar as respnsabilidades pela divida extrardinária que fez a cmpanhia", alerta Sacmri. Mesm revltads cm a atual situaçã da Cdefi, a tendência ds vereadres é de autrizar aument de capital. De acrd cm Prjet de Lei, prefeit Wádis Benvenutti fica autrizad a abrir um crédit adicinal de 1 bilhã e 500 milhões de cruzeirs para esse fim, send 900 milhões destinads a pagament de dividas e 600 milhões para a cntrataçã de firmas particulares que se encarregariam de executar as bras n municípi. A cntrapartida para esta aprvaçã pr parte ds versedres é a cnstituiçã de uma Cmissã Parlamentar de Inquérit, que irá investigar a situaçã da Cdefi e apurar pssíveis irregularidades. Palestra sbre assciações de mradres tuinte, ambs de Curitiba. m Fz d Iguaçu existem cerca de 20 assciações de mradres ns diverss bairrs da cidade. a intençã d Setr Jvem d PMDB é dinamizá-las e Incentivar a criaçã de utras, até que tdas as cmunidades estejam rganizadas e atuantes na defesa ds seus interesses. Dai a imprtância da iniciativa e da presença de tds s que estã precisam se rganizar. Prcess Inédit Tecnlgia Própria Recapagem Recauchutagem Vulcanizaçã Refrç e Cnsertab em Pneus 'de MáquMas Caminhões / ÀkJ.K.JÓ Banca dabia exemplar de seu jrnal u revista, sempre em cima d lance, vcê encntra na "Banca da Bis" - Avenida Brasil, em frente à Rdviária. Tud que d emais fascinante se publica na imprensa brasileira a Bia clca diariamente à dispsiçã d públic iguaçuense ds turistas. - c 0) 0)

6 c 0 - C CD CN G.) 11' BASTIDRS Prefeitura de Assis Chateaubriand lançará ns próxims dias um púscul cntend um resum das atividades desenvlvidas nestes dis ans pela administraçã svald Laghi. Terá 50 páginas. Prevista para dia 21, em Tled, uma grande cncentraçã a prpósit d An Internacinal da Juventude. A cmissã especial Incumbida da rganizaçã d at públic é presidida pel secretári de Administraçã, Nelsn Bucalã. Cult ecumênic, apresentações artísticas, gincana cultural e esprtiva e um shw musical figurarã n prgrama da cncentraçã, que deverá reunir milhares de jvens n stádi XIV de Dezembr. A defender recentemente em Curitiba a tese de que a participaçã ds Municípis n bl d 1CM deve ser calculada de acrd cm númer de habitantes de cada lcalidade, prefeit Fidelcin Tlentin (PMDB-CascaveI) apntu um ds principais fatres de evasã da receita d 1CM ns últims ans, em seu Municípi: a transferência da prduçã de grãs pr parte de grandes empresas exprtadras u mageiras para utrs centrs, mediante faturament de valres Irreais, prejudicand sensivelmentes cidade de rigem.... Tal distrçã, segund Tlentin, crre principalmente nas vendas d mercad futur, através d que a prduçã é faturada a preçs d dia, transferida para s terminais de exprtaçã, mas pega psterirmente. A diferença de preç entre a data da entrega d prdut a a d pagament acaba ficand cm Municípi recebedr da prduçã, em detriment a Munícipi ae rigem. s critéris devem ser refrmulads urgentemente para que esta situaçã nã perdure pr mais temp. Quem sfre é a cmunidade que prduz, pis nã recebe just retrn d seu trabalh", afirma prefeit de Cascavel. SI. Já estã estremecidas as relações entre presidente da Câmara Municipal de Cascavel, Cláudi "Carica" Cavalcanti, e secretári da Casa, Hermes Par cianeil...i Vereadr Dan Genari subiu à tribuna da Câmara de Tled para denunciar perseguiçã plítica nas demissões da antigs servidres da Prefeitura tledana. Fi rebatid à altura pel vereadr Luiz Carls Schreder (PMDB): "m vez de defender seus parentes, alguns vereadres deveriam lhar para as injustiças que entã prefeit Dili Genari cmeteu cntra humildes servidres, além de ter transfrmad a Prefeitura em verdadeir cabide de empreg para a família Generi". Dan e Dufli sã Irmãs. s.. Liderada pel prefeit Albin Crazza e pels deputads Sabin Camps e Neltn Friedrich, secretári de stad d Interir, uma cmitiva de prfessres, estudantes, lideranças plíticas e da Igreja esteve cm gvernadr Jsé Piche, n últim dia 28 de març, para reivindicar api è cnquista ds curss de Direit, Farmácia e CiêncIaspleiteads pela Facitl. Nessa audiência, n Paláci Iguaçu, fi reiterad a gvernadr Jsé Richa pedid para que interfira junt a. MC n sentid da criaçã da Universidade Federal d - este. Distribuidra de Fris Alvrada Rangs- Perus PDts- Peads Fris em geral MÁRI KATIJ KAT MARIA A. ALMIDA RNANIPJDLL ADRBAL D HLLBN MLL Rua Clômbia. 449 Jardim América frne 7t- i;ii Advgads em defesa ds trabalhadres Fz d Iguaçu Cascavel Travessa Cristian We,rich, 91 Rua Sã Paul, 775 d. Metróple -S- 203-Fne: Fne: (0452) lirent SUPRMRCAD L J A - ATACAD nde vcê encntra de tud Lembre-se, TRNT é ecnmia Fne Cascavel A reaçã se rganiza n PFL s dns d pder na década de 70 querem tmar as Prefeituras em 88 Cm declarad engajament de quatr prefeits, pel mens 30 vereadres e de um númer expressiv de antigas lideranças da Arena/PDS, Partid da Frente Libral cmeça a tmar crp n este. Muit mais d que marcar a falência d PDS, surgiment d PFL na regiã cnfigura uma clara tentativa de rerganizaçã da direita civilizada e de frças cnservadras que detiveram cntrle plític d este na década de 70 e acabarem send varridas pela tempestade leitral de 82.Huve, é clar, segments que aderiram - via PP - a maremt. stã n pder, prtant, enquistads cm peemedebistas de última hra. As derrtads de 82, que perderam regalia, espaç plític e pder de influência, Partid da Frente Liberal surge' cm tábua de salvaçã, diante da evidente falência plítica d PDS, um partid que nem sequer a ditadura - a quem tericamente ele deveria dar "sustentaçã" - levava a séri e cuj pder de arregimentaçà hje é nul. A rigr, sã dis s grups que cmandam a Frente Liberal na regiã: primeir, e cuja adesã a PFL deu-se há tres semanas, é capitanead pel deputad Werner Wanderer (Rndn e adjacências). segund, cm ptencial plític e financeir mair, é d ex-prefeit de Cascavel, Jacy Scanagatta. deputad federal Alceby Guerra, apesar de ter algumas bases na regiã este, tem se afirmad cada vez mais cm liderança mair d PFL n Sudeste. Tant "Alemãzinh" de Rndn cm ex-prefeit de Cascavel devem sua frmaçã plítica a regime anterir. Pr iss, há uma cmpnente de saudsism na reaglutinaçã dessas frças cnservadras que têm cm parâmetr (e snham reviver) s ans durads da década de 70, em que "bm" da sja fa- Servidres pi gvern cm A Diretria da Federaçã de ntidades de Servidres Públics d Paraná (FSPP( esteve reunida cm diretr geral da Secretaria da Administraçã, Sidney Pinheir Gnçalves. Na prtunidade, fi entregue a diretr um fici cntend as principais nemvindicações ds servidres públics d stad, além da cópia de um utr dcument que fi entregue ainda ntem a superintendente d Institut Previdenciári d stad, Dr. Max Rsenmann, n que diz respeit ás reinvindicações assistenciais d funcinalism públic estadual. Scanagetta e Werner Wanderet lcmtivas da Frente Libera' n este A Diretr Geral da SAD, presidente da FSPP, Izaias gliari, entregu dcument reivindicandi repsiçã salarial juntamente cm reajuste trimestral a partir de mai próxim: estabilidade e garantia de empreg as celetistas, em igualdade de cndições cm s servidres estatutáris; implantaçã d 13 salári integral ainda neste an; pis salarial de 3 (três) saláris minims; regime jurídic de trabalh únifizia frtunas n este, dólares n exterir financiavam Italpu e garantiam a interligaçã asfáltica da regiã, sçalte empanturrava-se de uísque cmprad a preç de banana n Pargtiai, e nade parecia ameaçar e estabilidade desse paraís. Quem nã estava a favr d gvern era "cmunista". m Marechal Cândid Rndn, as criancinhas d primeir grau estudavam detalhes da atuaçã parlamentar de Wemer Wanderer. m Cascavel, a bajulaçã a Scanagatta beirava ridícul CMISSÕS MUNICIPAIS A Frente Liberal n este - que de "liberal" nã tem nada - já cnseguiu cptar s prefeits de Marechal Cândid Rndn, Santa Helena, Sã Miguel d Iguaçu (tds biônics) e Missal, além de três dezenas de vereadres um númer que só tenderá a crescer à medida em que partid se cnslidar cm a frmaçã das cmissões prvisórias municipais. xistem núcles frentistes em pel mens 11 Municípis, e em utrs 11, além de dis n Sudeste,nde grup Scanagatta iniblics vã a reivindicações ced para s servidres d stad. funcinalism públic aguarda agra um psicinarnentd Gvern d PMDB. ASSISTNCIA Na mesma tarde, a Diretria da Federaçã de ntidades de Servidres Públics esteve n gabinete d Superintendente d IP, quand reinvindicu assistência médic-hspitalar e labratrial inteiramente grautita as funcináris cntribuintes; majraçã da pensã em 100 pr cent; revisã das taxas de jurs praticads pel 1 P sbre empréstims pessais (taxa diferenciada); repasse d stad para IP reduçã da cntribuiçã mensal d servidr; participaçã partidária entre a Administraçã e a FSPP. n Cnselh Deliberativ d IP, e implantaçã imediata de assistência dntlógica n interir. As reinvindicações apresentadas pela Diretria da FSPP sã frut das reuniões prmvidas pela Federaçã cm suas entidades filiadas e traduzem ansei da classe ds servidres públics d stad. veste para implantar partid. bjetiv a curt praz é garantir espaç já em 86: ex-prefeit de Cascavel e ex-deputad David Cheriegatta tentarã eleger-se respectivamente pare a Câmara Federal e a Assembléia Legislativa. Werner Wanderer. r sua vez, disputará a reeleiçã. Mult mais d que Iss, n entant, PFL tentará a nivel de este a recnquista das prindpals prefeituras em Apstam n desgaste das atuais administrações d PMDB e esperam ter Canet cm aliad para a cncretixaçã desse prjet a médi praz. ex-gvernadr, a que tud Indica, parece desempenhar um papei de certa relevância na criaçã d PFL estln: própri Scanegatta, antes de desertar d PDS, fi pedir cnselh a seu amig e cnfidente plític. Nã se sabe exatamente que cnversaram, mas nã é Imprvável que Cenet tenha incentivad ex-prefeit de Cascavel a dar esse pass decisiv. Scanaaata nã escnde que PFL gstaria deter ex-gvernadr cm candidat a Paláci Iguaçu e até admite a pssibilidade de partid vir a apiá-l, mesm que este se lance pel PMDB. "PRTUNISM" A adesã de segments imprtantes d cnservadrism estin à Frente Liberal ameaça a sbrevivência d PDS. m Cascavel, deputad federal Antôni Mazurek classificu s desertres de "prtunistas". Junt cm ele, permanece n partid deputad estadual dgar Pimental. Pimental só nã aderiu à Frente prque nã encntraria espaç para sua reeleiçã n próxim an. Scanagarta já frmalizu a dbradinha cm Cherlegatte, e dela nã abre mã. m slidariedade a parlamentar também ficu n PDS empresári e ex-vice-prefeit de Cascavel, Assis Gurgacz. Há quem diga que, de-- pis de 13 ans de cnchavs em cmum, grup Scanagatta te- - nha rachad. Até cert pnt é uma avaliaçã crreta. Mas é bm lembrar que s expentes dessa ala cstumam divergir em questões menres e unir-se n essencial. É uma característica d grup. N cas especific de Cascavel, passam e deter cntrle de duas agremiações plíticas. Quem garante que nã agirã de cmum acrd?

7 Prefeitura atenta à industrializaçã Wádis incentiva a instalaçã de indústria Prefeit Wádis Benvenutti está dand api à crietruç' de uma nva indústria, que deverá prduzir artigs de fibra de vidr. m receite reuniã cm empresári Bertlmeu Hrtlan, respnsável pela iniciativa, e Secretári de Planejament e Desenvlviment, Déci Luiz Carda, Prefeit fereceu um prjet padrã de móduls industriais e, ainda, cnfirmu seu interesse em clabrar através da melhria ds acesss e facilitar a instalaçã da nva unidade industrial. Segund Bartlmeu, sua fábrica cntará cm uma área cns- prefeit de Fz d Iguaçu, Wádia Benvenuiti, enviu à Câmara de Vereadres prjet de lei que abre cncrrência pública para a cnstruçã da nva estaçã rdviária. Na justificativa, Wádis anta que a bra cnstitui uma exiqência há muit acalentada pel ppulaçã iguaçuense, mas ressalva que a situaçã ecnômica e financeira d municípi nã permite que e Prefeitura assuma empreendiment. Assim "a única alternativa está em frmalizar, através de cncrrência pública, a cncessã tant para cnstruir cm para explrar s serviçs d terminal rdviári" - argumenta prefeit na mensagem que enviu a Legislativ. De acrd cm prjet enviad à Câmara pel xecutiv municipal, se aprvad, fica a P'f,ir Iitrri,çfF m Cascavel, hspede-se n DHFRFNriã s HTL Apartaments de lux S uite nupcial e presidencial stacinament própri Ar cndicinad central Rua ide Mai, 21, Fne (0452) Telex (0452) Cascavel - Paraná mbrasur n truida de 750 metrs quadrads, cm investiment inicial de 250 milhões de cruzeirs, e a indústria prpõe-se a fabricar piscinas e banheiras para hidrmassagern em fibra de vidr. A Prefeitura Municipal de Fz d Iguaçu, dentr de sua filsfia de incentivar a criaçã de indústrias n municípi, está dand api integral as empresáris. Cnfrme explicu Secretári Déci Luiz Cards, "a intensã da Prefeitura é dar mesm tratament a tds s interessads, assim que eles ns prcuram". Prefeit dá a largada para a cnstruçã da nva Rdviária cncessã exclusiva ds serviçs d chamad Terminal Rdviári Internacinal de Fz d lguaçu a quem vencer a cncrrência pública. estabeleciment terá, n mínim, 30 mil metrs quadrads de área cnstruída e sua lcalizaçã deverá estar n plígn cmpreendid entre a BR-277, Avenida JK, Avenida República Argentina e Csta e Silva. a empresa cncessinária explrará serviç pr 30 ans, pdend ser praz prrrgad u a cncessã ser transferida a terceirs, se para tant huver a anuência da Prefeitura. prédi, seja qual fr a empresa u pessa jurídica cncessinária d serviç,find praz de cncessâ,ccntinuará prprietária d prédi - segund prjet enviad à Câmara pel prefeit Wédis Benvenutti, Nã é a primeira vez que a questã é levantada, e trata-se de uma iniciativa que pderá, enfim, crrigir uma das mais graves de - ficiõrtcias da cidade de Fz d Iguaçu, que cnsiste na quase ttal ausência de áreas de lazer dentr d perímetr urban. Se a campanha d vereadr Sérgi Lbat Machad tiver resultad, a cidade de Fz d Iguaçu pderá ferecer a seus habitantes e as turistas uma va e imprtante at r açã - a área hje cupada pel 34 Batalhã de Infantaria Mtrizada. Sérgi Lbat Machad entru na Câmara Municipal cm requeriment pedind que seja enviad expediente às autridades para que prcedam à mudança das instalações d quartel d xércit em Fz d Iguaçu para "lcal utr que nã centr da cidade, nde atualmente se encntra". exp,edien- TV a cres - Frigbar Piscinas-Sm ambiente Telefne- Serviç de bar, Lbat pede área d Quartel d xércit para municípi te, de acrd cm pedid ae Lbat, seria endereçad a cmandante da 5' Regiã Militar, a gvernadr d stad, a prefeit de Fz d Iguaçu e a deputad Sérgi Spada. Cnsidera vereadr que "é incnveniente 34 Batalhã de Infantaria Mtrizad cupar uma área de 50 alqueires em uma das partes centrais de uma cidade cm Fz d Iguaçu, pól turístic da mais alta imprtância, que, além d fabuls impuls recebid cm a implantaçã de Itaipu, vem dimensinand invejável desenvlviment, a pnt de ser cnsiderada cm um ds mais cbiçads eldrads d Brasil. - Batalhã - diz Lbat em seu requeriment - pderá ser transferid para área a ser definida e que se enquadre dentr ds seus bjetivs, através de acrd a ser firmad entre a Prefeitura e Ministéri d xércit. e, - 7,4.rnala C.amarg (ft à esquerda) acusa Airt Viena (à direita) de tenta, desestabi/izar e administraçã de Lenir Spada A administraçã municipal e a d Partid. Câmara de 'Vereadres de Santa Terezinha de Itaipu estã dand que falar. Apesar de municípi ter sid criad há puc temp, muits avançs têm-se registrad. Talvez seja este mtiv pel qual vice-prefeit Airt Viana se uriçu e se pós a desestabilizar as instituições municipais, através de ataques às principais lideranças e detertres de cargs de respnsab ilidade n municípi. Ns últims dis ans, viceprefeit se dedicu a puxar tapete ds itaipuenses em destaque. Sua campanha cntra Lenir Spada data d inici d mandat da Prefeita. Viena se julga n direit de assumir a chefie da administraçã municipal mediante racicíni de que fi ele candidat de fat e a prefeita um quebre-galh Ultimamente, vice-prefeit mudu sua linha de atuaçã, prcurand pupar Lenir e atacand instituições mais frágeis. Ê cas da bancada d PMDB na Câmara Municipal, cnsiderada pr Airt Vienna cm sem dignidade para exercer carg. utr alv ds ataques d vice-prefeit é a diretria d Clube de Camp. le tem prcurad sistematicamente desacreditar presidente Silvin Kuster e vice-presidente Carls Spada. Mas quem cmpru a briga e prmete nã baixar a cabeça diante das acusações é líder da prefeita na Câmara, vereadr Arnald Camarg de Freitas. le anunciu na semana passada que já cnstituiu advgad Rafagnin para tmar as medidas judiciais cabíveis cntra Vianria. A mtiv da brnca d Arnald éter sid alv de várias acusações d vice-prefeit, entre utras de ter sid demitid da Italpu pr "ferir s princípis da empresa- Arnald, que é vereadr mais vtad em Santa Terezinl-e, respnde em nta enviada á imprensa que a rescisã d cntrat se deu sem justa causa, cnfrme nta ficial da própria empresa". mtiv, segund vereadr, fi perseguiçã plítica, devid às suas psições, principalmente n Diretóri Acadêmic da Facisa e na Uniã Paranaense de studantes. utra ac.saçã que queimu líder da prefeita na Câmara é a de ter entrad n PMDB de frma legal, u sea, nã Cumprind cm a lei que exige a filiacã par tidãria seis meses antes da data Isençã d IPTU Fi prtclada n dia primeir, pela Secretaria da Câmara Municipal de Fz d Iguaçu, uma indicaçã d vereadr Sergi Lbat para que prefeit Wdis Benvenutti envie Prjet de Lei deliberand sbre a isençã d pagament de IPTU as prprietáris de imóveis que, cmprvadamente,tenham uma renda familiar inferir a três saláris mínims. m sua justificativa, vereadr alega que, principalmente ns bairrs distantes d centr, residem várias famílias prprietárias de imóveis que nã pdem pagar nenhuma divida u despesa que esteja fra d rçament previamente elabrad. "stas famílias muitas vezes", segund Lbat Machad, "pagam IPTU às custas d sacrifíci inclusive da alimentaçã. Vereadr chama vice-prefeit de reacinári e prmete tmar medidas judiciais marcada para a eleiçã. Arnald cnsidera esta acusaçã de má fé u alucinaçã de Viana. "Minha ficha de filiaçã partidária fi assinada pel Juiz leitral, dutr Jã Kpytwski, em nve de mai de 1982", diz Arnald. Quant à sua participaçã n Mviment ds Agricultres Sem Terra e n Mviment studantil, Arnald afirma que tem sid cerente cm prgrama d PMDB. "Tenh prcurad atuar de acrd cm a minha cnsciência e rgrama d partid. Pr iss, fui eleit presidente da Câmara de Santa Terezinha de Itaipu, n biêni 82/84; fui eleit 2 secretári da Acamp, presidente d Diretóri Acadêmic da Facisa e vice-presidente da LJP", afirma vereadr. Cnsidera ainda vereadr que as acusações de Airt Viana sã despertadas "pel seu instint cnsbrvadr, n sentid de frear nssa atividade prgressista e avançada na luta pelas cnquistas demcráticas", VNDÉS Uma mt C 125 an 85 cr branca cm 2300 KM, tratar pel fne , ramal 163 cm - ar. Ademir Malar -,

8 c c c 1 ( cl; 1- C z Purificaçã ns partids Viru mda a purificaçã ns partids plítics. Se cera sai pr divergências, a primeira cisa que s dirigentes de turn dizem é que huve uma purificaçã. Assim fi cm s plítics da Frente Liberal, quand rmperem cm a pdridã que envlvia Fiauelred, Maluf, Andreazza, Delfim e Cia. A nível lcal, Bet KelbI e Térci Albuquerque saíram cm e mas me quand Wádis se desligu d PS. Resta agra PMDB, mas ninguém sabe ainda quais serã s purificadres, se s histórics u s pepiatas. Cmunista bazuda A Imprensa burguesa está vibrand cm a mulher d nv primeir ministr sviétic - Grbatchv. "Finalmente - dizem s jmal8es e revistes - a URSS tem uma primeira dama cm manda figurin". Teve jrnal lndrin que elgiu Ralas Grbatchev dizend que eia tem "mds cidentais" (que penal). "Sabe servir chá cm qualquer dama inglesa", afirmu limes de Lndres, acrescentand ser "uma pena que Raias seja cmunista". Quanta frescura, meu Deus[ Acntece que mund diplmátic burguês nunca aceitu a campnesa mulher da Kruschev, nem tampuc a perária metalúrgica mulher de Breshnev. Ralsa Grbanchev nã tem nada de burguesa, pis e ba educaçã, a cultura e elegância sã cisas nrmais em qualquer mulher sviética. A diferença entre Ralsa e suas antecessras é que ele tem um crp pra ninguém btar defeit Palanque n hspital stá ficand ridícul desfile de medalhões pela área nde está a imprensa n Hspital d Craçã. Na crrida pela ppularidade e buscand aparecer em cadea nacinal, tds s dias s plítics saem a camp em busca de Um micrfne u câmara de televisã. a luta pr espaç em cima d sfriment de Tancred Neves. Ulisses Guimarães, vlta e meia, prcura dizer que é amig de Tancred e que nã há necessidade de reunir ministéri. ele já está psand de primeir ministr de uma república parlamentariáta. Mntr tem aprveitad td espaç que pinta pela frente, pis se julga sucessr de Tancred, cm segund presidente da Nva República. Semancl neles e cm urgência. Vale-transprte Quem pensu que Afnsinh nã ia dar cnta d recad se enganu. ex-senadr biónic assumiu e prmete ser um bm ministra ds Transprtes. Se ele cnseguir a implantaçã imediata d vale-transprte, cm tem dit, já valeu a pena. A medida irá beneficiar mais de 40 milhões de brasileirs que trram uma nta preta pr mês em cnduçã. Basta dizer que atualmente trabalhadr cnsume 30 pr cnt d salári em transprte. interesse d Gven Federal pel prblema d transprte urban, principalmente d ministr Afns Camarg, merece aplauss e td api pr parte ds trabalhadres assalariads e seus sindicats. Cruz cred! Alguns mviments catrer*iõs na plítica igueçuense tem acntecid nas últimas semanas. nquant chamad grup anti- Dbrandin tem ampliad suas frças cm api de segments d empresaried, PDS (leia-se Térci e Kelbl) está trcend pra pau quebrar. Sabe-se que, enquant muits plítics amadres fazem dez filiações, Din e seu pessal fazem umas cincenta. Nesse ritim, a atual xecutiva d PMDB ganha na Cnvençã e indica candidat a prefeit. A turma d PDS já garantiu que a candidatura d Térci terá api d grup dissidente, única alternativa para segurar Din, Das Graças, Lucas e Bnvin. Será? Área de segurança, tchau Fz d Iguaçu quase já nã é mais "área de segurança nacinal". Falta 96 Cngress sacramentar, e pimba. Apesar das aves agurentas que até puc temp defendiam a exdnixula figura de "área de segurança", nã huve até mment nenhum cetaclisme scial na frnteira, nem as trpas paraguaias atravessaram a pnte para vingar assassinats e s paraguais que andam pr aqui sã s ficiais muambeirs e aqueles que vêm frequentar es casas nturnas Iguaçuenses. 7'i 7iD s.i drim ) 55..l yd FM Óf'm,,5ip.. Demcratizaçã aqui Apesar da Nva República, s iguaçuenses vivem clima de militarism. N territóri de Itaipu, ainda mandam s vice-reis nmeads pels generais; Ginási de sprtes ainda tem nme de Csta Cavalcanti; A Plícia Federal ainda é temida e sinônm de palavrã. prefeit ainda é n-mead. Reaçã rganizada Revivend s ans pré-64, quand fazendeirs e usineirs se armaram e criaram entidades financiadas pela CIA, para destabilizar es autridades cnstitucinais, n sudeste fi criada a Srsupr - Sciedade Rural d Sudeste d Paraná, cm bjetiv de unir s fazendeirs cntra s agricultres sem terra, além de tentar desestebilizar gvern de Jsé Richa. A história anti-refrma Agrária cmeçu já n primeir manifest de Srsupar. módic Kid Abdala criticu a imprensa, disse que as lideranças ds sem terra estã "cm as cabeças vltadas pra Cuba e Rússia", que as invasões sã financiadas pela scial-demcracia eurpéia, etc. Nã escapu nem chefe da Casa civil, uclides Scaic, nem Jã Bnifáci Cabral, presidente d ITC. Ambs sã criticads pr de-fenderem a refrma agrária. Câmara de Fz Três prjets de lei apresentads na Cémre de Vereadres de Fz d Iguaçu merecem destaque. Rrat elabru um defendend a implantaçã d passe perári n transprte cletiv. Nã passu. Cir Dias prpôs a criaçã de uma funerária municipal pare acabar cm s abuss n setr. Para cmpletar s prjets de cunh scial, vereadr Sérgi Lbat pediu a Isençã d pagament de Impst Predial e Territrial Urban as prprietáris de Imóveis que cmprvem renda familiar inferir a três saláris mínims. Ë pr ai, gente. dever principal ds vereadres é legislar em favr d pv pel qual fram eleits. Jrnal é ds bns mesm Recebi da Irada Cards, articulista da "Flha de S. Paul" e vereadra de Sã Paul, a seguinte carta: "Prezad Juvênci, fiquei surpresa a, finalmente, cnhecer jrnal Nss Temp. Nã sei cm vcê cnsegue fazer um jrnalism crític e engajad, cm li, e manter, a mesm temp, um bm númer de anúncis capaz de Impulsinar jrnal. Parabénsl jrnal é ds bns mesm. Cntinue enviand tds s númers, pis muitas de suas matérias pdem também ser veiculadas pr nós na Câmara Municipal de Sã Paul. Um grande abraç. (Irad Cards, vereadra, PT)" Ë iss ai. A Irad, que a gente cnhece de há muit lend seus artigs na "Flha", fi também uma grande batalhadra pela minha libertaçã, quand estava pres pela LSN. la agitu muit bem a questã na Câmara de S. Paul. quant a nss jrnal, Irede, às vezes nem nós entendems cm Cnseguims a preza que vcê apnta. uvir de suas palavras que "Nss Temp é ds bns mesm" cnstitui um incentiv ds grandes. brigad, tud de bm e, pde cntar cm envi semanal d semanári. Um beij também pra sua Assessra de Imprensa, que cnheci n Cngress ds Sem Terra, em Curitiba, e de quem nã lembr nme (perdã). (Juvênci) Brnca na Saúde Pública A prprietária d Restaurante Dude's, situad na Av. Almirante Barrs, ficu de brnca cm e Saúde Pública, que fi lá n referid estabeleciment e baixu uma ntificaçã, acmpanhada de um ultimat, só prque uma parede que já estava send refrmada estava cm a tinta descland devid à água que entru cm as frtes chuvas que têm dad ultimamente. nquant iss, na rua em frnte a Dude's pr um lng temp um esgt esturad espalhava pelas redndezas mau cheir,pluiçã e criaçã de mscas, sem que a Saúde Pública tmasse prvidências. Tem razã a queixsa, prque seu restaurante sempre fi muit assead, enquant um sem númer de PJT,R zici FAND RMSSA DLAn PARA y:t. s0 QU i mie ø eii! I 1 PRTCVUS. SGURANÇA GARANTIAv,xÉ Vendas, Instalações, Assistência Técnica Gelautõ CM. CNDICINADRS D AR GLSM LTDA. RUA 'GNACI STT MAIR.494 T 0455: F 00 IGUACU PARANA.. BRASIL scritóri btecs realmente njents cninuem irremediavelmente njents, sem que seus prprietáris sejam brigads a ferecer cndições mínimas de higiene. Médic da Santa Casa leva pau Uma certa 1. T. de Carvalh, d Jardim Petróplis, escreve a este jrnal extensa certa acusand dr. Sarrafi, da Santa Casa Mnsenhr Guilherme, de mau atendiment médic pare seu filh, em cnsequência d que ele teria mrrid. la nã assinu a carta.entà,cm é que e gente vai publicar? Nã tems cndições de assumir denúncias dessa natureza, sb pena de Ir pra cadela. Cm é que vams cmprvar? Viu, dna 1. T. de Carvalh, lamentams muit e perda de seu filh, mas se publicássems a carta, entraríams em fria. Se quiser publicar, entã tem de assinar e assumires denúncias que faz, tá legal? Fique cm nssa slidariedade e, se tiver certeza de que huve err u desleix pr parte d referid médic, peça prvidências administrativas à direçã d hspital u recrre é Justice. Lja e Tapeçaria Hiler A última palavra em TapicaiM Refrmas e cm~ estfad.. Tapetes e caps Av. * Fn, Trev Cataratas Jurídic ^p_ Advgads Direit Civil Anadir Rute ds Sants Direit Criminal Cesar August arate Direit Trabalhista Arld Ambni Direit Família Travessa Cristian Wejrich, 91,30 andar, difíci Metróple sala Fne: (0455) Fz d Iguaçu-Pr.

9 Partid de elite sem pv Fazer prfecias é sempre uma temeridade, mas mesm assim vams arriscar um palpite a respeit d Partid da Frente Liberal (PFL). sse ai vai ser um partid sem pv, extremamente elitista e prfundamente burguês. Sã alguns grandes nmes da plitica nacinal mult manjads ns meis ppulares. ls, s figurões, representam cnservadrum num mment plhic em que a idéia de mudança e transfrmaçã ganha frça Irreprimível entre pv. PFL nã é barc a qual quem quer mudar vai pe. dlr carna. Atençã, Afns Camarg Nett senhr é ministr ds Transprtes, nã é? ntã, lá vai uma advertência e um pedid. A BR-277, depis de ter sid demlida pel transprte pesad para Italpu, está send recuperada cm uma recapa9em de asfalt. la já estava pir que estrada de chã, mas s trechs recapads estã ficand beleza utra vez. Só que acstament nã está send cncertad, e iss fica fei e, principalmente, muit periga, primeir prque nã há cm sair da pista quand se precise parar na estrada, segund pr que, cm a nva camada que a pista recebeu, frmu-se um degrau perigsisalm. Basta uma rápida bbeada a vlante, uma rde sair da faixa e esté feit melete lá n mei d met. Prtant, senhr ministr, tem de levantar acstament até a altura da pista e deixá-l em cndições de us. Uma rdvia da lmprt&ncia da BR-277 nã pde dispensar iss, tá bm? Rádi paraguaia desce cacete Lamentavelmente, nós nã uvims, mas ns cntaram que, dia desses, depis que publicams aqui umas matérias frtes cntra Stressner e sua camarilha, uma rádi de Puert Stressner passu mais de 15 minuts prferind imprpéris cntra jrnal "Nss Temp" e sua equipe. Dizem que saiu de tud, cbras e lagarts, rats e saps. Uma pena a gente nã ter uvid e inclusive gravad a verbrréia. Bem que a rádi pdia ter-ns a- visad antes... sperams que cntinue ns dand essa imprtência e essa divulgaçã, e gstaríams de acmpanhar s próxims capítuls. Prestigiand lag de Itaipu nss clega Ade já nem mais sabia que era férias, cr iss deu um murr na mesa e n jrnal e se mandu pr ai. Mas vejam a discriminaçã reinante aqui nesta redaçã: Juvênci, quand nã está na cadeia, se cnsegue ir até Veranóplls fica pres ás pipas de vinh e nã sei mais de lá. Aluizi nã pde saber que n Ri de Janeir tem carnaval que lá vai ele se esbaldar. Ade, que faz Ade? Vai a lag de ltaipu! Êi, Ade, cuidad cm as piranhas, viu? se se encntrar cm Mnstr d Lag já vist pr diversas pessas - nã perca a prtunidade de entrevistá-l para "Nss Temp". stams sem assunt aqui. Cm acreditar n gvern? Se é verdade que tds s gverns mentem a pv, imagine-se que se mente numa ditadura. Lima ditadura cm a que vivems ns últims 21 ans fi uma verdadeira indústria da mentira. Nã dava mais de acreditar em praticamente nada d que gvern dizia. Será que agra vai dar pra acreditar n gvern da Nva República? Sei nã. s primeirs sinais indicam que é precis cntinuar duvidand de tud. Veja-se quant d desinfrmaçã e cntrainfrmaçã circulu n cas da dença de Tancred Neves. A prpósit, fi dença mesm u atentad? lhe, se fi atentad e eles fizeram tda essa enganaçã cm apendicite, diverticulite e cacete a quatr, essa turma que tá lã em cima nã mais merece respeit, prque será incnfiável. Será pssível que gvern e falsidade tem necessariamente que andar de braçs dads? Nss Temp fne: A cruz e a cadeira de rdas Prezads leitres, vcês leram a entrevista que publicams na semana passada, nde padre German dava aquele grande recad - a mensagem da cruz e da cadeira de rdas, cm dizia títul da matéria? Acreditams que este jrnal pucas vezes levu a seus leitres uma mensagem tã rica.mas aqui querems chamar è atençã sbre que ele disse a respeit da Telgia da Libertaçã e a maneira cm Vatican a está tratand. Aliás, padre German disse praticamente mesm que dm Hvi, na entrevista que cncedeu a este jrnal em fins d an passad. Papa e a Santa Sé nã estã cntra a Telgia da Libertaçã. A cntrári, estã muit a favr dela. que há sã pequenas restrições a alguns cnceits que a acmpanham, nada mais. As decisões vêm d alt Guardem bem estes nmes: Aurelian Chaves, Ulysses Guimarães, Tancred Neves, Marc Maciel e Jsé Samay. Sã cinc nmes - dis d PMDB e três saíds d PDS. Fram eles que assinaram term de cmprmiss de que resultu a Aliança Demcrática para a transiçã d regime militar ditatrial para a Nva República. Sã s tradicinais acerts de cúpula, em geral feits às escndidas d públic. Aquil nã fi prpriamente uma má saida, mas fat mstra quant a sciedade brasileira é suscetível de ser cabresteada pr um punhad de pessas. Para n haver glpe de stad Sarney presidente da República? Difícil englir, né? Fi Tancred adecer e Sarney assumir que já estava td mund dand uma de gipista. Ah, nã pde! Tem de encntrar um jeit de tirar hmem de lá, cas Tancred nã pssa assumir. Td mund pegu cacete d glpe, é? ra, vejam que diz jurista Raimund Far: Só uma assembléia nacinal cnstituinte pde prrrgar u diminuir mantat de Jsé Sarney sem que se cnfigure um glpe de stad. Pde parecer chat racicíni d insigne advgad, mas que está crt, isa está. Acrds para sucessã de Richa senadr Alvar Dias está num vale-tud para chegar a Paláci Iguaçu em 86. Depis de ter aprveitad s palanques das diretas, está agra mntand nvs Meias de tds s tips para crianças senhras e hmens maias para J sue Balet Langerie em geral - Anáguas e Cakihas - Chitas - Crpetes - Cuecas e Sutiens de tdas as marcas palanques. Desta vez tema é Cnstituinte. na sua fensiva para trnar PMDB mair e ú- nic partid plític d Paraná, Alvar cnvidu deputad federal malufista Jsé Carls Martinez, que já está de malas prntas para ingressar n partid gvernista. N acrd entre Alvar e Martinez, deputad malufista clcaria seus dis canais d televisã a serviç da candidatura. Alvar, pr seu lad, se cmprmeteu a cnseguir mais dis canais de televisã para empresári e deputad malufista. Põem pragmatism niss, sé! Frmaçã de quadrilha u band N pedid de prisã preventiva ds dirigentes d Braeilinvest, juiz expôs seguinte: "Para melhr idéia da grandeza ds dans, basta que se tenha em vista que - acrescida de jurs e crreçã mnetária - a imprtância ilicitamente desviada pderá ir à casa de um trilhã de cruzeirs, vale dizer, mais da metade d ttal de recurss destinads as ministéris da Saúde e da Agricultura, n rçament da Uniã para an de 1986; mesm sem atualizaçã, prém, valr desviad supera as dtações ds ministéris da Justiça e d Trabalh". sabem que expressã usa dispsitiv legal em que s respnsáveis (Mári Garner e utrs) fram enquadrads? É hilariante até: estelinat, frmaçã de quadrilha u band e... Pis é, "quadrilha u band". Bela denminaçã para que s caras fizeram. Agra, será que vã pegar as demais quadrilhas e s demais bands frmads ns gverns da ditadura? a quadrilha d Delfim, quand vai ser desbaratada e psta na cadeia? CASA DAS MIAS Preçs de tabela Rua Almirante Barrs, 806 Fz d Iguaçu - Paraná ACUA NA BCA DRINR'S N - A melhr casa nturna da regiã *S hws de segunda a sábad * Artistas de renme internacinal * A partir da 01:00 hra S trip-tease Av. Brasil - em frente às Casas Pernambucanas c a) CL a) 1-

10 ntrevista: Sandin Gil prt pr Juvênci Mazzarll e Aluízi Palmar STRSSNR STA M RUi *NA FiSICA MNTAL Paraguai é alv cntinental da reaçã cntra as ditaduras le se define cm um "lutadr itinerante e escritr de literatura de cmbate", u "panfletári" cuja missã cnsiste em prduzir cnstantes fats plítics nvs a fim de nã dar trégua à ditadura d general Alfred S tressner. É secretári geral d Mviment Ppular Cbrad (Mpc), S andin Gil prt, há 25 ans vivend uma peregrinaçã que leva e traz d exíli, mas que em mment algum lhe tem habatid ânim de lutar pela libertaçã d Paraguai. Na sua vlta da cnvençã que Mpc realizu na Argentina, 5 andin Gil prt cncedeu esta entrevista a "Nss Temp": - Cm surgiu Mpc e cm que reguei tem prvcad uma sucessã de bjetiv? fets plítics bastante frtes. m que - mviment Ppular Cbrad circunstâncias vcês vtteram a pais? nasceu da necessidade de uniã das cr- - Ans atrás, quand fizems as prirentes d partid que fram aparecend meiras tentativas de regressar d exli á medida que regime de Stressner ia em Buens Aires, Mntevidéu, Curitiba e se cnslidand cm ditadura, na déca- utrs lugares, fms frustrads. Tentada de 50. primeir manifest d Mp- ms cinc vezes, mas a chegarms em c data de 13 de fevereir de 1959, cm Assunçã sequer ns permitiram desemcnsequência da prgressiva deterira- barcar d aviã. Depis, em 1980, finalçà d Partid Cbrad, em virtude da mente vltams. ministr d Interir traiçã da Stressner, da guerra civil de disse que s exilads pdiam regressar, 1957 e, ainda, da cmçã nacinal que entã nã deixams para depis. Sem cercu uma greve estudantil deflagrada pedir permissã, entrams n país. cntra abusiv aument ds preçs d - Quand senhr vltu parece transprte cletiv e que fi reprimida que regime tremeu... vilentamente. - Apesar de ministr d Interir ter - Mpc cnstitui um partid? dit que pdíams regressar sem prble- - Nã, nã é um partid, e sim um mas, fms alertads pr nsss cmpamviment dentr d Partid Cbrad. nhirs de que estávams ns expnd - Quais as questões cm que m- até à eliminaçã física. Mesm assim, viment se cupu n cmeç da rga- vltams. A repercussã fi bastante nizaçã? grande e, de fat, regime de Stressner - As primeiras lutas exigiam a nr- ficu precupad e irritad. Além da nsmalizaçã institucinal d Paraguai, a se vlta, acnteceu naqueles dias uma suspensã d estad de siti e a anistia reuniã d Mpc, cercada pela plicia, amlpla. Fi uma pressã muit frte feita que gravu tds s prnunciaments. sbre Pder xecutiv. Pr tud aquil, dis dias depis, meu -_Cm está rganizad, u quem irmã e minha irmã fram press. Pr iscmpõe Mpc? s, sai de nv d pais, mas agra vu e - È uma rganizaçã frmada basi- vlt sem maires rblernas, camente pr dirigentes plítics exilads, que nã pdiam permanecer n pais. A tr simples mençã d Mpc era mtiv para ser pres. Agra, cm a redemcratizaçã da Argentina, d Brasil e d Uru- S d guai, a situaçã n Paraguai ficu um fraqueza da, ditadura puc mens pressiva, e iss fez cm uli,auura que muits exilads vltassem, só que para viver n exíli dentr d róri pais. - Cnseguiram algum resultad cm aquelas lutas iniciais? - Que trabalh desenvlve atual- - las serviram mais cm denún- mente Mpc e que prpstas plítí - cias c e pressã sbre gvern. Mas cn- cas defende? seguims uma vitória cm a suspensã - Partims d principi de que é ne- - temprária d estad de síti. cesséri desenvlver a luta plítica. Par- - Que tip de restrições estd de manentemente, tems de criar fats plisíti impunha? tics. Quant mair fr a frequência das - Vivíams permanentemente bb- manifestações cntra a ditadura, mais queads pela plícia, que acmpanhava rapidamente chegarems à demcracia. tds s nsss mviments. Huve um Pr iss, cncentrams nsss esfrçs períd em que,das 7 hras da nite ás 7 na prmçã de cmícis, reuniões, pada manhã,nã se pdia sair à rua,ir a cine lestras, de maneira a incmdar cnstanme u a algum restaurante. Só pdiams temente regime. ir de casa a trabalh e d trabalh para - Ultimamente tem havid uma série casa. de manifestações, dentr e fra d Para- - A vlta d exíli e reingress n guei. cntra a ditadura de Stressner. Bas , "A sciedade latin-americana nã tlera mais e ditadura paraguaia" prduziram algum efeit? - Cada um desses ats tem um efeit multiplicadr muit grande. lnternamente,s partids de psiçã adquirem frça e cragem. Percebe-se que regime perdeu muit sua capacidade de reprimir. ditadura que nã pde reprimir dá sinais de fraqueza que pv percebe, cm que cria cragem para seguir lutand. Hje, tud evidencia que a ditadura paraguaia está debilitada e em cmplete decadência. - Particularmente na Argentina e n Uruguai, a passagem da ditadura militar á demcracia acnteceu pela via eleitral, u institucinal. Pensa que Paraguai pderá seguir mesm caminh? - Antes d mais é precis cnsiderar que, nesses países e também n Brasil, a transiçã nã se deu de um mment pa - ra utr. crreu antes um prcess de abrandament que culminu cm as sluções que cada pais adtu., ainda, cada um apresentu suas peculiaridades, de md que nã huve um rum idêntic na trajetória cumprida pel Brasil, Uruguai e Argentina. A queda definitiva dessas ditaduras acnteceu quand nã havia mais cndições para sua manutençã. N Paraguai, apesar da decadência geral d regime, da decadência física e mental de Stressner, gvern nã tem a sensibilidade para perceber que deve dar lugar a utrs. - Mas é pssível uma saída institucinal, seja através de eleições u utra? - C difícil fazer qualquer previsã nesse camp. ditadr nã vai abrir qualquer caminh à mudança através ds meis institucinais, a cntrári d que acnteceu n Brasil, na Argentina e n Uruguai. Assim, só ns resta incentivar a luta plítica, para que dai surjam alternativas de demcratizaçã. - Nã há alguma pssibildade de acrd entre a psiçã e gvern? Nã há. Cm essa gente que está n gvern nã é psslvel, prque eles n querem nem pehsam niss.seriam n cessárias algumas mudanças já para se cmeçar a negciar, mas nã se verifica nenhum sinal de dispsiçã para tant. - m 18 haverá nva eleiçã pera presidente da República... - leiçã, nã. Vtaçã, apenas. Para Stressner cntinuar. Regime vilent, crrupt e crimins - Sim, mas nã serie viável a eleiçã de alguém que nã seja Stressner? - Nenhuma pssibilidade. lnexiste a mínima garantia de hnestidade eleitral. Stressner cstuma fazer cerca de 90 pr cent ds vts - fat que só encntra similar em Bangladesh, quand fi vtad "referendum" para a libertaçã da Argélia. Cm ele cnsegue tais resultads? Pela crrupçã eleitral mais deslavada e pela intimidaçã. Num pleit realmente livre, hnest e n qual tds pssam vtar, Stressner nã faz 15 pr cent ds vts. le cnta para si até s vts nuls e em branc. - É cmum dizer-se que n Paraguai tda a mudança passa necessariamente pel ~id Cbrad. Defende também esse pnt de vista? Sim, prque Partid Cbrad é Atendems das 7:30 às 23 hras Inclusive dmings e feriads S empre a seu lad levand tdas as infrmações até vcê. A única especializada em Revistas imprtadas na Regiã Livrs de ngenharia,. Cmputaçã etc. Revistas Jrnats - Papelaria e Materiais sclares. Rua Almirante Barrs, 762- Fz d Iguaçu Paraná

11 ppular, de massa. Ë mair pard d país e também que sfre mais impact da ditadura. Nã há a menr liberdadfe interna dentr da agremiaçã. - a slda insurrecinal, a estil da revluçã sandinista que derrubu Smza na Nicarágua, pde crrer n Pareguei? - Nã vej cndições internas u externas para que uma inssurreiçã revlucinária vilenta seja factível. A luta exigiria um api que nã acredit que haja quem tenha. - Pr sua parte, apiaria um mviment revlucinári armad? - Tds s meis para cmbater e destruir a ditadura sã válids e étics, prque é um regime vilent, ilegal, crrupt, antippular e crimins. Nã pde ser respeitad de maneira alguma. m 30 ans, estabeleceu-se uma rdem jurídica inteiramente absurda, cuja funçã é a de legitimar tda srte de arbitrariedades, ats de vilência, agressões as direits humans, espliaçã d pv..., é bm frisar, esse aparat legal ilegítim, já nã serve nem a regime - muit mens a pais. Trca de amrtecedres, freis e escapament Cumplicidade americana e brasileira - Nenhum regime cm de Stresaner cnsegue sbreviver sem algum api extern. Qual é, de nde vem a sustentaçã externa da ditadura paraguaia? - Antes d mais, imprta bservar que e ditadura de Stressner tem perdid, ultimamente, muitas escras de api. le está send "gelad" em tdas as direções - basta ver clima de hstilidade cm que pv brasileir recebeu ditadr nas slenidades de pss d Gvern da Nva República. Stressner fi mais vaiad ds chefes estrangeirs presentes às slenidades. A sciedade latin-americana nã tlera mais um estad de cisas cm d Paraguai. Mas, nã se pde mitir a cmplacência e a ajuda que s UA sempre dispensaram à ditadura paraguaia.ns 30 ans, quase 31, em que Stressner está n pder, quants presidentes passaram pels UA? pr que nenhum deixu de clabrar cm caudilh? Certa casiã, Stressner disse que mbaixadr nrte-american era seu ministr sem pasta em seu gabinete presidenciall Nã bastasse, ele fi cndecrad cm a "rdem d Libertadr" pr três u quatr presidentes argentins - entre eles um presidente demcrátic, Frndizi. nfim, a cumplicidade internacinal tem sid muit grande. - Mais algum país a ser acusad? - Lembr que chanceler de Kubltscheck na Cnferência Interamericana de Santiag d Chile fez aprvar uma mçã recnhecend Paraguai cm um cas especial, perdável, a estarem send questinads s gverns ditatriais. - Um scial-demcrata ns disse nestes dias que n Paraguai nã se pde fazer nada, prque se trata de uma espécie de santuári, de territóri intcável, já que existe muit capital brasileir n pais... - Brasil teve 21 ans de regime militar, mas Stressner tem api ds gverns brasileirs há 30 ans. Nrteamericnas e brasileirs têm de crrespnder as interesses de seus respectivs pvs, nã as de plutcracias instaladas em utrs países. m suma, nã se trata - n cas d imperialism american u brasileir - de uma atitude de naçã para naçã, mas de um jg em;- nentemente militarista. sperams que cm nv gvern brasileir, iss mude. - É interessante bservar que e diplmacia brasileira em relaçã a Paraguai nã tem sid desenvlvida pel ltamarati, e sim através d Cnselh de Segurança Nacinal. Inclusive, embaixadr brasileir em Assunçã, /nv&ieielmente, é um general. - Tenh a apntar, ainda, um fat ntávei.ós paraguais exilads saíram d pais através de diversas embaixadas, inclusive a d Panamá, mas nenhum passu pela mbaixada d Brasil. Nenhum paraguai pediu asil plític a Brasill - Acredita que a Nva República brasileira vai mudar esse cmprtament? - escritr chinês Lin Vutan disse que "para nã se desiludir é precis nã se iludir". Sms rpalistas - u mderademente timistas em relaçã à pssíveis mudanças na atitude brasileira. Vejam também qflb Stressner, a que se sabe, fi cnvidad para a trartsmissã de carg na Presidência da Nva República pel gvern anterir. Mas fi também cnvidad - e cmpareceu - presidente d Mpc, dr. Gnzalez Casabianca. JVvvvv 7 GRÁTIS Paraguai deve assumir direçã de Itaipu - na direçã geral de Itaipu, Paguai prefere que cntinue general Csta Cavalcanti, aceitaria Ney Braga u quer que assuma carg um paraguai? - Pel que se sabe, Brasil teria direit a cumprir dis mandats de cinc ans ceda na direçã geral de Itaipu. ntã, Csta Cavalcanti deverá cntinuar até cmpletar seu cicl. Depis, deverá assumir um paraguai. - A presença de centenas de milhares de agricultres brasileirs na frnteira d Paraguai cm Brasil que representa para pais? PÇAS N LCAL *; Fórmula 1'> u carr tratad cm carinh SUA g DAD 41D Três frças de sustentaçã d regime - Iss 1á fi apntad cm invasã, mas eu nã vej assim. É um prblema a ser nrmalizad, regularizad, prque td pais tem leis de prteçã a seu territóri, de restriçã à entrada de estrangeirs, especialmente na área de frnteira. ssa presença de agricultres brasileirs n Paraguai nã é de natureza cnflitive, ameaçadra. As grandes empresas multinacir?ais, ests sim, sã dansas a Paraguai. - Ainda na questã d fim da ditadura u instalaçã de utra, pde haver algum glpe de estad para remver Stress.ner? - Tud é pssível, mas atualmente nã existe qualquer evidência de que um glpe esteja send tramad. ssas cisas, pr sua natureza, só aparecem quand se cnsumam. Perigs existem, prque stressnism se sente prejudicad pel própri stressnism, causand insatisfaçã em certs setres da cúpula militar. Se s militares se dessem cnta de que Stressner é um estrv, pderiam derrubá-l. - Se Stressner viesse a ficar subitamente impedid de cntinuar n carg, pr dença u mrte, que acnteceria? - N Paraguai funcinam três frças de sustentaçã da ditadura - Gvern, Partid Cbrad e as Frças Armadas, send estas as maires respnsáveis, pis s dirigentes e membrs d Partid fram perdend td seu pder de influência. - Cm vê a questã militar n Pareguei quant a papel que desempenha na vida d país? - s militares nã cnseguem mais manter uma cesã mnlítica. Há uma cúpula crrmpida e cmprmetida cm a ditadura, a vilência e a crrupçã, mas as esferas inferires, s sldads e ficiais jvens nã estã cntaminads. - senhr fi pres alguma vez pr razões pllticas? - Fui pres em 1962 e levad a chete de plicia, sb a acusdçau de haver participadõ de urna cnspiraçã liderada pel capitã Napleón rtigsa. Na ver dade, nã passu de encenaçã destinada a afastar rtigsa das frças armadas., de fat, ele fi afastad - está pres desde entã, há 22 ans. É mais antig pres plític da América. - Mpc realizu nestes dias sua cnvençã n exíli. Qual fi a pauta tratada? - Ns últims 25 ans, realizams pel mens treze cnvenções n exíli. Nesta cnvençã que realizams na Argentina há pucs dias, retificams a psiçã de enfrentament à ditadura e e refrçams a prpsta de retrn d mviment plític n Paraguai, para uma luta intransigente, sem trégua e sem cncessões a regime de Stresssner. - Mas qual é prgrama d Mpc? s febreristas pregam a scializaçã, s demcratas cristãs querem refrmas sciais, s liberais buscam a demcratizaçã institucinal. Mpc? - Nss prgrama vlta-se à mdernizaçã d pais, para que é precis mudar as estruturas arcaicas, feudais, que prevalecem n camp. Impõe-se a mdernizaçã da agricultura e inici de um prcess de industrializaçã, a fim de que se aumente a prduçã, se atendam as necessidades básicas da ppulaçã e haja excedentes exprtáveis. - Perece, entã, que nã há capita- Iisrn n Paraguai, mas apenas uma demcracia burguesa assentada sbre uma infraestrutura feudal. - Quase dá para dizer que n Paraqual se está vivend uma etapa pré-feudal. Cerca de 70 pr cent da frça de trabalh está entregue à atividade agrpecuária, cm prduçã intima. Quadr de debilidade de Stressner - Cm superar essa situaçã? - A partir da demcratizaçã d pais. As nvas cndições demcráticas n Cne Sul estã criand uma nva cnjuntura plítica favrável á derrcada da ditadura paraguaia. Hje, mais d que nunca, a ditadura que desafiu temp, a lmaginaçãp e a razã é alv cntinental da reaçã cntra regimes despótics. Sme-se a iss a crise ecnômica interna d Paraguai e, entã, tems td quadr de debilidade em que se encntra Stressner. regime, de cert md, fi xigenad pr ltaipu, que fez entrar rf pais um vlume de dinheir muit grande, para benefici da plutcracia. Mas esse flux terminu., A plutcracia pensava que prcess nã teria fim, enquant seus integrantes vivessem. Depis de Itaipu, segund seus pians, viria Vaciretá, depis Crpus, numa sucessã de realizações que fariam pais deslanchar definitivamente rum a prgress.serla um "bm que duraria 25 u 30 ans, sem sluçã de cntinuidade. Prtant, as cndições estã cada vez mais prpicias a términ da ditadura e à implantaçã da demcracia 50 W NMMNMe~ rpaanda Ln c c - Mal. D.dr,esq. cm Rebuças - Fne: Fz d Iguaçu - Paraná Rua Santa Catarina, 54, Bairr M. Bicy Funds d Mufatà

12 Wádis vai aplicar 50 milhões em saneament S4Li Prefeit Wédis Benvenutti Um ampl prgrama de bras de saneament n Parque ur Verde e Jardim das Flres fi aprvad pel Prefeit Wádis Benvenutti em recente reuniã cm seus secretáris, quand ele autrizu a aplicaçã de recurss da rdem de 50 milhões de cruzeirs para esse fim. A bra envlve um cmplet trabalh de drenagem ds dis bairrs, nde a Prefeitura já vem recuperand tdas es vias, que, em alguns cass, se encntravam cmpletamente intransitáveis, inclusive pr pessas. Agra, além d cascalh cm pactad. cue dará uma vida útil muit mair às A cnvite de três empresas ligadas a setr de infrmática - Cbra Cmputadres, Nva Infrmática e Stenc, secretári municipal da Administraçã, Jrge Tasaki, nestes dias 11 e 12 enntra-se em Sã Paul prferind palestra sbre a "xperiência Municipal em Infrmática" para representantes de 20 Prefeituras daquele stad, n 1 Curs de Infrmática Municipal. Tal cnvite deveu-se a sucess alcançad na Implantaçã d Centr de Prcessament de Dads de Fz d Iguaçu, que, em mens de it meses, vem se transfrmand num exempl, a lad de Maringá, também cnvidada a participar. "Vu descrever a experiência de Fz d Iguaçu n setr de infrmática, faland principalmente d nss estud de viabilidade", adiantu Jrge Tesa- ruas, tant ur Verde cm Jardim das Flres passarã a cntar cm um sistema de escament de águas pluviais eficiente. Segund secretári municipal de bras, Armind Wandscher, " trabalh nã será fácil, já que s bairrs estã lcalizads numa depressã de relev". Pr este fatr ali existe uma grande quantidade de banhads, respnsáveis pela retençã das á- guas. A única alternativa encntrada pels técnics da Prefeitura fi aprveitar a máxim s pe- quens desníveis que terren 'prprcina, a fim de impulsinar as águas empçadas. A principal precupaçã d Prefeit Wádis Benvenutti é eliminar, n menr praz de temp pssível, as éguas represadas ns dis bairrs, pis elas se cnstituem em um risc para a saúde da ppulaçã. Ist levu a direcinr s esfrçs d DRM - Departament Rdciária Municipal neste sentid. Até mment tds s levantaments tpgráfics estã prnts, e a Prefeitura empenha-se na cntrataçã de equipaments que permitam a abertura de velas de escament. Segund Vitóri Bass,Dlretr d DRM, deverã ser aberts mais de metrs de valetas, e cnstruíds dze bueirs, de diferentes tamanhs, que exigirã 216 manilhas. Secretári Municipal faz palestra em Sã Paul ki. que tem despertad cada vez mais a atençã de utrs municípis é fat de Fz ter cnseguid dimensinar as reais necessidades existentes a perfeit aprveitament d cmputadr. Segund Tasaki, fi através da pesquise elabrada pela Prefeitura de Fz d Iguaçu que as utras cidades cnstataram a pssibilidade de utilizar um CPD de frma crreta, da( interesse. N encntr,tasak deverá restringir sua palestra a aspect da viabilidade de implantaçã, mstrand s caminhs percrrids pela administraçã Wádis Benvenutti na criaçã d seu CPD. Pr utr lad, Maringá se aterá à implantaçã d sistema própriamente dita, Já que ela é uma das pineiras n setr. Abertas inscrições para exames supletivs De 1 0 a 30 de abril estarã abertas as inscrições as candidats interessads em realizar s exames supletivs de ducaçã Geral de 1 e 2 11 graus, que serã realizads em julh, na sua primeira fase. Para fazer as prvas de Gegrafia. História, Matemática e ducaçã Mral e Cívica, que cnstam da primeira etapa d prcess seletiv, s candidats interessads devem ter idade mínima de 18 e 21 ans, para 1 e 2 graus, respectivamente, e apresentar, n at de lnscriçã, carteira de identidade, duas fts 3 x 4 e cmprvante de pagament da taxa de inscriçã pr disciplina, a ser reclhida n Banestad. As inscrições e as prvas serã realizadas reginalmente, e s Interessads pderã se Inscrever ns seguintes lcais: Clégi stadual d Paraná, em Curitiba; Clégi stadual Regente Feijó, de Pnte Grssa; Clégi stadual Mári de Andrade, de Francisc Beltrã; Clégi stadual Francisc Carneir Martins, de Guarepuava; Clégi stadual Marcelin Chapagnat, de Lndrina; Clégi stadual Dr. Gastã Vidigal, de Maringá; Clégi stadual Wilsn Jfre, de Cascavel; Clégi stadual de Umuarama; Clégi stadual Prf. Jã D'liveira Gmes, de Camp Murã, e Clégi stadual Mnsenhr Guilherme, de Fz d Iguaçu. Segund parecer d Cnselh Federal e d Cnselh stadual de ducaçã, s candidats cm idade mínima de 21 ans pderã prestar s exames supletivs de 2 grau, sem apresentar cmprvante de cnclusã d 1 grau. s cendidats pderã se inscrever em qualquer númer de disciplinas d grau pretendid, send aprvads s que btiverem nta igual u superir a cinc. Maires infrmações sbre s exames supletivs pderã ser btidas n Clégi stadual Mnsenhr Guilherme, de Fz d Iguaçu, pel fne Mais títuls para a Bibliteca Municipal A Bibliteca Municipal de Fz d Iguaçu acaba de receber mais 300 nvs livrs d Institut Nacinal d Livr - INL. lte envlve bras Infantis, didáticas e de ficçã, que agra, devidamente ceteledas, ficam à dispsiçã d public. Atualmente,a Bibliteca vem incentivand a participaçã da cmunidade através de uma série de prgramas, principalmente destinads às crianças, cm pr exempl a hra d cnt, aulas de ertes,prjet revivend Fz e utrs. Para atender às crianças cm idade entre quatr e cinc.1 Dentr de aprximadamente 46 dias, a Cmissã Mista de studs ds Transprtes Cletivs deverá apresentar a Prefeit Wádis Benvenutti seu parecer sbre s caminhs que deverã ser seguids pare a m.lhria ds transprtes cletivs e sbre a mdalidade mais aprpriada para -- - ans, a diretra de Cultura da Prefeitura, Sheila Regina Sants, recentemente nmeada pel prefeit Wádis Benvenutti, destinu uma das salas existentes exclusivamente para elas uvirem histórias, lerem e brincarem. Segund estatlsticae da Secretaria Municipal de ducaçã e Cultura, a Bibliteca está atendend a cerca de 200 pessas diariamente, em sua mairia estudantes que elabram s mais diverss tips de pesquisas. Só prjet revivend Fz já cnta cm um públic cativ de 400 crianças. Cmissã de Transprte nvamente reunida - a cncessã das linhas. A cmissã, presidida pel Vereadr Sérgi Lbat Machad, esteve reunida mais uma vez na última terça-feira. la é frmada pr seis vereadres - três de cada bancada - e mais quatr representantes d xecutiv. CL - c - 1- SU CRUIR A= PRTI ; "-f- 1 V,= -I.--- -! = T

13 É4Çj 1 Mastr tem núcle n Pa uai Fazem reuniões n Brasil e nme d grup é "Vlta à Terra Natal" Na hra cmbinada eles apa- sperança, esperança, espe- sete filhs e entrega 40 pr cent receram. Vieram de Cedral, Santa rança. ssa fi a palavra mais de sua prduçã a patrã. Fé, Panambi, KM 41, Pirapitã, prnunciada durante a reunre. sta é a história de quase t- Cambeé, KM 37, Santa Rita e u- Tds acreditand que cm a N- ds eles. Trabalhem para patrã tre lugarejs d Departament va República Brasil vai melhrar brasileir e sã explrads em tde Alt Paraná,n Paragual.Vieram e s brasileirs que vivem fra d ds s sentids. Ê cas de Hepara a reuniã de brasileirs sem pais pderã vltar. les sã exi- lena Czer, mradta em Pirapitã, terra que vivem d utr lad d lads ecnómics. Fram viver que além de entregar 35 pr cent ri Paraná. Faltaram bancs, ca- em utr pais pr falte de prtu- da prduçã, ainda tem que arcar delras e pltrnas na sede de nidade n Brasil. retrn de- cm tdas as despesas em nau- Nss Temp as quase cincen- penda da Refrma Agrária. ms. te campneses que cmparece- Andin de Suza, baian Apesar de tud iss, eles diram A reuniã para falar de refr- que já trabalhu nas plantações zem que estã melhr n Parame agrária e se rganizar. Mistu- e cacau de llhéus,passu pel gual d que n Brasil. "Lá sms rend algumas palavras castelh- nrte d Paraná e pel este, explrads, mas tems terra para na a prtuguês~ campneses mas acabu Ind a Peragual,n- trabalhar", chegu a dizer um ds puc a puc fram vencend a de paga 17 mil guaranis pel ar- presentes. timidez e cntand seus prble- rendament de uma terra n qui- Tend uma terra para cultivar mas. Muits aprveitaram a reu- lômetr 41. le acha que a refr- campnês aceita viver sb as nlã pare fazer negócise até me agrária nã deve ser a tmada pires cndições. A terra lhe dá cmbinar jgs de futebl entre de terras de fazendeirs. g- vida. É cm se fsse parte d uma cmunidade e utra. vam deve desaprpriar, pegar seu crp. Apesar de riunds de várias uma indenizaçã e vender cm " que nã querems é viver cmunidades reginais distintas, facilidades para agricultr, fra d nss Brasil. Nã queres agricultres brasileirs n Pa- utr brasileir aem terra ms ser enterrads numa terra asreguei se uniram em tm de um que vive n Paraguai,Jsé Bezer- trageira", disse Jãg Cândid, terna que tds prcuravam dia- ra Gaivã, diz que "existem mui- mradr de Cedral. secar - a Refrma Agrária. Já ts fazendeirs cm muita terra e N Paraguai eles enfrentam chegaram perguntand cm era, nã pagam impsts. Neste cas, td tip de arbitrariedade e exse iria demrar e cm anda gvern deve desaprpriar as plraçã. A dcumentaçã nmviment. Quase tds acm- terras e dar para pv traba- cessárle para viver n utr lad panham pel rádi mviment (bar". sem prblemas custa 500 mil cruem Medianeira, Guarenlaçu e Tds querem a Refrma zeirs. quand alg uém vai pres Santa Terezinhe de (tipu. Tma- Agrária imediatamente e acham pr qualquer mtiv, e plicia rem cnheciment das reuniões que a terra deve ser dada u ven- cbra de 300 mil a 1 milhã de de sem terra ns bairrs de Fz dida cm dcumentaçã, mas cruzeirs para sltar. d Iguaçu e das invasões de Sã deve ter uma cláusula que príbe utra frma de explraçã se Miguel d igueçu, Medianeira e sua transferência. verifica na vende de agr-- Sudeste d stad. tóxics. Cm a Aduana dei- Na reuniã elegeram um c- A XPLRAÇÃ D DIA -A-DIA xa passar smente quatr libras, rdenadr d grup, Valdir Quem nã é peã bóia-fria s agricultres sã brigads a Brgas, agricultr que ficu sem trabalhe cm arrendatári. A cmprar n Paraguai. Só para se terra e decidiu trabalhar cm ca- frma de arrendament depende ter uma idéia, um agrtóxic de minhã velh puxand madeira. da regiã e tip de cultiv. Jsé nme Bermaque, que custa 36 mil Batizaram grup de "Vlta à Pint mra em Panambi, tem dez cruzeirs em Fz d Iguaçu, é terrd natal",depis de discuti- filhs epaga 20 quils de óle de vendid pr 154 mil n Paraguai. rem utrs sugestões, cm "s- hrtelã pr alqueire arrendad. Algumas firmas de Fz d perança ds trabalhadres". Antôni Ferreira é de Cedral, tem Iguaçu tentam rmper cm este sistema abrind filiais nas áreas, de clnizaçã. Ë cas da Agr- Madeiras Brutas e pass, que pssui uma filial em Beneficiadas - Frrs Hernandárias. Vendend s agr- - - ' tóxics e adubs até 30 pr cent Assalhs - marcs - mais barat d que s similares Aberturas - Fabricaçã paraguais, essa firma de Fz d de móveis sb Iguaçu cnquistu tda a cliente- A Madeireira - da regiã. Mas sua usadia está N.S ra encmenda, Fabricaçã e criand prblemas para s prmntagem de balcões baes e prietaris. As firmas paraguaias prateleiras p1 ljas. 8;VS 8ui Aparecida de impsts eutras frmas de caçã, brigar s c- R ua Pres. Csta e S ilva,1208, Fne: Fz mercientes brasileirs a desistir A 5X metrs de garagem da Pluma - u entã vender na tabela da sucer-explracã. Sem terra entram em greve de fme Há sete meses, um grup de 14 de març deste an. agricultres sem terra d Ri s acampads de rval Sec Grande d Sul está acampad à distribuíram manifest em que beira de uma estrada na lcalida- anunciaram a greve de fme e de de rval Sec. Agra, cansa- lembraram que Jair Sares prads de esperar e de uvir prmes- meteu ferecer-lhe terra através sas que nã se cumprem, eles de- da criaçã de um fund especial cidiram entrar em greve de fme de recurss. desde dia 10 de abril - "para Segund s sem terque gvern enxergue nssas ra, fund existe e é suficiente necessidades" para reassentá-ls. N entant, xigem s grevistas: 1. cm- nem a Secretaria da Agricultura pra de terras pel Gvern para d Gvern d Ri Grande d slucinar prblema; 2. cmida Sul, apesar de haver prmetid para as famílias que já nã têm sluçã até març, tmu qualque cmer; hectares a cada quer prvidência, restand as família, cnfrme prmessa d agricultres a medida extrema da gvernadr Jair Sares, feita em greve de fme. Sem terra d Sudeste dã ultimat alerta vem d Sudeste: res sem Terra d Sudeste d Pa- Msts, entidade que retine S raná (Mestes). De Acrd cm sem terra daquela regiã, acaba manifst, na regiã haveria 12 mil de der um ultimad às autrida- famílias sem eira nem beira, rgades da "Nva República", piei- nizadas em 20 municípis, entand a efetiva realizaçã da re- quant existem extensas áreas frma agrária. "Até mês de imprdutivas em Francisc Bimai, nós trabalhadres aguenta- trã (1.200 alqueires),marrneleljr rems esperançss. A partir dai, (3.000 alqueires), Renascença respnsabilizarems as autrida- (2.000 alqueires), Pranchita (3.000 das pels fats que venham a alqueires) e Chpinzinh (3.000 acntecer. Nã estams queren- alqueires). d criar cnfusã, mas a situaçã de miséria e sfriment leva a s agricultres exigem ainda uma tensã scial insustentável, que sejam assentadas imediata- Pr iss, exigims que as autri- mente n latifúndi Imarib as fadadas desaprplem áreas e t- mílias acampadas em Mangueirimem utras medidas, iniciand a nha, Medianeira e Sã Miguel d refrma agrária", afirma um d- Iguaçu, e que sejam desaprpriacument divulgsld n final da das as fazendas Annni (em Marsemana passada pela crdena- mleir) e Gaúcha (em Renescençã d Mviment ds Agricult- ça). letrônica Tres Frnteiras Ltda. Cnserts de TV a cres e pret e branc, tca-fitas, aparelhs de sm, venda de materiais eletrônics, instalaçã 1 de sm em autmóveis, sm ambiente 1 antena cletiva. Av. República Argentina, Centr - Fne: Fz d Iguaçu - Paraná.rc a- CN ) ) 1-

14 c.rc - -c 1 LATIFÚNDI S XPAND ()este perdeu quase 8 mil pequenas prpriedades em 84 Só n an passad, nada mens d que pequenas prpriedades rurais (até 30 hectares) desapareceram n este paranaense. A cnstataçã é de um estud preliminar efetuad pel DRAL e cnfigura prve irrefutável de que prcess de latifundizaçã iniciad na regiã na década de 70, lnge de esgtarse, assume cntrns cada vez mais graves, cndenand milhares de famílias à miséria na periferia das cidades de médi prte da regiã u à migraçã para utrs stads. Técnics que analisaram s númers levantads pel DRAL ns 28 municípis estins sã unã nimes em afirmar que esses quase 8 mil minifúndis negciads em 84 dificilmente passaram às mãs de pequens agricultres, devid as alts preçs da terra vigentes na área. Fram cmpradas, em sua esmagadra mairia, pr médis e a grandes prprietáris, cm cacife financeir suficiente para aventurar-se n inflacinad mercad imbiliári. Levand-se em cnsideraçã que em média uma família de agricultres pssui pel mens seis membrs, facilmente chegase à cnclusã que n an passad cerca de 46 mil pessas abandnaram, se nã a atividade agrícla, pel mens suas prpriedades n este. levantament LQ nã indica s rums tmads pr esse cntigente, mas nã é difícil supr que uma parte migru e a utra vei prcurar nas cidades um futur melhr pare si e seus filhs. Um exempl cntundente d inchaç das cidades na regiã, tend cm cause mair êxd rural, é Cascavel: até meads da década de 70, a ppulaçã d Municípi equilibrava-se entre as znas rural e urbana. Hje, dis terçs ds cascavelenses vivem na cidade. GRIT D CAMP prcess e desapareciment da pequena prpriedade ganha cntrns ainda mais dramátics quand se sabe, de acrd cm estimativas extra-ficiais, que n este paranaense existem hje em trn de 50 mil famílias de acricultres sem terras. È gente que subsiste cm bóia-frias, meeirs, arrendatáris u entã incrprads a mercad d subempreg nas áreas urbanas. Desse cntingente, 10 mil famílias estariam em Cascavel. utras 10 mil subsistem em cndições miseráveis na regiã plarizada pr Fz d Iguaçu. só em Guaraniaçu existem cerca de mil famílias clamand pr uni pedaç de chã: querem a refrma agrária-já. A Nva República nã tem cm descnhecer a brrasca que se frma n camp, de nde 12 milhões de brasileirs fram PALAC HTL BR-277 L \ RD D RS TAL RANTS CHURRASCARIA DAS CAT\RATAS RSTAURANT CNTR CHURR\SCAR1,A 1') C A\1FSTRBR277 uand vce fr fazer sua refeiça, na esqueça que a rede Rafain tem melhr serviç. expulss nas duas últimas décadas pr uma plítica agrária e mdel agrícla exprtadr claramente favráveis a latiffidi e à mncultura, em detriment da prduçã de aliments para cnsum intern. Só n Paraná desapareceram na década de 70 mais de 108 mil pequenas prpriedades. N Sudeste, levantament preliminar também realizad pel DRAL indica que n biêni 83/84 nada mens d que minifúndis fram absrvids u incrprads a prpriedades maires. dentre as pequenas prpriedades estinas negciadas n an passad, cerca de 3300 situavam-se na área jurisdicinada a Núcle Reginal da SAG em Cascavel, e que cmpreende 16 municípis. Detalhes desse estud indicam que na faixa até 30 hectares fram vendidas,apenas n Municípi de Cascavel, 532 prpriedades, assim distribuídas: até 5 hectares 135 prpriedades; de a mens de 10 ha 132; de 10 a mens de 2D ha - 152, além de 28 sítis. Incapaz de cmpetir n mercad da sja e d trig, de ter acess à mecanizaçã e ás facilidades bancárias cncedidas à agricultura extensiva, cln minifundiári trca suas crescentes dividas e a prpriedade pel dinheir aplicad na pupança u,- quand muit, migra para a incerteza n Mat Grss u Rndônia. stã certs s sem-terra de Guaraniaçu a exigirem nã a pura e simples divisã de áreas imprdutivas, mas também a frmulaçã de uma plítica que garanta a pequen prdutr sua permanência n Camp. D cntrári, fenômens inquietantes cm este da negciaçã de quase it mil prpriedades em um únic an, nã cntinuarã se sucedend. N este paranaense, n Sudeste, n Pais inteir, se a refrma agrária é necessária e urgente, tã u mais necessária é a refrma da plítica agrícla. "Juventude, Criança, Saúde e ducaçã" Prjet da Inspetria stadual de nsin e 90 Distrit Sanitári Dentr das atividades sugeridas pel An Internacinal da Juventude, a Inspetria stadual de ducaçã de Fz d Iguaçu, através da Crdenaçã de Assitência a ducand, cumpre extensa prgramaçã. "Juventude, Criança, Saúde e ducaçã",frmam titul d prjet que as autridades educacinais d municípi desenvlvem em cnjunt cm prfessres e aluns ds curss de Magistéri e Agrpecuária, na rede de estabeleciments de ensin de Fz d Iguaçu. "Nss bjetiv é envlver as esclas e a cmunidade em prl da saúde ds estudantes" diz a crdenadra d prgrama, Maria Ksênia W. BrasiL, de fat, trabalh que vêm send desenvlvid apnta para a realizaçã ds bjetivs pretendids. ntre as atividades d prjet "Juventude, Criança, Saúde e ducaçã", a Inspetria stadual de ducaçã está prcedend à desinfecçã das caixas d'água das esclas, cm aulas práticas rientadas pels técnics d 90 Distrit Sanitári. Além diss, s estudantes sã levads a cnhecer quand s prduts estã vencids mediante pesquisas em supermercads; ministram-se aulas de puericultura, dntlgia sanitária, prevençã da verminse e pesquisas sbre saúde para aluns de 10 e 2 Graus. rientadas pels estudantes TRANSPRT SMNT PLA TRj TRANS1RICANA PRT D CARGAS LTA CASCAVL: Rua Hieda Bai Maver Fnne F D IGUAÇU: Av. Carls Gmes, Vila Prtes - fne nde vcê encntra tud em matéria de leitura Casa de revistas CARUS Im Papelaria, Livraria, Centr de Cópias Av. Brasil, 80 Fne: Fz d Curs de Agrpecuria d Clégi Agrícla Manel Mreira Pena, as esclas estã send incentivadas a implantar hrtas esclares e caseiras, enquant as alunas d curs de Magistéri atuam na prmçã de "teatrinhs sbres saúde" - cm infrma a prfessra Maria Ksênia. Pr sua vez, Centr de Saúde d 9* Distrit Sanitári, dentr d prjet, ministra às alunas d Curs de Magistéri instruções sbre Primeirs Scrrs - Para aluns de 1' a 4 série, as estudantes d Curs de Magistéri, rientadas pela Crdenaçã de Assistência a ducand e pel 90 Distrit Sanitári, estã incumbidas de frmar "Peltões de Saúde", destinads a desencadear verdadeir mutirã entre s aluns ds diverss estabeleciments d municípi. utras atividades prevêem palestras sbre Psiclgia Infantil e campanhas pel us da escva de denters e creme dental, além d us de sac fazi para cnfecçã de talhas e fabricaçã de sabnete. velh prvérbi "mens sana In crpre san" parece estar send levad a séri pelas autridades educacinais em Fz d Iguaçu. Afinal, da saúde física depende a saúde mental e Intelectual sem que aprendizad pde passar pr supérflu. Av. JK, squirm Rebuças, Fz.

15 Lins de Medianeira cmemru 15 ans Cm a presença de várias autridades fi realizada n dia reuniã festiva em cmemraçã ds 15 ans de fundaçã d Lins Clube de Medianeira. Cm tda a gala e cerimônia exigida pel prtcl lenin, fi frmada a mesa principal n Clube Uniã, especialmente engalared para a slenidade. presidénte d clube, Ademir Matté, abriu a cerimônia "invcand Deus, pela grandeza da pátria e paz entre s hmens": m seguida, cnvidu s fundadres: Lerir DalI'gli, Wádis Dall'gli. Drival de Luca, Jã. Mreira, Gicnd Nandi, Salési Biff, Iv Da Rlt, Arnild Brum e Alcides Barbsa. pr.sld*ite Ad,v* Matá a lad da espsa Depis, mestre de cerimônias,letil Jsé ard, cnvidu tds s presentes para jantar. Antes, prém, presidente Ademir Matté falu sbre Lins Clube, seus princípis e trabalh desenvlvid em Medianeira. "É devid em grande parte as enérgics esfrçs, plans previdentes e lnsplraç'b ds dirigentes, que Lins de Medianeira é respeitad na cmunidade, n Distrit L-6 e na Assciaçã Internacinal", disse Mastté. Pr últim, fi cantad pr tds "Parabéns" e s funda-, dres apagaram as veles, saudand pr fim Pavilhã Nacinal s fundadres send hmenageads S upermercad S angaietti Irmãs S angaletti Rua Sergipe, 2046 Medianeira - Paraná Farmácia Nssa Senhra d Rsári Av. Brasília, 1428, Cx. Pstal, 1428 Medianeira - Paraná Dali' gli Móveis Indústria de Móveis Mesa principal ns 15 ans d Lins Mdlanalra Avenida 24 de utubr, s/n Fne (0452) Medianeira-Pr. A hra d bl e d "Parabéns" - - PCAS Ô 2 PÇAS u ACSSÓRIS PARA VkULØS M GRAL MATRI: Av. Brasília, 911 Fne: (0452) Medianeira - P1. FILIAL 1: Av. Iguaçu, 977 Fne (0455) S. Miguel d Iguaçu - Pr. FILIAL 2: Av. J K S/n Fne (0452) MateIndia - PR. Prefeit de Medianeira quer viajar, mas PMDB nã deixa Um pedid encaminhad pel prefeit de Medianeira à Câmara Municipal slicitand licença d carg pr 15 dias acabu em tumult entre s vereadres. prefeit Iv Antôni Da Rlt fi cnvidad pela Secretaria de Indústria e Cmérci para acmpanhar uma missã ficial d stad à Arábia Saudita, a Kwait e utrs países d riente Médi. Diante d pedid, Diretóri d PMDB de Medianeira se encarregu de preparar uma escaramuça cm há temp nã acntecia na Câmara Municipal. Partid decidiu bictar a viagem de Da Rlt para nã ver presidente d Legislativ, Armind Pandlf, assumir a Prefeitura, em virtude deste haver feit cmpsiçã cm a bancada d PDS quand da eleiçã da Mesa Diretra, ferind assim principi dá fidelidade partidária. Seguna s vereadres d PMDB, Diretóri d Partid nã está brigand ninguém a vtar de acrd cm sua rientaçã, mas nã deixa dúvidas quant à psiçã cntrária a atendiment d pedid enca,inp'ed pel prefeit. " Diretóri d PMDB entende que esta nã é uma casiã prtuna para presidente da Cámera assumir a Prefeiture,mesm prque,ne análise que Partid fez, nã encntru vantagens para municípi cm a ide de Da Rlt a riente Médi" - segund disse vereadr Avelin Mrais. s peemedebistas nã acreditam na utilidade da viagem d prefeit e até suspeitam de que se trata, na verdade, de "simples excursãu passei" - cm disse vereadr rn Mulier. "Quant a cnvite frmulad pel secretári de Indústria e Cmérci, rés sabems que ele fi enviad a tds s prefeits d stad" - jtjt D DIR7T DA C.\RCA D tdia1ra STAD D C,r,crc dc Cível,.flct'Xcc LAJS PATAGÔNIA INDÚSTRIA CMRCI LAJS P/PIS FRR_ L AJTS D CNCRT ' RSISTNT CNÓMICA acrescentu. "Nós nã estams negand uma licença a um cidadã eleit, e sim a interventr Iv Da Rlt. Se se tratasse de um prefeit eleit, acredit que pderíams pensar n assunt'. MuIler explicu ainda que PMDB "nã está cntra presidente da Câmara,mas apenas acha que mment - de transiçã - nã é prtun para prefeit se ausentar. Seria um rgulha para nós se veredr Armind Pandlf assumisse a Prefeitura, desde que interventr renuncie. Aliás, é inadmissível que ele nã tenha pst carg à dispsiçã d gvernadr Jsé Richa imediatamete após a psse d gvern da Nva República" - disse Muller. A iss s vereadres d PDS respndem cm cbranças bastante incómdas para partid adversári; " PMDB dizia que nunca iria entrar na Prefeitura pela prta ds funds, mas através d vt ppular diret. N entant, agra que se abriu a qrturidad de assumir carg de prefeit pr nmeaçã, s peemedebistas sã s primeirs a enviar a Curitiba a lista tríplice ds candidats a interventr em Medianeira. Iss é lamentável" declara vereadr Jsé Cem. Já Neri Carer, também d PDS, acha que De Rlt deve receber a licença que pediu, "especialmente prque será uma hnra para a Câmara elevar seu presidente a carg de prefeit d municípi". Jsé Cem acrescenta a esse argument "a Imprtância que uma viagem dessa natureza - prmvida pel Gvern d stad, através da Secretaria de Indústria e Cmérci - para municípi de Medianeira. Além d mais, a viagem nada custará as cctres da Prefeitura" - argumenta. cutr :st c:chcxi NeT, I4. Juiz de Direit da Cr4rca de Medianeira. stad d Parsn, es frna da lei, etc... P A S A B R, as que presente edtal '/trern u Ide cr.h3eir,ent tiverem e ainda a quem interessar ps - aa, que Prteir da Auditóris levara a públic prça para venda.'irrc.nataç di bens penhrads a RIC 000S?AFTINPI,S, na frma seevinte:?rip2ir LI17: dia 07 de mai p.v., s 9 hras, n 4tri d difci d Frwn lcal, situad na Av. Pedr Sccl, 1630, pr lanç ne inferir a da svaliaç: SGU]D0 I.ILt: dia 17de mai p.v., n mesm hrri e lcal, pl mair lanç ferecid: DSCIÇ DS afs: um televisr marca P)ilc, autmtic, cm 20 pl qadas, avaliad em q ; um rdi tca fitas AI e I, marca Nati cal, cm quatr faixas de ndas, Cl ; DA AvAt:)çX: c (hum milh, cent e sessenta mi] etcacirs); : p S11'0: m ne d Sr. Depsitári Públic da Cmarca;?ICCSS: auts r 5 300/04, de txecuça de Títul xtrajudicial, er e xequente DISTICIflUXD0P\ DVICULS IGUAÇU S/A e executad RICC CCNST/?IWPI.CS n cnta. para que ch0ut a cnheciment d. interçcc Icc, mandei e:pdir pesente edital, q" cera publicad na frme d lei e afixad n lugar de me. PASSAD nesta cidre e Cmer c de Mediamera, PR, vi c març. mil nvecents e itenta CI c (20/03/1085). u, TI), pedõ Jurareflt e, MT X de Dirá t AV. 24 D UTUBR, 3060 A LAD DA BRAHMA FNS: / MDIANIRA - PARAN z

16 J N Agência de Mdels, - Manequins e Academia. P/ cabeleireirs prflssina lizantes. Kung-Fu cm prfessr, chm Mã lee. Academia Karatê cm: prfessr Jsé Luiz. Massagem mensal a dmicili u nã, de mdels cm a massagista Geni. e meniguins Curs de: tiqueta a mesa, Cm s seguintes etiqueta scial, andament e pstura, maquiagem p1 senhras nas Curss' sextas-feiras a nite. agra cm salã de beleza. Rua D. Pedr II, 19 Fne Fz d Iguaçu - Paraná W11riri-M Acnteciment Scial n Rafabin Palace, cm a presença da prefeita de Santa Terezjnha, Lenir Spada, Vanda Bff e Iralda Spada Gente e fats em destaque Segund i n frmações que clhi, im p'rtantes acnteciments Plítics devem sacudir a frnteira ainda este mês. Mas aguardem, que é ced ainda para levantar lebres Neste dia 19, das 7 às 11 da nite, n este Paraná Clube. 40 Café Clnial, numa prmçã da Assciaçã das Senhras de Rtarians de Fz d lguaçu. preç pr pessa é de apenas 10 mil, cm direit a sabrear prats tídics de um verdadeir café c-, lnial A renda será em benefici d Lar das Meninas, entidade mantida pela AS R de nssa cidade. Marta Damen Buzanel, Diretra da scla Casparzinh, cmunicand à cluna a inauguraçã de uma mini-piscina para s aluns d estabeleciment A dentista Sara Damen Barudi, que deixa Fz d Iguaçu para residir em Assunçã, fi hmenageada pelas clegas cm um jantar intim, na última terça feira Dra Sara é especialista em dntpediatria hteleir Ricard Prescintti é respnsável atual pelas bras d Albergue Nturn ''Sã Jã Batista", q ue Rtary Club Fz d Iguaçu/Pnte vem realizand Quem nã acreditava que a TV Napi fsse inaugurada ainda este an teve decepçã As bras da sede lá tiveram inici sb a respnsahilidadt. d ng [n(-as C Marussi i Mariihi) e até final de julh a TV t.star,nl n ar N clube Hijsii dia (i. de abril. a S ra 1 dna Marssi espsa d Dr - ruia'. ( \1,iru'.si n'uniu uun grup ilrnç.r em sura mpanh i,i t',i'., ispí nre'i)rrar 11911,1flh'.'l'r'.,ri t'arabt"nr ', a 1 lri'sl.i ( lubr' pela nva cntratac 'C 3- Lf c c C a) -D ij z PRD[JTS D QUAL IDAD bem vestir da cabeça as pés Av. JK., Fz d Iguaçu DIS CTHQU PNTD NCNTR DS IGUAÇUNSS SAL VATTI SHWS D T RÇA A DMING Rua Ri Branc, Fne: Fz d Iguaçu TR VÃ Bailes nas quartas, sextas, sábads e dmings Mair salã de Mlas d lraná Shws tdas as sextas-feiras Au. Rbert ( yejr., 44 Fne 73-'4154 Fz d / gue çu - DTALH MDAS Mda Masculina e fem iniia estil S cial e esprtiv. Alta classe para seu bm gst 5 empre cm s últims lançaments Rua Almirante Barrs 806, B, Fne TLBIP Cm, e Repres. Ltda. R. Quintin Scaiúva, andar, sala 7 Fne Fz d I9J8ÇLJ-Pr. Ve"d& e assistência técnica de Central KS, prteir eletrônic interfne, Babá eletrónica, PBX, PABX, central de Prtaria, Blqueadr DDD e DDI Um grup' de empresáris muit frtes está tentand (nvencer vereadr Sérgi Lbat \tahad a candidatar-'e a prefeit pel PDS mas ele, irredutivel, nem aceita falar n assunt Prefere cuidar de suas empresas eda vereança A Divisa, empresa cncessinária da Chevrjet d Brasil em Fz d 'lguaçu, cm a gala que acnteciment recmendava, lançu na q uarta-feira última, dia 10, a nva linha pick-up. Jsé Afns rece p cinu autridades e empresáris crri um fin cquetel s que prestigiaram event ficaram encantads cm s nvs mdels pick-up Chevrlet, particularmente cm nv mdel - D-40, a diesel e cm capacidade para 4 mil quils Parabens a D isa e a é Afns. engenheiró neas Marussi anuncia a cnstruçã dl' pré(i de 1 andares na rua Mal Flrian As bras estã para ser iniciadas em mai Prjet arrtad - dign da pujança de Fz utr empreendiment d'gner crre pr cnta de Darcy Saldanha Cmes e seus filhs Darc Nilceu e Amiltn les vã cnstruir um prédi de 40 apartaments em alt estil. Muita dedicaçã as carentes d municípi - é que si' sé n 1 ins Clube Catfatas cm mais de 80 sócis Trabalh anônim eners e dinâmic, frut da grande cesã entre s "leões" Campeã sul-american de pesca a durad. zires S ants fi desafiad prjsé Bent Vidal, svald Damjâ e Rbert Dacache Na disputa d trféu Melhr Pescadr de Fi d lguaçu, desta vez, juiz será idealizadr d Campenat de Pesca a Durad vereadr Sérgi Lbat vencedr está antecipadamente multad tem de trazer um peixe para pessal de "Nss Temp" fazer uma festinha Tds s dmings tem almç n Clube Hípic de Fi, seguid de canastra, pker e utrs jgs Sempre presentes Dr Dacache, A- guinel Fáver Taki Ida Casa Mnalisa Paraguai) neas Marussi e engenheirs da Itaipu Binacinal, que ali cnfraternizam Sabem quant custa um caval n Clube Hípic? Lá vai de 3 a 4 milhões de cruzeirs ainda há gente cm 3 cavals - cas d Iran, Klemberger Quem pde, pde A Frente liberal em Fz d lguaçu pde ficar mais frte d que acreditam muts plítics Vigente imprtante reunida cm vereadres e ntei acerts que estã send tentads e que pderã t'k'gt'r próxim p refeit municipal N Cataratas late Clube, tds s sábads excel(.nte peixada \ ti'sta. cmdr Mári da Silva Jnir r almç ira nintuém btar defeit # prefeit V ádis slicitu a presidente da (:nfi'deraçã Brasileira de Autmbilism a realizaçã d Campenat S ulameru.an de Kart em Fz d Iguaçu Se fr atendid, prefeit prmete grande estrutura dt, api à prmçã Wádis só espera sinal verde para entrar em açã A Secretaria Municipal de Turism e sprte rr ( *' p fnu jrnalistas de Prtugal. prtunidade em que SecrI-tári Hm,'r Cirl'lli fez arnpia espsiçã sbre turism em Fz d lguaçli para < rinsum<--) na urpa \tuita Tristeza na cic'ade cm a nticia da trar.'ri"ru ia para 1 c estimad Tibiniçã Btt Cuimares gerei-ir.- rr, Itani "i ix Iii' de Çi,I 'si, i un (iii in ns cw w V1-7 1 Casais Dlivâd e Irene Mrais e Nicla e dite Aparecida Marsan de Medianra em recente acnteciment scial Hilda Vakati, esfuslante beldade de Medianeira As últimas da cidade

17 ça. prfessr de tênis August Cradim casal Vânia e Dr 1 Laur F de Met passaram s tedads de Pásca em Guarapuava. ( na fazenda de seu sgr Hje. n Htel Ratain Palace um grup de 80 senhras da sciedade ' iguaçuense estarã reunidas para um lanche em hmenagem a aniversári da clunável Alah yi Séri Marta Silvia Frtes, da Secreta- - ria d Mei Ambiente d Gvernadr Mntr, de Sã Paul, passu fim de semana na resi- 2 dência d casal Neusa e Yassina, n Cndmíni Residencial Lag ds Cisnes SA senhra Rsa, espsa d Crnel Médic Tadeu, da Plicia Militar d stad de Sã Paul, e sua amiga Manha - Xavier passaram fim de semana em Fz, send recepcinadas pel m recente encntr: cónsul da 'i j.nt.ua em Fz d Iguaçu, 1 r- Majr Cid Alvarenga Dming ge Lenel Farias Balbi e sua espsa Nilda; Cmandante da plicia próxim, na residência d artista militar, Majr C'.d Teixeira Alvarenga e sua espsa J anne; Cman- Plástic Harld C Alvarenga. se- dante d 340 BIMT, Harld Neves Net e sua espsa Maria Cnrã cmemrad cm um jantar in- ceiçã tim aniversári de sua espsa - Leila Aparecida Num churrasc infrmal, dia 08 de abril, fi esclhid demcraticamente nv - presidente d Lins Clube ltaipu Aprjsit d Lins Itaipu. desta'. ca ms sucess da prmçã Seu Hbby Pde Valer um Prê- ' - - mi, que ferece prêmis real- -c mente tentadres Até viagem e Li Sã paut e Ri de janeir estã ' - na lista. 5 dias em Cambric, sem falar ds luxuss utensílis d' 1 méstics. jóias, relógis e uma - - lnga lista de presentes 1 Fundada ficialmente em 4 de abril de 1960, a Assciaçã Cmercial e -.1 Industrial de Cascavel está cmemrand seus 25 0 aniversári Atualmente quadr assciativ - é cmpst de 503 empresas filia- Atahy Sin cnvidu as amigas para uma elegante recepçã em sua das 1 A atual diretria, presidida residência, quand cmemru mais uma primavera. Na ft a anipel empresári Paul Misés versaniante (de pé) está acmpanhada pelas amigas liane e Rse rdan, está se empenhand na cõncusã das bras da sede própriada ACIC. que deverá ser nau- Rainha das Piscinas gurada n próxim dia 15 de 'junh prédi, lcalizad na Ave- -Muit agit prmete para a 1 urisca;i Lncurs Rainha d. P;snida Tled esquina cm Rua Per' c nas númer de candidatas é grande e deve aumentar ainda nambuc, terá metrs de mais'as beldades de Fz d Iguaçu têm ai mais uma linda prtun área cnstruida A eliminató i- ria dade de desfilar seu charme e sua graça Muita gente nva vai msda XI Prva Rústica Tiradentes trar sua beleza na tradicinal prmçã desta cluna Antem na rganizada pel Cmand d Pli- agenda dia 26 próxim, n Htel Internacinal, vcês têm encntr ciament d Interir. 4' Cia lnde- marcad cm as candidatas a Rainha das Piscinas A bellssima 1 cépendente da Plicia Militar, apre- lia Leal Ledus passará titul à vencedra d cncurs em 85 As sentu 204 atletas participantes. mesas pdem desde já ser reservadas na Chamalti I3utique, cit. Classificaram-se para a Prva qu' cm jrnal "Nss Temp'' este clun ista e.munii aclr ()irv-- definirá s vencedres em Marin- ra j r está participand da prmpçiu gá, n dia 21, s atletas masculins $ antiag Arce. Hedsn Ma- - chad Buen. Paul Fernandes de Suza, Aluisi Alves Pereira e Jã Pereira da Silva, e as atletas femininas Hilzete M Ferreira. Candelarirner. Tereza Langwski Vera Lúcia Amaral e j sineta H ds Sants Sabem quem aniversariu n últim dia 30 de març Fi "baixinh" Jã Paul de Suza, ele é filh de Antni; Cládir de Susa Na próxima semana sem a ft 1 IVIRTA-S GANHAND DINHIR TDS S DIAS VCÊ PD GANHAR M^ 11) milhões BING j DN JSÉ S IS T[ MA L-TRC)NICD TV A PARTIR DAS 20:00 HRA S Av. Mnsenhr Rdriguez, 154 Ciudad. P.e. Stressner - Paraguai- Fne: 2544 NADAI HTL unta agra cm Ri" taur,inte - Bar Fxi'cuti.)atina - Piscina As Ri';h(s a Arguni ina iis' 0-115)7 4b%'j - Telex (0452)539 NDAI 1`, d Iguaçu - Paraná RSTAURANT A 8 A 3I T( "alia Valencianà CINHA INTRNANAL Fruts d Mar Peixes Fi criad cm Vatapa Camarões bjetiv de satisfazer Caldeirada seu apurad valadar Bacalhau Carnes Rua Almirante Barrs, 893 Galeria Viil*' Aves Massas Fne: fz d Iguaçu-PR. A 2AmKLQTn L MAPfIIN Um jeit nv de vestir Linha masculina; feminina e Infantil Rua N lr- ir ante Barrs 306-A - Fne 74-38/6- Fz d Iguaçu HTL INTRNACINAL -Restaurante - Inter lanch - Piscina - Cabeleireir - Sauna - Atendiment finíssim Almirante Barrs, 745 Fne Fz u, a IN. Gisek, filha de Givani/Maria Canal, cmpletu seu primeir aninh Muita animaçã n aniversári d meu amig Rafael Rubl, n restaurante Abaeté. le e sua espsa, Lily, fram s destaques da nite administraçã de dinus imveis Uda. CRCI 2000 Negócis Imbiliáris Rti;. Almirante Barrs, 1215 FNF ftt TnC& i AVIAMNTS M GRAL MDA PRAIA As. j K 478- Fne: LANC RI CINTS CLARS B RINC S Requinte, padrã, criatividade e mil pções para a mulher elegante. c ia) li. /

18 c 00 a IN c -D t.) 1- ti-, z RCAD DALM Chic Xavier psicgrafa mensagem sbre a mrte de Alian Padvani pssível a cmunicaçã cm s mrts? Para milhares de espiritas, sim: trata-se de um fenômen nrmal (u paranrmal) em que médium desempenha papel de el de ligaçã entre s espírits desencarnads e a vida terrena. Há uma infinidade de fenômens d gêner cuidadsamente catalgds, para s quais a ciência nã encntra explicaçã. entre eles está cas d gart AUan Charles Padvani, mrt em Cascavel n dia 24 de nvembr d an passad, as 15 ans de idade. Filh de família tradicinal na cidade, AlIen Charles tinha, cm qualquer gart de sua idade, um vida nrmal, dividida entre s estuds, esprtes e utras atividades recreativas. Sua mrte, em circunstâncias trágicas, truxe dr e desesper à família. Huve quem,n prpósit de ajudar, sugerisse um cntat cm um médium esprita. iss acabu crrend &nda em de- 'Querida mãezinha Vilma e papai rland, estu aqui, em cmpanhia da sra que me aclheu e me recmendu chamá-la pr vvó Lina, a fim de trazer as minhas nticias e pedir-lhes que me abençem. Mãezinha Vilma, peç perdã pr ter sid a causa a que chrasse tant Rg a meu pai para que me auxilie cm sua cmpreensã de hmem de bem "Nunca Imaginaria que meu craçã fsse um mtr fracq, tã frac, n peit. De quand em quand em meus exercícis estudantis sentia aquela esquisita raiada de pensaments sbre a mrte que me invadia a cabeça Vcê, Alian Charles, nã passará deste 84.' sta frase parecia quase cnstante em meu cérebr. Se era algum amig da vida espiritual que me assprava semelhante afirmaçã ainda nã sei, mas aquele estribilh dançava dentr d meu espelh mental "Prcurava cultar iss para nã criar impressões negativas em casa, mas depis de qualquer dialg n curs, uvind s cleas, eis que as palavras referidas 'ne vltavam à mente Fiz muita frça para remver este empeci' h de minhas atividades ns estus e, pr fim, cmecei a aceitar :nvites à distraçã que talvez nã fssem s melhres para 'n im 'Nada de imprópri u inc- 'eniente. ram pequenas tarefas Je cmpetiçã nas caminhadas a u á prcura de algum entreeniment vend cinema u teevisã. Mas chegu um dia difeente, um cmpanheir me infr- 'nu que cheir da benzina u e éter ns auxilia a esquecer. le 'alava cm tanta cnvicçã que iã hesitei em mlhar uma peque-,a área da camisa cm alguns pins de benzina, perseguind esueciment que eudesejava A :mbinaçã fi efetuada entre p -iens de minha faixa N mment )recis, ingeri pel trat nasal ant quant pude, aquele cheir iliá's muit desagradável, na espe- 'ança de afastar de minhas idéias i frase que já se trnara uma cm- )UlSã tant respirei aquele peda- ; de camisa n prpósit de es- :rraçar as palavras que me bseavam, que em dad mment ne senti leve e fra d meu crp retmar minha vestimenta Alian Charless mrrj em nvembr d an passad zembr, quand a família prcuru renmad médium Francisc Cândid Xavier na ciçiade de Uberaba, em Minas Gera. Dis meses mais tarde, a 8 de fevereir deste an, Chic Xavier psicgrafava uma mensagem, assinada pr Allan Charles e endereçada à família, plena de detalhes surpreendentes. Na carta psicgrafada pel médium - "um espírit iluminad a serviç da humanidade", segund seus admiradres gart revela que pressentia física e repr meu aspet n lugar just, quand me senti n fund de um pç imaginári, tentand acrdar e ansiand drmir a mesm temp. 0 sn acabu vencend meu desej de (me) readaptar a crp e cai num desmai que nã saberia descrever "Alguns minuts transcrreram quand me vi sacudid pr amigs que tud faziam para me restituir á nrmalidade. sfrceime pr respnder àqueles alels, entretant alg se partia dentr de mim Nã cnsegui mvér, as mãs e muit mens falar A idéia de que meu craçã parara de repente, a md de um despertadr a qual faltasse a crda preci sa,entrei numa fase de med que nã pss lembrar sem sfrer uvi as exclamações 'Mrt? ntã ele está mrt?' Apavrad, ntei que daria tud, se pudesse, para,desmentir aquelas afirmativas, n entant, crp era um teixe de imbilidade e silênci Lembreime das rações que a mãezinha Vilma me ensinava em criança e cmecei a recitar mentalmnte 'Pai nss que estais n céu "Mas muit antes de terminar, derivei para um trpr abslut, n qual perdi a cnsciência de mim própri Quant temp gastei para vltar a mim mesm ainda nã sei Sei que abri s lhs muit lentamente e ntei que lugar me parecia estranh, sem traç algum d nss jeit dméstic Çhamei pr mamãe Vilma e pel papei rland quand cnsegui recuperar a fala, entretant Smente uma senhra se acercu de mim cm palavras dee,cra. lament e de caridade Cm espant escutei s infrmes dela, slicitand-me que chamasse Pr vvô una, e me prmeteu assistência e esclareciment, declaramd-me que descans ainda tuncinaa nr remédi em meu auxi fim de sua vida terrena em 84, que sua mrte riginu-se "de uma brincadeira de mau gst que tive pr experiência válida" e que ninguém lhe fez mal, "senã eu mesm e assim mesm sem querer". espírit que teria guiad, de acrd cm a mensagem, seria de "vvó Lina" - na verdde, sua bisavô materna Lina Peyerl, falecida em 81. Quand gart mrreu, vitima de um nebuls incidente durante uma festinha em nvembr d an passad, chegu-se a aventar a hipótese de que ele tivesse sid deliberadamente envenenad. A mensagem psicgrafada nã tem valr legal, mas é um dcument que s adepts d espiritualism levam a séri e, segund eles, desfaz as dúvidas que havia sbre cas. Mesm as nã crentes surpreende vlume de detalhes expresss n text, ds quais Chic Xavier - um nme respeitável jamais pderia ter cnheciment antecipad. A mensagem: "Ninguém me fez mal..." li na recuperaçã necessária; cm s dias cnquistei energias nvas e pude vltar à nssa casa para uvi-ls tds A idéia culpa me tmu de assalt a ver as lágrimas de mamae fixand minhas lembranças, e senti em mim a dr silencisa d papai que parecia envlver-me td Prcurei as irmãs e s irmãs um a um India e a irmãzinha, Marc e Fábi, e em tds surpreendi a mesma nta de amargura cm que me havia acntecid, e pr mim mesm as idéias de culpa se avlumaram, e a vvó Lina me cnduziu de nv à mradia que ns agasalha na vida espiritual "Desde esses dias de visitas e vltas entre a alegria e a perturbaçã, viv esperand um mei de lhes pedir perdã a tds, que faç agra, explicand que eu nã cnservava hábit de cheirar qualquer substância tóxica Tant assim que meu craçã frágil nã suprtu aquela carga de estranh arma a cnturbar-me crp td, "Aqui está, pais querids, que me sucedeu Diz a minha vó que eu nasci para demrar-me puc temp na existência física, e, fsse pela prximidade da benzina u de utr tque emcinal mais frte, craçã estava sempre ameaçad de entrar na chamada parada cardíaca "Sei que nã precis rgar desculpas a quem am tant, mas aprveit ensej para repetirlhes que meu at se riginu de uma brincadeira de mau gst que tive pr experiência válida, para acabar cm minhas recupações sem mtiv. (..) Ninguém me fez mal senã eu mesm, e assim mesm sem querer Tud se passu cm espntaneidade cm que lhes expnh acntecid e, mais uma vez. rg-lhes para que me lembrem na paz que "i"mpre desfrutams, paz de uma família feliz que sempre viveu e vive ainda entre as alegrias d trabalh e da fé em Deus "As amigs de Cascavel,is minhas saudações fraternas pe'- dind as pais querids rec,'hi rem muits beijs, cm um abraçã d filh que cntinua semj» a ser filh agradecid que' s esquece" ass. Aflan Charles Padvani Cascavel quer atrair turistas que vêm à regiã das três frnteiras Pól de atraçã reginal hahi tad pr aprximadamente 2ii0 mil pessas, Municípi de Cas i.avel está dand inici a um ampl prgrama de aprveitament d flux turístic gigantesc que,inualmente demanda a Fz d Iguaçu A sua psiçã gegráfica em terms de regiã este já trai alguns dividends, mas prefeit 1 idelcin Tlentin quer explrar a máxim ric filã turístic, em prveit de uma gama enrme de serviçs que a cidade ferete "Se mais de um milhã de turistas de tdas as partes d Brasil passam td an praticamente-pr dentr de Cascavel rum às atrações das Três Frnteiras, é perfeitamente pssível atrairms uma pequena parcela desse flux, ainda que temprariamente, em nssa cidade", racicina prefeit, Inversamente d que se prpõe agra, Cascavel já é um imens bazar de cmpras para milhares de turistas argentins e paraguais que em determinadas épcas invadem Brasil e gastam seus pess e guaranis, quand câmbi lhes favrece. Se para s visitantes estrangeirs Cascavel é quase que uma parada brigatória, para s turistas interns tud pde ser uma questã de hábit, de divulgaçã e de ampliaçã da estrutura lcal destinada explraçã deste segment terciári da ecnmia. Dtada de uma ba rede de htéis e restaurantes, além de pnts variads para cmpras, a cidade recnhecidamente ressente-se de um chamariz que retenha pr algum temp parte ds turistas que, pr exempl, desejam cnhecer as Cataratas d Iguaçu. Uma das primeiras iniciativas d prefeit Fidelcin Tlentin,a assumir a Prefeitura de Cascavel em fevereir de 1983,fi criar a Secretaria Municipal da Cultura, sprtes e Turism J unt cm ela, vei a implantaçã de uma di- - visã dedicada especialmente à prmçã turística da cidade mais imprtante da regiã este. nquant ela se rganiza, prefeit apsta tud n ptencial que pde prprcinar Parque clógic "Paul Grski" e seu lag artificial de 4 milhões de metrs cú- - Tkntln: temsinfra-estrutura bics de água. prjet de aprveitament ds 125 hectares lcalizads n perímetr urban está send cnceretizad em etapas. A barragem que permitiu a frmaçã d lag está prnta, assim cm as avenidas de acess a parque, a 'zlógic e a uma das últimas reservas de pinheirs cnhecida nesta área que hje se ntabiliza pela sua expressiva prduçã agrícla. prjet elabrad pela administraçã cascavelense é, prém, mais ambicis, e prevê a cnstruçã de um prtal junt ' margem da BR-277, a rdvia federal que faz a ligaçã Curitiba-Fz d Iguaçu, ste prtal vai dar acess a um cmplex que efetivamente vai atrair turista em trânsit. Afinal, n Parque clógic será instalad uma espécie de restaurante destinad a divulgar s prduts clniais da regiã, já denminad "Café Clnial", um museu de ciências naturais e ampl cmplex esprtiv, cm quadras e equipaments nutícs. A beira d lag, um bar já tem sua estrutura prnta para iniciar atividades tã lg enchiment d reservatóri seja cmpletad. Depis dist, nã será difícil estabelecer um rteir de visitas as principais pnts da cida- - de,que se fez da explraçã d.e suas reaervas flrestais e hje se mantém através das atividades agrpecuárias e cmerciais. "Nós pretendems cm este prjet servir a dis setres distints dar cndições de lazer à ppulaçã cascavelense e atrair turistas em trânsit, até criarms uma tradiçã neste setr. Ist já acntece cm utras cidades tradiciiiais de Santa Catarina e d Ri Grande d Sul e pde ser muit bem aplicad cm êxit em Cascavel. Além d mais, anualmente tems a xpsiçã Agrpecuária e Industrial de Cascavel, épca em que pderems intensicar campanhas de divulgaçã da Jade e aprveitar - - ainda me- - ptencial turístic lcal. ã tems belezas seculares cm as Cataratas d Iguaçu, mas pdems muit bem ns servir de,nn rações artificiais para atingirms ss bjetivs As pssibilidades de criaçã de mercad de trabalh na área turística, pr exempl, sã imensas, assim cm de geraçã de precisas receitas para cmérci e s cfres públics Vams lutar pr ele até final de nssa gestã", finaliza prefeit - ' n DIAS 11 D MAI MARC DAS TRS FRNTIRAS F D IGUAÇU

19 Marcn acha psitiv desempenh da Cdevel Depis de ter encarrinhed a Tribunal de Cmasd,tad dcunwta10 referente a leu dseeirenh fw'p r, n (itim I', bedecend iauaçsepsdf s. e Crr,enhIa da De.wvMrnent de Ccavel (Cdevel) prepara agra e apreeenteç da um rtinucl. relatóri da atividades que denvlveu em 1984, e w ancexabh.d a prufslt FIdsldn T~ n, vereadres e uas autridades muni~ presidente da Cdevel, Adsil. n?mrcn, acredita Que dee, pei,h tenha Ud"..dafatóçl", prque além d ree(itaô final d sxaviid, em tamme 'ter Ud muit euperir a da 1983, "v~ lmreenditer~ fram esecutads, e e cnenhle pôde cunrir cm sue plhica da epl a etivldedee de CPL AVIS D DSLIGAMNTS Para intrduzir melhrias em redes, linhas e subestações, cmunicams que se trna necessári efetuar s seguintes desligaments: DIA 12/04/85 - SXTA VRA CRU D ST Das 11:30 às 13:30 hras Afeta Vera Cruz d este, Sã Sebastiã, Sã Pedr, Fazenda Carpas, e rurais. DIA 13/04/85 SÁBAD PALTINA 'Das 9:30 às 11:30 hras Afeta: Usuáris das ruas Vital Inaugurações em Tled, cm a presença dsecretári Bnfim Cm a pratpa de - A,árfa 1bC1C.A, lhxn*,, *er.ugr.waø de sede de pvw,ras',ta d *bi1 Anfarti' AçJ 'Sã ',ta de na Rue 7 de 8nn Ast 'xa) 8 $ "a bra - isgnd Cram urra 'b ti. ajde a, T, - a» nesta.d, na Á'ea de ade 'ik s.. n*ux, de kn. ecrd cr,, rmta d pv,fer'trj Abt, xa, PQ1l7 fji.nte de (4h, n CU, p d 65 Qi.*Jta. 't Mt de CrxIø Feri*da -As Brasil, Gaspar utra, Bènt scnôr,mc. cm "N(jde de Pmduçã", 9h, 110.áriden Prt Aie. 4enpe-,,. p,,. de utací f, em vias de definiçã da Inlwtaçã. Munhz da Rcha, Getúli Segund Adelin P,'cn, e Cdsvel tsrn Vargas, Ipiranga, Santa Maria, crn praxe rels si atividades "e eutiideõsa, ds pltices a ppulaçã". Av. Independência e transversais e rua 24 de Julh, entre 5 de sede d Banc de de Julh e Perimetral. ',tiràti. prerernu, ta sba deeçã d n'v- de urra aàf. id a de FRMSA D ST Quei rz wmji(i snw,.n &',si nesta ern p andádespvgrnlcneár. Mõed, d~ á fl&ta de ád.. N nn bal 10 - Das 8 às 10 hras Afeta: Usuáris das ruas Cuiabá, Flrianóplis, Av. Bandeirantes e transversais, além das ruas Aracaju, Recife e Prt Alegre. DIA 14/04/85 DMING MISSAL Das 7 às 13 hras Afeta: Missal, Vista Alegre, squina Gaúcha, Vila Celeste, Aparecidinha, Caramuru, Jacutinga, Lajead Sã Pedr, Santa Inês, Prt cl e cnsumidres rurais. CASCAVL Das 7 às 12 hras Afeta: Usuáris das ruas Paranaguá, Guaraniaçu, Pnta Grssa, Maringá, Frtunat Bebber, Carls Chagas, Matelândia, lind Peril, Avenida Brasil, suas transversais, entre Rua Raps Tavares e Medianeira, s lteaments Sã Cristóvã, Nva lrque, Pacaemgu, das Nações, Nacinal, Clméia, strela d Mar, Santana, Kennedy, Mrada d Sl, Mrumbi, Ls Alams, Ipanema, Peril e Bel Hriznte. TLD Das 7:30 às 9 hras Afeta: Usuáris das ruas Bnfim, Independência, Dm Pedr II, Sants Dumnt, Almirante Barrs e transversais, entre rua 15 de Nvembr e rua Tupi, ruas 1 de Mai, Barã d Ri Branc e Rui Barbsa, cm suas transverseis. Das 8:30 às 10 hras Afeta: Vila Nva, Pérla Independente e cnsumidres rurais. cunh ecnôrric e scial". N relatóri que encmendu e sua seeede. Adelin Mrcn vai mstrar alguns detalhas da nva dinánice de fundnan*lt da Cdevel, a nível Intern, cm pr exerr,l a melhria d sistema de errecadaçá, principalmente de divides de cntribuintes, ali.,ti a pavlmnentaçé de ni )"cnt!1bjçé de melhria"), Inclusive dand preferencla a recebiment em bancs a lnv d sistema em carteira - Que radrtalizu atividades Internes e garantiu mair,egurenge a prcess. A asciituzaçá cnli. pr sua vez, fi eend peulatinanfla alistada e perada pr prcessa~ eletrônic da deds, garantind rr*r crifleblildede e clareza ns d.mna5. Dispst a ret uma criterisa análise de tds s astfle QUe Cn'çõem a eeqljwte adnlnistrstiv-flnansirl Mmrcn d.titri.u e sus asssria minucis levantament da cnt*. para garantir ssgurwts e fidelidade n exara das demnatreqõel liencelrss nã eô Matan' tae a 1984 maia tantém a exarlci anterir. trabelh tentém teve crn f.idede reverter eprimrament nas tàcni Internes de escrtturach e cntr- las. estr financeir fi adequadamente estruturad, e n plen funclnai tentém huve cntratações u.ubstftulçá da funcináris, a fim de garantir melhr qistdads ds serviçs kitarns. mia kr~mita prém, segund Adelin W.rccn, frem s prgrarrea de fnt sóci-ecnômic anvraendids pele Cdevel. cess da Lja da Cduvel (Prgrwr. Nss) - vltada pare artaiet. Centr de Prduçá Cnuiltária - ctaes de prduçi manual cie vestuári. decraçã, etc, epl e Ir,4wteçl de primeira d(asáts de capital cnultkia - e fabrica de blse "Scial", escla de trudenient da nt de bre pera cstura da blas. ecl a Instalaçã u enitileçã de kid(gtrlae, realizaçã da estuds de viabilidade para ~as fmiulaçi da prl.tcs de desenvlviment debate "Clic Rural" Nesta sexta-feira, às 20 hras, tend pr lcal Tuiuti sprte Clube, a Assciaçã Cmercial e Industrial de Cascavel e Clube de Diretres Ljistas estarà prmvend uma palestra, a carg d engenheir Ary Vels Queirz, diretr presidente da Cpel, que estará abrdand tema "letrificaçã rural e suas cnseqüências n este", s empresáris debaterã cm Queirz s diverss benefícis que s prgramas em desenvlviment pela Cpel estã ferecend na cidade de Cascavel e nas utras principais cidades d este. cm s expressivs recurss financeirs injetads na regiã. prgrama "Clic Rural" será um ds pnts imprtantes da palestra e ds debates que acntecerã após, Tled define nrmas para industrializaçã Pmesàd,da pel e.rresárl,jli Luiz SUn'e. axsecrethrl de Fínançes d M,jniclpi de Tled e presidente cia Tlad S!A Perticlacões. e tend cm relatr esar tácr4c-isgislativ da Prefeitura, dili Ferreir., e cnfess especial designada pel prefeit AJbln Craua pera definir legislaçã a critéris, visand á lrn. plantaçã de unidades Industriei. em Tled acabe da entregar seu relatóri final. A cniesã prpõe Iniclelmente, cm relaçã a Centr Industrial Cmunitári, Que na quadra prxirmidades da Av. Pai'$gt de Suza cm Rue Cal. hurlel sele "destinada urna área de ,80 rn2 pare e lrrlantaçà de pequenas lnd(jamna. nã-pluentes, cabsnd. P&nldplflxbr, em Lei, s critéris de daçã de ltes nela (quadra) destinads". ainda que as erpreees que recebam daçã da áreas curpram entre utras es seguintes brigações: inici das bras de cnstruçã n prez n*dm de 90 dias e funcinament em um an e mei. relatóri da crtã dlx tsn'bbm que urna área de , 50rn2. na quadra n 1.375, será dada à Tisd SIA Partldpaçõee pare lrrçlarrteçã e sxperi des charr.dee k-,d(aniias nxjnftbie., cunwlidas as adgabclae da praxe. s critéris da cupaçã desta área. tetm,ém destinada a C*C de pstáv hmdenal d r' d. Afrimes 8evqi. (B'S). ' mantid Aucll - AÇÃ SCIAL niupimiei. Aie, de TI (APA). A de -'. '-' sclef Sã À, 91t36i,*,, na Rue Bail d l,,ta de Per. a, T, êa malr d &w,c IwtVpr d Qi. d 0~), b,fr d - de. a dál á ted. diwsue crn*tka wfr a n s 6 n& ( pcde'ta n asibw..as.r'dea.uun Cflx, Wt'i,W de naars. chune..de em enelt10 -_epd ti. Ctriguaçu assume divida da C pavel A direçã da central cperativita Ctriguaçu anunciu esta semana que cmeçará a cumprir imediatamente sua parte n acrd celebrad cm a empresa multinacinal Andersn Claytn, em serviç cuj valr crrespnderá às dívidas da Cpavel, resultantes de uma venda de sja feita pr esta cperativa a multinacinal. A Cpavel recebeu valres e se cmprmeteu a entregar sja, mas nã fez, e agra nã tem cndições de cumprir isladamente cntrat, em funçã das dificuldades em que está mergulhada. A transaçã Cpavel-Andersri Claytn acnteceu n final d anpassad, envlvend vinte mii tneladas (333 mil sacas) de sja. m utubr de 1984 a cperativa recebeu um adiantamente de CrS 6 bilhões, e se cmprmeteu a entregar vlume na safra de 85, n mment em que a empresa slicitasse. A grave crise que acabu envlvend a Cpavel impediu cumpriment d cntrat. m fevereir deste an a diretria respnsável pel acrd acabu send destituída, pr decisã ds assciads - descntentes cm a cnduçã ds negócis de sua (Centr Industrial Cmnuntthrl), serã fixad. pela entidade "ad referendum" d féjnic1pl de Tled. A cmissã sugere ainda que (,tinlclpl reserve urna áre. pare a ln'lantaçã de fulure Universidad, d Trabalh, "visand incentivar a educaçã Infrmal e eliminar caráter elitista de sacla tradicinal". Já cm relaçã às indústrias pluentes, e crtmeeã prpõe a prefeit que sele destinada a bree da m, referente à parte nrte d. ltes rurais n e 36, d srin.tr 8. Linha 580 Francisc de Fazenda Brttfrile. para a ini)lantaçã deste tip de Indústria. stas, prém, segund e cniesã, tacã que submster'ae às exigénd legais da preservaçã antlsntal, A &ae citada encntra-se entre e INCPSA e Aterr Sanitári, na PR'317 que liga Tled a Distrit da ur Verde. Pr utr led, e crtmeeã prpõe, tanm,árn. que seja destinada urna área lcalizada nas prximidades ci. BR.467 a Avenida Industrial, par. lnent.ç5 da indústrias da grande prta e nã-pluentes. Segund relatóri da cnfess, " critéri de definicã d prte da Indústria, es pequen, médi u grande, será detaninad pele extensã de área cnatnáda". entidade -, e a nva diretria, presidida pr Salazar Barreirs, teve que enfrentar prblema vigrsamente. Salazar Barreirs relata que lg n inici da safra a Andersn Claytn tratu de fazer valer seus direits - plenamente estabelecids - e chegu a encstar caminhões em frente a entrepsts da Cpavel, para cmeçar a retirada da sja, mas depis acabu partind para entendiments. Inúmeras reuniões acnteceram e a prpsta apresentada, envlvend a central cperativista Ctriguaçu e seu terminal de exprtações n Prt de Paranaguá, fi levada as stads Unids pr diretres brasileirs da Andersn Claytn, até que finalmente fi aceita. presidente da Ctriguaçu, Jsé da Luz cha, revelu que a central "está preparada pra cumprir sua parte na transaçã". s Cr$ 6 bilhões iniciais hje estã cnvertids em CrS 13 bilhões - atualizads e exatamente neste valr serã s serviçs de embarque a serem feits pel terminal :l,' Paranaguá, de prprir tde das sete cperatia'.ddas a Ctriguaçu - e elas a própria (ttpavi'l Acidente mata pai de vereadr Um acidente de graves prprções, envlvend caminhãfiatde placas P-7311 e Crcel de placas , matu na nite de quarta-feira pai e um cunhad d vereadr Hermes Parcianeil (?MDB- Cascavel). A tragédia crreu pr vlta das 19h na BR-277, prximidades de Santa Tereza, a 18 quilômetrs de Cascavel. s veículs clidiram frntalmente, segund familiares das vítimas. Tiveram mrte instantânea sr. Tmi Taniguti, de 37ns, que dirigia Crcel, e Misés Parcianeil, de 73. mtrista d caminhã evadiu-se d lcal. Misés Parcianeil, pai d vereadr Hermes Pardaneil, fi vice-presidente d PTB de Gierê n final da década de 50. ra cmpanheir de mii-, tância plítica d finad Paul Grski, ex-chefe de gabinete da Secretaria d Interir e que na épca era presidenté d partid e vereadr em Gierê. Natural de Cacheira d Sul (RS), 'Misés vei pára Paraná em Residia há dez ans em Cascavel. Casad cm Angelina Tibla, deixu seis filhs. Seu crp fi velad quinta-feira na Câmara e sepultad à tarde n Cemitéri Municipal de Cascavel. An iversári de N.S. Rsa A Prefeitura Municipal de Nva Santa Rsa já definiu a prgramaçã alusiva a 9 aniversári d Municípi, a ser desenvlvida de 21 a 29 deste mês: Dming, dia 21 - às 10h, inauguraçã da scla Rural Municipal Machad Lpes, na Linha Guaçu. Segunda, dia 22 - às 19h, Trnei da Juventude (futebl de salã) n Ginási de sprtes. Terça, dia 23, e quarta, dia 24 - às 19h - prsseguiment d trnei. Sexta, dia 26 - às 19 hras, quadrangular de futsal reunind as seleções de Tled, Paltina, Marechal Cândid Rndn e Nva Santa Rsa. Sábad, dia 27 - às 20h, "Nite ds Crais" n Centr Cultural vangélic. Dming, dia 28, às 8h, inauguraçã d camp de futebl suíç n Módul sprtiv e trnei intermunicipal de futebl suíç. Ás 16h, café clnial n Centr Cultural vangélic, Dia 29, segunda-feira - às 9h30min - desfile esclar. Ás lh3min, inauguraçã d Paç Municipal - bênçã e prnunciament de autridades. 11 hras - entrega d títul dc cidadã hnrári a padre Jean Severin Khgl. 12h - inauguraçóes sinlhólicas diversas e festas ti Ranch Sinuel.

20 M da ccaína atuava em Fz e Paraguai Lja de Ciudad Stressner servia de fachada A gigantesca lja Tp Internacinal, de Ciudad Presidente Stressner, que se ntabilizu pela anunciada legitimidade das marcas que cmercializava, está para fechar suas prtas. Mas, a cntrári d que muits pdem ensar, nada tem a ver cm a crise ecnômica. Desta vez é prque prprietári da rede de ljas, brasileir Afrâni Pi de Suza, está send acusad de envlviment cm a chamada "Máfia Clmbiana". Infrmações riundas de fntes pliciais dã cnta de que a rede de ljas (Manaus, Ciudad Stressner, Mami e Paris), nada mais é d que uma estrutura para limpar faturament milinári riund d tráfeg de ccaína, além de justificar as viagens internacinais d grup ligad a Afrâni Pi de Suza. A suspeita de que a lja de Ciudad Presidente Stressner seja, a exempl da de Manaus, apenas um "negóci de fachada", para encbrir as transacões d seu dn, é devida a envlviment de Afrâni - agra pres e indiciad criminalmente n inquérit que crre em Manaus. Chamu e atençã ds pliciais que empresári e "jet sei" inter- 512 Técnica Iguaçu Ltda. ficina specializada e Autrizada livettl - Facit - Remlngtn - Dlemac a Ruf. Av. JK,417 Fz. Fne: Ljas das INDÚSTRIA CMÉRCI D CNFCÇÕS LTDA. Fabrimas Veja que fertas Jeans pró-lavada Wesley.. CR$ 49,000 Jeans Wesley.. CR$ Jana pré-lavada Wesley.. CR$ Jeans cndig -. CR$ Camisa de linh.. CR$ Camisa rick.. CR$ Camisa Lã Maguth.. CR$ nacinai tenna iigaçes estreitas cm dis chefões d trafic. le é apntad pela Plicia Federal cm uma das peças imprtantes da rede de traficantes. Para a Plicia Federal, que desencadeu a peraçã ccentric, Afrâni Pi de Suza é um ds cabeças da gana da ccaína. A missã d grup estabelecid n Brasil era frnecer éter, acetna e benzina as centrs refinadres da drga n Paraguai, Clômbia e Blívia. Wilfred Gnzáls Ruiz, "Willy", amigj de Afrâni, teve uma carga sua detida pelas autridades aduaneiras d Paraguai. le é prprietári da firma "Lã Rural San Pedr SA", respnsável pela imprtaçã de tneladas de éter e acetna. Residente n Brasil há 20 ans, Willy se diz cmerciante de eletrônics e é muit bem relacinad em Ciudad Presidente Stressner e Fz d Iguaçu. le fi pres n final d mês de fevereir em Manaus, ATUAÇÃ DA MAFIA M F D IGUAÇU Segund fntes da Plícia Federal, tant Afrâni Pi de Suza. cm Wilfred Ruiz e ustasi Hernan Mjica Bruitag, pssuem na frnteira Paraguai Brasil várias prpiedades em nme de "testas de ferr". eles frequentavam Fz d Iguaçu e Ciudad Presidente Stressner pendicamente para cntrlar seus negócis. Nesses vindas se hspedavam ns melhres htéis e, através de cntats na sciedade lcal, agenciavam gartas brasileiras para bacanais u simplesmente acmpanhar seus cnvidads, dand-lhes tda a atençã e carinh, evidentemente. A plicia acredita que estes "cntats" pderã esclarecer a situaçã, detalhand as ramificações da "máfia" aqui na frnteira. Sabe-se desde já que tant a Tp Internacinal cm a Lã Rural San Pedr eram firmas de fachada. sta última imprtava prduts químics da Alemanha e já fi cnsiderada uma das maires cmpradras da Rhdia, Tecnin e Bras Química. desbarament da "Máf ia da ccaína" n Brasil e a desdberta de algumas das suas ramificações em Ciudad Presidente Stressner, criaram um séri prblema para s cmerciantes d utr lad da frnteira. Cm a vigilância redbrada pela plicia aduaneira, a entrada de mercadrias imprtadas (via prts de Sants e Paranaguá), passaram a sfrer rigrsas restrições alfandegárias, evidentemente pr pressã d gvern brasileir. Anterirmente, s dis gverns mantinham um permissiv acrd bilateral que trnava praticamente livre tráfeg ds cntaine,rs pela Pnte da Amizade. Tal situaçã precupa s cmerciantes de Ciudad Presidente Stressner, pela repercussã negativa e arrchs alfandegáris, criand prblemas para muits cmerciantes hnests. Capitã Maragat mrre em Fz d Iguaçu Na última terça-feira, dia 9, faleceu na Santa Casa Mnsenhr Guilherme capitã Balbin Lemes, filh d general Hnóri Lemes, que ficu cnhecid na Revluçã de 1923 cm " leã d Caverá". Balbin Lemes integru stad Mair ds maragats e, durante ans, mru cm espsa e filhs na rua Cândid Ferreira, da Vila llanda. m dezembr de 1982, jrnal "Nss Temp" realizu cm Balbin extensa entrevista em que ele lembru a história d mviment revlucinári n qual teve destacad papel. Naquele mesm períd, hje gvernadr d Ri de Janeir, Lenel Bri- N dia 3 últim, quarta-feira da Semana Santa, s padres da Dicese de Fz d Iguaçu estavam reunids cm bisp dm lívi Fazza para a celebraçã da Missa ds Sants Óles, na igreja matriz de Santa Terezinha de Itaipu. s fiéis ltavam templ e a hra d at litúrgic havia chegad, mas faltava a presença ds pedras Isidr Ryer e Valdir Ribldi, de Medianeira. Send aquela a prtunidade em que presbitéri da Dicese se cnfraternizava celebrand a instituiçã d sacerdóci pr Crist na última ceia, s dis padres que viriam de Medianeira fram esperads pr alguns minuts, mas, diante da demra, dm livi e s demais sacerdtes deram inici à cerimônia. mtiv d atras - que acabu em ausência f i dad ainda durante a Missa: "padre Isidr e padre Valdir sfreram trágic acidente na viagem de Medianeira a Santa Terezinha. Um deles mrreu e utr ficu gravemente ferid" - cmunicu alguém a dm livi. bisp guardu chque cnsig até final da celebraçã, quand entã, já a par de maires detalhes sbre a tragédia, anunciu as fiéis mtiv da ausência ds dis sacerdtes de Medianeira. Padre Isidr estava mrt e padre Valdir crria perig de vida num hspital de Cascavel. A anitecer daquele dia, s dis sacerdtes saíram de Medianeira num fusca para rezar em Santa Terezinha, mas n percurs a viagem fi interrmpida pela irrespnsabilidade de um mtrista de caminhã carregad de lenha,que,sem dar qualquer sinal e sem bservar se algum veícul estava passand, entru na pista da BR-277, chcand-se frntalmente cm carr ds padres. N infrme que fez as participantes a cult, dm livi nã escndeu a emçã e a tristeza pel lamentável acnteciment, e mesm clima tmu cnta ds padres e fiéis, espalhand-se em seguida pr tda a Dicese. Ressalvand que nã tiraria a zla, de passagem pr Fz d Iguaçu, passu pela redaçã de "Nss Temp", para mais uma das grandes entrevistas d jrnal, e depis fez uma visita a legended Balbin Lemes, para em seguida ir a encntr d acampament ds agricultres desaprpriads pr Itaipu, na BR-277. Quand da entrevista a este semanári, Balbin, entã cm 87 ans, recebeu a reprtagem muit à vntade e muit lúcid. A final ds relats que fez, ele tiru d vilin uma seleçã de músicas da frnteira. Balbin lemes partiu, mas seu nme e seus feits ficarã guardads pela história para sempre. Jvem sacerdte mrre em acidente de trânsit culpa d irrespnsável que causu acidente fatal, bisp e demais pedras da Dicese, ns ats litúrgics da Semana Santa, transmitiram a mensagem a ser tirada da tragédia. Padre Isidr, n mesm dia de sua mrte, passara temp n Seminári Dicesan de Medianeira, nde trabalhava desde que fra rdenad, em 12 de janeir deste an, plantand trig, que sugeriu a lembrança da passagem d vangelh em que Crist fez esta alegria: "Se grã de trig nã fr jgad na terra e nã mrrer, nã prduzirá frut". Passada as fiéis cnsternads cm a mrte d jvem padre, a imagem ensinava que fat nã seria de td negativ, mas, a cntrári, serviria de semente de muits bns fruts a serem clhids pela Igreja. A família d padre Isidr reside há ans em Aparecidinhe, municípi de Sã Miguel d Iguaçu, de nde ele saiu para ser terceir sacerdte frmad pela Dicese de Fz d Iguaçu, que agra ficu só cm dis e apenas n próxim an deverá rdenar QUI tr. Para padre German Lauck, da "isa Parquial Sã Jã Ba- a cmçã causada pela td clega de sacerdóci ';e Cnstituir "num despertar,e -cvas vcações". Padre Gerr, an lembru a esta reprtagem que padre Isidr rezara a Missa de abertura d An Internacinal da Juventude na Catedral Sã Iã Batista, em 3 de març últim casiã em que "ele se mstrava feliz pr ter alcançad a meta da rdenaçã sacerdtal, depis de muit esfrç". NSS TMP em Cascavel: dif. D. Pedr sala 212, 2. andar Fne Fabricaçã Própria Lja 1 Rua Brusque, 2783 Rue Reeca c Parec,, wa 874 Fne: V8 P c-e Fcne PABX GUABfRLJBA - SC 858 F D 'GJAÇU. PARANA Lja 1 Av. República d Paraguai, 1076 Fne (0455) Fz. Distribuidra de Peças Maripá Ltda. Peças tintas e acessóris L%li Av. República Argentina, 800 Fne: (0455) Fz d Iguaçu-Pr.

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado FERNANDO JORDÃO - PMDB/RJ Brasília, 21 de março de 2011.

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado FERNANDO JORDÃO - PMDB/RJ Brasília, 21 de março de 2011. Gabinete d Deputad FERNANDO JORDÃO - PMDB/RJ Brasília, 21 de març de 2011. Quand ingressei cm Requeriment slicitand a presença de Vssas Senhrias na Cmissã, estava assustad, cm, aliás, tda a ppulaçã, cm

Leia mais

RELATOR: Senador EUNÍCIO OLIVEIRA

RELATOR: Senador EUNÍCIO OLIVEIRA De Plenári, err1 substituiçã à COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sbre Prjet de Lei da Câmara 209, de 2015, de autria d Deputad Aeltn Freitas, que altera a Lei n 8.906, de 4 de julh de 1994

Leia mais

Artigo 12 Como montar um Lava Jato

Artigo 12 Como montar um Lava Jato Artig 12 Cm mntar um Lava Jat Antigamente era cmum bservar as pessas, n final de semana, cm seus carrs, bucha e sabã nas mãs. Apesar de ainda haver pessas que preferem fazer serviç suj szinhas, s lava

Leia mais

Capítulo VII Projetos de eficiência energética em iluminação pública Por Luciano Haas Rosito*

Capítulo VII Projetos de eficiência energética em iluminação pública Por Luciano Haas Rosito* 20 Api O Setr Elétric / Julh de 2009 Desenvlviment da Iluminaçã Pública n Brasil Capítul VII Prjets de eficiência energética em iluminaçã pública Pr Lucian Haas Rsit* Neste capítul abrdarems s prjets de

Leia mais

Passo 1 - Conheça as vantagens do employeeship para a empresa

Passo 1 - Conheça as vantagens do employeeship para a empresa Manual Cm intrduzir emplyeeship na empresa Índice Intrduçã Pass 1 - Cnheça as vantagens d emplyeeship para a empresa Pass 2 - Saiba que é a cultura emplyeeship Pass 3 - Aprenda a ter "bns" empregads Pass

Leia mais

Aula 19 Brasil Império: o Primeiro Reinado (1822 1831) A monarquia autoritária

Aula 19 Brasil Império: o Primeiro Reinado (1822 1831) A monarquia autoritária Aula 19 Brasil Impéri: Primeir Reinad (1822 1831) A mnarquia autritária 1. Assembléia Cnstituinte de 1823 Já havia sid cnvcada na regência de D. Pedr (03/06/1822) Abertura da Assembléia Cnstituinte (03/05/1823)

Leia mais

Cm Criar Seu Própri Empreg em Apenas 5 Passs 1 1º Pass: A IDEIA 2º Pass: O CONTACTO COM VÁRIAS INSTITUIÇÕES E ENTIDADES 3º Pass: PLANO DE NEGÓCIOS 4º Pass: CRIAÇÃO DA EMPRESA E INÍCIO DE ACTIVIDADE 5º

Leia mais

Apresentação do Curso

Apresentação do Curso At endi m ent acl i ent e Apr es ent aç ãdc ur s Apresentaçã d Curs O curs Atendiment a Cliente fi elabrad cm bjetiv de criar cndições para que vcê desenvlva cmpetências para: Identificar s aspects que

Leia mais

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios.

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios. Prêmi Data Pint de Criatividade e Invaçã - 2011 N an em que cmpleta 15 ans de atuaçã n mercad de treinament em infrmática, a Data Pint ferece à cmunidade a prtunidade de participar d Prêmi Data Pint de

Leia mais

Processo/Instruções de Pagamento para Aplicação no Programa de Sustentabilidade de Pequenas Empresas

Processo/Instruções de Pagamento para Aplicação no Programa de Sustentabilidade de Pequenas Empresas Prcess/Instruções de Pagament para Aplicaçã n Prgrama de Sustentabilidade de Pequenas Empresas Requisits de Elegibilidade 1. A empresa deve estar lcalizada em znas de cnstruçã activa na Alum Rck Avenue

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas Perguntas frequentes sbre Prgrama Banda Larga nas Esclas 1. Qual bjetiv d Prgrama Banda Larga nas Esclas? O Prgrama Banda Larga nas Esclas tem cm bjetiv cnectar tdas as esclas públicas à internet, rede

Leia mais

METAS DE COMPREENSÃO:

METAS DE COMPREENSÃO: 1. TÓPICO GERADOR: Vivend n sécul XXI e pensand n futur. 2. METAS DE COMPREENSÃO: Essa atividade deverá ter cm meta que s aluns cmpreendam: cm se cnstrói saber científic; cm as áreas d saber estã inter-relacinadas

Leia mais

O que é sucessão de responsabilidades?

O que é sucessão de responsabilidades? GLOSSÁRIO DO EMPREENDEDOR O que é capital inicial? É capital de gir necessári para iniciar as atividades de seu negóci e "rdar" as perações até cmeçar a gerar receita suficiente para equilibrar este capital.

Leia mais

Programa Agora Nós Voluntariado Jovem. Namorar com Fair Play

Programa Agora Nós Voluntariado Jovem. Namorar com Fair Play Prgrama Agra Nós Vluntariad Jvem Namrar cm Fair Play INTRODUÇÃO A vilência na intimidade nã se circunscreve às relações cnjugais, estand presente quer nas relações de namr, quer nas relações juvenis casinais.

Leia mais

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 QUALIDADE RS PGQP PROGRAMA GAÚCHO DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 GUIA PARA CANDIDATURA SUMÁRIO 1. O PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP... 3 1.1 Benefícis... 3 2. PREMIAÇÃO... 3 2.1 Diretrizes

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Orientações gerais MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA AGROTÉCNICA FEDERAL DE RIO DO SUL ESTRADA DO REDENTOR, 5665 BAIRRO CANTAGALO RIO DO SUL (SC) (47) 3521 3700 eafrs@eafrs.gv.br ORIENTAÇÕES GERAIS As rientações

Leia mais

Gabinete de Serviço Social

Gabinete de Serviço Social Gabinete de Serviç Scial Plan de Actividades 2009/10 Frmar hmens e mulheres para s utrs Despertar interesse pel vluntariad Experimentar a slidariedade Educaçã acessível a tds Precupaçã particular pels

Leia mais

CONTROLE INTERNO NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA: Um Estudo de Caso

CONTROLE INTERNO NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA: Um Estudo de Caso CONTROLE INTERNO NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA: Um Estud de Cas Camila Gmes da Silva 1, Vilma da Silva Sant 2, Paul César Ribeir Quintairs 3, Edsn Aparecida de Araúj Querid Oliveira 4 1 Pós-graduada em

Leia mais

OPEN CAIXA LOTERIAS DE ATLETISMO 2015 21 a 25 de Abril São Paulo, SP - Brasil INFORMAÇÕES GERAIS

OPEN CAIXA LOTERIAS DE ATLETISMO 2015 21 a 25 de Abril São Paulo, SP - Brasil INFORMAÇÕES GERAIS OPEN CAIXA LOTERIAS DE ATLETISMO 2015 21 a 25 de Abril Sã Paul, SP - Brasil INFORMAÇÕES GERAIS 1. Cmitê Organizadr Lcal Cmitê Paralímpic Brasileir (CPB) 1.1. Cntats Nme: Ricard Mel Fernand Partelli Email:

Leia mais

Pessoal, vislumbro recursos na prova de conhecimentos específicos de Gestão Social para as seguintes questões:

Pessoal, vislumbro recursos na prova de conhecimentos específicos de Gestão Social para as seguintes questões: Pessal, vislumbr recurss na prva de cnheciments específics de Gestã Scial para as seguintes questões: Questã 01 Questã 11 Questã 45 Questã 51 Questã 56 Vejams as questões e arguments: LEGISLAÇÃO - GESTÃO

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO 01. Instruções para recadastrament Pessa Física IN CVM 301/2001 e 463/2008 1. Pr favr preencha tds s camps ds frmuláris, aqueles que nã frem preenchids, pr gentileza, bliterá-ls u invalidá-ls; 2. Imprima

Leia mais

CARTILHA PARA ORIENTAÇÃO ACERCA DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL

CARTILHA PARA ORIENTAÇÃO ACERCA DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL SECRETARIA DA RECEITA PREVIDENCIÁRIA - SRP DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO - DEFIS CARTILHA PARA ORIENTAÇÃO ACERCA DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL

Leia mais

POR UMA GEOGRAFIA MELHOR

POR UMA GEOGRAFIA MELHOR LISTA CANDIDATA ÀS ELEIÇÕES PARA OS CORPOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE GEÓGRAFOS BIÉNIO 2006-2008 POR UMA GEOGRAFIA MELHOR Assembleia Geral Presidente Jsé Albert Ri Fernandes (FL, Universidade

Leia mais

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA MANUAL ds LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA Objetiv 1. Oferecer as aluns a infra-estrutura e suprte necessári à execuçã de tarefas práticas, slicitadas pels prfessres, bservand s prazs estabelecids. 2. Oferecer

Leia mais

Este documento tem como objetivo definir as políticas referentes à relação entre a Sioux e seus funcionários.

Este documento tem como objetivo definir as políticas referentes à relação entre a Sioux e seus funcionários. OBJETIVO Este dcument tem cm bjetiv definir as plíticas referentes à relaçã entre a Siux e seus funcináris. A Siux se reserva direit de alterar suas plíticas em funçã ds nvs cenáris da empresa sem avis

Leia mais

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário MTur Sistema Artistas d Turism Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 9 4.1. CADASTRAR REPRESENTANTE... 9 4.2. CADASTRAR

Leia mais

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01.

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01. Agenda Intrduçã Diariamente cada um ds trabalhadres de uma empresa executam diversas atividades, muitas vezes estas atividades tem praz para serem executadas e devem ser planejadas juntamente cm utras

Leia mais

Programa de coaching e inteligência relacional para mulheres Por Thirza Reis, Master Coach

Programa de coaching e inteligência relacional para mulheres Por Thirza Reis, Master Coach Vem Ser Mulher Prgrama de caching e inteligência relacinal para mulheres Pr Thirza Reis, Master Cach Sbre Thirza Reis Thirza Reis é master cach, especialista em Inteligência Relacinal; Cm mestrad em desenvlviment

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS OESTECIM A MINHA EMPRESA

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS OESTECIM A MINHA EMPRESA 1. Intrduçã e Objetivs a) O Cncurs de Ideias OESTECIM a minha empresa pretende ptenciar apareciment de prjets invadres na regiã d Oeste sempre numa perspetiva de desenvlviment ecnómic e scial. b) O Cncurs

Leia mais

Uma nova proposta para a Agenda Ambiental Portuária

Uma nova proposta para a Agenda Ambiental Portuária Uma nva prpsta para a Agenda Ambiental Prtuária Marcs Maia Prt Gerente de Mei Ambiente O grande desafi a tratar cm as questões ambientais prtuárias é bter um resultad equilibrad que harmnize s cnflits

Leia mais

- COMO PROCURAR EMPREGO -

- COMO PROCURAR EMPREGO - GUIA PRÁTICO - COMO PROCURAR EMPREGO - e 1 de 7 Técnicas de Prcura de Empreg...3 1. Aut Avaliaçã...3 2. Meis de Divulgaçã de Ofertas de Empreg...3 3. Carta de Apresentaçã...4 4. Curriculum Vitae...4 4.1.1.

Leia mais

Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher E s c r i t ó r i o R e g i o n a l p a r a o B r a s i l e o C o n e S u l

Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher E s c r i t ó r i o R e g i o n a l p a r a o B r a s i l e o C o n e S u l Fund de Desenvlviment das Nações Unidas para a Mulher E s c r i t ó r i R e g i n a l p a r a B r a s i l e C n e S u l Fnd de Desarrll de las Nacines Unidas para la Mujer O f i c i n a R e g i n a l p

Leia mais

REGULAMENTO DE POLÍTICA DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DOS SERVIDORES DA FETLSVC - RS

REGULAMENTO DE POLÍTICA DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DOS SERVIDORES DA FETLSVC - RS REGULAMENTO DE POLÍTICA DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DOS SERVIDORES DA FETLSVC - RS Julh 2007 INTRODUÇÃO As amplas, prfundas e rápidas transfrmações pr que passa a nssa sciedade prvcaram, frçsamente,

Leia mais

PROJECTO EDUCATIVO ANO LECTIVO 2007-2008

PROJECTO EDUCATIVO ANO LECTIVO 2007-2008 PROJECTO EDUCATIVO ANO LECTIVO 2007-2008 INTRODUÇÃO Prject educativ dcument que cnsagra a rientaçã educativa da escla, elabrad e aprvad pels órgãs de administraçã e gestã, n qual se explicitam s princípis,

Leia mais

CIRCULAR. Circular nº 17/DSDC/DEPEB/2007. Gestão do Currículo na Educação Pré-Escolar. Contributos para a sua Operacionalização

CIRCULAR. Circular nº 17/DSDC/DEPEB/2007. Gestão do Currículo na Educação Pré-Escolar. Contributos para a sua Operacionalização CIRCULAR Data: 2007/10/10 Númer d Prcess: DSDC/DEPEB/2007 Assunt: GESTÃO DO CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Circular nº 17/DSDC/DEPEB/2007 Para: Inspecçã-Geral de Educaçã Direcções Reginais de Educaçã

Leia mais

Manual do Rondonista 2006

Manual do Rondonista 2006 Manual d Rndnista 2006 www.defesa.gv.br/prjetrndn 1 1 ÍNDICE MANUAL DO RONDONISTA... 3 I. FINALIDADE... 3 II. O PROJETO RONDON...3 a. Missã...3 b. Objetivs...3 III. DEVERES E DIREITOS DO RONDONISTA...

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE LAMEGO EDITAL

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE LAMEGO EDITAL EDITAL CANDIDATURA AOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS (CTeSP) 2015 CONDIÇÕES DE ACESSO 1. Pdem candidatar-se a acess de um Curs Técnic Superir Prfissinal (CTeSP) da ESTGL tds s que estiverem

Leia mais

REP REGISTO DOS PROFISSIONAIS DO EXERCICIO

REP REGISTO DOS PROFISSIONAIS DO EXERCICIO REP REGISTO DOS PROFISSIONAIS DO EXERCICIO Um prject eurpeu em clabraçã cm a EHFA Eurpean Health and Fitness Assciatin, cm sede em Bruxelas Regist ds Prfissinais Intrduçã Estams numa fase em que a Tutela

Leia mais

ENCONTROCAS 2º SEMESTRE 2012 - ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O CURSO DE PEDAGOGIA. O ENCONTROCAS é um evento semestral realizado pelo Instituto Superior de

ENCONTROCAS 2º SEMESTRE 2012 - ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O CURSO DE PEDAGOGIA. O ENCONTROCAS é um evento semestral realizado pelo Instituto Superior de Faculdade de Ciências Sciais Aplicadas de Bel Hriznte Institut Superir de Educaçã Curs de Pedaggia ENCONTROCAS 2º SEMESTRE 2012 - ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O CURSO DE PEDAGOGIA O ENCONTROCAS é um event semestral

Leia mais

Operação Metalose orientações básicas à população

Operação Metalose orientações básicas à população Operaçã Metalse rientações básicas à ppulaçã 1. Quem é respnsável pel reclhiment de prduts adulterads? As empresas fabricantes e distribuidras. O Sistema Nacinal de Vigilância Sanitária (Anvisa e Vigilâncias

Leia mais

Regulamento da Feira de Ciência

Regulamento da Feira de Ciência Regulament da Feira de Ciência A Feira A Feira de Ciência é um é um prject rganizad pel Núcle de Física d Institut Superir Técnic (NFIST). Esta actividade cnsiste em desenvlver um prject científic pr um

Leia mais

1) A faculdade mediúnica é indício de algum estado patológico ou simplesmente anormal?

1) A faculdade mediúnica é indício de algum estado patológico ou simplesmente anormal? 1) A faculdade mediúnica é indíci de algum estad patlógic u simplesmente anrmal? - As vezes anrmal, mas nã patlógic. Há médiuns de saúde vigrsa. Os dentes sã pr utrs mtivs. 2) O exercíci da faculdade mediúnica

Leia mais

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000 GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisã: 000 A Mercur S.A., empresa estabelecida desde 1924, se precupa em cnduzir as suas relações de acrd cm padrões étics e cmerciais, através d cumpriment da legislaçã

Leia mais

táxis compartilhados Shared-transport / Shared-taxi

táxis compartilhados Shared-transport / Shared-taxi Benefícis ds serviçs de transprte de táxis cmpartilhads Shared-transprt / Shared-taxi Reuniã de Especialistas sbre Transprte Urban Sustentável: Mdernizand e Trnand Eclógicas as Frtas de Táxis nas Cidades

Leia mais

CADASTRAMENTO 1 INTRODUÇÃO

CADASTRAMENTO 1 INTRODUÇÃO CADASTRAMENTO 1 INTRODUÇÃO O cadastrament, previst ns editais de Vestibular da UFCG, é um mecanism para garantir a timizaçã das chamadas ds candidats para a matrícula. Esse é um mecanism imprtantíssim

Leia mais

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o Plano de Benefícios JMalucelli.

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o Plano de Benefícios JMalucelli. ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI... 8 PARTICIPANTES... 8 Participante Ativ... 8 Participante Assistid...

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL Intrduçã O presente Regulament cnstitui um dcument intern d curs de Ciências Cntábeis e tem pr bjetiv reger as atividades relativas a Estági de Iniciaçã

Leia mais

WORKSHOPS SOBRE AS POSSIBILIDADES DE COOPERAÇÃO / CONCENTRAÇÃO NO SECTOR AUXILIAR NAVAL

WORKSHOPS SOBRE AS POSSIBILIDADES DE COOPERAÇÃO / CONCENTRAÇÃO NO SECTOR AUXILIAR NAVAL WORKSHOPS SOBRE AS POSSIBILIDADES DE COOPERAÇÃO / CONCENTRAÇÃO NO SECTOR AUXILIAR NAVAL ÍNDICE I. Apresentaçã e bjectivs d wrkshp II. III. Resultads ds inquérits Ambiente cmpetitiv Negóci Suprte Prcesss

Leia mais

Anotação de Responsabilidade Técnica PA FELIZ UNIÃO. Coordenação Professor José Ambrósio Ferreira Neto Sociólogo

Anotação de Responsabilidade Técnica PA FELIZ UNIÃO. Coordenação Professor José Ambrósio Ferreira Neto Sociólogo Antaçã de Respnsabilidade Técnica PA FELIZ UNIÃO Crdenaçã Prfessr Jsé Ambrósi Ferreira Net Sciólg Cnsultres Prfessr Márci Mta Rams Engenheir Agrônm CREA-MG 11377-D Walder Antôni de Albuquerque Nunes Engenheir

Leia mais

Ministério da Justiça. Orientações para a preparação dos Policiais que atuam na Região

Ministério da Justiça. Orientações para a preparação dos Policiais que atuam na Região Ministéri da Justiça Departament da Plícia Federal Academia Nacinal de Plícia Secretaria Nacinal de Segurança Pública Departament de Pesquisa, Análise da Infrmaçã e Desenvlviment Humanan Orientações para

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016

PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016 PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016 Tend presente a Missã da Federaçã Prtuguesa de Autism: Defesa incndicinal ds direits das pessas cm Perturbações d Espectr d Autism e suas famílias u representantes. Representaçã

Leia mais

2. A programação completa e mais informações estarão disponíveis no site www.gar.esp.br.

2. A programação completa e mais informações estarão disponíveis no site www.gar.esp.br. REGULAMENTO 1. Sbre Event 1. A Gramad Adventure Running é uma prva de revezament junt à natureza que será realizada n dia 09/05/2015 (Sábad) em Gramad, n Estad d Ri Grande d Sul, cm participaçã de ambs

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO E DO GRUPO FAMILIAR (fotocópia).

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO E DO GRUPO FAMILIAR (fotocópia). DOCUMENTAÇÃO PARA O PROUNI Cmprvaçã de dcuments Ensin Médi; Ficha de Inscriçã, Identificaçã d Candidat e d Grup Familiar; Cmprvaçã de Endereç d Candidat e d Grup Familiar; Cmprvaçã de renda d Candidat

Leia mais

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização Bletim Técnic CAGED Prtaria 1129/2014 MTE Prdut : TOTVS 11 Flha de Pagament (MFP) Chamad : TPRQRW Data da criaçã : 26/08/2014 Data da revisã : 12/11/2014 País : Brasil Bancs de Dads : Prgress, Oracle e

Leia mais

Informações Importantes 2015

Informações Importantes 2015 Infrmações Imprtantes 2015 CURSOS EXTRACURRICULARES N intuit de prprcinar uma frmaçã cmpleta para alun, Clégi Vértice ferece curss extracurriculares, que acntecem lg após as aulas regulares, tant n períd

Leia mais

1. Objetivo Geral. Página 1 de 5 CURSO LEADER COACH BELÉM. SESI Serviço Social da Indústria. IEL Instituto Euvaldo Lodi

1. Objetivo Geral. Página 1 de 5 CURSO LEADER COACH BELÉM. SESI Serviço Social da Indústria. IEL Instituto Euvaldo Lodi O país d futur parece estar chegand para muits brasileirs que investiram em qualidade e prdutividade prfissinal, empresarial e pessal ns últims ans. O gigante adrmecid parece estar despertand. Dads d Centr

Leia mais

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO. Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2016

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO. Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2016 Sua hra chegu. Faça a sua jgada. REGULAMENTO Prêmi de Empreendedrism James McGuire 2016 Salvadr, nvembr de 2015. REGULAMENTO Prêmi de Empreendedrism James McGuire 2016 é uma cmpetiçã interna da Laureate

Leia mais

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira A atuaçã d Síndic Prfissinal é a busca d plen funcinament d cndmíni Manuel Pereira Missã e Atividades Habilidade - Cnhecems prfundamente a rtina ds cndmínis e seus prblemas administrativs. A atuaçã é feita

Leia mais

INFORMAÇÃO GAI. Apoios às empresas pela contratação de trabalhadores

INFORMAÇÃO GAI. Apoios às empresas pela contratação de trabalhadores INFORMAÇÃO GAI Apis às empresas pela cntrataçã de trabalhadres N âmbit das plíticas de empreg, Gvern tem vind a criar algumas medidas de api às empresas pela cntrataçã de trabalhadres, n entant tem-se

Leia mais

BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO

BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO O QUE É O BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO? É um auxíli financeir que tem cm bjetiv cntribuir para, u pssibilitar, a cntrataçã de um cuidadr para auxiliar beneficiáris

Leia mais

Resultado do Inquérito On-line aos Participantes dos Workshops Realizados pela Direção-Geral das Artes. Avaliação da Utilidade dos Workshops

Resultado do Inquérito On-line aos Participantes dos Workshops Realizados pela Direção-Geral das Artes. Avaliação da Utilidade dos Workshops Resultad d Inquérit On-line as Participantes ds Wrkshps Realizads pela Direçã-Geral das Artes Avaliaçã da Utilidade ds Wrkshps Títul: Resultad d Inquérit On-line as Participantes ds Wrkshps realizads pela

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL Cntratante: O CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL - 12º REGIÃO, pessa jurídica de direit públic cnstituída sb a frma de autarquia fiscalizadra,

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA. Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I PROVA 3 FINANÇAS PÚBLICAS

PADRÃO DE RESPOSTA. Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I PROVA 3 FINANÇAS PÚBLICAS Questã n 1 Cnheciments Específics O text dissertativ deve cmtemplar e desenvlver s aspects apresentads abaix. O papel d PPA é de instrument de planejament de médi/lng praz que visa à cntinuidade ds bjetivs

Leia mais

REGULAMENTO 1- OBJETIVO

REGULAMENTO 1- OBJETIVO REGULAMENTO 1- OBJETIVO O Prgrama Nv Temp é um iniciativa da Cargill Agricla SA, que visa ferecer as seus funcináris e das empresas patrcinadras ds plans de previdência sb a gestã da CargillPrev Sciedade

Leia mais

Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Vox Mercado Pesquisa e Projetos Ltda. Dados da organização

Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Vox Mercado Pesquisa e Projetos Ltda. Dados da organização Data de elabraçã da ficha: Jun 2007 Prefeitura Municipal de Bel Hriznte Vx Mercad Pesquisa e Prjets Ltda. Dads da rganizaçã Nme: Prefeitura Municipal de Bel Hriznte Endereç: Av. Afns Pena, 1212 - Cep.

Leia mais

REGULAMENTO DA OLIMPÍADA JURÍDICA 2014

REGULAMENTO DA OLIMPÍADA JURÍDICA 2014 1 REGULAMENTO DA OLIMPÍADA JURÍDICA 2014 PARTICIPANTES A Olimpíada Jurídica 2014 é uma cmpetiçã direcinada a aluns que estejam regularmente matriculads ns curss de graduaçã de Direit de Instituições de

Leia mais

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Federal d Ceará Campus de Sbral Curs de Engenharia da Cmputaçã Regulament para realizaçã d Trabalh de Cnclusã de Curs Intrduçã Este dcument estabelece as regras básicas para funcinament das

Leia mais

PROJETO 22ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 22 e 23 DE OUTUBRO DE 2014 CURSO: GESTÃO EMPRESARIAL

PROJETO 22ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 22 e 23 DE OUTUBRO DE 2014 CURSO: GESTÃO EMPRESARIAL PROJETO 22ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 22 e 23 DE OUTUBRO DE 2014 CURSO: GESTÃO EMPRESARIAL Objetivs: Gestã Empresarial Desenvlver cmpetências para atuar n gerenciament de prjets, prestand cnsultria

Leia mais

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA 2º semestre / 2012 O Prgrama de Educaçã Cntinuada da trna públic, para cnheciment

Leia mais

Manual de Procedimentos

Manual de Procedimentos Manual de Prcediments Prcediments para Submissã de Prjets de MDL à Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Secretaria Executiva Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Prcediments para

Leia mais

3 Formulação da Metodologia 3.1. Considerações Iniciais

3 Formulação da Metodologia 3.1. Considerações Iniciais 53 3 Frmulaçã da Metdlgia 3.1. Cnsiderações Iniciais O presente capítul tem cm finalidade prpr e descrever um mdel de referencia para gerenciament de prjets de sftware que pssa ser mensurável e repetível,

Leia mais

Regulamento do programa de bolsas de estudos

Regulamento do programa de bolsas de estudos Regulament d prgrama de blsas de estuds Unidades Ri de Janeir e Sã Paul Data de publicaçã: 13/05/2015 Regulament válid até 30/08/2015 1 1. Sbre prgrama Através de um prcess seletiv, prgrama de blsas de

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE ESTÁGIO

ORIENTAÇÕES SOBRE ESTÁGIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS Missã d Institut Federal de Educaçã, Ciência e Tecnlgia

Leia mais

PLD (Preço de Liquidação das Diferenças)

PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) 20 05 3 PLD (Preç de Liquidaçã das Diferenças) PLD - 4ª Semana de Mai de 203 (8.05.203 a 24.05.203) PLD médi PLD médi 2 R$/MWh Sudeste Sul Nrdeste Nrte Sudeste 34,58 344,32 Pesada 360,7 360,7 360,7 360,7

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Data: 11/09/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Antecedentes_Criminais.dc

Leia mais

1 CORRIDA NOTURNA UNIMED CASCAVEL REGULAMENTO OFICIAL

1 CORRIDA NOTURNA UNIMED CASCAVEL REGULAMENTO OFICIAL 1 CORRIDA NOTURNA UNIMED CASCAVEL A 1 Crrida Nturna Unimed Cascavel é uma nva prpsta de lazer, diversã, prmçã da saúde e da qualidade de vida ds mradres de Cascavel e Regiã. O event é cmpst pr crrida,

Leia mais

Cabe destacar que todo o dinheiro obtido pela associação deve ser usado para cumprir a missão dela; não pode ser dividido entre os associados.

Cabe destacar que todo o dinheiro obtido pela associação deve ser usado para cumprir a missão dela; não pode ser dividido entre os associados. Quais sã as vantagens de criar uma assciaçã? A vantagem de criar uma assciaçã é pder agir legalmente em nme dela, mvimentand recurss e firmand cnvênis. Os cnvênis pdem ser firmads cm s órgãs públics e

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS ESTÁGIOS FAFIT

REGULAMENTO GERAL DOS ESTÁGIOS FAFIT O significad das cisas nã está nas cisas em si, mas sim em nssa atitude em relaçã a elas. (Antine de Saint-Exupéry, 1943) CURSOS bacharelads: Administraçã Geral Ciências Cntábeis Direit Educaçã Física

Leia mais

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis Manutençã Vensis Manutençã É módul que permite gerenciament da manutençã de máquinas e equipaments. Prgramaçã de manutenções preventivas u registr de manutenções crretivas pdem ser feits de frma

Leia mais

PROJETO 22ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 22 e 23 DE OUTUBRO CURSOS: Eletrônica, Informática, Mecânica, Mecatrônica, Química e Petróleo e Gás

PROJETO 22ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 22 e 23 DE OUTUBRO CURSOS: Eletrônica, Informática, Mecânica, Mecatrônica, Química e Petróleo e Gás PROJETO 22ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 22 e 23 DE OUTUBRO CURSOS: Eletrônica, Infrmática, Mecânica, Mecatrônica, Química e Petróle e Gás Objetiv: Elabrar e desenvlver um prjet na área prfissinal,

Leia mais

Lições de liderança aprendidas à duras penas Bill Hybels Duração 62:34

Lições de liderança aprendidas à duras penas Bill Hybels Duração 62:34 The Glbal Leadership Summit Ntas d Facilitadr Lições de liderança aprendidas à duras penas Bill Hybels Duraçã 62:34 Resum da Sessã Lições de liderança e estratégias que geram resultads tangíveis em nssas

Leia mais

1 Institucional. 1.1 Sobre a Vensis. 1.2 Missão, Políticas e Valores. 1.2.1 Missão. 1.2.2 Política da Qualidade

1 Institucional. 1.1 Sobre a Vensis. 1.2 Missão, Políticas e Valores. 1.2.1 Missão. 1.2.2 Política da Qualidade Institucinal 1 Institucinal 1.1 Sbre a Vensis A Vensis é uma empresa especializada n desenvlviment de sluções integradas para gestã de empresas. Atuand n mercad de tecnlgia da infrmaçã desde 1998, a empresa

Leia mais

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5 Agenda: Event Sage AEBB Legislaçã inventári permanente (reduçã ds limites) Cnfigurações inventári permanente (ligaçã à CTB) O inventári a 31 de dezembr (imprtância d cntrl stcks, sage inventáris cntagem

Leia mais

Guia Prático do Estágio. Seu Estágio em 5 Passos

Guia Prático do Estágio. Seu Estágio em 5 Passos Guia Prátic d Estági Seu Estági em 5 Passs O que é Estági? A atividade de estági é um fatr significativ na frmaçã d prfissinal, pr prprcinar a interaçã d alun cm a realidade da prfissã e a cmplementaçã

Leia mais

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social Anex 03 Recmendaçã nº 3: estatut padrã, estatut fundamental e cntrat scial 1. Resum 01 Atualmente, Estatut da Crpraçã da Internet para a atribuiçã de nmes e númers (ICANN) tem um mecanism únic para alterações.

Leia mais

INSTITUTO DE EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO DE SAÚDE IEES. Excelência na Formação através da Experiência e Aplicação MARKETING FARMACÊUTICO PRÁTICO

INSTITUTO DE EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO DE SAÚDE IEES. Excelência na Formação através da Experiência e Aplicação MARKETING FARMACÊUTICO PRÁTICO E IEES I EDUCAÇÃO DE SAÚDE INSTITUTO DE EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO DE SAÚDE IEES Excelência na Frmaçã através da Experiência e Aplicaçã MARKETING FARMACÊUTICO PRÁTICO 1.CARGA HORÁRIA 32 Hras 2.DATA E LOCAL

Leia mais

10ª JORNADA DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Extensão Universitária e Políticas Públicas

10ª JORNADA DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Extensão Universitária e Políticas Públicas SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO 10ª JORNADA DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Extensã Universitária e Plíticas Públicas Períd 05 a 07 de dezembr de 2007 A 10ª Jrnada

Leia mais

ÍNDICE. 1. Introdução... 3. 2. Objectivos... 3. 3. Metodologia... 4. 3.1 Estudo de Painel... 4. 3.2. Definição e selecção da amostra...

ÍNDICE. 1. Introdução... 3. 2. Objectivos... 3. 3. Metodologia... 4. 3.1 Estudo de Painel... 4. 3.2. Definição e selecção da amostra... BARÓMETRO * * * * Observatóri de Luta Cntra a Pbreza na Cidade de Lisba REAPN Rede Eurpeia Anti-Pbreza / Prtugal Núcle Distrital de Lisba Rua Seir Pereira Gmes, n.º 7 Apartament 311 1600-196 Lisba Tel:

Leia mais

Novo Sistema Almoxarifado

Novo Sistema Almoxarifado Nv Sistema Almxarifad Instruções Iniciais 1. Ícnes padrões Existem ícnes espalhads pr td sistema, cada um ferece uma açã. Dentre eles sã dis s mais imprtantes: Realiza uma pesquisa para preencher s camps

Leia mais

FIES - Documentação comprobatória

FIES - Documentação comprobatória FIES - Dcumentaçã cmprbatória OBS: Devem ser apresentads riginais e cópias ds dcuments relacinads. COMPROVANTES DE RESIDÊNCIA DO ESTUDANTE: O estudante deverá cmparecer à CPSA e psterirmente a agente financeir

Leia mais

Supply Chain Game. EXERCÍCIOS PRÁTICOS DE LOGÍSTICA E CADEIA DE SUPRIMENTOS Autor: Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves

Supply Chain Game. EXERCÍCIOS PRÁTICOS DE LOGÍSTICA E CADEIA DE SUPRIMENTOS Autor: Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves Supply Chain Game EXERCÍCIOS PRÁTICOS DE LOGÍSTICA E CADEIA DE SUPRIMENTOS Autr: Prf. Dr. Daniel Bertli Gnçalves Exercíci Prátic 1 Simuland uma Cadeia e planejand seus estques Lcal: em sala de aula Material

Leia mais

Definir e padronizar os procedimentos para o planejamento e a execução de atividades de cerimonial no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Acre.

Definir e padronizar os procedimentos para o planejamento e a execução de atividades de cerimonial no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Acre. Códig: MAP-SERPU-001 Versã: 00 Data de Emissã: 01/01/2013 Elabrad pr: Secretaria de Relações Públicas e Cerimnial Aprvad pr: Presidência 1 OBJETIVO Definir e padrnizar s prcediments para planejament e

Leia mais

LEI Nº 8.069, DE 13 DE JULHO DE 1990.

LEI Nº 8.069, DE 13 DE JULHO DE 1990. LEI Nº 8.069, DE 13 DE JULHO DE 1990. O IASAe a Escla Municipal de SantAndré realizaram uma série de ações vltadas para a disseminaçã e efetivaçã ds Direits das Crianças e Adlescentes estabelecids pel

Leia mais

CAE Rev_3: 47990 VENDAS AUTOMÁTICAS (VENDING)

CAE Rev_3: 47990 VENDAS AUTOMÁTICAS (VENDING) O cnteúd infrmativ dispnibilizad pela presente ficha nã substitui FUNCHAL CAE Rev_3: 47990 VENDAS AUTOMÁTICAS (VENDING) ÂMBITO A atividade de venda autmática deve bedecer à legislaçã aplicável à venda

Leia mais

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013.

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013. Serviç de Acess as Móduls d Sistema HK (SAR e SCF) Desenvlvems uma nva ferramenta cm bjetiv de direcinar acess ds usuáris apenas as Móduls que devem ser de direit, levand em cnsideraçã departament de cada

Leia mais

REGRAS PARA USO DE RECURSOS PROAP/CAP

REGRAS PARA USO DE RECURSOS PROAP/CAP REGRAS PARA USO DE RECURSOS PROAP/CAP I - AJUDA DE CUSTO A ALUNOS DE DOUTORADO DA CAP, PARA PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS INTERNACIONAIS FORA DO PAÍS Eligibilidade Aluns de dutrad da CAP que preencham,

Leia mais

Contabilidade Martins

Contabilidade Martins DOCUMENTOS PARA CONTABILIDADE Visand melhrar nss intercâmbi administrativ e s serviçs prestads pr este escritóri, remetems instruções cm relaçã a sua mvimentaçã mensal, dand ênfase a cntrle de arquivs,

Leia mais

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 Flrianóplis, 25 de janeir de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 1) Cnsiderações Gerais: A Federaçã Nacinal ds Estudantes de Engenharia Civil

Leia mais