SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA FAMILIAR SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA ORGANIZACIONAL SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA PEDAGOGICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA FAMILIAR SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA ORGANIZACIONAL SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA PEDAGOGICA"

Transcrição

1 RESUMO EXECUTIVO Cursos de Pós-Graduação, Especialização Lato Sensu Presencial e Educação a Distancia EaD O Projeto Pedagógico elaborado e reconhecido com base na Resolução n 14/2006 do Colegiado de Ensino, Pesquisa e Extensão e na Resolução N 1/2007 do Conselho Nacional de Educação - MEC. Projeto Registrado no Cartório do 1 Ofício de Registro Civil - Brasília - DF Número Certidão de Registro ou Averbação Nº Registro: Livro: Folha 86 (Escritório de Direitos Autorais - EDA - Fundação Biblioteca Nacional - Ministério da Cultura. Protocolo do Requerimento: 2012DF_ páginas- Obra não Publicada) CURSOS SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA FAMILIAR SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA ORGANIZACIONAL SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA PEDAGOGICA Brasília, 1º de Abril de

2 RESUMO EXECUTIVO IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO Proposta de realização de três cursos no nível de Pós-Graduação, Especialização Lato Sensu Presencial e Ensino a Distância - EaD em: 1-ESPECIALIZAÇÃO SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA FAMILIAR 2-ESPECIALIZAÇÃO SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA ORGANIZACIONAL Soluções em Consultoria e Coaching 3-ESPECIALIZAÇÃO SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA PEDAGOGICA Paradigma inovador da Educação no âmbito Escolar PROPONENTE Sistêmica Consultoria CNPJ / COORDENAÇÃO TÉCNICA DO CURSO Miriam Coelho Braga Socióloga - Sanitarista - Especialista em Saúde Pública e Consultora Organizacional Coordenação Técnica em Brasília - DF Projeto Registrado no Cartório do 1 Ofício de Registro Civil - Brasília - DF Número

3 RESUMO EXECUTIVO Realização de três cursos no nível de Pós-Graduação, Especialização Lato Sensu Presencial e Ensino a Distância em: 1. Especialização Sistêmica Fenomenológica Familiar. 2. Especialização Sistêmica Fenomenológica Organizacional - Soluções em Consultoria e Coaching. 3. Especialização Sistêmica Fenomenológica Pedagógica - Paradigma inovador da Educação no âmbito Escolar. A presente proposta insere-se nos preceitos delineados para o Pólo de Educação Permanente no Distrito Federal e nas políticas preconizadas pelo Ministério da Saúde, contribuindo para a articulação interinstitucional dos diversos atores, entidades profissionais, de ensino e organizações sociais e para a otimização da gestão pública e privada, a partir da identificação das necessidades locais e do bem estar do cidadão. OBJETIVO GERAL Qualificar profissionais e gestores habilitando-os para desenvolver e praticar a Sistêmica Fenomenológica Familiar, Organizacional - Soluções Sistêmicas em Consultoria e Coaching e a Pedagógica - Paradigma inovador no âmbito da Educação, em sessões individuais e/ou de grupos, oferecendo conhecimento diferenciado pela sua abordagem, com ferramentas e subsídios para o atendimento mais humanizado e de melhor qualidade. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Contribuir na perspectiva do processo de cuidar do cuidador, isto é, cuidar do próprio profissional que cuida de outros, no envolvimento efetivo com o outro para estabelecer vínculos, promover a saúde psicoemocional dos cuidadores e articular o conhecimento fenomenológico técnico e científico, possibilitando a ampliação do campo de intervenção. Proporcionar aos participantes instrumentos que permitam uma atuação mais eficiente e efetiva de suas funções institucionais, no exercício de suas atividades práticas de trabalho. Oferecer aos profissionais conhecimentos sistêmicos e habilidades relevantes que introduzam e possibilitem melhorias no exercício de suas funções e processos de gestão de pessoas, compreendendo a complexidade dos sistemas e a adequação das estruturas gerenciais e de poder institucional nos processos de trabalho. Ampliar a competência dos participantes para lidar dentro das organizações com as funções hierárquicas, atribuições, habilidades, gerências, liderança com foco nos resultados, na eficiência da comunicação interpessoal e interinstitucional. Fomentar o desenvolvimento de redes estruturadas de agentes de mudança e multiplicadores, em suas diferentes práticas, para a articulação dos processos de trabalho. PÚBLICO ALVO Executivos, diretores, gerentes e técnicos dos setores públicos, privado e do terceiro setor, nos níveis de direção, coordenação e assessoramento; Profissionais da área de administração, jurídica, saúde, educação, serviço social, segurança e outras, e profissionais liberais que atuam nas áreas de desenvolvimento humano, organizacional e empresarial; Empresários de grandes, médias e pequenas empresas; 3

4 Educadores, consultores, coaches, facilitadores - internos e externos das áreas de gestão e negócios. META Capacitar no mínimo 40 alunos em cada especialização e no máximo 120 participantes/alunos para os três cursos /especializações. (Vagas limitadas) ESTRATÉGIA Os três cursos constituem uma oportunidade de educação permanente na perspectiva de cuidar do cuidador, com titulação acadêmica, oferecida aos profissionais do setor público e privado e parceiros que integram os propósitos de missão institucional. Nessa perspectiva, os cursos abordarão as questões mais atuais nas áreas de: (1) assistência às famílias no contexto biopsicossocial; (2) na gestão do sistema das organizações empresariais, de negócios e de desenvolvimento de pessoas no âmbito do atendimento individual e de grupo; (3) integrar a educação e a comunidade escolar atendendo a complexidade sociocultural e política do sistema educacional, considerando o contexto familiar como ferramenta no processo do ensino-aprendizagem. Os referidos cursos proporcionarão aos participantes subsídios e ferramentas para o exercício de suas atividades e funções multidisciplinares e transdisciplinares nos respectivos contextos de trabalho. Serão contextualizadas as temáticas institucionais nos processos culturais, econômicos, sociais e políticos da realidade local e brasileira, de acordo com as demandas e vinculações institucionais dos participantes dos cursos. Nos momentos presenciais e vivenciais serão tratados temas específicos que envolvem políticas sociais, programas, projetos de responsabilidade social e de gestão em seus aspectos mais relevantes e atuais, consolidando e sistematizando informações, análises, estudos, projetos, pesquisas e cooperação técnica. Os cursos terão seus seis primeiros módulos constituídos por Núcleos Comuns Específicos de caráter obrigatório para todos os alunos das três Especializações Sistêmica Familiar, Organizacional e Pedagógica, distribuídos da seguinte forma: 1º, 2º e 3º módulos serão Núcleos Comuns da Sistêmica Familiar; 4º, 5º e 6º módulos serão Núcleos Comuns da Sistêmica Organizacional; 7º a 10º serão módulos Especializados referentes à Sistêmica Familiar, Sistêmica Organizacional e Sistêmica Pedagógica; 11º módulo será Núcleo Comum de Supervisão/Intervisão Sistêmica. A carga horária total de cada curso será de 402 horas, a parte presencial, sendo: 11 módulos de 32 horas em 4 dias, totalizando 352 horas; e, 50 horas de atividades práticas supervisionadas realizadas em espaços institucionais como: postos de saúde, hospitais, CAPS, CAJES, escolas, casa de abrigo, penitenciárias (saúde prisional) e outros serviços da rede do GDF, e de empresas, organizações privadas e outras de acordo com o contexto de trabalho dos participantes e a parte de Ensino a Distancia - EaD com disciplinas opcionais de caráter obrigatório que deverão atender ao perfil profissional dos alunos na multi e transdiciplinaridade. No contexto da execução do curso serão utilizados os seguintes princípios metodológicos e andragógicos: Marco teórico da Educação Permanente; Método promotor do protagonismo, da autonomia, da criatividade e da ética humanizada; 4

5 Metodologias interativas, colaborativas e proativas orientadas para soluções que propiciem a construção coletiva e a socialização do conhecimento, com desenvolvimento de um trabalho de conclusão de curso voltado para a prática; A articulação teoria-prática será operacionalizada por docentes facilitadores enquanto processo contínuo de reflexão-ação sobre os conteúdos técnicos e sobre a prática no processo de trabalho contextualizada. A programação estimula a articulação teoria-prática por meio de contínuo processo de vivência - reflexão - ação. A metodologia adotada para os cursos é essencialmente teórico-prático-vivencial em todas as fases do processo de aprendizagem. O aluno desenvolverá suas competências adquirindo os novos conhecimentos por meio da prática, coerentemente com a essência do curso. Neste sentido, o estudante, é o sujeito do processo de aprendizagem, assimila o objeto do estudo construindo o seu próprio caminho no processo de aprendizagem e o professor é o facilitador, possibilitando o aperfeiçoamento contínuo das atividades, conhecimentos e habilidades. Facilita o desenvolvimento dos seus próprios métodos de estudo, orientando os alunos a selecionar e a adequar criticamente os seus próprios recursos, e a trabalhar em pequenos grupos. O Trabalho de Conclusão do Curso - TCC tem por finalidade o desenvolvimento da capacidade de elaboração de projetos monográficos voltados para a gestão, assistência, aconselhamento pedagógico, que serão apreciados em etapas pré-determinadas, sob a forma de seminários avançados. O trabalho prático será desenvolvido individualmente e em pequenos grupos, realizando o processo de aprender a fazer assistido e supervisionado. O TCC deverá ser elaborado como trabalho ou pesquisa relacionado com a prática vivenciada pelos alunos em seus locais de trabalho, objetivando o enfrentamento de problemas específicos dos serviços, de modo que, ao atuarem sobre tais problemas, estejam construindo novas perspectivas para suas práticas de gestão, assistenciais, aconselhamento pedagógico e outras. A Certificação Nacional será emitida por instituição de ensino superior, no caso, a Escola Superior de Ciências em Saúde/ESCS, criada por meio do Decreto , de 11 de abril de 2001, que tem a Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde - FEPECS como entidade mantenedora, vinculada à Secretaria de Estado de Saúde/SES, do Governo do Distrito Federal - GDF. Trata-se de instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, pontuada entre as 4 melhores escolas de nível superior do país, segundo o ENADE - Exame Nacional de Avaliação de Desempenho. A ESCS tem o quarto melhor curso de medicina do país. Em 2004 e 2007, a instituição alcançou o primeiro lugar, e no ano de 2011, tirou a nota máxima - cinco - em mais um ENADE. A ESCS foi a única instituição de ensino de medicina a obter esse resultado no Distrito Federal. Com dez anos de existência, esta é a terceira avaliação consecutiva, na qual a Escola obteve a nota máxima determinada pelo Índice Geral de Cursos (IGC) do Ministério da Educação (cf. Portaria nº420, de 16 de novembro de 2011, com as notas de todas as Instituições de Ensino Superior no ENADE). Ressalta-se ainda, o caráter de responsabilidade social institucional da ESCS, que adota o sistema de cotas, tendo 40% do total de ingressos oriundos das escolas públicas do Distrito Federal (www.escs.edu.br). PERÍODO E PERIODICIDADE Previsão de dois anos, iniciando na última semana de Março, dias 29, e 1º de Abril 2012, com término previsto para a primeira semana de dezembro de 2013, nos dias 05, 06,07 e 08 - Encerramento e Formatura. (Obs.: como houve suspensão temporária dos cursos em agosto de 2012 no 4º módulo, provavelmente o término será adiado para 2014.) 5

6 CORPO DOCENTE Internacional - Os cursos serão dirigidos por uma equipe de professores convidados, consultores internacionais de notório saber, docentes europeus, norte-americanos e latinoamericanos, que ministram cursos em 28 países, inclusive no Brasil. Professores, doutores, mestres e especialistas com ampla experiência acadêmica e profissional em Sistêmica Fenomenológica Familiar, Organizacional - Soluções em Consultoria e Coaching e Pedagógica - Paradigma inovador da Educação no âmbito Escolar. Nacional - Professores com reconhecida experiência profissional e terapêutica atuando na rede pública e privada, serão responsáveis pela assistência, acompanhamento, supervisão e avaliação dos estudantes. Destes, doutores e mestres, 54%, e especialistas e graduados, 46%, cumprindo exigências do MEC expressas na Resolução N 014/2006 do Colegiado de Ensino, Pesquisa e Extensão da ESCS. São docentes das áreas sociais e humanas, residentes em Brasília/DF, Goiânia/GO, Belo Horizonte/MG, Rio de Janeiro/RJ, Salvador/BA, Blumenau/SC, São Paulo/SP, e Campo Mourão/PR, formados em Sistêmica Familiar e Organizacional nos cursos reconhecidos pela ABC Sistemas. No início de cada módulo será apresentado um tema introdutório com conteúdos que contextualizam todas as disciplinas do curso dentro do contexto sócio cultural das políticas públicas sociais. Além disso, os alunos serão informados sobre o desenvolvimento do curso em cada módulo, incluindo orientações gerais e cronograma para as atividades presenciais, e Educação a Distancia - EaD, assim como, esclarecimentos associados ao processo de acompanhamento, assistência, supervisão, avaliação, trabalho de conclusão de curso e certificação. Os consultores especializados, docentes internacionais e nacionais se responsabilizarão pela elaboração dos textos de referência e guias de estudo para os diversos módulos. Esses textos, de caráter introdutório e orientador dos módulos, estão programados de acordo com as disciplinas, ementas, objetivos, conteúdos programáticos, construtos teóricos e práticos dos cursos, sendo organizada pela coordenação, especialistas e consultores, que atuarão dando apoio, acompanhamento, assistência, supervisão e farão avaliação dos estudantes. O corpo docente internacional, nacional e o corpo discente serão convidados a firmar um pacto ético de gestão participativa de responsabilidade social, de sustentabilidade e de economia solidária dos cursos sendo, que os estudantes/profissionais elaborarão uma carta de intenção, na qual manifestarão suas expectativas e demandas em relação às especializações. Os textos de orientação, assim como parte da bibliografia complementar e guias de estudo, serão disponibilizados pela Internet, no sítio viabilizando a consulta e utilização para o desenvolvimento dos estudos e das atividades práticas e sistemáticas de intercâmbio entre os diversos atores envolvidos, podendo, também, utilizar recursos de Educação a Distância - EaD com vídeo conferências. A secretaria administrativa do curso organizará a documentação dos alunos para realização das avaliações, os relatórios de acompanhamento e controle do desenvolvimento da sistemática de atividades presenciais, atividades de suporte administrativo e de infraestrutura à coordenação técnica, à administração geral e executiva, aos consultores, docentes assistentes, supervisores, e aos discentes/estudantes, entre outras atribuições próprias de uma secretaria acadêmica. Salvo nos momentos presenciais, o veículo básico de comunicação entre os estudantes, consultores, docentes, assistentes, supervisores, outros atores envolvidos e a secretaria do curso, será a Internet, havendo a utilização de outras modalidades quando apropriado. COORDENAÇÃO DO CURSO A sistemática para operacionalização e funcionamento dos cursos contará com a coordenação técnica da Socióloga, Especialista em Saúde Pública, Miriam Coelho Braga, sempre apoiada por docentes consultores internacionais e nacionais especialistas em 6

7 Sistêmica Familiar, Organizacional e Pedagógica, um relator designado para cada módulo, portadores de títulos de doutores, mestres, especialistas e/ ou graduados, com vasta experiência acadêmica e profissional..ainda, se necessário, com apoio técnico de docentes máster, convidados como especialistas para complementares conteúdos programáticos especializados das disciplinas. CUSTO ESTIMADO DO PROJETO A proponente do convênio, Empresária Individual Miriam Coelho Braga, SISTÊMICA CONSULTORIA, será a responsável pela captação e gerenciamento dos recursos financeiros, pelas despesas, custos, coordenação técnica, não cabendo qualquer ônus à ESCS/FEPECS/SES/GDF. A proponente, executora, SISTÊMICA CONSULTORIA, se responsabilizará pela interlocução com os diversos atores das instituições envolvidas, com a execução física e financeira do projeto, gerenciando os recursos financeiros obtidos em razão deste curso, mantendo o controle contábil, seleção e contratação dos docentes, divulgação e seleção dos estudantes, definição dos valores dos módulos a serem pagos pelos alunos, valor da hora/aula a ser pagos aos docentes e demais contratos de pessoal necessários ao desenvolvimento e execução dos cursos. Será a responsável pelos pagamentos, benefícios, impostos e demais encargos trabalhistas e fiscais, e as respectivas inadimplências. Inclui-se também a apresentação de relatórios físico-financeiros, conforme os modelos padronizados pela CPEx/ESCS, além do relatório final de conclusão dos respectivos cursos, com todos os anexos referentes aos registros de matrícula, frequência, desempenho dos estudantes e outros instrumentos. Esses cursos têm como diferencial na proposta a estimativa de custos com honorários, passagens e diárias internacionais e nacionais, tradução consecutiva e material bibliográfico e instrucional, gravação e editoração específica, assim como coordenação técnica operacional, administrativa, logística, assistência, supervisão de práticas e avaliação. A proponente SISTEMICA CONSULTORIA reserva-se o direito de não ministrar o curso, caso não tenha número suficiente de alunos para formar a turma e atender a meta prevista de no mínimo 40 alunos para cada especialização e no máximo 120 participantes/alunos para os três cursos. CONTRAPARTIDA Serão disponibilizadas 04 bolsas integrais para cada curso de especialização destinado aos servidores pertencentes ao quadro de pessoal da SES/DF, que preencherem os prérequisitos de acordo com o projeto (para os 3 cursos serão 12 bolsas). A viabilidade de execução dos cursos dar-se-á por parceria do GDF com a Secretaria de Saúde /SES, executada pela ESCS/FEPECS/SES/GDF. Observa-se que já foi possível identificar o interesse de participação de outras secretarias do GDF, de outros Estados, de alguns Ministérios, da Caixa Econômica Federal e de unidades tais como CNPq, STF, UnB, FURNAS dentre outras, as quais poderão ser envolvidas em parceria com a Secretaria da Saúde e/ou a Empresa individual Miriam Coelho Braga, SISTEMICA CONSULTORIA, possibilitando formas de integração, maximização de esforços, racionalização de custos, viabilidade econômico-financeira e intercâmbio de experiências para as diversas instituições envolvidas. Para a realização de parcerias, propõe-se que se discutam as melhores estratégias de encaminhamentos dos recursos financeiros e, consequentemente, operacionalização do processo da gestão, tais como: estabelecer papéis, normas, procedimentos operacionais, a responsabilidade pela execução física e financeira dos cursos. 7

8 APOIO E PATROCÍNIO Serão decorrentes de acertos entre a Coordenação Técnica e com apoio do Corpo Docente internacional, Nacional, estudantes e o Governo do Distrito Federal - GDF, empresas privadas e públicas e outros parceiros, procurando fomentar o respaldo e as interlocuções institucionais, apresentando oportunidades de fortalecimento para a implementação de uma proposta permanente de estudos, intercâmbios, pesquisas, cooperação técnica, debates e divulgação da metodologia Sistêmica Fenomenológica na política pública e na construção de uma rede para os programas sociais. A cada 05 participantes inscritos de uma mesma instituição, essa instituição fará jus à sistemática de apoio e terá o nome divulgado como apoio. As instituições que contribuírem com recursos financeiros terão seus nomes divulgados como patrocinadores. INVESTIMENTO Cada Especialização, composta por 11 módulos equivalem a 22 créditos cujo valor do investimento é de R$ , Taxa de inscrição: R$ 150,00 (paga apenas uma única vez) e apresentar o comprovante bancário no 1º dia do módulo. 2. Custo efetivo por módulo para o ESTUDANTE REGULAR e ESPECIAL será de R$ 2.769,00, em 2 parcelas de R$1.385,00. O pagamento da 1ª parcela deve ser comprovado no 1º dia do módulo. Para a 2ª parcela o pagamento no prazo de 30 dias será por cheque pré-datado e não será restituído em caso de desistência. O Custo total per capita, estudante é de R$ ,00 pelos 11 Módulos da Especialização. Neste valor não estão incluídos materiais didáticos instrucionais como, livros, DVDs, horas supervisionados, horas de orientação do TCC, alimentação, e transporte. FORMAS DE PAGAMENTO: Cheque Pagamento em dinheiro Comprovante de depósito em nome de Miriam Coelho Braga ou Sistêmica Consultoria CNPJ: / Banco do Brasil /BB- Agência Conta Corrente O participante ao se inscrever, se compromete com dois módulos, no mínimo, para fins de pagamento. A participação em cada módulo compromete o aluno com o pagamento do módulo seguinte. Esses valores não serão reembolsados em caso de desistência. INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES PERÍODO DE REALIZAÇÃO DOS CURSOS Brasília será anfitriã acolhedora de três cursos de Sistêmica Fenomenológica Familiar, Organizacional e Pedagógica, apresentados de forma inédita, integrada e reconhecida oficialmente, em nível de Pós-Graduação Lato Sensu, nas modalidades, parte presencial, e, parte Ensino a Distância (Ead), buscando a excelência acadêmica, o estímulo à pesquisa e à produção científica. Os cursos oferecidos terão a duração de dois anos, pela sistemática de módulos e créditos. O aluno deverá cumprir os 11 módulos oferecidos e apresentar o Trabalho de Conclusão do Curso - TCC. Os três cursos deverão se repetir consecutivamente nos períodos de 2014 e 2015 e 2016 e 2017, portanto o período de execução Descrição de Objeto deste Projeto será de março de 2012 a dezembro de Posteriormente será complementado e 8

9 ajustado o cronograma de execução das atividades e as respectivas datas após consulta previa aos docentes e interlocutores envolvidos. É a primeira vez no Brasil que a Sistêmica Fenomenológica, mais conhecida como Constelação, pelo método do trabalho de Bert Hellinger, terá cursos de especialização reconhecida no meio acadêmico e parcerias poderão ser realizadas para que funcionários públicos e privados possam ter acesso à pós-graduação financiada pelas instituições com as quais mantêm vínculos empregatícios. Os profissionais interessados poderão se informar nas suas instituições e ter acesso a estas Especializações financiadas integral ou parcialmente existindo possibilidades de negociação junto às respectivas áreas de Recursos Humanos, Desenvolvimento de Pessoas, Gestão, e Administrativas Financeiras para obter financiamentos.. CONTATOS COORDENAÇÃO TÉCNICA Miriam Coelho Braga Consultora Organizacional - Terapeuta Corporal Site: Skype: miriamcoelhobraga Fone: (61) Brasília DF INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES (Pré-inscrição com através da CBCS está apoiando este projeto). TRADUÇÃO CONSECUTIVA LOCAL DE REALIZAÇÃO DOS CURSOS FINATEC Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos UnB Universidade de Brasília - Campus Universitário Darcy Ribeiro DF Telefone: Fax: APOIO 9

10 Bob Hirsch Opus Soluções Empresariais Ltda. ABC SISTEMAS 10

SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA FAMILIAR SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA ORGANIZACIONAL SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA PEDAGOGICA

SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA FAMILIAR SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA ORGANIZACIONAL SISTÊMICA FENOMENOLÓGICA PEDAGOGICA SUMÁRIO DO RESUMO EXECUTIVO Cursos de Pós-Graduação, Especialização Lato Sensu Presencial e Educação a Distancia EaD O Projeto Pedagógico elaborado e reconhecido com base na Resolução N 14/2006 do Colegiado

Leia mais

REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS ESUDA. Capítulo I Das Disposições Preliminares

REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS ESUDA. Capítulo I Das Disposições Preliminares Capítulo I Das Disposições Preliminares Art. 1º Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade de Ciências Humanas ESUDA orientam-se pelas normas especificadas neste Regulamento e estão sujeitos ao

Leia mais

Pós graduação em Psicologia Educacional DESCRITIVO DE CURSO

Pós graduação em Psicologia Educacional DESCRITIVO DE CURSO Pós graduação em Psicologia Educacional DESCRITIVO DE CURSO 1. Apresentação O curso de Pós Graduação Lato Sensu em Psicologia Educacional da POSGLOGAL visa a formação profissional de graduados que tenham

Leia mais

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 NÚMERO DE VAGAS: 45 (Quarenta e cinco) vagas. PREVISÃO DE INÍCIO DAS AULAS Abril de 2014 APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 O MBA EM CONSULTORIA & GESTÃO DE NEGÓCIOS,

Leia mais

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º -O Programa de Pós-Graduação do Centro Universitário de Brasília UniCEUB tem por objetivo a formação profissional em nível de especialização e destina-se a formar especialistas

Leia mais

EDITAL 04/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS

EDITAL 04/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS EDITAL 04/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS A Faculdade Católica Dom Orione, Araguaína TO, torna pública a abertura das inscrições para

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 043/2010 DO COLEGIADO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

RESOLUÇÃO Nº 043/2010 DO COLEGIADO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 043/2010 DO COLEGIADO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Dá nova redação à Resolução nº 07/2004 AD REFERENDUM do CEPE, que regulamenta as atividades de Estágio Extracurricular dos estudantes de

Leia mais

Ref.: PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DO TRANSPORTE ITL CNT

Ref.: PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DO TRANSPORTE ITL CNT ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE TERRESTRE DE PASSAGEIROS SAUS Quadra 1 Bloco J Edifício CNT 8º andar Entrada 10/20 Torre A / CEP 70070-944 Brasília DF T.: + 55 (61) 3322-2004 F.: + 55

Leia mais

RESOLUÇÃO CSA N.º 07, DE 23 DE SETEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO CSA N.º 07, DE 23 DE SETEMBRO DE 2014 RESOLUÇÃO CSA N.º 07, DE 23 DE SETEMBRO DE 2014 Estabelece o Regulamento para a Oferta de Cursos de Pós Graduação Lato Sensu das Faculdades Ponta Grossa. A Presidente do Conselho Superior de Administração

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 30, DE 28 DE ABRIL DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 30, DE 28 DE ABRIL DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 30, DE 28 DE ABRIL DE 2011 Dispõe sobre as normas para a pós-graduação na modalidade lato sensu ofertada pela Universidade Federal do Pampa. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal

Leia mais

APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA

APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA NÚMERO DE VAGAS: 45 (Quarenta e cinco) vagas. CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA VISCONDE DE CAIRU CEPPEV PREVISÃO DE INÍCIO DAS AULAS Fevereiro de 2014 APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA O MBA EM CONSULT ORIA

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC 2014 ÍNDICE CAPÍTULO I... 3 Da Constituição, Natureza, Finalidade e Objetivos dos Cursos... 3 CAPÍTULO II... 3 Da Implantação dos Cursos...

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO CAPITULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - Os cursos de pós-graduação da UNIABEU são regidos pela Lei Federal 9394/96 Lei de Diretrizes

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Liderança e Gestão de Pessoas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Capítulo I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da FERLAGOS orientam-se pelas normas

Leia mais

CAPÍTULO I Das definições preliminares, das e dos objetivos.

CAPÍTULO I Das definições preliminares, das e dos objetivos. Resolução n.º 03/2010 Regulamenta os Cursos de Pós-Graduação da Faculdade Campo Real. O CONSU Conselho Superior, por meio do Diretor Geral da Faculdade Campo Real, mantida pela UB Campo Real Educacional

Leia mais

2- PÚBLICO ALVO. Página 1 de 8 CURSO PRÁTICO FORMAÇÃO DE CONSULTORES EMPRESARIAIS. SESI Serviço Social da Indústria. IEL Instituto Euvaldo Lodi

2- PÚBLICO ALVO. Página 1 de 8 CURSO PRÁTICO FORMAÇÃO DE CONSULTORES EMPRESARIAIS. SESI Serviço Social da Indústria. IEL Instituto Euvaldo Lodi 1- Objetivo Geral Capacitar profissionais para o exercício da consultoria empresarial com qualidade, possibilitando assim um melhor atendimento as demandas das empresas paraenses por estes serviços. Disseminar

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sua 45ª Reunião Ordinária, realizada no dia 26 de setembro de 2013, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE CAPÍTULO I DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Art. 1º - O programa de Iniciação Científica da

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias 15ª Turma

MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias 15ª Turma MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias 15ª Turma Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você

Leia mais

CONSIDERANDO que este Conselho compete normatizar esse procedimento; R E S O L V E:

CONSIDERANDO que este Conselho compete normatizar esse procedimento; R E S O L V E: RESOLUÇÃO N o 03/90, CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Aprova as Normas para elaboração de Projetos de Cursos de Especialização (Pós-Graduação lato sensu ). O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Leia mais

Matrículas abertas - Vagas limitadas

Matrículas abertas - Vagas limitadas MBA em Gestão Empresarial Curso de Pós-Graduação Lato Sensu 384 horas Escola Superior de Tecnologia e Educação de Rio Claro ASSER Rio Claro Matrículas abertas - Vagas limitadas Objetivos do curso: Capacitar

Leia mais

Curso de Especialização em GESTÃO E LOGÍSTICA HOSPITALAR

Curso de Especialização em GESTÃO E LOGÍSTICA HOSPITALAR Curso de Especialização em GESTÃO E LOGÍSTICA HOSPITALAR ÁREA DO CONHECIMENTO: Administração e Saúde. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Gestão e Logística Hospitalar.

Leia mais

X Encontro Nacional de Escolas de Governo

X Encontro Nacional de Escolas de Governo X Encontro Nacional de Escolas de Governo Painel Cursos de pós-graduação nas escolas de governo A experiência da Enap na oferta de cursos de pós-graduação lato sensu Carmen Izabel Gatto e Maria Stela Reis

Leia mais

Curso de Especialização em ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL E PRÁTICAS DE SUPERVISÃO

Curso de Especialização em ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL E PRÁTICAS DE SUPERVISÃO Curso de Especialização em ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL E PRÁTICAS DE SUPERVISÃO ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Orientação Educacional e Práticas

Leia mais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais IDENTIFICAÇÃO DO CURSO Curso de Especialização em Gestão e Relações Internacionais Área de Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas

Leia mais

EDITAL Nº 02/2014 SELEÇÃO E MATRÍCULA DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO EAD DA UNIASSELVI

EDITAL Nº 02/2014 SELEÇÃO E MATRÍCULA DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO EAD DA UNIASSELVI EDITAL Nº 02/2014 SELEÇÃO E MATRÍCULA DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO EAD DA UNIASSELVI Abre inscrições ao Processo de seleção e matrícula para ingresso nos Cursos de especialização lato sensu a ser oferecido

Leia mais

PORTARIA SMS Nº 001/2013. A Secretária de Saúde do município de Salgueiro, no uso de suas atribuições legais:

PORTARIA SMS Nº 001/2013. A Secretária de Saúde do município de Salgueiro, no uso de suas atribuições legais: PORTARIA SMS Nº 001/2013 EMENTA: Dispõe sobre o Programa de Qualificação Profissional, no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde de Salgueiro, para todos os cargos previstos no ANEXO II da Lei Municipal

Leia mais

Regulamenta a validação e registro das Atividades Complementares dos cursos de Graduação das Faculdades Projeção.

Regulamenta a validação e registro das Atividades Complementares dos cursos de Graduação das Faculdades Projeção. RESOLUÇÃO Nº 01/2011 Regulamenta a validação e registro das Atividades Complementares dos cursos de Graduação das Faculdades Projeção. O Conselho Superior da Faculdade Projeção, com base nas suas competências

Leia mais

PROF. RAIMUNDO NONATO DA COSTA SABÓIA VILARINS Presidente do Conselho Universitário Reitor Pro Tempore da UERR

PROF. RAIMUNDO NONATO DA COSTA SABÓIA VILARINS Presidente do Conselho Universitário Reitor Pro Tempore da UERR Dispõe sobre a aprovação do Regulamento Geral da Pós Lato Sensu da Universidade Estadual de Roraima. O PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO E REITOR PRO TEMPORE DA - UERR, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

PLANO DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ

PLANO DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E AÇÕES COMUNITÁRIAS DEPARTAMENTO DE EXTENSÃO PLANO DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ 1. INTRODUÇÃO A Universidade Federal do Amapá preocupa-se

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU R E G I M E N T O G E R A L PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Regimento Geral PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Este texto foi elaborado com as contribuições de um colegiado de representantes da Unidades Técnico-científicas,

Leia mais

AVISO Nº 003/2014 RESOLUÇÃO Nº002/2013 CTP-ESMP/PE

AVISO Nº 003/2014 RESOLUÇÃO Nº002/2013 CTP-ESMP/PE AVISO Nº 003/2014 A Diretora da ESMP/PE, Dra. Deluse do Amaral Rolim Florentino, nos termos do Art.8º, VII, da Resolução RES-CSMP-001/00, de 31.03.2000, torna público o Regulamento da terceira turma do

Leia mais

A FIOCRUZ e o Núcleo de Estudos do Futuro / n-futuros do CEAM/UnB

A FIOCRUZ e o Núcleo de Estudos do Futuro / n-futuros do CEAM/UnB A FIOCRUZ e o Núcleo de Estudos do Futuro / n-futuros do CEAM/UnB ABREM AS INSCRIÇÕES ATRAVÉS DESTA CHAMADA DE SELEÇÃO PARA O PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO AO 1 o. CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU EM

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.065, DE 08 DE OUTUBRO DE 2010

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.065, DE 08 DE OUTUBRO DE 2010 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.065, DE 08 DE OUTUBRO DE 2010 Dispõe sobre a oferta de cursos de Pós- Graduação lato

Leia mais

Curso de ESPECIALIZAÇÃO EM SUPERVISÃO ESCOLAR E GESTÃO DE PROJETOS

Curso de ESPECIALIZAÇÃO EM SUPERVISÃO ESCOLAR E GESTÃO DE PROJETOS Curso de ESPECIALIZAÇÃO EM SUPERVISÃO ESCOLAR E GESTÃO DE PROJETOS ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Supervisão Escolar e Gestão de Projetos.

Leia mais

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO Art. 1º O colegiado de curso é órgão consultivo da Coordenação de Curso, destinado a subsidiar a

Leia mais

Especialização em Educação a Distância (EaD)

Especialização em Educação a Distância (EaD) Curso de Pós-Graduação Matrículas abertas até 16/08/2013 Especialização em Educação a Distância (EaD) Carga Horária: 360 horas Aulas exclusivamente aos sábados ou semanais Curso válido e reconhecido em

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02 Sumário Pág. I) OBJETIVO 02 II) ESTRUTURA DO CURSO 1) Público alvo 02 2) Metodologia 02 3) Monografia / Trabalho final 02 4) Avaliação da aprendizagem 03 5) Dias e horários de aula 03 6) Distribuição de

Leia mais

Como ter sucesso na educação a distância

Como ter sucesso na educação a distância Metodologia Diferenciada Ambiente de Aprendizagem Moderno Inovação Continuada e Empreendedorismo Como ter sucesso na educação a distância 1 Regulamento 2 1 Como ter sucesso na educação a distância Para

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO Administração LFE em Administração de Empresas Lajeado 4811 Administração LFE em Administração

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO 1.1. TÍTULO: Viagens de Estudos e Visitas Técnicas Internacionais

Leia mais

ROTEIRO PARA MONTAGEM DE CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM NÍVEL DE ESPECIALIZAÇÃO

ROTEIRO PARA MONTAGEM DE CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM NÍVEL DE ESPECIALIZAÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS ASSESSORIA DE PÓS GRADUAÇÃO E PESQUISA ROTEIRO PARA MONTAGEM DE CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM NÍVEL DE ESPECIALIZAÇÃO i:\latosens\rot_esp.doc Pelotas, março de 1996 PROCEDIMENTOS

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão Estratégica Empresarial

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão Estratégica Empresarial DESCRITIVO DE CURSO MBA em Gestão Estratégica Empresarial 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.622, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2005. Vide Lei n o 9.394, de 1996 Regulamenta o art. 80 da Lei n o 9.394, de 20 de dezembro

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 19/2014-CONSUNIV

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 19/2014-CONSUNIV UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 19/2014-CONSUNIV Dispõe da aprovação do Regimento Geral de Pós- Graduação Lato Sensu. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE DO

Leia mais

Alexandre de Souza Ramos Diretor da Escola Estadual de Saúde Pública

Alexandre de Souza Ramos Diretor da Escola Estadual de Saúde Pública SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO DA BAHIA (SESAB) ESCOLA ESTADUAL DE SAÚDE PÚBLICA (EESP) RESOLUÇÃO Nº. 01/2010 - Regulamenta o desenvolvimento de Cursos de Pós-Graduação lato sensu Especialização na EESP.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.622, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2005. Vide Lei n o 9.394, de 1996 Regulamenta o art. 80 da Lei n o 9.394, de 20 de dezembro

Leia mais

Universidade Federal de Lavras Pró-Reitoria de Pós-Graduação

Universidade Federal de Lavras Pró-Reitoria de Pós-Graduação Universidade Federal de Lavras Pró-Reitoria de Pós-Graduação EDITAL PRPG/UFLA N 011/2014 PRÓ-REITORIA ADJUNTA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EDITAL INTERNO DE SELEÇÃO DE OFERTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL A DIRETORA DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS no exercício de suas atribuições legais, com fundamento no art. 65, inciso II da Lei

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 012, de 27 de março de 2008. 1 (Modificado o Regimento pela Res. 022/2011 e 061/2011)

RESOLUÇÃO N o 012, de 27 de março de 2008. 1 (Modificado o Regimento pela Res. 022/2011 e 061/2011) RESOLUÇÃO N o 012, de 27 de março de 2008. 1 (Modificado o Regimento pela Res. 022/2011 e 061/2011) Cria o Núcleo de Educação a Distância (NEAD) e aprova seu Regimento Interno. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

Termo de Referência para contratação de consultor na modalidade Produto

Termo de Referência para contratação de consultor na modalidade Produto TÍTULO DO PROJETO: Fortalecimento da capacidade institucional com vistas a melhoria dos processos de monitoramento e avaliação dos programas de fomento voltados para a Educação Básica e para o Ensino Superior

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 1 FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO PIO XII CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 O currículo

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SUPERVISÃO E ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SUPERVISÃO E ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SUPERVISÃO E ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR ÁREA DO CONHECIMENTO Educação e Gestão Educacional. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Supervisão e Administração

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições:

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições: 1 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições: Professor-autor é aquele que possui pleno domínio da área

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá GABINETE DA REITORIA

Universidade Estadual de Maringá GABINETE DA REITORIA R E S O L U Ç Ã O N o 119/2005-CEP CERTIDÃO Certifico que a presente Resolução foi afixada em local de costume, nesta Reitoria, no dia 1º/9/2005. Esmeralda Alves Moro, Secretária. Aprova normas para organização

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SUPERVISÃO ESCOLAR E GESTÃO DE PROJETOS

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SUPERVISÃO ESCOLAR E GESTÃO DE PROJETOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SUPERVISÃO ESCOLAR E GESTÃO DE PROJETOS ÁREA DO CONHECIMENTO Educação. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Supervisão Escolar e Gestão de Projetos.

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 36, DE 04 DE ABRIL DE 2005. Dispõe sobre alterações à Resolução CONSEPE n. 57, de 14 de maio de 2001. R E S O L V E: I DA CONCEITUAÇÃO

RESOLUÇÃO N.º 36, DE 04 DE ABRIL DE 2005. Dispõe sobre alterações à Resolução CONSEPE n. 57, de 14 de maio de 2001. R E S O L V E: I DA CONCEITUAÇÃO RESOLUÇÃO N.º 36, DE 04 DE ABRIL DE 2005. Dispõe sobre alterações à Resolução CONSEPE n. 57, de 14 de maio de 2001. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO, no

Leia mais

O Presidente do Conselho Superior de Acadêmico (CONSEA) da Fundação Universidade

O Presidente do Conselho Superior de Acadêmico (CONSEA) da Fundação Universidade Resolução nº 200/CONSEA, de 19 de fevereiro de 2009. Altera normas para o oferecimento de cursos de pós-graduação Stricto Sensu e lato sensu, pelos Departamentos da Fundação Universidade Federal de Rondônia

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1 de 03 de Abril de 2000

RESOLUÇÃO Nº 1 de 03 de Abril de 2000 RESOLUÇÃO Nº 1 de 03 de Abril de 2000 EMENTA: Estabelece normas para a organização e funcionamento de cursos de especialização (pósgraduação lato sensu) na Universidade. O CONSELHO COORDENADOR DE ENSINO,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO Administração LFE em Administração de Empresas Administração LFE em Análise de Sistemas

Leia mais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Apresentação CAMPUS IGUATEMI Inscrições em Breve Turma 02 --> *Alunos matriculados após o início das aulas poderão cursar as disciplinas já realizadas,

Leia mais

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO COORDENADORIA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL SÍNTESE DE RELATORIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL E DE AVALIAÇÃO EXTERNA PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS INTRODUÇÃO Com base no Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais - REHUF, destinado à reestruturação e revitalização dos hospitais das universidades federais, integrados

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO (*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 04/12/2007. (*) Portaria / MEC n 1.151, publicada no Diário Oficial da União de 04/12/2007. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing. Manual do Curso

Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing. Manual do Curso Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing Manual do Curso São Paulo Educação Executiva 2014 Apresentação Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing

Leia mais

REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL GUAXUPÉ UNIFEG

REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL GUAXUPÉ UNIFEG REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL GUAXUPÉ UNIFEG CAPÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES E DOS OBJETIVOS. Art. 1º - A Educação a Distância EaD é uma modalidade

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Turismo

Leia mais

Curso de Especialização em GESTÃO ESCOLAR INTEGRADA E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

Curso de Especialização em GESTÃO ESCOLAR INTEGRADA E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS Curso de Especialização em GESTÃO ESCOLAR INTEGRADA E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Gestão Escolar Integrada e

Leia mais

MINUTA DE RESOLUÇÃO PARA REGULAMENTAÇÃO E MANUTENÇÃO DO REGIME DE TRABALHO EM DEDICAÇÃO EXCLUSIVA DA UNEMAT RESOLUÇÃO Nº. - CONEPE

MINUTA DE RESOLUÇÃO PARA REGULAMENTAÇÃO E MANUTENÇÃO DO REGIME DE TRABALHO EM DEDICAÇÃO EXCLUSIVA DA UNEMAT RESOLUÇÃO Nº. - CONEPE MINUTA DE RESOLUÇÃO PARA REGULAMENTAÇÃO E MANUTENÇÃO DO REGIME DE TRABALHO EM DEDICAÇÃO EXCLUSIVA DA UNEMAT RESOLUÇÃO Nº. - CONEPE Regulamenta o regime de trabalho de Tempo Integral, em Dedicação Exclusiva

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO ESPM. Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo/SP. Informações

MANUAL DO CANDIDATO ESPM. Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo/SP. Informações MANUAL DO CANDIDATO ESPM Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo/SP Informações Central de Candidatos: (11) 5081-8225 Segunda a sexta - 9h às 21h e sábado - 9h às 13h candidato@espm.br www.espm.br

Leia mais

MBA em Marketing Estratégico

MBA em Marketing Estratégico MBA em Marketing Estratégico Público - alvo O MBA em Marketing Estratégico é indicado para profissionais com experiência profissional mínima de três anos, com formação universitária em qualquer área e

Leia mais

RESOLVE: CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS. Os objetivos gerais da EAD na Universidade Federal do Paraná (UFPR) são:

RESOLVE: CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS. Os objetivos gerais da EAD na Universidade Federal do Paraná (UFPR) são: RESOLUÇÃO Nº 28/08-CEPE Fixa normas básicas de controle e registro da atividade acadêmica dos Cursos de Aperfeiçoamento e Especialização na modalidade de Educação a Distância da Universidade Federal do

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL ÁREA DO CONHECIMENTO Educação. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Orientação Educacional. AMPARO LEGAL E PORTARIA DO MEC

Leia mais

Homologa adequações no Regulamento do Programa de pós-graduação lato sensu. DA FINALIDADE E OBJETIVOS

Homologa adequações no Regulamento do Programa de pós-graduação lato sensu. DA FINALIDADE E OBJETIVOS Resolução do CS nº 11/2013 Aparecida de Goiânia, 29 de janeiro de 2013. Homologa adequações no Regulamento do Programa de pós-graduação lato sensu. O Presidente Conselho Superior, no uso de suas atribuições,

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF)

Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF) FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de São Vicente (PIC-FATEF) Introdução O Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia de

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação MANUAL DO CANDIDATO Pós-graduação Prezado(a) Candidato(a), Agradecemos o interesse pelos nossos cursos. Este manual contém informações básicas pertinentes ao curso, tais como: objetivos do curso e das

Leia mais

PÓS GRADUAÇÃO EMPRESARIAL EM GESTÃO DE NEGÓCIOS COM ÊNFASE EM MARKETING

PÓS GRADUAÇÃO EMPRESARIAL EM GESTÃO DE NEGÓCIOS COM ÊNFASE EM MARKETING PÓS GRADUAÇÃO EMPRESARIAL EM GESTÃO DE NEGÓCIOS COM ÊNFASE EM MARKETING Manual do Curso São Paulo Educação Executiva 2014 Apresentação Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing

Leia mais

REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS

REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I DA NATUREZA E DAS FINALIDADES Art. 1º. O Instituto Federal de Educação,

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EM SUPERVISÃO EDUCACIONAL

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EM SUPERVISÃO EDUCACIONAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EM SUPERVISÃO EDUCACIONAL (MONTES CLAROS, JANUÁRIA, MANGA, MEDINA e ITAMBACURI). ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO: Normal Superior, Pedagogia e Licenciatura Plena. BREVE DESCRIÇÃO

Leia mais

Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing. Manual do Curso

Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing. Manual do Curso Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing Manual do Curso São Paulo Educação Executiva 2015 Apresentação Pós-Graduação Empresarial em Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing

Leia mais

3. DAS MODALIDADES DE BOLSA, BENEFÍCIOS E DURAÇÃO. 3.1 No PIBITI, as 02 (duas) cotas institucionais tem a duração de 11(onze) meses, podendo ser

3. DAS MODALIDADES DE BOLSA, BENEFÍCIOS E DURAÇÃO. 3.1 No PIBITI, as 02 (duas) cotas institucionais tem a duração de 11(onze) meses, podendo ser EDITAL N.º 012/2013 PROEPI/IFPR PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INCENTIVO À INOVAÇÃO DO IFPR (PIBIN) PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DO CNPq

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO TRIBUTÁRIA

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO TRIBUTÁRIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO TRIBUTÁRIA Programa do Curso O curso será composto por seis Módulos de conteúdo, conforme detalhamento no item b) da página 11(onze) deste documento. Módulo 1 Legislação

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PRESERVAÇÃO E GESTÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL DAS CIÊNCIAS E DA SAÚDE CHAMADA PÙBLICA ÁREAS: PATRIMÔNIO ARQUITETÔNICO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - IFG

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - IFG REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - IFG DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Art.1º. O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é componente curricular obrigatório dos cursos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR EM SAUDE COLEGIADO DE ENFERMAGEM INSTRUÇÃO NORMATIVA 02 /2009

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR EM SAUDE COLEGIADO DE ENFERMAGEM INSTRUÇÃO NORMATIVA 02 /2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR EM SAUDE COLEGIADO DE ENFERMAGEM INSTRUÇÃO NORMATIVA 02 /2009 Estabelece as normas referentes ao Estágio Curricular Supervisionado requisito necessário

Leia mais

Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu

Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu TÍTULO I Do Regimento da Pós-Graduação Stricto Sensu Capítulo I Das Disposições Preliminares Artigo 1º - O Regime de Pós-Graduação Stricto Sensu, nos níveis de

Leia mais

ANEXO I. Plano de Trabalho

ANEXO I. Plano de Trabalho ANEXO I Plano de Trabalho As Propostas Técnicas para a implementação do Curso de Especialização de Saúde da Família e do Curso de Especialização em Gestão da Atenção Básica apresentadas pelas instituições

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Marketing e Vendas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Marketing e Vendas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Gestão de Marketing e Vendas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

MBA EM GESTÃO DE EMPRESAS COM ACESSO AO MESTRADO EDITAL Nº 015/2012

MBA EM GESTÃO DE EMPRESAS COM ACESSO AO MESTRADO EDITAL Nº 015/2012 De acordo com o disposto no protocolo internacional de cooperação interinstitucional firmado entre a Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT) e o Instituto Superior de Educação Continuada

Leia mais

Ministério da Educação e Desporto Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná CONSELHO DIRETOR

Ministério da Educação e Desporto Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná CONSELHO DIRETOR Ministério da Educação e Desporto Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná CONSELHO DIRETOR DELIBERAÇÃO N º 09/98 de 26 de junho de 1998 O CONSELHO DIRETOR DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

Leia mais

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE PEDAGOGIA

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE PEDAGOGIA FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE PEDAGOGIA Cachoeira, março de 2011 REGULAMENTO DE MONITORIA ACADÊMICA DO CURSO DE PEDAGOGIA Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO UNIVERSITÁRIO. ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº 26/2012-CUn

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO UNIVERSITÁRIO. ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº 26/2012-CUn ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº 26/2012-CUn PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO PARA OS SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DESTA UNIVERSIDADE 1. APRESENTAÇÃO O Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (DDP),

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA

REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA BARRETOS 2010 REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA Art. 1 - O Programa de Monitoria da Faculdade Barretos, destinado a alunos regularmente matriculados, obedecerá às normas

Leia mais