PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SERTÃO PERNAMBUCANO CAMPUS FLORESTA PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Floresta- PE,

2 SUMÁRIO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO DENOMINAÇÃO FORMAS DE INGRESSO REGIME DE MATRÍCULA TOTAL DE VAGAS ANUAIS CARGA HORÁRIA TOTAL DURAÇÃO DO CURSO JUSTIFICATIVA FINALIDADES E OBJETIVOS PERFIL PROFISSIONAL ORGANIZAÇÃO CURRICULAR MATRIZ CURRICULAR EMENTÁRIO CURRICULAR PRATICAS PEDAGÓGICAS PREVISTAS FLEXIBILIDADE CURRICULAR CRITÉRIOS E PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM ESTÁGIO CURRICULAR TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FLUXOGRAMA DO CURSO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO PROJETO DE CURSO CONDIÇÕES DE VIABILIZAÇÃO DO CURSO

3 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1.1. DENOMINAÇÃO: Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Tecnologia da Informação FORMAS DE INGRESSO: O acesso aos Cursos Superiores de Tecnologia em Gestão da Tecnologia da Informação, ofertados pelo IF SERTÃO-PE - Campus Floresta, nos termos da legislação em vigor e considerando-se as condições operacionais e didático-pedagógicas do curso, dar-se-á das seguintes formas: I- Seleção de natureza pública e unificada, através de exame instituído em âmbito nacional e adotada nas instituições públicas de ensino e/ou Concurso vestibular de natureza pública e caráter classificatório, observando-se os critérios gerais de edital, publicado para tal fim, tendo como requisito mínimo a conclusão do Ensino Médio ou equivalente; II- Portador de diploma ou reopção para admissão no segundo semestre. III- Transferência facultativa ou obrigatória para admissão em qualquer período; e, IV- Processo seletivo de caráter classificatório para a admissão de aluno especial REGIME DE MATRÍCULA: As matrículas serão efetivadas por disciplina, semestralmente TOTAL DE VAGAS ANUAIS: Serão ofertadas 50 (cinquenta) vagas anuais, sendo 25 na primeira entrada e 25 na segunda, nos turnos da tarde e da noite alternando a cada semestre CARGA HORÁRIA TOTAL: 2660 horas DURAÇÃO DO CURSO: O curso terá duração mínima de 06 períodos semestrais, não podendo o acadêmico ultrapassar o prazo máximo de 09 (nove) períodos para a conclusão, incluindo-se neste prazo o estágio curricular, entrega do relatório, o trabalho de conclusão e sua defesa. 3

4 2. JUSTIFICATIVA Nos últimos tempos, o progresso tecnológico vem provocando uma acentuada mudança nos modos de produção, na distribuição e qualificação da força de trabalho. Os avanços científicos e tecnológicos, difundidos rapidamente, ocasionam profundas transformações sociais, exigindo do setor educacional ações que atendam a essas demandas. Em resposta a tais necessidades, e como alternativa de dar condições para que possamos evoluir produtivamente, assume indiscutível responsabilidade o ensino tecnológico. A oferta de cursos de Educação Profissional de nível tecnológico pode assegurar a formação de profissionais não apenas aptos a desenvolver e gerir as atividades pertinentes a sua área, mas também em condições de promover a difusão de tecnologias, asseguradas pela realização de pesquisas e pela inovação tecnológica. Como entende e orienta a LDB, a educação profissional, integrada às diferentes formas de educação, ao trabalho, à ciência e à tecnologia, conduz o cidadão ao permanente desenvolvimento de aptidões para a vida produtiva. Como se pode observar, a tecnologia constitui-se hoje relevante diferencial para o desenvolvimento econômico e social de qualquer comunidade capitalista. Neste cenário, as tecnologias da informação têm um papel de destaque, pois sua evolução e importância são ímpares na história da humanidade. O crescente desenvolvimento científico e tecnológico nas diversas áreas da computação tem aumentado a demanda por profissionais que possam contribuir, por meio de propostas metodológicas, para a integração e o alinhamento da tecnologia da informação e dos objetivos organizacionais. A Tecnologia da Informação (TI) pode ser percebida como um conjunto de todas s as atividades e soluções providas por recursos da computação. Pode-se conceituar a TI como sendo os recursos tecnológicos e computacionais para guarda, geração e uso da informação e do conhecimento (STAIR, 1996; REZENDE, 1999). 4

5 Incorporados a este contexto, os profissionais do Curso Superior Tecnológico em Gestão da Tecnologia da Informação serão qualificados para propor e administrar projetos que envolvam a informatização de processos e a utilização de recursos de tecnologia da informação (TI), nos mais diversos setores de uma empresa. A TI está sendo utilizada pelas empresas como forma de diminuir a complexidade e a imprevisibilidade do grande volume de informações com as quais tem que lidar. Oportuniza-se a virtualização dos negócios, o que ocasiona a ampliação da área de atuação de qualquer organização econômica. Em se tratando da realidade local, a decisão por este curso como oferta fundamenta-se também na grande demanda de trabalhadores, pequenos empreendedores ou funcionários do setor comercial que, após uma formação autodidata e/ou oportunizada através de cursos de pequena duração, expressam a necessidade de não apenas uma certificação, mas também de sistematização e aprofundamento dos seus conhecimentos, para que tenham condições, enquanto profissionais qualificados, de alavancar a sua capacidade produtiva e de fomentar a economia local. Pautando-se no exposto acerca do ensino tecnológico e da relevância da informática atualmente, o IF Sertão PE Campus Floresta oportunizará à comunidade regional a vivência do Curso Superior em Gestão da Tecnologia da Informação, no intuito de favorecer, conforme orienta o Parecer nº 29/2002, que trata das Diretrizes Curriculares Nacionais no de Nível Tecnólogo, em consonância com os princípios estabelecidos para a reforma da Educação Profissional, a concretização do seguinte objetivo: (...) capacitar o estudante para o desenvolvimento de competências profissionais que se traduzam na aplicação, no desenvolvimento ( pesquisa aplicada e inovação tecnológica) e na difusão de tecnologias, na gestão de processos de produção de bens e serviços e na criação de condições para articular, mobilizar e colocar em ação conhecimentos, habilidades, valores e atitudes para responder, de forma original e criativa, com eficiência e eficácia, aos desafios e requerimentos do mundo do trabalho. 5

6 3. FINALIDADES E OBJETIVOS O Curso Tecnológico em Gestão da Tecnologia da Informação tem como objetivo geral a formação de profissionais para a automação dos sistemas de informação, na perspectiva de desenvolvimento de competências profissionais que possibilitem não apenas a aplicação e o desenvolvimento de tecnologias, mas também a compreensão das implicações decorrentes e de suas relações com o processo produtivo e com a sociedade, reconhecendo-se como agente disseminador dos conhecimentos tecnológicos. Para que o tecnólogo em GTI possa atuar de maneira eficiente e eficaz, o curso visa: Oportunizar ao acadêmico a apropriação de conceitos e práticas que serão utilizados no seu cotidiano profissional; Favorecer a formação necessária para gerir negócios na área da tecnologia da informação. Estimular o desenvolvimento da capacidade empreendedora. Desenvolver competências profissionais tecnológicas para a produção de bens e serviços e para a gestão de processos. Favorecer a compreensão do processo tecnológico, suas causas e efeitos. Incentivar a produção e a inovação científico-tecnológica. Oportunizar a compreensão e avaliação dos impactos sociais, econômicos e ambientais, gerados pela introdução de novas tecnologias. Estimular a capacidade de desenvolvimento intelectual e profissional, autônomo e permanente e de adaptação às constantes mudanças nas condições de trabalho. 6

7 4. PERFIL PROFISSIONAL O Curso Superior Tecnológico em Gestão da Tecnologia da Informação oportuniza a formação do profissional capaz de atuar num segmento da área da informática que abrange a administração dos recursos de infraestrutura física e lógica dos ambientes informatizados, com vistas a atender às necessidades do mercado de trabalho. PERFIL DO EGRESSO O acadêmico egresso estará apto a desempenhar todas as atividades relacionadas à gestão dos recursos da área de Tecnologia da Informação, de organizações públicas e privadas, de modo a alinhar a utilização dos sistemas informatizados aos objetivos e negócios da organização. Nesse sentido, desenvolverá competências e habilidades para definir parâmetros de utilização de sistemas, gerenciar os recursos humanos, implantar e documentar rotinas, controlar os níveis de serviços de sistemas operacionais e bancos de dados, gerenciando os sistemas implantados. Entre as diversas funções e postos de trabalho que podem ser assumidos pelo Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação, podem ser destacadas as seguintes: - Ser empreendedor da Tecnologia da Informação; - Gerenciar o parque tecnológico de organizações públicas ou privadas; - Gerir os recursos humanos de organizações públicas ou privadas; - Prestar consultoria especializada sobre Gestão e Tecnologia da Informação; 7

8 5. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR O curso GTI está organizado em períodos (semestrais), desenvolvido em modalidade presencial, com uma carga horária total compatível para vinte (20) semanas por período, num total de 200 dias letivos anuais de trabalho acadêmico efetivo, conforme legislação em vigor. A estrutura organizacional do curso é constituída por 2060 horas de atividades para os conteúdos curriculares de natureza científica e tecnológica e 400 horas para o estágio curricular supervisionado. Além dessas, serão vivenciadas, pelos discentes, disciplinas eletivas e outras formas de atividades acadêmico-científico-culturais. 8

9 5.1. MATRIZ CURRICULAR PERÍODO DISCIPLINA P/R C/H N/A 1.1. Inglês Instrumental Português Instrumental Princípios Organizacionais I Matemática para Informática Introdução à Informática Sistemas Digitais Total de horas 1º Período Lógica de Programação Infraestrutura de Hardware Métodos e Técnicas de Pesquisa Administração de Sistemas de Informação Princípios Organizacionais II Empreendedorismo Total de horas 2º Período Programação Orientada de Objetos Gestão da Tecnologia da Informação Ética Profissional e Social Fundamentos de Bancos de Dados Redes de Computadores e Telecomunicações Ergonomia Aplicada a T.I Total de horas 3º Período Análise e Projetos de Sistemas Segurança e Auditoria de Sistemas Gestão de Sistemas Operacionais de Redes Projetos I Comportamento Organizacional Desenvolvimento Web Total de horas 4º Período Multimídia Engenharia e Qualidade de Software Gestão do Conhecimento Projetos II Planejamento e Gestão Estratégica Total de horas 5º Período Design de Interfaces e Usabilidades Gestão Econômica e Financeira Sistemas de Educação à Distância Negócios Eletrônicos

10 Total de horas 6º Período 240 Carga Horária Parcial 2000 Trabalho de Conclusão de Curso 5º Período Atividades Complementares 200 Estágio Supervisionado 400 Carga Horária Total 2660 LEGENDA: P/R = Pré-requisito; C/H= Carga Horária ( 60 minutos); N/A=Número de aulas (45 minutos). As Atividades Complementares Interdisciplinares referidas na tabela anterior serão foco de projeto específico em que serão expostas as metodologias de viabilização EMENTÁRIO CURRICULAR PRIMEIRO SEMESTRE Inglês Instrumental Carga Horária: 60 horas Conceito de Inglês Instrumental. Conceitos de Leitura. Tipologia Textual. Níveis de compreensão: Compreensão geral. Compreensão por tópicos. Compreensão detalhada.técnicas sensoriais para o desenvolvimento da leitura. Scanning; skimmming; inferência; predição; tomada de notas; uso do dicionário. Estrutura da oração: dispositivos coesivos: referência, substituição, repetição ou iteração, elipse, zeugma, hipérbato, conectivos (Preposições e conjunções). Sintagma Nominal e Verbal. PINHEIRO, Wagner et all. GLOBAL ENGLISH. Bagaco, 2009 (no prelo) CRUZ, Décio et all. INGLÊS.COM.TEXTOS PARA INFORMÁTICA. DISAL Editora, 2003 BOECKNER, Keith. OXFORD ENGLISH FOR COMPUTING Oxford University Press, 2002 BENTES, Anna et all. INTRODUÇÃO A LINGÜÍSTICA 1. São Paulo: Cortez, 2001 DIAS, Reinildes. READING CRITICALLY IN ENGLISH. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002 GLENDINNING, Eric H. McEwan, John. BASIC ENGLISH FOR COMPUTING. 10

11 Oxfor University Press MACIEL, Amarino. INGLÊS INSTRUMENTAL PARA INFORMÁTICA. Edição do Autor, MICHAELES, MODERNO DICIONÁRIO: INGLÊS - PORTUGÊS / PORTUGUÊS - INGLÊS, Melhoramentos, 2000 PYNE, Sandra, TUCK, Allene. OXFORD DICTIONARY OF CUMPUTING FOR LEARNERS OF ENGLISH. Oxford University Press, 1996 Microsoft Press, DICIONÁRIO DE INFORMÁTICA, Campus, 1999 TORRES, Nelson. GRAMÁTICA PRÁTICA DA LÍNGUA INGLESA. Saraiva, ANTUNES, Celso. MANUAL DE TÉCNICAS DE DINÂMICA DE GRUPO DE SENSIBILIZAÇÃO DE LUDOPEDAGOGIA. Petrópolis: Vozes, AMORIM, Vanessa. CEM AULAS SEM TÉDIO. Porto Alegre: Padre Deus, 1998 JACOBOWITZ, Tina. AIM. A METACOGNITIVE STRATEGY FOR CONSTRUCTING THE MAIN IDEA OF THE TEXT. Jornal of Reading v.33 nº8 Newark, Delaware pp MURPHY, Raymond. GRAMMAR IN USE. London: Cambridge University Press, 2005 ALLSOP, Jake. Penguin Quick Guides. REALLY USEFUL ENGLISH. London: Pearson / Longman, 2001 SWAN, Michael. PRACTICAL ENGLISH USAGE. Oxford: OUP, 1999 WEBSTER S NEW EXPLORER ENGLISH DICTIONARY. Merrian-Webster, 2008 Português Instrumental Carga Horária: 60 horas Linguagem, língua e fala: níveis de linguagem, língua culta e língua coloquial, variedades linguísticas. O processo de comunicação. As funções da linguagem. O texto e suas dimensões: relações internas e externas. Estratégias textualizadoras: uso de recursos linguísticos em processo de coesão textual. Leitura, interpretação e produção de textos técnicos e oficiais. Produção de textos escritos a partir de outros textos, orais ou escritos, tomados como base ou fonte: resumos, resenhas, pesquisa bibliográfica. Estudo de normas cultas da língua. MARTINS, Dileta Silveira; ZILBERKNOP; Lúbia Scliar. Português Instrumental: de 11

12 acordo com as atuais normas da ABNT. 27 ED São Paulo: Atlas, MEDEIROS, João Bosco. Português Instrumental. 7 Ed. São Paulo: Atlas, MOURA, Francisco; FARACO, Carlos. Para gostar de escrever. 13. Ed. São Paulo: Ática, BAGNO, Marcos. Preconceito linguístico. São Paulo: Edições Loyola, BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37 Ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, FIORIN, José Luiz. Para entender o texto. São Paulo, Ática, INFANTE, Ulisses. Do texto ao texto: curso prático de leitura e redação. São Paulo: Scipione: NEVES, Maria Helena Moura. Gramática de usos do Português. São Paulo: UNESP, 2000 NICOLA, José de. Gramática: palavra, frase, texto. São Paulo: Scipione, VAL, Maria da Graça Costa. Redação e textualidade. 2 Ed. São Paulo: Martins Fontes, Princípios Organizacionais I Carga Horária: 60 horas Conceitos básicos de administração. Panorama histórico e evolução das teorias administrativas. Clima organizacional. Cultura organizacional. Visão estratégica de RH. Modelos de gestão. Visão estratégica de marketing. Visão sistêmica. Desenvolvimento do empreendedorismo. Positivismo e lançamentos de produtos. CHIVENATO, IDALBERTO. Introdução a Teoria Geral da Administração. 7ª Edição. São Paulo-SP: Editora Elsevier - Campus, MAXIMIANO, Antonio César Anaru. Introdução a Administração. 5ª Edição. São Paulo-SP: Editora Atlas, CHIVENATO, IDALBERTO. Teoria Geral da Administração. 6ª Edição. São Paulo- SP: Editora Elsevier - Campus,

13 ARAUJO, Luis César G.de. Organização, Sistemas e Métodos Teorias de Gestão Organizacionais. 2ª Edição. São Paulo-SP: Editora Atlas, BERNARDES, Cyro.MARECONDES, Reynaldo C. Teoria Geral de Administração Gerenciando Organizações. 3ª Edição. São Paulo-SP: Editora Saraiva, 2003, CHIVENATO, IDALBERTO. Comportamento Organizacional Dinâmica do Sucesso das Organizações. 2ª Edição. São Paulo-SP: Editora Elsevier - Campus, 2005, ARAUJO, Luis César G.de. Teorias de Geral da Administração. 2ª Edição. São Paulo- SP: Editora Atlas, Matemática para Informática Carga Horária: 60 horas Lógica Proposicional. Técnicas de Dedução. Álgebra de Boole. Lógica Digital. ALENCAR Filho, Edgard de. Iniciação à lógica matemática. São Paulo: Nobel,1986. DAGHLIAN, Jacob, Lógica e álgebra de Boole - 4ª ed., São Paulo: Atlas, CURY, M.X. Introdução à lógica. Érica (Estude e use. Série Matemática). IDOETA, I.V.; CAPUANO, F.G. Elementos de eletrônica digital. Érica. SUPPER, Patrick. Primero curso de lógica matemática. Barcelona: Reverte GERSTING, Judith L. Fundamentos matemáticos para a Ciência da Computação. 3ª ed.,rio de Janeiro: LTC, 1995 ABE, Jair Minoro. Introdução à lógica para a Ciência da Computação, São Paulo: Arte e ciências, Introdução à Informática Carga Horária: 60 horas O contexto atual da informática. Conceitos básicos da informática. Sistemas computacionais. Componentes de um computador. Conceitos básicos de software. Introdução a redes de computadores. Papel das linguagens de programação. Explanação sobre banco de dados. O contexto da Internet. Sistemas numéricos. Aritmética binária. Histórico da interação homemmáquina. 13

14 CAPRON, H. L. JOHNSON, J.A. Introdução à Informática. 8ª ed. São Paulo: Pearson, NORTON, Peter. Introdução à Informática. São Paulo: Makron Books, ALVES, William Pereira. Informática Fundamental: Introdução ao Processamento de Dados. 1ª Edição, Ed Érica, DANILO BERTOLA, Marcel Arle. Guia prático de Informática - 2ª Edição - Ed Cronus, 2009 CAPRON, H. L., J. A. JOHNSON, Introdução à Informática - 8ª Edição - Ed Pearson, Sistemas Digitais Carga Horária: 60 horas Sistemas de Numeração (decimal, binário, octal e hexadecimal). Operações aritméticas. Funções lógicas elementares. Portas Lógicas. Circuitos Combinacionais. Álgebra de Boole. Noções de Linguagem VHDL. Aritmética Digital. Modelagem de circuitos combinacionais. Codificadores e decodificadores. Multiplexadores e demultiplexador. Aplicações de circuitos sequenciais. Conversores A/D e D/A. FLOYD, Thomas. L. Sistemas digitais: fundamentos e aplicações. 9. ed. Bookman, TOCCI, Ronald J. Widmer, Neal S. Sistemas Digitais - Princípios e Aplicações, 10 ed. Prentice-Hall, WAKERLY, J. F. Digital Design - Principles and Practices. 3 ed. Prentice-Hall, IDOETA, I. V. Capuano, F. G. Elementos de eletrônica. 40 ed. Érica, D.D. Gajski. Principles of Digital Design. Prentice Hall, TAUB, Herbert. Circuitos Digitais e Microprocessadores. McGraw-Hill, LOURENCO, A. C. et al. Circuitos Digitais. Érica, TAUB, Herbert. Eletrônica Digital. McGraw-Hill, MALVINO, Albert Paul. Eletrônica Digital. McGraw-Hill,

15 WAKERLY, John F. Digital Design Principles and Practices.3.ed. Prentice Hall, MENDONÇA A., Zelenovsky R. Eletrônica Digital: Curso Prático e Exercícios, MZ Editora, 2004 JR., Charles H. Roth and Lizy K. John. Digital Systems Design Using VHDL. 1.ed. Hardcover, 2007 J. Armstrong James and G. Gray. Structured Logic Design with VHDL. Prentice Hall, SEGUNDO SEMESTRE Lógica de Programação Carga Horária: 60 horas Introdução à lógica de programação. Estruturas de programação (sequencial, condicional e de repetição). Linguagem algorítmica. Operadores lógicos, relacionais e aritméticos. Variáveis e constantes. Expressões lógicas e aritméticas. Vetores e matrizes. Manipulação de registros. FORBELLONE, André Luiz Villa. Lógica de Programação: a construção de algoritmos e estrutura de dados 3ª ed., Pearson. ALVES, William Pereira. Lógica de Programação de computadores Ensino Didático São Paulo: Érica, MANZANO, José Augusto Navarro Garcia. Estudo Dirigido de Algoritmos. São Paulo: Érica, ZIVIANI, N., Projeto de Algoritmos com Implementações em Pascal e C, 2ª Edição, Editora Thomson, PINTO, Wilson Silva. Introdução ao desenvolvimento de algoritmos e estrutura de dados. São Paulo: Érica, SALVETTI, Dirceu Douglas; BARBOSA, Lisbete Madsen. Algoritmos. São Paulo: Makron Books, Silva, Camila Ceccatto da. Lógica de Programação: Aprendendo a Programar. Sta Cruz do Rio Pardo SP: Editora Viena,

16 Infraestrutura de Hardware Carga Horária: 60 horas Computador. Memória. Placa-mãe. Processadores e Multiprocessadores. Interfaces, dispositivos e barramentos. Conectores e periféricos. Plataformas de hardware. Dispositivos de armazenamento. Processo de upgrade. BIOS. Migração de equipamentos. Diagnóstico de hardware. TORRES, Gabriel. Montagem de Micros - Para Autodidatas, Estudantes e Técnicos. 1ª Edição, Ed Novaterra, 2010 BITTENCOURT, Rodrigo Amorim. Montagem de Computadores e Hardware. 5ª ed. São Paulo: Brasport, WEBER, Raul Fernando. Fundamentos de Arquitetura de Computadores. 3ª ed. São Paulo: Bookman, MORIMOTO. Carlos E. Hardware: o guia definitivo. Porto Alegre: Sulina, LACERDA, Ivan Max Freire. Microcomputadores: Montagem e Manutenção. 2ª Edição, Ed Senac, Métodos e Técnicas de Pesquisa Carga Horária: 60 horas Tipos de Conhecimento. O papel da Universidade na informação e formação do aluno. Pesquisa bibliográfica e procedimentos característicos dos trabalhos acadêmicos. A Pesquisa. Normatização de trabalhos acadêmicos. CALEFFE, Luiz Gonzaga; MOREIRA, Herivelto. Metodologia da pesquisa para o professor pesquisador. 2ª ed Rio de Janeiro: Lamparina, p. LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Atlas, GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4ª ed. São Paulo: Atlas, FLICK, Uwe. Uma Introdução à pesquisa qualitativa. 2ª ed Porto Alegre: Bookman, p. 16

17 KÖCHE, José Carlos. Fundamentos de Metodologia Científica. 26ª ed Petrópolis: Vozes, LUNA, Sérgio Vasconcelos de. Planejamento de pesquisa: uma introdução. São Paulo: EDUC, p. SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23ª ed. São Paulo: Cortez, Administração de Sistemas de Informação Carga Horária: 60 horas Fundamentos de Sistemas de Informações; Sistemas de Informação Pessoais, de Grupos e Corporativos; Administração de Sistemas de Informação; Sistemas de Informação Gerenciais; Sistemas de Apoio a Decisão; Aplicações de Sistemas de Informação; Planejamento estratégico de Sistemas de Informação; Gerência de Custos de Sistemas de Informação; Qualidade, Segurança e Auditoria de Informática; Gerência de Pessoal para Sistemas de Informação; Relacionamento Organizacional de Sistemas de Informação. LAUDON, Kenneth C.;LAUDON, Jane P. Sistemas de Informações Gerenciais. São Paulo: Pearson, STAIR, Ralph M.; REYNOLDS, George W. Princípios de Sistemas de Informação. 6ª ed. São Paulo:Thomson Learning, REZENDE, Denis Alcides. Planejamento de Sistemas de Informação e Informática. 3ª ed. São Paulo: Atlas, BENTES, Amaury. TI UPDATE - A Tecnologia da Informação nas Grandes Empresas. 1ª Edição, Ed Brasport, FREITAS, Marcos André dos Santos. Fundamentos do Gerenciamento de Serviços de TI - Preparatório para a Certificação ITIL V3 Foundation. 1ª Edição, Ed Brasport, Princípios Organizacionais II Carga Horária: 60 horas Micro e macroeconomia. Política Monetárias e política cambial. Eficácia Gerencial. APO Administração por Objetivo. DO Desenvolvimento Organizacional. Avaliação 360 graus. Teoria 3D. Coach, Paradoxo de Abilene. Descrição e análises de cargos. Administração de Salário. Gestão 17

18 por Competência. CHIAVENATO, Idalberto. Administração Teoria e Prática. 3ª ed. São Paulo: Makron Books, FARIA, José Carlos. Introdução ao estudo. 3ª ed. São Paulo: Pionera, CHARNOV, Bruce H. MONTANA, Patrick J. Administração. 2ª ed. São Paulo: Saraiva, SNELL, Bateman. Administração Management. 2ª ed. São Paulo: Atlas, LACOMBE, Francisco. HEILBORN, Gilberto. Administração Princípios e Tendências. Rio de Janeiro: Saraiva, BERTERO, Carlos Osmar. Gestão Empresarial: Estratégias Organizacionais. 1ª Edição, Ed Atlas, MILKOVICH, George. BOUDREAU, John W. Administração de Recursos Humanos. São Paulo: Atlas, Empreendedorismo Carga Horária: 70 horas Visão histórica, conceitos, características, e o processo de empreendedorismo. Identificar o que seja empreendedorismo, empreendedor e empreendimentos. Natureza, importância, mentalidade do empreendedorismo. Oportunidades internacionais de empreendedorismos. Criação e inicio de empreendimentos. Plana de negócio, marketing, organizacional e financeiro montagem e implementação teórica. Criando uma empresa questões legais e administrativas. DORNELAS, José Carlos Assis. Empreendedorismo transformando idéias em negócios. 3ª Edição. São Paulo: Elsevier Editora Ltda, DORNELAS, José Carlos Assis. Empreendedorismo Corporativo Como ser empreendedor, inovar, e se diferenciar na sua empresa. 3ª Edição. São Paulo: Elsevier Editora Ltda, HISRICH,Robert D.,PETERS,Michael P.,SHEPHERD, Dean A. Empreendedorismo. 7ª Edição. Porto Alegre: Bookamn Companhia Editora,

19 BERNARSI, Luiz Antonio. Manual de Empreendedorismo e Gestão. 1ª Edição. São Paulo: Editora Atlas, MENDES, Jerônimo. Manual do Empreendedor Como construir um empreendimento de sucesso. São Paulo: Editora Atlas, SOUZA, Eda Castro Lucas de; GUIMARÃES,Tomás de Aquino. Empreendedorismo Além do plano de negócio. São Paulo: Editora Atlas, COZZI, Afonso; JUDICE, Válaria; DOLABELA, Fernando; FILION, Louis Jacques. Empreededorismo de Base Tecnologica. São Paulo: Elsevier Editora Ltda, DOLABELA, Fernando.Ofina do Empreendedor. Rio de Janeiro: GMT Editores Ltda, DOLABELA, Fernando.O Segredo de Luíza. Rio de Janeiro: GMT Editores Ltda, TERCEIRO SEMESTRE Programação Orientada de Objetos Carga Horária: 60 horas Conceitos de Programação Orientada a Objeto. Classe. Objetos e atributos. Instância. Encapsulamento. Classes Abstratas. Herança. Polimorfismo. Ligação e Embutimento. Associação. Agregação. Interfaces. Tipos de métodos. CARDOSO, Caíque. Orientação a objetos na prática. 1ª. ed. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2006 DEITEL, H.; DEITEL, P. J. Java: Como Programar. 6ª. ed. São Paulo: Pearson Brasil, FURGERI, SÉRGIO. Java 2: Ensino Didático: Desenvolvendo e Implementando Aplicações. São Paulo: Editora Érica, TRINDADE, Cristiano. Desenvolvendo Soluções com a Tecnologia Java. Florianópolis: Visual Books,

20 TREMBLAY, Jean-Paul & Bunt, Richard. Ciência dos Computadores: uma abordagem algorítmica. São Paulo, McGraw-Hill. KÖLLING, Michael. Programação Orientada a Objetos com Java. Edson FURMANKIEWICZ (Tradutor). 1. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, p. SANTOS, Rafael dos. Introdução à Programação Orientada a Objetos usando Java. 1. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, p. MORGAN, Michael. Java 2 para Programadores Profissionais. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, SILVA, Osmar J..Programando em Java 2; Interfaces Gráficas e Aplicações Práticas com awt e swing. São Paulo: Érica, FURGERI, Sérgio. Java2; Ensino Didático: Desenvolvendo e Implementando Aplicações. São Paulo: Érica, Gestão da Tecnologia da Informação Carga Horária: 60 horas Introdução à Gestão de Tecnologia da informação. Objetivos de uma organização de TI. Estruturação Organizacional e Física da área de TI. Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação. Técnicas de Planejamento. Técnicas de Negociação e Gestão de Recursos Humanos. Controle de Atividades e Custos. Carreiras em TI. Investigação e Análise de Sistemas. Projeto, Implementação, Manutenção e Revisão de Sistemas. Gerenciando Acordos de Níveis de Serviços SLM. Retorno do Investimento em TI ROI. Valor Presente Líquido VPL. Custo Total de Propriedade TCO. Uso Ético da Tecnologia. Ética para Profissionais da Tecnologia da Informação. Segurança e Desafios Éticos da Tecnologia da Informação. FOINA, Paulo Rogério. Tecnologia da Informação: planejamento e gestão. São Paulo: Atlas, REZENDE, Denis Alcides. Tecnologia da Informação e Planejamento Estratégico. São Paulo: Pearson, SIQUEIRA, Marcelo Costa. Gestão Estratégica da Informação. São Paulo: Brasport, SILVA, Ricardo Vidigal da; NEVES, Ana. Gestão de Empresas na Era do Conhecimento. Lisboa, Serinews Editora,

21 RAMOS, Carneiro; MOLINARO. Gestão da Tec. da Informação - Governança de TI - Arq. e Alinhamento entre Sist. de Inf. e o Negócio. 1ª Edição, Ed LTC, Ética Profissional e Social Carga Horária: 60 horas Conceitos, origem e fatores éticos. As relações da deontologia, diceologia, moral e ética com a atuação profissional. Falta de ética e corrupção das empresas. Quem poderia ajudar a defender a ética. Análise das questões éticas que os profissionais enfrentam em suas atividades de gestões empresariais. O código de ética profissional. SÁ, Antonio Lopes. Ética Profissional. São Paulo-SP: Editora Atlas VÁSQUEZ, Adolfo Sanches. Ética. Rio de Janeiro-RJ: Editora Civilização, SOUZA, Herbert de & RODRIGUES, Carla. Ética e Cidadania Coleção Polêmica. São Paulo-SP: 4ª Edição Editora Moderna, DUSSEL, Enrique. Ética da Libertação na Idade da Globalização e da Exclusão. Petrópolis-RJ: Editora Vozes, 2000, BOFF, Leonardo. Saber Cuidar: Ética do Humano. Petrópolis-RJ: Editora Vozes, CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia in Filosofia Moral. São Paulo-SP, Editora Ática, RIOS, Terezinha Azevedo. Ética e Competência Coleções Questões de nossa Época. São Paulo-SP: 2ª Edição, Editora Cortez, Fundamentos de Banco de Dados Carga Horária: 60 horas Introdução básica do que é informação e dado. Conceitos básicos de banco de dados, bancos de dados compartilhados e não compartilhados. Conceitos de objeto. Modelagem de dados do Modelo Conceitual, utilizando o modelo Entidade-Relacionamento e suas técnicas. Projeto Lógico de banco de dados Normalização de Banco de Dados, usando as formas normais 1FN,2FN e 3FN. Projeto Físico do banco de dados usando Linguagem SQL. 21

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SERTÃO PERNAMBUCANO CAMPUS FLORESTA PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ARQUITETURA DE COMPUTADORES... 4 02 FILOSOFIA... 4 03 FUNDAMENTOS MATEMÁTICOS PARA COMPUTAÇÃO...

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. Ementa. Objetivos. Conteúdo Programático

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. Ementa. Objetivos. Conteúdo Programático Disciplina: Engenharia de Software e Gerência de Projetos C.H. Teórica: 40 PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Período Letivo: 1 sem/2014 C.H. Prática:

Leia mais

ANEXO I ESTRUTURA CURRICULAR E EMENTA DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SUBSEQUENTE CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA - SUBSEQUENTE. Introdução à Informática

ANEXO I ESTRUTURA CURRICULAR E EMENTA DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SUBSEQUENTE CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA - SUBSEQUENTE. Introdução à Informática ANEXO I ESTRUTURA CURRICULAR E EMENTA DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SUBSEQUENTE ESTRUTURA CURRICULAR CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA - SUBSEQUENTE Componentes Curriculares Introdução à Informática Aplicativos

Leia mais

Introdução APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA. joseana@computacao.ufcg.edu.br

Introdução APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA. joseana@computacao.ufcg.edu.br Universidade Federal de Campina Grande Centro de Engenharia Elétrica e Informática Unidade Acadêmica de Sistemas e Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Introdução APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Identificação do Curso Nome do Curso: Sistemas de Informação Titulação: Bacharelado Modalidade de ensino: Presencial

Leia mais

Instituto Federal de Brasília PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC. Campus Ceilândia

Instituto Federal de Brasília PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC. Campus Ceilândia Instituto Federal de Brasília PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC Campus Ceilândia GESTÃO E PRÁTICAS EMPREENDEDORAS PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Ceilândia, Fevereiro de 2014. CURSO DE FORMAÇÃO

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CST SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA: Algoritmo e Programação I A disciplina aborda o estudo de algoritmos, envolvendo os conceitos fundamentais: variáveis, tipos de dados, constantes,

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR GESTÃO EM TI

MATRIZ CURRICULAR GESTÃO EM TI MATRIZ CURRICULAR GESTÃO EM TI MODULO: Módulo Básico COMPONENTE CURRICULAR: Pesquisa Científica CÓDIGO: 101001 Os tipos de Conhecimento. A Ciência e sua forma de Evolução. O Processo da Pesquisa Científica,

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR ORGANIZAÇÃO CURRICULAR O curso Técnico em Informática, em Nível Médio Subseqüente, será organizado de forma semestral, com aulas presenciais, compostos por disciplinas, com conteúdos estabelecidos, tendo

Leia mais

CURSO TECNOLÓGICO 2008/01 1º SEMESTRE. Programação e Estruturas de Dados Fundamentais

CURSO TECNOLÓGICO 2008/01 1º SEMESTRE. Programação e Estruturas de Dados Fundamentais 1º SEMESTRE Programação e Estruturas de Dados Fundamentais 8 Créditos Desenvolver a lógica de programação através da construção de algoritmos utilizando português estruturado Representar a solução de problemas

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO A Comissão Responsável pela Realização do Concurso Público regido pelo Edital 041/2007 faz saber

Leia mais

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 60 h 1º Evolução histórica dos computadores. Aspectos de hardware: conceitos básicos de CPU, memórias,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE PELOTAS DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS ANEXO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE PELOTAS DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS ANEXO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE PELOTAS DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS ANEXO Este Anexo integra o Edital Nº 35/2007, que disciplina o Concurso Público destinado ao provimento

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMA OPERACIONAL DE REDE (APRESENTAÇÃO)

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMA OPERACIONAL DE REDE (APRESENTAÇÃO) Prof. Breno Leonardo Gomes de Menezes Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMA OPERACIONAL DE REDE (APRESENTAÇÃO) A disciplina Nome: Administração de Sistema

Leia mais

Ementário das Disciplinas

Ementário das Disciplinas Ementário das Disciplinas As ementas das disciplinas estão agrupadas em semestres para uma melhor visualização da organização da matriz curricular. As referências bibliográficas serão especificadas no

Leia mais

Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE CURSO

Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE CURSO C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Código: ENGP -

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Código: ADM - 251 Pré-requisito: ------- Período Letivo:

Leia mais

2. FOWLER, Martin; SCOTT, Kendall. UML Essencial. São Paulo: Bookman, 2005.

2. FOWLER, Martin; SCOTT, Kendall. UML Essencial. São Paulo: Bookman, 2005. 3º semestre INF302 - Análise e Modelagem de Sistemas I Análise e Modelagem de Sistemas I Identificação: INF302 Semestre: 1º Carga Horária 60 horas Número de Aulas: 72 aulas Aulas 52 aulas Aulas práticas:

Leia mais

PLANO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DO PRONATEC

PLANO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DO PRONATEC PLANO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DO PRONATEC Dados da Instituição Razão Social Esfera Administrativa Site de Instituição Universidade Federal de Viçosa - Campus UFV Florestal Central de

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ PLANO DE ENSINO - 2º SEMESTRE 2011 Disciplina ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS Professor MSC. ADOLFO FRANCESCO DE OLIVEIRA COLARES Carga Horária Semanal Curso ADMINISTRAÇÃO Carga Horária

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.640, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) SISTEMAS PARA INTERNET INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET Introdução à Computação A disciplina apresenta a área da Computação como um todo, desde a história e a evolução dos computadores

Leia mais

Plano de Ensino Curso Superior

Plano de Ensino Curso Superior Plano de Ensino Curso Superior IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Tecnólogo em Sistemas para Internet FORMA/GRAU: ( ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET MATRIZ CURRICULAR 1º SEMESTRE P101 Desenvolvimento Web 80 CE05 CE06 P102 Língua Portuguesa 40 CG08 CG13 P103 Algoritmos e Lógica de Programação 80

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN DEPARTAMENTO: Sistemas de Informação PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Programação

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO CST ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo desde a

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 1º Semestre. Karlise Soares Nascimento

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 1º Semestre. Karlise Soares Nascimento Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CURSO: SUPERIOR EM TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET FORMA/GRAU:( ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15

Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15 C U R S O D E E N G E N H A R I A C I V I L Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15 Componente Curricular: PORTUGUÊS INSTRUMENTAL Código: ENG. 000 Pré-requisito: ----- Período Letivo:

Leia mais

Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 -

Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 - Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 - O Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação é um curso da área de informática e tem seu desenho curricular estruturado por competências

Leia mais

Plano de Ensino. DIRETOR(A) GERAL DO CAMPUS: Ana Rita Kraemmer da Fontoura DIRETOR (A) DE ENSINO: Alessandro Bazzan DOCENTE(A): Gustavo Griebler

Plano de Ensino. DIRETOR(A) GERAL DO CAMPUS: Ana Rita Kraemmer da Fontoura DIRETOR (A) DE ENSINO: Alessandro Bazzan DOCENTE(A): Gustavo Griebler Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Tecnólogo em Sistemas para Internet FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

Subáreas. Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos. Formação. Experiência. Conhecimentos. Habilidades

Subáreas. Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos. Formação. Experiência. Conhecimentos. Habilidades Subáreas Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos Design Área: Inovação Perfil Profissional: Instrutor/Consultor Competências Implantação de incubadoras de empresas; Processo de seleção de

Leia mais

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Coordenador: Duração: Carga Horária: LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Victor Emanuel Corrêa Lima 6 semestres 2800 horas Situação Legal: Reconhecido pela Portaria MEC nº 503 de 15/02/2006 MATRIZ CURRICULAR Primeiro

Leia mais

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Franco Vieira Sampaio 1 Atualmente a informática está cada vez mais inserida no dia a dia das empresas, porém, no início armazenavam-se os dados em folhas,

Leia mais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Sistemas de Informação Professores: Rafael Francisco Thibes thibes@uniarp.edu.br Período/ Fase: 5º Semestre:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 75/2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Engenharia de do Centro

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CTS DE REDES DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo desde a história e a evolução

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ENGENHARIA DE SOFTWARE, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente

Leia mais

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO DISCIPLINA: Metodologia Científica H111900 Finalidade da metodologia científica. Importância da metodologia no âmbito das ciências. Metodologia de estudos. O

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 72/2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação, modalidade

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ARQUITETURA DE COMPUTADORES... 4 02 FILOSOFIA... 4 03 FUNDAMENTOS MATEMÁTICOS... 4 04 TEORIA

Leia mais

DISCIPLINA CRED CH PRÉ - REQUISITOS 1ª FASE Geometria Analítica e Álgebra Linear

DISCIPLINA CRED CH PRÉ - REQUISITOS 1ª FASE Geometria Analítica e Álgebra Linear CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS AUTORIZAÇÃO: Portaria UDESC nº 646/2001 RECONHECIMENTO: Decreto Estadual nº 3324/2005 renovado pelo Decreto Estadual nº 1664/2013 PERÍODO

Leia mais

PARECER CEE/PE Nº 35/2008-CEB APROVADO PELO PLENÁRIO EM 08/04/2008 I RELATÓRIO:

PARECER CEE/PE Nº 35/2008-CEB APROVADO PELO PLENÁRIO EM 08/04/2008 I RELATÓRIO: INTERESSADO: SENAC CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO RECIFE JOÃO RODRIGUES MAIA ASSUNTO: AUTORIZAÇÃO DO CURSO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO EM ADMINISTRAÇÃO E SUPORTE DE REDES E DE SISTEMAS

Leia mais

FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS

FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UBERABA MG INSTITUTO EDUCACIONAL GUILHERME DORÇA PRESIDENTE: LUIZ HUMBERTO DORÇA FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS DIRETOR

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA FORMULÁRIO DE ALTERAÇÃO DE EMENTAS CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MATRIZ(ES) CURRICULAR(ES): 2015 ALTERAÇÕES PASSAM A VIGORAR A PARTIR DO SEMESTRE: 1 Arquitetura de Computadores Arquitetura de Computadores

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de AUXILIAR ADMINISTRATIVO. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de AUXILIAR ADMINISTRATIVO. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia Científica Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceito e concepção de ciência

Leia mais

Diretrizes Curriculares Nacionais e com a Legislação Interna, tendo como princípio a compreensão da informática em suas bases epistemológicas de

Diretrizes Curriculares Nacionais e com a Legislação Interna, tendo como princípio a compreensão da informática em suas bases epistemológicas de RESOLUÇÃO Nº 014/2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Informática, da Escola Superior de Tecnologia, da Universidade do Estado do Amazonas. O REITOR, EM EXERCÍCIO, DA UNIVERSIDADE

Leia mais

DESIGN DISCIPLINAS QUE PODEM SER OFERECIDAS PARA OUTROS CURSOS CURSO DE ORIGEM DA DISCIPLINA NOME DA DISCIPLINA EMENTA C.H. OBSERVAÇÕES PREVISÃO

DESIGN DISCIPLINAS QUE PODEM SER OFERECIDAS PARA OUTROS CURSOS CURSO DE ORIGEM DA DISCIPLINA NOME DA DISCIPLINA EMENTA C.H. OBSERVAÇÕES PREVISÃO DISCIPLINAS QUE PODEM SER OFERECIDAS PARA OUTROS CURSOS CURSO DE ORIGEM DA DISCIPLINA DESIGN NOME DA DISCIPLINA EMENTA C.H. OBSERVAÇÕES PREVISÃO Raciocínio Lógico Matemática Financeira A disciplina trata

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Tecnólogo em Sistemas para Internet FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

P L A N O D E E N S I N O

P L A N O D E E N S I N O Centro Universitário de João Pessoa Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Núcleo de Apoio Pedagógico - NAPE P L A N O D E E N S I N O Curso: CIENCIA DA COMPUTAÇÃO Componente Curricular: ENGENHARIA DE SOFTWARE

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008.

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. Título: Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Turno: Noturno

Leia mais

O Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores possui flexibilidade para atender dois tipos de certificações intermediárias, que são:

O Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores possui flexibilidade para atender dois tipos de certificações intermediárias, que são: 1) Formas de participação do Corpo Discente: O Colegiado do Curso é um órgão consultivo, deliberativo e normativo, onde é possível a participação do corpo discente nas decisões que competem a exposição

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Código: ADM - 456 CH Total: 60 Pré-requisito: -0- Período Letivo: 2013/2

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Acompanhamento aos Projetos de Pesquisa II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º 1 - Ementa (sumário, resumo) Espaço destinado

Leia mais

Plano de Ensino. CARGA HORÀRIA: 60 horas. ANO/SEM DA TURMA: 4º Semestre TURNO: noturno TURMA: 22 EMENTA

Plano de Ensino. CARGA HORÀRIA: 60 horas. ANO/SEM DA TURMA: 4º Semestre TURNO: noturno TURMA: 22 EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Técnico em Informática FORMA/GRAU: ( )integrado ( X)subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 128/2014- COU/UNICENTRO. DISPOSITIVOS DO PROJETO PEDAGÓGICO APROVADO POR ESTA RESOLUÇÃO, ESTÃO ALTERADOS PELA RESOLUÇÃO Nº 26/2009-COU/UNICENTRO.

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Técnico em Informática FORMA/GRAU:( X ) Integrado ( ) Subsequente ( ) Concomitante ( ) Bacharelado ( ) Licenciatura ( ) Tecnólogo

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de GESTÃO E LIDERANÇA EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE ENSINO

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de GESTÃO E LIDERANÇA EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CÂMPUS LAGES Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE TAQUARITINGA PLANO DE ENSINO 2013 2º SEMESTRE DE 2013 14 ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE TAQUARITINGA PLANO DE ENSINO 2013 2º SEMESTRE DE 2013 14 ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS 1 FACULDADE DE TECNOLOGIA DE TAQUARITINGA ANO PLANO DE ENSINO 2013 2º SEMESTRE DE 2013 DEPARTAMENTO 14 ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DISCIPLINA 1423 ENGENHARIA DE SOFTWARE II PROFESSOR RESPONSÁVEL

Leia mais

FACULDADE PROJEÇÃO ESCOLA DE TECNOLOGIA UNIDADE SOBRADINHO

FACULDADE PROJEÇÃO ESCOLA DE TECNOLOGIA UNIDADE SOBRADINHO 1 FACULDADE PROJEÇÃO ESCOLA DE TECNOLOGIA UNIDADE SOBRADINHO Edital numero 005/2014 _ ETEC para o Processo de Seleção de alunos para a Fábrica de Software. FACULDADE PROJEÇÃO O Diretor da Escola de Tecnologia,

Leia mais

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação

ü Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Curso - Bacharelado em Sistemas de Informação Nome e titulação do Coordenador: Coordenador: Prof. Wender A. Silva - Mestrado em Engenharia Elétrica (Ênfase em Processamento da Informação). Universidade

Leia mais

Design Manual do curso

Design Manual do curso Design Manual do curso Informações gerais INFORMAÇÕES GERAIS Nome: curso de Design, bacharelado Código do currículo: 2130 Nível: curso superior de graduação Início: o curso de Design com habilitação em

Leia mais

Plano de Ensino TURMA: 1 /2013 EMENTA

Plano de Ensino TURMA: 1 /2013 EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CURSO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado

Leia mais

análise e desenvolvimento de sistemas Arquitetura e Sistema OO

análise e desenvolvimento de sistemas Arquitetura e Sistema OO análise e desenvolvimento de sistemas Arquitetura e Sistema OO :: Análise e Desenvolvimento Arquitetura e Sistema OO de Sistemas :: apresentação :: O novo Projeto Integrado Em 2001, a Faculdade Radial

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SUBSEQUENTE

CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SUBSEQUENTE PRÓ-REITORIA DE ENSINO Rua Esmeralda, 430 Faixa Nova Camobi CEP 97110-767 Santa Maria/RS Fone/Fax: (55) 3218 9800 / E-mail: prensino@iffarroupilha.edu.br CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SUBSEQUENTE DETALHAMENTO

Leia mais

Lista de Livros disponíveis na biblioteca do CAFW Especialização em Gestão de TI

Lista de Livros disponíveis na biblioteca do CAFW Especialização em Gestão de TI Lista de Livros disponíveis na biblioteca do CAFW Especialização em Gestão de TI Observação: - Esta lista abaixo refere-se a solicitação dos professores de cada disciplina. - Livros que não apresentam

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS MISSÃO DO CURSO A concepção do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas está alinhada a essas novas demandas

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC)

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SERTÃO PERNAMBUCANO PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL

Leia mais

TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL PLANO DE ENSINO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Componente Curricular: Metodologia Científica (MTC) Turma: TAI 2015-1 Carga Horária: 60h Créditos: 4 Professores: Ricardo Antonello/Luís Henrique

Leia mais

CATÁLOGO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

CATÁLOGO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CATÁLOGO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ATOS LEGAIS DO CURSO: Nome do Curso: Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Tecnologia da Informação Nome da Mantida: Centro

Leia mais

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ Pró-Reitoria de Ensino Médio e Técnico Campus Engenheiro Paulo de Frontin Direção de

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negócios Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Superior em Administração FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( x ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ CURSO PROFISSIONALIZANTE INFORMÁTICA

SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ CURSO PROFISSIONALIZANTE INFORMÁTICA SECRETÁRIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ CURSO PROFISSIONALIZANTE INFORMÁTICA Documento elaborado no encontro realizado de 10 a 12 de agosto de 2004. Curitiba, PR Perfil do Profissional Ao final de cada

Leia mais

FATEC EaD TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL PROJETO INTERDISCIPLINAR SÃO PAULO 2014

FATEC EaD TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL PROJETO INTERDISCIPLINAR SÃO PAULO 2014 1 FATEC EaD TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL PROJETO INTERDISCIPLINAR SÃO PAULO 2014 2 Sumário 1. Introdução... 3 2. Finalidade do Projeto Interdisciplinar... 3 3. Disciplinas Contempladas... 4 4. Material

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de Fundamentos de Linguagens de Programação para Multimídia

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de Fundamentos de Linguagens de Programação para Multimídia MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I Lógica e Matemática Discreta/MAT002 4 - - 4 60 Lógica sentencial e de Primeira ordem. Sistemas dedutivos naturais e axiomáticos. Completeza, consistência e coerência. Formalização de problemas. Conjuntos.

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Empreendedorismo

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Empreendedorismo CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria nº 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Empreendedorismo Código: CTB-251 Pré-requisito: ---------- Período Letivo: 2015.2 Professor:

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2010.2 A BRUSQUE (SC) 2014 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INFORMÁTICA APLICADA À... 4 02 MATEMÁTICA APLICADA À I... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA... 4 04 PSICOLOGIA... 5 05

Leia mais

Faculdades Integradas Teresa D Ávila

Faculdades Integradas Teresa D Ávila Faculdades Integradas Teresa D Ávila CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Reconhecido pela Portaria Ministerial nº. 4.571 de 28/12/05 e publicado no DOU em 29/12/05. Componente Curricular: Administração de Sistemas

Leia mais

Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para:

Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para: Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para: Técnico em Informática na Formação de Instrutores Carga Horária: 1000 horas Estágio Curricular:

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS FLORIANÓPOLIS CONTINENTE PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO FORMAÇÃO CONTINUADA EM GESTÃO

Leia mais

CENTRO FED. DE EDUC. TECNOLOGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA RJ. 11.02.04.99.18 Solicitação de Matrícula( por curso )

CENTRO FED. DE EDUC. TECNOLOGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA RJ. 11.02.04.99.18 Solicitação de Matrícula( por curso ) .0.0.99.8 Solicitação de Matrícula( por curso ) Curso: GFISPET - PET - CURSO SUPERIOR DE LICENCIATURA EM FÍSICA Período: º Semestre de 0 Data: 8/0/0 Hora: :08 Dt. Dt. Solicit. Disciplina Período Ideal

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Período/ Fase: 1º Semestre: 1º Ano: 2011 Disciplina: Programação de Computadores I (PGC21) Carga Horária: 72 horas/aula

PLANO DE ENSINO. Período/ Fase: 1º Semestre: 1º Ano: 2011 Disciplina: Programação de Computadores I (PGC21) Carga Horária: 72 horas/aula PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Sistemas de Informação Professores: Carlos Alberto Zorzo zorzo@uniarp.edu.br Período/ Fase: 1º Semestre:

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negócios CURSO: Bacharelado em Administração MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( x

Leia mais

O Curso de Administração da ESAG. Prof. Dr. Nério Amboni (ESAG/UDESC) 2011.2

O Curso de Administração da ESAG. Prof. Dr. Nério Amboni (ESAG/UDESC) 2011.2 O Curso de Administração da ESAG Prof. Dr. Nério Amboni (ESAG/UDESC) 2011.2 Missão da ESAG A ESAG tem por missão realizar o ensino, a pesquisa, a extensão, de modo articulado, a fim de contribuir na formação

Leia mais

Cloud Ability PLANO DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS

Cloud Ability PLANO DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS Cloud Ability PLANO DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS Preparado por Erik de Oliveira Souza Diretor Presidente Versão: 1.0 Aprovado por João Victor Alves Barbosa Diretor Financeiro Data: 06-Nov-12 Douglas

Leia mais

DISCIPLINA: Arquitetura e Organização de Computadores II 2ECOM.027

DISCIPLINA: Arquitetura e Organização de Computadores II 2ECOM.027 DISCIPLINA: Arquitetura e Organização de Computadores II CÓDIGO: 2ECOM.027 Validade: a partir do 1º semestre de 2007 Carga Horária: Total: 0 h/a Semanal: 04 aulas Créditos: 04 Modalidade: Teórica Classificação

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

Novos itens disponíveis para empréstimo na biblioteca Mês de referência: Fevereiro 2015

Novos itens disponíveis para empréstimo na biblioteca Mês de referência: Fevereiro 2015 Novos itens disponíveis para empréstimo na biblioteca Mês de referência: Fevereiro 015 Capa do livro Obra Quantidade ROB, Peter Sistemas de banco de dados: projeto, implementação e administração - São

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Tecnólogo em Sistemas para Internet FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas SÉRIE: 3º Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: ANÁLISE DE SISTEMAS ORIENTADA A OBJETOS

CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas SÉRIE: 3º Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: ANÁLISE DE SISTEMAS ORIENTADA A OBJETOS CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas SÉRIE: 3º Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: ANÁLISE DE SISTEMAS ORIENTADA A OBJETOS CARGA HORÁRIA: 60 horas I - Ementa Modelagem de Processos

Leia mais

TÉCNICO INFORMÁTICA INTEGRADO

TÉCNICO INFORMÁTICA INTEGRADO TÉCNICO INFORMÁTICA INTEGRADO PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA REDES E SISTEMAS OPERACIONAIS - 2010 PROF: Patrick J. Cardoso 1. EMENTA: Histórico, conceitos, estrutura e dispositivos de Sistemas Operacionais.

Leia mais