New written reports for primary and secondary school students. school students

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "New written reports for primary and secondary school students. school students"

Transcrição

1 New written reports for primary and secondary school students New Novos written relatórios reports escritos for primary para alunos and da secondary escola primária school e students secundária NSW Escolas Public Públicas Schools de NSW - Leading - Liderando the way o caminho Information Informações parents para of pais Government de alunos school students escolas públicas Portuguese 1

2 Uma nova maneira de elaborar relatórios escolares Até ao final de 2006, todas as escolas proporcionarão relatórios escritos, elaborados de acordo com os requisitos do Governo de NSW, que darão resposta às informações que os pais pretendem obter e fornecerão investigação acadêmica, simultaneamente. Os pais irão receber dois relatórios escritos por ano. Os relatórios dar-lhes-ão uma visão mais clara sobre os alcançados pela criança. Ajudá-los-ão a compreender o modo como a criança está a progredir e como a podemos apoiar durante a sua aprendizagem futura. Os novos relatórios escritos melhorarão as actuais práticas de qualidade existentes nas escolas e serão mais consistentes para os alunos e para as suas famílias. Os relatórios escritos são apenas uma das maneiras que a escola utiliza para comunicar com os pais, sobre o progresso dos filhos na escola. Esta brochura dar-lhe-á uma panorâmica geral dos elementos que compõem os novos relatórios e um melhor entendimento da escala de A a E. Se desejar obter mais informações, contacte a escola do seu filho ou filha ou consulte a página do Departamento na Internet: WEB LINK Os novos relatórios do seu filho ou filha: Serão escritos em linguagem simples Fornecerão informações sobre a aprendizagem da criança em cada disciplina. Incluirão comentários preparados pelo professor, identificando áreas fortes e áreas que precisam ser desenvolvidas em cada disciplina. Darão uma imagem rápida e sucinta dos obtidos pelo seu filho ou filha, numa escala de A a E. Proporcionarão informações sobre o desenvolvimento social da criança e o seu compromisso em aprender. Que significa a escala de A a E O Conselho Escolar (The Board of Studies) desenvolve as normas curriculares estaduais, para todas as escolas públicas e particulares de Nova Gales do Sul. Estas normas estabelecem o que os estudantes têm que aprender. O Conselho (The Board) desenvolveu também a escala de A a E para descrever os. Estes serão usados para descrever o nível do aluno em cada disciplina, durante o Semestre anterior (dois Períodos lectivos). As normas que regem os serão consistentemente aplicadas em todo o estado de NSW. C significa que a criança está on track ( a obter um nível adequado de competência) relativamente ao que se espera que ele ou ela aprenda. As outras letras da escala indicam se a criança está a um nível superior ao nível esperado ou se precisa de mais ajuda. O Conselho Escolar (The Board of Studies) desenvolveu as seguintes descrições de, que serão usadas por todas as escolas de NSW. A - Resultados excelentes O aluno ou aluna tem vastos conhecimentos e uma vasta compreensão do conteúdo da disciplina e sabe aplicar estes conhecimentos de maneira eficaz. Adicionalmente, o aluno ou aluna alcançou um elevadíssimo nível de competência nos processos usados e no seu desempenho, sabendo usar desse desempenho em novas situações. B - Resultados elevados O aluno ou aluna tem um conhecimento e uma compreensão perfeitos do conteúdo da disciplina e um alto nível de competência nos processos usados e no seu desempenho. Adicionalmente, o aluno ou aluna sabe usar desses conhecimentos e desse desempenho na maioria das situações. C - Resultados consolidados compreensão consolidados das áreas principais do conteúdo da disciplina e alcançou um nível de competência adequado nos processos usados e no seu desempenho. D - Resultados básicos compreensão básicos do conteúdo da disciplina e alcançou um nível de competência básico nos processos usados e no seu desempenho. E - Resultados limitados compreensão elementar em poucas áreas do conteúdo da disciplina e atingiu um nível de competência muito limitado em alguns dos processos usados e no seu desempenho. 2 Portuguese Portuguese 3

3 A introdução desta escala de A a E é provavelmente a alteração mais significante que notará nos novos relatórios, especialmente nos relatórios das crianças da escola primária. Este novo método de avaliação é diferente dos métodos que eram usados quando andou na escola e de que ainda se deve lembrar. Esta nova escala de A a E não coloca a criança num certo escalão relativamente à turma. Pelo contrário, as letras desta escala indicam se a criança está on track e a aprender o que se espera, se está melhor do que se espera ou se precisa de mais ajuda. Por exemplo, a atribuição da letra C indica que a criança está a fazer um progresso consolidado, relativamente ao que se esperava que aprendesse durante o último Semestre a criança está on track. Os alunos e alunas da Escola Pré-Primária (Kindergarten), os alunos e alunas que tenham dificuldades de aprendizagem e aqueles que estejam a aprender inglês pela primeira vez receberão um relatório escrito, mas sem a escala de A a E atribuída. Por quê usar uma escala de A a E? A B C D E Actualmente, as escolas já usam de certo modo um escala quando informam os pais, só que não existe consistência em todas as escolas. A escala de A a E será usada por todas as escolas e proporcionará uma linguagem consistente nos relatórios que serão enviados aos pais, por todo o estado de NSW. Os professores usarão da sua capacidade profissional para decidir, através das descrições atribuídas a cada letra na escala, sobre o nível de aprendizagem que cada criança alcançou dentro do que se esperava que a criança aprendesse no último Semestre (dois Períodos lectivos). Que significa a atribuição de D e de E? A atribuição de D ou E indica que, em relação ao que se esperava que a criança aprendesse, ela demonstrou apenas conhecimentos básicos ou limitados. O aluno ou aluna aprendeu algumas coisas, mas não aprendeu o suficiente para estar on track relativamente às normas estabelecidas no plano de ensino. A atribuição de D ou E é um alerta para o aluno ou aluna e para os pais e indica que é necessário fazer mais alguma coisa para se manter a criança on track. Os relatórios seguirão as mesmas normas em todas as escolas? Esta nova maneira de apresentar os relatórios significa que todos eles terão elementos em comum, como se descreve no reverso da página. Todas as escolas utilizarão a atribuição de uma escala de A a E; o que, juntamente com outros elementos comuns, significará que haverá mais consistência no modo com se elaboram os relatórios em todas as escolas de Nova Gales do Sul. Não foi estabelecido nenhum valor de distribuição nem de margem, para ser usado por um professor ou escola, na atribuição dos níveis de A a E. A atribuição de níveis A e E faz parte de uma panorâmica geral Apesar dos níveis de A a E serem um indicador importante do progresso que a criança fez na escola, eles fazem parte de uma panorâmica geral. Os relatórios escolares incluirão também informações sobre o nível de esforço realizado pelo seu filho ou filha e comentários dos professores sobre o progresso em cada uma das disciplinas. Por exemplo, a criança pode ter recebido um D numa disciplina em particular, mas o relatório também informará os pais sobre o esforço que a criança fez. Todas estas informações ajudá-lo-ão a conversar com o seu filho ou filha e com o professor, sobre o modo como incentivar a criança e melhorar o seu progresso escolar. Se os pais estiverem preocupados sobre o progresso escolar ou sobre o comportamento dos seus filhos ou se desejarem apenas conversar sobre a criança em geral, não têm que esperar que chegue o relatório escrito. As escolas oferecem oportunidades para os pais falarem com os professores e com o Presidente do Conselho Directivo. Os pais podem sempre telefonar para a escola quando quiserem, para marcar uma reunião especial. É sempre melhor telefonar para a escola com antecedência, para se combinar um dia e uma hora mutuamente conveniente. 4 Portuguese Portuguese 5

4 A B C D E 3. Um comentário do professor de cada disciplina; por exemplo, de Inglês. A Geórgia aprendeu bem a usar os seus conhecimentos e competência na leitura de muitos tipos de livros e textos. Contribui para debates na sala de aula, fazendo perguntas e dando respostas pertinentes. Começou bem nas suas apresentações orais. Se ela se dedicar mais à etapa de planeamento, conseguirá melhorar bastante a finalização do trabalho. A Geórgia e eu já conversámos sobre as áreas em que ela precisa de se concentrar seguidamente. Ela tem uma boa redacção sobre uma série de assuntos e precisa agora de se concentrar na ortograffia, gramática e pontuação, principalmente no uso das vírgulas. Elementos comuns dos novos relatórios Todos os relatórios terão elementos comuns, que levarão a uma maior consistência na elaboração de relatórios em todas as escolas. No 6. Ano de Escolaridade (Year 6), a Geórgia será ajudada com estratégias de edição de textos e com a utilização de dicionários, para melhorar a redacção. 4. Informações sobre outras actividades escolares. Cada escola decidirá que actividades incluir. Área Participação Área Participação Debates Jornadas de atletismo Sim Equipa de futebol da escola Sim Banda da escola Sim Os relatórios incluirão 1. A atribuição de um nível geral para cada disciplina, como por exemplo para Inglês. Desafio à leitura promovido pelo Primeiro-Ministro de NSW Sim A B C D E excelentes outstanding elevados high consolidados sound básicos basic limitados limited 2. Resultados em componentes ou partes de uma disciplina; por exemplo, em Inglês. Conversação e escuta atenta Leitura Redacção excelentes outstanding elevados high consolidados sound básicos basic limitados limited 5. Informações sobre desenvolvimento social e compromisso com a aprendizagem. Cada escola decidirá que aspectos incluir. Desenvolvimento social Trabalha em cooperação com os outros Respeita as regras da escola Demonstra autocontrolo ASempre AAlways A U S R UGeralmente UUsually Compromisso para com a aprendizagem e esforço realizado A U S R Conclui as tarefas na sala de aula Organiza os materiais Pede ajuda quando precisa SPor vezes SSometimes RRaramente RRarely 6 Portuguese Portuguese 7

5 Pode obter mais informações sobre os novos relatórios com atribuição de níveis de A a E na escola do seu filho ou filha ou consultando a seguinte página na Internet: Esta brochura encontra-se disponível em várias línguas. Contacte a escola do seu filho ou filha ou consulte a página do DET na Internet: https://www.det.nsw.edu.au/languagesupport/index.htm Se precisar de mais informações contacte o Presidente do Conselho Directivo da escola que o seu filho ou filha frequenta. Se precisar da assistência de intérprete, queira telefonar para o Serviço de Intérpretes por Telefone (Telephone Interpreter Service) no número e pedir um intérprete na sua língua. O intérprete telefonará ao Presidente do Conselho Directivo e continuará ao telefone para lhe prestar assistência durante a conversa. Não tem que pagar por este serviço. July 2006 NSW Department of Education & Training GPO Box 33 Sydney NSW 2001 Australia T Portuguese

GUIA DE INTERPRETAÇÃO DO CELLA DA FLÓRIDA

GUIA DE INTERPRETAÇÃO DO CELLA DA FLÓRIDA GUIA DE INTERPRETAÇÃO DO CELLA DA FLÓRIDA INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O CELLA A Flórida utiliza o CELLA (Comprehensive English Language Learning Assessment, Avaliação Abrangente do Aprendizado de Língua Inglesa)

Leia mais

Tradução da brochura sobre Admissões às Escolas Secundárias em Brighton & Hove em 2012/13

Tradução da brochura sobre Admissões às Escolas Secundárias em Brighton & Hove em 2012/13 Tradução da brochura sobre Admissões às Escolas Secundárias em Brighton & Hove em 2012/13 Introdução Este resumo dos procedimentos de admissão à escola é para os pais que falam inglês como língua estrangeira.

Leia mais

RESUMO DAS PRINCIPAIS QUESTÕES PARA

RESUMO DAS PRINCIPAIS QUESTÕES PARA A implementação de políticas de apoio a crianças e jovens pertencentes a minorias étnicas que têm o inglês como língua adicional (incluindo a avaliação do impacto de igualdade) Ministério da Educação Janeiro

Leia mais

Caracterização dos cursos de licenciatura

Caracterização dos cursos de licenciatura Caracterização dos cursos de licenciatura 1. Identificação do ciclo de estudos em funcionamento Os cursos de 1º ciclo actualmente em funcionamento de cuja reorganização resultam os novos cursos submetidos

Leia mais

Relatório de Actividades do Provedor do Estudante - 2009/2011 -

Relatório de Actividades do Provedor do Estudante - 2009/2011 - Relatório de Actividades do Provedor do Estudante - 2009/2011 - Caros Estudantes e restante Comunidade Académica do IPBeja, No dia 29 de Abril de 2009 fui nomeado Provedor do Estudante pelo Presidente

Leia mais

ECTS: European Credit Transfer System (Sistema europeu de transferência de créditos)

ECTS: European Credit Transfer System (Sistema europeu de transferência de créditos) http://www.dges.mcies.pt/bolonha/ ECTS: European Credit Transfer System (Sistema europeu de transferência de créditos) A razão de um novo sistema de créditos académicos Um dos aspectos mais relevantes

Leia mais

PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO EM COACHING EXECUTIVO

PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO EM COACHING EXECUTIVO PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO EM COACHING EXECUTIVO de acção mediante a aquisição de novas formas de pensamento que lhes permitam levar a cabo diferentes acções. O percurso formativo do coach está dividido

Leia mais

Programa de ESOL Informação para os pais/responsáveis

Programa de ESOL Informação para os pais/responsáveis Programa de ESOL Informação para os pais/responsáveis ESOL Program Parent/Guardian Information Portuguese O que significa ESOL? O que significa EL? ESOL é a sigla (em inglês) de Inglês para Falantes de

Leia mais

Informações para alunos, pais e responsáveis Avaliação de Aptitudes Básicas (FSA Foundation Skills Assessment): Perguntas e Respostas

Informações para alunos, pais e responsáveis Avaliação de Aptitudes Básicas (FSA Foundation Skills Assessment): Perguntas e Respostas Informações para alunos, pais e responsáveis Avaliação de Aptitudes Básicas (FSA Foundation Skills Assessment): Perguntas e Respostas 1 Pergunta O que é a Avaliação de aptitudes básicas (FSA)? Resposta

Leia mais

O jardim de infância. Informações destinadas aos pais. na região de língua alemã do cantão de Berna. Direcção da Instrução Pública do Cantão de Berna

O jardim de infância. Informações destinadas aos pais. na região de língua alemã do cantão de Berna. Direcção da Instrução Pública do Cantão de Berna O jardim de infância na região de língua alemã do cantão de Berna Informações destinadas aos pais Direcção da Instrução Pública do Cantão de Berna Ficha técnica: Edição e Copyright: Direcção da Instrução

Leia mais

INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO. Por favor leia atentamente este documento antes de começar o seu processo de candidatura.

INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO. Por favor leia atentamente este documento antes de começar o seu processo de candidatura. INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO Por favor leia atentamente este documento antes de começar o seu processo de candidatura. Só serão aceites as candidaturas submetidas através do formulário online, disponibilizado

Leia mais

Perfil turma (1002) Constituição da turma

Perfil turma (1002) Constituição da turma ESCOLA SECUNDÁRIA D. SANCHO I Programa Sócrates Acção Comenius 1 Projecto de Desenvolvimento Escolar 5/6 Projecto: «Da Nascente até à Foz» Visões Transeuropeias Relacionadas com Métodos Perfil turma (1)

Leia mais

RECONHECIMENTO 13. O que é ECTS? 14. Como se compara ECTS com sistemas de pontos de créditos noutros países? 15. O que é um Suplemento ao Diploma?

RECONHECIMENTO 13. O que é ECTS? 14. Como se compara ECTS com sistemas de pontos de créditos noutros países? 15. O que é um Suplemento ao Diploma? PMFs Perguntas Mais Frequentes Nesta página da web pode encontrar as respostas a todas as perguntas que talvez queira fazer sobre estudos musicais na Europa. Perguntas Mais Frequentes PORQUÊ EU? 1. Porque

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CAROLINA MICHAËLIS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CAROLINA MICHAËLIS Conhecimentos e Competências Saber, Saber Fazer Atitudes e Comportamentos Saber Estar 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico Ano Letivo 2013/2014 Os professores dos grupos disciplinares de línguas estrangeiras

Leia mais

Observação das aulas Algumas indicações para observar as aulas

Observação das aulas Algumas indicações para observar as aulas Observação das aulas Algumas indicações para observar as aulas OBJECTVOS: Avaliar a capacidade do/a professor(a) de integrar esta abordagem nas actividades quotidianas. sso implicará igualmente uma descrição

Leia mais

Tradução da Brochura sobre Admissões às Escolas em Brighton & Hove em 2015/16

Tradução da Brochura sobre Admissões às Escolas em Brighton & Hove em 2015/16 Tradução da Brochura sobre Admissões às Escolas em Brighton & Hove em 2015/16 Introdução Este resumo dos procedimentos de admissão à escola é para os pais que falam inglês como língua estrangeira. Se,

Leia mais

Jornadas da Educação, 2015

Jornadas da Educação, 2015 República de Moçambique Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano Instituto Nacional do Desenvolvimento da Educação Jornadas da Educação, 2015 A nossa escola por uma educação inclusiva, humanista

Leia mais

Apresentar queixa por corrupção à ICAC

Apresentar queixa por corrupção à ICAC Apresentar queixa por corrupção à ICAC A função da ICAC A Comissão Independente Contra a Corrupção foi fundada em 1988 para investigar e reduzir a corrupção no sector público de NSW. Sobre a ICAC A ICAC

Leia mais

Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo

Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo Acesso à Educação para Filhos de Imigrantes Folheto Informativo 1 INTRODUÇÃO O Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas em colaboração com o Secretariado Entreculturas elaborou esta brochura

Leia mais

Leitor MyOn. Reitor de apoio a alunos. Visitas a casa Planos de Presença/ comportamento Organizadores de tarefas Reflexões de alunos

Leitor MyOn. Reitor de apoio a alunos. Visitas a casa Planos de Presença/ comportamento Organizadores de tarefas Reflexões de alunos Nível 1: Apoio Geral Centro de Explicações para o aluno (STC) Programa depois da Escola Recuperação de Crédito Portal para Pais PowerSchool Agendas Escolares Código de Disciplina Planos de sucesso do aluno

Leia mais

SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio. SÉRIES INDICADAS 8.º e 9.º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio. RESUMO Nós, jovens brasileiros, é uma continuidade do conhecido Este jovem brasileiro, sucesso do portal por 6 edições consecutivas.

Leia mais

Apoio para crianças de préescola. necessidades especiais

Apoio para crianças de préescola. necessidades especiais Parent Partnership (Sociedade de pais) Trabalhando juntos para atender as necessidades educacionais especiais em Lincolnshire Informação aos pais e responsáveis Apoio para crianças de préescola que podem

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle No INSEP, o ambiente virtual de aprendizagem oferecido ao acadêmico é o MOODLE. A utilização dessa ferramenta é fundamental para o sucesso das atividades em EAD,

Leia mais

ICC Europe Howzat Text Portuguese Version

ICC Europe Howzat Text Portuguese Version ICC Europe Howzat Text Portuguese Version Bem-vindo ao Howzat! A ECB Coach Education em parceria com a ICC Europe está empenhada em disponibilizar recursos de nível mundial; o Howzat! foi pensado para

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

Programa Para Aprendizes de Língua Inglesa (ELL) Escolas Públicas de Norwood

Programa Para Aprendizes de Língua Inglesa (ELL) Escolas Públicas de Norwood Programa Para Aprendizes de Língua Inglesa (ELL) Escolas Públicas de Norwood As Escolas Públicas de Norwood acolhem estudantes de diversas origens e experiências culturais. Nós estamos atualmente prestando

Leia mais

CALENDÁRIO - PED EDUCAÇÃO INFANTIL Grupo 094 - Março/2012 CursoID 362 - GradeID 473

CALENDÁRIO - PED EDUCAÇÃO INFANTIL Grupo 094 - Março/2012 CursoID 362 - GradeID 473 CursoID 362 - GradeID 473 Estrutura do Calendário Antes de utilizar o Calendário do Curso, leia atentamente o Manual do Aluno de EAD para que possa entender o processo de avaliação, disciplinas, estrutura

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2014

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2014 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 7 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 0/0 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 7 ÍNDICE - Introdução...

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO... 3. 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4. 2. Ferramentas e Configurações... 5. 2.1 Ver Perfil... 5. 2.2 Modificar Perfil...

Sumário INTRODUÇÃO... 3. 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4. 2. Ferramentas e Configurações... 5. 2.1 Ver Perfil... 5. 2.2 Modificar Perfil... Sumário INTRODUÇÃO... 3 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4 2. Ferramentas e Configurações... 5 2.1 Ver Perfil... 5 2.2 Modificar Perfil... 6 2.3 Alterar Senha... 11 2.4 Mensagens... 11 2.4.1 Mandando

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia REGULAMENTO DO 2º CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE EM EMPREENDEDORISMO E CRIAÇÃO DE EMPRESAS Artigo 1.º Criação A Universidade

Leia mais

CALENDÁRIO - PED ESPECIALIZAÇÃO EM LÍNGUA INGLESA Grupo 096 - Maio/2012 CursoID 423 - GradeID 521

CALENDÁRIO - PED ESPECIALIZAÇÃO EM LÍNGUA INGLESA Grupo 096 - Maio/2012 CursoID 423 - GradeID 521 Grupo 85 - CALENDÁRIO - PED ESPECIALIZAÇÃO EM LÍNGUA INGLESA CursoID 423 - GradeID 521 Estrutura do Calendário Antes de utilizar o Calendário do Curso, leia atentamente o Manual do Aluno de EAD para que

Leia mais

AGRUPAMENTO ESCOLAS DE REDONDO Escola Básica e Secundária Dr. Hernâni Cidade. INGLÊS Abril de 2015 PROVA 06 2º Ciclo do Ensino Básico

AGRUPAMENTO ESCOLAS DE REDONDO Escola Básica e Secundária Dr. Hernâni Cidade. INGLÊS Abril de 2015 PROVA 06 2º Ciclo do Ensino Básico AGRUPAMENTO ESCOLAS DE REDONDO Escola Básica e Secundária Dr. Hernâni Cidade INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA (ORAL E ESCRITA) INGLÊS Abril de 2015 PROVA 06 2º Ciclo do Ensino Básico I. INTRODUÇÃO

Leia mais

A leitura, um bem essencial

A leitura, um bem essencial A leitura, um bem essencial A leitura, um bem essencial A leitura é uma competência básica que todas as pessoas devem adquirir para conseguirem lidar de forma natural com a palavra escrita. Mas aprender

Leia mais

Programa de Apoio Educativo. Escola Básica Integrada da Praia da Vitória

Programa de Apoio Educativo. Escola Básica Integrada da Praia da Vitória Programa de Apoio Educativo Escola Básica Integrada da Praia da Vitória Ano Letivo 2013/2014 Índice 1- Fundamentação Legal 2 2- Definição de Programa de Apoio Educativo 2 3- Finalidades. 2 4- Destinatários.

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia REGULAMENTO DO 2º CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE EM MARKETING Artigo 1.º Criação A Universidade da Beira Interior, através

Leia mais

CALENDÁRIO - PED PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL Grupo 093 - Fevereiro/2012

CALENDÁRIO - PED PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL Grupo 093 - Fevereiro/2012 Grupo 85 - Estrutura do Calendário Antes de utilizar o Calendário do Curso, leia atentamente o Manual do Aluno de EAD para que possa entender o processo de avaliação, disciplinas, estrutura curricular

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de e Economia REGULAMENTO DO 2º CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE EM GESTÃO Artigo 1.º Criação A Universidade da Beira Interior, através do Departamento

Leia mais

Elementos Centrais da Metodologia

Elementos Centrais da Metodologia Elementos Centrais da Metodologia Apostila Virtual A primeira atividade que sugerimos é a leitura da Apostila, que tem como objetivo transmitir o conceito essencial de cada conteúdo e oferecer caminhos

Leia mais

Mora neste endereço? Sim Não. Nome Data de nascimento Relação

Mora neste endereço? Sim Não. Nome Data de nascimento Relação PEDIDO DE RENOVAÇÃO DE LICENÇA PARA CUIDADOS INFANTIS FAMILIARES Escreva à máquina ou use caracteres de imprensa para todas as respostas (*Informações de preenchimento obrigatório) Informações sobre si

Leia mais

Caro(a) aluno(a), Estaremos juntos nesta caminhada. Coordenação NEO

Caro(a) aluno(a), Estaremos juntos nesta caminhada. Coordenação NEO Caro(a) aluno(a), seja bem-vindo às Disciplinas Online da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Bom Despacho e Faculdade de Educação de Bom Despacho. Em pleno século 21, na era digital, não poderíamos

Leia mais

AVALIAÇÃO: Teste escrito

AVALIAÇÃO: Teste escrito Aulas de Ciências do Comportamento 24 Novembro (quarta) Introdução à Psic. Desporto Conhecimento do atleta Motivação 3 Dezembro (quarta) Comunicação e aprendizagem Auto-confiança Formulação de objectivos

Leia mais

Boletim de Guia para os Pais das Escolas Públicas Elementar de Central Falls

Boletim de Guia para os Pais das Escolas Públicas Elementar de Central Falls Boletim de Guia para os Pais das Escolas Públicas Elementar de Central Falls O objetivo principal do cartão de relatório elementar é comunicar o progresso do aluno para os pais, alunos e outros funcionários

Leia mais

Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador

Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador Alfabetização de Crianças O Professor Alfabetizador é o profissional responsável por planejar e implementar ações pedagógicas que propiciem,

Leia mais

Análise de Sistemas. Conceito de análise de sistemas

Análise de Sistemas. Conceito de análise de sistemas Análise de Sistemas Conceito de análise de sistemas Sistema: Conjunto de partes organizadas (estruturadas) que concorrem para atingir um (ou mais) objectivos. Sistema de informação (SI): sub-sistema de

Leia mais

CALENDÁRIO - PED EDUCAÇÃO INFANTIL Grupo 092 - Janeiro/2012 CursoID 345 - GradeID 458

CALENDÁRIO - PED EDUCAÇÃO INFANTIL Grupo 092 - Janeiro/2012 CursoID 345 - GradeID 458 Grupo 85 - CALENDÁRIO - PED EDUCAÇÃO INFANTIL CursoID 345 - GradeID 458 Estrutura do Calendário Antes de utilizar o Calendário do Curso, leia atentamente o Manual do Aluno de EAD para que possa entender

Leia mais

Valores educacionais do Olimpismo

Valores educacionais do Olimpismo Valores educacionais do Olimpismo Aula 3 Busca pela excelência e equilíbrio entre corpo, vontade e mente Rio 2016 Versão 1.0 Objetivos 1 Detalhar o valor busca pela excelência 2 Apresentar estratégias

Leia mais

Elementos Centrais da Metodologia

Elementos Centrais da Metodologia Elementos Centrais da Metodologia Apostila Virtual A primeira atividade que sugerimos é a leitura da Apostila, que tem como objetivo transmitir o conceito essencial de cada conteúdo e oferecer caminhos

Leia mais

Jornada Pedagógica Pastoral. Recife, 2012

Jornada Pedagógica Pastoral. Recife, 2012 Jornada Pedagógica Pastoral Recife, 2012 Josenildo Costa e Telma Pereira Sistema Marista de Avaliação SIMA O SIMA é um instrumento de avaliação acadêmica utilizado em todas as Unidades Educacionais da

Leia mais

THIS FORM IS ONLY FOR TESTING AND ONLY FOR INTERNAL EUROPEAN COMMISSION / NATIONAL AGENCIES USE. PLEASE DO NOT DISTRIBUTE!

THIS FORM IS ONLY FOR TESTING AND ONLY FOR INTERNAL EUROPEAN COMMISSION / NATIONAL AGENCIES USE. PLEASE DO NOT DISTRIBUTE! Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida Versão do : 1.3 / Versão Adobe Reader: 9.302 THIS FORM IS ONLY FOR TESTING AND ONLY FOR INTERNAL EUROPEAN COMMISSION / NATIONAL AGENCIES USE. PLEASE DO NOT DISTRIBUTE!

Leia mais

CONSELHOS DE IMIGRAÇÃO PARA OS ACADÊMICOS

CONSELHOS DE IMIGRAÇÃO PARA OS ACADÊMICOS CONSELHOS DE IMIGRAÇÃO PARA OS ACADÊMICOS Obrigado por entrar em contato com Modern Immigration. Em breve, você vai descobrir o caminho para chegar ao Canadá. Este documento é para pessoas que querem estudar

Leia mais

Future School Idiomas

Future School Idiomas Future School Idiomas Sumário Quem somos... pag 2 Sobre o curso... pag 3 Sobre a aula... pag 4 Vantagens em se fazer nosso curso on line... pag 5 Objetivo do curso... pag 6 Como entrar na sala de aula...

Leia mais

XI Mestrado em Gestão do Desporto

XI Mestrado em Gestão do Desporto 2 7 Recursos Humanos XI Mestrado em Gestão do Desporto Gestão das Organizações Desportivas Módulo de Gestão de Recursos Rui Claudino FEVEREIRO, 28 2 8 INDÍCE DOCUMENTO ORIENTADOR Âmbito Objectivos Organização

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 1ª Série Comportamento Organizacional CST em Marketing A atividade prática supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem desenvolvido por

Leia mais

CURSOS E EXAMES DE ALEMÃO

CURSOS E EXAMES DE ALEMÃO CURSOS E EXAMES DE ALEMÃO Outubro 2015 Fevereiro 2016 Goethe-Institut Lisboa Sprache. Kultur. Deutschland. Cursos de alemão Aprenda alemão com profissionais: O Goethe-Institut em Lisboa oferece uma vasta

Leia mais

MOODLE Implementação da educação à distância nas escolas do distrito do Porto. Resumo

MOODLE Implementação da educação à distância nas escolas do distrito do Porto. Resumo MOODLE Implementação da educação à distância nas escolas do distrito do Porto Virgínia Moreira Dias vmrmd@ddinis.net Sónia Rolland Sobral sonia@upt.pt Universidade Portucalense, Porto Resumo A integração

Leia mais

Alemão Básico até Intermediário Superior, A1 B2

Alemão Básico até Intermediário Superior, A1 B2 Básico até Intermediário Superior, A1 B2 Esta folha trata de cursos de apenas uma vez por semana. Além deles nós temos no mesmo nível, um grande número de cursos intensivos. Nós o aconselhamos individualmente

Leia mais

PROGRAMA DE ACÇÃO COMUNITÁRIO RELATIVO À VIGILÂNCIA DA SAÚDE. PROGRAMA DE TRABALHO PARA 2000 (Nº 2, alínea b), do artigo 5º da Decisão nº 1400/97/CE)

PROGRAMA DE ACÇÃO COMUNITÁRIO RELATIVO À VIGILÂNCIA DA SAÚDE. PROGRAMA DE TRABALHO PARA 2000 (Nº 2, alínea b), do artigo 5º da Decisão nº 1400/97/CE) PROGRAMA DE ACÇÃO COMUNITÁRIO RELATIVO À VIGILÂNCIA DA SAÚDE VERSION FINALE PROGRAMA DE TRABALHO PARA 2000 (Nº 2, alínea b), do artigo 5º da Decisão nº 1400/97/CE) 1. INTRODUÇÃO As actividades da União

Leia mais

Programa Pedro Hispano. Excelência e Internacionalização dos Estudos Doutorais da FCSH

Programa Pedro Hispano. Excelência e Internacionalização dos Estudos Doutorais da FCSH Programa Pedro Hispano Excelência e Internacionalização dos Estudos Doutorais da FCSH Objectivo do Programa Promover a qualidade, a interdisciplinaridade e a internacionalização dos estudos doutorais da

Leia mais

Índice: Introdução 3. Princípios Orientadores 3. Definição do projecto 4. Considerações Finais 8. Actividades a desenvolver 9.

Índice: Introdução 3. Princípios Orientadores 3. Definição do projecto 4. Considerações Finais 8. Actividades a desenvolver 9. Índice: Introdução 3 Princípios Orientadores 3 Definição do projecto 4 Objectivos a alcançar 5 Implementação do projecto 5 Recursos necessários 6 Avaliação do projecto 7 Divulgação Final do Projecto 7

Leia mais

Qualidade em e-serviços multicanal

Qualidade em e-serviços multicanal Qualidade em e-serviços multicanal Em anos recentes temos assistido a um grande crescimento dos serviços prestados pela internet (e-serviços). Ao longo deste percurso, os e-serviços têm também adquirido

Leia mais

CENTRO DE ALTO RENDIMENTO DO JAMOR

CENTRO DE ALTO RENDIMENTO DO JAMOR CENTRO DE ALTO RENDIMENTO DO JAMOR Documento orientador de integração de Praticantes Critérios de financiamento às Federações Desportivas 2014/2015 O Centro de Alto Rendimento do Jamor (CAR Jamor) é uma

Leia mais

Escola Evaristo Nogueira

Escola Evaristo Nogueira Escola Evaristo Nogueira Grupo Disciplinar de Educação Física Ano Lectivo 2014 / 2015 Critérios de Avaliação Os critérios de avaliação constituem referenciais dos professores que lecionam as disciplinas

Leia mais

9º ANO O progresso da criança

9º ANO O progresso da criança 1 2 3 4 1 2 3 4 6 7 8 PREPARAÇÃO PARA O SUCESSO NO 9º ANO O progresso da criança Uma fonte de recursos para os pais para entender o que a criança deve aprender este ano e sugestões úteis para apoiar o

Leia mais

CURSOS INGLÊS RÁPIDO Liberdade de Escolha

CURSOS INGLÊS RÁPIDO Liberdade de Escolha 1 Nossos cursos são dirigidos a adolescentes, jovens e adultos que querem aprender inglês de forma rápida e eficiente. Pessoas que já tentaram estudar inglês e tiveram dificuldades vão se surpreender com

Leia mais

Anexo 1. Informação dos grupos disciplinares: Situação actual (1º Período) relativamente ao ano lectivo anterior Medidas/estratégias de melhoria

Anexo 1. Informação dos grupos disciplinares: Situação actual (1º Período) relativamente ao ano lectivo anterior Medidas/estratégias de melhoria Aneo 1 Informação dos grupos disciplinares: Situação actual (1º Período) relativamente ao ano lectivo anterior Medidas/estratégias de melhoria Quadro 1 Área a avaliar: Resultados do 1º Período Sucesso

Leia mais

Serviços de Acção Social do Instituto Politécnico de Viana do Castelo. Regulamento de Atribuição de Bolsa de Apoio Social

Serviços de Acção Social do Instituto Politécnico de Viana do Castelo. Regulamento de Atribuição de Bolsa de Apoio Social Serviços de Acção Social do Instituto Politécnico de Viana do Castelo Regulamento de Atribuição de Bolsa de Apoio Social O Conselho de Ação Social do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, atento à

Leia mais

O mundo é bem-vindo, um estudante de cada vez.

O mundo é bem-vindo, um estudante de cada vez. O mundo é bem-vindo, um estudante de cada vez. INFORMAÇÃO PARA ESTUDANTES INTERNACIONAIS CAN A D A Ajudamos você a ir longe. SOBRE LANGARA Langara é uma instituição de ensino póssecundária pública, conhecida

Leia mais

VALIDAÇÃO DOS ESTUDOS REALIZADO NOS EUA

VALIDAÇÃO DOS ESTUDOS REALIZADO NOS EUA VALIDAÇÃO DOS ESTUDOS REALIZADO NOS EUA A validação do estudo secundário cursado no exterior é competência das secretarias estaduais de educação. As escolas brasileiras e as secretarias de educação aceitam

Leia mais

PERCURSO CURRICULAR ALTERNATIVO 7º F

PERCURSO CURRICULAR ALTERNATIVO 7º F AGRUPAMENTO DE ESCOLAS À BEIRA DOURO- ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA À BEIRA DOURO- MEDAS PLANIFICAÇÃO ANUAL E SEMESTRAL DA TURMA DE PERCURSO CURRICULAR ALTERNATIVO 7º F ANO LECTIVO 2010 / 2011 1º PERÍODO

Leia mais

Caros pais/tutor: Parent Consent 2015 (Portuguese)

Caros pais/tutor: Parent Consent 2015 (Portuguese) Caros pais/tutor: Chamo-me Lori Cooney e sou coordenador de projecto e especialista em design universal no Instituto para a Inclusão na Comunidade (Institute for Community Inclusion, ICI) na Universidade

Leia mais

As Vendas e Prestações de Serviços

As Vendas e Prestações de Serviços Disciplina: Técnicas de Secretariado Ano lectivo: 2009/2010 Prof: Adelina Silva As Vendas e Prestações de Serviços Trabalho Realizado por: Susana Carneiro 12ºS Nº18 Marketing Marketing é a parte do processo

Leia mais

5. Esquema do processo de candidatura

5. Esquema do processo de candidatura Projecto e colecção de perguntas e respostas sobre o Exame Unificado de Acesso (disciplinas de Língua e Matemática) das quatro instituições do ensino superiorde Macau I Contexto Cada instituição do ensino

Leia mais

Sistemas de Comunicações Móveis

Sistemas de Comunicações Móveis Sistemas de Comunicações Móveis 2007 / 2008 Inquérito O inquérito foi realizado a 59 estudantes. 1. Considera que o uso da língua inglesa nas aulas foi prejudicial para a boa compreensão das matérias?

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia REGULAMENTO DO 2º CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE EM GESTÃO DE UNIDADES DE SAÚDE Artigo 1.º Criação A Universidade da Beira

Leia mais

MESTRADOS. Artigo 1.º Criação A Escola Superior de Comunicação Social confere o grau de Mestre em Jornalismo.

MESTRADOS. Artigo 1.º Criação A Escola Superior de Comunicação Social confere o grau de Mestre em Jornalismo. MESTRADOS REGIME DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO JORNALISMO Artigo 1.º Criação A Escola Superior de Comunicação Social confere o grau de Mestre em Jornalismo. Artigo 2.º Destinatários O Mestrado em Jornalismo

Leia mais

Gestão dos Níveis de Serviço

Gestão dos Níveis de Serviço A Gestão dos Níveis de Serviço (SLM) Os sistemas e tecnologias de informação e comunicação têm nas empresas um papel cada vez mais importante evoluindo, hoje em dia, para níveis mais elevados de funcionamento

Leia mais

AVALIAÇÃO INTERNA DO AGRUPAMENTO. Agrupamento de Escolas nº2 de Beja - Mário Beirão

AVALIAÇÃO INTERNA DO AGRUPAMENTO. Agrupamento de Escolas nº2 de Beja - Mário Beirão AVALIAÇÃO INTERNA DO AGRUPAMENTO Agrupamento de Escolas nº2 de Beja - Mário Beirão Índice Introdução Objectivos Metodologia de Trabalho Áreas de Trabalho/ Conclusões Estruturas Formais Estruturas FísicasF

Leia mais

Manual do Aluno Belo Horizonte 2013

Manual do Aluno Belo Horizonte 2013 Manual do Aluno Belo Horizonte 2013 Elaboração Carolina Vianini Amaral Lima Luciano Alves Lima Ronaldo Correa Gomes Júnior Coordenadora do Projeto IngRede Profa. Dra. Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva

Leia mais

GUIA DO FORMANDO. Ética e Deontologia Profissional do Psicólogo

GUIA DO FORMANDO. Ética e Deontologia Profissional do Psicólogo GUIA DO FORMANDO Índice Enquadramento... pág. 3 Descrição do Curso... Destinatários... Objetivos de aprendizagem... Estrutura e Duração do Curso... Autor... Metodologia Pedagógica... Avaliação e Certificação...

Leia mais

HP NonStop Server Capacity Planning

HP NonStop Server Capacity Planning HP NonStop Server Capacity Planning Serviços HP Dados técnicos Determinar futuros requisitos de capacidade de hardware para sistemas NonStop de processamento de transações online em constante crescimento

Leia mais

Regulamento dos cursos de segundo ciclo integrado na FCTUC

Regulamento dos cursos de segundo ciclo integrado na FCTUC Regulamento dos cursos de segundo ciclo integrado na FCTUC Autorizado na reunião da Comissão Coordenadora do Conselho Científico de 2006-10-09, na reunião do Conselho Directivo de 2006-10-13 e na reunião

Leia mais

Avaliação do Desempenho do Pessoal Docente 2012/2013. Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova 21.03.2013

Avaliação do Desempenho do Pessoal Docente 2012/2013. Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova 21.03.2013 2012 2013 Avaliação do Desempenho do Pessoal Docente 2012/2013 Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova 21.03.2013 1. ÂMBITO Dando cumprimento ao disposto no decreto regulamentar nº 26/2012, de 21 de

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos de Comunicação e Design Multimédia

Leia mais

Considerações Finais. Resultados do estudo

Considerações Finais. Resultados do estudo Considerações Finais Tendo em conta os objetivos definidos, as questões de pesquisa que nos orientaram, e realizada a apresentação e análise interpretativa dos dados, bem como a sua síntese final, passamos

Leia mais

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Adriano Lima Belo Horizonte 2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Acesso ao Ambiente Virtual de Aprendizagem AVA ESP-MG... 3 Programação do curso no AVA-ESPMG

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES PERGUNTAS MAIS FREQUENTES P: Que serviços são prestados pela DAG/RP? R: Um dos principais serviços que presta é a divulgação de eventos internos e externos, através de suportes e canais vários, prestando,

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação DGEstE Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços Região Centro Agrupamento de Escolas Figueira Mar Critérios de Avaliação 1º Ciclo Ano Letivo 14/ Terminologia a utilizar na classificação

Leia mais

CGA Directa. Manual do Utilizador. Acesso, Adesão e Lista de Subscritores

CGA Directa. Manual do Utilizador. Acesso, Adesão e Lista de Subscritores CGA Directa Manual do Utilizador Acesso, Adesão e Lista de Subscritores Versão 1.00 de 10 de Março de 2008 Índice Pág. Introdução 3 Capítulo 1 Capítulo 2 Capítulo 3 Acesso Acesso 4 Adesão Adesão 5 2.1

Leia mais

Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012

Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012 Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012 O relatório Números-Chave sobre o Ensino das Línguas nas Escolas da Europa 2012 consiste numa análise abarangente dos sistemas de ensino

Leia mais

Escolas Públicas de NSW

Escolas Públicas de NSW ESTUDANTES INTERNACIONAIS Escolas Públicas de NSW Sua experiência de estudo australiana única Sua experiência para toda a vida Quer seja para uma estada curta ou para completar a escola secundária na Austrália,

Leia mais

INSTITUIÇÕES E FUNDAÇÕES

INSTITUIÇÕES E FUNDAÇÕES P R O POS T A A INSTITUIÇÕES E FUNDAÇÕES SOBRE NÓS Quem Somos A mantenedora do Seu Professor atua há mais de 18 anos no segmento educacional, com escolas de Ensino Fundamental, Médio, cursos técnicos,

Leia mais

M U N I C Í P I O D E OLIVEIRA DO HOSPITAL

M U N I C Í P I O D E OLIVEIRA DO HOSPITAL M U N I C Í P I O D E OLIVEIRA DO HOSPITAL TÍTULO NORMAS DO RECONHECIMENTO DO MÉRITO ESCOLAR CLASSIFICAÇÃO GERAL REFERÊNCIA INTERNA DCDET/NRM.001 00 TIPO DE DOCUMENTO NORMA APROVAÇÃO PELA C. M. 21/06/2004

Leia mais

Perguntas mais frequentes

Perguntas mais frequentes Perguntas mais frequentes Sucesso ao Alcance de Todos Pág: 1 de 8 Índice 1. Que posso conseguir com esta oportunidade?...3 2. Tenho de ter exclusividade?...3 3. Será que funciona? Será um negócio de futuro?...4

Leia mais

Muito prazer, SAB. SAB PRO + SAB NETWORK = SUCESSO! As portas de um novo mundo se abrem, aproveite!

Muito prazer, SAB. SAB PRO + SAB NETWORK = SUCESSO! As portas de um novo mundo se abrem, aproveite! Muito prazer, SAB. Somos especialistas em conquistar bolsas de estudos em universidades americanas. Nosso trabalho é assessorar e orientar jovens estudantes brasileiros a conquistarem bolsas de estudos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA ESCOLA EB 2,3/ES DE S. SEBASTIÃO CRITÉRIOS GERAIS de AVALIAÇÃO do DEPARTAMENTO de LÍNGUAS LÍNGUA ESTRANGEIRA INGLÊS / FRANCÊS I. 2º Ciclo Inglês Biénio 2015/2017 Domínios

Leia mais

FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO PESSOAL DOCENTE

FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO PESSOAL DOCENTE FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DO PESSOAL DOCENTE PARTE A (a preencher pelo coordenador do departamento curricular ou pelo conselho executivo se o avaliado for coordenador de um departamento curricular)

Leia mais

UNIVERSIDADE DO PORTO GLOSSÁRIO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO CONTÍNUA

UNIVERSIDADE DO PORTO GLOSSÁRIO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO CONTÍNUA UNIVERSIDADE DO PORTO GLOSSÁRIO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO CONTÍNUA Acção de formação Módulo, curso, curso livre, curso multidisciplinar ou seminário realizado no âmbito da Educação Contínua ou da Aprendizagem

Leia mais

EXERÍCIOS DE MODELAGEM DE BANCO DE DADOS

EXERÍCIOS DE MODELAGEM DE BANCO DE DADOS EXERÍCIOS DE MODELAGEM DE BANCO DE DADOS Exercício 1 Construa o modelo Entidades-Relacionamentos a partir da seguinte descrição do sistema: Uma empresa de venda de automóveis retende implementar um sistema

Leia mais

1. ENQUADRAMENTO. Contacte-nos hoje para saber mais. Esta é a solução de Gestão do Desempenho de que a sua Empresa precisa!

1. ENQUADRAMENTO. Contacte-nos hoje para saber mais. Esta é a solução de Gestão do Desempenho de que a sua Empresa precisa! 1. ENQUADRAMENTO O PERSONIS é uma solução integrada de gestão e avaliação de desempenho que foi desenhada pela GlobalConsulting e suportada por uma aplicação desenvolvida pela CENTRAR numa estreita parceria,

Leia mais

CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DA ESTRUTURA

CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DA ESTRUTURA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE LETRAS REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS EM LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA E LÍNGUAS ESTRANGEIRAS (INGLESA, ESPANHOLA E ALEMÃ) CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO

Leia mais