A partir das palavras do psiquiatra suíço Carl Gustav Jung, quais sejam:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A partir das palavras do psiquiatra suíço Carl Gustav Jung, quais sejam:"

Transcrição

1 Neiruaitt Norberto de Sousa A partir das palavras do psiquiatra suíço Carl Gustav Jung, quais sejam: O inconsciente é a história não escrita do homem a partir de épocas imemoriais, podemos dizer que: O não escrito é a palavra e falar da palavra, é falar sobre o que nos diferencia dos outros animais. E mais que isto, não interpretá - la ao pé da letra. Interpretar ao pé da letra significa apreender a expressão verbal a um nível psíquico em que sua estrutura e dinâmica apresentam uma indiferenciação inconsciente consciente. A palavra ao ser dita e ao ser interpretada revela a estrutura psíquica, revela uma verdade ou uma ilusão. À psicologia de Jung interessa o diálogo com o inconsciente, é um diálogo dialético no sentido de tese, antítese e síntese. É o que se verifica na situação terapêutica, mas com algo mais amplo e profundo, o tempo do inconsciente não segue o tempo linear dos fatos históricos. No sentido da fala de Jung, o lugar psicoterapêutico se estrutura a partir da palavra, a palavra verdadeira no lugar da ilusão, da mentira, do embuste, produtores de doença mental e sofrimento psíquico. Ao ser humano que busca o sentido perdido de sua vida, este se apresentará mediante o face a face com suas ilusões e suas verdades. O face a face não é algo simples e menos ainda sustentar o olhar em complexidades. A ilusão humana se encontra nas formas coletivas tirânicas e petrificadas ao longo da história da humanidade, mantida por uma sedução instintivamente primária e enganadora. A palavra não é forma, é substância. Por ser substância, a palavra não está imune a um estado tirânico ou petrificado. Nas palavras de Jung a psicologia não pode se submeter à tirania da palavra. Brandão, estudioso de mitologia grega diz que a palavra tirano não é grega, significou em princípio, soberano, rei. Na Grécia o tirano é em princípio um líder aristocrático que

2 se une a classe média e ao povo para defendê los, mas que por não reconhecer limites constitucionais a seu poder, o tirano acabou por tornar-se um déspota esclarecido. A palavra, tirânica em si mesma, é obstáculo e impedimento, é o reflexo de uma cultura doente, não suporta a estranheza, a alteridade. E a doença é o reflexo de uma sociedade decadente e tudo o que se faz permeado por valores decadentes é dar a esta mesma sociedade mais fôlego e resistência. A palavra é tirânica e obstáculo quando possui poder mágico, possui mana. Jung usa o termo participação mística, que é uma identificação inconsciente para definir o que é mana ou poder mágico. O mago, o médico da selva, tem poder mágico. O mago entende que existe um poder onipotente da natureza e que os deuses vivem nas criaturas, o que o mago não sabe é que o animismo, seu suporte central se ancora nesta identificação inconsciente, que compõe a regência mítica de relações sócio - grupais reveladas em suas relações homogêneas. O mago não elabora, é um representante atuante da natureza. Diferente do mago, o psicanalista, o terapeuta que tem como objeto de estudo o inconsciente, é lhe exigido que tenha conhecimento e predisposição para elaboração e não racionalização dos conteúdos e das forças atuantes do inconsciente que lhe são apresentados. Jung diz que o ser humano na luta em querer diferenciar se da natureza, deste poder mana, desenvolveu um pensamento independente que não mais estava submetido ao efeito emocional da impressão estética. Não estar submetido, quer dizer não estar sob o poder de uma força instintiva, tirânica e natural. Precisamos apreender o sentido das palavras que expressem pensamentos e afetos neste nível estrutural. O logos é algo que se apreende mediante perdas de instintos. Jung identifica o inconsciente com o princípio criador do mundo do qual nasce a consciência. A psique é o que pertence ao psíquico e se estrutura historicamente em camadas. Os arquétipos, a camada mais antiga, com base nos instintos, são estruturas da filogênese, uma vez que se reproduzem espontaneamente como herança, legado, sem a necessidade da tradição. O instinto contém carga libinal e a história da humanidade reflete a tentativa da libido, através de sua transformação, de se libertar da repetição compulsiva

3 do que é instintual. O diálogo com o inconsciente supõe ser necessário ter conhecimento das representações culturais coletivas e simbólicas da luta da humanidade em diferenciar a consciência do inconsciente. E mais, Jung fala que ao que busca a verdade, a experiência individual em sua ontogênese é mais persuasiva que qualquer tradição, o indivíduo, o sujeito é o sustentáculo da Vida. A personalidade inconsciente não se diferencia dos conteúdos de suas projeções e os elementos que a cercam, e se identifica por participação mística, identificação inconsciente. O auto conhecimento implica trabalhar com as projeções, e trabalhar com as projeções quer dizer dês - animação do mundo, onde há uma lacuna, onde falta o verdadeiro saber, ainda hoje o espaço é preenchido por projeções. Através deste conhecimento o material que obstaculiza é elaborado. Uma psique primitiva não se conhece a si mesma, esta frase de Jung é fundamental em sua psicologia. Os arquétipos e os motivos mitológicos estruturam e dinamizam a psique. Quando falamos de vivências psíquicas, falamos de psique e também que a experiência humana é um acontecimento psíquico. O ser humano e suas relações estruturais do clã e posteriormente estruturais familiares não está descolado do meio natural e posteriormente social em que vive. Nesta relação dialética o ser humano produz ritos, mitos, símbolos, cultura. Os mitos tem a sua origem no arquétipo e são experienciados na história de vida individual. O motivo mitológico interpretado em sua complexidade e profundidade traduz simultaneamente o legado ancestral da humanidade e seus lugares de transformações. Intuir estes lugares de transformações não é suficiente, precisamos trabalhar muito se quisermos saber do lugar que queremos perguntar e responder o que nos é proposto pela Vida. Nietzsche diz que Dante enganou - se quando gravou ingenuamente na porta do seu inferno esta inscrição: também a mim o amor eterno me criou. O filólogo e filósofo foi bastante intuitivo, e deixou muito trabalho a fazer, nos mostrou que a morte, a violência e a loucura não são obras de Eros. É verdade que o núcleo da doença psíquica se encontra na afetividade, mas em energias desagregadoras da personalidade, o amor, o antigo poderoso deus grego Eros é uma energia, uma dinâmica da estrutura da Vida e por

4 isto se opõe a qualquer poder destrutivo do Ódio. Quando Eros dinamiza a estrutura psíquica e sua consciência, o indivíduo, o sujeito não se deixa aniquilar pela tragédia humana, obra de Dioniso também um deus grego. Há que se diferenciar transformações pela via de Eros e metamorfoses pela via de Dioniso. Cabe a cada ser humano, perceber o que são suas ilusões. No face a face ao sair da esfera coletiva, no diálogo, impõe-se questões que só serão estruturadas e elaboradas no ser humano individual, nunca no homem das massas. A via primeira de acesso ao inconsciente, o sonho, é a produção imediata da representação do estado psíquico. Nietzsche fala que os sonhos revelam estados arcaicos da humanidade, longínquos estados de civilização e nos dá um meio melhor de compreendê - los. O sonho revela a filogênese, a história coletiva própria da espécie humana, e a ontogênese, uma história individual. Interpretar o sonho, perceber o seu significado, é dialogar com o inconsciente, a partir deste diálogo podemos perceber as ilusões e as verdades e também o quanto é preciso trabalhar para transformar as verdades dos sonhos em vivências. Esta é uma das vias pela qual se chega, mediante elaboração, ao sentido da Vida. Dialogar com o inconsciente, é ampliar a consciência sobre os fatores instintuais, arquetípicos, que influenciam nosso comportamento sem que o saibamos. Jung fala que a psicologia é a única ciência que precisa levar em conta o fator valor (isto é o sentimento), pois é o elemento de ligação entre ocorrências físicas e a vida. Que é preciso e necessário se dar ao sentimento a devida atenção. O valor emocional, o valor afetivo, quais sentimentos são vividos em meio às experiências humanas indicam aspectos positivos e negativos da psique individual e coletiva. A hermenêutica que porta em si mesma premissas psicológicas, isto é óbvio em qualquer área do conhecimento, é a arte de interpretação que Jung utilizou na compreensão das coisas do inconsciente, os sonhos, fantasias, mitos, símbolos. A hermenêutica é a arte de desenredar o significado de alguma coisa que não está obviamente clara. Deixa transparecer questões fundamentais em profundidade e complexidade. O sujeito é atravessado pelo universal, a experiência singular daquilo que lhe atravessa exige que tenha significado, a

5 hermenêutica desta experiência permite compreender o estruturado, o significado, o humano em sua subjetividade. O psicoterapeuta tem a partir de seu trabalho de ser capaz de transformar a doença do ser humano em saúde, é uma tentativa aleatória, nas palavras de Jung, a natureza é aristocrática. Mas, é o que importa verdadeiramente, é o que há demais humano, saber e enfrentar sem cisão, sem psicose, sem loucura a delicada situação trágica dos mortais que tem o destino ditado pelos deuses. Jung fala que a personalidade do psicoterapeuta é seu instrumento de trabalho. Isto quer dizer que o psicoterapeuta tem necessidade ética de se tratar, de saber de seus complexos, não há outra trilha ao que trabalha junto ao paciente o inconsciente. Nas palavras de Jung, e como poderá ver claramente, quem não se vê a si mesmo, nem às obscuridades que inconscientemente impregnam todas as suas ações? Também temos, a partir da nossa própria história de vida de dialogar com o inconsciente. Diante das situações trágicas, o que Jung diz faz sentido, o consciente busca sem perceber, o seu oposto inconsciente, sem o qual está condenado à estagnação, à obstrução ou à petrificação. É no oposto que se acende a chama da Vida. O processo de individuação quando estruturado no processo terapêutico, leva a personalidade a elaborar e suportar as projeções. Auxilia nos, mortal na presença de Zeus, não ser fulminada igual a Sêmele, não ser petrificada diante de Medusa e a mergulhar nas profundezas do oceano tal qual Icaro e não se afogar. Nas palavras de Emma Jung, quando Cibele, Afrodite ou a própria natureza se opõe a alguém, é compreensível que se seja dominado e vencido por ela. O lugar do humano, é deste lugar e não de outro que o sujeito e sua subjetividade, através de Eros que dinamiza a estrutura da vida e Logos que separa, que fala a palavra que traduz, se diferencia do estado de natureza por elaboração. A personalidade que se desenvolve na busca deste sentido, não se deixa dominar ou vencer e mais, sabe haver com aquilo que lhe cabe, com as questões que verdadeiramente importam, sabe o sentido da morte e o sentido da Vida.

6 Neiruaitt Norberto de Sousa é psicoterapeuta, professora e estudiosa da Psicologia de Jung. Goiânia, 07 de junho de 2011

Por uma pedagogia da juventude

Por uma pedagogia da juventude Por uma pedagogia da juventude Juarez Dayrell * Uma reflexão sobre a questão do projeto de vida no âmbito da juventude e o papel da escola nesse processo, exige primeiramente o esclarecimento do que se

Leia mais

RESENHA. 1. Indentidade da Obra JUNG,C. G. Psicologia e religião oriental. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 1991.

RESENHA. 1. Indentidade da Obra JUNG,C. G. Psicologia e religião oriental. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 1991. RESENHA AGOSTINHO, Márcio Roberto Mestre em Ciências da Religião MACKENZIE SÃO PAULO/SP BRASIL Coordenador do Curso de Psicologia - FASU/ACEG GARÇA/SP BRASIL e-mail: casteloagostinho@yahoo.com.br 1. Indentidade

Leia mais

BIOGRAFIA HUMANA. Terceiro espelho: A Infância e fase da Autoconsciência. Alma da Consciência: 0-7 Infância / 35-42 Maturidade.

BIOGRAFIA HUMANA. Terceiro espelho: A Infância e fase da Autoconsciência. Alma da Consciência: 0-7 Infância / 35-42 Maturidade. BIOGRAFIA HUMANA Terceiro espelho: A Infância e fase da Autoconsciência Alma da Consciência: 0-7 Infância / 35-42 Maturidade Edna Andrade Nascemos totalmente desamparados, totalmente dependentes e indefesos.

Leia mais

Sobre a intimidade na clínica contemporânea

Sobre a intimidade na clínica contemporânea Sobre a intimidade na clínica contemporânea Flávia R. B. M. Bertão * Francisco Hashimoto** Faculdade de Ciências e Letras de Assis, UNESP. Doutorado Psicologia frbmbertao@ibest.com.br Resumo: Buscou-se

Leia mais

O consumo e a produção enquanto esquemas simbólicos

O consumo e a produção enquanto esquemas simbólicos O consumo e a produção enquanto esquemas simbólicos Entender o comportamento do consumidor não é tarefa fácil Consumidor: motivações internas (psiqué/personalidade) e externas (pressões sociais: família,

Leia mais

A NOÇAO DE TOTALIDADE NA TEORIA JUNGUIANA: BREVES CONSIDERAÇÕES

A NOÇAO DE TOTALIDADE NA TEORIA JUNGUIANA: BREVES CONSIDERAÇÕES A NOÇAO DE TOTALIDADE NA TEORIA JUNGUIANA: BREVES CONSIDERAÇÕES Sheila Carla de Souza 1 (Mackenzie) Quem olha para fora sonha, quem olha para dentro desperta (C. G. Jung) RESUMO Este artigo tem o objetivo

Leia mais

Perguntas e Concepções presentes sobre a natureza do Psicológico e da Psicologia. I Natureza Humana

Perguntas e Concepções presentes sobre a natureza do Psicológico e da Psicologia. I Natureza Humana Perguntas e Concepções presentes sobre a natureza do Psicológico e da Psicologia I Natureza Humana * Qual a natureza humana? Ou seja, qual é a ontologia humana? - Uma teoria da natureza humana busca especificar

Leia mais

O Caminho d Os 12 Passos em Companhia de Hércules é o titulo da palestra que nosso pai fez para apresentar, hoje neste 10 Encontro com os Veteranos.

O Caminho d Os 12 Passos em Companhia de Hércules é o titulo da palestra que nosso pai fez para apresentar, hoje neste 10 Encontro com os Veteranos. O Caminho d Os 12 Passos em Companhia de Hércules é o titulo da palestra que nosso pai fez para apresentar, hoje neste 10 Encontro com os Veteranos. É uma honra ter a oportunidade de acompanhá-lo no desenvolvimento

Leia mais

A Busca. Capítulo 01 Uma Saga Entre Muitas Sagas. Não é interessante como nas inúmeras sagas que nos são apresentadas. encontrar uma trama em comum?

A Busca. Capítulo 01 Uma Saga Entre Muitas Sagas. Não é interessante como nas inúmeras sagas que nos são apresentadas. encontrar uma trama em comum? A Busca Capítulo 01 Uma Saga Entre Muitas Sagas Não é interessante como nas inúmeras sagas que nos são apresentadas em livros e filmes podemos encontrar uma trama em comum? Alguém, no passado, deixouse

Leia mais

A alma da liderança Por Paulo Alvarenga

A alma da liderança Por Paulo Alvarenga A alma da liderança Por Paulo Alvarenga A palavra liderança é uma palavra grávida, tem vários significados. Desde os primórdios dos tempos a humanidade vivenciou exemplos de grandes líderes. Verdadeiros

Leia mais

Psicanálise. Boa Tarde! Psicanálise 26/09/2015. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Psicologia Jurídica Prof.ª Ms.

Psicanálise. Boa Tarde! Psicanálise 26/09/2015. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Psicologia Jurídica Prof.ª Ms. Boa Tarde! 1 Psicanálise Pontifícia Universidade Católica de Goiás Psicologia Jurídica Prof.ª Ms. Otília Loth Psicanálise Fundada por Sigmund Freud, é uma teoria que estabelece uma complexa estrutura mental

Leia mais

Aula 12 A IMPORTANCIA DOS GRUPOS SOCIAS E DA FAMILIA PARA O PACIENTE. O Grupo Social. Inicialmente faz-se necessário

Aula 12 A IMPORTANCIA DOS GRUPOS SOCIAS E DA FAMILIA PARA O PACIENTE. O Grupo Social. Inicialmente faz-se necessário Aula 12 A IMPORTANCIA DOS GRUPOS SOCIAS E DA FAMILIA PARA O PACIENTE Inicialmente faz-se necessário entender o que é grupo social, a sua importância e contribuição na vida de uma pessoa, para posteriormente

Leia mais

ESPIRITISMO, CIÊNCIA E AMOR

ESPIRITISMO, CIÊNCIA E AMOR Claudio C. Conti www.ccconti.com Congresso Espiritismo 150 de O Evangelho Segundo o Espiritismo ESPIRITISMO, CIÊNCIA E AMOR Como funcionamos A mente é a ferramenta para compreender questões que transcendem

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO Marcelo Moura 1 Líbia Serpa Aquino 2 Este artigo tem por objetivo abordar a importância das atividades lúdicas como verdadeiras

Leia mais

A sua revista eletrônica CONTEMPORANEIDADE E PSICANÁLISE 1

A sua revista eletrônica CONTEMPORANEIDADE E PSICANÁLISE 1 A sua revista eletrônica CONTEMPORANEIDADE E PSICANÁLISE 1 Patrícia Guedes 2 Comemorar 150 anos de Freud nos remete ao exercício de revisão da nossa prática clínica. O legado deixado por ele norteia a

Leia mais

A Criança e os Mimos. "Se competir é o único caminho que nos conduz à felicidade, então, viver em paz será impossível..."

A Criança e os Mimos. Se competir é o único caminho que nos conduz à felicidade, então, viver em paz será impossível... A Criança e os Mimos "Se competir é o único caminho que nos conduz à felicidade, então, viver em paz será impossível..." Autora: Anne M. Lucille[1] "Respeito é quando ensinamos, não quando corrigimos..."

Leia mais

TRAÇOS CARACTEROLÓGICOS: MARCAS E REGISTROS DAS ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL

TRAÇOS CARACTEROLÓGICOS: MARCAS E REGISTROS DAS ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL TRAÇOS CARACTEROLÓGICOS: MARCAS E REGISTROS DAS ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL Christiano de Oliveira Pereira 1 RESUMO O caráter específico de cada indivíduo é resultante de todas as experiências

Leia mais

PRAXIS. EscoladeGestoresdaEducaçãoBásica

PRAXIS. EscoladeGestoresdaEducaçãoBásica PRAXIS A palavra práxis é comumente utilizada como sinônimo ou equivalente ao termo prático. Todavia, se recorrermos à acepção marxista de práxis, observaremos que práxis e prática são conceitos diferentes.

Leia mais

Antropologia Religiosa

Antropologia Religiosa Antropologia Religiosa Quem somos nós? De onde viemos? Para onde vamos? Qual é a nossa missão no universo? O que nos espera? Que sentido podemos dar a nossa vida? Qual o sentido da história e do mundo?

Leia mais

MITO. De MÝEIN se fez a palavra MÝSTES, iniciado nos mistérios, de onde derivou MYSTÉRION, doutrina secreta, arcano, culto secreto.

MITO. De MÝEIN se fez a palavra MÝSTES, iniciado nos mistérios, de onde derivou MYSTÉRION, doutrina secreta, arcano, culto secreto. MITO Mito vem do Grego MYTHÓS, que tinha um grande número de significados dentro de uma idéia básica: discurso, mensagem palavra, assunto, invenção, lenda, relato imaginário. Modernamente está fixada nestes

Leia mais

Winnicott e a Teoria do Desenvolvimento Emocional

Winnicott e a Teoria do Desenvolvimento Emocional 24 Capítulo III Winnicott e a Teoria do Desenvolvimento Emocional Sabemos que o mundo estava lá antes do bebê, mas o bebê não sabe disso, e no início tem a ilusão de que o que ele encontra foi por ele

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

IV PARTE FILOSOFIA DA

IV PARTE FILOSOFIA DA IV PARTE FILOSOFIA DA 119 P á g i n a O que é? Como surgiu? E qual o seu objetivo? É o que veremos ao longo desta narrativa sobre a abertura do trabalho. Irmos em busca das estrelas, no espaço exterior,

Leia mais

O uso de máscaras frente às necessidades

O uso de máscaras frente às necessidades Máscaras Os textos apresentados falam sobre a presença das máscaras em diversos contextos e épocas, seja para assumir um caráter religioso, artístico ou social. Tendo como base tais textos e seus conhecimentos

Leia mais

As fontes da nossa auto-imagem

As fontes da nossa auto-imagem AUTO IMAGEM O QUE EU ACHO DE MIM MESMO QUEM SOU EU E QUAL E O MEU VALOR? NARCISISMO (deus da mitologia grega que se apaixonou por si mesmo ao ver sua imagem refletida na água) AS FONTES DA NOSSA AUTO -

Leia mais

Autor: Rabbi Yehuda Ashlag

Autor: Rabbi Yehuda Ashlag Autor: Rabbi Yehuda Ashlag A Kabbalah ensina a correlação entre causa e efeito de nossas fontes espirituais. Estas fontes se interligam de acordo com regras perenes e absolutas objetivando gols maiores

Leia mais

"Sombra e luzes a partir da prática dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola". Alciane Basílio de Almeida

Sombra e luzes a partir da prática dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola. Alciane Basílio de Almeida "Sombra e luzes a partir da prática dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola". Alciane Basílio de Almeida (Mestre em Psicologia - UCP 2014) Este trabalho tem por objetivo mostrar a relação

Leia mais

Processo Seletivo 2011-2 Filosofia

Processo Seletivo 2011-2 Filosofia Filosofia 1) Gabarito Final sem distribuição de pontos - Questão 1 A) De acordo com o pensamento de Jean-Jacques Rousseau, o poder soberano é essencialmente do povo e o governo não é senão depositário

Leia mais

Caminhando Com as Estrelas

Caminhando Com as Estrelas Caminhando Com as Estrelas Espiritualidade que Liberta Com Alessandra França e Jaqueline Salles Caminhando Com as Estrelas Espiritualidade que Liberta Aula 1 Com Alessandra França Temas: O Reino dos Céus

Leia mais

Os Sete Termos Sinônimos de Deus Satisfazem a Necessidade que o Mundo Tem de um Novo Sistema de Referência

Os Sete Termos Sinônimos de Deus Satisfazem a Necessidade que o Mundo Tem de um Novo Sistema de Referência Os Sete Termos Sinônimos de Deus Satisfazem a Necessidade que o Mundo Tem de um Novo Sistema de Referência Joel Jessen Traduzido para o Português do Brasil por Guita R. Herman a partir da versão inglesa

Leia mais

COACHING DE VENDAS. Sonhos 06/09/2013 COACHING DE VENDAS. www.sergioricardorocha.com.br. COACHING DE VENDAS www.sergioricardorocha.com.

COACHING DE VENDAS. Sonhos 06/09/2013 COACHING DE VENDAS. www.sergioricardorocha.com.br. COACHING DE VENDAS www.sergioricardorocha.com. COACHING DE VENDAS 4 Arquétipos Comportamentais Sonhos A nossa mente mais profunda onde se encontra a base de dados que informa todas as nossas ações, tem seus alicerces em quatro arquétipos básicos que

Leia mais

Título do trabalho. O Efeito da Música Sagrada no Processo de Individuação. Andreia Valente Tarsitano Eugenia Cordeiro Curvêlo.

Título do trabalho. O Efeito da Música Sagrada no Processo de Individuação. Andreia Valente Tarsitano Eugenia Cordeiro Curvêlo. Título do trabalho O Efeito da Música Sagrada no Processo de Individuação Andreia Valente Tarsitano Eugenia Cordeiro Curvêlo Resumo O presente trabalho vem investigar literatura especializada sobre individuação

Leia mais

A constituição do sujeito em Michel Foucault: práticas de sujeição e práticas de subjetivação

A constituição do sujeito em Michel Foucault: práticas de sujeição e práticas de subjetivação A constituição do sujeito em Michel Foucault: práticas de sujeição e práticas de subjetivação Marcela Alves de Araújo França CASTANHEIRA Adriano CORREIA Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Filosofia

Leia mais

Recomendação Inicial

Recomendação Inicial Recomendação Inicial Este estudo tem a ver com a primeira família da Terra, e que lições nós podemos tirar disto. Todos nós temos uma relação familiar, e todos pertencemos a uma família. E isto é o ponto

Leia mais

A tecnologia e a ética

A tecnologia e a ética Escola Secundária de Oliveira do Douro A tecnologia e a ética Eutanásia João Manuel Monteiro dos Santos Nº11 11ºC Trabalho para a disciplina de Filosofia Oliveira do Douro, 14 de Maio de 2007 Sumário B

Leia mais

CELD - 8 o EEJA. Seção V O Mapa da Alma Segundo Joanna de Ângelis. O cérebro triúno. A Lei de Amor e a Consciência da Imortalidade

CELD - 8 o EEJA. Seção V O Mapa da Alma Segundo Joanna de Ângelis. O cérebro triúno. A Lei de Amor e a Consciência da Imortalidade CELD - 8 o EEJA A Lei de Amor e a Consciência da Imortalidade Seção V O Mapa da Alma Segundo Joanna de Ângelis O cérebro triúno O conceito do cérebro triúno foi proposto pelo médico e cientista Paul MacLean.

Leia mais

Max Weber. Sociologia Compreensiva

Max Weber. Sociologia Compreensiva Max Weber Sociologia Compreensiva Índice Max Weber: Vida e obra Uma teia de sentidos Desencantamento do mundo e racionalização Tipos puros 1. O conceito de ação social 1.1 Ação racional com relação a objetivos

Leia mais

O Surgimento da filosofia

O Surgimento da filosofia O Surgimento da filosofia Prof. Victor Creti Bruzadelli Prof. Deivid O surgimento da filosofia Conceitos de Mito: O mito conta uma história sagrada; ele relata um acontecimento ocorrido no tempo primordial,

Leia mais

Marta Kohl de Oliveira Algumas Contribuições da Psicologia Cognitiva

Marta Kohl de Oliveira Algumas Contribuições da Psicologia Cognitiva Marta Kohl de Oliveira Algumas Contribuições da Psicologia Cognitiva A criança que chega à escola é um indivíduo que sabe coisas e que opera intelectualmente de acordo com os mecanismos de funcionamento

Leia mais

A ESPIRITUALIDADE: UM ALICERCE PARA O ENVELHECIMENTO ATIVO. Profª Dra Leoni Zenevicz Universidade Federal da Fronteira Sul -UFFS

A ESPIRITUALIDADE: UM ALICERCE PARA O ENVELHECIMENTO ATIVO. Profª Dra Leoni Zenevicz Universidade Federal da Fronteira Sul -UFFS I SEMINÁRIO ESTADUAL SOBRE ENVELHECIMENTO ATIVO A ESPIRITUALIDADE: UM ALICERCE PARA O ENVELHECIMENTO ATIVO Profª Dra Leoni Zenevicz Universidade Federal da Fronteira Sul -UFFS ESTAÇÕES DA VIDA... PRIMAVERA..

Leia mais

A CURVA TERAPÊUTICA DA PRIMEIRA SESSÃO NA CLÍNICA SISTÊMICA PÓS-MODERNA

A CURVA TERAPÊUTICA DA PRIMEIRA SESSÃO NA CLÍNICA SISTÊMICA PÓS-MODERNA A CURVA TERAPÊUTICA DA PRIMEIRA SESSÃO NA CLÍNICA SISTÊMICA PÓS-MODERNA Autora: (Elda Elbachá Psicoterapeuta Sistêmica, Diretora, Docente e Supervisora do Centro de Estudos da Família e Casal - CEFAC/BA)

Leia mais

Núcleo 2.1 - Abordagem Junguiana: fundamentos teóricos e intervenção

Núcleo 2.1 - Abordagem Junguiana: fundamentos teóricos e intervenção Núcleo 2.1 - Abordagem Junguiana: fundamentos teóricos e intervenção Departamentos envolvidos: Psicodinâmica, Desenvolvimento, Psicologia Social e Métodos e Técnicas Professores: Eloisa Marques Damasco

Leia mais

Sustentabilidade x Desperdício

Sustentabilidade x Desperdício Sustentabilidade x Desperdício Alunos: Antônio Fernandes Margarida Késsia Daniele de Brito Nilmara Oliveira Introdução O tema consciência ambiental tem estado em alta no Brasil. A falta d água em vários

Leia mais

A SIMBOLOGIA DA DOENÇA PSICOFÍSICA COMO UM CAMINHO POSSÍVEL PARA A INDIVIDUAÇÃO RESUMO

A SIMBOLOGIA DA DOENÇA PSICOFÍSICA COMO UM CAMINHO POSSÍVEL PARA A INDIVIDUAÇÃO RESUMO A SIMBOLOGIA DA DOENÇA PSICOFÍSICA COMO UM CAMINHO POSSÍVEL PARA A INDIVIDUAÇÃO Fany Patrícia Fabiano Peixoto Orientadora: Eugenia Cordeiro Curvêlo RESUMO O termo psicossomática esclarece a organização

Leia mais

Recensões. Os Fundadores das Grandes Religiões

Recensões. Os Fundadores das Grandes Religiões Recensões Os Fundadores das Grandes Religiões Recensão do Livro Os Fundadores das Grandes Religiões, de Emma Brunner-Traut (Org.) (Petrópolis: Editora Vozes, 1999. 254 p.) Não há dúvida de que o interesse

Leia mais

PESQUISA QUANTITATIVA e QUALITATIVA

PESQUISA QUANTITATIVA e QUALITATIVA universidade de Santa Cruz do Sul Faculdade de Serviço Social Pesquisa em Serviço Social I I PESQUISA QUANTITATIVA e QUALITATIVA BIBLIOGRAFIA: MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de

Leia mais

Seminário - Gestalt terapia

Seminário - Gestalt terapia Seminário - Gestalt terapia Deivid Gasparin - 1099442473 Laura Savioli - 121354 Michele Shiraishi 57378 VISÃO DE MUNDO E DE HOMEM - Visão de mundo: O conceito de mundo e pessoa funciona como uma gestalt,

Leia mais

1. O pensamento marxista e o contexto contemporâneo

1. O pensamento marxista e o contexto contemporâneo Prof. Dr. Elydio dos Santos Neto AS CONTRIBUIÇÕES DE ANTONIO GRAMSCI PARA COMPREENDER A ESCOLA E O PROFESSOR NA ESTRUTURA DA SOCIEDADE CAPITALISTA 1. O pensamento marxista e o contexto contemporâneo No

Leia mais

O SER WINNICOTTIANO E A CLÍNICA DA PÓS-MODERNIDADE. Winnicott viveu em uma época em que a concepção de pós-modernidade estava se

O SER WINNICOTTIANO E A CLÍNICA DA PÓS-MODERNIDADE. Winnicott viveu em uma época em que a concepção de pós-modernidade estava se 1 O SER WINNICOTTIANO E A CLÍNICA DA PÓS-MODERNIDADE Nahman Armony Winnicott viveu em uma época em que a concepção de pós-modernidade estava se formando, e, sabedor ou não disto, contribuiu com conceitos

Leia mais

Apresentando Émile Durkheim (pág 25)

Apresentando Émile Durkheim (pág 25) Apresentando Émile Durkheim (pág 25) Émile Durkheim nasceu em Épinal, França, em 1858, e morreu em Paris em novembro de 1917. Foi influenciado pelo positivismo de Auguste Comte, considerado o pai da Sociologia

Leia mais

1875 1900 Infância e juventude de Jung

1875 1900 Infância e juventude de Jung usuario: usuario: Hospital Hospital burghölzli burghölzli 1 --1900/1905 1900/1905 1875 1900 Infância e juventude de Jung 1875 Nasce em 26 de julho, em Kesawill, na Suíça, filho do Pastor Protestante Johann

Leia mais

Violência e Sustentabilidade *

Violência e Sustentabilidade * 1 Violência e Sustentabilidade * Uma menina reclamou sentida e veementemente com a avó quando a viu arrancando uma planta. Ela lhe disse que ela não podia fazer isso, porque estaria matando a natureza.

Leia mais

determinam o comportamento e as consequências do comportamento no contexto de interação, ou seja, na relação funcional dos comportamentos.

determinam o comportamento e as consequências do comportamento no contexto de interação, ou seja, na relação funcional dos comportamentos. Psicoterapia comportamental infantil Eliane Belloni 1 A psicoterapia comportamental infantil é uma modalidade de atendimento clínico que visa propiciar mudanças no comportamento da criança a partir de

Leia mais

THOMAS HOBBES LEVIATÃ MATÉRIA, FORMA E PODER DE UM ESTADO ECLESIÁSTICO E CIVIL

THOMAS HOBBES LEVIATÃ MATÉRIA, FORMA E PODER DE UM ESTADO ECLESIÁSTICO E CIVIL THOMAS HOBBES LEVIATÃ ou MATÉRIA, FORMA E PODER DE UM ESTADO ECLESIÁSTICO E CIVIL Thomas Hobbes é um contratualista teoria do contrato social; O homem natural / em estado de natureza para Hobbes não é

Leia mais

SEXO. espiritualidade, instinto e cultura

SEXO. espiritualidade, instinto e cultura SEXO espiritualidade, instinto e cultura AGEU HERINGER LISBOA SEXO espiritualidade, instinto e cultura Copyright 2001 by Ageu Heringer Lisboa Projeto Gráfico: Editora Ultimato 2ª edição Maio de 2006 Revisão:

Leia mais

John Locke (1632-1704) Colégio Anglo de Sete Lagoas - Professor: Ronaldo - (31) 2106-1750

John Locke (1632-1704) Colégio Anglo de Sete Lagoas - Professor: Ronaldo - (31) 2106-1750 John Locke (1632-1704) Biografia Estudou na Westminster School; Na Universidade de Oxford obteve o diploma de médico; Entre 1675 e 1679 esteve na França onde estudou Descartes (1596-1650); Na Holanda escreveu

Leia mais

8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM

8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM CORRENTES DO PENSAMENTO DIDÁTICO 8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM Se você procurar no dicionário Aurélio, didática, encontrará o termo como feminino substantivado de didático.

Leia mais

Guia de Tratamento para Dependentes Químicos. Tudo isso você vai saber agora neste Guia de Tratamento para Dependentes Químicos

Guia de Tratamento para Dependentes Químicos. Tudo isso você vai saber agora neste Guia de Tratamento para Dependentes Químicos Guia de para Dependentes Químicos O que fazer para ajudar um dependente químico? Qual é o melhor procedimento para um bom tratamento? Internação Voluntária ou Involuntária Como decidir? Como fazer? O que

Leia mais

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Ensino Médio Elaborar uma proposta curricular para implica considerar as concepções anteriores que orientaram, em diferentes momentos, os

Leia mais

As diferentes linguagens da criança: o jogo simbólico

As diferentes linguagens da criança: o jogo simbólico As diferentes linguagens da criança: o jogo simbólico Mariana Antoniuk 1 Dêivid Marques 2 Maria Angela Barbato Carneiro ( orientação) 3 Abordando as diferentes linguagens da criança neste ano, dentro do

Leia mais

A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram

A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram Esquema de Palestra I. Por Que As Pessoas Compram A Abordagem da Caixa Preta A. Caixa preta os processos mentais internos que atravessamos ao tomar uma

Leia mais

CONTROL+EU. Marcelo Ferrari. 1 f i c i n a. 1ª edição - 1 de agosto de 2015. w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r

CONTROL+EU. Marcelo Ferrari. 1 f i c i n a. 1ª edição - 1 de agosto de 2015. w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r CONTROL+EU Marcelo Ferrari 1 f i c i n a 1ª edição - 1 de agosto de 2015 w w w. 1 f i c i n a. c o m. b r CONTROL+EU Você não sofre porque tem uma programação mental, você sofre porque sua programação

Leia mais

O PAPEL DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

O PAPEL DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL 0 O PAPEL DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 O PAPEL DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Renato da Guia Oliveira 2 FICHA CATALOGRÁFICA OLIVEIRA. Renato da Guia. O Papel da Contação

Leia mais

Objetivo. Aumentar sua Qualidade de Vida, utilizando a Ansiedade de forma Saudável e Produtiva.

Objetivo. Aumentar sua Qualidade de Vida, utilizando a Ansiedade de forma Saudável e Produtiva. Objetivo Aumentar sua Qualidade de Vida, utilizando a Ansiedade de forma Saudável e Produtiva. Definição da palavra Ansiedade Comoção aflitiva de quem receia que uma coisa suceda ou não. Sofrimento de

Leia mais

Mandalas. A Busca do Equilíbrio

Mandalas. A Busca do Equilíbrio Mandalas A Busca do Equilíbrio Mandalas A Busca do Equilíbrio Maria Tereza Franchi 3 Índice O Interesse pelas Mandalas... 15 Tudo é Mandala... 20 As Mandalas da Natureza... 23 O Uso das Mandalas... 25

Leia mais

EMILE DURKHEIM E O FATO SOCIAL

EMILE DURKHEIM E O FATO SOCIAL EMILE DURKHEIM E O FATO SOCIAL EMILE DURKHEIM (1858-1917) -Livro: as regras do Método Sociológicos (1895) -Relações entre indivíduo e sociedade -Contribuição: a sociologia é uma disciplina que pode ser

Leia mais

Viver Melhor com Inteligência Emocional: ADMINISTRANDO SEUS SENTIMENTOS COM EFICIÊNCIA

Viver Melhor com Inteligência Emocional: ADMINISTRANDO SEUS SENTIMENTOS COM EFICIÊNCIA Viver Melhor com Inteligência Emocional: ADMINISTRANDO SEUS SENTIMENTOS COM EFICIÊNCIA Entendendo (de verdade) sobre Inteligência Emocional Muito se fala sobre inteligência emocional, mas pouco se entende

Leia mais

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação.

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Introdução Criar um filho é uma tarefa extremamente complexa. Além de amor,

Leia mais

Roteiro VcPodMais#005

Roteiro VcPodMais#005 Roteiro VcPodMais#005 Conseguiram colocar a concentração total no momento presente, ou naquilo que estava fazendo no momento? Para quem não ouviu o programa anterior, sugiro que o faça. Hoje vamos continuar

Leia mais

CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL EM HABILIDADES E COMPETÊNCIAS EMOCIONAIS Um curso aprovado por Paul Ekman

CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL EM HABILIDADES E COMPETÊNCIAS EMOCIONAIS Um curso aprovado por Paul Ekman Um programa de certificação internacional de três dias EMOÇÕES: O QUE SÃO E COMO LIDAR COM ELAS? Este curso trata das emoções, dos sentimentos, de como reconhecer e dirigir as emoções em nós mesmos e nos

Leia mais

COMO AJUDAR QUEM PERDEU PESSOAS QUERIDAS

COMO AJUDAR QUEM PERDEU PESSOAS QUERIDAS COMO AJUDAR QUEM PERDEU PESSOAS QUERIDAS OPÇÕES DE LOGO 1. Psicotraumatologia Clínica 2. PSICOTRAUMATOLOGIA CLÍNICA psicotraumatologia clínica Todos já perdemos ou perderemos pessoas queridas e, geralmente,

Leia mais

Livres do poder do pecado.

Livres do poder do pecado. Disciples of Christ Church Ministerio vida com vida Pra Rosana Costa 1 Livres do poder do pecado. Romanos 6:7 (NTLH) Pois quem morre fica livre do poder do pecado. Introdução: Temos sido impactados pelo

Leia mais

1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação

1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação 1 1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação O objetivo principal de Introdução Filosofia é despertar no aluno a percepção que a análise, reflexão

Leia mais

DILMA MARIA DE ANDRADE. Título: A Família, seus valores e Counseling

DILMA MARIA DE ANDRADE. Título: A Família, seus valores e Counseling DILMA MARIA DE ANDRADE Título: A Família, seus valores e Counseling Projeto de pesquisa apresentado como Requisito Para obtenção de nota parcial no módulo de Metodologia científica do Curso Cousenling.

Leia mais

3 mudanças internas que transformam sua vida para sempre

3 mudanças internas que transformam sua vida para sempre 3 mudanças internas que transformam sua vida para sempre Claudia Madureira e Anna Luyza Aguiar 2 Às vezes a vida nos entedia e nos pegamos procurando motivos para nos reenergizar. Nessa hora pensamos que

Leia mais

Associação Juinense de Educação Superior do Vale do Juruena Faculdade de Ciências Contábeis e Administração do Vale do Juruena

Associação Juinense de Educação Superior do Vale do Juruena Faculdade de Ciências Contábeis e Administração do Vale do Juruena Associação Juinense de Educação Superior do Vale do Juruena Faculdade de Ciências Contábeis e Administração do Vale do Juruena Curso: Especialização em Psicopedagogia Módulo: Noções Fundamentais de Direito

Leia mais

Entrevista: Carlos Bernardi, Psicólogo clínico jungiano, fundador do grupo Rubedo [www.rubedo.psc.br]

Entrevista: Carlos Bernardi, Psicólogo clínico jungiano, fundador do grupo Rubedo [www.rubedo.psc.br] FONTE: CRP-RJ DEZEMBRO DE 2006 Entrevista: Carlos Bernardi, Psicólogo clínico jungiano, fundador do grupo Rubedo [www.rubedo.psc.br] Como funciona a terapia junguiana? A Análise junguiana está dentro da

Leia mais

Psicologia Aplicada em Portugal

Psicologia Aplicada em Portugal Psicologia Aplicada em Portugal Áreas Técnicos de Saúde Mental Psicologia Educacional Psicologia do Trabalho Psicologia Profissional Psicologia Clínica Psicologia Criminal Psicologia Desportiva Psicólogo

Leia mais

Psicopatologia. Geral e Especial. 02-01-2007 Psicopatologia Geral e Especial Carlos Mota Cardoso

Psicopatologia. Geral e Especial. 02-01-2007 Psicopatologia Geral e Especial Carlos Mota Cardoso Psicopatologia Geral e Especial 1 Ano Lectivo 2006 / 2007 2 Sumário Introdução à Psicopatologia Geral Limites da Psicopatologia Geral Etimologia O Homem Total Multidisciplinaridade Conceito de Normalidade

Leia mais

Weber e o estudo da sociedade

Weber e o estudo da sociedade Max Weber o homem Maximilian Karl Emil Weber; Nasceu em Erfurt, 1864; Iniciou seus estudos na cidade de Heidelberg Alemanha; Intelectual alemão, jurista, economista e sociólogo; Casado com Marianne Weber,

Leia mais

A vida em grupo é uma exigência da natureza humana. É na presença do outro que a pessoa forma a sua identidade. Lev Vygotsky

A vida em grupo é uma exigência da natureza humana. É na presença do outro que a pessoa forma a sua identidade. Lev Vygotsky A vida em grupo é uma exigência da natureza humana É na presença do outro que a pessoa forma a sua identidade. Lev Vygotsky No processo de socialização a criança aprende as regras básicas, os valores e

Leia mais

2014 Setembro Ed. 16 1

2014 Setembro Ed. 16 1 1 Editorial Caros assinantes, tudo o que fazemos na vida tem por objetivo nossa felicidade. Quando ajudamos outra pessoa sentimos um forte prazer, felicidade. A filosofia nos convida a refletir se fazemos

Leia mais

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social PAPÉIS COMPETÊNCIAS

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social PAPÉIS COMPETÊNCIAS PAPÉIS E COMPETÊNCIAS O SERVIÇO PSICOSSOCIAL NO CREAS... O atendimento psicossocial no serviço é efetuar e garantir o atendimento especializado (brasil,2006). Os profissionais envolvidos no atendimento

Leia mais

O Filme Matrix, Segundo a Teoria Marxista

O Filme Matrix, Segundo a Teoria Marxista O Filme Matrix, Segundo a Teoria Marxista Fabíola dos Santos Cerqueira O homem tem de viver em dois mundos que se contradizem (...) O espirito afirma o seu direito e a sua dignidade perante a anarquia

Leia mais

ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA DE EDITH STEIN. Prof. Helder Salvador

ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA DE EDITH STEIN. Prof. Helder Salvador ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA DE EDITH STEIN Prof. Helder Salvador 3 - A ANTROPOLOGIA COMO FUNDAMENTO DA PEDAGOGIA. Para Edith Stein existe uma profunda relação entre os termos metafísica, antropologia e pedagogia

Leia mais

TOCAR E VER: O CORPO TORNANDO-SE SUJEITO

TOCAR E VER: O CORPO TORNANDO-SE SUJEITO TOCAR E VER: O CORPO TORNANDO-SE SUJEITO Iraquitan de Oliveira Caminha 1 O objetivo desse estudo é analisar a experiência de tocar e de ver, considerando a pulsão de domínio, concebida por Freud, e a motricidade

Leia mais

Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e, como se assentasse, aproximaram-se os seus discípulos; e Ele passou a ensiná-los dizendo... Mateus 5.

Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e, como se assentasse, aproximaram-se os seus discípulos; e Ele passou a ensiná-los dizendo... Mateus 5. Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e, como se assentasse, aproximaram-se os seus discípulos; e Ele passou a ensiná-los dizendo... Mateus 5.1-2 E na minha nação excedia em judaísmo a muitos da minha

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO - IED AULAS ABRIL E MAIO

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO - IED AULAS ABRIL E MAIO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO - IED AULAS ABRIL E MAIO Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com 2. Direito como objeto de conhecimento. Conforme pudemos observar nas aulas iniciais

Leia mais

CORPOREIDADE, BELEZA E DIVERSIDADE. Profª Drª Kiusam Regina de Oliveira São Paulo, 27 de outubro de 2014.

CORPOREIDADE, BELEZA E DIVERSIDADE. Profª Drª Kiusam Regina de Oliveira São Paulo, 27 de outubro de 2014. CORPOREIDADE, BELEZA E DIVERSIDADE Profª Drª Kiusam Regina de Oliveira São Paulo, 27 de outubro de 2014. DEDICATÓRIA Para todas as crianças negras e de classes populares que são vítimas das atrocidades

Leia mais

O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO. Reflexões sobre as dimensões teórico-metodológicas da educação profissional

O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO. Reflexões sobre as dimensões teórico-metodológicas da educação profissional O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO Reflexões sobre as dimensões teórico-metodológicas da educação profissional O louco No pátio de um manicômio encontrei um jovem com rosto pálido, bonito e transtornado.

Leia mais

TOXICOMANIAS* COSTA, Priscila Sousa 1 ; VALLADARES, Ana Cláudia Afonso 2

TOXICOMANIAS* COSTA, Priscila Sousa 1 ; VALLADARES, Ana Cláudia Afonso 2 1 EFEITOS TERAPÊUTICOS DA COLAGEM EM ARTETERAPIA NAS TOXICOMANIAS* COSTA, Priscila Sousa 1 ; VALLADARES, Ana Cláudia Afonso 2 Palavras-chave: Arteterapia, Enfermagem psiquiátrica, Toxicomania, Cuidar em

Leia mais

Feminilidade e Violência

Feminilidade e Violência Feminilidade e Violência Emilse Terezinha Naves O tema sobre a violência e a feminilidade apresenta-se, nas mais diversas áreas do conhecimento, como um tema de grande interesse, quando encontramos uma

Leia mais

TEORIAS SÓCIO-HISTÓRICAS MODELO HISTÓRICO CULTURAL DE LEV VYGOTSKY

TEORIAS SÓCIO-HISTÓRICAS MODELO HISTÓRICO CULTURAL DE LEV VYGOTSKY TEORIAS SÓCIO-HISTÓRICAS MODELO HISTÓRICO CULTURAL DE LEV VYGOTSKY PLANOS GENÉTICOS FILOGÊNESE ONTOGÊNESE SOCIOGÊNESE MICROGÊNESE PLANOS GENÉTICOS história da espécie humana FILOGÊNESE ONTOGÊNESE SOCIOGÊNESE

Leia mais

Logoterapia & Espiritualidade

Logoterapia & Espiritualidade Logoterapia & Espiritualidade Liberdade da Vontade Ser Consciente Liberdade da Vontade Ser Responsável Liberdade da Vontade Perante o que? Liberdade da Vontade Perante quem? Liberdade da Vontade Vontade

Leia mais

ADOLESCÊNCIA SEXUALIDADE

ADOLESCÊNCIA SEXUALIDADE ADOLESCÊNCIA E SEXUALIDADE Adolescência É o período de transição entre a infância e a idade adulta. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS),o período da adolescência situa-se entre os 10 e os 20 anos.

Leia mais

8 Andréa M.C. Guerra

8 Andréa M.C. Guerra Introdução A loucura sempre suscitou curiosidade, temor, atração. Desde a época em que os loucos eram confinados em embarcações errantes, conforme retratado na famosa tela Nau dos loucos, de Hieronymus

Leia mais

A Importância da Família na Educação

A Importância da Família na Educação A Importância da Família na Educação Não caminhes à minha frente Posso não saber seguir-te. Não caminhes atrás de mim Posso não saber guiar-te. Educadora Social Dra. Joana Valente Caminha antes a meu lado

Leia mais

CEAP Curso de Direito Disciplina Introdução ao Direito. Aula 03. Prof. Milton Correa Filho

CEAP Curso de Direito Disciplina Introdução ao Direito. Aula 03. Prof. Milton Correa Filho CEAP Curso de Direito Disciplina Introdução ao Direito Aula 03 E Prof. Milton Correa Filho 1.Motivação: O que é o que é (Gonzaguinha) -Dialógo de Antigona 2.Apresentação dos slides 3.Tira duvidas 4.Avisos

Leia mais