UM ANIMAL, UM AMIGO OEIRAS PROMOVE POLÍTICA DE APOIO AO ANIMAL DE COMPANHIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UM ANIMAL, UM AMIGO OEIRAS PROMOVE POLÍTICA DE APOIO AO ANIMAL DE COMPANHIA"

Transcrição

1 nº 227 setembro. outubro 14 Propriedade do Município de Oeiras Distribuição gratuita Impressão 0,18 UM ANIMAL, UM AMIGO OEIRAS PROMOVE POLÍTICA DE APOIO AO ANIMAL DE COMPANHIA

2 S nº 227 SUMÁRIO Capa Um Animal, Um Amigo Oeiras promove política de apoio ao animal de companhia DESTAQUES O OBRA 4 E ESTRATÉGIA 12 OBRA Tudo a postos para o novo ano letivo Mais capacidade no pré-escolar Recuperado posto de atendimento na Cruz Quebrada Começaram as obras da ciclovia ribeirinha de Algés ESTRATÉGIA OeirasInvest: Atrair empresas e promover o empreendedorismo Oeiras apoia empreendedorismo jovem Protocolo com Timor Leste Orçamento Participativo: Segunda edição com mais participações L LAÇOS 18 LAÇOS Oeiras Solidária, dez anos a construir pontes Academia da Mobilidade inaugurada em Oeiras Mais de 25 metros de manta solidária Festa do Animal em Oeiras V VERDE 25 VERDE Marginal sem Carros Boas práticas reconhecidas I INICIATIVA 27 INICIATIVA Regresso ao passado nos 125 anos da Linha de Cascais Imagem de Nossa Senhora das Mercês de regresso a Oeiras Duas novas exposições no CAMB Corrida do Tejo: Milhares juntaram-se à corrente FICHA TÉCNICA Diretor PAULO VISTAS Produção ELISABETE BRIGADEIRO Editora SÓNIA CORREIA Colaboraram nesta edição: ANA HENRIQUES (GABINETE DE COMUNICAÇÃO), CARLA ROCHA (GABINETE DE COMUNICAÇÃO), DEPARTAMENTO DE AMBIENTE E EQUIPAMENTO, DEPARTAMENTO DE OBRAS MUNICIPAIS, DEPARTAMENTO DE HABITAÇÃO E DE REABILITAÇÃO URBANA, DIVISÃO DE AÇÃO SOCIAL, SAÚDE E JUVENTUDE, DIVISÃO DE CULTURA E TURISMO, DIVISÃO DE DESPORTO, DIVISÃO DE EDUCAÇÃO Fotografias ALBÉRICO ALVES, CARLOS SANTOS, CARMO MONTANHA, PAULO NETO Design FORMAS DO POSSÍVEL Propriedade MUNICÍPIO DE OEIRAS Impressão SOGAPAL Publicação Mensal Distribuição Gratuita Tiragem EXEMPLARES Depósito Legal 27769/89 Execução GABINETE DE COMUNICAÇÃO Largo Marquês de Pombal, Oeiras T F https://twitter.com/oeiras250anos Siga-nos no Facebook! Visualize-nos no Issuu 2 { Oeiras Atual set. out 14

3 E EDITORIAL A importância da política animal Uma das formas pelas quais podemos aferir do grau de desenvolvimento de uma determinada sociedade é através do grau de proteção que nela é conferido à vida animal. Não apenas no que respeita aos animais de companhia, com os quais partilhamos a nossa vida e para os quais somos mais sensíveis, mas também os que fazem parte da nossa cadeia alimentar e os que vivem em estado selvagem. O tema do respeito pela dignidade da vida animal não humana não é propriamente uma novidade. Porém, a interpretação do que é uma vida animal digna difere, não apenas em função da geografia e suas implicações culturais, mas também dentro de uma comunidade. O tema ganha ainda maior complexidade num País como Portugal, no qual existe uma tradição como a tourada, que sempre causa divergência nas opiniões públicas, e no qual onde uns vêm a defesa de uma tradição cultural secular e a defesa de uma espécie animal (cuja existência se deve na atualidade à tourada), outros vêm apenas a manutenção de um espetáculo medieval de tortura animal. Recorrentemente têm também vindo a público notícias de ataque de cães de raças perigosas a pessoas, nos quais sempre surgem algumas associações animais defendendo o animal e esquecendo quem sofreu o ataque, ou de pessoas defendendo até o extermínio dessas raças. Lamentavelmente, estes temas têm sido quase sempre tratados de modo maniqueísta, com muitas emoções, pouco esclarecimento e ainda menos bom senso. Desenvolver uma política animal em democracia implica ser capaz de acolher todas estas posições, e encontrar um mínimo denominador comum, que efetivamente proteja a vida animal e sua dignidade, sem que esta seja posta ao nível da dignidade da pessoa humana. O Município de um vasto histórico de prossecução de políticas municipais de promoção da condição animal, dirigidas sobretudo aos animais de companhia. Gradualmente o Município foi implementando campanhas de vacinação e de adoção de animais e melhorando as suas próprias condições nesta área, como são exemplo o canil municipal, inaugurado em 2013, e o novo Centro de Apoio ao Animal, inaugurado pela Câmara Municipal no passado mês de maio, no Jardim Municipal de Oeiras. Este novo centro tem, como principal objetivo, garantir a dignidade e a saúde dos animais vadios ou errantes, procurando evitar uma política de abate. Todavia, a este esforço que a comunidade tem vindo a desenvolver através do Município, tem de corresponder uma outra atitude por parte de alguns munícipes. Adotar um animal de companhia é uma decisão que deve ser consciente. Um animal não é um objeto ou um brinquedo. Não se pode adotar um cão no outono, para abandoná-lo no início das férias. Um animal, quando é adotado faz parte daquele agregado familiar, aquele é o seu habitat, aquela é a sua família. Paralelamente, adotar um animal de companhia acarreta também responsabilidade nas suas ações: quando passeamos um cão para que este faça as suas necessidades, devemos ter consciência que estamos a interferir num espaço que é de todos e que todos utilizamos. Naturalmente, tal como deitar lixo na rua é sinal de desrespeito pelo próximo, o mesmo se aplica aos dejetos caninos: não apanhar os dejetos representa uma atitude de total desrespeito por aquele com quem partilhamos o espaço público. Também neste registo se enquadra a utilização da trela ou do açaime. Sabemos que todos os animais não humanos têm o seu grau de perigosidade, mas sabemos também que os riscos são distintos de animal para animal, em função da sua raça ou do seu porte. Não é possível que quem queira ter um animal de raça perigosa, sabendo-se das possíveis consequências de um ataque destes animais, queira passeá-lo sem açaime, particularmente junto a parques infantis. Como quase sempre acontece, também aqui o bom senso tem uma grande importância. Como anteriormente referimos, consideramos de grande importância o desenvolvimento de políticas especificamente dirigidas aos animais. O Município de procurado desenvolver tais políticas e tem promovido iniciativas diversas nesse âmbito. Neste número do Oeiras Atual encontrará como, no dia 4 de outubro, através da Festa do Animal, assinalámos em Oeiras o Dia Mundial do Animal, sensibilizando a população e integrando os animais na nossa comunidade. PAULO VISTAS } Presidente da Câmara Oeiras Atual set. out 14 } 3

4 O OBRA EB1 Jorge Mineiro ESCOLAS Obras em escolas e novo Portal da Educação Tudo a postos para o novo ano letivo A tenta à necessidade de promover a manutenção de adequadas condições de utilização e funcionamento nas instalações e nos equipamentos que integram o parque de estabelecimentos de ensino básico (jardins-de infância e 1.º ciclo), a Câmara Municipal de Oeiras promoveu, no decorrer das férias letivas, um programa de requalificação em seis escolas básicas do concelho, representando um investimento global de cerca de 860 mil euros. Na EB1 Santo António de Tercena, em Barcarena, realizou-se a obra de remodelação da cozinha, refeitório, instalações sanitárias, melhoramentos no bloco A e requalificação dos espaços exteriores, correspondendo a um investimento superior a 260 mil euros. O espaço exterior desta escola encontrava-se bastante degradado, com pavimento betuminoso em toda a área, desadequado para o recreio infantil. Existiam ainda alguns problemas de drenagem dos taludes a norte do campo desportivo, que davam origem ao escorrimento de terras para o campo desportivo, o que foi solucionado com a implantação de duas bancadas. Também a zona de horta carecia de recuperação, tendo em conta a vedação enferrujada que fazia 4 { Oeiras Atual set. out 14

5 O OBRA EB1 Santo António de Tercena de cerca. Foram ainda criadas condições de acessibilidade ao edifício escolar principal e ao campo desportivo, já que as rampas pré- -existentes excediam em muito a inclinação regulamentar, pelo que foram substituídas por percursos acessíveis. A intervenção na área envolvente aos edifícios escolares incluiu a remodelação da rede de drenagem pluvial e da rede de iluminação exterior, a reformulação da área de recreio nas traseiras do bloco A, com a criação de um parque infantil e a remodelação dos acessos a este espaço, a implantação de uma tela para sombreamento do espaço de recreio infantil, a requalificação das vedações e drenagem do polidesportivo, a requalificação da horta existente junto do bloco B, pavimentação e estabelecimento de acessos para mobilidade condicionada através da área de intervenção e requalificação dos espaços verdes com a sementeira de um prado de sequeiro florido. Na EB1 Jorge Mineiro (Barcarena) foram requalificados os espaços exteriores e remodelada a cozinha, o refeitório e as instalações sanitárias, num investimento que ascendeu aos 285 mil euros. De uma forma geral pretendeu-se criar condições de acessibilidade ao edifício escolar principal, às zonas de recreio e ao polidesportivo. Os espaços exteriores de recreio careciam de equipamentos infantis e ensombramento, pelo que se propôs a implantação de uma estrutura tensionada e vários equipamentos de recreio infantil. Apresentava também problemas de acumulação de águas pluviais nos pavimentos, provenientes do escorrimento superficial da terra dos canteiros sem vegetação, o que foi resolvido com a pavimentação de canteiros e a requalificação da rede de drenagem pluvial. A empreitada consistiu basicamente em trabalhos de demolição, execução de paredes, revestimentos e pavimentos, instalação de equipamento e mobiliário de cozinha, execução de carpintarias, serralharias, redes de águas, esgotos, gás, instalações elétricas, telecomunicações, segurança e AVAC, rede de rega, ajardinamentos e arranjos exteriores. Na EB1 António Rebelo de Andrade, na Quinta do Marquês (Oeiras) também foi feita a remodelação da cozinha, enquanto na EB1 Dionísio dos Santos Matias (Paço de Arcos) se procedeu à remodelação das instalações Oeiras Atual set. out 14 } 5

6 O OBRA sanitárias, o mesmo acontecendo na EB1/ JI Manuel Beça Múrias (Oeiras) e na EB1 Sylvia Philips (Carnaxide), onde também se realizaram reparações diversas e trabalhos de requalificação paisagística, obras no valor de 206 mil euros que incluíram a substituição de tetos falsos em salas de aula, insonorização do pavilhão desportivo e do refeitório, substituição parcial da cobertura, pavimentações, muros de suporte, ajardinamentos, substituição de condutas de água, pinturas exteriores e interiores. } EB1 Sylvia Philips NOVO PORTAL DA EDUCAÇÃO Informação sobre as escolas do concelho, a oferta formativa, a atribuição de subsídios de alimentação, livros, material e transporte escolar e os serviços de animação e de apoio às famílias com filhos em idade de pré-escolar e do 1.º ciclo, tudo isto está disponível no novo Portal da Educação. Desenvolvido internamente pela Divisão de Tecnologias e Sistemas de Informação do Município e com gestão de conteúdos assegurada pela Divisão de Educação, o Portal de Educação disponibiliza informação sobre a rede escolar concelhia, publicações, regulamentos e manuais de utilização dos serviços, assim como recursos educativos, projetos e atividades desenvolvidas nas escolas. Pais e encarregados de educação de aproximadamente 5000 crianças e alunos podem, assim, aceder às aplicações que permitem a inscrição nas atividades de animação do pré-escolar e de gestão do prolongamento de horário e das refeições, sem depender de horários nem da deslocação aos serviços. Quanto aos professores, poderão descobrir recursos educativos e explorar sítios, planear visitas de estudo e obter material sobre projetos como o Aqui há Ciência!, bem como as atividades desenvolvidas pelo Serviço Educativo das Bibliotecas Municipais. O Portal da Educação privilegia a facilidade no acesso à informação e a autonomia dos utilizadores, apostando-se na melhoria da resposta às necessidades das crianças e jovens que frequentam as escolas do concelho de Oeiras. educacao.cm-oeiras.pt EB1 António Rebelo de Andrade EB1 Dionísio dos Santos Matias 6 { Oeiras Atual set. out 14

7 O OBRA O presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Paulo Vistas, e o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Oeiras, Manuel Martinho Instalações cedidas pelo Município Mais capacidade no pré-escolar J á ESCOLAS está a funcionar em novas instalações a creche e jardim-de-infância Tão Balalão, gerida pela Santa Casa da Misericórdia de Oeiras, em Porto Salvo. Com capacidade para 140 crianças um acréscimo de 50 vagas relativamente às anteriores instalações do Bairro Auto-Construção a creche está agora instalada numa antiga escola básica, edifício cedido pela Câmara Municipal de Oeiras em regime de comodato. As instalações foram objeto de obras de beneficiação, comparticipadas pelo Município em cerca de 60 mil euros, dispondo agora de três salas de pré- -escolar, um berçário, quatro salas de creche e um espaço exterior para desporto e recreio. } Oeiras Atual set. out 14 } 7

8 O OBRA EQUIPAMENTOS Obra no valor de 32 mil euros Recuperado posto de atendimento na Cruz Quebrada T endo como objetivo a melhoria das condições de atendimento no posto da Cruz Quebrada -Dafundo da União de Freguesias de Algés, Linda-a-Velha, Cruz-Quebrada e Dafundo, o Município promoveu, recentemente, a empreitada de substituição da cobertura do edifício sede da Junta de Freguesia da Cruz Quebrada-Dafundo. O edifício apresentava uma cobertura degradada que refletia, em condições climatéricas adversas, infiltrações nos pisos inferiores, nomeadamente ao nível do piso de atendimento aos munícipes. A obra, a cargo do Gabinete Técnico Local do Departamento de Habitação e Reabilitação Urbana, consistiu na remoção de todo o revestimento da cobertura existente em telha cerâmica e sua substituição por elementos novos com a mesma estereotomia. Foi ainda executado o isolamento térmico, que não existia, e aplicado um novo sistema de impermeabilização. Os trabalhos foram consignados à empresa Lourenda Construção Civil Unipessoal, Lda., pelo valor de , tendo ficado concluídos no início de julho. } INFRAESTRUTURAS Investimento municipal de 68 mil euros Novo estaleiro municipal em Porto Salvo E ncontra-se já em fase de finalização, junto ao Mercado de Porto Salvo, a construção do novo armazém municipal para uso dos Departamentos de Ambiente e Equipamento (DAE) e de Obras Municipais (DOM), o qual permitirá libertar deste uso as instalações atualmente destinadas a este fim, situadas em Paço de Arcos/Norte. O novo edifício irá contribuir para a racionalização de meios operacionais do Município e para a melhoria das condições de trabalho dos funcionários afetos ao serviço de armazenagem. O projeto deste novo armazém foi desenvolvido na Divisão de Estudos e Projetos do DOM, tendo a obra sido lançada e fiscalizada pela Divisão de Equipamentos Municipais daquele Departamento. A obra correspondeu a um investimento municipal de cerca de 68 mil euros. } 8 { Oeiras Atual set. out 14

9 O OBRA URBANISMO Obras de construção e conservação Requalificação urbana A Câmara Municipal promoveu, recentemente, a obra de requalificação da zona do antigo skate park da Figueirinha, entre a Praceta de Cabinda e a Rua Oeiras do Piauí, em Oeiras. O projeto teve como objetivo anular os equipamentos alusivos à prática da modalidade de skate mediante a criação de zonas verdes e de passagem pedonal. Também em Oeiras decorreu, durante o mês de setembro, a obra de requalificação da Rua do Aqueduto e recargas betuminosas no Largo Marquês de Pombal e Rua Desembargador Faria, locais onde lancis, pavimentos pedonais e rodoviários se encontravam degradados. Na freguesia de Carnaxide o Município promoveu obras execução e conservação de pavimentos pedonais na Rua Professor Delfim Santos, junto à creche Ninho da Cegonha. A empreitada correspondeu a um investimento superior a Em Nova Oeiras teve lugar uma pequena intervenção que há muito era reclamada pela população, consistindo na remoção de fibrocimento e demolição integral de um antigo pavilhão escolar junto ao Centro de Juventude. Tratou-se da demolição integral de um pavilhão em estrutura mista de alvenaria, ferro e madeira, incluindo cobertura em fibrocimento, que se encontrava muito degradado e parcialmente ardido. Os trabalhos foram adjudicados à empresa Thermotelha, Lda. pelo valor de } EQUIPAMENTOS Centro de Saúde de Carnaxide Obra já foi adjudicada F oram recentemente dados passos decisivos para a concretização, em breve, do novo centro de saúde de Carnaxide, tendo já sido adjudicada, pela Câmara Municipal de Oeiras, a empreitada de construção do edifício. As obras terão uma duração prevista de nove meses e um custo de cerca de dois milhões e 100 mil euros. } Investimento municipal de 115 mil euros Começaram as obras da ciclovia ribeirinha de Algés J á INFRAESTRUTURAS se iniciaram as obras da futura ciclovia ribeirinha de Algés que permitirá ligar a zona da estação da Cruz Quebrada e do Parque Desportivo do Jamor à zona ribeirinha de Algés, num traçado paralelo e a sul da linha de caminho-de-ferro. O projeto aprovado pela Câmara Municipal de Oeiras resultará, inicialmente, na implantação de uma via ciclável com três metros de largura (e ampliável para uma largura superior, caso o seu uso assim o justifique), com uma extensão aproximada de 950 metros, desenvolvendo-se na frente panorâmica situada entre a foz do rio Jamor e o arruamento já pavimentado que liga à zona localizada a sul da estação ferroviária de Algés. A ciclovia ribeirinha de Algés irá, de futuro, dar continuidade ao previsto prolongamento do Passeio Marítimo, entre a zona da curva do Mónaco e a Cruz Quebrada. Trata-se de uma obra complexa, cuja intervenção mais profunda será realizada junto do pontão ferroviário sobre o rio Jamor, onde se procederá a uma substancial desmatação e à indispensável limpeza do terreno, o que aliás será igualmente efetuado numa grande parte da extensão do traçado previsto. De modo a proteger devidamente a ciclovia, sobretudo da ação erosiva do mar, serão ainda intervencionados os troços da margem que atualmente se encontram mais erodidos e instabilizados, através da colocação de enrocamento rochoso resistente à erosão hidrodinâmica. Os trabalhos têm uma estimativa orçamental de 115 mil euros. } Oeiras Atual set. out 14 } 9

10 O OBRA Investimento municipal de 475 mil euros Requalificação da Pedreira Italiana O URBANISMO Bairro da Pedreira Italiana cresceu sobre uma antiga pedreira explorada por italianos residentes em Portugal. Com o fim da exploração, em 1952, e antes de qualquer recuperação, a propriedade foi repartida de forma desorganizada e alienada. As construções abarracadas daquele bairro clandestino começaram por ser implantadas junto à ribeira, de forma aleatória, sem qualquer regra nem plano, seguindo para poente até à barreira física constituída pela escarpa resultante da atividade da pedreira. Nos anos 80 do século passado a Câmara Municipal de Oeiras começou, de forma sistemática, a reorganizar os espaços nas diversas componentes. Desde então o bairro tem sido objeto de múltiplos investimentos tendo em vista a regeneração social, ambiental e económica, bem como o reordenamento e melhoria da estrutura morfológica. O Largo de Itália, por exemplo, foi construído com materiais e coordenação assegurados pelo Município e com o empenho dos moradores, ainda na década de 80. Serviu de palco a diversos eventos ao longo dos anos e necessitava de recuperação. A obra visou a revitalização do espaço, através da reformulação da escadaria, alteamento e pintura dos muros e plantação de espécies arbóreas. Resolvendo uma zona de declive acentuado, a construção do caminho pedonal e muro de suporte permite uma ligação pedonal mais direta entre a zona da ribeira, a nascente (Rua do Quartzo) e a zona central (Rua das Opalas) ao Largo de Itália. A construção do muro de suporte tem como finalidade suster as terras do talude existente a tardoz das casas pré-fabricadas, para evitar a possibilidade de eventuais desabamentos. O caminho será iluminado e constituído por lances de escadas acompanhados de pequenos canteiros e locais de permanência com bancos fixos. A obra de construção do caminho pedonal, muro de suporte e Largo de Itália (2.ª fase) exalta as características particulares do lugar, atribuindo-lhe uma identidade mais forte. Simultaneamente, visa dar resposta a alguns dos problemas do bairro ao nível das acessibilidades, privilegiando os percursos pedonais e de estadia, integrando espaços verdes com a arquitetura existente, promovendo, desta forma, a requalificação do ambiente urbano. O projeto e obra são da responsabilidade do Gabinete Técnico Local da Pedreira Italiana do Departamento de Habitação e da Reabilitação Urbana, tendo a empreitada sido adjudicada à empresa FARCIMAR, Soluções Pré- Fabricados de Betão pelo valor de 475 mil euros e com um prazo de execução de 270 dias. } 10 { Oeiras Atual set. out 14

11 O OBRA Antes Oeiras Atual set. out 14 } 11

12 E ESTRATÉGIA ESTRATÉGIA Oeiras Invest Atrair empresas e promover o empreendedorismo O s tempos mudaram e com eles mudou o conceito e a missão da agência de desenvolvimento municipal, conduzindo à transformação da Aitecoeiras na atual Oeiras Invest que, aproveitando muito do trabalho conceptual antes produzido, se pretende tornar mais pragmática e objetiva na relação com as empresas e empresários do concelho. A prioridade dos novos tempos assenta na criação de empregos e unidades empresariais. A Oeiras Invest aposta, assim, no reforço das razões pelas quais as empresas estão e gostam de estar em Oeiras e no contributo para a promoção do empreendedorismo, independentemente do seu nível ou dimensão. Transformar boas ideias em boas empresas é igualmente uma missão da Oeiras Invest, enquanto polo dinamizador do empreendedorismo, quer no fomento e promoção de projetos inovadores, quer na instalação de empresas apoiando-as no plano jurídico, administrativo e económico e ainda no aproveitamento das sinergias que resultam da ligação em rede às empresas existentes em Oeiras. Destaque ainda para o papel que lhe estará reservado, em estreita articulação com a Câmara Municipal, na promoção, angariação de parceiros, realização e gestão de ações que contribuam para a valorização do espaço público e do património municipal, sejam esses eventos de dimensão local ou nacional. Será um promotor de propostas de aproveitamento de espaços municipais garantindo assim a sua utilização e fruição por parte dos munícipes e contribuindo para assegurar a viabilidade económica desses mesmos espaços. Interlocutor privilegiado na ligação das empresas de Oeiras ao Município garantindo uma via verde na resolução de questões burocráticas, designadamente em matéria de licenciamentos, quer diretamente, quer através de outras entidades, promovendo se necessário a articulação com outras câmaras municipais da Área Metropolitana de Lisboa e outros organismos públicos será outra função relevante da Oeiras Invest. Promover o debate e a reflexão com vista a encontrar soluções que contribuam para o desenvolvimento do Concelho em áreas estratégicas como as da captação de empresas e criação de emprego, ciência e conhecimento e desenvolvimento sustentável são também objetivos da Oeiras Invest. Para tal criou o Conselho Económico e Social (CESO) e o Conselho de Ciência e Tecnologia (CCTO) coordenados respetivamente por António Saraiva (Presidente da CIP) e por José Leal (IGC) com o intuito de dinamizar empresários, académicos e profissionais de diferentes setores de atividade que, por áreas e temas específicos, ajudarão a desenhar o futuro de Oeiras. Em curso estão já ações concretas como sejam o apoio ao programa Oeiras Solidária, procurando aprofundar a sua ligação à comunidade empresarial e o lançamento do projeto Oeiras Empreende em que, em articulação com os agrupamentos de escolas do concelho e com o apoio da Câmara Municipal, se propõe desenvolver um programa de ações de formação para o empreendedorismo nos diferentes ciclos de ensino, tendo como objetivo fomentar o espírito empreendedor nas crianças e nos jovens. } oeirasinvest.pt 12 { Oeiras Atual set. out 14

13 E ESTRATÉGIA A PRÉMIOS Prémios SIL do Imobiliário Prémio de melhor empreendimento imobiliário para o Taguspark Taguspark, SA recebeu, no início de outubro, o prémio de Melhor Empreendimento Imobiliário na categoria Escritórios pelo seu novo Edifício Poente, na cerimónia de entrega de Prémios SIL do Imobiliário, promovida pelo Salão Imobiliário de Lisboa e presidida pelo secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Luís Campos Ferreira. Inserido na Praça Central do Taguspark, Parque de Ciência e Tecnologia, o Edifício Poente é o primeiro a ser construído, em apenas dois anos, no âmbito de um projeto de desenvolvimento e revitalização, que passa pela consolidação de uma nova centralidade e de aposta na disponibilização de melhores serviços que a Taguspark, SA tem em marcha e representou um investimento de 14 milhões de euros. O novo edifício possui quatro pisos, uma área de construção de 7.250m2 acima do solo e estacionamento com capacidade para 350 lugares. } INICIATIVAS 90.º aniversário da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique Oeiras apoia empreendedorismo jovem C oincidindo com o Dia Mundial do Mar, a Escola Superior Náutica Infante D. Henrique assinalou, no passado dia 25 de setembro, o seu 90.º aniversário com uma celebração dedicada a toda a comunidade académica. A cerimónia foi aproveitada para anunciar e premiar os melhores alunos dos cursos de licenciatura, bem como os vencedores do Concurso Regional Poliempreende, organizado pela escola com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras. O Poliempreende é um concurso de ideias e de planos de negócio que avalia e premeia projetos desenvolvidos e apresentados por alunos, diplomados ou docentes dos institutos politécnicos portugueses, com o objetivo de incutir nos alunos o espírito de iniciativa, a vontade de empreender que possa conduzir à criação da própria empresa e gerar postos de trabalho, explorando o caráter eminentemente prático e profissionalizante da sua formação. Promovido conjuntamente por todos os 15 institutos politécnicos do País, pelas escolas superiores não integradas e pelas escolas politécnicas das universidades de Aveiro e do Algarve, compreendendo um universo de mais de 100 mil alunos e sete mil docentes, o Poliempreende contou este ano com o apoio financeiro do Município, que comparticipou em 50% os prémios referentes ao primeiro e segundo lugares. } A vereadora Marlene Rodrigues com os vencedores Oeiras Atual set. out 14 } 13

14 E ESTRATÉGIA CULTURA Irmanamento com a Confraria do Vino Albariño, da Galiza Confraria do Vinho de Carcavelos em Espanha N a sequência de um convite formulado pela Confraria do Vino Albariño, da Galiza, a Confraria de Enófilos do Vinho de Carcavelos deslocou-se a Cambados, no início do passado mês de agosto, com o objetivo de ser celebrado o irmanamento entre as duas confrarias. A cerimónia, englobada nas Festas do Albariño, que tradicionalmente se celebram no primeiro fim de semana de Agosto na Cidade de Cambados (província de Pontevedra), simbolizou a comunhão de objetivos entre as duas confrarias: defesa do património histórico e cultural das respetivas regiões (Região Demarcada de Carcavelos e Galiza). Foi madrinha do irmanamento a Confraria Amigos del Olivo de Baena, de Espanha. Estiveram presentes, em representação da Confraria do Vinho de Carcavelos, os confrades Paulo Vistas, Maria de Lurdes Vaz e Manuel Machado que aproveitaram a ocasião para dar a conhecer às confrarias presentes (cerca de 48, oriundas de Espanha, Portugal, França e Itália) o trabalho que a Câmara Municipal de vindo a desenvolver em defesa do vinho de Carcavelos. } 14 { Oeiras Atual set. out 14

15 E ESTRATÉGIA Cooperação nos domínios da cultura, educação e desporto Protocolo com Timor Leste O COOPERAÇÃO INTERNACIONAL presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Paulo Vistas, e o presidente da Autoridade da Região Administrativa Especial de Oé-Cusse Ambeno (Timor), Mari Alkatiri, assinaram, no passado dia 29 de setembro, um protocolo de cooperação. Tendo em consideração o significativo número de timorenses residentes em Oeiras e A indiscutível importância deste tipo de instrumentos políticos, as duas entidades entenderam unir esforços para o desenvolvimento de um programa que intensifique a cooperação nos domínios da cultura, da saúde, da educação, do desporto, da organização do território, do meio ambiente, das infraestruturas e da formação de pessoal técnico. } O presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Paulo Vistas, e o presidente da Autoridade da Região Administrativa Especial de Oé-Cusse Ambeno (Timor), Mari Alkatiri URBANISMO Solução websig integrada no GeoPortal Detetou um problema? O Meu Bairro é a solução R eportar à Câmara Municipal ocorrências relativas ao espaço público e equipamentos municipais ou denunciar situações como falta de iluminação ou eletrodomésticos abandonados na via pública é mais fácil para os munícipes de Oeiras graças ao portal O Meu Bairro, um suporte à cidadania acessível a partir do site do Município de Oeiras, em O portal O Meu Bairro é uma solução websig integrada no Geo- Portal disponível desde maio de Trata-se de um portal interativo de localização e referenciação de ocorrências que permite aos munícipes reportar incidentes na via pública através da sua georreferenciação. Após a submissão da ocorrência, o portal confirma, via , o respetivo registo, bem como cada alteração de estado que a ocorrência apresente. O cidadão poderá, a qualquer momento, ter acesso à informação associada às ocorrências que se encontrem registadas, ou seja, às situações críticas reportadas e classificadas segundo a sua tipologia, incluindo a sua localização, descrição e ponto de situação relativamente à resposta dos serviços do Município. Recorde-se que o Município foi distinguido na quarta edição do prémio CIO Awards, no passado mês de maio, pela IDC, empresa líder mundial na área de market intelligence, serviços de consultoria e organização de eventos para os mercados das tecnologias de informação, telecomunicações e eletrónica de consumo com uma menção honrosa pelo desenvolvimento do portal O Meu Bairro. } Oeiras Atual set. out 14 } 15

16 ORÇAMENTO Orçamento Participativo Segunda edição regista aumento de participação C om mais de 25 mil votos apurados, ficou concluído em outubro o processo de Orçamento Participativo , no que se refere à identificação dos projetos valorizados pelas pessoas para o seu território. Entre votos por SMS e através do site a segunda edição do Orçamento Participativo de Oeiras registou um aumento de participação significativo. As cinco assembleias participativas realizadas em Barcarena, Carnaxide, Linda-a-Velha, Oeiras e Porto Salvo contaram com 319 participantes e 66 propostas apresentadas que, após votação, deram origem a 25 projetos. Paralelamente, através do site do Orçamento Participativo foram submetidas 60 propostas, passando à fase de avaliação as cinco mais votadas. Entre 8 de setembro e 1 de outubro decorreu a fase de votação final das 19 propostas que mereceram validação técnica. Por SMS ou através de registo no site, a votação apurada reforçou o sucesso desta edição. } O ORÇAMENTO PARTICIPATIVO EM NÚMEROS 2012/ /2015 Utilizadores registados na página internet (25Jun2012 e 24Jul2014) (14Dez2012 e 2 Out 2014) Nº de propostas submetidas pela internet Nº de votos na 1ª fase (máx. 3 por pessoa) Participantes nas Assembleias Participativas Nº de propostas apresentadas nas Assembleias Participativas Nº de votos na 2ª fase (máx. 3 por pessoa) Nº de projectos aprovados 3 11 Orçamento dos projectos aprovados { Oeiras Atual set. out 14

17 E ESTRATÉGIA DESIGNAÇÃO DA PROPOSTA Nº DE VOTOS 1 Socorro Pré-Hospitalar de Emergência Veículo Ligeiro de Combate a Incêndios - Algés Aquisição de um Veículo de Combate a Incêndios em Espaços Naturais para o Corpo de Bombeiros de Linda-a-Pastora O Concelho de Oeiras e o Mar Desportivo Centro de Noite Viatura de Frio - Projeto Solidário de Apoio Alimentar Aquisição de Viatura para Doentes Não Urgentes Mercado Social e Cultural de Linda-a-Velha Carrinha para Transporte Especial Projeto Cuidados Paliativos Criação de Zona 30 na Rua Luiza Neto Jorge e Rua Tomás Vieira da Cruz Parque Urbano em Porto Salvo Participa Saúde Parque Solar de Porto Salvo Edifícios de Utilidade Pública da Freguesia de Barcarena - Remoção e Substituição da cobertura de Amianto Disponibilização de 2 Viaturas pela Câmara Municipal de Oeiras para Cuidados/Tratamentos no Domicílio Promoção da Canoagem de Mar no concelho de Oeiras Academia de Mobilidade 8 Total de votos na 2ª fase As propostas assinaladas a azul serão integradas no Orçamento Municipal Oeiras Atual set. out 14 } 17

18 APOIO SOCIAL Plataforma já conta com mais de 100 empresas Oeiras Solidária, dez anos a construir pontes D ez anos de um projeto de responsabilidade social justificam uma comemoração e foi isso mesmo que o Município fez, reunindo cerca de uma centena de representantes de empresas aderentes ao projeto e de instituições locais beneficiárias para um debate sobre o passado, o presente e o futuro do Oeiras Solidária. A cerimónia foi aproveitada para a assinatura de memorandos de cooperação com a Associação CAIS e com a Oeiras Invest, visando a promoção da responsabilidade social das organizações, e de protocolos com o Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, a Associação Empresarial da Região de Lisboa e o Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial. Durante o encontro foi ainda comunicada a adesão do Município à Rede Nacional de Responsabilidade Social das Organizações. O 10.º aniversário do programa serviu também como alavanca para uma reestruturação que permita fortalecer as relações existentes entre a Câmara Municipal e as entidades aderentes, otimizar procedimentos e modo de funcionamento, avaliar o impacto/retorno social do investimento veiculado pelas entidades aderentes e, ainda, a integração de entidades privadas com natureza jurídica não coincidente com empresas. Recorde-se que o programa Oeiras Solidária foi criado pela Câmara Municipal de Oeiras em 2004 com o objetivo de promover a sustentabilidade e coesão social no concelho, através do fomento do relacionamento entre as empresas e as organizações sociais. Trata-se de uma plataforma que promove o encontro entre os recursos do tecido empresarial no âmbito das suas políticas de responsabilidade social corporativa e as necessidades dos agentes locais. Os contributos disponibilizados pelas empresas às instituições são essencialmente de âmbito financeiro, disponibilização de bens e produtos, voluntariado, emprego e formação, logística e consultoria. Em 2013 o programa permitiu dinamizar 73 ações de apoio, viabilizando a doação de mais de 24 mil euros a organizações sociais. O projeto Eu Passo, dinamizado pela Sumol+Compal, é um bom exemplo. Visa a 18 { Oeiras Atual set. out 14

19 L LAÇOS Assinatura de memorandos de cooperação com a Associação CAIS e com a Oeiras Invest e de protocolos com o Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, a Associação Empresarial da Região de Lisboa e o Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial promoção de hábitos de vida saudáveis junto dos jovens, a prevenção do consumo excessivo de álcool e alerta para outras dependências. Neste caso foi dado apoio financeiro, que se destinou à aplicação de uma metodologia de avaliação de impacto social, essencial para perceber os resultados efetivos do projeto que se iniciou em 2011 e abrangeu, em 2013, oito escolas e um total de 481 alunos. No domínio do voluntariado empresarial, destaque para o projeto Apetece-me, da responsabilidade da área de voluntariado da Nestlé. Consiste na realização de diversas sessões de sensibilização sobre nutrição para crianças, assim como a capacitação de pais e educadores. } M ais APOIO SOCIAL NO ÂMBITO DO PROGRAMA OEIRAS SOLIDÁRIA MATERIAL ESCOLAR PARA ALUNOS CARENCIADOS de 200 alunos carenciados dos 1.º e 2.º anos de escolaridade de diversas escolas do concelho receberam, no início do ano letivo, kits de material escolar oferecidos por quatro empresas no âmbito do programa Oeiras Solidária. Tubos de cola, réguas, lápis de cera e de cor, borrachas, esferográficas e canetas de feltro, blocos e cadernos faziam parte dos kits angariados junto dos colaboradores da HP, Philips, BMW e GE Capital para alunos da EB1/JI de Porto Salvo, EB1/ JI Pedro Álvares Cabral, EB1 Sylvia Philips, EB1 São Bruno, EB1 Samuel Johnson, EB1 Visconde de Leceia, EB1/JI Nossa Senhora do Vale e EB1/JI Maria Luciana Seruca. Esta ação visou garantir que, independentemente da situação socioeconómica das famílias, todos os alunos possam ter um kit escolar básico para utilizar na sala de aula. Iniciativas semelhantes foram dinamizadas pela Ericsson, que reuniu material escolar para doar a 48 crianças e jovens residentes no Centro de Acolhimento Temporário de Tercena, e pela Fundação Axa Corações em Ação, que apetrechou salas de aula da EB1/JI Amélia Vieira Luís e da EB1/JI Sophia de Mello Breyner. Recorde-se que o programa Oeiras Solidária que este ano assinala o 10.º aniversário de existência é, no essencial, uma plataforma que promove o encontro entre os recursos do tecido empresarial, no âmbito das suas políticas de responsabilidade social corporativa, e as necessidades dos agentes locais. } Oeiras Atual set. out 14 } 19

20 L LAÇOS Ser Sénior Ser Mais O APOIO SOCIAL Projeto premiado pelo Banco BPI Clube de Carnaxide foi uma das 27 entidades premiadas pelo Banco BPI no âmbito da sua política de responsabilidade social que apoia projetos que visam a integração social e promovem a melhoria da qualidade de vida da população sénior. Num conjunto de 580 candidaturas, o projeto Ser Sénior Ser Mais do Clube de Carnaxide foi um dos contemplados, conquistando um apoio financeiro de , entregue pelo presidente do Banco, Fernando Ulrich, para um projeto orçamentado em cerca de 50 mil euros. O projeto Ser Sénior Ser Mais visa promover um envelhecimento ativo e saudável, maximizar a autonomia e as capacidades funcionais dos participantes e promover as relações interpessoais. Neste âmbito, o Clube de Carnaxide vai proporcionar de forma tendencialmente gratuita aulas de grupo nas suas instalações, atividades de exterior que impliquem relação com a natureza e atividades turístico-culturais. } No Dia Internacional do Idoso Academia da Mobilidade inaugurada em Oeiras O APOIO SOCIAL O presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Paulo Vistas, com o ministro da Saúde, Paulo Macedo ministro da Saúde, Paulo Macedo, associou-se às comemorações do Dia Internacional do Idoso com uma deslocação a Oeiras, onde esteve para a inauguração da primeira Academia de Mobilidade da Região de Lisboa e Vale do Tejo, no ACES Lisboa Ocidental e Oeiras. Mais do que um espaço, a Academia de Mobilidade pretende ser um conceito de saúde, trazendo aos Cuidados de Saúde Primários um novo modelo de acesso baseado na garantia de saúde através do exercício físico. Inicialmente dirigida para uma população com mais de 65 anos e/ou utentes com incapacidade funcional, selecionados e referenciados pelos respetivos médicos de família, a Academia abre caminho para outras atividades, proporcionando ganhos em saúde, nomeadamente no âmbito da obesidade infantil/juvenil e da reabilitação cardíaca. A Academia de Mobilidade apresenta uma abordagem biopsicossocial, assente na mudança de paradigma que transporta para um novo conceito de Centro de Saúde. } TER UM CÃO É TER UM COMPANHEIRO DE PASSEIOS E AVENTURAS NO CONCELHO DE OEIRAS TER UM CÃO TAMBÉM SIGNIFICA RESPEITAR O AMBIENTE Seja um dono consciente da sua responsabilidade e ajude a proteger o espaço urbano em que escolheu viver. Bastam quatro gestos simples para fazer a diferença: 1. Tenha sempre consigo um saco de plástico para apanhar os dejetos do seu cão e deposite-o fechado, no equipamento apropriado mais próximo (contentor ou papeleira para resíduos indiferenciados) 2. Remova de imediato os dejetos do seu cão dos espaços públicos 3. Evite que o seu cão urine em locais indesejáveis (à porta de escolas, habitações e estabelecimentos comerciais) 4. Respeite o direito dos outros munícipes a usufruir de um concelho limpo e saudável. Ao fazê-lo está a promover a cidadania responsável. 20 { Oeiras Atual set. out 14

21 L LAÇOS EFEMÉRIDES Em defesa dos direitos dos idosos Mais de 25 metros de manta solidária U tentes de 55 instituições de todo o País e muitos particulares associaram-se à campanha Tricota esta ideia! Uma manta pelos direitos dos idosos, promovida no âmbito do projeto Juntos por Mais, resultado de uma parceria entre 45 instituições do concelho de Oeiras que trabalham com idosos. O resultado de cinco meses a tricotar foi uma manta com 850 quadrados e mais de 25 metros de comprimento mostrada publicamente pela primeira vez no passado dia 1 de outubro, Dia Internacional do Idoso, em Oeiras. O acontecimento marcou o início da segunda fase do projeto, Uma Manta sobre Rodas, que vai permitir mostrar a manta em diversos locais do País. Visando chamar a atenção para a necessidade de proteger os direitos da pessoa idosa, esta campanha contou com o apoio do Município, com a apresentação da manta a ser associada ao arranque dos Encontros de Outubro. } Oeiras Atual set. out 14 } 21

22 L LAÇOS Para assinalar o Dia Mundial do Animal Festa do Animal em Oeiras P ara SENSIBILIZAÇÃO assinalar o Dia Mundial do Animal, o Município de Oeiras promoveu, no passado dia 4 de outubro, a Festa do Animal, um evento centrado na importância dos animais de companhia na vida das famílias. Uma caminhada canina ao longo de um percurso de quatro quilómetros, um desfile de beldades caninas aberto à participação de todos os cães, com ou sem raça, de todas as idades e todos os tamanhos, demonstrações a cargo das equipas cinotécnicas da PSP e da GNR, provas de obediência, workshops e sessões de aconselhamento nutricional fizeram parte do programa do evento dinamizado em parceria pela Câmara Municipal de Oeiras e pela Royal Canin. Neste âmbito foi ainda assinado um protocolo entre a Câmara Municipal de Oeiras e a Animalife, viabilizando a disponibilização de instalações para distribuição de ração às famílias carenciadas com animais domésticos, já a partir do mês de outubro. Da Festa do Animal fez ainda parte uma campanha de adoção de animais de companhia promovida pelo Município através do seu Centro de Recolha Oficial de Animais, o CROAMO onde, ao longo de todo o ano, é possível adotar um animal doméstico. } 22 { Oeiras Atual set. out 14

23 L LAÇOS ANIMAIS POLÍTICA DE APOIO AO ANIMAL COM RESULTADOS POSITIVOS EM OEIRAS DIZEMOS NÃO AO ABATE DE ANIMAIS O Centro de Apoio ao Animal, inaugurado pela Câmara Municipal de Oeiras no passado mês de maio no Jardim Municipal de Oeiras, tem como principal objetivo garantir a dignidade e a saúde dos animais vadios ou errantes, promovendo ao mesmo tempo a sua esterilização como forma de controlo do número de felídeos em colónias. Recebe animais capturados pelos cuidadores informais (protetores dos animais errantes) ou pelos voluntários da Associação Animais de Rua. Após avaliação clínica do seu estado de saúde e realização do tratamento adequado quando necessário os animais são esterilizados e desparasitados. Em paralelo, o Município promove uma campanha de adoção em permanência, quer no Centro de Apoio Animal, quer através da divulgação feita no site municipal e redes sociais ou através dos parceiros cuidadores das colónias. As adoções são ainda promovidas através da ANIMALIFE, mediante protocolo (aprovado pelo Executivo camarário o passado mês de julho), que visa a doação de ração para animal a famílias carenciadas do concelho. Nos primeiros sete meses ano foram adotados em Oeiras 15 cães e 180 gatos, 100 dos quais tinham sido abandonados no Jardim Municipal de Oeiras. Os serviços municipais intervêm atualmente em cerca de 20 colónias de gatos, procedendo ao registo e cadastro georreferenciado das colónias de rua. } Oeiras Atual set. out 14 } 23

24 L LAÇOS Oeiras distinguido pela Liga dos Bombeiros Portugueses Apoio aos bombeiros reconhecido O PROTEÇÃO CIVIL Município de Oeiras foi distinguido com a mais alta condecoração atribuída pela Liga dos Bombeiros Portugueses, a Fénix de Honra. O galardão foi entregue pelo secretário de Estado da Administração Interna, João Almeida, ao vice-presidente da Câmara Municipal, Carlos Morgado, durante a cerimónia comemorativa do 102.º aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Carnaxide. A distinção foi justificada pelo facto de a Câmara Municipal de Oeiras ser benemérita da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Carnaxide e pela prática de serviços altamente relevantes, de caráter amplamente abrangente e de inquestionável apreço com vista à dignificação e promoção da causa dos bombeiros e de proteção e socorro. Em julho assinalou-se o aniversário de uma outra corporação centenária, a Associação Humanitária de Bombeiros de Linda-a-Pastora. O presidente da Câmara Municipal, Paulo Vistas, associou-se às celebrações dos 123 anos da instituição, fundada em 1891 por João Wenceslau de Azevedo, seu irmão Manuel Pereira de Azevedo, Miguel Francisco Maurício, João Duarte e seu irmão António Duarte com o nome de Corpo de Voluntários de Salvação Pública do Concelho de Oeiras. } O secretário de Estado da Administração Interna, João Almeida, entrega a Fénix de Honra ao vice-presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Carlos Morgado O presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Paulo Vistas, na celebração dos 123 anos dos Bombeiros de Linda-a-Pastora PARQUES E JARDINS Projeto solidário no Hospital de São Francisco Xavier Inaugurado Jardim da Bia A Liga dos Amigos do Hospital de São Francisco Xavier promoveu, no início do passado mês de junho, a cerimónia de inauguração do Jardim da Bia, projeto que contou com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras. De assinalar que a Liga dos Amigos do Hospital de São Francisco Xavier conta com perto de 80 voluntários que, entre outras tarefas, prestam auxílio nas refeições, dão apoio ao hospital de dia, fazem visitas aos doentes internados e asseguram o serviço de cabeleireiro. } 24 { Oeiras Atual set. out 14

25 DELIBE RAÇOES REGULA MENTOS SUPLEMENTO Este suplemento é parte integrante do nº 227 do Boletim Municipal Oeiras Atual setembro. outubro '14 Ata n.º 15/16 17/19/22 DELIBE Propriedade do Município de Oeiras Boletim Municip SUPLEMENTO setembro outubro '14 DELIBERAÇÕES DA CÂMARA MUNICIPAL DE OEIRAS - ATA NÚMERO QUINZE DEZASSEIS DEZASSETE DEZANOVE VINTE E DOIS DELIBERAÇÕES DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE OEIRAS PROCEDIMENTOS PRÉ-CONTRATUAIS DE EMPREITADAS DE OBRAS PÚBLICAS PROPOSTA N.º 1026/11 PROPOSTA N.º 1116/11 ARTIGO 35.º ARTIGO 38.º ARTIGO 53.º NÚMERO QUINZE DEZASSEIS DEZASSETE DEZANOVE VINTE E DOIS DELIBERAÇÕES DA CÂMARA MUNICIPAL DE OEIRAS DEZASSEIS REGUL BOLETIM MUNICIPAL setembro. outubro '14 LEMENTO DELIB setembro.outubro 14 Este suplemento é parte integrante do nº227 do Boletim Municipal Oeiras Atual SUPLEMENTOREGULAMEN D ERAÇÕES DELIBERAÇÕES REGULAMENTOS DELIBERAÇÕES DA CÂMARA MUNICIPAL DE OEIRAS - ATA NÚMERO QUINZE DEZASSEIS DEZASSETE DEZANOVE VINTE E DOIS DELIBERAÇÕES DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE OEIRAS PROCEDIMENTOS PRÉ-CONTRATUAIS DE EMPREITADAS DE OBRAS PÚBLICAS PROPOSTA N.º 1026/11 PROPOSTA N.º 1116/11 ARTIGO 35.º ARTIGO 38.º ARTIGO 53.º NÚMERO QUINZE DEZASSEIS DEZASSETE DEZANOVE VINTE E DOIS DELIBERAÇÕES DA CÂMARA MUNICIPAL DE OEIRAS DEZASSEIS ELIBERAÇÕES EGULAMENTOS Boletim Municipal D Suplemento DELIBERAÇÕES / REGULAMENTOS Este suplemento é parte integrante do n.º 227 do Boletim Municipal Oeiras Atual SUPLEMENTO Suplemento DELIBERAÇÕES / RE Propriedade do Município de Oeiras Boletim Municipal DELIBERAÇÕES DA CÂMARA MUNICIPAL DE OEIRAS - ATA NÚMERO QUINZE DEZASSEIS DEZASSETE DEZANOVE VINTE E DOIS DELIBERAÇÕES DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE OEIRAS PROCEDIMENTOS PRÉ-CONTRATUAIS DE EMPREITADAS DE OBRAS PÚBLICAS PROPOSTA N.º 1026/11 PROPOSTA N.º 1116/11 ARTIGO 35.º ARTIGO 38.º ARTIGO 53.º NÚMERO QUINZE DEZASSEIS DEZASSETE DEZANOVE VINTE E DOIS DELIBERAÇÕES DA CÂMARA MUNICIPAL DE OEIRAS DEZASSEIS DELIBERAÇÕES DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE OEIRAS PROCEDIMENTO

26 D Suplemento DELIBERAÇÕES / REGULAMENTOS DELIBERAÇÕES DA CÂMARA MUNICIPAL ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA EM 23 DE ABRIL DE 2014 ATA NÚMERO NOVE/DOIS MIL E CATORZE RESUMO (CONTINUAÇÃO) Proposta n.º 288/14 - DASSJ - Atribuição de comparticipação financeira à Associação Cultural e Desportiva da Pedreira dos Húngaros: Deliberado atribuir uma comparticipação financeira à Associação Cultural e Desportiva da Pedreira dos Húngaros, no montante global de dois mil e quinhentos euros. Proposta n.º 289/14 - DASSJ - Aprovação do Projeto de Regulamento Cartão Jovem Municipal - Oeiras : Deliberado aprovar o projeto para o Regulamento do Cartão Jovem Municipal - Oeiras. Proposta n.º 290/14 - GP - Alteração dos estatutos da Rede Intermunicipal de Cooperação para o Desenvolvimento: Deliberado aprovar a alteração dos estatutos da Rede Intermunicipal de Cooperação para o Desenvolvimento, bem como, a sua submissão à Assembleia Municipal igualmente para aprovação. Proposta n.º 291/14 - DD - Atribuição de comparticipações financeiras para apoio à remodelação/beneficiação de instalações sociais/desportivas e aquisição de viaturas próprias 2014, no âmbito do PROMAAD: Deliberado atribuir o montante global de vinte e cinco mil euros, para o fim mencionado em título. Proposta n.º 292/14 - GP - Atribuição de subsídio ao CCD - Centro de Cultura e Desporto - Organização Social dos Trabalhadores da CMO e SIMAS, para apoio ao Programa Férias Jovens: Deliberado atribuir uma comparticipação financeira de três mil e quinhentos euros, a favor do Centro de Cultura e Desporto - Organização Social dos Trabalhadores da CMO e SIMAS, para apoio ao Programa de Férias Jovens. ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA EM 7 DE MAIO DE 2014 ATA NÚMERO DEZ/DOIS MIL E CATORZE RESUMO Proposta n.º 64/14 - GP - Adaptação dos Estatutos da Fundação Marquês de Pombal: Proposta n.º 67/14 - GP - Plano de Atividades e Orçamento para 2014, da Fundação Marquês de Pombal: Proposta n.º 296/14 - DGF - 6.ª alteração às Opções do Plano e 6.ª alteração Orçamental: Deliberado aprovar a sexta alteração às Grandes Opções do Plano e sexta alteração Orçamental da despesa, no valor de oitocentos e noventa e um mil seiscentos e noventa e seis euros e oitenta e seis cêntimos. Proposta n.º 297/14 - SIMAS - Procedimento por concurso público destinado à empreitada de instalação de coletores na Rua da Indústria e Rua Beatriz Costa, em Alfragide, no Concelho da Amadora - Aprovação da minuta do contrato: Ratificada a deliberação do Conselho de Administração dos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento dos Municípios de Oeiras e Amadora, da reunião ordinária realizada em vinte e um de abril de dois mil e catorze, na qual deliberou aprovar minuta de contrato relativa à empreitada mencionada em epígrafe. Proposta n.º 298/14 - SIMAS - Abertura do procedimento e aprovação das peças procedimentais e composição de júri no âmbito da empreitada destinada à remodelação das redes de abastecimento de água em Tercena, no Concelho de Oeiras: Ratificada a deliberação do Conselho de Administração dos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento dos Municípios de Oeiras e Amadora, da reunião realizada em vinte e um de abril, de dois mil e catorze, na qual deliberou aprovar a abertura de procedimento por concurso público para a empreitada mencionada em título. Proposta n.º 299/14 - SIMAS - Adjudicação do procedimento por concurso público, para a empreitada destinada à reabilitação do reservatório da zona média e do reservatório da zona alta da Amadora: Ratificada a deliberação do Conselho de Administração dos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento dos Municípios de Oeiras e Amadora, da reunião realizada em sete de abril de dois mil e catorze, na qual deliberou aprovar a empreitada acima mencionada. Proposta n.º 300/14 - SIMAS - CP 48/09 - Empreitada destinada à remodelação/ampliação de redes de esgotos domésticos e pluviais no Concelho de Oeiras - Anos de 2009/ Revisão de preços definitiva: Ratificada a deliberação do Conselho de Administração dos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento dos Municípios de Oeiras e Amadora, referente à empreitada mencionada em epígrafe. Proposta n.º 301/14 - DGPH - Atribuição de fogo sito na Rua Conde Rio Maior, n.º 62, R/C Esq.º, B.º Alto da Loba, ao agregado de João Manuel Simões Cardoso: Deliberado atribuir o fogo T Quatro, sito na Rua Conde de Rio Maior, número sessenta e dois, rés- -do-chão esquerdo, no Bairro Alto da Loba, Paço de Arcos, ao agregado familiar de João Manuel Simões Cardoso, mediante a fixação da renda mensal no valor de vinte e cinco euros e cinquenta e um cêntimos, com entrada em vigor a um de junho de dois mil e catorze. Proposta n.º 302/14 - DGPH - Atribuição de fogo sito na Rua Antão Gonçalves, n.º 8, R/C Dt.º, B.º dos Navegadores, ao agregado familiar de Fernanda Manuela Alves Fernandes: Deliberado atribuir o fogo T Três, sito na Rua Antão Gonçalves, número oito, terceiro esquerdo, no Bairro dos Navegadores, ao agregado familiar de Fernanda Manuela Alves Fernandes, mediante a fixação da renda mensal no valor de onze euros e quarenta e quatro cêntimos, com entrada em vigor a um de maio de dois mil e catorze. Proposta n.º 303/14 - DGPH - Atribuição de fogo sito na Rua Vasco da Gama Fernandes, n.º 4B, B.º do Pombal, ao isolado Fernando Dias Santos Pires Nunes: Deliberado atribuir o fogo T Zero, sito na Rua Vasco da Gama Fernandes, número quatro-b, no Bairro Pombal, ao isolado Fernando Dias Santos Pires Nunes, mediante a fixação da renda mensal no valor de cinco euros e vinte e quatro cêntimos, com entrada em vigor a um de maio de dois mil e catorze. Proposta n.º 304/14 - DGPH - Atribuição de fogo sito na Rua Dr. Vítor Sá Machado, n.º 18, R/C Dt.º, B.º Páteo dos Cavaleiros, ao agregado familiar de Luís Miguel Miranda Casca: Deliberado atribuir o fogo T Dois, sito na Rua Doutor Vítor Sá Machado, número dezoito, rés- -do-chão direito, no Bairro Páteo dos Cavaleiros, ao agregado familiar de Luís Miguel Miranda Casca, mediante a fixação da renda mensal no valor de cento e trinta e dois euros e cinquenta e sete cêntimos, com entrada em vigor a um de maio de dois mil e catorze. Proposta n.º 305/14 - DGPH - Atribuição de fogo sito na Av.ª dos Cavaleiros, n.º 20, 2.ºA, B.º Outurela/Portela, ao agregado familiar de Maria de Fátima Pereira Sanches Vaz: Deliberado atribuir o fogo T Três, sito na Avenida dos Cavaleiros, número vinte, segundo-a, no Bairro Outurela/Portela, ao agregado familiar de Maria Fátima Pereira Sanches Vaz, mediante a fixação da renda mensal no valor de setenta e três euros e oitenta e três cêntimos, com entrada em vigor a um de maio de dois mil e catorze. Proposta n.º 306/14 - SIMAS -Relatório e Contas referente ao ano de 2013 dos SIMAS: Ratificada a deliberação do Conselho de Administração dos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento dos Municípios de Oeiras e Amadora, da reunião extraordinária realizada a vinte e oito de abril de dois mil e catorze, na qual aprovou o documento mencionado em título, sendo o mesmo remetido à Assembleia Municipal de Oeiras igualmente para aprovação. Proposta n.º 307/14 - DGO - P.º 976/DCP/13 - Aquisição da prestação de serviços e vigilância humana para as instalações municipais, ao abrigo do acordo-quadro da ESPSP, I.P., (lote 3) - Ratificação do ato do Sr. Presidente: Deliberado aprovar a ratificação do ato do Senhor Presidente, referente ao assunto acima mencionado. Proposta n.º 308/14 - GPDEIG - Pedido de cedência gratuita de informação geográfica: Deliberado aprovar o pedido de cedência gratuita de informação geográfica. Proposta n.º 309/14 - DCP - Emissão de parecer prévio vinculativo no âmbito de contratos de prestação de serviços - ajustes diretos em regime simplificado: Deliberado aprovar a emissão de parecer prévio vinculativo, referente a ajustes diretos em regime simplificado. Proposta n.º 311/14 - DCT - Emissão de parecer prévio vinculativo no âmbito de contratos de prestação de serviços - Concursos públicos e outros tipos de procedimento: Deliberado aprovar a emissão de parecer prévio vinculativo, referente a concursos públicos e outros tipos de procedimento. Proposta n.º 312/14 - DGF - 3.ª revisão ao Orçamento e 3.ª revisão às Grandes Opções do Plano: Proposta n.º 313/14 - DHRU - Decisão final do procedimento administrativo de despejo dos arrendatários Joaquim de Jesus Santos e Amália dos Santos Nunes de Jesus, relativo ao fogo sito na Rua Tiago de Almeida, n.º 14, 2.º C, B.º Alto dos Barronhos: Deliberado aprovar o procedimento administrativo de despejo dos arrendatários Joaquim de Jesus Santos e Amália dos Santos Nunes de Jesus, relativo ao fogo mencionado em epígrafe. Proposta n.º 314/14 - GP - Plano de Atividades e Orçamento para 2014 da ARTEMREDE - Teatros Associados: A Câmara tomou conhecimento do Plano de Atividades e Orçamento para dois mil e catorze, da ARTEMREDE - Teatros Associados, bem como o seu envio à Assembleia Municipal igualmente para conhecimento. Proposta n.º 315/14 - GP - Nomeação de Fiscal Único para o quadriénio , da Parques Tejo - Retificação parcial da Proposta de Deliberação nº 185/13: Deliberado aprovar a nomeação de Fiscal Único para desempenhar funções no quadriénio dois mil e treze-dois mil e dezasseis, na Parques Tejo - Parqueamentos de Oeiras, E.M., sendo a mesma enviada à Assembleia Municipal para aprovação. Proposta n.º 316/14 - GP - Relatório e Contas de 2013 da Parques Tejo - Parqueamentos de Oeiras, EM, S.A. : Proposta n.º 317/14 - GP Plano Plurianual de Atividades e Orçamento para Parques Tejo - Parqueamentos de Oeiras, E.M., S.A. : Proposta n.º 318/14 - GP - Relatório de Atividades relativo ao exercício de 2013 da SANEST - Saneamento da Costa do Estoril, S.A.: A Câmara tomou conhecimento do Relatório e Contas relativo ao exercício de dois mil e treze da SANEST - Saneamento da Costa do Estoril, Sociedade Anónima, sendo o mesmo enviado à Assembleia Municipal igualmente para conhecimento. - Proposta n.º 319/14 - GP - Relatório de gestão referente ao exercício de 2013 da OEINERGE - Agência Municipal de Energia de Oeiras: A Câmara tomou conhecimento do relatório de gestão relativo ao exercício de dois mil e treze, da OEINERGE - Agência Municipal de Energia de Oeiras, sendo o mesmo submetido à Assembleia Municipal para aprovação. Proposta n.º 320/14 - GP - Relatório e Contas 2013 da AMEGA - Associação de Municípios para Estudos e Gestão da Água: A Câmara tomou conhecimento do Relatório e Contas de dois mil e treze, da AMEGA - Associação de Municípios para Estudos e Gestão da Água, sendo o mesmo enviado à Assembleia Municipal igualmente para conhecimento. Proposta n.º 321/14 - GP - Relatório de gestão 2013 da Associação dos Municípios Portugueses do Vinho: A Câmara tomou conhecimento do Relatório e Contas relativo ao exercício de dois mil e treze, da Associação dos Municípios Portugueses do Vinho, sendo o mesmo enviado à Assembleia Municipal igualmente para conhecimento. Proposta n.º 322/14 - GP - Relatório de Atividades relativo ao exercício de 2013 da AITEC - Associação para a Internacionalização, Tecnologias, Promoção e Desenvolvimento Empresarial de Oeiras: A Câmara tomou conhecimento do Relatório e Contas relativo ao exercício de dois mil e treze, da AITEC - Associação para a Internacionalização, Tecnologias, Promoção e Desenvolvimento Empresarial de Oeiras, sendo o mesmo remetido à Assembleia Municipal também para conhecimento. Proposta n.º 323/14 - GP - Relatório e Contas de 2013 da SATU - OEIRAS - Sistema Automático de Transporte Urbano de Oeiras: A Câmara tomou conhecimento do relatório e contas de dois mil e treze, da SATU-OEIRAS, sendo o mesmo enviado à Assembleia Municipal igualmente para conhecimento. Proposta n.º 324/14 - GP - Relatório trimestral de execução orçamental de º trimestre da SATU OEIRAS - Sistema Automático de Transporte Urbano de Oeiras: A Câmara tomou conhecimento do relatório trimestral de execução orçamental de dois mil e treze - quarto trimestre da SATU-OEIRAS, sendo o mesmo enviado à Assembleia Municipal também para conhecimento. Proposta n.º 325/14 - DPM - Pedido de informação prévia de loteamento - Carnaxide, requerido por Tecnivala - Empresa de Construções, Ld.ª: Deliberado aprovar o pedido de informação prévia de loteamento, em Carnaxide, requerido por Tecnivala Empresa de Construções, Limitada. Proposta n.º 326/14 DPM - SPO 17299/13, apenso ao 385/84 - Pedido de alteração de alvará n.º 7/85, na Rua Almada Negreiros, em Queijas, requerido por José Narciso Nunes: Deliberado aprovar o pedido de alteração ao alvará de loteamento número sete, de oitenta e cinco, sito na Rua Almada Negreiros, em Queijas, requerido por José Narciso Nunes. Proposta n.º 327/14 - DPM - Pedido de alteração ao alvará de loteamento 5/07, requerido pela firma Transportes Rodrigo Costa e Filhos, S.A.: Deliberado aprovar o pedido de alteração ao alvará de loteamento cinco, de dois mil e sete, re- 2 { Suplemento Deliberações e Regulamentos set. out 14

E N T I D A D E DOTAÇÕES INICIAIS P L A N O P L U R I A N U A L D E I N V E S T I M E N T O S DO ANO 2015 CÂMARA MUNICIPAL DE MONTIJO

E N T I D A D E DOTAÇÕES INICIAIS P L A N O P L U R I A N U A L D E I N V E S T I M E N T O S DO ANO 2015 CÂMARA MUNICIPAL DE MONTIJO PÁGINA : 1 1. FUNÇÕES GERAIS 30.951,63 10.509,00 960.567,00 960.567,00 42.565,00 1.044.592,63 1.1. SERVIÇOS GERAIS DE 30.951,63 10.509,00 960.567,00 960.567,00 42.565,00 1.044.592,63 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Leia mais

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS:

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: Bairro da Laje, freguesia de Porto Salvo: - Parque Urbano Fase IV Os Arranjos Exteriores do Parque Urbano Fase IV do bairro da Laje, inserem-se num vasto plano de reconversão

Leia mais

Enquadramento e critérios de Candidatura

Enquadramento e critérios de Candidatura Enquadramento e critérios de Candidatura A cidadania ativa constitui um elemento chave do reforço da coesão social. O Conselho da União Europeia instituiu o ano de 2011, como Ano Europeu do Voluntariado

Leia mais

OPÇÕES DO PLANO 2015:2018 datas 2015 2016 2017 2018. conclusão. Respons. início 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196.

OPÇÕES DO PLANO 2015:2018 datas 2015 2016 2017 2018. conclusão. Respons. início 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196. 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196.916,00 1 ENSINO PRÉ-ESCOLAR E DO 1º CICLO 116.500,00 93.625,00 100.574,00 103.487,00 1 Apoios e subsídios CM 13 18 5 05-06-02-03-99 1.000,00 1.030,00 2.122,00

Leia mais

Projeto Viva a Alameda

Projeto Viva a Alameda Projeto Viva a Alameda Janeiro 2012 I. Enquadramento a. Política de Cidades o instrumento PRU b. Sessões Temáticas II. A PRU de Oliveira do Bairro a. Visão b. Prioridades Estratégicas c. Área de Intervenção

Leia mais

PROGRAMA ESCOLA + Voluntária

PROGRAMA ESCOLA + Voluntária PROGRAMA ESCOLA + Voluntária 1. Apresentação O voluntariado é considerado como uma atividade inerente ao exercício de cidadania que se traduz numa relação solidária para com o próximo, participando de

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE CANAVIAIS Concelho de Évora GRANDES OPÇÕES DO PLANO

JUNTA DE FREGUESIA DE CANAVIAIS Concelho de Évora GRANDES OPÇÕES DO PLANO GRANDES OPÇÕES DO PLANO Na continuidade das opções que temos vindo a desenvolver ao longo do nosso mandato, que reflectem nas suas linhas gerais de orientação, uma constante preocupação em proporcionar

Leia mais

I EMJ 8 de Junho de 2013 Recomendações finais Participantes nos grupos de trabalho que produziram as recomendações:

I EMJ 8 de Junho de 2013 Recomendações finais Participantes nos grupos de trabalho que produziram as recomendações: Nr Área Recomendação Valido Abstenh o-me C/6 E/7 F/7 Voluntariado Aproveitar espaços sem utilização para fazer jardins, espaços para convívio e locais de desporto para a população. Promover a limpeza dos

Leia mais

II Edição 2014/2015 - REGULAMENTO -

II Edição 2014/2015 - REGULAMENTO - II Edição 2014/2015 - REGULAMENTO - Iniciativa de: Com o apoio de: 1. Apresentação O voluntariado é considerado como uma atividade inerente ao exercício de cidadania que se traduz numa relação solidária

Leia mais

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de -------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, em reunião ordinária para apreciação e deliberação

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL João Teresa Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal do Crato, em cumprimento do disposto no artigo 91.º da Lei n.º 169/99 de 18 de setembro, torna público que na 27.ª reunião

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 05 FEVEREIRO DE 2014

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 05 FEVEREIRO DE 2014 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 05 FEVEREIRO DE 2014 A Câmara deliberou, por unanimidade, justificar a falta da Vice-Presidente, Senhora Dr.ª Felícia Maria Cavaleiro

Leia mais

Reunião de Câmara de 12.06 08 1 6

Reunião de Câmara de 12.06 08 1 6 PONTO 3 OFÍCIO DA ASSOCIAÇÃO DA LAVOURA DO DISTRITO DE AVEIRO - RECEPÇÃO DE COMITIVA DE AGRICULTORES - APRESENTAÇÃO DE ABAIXO-ASSINADO.... DELIBERAÇÃO: A Câmara Municipal tomou conhecimento do abaixo-assinado....

Leia mais

MAPA DE PESSOAL. Gabinete de Apoio ao Presidente. Gabinete de Fiscalização Sanitária

MAPA DE PESSOAL. Gabinete de Apoio ao Presidente. Gabinete de Fiscalização Sanitária Preenchidos A preencher Preenchidos Gabinete de Apoio ao Presidente Coordenar e executar todas as atividades inerentes à assessoria, secretariados, protocolos da Presidência e assegurar a interligação

Leia mais

CONTEÚDOS FUNCIONAIS:

CONTEÚDOS FUNCIONAIS: CONTEÚDOS FUNCIONAIS: Ref.ª A) TÉCNICO SUPERIOR DE ENGENHARIA DO AMBIENTE Realizar análises, estudo e emissão de pareceres dos assuntos que lhe são submetidos, tendo como base as melhores praticas legais

Leia mais

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO POR CASCAIS, PARTICIPO. /opcascais www.cm-cascais.pt. escolha o seu projeto e vote por SMS grátis.

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO POR CASCAIS, PARTICIPO. /opcascais www.cm-cascais.pt. escolha o seu projeto e vote por SMS grátis. ORÇAMENTO PARTICIPATIVO POR CASCAIS, PARTICIPO. De 2 dez. a 5 de jan. 2014 escolha o seu projeto e vote por SMS grátis. Marcos Chuva Atleta Olímpico Salto em comprimento SAIBA MAIS: /opcascais www.cm-cascais.pt

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE Nª. SRª GUADALUPE. Concelho de Évora OPÇÕES DO PLANO PARA 2006. Largo Abel Augusto nº 4 7000-222 Nª. Sr.

JUNTA DE FREGUESIA DE Nª. SRª GUADALUPE. Concelho de Évora OPÇÕES DO PLANO PARA 2006. Largo Abel Augusto nº 4 7000-222 Nª. Sr. JUNTA DE FREGUESIA DE Nª. SRª GUADALUPE Concelho de Évora OPÇÕES DO PLANO PARA 2006 Largo Abel Augusto nº 4 7000-222 Nª. Sr.ª Guadalupe Tel. e Fax: 266 781 165 Tel.: 266 747 916 email: jfguadalupe@mail.evora.net

Leia mais

------------------------------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------------------------------ -------- Aos cinco dias do mês de Maio do ano de dois mil e três, reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, em reunião ordinária para apreciação e deliberação

Leia mais

NEWSLETTER#5 Sol do Ave - Associação para o Desenvolvimento Integrado do Vale do Ave

NEWSLETTER#5 Sol do Ave - Associação para o Desenvolvimento Integrado do Vale do Ave NEWSLETTER#5 Sol do Ave - Associação para o Desenvolvimento Integrado do Vale do Ave Sistema de Aprendizagem Com uma vasta experiência nesta modalidade de formação, a Sol do Ave tem vindo a desenvolver

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO Preâmbulo O Associativismo constitui um esteio importante e singular de intervenção da sociedade civil na realização e prática de atividades de índole cultural,

Leia mais

Revista de Imprensa. 10 - Jornal de Cascais, 10-02-2009, Educação e sensibilização ambiental para os alunos de Cascais

Revista de Imprensa. 10 - Jornal de Cascais, 10-02-2009, Educação e sensibilização ambiental para os alunos de Cascais Revista de Imprensa Agenda 21 1 - Jornal de Cascais, 10-02-2009, Educação e sensibilização ambiental para os alunos de Cascais 2 - Jornal da Costa do Sol, 05-02-2009, Ambiente de Cascais chegou a Seia

Leia mais

Divisão de Gestão Administrativa e Financeira ATA Nº 02/2014

Divisão de Gestão Administrativa e Financeira ATA Nº 02/2014 ATA Nº 02/2014 ----- ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE VINTE QUATRO DE JANEIRO DE DOIS MIL E CATORZE. -------------------------------------------------- ----- Aos vinte e quatro dias do

Leia mais

INED PROJETO EDUCATIVO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO MAIA

INED PROJETO EDUCATIVO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO MAIA INED INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROJETO EDUCATIVO MAIA PROJETO EDUCATIVO I. Apresentação do INED O Instituto de Educação e Desenvolvimento (INED) é uma escola secundária a funcionar desde

Leia mais

O Fórum Económico de Marvila

O Fórum Económico de Marvila Agenda O Fórum Económico de Marvila A iniciativa Cidadania e voluntariado: um desafio para Marvila A Sair da Casca O voluntariado empresarial e as políticas de envolvimento com a comunidade Tipos de voluntariado

Leia mais

SIALM Sistema de Incentivos de Apoio Local a Micro empresas. CCDRC, 14 fevereiro 2013

SIALM Sistema de Incentivos de Apoio Local a Micro empresas. CCDRC, 14 fevereiro 2013 SIALM Sistema de Incentivos de Apoio Local a Micro empresas CCDRC, 14 fevereiro 2013 PROGRAMA VALORIZAR RCM n.º 7/2013, de 9/01 Valorização do território do interior e de baixa densidade demográfica e

Leia mais

Estiveram presentes 98 técnicas em representação de 66 Instituições.

Estiveram presentes 98 técnicas em representação de 66 Instituições. 1. No dia 4 de Dezembro, a União Distrital de Santarém em parceria com Segurança Social, levou a efeito o ultimo dos 5 encontros realizados em várias zonas do distrito, sobre o tema "Encontros de Partilha",

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES

CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES QUADRIÉNIO 2006/2009 ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL 2009/08/05 ÍNDICE REUNIÃO DE 2009/08/05 JUSTIFICAÇÃO DE FALTA 5 APROVAÇÃO DA ACTA DA REUNIÃO DE 29/07/2009

Leia mais

I CONCURSO DE FOTOGRAFIA SOBRE AGRICULTURA SUSTENTAVEL REGULAMENTO

I CONCURSO DE FOTOGRAFIA SOBRE AGRICULTURA SUSTENTAVEL REGULAMENTO E/27562/2012 I CONCURSO DE FOTOGRAFIA SOBRE AGRICULTURA SUSTENTAVEL 2012 REGULAMENTO ENQUADRAMENTO O I Concurso de Fotografia sobre Agricultura Sustentável é uma iniciativa da Câmara Municipal de Loures,

Leia mais

Câmara Municipal de Resende REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO

Câmara Municipal de Resende REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO Câmara Municipal de Resende REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO A Lei n.º 159/99, de 14 de setembro estabelece no seu artigo 19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar

Leia mais

Avaliação das anomalias construtivas e funcionais das Torres do Alto da Eira

Avaliação das anomalias construtivas e funcionais das Torres do Alto da Eira Avaliação das anomalias construtivas e funcionais das Torres do Alto da Eira Introdução Este trabalho pretende avaliar o estado de conservação dos edifícios e das anomalias funcionais dos mesmos. Foi utilizado

Leia mais

EIXO 1 - Empreendedorismo, Empregabilidade e Educação

EIXO 1 - Empreendedorismo, Empregabilidade e Educação PLANO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL de ODEMIRA 2014-2015 EIXO 1 - Empreendedorismo, Empregabilidade e Educação Promover o conhecimento e o acesso dos empresários aos apoios e incentivos no âmbito do empreendedorismo

Leia mais

VISEU PRIMEIRO, VISEU EDUCA

VISEU PRIMEIRO, VISEU EDUCA Setembro 2014 VISEU PRIMEIRO, VISEU EDUCA O lançamento de um programa pedagógico e de desenvolvimento educativo de crianças e jovens, partilhado por todos os agentes do sistema escolar e educativo local,

Leia mais

LIGA DOS AMIGOS DO HOSPITAL Rampa do Hospital, nº 62 4600-001 Amarante PROPOSTA. Plano de Atividades e Orçamento para 2016

LIGA DOS AMIGOS DO HOSPITAL Rampa do Hospital, nº 62 4600-001 Amarante PROPOSTA. Plano de Atividades e Orçamento para 2016 LIGA DOS AMIGOS DO HOSPITAL Rampa do Hospital, nº 62 4600-001 Amarante PROPOSTA Plano de Atividades e Orçamento para 2016 Em cumprimento do disposto na alínea b) do artigo 33º dos Estatutos da Liga dos

Leia mais

Introdução. 1 Direcção Geral da Administração Interna, Violência Doméstica 2010 Ocorrências Participadas às

Introdução. 1 Direcção Geral da Administração Interna, Violência Doméstica 2010 Ocorrências Participadas às Câmara Municipal da Departamento de Educação e Desenvolvimento Sociocultural Divisão de Intervenção Social Plano Municipal contra a Violência Rede Integrada de Intervenção para a Violência na Outubro de

Leia mais

Terça-feira, 6 de maio de 2014. Resolução n.º 265/2014. Resolução n.º 266/2014. Empresa de Automóveis do Caniço, Lda.. Resolução n.

Terça-feira, 6 de maio de 2014. Resolução n.º 265/2014. Resolução n.º 266/2014. Empresa de Automóveis do Caniço, Lda.. Resolução n. REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Terça-feira, 6 de maio de 2014 Série Sumário PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL Resolução n.º 263/2014 Mandata o Dr. Paulo Jorge Figueiroa de França Gomes para, em

Leia mais

Ação Social e Inclusão

Ação Social e Inclusão Ação Social e Inclusão Ação Social O campo de actuação da Ação Social compreende, em primeira instância, a promoção do bem estar e qualidade de vida da população e a promoção duma sociedade coesa e inclusiva,

Leia mais

Aos dezassete dias do mês de Dezembro de dois mil e doze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões

Aos dezassete dias do mês de Dezembro de dois mil e doze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões Fl. ATA N.º 25/12 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM DE 17 DE DEZEMBRO DE 2012 Aos dezassete dias do mês de Dezembro de dois mil e doze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA

RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA Junta de Freguesia de A-Dos-Negros 2º Trimestre 2015 RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA Exmos. Senhores: Presidente da Assembleia Senhores Deputados Senhores Munícipes Começo por, em nome do Executivo,

Leia mais

MONTIJO, CIDADE SAUDÁVEL E SUSTENTÁVEL DA CICLOVIA A UMA REDE PEDONAL E CICLÁVEL

MONTIJO, CIDADE SAUDÁVEL E SUSTENTÁVEL DA CICLOVIA A UMA REDE PEDONAL E CICLÁVEL MONTIJO, CIDADE SAUDÁVEL E SUSTENTÁVEL DA CICLOVIA A UMA REDE PEDONAL E CICLÁVEL Identificação do ponto de partida: O Município de Montijo: - Integra a Rede Portuguesa das Cidades Saudáveis, com quatro

Leia mais

MUNICÍPIO DE LAGOA AÇORES REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE PREÂMBULO

MUNICÍPIO DE LAGOA AÇORES REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE PREÂMBULO REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE PREÂMBULO Em 1986 a Organização Mundial de Saúde (OMS) lança o projeto Cidades Saudáveis em 11 cidades europeias. O propósito desta iniciativa visou fortalecer

Leia mais

Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo

Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo 22 de Fevereiro 2010 Índice Índice PARTE I SÍNTESE DO 2º FÓRUM PARTICIPATIVO (10 minutos) PARTE II SÍNTESE DA ESTRATÉGIA DE SUSTENTABILIDADE

Leia mais

Prémio Redes para o Desenvolvimento

Prémio Redes para o Desenvolvimento Prémio Redes para o Desenvolvimento Regulamento 6 de outubro de 2015 www.redesparaodesenvolvimento.org Este Prémio é lançado no âmbito do Projeto Redes para o Desenvolvimento: Educação Global para uma

Leia mais

É para estes jovens, atentos à sua sociedade, que se destina o concurso de ideias Projeto Voluntariado Jovem.

É para estes jovens, atentos à sua sociedade, que se destina o concurso de ideias Projeto Voluntariado Jovem. 1. APRESENTAÇÃO A juventude, período intermédio entre a infância e a idade adulta, é indubitavelmente uma fase determinante na afirmação do eu, perante si mesmo e perante os outros. Nesta fase, a consciência

Leia mais

Nota Introdutória Erro! Marcador não definido.

Nota Introdutória Erro! Marcador não definido. GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2015 ÍNDICE Nota Introdutória Erro! Marcador não definido. Ações Educação e Formação 2 Ação Social 3 Gestão Participada e Finanças 4 Saúde 5 Desporto 5 Juventude 6 Cultura 6 Turismo

Leia mais

Listagem Deliberações - Reunião de Câmara de 02.07.2014 Nº PD ANO ASSUNTO DELIBERAÇÕES

Listagem Deliberações - Reunião de Câmara de 02.07.2014 Nº PD ANO ASSUNTO DELIBERAÇÕES Listagem Deliberações - Reunião de Câmara de 02.07.2014 Nº PD ANO ASSUNTO DELIBERAÇÕES DELIBERAÇÕES COM SUBMISSÃO À A.M.O. 420 2014 Passeio Marítimo - Troço entre a Baía dos Golfinhos e a Praia da Cruz

Leia mais

POLÍTICAS SOCIAIS APOIO À NATALIDADE, À TERCEIRA IDADE, IGUALDADE E INCLUSÃO SOCIAL

POLÍTICAS SOCIAIS APOIO À NATALIDADE, À TERCEIRA IDADE, IGUALDADE E INCLUSÃO SOCIAL 1 POLÍTICAS SOCIAIS APOIO À NATALIDADE, À TERCEIRA IDADE, IGUALDADE E INCLUSÃO SOCIAL Senhora Presidente da Assembleia Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente do Governo Senhora e Senhores Membros

Leia mais

Sistema de Apoio às Ações Coletivas (SIAC)

Sistema de Apoio às Ações Coletivas (SIAC) Eixo Prioritário I Competitividade, Inovação e Conhecimento Sistema de Apoio às Ações Coletivas (SIAC) Impulso Jovem Aviso de Abertura de Convite Público para Apresentação de Candidaturas Sistema de Apoio

Leia mais

----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.---------------------------------------------------------------

----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.--------------------------------------------------------------- ACTA Nº 2/2011 ----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.--------------------------------------------------------------- ----- Aos 28 dias do mês de Janeiro

Leia mais

MUNICÍPIO DE VAGOS Câmara Municipal Rua da Saudade 3840-420 VAGOS

MUNICÍPIO DE VAGOS Câmara Municipal Rua da Saudade 3840-420 VAGOS --------------------------ATA DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO-------------------------- -----------------------------------------------------ATA Numero Quatro-------------------------------------------

Leia mais

Bairro Ourives. Lotes A, B, C e D. Setembro de 2014

Bairro Ourives. Lotes A, B, C e D. Setembro de 2014 Bairro Ourives Lotes A, B, C e D Setembro de 2014 OBJETIVO Com o objetivo de dar continuidade às ações desenvolvidas no âmbito do PIPARU - Programa de Investimento Prioritário em Ações de Reabilitação

Leia mais

MUNICÍPIO DE SOURE CÂMARA MUNICIPAL. 9ª Reunião Ordinária, realizada no dia 12 de Maio de 2010, pelas 16h15. ACTA EM MINUTA

MUNICÍPIO DE SOURE CÂMARA MUNICIPAL. 9ª Reunião Ordinária, realizada no dia 12 de Maio de 2010, pelas 16h15. ACTA EM MINUTA MUNICÍPIO DE SOURE CÂMARA MUNICIPAL 9ª Reunião Ordinária, realizada no dia 12 de Maio de 2010, pelas 16h15. ACTA EM MINUTA A Câmara Municipal de Soure deliberou, nos termos do artigo 92.º da Lei n.º 169/99,

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Cascais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Cascais Regimento do Conselho Municipal de Educação de Cascais Índice Natureza e Objetivos 2 Competências 2 Composição 3 Comissão Permanente 4 Presidência 5 Periodicidade 5 Convocação das reuniões 6 Quórum 6 Uso

Leia mais

II Edição do Concurso Uma Boa Ideia para a Sustentabilidade. Tema: Uso Sustentável da Água. Regulamento do Concurso de Ideias

II Edição do Concurso Uma Boa Ideia para a Sustentabilidade. Tema: Uso Sustentável da Água. Regulamento do Concurso de Ideias II Edição do Concurso Uma Boa Ideia para a Sustentabilidade Tema: Uso Sustentável da Água Regulamento do Concurso de Ideias (Aberto a todos os cidadãos) 1. O que é? O concurso Uma Boa Ideia para a Sustentabilidade

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO MISSÃO SORRISO 2013

REGULAMENTO DO CONCURSO MISSÃO SORRISO 2013 REGULAMENTO DO CONCURSO MISSÃO SORRISO 2013 1.º Objeto O Concurso Missão Sorriso é uma iniciativa da Modelo Continente Hipermercados S.A. com sede na Rua João Mendonça, 505, freguesia de Senhora da Hora,

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu

UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu Rede Social de Aljezur Plano de Acção (2009) Equipa de Elaboração do Plano de Acção de 2009 / Parceiros do Núcleo Executivo do CLAS/Aljezur Ana Pinela Centro Distrital

Leia mais

Execução Anual das Grandes Opções do Plano

Execução Anual das Grandes Opções do Plano das Grandes Opções do Plano 01 EDUCAÇÃO 01 01 EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR E ENSINO BÁSICO 01 01 /1 Infraestruturas de Ano Anos seguintes Anos Anteriores Ano 01 01 /1 1 Centro Escolar de Caria 0102 07010305 E

Leia mais

Proposta de Delimitação da Área de Reabilitação Urbana Viana do Alentejo Poente

Proposta de Delimitação da Área de Reabilitação Urbana Viana do Alentejo Poente Proposta de Delimitação da Área de Reabilitação Urbana Viana do Alentejo Poente Fevereiro de 2014 Índice Pág. 1. Introdução 2 2. Objetivos da delimitação da ARU Viana do Alentejo Poente 3 3. Enquadramento

Leia mais

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO PREÂMBULO A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei nº 46/86 de 14 de Outubro) consagrou a interacção com a comunidade educativa local como um pilar fundamental da política educativa. Por essa razão o nº

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA Regulamento do Curso Vocacional Artes e Multimédia Ensino Básico 3º ciclo Artigo 1.º Âmbito e Enquadramento O presente regulamento estabelece as diretrizes essenciais

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO E ORÇAMENTO 2015. Servir a comunidade; educar para a cidadania e incluir os mais vulneráveis

PROGRAMA DE AÇÃO E ORÇAMENTO 2015. Servir a comunidade; educar para a cidadania e incluir os mais vulneráveis PROGRAMA DE AÇÃO E ORÇAMENTO 2015 Servir a comunidade; educar para a cidadania e incluir os mais vulneráveis CAPÍTULO I AETP: A INSTITUIÇÃO 1. Introdução No decorrer do ano de 2015 prevê-se que a AETP

Leia mais

FREGUESIA DE ARRUDA DOS VINHOS

FREGUESIA DE ARRUDA DOS VINHOS FREGUESIA DE ARRUDA DOS VINHOS lano de Activida e es Orçamento PPI 2012 À INTRODUCÃO Para cumprimento do disposto na alínea a) do n 2 do artigo 34 da lei n 169/99 de 18 de Setembro, na redacção que lhe

Leia mais

Relatório de Autoavaliação dos Planos de Ação

Relatório de Autoavaliação dos Planos de Ação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS POETA JOAQUIM SERRA Relatório de Autoavaliação dos Planos de Ação Ano letivo 2014/2015 EB1 Afonsoeiro Índice INTRODUÇÃO 2 I - ENQUADRAMENTO 1. Caracterização da Escola 2 II AVALIAÇÃO

Leia mais

Grelha de Análise SWOT (Strengths (forças); Weaknesses (fraquezas); Opportunities (oportunidades), Threats (ameaças))... Factores Endógenos

Grelha de Análise SWOT (Strengths (forças); Weaknesses (fraquezas); Opportunities (oportunidades), Threats (ameaças))... Factores Endógenos Problemática Essencial I Envelhecimento Demográfico - Apoio Domiciliário do Centro de Saúde com viatura cedida pela Câmara Municipal. - Iniciativas da Câmara Municipal com o objectivo de proporcionar momentos

Leia mais

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELMONTE, REALIZADA NO DIA DEZASSETE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E QUINZE

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELMONTE, REALIZADA NO DIA DEZASSETE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E QUINZE 17-09-2015 1 Acta número dezoito ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELMONTE, REALIZADA NO DIA DEZASSETE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E QUINZE Aos dezassete dias do mês de Setembro do ano dois

Leia mais

GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2011 DA CIM ALTO MINHO RELATÓRIO DE PROGRESSO 31 MARÇO 2011

GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2011 DA CIM ALTO MINHO RELATÓRIO DE PROGRESSO 31 MARÇO 2011 GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2011 DA CIM ALTO MINHO RELATÓRIO DE PROGRESSO 31 MARÇO 2011 Versão Preliminar Este relatório tem por objectivo da conta do que de mais relevante foi realizado no cumprimento

Leia mais

ATA N.º 20/2015. Ata da Reunião Ordinária de 5/10/2015 Página 1 de 7

ATA N.º 20/2015. Ata da Reunião Ordinária de 5/10/2015 Página 1 de 7 ATA N.º 20/2015 ----- ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE CINCO DE OUTUBRO DE DOIS MIL E QUINZE. ------------------------------------------------------- ----- Aos cinco dias do mês de outubro

Leia mais

sobre as quais recaíram despachos de aprovação do Presidente da Câmara, que se submetem a

sobre as quais recaíram despachos de aprovação do Presidente da Câmara, que se submetem a Fl. ATA N.º 14/13 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM DE 01 DE JULHO DE 2013 Ao primeiro dia do mês de Julho de dois mil e treze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões dos

Leia mais

Permitam-me algum informalismo e que leve à risca o Protocolo.

Permitam-me algum informalismo e que leve à risca o Protocolo. 1 - Gostaria de pedir um minuto de silêncio em memória de todos os Bombeiros já falecidos e particularmente de Franquelim Gonçalves, que faleceu no desempenho das suas funções; 25 de maio Inauguração do

Leia mais

Regulamento do Green Project Awards

Regulamento do Green Project Awards Regulamento do Green Project Awards A GCI em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente e a Quercus Associação Nacional de Conservação da Natureza, institui um Prémio de reconhecimento de boas práticas

Leia mais

União das Freguesias de Carregado e Cadafais. Loja Social do Carregado. Regulamento Interno. Preâmbulo

União das Freguesias de Carregado e Cadafais. Loja Social do Carregado. Regulamento Interno. Preâmbulo Preâmbulo A, no enquadramento legal do artigo 241º, da Constituição da República Portuguesa, e da Lei 75/2013, de 18 de Setembro, é um espaço dinamizado por um corpo de voluntários, com o apoio e promoção

Leia mais

ATA DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

ATA DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ATA DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Ao décimo primeiro dia do mês de março de dois mil e treze, pelas nove horas e trinta minutos, no edifício da Junta de Freguesia de Viana do Alentejo, reuniu o Conselho

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS 1. APRESENTAÇÃO PRINCÍPIOS E VALORES Acreditamos pela força dos factos que o desenvolvimento desportivo de um Concelho ou de uma Freguesia, entendido na sua vertente quantitativa e qualitativa, exige uma

Leia mais

Cartão Almodôvar Solidário. Regulamento Municipal

Cartão Almodôvar Solidário. Regulamento Municipal Cartão Almodôvar Solidário Regulamento Municipal junho de 2015 Regulamento do Cartão Almodôvar Solidário Proposta de Regulamento aprovada por Deliberação da Câmara Municipal, na Reunião Ordinária de 11

Leia mais

VOLUNTARIADO REGULAR NO BLVO

VOLUNTARIADO REGULAR NO BLVO Entidade Actividade a Desenvolver Freguesia Público Alvo Santa Casa da Misericórdia de - Elaboração de cabazes e distribuição dos bens do Banco Alimentar (no armazém da Santa Casa). População em geral

Leia mais

Plano Intermunicipal de Mobilidade e Transportes da Região de Aveiro

Plano Intermunicipal de Mobilidade e Transportes da Região de Aveiro Plano Intermunicipal de Mobilidade e Transportes da Região de Aveiro www.regiaodeaveiro.pt PIMT de Aveiro, Aveiro TIS.PT Transportes Inovação e Sistemas, S.A. 1 16 Breve enquadramento A Comunidade Intermunicipal

Leia mais

Dinamização das Zonas Rurais

Dinamização das Zonas Rurais Dinamização das Zonas Rurais Dinamização das Zonas Rurais A Abordagem LEADER A Europa investe nas Zonas Rurais As zonas rurais caracterizam-se por condições naturais e estruturais que, na maioria dos

Leia mais

Apresentação do Projeto do Centro Social Paroquial de Lustosa

Apresentação do Projeto do Centro Social Paroquial de Lustosa Centro Social Paroquial de Lustosa Apresentação do Projeto do Centro Social Paroquial de Lustosa 1. Identificação da Instituição: Centro Social Paroquial de Lustosa, NPC: 502431440, com sede em Alameda

Leia mais

PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015

PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015 PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015 APROVADO EM SESSÃO PLENÁRIA DO CLAS 21 DE MAIO DE 2013 1 NOTA INTRODUTÓRIA O Diagnóstico Social constituiu a base de trabalho da ação dos Parceiros Locais.

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES

REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES 1 PREÂMBULO Sendo a aposta na educação uma estratégia fundamental para o desenvolvimento do concelho de Vendas Novas, é lançado o Banco de Empréstimo

Leia mais

Ata n.º 14/ Minuta. Reunião Ordinária, realizada em 27 de julho de 2015, pelas 14,30 horas.

Ata n.º 14/ Minuta. Reunião Ordinária, realizada em 27 de julho de 2015, pelas 14,30 horas. A Câmara Municipal de Soure deliberou, nos termos do artigo 57.º da Lei n.º75/2013, de 12 de Setembro, aprovar em minuta o texto das seguintes deliberações Ponto 1.. Período de Antes da Ordem do Dia /

Leia mais

O projeto da Rede Municipal de Hortas Urbanas de Vila Nova de Gaia. Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia

O projeto da Rede Municipal de Hortas Urbanas de Vila Nova de Gaia. Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia O projeto da Rede Municipal de Hortas Urbanas de Vila Nova de Gaia Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia O CONCEITO DE HORTA URBANA Possui objetivos distintos da atividade agrícola enquanto atividade económica

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS ENTRE A CÂMARA MUNICIPAL DE SERPA E A JUNTA DE FREGUESIA DE SALVADOR

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS ENTRE A CÂMARA MUNICIPAL DE SERPA E A JUNTA DE FREGUESIA DE SALVADOR PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS ENTRE A CÂMARA MUNICIPAL DE SERPA E A JUNTA DE FREGUESIA DE SALVADOR Entre: A Câmara Municipal de Serpa, representada pelo seu Presidente, João Manuel

Leia mais

EDITORIAL OUTUBRO 2015. Serviço de Medicina Intensiva tem novas instalações 2. ULS Nordeste é das melhores do país 3

EDITORIAL OUTUBRO 2015. Serviço de Medicina Intensiva tem novas instalações 2. ULS Nordeste é das melhores do país 3 Serviço de Medicina Intensiva tem novas instalações 2 ULS Nordeste é das melhores do país 3 1,2 milhões de euros para investimentos 3 Sessões musicais na Unidade de Cuidados Paliativos 4 UCC de Mirandela

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Considerando que: 1. A experiência do Conselho Local de Educação em Palmela procurou fomentar a valorização da educação como motor de desenvolvimento do local,

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 Aprovado em reunião do CMEM realizada em 9 de abril de 2014 Artigo 1º Noção e Objetivos O Conselho Municipal de Educação,

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE. (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001)

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE. (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001) REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001) REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE (Aprovado na 23ª Reunião

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE VISEU

CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE VISEU CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE VISEU PROPOSTA DE REGULAMENTO 1 Preâmbulo Uma sociedade que quer preparar o futuro tem que criar condições para se proporcionar aos jovens o acesso a uma formação educativa,

Leia mais

pelouro da educação, cultura, desporto e juventude CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

pelouro da educação, cultura, desporto e juventude CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ORDEM DE TRABALHOS.6ª reunião CME Leitura e aprovação da ata da reunião anterior; Balanço do 1º período do ano letivo 2011/12; Intervenção do representante do Ministério

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIEIRA DO MINHO REGIMENTO INTERNO A lei nº 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos

Leia mais

UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE

UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS (Aberto a todos os Cidadãos) 1. O QUE É: O concurso Uma Boa Ideia para a Sustentabilidade é uma iniciativa da Câmara Municipal de

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Vendas Novas. Preâmbulo

Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Vendas Novas. Preâmbulo Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Vendas Novas Preâmbulo Enquanto autarquia local, a Câmara Municipal deve promover a participação dos seus munícipes nas decisões relativas ao destino do

Leia mais

PROGRAMA INTEGRADO DE REGENERAÇÃO DA CIDADE DE ÁGUEDA REGENERAÇÃO URBANA DA CIDADE DE ÁGUEDA OS PROJECTOS QUE VÃO MARCAR A TRANSFORMAÇÃO DA CIDADE

PROGRAMA INTEGRADO DE REGENERAÇÃO DA CIDADE DE ÁGUEDA REGENERAÇÃO URBANA DA CIDADE DE ÁGUEDA OS PROJECTOS QUE VÃO MARCAR A TRANSFORMAÇÃO DA CIDADE PROGRAMA INTEGRADO DE REGENERAÇÃO DA CIDADE DE ÁGUEDA REGENERAÇÃO URBANA DA CIDADE DE ÁGUEDA OS PROJECTOS QUE VÃO MARCAR A TRANSFORMAÇÃO DA CIDADE ÁGUEDA: A INDÚSTRIA E A CIDADE AO SERVIÇO DA INOVAÇÃO

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS MINUTA DA ATA NR.27/2014 --------------- MINUTA DA ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS REALIZADA NO DIA VINTE E DOIS DE DEZEMBRO DO ANO DE DOIS MIL E CATORZE ----------------------

Leia mais

Plano de Pormenor da Margem Direita da Foz do Rio Jamor Programa de Execução e Plano de Financiamento Janeiro 2014

Plano de Pormenor da Margem Direita da Foz do Rio Jamor Programa de Execução e Plano de Financiamento Janeiro 2014 PROGRAMA DE EXECUÇÃO E PLANO DE FINANCIAMENTO DO PLANO PORMENOR DA MARGEM DIREITA DA FOZ DO RIO JAMOR - OEIRAS Câmara Municipal de Oeiras ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 2 2 OBJECTIVOS DO PP... 2 2.1 Objectivos

Leia mais

Câmara Municipal da Amadora

Câmara Municipal da Amadora REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 2 DE SETEMBRO DE 2009 PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA ORDEM DO DIA PONTO 1 - GRANDES OPÇÕES DO PLANO (PLANO PLURIANUAL DE INVESTIMENTOS E PLANO DE ACÇÕES MUNICIPAIS) E ORÇAMENTO

Leia mais

Banco de Livros Escolares de Azambuja

Banco de Livros Escolares de Azambuja Banco de Livros Escolares de Azambuja Associações de Pais e Encarregados de Educação Município de Azambuja 1 PREÂMBULO O Banco de Livros Escolares de Azambuja, tem como propósito o fomento da partilha

Leia mais

ORCAMENTO PARTICIPATIVO JOVEM Alcanena 2016

ORCAMENTO PARTICIPATIVO JOVEM Alcanena 2016 ORCAMENTO PARTICIPATIVO JOVEM Alcanena 20 Critérios de Participação Artigo 1º Missão O Orçamento Participativo Jovem do Município de Alcanena é um processo de envolvimento e auscultação da população jovem

Leia mais

A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento. Participativo

A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento. Participativo Cecília Branco Programa Urbal Red 9 Projecto Orçamento Participativo Reunião de Diadema Fevereiro 2007 A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento Participativo Município

Leia mais

Grandes Opções do Plano 2013-2016

Grandes Opções do Plano 2013-2016 Grandes Opções do Plano 2013-2016 Plano Plurianual de Investimentos 2013-2016 O Grupo Águas de Portugal apresentou aos Municípios do Oeste, no segundo semestre de 2009, as possibilidades de constituição

Leia mais

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar. Projeto de Lei nº 65/XIII-1.ª

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar. Projeto de Lei nº 65/XIII-1.ª PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar Projeto de Lei nº 65/XIII-1.ª Aprova medidas para a criação de uma rede de centros de recolha oficial de animais e para a modernização dos serviços municipais

Leia mais