Ferramenta fluxograma para mapeamento de processos. Macro - Fluxo. Fluxo Detalhado. Diagrama de Blocos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ferramenta fluxograma para mapeamento de processos. Macro - Fluxo. Fluxo Detalhado. Diagrama de Blocos"

Transcrição

1 Módulo 2 Módulo 2 Fluxograma utilizado para mapeamento e modelagem de processos, Exemplos, Exercício, Outras metodologias para mapeamento de processos e Como utilizar o software MS Visio Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa do autor.

2 Ferramenta fluxograma para mapeamento de processos Macro - Fluxo Fluxo Detalhado Diagrama de Blocos

3 Ferramenta fluxograma para mapeamento de processos Macro-fluxos: Um macro-fluxo cria uma simples fotografia de um processo usando dois níveis de detalhe. O primeiro nível captura os maiores passos no processo, e o segundo nível lista os sub-passos que estão dentro de cada passo maior. O Macro-fluxo: Não requer símbolos especiais ou ferramentas Não mostra atrasos, pontos de decisão e realimentação ( feedback ) Normalmente é seguido por uma técnica de fluxo mais detalhada Manufatura de panelas: Recebimento do Pedido Produção da panela Acabamento e Armazenamento Entrega da panela Projeta a panela Detalha a especificação Programa a produção Organiza a linha de produção Prepara os componentes Produz a panela Organiza a linha de polimento Dá polimento na panela Prepara o material de embalagem Embala Programa o transporte Carrega o caminhão Checa o destino

4 Ferramenta fluxograma para mapeamento de processos Como criar um Macro-fluxo: 1. Identifique um ponto de início e de fim do processo 2. Identifique de quatro a oito passos maiores ou fases para escrever o processo do início ao fim 3. Liste estes passos horizontalmente pela folha de fluxo 4. Liste três a sete sub-passos sob o passo maior correspondente 5. Reveja o fluxo e faça as correções necessárias. Rearranje passos, combine subpassos, ou revise as descrições dos passos maiores ou sub-passos tão acuradamente quanto necessário para descrever o processo 6. Combine um formato de apresentação para o fluxo

5 Ferramenta fluxograma para mapeamento de processos Fluxos detalhados: Fluxos detalhados mostram todos os passos do processo numa ordem seqüencial. Símbolos, como os mostrados na legenda abaixo, são usados para ilustrar o fluxo do processo, pontos de decisão, atrasos e re-trabalho. Fluxos detalhados geralmente levam tempo para serem preparados, mas são extremamente úteis no entendimento de um processo antes de propor melhoramentos. Fluxos detalhados requerem entradas de pessoas familiarizadas com cada área do processo. Reprovado Arquiva comprovante de pagamento Não Sim Inspeção do material O material é aceito? Sim Envia NF para contas a pagar NF foi paga? Não Verifica processo

6 Metodologia para criação de um fluxograma Finalidade do fluxograma: identificar o caminho real e ideal para um produto ou serviço com o objetivo de identificar os desvios. O fluxograma é uma ilustração seqüencial de todas as etapas de um processo, mostrando como cada etapa é relacionada. Ele utiliza símbolos facilmente reconhecidos para denotar os diferentes tipos de operações em um processo. Os símbolos geralmente aceitos serão apresentados a seguir: Conector de página Caso um fluxograma não caiba em uma página, coloca-se um símbolo para indicar que existe continuação. Dentro do símbolo coloca-se o número da página que dá continuidade ou uma referência para localização. Na outra página, em sentido contrário, coloca-se a referência ou o número da página anterior.

7 Metodologia para criação de um fluxograma Conector de rotina ou de fluxo O conector de rotina permite simplificar a vinculação de sub-rotinas e/ou fluxogramas sem que haja intercessões de linhas. Portanto, dentro do símbolo deve ser colocada uma letra ou outro sinal que permita a identificação de onde se encontra a continuação da rotina. Operação ou atividade Dentro do símbolo deve ser descrita, de forma sucinta, a operação ou atividade que é realizada. Sub-processo Indica que toda uma rotina é realizada neste ponto e que, para simplificar o fluxo, esta rotina foi desenhada em outra página ou está em outro arquivo.

8 Metodologia para criação de um fluxograma Observação Dentro do símbolo devem ser indicadas observações, se houverem. Decisão Símbolo utilizado quando no fluxo de informações existe mais de um caminho a seguir. Neste caso, uma pergunta deve ser feita dentro do símbolo, de forma resumida. As respostas a esta pergunta devem ser preferencialmente sim ou não, que nascem em dois ângulos diferenciados e seguem caminhos alternativos. Área de arquivo físico Símbolo utilizado para representar arquivo definitivo de documentos físicos. Dentro dele deve ser colocado o local de arquivamento.

9 Metodologia para criação de um fluxograma Emissão de relatório Utilizado quando determinada etapa do processo deve incluir a emissão de relatório. Tela de programa Utilizado quando determinada etapa do processo é realizada através de uma tela de programa de computador. Terminação Utilizado quando queremos indicar o início ou o fim de uma rotina ou de um fluxograma.

10 Fluxograma - Exemplo Início Fase do Processo e Responsável Decisão Fim

11 Metodologia para criação de um fluxograma Para iniciar a preparação de um fluxograma de processo é sempre útil obter-se a rotina do processo. Você deve familiarizar-se o máximo que puder com o processo e coletar informações do operador, supervisor, pessoal de compras, financeiro, etc. Também será bom que a pessoa que tenha maior conhecimento do processo participe da elaboração do fluxograma. Descubra o que puder sobre as atividades. Trabalhe com fatos e dados, não com opiniões. Organize as informações em um ou mais fluxogramas. Os fluxogramas também podem ser elaborados para qualquer seqüência de eventos de natureza administrativa, tais como: trajeto de uma fatura, fluxo de materiais, etapas em um processo de alteração técnica, liberação de cota, colocação de pessoal, venda ou assistência técnica de um produto.

12 Fluxograma - Exemplo Início Inspeção de um setor da empresa 1 Chegada ao setor Definir gargalos Verificar controle Sim Há atraso? Verificar documentação Relatório parcial Não Inspeção linha 2 Não Em ordem? Verificar erros Apurar responsabilidades Relatório final Sim Inspeção linha 1 Relatório parcial Fim 1

13 Metodologia para criação de um fluxograma Vantagens do fluxograma: Turn TV On Does picture come on? No Is TV plugged in? Yes No Como ferramenta de análise de processos, o fluxograma apresenta vantagens que o qualificam como eficaz no trabalho a que se propõe: Yes Yes Is picture good? No Adjust knobs Watch program Yes Plug in TV Does picture come on? Is picture good? Yes No Call TV repair man No É uma ferramenta gráfica. Um retrato, quadro ou desenho, sendo muito mais representativo do que centenas de palavras escritas. Permite uma visão global de todo o processo analisado. Os integrantes de cada atividade passam a ver-se como componentes do processo e não como uma atividade isolada. Passam a ver como podem influenciar ou ser influenciados pelas atividades antecedentes ou subseqüentes. Mostra oportunidades de aperfeiçoamento no processo com clareza. Define exatamente o pessoal envolvido nas atividades do processo, identificando muitas vezes clientes negligenciados em análises anteriores. As informações sobre o processo são mais claras, permitindo explicá-lo para os elementos que não tomam parte dele. Permite fixar limites com maior facilidade.

14 Metodologia para criação de um fluxograma Como criar um fluxo detalhado: 1. Determinar o nível de detalhe necessário se o processo é extenso, exclua detalhes que não acrescentarão valor ao entendimento do processo 2. Determine o conjunto de símbolos a ser usado 3. Identifique cada atividade relacionada ao processo na ordem em que ocorre. Pergunte: O que ocorre depois? 4. Selecione o símbolo correto para cada ação e use-o para gravar os passos do processo 5. Use setas para indicar a direção do fluxo do processo 6. Mantenha feedback, revise e edite antes da reprodução e distribuição

15 Mapeamento de processos usando o fluxograma O conceito básico para quem irá realizar um Mapeamento de Processos é imaginar-se como uma entrada na primeira etapa de um processo e seguir fisicamente por todas as etapas do processo até seu limite. Durante a caminhada deve-se coletar informações sobre cada passo do processo. Informações úteis geralmente incluem: tempos de trabalho e de espera, tipos de atividades (operação, revisão, re-trabalho, etc.), nível de defeitos observados e outros problemas de qualidade, volume processado, capacidade do processo, gargalos, entre outros. Caminhar fisicamente pelo processo, além de proporcionar um consistente entendimento, possibilitará também identificar sugestões de melhorias preliminares e permitir o contato direto com as pessoas realmente envolvidas no processo.

16 Fluxograma - Exercício Desenhe um fluxograma detalhado do processo: Dar partida no carro e sair dirigindo. Neste fluxograma indique: as ações do motorista as decisões que devem ser tomadas para o motorista colocar o carro em movimento Um exemplo de como este fluxograma poderia ser elaborado será mostrado no próximo slide.

17 Exercício - Resposta PROCEDIMENTO PARA DAR PARTIDA NO CARRO E SAIR DIRIGINDO INÍCIO Motorista Pega a chave, abre a porta do carro, entra, senta no banco e fecha a porta Está em ponto morto? Sim Carro deve sair p/ frente ou p/ trás? Para trás Não Para frente Motorista Engata a ré, olha no espelho retrovisor verificando espaço de passagem Motorista Pisa na embreagem, coloca em ponto morto e dá a partida Motorista Engata a primeira, olha para frente verificando espaço de passagem Motorista Pisa no freio, coloca em ponto morto e espera o obstáculo sair Sim Não Há obstáculo? Motorista Solta a embreagem e sai dirigindo FIM

18 Padrões de representação de processos Fluxogramas IDEF UML BPMN Os fluxogramas constituem uma das técnicas mais antigas e mais utilizadas para representar a execução de tarefas É o modelo apresentado nos slides anteriores Integration DEFinition language Modelo para a modelação das atividades e do sistema de informação de suporte, desenvolvidas pela Força Aérea dos Estados Unidos Transformou-se em um padrão de referência internacional para o desenvolvimento de sistemas de Tecnologia da Informação Unified Modeling Language É a padronização da linguagem de desenvolvimento orientado a objetos para visualização, especificação, construção e documentação de sistemas Muito voltada para modelar softwares Business Process Modelling Notation BPMN define um diagrama de processo contendo elementos gráficos. Estes elementos representam atividades e o fluxo de controle que determina a ordem de execução destas atividades Está se transformando em um modelo padrão para a definição de softwares/sistemas integrados para atender ao conceito de BPM Outras Rede Petri, Event-driven Process Chains (EPC)

19 Softwares para desenhar fluxogramas Algumas das ferramentas disponíveis no mercado são: ARIS, Microsoft Visio, BizAgi Modeler, ARPO Process Modeler, ferramentas da Proforma Corporation, ProVision, Synthis Process Modeler, etc. Ferramenta mais conhecida: Microsoft Visio Download versão experiência de 60 dias sional&culture=pt-br Softwares específicos para fluxograma mais baratos:

20 MS Visio Apresentação Interface

21 MS Visio Criando um fluxograma simples

22 MS Visio Inserindo informações no fluxograma

23 Fluxograma Funcional Processo de Publicação Cliente Requisição Pedido recebido Depto Impressao A informação a ser publicada é coletada Processo de impressão Depto Fechamento O material é encadernado Depto Qualidade Verificação de gramática Pronto para distribuição? Envio Processo de preenchimento do pedido

24 MS Visio Criando Fluxograma Funcional

25 Fim Módulo 2 Fim Módulo 2 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa do autor.

As Sete Ferramentas Básicas do Controle da Qualidade

As Sete Ferramentas Básicas do Controle da Qualidade Curso e-learning As Sete Ferramentas Básicas do Controle da Qualidade Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa

Leia mais

Exemplo de macro processos da empresa

Exemplo de macro processos da empresa Módulo 3 Relação entre os processos e as áreas da empresa Ferramentas para análise dos processos do negócio: fluxogramas funcional e físico, análise de tempos, qualidade, custos e valor agregado Melhoria

Leia mais

Mapeamento e Modelagem de Processos e o BPM (Business Process Management)

Mapeamento e Modelagem de Processos e o BPM (Business Process Management) Curso e-learning Mapeamento e Modelagem de Processos e o BPM (Business Process Management) Tempo passado Custo da Atividade Proporção Rejeitada Sim Duração da Atividades Compilar Informação Preparar Relatório

Leia mais

Unidade: Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional - PRDI Nº: MANUAL DE PROCEDIMENTOS. TÍTULO: Modelar Processos 1/17

Unidade: Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional - PRDI Nº: MANUAL DE PROCEDIMENTOS. TÍTULO: Modelar Processos 1/17 1/17 ESTA FOLHA ÍNDICE INDICA EM QUE REVISÃO ESTÁ CADA FOLHA NA EMISSÃO CITADA R. 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 R. 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 FL. FL. 01 X 26 02 X 27 03 X 28 04 X 29 05 X 30 06 X

Leia mais

FERRAMENTAS DA QUALIDADE FLUXOGRAMA

FERRAMENTAS DA QUALIDADE FLUXOGRAMA FERRAMENTAS DA QUALIDADE FLUXOGRAMA 1 O Fluxograma é um tipo de Diagrama que pode ser entendido como uma representação esquemática de um processo. Podemos entendê-lo como a documentação dos passos necessários

Leia mais

Módulo5. Módulo 5. Planejamento e realização de projeto de mapeamento e modelagem de processos, Responsabilidades, Atividades-chaves, Exercício

Módulo5. Módulo 5. Planejamento e realização de projeto de mapeamento e modelagem de processos, Responsabilidades, Atividades-chaves, Exercício Módulo5 Módulo 5 Planejamento e realização de projeto de mapeamento e modelagem de processos, Responsabilidades, Atividades-chaves, Exercício Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição

Leia mais

BEM-VINDO!!! Apresentação Inicial. Por favor, descreva o seu atual conhecimento sobre Mapeamento de Processos

BEM-VINDO!!! Apresentação Inicial. Por favor, descreva o seu atual conhecimento sobre Mapeamento de Processos Apresentação Inicial BEM-VINDO!!! Por favor, descreva o seu atual conhecimento sobre Mapeamento de Processos 1 Mapeamento de Processos Mapeamento de Processos e Negócios com BPM 2 Ementa Introdução Definição

Leia mais

INTRODUÇÃO A MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN 1 FÁBIO RODRIGUES CRUZ 2 2.1 CONCEITO DE MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN

INTRODUÇÃO A MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN 1 FÁBIO RODRIGUES CRUZ 2 2.1 CONCEITO DE MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN INTRODUÇÃO A MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN 1 FÁBIO RODRIGUES CRUZ 2 1 INTRODUÇÃO A Business Process Modeling Notation (BPMN), ou Notação de Modelagem de Processos de Negócio, é um conjunto de

Leia mais

Guia de utilização da notação BPMN

Guia de utilização da notação BPMN 1 Guia de utilização da notação BPMN Agosto 2011 2 Sumário de Informações do Documento Documento: Guia_de_utilização_da_notação_BPMN.odt Número de páginas: 31 Versão Data Mudanças Autor 1.0 15/09/11 Criação

Leia mais

CPEE Coordenadoria de Planejamento e Estudos Estratégicos. Treinamento sobre Mapeamento de Processos

CPEE Coordenadoria de Planejamento e Estudos Estratégicos. Treinamento sobre Mapeamento de Processos CPEE Coordenadoria de Planejamento e Estudos Estratégicos Treinamento sobre Mapeamento de Processos O que é um processo? É um conjunto de atividades relacionadas que aplicadas às entradas ou inputs do

Leia mais

Maratona CBOK Brasília, 23 de outubro de 2012

Maratona CBOK Brasília, 23 de outubro de 2012 Maratona CBOK Brasília, 23 de outubro de 2012 BPM CBOK Guia para o Gerenciamento de Processos de Negócios Corpo Comum de Conhecimento Modelagem de Processos de Negócios Modelagem de processos Análise de

Leia mais

Um modelo é uma simplificação da realidade. Construímos modelos para compreender melhor o sistema que estamos desenvolvendo.

Um modelo é uma simplificação da realidade. Construímos modelos para compreender melhor o sistema que estamos desenvolvendo. UML - Motivação - O que é um modelo? Um modelo é uma simplificação da realidade. Construímos modelos para compreender melhor o sistema que estamos desenvolvendo. O que é um modelo? O que é um modelo? O

Leia mais

Manual BizAgi Sistema de Gestão da Qualidade

Manual BizAgi Sistema de Gestão da Qualidade Página 1 de 6 1. INTRODUÇÃO Este manual apresenta alguns elementos básicos da Notação BPMN (Business Process Modeling Notation Notação para Modelagem de Processos de Negócio) que é a representação gráfica

Leia mais

BPMN. Business Process Modeling Notation. Leandro C. López Agosto - 2015

BPMN. Business Process Modeling Notation. Leandro C. López Agosto - 2015 BPMN Business Process Modeling Notation Leandro C. López Agosto - 2015 Objetivos Conceitos Boas práticas de modelagem Elementos do BPMN Tipos de processos Apresentar os conceitos e elementos da notação

Leia mais

PADRÃO DE MODELAGEM DE PROCESSOS

PADRÃO DE MODELAGEM DE PROCESSOS PADRÃO DE MODELAGEM DE PROCESSOS - 1 - Sumário 1. INTRODUÇÃO 6 2. BASE CONCEITUAL 7 3. DIAGRAMAS PARA GESTÃO DE PROCESSOS NO INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL 9 3.1. Cadeia de Valor

Leia mais

Título do Slide Máximo de 2 linhas. Aprimorando o Gerenciamento de Projetos com Mapeamento de Processos

Título do Slide Máximo de 2 linhas. Aprimorando o Gerenciamento de Projetos com Mapeamento de Processos Título do Slide Aprimorando o Gerenciamento de Projetos com Mapeamento de Processos Título Palestrante do Slide Renato Borges de Souza Diretor de Comunicação PMI AM, Chefe da Divisão de Produtos e Negócios

Leia mais

Definição de Processos

Definição de Processos Definição de Processos Introdução Prof Ms Vinícius Costa de Souza www.inf.unisinos.br/~vinicius viniciuscs@unisinos.br Agenda Processos Definição Componentes Documentação Características Aplicações Nomenclaturas

Leia mais

Modelagemde Software Orientadaa Objetos com UML

Modelagemde Software Orientadaa Objetos com UML Modelagemde Software Orientadaa Objetos com UML André Maués Brabo Pereira Departamento de Engenharia Civil Universidade Federal Fluminense Colaborando para a disciplina CIV 2802 Sistemas Gráficos para

Leia mais

Renata Alves Campos (CoInfo) Sandra Maria Peron de Lima (DP) Março/2012

Renata Alves Campos (CoInfo) Sandra Maria Peron de Lima (DP) Março/2012 Renata Alves Campos (CoInfo) Sandra Maria Peron de Lima (DP) Março/2012 O que é um processo? Um processo é um grupo de atividades realizadas numa seqüência lógica com o objetivo de produzir um bem ou um

Leia mais

7.3.1 Identificação das Condições para Realização dos Subprocessos

7.3.1 Identificação das Condições para Realização dos Subprocessos CAPÍTULO 07 MODELAGEM DO PROCESSO Simplificação Administrativa Planejamento da Simplificação Pré-requisitos da Simplificação Administrativa Elaboração do Plano de Trabalho Mapeamento do Processo Mapeamento

Leia mais

Material para nivelamento de informações sobre Mapeamento de Processos

Material para nivelamento de informações sobre Mapeamento de Processos Material para nivelamento de informações sobre Mapeamento de Processos 1 Objetivo Nivelar informações e conceitos sobre mapeamento de processos na UFABC. O que é um processo?? É um conjunto de atividades

Leia mais

Unidade II MODELAGEM DE PROCESSOS

Unidade II MODELAGEM DE PROCESSOS Unidade II 3 MODELAGEM DE SISTEMAS 1 20 A fase de desenvolvimento de um novo sistema de informação (Quadro 2) é um momento complexo que exige um significativo esforço no sentido de agregar recursos que

Leia mais

Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento Superintendência de Modernização Institucional Gerência de Escritório de Processos

Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento Superintendência de Modernização Institucional Gerência de Escritório de Processos SUMÁRIO PADRONIZAÇÃO DO DESENHO DE PROCESSOS NO BIZAGI... 2 1. CONFIGURANDO A FERRAMENTA... 2 2. GLOSSÁRIO... 2 3. OBJETIVO... 3 4. NOTAÇÃO... 3 5. REGRAS DE DESENHO... 3 5.1. Macroprocesso... 3 5.2. Sub-processo......

Leia mais

UTILIZANDO ICONIX NO DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES DELPHI

UTILIZANDO ICONIX NO DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES DELPHI UTILIZANDO ICONIX NO DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES DELPHI Dr. George SILVA; Dr. Gilbert SILVA; Gabriel GUIMARÃES; Rodrigo MEDEIROS; Tiago ROSSINI; Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio Grande do

Leia mais

UML Linguagem de Modelagem Unificada

UML Linguagem de Modelagem Unificada Modelagem de Sistemas UML Linguagem de Modelagem Unificada Prof. Mauro Lopes 1-25 Objetivos Nesta aula iremos apresentar os elementos conceituais da Linguagem de Modelagem Unificada (UML). Boa aula a todos.

Leia mais

Adm. Vinicius Braga admviniciusbraga@gmail.com. Prof. Msc. Wilane Carlos da Silva Massarani wilane@cercomp.ufg.br

Adm. Vinicius Braga admviniciusbraga@gmail.com. Prof. Msc. Wilane Carlos da Silva Massarani wilane@cercomp.ufg.br Adm. Vinicius Braga admviniciusbraga@gmail.com Prof. Msc. Wilane Carlos da Silva Massarani wilane@cercomp.ufg.br Objetivos Contextualização Conceitos Boas práticas de modelagem Elementos do BPMN Tipos

Leia mais

CURSO PARA GESTÃO DE PROCESSOS MÓDULO I - MAPEAMENTO E MELHORIA DE PROCESSOS DO MP-PR

CURSO PARA GESTÃO DE PROCESSOS MÓDULO I - MAPEAMENTO E MELHORIA DE PROCESSOS DO MP-PR CURSO PARA GESTÃO DE PROCESSOS MÓDULO I - MAPEAMENTO E MELHORIA DE PROCESSOS DO MP-PR 2ª Oficina 2ª Reunião Mapeamento de Processos e Identificação de Séries Documentais OBJETIVO Harmonizar o conhecimentos

Leia mais

PROPOSTA PARA AUTOMAÇÃO DO PROCESSO DE ELABORAÇÃO DE HORÁRIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

PROPOSTA PARA AUTOMAÇÃO DO PROCESSO DE ELABORAÇÃO DE HORÁRIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES XIV COLÓQUIO INTERNACIONAL DE GESTÃO UNIVERSITÁRIA CIGU A Gestão do Conhecimento e os Novos Modelos de Universidade Florianópolis Santa Catarina Brasil 3, 4 e 5 de dezembro de 2014. ISBN: 978-85-68618-00-4

Leia mais

Prontuários eletrônicos práticos, com recursos textuais e de multimídia

Prontuários eletrônicos práticos, com recursos textuais e de multimídia Centralx Clinic O ciclo de trabalho completo em um só sistema. Para ambientes de alta produtividade, do agendamento à consulta, do faturamento ao rateio entre prestadores de serviço, o Centralx Clinic

Leia mais

BPMN (Business Process. George Valença gavs@cin.ufpe.br

BPMN (Business Process. George Valença gavs@cin.ufpe.br BPMN (Business Process Modeling Notation) George Valença gavs@cin.ufpe.br 31/10/2012 Introdução Modelagem de processos No ciclo de vida BPM, a etapa de modelagem de processos consiste em um conjunto de

Leia mais

Histórico da Revisão. Versão Descrição Autor. 1.0 Versão Inicial

Histórico da Revisão. Versão Descrição Autor. 1.0 Versão Inicial 1 of 14 27/01/2014 17:33 Sistema de Paginação de Esportes Universitários Documento de Arquitetura de Software Versão 1.0 Histórico da Revisão Data 30 de novembro de 1999 Versão Descrição Autor 1.0 Versão

Leia mais

REQUISITOS DE SISTEMAS

REQUISITOS DE SISTEMAS REQUISITOS DE SISTEMAS MÓDULO 2 PROCESSOS DE NEGÓCIOS CONTEÚDO 1. PROCESSOS DE NEGÓCIO IDENTIFICAÇÃO CONCEITOS MODELAGEM (BPM e UML) PROCESSOS X REQUISITOS 1. PROCESSOS DE NEGÓCIO IDENTIFICAÇÃO CONCEITOS

Leia mais

BPM Definições e Contexto Prática Aula 1

BPM Definições e Contexto Prática Aula 1 BPM Definições e Contexto Prática Aula 1 BP Business Process Algumas definições sobre o que é Processos de Negócio (BP) Um processo é um fluxo coordenado e padronizado de atividades executadas por pessoas

Leia mais

Introdução a UML. Hélder Antero Amaral Nunes haanunes@gmail.com

Introdução a UML. Hélder Antero Amaral Nunes haanunes@gmail.com Introdução a UML Hélder Antero Amaral Nunes haanunes@gmail.com Introdução a UML UML (Unified Modeling Language Linguagem de Modelagem Unificada) é uma linguagem-padrão para a elaboração da estrutura de

Leia mais

Análise e Projeto de Sistemas

Análise e Projeto de Sistemas Análise e Projeto de Sistemas Unified Modeling Language Benno Eduardo Albert benno@ufrj.br O que é modelagem Tripé de apoio ao desenvolvimento. Notação: UML Ferramenta: Rational Rose. 2 O que é modelagem

Leia mais

CURSO DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS DE TRABALHO COM BPMN E BIZAGI

CURSO DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS DE TRABALHO COM BPMN E BIZAGI INSTITUTO SERZEDELLO CORRÊA CURSO DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS DE TRABALHO COM BPMN E BIZAGI Exercícios JANEIRO, 2013 Copyright 2013, Tribunal de Contas de União www.tcu.gov.br Permite-se a reprodução desta

Leia mais

A R P O BPMN++ MODELER KLUG PROCESSO PARA DOWNLOAD E INSTALAÇÃO VERSÃO FREEWARE. Verificar requisitos para instalação. Testar instalação do software

A R P O BPMN++ MODELER KLUG PROCESSO PARA DOWNLOAD E INSTALAÇÃO VERSÃO FREEWARE. Verificar requisitos para instalação. Testar instalação do software A R P O KLUG BPMN++ MODELER PROCESSO PARA DOWNLOAD E INSTALAÇÃO VERSÃO FREEWARE Verificar requisitos para instalação Iniciar procedimento de instalação Executar procedimento de instalação Efetuar primeiro

Leia mais

! Introdução. " Motivação para Processos de Software. ! Processo Unificado (USDP) " Definições " RUP x USDP " Características do Processo Unificado

! Introdução.  Motivação para Processos de Software. ! Processo Unificado (USDP)  Definições  RUP x USDP  Características do Processo Unificado Agenda! Introdução " Motivação para Processos de Software! (USDP) " Definições " RUP x USDP " Características do! Descrição detalhada do! Processos Derivados! Templates simplificados! Conclusões 2 Processo

Leia mais

Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria

Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria Guia Básico de Processos Corporativos TUTORIAL 1 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO 2 DEFINIÇÃO DO ESCOPO E INTERFACES DO PROCESSO 3 FLUXOGRAMA 4 ATIVIDADES CRÍTICAS 5 INDICADORES DE DESEMPENHO 6 LEGENDA BPMN UTILIZADA

Leia mais

UML (Unified Modeling Language) Linguagem de Modelagem Unificada

UML (Unified Modeling Language) Linguagem de Modelagem Unificada UML (Unified Modeling Language) Linguagem de Modelagem Unificada Introdução É a padronização das metodologias de desenvolvimento de sistemas baseados na orientação a objetos. Foi criada por três grandes

Leia mais

Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 21/05/2013. 1 Semestre de 2013

Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 21/05/2013. 1 Semestre de 2013 Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 21/05/2013 1 Semestre de 2013 1. Por favor, respondam o teste (4 perguntas) do site http://inspiira.org/ 2. Enviem seus resultados para o meu e-mail Possíveis

Leia mais

Modelagem de Processos e a Metodologia IDEF0

Modelagem de Processos e a Metodologia IDEF0 Modelagem de Processos e a Metodologia IDEF0 Prof. Ricardo J. Rabelo UFSC Universidade Federal de Santa Catarina DAS Departamento de Automação e Sistemas Sumário Introdução a Processos Modelagem de Processos

Leia mais

Introdução a UML. Introdução a UML (Unified Modeling Language)

Introdução a UML. Introdução a UML (Unified Modeling Language) Introdução a UML (Unified Modeling Language) Régis Patrick Silva Simão Régis Simão 1/33 Agenda Introdução Histórico Por que UNIFICADA? Esquema de Visões 4+1 Modelos e Diagramas Modelagem Ágil Régis Simão

Leia mais

Fundamentos de Teste de Software

Fundamentos de Teste de Software Núcleo de Excelência em Testes de Sistemas Fundamentos de Teste de Software Módulo 2- Teste Estático e Teste Dinâmico Aula 3 Teste Estático SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1. Definição... 3 2. Custo Versus Benefício...

Leia mais

Sistema de Planejamento

Sistema de Planejamento Sistema de Planejamento Copyright 2013 by Softplan Rod. José Carlos Daux, km 1, Nº 10 Centro de Tecnologia Ilhasoft - ParqueTecAlfa João Paulo CEP 88030-000 Florianópolis SC Telefone: (48) 3027-8000 Homepage:

Leia mais

1 UML (UNIFIED MODELING LANGUAGE)

1 UML (UNIFIED MODELING LANGUAGE) 1 UML (UNIFIED MODELING LANGUAGE) Segundo Tonsig (2003), para conseguir desenvolver um software capaz de satisfazer as necessidades de seus usuários, com qualidade, por intermédio de uma arquitetura sólida

Leia mais

MODELAGEM DE PROCESSOS

MODELAGEM DE PROCESSOS MODELAGEM DE PROCESSOS a a a PRODUZIDO POR CARLOS PORTELA csp3@cin.ufpe.br AGENDA Definição Objetivos e Vantagens Linguagens de Modelagem BPMN SPEM Ferramentas Considerações Finais Referências 2 DEFINIÇÃO:

Leia mais

Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira

Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira 3º semestre CONCEITOS CONCEITOS Atividade Ação executada que tem por finalidade dar suporte aos objetivos da organização. Correspondem

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO I. Família Pai, mãe, filhos. Criar condições para a perpetuação da espécie

ADMINISTRAÇÃO I. Família Pai, mãe, filhos. Criar condições para a perpetuação da espécie 1 INTRODUÇÃO 1.1 ORGANIZAÇÃO E PROCESSOS A administração está diretamente ligada às organizações e aos processos existentes nas mesmas. Portanto, para a melhor compreensão da Administração e sua importância

Leia mais

Modelagem do Processo de Negócio

Modelagem do Processo de Negócio Análise e Projeto 1 Modelagem do Processo de Negócio Modelos de processos de negócios descrevem as diferentes atividades que, quando combinados, oferecem suporte a um processo de negócio. Processos de

Leia mais

do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade;

do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade; 1 ARQUITETURA E DESIGN DE SOFTWARE O que é Arquitetura? do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade; do dicionário: Arte de projetar e construir prédios,

Leia mais

Documentação de um Produto de Software

Documentação de um Produto de Software Documentação de um Produto de Software Versão 3.0 Autora: Profª Ana Paula Gonçalves Serra Revisor: Prof. Fernando Giorno 2005 ÍNDICE DETALHADO PREFÁCIO... 4 1. INTRODUÇÃO AO DOCUMENTO... 6 1.1. TEMA...

Leia mais

Aula 2 - Análise de Processos de Negócios ( Fluxogramas - Flowchart) Introdução

Aula 2 - Análise de Processos de Negócios ( Fluxogramas - Flowchart) Introdução POS GRADUAÇÃO LATO SENSU GESTÃO EMPRESARIAL TURMA III Aula 2 - Análise de Processos de Negócios ( Fluxogramas - Flowchart) Introdução Movimentação de pessoas, papéis e informação na organização Assegurar

Leia mais

Unified Modeling Language UML - Notações

Unified Modeling Language UML - Notações Unified Modeling Language UML - Notações Prof. Ms. Elvio Gilberto da Silva elvio@fmr.edu.br UML Ponto de Vista É gerada com propósito geral de uma linguagem de modelagem visual usada para especificar,

Leia mais

BPMN - Business Process Modeling and Notation

BPMN - Business Process Modeling and Notation BPMN - Business Process Modeling and Notation AGENDA Notação Conceito Visão Geral da Notação BPMN Notação BPMN no Escritório de Processos NOTAÇÃO - CONCEITO Segundo o dicionário: Ação de indicar, de representar

Leia mais

Manual EasyGas. Bosch. www.bosch.com.br

Manual EasyGas. Bosch. www.bosch.com.br Manual EasyGas www.bosch.com.br Revisado em Março/2008 Página 1/15 Índice 1. EasyGas...3 2. Tela de Principal...3 2.1 Configurar ou F12...3 3. Cadastro de Clientes...4 3.1. Adicionar um Novo Cliente ou

Leia mais

Modelos de Sistemas Casos de Uso

Modelos de Sistemas Casos de Uso Modelos de Sistemas Casos de Uso Auxiliadora Freire Fonte: Engenharia de Software 8º Edição / Ian Sommerville 2000 Slide 1 Casos de Uso Objetivos Principais dos Casos de Uso: Delimitação do contexto de

Leia mais

CAPÍTULO 4. AG8 Informática

CAPÍTULO 4. AG8 Informática 2ª PARTE CAPÍTULO 4 Este capítulo têm como objetivo: 1. Tratar das etapas do projeto de um Website 2. Quais os profissionais envolvidos 3. Administração do site 4. Dicas para não cometer erros graves na

Leia mais

Projeto de curso / ação de capacitação

Projeto de curso / ação de capacitação Projeto de curso / ação de capacitação 1. Título: Modelagem e Análise de Processos Organizacionais 2. Identificação 2.1. Coordenador do curso/ação de capacitação: Vinicius Sobreira Braga 2.2. Período de

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 02 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Unisant Anna Gestão Empresarial com ERP 2014 Modelagem de Sistemas - UML e MER

Unisant Anna Gestão Empresarial com ERP 2014 Modelagem de Sistemas - UML e MER Objetivo dessa aula é descrever as características e a simbologia dos diagramas UML e MER na modelagem de sistemas de informação de uma forma a permitir a comunicação entre técnicos e gestores. Modelagem

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS. Instruções para Uso do Software VISIO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS. Instruções para Uso do Software VISIO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS Instruções para Uso do Software VISIO Fevereiro/2006 Instruções para uso do Visio... 03 Instruções para Uso do Software VISIO 2 Instruções para uso do Visio O Visio 2003...

Leia mais

DISSEMINAÇÃO DE CONHECIMENTO FERRAMENTA BIZAGI

DISSEMINAÇÃO DE CONHECIMENTO FERRAMENTA BIZAGI DISSEMINAÇÃO DE CONHECIMENTO FERRAMENTA BIZAGI Harley Caixeta Seixas Márcia Lúcia Borges de Melo Gomes Roberta A. de Mello Bezerra Silvana Dias Soares FERRAMENTA BIZAGI BPMN Business Process Modeling Notation

Leia mais

UML 2. Guia Prático. Gilleanes T.A. Guedes. Novatec. Obra revisada e ampliada a partir do título Guia de Consulta Rápida UML 2

UML 2. Guia Prático. Gilleanes T.A. Guedes. Novatec. Obra revisada e ampliada a partir do título Guia de Consulta Rápida UML 2 UML 2 Guia Prático Gilleanes T.A. Guedes Obra revisada e ampliada a partir do título Guia de Consulta Rápida UML 2 Novatec capítulo 1 Introdução à UML A UML (Unified Modeling Language ou Linguagem de Modelagem

Leia mais

POLÍTICA ORGANIZACIONAL

POLÍTICA ORGANIZACIONAL POLÍTICA ORGANIZACIONAL PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE NA DR TECH Data 01/03/2010 Responsável Doc ID Danielle Noronha PoliticaOrg_DR_V003 \\Naja\D\Gerenciamento\Política Localização Organizacional Versão

Leia mais

jfinanç as Pessoal Versão 2.0 - Fevereiro/2015

jfinanç as Pessoal Versão 2.0 - Fevereiro/2015 jfinanças Pessoal Versão 2.0 - Fevereiro/2015 Índice 1 INTRODUÇÃO E VISÃO GERAL... 1 2 INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO INICIAL DO JFINANÇAS PESSOAL... 2 2.1 Download... 3 2.2 Instalação do jfinanças Pessoal...

Leia mais

Centro de Trabalho Indigenista CTI

Centro de Trabalho Indigenista CTI Centro de Trabalho Indigenista CTI Termo de Referência para Contratação de Consultoria Técnica Junho de 2015 Projeto Proteção Etnoambiental de Povos Indígenas Isolados e de Recente Contato na Amazônia

Leia mais

Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br BPMN

Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br BPMN Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br BPMN Benefícios da modelagem Em uma organização orientada a processos, modelos de processos são o principal meio para medir o desempenho

Leia mais

Conceitos de Processos & BPM

Conceitos de Processos & BPM http://rogerioaraujo.wordpress.com Série Rações Semanais Conceitos de Processos & BPM Parte I Rogério Araújo http://rogerioaraujo.wordpress.com Série Rações Semanais Conceitos de Processos & BPM Parte

Leia mais

Desenvolvimento estruturado versus orientado a objetos.

Desenvolvimento estruturado versus orientado a objetos. Desenvolvimento estruturado versus orientado a objetos. Curso de Especialização DEINF - UFMA Desenvolvimento Orientado a Objetos Prof. Geraldo Braz Junior Objetivos Identificar diferenças entre: Desenvolvimento

Leia mais

Amostras e Tutoriais Versão 7 Release 5. Tutorial da Amostra de Contratação para o IBM Process Designer

Amostras e Tutoriais Versão 7 Release 5. Tutorial da Amostra de Contratação para o IBM Process Designer Amostras e Tutoriais Versão 7 Release 5 Tutorial da Amostra de Contratação para o IBM Process Designer ii Amostra de Contratação Manuais PDF e o Centro de Informações Os manuais PDF são fornecidos como

Leia mais

Mapeamento de processo para a ISO 9001:2000

Mapeamento de processo para a ISO 9001:2000 Mapeamento de processo para a ISO 9001:2000 Christopher Paris(*) O item 4.1 da Norma ISO 9001:2000 requer, nas alíneas "a" e "b", da empresa "a) identificar os processos necessários para o sistema de gestão

Leia mais

Manual - Relatórios Gerenciais.

Manual - Relatórios Gerenciais. Manual - Relatórios Gerenciais. Perguntas que temos que responder quase que diariamente sobre: Vendas Financeiro Produção Emissão: 04/02/2014 Revisão: 28/05/2015 Revisado por: Juliana 1 Área de Vendas

Leia mais

Treinamento BPM e BPMN Apresentação Executiva

Treinamento BPM e BPMN Apresentação Executiva Apresentação Executiva 1 O treinamento de BPM e BPMN tem como premissa capacitar o aluno a captar as atividades relativas a determinado processo da empresa, organizá-las, gerando um fluxograma de atividades/processos,

Leia mais

Modelagem de Processos. Prof.: Fernando Ascani

Modelagem de Processos. Prof.: Fernando Ascani Modelagem de Processos Prof.: Fernando Ascani Bibliografia UML Guia de consulta rápida Douglas Marcos da Silva Editora: Novatec UML Guia do usuário Grady Booch James Rumbaugh Ivair Jacobson Editora: Campus

Leia mais

TUTORIAL DE COMPRAS ERP JAD

TUTORIAL DE COMPRAS ERP JAD TUTORIAL DE COMPRAS ERP JAD Emissão e Revisão: 23/04/2015 Revisado por: Juliana Caminho para acessar o módulo de compras para criação de cotações, requisições e pedidos segue abaixo. Neste módulo existem

Leia mais

Qualidade de Ferramentas BPM (BPMS) e Avaliação da Abordagem Business

Qualidade de Ferramentas BPM (BPMS) e Avaliação da Abordagem Business 1 de 6 Qualidade de Ferramentas BPM (BPMS) e Avaliação da Abordagem Business Process Management (BPM) em Processos de Software João Leonardo Silveira Neto, Luana Pires Ramos, Adriana Herden, Adriano Bessa

Leia mais

MAPEAMENTO DE PROCESSOS COMO FATOR DE MELHORIA DA QUALIDADE EM ORGANIZAÇÕES: ESTUDO DE CASO EM UMA ORGANIZAÇÃO PÚBLICA DO ESTADO DE RORAIMA

MAPEAMENTO DE PROCESSOS COMO FATOR DE MELHORIA DA QUALIDADE EM ORGANIZAÇÕES: ESTUDO DE CASO EM UMA ORGANIZAÇÃO PÚBLICA DO ESTADO DE RORAIMA MAPEAMENTO DE PROCESSOS COMO FATOR DE MELHORIA DA QUALIDADE EM ORGANIZAÇÕES: ESTUDO DE CASO EM UMA ORGANIZAÇÃO PÚBLICA DO ESTADO DE RORAIMA RAIANE DAMASIO DE ASSIS bel.belmira@gmail.com ESTÁCIO ATUAL KILDO

Leia mais

RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling. Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios?

RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling. Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios? RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios? O CA ERwin Modeling fornece uma visão centralizada das principais definições de

Leia mais

Unidade IV MODELAGEM DE PROCESSOS. Prof. Gislaine Stachissini

Unidade IV MODELAGEM DE PROCESSOS. Prof. Gislaine Stachissini Unidade IV MODELAGEM DE PROCESSOS Prof. Gislaine Stachissini Diagrama de classes Classe é uma abstração que descreve propriedades importantes para uma aplicação e ignora as restantes. Diagrama de classes

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO SERVIÇO DE AIDF NO PORTAL

MANUAL DO USUÁRIO DO SERVIÇO DE AIDF NO PORTAL GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO MANUAL DO USUÁRIO DO SERVIÇO DE AIDF NO PORTAL PASSO 1: O Usuário entra com seu Usuário e Senha: Os dados

Leia mais

APLICAÇÃO DA MODELAGEM UML NA FASE DE ANÁLISE DE UM PROJETO DE SOFTWARE PARA AGENDAMENTO DE USO DE VEÍCULOS INTERNOS DE UMA EMPRESA

APLICAÇÃO DA MODELAGEM UML NA FASE DE ANÁLISE DE UM PROJETO DE SOFTWARE PARA AGENDAMENTO DE USO DE VEÍCULOS INTERNOS DE UMA EMPRESA APLICAÇÃO DA MODELAGEM UML NA FASE DE ANÁLISE DE UM PROJETO DE SOFTWARE PARA AGENDAMENTO DE USO DE VEÍCULOS INTERNOS DE UMA EMPRESA ANDRE APARECIDO LEAL DE ALMEIDA Discente da AEMS Faculdades Integradas

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE Modelagem de Processos Por: Alessandra Matias Rodrigues Orientador Prof. Jorge Tadeu V. Lourenço Rio de Janeiro 2009 2 UNIVERSIDADE

Leia mais

Microsoft Office PowerPoint 2007

Microsoft Office PowerPoint 2007 INTRODUÇÃO AO MICROSOFT POWERPOINT 2007 O Microsoft Office PowerPoint 2007 é um programa destinado à criação de apresentação através de Slides. A apresentação é um conjunto de Sides que são exibidos em

Leia mais

UML - Unified Modeling Language

UML - Unified Modeling Language UML - Unified Modeling Language Casos de Uso Marcio E. F. Maia Disciplina: Engenharia de Software Professora: Rossana M. C. Andrade Curso: Ciências da Computação Universidade Federal do Ceará 24 de abril

Leia mais

Programação Orientada a Objeto

Programação Orientada a Objeto Programação Orientada a Objeto Classes, Atributos, Métodos e Objetos Programação de Computadores II Professor: Edwar Saliba Júnior 1) Java é uma linguagem orientada a objetos. Para que possamos fazer uso

Leia mais

15. OLHA QUEM ESTÁ NA WEB!

15. OLHA QUEM ESTÁ NA WEB! 7 a e 8 a SÉRIES / ENSINO MÉDIO 15. OLHA QUEM ESTÁ NA WEB! Sua home page para publicar na Internet SOFTWARES NECESSÁRIOS: MICROSOFT WORD 2000 MICROSOFT PUBLISHER 2000 SOFTWARE OPCIONAL: INTERNET EXPLORER

Leia mais

MANUAL BÁSICO PARA O USO DO TRACKMAKER. I Organizar os arquivos para uso, baixar e instalar o programa.

MANUAL BÁSICO PARA O USO DO TRACKMAKER. I Organizar os arquivos para uso, baixar e instalar o programa. MANUAL BÁSICO PARA O USO DO TRACKMAKER I Organizar os arquivos para uso, baixar e instalar o programa. 1. Entrar na site www.gpstm.com/downloads.php?lang=port, clique no Download da versão GPS TrackMaker

Leia mais

Modelos de Sistemas Casos de Uso

Modelos de Sistemas Casos de Uso Modelos de Sistemas Casos de Uso Auxiliadora Freire Fonte: Engenharia de Software 8º Edição / Ian Sommerville 2000 Slide 1 Modelagem de Sistema UML Unified Modeling Language (Linguagem de Modelagem Unificada)

Leia mais

ICC - DIA Manual de Uso Versão 1.0 Desenvolvido pelo Setor de T.I

ICC - DIA Manual de Uso Versão 1.0 Desenvolvido pelo Setor de T.I ICC - DIA Manual de Uso Versão 1.0 Desenvolvido pelo Setor de T.I Daniela Távora Elidiane Martins Luana Fernandes Índice 1 Introdução... 3 2 Iniciando o DIA... 4 3 Gerando um fluxograma... 7 4 Propriedades

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC DCC Departamento de Ciência da Computação Joinville-SC

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC DCC Departamento de Ciência da Computação Joinville-SC CURSO: Bacharelado em Ciência da Computação DISCIPLINA: ANPS Análise e Projeto de Sistemas AULA NÚMERO: 3 DATA: PROFESSOR: Murakami Sumário 1 APRESENTAÇÃO...1 2 DESENVOLVIMENTO...1 2.1 Revisão...1 2.1.1

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: Apresentação: 02 Método de Acesso ao Sistema Sig Iss: 02 Tela de Abertura: 03 Modo de Acesso: 04 Botões e Telas

Leia mais

Treinamentos Técnicos de Engenharia de Manutenção. JWB Engenharia

Treinamentos Técnicos de Engenharia de Manutenção. JWB Engenharia Treinamentos de de Manutenção Treinamentos Técnicos de de Manutenção Treinamentos de de Manutenção Treinamentos 1) Indicadores de Desempenho da Manutenção Benchmarking 16 horas 2) 5 S Base para a Manutenção

Leia mais

Algumas propriedades dos objetos:

Algumas propriedades dos objetos: Orientação a Objetos Vivemos num mundo de objetos. Esses objetos existem na natureza, nas entidades feitas pelo homem, nos negócios e nos produtos que usamos. Eles podem ser categorizados, descritos, organizados,

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO POR PROCESSOS

MANUAL DE GESTÃO POR PROCESSOS TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO DIRETORIA-GERAL MANUAL DE GESTÃO POR PROCESSOS Coordenado pela Assessoria de Planejamento Estratégico Belo Horizonte Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região

Leia mais

04/09/2015. Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Dr. William Costa Rodrigues. Copyright 2015, William Costa Rodrigues

04/09/2015. Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Dr. William Costa Rodrigues. Copyright 2015, William Costa Rodrigues t Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Dr. William Costa Rodrigues 2 1 3 É uma representação gráfica da estrutura formal de uma organização, seja esta uma empresa, um grupo de pessoas ou uma estrutura

Leia mais

08/09/2011 GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS

08/09/2011 GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS GESTÃO DE PROJETOS Prof. Me. Luís Felipe Schilling "Escolha batalhas suficientemente grandes para importar, suficientemente pequenas para VENCER." Jonathan Kozol GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK 1 GERÊNCIA

Leia mais

HISTÓRICO DAS REVISÕES N.ºREVISÃO DATA IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 00 16/04/2007 Emissão inicial

HISTÓRICO DAS REVISÕES N.ºREVISÃO DATA IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 00 16/04/2007 Emissão inicial HISTÓRICO DAS REVISÕES N.ºREVISÃO DATA IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 00 16/04/2007 Emissão inicial Elaborado: 16/04/2007 Superintendente e ou Gerente da unidade Análise Crítica e aprovação : 16/04/2007 Representante

Leia mais

ANDRÉ APARECIDO DA SILVA APOSTILA BÁSICA SOBRE O POWERPOINT 2007

ANDRÉ APARECIDO DA SILVA APOSTILA BÁSICA SOBRE O POWERPOINT 2007 ANDRÉ APARECIDO DA SILVA APOSTILA BÁSICA SOBRE O POWERPOINT 2007 CURITIBA 2015 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO AO MICROSOFT POWERPOINT 2007... 3 JANELA PRINCIPAL... 3 1 - BOTÃO OFFICE... 4 2 - FERRAMENTAS DE ACESSO

Leia mais