Relató Rela R tó io anu R al io anu 2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relató Rela R tó io anu R al io anu 2012"

Transcrição

1 Relatório anual 2012

2 Mensagem da Diretoria O OABPrev-SC fechou o ano de 2012 com muitos motivos para comemorar: novas certificações, número crescente de adesões e patrimônio e credibilidade em alta são alguns dos resultados positivos auferidos. Em 2012 o OABPrev-SC registrou uma rentabilidade de 13,14%, integralmente repassada ao participante, índice significativamente maior do que o projetado de 8% ao ano. Também no ano passado, o fundo de previdência dos advogados comemorou conquistas como a reforma e a ampliação da sua sede, localizada no centro de Florianópolis. Assim, é mais uma vez motivo de satisfação enviar o relatório anual do OABPrev-SC. Durante todo o ano abrangido por esta prestação de contas, uma das nossas principais metas diárias, totalmente incorporada à rotina estabelecida de informar e conscientizar a sobre a importância do planejamento previdenciário, foi provocar reflexões sobre o futuro, tanto junto aos nossos participantes quanto no mundo jurídico, em ações conjuntas com os nossos instituidores, a Ordem do Advogados do Brasil Seção Santa Catarina (OAB/SC) e a Caixa de Assistência dos Advogados (CAASC). Seguindo firme na sua trajetória de sucesso, em abril de 2013 o fundo de previdência dos advogados de Santa Catarina atingiu a marca recorde de cinco mil participantes, o que comprova a seriedade do trabalho desenvolvido e a força da nossa marca. O presente relatório detalha os números da nossa entidade, cada vez mais otimistas e perseverantes, sempre na expectativa de que possamos servir de exemplo para que outras instituições sigam o mesmo caminho. Seguimos grande desafio assumido pelo OABPrev-SC de disseminar cada vez mais a educação previdenciária no universo abrangido pelo fundo, que tem sido levado à frente com alto grau de comprometimento de todos os envolvidos, dirigentes, funcionários e colaboradores. Aqueles que acreditaram desde o primeiro momento não se arrependem: o OABPrev há muito conquistou o respeito e a credibilidade de toda a classe e, além de agir para preservar a qualidade e padrão de vida conquistados durante os anos ativos da profissão, marca uma nova etapa na vida pessoal e profissional de todos aqueles que buscam um futuro tranqüilo e com mais qualidade de vida. Finalizando, é importante lembrar que as pessoas estão vivendo mais, o que torna o futuro bastante desafiador. Sem um sistema público de previdência que suporte o risco da longevidade, só há uma saída: planejar e aposentadoria poupando mais para os anos extras que serão gastos na terceira idade. A necessidade de alerta se reforça com as quedas nas taxas de juros e por isso é tão importante que cada participante mantenha o seu plano OABPrev-SC sempre atualizado em relação às mudanças da sua vida: casamento, filhos, proximidade de aposentadoria. Eni Terezinha Aragão Duarte Presidente 2 Relatório anual 2012

3 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Demonstrações Contábeis do exercício findo em 31 de dezembro de 2012 e 2011 ATIVO I BALANÇO PATRIMONIAL Atual Anterior PASSIVO Atual R$ mil Anterior DISPONÍVEL EXIGÍVEL OPERACIONAL REALIZÁVEL Gestão Previdencial Gestão Administrativa 4 9 Gestão Administrativa Investimentos PATRIMÔNIO SOCIAL Títulos Públicos Patrimônio de Cobertura do Plano Créditos Privados e Depósitos Provisões Matemáticas Ações Benefícios Concedidos Fundos de Investimento Benefícios a Conceder PERMANENTE Fundos Imobilizado Fundos Administrativos TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO II - DEMONSTRAÇÃO DA MUTAÇÃO DO PATRIMÔNIO SOCIAL - DMPS DESCRIÇÃO Atual Anterior R$ mil Variação % A) Patrimônio Social - início do exercício ,30 1. Adições ,65 (+) Contribuições Previdenciais ,13 (+) Resultado Positivo dos Investimentos - Gestão Previdencial ,86 (+) Receitas Administrativas ,31 (+) Resultado Positivo dos Investimentos - Gestão Administrativa ,93 2. Destinações ,45 (-) Benefícios ,95 (-) Despesas Administrativas ,07 3. Acréscimo/Decréscimo no Patrimônio Social (1+2) ,47 (+/-) Provisões Matemáticas ,16 (+/-) Fundos Administrativos ,97 B) Patrimônio Social - final do exercício (A+3) ,44 III - DEMONSTRAÇÃO DA MUTAÇÃO DOS ATIVOS LÍQUIDOS - DMAL POR PLANO DE BENEFÍCIOS PBPA (CNPB ) DESCRIÇÃO Atual Anterior R$ mil Variação % A) Ativo Líquido - início do exercício ,57 1. Adições ,67 (+) Contribuições ,04 (+) Resultado Positivo dos Investimentos - Gestão Previdencial ,86 2. Destinações ,69 (-) Benefícios ,95 (-) Custeio Administrativo ,24 3. Acréscimo/Decréscimo no Ativo Líquido (1+2) ,16 (+/-) Provisões Matemáticas ,16 B) Ativo Líquido - final do exercício (A+3) ,45 C) Fundos não Previdenciais ,79 (+/-) Fundos Administrativos ,79 Relatório anual

4 IV - DEMONSTRAÇÃO DO ATIVO LÍQUIDO POR PLANO DE BENEFÍCIOS PBPA (CNPB ) R$ mil DESCRIÇÃO atual Anterior Variação % 1. Ativos ,39 Disponível ,63 Recebível ,79 Investimento ,55 Títulos Públicos ,04 Créditos Privados e Depósitos ,98 Ações ,05 Fundos de Investimento ,07 2. Obrigações ,01 Operacional ,01 3. Fundos não Previdenciais ,79 Fundos Administrativos ,79 5. Ativo Líquido ,45 Provisões Matemáticas ,45 V - DEMONSTRAÇÃO DO PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA (CONSOLIDADA) DESCRIÇÃO Atual Anterior Variação % A) Fundo Administrativo do Anterior ,02 1. Custeio da Gestão Administrativa , Receitas ,13 Custeio Administrativo da Gestão Previdencial ,24 Custeio Administrativo dos Investimentos ,33 Receitas Diretas ,29 Resultado Positivo dos Investimentos ,93 Outras Receitas ,02 2. Despesas Administrativas , Administração Previdencial ,56 Pessoal e encargos ,10 Treinamentos/congressos e seminários ,10 Viagens e estadias ,08 Serviços de terceiros ,96 Despesas gerais ,24 Depreciações e amortizações , Administração dos Investimentos ,66 Pessoal e encargos ,94 Serviços de terceiros Sobra/Insuficiência da Gestão Administrativa (1-2-3) ,97 5. Constituição/Reversão do Fundo Administrativo (4) ,97 B) Fundo Administrativo do Atual (A+5) ,79 VI - DEMONSTRAÇÃO DAS OBRIGAÇÕES ATUARIAIS DO PLANO DE BENEFÍCIOS PBPA (CNPB ) DESCRIÇÃO atual Anterior Variação % Patrimônio de Cobertura do Plano ,45 1. Provisões Matemáticas , Benefícios Concedidos ,26 Contribuição Definida , Benefício a Conceder ,04 Contribuição Definida ,04 Saldo de contas - parcela participantes ,04 As Notas Explicativas integram as Demonstrações contábeis Florianópolis-SC, 31 de Dezembro de 2012 Eni Terezinha Aragão Duarte João Laércio de Amorim Presidente Contador CRC-SC /0-2 OAB CPF: R$ mil R$ mil 4 Relatório anual 2012

5 DEMONSTRATIVO DE INVESTIMENTOS Conforme Resolução MPS/CNPC Nº23, de 06 de dezembro de 2006, Art.º 3, o OABPrev - SC vem por meio deste relatório, disponibilizar aos participantes as informações referente aos investimentos da entidade durante o ano de QUADRO 01 - ALOCAÇÃO DE RECURSOS POR SEGMENTO DE APLICAÇÃO Limites de Exposição ao Segmento SEGMENTO DE APLICAÇÃO Política de Investimentos Resolução 31/12/2012 % 31/12/2011 % Programa de Investimentos OABPrev-SC Inferior Superior Máximo Renda Fixa ,33 86,27% ,97 93,06% 60,0% 100,0% 100,0% Renda Variável ,75 13,73% ,81 6,94% 0,0% 20,0% 70,0% Investimentos Estruturados 0,00 0% 0,00 0% 0,0% 20,0% 20,0% Investimentos no Exterior 0,00 0% 0,00 0% 0,0% 0,0% 10,0% Imóveis 0,00 0% 0,00 0% 0,0% 0,0% 8,0% Empréstimos a Participantes 0,00 0% 0,00 0% 0,0% 0,0% 15,0% CARTEIRA TOTAL ,08 100,00% ,78 100,00% Tesouraria + Conta Corrente ,27 0,71% ,00 0,78% PATRIMÔNIO TOTAL ,35 100,00% ,78 100,00% Limites de Investimento por Categoria Títulos Públicos Letras Financeiras 11,5% DPGE 8,9% FIDC 1,8% Debêntures 0,6% Fundos de renda fixa 4,3% Carteira de Ações 13,6% 58,6% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Patrimônio Atual Limite Máximo QUADRO 02 - COMPOSIÇÃO DOS INVESTIMENTOS POR APLICAÇÃO Modalidade de Investimentos 31/12/2012 % 31/12/2011 % RENDA FIXA ,33 85,66% ,97 92,34% Letras Financeiras do Tesouro ,68 14,86% ,29 32,86% Notas do Tesouro Nacional - Série B ,84 27,21% ,91 24,67% FI HSBC Títulos Públicos ,85 3,28% ,60 1,72% Operações Compromissadas (over) ,61 4,77% 0,00 0,00% FI Votorantim Inflation ,13 8,48% 0,00 0,00% Sul América Renda Fixa Ativo FI LP ,28 0,78% 0,00 0,00% Letras Financeiras ,64 11,50% ,73 12,17% Dep. a Prazo com Garantia Especial ,68 8,90% ,49 18,39% Cotas de FIDC ,71 1,77% ,95 2,52% Debêntures ,12 0,56% 0,00 0,00% BTG Pactual FIM Local Institucional ,53 1,42% 0,00 0,00% Plural Capital Institucional FIC FIM ,81 0,78% 0,00 0,00% Claritas Institucional FIM ,45 1,34% 0,00 0,00% RENDA VARIÁVEL ,75 13,63% ,81 6,88% Carteira Própria ,75 9,38% ,14 4,43% Mercatto Gestão Fundamentalista FIA ,02 2,08% ,67 2,45% FIA Claritas Valor Institucional ,87 0,78% 0,00 0,00% Sul América Total Return FIA ,93 0,67% 0,00 0,00% BRZ Valor FIC FIA ,68 0,40% 0,00 0,00% BTG Pactual Dividendos FIA ,50 0,32% 0,00 0,00% TESOURARIA ,27 0,71% ,00 0,78% Saldo em Conta Corrente + Caixa ,27 0,71% ,00 0,78% Total ,35 100,00% ,78 100,00% Os Quadros 01 e 02 relacionam o montante dos investimentos do OABPrev-SC com gestão terceirizada em 31/12/2012 em reais e percentuais relativos ao total de investimentos da entidade. O quadro 1 segrega os investimentos por segmentos (Renda Fixa, Renda Variável...), considerando os limites previstos na resolução BACEN/ CMN nº 3792, bem como em relação aos limites aprovados na Política de investimentos. O quadro 02, demonstra os investimentos por modalidade, também obedecendo os limites previstos na Política de Investimentos. Relatório anual

6 QUADRO 03 - DISTRIBUIÇÃO POR GESTOR TERCEIRIZADO GESTORES 31/12/2012 % Somma Investimentos ,90 81,85% Mercatto Gestão de Recursos ,02 2,08% Sul América Investimentos ,43 16,07% Total dos Recursos Garantidores ,35 100,00% Conforme previsto pelo órgão regulador, os planos instituídos devem ter seus ativos geridos integralmente por instituição autorizada para referida atividade. A carteira do OABPrev-SC é parcialmente gerida pela SOMMA Investimentos que por sua vez aplica 2,45% do PL da entidade em um fundo gerido pela Mercatto Gestão de Recursos. Outra parcela dos investimentos são geridos pela Sul América Investimentos por meio de um fundo de investimentos exclusivo. QUADRO 04 - COMPARATIVO DE RENTABILIDADE Rentabilidade por Segmento OABPrev em % Benchmark em % Comparativo no Ano (diferença) Renda Fixa 14,80% CDI 11,59% 127,62% do CDI Renda Variável 9,91% Ibovespa 7,40% 2,51% (excesso) Imóveis - Índ. de Referência 12,49% não investiu em Imóveis Empréstimos e Financiamentos - Índ. de Referência 12,49% não investiu em Emp. e Financiamentos Retorno Consolidado Obtido 13,14% Índ. de Referência 12,49% 105,20% do índice de referência O índice de referência foi de INPC + 6% entre janeiro e junho e INPC + 5% entre julho e dezembro. Sempre considerado o INPC defasado em um mês. Em 2012, totalizou 12,49%. 5,00% 4,00% Retorno Mensal 4,31% 3,00% 2,00% 1,00% 1,57% 1,00% 1,29% 1,00% 0,52% 0,88% 0,27% 0,67% 1,13% 0,16% 1,04% 1,21% 0,67% 1,19% 0,84% 1,04% 0,86% 0,89% 0,99% 0,68% 1,12% 0,95% 0,00% -1,00% -0,63% jan/12 fev/12 mar/12 abr/12 mai/12 jun/12 jul/12 ago/12 set/12 out/12 nov/12 dez/12 OABPRFEV-SC Índice Ref. (INPC + 5%) Retorno Acumulado no Ano 13,14% 11,71% Índice Ref. (INPC + 5%) A rentabilidade consolidada obtida pelo OABPrev-SC no exercício de 2012 foi de 13,19%, contra um índice de referência de 11,71%. Ou seja, a entidade superou o índice de referência no período. Em 2012 a turbulência do cenário internacional externo foi amenizada com a atuação heterodoxa dos Bancos Centrais ao redor do planeta, os quais forneceram liquidez monetária para as economias reduzindo os riscos de quebra de países e bancos. No Brasil o destaque foi a decepção com o crescimento econômico e a consequente ação do Banco Central reduzindo a taxa de juros ao menor patamar da história, o que resultou em aceleração da inflação ao final do ano. 6 Relatório anual 2012

7 QUADRO 05 - DESPESAS REFERENTES À ADMINISTRAÇÃO DA CARTEIRA DE INVESTIMENTOS Custos Ano de 2012 Taxa de Gestão ,95 Taxa de Administração ,01 Taxa de Custódia ,04 Cetip ,60 Selic ,23 Anbima -486,00 Fiscalização CVM ,00 Outras despesas ,14 Gestão Externa ,97 As despesas referentes a administração da carteira de investimentos, são oriundas do processo de gestão dos investimentos da entidades. Custódia da carteira administrada: HSBC Bank Brasil S.A. - Banco Múltiplo Gestão da carteira administrada: Somma Investimentos S.A. Custódia do fundo exclusivo: Itaú Unibanco S.A., Administração do fundo exclusivo: Sul América Investimentos DTVM. S.A Nos retornos informados no Quadro 04 já estão deduzidos os custos apresentados no quadro ao lado. QUADRO 06 - EVOLUÇÃO PATRIMONIAL Descrição Saldo Inicial ,78 Contribuições Liquidas ,00 Rentabilidade dos Ativos ,57 Patrimônio ao Final de ,35 Administrador Tecnicamente Qualificado José Patrício Neves da Fontoura CPF: Diretor Financeiro Telefone (48) Relatório anual

8 PARECER ATUARIAL CONSOLIDADO 1. Objetivo Este anexo tem como objetivo atender à Resolução MPS nº 23, de 06 de dezembro de 2006 que, em seu artigo 3º, inciso IV, estabelece a disponibilização do parecer atuarial do Plano de Benefícios aos participantes e assistidos. Em consonância à Instrução nº 09, de 14 de dezembro de 2010, este parecer atuarial foi elaborado considerando todos os fatores relevantes para apuração dos resultados da Avaliação Atuarial. A presente Avaliação Atuarial teve como finalidade apurar o resultado financeiro-atuarial e dimensionar as Provisões Matemáticas e o Patrimônio para Cobertura do Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado - PBPA, administrado pelo Fundo de Pensão Multipatrocinado da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Santa Catarina OABPrev-SC, em 31/12/2012, bem como, avaliar a rentabilidade dos recursos garantidores das provisões matemáticas, os resultados do Programa Administrativo da Entidade e apresentar as hipóteses adotadas na presente avaliação e que passarão a viger a partir do exercício de Base Cadastral As informações referentes aos participantes ativos, assistidos e pensionistas para a Avaliação Atuarial, nos foram enviadas em arquivo eletrônico pela Entidade, com data-base em 31/12/2012 em formato xls. Após a recepção dos dados, foram realizados os testes de consistência julgados necessários, sendo a referida base considerada satisfatória para a Avaliação Atuarial referente ao exercício financeiro de Foram também utilizadas para a presente avaliação as informações contábeis fornecidas pela Consultoria Contábil em 21 de fevereiro de Analisando as informações encaminhadas se verificou uma elevação de 17,53% (dezessete inteiros e cinquenta e três centésimos por cento) no número de participantes ativos em relação ao ano anterior. No que tange os aposentados, houve um aumento no número de aposentadorias, passando de 17 em 2011 para 19 benefícios em percepção em Quanto aos pensionistas observou-se que também houve um aumento no número de benefícios em manutenção, passando de 19 em 2011 para 24 benefícios. 3. Hipóteses atuariais O Anexo da Resolução CGPC nº 18, de 28 de março de 2006, em seu primeiro item, determina que tais hipóteses devem estar adequadas às características da massa de participantes e assistidos e ao regulamento do plano de benefícios de caráter previdenciário. Assim, as hipóteses atuariais adotadas para a Avaliação Atuarial 2012, considerando a manifestação da Entidade quanto ao Relatório de Hipóteses Atuariais desenvolvido por esta Consultoria, são: a) Taxa de Juros: 5,00% a.a.; b) Tábua de Mortalidade Geral: AT 2000; e, c) Tábua de Mortalidade de Inválidos: AT Por se tratar de um Plano estruturado na Modalidade de Contribuição Definida (CD), vale ressaltar que as hipóteses atuariais não são utilizadas para apuração das obrigações do plano de benefícios junto a seus Participantes, mas sim para o cálculo das rendas mensais, por equivalência atuarial. 4. Resultados atuariais O Plano PBPA, administrado pelo OABPrev-SC, apresentou, em 31/12/2012, resultado de equilíbrio técnico. Apurou-se uma Provisão Matemática de R$ ,59, sendo R$ ,12 referente à Provisão Matemática de Benefícios Concedidos e R$ ,47 referente à Provisão Matemática de Benefícios a Conceder. Por se tratar de plano estruturado na modalidade contribuição definida - CD, tanto na fase de capitalização como na fase de percepção dos benefícios, a obrigação do Plano para com os seus participantes está limitada ao saldo de conta individual, conforme formulação constante em Nota Técnica Atuarial vigente, justificando assim tal equilíbrio técnico. Desta forma, atestamos que as informações constantes deste Parecer foram avaliadas por nossa Consultoria Atuarial e refletem as bases cadastrais, bem como as informações contábeis fornecidas pelo OABPREV-SC referente à data base 31/12/2012. A rentabilidade auferida pelos recursos do plano em 2012, considerando a cota vigente em 31/12/2011 e 31/12/2012, foi de 13,14%. No mesmo período o Índice de Referência (INPC + 6,00% a.a. até 06/2012 e INPC + 5,00% a.a. a partir de 07/2012) acumulou 12,04%. Por fim, quanto ao Programa Administrativo, verificou-se sua sustentabilidade. Observou-se no exercício de 2012 uma elevação de 27,79% do fundo administrativo em relação ao ano de 2011, apresentando em 31/12/2012 um montante de R$ ,01. Considerando o exposto no presente parecer se conclui que o Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado - PBPA encontra-se em equilíbrio atuarial e financeiro, devendo observar as indicações e os resultados apurados pela Avaliação Atuarial. Florianópolis, 25 de fevereiro de Rafael Porto de Almeida Guilherme Walter Karen Tressino Atuário MIBA nº Atuário MIBA nº2.091 Atuário MIBA nº Relatório anual 2012

9 Informações segregadas de despesas dos planos de benefícios EXERCÍCIO VARIAÇÃO RUBRICAS PBPA (R$) PBPA (R$) % PESSOAL E ENCARGOS , ,42 9,72 GESTÃO DE CARTEIRAS , ,54 16,13 TAXAS BANCÁRIAS , ,69 23,62 AVALIAÇÕES ATUARIAIS , ,24 5,10 COFINS E PIS , ,59 33,13 CUSTÓDIA , ,38 7,67 VIAGENS E ESTADIAS , ,07 17,08 SERVIÇOS DE INFORMÁTICA , ,00 19,85 COMUNICAÇÃO, PUBLICIDADE E PROPAGANDA , ,46-36,21 MATERIAL DE EXPEDIENTE E IMPRESSOS , ,94-46,38 CURSOS E TREINAMENTOS , ,41 12,42 CORREIOS E MALOTES , ,98-3,51 SERVIÇOS DE CONTABILIDADE , ,96 13,60 HONORÁRIOS AUDITORIAIS , ,98-15,54 DEPRECIAÇÕES E AMORTIZAÇÕES , ,94 20,05 DEMAIS DESPESAS NO EXERCÍCIO , ,84 19,93 BRINDES , ,67 10,40 TELEFONE , ,41-18,82 LANCHES, REFEIÇÕES, CONFRAT. E EVENTOS , ,12 105,20 CONDOMÍNIO 7.979, ,56 3,50 INTERNET 4.641, ,39 7,63 DESPESAS DIVERSAS - OUTRAS , ,69 20,14 TOTAL DAS DESPESAS , ,44 9,71 Relatório anual

10 PARECER DO CONSELHO FISCAL Os s do Conselho Fiscal do OABPrev-SC, no cumprimento de suas atribuições estatutárias, depois de terem examinado o Balanço Patrimonial Consolidado, a Demonstração da Mutação do Patrimonio Social DMPS, a Demonstração da Mutação dos Ativos Liquidos DMAL - por Plano de Beneficíos PBPA (CNPB ), a Demonstração do Ativo Liquido por Plano de Benefícios PBPA (CNPB ), a Demonstração do Plano de Gestão Administrativa DPGA (consolidada), a Demonstração das Obrigações Atuariais do Plano de Benefícios PBPA (CNPB ), as Notas Explicativas às Demonstrações Contábeis consolidadas de 2012 e 2011, e considerando o Parecer do Atuário e o Parecer dos Auditores Independentes, emitido pela VGA & VALERIO MATOS AUDITORES INDEPENDENTES, todos relativos ao exercício de 2012, concluem que os valores contábeis refletem a situação econômica e financeira da Entidade e são de opinião que merecem aprovação. Florianópolis, 15 de Março de Jorge David Pacheco Presidente Eduardo Goeldner Capella Titular Carlos Zamprogna Titular Anderson dos Reis Bellaguarda Titular Roger Andrade dos Santos Titular MANIFESTAÇÃO DO CONSELHO DELIBERATIVO COM APROVAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Os membros do Conselho Deliberativo do OABPrev-SC, no cumprimento de suas atribuições estatutárias, depois de terem examinado o Balanço Patrimonial Consolidado BP, a Demonstração da Mutação do Patrimônio Social, a Demonstração da Mutação do Ativo Líquido DMAL por plano de benefício previdencial, a Demonstração do Ativo Líquido DAL por plano de benefício previdencial, a Demonstração do Plano de Gestão Administrativa DPGA (consolidada), a Demonstração das Obrigações Atuariais do Plano DOAP (por plano de benefício previdencial) as Notas Explicativas às Demonstrações Contábeis consolidadas e suas Notas Explicativas o Parecer do Atuário e o Parecer dos Auditores Independentes, todos relativos ao exercício de 2012, e acatando o Parecer do Conselho Fiscal, manifestam a sua opinião de que tais documentos merecem aprovação. Florianópolis, 22 de Março de Patrícia Ribas A. Hruschka Presidente Eliane Emília Machado Pacheco Paulo Henrique Rocha Faria Jr Luiz Antônio de Oliveira Horn Marcio André Sachet Neilor Schmitz Vice-Presidente Irineu Grigolo Júnior Dilma Oliveira Linder Charles R. Lebarbenchon Júlio César Souza 10 Relatório anual 2012

11 PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES Aos Diretores, Conselheiros, Instituidores e Participantes do Fundo de Pensão Multipatrocinado da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Santa Catarina OABPrev-SC Florianópolis - SC Examinamos as demonstrações financeiras do Fundo de Pensão Multipatrocinado da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Santa Catarina OABPrev-SC, que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2012 e as respectivas demonstrações da mutação do patrimônio social, da mutação do ativo líquido, do ativo líquido por plano de benefício, do plano de gestão administrativa e das obrigações atuariais do plano para o exercício findo naquela data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas. Responsabilidade da administração sobre as demonstrações financeiras A Administração da Entidade é responsável pela elaboração e adequada apresentação dessas demonstrações financeiras de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil aplicáveis a entidades reguladas pelo Conselho Nacional de Previdência Complementar CNPC, e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações financeiras livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro. Responsabilidade dos auditores independentes Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações financeiras com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoável de que as demonstrações financeiras estão livres de distorção relevante. Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e divulgações apresentados nas demonstrações financeiras da Entidade. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações financeiras, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e adequada apresentação das demonstrações financeiras da Entidade para planejar os procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas não para fins de expressar uma opinião sobre a eficácia desses controles internos da Entidade. Uma auditoria inclui, também, a avaliação da adequação das práticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela Administração, bem como a avaliação da apresentação das demonstrações financeiras tomadas em conjunto. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião. Opinião Em nossa opinião, as demonstrações financeiras acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira do Fundo de Pensão Multipatrocinado da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Santa Catarina OABPrev-SC em 31 de dezembro de 2012 e o desempenho de suas operações para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil aplicáveis às entidades reguladas pelo Conselho Nacional de Previdência Complementar CNPC. Outros assuntos Auditoria dos valores correspondentes ao exercício anterior As demonstrações financeiras correspondentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2011, apresentadas para fins de comparação, foram anteriormente por nós auditadas de acordo com as normas de auditoria vigentes por ocasião da emissão do relatório datado de 8 de fevereiro de 2012, que não conteve nenhuma modificação. Florianópolis, 8 de março de VGA & VALÉRIO MATOS AUDITORES INDEPENDENTES CRC/SC 618/O-2 CVM Lourival Pereira Amorim Contador CRC/SC 9.914/O-3 Guilherme Luis Silva Contador CRC/SC /O-2 Relatório anual

12 Av. Hercílio Luz nº 639, sala Centro - Florianópolis - SC - CEP: Fones: (48) e

Orgulho de ser OABPREV

Orgulho de ser OABPREV RELATÓRIO ANUAL 2008 Av. Hercílio Luz nº 639, sala 211 - Centro - Florianópolis - SC - CEP: 88020-000 Fones: (48) 3222-7440 e 3222-7450 - www.oabprev-sc.org.br APRESENTAÇÃO Orgulho de ser OABPREV Acreditamos

Leia mais

RELATÓRIO ANU RELA AL TÓRIO ANU 2013

RELATÓRIO ANU RELA AL TÓRIO ANU 2013 RELATÓRIO ANUAL 2013 MENSAGEM DA DIRETORIA Superando desafios Aprender a enfrentar cada vez mais desafios foi a grande lição que 2013 nos ensinou. A maior demonstração foi enfrentar um cenário econômico

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.042-11 - PLANO PREVER DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS

Leia mais

FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS AVOGADOS DO BRASIL, SEÇÃO DO PARANÁ E DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DO PARANÁ OABPREV-PR

FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS AVOGADOS DO BRASIL, SEÇÃO DO PARANÁ E DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DO PARANÁ OABPREV-PR FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS AVOGADOS DO BRASIL, SEÇÃO DO PARANÁ E DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DO PARANÁ OABPREV-PR DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO ATUARIAL- RA 06/14

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO ATUARIAL- RA 06/14 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO ATUARIAL- RA 06/14 Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado - Adv-PREV Fundo de Pensão Multipatrocinado da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional de Goiás e da CASAG -

Leia mais

ÍNDICE. Introdução. 1. Demonstração Patrimonial e de Resultados. 2. Política de Investimentos 2010. 3. Distribuição de Investimentos

ÍNDICE. Introdução. 1. Demonstração Patrimonial e de Resultados. 2. Política de Investimentos 2010. 3. Distribuição de Investimentos Relatório Anual 2009 ÍNDICE Introdução 1. Demonstração Patrimonial e de Resultados 2. Política de Investimentos 2010 3. Distribuição de Investimentos 4. Parecer Atuarial 5. Parecer dos Auditores Independentes

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL RESUMO

RELATÓRIO ANUAL RESUMO RELATÓRIO ANUAL RESUMO 2014 ÍNDICE Despesas Previdenciais e de Investimentos...3 Rentabilidade dos Perfi s de Investimento...3 Investimentos...3 Número de Participantes...4 Resumo do Resultado Atuarial...4

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [01.182.491/0001-00] OABPREV-RS - FUNDO DE PENSAO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECCIONAL DO RIO GRANDE DO SUL [2006.0013-29]

Leia mais

Fundação Previdenciária IBM. Resumo Relatório Anual 2013 PLANO DE BENEFÍCIOS DA IBM BRASIL. 1 Relatório Anual - IBM

Fundação Previdenciária IBM. Resumo Relatório Anual 2013 PLANO DE BENEFÍCIOS DA IBM BRASIL. 1 Relatório Anual - IBM Fundação Previdenciária IBM Resumo Relatório Anual 2013 PLANO DE BENEFÍCIOS DA IBM BRASIL 1 VIVER O PRESENTE, DE OLHO NO FUTURO Caro participante, Muitos dizem que é melhor viver intensamente o presente

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Telest Celular

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Telest Celular Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Telest Celular Exercício: 2013 e 2012 dezembro R$ Mil Descrição 2013 2012 Variação (%) Relatório Anual 2013 Visão Prev 1. Ativos Recebível Investimento

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - PBS Telesp Celular Exercício: 2013 e 2012 - dezembro - R$ Mil

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - PBS Telesp Celular Exercício: 2013 e 2012 - dezembro - R$ Mil Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios PBS Telesp Celular Exercício: 203 e 202 dezembro R$ Mil Descrição 203 202 Variação (%) Relatório Anual 203 Visão Prev. Ativos Disponível Recebível

Leia mais

Relatório Anual 2014

Relatório Anual 2014 Relatório Anual 2014 Relatório Anual 2014 04 Índice Mensagem da Diretoria Executiva Fundação FECOMERCIO FPA Diretoria e Membros do Conselho Demonstrações Contábeis da Fundação FECOMERCIO - FPA Rentabilidade

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.042-11 - PLANO PREVER DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS

Leia mais

Sumário. Planos instituídos. Plano Aduanaprev. Parecer Atuarial... 85. Parecer Atuarial... 46. Balanço do plano... 59. Balanço do plano...

Sumário. Planos instituídos. Plano Aduanaprev. Parecer Atuarial... 85. Parecer Atuarial... 46. Balanço do plano... 59. Balanço do plano... Sumário Planos instituídos Plano Aduanaprev Parecer Atuarial... 02 Balanço do plano... 07 Demonstrativo de investimentos... 08 Plano ANAPARPREV Parecer Atuarial... 10 Balanço do plano... 12 Demonstrativo

Leia mais

Relatório Anual 2014 VERSÃO RESUMIDA

Relatório Anual 2014 VERSÃO RESUMIDA Relatório Anual 2014 VERSÃO RESUMIDA O Fundo de Pensão Multinstituído da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia - SBOTPREV apresenta o relatório das principais atividades da Entidade durante

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 1- SIGLA: OABPREV 2- CÓDIGO: 04501 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.070.021-83 - PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO - PREV DADOS

Leia mais

Parecer Atuarial. Cadastro. Características do Plano. Hipóteses Atuariais

Parecer Atuarial. Cadastro. Características do Plano. Hipóteses Atuariais Parecer Atuarial Avaliamos atuarialmente o Plano PREV-RENDA da CAFBEP Caixa de Previdência e Assistência aos Funcionários do Banco do Estado do Pará, patrocinado pelo BANPARÁ com o objetivo de identificar

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1985.0012-92] PB USIBA ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário

Leia mais

Principais Destaques

Principais Destaques Aumento do Patrimônio Atingimento da Meta Atuarial Principais Destaques 1. Perfil Institucional A Fundação CAGECE de Previdência Complementar CAGEPREV, criada através da Lei Estadual nº 13.313, de 30 de

Leia mais

A Rentabilidade líquida do Plano ALEPEPREV e do PGA ; Resumo de Informações sobre o Demonstrativo de Investimentos. Resumo do Exercício 2014

A Rentabilidade líquida do Plano ALEPEPREV e do PGA ; Resumo de Informações sobre o Demonstrativo de Investimentos. Resumo do Exercício 2014 Síntese dos Resultados dos Investimentos O Pl ALEPEPREV, instituído na modalidade de Contribuição Definida, obteve um desempenho muito satisfatório no de 2014. O Pl de Benefícios superou a sua meta de

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [10.530.382/0001-19] FUNDO DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE PERNAMBUCO-ALEPEPREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2008.0048-56] ALEPEPREV ENCERRAMENTO

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL 2009

RELATÓRIO ANUAL 2009 RELATÓRIO ANUAL 2009 O Relatório Anual tem por objetivo oferecer aos participantes e assistidos, informações sobre os resultados e atividades desenvolvidas no OABPrev-RJ, referente ao exercício social

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [08.071.645/0001-27] CIASPREV - CENTRO DE INTEGRACAO E ASSISTENCIA AOS SERVIDORES PUBLICOS PREVIDENCIA PRIVADA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2005.0049-11] PREVINA ENCERRAMENTO

Leia mais

Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2014.

Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2014. Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2014. STEA:- 80/2014/153 Ilma. Sra. Dra. Jussara Carvalho Salustino M.D. Diretora Presidente da ECOS Ref:- Parecer Atuarial sobre o Balanço de 31/12/2013 Plano BD Prezada

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Vivo Prev Exercício: 2013 e 2012 dezembro R$ Mil Descrição 2013 2012 Variação (%) Relatório Anual 2013 Visão Prev 1. Ativos Disponível Recebível Investimento

Leia mais

Demonstrações Financeiras. SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA (Em milhares) Exercícios findos em 31 de dezembro de 2002 e 2001

Demonstrações Financeiras. SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA (Em milhares) Exercícios findos em 31 de dezembro de 2002 e 2001 Demonstrações Financeiras SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA Exercícios findos em 31 de dezembro de 2002 e 2001 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Índice Balanço Patrimonial... Quadro 1 Demonstração do

Leia mais

Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (C.N.P.J. nº 04.890.401/0001-15) (Administrado pelo Banco J. Safra S.A.

Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (C.N.P.J. nº 04.890.401/0001-15) (Administrado pelo Banco J. Safra S.A. Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco J. Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 30 de setembro de 2015 e relatório dos auditores independentes Relatório dos

Leia mais

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Conselho de Gestão da Previdência Complementar RESOLUÇÃO CGPC Nº. 28, DE 26 DE JANEIRO DE 2009.

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Conselho de Gestão da Previdência Complementar RESOLUÇÃO CGPC Nº. 28, DE 26 DE JANEIRO DE 2009. (DOU nº. 27, de 09 de fevereiro de 2009, Seção 1, páginas 44 a 49) MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Conselho de Gestão da Previdência Complementar RESOLUÇÃO CGPC Nº. 28, DE 26 DE JANEIRO DE 2009. Dispõe

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA DA transmitida à Previc em 27/03/2013 às 11:08:58 Número do protocolo: 005549 INFORMAÇÕES CADASTRAIS ENTIDADE Código: 0134-5 CNPJ: 02.884.385/0001-22 Sigla: ELETRA Razão Social: ELETRA FUNDACAO CELG DE

Leia mais

RELATÓRIO RIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

RELATÓRIO RIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS RELATÓRIO RIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Ilmos. Srs. Conselheiros e Diretores da FUNDAÇÃO CASAN DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR - CASANPREV Brasília/DF Examinamos as demonstrações

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Multi

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Multi Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Multi Exercício: 013 e 01 dezembro R$ Mil Descrição 013 01 Variação (%) Relatório Anual 013 Visão Prev 1. Ativos Recebível Investimento Ações

Leia mais

FUNDAÇÃO CHESF DE ASSISTÊNCIA E SEGURIDADE SOCIAL FACHESF

FUNDAÇÃO CHESF DE ASSISTÊNCIA E SEGURIDADE SOCIAL FACHESF FUNDAÇÃO CHESF DE ASSISTÊNCIA E SEGURIDADE SOCIAL FACHESF DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS E NOTAS EXPLICATIVAS 2010 SOBRE OS PLANOS DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS E DE GESTÃO ADMINISTRATIVA CNPJ Nº 42.160.192/0001-43

Leia mais

Demonstrações Financeiras HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Curto Prazo II CNPJ: 04.823.561/0001-41

Demonstrações Financeiras HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Curto Prazo II CNPJ: 04.823.561/0001-41 Demonstrações Financeiras HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento (Administrado pelo HSBC Bank Brasil S.A. - Banco Múltiplo - 31 de março de 2011 e 2010 com relatório dos auditores

Leia mais

Rendimentos líquidos mensais (R$) Alíquota Deduzir Prazo de acumulação dos recursos Alíquota. 35% Até 1.566,61. 30% De 1.566,62 até 2.

Rendimentos líquidos mensais (R$) Alíquota Deduzir Prazo de acumulação dos recursos Alíquota. 35% Até 1.566,61. 30% De 1.566,62 até 2. 2010 1 Introdução A Resolução CGPC n 23, de 06 de dezembro de 2006, estabeleceu procedimentos básicos para divulgação de informações aos Participantes. Em conformidade com esta resolução, apresentamos

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [02.884.385/0001-22] FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: OUTROS 30/04/2015 Atuário Responsável DANIEL PEREIRA DA SILVA MIBA: 1146 MTE: 1146 DA transmitida à Previc em 29/05/2015

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [01.225.861/0001-30] REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDENCIA PRIVADA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2012.0017-18] PB CD-02 ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável

Leia mais

ACEPREV Acesita Previdência Privada. Em todos os momentos, em cada oscilação da vida, a SOLIDEZ sustenta a tranquilidade.

ACEPREV Acesita Previdência Privada. Em todos os momentos, em cada oscilação da vida, a SOLIDEZ sustenta a tranquilidade. ACEPREV Acesita Previdência Privada Em todos os momentos, em cada oscilação da vida, a SOLIDEZ sustenta a tranquilidade. RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2008 M ENSAGEM DA DIRETORIA A Diretoria Executiva

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [02.884.385/0001-22] ELETRA FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2000.0069-65] PLANO CELGPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário Responsável

Leia mais

Relatório Anual de Informação

Relatório Anual de Informação Relatório Anual de Informação 2010 APRESENTAÇÃO A Diretoria Executiva apresenta o Relatório Anual de Informações do Fundo de Pensão Multipatrocinado da OAB-PR e da CAA/PR relativo ao exercício de 2010,

Leia mais

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social PARECER ATUARIAL Exercício de 2014 INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social Plano de Benefícios PCD INERGUS Março de 2015 1 PARECER ATUARIAL Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios PCD INERGUS

Leia mais

Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2013 e 2012

Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2013 e 2012 KPDS 94331 Conteúdo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações contábeis 3 Balanços patrimoniais 5 Demonstrações de resultados 6 Demonstrações das mutações do patrimônio social 7 Demonstrações

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [00.469.585/0001-93] FACEB - FUNDACAO DE PREVIDENCIA DOS EMPREGADOS DA CEB PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2006.0068-11] CEBPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2013 Atuário

Leia mais

Resolução CNPC Nº. 8 de 31 de outubro de 2011. (Publicado no D.O.U. Nº 241, de 16 de dezembro de 2011, seção I)

Resolução CNPC Nº. 8 de 31 de outubro de 2011. (Publicado no D.O.U. Nº 241, de 16 de dezembro de 2011, seção I) Resolução CNPC Nº. 8 de 31 de outubro de 2011. (Publicado no D.O.U. Nº 241, de 16 de dezembro de 2011, seção I) Dispõe sobre os procedimentos contábeis das entidades fechadas de previdência complementar,

Leia mais

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC TE ENTIDADE FECHADA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC TE ENTIDADE FECHADA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC TE ENTIDADE FECHADA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DISPOSIÇÕES GERAIS 1. Esta norma estabelece critérios e procedimentos específicos para estruturação das demonstrações

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Automático Fundo de Investimento Curto Prazo e 2013 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Demonstrações financeiras e 2013 Índice

Leia mais

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Maio/2012

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Maio/2012 1 ATIVO 103.099.161,56 D 21.051.568,01 20.800.568,57 103.350.161,00 D 1.1 DISPONÍVEL 170.618,82 D 10.279.904,19 10.329.287,48 121.235,53 D 1.1.1 IMEDIATO 170.618,82 D 10.279.904,19 10.329.287,48 121.235,53

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2013 ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO Demonstrações Contábeis Em 31

Leia mais

PARECER ATUARIAL 2014

PARECER ATUARIAL 2014 PARECER ATUARIAL 2014 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro 1. OBJETIVO 1.1. O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre a qualidade da base cadastral, as premissas atuariais,

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

demonstração da Mutação do ativo Líquido

demonstração da Mutação do ativo Líquido Período: dezembro de 2010 R$ mil demonstração da Mutação do ativo Líquido Visão ATelecom Descrição 2010 A) Ativo Líquido - Início do Exercício 2.207 1. Adições 4.979 (+) Contribuições 4.727 (+) Resultado

Leia mais

Demonstrações Financeiras. Confederação Brasileira de Remo. em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes

Demonstrações Financeiras. Confederação Brasileira de Remo. em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras Confederação Brasileira de Remo em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras ÍNDICE I. Relatório dos Auditores Independentes

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento (Administrado pelo HSBC Bank Brasil S.A. - Banco Múltiplo - 30 de setembro de 2012 e 2011 com Relatório dos auditores

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, A Resolução CFC n.º 1.329/11 alterou a sigla e a numeração desta Norma de NBC TE 11 para ITG 2001 e de outras normas citadas: de NBC T 19.27 para NBC TG 26; de NBC T 1 para NBC TG ESTRUTURA CONCEITUAL.

Leia mais

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Junho/2010

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Junho/2010 1 ATIVO 72.608.824,13 D 30.147.120,69 29.842.629,99 72.913.314,83D 1.1 DISPONÍVEL 190.258,33 D 1.771.877,67 1.812.144,85 149.991,15D 1.1.1 IMEDIATO 190.258,33 D 1.771.877,67 1.812.144,85 149.991,15D 1.1.1.2

Leia mais

JESSÉ MONTELLO Serviços Técnicos em Atuária e Economia Ltda.

JESSÉ MONTELLO Serviços Técnicos em Atuária e Economia Ltda. PARECER ATUARIAL V.1- Custos para o exercício seguinte em relação ao anterior: 1) A aplicação da metodologia de cálculo atuarial estabelecida para o plano de benefícios da FUNCASAL, utilizando as hipóteses

Leia mais

2004 78 52.164 4.897 13 47.254 38.474 7.531 1.249 28 28 52.270 48 7 41 68.125. Receitas. Despesas 75.017 19.369 26.261) 15.903) 16.

2004 78 52.164 4.897 13 47.254 38.474 7.531 1.249 28 28 52.270 48 7 41 68.125. Receitas. Despesas 75.017 19.369 26.261) 15.903) 16. 7,7% 7,% 6,17% 31 DE DEZEMBRO DE ATIVO DISPONÍVEL REALIZÁVEL Operações com Participantes PERMANENTE Imobilizado TOTAL DO ATIVO PASSIVO EXIGÍVEL OPERACIONAL EXIGÍVEL ATUARIAL PROVISÕES MATEMÁTICAS Benefícios

Leia mais

Regius - Plano de Benefícios 03 1

Regius - Plano de Benefícios 03 1 Regius - Plano de Benefícios 03 1 Parecer Atuarial Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios 03 da Regius Sociedade Civil de Previdência Privada em 31/12/2010, com o objetivo de identificar sua situação

Leia mais

RELATÓRIO DE CONTROLES INTERNOS DO CONSELHO FISCAL

RELATÓRIO DE CONTROLES INTERNOS DO CONSELHO FISCAL RELATÓRIO DE CONTROLES INTERNOS DO CONSELHO FISCAL Artigo 19, da Resolução do CGPC nº 13/04. CAPOF Caixa de Assistência e Aposentadoria dos Funcionários do Banco do Estado do Maranhão. 1º SEMESTRE DE 2011

Leia mais

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social. Plano de Origem - BD. Março de 2015

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social. Plano de Origem - BD. Março de 2015 PARECER ATUARIAL Exercício de 2014 INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social Plano de Origem - BD Março de 2015 1 PARECER ATUARIAL Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios Previdenciários do

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [01.541.775/0001-37] HP PREV SOCIEDADE PREVIDENCIARIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1996.0026-19] PLANO HP PREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável MIRIA

Leia mais

Cafbep - Plano Prev-Renda 1

Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2013 do Plano Prev-Renda da Cafbep Caixa de Previdência e Assistência aos Funcionários do Banco do

Leia mais

Demonstrações Financeiras HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Referenciado DI Longo Prazo Empresa CNPJ: 04.044.

Demonstrações Financeiras HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Referenciado DI Longo Prazo Empresa CNPJ: 04.044. Demonstrações Financeiras HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Referenciado DI Longo Prazo Empresa (Administrado pelo HSBC Bank Brasil S.A. - Banco Múltiplo - 30 de junho de 2011

Leia mais

Plano de Benefícios Investco

Plano de Benefícios Investco Plano de Benefícios Investco ENERPREV - RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES -2 ENERPREV - RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES -2 ENERPREV - RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES -2 Demonstração do ativo líquido - Plano de

Leia mais

Plano de Benefícios EDP Renováveis

Plano de Benefícios EDP Renováveis Plano de Benefícios EDP Renováveis ENERPREV - RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES -04 ENERPREV - RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES -04 ENERPREV - RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES -04 Demonstração do ativo líquido -

Leia mais

BRB FUNDO MÚTUO DE PRIVATIZAÇÃO FGTS PETROBRÁS (Administrado pela BRB Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.)

BRB FUNDO MÚTUO DE PRIVATIZAÇÃO FGTS PETROBRÁS (Administrado pela BRB Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) BRB FUNDO MÚTUO DE PRIVATIZAÇÃO FGTS PETROBRÁS (Administrado pela BRB Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) Relatório dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de março de

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1990.0016-29] PLANO DE BENEFÍCIOS BD ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014

Leia mais

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social PLANO SALDADO INERGUS (PSI) Março de 2015

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social PLANO SALDADO INERGUS (PSI) Março de 2015 PARECER ATUARIAL Exercício de 2014 INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social PLANO SALDADO INERGUS (PSI) Março de 2015 1 PARECER ATUARIAL Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios Previdenciários

Leia mais

ESTABILIDADE RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2012. Consolidado o processo de transformação, estamos prontos para voar em segurança e crescer.

ESTABILIDADE RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2012. Consolidado o processo de transformação, estamos prontos para voar em segurança e crescer. ACEPREV Acesita Previdência Privada RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2012 ESTABILIDADE Consolidado o processo de transformação, estamos prontos para voar em segurança e crescer. MENSAGEM DA DIRETORIA Para

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [07.083.033/0001-91] CABEC-CAIXA DE PREVIDENCIA PRIVADA DO BEC PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1979.0019-11] BD ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário Responsável VICENTE

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Exercícios findos em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Fundação Sabesp de Seguridade Social SABESPREV CNPJ 65.471.914/0001-86 Alameda Santos, 1827 14 º andar CEP 01419.909 Cerqueira

Leia mais

E-mail: atendiment o@oabprev-rj.com.br Telefone 0800 941 7738

E-mail: atendiment o@oabprev-rj.com.br Telefone 0800 941 7738 2014 Av. Beira Mar, 200 7º andar Castelo R io de Janeiro CEP 20.021-060 E-mail: atendiment o@oabprev-rj.com.br Telefone 0800 941 7738 SUMÁRIO 04 Mensagem da Administração 06 Órgãos Estatutários 08 Demonstrações

Leia mais

Demonstrações Financeiras HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Referenciado DI Longo Prazo Grupos CNPJ: 03.706.

Demonstrações Financeiras HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Referenciado DI Longo Prazo Grupos CNPJ: 03.706. Demonstrações Financeiras HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento (Administrado pelo HSBC Bank Brasil S.A. - Banco Múltiplo 31 de março de 2011 e 2010 com relatório dos auditores

Leia mais

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Maio/2013

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Maio/2013 1 ATIVO 110.659.714,85 D 11.382.915,50 12.144.413,81 109.898.216,54 D 1.1 DISPONÍVEL 676.336,92 D 5.039.632,26 5.650.035,90 65.933,28 D 1.1.1 IMEDIATO 676.336,92 D 5.039.632,26 5.650.035,90 65.933,28 D

Leia mais

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras Índice Relatório

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.020.006-38 - PLANO DE BENEFÍCIOS MULTIFUTURO I 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

Fundo de Parcerias Público-Privadas FPPP do Município de Rio das Ostras (RJ) Demonstrações contábeis em 31 dezembro de 2010

Fundo de Parcerias Público-Privadas FPPP do Município de Rio das Ostras (RJ) Demonstrações contábeis em 31 dezembro de 2010 Fundo de Parcerias Público-Privadas FPPP do Município de Rio das Ostras (RJ) Demonstrações contábeis em 31 dezembro de 2010 Fundo de Parcerias Público-Privadas FPPP do Município de Rio das Ostras (RJ)

Leia mais

Associação Guemach Lar da Esperança. Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2010 e 2009

Associação Guemach Lar da Esperança. Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2010 e 2009 Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2010 e 2009 Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2010 e 2009 Conteúdo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações contábeis 3-4 Balanços

Leia mais

Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC

Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC Relatório PREVI 2013 Parecer Atuarial 2013 74 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC 1 OBJETIVO 1.1 O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre

Leia mais

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1)

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1) PARECER ATUARIAL PLANO DE BENEFÍCIOS REB 1998 AVALIAÇÃO ANUAL 2005 Fl. 1/6 ENTIDADE SIGLA: FUNCEF 1 CÓDIGO: 01523 2 RAZÃO SOCIAL: FUNCEF-FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS 18 3 PLANO NOME DO PLANO: REB

Leia mais

Relatório Anual MBPrev 2012. Plano de Aposentadoria MBPrev CNPB N o 20.020.018-47

Relatório Anual MBPrev 2012. Plano de Aposentadoria MBPrev CNPB N o 20.020.018-47 Relatório Anual MBPrev 2012 Plano de Aposentadoria MBPrev CNPB N o 20.020.018-47 Prezado Participante, O objetivo da MBPrev é administrar o seu Plano de Aposentadoria seguindo os preceitos da governança,

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Extra Fundo de Investimento Renda Fixa (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - e 2011 Com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações financeiras

Leia mais

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Fevereiro/2013

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Fevereiro/2013 1 ATIVO 115.678.223,34 D 40.374.433,45 40.033.273,64 116.019.383,15 D 1.1 DISPONÍVEL 101.250,59 D 19.093.776,18 19.079.771,98 115.254,79 D 1.1.1 IMEDIATO 101.250,59 D 19.093.776,18 19.079.771,98 115.254,79

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [02.884.385/0001-22] FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: OUTROS 30/04/2015 Atuário Responsável DANIEL PEREIRA DA SILVA MIBA: 1146 MTE: 1146 DA transmitida à Previc em 29/05/2015

Leia mais

Período de 01 de janeiro a 06 de outubro de 2011 (data de extinção do Fundo) com Relatório dos Auditores Independentes

Período de 01 de janeiro a 06 de outubro de 2011 (data de extinção do Fundo) com Relatório dos Auditores Independentes Demonstração da Evolução do Patrimônio Líquido CSHG Realty BC Fundo de Investimento em Participações (Administrado pela Credit Suisse Hedging-Griffo Corretora de Valores S/A) Período de 01 de janeiro a

Leia mais

E-mail atendimento@oabprev-rj.com.br Telefone 21 2240-9613

E-mail atendimento@oabprev-rj.com.br Telefone 21 2240-9613 Av. Beira Mar, 200 7º andar Castelo Rio de Janeiro CEP 20.021-060 E-mail atendimento@oabprev-rj.com.br Telefone 21 2240-9613 SUMÁRIO M e n s a g e m d a A d m i n i s t r a ç ã o PREZADO PARTICIPANTE,

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [83.564.443/0001-32] FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2002.0046-92] MULTIFUTURO II ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2013 Atuário Responsável

Leia mais

Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I

Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I Pareceres PARECER ATUARIAL DA AVALIAÇÃO REALIZADA EM 31/12/2009 Considerações iniciais O presente parecer tem por objetivo apresentar nossas considerações

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE INFORMAÇÕES

RELATÓRIO ANUAL DE INFORMAÇÕES RESUMO DO RELATÓRIO ANUAL DE INFORMAÇÕES 2 0 1 4 Plano Misto de Benefícios CNPB 2000.0070-74 da SUPRE Fundação de Suplementação Previdenciária CNPJ 00.140.512/0001-53 NOTA DA DIRETORIA No encerramento

Leia mais

Sumário. Planos de Contribuição Variável

Sumário. Planos de Contribuição Variável Planos de Contribuição Variável Sumário Plano Sanasa Parecer atuarial sobre o balanço...2 Demonstrações patrimonial e de resultados de plano de benefícios de natureza previdencial...7 Demonstrativo de

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento DI Institucional Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20)

Leia mais

Associação Corredor Ecológico do Vale do Paraíba Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2011 e relatório dos auditores independentes

Associação Corredor Ecológico do Vale do Paraíba Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2011 e relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2011 e relatório dos auditores independentes Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Aos Administradores Associação Corredor

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36 (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96)

Leia mais

ANEXO A PLANIFICAÇÃO CONTÁBIL PADRÃO

ANEXO A PLANIFICAÇÃO CONTÁBIL PADRÃO Plano de Contas Padrão, contendo alterações pela Instrução SPC nº 34/2009 ANEXO A PLANIFICAÇÃO CONTÁBIL PADRÃO I CARACTERÍSTICAS 1. O plano de contas é formado por codificação alfanumérica. 2. A parte

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36 Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Julho/2015

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Julho/2015 1 ATIVO 136.818.275,38 D 11.173.181,50 9.398.611,67 138.592.845,21 D 1.1 DISPONÍVEL 196.857,29 D 4.296.773,25 4.309.777,52 183.853,02 D 1.1.1 IMEDIATO 196.857,29 D 4.296.773,25 4.309.777,52 183.853,02

Leia mais

Bungeprev Fundo Múltiplo de Previdência Privada Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2007 e de 2006 e parecer dos auditores independentes

Bungeprev Fundo Múltiplo de Previdência Privada Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2007 e de 2006 e parecer dos auditores independentes Bungeprev Fundo Múltiplo de Previdência Privada Demonstrações e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes Aos Administradores, Participantes e Patrocinadores Bungeprev Fundo

Leia mais

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2006 e de 2005 e parecer dos auditores independentes

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2006 e de 2005 e parecer dos auditores independentes GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2006 e de 2005 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes Aos Administradores

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.885/0001-45

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.885/0001-45 Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES

SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES Ilmos. Srs. Diretores e Acionistas de BVA Seguros S/A Rio de Janeiro - RJ RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES Examinamos as demonstrações financeiras individuais

Leia mais