ESTUDO PARA INTERVENCAO EM MONUMENTOS E SITIOS HISTORICOS: O Caso do Mercado de Farinha de Caruaru-PE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTUDO PARA INTERVENCAO EM MONUMENTOS E SITIOS HISTORICOS: O Caso do Mercado de Farinha de Caruaru-PE"

Transcrição

1 ESTUDO PARA INTERVENCAO EM MONUMENTOS E SITIOS HISTORICOS: O Caso do Mercado de Farinha de Caruaru-PE TENORIO, LUCIENE A. (1); CARVALHO, AMANDA B. (2); ZHAYRA, ADELAIDE C. (3) 1. LVF Empreendimentos LTDA. Gerenciamento de Obras e Projetos 2. Prefeitura de Caruaru - PE. Secretaria de Desenvolvimento Urbano 3. Vianna e Moura. Departamento de Obras RESUMO O objeto de estudo deste trabalho é o antigo Mercado de Farinha de Caruaru, construído no início do século XX e que conserva até os dias de hoje fortes características de sua arquitetura original. O objetivo deste estudo, por sua vez, consiste em gerar uma base teórica de fundamentação e entendimento dos aspectos que interferem no objeto de estudo em questão, a qual servirá de suporte para o posterior projeto de intervenção no edifício do antigo Mercado de Farinha de Caruaru, gerando uma proposta futura condizente com seu contexto. Palavras-chave: Mercado; Conservação; Patrimônio; Paisagem Cultural.

2 Introdução A pesquisa histórica é indispensável no processo de produção de um projeto de intervenção. Esta irá fornecer informações que alimentam os questionamentos e possibilite um diagnóstico geral. Além disso, sem conhecer a história do objeto de estudo sua preservação não teria sentido, afinal cada edificação conta sua história, e a história precisa de elementos concretos para ser atestada e compreendida. O homem é quem atua e modifica seu meio através do repertório adquirido por ele, sendo assim, quanto mais dados e referências ele adquirir, terá reflexo direto na intervenção. paisagem urbana é a arte de tornar coerente e organizado, visualmente, o emaranhado de edifícios, ruas e espaços que constituem o ambiente urbano. (CULLEN, 1983). Esse conceito elaborado nos 60 exerce forte influência em arquitetos e urbanistas, pois possibilita análises seqüenciais e dinâmicas da paisagem a partir de premissas estéticas, isto é, quando os elementos e jogos urbanos provocam impactos de ordem emocional. Analisando este conceito entende-se que no processo de pesquisa para intervenção é indispensável análise do entorno em todos os seus aspectos arquitetônicos, históricos e culturais. Metodologia ETAPA 01: Pesquisa documental e arquitetônica no acervo público da Cidade de Caruaru. ETAPA 02: Levantamento in loco do objeto de estudo e seu entorno, a fim de recolher informações sobre usos das edificações vizinhas, tipologia arquitetônica, gabarito da rua e fluxos no perímetro. ETAPA 03: Análise do material recolhido, plantas e arquivos fotográficos que possam servir de subsidio para uma futura proposta de intervenção que seja favorável ao edifício. O Mercado de Farinha de Caruaru Imponente edificação na paisagem, o Mercado de Farinha foi construído em 1924, pelo mestre Rodolfo Vasconcelos, para fins comerciais de venda de grãos, ficando reconhecida por seu nome devido a esta atividade.

3 Remanescente do estilo eclético, a edificação tem grande importância para a cidade, uma vez que é um equipamento com um programa inicial diferenciado (comércio), e assim único deste estilo em sua categoria em Caruaru. O mercado, por já ter sido reformado algumas vezes, está em bom estado de conservação, apresentando apenas algumas paredes externas com parte de seu revestimento sofreu desgaste, além do comprometimento da platibanda, a qual foi substituída por tesouras de madeira para sustentação. Contudo, os elementos ornamentais representativos do estilo se encontram em bom estado de conservação, fator importante para o reconhecimento histórico da edificação. Imagens 01 e 02: Mercado de Farinha de Caruaru, 1930 e 2010 respectivamente. Tempos após sua desativação, o local foi reformado para comportar um novo programa: o Memorial da Feira. Apenas em 2009, surgiu a proposta de um projeto que abrigasse o acervo histórico e cultural de Caruaru, elaborando-se assim o Memorial da Cidade o qual ainda está em funcionamento. O Memorial conta com um rica exposição documental, iconográfico e de objetos históricos, a qual retrata a história cultural, econômica e política do município, onde é possível observar a importância das festividades tradicionais como o São João, contando ainda com espaços destinados à exposição da indústria, do comércio, da imprensa e da religião. Análise Arquitetônica As características estilísticas do edifício confundem facilmente os historiadores e jornalistas locais que acreditam que o prédio seja do estilo neoclássico. Porém, seus elementos estéticos marcantes na fachada principal tornam perceptíveis, para pesquisadores da história da arquitetura, que se trata de fato de um exemplar único em sua categoria, em Caruaru.

4 Dentre essas características estilísticas pertencentes ao estilo eclético, podemos identificar na composição da fachada, a mescla entre arco pleno e arco abatido e a técnica da bossagem. Esquadrias de madeira também é evidência desse resgate que a arquitetura eclética buscava realizar, as quais ainda se encontram no local. Na implantação podemos identificar um amplo vão livre (necessário à comercialização dos grãos), pé direito duplo, a presença de porão alto e as aberturas nas laterais como características ligadas não só ao ecletismo como também à necessidade do uso, pois o Mercado de Farinha recebia grande fluxo diário de clientes. É importante ressaltar a importância de preservar um edifício que, após muitas décadas de sua construção, ainda consegue transmitir o estilo arquitetônico tão característico da chegada das novas tecnologias e novos métodos construtivos, que constitui o estilo eclético. Figuras 01 e 02: Planta Baixa e Mezanino Mercado de Farinha de Caruaru, respectivamente. Fonte: Elaborado pela autora. Fonte: Elaborado pela autora. Podemos observar na figura as plantas baixas do térreo e do mezanino de acordo com a proposta existente, conforme acervo da prefeitura. Ao analisar as plantas, percebemos que o projeto respeitou as aberturas já existentes, evitando uma modificação significativa das fachadas. Outro ponto importante equivale aos banheiros. Estes não existiam na planta original do Mercado e, portanto, tiveram que ser elaborados no projeto do Museu para atender o público. Entretanto, o local escolhido não foi bem definido, uma vez que subtrai uma parte do lote adjacente para atender sua demanda específica. Quanto à disposição espacial, constata-se que o equipamento apresenta um grande vão livre, com apenas alguns pilares centrais para sustentação da coberta. Além disto, existem acessos em ambas as fachadas da esquina do edifício, diminuindo a demanda de fluxo através da fachada frontal.

5 Conservação e Preservação do Mercado O diagnóstico do estado de conservação do antigo Mercado de Farinha de Caruaru esta diretamente ligada ao seu abandono durante muitos anos por parte do poder público e de suas sucessivas reformas em gestões recentes. O antigo Mercado de Farinha que hoje abriga o Museu da Cidade de Caruaru foi submetido a uma reforma na qual alguns elementos estruturais foram substituídos, bem como toda sua coberta, o programa foi ampliando ganhando 2 (dois) sanitários na área interna para atender o novo uso, que compõe um volume que invade a área da loja situada no lote vizinho compondo uma volume esteticamente desagradável. Imagens 03 e 04: Interior do Mezanino Mercado de Farinha de Caruaru, Um ponto positivo da reforma foi a conservação da fachada, mantendo os detalhes estilísticos que compõem o estilo arquitetônico denominado como Ecletismo. As esquadrias foram substituídas, mas manteve-se o uso da madeira. Em suma, o diagnóstico de conservação avalia que diante do curto prazo desde a última reforma o prédio já aponta fragilidade na manutenção, devido à inadequação do uso que por qualquer falha de execução e escolha de material no momento de reforma. Considerações Finais O processo de pesquisa histórica, fundamentação teórica, levantamentos em campo aliado a experiências sistemáticas possibilitaram uma maturação para o anteprojeto de intervenção no edifício do antigo Mercado de Farinha de Caruaru. A proposta de intervenção precisa aliar uma concepção contemporânea de uso e sustentabilidade do bem com o respeito pela matéria original, a importância da documentação e de uma metodologia

6 científica, o uso como um meio de preservar os edifícios e não como a finalidade da intervenção, o interesse por aspectos conservativos e de mínima intervenção, a noção de ruptura entre passado e presente. De acordo com a premissa encabeçada por John Ruskin e William Morris (apud CHOAY, 2007), aconselhando manutenções periódicas para prolongar o mais possível a vida do edifício, mas admitindo a possibilidade de perda de um dado bem. A preservação do antigo Mercado de Farinha é posto aqui como prioridade assumindo de monumento histórico, cultural, entendido, neste projeto, com valores formais, históricos, simbólicos e memoriais, em contraposição às ações de cunho prático ou lucrativo. Dessa forma a atividade que o edifício venha a receber será ferramenta para sua preservação. Referênciais Bibliográficas CHOAY, Françoise. O urbanismo: utopias e realidades, uma antologia. Tradução Dafne nascimento Rodrigues. São Paulo: Perspectiva, CULLEN, Gordon. Paisagem urbana. São Paulo: Martins Fontes, LYNCH, Kevin. A Imagem da Cidade. São Paulo: Martins Fontes, Pádua Postais. Foto Antiga do Mercado de Farinha. Disponível em: <http://paduapostais.blogspot.com/2010/12/15-mercado-de-farinha.html>. Acessado em: 06 abril Jornal Pernambuco é aqui. Acervo do Memorial da Cidade. Disponível em: <http://www.pernambucoeaqui.com.br/destino/selecao/cultura /1319/memorial-da-cidade-de-caruaru. Acessado em: 06 abril Dicionário Online de Português. Definição de Tipologia. Disponível em: <http://www.dicio.com.br/tipologia>. Acessado em: 13 abril 2011.

ESTUDO PARA PLANO DE INTERVENÇÃO EM MONUMENTOS E SÍTIOS HISTÓRICOS: o caso do Mercado de Farinha de Caruaru

ESTUDO PARA PLANO DE INTERVENÇÃO EM MONUMENTOS E SÍTIOS HISTÓRICOS: o caso do Mercado de Farinha de Caruaru ESTUDO PARA PLANO DE INTERVENÇÃO EM MONUMENTOS E SÍTIOS HISTÓRICOS: o caso do Mercado de Farinha de Caruaru TENÓRIO, LUCIENE LVF EMPREENDIMENTOS; Departamento de Projetos Av Agamenon Magalhães, 444, Mauricio

Leia mais

UFPB PRG X ENCONTRO DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

UFPB PRG X ENCONTRO DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA 2CTDAMT06.P METODOLOGIAS DE INVENTÁRIO PARA RESTAURO DE EDIFICAÇÕES DE VALOR PATRIMONIAL Carolina Marques Chaves (2) ; Maria Berthilde Moura Filha (3) Centro de Tecnologia/Departamento de Arquitetura e

Leia mais

Intervenção em Bens Culturais. Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) Prof.: Msc. Dinah Tutyia

Intervenção em Bens Culturais. Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) Prof.: Msc. Dinah Tutyia Intervenção em Bens Culturais Edificados Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) Prof.: Msc. Dinah Tutyia O QUE É UM PROJETO DE INTERVENÇÃO NO PATRIMÔNIO EDIFICADO? Compreende-se por Projeto de Intervenção

Leia mais

IPHAE. II Caracterização da área de entorno do bem tombado : características urbanas.

IPHAE. II Caracterização da área de entorno do bem tombado : características urbanas. IPHAE SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO DO ESTADO Av. Borges de Medeiros, 1501, 21º andar- Porto Alegre-RS - Cep:90110-150 Fone/Fax: (051)3225.3176 e-mail: iphae@via-rs.net

Leia mais

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno 3.3 O Largo do Carmo e seu entorno O Largo do Carmo, como ainda é conhecido o espaço público na frente das igrejas da Ordem Primeira e Terceira do Carmo, e ao lado do Teatro Vasques. Seu entorno conserva

Leia mais

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE IMÓVEL

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE IMÓVEL 1 2 MUNICIPIO: DATA DA VISITA: DIA MÊS ANO HORA 00:00 3 4. LOTE LOJA 4 4.1 RESPONSAVEL: TIPO DE LOCALIZAÇÃO SITUAÇÃO INSERIR O NOME DO RESPONSÁVEL TÉCNICO GALPÃO LOJA EM SHOPPING ENDEREÇO INSERIR ENDEREÇO

Leia mais

INTERVENÇÕES METÁLICAS EM EDIFICAÇÕES DE VALOR HISTÓRICO E CULTURAL: ESTUDOS DE CASO DE INTERFACES

INTERVENÇÕES METÁLICAS EM EDIFICAÇÕES DE VALOR HISTÓRICO E CULTURAL: ESTUDOS DE CASO DE INTERFACES INTERVENÇÕES METÁLICAS EM EDIFICAÇÕES DE VALOR HISTÓRICO E CULTURAL: ESTUDOS DE CASO DE INTERFACES Profª. Msc. Carolina Albuquerque de Moraes Prof. Dr. Luiz Fernando Loureiro Ribeiro São Paulo, Brasil

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA REPRESENTAÇÕES DE DESENHO TÉCNICO E APROVAÇÃO DE PROJETOS SETOR DE ENGENHARIA

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA REPRESENTAÇÕES DE DESENHO TÉCNICO E APROVAÇÃO DE PROJETOS SETOR DE ENGENHARIA ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA REPRESENTAÇÕES DE DESENHO TÉCNICO E APROVAÇÃO DE PROJETOS SETOR DE ENGENHARIA ANEXO II DO DECRETO N 80/2011 DE 02/05/2011 PARTE 01: OBRA NOVA OU AMPLIAÇÃO 1. Planta de situação

Leia mais

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 Anexo 1.12 Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: Rio de Janeiro RJ, Brasil. Autoria: desconhecida. Data do Projeto: 1912. Data da Construção: 1913. Área do Terreno: não foram

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR N 15 de 27 de abrilde 2006.

LEI COMPLEMENTAR N 15 de 27 de abrilde 2006. -~--' -, Praça Barão do Rio Branco, 12 Fax (31) 3559 3205 LEI COMPLEMENTAR N 15 de 27 de abrilde 2006 Altera a Lei Comp1emelÚtlr n 02/1005, modifica a denonúnaçílo da Secretaria Municipal de Turismo, IndÚstria

Leia mais

ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS E URBANÍSTICAS

ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS E URBANÍSTICAS ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS E URBANÍSTICAS 01. Município: Uberlândia 02. Distrito: Sede 03. Designação: Estabelecimento de Uso Misto Comércio e Residência 04. Endereço: Rua Coronel Antônio Alves, nº 9.151

Leia mais

Eixo Temático ET-02-001 - Gestão de Áreas Protegidas A FOTOGRAFIA NA GESTÃO DOS IMÓVEIS DE PROTEÇÃO DE ÁREA VERDE DO RECIFE-PE

Eixo Temático ET-02-001 - Gestão de Áreas Protegidas A FOTOGRAFIA NA GESTÃO DOS IMÓVEIS DE PROTEÇÃO DE ÁREA VERDE DO RECIFE-PE 141 Eixo Temático ET-02-001 - Gestão de Áreas Protegidas A FOTOGRAFIA NA GESTÃO DOS IMÓVEIS DE PROTEÇÃO DE ÁREA VERDE DO RECIFE-PE Yasodhara Silva Lacerda; Mônica de Moraes Barbosa; Adriana Carla Pontes

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERLÂNDIA PREFEITO MUNICIPAL: ODELMO LEÃO SECRETÁRIA DE CULTURA: MÔNICA DEBS DINIZ

PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERLÂNDIA PREFEITO MUNICIPAL: ODELMO LEÃO SECRETÁRIA DE CULTURA: MÔNICA DEBS DINIZ Página 48 de 108 BENS IMÓVEIS IPAC Nº 4 / 2013 MUNICÍPIO: Uberlândia. DISTRITO: Sede. DESIGNAÇÃO: Comércio. ENDEREÇO: Rua Barão de Camargo, 614 - Bairro Fundinho. USO ATUAL: Comércio (bar). IMAGEM 01:

Leia mais

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR 1 ESTUDO PRELIMINAR OBJETIVOS Analise e avaliação de todas as informações recebidas para seleção e recomendação do partido arquitetônico, podendo eventualmente, apresentar soluções alternativas. Tem como

Leia mais

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL RETROFIT DO EDIFÍCIO SUL AMÉRICA Autor(es): Fernando Pinheiro Monte Filho e Alessandra Nascimento de Lima O retrofit do edifício Galeria Sul América encontra-se em uma sequência temporal de modificação

Leia mais

PLANO DE ENSINO - 2º SEMESTRE/2013. Curso ARQ. E URBANISMO. Turma: ARQ. ANA CORINA MAIA PALHETA

PLANO DE ENSINO - 2º SEMESTRE/2013. Curso ARQ. E URBANISMO. Turma: ARQ. ANA CORINA MAIA PALHETA PLANO DE ENSINO - 2º SEMESTRE/2013 Disciplina TÉCNICAS RETROPESTIVAS II Curso ARQ. E URBANISMO Turno/Horário QUINTA FEIRA Professor(a) Turma: ARQ. ANA CORINA MAIA PALHETA 9ARQN Carga Horária Semanal Carga

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERLÂNDIA PREFEITO MUNICIPAL: ODELMO LEÃO SECRETÁRIA DE CULTURA: MÔNICA DEBS DINIZ

PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERLÂNDIA PREFEITO MUNICIPAL: ODELMO LEÃO SECRETÁRIA DE CULTURA: MÔNICA DEBS DINIZ Página 42 de 108 BENS IMÓVEIS IPAC Nº 3 / 2013 MUNICÍPIO: Uberlândia. DISTRITO: Sede. DESIGNAÇÃO: Residência. ENDEREÇO: Rua Vigário Dantas, 495 Bairro Fundinho Uberlândia MG. USO ATUAL: A casa se encontra

Leia mais

11 3159 1970 www.apiacasarquitetos.com.br IGREJA PRESBITERIANA UNIDA COREANA DE SÃO PAULO. São Paulo - SP - 2007

11 3159 1970 www.apiacasarquitetos.com.br IGREJA PRESBITERIANA UNIDA COREANA DE SÃO PAULO. São Paulo - SP - 2007 IGREJA PRESBITERIANA UNIDA COREANA DE SÃO PAULO São Paulo - SP - 2007 MEMORIAL Sítio e Programa. Linha, Cubo, Praça e Árvore O projeto arquitetônico para o Complexo Unida parte de duas condicionantes

Leia mais

REGULAMENTO DE VIAGEM DE ESTUDOS

REGULAMENTO DE VIAGEM DE ESTUDOS REGULAMENTO DE VIAGEM DE ESTUDOS CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Florianópolis (SC), 2013 1 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DA INSTITUIÇÃO Mantenedora: Sistema Barddal de Ensino Grupo UNIESP Mantida: Faculdades

Leia mais

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS ARQUITETÔNICOS

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS ARQUITETÔNICOS LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS ARQUITETÔNICOS PROJETOS ARQUITETÔNICOS 01 NOSSOS SERVIÇOS Após 35 anos de experiência na área de edificações para o mercado imobiliário gaúcho,

Leia mais

Parque do Engenho Central e Mirante 2002

Parque do Engenho Central e Mirante 2002 Anexo 1.34 Parque do Engenho Central e Mirante 2002 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: Rua Maurice Allain, 454, Vila Rezende, Piracicaba SP, Brasil. Autoria: desconhecida. Data do Projeto: final da década

Leia mais

Palavras-chave: Preservação do Patrimônio, Registro, Arquitetura Moderna.

Palavras-chave: Preservação do Patrimônio, Registro, Arquitetura Moderna. REGISTRO DE ARQUITETURA MODERNA: O EDIFÍCIO SEDE DO IPASE Juliana Peçanha (1) ; Marina Goldfarb (1) ; Nelci Tinem (3) Centro de Tecnologia/Departamento de Arquitetura/MONITORIA RESUMO O presente trabalho

Leia mais

Apresentação. Aspectos do Sítio estudado.

Apresentação. Aspectos do Sítio estudado. O Recife e a dinâmica dos Mascates: As diferentes escalas de abordagem para a compreensão da influência do comércio e serviços varejistas nas transformações urbanas os bairros do Recife, Santo Antonio

Leia mais

ECO SHOPPING LAGOA DO PERI

ECO SHOPPING LAGOA DO PERI Boletim do Investimento Urbano Sustentável ECO SHOPPING LAGOA DO PERI A agenda estratégica de desenvolvimento sustentável Floripa 2030, constitui um marco para a mudança das formas de uso e ocupação do

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA 2 o semestre letivo de 2005 e 1 o semestre letivo de 2006 CURSO de ARQUITETURA E URBANISMO

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA 2 o semestre letivo de 2005 e 1 o semestre letivo de 2006 CURSO de ARQUITETURA E URBANISMO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA 2 o semestre letivo de 2005 e 1 o semestre letivo de 2006 CURSO de ARQUITETURA E URBANISMO Verifique se este caderno contém : INSTRUÇÕES AO CANDIDATO PROVA

Leia mais

DEPARTAMENTO DE PROJETO DE ARQUITETURA

DEPARTAMENTO DE PROJETO DE ARQUITETURA Disciplina: PROJETO DE ARQUITETURA III FAP 355 Professores: MÓDULO 3 1 o. Período Letivo 2009 Cristiane Rose Duarte, Joacir Esteves, Luciana Andrade, Maria Ligia Sanches, Paulo Afonso Rheingantz e Vera

Leia mais

A Preservação do Patrimônio Cultural na Esfera Municipal

A Preservação do Patrimônio Cultural na Esfera Municipal A Preservação do Patrimônio Cultural na Esfera Municipal 1. Introdução O patrimônio cultural de cada comunidade pode ser considerado a sua cédula de identidade. Por isso, cada vez mais os municípios necessitam

Leia mais

DOUTORADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS

DOUTORADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS DOUTORADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS Tópicos Avançados em Memória Social 45 Tópicos Avançados em Cultura 45 Tópicos Avançados em Gestão de Bens Culturais 45 Seminários

Leia mais

5.11. Programa de Registro do Patrimônio Histórico e Edificado. Revisão 00 NOV/2013

5.11. Programa de Registro do Patrimônio Histórico e Edificado. Revisão 00 NOV/2013 PROGRAMAS AMBIENTAIS 5.11 Programa de Registro do Patrimônio Histórico e Edificado NOV/2013 CAPA ÍNDICE GERAL 1. Introdução... 1 1.1. Ações já Realizadas... 2 2. Justificativa... 4 3. Objetivos... 5 4.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA ALINE MENIN FERREIRA (alinemenin.ferreira@hotmail.com ) CLÁUDIA REGINA LUIZ ( cacauluiz@bol.com.br ) CRISTIANE

Leia mais

MERCADO MUNICIPAL PATRIMÔNIO HISTÓRICO DE UBERLÂNDIA

MERCADO MUNICIPAL PATRIMÔNIO HISTÓRICO DE UBERLÂNDIA MERCADO MUNICIPAL PATRIMÔNIO HISTÓRICO DE UBERLÂNDIA Soraia Cristina Cardoso Lelis soraia@aromata.com.br Escola de Educação Básica da UFU Relato de Experiência Palavras-chave: Patrimônio Histórico, Artes

Leia mais

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL 57 5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL O conjunto arquitetônico da residência de Antônio de Rezende Costa, que hoje abriga a Escola Estadual Enéas de Oliveira Guimarães foi pelos autores do presente

Leia mais

Secretaria de Estado da Cultura

Secretaria de Estado da Cultura Secretaria de Estado da Cultura UPPM Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico GTC SISEM-SP Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus de São Paulo MUSEUS E PATRIMÔNIO Os museus

Leia mais

Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA

Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA Junho 2014 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO Pg. 03 2. OBJETO Pg. 03 3. ESCOPO DOS PRODUTOS E SERVIÇOS Pg. 03 4. DIRETRIZES PARA

Leia mais

O MUSEU HISTÓRICO E A MEMÓRIA DA CIDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE.

O MUSEU HISTÓRICO E A MEMÓRIA DA CIDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE. O MUSEU HISTÓRICO E A MEMÓRIA DA CIDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE. 68 Hélio Hirao Arquiteto e Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo USP. Doutorando em Geografia Urbana

Leia mais

Seminário Internacional do Museu Histórico Nacional

Seminário Internacional do Museu Histórico Nacional Seminário Internacional do Museu Histórico Nacional Ponta do Calabouço e adjacências: história, memória e patrimônio nos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro CHAMADA PÚBLICA DE TRABALHOS A faixa de terra

Leia mais

Educação Patrimonial / Turismo Subprefeitura de Parelheiros

Educação Patrimonial / Turismo Subprefeitura de Parelheiros Educação Patrimonial / Turismo Subprefeitura de Parelheiros Bens preservados em destaque: A. Igreja e Cemitério de Parelheiros B. Igreja e Cemitério de Colônia C. Vila e Estação Ferroviária Evangelista

Leia mais

Paulo Lopes Rodrigues Geografia FCT/UNESP- Presidente Prudente. paulo.lopez01@hotmail.com Pesquisa em estágio inicial

Paulo Lopes Rodrigues Geografia FCT/UNESP- Presidente Prudente. paulo.lopez01@hotmail.com Pesquisa em estágio inicial Paulo Lopes Rodrigues Geografia FCT/UNESP- Presidente Prudente. paulo.lopez01@hotmail.com Pesquisa em estágio inicial PASSADO E PRESENTE: A (RE) CONSTRUÇÃO DA PAISAGEM URBANA DO MUNICIPÍO DE ITAPETININGA.

Leia mais

O INVENTÁRIO COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO DE QUALIDADE PARA CENTROS URBANOS DE INTERESSE DE PRESERVAÇÃO. Inventário do Sítio Urbano da Praça XV

O INVENTÁRIO COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO DE QUALIDADE PARA CENTROS URBANOS DE INTERESSE DE PRESERVAÇÃO. Inventário do Sítio Urbano da Praça XV O INVENTÁRIO COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO DE QUALIDADE PARA CENTROS URBANOS DE INTERESSE DE PRESERVAÇÃO. Inventário do Sítio Urbano da Praça XV Rosina Trevisan M. RIBEIRO Arquiteta, D. Sc., Professora do

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA CASA VIZINHA

Leia mais

Resgate da Memória ANO 2, Nº 4. ABR.2015

Resgate da Memória ANO 2, Nº 4. ABR.2015 116 A história de uma cidade pode ser contada de diversas maneiras: por meio de livros, vídeos, sons e a partir de histórias passadas de gerações em gerações. Nesta seção, a Revista buscou uma maneira

Leia mais

HISTÓRIA DO PRÉDIO DO MUSEU DA ESCOLA CATARINENSE

HISTÓRIA DO PRÉDIO DO MUSEU DA ESCOLA CATARINENSE HISTÓRIA DO PRÉDIO DO MUSEU DA ESCOLA CATARINENSE UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC Reitor: Prof. Antonio Heronaldo de Souza Vice Reitor: Prof. Marcus Tomasi Coordenação do Museu da Escola

Leia mais

Segundo semestre de 2013: segundas e terças-feiras das 14h às 18h no Estúdio 4

Segundo semestre de 2013: segundas e terças-feiras das 14h às 18h no Estúdio 4 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DEPARTAMENTO DE PROJETO GRUPO DE DISCIPLINAS DE PROJETO DE EDIFICAÇÕES AUP 0154 - ARQUITETURA - PROJETO 4 Segundo semestre de 2013: segundas

Leia mais

REABILITAÇÃO DA ANTIGA DELEGACIA DE POLÍCIA E CADEIA PÚBLICA DE ANGATUBA

REABILITAÇÃO DA ANTIGA DELEGACIA DE POLÍCIA E CADEIA PÚBLICA DE ANGATUBA 397 REABILITAÇÃO DA ANTIGA DELEGACIA DE POLÍCIA E CADEIA PÚBLICA DE ANGATUBA Lígia Lisbôa Rodrigues Arquitetura e Urbanismo, Planejamento Urbano, UNESP - Presidente Prudente. E-mail: Liginha03@hotmail.com

Leia mais

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias C/H Memória Social 45 Cultura 45 Seminários de Pesquisa 45 Oficinas de Produção e Gestão Cultural 45 Orientação

Leia mais

SECRETARIA DE OBRAS E PLANEJAMENTO URBANO

SECRETARIA DE OBRAS E PLANEJAMENTO URBANO III CONCURSO DE ESTUDANTES DA FAU FATEA Faculdades Integradas Teresa D Ávila - LORENA Concurso de projetos para Praças da área urbana, da cidade de Lorena - SP Apresentação: A Prefeitura Municipal de Lorena,

Leia mais

OBRAS DE RESTAURO E CONSERVAÇÃO DO ED. RAMOS DE AZEVEDO E ANEXO. - RELATÓRIO DE PROSPECÇÃO (ED. ANEXO)

OBRAS DE RESTAURO E CONSERVAÇÃO DO ED. RAMOS DE AZEVEDO E ANEXO. - RELATÓRIO DE PROSPECÇÃO (ED. ANEXO) OBRAS DE RESTAURO E CONSERVAÇÃO DO ED. RAMOS DE AZEVEDO E ANEXO. - RELATÓRIO DE PROSPECÇÃO (ED. ANEXO) Fichas de Prospecções No. 01 Ambiente: fachada do anexo Andar: térreo Data: Fevereiro de 2007 Elemento:

Leia mais

CASTRIOTA, L.B. Patrimônio Cultural. Conceitos, políticas, instrumentos. São Paulo: Annablume; Belo Horizonte: IEDS, 2009.

CASTRIOTA, L.B. Patrimônio Cultural. Conceitos, políticas, instrumentos. São Paulo: Annablume; Belo Horizonte: IEDS, 2009. INVENTÁRIO DE BENS CULTURAIS DE RIBEIRÃO PRETO SP Henrique Telles Vichnewski 1 Lílian Rodrigues de O. Rosa 2 Nainôra Maria B. de Freitas 3 O Inventário de Bens Culturais de Ribeirão Preto faz parte do

Leia mais

Mercado Municipal do Estado de Sa o Paulo

Mercado Municipal do Estado de Sa o Paulo Mercado Municipal do Estado de Sa o Paulo O Mercado Municipal de São Paulo é uma construção histórica localizada na região central da capital. Obra projetada pelo arquiteto Franscisco de Paula Ramos de

Leia mais

Empreendimentos Imobiliários

Empreendimentos Imobiliários SINDUSCONPREMIUM 2013 ETAPA LITORAL NORTE 1ª EDIÇÃO Categoria Empreendimentos Imobiliários Edificação Residencial Unifamiliar - Black House 01 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA O escritório Torres & Bello Arquitetos

Leia mais

Monumento à Cidade Universitária

Monumento à Cidade Universitária Monumento à Cidade Universitária Gestalt Há algo que transcende a um exclusivo gosto pessoal ou a um gosto na dependência de um momento histórico. Só em função de alguma constante pode-se explicar que

Leia mais

ARQUITETURA PARAIBANA NA PRIMEIRA DÉCADA DO SÉCULO XXI

ARQUITETURA PARAIBANA NA PRIMEIRA DÉCADA DO SÉCULO XXI ARQUITETURA PARAIBANA NA PRIMEIRA DÉCADA DO SÉCULO XXI Autoria: Manoel Brito de Farias Segundo (orientador) Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas (FACISA) Caio Méssala da Silva Faustino - Faculdade de

Leia mais

RESOLUÇÃO. Artigo 3º - O Plano de Implantação, Conteúdo Programático e demais características do referido Curso constam do respectivo Processo.

RESOLUÇÃO. Artigo 3º - O Plano de Implantação, Conteúdo Programático e demais características do referido Curso constam do respectivo Processo. RESOLUÇÃO CONSEPE 59/2001 ALTERA O CURRÍCULO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO, DO CÂMPUS DE ITATIBA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE,

Leia mais

EDUCAÇÃO E PROGRESSO: A EVOLUÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO DA ESCOLA ESTADUAL ELOY PEREIRA NAS COMEMORAÇÕES DO SEU JUBILEU

EDUCAÇÃO E PROGRESSO: A EVOLUÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO DA ESCOLA ESTADUAL ELOY PEREIRA NAS COMEMORAÇÕES DO SEU JUBILEU 1 EDUCAÇÃO E PROGRESSO: A EVOLUÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO DA ESCOLA ESTADUAL ELOY PEREIRA NAS COMEMORAÇÕES DO SEU JUBILEU Resumo Rodrigo Rafael Pinheiro da Fonseca Universidade Estadual de Montes Claros digasmg@gmail.com

Leia mais

Museu Aberto da Ferrovia Paranapiacaba 2007

Museu Aberto da Ferrovia Paranapiacaba 2007 Anexo 1.50 Museu Aberto da Ferrovia Paranapiacaba 2007 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: acesso pela rodovia SP 122 Ribeirão Pires Paranapiacaba, Santo André SP, Brasil. Autoria: a vila foi construída pela

Leia mais

R 1 O T E I R O 2 0 0 5

R 1 O T E I R O 2 0 0 5 R O T E I R O 1 2 0 0 5 2 SUMÁRIO A - INTRODUÇÃO B CRITÉRIOS TÉCNICOS C ORIENTAÇÕES TÉCNICAS 1. Pesquisa Histórica 2. Pesquisa Arqueológica 3. Prospecções 4. Análises Laboratoriais 5. Levantamento Arquitetônico

Leia mais

REVITALIZAÇÃO DA ÁREA DA CASA DAS RETORTAS PROJETO DE TFG APRESENTADO À UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

REVITALIZAÇÃO DA ÁREA DA CASA DAS RETORTAS PROJETO DE TFG APRESENTADO À UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Revista Brasileira de Arqueometria, Restauração e Conservação. Vol.1, No.4, pp. 200-205 Copyright 2007 AERPA Editora REVITALIZAÇÃO DA ÁREA DA CASA DAS RETORTAS PROJETO DE TFG APRESENTADO À UNIVERSIDADE

Leia mais

As práticas do historiador: experiências do Laboratório de Documentação do Curso de História da Universidade Cruzeiro do Sul UNICSUL

As práticas do historiador: experiências do Laboratório de Documentação do Curso de História da Universidade Cruzeiro do Sul UNICSUL As práticas do historiador: experiências do Laboratório de Documentação do Curso de História da Universidade Cruzeiro do Sul UNICSUL Profa. Dra. Ana Barbara A. Pederiva Professora da Universidade Cruzeiro

Leia mais

Tópico 4 - Nº 25. Natália Biscaglia Pereira (1); Ângela do Valle(2)

Tópico 4 - Nº 25. Natália Biscaglia Pereira (1); Ângela do Valle(2) Tópico 4 - Nº 25 TÉCNICAS DE INTERVENÇÃO E IMPLICAÇÕES NA PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO: COBERTURA COM ESTRUTURAS EM MADEIRA DO PRÉDIO CENTRAL DA FACULDADE DE AGRONOMIA, PORTO ALEGRE. Natália Biscaglia Pereira

Leia mais

Lendo o Manual de Diretrizes de projeto e olhando as imagens do google, me deparei com algumas duvidas iniciais.

Lendo o Manual de Diretrizes de projeto e olhando as imagens do google, me deparei com algumas duvidas iniciais. CONCURSO PÚBLICO NACIONAL DE ARQUITETURA PROJETO DE ARQUITETURA DE ADAPTAÇÃO DO EDIFÍCIO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO USP PRIMEIRO BLOCO DE CONSULTAS CONSULTA 01 Lendo

Leia mais

NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM PERNAMBUCO: 13 ANOS DE HISTÓRIA

NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM PERNAMBUCO: 13 ANOS DE HISTÓRIA NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM PERNAMBUCO: 13 ANOS DE HISTÓRIA Margarete Maria da Silva meghamburgo@yahoo.com.br Graduanda em Pedagogia e membro do NEPHEPE Universidade Federal de

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA MURO CERCA

Leia mais

FRANQUIA O BOTICÁRIO SÃO FRANCISCO DO SUL (SC) RELAÇÃO COM A COMUNIDADE

FRANQUIA O BOTICÁRIO SÃO FRANCISCO DO SUL (SC) RELAÇÃO COM A COMUNIDADE FRANQUIA O BOTICÁRIO SÃO FRANCISCO DO SUL (SC) RELAÇÃO COM A COMUNIDADE RESUMO A reconstituição e o resgate da memória do centro de histórico da cidade foi o audacioso trabalho que a franquia O Boticário

Leia mais

ANÁLISE DAS PATOLOGIAS EXISTENTES NO CONJUNTO HABITACIONAL MONTE CARLO PRESIDENTE PRUDENTE

ANÁLISE DAS PATOLOGIAS EXISTENTES NO CONJUNTO HABITACIONAL MONTE CARLO PRESIDENTE PRUDENTE Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 187 ANÁLISE DAS PATOLOGIAS EXISTENTES NO CONJUNTO HABITACIONAL MONTE CARLO PRESIDENTE PRUDENTE Gabriella Fernandes

Leia mais

Observar a paisagem. Nesta aula, vamos verificar como a noção de

Observar a paisagem. Nesta aula, vamos verificar como a noção de A U A UL LA Observar a paisagem Nesta aula, vamos verificar como a noção de paisagem está presente na Geografia. Veremos que a observação da paisagem é o ponto de partida para a compreensão do espaço geográfico,

Leia mais

ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE ILUMINAÇÃO NATURAL E ARTIFICIAL DA SALA AULA ATELIÊ 1 DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UFMS.

ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE ILUMINAÇÃO NATURAL E ARTIFICIAL DA SALA AULA ATELIÊ 1 DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UFMS. ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE ILUMINAÇÃO NATURAL E ARTIFICIAL DA SALA AULA ATELIÊ 1 DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UFMS. Nathalya Luciano Buges - Acadêmica do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UFMS

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA

PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Disciplina: Projeto Urbano e Paisagístico I PUP I Carga horária: 80 horas Ano Letivo: 2012 Série: 2ª Série Justificativa da Inclusão da Disciplina

Leia mais

DOS CRITÉRIOS PARA COLOCAÇÃO DE LETREIROS

DOS CRITÉRIOS PARA COLOCAÇÃO DE LETREIROS Ministério da Cultura IPHAN INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL Escritório Técnico II - São João del Rei Rua Hermíllo Alves n.º 52 Centro São João del-rei Minas Gerais CEP 36.307-328

Leia mais

Organização e Manutenção do Acervo Arquitetônico de Theo Wiederspahn

Organização e Manutenção do Acervo Arquitetônico de Theo Wiederspahn 2155 X Salão de Iniciação Científica PUCRS Organização e Manutenção do Acervo Arquitetônico de Theo Wiederspahn Helga Pfeifer Koelln (bolsista apresentador), Paulo Renato Silveira Bicca (orientador) Faculdade

Leia mais

DIRETRIZES TÉCNICAS CONSULTORIA TÉCNICA EM EDIFICAÇÕES DT XXX/XX DTPC

DIRETRIZES TÉCNICAS CONSULTORIA TÉCNICA EM EDIFICAÇÕES DT XXX/XX DTPC DIRETRIZES TÉCNICAS DE CONSULTORIA TÉCNICA EM EDIFICAÇÕES 07/07/2015 DT XXX/XX DTPC 1 INSTITUTO DE ENGENHARIA Presidente: Camil Eid Vice Presidente Técnica: Miriana Marques Pereira Diretor de Engenharia

Leia mais

Instituto Estadual do Patrimônio Cultural Secretaria de Estado de Cultura -RJ Inventário de Identificação de Bens de Interesse Cultural

Instituto Estadual do Patrimônio Cultural Secretaria de Estado de Cultura -RJ Inventário de Identificação de Bens de Interesse Cultural Instituto Estadual do Patrimônio Cultural Secretaria de Estado de Cultura -RJ Inventário de Identificação de Bens de Interesse Cultural Denominação: Hospital Geral da Santa Casa da Misericórdia Localização:

Leia mais

PAC CIDADES HISTÓRICAS. Natal /RN

PAC CIDADES HISTÓRICAS. Natal /RN PAC CIDADES HISTÓRICAS Natal /RN INTRODUÇÃO O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), iniciado em 2007, é uma inciativa do governo federal coordenada pelo Ministério do Planejamento que promoveu a

Leia mais

Instituto Estadual do Patrimônio Cultural. Inventário de Identificação dos Reservatórios da CEDAE. Secretaria de Estado de Cultura - RJ

Instituto Estadual do Patrimônio Cultural. Inventário de Identificação dos Reservatórios da CEDAE. Secretaria de Estado de Cultura - RJ Instituto Estadual do Patrimônio Cultural Secretaria de Estado de Cultura - RJ Inventário de Identificação dos Reservatórios da CEDAE Denominação: Reservatório do Morro do Inglês. Localização: Ladeira

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE PAINÉIS EM LIGHT STEEL FRAME

PADRONIZAÇÃO DE PAINÉIS EM LIGHT STEEL FRAME PADRONIZAÇÃO DE PAINÉIS EM LIGHT STEEL FRAME ANITA OLIVEIRA LACERDA - anitalic@terra.com.br PEDRO AUGUSTO CESAR DE OLIVEIRA SÁ - pedrosa@npd.ufes.br 1. INTRODUÇÃO O Light Steel Frame (LSF) é um sistema

Leia mais

1º SEMESTRE. 1. Análise e Percepção da Forma da Arquitetura 05 75h - 2. Desenho I 05 75h - 4. Geometria Descritiva 05 75h -

1º SEMESTRE. 1. Análise e Percepção da Forma da Arquitetura 05 75h - 2. Desenho I 05 75h - 4. Geometria Descritiva 05 75h - V- MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM ARQUITETURA E URBANISMO 1º SEMESTRE 1. Análise e Percepção da Forma da Arquitetura 05 75h - 2. Desenho I 05 75h - 3. Estética e História das Artes 05 75h

Leia mais

MUSEUS DE SÃO PAULO AGOSTO AGOST

MUSEUS DE SÃO PAULO AGOSTO AGOST MUSEUS DE SÃO PAULO AGOSTO 2007 Propósitos Ampliar a visibilidade dos atuais acervos museológicos disponibilizando o acesso ao público de forma a torná-los uma referência nacional e internacional. Construir

Leia mais

NORMA DE VISTORIA DE VIZINHANÇA Procedimentos básicos executivos

NORMA DE VISTORIA DE VIZINHANÇA Procedimentos básicos executivos NORMA DE VISTORIA DE VIZINHANÇA 2013 NORMA DE VISTORIA DE VIZINHANÇA Procedimentos básicos executivos COORDENAÇÃO: Octavio Galvão Neto RELATORIA: Rejane Saute Berezovsky COLABORADORES: Flávia Zoéga Andreatta

Leia mais

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SEDE SESC-DF CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SUMÁRIO 1. OBJETIVO...03 2. DESCRIÇÃO TÉCNICA: GRAFICAÇÃO EM AUTO-CAD 2013...03 3. OBSERVAÇÕES

Leia mais

REGULAMENTO 1 DO OBJETIVO

REGULAMENTO 1 DO OBJETIVO REGULAMENTO 1 DO OBJETIVO O Jornal Correio Livre, Secretaria Municipal de Educação e Cultura e Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo, com a finalidade de incentivar a arte e a expressão

Leia mais

situação e ambiência códice AII - F01 - PF denominação Fazenda Todos os Santos localização Estrada Sacra Família do Tíngua, nº.

situação e ambiência códice AII - F01 - PF denominação Fazenda Todos os Santos localização Estrada Sacra Família do Tíngua, nº. Parceria: denominação Fazenda Todos os Santos códice AII - F01 - PF localização Estrada Sacra Família do Tíngua, nº. 300 Graminha município Engenheiro Paulo de Frontin época de construção século XIX estado

Leia mais

MORFOLOGIA URBANA DAS ÁREAS DE FUNDO DE VALE DO CÓRREGO DO VEADO EM PRESIDENTE PRUDENTE, SP

MORFOLOGIA URBANA DAS ÁREAS DE FUNDO DE VALE DO CÓRREGO DO VEADO EM PRESIDENTE PRUDENTE, SP 361 MORFOLOGIA URBANA DAS ÁREAS DE FUNDO DE VALE DO CÓRREGO DO VEADO EM PRESIDENTE PRUDENTE, SP Andressa Mastroldi Ferrarezi, Arlete Maria Francisco Curso de Arquitetura e Urbanismo; Departamento de Planejamento,

Leia mais

FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE PROJETO GRUPO DE DISCIPLINAS DE PROJETO DE EDIFICAÇÕES

FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE PROJETO GRUPO DE DISCIPLINAS DE PROJETO DE EDIFICAÇÕES FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE PROJETO GRUPO DE DISCIPLINAS DE PROJETO DE EDIFICAÇÕES Disciplina: AUP0171 Arquitetura Projeto / OPTATIVA I Professores:

Leia mais

3.4 Patrimônio histórico e cultural O Pólo Costa do Delta conta com 18 bens tombados, sendo 17 em Teresina e 1 em Parnaíba. Destes, a totalidade é

3.4 Patrimônio histórico e cultural O Pólo Costa do Delta conta com 18 bens tombados, sendo 17 em Teresina e 1 em Parnaíba. Destes, a totalidade é 3.4 Patrimônio histórico e cultural O Pólo Costa do Delta conta com 18 bens tombados, sendo 17 em Teresina e 1 em Parnaíba. Destes, a totalidade é tombada em nível estadual, apenas um bem é tombado pela

Leia mais

Obra civil de recuperação/restauração de patrimônio edificado, com tombamento federal ou estadual.

Obra civil de recuperação/restauração de patrimônio edificado, com tombamento federal ou estadual. Artistas, historiadores, arquitetos, designers, arqueólogos, paleontólogos, produtores culturais, educadores, pesquisadores e demais interessados podem apresentar propostas de projetos de patrimônio dentro

Leia mais

Acadêmicos: Erick Carbone Gabriel Gonçalves

Acadêmicos: Erick Carbone Gabriel Gonçalves Acadêmicos: Erick Carbone Gabriel Gonçalves História da Arquitetura 2008 O Concurso O Grand Palais começou a ser construído em 1897 para abrigar a Exposição Universal de 1900, envolvendo um complexo processo

Leia mais

Relatório de Vistoria Técnica

Relatório de Vistoria Técnica Relatório de Vistoria Técnica REFORMA DE IMÓVEL PARA ABRIGAR A SEDE DA SUBSEÇÃO DA OAB/BA NO MUNICÍPIO DE IPIAÚ/BA Sede da OAB Rua Senhor do Bomfim, nº83 Centro, Ipiaú/BA Elaborado para: Ordem dos Advogados

Leia mais

MEMO Nº 022/ENG/IFC/2010 Blumenau, 15 de julho de 2010. Do: Departamento de Engenharia do Instituto Federal Catarinense

MEMO Nº 022/ENG/IFC/2010 Blumenau, 15 de julho de 2010. Do: Departamento de Engenharia do Instituto Federal Catarinense MEMO Nº 022/ENG/IFC/2010 Blumenau, 15 de julho de 2010. Ao: Pró Reitor de Desenvolvimento Institucional ANTÔNIO A. RAITANI JÚNIOR Do: Departamento de Engenharia do Instituto Federal Catarinense Assunto:

Leia mais

EXEMPLO DE QUIOSQUE COM MOBILIÁRIO INADEQUADO (sem elaboração de projeto específico, o que desvaloriza o espaço promocional e produtos)

EXEMPLO DE QUIOSQUE COM MOBILIÁRIO INADEQUADO (sem elaboração de projeto específico, o que desvaloriza o espaço promocional e produtos) c) Os materiais de acabamento de quiosques e áreas de exposição ou promoção devem fazer parte da arquitetura, compondo um conjunto harmônico com outros elementos da ambientação interna da edificação do

Leia mais

Levantamento Histórico

Levantamento Histórico Praça Roosevelt Levantamento Histórico Até o final do século XIX, o local onde se encontra a Praça Roosevelt era a chácara de Dona Veridiana Prado. Este local teve diversos usos durante este período, desde

Leia mais

ANEXO VI CHAMAMENTO PÚBLICO 001/2011 TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO VI CHAMAMENTO PÚBLICO 001/2011 TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO VI CHAMAMENTO PÚBLICO 001/2011 TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETIVO O presente Termo de Referência estabelece as orientações necessárias ao edital de Chamamento Público SECIDADES Nº 001/2011 para credenciamento

Leia mais

EDITAL 01/2015.2 DE CONCURSO. IV Workshop da Escola de Engenharia e Ciências Exatas UnP Campus Mossoró

EDITAL 01/2015.2 DE CONCURSO. IV Workshop da Escola de Engenharia e Ciências Exatas UnP Campus Mossoró EDITAL 01/2015.2 DE CONCURSO CONCURSO DE IDEIAS InovAÇÃO: Concurso Fachada da UnP do Campus Mossoró IV Workshop da Escola de Engenharia e Ciências Exatas UnP Campus Mossoró 1. APRESENTAÇÃO A Universidade

Leia mais

Hevelyn Baer Villar_ Trabajo Final de Graduação Interdisciplinar

Hevelyn Baer Villar_ Trabajo Final de Graduação Interdisciplinar Trabalho Final de Graduação Interdisciplinar Centro Cultural Maembipe O projeto foi indicado pela Universidade Estadual de Londrina para participar no concurso Ópera Prima de projetos de Fim de Graduação.

Leia mais

HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL: AS TIPOLOGIAS HABITACIONAIS E O SEU REFLEXO NA PRODUÇÃO DA CIDADE ATRAVÉS DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA

HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL: AS TIPOLOGIAS HABITACIONAIS E O SEU REFLEXO NA PRODUÇÃO DA CIDADE ATRAVÉS DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA 316 HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL: AS TIPOLOGIAS HABITACIONAIS E O SEU REFLEXO NA PRODUÇÃO DA CIDADE ATRAVÉS DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA Gustavo Favaretto Martinez, Marcelo Batista Pigioni, Mayra

Leia mais

Residência Rua Vicente Racioppi. Arquiteto Joel Campolina

Residência Rua Vicente Racioppi. Arquiteto Joel Campolina Residência Rua Vicente Racioppi Arquiteto Joel Campolina Depoimento do Arquiteto Primeiros croquis e estudos Evolução até o anteprojeto aprovado Interfaces com os projetos complementares A evolução até

Leia mais

Curitiba/PR - Palacete do Batel será restaurado

Curitiba/PR - Palacete do Batel será restaurado Curitiba/PR - Palacete do Batel será restaurado O Palacete do Batel está em obras. Um projeto, encomendado pelos proprietários do imóvel, com o aval do Conselho Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA A CASA HUBBE, PROJETADA POR MIES VAN DER ROHE, POSSUI

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA A CASA HUBBE, PROJETADA POR MIES VAN DER ROHE, POSSUI FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA ESQUADRIAS/PANOS

Leia mais

Relatório de Vistoria Técnica com Cadastramento do Imóvel

Relatório de Vistoria Técnica com Cadastramento do Imóvel Relatório de Vistoria Técnica com Cadastramento do Imóvel REFORMA DA SEDE DA SUBSEÇÃO DA OAB/BA NO MUNICÍPIO DE GUANAMBI/BA Avenida Presidente Castelo Branco, nº 271, Aeroporto Velho Guanambi/BA Foto:

Leia mais

Curso de Capacitação para Museus Módulo IV Ação Educativa 1/26

Curso de Capacitação para Museus Módulo IV Ação Educativa 1/26 Curso de Capacitação para Museus Módulo IV Ação Educativa 1/26 Função social do Museu 2/26 O museu é uma instituição permanente sem fins lucrativos, ao serviço da sociedade e do seu desenvolvimento, aberta

Leia mais

BENS IMÓVEIS. DISTRITO: Sede. USO ATUAL: Institucional

BENS IMÓVEIS. DISTRITO: Sede. USO ATUAL: Institucional Página 1 de 6 IPAC N º08/2012 BENS IMÓVEIS MUNICÍPIO: DISTRITO: Sede DESIGNAÇÃO: Asilo São Vicente de Paulo ENDEREÇO: Rua Coronel Severiano, 131 - Fundinho USO ATUAL: Institucional PROPRIEDADE/ SITUAÇÃO

Leia mais