SEC. 02 OFÍCIOS E TEXTOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SEC. 02 OFÍCIOS E TEXTOS"

Transcrição

1 1 de 23 OFÍCIOS E TEXTOS MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO OFÍCIOS E TEXTOS OFÍCIOS E TEXTOS 1. OBJETIVO ABRANGÊNCIA DOCUMENTOS RELACIONADOS PROCEDIMENTOS DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA ABRANGÊNCIA SOLICITAÇÃO DE REDAÇÃO, REVISÃO, FORMATAÇÃO E/OU EDIÇÃO DE OFÍCIOS E TEXTOS ANÁLISE DA SOLICITAÇÃO E ATRIBUIÇÃO DE REVISOR REDAÇÃO, REVISÃO E FORMATAÇÃO DE OFÍCIOS E TEXTOS APROVAÇÃO E REGISTRO DE OFICIOS E TEXTOS COLETA DE ASSINATURAS ENVIO E ARQUIVAMENTO DE OFÍCIOS E TEXTOS E CONCLUSÃO DA SOLICITAÇÃO SOLICITAÇÕES CUJO CAMPO SOMENTE REVISÃO FOI ASSINALADO SOLICITAÇÕES DA DIRETORIA EXECUTIVA E PRESIDÊNCIA CANCELAMENTO DAS SOLICITAÇÕES REGISTROS HISTÓRICO DO DOCUMENTO ANEXOS FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO DE OFÍCIOS E TEXTOS FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO CAMPO SOMENTE REVISÃO ASSINALADO FOMRULÁRIO DE SOLICITAÇÃO DE CORRESPONDÊNCIAS FOMRULÁRIO DE SOLICITAÇÃO DE MOTOBOY FLUXOGRAMA DO PROCESSO CAMPO SOMENTE REVISÃO NÃO É ASSINALADO FLUXOGRAMA DO PROCESSO CAMPO SOMENTE REVISÃO É ASSINALADO Elaboração Análise Crítica e Aprovação Distribuição REDAÇÃO E REVISÃO SECRETARIA / ANTONIO CARLOS BORGES DIRETORIA EXECUTIVA BIBLIOTECA LINK E INTRANET 1

2 2 de OBJETIVO Estabelecer procedimentos para a redação, revisão, formatação e envio de ofícios e textos. 2. ABRANGÊNCIA Toda a estrutura da FecomercioSP. 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS SEC.01 Representação; SA. 01 Protocolo Único; SA. 02 Gerenciamento de Cadastro; SA. 03 Manuseio e Apoio Logístico a Eventos; SA. 04 Motoboy; SA. 05 Expedição. 4. PROCEDIMENTOS 4.1 Definição do Serviço e sua Abrangência Solicitações de ofícios e/ou textos que necessitem de redação, revisão, formatação e/ou edição, com ou sem coleta de assinaturas, e com ou sem envio direto pela Secretaria ao(s) destinatário(s). 2

3 3 de Solicitação de Redação, Revisão, Formatação e/ou Edição de Ofícios e Textos As solicitações de redação, revisão, edição, formatação e envio de ofícios e textos devem ser encaminhadas à Redação e Revisão por meio do formulário Ofícios e Textos, localizado na intranet (ver Anexo 7.1), com prazo mínimo de atendimento de cinco dias úteis. Caso o solicitante necessite de um prazo de atendimento inferior ao estipulado, deverá justificar a urgência na solicitação (campo Observações ), por ou verbalmente (quando a urgência não permite tempo hábil para registro no formulário ou ). NOTA 1: Caso a intranet apresente qualquer problema técnico que impeça a execução do serviço de edição e formatação de ofícios e textos, todas as etapas que compõem o procedimento poderão ser realizadas via , material impresso ou verbalmente (quando a urgência não permite tempo hábil para registro em ). A Redação e Revisão deverá contatar o solicitante, negociando uma nova data de entrega, caso verifique a impossibilidade de cumprimento do prazo estipulado, seja por problemas de compreensão e/ou complexidade dos textos, inconsistência ou insuficiência de informações ou por dificuldade na confirmação dos dados do(s) destinatário(s), tarefa essa realizada pelo Gerenciamento de Cadastro GC. Este está envolvido no fluxo quando há a necessidade de verificação/levantamento de dados do(s) destinatário(s), conforme procedimento SA.02 Gerenciamento de Cadastro. NOTA 2: Solicitações de ofícios e textos realizadas por Representação têm os dados do(s) destinatário(s) confirmados pela própria Representação da FecomercioSP, e não pelo GC, conforme procedimentos SEC.01 Representação. 3

4 4 de 23 Caso o solicitante desconheça um ou mais dados do(s) destinatário(s), os campos do item Dados Cadastrais do formulário de solicitação deverá(ão) ser preenchido(s) com qualquer caractere, apenas para permitir o envio do formulário à Redação e Revisão. As únicas informações imprescindíveis do(s) destinatário(s) são o(s) nome(s) e a(s) empresa(s), que devem ser indicadas preferencialmente no item Dados Cadastrais, no campo Observações do formulário ou em arquivo anexado à solicitação, no campo Adicionar Anexo. Essas informações podem ser enviadas também via , posteriormente, caso o solicitante já tenha encaminhado a solicitação pelo sistema. NOTA 3: O item Dados Cadastrais é automaticamente eliminado do formulário da solicitação quando o solicitante assinalar o campo Somente Revisão (ver Anexo 7.2), dispensando-se assim as etapas de confirmação de dados do(s) destinatário(s) pelo GC e o envio do(s) documento(s) ao(s) destinatário(s) por intermédio da Redação e Revisão. O fluxo referente às solicitações do tipo Somente Revisão está contemplado no subitem 4.8 deste procedimento operacional. Uma vez preenchido o formulário, é recomendado que o solicitante anexe a(s) minuta(s) do(s) ofício(s) ou texto(s) no campo Anexo. Caso não encaminhe a(s) minuta(s) e necessite que a Redação e Revisão redija texto(s) ou ofício(s), é importante que o solicitante envie o máximo de informações possíveis para a elaboração do(s) documento(s), utilizando os campos Observações ou Anexo do formulário. Neste último, o solicitante deve inserir materiais relacionados ao(s) documento(s) a ser(em) expedido(s), para facilitar a produção. Além disso, sugere-se que o solicitante indique também, no campo Observações, as demais providências a serem tomadas quanto ao(s) ofício(s) ou texto(s), quais sejam, se o(s) documento(s) precisa(m) ser assinado(s) fisicamente ou se será(ão) utilizada(s) a(s) assinatura(s) digital(is), além de outras informações que julgar necessárias ou convenientes para o atendimento ágil de sua solicitação. Deve, ainda, selecionar no campo Formas de envio o meio pelo qual o(s) documento(s) será(ão) encaminhado(s) ao(s) destinatário(s) (entregue(s) em mãos (via motoboy ou portador), via Correios, indicando se o(s) envio(s) 4

5 5 de 23 será(ão) feitos por carta comum, carta registrada, Sedex, Sedex com AR, etc., por ou por outros meios). Todas essas informações devem constar preferencialmente no formulário. Caso o solicitante não as registre ao enviar o formulário, poderá transmiti-las via ou verbalmente (quando a urgência não permite tempo hábil para registro no formulário ou e- mail). Com essas informações, a Redação e Revisão elabora o(s) texto(s) e o(s) encaminha para aprovação do solicitante. 4.3 Análise da Solicitação e Atribuição de Revisor Uma vez preenchido e enviado o formulário, a Redação e Revisão receberá um alertando sobre a nova tarefa, que será então analisada por um dos revisores. Cabe à Redação e Revisão verificar se as informações constantes no formulário são suficientes ou não para a execução do serviço. Em caso negativo, contatará o solicitante ou rejeitará a solicitação no campo Encaminhar, indicando as correções ou complementações necessárias, que poderão ser feitas via , verbalmente (quando a urgência não permite tempo hábil para registro no formulário ou ) ou, preferencialmente, no formulário da intranet. Se a solicitação for aprovada, um dos revisores atribuirá a tarefa e se responsabilizará por ela, acompanhando todo o fluxo até a sua finalização. NOTA 4: É nessa fase de atribuição da tarefa que ocorrem também duas etapas realizadas automaticamente pelo sistema, e que envolvem outras áreas da FecomercioSP: I) Envio da solicitação ao GC, a fim de que este realize a confirmação de dados do(s) destinatário(s) e os encaminhe à Redação e Revisão. Caso o solicitante informe que não há necessidade da intervenção do GC, este poderá finalizar essa etapa do fluxo sem a confirmação dos dado; II) Envio de que informa a entrada da solicitação e o conteúdo do campo Assunto do formulário aos colaboradores da Comunicação, a fim de que estes analisem o conteúdo do 5

6 6 de 23 ofício/texto solicitado e desenvolvam ações de divulgação relacionadas ao assunto do documento, se julgarem pertinente. 4.4 Redação, Revisão e Formatação de Ofícios e Textos O documento elaborado ou a minuta a ser revisada é formatada e salva na rede, em pastas organizadas de acordo com as áreas solicitantes, o assunto e/ou o número da solicitação. Exemplo: W:\REDACAO E REVISAO DE TEXTOS\2014\4- Assessoria_Juridica\Solic_7114_Sumulas. O texto, então, é revisado por, no mínimo, dois revisores: aquele que atribui a solicitação e outro que deverá formalizar a segunda revisão preferencialmente por . Durante o processo de revisão, as interações entre o solicitante e o revisor serão feitas via e- mail ou verbalmente (quando a urgência não permite tempo hábil para registro no formulário ou e- mail), a fim de que sejam efetuados eventuais ajustes, quando necessário, até o envio do texto para aprovação. O Assunto dos s deverá trazer, preferencialmente, o número da solicitação. Finalizadas essas etapas, o revisor encaminha o(s) documento(s) ao solicitante via intranet para a aprovação de seu(s) conteúdo(s) e formato(s). Caso haja problemas técnicos com sistema ou o GC ainda não tenha finalizado a confirmação de dados, essa etapa é feita por e- mail. 4.5 Aprovação e Registro de Ofícios e Textos Conforme exposto, quando a revisão estiver concluída o revisor encaminhará o texto para a aprovação do solicitante. Cabe ao solicitante ou ao autor da(s) minuta(s) analisar o(s) texto(s) e verificar se o(s) seu(s) conteúdo(s) e formato(s) está(ão) de acordo com o solicitado, realizando a aprovação. 6

7 7 de 23 Se porventura o(s) texto(s) revisado(s)/confeccionado(s) não for(em) aprovado(s), o solicitante deverá apontar ao responsável pela revisão, via intranet (preferencialmente), verbalmente (quando a urgência não permitir o registro por escrito) ou por as adequações necessárias. O revisor, por sua vez, deve fazer a adequação e a revisão do(s) texto(s) de acordo com as orientações do solicitante, repetindo esta etapa quantas vezes forem necessárias, até a aprovação do documento por parte do solicitante. O(s) documento(s) é(são) registrado(s) no sistema Star Soft somente após a aprovação, gerando assim a(s) devida(s) numeração(ões). No caso de documentos que possuem poucas diferenças, mas veiculam o mesmo teor, a Redação e Revisão insere a numeração sequencial (.1,.2,.3, etc.) no final do número gerado pelo Star Soft, garantindo assim a diferenciação do documento por destinatário. Esse(s) registro(s) no referido sistema fica(m) vinculado(s) ao número da solicitação na intranet por meio do seguinte código: iniciais do solicitante/número da solicitação/iniciais do revisor que atribuiu a solicitação. Cabe ressaltar que a referida numeração sequencial é dispensada quando se tratar de um mesmo documento não nominal. Neste caso, o documento com um único registro no Star Soft pode ser encaminhado para diferentes destinatários, sem a necessidade da numeração sequencial que os diferenciem. É importante ressaltar que alguns documentos que possuem caráter sigiloso não são registrados no Star Soft, conforme orientação do solicitante indicada no campo Observações do formulário, via ou verbalmente. Ao encaminhar via intranet o(s) documento(s) registrado(s) no Star Soft ao solicitante, o fluxo é encerrado no sistema. Assim, a fim de registrar na intranet forma e a data de envio do(s) documento(s) ao(s) destinatário(s), o revisor responsável só deverá finalizar esse estágio no sistema após concluir todas as etapas da solicitação. 4.6 Coleta de Assinaturas 7

8 8 de 23 Uma vez aprovado(s) e registrado(s) no Star Soft, o(s) documento(s) que necessita(m) de coleta de assinatura(s) ou inserção de assinatura(s) digitalizada(s) deve(m) ser impresso(s) e encaminhado(s) à Interface da Administração, ou pessoa por ela designada para tal função em sua ausência, para que o(s) mesmo(s) seja(m) analisado(s) e vistado(s). Caso a Interface observe alguma necessidade de ajuste, cabe ao revisor realizar as adequações e, se for o caso, encaminhar o(s) documento(s) novamente para a aprovação do solicitante, preferencialmente via . Após nova aprovação, o revisor deve substituir o arquivo existente no Sistema Star Soft e na rede, gerando a devida atualização. Nos casos que envolvem a assinatura do Diretor-Executivo ou do Presidente da FecomercioSP, devem ser respeitados os dias e horários previamente estipulados para tal. As pastas com os documentos para assinatura devem ser enviadas até as 10 horas do dia (salvo exceções, quando a Diretoria Executiva ou a Presidência solicitam). No caso do Presidente, ele assina de segunda a quinta-feira, com exceção da última segunda-feira do mês (Reunião Plenária) e da última terça-feira do mês (Reunião das Diretorias do Sesc/Senac). Em ambos os casos, se o Diretor-Executivo ou o Presidente solicitar alterações, deve ser seguida a etapa anteriormente descrita de atualização das alterações no Star Soft e na rede. Vale destacar que se o(s) documento(s) tiver(em) de ser assinado(s) concomitantemente por um Dirigente de Conselho ou por um representante de outras entidades/instituições e pelo Diretor-Executivo ou pelo Presidente da FecomercioSP, a(s) assinatura(s) da Diretoria Executiva/Presidência geralmente deve(m) ser coletada(s) por último. Para a coleta externa de assinatura, o(s) documento(s) poderá(ão) ser enviado(s) via correio (conforme procedimento SA.05 Expedição), portador ou motoboy (seguindo o procedimento SA.04 Motoboy). Uma vez colhida(s) a(s) assinatura(s) no(s) documento(s), o(s) mesmo(s) deve(m) ser digitalizado(s) e arquivado(s) eletronicamente pela Redação e Revisão em uma pasta específica da rede. 8

9 9 de Envio e Arquivamento de Ofícios e Textos e Conclusão da Solicitação Cabe à Redação e Revisão providenciar o envio do(s) documento(s) ao(s) destinatário(s) de acordo com as orientações fornecidas pelo solicitante, salvo solicitações cujo campo Somente Revisão foi assinalado, e que serão tratadas no subitem 4.8 deste procedimento. NOTA 5: Muitas vezes, embora o formulário da solicitação indique que a Redação e Revisão deverá enviar o(s) documento(s) ao(s) destinatário(s), o solicitante comunica verbalmente ou por e- mail que realizará pessoalmente a entrega ou que haverá mudança quanto à forma de envio (por exemplo, de sedex para portador, de portador para motoboy, de carta para , entre outras). Isso pode ser feito sem a necessidade de abertura de nova solicitação na intranet. Nos casos de envio do(s) texto(s) ou ofício(s) por , cabe à Redação e Revisão encaminhar ao GC, via , o(s) documento(s) e as informações sobre o(s) destinatário(s) e orientações de envio, para que o(s) mesmo(s) seja(m) remetido(s) pelo institucional da Federação. NOTA 6: Solicitações de ofícios e textos realizadas por Representação e que devem ser enviadas ao(s) destinatário(s) via são encaminhadas da seguinte forma: a Redação e Revisão envia à Representação, via , o(s) ofício(s)/texto(s) a ser(em) emitido(s) e as informações sobre o(s) destinatário(s) e orientações de envio, para que o(s) mesmo(s) seja(m) remetido(s) pelo e- mail institucional da Federação. Assim, nesses casos, o GC é excluído do fluxo. 9

10 10 de 23 Após a emissão, o GC providenciará a impressão do de envio do(s) ofício(s)/texto(s), encaminhando-o para Arquivo e Documentação, para arquivamento, salvos os casos em que o revisor indicar que providenciará tal impresso. Dependendo da necessidade informada pelo solicitante, o aviso de recebimento/entrega da mensagem ao destinatário também poderá ser impresso e arquivado. No caso de envio do documento físico via Correios, cabe à Redação e Revisão providenciar a(s) etiqueta(s), se a quantidade de destinatários for pequena, envelopar o(s) documento(s) e entregá-lo(s) ao Manuseio e Apoio Logístico. Se a lista de destinatários for extensa, a Redação e Revisão pode fornecer ao Manuseio e Apoio Logístico as informações dos destinatários, preferencialmente no início do fluxo, a fim de possibilitar que esse providencie as etiquetas, de acordo com o procedimento SA.03 Manuseio e Apoio Logístico a Eventos. O Manuseio e Apoio Logístico, por sua vez, realiza a confecção do(s) Ar(s), caso este(s) último(s) seja(m) solicitado(s), bem como o encaminhamento da(s) correspondência(s) para a Mensageria, encarregada de enviá-la(s) aos Correios. Para tanto, o Manuseio e Apoio Logístico deve preencher o Formulário de Solicitação de Correspondência (ver Anexo 7.3) localizado na intranet, conforme estabelece o procedimento SA. 05 Expedição. No caso de envio com AR(s), cabe ao Manuseio e Apoio Logístico gerenciar seu recebimento por meio da planilha Controle de Correspondências, salva na rede para que a Redação e Revisão tenha acesso a ele. Caso o Manuseio e Apoio Logístico não receba o retorno do AR e for solicitado este comprovante, cabe a ele entrar no sistema dos Correios, gerar o comprovante de envio e encaminhá-lo ao solicitante. O(s) retorno(s) de AR(s) recebido fora do prazo estipulado (um mês) será(ão) arquivado(s) na data de sua chegada e o status deste AR ficará pendente até que os Correios o encaminhe à Federação. Nos casos de envio por Motoboy, cabe à Redação e Revisão preencher o respectivo formulário na intranet (Anexo 7.4), gerar e/ou elaborar o Protocolo de Entrega e encaminhá-lo à Mensageria para expedição, conforme estabelece o procedimento SA.04 Motoboy. Após colher a assinatura do receptor no Protocolo de Entrega, a Mensageria deve devolver o 10

11 11 de 23 referido Protocolo para a Redação e Revisão, que fica responsável por digitalizá-lo, salvá-lo em pasta específica da rede e entregá-lo ao Arquivo e Documentação, a fim de inseri-lo, no arquivo físico, como anexo do documento que gerou o Protocolo. Quando o envio ocorrer via portador, a Redação e Revisão deve providenciar o Protocolo de Entrega, e o portador, por sua vez, deve devolver o protocolo assinado e datado para a Redação e Revisão, encarregada de realizar os procedimentos de digitalização e as subsequentes etapas acima descritas. Findada a etapa de envio, o responsável pelo(s) documento(s) na Redação e Revisão deve finalizar a solicitação na intranet, inserindo o(s) documento(s) registrado(s) no Star Soft e o relato ou documentos referentes à data e à forma de envio do(s) ofício(s) ou texto(s). O(s) documento(s) digitalizado(s) deve(m) ser impresso(s) pela Redação e Revisão e entregue (s) em mãos ao(s) responsável(is) pelo Arquivo e Documentação. A entrega do documento para arquivo é registrada pela Redação e Revisão no caderno Protocolo de Correspondência e o responsável pelo Arquivo e Documentação deve assinar o referido caderno para registrar o recebimento. É importante destacar que a digitalização ocorre somente em documento(s) assinado(s) fisicamente ou com inserção de assinaturas digitalizadas. Documentos que não necessitam de coleta de assinatura(s) são arquivados pela Redação e Revisão na rede. 4.8 Solicitações cujo campo Somente Revisão foi assinalado A opção Somente Revisão do formulário de solicitações de ofícios e textos deve ser assinalada quando o solicitante não necessitar que a Redação ou Revisão encaminhe o(s) documento(s) ao(s) destinatário(s). Cabe destacar que a seleção do campo Somente Revisão exclui do formulário o campo de preenchimento de dados do(s) destinatário(s), o que, por conseguinte, acarreta na ausência de 11

12 12 de 23 confirmação de dados por parte do GC, uma vez que este é eliminado do fluxo pelo sistema (ver Anexo 7.6). Os demais serviços, como redação, revisão, edição, formatação, aprovação, registro, coleta de assinatura e arquivamento serão realizados normalmente, conforme os subitens até aqui expostos. 4.9 Solicitações da Diretoria Executiva e Presidência Solicitações da Diretoria Executiva e/ou Presidência não têm necessidade de preenchimento do formulário de solicitação ou de aprovação dos textos, mas esta pode ser realizada verbalmente ou por , quando o solicitante julgar pertinente. Relativamente a solicitações da Diretoria Executiva e/ou Presidência, cabe à Redação e Revisão registrar no sistema Star Soft a procedência e a data da solicitação por meio do seguinte código: iniciais do solicitante/data da solicitação/iniciais do revisor que atribuiu a solicitação, bem como assinalar o campo Presidência/Diretoria ao realizar o registro. As demais etapas são idênticas àquelas já descritas neste documento. NOTA 7: Uma exceção quanto ao fluxo de solicitação de redação, revisão, formatação e/ou edição de ofícios e textos diz respeito à elaboração de respostas a convites e publicações recebidas pela FecomercioSP (justificativas de ausência/agradecimentos para convites de eventos ou convocações; respostas/agradecimentos pelas publicações enviadas à Federação, como livros, relatórios, balanços sociais, etc.), bem como comunicados de falecimento, telegramas, cartões, discursos do Presidente ou ofícios/textos requeridos pela Presidência ou Diretoria. É importante frisar que essas solicitações, quando vindas por intermédio do GC, NÃO precisam 12

13 13 de 23 ser registradas na área de serviços de ofícios e textos da intranet ou encaminhadas por pelo solicitante. Nesses casos, o Gabinete da Presidência recebe as correspondências, as encaminha ao Arquivo e Documentação para registrar a entrada delas (conforme procedimento SA.01 Protocolo Único) e esse último, por sua vez, as encaminha para o Gerenciamento de Cadastro, que providencia a(s) ficha(s) cadastral(is) do(s) destinatário(s) e a(s) remete(m) à Redação e Revisão para redação do(s) ofício(s). Após elaborado(s) o(s) ofício(s), a Redação e Revisão o(s) encaminha ao Gerenciamento de Cadastro para envio Cancelamento de Solicitações Caso haja a necessidade de cancelamento de uma solicitação, o solicitante deve pedir/confirmar o cancelamento verbalmente, pela intranet ou por à Redação e Revisão, independentemente da etapa do processo na qual essa solicitação se encontra. Se o meio utilizado para registro do cancelamento for o , este deve, preferencialmente, ter seu assunto relacionado ao número da solicitação, a fim de que este seja facilmente localizado. NOTA 8: Ao constatar que solicitações foram geradas na intranet em multiplicidade, uma vez que possuem o mesmo teor, é função da Redação e Revisão contatar o(s) solicitante(s), pessoalmente ou por telefone, para confirmar a multiplicidade. Após a confirmação, cabe à Redação e Revisão encaminhar um ao Suporte, colocando o solicitante em cópia, para requerer o cancelamento das solicitações repetidas no sistema. 13

14 14 de REGISTROS Identificação Armazenamento Proteção Recuperação Nº do ofício/texto, Ofícios/textos Rede, Outlook, data, período, e suas revisões Acesso restrito à intranet ou Star nº da (versões Redação e Revisão Soft solicitação, eletrônicas) palavraschave Ofícios/textos impressos Arquivo físico sob a (original ou Acesso restrito ao responsabilidade Nº do cópia) nos Arquivo e do Arquivo e ofício/texto quais constam Documentação Documentação assinatura e seus anexos Acesso restrito à Data, Formulário de Redação e Revisão, Intranet solicitante, nº solicitação à Comunicação e da solicitação ao solicitante Data, Aprovação do Acesso restrito à Intranet, Outlook solicitante, documento Redação e Revisão ou verbalmente número da final e ao solicitante solicitação Tempo de Cópia de Retenção Segurança Descarte Permanente Sim Não aplicável Não Permanente Não aplicável Sim Permanente Não aplicável Permanente Não aplicável Não 14

15 15 de 23 Controle de Correspondências e ofícios/textos para arquivo Caderno de Protocolo de Correspondências Acesso restrito Caderno em poder da Redação e Revisão Nº do Documento, Data Permanente Não Não aplicável físico Ficha de Dados Cadastrais Rede, Outlook ou intranet Acesso restrito à Redação e Revisão, ao GC e ao solicitante Data, solicitante, nº da solicitação e destinatário Prazo de envio do ofício (no mínimo) Sim Não aplicável 6. HISTÓRICO DO DOCUMENTO Versão Data Comentários /09/2013 Edição Inicial /11/ /01/ /02/2014 Adequações no Procedimento em atendimento ao Formulário de Ação Corretiva (FAC) e Preventiva (FAP) nº PROC-010/2013, bem como para eliminar as considerações referentes ao fluxo Textos Somente revisão, que passaram a ser contempladas no Procedimento SEC 03. Houve também ajustes contemplando solicitações realizadas em caráter de urgência. Adequações no Procedimento em atendimento ao sistema da nova intranet, implantado em 02/01/2014. Adequações no Procedimento em atendimento à alteração do botão reprovar para alterar, na intranet. O acionamento do botão ocorre na etapa em que o solicitante deve aprovar ou solicitar alterações no texto elaborado/revisado pelo núcleo de Redação e Revisão. O botão alterar foi implantado em 10/02/

16 16 de /10/ /02/ /02/ Inclusão dos procedimentos SA.01 Protocolo Único, SA.02 Gerenciamento de Cadastro, SA.03 Manuseio e Apoio Logístico a Eventos, SA.04 Motoboy e SA.05 Expedição como documentos relacionados ao procedimento SEC.02 Ofícios e Textos; - Inserção da Nota 1, a fim de contemplar casos em que o solicitante decida alterar a forma de envio do texto ou ofício ao(s) destinatário(s), após ter inserido a solicitação na intranet. Exclusão da biblioteca Link como ferramenta obrigatória de registro de documentos assinados digitalizados, uma vez que a rede já é utilizada para tal fim. Caracterização da numeração sequencial.1,.2,.3, etc. no que concerne a documentos nominais e não nominais no subitem Inclusão de informações referentes ao procedimento SEC.03 Ofícios e textos - Somente Revisão, tendo em vista a unificação dos procedimentos SEC.02 e SEC. 03 no procedimento SEC.02 e extinção do procedimento SEC.03; - Inserção do subitem 4.8, que versa sobre solicitações cujo campo Somente Revisão foi assinalado; /06/ Contemplação da área de Comunicação na nota 4, conforme consta no fluxograma do Processo; - Inserção das notas 2 e 6, que discriminam solicitações feitas por Representação. - Adequações na redação do procedimento, a fim de torná-lo mais claro. 16

17 17 de ANEXOS 7.1 Formulário de Solicitação de Ofícios e Textos 17

18 18 de Formulário de Solicitação de Ofícios e Textos - campo Somente Revisão assinalado 18

19 19 de Formulário de Solicitação de Correspondências 19

20 20 de Formulário de Solicitação de Motoboy 20

21 PRESIDÊNCIA DIRETOR EXECUTIVO COMUNICAÇÃO SECRETARIA SOLICITANTE Gestor: 21 de Fluxograma do Processo - campo Somente Revisão não é assinalado P1 Ofícios e Textos - FECOMERCIO SP SP1 Solicitação de Ofícios e Textos Início P1 Minuta T1 Preencher solicitação de Ofícios e Textos na intranet Anexar minuta (se necessário) T2 Enviar à Secretaria original, cópia ou arquivo eletrônico do documento antecessor + S T4 Há documento antecessor? Providenciar as devidas alterações N Texto aprovado? S T8 N T3 Analisar solicitação N Informações suficientes? T6 Conferir e confirmar dados do destinatário do ofício/texto, se necessário Cadastrar ou atualizar dados Encaminhar os dados cadastrais Texto T7 Revisar, formatar e editar texto da minuta ou redigir texto Enviar texto para aprovação S FIM PARCIAL T5 Receber a informação sobre o novo conteúdo elaborado Analisar conteúdo do ofício/texto Desenvolver ações de divulgação, qdo for o caso + 21

22 PRESIDÊNCIA DIRETOR EXECUTIVO SECRETARIA Gestor: 22 de 23 P1 Ofícios e Textos - FECOMERCIO SP SP2 Assinatura e Envio COMUNICAÇÃO SOLICITANTE T8 Registrar ofício/texto no sistema Star Soft, se necessário T8 Necessária coleta de assinatura? S T10 Enviar ofício para assinatura interna e/ou externa (qd houver), Diretor Executivo e/ ou Presidente N T9 T12 Gerar arquivo físico e eletrônico Realizar as devidas alterações T7 T15 Coletar a assinatura do Presidente (externa) + T16 Providenciar cópia e digitalização do ofício/texto assinado para arquivo físico e eletrônico T17 Enviar ofício/texto ao destinatário de acordo com a solicitação (AR, etc) FIM T14 Assinar e devolver ofício/ texto à Secretaria N S T11 Analisar ofício/texto Aprovado? S Assinatura somente da Diretoria Executiva? N T18 Enviar ofício/texto para assinatura do Presidente N Assinatura de Presidente de Conselho? S T19 Assinar ofício/texto e devolver à Secretaria 22

23 SECRETARIA SOLICITANTE Gestor: 23 de Fluxograma do Processo - campo Somente Revisão é assinalado P1 Ofícios e Textos Somente Revisão FECOMERCIO SP SP1 Solicitação de Elaboração ou Revisão de Texto Início P1 Minuta T1 Preencher solicitação de Ofícios e Textos (Somente Revisão) na intranet Anexar minuta (se necessário) T3 Providenciar as devidas alterações N Texto aprovado? S T5 Registrar ofícios/texto no StarSoft (se necessário) FIM N Texto T2 Analisar solicitação Informações suficientes? S T4 Revisar texto da minuta ou redigir texto Anexar texto revisado ou redigido Enviar texto para aprovação 23

Nº Versão/Data: Validade: 2.0 22/10/2014 OUTUBRO/2015 SA. 05 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO

Nº Versão/Data: Validade: 2.0 22/10/2014 OUTUBRO/2015 SA. 05 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO 1 de 10 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO EXPEDIÇÃO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA ABRANGÊNCIA...

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2014 SA. 04 - MOTOBOY MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO MOTOBOY

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2014 SA. 04 - MOTOBOY MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO MOTOBOY 1 de 10 msgq - MOTOBOY MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO MOTOBOY - MOTOBOY 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA

Leia mais

SA. 02 GERENCIAMENTO DE CADASTRO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO GERENCIAMENTO DE CADASTRO

SA. 02 GERENCIAMENTO DE CADASTRO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO GERENCIAMENTO DE CADASTRO 1 de 17 GERENCIAMENTO DE CADASTRO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO GERENCIAMENTO DE CADASTRO GERENCIAMENTO DE CADASTRO 1 OBJETIVO... 2 2 ABRANGÊNCIA... 2 3 DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4 PROCEDIMENTOS...

Leia mais

PROC. 02 CONTROLE DE DOCUMENTOS

PROC. 02 CONTROLE DE DOCUMENTOS 1 de 15 msgq CONTROLE DE DOCUMENTOS MACROPROCESSO GESTÃO DE PROCESSOS PROCESSO CONTROLE DE DOCUMENTOS CONTROLE DE DOCUMENTOS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2015 FIN. 07 - BORDERÔS MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR

Nº Versão/Data: Validade: 1.0 01/10/2014 OUTUBRO/2015 FIN. 07 - BORDERÔS MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR 1 de 7 msgq - BORDERÔS MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR BORDERÔS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA

Leia mais

PROC. 07 AUDITORIA INTERNA

PROC. 07 AUDITORIA INTERNA 1 de 12 AUDITORIA INTERNA MACROPROCESSO GESTÃO DE PROCESSOS PROCESSO AUDITORIA INTERNA AUDITORIA INTERNA 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 PLANEJAMENTO

Leia mais

PES. 01 TREINAMENTO E INTEGRAÇÃO

PES. 01 TREINAMENTO E INTEGRAÇÃO 1 de 21 6 TREINAMENTO E INTEGRAÇÃO MACROPROCESSO GESTÃO DE PESSOAS PROCESSO TREINAMENTO E INTEGRAÇÃO TREINAMENTO E INTEGRAÇÃO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

msgq FIN. 06 - DISPONIBILIDADE BANCÁRIA

msgq FIN. 06 - DISPONIBILIDADE BANCÁRIA 1 de 5 msgq - DISPONIBILIDADE BANCÁRIA MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR DISPONIBILIDADE BANCÁRIA 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

SGD - Sistema de Gestão de Documentos

SGD - Sistema de Gestão de Documentos Agosto/2012 SGD - Sistema de Gestão de Documentos Manual do Módulo Documentos Características Orientações de utilização do Módulo Documentos. Apresentação das funcionalidades. Telas explicativas e passo

Leia mais

TI. 01 BACK UP MACROPROCESSO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROCESSO BACK UP

TI. 01 BACK UP MACROPROCESSO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROCESSO BACK UP 1 de 7 BACK UP MACROPROCESSO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROCESSO BACK UP BACK UP 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 5. REGISTROS... 6 6. HISTÓRICO

Leia mais

JUR. 01 ENQUADRAMENTO SINDICAL

JUR. 01 ENQUADRAMENTO SINDICAL 1 de 13 ENQUADRAMENTO SINDICAL MACROPROCESSO REPRESENTAÇÃO PROCESSO ENQUADRAMENTO SINDICAL ENQUADRAMENTO SINDICAL 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

1. Objetivos do curso 2. 2 Comunicação Interna (CI) 13 3 Ofício 18 4 DEFINIÇÕES GERAIS 23 5 CONCLUSÃO 27

1. Objetivos do curso 2. 2 Comunicação Interna (CI) 13 3 Ofício 18 4 DEFINIÇÕES GERAIS 23 5 CONCLUSÃO 27 1. Objetivos do curso 2 Introdução 2 Funções do Sistema: 2 Da Comunicação Interna: 3 o Enviadas: 3 o Recebidas: 3 o Com Cópia Pessoal: 3 Ofícios 4 o Enviados: 4 o Recebidas com Cópia: 5 Contatos Externos:

Leia mais

Coordenação Geral de Tecnologia da Informação - CGTI. SIGED - Sistema de Gestão Eletrônica de Documentos MANUAL DO USUÁRIO Módulo de Documentos

Coordenação Geral de Tecnologia da Informação - CGTI. SIGED - Sistema de Gestão Eletrônica de Documentos MANUAL DO USUÁRIO Módulo de Documentos SIGED - Sistema de Gestão Eletrônica de Documentos MANUAL DO USUÁRIO Módulo de Documentos O objetivo deste Manual é permitir a reunião de informações dispostas de forma sistematizada, criteriosa e segmentada

Leia mais

FIN. 03 - ARRECADAÇÃO MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO ARRECADAÇÃO

FIN. 03 - ARRECADAÇÃO MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO ARRECADAÇÃO 1 de 25 msgq FIN. 03 - ARRECADAÇÃO MACROPROCESSO PROCESSO ARRECADAÇÃO FIN. 03 - ARRECADAÇÃO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1. DEFINIÇÃO DO

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 3.0 01/10/2014 OUTUBRO/2015 JUR. 02 - FILIAÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO FILIAÇÃO

Nº Versão/Data: Validade: 3.0 01/10/2014 OUTUBRO/2015 JUR. 02 - FILIAÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO FILIAÇÃO 1 de 16 FILIAÇÃO MACROPROCEO ADMINITRATIVO PROCEO FILIAÇÃO - FILIAÇÃO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTO RELACIONADO... 2 4. PROCEDIMENTO... 2 4.1. DEFINIÇÃO DO ERVIÇO E UA ABRANGÊNCIA...

Leia mais

PROC. 03 CONTROLE DE REGISTROS

PROC. 03 CONTROLE DE REGISTROS 1 de 6 CONTROLE DE REGISTROS MACROPROCESSO GESTÃO DE PROCESSOS PROCESSO CONTROLE DE REGISTROS CONTROLE DE REGISTROS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

FIN. 08 - ADIANTAMENTO E PRESTAÇÃO DE CONTAS

FIN. 08 - ADIANTAMENTO E PRESTAÇÃO DE CONTAS 1 de 12 msgq - ADIANTAMENTO E PRESTAÇÃO DE CONTAS MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A PAGAR - ADIANTAMENTO E PRESTAÇÃO DE CONTAS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS...

Leia mais

CADASTRO DO PCMSO INTERNO 1. OBJETIVO. Padronizar o processo de confecção do PCMSO Interno. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO

CADASTRO DO PCMSO INTERNO 1. OBJETIVO. Padronizar o processo de confecção do PCMSO Interno. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO 1/8 1. OBJETIVO Padronizar o processo de confecção do PCMSO Interno. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO PCMSO Programa de Controle Médico da Saúde Ocupacional; PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais; PCMAT

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ INSTRUÇÃO NORMATIVA SGA Nº. 007/2011 DISPÕE SOBRE OS PROCEDIMENTOS DE RECEBIMENTO, REGISTRO, TRAMITAÇÃO, CONTROLE E EXPEDIÇÃO DE DOCUMENTOS NA. Versão: 01 Aprovação: 13/06/2011 Ato de aprovação: 13/06/2011

Leia mais

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES 2 AdminIP Manual do Usuário Módulo Administrador IES Brasília 2012 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 4 1 SISTEMA ADMINIP... 4 1.1 O que é o AdminIP?... 4 1.2 Quem opera?... 4 1.3 Onde acessar?... 5 1.4 Como acessar?...

Leia mais

MANUAL SISTEMA AJG/CJF

MANUAL SISTEMA AJG/CJF MANUAL DO SISTEMA AJG/CJF ÍNDICE 1. SEJA BEM VINDO AO AJG... 3 1.1 Seja Bem-Vindo!... 3 2. SOBRE A AJUDA... 4 2.1 Como navegar no ajuda on-line... 4 3. SOBRE O SISTEMA... 5 3.1 Sobre o sistema... 5 3.2

Leia mais

Analisado por: Diretor do Departamento de Auditoria do SIGA (DEAUD)

Analisado por: Diretor do Departamento de Auditoria do SIGA (DEAUD) Proposto por: Equipe do Departamento de Auditoria do SIGA (DEAUD) PROMOVER AUDITORIAS DE GESTÃO Analisado por: Diretor do Departamento de Auditoria do SIGA (DEAUD) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DE ESTOQUE MANUAL PARA REQUISITANTES

SISTEMA DE CONTROLE DE ESTOQUE MANUAL PARA REQUISITANTES UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO UNIVERSITÁRIO DIRETORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO SISTEMA DE CONTROLE DE ESTOQUE MANUAL PARA REQUISITANTES SISTEMA 1ª EDIÇÃO SETEMBRO/2013

Leia mais

Esta norma estabelece o procedimento a ser utilizado nas auditorias da área da qualidade na RBMLQ-I.

Esta norma estabelece o procedimento a ser utilizado nas auditorias da área da qualidade na RBMLQ-I. PROCEDIMENTO PARA AUDITORIA DAS ATIVIDADES DA ÁREA DA QUALIDADE EXECUTADA NA RBMLQ-I NORMA N o NIT-DIVEC-006 APROVADA EM SET/2011 N o 01/19 SUMÁRIO 1. Objetivo 2. Campo de Aplicação 3. Responsabilidade

Leia mais

SEI UFRGS MANUAL DO USUÁRIO

SEI UFRGS MANUAL DO USUÁRIO PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO Índice 1. ORIENTAÇÕES GERAIS... 4 1.1. Acesso... 4 1.2. Tela Inicial... 4 1.3. Barra de Ferramentas... 5 1.4. Controle de Processos... 6 1.5. Vídeos Tutoriais...

Leia mais

FAC. 01 MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA

FAC. 01 MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA 1 de 26 MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA MACROPROCESSO INFRAESTRUTURA PROCESSO MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4.

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO DO EXAME DE DEFESA PELO MESTRANDO (PRÉ-DEFESA)

PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO DO EXAME DE DEFESA PELO MESTRANDO (PRÉ-DEFESA) PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO DO EXAME DE DEFESA PELO MESTRANDO (PRÉ-DEFESA) Este roteiro não dispensa a leitura da Norma Complementar Nº007 (05/09/2012) e do Regimento Interno do PPGEP-S 1. Sobre os

Leia mais

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES 2ª Edição 2 AdminIP Manual do Usuário Módulo Administrador IES Brasília 2012 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 4 1. SISTEMA ADMINIP... 4 1.1 O que é o AdminIP?... 4 1.2 Quem opera?... 4 1.3 Onde acessar?... 5 1.4

Leia mais

CADASTRO DE CLIENTES

CADASTRO DE CLIENTES Página: 1/5 1. Objetivo Detalhar o processo de cadastramento e aprovação de novos clientes dos Postos da Rede Mediterrâneo. 2. Histórico de Revisões Revisão Data Histórico 01 28/08/2015 Inclusão da etapa

Leia mais

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Página1 e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é MDF-e?... 03 2. Safeweb e-nota MDF-e... 04 3. Acesso e-nota

Leia mais

SEAP / CAS. Manual V1.0

SEAP / CAS. Manual V1.0 SEAP / CAS Manual V1.0 Janeiro - 2013 Coordenadoria de Administração de Serviços - CAS Palácio das Araucárias Rua Jacy Loureiro de Campos, s/nº 80530-140 - Centro Cívico - Curitiba Paraná Fone: (41) 3313-6071

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PO Procedimento Operacional

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE PO Procedimento Operacional CONTROLE DE DOCUMENTOS E REGISTROS PO. 01 11 1 / 11 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para elaboração e controle dos documentos e registros do Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ). 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-001-R00 PUBLICIDADE E COMUNICAÇÃO DIGITAL

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-001-R00 PUBLICIDADE E COMUNICAÇÃO DIGITAL MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-001-R00 PUBLICIDADE E COMUNICAÇÃO DIGITAL 09/2015 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 30 de setembro de 2015. Aprovado, Gabriela de Souza Leal 3 PÁGINA INTENCIONALMENTE

Leia mais

Diveo Exchange OWA 2007

Diveo Exchange OWA 2007 Diveo Exchange OWA 2007 Manual do Usuário v.1.0 Autor: Cícero Renato G. Souza Revisão: Antonio Carlos de Jesus Sistemas & IT Introdução... 4 Introdução ao Outlook Web Access 2007... 4 Quais são as funcionalidades

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado de Roraima. AGIS Gerenciamento Eletrônico de Documentos

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado de Roraima. AGIS Gerenciamento Eletrônico de Documentos AGIS Gerenciamento Eletrônico de Documentos 1 SUMÁRIO 1. Definições 3 1.1 Apresentação 3 1.2 Disposição do Sistema 3 2. Acessando o Sistema 4 2.1 Procedimento para regularizar o primeiro acesso 4 2.2 Procedimento

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA - CEP

Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA - CEP Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA - CEP Considerações iniciais: 1- Hoje os projetos são submetidos para os Comitês de Ética somente

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Ajuste do Plano de Trabalho, Termo Aditivo e Prorroga de Ofício Perfis de Convenente e Concedente.

Portal dos Convênios SICONV. Ajuste do Plano de Trabalho, Termo Aditivo e Prorroga de Ofício Perfis de Convenente e Concedente. MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios SICONV Ajuste do Plano de Trabalho, Termo

Leia mais

Procedimento Quanto a Solicitação e Emissão de Cheque Avulso

Procedimento Quanto a Solicitação e Emissão de Cheque Avulso I - FINALIDADE: Informatizar o processo de solicitação e emissão de cheques avulsos, além de proporcionar maior segurança e sigilo das informações. II - ÂMBITO DE APLICAÇÃO: Este procedimento se aplica

Leia mais

COM. 02 - PUBLICAÇÕES

COM. 02 - PUBLICAÇÕES 1 de 9 PUBLICAÇÕES MACROPROCESSO MARKETING E PROCESSO PUBLICAÇÕES - PUBLICAÇÕES 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA

Leia mais

FIN. 10 CONTAS A RECEBER

FIN. 10 CONTAS A RECEBER 1 de 12 msgq CONTAS A RECEBER MACROPROCESSO FINANCEIRO PROCESSO CONTAS A RECEBER CONTAS A RECEBER 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO

Leia mais

Emissor de Nota Fiscal Eletrônica. Novembro de 2007. Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Emissor de Nota Fiscal Eletrônica. Novembro de 2007. Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Novembro de 2007 Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Índice I - Instalação do Software Emissor NF-e... 3 II Software Emissor NF-e

Leia mais

JUR. 04 GESTÃO DO CONTENCIOSO FECOMERCIO

JUR. 04 GESTÃO DO CONTENCIOSO FECOMERCIO 1 de 15 GESTÃO DO CONTENCIOSO FECOMERCIO MACROPROCESSO ASSESSORIA TÉCNICA PROCESSO GESTÃO DO CONTENCIOSO FECOMERCIO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

DOC. 01 CONTROLE DE LEGISLAÇÃO E OUTROS REQUISITOS

DOC. 01 CONTROLE DE LEGISLAÇÃO E OUTROS REQUISITOS 1 de 17 CONTROLE DE LEGISLAÇÃO E OUTROS REQUISITOS MACROPROCESSO ASSESSORIA TÉCNICA PROCESSO CONTROLE DE LEGISLAÇÃO E OUTROS REQUISITOS CONTROLE DE LEGISLAÇÃO E OUTROS REQUISITOS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA...

Leia mais

Guia operação site www.atu.com.br

Guia operação site www.atu.com.br Guia operação site www.atu.com.br OBS: as telas no site bem como no sistema de gestão poderão sofrer alguma alteração, com base nos exemplos ilustrativos deste manual. 1. Objetivo Este guia tem como objetivo

Leia mais

INFOGAB 3.0. Sistema de Automação de Gabinetes. Manual do Usuário V 2.1

INFOGAB 3.0. Sistema de Automação de Gabinetes. Manual do Usuário V 2.1 INFOGAB 3.0 Sistema de Automação de Gabinetes Manual do Usuário V 2.1 1. Descrição do Sistema O Sistema de Automação de Gabinetes da Câmara dos Deputados (Infogab) tem por finalidade apoiar as atividades

Leia mais

Informações sobre Procedimentos e Emissão dos Formulários de Oferta e da capa do Envelope de Oferta

Informações sobre Procedimentos e Emissão dos Formulários de Oferta e da capa do Envelope de Oferta Informações sobre Procedimentos e Emissão dos Formulários de Oferta e da capa do Envelope de Oferta Este comunicado visa prestar os esclarecimentos necessários à apresentação da oferta para a Oitava Rodada

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA PRODNASC

MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA PRODNASC Página 1/20 MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA PRODNASC PROGRAMA DE DNA EM AUDIÊNCIA EM SANTA CATARINA PRODNASC O presente manual tem por objetivo orientar os usuários quanto à utilização do Sistema PRODNASC

Leia mais

Sumário. Conteúdo Certificação OFFICE 2010

Sumário. Conteúdo Certificação OFFICE 2010 Conteúdo Certificação OFFICE 2010 Sumário Access 2010... 2 Excel Core 2010... 3 Excel Expert 2010... 4 Outlook 2010... 5 PowerPoint 2010... 8 Word Core 2010... 9 Word Expert 2010... 10 Access 2010 1. Gerenciando

Leia mais

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Versão: 24/05/2010 Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Ajuste do Plano de Trabalho, Termo Aditivo e Prorroga de Ofício Perfis de Convenente e Concedente.

Portal dos Convênios SICONV. Ajuste do Plano de Trabalho, Termo Aditivo e Prorroga de Ofício Perfis de Convenente e Concedente. MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios SICONV Ajuste do Plano de Trabalho, Termo

Leia mais

DECLARAÇÕES DE PRODUTO

DECLARAÇÕES DE PRODUTO CERTIFICADO DE ORIGEM ON LINE FIERGS MANUAL DE OPERAÇÕES DECLARAÇÕES DE PRODUTO Inovação tecnológica através do uso de Ferramenta de WEB para maximização da qualidade e eficiência no atendimento, com redução

Leia mais

SECTEC / COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO

SECTEC / COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO Macaé, Outubro de 2010 SECTEC / COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO Página 1 de 38 Controle de Revisões Data Comentário Responsável 01/10/2010 Revisão e correção de texto Marcos Lemos 01/10/2010 Correção

Leia mais

PSQ 290.0300 - PROCEDIMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE

PSQ 290.0300 - PROCEDIMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE PSQ - (4.2.3 - Controle de Documentos) (820.40 Document Control) APROVAÇÃO MARCOS FERNANDES NUNES Gerente da QA/RA Data: / / ELABORAÇÃO REVISÃO GISELA CRISTINA LUÇOLLI NASS Assistente Administrativo APARECIDA

Leia mais

SPA Sistema de Gestão de Processos Eletrônicos

SPA Sistema de Gestão de Processos Eletrônicos UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UFSC SPA Sistema de Gestão de Processos Eletrônicos Caderno de Exercícios Módulo I Correspondência CADASTRO DE CORRESPONDÊNCIA INTERNA Faça o login no sistema com

Leia mais

Sistema Eletrônico de Informações. Manual do Usuário. Versão 2.5.1

Sistema Eletrônico de Informações. Manual do Usuário. Versão 2.5.1 Sistema Eletrônico de Informações Manual do Usuário Versão 2.5.1 Sistema Eletrônico de Informações Manual do Usuário 2 A primeira versão deste Manual do Usuário do SEI foi elaborada conjuntamente pelos

Leia mais

OBJETIVO MATERIAIS NECESSÁRIOS DESCRIÇÃO DAS PRINCIPAIS ATIVIDADES

OBJETIVO MATERIAIS NECESSÁRIOS DESCRIÇÃO DAS PRINCIPAIS ATIVIDADES PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO Padrão N : 7.3 Estabelecido em: 28/06/2011 Revisado em: 28/06/2011 N da Revisão: 00 Setor: NCP (Núcleo de Controle de Produtos) Tarefa: Padronização de procedimentos internos

Leia mais

Cadastramento de Proponente

Cadastramento de Proponente MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Cadastramento de Proponente

Leia mais

O QUE É DOCUMENTO PARA O SIGA

O QUE É DOCUMENTO PARA O SIGA APRESENTAÇÃO O SIGA - Sistema Integrado de Gestão Administrativa é o sistema oficial de gestão documental do Poder Judiciário baiano que permite a criação, transferência, assinatura e demais atos de tramitação

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Instrução Operacional nº 27 SENARC/MDS Brasília, 22 janeiro de 2009. Divulga aos municípios orientações sobre a utilização do Sistema de Atendimento e Solicitação de Formulários (Sasf) 1 APRESENTAÇÃO O

Leia mais

3 RESPONSABILIDADE A responsabilidade pela revisão e pelo cancelamento desta norma é da Dqual/Divec.

3 RESPONSABILIDADE A responsabilidade pela revisão e pelo cancelamento desta norma é da Dqual/Divec. PROCEDIMENTO PARA AUDITORIA DAS ATIVIDADES DA ÁREA DA QUALIDADE EXECUTADA NA RBMLQ-I NORMA N o NIT-DIVEC-006 APROVADA EM AGO/2010 N o 1/13 1. Objetivo 2. Campo de Aplicação 3. Responsabilidade 4. Histórico

Leia mais

Manual do Usuário Novembro/2012

Manual do Usuário Novembro/2012 Manual do Usuário Novembro/2012 Sumário 1. Objetivos...3 2. Informações Operacionais...4 3. Configurações Recomendadas...7 4. Preparação do Sistema...8 4.1 Solicitando acesso ao Sisu...8 4.2 Autorização

Leia mais

Consulta e Acompanhamento de Propostas

Consulta e Acompanhamento de Propostas Consulta e Acompanhamento de Propostas 03 Consulta e Acompanhamento de propostas Posição de Propostas Análise da Proposta 07 10 17 Proposta Rejeitada 02 Consulta e Acompanhamento de Propostas No momento

Leia mais

Expresso Livre Correio Eletrônico

Expresso Livre Correio Eletrônico Expresso Livre Correio Eletrônico 1. EXPRESSO LIVRE Para fazer uso desta ferramenta de correio eletrônico acesse seu Navegador de Internet e digite o endereço eletrônico expresso.am.gov.br. Figura 1 A

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SIA-015-R00

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SIA-015-R00 MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SIA-015-R00 PLANEJAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO ORÇAMENTO DA SIA 07/2013 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 Brasília, 29 de julho de 2013. Aprovado, Fabio Faizi Rahnemay Rabbani

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO PARANÁ PROJUDI REFORMULAÇÃO DE CUMPRIMENTOS - MANDADOS

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO PARANÁ PROJUDI REFORMULAÇÃO DE CUMPRIMENTOS - MANDADOS TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO PARANÁ PROJUDI REFORMULAÇÃO DE CUMPRIMENTOS - MANDADOS 2 SUMÁRIO SEÇÃO 1 - FLUXO DAS VARAS QUE NÃO POSSUEM CENTRAL DE MANDADOS... 03 1. CUMPRIMENTOS (PERFIS DE ANALISTA E TÉCNICO

Leia mais

SUMÁRIO. Elaborado por: Revisado por: Aprovado por: Coordenação de Qualidade e Meio Ambiente. Gerência Suprimentos e Logística

SUMÁRIO. Elaborado por: Revisado por: Aprovado por: Coordenação de Qualidade e Meio Ambiente. Gerência Suprimentos e Logística Suprimentos e Logística Pág. 1 de 14 SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 2 2 ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO... 2 3 SIGLAS UTILIZADAS... 2 4 GLOSSÁRIO / CONCEITOS... 2 5 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA... 3 6 CONTEÚDO...

Leia mais

Art. 2º - Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação. Professora Sandra Denise Kruger Alves Chefe do DEC

Art. 2º - Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação. Professora Sandra Denise Kruger Alves Chefe do DEC RESOLUÇÃO DEC No 01/2013 Fixa normas para Elaboração e Apresentação dos Trabalhos de Conclusão do Curso de Graduação em Engenharia Civil. A Chefia do Departamento do Curso de Engenharia Civil, no uso de

Leia mais

: Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e

: Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e Produto : RM NUCLEUS - 11.52.61 Processo Subprocesso : Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e : Integração com o TSS / TopConnect / CT-e Data

Leia mais

Microsoft Office Outlook Web Access ABYARAIMOVEIS.COM.BR

Microsoft Office Outlook Web Access ABYARAIMOVEIS.COM.BR Microsoft Office Outlook Web Access ABYARAIMOVEIS.COM.BR 1 Índice: 01- Acesso ao WEBMAIL 02- Enviar uma mensagem 03- Anexar um arquivo em uma mensagem 04- Ler/Abrir uma mensagem 05- Responder uma mensagem

Leia mais

Nota Fiscal Cidadã Manual do Registro de Reclamações

Nota Fiscal Cidadã Manual do Registro de Reclamações Nota Fiscal Cidadã Manual do Registro de Reclamações Versão 2 Objetivo do Manual Orientar sobre os procedimentos necessários para comunicação à SEFA da ocorrência de infrações à legislação do Programa

Leia mais

www.siteware.com.br Versão 2.6

www.siteware.com.br Versão 2.6 www.siteware.com.br Versão 2.6 Sumário Apresentação... 4 Login no PortalSIM... 4 Manutenção... 5 Unidades... 5 Unidades... 5 Grupos de CCQ... 5 Grupos de unidades... 6 Tipos de unidades... 6 Sistema de

Leia mais

PMAT. Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações. Manual. Desenvolvido pelo BNDES AS/DEGEP

PMAT. Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações. Manual. Desenvolvido pelo BNDES AS/DEGEP PMAT Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações Manual 1 Índice 1. O que é o Sistema de Análise e Acompanhamento de Operações PMAT... 3 2. Acessando o sistema pela primeira vez Download... 3 3. Fluxogramas

Leia mais

Versão do procedimento - 01. Estabelecer ações e definir critérios para aplicação de pesquisas internas na área de comunicação. 2.

Versão do procedimento - 01. Estabelecer ações e definir critérios para aplicação de pesquisas internas na área de comunicação. 2. Versão 01 - Página 1/6 PROCESSO: Pesquisa de comunicação interna PROCEDIMENTO: Pesquisa de comunicação interna ALINHAMENTO ESTRATÉGICO Objetivo estratégico: 8 - Fortalecimento institucional Estratégia:

Leia mais

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio Fundap Fundação do Desenvolvimento Administrativo Programa de Estágio Programa de Estágio Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio Plano de Estágio Julho de 2008 SABE - Sistema

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

Sistema Eletrônico de Informações. Manual do Usuário. Versão 2.5.0

Sistema Eletrônico de Informações. Manual do Usuário. Versão 2.5.0 Sistema Eletrônico de Informações Manual do Usuário Versão 2.5.0 Sistema Eletrônico de Informações Manual do Usuário2 A primeira versão deste Manual do Usuário do SEI foi elaborada conjuntamente pelos

Leia mais

REGULAMENTO PARA ENTREGA DE MONOGRAFIA E/OU ARTIGO DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO PARA ENTREGA DE MONOGRAFIA E/OU ARTIGO DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO PARA ENTREGA DE MONOGRAFIA E/OU ARTIGO DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades relacionadas

Leia mais

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar:

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar: SOLICITAÇÃO DE FOMENTO on-line MANUAL DO USUÁRIO 1 CONTATOS... 2 2 ANTES DE COMEÇAR... 2 3 ENTRAR NO SISTEMA INFAPERJ... 3 3.1 ACESSO AO SISTEMA...3 3.2 LOGIN...4 4 APRESENTAÇÃO GERAL DA INTERFACE... 5

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA SEPN Quadra 514 Norte Lote 7 Bloco B CEP 70760 542 Brasília DF www.cnj.jus.br INSTRUÇÃO NORMATIVA

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA SEPN Quadra 514 Norte Lote 7 Bloco B CEP 70760 542 Brasília DF www.cnj.jus.br INSTRUÇÃO NORMATIVA CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA SEPN Quadra 514 Norte Lote 7 Bloco B CEP 70760 542 Brasília DF www.cnj.jus.br INSTRUÇÃO NORMATIVA INSTRUÇÃO NORMATIVA 67, DE 5 DE AGOSTO DE 2015 Regulamenta a Portaria SEI

Leia mais

DIRETORIA DE GESTÃO DE ALUNOS - DGA

DIRETORIA DE GESTÃO DE ALUNOS - DGA DIRETORIA DE GESTÃO DE ALUNOS - DGA SETOR DE REGISTRO DIPLOMAS - SRD MANUAL DE ENVIO DE PROCESSOS MÓDULO SOLICITANTE - SICP Versão 2 CUIABÁ-MT Setembro / 2014 1 ÍNDICE GERAL APRESENTAÇÃO...03 INSTRUÇÕES

Leia mais

MANUAL DO INGRESSANTE. Matrícula Online. www.ingresso.ufu.br/sistemas/matriculaonline

MANUAL DO INGRESSANTE. Matrícula Online. www.ingresso.ufu.br/sistemas/matriculaonline MANUAL DO INGRESSANTE Matrícula Online www.ingresso.ufu.br/sistemas/matriculaonline O Sistema de Matrícula Online da UFU dispensa a necessidade de o ingressante ir presencialmente para realizar a sua Solicitação

Leia mais

Instruções de Preenchimento Situação do Aluno (Preliminar)

Instruções de Preenchimento Situação do Aluno (Preliminar) Instruções de Preenchimento Situação do Aluno (Preliminar) 1 2 Conteúdo INTRODUÇÃO... 4 AUTENTICAÇÃO... 5 AUTENTICAR USUÁRIO... 5 USUÁRIO SEM INFORMAÇÃO DE E-MAIL... 5 SOLICITAR NOVA SENHA... 7 Acesso

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL AQUISIÇÃO / QUALIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES

PROCEDIMENTO OPERACIONAL AQUISIÇÃO / QUALIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Histórico de Revisões Rev. Modificações 01 30/04/2007 Primeira Emissão 02 15/06/2009 Alteração de numeração de PO 7.1 para. Alteração do título do documento de: Aquisição para: Aquisição / Qualificação

Leia mais

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DA MONOGRAFIA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades relacionadas com a elaboração, apresentação e avaliação do trabalho

Leia mais

Coordenação Geral de Tecnologia da Informação - CGTI. SIGED - Sistema de Gestão Eletrônica de Documentos MANUAL DO USUÁRIO Módulo de Arquivos

Coordenação Geral de Tecnologia da Informação - CGTI. SIGED - Sistema de Gestão Eletrônica de Documentos MANUAL DO USUÁRIO Módulo de Arquivos SIGED - Sistema de Gestão Eletrônica de Documentos MANUAL DO USUÁRIO Módulo de Arquivos O objetivo deste Manual é permitir a reunião de informações dispostas de forma sistematizada, criteriosa e segmentada

Leia mais

Regulamento da Monografia do Curso de Graduação em Direito

Regulamento da Monografia do Curso de Graduação em Direito Regulamento da Monografia do Curso de Graduação em Direito Regulamento que disciplina a Monografia para os alunos do Curso de Direito do Centro Universitário Salesiano de São Paulo - UNISAL Unidade Universitária

Leia mais

Edição nº 141/2015 Brasília - DF, segunda-feira, 10 de agosto de 2015 INSTRUÇÃO NORMATIVA 67, DE 5 DE AGOSTO DE 2015

Edição nº 141/2015 Brasília - DF, segunda-feira, 10 de agosto de 2015 INSTRUÇÃO NORMATIVA 67, DE 5 DE AGOSTO DE 2015 INSTRUÇÃO NORMATIVA 67, DE 5 DE AGOSTO DE 2015 Regulamenta a Portaria-SEI 1 de 4 de agosto de 2015, que instituiu o Sistema Eletrônico de Informações - SEI no âmbito do Conselho Nacional de Justiça. O

Leia mais

FACULDADE DE COMPUTAÇÃO DE MONTES CLAROS - FACOMP REGULAMENTO DA DIVISÃO DE CONTROLE E REGISTRO ACADÊMICO

FACULDADE DE COMPUTAÇÃO DE MONTES CLAROS - FACOMP REGULAMENTO DA DIVISÃO DE CONTROLE E REGISTRO ACADÊMICO FACULDADE DE COMPUTAÇÃO DE MONTES CLAROS - FACOMP REGULAMENTO DA DIVISÃO DE CONTROLE E REGISTRO ACADÊMICO (ATUALIZADO EM AGOSTO DE 2013) SUMÁRIO: CAPÍTULO I... 3 DA DIVISÃO DE CONTROLE E REGISTRO ACADÊMICO,

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA SIGPBF

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA SIGPBF SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA SIGPBF APLICATIVO DE FORMULÁRIOS GUIA DE NAVEGAÇÃO PERFIL MUNICÍPIO Versão do Guia: 1.1 Brasília, DF Abril de 2011 2011 Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO

CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO MANUAL DE SERVIDORES DE CORREGEDORIA Versão 1.2 1 ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 4 USUÁRIOS... 5 1. ACESSO AO SISTEMA... 6 2. TELA DE LOGIN DO CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO:... 8 2.0

Leia mais

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros O que é o SISAUT/FC? MANUAL DO USUÁRIO O SISAUT/FC é o sistema por meio do qual são feitos os requerimentos para as autorizações

Leia mais

ESCLARECIMENTOS A RESPEITO DA SUBMISSÃO DE PROJETO DE PESQUISA

ESCLARECIMENTOS A RESPEITO DA SUBMISSÃO DE PROJETO DE PESQUISA ESCLARECIMENTOS A RESPEITO DA SUBMISSÃO DE PROJETO DE PESQUISA TODOS OS PROTOCOLOS DE PESQUISA DEVEM SER SUBMETIDOS AO CEP VIA PLATAFORMA BRASIL Se você é um Usuário novo, acesse o link www.saude.gov.br/plataformabrasil

Leia mais

MANUAL SIATEX. www.siatex.ufba.br

MANUAL SIATEX. www.siatex.ufba.br MANUAL SIATEX www.siatex.ufba.br Atualização outubro de 2014 ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 CADASTRO...4 ACOMPANHAMENTO...7 CANCELAMENTO...7 RELATÓRIO...8 Inscrição Externa...8 Upload da assinatura...10 CERTIFICAÇÃO...11

Leia mais

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1 WORD Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br http://www.inf.ufsm.br/~leandromc Colégio Politécnico 1 WORD Mala direta Cartas Modelo Mesclar Etiquetas de endereçamento Formulários Barra

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DOCUMENTAÇÃO: JULGAMENTO VIRTUAL

ESTADO DE RONDÔNIA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DOCUMENTAÇÃO: JULGAMENTO VIRTUAL ESTADO DE RONDÔNIA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DOCUMENTAÇÃO: JULGAMENTO VIRTUAL 1. Visão Geral do Projeto Visando dinamizar ainda mais o julgamento dos processos de competência do Tribunal de

Leia mais

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM Manual do Almoxarifado SIGA-ADM DIRETORIA DE GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO(DGTI) MARÇO/2012 Requisição de Almoxarifado Requisições O sistema retornará a tela do menu de Administração. Nela selecione

Leia mais

FACULDADES EST - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA MESTRADO PROFISSIONAL EM TEOLOGIA ORIENTAÇÕES PARA BANCAS DE DEFESA

FACULDADES EST - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA MESTRADO PROFISSIONAL EM TEOLOGIA ORIENTAÇÕES PARA BANCAS DE DEFESA FACULDADES EST - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA MESTRADO PROFISSIONAL EM TEOLOGIA ORIENTAÇÕES PARA BANCAS DE DEFESA 1. Prazos Os prazos para entrega de Trabalho Final encerram em 30 de maio (1º

Leia mais

Manual de Uso do Sistema Informatizado para Gestão de Ouvidorias Equipe da Ouvidoria

Manual de Uso do Sistema Informatizado para Gestão de Ouvidorias Equipe da Ouvidoria v2.0 Manual de Uso do Sistema Informatizado para Gestão de Ouvidorias Equipe da Ouvidoria ÍNDICE 2/49 CADASTRO DA MANIFESTAÇÃO...03 Resposta por Correspondência Pessoa Física...04 Resposta por Correspondência

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA DAS FINALIDADES Artigo 1º - O estágio curricular obrigatório do curso de graduação em Medicina Veterinária é

Leia mais

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O SISTEMA DE CAPTURA, GERENCIAMENTO E DESCONTO DE CHEQUES... 3 3. COMEÇANDO A USAR O SISTEMA...17

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O SISTEMA DE CAPTURA, GERENCIAMENTO E DESCONTO DE CHEQUES... 3 3. COMEÇANDO A USAR O SISTEMA...17 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O SISTEMA DE CAPTURA, GERENCIAMENTO E DESCONTO DE CHEQUES... 3 Onde e Como Obter o Programa de Instalação... 3 Instalando o Sistema de Captura, Gerenciamento e Desconto de

Leia mais