MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. COMUNICADO AO MERCADO. Standard & Poor s REAFIRMA RATING 'braa-' EM ESCALA NACIONAL DA COMPANHIA.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. COMUNICADO AO MERCADO. Standard & Poor s REAFIRMA RATING 'braa-' EM ESCALA NACIONAL DA COMPANHIA."

Transcrição

1 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ/MF nº / NIRE Companhia Aberta COMUNICADO AO MERCADO Standard & Poor s REAFIRMA RATING 'braa-' EM ESCALA NACIONAL DA COMPANHIA. Belo Horizonte, 13 de outubro de MRV Engenharia e Participações S.A. (BM&FBovespa: MRVE3 - ADR OTCQX: MRVNY), ("Companhia"), comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral que a Standard & Poor s Ratings Services reafirmou hoje o rating braa- atribuído na Escala Nacional Brasil, com a perspectiva do rating de crédito corporativo estável. Para mais Informações, contate nossa equipe de RI: Relações com Investidores Tel.: +55 (31) Sobre a MRV A MRV Engenharia e Participações é a maior incorporadora e construtora brasileira no segmento de Empreendimentos Residenciais Populares, com 35 anos de atuação, presente em 133 cidades, em 19 estados brasileiros e no Distrito Federal. A MRV integra o Novo Mercado da BM&FBovespa e é negociada com o código MRVE3 e compõe a carteira teórica IBOVESPA. Os ADRs são negociados no OTCQX International Premier do Mercado de Balcão (OTC), sob o código MRVNY.

2 Data de Publicação: 13 de outubro de 2015 Comunicado à Imprensa Ratings 'braa-' da MRV Engenharia e Participações S.A. reafirmados; perspectiva permanece estável Analista principal: Wendell Sacramoni, CFA, São Paulo, 55 (11) , Contato analítico adicional: Luísa Vilhena, São Paulo, 55 (11) , Líder do comitê de rating: Luísa Vilhena, São Paulo, 55 (11) , Resumo Esperamos que a MRV continue apresentando forte geração de fluxo de caixa operacional livre (FOCF, na sigla em inglês) em função da maior resiliência na demanda por imóveis de baixa renda e de seu eficiente processo de repasse. Reafirmamos os ratings braa- na Escala Nacional Brasil da MRV, com perspectiva estável. A perspectiva estável reflete nossa expectativa de que a empresa manterá sua liderança no segmento residencial de baixa renda e melhorará suas métricas de crédito nos próximos 12 a 18 meses utilizando sua geração de caixa livre para amortizar dívidas. Ação de Rating São Paulo (Standard & Poor s), 13 de outubro de 2015 A Standard & Poor s Ratings Services reafirmou hoje os ratings braa- atribuídos na Escala Nacional Brasil à MRV Engenharia e Participações S.A. ( MRV ). A perspectiva do rating de crédito corporativo é estável. Fundamentos Esperamos que a MRV continue apresentando um desempenho resiliente, com FOCF positivo permitindo redução do endividamento. A empresa é líder no segmento de construção civil de baixa renda, o qual apresenta demanda reprimida, possuindo um modelo de negócios bem sucedido que opera principalmente com financiamento por meio do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), com taxas de juros ao consumidor menores que as de mercado. Apesar dos atuais desafios para a indústria de construção civil, que vem registrando forte queda na demanda, acreditamos que o modelo de negócios da MRV, focado em imóveis atendidos pelo programa de governo Minha Casa Minha Vida, deve permitir que a empresa mantenha uma performance relativamente estável. Porém, projetamos que os níveis de distratos continuarão elevados e que os de pro-soluto devem continuar crescendo em níveis similares aos dos últimos trimestres até o fim de 2016, limitando a melhora da eficiência operacional da empresa. A MRV tem tomado medidas importantes como a implementação do projeto de vendas simultâneas com a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil S.A., processo em que a MRV aprova a venda da unidade apenas quando o comprador tem seu perfil de crédito aprovado pelo banco. Outra iniciativa é a de internalização do time de vendas, com o qual a empresa espera melhorar a qualidade de suas vendas e aumentar a monetização de seus estoques. Apesar de essas iniciativas terem diminuído a velocidade de vendas da MRV e aumentado o custo com pessoal, 1/7

3 acreditamos que elas permitirão uma melhora dos níveis de distratos da empresa no médio a longo prazo. Esperamos um nível de lançamentos brutos anuais de R$ 4 bilhões de valor geral de vendas (VGV) em 2015 e 2016, abaixo do apresentado em 2014 devido a menor demanda por imóveis, a qual em conjunto com um alto nível de distratos deve resultar em uma queda nas vendas contratadas líquidas de 14% em 2015 e 6% em Porém, como a empresa apresenta um valor significativo de receitas a reconhecer, bem como tem conseguido concluir suas obras no período previsto e controla seus custos de forma eficiente, esperamos uma elevação na sua receita e no EBITDA durante 2015 e Além disso, uma maior eficiência no processo de repasse de recebíveis deve suportar uma significativa geração de FOCF nos próximos trimestres e, consequentemente, redução da dívida. Nosso cenário-base para a MRV assume: Contração do PIB brasileiro de 2,5% em 2015 e 0,5% em 2016; Taxa básica de juros de 14,25% em 2015 e 2016; Receita líquida de R$ 4,3 bilhões em 2015 e R$ 4,5 bilhões em 2016 refletindo a combinação de uma queda nas vendas líquidas e o reconhecimento de receita a apropriar que era de aproximadamente R$ 3,2 bilhões ao final de junho de 2015; Margem bruta estável em 2015 e 2016, pois não esperamos níveis de descontos ou revisões de orçamento significativas nas obras em andamento e nos novos lançamentos; Esperamos que iniciativas de redução de despesas gerais e administrativas compensem os maiores custos de vendas; Geração de fluxo de caixa operacional de R$ 600 milhões em 2015 e R$ 550 milhões em 2016 devido ao volume de entregas e ao eficiente processo de repasses de clientes durante a construção; Investimentos próximos a R$ 50 milhões anuais, destinados principalmente à tecnologia da informação; e Pagamento de dividendos de R$ 170 milhões realizados no 2º trimestre de 2015 e mantendo o payout de 25% do lucro líquido nos próximos anos. Com base nessas premissas, chegamos às seguintes métricas de crédito para os próximos dois anos: Margem EBITDA de 14,6% em 2015 e 16,2% em 2016; FFO sobre dívida de 18% em 2015 e 25% em 2016; FOCF sobre dívida de 22% em 2015 e 24% em 2016; Cobertura de juros caixa pelo FFO de 2,6x em 2015 e 2016; e Dívida sobre capital de 34% em 2015 e 28% em Liquidez A MRV possui uma liquidez adequada refletindo nossa expectativa de que a relação entre suas fontes e usos de liquidez permanecerá acima de 1,2x nos próximos 12 meses. Também estimamos que a empresa será capaz de cobrir os usos mesmo que o EBITDA decline 15% comparado ao nosso cenário-base. As principais premissas de nossa avaliação de liquidez são: Fontes de caixa: Reservas de caixa de R$ 1,4 bilhão no fim de junho de 2015; FFO de R$ 480 milhões durante os próximos 12 meses; Entradas de capital de giro de R$100 milhões nos próximos 12 meses; e 2/7

4 Linhas de financiamento de projetos já aprovadas de R$ 1,2 bilhão. Usos de caixa: Dívida de curto prazo de R$ 1 bilhão no fim de junho de 2015; Investimentos de R$ 50 milhões nos próximos 12 meses; e Pagamento de dividendos de R$110 milhões nos próximos 12 meses. Esperamos que a MRV mantenha folga suficiente em suas cláusulas contratuais restritivas (covenants). No fim de junho de 2015, o covenant de dívida estava em 0,19x comparado com o limite máximo de 0,65x e o covenant de recebíveis estava em 4,12x versus o limite mínimo de 1,6x. Perspectiva A perspectiva estável do rating de crédito corporativo reflete nossa expectativa de que a MRV manterá sua liderança no segmento residencial de baixa renda e melhorará suas métricas de crédito nos próximos 12 a 18 meses utilizando sua geração de caixa livre para amortizar dívidas. Esperamos que a empresa reporte FFO sobre dívida acima de 18%, FOCF sobre dívida superior a 15%, FFO sobre juros caixa acima de 2,5x e dívida sobre capital entre 30% e 35%. Cenário de rebaixamento Uma ação de rating negativa pode ser tomada se houver uma redução significativa na demanda por imóveis de baixa renda ou se ocorrerem mudanças inesperadas nas faixas 2 e 3 do programa Minha Casa Minha Vida que venham a aumentar o custo de financiamento e, consequentemente, limitar o poder aquisitivo das famílias nesses segmentos. Nesses casos, veríamos uma deterioração na geração de caixa da MRV, resultando em métricas de crédito mais fracas, como FFO sobre dívida consistentemente abaixo de 20%, ou dívida sobre capital acima de 40%. Cenário de elevação Poderemos elevar os ratings da MRV caso a empresa tenha uma geração de caixa mais robusta do que esperamos como resultado de ganhos de margem ou de uma melhoria na eficiência no processo de repasses de recebíveis, apresentando indicadores como FFO sobre dívida próximo a 30% e dívida sobre capital perto de 25%. TABELA DE CLASSIFICAÇÃO DE RATINGS Rating de crédito corporativo braa-/estável/-- Risco de negócios Regular - Risco-país Moderadamente alto - Risco da indústria Moderadamente alto - Posição competitiva Regular Risco financeiro Significativo - Fluxo de caixa/alavancagem Significativo Modificadores - Diversificação/Efeito-portfólio Neutra - Estrutura de capital Neutra - Liquidez Adequada - Política financeira Neutra - Administração e governança corporativa Satisfatória - Análise de ratings comparáveis Neutra 3/7

5 Análise de recuperação Principais fatores analíticos O rating de emissão das debêntures da MRV é braa-, com uma recuperação de 3, o que indica uma recuperação substancial (entre 70%-90%; na parte superior da banda). Avaliamos a perspectiva de recuperação mediante um cenário simulado de default. No caso da MRV assumimos que um default ocorreria em Acreditamos que nesse cenário hipotético, o default seria resultado de uma deterioração ainda mais significativa no mercado residencial como resultado de uma recessão econômica, acarretando uma forte queda na geração de fluxo de caixa da empresa. Em um cenário de default, acreditamos que os ativos da MRV seriam liquidados, dado o alto valor intrínseco desses ativos. Assumimos que a empresa usaria toda a sua posição de caixa para adquirir novos terrenos até o ano de default e assumimos uma redução de 20% no valor dos estoques e recebíveis. Após essa redução, aplicamos descontos de 55% no valor das unidades prontas, de 50% das unidades em construção e de 45% dos terrenos, resultando em um valor discricionário dos ativos da empresa no ano de default de R$ 4,5 bilhões, do qual subtraímos R$ 223 milhões para despesas relacionadas à falência. Estrutura de prioridade de pagamentos (waterfall) Valor líquido da empresa após despesas administrativas: R$ 4,2 bilhões Prioridade: R$ 1,1bilhão (obrigações trabalhistas e dívidas de projeto) Dívidas senior secured: R$ 115 milhões (4ª emissão de debêntures) Obrigações senior secured: R$ 175 milhões (obrigações fiscais e dívidas para aquisição de terrenos nas subsidiarias) Dívidas senior unsecured: R$ 2,8 bilhões (capital de giro, debêntures) Expectativa de recuperação da emissão de debêntures senior unsecured: entre 70% e 90% TABELA DE CLASSIFICAÇÃO DE RATINGS Ratings de Crédito Corporativo Escala Nacional Brasil braa-/estável/-- Risco de Negócios Regular - Risco-país Moderadamente alto - Risco da indústria Moderadamente alto - Posição competitiva Regular Risco Financeiro Significativo - Fluxo de caixa/alavancagem Significativo Modificadores - Diversificação/Efeito-portfólio Neutra - Estrutura de Capital Neutra - Liquidez Adequada - Política Financeira Neutra - Administração e Governança Corporativa Satisfatória - Análise de Ratings Comparáveis Neutra 4/7

6 Critérios e Artigos Relacionados Critérios Metodologia e Premissas: Descritores de Liquidez para Emissores Corporativos Globais, 16 de dezembro de Tabelas de Mapeamento das Escalas Nacionais e Regionais da Standard & Poor's, 30 de setembro de Ratings de Crédito nas Escalas Nacionais e Regionais, 22 de setembro de Principais Fatores de Crédito para a Indústria de Construção Residencial e Desenvolvimento Imobiliário, 3 de fevereiro de Metodologia de Ratings Corporativos, 19 de novembro de Metodologia corporativa: Índices e Ajustes, 19 de novembro de Diretrizes de critério para ratings de recuperação de dívida em grau especulativo de emissores corporativos globais, 10 de agosto de Artigos Recovery: Unsecured Lenders To U.S. Homebuilders Face Better-Than-Average Recovery Prospects, 16 de abril de LISTA DE RATINGS MRV Engenharia e Participações S.A. Rating de Crédito Corporativo Escala Nacional Brasil Ratings Reafirmados braa-/estável/-- Rating de Emissão Debêntures senior unsecured Rating de recuperação braa- 3H Emissor Data de Atribuição do Rating Inicial Data da Ação Anterior de Rating MRV Engenharia e Participações S.A. Rating de Crédito de Emissor Escala Nacional Brasil longo prazo 29 de maio de de novembro de 2014 Informações regulatórias adicionais Outros serviços fornecidos ao emissor Não há outros serviços prestados a este emissor, clique aqui para mais informações. Atributos e limitações do rating de crédito A Standard & Poor s Ratings Services utiliza informações em suas análises de crédito provenientes de fontes consideradas confiáveis, incluindo aquelas fornecidas pelo emissor. A Standard & Poor s Ratings Services não realiza auditorias ou quaisquer processos de due diligence ou de verificação independente da informação recebida do emissor ou de terceiros em conexão com seus processos de rating de crédito ou de monitoramento dos ratings atribuídos. A Standard & Poor s Ratings Services não verifica a completude e a precisão das informações que recebe. A informação que nos é fornecida pode, de fato, conter imprecisões ou omissões que possam ser relevantes para a análise de crédito de rating. 5/7

7 Em conexão com a análise deste (s) rating (s) de crédito, a Standard & Poor s Ratings Services acredita que há informação suficiente e de qualidade satisfatória de maneira a permitir-lhe ter uma opinião de rating de crédito. A atribuição de um rating de crédito para um emissor ou emissão pela Standard & Poor s Ratings Services não deve ser vista como uma garantia da precisão, completude ou tempestividade da (i) informação na qual a Standard & Poor s se baseou em conexão com o rating de crédito ou (ii) dos resultados que possam ser obtidos por meio da utilização do rating de crédito ou de informações relacionadas. Fontes de informação Para atribuição e monitoramento de seus ratings a Standard & Poor s utiliza, de acordo com o tipo de emissor/emissão, informações recebidas dos emissores e/ou de seus agentes e conselheiros, inclusive, balanços financeiros auditados do Ano Fiscal, informações financeiras trimestrais, informações corporativas, prospectos e outros materiais oferecidos, informações históricas e projetadas recebidas durante as reuniões com a administração dos emissores, bem como os relatórios de análises dos aspectos econômico-financeiros (MD&A) e similares da entidade avaliada e/ou de sua matriz. Além disso, utilizamos informações de domínio público, incluindo informações publicadas pelos reguladores de valores mobiliários, do setor bancário, de seguros e ou outros reguladores, bolsas de valores, e outras fontes públicas, bem como de serviços de informações de mercado nacionais e internacionais. Aviso de ratings ao emissor O aviso da Standard & Poor s para os emissores em relação ao rating atribuído é abordado na política Aviso de Pré-Publicação aos Emissores. Frequência de revisão de atribuição de ratings O monitoramento da Standard & Poor s de seus ratings de crédito é abordado em: Descrição Geral do Processo de Ratings de Crédito (seção de Revisão de Ratings de Crédito) articletype=pdf&assetid= Política de Monitoramento articletype=pdf&assetid= Conflitos de interesse potenciais da S&P Ratings Services A Standard & Poor s Brasil publica a lista de conflitos de interesse reais ou potenciais em Conflitos de Interesse Instrução Nº 521/2012, Artigo 16 XII seção em Faixa limite de 5% A S&P Brasil publica em seu Formulário de Referência apresentado em o nome das entidades responsáveis por mais de 5% de suas receitas anuais. Copyright 2015 pela Standard & Poor's Financial Services LLC. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta informação (incluindo-se ratings, análises e dados relativos a crédito, avaliações, modelos, software ou outras aplicações ou informações obtidas destes) ou qualquer parte dele (Conteúdo) pode ser modificada, sofrer engenharia reversa, reproduzida ou distribuída de nenhuma forma, nem meio, nem armazenado em um banco de dados ou sistema de recuperação sem a prévia autorização por escrito da S&P. O Conteúdo não deverá ser utilizado para nenhum propósito ilícito ou não autorizado. Nem a S&P, nem suas afiliadas, nem seus provedores externos, nem diretores, funcionários, acionistas, empregados nem agentes (Coletivamente Partes da S&P) garantem a exatidão, completitude, tempestividade ou disponibilidade de qualquer informação. As Partes da S&P não são responsáveis por quaisquer erros ou omissões, independentemente da causa, nem pelos resultados obtidos mediante o uso de tal Conteúdo. O Conteúdo é oferecido "como ele é". AS PARTES DA S&P ISENTAM-SE DE QUALQUER E TODA GARANTIA EXPRESSA OU IMPLÍCITA, INCLUSIVE, MAS NÃO LIMITADA A, ENTRE OUTRAS, QUAISQUER GARANTIAS DE COMERCIABILIDADE, OU ADEQUAÇÃO A UM PROPÓSITO OU USO ESPECÍFICO, LIBERDADE DE FALHAS, ERROS OU DEFEITOS DE SOFTWARE, QUE O FUNCIONAMENTO DO CONTEÚDO SEJA INTERROMPIDO OU QUE O CONTEÚDO OPERE COM QUALQUER CONFIGURAÇÃO DE SOFTWARE OU HADWARE. Em nenhuma circunstância, deverão as Partes da S&P ser responsabilizados por nenhuma parte, por quaisquer danos, custos, despesas, honorários advocatícios, ou perdas diretas, indiretas, incidentais, exemplares, compensatórias, punitivas, especiais, ou consequentes (incluindo-se, entre outras, perda de renda ou lucros cessantes e custos de oportunidade) com relação a qualquer uso da informação aqui contida, mesmo se alertadas sobre sua possibilidade. 6/7

8 Os ratings e as análises creditícias da S&P e de suas afiliadas e as observações aqui contidas são declarações de opiniões na data em que foram expressas e não declarações de fatos ou recomendações para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou tomar qualquer decisão de investimento. Após sua publicação, a S&P não assume nenhuma obrigação de atualizar a informação. Não se deve depender do Conteúdo, e este não é um substituto das habilidades, julgamento e experiência do usuário, sua gerência, funcionários, conselheiros e/ou clientes ao tomar qualquer decisão de investimento ou negócios. As opiniões da S&P e suas análises não abordam a adequação de quaisquer títulos. A S&P não atua como agente fiduciário nem como consultora de investimentos. Embora obtenha informações de fontes que considera confiáveis, a S&P não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência devida (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação que receba. A fim de preservar a independência e objetividade de suas respectivas atividades, a S&P mantém determinadas atividades de suas unidades de negócios separadas das de suas outras. Como resultado, certas unidades de negócios da S&P podem dispor de informações que não estão disponíveis às outras. A S&P estabeleceu políticas e procedimentos para manter o sigilo de determinadas informações que não são de conhecimento público recebidas no âmbito de cada processo analítico. A S&P Ratings Services pode receber remuneração por seus ratings e análises creditícias, normalmente dos emissores ou subscritores dos títulos ou dos devedores. A S&P reserva-se o direito de divulgar seus pareceres e análises. A S&P disponibiliza suas análises e ratings públicos em seus sites na Web, / / (gratuitos), e (por assinatura), e pode distribuí-los por outros meios, inclusive em suas próprias publicações ou por intermédio de terceiros redistribuidores. Informações adicionais sobre nossos honorários de rating estão disponíveis em Austrália Standard & Poor's (Austrália) Pty. Ltd. Conta com uma licença de serviços financeiros número de acordo com o Corporations Act Os ratings de crédito da Standard & Poor s e pesquisas relacionadas não tem como objetivo e não podem ser distribuídas a nenhuma pessoa na Austrália que não seja um cliente pessoa jurídica (como definido no Capítulo 7 do Corporations Act). STANDARD & POOR'S, S&P and RATINGSDIRECT são marcas registradas da Standard & Poor's Financial Services LLC. 7/7

Rating 'braaa' atribuído à proposta de emissão de debêntures quirografárias da Vale S.A. com vencimento em 2020 e 2022

Rating 'braaa' atribuído à proposta de emissão de debêntures quirografárias da Vale S.A. com vencimento em 2020 e 2022 Data de Publicação: 5 de agosto de 2015 Comunicado à Imprensa Rating 'braaa' atribuído à proposta de emissão de debêntures quirografárias da com vencimento em 2020 e 2022 Analista principal: Diego Ocampo,

Leia mais

Ratings 'bra' da Companhia de Locação das Américas S.A. reafirmados; perspectiva estável

Ratings 'bra' da Companhia de Locação das Américas S.A. reafirmados; perspectiva estável Data de Publicação: 2 de abril de 2015 Comunicado à Imprensa Ratings 'bra' da Companhia de Locação das Américas S.A. reafirmados; perspectiva estável Analista principal: Marcus Fernandes, São Paulo, 55

Leia mais

Ratings 'braa' atribuídos à Rodovia das Colinas S.A. e à sua emissão de debêntures; Perspectiva estável

Ratings 'braa' atribuídos à Rodovia das Colinas S.A. e à sua emissão de debêntures; Perspectiva estável Data de Publicação: 28 de fevereiro de 2013 Comunicado à Imprensa Ratings 'braa' atribuídos à Rodovia das Colinas S.A. e à sua emissão de debêntures; Perspectiva estável Analistas: Marcus Fernandes, São

Leia mais

Ratings 'BB' na escala global e 'braa-' na Escala Nacional Brasil da Diagnósticos da América S.A. reafirmados; perspectiva se mantém estável

Ratings 'BB' na escala global e 'braa-' na Escala Nacional Brasil da Diagnósticos da América S.A. reafirmados; perspectiva se mantém estável Data de Publicação: 22 de abril de 2015 Comunicado à Imprensa Ratings 'BB' na escala global e 'braa-' na Escala Nacional Brasil da Diagnósticos da América S.A. reafirmados; perspectiva se mantém estável

Leia mais

Rating 'bra' atribuídos à ALD Automotive S.A.

Rating 'bra' atribuídos à ALD Automotive S.A. Data de Publicação: 23 de janeiro de 2013 Comunicado à Imprensa Rating 'bra' atribuídos à ALD Automotive S.A. Analistas: Marcus Fernandes, São Paulo (55) 11-3039-9734, marcus_fernandes@standardandpoors.com;

Leia mais

Ratings 'BBB-' e 'braaa' da Localiza Rent a Car S.A. reafirmados por fortes métricas de crédito; Perspectiva estável

Ratings 'BBB-' e 'braaa' da Localiza Rent a Car S.A. reafirmados por fortes métricas de crédito; Perspectiva estável Data de Publicação: 10 de maio de 2013 Comunicado à Imprensa Ratings 'BBB-' e 'braaa' da Localiza Rent a Car S.A. reafirmados por fortes métricas de crédito; Perspectiva estável Analista principal: Marcus

Leia mais

Contato analítico adicional: Marcelo Schwarz, CFA, São Paulo, 55 (11) 3039?7782, marcelo.schwarz@standardandpoors.com

Contato analítico adicional: Marcelo Schwarz, CFA, São Paulo, 55 (11) 3039?7782, marcelo.schwarz@standardandpoors.com Data de Publicação: 26 de junho de 2014 Comunicado à Imprensa Standard & Poor's reafirma ratings 'BB+' na escala global e 'braa' na Escala Nacional Brasil atribuídos à Ampla Energia e Serviços; Rating

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimento em Direitos Creditórios XP Sabemi Consignados

Leia mais

Ratings na Escala Nacional Brasil da JMalucelli Seguradora S.A. e da JMalucelli Resseguradora S.A. rebaixados para 'braa-'

Ratings na Escala Nacional Brasil da JMalucelli Seguradora S.A. e da JMalucelli Resseguradora S.A. rebaixados para 'braa-' Data de Publicação: 14 de abril de 2014 Comunicado à Imprensa Ratings na Escala Nacional Brasil da JMalucelli Seguradora S.A. e da JMalucelli Resseguradora S.A. rebaixados para 'braa-' Analista principal:

Leia mais

S&P reafirma rating 'bra+ (sf)' atribuído à 321ª série da 1ª emissão de CRIs da Brazilian Securities lastreados por créditos do Intermedium

S&P reafirma rating 'bra+ (sf)' atribuído à 321ª série da 1ª emissão de CRIs da Brazilian Securities lastreados por créditos do Intermedium Data de Publicação: 4 de agosto de 2015 Comunicado à Imprensa S&P reafirma rating 'bra+ (sf)' atribuído à 321ª série da 1ª emissão de CRIs da Brazilian Securities lastreados por créditos do Intermedium

Leia mais

Ratings 'braa-' da JMalucelli Seguradora S.A. e da JMalucelli Resseguradora S.A. reafirmados; perspectiva negativa

Ratings 'braa-' da JMalucelli Seguradora S.A. e da JMalucelli Resseguradora S.A. reafirmados; perspectiva negativa Data de Publicação: 17 de abril de 2015 Comunicado à Imprensa Ratings 'braa-' da JMalucelli Seguradora S.A. e da JMalucelli Resseguradora S.A. reafirmados; perspectiva negativa Analista principal: Gabriela

Leia mais

Analista principal: Alejandro Gomez Abente, São Paulo, 55 (11) 3039-9741, alejandro.gomez.abente@standardandpoors.com

Analista principal: Alejandro Gomez Abente, São Paulo, 55 (11) 3039-9741, alejandro.gomez.abente@standardandpoors.com Data de Publicação: 14 de novembro de 2013 Comunicado à Imprensa Ratings da Cemig elevados para 'BB+' na escala global e para 'braa+' na Escala Nacional Brasil por perfil de risco de negócios mais forte;

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Brazilian Securities Companhia de Securitização 321ª e 322ª Séries da 1ª Emissão de Certificados

Leia mais

Ratings da EcoRodovias e de sua controlada Ecovias elevados para 'braaa'; Rating 'braa+' atribuído à futura emissão de debêntures da EcoRodovias

Ratings da EcoRodovias e de sua controlada Ecovias elevados para 'braaa'; Rating 'braa+' atribuído à futura emissão de debêntures da EcoRodovias Data de Publicação: 21 de agosto de 2012 Comunicado à Imprensa Ratings da EcoRodovias e de sua controlada Ecovias elevados para 'braaa'; Rating 'braa+' atribuído à futura emissão de debêntures da EcoRodovias

Leia mais

Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE

Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE Data de Publicação: 23 de fevereiro de 2010 Comunicado à Imprensa Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE Ratings em Fevereiro de 2010 Instrumento Rating Atual Rating Inicial

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios da Companhia Pernambucana de Saneamento - Compesa Data

Leia mais

S&P rebaixa para 'bra+ (sf)' o rating atribuído à 321ª série da 1ª emissão de CRIs da Brazilian Securities lastreados por créditos do Intermedium

S&P rebaixa para 'bra+ (sf)' o rating atribuído à 321ª série da 1ª emissão de CRIs da Brazilian Securities lastreados por créditos do Intermedium Data de Publicação: 1º de junho de 2015 Comunicado à Imprensa S&P rebaixa para 'bra+ (sf)' o rating atribuído à 321ª série da 1ª emissão de CRIs da Brazilian Securities lastreados por créditos do Intermedium

Leia mais

Cobra Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Comerciais III

Cobra Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Comerciais III Data de Publicação: 23 de janeiro de 2013 Relatório de Monitoramento Cobra Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Comerciais III Perfil Originadora dos direitos creditórios: Cobra Tecnologia S.A.

Leia mais

Rating do Banco Intermedium S.A. elevado de 'brbb+' para 'brbbb-'; perspectiva é estável

Rating do Banco Intermedium S.A. elevado de 'brbb+' para 'brbbb-'; perspectiva é estável Data de Publicação: 10 de abril de 2015 Comunicado à Imprensa Rating do Banco Intermedium S.A. elevado de 'brbb+' para 'brbbb-'; perspectiva é estável Analista principal: Edgard Dias, São Paulo, 55 (11)

Leia mais

Ratings 'braaa' da Elektro Eletricidade e Serviços S.A. reafirmados refletindo sua forte performance financeira e operacional; Perspectiva estável

Ratings 'braaa' da Elektro Eletricidade e Serviços S.A. reafirmados refletindo sua forte performance financeira e operacional; Perspectiva estável Data de Publicação: 3 de julho de 2014 Comunicado à Imprensa Ratings 'braaa' da Elektro Eletricidade e Serviços S.A. reafirmados refletindo sua forte performance financeira e operacional; Perspectiva estável

Leia mais

Analista principal: Henrique Sznirer, São Paulo, 55 (11) 3039-9723, henrique.sznirer@standardandpoors.com

Analista principal: Henrique Sznirer, São Paulo, 55 (11) 3039-9723, henrique.sznirer@standardandpoors.com Data de Publicação: 11 de fevereiro de 2015 Comunicado à Imprensa S&P coloca em CreditWatch Negativo o rating 'braa (sf)' atribuído à 321ª série da 1ª emissão de CRIs da Brazilian Securities lastreados

Leia mais

Ratings da Austral Seguradora S.A. e Austral Resseguradora S.A. elevados de 'bra+' para 'braa-'

Ratings da Austral Seguradora S.A. e Austral Resseguradora S.A. elevados de 'bra+' para 'braa-' Data de Publicação: 24 de janeiro de 2014 Comunicado à Imprensa Ratings da Austral Seguradora S.A. e Austral Resseguradora S.A. elevados de 'bra+' para 'braa-' Analista principal: Amalia Bulacios, Buenos

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Omni Veículos - VII

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Omni Veículos - VII Data de Publicação: 7 de outubro de 2014 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Omni Veículos - VII Perfil Ativos subjacentes: Financiamentos de veículos novos ou usados

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial Lego II

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial Lego II Data de Publicação: 2 de outubro de 2014 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial Lego II Perfil FIDC: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial

Leia mais

Standard & Poor's reafirma rating 'braa+f' do Fundo Safra Executive FIC FI Renda Fixa (antigo Safra Executive FI Renda Fixa)

Standard & Poor's reafirma rating 'braa+f' do Fundo Safra Executive FIC FI Renda Fixa (antigo Safra Executive FI Renda Fixa) Data de Publicação: 25 de novembro de 2013 Comunicado à Imprensa Standard & Poor's reafirma rating 'braa+f' do Fundo Safra Executive FIC FI Renda Fixa (antigo Safra Executive FI Renda Fixa) Analista principal:

Leia mais

Ratings 'BB+' na escala global e 'braa' do BDMG reafirmados; perspectiva permanece negativa

Ratings 'BB+' na escala global e 'braa' do BDMG reafirmados; perspectiva permanece negativa Data de Publicação: 21 de outubro de 2015 Comunicado à Imprensa Ratings 'BB+' na escala global e 'braa' do BDMG reafirmados; perspectiva permanece negativa Analista principal: Guilherme Machado, São Paulo,

Leia mais

Ratings de 47 transações de operações estruturadas brasileiras colocados "sob observação por alteração de critério" (UCO)

Ratings de 47 transações de operações estruturadas brasileiras colocados sob observação por alteração de critério (UCO) Data de Publicação: 3 de novembro de 2014 Comunicado à Imprensa Ratings de 47 transações de operações estruturadas brasileiras colocados "sob observação por alteração de critério" (UCO) Analistas principais:

Leia mais

Empréstimo consignado possibilita novo modelo de negócios para bancos brasileiros

Empréstimo consignado possibilita novo modelo de negócios para bancos brasileiros Data de Publicação: 14 de outubro de 2015 Relatório Empréstimo consignado possibilita novo modelo de negócios para bancos brasileiros Analista principal: Guilherme Machado, São Paulo, 55 (11) 3039-9754,

Leia mais

Standard & Poor's atribui rating final à 3ª série de cotas seniores do FIDC Exodus Master

Standard & Poor's atribui rating final à 3ª série de cotas seniores do FIDC Exodus Master Data de Publicação: 16 de junho de 2014 Comunicado à Imprensa Standard & Poor's atribui rating final à 3ª série de cotas seniores do FIDC Exodus Master Analista principal: Hebbertt Soares, São Paulo, 55

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Omni Veículos - VII

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Omni Veículos - VII Data de Publicação: 29 de novembro de 2013 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Omni Veículos - VII Perfil Ativos subjacentes: financiamentos de veículos novos ou usados

Leia mais

Standard & Poor's atribui rating final à emissão de CRIs lastreados por créditos do Banco Intermedium

Standard & Poor's atribui rating final à emissão de CRIs lastreados por créditos do Banco Intermedium Data de Publicação: 30 de outubro de 2013 Comunicado à Imprensa Standard & Poor's atribui rating final à emissão de CRIs lastreados por créditos do Banco Intermedium Analista principal: Gustavo Belger,

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios BicBanco Crédito Consignado

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios BicBanco Crédito Consignado Data de Publicação: 23 de fevereiro de 2012 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios BicBanco Crédito Consignado Ratings em Fevereiro de 2012 Instrumento Rating Atual Rating

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial SM LP

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial SM LP Data de Publicação: 3 de fevereiro de 2012 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial SM LP Ratings em Fevereiro de 2012 Instrumento Rating Atual Rating Inicial

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios - Bicbanco Crédito Corporativo II Data de Publicação:

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II Data de Publicação: 18 de agosto de 2015

Leia mais

Ratings 'BB/B' em escala global e 'braa-/bra-1' na Escala Nacional Brasil do Banco do Estado do Pará reafirmados; perspectiva continua negativa

Ratings 'BB/B' em escala global e 'braa-/bra-1' na Escala Nacional Brasil do Banco do Estado do Pará reafirmados; perspectiva continua negativa Data de Publicação: 23 de setembro de 2015 Comunicado à Imprensa Ratings 'BB/B' em escala global e 'braa-/bra-1' na Escala Nacional Brasil do Banco do Estado do Pará reafirmados; perspectiva continua negativa

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios da Indústria Exodus III - BRZ Data de Publicação: 2

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II Data de Publicação: 18 de novembro de 2013 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II Perfil Originadores dos direitos creditórios: diversas pequenas e médias empresas

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Empírica Goal One Data de Publicação: 06 de outubro

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II Data de Publicação: 15 de agosto de 2012 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Lavoro II Perfil Originadores dos direitos creditórios: diversas pequenas e médias empresas

Leia mais

Diversas ações de rating realizadas em 39 FIDCs, CRIs e CRAs

Diversas ações de rating realizadas em 39 FIDCs, CRIs e CRAs Data de Publicação: 15 de setembro de Comunicado à Imprensa Diversas ações de rating realizadas em 39 FIDCs, e Analistas principais: Hebbertt Soares, São Paulo, 55 (11) 3039-9742, hebbertt.soares@standardandpoors.com;

Leia mais

Riscos cambiais de entidades corporativas latino-americanas

Riscos cambiais de entidades corporativas latino-americanas Data de Publicação: 30 de setembro de 2015 Relatório Riscos cambiais de entidades corporativas latino-americanas Analista principal: Diego Ocampo, São Paulo, 55 (11) 3039-9769, diego.ocampo@standardandpoors.com

Leia mais

http://now.eloqua.com/es.asp?s=302554905&e=147927&elq=22e9447437f84493819...

http://now.eloqua.com/es.asp?s=302554905&e=147927&elq=22e9447437f84493819... Página 1 de 5 Clique aqui para visualizar em seu aparelho celular ou como uma página da internet. Standard & Poor's atribui o rating preliminar 'braa (sf)' à emissão de CRIs lastreados por créditos do

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Angá Sabemi Consignados III Data de Publicação: 11

Leia mais

249ª Série da 2ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) da Companhia Brasileira de Securitização - CIBRASEC

249ª Série da 2ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) da Companhia Brasileira de Securitização - CIBRASEC 27 DE ABRIL DE 2015 Regra 17g-7 da SEC A Regra 17g-7 da Securities And Exchange Commission (SEC) exige que uma Organização Nacionalmente Reconhecida de Ratings Estatísticos (NRSRO, na sigla em inglês)

Leia mais

Daycoval Veículos Fundo de Investimento em Direitos Creditórios

Daycoval Veículos Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Data de Publicação: 18 de novembro de 2013 Relatório de Monitoramento Daycoval Veículos Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Perfil Originador dos direitos creditórios: Banco Daycoval S.A. Direitos

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Fundo de Investimento em Direitos Creditórios da Indústria Exodus III - BRZ Data de Publicação: 22

Leia mais

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial Lego II

Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial Lego II Data de Publicação: 13 de janeiro de 2014 Relatório de Monitoramento Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial Lego II Perfil FIDC: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multisetorial

Leia mais

BMG Fundo de Investimento em Direitos Creditórios - Créditos Consignados VIII

BMG Fundo de Investimento em Direitos Creditórios - Créditos Consignados VIII Data de Publicação: 24 de abril de 2014 Relatório de Monitoramento BMG Fundo de Investimento em Direitos Creditórios - Créditos Consignados VIII Perfil Originador dos direitos creditórios: Banco BMG S.A.

Leia mais

Cobra Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Comerciais III

Cobra Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Comerciais III Data de Publicação: 26 de abril de 2011 Relatório de Rating Preliminar Cobra Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Comerciais III Este relatório de rating preliminar baseia-se em informações obtidas

Leia mais

Standard & Poor's realiza diversas ações de rating no FIDC Empírica Sifra Star

Standard & Poor's realiza diversas ações de rating no FIDC Empírica Sifra Star Data de Publicação: 5 de maio de 2015 Comunicado à Imprensa Standard & Poor's realiza diversas ações de rating no FIDC Empírica Sifra Star Analista principal: Henrique Sznirer, São Paulo, 55 (11) 3039-9723,

Leia mais

Multi Recebíveis II Fundo de Investimento em Direitos Creditórios

Multi Recebíveis II Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Data de Publicação: 28 de fevereiro de 2014 Relatório de Monitoramento Multi Recebíveis II Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Perfil Direitos creditórios: recebíveis comerciais performados,

Leia mais

Analista principal: Suzane Iamamoto, São Paulo (55) 11 3039-9728, suzane.iamamoto@standardandpoors.com

Analista principal: Suzane Iamamoto, São Paulo (55) 11 3039-9728, suzane.iamamoto@standardandpoors.com Data de Publicação: 23 de maio de 2013 Comunicado à Imprensa Ratings da JMalucelli Seguradora S.A. e da JMalucelli Resseguradora S.A. elevados para 'braa' na Escala Nacional Brasil com base no novo critério

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Sul Invest Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multissetorial Data de Publicação: 4 de

Leia mais

Fitch Publica Rating A-(bra) da Casan; Perspectiva Estável

Fitch Publica Rating A-(bra) da Casan; Perspectiva Estável Fitch Publica Rating A-(bra) da Casan; Perspectiva Estável Fitch Ratings - Rio de Janeiro, xx de outubro de 2015: A Fitch Ratings publicou, hoje, o Rating Nacional de Longo Prazo A-(bra) (A menos(bra))

Leia mais

Como os altos riscos operacionais impactam FIDCs, CRIs e CRAs

Como os altos riscos operacionais impactam FIDCs, CRIs e CRAs Data de Publicação: 12 de agosto de 2015 Relatório Como os altos riscos operacionais impactam FIDCs, CRIs e CRAs Contato principal: Leandro Albuquerque, São Paulo, 55 (11) 3039-9729, leandro.albuquerque@standardandpoors.com

Leia mais

Perspectiva dos ratings de 30 entidades brasileiras corporativas e de infraestrutura alterada para negativa após ação similar no rating soberano

Perspectiva dos ratings de 30 entidades brasileiras corporativas e de infraestrutura alterada para negativa após ação similar no rating soberano Data de Publicação: 28 de julho de 2015 Comunicado à Imprensa Perspectiva dos ratings de 30 entidades brasileiras corporativas e de infraestrutura alterada para negativa após ação similar no rating soberano

Leia mais

Relatório de Monitoramento

Relatório de Monitoramento Relatório de Monitoramento............................................................................. Sul Invest Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Multissetorial Data de Publicação: 21 de

Leia mais

Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE

Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE Data de Publicação: 14 de outubro de 2009 Relatório de Monitoramento Monitoramento: Fundo de Investimento em Direitos Creditórios CEEE Ratings em Outubro de 2009 Instrumento Rating Atual Rating Inicial

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

Setor de infraestrutura brasileiro: O desafio é como atrair o investimento privado

Setor de infraestrutura brasileiro: O desafio é como atrair o investimento privado Data de Publicação: 18 de junho de 2015 Relatório Setor de infraestrutura brasileiro: O desafio é como atrair o investimento privado Contatos analíticos: Marcelo Schwarz, CFA, São Paulo, 55 (11) 3039 9782,

Leia mais

Distribuidoras de eletricidade enfrentam a recessão como principal risco de crédito, após fim da estiagem

Distribuidoras de eletricidade enfrentam a recessão como principal risco de crédito, após fim da estiagem Data de Publicação: 28 de março de 2016 Relatório Distribuidoras de eletricidade enfrentam a recessão como principal risco de crédito, após fim da estiagem Contatos analíticos: Marcelo Schwarz, CFA, São

Leia mais

As empresas financeiras latino-americanas serão afetas pela desaceleração econômica?

As empresas financeiras latino-americanas serão afetas pela desaceleração econômica? Data de Publicação: 31 de agosto de 2015 Relatório As empresas financeiras latino-americanas serão afetas pela desaceleração econômica? Analista principal: Barbara Carreon, Cidade do México, 52 (55) 5081-4483,

Leia mais

Desequilíbrio entre oferta e demanda é o principal desafio para empresas de metais e mineração da América Latina

Desequilíbrio entre oferta e demanda é o principal desafio para empresas de metais e mineração da América Latina Data de Publicação: 14 de outubro de 2015 Relatório Desequilíbrio entre oferta e demanda é o principal desafio para empresas de metais e mineração da América Latina Analista principal: Flávia Bedran, São

Leia mais

Recuperação de Créditos para Credores e a Lei de Falências Brasileira

Recuperação de Créditos para Credores e a Lei de Falências Brasileira Data de Publicação: 27 de outubro de 2014 Relatório Recuperação de Créditos para Credores e a Lei de Falências Brasileira Analista principal: Julyana Yokota, São Paulo, 55 (11) 3039-9731, julyana.yokota@standardandpoors.com

Leia mais

Contato analítico adicional: Luciano Gremone, Buenos Aires, 54 (11) 4891-2143, luciano.gremone@standardandpoors.com

Contato analítico adicional: Luciano Gremone, Buenos Aires, 54 (11) 4891-2143, luciano.gremone@standardandpoors.com Data de Publicação: 10 de setembro de 2015 Comunicado à Imprensa Diversas ações de rating realizadas em 60 entidades brasileiras dos setores corporativo e de infraestrutura após rebaixamento no rating

Leia mais

Perguntas mais frequentes: Atualização da Visão da Standard & Poor's sobre o Rating de Crédito Soberano do Brasil e sua Perspectiva

Perguntas mais frequentes: Atualização da Visão da Standard & Poor's sobre o Rating de Crédito Soberano do Brasil e sua Perspectiva Data de Publicação: 14 de novembro de 2013 Perguntas Mais Frequentes Perguntas mais frequentes: Atualização da Visão da Standard & Poor's sobre o Rating de Crédito Soberano do Brasil e sua Perspectiva

Leia mais

Page 1 of 6 Clique aqui para visualizar em seu aparelho celular ou como uma página da internet. Rating preliminar braa+ atribuído às debêntures senior secured de R$ 700 milhões da Santo Antônio Energia

Leia mais

Fitch Rebaixa Ratings da Light e de Suas Subsidiárias Para A+(bra) ; Perspectiva Estável

Fitch Rebaixa Ratings da Light e de Suas Subsidiárias Para A+(bra) ; Perspectiva Estável Fitch Rebaixa Ratings da Light e de Suas Subsidiárias Para A+(bra) ; Perspectiva Estável Fitch Ratings Rio de Janeiro, 19 de dezembro de 2014: A Fitch Ratings rebaixou, hoje, o Rating Nacional de Longo

Leia mais

Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa

Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa Análise XP Fundamentos Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa A Empresa A Senior Solution está presente, há mais de 17 anos, no segmento de Tecnologia da Informação no mercado brasileiro, sendo uma

Leia mais

Natura ofusca Avon no competitivo mercado brasileiro de venda direta de cosméticos

Natura ofusca Avon no competitivo mercado brasileiro de venda direta de cosméticos Data de Publicação: 20 de abril de 2015 Relatório Natura ofusca Avon no competitivo mercado brasileiro de venda direta de cosméticos Analistas Principais: Luísa Vilhena, São Paulo, 55 (11) 3039-9727, luisa.vilhena@standardandpoors.com;

Leia mais

Comunicado à Imprensa. S&P reafirma ratings da Tele Norte Leste Participações S.A.

Comunicado à Imprensa. S&P reafirma ratings da Tele Norte Leste Participações S.A. Comunicado à Imprensa S&P reafirma ratings da Tele Norte Leste Participações S.A. Analistas: Ana Claudia Nunes, São Paulo (55) 11-5501-8956; Reginaldo Takara, São Paulo (55) 11-5501- 8932; Milena Zaniboni,

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 Aviso Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

Resultados 1T15. 08 de maio de 2015

Resultados 1T15. 08 de maio de 2015 Resultados 1T15 08 de maio de 2015 2 Principais destaques do 1T15 Crescimento da receita líquida de 23%, sendo de 2 dígitos em todas unidades de negócio no comparativo ano vs. ano, favorecidas por 83%

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

Política de Gestão de Negócios e de Relacionamento

Política de Gestão de Negócios e de Relacionamento Boletim n o 4* Política de Gestão de Negócios e de Relacionamento Entrada em Vigor: 15 de junho de 2015 Versão: 13 Autor: Grupo de Gestão de Negócios e de Relacionamento (BRM) I. INTRODUÇÃO A. Princípios

Leia mais

Discussão dos Resultados 1T10. 07 de Maio de 2010

Discussão dos Resultados 1T10. 07 de Maio de 2010 Discussão dos Resultados 1T10 07 de Maio de 2010 0 Aviso Esta apresentação poderá conter certas projeções e tendências que não são resultados financeiros realizados, nem informação histórica. Estas projeções

Leia mais

Apresentação 4T11 & 2011. Abril, 2012

Apresentação 4T11 & 2011. Abril, 2012 Apresentação Resultados 4T11 & 2011 Abril, 2012 Destaques & Eventos Recentes Balanço do ano de 2011 Processo de integração da Agre: SAP; Revisão orçamentária; Processo contábil de combinação de negócios

Leia mais

1T14. Apresentação de Resultados

1T14. Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados INFORMAÇÃO IMPORTANTE Este documento conte m considerac o es futuras referentes a s perspectivas do nego cio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e a s perspectivas

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Taking ESG into account Podemos evoluir para uma Economia Sustentável

Taking ESG into account Podemos evoluir para uma Economia Sustentável Taking ESG into account Podemos evoluir para uma Economia Sustentável Investimentos Sustentáveis - O que é material para a análise e decisão de investimentos? Dos princípios aos indicadores chaves de performance

Leia mais

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

Conheça a MRV Engenharia

Conheça a MRV Engenharia Conheça a MRV Engenharia MRV em Números Ficha técnica MRV Engenharia Número de empregados nas obras (média 2014)...23.704 Vendas Contratadas (R$ milhões) (2014)...R$ 6.005 Receita liquida (R$ milhões)

Leia mais

AQUISIÇÃO DA DEVELOPER Maio 2008

AQUISIÇÃO DA DEVELOPER Maio 2008 AQUISIÇÃO DA DEVELOPER Maio 2008 Aviso Esta apresentação foi preparada com o propósito exclusivo de informar sobre os objetivos e estrutura da transação realizada entre JHSF Participações S.A. ("JHSF")

Leia mais

MRV ANUNCIA RESULTADOS DO 3T14

MRV ANUNCIA RESULTADOS DO 3T14 MRV ANUNCIA RESULTADOS DO 3T14 Forte crescimento de 8,3% no lucro por ação comparado ao Crescimento da margem bruta para 28,2% no 3T14 Robusta Geração de Caixa de R$ 136 milhões trazendo a dívida líquida/pl

Leia mais

Soluções de Financiamento e Investimento para Projetos Imobiliários Residenciais

Soluções de Financiamento e Investimento para Projetos Imobiliários Residenciais Soluções de Financiamento e Investimento para Projetos Imobiliários Residenciais I. A Conjuntura Econômica II. III. Introdução à RB Capital Soluções Imobiliárias Residenciais Conjuntura Econômica Cenários

Leia mais

Apresentação de Resultados do 2º trimestre de 2011. Agosto, 2011

Apresentação de Resultados do 2º trimestre de 2011. Agosto, 2011 Apresentação de Resultados do 2º trimestre de 2011 Agosto, 2011 2 Destaques Operacionais DESTAQUES OPERACIONAIS DO 2T11 & 1S11 2T11 LANÇAMENTOS PRO RATA PDG ALCANÇARAM R$2,05 BILHÕES NO 2T11, REPRESENTANDO

Leia mais

Recorde histórico de geração de caixa de R$ 258 milhões no 3T15 e R$ 559 milhões nos 9M15

Recorde histórico de geração de caixa de R$ 258 milhões no 3T15 e R$ 559 milhões nos 9M15 Recorde histórico de geração de caixa de R$ 258 milhões no 3T15 e R$ 559 milhões nos 9M15 Belo Horizonte, 12 de novembro de 2015 MRV Engenharia e Participações S.A. (BM&FBovespa: MRVE3 ADR OTCQX: MRVNY),

Leia mais

10% R$ 900. bra+ (sf) Preliminar* 6% R$ 40

10% R$ 900. bra+ (sf) Preliminar* 6% R$ 40 Data de Publicação: 24 de outubro de 2013 Relatório de Rating Preliminar Driver Brasil Two Banco Volkswagen Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Financiamento de Veículos Cotas Seniores e Cotas

Leia mais

BTG Fundo de Fundos. 5ª Emissão. Janeiro, 2013. Para informações adicionais, leia atentamente os Avisos Adicionais no final da apresentação.

BTG Fundo de Fundos. 5ª Emissão. Janeiro, 2013. Para informações adicionais, leia atentamente os Avisos Adicionais no final da apresentação. 5ª Emissão Janeiro, 2013 Para informações adicionais, leia atentamente os Avisos Adicionais no final da apresentação. SEÇÃO 1 Características Características Fundo Carteira Remuneração FUNDO FII fechado

Leia mais

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Apresentação da Teleconferência 06 de agosto de 2015 Para informações adicionais, favor ler cuidadosamente o aviso ao final desta apresentação. Divulgação

Leia mais

Fitch Afirma Rating da Unidas; Perspectiva Revisada Para Positiva

Fitch Afirma Rating da Unidas; Perspectiva Revisada Para Positiva Fitch Afirma Rating da Unidas; Perspectiva Revisada Para Positiva 13 Fev 2015 17h00 Fitch Ratings - Rio de Janeiro, 13 de fevereiro de 2015: A Fitch Ratings afirmou, hoje, o Rating Nacional de Longo Prazo

Leia mais

Renda Fixa Privada Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios FIDC. Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios FIDC

Renda Fixa Privada Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios FIDC. Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios FIDC Renda Fixa Privada Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios - FIDC Uma alternativa de investimento atrelada aos créditos das empresas O produto O Fundo de Investimento em Direitos Creditórios

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T14

Apresentação de Resultados 1T14 Apresentação de Resultados 1T14 15 de Maio de 2014 Destaques do 1T14 O aluguel nas mesmas lojas (SSR) continuou a reportar crescimento de dois dígitos no 1T14, aumento de 10,1% comparado ao 1T13 As vendas

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação 3T08 Apresentação de Resultados José Carlos Aguilera (Diretor Presidente e de RI) Eduardo de Come (Diretor Financeiro) Marcos Leite (Gerente de RI) Destaques do Período Contexto de crise no

Leia mais

Resultados 3T10 e 9M10. 12/11/2010 > Relações com Investidores

Resultados 3T10 e 9M10. 12/11/2010 > Relações com Investidores Resultados 3T10 e 9M10 12/11/2010 > Relações com Investidores 1 Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base e

Leia mais

Resultados 2T10. Villa Flora Segmento Econômico

Resultados 2T10. Villa Flora Segmento Econômico Resultados 2T10 Villa Flora Segmento Econômico 1 Resultados 2T10 Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base

Leia mais