Sumário. Atos do Poder Legislativo. Ano CXLIII N o Brasília - DF, sexta-feira, 13 de outubro de 2006 ISSN

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sumário. Atos do Poder Legislativo. Ano CXLIII N o - 197 Brasília - DF, sexta-feira, 13 de outubro de 2006 ISSN 1677-7042"

Transcrição

1 <!ID > LEI ISSN Ano CXLIII 97 Brasília - DF, sexta-feira, 3 de outubro de Sumário PÁGINA Atos do Poder Legislativo... Atos do Congresso Nacional... 3 Atos do Poder Executivo... 3 Presidência da República... 3 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento... 6 Ministério da Ciência e Tecnologia... 6 Ministério da Cultura... 7 Ministério da Educação... 6 Ministério da Fazenda... 9 Ministério da Integração Nacional... 6 Ministério da Justiça... 6 Ministério da Previdência Social Ministério da Saúde Ministério das Comunicações Ministério de Minas e Energia Ministério do Desenvolvimento Agrário Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior... 0 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome... 0 Ministério do Meio Ambiente... 9 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão... 2 Ministério do Trabalho e Emprego Ministério dos Transportes Ministério Público da União Tribunal de Contas da União Poder Judiciário... 5 Entidades de Fiscalização do Exercício das Profissões Liberais Atos do Poder Legislativo.35, DE DE OUTUBRO DE 2006 Abre crédito extraordinário, em favor de Operações Oficiais de Crédito, no valor de R$ ,00 (um bilhão de reais) para o fim que especifica. Faço saber que o PRESIDENTE DA REPÚBLICA adotou a Medida Provisória nº 298, de 2006, que o Congresso Nacional aprovou, e eu, Renan Calheiros, Presidente da Mesa do Congresso Nacional, para os efeitos do disposto no art. 62 da Constituição Federal, com a redação dada pela Emenda Constitucional nº 32, combinado com o art. 2 da Resolução nº, de 2002-CN, promulgo a seguinte Lei: Art. o Fica aberto crédito extraordinário, em favor de Operações Oficiais de Crédito, no valor de R$ ,00 (um bilhão de reais), para atender à programação constante do Anexo desta Lei. Art. 2 o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Senador RENAN CALHEIROS Presidente da Mesa do Congresso Nacional ORGAO : OPERACOES OFICIAIS DE CREDITO UNIDADE : RECURSOS SOB A SUPERVISAO DA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL - MINISTERIO DA FA Z E N D A ANEXO CREDITO EXTRAORDINARIO PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$, 00 FUNC Congresso Nacional, em de outubro de 2006; 85 o da Independência e 8 o da República PROGRA- M AT I C A PROGRAMA/ACAO/SUBTITULO/PRO- D U TO E G R M I F S N P O U T V A L O R F D D E 0352 ABASTECIMENTO AGROALIMENTAR OPERACOES ESPECIAIS GARANTIA E SUSTENTACAO DE PRECOS NA COMERCIALIZA- CAO DE PRODUTOS AGROPE- CUARIOS (LEI Nº 8.427, DE 992) GARANTIA E SUSTENTACAO DE PRECOS NA COMERCIA- LIZACAO DE PRODUTOS AGROPECUARIOS (LEI Nº 8.427, DE 992) - NACIONAL (CREDITO EXTRAORDINA- RIO) F TOTAL - FISCAL TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL <!ID >LEI N o -.352, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a criação de cargos efetivos, cargos de direção e funções gratificadas no âmbito do Ministério da Educação, para fins de constituição dos quadros de pessoal das novas instituições federais de educação profissional e tecnológica e das novas instituições federais de ensino superior. O P R E S I D E N T E D A R E P Ú B L I C A Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. o Ficam criados, no Quadro de Pessoal das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica, (três mil quatrocentos e trinta) cargos técnico-administrativos do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, de que trata a Lei n o.09, de 2 de janeiro de 2005, conforme disposto no Anexo I desta Lei, e (dois mil oitocentos e vinte) cargos de Professor de o e 2 o graus, destinados à constituição dos quadros de pessoal efetivo: I - de Unidades de Ensino Descentralizadas - UNED vinculadas aos Centros Federais de Educação Tecnológica; II - de campi vinculados à Universidade Tecnológica Federal do Paraná; III - de Centros Federais de Educação Tecnológica originados a partir da transformação de Escolas Agrotécnicas Federais. Parágrafo único. Caberá ao Ministério da Educação definir a distribuição dos cargos técnicoadministrativos entre as Instituições Federais de Educação Tecnológica - IFET de que trata esta Lei, atendido o disposto no Anexo II desta Lei. Art. 2 o Ficam criados, no âmbito do Ministério da Educação, os seguintes cargos de direção e funções gratificadas destinados às novas Instituições Federais de Educação Tecnológica - IFET:

2 2 ISSN Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 I - 50 (cento e cinqüenta) cargos de direção - CD-3; II (duzentos e noventa e sete) cargos de direção - CD-4; III (mil e cinqüenta e sete) funções gratificadas - FG-; e IV (oitocentas e trinta e nove) funções gratificadas - FG-2. Art. 3 o Ficam criados, no âmbito do Ministério da Educação, os seguintes cargos de direção e funções gratificadas destinados às novas Instituições Federais de Ensino Superior - IFES: I - 60 (sessenta) cargos de direção - CD-3; II - 60 (sessenta) cargos de direção - CD-4; III (trezentas) funções gratificadas - FG-; e IV - 20 (cento e vinte) funções gratificadas - FG-2. Art. 4 o O provimento dos cargos criados por esta Lei fica condicionado à comprovação da existência de prévia dotação orçamentária suficiente para atender às projeções de despesa de pessoal e aos acréscimos dela decorrentes, assim como à existência de autorização específica na Lei de Diretrizes Orçamentárias, conforme determina o o do art. 69 da Constituição Federal. Art. 5 o A implantação das novas UNED e dos novos campi, bem como o provimento dos respectivos cargos e funções de confiança, ocorrerá gradativamente, dependendo da existência de instalações adequadas e dos recursos financeiros necessários ao seu funcionamento. Parágrafo único. Os cargos efetivos, os cargos de direção e as funções gratificadas destinados às novas unidades de ensino descentralizadas e aos novos campi serão providos somente após a expedição da respectiva portaria de autorização de funcionamento, por parte do Ministério da Educação. Art. 6 o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, de outubro de 2006; 85 o da Independência e 8 o da República. LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA Fernando Haddad Paulo Bernardo Silva ANEXO I RELAÇÃO DE CARGOS CRIADOS NO QUADRO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Descrição do Cargo Nível de Escolaridade Quantitativo Administrador NS 38 Analista de Tecnologia da Informação NS 52 Arquiteto e Urbanista NS 5 Assistente Social NS 38 Auditor NS 6 Bibliotecário-Documentalista NS 86 Biólogo NS 3 Contador NS 47 Economista NS 3 Engenheiro-Área NS 03 Engenheiro de Segurança de Trabalho NS 2 Estatístico NS Fisioterapeuta NS 2 Jornalista NS 65 Médico-Área NS 79 M é d i c o - Ve t e r i n á r i o NS 4 Nutricionista-Habilitação NS 7 Odontólogo NS 3 Pedagogo-Área NS 75 Produtor Cultural NS Programador Visual NS 49 Psicólogo-Área NS 57 Publicitário NS Técnico em Assuntos Educacionais NS 97 Zootecnista NS 5 Subtotal.269 Almoxarife NI 2 Assistente de Alunos NI 37 Assistente em Administração NI.297 Técnico em Agropecuária NI 66 Técnico em Alimentos e Laticínios NI 38 Técnico em Economia Doméstica NI 2 Técnico em Eletromecânica NI 6 Técnico em Eletrotécnica NI Técnico em Enfermagem NI 9 Técnico em Telecomunicações NI Técnico de Laboratório/Área NI 396 Técnico de Tecnologia de Informação NI 86 Subtotal 2.6 TO TA L ANEXO II RELAÇÃO DO QUANTITATIVO DE CARGOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS E DE PROFESSOR DE o E 2 o GRAUS A SEREM CRIADOS NAS UNIDADES DE ENSINO DESCENTRALIZADAS - UNED, NOS CAMPI DA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ - UTFPR E NOS CENTROS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA - CEFET UNED/CAMPI/CEFET UNIDADE A QUE ES- TÁ SUBORDINADA Quantitativo de vagas de Professor de o e 2 o Graus Quantitativo de vagas de Técnico-Administrativo - NS Quantitativo de vagas de Técnico-Administrativo - NI Coari - AM CEFET - AM Camaçari - BA CEFET - BA Porto Seguro - BA CEFET - BA Santo Amaro - BA CEFET - BA Simões Filho - BA CEFET - BA Maracanaú - CE CEFET - CE Cachoeiro de Itapemirim - ES CEFET - ES Cariacica - ES CEFET - ES São Mateus - ES CEFET - ES Inhumas - GO CEFET - GO Morrinhos - GO CEFET - Urutaí / GO Açailândia - MA CEFET - MA Buriticupu - MA CEFET - MA Santa Inês - MA CEFET - MA São Luiz - MA CEFET - MA Zé Doca - MA CEFET - MA Divinópolis - MG CEFET - MG Timóteo - MG CEFET - MG Varginha - MG CEFET - MG Nepomuceno - MG CEFET - MG Congonhas - MG CEFET - Ouro Preto / MG Bela Vista - MT CEFET - MT Campina Grande - PB CEFET - PB Floresta - PE CEFET - Petrolina / PE Ipojuca - PE CEFET - PE Parnaíba - PI CEFET - PI Picos - PI CEFET - PI Apucarana - PR UTFPR Campo Mourão - PR UTFPR Dois Vizinhos - PR UTFPR Francisco Beltrão - PR UTFPR Londrina - PR UTFPR Toledo - PR UTFPR Guarus - RJ CEFET - Campos / RJ Maria da Graça - RJ CEFET - RJ Nova Iguaçu - RJ CEFET - RJ Paracambi - RJ CEFET - Química / RJ Realengo - RJ CEFET - Química / RJ São Gonçalo - RJ CEFET - Química / RJ Currais Novos - RN CEFET - RN Ipanguaçu - RN CEFET - RN Zona Norte (Natal) - RN CEFET - RN Novo Paraíso - RR CEFET - RR Charqueadas - RS CEFET - Pelotas / RS Passo Fundo - RS CEFET - Pelotas / RS Júlio de Castilhos - RS CEFET - São Vicente do Sul - RS

3 <!ID > DECRETO <!ID > <!ID > MEDIDA <!ID > Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 ISSN Santo Augusto - RS CEFET - Bento Gonçalves / RS Araranguá - SC CEFET - SC Chapecó - SC CEFET - SC Florianópolis - SC CEFET - SC Jaraguá do Sul - SC CEFET - SC Joinville - SC CEFET - SC Bragança Paulista - SP CEFET - SP Campos do Jordão - SP CEFET - SP Caraguatatuba - SP CEFET - SP Guarulhos - SP CEFET - SP Salto - SP CEFET - SP São Roque - SP CEFET - SP São João da Boa Vista - SP CEFET - SP Sertãozinho - SP CEFET - SP Paraíso do Tocantins - TO ETF - Palmas / TO CEFET Rio Verde - GO CEFET Rio Verde - GO CEFET Urutaí - GO CEFET Urutaí - GO CEFET Bambuí - MG CEFET Bambuí - MG CEFET Januária - MG CEFET Januária - MG CEFET Rio Pomba - MG CEFET Rio Pomba MG CEFET Uberaba - MG CEFET Uberaba - MG CEFET Cuiabá - MT CEFET Cuiabá - MT CEFET Bento Gonçalves - CEFET - Bento Gonçalves RS - RS CEFET São Vicente do Sul CEFET - São Vicente RS do Sul - RS To t a l Atos do Poder Executivo PROVISÓRIA 325, DE DE OUTUBRO DE 2006 Abre crédito extraordinário, em favor do Ministério da Integração Nacional, no valor de R$ ,00, para os fins que especifica. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62, combinado com o art. 67, 3 o, da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei: Art. o Fica aberto crédito extraordinário, em favor do Ministério da Integração Nacional, no valor de R$ ,00 (treze milhões de reais), para atender à programação constante do Anexo desta Medida Provisória. Art. 2 o Os recursos necessários à abertura do crédito de que trata o art. o decorrem de superávit financeiro apurado no Balanço Patrimonial da União do exercício de Art. 3 o Esta Medida Provisória entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, de outubro de 2006; 85 o da Independência e 8 o da República. LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA Paulo Bernardo Silva ORGAO : MINISTERIO DA INTEGRACAO NACIONAL UNIDADE : MINISTERIO DA INTEGRACAO NACIONAL ANEXO CREDITO EXTRAORDINARIO PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$, 00. Atos do Congresso Nacional E G R M I F FUNC P R O G R A M AT I C A P R O G R A M A / A C A O / S U B T I T U L O / P R O D U TO S N P O U T V A L O R FD D E ATO DO PRESIDENTE DA MESA DO CONGRESSO NACIONAL 54, DE RESPOSTA AOS DESASTRES O PRESIDENTE DA MESA DO CONGRESSO NACIONAL, cumprindo o que dispõe o º do art. 0 da Resolução nº, de 2002-CN, faz saber que, nos termos do 7º do art. 62 da Constituição Federal, com a redação dada pela Emenda Constitucional nº 32, de 200, a Medida Provisória nº 38, de 22 de agosto de 2006, que "Abre crédito extraordinário no valor global de R$ ,00, em favor da Presidência da República, dos Ministérios da Educação, da Justiça, das Relações Exteriores, da Defesa e de Operações Oficiais de Crédito, para os fins que especifica", terá sua vigência prorrogada pelo período de sessenta dias, a partir de 22 de outubro de 2006, tendo em vista que sua votação não foi encerrada nas duas Casas do Congresso Nacional. Congresso Nacional, de outubro de 2006 Senador RENAN CALHEIROS Presidente da Mesa do Congresso Nacional AT I V I D A D E S RECUPERACAO DE DANOS CAUSADOS POR DESASTRES RECUPERACAO DE DANOS CAUSADOS POR DESASTRES RECUPERACAO DE DANOS CAUSADOS POR DESASTRES (CREDITO EXTRAORDINARIO) - NACIONAL F TOTAL - FISCAL TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL , DE DE OUTUBRO DE 2006 Extingue cargos vagos no âmbito das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VI, alínea b, da Constituição, D E C R E T A : Art. o Ficam extintos mil cento e setenta e nove cargos vagos constantes do Quadro de Pessoal das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica, relacionados no Anexo deste Decreto. Art. 2 o O Ministro de Estado da Educação, até 5 de dezembro de 2006, publicará a discriminação por Instituição Federal da relação de cargos extintos. Art. 3 o Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, de outubro de 2006; 85 o da Independência e 8 o da República. LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA Fernando Haddad Paulo Bernardo Silva ANEXO Relação de cargos vagos extintos das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica Descrição do Cargo Quantitativo de Cargos Redator Tecnólogo em Cooperativismo 30 Te c n ó l o g o - F o r m a ç ã o 3 Administrador de Edifícios 6 Auxiliar de Biblioteca 4 Cinegrafista Contramestre-Ofício 20 Datilógrafo de Textos Gráficos 462 Digitador 8 Eletricista 0 Fotógrafo 2 Linotipista Mateiro Mecânico 29 Mestre em Edificações e Infraestrutura 3 Mestre Ofício 25 Operador de Centrais Hidrelétricas Operador de Computador 3 Operador de Estação de Tratamento de Água 9 Programador de Computador 82 Técnico em Edificações 2 Técnico em Eletricidade 9 Técnico em Enologia Técnico em Mecânica 5 Técnico em Mineração Técnico em Móveis e Esquadrias 7 Técnico em Secretariado 68 Te l e f o n i s t a 0 Armador Atendente de Consultório-Área Atendente de Enfermagem 4 Auxiliar de Agropecuária 07 Auxiliar de Artes Gráficas 74 Auxiliar de Industrialização e Conservação de 2 Alimentos Auxiliar de Laboratório 35 Auxiliar de Mecânica 23 Auxiliar Operacional 3 Auxiliar Rural 36 Bombeiro Hidráulico 7 Chapeador Funileiro Lanterneiro 2 Desenhista Copista Garçom Lavadeiro 4 Operador de Tele-Impressora 23 Padeiro 2 Seleiro 2 Tr a t o r i s t a Ve s t i a r i s t a 6 To t a l.79. Presidência da República DESPACHOS DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA MENSAGEM Nº 867, de de outubro de Restituição ao Congresso Nacional de autógrafos do projeto de lei que, sancionado, se transforma na Lei nº.352, de de outubro de Nº 868, de de outubro de Encaminhamento ao Congresso Nacional do texto do projeto de lei que Altera a Lei nº.96, de 2 de novembro de 2005.

4 <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA 4 ISSN Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 Nº 869, de de outubro de Encaminhamento ao Congresso Nacional do texto do projeto de lei que Modifica as competências e a estrutura organizacional da Fundação Capes, de que trata a Lei nº 8.405, de 9 de janeiro de 992, e altera a Lei nº.273, de 6 de fevereiro de 2006, que autoriza a concessão de bolsas de estudo e de pesquisa a participantes de programas de formação inicial e continuada de professores para a educação básica. Nº 870, de de outubro de Encaminhamento ao Congresso Nacional do texto do projeto de lei que Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Nº 87, de de outubro de Encaminhamento ao Congresso Nacional do texto da Medida Provisória nº 325, de de outubro de CASA CIVIL S E C R E TA R I A - E X E C U T I VA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO 603, DE DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO DA CASA CI- VIL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o inciso III, do art. 6 o, da Portaria n o 4, de 08 de novembro de 2002, e da competência delegada nos termos dos incisos II e III, do art. o da Portaria n o 85, de 7 de fevereiro de 2004, ambas do Chefe da Casa Civil da Presidência da República, e considerando o disposto no Decreto nº 5.75, de 7 de março de 2006, e na Portaria MP nº 288, de 26 de setembro de 2006, resolve: Art. º As despesas relacionadas a diárias, passagens e despesas com locomoção, financiadas com recursos dos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social, não poderão, no corrente exercício, no âmbito de cada unidade orçamentária da Presidência da República, ser superiores aos limites estabelecidos nos Anexos I e II desta Portaria. Parágrafo º As despesas relativas às subfunções de governo, a seguir discriminadas, ficam limitadas aos valores constantes do Anexo I. I Defesa do Interesse Público no Processo Judiciário ; II Representação Judicial e Extrajudicial ; III Controle Interno ; IV Normatização e Fiscalização ; V Policiamento ; VI Defesa Civil ; VII Informação e Inteligência ; VIII Vigilância Sanitária ; IX Vigilância Epidemiológica ; X Direitos Individuais, Coletivos e Difusos ; XI Defesa Sanitária Vegetal ; XII Defesa Sanitária Animal ; e XIII Normalização e Qualidade. Parágrafo 2º As despesas referentes às demais subfunções de governo ficam limitadas aos valores constantes do Anexo II. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação. Art. 3º Fica revogada a Portaria nº 587, de 2 de outubro de ROMEU COSTA RIBEIRO BASTOS ANEXO I DIÁRIAS, PASSAGENS E DESPESAS COM LOCOMOÇÃO REFERENCIAIS MONETÁRIOS MÁXIMOS PARA COMPROMETIMENTO DE DOTAÇÕES EM 2006 R$,00 UNIDADES ORÇAMENTÁRIAS LIMITE ANUAL 20.0 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA AGÊNCIA BRASILEIRA DE INTELIGÊNCIA SECRETARIA ESPECIAL DE AQÜICULTU RA E PESCA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA ESPECIAL DOS DIREITOS HUMANOS INSTITUTO NACIONAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Despesas relacionadas com as subfunções 062, 092, 24, 25, 8, 82, 83, 304, 305, 422, 603, 604 e 665. ANEXO II DIÁRIAS, PASSAGENS E DESPESAS COM LOCOMOÇÃO REFERENCIAIS MONETÁRIOS MÁXIMOS PARA COMPROMETIMENTO DE DOTAÇÕES EM 2006 R$,00 UNIDADES ORÇAMENTÁRIAS LIMITE ANUAL 20.0 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA AGÊNCIA BRASILEIRA DE INTELIGÊNCIA ARQUIVO NACIONAL SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES SECRETARIA ESPECIAL DE AQÜICULTU RA E PESCA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL SECRETARIA ESPECIAL DOS DIREITOS HUMANOS INSTITUTO NACIONAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EMPRESA BRASILEIRA DE COMUNICA ÇÃO S/A FUNDO NACIONAL ANTIDROGAS FUNDO DE IMPRENSA NACIONAL FUNDO NACIONAL PARA ACRIANÇA E O ADOLESCENTE Exclusive as despesas relacionadas com as subfunções 062, 092, 24, 25, 8, 82, 83, 304, 305, 422, 603, 604 e 665. GABINETE DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL AGÊNCIA BRASILEIRA DE INTELIGÊNCIA <!ID >RETIFICAÇÃO Na Portaria nº.5/gsipr, de 3 de março de 2005, do Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, publicada no Diário Oficial da União nº.08, Seção, Página 4, de 8 de junho de 2005, onde se lê:...no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto na Lei nº 9.833, de 7 de dezembro de 999,..., leia-se:...no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto na Lei 9.883, de 7 de dezembro de 999,.... SECRETARIA NACIONAL ANTIDROGAS 24, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO NACIONAL ANTIDROGAS, no uso de suas atribuições e, tendo em vista o disposto no Decreto 5.772, de 08 de maio de 2006, publicado no Diário Oficial da União resolve: Art. º - Homologar o resultado dos trabalhos da Comissão Especial de Licitação, constituída pela Portaria nº 7, encarregada de realizar a elaboração e regulamentação dos editais do processo seletivo para as modalidades de Subvenção Social e de Apoio Financeiro aos Projetos de Interesse da PNAD - Política Nacional Sobre Drogas, promovido pela SENAD. Art. 2º - Apresentar as organizações, governamentais e não governamentais sem fins lucrativos, com projetos classificados nos termos dos Editais nºs 00 e 002 do processo seletivo para as modalidades de Subvenção Social e de Apoio Financeiro aos Projetos de Interesse da PNAD - Política Nacional Sobre Drogas, publicados no Diário Oficial da União de 06 de julho de 2006, seção 03, relacionadas abaixo:. Prefeitura Municipal de Veranópolis/RS; 2. SERVOS - Sociedade de Empenho na Recuperação de Vidas Através da Oração e Serviço, estabelecida em Brasília/DF, sob o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica - CNPJ nº /000-88; 3. Comunidade Bom Pastor, estabelecida em Bauru/SP, sob o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica - CNPJ nº /000-47; 4. Fundação Universidade de Passo Fundo, estabelecida em Passo Fundo/RS, sob o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica - CNPJ nº /000-25; 5. Ministério Evangélico Provida- MEPROVI, estabelecida em Londrina/PR, sob o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica - CNPJ nº / Art. 3º - Apresentar os motivos da desclassificação dos demais projetos nos termos dos Editais nºs 00 e 002 do processo seletivo para as modalidades de Subvenção Social e de Apoio Financeiro aos Projetos de Interesse da PNAD - Política Nacional Sobre Drogas, publicados no Diário Oficial da União de 06 de julho de 2006, seção 03, a seguir: projetos postados fora do prazo - 02 (dois); projetos cujas instituições proponentes não eram cadastradas na SENAD - 30 (trinta); projetos cujas instituições proponentes foram contempladas com Subvenção Social nos últimos dois anos - 02 (dois); projetos com a documentação incompleta ou inadequada - 22 (vinte e dois); projeto que não contempla os pressupostos da PNAD - Política Nacional sobre Drogas - 0 (um); projeto que não obteve a nota mínima na análise dos Consultores Ad Hoc - 0 (um); projetos que apresentaram gastos apenas de natureza ordinária, não cumprindo os aspectos de ações inovadoras que justifiquem os gastos previstos para Subvenção Social - 07 (sete). Art. 4º. - Convocar os representantes legais das Instituições, relacionadas no artigo 2º, para efetivarem os convênios objetos dos projetos classificados pela Comissão Especial de Licitação. Art. 5º. - Esta portaria entrará em vigor na data de sua publicação. PAULO ROBERTO YOG DE MIRANDA UCHÔA NÚCLEO DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre o Regimento Interno do Núcleo de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. O CHEFE DO NÚCLEO DE ASSUNTOS ESTRATÉ- GICOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, no uso de suas atribuições e cumprindo o disposto no Art. 4º do Decreto n o 5.848, de 8 de julho de 2006, R E S O LV E : Art. o Aprovar o Regimento Interno do Núcleo de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (NAE-PR), que tem como missão prestar assistência direta e imediata ao Presidente da República no desempenho de suas atribuições, especialmente nos assuntos de natureza estratégica de longo prazo. CAPÍTULO I DA NATUREZA E COMPETÊNCIA Art. 2 o O Núcleo de Assuntos Estratégicos, órgão essencial da Presidência da República, tem como área de competência os seguintes assuntos: I - formulação da concepção estratégica nacional de longo prazo; II - gestão, análise e avaliação de assuntos de natureza estratégica de longo prazo; III - articulação de centros de produção de conhecimento, pesquisa e análise estratégica; IV - preparação e promoção de estudos e elaboração de cenários exploratórios na área de assuntos de natureza estratégica de longo prazo; V - elaboração, coordenação e controle de planos, programas e projetos de natureza estratégica de longo prazo. CAPÍTULO II DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Art. 3 o O Núcleo de Assuntos Estratégicos da Presidência da República tem a seguinte estrutura organizacional: I - órgão de assistência direta e imediata ao Chefe do NAE: Gabinete; II - órgãos específicos singulares: a) Coordenação-Geral:. Gerência de Administração; 2. Departamento de Comunicação. b) Coordenação-Executiva:. Assessoria de Estudos Estratégicos. CAPÍTULO III DAS COMPETÊNCIAS DOS ÓRGÃOS Seção I Do Órgão de Assistência Direta e Imediata ao Chefe do NAE Art. 4 o Ao Gabinete compete: I - assistir o Chefe do NAE no âmbito de sua atuação, inclusive em sua representação pessoal; II - incumbir-se do preparo e despacho do expediente do Chefe do NAE e de sua pauta de audiências; III - acompanhar os projetos de interesse do Chefe do NAE; IV - providenciar a publicação oficial e a divulgação das matérias relacionadas com a área de atuação do NAE; V - conduzir as atividades de segurança pessoal do Chefe do NAE; VI - coordenar as atividades de segurança orgânica do NAE;

5 Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 ISSN VII - selecionar civis e militares que eventualmente serão requisitados para servir no NAE; VIII - indicar servidores do NAE para participar de cursos, seminários, congressos, conferências ou similares nas atividades de interesse do NAE; IX - estabelecer relações com os demais órgãos de governo para garantir as necessidades político-administrativas; X - assessorar o Chefe do NAE nas atividades de caráter político-administrativos; XI - coordenar a elaboração dos programas de viagens do Chefe do NAE, providenciando os meios para a sua execução; XII - receber, analisar e processar solicitações de audiências com o Chefe do NAE; XIII - exercer outras competências atribuídas pelo Chefe do NAE. Seção II Dos Órgãos Específicos Singulares Art. 5 o À Coordenação-Geral compete: I - assessorar e assistir o Chefe do NAE, no âmbito de sua competência; II - planejar, supervisionar e coordenar as atividades dos órgãos integrantes do NAE; III - planejar, supervisionar e coordenar as seguintes atividades ligadas a assuntos de natureza estratégica: a) identificar os temas e objetivos estratégicos de longo prazo; b) prospectar os temas de interesse estratégico de longo prazo; c) elaborar as soluções estratégicas; d) propor as soluções estratégicas e os cenários prospectivos; IV - articular o pensamento estratégico nacional de longo prazo por meio de: a) manutenção de contato com instituições e especialistas nos respectivos temas ou áreas estratégicas; b) promoção e difusão da metodologia desenvolvida pelo NAE; e c) articulação de propostas de implementação dos projetos de longo prazo; V - atualizar o processo metodológico do NAE para ampliar os estudos prospectivos com permanente interação corretiva entre o plano teórico, a realidade e as diretrizes do Presidente da República; VI - supervisionar as ações de comunicação do NAE; VII - difundir as atividades desenvolvidas pelo NAE; VI - supervisionar, coordenar e controlar as atividades relacionadas com o processamento técnico do conhecimento do NAE; VII - exercer outras competências atribuídas pelo Chefe do NAE. Art. 6 o À Gerência de Administração compete: I - planejar, coordenar e executar as atividades relacionadas com recursos humanos: a) administrar o cadastro de pessoal e o quadro de cargos e funções e de registros pessoais e funcionais de servidores; b) acompanhar a legislação e os atos normativos referentes à área de pessoal, orientando as demais unidades do NAE quanto ao seu cumprimento; c) preparar os documentos e os atos necessários ao afastamento do País de seus servidores; d) preparar os atos de provimento de cargos e funções e acompanhar os processos de requisição, movimentação, nomeação, exoneração, dispensa, alteração de cargo/função, licença, férias, desenvolvimento e treinamento dos servidores lotados no NAE, em articulação com o órgão de pessoal da Casa Civil da Presidência da República; e) preparar e encaminhar ao órgão de pessoal da Casa Civil da Presidência da República a freqüência mensal de servidores e outros documentos relativos à administração e desenvolvimento de recursos humanos. II - planejar, coordenar e executar as atividades relacionadas com recursos logísticos: a) representar o NAE perante o Condomínio do Edifício do Bloco A da Esplanada dos Ministérios; b) adotar procedimentos administrativos junto à Casa Civil para a requisição de material, solicitação de serviços, empréstimo de instalações, veículos, equipamentos ou outros bens necessários à execução das atividades do NAE; c) registrar, distribuir e exercer o controle da guarda de materiais de consumo e de bens patrimoniais; d) manter registro dos materiais cedidos às residências oficiais das autoridades do NAE, bem como providenciar a conservação e manutenção dessas residências oficiais, com apoio da Casa Civil, segundo as normas da Presidência da República; e) solicitar passagens e diárias para viagens nacionais e internacionais, a serviço, dos servidores do NAE e providenciar as respectivas prestações de contas; f) elaborar, analisar e realizar o acompanhamento e o controle de contratos, convênios, acordos, ajustes e outros instrumentos congêneres; g) apoiar os processos de produção dos trabalhos gráficos do NAE; h) adotar as medidas necessárias à manutenção, conservação e proteção das instalações físicas e dos materiais do NAE. III - planejar, coordenar e executar as atividades relacionadas à documentação: a) analisar e estabelecer a gestão dos documentos, no âmbito administrativo, do NAE; b) gerenciar, controlar e executar as atividades de recepção, triagem, conferência, classificação, registro, autuação, distribuição, expedição e arquivamento de documentos, processos e demais expedientes, acompanhando e mantendo o controle de sua movimentação interna e externa; c) coleta e arquivo de publicações de atos oficiais e manutenção do acervo documental referente à área de atuação do NAE; d) orientar as unidades do NAE no que se refere à elaboração de expedientes e atos normativos, de acordo com os padrões oficiais. IV - planejar, coordenar e executar as atividades relacionadas ao orçamento: a) elaborar a proposta orçamentária do NAE; b) supervisionar e coordenar a execução do orçamento junto à Casa Civil da Presidência da República; c) coordenar a execução orçamentária, financeira e contábil no âmbito do NAE; d) gerenciar os créditos adicionais e/ou extraordinários, quando necessário. V) planejar, coordenar e executar as atividades de informática: a) prestar o primeiro atendimento na área de informática aos usuários do NAE; b) fornecer suporte técnico na instalação e utilização de aplicativos, equipamentos e periféricos relativos à área de informática, segundo as normas da Presidência da República; c) coordenar a distribuição dos equipamentos de informática; d) fornecer suporte técnico para o desenvolvimento e uso de programas e/ou ferramentas computacionais; e) administrar as redes de computadores do NAE; f) garantir a disponibilidade, integridade e sigilo das informações nas redes de computadores do NAE, segundo as normas da Presidência da República; VI) exercer outras competências atribuídas pelo Chefe de Gabinete, pelo Secretário-Geral ou pelo Chefe do NAE. Art. 7 o Ao Departamento de Comunicação compete: I - assessorar o Núcleo de Assuntos Estratégicos no relacionamento com a imprensa; II - convocar e orientar entrevistas coletivas; III - elaborar e manter atualizadas as atividades de distribuição de mala direta de imprensa e comunicados com matérias de interesse do NAE; IV - fazer a cobertura de solenidades, atos e convênios celebrados pelo NAE para posterior divulgação aos órgãos de imprensa ou inclusão na página do NAE na internet; V - acompanhar diariamente, analisar, selecionar e preservar as matérias de interesse do NAE publicadas na mídia; VI - responder às mensagens da caixa de correio da página do NAE; VII - manter e atualizar a página do NAE na internet; VIII - Coordenar e elaborar materiais para divulgação das atividades do NAE; IX - revisar os textos das publicações do NAE; X - articular-se com as agências de publicidade e órgãos de imprensa para subsidiar a divulgação das ações do NAE; XI - exercer outras competências atribuídas pelo Secretário- Geral ou pelo Chefe do NAE. Art. 8 o À Coordenação-Executiva compete: I - assessorar o Chefe do NAE e o titular da Coordenação- Geral nas atividades técnicas de prospecção estratégica; II- planejar e supervisionar as atividades da Assessoria de Estudos Estratégicos; III - planejar e coordenar a elaboração dos projetos e estudos de natureza estratégica de longo prazo; IV - planejar e coordenar a elaboração de cenários exploratórios sobre assuntos de natureza estratégica: a) aplicar as metodologias, desenvolvidas pelo NAE, apropriadas à prospecção estratégica; b) elaborar consultas a especialistas; c) conduzir pesquisas e tabular resultados, de acordo com a metodologia do NAE; d) gerar cenários prospectivos; e) elaborar soluções estratégicas; V - exercer outras competências atribuídas pelo Chefe do NAE e pelo titular da Coordenação-Geral. Art. 9 o À Assessoria de Estudos Estratégicos compete: I - assessorar o Secretário-Executivo no âmbito de suas atribuições, especialmente nas atividades técnicas de prospecção estratégica; II - elaborar projetos e estudos de natureza estratégica de longo prazo, segundo as diretrizes do Secretário-Executivo; III - elaborar cenários exploratórios sobre assuntos de natureza estratégica: a) analisando a conjuntura no momento inicial dos projetos; b) identificando as principais variáveis e indicadores; c) identificando e avaliando os principais atores e ações e os vínculos existentes entre eles; d) aplicando as metodologias apropriadas à prospecção estratégica; e) elaborando consultas a especialistas; f) conduzindo pesquisas e tabulando resultados, de acordo com o que prescreve a metodologia do NAE; g) identificando fatos portadores de futuro que poderão contribuir para a construção do futuro; h) identificando rupturas, tendências e motricidades; i) elaborando a previsão dos possíveis cenários futuros e suas implicações na definição e conquista dos objetivos estratégicos identificados; j) construindo as curvas de futuro que apontam todos os parâmetros necessários à conquista dos objetivos estratégicos; k) identificando o relacionamento, a influência e a pertinência de cada evento na construção de um possível cenário futuro; l) gerando cenários prospectivos, destacando-se o grau de probabilidade de os mesmos se concretizarem; m) elaborando as soluções estratégicas; n) formulando estratégias com propostas de políticas públicas, de ações e meios a serem empregados, de marcos temporais e de uma sistemática de acompanhamento e avaliação estratégicos; IV - exercer outras competências atribuídas pelo Secretário- Executivo. CAPÍTULO IV DAS ATRIBUIÇÕES DOS DIRIGENTES Art. 0. Aos Secretários, Chefe de Gabinete, Diretor de Comunicação e Gerente de Administração incumbe planejar, dirigir, coordenar, orientar, controlar e avaliar a execução das atividades das suas respectivas áreas. CAPÍTULO V DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art.. As requisições de servidores e empregados públicos para ter exercício no NAE serão dirigidas à Casa Civil da Presidência da República, conforme o Art 8º do Decreto nº 5.848, de 8 de julho de Art. 2. As requisições de militares das Forças Armadas, das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares para o NAE serão dirigidas ao Gabinete de Segurança Institucional, conforme Art 9º do Decreto nº 5.848, de 8 de julho de Art. 3. Os casos omissos e as dúvidas surgidas na aplicação deste Regimento Interno serão resolvidos pelo Chefe do NAE. OSWALDO OLIVA NETO Chefe do Núcleo de Assuntos Estratégicos - Substituto

6 <!ID > ATO <!ID > EXTRATO <!ID > EXTRATO 6 ISSN Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA <!ID > PORTARIA Nº 275, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA, DO MI- NISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMEN- TO, no uso da atribuição que lhe confere o Artº 42, do Anexo I do Decreto nº 5.35, de 2 de janeiro de 2005, tendo em vista o disposto na Instrução Normativa SDA nº 2, de 7 de março de 2003, Art. 3º da Lei nº 7.802, de de julho de 989, no Decreto nº 4.074, de 4 de janeiro de 2002, e o que consta do Processo nº / , resolve: Art. º Renovar o Credenciamento da empresa APAW DE- SINFESTAÇÕES LTDA, sob o número BR RS 094, CNPJ nº /000-73, localizada na Avenida Fernando Osório, nº 2657, Bairro Três Vendas - Pelotas/RS, para, na qualidade de empresa prestadora de serviços de tratamentos quarentenários e fitossanitários no trânsito internacional de vegetais e suas partes, executar os seguintes tratamentos: a) Fumigação em Containeres (FEC); b) Fumigação em Silos Herméticos - Silo Pulmão (FSH); c) Fumigação em Câmaras de Lona (FCL); d) Fumigação em Porões de Navios (FPN). Atividade exclusivamente com Fosfina. Art. 2º O Credenciamento de que trata esta Portaria terá validade por 2 (doze) meses, podendo ser renovado mediante requerimento encaminhado ao Serviço de Fiscalização Agropecuária. Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. GABRIEL ALVES MACIEL <!ID > PORTARIA Nº 276, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA, DO MI- NISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMEN- TO, no uso da atribuição que lhe confere o Artº 42, do Anexo I do Decreto 5.35 de 2 de janeiro de 2005, tendo em vista o disposto na Portaria SDA nº 38, de 2 de novembro de 996, Art. 3 da Lei nº 7.802, de de julho de 989, no Decreto nº 4.074, de 4 de janeiro de 2002, e o que consta do Processo nº / , resolve: Art. º Credenciar a empresa CTPA - CENTRO TECNO- LOGICO PARA PESQUISAS AGROPECUÁRIAS LTDA, CNPJ nº /000-90, localizada na Rodovia BR 53, km 04, Saída para Anápolis, Zona Rural - Goiânia/GO, para, na qualidade de entidade de pesquisa, proceder pesquisas e ensaios experimentais de eficácia e praticabilidade agronômica de agrotóxicos e afins, com finalidade fitossanitária. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. GABRIEL ALVES MACIEL <!ID > PORTARIA Nº 276, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 TO SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA, DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECI- MENTO, no uso da atribuição que lhe confere o Artº 42, do Anexo I do Decreto 5.35 de 2 de janeiro de 2005, tendo em vista o disposto na Portaria SDA nº 38, de 2 de novembro de 996, Art. 3 da Lei nº 7.802, de de julho de 989, no Decreto nº 4.074, de 4 de janeiro de 2002, e o que consta do Processo nº / , resolve: Art. º Credenciar a empresa CTPA - CENTRO TECNO- LOGICO PARA PESQUISAS AGROPECUÁRIAS LTDA, CNPJ nº /000-90, localizada na Rodovia BR 53, km 04, Saída para Anápolis, Zona Rural - Goiânia/GO, para, na qualidade de entidade de pesquisa, proceder pesquisas e ensaios experimentais de eficácia e praticabilidade agronômica de agrotóxicos e afins, com finalidade fitossanitária. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. GABRIEL ALVES MACIEL DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO DE INSUMOS AGRÍCOLAS COORDENAÇÃO-GERAL DE AGROTÓXICOS E AFINS Nº 54, DE 5 DE OUTUBRO DE 2006.De acordo com o Artigo 22 2º, do Decreto 4074, de 04 de janeiro de 2002, foi aprovada a transferência de titularidade do registro do produto Confidor 200 SC registro nº 08998, e processos em tramitação: Confidor 200 SC extensão de uso nº /05-86, Confidor 200 SC inclusão de formulador e embalagem nº /05-27, da empresa Bayer CropScience Ltda- São Paulo/SP, para a empresa Milenia Agro Ciências S.A- Londrina/PR. 2. De acordo com o Artigo 22 2º, do Decreto 4074, de 04 de janeiro de 2002, foi aprovada a alteração da marca comercial do produto Confidor 200 SC registro nº 08998, para a marca comercial Kohinor 200 SC. 3.Estamos cancelando os registros dos produtos Glion registro nº e Glion Técnico registro nº , atendendo solicitação da empresa Milenia Agro Ciências S.A, que é proprietária dos registros mencionados acima. 4. De acordo com o Artigo 22 2º, do Decreto 4074, de 04 de janeiro de 2002, foi aprovada a alteração da razão social da empresa Milenia Agro Ciências S.A- Londrina / PR, para a empresa Milenia Agrociências S.A - Londrina / PR., com alteração do CNPJ para / De acordo com o Artigo 22 2º Inciso II, do Decreto 4074, de 04 de janeiro de 2002, no produto Stratego 250 EC registro nº 00302, foram aprovadas alterações nas recomendações de uso com a inclusão do alvo biológico Sigatoka -amarela (Mycosphaerella musicola) na cultura da banana, Ferrugem - Polisora (Puccinia polysora) na cultura do milho, e ídio (Microsphaera diffusa) na cultura da soja. 6. De acordo com o Artigo 22 2º Inciso I, do Decreto 4074, de 04 de janeiro de 2002, no produto Coact registro nº 00599, foi aprovado a inclusão do formulador Dow Agrosciences Industrial Ltda- Rodovia Pres. Tancredo de Almeida Neves, km 38 - Franco da Rocha / SP. 7. De acordo com o Artigo 22 2º, do Decreto 4074, de 04 de janeiro de 2002, foi aprovada a alteração da razão social de Agar Cross S.A,- Rua 33, km Casilda - Argentina para Du Pont Argentina S.A. -Rua 33, km Casilda - Argentina. Nos seguintes produtos: Classic registro nº , Delsene SC registro nº 00604, Lannate BR registro nº , Smart registro nº , Karmex WG registro nº 08004(registro para exportação), Caput processo em tramitação /99-0, Garbor processo nº /99-75, Wolf registro nº /99-74 e Delsene processo nº /05-47, onde costa Agar Cross S.A,- Rua 33, km Casilda - Argentina fica alterado a razão social para Du Pont Argentina S.A.- Rua 33, km Casilda - Argentina. 8. De acordo com o Artigo 22 2º Inciso I, do Decreto 4074, de 04 de janeiro de 2002, no produto Coact registro nº 00599, foi aprovada alteração nas recomendações de uso do produto com a inclusão da cultura da Cana-de-açúcar para o controle de capim braquiária (Brachiaria decumbens), capim marmelada( Brachiaria plantaginea), capim colchão (Digitaria horizontalis), corda de viola (Ipomea grandifolia), trapoeraba (Commelina benghalensis) e tiririca (Cyperus rotundus). 9. De acordo com o Artigo 22 2º Inciso I, do Decreto 4074, de 04 de janeiro de 2002, no produto Talstar 00 EC registro nº , foram aprovadas alterações nas recomendações de uso do produto com a inclusão das culturas: Fumo para o controle de pulga do fumo ( Epitrix fasciata), Lagarta-rosca (Agrotis ipsilon) e brocado-fumo( Faustino cubae); Feijão para o controle de cigarrinha ( Empoasca kraemeri) e mosca branca ( Bemisia tabaci - Raça B); Tomate para o controle de broca do tomateiro ( Neoleucinodes. elegantalis) e traça do tomateiro (Tuta absoluta ). E inclusão do alvo biológico percevejo verde ( Nazara viridula) na cultura de soja. E alteração da dose de bicudo (Anthonomus grandis) para 500 (ml/ha ) ou 50 g/ha (g i.a. ) e Curuquerê (Alabama argilácea) para 300 (ml/ha) ou 30g/ha (g.i.a.) na cultura do algodão; alteração da dose de cupins ( Heterotermes tenuis e Procornitermes triacifer) para 200 (ml/ha) ou 20 g/ha (g i.a.) na cultura de cana-de-açúcar 0. De acordo com o Artigo 22 2º Inciso I, do Decreto 4074, de 04 de janeiro de 2002, no produto Alteza 30 SL registro nº 04298, foi aprovada a inclusão do formulador FMC Química do Brasil Ltda - Uberaba / MG.. De acordo com o a RDC 95, de 8 de julho de 2002, Artigo 6º, 2º, no produto Bio Bicudo registro nº 0600, a classificação toxicológica foi alterada para Produto de Baixa Exposição para Uso Restrito em Armadilhas. 2. De acordo com o Artigo 22 2º Inciso I, do Decreto 4074, de 04 de janeiro de 2002, no produto Applaud 250 registro nº 04097, foi aprovada a inclusão dos formuladores: Agripec Química e Farmacêutica S.A- Maracanaú / CE, Fersol Indústria Comércio Ltda - Mairinque / SP, FMC química do Brasil Ltda - Uberaba/ MG, Hermes Collore Indústria e Comércio Ltda- Indaiatuba/ SP., Iharabras S.A - Indústrias Químicas - Sorocaba /SP, Ipanema Indústria de Produtos Veterinários Ltda - Araçoiaba da Serra / SP, Indústrias Químicas Lorena Ltda- Roseira / SP, Microservice Indústria Química Ltda - Diadema /SP, Sipcam Agro S.A - Uberaba / MG, Syngenta Proteção de Cultivos Ltda - Paulínia / SP. 3. De acordo com o Artigo 22 2º, do Decreto 4074, de 04 de janeiro de 2002, foi aprovada a alteração da razão social do fabricante do ingrediente ativo Paclobutazol de Avecia Ltd, para Kemfine UK Limited - Earls Road, Grangemouth Stirlingshire, Scotland FK3 8XG 4. De acordo com o Artigo 22 2º Inciso I, do Decreto 4074, de 04 de janeiro de 2002, no produto Focus WP registro nº 02505, foram aprovadas inclusões dos formuladores: Agripec Química do Brasil Ltda - Uberaba/ MG, Hermes Collore Indústria e Comércio Ltda- Indaiatuba/ SP., Iharabras S.A - Indústrias Químicas - Sorocaba /SP, Ipanema Indústria de Produtos Veterinários Ltda - Araçoiaba da Serra / SP, Indústrias Químicas Lorena Ltda- Roseira / SP, Micro Service Indústria Química Ltda - Diadema /SP, Sipcam Agro S.A - Uberaba / MG, Syngenta Proteção de Cultivos Ltda - Paulínia / SPe Servatis S.A - Resende / RJ. 5. De acordo com o Artigo 22 2º Inciso I, do Decreto 4074, de 04 de janeiro de 2002, foi aprovada a alteração de marca comercial do pedido de registro do produto Antideriva processo nº /04-86, para a marca comercial In-Tec. 6. De acordo com o Artigo 22 2º Inciso II, do Decreto 4074, de 04 de janeiro de 2002, no produto Kocide WDG Bioactive registro nº 02400, foram aprovadas alterações nas recomendações de uso do produto com a inclusão do alvo biológico Pinta-preta ou mancha-preta (Phyllosticta citricarpa) na cultura do Citrus; Manchade-olho-parda (Cercospora coffeicola) na cultura do café; Adequação de dose de 20 g p.c./l de água, de controle do alvo biológico Pintapreta (Alternaria solani) para g p.c. /00 L de água na cultura da batata; de 80 g p.c./l de água, de controle do alvo biológico Requeima (Phytophthora infestans) para g p.c. /00 L de água na cultura da batata; de 240 g p.c./l de água de controle do alvo biológico Pinta-preta (Alternaria solani) para 50 g p.c. /00 L de água na cultura do tomate; de,75 Kg p.c. /ha de controle do alvo biológico Ferrugem-do-cafeeiro (Hemileia vastatrix) para,7-2,25 Kg p.c. /ha na cultura do café. 7. De acordo com o Artigo 22 do Decreto 4.074, de 04 de janeiro de 2002, 7.802, foi aprovada a alteração de marca comercial do pedido de Rex processo n / de TASPA para TASPA 50 EC, da empresa Syngenta Proteção de Cultivos Ltda. LUÍS EDUARDO PACIFICI RANGEL Coordenador-Geral RETIFICAÇÃO No D.O.U de 5 de setembro de 2006, seção pág. 5, em Ato Nº 49 de 2 de setembro de 2006, no item 8 onde se lê: Marca Comercial: Quaker 200 EC, leia-se: Quake 200 EC.. Ministério da Ciência e Tecnologia COMISSÃO TÉCNICA NACIONAL DE BIOSSEGURANÇA DE PARECER TÉCNICO 758/2006 O Presidente da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança - CTNBio, no uso de suas atribuições e de acordo com o artigo 4, inciso XIX, da Lei.05/05 e do Art. 5º, inciso XIX do Decreto 5.59/05, torna público que na 95ª Reunião Ordinária, ocorrida em 4 de setembro de 2006, a CTNBio apreciou e emitiu parecer técnico para o seguinte processo: Processo nº: / Requerente: Monsanto do Brasil Ltda. CNPJ: /00-45 Endereço: Torre Norte do Centro Empresarial Nações Unidas (CENU), Av. das Nações Unidas, 290, 7º andar, São Paulo, SP. Assunto: Solicitação de liberação planejada no meio ambiente de milho geneticamente modificado. Extrato Prévio: 522/2006 Decisão: DEFERIDO A CTNBio, após apreciação do processo de pedido de Parecer Técnico para solicitação de liberação planejada no meio ambiente de milho geneticamente modificado, concluiu pelo DEFERI- MENTO nos termos deste parecer. A Monsanto do Brasil Ltda., detentora do Certificado de Qualidade em Biossegurança - CQB 003/96, solicitou à CTNBio parecer técnico sobre a liberação planejada no meio ambiente de milho geneticamente modificado resistente a insetos, milho MON80 ou milho Yeldgard. A proposta intitulada "liberação planejada no meio ambiente de milho geneticamente modificado resistente a insetos, milho MON80 ou Milho Yeldgard para fins de avaliação agronômica", tem como objetivo obter permissão para liberação planejada no meio ambiente do milho MON80 para avaliação agronômica, especificamente da avaliação de eficiência do milho MON80 ou milho YeldGard e o tratamento de sementes no manejo de pragas na cultura do milho; no controle de lepidópteros pragas; no controle da lagarta do cartucho (Spodoptera frugiperda), lagarta da espiga (Helycoverpa zea) e broca da cana (Diatraea saccharalis); e presença de micotoxinas nos grãos de milho. O experimento será conduzido na Estação Experimental de Não-Me- Toque, localizada em Não-Me-Toque-RS. A área total do experimental será de aproximadamente 0,732hectares, contendo as parcelas experimentais, bordaduras e corredores. A área contendo o OGM será de aproximadamente 0,2202 hectares contendo parcelas experimentais. A CTNBio esclarece que este extrato não exime a requerente do cumprimento das demais legislações vigentes no país, aplicáveis ao objeto do requerimento. A íntegra deste Parecer Técnico consta do processo arquivado na CTNBio. Informações complementares ou solicitações de maiores informações sobre o processo acima listado deverão ser encaminhadas por escrito à Secretaria Executiva da CTNBio. WALTER COLLI DE PARECER TÉCNICO 759/2006 O Presidente da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança - CTNBio, no uso de suas atribuições e de acordo com o artigo 4, inciso XIX, da Lei.05/05 e do Art. 5º, inciso XIX do Decreto 5.59/05, torna público que na 95ª Reunião Ordinária, ocorrida em 4 de setembro de 2006, a CTNBio apreciou e emitiu parecer técnico para o seguinte processo:

7 <!ID > PORTARIA Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 ISSN Processo nº: / Requerente: Monsanto do Brasil Ltda. CNPJ: / Endereço: Avenida das Nações Unidas, Torre Norte - 7º andar, São Paulo-SP Assunto: Solicitação de importação de milho geneticamente modificado. Extrato Prévio: 52/2006 Reunião: 95ª Reunião Ordinária Decisão: DEFERIDO A CTNBio, após apreciação do processo de pedido de Parecer Técnico para solicitação de importação de sementes de milho geneticamente modificado, concluiu pelo DEFERIMENTO nos termos deste parecer. A Monsanto do Brasil Ltda. solicitou à CTNBio Parecer Técnico para a solicitação de importação de sementes de milho geneticamente modificado para resistência insetos, milho MON80. A origem das sementes é a Monsanto Argentina SAIC, Argentina e o local de desembarque será no aeroporto de Brasília. A quantidade de material é de 9,4 quilogramas. O destino do material será a Estação Experimental de Não-Me-Toque, Não-Me-Toque-RS. A CTNBio esclarece que este extrato não exime a requerente do cumprimento das demais legislações vigentes no país, aplicáveis ao objeto do requerimento. A íntegra deste Parecer Técnico consta do processo arquivado na CTNBio. Informações complementares ou solicitações de maiores informações sobre o processo acima listado deverão ser encaminhadas por escrito à Secretaria Executiva da CTNBio.. WALTER COLLI Ministério da Cultura SECRETARIA EXECUTIVA 500, DE DE OUTUBRO DE 2006 A SECRETÁRIA EXECUTIVA DO MINISTÉRIO DA CULTURA, Substituta, no uso de suas atribuições legais, e em cumprimento ao disposto no artigo 27, inciso I, do Decreto n.º 494, de 7 de maio de 995, resolve: Art..o - Aprovar projetos culturais, relacionados nos anexos I e II à esta Portaria, para os quais os proponentes ficam autorizados a captar recursos, mediante doações ou patrocínios, na forma prevista, respectivamente, no º do artigo 8 e no artigo 26 da Lei n.º 8.33, de 23 de dezembro de 99, alterada pela Lei n.º 9.874, de 23 de novembro de 999. Art. 2.o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELAINE RODRIGUES SANTOS ANEXO I ÁREA: ARTE CÊNICAS - (ART.8, º) Circulação de Rebento Ailton Amancio Pereira CNPJ/CPF: Processo: /06-77 MG - Ipatinga Valor do Apoio R$: ,70 Tem como objetivo dar continuidade à circulação do espetáculo Rebento por meio do projeto cultural Circulação, com uma turnê por municípios do interior de Minas Gerais a oportunidade da apreciação da cultura negra Invenção de Morel (A) Lúdico Produções Artísticas Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-5 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,00 O projeto visa montagem e temporada da peça adaptada do livro do escritor argentino Bio Cesares. O espetáculo se passa numa ilha do pacífico, onde um fugitivo escreve seu diário e se surpreende quando um grupo de pessoas chegam à ilha Gota D'Água Lúdico Produções Artísticas Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-3 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,00 Montagem da peça de teatro de Chico Buarque e Paulo Pontes para realização de apresentações na cidade do Rio de Janeiro e Belo Horizonte Festival Beckett 00 Anos - Teatro (Rio de Janeiro) Lúdico Produções Artísticas Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-89 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,3 Realizar o Festival Beckett 00 Anos, que homenageará os 00 anos de nascimento do autor teatral. Dentre as atividades previstas consta: oficinas com Irmãos Guimarães de Brasília e Companhia, espetáculos destes mesmos grupos e do grupo Sobrevento; palestra de Marjorie Perloff, mesas de debates com vários artistas conhecedores da obra de Beckett, leituras dramatizadas com direção de Enrique Dias, Murilo Salles Dorotéia Associação Cultural Oficina de Criação Teatral CNPJ/CPF: / Processo: /06-6 MS - Campo Grande Valor do Apoio R$: ,00 O objetivo desse projeto é realizar montagem que possibilite ao grupo Oficina Teatral amplo estudo da obra de Nelson Rodrigues e importante marco no seu aprendizado. Promover e incentivar a formação, o aprimoramento e a capacitação dos participantes da oficina de Criação Teatral. Apresentar o maior autor do teatro brasileiro, pouco conhecido e encenado em Mato Grosso do Sul, em temporadas de apresentações da peça Dorotéia, na capital do estado e nas principais cidades do interior Labirinto - Alternativas de Relacionamento Afetivo Anita Bueno Dias de Araújo CNPJ/CPF: Processo: /06-72 BA - Salvador Valor do Apoio R$: ,64 Montagem da peça Labirinto, de autoria do dramaturgo Luiz Sérgio Ramos. A peça é livremente inspirada no livro Alternativas de Relacionamento Afetivo, escrito pelo mestre De Rose. Sua estréia no Espaço Xisto, em Salvador- BA, com a Cia. Káli de Teatro, sob a direção de Fernando Marinho Verdade Relativa da Coisa em Si (A) Philarmonia Brasileira Produções Artísticas Ltda CNPJ/CPF: / Processo: /06-98 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,98 Montagem do espetáculo teatral do texto inédito de Beto Matos e Marcos Azevedo, em São Paulo. Contribuir para a construção do pensamento crítico na sociedade brasileira Rei da Noite (O) - Carlos Machado Clube dos Compositores do Estado do Rio de Janeiro e do Brasil CNPJ/CPF: / Processo: /06-3 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,58 O objetivo realizar montagem e apresentações do espetáculo o Rei da Noite Carlos Machado, texto e direção de Paulo Afonso de Lima, no Teatro Glória na cidade do Rio de Janeiro Malassombro Os Seminários de Música Pro Arte CNPJ/CPF: / Processo: /06-54 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,00 O projeto Malassombro é o resultado de uma longa busca das atrizes Joelma Paula e Rita Grego por um texto capaz de instigar a imaginação e a vontade de pesquisa ao mesmo tempo, que possibilite a utilização de outros elementos artísticos como a dança folclórica, canto popular e todo o universo de folguedos populares Festival de Dança - Festival Internacional de Dança de Estiva (VIII) Fábio Augusto Nogueira de Noronha CNPJ/CPF: Processo: /06-75 MG - Estiva Valor do Apoio R$: ,66 Este projeto tem como objetivo promover anualmente, na cidade de Estiva/MG, um Festival de dança popular, que oferecerá a todas as pessoas que pertence a grupos de dança a oportunidade de divulgar seu trabalho artístico e sua ação social junto aos membros da comunidade, além de proporcionar a seus participantes a projeção no cenário estadual e nacional da dança De corpo presente Gaya Produções Teatrais e Artísticas Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-3 SP - Embu Valor do Apoio R$: ,00 A apresentação teatral "De Corpo Presente" é uma comédia dramática familiar em um ato, onde o palco é dividido em dois ambientes: num canto, um caixão de defunto e do outro, uma mesa de jantar, mostrando o passado e o presente da estória Melhor do ceguinho (O) Geraldo Sebastião Magela Dias CNPJ/CPF: Processo: /05-06 MG - Belo Horizonte Valor do Apoio R$: ,60 Realização de uma turnê. Esta turnê apresentará um novo show, onde terá um pouco dos melhores momentos de seus dois espetáculos anteriores, "Ceguinho é a Mãe" e "Ceguinho Chutando o Balde!". Este espetáculo chamará: "O Melhor do Ceguinho", além de ser um espetáculo de humor, será também um show motivacional. Os espetáculos acontecerão em teatros Projeto SESI - Circulação de espetáculos Centro de Cultura José Maria Barra SESI - Serviço Social da Industria de Uberaba -MG CNPJ/CPF: / Processo: /06-5 MG - Uberaba Valor do Apoio R$: ,00 O projeto visa divulgar o trabalho realizado pôr vários grupos de dança, teatro, circo e música do país, incentivando a prática das apresentações, o intercâmbio e a interiorização cultural. Os eventos acontecerão nas cidades de Uberaba e Araxa no Centro de Cultura José Maria Barra/praças e ruas e entidades carentes Outro (O) Mégaron Ltda. CNPJ/CPF: /000-8 Processo: /06-6 RS - Porto Alegre Valor do Apoio R$: ,00 Montagem e 5 repetições de espetáculo teatral, baseado na biografia de Sigmundo Freud. O texto criado pelo teatrólogo Jorge Quiroga, foi baseado em seis meses de pesquisas bibliográficas e entrevistas com profissionais da área de Psicologia Música ontem, hoje e sempre Maria Cristina Tonin CNPJ/CPF: Processo: /06-58 PR - Londrina Valor do Apoio R$: ,50 O objetivo deste projeto é contar através de espetáculo Cênico-Musical, a história da música brasileira no período de 900 a 950, considerar a Era de Ouro do Rádio e da produção artística nacional. Período este que marcou a música brasileira com grandes nomes como Ari Barroso, Dorival Caymmi, Lupicínio Rodrigues, Noel Rosa, Francisco Alves, Carmem Miranda, Luiz Gonzaga entre outros. Os espetáculos serão apresentados nas cidades de Londrina, Maringá, Curitiba e Cascavel. Os espetáculos acontecerão nos Teatros: Ouro Verde - Londrina/PR ; Kalil Haddad - Maringá/PR; Municipal - Cascavel/PR e Auditório Salvador de Ferrante - Curitiba/PR Encontro de Palhaços de Belém (I) Associação Cultural Palhaços Trovadores CNPJ/CPF: / Processo: /06-05 PA - Belém Valor do Apoio R$: , Apresentar 5 espetáculos de grupos e artistas sediados em outros estados e 3 grupos atuantes na cidade de Belém; realizar uma conferência com três palestras, ministradas por pesquisadores e teóricos do assunto; 4 workshops com os grupos que apresentarão os espetáculos; 2 oficinas e uma sessão de vídeo Estranho Caminho de Santiago (O) Cooperativa Paulista de Teatro/ Escritório das Artes CNPJ/CPF: / Processo: /06-94 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,00 Montagem e apresentação de uma temporada de três meses da peça O Estranho Caminho de Santiago, de Paulo Trevisan, entre outros. Serão 40 apresentações em sala de teatro da cidade de São Paulo, com três encenações por semana.

8 8 ISSN Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de Drogas Cooperativa Paulista de Teatro/ Escritório das Artes CNPJ/CPF: / Processo: /06-44 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,00 Trata-se da montagem do espetáculo Drogas e da sua continuidade, estrelando na cidade de São Paulo Odin Teatret Festival Associação Quarto Ato de Projetos Culturais CNPJ/CPF: / Processo: /06-8 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$:.2.94,03 O projeto tem por objetivo realizar apresentações do Grupo de Teatro "Odin Teatret" da Dinamarca para realização de 20 apresentações de espetáculos de repertório, performances, demonstrações, conferências e oficinas culturais. As apresentações serão realizadas no CCBB do Rio de Janeiro Nova Era da Revista (A) Shirley Mary Bordon Produções (ME) CNPJ/CPF: /000-6 Processo: /06-83 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,89 O objetivo do projeto é a realização de uma peça chamada "A Nova Era da Revista" com montagem de um espetáculo teatral. O projeto busca resgatar as músicas que marcaram épocas de: Assis Valente; Geraldo Perereira; Silas de Oliveira; Herívelto Martins dentre outros Santinhas do Pau Oco na Capital Washington Gomes Valgas CNPJ/CPF: Processo: /06-26 MG - Ipatinga Valor do Apoio R$: ,40 Visa a circulação do espetáculo Santinhas do Pau Oco na Capital de Darci Di Mônaco no eixo Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro. ÁREA: 3 MÚSICA INSTRUMENTAL/ERUDITA - (ART.8, º) Encontro Nacional da Internacionalização da Música Clássica Brasileira (II) Philarmonia Brasileira Produções Artísticas Ltda CNPJ/CPF: / Processo: /06-2 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,60 Realizar o 2º Encontro Nacional para uma política de Internacionalização da Música Brasileira. Este evento terá como propósito reunir as propostas levantadas e discutidas junto aos diversos participantes Encontro Nacional de Corais - ENCOA - 20ª Edição Conselho Escolar e Cultural Anapolino de Faria CNPJ/CPF: / Processo: /06-44 GO - Anapolis Valor do Apoio R$: 20.42,90 Encontro Nacional de Corais, em Anápolis. Valorizar e divulgar o Canto Coral Anapolino na comunidade local e em outros Estados Orquestra Futurong ONG - Organização Não Governamental Futurong - Ação Sócio Cultural CNPJ/CPF: / Processo: /06-32 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: 20.52,80 Tem como objetivo comprar os instrumentos para montar uma orquestra com os jovens que vem estudando na Futurong Projeto Mozart/Lobo de Mesquita - Coral Vozes das Gerais Carlos Alberto Ribeiro CNPJ/CPF: Processo: /06-9 MG - Belo Horizonte Valor do Apoio R$: ,20 Pretende-se proporcionar ao "Coral Vozes das Gerais - INSS/BH" a sua manutenção, tendo em vista que seus patrocinadores já não pretendem continuar incentivando. Pretende-se adquirir uniformes, partituras, contratação de regente, professor de técnica vocal, aquisição de passagens e outros Orquestra Filarmônica de Brasília em: Pedro e o lobo, cirandas e aquarelas Associação Orquestra Filarmônica de Brasília CNPJ/CPF: / Processo: /06-7 DF - Brasília Valor do Apoio R$: ,00 Realizar concertos didáticos para alunos das escolas públicas das cidades do Distrito Federal, em comemoração aos 2 anos da Orquestra, com o espetáculo "Pedro e o Lobo, cirandas e aquarelas" de autoria do compositor Russo Seguei Prokofiev. Localidades: Paranoá, Itapoã, Sobradinho, Formosa, Águas Lindas e Valparaízo Luis Damiani e Eduardo Moreira - turnê 2006/2007 MLP Assessoria Empresarial Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-8 RS - Porto Alegre Valor do Apoio R$: 94.09,25 Realizar turnê em doze cidades brasileiras, apresentando programa de música de câmera com o duo de violino e piano formado por Luís Felipe Damiani e Eduardo Moreira Música de câmara: studioclio- Temporada 2006/2007 MLP Assessoria Empresarial Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06- RS - Porto Alegre Valor do Apoio R$: ,7 Realizar temporada de música erudita sob três eixos - música antiga; ciclos temáticos e série master, diversificando e mostrando o potencial deste estilo de música, e oportunizando novos talentos, além de proporcionar ao público vinte concertos de músicas de câmara. O Studio Clio será o local de todas as programações Solos de Viola Caipira Ricardo Vignini CNPJ/CPF: Processo: /06-46 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,00 Tem como objetivo a gravação de um CD instrumental, do compositor e violeiro Cachoeira. ÁREA: 4 ARTES PLÁSTICAS - (ART. 8) Salão da Bahia (XIII) Liberato Produções Culturais Ltda - ME CNPJ/CPF: / Processo: /06- BA - Salvador Valor do Apoio R$: ,97 Este projeto tem como objetivo, realizar o XIII Salão da Bahia, com inauguração prevista no Museu de Arte Moderna da Bahia, em seguida itinerar para Belo Horizonte e São Paulo Almir Mavignier - A Trajetória de Um Olhar Construtivo EMC - Empresa de Marketing Cultural CNPJ/CPF: / Processo: /06-42 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,50 O projeto visa promover uma exposição retrospectiva no Rio de Janeiro, no Museu de Arte Contemporânea, com possibilidades de apresentação em São Paulo e Recife, do artista plástico Almir Mavignier, brasileiro radicado na Alemanha, e um dos principais representantes do movimento concretista no mundo Exposição Cultura e Meio Ambiente Instituto Souza Cruz CNPJ/CPF: / Processo: /06-47 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,00 Realizar exposição itinerante sobre o tema Cultura e Meio Ambiente através de uma maquete cenográfica, montada em fibra de vidro que representará os três estados do sul do Brasil, no qual o visitante poderá aprender sobre as relações entre os ecossistemas naturais e os hábitos culturais. A exposição será enriquecida com objetos indígenas, utensílios de uso agrícola e pelas ligadas à colonização alemã Rumos de Brugnera Instituto Paranaense de Arte CNPJ/CPF: / Processo: /06-39 PR - Curitiba Valor do Apoio R$: ,00 O objetivo deste projeto é apresentar o processo criativo das 35 obras premiadas, nos principais salões e mostra oficias do país, do artista plástico Luiz Carlos Brugnerra, em Cascavel/PR, no Museu de Arte de Cascavel. Serão expostas as 35 obras. E publicação de um catálogo com relatos do artista sobre o processo criativo de sua obra Contemporaneidade e Descentralização: Luiz Carlos Brugnera Instituto Paranaense de Arte CNPJ/CPF: / Processo: /06-5 PR - Curitiba Valor do Apoio R$: ,00 Consiste na realização de uma exposição do artista plástico Luiz Carlos Brugnera no Centro Cultural Bando do Brasil, no Rio de Janeiro e no Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo Exposição a Arte de Reciclagem Audichromo Criação em Audio Visuais e Editora Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-22 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,0 Montagem e itinerância de uma exposição multimídia que retrate de forma artística, através de fotografias criativas, o mundo da reciclagem de livro. Exposição de fotografias com 40 painéis e textos, sala multimídia com projeção de fotografias além da exposição, cartões postais para divulgação. Locais de exposição: centros culturais de visitação, circulação por 6 cidades. <!ID > ÁREA: 5 PATRIMÔNIO CULTURAL - (ART. 8) Casa-Ateliê Carlos Scliar - Ouro Preto - MG Instituto Cultural Carlos Scliar CNPJ/CPF: / Processo: /05-95 RJ - Cabo Frio Valor do Apoio R$: ,33 Promover a reforma, a modernização e a adequação da residência de Scliar em Minas Gerais para transformá-la na Casa-Ateliê Carlos Scliar - Ouro Preto; realizar exposições de obras Carlos Scliar e de artistas, como Anna Bella Geiger, Ana Latycia, Antonio Dias, Di Cavalcanti, Pancetti, entre outros; construir espaço para oferta de oficinas artísticas; promover a catalogação das espécies vegetais que integram a reserva da mata nativa preservada no terreno da casa Restauração Igreja da Madre de Deus/Forro da Nave Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Federal de Pernambuco - FADE CNPJ/CPF: / Processo: /05-56 PE - Recife Valor do Apoio R$: ,52 Tem como objetivo a restauração do forro em estuque da Igreja da Madre de Deus na cidade de Recife, estado de Pernambuco. ÁREA : 6 HUMANIDADES : LIVROS DE VALOR ARTÍSTICO, LITERÁRIO OU HUMANÍSTICO (ART. 8) História do Fluminensinho Pro Texto Comunicação e Cultural Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-32 ES - Vitória Valor do Apoio R$: ,00 O projeto pretende através de depoimentos, fotos e documentos, recuperar a história e a vida esportiva, social, cultural e política da cidade de Vitória do final da década de 940 até o início da década de Expedições Urbenauta - Brasil Eduardo Emílio Fenianos CNPJ/CPF: Processo: /06-03 PR - Curitiba Valor do Apoio R$: 5.772,00 O objetivo deste projeto é editar um álbum formado por textos e fotos que aborde cada uma das 26 capitais brasileiras, mais a cidade de Brasília Bahia Moderna Aeroplano Editora e Consultoria Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /05-0 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,20 O objetivo do projeto é editar um livro que vai explorar o

9 Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 ISSN perfil de uma cultura moderna na Bahia que raramente é identificado com o que se poderia chamar de identidade cultural baiana. Particularmente, será demonstrada a presença de uma arquitetura moderna, de alta qualidade, no desenho da cidade de Salvador. O projeto vai cobrir o período compreendido entre 930 e Escola de Equitação do Exercito - Arte e Cultura- 85 anos de Tradição Instituto Cultural Eco-Econômico Espirito Santo CNPJ/CPF: / Processo: /05-36 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,00 Editar um livro de Arte, sobre a Escola de Equitação do Exército, descrevendo a sua importância cultural, retratando a história da Arte e Cultura de Equitar no Brasil. Desde do desenvolvimento dessa Arte, tendo como base inicial a publicação do livro "Equitação" até o presente momento, passando pela História do Brasil e seus principais momentos históricos, Exposição de lançamento durante a Abertura Oficial dos Jogos Pan Americanos de 2007, no Complexo Esportivo Deodoro, sede da Escola de Equitação do Exército História da Equitação no Brasil (A) - Uma Tradição Secular Instituto Cultural Eco-Econômico Espirito Santo CNPJ/CPF: / Processo: /05-56 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,00 Publicar um livro inédito sobre a história da equitação no Brasil. Uma tradição secular desde da Independência do Brasil até os momentos gloriosos nos esportes olímpicos, a Arte e a Cultura da Equitação está sempre presente. Uma exposição composta de 36 painéis integrando o lançamento do livro Pinturas e Platibandas In Brasil Marketing Cultural Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /05- SP - São Paulo Valor do Apoio R$: 43.54,80 Reedição aprimorada do livro "Pinturas e Platibandas", fotógrafa Anna Mariani - obra dedicada ao registro da arquitetura popular do nordeste brasileiro Histórias Saborosas Luiz Carlos Pereira Lucena CNPJ/CPF: Processo: /05-00 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: 4.400,00 Edição de um livro, abordando um amplo espectro da culinária brasileira Frutas do Brasil - O Melhor da Culinária Regional Brasileira Optionline Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-53 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,80 Produção do livro "Frutas do Brasil - o melhor da culinária regional brasileira" que trata a seleção das frutas mais significativas para cada Estado brasileiro e junto de cada fruta selecionada será apresentada a melhor receita culinária. A seleção das receitas será feita pelo grande Chef Laurent Suaudeau, através de concurso, identificando e premiando as melhores receitas culinárias de todos os estados brasileiros; Festival de Poesia Reinaldo Leal Mégaron Ltda. CNPJ/CPF: /000-8 Processo: /06-9 RS - Porto Alegre Valor do Apoio R$: ,6 O projeto visa estimular a criação literária da poesia premiando autores e intérpretes das escolas e comunidade de Triunfo. Serão registradas as poesias premiadas e participante finalistas em livreto, para divulgação. Espera-se a inscrição 90 composições poéticas, das quais 30 serão selecionadas para apresentação em palco e premiados os autores e melhores intérpretes Bloco na Rua Maria Rita Dias de Almeida Fernandes CNPJ/CPF: Processo: /06-49 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: 90.6,58 Publicação de livro, traçando um painel histórico sobre o processo de formação e crescimento dos blocos de rua do carnaval no Rio de Janeiro, a partir da década de 980, a manifestação popular que renasceu espontaneamente nos anos 990 e as novas formações que, a cada ano, vem atraindo um número cada vez maior de foliões Pasquim (O) - Antologia - Volume II Desiderata MM Batalha Produções e Edições Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-02 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,00 Produção do segundo volume de uma série de 04 livros "O Pasquim - Antologia " que objetiva a continuidade ao histórico jornal, que durante 22 anos, tornou-se marco da imprensa alternativa e permitirá o resgate de uma importante parte do jornalismo brasileiro Velho Chico Desiderata MM Batalha Produções e Edições Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06- RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: 69.80,50 Tem como objetivo a edição e publicação do livro, que é o resultado de uma viagem iniciada no Rio de Janeiro com destino a Belo Horizonte sucedendo a outras cidades. O historiador Ivan Alves Filho recolheu material, relatos de moradores e outros dados geográficos e ecológicos Estrada União Indústria: 00 Anos de História Desiderata MM Batalha Produções e Edições Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-33 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,00 Consiste na publicação do livro-arte Estrada União Indústria: 00 anos de história, que contará como ocorreu o desenvolvimento dessa estrada de grande importância histórica e econômica. Que valorizar uma importante região do Rio de Janeiro que foi o principal elo de ligação para chegar às Minas Gerais na época que o comércio de café era fundamental para economia do país Livro Caminhos do Lixo e da Reciclagem Audichromo Criação em Audio Visuais e Editora Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-35 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,70 O projeto tem por objetivo a edição de um livro que retrate de forma artística o universo dos lixões, da reciclagem e das pessoas que vivem em função dessa atividade, afim de transmitir uma mensagem de valorização dessa cadeia produtiva, mostrando imagens impactantes desse mundo desconhecido, porém presente em todas cidades grandes do Brasil Guia Ecológico - Bahia Editare Editora Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-23 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,6 Produzir uma versão no idioma inglês do Guia Ecológico da Bahia. A obra apresenta de forma ilustrada e com bastante detalhes os aspectos históricos, culturais, turísticos e ambientais do Estado da Bahia Linha do Tempo Instituto Tomie Ohtake CNPJ/CPF: / Processo: /06-26 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,00 O objetivo deste projeto é de uma publicação em dois volumes que se destina aos profissionais da Rede pública de ensino e tem como estabelecer uma aproximação instigante e reflexiva dos educadores com a história da arte. O autor dos textos será Agnaldo Farias Arte em Vidro - Livro e Exposição Instituto Tomie Ohtake CNPJ/CPF: / Processo: /05-0 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: 8.778,00 É confecção de um livro, e uma exposição sobre a importância do vidro nas artes, no Grande Hall do Instituto Tomie Ohatake Patrimônio da Humanidade no Brasil, 4ª Edição Metavídeo SP Produção e Comunicação Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-6 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,00 Quarta edição e atualização do livro "Patrimônio da Humanidade no Brasil", publicação que une todos os sítios brasileiros - conjuntos urbanos e reservas naturais - declarados Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade pela UNESCO História de Santa Bárbara D'Oeste Komedi Editora e Comércio Ltda - EPP. CNPJ/CPF: / Processo: /06-7 SP - Campinas Valor do Apoio R$: ,98 O projeto visa a edição de um livro de arte, intitulado "História de Santa Bárbara D'Oeste", ilustrado com fotografias artísticas. Retratando o percurso da construção da cidade de Santa Bárbara D'Oeste/SP e os valores de seus habitantes Guia Unibanco Brasil - Alemão BEI - Comunicação Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /05-79 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,00 O projeto tem como objetivo traduzir o Guia Unibanco Brasil para a língua alemã, incentivando assim o turismo e a difusão da cultura brasileira. ÁREA: 7 ARTES INTEGRADAS - (ART. 8) Cultura em movimento Alessandra Cristina da Silva CNPJ/CPF: Processo: /06-86 PR - Londrina Valor do Apoio R$: 29.72,6 O projeto "Cultura em Movimento" pretende o registro fotográfico de projetos e ações culturais de Londrina, como compreensão histórica e de valorização das políticas públicas voltadas ao ser humano. Realização de 08 encontros com comunidades das 04 regiões para avaliação da situação dos bairros e sobre mudanças concretas ocorridas. Seleção e exposição de fotos dos projetos e desenhos feitos por crianças participantes dos projetos no SESC, Centro Cultural Zona Norte, Biblioteca Pública Municipal e Centro Comunitário. União da Vitória. Lançamento de livro com fotos dos projetos, socioculturais e ambientais LOUD! Fundição Aureo César Lima da Silva CNPJ/CPF: Processo: /06-5 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: 2.288,00 A LOUD! é um evento cultural de artes integradas e tem como objetivo principal o lançamento de novas bandas e a consagração dos DJ's de vanguarda da música eletrônica brasileira. Este evento procura abrir portas para novos talentos e mais de duzentas novas bandas já mandaram material para a produção da festa e a intenção é que todos estes novos talentos se apresentem nas próximas edições Tocantins Maria da Graça Arnús Koelle CNPJ/CPF: Processo: /06-03 SP - Barueri Valor do Apoio R$: ,00 Mostrar em exposição o trabalho de pesquisa e pinturas, desenvolvido pela artista Graça Arnús e de fotografias, através das lentes do fotógrafo Cesares Busani, sobre o Tocantins. A mostra consta de uma exposição de artes plásticas com obras representativas de pintura, aquarela, fotografia e de instalação sobre o sincretismo religioso da cultura popular e do artesanato das nações Karajá, Xerente e Krahô, povos indígenas que vivem no Tocantins Capoeira Cidadã Associação Civil Capoeira Cidadã CNPJ/CPF: / Processo: /06-36 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,50 Tem como objetivo de incluir crianças e adolescentes, através do ensino e profissionalização, oferecendo as seguintes atividades: aulas de capoeira, aulas de música e história da capoeira e do Brasil. Oficina de artesanato e técnicas.

10 0 ISSN Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 ANEXO II ÁREA: 3 MÚSICA EM GERAL - (ART. 26) Festas de Agosto - Festival Folclórico de Montes Claros Fundação Cultural Genival Tourinho CNPJ/CPF: / Processo: /06-33 MG - Montes Claros Valor do Apoio R$: ,20 Realizar evento, em Montes Claros/MG, com shows de artistas locais e renomados, apresentação de grupos de teatros, dança, encontro de violeiros e rabequeiros, mostra regional de danças típicas, mostra de manifestações populares, concurso, dentre outros Vai passar - Blocos de rua do Rio de Janeiro Lúdico Produções Artísticas Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-7 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,00 "Vai Passar" é um projeto que visa a realização de 04 shows no CCBB com os mais importantes blocos carnavalescos do Rio de Janeiro. João Máximo, Sergio Cabral, Hermínio Bello de Carvalho e João Pimentel - conduzirá a apresentação que contará com a presença de dois blocos de carnaval. Através de "bate papo" e muita música, contarão a história dos blocos de rua e a origem pagão do carnaval Do Choro à Bossa Nova Ana Maria Barcelos Felizola. CNPJ/CPF: Processo: /06-59 RJ - Volta Redonda Valor do Apoio R$: ,52 O objetivo do projeto é a realização de 20 espetáculos música instrumental, com repertório de choro, samba e bossa nova, contando a história desses estilos musicais, no trecho da Estrada Real Prêmio Hutúz Hutúz Comercial Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /05-04 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,97 O objetivo do projeto é apresentar a 6ª Edição do Prêmio Hutúz, principal prêmio de hip hop da América Latina e o único do Brasil. Foi criado em 2000 para reconhecer e valorizar artistas do gênero em diversas categorias nas áreas de música e vídeo e é produzido em sua maior parte, por jovens residentes em comunidades de baixa renda Festival da Canção de Minas Gerais - Sete Lagoas Cláudia de Olvieira Lopes Vasconcelos CNPJ/CPF: Processo: /06-9 MG - Sete Lagoas Valor do Apoio R$: ,00 Realizar a 2º edição do Festival da Canção de Sete Lagoas. Será um festival/concurso com duração de 03 dias e acontecerá no Parque de Exposições de Sete Lagoas. Serão selecionados 30 candidatos e/ou grupos musicais, se classificados estarão concorrendo em 05 categorias, a saber: melhor música, melhor intérprete, melhor instrumentista, melhor arranjo e melhor regional. Contará com a presença de 07 jurados e ainda um show por noite com artistas nacionais consagrados Encontro Clube dos Compositores do Estado do Rio de Janeiro e do Brasil CNPJ/CPF: / Processo: /06-79 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,33 Realização de shows para divulgar o CD e DVD da intérprete Maria Nydia Luana Show - Tourné e DVD Fixação Marketing Cultural ME Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-83 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,00 Pequena tourné com o show de lançamento da Cantora Luana Gorayeb e gravação do DVD da cantora. A tourné será realizada nas cidades de São Paulo, Salvador, Florianópolis e Rio de Janeiro Samba Mineiro do Rio de Janeiro Lenildo Gomes de Almeida CNPJ/CPF: Processo: /06-52 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,00 Gravação de um CD, reunindo a obra musical de três compositores de samba originários de Minas Gerais, Geraldo Pereira, Ari Barroso e Catoni, com a participação de cantores e instrumentistas que atualmente interpretam esse repertório nas casas de shows da Lapa, Rio de Janeiro CD Arco do Tempo Tema Eventos Culturais S/C Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-5 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,00 Gravação do CD da cantora Soraya Ravenle reunindo músicas inéditas do compositor Paulo César Pinheiro. O projeto prevê dois shows de lançamento que acontecerão no Teatro Leblon Cartas de Amor - Herivelto Martins Instituto Cultural Sarapuí CNPJ/CPF: / Processo: /06-92 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,00 Este projeto se propõe a resgatar a obra deste grande cantor e compositor, através da gravação de um Cd e um DVD, onde 4 artistas de renome da MPB, como Maria Betânia, Chico Buarque, Elba Ramalho, Mônica Salmaso, Leila Pinheiro, Joyce, Mart nália, Adriana Calcanhoto, Francis e Olívia Hime, Chico César, Paulinho da Viola entre outros serão convidados a interpretar 4 dos maiores sucessos de Herivaldo Martins CD Antologia de Sérgio Ricardo Amendola e Lufti Projetos Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-04 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,97 Gravação de CDs para difundir a obra musical de Sérgio Ricardo, com interpretação do próprio artista Show da Paz P.H. da Silva Produção, Organização e Promoção de Espetáculos Artísticos e Eventos Culturais CNPJ/CPF: / Processo: /06-88 GO - Goiânia Valor do Apoio R$: ,00 Tem por objetivo promover e realizar três shows no Ginásio Goiânia Arena Show Rosemary homenageia as mulheres da mangueira Guanumbi Promoções e Eventos Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-72 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,50 Projeto visa a gravação do primeiro DVD da cantora Rosemary. DVD será gravado durante show no Teatro João Caetano no Rio de Janeiro, e em externas no Sambódromo, durante o carnaval carioca, e terá a participação de Zeca Pagodinho. Beth Carvalho e da bateria mirim da Mangueira. ÁREA : 6 HUMANIDADES - (ART26) Catálogo de Agremiações Carnavalescas do Recife e Região Metropolitana Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Federal de Pernambuco - FADE CNPJ/CPF: / Processo: /06-2 PE - Recife Valor do Apoio R$: ,57 Realizar pesquisa para levantamento de informações sobre agremiações carnavalescas do Recife, Olinda e demais municípios da Região Metropolitana para gerar catálogo impresso e em aplicação multimídia. ÁREA: 7 ARTES INTEGRADAS - (ART. 26) Loud! Cine Íris Aureo César Lima da Silva CNPJ/CPF: Processo: /06-9 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,20 A Loud! é um evento cultural de artes integradas e tem como objetivo principal o lançamento de novas bandas e a consagração do DJ's de vanguarda da música eletrônica brasileira. Este evento, que já existe há seis anos, procura abrir portas para novos talentos e mais de duzentos novas bandas já mandaram material para a produção da festa e a intenção é que todo estes novos talentos se apresentem nas próximas edições Estética II: Diálogos Urgentes Aeroplano Editora e Consultoria Ltda. CNPJ/CPF: / Processo: /06-28 RJ - Rio de Janeiro Valor do Apoio R$: ,00 Este projeto tem como objetivo, fazer um recorte representativo da Exposição Estética da Periferia, montada no Rio de Janeiro em 2005, e levar este módulo para ser mostrado junto com uma exposição local inédita sobre o mesmo tema em outras regiões do país. Além da exposição e do seminário nossa proposta é produzir um catálogo sobre o assunto, com base no material coletado Grade Cultural ICC Instituto Cultural Capobianco CNPJ/CPF: / Processo: /06-48 SP - São Paulo Valor do Apoio R$: ,00 Objetiva montar uma grade cultural com mostra de teatro, exposições de artes visuais, música erudita e instrumental, dança, oficina de cinema e cursos Carnaval de Ituiutaba-MG KMB Associados - Marketing Cultural e Social CNPJ/CPF: / Processo: /06-9 MG - Ituiutaba Valor do Apoio R$: ,00 Este projeto tem como objetivo a realização do Carnaval de Ituiutaba - MG, evento de música brasileira onde artistas consagrados do axé music se unirão com futuros talentos, no Parque de Exposições JK Hip Hop Doc - Fase I Marcelo Pianetti Cordeiro CNPJ/CPF: Processo: /06-62 MG - Belo Horizonte Valor do Apoio R$: 89.30,98 O projeto "Hip Hop Doc - Fase I" pretende capacitar 40 instrutores, selecionados por análise dos currículos e distribuição geográfica pelas 9 regiões do país, para que eles tenham um "up-grade" na sua formação como multiplicador de cultura aos jovens de sua comunidade, na cidade de Belo Horizonte-MG. Para tanto, serão realizadas 5 oficinas, cada uma delas, nos elementos do Hip Hop: o RAP, o DJ, o BREAK e o GRAFITI Brasil Pop - Tropicalia Fundação Universidade de Caxias do Sul CNPJ/CPF: / Processo: /06-50 RS - Caxias do Sul Valor do Apoio R$: ,80 O objetivo deste projeto é apoiar e estimular o desenvolvimento das artes em todas as suas formas e manifestações, promovendo oportunidades de conhecimento e discussão da produção cultural brasileira, dentro das universidades. Incentivar e qualificar o fazer artístico através apresentações de profissionais reconhecidos e grupos emergentes, propiciar a interação dos diversos campos das Ciências Humanos e das Artes e Auto-conhecimento e cidadania Carnaval multicultural do Recife 2007 Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Federal de Pernambuco - FADE CNPJ/CPF: / Processo: /06-56 PE - Recife Valor do Apoio R$: ,89 O projeto tem por objetivo realizar o Carnaval Multicultural do Recife, que celebrará os 00 anos do frevo. Acontecerão apresentações de artistas como: Nana Vasconcelos, Alceu Valença, Nação Zumbi, dentre outros.

11 <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 ISSN , DE DE OUTUBRO DE 2006 A SECRETÁRIA EXECUTIVA DO MINISTÉRIO DA CULTURA, Substituta, no uso de suas atribuições legais, e em cumprimento ao disposto no artigo 27, inciso I, do Decreto n.º 494, de 7 de maio de 995, resolve: Art..o - Prorrogar o prazo de captação de recursos dos projetos culturais, relacionados nos anexos I e II à esta Portaria, para os quais os proponentes ficam autorizados a captar recursos, mediante doações ou patrocínios, na forma prevista, respectivamente, no º do artigo 8 e no artigo 26 da Lei n.º 8.33, de 23 de dezembro de 99, alterada pela Lei n.º 9.874, de 23 de novembro de 999. Art. 2º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ÁREA: ARTE CÊNICAS - (ART.8, º) Flor de violeta Alexandra Garnier Rodrigues CNPJ/CPF: RJ - Volta Redonda Período de captação: 05/0/2006 a 3/2/ Dançando a Vida Ano II Escola de Dança e Integração Social da Criança e Adolescente CNPJ/CPF: / CE - Fortaleza Período de captação: 0/0/2006 a 3/2/ Amazonas (As) Condor Produções Artísticas Sociedade Simples Ltda CNPJ/CPF: / RJ - Rio de Janeiro Período de captação: 0/0/2006 a 3/2/ AVAPE na Dança Instituto Pensarte CNPJ/CPF: /000-0 SP - São Paulo Período de captação: 0/07/2006 a 3/2/ Grupo Teatro Andante- Circulação de Espetáculos, ELAINE RODRIGUES SANTOS ANEXO I Oficinas e Intercâmbios Grupo Teatro Andante CNPJ/CPF: / MG - Belo Horizonte Período de captação: 0/0/2006 a 3/2/ Erwartung e noite Transfigurada Metrópolis Produções Culturais S/C Ltda. CNPJ/CPF: / RJ - Rio de Janeiro Período de captação: 07/08/2006 a 3/2/ Noite Americana 40 Graus Produções Artísticas Ltda. CNPJ/CPF: /000-5 RJ - Rio de Janeiro Período de captação: 03/07/2006 a 3/2/ Silenciosas Cooperativa Paulista de Teatro/ Escritório das Artes CNPJ/CPF: / SP - São Paulo Período de captação: 0/0/2006 a 3/2/ Batalha dos Guararapes - Assim Nasceu a Pátria Métron Produções Ltda. CNPJ/CPF: /000-5 PE - Recife Período de captação: 0/0/2006 a 3/2/ Rodízio de Teatro - Crônicas do Brasil WR Produções Artísticas Ltda CNPJ/CPF: / RJ - Rio de Janeiro Período de captação: 08/0/2006 a 3/2/2006 ÁREA: 3 MÚSICA INSTRUMENTAL/ERUDITA - (ART.8, º) Nos Acordes da Sanfona Saca Produções e Promoções Ltda CNPJ/CPF: / PE - Recife Período de captação: 0/0/2006 a 3/2/ Soprando Música na Cidade Associação Cultural dos Amigos da Cidade e Lar dos Meninos São Vicente de Paulo CNPJ/CPF: / MG - Belo Horizonte Período de captação: 0/08/2006 a 3/2/ Nas Trilhas do Cinema João Carlos Silva Vianna CNPJ/CPF: MG - Belo Horizonte Período de captação: 05/08/2006 a 3/2/2006 ÁREA : 6 HUMANIDADES : LIVROS DE VALOR ARTÍSTICO, LITERÁRIO OU HUMANÍSTICO (ART. 8) Raízes Italianas do Paraná Jean Pierre Velo CNPJ/CPF: PR - Curitiba Período de captação: 22/09/2006 a 3/2/ ÁREA: 3 MÚSICA EM GERAL - (ART. 26) Música em Giro Andrea Ramos de Almeida - ME CNPJ/CPF: / SP - Santos Período de captação: 7/09/2006 a 3/2/ Bem vindo - Rubi Sete Sois Produções Artisticas Ltda-ME CNPJ/CPF: / SP - Guarulhos Período de captação: 06/0/2006 a 3/2/ Gravação, Lançamento e Divulgação do CD Solo Meu Tempo É Quando Ideco - Instituto de Desenvolvimento Educacional e Comunitário CNPJ/CPF: / MG - Nova Lima Período de captação: 4/08/2006 a 3/2/ Mil e Uma Imagens ( As ) Nelson Luiz Pereira Screnci CNPJ/CPF: SP - São Paulo Período de captação: 08/0/2006 a 3/2/ Construindo com lâminas Rosane Rodrigues de Souza CNPJ/CPF: RJ - Rio de Janeiro Período de captação: 0/09/2006 a 3/2/ Romance Magnitude Sandoval Tiburcio CNPJ/CPF: PR - Curitiba Período de captação: 08/0/2006 a 3/2/ Brasil é um luxo (O) Axis Produções e Comunicação Ltda CNPJ/CPF: /000-6 SP - São Paulo Período de captação: 0/0/2006 a 3/2/ Hóspede Perplexo (O) Wagner Corrêa CNPJ/CPF: SP - São Paulo Período de captação: 0/0/2006 a 3/2/ Conto, Canto e Encanto com a Minha História N&A Mercado Cultural Ltda. CNPJ/CPF: / SP - São Paulo Período de captação: 0/0/2006 a 3/2/2006 ÁREA: 7 ARTES INTEGRADAS - (ART. 8) Curitibacentral Vilma Luiza Slomp CNPJ/CPF: PR - Curitiba Período de captação: 0/0/2006 a 3/2/2006 ANEXO II de Walter Bandeira Francy Mary Silva de Oliveira CNPJ/CPF: PA - Belém Período de captação: 0/0/2006 a 3/2/2006 ÁREA: 7 ARTES INTEGRADAS - (ART. 26) Feira Infanteen de Artes da Vila Pompéia Cláudia Franceschi CNPJ/CPF: SP - São Paulo Período de captação: 08/0/2006 a 3/0/ Paixão e Vingança/ Amar a Vida sem Drogas ANAPA - ASSOCIACAO NACIONAL DE ATORES PROFISSIONAIS E AMADORES CNPJ/CPF: /000-4 SP - São Paulo Período de captação: 28/08/2006 a 3/2/ , DE DE OUTUBRO DE 2006 A SECRETÁRIA EXECUTIVA DO MINISTÉRIO DA CULTURA, Substituta, no uso de suas atribuições legais, e em cumprimento ao disposto no artigo 27, inciso I, do Decreto n.º 494, de 7 de maio de 995, resolve: Art. º - Aprovar a alteração do proponente do projeto abaixo relacionado: PRONAC: Seleção Brasil em Cena, portaria de aprovação n.º 06/06 de 2 de janeiro de 2006 e publicado no D.O.U. em 3 de janeiro de Onde se lê: Sérgio de Alencar Saboya. CPF: Leia-se: ARS Cênica Empreendimentos Artísticos Ltda ME CNPJ: / Art. 2º - Tornar sem efeito a portaria do projeto abaixo relacionado: PRONAC: Reforma, Restauração e Ampliação de Um Edifício Público", portaria de aprovação n.º 0509/05 de 0 de dezembro de 2005 e publicado no D.O.U. do dia 02 de dezembro de 2005 e portaria de prorrogação do prazo de captação de recursos n.º 008/06 de 06 de março de 2006 e publicado no D.O.U. do dia 08 de março de Art. 3º - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELAINE RODRIGUES SANTOS AGÊNCIA NACIONAL DO CINEMA 26, DE DE OUTUBRO DE 2006 O DIRETOR-PRESIDENTE DA AGÊNCIA NACIONAL DO CINEMA, no uso das atribuições que lhe conferem os incisos III e XII do Artigo 3, do anexo I, do Decreto nº 4.2, de 07 de fevereiro de 2002 e o disposto no inciso XII, do Artigo 4 do Regimento Interno da ANCINE; Considerando a solicitação da Secretaria do Audiovisual - SAV/MINC para apoio estratégico e financeiro ao filme Cinema, Aspirinas e Urubus, candidato oficial do Brasil na indicação de Melhor filme de Língua Estrangeira, do Oscar 2007; Considerando a Decisão de Diretoria Colegiada nº.450/2006; E, considerando a Súmula STN/CONED nº 04/2004, resolve: - Aportar R$ ,00 (cento e cinqüenta mil reais) para a Secretaria do Audiovisual - SAV/MINC, sob a forma de Descentralização de Crédito Orçamentário; 2 - Os recursos serão aplicados no apoio financeiro para a campanha de visibilidade do filme Cinema, Aspirinas e Urubus, candidato oficial do Brasil na disputa de indicação ao prêmio de Melhor Filme de Língua Estrangeira, do Oscar 2007; 3 - Os referidos recursos serão descentralizados em favor da SAV/MINC - UG e, correrão à conta da ação orçamentária da ANCINE Fomento à Distribuição e Comercialização de Obras Cinematográficas e Videofonográficas no País e no Exterior, Natureza da Despesa Outras Despesas Correntes; 4 - A SAV/MINC, após a realização da despesa, deverá encaminhar a ANCINE a documentação comprobatória pertinente, conforme estabelece o item 4 da Súmula STN/CONED nº 04/ Revogam-se as disposições em contrário. GUSTAVO DAHL INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO GERÊNCIA DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NATURAL Nº 3, DE 4 DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a renovação de permissão para realizar o projeto de diagnóstico e prospecção arqueológica em áreas do projeto de expansão da produção do Complexo de Pelotização de Tubarão, Município de Vitória, Estado do Espírito Santo. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente RENOVAÇÃO DE PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, à arqueóloga Christiane Lopes Machado para, com o apoio institucional da 2ª Superintendência Regional do IPHAN, realizar as atividades do projeto de diagnóstico e prospecção arqueológica em áreas de expansão da produção do Complexo de Pelotização de Tubarão, Município de Vitória, Estado do Espírito Santo. II -Reconhecer como coordenadora dos trabalhos de que trata o item anterior a arqueóloga detentora da presente renovação de permissão, cujo projeto se intitula Diagnóstico e Prospecção Arqueológica em Áreas do Projeto 'Expansão da Produção do Complexo de Pelotização de Tubarão' da Companhia Vale do Rio Doce - CVRD. III -Reconhecer a arqueóloga designada coordenadora dos trabalhos como fiel depositária, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à 2ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente renovação de permissão, à apresentação, por parte da arqueóloga coordenadora, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de 0.2..

12 <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA 2 ISSN Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 VI -Fixar o prazo de validade da presente renovação de permissão em 06 (seis) meses, observada a disposição do item ant e r i o r. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 32, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a renovação de permissão para realizar o projeto de resgate arqueológico do Condomínio Villa Nova do Castelo, Município de Mata de São João, no Estado da Bahia. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente RENOVAÇÃO DE PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, ao arqueólogo Ivan Dorea Cancio Soares para, com o apoio institucional do Centro de Estudos das Ciências Humanas, realizar as atividades do projeto de resgate arqueológico na área do Condomínio Villa Nova do Castelo, Município de Mata de São João, no Estado da Bahia. II -Reconhecer como coordenador dos trabalhos de que trata o item anterior o arqueólogo detentor da presente renovação de permissão, cujo projeto se intitula Projeto de Resgate Arqueológica do Condomínio Villa Nova do Castelo. III -Reconhecer o arqueólogo designado coordenador dos trabalhos como fiel depositário, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à 7ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente renovação de permissão, à apresentação, por parte do arqueólogo coordenador, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente renovação de permissão em 04 (quatro) meses, observada a disposição do item a n t e r i o r. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 33, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a autorização para o projeto de resgate arqueológico e monitoramento na Rodovia BA-00 (Trecho Camamu - BR-030), nos Municípios de Camumu e Maraú, Estado da Bahia. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente AUTORIZAÇÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, ao Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade Federal da Bahia, para realizar as atividades do projeto de resgate arqueológico e monitoramento na Rodovia BA-00 (Trecho Camamu - BR-030), abrangendo os Municípios de Camamu e Maraú, na Região do Baixo Sul do Estado da Bahia. II -Reconhecer como coordenador dos trabalhos de que trata o item anterior o arqueólogo Henry Luydy Abraham Fernandes, cujo projeto se intitula Resgate Arqueológico e Monitoramento na Rodovia BA-00 (Trecho Camamu - BR-030). III -Reconhecer o arqueólogo designado coordenador dos trabalhos como fiel depositário, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à 7ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente autorização, à apresentação, por parte do arqueólogo coordenador, de relatório semestral e final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas nos artigos e 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente autorização em 9 (nove) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 34, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a renovação de permissão para realizar o programa de resgate e valorização do patrimônio arqueológico, duplicação da rodovia BA-099, Trecho Jacuípe - Praia do Forte, Municípios de Camaçari e Mata de São João, no Estado da Bahia. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente RENOVAÇÃO DE PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, ao arqueólogo Paulo Eduardo Zanettini para, com o apoio institucional do Núcleo de Arqueologia do Museu de Sauípe, realizar as atividades do programa de resgate e valorização do patrimônio arqueológico duplicação da rodovia BA - 099, trecho Jacuípe - Praia do Forte, Município s de Camaçari e Mata de São João, no Estado da Bahia. II -Reconhecer como coordenador dos trabalhos de que trata o item anterior o arqueólogo detentor da presente renovação de permissão, cujo projeto se intitula Programa de Resgate e Valorização do patrimônio arqueológico Duplicação da Rodovia BA Trecho Jacuípe - Praia do Forte, Municípios de Camaçari e Mata de São João - CLN - Consórcio Litoral Norte - Estado da Bahia. III -Reconhecer o arqueólogo designado coordenador dos trabalhos como fiel depositário, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à 7ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente renovação de permissão, à apresentação, por parte do arqueólogo coordenador, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente renovação de permissão em 06 (seis) meses, observada a disposição do item ant e r i o r. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 35, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a permissão para realizar o programa de prospecção arqueológica do condomínio de dutos Pólo Ribeirão Preto, Município de Ribeirão Preto, no Estado de São Paulo. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, ao arqueólogo Paulo Zanettini para, com o apoio institucional do Museu Histórico e Pedagógico Voluntários da Pátria, realizar as atividades do programa de prospecções arqueológicas, condomínio de Dutos Pólo Ribeirão Preto, localizado na Rodovia Alexandre Balbo, Km 329, Município de Ribeirão Preto, no Estado de São Paulo. II -Reconhecer como coordenador dos trabalhos de que trata o item anterior o arqueólogo detentor da presente permissão, cujo projeto se intitula Programa de Prospecções Arqueológicas - Condomínio de Dutos Pólo Ribeirão Preto, Município de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo. III -Reconhecer o arqueólogo designado coordenador dos trabalhos como fiel depositário, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à 9ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente permissão, à apresentação, por parte do arqueólogo coordenador, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente permissão em 03 (três) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 36, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a permissão para realizar o projeto de diagnóstico arqueológico da rede primária de Distribuição de Gás Natural Lins-Marilia (Trecho em Aço), Municípios de Lins, Getulina, Guaimbê, Guaiçara e Marília, no Estado de São Paulo. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº /2006-2, resolve; I -Expedir a presente PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, à arqueóloga Erika Marion Robrahn-González para, com o apoio institucional da Fundação Cultural de Jacarehy José Maria de Abreu, realizar as atividades do diagnóstico arqueológico da rede primária de distribuição de Gás Natural Lins-Marilia (Trecho em Aço), nos municípios de Lins, Getulina, Guaimbê, Guaiçara e Marília, no Estado de São Paulo, em área compreendida entre com as coordenadas UTM: / (início) e 6.935/ (final). II -Reconhecer como coordenadora dos trabalhos de que trata o item anterior a arqueóloga detentora da presente permissão, cujo projeto se intitula Diagnóstico Arqueológico Rede Primária de Distribuição de Gás Natural Lins-Marília (Trecho em Aço). III -Reconhecer a arqueóloga designada coordenadora dos trabalhos como fiel depositária, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à 9ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente permissão, à apresentação, por parte da arqueóloga coordenadora, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente permissão em 06 (seis) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 37, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a permissão para realizar o programa de diagnóstico arqueológico da Rede Secundária de Distribuição de Gás Natural de Marília (trecho Urbano em Polietileno), Município de Marília, no Estado de São Paulo. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, à arqueóloga Erika Marion Robrahn-González para, com o apoio institucional da Fundação Cultural de Jacarehy José Maria de Abreu, realizar as atividades do programa de diagnóstico arqueológico da Rede Secundária de Distribuição de Gás Natural de Marília (Trecho Urbano em Polietileno), Município de Marilia, no Estado de São Paulo, em área situada entre as coordenadas UTM: / (início) e 63.6/ (final). II -Reconhecer como coordenadora dos trabalhos de que trata o item anterior a arqueóloga detentora da presente permissão, cujo projeto se intitula Programa de Diagnóstico Arqueológico Rede Secundária de Distribuição de Gás Natural de Marília / SP (Trecho Urbano em Polietileno). III -Reconhecer a arqueóloga designada coordenadora dos trabalhos como fiel depositária, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado.

13 <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 ISSN IV -Determinar à 9ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente permissão, à apresentação, por parte da arqueóloga coordenadora, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente permissão em 06 (seis) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 38, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a permissão para realizar o programa de resgate arqueológico da UHE Caconde, nos Estados de São Paulo e Minas Gerais. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, à arqueóloga Erika Marion Robrahn-González para, com o apoio institucional do Núcleo de Estudos Estratégicos da Universidade de Campinas, realizar as atividades do programa de resgate arqueológico da UHE Caconde, abrangendo os Municípios de Caconde (Estado de São Paulo), Poços de Caldas e Botelhos (Estado de Minas Gerais), em área definida pelas seguintes coordenadas geográficas: 46 50' / 2 20' ; 46º50' / 22 00' ; 46 5' / 2 20' e 46 5' / 22 00'. II -Reconhecer como coordenadora dos trabalhos de que trata o item anterior a arqueóloga detentora da presente permissão, cujo projeto se intitula Programa de Resgate Arqueológico UHE Caconde / Municípios de Caconde (SP), Poços de Caldas e Botelhos (MG). III -Reconhecer a arqueóloga designada coordenadora dos trabalhos como fiel depositária, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à 9ª e 3ª Superintendências Regionais do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente permissão, à apresentação, por parte da arqueóloga coordenadora, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente permissão em 08 (oito) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 39, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a renovação de permissão para realizar o diagnóstico arqueológico de área a ser diretamente afetada pela implantação do Bairro Santa Paula, Município de Campinas, no Estado de São Paulo. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente RENOVAÇÃO DE PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, à arqueóloga Lúcia de Jesus Cardoso Oliveira Juliani para, com o apoio institucional do Museu Histórico e Pedagógico Voluntários da Pátria, realizar as atividades do diagnóstico arqueológico de área a ser diretamente afetada pela implantação do Bairro Santa Paula, Município de Campinas, no Estado de São Paulo, em área situada entre as seguintes coordenadas UTM: / e / II -Reconhecer como coordenadora dos trabalhos de que trata o item anterior a arqueóloga detentora da presente renovação de permissão, cujo projeto se intitula Diagnóstico Arqueológico de Área a Ser Diretamente Afetada pela Implantação do Bairro Santa Paula, em Campinas, SP. III -Reconhecer a arqueóloga designada coordenadora dos trabalhos como fiel depositária, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à 9ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente renovação de permissão, à apresentação, por parte da arqueóloga coordenadora, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente renovação de permissão em 03 (três) meses, observada a disposição do item ant e r i o r. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 320, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a permissão para realizar o projeto de prospecção e monitoramento arqueológico na área de intervenção do SGDN Bolsão Santos, Municípios de Cubatão, Santos e São Vivente, no Estado de São Paulo. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, à arqueóloga Maria do Carmo Mattos Monteiro dos Santos para, com o apoio institucional do Instituto de Pesquisas em Arqueologia da Universidade Católica de Santos, realizar as atividades do projeto de prospecção e monitoramento arqueológico na área de intervenção do Sistema de Distribuição de Gás Natural Bolsão Santos, nos Municípios de Cubatão, Santos e São Vicente, Estado de São Paulo, localizado no quadrilátero definidos pelas coordenadas UTM 23 K: / , / , / e / II -Reconhecer como coordenadora dos trabalhos de que trata o item anterior a arqueóloga detentora da presente permissão, cujo projeto se intitula Prospecção e Monitoramento Arqueológico na Área de Intervenção do SGDN Bolsão Santos, Municípios de Cubatão, Santos e São Vicente, SP. III -Reconhecer a arqueóloga designada coordenadora dos trabalhos como fiel depositária, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à 9ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente permissão, à apresentação, por parte da arqueóloga coordenadora, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente permissão em 04 (quatro) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 32, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a permissão para realizar o projeto de avaliação e monitoramento arqueológico da área de intervenção da rede de distribuição de gás natural no Estado de Santa Catarina. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, ao arqueólogo Jaisson Teixeira Lino para, com o apoio institucional do Setor de Arqueologia do Instituto de Pesquisas Ambientais e Tecnológicas da Universidade do Extremo Sul Catarinense, realizar as atividades do projeto de avaliação e monitoramento arqueológico da área de intervenção da rede de distribuição de gás natural no Estado de Santa Catarina - Avaliação Arqueológica de Novos Ramais III, Municípios de Joinville, Jaraguá do Sul, Araquari, São Bento do Sul, Gaspar, Blumenau, Brusque, Indaial, São José, Florianópolis, Tijucas, Tubarão, Cocal do Sul, Criciúma, Içara, Morro da Fumaça, Sangão. II -Reconhecer como coordenador dos trabalhos de que trata o item anterior o arqueólogo detentor da presente permissão, cujo projeto se intitula Projeto de Avaliação e Monitoramento Arqueológico da Área de Intervenção da Rede de Distribuição de Gás Natural no Estado de Santa Catarina - Avaliação Arqueológica de Novos Ramais III - Regiões A, B, C e D. III -Reconhecer o arqueólogo designado coordenador dos trabalhos como fiel depositário, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente permissão, à apresentação, por parte do arqueólogo coordenador, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente permissão em 06 (seis) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 322, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a permissão para realizar o projeto de levantamento arqueológico préhistórico na Fazenda Armação, Município de Governador Celso Ramos, no Estado de Santa Catarina. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº /2006-4, resolve; I -Expedir a presente PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, à arqueóloga Deisi Scunderlick Eloy de Farias para, com o apoio institucional do Grupo de Pesquisa em Educação Patrimonial e Arqueologia da Universidade do Sul de Santa Catarina, realizar as atividades do projeto de levantamento arqueológico pré-histórico na Fazenda da Armação, Município de Governador Celso Ramos, no Estado de Santa Catarina, nas coordenadas UTM: / II -Reconhecer como coordenadora dos trabalhos de que trata o item anterior a arqueóloga detentora da presente permissão, cujo projeto se intitula Levantamento Arqueológico Pré-Histórico na Fazenda da Armação - Município de Governador Celso Ramos - SC. III -Reconhecer a arqueóloga designada coordenadora dos trabalhos como fiel depositária, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente permissão, à apresentação, por parte da arqueóloga coordenadora, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente permissão em 05 (cinco) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 323, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a permissão para realizar o projeto de levantamento arqueológico na área de implantação da LT 38 kv Itajaí - Itaipava - Salseiros - PORTONAVE, no Estado de Santa Catarina. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve;

14 <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA 4 ISSN Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 I -Expedir a presente PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, ao arqueólogo Osvaldo Paulino da Silva para, com o apoio institucional do Setor de Arqueologia do Instituto de Pesquisas Ambientais e Tecnológicas da Universidade do Extremo Sul Catarinense, realizar as atividades do projeto de levantamento arqueológico na área de implantação da Linha de Transmissão 38 kv Itajai - Itaipava - Salseiros - PORTONAVE, Municípios de Itajai e Navegantes, no Estado de Santa Catarina. II -Reconhecer como coordenador dos trabalhos de que trata o item anterior o arqueólogo detentor da presente permissão, cujo projeto se intitula Levantamento Arqueológico na Área de Implantação da Linha de Transmissão 38 KV Itajai - Itaipava - Salseiros - PORTONAVE - Itajai - Navegantes, Santa Catarina. III -Reconhecer o arqueólogo designado coordenador dos trabalhos como fiel depositário, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente permissão, à apresentação, por parte do arqueólogo coordenador, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente permissão em 03 (três) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 324, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a permissão para realizar o projeto de levantamento de sítios arqueológicos a fim de diagnosticar e avaliar os impactos das obras de implantação da PCH Santa Luzia, no Estado de Santa Catarina. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, à arqueóloga Maria Madalena Velho do Amaral para, com o apoio institucional do Museu Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina, realizar as atividades do projeto de levantamento de sítios arqueológicos na área de implantação da Pequena Central Hidrelétrica Santa Luzia, que abrange os Municípios de São Domingos e Ipuaçu, no Estado de Santa Catarina. II -Reconhecer como coordenadora dos trabalhos de que trata o item anterior a arqueóloga detentora da presente permissão, cujo projeto se intitula Projeto de Levantamento de sítios arqueológicos na Área de Implantação da 'Pequena Central Hidrelétrica Santa Luzia'. III -Reconhecer a arqueóloga designada coordenadora dos trabalhos como fiel depositária, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente permissão, à apresentação, por parte da arqueóloga coordenadora, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente permissão em 02 (dois) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 325, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre renovação de permissão para realização do programa de levantamento e salvamento do patrimônio arqueológico nas UHEs Castro Alves e 4 de julho, no Estado do Rio Grande do Sul. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº /2002-5, resolve; I -Expedir a presente RENOVAÇÃO DE PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, ao arqueólogo Sérgio Célio Klamt, para, com o apoio institucional do Centro de Ensino e Pesquisas Arqueológicas da Universidade de Santa Cruz do Sul, realizar os trabalhos do programa de levantamento e salvamento do patrimônio arqueológico nas Usinas Hidrelétricas Castro Alves e 4 de julho, na região do Vale do Rio das Antas, no Estado do Rio Grande do Sul, em área situada entre as seguintes coordenadas UTM (22J) e II -Reconhecer como coordenador dos trabalhos de que trata o item anterior, o arqueólogo detentor da presente renovação de permissão, cujo projeto se intitula Programa de Levantamento e Salvamento do Patrimônio Arqueológico UHE Castro Alves e 4 de julho. III -Reconhecer o arqueólogo designado coordenador dos trabalhos como fiel depositário, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à 2ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente permissão, à apresentação, por parte do arqueólogo coordenador, de relatórios semestral e final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas nos artigos e 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente permissão em 2 (doze) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 326, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a permissão para o projeto para a prospecção geofísica com sondagens na área arqueológica de São Miguel Arcanjo, no Estado do Rio Grande do Sul. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, ao arqueólogo Tobias Vilhena de Moraes para, com o apoio institucional da 2ª Superintendência Regional do IPHAN, realizar as atividades do projeto para a prospecção geofísica com sondagens na área arqueológica de São Miguel Arcanjo, no Estado do Rio Grande do Sul. II -Reconhecer como coordenador dos trabalhos de que trata o item anterior o arqueólogo detentor da presente permissão, cujo projeto se intitula Projeto Para a Prospecção Geofísica com Sondagens na Área Arqueológica de São Miguel Arcanjo. III -Reconhecer o arqueólogo designado coordenador do trabalho como fiel depositário, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à 2ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente permissão, à apresentação, por parte do arqueólogo coordenador, de relatórios semestrais e final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas nos artigos e 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente permissão em 4 (quatorze) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 327, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a permissão para realizar o programa de prospecção e resgate arqueológico da PCH Santa Terezinha, Municípios de Borda da Mata e Tocos do Moji, no Estado de Minas Gerais. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, às arqueólogas Lúcia de Jesus Cardoso Oliveira Juliani e Rucirene Miguel para, com o apoio institucional do Museu Histórico e Pedagógico Voluntários da Pátria, realizar as atividades do projeto de prospecção e resgate arqueológico da Pequena Central Hidrelétrica Santa Terezinha, situada na região sul do Estado de Minas Gerais, abrangendo áreas dos Municípios de Borda da Mata e Tocos do Moji. II -Reconhecer como coordenadoras dos trabalhos de que trata o item anterior as arqueólogas detentoras da presente permissão, cujo projeto se intitula Programa de Prospecção e Resgate Arqueológico na PCH Santa Terezinnha. III -Reconhecer as arqueólogas designadas coordenadoras dos trabalhos como fiéis depositárias, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhes tenha sido confiado. IV -Determinar à 3ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente permissão, à apresentação, por parte das arqueólogas coordenadoras, de relatório semestral e final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas nos artigos e 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente permissão em 2 (doze) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 328, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a permissão para realizar o projeto de diagnóstico arqueológico da Barragem de Rejeitos Forquilha, Município de Ouro Preto, no Estado de Minas Gerais. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº /2006-3, resolve; I -Expedir a presente PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, aos arqueólogos Maria Teresa Teixeira de Moura e Márcio Alonso Lima para, com o apoio institucional do Instituto de Pesquisas em Arqueologia da Universidade Católica de Santos, realizar as atividades do projeto de diagnóstico arqueológico da barragem de rejeitos de Forquilha, Município de Ouro Preto, no Estado de Minas, situado entre as coordenadas UTM 23K: / , / , / e / II -Reconhecer como coordenadores dos trabalhos de que trata o item anterior os arqueólogos detentores da presente permissão, cujo projeto se intitula Diagnóstico Arqueológico - Barragem de Rejeitos de Forquilha - Município de Ouro Preto - MG. III -Reconhecer os arqueólogos designados coordenadores dos trabalhos como fiéis depositários durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhes tenha sido confiado. IV -Determinar à 3ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente permissão, à apresentação, por parte dos arqueólogos coordenadores, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente permissão em 05 (cinco) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 329, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a permissão para realizar o projeto de resgate arqueológico da área diretamente afetada pela implantação da PCH Retiro Velho, Município de Aporé, no Estado de Goiás. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN

15 <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > PORTARIA <!ID > Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 ISSN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, aos arqueólogos Fernando Walter Costa e Edward Koole para, com o apoio institucional do Centro de Arqueologia Annette Laming-Emperaire da Prefeitura Municipal de Lagoa Santa, realizar as atividades do projeto de resgate arqueológico da área diretamente afetada pela implantação da PCH Retiro Velho, Município de Aporé, no Estado de Goiás. II -Reconhecer como coordenadores dos trabalhos de que trata o item anterior os arqueólogos detentores da presente permissão, cujo projeto se intitula Projeto de Resgate Arqueológico da Área Diretamente Afetada Pela Implantação da PCH Retiro Velho, Município de Aporé/GO. III -Reconhecer os arqueólogos designados coordenadores dos trabalhos como fiéis depositários, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhes tenha sido confiado. IV -Determinar à 4ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente permissão, à apresentação, por parte dos arqueólogos coordenadores, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente permissão em 08 (oito) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 330, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a permissão para realizar o programa para laudo e diagnóstico da estrada de acesso entre Viçosa e Mar Vermelho, no Estado de Alagoas. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, aos arqueólogos Flávia Prado Moi, Luiz Augusto Viva do Nascimento e Walter Fagundes Morales para, com o apoio institucional do Centro de Referência em Patrimônio e Pesquisa - ACER- VO, realizar as atividades do programa para laudo e diagnóstico arqueológico da estrada de acesso entre os Municípios de Viçosa e Mar Vermelho, no Estado de Alagoas, sob as seguintes coordenadas 24L: / ; / ; / e / II -Reconhecer como coordenadores dos trabalhos de que trata o item anterior os arqueólogos detentores da presente permissão, cujo projeto se intitula Programa Para Laudo e Diagnóstico Arqueológico da Estrada de Acesso Entre Viçosa e Mar Vermelho, Alagoas - Amorim Barreto. III -Reconhecer os arqueólogos designados coordenadores dos trabalhos como fiéis depositários, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhes tenha sido confiado. IV -Determinar à 7ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente permissão, à apresentação, por parte dos arqueólogos coordenadores, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente permissão em 03 (três) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS 33, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a autorização para o projeto de prospecção arqueológica no acesso rodoviário à Serra da Barriga, no Estado de Alagoas. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente AUTORIZAÇÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, ao Núcleo de Ensino e Pesquisa Arqueológico do Instituto de Ciências Sociais da Universidade Federal de Alagoas, para realizar as atividades do projeto de prospecção arqueológica do acesso rodoviário à Serra da Barriga, na área de influência da rodovia de acesso à Serra da Barriga, Município de União dos Palmares, no Estado de Alagoas. II -Reconhecer como coordenador dos trabalhos de que trata o item anterior o arqueólogo Scott Joseph Allen, cujo projeto se intitula Prospecção Arqueológica do Acesso Rodoviário à Serra da Barriga: Diagnose e Acompanhamento. III -Reconhecer o arqueólogo designado coordenador dos trabalhos como fiel depositário, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à 7ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente autorização, à apresentação, por parte do arqueólogo coordenador, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente autorização em 4 (quatro) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 332, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a prorrogação de autorização para o projeto de prospecção arqueológica em uma área destinada à construção da Barragem do Castelo, Município de Juazeiro do Piauí, no Estado do Piauí. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente PRORROGAÇÃO DE AUTORIZA- ÇÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, ao Núcleo de Antropologia Pré-Histórica da Universidade Federal do Piauí, para realizar as atividades do projeto de prospecção arqueológica em uma área destinada à construção da Barragem do Castelo no Município de Juazeiro do Piauí, no Estado do Piauí, tendo por coordenadas geográficas 05 0'S e 4 42'W. II -Reconhecer como coordenadora dos trabalhos de que trata o item anterior a arqueóloga Jacionira Coelho da Silva, cujo projeto se intitula Prospecção Arqueológica em uma área destinada à construção da Barragem do Castelo - Juazeiro do Piauí. III -Reconhecer a arqueóloga designada coordenadora dos trabalhos como fiel depositária, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à 9ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente prorrogação de autorização, à apresentação, por parte da arqueóloga coordenadora, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente prorrogação de autorização em 3 (meses), observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 333, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a renovação de permissão para realizar o projeto de salvamento arqueológico na área de ampliação do aeroporto Eurico Salles, Município de Vitória, no Estado do Espírito Santo. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente RENOVAÇÃO DE PERMISSÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, às arqueólogas Christiane Lopes Machado e Gláucia Aparecida Malerba Sene para, com o apoio institucional do Instituto de Arqueologia Brasileira, realizar as atividades do projeto de salvamento arqueológico na área de ampliação do Aeroporto Eurico Salles, Município de Vitória, no Estado de Santa Catarina. II -Reconhecer como coordenadoras dos trabalhos de que trata o item anterior as arqueólogas detentoras da presente renovação de permissão, cujo projeto se intitula Salvamento na área de ampliação do Aeroporto de Vitória. III -Reconhecer as arqueólogas designadas coordenadoras dos trabalhos como fiéis depositárias, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhes tenha sido confiado. IV -Determinar à 2ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente renovação de permissão, à apresentação, por parte das arqueólogas coordenadoras, de relatório semestral e final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas nos artigos e 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente renovação de permissão em 0 (dez) meses, observada a disposição do item ant e r i o r. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS Nº 334, DE DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre a autorização para a prospecção arqueológica da área atravessada pelo projeto Termoaço - LT 230 kv Termoaçu - Açu II, no Estado do Rio Grande do Norte. O GERENTE DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NA- TURAL DO DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO MATERIAL E FISCALIZAÇÃO DO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL - IPHAN, nos termos da Portaria IPHAN nº 207, de , publicada no D.O.U., Seção 2, de e de acordo com o disposto no Anexo I, do Decreto nº 5.040, de , na Lei nº 3.924, de , na Portaria SPHAN nº 7, de , e ainda do que consta do processo administrativo nº / , resolve; I -Expedir a presente AUTORIZAÇÃO, sem prejuízo das demais licenças exigíveis por diferentes órgãos e entidades da Administração Pública, ao Laboratório de Estudos e Pesquisas Arqueológicas da Universidade de Santa Maria, para realizar as atividades do projeto de prospecção arqueológica da área atravessada pelo projeto Termoaçu - LT 230 kv Termoaçu - Açu II, abrangendo os municípios de Alto do Rodrigues, Afonso Bezerra, Ipanguaçú e Açu, no Estado do rio Grande do Norte. II -Reconhecer como coordenador dos trabalhos de que trata o item anterior o arqueólogo Saul Eduardo Seiguer Milder, cujo projeto se intitula Projeto de Prospecção Arqueológica da Área Atravessada pelo Projeto Termoaçu - LT 230 kv Termoaçu - Açu II. III -Reconhecer o arqueólogo designado coordenador dos trabalhos como fiel depositário, durante a realização das etapas de campo, do eventual material arqueológico recolhido ou de estudo que lhe tenha sido confiado. IV -Determinar à 20ª Superintendência Regional do IPHAN, o acompanhamento e a fiscalização da execução dos trabalhos, inclusive no que diz respeito à destinação e à guarda do material coletado, assim como das ações de preservação e valorização dos remanescentes. V -Condicionar a eficácia da presente autorização, à apresentação, por parte do arqueólogo coordenador, de relatório final ao término do prazo fixado nesta Portaria, contendo todas as informações previstas no artigo 2 da Portaria SPHAN nº 7, de VI -Fixar o prazo de validade da presente autorização em 4 (quatro) meses, observada a disposição do item anterior. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ROGÉRIO JOSÉ DIAS RETIFICAÇÃO Na Portaria IPHAN nº 42, de 6 de Fevereiro de 2006, publicada no Diário Oficial da União, Seção, de 20 de Fevereiro de 2006, onde se lê: PCH São Domingos, leia-se a PCH Ludesa. Na Portaria IPHAN nº 300, de 4 de Outubro de 2006, publicada no Diário Oficial da União, Seção, de 5 de Outubro de 2006, onde se lê: 8ª Superintendência Regional, leia-se: 7ª Superintendência Regional.

16 <!ID > PORTARIA <!ID > ATO <!ID > PORTARIA. 6 ISSN Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 Ministério da Educação GABINETE DO MINISTRO.680, DE DE OUTUBRO DE 2006 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições legais, em conformidade com o art. 73, do Decreto nº 5.773, de 9 de maio de 2006, e tendo em vista o Parecer nº 229/2006, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, conforme consta do Processo nº / , Registro SA- PIEnS n , do Ministério da Educação, resolve Art. o - Autorizar o funcionamento do curso de Psicologia, a ser ministrado na Avenida Hum, s/n, no Bairro Amazonas, pela Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde, mantido pela Sociedade Educativa do Brasil, ambos com sede na cidade de Montes Claros, no Estado de Minas Gerais, com validade até o fim do prazo de expedição do ato de reconhecimento, nos termos do Art. 35 Decreto n 5.773/2006. Art. 2 o - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. FERNANDO HADDAD <!ID > DESPACHO DO MINISTRO Em de Outubro de Nos termos do art. 2 o da Lei n o 9.3, de 24 de novembro de 995, o Ministro de Estado da Educação homologa o Parecer nº 229/2006 da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, favorável à autorização do curso de Psicologia, a ser ministrado na Avenida Hum, s/n, no Bairro Amazonas, pela Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde, mantido pela Sociedade Educativa do Brasil, ambos com sede na cidade de Montes Claros, no Estado de Minas Gerais. Autoriza o funcionamento do referido curso com cem vagas totais anuais, no turno diurno, em turmas de até cinqüenta alunos, conforme consta do Processo nº / FERNANDO HADDAD FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ R E I TO R I A.725, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ, no uso de suas atribuições legais e, considerando o Edital nº. /2006- CCA, publicado no D.O.U. de ; o Processo nº /06-99, resolve: Homologar o resultado do Processo Seletivo para Professor Substituto, em regime de Tempo Parcial com 20 (vinte) horas semanais, na área de Construções Rurais, do Departamento de Engenharia Agrícola e Solos, do Centro de Ciências Agrárias, habilitando e classificando para contratação JOÃO MACÊDO LIMA JÚNIOR. LUIZ DE SOUSA SANTOS JÚNIOR FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE <!ID >PORTARIA N o - 930, DE 6 DE OUTUBRO DE 2006 O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGI- PE, no uso de suas atribuições legais e, considerando o que consta do Processo de nº /05-4/Departamento de Odontologia/CCBS, de 05/05/2005, resolve: Art. o - Prorrogar, por 0(um) ano, contados a partir de 22/09/06, o prazo de validade do Concurso Público de Provas e Títulos para Professor Adjunto, nível, em regime de trabalho de 40 (quarenta) horas semanais, para a Matéria de Ensino: Estágio em Clínica Odontológica Integrada, homologado através da Portaria nº 80 de 20/09/2005, publicada no D.O.U. em 22/09/2005. Art. 2 o - Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União. JOSUÉ MODESTO DOS PASSOS SUBRINHO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA 93, DE 6 DE OUTUBRO DE 2006 O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGI- PE, no uso de suas atribuições legais e, considerando o que consta do Processo de nº /04-7/Departamento de Geografia/CE- CH, de 2/09/2005, resolve: Art. o - Prorrogar, por 0(um) ano, contados a partir de 27/09/06, o prazo de validade do Concurso Público de Provas e Títulos para Professor Adjunto, nível, em regime de trabalho de Dedicação Exclusiva, para a Matéria de Ensino: Geografia Física, homologado através da Portaria nº 822 de 2/09/2005, publicada no D.O.U. em 27/09/2005. Art. 2 o - Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União. JOSUÉ MODESTO DOS PASSOS SUBRINHO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA <!ID >RETIFICAÇÃO No Diário Oficial nº 34, de 4/07/2006, Seção, página 44, na Portaria nº 28, de 3 de julho de 2006, Art. º, referente ao processo nº / , onde se lê: IV. Elementos de despesa: Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica - R$ 5.000,00 (quinze mil reais), Nota de Crédito: 2006NC00004, leia-se: IV Elemento de despesa: Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica - R$ 7.000,00 (sete mil reais), Passagens - R$ 5.000,00 (cinco mil reais), Diárias - R$ 3.000,00 (três mil reais).nota de Crédito: 2006NC e no Parágrafo Segundo onde se lê: Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica - R$ 5.000,00 (quinze mil reais), leia-se: Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica - R$ 7.000,00 (sete mil reais), Passagens - R$ 5.000,00 (cinco mil reais), Diárias - R$ 3.000,00 (três mil reais). <!ID >PORTARIA N o - 84, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA, usando da competência que lhe foi outorgada pelo Decreto nº 5.773, de 09 de maio de 2006, tendo em vista a os despachos do Departamento de Políticas e Articulação Institucional, considerando a regularidade da instrução e o mérito do pedido, conforme consta dos processos abaixo listados, bem como a previsão dos cursos correspondentes no Plano de Desenvolvimento Institucional das respectivas instituições de educação superior, resolve: Art. o - Autorizar o funcionamento dos cursos superiores de tecnologia abaixo relacionados, a serem ofertados pela instituição de ensino superior no endereço abaixo discriminado. Parágrafo Único - A instituição deverá solicitar o reconhecimento dos cursos neste ato autorizados nos termos do art. 35 do referido Decreto, ressalvados os cursos com duração de dois anos, cuja solicitação de reconhecimento deverá ser protocolada até a metade do prazo para sua conclusão. Processos: Nº SIDOC e Registro SAPIEnS / / Instituição mantenedora/ies mantida Curso superior de tecnologia em Centro Tecnológico Cambury Ltda / Faculdade Cambury Centro Tecnológico Cambury Ltda / Faculdade Cambury Gestão da Tecnologia da Informação Agrupamento de Áreas Profissionais Vagas totais anuais/turno Endereço de funcionamento do curso Informática e Telecomunicações 00 matutino e noturno Marketing Comércio e Gestão 200 matutino e noturno Despacho D PA I Avenida C 07, nº.094, Q 08, L 0 228/2006 E, Setor Sol Nascente, Goiânia - GO Avenida C 07, nº.094, Q 08, L 0 229/2006 E, Setor Sol Nascente, Goiânia - GO Art. 2 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO <!ID >PORTARIA N o - 85, DE 0 OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA, usando da competência que lhe foi conferida pelo Decreto nº 5.773, de 9 de maio de 2006, combinado com o art. 2º da Portaria Normativa MEC nº 2, de 4 de agosto de 2006, e a Resolução nº 9, de 4 de junho de 2006, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, bem como o mérito do pedido, conforme consta dos respectivos processos, resolve: Art. o - Aditar, nos termos do art. 0, 4º do referido Decreto, os atos autorizativos abaixo discriminados, no que tange a denominações de cursos superiores de tecnologia. Número de Processo Ato autorizativo em aditamento Portaria N /Data / D.O.U/Data / de 02/03/05, DOU de 03/03/ / de /08/04, DOU de 2/08/ / de 2/2/04, DOU de 22/2/ / de 2/0/04, DOU de 4/0/ / de 0/04/04, DOU de 05/04/ / de 2/2/04, DOU de 22/2/ / de 2/2/04, DOU de 22/2/ / de 2/2/05, DOU de 3/2/ / de 29/0/04, DOU de 30/0/04 Instituição mantenedora/ Instituição mantida Denominação anterior do Curso Alterações Nova denominação do Curso Educar Instituição Educacional S/C Ltda/Faculdade de Tecnologia Iesville Marketing de Varejo Marketing Educar Instituição Educacional S/C Ltda/Faculdade de Tecnologia Iesville Desenvolvimento de Sistemas de Informação Análise e Desenvolvimento de Sistemas Educar Instituição Educacional S/C Ltda/Faculdade de Tecnologia Iesville Comunicação para Web Produção Multimídia Educar Instituição Educacional S/C Ltda/Faculdade de Tecnologia Iesville Gestão de Logística Logística Educar Instituição Educacional S/C Ltda/Faculdade de Tecnologia São Carlos Marketing de Varejo Marketing Educar Instituição Educacional S/C Ltda/Faculdade de Tecnologia São Carlos Desenvolvimento de Sistemas para Web Sistemas para Internet Educar Instituição Educacional S/C Ltda/Faculdade de Tecnologia São Carlos Organização de Eventos Desportivos e de Lazer Eventos Anhangüera Educacional S.A/Faculdade Politécnica de Jundiaí Desenvolvimento de Sistemas Análise e Desenvolvimento de Sistemas Anhangüera Educacional S.A/Faculdade Comunitária de Campinas Programação de Computadores Análise e Desenvolvimento de Sistemas

17 Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 ISSN / de 0/04/06, DOU de /04/ / de 0/04/06, DOU de /04/ / de 0/04/06, DOU de /04/ / de 20/02/04, DOU de 25/02/ / de 09/07/04, DOU de 3/07/ / de 0/04/06, DOU de /04/ / de 8/05/04, DOU de 20/05/ / de 8/05/04, DOU de 20/05/ / de /07/05, DOU de 2/07/ / de 05/05/05, DOU de 06/05/ / de 05/05/05, DOU de 06/05/ / de 05/05/05, DOU de 06/05/ / de 05/05/05, DOU de 06/05/ / de 5/07/05, DOU de 9/07/ / de 30/2/03, DOU de 3/2/ / de 30/2/03, DOU de 3/2/ / de 0/0/04, DOU de 04/0/ / de 0/04/04, DOU de 05/04/ / de 25/09/02, DOU de 27/09/ / de 2/07/02, DOU de 5/07/ / de 0/0/04, DOU de 04/0/ / de 25/09/02, DOU de 27/09/ / de 30/0/03, DOU de 3/0/ / de 0/0/04, DOU de 04/0/ / de 0/0/04, DOU de 04/0/ / de 0/0/04, DOU de 04/0/ / de 09/02/06, DOU de 0/02/ / de 2/07/02, DOU de 5/07/ / de 02/2/04, DOU de 03/2/ / de 25/0/06, DOU de 26/0/ / de 2/07/02, DOU de 5/07/ / de 3/03/05, DOU de 0/04/ / de 3/03/05, DOU de 0/04/ / de 05/04/05, DOU de 06/04/ / de 30/09/05, DOU de 03/0/ / de 2/0/04, DOU de 4/0/ / de 25/09/02, DOU de 27/09/ / de 5/2/03, DOU de 7/2/ / de 5/2/03, DOU de 7/2/ / de 5/2/03, DOU de 7/2/ / de 20/02/04, DOU de 25/02/ / de 5/2/03, DOU de 7/2/ / de 0/04/04, DOU de 05/04/ / de 0/04/04, DOU de 05/04/ / de 05/05/05, DOU de 06/05/05 Anhangüera Educacional S.A/Faculdade Comunitária de Limeira Gestão de Marketing e Vendas Marketing Anhangüera Educacional S.A/Faculdade Comunitária de Santa Bárbara Programação e Desenvolvimento de Sistemas Análise e Desenvolvimento de Sistemas Anhangüera Educacional S.A/Faculdade Comunitária de Santa Bárbara Gestão de Marketing e Vendas Marketing Anhangüera Educacional S.A/Centro Universitário Anhangüera - Unidade de Leme Programação e Desenvolvimento de Sistemas Análise e Desenvolvimento de Sistemas Anhangüera Educacional S.A/Faculdade Politécnica de Matão Programação e Desenvolvimento de Sistemas Análise e Desenvolvimento de Sistemas Anhangüera Educacional S.A/ Faculdade Comunitária de Taubaté Gestão de Marketing e Vendas Marketing Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada-IBTA/Faculdade de Tecnologia IBTA - Desenvolvimento de Sistemas Web Sistemas para Internet São Paulo Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada-IBTA/Faculdade de Tecnologia IBTA - Sistemas de Banco de Dados Banco de Dados São Paulo Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada-IBTA/Faculdade de Tecnologia IBTA - Estratégia de Vendas Gestão Comercial São Paulo Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada-IBTA/Faculdade de Tecnologia IBTA - Desenvolvimento de Sistemas Web Sistemas para Internet São José dos Campos Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada-IBTA/Faculdade de Tecnologia IBTA - Sistemas de Banco de Dados Banco de Dados São José dos Campos Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada-IBTA/Faculdade de Tecnologia IBTA - Desenvolvimento de Sistemas Web Sistemas para Internet Campinas Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada-IBTA/Faculdade de Tecnologia IBTA - Sistemas de Banco de Dados Banco de Dados Campinas Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada-IBTA/Faculdade de Tecnologia IBTA - Estratégia de Vendas Gestão Comercial Campinas Faculdade Milênio Ltda/ Faculdade de Tecnologia Milênio Gestão de Marketing e Vendas Marketing Faculdade Milênio Ltda/ Faculdade de Tecnologia Milênio Gestão de Sistemas Informatizados Gestão da Tecnologia da Informação Faculdade Milênio Ltda/ Faculdade de Tecnologia Milênio Fruticultura e Cafeicultura Cafeicultura Fundação Novo Milênio/Faculdade Novo Milênio Gestão de Sistemas de Informação Gestão da Tecnologia da Informação Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Processos de Produção Mecânica Fabricação Mecânica Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Brusque Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Processos de Produção em Usinagem Fabricação Mecânica Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Luzerna Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Alimentos de Origem Animal e Vegetal Alimentos Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Chapecó Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Processos de Produção Mecânica Fabricação Mecânica Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Rio do Sul Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Processos de Produção do Vestuário Produção de Vestuário Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Rio do Sul Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Beneficiamento Têxtil Produção Têxtil Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Blumenau Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Processos de Fabricação Mecânica Fabricação Mecânica Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Blumenau Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Gerenciamento Ambiental Industrial Gestão Ambiental Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Blumenau Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Ve s t u á r i o Produção de Vestuário Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Blumenau Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Eletrônica de Acionamento Automação Industrial Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Blumenau Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Redes Industriais Redes de Computadores Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Joinville Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Usinagem Fabricação Mecânica Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Joinville Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Gestão da Produção e Serviços Industriais Gestão da Produção Industrial Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Joinville Centro Capixaba de Ensino Superior/Faculdade de Administração da Serra Gestão em Processos de Petróleo e Gás Natural Petróleo e Gás Centro Capixaba de Ensino Superior/Faculdade de Administração da Serra Design de Móveis Design de Produtos Centro Capixaba de Ensino Superior/Faculdade de Administração da Serra Gestão de Marketing Marketing Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Manutenção Eletromecânica Manutenção Industrial Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Itajaí Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Produção do Vestuário Produção de Vestuário Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Departamento Regional de Santa Processos de Produção Mecânica Fabricação Mecânica Catarina/Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul Sociedade de Ensino Superior do Ceará/Faculdade Integrada do Ceará Gestão Empreendedora Processos Gerenciais Sociedade de Ensino Superior do Ceará/Faculdade Integrada do Ceará Gestão de Marketing Marketing Sociedade de Ensino Superior do Ceará/Faculdade Integrada do Ceará Ambientação de Interiores Design de Interiores Sociedade de Ensino Superior do Ceará/Faculdade Integrada do Ceará Desenvolvimento de Sistemas Análise e Desenvolvimento de Sistemas Sociedade de Ensino Superior do Ceará/Faculdade Integrada do Ceará Telecomunicações Digitais Te l e m á t i c a Sociedade de Ensino Superior de Nanuque/Faculdade de Nanuque Gestão Agropecuária Agronegócio Sociedade de Ensino Superior de Nanuque/Faculdade de Nanuque Gestão de Sistemas Informatizados Gestão da Tecnologia da Informação Instituto Latino Americano de Educação e Cultura Ltda/Faculdade de Tecnologia Latino Americana Desenvolvimento de Sistemas Análise e Desenvolvimento de Sistemas Art. 2 o - A instituição deverá observar as cargas horárias mínimas constantes do Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia, conforme art. 43 do Decreto 5.773/2006, bem como as disposições do art. 3º da Portaria Normativa nº 2, quanto às adequações pertinentes ao projeto pedagógico respectivo, em decorrência das alterações ocorridas, garantindo a manutenção dos padrões de qualidade. Art. 3 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO

18 8 ISSN Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 <!ID >PORTARIA N o - 87, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNLOLÓGICA, usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto nº 5.773, de 09 de maio de 2006, tendo em vista o Despacho nº 23/2006, do Departamento de Políticas e Articulação Institucional, considerando a regularidade da instrução e o mérito do pedido, conforme consta do Processo nº / , do Ministério da Educação, bem como a previsão do curso correspondente no Plano de Desenvolvimento Institucional da instituição, resolve: Art. o - Reconhecer, nos termos do art.0, 3º do referido Decreto, o Curso Superior de Tecnologia em Design de Interiores, constante do grupo das áreas profissionais de Artes, Comunicação e Design, conforme Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia, com quarenta vagas totais anuais, turno noturno, ofertado pela Universidade Cidade de São Paulo, estabelecida à Rua Cesário Galeno, nºs 432, 448, 475, Tatuapé, na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, mantida pela Sociedade Educacional Cidade de São Paulo S/C Ltda. Art. 2 o - Nos termos do art. 0, 7º do referido Decreto, o reconhecimento é válido até sessenta dias após a comunicação do resultado da avaliação que integrará o ciclo avaliativo do SINAES, subseqüente a este ato, referente à avaliação dos cursos de graduação, realizado em conformidade com o art. 59 e seguintes do mesmo Decreto. Art. 3 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO PORTARIA 88, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNLOLÓGICA, usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto nº 5.773, de 09 de maio de 2006, tendo em vista o Despacho nº 232/2006, do Departamento de Políticas e Articulação Institucional, considerando a regularidade da instrução e o mérito do pedido, conforme consta do Processo nº / , do Ministério da Educação, bem como a previsão do curso correspondente no Plano de Desenvolvimento Institucional da instituição, resolve: Art. o - Reconhecer, nos termos do art.0, 3º do referido Decreto, o Curso Superior de Tecnologia em Radiologia, constante do agrupamento das áreas profissionais de Meio Ambiente e Tecnologia da Saúde, conforme Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia, com setenta vagas totais anuais, turno noturno, ofertado pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, estabelecido à Avenida Amazonas, 7675, Nova Gameleira, na cidade de Belo Horizonte, Estado de Minas Gerais, mantido pela União. Art. 2 o - Nos termos do art. 0, 7º do referido Decreto, o reconhecimento é válido até sessenta dias após a comunicação do resultado da avaliação que integrará o ciclo avaliativo do SINAES, subseqüente a este ato, referente à avaliação dos cursos de graduação, realizado em conformidade com o art. 59 e seguintes do mesmo Decreto. Art. 3 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO PORTARIA 89, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNLOLÓGICA, usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto nº 5.773, de 09 de maio de 2006, tendo em vista o Despacho nº 20/2006, do Departamento de Políticas e Articulação Institucional, considerando a regularidade da instrução e o mérito do pedido, conforme consta do Processo nº / , do Ministério da Educação, bem como a previsão do curso correspondente no Plano de Desenvolvimento Institucional da instituição, resolve: Art. o - Reconhecer, nos termos do art.0, 3º do referido Decreto, o Curso Superior de Tecnologia em Secretariado Executivo Trilingüe, com cem vagas totais anuais, turno noturno, ofertado pela Faculdade Educacional de Araucária, estabelecida à Avenida das Araucárias, n 3803, Bairro Thomaz Coelho, na cidade de Araucária, Estado do Paraná, mantida pela ASSENAR Ensino de Araucária S/C Ltda. Art. 2 o - Nos termos do art. 0, 7º do referido Decreto, o reconhecimento é válido até sessenta dias após a comunicação do resultado da avaliação que integrará o ciclo avaliativo do SINAES, subseqüente a este ato, referente à avaliação dos cursos de graduação, realizado em conformidade com o art. 59 e seguintes do mesmo Decreto. Art. 3 o - Nos termos da Portaria Normativa nº 0, de 28 de julho de 2006, e da Portaria Normativa nº 2, de 4 de agosto de 2006, fica autorizada a alteração da denominação do curso, que, a partir do próximo processo seletivo, denominar-se-á Curso Superior de Tecnologia em Secretariado, constante do agrupamento das áreas profissionais de Comércio e Gestão, conforme Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia. Art. 4 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO PORTARIA 90, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNLOLÓGICA, usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto nº 5.773, de 09 de maio de 2006, tendo em vista o Despacho nº 202/2006, do Departamento de Políticas e Articulação Institucional, considerando a regularidade da instrução e o mérito do pedido, conforme consta do Processo nº / , do Ministério da Educação, bem como a previsão do curso correspondente no Plano de Desenvolvimento Institucional da instituição, resolve: Art. o - Reconhecer, nos termos do art.0, 3º do referido Decreto, o Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos, constante do grupo de áreas profissionais de Comércio e Gestão, conforme Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia, com duzentas vagas totais anuais, sendo cem vagas totais anuais no turno matutino e cem vagas totais anuais no turno noturno, ofertado pela Faculdade Estácio de Sá de Ourinhos, estabelecida à Avenida Luiz Saldanha Rodrigues, s/n, Quadra C-A, Bairro Nova Ourinhos, na cidade de Ourinhos, Estado de São Paulo, mantida pela Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá. Art. 2 o - Nos termos do art. 0, 7º do referido Decreto, o reconhecimento é válido até sessenta dias após a comunicação do resultado da avaliação que integrará o ciclo avaliativo do SINAES, subseqüente a este ato, referente à avaliação dos cursos de graduação, realizado em conformidade com o art. 59 e seguintes do mesmo Decreto. Art. 3 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO PORTARIA 9, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNLOLÓGICA, usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto nº 5.773, de 09 de maio de 2006, tendo em vista o Despacho nº 233/2006, do Departamento de Políticas e Articulação Institucional, considerando a regularidade da instrução e o mérito do pedido, conforme consta do Processo nº /2005-7, do Ministério da Educação, bem como a previsão do curso correspondente no Plano de Desenvolvimento Institucional da instituição, resolve: Art. o - Reconhecer, nos termos do art.0, 3º do referido Decreto, o Curso Superior de Tecnologia em Radiologia, Diagnóstico por Imagem e Radioterapia, com cento e vinte vagas totais anuais, turno noturno, ofertado pela Universidade de Franca, estabelecida à Avenida Doutor Armando Sales Oliveira, 20, Parque Universitário, na cidade de Franca, Estado de São Paulo, mantida pela Associação Cultural e Educacional de Franca. Art. 2 o - Nos termos do art. 0, 7º do referido Decreto, o reconhecimento é válido até sessenta dias após a comunicação do resultado da avaliação que integrará o ciclo avaliativo do SINAES, subseqüente a este ato, referente à avaliação dos cursos de graduação, realizado em conformidade com o art. 59 e seguintes do mesmo Decreto. Art. 3 o - Nos termos da Portaria Normativa nº 0, de 28 de julho de 2006, e da Portaria Normativa nº 2, de 4 de agosto de 2006, fica autorizada a alteração da denominação do curso, que, a partir do próximo processo seletivo, denominar-se-á Curso Superior de Tecnologia em Radiologia, constante do grupo das áreas profissionais de Meio Ambiente e Tecnologia da Saúde, conforme Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia. Art. 4 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO PORTARIA Nº 92 DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNLOLÓGICA usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto nº 5.773, de 09 de maio de 2006, tendo em vista o Despacho nº 203/2006, do Departamento de Políticas e Articulação Institucional, considerando a regularidade da instrução e o mérito do pedido, conforme consta do Processo nº /2005-8, do Ministério da Educação, bem como a previsão do curso correspondente no Plano de Desenvolvimento Institucional da instituição, resolve: Art. o - Reconhecer, nos termos do art.0, 3º do referido Decreto, o Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos, constante do grupo de áreas profissionais de Comércio e Gestão, conforme Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia, com duzentas e quarenta vagas totais anuais, no turno noturno, ofertado pela Universidade Tiradentes, estabelecida no Campus I, Rua Lagarto, n 264, Bairro Centro, na cidade de Aracaju, Estado de Sergipe, mantida pela Sociedade de Educação Tiradentes S/S Ltda. Art. 2 o - Nos termos do art. 0, 7º do referido Decreto, o reconhecimento é válido até sessenta dias após a comunicação do resultado da avaliação que integrará o ciclo avaliativo do SINAES, subseqüente a este ato, referente à avaliação dos cursos de graduação, realizado em conformidade com o art. 59 e seguintes do mesmo Decreto. Art. 3 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO PORTARIA 93 DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNLOLÓGICA usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto nº 5.773, de 09 de maio de 2006, tendo em vista o Despacho nº 204/2006, do Departamento de Políticas e Articulação Institucional, considerando a regularidade da instrução e o mérito do pedido, conforme consta do Processo nº /2005-5, do Ministério da Educação, bem como a previsão do curso correspondente no Plano de Desenvolvimento Institucional da instituição, resolve: Art. o - Reconhecer, nos termos do art.0, 3º do referido Decreto, o Curso Superior de Tecnologia em Gestão Financeira, constante do grupo de áreas profissionais de Comércio e Gestão, conforme Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia, com cem vagas totais anuais, no turno noturno, ofertado pela Universidade Tiradentes, estabelecida no Campus I, Rua Lagarto, n 264, Bairro Centro, na cidade de Aracaju, Estado de Sergipe, mantida pela Sociedade de Educação Tiradentes S/S Ltda. Art. 2 o - Nos termos do art. 0, 7º do referido Decreto, o reconhecimento é válido até sessenta dias após a comunicação do resultado da avaliação que integrará o ciclo avaliativo do SINAES, subseqüente a este ato, referente à avaliação dos cursos de graduação, realizado em conformidade com o art. 59 e seguintes do mesmo Decreto. Art. 3 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO PORTARIA 94, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNLOLÓGICA, usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto nº 5.773, de 09 de maio de 2006, tendo em vista o Despacho nº 205/2006, do Departamento de Políticas e Articulação Institucional, considerando a regularidade da instrução e o mérito do pedido, conforme consta do Processo nº / , do Ministério da Educação, bem como a previsão do curso correspondente no Plano de Desenvolvimento Institucional da instituição, resolve: Art. o - Reconhecer, nos termos do art.0, 3º do referido Decreto, o Curso Superior de Tecnologia em Design de Interiores, constante do grupo de áreas profissionais de Artes, Comunicação e Design, conforme Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia, com cento e dez vagas totais anuais, no turno noturno, ofertado pela Universidade Tiradentes, estabelecida no Campus I, Rua Lagarto, n 264, Bairro Centro, na cidade de Aracaju, Estado de Sergipe, mantida pela Sociedade de Educação Tiradentes S/S Ltda. Art. 2 o - Nos termos do art. 0, 7º do referido Decreto, o reconhecimento é válido até sessenta dias após a comunicação do resultado da avaliação que integrará o ciclo avaliativo do SINAES, subseqüente a este ato, referente à avaliação dos cursos de graduação, realizado em conformidade com o art. 59 e seguintes do mesmo Decreto. Art. 3 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO PORTARIA 95, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNLOLÓGICA, usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto nº 5.773, de 09 de maio de 2006, tendo em vista o Despacho nº 206/2006, do Departamento de Políticas e Articulação Institucional, considerando a regularidade da instrução e o mérito do pedido, conforme consta do Processo nº / , do Ministério da Educação, bem como a previsão do curso correspondente no Plano de Desenvolvimento Institucional da instituição, resolve: Art. o - Reconhecer, nos termos do art.0, 3º do referido Decreto, o Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública, constante do grupo de áreas profissionais de Comércio e Gestão, conforme Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia, com cento e vinte vagas totais anuais, no turno noturno, ofertado pela Universidade Tiradentes, estabelecida no Campus I, Rua Lagarto, n 264, Bairro Centro, na cidade de Aracaju, Estado de Sergipe, mantida pela Sociedade de Educação Tiradentes S/S Ltda. Art. 2 o - Nos termos do art. 0, 7º do referido Decreto, o reconhecimento é válido até sessenta dias após a comunicação do resultado da avaliação que integrará o ciclo avaliativo do SINAES, subseqüente a este ato, referente à avaliação dos cursos de graduação, realizado em conformidade com o art. 59 e seguintes do mesmo Decreto. Art. 3 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO PORTARIA 96, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNLOLÓGICA, usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto nº 5.773, de 09 de maio de 2006, tendo em vista o Despacho nº 207/2006, do Departamento de Políticas e Articulação Institucional, considerando a regularidade da instrução e o mérito do pedido, conforme consta do Processo nº / , do Ministério da Educação, bem como a previsão do curso correspondente no Plano de Desenvolvimento Institucional da instituição, resolve: Art. o - Reconhecer, nos termos do art.0, 3º do referido Decreto, o Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia, constante do grupo de áreas profissionais de Lazer e Desenvolvimento Social e Turismo e Hospitalidade, conforme Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia, com cento e cinqüenta vagas totais anuais, nos turnos matutino, vespertino e noturno, ofertado pelo Centro Universitário SENAC, estabelecido à Avenida Engenheiro Eusébio Stevaux, n 823, Bairro Santo Amaro, na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, mantido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - Administração Regional SP - SENAC SP. Art. 2 o - Nos termos do art. 0, 7º do referido Decreto, o reconhecimento é válido até sessenta dias após a comunicação do resultado da avaliação que integrará o ciclo avaliativo do SINAES, subseqüente a este ato, referente à avaliação dos cursos de graduação, realizado em conformidade com o art. 59 e seguintes do mesmo Decreto. Art. 3 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO

19 <!ID7260-0> PORTARIA Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 ISSN PORTARIA Nº 97 DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNLOLÓGICA, usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto nº 5.773, de 09 de maio de 2006, tendo em vista o Despacho nº 234/2006, do Departamento de Políticas e Articulação Institucional, considerando a regularidade da instrução e o mérito do pedido, conforme consta do Processo nº / , do Ministério da Educação, bem como a previsão do curso correspondente no Plano de Desenvolvimento Institucional da instituição, resolve: Art. o - Reconhecer, nos termos do art.0, 3º do referido Decreto, o Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia, constante do agrupamento das áreas profissionais de Lazer e Desenvolvimento Social e de Turismo e Hospitalidade, conforme Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia, com cem vagas totais anuais, sendo cinqüenta vagas totais anuais no turno vespertino e cinqüenta vagas totais anuais no turno noturno, ministrado pela Faculdade Cambury, estabelecida à Avenida C 7, nº 094, Q 06, L 0-E, Setor Sol Nascente, na cidade de Goiânia, Estado de Goiás, mantida pelo Centro Tecnológico Cambury Ltda. Art. 2 o - Nos termos do art. 0, 7º do citado Decreto nº 5.773/2006, o reconhecimento é válido até sessenta dias após a comunicação do resultado da avaliação que integrará o ciclo avaliativo do SINAES, subseqüente a este ato, referente à avaliação dos cursos de graduação, realizado em conformidade com o art. 59 e seguintes do mesmo Decreto. Art. 3 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO PORTARIA 98, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNLOLÓGICA, usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto nº 5.773, de 09 de maio de 2006, tendo em vista o Despacho nº 235/2006, do Departamento de Políticas e Articulação Institucional, considerando a regularidade da instrução e o mérito do pedido, conforme consta do Processo nº / , do Ministério da Educação, bem como a previsão do curso correspondente no Plano de Desenvolvimento Institucional da instituição, resolve: Art. o - Reconhecer, nos termos do art.0, 3º do referido Decreto, o Curso Superior de Tecnologia em Telecomunicações, com sessenta vagas totais anuais, turno noturno, ofertado pela Universidade de Franca, estabelecida à Avenida Doutor Armando Sales Oliveira, 20, Parque Universitário, na cidade de Franca, Estado de São Paulo, mantida pela Associação Cultural e Educacional de Franca. Art. 2 o - Nos termos do art. 0, 7º do referido Decreto, o reconhecimento é válido até sessenta dias após a comunicação do resultado da avaliação que integrará o ciclo avaliativo do SINAES, subseqüente a este ato, referente à avaliação dos cursos de graduação, realizado em conformidade com o art. 59 e seguintes do mesmo Decreto. Art. 3 o - Nos termos da Portaria Normativa nº 0, de 28 de julho de 2006, e da Portaria Normativa nº 2, de 4 de agosto de 2006, fica autorizada a alteração da denominação do curso, que, a partir do próximo processo seletivo, denominar-se-á Curso Superior de Tecnologia em Sistemas de Telecomunicações, constante do grupo das áreas profissionais de Informática e Telecomunicação, conforme Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia. Art. 4 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO PORTARIA Nº 99, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNLOLÓGICA, usando da competência que lhe foi delegada pelo Decreto nº 5.773, de 09 de maio de 2006, tendo em vista o Despacho nº 236/2006, do Departamento de Políticas e Articulação Institucional, considerando a regularidade da instrução e o mérito do pedido, conforme consta do Processo nº / , do Ministério da Educação, bem como a previsão do curso correspondente no Plano de Desenvolvimento Institucional da instituição, resolve: Art. o - Reconhecer, nos termos do art.0, 3º do referido Decreto, o Curso Superior de Tecnologia em Fotografia e Imagem, com cem vagas totais anuais, sendo cinqüenta vagas totais anuais no turno vespertino e cinqüenta vagas totais anuais no turno noturno, ministrado pela Faculdade Cambury, estabelecida à Avenida C 7, nº 094, Q 06, L 0-E, Setor Sol Nascente, na cidade de Goiânia, Estado de Goiás, mantida pelo Centro Tecnológico Cambury Ltda. Art. 2 o - Nos termos do art. 0, 7º do citado Decreto nº 5.773/2006, o reconhecimento é válido até sessenta dias após a comunicação do resultado da avaliação que integrará o ciclo avaliativo do SINAES, subseqüente a este ato, referente à avaliação dos cursos de graduação, realizado em conformidade com o art. 59 e seguintes do mesmo Decreto. Art. 3 o - Nos termos da Portaria Normativa nº 0, de 28 de julho de 2006, e da Portaria Normativa nº 2, de 4 de agosto de 2006, fica autorizada a alteração da denominação do curso, que, a partir do próximo processo seletivo, denominar-se-á Curso Superior de Tecnologia em Fotografia, constante do agrupamento das áreas profissionais de Artes, de Comunicação e de Design, conforme Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia. Art. 4 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO <!ID >PORTARIA N o - 00, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA, usando da competência que lhe foi conferida pelo Decreto nº 5.773, de 9 de maio de 2006, combinado com a Resolução CES/CNE nº 9, de 4 de junho de 2006, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, considerando o Despacho nº 230/2006, do Departamento de Políticas e Articulação Institucional, e o mérito do pedido, conforme consta do processo nº /2002-5, resolve: Art. o - Aditar, nos termos do art. 0, 4º do referido Decreto, os atos autorizativos abaixo discriminados, no que tange aos nomes das faculdades de tecnologia relacionadas. Ato autorizativo em aditamento/referência Portaria N /Data D.O.U/Data Instituição mantenedora/ies mantida Nome anterior da IES Novo nome da IES Nº 856, de 5/03/2005 D.O.U de 6/03/2005 Pitágoras - Sistema de Educação Superior Sociedade Ltda/ Faculdade de Tecnologia de Ipatinga Nº.042, de 3/03/2005 D.O.U de 0/04/2005 Pitágoras - Sistema de Educação Superior Sociedade Ltda/ Faculdade de Tecnologia Lagoa da Pampulha Faculdade de Tecnologia de Ipatinga Faculdade de Tecnologia Lagoa da Pampulha Alteração Faculdade de Tecnologia INED - Unidade Ipatinga Faculdade de Tecnologia INED - Unidade Lagoa da Pampulha Art. 2 o - Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. ELIEZER PACHECO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR <!ID >RETIFICAÇÃO Na Portaria da Secretaria de Educação Superior nº 742, de 06 de outubro de 2006, publicada no Diário Oficial da União de 0 de outubro de 2006, seção, página 7, onde se lê: mantida pelo Instituto Educacional Santo Agostinho Ltda., com sede na cidade de Porto Velho, Estado de Rondônia, leia-se: mantida pelo Instituto Educacional Santo Agostinho Ltda., com sede na cidade de Montes Claros, Estado de Minas Gerais (Registro SAPIEnS nº Despacho SESu nº.767/2006). Ministério da Fazenda GABINETE DO MINISTRO 30, DE 0 DE OUTUBRO DE 2006 Reduz a zero a alíquota do IOF incidente na operação de crédito destinada à liquidação antecipada de dívida, por conta e ordem do tomador. O MINISTRO DE ESTADO DA FAZENDA, no uso da atribuição que lhe confere os incisos II e IV do parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal e tendo em vista o disposto no parágrafo único do art. 6º do Decreto nº 4.494, de 3 de dezembro de 2002, resolve: Art. º A operação de crédito realizada por uma instituição financeira para cobertura de saldo devedor em outra instituição financeira, até o montante do valor portado e desde que não haja substituição do devedor, sujeita-se à incidência do Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou relativas a Títulos e Valores Mobiliários (IOF) à alíquota zero. Parágrafo único. O disposto no caput não se aplica nas hipóteses de prorrogação, renovação, novação, composição, consolidação, confissão de dívidas e negócios assemelhados, de operação de crédito em que haja ou não substituição do devedor, ou de quaisquer outras alterações contratuais, exceto taxas, hipóteses em que o imposto complementar deverá ser cobrado à alíquota vigente na data da operação inicial nos termos do Decreto nº 4.494, de 3 de dezembro de Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. GUIDO MANTEGA PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL PROCURADORIA DA FAZENDA NACIONAL EM PERNAMBUCO <!ID >PORTARIA Nº 8, DE 27 DE SETEMBRO DE 2006 O PROCURADOR-CHEFE DA FAZENDA NACIONAL NO ESTADO DE PERNAMBUCO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso I, letras o e r do art. 52 do Regimento Interno da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, aprovado pela Portaria nº 38, de º de julho de 997, do Ministro da Fazenda, e tendo em vista os art. e 2 do Decreto-Lei nº 200, de 25 de fevereiro de 967, e o Decreto nº , de 6 de setembro de 979, e considerando a revogação da liminar proferida no Mandado de Segurança nº , resolve: Art. º Revogar a Certidão Quanto à Dívida Ativa da União Positiva com efeito de Negativa, emitida sob o código de controle nº F.29AF.36E9, em favor de PEREIRA DE CARVALHO & CIA LTDA., CNPJ / Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. JUSCELINO DE MELO FEREIRA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL <!ID >INSTRUÇÃO NORMATIVA 683, DE DE OUTUBRO DE Aprova alterações das Notas Explicativas do Sistema Harmonizado de Designação e de Codificação de Mercadorias O SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL, no uso de suas atribuições e tendo em vista a competência que lhe foi outorgada pelo art. o da Portaria n o 9, de 24 de fevereiro de 994, do Ministro de Estado da Fazenda, resolve: Art. o Aprovar as alterações às Notas Explicativas do Sistema Harmonizado de Designação e de Codificação de Mercadorias - NESH, aprovadas pelo Decreto n o 435, de 28 de janeiro de 992, decorrentes da Atualização n o 0 (julho de 2006), efetuada pela Organização Mundial das Alfândegas - OMA, devidamente traduzidas para a língua portuguesa, conforme o anexo único a esta Instrução Normativa. Art. 2 o Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação. JORGE ANTONIO DEHER RACHID

20 20 ISSN Nº 97, sexta-feira, 3 de outubro de 2006 ANEXO ÚNICO SISTEMA HARMONIZADO NOTAS EXPLICATIVAS ATUALIZAÇÃO N 0 Notas: As modificações que se seguem foram adotadas pelo Comitê do Sistema Harmonizado em sua 37ª sessão e aprovadas conforme o procedimento descrito pelo Artigo 8.2 da Convenção do Sistema Harmonizado. As referências às páginas e aos parágrafos correspondem às páginas e parágrafos das versões originais, em inglês e francês, publicadas pela Organização Mundial das Alfândegas (OMA). Entrada em vigor : Julho de 2006 CAPÍTULO 2. Página 20. Posição Texto de posição. Acrescentar (+) ao fim do texto de posição. Página 2. Posição Nova Nota Explicativa de subposição. Inserir a nova Nota Explicativa de subposição seguinte após o último parágrafo: "o oo Nota Explicativa de Subposição. Subposição 020. Na acepção da subposição 020., a expressão não desossados aplica-se à carne com todos os ossos intactos, bem como à carne da qual parte dos ossos foi retirada (por exemplo, presuntos sem osso do jarrete ou semi-desossados). Esta subposição não compreende os produtos dos quais os ossos tenham sido retirados e em seguida reintroduzidos, de forma que eles não estejam mais ligados ao tecido da carne. CAPÍTULO 25. Página 224. Posição Novo segundo parágrafo. Inserir o novo segundo parágrafo seguinte: A crocidolita é a forma amianto da riebeckita. Ela é encontrada sob a forma de feixes de fibras na rocha magmática, ácida, rica em álcali, e também na rocha metamórfica. Sua cor varia do azul escuro ao preto ou verde escuro, sendo translúcida ou parcialmente opaca. O amianto crocidolita, também conhecido como amianto azul, possui maior resistência à tração, mas uma resistência menor ao calor e menos fibras elásticas do que outras formas de amianto. É resistente aos ácidos, mas não é resistente às bases. É considerado como o mais perigoso dos amiantos. CAPÍTULO 29. Página 448. Posição Novo item 7). Inserir o novo item 7) seguinte: "7) Compostos organofosforados. São compostos orgânicos contendo pelo menos um átomo de fósforo diretamente ligado a um átomo de carbono. Página 549. Estruturas químicas de certos produtos descritos nas Notas Explicativas do Capítulo 29. Posição Descrição nas Notas Explicativas. Última linha. Inserir (Notas Explicativas de Subposições) ao fim do texto. Página 550. Estruturas químicas de certos produtos descritos nas Notas Explicativas do Capítulo 29. Posição Descrição nas Notas Explicativas. Primeira linha. Inserir (Notas Explicativas de Subposições) ao fim do texto. Página 553. Estruturas químicas de certos produtos descritos nas Notas Explicativas do Capítulo 29. Posição Descrição nas Notas Explicativas. Primeira e segunda linhas. Inserir (Notas Explicativas de Subposições) ao fim dos textos. Página 563. Estruturas químicas de certos produtos descritos nas Notas Explicativas do Capítulo 29. Posição Inserir as novas estruturas químicas seguintes após a estrutura das penicilinas: CAPÍTULO 3. Página 580. Considerações Gerais. Segundo Parágrafo (exclusão). Nova redação: Por outro lado, este Capítulo não compreende os produtos que corrigem, mas não fertilizam o solo, tais como: a) Cal (posição 25.22). b) Marga e terriço ou terra vegetal, mesmo contendo, no estado natural, pequenas quantidades de elementos fertilizantes: nitrogênio (azoto), fósforo ou potássio (posição 25.30). c) Turfa (posição 27.03). Excluem-se também do presente Capítulo as preparações de oligoelementos (micronutrientes) que são aplicadas às sementes, às folhagens ou ao solo, para facilitar a germinação de sementes e o crescimento das plantas. Elas podem conter pequenas quantidades de elementos fertilizantes: nitrogênio (azoto), fósforo e potássio, desde que não sejam os componentes essenciais (posição 38.24, por exemplo). CAPÍTULO 38. Página 704. Posição Parte A. Novo Item 5). Inserir o seguinte novo item 5): 5) Resíduos do processamento de efluentes gasosos de centrais elétricas pelo procedimento conhecido como desulfurização dos gases de efluentes gasosos contendo gipsita calcária. Esses resíduos são sólidos ou se apresentam sob a forma de uma pasta semifluida, que pode ser processada posteriormente e usada como substituta da gipsita natural na fabricação de chapas de gesso. Entretanto, o sulfato de cálcio purificado isolado a partir desses resíduos está excluído (posição 28.33). CAPÍTULO 64. Página 098. Considerações Gerais. Item C). Última frase. Nova redação: Para determinar a matéria constitutiva da sola exterior, não devem ser levados em conta os acessórios ou reforços que cobrem parcialmente a sola (ver Nota 4 b) do presente Capítulo). Esses acessórios ou reforços compreendem pontas, travessas, pregos, protetores ou dispositivos semelhantes (incluindo uma fina camada de matéria têxtil flocada (para criar um desenho, por exemplo) ou uma matéria têxtil destacável, aplicada mas não incorporada na sola). CAPÍTULO 68. Página 33. Posição Novo quarto parágrafo. Inserir o seguinte novo quarto parágrafo: Para a descrição do amianto crocidolita, ver a Nota Explicativa da posição CAPÍTULO 85. Página 625. Posição Parte I. Terceiro Parágrafo. Primeira frase. Substituir tanto os reatores (resistências reguladoras da tensão) nas lâmpadas ou tubos de descarga por tanto os reatores para regular a tensão nas lâmpadas ou tubos de descarga. Página 632. Posição Item 2) 4º). Suprimir ou um composto de zinco. Página 689. Posição Exclusões c) e d). Nova redação: c) Os dispositivos sem fio de comando à distância por raios infravermelhos (controles remotos) dos receptores de televisão, gravadores de vídeo e de outros aparelhos elétricos (posição 85.43). d) Os interruptores horários e outros aparelhos que permitam acionar um mecanismo em tempo determinado, munidos de aparelhos de relojoaria ou de motor síncrono (posição 9.07). CAPÍTULO 95. Página 96. Posição Primeiro parágrafo. Item 2). Inserir o seguinte novo terceiro parágrafo: Esta posição também inclui partes e acessórios de consoles para jogos de vídeo (estojos, cartuchos de jogos, controladores de jogos, volantes, por exemplo), desde que satisfaçam as condições da Nota 3 deste Capítulo. No entanto, excluem-se os periféricos opcionais (teclados, mouse, dispositivos de armazenamento, etc.) que satisfaçam às condições da Nota 5 D) do Capítulo 84 e que permitam conectar os consoles para jogos de vídeo a outros sistemas (Seção XVI).

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM DECRETO nº 1098, de 12 de fevereiro de 2009 Dispõe sobre alocação, denominação e atribuições dos órgãos que compõem a estrutura organizacional do Gabinete da Prefeita e dá outras providências. A PREFEITA

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

O CONGRESSO NACIONAL decreta: Altera a Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003, que dispõe sobre a organização da Presidência da República e dos Ministérios; autoriza a prorrogação de contratos temporários firmados com fundamento no art.

Leia mais

II - Locação de Imóveis: a) 33903615 - Locação de Imóveis b) 33903910 - Locação de Imóveis

II - Locação de Imóveis: a) 33903615 - Locação de Imóveis b) 33903910 - Locação de Imóveis PORTARIA N o 172, DE 27 DE MAIO DE 2015 O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II do Parágrafo único do art. 87, da Constituição Federal,

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 172, de 27 de MAIO de 2015. O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere

Leia mais

DECRET0 Nº 2.250, DE 30 DE MAIO DE 2008

DECRET0 Nº 2.250, DE 30 DE MAIO DE 2008 DECRET0 Nº 2.250, DE 30 DE MAIO DE 2008 Publicado no Jornal Correio Paranaense Em, 04.06.2008 Dispõe sobre a Estrutura Regimental da Secretaria Municipal de Governo. O Prefeito Municipal de São José dos

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado aprovou e que eu sanciono a seguinte Lei Complementar

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado aprovou e que eu sanciono a seguinte Lei Complementar Publicada no Diário Oficial do dia 07 de julho de 2011 Estabelece a Estrutura Administrativa do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe e do Ministério Público Especial; cria, modifica e extingue órgãos

Leia mais

FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - FMAS

FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - FMAS FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Órgão/Sigla: Natureza Jurídica: Vinculação: Finalidade: FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - FMAS FUNDO SECRETARIA MUNICIPAL DO TRABALHO, ASSISTÊNCIA SOCIAL E DIREITOS

Leia mais

Faço saber que a Câmara de Vereadores aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei:

Faço saber que a Câmara de Vereadores aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei: LEI MUNICIPAL Nº 1833/2015. AUMENTA O NÚMERO DE CARGOS EM COMISSÃO, CRIA PADRÃO DE VENCIMENTO E FUNÇÕES GRATIFICADAS NO QUADRO DE CARGOS E FUNÇÕES PÚBLICAS DO MUNICÍPIO, E DA OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO

Leia mais

Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica MEC / SETEC / CGSIFEP

Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica MEC / SETEC / CGSIFEP Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica MEC / SETEC / CGSIFEP TOTAL DE NOVAS INSTITUIÇOES - 05 Escolas Técnicas Federais - 04 Escolas Agrotécnicas Federais - 33 Unidades

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 021/2007 DO CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG

RESOLUÇÃO Nº 021/2007 DO CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Comissão Permanente de Propriedade Intelectual RESOLUÇÃO Nº 021/2007 DO CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR LEI N.º 6.259, DE 31 DE JULHO DE 2001. ALTERA DISPOSITIVOS DA LEI N.º 6.192 DE 29 DE AGOSTO DE 2000, QUE DISPÕE SOBRE A ESTRUTURA DA SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 2.051, DE 23 DE OUTUBRO DE 2015 (D.O.M. 23.10.2015 N. 3.759 Ano XVI) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão Semad, suas finalidades

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 2.284/2014 DE 29 DE AGOSTO DE 2014.

PROJETO DE LEI Nº 2.284/2014 DE 29 DE AGOSTO DE 2014. PROJETO DE LEI Nº 2.284/2014 DE 29 DE AGOSTO DE 2014. EXTINGUE E CRIA CARGO EM COMISSÃO E ALTERA LOTAÇÃO DE FUNÇÃO GRATIFICADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Claudemir José Locatelli, Prefeito Municipal de

Leia mais

-0> INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 65, DE 30 DE OUTUBRO DE 2012.

-0> INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 65, DE 30 DE OUTUBRO DE 2012. -0> INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 65, DE 30 DE OUTUBRO DE 2012. Dispõe sobre os critérios e os procedimentos para promoção, organização e participação da ANAC em eventos internos e externos. A DIRETORIA DA AGÊNCIA

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS LEI N o 1.633 DE 14 DE JANEIRO DE 2013. DEFINE A NOVA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO MUNICÍPIO DE CAIAPÔNIA E DETERMINA OUTRAS PROVIDÊNCIAS A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 02/13 DE 25/03/13

LEI COMPLEMENTAR Nº 02/13 DE 25/03/13 LEI COMPLEMENTAR Nº 02/13 DE 25/03/13 CRIA ORGÃOS E AMPLIA CARGOS DE PROVIMENTO EM COMISSÃO NA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL DE CAMPOS NOVOS, ACRESCENTA DISPOSITIVOS NA LEI COMPLEMENTAR

Leia mais

PR 29/07/2013. Instrução Normativa Nº 24/2013

PR 29/07/2013. Instrução Normativa Nº 24/2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PR 29/07/2013 Instrução Normativa Nº 24/2013 Assunto: Institui a Política

Leia mais

PORTARIA N o 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999 (ATUALIZADA) (*) (Publicada no D.O.U. de 15.04.99)

PORTARIA N o 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999 (ATUALIZADA) (*) (Publicada no D.O.U. de 15.04.99) PORTARIA N o 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999 (ATUALIZADA) (*) (Publicada no D.O.U. de 15.04.99) Atualiza a discriminação da despesa por funções de que tratam o inciso I do 1 o do art. 2 o e 2 o do art. 8 o,

Leia mais

Atribuições do órgão conforme a Lei nº 3.063, de 29 de maio de 2013: TÍTULO II DAS COMPETÊNCIAS DOS ÓRGÃOS DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA

Atribuições do órgão conforme a Lei nº 3.063, de 29 de maio de 2013: TÍTULO II DAS COMPETÊNCIAS DOS ÓRGÃOS DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA SECRETARIA MUNICIPAL DE INFRAESTRUTURA E OBRAS End: Travessa Anchieta, S-55 Centro Fone: (14) 3283-9570 ramal 9587 Email: engenharia@pederneiras.sp.gov.br Responsável: Fábio Chaves Sgavioli Atribuições

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2010 Aprova o Regimento Interno do Núcleo de Inovação e Transferência de Tecnologia

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.707, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2006. Institui a Política e as Diretrizes para o Desenvolvimento de Pessoal da administração

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE CORRENTE, ESTADO DO PIAUÍ, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 55, 2º, I, da Lei Orgânica do Município,

O PREFEITO MUNICIPAL DE CORRENTE, ESTADO DO PIAUÍ, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 55, 2º, I, da Lei Orgânica do Município, LEI ORDINÁRIA Nº 564/2014, DE 13 DE MARÇO DE 2014 Amplia o quadro de pessoal efetivo da Prefeitura, define atribuições e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE CORRENTE, ESTADO DO PIAUÍ, no uso

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013 A PRESIDENTE EM EXERCÍCIO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA, no uso de suas atribuições legais e CONSIDERANDO que as entidades da Administração Pública Federal indireta

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Página 1 de 5 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.405, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84,

Leia mais

Lei do Audiovisual IN 81 de 2008.

Lei do Audiovisual IN 81 de 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº. 81, DE 28 DE OUTUBRO DE 2008. Estabelece procedimentos sobre a apresentação de relatórios de gestão e prestação de contas em Programas Especiais de Fomento. A DIRETORIA COLEGIADA

Leia mais

LEI N.º 3.590 de 2 de maio de 2006.

LEI N.º 3.590 de 2 de maio de 2006. LEI N.º 3.590 de 2 de maio de 2006. O PREFEITO MUNICIPAL DE URUGUAIANA: Dispõe sobre a Estrutura Administrativa e institui organograma da Câmara Municipal de Uruguaiana e dá outras providências. Faço saber,

Leia mais

LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007.

LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007. LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007. Dispõe sobre a criação do Instituto Escola de Governo e Gestão Pública de Ananindeua, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE ANANINDEUA estatui, e eu

Leia mais

ANEXO I REGIMENTO INTERNO DO GABINETE DO MINISTRO CAPITULO I CATEGORIA E FINALIDADE

ANEXO I REGIMENTO INTERNO DO GABINETE DO MINISTRO CAPITULO I CATEGORIA E FINALIDADE (Portaria GM-MP nº 220, de 25 de junho de 2014 ) ANEXO I REGIMENTO INTERNO DO GABINETE DO MINISTRO CAPITULO I CATEGORIA E FINALIDADE Art. 1º O Gabinete do Ministro, órgão subordinado diretamente ao Ministro

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N o 13/2014 Aprova o Orçamento Interno da Universidade Federal da Paraíba, para o exercício financeiro de 2014.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.405, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010. Institui o Programa Pró-Catador, denomina Comitê Interministerial para Inclusão Social

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Aprovado pela Resolução nº 01/2013/CONSUP/IFTO, de 7 de março de 2013.

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Aprovado pela Resolução nº 01/2013/CONSUP/IFTO, de 7 de março de 2013. REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Aprovado pela Resolução nº 01/2013/CONSUP/IFTO, de 7 de março de 2013. PALMAS-TO MARÇO 2013 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 2 DA CATEGORIA... 2 FINALIDADE E OBJETIVOS...

Leia mais

Lei N. 391/2007 Wanderlândia 14 de Março de 2007.

Lei N. 391/2007 Wanderlândia 14 de Março de 2007. Lei N. 391/2007 Wanderlândia 14 de Março de 2007. Altera na integra o texto da Lei nº. 334/2002, de 20 de Dezembro de 2002, que cria o Conselho Municipal de Educação e da outras providencias. Faço saber

Leia mais

PORTARIA Nº 1.146, DE 10 DE JUNHO DE 2008

PORTARIA Nº 1.146, DE 10 DE JUNHO DE 2008 PORTARIA Nº 1.146, DE 10 DE JUNHO DE 2008 O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso de suas atribuições que lhe confere o art. 4o- do Decreto no- 6,061, de 15 de março de 2007, resolve: Art. 1 Aprovar o

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS NINTEC CAPÍTULO I DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SEUS FINS

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS NINTEC CAPÍTULO I DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SEUS FINS REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS NINTEC CAPÍTULO I DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SEUS FINS Art. 1º O Núcleo de Inovação Tecnológica da Universidade

Leia mais

Farmácia Universitária

Farmácia Universitária Universidade Federal de Alfenas UNIFAL-MG Faculdade de Ciências Farmacêuticas Farmácia Universitária Regimento Interno Título I Da Farmácia Universitária Art. 1o A Farmácia Universitária da UNIFAL-MG,

Leia mais

Câmara Municipal de Uberaba Sua Confiança. Nosso Trabalho. LEI N.º 9.623

Câmara Municipal de Uberaba Sua Confiança. Nosso Trabalho. LEI N.º 9.623 Sua Confiança. Nosso Trabalho. LEI N.º 9.623 Estima a receita e fixa a despesa do Município de Uberaba para o exercício de 2005, e contém outras disposições. O Povo do Município de Uberaba, Estado de Minas

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS Art. 1 o. O Núcleo de Inovação e Transferência de Tecnologia - NITTEC é um Órgão Executivo

Leia mais

PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. Regulamenta as atribuições da Secretaria de Controle Interno do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região e dá outras providências. A PRESIDENTE DO, no uso de

Leia mais

RESOLUÇÃO UNIV N o 31 DE 27 DE JULHO DE 2011.

RESOLUÇÃO UNIV N o 31 DE 27 DE JULHO DE 2011. RESOLUÇÃO UNIV N o 31 DE 27 DE JULHO DE 2011. Aprova o novo Regulamento da Agência de Inovação e Propriedade Intelectual da Universidade Estadual de Ponta Grossa, e revoga a Resolução UNIV n o 27, de 20

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA,

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, LEI Nº 12.128, de 15 de janeiro de 2002 Procedência - Governamental Natureza PL 509/01 DO- 16.826 DE 16/01/02 * Revoga Leis: 11.403/00; 11.463/00; e 11.700/01 * Ver Lei Federal 8.974/95 Fonte ALESC/Div.Documentação

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO R E S O L U Ç Ã O :

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO R E S O L U Ç Ã O : SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 662, DE 31 DE MARÇO DE 2009 Aprova o Regimento dos Órgãos Executivos da Administração Superior. O REITOR DA UNIVERSIDADE

Leia mais

Assembléia Legislativa do Estado do Paraná Centro Legislativo Presidente Aníbal Khury Comissão de Constituição e Justiça

Assembléia Legislativa do Estado do Paraná Centro Legislativo Presidente Aníbal Khury Comissão de Constituição e Justiça SUBSTITUTIVO GERAL AO PROJETO DE LEI 307/2003. SÚMULA: Veda o cultivo, a manipulação, a importação, a industrialização e a comercialização de Organismos Geneticamente Modificados (OGMs) no Estado do Paraná,

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO I V S E M I N Á R I O D E E X E C U Ç Ã O F I N A N C E I R A D E P R O J E T O S F I N A N C I A D O S C O M R E C U R S O S E X T E R N O S MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE

Leia mais

ANEXO XI REGIMENTO INTERNO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES DE TRABALHO NO SERVIÇO PÚBLICO CAPÍTULO I CATEGORIA E FINALIDADE

ANEXO XI REGIMENTO INTERNO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES DE TRABALHO NO SERVIÇO PÚBLICO CAPÍTULO I CATEGORIA E FINALIDADE (Portaria GM-MP nº 220, de 25 de junho de 2014 ) ANEXO XI REGIMENTO INTERNO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES DE TRABALHO NO SERVIÇO PÚBLICO CAPÍTULO I CATEGORIA E FINALIDADE Art. 1º A Secretaria de Relações de

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 DOU de 05/10/09 seção 01 nº 190 pág. 51 MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 Estabelece orientações relativas à Política de Saneamento Básico e

Leia mais

DECRETO N 6.664 DE 05 DE MARÇO DE 1990

DECRETO N 6.664 DE 05 DE MARÇO DE 1990 DECRETO N 6.664 DE 05 DE MARÇO DE 1990 DISPÕE SOBRE ALTERAÇÃO DO ANEXO III DO DECRETO N 2.456, DE 24.09.1982. O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARÁ, no uso de suas atribuições que lhe confere o art. 135, inciso

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRINHOS Estado de Goiás LEI N. 1.233, DE 28 DE DEZEMBRO DE 1.993. O PREFEITO MUNICIPAL DE MORRINHOS,

PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRINHOS Estado de Goiás LEI N. 1.233, DE 28 DE DEZEMBRO DE 1.993. O PREFEITO MUNICIPAL DE MORRINHOS, LEI N. 1.233, DE 28 DE DEZEMBRO DE 1.993. Institui o Fundo Municipal de Saúde e da outras providencias.. O PREFEITO MUNICIPAL DE MORRINHOS, Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Prefeito Municipal,

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 139, DE 25 DE JANEIRO DE 1996. Altera a Lei Complementar n.º 129, de 02 de fevereiro de 1995 e dá outras providências.

LEI COMPLEMENTAR Nº 139, DE 25 DE JANEIRO DE 1996. Altera a Lei Complementar n.º 129, de 02 de fevereiro de 1995 e dá outras providências. LEI COMPLEMENTAR Nº 139, DE 25 DE JANEIRO DE 1996. Altera a Lei Complementar n.º 129, de 02 de fevereiro de 1995 e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: FAÇO SABER que

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NEPOMUCENO

PREFEITURA MUNICIPAL DE NEPOMUCENO LEI N 495, DE 21 DE OUTUBRO DE 2014. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE ESPORTES E DO FUNDO MUNICIPAL DE ESPORTES E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS O Povo do Município de Nepomuceno, Minas Gerais,

Leia mais

PORTARIA N o 268, DE 30 DE JULHO DE 2013. (publicada no DOU de 31/07/2013, seção I, página 100)

PORTARIA N o 268, DE 30 DE JULHO DE 2013. (publicada no DOU de 31/07/2013, seção I, página 100) PORTARIA N o 268, DE 30 DE JULHO DE 2013. (publicada no DOU de 31/07/2013, seção I, página 100) A MINISTRA DE ESTADO DO PLANEAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso

Leia mais

(Minuta) Decreto N..., de 2010.

(Minuta) Decreto N..., de 2010. (Minuta) Decreto N..., de 2010. Aprova o Regimento Interno do Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas. O PREFEITO DE...(município)... segue o texto de aprovação do presente Decreto, conforme o trâmite

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 1.099, DE 1º DE DEZEMBRO DE 1993 "Dispõe sobre a constituição do Conselho Estadual do Bem-Estar Social e a criação do Fundo Estadual a ele vinculado e dá outras providências." O GOVERNADOR DO ESTADO

Leia mais

REGIMENTO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO IF SUDESTE DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I

REGIMENTO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO IF SUDESTE DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I REGIMENTO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO IF SUDESTE DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º A Auditoria Interna do IF Sudeste de Minas Gerais, está vinculada ao Conselho Superior,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA EM ENFERMAGEM

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA EM ENFERMAGEM REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA EM ENFERMAGEM CAPÍTULO I Natureza, Finalidade, Sede e Foro Art. 1º - A Comissão Nacional de Residência em Enfermagem - CONARENF, criada pela Portaria

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR. RESOLUÇÃO N o 030-CONSELHO SUPERIOR, de 21 de dezembro de 1994. APROVA O REGIMENTO INTERNO DA FAPEAL.

CONSELHO SUPERIOR. RESOLUÇÃO N o 030-CONSELHO SUPERIOR, de 21 de dezembro de 1994. APROVA O REGIMENTO INTERNO DA FAPEAL. CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO N o 030-CONSELHO SUPERIOR, de 21 de dezembro de 1994. APROVA O REGIMENTO INTERNO DA FAPEAL. O CONSELHO SUPERIOR DA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS O PREFEITO DE MANAUS LEI DELEGADA N 10, DE 31 DE JULHO DE 2013 (D.O.M. 31.07.2013 N. 3221 Ano XIV) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS, TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PIRANGUINHO

CÂMARA MUNICIPAL DE PIRANGUINHO RESOLUÇÃO N 57 /2013 Altera a Resolução 015, de 05 de outubro de 2004, cria cargo de provimento efetivo no quadro de pessoal do Poder Legislativo de Piranguinho (MG) e dá outras providencias. A Câmara

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO N. 162/2015 Institui o Regimento Interno da Escola Judicial Militar do Estado

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO Nº 06/2013 DO CONSELHO DIRETOR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Institui o Programa de Apoio à Qualificação (QUALI-UFU) mediante o custeio de ações de qualificação para os servidores efetivos: docentes

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS LEI Nº 14.830, de 11 de agosto de 2009 Dispõe sobre a criação do Conselho Estadual do Artesanato e da Economia Solidária - CEAES, e adota outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS SECRETARIA DOS CONSELHOS RESOLUÇÃO N 182 CEPEX/2006

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS SECRETARIA DOS CONSELHOS RESOLUÇÃO N 182 CEPEX/2006 SECRETARIA DOS CONSELHOS RESOLUÇÃO N 182 CEPEX/2006 APROVA A ALTERAÇÃO DA SIGLA DO NÚCLEO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E O SEU REGIMENTO O Reitor e Presidente do CONSELHO DE ENSINO,

Leia mais

LEI N 280 DE 18 DE SETEMBRO DE 2007

LEI N 280 DE 18 DE SETEMBRO DE 2007 LEI N 280 DE 18 DE SETEMBRO DE 2007 Súmula: Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno Municipal, nos termos do artigo 31 da Constituição Federal e do artigo 59 da Lei Complementar n 101/2000 e cria a

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA CONJUNTA SDA/SDC/ANVISA/IBAMA Nº 1, DE 24 DE MAIO DE 2011.

INSTRUÇÃO NORMATIVA CONJUNTA SDA/SDC/ANVISA/IBAMA Nº 1, DE 24 DE MAIO DE 2011. INSTRUÇÃO NORMATIVA CONJUNTA SDA/SDC/ANVISA/IBAMA Nº 1, DE 24 DE MAIO DE 2011. O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO - MAPA, o SECRETÁRIO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

LEI N 588, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011.

LEI N 588, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011. Pág. 1 de 6 LEI N 588, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011. ALTERA A LEI N 302, DE 28/12/2001, QUE DISCIPLINA SOBRE A ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA MUNICIPAL DE ENSINO DO MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO SUL/AC E DÁ OUTRAS PROVIDENCIAS.

Leia mais

IV - somente tiverem registro de importação em data anterior a 12 de agosto de 1997.

IV - somente tiverem registro de importação em data anterior a 12 de agosto de 1997. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 6, DE 16 DE MAIO DE 2005 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição

Leia mais

DECRETO Nº 55.867, DE 23 DE JANEIRO DE 2015

DECRETO Nº 55.867, DE 23 DE JANEIRO DE 2015 Secretaria Geral Parlamentar Secretaria de Documentação Equipe de Documentação do Legislativo DECRETO Nº 55.867, DE 23 DE JANEIRO DE 2015 Confere nova regulamentação ao Conselho Municipal de Segurança

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E COMPETÊNCIA

CAPÍTULO I DA NATUREZA E COMPETÊNCIA CAPÍTULO I DA NATUREZA E COMPETÊNCIA Art.1º - A SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE - SUSAM integra a Administração Direta do Poder Executivo, na forma da Lei nº 2783, de 31 de janeiro de 2003, como órgão responsável,

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 411, DE 08 DE JANEIRO DE 2010.

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 411, DE 08 DE JANEIRO DE 2010. RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 411, DE 08 DE JANEIRO DE 2010. Dispõe sobre a estrutura organizacional do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte e dá outras providências. A GOVERNADORA

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA FUNDAÇÃO INSTITUTO TECNOLÓGICO DE JOINVILLE - (FITEJ)

REGIMENTO INTERNO DA FUNDAÇÃO INSTITUTO TECNOLÓGICO DE JOINVILLE - (FITEJ) REGIMENTO INTERNO DA FUNDAÇÃO INSTITUTO TECNOLÓGICO DE JOINVILLE - (FITEJ) CAPÍTULO I NATUREZA E FINALIDADES Art 1º. A Fundação Instituto Tecnológico de Joinville, doravante denominada FITEJ, entidade

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 TÍTULO VII DA ORDEM ECONÔMICA E FINANCEIRA CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS DA ATIVIDADE ECONÔMICA Art. 170. A ordem econômica, fundada na valorização

Leia mais

1 Prefeitura Municipal de Luís Eduardo Magalhães ESTADO DA BAHIA

1 Prefeitura Municipal de Luís Eduardo Magalhães ESTADO DA BAHIA A 1 CNPJ 04.214.41910001-05 DECRETO N 3.091, DE 05 DE JANEIRO DE 2014. "Dispõe sobre a estrutura organizacional da Procuradoria Geral do Município ". O PREFEITO MUNICIPAL DE LUIS EDUARDO MAGALHÃES,, no

Leia mais

PORTARIA Nº 411, DE 7 DE JULHO DE 2009

PORTARIA Nº 411, DE 7 DE JULHO DE 2009 (Cont. 1) PORTARIA Nº 411, DE 7 DE JULHO DE 2009 Dispõe sobre os macroprocessos e a distribuição dos quantitativos de Gratificação Temporária das Unidades dos Sistemas Estruturadores da Administração Pública

Leia mais

PROCESSO Nº 23062.000509/12-59

PROCESSO Nº 23062.000509/12-59 Destaques da Proposta de Programa de Capacitação dos Servidores Técnico- Administrativos em Educação aprovados durante a 435ª Reunião do Conselho Diretor PROCESSO Nº 23062.000509/12-59 ALTERAÇÕES GERAIS

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 080/2014, DE 25 DE JUNHO DE 2014 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG

RESOLUÇÃO Nº 080/2014, DE 25 DE JUNHO DE 2014 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG RESOLUÇÃO Nº 080/2014, DE 25 DE JUNHO DE 2014 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG O Conselho Universitário da UNIFAL-MG, no uso de suas atribuições regimentais e estatutárias,

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO Art. 1º As atividades de Pesquisa da Universidade de Santo Amaro UNISA buscam fomentar o conhecimento por meio da inovação técnica, científica, humana, social e artística,

Leia mais

Legislação Tributária ARRECADAÇÃO. Início dos Efeitos 10057/2014 14-02-2014 14-02-2014 1 14/02/2014 14/02/2014

Legislação Tributária ARRECADAÇÃO. Início dos Efeitos 10057/2014 14-02-2014 14-02-2014 1 14/02/2014 14/02/2014 Legislação Tributária ARRECADAÇÃO Ato: Lei Número/Complemento Assinatura Publicação Pág. D.O. Início da Vigência Início dos Efeitos 10057/2014 14-02-2014 14-02-2014 1 14/02/2014 14/02/2014 Ementa: Cria

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA RESOLUÇÃO COEMA N 116, DE 03 DE JULHO DE 2014. Dispõe sobre as atividades de impacto ambiental

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça Superior Tribunal de Justiça RESOLUÇÃO STJ/GP N. 11 DE 12 DE NOVEMBRO DE 2015. Institui a política de segurança da informação do Superior Tribunal de Justiça e dá outras providências. O PRESIDENTE DO SUPERIOR

Leia mais

FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 16, DE 8 DE JUNHO DE 2010

FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 16, DE 8 DE JUNHO DE 2010 FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 16, DE 8 DE JUNHO DE 2010 Altera a Resolução CD/FNDE nº 64, de 13 de dezembro de 2007, que estabelece os critérios e os

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 19, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 19, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 19, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE PROCESSO SELETIVO DO CEFET-RP CPS CAPÍTULO I DOS FINS

REGULAMENTO DA COMISSÃO DE PROCESSO SELETIVO DO CEFET-RP CPS CAPÍTULO I DOS FINS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE RIO POMBA - MG Av. Dr. José Sebastião da Paixão, s/n - Bairro Lindo Vale Cep: 36 180-000 Rio Pomba MG - Cx. Postal 45 DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 016/2015 DE 05 DE MARÇO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 016/2015 DE 05 DE MARÇO DE 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 016/2015 DE 05

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO DECRETO Nº.1478-R de 14 de Abril de 2005 Regulamenta a Lei Complementar nº290, de 23 de junho de 2004, publicada no Diário Oficial do Estado em 25 de junho de 2004, que dispõe sobre a criação da Fundação

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2013

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2013 Regulamenta o processo de implementação e avaliação da flexibilização para ajuste de jornada de trabalho

Leia mais

LEI DELEGADA Nº 15, DE 18 DE MARÇO DE 2003.

LEI DELEGADA Nº 15, DE 18 DE MARÇO DE 2003. ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR LEI DELEGADA Nº 15, DE 18 DE MARÇO DE 2003. DISPÕE SOBRE A ESTRUTURA DA CONTROLADORIA GERAL DO ESTADO CGE, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS

Leia mais

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município Estrutura Administrativa e Principais 01. Câmara Municipal - Lei Orgânica do Município de Teresina, de 05 de abril de 1991. - Votar o Orçamento Anual e o Plano Plurianual, bem como autorizar abertura de

Leia mais

MENSAGEM 055/2015. Senhor Presidente, Senhores Vereadores,

MENSAGEM 055/2015. Senhor Presidente, Senhores Vereadores, MENSAGEM 055/2015 Senhor Presidente, Senhores Vereadores, É com elevada honra que submeto à apreciação de Vossas Excelências e à superior deliberação do Plenário dessa Augusta Casa Legislativa, o Projeto

Leia mais

Atos do Poder Executivo

Atos do Poder Executivo Página 1 de 8 Marcelo Franca Alves De: "BDE on-line" Para: "BDE on-line" Enviada em: quarta-feira, 25 de agosto de 2004 17:39 Assunto: BDE on-line -

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUAÇU ESTADO DE GOIÁS PODER EXECUTIVO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CNPJ 01.219.807/0001-82

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUAÇU ESTADO DE GOIÁS PODER EXECUTIVO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CNPJ 01.219.807/0001-82 Lei nº 1.591/2010 Altera a Lei Municipal 1.313/205, Cria a Coordenadoria Especial de Políticas para Mulheres, Cria a Coordenadoria Especial de Promoção da Igualdade Racial, e dá outras providências. O

Leia mais

LEI Nº 213/1994 DATA: 27 DE JUNHO DE 1.994. SÚMULA: INSTITUI O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE E DA OUTRAS PROVIDENCIAS. CAPITULO I DOS OBJETIVOS

LEI Nº 213/1994 DATA: 27 DE JUNHO DE 1.994. SÚMULA: INSTITUI O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE E DA OUTRAS PROVIDENCIAS. CAPITULO I DOS OBJETIVOS LEI Nº 213/1994 DATA: 27 DE JUNHO DE 1.994. SÚMULA: INSTITUI O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE E DA OUTRAS PROVIDENCIAS. O Sr. Ademir Macorin da Silva, Prefeito Municipal de Tapurah, Estado de Mato Grosso, no

Leia mais

DECRETO FEDERAL Nº 6.303, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2007 Diário Oficial da União; Poder Executivo, Brasília, DF, 13 dez. 2007. Seção I, p.

DECRETO FEDERAL Nº 6.303, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2007 Diário Oficial da União; Poder Executivo, Brasília, DF, 13 dez. 2007. Seção I, p. DECRETO FEDERAL Nº 6.303, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2007 Diário Oficial da União; Poder Executivo, Brasília, DF, 13 dez. 2007. Seção I, p. 4 Altera dispositivos dos Decretos nos 5.622, de 19 de dezembro de

Leia mais

IV - planejar, propor e coordenar a gestão ambiental integrada no Estado, com vistas à manutenção dos ecossistemas e do desenvolvimento sustentável;

IV - planejar, propor e coordenar a gestão ambiental integrada no Estado, com vistas à manutenção dos ecossistemas e do desenvolvimento sustentável; Lei Delegada nº 125, de 25 de janeiro de 2007. (Publicação Diário do Executivo Minas Gerais 26/01/2007) (Retificação Diário do Executivo Minas Gerais 30/01/2007) Dispõe sobre a estrutura orgânica básica

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO INTERNO DA COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE DOCUMENTOS E INFORMAÇÃO DA UFRRJ

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO INTERNO DA COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE DOCUMENTOS E INFORMAÇÃO DA UFRRJ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO INTERNO DA COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE DOCUMENTOS E INFORMAÇÃO DA UFRRJ Art. 1 O presente Regimento Interno estabelece diretrizes

Leia mais

Associação Matogrossense dos Municípios

Associação Matogrossense dos Municípios PORTARIA Nº 021/2010 O Presidente da Associação Matogrossense dos Municípios AMM, no uso de suas atribuições legais que lhe são conferidas pelo Estatuto Social e Resolução 002/2010 da AMM, RESOLVE: Art.

Leia mais

L E I N 7.785, DE 9 DE JANEIRO DE 2014

L E I N 7.785, DE 9 DE JANEIRO DE 2014 L E I N 7.785, DE 9 DE JANEIRO DE 2014 Dispõe sobre a reestruturação da Loteria do Estado do Pará - LOTERPA e dá outras providências. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO PARÁ estatui e eu sanciono a

Leia mais

A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 786/2013-PGJ, DE 16 DE SETEMBRO DE 2013 (Protocolado nº 11.327/09)

A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 786/2013-PGJ, DE 16 DE SETEMBRO DE 2013 (Protocolado nº 11.327/09) A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 786/2013-PGJ, DE 16 DE SETEMBRO DE 2013 (Protocolado nº 11.327/09) Altera o art. 4º-A do Ato Normativo nº 572/2009-PGJ, de 30 de janeiro de

Leia mais

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão GABINETE DO MINISTRO PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 342, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2008

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão GABINETE DO MINISTRO PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 342, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2008 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão GABINETE DO MINISTRO PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 342, DE 5 DE NOVEMBRO DE 2008 Altera a Portaria Interministerial nº 127/MP/MF/CGU, de 29 de maio de 2008,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.653, DE 7 ABRIL DE 2008. Mensagem de veto Dispõe sobre o Plano Plurianual para o período 2008/2011. seguinte Lei: O PRESIDENTE

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 2.054, DE 29 DE OUTUBRO DE 2015 (D.O.M. 29.10.2015 N. 3.763 Ano XVI) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno Semef,

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 478, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012.

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 478, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012. RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 478, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012. Dispõe sobre concessão de incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte.

Leia mais