INTRODUÇÃO DELIMITAÇÃO DA AÇÃO:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INTRODUÇÃO DELIMITAÇÃO DA AÇÃO:"

Transcrição

1 RELATÓRIO DE INSCRIÇÃO DO PROGRAMA FLUXOGRAMA INTERATIVO E PEDAGÓGICO: EFICIÊNCIA E CELERIDADE NA TRAMITAÇÃO DOS PROCESSOS NA XI MOSTRA NACIONAL DE TRABALHOS DA QUALIDADE DO JUDICIÁRIO INTRODUÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO: 22ª VARA FEDERAL DA SJ/BA NOME DO PROJETO: FLUXOGRAMA INTERATIVO E PEDAGÓGICO: EFICIÊNCIA E CELERIDADE NA TRAMITAÇÃO DOS PROCESSOS TEMA ESCOLHIDO: GESTÃO DE PROCESSO JUDICIAL NOME DO RESPONSÁVEL: JUIZ FEDERAL MÁRCIO BARBOSA MAIA EQUIPE: SERVIDORES DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DA 22ª VARA SJ/BA TELEFONES: (71) e (71) DELIMITAÇÃO DA AÇÃO: O programa Fluxograma interativo e pedagógico: eficiência e celeridade na tramitação dos processo constitui uma ferramenta de gestão processual, diante do qual são construídos fluxogramas como esquemas práticos de tramitação processual (o procedimento é visualizado de acordo com o seu manejo concreto no contexto da rotina da Vara) e, ao mesmo tempo, permite ao usuário, o acesso imediato por intermédio de link s da home page da 22ª Federal da SJ/BA, a três espécies de dados: 1) orientações gerais e específicas quanto à temática de direito material e às fases procedimentais relevantes de cada tipo de ação; 2) modelos de atos processuais (atos ordinatórios, despachos, decisões e sentenças); 3) dicas em geral para uma adequada tramitação do processo. OBJETIVOS E METAS Os principais objetivos do programa são: 1) facilitar a visualização dos procedimentos de acordo com as rotinas da Vara em forma de fluxogramas; 2) servir de ferramenta de ensino e de orientação quanto às variadas temáticas objeto das causas dos Juizados Especiais Federais; 3) facilitar a localização e a anexação de modelos de atos processuais nos processos dentro do contexto procedimental nos quais são concretamente utilizados; 4) servir de banco de dados eficiente, eis que todos os modelos de atos processuais, orientações e dicas ficam disponibilizados no contexto de cada procedimento adotado na Vara; 5) promover uma harmonização e uma padronização de rotinas processuais dentro da Vara, o que contribui, sobremaneira, para a celeridade e eficiência na tramitação dos processos. 1

2 DESENVOLVIMENTO IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA, ANÁLISE DAS PRINCIPAIS CAUSAS E PLANO DE AÇÕES DE MELHORIAS E RESULTADO ESPERADO A 22ª Vara da Seção Judiciária da Bahia passou por inúmeros problemas de equipe, diante de variadas razões, destacando-se a circunstância de um processo de movimentação na Seção Judiciária da Bahia ocorrido no ano de 2010 e que resultou no completo desmonte na estrutura de recursos humanos do mencionado órgão jurisdicional. Neste contexto, as funções na Vara foram assumidas, a partir de setembro de 2010, com o grande desafio de lidar com uma equipe sem experiência específica nos Juizados Especiais, mais especificamente no contexto de uma Vara com esmagadora predominância de feitos virtuais, que requer treinamento específico, além de um grau mínimo de experiência, bem como de uma filosofia metodológica completamente distinta daquela aplicável aos processos físicos. Uma das resultantes do procedimento de movimentação antes assinalado foi a ocorrência de um déficit significativo de analistas judiciários e a existência de poucos técnicos com formação jurídica. O fato é que, ao longo do tempo, foi realizada uma reformulação na equipe, o que a tornou mais coesa, porém resultou em sua diminuição, por conta de inúmeros obstáculos, dentre eles, o número de servidões colocados à disposição da Administração para fins de processo de aposentadoria (motivadas por doenças incapacitantes), por ordens emanadas da Corregedoria Regional da Justiça Federal 1ª Região no contexto da Correição Geral Ordinária realizada no mês de maio de Em suma, a Vara dispõe de poucos servidores relativamente ao tamanho do acervo processual da 22ª Vara Federal da SJ/BA, que é o maior dentre os Juizados Especiais Federais de Salvador. Diante da necessidade de treinamentos constantes não só em prol da equipe permanente, mas também em relação aos estagiários, voluntários e aos novos servidores, foi idealizado o projeto em questão, vale dizer, a criação de um sistema informatizado de fluxogramas das principais causas da Vara, dentro de uma ótica voltada para a realidade procedimental inerente aos princípios dos Juizados Especiais, e dotado de ferramentas conducentes ao seu manejo com link s de orientação teórica e prática acerca das temáticas objeto das ações, dicas em geral de tramitação dos feitos e modelos de atos ordinatórios, despachos, decisões e sentenças. As principais diferenças entre os fluxogramas do projeto em comparação aos fluxogramas em geral são, em resumo, as seguintes: i) os nossos fluxogramas permitem a visualização dos processos como esquemas práticos de tramitação (procedimento real das ações em trâmite na Vara), ao contrário dos fluxogramas tradicionais que são esquemas 2

3 teóricos; ii) os nossos fluxogramas são dinâmicos e interativos, uma vez que, em cada fase do procedimento, o usuário pode ter acesso imediato às orientações, modelos em geral de atos processuais aplicáveis àquela fase do processo e às dicas de tramitação dos feitos obtidos por intermédio de três tipos básicos de fluxograma (que serão examinados no próximo tópico), destacando-se aquele acessado diretamente na internet, por via de link s que estão numa home page da 22ª Vara, ao passo que os fluxogramas tradicionais são estáticos e não interativos; iii) os fluxogramas vinculados ao projeto, em geral, são auto-explicativos, contendo as principais orientações das temáticas envolvidas nos esquemas procedimentais propostos; ao passo que os fluxogramas tradicionais não são auto-explicativos ou autosuficientes, pois se restringem, em geral, a auxiliar na visualização das etapas das causas judiciais e dos possíveis caminhos que o procedimento pode seguir até a sua finalização sob o ponto de vista teórico. O plano de ações de melhorias e o resultado esperado consistem, precipuamente, no fornecimento de treinamento eficaz aos servidores, estagiários e voluntários e na otimização do tempo da equipe permanente no sentido de dedicar-se aos trabalhos normais da Vara a partir de esquemas procedimentais auto-explicativos e com modelos de atos processuais e economia de tempo no treinamento de novos servidores e estagiários. Obviamente, o programa fluxograma interativo e pedagógico constitui uma das ferramentas de treinamento de pessoal e de gestão processual, mas não retira dos servidores em geral e dos estagiários a rica gama de experiências, de novas idéias, que são circunstâncias relevantes, inclusive, para a atualização permanente dos fluxogramas vinculados ao projeto. Ademais, é oportuno assinalar que os novos servidores e estagiários continuam recebendo treinamento pessoal dos servidores mais experientes. Por outro lado, os fluxogramas constituem ferramentas de gestão que facilitam, sobremaneira, o treinamento de pessoal e também favorecem uma tramitação processual harmônica e, em linha de princípio, padronizada. É que, para um gerenciamento processual eficaz, principalmente no contexto de um Juizado Especial, torna-se imprescindível a existência de rotinas de padronização, sem as quais seria de todo inviável administrar um acervo processual com milhares de processos, muitos dos quais são ações repetitivas e igualmente padronizadas. 3

4 MÉTODOS E TÉCNICAS ADOTADAS NO DESENVOLVIMENTO DAS AÇÕES A criação dos fluxogramas como esquemas práticos de tramitação e de gestão processual teve como ponto de partida a impressão de processos virtuais e da numeração das respectivas fases procedimentais, num trabalho quase artesanal. Vale dizer, determinado processo virtual é impresso e, com a sua disponibilidade física, passou-se a enumerar todas as fases e atos processuais até a sentença resolutiva de mérito. Tal método propiciou, ao mesmo tempo, um recorte de etapas consideradas inúteis e a criação de fluxogramas reais, concretos, objetivos, que traduzissem aquilo que refletisse o entendimento da Vara, do magistrado, do Diretor de Secretaria e dos supervisores em geral, pois, no contexto de implantação do programa, todos os setores da Vara foram ouvidos previamente, a fim de colher, de cada um, o rico plexo de experiências, através de sugestões, críticas em relação aos modelos de fluxogramas a serem criados e propostas de aprimoramento relativamente aos modelos já existentes. A segunda fase foi o de utilizar tal ferramenta da maneira mais racional e funcional possível, a fim de que, como normalmente ocorre com os fluxogramas tradicionais, não caísse no esquecimento ou fosse utilizada apenas a título de mera curiosidade ou de visualização rápida dos esquemas dos procedimentos dos processos em trâmite na Vara. Em face de tais diretrizes, foi concebido, basicamente, dois tipos de fluxogramas, a saber: i) fluxograma disponível na rede interna de informática da Seção Judiciária da Bahia; ii) fluxograma disponível na home page da 22ª Vara Federal da SJ/BA. O principal deles foi criado a partir de uma página da internet, implementada pelo Setor de Informática da Justiça Federal da Bahia. As vantagens do acesso ao fluxograma diretamente da internet são inumeráveis. Em primeiro lugar, a internet está cada vez mais universalizada e a sua linguagem é mais atraente, moderna e eficiente. Outra vantagem é a sua utilização em qualquer lugar ou horário em que haja serviço disponível. Em todo caso, em caso de queda ou instabilidade da internet, também disponibilizamos fluxogramas na rede interna de informática da Justiça Federal. Cada fluxograma é criado numa pasta e os respectivos arquivos são listados na ordem esquemática do respectivo procedimento. Outra metodologia adotada foi a concepção de siglas-padrão nos fluxogramas, em ordem a facilitar a sua construção e a inserção de dados sem prejudicar a visualização do procedimento como um todo. Cada sigla corresponde a um link respectivo. Assim, para cada tipo de dado contido nos fluxogramas 1) orientações; 2) modelos de atos ordinários; 3) modelos de despachos; 4) modelos de decisões; 5) modelos de sentença; 6) dicas de observação da tramitação foram adotadas, respectivamente, siglas-padrão: 1) OR; 2) MAO; 3) MDESP; 4) MDEC; 5) MSENT; 6) DOT. 4

5 Para uma melhor visualização das siglas-padrão e dos link s, segue em anexo os arquivos FLUXOGRAMA LOAS DEFICIENTE GRAFICO E FLUXOGRAMA LOAS IDOSO GRAFICO, que correspondem, respectivamente, aos procedimentos das ações contendo pedidos de condenação do INSS ao pagamento do benefício de amparo assistencial ao deficiente e de amparo assistencial ao idoso, nos termos do artigo 20 da Lei de Organização da Assistência Social LOAS - Lei 8.742/93. 5

6 RESULTADOS E BENEFÍCIOS ALCANÇADOS: Os resultados alcançados são extremamente significativos, a partir dos gráficos contendo dados estatísticos das Varas de Juizado Especial de Salvador, desenvolvidos pela própria Seção Judiciária da Bahia (que será objeto do próximo tópico). A utilização do programa fluxograma pedagógico e interativo propiciou uma racionalização na tramitação dos processos da 22ª Vara, o que está conferindo uma maior praticidade e segurança maior na utilização de modelos e minutas de atos processuais. Em conseqüência, os resultados e benefícios são eloqüentes, na medida em que diversas fases ou atos reputados como desnecessários foram eliminados, o que redundou numa maior dinâmica e objetividade na tramitação processual. Podemos destacar os principais resultados e benefícios alcançados em face da implantação do projeto em questão: 1) ferramenta de gestão processual, na medida em que contribui na uniformização e na padronização dos vários procedimentos das ações da competências dos Juizados Especiais Federais, inclusive no que concerne à linguagem e aos critérios de tramitação dos processos; 2) instrumento de treinamento de pessoal, tendo em vista as orientações quanto à temática de direito material, ao procedimento adotado concretamente na Vara, aos critérios metodológicos quanto à elaboração das minutas de atos ordinatórios, despachos, decisões e sentenças contidos nos fluxogramas; 3) instrumento que colabora para uma redução significativa e consistente do acervo processual da 22ª Vara Federal, conforme demonstram os arquivos em anexo Entradas, Saídas e Saldos JEFs Comparativo, relativos aos meses de maio a julho de 2011 (que serão pormenorizados no próximo tópico), diante da existência de inúmeros gargalos na tramitação dos feitos, o que foi resolvido a partir dos fluxogramas, que também sinalizam no sentido de organizar o funcionamento da Vara no que concerne à racionalização dos procedimentos e da administração do do acervo processual. 6

7 COMPARAÇÃO, ATRAVÉS DE DADOS ESTATÍSTICOS, DE MANEIRA A COMPROVAR A EFICÁCIA DAS AÇÕES NO ALCANCE DOS OBJETIVOS Desde sua implantação na 22ª Vara Federal da SJ/BA, em maio/2011, o programa fluxograma interativo e pedagógico contribuiu, sobremaneira, para uma redução consistente do seu acervo processual. A Seção Judiciária da Bahia, todo mês, desenvolve uma planilha estatística comparativa entre as Varas dos Juizados Especiais Federais, levando-se em consideração diversos dados: i) entrada e saída de processos nos JEF s; ii) gráficos comparativos de entrada e saída de processos; iii) saldo e saldo ajustado de processos; iv) gráficos representativos de tramitação de processos; v) gráfico de tramitação ajustada dos processos. Basicamente, foram coletados os dados estatísticos relativos aos meses de maio, junho e julho em relação comparativa entre todos os Juizados Especiais Federais sediados em Salvador/BA. No mês de maio de 2011 a 22ª Vara continha um acervo processual de (dez mil e novecentos e oitenta e sete) processos, passando para (nove mil e cento e vinte) processos no mês de junho e chegando a um patamar de (sete mil e novecentos e noventa e oito) processos no mês de julho de Durante os referidos meses, a 22ª Vara teve a melhor relação de entradas e saídas de processos, chegando ao total acumulado do ano até julho de (dois mil e setecentos e cinqüenta e sete) processos que ingressaram na Vara, ao passo que saíram (quatro mil e trezentos e oitenta e nove) processos, conforme demonstram os arquivos mencionados. 7

8 CONCLUSÃO Eis a recapitulação sintética dos resultados alcançados pelo programa Fluxograma Pedagógico e Interativo: 1) confecção de fluxogramas que refletem o procedimento concreto dos processos da competência dos Juizados Especiais Federais em trâmite na 22ª Vara da SJ/BA e que possuem mecanismos autoexplicativos e interativos, que facilitam a visualização dos procedimentos, bem como os demais aspectos materiais e processuais de cada tipo de causa; 2) ferramenta de gestão processual, na medida em que contribui na uniformização e na padronização dos vários procedimentos das ações da competências dos Juizados Especiais Federais, inclusive no que concerne à linguagem e aos critérios de tramitação dos processos; 3) instrumento de treinamento de pessoal, tendo em vista as orientações quanto à temática de direito material, ao procedimento adotado concretamente na Vara, aos critérios metodológicos quanto à elaboração das minutas de atos ordinatórios, despachos, decisões e sentenças contidos nos fluxogramas; 4) instrumento que colabora para uma redução significativa e consistente do acervo processual da 22ª Vara Federal Salvador/BA, 29 de agosto de MÁRCIO BARBOSA MAIA Juiz Titular da 22ª Vara Federal da SJ/BA 8

Relacionar recomendações para a gestão da prestação jurisdicional em Vara Empresarial.

Relacionar recomendações para a gestão da prestação jurisdicional em Vara Empresarial. Proposto por: GERIR A ENTREGA DA PRESTAÇÃO JURISDICIONAL Equipe da Vara Empresarial Analisado por: RAS da Vara Empresarial Aprovado por: Juiz de Direito da Vara Empresarial 1 OBJETIVO Relacionar recomendações

Leia mais

Garantir a economicidade dos recursos e a melhor alocação dos recursos necessários à prestação jurisdicional.

Garantir a economicidade dos recursos e a melhor alocação dos recursos necessários à prestação jurisdicional. Tema 1: Eficiência Operacional Buscar a excelência na gestão de custos operacionais. Garantir a economicidade dos recursos e a melhor alocação dos recursos necessários à prestação jurisdicional. Agilizar

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL - 2ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL - 2ª REGIÃO OFÍCIO CIRCULAR Nº T2-OCI-2010/00037 Rio de Janeiro, 25 de março de 2010. Senhor(a) Juiz(a), No 3º Encontro Nacional do Poder Judiciário, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça e ocorrido no último

Leia mais

A Estratégia do Conselho da Justiça Federal 2015/2020 CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015

A Estratégia do Conselho da Justiça Federal 2015/2020 CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015 A Estratégia do Conselho da Justiça Federal CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015 SUEST/SEG 2015 A estratégia do CJF 3 APRESENTAÇÃO O Plano Estratégico do Conselho da Justiça Federal - CJF resume

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 8ª REGIÃO INTRODUÇÃO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 8ª REGIÃO INTRODUÇÃO Assegurar o acesso à justiça, de forma efetiva, na composição dos conflitos decorrentes das relações de trabalho. Missão Institucional do TRT da 8ª Região. INTRODUÇÃO Prática adotada pelo Tribunal Regional

Leia mais

Planejamento e Gestão para Cumprimento da Meta 02. *Cristiane Pederzolli Rentzsch*

Planejamento e Gestão para Cumprimento da Meta 02. *Cristiane Pederzolli Rentzsch* Planejamento e Gestão para Cumprimento da Meta 02 *Cristiane Pederzolli Rentzsch* I - Introdução II - A Meta 02 III - Experiência da 17ª Vara da SJDF IV - Conclusão V - Agradecimentos I. Introdução O Conselho

Leia mais

III Códigos relativos às audiências de conciliação (correspondentes ao código 970 do CNJ):

III Códigos relativos às audiências de conciliação (correspondentes ao código 970 do CNJ): PORTARIA CONJUNTA PRESI/COGER/COJEF/SISTCON 86 DE 07/05/2013 Dispõe sobre o lançamento das movimentações processuais referentes aos processos que tramitam no Sistema de da Justiça Federal da 1ª Região

Leia mais

Juizado Virtual: Justiça Real

Juizado Virtual: Justiça Real Tribunal Regional Federal da Primeira Região Juizado Virtual: Justiça Real Juizados Especiais Federais A Justiça de todos Junho/2003 Brasília DF Elaboração e Implantação Presidência Corregedoria-Geral

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul Planejamento Estratégico de TIC da Justiça Militar do Estado do Rio Grande do Sul MAPA ESTRATÉGICO DE TIC DA JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO (RS) MISSÃO: Gerar, manter e atualizar soluções tecnológicas eficazes,

Leia mais

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 3º JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DO RIO DE JANEIRO JUIZ FEDERAL TITULAR DR. MARCO FALCÃO CRITSINELIS

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 3º JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DO RIO DE JANEIRO JUIZ FEDERAL TITULAR DR. MARCO FALCÃO CRITSINELIS GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 3º JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DO RIO DE JANEIRO JUIZ FEDERAL TITULAR DR. MARCO FALCÃO CRITSINELIS Partindo de levantamentos realizados no questionário da

Leia mais

A Informática e a Prestação Jurisdicional

A Informática e a Prestação Jurisdicional A Informática e a Prestação Jurisdicional Advogado/RS que nela crêem. e distribuição da Justiça exige a maciça utilização de recursos tecnológicos, especialmente informática. com a tecnologia hoje disponível

Leia mais

*486EBBAA* PROJETO DE LEI N.º, de 2014. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO)

*486EBBAA* PROJETO DE LEI N.º, de 2014. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO) ** PROJETO DE LEI N.º, de 2014. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO) Dispõe sobre a criação de cargos de provimento efetivo e de cargos em comissão no Quadro de Pessoal da Secretaria do Tribunal Regional

Leia mais

ASSESSORIA DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO DO PODER JUDICIÁRIO APMP

ASSESSORIA DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO DO PODER JUDICIÁRIO APMP ASSESSORIA DE PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO DO PODER JUDICIÁRIO APMP AGENTES DA ESTRATÉGIA ANÁLISE DE AMBIENTE ANÁLISE DE AMBIENTE ANÁLISE DE AMBIENTE ANÁLISE DE AMBIENTE AVALIAÇÃO 1. Divulgação da Palestra

Leia mais

RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA 1º JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL COMARCA DE RIO BRANCO

RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA 1º JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL COMARCA DE RIO BRANCO RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA 1º JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL COMARCA DE RIO BRANCO Abril de 2015 Apresentação A Correição Ordinária, prevista no art. 40, 2º, da Lei Estadual nº 221/2010, tem como precípua

Leia mais

PROVIMENTO CONJUNTO Nº 14 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003

PROVIMENTO CONJUNTO Nº 14 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 PROVIMENTO CONJUNTO Nº 14 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 Dispõe sobre a auto-intimação eletrônica de advogados no âmbito dos Juizados Especiais Federais na 2 a Região. O CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIÇA FEDERAL

Leia mais

(ANEXO 2) FICHA DOS PROJETOS

(ANEXO 2) FICHA DOS PROJETOS (ANEXO 2) FICHA DOS PROJETOS 1 - SUAP - Sistema Unificado de Acompanhamento Processual Implantar, a partir de diretrizes do CSJT, sistema único de acompanhamento processual, em substituição aos diversos

Leia mais

Resolução nº 126 do Conselho Nacional de Justiça, de 22 de fevereiro de 2011

Resolução nº 126 do Conselho Nacional de Justiça, de 22 de fevereiro de 2011 Resolução nº 126 do Conselho Nacional de Justiça, de 22 de fevereiro de 2011 Dispõe sobre o Plano Nacional de Capacitação Judicial de magistrados e servidores do Poder Judiciário (Publicada no DJ-e nº

Leia mais

INTERNET ATUALIZAR DADOS REFERENTES A CUSTAS JUDICIAIS, TAXAS JUDICIÁRIAS E EMOLUMENTOS EXTRAJUDICIAIS NA INTRANET/INTERNET 1 OBJETIVO

INTERNET ATUALIZAR DADOS REFERENTES A CUSTAS JUDICIAIS, TAXAS JUDICIÁRIAS E EMOLUMENTOS EXTRAJUDICIAIS NA INTRANET/INTERNET 1 OBJETIVO ATUALIZAR DADOS REFERENTES A CUSTAS JUDICIAIS, TAXAS Proposto por: Serviço de Atendimento de Custas (SEATE) Analisado por: Divisão de Custas e Informações (DICIN) Aprovado por: p Diretor-Geral da Diretoria

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal da 5ª Região PRESIDÊNCIA DO TRF 5ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal da 5ª Região PRESIDÊNCIA DO TRF 5ª REGIÃO Nº do documento: 00504/2014 Tipo do documento: ATO Descrição: REVISÃO E ATUALIZAÇÃO DAS ATRIB. DAS UNID. DA CORREGEDORIA-REGIONAL, CONST. DO MANUAL DE ATRIB. TRF Autor: 35259 - MARIA APARECIDA FERREIRA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL CÍVEL DESANTOS Praça Barão do Rio Branco nº 30 - Centro Santos (SP) Fone (13) 3228-1000 PORTARIA N.

PODER JUDICIÁRIO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL CÍVEL DESANTOS Praça Barão do Rio Branco nº 30 - Centro Santos (SP) Fone (13) 3228-1000 PORTARIA N. PODER JUDICIÁRIO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL CÍVEL DESANTOS Praça Barão do Rio Branco nº 30 - Centro Santos (SP) Fone (13) 3228-1000 PORTARIA N. 49/2008 A Doutora Luciana de Souza Sanchez, Juíza Federal Titular,

Leia mais

DECLARAÇÃO DE BUENOS AIRES (2012) 1

DECLARAÇÃO DE BUENOS AIRES (2012) 1 DECLARAÇÃO DE BUENOS AIRES (2012) 1 Sobre a atuação dos Juízes e Poderes Judiciários Iberoamericanos relativamente à informação, à participação pública e ao acesso à justiça em matéria de meio ambiente

Leia mais

CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO N 46, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2008

CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO N 46, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2008 CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO N 46, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2008 Dispõe sobre a designação de Juízes Federais para acompanhar as correições realizadas pela Corregedoria- Geral. O Corregedor-Geral da Justiça

Leia mais

*F69F3DF9* PROJETO DE LEI N.º, de de 2012. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO)

*F69F3DF9* PROJETO DE LEI N.º, de de 2012. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO) ** PROJETO DE LEI N.º, de de 2012. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO) Dispõe sobre a criação de cargos de provimento efetivo no Quadro de Pessoal da Secretaria do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região.

Leia mais

a) Identificação do órgão/unidade: Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (Amazonas/Roraima)

a) Identificação do órgão/unidade: Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (Amazonas/Roraima) Apresentação a) Identificação do órgão/unidade: Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (Amazonas/Roraima) b) E-mail para contato e envio de informações: eiko.hirata@trt11.jus.br c) Nome do trabalho/projeto:

Leia mais

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014

GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 GABINETE DA CORREGEDORIA SETOR DE CORREIÇÃO/2014 23ª VARA FEDERAL DO RIO DE JANEIRO JUÍZA FEDERAL TITULAR DRA. MARIA AMELIA ALMEIDA SENOS DE CARVALHO JUÍZA FEDERAL SUBSTITUTA DRA. LUCIANA DA CUNHA VILLAR

Leia mais

SUMÁRIO SIGLAS E ABREVIAÇÕES UTILIZADAS NESTA OBRA...13 PARTE I A JUSTIÇA FEDERAL E SEUS JUÍZES

SUMÁRIO SIGLAS E ABREVIAÇÕES UTILIZADAS NESTA OBRA...13 PARTE I A JUSTIÇA FEDERAL E SEUS JUÍZES SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO...11 SIGLAS E ABREVIAÇÕES UTILIZADAS NESTA OBRA...13 PARTE I A JUSTIÇA FEDERAL E SEUS JUÍZES CAPÍTULO I - BREVE RECONSTRUÇÃO HISTÓRICA DA JUSTIÇA FEDERAL NO BRASIL...17

Leia mais

SIRAC. Sistema de Registro de Admissões e Concessões. Módulo - Concessões

SIRAC. Sistema de Registro de Admissões e Concessões. Módulo - Concessões Sistema de Registro de Admissões e Concessões Módulo - Concessões Objetivos Permitir, mediante aplicativo on line baseado na internet, a inclusão e a manutenção de informações referentes aos atos de aposentadoria,

Leia mais

6 AGRAVO DE INSTRUMENTO E SUA ADEQUAÇÃO AO PROCESSO ELETRÔNICO Maria Clara de Almeida Coêlho e Aryoswaldo José Brito Espínola

6 AGRAVO DE INSTRUMENTO E SUA ADEQUAÇÃO AO PROCESSO ELETRÔNICO Maria Clara de Almeida Coêlho e Aryoswaldo José Brito Espínola 96 6 AGRAVO DE INSTRUMENTO E SUA ADEQUAÇÃO AO PROCESSO ELETRÔNICO Maria Clara de Almeida Coêlho e Aryoswaldo José Brito Espínola Maria Clara de Almeida Coêlho 1 Aryoswaldo José Brito Espínola 2 1 INTRODUÇÃO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR Este questionário objetiva diagnosticar a realidade dos tribunais em relação às aprovadas no II Encontro Nacional do Judiciário, bem como subsidiar medidas concretas a serem

Leia mais

Tema: Eficiência Operacional. Tribunal de Origem Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região. Nome do projeto Processo Virtual

Tema: Eficiência Operacional. Tribunal de Origem Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região. Nome do projeto Processo Virtual Tema: Eficiência Operacional Tribunal de Origem Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região Nome do projeto Processo Virtual Finalidade do projeto Implementar o projeto Processo Virtual no âmbito do TRT

Leia mais

RESOLUCAO TJ/OE Nº 16, de 30/11/2009 (ESTADUAL) DJERJ, ADM 60 (8) - 01/12/2009

RESOLUCAO TJ/OE Nº 16, de 30/11/2009 (ESTADUAL) DJERJ, ADM 60 (8) - 01/12/2009 RESOLUCAO TJ/OE Nº 16, de 30/11/2009 (ESTADUAL) DJERJ, ADM 60 (8) - 01/12/2009 RESOLUÇÃO Nº. 16/2009 Autoriza a implantação do Processo Eletrônico no âmbito do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

TJM-RS NGE-JME-RS. Anexo I - 2.2.3 - Levantamento de dados históricos Projetos TJM/RS de 2009 a 2014

TJM-RS NGE-JME-RS. Anexo I - 2.2.3 - Levantamento de dados históricos Projetos TJM/RS de 2009 a 2014 2013 TJM-RS NGE-JME-RS Anexo I - 2.2.3 - Levantamento de dados históricos Projetos TJM/RS de 2009 a 2014 [PAINEL DE INDICADORES-TJM-RS] Contém os indicadores do do Tribunal de Justiça Militar do Rio Grande

Leia mais

Antônio Francisco Morais Rolla Diretor Executivo de Informática TJMG

Antônio Francisco Morais Rolla Diretor Executivo de Informática TJMG Antônio Francisco Morais Rolla Diretor Executivo de Informática TJMG Tipos de Justiça: Federal Estadual (Comum e Militar) Trabalho Eleitoral No TJMG Justiça Comum: 1ª e 2ª Instâncias Juizados Especiais

Leia mais

PROJETO- MANUAL DE PRATICAS JUDICIAIS E CARTORARIAS PARA O PROCESSO ELETRONICO. REVISTA ELETRONICA

PROJETO- MANUAL DE PRATICAS JUDICIAIS E CARTORARIAS PARA O PROCESSO ELETRONICO. REVISTA ELETRONICA 1 PROJETO- MANUAL DE PRATICAS JUDICIAIS E CARTORARIAS PARA O PROCESSO ELETRONICO. REVISTA ELETRONICA Nos dias atuais o Judiciário tem se visto às voltas com o número gigante de demandas, assoberbando o

Leia mais

2. Publicações nos diários oficiais unificadas e disponíveis automaticamente.

2. Publicações nos diários oficiais unificadas e disponíveis automaticamente. ANÁLISE DE ESTATÍSTICAS, CALENDÁRIO DE AUDIÊNCIAS E INTIMAÇÕES: POR UM JUDICIÁRIO MAIS CÉLERE PARA TODOS. 1. Introdução. André Felipe Ribeiro Argôlo Carolina Lopes Ramos Costa Túlio Miranda Pitanga Barbosa

Leia mais

Garantir efetividade na tramitação dos processos judiciais e administrativos e assegurar a razoável duração do processo.

Garantir efetividade na tramitação dos processos judiciais e administrativos e assegurar a razoável duração do processo. Eficiência Operacional. Buscar a efetividade nos trâmites judiciais e administrativos. Garantir efetividade na tramitação dos processos judiciais e administrativos e assegurar a razoável duração do processo.

Leia mais

TABELA DE CORRELAÇÃO DOS CONHECIMENTOS/HABILIDADES COM OS CURSOS DA ESAJ INFORMÁTICA

TABELA DE CORRELAÇÃO DOS CONHECIMENTOS/HABILIDADES COM OS CURSOS DA ESAJ INFORMÁTICA TABELA DE CORRELAÇÃO DOS CONHECIMENTOS/HABILIDADES COM OS CURSOS DA ESAJ INFORMÁTICA Nº Conhecimento / Habilidade Curso ESAJ 1 2 3 Sistema Operacional (Windows) Processador de Texto (Word, Broffice Writer)

Leia mais

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS 1 FINALIDADE DO PROJETO ESTRATÉGICO Simplificar e padronizar os processos internos, incrementando o atendimento ao usuário. Especificamente o projeto tem o objetivo de: Permitir

Leia mais

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico de TIC no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário Planejamento

Leia mais

INSPEÇÃO REALIZADA NA 2ª VARA DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS E FALÊNCIAS DA COMARCA DE FORTALEZA/CE

INSPEÇÃO REALIZADA NA 2ª VARA DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS E FALÊNCIAS DA COMARCA DE FORTALEZA/CE ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA INSPEÇÃO REALIZADA NA 2ª VARA DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS E FALÊNCIAS DA COMARCA DE FORTALEZA/CE RELATÓRIO Excelentíssimo

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RECOMENDAÇÃO Nº 37, DE 15 DE AGOSTO DE 2011

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RECOMENDAÇÃO Nº 37, DE 15 DE AGOSTO DE 2011 CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RECOMENDAÇÃO Nº 37, DE 15 DE AGOSTO DE 2011 Recomenda aos Tribunais a observância das normas de funcionamento do Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário

Leia mais

Anexo V - Descrição dos cargos de provimento efetivo da Carreira Judiciária, atribuições principais e requisitos para ingresso

Anexo V - Descrição dos cargos de provimento efetivo da Carreira Judiciária, atribuições principais e requisitos para ingresso Anexo V - Descrição dos cargos de provimento efetivo da Carreira Judiciária, atribuições principais e requisitos para ingresso (artigo 7º da Lei nº, de de de 2008.) GRUPO OCUPACIONAL DE ATIVIDADES TÉCNICAS

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa Implantação de solução de armazém de dados, denominada SIJUD Sistema de Informações Estratégicas do Judiciário, seguindo os conceitos estabelecidos para esse tipo

Leia mais

PJe. Conceitos Básicos Nuno Lopes

PJe. Conceitos Básicos Nuno Lopes PJe Conceitos Básicos Nuno Lopes OUTUBRO 2011 O fundamento do trâmite eletrônico Da sanção da Lei 11419 de 19 de dezembro de 2006 (O uso de meio eletrônico na tramitação de processos judiciais ) até o

Leia mais

CARTILHA DISTRIBUIÇÃO E ATENDIMENTO GERAL

CARTILHA DISTRIBUIÇÃO E ATENDIMENTO GERAL CARTILHA DISTRIBUIÇÃO E ATENDIMENTO GERAL CADASTRO E ALTERAÇÃO DE PROCESSOS - CLASSES E ASSUNTOS DO CNJ Aracaju, agosto de 2015. 1 SUMÁRIO 1. Introdução...3 1.1. Classes Processuais...3 1.2. Assuntos Processuais...5

Leia mais

INSPEÇÃO REALIZADA NA. Excelentíssimo Senhor Desembargador Presidente do Conselho Superior da Magistratura:

INSPEÇÃO REALIZADA NA. Excelentíssimo Senhor Desembargador Presidente do Conselho Superior da Magistratura: 1 ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA Centro Administrativo Governador Virgílio Távora Av. Gal. Afonso Albuquerque de Lima s/nº Cambeba Fortaleza Ceará CEP

Leia mais

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Diretoria Geral de Planejamento, Coordenação e Finanças (DGPCF) 0301- Tribunal de Justiça.

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Diretoria Geral de Planejamento, Coordenação e Finanças (DGPCF) 0301- Tribunal de Justiça. ESTRUTURA PROGRAMÁTICA - PROPOSTA 2016 UNIDADE - UO 0301 PROGRAMA PROGRAMA Garantir o pagamento pelo efetivo serviço exercido por magistrados e servidores, bem como as obrigações de responsabilidade do

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 5ª REGIÃO Gabinete da Presidência PROVIMENTO GP - 02, DE 24 DE JULHO DE 2012 *

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 5ª REGIÃO Gabinete da Presidência PROVIMENTO GP - 02, DE 24 DE JULHO DE 2012 * PROVIMENTO GP - 02, DE 24 DE JULHO DE 2012 * Dispõe sobre o Sistema Integrado de Protocolização e Fluxo de Documentos Eletrônicos (e DOC), bem como a indisponibilidade dos equipamentos de facsímile (fax)

Leia mais

PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SGPe Nº 066/2011 Dispõe sobre a estrutura da Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região e dá outras

PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SGPe Nº 066/2011 Dispõe sobre a estrutura da Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região e dá outras PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SGPe Nº 066/2011 Dispõe sobre a estrutura da Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região e dá outras providências. O DESEMBARGADOR-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº, DE DE 2010.

RESOLUÇÃO Nº, DE DE 2010. RESOLUÇÃO Nº, DE DE 2010. Dispõe sobre a divulgação de dados processuais eletrônicos na rede mundial de computadores, expedição de certidões judiciais e dá outras providências. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE CHEFE DA SEÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO E CAPACITAÇÃO DE MAGISTRADOS

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE CHEFE DA SEÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO E CAPACITAÇÃO DE MAGISTRADOS MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE CHEFE DA SEÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO E CAPACITAÇÃO DE MAGISTRADOS CHEFE DA SEÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO E CAPACITAÇAÕ DE MAGISTRADOS (FC-5) Área: Administrativa Unidade: Escola Judicial

Leia mais

Poder Judiciário Justiça Federal de Primeiro Grau em Santa Catarina. Projeto

Poder Judiciário Justiça Federal de Primeiro Grau em Santa Catarina. Projeto Poder Judiciário Justiça Federal de Primeiro Grau em Santa Catarina Projeto Florianópolis, 2006 ÍNDICE 1. OBJETIVO...5 2. APRESENTAÇÃO...5 3. JUSTIFICATIVAS...5 4. AÇÕES CONCRETAS...7 4.1. REDUÇÃO...

Leia mais

PROVIMENTO CONJUNTO N.º 007/2014 CGJ/CCI

PROVIMENTO CONJUNTO N.º 007/2014 CGJ/CCI PROVIMENTO CONJUNTO N.º 007/2014 CGJ/CCI Uniformiza os procedimentos adotados pelas Secretarias e Serviços Judiciários, relativos à entrega de autos a advogados, estagiários e prepostos. O DESEMBARGADOR

Leia mais

PORTARIANº 032/2015-DF

PORTARIANº 032/2015-DF PORTARIANº 032/2015-DF O Doutor ARISTEU DIAS BATISTA VILELLA, Juiz de Direito e Diretor do Foro da, no uso de suas atribuições legais, com fundamento nos artigos 52, inciso XV, da Lei nº 4.964, de 26 de

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO SECRETARIA DA CORREGEDORIA REGIONAL

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO SECRETARIA DA CORREGEDORIA REGIONAL PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO SECRETARIA DA CORREGEDORIA REGIONAL ATA DE CORREIÇÃO ORDINÁRIA REALIZADA NA 1ª VARA DO TRABALHO DE ARIQUEMES NOS DIAS 5 e 6 DE OUTUBRO DE 2010

Leia mais

Prof. Aírton José Ruschel Mestre em Antropologia Jurídica Doutorando em Engenharia do Conhecimento EGC UFSC

Prof. Aírton José Ruschel Mestre em Antropologia Jurídica Doutorando em Engenharia do Conhecimento EGC UFSC Prof. Aírton José Ruschel Mestre em Antropologia Jurídica Doutorando em Engenharia do Conhecimento EGC UFSC airtonruschel@gmail.com Brasília, 19 e 20 de Setembro de 2011. Teoria Geral do Processo Eletrônico:

Leia mais

Conteúdo. Juízes Titulares das Varas Digitais COORDENADORIA DAS VARAS DIGITAIS JUIZ COORDENADOR: RICARDO GOMES FAÇANHA

Conteúdo. Juízes Titulares das Varas Digitais COORDENADORIA DAS VARAS DIGITAIS JUIZ COORDENADOR: RICARDO GOMES FAÇANHA Conteúdo 1. Para distribuir uma ação nova:... 3 2. Como protocolar uma petição nas varas digitais... 4 3. Dicas Úteis... 5 4. Materialização do processo digital... 7 5. Consulta do Processo... 7 6. Responsabilidade...

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Institui o Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação no âmbito do Poder Judiciário. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

PROVIMENTO N.º CGJ- 03/2010

PROVIMENTO N.º CGJ- 03/2010 PROVIMENTO N.º CGJ- 03/2010 Disciplina a implantação e estabelece normas para o funcionamento do processo judicial eletrônico nas unidades jurisdicionais do Poder Judiciário do Estado do Bahia. A DESEMBARGADORA

Leia mais

Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação

Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação Aprovado por: Diretoria de Informação Institucional 1 OBJETIVO Definir e padronizar os procedimentos referentes

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para atendimento à solicitação de informações formulada por usuários.

Estabelecer critérios e procedimentos para atendimento à solicitação de informações formulada por usuários. Proposto por: Equipe da Vara Empresarial ATENDER A SOLICITAÇÕES Analisado por: RAS da Vara Empresarial Aprovado por: Juiz de Direito da Vara Empresarial 1 OBJETIVO Estabelecer critérios e procedimentos

Leia mais

ATO CONJUNTO TRT GP-CRT N.º 8/2015

ATO CONJUNTO TRT GP-CRT N.º 8/2015 ATO CONJUNTO TRT GP-CRT N.º 8/2015 Estabelece os parâmetros gerais para inclusão dos processos físicos no Cadastramento de Liquidação e Execução (CLE) do PJe-JT no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho

Leia mais

CARTILHA CONTROLE ELETRÔNICO DA SITUAÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

CARTILHA CONTROLE ELETRÔNICO DA SITUAÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE CARTILHA CONTROLE ELETRÔNICO DA SITUAÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Aracaju-SE, junho de 2015 1 SUMÁRIO I - APRESENTAÇÃO... 3 II - PROCEDIMENTO NO SISTEMA INFORMATIZADO... 3 III - DO REGISTRO DA SITUAÇÃO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Vara Judicial de Bom Jesus/RS

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Vara Judicial de Bom Jesus/RS TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Vara Judicial de Bom Jesus/RS GERENCIAMENTO + PLANEJAMENTO = RESULTADOS POSITIVOS Tema: Gestão do Processo Judicial PORTO ALEGRE/RS, 30 DE AGOSTO DE 2011.

Leia mais

SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ

SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ MISSÃO: Garantir prestação jurisdicional rápida, acessível e efetiva no âmbito da sua competência. DESCRIÇÃO DA MISSÃO: A Justiça Federal no Paraná existe para garantir direitos

Leia mais

RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA 5ª VARA CÍVEL COMARCA DE RIO BRANCO

RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA 5ª VARA CÍVEL COMARCA DE RIO BRANCO RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA 5ª VARA CÍVEL COMARCA DE RIO BRANCO Julho de 2015 Apresentação A Correição Ordinária, prevista no art. 40, 2º, da Lei Estadual nº 221/2010, tem como precípua finalidade

Leia mais

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DA SEÇÃO DE INFRAESTRUTURA COMPUTACIONAL

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DA SEÇÃO DE INFRAESTRUTURA COMPUTACIONAL MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DA SEÇÃO DE INFRAESTRUTURA COMPUTACIONAL CHEFE DA SEÇÃO DE INFRAESTRUTURA COMPUTACIONAL (FC-5) Área: Administrativa Unidade: Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação

Leia mais

ANEXO II VIII PRÊMIO SUL-MATO-GROSSENSE DE GESTÃO PÚBLICA CATEGORIA PRÁTICAS INOVADORAS NA GESTÃO ESTADUAL

ANEXO II VIII PRÊMIO SUL-MATO-GROSSENSE DE GESTÃO PÚBLICA CATEGORIA PRÁTICAS INOVADORAS NA GESTÃO ESTADUAL ANEXO II VIII PRÊMIO SUL-MATO-GROSSENSE DE GESTÃO PÚBLICA CATEGORIA PRÁTICAS INOVADORAS NA GESTÃO ESTADUAL 1. Nome da Prática inovadora: SAP - Sistema de Automação de Petições 2. Caracterização da situação

Leia mais

IESB / PREVE. CURSO DE DIREITO Núcleo de Prática Jurídica Escritório de Assistência Jurídica ORIENTAÇÕES GERAIS

IESB / PREVE. CURSO DE DIREITO Núcleo de Prática Jurídica Escritório de Assistência Jurídica ORIENTAÇÕES GERAIS IESB / PREVE CURSO DE DIREITO Núcleo de Prática Jurídica Escritório de Assistência Jurídica ORIENTAÇÕES GERAIS MISSÃO / IESB Proporcionar um espaço de contínua aprendizagem onde alunos, professores e colaboradores

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O Nº 035/2015

R E S O L U Ç Ã O Nº 035/2015 R E S O L U Ç Ã O Nº 035/2015 Aprova o Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação do Poder Judiciário do Estado de Sergipe para o período de 2015 a 2020. O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO

Leia mais

PORTARIA COGER N. 36 DE 18 DE ABRIL DE 2006.

PORTARIA COGER N. 36 DE 18 DE ABRIL DE 2006. CORREGEDORIA-GERAL PORTARIA COGER N. 36 DE 18 DE ABRIL DE 2006. Fixa regras de associação e atribuição de processos a Juízes Federais Titular e Substituto e dá outras providências. A EXCELENTÍSSIMA SENHORA

Leia mais

ATO Nº 73/2003. à estrutura da Diretoria do Serviço de Informática, a ser chefiado por

ATO Nº 73/2003. à estrutura da Diretoria do Serviço de Informática, a ser chefiado por ATO Nº 73/2003 O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, tendo em vista deliberação deste Tribunal em sessão de 22.7.03, R E S O L V E

Leia mais

irtualização de Processos Compreendendo o Processo Eletrônico na Prática DO PODER JUDICIÁRIO ALAGOANO

irtualização de Processos Compreendendo o Processo Eletrônico na Prática DO PODER JUDICIÁRIO ALAGOANO Compreendendo o Processo Eletrônico na Prática Apresentação O Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas, diante dos avanços tecnológicos e das vantagens do processo eletrônico, resolveu implantar em todas

Leia mais

JUIZ TITULAR PROMOTORIA DE JUSTIÇA SECRETARIA DE VARA METODOLOGIA PROCESSOS

JUIZ TITULAR PROMOTORIA DE JUSTIÇA SECRETARIA DE VARA METODOLOGIA PROCESSOS O original deste documento é eletrônico e foi assinado digitalmente por JOSE TARCILIO SOUZA DA SILVA e ANTONIO PADUA SILVA e FRANCISCO JAIME MEDEIROS NETO e EDITE BRINGEL OLINDA ALENCAR em 02/07/2012 às

Leia mais

O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, no uso de suas atribuições constitucionais e regimentais;

O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, no uso de suas atribuições constitucionais e regimentais; Recomendação nº 37, de 15 de agosto de 2011 Texto Original Recomendação nº 46/2013 Recomenda aos Tribunais a observância das normas de funcionamento do Programa Nacional de Gestão Documental e Memória

Leia mais

Belém, 26 de abril de 2012. JOSÉ DE ALENCAR Presidente

Belém, 26 de abril de 2012. JOSÉ DE ALENCAR Presidente PROCESSO TRT P-00968/2012 RESOLUÇÃO Nº 032/2012 APROVA o Provimento nº 01/2012, da Corregedoria Regional deste Egrégio Tribunal, que estabelece procedimentos para recebimento das Petições Iniciais e documentos

Leia mais

Manual de utilização do Sistema Hórus

Manual de utilização do Sistema Hórus Manual de utilização do Sistema Hórus Sistema Hórus: Objetivo: Introduzir o usuário ao ambiente do Sistema Hórus. Informações disponibilizadas: significado da palavra Hórus ; versão do sistema; data da

Leia mais

Nova regulamentação do PJe na Justiça Trabalhista. O quê mudou?

Nova regulamentação do PJe na Justiça Trabalhista. O quê mudou? Nova regulamentação do PJe na Justiça Trabalhista. O quê mudou? O Conselho Superior da Justiça do Trabalho editou a nova Resolução 136/2014, revogando a Resolução 94/2012 que regulamenta o sistema PJe-JT

Leia mais

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE ASSESSOR JUDICIAL DA PRESIDÊNCIA. Responsável por assessorar a Presidência nas questões que envolvam matéria judicial.

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE ASSESSOR JUDICIAL DA PRESIDÊNCIA. Responsável por assessorar a Presidência nas questões que envolvam matéria judicial. MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE ASSESSOR JUDICIAL DA PRESIDÊNCIA ASSESSOR JUDICIAL DA PRESIDÊNCIA (CJ-3) Área: Judiciária Unidade: Secretaria Geral da Presidência ATIVIDADE PRINCIPAL Responsável por assessorar

Leia mais

RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09

RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09 RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09 29 de setembro de 2009 PLANO DE TRABALHO - PDTI O presente Plano de Trabalho objetiva o nivelamento do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima aos requisitos de tecnologia da informação

Leia mais

Novo Guia de uso rápido do PROJUDI

Novo Guia de uso rápido do PROJUDI 1. O que é o PROJUDI? Novo Guia de uso rápido do PROJUDI O Processo Judicial Digital PROJUDI, também chamado de processo virtual ou de processo eletrônico, pode ser definido como um software que reproduz

Leia mais

Justiça sem papel. Como alcançar eficiência no mundo digital. Alexandre Atheniense

Justiça sem papel. Como alcançar eficiência no mundo digital. Alexandre Atheniense Justiça sem papel Como alcançar eficiência no mundo digital Alexandre Atheniense Mantenha-se atualizado 2 www.alexandreatheniense.com Blog : www.dnt.adv.br @atheniense www.facebook.com/ atheniense www.linkedin.com/atheniense

Leia mais

Processo Judicial Eletrônico: Juizados Especiais Cíveis

Processo Judicial Eletrônico: Juizados Especiais Cíveis Processo Judicial Eletrônico: Juizados Especiais Cíveis BPM Day Serra Gaúcha 2013 Carolina Möbus Volnei Rogério Hugen O Poder Judiciário De acordo com o fundamento do Estado, o Poder Judiciário tem a Missão

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Virtualização do processo judicial André Luiz Junqueira 1. INTRODUÇÃO A Associação dos Juizes Federais do Brasil (AJUFE) encaminhou um projeto de lei sobre a informatização do processo

Leia mais

A Estratégia do Poder Judiciário

A Estratégia do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 70, DE 18 DE MARÇO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento e a Gestão Estratégica no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia do Poder Judiciário PODER JUDICIÁRIO

Leia mais

PREPOSTOS DO INSS NOS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS. Lais Fraga Kauss

PREPOSTOS DO INSS NOS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS. Lais Fraga Kauss PREPOSTOS DO INSS NOS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS Lais Fraga Kauss PREPOSTOS DO INSS NOS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS Lais Fraga Kauss Procuradora Federal Coordenadora do NAJ-RJ. Advocacia Geral da União

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para a realização da gestão do Cartório de Juizado Especial Cível (JEC).

Estabelecer critérios e procedimentos para a realização da gestão do Cartório de Juizado Especial Cível (JEC). Proposto por: Equipe do Juizado Especial Cível Analisado por: Representante da Administração Superior (RAS coordenador) Aprovado por: Juiz de Direito Coordenador do SIGA/JEC 1 OBJETIVO Estabelecer critérios

Leia mais

RENAJUD. Restrições Judiciais de Veículos Automotores. Manual do Usuário Versão 1.0

RENAJUD. Restrições Judiciais de Veículos Automotores. Manual do Usuário Versão 1.0 RENAJUD Restrições Judiciais de Veículos Automotores Manual do Usuário Versão 1.0 Sumário I. SOBRE O SISTEMA RENAJUD... 3 1 RENAJUD versão 1.0... 3 2 Usuários... 3 3 Habilitação no Sistema... 4 II. ACESSO

Leia mais

RENAJUD Restrições Judiciais de Veículos Automotores. Manual do Usuário Versão 1.0

RENAJUD Restrições Judiciais de Veículos Automotores. Manual do Usuário Versão 1.0 RENAJUD Restrições Judiciais de Veículos Automotores Manual do Usuário Versão 1.0 1 ÍNDICE I. SOBRE O SISTEMA RENAJUD... 3 1- RENAJUD versão 1.0... 3 2- Usuários... 4 3- Habilitação no Sistema... 4 II.

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR NOVO CPC: PERSPECTIVAS PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR NOVO CPC: PERSPECTIVAS PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI » Pedro Henrique Meira Figueiredo NOVO CPC: PERSPECTIVAS PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI O ano de 2010 marcou a comunidade jurídica com a divulgação dos tão esperados anteprojetos do novo Código

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 521/2007

RESOLUÇÃO Nº 521/2007 Publicação: 10/01/07 (*) Retificação: 30/03/07 RESOLUÇÃO Nº 521/2007 Revoga a Resolução nº 401/2002 e passa a dispor sobre a estrutura organizacional e o regulamento da Escola Judicial Desembargador Edésio

Leia mais

CONCURSO DE PRÁTICAS EXITOSAS. SAP - Sistema de Automação de Petições

CONCURSO DE PRÁTICAS EXITOSAS. SAP - Sistema de Automação de Petições CONCURSO DE PRÁTICAS EXITOSAS SAP - Sistema de Automação de Petições I. DESCRIÇÃO OBJETIVA O sistema de automação do processo de elaboração de petições é uma prática criada para possibilitar a elaboração

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3a REGIÃO. Gabinete da Presidência ORDEM DE SERVIÇO GP N. 2, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015. outras providências.

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3a REGIÃO. Gabinete da Presidência ORDEM DE SERVIÇO GP N. 2, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015. outras providências. ORDEM DE SERVIÇO GP N. 2, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015. Regulamenta a prestação de serviços durante o período de recesso previsto na Lei n. 5.010/66 e dá outras providências. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL

Leia mais

PROVIMENTO Nº 01/2012

PROVIMENTO Nº 01/2012 PROVIMENTO Nº 01/2012 EMENTA: Dispõe sobre os requisitos mínimos de segurança que deverão existir nos alvarás judiciais e dá outras providências. O CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIÇA, Desembargador Jones Figueirêdo

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 8ª REGIÃO INTRODUÇÃO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 8ª REGIÃO INTRODUÇÃO Assegurar o acesso à justiça, de forma efetiva, na composição dos conflitos decorrentes das relações de trabalho. Missão Institucional do TRT da 8ª Região. INTRODUÇÃO Com o intuito de melhorar os procedimentos

Leia mais

Carteira de Projetos da Seção Judiciária do RS

Carteira de Projetos da Seção Judiciária do RS Página 1 Carteira de Projetos da Seção Judiciária do RS Projeto I Padronização e Melhoria dos Procedimentos das Varas Federais, Juizados e Turmas Recursais Escopo: Implementação de método de gerenciamento

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO RELAÇÃO DOS PROJETOS ESTRATÉGICOS

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO RELAÇÃO DOS PROJETOS ESTRATÉGICOS TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO RELAÇÃO DOS PROJETOS ESTRATÉGICOS 1. Acessibilidade PNE 2. Ouvidoria Geral 3. Atendimento ao Cidadão 4. Consulta Processual Via Quiosque CEF ( Subprojeto) 5. Cultura

Leia mais

XI MOSTRA NACIONAL DE TRABALHOS DA QUALIDADE DO JUDICIÁRIO

XI MOSTRA NACIONAL DE TRABALHOS DA QUALIDADE DO JUDICIÁRIO XI MOSTRA NACIONAL DE TRABALHOS DA QUALIDADE DO JUDICIÁRIO I - INTRODUÇÃO a) Identificação do Órgão / Unidade Justiça Federal de Primeira Instância Seção Judiciária do Rio Grande do Sul Subseção Judiciária

Leia mais

CURSO DE PORTUGUÊS AVANÇADO COM ÊNFASE EM LINGUAGEM JURÍDICA

CURSO DE PORTUGUÊS AVANÇADO COM ÊNFASE EM LINGUAGEM JURÍDICA CURSO DE PORTUGUÊS AVANÇADO COM ÊNFASE EM LINGUAGEM JURÍDICA 1 JUSTIFICATIVA O Curso de Português Avançado com Ênfase em Linguagem Jurídica, na modalidade a distância, tem por finalidade atender a necessidade

Leia mais

EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DA COMARCA DE...

EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DA COMARCA DE... EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DA COMARCA DE... Excelência, INTERPOR..., vem por intermédio de sua advogada infra-assinada, à presença de Vossa AÇÃO DE CONCESSÃO

Leia mais