Dimensão Ambiental. Critério I - Responsabilidade e Compromisso. Indicador 1 - Abrangência. Indicador 2 - Responsabilidade Ambiental

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dimensão Ambiental. Critério I - Responsabilidade e Compromisso. Indicador 1 - Abrangência. Indicador 2 - Responsabilidade Ambiental"

Transcrição

1 Os trechos em destaque encontram-se no Glossário. Dimensão Ambiental Critério I - Responsabilidade e Compromisso Indicador 1 - Abrangência 1. A empresa possui uma política ambiental? Caso "" para a pergunta 1.: Assinale os temas abordados nesta política: Caso "" para a pergunta 1.: Assinale para quais atividades a inclusão de critérios ambientais está prevista na política: Caso "" para a pergunta 1.: Uso sustentável de recursos naturais Uso racional de insumos com foco na redução da geração de resíduos Identificação dos riscos e vulnerabilidades da empresa, visando à adaptação às mudanças climáticas Ações para a mitigação das emissões de gases de efeito estufa (GEE) Proteção e/ou conservação da biodiversidade Transparência e divulgação de informações Prevenção à poluição e impactos ambientais decorrentes das suas instalações e operações Cumprimento à legislação vigente Compromisso com a melhoria contínua do desempenho ambiental Desenvolvimento de produtos e serviços que considere, entre outros, aspectos relativos à redução do uso de recursos e da geração de resíduos Seleção e desenvolvimento de fornecedores de bens e serviços Todas as etapas do processo produtivo ou execução dos serviços oferecidos, incluindo o monitoramento com indicadores específicos Avaliação de funcionários que considere explicitamente o desempenho ambiental da empresa Definição de transporte e logística para obtenção de insumos e distribuição dos produtos/serviços da empresa Esta política considera a responsabilidade da empresa com impactos advindos dos sub-produtos e/ou na etapa de pós-consumo de seus produtos?, e a empresa apoia ou desenvolve projetos específicos para a coleta e reuso dos resíduos de seus produtos na cadeia produtiva se aplica (apenas para empresas de serviços) Indicador 2 - Responsabilidade Ambiental 2. Indique para quais níveis hierárquicos da empresa há atribuições e responsabilidades ambientais na descrição formal das funções: Principal executivo Primeiro nível Segundo nível Terceiro nível 1 of 13

2 3. A avaliação do desempenho do Presidente (CEO) e de todos os diretores considera o desempenho ambiental da empresa? 4. O principal gestor ambiental da empresa responde diretamente a qual nível hierárquico? Principal executivo Primeiro nível Segundo nível Terceiro nível Outro Indicador 3 - Compromissos Globais: Mudanças Climáticas Globais e Biodiversidade 5. A empresa participa de fóruns e/ou grupos que tenham por objetivo o diálogo, o compartilhamento de boas práticas para a gestão das mudanças climáticas e a proposição de políticas públicas? 6. A empresa elabora inventário das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) provenientes de suas atividades no Brasil? Caso "" para a pergunta 6.: Este inventário considera: Caso "" para a pergunta 6.: O inventário é elaborado de acordo com metodologias internacionalmente aceitas? Caso "" para a pergunta 6.: Este inventário é divulgado no Brasil? Caso "" para a pergunta 6.: Emissões diretas Emissões indiretas relativas à compra e/ou consumo de energia Outras emissões indiretas A empresa estabelece metas de redução de emissões de GEE? Caso "" para a pergunta 6.4.: As metas estabelecidas são: Redução absoluta Redução relativa Caso "" para a pergunta 6.4.: É possível afirmar que a empresa: 2 of 13

3 Atingiu as metas anuais de redução assumidas anteriormente atingiu as metas de redução, entretanto, não houve aumento das emissões no último ano atingiu as metas de redução e houve aumento das emissões no último ano pode afirmar que houve redução, pois os dados ainda não estão disponíveis Caso "" para a pergunta 6.4.: A empresa possui programa estruturado para a redução das emissões e cumprimento das metas estabelecidas? 7. A empresa considera a adaptação às mudanças climáticas na concepção de seus empreendimentos, processos, produtos e serviços? 8. Assinale as alternativas que representam as práticas da empresa: Atua no mercado voluntário de carbono Teve projeto de Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL) aprovado Responde ao Carbon Disclosure Project (CDP) e autoriza a divulgação das resposta 9. A empresa participa de fóruns e/ou grupos que tenham por objetivo o diálogo e o compartilhamento de boas práticas para a conservação da biodiversidade? 10. Selecione a alternativa que descreve a situação da empresa com relação aos impactos de suas atividades, produtos ou serviços sobre a biodiversidade: adota procedimento ou prática de avaliação de potenciais impactos (positivos ou negativos) sobre a biodiversidade Adota procedimento estruturado e documentado de avalição, mas não identificou riscos ou impactos (positivos ou negativos) Adota procedimentos estruturado e documentado de avaliação e orienta suas ações para o atendimento da legislação pertinente Avalia e gerencia de forma sistemática, e independentemente de existência de exigência legal ou administrativa, seus impactos potenciais e riscos sobre a biodiversidade Avalia e gerencia de forma sistemática, e independentemente de existência de exigência legal ou administrativa, seus impactos potenciais e riscos sobre a biodiversidade e também de sua cadeia de valor 11. Selecione abaixo as ações desenvolvidas pela empresa em prol da conservação da biodiversidade: Doação de recursos para organizações não governamentais ou fundos que desenvolvem ou apoiam projetos de conservação ambiental Projetos de recuperação e proteção ambiental de magnitude significativa para a manutenção e conservação de espécies nativas de fauna e flora em áreas próprias (além daqueles decorrentes de exigência legal) Projetos de recuperação e proteção ambiental de magnitude significativa para a manutenção e conservação de espécies de fauna e flora em áreas de terceiros Apoio à conservação ambiental em unidades de conservação (UC) públicas Apoio à conservação ambiental em unidades de conservação privadas (Reserva Particular do Patrimônio Natural RPPN) Financiamento de projetos de pagamento por serviços ecossistêmicos em algum dos 7 biomas brasileiros Estabelecimento e divulgação de metas para ampliação do apoio à conservação da biodiversidade 3 of 13

4 Indicador 4 - Área de Preservação Permanente 12. A empresa possui Áreas de Preservação Permanente (APP) em suas propriedades ou propriedades de terceiros (alugadas, arrendadas ou recebidas como garantia)? Caso "" para a pergunta 12.: Qual a condição da empresa em relação as suas Áreas de Preservação Permanente (APP)? tem pendência legal em relação a elas Possui pendências legais em relação à utilização dessas áreas, mas está em processo de regularização de todas as pendências com procedimentos formais já efetivados nos órgãos competentes Possui pendências legais em relação à utilização dessas áreas, está estruturada para o processo formal de regularização de todas as pendências, mas os instrumentos e meios para a regularização não foram disponibilizados pelos órgãos competentes Indicador 5 - Reserva Legal 13. Assinale a alternativa que representa a situação da empresa em relação às Reservas Legais (próprias, de terceiros ou recebidas como garantia): Nenhuma propriedade da empresa configura a obrigatoriedade de manutenção de Reserva Legal A empresa possui áreas que configuram o dever de manutenção de Reserva Legal e não tem qualquer pendência legal em relação a essas áreas A empresa possui áreas que configuram o dever de manutenção de Reserva Legal, tem pendências legais em relação a essas áreas (ainda que parcial), mas está em processo de regularização com procedimentos formalizados junto aos órgãos competentes para todas as áreas com pendência A empresa possui áreas que configuram o dever de manutenção de reserva legal, tem pendências legais em relação à utilização dessas áreas, estaá estruturada para o processo formal de regularização de todas as pendências, mas os instrumentos e meios para a regularização não foram disponibilizados pelos órgãos competentes Critério II - Recursos Naturais Indicador 6 - Consumo de Recursos Naturais 14. Selecione as práticas da empresa relacionadas ao consumo de recursos naturais nos processos administrativos: indicadores específicos indicadores específicos e meta de redução indicadores específicos, meta de redução e Programa Estruturado Nenhuma ação Água Papel Energia elétrica Combustíveis fósseis 15. Selecione as práticas da empresa relacionadas ao consumo de recursos naturais nos processos produtivos, quando aplicável: indicadores específicos indicadores específicos e meta de redução indicadores específicos, meta de redução e Programa Estruturado Nenhuma Ação se aplica Água 4 of 13

5 Energia elétrica indicadores específicos indicadores específicos e meta de redução indicadores específicos, meta de redução e Programa Estruturado Nenhuma Ação se aplica Combustíveis fósseis Recursos florestais Recursos minerais 16. A empresa utiliza materiais reciclados em suas operações? Caso "" para a pergunta 16.: Indique o percentual (em relação ao consumo total) dos materiais usados provenientes de reciclagem: Menos de 25% Entre 25% e 50% Entre 50% e 75% Acima de 75% 17. A empresa utiliza água de reuso em seus processos produtivos? se aplica Caso "" para a pergunta 17.: Indique o percentual (em relação ao consumo total) da água utilizada proveniente de reuso: Menos de 25% Entre 25% e 50% Entre 50% e 75% Acima de 75% Critério III - Processos Indicador 7 - Planejamento 18. Qual a situação da empresa em relação à incorporação de requisitos ambientais no projeto de novos produtos (bens ou serviços), processos ou empreendimentos? É uma prática inexistente É uma prática adotada como piloto em um número pouco representativo de produtos É uma prática incorporada à rotina da empresa, envolve um número representativo de produtos (mais de 30%), mas não todos É uma prática incorporada à rotina da empresa e envolve um número majoritário de produtos (mais de 50%), mas não todos É uma prática plenamente implementada na empresa, abrangendo todos os produtos 19. Qual a situação da empresa em relação à pesquisa, desenvolvimento e inovação tecnológica com vistas à melhoria de seu desempenho ambiental? É uma prática inexistente ou ocorre de forma não estruturada é uma prática sistemática e estruturada da empresa, mas há casos em projetos específicos É uma prática sistemática da empresa, com dotação orçamentária e pessoal específico para esta finalidade, mas não 5 of 13

6 produziu ainda resultados concretos e mensuráveis no desempenho ambiental da empresa É uma prática sistemática da empresa, com dotação orçamentária e pessoal específico para esta finalidade e já produziu resultados concretos e mensuráveis no desempenho ambiental da empresa 20. A empresa avalia os aspectos e os impactos ambientais, diretos e indiretos, potenciais e efetivos, de suas atividades, processos, procedimentos, produtos e serviços, incluindo, quando aplicável, a etapa de pós-consumo de seus produtos e/ou serviços? Caso "" para a pergunta 20.: Indique qual a situação desta avaliação: É uma prática adotada pontualmente em algumas unidades É uma prática incorporada à rotina da empresa, realizada de forma sistemática, mas não abrange todos os processos, sites ou situações pertinentes É uma prática plenamente implementada na empresa, realizada de forma sistemática e abrange todos os processos, sites ou situações pertinentes Indicador 8 - Gerenciamento e Monitoramento 21. A empresa possui programas estruturados para o gerenciamento de seu desempenho ambiental? Caso "" para a pergunta 21.: Assinale qual é a referência mínima adotada para o seu desempenho ambiental: Conformidade com a legislação aplicável Superior à conformidade legal quando associado à redução de custos ou geração de receitas Superior à conformidade legal e melhoria contínua sempre que houver risco ambiental ou a saúde humana (independentemente de previsão legal) Superior à conformidade legal, melhoria contínua baseada em abordagens preventivas de gestão ambiental com vistas ao uso ou consumo sustentável dos recursos naturais renováveis no longo prazo 22. A empresa possui procedimentos documentados e implementados que orientem a execução de operações com potenciais impactos ambientais significativos? se aplica 23. Assinale as alternativas que representam a prática da empresa na seleção de fornecedores: Adota critérios ambientais na seleção de fornecedores Exige que os fornecedores atendam requisitos legais (conformidade com a legislação ambiental aplicável, normas e regulamentos) Exige que os fornecedores demonstrem por meio de práticas que ultrapassam os requisitos mínimos exigidos por lei Desenvolve fornecedores considerando os aspectos socioambientais Desenvolve fornecedores considerando a difusão de suas práticas de gestão socioambiental 24. A empresa possui programas estruturados para o gerenciamento de seu desempenho de saúde e segurança do trabalho (SST)? 6 of 13

7 Caso "" para a pergunta 24.: Assinale qual é a referência mínima adotada para o seu desempenho em saúde e segurança do trabalho (SST): Conformidade com a legislação aplicável Alternativa anterior E melhoria contínua com ênfase na prevenção de riscos ocupacionais Alternativa anterior E com ênfase na melhoria da qualidade de vida dos funcionários 25. A empresa possui processos e procedimentos, documentados e implementados, que orientam a execução das operações que impliquem em riscos ocupacionais significativos? 26. A empresa possui processos e procedimentos implementados para monitoramento e melhoria do seu desempenho em saúde e segurança do trabalho (SST)? Caso "" para a pergunta 26.: Os resultados deste monitoramento são compartilhados com o público interno da empresa? Indicador 9 - Comunicação com Partes Interessadas 27. Assinale as práticas da empresa em relação à divulgação da política ambiental para o público interno: Disponibiliza a política no website da empresa Realiza campanha de divulgação com a elaboração e distribuição de cartilhas, cartazes, folhetos e outros materiais Adota programa estruturado de divulgação, mobilização, treinamento e monitoramento do conhecimento e adesão dos funcionários à política ambiental A empresa não possui política ambiental 28. Assinale as práticas da empresa em relação à divulgação da política ambiental para o público externo: Publica no website da empresa e/ou por meio de informes impressos e/ou eletrônicos Divulga por meio de documentos administrativos, tais como editais, contratos e propostas comerciais Possui programa estruturado de divulgação, mobilização e capacitação dos diferentes públicos externos A empresa não possui política ambiental 29. Assinale os procedimentos adotados pela empresa para o recebimento de demandas de partes interessadas em relação ao meio ambiente: Possui procedimentos formais para recebimento, registro e atendimento às demandas Responde a todas as demandas das partes interessadas Nenhuma das alternativas 30. Assinale os procedimentos adotados pela empresa para o recebimento de demandas de partes 7 of 13

8 interessadas em relação à saúde e segurança do trabalho (SST) de seus funcionários: Possui procedimentos formais para recebimento, registro e atendimento às demandas Responde a todas as demandas das partes interessadas Nenhuma das alternativas 31. A empresa possui um programa formal, e efetivamente implementado, de comunicação de riscos ambientais? se aplica Caso "" para a pergunta 31.: Esse programa prevê a comunicação das ocorrências de situações anormais ou emergenciais às partes interessadas? Caso "" para a pergunta 31.1.: A empresa orienta a comunidade, informa as consequências e esclarece sobre as providências a serem adotadas nestas situações? 32. A empresa publica periodicamente o seu desempenho ambiental? Caso "" para a pergunta 32.: Essa publicação se faz por meio de: Relatórios de sustentabilidade e/ou anual Documentos corporativos não específicos para este fim Relatórios corporativos sobre passivos ambientais, em conformidade com a Deliberação 594 da CVM 33. A empresa presta contas publicamente das metas de desempenho ambiental assumidas anteriormente? possui metas de desempenho ambiental 34. Selecione as práticas da empresa relacionadas à divulgação do consumo de recursos naturais nos processos administrativos: Água Papel Energia elétrica Combustíveis fósseis Relatório interno Relatório público Website NDA 35. Selecione as práticas da empresa relacionadas à divulgação do consumo de recursos naturais nos processos produtivos, quando aplicável: 8 of 13

9 Água Energia elétrica Combustíveis fósseis Recursos florestais Recursos minerais Relatório interno Relatório público Website NDA se aplica 36. Assinale as alternativas que caracterizam o processo de divulgação do desempenho da empresa em saúde e segurança do trabalho (SST): Relatórios de sustentabilidade e/ou anual Outros documentos corporativos não específicos para este fim 37. A empresa presta contas publicamente das metas de desempenho em saúde e segurança do trabalho (SST) assumidas anteriormente? possui metas de desempenho em saúde e segurança do trabalho (SST) Indicador 10 - Passivos Ambientais 38. Assinale a alternativa que representa a situação da empresa em relação à avaliação e o gerenciamento de passivos ambientais: adota procedimentos específicos de avaliação e monitoramento de passivos ambientais Avalia e monitora sistematicamente suas unidades, sites ou instalações e pode garantir que não possui passivos ambientais Possui passivos ambientais, mas não provisionou recursos para o seu saneamento Possui passivos ambientais e provisionou recursos para o seu saneamento Possui passivos ambientais, provisionou recursos para o seu saneamento e tem como meta o saneamento integral dos passivos em prazo inferior a 10 anos Possui passivos ambientais, provisionou recursos para seu saneamento e tem como meta o saneamento integral dos passivos em prazo inferior a 5 anos Possui passivos ambientais, provisionou recursos para o seu saneamento e tem como meta o saneamento integral dos passivos em prazo inferior a 3 anos Indicador 11 - Seguro Ambiental 39. A empresa possui seguro para degradação ambiental decorrente de acidentes em suas operações?, com cobertura ampla para poluição súbita e gradual, com cobertura parcial para poluição súbita contrata o seguro, pois não há no mercado apólice de seguro que permita a cobertura de aspecto ambiental significativo da empresa Indicador 12 - Requisitos Administrativos 40. Assinale a alternativa que representa a situação da empresa em relação ao licenciamento ambiental de seus projetos, instalações e operações: possui mecanismo de monitoramento ou verificação de conformidade legal Possui mecanismo de monitoramento ou verificação de conformidade legal, mas ainda possui parcela significativa de seus projetos, instalações e/ou operações desprovidos das licenças ambientais necessárias Possui mecanismo de monitoramento ou verificação de conformidade legal e pode garantir que os projetos, instalações 9 of 13

10 e/ou operações desprovidos das licenças ambientais necessárias estão em processo de regularização Possui mecanismo de monitoramento ou verificação de conformidade legal e pode garantir que não há projetos, instalações e/ou operações desprovidos das licenças ambientais necessárias se aplica Indicador 13 - Procedimentos Administrativos 41. A empresa recebeu, nos últimos 3 anos, alguma sanção administrativa de natureza ambiental? Caso "" para a pergunta 41.: A empresa possui Termo(s) de Compromisso de Execução Extrajudicial assinado neste período? Caso "" para a pergunta 41.1.: A empresa está inadimplente em relação a algum compromisso previsto neste(s) termo(s)? Indicador 14 - Procedimentos Judiciais 42. Há algum registro de inquérito ambiental (civil ou criminal), nos últimos 3 anos, que tenha a empresa ou algum de seus dirigentes como investigados? Caso "" para a pergunta 42.: Há um Termo de Ajustamento de Conduta, ou instrumento equivalente, assinado no caso de inquérito civil? 43. A empresa sofreu, nos últimos 3 anos, algum processo judicial ambiental (cível ou criminal)? Caso "" para a pergunta 43.: Houve condenação transitada em julgado? Critério IV - Indicadores Específicos Indicador 15 - Certificações Ambientais e de Saúde e Segurança do Trabalho 44. A empresa busca certificar seus sistemas de gestão ambiental (SGA) e/ou sistemas de gestão de saúde e segurança do trabalho (SGSST) por um Organismo Certificador Acreditado (OCA) ou correlato? 10 of 13

11 Caso "" para a pergunta 44.: Indique qual percentual da produção (em volume/peso/unidade de medida pertinente) é oriundo de processos cobertos por sistemas de gestão ambiental (SGA) certificados: Menos de 25% Entre 25% e 50% Entre 50% e 75% Acima de 75% Caso "" para a pergunta 44.: Indique qual o percentual dos processos cobertos por sistemas de gestão de saúde e segurança do trabalho (SGSST) certificados: Menos de 25% Entre 25% e 50% Entre 50% e 75% Acima de 75% Indicador 16 - Emissões e Resíduos 45. Selecione as práticas da empresa relacionadas à gestão dos resíduos sólidos: Inventário indicadores específicos Metas anuais de redução Metas anuais de reuso ou reciclagem Garantia de conformidade legal Nenhuma ação gera Classe I Classe IIA Classe IIB Saúde Especiais 46. Com relação à geração e destinação de efluentes líquidos de processos produtivos, a empresa: monitora seus efluentes Monitora seus efluentes, mas não pode garantir que os mesmos são lançados em conformidade com a legislação aplicável (limites de emissão e alteração de qualidade dos corpos d água) Monitora seus efluentes e pode garantir e comprovar que os mesmos são lançados em conformidade com a legislação aplicável (limites de emissão e alteração de qualidade dos corpos d água) Monitora seus efluentes e pode garantir que os mesmos são lançados em conformidade com a legislação aplicável e, além disto, a empresa pode comprovar, nos últimos 24 meses, a redução absoluta ou relativa (volume/produção) da carga de poluentes lançados no corpo d água Gera, mas a condição de lançamento isenta a empresa de monitoramento de concentrações de poluentes e carga poluidora gera efluentes líquidos no processo produtivo 47. Com relação às emissões atmosféricas provenientes de seu processo produtivo, a empresa: 11 of 13

12 monitora suas emissões Monitora suas emissões, mas não pode garantir que as mesmas estão em conformidade com a legislação, normas e requisitos aplicáveis Monitora suas emissões e pode garantir e comprovar que as mesmas estão em conformidade com a legislação, normas e requisitos aplicáveis Monitora suas emissões e pode garantir e comprovar que as mesmas estão em conformidade com a legislação, normas e requisitos aplicáveis e, além disto, a empresa pode comprovar, nos últimos 24 meses, a redução absoluta ou relativa (volume/produção) da carga de poluentes lançados no ar gera emissões atmosféricas no processo produtivo 48. Selecione as práticas da empresa relacionadas à divulgação de informações sobre os resíduos sólidos gerados por suas atividades: Classe I Classe IIA Classe IIB Saúde Especiais Relatório interno Relatório público Website Nenhuma ação gera Indicador 17 - Emissões e Resíduos Críticos 49. Selecione as práticas da empresa relacionadas à gestão das emissões e resíduos críticos: Inventário Monitoramento Metas anuais de redução da geração / utilização Programa estruturado Nenhuma ação gera POPs Metais pesados Radioativos Clorofluorcarbono (CFC) Outras substâncias tóxicas ou perigosas 50. Selecione as práticas da empresa relacionadas à divulgação de informações sobre as emissões e resíduos críticos gerados por suas atividades: POPs Metais pesados Radioativos Clorofluorcarbono (CFC) Outras substâncias tóxicas ou perigosas Relatório interno Relatório público Website publica gera Indicador 18 - Produtos e Serviços e Pós-consumo 51. Assinale a alternativa que representa a prática da empresa no que se refere à etapa de pós-consumo de seus produtos? Possui programa de gerenciamento e/ou minimização de impactos apenas para os produtos com maior potencial de impacto ambiental pós-consumo Possui programa de gerenciamento e/ou minimização de impactos para todos os seus produtos 12 of 13

13 se aplica 52. A empresa possui programas de gerenciamento e/ou minimização dos impactos ambientais significativos do transporte de produtos e materiais utilizados nas operações da empresa? se aplica 2007 Editora Abril - Redação EXAME 13 of 13

Dimensão Ambiental GRUPO E. GRUPO E: Serviços

Dimensão Ambiental GRUPO E. GRUPO E: Serviços Dimensão Ambiental GRUPO E GRUPO E: Serviços Comércio de Máquinas e Equipamentos, Comércio de Material de Transporte; Engenharia Consultiva; Exploração de Imóveis; Serviços Diversos; Intermediação Imobiliária;

Leia mais

Dimensão Ambiental GRUPO E. GRUPO E: Serviços

Dimensão Ambiental GRUPO E. GRUPO E: Serviços Dimensão Ambiental GRUPO E GRUPO E: Serviços Comércio de Máquinas e Equipamentos, Comércio de Material de Transporte; Engenharia Consultiva; Exploração de Imóveis; Serviços Diversos; Intermediação Imobiliária;

Leia mais

Dimensão Ambiental GRUPO E

Dimensão Ambiental GRUPO E Dimensão Ambiental GRUPO E GRUPO E: Serviços Comércio de Máquinas e Equipamentos, Comércio de Material de Transporte; Engenharia Consultiva; Exploração de Imóveis; Serviços Diversos; Intermediação Imobiliária;

Leia mais

Dimensão Ambiental GRUPO C. Questionário ISE. GRUPO C: Aspecto Ambiental de Referência: Matérias primas e insumos

Dimensão Ambiental GRUPO C. Questionário ISE. GRUPO C: Aspecto Ambiental de Referência: Matérias primas e insumos Questionário ISE Dimensão Ambiental GRUPO C GRUPO C: Aspecto Ambiental de Referência: Matérias primas e insumos Acessórios; Fios e Tecidos; Armas e Munições; Automóveis e Motocicletas; Alimentos diversos;

Leia mais

DIMENSÃO MUDANÇAS CLIMÁTICAS

DIMENSÃO MUDANÇAS CLIMÁTICAS DIMENSÃO MUDANÇAS CLIMÁTICAS CONTEÚDO CRITÉRIO I - POLÍTICA... 2 INDICADOR 1: COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO... 2 CRITÉRIO II GESTÃO... 3 INDICADOR 2: RESPONSABILIDADES... 3 INDICADOR 3: PLANEJAMENTO/GESTÃO

Leia mais

PADRÕES DE CERTIFICAÇÃO LIFE. Versão 3.0 Brasil Português. LIFE-BR-CS-3.0-Português (NOVEMBRO/2014)

PADRÕES DE CERTIFICAÇÃO LIFE. Versão 3.0 Brasil Português. LIFE-BR-CS-3.0-Português (NOVEMBRO/2014) LIFE-BR-CS-3.0-Português Versão 3.0 Brasil Português (NOVEMBRO/2014) Próxima revisão planejada para: 2017 2 OBJETIVO A partir das Premissas LIFE, definir os Princípios, critérios e respectivos indicadores

Leia mais

Dimensão Ambiental GRUPO A. Questionário ISE. GRUPO A: Aspecto Ambiental Críticode Referência: Recursos Naturais Renováveis

Dimensão Ambiental GRUPO A. Questionário ISE. GRUPO A: Aspecto Ambiental Críticode Referência: Recursos Naturais Renováveis Questionário ISE Dimensão Ambiental GRUPO A GRUPO A: Aspecto Ambiental Críticode Referência: Recursos Naturais Renováveis Cervejas e Refrigerantes; Cigarro e Fumo; Madeira, Papel e Celulose; Água e Saneamento;

Leia mais

Dimensão Ambiental GRUPO B. Questionário ISE. GRUPO B: Aspecto Ambiental Críticode Referência: Recursos Naturais Não Renováveis

Dimensão Ambiental GRUPO B. Questionário ISE. GRUPO B: Aspecto Ambiental Críticode Referência: Recursos Naturais Não Renováveis Questionário ISE Dimensão Ambiental GRUPO B GRUPO B: Aspecto Ambiental Críticode Referência: Recursos Naturais Não Renováveis Artefatos de Cobre; Ferro e Aço; Fertilizantes; Minerais metálicos; Petróleo

Leia mais

Dimensão Ambiental GRUPO IF

Dimensão Ambiental GRUPO IF Dimensão Ambiental GRUPO IF Serviços Financeiros Instituições Financeiras, Seguradoras Dimensão Ambiental 119 GRUPO IF... 118 CRITÉRIO I - POLÍTICA... 120 INDICADOR 1. COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO

Leia mais

Carbon Disclosure Project Supply Chain CDP na cadeia de suprimentos

Carbon Disclosure Project Supply Chain CDP na cadeia de suprimentos w Gestão Ambiental na Sabesp Workshop Carbon Disclosure Project Supply Chain CDP na cadeia de suprimentos Sup. Wanderley da Silva Paganini São Paulo, 05 de maio de 2011. Lei Federal 11.445/07 Lei do Saneamento

Leia mais

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Sistema de Gestão do AR 2012 - ABIQUIM Responsible Care Management

Leia mais

Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão

Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão Atuação da Organização 1. Qual(is) o(s) setor(es) de atuação da empresa? (Múltipla

Leia mais

Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão

Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão Introdução A consulta a seguir é um novo passo em direção às melhores práticas

Leia mais

A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro publica a seguinte lei: Capítulo I Das Disposições Preliminares

A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro publica a seguinte lei: Capítulo I Das Disposições Preliminares Projeto de lei n. Institui a Política Estadual sobre Mudança do Clima e fixa seus princípios, objetivos, diretrizes e instrumentos. A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro publica a seguinte

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

feema - Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente Curso de Legislação e Normas para o Licenciamento Ambiental Junho de 2002

feema - Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente Curso de Legislação e Normas para o Licenciamento Ambiental Junho de 2002 Página 1 feema - Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente Curso de Legislação e Normas para o Licenciamento Ambiental Junho de 2002 DZ 056 - Diretriz para Realização de Auditoria Ambiental capa

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Sistema de Gestão Ambiental - SGA & Certificação ISO 14.000 SGA & ISO 14.000 UMA VISÃO GERAL

APRESENTAÇÃO. Sistema de Gestão Ambiental - SGA & Certificação ISO 14.000 SGA & ISO 14.000 UMA VISÃO GERAL APRESENTAÇÃO Sistema de Gestão Ambiental - SGA & Certificação ISO 14.000 UMA VISÃO GERAL Introdução SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL - SGA Definição: Conjunto de ações sistematizadas que visam o atendimento

Leia mais

Elaboração Item 2 inclusão do PG-C-01 Programa Integrado de SSTMA Item 2 Codificação dos documentos de referência

Elaboração Item 2 inclusão do PG-C-01 Programa Integrado de SSTMA Item 2 Codificação dos documentos de referência Página 1 de 9 DESCRIÇÃO DAS REVISÕES REV DATA ALTERAÇÃO OBSERVAÇÃO 00 01 20/05/2009 30/09/2009 16/12/09 Elaboração Item 2 inclusão do PG-C-01 Programa Integrado de SSTMA Item 2 Codificação dos documentos

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL 1/9 Sumário 1. Introdução... 3 2. Objetivo... 3 3. Princípios... 4 4. Diretrizes... 4 4.1. Estrutura de Governança... 4 4.2. Relação com as partes interessadas...

Leia mais

ATO DA COMISSÃO DIRETORA Nº 4, DE 2013.

ATO DA COMISSÃO DIRETORA Nº 4, DE 2013. ATO DA COMISSÃO DIRETORA Nº 4, DE 2013. Institui a Política de Responsabilidade Socioambiental do Senado Federal. A COMISSÃO DIRETORA DO SENADO FEDERAL, no uso da competência que lhe foi conferida pelo

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

VERSÃO PRELIMINAR, PARA AUDIÊNCIA PÚBLICA (MAIO/2015) Dimensão Mudanças Climáticas

VERSÃO PRELIMINAR, PARA AUDIÊNCIA PÚBLICA (MAIO/2015) Dimensão Mudanças Climáticas VERSÃO PRELIMINAR, PARA AUDIÊNCIA PÚBLICA (MAIO/2015) Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas 2 Sumário CRITÉRIO I POLÍTICA... 3 INDICADOR 1. COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO...

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO DE ESPECIALISTA EM TECNOLOGIA E GESTÃO AMBIENTAL

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO DE ESPECIALISTA EM TECNOLOGIA E GESTÃO AMBIENTAL METODOLOGIA O curso é dividido em 14 Módulos, sendo 01 módulo de introdução ao curso, 06 módulos com foco em Gestão Ambiental, 06 módulos com foco em Tecnologia Ambiental e 01 módulo correspondente ao

Leia mais

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática A Abiquim e suas ações de mitigação das mudanças climáticas As empresas químicas associadas à Abiquim, que representam cerca

Leia mais

Dimensão Mudanças Climáticas

Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas 2 Sumário CRITÉRIO I POLÍTICA... 3 INDICADOR 1. COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO... 3 CRITÉRIO II GESTÃO... 5 INDICADOR 2. RESPONSABILIDADE...

Leia mais

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL MANUAL Elaborado por Comitê de Gestão de Aprovado por Paulo Fernando G.Habitzreuter Código: MA..01 Pag.: 2/12 Sumário Pag. 1. Objetivo...

Leia mais

Prefeitura Municipal de Jaboticabal

Prefeitura Municipal de Jaboticabal LEI Nº 4.715, DE 22 DE SETEMBRO DE 2015 Institui a Política Municipal de estímulo à produção e ao consumo sustentáveis. RAUL JOSÉ SILVA GIRIO, Prefeito Municipal de Jaboticabal, Estado de São Paulo, no

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO DA SEGURANÇA AMBIENTAL EM ATIVIDADES ESPACIAIS

REGULAMENTO TÉCNICO DA SEGURANÇA AMBIENTAL EM ATIVIDADES ESPACIAIS REGULAMENTO TÉCNICO DA SEGURANÇA AMBIENTAL EM ATIVIDADES ESPACIAIS 1 SUMÁRIO RESUMO......2 1 INTRODUÇÃO......3 1.1 OBJETIVO......3 1.2 APLICABILIDADE...3 1.3 TERMOS E DEFINIÇÕES...3 2 LICENCIAMENTO AMBIENTAL......3

Leia mais

Relatos de Sustentabilidade

Relatos de Sustentabilidade Os trechos em destaque encontram-se no Glossário. Relatos de Sustentabilidade Descreva até 3 projetos/programas/iniciativas/práticas relacionadas a sustentabilidade Instruções 2015 Esse espaço é reservado

Leia mais

Recursos Naturais e Biodiversidade

Recursos Naturais e Biodiversidade 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 Florestas Gestão dos Recursos Hídricos Qualidade e Ocupação do Solo Proteção da Atmosfera e Qualidade

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PEA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL 1

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PEA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL 1 1 1. APRESENTAÇÃO O presente Termo de Referência visa orientar e fornecer subsídios para a elaboração e conseqüente implantação do Programa de Educação Ambiental (PEA) a ser apresentado à Coordenadoria

Leia mais

SÉRIE ISO 14000 SÉRIE ISO 14000

SÉRIE ISO 14000 SÉRIE ISO 14000 1993 - CRIAÇÃO DO COMITÊ TÉCNICO 207 (TC 207) DA ISO. NORMAS DA : ISO 14001 - SISTEMAS DE - ESPECIFICAÇÃO COM ORIENTAÇÃO PARA USO. ISO 14004 - SISTEMAS DE - DIRETRIZES GERAIS SOBRE PRINCÍPIOS, SISTEMAS

Leia mais

AUDITORIA DE DIAGNÓSTICO

AUDITORIA DE DIAGNÓSTICO 1.1 POLíTICA AMBIENTAL 1.1 - Política Ambiental - Como está estabelecida e documentada a política e os objetivos e metas ambientais dentro da organização? - A política é apropriada à natureza e impactos

Leia mais

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 Critérios Descrições Pesos 1. Perfil da Organização Breve apresentação da empresa, seus principais produtos e atividades, sua estrutura operacional

Leia mais

PARCERIA: SUSTENTABILIDADE

PARCERIA: SUSTENTABILIDADE Contabilidade Ambiental e a Sustentabilidade nas Empresas Luis Fernando de Freitas Penteado luisfernando@freitaspenteado.com.br www.freitaspenteado.com.br PARCERIA: SUSTENTABILIDADE Dificuldade de definição

Leia mais

Certificação de Meios de Hospedagens

Certificação de Meios de Hospedagens Certificação de Meios de Hospedagens NBR 15401:2006 - Meios de Hospedagem Sistema de Gestão da Sustentabilidade Sistema A Norma NBR 15401:2006 Meios de Hospedagem Sistema de Gestão da Sustentabilidade

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental

Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental Conteúdo Específico do curso de Gestão Ambiental 1.CURSOS COM ÊNFASE EM : Gestão Ambiental de Empresas 2. CONCEPÇÃO DOS CURSOS: O Brasil possui a maior reserva ecológica do planeta sendo o número um em

Leia mais

Política Ambiental das Empresas Eletrobras

Política Ambiental das Empresas Eletrobras Política Ambiental das Empresas Eletrobras Versão 2.0 16/05/2013 Sumário 1 Objetivo... 3 2 Princípios... 3 3 Diretrizes... 3 3.1 Diretrizes Gerais... 3 3.1.1 Articulação Interna... 3 3.1.2 Articulação

Leia mais

Plataforma Ambiental para o Brasil

Plataforma Ambiental para o Brasil Plataforma Ambiental para o Brasil A Plataforma Ambiental para o Brasil é uma iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica e traz os princípios básicos e alguns dos temas que deverão ser enfrentados na próxima

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001 Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Conceitos Gerais A gestão ambiental abrange uma vasta gama de questões, inclusive aquelas com implicações estratégicas

Leia mais

P 2: Quais os limites entre aspectos relativos ao meio ambiente e à segurança?

P 2: Quais os limites entre aspectos relativos ao meio ambiente e à segurança? INTERPRETAÇÃO NBR ISO 14001 (1996), JULHO 2001 CB-38/SC-01/GRUPO DE INTERPRETAÇÃO INTRODUÇÃO O CB-38, Comitê Brasileiro de Gestão Ambiental, da ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas, decidiu criar

Leia mais

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR Prezado Fornecedor, A Innova S/A, empresa certificada nas normas ISO 9001:2000, ISO 14001:1996, OHSAS 18001, avalia seus fornecedores no atendimento de requisitos relativos a Qualidade, Meio Ambiente,

Leia mais

Política de Saúde, Segurança e Meio Ambiente

Política de Saúde, Segurança e Meio Ambiente Política de Saúde, Segurança e Meio Ambiente Política Global Novartis 1 de março de 2014 Versão HSE 001.V1.PT 1. Introdução Na Novartis, nossa meta é ser líder em Saúde, Segurança e Meio Ambiente (HSE).

Leia mais

Dimensão Ambiental GRUPO IF

Dimensão Ambiental GRUPO IF Dimensão Ambiental GRUPO IF Serviços Financeiros Instituições Financeiras e Seguradoras Dimensão Ambiental - Instituições Financeiras 2 Sumário CRITÉRIO I - POLÍTICA... 1 INDICADOR 1. COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA

Leia mais

Marcio Halla marcio.halla@fgv.br

Marcio Halla marcio.halla@fgv.br Marcio Halla marcio.halla@fgv.br POLÍTICAS PARA O COMBATE ÀS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NA AMAZÔNIA Programa de Sustentabilidade Global Centro de Estudos em Sustentabilidade Fundação Getúlio Vargas Programa de

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE 1. OBJETIVO E ABRANGÊNCIA Esta Política tem como objetivos: Apresentar de forma transparente os princípios e as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e direcionam

Leia mais

Questionário ISE. Dimensão Mudanças Climáticas Mudança do Clima

Questionário ISE. Dimensão Mudanças Climáticas Mudança do Clima Questionário ISE Dimensão Mudanças Climáticas Mudança do Clima 2016 Sumário CRITÉRIO I POLÍTICA... 3 INDICADOR 1. COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO... 3 CRITÉRIO II GESTÃO... 6 INDICADOR 2. RESPONSABILIDADE...

Leia mais

Inventário de emissões de gases de efeito estufa. Elaboração e uso como ferramenta de gestão

Inventário de emissões de gases de efeito estufa. Elaboração e uso como ferramenta de gestão Inventário de emissões de gases de efeito estufa Elaboração e uso como ferramenta de gestão 25 de agosto de 2011 Programa Brasileiro GHG Protocol Origens Metodologia mais utilizada mundialmente para a

Leia mais

Fundos para Área Contaminada no Brasil: Visão Empresarial

Fundos para Área Contaminada no Brasil: Visão Empresarial Fundos para Área Contaminada no Brasil: Visão Empresarial Marcelo Kós Silveira Campos Diretor Técnico de Assuntos Industriais e Regulatórios Abiquim I CIMAS/ABAS São Paulo,18/09/2009 A Abiquim Fundada

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental & Certificação SGA - ISO 14.000

Sistema de Gestão Ambiental & Certificação SGA - ISO 14.000 ZOOTECNIA/UFG DISCIPLINA DE GPA Sistema de Gestão Ambiental & Certificação SGA - ISO 14.000 Introdução EVOLUÇÃO DA GESTÃO AMBIENTAL Passou por três grandes etapas: 1ª. Os problemas ambientais são localizados

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Publicado em: 27/02/2015 Válido até: 26/02/2020 Política de Responsabilidade Socioambiental 1. SUMÁRIO 2 2. OBJETIVO 2 3. ABRANGÊNCIA 2 4. IMPLEMENTAÇÃO 2 5. DETALHAMENTO 2 5.1. Definições 3 5.2. Envolvimento

Leia mais

Dimensão Mudanças Climáticas

Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas 2 Sumário CRITÉRIO I POLÍTICA... 3 INDICADOR 1. COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO... 3 CRITÉRIO II GESTÃO... 5 INDICADOR 2. RESPONSABILIDADE...

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos NORMAS ISO 14000 CONCEITOS A preocupação com a estabilidade das linhas tênues de amarração dos ecossistemas conduz os estudiosos a analisar os fatores que podem gerar a ruptura desses sistemas. GESTORES

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL Conteúdo Programático 1) Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável: Conceitos Básicos (12 h) - Principais questões ambientais no Brasil e no mundo. - Conceitos

Leia mais

MMX - Controladas e Coligadas

MMX - Controladas e Coligadas POLITICA CORPORATIVA PC. 1.16.01 Política de Meio Ambiente Emissão: 02/10/06 1 Objetivo: Estabelecer diretrizes visando proteger os recursos naturais e o meio ambiente em todas das unidades operacionais.

Leia mais

Dimensão Ambiental GRUPO IF

Dimensão Ambiental GRUPO IF Dimensão Ambiental GRUPO IF Serviços Financeiros Instituições Financeiras e Seguradoras 2 Sumário CRITÉRIO I - POLÍTICA... 1 INDICADOR 1. COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO DE POLÍTICAS E DE CRITÉRIOS

Leia mais

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Texto Preliminar Completo - Agosto 2011 INTRODUÇÃO Começam a existir no Brasil um bom número de edifícios com

Leia mais

00 05/11/2009 Elaboração Emissão Aprovada

00 05/11/2009 Elaboração Emissão Aprovada Página 1 de 8 DESCRIÇÃO DAS REVISÕES REV DATA ALTERAÇÃO OBSERVAÇÃO 05/11/29 Elaboração Emissão Aprovada OBSERVAÇÃO: O USUÁRIO É RESPONSÁVEL PELA ELIMINAÇÃO DAS REVISÕES ULTRAPASSADAS DESTE ELABORAÇÃO ANÁLISE

Leia mais

Levantamento do Perfil de Responsabilidade Socioambiental nas Organizações

Levantamento do Perfil de Responsabilidade Socioambiental nas Organizações Levantamento do Perfil de Responsabilidade Socioambiental nas Organizações Brasília, 19 de abril de 2011 BLOCOS TEMÁTICOS COMPROMISSO PLANEJAMENTO E GESTÃO DESEMPENHO SUSTENTÁVEL CONTRIBUIÇÃO COM O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

ENERGIA X MEIO AMBIENTE: O QUE DIZ O RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE DE FURNAS?

ENERGIA X MEIO AMBIENTE: O QUE DIZ O RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE DE FURNAS? ENERGIA X MEIO AMBIENTE: O QUE DIZ O RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE DE FURNAS? Maranhão, R.A. 1 1 PECE/POLI/USP, MBA em Gestão e Tecnologias Ambientais, Biológo e Mestre em Geografia, romeroalbuquerque@bol.com.br

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Gestão Ambiental campus Angra Missão O Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental da Universidade Estácio de Sá tem por missão a formação de Gestores Ambientais

Leia mais

CONCEITOS DE AVALIAÇÃO, ESTUDOS E RELATÓRIOS DE IMPACTOS AMBIENTAIS

CONCEITOS DE AVALIAÇÃO, ESTUDOS E RELATÓRIOS DE IMPACTOS AMBIENTAIS CONCEITOS DE AVALIAÇÃO, ESTUDOS E RELATÓRIOS DE IMPACTOS AMBIENTAIS IMPACTO AMBIENTAL Considera-se impacto ambiental qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas do meio ambiente,

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) A CONCERT Technologies S.A. prioriza a segurança de seus Colaboradores, Fornecedores,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 374, DE 12 DE JUNHO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 374, DE 12 DE JUNHO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 374, DE 12 DE JUNHO DE 2015 Publicado em: 03/07/2015 O CONSELHO FEDERAL DE BIOLOGIA CFBio, Autarquia Federal, com personalidade jurídica de direito público, criado pela Lei nº 6.684, de 03

Leia mais

Política de Responsabilidade So cio Ambiental

Política de Responsabilidade So cio Ambiental Política de Responsabilidade So cio Ambiental Sumário 1. FINALIDADE:... 4 2. ABRANGÊNCIA:... 4 3. DIVULAGAÇÃO... 4 4. IMPLEMENTAÇÃO... 4 5. SUSTENTABILIDADE EM NOSSAS ATIVIDADES... 4 6. REVISÃO DA POLÍTICA...

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS Os Indicadores Ethos são uma ferramenta de gestão, de uso gratuito, que visa apoiar

Leia mais

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02 Pagina 1/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA / APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIAS...3 4. DEFINIÇÕES...3 5. DIRETRIZES E RESPONSABILIDADES...4 5.1 POLITICAS...4 5.2 COMPROMISSOS...4 5.3 RESPONSABILIDADES...5

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Síntese O Compromisso ALIANSCE para a Sustentabilidade demonstra o nosso pacto com a ética nos negócios, o desenvolvimento das comunidades do entorno de nossos empreendimentos,

Leia mais

Este sistema é sustentado por 14 pilares: Elemento 1 Liderança, Responsabilidade e Gestão

Este sistema é sustentado por 14 pilares: Elemento 1 Liderança, Responsabilidade e Gestão Este sistema é sustentado por 14 pilares: Elemento 1 Liderança, Responsabilidade e Gestão Como as pessoas tendem a imitar os seus líderes, estes devem-se empenhar e comprometer-se com o QSSA, para servirem

Leia mais

Curso de Gestão de Águas Pluviais

Curso de Gestão de Águas Pluviais Curso de Gestão de Águas Pluviais Capítulo 4 Prof. Carlos E. M. Tucci Prof. Dr. Carlos E. M. Tucci Ministério das Cidades 1 Capítulo 4 Gestão Integrada Conceito Marcos Mundiais, Tendência e Estágio Institucional

Leia mais

Declaração de Apoio Contínuo Amostra

Declaração de Apoio Contínuo Amostra Geral Período coberto pela sua Comunicação de Progresso (COP) De: A: Declaração de apoio continuado pelo Diretor Executivo (CEO) Forneça uma declaração do diretor executivo da sua empresa expressando apoio

Leia mais

Código de Fornecimento Responsável

Código de Fornecimento Responsável Código de Fornecimento Responsável Breve descrição A ArcelorMittal requer de seus fornecedores o cumprimento de padrões mínimos relacionados a saúde e segurança, direitos humanos, ética e meio ambiente.

Leia mais

ANEXO III Resolução 1 da Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima. Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável

ANEXO III Resolução 1 da Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima. Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável ANEXO III Resolução 1 da Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável Projeto: Geração de eletricidade a partir de fontes

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS PORTARIA SEP Nº 104, DE 29 DE ABRIL DE 2009.

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS PORTARIA SEP Nº 104, DE 29 DE ABRIL DE 2009. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS PORTARIA SEP Nº 104, DE 29 DE ABRIL DE 2009. Dispõe sobre a criação e estruturação do Setor de Gestão Ambiental e de Segurança e Saúde no Trabalho

Leia mais

As ações do Pacto serão delineadas de acordo com as seguintes prioridades:

As ações do Pacto serão delineadas de acordo com as seguintes prioridades: Finalidade A conservação da biodiversidade e de demais atributos da Mata Atlântica depende de um conjunto articulado de estratégias, incluindo a criação e a implantação de Unidades de Conservação, Mosaicos

Leia mais

Mudanças Climáticas na Vale

Mudanças Climáticas na Vale 30/09/2011 Mudanças Climáticas na Vale Gerência de Nova Economia e Mudanças Climáticas Departamento de Desenvolvimento Sustentável Política de Sustentabilidade Operador Sustentável Legado Econômico, Social

Leia mais

Este princípio se refere ao grau de exposição ao risco socioambiental das atividades e das operações de uma instituição.

Este princípio se refere ao grau de exposição ao risco socioambiental das atividades e das operações de uma instituição. CONTEÚDO DESTE DOCUMENTO Este Documento contém os aspectos a serem observados pelos administradores, colaboradores, prestadores de serviço, clientes e usuários dos produtos e serviços oferecidos pela Renascença

Leia mais

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO Programa de Educação Ambiental Interno Condicionante 57 LO 417/2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 05 3. REGULAMENTO APLICÁVEL 06 3.1. FEDERAL

Leia mais

SUSTENTABILIDADE: estratégia de geração de valor para a MMX. Agosto 2013

SUSTENTABILIDADE: estratégia de geração de valor para a MMX. Agosto 2013 SUSTENTABILIDADE: estratégia de geração de valor para a MMX Agosto 2013 ESTRATÉGIA EM SUSTENTABILIDADE Visão Uma estratégia de sustentabilidade eficiente deve estar alinhada com o core business da empresa

Leia mais

Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2010

Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2010 Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2010 Resumo Este documento apresenta o Inventário corporativo de Emissões Diretas e Indiretas

Leia mais

APRESENTAÇÃO QUEM SOMOS... MISSÃO... VISÃO... POLÍTICA DA QUALIDADE... VALORES...

APRESENTAÇÃO QUEM SOMOS... MISSÃO... VISÃO... POLÍTICA DA QUALIDADE... VALORES... APRESENTAÇÃO QUEM SOMOS... A L3 Engenharia Ambiental é uma empresa de consultoria, serviços, desenvolvimento e execução de projetos ambientais, que possui como foco o desenvolvimento sustentável e desenvolve

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA Procedência: 11ª Reunião da Câmara Técnica de Unidades de Conservação e 36ª Câmara Técnica de Assuntos Jurídicos Data: 27 e 28 de agosto

Leia mais

CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL ROBERTO DOS SANTOS FLAUSINO GESTÃO AMBIENTAL PORTUÁRIA

CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL ROBERTO DOS SANTOS FLAUSINO GESTÃO AMBIENTAL PORTUÁRIA CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL ROBERTO DOS SANTOS FLAUSINO GESTÃO AMBIENTAL PORTUÁRIA SANTOS 2005 ÍNDICE 01.Introdução...3 02. Gestão Ambiental Portuária...6 03. Referências Bibliográficas...12 2 01. INTRODUÇÃO

Leia mais

Mini-curso Sistema de Gestão Ambiental. Ivo Neves Gerente de Consultoria. For the benefit of business and people

Mini-curso Sistema de Gestão Ambiental. Ivo Neves Gerente de Consultoria. For the benefit of business and people Mini-curso Sistema de Gestão Ambiental Ivo Neves Gerente de Consultoria For the benefit of business and people UNICAMP, Outubro 2005 1 Módulo I MÓDULO I VISÃO GERAL DE TEMAS AMBIENTAIS 2 1 Módulo I Conceitos

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 007

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 007 INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA 1. IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 007 Consultoria especializada (pessoa física) para elaborar e implantar novas metodologias

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL RCA PARA LICENCIAMENTO DE ÁREAS DE LAZER DE MÉDIO PORTE

TERMO DE REFERENCIA PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL RCA PARA LICENCIAMENTO DE ÁREAS DE LAZER DE MÉDIO PORTE TERMO DE REFERENCIA PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL RCA PARA LICENCIAMENTO DE ÁREAS DE LAZER DE MÉDIO PORTE Este Termo de Referência visa orientar na elaboração de PROJETO DE CONTROLE

Leia mais

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA SUMÁRIO Apresentação ISO 14001 Sistema de Gestão Ambiental Nova ISO 14001 Principais alterações e mudanças na prática Estrutura de alto nível Contexto

Leia mais

Dimensão Econômico-Financeira

Dimensão Econômico-Financeira Dimensão Econômico-Financeira 2 Sumário CRITÉRIO I POLÍTICA... 3 INDICADOR 1. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO... 3 INDICADOR 2. ATIVOS INTANGÍVEIS... 5 INDICADOR 3. DEFESA DA CONCORRÊNCIA... 6 CRITÉRIO II GESTÃO...

Leia mais

Iniciativas de Produção Mais Limpa na Indústria de Petróleo e Gás. Daniela Machado Zampollo Lucia de Toledo Camara Neder

Iniciativas de Produção Mais Limpa na Indústria de Petróleo e Gás. Daniela Machado Zampollo Lucia de Toledo Camara Neder Iniciativas de Produção Mais Limpa na Indústria de Petróleo e Gás Daniela Machado Zampollo Lucia de Toledo Camara Neder Sumário A Empresa - Petrobras A Exploração e Produção de Óleo e Gás Gestão Ambiental

Leia mais

Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2011

Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2011 Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2011 Resumo Este documento apresenta o Inventário corporativo de Emissões Diretas e Indiretas

Leia mais

III CBIO - Congresso de Biólogos dos Estados do RJ/ES

III CBIO - Congresso de Biólogos dos Estados do RJ/ES Eng. ZULMAR TEIXEIRA Rio, 19/10/2010 PRINCÍPIOS DA GESTÃO MODERNA III CBIO - Congresso de Biólogos dos Estados do RJ/ES SUCESSO DO EMPREENDIMENTO ABORDAGEM DE PROCESSO SÉCULO XXI O SÉCULO DO DESAFIO O

Leia mais

Ambiental (ADA) NBR ISO 14031:2004

Ambiental (ADA) NBR ISO 14031:2004 Avaliação de Desempenho Ambiental (ADA) NBR ISO 14031:2004 A série de normas NBR ISO 14000 SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL AVALIAÇÃO DESEMPENHO AMBIENTAL 14001:2004 e 14004:2005 14031:2004 (Versão corrigida

Leia mais

LEI Nº 5.248 DE 27 DE JANEIRO DE 2011

LEI Nº 5.248 DE 27 DE JANEIRO DE 2011 LEI Nº 5.248 DE 27 DE JANEIRO DE 2011 Institui a Política Municipal sobre Mudança do Clima e Desenvolvimento Sustentável, dispõe sobre o estabelecimento de metas de redução de emissões antrópicas de gases

Leia mais

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO 2014 GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE O modelo de Gestão da Sustentabilidade do GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE é focado no desenvolvimento de

Leia mais

Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais.

Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais. RESOLUÇÃO Nº 306, DE 5 DE JULHO DE 2002 Estabelece os requisitos mínimos e o termo de referência para realização de auditorias ambientais. O CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA, no uso das competências

Leia mais

ENTENDENDO A ISO 14000

ENTENDENDO A ISO 14000 UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS ENTENDENDO A ISO 14000 Danilo José P. da Silva Série Sistema de Gestão Ambiental Viçosa-MG/Janeiro/2011

Leia mais

Moratória da Soja no Bioma Amazônia Brasileiro

Moratória da Soja no Bioma Amazônia Brasileiro Moratória da Soja no Bioma Amazônia Brasileiro Uma iniciativa multistakeholder de sucesso no combate ao desflorestamento Conferência da Convenção-Quadro sobre Mudança do Clima Copenhague, Dinamarca Dezembro

Leia mais