PLANO ANUAL DE TRABALHO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO ANUAL DE TRABALHO"

Transcrição

1 PLANO ANUAL DE TRABALHO DE ARAUCÁRIA 06 1

2 1. APRESENTAÇÃO O Conselho Municipl de Educção CME de Arucári, crido nos termos d Lei Municipl nº 1.527/04, de 02 de novembro de 04, é o órgão colegido representtivo d comunidde, integrnte do Sistem Municipl de Ensino, de nturez prticiptiv e representtiv d comunidde n gestão democrátic d educção com tribuições normtiv, consultiv, delibertiv e fisclizdor e com competênci, medidor entre sociedde civil e o Poder Público Municipl, n discussão, elborção e implementção ds polítics municipis d educção. Assim, o presente documento tem o propósito de presentr o Plno de Trblho do Conselho Municipl de Educção pr o no de 06, provdo em sessão plenári no di 05 dezembro de 05. O Plno foi discutido, nlisdo e construído durnte o mês de novembro do corrente, pelo Grupo de Trblho no âmbito do respectivo Conselho, como previsto no seu Regimento Interno, e corresponde o principl instrumento institucionl de gestão e de plnejmento ds tividdes do CME, estbelecendo s referêncis pr o cumprimento de sus tribuições. Considerdo como construção de um colegido democrático, este documento nortei orgnizção ds tividdes do CME. A pretensão é superr à tendênci burocrtizção d instituição, conferindo à su dinâmic mior orgnicidde, estbelecendo-se um cronogrm. A seguir, estão descritos os objetivos geris que norteim estrutur do Plno de Trblho do CME/06: Normtizr o Sistem Municipl de Ensino. A LDB, no Título referente à Orgnizção d Educção Ncionl reforç o regime de colborção e evidenci possibilidde dos Municípios de se orgnizrem como Sistems utônomos. Bst leitur dos rts. 8º e 11, lém do disposto nos rts. 88 e 89. O rt. 11 e o rt. 18 d LDB incumbem o Município orgnizr, mnter e desenvolver os órgãos e instituições oficiis dos seus Sistems de Ensino e tmbém bixr norms complementres pr este, o que exige um órgão normtivo. Promover formção dos conselheiros, trvés de sessões de estudos; os conselheiros se encontrrão em dts lternds, conforme Plno de Trblho. Promover interção entre o CME e outros Conselhos Municipis, Estduis, inclusive de outrs esfers, com vists desenvolver regime de colborção e de prticipção pr formulção de polítics públics destinds à educção municipl, cumprindo, ssim o mndto definido no rt. 12 do Regimento Interno; interção entre os Conselhos Municipl, Estdul e Ncionl, justific-se, fundmentlmente, enqunto firmção constitucionl do Principio Federtivo, o qul concebe, simultnemente, 2

3 utonomi legisltiv e vínculo institucionl entre os entes Federtivos e União. Constituir um gend de discussões sobre s questões d educção municipl e polítics públics els ssocids tendo como referêncis Constituição Federl, LDB, o Plno Ncionl de Educção, s quis definem os níveis de escolridde d populção, melhori d qulidde do ensino em todos os níveis, redução ds desigulddes sociis e regionis no tocnte o cesso e permnênci, com sucesso, n educção públic, e democrtizção d gestão do ensino grtuito ns uniddes educcionis oficiis, obedecendo os princípios d prticipção dos profissionis d educção n elborção do projeto pedgógico d escol e prticipção d comunidde escolr. Promover interção entre o CME e os órgãos oficiis, Poder Executivo, Legisltivo e Judiciário, Associções e Sindictos no âmbito d educção; Implementr veículos pr divulgção dos trblhos do CME. Segue em nexo o cronogrm ds tividdes. 2. CRONOGRAMA Ações dors: Ação dor 1. Qunto o fortlecimento do regime de colborção 2. Qunto à formção dos Conselheiros 3. Qunto à opercionlizção/funcionmento do Conselho 4. Entrd de Protocolos de processos neste CME 5. Normtizção do Sistem Municipl de Ensino Cronogrm de Atividdes do CME/Arucári 06 Mês Di Hor Ação Objetivos Recursos 3 FEVEREIRO Crição de link Divulgr os trblhos do CME Solicitção à PMA 4 FEVEREIRO 05 Dt de entrd de processos pr provção do CME Receber solicitções pr nálise. Humnos 1 FEVEREIRO 06 Formlizr Acompnhr e fisclizr os Humnos 3

4 Ação dor Mês Di Hor Ação Objetivos Recursos indicção de representnte do CME no Conselho do FUNDEF investimentos dos recursos do FUNDEF (Acir dos Sntos Ribs) 3/5 FEVEREIRO 14 13h30 Reunião Ordinári Normtizr o Sistem Humnos 4 MARÇO 05 3/5 MARÇO Dt de entrd de processos pr provção do CME Receber solicitções pr nálise. Normtizr o Sistem Humnos Assessori, livros e 3/5 MARÇO 07 13h30 Reunião Ordinári Normtizr o Sistem Humnos 2 MARÇO 10 e 11 1 MARÇO 27 1 MARÇO 27 8h00 às 17h00 Curso pr Conselheiros Visit o Sinepe Visit o Conselho Ncionl de Educção (CNE) 2 MARÇO 23 16h00 Sessão de Estudos (Finncimento d Educção) 3/5 MARÇO ABRIL Visit à Câmr Municipl Formr os Conselheiros (16 hors Rit Coelho) Fortlecer o regime de colborção Fortlecer o regime de colborção Aprofundr estudos sobre finncimento d educção Normtizr o Sistem Apresentr proposts de lterções n Lei Orgânic do Município 1 ABRIL Visit o CMDCA Fortlecer o regime de colborção Assessori Trnsporte Trnsporte, hospedgem e limentção Assessori, livros e Humnos Humnos 3/5 ABRIL 04 13h30 Reunião Ordinári Normtizr o Sistem Humnos 4 ABRIL 05 Dt de entrd de processos pr provção do CME Receber solicitções pr nálise. Humnos 4

5 Ação dor Mês Di Hor Ação Objetivos Recursos 3/5 ABRIL ABRIL 16h00 Sessão de Estudos (Encontro de preprção pr Seminário sobre Finncimento d Educção Municipl) 3/5 ABRIL MAIO Visit o Conselho Municipl do Trblho 1 MAIO Visit o Conselho Municipl de Súde 1 MAIO Prticipção no Congresso do Fundo de Previdênci Municipl Normtizr o Sistem Preprr Seminário sobre Finncimento d Educção Normtizr o Sistem Fortlecer o regime de colborção Fortlecer o regime de colborção Fortlecer o regime de colborção Assessori, livros e Humnos Humnos Humnos 3/5 MAIO 02 13h30 Reunião Ordinári Normtizr o Sistem Humnos 4 MAIO 05 3/5 MAIO Dt de entrd de processos pr provção do CME Receber solicitções pr nálise. Normtizr o Sistem 2 MAIO 18 16h00 Sessão de Estudos Prticipr d reelborção do PME 3/5 MAIO JUNHO Visit o Conselho Municipl de Assistênci Socil Normtizr o Sistem Fortlecer o regime de colborção Humnos Livros e Humnos 1 JUNHO Visit o Conselho Fortlecer o regime de Humnos 5

6 Ação dor Mês Di Hor Ação Objetivos Recursos 4 JUNHO 05 Municipl do Idoso Dt de entrd de processos pr provção do CME colborção Receber solicitções pr nálise. Humnos 3/5 JUNHO 06 13h30 Reunião Ordinári Normtizr o Sistem Humnos 3/5 JUNHO Normtizr o Sistem 2 JUNHO 22 16h00 Sessão de Estudos Preprr prticipção no Encontro/Seminário sobre Finncimento d Educção 3/5 JUNHO JUNHO (um di) Encontro/Seminário sobre finncimento d Educção Municipl em conjunto com SMED e o Conselho do FUNDEF buscr prceri com UFPR Normtizr o Sistem Promover discussão cerc do finncimento visndo formção dos Conselheiros Municipis de Educção e dos Conselheiros Escolres 3/5 JULHO 04 13h30 Reunião Ordinári Normtizr o Sistem Eleição do Presidente e Vice- Presidente do CME 4 JULHO 05 2 JULHO Dt de entrd de processos pr provção do CME Prticipção n Semn Pedgógic Receber solicitções pr nálise. Contribuir pr formção dos Conselheiros 2 JULHO 27 16h00 Sessão de Estudos Preprr 3ª Conferênci Municipl de Educção 1 AGOSTO 3ª Conferênci Municipl de Educção Prticipr juntmente com SMED d orgnizção d Conferênci Municipl de Educção Livros e Assessori, Espço físico, Som e Alimentção Humnos Humnos Humnos Livros e SMED 6

7 Ação dor Mês Di Hor Ação Objetivos Recursos 3/5 AGOSTO 01 13h30 Reunião Ordinári Normtizr o Sistem Humnos 4 AGOSTO 05 3/5 AGOSTO AGOSTO 24 e 25 3/5 AGOSTO h00 às 17h00 Dt de entrd de processos pr provção do CME Curso pr Conselheiros Receber solicitções pr nálise. Normtizr o Sistem Formr os Conselheiros (16 hors - Rit Coelho) Normtizr o Sistem Humnos Assessori 3/5 SETEMBRO 05 13h30 Reunião Ordinári Normtizr o Sistem Humnos 4 SETEMBRO 05 3/5 SETEMBRO Dt de entrd de processos pr provção do CME Receber solicitções pr nálise. Normtizr o Sistem Humnos 2 SETEMBRO 21 16h00 Sessão de Estudos Formção dos Conselheiros Livros e 3/5 SETEMBRO OUTUBRO Prticipção no Congresso do Fundo de Previdênci Municipl 2 OUTUBRO Prticipção n IX Sessão do Fórum Municipl em Defes d Escol Públic, Grtuit e Universl de Qulidde de Arucári Normtizr o Sistem Fortlecer o regime de colborção Contribuir n formção dos Conselheiros Humnos Humnos 3/4 OUTUBRO 03 13h30 Reunião Ordinári Normtizr o Sistem Humnos 7

8 Ação dor Mês Di Hor Ação Objetivos Recursos 4 OUTUBRO 05 3/5 OUTUBRO Dt de entrd de processos pr provção do CME Compor Comissão Temporári pr elborr o Plno de Trblho 07 Receber solicitções pr nálise. Normtizr o Sistem Humnos 2 OUTUBRO 19 16h00 Sessão de Estudos Formção dos Conselheiros Livros e 3/5 OUTUBRO NOVEMBRO 05 Dt de entrd de processos pr provção do CME Normtizr o Sistem Receber solicitções pr nálise. Humnos 3/5 NOVEMBRO 07 13h30 Reunião Ordinári Normtizr o Sistem Humnos 3/5 NOVEMBRO Normtizr o Sistem 2 NOVEMBRO 23 16h00 Sessão de Estudos Formção dos Conselheiros Livros e 3/5 NOVEMBRO Normtizr o Sistem 3/5 DEZEMBRO 05 13h30 Reunião Ordinári Normtizr o Sistem Aprovr o Plno de Trblho 07 4 DEZEMBRO Dt de entrd de processos pr provção do CME Receber solicitções pr nálise. Humnos Humnos 2 DEZEMBRO 14 16h00 Confrternizção Próprios 1 A confirmr Prticipção no Encontro Ncionl d UNCME Fortlecer o regime de colborção Trnsporte, Estdi e Alimentção 8

9 Ação dor Mês Di Hor Ação Objetivos Recursos 1 A confirmr Prticipção no Encontro d UNDIME Fortlecer o regime de colborção Trnsporte, Estdi e Alimentção OBSERVAÇÕES: 1) Poderão ser protocoldos entre os dis 05 e de cd mês, conforme Plno Anul de Trblho deste Conselho, os processos solicitndo preceres sobre: ) credencimento e renovção de credencimento de instituição educcionl; b) utorizção e renovção de utorizção de funcionmento de cursos ns modliddes presencil e distânci; c) reconhecimento de cursos; d) regulrizção de vid escolr; e) plicbilidde de disposições legis de ensino; f) reconsiderções de Preceres deste CME; g) consults o CME; h) outros ssuntos pertinentes este CME. 2) Os przos de conclusão de nálise dos processos serão definidos em plenári, conforme s exigêncis dos mesmos. 3) A Assessori Jurídic estrá disposição dos Conselheiros quinzenlmente prtir de fevereiro em gend ser definid. 4) As Permnentes pr 06 ficrão ssim constituíds: 4.1 Comissão de Educção Infntil: Aldinei Arntes (suplente) Emíli Correi (suplente) Jnete Mri Miotto Schiontek (titulr) Márci Regin Ntário Kturgi de Melo (titulr) Mri Irene Bor Brbos (titulr) 4.2 Comissão de Ensino Fundmentl 9

10 Alentice Arceles (suplente) An Lúci Ribeiro dos Sntos (suplente) Elisine Klbunde Berno (titulr) Id Hmmerschmitt de Lim (titulr) Mri Terezinh Piv (titulr) Mrli Belnoski Voss (suplente) Rozeli de Mttos Cmpos (suplente) 4.3 Comissão de Educção Especil Adrin Cristin Kminski Ferreir (titulr) Aldinei Arntes (suplente) Emíli Correi (suplente) Mri Aprecid Irgs Krs (suplente) Wldir Alves Cmrgo (titulr) 4.4 Comissão de Educção de Jovens e Adultos Acir dos Sntos Ribs (titulr) Adrin Cristin Kminski Ferreir (titulr) Gilberto Penhbel (titulr) Mri Aprecid Irgs Krs (suplente) Mri Irene Bor Brbos (titulr) Rfel de Pul Vermelho (titulr) Rozeli de Mttos Cmpos (suplente) 4.5 Comissão de Gestão Democrátic An Lúci Ribeiro dos Sntos (suplente) Jnete Mri Miotto Schiontek (titulr) José Luiz Brogin Rodrigues (suplente) Nild Mri Pinheiro (titulr) Rfel de Pul Vermelho (titulr) Wldir Alves Cmrgo (titulr) 4.6 Comissão de Finncimento d Educção Acir dos Sntos Ribs (titulr) An Lúci Ribeiro dos Sntos (suplente) Gilberto Penhbel (titulr) Id Hmmerschmitt de Lim (titulr) Irene Olbre Znon (suplente) José Luiz Brogin Rodrigues (suplente) 4.7 Comissão de Étic 10

11 Id Hmmerschmitt de Lim (titulr) Irene Olbre Znon (suplente) José Luiz Brogin Rodrigues (suplente) Mri Aprecid Irgs Krs (suplente) Mri Terezinh Piv (titulr) Mrli Belnoski Voss (suplente) Nild Mri Pinheiro (titulr) Arucári, 05 de dezembro de 05. Adrin Cristin Kminski Ferreir Presidente do CME Conselheiros titulres e suplentes que prticiprm d elborção deste Plno de Trblho: Jnete Mri Miotto Schiontek Coordendor Acir dos Sntos Ribs Reltor Elisine Klbunde Berno Mrci Regin Ntrio Kturgi de Melo Mrli Belnoski Voss Nild Mri Pinheiro Conselheiros titulres do CME/Arucári que discutirm, votrm e provrm por unnimidde este Plno de Trblho: Adrin Cristin Kminski Ferreir Mri Irene Bor Brbos Jnete Mri Miotto Schiontek Id Hmmerschmitt de Lim 11

12 Acir dos Sntos Ribs Mri Terezinh Piv Gilberto Penhbel Aldinei Arntes (suplente: substituiu Conselheir Nild Mri Pinheiro) Elisine Klbunde Berno Márci Regin Ntário Kturgi de Melo Conselheiros suplentes do CME/Arucári que prticiprm d discussão deste Plno de Trblho: Mrli Belnoski Voss Mri Aprecid Irgs Krs Rozeli de Mttos Cmpos 12

Vo t a ç ão TEXTO DO CONGRESSO. PROPOSTA DO GOVERNO / Partidos da Base PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO E / OU ATEMPA / SIMPA

Vo t a ç ão TEXTO DO CONGRESSO. PROPOSTA DO GOVERNO / Partidos da Base PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO E / OU ATEMPA / SIMPA PROPOSTA DO GOVERNO / Prtidos d Bse PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO do Governo (Mensgem Retifictiv) E / OU ATEMPA / SIMPA Vo t ç ão TEXTO DO CONGRESSO Diverss estrtégis pr tingir s mets Emend 1- exclui

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL N 004/2012 UNEMAT A, no uso de sus tribuições legis e em cumprimento ds norms prevists no rtigo

Leia mais

Plano de Gestão 2012-2015

Plano de Gestão 2012-2015 Plno de Gestão 202-205 - Cmpus UFV - Florestl - Grdução Missão: Promover polítics de incentivo à pesquis, pós-grdução, inicição científic e cpcitção de recursos humnos, objetivndo excelênci do Cmpus Florestl

Leia mais

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de ANEXO II EDITAL Nº 04/2014 2 º PRORROGAÇÃO PARA VAGAS REMANESCENTES QUADRO DE VAGAS REMANESCENTES PARA O PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSORES PESQUISADORES FORMADORES ÁREA DA PESQUISA EMENTA EIXO

Leia mais

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO Objetivo 1: Grntir prioridde técnic, polític e finnceir pr ções de enfrentmento do HIV/DST voltds

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA (versão Preliminar)

PLANO DE AÇÃO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA (versão Preliminar) PLANO DE AÇÃO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA (versão Preliminr) PLANO DE AÇÃO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA Governo do Estdo de Rorim Secretri Estdul

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: ETEC ANHANQUERA Município: Sntn de Prníb Áre de Conhecimento: : Proteção e Prevenção Componente Curriculr: LNR Legislção e Norms Regulmentodors

Leia mais

II NÚMERO DE VAGAS: As vagas serão oferecidas em cada disciplina optativa de acordo com a disponibilidade institucional do Programa.

II NÚMERO DE VAGAS: As vagas serão oferecidas em cada disciplina optativa de acordo com a disponibilidade institucional do Programa. Av. Fernndo Ferrri, 514 Vitóri ES CEP: 29.075-910 Cmpus de Goibeirs Tel/Fx: +55 (27) 4009-7657 E-mil: ppghis.ufes@hotmil.com http://www.histori.ufes.br/ppghis EDITAL DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS A ALUNO ESPECIAL

Leia mais

I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS:

I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS: PAINT 24 - I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS: 1.1 - Auditoris de Conformidde Uniddes Orig d dnd: Intern com bse nos resultdos d Mtriz de Risco elbord pel Auditori Intern Nº UNIDADE OBJETIVOS ESCOPO

Leia mais

Oferta n.º 1260. Praça do Doutor José Vieira de Carvalho 4474-006 Maia Tel. 229 408 600 Fax 229 412 047 educacao@cm-maia.pt www.cm-maia.

Oferta n.º 1260. Praça do Doutor José Vieira de Carvalho 4474-006 Maia Tel. 229 408 600 Fax 229 412 047 educacao@cm-maia.pt www.cm-maia. Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Inglês Ofert n.º 1260 A Câmr Municipl Mi procede à bertur do

Leia mais

Considerando a necessidade de contínua atualização do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores - PROCONVE;

Considerando a necessidade de contínua atualização do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores - PROCONVE; http://www.mm.gov.br/port/conm/res/res97/res22697.html Pge 1 of 5 Resoluções RESOLUÇÃO Nº 226, DE 20 DE AGOSTO DE 1997 O Conselho Ncionl do Meio Ambiente - CONAMA, no uso ds tribuições que lhe são conferids

Leia mais

LEI Nº 5.580. Institui o Plano de Carreira e Vencimentos do Magistério Público Estadual do Espírito Santo O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

LEI Nº 5.580. Institui o Plano de Carreira e Vencimentos do Magistério Público Estadual do Espírito Santo O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO LEI Nº 5.580 Institui o Plno de Crreir e Vencimentos do Mgistério Público Estdul do Espírito Snto O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Fço sber que Assembléi Legisltiv decretou e eu snciono seguinte

Leia mais

Carta Convite para Seleção de Preceptores. Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria na Residência Médica

Carta Convite para Seleção de Preceptores. Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria na Residência Médica ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MÉDICA (ABEM) Av. Brsil, 4036 sls 1006/1008 21040-361 Rio de Jneiro-RJ Tel.: (21) 2260.6161 ou 2573.0431 Fx: (21) 2260.6662 e-mil: rozne@bem-educmed.org.br Home-pge: www.bem-educmed.org.br

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA : 15 Mnutenção e Revitlizção do Ensino Infntil FUNDEB 40% 1. Problem: O município possui pens dus escol que oferece ensino infntil e não tende tod demnd.

Leia mais

Área de Conhecimento ARTES. Período de Execução. Matrícula. Telefone. (84) 8112-2985 / ramal: 6210

Área de Conhecimento ARTES. Período de Execução. Matrícula. Telefone. (84) 8112-2985 / ramal: 6210 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA DE APOIO INSTITUCIONAL À EXTENSÃO PROJETOS DE EXTENSÃO EDITAL 01/014-PROEX/IFRN Os cmpos sombredos

Leia mais

4. ESTRUTURA GERAL DO SISTEMA EDUCACIONAL

4. ESTRUTURA GERAL DO SISTEMA EDUCACIONAL 4. ESTRUTURA GERAL DO SISTEMA EDUCACIONAL 4.1 A ESTRUTURA DO SISTEMA EDUCACIONAL A tul estrutur e funcionmento d educção brsileir decorre d provção d Lei de Diretrizes e Bses d Educção (Lei n.º 9.394/96),

Leia mais

Liberdade de expressão na mídia: seus prós e contras

Liberdade de expressão na mídia: seus prós e contras Universidde Estdul de Cmpins Fernnd Resende Serrdourd RA: 093739 Disciplin: CS101- Métodos e Técnics de Pesquis Professor: Armndo Vlente Propost de Projeto de Pesquis Liberdde de expressão n mídi: seus

Leia mais

Relatório de atividades. Abril / 2011 a Janeiro / 2014. A Coordenação de Convênios e Contratos da UFG/CAC está vinculada à direção do

Relatório de atividades. Abril / 2011 a Janeiro / 2014. A Coordenação de Convênios e Contratos da UFG/CAC está vinculada à direção do Reltório de tividdes Abril / 2011 Jneiro / 2014 A d UFG/CAC está vinculd à direção do Câmpus e, posteriormente, o Setor de Convênios e Contrtos do Gbinete d Reitori. Tem como função intermedir s relções

Leia mais

Eleições Diretório Acadêmico Fisioterapia

Eleições Diretório Acadêmico Fisioterapia Eleições Está berto o período de inscrição pr s novs chps do Diretório Acdêmico - Gestão 2015 Inscrições: dos dis 17 29 de gosto de 2015 somente pelo e-mil: fisioufu.d.@gmil.com A votção será relizd nos

Leia mais

EDITAL 001/2017 SELEÇÃO DE BOLSISTAS

EDITAL 001/2017 SELEÇÃO DE BOLSISTAS EDITAL 001/2017 SELEÇÃO DE BOLSISTAS O coordendor dos projetos de pesquis e desenvolvimento institucionl nº 034280, 042571, 042576, torn públic bertur de inscrições pr seleção de lunos dos cursos de grdução

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015. Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015. Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira Coorden http://www.etecermelind.com.br/etec/sis/ptd_tec_6.php 1 de 5 18/09/2015 12:45 Unidde de Ensino Médio e Técnico Cetec Ensino Técnico Integrdo o Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plno de Trblho Docente

Leia mais

GABINETE DO PREFEITO

GABINETE DO PREFEITO ESTDO D PRIB PREFEITUR MUNICIPL DE LGO SEC GBINETE DO PREFEITO Lei nº 117/20, de 31 de dezembro de 20 INSTITUI O CENTRO DE TENÇÃO PSICOSSOCIL NO MUNICÍPIO DE LGO SEC-PB, CRI CRGOS DE PROVIMENTO EFETIVO

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA a CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE MEIO AMBIENTE, URBANISMO E PATRIMÔNIO CULTURAL

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA a CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE MEIO AMBIENTE, URBANISMO E PATRIMÔNIO CULTURAL 1 N O T A T É C N I C A N º. 0 0 3 / 2 0 0 7 Análise ds demnds identificds ns udiêncis públics do Plnejmento Estrtégico. Construção de plnejmento. 1 JUSTIFICATIVA Após relizção de seis udiêncis públics

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Áre de conhecimento: Ciêncis d Nturez, Mtemátic e sus Tecnologis Componente Curriculr: FÍSICA

Leia mais

A Diretoria de Relações Internacionais da Fundação de Ensino e Pesquisa do Sul de Minas - 1. OBJETIVO 2. PRÉ-REQUISITOS. Re~ unis

A Diretoria de Relações Internacionais da Fundação de Ensino e Pesquisa do Sul de Minas - 1. OBJETIVO 2. PRÉ-REQUISITOS. Re~ unis Crid pel Lei Estdul nn 2. 766/63 CNPJ.: 21.420.85610001-96 - lrrsc Estdul. ISENTA Entidde M ntenedor do Grupo Educcionl Uni: Centro Universitdrio do Sul d Mins - UNIS Fculdde Bum- FABE Fculdde Três Ponts

Leia mais

PROGRAMA: ESTUDOS AVANÇADOS EM LIDERANÇA CRISTÃ (IGREJA BATISTA DO MORUMBI)

PROGRAMA: ESTUDOS AVANÇADOS EM LIDERANÇA CRISTÃ (IGREJA BATISTA DO MORUMBI) PROGRAMA: ESTUDOS AVANÇADOS EM LIDERANÇA CRISTÃ (IGREJA BATISTA DO MORUMBI) 1) Servo de Cristo e legislção vigente O Servo de Cristo respeitndo legislção vigente, ns orientções do MEC em seu Precer nº

Leia mais

I:~GOVERNO SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COMISSÃO INTERGESTORES. ~t~ Presidente do COSEMS/PB. 't~'. DAPARAIBA

I:~GOVERNO SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COMISSÃO INTERGESTORES. ~t~ Presidente do COSEMS/PB. 't~'. DAPARAIBA :~GOVERNO 't~'. DAPARABA SECRETARA DE ESTADO DA SAÚDE COMSSÃO NTERGESTORES BPARTTE Resolução n Q 4/1 João Pesso, 04 de junho de 201 A Comissão ntergestores Biprtite no uso de sus tribuições legis e, Considern

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turm K) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Celso Mnuel Lim Docente Celso Mnuel

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DA ACADEMIA DE MÚSICA DE SANTA MARIA DA FEIRA ENSINO ARTÍSTICO ESPECIALIZADO DA MÚSICA. Projeto Música para Todos

ASSOCIAÇÃO DA ACADEMIA DE MÚSICA DE SANTA MARIA DA FEIRA ENSINO ARTÍSTICO ESPECIALIZADO DA MÚSICA. Projeto Música para Todos ENSINO ARTÍSTICO ESPECIALIZADO DA MÚSICA Projeto Músic pr Todos Plno Anul de Atividdes 2013 2014 1º PERÍODO MÊS DIA HORA ATIVIDADE INTERVENIENTES LOCAL 12 Início do no letivo 12 18h00 Receção os lunos

Leia mais

MÓDULO I: CIÊNCIA E TECNOLOGIA VOLTADAS À EDUCAÇÃO BÁSICA

MÓDULO I: CIÊNCIA E TECNOLOGIA VOLTADAS À EDUCAÇÃO BÁSICA SEMANA CRUZEIRO DO SUL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA: LUZ, CIÊNCIA E VIDA ESTRATÉGIAS PARA A POPULARIZAÇÃO E DIFUSÃO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO 21 23 de outubro de 2015 Universidde Cruzeiro do Sul, São

Leia mais

Oferta n.º 1274; 1275 e 1276

Oferta n.º 1274; 1275 e 1276 Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Inglês Ofert n.º 1274; 1275 e 1276 A Câmr Municipl Mi procede

Leia mais

Educação Ambiental na Comunidade Escolar no Entorno do Parque Natural Municipal do Paragem*

Educação Ambiental na Comunidade Escolar no Entorno do Parque Natural Municipal do Paragem* Educção Ambientl n Comunid Escolr no Entorno do Prque Nturl Municipl do Prgem* 1 ALMEIDA, Grciel Gonçlves ; ARENDT, Krine Sles; LIRA, Elinlv Silv ; MACEDO, Gbriel Zcris; VIEIRA, An Pul. Plvrs-chve: Meio

Leia mais

Calendário Escolar Ano Letivo 2016/2017

Calendário Escolar Ano Letivo 2016/2017 Clendário Escolr Ano Letivo 2016/2017 1.º Período 05/09/16 9:30h Conselho Pedgógico Reunião com Coordendores de Escol 09:30h Sessão de Formção - Inteligênci Emocionl/A importânci do Professor Prceri com

Leia mais

COLEGIADO DO CURSO DE PEDAGOGIA Calendário Acadêmico 1º Semestre 2016

COLEGIADO DO CURSO DE PEDAGOGIA Calendário Acadêmico 1º Semestre 2016 COLEGIADO DO CURSO DE PEDAGOGIA Clendário Acdêmico 1º Semestre 2016 DEZEMBRO / 20 14 21ª segund qurt Período de inscrição à colção de gru pelos prováveis formndos do 2º período letivo de 20, ns Uniddes

Leia mais

- NORMA REGULAMENTADORA Nº 5 COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES - CIPA

- NORMA REGULAMENTADORA Nº 5 COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES - CIPA - NORMA REGULAMENTADORA Nº COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES - CIPA Aprovd pel Portri GM/MTB nº. - DOU //. DO OBJETIVO Título do item. d NR crescido pelo rt. º d Portri SSMT nº - DOU //.. - Comissão

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Áre de conhecimento: Ciêncis d Nturez, Mtemátic e sus Tecnologis Componente Curriculr: FÍSICA

Leia mais

CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA. Anexo 5 37 Detalhamento das ações de. acesso ao PNAE

CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA. Anexo 5 37 Detalhamento das ações de. acesso ao PNAE CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA Anexo 5 37 Detlhmento ds ções de cesso o PNAE ACESSO AO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR TI Pquiçmb e AI Jurun do km 17 A

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL ISSN 1677-7042 Ano CXLV 243 Brsíli - DF, segund-feir, 15 de dezembro de 2008. Sumário PÁGINA Atos do Poder Judiciário... 1 Atos do Poder Executivo... 1 Presidênci d Repúblic... 104 Ministério d Agricultur,

Leia mais

RESOLUÇÃO CONAD Nº 01/2015

RESOLUÇÃO CONAD Nº 01/2015 RESOLUÇÃO CONAD Nº 01/2015 Regulment, no âmbito do Sistem Ncionl de Polítics Públics sobre Drogs (SISNAD), s entiddes que relizm o colhimento de pessos, em cráter voluntário, com problems ssocidos o uso

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.768, DE 25 DE OUTUBRO DE 2005

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.768, DE 25 DE OUTUBRO DE 2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº.768, DE 5 DE OUTUBRO DE 005 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de sus tribuições legis, e considerndo o disposto n Portri MP no 08, de de julho

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Auxiliar de Contabilidade

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Auxiliar de Contabilidade Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Hbilitção Profissionl: Técnic de nível médio de Auxilir de Contbilidde

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL MISSÃO DO CURSO O Curso Superior de Tecnologi em Automção Industril do Centro Universitário Estácio Rdil de São Pulo tem

Leia mais

Edital de Processo Seletivo Nº 21/2015

Edital de Processo Seletivo Nº 21/2015 Editl de Processo Seletivo Nº 21/2015 O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL NO ESTADO DO PIAUÍ, SENAC-PI, no uso de sus tribuições regimentis, torn público que estão berts

Leia mais

1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Data da Fundação. 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P F 1.12- RG

1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Data da Fundação. 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P F 1.12- RG 1 - DADOS DO PROPONENTE 1.1- Nome d Entidde 1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Dt d Fundção 1.5- Endereço 20/09/2011 1.6- Município 1.7- CEP 1.8- U F 1.9- Telefone 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P

Leia mais

Data Tema Objetivos Atividades Recursos

Data Tema Objetivos Atividades Recursos Plno Anul de Atividdes do Pré-Escolr Dt Tem Objetivos Atividdes Recursos Setembro Integrção /dptção ds crinçs -Promover integrção/ (re) dptção ds crinçs á creche; -Proporcionr um mbiente que permit às

Leia mais

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brasil. CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brasília DF

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brasil. CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brasília DF ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brsil CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brsíli DF Ferrments e Metodologis d OIT pr Promover Investimentos Públicos

Leia mais

Edital 005/2017/CCB BOLSA DE AÇÕES EXTENSIONISTAS

Edital 005/2017/CCB BOLSA DE AÇÕES EXTENSIONISTAS Editl 005/2017/CCB BOLSA DE AÇÕES EXTENSIONISTAS 1 DA ABERTURA 1.1 A Universidde Estdul de Goiás (UEG), pesso jurídic de direito público, utrqui do poder executivo estdul, constituíd pel Lei Estdul n.

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Áre de conhecimento: CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Componente Curriculr: EDUCAÇÃO E CIDADANIA

Leia mais

Oferta n.º As funções serão exercidas nos Estabelecimentos de Ensino de 1º Ciclo Ensino Básico da rede pública do Concelho da Maia.

Oferta n.º As funções serão exercidas nos Estabelecimentos de Ensino de 1º Ciclo Ensino Básico da rede pública do Concelho da Maia. Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Atividde Físic e Desportiv Ofert n.º 1257 A Câmr Municipl Mi

Leia mais

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama.

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama. Crtilh Explictiv Segurnç pr quem você m. Bem-vindo, novo prticipnte! É com stisfção que recebemos su desão o Fmíli Previdênci, plno desenhdo pr oferecer um complementção de posentdori num modelo moderno

Leia mais

Vem aí, novo curso no Icesp/Promove

Vem aí, novo curso no Icesp/Promove Aem n S Informe Icesp Semnl Ano IV nº 49 11/04/2014 Vem í, novo curso no Icesp/Promove A prtir do segundo semestre de 2014, o ICESP Promove de Brsíli brirá inscrições pr o curso de Tecnologi em Construção

Leia mais

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso.

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso. TERMO DE ADESÃO A POLITICA DE INSCRIÇÃO NOS EVENTOS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM 9ª. JORNADA BRASILEIRA DE ENFERMAGEM GERIÁTRICA E GERONTOLÓGICA TEMA CENTRAL: A interfce do cuiddo de enfermgem

Leia mais

A Activar centrará a sua ação em CINCO eixos de intervenção fundamentais:

A Activar centrará a sua ação em CINCO eixos de intervenção fundamentais: ACTIVAR EM 2015 PLANO DE INTERVENÇÃO ANUAL INTRODUÇÃO: A Animção de um território depende do conjunto de tores existentes e de cordo com missão de cd um deles. É fundmentl que exist um efetiv cooperção

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COODERNAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL Nº17/2014 PPG/CPG/UEMA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COODERNAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL Nº17/2014 PPG/CPG/UEMA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COODERNAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL Nº17/2014 PPG/CPG/UEMA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ESOLA SEUNDÁRIA DR. JOAQUIM DE ARVALHO, FIGUEIRA DA FOZ PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015-2016 [Escrev texto] Págin 0 B I B L I O T E A E S O L A R PLANO ANUAL DE TRABALHO/ATIVIDADES A urrículo, litercis

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA: 022 - Progrm Súde d Fmíli 1. Problem: Alto índice de pcientes que visitm unidde Mist de Súde pr trtr de problems que poderim ser resolvidos com visit do médico em su cs.

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: Professor Mário Antônio Verz Código: 164 Município: Plmitl Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Hbilitção Profissionl: Técnico em Contbilidde Qulificção:

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA

TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA 1 - Ddos do Proponente 1.1- Nome d Entidde 1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Dt d Fundção 1.5- Endereço 20/09/2011 1.6- Município 1.7- CEP 1.8- U F

Leia mais

A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA

A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA AUTORES: AMARAL, An Pul Mgno; NETO, Antônio d Luz Cost. E-MAIL: mgno_n@yhoo.com.br; ntonioluzneto@gmil.com INTRODUÇÃO Sendo um desfio ensinr químic pr

Leia mais

MRP / MRP II MRP MRP / MRP II 28/04/2009. www.paulorodrigues.pro.br. Material Required Planning (anos 60) Manufacturing Resource Planning (anos 80)

MRP / MRP II MRP MRP / MRP II 28/04/2009. www.paulorodrigues.pro.br. Material Required Planning (anos 60) Manufacturing Resource Planning (anos 80) MSc. Pulo Cesr C. Rodrigues pulo.rodrigues@usc.br www.pulorodrigues.pro.br Mestre em Engenhri de Produção MRP Mteril Required Plnning (nos 60) Mnufcturing Resource Plnning (nos 80) MRP = Mteril Requirement

Leia mais

DECRETO Nº 27631. de 22 de abril de 2010.

DECRETO Nº 27631. de 22 de abril de 2010. DECRETO Nº 27631 de 22 de bril de 2010. Regulment Períci Médic e Ocupcionl dos servidores municipis d Prefeitur de Gurulhos. SEBASTIÃO DE ALMEIDA, PREFEITO DA CIDADE DE GUARULHOS, no uso de sus tribuições

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO DISCIPLINA: (12º Ano Turm M) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Teres Sous Docente Teres Bstos Ano Letivo 2015/2016 Competêncis

Leia mais

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU 1 ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU EDITAL UFU/PREFE/044/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO(A) A Pró-reitori de Grdução d Universidde Federl de Uberlândi, mprd no rtigo 248 ds Norms de Grdução

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA Editl PPGEA 04/2016: http://portl.ufgd.edu.br/pos-grduco/mestrdo-engenhrigricol 1.1 Conttos: Horário de tendimento d secretri: d 8 s 11 h e ds 13 s 16 h;

Leia mais

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG 1º EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AL

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG 1º EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AL PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG 1º EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AL 1. DO PROGRAMA 1.1. O PSG destin-se pessos de bix rend cuj rend fmilir mensl per cpit não ultrpsse 2 slários mínimos federis,

Leia mais

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação Mnul de Internção ÍNDICE CARO CREDENCIADO, LEIA COM ATENÇÃO.... 3 FATURAMENTO... 3 PROBLEMAS DE CADASTRO... 3 PENDÊNCIA DO ATENDIMENTO... 3 ACESSANDO O MEDLINK WEB... 4 ADMINISTRAÇÃO DE USUÁRIOS... 5 CRIANDO

Leia mais

CURSO DE GERENCIAMENTO, CONSULTORIA E ASSESSORIA EM SERVIÇO SOCIAL

CURSO DE GERENCIAMENTO, CONSULTORIA E ASSESSORIA EM SERVIÇO SOCIAL F u g Apoio s e d d l Integrd s I p i t c n CURSO DE GERENCIAMENTO, CONSULTORIA E ASSESSORIA EM SERVIÇO SOCIAL GERENCIAMENTO DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONSULTORIA E ASSESSORIA EM SERVIÇO SOCIAL

Leia mais

EDITAL Nº 006/2012 SELEÇÃO DE PESSOAL

EDITAL Nº 006/2012 SELEÇÃO DE PESSOAL EDITAL Nº 006/2012 SELEÇÃO DE PESSOAL O Serviço Socil do Comércio Administrção Regionl no Distrito Federl SESC/DF, instituição privd inscrit no CNPJ 03.288.908/0001-30, por meio d su Divisão de Administrção

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Infância. - Pais/ encarregados de educação; - Pessoal docente e não docente; -Direção;

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Infância. - Pais/ encarregados de educação; - Pessoal docente e não docente; -Direção; Infânci ANO LETIVO 2015/2016 1º Período Reunião de pis /encrregdos de educção - Entreg e presentção do Plno Anul de Atividdes; - Entreg de documentção orgnizcionl; - Horários ds tividdes de complemento

Leia mais

Administração de Materiais e Licitações com opção de realização Licitações de provas na cidade do Rio de Janeiro/RJ

Administração de Materiais e Licitações com opção de realização Licitações de provas na cidade do Rio de Janeiro/RJ MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS (FINEP) CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO EDITAL Nº 7 FINEP, DE 29 DE JULHO

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE FERREIRA DO ZÊZERE

CÂMARA MUNICIPAL DE FERREIRA DO ZÊZERE CAPITULO I VENDA DE LOTES DE TERRENO PARA FINS INDUSTRIAIS ARTIGO l. A lienção, trvés de vend, reliz-se por negocição direct com os concorrentes sendo o preço d vend fixo, por metro qudrdo, pr um ou mis

Leia mais

Plano Plurianual de Gestão 2015-2019 Etec Rodrigues de Abreu

Plano Plurianual de Gestão 2015-2019 Etec Rodrigues de Abreu Plno Plurinul de Gestão 2015-2019 Etec Rodrigues de Abreu De cordo com o disposto no Cpítulo II do Regimento Comum ds Escols Técnics do CEETEPS, o Plno Plurinul de Gestão - PPG present propost de trblho

Leia mais

Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra

Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra Serviços de Acção Socil d Universidde de Coimbr Serviço de Pessol e Recursos Humnos O que é o bono de fmíli pr crinçs e jovens? É um poio em dinheiro, pgo menslmente, pr judr s fmílis no sustento e n educção

Leia mais

LLF MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA

LLF MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA LLF MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA RESOLUÇÃO Nº 2/CONSUP/IFRO, DE 5 DE MARÇO DE 2015. Dispõe sobre

Leia mais

Ofertas n.º 1187; 1188; 1189; 1190 e 1191

Ofertas n.º 1187; 1188; 1189; 1190 e 1191 Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Atividdes Lúdico Expressivs Ligção d Escol o Meio Oferts n.º

Leia mais

EDITAL/SEE Nº 002/2014

EDITAL/SEE Nº 002/2014 EDITAL/SEE Nº 002/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE MONITOR/A PROFESSOR/A INDÍGENA DO ENSINO FUNDAMENTAL E ENSINO MÉDIO PARA AS ESCOLAS INDÍGENAS DA REDE ESTADUAL DE

Leia mais

O Presidente da Federação Mineira de Basketball, no uso de suas atribuições estatutárias, RESOLVE:

O Presidente da Federação Mineira de Basketball, no uso de suas atribuições estatutárias, RESOLVE: NOTA OFICIAL Nº 079.2014 O Presidente d Federção Mineir de Bsketbll, no uso de sus tribuições esttutáris, RESOLVE: DA COORDENAÇÃO TÉCNICA 1. Convocr Seleção Mineir Sub 17, Nipe Msculino, pr disput d X

Leia mais

Desafio INOVA Paula Souza IDEIAS a NEGÓCIOS Edição 2015

Desafio INOVA Paula Souza IDEIAS a NEGÓCIOS Edição 2015 Desfio INOVA Pul Souz IDEIAS NEGÓCIOS Edição 2015 É um competição de Modelo de Negócios, presentdos vi tel do Modelo de Negócios CANVAS, entre equipes formds por estudntes do ensino médio, técnico, tecnológico

Leia mais

1.8 Não será permitida a inscrição simultânea em mais de 2 (dois) componentes curriculares a serem lecionados no mesmo período.

1.8 Não será permitida a inscrição simultânea em mais de 2 (dois) componentes curriculares a serem lecionados no mesmo período. VISO PÚBLICO Nº 04/UNOESC-R/2015 O Reitor d Universidde do Oeste de Snt Ctrin Unoesc, Unoesc Virtul, entidde educcionl, crid pel Lei Municipl nº 545/68 e estruturd de direito privdo, sem fins lucrtivos,

Leia mais

Educação integral/educação integrada e(m) tempo integral: concepções e práticas na educação brasileira

Educação integral/educação integrada e(m) tempo integral: concepções e práticas na educação brasileira Educção integrl/educção integrd e(m) tempo integrl: concepções e prátics n educção brsileir Mpemento ds experiêncis de jornd escolr mplid no Brsil UFPR UNB UNIRIO UFRJ UERJ UFMG ULBRA Educção integrl/educção

Leia mais

Especifique : (a) tipo de deficiência (b) organização das salas (por idades,...) (a) outro tipo de vinculo

Especifique : (a) tipo de deficiência (b) organização das salas (por idades,...) (a) outro tipo de vinculo Agrupmento Escols do Porto Alto Pré Escolr lunos Estb. De Educção Apoio Domicílios 0-1 1-2 2-3 Alunos em list lunos com NEE Alunos esper () 3 4 5 6 * 3 4 5 3 4 5 6 * Educdores sls Q. QDV único pessol não

Leia mais

Educação para a Convivência com o Semiárido Guia de Orientação para os Municípios

Educação para a Convivência com o Semiárido Guia de Orientação para os Municípios Educção pr Convivênci com o Semiárido Gui de Orientção pr os Municípios Selo UNICEF Município Aprovdo Edição 2009-2012 FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA Educção pr Convivênci com o Semiárido Gui

Leia mais

REGIMENTO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE GOIÁS (FORPROF-GO)

REGIMENTO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE GOIÁS (FORPROF-GO) REGIMENTO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE GOIÁS (FORPROF-GO) Goiânia-2010 REGIMENTO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE GOIÁS (FORPROF-GO) CAPÍTULO I DOS FUNDAMENTOS

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DO CONSELHO, ATRIBUIÇÕES E SUA COMPOSIÇÃO Art. 1.º- O Conselho Municipal de Educação de Carlos Barbosa, criado pela Lei Municipal nº1.176 de

Leia mais

Ilha Solteira, 17 de janeiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013

Ilha Solteira, 17 de janeiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013 Nossos prceiros Pel trnsprênci e qulidde d plicção dos recursos públicos Ilh Solteir, 17 de jneiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013 Ao Exmo. Sr. Alberto dos Sntos Júnior Presidente d Câmr Municipl de Ilh

Leia mais

PLANO DE AÇÃO NEAD - ANO LETIVO 2014

PLANO DE AÇÃO NEAD - ANO LETIVO 2014 PLANO DE AÇÃO NEAD - ANO LETIVO 2014 APRENTAÇÃO: O NEAD, por meio de sus Coordenções de Cursos, Pedgógics de Tutori e de Polo é um unidde de gestão, com competênci pr executr s polítics e diretrizes d

Leia mais

Proteja o que tem de mais valioso, o resultado das suas ideias! Procure o Gabinete de Apoio Técnico do +Valor PME

Proteja o que tem de mais valioso, o resultado das suas ideias! Procure o Gabinete de Apoio Técnico do +Valor PME Protej o que tem de mis vlioso, o resultdo ds sus ideis! www.misvlorpme.pt VlorPME APOIAR, DIFUNDIR E ORGANIZAR A PROPRIEDADE INDUSTRIAL + futuro + inovção + proteção + competitividde + vlor www.misvlorpme.pt

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE DO ESTADO DO AMAPÁ TITULO I DA NATUREZA

REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE DO ESTADO DO AMAPÁ TITULO I DA NATUREZA REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE DO ESTADO DO AMAPÁ TITULO I DA NATUREZA Art. 1. O Fórum Estadual Permanente de Apoio à Formação Docente do Estado do Amapá é a

Leia mais

Diário Oficial. Estado de Mato Grosso do Sul. Secretário de Estado de Administração e Desburocratização

Diário Oficial. Estado de Mato Grosso do Sul. Secretário de Estado de Administração e Desburocratização 11-1 0-1977 Diário Oficil Estdo de Mto Grosso do Sul ANO XXXVIII n. 9.079 CAMPO GRANDE-MS, QUINTA-FEIRA, 35 PÁGINAS GOVERNADOR REINALDO AZAMBUJA SILVA Vice-Governdor ROSIANE MODESTO DE OLIVEIRA Secretário

Leia mais

Ano CXLVII N o - 10 Brasília - DF, sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Ano CXLVII N o - 10 Brasília - DF, sexta-feira, 15 de janeiro de 2010 ISSN 677-7042. Sumário PÁGINA Atos do Poder Legisltivo... Atos do Poder Executivo... 4 Presidênci d Repúblic... 6 Ministério d Agricultur, Pecuári e Abstecimento... 8 Ministério d Ciênci e Tecnologi...

Leia mais

JOSÉ DE ANCHIETA JUNIOR

JOSÉ DE ANCHIETA JUNIOR SUMÁRIO Págin Atos do Poder Executivo...01 Governdori do Estdo...01 Secretri de Estdo d Gestão Estrtégic e Administrção...04 Secretri de Estdo d Súde...09 Secretri de Estdo de Educção, Cultur e Desportos...16

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira 04/09/2015 Coorden Unidde de Ensino Médio e Técnico Cetec Ensino Técnico Integrdo o Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plno de Trblho Docente 2015 Etec Profª Ermelind Ginnini Teixeir Código: 187 Município: Sntn

Leia mais

Administração de Materiais e Licitações com opção de realização Licitações de provas na cidade do Rio de Janeiro/RJ

Administração de Materiais e Licitações com opção de realização Licitações de provas na cidade do Rio de Janeiro/RJ MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS (FINEP) CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO EDITAL Nº 7 FINEP, DE 29 DE JULHO

Leia mais

CONSIDERANDO a realização da VI Plenária de Conselhos de Saúde do Estado do Amazonas, nos dias 06 e 07 de junho de 2013;

CONSIDERANDO a realização da VI Plenária de Conselhos de Saúde do Estado do Amazonas, nos dias 06 e 07 de junho de 2013; RESOLUÇÃO CES/AM Nº. 012 DE 28 DE MAIO DE 2013. Dispõe sobre o Regimento Interno da VI Plenária de Conselhos de Saúde do Estado do Amazonas. A Plenária do Conselho Estadual de Saúde do Amazonas, na sua

Leia mais

ESMAFE/PR Escola da Magistratura Federal do Paraná

ESMAFE/PR Escola da Magistratura Federal do Paraná ESMAFE/PR Escol d Mgistrtur Federl do Prná Curso Regulr Preprtório pr Crreir d Mgistrtur Federl com opção de Pós-Grdução ltu sensu em Direito Público em prceri com UniBrsil - Fculddes Integrds do Brsil

Leia mais

100 horas EDUCAÇÃO CORPO DOCENTE E N E N POLÍTICA DE EDUCAÇÃO UM FINAL DE SEMANA POR MÊS

100 horas EDUCAÇÃO CORPO DOCENTE E N E N POLÍTICA DE EDUCAÇÃO UM FINAL DE SEMANA POR MÊS F c g S D s e d d l u Integrd s I p i t poio n CURSO D QULIFICÇÃO D GSTÃO DUCCIONL ORGNIZÇÃO SCOLR GSTÃO DUCCIONL ORGNIZÇÃO SCOLR; DSNVOLVIMNTO HUMNO M DIFRNTS BORDGNS; POLÍTIC D DUCÇÃO D JOVNS DULTOS

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FAFE Escola Secundária de Fafe. Plano de Melhoria

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FAFE Escola Secundária de Fafe. Plano de Melhoria AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FAFE Escol Secundári de Ffe Plno de Melhori Avlição Extern ds Escols IGEC Inspeção-Gerl d Educção e Ciênci 7 e 8 de mio de 2012 Introdução O Plno de Melhori que se present result

Leia mais

Faculdade Atenas Maranhense (FAMA) FAMA A Avenida São Luis Rei de França, n.º 32 Turu, São Luís/MA

Faculdade Atenas Maranhense (FAMA) FAMA A Avenida São Luis Rei de França, n.º 32 Turu, São Luís/MA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LUÍS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DE SÃO LUÍS HOSPITAL MUNICIPAL DJALMA MARQUES CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS

Leia mais

EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA:

EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: CESUMAR CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: POLÍTICAS E NORMAS DE OPERACIONALIZAÇÃO MARINGÁ 2005 CESUMAR CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ REITOR Professor Wilson de Mtos Silv VICE-REITOR

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO PROCESSO DE ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. CAPÍTULO I Da Natureza

REGIMENTO INTERNO DO PROCESSO DE ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. CAPÍTULO I Da Natureza REGIMENTO INTERNO DO PROCESSO DE ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CAPÍTULO I Da Natureza Art. 1º O Plano Municipal de Educação é um plano global de toda a educação do Município de Caxias do Sul,

Leia mais