MICROBIOLOGISTAS RESPONSÁVEIS:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MICROBIOLOGISTAS RESPONSÁVEIS: www.levedurasdryeast.com.br"

Transcrição

1 A DrYeast proporciona ao Cervejeiro Artesanal a experiência de usar leveduras de alta qualidade e capacidade fermentativa, através de um sistema tecnológico avançado, robusto e eficiente para o transporte, armazenamento e utilização do fermento. Contamos com uma grande variedade de leveduras especiais e exclusivas. Inovação tecnológica é o nosso dia-a-dia. MICROBIOLOGISTAS RESPONSÁVEIS: Alessandro Pereira Lins Cervejeiro Caseiro, Farmacêutico-Bioquímico Especialista em Microbiologia Produz a cerveja Manobier (Vitória/ES) Carlos Henrique Menezes e Silva Cervejeiro Caseiro, Farmacêutico-Bioquímico Doutor em Microbiologia Produz a cerveja Manobier (Vitória/ES)

2 Leveduras LEVEDURA Y01 - ENGLISH ALE-3 Baixa Inglaterra Ale C -Alta Y02 - ENGLISH ALE-1 Alta Inglaterra Ale C Alta (10-15%) Y03 - TEXAS ALE Alta EUA Ale C Y04 - ENGLISH ALE-2 Alta Inglaterra Ale Y05 - GERMAN LAGER-1 Alta Alemanha Ale Y06 - BELGIAN SPECIAL ALE Pulverulenta Bélgica Ale (Ideal: C) 9-22 C (Ideal: C) (Ideal: C) Y07 - AUSTRALIAN ALE Alta Australia Ale C Y08 - BELGIAN WITBIER Bélgica Ale C Y09 - URQUELL LAGER Y10 - TRAPPIST ALE HIGH GRAVITY -Alta Rep. Tcheca Lager 9-13 C Bélgica Ale C Baixa- (4-5%) -Alta -Alta Levedura Ale inglesa de moderada atenuação, capaz de produzir agradáveis notas frutadas e de éster no aroma e sabor, com alto corpo, típico das Ales inglesas. Levedura Ale inglesa de alta atenuação, capaz de produzir baixas concentrações de aromas frutados e ésteres, proporcionando destaques para o malte da cerveja. Levedura Ale norte-americana neutra, recomendada para a produção de Ales com baixa OG. Levedura Ale inglesa de rápida fermentação e formação de sedimento compacto ao fim da fermentação, contribuindo com o aspecto visual da cerveja após a maturação. Recomendada para a produção de todas as Ales de estilo inglês, além de cervejas fermentadas em barris de madeira. Levedura Lager alemã utilizada mundialmente pela indústria cervejeira. Gera notas florais e frutadas de forma balanceada. Levedura Ale belga recomendada para a produção de todas as Ales (incluindo specialty beers e cervejas trapistas) com aromas neutros, proporcionando cervejas com retro gosto de longa duração. Boa sedimentação, sem formação de grumos. Saison, Dubbel e Tripel: atenuação máxima é alcançada após dias de fermentação primária. Para outros estilos (ex: Blonde Ale) a atenuação máxima pode ser alcançada em de fermentação. Levedura Ale australiana capaz de produzir sabor e aroma balanceados, resultando em palato limpo e agradável. Levedura Ale utilizada na produção de Witbier e também de vários outros estilos belgas, produzindo aromas complexos e equilibrados de ésteres e fenólicos. Sugere-se deixar um headspace de pelo menos 30% no fermentador para evitar extravasamentos. Levedura Lager de origem Tcheca, capaz de produzir aromas frutados e florais, com final limpo e seco, favorecendo também o destaque para os maltes utilizados. Levedura Ale belga recomendada para a produção de cervejas Dubbel, Tripel e outras trapistas. Produz equilíbrio entre ésteres frutados e fenólicos, completamente desejáveis a estes estilos belgas. Saison, Dubbel e Tripel: atenuação máxima é alcançada após dias de fermentação primária. Para outros estilos (ex: Blonde Ale) a atenuação máxima pode ser alcançada em 7-10 dias de fermentação.

3 Y11 - BELGIAN SAISON Baixa Bélgica Ale C Y12 - WEINHENS WHEAT Baixa Alemanha Ale C Y13 - IRISH ALE Inglaterra Ale C Y14 - BELGIAN STRONG ALE-1 Y15 - NEW JERSEY ALE EUA Ale -Alta -Alta Bélgica Ale C Alta (10-15%) Y16 - BELGIAN TASTE Pulvurulenta Bélgica Ale Y17 - GERMAN WEISS Baixa Alemanha Ale (Ideal: C) (Ideal: C) (Ideal: C) Y18 - AUSTRALIAN LAGER Alta Australia Lager C Y19 - BELGIAN LAGER Alta Bélgica Lager C (5-10%) (5-10%) dias Levedura Ale belga clássica das "farmhouse beers". Linhagem que produz sabor levemente picante e aromas complexos, incluindo goma de mascar, produzindo final seco, frutado e levemente ácido, favorecido pela temperatura de fermentação mais alta. Levedura clássica alemã, muito indicada para cervejas de trigo. Esta linhagem produz bom equilíbrio entre aromas e sabores de banana e cravo. Estas características podem ser aumentadas ao se trabalhar com temperaturas de fermentação mais elevadas. É de alta floculação, mantendo-se em suspensão mesmo após a completa atenuação. Sugere-se deixar um headspace de pelo menos 30% no fermentador para evitar extravasamentos. Levedura Ale que trabalha muito bem em mostos escuros e aqueles com alta gravidade. A fermentação mantida em temperaturas mais baixas produz final seco. Já fermentação acima de 18 C é capaz de aumentar a produção de ésteres frutados. Levedura belga clássica para produção de strong (golden) ales. Álcool-tolerante e capaz de produzir excelente equilíbrio de ésteres e fenólicos, favorecendo também o destaque para os maltes utilizados. Saison, Dubbel e Tripel: atenuação máxima é alcançada após dias de fermentação primária. Para outros estilos (ex: Blonde Ale) a atenuação máxima pode ser alcançada em de fermentação. Levedura Ale americana, capaz de produzir cervejas balanceadas, limpas e com baixa concentração de diacetil, com retro gosto de longa duração. Levedura Ale belga, capaz de produzir ésteres agradáveis e também notas de especiarias, principalmente pimenta. Boa sedimentação, sem formação de grumos. Saison, Dubbel e Tripel: atenuação máxima é alcançada após dias de fermentação primária. Para outros estilos (ex: Blonde Ale) a atenuação máxima pode ser alcançada em de fermentação. Levedura Ale alemã especial para cervejas de trigo. Produz notas agradáveis de ésteres e fenóis. Apresenta habilidade de suspensão durante a fermentação. Para aroma de cravo: fermentar abaixo de 22 C. Para aroma de banana: fermentar acima de 23 C. Levedura Lager australiana, capaz de produzir aromas frutados e florais, com final limpo e seco. Levedura Lager belga, capaz de produzir aroma neutro, com final limpo e seco.

4 Y21 - EAST COAST ALE -Alta EUA Ale C Y22 - LONDON ALE Alta Inglaterra Ale C Y23 - CALIFORNIA ALE EUA Ale c Alta (10-15%) Y24 -AMERICAN HEFEWEIZEN Baixa EUA Ale C Y25 - ABBEY ALE -Alta Bélgica Ale C Alta (10-15%) Y26 - GERMAN BOCK Alemanha Lager 9-13 C Y27 - NEW YORK ALE -Alta EUA Ale C -Alta Levedura Ale americana, com habilidade para poder ser utilizada em qualquer cerveja do tipo Ale. Produz caracteres neutros como a Y23 mas com menor atenuação e menos acentuação dos lúpulos. Baixa produção de agradáveis ésteres. Levedura Ale inglesa, capaz de produzir sabores maltados e altamente recomendada para a produção de Ales ingleses, incluindo Bitter, Porter, Brown e Pale Ale. Levedura Ale americana, capaz de produzir aromas balanceados e habilidade para poder ser utilizada em qualquer cerveja do tipo Ale. Acentua o aroma dos lúpulos. Levedura Ale americana especial para cervejas de trigo. Produz notas agradáveis de ésteres e fenóis. Apresenta habilidade de suspensão durante a fermentação. Levedura Ale belga especial para cervejas do estilo trapista e outras de alta OG (Dubbel, Tripel, Belgian Ales, etc), gerando características pouco frutadas. Saison, Dubbel e Tripel: atenuação máxima é alcançada após dias de fermentação primária. Para outros estilos (ex: Blonde Ale) a atenuação máxima pode ser alcançada em de fermentação. Levedura Lager alemã, capaz de produzir cervejas com excelente equilíbrio entre malte e lúpulo. Produz cervejas dos estilos Bock, Doppelbock, Helles e Oktoberfest com maestria. Levedura Ale americana com média-alta atenuação, capaz de produzir cervejas com aromas quase neutros, com baixa concentração de ésteres Y28 - GERMAN LAGER-2 Alta Alemanha Lager 9-22 C (Ideal: C) Levedura Lager alemã, recomendada para a produção de cervejas com agradáveis notas frutadas e de ésteres. Sua baixa-média atenuação proporciona cervejas lager com alta drinkability e retro gosto de média-longa duração. Y29 - PACIFIC COAST ALE Alta EUA Ale C Y30 - BELGIAN STRONG ALE-2 Baixa Bélgica Ale C Alta (10-15%) Levedura Ale Americana, recomendada para a produção de cervejas tipo Stout, Porter e IPA, ressaltando o sabor dos maltes utilizados. Levedura Ale belga, capaz de produzir cervejas com excelente equilíbrio ésteres/fenólicos no aroma, podendo ser utilizada tanto para produzir cervejas leves quanto cervejas com até 11% de álcool. Saison, Dubbel e Tripel: atenuação máxima é alcançada após dias de fermentação primária. Para outros estilos (ex: Blonde Ale) a atenuação máxima pode ser alcançada em de fermentação.

5 Y31 - SCOTTISH ALE Alta EUA Ale C Y32 - LONDON ESB Alta Inglaterra Ale C Y33 - TRAPPIST ALE - Alta Bélgica Ale C -Alta -Alta dias Levedura especialmente adaptada para a produção de cervejas maltadas e alcoólicas como as Ales escocesas. Possui perfil de fermentação neutro e limpo, mas temperaturas de fermentação mais altas (23-24 C) resultarão em um aumento das notas de ésteres. Levedura adaptada em barris de madeira. Muito floculante e capaz de produzir Ales muito maltadas. A atenuação tipicamente menor (quando comparada a outras leveduras Ales) resulta em um final ligeiramente mais doce. Ales produzidas com esta cepa tendem a ser mais frutadas, principalmente sob temperatura de fermentação mais alta (21-23 C; neste caso, é desejável uma rampa de reabsorção de diacetil ao final da fermentação a 18 C durante 2 dias). Gera cervejas muito limpas após poucos dias de maturação a frio. Levedura que produz notas de ésteres e fenóis, gerando frutados complexos e aromáticos à cerveja. Não produz quantidade significativa de acetato de isoamila (ésteres tipo "banana"). Maiores concentrações de ésteres e fenóis são alcançados com temperaturas de fermentação mais altas (24-25 C). Alguns compostos fenólicos tendem a se dissipar durante a maturação a frio. Gera excelente atenuação e uma cerveja com final mais seco. Saison, Dubbel e Tripel: atenuação máxima é alcançada após dias de fermentação primária. Para outros estilos (ex: Blonde Ale) a atenuação máxima pode ser alcançada em 7-10 dias de fermentação. Y34 - DANISH LAGER Baixa Alemanha Lager 8-13 C Levedura de escolha para a fabricação de Dortmund Lagers. Gera um final seco e acentua as características dos lúpulos utilizados. Y35 - KÖLSCH Baixa Alemanha Ale C Levedura tradicional das cervejarias da cidade alemã de Colônia. Gera cervejas com notas sutis de frutados característico das Ales mas limpas, como as Lagers. Produz baixíssimos níveis de diacetil (muitas vezes não perceptíveis). Por ser uma levedura pulverulenta, ela se mantém em suspensão após a fermentação, requerendo um tempo maior de maturação a frio. Y36 - DRY ENGLISH ALE - Alta Inglaterra Ale C Y37 - DUSSELDORF ALE Alemanha Ale C Y38 - PREMIUM ENGLISH ALE Alta Inglaterra Ale C Levedura muito floculante e capaz de produzir grande atenuação em pouco tempo de fermentação, gerando cervejas de final seco, totalmente sem dulçor residual. Excelente para cervejas de alta densidade (high gravity). Levedura tradicional das cervejarias da cidade alemã de Dusseldorf. A melhor opção para a produção de Altbier, gerando uma cerveja limpa e com um dulçor residual baixo mas perceptível, característico do estilo. Levedura que gera perfis de aroma balanceados e tipicamente ingleses, com frutados sutis e perceptíveis. Após a fermentação, a levedura compacta-se rapidamente no fundo do fermentador produzindo um depósito firme, particularmente útil para gerar cervejas límpidas após a maturação a frio.

6 Y39 - BELGIAN SAISON 2 Baixa Bélgica Ale C Y40 - CRAFT BEER AUSTRIA Austrália Ale C -Alta 9-11 dias Levedura Ale belga clássica das "farmhouse beers". Linhagem que produz sabor levemente picante e aromas complexos, incluindo goma de mascar, produzindo final seco, frutado e levemente ácido, favorecido pela temperatura de fermentação mais alta. Levedura proveniente de microcervejaria austríaca para produção de Ales com perfis de aroma neutros (baixa produção de ésteres). Pode ser usada para fermentação em temperaturas de até 28 C. Para a obtenção de uma cerveja mais limpa, deve-se prolongar o tempo da maturação a frio para, no mínimo, 20 dias. Y41 - CRAFT BEER ALEMANHA Baixa - Alemanha Ale C Levedura proveniente de microcervejaria alemã. Ideal para produção de weizenbier e também witbier. Gera aroma de pão, com final seco e sem dulçor, médio corpo. Também produz aromas de banana e especiarias sob temperaturas de fermentação mais altas (27-28 C). A cerveja tende a ficar mais turva mesmo após vários dias de maturação a frio sem o uso de agentes clarificantes, gerando turbidez desejável nestes estilos. Y42 - CRAFT BEER REP.TCHECA - Alta Rep. Tcheca Lager C dias Levedura proveniente de microcervejaria da República Tcheca. Produz Lagers típicas desta região: limpas, leve aroma frutado, com final seco e potencialização de aromas dos lúpulos utilizados. Sugere-se um período de maturação a frio entre 5-7 semanas para que sejam alcançadas plenamente tais características. Y43 - CRAFT BEEER ESCÓCIA Alta Escócia Ale C -Alta Levedura proveniente de microcervejaria de Edimburgo, capaz de produzir Ales com aromas neutros, onde se deseja que os aromas de malte sobressaiam. Sob temperaturas de C tendem a poduzir ésteres. Altamente floculante e muito utilizada em cervejas envelhecidas em barris de madeira. Y44 - CRAFT BEER INGLATERRA Inglaterra Ale C -Alta Levedura proveniente de microcervejaria dos arredores de Londres. Excelente para produção de Ales inglesas escuras e com corpo médio a alto, potencializando o sabor dos maltes utilizados. Frutas passas são claramente notadas no aroma quando a fermentação é controlada entre C. Muito utilizada em cervejas envelhecidas em barris de madeira. Y45 - CRAFT BEER BÉLGICA Bélgica Ale C Alta (10-15%) Levedura proveniente de microcervejaria de Bruxelas. Produz Ales com aromas frutados e de especiarias. Levedura muito atenuante e ideal para todos os estilos de cervejas belgas, incluindo Saison, Dubbel e Tripel. Nestes casos, a atenuação máxima é alcançada após dias de fermentação primária. Para outros estilos (ex: Blonde Ale) a atenuação máxima pode ser alcançada em de fermentação.

7 Y46 - CRAFT BEER HOLANDA - Alta Holanda Ale C Levedura proveniente de microcervejaria dos arredores de Amsterdam. Indicada para a produção de Ales com perfil maltado, leve frutado, com final seco e médio corpo. Y47 - CRAFT BEER USA Alta USA Ale C Levedura proveniente de microcervejaria localizada em San Diego/CA. Possibilita o aumento do aroma de lúpulos cítricos se estes forem utilizados. Sugere-se que a maturação a frio seja realizada em, no mínimo, 2 semanas para que a cerveja possa obter um final seco no palato e possa ficar mais "limpa". Y48 - OKTOBERFEST/ MARZEN Alemanha Lager C Levedura que proporciona a produção de cervejas Oktoberfest/Marzen, com predomínio dos maltes e final pouco seco. É fundamental a produção prévia de um starter para que estas características sejam alcançadas. Também recomendamos um tempo de maturação a frio de, no mínimo, 2 semanas para que a cerveja fique "limpa" e com equilíbrio de sabores no palato. Y49 - IRISH ALE-2 - Alta Irlanda Ale C Y50 - BLEND TRAPISTA Bélgica Ale C -Alta -Alta Y51 - BLEND ABADIA Bélgica Ale C Alta (10-15%) Y52 - BARLEYWINE - Alta USA Ale C Alta (10-15%) dias Levedura Ale proveniente de uma das maiores cervejarias da Irlanda. Produz cervejas com grande equilíbrio entre leve frutado e final seco. Excelente para Stouts, Porters, Brown Ales e Irish Red Ales. Blend de leveduras trapistas especiais, responsáveis pela fermentação primária de uma das mais importantes séries de cervejas trapistas do mundo. Produz cervejas com grande equilíbrio entre leve frutado e final seco. Saison, Dubbel e Tripel: atenuação máxima é alcançada após dias de fermentação primária. Para outros estilos (ex: Blonde Ale) a atenuação máxima pode ser alcançada em de fermentação. Deve ser sempre adquirido junto com nutriente DrYeast para starter. Blend de leveduras especiais de abadia, responsáveis pela fermentação primária das cervejas de uma das mais cultuadas cervejarias da Bélgica e com produção também nos Estados Unidos. Saison, Dubbel e Tripel: atenuação máxima é alcançada após dias de fermentação primária. Para outros estilos (ex: Blonde Ale) a atenuação máxima pode ser alcançada em de fermentação. Deve ser sempre adquirido junto com nutriente DrYeast para starter. Levedura capaz de gerar uma fermentação muito limpa e rápida, principalmente nos casos de mostos com OG até 1,070. Produz aroma neutro e muito pouco éster, ideal para ressaltar o conteúdo de malte da cerveja. Muito resistente ao álcool. Mostos de alta OG são fermentados com facilidade por esta cepa especial. Deve ser sempre adquirida junto com nutriente DrYeast para starter.

8 Y53 - CALIFORNIA COMMON Alta USA Ale C Y54 - FRENCH SAISON Baixa França Ale C -Alta dias dias Levedura especial para a produção do estilo California Common. Gera uma cerveja com características de lager (límpida, brilhante) mas com fermentação mais alta, deixando um sabor maltado característico deste estilo. Não deve ser fermentada como lager! Atente para a coluna "Temperatura de Fermentação". Cepa proveniente de farmhouse francesa capaz de produzir cervejas frutadas (excelente produção de ésteres), aparecendo também um leve apimentado e cítrico. Exacerba os aromas de lúpulos adicionados ao fim da fervura e também de especiarias Y55 - BRITTISH BITTER -Baixa Inglaterra Ale C Levedura produtora de excelentes ESB, deixando aromas complexos, baixo frutado, leve maltado, gerando uma cerveja limpa e bem balanceada. Y56 - BUDVAR LAGER -Alta Rep. Tcheca Lager 9-13 C Produz cervejas lager aumentando a percepção dos maltes no palato, leve frutado e final seco. Promove uma maior percepção dos lúpulos utilizados. Y57 - CHAMPAGNE Baixa França Ale C Muito Alta (até 17%) Levedura clássica utilizada na produção de champagne e muito usada para gerar uma segunda fermentação em strong ales e barleywines, gerando um característico, belo e saboroso frisante. O tempo de atenuação máxima vai depender da quantidade de açúcares fermentáveis adicionados para se obter a segunda fermentação. Recomendamos utilizar garrafas tipo champagne pois a pressão gerada por essa cepa é muito elevada e pode estourar garrafas comuns de cerveja. Y58 - CREAM ALE USA Mix C Blend de leveduras ale e lager que, juntas, produzem um saboroso exemplar de Cream Ale norte-americana (cerveja limpa, final seco e com leve frutado no aroma).

IRMAOS FERRARO. Rio Grande do Sul

IRMAOS FERRARO. Rio Grande do Sul IRMAOS FERRARO Rio Grande do Sul D ORO HELLES - 600ml...R$ 21,26 Tem por característica principal o toque marcante do lúpulo da região de Hallertau, na Baviera Alemã. Por ser uma cerveja fabricada em baixa

Leia mais

Edição de Março. Caros amigos cervejeiros, esse mês comemoramos nosso 2o. mês do Clube com grande alegria em vista dos resultados alcançados.

Edição de Março. Caros amigos cervejeiros, esse mês comemoramos nosso 2o. mês do Clube com grande alegria em vista dos resultados alcançados. Edição de Março Caros amigos cervejeiros, esse mês comemoramos nosso 2o. mês do Clube com grande alegria em vista dos resultados alcançados. Selecionamos alguns rótulos que esperamos serem muito bem degustados

Leia mais

A história da Eisenbahn

A história da Eisenbahn A história da Eisenbahn A idéia de uma cervejaria artesanal surgiu de uma família apaixonada por cervejas especiais. Descontentes com a pequena variedade de cervejas disponíveis no Brasil, decidiram fundar

Leia mais

Edição de Abril. Aproveitando uma viagem a Buenos Aires, tive a oportunidade de conhecer algumas cervejas locais artesanais de nossos amigos hermanos.

Edição de Abril. Aproveitando uma viagem a Buenos Aires, tive a oportunidade de conhecer algumas cervejas locais artesanais de nossos amigos hermanos. Abril/12 Caros amigos cervejeiros, como havíamos divulgado na revista anterior, a OnBeer participou pela 1a. vez do Festival da Cerveja de Blumenau. Foram 4 dias muito legais, todos eles girando em torno

Leia mais

Resultado do I Concurso Brasileiro de Cervejas. I Concurso Brasileiro de Cervejas

Resultado do I Concurso Brasileiro de Cervejas. I Concurso Brasileiro de Cervejas 0 Resultado do I Concurso Brasileiro de Cervejas I Concurso Brasileiro de Cervejas 1 Estilo MEDALHAS Cervejas Cervejarias American-Style Amber Lager Ouro Double Vienna Morada Cia Etílica American-Style

Leia mais

CARTA de CERVEJAS ESPECIAIS VAREJO

CARTA de CERVEJAS ESPECIAIS VAREJO CARTA de CERVEJAS ESPECIAIS VAREJO Hoje, o mercado brasileiro de cervejas especiais está aquecido e dispõem de um universo abrangente de estilos, cores, aromas e sabores para todos os tipos de bolsos.

Leia mais

Exemplos de Súmulas Muito Bem Feitas

Exemplos de Súmulas Muito Bem Feitas Exemplos de Súmulas Muito Bem Feitas Em resposta a muitos pedidos, nós estamos fornecendo alguns exemplos do que consideramos súmulas muito bem feitas, que foram preenchidas durante exames reais do BJCP.

Leia mais

Conheça com a ajuda dos confrades do BREJAS os tipos mais conhecidos:

Conheça com a ajuda dos confrades do BREJAS os tipos mais conhecidos: O que é cerveja? Antes de começar a falar sobre cerveja, seria interessante definí-la para que não haja dúvidas sobre o que ela é o porquê: Cerveja é uma bebida alcoólica carbonatada, produzida através

Leia mais

Lamas Brew Shop www.lamasbrewshop.com.br

Lamas Brew Shop www.lamasbrewshop.com.br Muntons é uma das Maltarias mais tradicionais do Mundo, produzindo além de maltes (em grãos, pó e líquido) diversos tipos de produtos alimentícios. A Muntons é baseada na Inglaterra e tornou-se famosa

Leia mais

Cervejas e Seus Estilos

Cervejas e Seus Estilos Cervejas e Seus Estilos Matheus Anxieta Famílias de Cervejas Ale Lager Fermentação Espontânea Cervejas ALe Cervejas de Alta Fermentação Leveduras Saccharomyces cerevisiae Temperatura de fermentação: 14

Leia mais

Release. Boxer do Brasil. Cervejarias e Rótulos

Release. Boxer do Brasil. Cervejarias e Rótulos Release Boxer do Brasil Cervejarias e Rótulos GREENE KING Adquirida pela Greene King em 1999, a cervejaria Morland foi fundada em 1711. Em 1979, para os 50 anos da fabricante inglesa de carros MG Cars,

Leia mais

PRODUTO ELABORADO E ENVASADO NA ESPANHA

PRODUTO ELABORADO E ENVASADO NA ESPANHA PRODUTO ELABORADO E ENVASADO NA ESPANHA PRODUCTO ELABORADO E ENVASADO EM: CERVEJA SAGRA ESPANHA (Castilha La- Mancha) PREMIUM - PILSEN Cerveja Artesana Sagra 100% Malte - Premium Pilsen CAPACIDADE: 330ml

Leia mais

Bexi sem distância para seus negócios

Bexi sem distância para seus negócios Bexi sem distância para seus negócios A BEXI é uma empresa no ramo de importação, exportação e distribuição de diversos segmentos de produtos e países. Atua no comércio exterior e nacional há 9 anos. A

Leia mais

ÍNDICE. Fermentos. Malte Agrária. Malte Weyermann

ÍNDICE. Fermentos. Malte Agrária. Malte Weyermann 1 2 3 ÍNDICE Malte Agrária Malte Base Malte Pilsen 08 Fermentos Baixa Fermentação Fermento Diamond 30 Malte Weyermann Malte Base Malte Viena Malte Munique tipo II Malte de Trigo Malte de Trigo Claro Malte

Leia mais

COMO PARTICIPAR. 1.1 Todas as cervejarias brasileiras, legal e juridicamente constituídas, poderão participar do Concurso.

COMO PARTICIPAR. 1.1 Todas as cervejarias brasileiras, legal e juridicamente constituídas, poderão participar do Concurso. COMO PARTICIPAR 1. SOBRE QUEM PODE PARTICIPAR 1.1 Todas as cervejarias brasileiras, legal e juridicamente constituídas, poderão participar do Concurso. 1.2 Todos os rótulos concorrentes, em cada uma das

Leia mais

Resultado do I Concurso Brasileiro de Cervejas

Resultado do I Concurso Brasileiro de Cervejas Resultado do I Concurso Brasileiro de Cervejas ESTILO MEDALHAS CERVEJAS CERVEJARIAS American-Style Amber Lager Ouro Double Vienna Morada Cia Etílica - Curitiba - PR American-Style Amber Lager Bronze Capitão

Leia mais

Carlos Henrique Pessôa de Menezes e Silva Alessandro Pereira Lins Microbiologistas / Dr Yeast Tecnologia

Carlos Henrique Pessôa de Menezes e Silva Alessandro Pereira Lins Microbiologistas / Dr Yeast Tecnologia Carlos Henrique Pessôa de Menezes e Silva Alessandro Pereira Lins Microbiologistas / Dr Yeast Tecnologia Minha cerveja está doente? Carboidratos Oxigênio Membranas Glicose CO 2 Etanol Acetaldeído Piruvato

Leia mais

Design graphic A www.marierio.com

Design graphic A www.marierio.com Design graphic A www.marierio.com LEVEDURA E FABRICAÇÃO DE CERVEJA 4 CARACTERÍSTICAS DA LEVEDURA 8 DICAS DE USO 10 GLOSSÁRIO 12 Levedura de Cerveja para fabricação caseira O segmento de fermentação caseira

Leia mais

30 B RE 1 WE RY CRAFT BEER CARDÁPIO DE CERVEJAS

30 B RE 1 WE RY CRAFT BEER CARDÁPIO DE CERVEJAS 301 B RE WE RY CRAFT BEER CARDÁPIO DE CERVEJAS Cervejas Clássicas AMERICAN IPA (INDIA PALE ALE) Descrição: Grande quantidade de lúpulo, o que confere um amargor mais elevado. Discreto aroma de caramelo

Leia mais

GUIA DE ESTILOS DE CERVEJAS BJCP 2015

GUIA DE ESTILOS DE CERVEJAS BJCP 2015 GUIA DE ESTILOS DE CERVEJAS BJCP 2015 Tradução Livre Mauro Manzali Bonaccorsi Abril 2016 i ÍNDICE DE CONTEÚDOS INTRODUÇÃO AO GUIA 2015... iv Estilos e Categorias... iv Nomeação de Estilos e Categorias...

Leia mais

Cerveja Red Stripe. Cerveja Bohemia Confraria 315ml. Cerveja Eisenbahn Kolsch (Kölsch) 355ml. Red Stripe é a clássica cerveja da Jamaica.

Cerveja Red Stripe. Cerveja Bohemia Confraria 315ml. Cerveja Eisenbahn Kolsch (Kölsch) 355ml. Red Stripe é a clássica cerveja da Jamaica. Cerveja Red Stripe Red Stripe é a clássica cerveja da Jamaica. Reflete o espírito, o ritmo e a batida da Jamaica. É uma cerveja leve e suave. Cerveja refrescante para os dias de verão. Graduação Alcoólica:

Leia mais

Cerveja não é tudo igual

Cerveja não é tudo igual Cerveja não é tudo igual E a gente sabe muito bem disso Desde pelo menos 4000 a.c., a humanidade produz e bebe cervejas e, em todo esse tempo, usou e abusou de sabores, métodos de preparo e ingredientes

Leia mais

T12.com.br CERVEJAS DO MUNDO BRASILEIRAS ALEMÃS BELGAS TCHECAS HOLANDESAS E OUTRAS

T12.com.br CERVEJAS DO MUNDO BRASILEIRAS ALEMÃS BELGAS TCHECAS HOLANDESAS E OUTRAS T.com.br 0-08C.pdf o.com.br // 8:5 IS 0 IA EC NO de P A. ES E jan AS L D 6/ RT INA a 0 E OF E F 0 D e d. ez /d CERVEJAS DO MUNDO BRASILEIRAS ALEMÃS BELGAS TCHECAS HOLANDESAS E OUTRAS 0-0c.pdf // 8:8 BRASIL

Leia mais

como a raiz de alcaçuz e levemente adocicado. * CONSULTAR GLOSSÁRIO NO FINAL DA CARTA

como a raiz de alcaçuz e levemente adocicado. * CONSULTAR GLOSSÁRIO NO FINAL DA CARTA cerveja beer bière Barbãr Ale/Strong Ale 3,80 A cerveja Barbãr tem um tom dourado. O aroma a hidromel revela imediatamente a sua origem. Após agitação, o sabor torna-se mais complexo com um toque de leite,

Leia mais

Processo de Fabrico da Cerveja

Processo de Fabrico da Cerveja Escola Superior Agrária de Coimbra Licenciatura em Engenharia Alimentar PGA Processamento Geral de Alimentos Processo de Fabrico da Cerveja Turma 2 2009/2010 Introdução Como nos foi proposto estudar o

Leia mais

Pesquisa Cervejas Artesanais Diretoria de Desenvolvimento Econômico Gerência de Pesquisa e Estatística Grupo Executivo de Agroindústria Setembro 2015

Pesquisa Cervejas Artesanais Diretoria de Desenvolvimento Econômico Gerência de Pesquisa e Estatística Grupo Executivo de Agroindústria Setembro 2015 Pesquisa Cervejas Artesanais Diretoria de Desenvolvimento Econômico Gerência de Pesquisa e Estatística Grupo Executivo de Agroindústria Setembro 2015 Objetivo Entender como os produtores de cervejas artesanais

Leia mais

1º CONCURSO DE CERVEJA ARTESANAL

1º CONCURSO DE CERVEJA ARTESANAL 1º CONCURSO DE CERVEJA ARTESANAL DO DISTRITO FEDERAL Regulamento Brasília-DF Janeiro, 2015 1 ÍNDICE 1. SOBRE O CONCURSO 3 2. QUEM PODE PARTICIPAR 3 3. AS DATAS DO CONCURSO 4 4. OS ESTILOS 5 5. COMISSÃO

Leia mais

As receitas aqui listadas foram idealizadas para o equipamento que vendemos na loja.

As receitas aqui listadas foram idealizadas para o equipamento que vendemos na loja. Descrito por Rodrigo Eduardo Gunha Eng. Químico Responsável As receitas aqui listadas foram idealizadas para o equipamento que vendemos na loja. Para outros equipamentos cabe análise das quantidades de

Leia mais

MQEMCE os Restaurantes Jequitibá estão em pleno crescimento

MQEMCE os Restaurantes Jequitibá estão em pleno crescimento 16,90 Mais encorpada e com maior presença de malte, esta categoria de cerveja foi criada em mosteiros no período da idade média. Toda esta tradição é encontrada em Petra Bock, uma cerveja que segue a receita

Leia mais

Regulamento IV Concurso ACervA Mineira de Cervejas Artesanais

Regulamento IV Concurso ACervA Mineira de Cervejas Artesanais 1 DA ORGANIZAÇÃO Regulamento IV Concurso ACervA Mineira de Cervejas Artesanais 1.1 - O IV Concurso ACervA Mineira de Cervejas Artesanais é um concurso aberto aos cervejeiros caseiros da ACervA Mineira

Leia mais

REVISÃO A PRODUÇÃO DA CERVEJA NO BRASIL

REVISÃO A PRODUÇÃO DA CERVEJA NO BRASIL Vol. 1, No. 1, Outubro-Dezembro de 2011 REVISÃO A PRODUÇÃO DA CERVEJA NO BRASIL *Jéssica Francieli Mega 1, Etney Neves 2,3 e Cristiano José de Andrade 2,3 ¹ Acadêmica do Curso de Engenharia de Alimentos,

Leia mais

ERÓTICA #172. a literatura que nos leva a estados de suspensão e êxtase

ERÓTICA #172. a literatura que nos leva a estados de suspensão e êxtase www.revistacontinente.com.br ano XV abr/15 R$ 10,00 #172 elis Regina biógrafo toca em temas-tabu, como a Relação da artista com as drogas tecnologia músicos que criam os próprios instrumentos ERÓTICA a

Leia mais

A BOXER DO BRASIL é a importadora de cervejas inglesas, francesas e irlandesas.

A BOXER DO BRASIL é a importadora de cervejas inglesas, francesas e irlandesas. Boxer do Brasil A BOXER DO BRASIL é a importadora de cervejas inglesas, francesas e irlandesas. Presente há seis anos no mercado, proporcionamos com exclusividade aos brasileiros, a oportunidade de apreciar

Leia mais

BBoxer do Brasil. Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais

BBoxer do Brasil. Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais Boxer do Brasil Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais Nossas Marcas "ALE" A cerveja ingle sa Ale é uma palavra arcaica que se refere a uma bebida alcoólica fermentada obtida a partir da cevada

Leia mais

ACASC - Associação das Microcervejarias Artesanais de SC www.acasc.com.br

ACASC - Associação das Microcervejarias Artesanais de SC www.acasc.com.br Blumenau, SC, 22 de maio de 2015. À COORDENAÇÃO GERAL DE TRIBUTAÇÃO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL (COSIT) Ref.: Regulamentação da Lei nº 13.097/2015 (Tributação das Bebidas Frias), especialmente no Conceito

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CONCURSO

APRESENTAÇÃO DO CONCURSO APRESENTAÇÃO DO CONCURSO 1 o Concurso do Centro Oeste de Cerveja Caseira. O concurso que tem caráter meramente cultural segue as normas e padrões do BJCP, tendo como objetivo fornecer aos participantes

Leia mais

MERCADO DE CERVEJAS ARTESANAIS NA CIDADE DE JOÃO PESSOA: UM ESTUDO PRELIMINAR

MERCADO DE CERVEJAS ARTESANAIS NA CIDADE DE JOÃO PESSOA: UM ESTUDO PRELIMINAR MERCADO DE CERVEJAS ARTESANAIS NA CIDADE DE JOÃO PESSOA: UM ESTUDO PRELIMINAR N.G.G. Souza 1, E.P. Coutinho 2, R.T. Moreira 3, K.K.B. Sassi 4, K.S. Leite 5 1-Curso de Engenharia de Alimentos - Universidade

Leia mais

Guia de limpeza, higienização, carbonatação e utilização de barris tipo Cornelius. Autores: Francisco Paulo Rouxinol e David Figueira

Guia de limpeza, higienização, carbonatação e utilização de barris tipo Cornelius. Autores: Francisco Paulo Rouxinol e David Figueira CERVEJA ARTESANAL Guia de limpeza, higienização, carbonatação e utilização de barris tipo Cornelius Autores: Francisco Paulo Rouxinol e David Figueira VERSÃO BETA 1.0 A utilização de kegs no envasamento

Leia mais

BBoxer do Brasil. Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais

BBoxer do Brasil. Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais BBoxer do Brasil Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais B Old Speckled Hen Adquirida pela Greene King em 1999, a cervejaria Morland foi fundada em 1711. Em 1979, para comemorar os 50 anos da

Leia mais

Apresentação. Paulistânia Escura Cerveja do estilo Dunkel, produzida com um blend de quatro maltes importados e lúpulos exclusivos.

Apresentação. Paulistânia Escura Cerveja do estilo Dunkel, produzida com um blend de quatro maltes importados e lúpulos exclusivos. 1 Apresentação Em meados de 2010, com planos de revolucionar o mercado distribuidor no Espírito Santo, surgiu a Distribuidora Aliança, uma empresa nacional, especializada na distribuição e comercialização

Leia mais

Regulamento. Concurso Técnico de Cerveja Caseira Sinnatrah Cervejaria-Escola. Estilos: Imperial Stout e Eisbock

Regulamento. Concurso Técnico de Cerveja Caseira Sinnatrah Cervejaria-Escola. Estilos: Imperial Stout e Eisbock Regulamento Concurso Técnico de Cerveja Caseira Sinnatrah Cervejaria-Escola Estilos: Imperial Stout e Eisbock 1. OBJETIVOS DO CONCURSO 1.1. Promover espaço e condições para o continuo aperfeiçoamento técnico

Leia mais

Muitas têm sido usadas como: moeda em rituais religiosos como símbolos políticos como fonte de inspiração filosófica e artística

Muitas têm sido usadas como: moeda em rituais religiosos como símbolos políticos como fonte de inspiração filosófica e artística Chef André Leite Muitas têm sido usadas como: moeda em rituais religiosos como símbolos políticos como fonte de inspiração filosófica e artística 6 bebidas definem a história mundial: Cerveja Vinho Destilados

Leia mais

8º Concurso Nacional das ACervAs

8º Concurso Nacional das ACervAs 8º Concurso Nacional das ACervAs Regulamento AcervA - PR Curitiba PR 1 8º Concurso Nacional das ACervAs ÍNDICE 1. OBJETIVOS DO CONCURSO... 2 2. QUEM PODE PARTICIPAR... 2 3. TIPOS DE GARRAFAS ACEITAS...

Leia mais

- Fruit Bier como Cherry Bier e Lemon Bier: Cervejas similares com as produzidas na Bélgica hoje em dia, mas com um toque alemão.

- Fruit Bier como Cherry Bier e Lemon Bier: Cervejas similares com as produzidas na Bélgica hoje em dia, mas com um toque alemão. O uso do açúcar: Histórico Reinheitsgebot! Não poderia começar um texto sobre o uso de açúcar em cerveja sem comentar algo sobre a tão falada lei de pureza alemã. A Lei do consumidor mais antiga do mundo

Leia mais

Regulamento do I Concurso Estadual da ACervA-ES

Regulamento do I Concurso Estadual da ACervA-ES 1. OBJETIVOS DO CONCURSO Regulamento do I Concurso Estadual da ACervA-ES 1.1. Melhorar continuamente o nível técnico dos cervejeiros e a qualidade das cervejas caseiras no Estado do Espírito Santo. 1.2.

Leia mais

Regulamento V Concurso ACervA Mineira de Cervejas Artesanais

Regulamento V Concurso ACervA Mineira de Cervejas Artesanais 1 DA ORGANIZAÇÃO Regulamento V Concurso ACervA Mineira de Cervejas Artesanais 1.1 - O IV Concurso ACervA Mineira de Cervejas Artesanais é um concurso aberto aos cervejeiros caseiros da ACervA Mineira e

Leia mais

de Cerveja 0 processo de maltagem é concretizado em três passos - molha, germinação e secagem. Durante

de Cerveja 0 processo de maltagem é concretizado em três passos - molha, germinação e secagem. Durante fp PRODUÇÃO Produção de Cerveja ~ 0 Processo TEXTO JOÃO PAULO MENDES {sociedade central de cervejas e bebidas) ILUSTRAÇÃO FONTE: JORNAL PÚBLICO O rei Guilherme IV da Baviera definiu em 1516, na "Reinheitsgebot"

Leia mais

FRETE INCLUSO A CERVEJA INGREDIENTES AS TRÊS GRANDES FAMÍLIAS FAMÍLIA: LAGER FAMÍLIA: ALE FAMÍLIA: LAMBIC ENTREGAMOS NO RIO DE JANEIRO EM 48 HORAS*

FRETE INCLUSO A CERVEJA INGREDIENTES AS TRÊS GRANDES FAMÍLIAS FAMÍLIA: LAGER FAMÍLIA: ALE FAMÍLIA: LAMBIC ENTREGAMOS NO RIO DE JANEIRO EM 48 HORAS* FRETE INCLUSO ENTREGAMOS NO RIO DE JANEIRO EM 48 HORAS* *Entregas a partir de 80, 00 A CERVEJA A cerveja é uma bebida produzida a partir da fermentação de cereais, principalmente a cevada maltada. Acredita-se

Leia mais

Ô Fiô, tá bão? Conheça nossa carta de cervejas e vinhos e escolha a mais deliciosa opção que acompanhará sua diversão aqui.

Ô Fiô, tá bão? Conheça nossa carta de cervejas e vinhos e escolha a mais deliciosa opção que acompanhará sua diversão aqui. Ô Fiô, tá bão? Conheça nossa carta de cervejas e vinhos e escolha a mais deliciosa opção que acompanhará sua diversão aqui. Aproveite para degustar cervejas e vinhos de estilos diferentes dos que você

Leia mais

Portal Espresso - seu café com mais conteúdo

Portal Espresso - seu café com mais conteúdo Página 1 de 5 Para quem gosta de degustar Cervejas para todos os gostos: com diferentes teores alcoólicos, mais encorpadas, com sabores inusitados de frutas e outras essências. O responsável pela criação

Leia mais

Our BEST Malt A World Of Its Own

Our BEST Malt A World Of Its Own Our BEST Malt A World Of Its Own História BESTMALZ BESTMALZ é um tradicional grupo de maltaria alemão, comandado pela mesma família desde 1936. A empresa fornece produtos de malte de qualidade para cervejarias

Leia mais

Guia American Blonde Ale. by Cervisiam

Guia American Blonde Ale. by Cervisiam Guia American Blonde Ale by Cervisiam Índice História Estilos Receita Kit Básico Bibliografia História Blonde Ale É dificil traçar a origem precisa do termo Blonde Ale, mas sabemos que ela surgiu da grande

Leia mais

As tendências e novidades do universo gourmet em sua loja.

As tendências e novidades do universo gourmet em sua loja. Soluções em abastecimento As tendências e novidades do universo gourmet em sua loja. Atenta às evoluções e às tendências do mercado de alimentos e bebidas importados, a Poli Import leva ao seu negócio

Leia mais

Fabricação de Bebidas Cerveja

Fabricação de Bebidas Cerveja Fabricação de Bebidas Cerveja Processos Químicos Industriais II 01/12/2011 1 Bebidas Fermentadas & Destiladas A fabricação de bebidas fermentadas evoluiu de uma concepção artesanal para um processo contendo

Leia mais

Decocção. Ricardo Rosa (Palestra na Biergarten da AcervA Carioca 16 de maio de 2009)

Decocção. Ricardo Rosa (Palestra na Biergarten da AcervA Carioca 16 de maio de 2009) Decocção Ricardo Rosa (Palestra na Biergarten da AcervA Carioca 16 de maio de 9) Introdução O que é decocção? Segundo o dicionário Merriam-Webster, decocção se refere ao processo de se extrair o sabor

Leia mais

Um Brinde - Você está

Um Brinde - Você está UROPA Um Brinde - Você está na Europa! A cultura Europeia não se limita aos seus inúmeros museus e palácios. Algumas das maiores histórias da Europa podem ser compartilhadas com um copo de vinho, cerveja

Leia mais

Portifólio de Cervejas Especiais

Portifólio de Cervejas Especiais Portifólio de Cervejas Especiais Bamberg Weizen Tradicional estilo da Bavária, na Alemanha, é uma cerveja de alta fermentação com 5,0% de teor alcoólico, refrescante, ideal para o verão brasileiro. A Bamberg

Leia mais

Cliente: Sindicerv Veículo: www.zerohora.com.br Data: 28-06-2010 Imagem Corporativa Poder de compra da nova classe média eleva consumo de cerveja no Brasil Taxa deve aumentar entre 10% e 12% este ano A

Leia mais

Heineken é a cerveja preferida dos usuários do Facebook

Heineken é a cerveja preferida dos usuários do Facebook Cliente: Sindicerv Veículo: www.portalfator.com.br Data: 19-11-2010 Imagem Corporativa Heineken é a cerveja preferida dos usuários do Facebook São Paulo A Heineken, marca de cerveja Premium internacional,

Leia mais

1,70 Cervejaria Unicer Estilo Standard American Lager Álcool 5,2% Harmoniza com mariscos, saladas e peixes gordos

1,70 Cervejaria Unicer Estilo Standard American Lager Álcool 5,2% Harmoniza com mariscos, saladas e peixes gordos CERVEJAS DO MUNDO PORTUGAL MADEIRA SUPER BOCK COPO 20CL 1,70 Cervejaria Unicer Estilo Standard American Lager Álcool 5,2% Harmoniza com mariscos, saladas e peixes gordos SUPER BOCK COPO 30CL 2,10 SUPER

Leia mais

A Água Cervejeira - Dragon Bier institute

A Água Cervejeira - Dragon Bier institute A Água Cervejeira - Dragon Bier institute Ação Ions Hidrogênio e Hidroxila, estão sempre presentes, e o valor ph é decorrente da relação entre esses ions. Predominância de H+, resultado ácido, baixo ph

Leia mais

BBoxer do Brasil. Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais

BBoxer do Brasil. Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais BBoxer do Brasil Importadora e Distribuidora de Cervejas Especiais B Old Speckled Hen Adquirida pela Greene King em 1999, a cervejaria Morland foi fundada em 1711. Em 1979, para comemorar os 50 anos da

Leia mais

Luiz Eduardo Cotta Monteiro (UVA) ledmontero@hotmail.com Paulo Cesar Ribas (UVA) pcribas@yahoo.com.br

Luiz Eduardo Cotta Monteiro (UVA) ledmontero@hotmail.com Paulo Cesar Ribas (UVA) pcribas@yahoo.com.br MODELO MATEMÁTICO PARA OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E MAXIMIZAÇÃO DOS LUCROS EM UMA FÁBRICA DE CERVEJA: UMA TINA DE MOSTURA E MÚLTIPLOS TANQUES DE FERMENTAÇÃO E MATURAÇÃO Luiz Eduardo Cotta Monteiro (UVA) ledmontero@hotmail.com

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA AGROINDUSTRIAL E SOCIOECONOMIA RURAL Coisas que você gostaria de saber sobre a nossa bebida favorita mas estava

Leia mais

Quanto o assunto é cultura cervejeira devemos dar uma atenção especial à Alemanha.

Quanto o assunto é cultura cervejeira devemos dar uma atenção especial à Alemanha. e-book A 04 Quanto o assunto é cultura cervejeira devemos dar uma atenção especial à Alemanha. O país possui dois dos registros históricos mais antigos relacionados à cerveja na Europa. Muito exigentes,

Leia mais

CONTROLE DE QUALIDADE CERVEJAS

CONTROLE DE QUALIDADE CERVEJAS CONTROLE DE QUALIDADE CERVEJAS PRINCIPAIS ANÁLISES FÍSICO-QUÍMICAS DA CERVEJA MATÉRIAS-PRIMAS ÁGUA MALTE CEREAIS (ARROZ E MILHO) LÚPULO EXTRATO DE ALTA MALTOSE AÇÚCAR ADITIVOS Água - Sabor - Odor - Cor

Leia mais

LISTA DE PREÇOS. Setembro Maltes - Fermentos - Lúpulos - Equipamentos

LISTA DE PREÇOS. Setembro Maltes - Fermentos - Lúpulos - Equipamentos LISTA PREÇOS Setembro 2016 Maltes - Fermentos - Lúpulos - Equipamentos MALTES EBC Maltearia /kg Malte Pilsen: 3-4 Agraria R$ 4,90/kg Maltes Especiais: Acidificado Biscuit 50 Caraamber Caraaroma Carabelge

Leia mais

Regulamento 1. DO CONCURSO

Regulamento 1. DO CONCURSO Regulamento 1. DO CONCURSO 1.1. Este concurso é realizado pela Casa OLEC Insumos para Cerveja Ltda, localizada na Rua Raimundo Correia, 210, Bairro São Pedro, Belo Horizonte, Minas Gerais, inscrita sobre

Leia mais

O vinho mais apreciado do Brasil faz jus a uma roupa nova!

O vinho mais apreciado do Brasil faz jus a uma roupa nova! NOVA GARRAFA NOVO RÓTULO A QUALIDADE QUE VOCÊ JÁ CONHECE O vinho mais apreciado do Brasil faz jus a uma roupa nova! A LINHA DE VinhoS de Mesa MioranZa ACABA DE GANHAR UMA NOVA EMBALAGEM. MODERNA E ELEGANTE,

Leia mais

Lista de Produtos Casa do Malte

Lista de Produtos Casa do Malte Lista de Produtos Casa do Malte Atualizada em 28/05/15 *Os valores dos produtos estão sujeitos a alterações sem aviso prévio *Verificar disponibilidade dos produtos MALTES Produto Preço/kg CASTLE MALTING

Leia mais

Regulamento II Concurso Mistura Fina Craft Beer Shop de Cervejas Artesanais

Regulamento II Concurso Mistura Fina Craft Beer Shop de Cervejas Artesanais 1 DA ORGANIZAÇÃO Regulamento II Concurso Mistura Fina Craft Beer Shop de Cervejas Artesanais 1.1 - O II Concurso Mistura Fina Craft Beer Shop de Cervejas Artesanais é um concurso aberto aos cervejeiros

Leia mais

Bier Hoff. 7 maio, 2011 às 13:13 por Jussara Voss

Bier Hoff. 7 maio, 2011 às 13:13 por Jussara Voss Bier Hoff 7 maio, 2011 às 13:13 por Jussara Voss Achei inusitado, afinal não é todo dia que alguém me convida para conhecer uma microcervejaria. Para falar a verdade, foi a primeira vez, por isso, fiz

Leia mais

Plano de Negócio. Microcervejaria Rugbeer. Centro Universitário de Belo Horizonte - UNI-BH Curso de Processos Gerenciais Segundo Semestre/2009

Plano de Negócio. Microcervejaria Rugbeer. Centro Universitário de Belo Horizonte - UNI-BH Curso de Processos Gerenciais Segundo Semestre/2009 Plano de Negócio Microcervejaria Rugbeer Centro Universitário de Belo Horizonte - UNI-BH Curso de Processos Gerenciais Segundo Semestre/2009 Idealizadores André Sampaio Fábio Nogueira Gleidson Silva João

Leia mais

(286) Paulaner Hefe-Weissbier Naturtrüb (500ml) R$ 18,90. (286) Paulaner Hefe-Weissbier Dunkel (500ml) R$ 18,90

(286) Paulaner Hefe-Weissbier Naturtrüb (500ml) R$ 18,90. (286) Paulaner Hefe-Weissbier Dunkel (500ml) R$ 18,90 A Maior Cervejaria da Baviera Desde o ano de 1634 Origem: Alemanha (286) Paulaner Hefe-Weissbier Naturtrüb (500ml) R$ 18,90 A cerveja de trigo feita a partir da fórmula original dos monges, sendo o produto

Leia mais

Concurso Cervejeiros do Triângulo 2015

Concurso Cervejeiros do Triângulo 2015 Concurso Cervejeiros do Triângulo 2015 1 ORGANIZAÇÃO Regulamento 2º Concurso de Cervejas Caseiras do Triângulo 1.1 O 2º Concurso de Cervejas Caseiras do Triângulo é um concurso aberto a todos os cervejeiros

Leia mais

Cursos Acerva Carioca 2013: BeerSmith 2. Página 1

Cursos Acerva Carioca 2013: BeerSmith 2. Página 1 Cursos Acerva Carioca 2013: BeerSmith 2 Página 1 Agenda 1. Por que usar um software? 2. O que o Beer Smith faz? 3. Configurações iniciais no Beer Smith 4. Adicionando ingredientes 5. Design de receitas

Leia mais

Análise Sensorial. Para analisar. 5 Sentidos. Cor Transparência Espuma Aroma Sabor Textura Corpo Retrogosto Intensidade Amargor ü Qualidade do Amargor

Análise Sensorial. Para analisar. 5 Sentidos. Cor Transparência Espuma Aroma Sabor Textura Corpo Retrogosto Intensidade Amargor ü Qualidade do Amargor Análise Sensorial Para analisar 5 Sentidos ü ü ü ü ü Visão Olfato Paladar Audição Tato Cor Transparência Espuma Aroma Sabor Textura Corpo Retrogosto Intensidade Amargor ü Qualidade do Amargor ü ü ü ü ü

Leia mais

Pag. 1. 2 Cabeças Rio de Colônia 500ml. 2 Cabeças Funk Ipa 500ml. Amazon Beer Witbier Taperebá 355ml. Amazon Beer. Amazon Beer

Pag. 1. 2 Cabeças Rio de Colônia 500ml. 2 Cabeças Funk Ipa 500ml. Amazon Beer Witbier Taperebá 355ml. Amazon Beer. Amazon Beer Carta de Cervejas 2 Cabeças Funk Ipa 500ml Caçula da cervejaria 2 Cabeças. Filha mais nova e mais c arioc a da família. Leve e refresc ante como o povo brasileiro gosta, amarga e aromática como o povo

Leia mais

Lista sugerida de Equipamentos e Fornecedores para Produção de Cerveja Caseira

Lista sugerida de Equipamentos e Fornecedores para Produção de Cerveja Caseira Fogareiro médio cromado 12 caulings RG 35 cm 3 UNIDADE S Usados para aquecer as panelas durante a mostura, fervura e aquecimento da água para a lavagem/sparge. Balança digital balmak easy-5 5kg graduação

Leia mais

TECNOLOGIA DA FABRICAÇÃO DE CERVEJA

TECNOLOGIA DA FABRICAÇÃO DE CERVEJA TECNOLOGIA DA FABRICAÇÃO DE CERVEJA Gabriela Prestes 1 ; Adriana Rute Cordeiro 2 1,2 Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Ponta Grossa Brasil gabriela_prestes05@hotmail.com Resumo A cerveja

Leia mais

Bodega: Ruta Nacional 143, entre calle 5 y 6, San Rafael, Mendoza. Argentina Oficina Buenos Aires: Humboldt 1550, 4 - Of 411 - (1425) Buenos Aires

Bodega: Ruta Nacional 143, entre calle 5 y 6, San Rafael, Mendoza. Argentina Oficina Buenos Aires: Humboldt 1550, 4 - Of 411 - (1425) Buenos Aires Bodega: Ruta Nacional 143, entre calle 5 y 6, San Rafael, Mendoza. Argentina Oficina Buenos Aires: Humboldt 1550, 4 - Of 411 - (1425) Buenos Aires Tel: +54 11 4777 7872 E-mail: info@bodegamarcozunino.com

Leia mais

VOCÊ QUER ABRIR UMA MICROCERVEJARIA? COMECE POR AQUI

VOCÊ QUER ABRIR UMA MICROCERVEJARIA? COMECE POR AQUI empreendendo com VOCÊ QUER ABRIR UMA MICROCERVEJARIA? COMECE POR AQUI ÍNDICE O MERCADO MUNDIAL 03 A SUA MARCA 05 ENTENDA A PRODUÇÃO 07 DISTRIBUIÇÃO 11 TERCEIRIZAÇÃO 13 INVESTIMENTO 14 EXIGÊNCIAS LEGAIS

Leia mais

Regulamento. 1º Concurso Nacional de Cervejas Caseiras Agrária e Weyermann

Regulamento. 1º Concurso Nacional de Cervejas Caseiras Agrária e Weyermann Regulamento 1º Concurso Nacional de Cervejas Caseiras Agrária e Weyermann 1 - ORGANIZAÇÃO 1.1 - O 1º Concurso Nacional de Cervejas Caseiras Agrária e Weyermann é um concurso aberto a todos os cervejeiros

Leia mais

I Encontro sobre produção, tecnologias e estudos de cervejas caseiras e industriais

I Encontro sobre produção, tecnologias e estudos de cervejas caseiras e industriais I Encontro sobre produção, tecnologias e estudos de cervejas caseiras e industriais Palestra Legislação para o Mercado Cervejeiro Eng. e Mestre Cervejeiro Evandro L. Bertollo Piracicaba, 25/04/15 Legislação

Leia mais

I CONCURSO DE CERVEJA ARTESANAL DA LIGA AMAZÔNICA DAS ACERVAS ANO 2016 REGULAMENTO

I CONCURSO DE CERVEJA ARTESANAL DA LIGA AMAZÔNICA DAS ACERVAS ANO 2016 REGULAMENTO I CONCURSO DE CERVEJA ARTESANAL DA LIGA AMAZÔNICA DAS ACERVAS ANO 2016 REGULAMENTO 1. DO CONCURSO 1.1. Este concurso é uma realização da Liga Amazônica das ACervAs, composta pela associação dos cervejeiros

Leia mais

NOSSA HISTÓRIA 1939-1947. 1960s 1965-1970. Os negócios da maltaria crescem e a produção aumenta para suprir o crescimento local e a demanda externa.

NOSSA HISTÓRIA 1939-1947. 1960s 1965-1970. Os negócios da maltaria crescem e a produção aumenta para suprir o crescimento local e a demanda externa. C O N H E Ç A T H E S WA E N J O S H A E C K, M E S T R E C E R V E J E I R O E M A LT E I R O, É P R O VAV E L M E N T E U M D O S M A I S R E S P E I T A D O S E E X P E R I E N T E S M E S T R E S M

Leia mais

na Gestão Sensorial nas Cervejarias Kátia Jorge

na Gestão Sensorial nas Cervejarias Kátia Jorge na Gestão Sensorial nas Cervejarias Kátia Jorge Sensorial como Ferramenta Cerveja é Cultura Cerveja é Cultura Conhecendo a Cerveja Ingredientes???? Processo de fabricação???? De onde vêm os flavours????

Leia mais

Portaria SUTRI Nº 474/2015 ICMS/ST - PMPF - Cerveja e Chope

Portaria SUTRI Nº 474/2015 ICMS/ST - PMPF - Cerveja e Chope ANEXO I CERVEJAS (a que se refere o art. 1º da Portaria SUTRI nº 474 de 26 de junho de 2015) 1 Lata 269ml A Outra 14 1,21 2 Lata 269ml Antárctica SUBZERO 1 1,44 3 Lata 269ml Brahma Chopp 1 1,55 4 Lata

Leia mais

Cliente: Sindicerv Veículo: www.odia.com.br Data: 08-07-2010 Imagem Corporativa Cerveja e churrasco mais baratos IBGE registra inflação zero e FGV percebe alta menor nos preços. Copa do Mundo seria justificativa

Leia mais

CULTURA CERVEJEIRA. POTENCIAL Novas cervejarias mostram que a Grande Florianópolis tem tudo para ser o novo polo cervejeiro do estado

CULTURA CERVEJEIRA. POTENCIAL Novas cervejarias mostram que a Grande Florianópolis tem tudo para ser o novo polo cervejeiro do estado FOTO: Fernanda FerreTTi CULTURA CERVEJEIRA INOVAÇÃO Engenheira química desenvolve dispositivo pioneiro na detecção de defeitos nas cervejas Era um homem sábio aquele que inventou a cerveja Platão POTENCIAL

Leia mais

Boas novas para as boas cervejas

Boas novas para as boas cervejas BEBIDAS Boas novas para as boas cervejas Recentemente publicado no jornal britânico The Guardian, o artigo escrito por Roger Protz renomado crítico de cervejas relata o atual cenário do mercado de cervejas

Leia mais

Mediaevalis. Seguindo o fabrico de cerveja da época medieval, estes aveirenses

Mediaevalis. Seguindo o fabrico de cerveja da época medieval, estes aveirenses J O R N A L D O ANO: I - EDIÇÃO: N.º2 SEMESTRAL - JANEIRO 2015 C E R V E J E I R O MALDITA Mais que uma empresa, estes empreendedores e produtores de cerveja artesanal representam também uma família. Com

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS COMISSÃO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS COMISSÃO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS COMISSÃO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Felipe Spilari Santos PESQUISA DE PERCEPÇÃO DE CONSUMIDORES

Leia mais

CERVEJA ARTESANAL AMERICANA E COMIDA: COMPANHEIRAS PERFEITAS

CERVEJA ARTESANAL AMERICANA E COMIDA: COMPANHEIRAS PERFEITAS CERVEJA ARTESANAL AMERICANA E COMIDA: COMPANHEIRAS PERFEITAS CENÁRIO QUENTE DA CERVEJA ARTESANAL NOS EUA Páginas 4-5 Durante os anos 60 e 70, Os princípios da combinação de cerveja e muitos jovens americanos

Leia mais

Cerveja Para Leigos. Comprando a Cerveja mais Fresca

Cerveja Para Leigos. Comprando a Cerveja mais Fresca Cerveja Para Leigos Boa cerveja está amplamente disponível e é relativamente barata, mas escolher entre tantos estilos sem alguma ajuda pode ser um pouco confuso. Um pouco de conhecimento pode transformar

Leia mais

Panil. Cervejas artesanais. Torrechiara

Panil. Cervejas artesanais. Torrechiara Panil Cervejas artesanais Torrechiara A cerveja: desde o nascimento à filosofia Panil A tradição da familia Losi no campo da produção artesanal de bebidas começou no anos 30 com a produção de vinhos típicos

Leia mais

FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA PROFª ERIKA LIZ

FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA PROFª ERIKA LIZ FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA PROFª ERIKA LIZ Fermentação Alcoólica Etanol Aplicado como combustível verde, em industrias de alimentos, perfumes, cosméticos e como insumo da industria química; Combustível potencialmente

Leia mais

Treinamento Conservas de frutas 382

Treinamento Conservas de frutas 382 Para que haja boa conservação dos alimentos é importante que os produtos conservados mantenham suas qualidades nutritivas, seu aroma, sabor e que se eliminem as causas das alterações. As várias maneiras

Leia mais

Regulamento do II Concurso Estadual da ACervA-ES

Regulamento do II Concurso Estadual da ACervA-ES 1. OBJETIVOS DO CONCURSO 1.1. Melhorar continuamente o nível técnico dos cervejeiros e a qualidade das cervejas caseiras no Estado do Espírito Santo. 1.2. Divulgar a ACervA-ES e incentivar a inclusão de

Leia mais

Concurso Cervejeiro Caseiro Bierland

Concurso Cervejeiro Caseiro Bierland Concurso Cervejeiro Caseiro Bierland Edição 2013 Estilo Witbier (ref. BJCP 2008 16A). Regulamento 1 SOBRE O CONCURSO... 2 2 OBJETIVOS DO CONCURSO... 2 3 PARTICIPAÇÃO... 2 4 ESTILO DE CERVEJA... 3 5 DATAS

Leia mais