Balancete Contábil. Referência: Nov/2014. Emissão: 06/01/ :16:15 Página 1 de 11. Balancete(s): 020-PCD - Plano de Contribuição Definida

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Balancete Contábil. Referência: Nov/2014. Emissão: 06/01/2015 20:16:15 Página 1 de 11. Balancete(s): 020-PCD - Plano de Contribuição Definida"

Transcrição

1 Referência: Balancete(s): 020-PCD - Plano de Contribuição Definida ATIVO ,94 D , , ,65 D ,59 D DISPONÍVEL ,24 D , , ,95 D ,19 D IMEDIATO ,24 D , , ,95 D ,19 D TESOURARIA , , Cheques em Carteira , , BANCOS CONTA MOVIMENTO ,24 D , , ,95 D ,19 D Banco do Brasil S/A - Centro Empresarial ,78 D , ,56 D ,34 D Caixa Economica Federal - Plano CD 5 D , ,26 5 D Banco Fator - Conta Auxiliar 29,07 D 29,07 D Itaú - Unibanco - Plano CD 1.177,39 D ,93 93,39 D 1.270,78 D REALIZÁVEL ,70 D , , ,70 D ,40 D GESTÃO PREVIDENCIAL ,05 D , , ,13 C ,92 D RECURSOS A RECEBER ,87 D , , ,52 C ,35 D CONTRIBUIÇÕES DO MÊS ,68 D , , ,94 D ,62 D PATROCINADOR(ES) ,53 D , , ,04 D ,57 D Patrocinadora CEAL - Plano CD ,62 D , , ,93 D ,55 D Patrocinador FACEAL - Plano CD 5.311,91 D 5.524, ,75 210,11 D 5.522,02 D PARTICIPANTES ,02 D , , ,54 D ,56 D Participantes CEAL - Plano CD ,08 D , , ,43 D ,51 D Participantes FACEAL - Plano CD 5.613,94 D 5.822, ,75 208,11 D 5.822,05 D AUTOPATROCINADOS 2.076,13 D 5.897, ,45 602,36 D 2.678,49 D Emissão: 06/01/ :16:15 Página 1 de 11

2 Contribuições de AutoPatrocinados - Plano CD ,13 D 5.897, ,45 602,36 D 2.678,49 D CONTRIBUIÇÕES CONTRATADAS ,19 D , , ,46 C ,73 D CONTRIBUIÇÕES EM ATRASO CONTRATADAS ,19 D , , ,46 C ,73 D Patrocinadora CEAL ,19 D , , ,46 C ,73 D Prestações , , OUTROS REALIZÁVEIS 21,18 D 3.161, ,39 D 3.182,57 D DEVEDORES EVENTUAIS 21,18 D 3.161, ,39 D 3.182,57 D Valores a Consolidar Interplanos 21,18 D 3.161, ,39 D 3.182,57 D GESTÃO ADMINISTRATIVA ,59 D D ,71 D PARTICIPAÇÃO NO PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA ,59 D D ,71 D Participação no Plano de Gestão Administrativa - CD ,59 D D ,71 D INVESTIMENTOS ,06 D , , ,71 D ,77 D CRÉDITOS PRIVADOS E DEPÓSITOS ,47 D , , ,66 D ,13 D INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS ,47 D , , ,66 D ,13 D Aplicaçao Direta Caixa Econômica Federal ,47 D , , ,66 D ,13 D FUNDOS DE INVESTIMENTO ,84 D , , ,67 C ,17 D RENDA FIXA ,26 D , ,50 C ,76 D FAC ALAGOAS ,26 D , ,50 C ,76 D FIF Maragogi ,98 D , ,60 C ,38 D FIF Guaxuma ,28 D , ,10 D ,38 D MULTIMERCADO ,30 D , ,87 D ,17 D FICFI MULTIMERCADO MACEIÓ ,21 D , ,69 D ,90 D FICFI MULTIMERCADO ALAGOAS ,09 D , ,18 D ,27 D PARTICIPAÇÕES ,28 D 5.700, ,04 C ,24 D Emissão: 06/01/ :16:15 Página 2 de 11

3 FIP CAIXA CYRELA ,28 D 5.700, ,04 C ,24 D EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS ,75 D , , ,72 D ,47 D EMPRÉSTIMOS ,75 D , , ,72 D ,47 D Empréstimos a Participantes ,09 D , , ,67 D ,76 D Concessões Líquidas no Mês , , Impostos a Compesar PERD/COMP 206,33 D 206,33 D Sinistro Emprestimos Seguradora Unibanco ,70 D ,70 D Prestações de Emprest. Desc.Folha Patrocinadora CEAL ,08 D , , ,48 D ,56 D Prestação de Emprést. de Partic. Autopatrocinados 691,08 D 702, ,31 691,08 C Prestações e Empréstimos Antecipados 2.799,27 D 2.799, ,27 C Prestações de Empréstimos Patrocinadora FACEAL 3.548,20 D 4.008, ,20 459,92 D 4.008,12 D PASSIVO , , , ,65 C , EXIGÍVEL OPERACIONAL C , , ,72 C ,04 C GESTÃO PREVIDENCIAL ,86 C , , ,57 C ,43 C BENEFÍCIOS A PAGAR ,97 C , , ,29 C ,26 C BENEFICIOS DO PLANO ,97 C , , ,29 C ,26 C Aposentadorias a Pagar 3.632,31 C , , ,81 D 2.172,50 C Restituições a Pagar 1.959,66 C , , ,31 D 1.967,65 D Portabilidade a Pagar ,00 C 4.003, , ,41 C ,41 C RETENÇÕES A RECOLHER ,50 C , , ,53 C ,03 C ENCARGOS PREVIDENCIAIS ,50 C , , ,53 C ,03 C Associação Aposentados da CEAL - Mensalidades 1.702,00 C 1.702, , ,00 C Associação Atlética CEAL - Mensalidade Aposentados 1.007,13 C 1.007,13 990,06 17,07 D 990,06 C Despesas Sociais AAC - Aposentados 4.790,46 C 4.790, , ,08 D 2.082,38 C Emissão: 06/01/ :16:15 Página 3 de 11

4 Pensão Alimentícia Aposentados 2.919, , Farmácias a Recolher - REDMED Aposentados 776,22 C 776,21 925,25 149,04 C 925,26 C IRRF de Aposentados ,69 C , ,06 367,41 C ,10 C IRPF S/ RESGATE , ,23 C ,23 C RECURSOS ANTECIPADOS 5.603,78 D 3.300, , ,76 C 1.220,98 C ANTECIPAÇÃO DE CONTRIBUIÇÕES 5.603,78 D 3.300, , ,76 C 1.220,98 C Antecipação de AutoFinanciados 9,48 9,48 C 9,48 C Antecipação de Patrocinadores 5.603,78 D 3.300, , ,28 C 1.211,50 C OUTRAS EXIGIBILIDADES ,17 C , , ,99 C ,16 C CUSTEIO ADMINISTRATIVO A PAGAR ,12 C , , ,35 C ,47 C Custeio Administrativo a Pagar ,12 C , , ,35 C ,47 C VALORES A CONSOLIDAR INTERPLANOS 869,05 C 3.923, , ,64 C 6.577,69 C Encontro de Contas Interplanos 869,05 C 3.923, , ,64 C 6.577,69 C INVESTIMENTOS ,46 C , , ,85 D ,61 C EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS 6.122,64 C , , ,65 C 8.092,29 C EMPRÉSTIMOS 6.122,64 C , , ,65 C 8.092,29 C Empréstimos Creditados 0,01 C , ,40 0,11 D 0,10 D IOF a Recolher 2.483,97 C 2.985, , ,83 C 4.769,80 C Seguro em Caso de Óbito 1.031,03 C 7.195, ,07 427,38 D 603,65 C Empréstimos a Pagar 9,90 C , ,15 0,10 C 1 C Taxa de Adm de Emprestimos a Recolher 2.429,01 C 2.429, ,85 110,42 C 2.539,43 C Resuiduo de Op Casada a Pagar ao BD 168,72 C 168,72 169,51 0,79 C 169,51 C RELACIONADOS COM O DISPONÍVEL Saldo Negativo de Contas Correntes Emissão: 06/01/ :16:15 Página 4 de 11

5 Saldo Negativo de Contas Correntes OUTRAS EXIGIBILIDADES ,46 C , , ,50 D ,96 C Cobertura Despesas Investimento ,46 C , , ,50 D ,96 C EXIGÍVEL CONTINGENCIAL 6.00 C 6.00 C GESTÃO PREVIDENCIAL 6.00 C 6.00 C PROVISÃO 6.00 C 6.00 C Litígio de Participantes 6.00 C 6.00 C PATRIMÔNIO SOCIAL , , , ,93 C , PATRIMÔNIO DE COBERTURA DO PLANO , , , ,36 C , PROVISÕES MATEMÁTICAS , , , ,36 C , BENEFÍCIOS CONCEDIDOS ,10 C ,45 D ,65 C CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA ,10 C ,45 D ,65 C SALDO DE CONTAS DOS ASSISTIDOS ,10 C ,45 D ,65 C Beneficios do Plano Contribuição Definida ,10 C ,45 D ,65 C BENEFÍCIOS A CONCEDER , , , ,81 C , CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA , , , ,81 C , SALDO DE CONTAS - PARCELA PATROCINADOR( ES)/INSTITUIDOR(ES) , , , ,91 C , Patrocinador - CEAL ,67 C , , ,69 C , Patrocinador - FACEAL ,98 C 295, , ,64 C ,62 C Patrocinador - Autopatrocinado ,09 C 4.179, ,58 C ,67 C SALDO DE CONTAS - PARCELA PARTICIPANTES ,93 C , , ,90 C ,83 C Participante - CEAL ,85 C , , ,51 C ,36 C Participante - FACEAL ,38 C 9.659, ,72 C ,10 C Participante - Autopatrocinado ,70 C 28, , ,76 C ,46 C Emissão: 06/01/ :16:15 Página 5 de 11

6 Entrada por Portabilidade da Previdência Fechada C 797,91 797,91 C ,91 C FUNDOS ,85 C , , ,57 C ,42 C FUNDOS PREVIDENCIAIS ,26 C , , ,45 C ,71 C REVERSÃO DE SALDO POR EXIGÊNCIA REGULAMENTAR 8.065,36 C 2, , ,48 C ,84 C Fundo Coletivo de Contribuição Patronal não Comprometida 8.065,36 C 2, , ,48 C ,84 C OUTROS - PREVISTO EM NOTA TÉCNICA ATUARIAL ,90 C , , ,97 C ,87 C Benefícios de Risco a Conceder ,90 C , , ,97 C ,87 C FUNDOS ADMINISTRATIVOS ,59 C C ,71 C PARTICIPAÇÃO NO FUNDO ADMINISTRATIVO PGA ,59 C C ,71 C Participação no Fundo Administrativo PGA CD ,59 C C ,71 C GESTÃO PREVIDENCIAL , , ADIÇÕES ,56 C , , ,99 C ,55 C CORRENTES ,31 C , , ,55 C ,86 C PATROCINADOR(ES) ,25 C 4.964, , ,17 C ,42 C CONTRIBUIÇÕES NORMAIS ,25 C 4.964, , ,17 C ,42 C CONTRIBUIÇÃO PATRONAL CEAL - Plano CD ,26 C 4.964, , ,31 C ,57 C Contribuição Patronal CEAL - Plano CD ,26 C 4.964, , ,31 C ,57 C CONTRIBUIÇÃO PATRONAL FACEAL - Plano CD ,99 C 5.524, ,86 C ,85 C Contribuição Patronal FACEAL - Plano CD ,99 C 5.524, ,86 C ,85 C PARTICIPANTES ,72 C 5.125, , ,03 C ,75 C ATIVOS ,18 C 5.125, , ,19 C ,37 C CONTRIBUIÇÕES NORMAIS ,18 C 5.125, , ,19 C ,37 C CONTRIBUIÇÃO PARTICIPANTES CEAL - Plano CD ,16 C 5.125, , ,33 C ,49 C Contribuição Normal de Participantes CEAL - Plano CD ,16 C 5.125, , ,62 C ,78 C Emissão: 06/01/ :16:15 Página 6 de 11

7 Contribuição Facultativa de Participantes CEAL - Plano CD ,00 C , ,71 C ,71 C CONTRIBUIÇÃO PARTICIPANTES FACEAL - Plano CD ,02 C 5.522, ,86 C ,88 C Contribuição Normal de Participantes FACEAL - Plano CD ,02 C 5.521, ,86 C ,88 C Contribuição Facultativa de Participantes FACEAL - Plano CD ,00 C 1,00 1,00 C 3.302,00 C ASSISTIDOS ,54 C 8.673, ,84 C ,38 C CONTRIBUIÇÕES NORMAIS ,54 C 8.673, ,84 C ,38 C Contrib dos Assistidos p/tempo Serviço ,54 C 8.673, ,84 C ,38 C AUTOPATROCINADOS ,34 C 9, , ,35 C ,69 C CONTRIBUIÇÕES NORMAIS ,34 C 9, , ,35 C ,69 C Contribuições Normais de AUTOPATROCINADOS - Plano CD ,34 C 9, , ,35 C ,69 C REMUNERAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES EM ATRASO ,07 C ,07 C Remuneração das Contribuições por Atraso 81,58 C 81,58 C Multas e Encargos Sobre Contribuições em Atraso - CEAL ,49 C ,49 C RECURSOS PROVENIENTES DE CONTRIBUIÇÕES CONTRATADAS ,18 C , ,44 C ,62 C CONTRIBUIÇÕES EM ATRASO CONTRATADAS ,18 C , ,44 C ,62 C Contribuições em Atraso contratadas ,18 C , ,44 C ,62 C DEDUÇÕES ,24 D ,01 0, ,00 D ,24 D BENEFÍCIOS DE PRESTAÇÃO CONTINUADA ,82 D ,59 0, ,58 D ,40 D APOSENTADORIA PROGRAMADA ,82 D ,59 0, ,58 D ,40 D Suplement Aposent p/tempo Contribuição ,82 D ,59 0, ,58 D ,40 D Aposentadoria Normal Programada PCD ,82 D ,59 0, ,58 D ,40 D BENEFÍCIOS DE PRESTAÇÃO ÚNICA PECÚLIOS Pecúlio p/morte Emissão: 06/01/ :16:15 Página 7 de 11

8 INSTITUTOS ,53 D , ,42 D ,95 D RESGATE ,24 D , ,12 D ,36 D Restituição de Contribuições p/afastamento ,24 D , ,12 D ,36 D PORTABILIDADE ,29 D , ,30 D ,59 D PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FECHADA ,29 D , ,30 D ,59 D Portabilidade para Previdencia Fechada ,29 D , ,30 D ,59 D COBERTURA/REVERSÃO DE DESPESAS ADMINISTRATIVAS ,53 D , , ,69 D ,22 D CONTRIBUIÇÕES/REEMBOLSOS ,53 D , , ,69 D ,22 D PATROCINADORES ,80 D , , ,08 D ,88 D Quota Patronal - CEAL ,07 D , , ,43 D ,50 D Quota Patronal FACEAL 6.375,73 D 822,65 822,65 D 7.198,38 D PARTICIPANTES ,73 D ,67 724, ,61 D ,34 D Quota de Participantes CEAL ,44 D ,82 724, ,76 D ,20 D Quota de Participantes FACEAL 6.375,73 D 824,41 824,41 D 7.200,14 D Quota Participantes Autopatrocinados 8.761,02 D 899,60 899,60 D 9.660,62 D Quota Participantes Assistidos ,54 D 8.673, ,84 D ,38 D FLUXO DOS INVESTIMENTOS ,69 C , ,51 C ,20 C FlUXO POSITIVO DOS INVESTIMENTOS ,03 C , ,51 C ,54 C Fluxo Positivo de Investimentos ,03 C , ,51 C ,54 C FLUXO NEGATIVO DOS INVESTIMENTOS ,34 D ,34 D Fluxo Negativo dos Investimentos ,34 D ,34 D CONSTITUIÇÃO/REVERSÃO DE PROVISÕES ATUARIAIS ,45 C , , ,36 D ,09 C Benefícios Concedidos ,45 C , , ,36 D ,09 C Benefícios Concedidos ,49 D ,45 C ,04 D Emissão: 06/01/ :16:15 Página 8 de 11

9 Benefícios Concedidos ,49 D ,45 C ,04 D Benefícios a Conceder ,94 C , , ,81 D ,13 C Benefícios a Conceder ,94 C , , ,81 D ,13 C CONSTITUIÇÃO/REVERSÃO DE FUNDOS ,93 D , , ,45 D ,38 D CONSTITUIÇÕES/REVERSÕES DE FUNDOS ,93 D , , ,45 D ,38 D Constituições/Reversões de Fundos ,67 D ,55 2, ,09 D ,76 D CONSTITUIÇÃO / REVERSÃO FUNDOS BENEFÍCIO DE RISCO ,26 D , , ,36 D ,62 D CONSTITUIÇÃO/REVERSÃO FUNDO DE RISCOS - PATROCINADOR ,47 D , , ,27 D ,74 D CONSTITUIÇÃO/REVERSÃO FUNDO DE RISCOS - PARTICIPANTE ,89 D , , ,01 D ,90 D CONSTITUIÇÃO/REVERSÃO FUNDO DE RISCOS - AUTOPATROCINADO 872,90 D 18,68 377,60 358,92 C 513,98 D FLUXO DOS INVESTIMENTOS , , RENDAS/VARIAÇÕES POSITIVAS ,53 C 1.230, , ,18 C ,71 C AÇÕES COMPANHIAS ABERTAS Ações PETROBRAS FUNDOS DE INVESTIMENTO ,17 C , ,37 C ,54 C FUNDOS ,17 C , ,37 C ,54 C RENDA FIXA ,48 C , ,50 C ,98 C FAC ALAGOAS ,48 C , ,50 C ,98 C Fundo Maragogi ,83 C , ,40 C ,23 C Fundo Guaxuma ,65 C , ,10 C ,75 C AÇÕES ,07 C ,07 C FUNDOS DE INVESTIMENTO ,07 C ,07 C Mercatto G. F. Ações ,91 C ,91 C Emissão: 06/01/ :16:15 Página 9 de 11

10 Fator Prisma - Ações ,47 C ,47 C TOTAL RETURN FI - AÇÕES ,69 C ,69 C MULTIMERCADO ,62 C , ,87 C ,49 C Rentabilidade Positiva FICFI Multimercado Maceió ,37 C , ,69 C ,06 C Rentabilidade Positiva FICFI Multimercado Alagoas ,25 C , ,18 C ,43 C EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS ,67 C 1.230, , ,45 C ,12 C EMPRÉSTIMOS ,67 C 1.230, , ,45 C ,12 C JUROS DE EMPRESTIMOS ,67 C 1.230, , ,45 C ,12 C Juros de Empréstimos ,81 C 629, , ,32 C ,13 C CM de Empréstimos ,49 C 601, , ,28 C ,77 C Taxa de Administração Empréstimos ,37 C 2.539, ,85 C ,22 C OUTRAS ,74 C 4.990, ,36 C ,10 C OUTROS RENDIMENTOS ,74 C 4.990, ,36 C ,10 C Taxa Atraso Credito de DOC ,74 C 4.990, ,36 C ,10 C Rentabilidade Aplicação Direta Caixa Economica federal ,74 C 4.990, ,36 C ,10 C DEDUÇÕES/VARIAÇÕES NEGATIVAS ,47 D , ,86 D ,33 D AÇÕES COMPANHIAS ABERTAS AÇÕES Ações PETROBRAS FUNDOS DE INVESTIMENTO ,43 D 9.840, ,53 D ,96 D FUNDOS ,43 D 9.840, ,53 D ,96 D RENDA FIXA FAC ALAGOAS Emissão: 06/01/ :16:15 Página 10 de 11

11 Fundo Guaxuma AÇÕES ,85 D 4.140, ,49 D ,34 D FUNDOS INVESTIMENTOS ,85 D 4.140, ,49 D ,34 D Mercatto G.F. Ações ,86 D ,86 D Taxas Bancarias ,59 D 4.140, ,49 D ,08 D Fator Prisma - Açoes ,58 D ,58 D Mercatto Estratégia - Açoes ,71 D ,71 D TOTAL RETURN FI AÇÕES ,11 D ,11 D MULTIMERCADO 4.808,16 D 4.808,16 D Rentabilidade Negativa FICFI Multimercado Alagoas 4.808,16 D 4.808,16 D PARTICIPAÇÕES D 5.700, ,04 D ,04 D FIP CAIXA CYRELA D 5.700, ,04 D ,04 D OUTRAS DEDUÇÕES/VARIAÇÕES NEGATIVAS ,73 D 2.138, ,33 D ,06 D OUTRAS ,73 D 2.138, ,33 D ,06 D IRRF s/ Aplicação Direta Caixa Econômica Federal 3.611,75 D 274,53 274,53 D 3.886,28 D IOF s/ Aplicação Direta Caixa Econômica Federal ,98 D 1.863, ,80 D ,78 D COBERTURA/REVERSÃO DE DESPESAS ADMINISTRATIVAS ,37 D , ,81 D ,18 D Custeio Administrativo ,00 D , ,96 D ,96 D Taxa de Adm de Emprestimos ,37 D 2.539, ,85 D ,22 D APURAÇÃO DO FLUXO DOS INVESTIMENTOS ,69 D , ,51 D ,20 D Resultado Positivo ,03 D , ,51 D ,54 D Resultado Negativo ,34 C ,34 C Total Geral: 259 Emissão: 06/01/ :16:15 Página 11 de 11

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Junho/2010

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Junho/2010 1 ATIVO 72.608.824,13 D 30.147.120,69 29.842.629,99 72.913.314,83D 1.1 DISPONÍVEL 190.258,33 D 1.771.877,67 1.812.144,85 149.991,15D 1.1.1 IMEDIATO 190.258,33 D 1.771.877,67 1.812.144,85 149.991,15D 1.1.1.2

Leia mais

ANEXO A PLANIFICAÇÃO CONTÁBIL PADRÃO

ANEXO A PLANIFICAÇÃO CONTÁBIL PADRÃO Plano de Contas Padrão, contendo alterações pela Instrução SPC nº 34/2009 ANEXO A PLANIFICAÇÃO CONTÁBIL PADRÃO I CARACTERÍSTICAS 1. O plano de contas é formado por codificação alfanumérica. 2. A parte

Leia mais

Balancete Contábil Janeiro de 2015

Balancete Contábil Janeiro de 2015 Balancete Contábil Janeiro de 2015 CNPJ: 06.025.140/0001-09 Balancete Consolidado de 31 de Janeiro de 2015 ATIVO PASSIVO DISPONÍVEL 809 EXIGÍVEL OPERACIONAL 1.574 Caixa - Gestão Previdencial 1.263 Bancos

Leia mais

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Maio/2012

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Maio/2012 1 ATIVO 103.099.161,56 D 21.051.568,01 20.800.568,57 103.350.161,00 D 1.1 DISPONÍVEL 170.618,82 D 10.279.904,19 10.329.287,48 121.235,53 D 1.1.1 IMEDIATO 170.618,82 D 10.279.904,19 10.329.287,48 121.235,53

Leia mais

Balancete Contábil Julho de 2014

Balancete Contábil Julho de 2014 Balancete Contábil Julho de 2014 CNPJ 06.025.140/0001-09 Balancete Consolidado de 31 de Julho de 2014 ATIVO PASSIVO DISPONÍVEL 78 EXIGÍVEL OPERACIONAL 701 Caixa - Gestão Previdencial 442 Bancos c/movimento

Leia mais

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Conselho de Gestão da Previdência Complementar RESOLUÇÃO CGPC Nº. 28, DE 26 DE JANEIRO DE 2009.

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Conselho de Gestão da Previdência Complementar RESOLUÇÃO CGPC Nº. 28, DE 26 DE JANEIRO DE 2009. (DOU nº. 27, de 09 de fevereiro de 2009, Seção 1, páginas 44 a 49) MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Conselho de Gestão da Previdência Complementar RESOLUÇÃO CGPC Nº. 28, DE 26 DE JANEIRO DE 2009. Dispõe

Leia mais

Resolução CNPC Nº. 8 de 31 de outubro de 2011. (Publicado no D.O.U. Nº 241, de 16 de dezembro de 2011, seção I)

Resolução CNPC Nº. 8 de 31 de outubro de 2011. (Publicado no D.O.U. Nº 241, de 16 de dezembro de 2011, seção I) Resolução CNPC Nº. 8 de 31 de outubro de 2011. (Publicado no D.O.U. Nº 241, de 16 de dezembro de 2011, seção I) Dispõe sobre os procedimentos contábeis das entidades fechadas de previdência complementar,

Leia mais

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Junho/2015

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Junho/2015 1 ATIVO 135.948.021,65 D 7.972.075,13 7.101.821,40 136.818.275,38 D 1.1 DISPONÍVEL 112.965,02 D 3.486.006,70 3.402.114,43 196.857,29 D 1.1.1 IMEDIATO 112.965,02 D 3.486.006,70 3.402.114,43 196.857,29 D

Leia mais

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Maio/2013

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Maio/2013 1 ATIVO 110.659.714,85 D 11.382.915,50 12.144.413,81 109.898.216,54 D 1.1 DISPONÍVEL 676.336,92 D 5.039.632,26 5.650.035,90 65.933,28 D 1.1.1 IMEDIATO 676.336,92 D 5.039.632,26 5.650.035,90 65.933,28 D

Leia mais

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Julho/2015

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Julho/2015 1 ATIVO 136.818.275,38 D 11.173.181,50 9.398.611,67 138.592.845,21 D 1.1 DISPONÍVEL 196.857,29 D 4.296.773,25 4.309.777,52 183.853,02 D 1.1.1 IMEDIATO 196.857,29 D 4.296.773,25 4.309.777,52 183.853,02

Leia mais

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Fevereiro/2013

Balancete. Consolidado. Facopac - Sociedade Previdencia Privada C.N.P.J.: 71.562.656/0001-46. Fevereiro/2013 1 ATIVO 115.678.223,34 D 40.374.433,45 40.033.273,64 116.019.383,15 D 1.1 DISPONÍVEL 101.250,59 D 19.093.776,18 19.079.771,98 115.254,79 D 1.1.1 IMEDIATO 101.250,59 D 19.093.776,18 19.079.771,98 115.254,79

Leia mais

Balancete Contábil Outubro de 2013

Balancete Contábil Outubro de 2013 Balancete Contábil Outubro de 2013 CNPJ 06.025.140/0001-09 Balancete Consolidado de 31 de outubro de 2013 ATIVO PASSIVO DISPONÍVEL 54 EXIGÍVEL OPERACIONAL 423 Caixa - Gestão Previdencial 185 Bancos c/movimento

Leia mais

Balancete Contábil Dezembro de 2012

Balancete Contábil Dezembro de 2012 Balancete Contábil Dezembro de 2012 CAGEPREV - FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR DISPONIVEL 7.619 EXIGIVEL OPERACIONAL 315.366 Caixa 97 Gestão Previdencial 116.641 Banco c/movimento 7.523 Gestão

Leia mais

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC TE ENTIDADE FECHADA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC TE ENTIDADE FECHADA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC TE ENTIDADE FECHADA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DISPOSIÇÕES GERAIS 1. Esta norma estabelece critérios e procedimentos específicos para estruturação das demonstrações

Leia mais

FUNASA - FUNDAÇÃO SAELPA DE SEGURIDADE SOCIAL

FUNASA - FUNDAÇÃO SAELPA DE SEGURIDADE SOCIAL Sistema de bilidade Pag: 0000001 1 ATIVO 23.063.936,76 565.484,12 453.390,75 23.176.030,13 1.1 DISPONIVEL 78.905,21 230.390,51 253.352,97 55.942,75 1.1.1 IMEDIATO 76.905,21 158.725,33 181.687,79 53.942,75

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, A Resolução CFC n.º 1.329/11 alterou a sigla e a numeração desta Norma de NBC TE 11 para ITG 2001 e de outras normas citadas: de NBC T 19.27 para NBC TG 26; de NBC T 1 para NBC TG ESTRUTURA CONCEITUAL.

Leia mais

FAELCE BALANCETE - PLANO BD

FAELCE BALANCETE - PLANO BD 1.0.0.0.00.00.00.00-0 ATIVO 899.515.203,93 D 67.662.538,92 D 64.438.245,91 C 902.739.496,94 D 1.1.0.0.00.00.00.00-0 DISPONÍVEL 325.432,37 D 42.535.575,90 D 42.379.443,24 C 481.565,03 D 1.1.1.0.00.00.00.00-0

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [00.469.585/0001-93] FACEB - FUNDACAO DE PREVIDENCIA DOS EMPREGADOS DA CEB PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2006.0068-11] CEBPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2013 Atuário

Leia mais

Demonstrações Financeiras. SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA (Em milhares) Exercícios findos em 31 de dezembro de 2002 e 2001

Demonstrações Financeiras. SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA (Em milhares) Exercícios findos em 31 de dezembro de 2002 e 2001 Demonstrações Financeiras SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA Exercícios findos em 31 de dezembro de 2002 e 2001 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Índice Balanço Patrimonial... Quadro 1 Demonstração do

Leia mais

FUNDAÇÃO SAELPA DE SEGURIDADE SOCIAL RELATÓRIO DE REFLEXÃO. 1º Trimestre 2008

FUNDAÇÃO SAELPA DE SEGURIDADE SOCIAL RELATÓRIO DE REFLEXÃO. 1º Trimestre 2008 RELATÓRIO DE REFLEXÃO 1º Trimestre 2008 1. INDICADORES DE CONTROLE 1. Orçamento administrativo 2. Recursos coletados 3. Recursos utilizados 4. Evolução do fundo administrativo 5. Evolução do patrimônio

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Telest Celular

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Telest Celular Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Telest Celular Exercício: 2013 e 2012 dezembro R$ Mil Descrição 2013 2012 Variação (%) Relatório Anual 2013 Visão Prev 1. Ativos Recebível Investimento

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Multi

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Multi Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Multi Exercício: 013 e 01 dezembro R$ Mil Descrição 013 01 Variação (%) Relatório Anual 013 Visão Prev 1. Ativos Recebível Investimento Ações

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - PBS Telesp Celular Exercício: 2013 e 2012 - dezembro - R$ Mil

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - PBS Telesp Celular Exercício: 2013 e 2012 - dezembro - R$ Mil Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios PBS Telesp Celular Exercício: 203 e 202 dezembro R$ Mil Descrição 203 202 Variação (%) Relatório Anual 203 Visão Prev. Ativos Disponível Recebível

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Vivo Prev Exercício: 2013 e 2012 dezembro R$ Mil Descrição 2013 2012 Variação (%) Relatório Anual 2013 Visão Prev 1. Ativos Disponível Recebível Investimento

Leia mais

PARECER ATUARIAL 2014

PARECER ATUARIAL 2014 PARECER ATUARIAL 2014 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro 1. OBJETIVO 1.1. O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre a qualidade da base cadastral, as premissas atuariais,

Leia mais

Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC

Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC Relatório PREVI 2013 Parecer Atuarial 2013 74 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC 1 OBJETIVO 1.1 O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

2015 Ministério da Previdência Social Superintendência Nacional de Previdência Complementar

2015 Ministério da Previdência Social Superintendência Nacional de Previdência Complementar Superintendência Nacional de Previdência Complementar Previc Estatística Trimestral Março 2015 Previc Março de 2015 2 2015 Ministério da Previdência Social Superintendência Nacional de Previdência Complementar

Leia mais

demonstração da Mutação do ativo Líquido

demonstração da Mutação do ativo Líquido Período: dezembro de 2010 R$ mil demonstração da Mutação do ativo Líquido Visão ATelecom Descrição 2010 A) Ativo Líquido - Início do Exercício 2.207 1. Adições 4.979 (+) Contribuições 4.727 (+) Resultado

Leia mais

RELATÓRIO RIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

RELATÓRIO RIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS RELATÓRIO RIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Ilmos. Srs. Conselheiros e Diretores da FUNDAÇÃO CASAN DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR - CASANPREV Brasília/DF Examinamos as demonstrações

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.020.006-38 - PLANO DE BENEFÍCIOS MULTIFUTURO I 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

FUNDAÇÃO CHESF DE ASSISTÊNCIA E SEGURIDADE SOCIAL FACHESF

FUNDAÇÃO CHESF DE ASSISTÊNCIA E SEGURIDADE SOCIAL FACHESF FUNDAÇÃO CHESF DE ASSISTÊNCIA E SEGURIDADE SOCIAL FACHESF DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS E NOTAS EXPLICATIVAS 2010 SOBRE OS PLANOS DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS E DE GESTÃO ADMINISTRATIVA CNPJ Nº 42.160.192/0001-43

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: 00984 3- RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: 00984 3- RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 8 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.810.009-92 - PLANO DE BENEFÍCIOS N.º 001 - BROOKLYN 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Exercícios findos em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Fundação Sabesp de Seguridade Social SABESPREV CNPJ 65.471.914/0001-86 Alameda Santos, 1827 14 º andar CEP 01419.909 Cerqueira

Leia mais

Plano de Contribuição Definida

Plano de Contribuição Definida Plano de Contribuição Definida Gerdau Previdência CONHEÇA A PREVIDÊNCIA REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Oferecido pelo setor privado, com adesão facultativa, tem a finalidade de proporcionar uma proteção

Leia mais

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1)

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1) PARECER ATUARIAL PLANO DE BENEFÍCIOS REB 1998 AVALIAÇÃO ANUAL 2005 Fl. 1/6 ENTIDADE SIGLA: FUNCEF 1 CÓDIGO: 01523 2 RAZÃO SOCIAL: FUNCEF-FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS 18 3 PLANO NOME DO PLANO: REB

Leia mais

Principais Destaques

Principais Destaques Aumento do Patrimônio Atingimento da Meta Atuarial Principais Destaques 1. Perfil Institucional A Fundação CAGECE de Previdência Complementar CAGEPREV, criada através da Lei Estadual nº 13.313, de 30 de

Leia mais

2015 Ministério da Previdência Social Superintendência Nacional de Previdência Complementar

2015 Ministério da Previdência Social Superintendência Nacional de Previdência Complementar Superintendência Nacional de Previdência Complementar Previc Estatística Trimestral Junho 2015 Previc Junho de 2015 2 2015 Ministério da Previdência Social Superintendência Nacional de Previdência Complementar

Leia mais

Fundo de Pensão Multip da OAB-RJ - OABPREV-RJ Balancete de Verificação 01.727.770/0001-01 Período: 01/01/10 à 31/01/10. Folha: 1

Fundo de Pensão Multip da OAB-RJ - OABPREV-RJ Balancete de Verificação 01.727.770/0001-01 Período: 01/01/10 à 31/01/10. Folha: 1 Folha: 1 17 1 ATIVO 71.620.178,73 2.081.382,09 1.997.930,72 71.703.630,10 23 1.1 DISPONÍVEL 290.168,45 1.127.197,47 1.134.646,29 282.719,63 30 1.1.1 IMEDIATO 290.168,45 927.197,47 1.134.646,29 82.719,63

Leia mais

Balancete Sintético Plano/Empresa: PGA/Consolidado

Balancete Sintético Plano/Empresa: PGA/Consolidado 1 ATIVO 27.523.420,83 4.082.932,78-3.672.724,38 410.208,40 27.933.629,23 1.1 DISPONIVEL 5.554,97 1.420.405,52-1.425.960,49-5.554,97 1.1.1 IMEDIATO 5.554,97 1.420.405,52-1.425.960,49-5.554,97 1.1.1.1 BANCOS

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E DE 2003 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E DE 2003 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E DE 2003 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA - FGV PREVI DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE

Leia mais

Cafbep - Plano Prev-Renda 1

Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2013 do Plano Prev-Renda da Cafbep Caixa de Previdência e Assistência aos Funcionários do Banco do

Leia mais

Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I

Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I Pareceres PARECER ATUARIAL DA AVALIAÇÃO REALIZADA EM 31/12/2009 Considerações iniciais O presente parecer tem por objetivo apresentar nossas considerações

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

PLANO DE BENEFÍCIOS PREVMAIS. Avaliação Atuarial de 2014 Plano de Benefícios PrevMais CNPB 2006.0034-29 Parecer Atuarial 045/15 Fevereiro 2015

PLANO DE BENEFÍCIOS PREVMAIS. Avaliação Atuarial de 2014 Plano de Benefícios PrevMais CNPB 2006.0034-29 Parecer Atuarial 045/15 Fevereiro 2015 156 Relatório Anual de Informações 2014 PLANO DE BENEFÍCIOS PREVMAIS Avaliação Atuarial de 2014 Plano de Benefícios PrevMais CNPB 2006.0034-29 Parecer Atuarial 045/15 Fevereiro 2015 1. Considerações Iniciais

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [10.530.382/0001-19] FUNDO DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE PERNAMBUCO-ALEPEPREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2008.0048-56] ALEPEPREV ENCERRAMENTO

Leia mais

Regius - Plano de Benefícios 03 1

Regius - Plano de Benefícios 03 1 Regius - Plano de Benefícios 03 1 Parecer Atuarial Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios 03 da Regius Sociedade Civil de Previdência Privada em 31/12/2010, com o objetivo de identificar sua situação

Leia mais

Relatório de Seguridade

Relatório de Seguridade Relatório Fevereiro/2013 O relatório da área de seguridade tem por finalidade apresentar as principais atividades desenvolvidas no mês, informando os números e valores relativos ao período de fevereiro

Leia mais

Seguem as dúvidas recebidas até o momento sobre o sistema DAweb.

Seguem as dúvidas recebidas até o momento sobre o sistema DAweb. Rio de Janeiro, 24 de fevereiro de 2014. Seguem as dúvidas recebidas até o momento sobre o sistema DAweb. 1- Na estatística de tempo médio de contribuição, teria que colocar observação para os Regulamentos

Leia mais

2004 78 52.164 4.897 13 47.254 38.474 7.531 1.249 28 28 52.270 48 7 41 68.125. Receitas. Despesas 75.017 19.369 26.261) 15.903) 16.

2004 78 52.164 4.897 13 47.254 38.474 7.531 1.249 28 28 52.270 48 7 41 68.125. Receitas. Despesas 75.017 19.369 26.261) 15.903) 16. 7,7% 7,% 6,17% 31 DE DEZEMBRO DE ATIVO DISPONÍVEL REALIZÁVEL Operações com Participantes PERMANENTE Imobilizado TOTAL DO ATIVO PASSIVO EXIGÍVEL OPERACIONAL EXIGÍVEL ATUARIAL PROVISÕES MATEMÁTICAS Benefícios

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

JESSÉ MONTELLO Serviços Técnicos em Atuária e Economia Ltda.

JESSÉ MONTELLO Serviços Técnicos em Atuária e Economia Ltda. PARECER ATUARIAL V.1- Custos para o exercício seguinte em relação ao anterior: 1) A aplicação da metodologia de cálculo atuarial estabelecida para o plano de benefícios da FUNCASAL, utilizando as hipóteses

Leia mais

FUNCASAL EM NÚMEROS SETEMBRO / 2011

FUNCASAL EM NÚMEROS SETEMBRO / 2011 FUNCASAL EM NÚMEROS SETEMBRO / 2011 DEFINIÇÕES ESTATUTO: Art. 1º -A Fundação CASAL de Seguridade Social FUNCASAL, instituída pela Companhia de Saneamento de Alagoas CASAL, é pessoa jurídica de Direito

Leia mais

Santander Associação de Previdência

Santander Associação de Previdência Santander Associação de Previdência Relatório anual de informações 2010 Apresentação Sanprev Em cumprimento às determinações legais que regem as Entidades Fechadas de Previdência Complementar, a Sanprev

Leia mais

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO Art. 1º Este documento, doravante denominado Regulamento de Empréstimo, estabelece os direitos e as obrigações da Boticário Prev, dos Participantes e Assistidos, para a concessão

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [01.225.861/0001-30] REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDENCIA PRIVADA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2012.0017-18] PB CD-02 ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável

Leia mais

Demonstrações ContábeiseAtuariais

Demonstrações ContábeiseAtuariais Demonstrações ContábeiseAtuariais Apresentação : ano de desafios superados A Diretoria Executiva da Fundação Enersul, atendendo às disposições estatutárias e da Resolução CGPC 23 de 06 de dezembro de 2006,

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [29.959.574/0001-73] FUNDACAO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES DO IRB PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: TIPO: RETIFICADORA: [1977.0001-18] PLANO A ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2012 COMPLETA

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [01.541.775/0001-37] HP PREV SOCIEDADE PREVIDENCIARIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1996.0026-19] PLANO HP PREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável MIRIA

Leia mais

Parecer Atuarial. Cadastro. Características do Plano. Hipóteses Atuariais

Parecer Atuarial. Cadastro. Características do Plano. Hipóteses Atuariais Parecer Atuarial Avaliamos atuarialmente o Plano PREV-RENDA da CAFBEP Caixa de Previdência e Assistência aos Funcionários do Banco do Estado do Pará, patrocinado pelo BANPARÁ com o objetivo de identificar

Leia mais

Norma de Empréstimos Financeiros

Norma de Empréstimos Financeiros Gestão de Atendimento AFAF D.GA.03 1/11 ÍNDICE 1. Objetivo... 2 2. Responsabilidades... 2 3. Conceitos... 2 4. Critérios... 3 4.1. Modalidades de Empréstimos Financeiros... 3 4.2. Limite de Contratos...

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [02.884.385/0001-22] ELETRA FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2000.0069-65] PLANO CELGPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário Responsável

Leia mais

Bungeprev Fundo Múltiplo de Previdência Privada Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2007 e de 2006 e parecer dos auditores independentes

Bungeprev Fundo Múltiplo de Previdência Privada Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2007 e de 2006 e parecer dos auditores independentes Bungeprev Fundo Múltiplo de Previdência Privada Demonstrações e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes Aos Administradores, Participantes e Patrocinadores Bungeprev Fundo

Leia mais

FUNDAÇÃO LIBERTAS. Avaliação Atuarial de 2014. Plano de Benefícios CODEMIG Prev CNPB 2013.0016-65. Parecer Atuarial 057/15

FUNDAÇÃO LIBERTAS. Avaliação Atuarial de 2014. Plano de Benefícios CODEMIG Prev CNPB 2013.0016-65. Parecer Atuarial 057/15 FUNDAÇÃO LIBERTAS Avaliação Atuarial de 2014 Plano de Benefícios CODEMIG Prev CNPB 2013.0016-65 Parecer Atuarial 057/15 Fevereiro/2015 PARECER ATUARIAL 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS Atendendo as disposições

Leia mais

Mensagem do Superintendente

Mensagem do Superintendente Mensagem do Superintendente O Sistema Brasileiro dos Fundos de Pensão celebra hoje importantes avanços que o posiciona como referência para assuntos relacionados à base legal e normativa, qualidade da

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [05.054.648/0001-64] CX DE PREV E ASSIS AOS FUNC DO B EST DO PARA SA CAFBEP PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2002.0009-56] PREV-RENDA ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário

Leia mais

Caro participante, seja muito bem-vindo!

Caro participante, seja muito bem-vindo! Caro participante, seja muito bem-vindo! Mais um ano nós estamos juntos, colocando em prática o seu planejamento financeiro para o futuro e acumulando, mês a mês, a garantia de você realizar seus projetos

Leia mais

COMPOSIÇÃO DO ATIVO REAL DO FUNDO - FEVEREIRO DE 2009

COMPOSIÇÃO DO ATIVO REAL DO FUNDO - FEVEREIRO DE 2009 I COMPOSIÇÃO DO ATIVO O Ativo Real corresponde ao somatório dos valores do Ativo Financeiro mais o Ativo Não-Financeiro, evidenciando as alterações patrimoniais ocorridas durante o exercício. COMPOSIÇÃO

Leia mais

FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS AVOGADOS DO BRASIL, SEÇÃO DO PARANÁ E DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DO PARANÁ OABPREV-PR

FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS AVOGADOS DO BRASIL, SEÇÃO DO PARANÁ E DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DO PARANÁ OABPREV-PR FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS AVOGADOS DO BRASIL, SEÇÃO DO PARANÁ E DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DO PARANÁ OABPREV-PR DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS

Leia mais

Eliminar a segregação das despesas administrativas entre comuns e específicas; Eliminar a segregação das despesas administrativas entre previdenciais

Eliminar a segregação das despesas administrativas entre comuns e específicas; Eliminar a segregação das despesas administrativas entre previdenciais Geraldo de Assis Souza Júnior PAUTA APRESENTADA A PREVIC SOBRE O PGA Eliminar a segregação das despesas administrativas entre comuns e específicas; Eliminar a segregação das despesas administrativas entre

Leia mais

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e,

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e, Introdução O Plano Prodemge Saldado está sendo criado a partir da cisão do Plano Prodemge RP5-II e faz parte da Estratégia Previdencial. Ele é uma das opções de migração para participantes e assistidos.

Leia mais

Previdência Privada Instrumento de Planejamento Pessoal

Previdência Privada Instrumento de Planejamento Pessoal PGBL PLANO GERADOR DE BENEFÍCIOS LIVRES Ideal para quem faz a declaração completa do IRPF, permite a dedução das contribuições efetuadas até o limite de 12% da renda bruta anual, reduzindo o valor a ser

Leia mais

FUNPRESP-JUD. Avaliação Atuarial de 2013 PLANO FUNPRESP-JUD CNPB 2013.0017-38. Parecer Atuarial 041/14

FUNPRESP-JUD. Avaliação Atuarial de 2013 PLANO FUNPRESP-JUD CNPB 2013.0017-38. Parecer Atuarial 041/14 FUNPRESP-JUD Avaliação Atuarial de 2013 PLANO FUNPRESP-JUD CNPB 2013.0017-38 Parecer Atuarial 041/14 FEVEREIRO/2014 PARECER ATUARIAL 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS Atendendo as disposições da Lei Complementar

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [08.071.645/0001-27] CIASPREV - CENTRO DE INTEGRACAO E ASSISTENCIA AOS SERVIDORES PUBLICOS PREVIDENCIA PRIVADA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2005.0049-11] PREVINA ENCERRAMENTO

Leia mais

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante FACEAL Fundação Ceal de Assistência Social e Previdência Cartilha do Participante Manual de Perguntas e Respostas Plano Faceal CD Prezado leitor, A FACEAL apresenta esta cartilha de perguntas e respostas

Leia mais

Sumário. Planos de Contribuição Variável

Sumário. Planos de Contribuição Variável Planos de Contribuição Variável Sumário Plano Sanasa Parecer atuarial sobre o balanço...2 Demonstrações patrimonial e de resultados de plano de benefícios de natureza previdencial...7 Demonstrativo de

Leia mais

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO A PARTICIPANTE DO PLANO DE BENEFICIO CEBPREV.

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO A PARTICIPANTE DO PLANO DE BENEFICIO CEBPREV. REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO A PARTICIPANTE DO PLANO DE BENEFICIO CEBPREV. Sumário Capítulo I Da finalidade...1 Capítulo II - Dos contratantes...1 Capítulo III - Dos limites individuais...2 Capítulo IV -

Leia mais

PARECER ATUARIAL Plano RJPREV-CD

PARECER ATUARIAL Plano RJPREV-CD Universidade Federal do Ceará - UFC Faculdade de Economia, Administração, Atuária, Contabilidade e Secretariado FEAAC Curso de Ciências Atuariais PARECER ATUARIAL Plano RJPREV-CD de encerramento do exercício

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [07.083.033/0001-91] CABEC-CAIXA DE PREVIDENCIA PRIVADA DO BEC PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1979.0019-11] BD ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário Responsável VICENTE

Leia mais

Celgprev CELPREV. Cartilha do Participante. Introdução

Celgprev CELPREV. Cartilha do Participante. Introdução Celgprev CELPREV Cartilha do Participante Introdução A partir de dezembro de 2000, a CELG distribuição, a Celg geração e transmissão, Celgpar e a ELETRA passam a oferecer aos seus empregados o Celgprev:

Leia mais

BALANCETE MENSAL ANALÍTICO

BALANCETE MENSAL ANALÍTICO Folha: 1 1 ATIVO 8.544.240.885,03D 1.187.712.812,83 1.039.959.543,84 8.691.994.154,02D 1.1 DISPONIVEL 746.563,71D 790.856.397,54 790.554.320,33 1.048.640,92D 1.1.1 IMEDIATO 139.546,54D 596.064.600,66 596.064.241,19

Leia mais

Saiba mais sobre seu plano

Saiba mais sobre seu plano Saiba mais sobre seu plano Plano Funbep II 1 Índice A proteção da previdência complementar... 03 As contribuições para o plano... 04 Em caso de desligamento... 06 Na hora da aposentadoria... 08 Cuide bem

Leia mais

INSTITUTO CONAB DE SEGURIDADE SOCIAL NR Nº 001/2013 NORMA PARA CONCESSÃO E COBRANÇA DE EMPRÉSTIMO PESSOAL SIMPLES

INSTITUTO CONAB DE SEGURIDADE SOCIAL NR Nº 001/2013 NORMA PARA CONCESSÃO E COBRANÇA DE EMPRÉSTIMO PESSOAL SIMPLES NR Nº 001/2013 NORMA PARA CONCESSÃO E COBRANÇA DE EMPRÉSTIMO PESSOAL SIMPLES 1. DO OBJETIVO 1.1. Esta norma dispõe sobre procedimentos a serem adotados no segmento da carteira de empréstimo pessoal na

Leia mais

Guia IR Personnalité 2012

Guia IR Personnalité 2012 Guia IR Personnalité 2012 Índice Imposto de Renda 2012... 03 Obrigatoriedade de entrega da declaração... 04 Orientações gerais... 04 Formas de entrega... 05 Multa pelo atraso na entrega... 05 Imposto a

Leia mais

Relatório de Seguridade

Relatório de Seguridade Re Relatório de Seguridade Relatório de Seguridade Relatório Maio/2015 O relatório da área de seguridade tem por finalidade apresentar as principais atividades desenvolvidas no mês, informando os números

Leia mais

RDEC 08 Demonstrações Contábeis. Agosto 2015

RDEC 08 Demonstrações Contábeis. Agosto 2015 RDEC 08 Demonstrações Contábeis Agosto 2015 Diretoria de Administração Brasília, Setembro de 2015 1. Introdução Este relatório tem por objetivo apresentar as demonstrações contábeis da Fundação de Previdência

Leia mais

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social PARECER ATUARIAL Exercício de 2014 INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social Plano de Benefícios PCD INERGUS Março de 2015 1 PARECER ATUARIAL Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios PCD INERGUS

Leia mais

Prestação de Contas Libertas - 2014

Prestação de Contas Libertas - 2014 Prestação de Contas Libertas - 2014 participantes aposentados pensionistas patrocinadoras Na Libertas, é assim. Sumário - Prestação de Contas 2014 Relatório Anual de Informações - RAI 2014 Documentação

Leia mais

Mensagem da Diretoria... 4

Mensagem da Diretoria... 4 1 Sumário Mensagem da Diretoria... 4 1. Programa de Educação Financeira e Previdenciária... 5 1.1. Ação Integrada: Vídeo de Divulgação do Programa A Escolha Certa... 6 1.2. Ação Integrada: Portal Online

Leia mais

Relatório de Seguridade

Relatório de Seguridade Relatório Maio/2012 O relatório da área de seguridade tem por finalidade apresentar as principais atividades desenvolvidas no mês, informando os números e valores relativos ao período de maio de 2012,

Leia mais

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social. Plano de Origem - BD. Março de 2015

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social. Plano de Origem - BD. Março de 2015 PARECER ATUARIAL Exercício de 2014 INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social Plano de Origem - BD Março de 2015 1 PARECER ATUARIAL Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios Previdenciários do

Leia mais

RELATÓRIO SEGURIDADE. Julho/2010

RELATÓRIO SEGURIDADE. Julho/2010 RELATÓRIO SEGURIDADE Julho/2010 O relatório da área de seguridade tem por finalidade apresentar as principais atividades desenvolvidas no mês, informando os números e valores relativos ao período de julho

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Celular CRT

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Celular CRT Demonstrações Financeiras Relatório Anual 04 Visão Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Celular CRT Período: 04 e 03 dezembro R$ Mil Descrição 04 03 Variação (%). Ativos.85.769

Leia mais

Relatório Anual 2012

Relatório Anual 2012 Apresetanção A Diretoria Executiva da FUNASA, atendendo as disposições legais e estatutária que regem as Entidades Fechadas de Previdência Complementar, vem apresentar o Relatório Anual de informações,

Leia mais

Rendimentos líquidos mensais (R$) Alíquota Deduzir Prazo de acumulação dos recursos Alíquota. 35% Até 1.566,61. 30% De 1.566,62 até 2.

Rendimentos líquidos mensais (R$) Alíquota Deduzir Prazo de acumulação dos recursos Alíquota. 35% Até 1.566,61. 30% De 1.566,62 até 2. 2010 1 Introdução A Resolução CGPC n 23, de 06 de dezembro de 2006, estabeleceu procedimentos básicos para divulgação de informações aos Participantes. Em conformidade com esta resolução, apresentamos

Leia mais

Documento gerado em 28/04/2015 13:31:35 Página 1 de 42

Documento gerado em 28/04/2015 13:31:35 Página 1 de 42 DCA-Anexo I-AB Balanço Patrimonial - Ativo e Passivo Padrao Balanço Patrimonial Ativo - Ativo - 1.0.0.0.0.00.00 - Ativo 96.744.139,42 1.1.0.0.0.00.00 - Ativo Circulante 24.681.244,01 1.1.1.0.0.00.00 -

Leia mais

GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVINORTE O presente Glossário tem por objetivo transmitir uma noção do significado de palavras e expressões usadas no segmento de Previdência

Leia mais