A IMPORTÂNCIA DA ODONTOLOGIA FORENSE EM ACIDENTES EM MASSA THE IMPORTANCE OF FORENSIC DENTISTRY IN MASS ACCIDENTS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A IMPORTÂNCIA DA ODONTOLOGIA FORENSE EM ACIDENTES EM MASSA THE IMPORTANCE OF FORENSIC DENTISTRY IN MASS ACCIDENTS"

Transcrição

1 A IMPORTÂNCIA DA ODONTOLOGIA FORENSE EM ACIDENTES EM MASSA 208 A IMPORTÂNCIA DA ODONTOLOGIA FORENSE EM ACIDENTES EM MASSA THE IMPORTANCE OF FORENSIC DENTISTRY IN MASS ACCIDENTS Suzana Lubambo de MELO * Thiago de Santana SANTOS ** Eric David Oliveira do NASCIMENTO *** Clóvis MARZOLA **** Emanuel Dias de Oliveira e Silva***** Marleny GERBI ****** * Mestranda em Dentística da Faculdade de Odontologia de Pernambuco (FOP/UPE). ** Mestrando em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial da Faculdade de Odontologia de Pernambuco (FOP/UPE). *** Cirurgião-Dentista graduado pela Faculdade de Odontologia de Pernambuco (FOP/UPE). **** Professor Titular de Cirurgia Aposentado da USP de Bauru. Professor do Curso de Especialização e Residência em Bauru. ***** Chefe da Residência de Cirurgia e Traumatologia Buco Maxilo Facial do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC/UPE). ****** Doutora em Laser (UFPB/UFBA). Professora Adjunta da Faculdade de Odontologia de Pernambuco (FOP/UPE).

2 A IMPORTÂNCIA DA ODONTOLOGIA FORENSE EM ACIDENTES EM MASSA 209 RESUMO Desastre em massa é uma ocorrência súbita de um evento calamitoso, normalmente instantâneo, resultando em dano material significativo, deslocamento considerável de pessoas e um grande número de vítimas graves ou fatais. Esses eventos vêm se intensificando no decorrer do século, ora por aumento do número de catástrofes naturais decorrentes da mudança climática global, ora por consequência da ação humana. Nos desastres em massa, os cadáveres sofrem ações destruidoras, quer pela fragmentação, quer pelo incêndio do local, o que impede que se ponham em prática os procedimentos mais elementares de reconhecimento como os traços fisionômicos, a identificação papiloscópica ou outros análogos. O atentado terrorista às Torres Gêmeas em 2001, o Tsunami na Ásia em 2001, os recentes acidentes aéreos com aviões da GOL e da TAM em 2006, 2007 e 2008, AIR FRANCE em 2009, são exemplos dos inúmeros desastres que têm ocorrido nos últimos tempos. Situações como estas, ressaltam a importância do cirurgião-dentista, tanto no âmbito clínico, quanto na área do desastre, assim como a importância das técnicas de identificação utilizadas em Odontologia Forense, área esta que tem aprimorado, a cada dia, na busca de tecnologias que permitam resultados mais sensíveis, específicos e, a cada vez, mais rápidos. ABSTRACT Disasters in mass are a consequence of an unexpected event, usually instantly, resulting in a significant material damage, considerable movement of people and an enormous amount of fatal or grave victims. The number of these events has increased during the century because of the development of natural catastrophes - consequence of the global climate changing - as because of the consequences of human acts. In disasters in mass, the corpses suffer destructive actions, because of fragmentation or fire occurred during the accident, which impedes the practice of regular proceeds of knowledge, such as physical characteristics, papyloscopical identification, among others. The terrorist attack to the World Trade Center in 2001, the Tsunami wave in Asia 2001, the recent flight accidents with the Gol and TAM in 2006, 2007 and 2008, AIR FRANCE in 2009 are exemples of the inumerous disasters that have happened latelly. Situations as these put at sight the importance of the surgeon dentist at the clinic and at the disaster area, as the importance of the tecniques of identification used in Forensic Odontology, area that has improved in the searching of tecnologies that allows us better results: more sensitives, specifics and quickly ones. Unitermos: Odontologia Legal; Desastres; Identificação de vítimas. Uniterms: Forensic dentistry; Disasters; Victims identification.

3 A IMPORTÂNCIA DA ODONTOLOGIA FORENSE EM ACIDENTES EM MASSA 210 INTRODUÇÃO Desastre em massa é uma ocorrência súbita de um evento calamitoso, normalmente instantâneo, resultando em dano material significativo, deslocamento considerável de pessoas e um grande número de vítimas graves ou fatais (ASSEMBLÉIA GERAL DA ASSOCIAÇÃO MÉDICA MUNDIAL, 1994). Atualmente, tem-se assistido inúmeros casos de acidentes em massa, tanto naturais como as inundações, terremotos e, vendavais como aqueles produzidos diretamente pela ação ou pela influência do homem, nos acidentes de aviação, industriais, incêndios ou ainda nos atentados terroristas (VANRELL, 2002). A identificação postmortem das vítimas é um processo de suma importância para os familiares, tanto por caracteres legais como sociais. É necessário para se documentar formalmente o óbito, determinar a sucessão de bens, o direito de mover, caso necessário, ações legais pelos danos sofridos, bem como para continuar com a vida de cada indivíduo envolvido (OLIVEIRA et al., 1995). Nos desastres em massa, os cadáveres sofrem ações destruidoras, quer pela fragmentação, quer pelo incêndio do local, o que impede que se ponham em prática os procedimentos mais elementares de reconhecimento como os traços fisionômicos, a identificação papiloscópica ou outros procedimentos análogos (VANRELL; CAMPOS, 2007). Quando não é possível a sua determinação pela dactiloscopia ou outra técnica judicial, torna-se necessário a utilização de conhecimentos antropológicos e antropométricos, confiadas ao médico e ao odontolegista (STEAGALL; SILVA, 1996 e CALDAS et al., 2005). A atuação do cirurgiãodentista como perito é uma das atribuições a ele conferidas pela Lei que regulamenta o exercício da Odontologia, contribuindo na identificação de cadáveres humanos (PAZ et al., 2005). O desenvolvimento do processo de identificação humana postmortem resultou na necessidade de se organizar e estandardizar, em graus sucessivos de complexidade os procedimentos deste processo, fazendo com que fosse dividido em geral e individual (OLIVEIRA et al., 1998). A identificação geral trata do estudo de vários aspectos sinaléticos que irão formar um biótipo do indivíduo. Já a identificação individual distingue-se pela necessidade da presença de elementos comparativos anteriores à morte (MANTECCA; MELANI, 1997). O perito poderá realizar perícias antropológicas no crânio, que buscam integrar o suspeito dentro de um grupo de pessoas, eliminando os indivíduos que nele não se enquadram. Através dessas perícias, o odontolegista estimará a espécie animal do crânio, o gênero, a idade, a estatura e o seu biótipo (ARBENS, 1983; OLIVEIRA et al., 1995; SUÁREZ; IZQUIERDO, 1995 e GONÇALVES; TRAVASSOS; SILVA, 1999). A identificação dental deve ser baseada nas condições patológicas, distúrbios do irrompimento dental, maloclusão, além de tratamentos dentais. A identificação de um indivíduo será estabelecida com base na concordância das características ante e postmortem. A comparação entre os registros odontológicos antemortem e os achados postmortem pode, muitas vezes, permitir a identificação ou descartar uma suspeita (SOOMER; RANTA; PENTILLA, 2001). Tal comparação se consegue através de métodos tais como o uso do prontuário odontológico realizados pelos cirurgiões dentistas.

4 A IMPORTÂNCIA DA ODONTOLOGIA FORENSE EM ACIDENTES EM MASSA 211 Outras questões passíveis de serem esclarecidas pelo odontolegista na identificação geral post-mortem referem-se ao diagnóstico de manchas ou líquidos provenientes da cavidade bucal, ou nela contidos, ou mesmo causa e tempo de morte (OLIVEIRA et al., 1998). O atentado terrorista às Torres Gêmeas em 2001, o Tsunami na Ásia em 2001, os acidentes aéreos com aviões da GOL e da TAM em 2006, 2007 e 2008, da AIR FRANCE em 2009, são exemplos dos inúmeros desastres que têm ocorrido nos últimos tempos. Situações como estas, ressaltam a importância das técnicas de identificação utilizadas em Odontologia Forense, área que tem se aprimorado a cada dia na busca de tecnologias que venham a permitam resultados mais sensíveis e específicos (AVIATION SAFETY NETWORK, 2010). Pretende-se evidenciar, neste trabalho, o papel do odontolegista na identificação de cadáveres nos desastres em massa, assim como realçar a importância da documentação odontológica bem elaborada, pois vem a constituir elemento fundamental para o trabalho do odontólogo perito. DISCUSSÃO A identificação humana post-mortem é uma das grandes áreas de estudo e pesquisa da Odontologia Legal e da Medicina Legal, pois as duas ciências trabalham com o mesmo material, o corpo humano, em vários estágios da pós-morte, espostejados, dilacerados, carbonizados, macerados, putrefeitos, em esqueletização e esqueletizados, sempre com o mesmo objetivo, ou seja, estabelecer a identidade humana (OLIVEIRA et al., 1998). A importância da identificação dentária pelo fato de a identificação do cadáver, muitas vezes mutilado pelo acidente, ser evitada e indesejada a sua realização pelos familiares é também apontada (PRETTY; SWEET, 2001). O processo de identificação de corpos mais utilizados em Medicina Legal é a dactiloscopia, porém, muitas vezes, esta fica impossibilitada, como no caso de cadáveres em adiantado estado de putrefação, de carbonizados e de afogados, situações em que as polpas digitais foram destruídas. Neste caso, recorre-se ao método da identificação pelos dentes, arcos dentários ou rugosidades palatinas (STEAGALL; SILVA, 1996; GONÇALVES; TRAVASSOS; SILVA, 1999 e CALDAS et al., 2005). Os dentes são os elementos sinaléticos mais resistentes de todos os tecidos do corpo, estes são importantes na identificação devido ao fato de não existirem a mesma característica dentária em dois indivíduos o que evidencia, com clareza, a importância deste processo na identificação (DARUGE JÚNIOR et al., 2001). O método de identificação através dos dentes é bastante preciso e característico de cada indivíduo, uma vez que o ser humano adulto possui até 32 elementos dentários, todos podendo ainda variar qualitativamente em tamanho, forma, coloração, posição e higidez. Além do mais, se forem consideradas outras características de variação anatômica nas arcadas, oclusão e restaurações, o número de possibilidades se torna ainda mais colossal. Acredita-se que existam mais de 2 bilhões e meio de combinações possíveis quanto aos dentes presentes ou ausentes, faces dentárias restauradas e principais materiais dentários utilizados (MYAIJIMA; DARUGE; DARUGE JÚNIOR, 2001). Por essa grande possibilidade de variação de distribuição dentária - apesar de a identificação do

5 A IMPORTÂNCIA DA ODONTOLOGIA FORENSE EM ACIDENTES EM MASSA 212 cadaver pelos arcos dentários oferecer grande precisão - é necessario que os dados anotados pelo cirurgião-dentista descrevam com detalhes a real situação da boca dos seus pacientes (FERREIRA, 1996). O alto grau de indestrutibilidade dos elementos dentários e dos materiais com que eles podem ser restaurados ou substituídos é ressaltado (DARUGE JÚNIOR et al., 2001). Acrescentou também, que os dentes são protegidos pelos lábios, bochechas, língua, razão pela qual, em casos de carbonização, sejam os únicos elementos encontrados. O comportamento de diversos materiais restauradores quando expostos a temperaturas elevadas (400 a 600ºC) foi também analisado (STEAGALL; SILVA, 1996). Mostraram a importância desse conhecimento para a identificação de corpos calcinados quando se compara o odontograma. Outro meio auxiliar de identificação é a rugoscopia palatina, que tem por base a análise das cristas, dobras, pregas ou plicas, encontradas na abóboda palatina. O palato é constituído por inúmeras rugosidades que variam de comprimento e formato, podendo ser únicas ou ramificadas; retilíneas, curvilíneas, angulosas ou sinuosas, dispostas de forma assimétrica. A maior importância é dada ao fato de que estas são características individuais, imutáveis, perenes e passíveis de classificação, ou seja, preenchem todos os requisitos técnicos e biológicos necessários para a identificação humana (MANTECCA; MELANI, 1997). A necropsia da cavidade bucal é uma técnica cirúrgica realizada pelo odontolegista para facilitar o estudo buco-dental e a identificação de cadáveres carbonizados, mumificados, em estado avançado de decomposição e com rigidez cadavérica. Para a realização do exame, é sugerido que o profissional deva dispor de um estojo de identificação odontológica, roupas protetoras, instrumentos dentais, material de impressão, material para registro dos dados, além de máquina fotográfica (GUTIÉRREZ; DARUGE, 1998). O exame do corpo é, primeiramente, realizado de forma geral, incluindo as características extra-orais. Logo em seguida, deve-se realizar o exame intra-oral, observando-se as condições bucais, tanto fisiológicas, quanto aos detritos que foram encontrados na cavidade bucal, devendo ser eliminados com cautela antes do exame minucioso da cavidade. Devido ao rigor mortis, muitas vezes o acesso adequado à cavidade bucal torna-se comprometido. Para esses casos, sugere-se a remoção dos maxilares, mediante a necrópsia bucal (SUÁREZ; IZQUIERDO, 1995). A aplicação desta técnica possibilita não somente a preservação dos dentes e das restaurações - prejudicadas em manipulações forçadas como também uma melhor visualização para o exame forense, facilitando no estudo radiográfico. A importância da identificação dental em desastres em massa, especialmente em casos de vítimas carbonizadas, quando os dentes são a única chave à identidade da vítima é muito bem demonstrada (DUMANCIC et al., 2001). Geralmente, os cadáveres carbonizados apresentam-se com os músculos faciais bem rígidos e fortemente unidos aos ossos, dificultando a manipulação dos ossos maxilares. A aplicação de forças excessivas poderia provocar a destruição acidental das estruturas dentárias. Para facilitar o acesso às estruturas intra-bucais faz-se necessário o descolamento do retalho mucoperiosteal e, em algumas situações, a secção dos côndilos e remoção dos maxilares. Em seguida a mandíbula e o retalho podem ser reposicionados e reestabelecida a configuração

6 A IMPORTÂNCIA DA ODONTOLOGIA FORENSE EM ACIDENTES EM MASSA 213 facial muito similar a que o cadáver apresentava antes da necropsia (PAZ et al., 2005). O valor da utilização das fotografias para a acurácia da documentação odontológica post-mortem, justificada pelo fato de as evidências dentais, apesar de resistentes, serem compostas de materiais orgânicos, perecíveis é muito bem referida (BERNSTEIN, 1983). O autor faz uma explanação sobre o equipamento fotográfico necessário para que os resultados obtidos (fotografias) tenham efetividade na identificação dental, dando exemplos explicativos de técnicas para se fotografarem corpos no local do acidente/crime, arcadas dentárias, esqueletos, face humana, dentes anteriores e radiografias anteriores à morte. A partir de 1896 a radiologia foi introduzida à ciência forense e desde então, têm sido indispensável no processo de identificação de corpos, mostrando-se bastante eficiente em desastres em massa. A radiologia oferece alguns métodos para comparação, entre eles as radiografias intra-orais, panorâmica e digitalizada (GRUBER; KAMEYAMA, 2001). Apesar de as radiografias serem um dos elementos essenciais à identificação de cadáveres, os autores ainda afirmaram que é importante observar a validação daquelas, uma vez que a partir de 20 anos de tirada a radiografia, a acuidade desta parece diminuir significativamente. KESSLER; PEMBLE (1993) descreveram a atuação da Odontologia Legal na identificação das vítimas americanas na Operação Tempestade no Deserto. Dos 251 exames de reconhecimento dental realizados, 244 possibilitaram a individualização e positiva identidade das pessoas. Tais exames foram facilitados pela existência de um arquivo com radiografias panorâmicas da maioria dos envolvidos com a Operação; os casos nãoidentificados foram justamente os que não apresentavam registros dentais prévios. GOMES (2001), ao analisar os resultados das perícias odontolegais realizadas pelo Núcleo de odontologia Legal do Instituto Médico Legal de São Paulo nos anos de 1999 e 2000, reforçou a importância da documentação odontológica nos casos de identificação humana, e indicou as radiografias como o tipo de documentação de eleição. A falta de informações odontológicas como fichas clínicas incompletas ou prontuários deficientes, foi indicada como a causa do insucesso dos exames odontolegais de identificação humana. A contribuição prestada pela Odontologia Legal em 10 desastres de massa ocorridos em território britânico, indicando as dificuldades associadas à aplicação dos métodos de identificação, principalmente devido à inadequação dos registros dentais, sugerindo que, pela FDI (World Dental Federation), cada país membro tome ciência da importância do seu correto preenchimento e divulgue estas informações dentro do seu território, pois qualquer cidadão de qualquer nação pode ser vítima de desastres internacionais, foi analisada (CLARK, 1994). O caso de identificação de vítimas no desastre da Estônia também foi reportado (SOOMER; RANTA; PENTILLA, 2001). Os exames seguiram as normas de coleta de dados da Interpol PM (Interpol manual on disaster victim identification 1984). Os exames odontológicos incluíram as fotografias e radiografias dentais, ortopantomografias e exame clínico, auxiliando na identificação de 57 vítimas. Em muitos acidentes em massa, como este, as

7 A IMPORTÂNCIA DA ODONTOLOGIA FORENSE EM ACIDENTES EM MASSA 214 evidencias dentais têm oferecido e, continuaram oferecendo, dados significativos para identificação. Um método computadorizado para a identificação de vítimas de catástrofes pela análise das características dentárias já foi perfeitamente elaborado (VILLA VIGIL et al., 1990). Os autores utilizaram dois dígitos, sendo que o primeiro, representa as condições das raízes e o segundo representa as condições das coroas dos dentes. Se os canais radiculares não forem tratados são representados pelo número zero e se foram obturados, são indicados pelo número 1. Os dentes ausentes são representados pelo número 2. Se a coroa não apresenta tratamento é indicado pelo valor zero. Se cariado, restaurado ou com coroa artificial, será indicado pelos números 1,2,3,4 ou 5, dependendo do número de faces afetadas ou tratadas. Com a codificação das características dentárias de cada dente, os autores apresentam uma tabela representativa do odontograma, do primeiro quadrante até o quarto quadrante, indicando o número do dente e o respectivo código que indicará o estado do dente. Uma excelente ferramenta para a identificação postmortem dos indivíduos é a identificação genética baseada no sequenciamento do ácido desoxirribonucléicos mitocondrial (DNAm) dentário (ALONSO; GENOFRE, 1999). Esta técnica denota um extraordinário e promissor avanço, uma vez que o tecido dentário é bastante resistente e durável e o DNA mitocondrial já foi completamente mapeado e clonado. O perfil genômico e o gênero de diferentes seres humanos, a partir da análise do DNA obtidos de polpas dentais, com a utilização da técnica de reação da polimerase em cadeia (PCR), tem sido muito bem determinado (POTSCH et al., 1992). Para este estudo foram utilizados 48 dentes humanos compostos em 3 grupos. O primeiro grupo era formado por 30 dentes obtidos de extrações dentárias, guardados e avaliados por períodos de seis semanas a quatro anos. O segundo grupo, de 10 dentes, foi extraído de fragmentos mandibulares armazenados por 15 anos. O último grupo, de oito dentes, foi obtido de cadáveres recentes. Os autores expuseram que as polpas dentais são um dos poucos materiais orgânicos disponíveis para análise do DNA em alguns casos especiais, como vítimas de acidentes aéreos e corpos carbonizados ou putrefeitos. Apesar das técnicas convencionais apresentarem resultados confiáveis, a metodologia genético-molecular firma-se como alicerce futuro para a identificação postmortem (ALONSO; GENOFRE, 1999). CONCLUSÕES A identificação postmortem de indivíduos representa um desafio para os especialistas em Odontologia Forense e Medicina Legal. A área da Odontologia Forense tem se aprimorado a cada dia na busca de tecnologias que permitam resultados mais sensíveis e específicos. A identificação do cadaver pelos arcos dentários oferece grande precisão e, para isso é necessário que os dados anotados pelo cirurgião-dentista descrevam com detalhes a real situação da boca dos seus pacientes. O desenvolvimento do processo de identificação humana post-mortem resultou na necessidade de se organizar e padronizar. Novas técnicas de identificação têm surgido, trabalhos e pesquisas têm sido desenvolvidos neste âmbito a fim de se aperfeiçoar o trabalho dos

8 A IMPORTÂNCIA DA ODONTOLOGIA FORENSE EM ACIDENTES EM MASSA 215 odontolegistas. Banco de dados digitais, programas de identificação e, é claro, a genética molecular são exemplos deste progresso. Além disso, ficou evidente a importância da documentação odontológica realizada pelo cirurgião-dentista clínico, sendo, muitas vezes, decisiva nos casos de identificação humana, viabilizando o tempo e custo do trabalho evitando exames como o DNA. O prontuário odontológico deve estar completo, bem assinalado, contendo inclusive exames complementares e radiografias. REFERÊNCIAS* ALONSO, L. G.; GENOFRE, G. C. Genética Molecular e Odontologia Forense. Rev. Odontol. Univ. Santo Amaro, v. 4, p. 30-3, ARBENZ, G. O. Compêndio de medicina legal. 2a ed., São Paulo: Ed. Atheneu, ASSEMBLÉIA GERAL DA ASSOCIAÇÃO MÉDICA MUNDIAL. 46ª, Declaração de Estocolmo: Sobre a ética médica nos desastres de massa. Estocolmo, Suécia, AVIATION SAFETY NETWORK. ASN Aviation Safety Database (on line) Disponível em URL: (2010, Fev 12). BERNSTEIN, M. L. The Application of Photography in Forensic Dentistry. Dent. Clin. North Am., v. 27, p , CALDAS, J. C. F. G. et al., Determinação da identidade de uma ossada utilizando o prontuário odontológico: relato de um caso. Odonto (São Bernardo do Campo), v. 13, p. 25-9, CLARK, D. H. An analysis of the value of forensic odontology in ten mass disasters. Int. Dent. J., v. 44, p , DARUGE JÚNIOR, E. et al., Identificação humana pelos eventos odontológicos e alterações dentárias através de um método computadorizado. Odont. Clínico- Científ., v. 4, p , DUMANIC, J. et al., Dental identification after two mass disasters in Croatia. Croat. Med. J., v. 42, p , FERREIRA. R. A. Reconhecendo pela Boca. Rev. Ass. paul. Cirurg. Dent., v. 50, p , GOMES, E. M. Aspectos de interesse odontolegal observados nas perícias de identificação humana realizadas no instituto médico-legal de São Paulo nos anos 1999 e [Dissertação de Mestrado]. São Paulo: Universidade de São Paulo; GONÇALVES, A. C. S.; TRAVASSOS, D. V.; SILVA, M. Campo de atuação do odontolegista. Rev. Pos Graduação, v. 6, p. 60-5, GRUBER, J.; KAMEYAMA, M. M. O papel da Radiologia em Odontologia Legal. Pesqui. Odontol. Bras., v. 15, p , GUTIÉRREZ, F.; DARUGE, E. Necrópsia da cavidade bucal. Rev. Ass. brasil. Odont. Nac., v. 6, p. p , KESSLER, H. P.; PEMBLE, C. W. Forensic dental identification of casualties during Operation Desert Storm. Mil. Med., v. 158, p , * De acordo com as normas da ABNT.

9 A IMPORTÂNCIA DA ODONTOLOGIA FORENSE EM ACIDENTES EM MASSA 216 MANTECCA, M.A.M.; MELANI, R.F.H. Arcos dentários e rugoscopia palatina. In: SILVA, M. Compêndio de odontologia legal. 1a ed. São Paulo: Ed. Medsi; MIYAJIMA, F.; DARUGE, E.; DARUGE JÚNIOR, E. A importância da odontologia na identificação humana: relato de um caso pericial. Arq. Odontol., v. 37, p , OLIVEIRA, R. N. et al., Contribuição da Odontologia Legal para a identificação post-mortem. Rev. bras. Odontol., v. 55, p , OLIVEIRA, R. N. et al. Determinação do sexo através de mensurações mandibulares. Rev. Ass. brasil. Odont. Nac., v. 3, n. 4, p , PAZ, J. L. F. et al., Conservación de las estructuras orales y faciales del cadáver quemado. Cienc. Odontol., v. 2, p , POTSCH, L. et al., Application of DNA techiniques for identification using human dental pulp as a source of DNA. Int. J. Legal Med., v. 105, p , PRETTY, A.; SWEET, D. A Look at Forensic Dentistry Part 1: The Role of Teeth in the Identification of Human Identity. Br. dent. J., v. 190, p , SOOMER, H.; RANTA, H.; PENTILLA, A. Identification of victims from the M/S Estonia. Int. J. Legal Med., v. 114, p , STEAGALL, W.; SILVA, M. A importância da Dentística na identificacäo pelos dentes, no arco dental. Rev. paul. Odontol., v. 18, p , SUÁREZ, L. R. T.; IZQUIERDO, L. H. S. La Estomatologia Forense en Situaciones de Desastres. Rev. Cub. Estomatol., VANRELL, J. P. Os Desastres em Massa. In: VANRELL, J. P. Odontologia Legal e Antropologia Forense. 1a ed. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara-Koogan; p VANRELL, J. P.; CAMPOS, M. L. B. A perícia em Odontologia Forense (on line) Disponível em URL: (2010 Fev 12). VILLA VIGIL, M. A. et al., A simplified method of odontograms for individual identification. Quintessence Int., v. 21, p , o0o

LUIZ FERNANDO JOBIM LUÍS RENATO DA SILVEIRA COSTA MOACYR DA SILVA

LUIZ FERNANDO JOBIM LUÍS RENATO DA SILVEIRA COSTA MOACYR DA SILVA LUIZ FERNANDO JOBIM LUÍS RENATO DA SILVEIRA COSTA MOACYR DA SILVA IDENTIFICAÇÃO HUMANA Identificação pelo DNA - Identificação Médico-Legal - Perícias Odontológicas VOLUME II Editora Millennium CAMPINAS/SP

Leia mais

Importância da correta confecção do prontuário odontológico para identificação humana. Relato de caso

Importância da correta confecção do prontuário odontológico para identificação humana. Relato de caso Relato de caso clínico SERRA MC; HERRERA LM; FERNANDES CMS Importância da correta confecção do prontuário odontológico para identificação humana. Relato de caso Recebido em: nov/2011 Aprovado em: fev/2012

Leia mais

ORIENTADOR(ES): EDUARDO ALBERTO DEL BUONO, JOSE CESAR VIANA DA SILVA, PAULO CELSO PARDI

ORIENTADOR(ES): EDUARDO ALBERTO DEL BUONO, JOSE CESAR VIANA DA SILVA, PAULO CELSO PARDI TÍTULO: RADIOLOGIA FORENSE NA ÁREA CRIMINAL CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: MEDICINA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHANGUERA DE SÃO PAULO AUTOR(ES): EDUARDO LUIZ

Leia mais

Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL

Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL ISSN 2359-3466 http://www.portalabol.com.br/rbol Odontologia Legal É POSSÍVEL IDENTIFICAR POSITIVAMENTE UM CORPO CARBONIZADO SOMENTE POR DOIS DENTES? RELATO

Leia mais

RSBO Revista Sul-Brasileira de Odontologia ISSN: 1806-7727 fbaratto@uol.com.br Universidade da Região de Joinville Brasil

RSBO Revista Sul-Brasileira de Odontologia ISSN: 1806-7727 fbaratto@uol.com.br Universidade da Região de Joinville Brasil RSBO Revista Sul-Brasileira de Odontologia ISSN: 1806-7727 fbaratto@uol.com.br Universidade da Região de Joinville Brasil Ferreira da SILVA, Rhonan; Machado do PRADO, Mauro; BARBIERI, Ana Amélia; DARUGE

Leia mais

DESASTRE EM MASSA. Prof. Ugo Osvaldo Frugoli. ufrugoli@terra.com.br

DESASTRE EM MASSA. Prof. Ugo Osvaldo Frugoli. ufrugoli@terra.com.br DESASTRE EM MASSA Prof. Ugo Osvaldo Frugoli ufrugoli@terra.com.br Histórico Até o século s XIX em regra, a morte apresentava-se como f fato unitário. Conflitos BélicosB Envolvimento de centenas ou milhares

Leia mais

O papel do odontolegista nas perícias criminais

O papel do odontolegista nas perícias criminais O papel do odontolegista nas perícias criminais The role of the forensic dentist in criminal reports Carine Gomes Valois Coutinho * Caroline Araújo Ferreira ** Laís Ramos Queiroz *** Luanda Oliveira Gomes

Leia mais

A importância da odontologia na identificação postmortem

A importância da odontologia na identificação postmortem A importância da odontologia na identificação postmortem Almeida CA* Paranhos LR** RHA Silva*** Resumo A identificação humana é necessária em inúmeras circunstâncias, dentre as quais se destacam os acidentes

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO HUMANA POR DOCUMENTAÇÃO ODONTOLÓGICA: CARBONIZAÇÃO SUBSEQUENTE À IMPACTO DE HELICÓPTERO NO SOLO.

IDENTIFICAÇÃO HUMANA POR DOCUMENTAÇÃO ODONTOLÓGICA: CARBONIZAÇÃO SUBSEQUENTE À IMPACTO DE HELICÓPTERO NO SOLO. Rev. Conexão SIPAER, v. 1, n. 1, nov. 2009. Edição de Lançamento. 191 IDENTIFICAÇÃO HUMANA POR DOCUMENTAÇÃO ODONTOLÓGICA: CARBONIZAÇÃO SUBSEQUENTE À IMPACTO DE HELICÓPTERO NO SOLO. Luciana Brandão Cevallos

Leia mais

ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DAS PERÍCAS ODONTOLÓGICAS

ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DAS PERÍCAS ODONTOLÓGICAS ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DAS PERÍCAS ODONTOLÓGICAS Prof. Dr. Eduardo Daruge Titular de Odontologia Legal e Deontologia da FOP-UNICAMP Prof. Medicina Legal da Faculdade de Direito da UNIMEP DEFINIÇÃO: PERÍCIAS

Leia mais

COMO ELABORAR O PRONTUÁRIO ODONTOLÓGICO E A IMPORTÃNCIA DO SEU CORRETO PREENCHIMENTO. Ribeiro S.; Canettieri, A.C.V.

COMO ELABORAR O PRONTUÁRIO ODONTOLÓGICO E A IMPORTÃNCIA DO SEU CORRETO PREENCHIMENTO. Ribeiro S.; Canettieri, A.C.V. COMO ELABORAR O PRONTUÁRIO ODONTOLÓGICO E A IMPORTÃNCIA DO SEU CORRETO PREENCHIMENTO Ribeiro S.; Canettieri, A.C.V. Curso de Odontologia, Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade do Vale do Paraíba

Leia mais

Especialidades Odontológicas

Especialidades Odontológicas Especialidades Odontológicas Urubatan Medeiros Doutor (USP) - Professor Titular do Departamento de Odontologia Preventiva e Comunitária (UERJ/UFRJ) - Consultor do Ministério da Saúde I - Introdução A Odontologia

Leia mais

Importância da identificação dentária forense em vítimas de desastre de massa

Importância da identificação dentária forense em vítimas de desastre de massa UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA Fundada em 18 de fevereiro de 1808 Monografia Importância da identificação dentária forense em vítimas de desastre de massa Robert de Souza

Leia mais

TÉCNICAS RADIOGRÁFICAS INTRABUCAIS EM ODONTOLOGIA LEGAL E APLICABILIDADE PERICIAL EM CORPOS ESQUELETIZADOS

TÉCNICAS RADIOGRÁFICAS INTRABUCAIS EM ODONTOLOGIA LEGAL E APLICABILIDADE PERICIAL EM CORPOS ESQUELETIZADOS TÉCNICAS RADIOGRÁFICAS INTRABUCAIS EM ODONTOLOGIA LEGAL E APLICABILIDADE PERICIAL EM CORPOS ESQUELETIZADOS Adrielly Garcia Ortiz Maria Isabel Oliveira e Britto Villalobos Carlos Eduardo Palhares Machado

Leia mais

NORMATIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE ODONTOLOGIA HOSPITALAR

NORMATIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE ODONTOLOGIA HOSPITALAR NORMATIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE ODONTOLOGIA HOSPITALAR Atuação e conceitos da Odontologia Hospitalar e Medicina Oral A Odontologia exercida pela grande maioria dos dentistas brasileiros enfoca

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DA ODONTOLOGIA LEGAL EM UM CASO DE EXUMAÇÃO JUDICIAL PARA IDENTIFICAÇÃO

A CONTRIBUIÇÃO DA ODONTOLOGIA LEGAL EM UM CASO DE EXUMAÇÃO JUDICIAL PARA IDENTIFICAÇÃO Derecho y Cambio Social A CONTRIBUIÇÃO DA ODONTOLOGIA LEGAL EM UM CASO DE EXUMAÇÃO JUDICIAL PARA IDENTIFICAÇÃO João Batista Montenegro (*) Igor Gabriel de Morais Santos (**) Adriana Paula de Andrade da

Leia mais

Estimativa da estatura utilizando a análise dentária: estudo comparativo entre o método de Carrea e o método modificado

Estimativa da estatura utilizando a análise dentária: estudo comparativo entre o método de Carrea e o método modificado Revista de Odontologia da UNESP. 2007; 36(4): 335-339 2007 - ISSN 1807-2577 Estimativa da estatura utilizando a análise dentária: estudo comparativo entre o método de Carrea e o método modificado Alessandro

Leia mais

Identificação antropológica: superposição de imagens pelos ossos nasais

Identificação antropológica: superposição de imagens pelos ossos nasais ARTIGO ORIGINAL ISSN 1677-5090 2010 Revista de Ciências Médicas e Biológicas Identificação antropológica: superposição de imagens pelos ossos nasais Anthropological identification: superposition of images

Leia mais

1º Ten Al Gladson de Souza Gurgel. Sistema de Identificação Odonto Legal na Força Terrestre. Proposta de uma nova metodologia.

1º Ten Al Gladson de Souza Gurgel. Sistema de Identificação Odonto Legal na Força Terrestre. Proposta de uma nova metodologia. 1º Ten Al Gladson de Souza Gurgel Sistema de Identificação Odonto Legal na Força Terrestre. Proposta de uma nova metodologia. RIO DE JANEIRO 2009 1º Ten Al Gladson de Souza Gurgel Sistema de Identificação

Leia mais

Meios de identificação odontolegal

Meios de identificação odontolegal Meios de identificação odontolegal ZILIO, Fernanda 1 ; BASUALDO, Alexandre 2 ; CRUZ, Raul Antônio 3. (1) Discente curso de Odontologia - IMED, Brasil. E-mail: fer_zilio@hotmail.com (2) Docente da Faculdade

Leia mais

INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES

INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES 21/06/2014 A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é a agência reguladora vinculada ao Ministério da Saúde

Leia mais

A identificação humana de vítimas de desastres em massa: a importância e o papel da. Odontologia Legal.

A identificação humana de vítimas de desastres em massa: a importância e o papel da. Odontologia Legal. A identificação humana de vítimas de desastres em massa: a importância e o papel da Odontologia Legal Human identification of victims of mass disasters: the importance and role of Forensic Dentistry Laís

Leia mais

Cré d. Cód Sem Módulo Ementa Créd

Cré d. Cód Sem Módulo Ementa Créd Conselho Universitário - CONSUNI Câmara de Ensino Curso de Graduação em Odontologia da UNIPLAC Quadro de Equivalência para Fins de Aproveitamento de Estudos entre duas Estruturas Curriculares Modulares

Leia mais

disponibilidade do proprietário. Em geral, a melhor forma de profilaxia consiste na escovação dentária diária em animais de pequeno porte e, três

disponibilidade do proprietário. Em geral, a melhor forma de profilaxia consiste na escovação dentária diária em animais de pequeno porte e, três Perfil do proprietário de cães e gatos da cidade de Jataí GO em relação aos cuidados odontológicos de seus animais RESENDE, Lara Gisele¹; PAIVA, Jacqueline de Brito¹; ARAÚJO, Diego Pereira¹; CARVALHO,

Leia mais

10/7/2012. Parecer médico legal

10/7/2012. Parecer médico legal Parecer médico legal São pareceres emitidos por médicos de reconhecido renome na área médica ou médico forense, mediante consulta, que serão utilizados para dirimir dúvidas Relatório médico legal É o documento

Leia mais

Importância do exame radiográfico

Importância do exame radiográfico Exames e Indicações Importância do exame radiográfico O exame radiográfico de rotina associado ao exame clínico é a maneira mais efetiva de se obter o índice diagnóstico de 100% de cárie (segundo Estevam

Leia mais

Rugoscopia palatina e a aplicabilidade na identificação humana em odontologia legal: revisão de literatura

Rugoscopia palatina e a aplicabilidade na identificação humana em odontologia legal: revisão de literatura Rugoscopia palatina e a aplicabilidade na identificação humana em odontologia legal: revisão de literatura Palatal rugae and applicability in human identification in forensic dentistry: literature review

Leia mais

Nível de Conhecimento dos Cirurgiões-Dentistas Sobre a Qualidade dos Prontuários Odontológicos Para Fins de Identificação Humana

Nível de Conhecimento dos Cirurgiões-Dentistas Sobre a Qualidade dos Prontuários Odontológicos Para Fins de Identificação Humana ISSN 1981-3708 Nível de Conhecimento dos Cirurgiões-Dentistas Sobre a Qualidade dos Prontuários Odontológicos Para Fins de Identificação Humana Level of Knowledge of Dentists on the Quality of Dental Records

Leia mais

Viabilidade da utilização de DNA dental na identificação humana em corpos carbonizados

Viabilidade da utilização de DNA dental na identificação humana em corpos carbonizados Viabilidade da utilização de DNA dental na identificação humana em corpos carbonizados Luiz Felipe de Carvalho Lima 1 Enio Figueira Junior 2 Patricia Valéria Bastos Faria Pecoraro 3 Resumo A Odontologia

Leia mais

Assessoria ao Cirurgião Dentista

Assessoria ao Cirurgião Dentista Assessoria ao Cirurgião Dentista Publicação mensal interna a Papaiz edição IV agosto de 2014 Escrito por: Dr. André Simões, radiologista da Papaiz Diagnósticos Odontológicos por Imagem 11 3894 3030 papaizassociados.com.br

Leia mais

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL Analisando-se a imagem de um dente íntegro, todas as suas partes são facilmente identificáveis, pois já conhecemos sua escala de radiopacidade e posição

Leia mais

LINK CATÁLOGO DE EXAMES

LINK CATÁLOGO DE EXAMES Porque pedir um exame radiográfico? LINK CATÁLOGO DE EXAMES O exame radiográfico é solicitado para a visualização clinica das estruturas ósseas da cavidade bucal. Para isso, existem as mais diversas técnicas

Leia mais

É a etapa inicial do tratamento do canal, consiste em o dentista atingir a polpa dentária (nervinho do dente).

É a etapa inicial do tratamento do canal, consiste em o dentista atingir a polpa dentária (nervinho do dente). É a etapa inicial do tratamento do canal, consiste em o dentista atingir a polpa dentária (nervinho do dente). Consiste na regularização do alvéolo (local onde está inserido o dente), geralmente após a

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA. Reconhece a Acupuntura, a Homeopatia e a Odontologia do Esporte como especialidades odontológicas.

CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA. Reconhece a Acupuntura, a Homeopatia e a Odontologia do Esporte como especialidades odontológicas. CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA RESOLUÇÃO CFO-160, DE 2 DE OUTUBRO DE 2015 Reconhece a Acupuntura, a Homeopatia e a Odontologia do Esporte como especialidades odontológicas. O presidente do Conselho Federal

Leia mais

Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL PERFIL PROFISSIONAL DOS MEMBROS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÉTICA E ODONTOLOGIA LEGAL- ABOL

Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL PERFIL PROFISSIONAL DOS MEMBROS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÉTICA E ODONTOLOGIA LEGAL- ABOL Perfil profissional dos membros da ABOL Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL Odontologia Legal PERFIL PROFISSIONAL DOS MEMBROS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÉTICA E ODONTOLOGIA LEGAL- ABOL Professional

Leia mais

IMIGRAÇÃO TRANSFRONTEIRIÇA REVELADA DURANTE EXAME DE ESTIMATIVA DE IDADE RELATO DE CASO

IMIGRAÇÃO TRANSFRONTEIRIÇA REVELADA DURANTE EXAME DE ESTIMATIVA DE IDADE RELATO DE CASO Derecho y Cambio Social IMIGRAÇÃO TRANSFRONTEIRIÇA REVELADA DURANTE EXAME DE ESTIMATIVA DE IDADE RELATO DE CASO Janaina Ribeiro de Sousa 1 José Rodrigues Laureano Filho 2 Lúcia Virgínia Mendonça Gomes

Leia mais

Transplante Dental* Coordenador: MACEDO, Sérgio Bruzadelli

Transplante Dental* Coordenador: MACEDO, Sérgio Bruzadelli Transplante Dental* Coordenador: MACEDO, Sérgio Bruzadelli LIMA, Richard Presley 1 ; DOS SANTOS, Mateus Veppo 2 ; DE MOURA, Cariacy Silva 3 ; GUILLEN, Gabriel Albuquerque 4 ; MELLO, Thais Samarina Sousa

Leia mais

A Experiência do IML de São Paulo em ACIDENTE DE MASSA

A Experiência do IML de São Paulo em ACIDENTE DE MASSA A Experiência do IML de São Paulo em ACIDENTE DE MASSA Shopping Center Osasco 11 de junho de 1996 Shopping Center Osasco VÍTIMAS Lesão Corporal 380 Óbitos Local Hospital 36 5 Shopping Center Osasco Reconhecimento

Leia mais

Fonoaudiologia: Caroline Antonelli Mendes (3ºano) Isabela Alves de Quadros (2º ano)

Fonoaudiologia: Caroline Antonelli Mendes (3ºano) Isabela Alves de Quadros (2º ano) Fonoaudiologia: Caroline Antonelli Mendes (3ºano) Isabela Alves de Quadros (2º ano) Odontologia: Adolfo Coelho (3º ano) Fernanda Sandes de Lucena (2º ano) Orientadores: Profa. Dra. Maria Aparecida M. P.

Leia mais

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada?

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? A avaliação da estética facial, bem como sua relação com a comunicação e expressão da emoção, é parte importante no

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ODONTOLOGIA Atividades Complementares Atividades extracurriculares desenvolvidades pelo aluno durante os 10 semestres do curso, nas áreas de ensino, pesquisa

Leia mais

MANUAL DO ASSOCIADO. Plano Empresarial. A solução definitiva em odontologia

MANUAL DO ASSOCIADO. Plano Empresarial. A solução definitiva em odontologia MANUAL DO ASSOCIADO Plano Empresarial A solução definitiva em odontologia MISSÃO DA EMPRESA O nosso compromisso é atingir e superar as expectativas dos clientes, garantindo sua total satisfação, fazendo

Leia mais

Guia para um. Sorriso Saudável

Guia para um. Sorriso Saudável Guia para um Sorriso Saudável Fotos meramente ilustrativas. Seja bem-vindo ao serviço odontológico do Sesc Rio! 3 Serviços Nosso serviço está disponível em diversas Unidades Operacionais, exclusivamente

Leia mais

TABELA PARA O AGREGADO FAMILIAR. Tabela 2011

TABELA PARA O AGREGADO FAMILIAR. Tabela 2011 Dental Clinic New Generaction www.newgeneraction.com.pt Os sócios, colaboradores e familiares do SIT, poderão usufruir do Plano de Medicina Oral - DentalClinic New Generaction, mediante o pagamento de

Leia mais

Diretoria de Saúde da Marinha Centro Médico Assistencial da Marinha Odontoclínica Central da Marinha

Diretoria de Saúde da Marinha Centro Médico Assistencial da Marinha Odontoclínica Central da Marinha Diretoria de Saúde da Marinha Centro Médico Assistencial da Marinha Odontoclínica Central da Marinha MANUAL DE DIREITOS E RESPONSABILIDADES DOS PACIENTES www.ocm.mar.mil.br MARINHA DA BRASIL ODONTOCLÍNICA

Leia mais

2. Quando o implante dental é indicado?

2. Quando o implante dental é indicado? Dúvidas sobre implantodontia: 1. O que são implantes? São cilindros metálicos (titânio) com rosca semelhante a um parafuso que são introduzidos no osso da mandíbula (arco inferior) ou da maxila (arco superior),

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 2.891, DE 28 DE FEVEREIRO DE 2002

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 2.891, DE 28 DE FEVEREIRO DE 2002 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 2.891, DE 28 DE FEVEREIRO DE 2002 Define o currículo do Curso de Graduação em Odontologia. O REITOR

Leia mais

Pontos para as provas teóricas e práticas (segundo as áreas do Programa)

Pontos para as provas teóricas e práticas (segundo as áreas do Programa) PROGRAMAS DAS ÁREAS E BIBLIOGRAFIAS Pontos para as provas teóricas e práticas (segundo as áreas do Programa) Área de Periodontia - Anatomia do Periodonto - Etiologia e patogênese das doenças periodontais:

Leia mais

RADIOLOGIA EM ORTODONTIA

RADIOLOGIA EM ORTODONTIA RADIOLOGIA EM ORTODONTIA Sem dúvida alguma, o descobrimento do RX em 1.895, veio revolucionar o diagnóstico de diversas anomalias no campo da Medicina. A Odontologia, sendo área da saúde, como não poderia

Leia mais

Aula 4: TÉCNICA RADIOGRÁFICA INTRA-ORAL

Aula 4: TÉCNICA RADIOGRÁFICA INTRA-ORAL Aula 4: TÉCNICA RADIOGRÁFICA INTRA-ORAL Técnicas Radiográficas Periapical Exame do dente e osso alveolar que o rodeia; Interproximal Diagnóstico de cáries proximais, excessos marginais de restaurações;

Leia mais

Tanatologia forense e odontologia legal: interface e importância na rotina pericial

Tanatologia forense e odontologia legal: interface e importância na rotina pericial REVISÃO DE LITERATURA Tanatologia forense e odontologia legal: interface e importância na rotina pericial Forensic thanatology and dentistry: interface and importance in the forensic routine RESUMO Introdução:

Leia mais

Para todos os casos! Implantes-ANKYLOS. Informação ao paciente. Degussa Dental

Para todos os casos! Implantes-ANKYLOS. Informação ao paciente. Degussa Dental Para todos os casos! Implantes-ANKYLOS Informação ao paciente Degussa Dental Fornecido pelo seu cirurgião-dentista: Prezado(a) paciente, Mais cedo ou mais tarde acontece com cada um de nós: os primeiros

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia.

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Tratamento endodôntico em Gato Doméstico (Felis Catus): Relato de caso Jaime Sardá Aramburú Junior 1, Cristiano Gomes 2, Ney Luis Pippi 3, Paulo

Leia mais

A Odontologia Legal e a ciência do Direito

A Odontologia Legal e a ciência do Direito A Odontologia Legal e a ciência do direito Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL Odontologia Legal A Odontologia Legal e a ciência do Direito Moacyr da Silva* Thiago Leite Beaini ** * Professor

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRAS ANTROPOLOGIA FORENSE: PROTOCOLO INFORMATIZADO DE IDENTIFICAÇÃO HUMANA

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRAS ANTROPOLOGIA FORENSE: PROTOCOLO INFORMATIZADO DE IDENTIFICAÇÃO HUMANA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRAS SANMYA BEATRIZ DA SILVA PEREIRA TIRADENTES ANTROPOLOGIA FORENSE: PROTOCOLO INFORMATIZADO DE IDENTIFICAÇÃO HUMANA Manaus, 2009 SANMYA BEATRIZ DA SILVA PEREIRA

Leia mais

Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL

Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL Inconsistências antropológicas na identificação humana Revista Brasileira de Odontologia Legal RBOL ISSN 2359-3466 http://www.portalabol.com.br/rbol.html Odontologia Legal e Antropologia Forense INCONSTÊNCIAS

Leia mais

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO Orientador Empresarial Dentistas-Consolidação das Normas para Procedimentos nos Conselhos de Odontologia-Alteração RESOLUÇÃO

Leia mais

Prof. Carolina Borges e prof. Márcia Redendeiro

Prof. Carolina Borges e prof. Márcia Redendeiro Prof. Carolina Borges e prof. Márcia Redendeiro PRÁTICA ODONTOLÓGICA= FATORES EXTERNOS + FATORES INTERNOS CONHECIMENTO CIENTÍFICO TECNOLOGIAS PRÁTICA ODONTOLÓGICA RECURSOS HUMANOS AMBIENTES RECURSOS HUMANOS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CAMPUS DE SOBRAL CURSO DE ODONTOLOGIA PATOLOGIA GERAL E ORAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CAMPUS DE SOBRAL CURSO DE ODONTOLOGIA PATOLOGIA GERAL E ORAL SUB- PATOLOGIA GERAL E ORAL Estomatologia Métodos de Diagnóstico I e II Processos Patológicos PROGRAMA SUGERIDO (PROVA ESCRITA / DIDÁTICA / PRÁTICA) - TEMAS 1. Cistos dos maxilares. 2. Neoplasias benignas

Leia mais

Av. Júlio de Castilhos, 2101, sala 51, Centro 95010-005. Caxias do Sul-RS (54) 32239207 (54) 99012424 ncguerra@terra.com.br

Av. Júlio de Castilhos, 2101, sala 51, Centro 95010-005. Caxias do Sul-RS (54) 32239207 (54) 99012424 ncguerra@terra.com.br Currículo Natalia Comerlato Guerra Hecher Cirurgiã Dentista Especialista em Dentística Restauradora Av. Júlio de Castilhos, 2101, sala 51, Centro 95010-005. Caxias do Sul-RS (54) 32239207 (54) 99012424

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE NÍVEIS SUPERIOR, MÉDIO E TÉCNICO NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO DO MUNICÍPIO DE PALMARES

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE NÍVEIS SUPERIOR, MÉDIO E TÉCNICO NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO DO MUNICÍPIO DE PALMARES CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE NÍVEIS SUPERIOR, MÉDIO E TÉCNICO NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO DO MUNICÍPIO DE PALMARES AVISO DE RETIFICAÇÃO DE EDITAL Nº 01 A Comissão de Concurso torna publica

Leia mais

Utilização de documentação ortodôntica na identificação humana*

Utilização de documentação ortodôntica na identificação humana* A r t i g o I n é d i t o Utilização de documentação ortodôntica na identificação humana* Rhonan Ferreira da Silva**, Patrícia Chaves***, Luiz Renato Paranhos****, Marcos Augusto Lenza*****, Eduardo Daruge

Leia mais

RESOLUÇÃO. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre.

RESOLUÇÃO. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre. RESOLUÇÃO CONSEPE 51/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ODONTOLOGIA, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso da atribuição

Leia mais

PRONTUÁRIO ODONTOLÓGICO: COMO ELABORAR UM MODELO QUE RESPONDA ÀS NECESSIDADES DA CLASSE ODONTOLÓGICA.

PRONTUÁRIO ODONTOLÓGICO: COMO ELABORAR UM MODELO QUE RESPONDA ÀS NECESSIDADES DA CLASSE ODONTOLÓGICA. PRONTUÁRIO ODONTOLÓGICO: COMO ELABORAR UM MODELO QUE RESPONDA ÀS NECESSIDADES DA CLASSE ODONTOLÓGICA. Gonçalves, C.C¹.; Damasceno, W.K.G².; Canettieri, A.C.V³. Curso de Odontologia, Faculdade de Ciências

Leia mais

ODONTOLOGIA CANINA. Introdução

ODONTOLOGIA CANINA. Introdução ODONTOLOGIA CANINA Juliana Kowalesky Médica Veterinária Mestre pela FMVZ -USP Pós graduada em Odontologia Veterinária - ANCLIVEPA SP Sócia Fundadora da Associação Brasileira de Odontologia Veterinária

Leia mais

MEDIDAS DE ADEQUAÇÃO DO MEIO BUCAL PARA CONTROLE DA CÁRIE DENTÁRIA EM ESCOLARES DO CASTELO BRANCO

MEDIDAS DE ADEQUAÇÃO DO MEIO BUCAL PARA CONTROLE DA CÁRIE DENTÁRIA EM ESCOLARES DO CASTELO BRANCO MEDIDAS DE ADEQUAÇÃO DO MEIO BUCAL PARA CONTROLE DA CÁRIE DENTÁRIA EM ESCOLARES DO CASTELO BRANCO BARROS, Ítala Santina Bulhões 1 LIMA, Maria Germana Galvão Correia 2 SILVA, Ariadne Estffany Máximo da

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Obrigações de meio e de resultado Publicado desde 8/8/2005 Érica Novas Da formação do contrato odontológico é que derivam obrigações para as partes contratantes. Todavia, apenas

Leia mais

Clínica de Preparo Bucal: Indispensável para o Tratamento de Pacientes Parcialmente Desdentados

Clínica de Preparo Bucal: Indispensável para o Tratamento de Pacientes Parcialmente Desdentados Clínica de Preparo Bucal: Indispensável para o Tratamento de Pacientes Parcialmente Desdentados Frederico dos Reis Goyatá 1 Universidade Severino Sombra, curso de Odontologia, Professor de Dentística,

Leia mais

COBERTURAS DO PLANO VIP PLUS

COBERTURAS DO PLANO VIP PLUS COBERTURAS DO PLANO VIP PLUS DESCRIÇÃO DO SERVIÇO 01. DIAGNÓSTICO Exame clínico inicial Consultas com hora marcada Exame clínico final Exame admissional (exame de sanidade dentária) 02. ATENDIMENTO DE

Leia mais

Identificação humana através da Rugoscopia Palatina

Identificação humana através da Rugoscopia Palatina Identificação humana através da Rugoscopia Palatina Tayline de Oliveira Paiva Modesto 1 Enio Figueira Junior 2 Resumo Demonstra-se com este artigo a importância das rugosidades palatinas como meio de identificação

Leia mais

RADIOLOGY IN DENTISTRY

RADIOLOGY IN DENTISTRY 12 A RADIOLOGIA NA ODONTOLOGIA RADIOLOGY IN DENTISTRY Filipe Stigliano HILLE * Fernanda Aurora Stabile GONNELLI ** Clóvis MARZOLA *** * Cirurgião-Dentista Pesquisador, Formado em Auditoria Odontológica

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DAS IMAGENS RADIOGRÁFICAS REALIZADAS POR ALUNOS DE GRADUAÇÃO E ANÁLISE DE ERROS

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DAS IMAGENS RADIOGRÁFICAS REALIZADAS POR ALUNOS DE GRADUAÇÃO E ANÁLISE DE ERROS 0 UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO Curso de Odontologia DOUGLAS BARUCHI AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DAS IMAGENS RADIOGRÁFICAS REALIZADAS POR ALUNOS DE GRADUAÇÃO E ANÁLISE DE ERROS Bragança Paulista 2013 1 DOUGLAS

Leia mais

PARECER CREMEC N.º 19/2014 24/11/2014

PARECER CREMEC N.º 19/2014 24/11/2014 PARECER CREMEC N.º 19/2014 24/11/2014 PROCESSO-CONSULTA PROTOCOLO CREMEC nº 7331/2014 ASSUNTO: ATRIBUIÇÕES DO MÉDICO PERITO E DO AUXILIAR DE NECROPSIA. PARECERISTA: CONSELHEIRO JOSÉ AJAX NOGUEIRA QUEIROZ

Leia mais

A EMPRESA. Visão. Missão

A EMPRESA. Visão. Missão MANUAL DE RH 2015 A EMPRESA Com mais de 18 anos e com profundo conhecimento sobre saúde bucal, a DENTALPAR destaca-se no mercado odontológico pela qualidade nos serviços prestados e por promover e manter

Leia mais

FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE NÚCLEO FUNORTE DE CONTAGEM

FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE NÚCLEO FUNORTE DE CONTAGEM FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE NÚCLEO FUNORTE DE CONTAGEM TANATOLOGIA FORENSE: INTERFACE E IMPORTÂNCIA NA ROTINA PERICIAL ALEXANDRA FRANCIANE XAVIER CONTAGEM 2011 ALEXANDRA

Leia mais

USO DE MATERIAIS REEMBASADORES À BASE DE SILICONE NO HOME CARE EM ODONTOGERIATRIA

USO DE MATERIAIS REEMBASADORES À BASE DE SILICONE NO HOME CARE EM ODONTOGERIATRIA USO DE MATERIAIS REEMBASADORES À BASE DE SILICONE NO HOME CARE EM ODONTOGERIATRIA Autores: Dr. Fernando Luiz Brunetti Montenegro (*) Dr. Leonardo Marchini (**) Nas últimas décadas, têm-se observado, em

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DAS AÇÕES DE SAÚDE BUCAL NA REDE DE SERVIÇOS DA SMSA DOCUMENTO AUXILIAR

DESENVOLVIMENTO DAS AÇÕES DE SAÚDE BUCAL NA REDE DE SERVIÇOS DA SMSA DOCUMENTO AUXILIAR PREFEITURA DE BELO HORIZONTE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE GERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA DESENVOLVIMENTO DAS AÇÕES DE SAÚDE BUCAL NA REDE DE SERVIÇOS DA SMSA DOCUMENTO AUXILIAR COORDENAÇÃO TÉCNICA DE SAÚDE BUCAL

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ODONTOLOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO JANAÍNA FRANÇA PESSAMIGLIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ODONTOLOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO JANAÍNA FRANÇA PESSAMIGLIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ODONTOLOGIA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO JANAÍNA FRANÇA PESSAMIGLIO ESTIMATIVA DE IDADE EM CRIANÇAS ATRAVÉS DA ARCADA DENTÁRIA Porto Alegre, 2011

Leia mais

Cobertura dos Planos Odontológicos OdontoPrev

Cobertura dos Planos Odontológicos OdontoPrev Cobertura dos Planos Odontológicos OdontoPrev Plano Integral... TRATAMENTO AMBULATORIAL/DIAGNÓSTICO Consulta EMERGÊNCIA Colagem de fragmentos (consiste na recolocação de partes de dente que sofreu fratura,

Leia mais

PROPOSTA DE PROJETO DE LEI DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO CARGO DE COORDENADOR DE SAÚDE BUCAL NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO MARANHÃO

PROPOSTA DE PROJETO DE LEI DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO CARGO DE COORDENADOR DE SAÚDE BUCAL NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO MARANHÃO PROPOSTA DE PROJETO DE LEI DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO CARGO DE COORDENADOR DE SAÚDE BUCAL NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO MARANHÃO SÃO LUIS MA MARÇO DE 2015 PROJETO DE LEI Nº XX DE 2015 Dispõe sobre a criação

Leia mais

II CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM RADIOLOGIA ODONTOLÓGICA E IMAGINOLOGIA UNIVERSIDADE PAULISTA CAMPUS DE BRASÍLIA CRONOGRAMA DOS MÓDULOS

II CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM RADIOLOGIA ODONTOLÓGICA E IMAGINOLOGIA UNIVERSIDADE PAULISTA CAMPUS DE BRASÍLIA CRONOGRAMA DOS MÓDULOS II CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM RADIOLOGIA ODONTOLÓGICA E IMAGINOLOGIA UNIVERSIDADE PAULISTA CAMPUS DE BRASÍLIA CRONOGRAMA DOS MÓDULOS MÓDULO MÊS DATAS I OUTUBRO/NOVEMBRO/07 29, 30, 31/10, 01/11 II DEZEMBRO/07

Leia mais

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA Instituição Adventista Nordeste Brasileira de Educação e Assistência Social CURSO DE ODONTOLOGIA

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA Instituição Adventista Nordeste Brasileira de Educação e Assistência Social CURSO DE ODONTOLOGIA MATRIZ CURRICULAR - FADBA Período Núcleos Componente curricular Créditos Anatomia geral 1º período Básica Bioquímica Citologia, Histologia e Embriologia Humanas 5 72 18 90 Políticas de Saúde Anatomia e

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL (TSB)

CURSO TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL (TSB) CURSO TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL (TSB) INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO CARGA HORÁRIA: 1.200 HORAS COM ESTÁGIO DURAÇÃO : 2 ANOS PERIODICIDADE: SEMANAL (2ª, 3ª E 4ª) HORÁRIO DAS AULAS: 19H AS 21H INFORMAÇÕES SOBRE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Odontologia Departamento de Odontopediatria e Ortodontia

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Odontologia Departamento de Odontopediatria e Ortodontia UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Odontologia Departamento de Odontopediatria e Ortodontia DISCIPLINAS DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ODONTOPEDIATRIA 1. ODONTOPEDIATRIA PROFESSOR RESPONSÁVEL:

Leia mais

Doenças Periodontais. Tratamento e Prevenção. 1º e-book - COS - Clínica Odontológica Soares

Doenças Periodontais. Tratamento e Prevenção. 1º e-book - COS - Clínica Odontológica Soares Doenças Periodontais Tratamento e Prevenção 1º e-book - COS - Clínica Odontológica Soares Gengivite e Periodontite Guia para o paciente Aprenda mais sobre as Doenças Periodontais (de gengiva) As doenças

Leia mais

I INTRODUÇÃO II HISTÓRICO II MENUS DO SISTEMA

I INTRODUÇÃO II HISTÓRICO II MENUS DO SISTEMA I INTRODUÇÃO O presente busca apresentar um guia referencial de passo a passo para a utilização do sistema de Odonto Legal, de forma simples, didática e auto-explicativa. O objetivo do guia é ilustrar

Leia mais

Dados e Informações Sobre as Especialidades Odontológicas no Brasil

Dados e Informações Sobre as Especialidades Odontológicas no Brasil Dados e Informações Sobre as Especialidades Odontológicas no Brasil José Mário Morais Mateus Conselheiro Federal - MG Julho/2014 Histórico das Especialidades Odontológicas Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais

Leia mais

MANUAL DO CREDENCIADO

MANUAL DO CREDENCIADO MANUAL DO CREDENCIADO MANUAL DO CREDENCIADO APRESENTAÇÃO Prezado (a) Doutor (a): A ORAL ODONTO é uma empresa criada e administrada por profissionais dentistas que se dedicam a oferecer os melhores recursos

Leia mais

Ciências Forenses Uma Introdução às Principais Áreas da Criminalística Moderna Jesus Antonio Velho Gustavo Caminoto Geiser Alberi Espindula

Ciências Forenses Uma Introdução às Principais Áreas da Criminalística Moderna Jesus Antonio Velho Gustavo Caminoto Geiser Alberi Espindula 78 Ciências Forenses Uma Introdução às Principais Áreas da Criminalística Moderna Jesus Antonio Velho Gustavo Caminoto Geiser Alberi Espindula A literatura relata que os recursos e técnicas oriundas da

Leia mais

ODONTO IDÉIAS Nº 07. As 100 Melhores Idéias da Odontologia CALIBRADORES DE ESPAÇO INTERPROXIMAL

ODONTO IDÉIAS Nº 07. As 100 Melhores Idéias da Odontologia CALIBRADORES DE ESPAÇO INTERPROXIMAL ODONTO IDÉIAS Nº 07 As 100 Melhores Idéias da Odontologia CALIBRADORES DE ESPAÇO INTERPROXIMAL Nossa intenção com esta coluna é reconhecer o espírito criativo do Cirurgião Dentista brasileiro, divulgando

Leia mais

IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL

IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL Em um dente íntegro, suas imagens são facilmente identificáveis, pois já conhecemos a escala de radiopacidade. Estudamos as imagens das estruturas anatômicas, suas

Leia mais

SIGPROJ Nº: 145618.654.49425.06032013

SIGPROJ Nº: 145618.654.49425.06032013 SIGPROJ Nº: 145618.654.49425.06032013 DIAGNÓSTICO DO CÂNER BUCAL ATRAVÉS DO EXAME CLÍNICO E ANATOMOPATOLÓGICO COM ENFOQUE NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA E CENTRO DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS ROSA,

Leia mais

DentalRede, Lda Tabela a aplicar ao: Exército Português

DentalRede, Lda Tabela a aplicar ao: Exército Português DentalRede, Lda Tabela a aplicar ao: Exército Português 1 - CONSULTA 10110 Exame clínico/consulta S/Custo 2 - ODONTOLOGIA PREVENTIVA 20630 Destartarização, polimento (Limpeza) S/Custo 20610 Aplicação tópica

Leia mais

Cobertura RN 338 Lei 9656/98:

Cobertura RN 338 Lei 9656/98: Cobertura RN 338 Lei 9656/98: CÓDIGO PROCEDIMENTO Flex 30% GRUPO 87000032 CONDICIONAMENTO EM ODONTOLOGIA PARA PACIENTES COM NECESSIDADES ESPECIAIS R$ 7,62 CONSULTAS 81000030 CONSULTA ODONTOLÓGICA R$ 10,58

Leia mais

Incisão e Drenagem extra-oral de abscesso, hematoma e/ou flegmão da região buco-maxilo-facial

Incisão e Drenagem extra-oral de abscesso, hematoma e/ou flegmão da região buco-maxilo-facial CÓDIGO 81000049 81000057 82000468 Diagnóstico, Urgência-Emergência: Noturna, Sábado, Domingo ou Feriado (procedimento abaixo) Consulta odontológica de Urgência (Horário normal das 08:00 horas às 18:00

Leia mais

COBERTURA DE PLANOS PESSOA FÍSICA DENTALPAR MASTER I E MASTER IV

COBERTURA DE PLANOS PESSOA FÍSICA DENTALPAR MASTER I E MASTER IV COBERTURA DE PLANOS PESSOA FÍSICA DENTALPAR MASTER I E MASTER IV DIAGNÓSTICO exame inicial exame periódico perícia procedimento diagnóstico anatomopatológico exame histopatológico teste de fluxo salivar

Leia mais

GUIA DE SAÚDE BUCAL E TRAUMATISMO DENTAL PARA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA)

GUIA DE SAÚDE BUCAL E TRAUMATISMO DENTAL PARA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA) GUIA DE SAÚDE BUCAL E TRAUMATISMO DENTAL PARA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA) AUTORES Ingryd Coutinho de Oliveira Priscila Cunha Nascimento Discentes da Graduação em Odontologia e Bolsistas de Ensino

Leia mais

Como obter resultados com a otimização dos consultórios com os TSB e ASB

Como obter resultados com a otimização dos consultórios com os TSB e ASB Como obter resultados com a otimização dos consultórios com os TSB e ASB 6º SINPLO Simpósio Internacional de Planos Odontológicos Fabiana Car Pernomiam 2011 Ergonomia racionalizar o trabalho, possibilitar

Leia mais

Profª Márcia Rendeiro

Profª Márcia Rendeiro Profª Márcia Rendeiro CONHECIMENTO CIENTÍFICO TECNOLOGIAS PRÁTICA ODONTOLÓGICA AMBIENTES INSTRUMENTOS MATERIAIS RECURSOS HUMANOS O PROCESSO DE TRABALHO ODONTOLÓGICO VEM SOFRENDO TRANSFORMAÇÕES AO LONGO

Leia mais