LÍN G U A P O R T U G U ESA E LIT ER ATU R A - R EDAÇÃO Q U ÍM IC A - B IO LO G IA - FÍSIC A - IN G LÊS - ESPA N H O L

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LÍN G U A P O R T U G U ESA E LIT ER ATU R A - R EDAÇÃO Q U ÍM IC A - B IO LO G IA - FÍSIC A - IN G LÊS - ESPA N H O L"

Transcrição

1 LÍN G U A P O R T U G U ESA E LIT ER ATU R A - R EDAÇÃO Q U ÍM IC A - B IO LO G IA - FÍSIC A - IN G LÊS - ESPA N H O L

2 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA 1

3 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA 2 LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA QUESTÕES DE 01 A 15 Para responder às questões de 01 a 07, leia os textos a seguir. Texto 1 (GALVÃO, J. Folha de São Paulo,, , caderno opinião, p.2) Texto 2 O fosso e a fossa Apesar de ter passado por vários episódios de saúde, desde o sarampo da infância a múltiplas complicações do ofício de viver, falar sobre medicina é temeridade e pretensão. Mas vamos lá. A crônica fica valendo como um depoimento pessoal, testemunho de alguém que, com certo exagero, é obrigado a apelar para a classe médica na condição ambígua de paciente, ou seja, dotado de pouca saúde e muita paciência. A primeira e mais dramática constatação é a dicotomia entre a ciência e a prática, o lado conceitual e o operacional. No primeiro, os avanços foram e continuam notáveis. Laboratórios, institutos de pesquisa, até mesmo governos de países desenvolvidos em mentalidade e pecúnia investem no setor e os resultados -- pelo menos aos olhos de um leigo -- revelam-se maravilhosos. Aplicando uma escala geométrica às pesquisas e descobertas, podemos suspeitar que um dia será descoberto o elixir não apenas da longa vida, mas de toda a vida. Na parte operacional, contudo, a escala geométrica também funciona, mas na contramão. Os serviços médicos ampliam progressivamente o fosso que os separam do progresso científico e tecnológico. Para ficarmos no exemplo brasileiro, temos duas tenazes que nos rebaixam a níveis dos mais infames em termos de atendimento clínico e hospitalar. Na iniciativa privada, a população de renda média para cima foi forçada a cair na arapuca dos planos assistenciais, que só raramente funcionam, até mesmo em casos de medicina massiva, como partos, pequenas cirurgias, exames de rotina etc. Nunca é demais lembrar que a maioria das queixas no Procon é relativa aos planos de saúde. Pior mesmo é a medicina estatal. Não é à toa que, nas campanhas eleitorais, tanto o governo como a oposição admitem a falência hospitalar. (CONY, C.H. Folha de São Paulo,, 07/05/2013, Caderno A, p.2.)

4 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA No texto 1, ao criticar as condições precárias dos serviços públicos de saúde, o humorista realça A) a substituição do silêncio pelo clamor. B) o recurso da eutanásia em vez da assistência. C) o entrave burocrático em lugar de ações efetivas. D) a predominância da corrupção sobre a honestidade. 02. A expressão extraída do texto 2 que melhor se identifica com a charge de J. Galvão é A) arapuca dos planos assistenciais. B) elixir não apenas da longa vida. C) mentalidade e pecúnia. D) falência hospitalar. 03. Nos trechos da crônica, as palavras ou expressão grifadas têm o mesmo sentido em: A) entre a ciência e a prática. B) é temeridade e pretensão. C) o lado conceitual e o operacional. D) fica valendo como depoimento pessoal, testemunho. 04. O cronista, em linhas gerais, critica A) a disparidade entre o progresso da ciência e os serviços médicos. B) a enorme distância que separa a medicina privada e a pública. C) a inviabilidade das pesquisas e descobertas científicas. D) a ambiguidade envolvendo a classe médica estatal. 05. Assinale a exemplificação INCORRETA: A) Ruptura do paralelismo semântico: dotado de pouca saúde e muita paciência. B) Ironia: os avanços foram e continuam notáveis. C) Metalinguagem: falar sobre medicina... D) Linguagem coloquial: Mas vamos lá. 06. Aplicando uma escala geométrica às pesquisas e descobertas, podemos suspeitar que um dia será descoberto o elixir não apenas da longa vida, mas de toda a vida. Depreende-se desse trecho A) uma hipótese hiperbólica. B) um rasgo de crítica irônica. C) uma constatação categórica. D) um gosto pela digressão metafórica. 07. A crítica do cronista é mais contundente em: A) Laboratórios, institutos de pesquisa, até mesmo governos de países desenvolvidos em mentalidade e pecúnia investem no setor e os resultados (...) revelam-se maravilhosos. B) Para ficarmos no exemplo brasileiro, temos duas tenazes que nos rebaixam a níveis dos mais infames em termos de atendimento clínico e hospitalar. C) A primeira e mais dramática constatação é a dicotomia entre a ciência e a prática, o lado conceitual e o operacional. D) Nunca é demais lembrar que a maioria das queixas no Procon é relativa aos planos de saúde.

5 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA 4 Para responder às questões de 08 a 10, leia o texto a seguir. Texto 3 Tudo começou com um pequeno mal-estar, que eu pensei ser apenas um resfriado. Aí eu viajei e piorei, e só me dei conta da gravidade da situação quando eu acordei na UTI do hospital. Foi aí que eu descobri que gripe é uma doença séria e pode matar, conta o escritor Luiz Fernando Verissimo, 76 anos, que protagoniza a campanha de vacinação contra a gripe deste ano, no Rio Grande do Sul. Em novembro de 2012, Veríssimo foi internado com uma infecção causada pelo vírus. A gripe é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza que provoca febre, tosse, dor de garganta, dores no corpo e mal estar. O maior problema da influenza são as complicações como otites e pneumonias, que podem levar à internação e até mesmo ao óbito de pessoas mais vulneráveis, como os idosos. De acordo com recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), pessoas com 60 anos ou mais devem se vacinar contra gripe. Além deles, crianças de seis meses a dois anos, indígenas, gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério), pessoas privadas de liberdade, profissionais de saúde e portadores de doenças crônicas terão o acesso ampliado à vacina, em todos os postos de saúde e não apenas aos Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIEs) Hoje eu estou, literalmente, vacinado, destaca Veríssimo. (http://www.blog.saude.gov.br/ Acessado em 1/07/2013.) 08. O texto caracteriza-se por ser A) literário. B) científico. C) informativo. D) humorístico. 09. No trecho Hoje eu estou, literalmente, vacinado, o advérbio destacado indica A) de forma total. B) de modo algum. C) de jeito provisório. D) de maneira literária. 10. A interpretação correta da palavra ou expressão destacada é: A) Aí, no trecho Foi aí que eu descobri..., indica uma referência a lugar. B) Aí, no trecho Aí eu viajei e piorei..., associa-se a uma ideia de tempo. C) Além deles, no trecho Além deles, crianças..., remete a uma restrição. D) Apenas, no trecho eu pensei ser apenas um resfriado, significa uma inclusão.

6 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA 5 As questões de 11 a 15 se relacionam com as obras literárias O alienista, de Machado de Assis, e Sagarana, de João Guimarães Rosa. 11. Dois dias depois o barbeiro era recolhido à Casa Verde. Preso por ter cão, preso por não ter cão! exclamou o infeliz. (ASSIS, Machado de. O alienista. S.P.: Ática, 2004, p.44.) A frase do barbeiro Porfírio justifica-se porque ele A) havia sido amigo confidente do alienista e tramado o plano de recolher à Casa Verde todas as pessoas que demonstrassem um certo desequilíbrio da mente, o que acabou resultando em sua internação. B) tinha instigado as pessoas de Itaguaí a derrubarem o governo, mas disso se arrependeu a tempo de impedir que os políticos expulsassem o doutor Simão Bacamarte daquela comunidade. C) tinha em mente dois princípios políticos que se adequavam às medidas terapêuticas do médico, entretanto as consequências da inadaptação entre teoria e prática o levaram a perder sua liberdade. D) havia sido trancafiado no hospício em razão de ter encabeçado uma rebelião, mas, ao recusar-se a liderar um segundo levante, foi considerado pelo médico digno de nova internação. 12. O alienista sorriu, mas o sorriso desse grande homem não era coisa visível aos olhos da multidão; era uma contração leve de dois ou três músculos, não mais. (ASSIS, Machado de. O alienista. S.P.: Ática, 2004, p.30.) O trecho evidencia uma característica marcante do médico de Itaguaí. Assinale a passagem que exibe, nesse protagonista, uma caracterização similar: A) Uma volúpia científica alumiou os olhos de Simão Bacamarte. (...) O alienista guiou para os lados da casa do albardeiro. B) Simão Bacamarte recebeu-o com a alegria própria de um sábio, uma alegria abotoada de circunspecção até o pescoço. C) Uma vez, por exemplo, compôs uma ode à queda do Marquês de Pombal, em que dizia que esse ministro era o dragão aspérrimo do nada. D) Simão Bacamarte curvou a cabeça juntamente alegre e triste, e ainda mais alegre do que triste. (...) entregou-se ao estudo e à cura de si mesmo. 13. Guimarães Rosa, que era médico, aborda metaforicamente órgãos do corpo humano em: A) Porque, ainda mais, o Estevão era de Montes Claros, e, pois, atirador de lei, e estava sempre concentrado, estudando modos de aperfeiçoar um golpe seu: pontaria bem no centro da barriga, para acertar no umbigo, varar cinco vezes os intestinos, e seccionar a medula, lá atrás. ( Traços biográficos de Lalino Salãthiel, ou A volta do marido pródigo ) B) Pois era uma gentinha magra mesmo héctica, tudo meio doente, que eram só se lambendo e caçando jeito de se coçar em cada pé de árvore que encontravam... Mas, para ser bravos, isso eles não estavam doentes, não, que eram só fazendo arrelia e tocaiando para querer matar gente!... ( O burrinho pedrês ) C) A lâmina de Nhô Augusto talhara de baixo para cima, do púbis à boca-do-estômago, e um mundo de cobras sangrentas saltou para o ar livre, enquanto seu Joãozinho Bem-Bem caía ajoelhado, recolhendo os seus recheios nas mãos. ( A hora e vez de Augusto Matraga ) D) Impossível negar a existência do papo: mas papo pequeno, discreto, bilobado e pouco móvel para cima, para baixo, para os lados. ( Duelo )

7 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA Em um dos contos de Sagarana, a enfermidade das personagens é aspecto estruturante da narrativa, cuja passagem está transcrita em: A) Correram uns dias, muito calmos, reinando a paz na fazenda, porque o Major teve a sua enxaqueca, e depois o seu mal de próstata. Já sem dores, mas ainda meio perrengue, passava o tempo no côncavo generoso da cadeira-de-lona, com pouco gosto para expansões. B) Também, nesse tempo, a gente já estava amaleitados, pois não estava?... Foi bom a sezão ter vindo, Primo Argemiro, p ra isto aqui virar um ermo e a gente poder ficar mais sozinhos... C) Aurísio é um mameluco brancarano, cambota, anoso, asmático como um fole velho, e com supersenso de cor e casta. D) Que calor!... E a poeira seca a goela da gente. Estará sentindo dor-por-dentro no pescoço? São Braz! São Braz! 15. A prevenção de doenças, nos contos de Sagarana, está melhor representada no trecho: A) Velho e sábio, não mostrava sequer sinais de bicheiras; que ele preferia evitar inúteis riscos e o dano de pastar na orilha dos capões, onde vegeta o cafezinho, com outras ervas venenosas, e onde fazem voo, zumbidoras e mui comadres, a mosca do berne, a lucília verde, a verejeira rajada, e mais aquela que usa barriga azul. ( O burrinho pedrês ) B) Ela veio de longe, do São Francisco. Um dia, tomou caminho, entrou na boca aberta do Pará, e pegou a subir. Cada ano avançava um punhado de léguas, mais perto, mais perto, pertinho, fazendo medo no povo, porque era sezão da brava da tremedeira que não desamontava matando muita gente. ( Sarapalha ) C) Com os balanços, ele havia rolado para fora do esquife, e estava espichado, horrendo. O lenço de amparar o queixo, atado no alto da cabeça, não tinha valido de nada: da boca, dessorava em mingau pardo, que ia babujando e empestando tudo. E um ror de moscas, encantadas com o carregamento duplamente precioso, tinham vindo também. ( Conversa de bois ) D) -Pois,olha: eu, afora o papo, tenho muita saúde, graças a Deus... Mas, o tal... Correndo assim por essas brenhas, quero ver! Ele barganha de cavalo, troca, troca, que nem cigano, mas não pode bater baldroca com o coração, lá dele, que não regula direito! É só esperar um pouco e sacudir vermelho nas ventas do touro... Eh, boi bravo! ( Duelo )

8 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA 7 Leia os textos a seguir. REDAÇÃO Texto 1 Bem-vindos, médicos cubanos. Vocês serão muito importantes para o Brasil. A falta de médicos em áreas remotas e periféricas tem deixado nossa população em situação difícil. Não se preocupem com a hostilidade de parte de nossos colegas. Ela será amplamente compensada pela acolhida calorosa nas comunidades das quais vocês vieram cuidar. (David Oliveira de Souza, médico e professor do Instituto de Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês. Foi diretor médico do Médicos Sem Fronteiras no Brasil, Folha de São Paulo,, 31 de agosto de 2013, p.a3.) Texto 2 A polêmica autorização para o trabalho de médicos com diplomas obtidos no exterior sem revalidação e comprovação de proficiência na língua portuguesa encerra falso dilema, embutido na medida provisória nº 621/2013, que subsidia o programa Mais Médicos. A verdadeira questão resume-se à disponibilidade de médicos legalmente lmente capacitados e habilitados. (Carlos Vital Tavares Corrêa Lima, vice-presidente do Conselho Federal de Medicina. Folha de São Paulo, 31 de agosto de 2013, p.a3.) Texto 3 Texto 4 (https://www.google.com.br/search?hl=pt-br&site=imgp&tbm Acesso em 08/09/2013.)

9 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA 8 PROPOSTA DE REDAÇÃO Com base na leitura dos textos motivadores e nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, REDIJA um texto dissertativo-argumentativo, posicionando-se a respeito do programa de se trazer médicos estrangeiros para o Brasil. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para a defesa de seu ponto de vista. INSTRUÇÕES 1- Você receberá uma folha de Redação Definitiva onde deverá transcrever seu texto. 2- A redação deverá conter o mínimo de 15 linhas e o máximo de 20 linhas, na folha de redação definitiva (não mais que 140 palavras). Rascunho

10 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA 9 QUÍMICA QUESTÕES DE 16 A A densidade da urina humana varia na faixa de 1, 003 g/ml a 1, 030 g/ml. I- Urina de uma pessoa que sofre de diabetes melito, ou seja, contendo maior quantidade de açúcar. II- Urina de uma pessoa que sofre de diabetes insípido, ou seja, que excreta grande quantidade de água. III- Urina de uma pessoa normal. As densidades da urina em I, II e III podem ser, em mg/ml, respectivamente: A) B) C) D) Sulfato ferroso FeSO 4 é utilizado na deficiência de ferro, agindo como antianêmico; é essencial para a produção da hemoglobina, necessária para a formação dos glóbulos vermelhos do sangue (hemácias). A fim de evitar a oxidação dos íons ferrosos Fe 2+ que são os absorvidos no intestino, a vitamina C ou mesmo o suco de laranja deve ser associado ao sulfato ferroso pelo paciente. Analisando o texto e utilizando seus conhecimentos, NÃO podemos afirmar que A) a vitamina C age impedindo a oxidação dos íons ferrosos Fe 2+ em íons férricos Fe 3+ que não são absorvidos pelo intestino. B) os elétrons perdidos pelo elemento metálico, presente em ambos os cátions, pertenciam ao mesmo nível de energia. C) o íon ferroso Fe 2+, presente no sulfato ferroso, possui 26 prótons e 24 elétrons. D) o cátion férrico Fe 3+ possui raio iônico menor do que o cátion ferroso Fe Esta tabela ilustra as energias de ionização, em elétron-volt, para a retirada dos cinco (5) primeiros elétrons de átomos, correspondentes a elementos do 3 o período da classificação periódica. Elemento 1 a. Energia 2 a. Energia 3 a. Energia 4 a. Energia 5 a. Energia A 6,0 18,8 28,4 120,0 153,8 B 7,6 15,0 80,1 109,3 141,2 C 8,1 16,3 33,5 45,1 166,7 D 5,1 47,3 71,7 98,9 138,6 Analisando apenas os elementos da tabela, é INCORRETO afirmar que A) A é um metal de baixa densidade e muito utilizado em fios externos para iluminação pública, possuindo 3 elétrons de valência. B) B é um metal alcalino terroso e sua falta no organismo pode ocasionar problemas de convulsão semelhantes ao causado pelo alcoolismo. C) o fornecimento de energia correspondente a 16,3 elétron-volt é suficiente para formar o cátion C 2+ (g) a partir do C(g). D) a 2ª. Energia de ionização é maior para o elemento cuja substância elementar reage violentamente com a água, formando um gás.

11 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA O relógio na casa de um professor de Química tem seus numerais substituídos pelos símbolos dos elementos químicos, de acordo com seus números atômicos, conforme a figura acima. Analisando, na figura, a substância correspondente à hora marcada e utilizando seus conhecimentos a respeito da posição dos elementos na Tabela Periódica, assinale a alternativa FALSA: A) A substância apresenta fórmula MgF 2, tendo como unidades de repetição cátions e ânions. B) A substância é predominantemente iônica, sólida, sendo boa condutora de eletricidade quando dissolvida em água e quando fundida. C) O principal fator responsável pelo caráter iônico da substância é seu alto valor na energia de rede. D) O caráter iônico dessa substância deve ser menor do que o caráter iônico da substância correspondente a 8h55min. 20. Considere uma reação química hipotética, que ocorre em fase gasosa, entre os reagentes A e B para formar os produtos C e D. No início foram misturados, em um recipiente de 1,0 litro, 6,0 mols de A com 6,0 mols de B. Após a reação se completar, com B sendo o reagente limitante, foram formados 4,0 mols de C, 2,0 mols de D, sobrando 4,0 mols de A. A equação balanceada para a reação hipotética descrita seria A) A + B C + D. B) A + 3B 2C + D. C) 2A + 3B 2C + D. D) 3A + 3B 2C + D. 21. Fonte: Manual do Consumidor de Homeopatia ( Associação Brasileira de Farmacêuticos Homeopatas ABFH) No preparo das formas farmacêuticas derivadas, em homeopatia, 1,0 parte do insumo ativo (Tinturamãe) é misturado com 99 partes do veículo (diluente apropriado). Após sucussionar (agitação 100 vezes), obtém-se a dinamização 1CH (1/10 2 ). 1,0 parte da 1CH + 99 partes do veículo, após sucussionar, obtém-se a 2CH e assim sucessivamente, conforme o esquema da figura. Sabendo-se que o número de Avogadro é 6,02 x 10 23, a partir de qual dinamização centesimal de (Hahnemann (CH) não haverá mais molécula alguma do insumo ativo no medicamento A) 5CH. B) 10CH. C) 12CH. D) 23CH

12 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA Um laboratorista preparou 140,0 ml de uma solução diluída 0,5 mol.l -1 de ácido nítrico HNO 3 a partir de uma solução concentrada de densidade 1,40g/mL -1 e 63%( m/m). Em relação ao ácido, à solução concentrada e à solução diluída, foram feitas as seguintes afirmativas: I. O ácido nítrico é um poderoso agente redutor. II. A concentração da solução concentrada é de 14,0 mol.l -1. III. Foram utilizados 5,0 ml da solução concentrada na preparação da solução diluída. IV. 20,0 ml da solução diluída apresenta um ph = 2. Estão CORRETAS as afirmativas: A) I e IV, apenas. B) II e III, apenas. C) III, II e I, apenas. D) IV, III e II, apenas. 23. Analisando o seguinte diagrama de entalpia, nas condições padrão, e sabendo-se que a ligação C C no etano vale 79,1 kcal, assinale a afirmativa FALSA: A) A entalpia de cada ligação C H, no etano, é de 199,0 kcal.mol -1. B) A entalpia de cada ligação H H, no H 2, é de 104,2 kcal.mol -1. C) A entalpia de formação do etano, a partir das substâncias elementares, é de -20,3 kcal.mol -1. D) A entalpia de sublimação de 12,0 g de carbono grafita é 171,7 kcal.mol -1.

13 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA massa de H (g) B A tempo (min.) Muitas vezes se usa a reação do alumínio com solução ácida para se produzir gás no enchimento de balões, o que não se deve fazer pelo fato de o gás formado ser inflamável. Massas iguais de duas amostras de alumínio, uma pulverizada e outra em pedaços, foram colocadas em dois frascos contendo soluções aquosas de ácido clorídrico de mesma concentração. As reações se completaram produzindo gás hidrogênio. O gráfico ilustra a variação de massa do gás formado com o decorrer do tempo, nas duas reações, realizadas nas mesmas condições. Analisando o gráfico e as informações, NÃO podemos concluir que A) a curva A corresponde a amostra de alumínio em pedaços. B) a curva B corresponde à reação que formou menor quantidade de gás. C) a massa de alumínio utilizada, em cada experimento, foi de 81g. D) a espécie oxidante é o hidrogênio que ganhou 1,0 mol de elétron por grama de gás hidrogênio formado. 25. Em uma dada temperatura, foram colocados 50,0 mols do gás colorido NO 2, em um balão de 10 litros. O gás dimeriza, produzindo um gás incolor (N 2 O 4 ), estabelecendo um estado de equilíbrio, num processo exotérmico. O gráfico ilustra o sistema descrito, a 300 K. [N 2 O 4 ] mol/l 2 300K tempo Analisando o gráfico, assinale a afirmativa FALSA: A) A concentração do gás colorido NO 2 (g) no equilíbrio é de 1,0 mol.l -1. B) O valor da constante de equilíbrio, a 300K, para o sistema químico, é igual a 2. C) A intensidade da cor diminui, no estado de equilíbrio, com um resfriamento do sistema. D) Um balão menor, conservando-se as mesmas condições anteriores, ficaria mais colorido.

14 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA O sulfato de bário BaSO 4 é utilizado para diagnóstico radiológico como principal forma de contraste. É muito pouco solúvel em água (kps = 1,1 x ), impedindo a liberação de cátions Ba 2+, tóxicos. Há 10 anos, um produto de um contraste de sulfato de bário continha carbonato de bário BaCO 3 que, apesar de baixa solubilidade em água (kps = 1,5 x 10-9 ), liberou grande quantidade de cátions Ba 2+ no estômago de vários pacientes, provocando muitas mortes. Consideram-se as seguintes proposições: 1. O sulfato não libera cátions Ba 2+ em grandes quantidades no estômago, como o carbonato. 2. O sulfato forma um ácido forte, e o carbonato forma um ácido fraco. A respeito dessas proposições, assinale a opção CORRETA: A) A primeira é uma proposição falsa e a segunda é uma proposição verdadeira. B) A primeira é uma proposição verdadeira e a segunda é uma proposição falsa. C) As duas são proposições verdadeiras e a segunda é uma justificativa correta da primeira. D) As duas são proposições verdadeiras, mas a segunda não é uma justificativa correta da primeira. 27. ph ml de base Este gráfico ilustra a variação de ph durante a titulação de 100,0 ml de uma solução ácida com uma solução básica de mesma concentração. Analisando o gráfico, podemos dizer que as fórmulas do ácido e da base utilizados poderiam ser: A) CH 3 COOH e NaOH. B) CH 3 COOH e NH 4 OH. C) HCl e NaOH. D) HCl e NH 4 OH.

15 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA A melatonina é um hormônio responsável pela regulação do sono. Em um ambiente escuro e calmo, os níveis da substância no organismo aumentam naturalmente, o que gera a vontade de dormir. Com o passar dos anos, menos hormônio é produzido pela glândula pineal, o que pode causar insônia ou sono leve. (Estado de Minas 28/8/13 caderno de Ciências). Analisando a estrutura da melatonina, na figura, foram feitas as seguintes afirmativas: I. Apresenta fórmula molecular C 13 H 16 N 2 O 2. II. Contém cinco insaturações e duas funções oxigenadas. III. Contém átomos de carbono tetraédricos, trigonais e digonal. IV. Possui apenas funções éter e amina, não apresentando estereoisômeros. Estão CORRETAS as afirmativas A) I e II, apenas. B) II e III, apenas. C) III, IV e I, apenas. D) IV, II e I, apenas. 29. Sabões são sais de ácidos graxos como o estearato de sódio C 17 H 35 COONa ao passo que detergentes são sais de sódio de alcoóis sulfatados de longa cadeia como o lauril sulfato de sódio C 11 H 23 CH 2 OSO 3 Na -. Água dura, que contém cátions cálcio e magnésio, reage com o sabão, formando sabões insolúveis. Entretanto, forma sais solúveis com os detergentes. Analisando essas informações e utilizando seus conhecimentos, NÃO podemos afirmar que A) detergentes e sabões contêm uma parte polar (hidrófila) e uma parte apolar (hidrofóbica). B) em água dura, há necessidade de mais sabão para se produzir espuma que em água de menor dureza. C) estearato de sódio é um sabão proveniente da saponificação de um óleo, ou seja, de um ácido graxo insaturado. D) lauril sulfato de sódio pode ser preparado a partir de um álcool de 12 carbonos com ácido sulfúrico, seguido de uma neutralização com hidróxido de sódio.

16 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA O Kevlar é um polímero bem mais resistente do que o aço, sendo, inclusive, resistente ao fogo, daí ser utilizado na fabricação de coletes à prova de bala, luvas e roupas para bombeiros, além de muitos outros usos. É formado através de dois monômeros orgânicos. Sua estrutura pode ser assim representada: H N N H O O Analisando a estrutura do Kevlar e utilizando seus conhecimentos de polímeros, assinale a afirmativa FALSA: A) As ligações primárias são covalentes e as ligações cruzadas são ligações de hidrogênio. B) Um dos monômeros é uma diamina aromática, contendo seis átomos de carbono. C) Um dos monômeros é um diácido, contendo ligações simples e também múltiplas D) É classificado como polímero de adição, correspondendo a uma poliamida.

17 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA 16 BIOLOGIA QUESTÕES DE 31 A Ao se ingerir bebidas alcoólicas, a produção de urina aumenta. Isso ocorre porque o álcool A) aumenta a absorção de água nos ductos coletores. B) interfere na produção de melatonina. C) inibe a secreção de ADH. D) é relaxante muscular. 32. Um ZANGÃO é um inseto que, diferentemente de sua mãe e de suas irmãs, é haplóide. A BANANA é um fruto que não apresenta semente. O fato biológico que permite a ocorrência dessas particularidades nesses dois organismos é a ausência de A) meiose. B) fecundação. C) reprodução sexuada. D) formação de gametas. 33. I II III IV Sobre o desenho acima, é correto afirmar, EXCETO: A) Em IV houve divisão de centrômeros e separação de cromátides irmãs. B) II representa uma célula animal de número haplóide igual a 3, na fase I de uma meiose. C) As quatro células podem ser de um mesmo organismo, em diferentes fases de divisão meiótica. D) I representa uma célula no processo final de divisão, com carioteca reconstituída e cromossomos se descondensando.

18 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA NÃO está representado no desenho acima A) Eliminação de vesículas secretoras por exocitose. B) Eliminação residual por clasmocitose. C) Digestão intracelular heterofágica. D) Digestão intracelular autofágica. 35. A DAMA DE COMPUTADOR Depois de saber que o Chico Buarque também fica jogando paciência no computador em vez de trabalhar, me senti desagravado. Eu não estou perdendo tempo ou protelando o momento de começar a escrever, quando jogo paciência. Estou, digamos assim, fazendo alongamento do músculo cerebral. Ou distraindo o cérebro enquanto a verdadeira criação se dá em outro nível, no inconsciente. E, se isso parecer conversa de vagabundo para se justificar, agora tenho um argumento irrespondível: o Chico Buarque faz a mesma coisa. (...) (Veríssimo, O GLOBO, p. 15, ) É passível de questionamento a seguinte afirmação do cronista: A) Ou distraindo o cérebro... B) O Chico Buarque faz a mesma coisa. C)...a verdadeira criação se dá em outro nível... D)...fazendo alongamento do músculo cerebral.

19 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA Estômago 2 - Alvéolos Pulmonares 3 - Uretra 4 - Bexiga Urinária O esquema representativo de Epitélio de Revestimento que NÃO corresponde à sua respectiva localização é A) 1 B) 2 C) 3 D) FIOCRUZ DESENVOLVE TESTE MAIS EFICAZ PARA DETECTAR HEPATITE C Nova técnica identifica presença de anticorpos do vírus em menos tempo. -São Paulo. Pesquisadores do Instituto Oswaldo Cruz, da Fiocruz, desenvolveram um teste para diagnóstico de hepatite C mais simples e mais eficaz que o atual. Bastam 3 gotas de sangue e um papel filtro para coletar a amostra. Além disso, o teste é capaz de detectar a presença da proteína do vírus e de anticorpos e não apenas dos anticorpos, como ocorre no tradicional. (...) (...) O teste atual só consegue detectar a presença de anticorpos 66 dias depois de a pessoa ter tido contato com o vírus. Com esse exame, será possível confirmar o diagnóstico 26 dias antes (...) (Jornal O TEMPO BH, 06 de abril de 2013.) Pelos dados citados, podemos concluir que são vantagens inerentes ao novo teste, EXCETO: A) Evita o uso de agulhas, seringas e a refrigeração das amostras, como corre nos testes convencionais. B) O tempo da janela imunológica é reduzido, além de as proteínas virais serem identificadas. C) O próprio paciente pode colher a amostra do seu sangue e enviar pelo correio para análise. D) Dispensa a necessidade de um técnico especializado em coleta de sangue venoso.

20 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA ALERTA A DIABÉTICOS Aparelhos da marca CEPA CG, distribuídos pela Secretaria de Saúde de Minas, apresentavam falha na medição da glicemia. Uma falha no aparelho que mede a glicemia, da marca Cepa GC, está pondo em risco a vida dos diabéticos em Minas. A leitura do glicosímetro não é homogênea como nos equipamentos de outras marcas e os resultados são bem mais elevados (...) (Estado de Minas, caderno GERAIS, p. 17, 15 de junho de 2013.) Pacientes diabéticos que fizeram uso desse aparelho estavam sujeitos a todos os riscos abaixo citados, EXCETO: A) Coma hipoglicêmico. B) Aplicação desnecessária de insulina. C) Diagnóstico de uma hiperglicemia inexistente. D) Aumento comprometedor da taxa de glicose sanguínea. 39. Condição normal Condição anormal O desenho acima retrata a condição que ocorre quando a descida de um ou ambos os testículos não se faz de modo normal. Com relação à condição anormal, podemos afirmar, EXCETO: A) Pode causar infertilidade. B) Recebe o nome de Criptorquidia. C) Pode ser corrigida cirurgicamente. D) É responsável pelas hérnias inguinais.

LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA - REDAÇÃO QUÍM ICA - BIOLOGIA - FÍSICA - INGLÊS - ESPANHOL

LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA - REDAÇÃO QUÍM ICA - BIOLOGIA - FÍSICA - INGLÊS - ESPANHOL LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA - REDAÇÃO QUÍM ICA - BIOLOGIA - FÍSICA - INGLÊS - ESPANHOL 1 2 3 4 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA 1 FCMMG - CONCURSO VESTIBULAR/2014 PROVA DE MEDICINA

Leia mais

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Química Questão 01 Os metais alcalinos, ao reagirem com água, produzem soluções dos respectivos hidróxidos e gás hidrogênio. Esta tabela apresenta

Leia mais

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Testes para identificar a gravidez Como é possível identificar se uma mulher está grávida? Após os sintomas apresentados acima, normalmente

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS 3 PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS QUÍMICA 01 - O dispositivo de segurança que conhecemos como air-bag utiliza como principal reagente para fornecer o gás N 2 (massa molar igual a 28 g mol -1

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa QUESTÃO 01 Num laboratório químico, havia três frascos que continham, respectivamente, um alcano, um álcool e um alqueno. Foram realizados experimentos que envolviam

Leia mais

A) Escreva a equação que representa a semi-reação de redução e seu respectivo potencial padrão.

A) Escreva a equação que representa a semi-reação de redução e seu respectivo potencial padrão. QUÍMICA QUESTÃ 01 Aparelhos eletrônicos sem fio, tais como máquinas fotográficas digitais e telefones celulares, utilizam, como fonte de energia, baterias recarregáveis. Um tipo comum de bateria recarregável

Leia mais

Projeto Embuá Unidade de Aprendizagem: ENERGIA

Projeto Embuá Unidade de Aprendizagem: ENERGIA Projeto Embuá Unidade de Aprendizagem: ENERGIA Energia para realizar reações químicas: eletrólise do iodeto de potássio aquoso Existem reações químicas não espontâneas, mas que são realizadas com rapidez

Leia mais

REVISÃO QUÍMICA. Profº JURANDIR QUÍMICA

REVISÃO QUÍMICA. Profº JURANDIR QUÍMICA REVISÃO QUÍMICA Profº JURANDIR QUÍMICA DADOS 01. (ENEM 2004) Em setembro de 1998, cerca de 10.000 toneladas de ácido sulfúrico (H 2 SO 4 ) foram derramadas pelo navio Bahamas no litoral do Rio Grande

Leia mais

EXAME DISCURSIVO 2ª fase

EXAME DISCURSIVO 2ª fase EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014 Biologia Caderno de prova Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Biologia. Não abra o caderno antes de receber autorização.

Leia mais

Seu pé direito nas melhores faculdades

Seu pé direito nas melhores faculdades Seu pé direito nas melhores faculdades FUVEST 2 a Fase 10/janeiro/2011 conhecimentos gerais 01. a) Quantos são os números inteiros positivos de quatro algarismos, escolhidos sem repetição, entre 1, 3,

Leia mais

Prova Experimental Física, Química, Biologia

Prova Experimental Física, Química, Biologia Prova Experimental Física, Química, Biologia Complete os espaços: Nomes dos estudantes: Número do Grupo: País: BRAZIL Assinaturas: A proposta deste experimento é extrair DNA de trigo germinado e, posteriormente,

Leia mais

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) 3341-1244 www.colegiosantateresinha.com.br

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) 3341-1244 www.colegiosantateresinha.com.br PLANEJAMENTO DE AÇÕES DA 2 ª ETAPA 2015 PERÍODO DA ETAPA: 01/09/2015 á 04/12/2015 TURMA: 9º Ano EF II DISCIPLINA: CIÊNCIAS / QUÍMICA 1- S QUE SERÃO TRABALHADOS DURANTE A ETAPA : Interações elétricas e

Leia mais

EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015)

EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015) EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015) 1- A Fábrica Celular Células de bactérias (procarióticas) e células animais (eucarióticas), apresentam semelhanças e diferenças. a) Qual a estrutura presente em ambas que

Leia mais

física EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014

física EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014 EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014 física Caderno de prova Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Física. Não abra o caderno antes de receber autorização.

Leia mais

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio?

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio? Questão 1: O Brasil é o campeão mundial da reciclagem de alumínio, colaborando com a preservação do meio ambiente. Por outro lado, a obtenção industrial do alumínio sempre foi um processo caro, consumindo

Leia mais

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B.

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B. 04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A e m B, sendo m A < m B, afirma-se que 01. Um patrulheiro, viajando em um carro dotado de radar a uma

Leia mais

RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011

RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011 RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011 Questão 26 Como a questão pede a separação do sólido solúvel do líquido, o único processo recomendado é a destilação simples. Lembrando que filtração e decantação

Leia mais

Fazendo a digestão. A voz do professor. A voz do professor. De onde provém a energia necessária para o movimento dos automóveis?...

Fazendo a digestão. A voz do professor. A voz do professor. De onde provém a energia necessária para o movimento dos automóveis?... A U A UL LA Fazendo a digestão Atenção De onde provém a energia necessária para o movimento dos automóveis? Nosso corpo é semelhante a um carro. Como você acha que conseguimos energia para viver? Um corpo

Leia mais

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica:

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: 1. Considere que, durante esse experimento, a diminuição de massa se

Leia mais

Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR 2009 2ª Fase PROVA DE QUÍMICA

Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR 2009 2ª Fase PROVA DE QUÍMICA Questão 1: As bebidas alcoólicas contêm etanol e podem ser obtidas pela destilação do álcool (ex. whiskey e vodka) ou pela fermentação de uma variedade de produtos como frutas e outros vegetais (ex. vinho

Leia mais

-2014- CONTEÚDO SEPARADO POR TRIMESTRE E POR AVALIAÇÃO CIÊNCIAS 9º ANO 1º TRIMESTRE

-2014- CONTEÚDO SEPARADO POR TRIMESTRE E POR AVALIAÇÃO CIÊNCIAS 9º ANO 1º TRIMESTRE -2014- CONTEÚDO SEPARADO POR TRIMESTRE E POR AVALIAÇÃO CIÊNCIAS 9º ANO 1º TRIMESTRE DISCURSIVA OBJETIVA QUÍMICA FÍSICA QUÍMICA FÍSICA Matéria e energia Propriedades da matéria Mudanças de estado físico

Leia mais

UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 Durante uma brincadeira, Rafael utiliza o dispositivo mostrado nesta figura para lançar uma bolinha horizontalmente. Nesse

Leia mais

~ 1 ~ PARTE 1 TESTES DE ESCOLHA SIMPLES. Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011

~ 1 ~ PARTE 1 TESTES DE ESCOLHA SIMPLES. Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011 CATEGORIA EM-2 Nº INSCRIÇÃO: Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011 Questão 3: O chamado soro caseiro é uma tecnologia social que consiste na preparação e administração de uma mistura de água,

Leia mais

01) (ACAFE) O grupo de átomos que é encontrado na forma monoatômica pelo fato de serem estáveis é:

01) (ACAFE) O grupo de átomos que é encontrado na forma monoatômica pelo fato de serem estáveis é: 01) (ACAFE) O grupo de átomos que é encontrado na forma monoatômica pelo fato de serem estáveis é: a) Halogênios b) Calcogênios c) Metais Alcalinos Terrosos d) Metais Alcalinos e) Gases Nobres 02) (UFF-RJ)

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém cinco

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 4º BIMESTRE 7º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ

CIÊNCIAS PROVA 4º BIMESTRE 7º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 4º BIMESTRE 7º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ 2010 01. As fotografias

Leia mais

Questão 1 Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta

Questão 1 Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta Questão 1 Questão 2 O esquema abaixo representa as principais relações alimentares entre espécies que vivem num lago de uma região equatorial. a) O câncer é uma doença genética, mas na grande maioria dos

Leia mais

A patroa quer emagrecer

A patroa quer emagrecer A patroa quer emagrecer A UU L AL A Andando pela rua, você passa em frente a uma farmácia e resolve entrar para conferir seu peso na balança. E aí vem aquela surpresa: uns quilinhos a mais, ou, em outros

Leia mais

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução Química QUESTÃO 1 Um recipiente contém 100 ml de uma solução aquosa de H SO 4 de concentração 0,1 mol/l. Duas placas de platina são inseridas na solução e conectadas a um LED (diodo emissor de luz) e a

Leia mais

Lista 04. F.02 Espelhos Planos e Esféricos

Lista 04. F.02 Espelhos Planos e Esféricos F.02 Espelhos Planos e Esféricos 2º Série do Ensino Médio Turma: Turno: Vespertino Lista 03 Lista 04 Questão 01) Obedecendo às condições de Gauss, um espelho esférico fornece, de um objeto retilíneo de

Leia mais

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível.

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível. VALÊNCIAS FÍSICAS RESISTÊNCIA AERÓBICA: Qualidade física que permite ao organismo executar uma atividade de baixa para média intensidade por um longo período de tempo. Depende basicamente do estado geral

Leia mais

Introdução. Observando o ambiente

Introdução. Observando o ambiente Introdução A curiosidade natural do homem, o leva a explorar o ambiente que o cerca, observando, analisando, realizando experiências, procurando saber o porquê das coisas. Nesta atividade, exploradora

Leia mais

Posso fazer a barba?

Posso fazer a barba? A UU L AL A Posso fazer a barba? Você estudou na Aula 6 as transformações que acontecem durante a puberdade feminina. Agora chegou a hora de falarmos da puberdade masculina. Para os meninos, a puberdade

Leia mais

Lição 5. Instrução Programada

Lição 5. Instrução Programada Instrução Programada Lição 5 Na lição anterior, estudamos a medida da intensidade de urna corrente e verificamos que existem materiais que se comportam de modo diferente em relação à eletricidade: os condutores

Leia mais

Homeopatia. Copyrights - Movimento Nacional de Valorização e Divulgação da Homeopatia mnvdh@terra.com.br 2

Homeopatia. Copyrights - Movimento Nacional de Valorização e Divulgação da Homeopatia mnvdh@terra.com.br 2 Homeopatia A Homeopatia é um sistema terapêutico baseado no princípio dos semelhantes (princípio parecido com o das vacinas) que cuida e trata de vários tipos de organismos (homem, animais e plantas) usando

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 5. o ANO/EF - 2015

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 5. o ANO/EF - 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC MINAS E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO I ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 5. o ANO/EF - 2015 Caro (a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

QUESTÃO 40 PROVA DE BIOLOGIA II. A charge abaixo se refere às conseqüências ou características da inflamação. A esse respeito, é INCORRETO afirmar:

QUESTÃO 40 PROVA DE BIOLOGIA II. A charge abaixo se refere às conseqüências ou características da inflamação. A esse respeito, é INCORRETO afirmar: 22 PROVA DE BIOLOGIA II QUESTÃO 40 A charge abaixo se refere às conseqüências ou características da inflamação. A esse respeito, é INCORRETO afirmar: a) Se não existisse o processo inflamatório, os microorganismos

Leia mais

1) Calcular, em m/s, a velocidade de um móvel que percorre 14,4Km em 3min. a) ( ) 70m/s b) ( ) 80 m/s c) ( ) 90m/s d) ( ) 60m/s

1) Calcular, em m/s, a velocidade de um móvel que percorre 14,4Km em 3min. a) ( ) 70m/s b) ( ) 80 m/s c) ( ) 90m/s d) ( ) 60m/s SIMULADO DE FÍSICA ENSINO MÉDIO 1) Calcular, em m/s, a velocidade de um móvel que percorre 14,4Km em 3min. a) ( ) 70m/s b) ( ) 80 m/s c) ( ) 90m/s d) ( ) 60m/s 2) Um avião voa com velocidade constante

Leia mais

Bom trabalho! DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL. SÉRIE: 2 a EM NOME COMPLETO:

Bom trabalho! DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL. SÉRIE: 2 a EM NOME COMPLETO: DISCIPLINA: FÍSICA PROFESSOR: Erich/ André DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 2 a EM Circule a sua turma: Funcionários: 2 o A 2ºB Anchieta:2 o NOME COMPLETO:

Leia mais

As simpáticas focas da Antártida

As simpáticas focas da Antártida SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 06 / 05 / 203 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE CIÊNCIAS 8.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

b) Justifique sua resposta. Resolução a) A afirmação não é válida. b) Os vírus são parasitas obrigatórios de células procarióticas

b) Justifique sua resposta. Resolução a) A afirmação não é válida. b) Os vírus são parasitas obrigatórios de células procarióticas 1 BIOLOGIA Devido ao fato de serem muito simples em termos de organização, podemos afirmar que os vírus provavelmente tiveram sua origem antes do surgimento das primeiras células procarióticas. a) A afirmação

Leia mais

Prova de Química e Biologia

Prova de Química e Biologia Provas Especialmente Adequadas Destinadas a Avaliar a Capacidade para a Frequência dos Cursos Superiores do IPVC dos Maiores de 23 Anos Prova de Química e Biologia Prova modelo Prova Específica de Química

Leia mais

Será que doses elevadas de creatina "atrasam o início clínico" da doença de Huntington? Porquê a creatina?

Será que doses elevadas de creatina atrasam o início clínico da doença de Huntington? Porquê a creatina? Notícias científicas sobre a Doença de Huntington. Em linguagem simples. Escrito por cientistas. Para toda a comunidade Huntington. Será que doses elevadas de creatina "atrasam o início clínico" da doença

Leia mais

Questão 57. Questão 59. Questão 58. alternativa D. alternativa C

Questão 57. Questão 59. Questão 58. alternativa D. alternativa C OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representada por g. Quando necessário adote: para g, o valor de 10 m/s 2 ; para a massa específica

Leia mais

Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Física. Não abra o caderno antes de receber autorização.

Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Física. Não abra o caderno antes de receber autorização. 04/12/2011 Física Caderno de prova Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Física. Não abra o caderno antes de receber autorização. Instruções 1. Verifique

Leia mais

SÉRIE: 2º ano EM Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA

SÉRIE: 2º ano EM Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA SÉRIE: 2º ano EM Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA QUESTÃO 01 Em uma determinada transformação foi constatado que poderia ser representada

Leia mais

RESISTORES. 1.Resistencia elétrica e Resistores

RESISTORES. 1.Resistencia elétrica e Resistores RESISTORES 1.Resistencia elétrica e Resistores Vimos que, quando se estabelece uma ddp entre os terminais de um condutor,o mesmo é percorrido por uma corrente elétrica. Agora pense bem, o que acontece

Leia mais

2a. prova Simulado 5 Dissertativo 27.09.06 QUÍMICA INSTRUÇÕES PARA REALIZAÇÃO DO SIMULADO

2a. prova Simulado 5 Dissertativo 27.09.06 QUÍMICA INSTRUÇÕES PARA REALIZAÇÃO DO SIMULADO Simulado 5 Padrão FUVEST Aluno: N o do Cursinho: Sala: QUÍMICA INSTRUÇÕES PARA REALIZAÇÃO DO SIMULADO 1. Aguarde a autorização do fiscal para abrir o caderno de questões e iniciar a prova. 2. Duração da

Leia mais

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2011-2 GABARITO DA PROVA DISCURSIVA DE QUÍMICA

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2011-2 GABARITO DA PROVA DISCURSIVA DE QUÍMICA UFJF CNCURS VESTIBULAR 2011-2 GABARIT DA PRVA DISCURSIVA DE QUÍMICA Questão 1 Sabe-se que compostos constituídos por elementos do mesmo grupo na tabela periódica possuem algumas propriedades químicas semelhantes.

Leia mais

FÍSICA. Sempre que for necessário, utilize g= 10m/s 2

FÍSICA. Sempre que for necessário, utilize g= 10m/s 2 FÍSICA Sempre que for necessário, utilize g= 10m/s 2 28 d Leia com atenção a tira da Turma da Mônica mostrada abaixo e analise as afirmativas que se seguem, considerando os princípios da Mecânica Clássica.

Leia mais

Água e Solução Tampão

Água e Solução Tampão União de Ensino Superior de Campina Grande Faculdade de Campina Grande FAC-CG Curso de Fisioterapia Água e Solução Tampão Prof. Dra. Narlize Silva Lira Cavalcante Fevereiro /2015 Água A água é a substância

Leia mais

Luz, olho humano e óculos Capítulo 12 (pág. 219)

Luz, olho humano e óculos Capítulo 12 (pág. 219) Luz, olho humano e óculos Capítulo 12 (pág. 219) Raios de Luz - Alguns filósofos gregos pensavam que nossos olhos emitiam raios que permitiam enxergar os objetos; - Só nos é possível ver quando há luz

Leia mais

Ciências E Programa de Saúde

Ciências E Programa de Saúde Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Estado da Educação Ciências E Programa de Saúde 19 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE SP Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de

Leia mais

CALORIMETRIA, MUDANÇA DE FASE E TROCA DE CALOR Lista de Exercícios com Gabarito e Soluções Comentadas

CALORIMETRIA, MUDANÇA DE FASE E TROCA DE CALOR Lista de Exercícios com Gabarito e Soluções Comentadas COLÉGIO PEDRO II PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA DOCENTE RESIDENTE DOCENTE: Marcia Cristina de Souza Meneguite Lopes MATRÍCULA: P4112515 INSCRIÇÃO: PRD.FIS.0006/15

Leia mais

Entendendo a lipodistrofia

Entendendo a lipodistrofia dicas POSITHIVAS Entendendo a lipodistrofia O que é a lipodistrofia? Lipodistrofia é quando o corpo passa a absorver e a distribuir as gorduras de maneira diferente. Diminui a gordura nas pernas, braços,

Leia mais

Questão 89. Questão 91. Questão 90. alternativa A. alternativa E

Questão 89. Questão 91. Questão 90. alternativa A. alternativa E Questão 89 O esquema representa o sistema digestório humano e os números indicam alguns dos seus componentes. Nível de açúcar no sangue mg/100ml 200 150 100 50 B A 0 1 2 3 4 5 Número de horas após a alimentação

Leia mais

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza 1) a-) Calcular a solubilidade do BaSO 4 em uma solução 0,01 M de Na 2 SO 4 Dissolução do Na 2 SO 4 : Dado: BaSO

Leia mais

As forças atrativas entre duas moléculas são significativas até uma distância de separação d, que chamamos de alcance molecular.

As forças atrativas entre duas moléculas são significativas até uma distância de separação d, que chamamos de alcance molecular. Tensão Superficial Nos líquidos, as forças intermoleculares atrativas são responsáveis pelos fenômenos de capilaridade. Por exemplo, a subida de água em tubos capilares e a completa umidificação de uma

Leia mais

Resolução da Prova de Química Vestibular Verão UERGS/2003 Prof. Emiliano Chemello

Resolução da Prova de Química Vestibular Verão UERGS/2003 Prof. Emiliano Chemello Fácil Resolução da Prova de Química Vestibular Verão UERGS/2003 Prof. Emiliano Chemello Médio www.quimica.net/emiliano emiliano@quimica.net Difícil Níveis de dificuldade das Questões 01. Em um frasco,

Leia mais

IESA-ESTUDO DIRIGIDO 1º SEMESTRE 8º ANO - MANHÃ E TARDE- DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORAS: CELIDE E IGNÊS. Aluno(a): Turma:

IESA-ESTUDO DIRIGIDO 1º SEMESTRE 8º ANO - MANHÃ E TARDE- DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORAS: CELIDE E IGNÊS. Aluno(a): Turma: IESA-ESTUDO DIRIGIDO 1º SEMESTRE 8º ANO - MANHÃ E TARDE- DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORAS: CELIDE E IGNÊS Aluno(a): Turma: Querido (a) aluno (a), Este estudo dirigido foi realizado para que você revise

Leia mais

Resolução Comentada - Química

Resolução Comentada - Química Resolução Comentada - Química UFTM 2013 1 Fase Vestibular UFTM 2013 1 Resolução Prova de Química Tipo 1 Questão 76 A soja é considerada um dos alimentos mais completos em termos de propriedades nutricionais,

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Informações de Tabela Periódica CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Folha de Dados Elemento H C N O F Al Cl Zn Sn I Massa atômica (u) 1,00 12,0 14,0

Leia mais

GABARITO DEFINITIVO DA IX OBB (1ª FASE)

GABARITO DEFINITIVO DA IX OBB (1ª FASE) (1/5) Resolução Comentada OBB IX Fase 1 GABARITO DEFINITIVO DA IX OBB (1ª FASE) 1 A B C D E 11 A B C D E 21 A B C D E 2 A B C D E 12 A B C D E 22 A B C D E 3 A B C D E 13 A B C D E 23 A B C D E 4 A B C

Leia mais

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor 1 a QUESTÃO: (,0 pontos) Avaliador evisor Vários fenômenos físicos podem ser explicados pela propagação retilínea da luz em meios homogêneos. Essa hipótese é conhecida como o modelo do raio luminoso da

Leia mais

Esse raciocínio é correto e não serve apenas para a espécie humana. Todas as espécies de seres vivos realizam a reprodução para a continuação da vida.

Esse raciocínio é correto e não serve apenas para a espécie humana. Todas as espécies de seres vivos realizam a reprodução para a continuação da vida. Você sabe qual é a importância da reprodução humana? Se alguém lhe perguntasse isso você responderia rapidamente: Para a manutenção ou perpetuação da espécie. Esse raciocínio é correto e não serve apenas

Leia mais

Câncer de Próstata. Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho

Câncer de Próstata. Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho Câncer de Próstata Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho O que é próstata? A próstata é uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdômen. Ela é um órgão muito pequeno, tem

Leia mais

Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO. Comentário: Energia de Capacitor. Comentário: Questão sobre atrito

Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO. Comentário: Energia de Capacitor. Comentário: Questão sobre atrito Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO A prova de física exigiu um bom conhecimento dos alunos. Há questões relacionadas principalmente com a investigação e compreensão dos

Leia mais

Resolução: 0,86ºC. x = 0,5 mol etanol/kg acetona. 0,5 mol 1000 g de acetona. 200 g de acetona. y = 0,1 mol de etanol. 1 mol de etanol (C 2 H 6 O) 46 g

Resolução: 0,86ºC. x = 0,5 mol etanol/kg acetona. 0,5 mol 1000 g de acetona. 200 g de acetona. y = 0,1 mol de etanol. 1 mol de etanol (C 2 H 6 O) 46 g (ACAFE) Foi dissolvida uma determinada massa de etanol puro em 200 g de acetona acarretando em um aumento de 0,86 C na temperatura de ebulição da acetona. Dados: H: 1 g/mol, C: 12 g/mol, O: 16 g/mol. Constante

Leia mais

Segundo a Portaria do Ministério da Saúde MS n.o 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor máximo permitido (VMP) da concentração do íon sulfato (SO 2

Segundo a Portaria do Ministério da Saúde MS n.o 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor máximo permitido (VMP) da concentração do íon sulfato (SO 2 11 Segundo a Portaria do Ministério da Saúde MS n.o 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor máximo permitido (VMP) da concentração do íon sulfato (SO 2 4 ), para que a água esteja em conformidade com

Leia mais

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MÓDULO I Corredor Etnoambiental Tupi Mondé Atividade 1 Conhecendo mais sobre nosso passado, presente e futuro 1. No

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE DOCENTE RESPONSÁVEL : MARIA LUIZA TONUSSI DE OLIVEIRA

PLANO DE TRABALHO DOCENTE DOCENTE RESPONSÁVEL : MARIA LUIZA TONUSSI DE OLIVEIRA COLÉGIO ESTADUAL BARBOSA FERRAZ Ensino Médio, Normal e Profissional Rua Rio Grande do Sul, 1200 Centro - Telefone: (43) 3472-5009 www.colegiobarbosa.com.br e.mail: colbarbosa@ig.com.br CEP: 86870-000 -

Leia mais

Artigo especial: Os 8 piores hábitos alimentares.

Artigo especial: Os 8 piores hábitos alimentares. Artigo especial: Os 8 piores hábitos alimentares. Hábitos alimentares normalmente se referem a um amplo conceito de preferências, costumes e modos de comer, de um indivíduo ou população. Vários fatores

Leia mais

Material Extra: Modelos atômicos e atomística Química professor Cicero # Modelos Atômicos e atomística - Palavras chaves

Material Extra: Modelos atômicos e atomística Química professor Cicero # Modelos Atômicos e atomística - Palavras chaves Material Extra: Modelos atômicos e atomística Química professor Cicero # Modelos Atômicos e atomística - Palavras chaves Evolução da ideia do átomo 1) Partícula maciça, indivisível e indestrutível; 2)

Leia mais

muito gás carbônico, gás de enxofre e monóxido de carbono. extremamente perigoso, pois ocupa o lugar do oxigênio no corpo. Conforme a concentração

muito gás carbônico, gás de enxofre e monóxido de carbono. extremamente perigoso, pois ocupa o lugar do oxigênio no corpo. Conforme a concentração A UU L AL A Respiração A poluição do ar é um dos problemas ambientais que mais preocupam os governos de vários países e a população em geral. A queima intensiva de combustíveis gasolina, óleo e carvão,

Leia mais

Resolução Comentada CEFET/MG - 2 semestre 2014

Resolução Comentada CEFET/MG - 2 semestre 2014 Resolução Comentada CEFET/MG - 2 semestre 2014 01 - A figura mostra um sistema massa-mola que pode oscilar livremente, sem atrito, sobre a superfície horizontal e com resistência do ar desprezível. Nesse

Leia mais

ELETROQUÍMICA (Parte II)

ELETROQUÍMICA (Parte II) ELETROQUÍMICA (Parte II) I ELETRÓLISE A eletrólise é um processo de oxirredução não espontâneo, em que a passagem da corrente elétrica em uma solução eletrolítica (solução com íons), produz reações químicas.

Leia mais

TECNOLOGIA DE Sabões e detergentes. Conteúdos a serem abordados: --Tensão superficial -- Polaridade -- Forças intermoleculares

TECNOLOGIA DE Sabões e detergentes. Conteúdos a serem abordados: --Tensão superficial -- Polaridade -- Forças intermoleculares TECNOLOGIA DE Sabões e detergentes Conteúdos a serem abordados: --Tensão superficial -- Polaridade -- Forças intermoleculares Tensão superficial Força existente na superfície de líquidos em repouso. Fortes

Leia mais

Física. Setor B. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 9 (pág. 102) AD TM TC. Aula 10 (pág. 102) AD TM TC. Aula 11 (pág.

Física. Setor B. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 9 (pág. 102) AD TM TC. Aula 10 (pág. 102) AD TM TC. Aula 11 (pág. Física Setor B Prof.: Índice-controle de Estudo Aula 9 (pág. 102) AD TM TC Aula 10 (pág. 102) AD TM TC Aula 11 (pág. 104) AD TM TC Aula 12 (pág. 106) AD TM TC Aula 13 (pág. 107) AD TM TC Aula 14 (pág.

Leia mais

Ensino Médio Unidade Parque Atheneu. Professor (a): Me. DIOGO LOPES Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE QUÍMICA I

Ensino Médio Unidade Parque Atheneu. Professor (a): Me. DIOGO LOPES Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE QUÍMICA I Ensino Médio Unidade Parque Atheneu Professor (a): Me. DIOGO LOPES Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE QUÍMICA I OBS: Sua lista semanal deverá ser respondida em folha de papel almaço, copiando

Leia mais

RESOLUÇÃO COMENTADA DA PROVA DA UNESP DE 2014

RESOLUÇÃO COMENTADA DA PROVA DA UNESP DE 2014 RESOLUÇÃO COMENTADA DA PROVA DA UNESP DE 2014 1-Alguns historiadores da Ciência atribuem ao filósofo pré-socrático Empédocles a Teoria dos Quatro Elementos. Segundo essa teoria, a constituição de tudo

Leia mais

Qual gráfico expressa as intensidades das forças que a Terra exerce sobre cada satélite em função do tempo?

Qual gráfico expressa as intensidades das forças que a Terra exerce sobre cada satélite em função do tempo? 1. (Enem 2013) A Lei da Gravitação Universal, de Isaac Newton, estabelece a intensidade da força de atração entre duas massas. Ela é representada pela expressão: F G mm d 1 2 2 onde m1 e m2 correspondem

Leia mais

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO IX Olimpíada Capixaba de Química 2011 Prova do Grupo II 2 a série do ensino médio Fase 02 Aluno: Idade: Instituição de Ensino: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS

Leia mais

Exercícios de Física Lei de Ohm

Exercícios de Física Lei de Ohm Questão 01 - A intensidade da corrente i, e a resistência R do circuito abaixo valem: diminuindo o valor da resistência elétrica do corpo. A lei de Ohm afirma que: 5 A 1 A 250 Ω 100 Ω R i a) Mantida constante

Leia mais

Perpetuando a vida - 1

Perpetuando a vida - 1 A U A UL LA Perpetuando a vida - 1 Atenção Exercícios Lineu chegou radiante à lanchonete. Finalmente tinha recebido a notícia do médico, a notícia que tanto esperava. Em vez do tradicional suco de laranja,

Leia mais

SUSPENSÕES E SOLUÇÕES

SUSPENSÕES E SOLUÇÕES SUSPENSÕES E SOLUÇÕES Definições SUSPENSÃO Mistura heterogênea de substâncias Ex.: sangue (suspensão de plasma e células) água e óleo; água e areia, água e açúcar SOLUÇÃO Mistura homogênea de substâncias

Leia mais

Ele deu... a luz. Era noite e chovia torrencialmente. Roberto,

Ele deu... a luz. Era noite e chovia torrencialmente. Roberto, A UU L AL A Ele deu... a luz Era noite e chovia torrencialmente. Roberto, prevenido, deu a sua ordem preferida: - Desliga a televisão que é perigoso, está trovejando! Mal ele acabou a frase, surgiu um

Leia mais

PROVA ESPECIALMENTE ADEQUADA DESTINADA A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS PROVA DE QUÍMICA

PROVA ESPECIALMENTE ADEQUADA DESTINADA A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS PROVA DE QUÍMICA PROVA ESPECIALMENTE ADEQUADA DESTINADA A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS PROVA DE QUÍMICA TEMAS 1. Estrutura da matéria 1.1 Elementos, átomos e iões 1.2

Leia mais

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição IDENTIFICANDO A DEPRESSÃO Querida Internauta, Lendo o que você nos escreveu, mesmo não sendo uma profissional da área de saúde, é possível identificar alguns sintomas de uma doença silenciosa - a Depressão.

Leia mais

As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo.

As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo. QUÍMICA As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo. Em diversos países, o aproveitamento do lixo doméstico é quase 100%. Do lixo levado para as usinas de compostagem, após a reciclagem, obtém-se

Leia mais

Química Geral I. Experimento 3 Tendências Periódicas

Química Geral I. Experimento 3 Tendências Periódicas Universidade Estadual do Norte Fluminense Centro de Ciência e Tecnologia Laboratório de Ciências Químicas Química Geral I Experimento 3 Tendências Periódicas 1 - OBJETIVOS Relacionar a reatividade química

Leia mais

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 1- Introdução Uma reação química é composta de duas partes separadas por uma flecha, a qual indica o sentido da reação. As espécies químicas denominadas como reagentes ficam à esquerda

Leia mais

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DO TESTE INTERMÉDIO - 2014 (VERSÃO 1) GRUPO I 1. H vap (H 2O) = 420 4 H vap (H 2O) = 1,69 10 3 H vap (H 2O) = 1,7 10 3 kj kg 1 Tendo em consideração a informação dada no texto o calor

Leia mais

Apostila de Química Geral

Apostila de Química Geral Cursinho Vitoriano UNESP - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Câmpus de São José do Rio Preto Apostila de Química Geral Período noturno Ligações químicas interatômicas Vanessa R.

Leia mais

A) a existência do oceano líquido é uma hipótese possível, pois um sal solúvel só forma uma mistura homogênea com a água, quando ela está líquida.

A) a existência do oceano líquido é uma hipótese possível, pois um sal solúvel só forma uma mistura homogênea com a água, quando ela está líquida. TEXTO PARA A QUESTÃO 1. Sonda espacial detecta sal de cozinha em lua de Saturno A análise da composição química do anel mais externo de Saturno revelou a presença de 98% de água, 1% de cloreto de sódio,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LUÍS DE CAMÕES ESCOLA BÁSICA 2, 3 LUÍS DE CAMÕES. PROJECTO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º Ano

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LUÍS DE CAMÕES ESCOLA BÁSICA 2, 3 LUÍS DE CAMÕES. PROJECTO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º Ano AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LUÍS DE CAMÕES ESCOLA BÁSICA 2, 3 LUÍS DE CAMÕES ANO LECTIVO 2014 / 2015 PROJECTO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º Ano DOMÍNIO: PROCESSOS VITAIS COMUNS AOS SERES

Leia mais

Física. Resolução. Q uestão 01 - A

Física. Resolução. Q uestão 01 - A Q uestão 01 - A Uma forma de observarmos a velocidade de um móvel em um gráfico d t é analisarmos a inclinação da curva como no exemplo abaixo: A inclinação do gráfico do móvel A é maior do que a inclinação

Leia mais

Questão 28. Questão 30. Questão 29. alternativa E. alternativa C

Questão 28. Questão 30. Questão 29. alternativa E. alternativa C Sempre que for necessário, utilize a aceleraçãodagravidadelocalcomog= 10 m/s Questão 8 A potência hídrica média teórica da hidrelétrica de Tucuruí, localizada no Pará, é de, 10 6 kw (fonte: site oficial

Leia mais

Nome Nº Turma Data / /20. Avaliação NS S SB EX

Nome Nº Turma Data / /20. Avaliação NS S SB EX Teste Avaliação Ciências Naturais 9º Ano Nome Nº Turma Data / /20 Classificação Competências Conhecimento Raciocínio Comunicação (Língua Materna) Avaliação NS S SB EX Cotação % Professor(a) Enc. de Educação

Leia mais

41 Por que não bebemos água do mar?

41 Por que não bebemos água do mar? A U A UL LA Por que não bebemos água do mar? Férias no verão! Que maravilha! Ir à praia, tomar um solzinho, nadar e descansar um pouco do trabalho. Enquanto estamos na praia nos divertindo, não devemos

Leia mais

Fátima Sarmento, professora de Química da turma 12CT3/ 2011-2012. Escola Secundária Francisco de Holanda

Fátima Sarmento, professora de Química da turma 12CT3/ 2011-2012. Escola Secundária Francisco de Holanda Título do Vídeo: Redox Fotogénica Nome dos participantes: João Ribeiro,12CT3 João Paulo Fernandes, 12CT3 Pedro Faria,12CT3 Sandra Durães,12CT3 Sara Neves, 12CT3 Professor responsável: Fátima Sarmento,

Leia mais