MARCOS AURÉLIO MACEDO DE MELO TENCEL PM (ORG)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MARCOS AURÉLIO MACEDO DE MELO TENCEL PM (ORG)"

Transcrição

1 0 MARCOS AURÉLIO MACEDO DE MELO TENCEL PM (ORG) LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR INCLUI UNIFORMES DO COLÉGIO E DA GUARDA PALACIANA FORTALEZA - CEARÁ MARÇO

2 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 1 MARCO AURÉLIO MACÊDO DE MELO TEN-CEL PM DECRETO N.º , DE 06 DE AGOSTO DE PUBLICADO NO DOE Nº , DE 06 DE AGOSTO DE 1986 CONSOLIDADO PELO DECRETO nº /2008 E OUTROS ATOS COMPLEMENTARES ADENDO Portaria nº 049/2009 GC - BCG Criação de Uniformes do Colégio da PMCE UNIFORME DA GUARDA PALACIANA FORTALEZA CEARÁ 2012

3 2 SUMÁRIO DECRETO N.º , DE 06 DE AGOSTO DE REGULAMENTO DE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR DO CEARÁ RUPMCE...8 CAPÍTULO I DAS NORMAS GERAIS... 8 FINALIDADE... 8 TERMO UNIFORME... 8 CONCEITO DE UNIFORME... 8 OBRIGAÇÃO E FISCALIZAÇÃO... 8 EXCLUSIVIDADE DO USO... 9 COMPETÊNCIA PARA REGULAMENTAR... 9 ATOS COMPLEMENTARES AO RUPM... 9 REGULAMENTAÇÃO DE BREVÊS, MEDALHAS, DISTINTIVOS E PEÇAS COMPLEMENTARES...10 BREVÊS DOS UNIFORMES DA GUARDA PALACIANA...10 CRIAÇÃO, MODIFICAÇÃO DE UNIFORMES...10 PROIBIÇÃO DE ALTERAÇÃO...11 USO DE UNIFORME POR PM INATIVO...11 USO DE UNIFORMES ESTRANGEIROS OU DAS FFAA...11 UNIFORMIZAÇÃO EM SOLENIDADES...12 COMPETÊNCIA PARA DETERMINAR UNIFORMES EM SOLENIDADES...13 EQUIPARAÇÃO ENTRE ASPIRANTES E OFICIAIS...13 POSSE OBRIGATÓRIA...13 BENEFICIÁRIOS COM FORNECIMENTO DE UNIFORMES PELA PMCE...13 COMPETÊNCIA PARA SOLUCIONAR AS OMISSÕES...14 CAPÍTULO II - DA CLASSIFICAÇÃO, COMPOSIÇÃO, POSSE E USO DOS UNIFORMES BÁSICOS...14 CLASSIFICAÇÃO DOS UNIFORMES...14 COMPOSIÇÃO DOS UNIFORMES...14 UNIFORMES DE GALA 1º UNIFORME...14 a) 1º Uniforme A (1º A)...14 b) 1º Uniforme B (1º B)...15 UNIFORMES PARA SOLENIDADE E ATIVIDADES SOCIAIS 2º UNIFORME...15 a) 2º uniforme A (2º A)...15 b) 2º Uniforme B (2º B)...15

4 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 3 c) 2º Uniforme C (2º C) Revogado por força do art. 8º da Portaria nº 225/2011-GC...15 UNIFORMES DE TRÂNSITO 3º UNIFORME...15 a) 3º Uniforme A (3º A)...15 b) 3º Uniforme B (3º B): para eventos internos...18 c) 3º Uniforme C (3º C)...19 d) 3º Uniforme D (3º D) - Oficiais do Quadro de Saúde...20 IV - De Parada 4º Uniforme...22 UNIFORMES PARA ATIVIDADES INTERNAS/EXPEDIENTE 5º UNIFORME...22 a) 5º Uniforme A (5º A)...22 b) 5º Uniforme B (5º B)...22 UNIFORMES PARA O SERVIÇO, INSTRUÇÃO E OPERAÇÕES 6º UNIFORME...22 a) 6º Uniforme A - (6º A) - Policiamento Ostensivo Geral...22 b) 6º Uniforme B - (6º B) - Policiamento de Trânsito...25 c) 6º Uniforme C (6º C) - Policiamento Ostensivo Montado...25 d) 6º Uniforme D (6º D) - Policiamento de Meio Ambiente...26 e) 6º Uniforme E (6º E) - Policiamento de Choque...27 f) 6º Uniforme F (6º F) - Policiamento de Choque (Grupo de Ações Táticas Especiais)...29 g) 6º Uniforme G (6º G) - Policiamento de Praia...30 h) 6º Uniforme H (6ºH) - Policiamento Urbano a Pé e Motorizado do Ronda do Quarteirão e de Policiamento Turístico (PMTUR)...32 i) 6º Uniforme I (6º I) Força Tática de Apoio...34 i) 6º Uniforme J (6º J) Instrutor e Monitor de Tiro...34 UNIFORMES PARA ATIVIDADE FÍSICA 7º UNIFORME...35 a) 7º Uniforme A (7º A) Para Oficiais...35 b) 7º Uniforme B (7º B) Para Subtenentes e Sargentos...35 c) 7º Uniforme C (7º C) Para Cabos e Soldados...36 POSSE DOS UNIFORMES...36 PEÇAS FORNECIDAS PELA PMCE...36 DISTRIBUIÇÃO DE UNIFORMES PARA CABOS E SOLDADOS...36 UNIFORMES ESPECIAIS - DISTRIBUIÇÃO...37 SITUAÇÕES DE USO DOS UNIFORMES...37 COMPETÊNCIA PARA MODIFICAR AS SITUAÇÕES DE USO...37 CAPÍTULO III - DAS INSÍGNIAS, DOS DISTINTIVOS E DAS PEÇAS COMPLEMENTARES...37 DAS INSIGNIAS...37 INSIGNIAS DE OFICIAIS...38 INSIGNIAS DE PRAÇAS...38 FORMATO DAS ESTRELAS...38

5 4 MATERIAL DE CONFECÇÃO DAS INSIGNIAS...39 DOS DISTINTIVOS...39 BREVÊS DOS UNIFORMES DA GUARDA PALACIANA...42 DAS PEÇAS COMPLEMENTARES...42 PLAQUETA DE IDENTIFICAÇÃO DOS UNIFORMES DA GUARDA PALACIANA...46 CAPÍTULO IV - DAS PRESCRIÇÕES DIVERSAS...47 USO DOS UNIFORMES EM COMPETIÇÕES EXTERNAS...47 CORRESPONDÊNCIA DOS UNIFORMES...47 COMPETÊNCIA PARA BAIXAR ATOS COMPLEMENTARES...47 UNIFORMES PARA PMS FEMININAS, BANDA DE MÚSICA, SERVIÇOS INTERNOS E CPGS...47 EQUIVALÊNCIA A PEÇAS DE UNIFORMES...48 DEVOLUÇÃO DE UNIFORMES DE CB/SD À DAL...48 DECRETO Nº , DE 03 DE OUTUBRO DE 2008 INSTITUI O UNIFORME DO RONDA...50 MODIFICA 3ºs e 6ºs UNIFORMES...50 INSIGNIA DE IDENTIFICAÇÃO DO POSTO/GRADUAÇÃO...55 CONFECÇÃO DAS INSIGNIAS...56 DISTINTIVO DE OPM CONFECÇÃO E USO...56 DISTINTIVO DE QUADRO...56 TARJETA DE IDENTIFIAÇÃO FINALIDADE E CONFECÇÃO...56 BANDEIRA DO ESTADO DO CEARÁ CARACTERÍSTICAS E USO...57 BRASÃO DA CORPORAÇÃO CONFECÇÃO E USO...57 JAQUETA DE MANGAS LONGAS CARACTERÍSTICAS...57 COLETE BALÍSTICO USO...57 PODER DE MODIFICAR OU CRIAR UNIFORMES...57 RGULAMENTAÇÃO DAS PEÇAS COMPLEMENTARES E DESCRIÇÃO DE OUTRAS PEÇAS...57 REGRAS DE TRANSIÇÃO...58 PAGAMENTO DO PRIMEIRO UNIFORME...58 COMERCIALIZAÇÃO DE UNIFORMES E DE TECIDOS...58 VIGÊNCIA DO DECRETO...58 REVOGAÇÃO DAS DISPOSIÇÕES EM CONTRÁRIO...58 PORTARIAS PORTARIA Nº233/2008-CM...61 PORTARIA Nº 225/2011-GC...63 PORTARIA Nº 197/2011-GC...66 PORTARIA Nº 018/2009-GC...72

6 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 5 PORTARIA N.º 185/2007-GC...78 PORTARIA Nº 001/2006-GAB ADJ...80 PORTARIA N.º 046/2004-GC...85 PORTARIA Nº 056/2002-GC...93 PORTARIA Nº 067/2012-GC...97 PORTARIA Nº 83/2012-GC...99 PORTARIA Nº 049/2009 GC- CRIA UNIFORMES DO COLÉGIO DA PMCE DOUTRINA ACERCA DOS UNIFORMES UNIFORME DE EXPEDIENTE ÀS SEXTAS-FEIRAS BCG 042, UNIFORME DO EXPEDIENTE DE SEXTA-FEIRA BCG AQUISIÇÃO DE PEÇAS DE UNIFORME DO RAIO PROIBIÇÃO BCG 064, DISTINTIVOS DE CURSO, BARRETAS E GARRUNCHAS BCG 089, DE USO OBRIGATÓRIO DO UNIFORME EM AUDIÊNCIAS E JULGAMENTOS BCG 093, UNIFORME DOS JUÍZES MILITARES RECOMENDAÇÃO BCG 190, UNIFORMES PARA A CARTEIRA DE IDENTIDADE NOVO UNIFORME DA PMCE RECOMENDAÇÃO BCG 191, UNIFORME PM EMPRESAS AUTORIZADAS PARA VENDA - BCG 221, AQUISIÇÃO DE UNIFORMES DA CORPORAÇÃO BCG 221, USO DE UNIFORME E CONDUTA DURANTE O EXPEDIENTE BCG 022, CAMISA DE MALHA PRETA INSTRUÇÃO DE USO BCG 105, NOVO UNIFORME LAVAGEM ORIENTAÇÃO - BCG 155, DETERMINAÇÃO ACERCA DO USO DE UNIFORME NA PMCE BCG 178, NOVO UNIFORME DA PMCE - DEFEITOS DE FABRICAÇÃO - BCG 151, PLATINAS DO CHO PROIBIÇÃO BCG 194, UNIFORMES INSTITUCIONAIS DETERMINAÇÃO - BCG UNIFORMES PARA O ALMANAQUE - BCG 028, de UNIFORME PARA TÉRMINO DE CURSO NA PMCE BCG 132, PEÇAS DE UNIFORME INSTRUÇÕES DE USO - BCG nº 152, UNIFORME DE USO NO EXPEDIENTE DO QCG UNIFORME DO EXPEDIENTE DA SEXTA-FEIRA BCG 111, UNIFORME 2º A POSSE - BCG 202, CADARÇO DE IDENTIFICAÇÃO DETERMINAÇÃO BCG 222, DISTINTIVO DA BOINA BCG 001, AQUISIÇÃO DE PEÇAS DE UNIFORME, INSÍGNIAS E ACESSÓRIOS BCG 238, SUBSTITUIÇÃO DE TECIDO DE FARDAMENTO BCG 095,

7 6 PROIBE USO DO UNIFORME DE EDUCAÇÃO FÍSICA NOS EXPEDIENTES BCG 004, USO DO UNIFORME POR PMS À DISPOSIÇÃO DE DELEGACIAS BCG 016, MODIFICA FIVELA DO CINTO E IMPLANTA USO DE CAMISA DE MALHA BCG 165, REATIVAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DO GORRO SEM PALA (BIBICO) BCG 228, USO DA CAMISA DE MALHA DE COR BEGE BCG 041, USO DE MEDALHAS E BARRETAS BCG 094, DISTINTIVO DE MOTOCICLISTA TÁTICO BCG UNIFORME PARA IDENTIDADE MILITAR BCG BCG 199, INSTITUI CAMISAS DE MALHA BEGE E CINZA PARDO BCG 171, INSTITUI BREVÊ DO CURSO BÁSICO DE TIRO POLICIAL (CBTP) BCG OBSERVÂNCIA AO RUPM, SIRENE E INTERMITENTE BCG 220, USO DE COBERTURA DURANTE ENTREVISTA BCG CURSO DE TONFA BCG PLATINAS DO CHO PROIBIÇÃO BCG 194, Uniforme Especial e Distintivo do Policiamento Integrado e Dinâmico -PID/RDQ - BCG 010, de

8 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 7 DECRETO N.º , DE 06 DE AGOSTO DE (PUBLICADO NO DOE Nº , DE 06 DE AGOSTO DE 1986) Aprova o Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Ceará e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ, no uso de suas atribuições legais que lhe confere o Art. 74, item III, da Constituição do Estado, e tendo em vista o que consta no processo n.º 0943/86, da Secretaria de Administração, pertinente a assunto de interesse da Polícia Militar do Ceará, DECRETA: Art. 1º Fica aprovado o Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Ceará (RU/PMCE), que com este baixa assinado pelo Comando Geral da Corporação. Art. 2º É facultado ao Comandante Geral da Polícia Militar do Ceará, respeitadas as normas do Art. 5º do Regulamento aprovado por este Decreto, estabelecer uniformes para o pessoal civil dos serviços administrativos. Art. 3º Compete, ainda, ao Comandante Geral estabelecer normas para aplicação do Regulamento ora aprovado. 2 Art. 4º Este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário PALÁCIO DA ABOLIÇÃO DO ESTADO DO CEARÁ, em Fortaleza, 06 de agosto de LUIZ GONZAGA FONSECA MOTA Governador do Estado 1 Consolidado pelo: DEC , de ; Ato Complementar ao RUPM nº 001/2007-GC; Portaria nº 018/2009-GC - - BCG 050, ; Portaria nº 049/2009 GC - BCG 050, ; Portaria nº 225/2011-GC - BCG Ver: DECRETO /08 - Art.15. O Comandante-Geral da Polícia Militar do Ceará poderá criar ou modificar os uniformes da Corporação.

9 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 8 REGULAMENTO DE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR DO CEARÁ RUPMCE (Anexo ao Decreto /86) CAPÍTULO I DAS NORMAS GERAIS FINALIDADE Art. 1º. O presente Regulamento tem por finalidade prescrever os uniformes da Polícia Militar do Ceará, bem assim regular seu uso e emprego, posse e confecção. TERMO UNIFORME Parágrafo único. Para fins deste Regulamento, a expressão uniformes compreende as peças do vestuário e as peças complementares, insígnias e distintivos que a eles se aplicam. CONCEITO DE UNIFORME Art. 2º. O uniforme é o símbolo da autoridade e seu uso correto é elemento primordial na apresentação individual e coletiva do pessoal da Polícia Militar, constituindo-se em importante fator para o fortalecimento da disciplina, o desenvolvimento do espírito de corpo e o bom conceito da Corporação no seio da opinião pública. OBRIGAÇÃO E FISCALIZAÇÃO Art. 3º. Constitui obrigação do Policial-Militar zelar por seus uniformes, bem como pela apresentação de seus subordinados. USO DE UNIFORME E CONDUTA DURANTE O EXPEDIENTE BCG 022, Nota n.º 194/2009-GAB.ADJ O CEL PM, CMT-G ADJ no uso de suas atribuições legais e com fundamento no art. 25, V, c/c art. 183 e seus parágrafos, do Regulamento Interno e dos Serviços Gerais, baixado pela Portaria Ministerial nº. 366, de 30 de julho de 2002, RECOMENDA que os Oficiais e Praças desta Corporação observem o fiel cumprimento das determinações abaixo:

10 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 9 1) Todos os oficiais e praças prontos no serviço permanecerão no quartel durante o expediente, de onde só poderão afastar-se os oficiais, mediante permissão do Cmt U, que poderá delegá-la ao SCmt, e as praças com autorização dos respectivos Cmt SU ou chefes de repartição interna. 2) Durante o expediente, oficiais e praças manter-se-ão com o uniforme previsto e devotar-se-ão, exclusivamente, ao exercício de suas funções e aos misteres profissionais. 3) Aos oficiais é permitido entrar ao quartel em trajes civis a fim de se uniformizarem na OPM. 4) Aos praças é permitida a entrada ao quartel em trajes civis desde que o façam antes do início do expediente ou depois dele. EXCLUSIVIDADE DO USO Art. 4º. Os uniformes prescritos neste Regulamento, bem como as peças complementares, insígnias, distintivos e cores neles estabelecidos e regulados são exclusivamente da Polícia Militar, considerado de uso privativo. COMPETÊNCIA PARA REGULAMENTAR Art. 5º. O Governador do Estado, ouvido o Estado-Maior do Exército, regulamentará, através de Decreto, o uso de condecorações, bem como a instituição de distintivos, estandartes, insígnias de comandos e flâmulas a serem adotadas pela Corporação. ATOS COMPLEMENTARES AO RUPM UNIFORMES INSTITUCIONAIS PROIBE MODIFICAÇÕES - BCG Nota nº 1.963/2011-GAB.ADJ -... RESOLVE determinar a todos os integrantes desta Corporação que observem o fiel cumprimento do Regulamento de Uniformes da Corporação, evitando criar ou modificar suas peças. Os Comandantes de OPM, Chefes de Seções, Diretores e Grandes Comandos divulguem junto à tropa, cumpram e fiscalizem o cumprimento desta determinação, adotando, se for o caso, as medidas disciplinares em caso de desobediência. Fortaleza, 29 de setembro de 2011 Parágrafo único - Ao Comandante Geral compete, desde que não fira o prescrito neste artigo, extinguir, criar ou modificar distintivos, estandartes, insígnias de comando e flâmulas, bem como baixar os atos complementares a este Regulamento, relativos a: I - descrição das peças dos uniformes;

11 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 10 II - uniformes especiais; e III - uso e emprego de uniformes. REGULAMENTAÇÃO DE BREVÊS, MEDALHAS, DISTINTIVOS E PEÇAS COMPLEMENTARES PORTARIA 018/2009-GC Art.6º. Parágrafo Único. O Comando da Polícia Militar regulamentará a aposição de brevês de cursos ou similares, medalhas, barretas ou outros distintivos. Art.16. De acordo com o disposto no artigo 6º do Decreto nº , fica autorizada a aposição, nos 3º e 6º uniformes, de, no máximo, três brevês de cursos. 1º. Na parte central, acima do bolso do lado direito, poderão ser colocados dois brevês de cursos realizados em instituições militares, um abaixo do outro. 2º. Na parte central do bolso do lado direito poderá ser colocado o brevê do último curso de formação, habilitação, aperfeiçoamento ou superior de polícia ou equivalente. 3º. No uniforme 3º B somente será permitida a aposição do brevê do último curso de formação, habilitação, aperfeiçoamento ou superior de polícia ou equivalente, sendo colocado sobre o bolso do lado direito. 4º. No uniforme 6º G não será permitida a aposição de brevês. 5º. O brevê previsto para o 3º uniforme será em metal dourado para os oficiais e em metal prateado para os graduados. 6º. O brevê previsto para o 6º uniforme será em etiqueta monocromática bordada em alta definição. 7º. Não será permitida a aposição de qualquer outro curso diferente do disposto neste artigo, bem como de barreta, agilda, designações de cursos ou estágios ou boton de qualquer natureza. BREVÊS DOS UNIFORMES DA GUARDA PALACIANA Portaria nº 233/2008-CM Art.1º. Os uniformes próprios da Guarda Palaciana serão aqueles definidos pelo inciso III e alínea b do inciso VI do art.15 do decreto nº , de 06 de agosto de 1986, modificado pelo decreto n º29.482, de 03 de outubro de 2008, incluídas as seguintes alterações: [...] b) Os brevês de cursos ou similares, barretas ou outros distintivos serão amovíveis, confeccionados em acrílico e/ou metal; (DOE nº 213, 07 nov 2008). CRIAÇÃO, MODIFICAÇÃO DE UNIFORMES Art.15. O Comandante-Geral da Polícia Militar do Ceará poderá criar ou modificar os uniformes da Corporação (DECRETO /08).

12 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 11 PROIBIÇÃO DE ALTERAÇÃO Art. 6º. Não é permitido alterar as características dos uniformes, nem aos mesmos sobrepor peças, artigos, insígnias ou distintivos que não os previstos neste Regulamento ou outros devidamente aprovados e cujo uso seja autorizado pelo Comando Geral da Corporação. UNIFORMES INSTITUCIONAIS DETERMINAÇÃO - BCG Nota nº 1.963/2011-GAB.ADJ O Cel PM, Comandante Geral Adjunto no uso de suas atribuições legais e considerando que os uniformes desta PMCE encontram-se regulamentados pelo Decreto nº , de 06 de agosto de 1986, modificado pelo Decreto nº , de 03 de outubro de 2008, bem como pela Portaria nº 225/2011-GC, publicada no BCG nº 138, de ; Considerando que todas as peças dos uniformes institucionais se encontram definidas nos dispositivos acima; Considerando que o uso de boina preta é exclusivo do Regimento Provisório de Policia Montada e da Companhia Provisória de Policiamento com Motos (RAIO); Considerando que o uso de brevês é de no máximo quatro, sendo monocromáticos; Considerando que os modelos de cinto de guarnição e de sapatos sociais devem seguir os padrões normativos; Considerando que é da competência do Comando Geral da Corporação modificar, criar ou extinguir uniformes nesta PMCE; RESOLVE determinar a todos os integrantes desta Corporação que observem o fiel cumprimento do Regulamento de Uniformes da Corporação, evitando criar ou modificar suas peças. Os Comandantes de OPM, Chefes de Seções, Diretores e Grandes Comandos divulguem junto à tropa, cumpram e fiscalizem o cumprimento desta determinação, adotando, se for o caso, as medidas disciplinares em caso de desobediência. Fortaleza, 29 de setembro de USO DE UNIFORME POR PM INATIVO Art. 7º. É vedado ao pessoal da Reserva e Reformados o uso dos Uniformes da Polícia Militar, salvo em casos especiais e com autorização expressa do Comando Geral. USO DE UNIFORMES ESTRANGEIROS OU DAS FFAA Art. 8º. Ao Policial-Militar em serviço fora do Estado ou no Exterior é vedado o uso de peças ou uniformes da FFAA ou Corporações Estrangeiras, exceção feita aos distintivos de alunos de cursos ou de posse dos mesmos.

13 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 12 UNIFORMIZAÇÃO EM SOLENIDADES Art. 9º. Os Policiais-Militares que comparecem fardados a solenidades militares e atos sociais deverão fazê-lo no mesmo uniforme ou correspondente, de acordo com o preconizado no Art. 22. deste Regulamento. UNIFORME PARA TÉRMINO DE CURSO NA PMCE BCG 132, O Cmt Geral da PMCE determina aos Srs Oficiais da Corporação que, em toda e qualquer solenidade de termino de curso, quando funcionarem como assistentes, deverão ostentar uniforme de transito (3º A) com quepe, excetuando-se o Curso de Formação de Oficiais- CFO- quando determinado. Publique- se e Cumpra- se. USO OBRIGATÓRIO DO UNIFORME EM AUDIÊNCIAS E JULGAMENTOS BCG 093, O Cel PM Comandante-Geral da Polícia Militar do Ceará, no uso de suas atribuições legais, e considerando a solicitação constante do Ofício nº 370/2007, da lavra do Exmº. Sr. Henrique Jorge Granja de Castro, Juiz de Direito da Justiça Militar Estadual, RESOLVE DETERMINAR que os policiais militares do serviço ativo da Corporação, quando regularmente requisitados, devem comparecer devidamente uniformizados às audiências e aos julgamentos realizados na Justiça Militar do Estado, seja como membro dos Conselhos de Justiça, seja como acusado ou testemunha, haja vista a previsão legal, nesse sentido, constante da Lei de Organização Judiciária Militar. Os comandantes de OPM, diretores chefes de seções e serviços e assessores cumpram e façam cumprir a presente determinação no âmbito de suas respectivas atribuições. (Transc. da Nota n.º 607/2007-GC). Uso obrigatório do Uniforme em Audiências e Julgamentos BCG Nota nº 1175/2011-GAB CMDº O CEL PM Comandante Geral da Polícia Militar do Ceará, no uso de suas atribuições legais, e considerando a necessidade de padronizar o uniforme adequado aos policiais militares que comparecem em audiências judiciais; Considerando que o policial militar quando regularmente requisitado a comparecer a qualquer ato judicial o faz, representando a Corporação; Considerando que na Justiça Militar do Estado já existe determinação para que os militares compareçam devidamente uniformizados às audiências e julgamentos ali realizados, RESOLVE DETERMINAR que os policiais militares do serviço ativo da Corporação, quando regularmente requisitados a comparecerem à audiências e demais atos judiciais, seja como acusado, vítima ou testemunha que o façam ostentando uniforme da Corporação. Os Comandantes de OPM, Diretores, Chefes de seções e assessores cumpram e façam cumprir a presente determinação no âmbito de suas atribuições. QCG em Fortaleza-CE, 05 de dezembro de 2011.

14 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 13 Uso obrigatório do Uniforme em Audiências na CGD BCG Nota nº 1175/2011-GAB CMDº Determino que os policiais militares do serviço ativo da Corporação, quando regularmente requisitados a comparecerem à audiências na Controladoria Geral de Disciplina, seja como acusado, vítima ou testemunha que o façam ostentando uniforme da Corporação. Os Comandantes de OPM, Diretores, Chefes de seções e assessores cumpram e façam cumprir a presente determinação no âmbito de suas atribuições. QCG em Fortaleza-CE, 05 de dezembro de COMPETÊNCIA PARA DETERMINAR UNIFORMES EM SOLENIDADES 1º - Compete aos Comandantes de Unidades da Capital e do Interior e Subunidades Isoladas do Interior, a designação de uniformes para cada solenidade, bem como o traje correspondente para civis. Maior 3. 2º - Na Capital do Estado, a designação será feita pelo Chefe do Estado EQUIPARAÇÃO ENTRE ASPIRANTES E OFICIAIS Art. 10. Para fins deste Regulamento, desde que não haja restrições expressa, aos Aspirantes-a-Oficial aplicar-se-ão as mesmas prescrições referentes aos Oficiais PM. POSSE OBRIGATÓRIA Art.11. São de posse obrigações ou uniformes referidos no Capítulo II deste Regulamento, exceção feitas às ressalvas nele contidas. BENEFICIÁRIOS COM FORNECIMENTO DE UNIFORMES PELA PMCE Art.12. Os uniformes dos Alunos-Oficiais PM, dos Cabos e Soldados serão fornecidos pela Corporação, conforme prescrições estabelecidas pelo Comando Geral. 3 Comandante-Geral Adjunto

15 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 14 COMPETÊNCIA PARA SOLUCIONAR AS OMISSÕES Art. 13. Os casos omissos neste Regulamento serão solucionados pelo Comandante Geral da Corporação. CAPÍTULO II DA CLASSIFICAÇÃO, COMPOSIÇÃO, POSSE E USO DOS UNIFORMES BÁSICOS CLASSIFICAÇÃO DOS UNIFORMES Art. 14. É a seguinte a classificação dos uniformes básicos da Polícia Militar do Ceará: I - de gala; II - de solenidade e atividades sociais; III - de trânsito; IV - de parada; (Revogado por força do art. 8º da Portaria nº 225/2011-GC) V - de atividade internas; VI - de instrução, serviço e operações e, VII - de educação física. COMPOSIÇÃO DOS UNIFORMES Art. 15. A composição dos uniformes básicos da Polícia Militar do Ceará obedece às seguintes prescrições: UNIFORMES DE GALA 1º UNIFORME I - De Gala 1º Uniforme (Redação da Portaria 225/2011-GC) a) 1º Uniforme A (1º A) Quepe azul escuro; Túnica branca aberta; Camisa branca de mangas compridas com colarinho duplo; Gravata preta vertical; Calça azul noturno; cinto de nylon preto; Sapatos pretos; Meias pretas e, Luvas brancas de cano (para Oficiais) - (Ver Art. 1º da Portaria nº 225/2011-GC).

16 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 15 b) 1º Uniforme B (1º B) 225/2011-GC) Idêntico ao 1º A, exceto a gravata que é horizontal (Ver Art. 1º da Portaria nº UNIFORMES PARA SOLENIDADE E ATIVIDADES SOCIAIS 2º UNIFORME II - De Solenidades e Atividades Sociais 2º Uniforme (Redação da Portaria 225/2011-GC) a) 2º uniforme A (2º A) Quepe azul escuro; túnica azul noturno; Camisa branca de mangas compridas com colarinho duplo; Gravata preta vertical; Calça azul noturno; cinto de nylon preto; Sapatos pretos e, Meias pretas. (Ver Art. 1º da Portaria nº 225/2011- GC). UNIFORME DOS JUÍZES MILITARES RECOMENDAÇÃO BCG 190, Nota nº 1461/2010-GAB.ADJ - Recomendo aos Oficiais desta Corporação que compõem os Conselhos de Justiça ou Permanente na JME, a usarem o uniforme 2º A (túnica azul) nas audiências de Julgamento em que estejam exercendo a função de Juiz Militar. QCG em Fortaleza-CE, 08 de outubro de b) 2º Uniforme B (2º B) Idêntico ao 2º A, exceto a gravata que é horizontal c) 2º Uniforme C (2º C) Revogado por força do art. 8º da Portaria nº 225/2011-GC UNIFORMES DE TRÂNSITO 3º UNIFORME III - De Trânsito - 3º Uniforme (Redação do Art. 2º, Dec /2008) a) 3º Uniforme A (3º A) 1) camisa bege claro, manga curta, cor referência pantone internacional TP; 2) calça azul escuro, cor referência pantone internacional TP;

17 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 16 3) camisa de malha preta, sendo confeccionada em poliviscose, contendo, do lado esquerdo, o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, sendo a identificação do posto e nome, dos oficiais, na cor dourada, e a da graduação e nome, das praças, prateada. O tipo sanguíneo e o fator RH serão na cor vermelha, sendo apostos do lado esquerdo, após a identificação do posto ou graduação e nome. Ficando proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo (Ver art. 3º e 1º, 2º e 6º c/c 1º, art. 15 da Port 018/2009-GC) 4 PORTARIA 018/2009-GC Art. 4º. A camisa de malha preta integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará somente poderá ser utilizada sob as camisas de manga curta e longa, previstas no 3º e 6º uniformes. 1º. Revogado Portaria 225/2011-GC 2º. Fica terminantemente proibida a utilização da camisa de malha em eventos externos, sem a ela está sobreposta a sua camisa principal, especialmente na execução de policiamento ostensivo (PORTARIA 018/2009). CAMISA DE MALHA PRETA INSTRUÇÃO DE USO BCG 105, Nota nº 856/2009-GAB. ADJ O uso da camisa de malha preta, parte integrante do novo uniforme da PMCE, como disposto no art. 4º da Portaria n 018/2009-GC, de 11 de março de 2009, deve obedecer aos seguintes quesitos: 1. sob as camisas dos uniformes 3º e 6º; 2. (REVOGADO) Assim sendo, é TERMINANTEMENTE PROIBIDO seu uso, de forma isolada: 1. em trânsito; 2. em quartéis onde o militar não exerça suas funções; 3. (REVOGADO). Fortaleza, 09 de junho de Assina: Hélio Severiano de Vasconcelo Júnior - Cel PM, COMANDANTE-GERAL ADJUNTO/PMCE 4) cinto de nylon na cor preta com fivela prateada, contendo o símbolo das Polícias Militares; 4 Art. 3º. A camisa de malha integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) terá as seguintes características: 1º. Nos uniformes 3º A, 3º C, 6º A, 6º B, 6º C, 6º F e 6º H, a camisa terá a cor preta, sendo confeccionada em poliviscose, contendo, do lado esquerdo, o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, sendo a identificação do posto e nome, dos oficiais, na cor dourada, e a da graduação e nome, das praças, prateada. 2º. O tipo sanguíneo e o fator RH serão na cor vermelha, sendo apostos do lado esquerdo, após a identificação do posto ou graduação e nome.

18 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 17 Nota nº 064/2001-GC - modifica a fivela do cinto social dos uniformes da corporação. 1. Substituir a fivela dourada, com o brasão e inscrições da Polícia Militar do Ceará, pela de cor prateada, com formato e dimensões iguais a da anterior, com o símbolo das Polícias Militares do Brasil, ou seja: uma estrela maior circundada por vinte e sete estrelas menores, as quais simbolizam as vinte e sete Polícia Militares do País (BCG 165, ). 5) meia fina de malha na cor preta; 6) sapato na cor preta; 7) quepe na cor da calça com distintivo; 8) distintivo da Organização Policial Militar (OPM), confeccionado na cor dourada, para oficiais e na cor prata, para praças, sendo coberto por material acrílico, medindo 6 cm de altura por 5 cm de largura. Ao centro conterá o brasão da Corporação, na parte superior a OPM a que pertence o policial militar, sendo aposto acima do bolso do lado esquerdo do uniforme (Redação Inciso I, art. 8º Dec /08) PORT. 018/2009-GC Art. 9º. O Distintivo de OPM referente ao Comandante Geral e Comandante Geral Adjunto, terá, em substituição à OPM a que pertencem, a discriminação do cargo que exercem (PORT. 018/2009-GC). Art III - o distintivo de OPM será fornecido pela Corporação sendo pertencente à carga de cada Unidade, devendo ser devolvido por ocasião de transferência do policial militar para outra Unidade (Portaria 018/2009-GC). 9) tarjeta de identificação especificando o nome bordado com letras na cor bege claro, com contorno na mesma cor,sobre tecido na cor preta, referência pantone internacional TP. O tipo sanguíneo e o fator RH do militar estadual bordados na cor vermelha, sendo fixa, não amovível, aposta acima da lapela do bolso direito (Ver art. 10, I do Dec /2008 c/c art. 11 Portaria 018/2009-GC). Uniformes próprios da Guarda Palaciana Portaria nº 233/2008-CM Art.1º. I. a) A tarjeta de identificação referida no caput do art.10 do decreto nº /2008 será amovível, confeccionada em acrílico e metal, na cor preta, letras na cor dourada para oficiais e prata para praças, sendo o contorno na mesma cor, com descrição do fator RH e tipo sanguineo na cor vermelha. (DOE nº 213, 07 nov 2008).

19 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 18 10) insígnia de identificação do posto ou graduação confeccionada em tecido, em forma de luva, na cor preta, referência pantone internacional TP. (redação do 1º, art. 7º, Dec /2008). Para a Guarda Palaciana a insignia do posto dos oficiais obedece o disposto na Portaria 233/2008-CM nos seguintes termos: PORTARIA 233/2008-CM - Art. 1º [...] c) Os oficiais utilizarão o 3º. uniforme A com platinas na cor da calça, cujas insígnias de identificação do posto serão metálicas, concordando com os termos descritos no inciso I do art.7º. do decreto nº29.482/ ) distintivo de Quadro confeccionado em material metálico dourado para os oficiais e prateado para os graduados, sendo aposto na gola da camisa, em ambos os lados (Redação do art. 6º da Portaria 018/2009-GC) 5 b) 3º Uniforme B (3º B): para eventos internos 1) camisa branca de mangas compridas com colarinho duplo, cor referência pantone internacional TP, sem conter tarjeta de identificação e distintivo de OPM. (redação do art. 2º da Portaria 18/2009/GC e pela Portaria 225/2011-GC) 6 Militares; 2) calça azul escuro, cor referência pantone internacional TP; 3) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias 4) tarjeta de identificação; (Revogado por força do art. 2º Port. 018/2009, exceto para Gda Palaciana). Uniformes próprios da Guarda Palaciana Portaria nº 233/2008-CM Art.1º. I. a) A tarjeta de identificação referida no caput do art.10 do decreto nº /2008 será amovível, confeccionada em acrílico e metal, na cor preta, letras na cor dourada para oficiais e prata para praças, sendo o contorno na mesma cor, com descrição do fator RH e tipo sanguineo na cor vermelha. (DOE nº 213, 07 nov 2008). 5) meia fina de malha na cor preta; 6) sapato na cor preta; 5 Art. 6º. O distintivo de quadro previsto nos 3ºs uniformes será confeccionado em material metálico dourado para os oficiais e prateado para os graduados, sendo aposto na gola da camisa, em ambos os lados. 6 Art. 2º. A camisa de manga longa, constante no 3º uniforme B terá a cor branca, cor referência pantone internacional TP, sem conter tarjeta de identificação e distintivo de OPM.

20 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 19 7) gravata vertical na cor preta; 8) distintivo de Quadro confeccionado em material metálico dourado para os oficiais e prateado para os graduados, sendo aposto na gola da camisa do lado direito, e a insígnia de identificação do posto ou graduação, do lado esquerdo da gola da camisa, ambos em material metálico. (Redação da Portaria 018/2009-GC - art. 6º e Prágrafo Único ) 9) insígnia de identificação do posto ou graduação confeccionada em metal, obedecidas às composições deste artigo ( 2º, art. 7º, Dec /08) 10) quepe na cor da calça com distintivo; 11) distintivo da Organização Policial Militar (OPM) (Revogado por força do art. 2º Port. 018/2009). c) 3º Uniforme C (3º C) 1) camisa bege claro, manga curta, referência pantone internacional TP; 2) calça azul escuro, cor referência pantone internacional TP; 3) camisa de malha preta, sendo confeccionada em poliviscose, contendo, do lado esquerdo, o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, sendo a identificação do posto e nome, dos oficiais, na cor dourada, e a da graduação e nome, das praças, prateada. O tipo sanguíneo e o fator RH serão na cor vermelha, sendo apostos do lado esquerdo, após a identificação do posto ou graduação e nome. Ficando proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo (Ver art. 3º e 1º, 2º e 6º da Port 018/2009-GC) 4) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares; 5) meia fina de malha na cor preta; 6) sapato na cor preta; 7) gorro sem pala na cor da calça, tendo ao seu redor um friso dourado, para oficiais, e prateado para os graduados, contendo ainda a insígnia metálica do posto

21 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 20 ou graduação (Redação do art. 5º da Portaria 018/2009-GC c/c 3º, art. 7º Dec /08)7 8) distintivo da Organização Policial Militar (OPM), confeccionado na cor dourada, para oficiais e na cor prata, para praças, sendo coberto por material acrílico, medindo 6 cm de altura por 5 cm de largura. Ao centro conterá o brasão da Corporação, na parte superior a OPM a que pertence o policial militar, sendo aposto acima do bolso do lado esquerdo do uniforme (Redação Inciso I, art. 8º Dec /08) 9) tarjeta de identificação especificando o nome bordado com letras na cor bege claro, com contorno na mesma cor,sobre tecido na cor preta, referência pantone internacional TP, tipo sanguíneo e fator RH do militar estadual bordados na cor vermelha, sendo fixa, não amovível, aposta acima da lapela do bolso direito (Ver art. 10, I 018/2009-GC). do Dec /2008 modificado pelo art. 11 Port. Uniformes próprios da Guarda Palaciana Portaria nº 233/2008-CM Art.1º. I. a) A tarjeta de identificação referida no caput do art.10 do decreto nº /2008 será amovível, confeccionada em acrílico e metal, na cor preta, letras na cor dourada para oficiais e prata para praças, sendo o contorno na mesma cor, com descrição do fator RH e tipo sanguineo na cor vermelha. (DOE nº 213, 07 nov 2008). 10) insígnia de identificação do posto ou graduação confeccionada em tecido, em forma de luva, na cor preta, referência pantone internacional TP. (Redação do 1º, art. 7º, Dec /2008). 11) distintivo de Quadro confeccionado em material metálico dourado para os oficiais e prateado para os graduados, sendo aposto na gola da camisa, em ambos os lados (Ver art. 6º da Portaria 018/2009-GC) d) 3º Uniforme D (3º D) - Oficiais do Quadro de Saúde 8 1) camisa branca, manga curta, cor referência pantone internacional TP; 2) calça branca, cor referência pantone internacional TP; 7 Art. 5º. O gorro sem pala (bibico) previsto no 3º Uniforme C terá ao seu redor um friso dourado, para oficiais, e prateado para os graduados, contendo ainda a insígnia metálica do posto ou graduação. 8 Texto anterior: 3º Uniforme D (3º D) Para Bombeiros. Extinto por força do art. 8º Portaria 225/2011-GC.

22 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 21 3) insígnia de identificação em forma de luva, na cor branca, referência pantone internacional TP (Redação 4º, art. 7º Dec /08) 4) camisa de malha branca confeccionada em poliviscose, contendo do lado esquerdo o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto e nome, ambos na cor preta, e tipo sanguíneo e fator RH, na cor vermelha, ficando proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo (Redação dos 3º e 6º, art. 3º da Portaria 018/2009-GC) 9 5) cinto de nylon na cor branca com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares em alto relevo; 6) meia fina de malha na cor branca; 7) sapato na cor branca; 8) gorro sem pala, na cor branca, com insígnia de identificação do posto ou graduação; 9) distintivo da Organização Policial Militar (OPM), confeccionado na cor dourada, para oficiais e na cor prata, para praças, sendo coberto por material acrílico, medindo 6 cm de altura por 5 cm de largura. Ao centro conterá o brasão da Corporação, na parte superior a OPM a que pertence o policial militar, sendo aposto acima do bolso do lado esquerdo do uniforme (Redação Inciso I, art. 8º Dec /08). 10) distintivo de Quadro confeccionado em material metálico dourado para os oficiais e prateado para os graduados, sendo aposto na gola da camisa, em ambos os lados (redação alterada pelo art. 6º da Portaria 018/2009-GC). 11) tarjeta de identificação especificando o nome bordado com letras na cor preta, com contorno na mesma cor, sobre tecido da cor da calça, tipo sanguíneo e fator RH do militar estadual bordados na cor vermelha, sendo fixa, não amovível, 9 Art. 3º. A camisa de malha integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) terá as seguintes características: 3º. No 3º Uniforme D a camisa terá a cor branca, sendo confeccionada em poliviscose, contendo do lado esquerdo o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto e nome, ambos na cor preta, e tipo sanguíneo e fator RH, na cor vermelha. 6º. Fica proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo.

23 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 22 aposta acima da lapela do bolso direito (Ver art. 10, II do Dec /2008 c/c Portaria 018/2009-GC). EXTINÇÃO DOS UNIFORMES DE PARADA IV - De Parada 4º Uniforme Uniformes extintos por força do art. 8º da Portaria nº 225/2011-GC. UNIFORMES PARA ATIVIDADES INTERNAS/EXPEDIENTE 5º UNIFORME V - De Atividades Internas 5º Uniforme a) 5º Uniforme A (5º A) Gorro sem pala azul escuro (bibico); Camisa de malha preta, manga curta; Calça azul escuro; cinto de nylon preto; Sapatos pretos e Meias pretas (Ver Art. 1º, Port. 225/2011). b) 5º Uniforme B (5º B) Idêntico aos uniformes tipo 6º (exceto 6º G), com uso da camisa de malha na cor correspondente ao uniforme da OPM. (Ver Art. 1º, Port. 225/2011). UNIFORMES PARA O SERVIÇO, INSTRUÇÃO E OPERAÇÕES 6º UNIFORME 10 VI - De Instrução, Serviço e Operação 6º Uniforme: (Redação art. 3º Dec. nº /2008) a) 6º Uniforme A - (6º A) - Policiamento Ostensivo Geral 1) camisa verde, manga longa, cor referência pantone internacional TP; 2) calça verde, cor referência pantone internacional TP; 3) camisa de malha preta, sendo confeccionada em poliviscose, contendo, do lado esquerdo, o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, sendo a identificação do posto e nome, dos oficiais, na cor dourada, e a da graduação e nome, das 10 UNIFORME DE EXPEDIENTE ÀS SEXTAS-FEIRAS - BCG 042, DETERMINO aos gestores dos diversos órgãos desta Corporação que utilizem e orientem seus subordinados a utilizarem o uniforme 6º B (sol-a-sol) durante o expediente das sextas-feiras. [...] O descumprimento desta determinação implicará nas sanções previstas no CDPM/BM. BCG O Cel PM Subcomandante Geral da Corporação, relembra a todo efetivo da PMCE, que encontra-se em pleno vigor a Nota para Boletim n.º 082/2003-EMG, publicada no BCG n.º 014, de 21 de janeiro de 2003, concernente ao uso do uniforme de instrução 6.º B, em todas às sextas-feiras no expediente diário. (Transc. da Nota n.º 373/2005-EMG). BCG O Cel PM Comandante Geral da Corporação, no uso de suas atribuições legais, determina aos segmentos subordinados, que doravante todas as sextas-feiras, a partir do dia 24/01/03, todos os policiais militares deverão comparecer aos expedientes em suas respectivas OPMs trajando o uniforme 6.º B (instrução). (Transc. à Nota n.º 082/2003-EMG).

24 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 23 praças, prateada. O tipo sanguíneo e o fator RH serão na cor vermelha, sendo apostos do lado esquerdo, após a identificação do posto ou graduação e nome. Ficando proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo (Ver art. 3º e 1º e 2º da Port 018/2009-GC) 4) distintivo da Organização Policial Militar (OPM), contendo, ao centro o brasão da Corporação e, acima, a OPM a que pertence o policial militar, devendo tal Distintivo ser confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição, medindo 6 cm de altura por 5 cm de largura, sendo aposto acima do bolso do lado esquerdo do uniforme. (Ver Inciso II, art. 8º Dec /08 modificado pelo art. 10, Portaria 018/2009-GC) 11. 5) insígnia de identificação do posto ou graduação confeccionada em tecido, em forma de luva, na cor preta, referência pantone internacional TP. (Redação do 1º, art. 7º, Dec /2008). Militares; 6) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias 7) colete de proteção balístico na cor preta, utilizado, prioritariamente, quando da execução do policiamento ostensivo (Ver Art. 17 da Portaria 018/2009- GC) 12 PORTARIA 018/2009-GC. Art. 17. Parágrafo único. A capa tática para colete balístico somente poderá ser utilizada pelas tropas especializadas da Polícia Militar (Companhias do Batalhão de Polícia de Choque e Grupo RAIO, do Pelotão de Motos). 8) meia fina de malha na cor preta; 9) fiel na cor preta; 11 Art. 10º. O Distintivo de OPM previsto para os uniformes 6º A, 6º B, 6º C, 6º D, 6º E, 6º F e 6º H constante no inciso II do artigo 8º do Decreto nº \08, conterá, ao centro o brasão da Corporação e, acima, a OPM a que pertence o policial militar, devendo tal Distintivo ser confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição. Parágrafo único. O Distintivo de OPM referente ao policiamento comunitário terá em substituição à OPM a que pertence o militar que nele trabalhe, a sigla RONDA. 12 Art. 17. O colete balístico previsto para os 6ºs uniformes será utilizado, prioritariamente, quando da execução do policiamento ostensivo. Parágrafo único. A capa tática para colete balístico somente poderá ser utilizada pelas tropas especializadas da Polícia Militar (companhias do Batalhão de Polícia de Choque e Grupo RAIO, do Pelotão de Motos).

25 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 24 Art. 18. Fica autorizada aos integrantes da 3ª e 4ª Companhia de Policiamento de Guarda. (3ª e 4ª CPG) a utilização de cinto portaarmamento e equipamento, fiel e cadarços do coturno, todos na cor branca, previstos para o 6º uniforme A (Portaria 018/2009-GC). 10) apito metálico; 11) cinto porta-armamento e equipamento na cor preta; PORTARIA 018/2009-GC.- Art. 18. Fica autorizada aos integrantes da 3ª e 4ª Companhia de Policiamento de Guarda. (3ª e 4ª CPG) a utilização de cinto porta-armamento e equipamento, fiel e cadarços do coturno, todos na cor branca, previstos para o 6º uniforme A. PORTARIA Nº 001/2006-GAB ADJ - 5. O cinto de guarnição deve ser utilizado em conjunto com o uniforme 6º B, vedando-se seu uso no uniforme 3º A. (BCG 121, de 28 de junho de 2006) PEÇAS DE UNIFORME INSTRUÇÕES DE USO - BCG nº 152, Visando disciplinar o uso de uniforme de nossa Corporação, e face as últimas observações feitas por este Comando, relativas a este fato determino aos diretores, Chefes de Seções Comandantes de Unidades e Subunidades da capital e interior, que exijam seus comandantes, o fiel cumprimento de nosso Regulamento de Uniformes(RUPM), e que orientem aos Oficiais de serviço, para que exijam o uso correto de uniformes, sobre pena de serem responsabilizados disciplinarmente. Observando os seguintes itens: 5) Cinto de Guarnição para uso externo, exclusivamente no uniforme de instrução (Sol. à Nota 294/95-EMG) 12) coturno cano curto na cor preta com detalhes na cor verde; DEC / Art.4º. Os policiais militares que exercem função de motociclista deverão utilizar coturno cano longo, cor preta, compatível com o exercício da função desempenhada. Parágrafo único. Conforme regulamentação administrativa do Comando da Corporação, as organizações policiais militares (OPM) que executam policiamento especial poderão utilizar coturnos longos Art. 18. Fica autorizada aos integrantes da 3ª e 4ª Companhia de Policiamento de Guarda. (3ª e 4ª CPG) a utilização de cinto portaarmamento e equipamento, fiel e cadarços do coturno, todos na cor branca, previstos para o 6º uniforme A (Portaria 018/2009-GC). 13) gorro com pala, cor verde, referência PANTONE internacional TP, contendo brasão do Estado (tendo 6 cm de comprimento e 4 cm de

26 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 25 largura, confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição, com as cores no padrão definido em legislação específica) tendo ainda, na parte inferior, a designação Polícia Militar, em caixa alta, letras na cor preta e fundo na cor cinza e a (ver 2º, art. 11 deste Decreto modificado pelo art. 14 Port. 018/2009-GC) 13 ; Art Parágrafo Único - Nos demais 6º uniformes o Brasão do Estado será monocromático (Portaria 018/2009-GC) 14) tarjeta de identificação especificando o nome bordado com letras verde claro, com contorno na mesma cor, sobre tecido na cor preta, referência pantone internacional TP, tipo sanguíneo e fator RH do militar estadual bordados na cor vermelha, sendo fixa, não amovível, aposta acima da lapela do bolso direito (Ver art. 10, IIII do Dec /2008 c/c Portaria 018/2009-GC). b) 6º Uniforme B - (6º B) - Policiamento de Trânsito Idêntico ao 6º A, exceto o cinto porta-armamento e equipamento e o fiel que são na cor branca; Para a Guarda Palaciana obedece ainda o disposto na Portaria 233/2008-CM nos seguintes termos: Portaria nº 233/2008-CM Art. 1º [...] a) Boina na cor preta, aposta do Brasão da Casa Militar, instituído pelo decreto nº , de 07 de janeiro de 2005; b) Cadarço do coturno na cor branca. Brasão da Casa Militar c) 6º Uniforme C (6º C) - Policiamento Ostensivo Montado Idêntico ao 6º A, com exceção da calça que será tipo culote e o coturno que será bota de montaria, cano longo, com esporas sem roseta. A cobertura é boina preta, tipo francesa. 13 Art.11. 2º. O gorro com pala, previsto nos 6º uniformes, conterá o brasão do Estado, tendo 6 cm de comprimento e 4 cm de largura, sendo confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição, com as cores no padrão definido em legislação específica, tendo ainda, na parte inferior, a designação Polícia Militar, em caixa alta, letras na cor preta e fundo na cor cinza (Decreto /2008).

27 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 26 Portaria 225/ Art. 3º - A cobertura do uniforme 6º C (Policiamento Ostensivo Montado) passa a ser a boina preta, tipo francesa Dec /08 - Art.5º. Parágrafo único. As OPM s que executam policiamentos especiais poderão utilizar capacete com outras características, conforme regulamentação do Comando da Corporação. Portaria /2006-Gab.Adj. 1. A cobertura dos uniformes é a seguinte: - Chapéu aba larga (6º B) - EPMont d) 6º Uniforme D (6º D) - Policiamento de Meio Ambiente 1) camisa rajada, manga longa, com fundo bege escuro, cor referência pantone internacional TP, verde claro, cor referência pantone internacional TP, verde escuro, cor referência pantone internacional TP e vermelha, cor referência pantone internacional TP; 2) calça rajada nas mesmas cores da camisa; 3) camisa em algodão, cor rajada, na cor da respectiva farda, sendo confeccionada em poliviscose e terá do lado esquerdo o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, ambos na cor preta, e tipo sanguíneo e fator RH, na cor vermelha, ficando proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo (Ver 4º e 6º, art. 3º Port. 018/2009-GC) ) insígnia de identificação do posto ou graduação confeccionada em material emborrachado, fundo preto, com insígnias do posto ou graduação na cor cinza; (Redação 5º, art. 7º Dec /08). 6) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares; 7) colete de proteção balístico na cor preta, utilizado, prioritariamente, quando da execução do policiamento ostensivo (Ver Art. 17 da Portaria 018/2009- GC) 8) meia fina de malha na cor preta; 14 Art. 3º. A camisa de malha integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) terá as seguintes características: 4º. No 6ºs Uniformes D e E, a camisa terá a cor rajada, na cor da respectiva farda, sendo confeccionada em poliviscose e terá do lado esquerdo o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, ambos na cor preta, e tipo sanguíneo e fator RH, na cor vermelha.

28 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 27 9) fiel na cor verde escuro; 10) apito metálico; 11) cinto porta-armamento e equipamento na cor preta; 12) coturnos cano curto na cor preta com detalhes na cor verde; 13) gorro com pala camuflado nas mesmas cores da camisa, contendo brasão do Estado tendo 6 cm de comprimento e 4 cm de largura, sendo confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição, tendo ainda, na parte inferior, a designação Polícia Militar, em caixa alta, letras na cor preta e fundo na cor cinza; ( 2º, Art. 11, Dec /2008 c/c Parágrafo único art. 14 Port. 018/2009-GC) 14) [o item 14 não consta no Decreto /08. 15) tarjeta de identificação especificando o nome bordado com letras na cor preta, com contorno na mesma cor, sobre tecido na cor marrom madeira, tipo sanguíneo e fator RH do militar estadual bordados na cor vermelha, sendo fixa, não amovível, aposta acima da lapela do bolso direito (Ver art. 10, IV do Dec /2008 c/c Portaria 018/2009-GC). 16) distintivo da Organização Policial Militar (OPM), contendo, ao centro o brasão da Corporação e, acima, a OPM a que pertence o policial militar, devendo tal Distintivo ser confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição, medindo 6 cm de altura por 5 cm de largura, sendo aposto acima do bolso do lado esquerdo do uniforme. (Redação Inciso II, art. 8º Dec /08 modificado pelo art. 10, Portaria 018/2009-GC); e) 6º Uniforme E (6º E) - Policiamento de Choque 1) camisa manga longa rajada com fundo cinza e detalhes nas cores preta, referência pantone internacional TC, castanho escuro, referência pantone internacional TC e castanho claro, referência pantone internacional TC; 2) calça rajada nas mesmas cores da camisa; 3) camisa em algodão, cor rajada, na cor da respectiva farda, confeccionada em poliviscose e terá do lado esquerdo o brasão da corporação, bordado

29 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 28 diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, ambos na cor preta, e tipo sanguíneo e fator RH, na cor vermelha, ficando proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo (Redação dos 4º e 6º, art. 3º Portaria 018/2009-GC). 4) insígnia de identificação do posto ou graduação confeccionada em material emborrachado, fundo preto, com insígnias do posto ou graduação na cor cinza; (Redação 5º, art. 7º Dec /08). 5) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares; 6) colete de proteção balístico na cor preta, utilizado, prioritariamente, quando da execução do policiamento ostensivo (Redação do Art. 17 da Portaria 018/2009-GC) 7) meia fina de malha na cor preta; 8) fiel na cor vermelha; 9) apito metálico; 10) cinto porta-armamento e equipamento na cor preta; 11) coturnos cano curto na cor preta (Redação do art. 7º da Portaria 018/2009-GC) 15 12) boina vermelha, tipo franesa, contendo brasão do Estado e a inscrição Polícia Militar; (Ver art. 4º, Portaria nº 225/2011-GC) 13) tarjeta de identificação especificando o nome bordado com letras na cor preta, com contorno na mesma cor, sobre tecido na cor da farda, tipo sanguíneo e fator RH do militar estadual bordados na cor vermelha, sendo fixa, não amovível, aposta acima da lapela do bolso direito (Ver art. 10, V do Dec /2008 c/c Portaria 018/2009-GC). 14) distintivo da Organização Policial Militar (OPM), contendo, ao centro o brasão da Corporação e, acima, a OPM a que pertence o policial militar, devendo tal Distintivo ser confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição, 15 Art. 7º. O coturno previsto nos 6ºs Uniformes E e F terá cano curto e cor preta.

30 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 29 medindo 6 cm de altura por 5 cm de largura, sendo aposto acima do bolso do lado esquerdo do uniforme. (Redação Inciso II, art. 8º Dec /08 modificado pelo art. 10, Portaria 018/2009-GC) 16. f) 6º Uniforme F (6º F) - Policiamento de Choque (Grupo de Ações Táticas Especiais) 1) camisa na cor preta, manga longa, cor referência pantone internacional TP; 2) calça na cor preta, cor referência pantone internacional TP; 3) camisa de malha preta, sendo confeccionada em poliviscose, contendo, do lado esquerdo, o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, sendo a identificação do posto e nome, dos oficiais, na cor dourada, e a da graduação e nome, das praças, prateada. O tipo sanguíneo e o fator RH serão na cor vermelha, sendo apostos do lado esquerdo, após a identificação do posto ou graduação e nome, ficando proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo (Ver art. 3º e 1º, 2º e 6º da Port 018/2009-GC) 17. 4) insígnia de identificação do posto ou graduação confeccionada em material emborrachado, fundo preto, com insígnias do posto ou graduação na cor cinza; (Redação 5º, art. 7º Dec /08). 5) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares; 6) colete de proteção balístico na cor preta, utilizado, prioritariamente, quando da execução do policiamento ostensivo (Ver Art. 17 da Portaria 018/2009- GC) 16 Art. 10º. O Distintivo de OPM previsto para os uniformes 6º A, 6º B, 6º C, 6º D, 6º E, 6º F e 6º H constante no inciso II do artigo 8º do Decreto nº \08, conterá, ao centro o brasão da Corporação e, acima, a OPM a que pertence o policial militar, devendo tal Distintivo ser confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição. Parágrafo único. O Distintivo de OPM referente ao policiamento comunitário terá em substituição à OPM a que pertence o militar que nele trabalhe, a sigla RONDA. 17 Art. 3º. A camisa de malha integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) terá as seguintes características: 1º. Nos uniformes 3º A, 3º C, 6º A, 6º B, 6º C, 6º F e 6º H, a camisa terá a cor preta, sendo confeccionada em poliviscose, contendo, do lado esquerdo, o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, sendo a identificação do posto e nome, dos oficiais, na cor dourada, e a da graduação e nome, das praças, prateada. 2º. O tipo sanguíneo e o fator RH serão na cor vermelha, sendo apostos do lado esquerdo, após a identificação do posto ou graduação e nome.

31 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 30 7) meia fina de malha na cor preta; 8) fiel na cor preta; 9) apito metálico; 10) cinto porta-armamento e equipamento na cor preta; 11) coturnos cano curto na cor preta (Redação do art. 7º da Portaria 018/2009-GC) 12) boina preta tipo francesa, contendo brasão do Estado e a inscrição Polícia Militar; (Ver Art. 5º, Portaria 225/2011-GC) 13) tarjeta de identificação especificando o nome bordado com letras na cor branca, com contorno na mesma cor, sobre tecido na cor preta., tipo sanguíneo e fator RH do militar estadual bordados na cor vermelha, sendo fixa, não amovível, aposta acima da lapela do bolso direito (Ver art. 10, VI do Dec /2008 c/c Portaria 018/2009-GC). 14) distintivo da Organização Policial Militar (OPM), conterá, ao centro o brasão da Corporação e, acima, a OPM a que pertence o policial militar, devendo tal Distintivo ser confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição, medindo 6 cm de altura por 5 cm de largura, sendo aposto acima do bolso do lado esquerdo do uniforme. (Redação Inciso II, art. 8º Dec /08 modificado pelo art. 10, Portaria 018/2009-GC 18 ; g) 6º Uniforme G (6º G) - Policiamento de Praia 1) camisa de malha branca, mangas curtas, com gola pólo e punhos na cor preta, sendo confeccionada em poliviscose, tendo, do lado esquerdo, à altura do peito, o distintivo de OPM. Na manga do lado esquerdo conterá o brasão da corporação e fixada na manga do lado direito a 8cm da costura superior a Bandeira do Estado do Ceará em etiqueta monocromática bordada em alta definição, medindo 7cm de comprimento por 4,5cm de largura. Na parte posterior da camisa, à altura dos ombros, conterá o nome Polícia Militar, em caixa alta, com letras na cor preta, ficando proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra 18 Art. 10º. O Distintivo de OPM previsto para os uniformes 6º A, 6º B, 6º C, 6º D, 6º E, 6º F e 6º H constante no inciso II do artigo 8º do Decreto nº \08, conterá, ao centro o brasão da Corporação e, acima, a OPM a que pertence o policial militar, devendo tal Distintivo ser confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição. Parágrafo único. O Distintivo de OPM referente ao policiamento comunitário terá em substituição à OPM a que pertence o militar que nele trabalhe, a sigla RONDA.

32 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 31 identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo (Redação dos 5º e 6º art. 3º, Portaria 018/2009-GC c/c Art. 6º da Portaria 225/2011-GC). Dec /08 - Art A bandeira do Estado do Ceará será confeccionada em etiqueta monocromática bordada em alta definição, sendo fixada na manga da camisa, lado direito, a 8 cm da costura superior, medindo 7 cm de comprimento por 4,5 de largura 1º. No 6º Uniforme G a bandeira será bordada e terá as mesmas dimensões. 2º No 6º uniforme G o brasão do Estado e o da Corporação serão confeccionados em etiqueta monocromática bordada em alta definição, ficando proibido o bordado direto nos demais uniformes. 2) bermuda verde, cor referência pantone internacional TP; 3) gorro com pala na mesma cor da bermuda, contendo brasão do Estado tendo 6cm de comprimento e 4cm de largura, e a inscrição Polícia Militar em caixa alta, letras na cor preta e fundo na cor cinza; O brasão do Estado e o da Corporação serão confeccionados em etiqueta monocromática bordada em alta definição, ficando proibido o bordado direto nos demais uniformes (Redação da Portaria 018/2009-GC - Art. 15º. 2º) Militares; 4) tênis na cor preta; 5) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias 7) meia fina de malha na cor preta; 8) cinto porta-armamento e equipamento na cor preta; 9) tarjeta de identificação composta do posto ou graduação e nome do policial, ambos na cor preta, e tipo sanguíneo e fator RH na cor vermelha, todos bordados diretamente na camisa e apostos do lado esquerdo, abaixo do distintivo de OPM (Ver art. 10, VII, Dec /2008 modificado pela Portaria 018/2009-GC) 19 ; Dec /08 - Art.7º 6º. O 6º Uniforme G não terá insígnia de identificação do posto ou graduação. Portaria 018/ Art º. No uniforme 6º G não será permitida a aposição de brevês Portaria 197/2011 Art No uniforme 6º G não será permitida a aposição de distintivos, brevês, medalhas ou barretas. 19 Art. 12º. A Tarjeta de Identificação prevista para o uniforme constante no inciso VII do artigo 10 do Decreto nº \08, será composta do posto ou graduação e nome do policial, ambos na cor preta, e tipo sanguíneo e fator RH na cor vermelha, todos bordados diretamente na camisa e apostos do lado esquerdo, abaixo do distintivo de OPM.

33 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 32 h) 6º Uniforme H (6ºH) - Policiamento Urbano a Pé e Motorizado do Ronda do Quarteirão e de Policiamento Turístico (PMTUR) TP; 1) camisa azul claro, manga curta, cor referência PANTONE internacional 2) calça azul escuro, cor referência pantone internacional TP; 3) insígnia de identificação do posto ou graduação confeccionada em tecido na cor preta, referência pantone internacional TP, tendo as estrelas, divisas e armas as mesmas características e cores acima especificadas (Redação Art. 7º, 7º, Dec /08 modificado pelo 2º, art. 8º, Port. 018/2009-GC) 21. Obs: A insígnia simples dos oficiais, e as armas e divisas dos graduados, constantes no 6º uniforme H terão a cor azul claro (Art. 7º, 7º, Dec /08). 4) jaqueta de manga longa na mesma cor da calça, contendo o nome Polícia Militar nas costas, bordado na parte superior; (Ver Art. 13 do Dec /2008). 5) camisa de malha preta, sendo confeccionada em poliviscose, contendo, do lado esquerdo, o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, sendo a identificação do posto e nome, dos oficiais, na cor dourada, e a da graduação e nome, das praças, prateada. O tipo sanguíneo e o fator RH serão na cor vermelha, sendo apostos do lado esquerdo, após a identificação do posto ou graduação e nome, ficando proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo (Redação do art. 3º da Portaria 018/2009-GC) 6) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares em alto relevo; 7) colete de proteção balístico dissimulado na cor preta, utilizado, prioritariamente, quando da execução do policiamento ostensivo, aposto sob o uniforme, sendo vedada sua utilização de forma ostensiva. (Ver art. 14 do Dec /2008) 20 Redação do art. 1º da Portaria 018/2009-GC 21 2º. A insígnia de identificação do posto ou graduação prevista para o uniforme 6º H será confeccionada em tecido na cor preta, referência pantone internacional TP, tendo as estrelas, divisas e armas as mesmas características e cores acima especificadas.

34 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 33 8) meia fina de malha na cor preta; 9) fiel na cor preta; 10) apito metálico; 11) cinto porta-armamento e equipamento na cor preta; 12) coturnos cano curto na cor preta; 13) boina na cor azul escuro, com Distintivo de OPM; 14) distintivo da Organização Policial Militar (OPM), contendo, ao centro o brasão da Corporação e, acima, a a sigla RONDA, devendo tal Distintivo ser confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição ) distintivo da Organização Policial Militar (OPM), confeccionado na cor dourada, para oficiais e na cor prata, para praças, sendo coberto por material acrílico, medindo 6 cm de altura por 5 cm de largura. Ao centro conterá o brasão da Corporação, na parte superior a OPM a que pertence o policial militar, sendo aposto acima do bolso do lado esquerdo do uniforme; (redação do Dec /2008) 23 Portaria 018/2009-GC Art Parágrafo único. O Distintivo de OPM referente ao policiamento comunitário terá em substituição à OPM a que pertence o militar que nele trabalhe, a sigla RONDA. IV - o distintivo de OPM da boina, previsto no uniforme 6º H, será confeccionado na cor prata, coberto por material acrílico, medindo 3,5 cm de altura por 2,8 cm de largura. Ao centro conterá o brasão da Corporação. 15) tarjeta de identificação especificando o nome bordado com letras na cor azul claro, com contorno na mesma cor, sobre tecido da cor da calça, tipo sanguíneo e fator RH do militar estadual bordados na cor vermelha, sendo fixa, não amovível, aposta acima da lapela do bolso direito (Ver art. 10, VIII do Dec /2008 c/c Portaria 018/2009-GC). 16) capa de chuva. 22 Art. 10º. O Distintivo de OPM previsto para os uniformes 6º A, 6º B, 6º C, 6º D, 6º E, 6º F e 6º H constante no inciso II do artigo 8º do Decreto nº \08, conterá, ao centro o brasão da Corporação e, acima, a OPM a que pertence o policial militar, devendo tal Distintivo ser confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição. Parágrafo único. O Distintivo de OPM referente ao policiamento comunitário terá em substituição à OPM a que pertence o militar que nele trabalhe, a sigla RONDA. 23 No inciso II do art. 8º do Dec /08, modificado pelo art. 10, Portaria 018/2009-GC informa que o distintivo é confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição. Cremos ser um equívoco haja vista a redação do inciso I trazê-la de forma distinta.

35 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 34 i) 6º Uniforme I (6º I) Força Tática de Apoio 24 Idêntico ao 6º A, exceto a cobertura que é boina preta, tipo francesa; colete de proteção balístico com capa tática preta; ficando vedado o uso de distintivos semi-circulares nas mangas do uniforme. i) 6º Uniforme J (6º J) Instrutor e Monitor de Tiro 25 Idêntico ao 6º A, exceto a cobertura que é o chapéu com abas confeccionado no tecido verde, cor referência pantone internacional TP, e a camisa que é em malha de mangas compridas, cor vermelha de gola olímpica, com brasão colorido da Corporação bordado no lado esquerdo, Posto/Graduação e nome do Instrutor ou Monitor bordado na cor branca juntamente com tipo sanguíneo e fator RH no lado direito; nas costas da camisa a designação TIRO POLICIAL, bordado na cor branca; nas mangas o nome INSTRUTOR ou MONITOR, também na cor branca, aposto com serigrafia ou bordado (modelo em anexo); a) Camisa para monitor Frente 24 Criado por força da Portaria nº 067/2012-GC publicada no BCG nº 042, de Criado por força da Portaria nº 083/2012-GC publicada no BCG nº 050, de

36 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 35 b) Camisa para Instrutor Frente c) Chapéu com abas *** *** *** UNIFORMES PARA ATIVIDADE FÍSICA 7º UNIFORME VII - De Educação Física 7º Uniforme a) 7º Uniforme A (7º A) Para Oficiais Camisa de malha branca, com mangas em algodão; Calção branco com duas listras azuis escuras, (verde bandeira para aluno-oficial); Meias brancas e, Sapatos tipo desporto brancos. (Ver Art. 7º da Portaria 225/2011-GC) b) 7º Uniforme B (7º B) Para Subtenentes e Sargentos Camiseta branca, com mangas, em malha de algodão; Calção preto com duas listas brancas; Meias pretas e, Sapatos tipo desporto pretos.

37 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 36 c) 7º Uniforme C (7º C) Para Cabos e Soldados Camiseta branca, com mangas, em malha de algodão; Calção preto; Meias pretas e, Sapatos tipo desportivo pretos. PROIBE USO DO UNIFORME DE EDUCAÇÃO FÍSICA NOS EXPEDIENTES BCG 004, O Cel QOPM Comandante Geral da Polícia Militar do Ceará, no uso de suas atribuições legais, DETERMINA aos Comandantes de Unidades, Subunidades, Diretores e Chefes de Seções, sediados na Capital e no Interior do Estado, que observem e façam cumprir, a risca, o uso dos uniformes corretos nos expedientes da Corporação, porquanto para cada um deles, deve-se ostentar o fardamento que está previsto, segundo a atividade policial-militar desenvolvida no momento. Portanto, fica proibido terminantemente, o uso do Uniforme de Educação Física nos expedientes administrativos e operacionais nas OPMs da Corporação (Transc. à nota nº 001/2001-GC). POSSE DOS UNIFORMES Art. 16. A posse dos uniformes da Polícia Militar do Ceará obedecerá às seguintes prescrições: Posse obrigatório: a) Pelos Oficiais - Os 1º, 2º, 3º, 4º A, 5ºA e B, 6º e 7ºA Uniformes, nas variações para os Organizações Policiais-Militares ou situações em que servem. b) Pelos Subtenentes e Sargentos - 1º A, 2ºA, 3ºA, 4º A, 5º, 6º e 7ºB Uniformes nas mesmas condições da alínea precedentes. PEÇAS FORNECIDAS PELA PMCE 1º - No caso em que o emprego do uniforme implique no uso de capacete, cinto de couro preto e/ou branco, cinto ginasta, capacete de bombeiros, a obrigatoriedade de posse para oficiais, subtenentes e sargentos se resume às peças principais, ficando a posse destes complementos à obrigação da Corporação, que os entregará por cessão de uso, enquanto durar a missão. DISTRIBUIÇÃO DE UNIFORMES PARA CABOS E SOLDADOS 2º - Os Uniformes de posse obrigatória pelos Cabos e Soldados serão distribuídos pela Corporação, de acordo com plano baixado pelo Comando Geral, constituindo, portanto, propriedade da Polícia Militar.

38 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 37 UNIFORMES ESPECIAIS - DISTRIBUIÇÃO 3º - Os Uniformes Especiais de que trata o item II do Art. 5º deste Regulamento serão de posse da Corporação, nas variações previstas para cada OPM, sendo distribuídos aos oficiais e praças para uso apenas. SITUAÇÕES DE USO DOS UNIFORMES Art. 17. Os Uniformes Básicos da Polícia Militar do Ceará serão usados: I - em reuniões ou solenidades de caráter militar, conforme determinado: 1º e 2º Uniformes e 3º Uniforme A e D. II - em reuniões ou atos sociais, conforme determinado: 1º Uniforme e 2º Uniforme. III - em trânsito, apresentações individuais, solenidades e reuniões correntes e em passeio, conforme determinados: 2º Uniforme A, 3º Uniforme, este último para Cabos e Soldados. IV - em atividades interna e instruções conforme determinado: 5º Uniforme e 7º Uniforme, este último também usado na prática desportiva. COMPETÊNCIA PARA MODIFICAR AS SITUAÇÕES DE USO 1º - Nos termos do Art. 5º deste Regulamento, o Comandante Geral poderá complementar as disposições do presente artigo, bem como estabelecer novas prescrições e suprimir prescrições dele constantes, com vista a atender necessidades que venham a surgir quanto ao uso dos uniformes básicos. CAPÍTULO III DAS INSÍGNIAS, DOS DISTINTIVOS E DAS PEÇAS COMPLEMENTARES DAS INSIGNIAS Art. 18. Revogado por força do art. 19 do Decreto nº , de 03 de outubro de 2008, que trata da matéria em seu art. 7º nos seguintes termos: Art. 7º. A insígnia de identificação do posto ou graduação constante nos uniformes previstos neste Decreto tem como finalidade distinguir o posto ou

39 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 38 graduação do militar estadual, na seguinte forma: (Ver art. 8º, Portaria 018/2009- GC) INSIGNIAS DE OFICIAIS Dos Postos: a) Coronel PM três estrelas douradas compostas; b) Tenente-Coronel PM duas estrelas douradas compostas e uma estrela prateada simples; c) Major PM uma estrela dourada composta e duas estrelas prateadas simples; d) Capitão PM três estrelas prateadas simples; e) 1º Tenente PM duas estrelas prateadas simples; f) 2º Tenente PM uma estrela prateada simples; (será extinta ao vagarem os referidos cargos - Portaria 018/2009-GC Art. 8º - 3º) g) Aspirante PM uma estrela amarela com cinco pontas. INSIGNIAS DE PRAÇAS Das Graduações: a) Subtenente PM um triângulo vazio na cor amarela; b) 1º Sargento PM uma arma cruzada e cinco divisas na cor amarela; c) 2º Sargento PM uma arma cruzada e quatro divisas na cor amarela (será extinta ao vagarem os referidos cargos - Portaria 018/2009-GC Art. 8º - 3º) d) 3º Sargento PM uma arma cruzada e três divisas na cor amarela (será extinta ao vagarem os referidos cargos - Portaria 018/2009-GC Art. 8º - 3º); e) Cabo PM uma arma cruzada e duas divisas na cor amarela; f) Soldado PM uma arma cruzada e uma divisa na cor amarela; FORMATO DAS ESTRELAS Art. 8º 1º. As estrelas compostas e simples, constantes nos postos, terão, respectivamente, oito e quatro pontas (Portaria 018/2009-GC).

40 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 39 MATERIAL DE CONFECÇÃO DAS INSIGNIAS 1º. A insígnia de identificação dos uniformes 3º A, 3º C, 6º A, 6º B e 6º C, será confeccionada em tecido, em forma de luva, na cor preta, referência pantone internacional TP. 2º. A insígnia de identificação do Uniforme 3º B será confeccionada em metal, obedecidas às composições deste artigo. 3º. A insígnia de identificação do gorro sem pala, constante no uniforme 3º C será confeccionada em metal. 4º. A insígnia de identificação do Uniforme 3º D será em forma de luva, na cor branca, referência pantone internacional TP. 5º. A insígnia de identificação dos uniformes 6º D, 6º E e 6º F, será confeccionada em material emborrachado, fundo preto, com insígnias do posto ou graduação na cor cinza. 6º. O 6º Uniforme G não terá insígnia de identificação do posto ou graduação. 7º. A insígnia de identificação do posto ou graduação prevista para o uniforme 6º H será confeccionada em tecido na cor preta, referência pantone internacional TP, tendo as estrelas, divisas e armas as mesmas características e cores acima especificadas (Redação do 2º, art. 8º da Portaria 018/2011-GC). 8º. A insígnia simples dos oficiais, e as armas e divisas dos graduados, constantes no 6º uniforme H terão a cor azul claro. DOS DISTINTIVOS Art. 19. Os distintivos de uso nos uniformes básicos da Polícia Militar são os seguintes: I - Distintivo Básicos dos Policiais-Militares; II - Distintivo da Polícia Militar; III - Distintivo de posse de Curso ou Estágio 26 ; 26 Ver Regulamentação na Portaria 197/2011, Publicada no BCG 128, de

41 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE /08) IV - Distintivo de Aluno de Curso e, V - Distintivo de Serviço no Exterior. VI Distintivo de Organização Policial Militar (inserido pelo Art. 8º, Dec. VII Distintivo de Quadro (inserido pelo Art. 9º, Dec /08). Dec /08 Art.8º. O Distintivo da Organização Policial Militar (OPM) tem como finalidade discriminar a Organização Policial a que pertence o militar estadual (DEC /2008) Art.9º. O distintivo de Quadro tem como finalidade discriminar o Quadro a que pertence o oficial policial militar. Parágrafo único. Os Quadros da Polícia Militar são: Quadro de Oficiais Policial Militar- QOPM; Quadro de Oficiais de Saúde QOSPM, dividido em médicos, dentistas e farmacêuticos; Quadro de Oficiais Complementares QOCPM; Quadro de Oficiais Capelães QOCplPM; Quadro de Oficiais de Administração QOAPM e Quadro de Oficiais Especialistas QOEPM. Portaria 018/2009-GC - Art. 6º. O distintivo de quadro previsto nos 3ºs uniformes será confeccionado em material metálico dourado para os oficiais e prateado para os graduados, sendo aposto na gola da camisa, em ambos os lados. Portaria 197/2011-GC - Art. 2º. O máximo de distintivos de curso será de quatro, a serem usados do lado direito nos 1º, 2º e 3º uniformes e nos 6º uniformes A a F, na seguinte disposição: I - Dois de especialização acima do bolso direito; II - Um de formação, aperfeiçoamento, habilitação, Superior de Polícia ou equivalente sobre o bolso direito. 1º - Os distintivos de curso são postos um acima do outro, na mesma linha vertical, do lado direito dos uniformes como mostrado na figura 1; nunca ao lado do outro. 2º - Os distintivos de cursos realizados no exterior, em nenhuma hipótese serão usados acima dos nacionais ou do lado esquerdo dos uniformes institucionais. 3º - Nos 1º, 2º e 3º uniformes, os distintivos de cursos serão confeccionados em metal, enquanto nos 6º uniformes A a F, serão confeccionados em material emborrachado, monocromático sendo proibido o uso de distintivos coloridos. 4º - Fica terminantemente proibido o uso de distintivos de cursos, inclusive os semi-circulares nas condições abaixo: I - no lado esquerdo do 6º ou 3º uniformes. II - nas mangas dos uniformes desta Corporação. III no gorro com ou sem pala.

42 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 41 Art. 12. Fica proibido o uso de agildas, braçais e distintivos semi-circulares nos uniformes desta Corporação. DISTINTIVO DA BOINA BCG 001, Tendo em vista que alguns subtenentes e sargentos desta PMCE estão utilizando, em suas boinas, distintivos de formas variadas que não se adeqüam fielmente ao modelo previsto no Art. 10, do Decreto nº , de 07 de julho de 1983 (Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Ceará - RUPM), DETERMINO: Os comandantes de Unidades, Subunidades, diretores e chefes de seções observem atentamente se os subtenentes e sargentos sob seu comando estão utilizando, em suas boinas, distintivo de modelo que se adeqüe ao previsto no Regulamento em epígrafe e, caso estes não estejam, orientem-nos a substituírem o distintivo indevido pelo correto, dando-lhes prazo para tal, devendo, ainda, findo o prazo estipulado, cobrar-lhes o resultado da missão repassada (Sol. à Nota nº 190/98-GC). DISTINTIVO BÁSICO BCG 089, DE Os distintivos de cursos e as barretas concedidas pelas autoridades militares competentes são peças de uniformes que têm heráldicas e cores próprias e se destinam aos concludentes e aos agraciados de acordo com o curso que fizeram ou com a comenda que receberam. Destarte, o militar não pode e não deve modificar suas características, sob o argumento de haverem sido promovidos às graduações ou postos superiores, pois em assim o fazendo e passando a utilizá-los incorrerá nas tenazes do Código Penal Militar, como abaixo se mostra: Uso indevido por militar de uniforme, distintivo ou insígnia Art Usar o militar ou assemelhado, indevidamente, uniforme, distintivo ou insígnia de posto ou graduação superior: Pena - detenção, de seis meses a um ano, se o fato não constitui crime mais grave. Art Usar, indevidamente, uniforme, distintivo ou insígnia militar a que não tenha direito: Pena - detenção, até seis meses. Resta claro que várias praças possuidores dos Cursos de Monitor, Motorista, Motociclista e outros, bem como da barreta de ensino e instrução padrão prata (monitor), não podem modificar suas cores que originalmente são prata para dourado em virtude de haverem sido promovidos à subtenentes ou a tenentes, vez que o curso continua sendo de monitor, motorista, motociclista etc. Ademais, a lei /06 (Estatuto dos Militares Estaduais) define o subtenente como praça e não como oficial. A regra se aplica para o uso do distintivo básico das PMs (garrunchas): prata para praças; ouro para oficiais. Os comandantes de OPMs divulguem esta instrução e diligenciem no sentido de orientar a tropa quanto ao seu fiel cumprimento e adotando as medidas disciplinares ou penais cabíveis em caso de descumprimento. (Transc. da Nota n.º 594/2007-GAB.ADJ).

43 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 42 PORTARIA Nº 001/2006-GAB ADJ - (BCG 121, de 28 de junho de 2006) 18. O uso do distintivo básico das Polícias Militares (duas garruchas cruzadas, de metal) metálicas nos uniformes é privativo de cabos a coronel, sendo vedado seu uso para soldados (Portarianº 340-DF, de 04/10/1971; Dec /83). BREVÊS DOS UNIFORMES DA GUARDA PALACIANA Portaria nº 233/2008-CM Art.1º. [...] b) Os brevês de cursos ou similares, barretas ou outros distintivos serão amovíveis, confeccionados em acrílico e/ou metal; DAS PEÇAS COMPLEMENTARES Art. 20. São as seguintes as peças complementares usadas com os Uniformes Básicos da Polícia Militar do Ceará: Japona de Passeio - Usada por Oficial, Subtenente e Sargento com abrigo contra o frio com os uniformes 2º A, 3º A, 3º C e 3º D. Capa com Capuz - Usada por Oficial e Praça como abrigo contra a chuva, com os 3º e 4º Uniformes. Agasalho para Educação Física - Usado sobre o 7º Uniforme por Oficial e Praça, quando determinado Alamares - Usados pelos Oficiais nos Uniformes 1º, 2º e 3º A, em serviço, solenidades e atos sociais de caráter formal, preso no ombro esquerdo e, por ambas as extremidades, ao 3º botão da túnica. - São de uso obrigatório pelos Oficiais no exercício das funções de: Chefe e SubChefe do Estado-Maior; Secretário, Diretor de Departemento, Chefe de Divisão e Seção da Casa Militar; Chefe e SubChefe da Casa Militar; Ajudante de Ordens do Governador, Vice-Governador, Presidente da Assembléia e Presidente do Tribunal de Justiça. Assistente e Ajudante de Ordens do Comandante Geral e, à disposição

44 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 43 de autoridades nacionais ou estrangeiras em caráter de Assistência ou ajudante de Ordens; - Na camisa do 3º Uniforme A, adota-se a forma simplificada, obedecendose as demais prescrições quanto ao uso. - São confeccionadas em cordão de seda amarela ouro. Apito 27 Usado nos Uniformes 3º C, 3º D, 4º A, 5º B, 5º C, 5º D, 5º E, 6º, 7º A e 7º B, pelos Oficiais, Subtenentes e Sargentos em função de Instrutor e Monitor e em serviço de policiamento, preso no ombro direito por cadarço preto de couro ou material similar, ou pendurado ao pescoço, conforme haja ou não platinas. Avental Usado pelo pessoal de Saúde e Veterinária, quando o serviço o exigir. Braçal 28 Usado por Oficial e Praça em serviço de policiamento externo ou guardas solenes, revistas e desfiles, com o dístico e o distintivo da Polícia Militar, independente de OPM a que pertencer o policial no serviço de guarda normal. Será usado no ombro esquerdo com os Uniformes 4º A e 6º. Portaria 197/2011-GC - Art. 12. Fica proibido o uso de agildas, braçais e distintivos semi-circulares nos uniformes desta Corporação. Cachecol cinza-pardo 29 Usado com o 4º Uniforme B em guardas de honra e/ou solenidades similares. Calção de malha preto. Usado por Oficiais e Praças na instrução ou competições de natação; Substitui o 7º Uniforme. Capacete de Motociclista Usado por motociclistas na cor branca 27 O apito passou a fazer parte obrigatória dos uniformes 6ºs por meio do Dec /08, o qual revogou seu uso nos uniformes 3º, 4º e 5º. 28 O braçal foi extinto por meio do art. 12 da Portaria 197/ Os uniformes 4º foram extintos por meio da Portaria 225/2011-GC

45 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 44 Obs: Art.5º. O motociclista deverá utilizar capacete de proteção na cor branca, com viseira, contendo na parte posterior a designação da unidade a que pertence observado o disposto na resolução do CONTRAN nº203, de 29 de setembro de Parágrafo único. As OPM s que executam policiamentos especiais poderão utilizar capacete com outras características, conforme regulamentação do Comando da Corporação (DEC /08). Cartucheira Usada por Oficiais e Praça, presa ao cinto de couro preto ou branco Espada Usado por Oficial com os 1º Uniformes, 2º Uniformes, 2º Uniformes A, 3º Uniformes C e D e 4º Uniforme, em formaturas, desfiles e solenidades internas, quando determinado; não é usado por tropa motorizada, nem em banquete ou recepção de caráter social; é usado por Aspirante-a-Oficial PM na Cerimônia de Declaração; em casamentos religiosos pelo noivo e guarda de honra; nas exéquias oficiais e nas cerimônias de entrega de medalhas nacionais em presença de tropa armada, pelo agraciado. Guia de Espada Usada com a espada, por Oficial, azul-ferrete com os 1º e 2º Uniformes; ou lona sintética cinza-pardo para os Uniformes 3º C, 3º D e 4º. 30 Plaqueta de Identificação Ver nova redação no art. 10 Dec /03 nos seguintes termos: DEC /03 Art.10. A tarjeta de identificação tem como finalidade especificar o nome, tipo sanguíneo e fator RH do militar estadual, sendo fixa, não amovível, aposta acima da lapela do bolso direito, devendo o tipo sanguíneo e fator RH ser bordados na cor vermelha: I - no uniforme 3º A, 3º B e 3º C o nome do policial militar será bordado com letras na cor bege claro, com contorno na mesma cor,sobre tecido na cor preta, referência pantone internacional TP; (Redação do Art. 11 da Portaria 018/2009-GC) II no uniforme 3º D o nome do policial militar será bordado com letras na cor preta, com contorno na mesma cor, sobre tecido da cor da calça; III nos 6º Uniformes A, B e C, a tarjeta de identificação terá o nome bordado com letras verde claro, com contorno na mesma cor, sobre tecido na cor preta. 30 Uniformes 4º extintos; Uniformes 3º C e D modificados pelo Dec /03.

46 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 45 IV- no 6º Uniforme D, a tarjeta de identificação terá o nome bordado com letras na cor preta, com contorno na mesma cor, sobre tecido na cor marrom madeira. V - no 6º Uniforme E, a tarjeta de identificação terá o nome bordado com letras na cor preta, com contorno na mesma cor, sobre tecido na cor da farda. VI - no 6º Uniforme F, a tarjeta de identificação terá o nome bordado com letras na cor branca, com contorno na mesma cor, sobre tecido na cor preta. VII - no 6º Uniforme G, a tarjeta de identificação será composta do posto ou graduação e nome do policial, ambos na cor preta, e tipo sanguíneo e fator RH na cor vermelha, todos bordados diretamente na camisa e apostos do lado esquerdo, abaixo do distintivo de OPM (Redação do art. 12 da Portaria 018/2009-GC); VIII - no uniforme 6º H o nome do policial militar será bordado com letras na cor azul claro, com contorno na mesma cor, sobre tecido da cor da calça; CADARÇO DE IDENTIFICAÇÃO DETERMINAÇÃO BCG 222, Devido à grande incidência de ocorrências envolvendo Policiais Militares em serviço, onde, em algumas destas ocorrências os Policiais estão em suas identificações, dificultando conseqüentemente, a apuração dos fatos praticados pelos mesmos, contrariando o art. 25, item I e II do Regulamento de Uniformes da Policia Militar, RUMP, determino aos Comandantes de Unidades, Subunidades da capital e interior do Estado, Diretores e Chefes de Seções, que orientem e fiscalizem em seus subordinados, no instituto de normalizarem tal fato, pois, estão passivos em punição disciplinar por andarem desuniformizados. Adianto- vos que as identificações, são nos uniformes 6.º B, sol a sol, e 3.º A, trânsito. (Sol. á Nota n.º 428/95- EMG) BCG nº 137 de 23 de julho de 1999 Transc. à nota nº 338/99-GC - Determino aos oficiais e praças desta Corporação que cumpram fielmente a alínea "e", do art. 20, do Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Ceará, baixado pelo Decreto nº , de 06 de agosto de 1986, ou seja: a utilizarem os cadarços de identificação costurados acima da pestana do bolso direito da gandola (uniforme sol-a-sol) ou bordado diretamente sobre essa peça do uniforme, sendo vedado seu uso de forma amovível ou ilegível BCG nº 216 de 22 de novembro de Reitero a determinação aos oficiais e praças desta Corporação, publicada no tópico XII, do BCG nº 137, datado 23/07/99, no tocante ao fiel cumprimento, do disposto da alínea "e", do art. 20, do Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Ceará, baixado pelo Decreto nº , de 06 de agosto de 1986, ou seja: a utilizarem os cadarços de identificação costurados acima da pestana do bolso direito da gandola (uniforme sol-a-sol) ou bordado diretamente sobre essa peça do uniforme, sendo vedado seu uso de forma amovível ou ilegível (Transc. à nota nº 898/99-EMG).

47 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 46 Bol. do Cmd. Geral nº 222, de 27 de novembro de Considerando a vital importância de padronização do uso dos uniformes da Polícia Militar do Ceará, por tratar-se de elemento primordial na apresentação individual e coletiva do pessoal de nossa Corporação, constituindo-se fator essencial para o fortalecimento da disciplina e o bom conceito perante à opinião pública, bem como, ratificando os termos do Art. 20, alínea "e", do Regulamento de Uniformes da PMCE, baixado pelo Decreto nº , de 06 agosto de 1986, determino que, todos os integrantes da Polícia Militar do Ceará, deverão, impreterivelmente, até o dia 15/12/2000, usar o cadarço de identificação dos uniformes "6º A" e "6º B", costurados acima da pestana do bolso direito da gandola ou bordado diretamente sobre essa peça do uniforme, sendo vedado sua utilização de forma amovível ou ilegível. Cumpra-se (Transc. à nota nº 867/2000-EMG). PLAQUETA DE IDENTIFICAÇÃO DOS UNIFORMES DA GUARDA PALACIANA Portaria nº 233/2008-CM Art.1º. Os uniformes próprios da Guarda Palaciana serão aqueles definidos pelo inciso III e alínea b do inciso VI do art.15 do decreto nº , de 06 de agosto de 1986, modificado pelo decreto n º29.482, de 03 de outubro de 2008, incluídas as seguintes alterações: I. Para o 3º. uniforme A, B e C: a) A tarjeta de identificação referida no caput do art.10 do decreto nº29.482/2008 será amovível, confeccionada em acrílico e metal, na cor preta, letras na cor dourada para oficiais e prata para praças, sendo o contorno na mesma cor, com descrição do fator RH e tipo sanguineo na cor vermelha; b) Os brevês de cursos ou similares, barretas ou outros distintivos serão amovíveis, confeccionados em acrílico e/ou metal; Quimono Usado na instrução de judô, defesa pessoal, karatê e similares Sobrecapa para quepe Facultativo no quepe cinza-pardo para Oficiais, Subtenentes e Sargentos Cadarço de Identificação Mesmo que tarjeta ou plaqueta de identificação. Ver nova redação no art. 10 Dec /03 já citado acima.

48 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 47 CAPÍTULO IV DAS PRESCRIÇÕES DIVERSAS USO DOS UNIFORMES EM COMPETIÇÕES EXTERNAS Art. 21. A adoção para os uniformes desportivos da Corporação, para competições externas ou abertas e a outras Organizações, bem assim das diversas Organizações Policiais-Militares, dependerá de prévia autorização do Comandante Geral. CORRESPONDÊNCIA DOS UNIFORMES Art. 22. A correspondência entre os Uniformes da Polícia Militar do Ceará, do Exército Brasileiro e os trajes civis é a constante do quadro seguinte: PMCE EXÉRCITO CIVIS 1º A 1º A Passeio Formal 1º B 1º B Passeio Distinto 2º A 3º A Passeio ou Esporte 2º B 3º A 3º A/B 5º C COMPETÊNCIA PARA BAIXAR ATOS COMPLEMENTARES Art. 23. Os atos complementares a este Regulamento, baixados pelo Comandante Geral, com base no disposto do Art. 5º e seu parágrafo único passam a integrá-lo como se fosse do seu texto original 31. UNIFORMES PARA PMS FEMININAS, BANDA DE MÚSICA, SERVIÇOS INTERNOS E CPGS Art. 24. Os Uniformes da Polícia Militar Feminina, de parada e guarda de honra do Corpo de Bombeiros, dos Alunos-Oficiais, do pessoal de saúde e 31 Ver art. 15 do Dec , de em razão do Art. 15 do dito Decreto nos seguintes termos: Art.15. O Comandante-Geral da Polícia Militar do Ceará poderá criar ou modificar os uniformes da Corporação. Parágrafo único. O Comandante-Geral da Corporação regulamentará no prazo de 60 (sessenta dias), a contar da publicação deste Decreto, o uso, posse, composição das peças complementares, modelagem, especificação técnica, descrição das peças e demais medidas necessárias.

49 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 48 veterinária, de parada da 1ª e 2ª Companhias de Guardas e da Banda de Música da PM, e do pessoal dos serviços internos ou especiais são considerados uniformes especiais, sendo da competência do Comandante Geral, definir-lhe a composição, a posse e as normas de uso, bem como as insígnias distintivas e peças complementares a eles aplicáveis. EQUIVALÊNCIA A PEÇAS DE UNIFORMES Parágrafo único - São considerados peças de uniformes: I - os aprestos; II - os equipamentos necessários à execução dos serviços especiais de policiamentos. DEVOLUÇÃO DE UNIFORMES DE CB/SD À DAL Art. 25. As peças de uniformes distribuídas aos Cabos e Soldados serão consideradas de propriedade da Corporação, devendo as mesmas serem recolhida à Diretoria de Apoio Logístico, mediante inventário, logo após a transferência daqueles para a inatividade, ficando referida atribuição sob a responsabilidade de seu último Comandante. LUIZ GONZAGA FONSECA MOTA GOVERNADOR DO ESTADO HÉLIO LUNA ALENCAR Cel PM - CMT GERAL da PMCE

50 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 49 DECRETO Nº /08 MODIFICA O RUPM INSTITUCIONALIZA O UNIFORME DO RONDA E DÁ OUTRAS MODIFICAÇÕES (Diário Oficial do Estado do Ceará n.º 193, de 09/10/ BCG 207, ) Com modificações introduzidas pela Portaria nº 018/2009-GC publicada no BCG 050,

51 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 50 DECRETO Nº , DE 03 DE OUTUBRO DE 2008 (Diário Oficial do Estado do Ceará n.º 193, de 09/10/ BCG 207, ) Institucionaliza o uniforme do programa Ronda do Quarteirão e modifica o Decreto nº , de 06 de agosto de 1986 (Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Ceará), alterando e acrescentando dispositivos e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ, no uso das atribuições que lhe confere o art.88, incisos IV, VI e IX, da Constituição Estadual de 1989; e, CONSIDERANDO que os uniformes da Polícia Militar do Ceará são dispostos em regulamento aprovado pelo Decreto nº18.063, de 06 de agosto de 1986; CONSIDERANDO que o uniforme representa um dos símbolos da autoridade do policial militar; CONSIDERANDO que a ostensividade do serviço operacional tem previsão constitucional, refletindo-se em seus uniformes que materializam o espírito desta Corporação; CONSIDERANDO que o policial militar deve ter um uniforme que represente bem o Estado do Ceará; CONSIDERANDO que o uniforme é uma forma de motivação para o militar estadual; CONSIDERANDO, ainda, a implantação do policiamento comunitário, denominado Ronda do Quarteirão, DECRETA: INSTITUI O UNIFORME DO RONDA Art.1º. Fica institucionalizado na Polícia Militar do Ceará o uniforme de Instrução, Serviço e Operação, denominado 6º Uniforme H, para uso exclusivo no policiamento ostensivo do Ronda do Quarteirão, em complemento ao artigo 15 do Decreto nº , de 06 de agosto de 1986: MODIFICA 3ºs e 6ºs UNIFORMES Art.2º. O item III do artigo 15 do Decreto nº18.063, de 06 de agosto de 1986, passa a vigorar com a seguinte redação: Art.15º (...) III - de Trânsito - 3º Uniforme: a) 3º uniforme A (3º A): 1) camisa bege claro, manga curta, cor referência pantone internacional TP; 2) calça azul escuro, cor referência pantone internacional TP; 3) camisa de malha preta em algodão com brasão da Corporação e identificação; Portaria 018/2009-GC - Art. 3º. A camisa de malha integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) terá as seguintes características: 1º. Nos uniformes 3º A, 3º C, 6º A, 6º B, 6º C, 6º F e 6º H, a camisa terá a cor preta, sendo confeccionada em poliviscose, contendo, do lado esquerdo, o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, sendo a identificação do posto e nome, dos oficiais, na cor dourada, e a da graduação e nome, das praças, prateada. 2º. O tipo sanguíneo e o fator RH serão na cor vermelha, sendo apostos do lado esquerdo, após a identificação do posto ou graduação e nome. 6º. Fica proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo. 4) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares; 5) meia fina de malha na cor preta; 6) sapato na cor preta; 7) quepe na cor da calça com distintivo; 8) distintivo da Organização Policial Militar (OPM); 9) tarjeta de identificação; 10) insígnia de identificação do posto ou graduação; 11) distintivo de Quadro; Portaria 018/2009-GC - Art. 6º. O distintivo de quadro previsto nos 3ºs uniformes será confeccionado em material metálico dourado para os oficiais e prateado para os graduados, sendo aposto na gola da camisa, em ambos os lados. b) 3º uniforme B (3º B): Para eventos internos 1) camisa branca, manga longa, cor referência pantone internacional TP, sem conter tarjeta de identificação e distintivo de OPM. 32 ; 32 Redação anterior 1) camisa bege claro, manga longa, cor referência pantone internacional TP;

52 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 51 Art. 2º. A camisa de manga longa, constante no 3º uniforme B terá a cor branca, cor referência pantone internacional TP, sem conter tarjeta de identificação e distintivo de OPM. Parágrafo único. De acordo com o disposto no caput deste artigo, o 3º uniforme B somente poderá ser utilizado em eventos internos. (Portaria 018/2009-GC). 2) calça azul escuro, cor referência pantone internacional TP; 3) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares; 4) tarjeta de identificação; 5) meia fina de malha na cor preta; 6) sapato na cor preta; 7) gravata vertical na cor preta; 8) distintivo de Quadro; Portaria 018/2009-GC - Art. 6º. O distintivo de quadro previsto nos 3ºs uniformes será confeccionado em material metálico dourado para os oficiais e prateado para os graduados, sendo aposto na gola da camisa, em ambos os lados. Parágrafo único. No 3º uniforme B será utilizado o distintivo do quadro, do lado direito, e a insígnia de identificação do posto ou graduação, do lado esquerdo da gola da camisa, ambos em material metálico. 9) insígnia de identificação do posto ou graduação; 10) quepe na cor da calça com distintivo; 11) distintivo da Organização Policial Militar (OPM). c) 3º uniforme C (3º C): 1) camisa bege claro, manga curta, referência pantone internacional TP; 2) calça azul escuro, cor referência pantone internacional TP; 3) camisa de malha preta em algodão com brasão da Corporação e identificação; Portaria 018/2009-GC - Art. 3º. A camisa de malha integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) terá as seguintes características: 1º. Nos uniformes 3º A, 3º C, 6º A, 6º B, 6º C, 6º F e 6º H, a camisa terá a cor preta, sendo confeccionada em poliviscose, contendo, do lado esquerdo, o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, sendo a identificação do posto e nome, dos oficiais, na cor dourada, e a da graduação e nome, das praças, prateada. 2º. O tipo sanguíneo e o fator RH serão na cor vermelha, sendo apostos do lado esquerdo, após a identificação do posto ou graduação e nome. 6º. Fica proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo. 4) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares; 5) meia fina de malha na cor preta; 6) sapato na cor preta; 7) gorro sem pala na cor da calça com insígnia de identificação do posto ou graduação; Portaria 018/2009-GC - Art. 5º. O gorro sem pala (bibico) previsto no 3º Uniforme C terá ao seu redor um friso dourado, para oficiais, e prateado para os graduados, contendo ainda a insígnia metálica do posto ou graduação. 8) distintivo da Organização Policial Militar (OPM); 9) tarjeta de identificação; 10) insígnia de identificação do posto ou graduação; 11) distintivo de Quadro. Portaria 018/2009-GC - Art. 6º. O distintivo de quadro previsto nos 3ºs uniformes será confeccionado em material metálico dourado para os oficiais e prateado para os graduados, sendo aposto na gola da camisa, em ambos os lados. d) 3º uniforme D (3º D) - Oficiais do Quadro de Saúde: 1) camisa branca, manga curta, cor referência pantone internacional TP; 2) calça branca, cor referência pantone internacional TP; 3) insígnia de identificação; 4) camisa de malha branca em algodão com brasão da Corporação; Portaria 018/2009-GC - Art. 3º. A camisa de malha integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) terá as seguintes características: 3º. No 3º Uniforme D a camisa terá a cor branca, sendo confeccionada em poliviscose, contendo do lado esquerdo o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto e nome, ambos na cor preta, e tipo sanguíneo e fator RH, na cor vermelha. 6º. Fica proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo. 5) cinto de nylon na cor branca com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares em alto relevo; 6) meia fina de malha na cor branca; 7) sapato na cor branca;

53 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 52 8) gorro sem pala, na cor branca, com insígnia de identificação do posto ou graduação; 9) distintivo da Organização Policial Militar (OPM); 10) distintivo de Quadro; 11) tarjeta de identificação. Art.3º. O item VI do artigo 15 do Decreto nº18.063, de 06 de agosto de 1986, passa a vigorar com a seguinte redação: Art.15º (...) VI- de Instrução, Serviço e Operação 6º uniforme: a) 6º uniforme A (6º A) - Policiamento Ostensivo Geral: 1) camisa verde, manga longa, cor referência pantone internacional TP; 2) calça verde, cor referência pantone internacional TP; 3) camisa em algodão na cor preta com brasão da corporação e identificação; Portaria 018/2009-GC - Art. 3º. A camisa de malha integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) terá as seguintes características: 1º. Nos uniformes 3º A, 3º C, 6º A, 6º B, 6º C, 6º F e 6º H, a camisa terá a cor preta, sendo confeccionada em poliviscose, contendo, do lado esquerdo, o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, sendo a identificação do posto e nome, dos oficiais, na cor dourada, e a da graduação e nome, das praças, prateada. 2º. O tipo sanguíneo e o fator RH serão na cor vermelha, sendo apostos do lado esquerdo, após a identificação do posto ou graduação e nome. 6º. Fica proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo. 4) distintivo da Organização Policial Militar (OPM); 5) insígnia de identificação do posto ou graduação; 6) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares; Art. 18. Fica autorizada aos integrantes da 3ª e 4ª Companhia de Policiamento de Guarda. (3ª e 4ª CPG) a utilização de cinto porta-armamento e equipamento, fiel e cadarços do coturno, todos na cor branca, previstos para o 6º uniforme A. 7) colete de proteção balístico na cor preta; Portaria 018/2009-GC - Art. 17º. O colete balístico previsto para os 6ºs uniformes será utilizado, prioritariamente, quando da execução do policiamento ostensivo. Parágrafo único. A capa tática para colete balístico somente poderá ser utilizada pelas tropas especializadas da Polícia Militar (companhias do Batalhão de Polícia de Choque e Grupo RAIO, do Pelotão de Motos). 8) meia fina de malha na cor preta; 9) fiel na cor preta; 10) apito metálico; 11) cinto porta-armamento e equipamento na cor preta; 12) coturno cano curto na cor preta com detalhes na cor verde; 13) gorro com pala 33, cor verde, referência PANTONE internacional TP, contendo brasão do Estado e a inscrição Polícia Militar; 14) tarjeta de identificação na cor preta; b) 6º uniforme B (6º B) - Policiamento de Trânsito, Idêntico ao 6º A, exceto o cinto porta-armamento e equipamento e o fiel que são na cor branca; c) 6º uniforme C (6º C) - Policiamento Ostensivo Montado, Idêntico ao 6º A, com exceção da calça que será tipo culote e o coturno que será bota de montaria, cano longo, com esporas sem roseta; d) 6º uniforme D (6º D) - Policiamento de Meio Ambiente: 1) camisa rajada, manga longa, com fundo bege escuro, cor referência pantone internacional TP, verde claro, cor referência pantone internacional TP, verde escuro, cor referência pantone internacional TP e vermelha, cor referência pantone internacional TP; 2) calça rajada nas mesmas cores da camisa; 3) camisa em algodão rajada nas mesmas cores da camisa com brasão da corporação e identificação; Portaria 018/2009-GC - Art. 3º. A camisa de malha integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) terá as seguintes características: 4º. No 6ºs Uniformes D e E, a camisa terá a cor rajada, na cor da respectiva farda, sendo confeccionada em poliviscose e terá do lado esquerdo o brasão da corporação, bordado diretamente 33 Art. 11 2º. O gorro com pala, previsto nos 6º uniformes, conterá o brasão do Estado, monocromático, medindo 4 cm de altura, por 3 cm de largura, tendo acima a inscrição polícia militar, em forma circular, e abaixo a inscrição Ceará, ambos na cor preta.

54 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 53 na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, ambos na cor preta, e tipo sanguíneo e fator RH, na cor vermelha. 6º. Fica proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo. 5) insígnia de identificação do posto ou graduação; 6) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares; 7) colete de proteção balístico na cor preta; Portaria 018/2009-GC - Art. 17º. O colete balístico previsto para os 6ºs uniformes será utilizado, prioritariamente, quando da execução do policiamento ostensivo. Parágrafo único. A capa tática para colete balístico somente poderá ser utilizada pelas tropas especializadas da Polícia Militar (companhias do Batalhão de Polícia de Choque e Grupo RAIO, do Pelotão de Motos). 8) meia fina de malha na cor preta; 9) fiel na cor verde escuro; 10) apito metálico; 11) cinto porta-armamento e equipamento na cor preta; 12) coturnos cano curto na cor preta com detalhes na cor verde; 13) gorro com pala camuflado nas mesmas cores da camisa, contendo brasão do Estado e a inscrição Polícia Militar; 15) tarjeta de identificação na cor marrom madeira; 16) distintivo de da Organização Policial Militar (OPM). e) 6º uniforme E (6º E) - Policiamento de Choque 1) camisa manga longa rajada com fundo cinza e detalhes nas cores preta, referência pantone internacional TC, castanho escuro, referência pantone internacional TC e castanho claro, referência pantone internacional TC; 2) calça rajada nas mesmas cores da camisa; 3) camisa em algodão rajada nas mesmas cores da calça com brasão da corporação e identificação; Portaria 018/2009-GC - Art. 3º. A camisa de malha integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) terá as seguintes características: 4º. No 6ºs Uniformes D e E, a camisa terá a cor rajada, na cor da respectiva farda, sendo confeccionada em poliviscose e terá do lado esquerdo o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, ambos na cor preta, e tipo sanguíneo e fator RH, na cor vermelha. 6º. Fica proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo. 4) insígnia de identificação do posto ou graduação; 5) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares; 6) colete de proteção balístico na cor preta; Portaria 018/2009-GC - Art. 17º. O colete balístico previsto para os 6ºs uniformes será utilizado, prioritariamente, quando da execução do policiamento ostensivo. Parágrafo único. A capa tática para colete balístico somente poderá ser utilizada pelas tropas especializadas da Polícia Militar (companhias do Batalhão de Polícia de Choque e Grupo RAIO, do Pelotão de Motos). 7) meia fina de malha na cor preta; 8) fiel na cor vermelha; 9) apito metálico; 10) cinto porta-armamento e equipamento na cor preta; 11) coturnos cano longo na cor preta; Portaria 018/2009-GC - Art. 7º. O coturno previsto nos 6ºs Uniformes E e F terá cano curto e cor preta. 12) gorro com pala na mesma cor da farda, contendo brasão do Estado e a inscrição Polícia Militar; 13) tarjeta de identificação; 14) distintivo da Organização Policial Militar (OPM). f) 6º uniforme F (6º F) - Policiamento de Choque (Grupo de Ações Táticas Especiais): 1) camisa na cor preta, manga longa, cor referência pantone internacional TP; 2) calça na cor preta, cor referência pantone internacional TP; 3) camisa em algodão na cor preta com brasão da Corporação e identificação; Portaria 018/2009-GC - Art. 3º. A camisa de malha integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) terá as seguintes características: 1º. Nos uniformes 3º A, 3º C, 6º A, 6º B, 6º C, 6º F e 6º H, a camisa terá a cor preta, sendo confeccionada em poliviscose, contendo, do lado esquerdo, o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, sendo a identificação do posto e nome, dos oficiais, na cor dourada, e a da graduação e nome, das praças, prateada. 2º. O tipo sanguíneo e o fator RH serão na cor vermelha, sendo apostos do lado esquerdo, após a identificação do posto ou graduação e nome.

55 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 54 6º. Fica proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo. 4) insígnia de identificação do posto ou graduação; 5) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares; 6) colete de proteção balístico na cor preta; Portaria 018/2009-GC - Art. 17º. O colete balístico previsto para os 6ºs uniformes será utilizado, prioritariamente, quando da execução do policiamento ostensivo. Parágrafo único. A capa tática para colete balístico somente poderá ser utilizada pelas tropas especializadas da Polícia Militar (companhias do Batalhão de Polícia de Choque e Grupo RAIO, do Pelotão de Motos). 7) meia fina de malha na cor preta; 8) fiel na cor preta; 9) apito metálico; 10) cinto porta-armamento e equipamento na cor preta; 11) coturnos cano longo na cor preta; Portaria 018/2009-GC - Art. 7º. O coturno previsto nos 6ºs Uniformes E e F terá cano curto e cor preta. 12) gorro com pala na cor preta, contendo brasão do Estado e a inscrição Polícia Militar; 13) tarjeta de identificação; 14) distintivo da Organização Policial Militar (OPM). g) 6º uniforme G (6º G) - Policiamento de praia: 1) camisa em algodão na cor bege claro, cor referência pantone internacional TP; Portaria 018/2009-GC - Art. 3º. A camisa de malha integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) terá as seguintes características: 5º. No 6º Uniforme G a camisa terá a cor branca, com gola pólo e punhos na cor preta, sendo confeccionada em poliviscose, tendo, do lado esquerdo, à altura do peito, o distintivo de OPM. Na manga do lado esquerdo conterá o brasão da corporação e na manga do lado direito a Bandeira do Estado do Ceará. Na parte posterior da camisa, à altura dos ombros, conterá o nome Polícia Militar, em caixa alta, com letras na cor preta. 6º. Fica proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo. 2) bermuda verde, cor referência pantone internacional TP; 3) gorro com pala na mesma cor da bermuda, contendo brasão do Estado e a inscrição Polícia Militar; Portaria 018/2009-GC - Art. 15º. 2º No 6º uniforme G o brasão do Estado e o da Corporação serão confeccionados em etiqueta monocromática bordada em alta definição, ficando proibido o bordado direto nos demais uniformes. 4) tênis na cor preta; 5) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares; 7) meia fina de malha na cor preta; 8) cinto porta-armamento e equipamento na cor preta; 9) tarjeta de identificação; (PMTur) 34 : h) 6º uniforme H (6ºH) - Policiamento Urbano a pé e motorizado do Ronda do Quarteirão e de Policiamento Turístico Art. 1º. O 6º Uniforme H (6º H) Policiamento Urbano a pé e motorizado do Ronda do Quarteirão, constante na letra h do artigo 2º do Decreto nº , de 03 de outubro de 2008, passa a ser denominado de 6º Uniforme H (6ºH) Policiamento Urbano a pé e motorizado do Ronda do Quarteirão e de Policiamento Turístico (PMTur). Portaria 018/2009-GC 1) camisa azul claro, manga curta, cor referência PANTONE internacional TP; 2) calça azul escuro, cor referência pantone internacional TP; 3) insígnia de identificação do posto ou graduação na cor do tecido da calça; Portaria 018/2009-GC - Art. 8º 2º. A insígnia de identificação do posto ou graduação prevista para o uniforme 6º H será confeccionada em tecido na cor preta, referência pantone internacional TP, tendo as estrelas, divisas e armas as mesmas características e cores acima especificadas. 4) jaqueta de manga longa na mesma cor da calça; 5) camisa de malha preta em algodão com brasão da Corporação; Portaria 018/2009-GC - Art. 3º. A camisa de malha integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) terá as seguintes características: 1º. Nos uniformes 3º A, 3º C, 6º A, 6º B, 6º C, 6º F e 6º H, a camisa terá a cor preta, sendo confeccionada em poliviscose, contendo, do lado esquerdo, o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, sendo a identificação do posto e nome, dos oficiais, na cor dourada, e a da graduação e nome, das praças, prateada. 34 Redação anterior: Policiamento Urbano a pé e motorizado do Ronda do Quarteirão

56 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 55 2º. O tipo sanguíneo e o fator RH serão na cor vermelha, sendo apostos do lado esquerdo, após a identificação do posto ou graduação e nome. 6º. Fica proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo. 6) cinto de nylon na cor preta com fivela contendo o símbolo das Polícias Militares em alto relevo; 7) colete de proteção balístico dissimulado na cor preta; Portaria 018/2009-GC - Art. 17º. O colete balístico previsto para os 6ºs uniformes será utilizado, prioritariamente, quando da execução do policiamento ostensivo. Parágrafo único. A capa tática para colete balístico somente poderá ser utilizada pelas tropas especializadas da Polícia Militar (companhias do Batalhão de Polícia de Choque e Grupo RAIO, do Pelotão de Motos). 8) meia fina de malha na cor preta; 9) fiel na cor preta; 10) apito metálico; 11) cinto porta-armamento e equipamento na cor preta; 12) coturnos cano curto na cor preta; 13) boina na cor azul escuro, com Distintivo de OPM; 14) distintivo da Organização Policial Militar (OPM); 15) tarjeta de identificação; 16) capa de chuva. Art.4º. Os policiais militares que exercem função de motociclista deverão utilizar coturno cano longo, cor preta, compatível com o exercício da função desempenhada. Parágrafo único. Conforme regulamentação administrativa do Comando da Corporação, as organizações policiais militares (OPM) que executam policiamento especial poderão utilizar coturnos longos. Art.5º. O motociclista deverá utilizar capacete de proteção na cor branca, com viseira, contendo na parte posterior a designação da unidade a que pertence observado o disposto na resolução do CONTRAN nº203, de 29 de setembro de Parágrafo único. As OPM s que executam policiamentos especiais poderão utilizar capacete com outras características, conforme regulamentação do Comando da Corporação. Art.6º. Nos uniformes instituídos ou modificados por este Decreto somente será permitida à aposição de insígnia, distintivo da Organização Policial Militar (OPM), distintivo de quadro, tarjeta de identificação, bandeira do Estado do Ceará, brasão da Corporação e fiel, conforme discriminação contida neste Decreto. Parágrafo Único. O Comando da Polícia Militar regulamentará a aposição de brevês de cursos ou similares, medalhas, barretas ou outros distintivos. Port. 018/ Art. 16º. De acordo com o disposto no artigo 6º do Decreto nº , fica autorizada a aposição, nos 3º e 6º uniformes, de, no máximo, três brevês de cursos. 1º. Na parte central, acima do bolso do lado direito, poderão ser colocados dois brevês de cursos realizados em instituições militares, um abaixo do outro. 2º. Na parte central do bolso do lado direito poderá ser colocado o brevê do último curso de formação, habilitação, aperfeiçoamento ou superior de polícia ou equivalente. 3º. No uniforme 3º B somente será permitida a aposição do brevê do último curso de formação, habilitação, aperfeiçoamento ou superior de polícia ou equivalente, sendo colocado sobre o bolso do lado direito. 4º. No uniforme 6º G não será permitida a aposição de brevês. 5º. O brevê previsto para o 3º uniforme será em metal dourado para os oficiais e em metal prateado para os graduados. 6º. O brevê previsto para o 6º uniforme será em etiqueta monocromática bordada em alta definição. 7º. Não será permitida a aposição de qualquer outro curso diferente do disposto neste artigo, bem como de barreta, agilda, designações de cursos ou estágios ou boton de qualquer natureza. INSIGNIA DE IDENTIFICAÇÃO DO POSTO/GRADUAÇÃO Art.7º. A insígnia de identificação do posto ou graduação constante nos uniformes previstos neste Decreto tem como finalidade distinguir o posto ou graduação do militar estadual, na seguinte forma: Portaria 018/2009-GC - Art. 8º. A insígnia de identificação do posto ou graduação prevista no artigo 7º do Decreto nº \08, terá a seguinte composição: Dos Postos: Coronel PM três estrelas douradas compostas; Tenente-Coronel PM duas estrelas douradas compostas e uma estrela prateada simples; Major PM uma estrela dourada composta e duas estrelas prateadas simples; Capitão PM três estrelas prateadas simples; 1º Tenente PM duas estrelas prateadas simples; 2º Tenente PM uma estrela prateada simples; (Portaria 018/2009-GC Art. 8º - 3º. A insígnia de identificação constante na letra f, dos postos, e nas letras c e d, das graduações, será extinta ao vagarem os referidos cargos) Aspirante PM uma estrela amarela com cinco pontas.

57 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 56 CONFECÇÃO DAS INSIGNIAS Das Graduações: Subtenente PM um triângulo vazio na cor amarela; 1º Sargento PM uma arma cruzada e cinco divisas na cor amarela; ((Portaria 018/2009-GC Art. 8º - 3º. A insígnia de identificação constante na letra f, dos postos, e nas letras c e d, das graduações, será extinta ao vagarem os referidos cargos) 2º Sargento PM uma arma cruzada e quatro divisas na cor amarela; ((Portaria 018/2009-GC Art. 8º - 3º. A insígnia de identificação constante na letra f, dos postos, e nas letras c e d, das graduações, será extinta ao vagarem os referidos cargos) 3º Sargento PM uma arma cruzada e três divisas na cor amarela; Cabo PM uma arma cruzada e duas divisas na cor amarela; Soldado PM uma arma cruzada e uma divisa na cor amarela; 1º. As estrelas compostas e simples, constantes nos postos, terão, respectivamente, oito e quatro pontas. 2º. A insígnia de identificação do posto ou graduação prevista para o uniforme 6º H será confeccionada em tecido na cor preta, referência pantone internacional TP, tendo as estrelas, divisas e armas as mesmas características e cores acima especificadas. 3º. A insígnia de identificação constante na letra f, dos postos, e nas letras c e d, das graduações, será extinta ao vagarem os referidos cargos. 1º. A insígnia de identificação dos uniformes 3º A, 3º C, 6º A, 6º B e 6º C, será confeccionada em tecido, em forma de luva, na cor preta, referência pantone internacional TP. 2º. A insígnia de identificação do Uniforme 3º B será confeccionada em metal, obedecidas às composições deste artigo. 3º. A insígnia de identificação do gorro sem pala, constante no uniforme 3º C será confeccionada em metal. 4º. A insígnia de identificação do Uniforme 3º D será em forma de luva, na cor branca, referência pantone internacional TP. 5º. A insígnia de identificação dos uniformes 6º D, 6º E e 6º F, será confeccionada em material emborrachado, fundo preto, com insígnias do posto ou graduação na cor cinza. 6º. O 6º Uniforme G não terá insígnia de identificação do posto ou graduação. 7º. A insígnia de identificação do uniforme 6º H será confeccionada em tecido, em forma de luva, cor azul escuro, referência TP. 8º. A insígnia simples dos oficiais, e as armas e divisas dos graduados, constantes no 6º uniforme H terão a cor azul claro. DISTINTIVO DE OPM CONFECÇÃO E USO Art.8º. O Distintivo da Organização Policial Militar (OPM) tem como finalidade discriminar a Organização Policial a que pertence o militar estadual. I - Nos uniformes 3º A, 3º C, 3º D e uniforme 6º H o Distintivo de OPM de identificação será confeccionado na cor dourada, para oficiais e na cor prata, para praças, sendo coberto por material acrílico, medindo 6 cm de altura por 5 cm de largura. Ao centro conterá o brasão da Corporação, na parte superior a OPM a que pertence o policial militar, sendo aposto acima do bolso do lado esquerdo do uniforme; II nos uniformes 6º A, 6º B, 6º C, 6º D, 6º E e 6º F o distintivo de OPM será confeccionado em material de borracha, monocromático, nas mesmas dimensões do especificado no inciso anterior; Port Art. 10º. O Distintivo de OPM previsto para os uniformes 6º A, 6º B, 6º C, 6º D, 6º E, 6º F e 6º H constante no inciso II do artigo 8º do Decreto nº \08, conterá, ao centro o brasão da Corporação e, acima, a OPM a que pertence o policial militar, devendo tal Distintivo ser confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição. Parágrafo único. O Distintivo de OPM referente ao policiamento comunitário terá em substituição à OPM a que pertence o militar que nele trabalhe, a sigla RONDA. III - o distintivo de OPM será fornecido pela Corporação sendo pertencente à carga de cada Unidade, devendo ser devolvido por ocasião de transferência do policial militar para outra Unidade; IV - o distintivo de OPM da boina, previsto no uniforme 6º H, será confeccionado na cor prata, coberto por material acrílico, medindo 3,5 cm de altura por 2,8 cm de largura. Ao centro conterá o brasão da Corporação. DISTINTIVO DE QUADRO Art.9º. O distintivo de Quadro tem como finalidade discriminar o Quadro a que pertence o oficial policial militar. Parágrafo único. Os Quadros da Polícia Militar são: Quadro de Oficiais Policial Militar- QOPM; Quadro de Oficiais de Saúde QOSPM, dividido em médicos, dentistas e farmacêuticos; Quadro de Oficiais Complementares QOCPM; Quadro de Oficiais Capelães QOCplPM; Quadro de Oficiais de Administração QOAPM e Quadro de Oficiais Especialistas QOEPM. TARJETA DE IDENTIFIAÇÃO FINALIDADE E CONFECÇÃO Art.10. A tarjeta de identificação tem como finalidade especificar o nome, tipo sanguíneo e fator RH do militar estadual, sendo fixa, não amovível, aposta acima da lapela do bolso direito, devendo o tipo sanguíneo e fator RH ser bordados na cor vermelha: I - no uniforme 3º A, 3º B e 3º C o nome do policial militar será bordado com letras na cor bege claro, com contorno na mesma cor,sobre tecido da cor da calça;

58 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 57 Port Art. 11. A Tarjeta de Identificação prevista para os uniformes constantes no inciso I do artigo 10 do Decreto nº \08 será confeccionada em tecido na cor preta, referência pantone internacional TP. II no uniforme 3º D o nome do policial militar será bordado com letras na cor preta, com contorno na mesma cor, sobre tecido da cor da calça; III nos 6º Uniformes A, B e C, a tarjeta de identificação terá o nome bordado com letras verde claro, com contorno na mesma cor, sobre tecido na cor preta. IV- no 6º Uniforme D, a tarjeta de identificação terá o nome bordado com letras na cor preta, com contorno na mesma cor, sobre tecido na cor marrom madeira. V - no 6º Uniforme E, a tarjeta de identificação terá o nome bordado com letras na cor preta, com contorno na mesma cor, sobre tecido na cor da farda. VI - no 6º Uniforme F, a tarjeta de identificação terá o nome bordado com letras na cor branca, com contorno na mesma cor, sobre tecido na cor preta. VII - no 6º Uniforme G, a tarjeta de identificação será o nome do policial militar bordado com letras na cor preta, com contorno na mesma cor, sendo aposto do lado direito, contendo ainda o tipo sanguíneo e fator RH na cor vermelha. No lado esquerdo será bordado o posto ou graduação, na cor preta. Port. 018/2009 Art. 12º. A Tarjeta de Identificação prevista para o uniforme constante no inciso VII do artigo 10 do Decreto nº \08, será composta do posto ou graduação e nome do policial, ambos na cor preta, e tipo sanguíneo e fator RH na cor vermelha, todos bordados diretamente na camisa e apostos do lado esquerdo, abaixo do distintivo de OPM. VIII - no uniforme 6º H o nome do policial militar será bordado com letras na cor azul claro, com contorno na mesma cor, sobre tecido da cor da calça; BANDEIRA DO ESTADO DO CEARÁ CARACTERÍSTICAS E USO Art.11. A bandeira do Estado do Ceará será em tecido, monocromático, sendo fixada na manga da camisa, lado direito, a 8 cm da costura superior, medindo 7 cm de comprimento por 4,5 de largura. Portaria 018/2011-GC - Art. 13º. A Bandeira do Estado prevista no artigo 11 do Decreto nº \08, será confeccionada em etiqueta monocromática bordada em alta definição, permanecendo as demais características. 1º. No 6º Uniforme G a bandeira será bordada e terá as mesmas dimensões. 2º. O gorro com pala, previsto nos 6º uniformes, conterá o brasão do Estado, monocromático, medindo 4 cm de altura, por 3 cm de largura, tendo acima a inscrição polícia militar, em forma circular, e abaixo a inscrição Ceará, ambos na cor preta. Port. 018/ Art. 14º. O Brasão do Estado previsto no gorro com pala dos 6º uniformes A, B e C, conforme disposto no 2º do artigo 11, do Decreto nº \08, terá 6 cm de comprimento e 4 cm de largura, sendo confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição, com as cores no padrão definido em legislação específica, tendo ainda, na parte inferior, a designação Polícia Militar, em caixa alta, letras na cor preta e fundo na cor cinza Parágrafo único. Nos demais 6º uniformes o Brasão do Estado será monocromático. 1º. Exclui-se do disposto no caput deste artigo o brasão da corporação previsto para a camisa interna constante nos uniformes da corporação, o qual será bordado diretamente na camisa, observando as demais características. 2º No 6º uniforme G o brasão do Estado e o da Corporação serão confeccionados em etiqueta monocromática bordada em alta definição, ficando proibido o bordado direto nos demais uniformes. BRASÃO DA CORPORAÇÃO CONFECÇÃO E USO Art.12. O brasão da Corporação será em tecido, monocromático, sendo fixado na manga da camisa, lado esquerdo, a 8 cm da costura superior, medindo 7,5cm de altura por 6,5cm de largura. Parágrafo Único. No 6º Uniforme G o brasão será bordado e terá as mesmas dimensões especificadas no caput deste artigo. Port. 018/2009 Art. 15º. O Brasão da Corporação previsto no artigo 12 do Decreto nº \08 será confeccionado em etiqueta monocromática bordado em alta definição, permanecendo as demais características. 1º. Exclui-se do disposto no caput deste artigo o brasão da corporação previsto para a camisa interna constante nos uniformes da corporação, o qual será bordado diretamente na camisa, observando as demais características. 2º No 6º uniforme G o brasão do Estado e o da Corporação serão confeccionados em etiqueta monocromática bordada em alta definição, ficando proibido o bordado direto nos demais uniformes. JAQUETA DE MANGAS LONGAS CARACTERÍSTICAS Art.13. A jaqueta de manga longa do 6º Uniforme deverá conter o nome Polícia Militar nas costas, bordado na parte superior. COLETE BALÍSTICO USO Art.14. O colete de proteção balístico dissimulado será na cor preta, aposto sob o uniforme, sendo vedada sua utilização de forma ostensiva. PODER DE MODIFICAR OU CRIAR UNIFORMES Art.15. O Comandante-Geral da Polícia Militar do Ceará poderá criar ou modificar os uniformes da Corporação. RGULAMENTAÇÃO DAS PEÇAS COMPLEMENTARES E DESCRIÇÃO DE OUTRAS PEÇAS Parágrafo único. O Comandante-Geral da Corporação regulamentará no prazo de 60 (sessenta dias), a contar da publicação deste Decreto, o uso, posse, composição das peças complementares, modelagem, especificação técnica, descrição das peças e demais medidas necessárias.

59 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 58 REGRAS DE TRANSIÇÃO Art.16. Os uniformes ora modificados deverão ser substituídos progressivamente, conforme calendário a ser fixado pelo Comandante da Corporação, permitida a sua utilização no prazo de até 12 (doze) meses, contados a partir da vigência deste Decreto. PAGAMENTO DO PRIMEIRO UNIFORME Parágrafo único. A Polícia Militar fornecerá o primeiro uniforme de Instrução, Serviço e Operação a todos os policiais militares e, a partir de então, a aquisição será feita conforme o disposto no art.52 da Lei nº13.729, de 11 de janeiro de COMERCIALIZAÇÃO DE UNIFORMES E DE TECIDOS Art.17. A comercialização dos tecidos ou de peças dos uniformes previstos neste Decreto deverá ser antecedida de autorização do setor competente da Polícia Militar do Ceará. VIGÊNCIA DO DECRETO Art.18. Este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação. REVOGAÇÃO DAS DISPOSIÇÕES EM CONTRÁRIO Art.19. Ficam revogadas às disposições em contrário. PALÁCIO IRACEMA DO ESTADO DO CEARÁ, em Fortaleza, aos 03 de outubro de Francisco José Pinheiro - GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ EM EXERCÍCIO; Silvana Maria Parente Neiva Santos - SECRETÁRIA DO PLANEJAMENTO E GESTÃO; Roberto das Chagas Monteiro - SECRETÁRIO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL. (Transc. do Diário Oficial do Estado do Ceará n.º 193, datado de 09/10/2008).

60 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 59

61 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 60 PORTARIA Nº 233/2008-Cm INSTITUI UNIFORME DA GUARDA PALACIANA (Publicada no DOE Nº NOV 2008)

62 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 61 PORTARIA Nº233/2008-CM DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO SÉRIE 2 ANO XI Nº213 FORTALEZA, 07 DE NOVEMBRO DE 2008 O SECRETÁRIO DE ESTADO CHEFE DA CASA MILITAR DO GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ, no uso de suas atribuições legais, com fundamento no inciso XXV do art.5º e no art.38 do decreto nº28.805, de 03 de agosto de 2007; considerando a necessidade de resolver os casos omissos ao Regulamento da Casa Militar; considerando a necessidade de definir os uniformes próprios da Guarda Palaciana, conforme previsto no art.36 do mesmo decreto; considerando a necessidade de identificar ostensivamente, através do uniforme, os policiais militares em serviço na Guarda Palaciana; considerando, finalmente, o atual modelo de gestão do Poder Executivo Estadual, baseado nos princípios da eficiência e da publicidade, RESOLVE: Art.1º. Os uniformes próprios da Guarda Palaciana serão aqueles definidos pelo inciso III e alínea b do inciso VI do art.15 do decreto nº , de 06 de agosto de 1986, modificado pelo decreto n º29.482, de 03 de outubro de 2008, incluídas as seguintes alterações: I. Para o 3º. uniforme A, B e C: a) A tarjeta de identificação referida no caput do art.10 do decreto nº29.482/2008 será amovível, confeccionada em acrílico e metal, na cor preta, letras na cor dourada para oficiais e prata para praças, sendo o contorno na mesma cor, com descrição do fator RH e tipo sanguineo na cor vermelha; b) Os brevês de cursos ou similares, barretas ou outros distintivos serão amovíveis, confeccionados em acrílico e/ou metal; c) Os oficiais utilizarão o 3º. uniforme A com platinas na cor da calça, cujas insígnias de identificação do posto serão metálicas, concordando com os termos descritos no inciso I do art.7º. do decreto nº29.482/2008. II. Para o 6º. uniforme B: a) Boina na cor preta, aposta do Brasão da Casa Militar, instituído pelo decreto nº27.689, de 07 de janeiro de 2005; b) Cadarço do coturno na cor branca. Art.2º. O Coordenador da Coordenadoria Administrativo-Finaceira deverá iniciar o devido processo para aquisição dos novos uniformes. Art.3º. O Secretário Executivo providenciará o levantamento da quantidade de peças de uniforme necessárias para contemplar o efetivo em serviço na Casa Militar. Art.4º. O Subchefe da Casa Militar adotará as providências indispensáveis ao fiel cumprimento dos procedimentos estabelecidos na presente Portaria. CASA MILITAR DO GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ, em Fortaleza-Ce, aos 24 de outubro de Cel. Francisco José Bezerra Rodrigues CHEFE DA CASA MILITAR

63 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 62 PORTARIA Nº 225/2011-GC MODIFICA UNIFORMES BÁSICOS DA CORPORAÇÃO (Publicada no BCG )

64 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 63 Polícia Militar do Ceará PORTARIA Nº 225/2011-GC Modifica uniformes básicos da Corporação O Cel PM, Comandante-Geral da PMCE, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com o que dispõe o artigo 5º da Lei Estadual n /77, de 29 de novembro de 1997, e considerando que há necessidade de modificação nos uniformes desta Corporação, visando adequálo à nova realidade institucional, e com fundamento no art. 15 do Decreto nº , de 03 de outubro de 2008, que institucionaliza o uniforme do programa ronda do quarteirão e modifica o decreto nº , de 06 de agosto de 1986 (Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Ceará), alterando e acrescentando dispositivos; RESOLVE: Art. 1º - Os incisos I, II e V do art. 15 do Decreto n.º , de 06 de agosto de 1986, passam a vigorar com a seguinte redação: Art I - DE GALA 1º UNIFORME 1º Uniforme A (1º A) - Quepe azul escuro; Túnica branca aberta; Camisa branca de mangas compridas com colarinho duplo; Gravata preta vertical; Calça azul noturno; cinto de nylon preto; Sapatos pretos; Meias pretas e, Luvas brancas de cano (para Oficiais). 1º Uniforme B (1º B) - Idêntico ao 1º A, exceto a gravata que é horizontal. II - DE SOLENIDADES E ATIVIDADES SOCIAIS 2º UNIFORME 2º uniforme A (2º A) - Quepe azul escuro; túnica azul noturno; Camisa branca de mangas compridas com colarinho duplo; Gravata preta vertical; Calça azul noturno; cinto de nylon preto; Sapatos pretos e, Meias pretas. 2º Uniforme B (2º B) - Idêntico ao 2º A, exceto a gravata que é horizontal V - DE ATIVIDADES INTERNAS 5º UNIFORME 5º Uniforme A (5º A) - Gorro sem pala azul escuro (bibico); Camisa de malha preta, manga curta; Calça azul escuro; cinto de nylon preto; Sapatos pretos e Meias pretas. 5º Uniforme B (5º B) Idêntico aos uniformes tipo 6º (exceto 6º G), com uso da camisa de malha na cor correspondente ao uniforme da OPM.

65 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 64 Art. 2º - A camisa do uniforme 3º B passa a ser a camisa branca de mangas compridas com colarinho duplo. Art. 3º - A cobertura do uniforme 6º C (Policiamento Ostensivo Montado) passa a ser a boina preta, tipo francesa. Art. 4º - A cobertura do uniforme 6º E (Policiamento Choque) passa a ser a boina vermelha, tipo francesa. Art. 5º - A cobertura do uniforme 6º F (GATE) passa a ser a boina preta, tipo francesa. Art. 6º - A camisa de malha do uniforme 6º G (Policiamento de Praia) passa a ser a camisa de malha branca, mangas curtas. Art. 7º - O calção do uniforme 7º A (Atividade Física) passa a ser o branco com duas listras azuis escuras. Art. 8º - Ficam extintos os uniformes 2º C; 3º D e os tipo IV De Parada, previstos no Dec /86. Art. 9º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário. Fortaleza, 19 de julho de WERISLEIK PONTES MATIAS CEL PM COMANDANTE-GERAL DA PMCE

66 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 65 PORTARIA Nº 197/2011-GC REGULAMENTA O USO DE MEDALHAS, BARRETAS E DISTINTIVOS (Publicada no BCG )

67 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 66 Polícia Militar do Ceará PORTARIA Nº 197/2011-GC Regulamenta o uso de medalhas, barretas e distintivos O Cel PM, Comandante-Geral da PMCE no uso das atribuições que lhe confere o art. 5º da Lei nº /77, e considerando o disposto no Parágrafo Único do art. 5º do Decreto nº , de c/c Parágrafo Único do art. 6º do Dec , de 03 de outubro de 2008, que institucionaliza o Programa Ronda do Quarteirão e modifica o Decreto nº , de e dá outras providências; e considerando ainda a necessidade de regulamentar a aposição de brevês de cursos ou similares, medalhas, barretas ou outros distintivos nos uniformes da Corporação, RESOLVE: CAPITULO I - FINALIDADE Art. 1º. Fica regulamentado, no âmbito desta PMCE, a aposição de distintivos de curso, medalhas, barretas e outros distintivos nos uniformes institucionais. CAPÍTULO II - DO DISTINTIVO DE CURSO Art. 2º. O máximo de distintivos de curso será de quatro, a serem usados do lado direito nos 1º, 2º e 3º uniformes e nos 6º uniformes A a F, na seguinte disposição: I - Dois de especialização acima do bolso direito; direito. II - Um de formação, aperfeiçoamento, habilitação, Superior de Polícia ou equivalente sobre o bolso III - Um realizado no Exterior abaixo do distintito citado no inciso acima. Fig. 1 Posição dos distintivos de curso no uniforme Cursos especialização Formação/aperfeiçoamento/ habilitação/superior de polícia ou equivalente Curso no Estrangeiro

68 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 67 1º - Os distintivos de curso são postos um acima do outro, na mesma linha vertical, do lado direito dos uniformes como mostrado na figura 1; nunca ao lado do outro. 2º - Os distintivos de cursos realizados no exterior, em nenhuma hipótese serão usados acima dos nacionais ou do lado esquerdo dos uniformes institucionais. 3º - Nos 1º, 2º e 3º uniformes, os distintivos de cursos serão confeccionados em metal, enquanto nos 6º uniformes A a F, serão confeccionados em material emborrachado, monocromático sendo proibido o uso de distintivos coloridos. 4º - Fica terminantemente proibido o uso de distintivos de cursos, inclusive os semi-circulares nas condições abaixo: I - no lado esquerdo do 6º ou 3º uniformes. II - nas mangas dos uniformes desta Corporação. III no gorro com ou sem pala. CAPÍTULO III - DAS MEDALHAS Art. 3º. As medalhas são usadas nos 1º uniformes por ocasião de solenidades, desde que autorizado pelo Comando Geral, em determinação expressamente publicada no Boletim do Comando Geral ou em Nota de Instrução que regula a solenidade. Parágrafo único. Quando não expressamente autorizado o uso de medalhas, o militar usa as barretas representativas das medalhas. Art. 4º. Nas solenidades de agraciamento de medalhas ou barretas, o militar estadual que for agraciado deverá comparecer à solenidade de recebimento da honraria sem ostentar nenhuma comenda sobre os uniformes. CAPÍTULO IV - DAS BARRETAS Art. 5º. As barretas são dispostas do lado esquerdo dos uniformes 1º, 2º e 3º na região acima do bolso, em fileiras de três, com ordem de precedência da direita para a esquerda e de cima para baixo, obedecendo ainda a seguinte precedência: Nacionais, Estaduais, Municipais e Internacionais. Parágrafo único Em nenhuma hipótese e sob nenhum pretexto serão utilizadas barretas nos 6º uniformes. Art. 6º. As medalhas ou barretas estaduais oriundas de corporações militares de outras Unidades da Federação devem ser usadas logo após a última medalha do Estado do Ceará e antes da primeira barreta estadual.

69 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 68 Art. 7º. A disposição das barretas obedecerá a precedência criada pela Lei nº /06, baseada na pontuação de cada comenda, levando-se em conta a antiguidade de criação das medalhas/barretas, quando em igual pontuação, conforme seqüência abaixo: ORD MEDALHA/BARRETA PONTUAÇÃO 1ª Medalha da Abolição 300 2ª Medalha Senador Alencar 300 3ª Mérito Policial Militar 200 4ª Medalha por Bravura (Tiradentes) 200 5ª Medalha do Mérito Bombeiro Militar 200 6ª Medalha Dom Pedro II no Grau Grão-Cruz 200 7ª Medalha Capacete Bombeiro Militar 200 8ª Medalha de Bravura Herói João Nogueira Jucá 200 9ª Medalha José Martiniano de Alencar ª Medalha José Moreira da Rocha (Casa Militar) ª Medalha Dom Pedro II no Grau de Comendador ª Medalha Desembargador José Moreira da Rocha (BM) ª Medalha Mérito Intelectual ª Medalha Dom Pedro II no Grau de Cavaleiro ª Medalha do Mérito Funcional ª Medalha Dom Pedro II no Grau de Grande Oficial ª Medalha Mérito Desportivo ª Medalha Tempo de Serviço 30/20/10 anos 100/70/50 19ª Machadinha Simbólica 80 20ª Barreta de Comando PM 80 21ª Barreta de Ensino e Instrução 60 22ª Barreta de Ensino 60 23ª Barreta Disciplinar 40/30 24ª Barreta de Comportamento (Excelente/Ótimo) - 25ª Barreta Policial Padrão - Art. 8º. A disposição das barretas segundo a precedência estabelecida na lei /06 é a apresentada na figura abaixo:

70 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 69 Fig. 2 Disposição das barretas ABOLIÇÃO BRAVURA TIRADENTES CAPACETE BM JOSÉ MOREIRA DA ROCHA (CASA MIL) MÉRITO INTELECTUAL D. PEDRO II GRAU GRANDE OFICIAL MACHADINHA SIMBÓLICA BARRETA DE COMANDO BARRETA DO MÉRITO DISCIPLINAR NACIONAIS/ FORÇAS ARMADAS SENADOR ALENCAR MÉRITO BM BRAVURA JOÃO NOGUEIRA JUCÁ D. PEDRO II GRAU COMENDADOR D. PEDRO II GRAU CAVALEIRO MÉRITO DESPORTIVO CORPORAÇÕES MIL DE OUTROS BARRETA ENSINO E INSTRUÇÃO BARRETA COMPORTAMENTO MÉRITO POLICIAL MILITAR D. PEDRO II GRAU GRÃO-CRUZ JOSÉ MARTINIANO DE ALENCAR DES JOSÉ MOREIRA DA ROCHA (CBM) MÉRITO FUNCIONAL MEDALHA POR TEMPO DE SERVIÇO MEDALHAS INTERNACIONAIS BARRETA DE ENSINO BM BARRETA POL PADRÃO Art. 9º. A disposição das barretas nos uniformes deve ser feita de forma a centralizar as peças sobre o bolso, visando a aparência estética, como se mostra no exemplo abaixo: Fig. 3 Exemplo da posição das barretas no uniforme

71 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 70 CAPÍTULO V - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS Art. 10. No uniforme 6º G não será permitida a aposição de distintivos, brevês, medalhas ou barretas. Art. 11. O distintivo ou brevê previstos para o 6º uniforme deve ser confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição. Art. 12. Fica proibido o uso de agildas, braçais e distintivos semi-circulares nos uniformes desta Corporação. Art. 13. Todas as barretas e medalhas da Corporação são confeccionadas em metal, ficando proibido o uso de medalhas/barretas confeccionadas em tecido. Art. 14. Os casos omissos serão resolvidos pelo Comando-Geral da PMCE. Art. 15. Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação, ficando revogadas as disposições em contrário. Registre-se, publique-se e cumpra-se. Fortaleza, 27 de junho de 2011 WERISLEIK PONTES MATIAS CEL PM COMANDANTE-GERAL DA PMCE

72 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 71 PORTARIA Nº 018/2009-GC MODIFICA UNIFORMES BÁSICOS DA CORPORAÇÃO (Publicada no BCG )

73 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 72 Polícia Militar do Ceará PORTARIA Nº 018/2009-GC Dispõe sobre modificações no Uniforme da Polícia Militar do Ceará, instituído pelo Decreto , de 03 de outubro de O COMANDANTE-GERAL DA POLÍCIA MILITAR DO CEARÁ, no uso de suas atribuições legais, especialmente as contidas no artigo 15 do Decreto Nº , de 03 de outubro de 2008, RESOLVE: Art. 1º. O 6º Uniforme H (6º H) Policiamento Urbano a pé e motorizado do Ronda do Quarteirão, constante na letra h do artigo 2º do Decreto nº , de 03 de outubro de 2008, passa a ser denominado de 6º Uniforme H (6ºH) Policiamento Urbano a pé e motorizado do Ronda do Quarteirão e de Policiamento Turístico (PMTur). Art. 2º. A camisa de manga longa, constante no 3º uniforme B terá a cor branca, cor referência pantone internacional TP, sem conter tarjeta de identificação e distintivo de OPM. Parágrafo único. De acordo com o disposto no caput deste artigo, o 3º uniforme B somente poderá ser utilizado em eventos internos. Art. 3º. A camisa de malha integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) terá as seguintes características: 1º. Nos uniformes 3º A, 3º C, 6º A, 6º B, 6º C, 6º F e 6º H, a camisa terá a cor preta, sendo confeccionada em poliviscose, contendo, do lado esquerdo, o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, sendo a identificação do posto e nome, dos oficiais, na cor dourada, e a da graduação e nome, das praças, prateada. 2º. O tipo sanguíneo e o fator RH serão na cor vermelha, sendo apostos do lado esquerdo, após a identificação do posto ou graduação e nome. 3º. No 3º Uniforme D a camisa terá a cor branca, sendo confeccionada em poliviscose, contendo do lado esquerdo o brasão da corporação, bordado diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto e nome, ambos na cor preta, e tipo sanguíneo e fator RH, na cor vermelha. 4º. No 6ºs Uniformes D e E, a camisa terá a cor rajada, na cor da respectiva farda, sendo confeccionada em poliviscose e terá do lado esquerdo o brasão da corporação, bordado

74 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 73 diretamente na camisa, e abaixo deste a identificação do posto ou graduação e nome, ambos na cor preta, e tipo sanguíneo e fator RH, na cor vermelha. 5º. No 6º Uniforme G a camisa terá a cor branca, com gola pólo e punhos na cor preta, sendo confeccionada em poliviscose, tendo, do lado esquerdo, à altura do peito, o distintivo de OPM. Na manga do lado esquerdo conterá o brasão da corporação e na manga do lado direito a Bandeira do Estado do Ceará. Na parte posterior da camisa, à altura dos ombros, conterá o nome Polícia Militar, em caixa alta, com letras na cor preta. 6º. Fica proibida a aposição de qualquer distintivo, brevê de curso ou qualquer outra identificação na camisa de malha diferente da prevista neste artigo. Art. 4º. A camisa de malha preta integrante dos uniformes da Polícia Militar do Ceará somente poderá ser utilizada sob as camisas de manga curta e longa, previstas no 3º e 6º uniformes. 1º. Tendo em vista o clima do Estado do Ceará, será permitida a utilização da camisa de malha preta, sem a ela está sobreposta a camisa principal, dentro do setor de trabalho do policial militar, sendo proibida sua utilização em locais de circulação, mesma que de circulação interna. 2º. Fica terminantemente proibida a utilização da camisa de malha em eventos externos, sem a ela está sobreposta a sua camisa principal, especialmente na execução de policiamento ostensivo. Art. 5º. O gorro sem pala (bibico) previsto no 3º Uniforme C terá ao seu redor um friso dourado, para oficiais, e prateado para os graduados, contendo ainda a insígnia metálica do posto ou graduação. Art. 6º. O distintivo de quadro previsto nos 3ºs uniformes será confeccionado em material metálico dourado para os oficiais e prateado para os graduados, sendo aposto na gola da camisa, em ambos os lados. Parágrafo único. No 3º uniforme B será utilizado o distintivo do quadro, do lado direito, e a insígnia de identificação do posto ou graduação, do lado esquerdo da gola da camisa, ambos em material metálico. Art. 7º. O coturno previsto nos 6ºs Uniformes E e F terá cano curto e cor preta. Art. 8º. A insígnia de identificação do posto ou graduação prevista no artigo 7º do Decreto nº \08, terá a seguinte composição: Dos Postos: a) Coronel PM três estrelas douradas compostas; b) Tenente-Coronel PM duas estrelas douradas compostas e uma estrela prateada simples;

75 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 74 c) Major PM uma estrela dourada composta e duas estrelas prateadas simples; d) Capitão PM três estrelas prateadas simples; e) 1º Tenente PM duas estrelas prateadas simples; f) 2º Tenente PM uma estrela prateada simples; g) Aspirante PM uma estrela amarela com cinco pontas. Das Graduações: a) Subtenente PM um triângulo vazio na cor amarela; b) 1º Sargento PM uma arma cruzada e cinco divisas na cor amarela; c) 2º Sargento PM uma arma cruzada e quatro divisas na cor amarela; d) 3º Sargento PM uma arma cruzada e três divisas na cor amarela; e) Cabo PM uma arma cruzada e duas divisas na cor amarela; f) Soldado PM uma arma cruzada e uma divisa na cor amarela; 1º. As estrelas compostas e simples, constantes nos postos, terão, respectivamente, oito e quatro pontas. 2º. A insígnia de identificação do posto ou graduação prevista para o uniforme 6º H será confeccionada em tecido na cor preta, referência pantone internacional TP, tendo as estrelas, divisas e armas as mesmas características e cores acima especificadas. 3º. A insígnia de identificação constante na letra f, dos postos, e nas letras c e d, das graduações, será extinta ao vagarem os referidos cargos. Art. 9º. O Distintivo de OPM referente ao Comandante Geral e Comandante Geral Adjunto, terá, em substituição à OPM a que pertencem, a discriminação do cargo que exercem. Art. 10º. O Distintivo de OPM previsto para os uniformes 6º A, 6º B, 6º C, 6º D, 6º E, 6º F e 6º H constante no inciso II do artigo 8º do Decreto nº \08, conterá, ao centro o brasão da Corporação e, acima, a OPM a que pertence o policial militar, devendo tal Distintivo ser confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição. Parágrafo único. O Distintivo de OPM referente ao policiamento comunitário terá em substituição à OPM a que pertence o militar que nele trabalhe, a sigla RONDA. Art. 11º. A Tarjeta de Identificação prevista para os uniformes constantes no inciso I do artigo 10 do Decreto nº \08 será confeccionada em tecido na cor preta, referência pantone internacional TP. Art. 12º. A Tarjeta de Identificação prevista para o uniforme constante no inciso VII do artigo 10 do Decreto nº \08, será composta do posto ou graduação e nome do policial, ambos na cor preta, e tipo sanguíneo e fator RH na cor vermelha, todos bordados diretamente na camisa e apostos do lado esquerdo, abaixo do distintivo de OPM.

76 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 75 Art. 13º. A Bandeira do Estado prevista no artigo 11 do Decreto nº \08, será confeccionada em etiqueta monocromática bordada em alta definição, permanecendo as demais características. Art. 14º. O Brasão do Estado previsto no gorro com pala dos 6º uniformes A, B e C, conforme disposto no 2º do artigo 11, do Decreto nº \08, terá 6 cm de comprimento e 4 cm de largura, sendo confeccionado em etiqueta monocromática bordada em alta definição, com as cores no padrão definido em legislação específica, tendo ainda, na parte inferior, a designação Polícia Militar, em caixa alta, letras na cor preta e fundo na cor cinza Parágrafo único. Nos demais 6º uniformes o Brasão do Estado será monocromático. Art. 15º. O Brasão da Corporação previsto no artigo 12 do Decreto nº \08 será confeccionado em etiqueta monocromática bordado em alta definição, permanecendo as demais características. 1º. Exclui-se do disposto no caput deste artigo o brasão da corporação previsto para a camisa interna constante nos uniformes da corporação, o qual será bordado diretamente na camisa, observando as demais características. 2º No 6º uniforme G o brasão do Estado e o da Corporação serão confeccionados em etiqueta monocromática bordada em alta definição, ficando proibido o bordado direto nos demais uniformes. Art. 16º. De acordo com o disposto no artigo 6º do Decreto nº , fica autorizada a aposição, nos 3º e 6º uniformes, de, no máximo, três brevês de cursos. 35 1º. Na parte central, acima do bolso do lado direito, poderão ser colocados dois brevês de cursos realizados em instituições militares, um abaixo do outro. 2º. Na parte central do bolso do lado direito poderá ser colocado o brevê do último curso de formação, habilitação, aperfeiçoamento ou superior de polícia ou equivalente. 3º. No uniforme 3º B somente será permitida a aposição do brevê do último curso de formação, habilitação, aperfeiçoamento ou superior de polícia ou equivalente, sendo colocado sobre o bolso do lado direito. 4º. No uniforme 6º G não será permitida a aposição de brevês. 5º. O brevê previsto para o 3º uniforme será em metal dourado para os oficiais e em metal prateado para os graduados. 35 Revogado por meio da Portaria 197/2011-GC - art. 2º e seus incisos - Art. 2º. O máximo de distintivos de curso será de quatro, a serem usados do lado direito nos 1º, 2º e 3º uniformes e nos 6º uniformes A a F, na seguinte disposição:

77 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 76 6º. O brevê previsto para o 6º uniforme será em etiqueta monocromática bordada em alta definição. 7º. Não será permitida a aposição de qualquer outro curso diferente do disposto neste artigo, bem como de barreta, agilda, designações de cursos ou estágios ou boton de qualquer natureza. Art. 17º. O colete balístico previsto para os 6ºs uniformes será utilizado, prioritariamente, quando da execução do policiamento ostensivo. Parágrafo único. A capa tática para colete balístico somente poderá ser utilizada pelas tropas especializadas da Polícia Militar (companhias do Batalhão de Polícia de Choque e Grupo RAIO, do Pelotão de Motos). Art. 18. Fica autorizada aos integrantes da 3ª e 4ª Companhia de Policiamento de Guarda. (3ª e 4ª CPG) a utilização de cinto porta-armamento e equipamento, fiel e cadarços do coturno, todos na cor branca, previstos para o 6º uniforme A. Art. 19º. O policial militar flagrado utilizando uniforme em desacordo com o disposto no Decreto nº , de 03 de outubro de 2008, e as alterações contidas nesta norma administrativa, ficará sujeito às implicações previstas na Lei nº (Código Disciplinar da Polícia Militar). Parágrafo único. Os Comandantes de Unidades, Subunidades, Diretores e Chefes de Seções deverão manter rigoroso controle da utilização dos uniformes por parte de seus subordinados. Art. 20. Esta portaria entrará em vigor na data de sua publicação. Art. 21. Revogam-se as disposições em contrário. QUARTEL DO COMANDO GERAL, em Fortaleza/CE, 11 de março de William Alves Rocha Cel PM COMANDANTE-GERAL DA PMCE.

78 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 77 PORTARIA Nº 185/2007-GC MODIFICA DISTINTIVO FUNCIONAL (Publicada no BCG )

79 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 78 Polícia Militar do Ceará PORTARIA N.º 185/2007-GC Modifica o inciso I do art. 8º da Portaria nº 046/2004, de 13 de agosto de 2004 e dá outras providências. O CEL PM, COMANDANTE-GERAL DA PMCE, no uso das atribuições que lhe confere o art. 5º da Lei nº , de 29 de novembro de 1977 c/c o que dispõe o parágrafo único do Art. 5º do Regulamento de Uniformes da PMCE, aprovado pelo Decreto Estadual nº , de 06 de agosto de 1986, RESOLVE: Art. 1º - Fica modificado o inciso I do art. 8º da Portaria nº 046/04 publicada no BCG nº 154 de 13 de agosto de 2004, a qual passa a ter a seguinte redação: Art. 8º...(omissis) I De Comandante-Geral da Polícia Militar a) Para uso nos uniformes 2ºA, 2ºB, 2ºC e 3ºA, acima do bolso direito distintivo confeccionado em metal dourado, medindo 33mm de altura por 33mm de largura, contendo ao centro o brasão da Polícia Militar do Ceará ladeado por dois ramos de folhas de louro verdes. Na parte superior terá, na cor preta, o dístico: Comandante-Geral. Na parte inferior, em preto e entre os ramos, o dístico: Ceará. Tudo circundado por aro dourado com a borda preta. b) Para uso no uniforme 6º B, acima do bolso direito - distintivo confeccionado em tecido, emborrachado ou bordado, com as mesmas características do metálico, exceto as medidas que passam a ser o de uma circunferência com 3,5cm de raio. Art. 2º. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário.

80 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 79 PORTARIA Nº 001/2006-GC PEÇAS DE UNIFORMES, ABREVIATURAS DE POSTOS E GRADUAÇÕES (Publicado BCG 121, de 28 de junho de 2006)

81 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 80 ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR DO CEARÁ GABINETE DO COMANDO-GERAL ADJUNTO PORTARIA Nº 001/2006-GAB ADJ PEÇAS DE UNIFORME E ABREVIAÇÃO DE POSTO E GRADUAÇÃO O Cel PM Comandante-Geral Adjunto, no uso de suas atribuições legais e considerando que: 1. O uniforme é o símbolo da autoridade e seu uso correto é elemento primordial na boa apresentação individual e coletiva, constituindo-se em importante fator para o fortalecimento da disciplina, o desenvolvimento do espírito de corpo e o bom conceito da Corporação no seio da opinião pública; 2. Constitui obrigação do policial militar zelar por seus uniformes, bem como pela boa apresentação dos seus subordinados em qualquer ocasião; 3. Despojar-se de uniforme, condecoração militar, insígnia ou distintivo, por menosprezo ou vilipêndio, se constitui em crime previsto art. 162 do Código Penal Militar; 4. Que o uso indevido por militar de uniforme, distintivo ou insígnia de posto ou graduação superior, ou que não tenha direito, também são considerados crimes militares; 5. Que apresentar-se, em qualquer situação, mal uniformizado, com o uniforme alterado ou diferente bem como usar no uniforme insígnia, medalha, condecoração ou distintivo, não regulamentares ou de forma indevida se constituem transgressão disciplinar estabelecida no Código Disciplinar da Polícia Militar do Ceará e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará, instituído pela Lei Nº13.407, de 21 de novembro de 2003; 6. O Regulamento de Uniformes da PMCE foi aprovado pelo Decreto nº , de ; 7. O Decreto nº , de 26 de janeiro de 1979, disciplina a concessão, porte, uso e características das medalhas do Mérito Policial, Tiradentes, Mérito Intelectual, e por Tempo de Serviço no âmbito da PMCE; 8. O Decreto nº , de 24 de agosto de 1994, disciplina a concessão, porte, uso e características da medalha José Martiniano de Alencar e das Barretas de Comando e de Ensino e Instrução no âmbito da PMCE; 9. O Distintivo de Policial Padrão é regulado por norma datada de 20 de julho de 1983.

82 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 81 Resolve determinar a todos os integrantes desta Corporação a observarem o fiel cumprimento da legislação referente ao correto uso dos uniformes, insígnias e distintivos da PMCE, observando-se o seguinte: 1. A cobertura dos uniformes é a seguinte: - Boina vermelha BPChoque - Boina cinza Oficiais do Quadro de Saúde (no uniforme de trânsito) - Boina preta usado no uniforme de trânsito, e operacional do GATE, RAIO, Canil - Chapéu aba larga (6º B) - EPMont - Gorro cinza pala dura 6º B das OPM não citadas acima, inclusive EPMont. - Gorro sem pala (bibico) uso no expediente (interno). 2. A cobertura dos uniformes especiais segue o estabelecido na legislação. 3. O gorro pala dura deve ser usado com sua pala para frente do corpo. 4. A camiseta bege, meia manga é usada no uniforme 3º A (trânsito), sendo vedado o seu uso em conjunto com o 6º B (sol-a-sol), ou fora do quartel; Permite-se seu uso, no exercício da atividade-meio, exclusivamente no interior da OPM. 5. O cinto de guarnição deve ser utilizado em conjunto com o uniforme 6º B, vedando-se seu uso no uniforme 3º A. 6. O uso de coturnos alongados se restringe aos PM do BPChoque, CPMA, EPMont, Pelotões de Moto, Canil. 7. As Medalhas outorgadas por outras corporações militares serão colocada logo após as Medalhas da PMCE e antes das Barretas. 8. Todas as barretas da Corporação são confeccionadas em METAL e são utilizadas nos uniformes 1º, 2º, 3º e 5º "A" e 1º, 2º e 3º "B", portanto fica proibido o uso de medalhas/barretas confeccionadas em tecido e sob o uniforme 6º "B". 9. As barretas são dispostas do lado esquerdo, região acima do bolso, em fileiras de três, conforme ordem de precedência de cima para baixo e da direita para a esquerda, na seguinte seqüência: Mérito Policial, José Martiniano de Alencar, Tiradentes, Tempo de Serviço, Mérito Intelectual, Comando, Ensino e Instrução, Policial Padrão, obedecendo ainda a seguinte ordem: Nacionais, Estaduais, Municipais e Internacionais. Vide desenhos abaixo:

83 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 82 Fig. 1 Ordem de precedência entre Medalhas/Barretas Mérito PM José Martiniano Alencar Bravura Tiradentes Tempo de SV Mérito Intelectual Barreta Ensino e Instrução Barreta Mérito Disciplinar Policial Padrão Fig. 2 Posição das medalhas/barretas no uniforme 10. A Medalha Senador Alencar (não confundir com a José Martiniano de Alencar) é a de maior precedência, por força do Estatuto dos Militares Estaduais. 11. Os comandantes de OPMs devem observar o disposto nos arts. 6º e 20 do Regulamento sobre Medalhas da PMCE, e art. 8º do Regulamento sobre Medalhas baixado pelo Dec /94, que tratam da perda do direito de uso e da cassação das medalhas do mérito, por tempo de serviço e José Martiniano de Alencar. 12. A abreviatura dos postos e graduações, na PMCE, será a seguinte: Coronel: Cel Tenente-Coronel: Ten-Cel Major: Maj Capitão: Cap Tenente: Ten Subtenente: Sub Ten Sargento: Sgt Cabo: Cb Soldado: Sd 13. O uso de distintivos de cursos realizados em outras corporações militares ou entidades civis, dependerá de previa autorização do Comandante Geral. 14. O máximo de distintivos de cursos será de quatro, todos do lado direito nos uniformes 1º, 2º e 3º "A" e "B" e 6º B, sendo, dois de especialização acima do bolso, um de

84 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 83 formação/aperfeiçoamento ou Superior de Polícia no bolso, e abaixo dele o distintivo de curso realizado no Exterior. Vide figura abaixo: Fig. 3 Posição dos distintivos no uniforme 15. "Nunca os distintivos de cursos realizados no estrangeiro serão usados acima dos nacionais". ( 2º, art. 28, Decreto ,de 07/07/1983). 16. Não se usa distintivos de cursos no lado esquerdo do uniformes 6º B ou 3º A., tampouco medalhas ou barretas no uniforme 6º B. 17. O curso de Direitos Humanos e Direito Humanitário Internacional não tem o status de curso realizado no Exterior, portanto deve ser usado no lado direito do uniforme. 18. O uso do distintivo básico das Polícias Militares (duas garruchas cruzadas, de metal) metálicas nos uniformes é privativo de cabos a coronel, sendo vedado seu uso para soldados (Portarianº 340-DF, de 04/10/1971; Dec /83). 19. Os distintivos semi-circulares (capelas) de cursos serão utilizadas em, no máximo, duas. O uso no uniforme dependerá da legislação que o criou. 20. É vedada a criação de uniformes. As modificações e/ou criações devem ser apresentadas ao Cmdo-Geral para fins de estudo e, se for o caso, aprovação e publicação. Também, é necessário o zelo pela aparência, mantendo o cabelo aparado, barba rapada e bigodes aparados. É vedado o uso de costeletas longas (estilo Elvis Presley), por oficiais ou praças. Os oficiais e praças cumpram e façam cumprir estas determinações, nos limites de suas competências e respeitando a hierarquia e disciplina. (Transc. da Portaria n.º 001/2006-GAB/ADJ).

85 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 84 PORTARIA Nº 046/2004-GC MODIFICAÇÕES NAS PLATINAS COM INSÍGNIAS E LUVAS AMOVÍVEIS DE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR. (Publicado BCG 154, de 13 de agosto de 2004)

86 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR DO CEARÁ GABINETE DO COMANDO-GERAL ADJUNTO 85 PORTARIA N.º 046/2004-GC Modificações nas platinas com insígnias e luvas amovíveis de uniformes da polícia militar. O Cel PM Comandante Geral da PMCE, no uso de suas atribuições legais, e de conformidade com o que dispõe o parágrafo único do Art. 5.º, do Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Ceará, aprovado pelo Decreto Estadual n.º , de 06 de janeiro de 1986, resolve modificar as Platinas com insígnias de oficiais e Luvas Amovíveis dos uniformes 1.º A, 1.º B, 2.º A, 2.º B, 2.º C, 3.º A e 6.º (todos), e ainda instituir peças complementares para uso nos uniformes do Comandante e Subcomandante Geral da Polícia Militar do Ceará, Chefe e Subchefe da Casa Militar do Governo do Estado do Ceará, resolve: Art. 1.º - Modificar as platinas com insígnias de oficiais utilizadas pelo Comandante e Subcomandante Geral da Polícia Militar do Ceará, bem como as do Chefe e Subchefe da Casa Militar do Governo do Estado do Ceará, com intuito de distingui-los dos demais oficiais da corporação. descrições: Art. 2.º - As platinas com insígnias de oficiais modificadas pelo artigo anterior terão as seguintes I - Comandante Geral da Polícia Militar. a) cor cinza pardo, formato trapezional, tendo 60mm de largura, comprimento até o vértice de 110mm, mais 27mm até o ponto final do traço oblíquo; b) as laterais possuem dois ramos de louro repleto de folhas, bordados em fio dourado brilhante ou fio de metal dourado, um em cada lateral, que se entrelaçam na base e se estendem até as proximidades do botão dourado, ladeando as insígnias; c) terá ao centro da extremidade oblíqua um botão de metal dourado de 15mm de diâmetro contendo o dístico das polícias militares; d) as insígnias compostas serão dispostas de acordo com o estabelecido pelo Conselho Nacional dos Comandantes Gerais (CNCG) para as platinas de Comandantes Gerais PM/BM, e conterá o brasão das polícias militares; e) será entremeada por papelão duro e resistente; f) do lado interno terá uma tira de plástico fixada na base reta e caseado na base oblíqua para introdução do botão de pressão, pequeno, fixado no mesmo lado; g) o modelo da platina com insígnias de oficiais será o constante no Anexo I desta Portaria. II - Chefe da Casa Militar do Governo.

87 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 86 a) a mesma descrição da platina do Comandante Geral da Polícia Militar, com exceção do brasão das Polícias Militares, o qual será substituído pelo brasão do Estado do Ceará; b) o modelo da platina com insígnias de oficiais será o constante no Anexo II desta Portaria. III - Subcomandante Geral da Polícia Militar e Subchefe da Casa Militar do Governo. a) a mesma descrição da Platina do Comandante Geral da Polícia Militar e Chefe da Casa Militar do Governo, com exceção dos brasões e disposição das insígnias compostas; b) o modelo das Platinas com insígnias de oficiais será o constante no Anexo III desta Portaria. Art. 3.º - As platinas com insígnias deverão ser utilizadas sobre os ombros dos seguintes uniformes: I) 1.º A, 1.º B (túnica branca); II) 2.º A, 2.º B, 2.º C (túnica cinza); III) 3.º A (camisa bege meia manga). 1.º - As ombreiras utilizadas atualmente nas túnicas deverão ser substituídas por passadeiras, dispostas da mesma forma que o da camisa bege meia manga. 2.º - As platinas com insígnias deverão ser utilizadas conforme disposto no parágrafo anterior, pelo Comandante Geral, Chefe da Casa Militar do Governo, Subcomandante Geral da Polícia Militar, Subchefe da Casa Militar do Governo. Art. 4.º - As platinas dos demais oficiais, praças especiais e subtenentes da Polícia Militar do Ceará e Casa Militar do Governo permanecem inalteradas. Parágrafo único. As platinas tratadas no caput deste artigo, serão utilizadas nos uniformes especificados nos incisos I, II e III, do art. 3.º desta Portaria. Art. 5.º - Modificar as luvas amovíveis utilizadas pelo Comandante e Subcomandante Geral da Polícia Militar do Ceará, bem como as do Chefe e Subchefe da Casa Militar do Governo, com o intuito de distingui-los dos demais oficiais da corporação. 1.º - As luvas amovíveis dos detentores dos cargos mencionados no caput deste artigo deverão ser bordadas e usadas nas ombreiras do 6 Uniforme (policiamento) entremeadas por material resistente; 2.º - Os detalhes serão bordados com fio dourado brilhante ou fio de metal dourado na cor amarelo ouro; 3.º - O modelo das luvas amovíveis será o constante no Anexo IV desta Portaria. Art. 6.º - As luvas amovíveis dos demais oficiais, praças especiais e subtenentes da Polícia Militar do Ceará e Casa Militar do Governo permanecem inalteradas. Art. 7.º - Fica instituída, na Polícia Militar do Ceará, a Insígnia de Uso Funcional, de Comandante e Subcomandante Geral e Chefe e Subchefe da Casa Militar do Governo do Estado do Ceará, a qual terá as seguintes descrições: I - De Comandante Geral da Polícia Militar.

88 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 87 a) será confeccionada em metal dourado; b) as insígnias compostas serão dispostas de acordo com o estabelecido pelo Conselho Nacional dos Comandantes Gerais (CNCG) e conterá o brasão das polícias militares; c) medirá 35mm de altura por 20mm de largura; d) poderá ser utilizada na camisa bege de manga curta ou longa; e) será utilizada uma de cada lado da gola; f) o modelo da insígnia funcional será o constante no Anexo V desta Portaria. II - De Chefe da Casa Militar do Governo. a) a mesma especificação da insígnia de Comandante Geral da Polícia Militar, com exceção do brasão das polícias militares, que será substituído pelo brasão do Estado do Ceará; b) poderá ser utilizada na camisa bege de manga curta ou longa; c) será utilizada uma de cada lado da gola; d) o modelo da insígnia funcional será o constante no Anexo VI desta Portaria. III) De Subcomandante da Polícia Militar e Subchefe da Casa Militar do Governo. a) será confeccionada em metal dourado; b) medirá 35mm de altura por 20mm de largura; c) possuem dois ramos de louro repleto de folhas que se entrelaçam na base e se estendem até ao seu final, ladeando as insígnias; d) as estrela compostas serão dispostas conforme consta no Anexo VII; e) poderá ser utilizada na camisa bege de manga curta ou longa; f) será utilizada somente do lado esquerdo; g) no lado direito permanece a garruncha; h) o modelo da insígnia funcional será o constante no Anexo VII desta Portaria. Art. 8.º - Fica instituído, na Polícia Militar do Ceará, o Distintivo Funcional de Comandante e Subcomandante Geral e Chefe e Subchefe da Casa Militar do Governo do Estado do Ceará, o qual terá as seguintes descrições: I - De Comandante Geral da Polícia Militar. a) será confeccionado em material metálico dourado; b) medirá 33mm de altura por 33mm de largura; c) conterá ao centro o brasão da Polícia Militar do Ceará, ladeado por dois ramos na cor verde; d) o fundo do distintivo funcional será vazado; e) na parte superior terá a denominação de Comandante Geral na cor preta; f) na parte inferior terá a denominação Ceará na cor preta, entre os dois ramos verdes; g) será circundado por aro na cor dourada com a borda preta; h) será usado nos uniformes 2 A, 2 B, 2 C (túnica cinza) e 3 A (camisa bege meia manga),

89 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 88 do lado esquerdo do uniforme, acima da pala do bolso; i) o modelo do distintivo funcional será o constante no Anexo VIII desta Portaria. II - De Chefe da Casa Militar do Governo. a) a mesma especificação do distintivo funcional do Comandante Geral da Polícia Militar, com exceção do brasão da Polícia Militar do Ceará, que será substituído pelo brasão do Estado do Ceará e o cargo de Comandante Geral, que será substituído pelo de Chefe da Casa Militar; b) será utilizado nos mesmos uniformes previstos para o Comandante Geral da Polícia Militar do Ceará; c) - o modelo do distintivo funcional será o constante no Anexo IX desta Portaria. III - De Subcomandante Geral da Polícia Militar. a) a mesma especificação do distintivo funcional do Comandante Geral da Polícia Militar, com exceção do cargo de Comandante Geral, que será substituído pelo de Subcomandante Geral; b) será utilizado nos mesmos uniformes previstos para o Comandante Geral da Polícia Militar do Ceará; c) o modelo do distintivo funcional será o constante no Anexo X desta Portaria. IV - De Subchefe da Casa Militar do Governo. a) a mesma especificação do distintivo funcional do Chefe da Casa Militar do Governo, com exceção do cargo de Chefe da Casa Militar, que será substituído pelo de Subchefe da Casa Militar; b) será utilizado nos mesmos uniformes previstos para o Comandante Geral da Polícia Militar do Ceará; c) o modelo do distintivo funcional será o constante no Anexo XI desta Portaria. Art. 9.º - A disposição das estrelas, simples ou compostas, constantes na platina com insígnia de oficial, luva amovível e insígnia funcional do Subchefe da Casa Militar do Governo, obedecerá ao posto do Oficial detentor do cargo, conforme estabelecido no Decreto nº , de 04 de julho de 2003, que aprova o Regulamento e o Quadro de Organização da Casa Militar. Art Esta Portaria entrará em vigor 60 (sessenta) dias após a data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. (Transc. da Portaria n.º 046/2004-GC).

90 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 89 ANEXOS DA PORTARIA 046/ mm 110 mm 27 mm

91 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 90

92 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 91 ANEXO V INSIGNIA DE COMANDANTE-GERAL DA PM ANEXO VI INSIGNIA DE CHEFE DA CASA MILITAR DO GOVERNO

93 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 92 ANEXO VII INSIGNIA DE SUBCOMANDANTE GERAL DA PM E DE SUBCHEFE DA CASA MILITAR DO GOVERNO ANEXO VIII

94 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 93 ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR DO CEARÁ GABINETE DO COMANDO-GERAL PORTARIA Nº 056/2002-GC Autoriza a criação de Grupos Especiais nas Unidades e Subunidades da PMCE, devendo receber a denominação de "FORÇA TÁTICA" e dá outras providências. O Cel PM Cmt Geral da PMCE, no uso das atribuições legais que lhe confere o art. 4º, da Lei Estadual nº /77 (Lei de Organização Básica da PMCE) c/c o art. 15, do Decreto /86 (Regulamento de Uniformes, da Polícia Militar do Ceará): 1. Considerando que Organizações Policiais-Militares (OPMs) do interior do Estado criaram grupos de policiais-militares com características e uniformes privativos do BPChoque; 2. Considerando que o uso inadequado de uniformes do GATE e COTAM do BPChoque por outras OPMs vem proporcionando falta de credibilidade para as tropas de elite da Corporação e, gerando dúvidas à população cearense; 3. Considerando que esses grupos de policiais-militares sejam regulamentados e usem uniformes e equipamentos regulamentares e específicos a sua missão e, recebam instruções e treinamentos referentes à solução de ocorrência de risco e enfrentamento a grupos de crimes organizados. Resolve: Art. 1º - Autorizar os Comandantes das Organizações Policiais-Militares subordinadas ao Comando de Policiamento da Capital (CPC) e Comando de Policiamento do Interior (CPI) a formarem grupos especiais de policiais-militares, destinados a atuarem nas ocorrências de maior complexidade. Art. 2º - Os efetivos dos grupos a que se refere o artigo anterior deverão ser denominados "FORÇA TÁTICA", a fim de se evitar embaraços administrativos em relação ao GATE e COTAM, pertencentes ao BPChoque. Art. 3º - Os Comandantes de OPMs que desejarem criar grupo de "FORÇA TÁTICA" deverão encaminhar requerimento circunstanciado ao Comando Geral da Corporação, obedecendo aos canais de comando competentes. Art. 4º - Obtido parecer favorável do Comandante-Geral, a 3ª Seção do Estado-Maior Geral deverá providenciar a Nota de Instrução regulando o treinamento dos efetivos da "FORÇA TÁTICA".

95 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 94 1º - O treinamento previsto no caput deste artigo será ministrado exclusivamente por integrantes do BPChoque, o qual deverá, por meio de seu comandante, apresentar junto à 3ª Seção do EMG, no prazo de 20 (vinte) dias, a contar da publicação desta Portaria, uma proposta de programa de treinamento para as "FORÇAS TÁTICAS". 2º - A 3ª Seção do EMG deverá emitir parecer sobre o programa de treinamento dentro de 10 (dez) dias, já com as devidas adaptações, se for o caso. Art. 5º - A realização do programa de treinamento, com duração de 03 (três) semanas em regime intensivo é condição indispensável para legitimação das "FORÇAS TÁTICAS", sendo assim, só poderão integrá-las os policiais-militares que participarem de todo o treinamento, sem faltas, e obtiverem nota igual ou superior a 7,00 (sete) nas avaliações realizadas pelos instrutores. Art. 6º - Os comandantes de Unidades e Subunidades, exceto o BPChoque, que possuírem grupos especiais denominados "COTAM" ou "GATE" deverão providenciar requerimento ao Comandante-Geral, conforme estabelece o Art. 3º desta Portaria, solicitando a regularização dos mesmos, bem como providenciar a mudança da denominação para "FORÇA TÁTICA". Art. 7º - Os grupos já existentes deverão ser inspecionados por uma equipe do BPChoque chefiada por um oficial, a qual emitirá relatório sobre as condições técnicas do efetivo, onde constará se o grupo pode atuar como "FORÇA TÁTICA" ou não. Art. 8º - O uniforme utilizado pela "FORÇA TÁTICA" deverá ser o "6º B", previsto no Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Ceará, acrescido de braçal e colete à prova de balas; 1º - O braçal deverá conter um "brasão" único, a ser apresentado pelo Comando do BPChoque, acrescido da designação da OPM e da inscrição FORÇA TÁTICA 1-1. Estes números, separados por um traço, correspondem ao batalhão e à companhia a que pertence o grupo; 2º - O colete deverá conter a inscrição "FORÇA TÁTICA", bem como a identificação conforme exemplo a seguir: I - 1º BPM/1ª Cia = > FORÇA TÁTICA 1-1 II - 1º BPM/2ª Cia = > FORÇA TÁTICA 1-2

96 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 95 3º - Na identificação do grupo, o primeiro número refere-se ao batalhão e o segundo à companhia; 4º -O fiel, de uso obrigatório no uniforme operacional, será de cor cinza-pardo e com as seguintes características: duas alças de cordão de raion, sendo uma traçada e outra simples, presas por um nó que separa outras duas alças simples, onde possui um mosquetão em cada extremidade dessas. O mosquetão da alça simples menor serve para prender o apito colocado no bolso direito e o mosquetão da alça simples maior serve para prender o revólver pela argola da coronha; 5º - O coturno das Forças Táticas será o normal, constante do RUPM; 6º - O cadarço do coturno será o preto, constante do RUPM; 7º - O Cinto de Guarnição será semelhante ao que é usado pelo BPChoque. 8º - A boina, a ser usada pelos componentes das Forças Táticas, será de cor preta, e de uso obrigatório; 9º - No caso de subunidades subordinadas diretamente ao CPC e CPI, abaixo da inscrição "FORÇA TÁTICA", deverá ser colocado a abreviatura, conforme exemplo a seguir: FORÇA TÁTICA EPMONT 10 - Todas as inscrições devem ser feitas na cor laranja, seguindo um padrão único para todas as unidades e subordinadas da Capital e Interior do Estado. [...] Art Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação.

97 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 96 PORTARIA Nº 067/2012-GC INSTITUI O 6º UNIFORME I (6º I) - FORÇAS TÁTICAS DE APOIO (Publicada no BCG )

98 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 97 Polícia Militar do Ceará PORTARIA Nº 067/2012-GC Institui o 6º uniforme i (6º i) - Forças Táticas de Apoio O Cel PM, Comandante-Geral da PMCE, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com o que dispõe o artigo 5º da Lei Estadual n /77, de 29 de novembro de 1997, e considerando que há necessidade de modificação nos uniformes desta Corporação, visando adequá-lo à nova realidade institucional, e com fundamento no art. 15 do Decreto nº , de 03 de outubro de 2008, que institucionaliza o uniforme do Programa Ronda do Quarteirão e modifica o Decreto nº , de 06 de agosto de 1986 (Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Ceará), alterando e acrescentando dispositivos; RESOLVE: Art. 1º. Fica criado o uniforme de instrução para uso pela Força Tática de Apoio no âmbito desta PMCE. Art. 2º. O uniforme ora criado denomina-se 6º Uniforme i (6º i) e constará como alínea i), do inciso VI, do art. 15, do Regulamento de Uniformes da PMCE, baixado pelo Decreto /86, com a seguinte redação: i) 6º Uniforme I (6º i) Força Tática de Apoio Idêntico ao 6º A, exceto a cobertura que é boina preta, tipo francesa; colete de proteção balístico com capa tática preta; ficando vedado o uso de distintivos semi-circulares nas mangas do uniforme. Art. 3º. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogandose as disposições em contrário. Fortaleza, 1º de março de Werisleik Pontes Matias Cel PM Comandante-Geral da PMCE *** *** *** Obs: publicada no BCG

99 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 98 PORTARIA Nº 083/2012-GC INSTITUI O 6º UNIFORME j (6º j) INSTRUTOR E MONITOR DE TIRO POLICIAL (Publicada no BCG )

100 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 99 Polícia Militar do Ceará PORTARIA Nº 83/2012-GC Institui o Uniforme de Instrutor e Monitor de Tiro Policial - BCG O Cel PM, Comandante-Geral da PMCE no uso das atribuições que lhe confere o art. 5º da Lei nº /77, e considerando o disposto no Parágrafo Único do art. 5º do Decreto nº , de c/c art. 15 do Dec , de 03 de outubro de 2008, que institucionaliza o Programa Ronda do Quarteirão e modifica o Decreto nº , de e dá outras providências. Considerando a necessidade de regulamentar a utilização de uniforme apropriado para os instrutores e monitores de tiro que atuam na Corporação; Considerando que após a realização do I e II Congresso Nacional dos Instrutores de Tiros da PM's do Brasil, realizados em Porto Alegre/RS(2010) e Goiânia/GO(2011), respectivamente, onde ficou registrado nas cartas de Porto Alegre e Goiânia a necessidade de padronização nacional de uniforme de Instrutores e Monitores de tiro nas Polícias Militares; Considerando a necessidade de fácil identificação dos responsáveis pela instrução de tiro durante a realização de atividades práticas em estandes de tiro com efetivo policial militar seja em formação, treinamento ou aperfeiçoamento. Considerando que a institucionalização de um uniforme padrão para o Instrutor e o Monitor de Tiro visa assegurar maior visibilidade e segurança aos docentes e discentes durante a execução das instruções de Tiro Policial. RESOLVE: Art. 1º. Fica instituído, no âmbito desta PMCE, o uniforme de Instrutor e Monitor de Tiro com a designação 6º J e constará como alínea j), do inciso VI, do art. 15, do Regulamento de Uniformes da PMCE, baixado pelo Decreto nº /86; Art. 2º O novo uniforme possuí as seguintes características: idêntico ao 6º A, exceto a cobertura que é o chapéu com abas confeccionado no tecido verde, cor referência pantone internacional TP, e a camisa que é em malha de mangas

101 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 100 compridas, cor vermelha de gola olímpica, com brasão colorido da Corporação bordado no lado esquerdo, Posto/Graduação e nome do Instrutor ou Monitor bordado na cor branca juntamente com tipo sanguíneo e fator RH no lado direito; nas costas da camisa a designação TIRO POLICIAL, bordado na cor branca; nas mangas o nome INSTRUTOR ou MONITOR, também na cor branca, aposto com serigrafia ou bordado (modelo em anexo); Art. 3º. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogandose as disposições em contrário. Fortaleza, 12 de março de Werisleik Pontes Matias Cel PM Comandante-Geral da PMCE Anexo à Portaria 83/2012-GC: a) Camisa para monitor Frente b) Camisa para Instrutor Frente

102 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 101 c) Chapéu com abas OBS: Publicada no BCG nº 050, de *** *** ***

103 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 102 REGULAMENTO DE UNIFORMES DO COLÉGIO DA PM PORTARIA nº 049/2009-GC - CRIA OS UNIFORMES DO COLÉGIO DA PMCE (Publicada no BCG )

104 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 103 Polícia Militar do Ceará PORTARIA Nº 049/2009 GC Dispõe sobre a Criação de Uniformes do Colégio da Polícia Militar do Ceará. O CEL PM, COMANDANTE-GERAL DA POLÍCIA MILITAR DO CEARÁ, no uso de suas atribuições legais, especialmente as contidas no artigo 15 do Decreto Nº , de 03 de outubro de 2008, e considerando que o Colégio da Polícia Militar do Ceará foi instituído pela Lei nº , de 14/01/2000, modificada pela Lei nº , de 28/01/2004 e Decreto nº , de 10/11/2000; considerando que não existe regulamentação para os uniformes utilizados atualmente pelos alunos do Colégio; considerando que se faz necessária a instituição de um uniforme que bem represente a instituição militar; considerando a necessidade de se definir novos padrões para o uniforme dos discentes; considerando, por fim, a proposta de instituição de fardamento encaminhada pelo Comando do Colégio da Polícia Militar do Ceará, RESOLVE: Art. 1º. Criar os uniformes abaixo especificados, para uso exclusivo dos alunos do Colégio da Polícia Militar do Ceará (CPM): I - 3º Uniforme A (3º A) - uniforme para uso diário (do 3º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio): 1) Camisa manga curta masculina, tecido grafil plus 0472 ou similar na cor cinza, referência pantone TP, conforme descrição constante no anexo 1. 2) Camisa manga curta feminina, tecido grafil plus 0472 ou similar na cor cinza, referência pantone TP, conforme descrição constante no anexo 2. 3) Calça em tecido terbrim ou similar na cor azul marinho, referência pantone TP, com detalhe nas laterais, conforme descrição constante no anexo 3. 4) Camisa interna de malha, confeccionada em poliviscose, cor azul marinho, conforme descrição constante no anexo 4. 5) Cinto em nylon na cor preta, com fivela de ferro niquelado, contendo o brasão do CPM. 6) Gorro sem pala (bibico) em tecido terbrim ou similar na cor azul marinho, referência pantone TP, conforme descrição constante no anexo 5

105 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 104 7) Sapato masculino e feminino na cor preta, conforme descrição constante no anexo 6. 8) Meia de malha na cor preta para os alunos, e meia fina ¾, cor fumê, para as alunas. II - 3º Uniforme B (3º B) - uniforme para uso diário (somente para o 1º e 2º ano do ensino fundamental): 1) Camisa manga curta masculina, tecido grafil plus 0472 ou similar na cor cinza, referência pantone TP, conforme descrição constante no anexo 1. 2) Camisa manga curta feminina, tecido grafil plus 0472 ou similar na cor cinza, referência pantone TP, conforme descrição constante no anexo 2. 3) Bermuda infantil, em tecido terbrim ou similar na cor azul marinho, referência pantone TP, com detalhe nas laterais, conforme descrição constante no anexo 6. 4) Camisa interna de malha, confeccionada em poliviscose, cor azul marinho, conforme descrição constante no anexo 4. 5) Gorro sem pala (bibico) em tecido terbrim ou similar na cor azul marinho, referência pantone TP, conforme descrição constante no anexo 5 6) Tênis na cor preta. 7) Meia em algodão na cor branca sem detalhes. III - 4º Uniforme A (4º A) - agasalho esportivo: 1) Camisa de mangas compridas em tecido Summit Tactel, 100% poliamida, na cor cinza, referência 788, com detalhes nas mangas nas cores azul e vermelho conforme descrição constante no anexo 7. 2) Calça em tecido Summit Tactel, 100% poliamida, na cor cinza, referência 788, com detalhes nas laterais nas cores azul, branco e vermelho, contendo a sigla CPM conforme descrição constante no anexo 8. 3) Camisa interna de malha na cor cinza prata, confeccionada em poliviscose, conforme descrição constante no anexo 9. 4) Tênis na cor preta. 5) Meia em algodão na cor branca sem detalhes. IV - 5º Uniforme A (5º A) Educação Física:

106 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 105 1) Camisa em malha penteada, 100% em algodão, na cor branca, com detalhes azul e vermelho, contendo o nome Colégio da Polícia Militar, na cor azul, em caixa alta, conforme descrição constante no anexo 10. 2) Calção masculino em tecido Summit Tactel, 100% poliamida, na cor azul marinho, referência 100, com detalhes laterais nas cores azul, branco e vermelho, contendo a sigla CPM, conforme descrição constante no anexo 11. 3) Short feminino em Elanca Bulk Lisa, 100% poliamida, na cor azul marinho escolar, com detalhes nas laterais, nas cores azul, branco e vermelho, contendo a sigla CPM, conforme descrição constante no anexo 12. 4) Tênis na cor preta. 5) Meia em algodão na cor branca, sem detalhes. Art. 2º. Os uniformes mencionados nesta portaria somente poderão ser utilizados durante as atividades escolares, conforme disposto em norma interna do Colégio da Polícia Militar do Ceará. Parágrafo único. A aquisição dos uniformes criados por força desta portaria será de responsabilidade do responsável pelo aluno, sendo indispensável para participar das atividades escolares. Art. 3º. Conforme norma interna do Comando do CPM, o 4º uniforme A, agasalho esportivo, poderá ser utilizado somente com a camisa interna de malha, sem estar sobreposta a camisa de mangas compridas. Art. 4º. Os uniformes ora utilizados pelo corpo discente do CPM deverão ser substituídos progressivamente, sendo permitida a sua utilização até o final do ano letivo de Art. 5º. O aluno flagrado utilizando uniforme em desacordo com o disposto nesta norma administrativa ficará sujeito às implicações previstas no regulamento disciplinar do CPM. Parágrafo único. A fiscalização da utilização do uniforme do CPM ficará a cargo de todo o Corpo Administrativo da unidade de ensino. Art. 6º. Esta portaria entrará em vigor na data de sua publicação. Art. 7º. Revogam-se as disposições em contrário. QUARTEL DO COMANDO GERAL, em Fortaleza/CE, 06 de março de WILLIAM ALVES ROCHA CEL PM, COMANDANTE-GERAL DA PMCE.

107 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 106 ANEXO A QUE SE REFERE A PORTARIA 049/09-GC ANEXO 1 Modelo : Camisa manga curta masculina Setor / Função : Alunos em geral Composição : 67% Poli. / 33% Alg. Uniforme Diário (Aula) Masculino 3º A Tecido base : GRAFIL PLUS 0472 OU SIMILAR Cor : PANTONE TP CINZA Descrição: Camisa gola esporte, frente aberta com fechamento através de botões / caseado, mangas curtas com bainhas fixas e aplicação de faixa grega nas cores azul e branca nas laterais partindo da junção até a barra, platina nos ombros fechadas através de botão e caseado, 2 bolsos chapados com cantos chanfrados com portinhola fechada através de botão e caseado. costas com pala em tecido duplo. Aplicação da bandeira do estado do Ceará bordada na manga direita (de quem veste) Aplicação de logo bordado da escola centralizado no bolso esquerdo (de quem veste) Aplicação bordado da série e turno na manga esquerda (de quem veste) Aplicação acima do bolso direito (de quem veste) faixa azul marinho com contorno na cor do tecido para bordar nome do aluno. Costuras: Em máquina de interlock bitola mínima 7 mm para fechamento dos ombros e mangas (fixação e fechamento) e ilhargas, pespontado com máquina de 1 agulha, ou fechamento com máquina de costura francesa. Em máquina de interlock bitola mínima 7 mm para o fechamento das ilhargas. Em máquina reta 1 agulha ponto fixo para fixação e pesponto da gola, vista, bolso, platina, bainhas, barra, faixa e bordados. Caseado reto de 16 mm de comp. Aplicação de overlock nas partes desfiantes do tecido. Arremate nos bolsos. ANEXO 2

108 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 107 Modelo : Blusa Setor / Função : Alunas em geral Composição : 67% Poli. / 33% Alg. Uniforme Diário (Aula) Feminino 3º A Tecido base : GRAFIL PLUS 0472 OU SIMILAR Composição : 67% Poli. / 33% Alg. Descrição: Camisa gola esporte, frente aberta com fechamento através de botões / caseado, pence dianteira e traseira, mangas curtas com bainhas fixas e aplicação de faixa grega nas cores azul e branca nas laterais partindo da junção até a barra, platina nos ombros fechadas através de botão e caseado, 2 bolsos chapados com cantos chanfrados com portinhola fechada através de botão e caseado. costas com pala em tecido duplo. Aplicação da bandeira do estado do Ceará bordada na manga direita (de quem veste) Aplicação de logo bordado da escola centralizado no bolso esquerdo (de quem veste) Aplicação bordado da série e turno na manga esquerda (de quem veste) Aplicação acima do bolso direito (de quem veste) faixa azul marinho com contorno na cor do tecido para bordar nome do aluno. Costuras: Em máquina de interlock bitola mínima 7 mm para fechamento dos ombros e mangas (fixação e fechamento) e ilhargas, pespontado com máquina de 1 agulha, ou fechamento com máquina de costura francesa. Em máquina de interlock bitola mínima 7 mm para o fechamento das ilhargas. Em máquina reta 1 agulha ponto fixo para fixação e pesponto da gola, vista, pences, bolso, platina, bainhas, barra, faixa e bordados. Caseado reto de 16 mm de comp. Aplicação de overlock nas partes desfiantes do tecido. Arremate nos bolsos

109 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 108 ANEXO 3 Modelo: Calça Masculina & Feminina Uniforme Diário (Aula) 3º A Setor / Função: Alunos 3 série fundamental ao 3 ensino médio Tecido base: TERBRIM OU SIMILAR Cor: PANTONE TP AZUL MARINHO Descrição: - Cós postiço entretelado de 4,5 cm, fechamento através de fecho metálico, 8 passantes, vista com zíper embutido, 2 bolsos dianteiros embutidos com abertura tipo faca, dianteiro com 2 pregas tombadas no sentido da lateral, traseiro com pences e 2 bolsos embutidos com vivos e portinholas 5 cantos fechada através de botão. -Aplicação de faixa grega nas cores azul e branca 100%pes com 3 listas brancas e 3 na mesma cor do tecido partindo da parte inferior do cós até a barra. Costuras: - Costura com máquina reta 1 agulha ponto fixo para colocação do cós. - Costura com ponto corrente 1 agulha para o fechamento das laterais e entrepernas. - Costura ponto corrente 2 agulhas defasadas para o fechamento do gancho traseiro. - Costura com máquina reta 1 agulha para fixação do zíper, bolsos, portinholas, vivos, pences, pregas, vista e pespontos. - Interlock bitola mínima 7 mm para os fechamento dos forros dos bolsos. - Travetes nas extremidades dos bolsos, vivos e no acabamento final da vista. - Caseado reto de 18mm.

110 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 109 3º UNIFORME A (3º A) ANEXO 4 MODELO: CAMISA INTERNA DA DIARIA COMPOSISIÇÃO: 33% VISCOSE 67% POLIESTER TECIDO: POLIVISCOSE COR BASE: AZUL MARINHO ESC Descrição Camisa gola olímpica em malha PV da Jumirim na cor azul marinho esc. Escudo do colégio e nome do aluno peito esquerdo e bandeira do ceara manga direita. Acabamento do pescoço em ribana de pv com 3.5cm Costura Costura com máquina overlock para fechamento das peças e colocação da ribana do pescoço Costura com maquina galoneira com duas agulhas para acabamento. Costura com maquina de suador no pescoço e ombro ANEXO 5 BIBICO Bibico militar confeccionado em tecido 33% algodão e 67% poliéster, peso (+/- 5%) 221g/m² tipo sarja 2/1 esquerda (mesmo tecido da calça). Modelo tradicional com transpasse na parte frontal lado direito, etiqueta bordada costurado no lado esquerdo com friso nas bordas superior nas cores: Branco: para ensino médio; Azul: para ensino fundamental II (6º à 9º ano); Vermelho: para ensino fundamental I (1º à 5º ano). Costuras: Maquina overloque e costura reta na união das peças. Aviamentos: Linha apropriada para o tipo de tecido e costuras.

111 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 110 ANEXO 6 SAPATO MASCULINO Confeccionado em vaqueta lisa na cor preta espessura 16 a18 linhas, modelo tradicional inglês, com costura de enfeito no bico, com oito ilhoses para passagem do cadarço, borda e parte interno acolchoado, solado de PVC injetado diretamente no cabedal, numeração de 36 a 46. SAPATO FEMININO Confeccionado em vaqueta lisa na cor preta com espessura de 16 a 18 linhas modelo sem cadarço, enfeite no dorso dope borda e parte interno do traseiro acolchoado, solado de PVC injetado direto no cabedal, numeração de 33 a 44. CINTO DE NYLON Confeccionado em cadarço de nylon rígido na cor preta, medindo 3cm de largura e 2mm de espessura, comprimento variado de 80cm a 1,40mt, fivela de ferro niquelado com estampa da instituição.

112 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 111 ANEXO 7 4º UNIFORME A (4º A) MODELO: CAMISA DO AGASALHO TECIDO: SUMMIT TACTEL COMPOSISIÇÃO: 100% POLIAMIDA GRAMATURA : 110g /m² COR BASE: 788 Descrição agasalho com bolso lateral abertura frontal com ziper destacavel Costura Costura com máquina interlock para fechamento da peça Costura com maquina reta com uma agulha para fixação do ziper bolsos, detalhe das mangas, vista e pespontos.

113 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 112 4º UNIFORME A (4º A) ANEXO 8 MODELO: CALÇA DO AGASALHO TECIDO: SUMMIT TACTEL COMPOSISIÇÃO: 100% POLIAMIDA GRAMATURA : 110g /m² COR BASE: 788 Descrição Calça com bolso traseiro grega na lateral e cadarço. Perna com acabamento em elástico 30mm e cós 40mm Costura Costura com máquina interlock para fechamento da peça Costura com maquina reta com uma agulha para fixação dos bolsos e grega Costura com overlock para fixação do elástico Costura com maquina de elástico

114 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 113 4º UNIFORME (4º A) ANEXO 9 MODELO: CAMISA INTERNA DO AGASALHO COMPOSISIÇÃO: 33% VISCOSE 67% POLIESTER TECIDO: POLIVISCOSE COR BASE: CINZA PRATA Descrição Camisa gola olímpica cós em ribana com 6 cm e pescoço 3cm em malha PV da jumirim na cor cinza prata escudo do colégio e nome do aluno peito esquerdo e bandeira do ceara manga direita Costura Costura com máquina overlock para fechamento das peças e colocação da ribana do pescoço e cós. Costura com maquina galoneira com duas agulhas para acabamento. Costura com maquina de suador no pescoço e ombro

115 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 114 5º UNIFORME A (5º A) ANEXO 10 MODELO: CAMISA EDUCAÇÃO FISICA TECIDO: ½ MALHA PENTEADA COMPOSISIÇÃO: 100% ALGODÃO GRAMATURA : 170g /m² COR BASE: BRANCO Descrição Camisa em malha penteada da menegott branca 100% algodão com vies em malha all star da menegott 100% poliester na cor azul marinho e vermelho.escudo da escola no peito esquerdo e nome do aluno.pescoço em ribana de poliéster marinho Costura Costura com máquina overlock para fechamento da peça Costura com maquina galoneira com duas agulha e aparelho para acabamento das mangas e barra. Costura com maquina suador para aplicação do viés no ombro e manga.

116 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 115 5º UNIFORME A (5º A) ANEXO 11 MODELO: CALÇAÕ MASCULINO EDUCAÇÃO FISICA TECIDO: SUMMIT TACTEL COMPOSISIÇÃO: 100% POLIAMIDA COR BASE: 100 Descrição Calção masculino em tactel com escudo da escola na perna esquerda e galão bordado nas laterais Costura Costura com máquina overlock para fixação do elástico Costura com maquina interlock para fechamento da peça Costura com maquina galoneira com duas agulhas para acabamento. Costura com maquina de elástico Costura com maquina reta para fixação do galão

117 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 116 5º UNIFORME A (5º A) ANEXO 12 MODELO: SHORT FEMININO EDUCAÇÃO FÍSICA COMPOSISIÇÃO: 100% POLIAMIDA TECIDO: ELANCA BULK LISA COR BASE: AZUL MARINHO ESCOLAR Descrição Shorth feminino em elanca com escudo da escola na perna esquerda e galão bordado nas laterais Costura Costura com máquina overlock para fechamento da peça e fixação do elástico Costura com maquina galoneira com duas agulhas para acabamento. Costura com maquina de elástico Costura com maquina reta para fixação do galão

118 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 117 DOUTRINA DE USO

119 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 118 DOUTRINA ACERCA DOS UNIFORMES UNIFORME DE EXPEDIENTE ÀS SEXTAS-FEIRAS BCG 042, DETERMINO aos gestores dos diversos órgãos desta Corporação que utilizem e orientem seus subordinados a utilizarem o uniforme 6º B (sol-a-sol) durante o expediente das sextas-feiras. Devem ainda, observar o disposto na Portaria nº 001/2006 que dispõe sobre o correto uso dos uniformes, especialmente quanto aos seguintes aspectos: a) uso de cobertura; b) evitar o excesso de distintivos de curso (máximo de dois acima do bolso direito, e um sobre o macho daquele bolso); c) não utilizar distintivos ou barretas do lado esquerdo do uniforme 6º B; d) não utilizar o saque rápido com uniforme 6º B, ou o cinto de guarnição no uniforme de trânsito. O cinto GU é para o 6º B; o saque rápido para o 3º A. O descumprimento desta determinação implicará nas sanções previstas no CDPM/BM. *** *** *** UNIFORME ÀS SEXTAS-FEIRAS BCG O Cel PM Subcomandante Geral da Corporação, relembra a todo efetivo da PMCE, que encontra-se em pleno vigor a Nota para Boletim n.º 082/2003-EMG, publicada no BCG n.º 014, de 21 de janeiro de 2003, concernente ao uso do uniforme de instrução 6.º B, em todas às sextas-feiras no expediente diário. (Transc. da Nota n.º 373/2005-EMG). *** *** *** UNIFORME DO EXPEDIENTE DE SEXTA-FEIRA BCG O Cel PM Comandante Geral da Corporação, no uso de suas atribuições legais, determina aos segmentos subordinados, que doravante todas as sextas-feiras, a partir do dia 24/01/03, todos os policiais militares deverão comparecer aos expedientes em suas respectivas OPMs trajando o uniforme 6.º B (instrução). (Transc. à Nota n.º 082/2003-EMG). *** *** ***

120 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 119 AQUISIÇÃO DE PEÇAS DE UNIFORME DO RAIO PROIBIÇÃO BCG 064, O Cel PM Comandante Geral da PMCE, no uso de suas atribuições legais, e considerando a solicitação constante do Ofício n.º 224/2006-Pel. Motos e da Exposição de Motivos do Cmt do Pel. de Motos do 5.º BPM, resolve proibir o uso do uniforme do Grupamento RAIO (Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas) por policiais militares que não pertencem ao referido grupamento. Determina, outrossim, que a aquisição do uniforme do RAIO, por policiais militares pertencentes a esse grupamento, fica condicionada à apresentação de autorização do Cmt do próprio RAIO, o qual deverá manter rigoroso controle do quantitativo de uniformes adquiridos por cada policial militar sob seu comando. Cumpra-se. (Nota n.º 139/2006-GC) *** *** *** DISTINTIVOS DE CURSO, BARRETAS E GARRUNCHAS BCG 089, DE Os distintivos de cursos e as barretas concedidas pelas autoridades militares competentes são peças de uniformes que têm heráldicas e cores próprias e se destinam aos concludentes e aos agraciados de acordo com o curso que fizeram ou com a comenda que receberam. Destarte, o militar não pode e não deve modificar suas características, sob o argumento de haverem sido promovidos às graduações ou postos superiores, pois em assim o fazendo e passando a utilizá-los incorrerá nas tenazes do Código Penal Militar, como abaixo se mostra: Uso indevido por militar de uniforme, distintivo ou insígnia Art Usar o militar ou assemelhado, indevidamente, uniforme, distintivo ou insígnia de posto ou graduação superior: Pena - detenção, de seis meses a um ano, se o fato não constitui crime mais grave. Art Usar, indevidamente, uniforme, distintivo ou insígnia militar a que não tenha direito: Pena - detenção, até seis meses. Resta claro que várias praças possuidores dos Cursos de Monitor, Motorista, Motociclista e outros, bem como da barreta de ensino e instrução padrão prata (monitor), não podem modificar suas cores que originalmente são prata para dourado em virtude de haverem sido promovidos à subtenentes ou a tenentes, vez que o curso continua sendo de monitor, motorista, motociclista etc. Ademais, a lei /06 (Estatuto dos Militares Estaduais) define o subtenente como praça e não como oficial. A regra se aplica para o uso do distintivo básico das PMs (garrunchas): prata para praças; ouro para oficiais. Os comandantes de OPMs divulguem esta instrução e diligenciem no sentido de orientar a tropa quanto ao seu fiel cumprimento e adotando as medidas disciplinares ou penais cabíveis em caso de descumprimento. (Transc. da Nota n.º 594/2007-GAB.ADJ). *** *** *** USO OBRIGATÓRIO DO UNIFORME EM AUDIÊNCIAS E JULGAMENTOS BCG 093, O Cel PM Comandante-Geral da Polícia Militar do Ceará, no uso de suas atribuições legais, e considerando a solicitação constante do Ofício nº 370/2007, da lavra do Exmº. Sr. Henrique Jorge Granja de Castro, Juiz de Direito da Justiça Militar Estadual, RESOLVE DETERMINAR que os policiais militares do serviço

121 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 120 ativo da Corporação, quando regularmente requisitados, devem comparecer devidamente uniformizados às audiências e aos julgamentos realizados na Justiça Militar do Estado, seja como membro dos Conselhos de Justiça, seja como acusado ou testemunha, haja vista a previsão legal, nesse sentido, constante da Lei de Organização Judiciária Militar. Os comandantes de OPM, diretores chefes de seções e serviços e assessores cumpram e façam cumprir a presente determinação no âmbito de suas respectivas atribuições. (Transc. da Nota n.º 607/2007- GC). *** *** *** UNIFORME DOS JUÍZES MILITARES RECOMENDAÇÃO BCG 190, Nota nº 1461/2010-GAB.ADJ - Recomendo aos Oficiais desta Corporação que compõem os Conselhos de Justiça ou Permanente na JME, a usarem o uniforme 2º A (túnica azul) nas audiências de Julgamento em que estejam exercendo a função de Juiz Militar. QCG em Fortaleza-CE, 08 de outubro de *** *** *** UNIFORMES PARA A CARTEIRA DE IDENTIDADE Nota n.º 011/2007-DP/1-02 (duas) fotografias recentes, no formato 3x4, coloridas, fundo branco, de frente, sendo para Oficiais, Subtenentes e Sargentos de uniforme 2ºB (Túnica Cinza/Gravata vertical) descoberto e Cbs e Sds de uniforme 6ºB (Instrução) com camiseta cinza por dentro (Padrão), descoberto. *** *** *** NOVO UNIFORME DA PMCE RECOMENDAÇÃO BCG 191, O Cel PM Comandante Geral da PMCE, no uso de suas atribuições, considerando que se encontra em tramitação o Projeto do Decreto de Criação do Novo Uniforme da PMCE; considerando que, por meio do citado Decreto, o Comando Geral da Corporação está primando pela qualidade do uniforme, com vista ao conforto para os policiais militares, à boa apresentação da tropa, à praticidade no uso de das peças e sua durabilidade, dentre outras vantagens qualitativas do mencionado uniforme; considerando que, para se atingirem os objetivos acima, faz-se necessário que se cumpra, rigorosamente as especificações técnicas e o modelo do uniforme, previstas no predito Decreto; considerando que, com esse novo uniforme, a Corporação buscará estabelecer uma real e verdadeira uniformidade militar da tropa, a fim de erradicar-se o uso de fardamento com especificações e modelos diversos daquele que esteja dentro da devida especificação legal; considerando que se tem observado que alguns policiais militares, no afã de seguirem os novos rumos da modernidade da Corporação, já estão providenciando, às próprias expensas, a confecção do novo uniforme, contudo têm-se visto alguns com diferenciações em aspectos da especificação técnica do tecido e modelo a ser implantado, inclusive no que tange à aposição de brevês e insígnias; considerando que a PMCE deve evoluir para uma cultura organizacional verdadeiramente compromissada com a uniformidade do fardamento de sua tropa, de modo que cada policial militar seja o fiscal de si mesmo, dentro de uma disciplina consciente, no tocante ao zelo para com

122 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 121 o uniforme e a fiel obediência às especificações previstas quanto às peças de uniforme, resolve emitir os seguintes esclarecimentos e fazer a presente recomendação: I) O Projeto do Decreto de Criação do Novo Uniforme da PMCE ainda se encontra em fase de tramitação, de modo que nenhum policial militar (oficial ou praça) tem a obrigação de adquiri-lo até que o citado decreto seja devidamente publicado em Diário Oficial do Estado (DOE); II) Quando o novo uniforme estiver devidamente regularizado pelo citado Decreto, a PMCE adquirirá o uniforme de instrução e o distribuirá para todos os policiais militares do serviço ativo (oficiais e praças); III) Caso algum policial militar queira adquirir o Novo Uniforme antes da publicação do Decreto, deve dirigir-se ao Gabinete do Comando Geral da Corporação para saber como proceder e tomar conhecimento das especificações técnicas do tecido e modelo, bem como da correta aposição de brevês e insígnias; IV) Todos os policias militares que já tenham adquirido o Novo Uniforme antes da publicação do decreto de criação deste deverão comparecer ao Gabinete do Comando Geral até o dia 15/10/2008, para que seja verificado se tal uniforme se encontra dentro das especificações previstas, bem como para que sejam feitas as devidas correções. (Transc. da Nota n.º 246/2008-GC). *** *** *** UNIFORME PM EMPRESAS AUTORIZADAS PARA VENDA - BCG 221, O Tenente Coronel PM Luis Napoleão Feitosa, Chefe da 4ª Seção, no uso de suas atribuições legais, visando agilizar o processo de mudança de uniforme na PM, seguindo as alterações ocorridas no RUPMCE - Regulamento de Uniforme da Polícia Militar do Ceará, conforme Decreto Estadual nº , datado de 03 de outubro de 2008, INFORMA: 1) Estão autorizados a vender e confeccionar peças do novo uniforme da PMCE, as seguintes empresas conforme Ofício nº 1792/2008 GC Circular, datado de 04 de setembro de 2008: a) RECAMONDE ARTEFATOS DE COUROS LTDA CNPJ: / , Av. Francisco Sá, 5426 Álvaro Weyne; b) MAURO FARDAMENTOS LTDA CNPJ: / , Rua Joaquim Albano, 695 Parque Rio Branco; c) CABEMCE CNPJ: / , Av. Domingos Olimpio, 1589 Bairro Farias Brito; d) ASA SUL FÁBRICA COMÉRCIO DE MALHAS LTDA CNPJ: / , Rua General Sampaio, 536 Centro; Walter. e) FRANCISCA NUNES DE MOURA CNPJ: / , Rua 43, nº 71 1ª Etapa José

123 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 122 2) As empresas acimas mencionadas, antes do início da confecção e venda do novo fardamento da PMCE, deverão trazer modelos de uniformes completos que pretendam comercializar, observados os termos do Art. 17. do Decreto n , de 03 de outubro de 2008, para análise e aprovação pela 4ª Seção do EMG; 3) Os Comandantes de Unidades e Subunidades deverão remeter previamente à 4ª Seção do EMG, a relação numérica e nominal dos policiais militares que querem adquirir uniformes, objetivando controlar as expedições das autorizações de compras de fardamentos da PMCE, conforme legislação em vigor. (Transc. da Nota n.º 037/2008-4ª EMG). *** *** *** AQUISIÇÃO DE UNIFORMES DA CORPORAÇÃO BCG 221, O Coronel PM Comandante-Geral da PMCE no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 5º da Lei nº /77, e considerando o disposto no art. 17 do Decreto Estadual nº , de 03 de outubro de 2008, que institucionalizou o uniforme do Programa Ronda do Quarteirão e modificou o Decreto nº , de 06 de agosto de 1986, DETERMINA aos assessores, comandantes, chefes e diretores que orientem seus subordinados que a aquisição dos novos uniformes da Corporação está condicionada à prévia autorização da 4ª Seção do EMG, e somente junto às empresas credenciadas pela epigrafada seção. A relação dos policiais-militares interessados em adquirir uniforme, ou somente peças, deverá ser encaminhada pelo respectivo comandante, chefe, diretor, assessor, à apreciação da 4ª Seção do EMG, a qual compete expedir a devida autorização, bem como fiscalizar e controlar tais aquisições. (Transc. da Nota n.º 283/2008-GC). *** *** *** USO DE UNIFORME E CONDUTA DURANTE O EXPEDIENTE BCG 022, Nota n.º 194/2009-GAB.ADJ O CEL PM, CMT-G ADJ no uso de suas atribuições legais e com fundamento no art. 25, V, c/c art. 183 e seus parágrafos, do Regulamento Interno e dos Serviços Gerais, baixado pela Portaria Ministerial nº. 366, de 30 de julho de 2002, RECOMENDA que os Oficiais e Praças desta Corporação observem o fiel cumprimento das determinações abaixo: 1) Todos os oficiais e praças prontos no serviço permanecerão no quartel durante o expediente, de onde só poderão afastar-se os oficiais, mediante permissão do Cmt U, que poderá delegá-la ao SCmt, e as praças com autorização dos respectivos Cmt SU ou chefes de repartição interna. 2) Durante o expediente, oficiais e praças manter-se-ão com o uniforme previsto e devotar-se-ão, exclusivamente, ao exercício de suas funções e aos misteres profissionais. 3) Aos oficiais é permitido entrar ao quartel em trajes civis a fim de se uniformizarem na OPM. 4) Aos praças é permitida a entrada ao quartel em trajes civis desde que o façam antes do início do expediente ou depois dele.

124 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 123 *** *** *** CAMISA DE MALHA PRETA INSTRUÇÃO DE USO BCG 105, Nota nº 856/2009-GAB. ADJ O uso da camisa de malha preta, parte integrante do novo uniforme da PMCE, como disposto no art. 4º da Portaria n 018/2009-GC, de 11 de março de 2009, deve obedecer aos seguintes quesitos: 1. sob as camisas dos uniformes 3º e 6º; 2. de forma isolada, sem as camisas dos uniformes 3º e 6º, desde que estritamente na repartição de trabalho do policial militar. Assim sendo, é TERMINANTEMENTE PROIBIDO seu uso, de forma isolada: 1. em trânsito; 2. em quartéis onde o militar não exerça suas funções; 3. em locais de circulação interna do quartel onde o militar exerça suas funções; Os Diretores, Chefes e Comandantes de OPMs divulguem amplamente o conteúdo da Portaria 018/2009-GC, mantendo fiscalização sob o correto uso dos uniformes institucionais e, quando for o caso, adotando as medidas disciplinares cabíveis. Fortaleza, 09 de junho de Assina: Hélio Severiano de Vasconcelo Júnior - Cel PM, COMANDANTE-GERAL ADJUNTO/PMCE *** *** *** NOVO UNIFORME LAVAGEM ORIENTAÇÃO - BCG 155, Nota nº. 10/2009-DAL/1 O Cel QOPM Haroldo Silva Vieira, Diretor de Apoio Logístico / PMCE, no uso de suas atribuições legais, com a devida aquiescência do Ilmº Sr. Cel PM Comandante Geral / PMCE, DETERMINA: RECOMENDAÇÕES DE LAVAGEM NO UNIFORME/PMCE, TECIDO RIP STOP, MARCA SANTISTA: A Durabilidade e a Apresentação da Roupa dependem muito das lavagens. 1. Recomenda-se, durante a lavagem, não friccionar fortemente a roupa sobre a pedra do tanque ou escova, pois essas práticas desgastam a superfície do tecido, afetando conseqüentemente, a uniformidade das cores. 2. Não utilizar água sanitária (ou outro produto à base de cloro), pois essa prática, além de enfraquecer o tecido e as linhas de costuras, provoca descoramento. 3. No caso da roupa apresentar-se impregnada de sujeira ou manchas de óleo, graxa, etc., É recomendável deixa-la ensaboada e imersa em solução de água e sabão (ou detergente), na sombra, por algumas horas, para permitir que a sujeira se desprenda normalmente, sem aplicar friccionamento agressivo.

125 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 124 Roupas deixadas ensaboadas com sabão em barra ou em pó fora da água na sombra ou no sol (quarar) estão sujeitas a perda da cor nos pontos expostos, causando manchas esbranquiçadas após a lavagem. 4. Para secagem da roupa ao sol, recomenda-se que a mesma seja feita pelo lado avesso. Importante Sistema de secagem em Tambor Rotativo (Tomble Dry), utilizado em lavanderias, eleva o residual normal de encolhimento principalmente nos tecidos 100% algodão. Obs: Deve-se evitar secagem com temperatura acima de 70ºC para não ocasionar encolhimento acima de 4%. Quartel da DAL em Fortaleza, 04 de agosto de Assina: Haroldo Silva Vieira Cel QOPM, DIRETOR DE APOIO LOGÍSTICO *** *** *** DETERMINAÇÃO ACERCA DO USO DE UNIFORME NA PMCE BCG 178, Nota nº 328/2009-GC O Comandante-Geral da Polícia Militar do Ceará (PMCE), no uso de suas atribuições legais previstas nos art 5º da Lei nº , de 29 de novembro de 1977, e considerando que o uniforme representa um dos símbolos da autoridade do policial militar; considerando que o Governo do Estado, visando à motivação do policial militar, editou o Decreto nº /08, o qual dispõe sobre modificações nos uniformes da Corporação; considerando que o citado dispositivo legal discrimina as peças de cada uniforme e quais modalidades de policiamento o utilizarão; considerando que o uniforme destinado ao Policiamento Ostensivo Geral é o 6º Uniforme A (camisa verde manga longa, calça na mesma cor e coturnos na cor preta com detalhes verdes); considerando que a Policia Militar dispõe, como força de reação, do Batalhão de Polícia de Choque, o qual possue dois tipos de uniformes, o 6º uniforme E (camisa manga longa rajada, com calça na mesma cor e coturnos pretos), e o 6º uniforme F, destinado ao Grupo de Ações Táticas Especiais/GATE (camisa manga longa na cor preta, com calça na mesma cor e coturnos pretos); considerando que ao administrador cabe o fiel cumprimento dos dispositivos legais, sob pena de responsabilização; considerando, por fim, a padronização da uniformidade da tropa policial militar, resolve proibir a utilização de qualquer uniforme em desacordo com o disposto no Decreto nº /08 e suas modificações, em especial a utilização do 6º uniforme E (rajado na cor cinza e detalhes pretos) e 6º uniforme F (preto), os quais deverão ser utilizados exclusivamente pelo Batalhão de Polícia de Choque/BPCHOQUE. O Comandante do Policiamento da Capital, do Policiamento do Interior e os Comandantes de Unidades e subunidades adotem as providências necessárias para o fiel cumprimento desta determinação. Cumpra-se. Fortaleza, 24 de setembro de *** *** *** NOVO UNIFORME DA PMCE - DEFEITOS DE FABRICAÇÃO - BCG 151, Nota nº 0320/2010-GC O Comandante Geral da Polícia Militar do Ceará, no uso de suas atribuições legais, e de acordo com o ofício nº /2010-DAL-/1, determina a todos os comandantes das unidades e

126 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 125 subunidades da Capital e Interior, que observem junto a seus efetivos os materiais integrantes do novo uniforme da Polícia Militar que porventura tenham apresentado defeitos de fabricação, tais como: porta-algema, portatonfa, porta-carregador, coldre, cinto de guarnição e coturno tático, visando contactarmos com as empresas fornecedoras para possível substituição, de acordo com os termos das garantias firmadas. Outrossim, a comunicação das alterações verificadas deverá ser encaminhada diretamente a Diretoria de Apoio Logístico/DAL, observando que o porta-algema, porta-tonfa, porta-carregador, coldre e cinto de guarnição tem garantia de 03 (três) anos, enquanto o coturno tático tem garantia de 01 (um) ano. Cumpra-se, Fortaleza, 09 de agosto de 2010 *** *** *** PLATINAS DO CHO PROIBIÇÃO BCG 194, O Cel PM, Comandante-Geral Adjunto/PMCE, no uso das suas atribuições legais e considerando que os alunos do Curso de Habilitação à Oficiais continuam com suas graduações anteriores ante a inexistência da graduação de ALCHO na escala hierárquica da PMCE, RESOLVE proibir o uso de platinas alusivas ao CHO sob os uniformes desta Corporação, devendo os alunos do CHO usarem platinas referentes às suas graduações (Subten/Sgt). Ficam revogadas as disposições em contrário. QUARTEL DO COMANDO GERAL, em Fortaleza/CE, em 18 de outubro de 2010 UNIFORMES INSTITUCIONAIS DETERMINAÇÃO - BCG Nota nº 1.963/2011-GAB.ADJ O Cel PM, Comandante Geral Adjunto no uso de suas atribuições legais e considerando que os uniformes desta PMCE encontram-se regulamentados pelo Decreto nº , de 06 de agosto de 1986, modificado pelo Decreto nº , de 03 de outubro de 2008, bem como pela Portaria nº 225/2011-GC, publicada no BCG nº 138, de ; Considerando que todas as peças dos uniformes institucionais se encontram definidas nos dispositivos acima; Considerando que o uso de boina preta é exclusivo do Regimento Provisório de Policia Montada e da Companhia Provisória de Policiamento com Motos (RAIO); Considerando que o uso de brevês é de no máximo quatro, sendo monocromáticos; Considerando que os modelos de cinto de guarnição e de sapatos sociais devem seguir os padrões normativos; Considerando que é da competência do Comando Geral da Corporação modificar, criar ou extinguir uniformes nesta PMCE; RESOLVE determinar a todos os integrantes desta Corporação que observem o fiel cumprimento do Regulamento de Uniformes da Corporação, evitando criar ou modificar suas peças. Os Comandantes de OPM, Chefes de Seções, Diretores e Grandes Comandos divulguem junto à tropa, cumpram e fiscalizem o cumprimento desta determinação, adotando, se for o caso, as medidas disciplinares em caso de desobediência. Fortaleza, 29 de setembro de *** *** ***

127 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 126 UNIFORMES PARA O ALMANAQUE - BCG 028, de Nota nº 0122/2011-GC O Cel PM Comandante-Geral da PMCE, no uso de suas atribuições legais, determina a todos os oficiais da PMCE, que remetam à 5ª Seção do EMG, impreterivelmente até o dia 25 de fevereiro de 2001, 01 (uma) fotografia no tamanho 3X4 com o uniforme 2º A (túnica azul, camisa de mangas longas branca e gravata vertical preta), que será utilizada na confecção do Almanaque dos Oficiais da Corporação. Fortaleza, 09 de fevereiro de *** *** *** UNIFORME PARA TÉRMINO DE CURSO NA PMCE BCG 132, O Cmt Geral da PMCE determina aos Srs Oficiais da Corporação que, em toda e qualquer solenidade de termino de curso, quando funcionarem como assistentes, deverão ostentar uniforme de transito (3º A) com quepe, excetuando-se o Curso de Formação de Oficiais- CFO- quando determinado. Publique- se e Cumpra- se. *** *** *** PEÇAS DE UNIFORME INSTRUÇÕES DE USO - BCG nº 152, Visando disciplinar o uso de uniforme de nossa Corporação, e face as últimas observações feitas por este Comando, relativas a este fato determino aos diretores, Chefes de Seções Comandantes de Unidades e Subunidades da capital e interior, que exijam seus comandantes, o fiel cumprimento de nosso Regulamento de Uniformes(RUPM), e que orientem aos Oficiais de serviço, para que exijam o uso correto de uniformes, sobre pena de serem responsabilizados disciplinarmente. Observando os seguintes itens: 1) Bibico uso exclusivamente no expediente; 2) Camisa de meia branca regularmente uso exclusivo no expediente interno; 3) urnos longos uso exclusivo do BPCHOQUE, EPMONT, Pel. Ecológico, Canil e Motoqueiros; 4) Gorro preto exclusivamente no uniforme sol-a-sol, exceção do BPTRAN e CPRv; 5) Cinto de Guarnição para uso externo, exclusivamente no uniforme de instrução (Sol. à Nota 294/95-EMG) *** *** ***

128 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 127 UNIFORME DE USO NO EXPEDIENTE DO QCG O Comandante geral estabelece como uso obrigatório durante o expediente do QCG, para Oficiais e Praças, o uniforme 3º A (trânsito), com exceção daqueles que estiverem entrando ou saindo de serviço, e às terças- feiras, por ocasião da Formatura Geral, quando o uniforme será o 6º B (instrução). (Sol. à Nota 298/95-EMG) *** *** *** UNIFORME DO EXPEDIENTE DA SEXTA-FEIRA BCG 111, O Cel PM Subcomandante Geral da Corporação, relembra a todo efetivo da PMCE, que encontra-se em pleno vigor a Nota para Boletim n.º 082/2003-EMG, publicada no BCG n.º 014, de 21 de janeiro de 2003, concernente ao uso do uniforme de instrução 6.º B, em todas às sextas-feiras no expediente diário. (Transc. da Nota n.º 373/2005-EMG). *** *** *** UNIFORME 2º A POSSE - BCG 202, Determino a todos os Oficiais Superiores da capital que se matenham em condições de representar o Comandante Geral, em quaisquer eventos, mesmo que a determinação para tal, seja recebida inopinadamente, tendo o uniforme 2º A (túnica cinza, camisa bege com gravata preta vertical) devidamente e à mão, para quaisquer eventualidade. (Sol. à Nota n.ºgc/95/125) CADARÇO DE IDENTIFICAÇÃO DETERMINAÇÃO BCG 222, Devido à grande incidência de ocorrências envolvendo Policiais Militares em serviço, onde, em algumas destas ocorrências os Policiais estão em suas identificações, dificultando conseqüentemente, a apuração dos fatos praticados pelos mesmos, contrariando o art. 25, item I e II do Regulamento de Uniformes da Policia Militar, RUMP, determino aos Comandantes de Unidades, Subunidades da capital e interior do Estado, Diretores e Chefes de Seções, que orientem e fiscalizem em seus subordinados, no instituto de normalizarem tal fato, pois, estão passivos em punição disciplinar por andarem desuniformizados. Adianto- vos que as identificações, são nos uniformes 6.º B, sol a sol, e 3.º A, trânsito. (Sol. á Nota n.º 428/95- EMG) (BCG nº 137 de 23 de julho de 1999). Determino aos oficiais e praças desta Corporação que cumpram fielmente a alínea "e", do art. 20, do Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Ceará, baixado pelo Decreto nº , de 06

129 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 128 de agosto de 1986, ou seja: a utilizarem os cadarços de identificação costurados acima da pestana do bolso direito da gandola (uniforme sol-a-sol) ou bordado diretamente sobre essa peça do uniforme, sendo vedado seu uso de forma amovível ou ilegível (Transc. à nota nº 338/99-GC). (BCG nº 216 de 22 de novembro de 1999). Reitero a determinação aos oficiais e praças desta Corporação, publicada no tópico XII, do BCG nº 137, datado 23/07/99, no tocante ao fiel cumprimento, do disposto da alínea "e", do art. 20, do Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Ceará, baixado pelo Decreto nº , de 06 de agosto de 1986, ou seja: a utilizarem os cadarços de identificação costurados acima da pestana do bolso direito da gandola (uniforme sol-a-sol) ou bordado diretamente sobre essa peça do uniforme, sendo vedado seu uso de forma amovível ou ilegível (Transc. à nota nº 898/99-EMG). (Bol. do Cmd. Geral nº 222, de 27 de novembro de 2000). Considerando a vital importância de padronização do uso dos uniformes da Polícia Militar do Ceará, por tratar-se de elemento primordial na apresentação individual e coletiva do pessoal de nossa Corporação, constituindo-se fator essencial para o fortalecimento da disciplina e o bom conceito perante à opinião pública, bem como, ratificando os termos do Art. 20, alínea "e", do Regulamento de Uniformes da PMCE, baixado pelo Decreto nº , de 06 agosto de 1986, determino que, todos os integrantes da Polícia Militar do Ceará, deverão, impreterivelmente, até o dia 15/12/2000, usar o cadarço de identificação dos uniformes "6º A" e "6º B", costurados acima da pestana do bolso direito da gandola ou bordado diretamente sobre essa peça do uniforme, sendo vedado sua utilização de forma amovível ou ilegível. Cumpra-se (Transc. à nota nº 867/2000-EMG). *** *** *** DISTINTIVO DA BOINA BCG 001, Tendo em vista que alguns subtenentes e sargentos desta PMCE estão utilizando, em suas boinas, distintivos de formas variadas que não se adeqüam fielmente ao modelo previsto no Art. 10, do Decreto nº , de 07 de julho de 1983 (Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Ceará - RUPM), DETERMINO: Os comandantes de Unidades, Subunidades, diretores e chefes de seções observem atentamente se os subtenentes e sargentos sob seu comando estão utilizando, em suas boinas, distintivo de modelo que se adeqüe ao previsto no Regulamento em epígrafe e, caso estes não estejam, orientem-nos a substituírem o distintivo indevido pelo correto, dando-lhes prazo para tal,

130 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 129 devendo, ainda, findo o prazo estipulado, cobrar-lhes o resultado da missão repassada (Sol. à Nota nº 190/98-GC). *** *** *** AQUISIÇÃO DE PEÇAS DE UNIFORME, INSÍGNIAS E ACESSÓRIOS BCG 238, Doravante todos policiais militares (oficiai, praças especiais e praças) da Corporação deverão se encaminhar à 4 Seção/EMG, antes de adquirir junto ao comércio qualquer peça de uniforme, insígnias ou acessórios, para receber a devida autorização de compra. Referida medida visa disciplinar a aquisição de uniformes, insígnias e acessórios ao tempo em que coibirá a compra do referido material por parte de pessoas alheias à Corporação (Transc. à nota nº 09/99-PM/4). (Bol. do Cmd. Geral nº 015, de 21 de janeiro de 2000). Reitero os termo da nota publicada no tópico XIII, do BCG nº 238, datado de 23/12/99, com seguinte teor: Doravante todos os policiais militares (oficiais, praças especiais e praças), da Corporação, deverão encaminhar à 4ª Seção/EMG, antes de adquirir junto ao comércio qualquer peça de uniforme, insígnias ou acessórios, para receber a devida autorização de compra. Referida medida visa disciplinar a aquisição de uniformes, insígnias e acessórios ao tempo em que coibirá a compra do referido material por parte de pessoas alheias à Corporação (Transc. à nota nº 022/2000-GC). Reitero os termo da nota publicada no tópico XIII, do BCG nº 238, datado de 23/12/99, com seguinte teor: Doravante todos os policiais militares (oficiais, praças especiais e praças), da Corporação, deverão encaminhar à 4ª Seção/EMG, antes de adquirir junto ao comércio qualquer peça de uniforme, insígnias ou acessórios, para receber a devida autorização de compra. Referida medida visa disciplinar a aquisição de uniformes, insígnias e acessórios ao tempo em que coibirá a compra do referido material por parte de pessoas alheias à Corporação (Transc. à nota nº 022/2000-GC). *** *** *** SUBSTITUIÇÃO DE TECIDO DE FARDAMENTO BCG 095, O Cel PM, Comandante Geral da Policia Militar do Ceara, no uso de suas atribuições legais, conforme estabelece o Art. 23, c/c o Art. 5, Único, da Lei nº; , datada de 06/08/1986, e, tendo em vista não ser mais fabricado o tecido popeline, referencia 040, com 67% de poliester e 33% de

131 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 130 algodão, que vinha sendo utilizado para a confecção das camisas dos uniformes "3º; A" e "2º A", desta Corporação, resolve substitui-lo pelo tecido TUILL SOFT, cor 750, com 67% de poliester e 33% de algodão. Em conseqüência, o chefe da 4ª Seção/EMG, devera adotar providencias no sentido de informar acerca desta substituição, as empresas autorizadas no fabrico e venda de pecas de uniformes na Corporação (Transc. a nota nº 386/2000-EMG). *** *** *** PROIBE USO DO UNIFORME DE EDUCAÇÃO FÍSICA NOS EXPEDIENTES BCG 004, O Cel QOPM Comandante Geral da Polícia Militar do Ceará, no uso de suas atribuições legais, DETERMINA aos Comandantes de Unidades, Subunidades, Diretores e Chefes de Seções, sediados na Capital e no Interior do Estado, que observem e façam cumprir, a risca, o uso dos uniformes corretos nos expedientes da Corporação, porquanto para cada um deles, deve-se ostentar o fardamento que está previsto, segundo a atividade policial-militar desenvolvida no momento. Portanto, fica proibido terminantemente, o uso do Uniforme de Educação Física nos expedientes administrativos e operacionais nas OPMs da Corporação (Transc. à nota nº 001/2001-GC). *** *** *** USO DO UNIFORME POR PMS À DISPOSIÇÃO DE DELEGACIAS BCG 016, Ratificando os termos do item VII, da Nota para Boletim nº 114/2000-EMG, publicada no BCG nº 025, tópico XI, datado de 04/02/2000, determino ao contigente da Polícia Militar do Ceará, que se encontra à disposição de Delegacias de polícia Civil, na Capital e Interior do Estado, ostentar o uniforme policial militar, nos padrões instituídos pelo RUPM, quando na função de custódia e permanência (Transc. à nota nº 061/2001-EMG). *** *** *** MODIFICA FIVELA DO CINTO E IMPLANTA USO DE CAMISA DE MALHA BCG 165, Nota nº 064/2001-GC - modifica a fivela do cinto social dos uniformes da corporação, e implanta o uso obrigatório da camisa de malha bege sob a camisa do 3:, 4:, 5: e 6: uniformes. O Cel QOPM Cmt Geral da PMCE, no uso das atribuições legais postas no art. 4: da Lei Estadual nº , de 29 de setembro de 1977, c/c o art. 5:, Parágrafo único, do Decreto Estadual nº , de 06 de agosto de 1986, e

132 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 131 I. Considerando que a atividade diária da Polícia Militar do Ceará é intensa, diária e dinâmica, tanto na atividade-meio como na atividade-fim principalmente; II. Considerando a necessidade de propiciar-se ao policial-militar melhores condições de vida no trabalho, quer no aspecto alimentar, ambiental e físico-corporal, quer no aspecto psicossocial; III. Considerando que a práxis policial-militar moderna requer celeridade e pronta eficiência nos diversos aspectos e momentos; IV. Considerando a necessidade de o policial-militar, não obstante a exigüidade de tempo de que se dispões para gerir seus atos de vida particular e pública, sempre trazer as peças dos diversos uniformes bem alinhadas e bem apresentadas; V. Considerando que a "fivela" atual do cinto social dos uniformes da Polícia Militar do Ceará, para estar bem apresentada na forma regulamentar, diariamente, demanda tempo, embora reduzido, na sua limpeza; e VI. Considerando que a atual camisa de malha branca, que se usa sob a camisa do 3:, 4:, 5: e 6: Uniformes, embora tenha as finalidades protetora, estética e confortadora, não encontra sintonia com as demais peças de cada um desses uniformes. Resolve, com fulcro no art. 5:, Parágrafo único, do Decreto Estadual nº , de 06 de agosto de 1986, e no princípio da finalidade policial-militar: 1. Substituir a fivela dourada, com o brasão e inscrições da Polícia Militar do Ceará, pela de cor prateada, com formato e dimensões iguais a da anterior, com o símbolo das Polícias Militares do Brasil, ou seja: uma estrela maior circundada por vinte e sete estrelas menores, as quais simbolizam as vinte e sete Polícia Militares do País; 2. Criar e implementar, na Polícia Militar do Ceará, para uso obrigatório, sob a camisa do 3:, 4:, 5: e 6: Uniformes, a camisa de malha bege, gola olímpica, com as seguintes dimensões: I) gola com 1,0 cm de largura; II) manga com 19,0 cm de altura. 3. Estabelecer as seguintes datas para o início do uso das peças de uniforme, descritas nos itens 1 e 2, salvo motivo de força maior ou de caso fortuito: I) sete de setembro de 2001, para a fivela; II) primeiro de janeiro de 2002, para a camisa bege (Transc. à nota nº 064/2001-GC). *** *** ***

133 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 132 REATIVAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DO GORRO SEM PALA (BIBICO) BCG 228, Fica reativada a utilização do gorro sem pala (bibico), junto ao uniforme de trânsito, nos expedientes internos desta Corporação, com esteio no art. 15, inciso V, do Decreto nº , de 06/08/1986 (Regulamento de Uniformes da PMCE), onde estabelece claramente como 5º uniforme - 5º A, o uso do uniforme de trânsito com a referida cobertura (Transc. à nota nº 1099/2001-EMG). *** *** *** USO DA CAMISA DE MALHA DE COR BEGE BCG 041, Tem-se observado que policiais-militares, desta PMCE, estão adquirindo, no comércio varejista, camisas de malha, gola olímpica, de cores bege e cinza, das quais passaram a fazer uso, respectivamente, sob a camisa do 3º uniforme (de trânsito), e do 6º uniforme (de instrução, serviço e operação), após o advento da EMENTA publicada no BCG nº 165, 3ª parte, tópico VI, item 4, de 31/08/01, que modifica a fivela do cinto social dos uniformes da Corporação e implanto o uso obrigatório da camisa malha bege sob a camisa do 3º, 4º, 5º e 6º uniformes. Essa prática de uso das camisas de malha, acima descritas, distinguindo-se a cor bege para um certo uniforme e a cor cinza para um outro, é anti-regulamentar e não se enquadra nos ditames de norma constante no boletim supracitado. Esclareça-se, definitivamente, que a única camisa de malha, de gola olímpica, a ser usada sob a camisa dos uniformes acima elencados, é a camisa de cor bege, conforme claramente expresso no caput da aludida EMENTA. Diante dos esclarecimentos supra, DETERMINO aos comandantes do CPC E CPI, comandantes de unidades e subunidades, diretores e chefes de seções da PMCE que fiscalizem o file cumprimento da norma, comentada na presente nota para boletim, e orientem aos seus comandados a não usarem, sob a camisa dos multicitados uniformes, camisa de malha de outra cor, que não seja a de cor bege, conforme regulamentado (Transc. à nota nº 34/2002-GC). *** *** *** USO DE MEDALHAS E BARRETAS BCG 094, Torno sem efeito o tópico III, item "5" letra "d", do BCG nº 036 datado de 21/02/2000, que orienta a utilização das Medalhas e Barretas, feitas em tecidos, no 6º uniforme. Outrossim, determino que as referidas Medalhas e Barretas só poderão ser usadas no 1º, 2º, 3º e 4º uniformes, conforme regulamentam os Decretos nº e , de 26/01/1979 e

134 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU /08/1994, respectivamente, e os Cmts de Unidades e Subunidades, Diretores e Chefes de Seções da PMCE, fiscalizem o seu fiel cumprimento. (Transc. à nota nº 033/2002-PM/3). DISTINTIVO DE MOTOCICLISTA TÁTICO BCG O Cel PM Chefe do EMG, autoriza o uso do distintivo semi-circular com a inscrição "Motociclista Tático", para oficiais e praças, conforme modelo anexo, nos uniformes 3º "A" e 6º "B", acostados na manga esquerda dos referidos uniformes, para todos os policiais-militares que concluíram o Estágio de Policiamento Tático com Motocicletas. (Transc. à nota nº 018/2002-PM/3). *** *** *** UNIFORME PARA IDENTIDADE MILITAR BCG O Cel PM Diretor de Pessoal da PMCE, no uso de suas atribuições legais, determina que os oficiais, praças e funcionários civis quando da visita da Comissão de Subseção de Identificação que irá fazer a expedição de cédulas de identidade militar, dependentes e funcionários civis, deverão comparecer munidos dos respectivos documentos: Identidade Militar - 02 (duas) fotos 3 x 4 coloridas (atuais), com os seguintes uniformes: a) Oficiais, Subtenentes e Sargentos - uniforme: 2º "B" (túnica) descoberto; b) Cabos e Soldados - Uniforme: 3 "A" (trânsito), descoberto e identidade antiga. (Transc. à nota nº 022/2002-DP/1-SSI). BCG 199, O Cel PM Diretor de Pessoal no uso de suas atribuições legais, determina a todos os Oficiais e Praças da Corporação do Serviço ativo e inativo, quando da troca da Cédula de Identidade Militar, bem como de Dependente, por motivo de deterioração, promoção ou extravio da primeira via, deverão estar munidos da documentação abaixo: Identidade Militar: 03 (três) fotos 3 x 4 coloridas (atuais) com os seguintes uniformes: - Oficiais, Subtenentes e Sargentos PM: Uniforme 2.º B (Túnica Cinza), descoberto; - Cabos e Soldados PM: Uniforme 6.º B (Instrução) com camiseta cinza, por dentro, descoberto. *** *** ***

135 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 134 INSTITUI CAMISAS DE MALHA BEGE E CINZA PARDO BCG 171, O Cel PM Cmt Geral da PMCE, fazendo uso de suas atribuições legais, tendo em vista o que dita o art. 4º da Lei Estadual nº , de 29 de setembro de 1977, c/c o art. 5º, Parágrafo único, do Decreto Estadual nº , de 06 de agosto de 1986, e: Considerando a necessidade de propiciar-se ao policial-militar melhores condições de vida no trabalho, quer no aspecto alimentar, ambiental e físico-corporal, quer no aspecto psicossocial; Considerando que a práxis policial-militar moderna requer celeridade e pronta eficiência nos diversos aspectos e momentos; Considerando a necessidade de o policial-militar, não obstante a exigüidade de tempo de que se dispões para gerir seus atos de vida particular e pública, sempre trazer as peças dos diversos uniformes bem alinhadas e bem apresentadas. Resolve: 1. Tornar sem efeito os termos da nota nº 34/2002-GC, publicada no BCG nº 040, de 1º de março de 2002, e; 2. Instituir a camisa de malha bege, gola olímpica, meia-manga, para ser usada no uniforme 3º A (trânsito), com as seguintes medidas: a) gola com 1,0 cm de largura; b) manga com 19,0 cm de altura. 3. Instituir a camisa de malha cinza-pardo, gola olímpica, meia-manga, para ser usada no uniforme 6º B (sol-a-sol), com as seguintes medidas: a) gola com 1,0 cm de largura; b) manga com 19,0 cm de altura. 4. Determinar aos Comandantes do CPC e CPI, Comandantes de Unidades e Subunidades, diretores, chefes de seções, no âmbito da PMCE, que atentem para o fiel cumprimento da norma ora estabelecida, orientando seus subordinados para tal, não permitindo-lhes, sob hipótese nenhuma, a ostentação de camisa de malha de quaisquer outras cores, que não sejam as estipuladas nos itens 2 e 3, desta Nota. Cumpra-se. (Transc. à nota nº 194/2002-GC). *** *** ***

136 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 135 INSTITUI BREVÊ DO CURSO BÁSICO DE TIRO POLICIAL (CBTP) BCG O Cel PM Cmt Geral da PMCE, no uso das atribuições legais que lhe confere o art. 4.º da Lei Estadual n.º , de 29 de setembro de 1977, c/c o art. 5.º, Parágrafo único, do Decreto Estadual n.º , de 06 de agosto de 1986, e: a) Considerando que foi instituído o Curso Básico de Tiro Policial (CBTP), mediante o Parecer n.º 041/2003-PM/3, publicado no BCG n.º 242, de 19 de dezembro de 2003, no intuito de preparar o policial-militar para agir nas ações de combate ao crime, quando houver a necessidade da utilização de arma de fogo de natureza leve. b) Considerando que outros cursos, no âmbito da PMCE, já possuem distintivo que os identificam e distingue o policial-militar que os detêm, no seio da tropa; c) Considerando que o CBTP é um instrumento de treinamento, razão pela qual se entende ser de lídima justiça, criar-se um brevê que objetive, assim como os demais, identificar o policial-militar possuidor de tais conhecimentos; d) Considerando que, além dessa finalidade primeira, o brevê servirá, também, como uma motivação a mais para aquele que não possui o CBTP buscar inclui-lo em seu currículo policial; e) Considerando, por fim, que a instituição do referido distintivo não acarretará nenhum ônus para a Corporação, porquanto será custeado pelo concludente do CBTP, resolve: Art. 1.º - Instituir o brevê do Curso Básico de Tiro Policial, para ser ostentado, exclusivamente, pelo policial-militar que o realizar com aproveitamento. Art. 2.º - O brevê será constituído de uma figura plana, composta por 02 (dois) círculos concêntricos. Na borda superior do círculo menor estará escrito, na cor amarelo-ouro, o nome "Curso Básico de Tiro Policial", e na borda inferior, escrito, na mesma cor, a sigla "PMCE". No interior do círculo menor estará inserida. a figura de um atirador policial-militar, portando uma arma de natureza leve, e ao fundo da figura, na cor amarelo-ouro, um retículo de luneta. Art. 3.º - A heráldica do brevê, composta pela arte acima descrita, foi idealizada sob a seguinte simbolização: I A expressão: "Curso Básico de Tiro Policial" traduz a denominação do curso e identifica o nível do atirador;

137 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 136 II A sigla: "PMCE" significa Policial-Militar do Ceará e traduz a política de capacitação dos profissionais da Corporação; III O atirador policial-militar na posição weaver e o retículo de luneta significam a necessidade de precisão do tiro policial. IV A cor amarelo-ouro representa a realeza, simbolizando a abdicação do particular pelo interesse público, o que significa o sentimento de sacerdócio dos milicianos cearenses;v A cor vermelha simboliza a operacionalidade característica do policial-militar; VI A cor azul simboliza a serenidade e a ampla visualização do entorno do alvo, caracterizando-as como atributos do atirador policial. Art. 4.º - O brevê do CBTP será confeccionado, obedecendo-se a heráldica já descrita, em material de base metálica e/ou bordado no uniforme, com 4 cm de diâmetro, de acordo com as especificações de cores descritas nesta Portaria. Parágrafo único - O brevê metálico será ostentado nos uniformes: 1.º A, 2.º A, 2.º B e 3.º A, bem como o brevê bordado será ostentado no uniforme 6.º B. Art Esta portaria entrará em vigor, na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. (Transc. da Nota n.º 015/2004-GC). *** *** *** OBSERVÂNCIA AO RUPM, SIRENE E INTERMITENTE BCG 220, Determino aos Srs. Comandantes de OPM que instruam seus subordinados a cumprirem as normas regulamentares referentes ao correto uso dos uniformes da Corporação, bem como à questão alusiva a apresentação pessoal, observando ainda o seguinte: 1. Nas viaturas operacionais o uso da cobertura é obrigatório. 2. Os PMs em motocicleta devem conduzir consigo, obrigatoriamente, a cobertura (gorro ou boina) para usar quando não estiverem com o capacete. 3. A partir das 18h00 o intermitente das viaturas deve ser ligado, quando em deslocamento. 4. Nas proximidades de aglomerações ou em locais de concentração de comércios, bancos, restaurantes etc, a sirene deve ser acionada em breve toque. O descumprimento desta ordem implicará na aplicação das sanções previstas na Lei /2003 (Código Disciplinar PM/BM).

138 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 137 Registre-se e cumpra-se. (Transc. da Nota n.º 249/2005-GC). *** *** *** USO DE COBERTURA DURANTE ENTREVISTA BCG O Comandante Geral da PMCE, no uso de suas atribuições legais, recomenda aos Srs. Comandantes de Unidades e Subunidades que observem e fiscalizem seu efetivo no tocante ao seguinte: a) As entrevistas aos Órgãos de Comunicação Social e de massa somente devem ser concedidas com a anuência dos Comandantes de Unidades ou Subunidades, exceto nos casos de operação e/ou ações policiais militares em que a entrevista se realiza no momento das mesmas; b) As entrevistas e/ou pronunciamentos sobre assuntos institucionais da Corporação são privativos do Comandante Geral da PMCE, a quem compete decidir sobre a delegação dessa atribuição aos segmentos subordinados da Policia Militar; c) Os policiais militares, quando em deslocamento por locais considerados descobertos, estando a pé ou em viatura, devem usar a cobertura, que é peça integrante do uniforme; d) Os Comandantes das viaturas de policiamento ostensivo, quando em serviço, deverão manter ligado o respectivo dispositivo luminoso intermitente, independentemente de o veículo encontrar-se estacionado, parado ou em deslocamento. Ressalte-se que o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), em seu Art. 29, VII, "c", estabelece que o "uso de dispositivos de alarme sonoro e de iluminação vermelha intermitente só poderá ocorrer quando da efetiva prestação de serviço de urgência". No entanto, a presente recomendação não fere o citado diploma legal, haja vista que a mesma só alude ao intermitente luminoso, e não ao alarme sonoro e de iluminação intermitente, já que o uso dos dois concomitantemente, de acordo com o CTB, só poderá ocorrer na efetiva prestação de serviço de urgência. Ademais, esta recomendação não invalida a Nota para BCG nº 364/2006-GAB. ADJ, publicada no BCG nº 074, de 19/04/2006, que expõe sobre normas de segurança no trânsito. (Transc. da Nota n.º 207/2006-GAB.ADJ).

139 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 138 CURSO DE TONFA BCG Parecer n.º 026, 028 e 029/2003-PM/3, com a análise sobre as propostas de criação dos brasões da 4.ª CPG; do Curso de Utilização Tática do Bastão Tonfa, e do Curso de Defesa Pessoal com Manuseio de Tonfa, respectivamente; Platinas do CHO Proibição BCG 194, O Cel PM, Comandante-Geral Adjunto/PMCE, no uso das suas atribuições legais e considerando que os alunos do Curso de Habilitação à Oficiais continuam com suas graduações anteriores ante a inexistência da graduação de ALCHO na escala hierárquica da PMCE, RESOLVE proibir o uso de platinas alusivas ao CHO sob os uniformes desta Corporação, devendo os alunos do CHO usarem platinas referentes às suas graduações (Subten/Sgt). Ficam revogadas as disposições em contrário. QUARTEL DO COMANDO GERAL, em Fortaleza/CE, em 18 de outubro de 2010.

140 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 139 Uniforme Especial e Distintivo do Policiamento Integrado e Dinâmico -PID/RDQ - BCG 010, de ATO COMPLEMENTAR AO RUPM Nº 001/2007-GC Dispõe sobre o uniforme especial e distintivo para os militares estaduais do Policiamento Integrado e Dinâmico-PID/RDQ, no âmbito da Polícia Militar do Ceará PMCE e dá outras providências. O CEL PM, COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR DO CEARÁ, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista o disposto no parágrafo único do art. 5º c/c o art. 24 do Regulamento de Uniforme da PM - RUPM, baixado pelo Decreto nº , de 06 de agosto de 1986; e, considerando a criação do Grupo de Gestão Administrativo-Operacional do Policiamento Integrado e Dinâmico PID / RDQ, no âmbito da Polícia Militar, conforme Portaria nº 001/2007-GC, com o respectivo Policiamento ora criado; considerando a necessidade de prever no Regulamento de Uniformes da PMCE o uniforme para o Policiamento Integrado e Dinâmico PID / RDQ, RESOLVE, Art. 1º - Fica criado, no âmbito da PMCE, o uniforme especial e distintivo para o uso pelos policiais militares integrantes do PID / RDQ, instituído pela Portaria nº 001/2007 GC, publicada em Boletim do Comando Geral nº004, datado de 05 de janeiro de Art. 2º - O art. 14 do RUPM será complementado com o inciso IX do Policiamento Integrado e Dinâmico PID / RDQ, em relação à classificação do uniforme ora criado. Art. 3º - A composição do uniforme suso mencionado obedece às seguintes prescrições, em complemento ao art. 15 do RUPM: 6º Uniforme ( 6º H ) - gorro com pala cinza cinza-pardo. - camisa cinza-pardo, meia manga em brim poliéster. - camiseta azul marinho, com mangas em malha de algodão. - braçal em lona de cor azul. - calça cinza pardo, padrão do uniforme 6º B. - cinto cinza pardo de lona sintética com fivela metálica contendo ao centro o símbolo das Polícias Militares. - meias pretas.

141 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE coturnos pretos, longos. Art. 4º - Fica criado o distintivo, designativo, para o uso pelos policiais militares integrantes do PID / RDQ, o qual terá as seguintes características: Quadrado com bordas e contornos de duas setas, uma de cor vermelha e a outra branca, no mesmo sentido; no interior o mapa centralizado do estado do ceará, sendo no seu canto superior direito desenhado o formato de quarteirões, com símbolo de ondas de comunicação na cor vermelha; sendo no centro da figura escrita (Fonte Impact, Tamanho 19,589 pt) : Policiamento Integrado e Dinâmico; e no interior da figura policiais militares estilizados integrados com a população Art. 5º - O distintivo citado no artigo anterior será bordado em tecido e afixado no centro do gorro com pala, tamanho 6,0cm x 5,0cm, com a abreviatura da Polícia Militar, sendo, o P no lado direito e o M no lado esquerdo, bem como na camiseta azul marinho, sendo nesta, bordado do lado esquerdo, tamanho 9,5 cm x 7,5cm, com a Bandeira do Estado do Ceará, tamanho 7,5cm x 5,0cm, na manga direita.

142 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 141 Art. 6º - O braçal em lona de cor azul terá na sua parte superior a abreviatura da Polícia Militar do Ceará, no centro o distintivo ora criado, com tamanho 9,5 cm x 7,5cm, e na parte inferior a abreviatura do PID, sendo abaixo, escrito por extenso: Policiamento Integrado e Dinâmico, como abaixo segue: Art. 7º - O nome de guerra será borda do na camiseta azul marinho, logo abaixo do distintivo do PID / RDQ, na cor vermelha, letra no estilo arial, tamanho 18, da seguinte forma: SD PM ACRÍSIO. Art. 8º - É terminantemente proibido o uso de quaisquer outras peças sobre o uniforme ora criado. Art. 9º - Este ato entra em vigor a partir da data de sua publicação Registre-se, publique-se e cumpra-se. Fortaleza, 08 de dezembro de ADAIL BESSA DE QUEIROZ CEL PM. Comandante Geral da PMCE

143 LEGISLAÇÃO DE UNIFORMES DA PMCE 142 UNIFORME Gala 1º Uniform e ades e atividad es sociais 2º Uniform Trânsito 3º Uniforme Parada 4º Uniforme Ativ Internas UNIFORMES BÁSICOS DA PMCE MARÇO PEÇAS COBERT TÚNICA CAMISA GRAVATA CALÇA 1ºA Quepe Branca 1ºB Quepe Branca 2º A Quepe 2º B Quepe Azul noturno Azul noturno 3º A Quepe - 3º B* Quepe - 3º C Bibico - 3º D saúde 4º A e B Bibico branco - Branca mangas compridas Branca mangas compridas Branca mangas compridas Branca mangas compridas Bege claro manga curta Branca mangas compridas Bege claro manga curta Branca manga curta Preta vertical Preta horizontal Preta vertical Preta horizontal - Preta vertical - Azul noturno Azul noturno Azul noturno Azul noturno Azul escuro Azul escuro Azul escuro branca CAMISA DE MALHA CINTO SAPATOS MEIAS LUVAS - Nylon preto preto preta brancas - Nylon preto preto preta brancas - Nylon preto preto preta - - Nylon preto preto preta - preta Nylon preto preto preta - - Nylon preto preto preta - preta Nylon preto preto preta - Branca Extintos por força do art. 8º da Portaria 225/2011 Nylon branco branco branca - 5º A Bibico Azul Nylon preta escuro preto preto preta - 5º Unif 5º B Idêntico aos uniformes 6º com uso da camisa de malha na cor correspondente ao uniforme da OPM e sem a gandola Coturno 6º A Gorro verde Verde manga Nylon cano curto - - verde preta POG com pala longa preto preto com preta - verde Instrução Serviço e Operações 6º Uniforme 6º B Pol Trâns 6º C Pol Mont 6º D Meio ambien te 6º E Pol Chq 6º F GATE 6º G Pol Praia 6º H Ronda 6º I FTA 6º J Tiro Policial Boina preta - Gorro com pala camuflado Boina vermelha Boina preta - gorro com pala verde Boina azul escuro Boina preta - Chapéu com abas verde - - Idêntico ao 6º A, exceto o cinto porta armamento e equipamento e o fiel que são na cor branca Verde manga longa Rajada (bege, verde escuro, vermelho, verde,) manga longa, Rajada (cinza, preto, castanho escuro e claro Preta manga longa Azul claro - - Verde manga longa malha de mangas compridas, vermelha, gola olímpica - Ativid 7º A - Oficial - Calção branco c 2 listras laterais azuis ade Física 7º B - Subten/Sgt - Calção preto c 1 listra lateral branca 7º Uniforme 7º C - Cb/Sd - Calção preto Marco Aurélio Macedo de Melo Ten-Cel PM - culote preta - rajada rajada - rajada rajada - preta preta Bermuda verde Azul escuro Malha branca, gola pólo e punhos pretos preta - verde preta - verde preta Nylon preto Nylon preto Nylon preto Nylon preto Nylon preto Nylon preto Nylon preto Nylon preto Camisa de malha branca com manga Camisa de malha branca com manga Camisa de malha branca com manga Bota de montaria, cano longo, espora sem roseta Coturno cano curto preto com verde Coturno cano curto preto Coturno cano curto preto Tênis preto Coturno cano curto preto Coturno cano curto preto com verde Coturno cano curto preto com verde Tênis branco Tênis preto Tênis preto Preta - Preta - Preta - Preta - Preto - Preta - preta - preta - branca - Preta - Preta -

144 ATÉ AQUI O SENHOR NOS AJUDOU 143 SOBRE O ORGANIZADOR MARCOS AURÉLIO MACEDO DE MELO Nasceu em 15 de setembro, na cidade de Tianguá-CE. Filho de Francisco Ferreira de Melo e de Rita Macedo de Melo. Ingressou na Polícia Militar do Ceará em 3 de fevereiro de 1986, no cargo de 3º Sargento Combatente. Em 1988, ingressa no Curso de Formação de Oficiais, sendo declarado Aspirante-a-Oficial em 13 de dezembro de Pertencente ao Quadro de Oficiais Combatentes foi promovido ao posto de 2º Tenente em 19 de junho de 1991; ao posto de 1º Tenente em 24 de maio de 1996; a Capitão em 25 de dezembro de 1997; e ao posto de Major, pelo critério de merecimento, em 25 de dezembro de Ao posto de Tenente-Coronel em , por merecimento. CURSOS SUPERIORES: 1. Bacharel em Segurança Pública Academia de Polícia Militar Gen Edgard Facó (APMGEF). 2. Bacharel em Segurança Pública Academia de Polícia Militar Senhor do Bonfim no Estado da Bahia (APMBA). 3. Licenciado para o ensino da Matemática, Legislação e Direito Administrativo Universidade Estadual do Ceará (UECE). 4. Curso de Altas Habilidades Universade de Fortaleza (UNIFOR). 5. Pós-Graduado em Administração Escolar Universidade Estadual Vale do Acaraú 6. Especialista em Políticas Públicas Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza (FAMETRO). CURSOS EM NÍVEL INTERNACIONAL: 1. Direitos Humanos e Direito Humanitário Internacional Cruz Vermelha e Ministério da Justiça. 2. Negociador Swat da Carolina do Sul (EUA) patrocinado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social.

INSTITUCIONALIZA O UNIFORME

INSTITUCIONALIZA O UNIFORME DECRETO Nº29.482, de 03 de outubro de 2008. INSTITUCIONALIZA O UNIFORME DO PROGRAMA RONDA DO QUARTEIRÃO E MODIFICA O DECRETO Nº18.063, DE 06 DE AGOSTO DE 1986 (REGULAMENTODE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR

Leia mais

Art. 3º - Compete ainda, ao Comandante Geral estabelecer normas para aplicação do Regulamento ora aprovado.

Art. 3º - Compete ainda, ao Comandante Geral estabelecer normas para aplicação do Regulamento ora aprovado. DECRETO N.º 18.063, de 06 de agosto de 1986 Aprova o Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Ceará e dá outras providências O GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ, no uso de suas atribuições legais que

Leia mais

Art. 1º. Fica aprovado o Regulamento de Uniformes do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte(RUCBM/RN), anexo ao presente Decreto.

Art. 1º. Fica aprovado o Regulamento de Uniformes do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte(RUCBM/RN), anexo ao presente Decreto. Decreto nº 16.039, de 3 de maio de 2002. Dispõe sobre o Regulamento de Uniformes do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte(RUCBM/ RN). O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, usando da

Leia mais

SEÇÃO III DOS UNIFORMES DAS UNIDADES ESPECIALIZADAS

SEÇÃO III DOS UNIFORMES DAS UNIDADES ESPECIALIZADAS REGULAMENTO DE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR DA PARAÍBA (RUPMPB) SEÇÃO III DOS UNIFORMES DAS UNIDADES ESPECIALIZADAS I - 8º UNIFORME CAVALARIA 8º UNIFORME A (8ºA) - CAVALARIA HISTÓRICO NEGO a) 8º UNIFORME

Leia mais

Anexo ao Decreto XXXXXXXXX. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais

Anexo ao Decreto XXXXXXXXX. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais Anexo ao Decreto XXXXXXXXX CAPÍTULO I Das Disposições Gerais Art. 1º - O presente Regulamento contém as prescrições sobre os uniformes, peças complementares, insígnias e distintivos do Corpo de Bombeiros

Leia mais

REGULAMENTO DE UNIFORMES

REGULAMENTO DE UNIFORMES POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS ANEXO III REGULAMENTO DE UNIFORMES TÍTULO I Generalidades Art. 1º O presente Regulamento

Leia mais

Palácio Paiaguás, em Cuiabá, 18 de outubro 2012, 191º da Independência e 124º da República. Transc. D.O. n 25911 de 18/10/2012

Palácio Paiaguás, em Cuiabá, 18 de outubro 2012, 191º da Independência e 124º da República. Transc. D.O. n 25911 de 18/10/2012 DECRETO Nº 1.400, DE 18 DE OUTUBRO DE 2012. Aprova o Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso RUPM/MT e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso

Leia mais

http://www.sgex.eb.mil.br/sistemas/be/boletins.php http://www.sgex.eb.mil.br/sistemas/be/separatas.php Continue lendo...

http://www.sgex.eb.mil.br/sistemas/be/boletins.php http://www.sgex.eb.mil.br/sistemas/be/separatas.php Continue lendo... SECRETARIA-GERAL DO EXÉRCITO INFORMAÇÃO As Portarias do Comandante do Exército, todas de 6 de março de 2014, abaixo listadas, alteram, revogam e incluem dispositivos no Regulamento de Uniformes do Exército

Leia mais

DESCRIÇÃO DOS UNIFORMES, INSÍGNIAS E DISTINTIVOS DO RUCBMRN

DESCRIÇÃO DOS UNIFORMES, INSÍGNIAS E DISTINTIVOS DO RUCBMRN CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO RIO GRANDE DO NORTE REGULAMENTO DE UNIFORMES DO CBMRN (RUCBM) ANEXO I DA PORTARIA Nº 153 GAB CMDO, DE 29 DE AGOSTO DE 2014. DESCRIÇÃO DOS UNIFORMES, INSÍGNIAS E DISTINTIVOS

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA ICA 168-6/2011 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA PESSOAL-MILITAR RCA 35-2 REGULAMENTO DE UNIFORMES PARA OS MILITARES DA AERONÁUTICA (RUMAER) 2012 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DIRETORIA

Leia mais

QUARTEL DO COMANDO GERAL 3ª SEÇÃO DO ESTADO MAIOR GERAL PM/3 NOTA DE INSTRUÇÃO Nº 012/2015-PM/3

QUARTEL DO COMANDO GERAL 3ª SEÇÃO DO ESTADO MAIOR GERAL PM/3 NOTA DE INSTRUÇÃO Nº 012/2015-PM/3 POLÍCIA MILITAR DO PIAUÍ QUARTEL DO COMANDO GERAL 3ª SEÇÃO DO ESTADO MAIOR GERAL PM/3 NOTA DE INSTRUÇÃO Nº 012/2015-PM/3 SOLENIDADE CÍVICO MILITAR ALUSIVA AO DIA DA BANDEIRA, CONCESSÃO DE DIPLOMAS DE AMIGO

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DA BAHIA. Subcomando Geral - Nº 012-12 de agosto de 2003 LEGISLAÇÃO JURISPRUDÊNCIA E NORMAS GERAIS LJNG

POLÍCIA MILITAR DA BAHIA. Subcomando Geral - Nº 012-12 de agosto de 2003 LEGISLAÇÃO JURISPRUDÊNCIA E NORMAS GERAIS LJNG POLÍCIA MILITAR DA BAHIA Subcomando Geral - Nº 012-12 de agosto de 2003 LEGISLAÇÃO JURISPRUDÊNCIA E NORMAS GERAIS LJNG SUMÁRIO SUPLEMENTO LJNG N.º 012 06 DE AGOSTO DE 2003 QUARTA - FEIRA 1 - PORTARIA N.º

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO CONSELHO SUPERIOR

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO CONSELHO SUPERIOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 032/2009, de 03 de setembro de 2009. Aprova, ad referendum do Conselho Superior, as

Leia mais

MARCO AURÉLIO MACEOO OE MEIO - TENCEI PM IORG1

MARCO AURÉLIO MACEOO OE MEIO - TENCEI PM IORG1 MARCO AURÉLIO MACEOO OE MEIO - TENCEI PM IORG1 REGULAMENTO DE UNIFORMES DA PMCE DECRETO n 18.063, de 06.08.1986 Com novos uniformes modificados pela Portaria n 094/2013, publicada no BCG n 224, de 28.11.2013

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR

ESTADO DO MARANHÃO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR ESTADO DO MARANHÃO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR MEDALHA SERVIÇO BOMBEIRO MILITAR ESTADO DO MARANHÃO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DECRETO Nº 18.428 São Luís, 03 de dezembro de 2001. Regulamenta o art. 158,

Leia mais

EDITAL Nº 001/2014 P/3 2º BPM

EDITAL Nº 001/2014 P/3 2º BPM ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO MARANHÃO COMANDO DO POLICIAMENTO DE ÁREA DO INTERIOR 4 2º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR EDITAL Nº 001/2014 P/3 2º BPM I Curso

Leia mais

COMANDANTE DO EXÉRCITO PORTARIA Nº 134, DE 19 DE MARÇO DE 2007.

COMANDANTE DO EXÉRCITO PORTARIA Nº 134, DE 19 DE MARÇO DE 2007. COMANDANTE DO EXÉRCITO PORTARIA Nº 134, DE 19 DE MARÇO DE 2007. Aprova as Instruções Gerais para o Funcionamento dos Hotéis de Trânsito do Exército (IG 30-52). O COMANDANTE DO EXÉRCITO, no uso das atribuições

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E HISTÓRICO DA AERONÁUTICA

COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E HISTÓRICO DA AERONÁUTICA COMANDO DA AERONÁUTICA CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E HISTÓRICO DA AERONÁUTICA Fl. nº 1 Rio de Janeiro, 13 de abril de 2005 ADITAMENTO AO BOLETIM DO COMANDO DA AERONÁUTICA Nº 068 Para conhecimento do Pessoal

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA PRESIDÊNCIA RESOLUÇÃO CONJUNTA N 4, DE 28 DE FEVEREIRO DE 2014

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA PRESIDÊNCIA RESOLUÇÃO CONJUNTA N 4, DE 28 DE FEVEREIRO DE 2014 CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA PRESIDÊNCIA RESOLUÇÃO CONJUNTA N 4, DE 28 DE FEVEREIRO DE 2014 Regulamenta, no âmbito do Poder Judiciário e do Ministério Público, os arts. 6º, inciso XI, e 7 -A, ambos da

Leia mais

DECRETO Nº 39.034, DE FEVEREIRO DE 2006

DECRETO Nº 39.034, DE FEVEREIRO DE 2006 1 DECRETO Nº 39.034, DE FEVEREIRO DE 2006 APROVA O REGULAMENTO DE UNIFORMES DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO,

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015. Série. Número 34

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015. Série. Número 34 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS Portaria n.º 50/2015 Aprova o Regulamento do Fardamento

Leia mais

Tropa de Elite - Polícia Militar Legislação da Polícia Militar Parte 05 Wagner Gomes

Tropa de Elite - Polícia Militar Legislação da Polícia Militar Parte 05 Wagner Gomes Tropa de Elite - Polícia Militar Legislação da Polícia Militar Parte 05 Wagner Gomes 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. PROMOÇÃO CONCEITO: O acesso na hierarquia

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 43.430, DE 29 DE OUTUBRO DE 2004. (republicado no DOE nº 03, de 06 de janeiro de 2005) (vide abaixo publicação

Leia mais

I PARTE (SERVIÇOS DIÁRIOS) II PARTE (ENSINO E INSTRUÇÃO) III PARTE (ASSUNTOS GERAIS E ADMINISTRATIVOS)

I PARTE (SERVIÇOS DIÁRIOS) II PARTE (ENSINO E INSTRUÇÃO) III PARTE (ASSUNTOS GERAIS E ADMINISTRATIVOS) GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR DO PARÁ AJUDÂNCIA GERAL ADITAMENTO AO BG Nº 064 03 ABR 2012 Para conhecimento dos Órgãos subordinados

Leia mais

DIRETORIA DE EDUCAÇÃO ESCOLAR E ASSISTÊNCIA SOCIAL. Capítulo I Das disposições preliminares

DIRETORIA DE EDUCAÇÃO ESCOLAR E ASSISTÊNCIA SOCIAL. Capítulo I Das disposições preliminares DIRETORIA DE EDUCAÇÃO ESCOLAR E ASSISTÊNCIA SOCIAL INSTRUÇÃO 02 / 2012. DEEAS Regula o uso de uniformes do Colégio Tiradentes da Policial Militar de Minas Gerais. Capítulo I Das disposições preliminares

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR

RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR REGULAMENTO DE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 1ª EDIÇÃO 2012 1 RIO GRANDE

Leia mais

ESTADO DE PERNAMBUCO POLÍCIA MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL

ESTADO DE PERNAMBUCO POLÍCIA MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL ESTADO DE PERNAMBUCO POLÍCIA MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL SEXTA-FEIRA - RECIFE, - SUNOR Nº G 1.0.00.018 ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

SECRETARIA DE SEGURANÇA, DEFESA E CIDADANIA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE RONDÔNIA COORDENADORIA DE RECURSOS HUMANOS

SECRETARIA DE SEGURANÇA, DEFESA E CIDADANIA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE RONDÔNIA COORDENADORIA DE RECURSOS HUMANOS SECRETARIA DE SEGURANÇA, DEFESA E CIDADANIA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE RONDÔNIA COORDENADORIA DE RECURSOS HUMANOS EDITAL DO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE SARGENTOS Nº06/CRH/PMRO-2014 O COMANDANTE GERAL

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 463, DE 03 DE JANEIRO DE 2012.

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 463, DE 03 DE JANEIRO DE 2012. RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 463, DE 03 DE JANEIRO DE 2012. Dispõe sobre o subsídio dos Militares do Estado e dá outras providências. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: FAÇO SABER

Leia mais

DECRETO Nº 16.144, DE 27 DE JULHO DE 1994

DECRETO Nº 16.144, DE 27 DE JULHO DE 1994 DECRETO Nº 16.144, DE 27 DE JULHO DE 1994 APROVA o Regulamento de Uniformes da Polícia Militar do Amazonas e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAZONAS, usando das atribuições que lhe são

Leia mais

SUMÁRIO. José de Anchieta Junior - Governador do Estado Boa Vista-RR, (quarta-feira) 19 de Dezembro de 2007

SUMÁRIO. José de Anchieta Junior - Governador do Estado Boa Vista-RR, (quarta-feira) 19 de Dezembro de 2007 SUMÁRIO Página Atos do Poder Executivo...01 Governadoria do Estado...01 Casa Militar...37 Casa Civil...37 Controladoria Geral do Estado...38 Secretaria de Estado da Gestão Estratégica e Administração...38

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR MEDALHA ALFERES MORAES SANTOS

ESTADO DO MARANHÃO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR MEDALHA ALFERES MORAES SANTOS ESTADO DO MARANHÃO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR MEDALHA ALFERES MORAES SANTOS ESTADO DO MARANHÃO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DECRETO Nº 18.430 São Luís, 03 de dezembro de 2001. Regulamenta o art. 158, da

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça Superior Tribunal de Justiça RESOLUÇÃO STJ/GP N. 11 DE 12 DE NOVEMBRO DE 2015. Institui a política de segurança da informação do Superior Tribunal de Justiça e dá outras providências. O PRESIDENTE DO SUPERIOR

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO MARANHÃO ESTADO MAIOR GERAL 3ª SEÇÃO Av. Jerônimo de Albuquerque, s/n

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO MARANHÃO ESTADO MAIOR GERAL 3ª SEÇÃO Av. Jerônimo de Albuquerque, s/n ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO MARANHÃO ESTADO MAIOR GERAL 3ª SEÇÃO Av. Jerônimo de Albuquerque, s/n - Calhau São Luís MA CEP: 65.074-220tel. (098) 3268-3059

Leia mais

P-1 BOLETIM INTERNO N.º 179. Mossoró/RN, em 22 de Setembro de 2015. (Terça-feira)

P-1 BOLETIM INTERNO N.º 179. Mossoró/RN, em 22 de Setembro de 2015. (Terça-feira) RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL 12º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 01 P-1 BOLETIM INTERNO N.º 179 Mossoró/RN, em 22

Leia mais

Dispõe sobre a regulamentação do Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Direito FAESF

Dispõe sobre a regulamentação do Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Direito FAESF RESOLUÇÃO DIR. N. 002/08 CENTRO INTEGRADO DE ENSINO SUPERIOR DE FLORIANO FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE FLORIANO - FAESF RUA FÉLIX PACHÊCO, 1206 BAIRRO: MANGUINHA FONE: (89) 3521-6512 ou 3521-2956 CNPJ:

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 92, DE 18 DE JUNHO DE 2009

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 92, DE 18 DE JUNHO DE 2009 Publicada no Boletim de Serviço nº 7 em 7/7/2009. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 92, DE 18 DE JUNHO DE 2009 Dispõe sobre o controle de acesso, a utilização de crachá e a proteção das dependências internas no âmbito

Leia mais

LEI DELEGADA N.º 79, DE 18 DE MAIO DE 2.007

LEI DELEGADA N.º 79, DE 18 DE MAIO DE 2.007 LEI DELEGADA N.º 79, DE 18 DE MAIO DE 2.007 DISPÕE sobre a SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA SSP, definindo suas finalidades, competências e estrutura organizacional, fixando o seu quadro de cargos

Leia mais

ATOS DO PODER EXECUTIVO

ATOS DO PODER EXECUTIVO ESTADO DA PARAÍBA Nº 14.621 João Pessoa - Domingo, 17 de Abril de 2011 Preço: R$ 2,00 ATOS DO PODER EXECUTIVO DECRETO Nº 32.101, DE 15 DE ABRIL DE 2011 Aprova o Regulamento de Uniformes do Corpo de Bombeiros

Leia mais

Regulamento de Uniformes APLICÁVEL AO CBM/AP

Regulamento de Uniformes APLICÁVEL AO CBM/AP COLETÂNEA DA Regulamento de Uniformes APLICÁVEL AO CBM/AP VOLUME 1 GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAPÁ Antônio Waldez Góes da Silva SECRETÁRIO ESPECIAL DE DESENVOLVIMENTO DA DEFESA SOCIAL Aldo Alves Ferreira

Leia mais

Separata ao Boletim do Exército

Separata ao Boletim do Exército Separata ao Boletim do Exército MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA-GERAL DO EXÉRCITO SEPARATA AO BE Nº 11/2014 PORTARIA COMANDANTE DO EXÉRCITO Nº 158, DE 6 DE MARÇO DE 2014. Altera o Capítulo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2013

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2013 Regulamenta o processo de implementação e avaliação da flexibilização para ajuste de jornada de trabalho

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 001/2015-DP/4

PROCESSO SELETIVO Nº 001/2015-DP/4 ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO MARANHÃO DIRETORIA DE PESSOAL Av. Jerônimo de Albuquerque, s/n, Calhau, CEP.: 65.074-220, Fone: (98) 3227-4088 PROCESSO SELETIVO

Leia mais

REGULAMENTO DE UNIFORMES DO CBMAL

REGULAMENTO DE UNIFORMES DO CBMAL 2014 REGULAMENTO DE UNIFORMES DO CBMAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE ALAGOAS Maceió-AL 1 COMISSÃO DE ELABORAÇÃO DO NOVO REGULAMENTO DE UNIFORMES DO CBMAL Presidente Cel. QOBM/Comb. Mat. 139983-4 - Adriano

Leia mais

SÍMBOLO DA FAB. RUMAER Insígnias e Acessórios - Página 1

SÍMBOLO DA FAB. RUMAER Insígnias e Acessórios - Página 1 SÍMBOLO DA FAB RUMAER Insígnias e Acessórios - Página 1 INSÍGNIA DE POSTO PARA USO NA GOLA E GORRO MARECHAL-DO-AR TENENTE-BRIGADEIRO MAJOR-BRIGADEIRO BRIGADEIRO RUMAER Insígnias e Acessórios - Página 2

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DA BAHIA DEPARTAMENTO DE ENSINO COORDENAÇÃO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE PEDAGÓGICO (CPCP)

POLÍCIA MILITAR DA BAHIA DEPARTAMENTO DE ENSINO COORDENAÇÃO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE PEDAGÓGICO (CPCP) POLÍCIA MILITAR DA BAHIA DEPARTAMENTO DE ENSINO COORDENAÇÃO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE PEDAGÓGICO (CPCP) Edital n.º DE - 042/10/2013 CURSO DE FEITOS INVESTIGATÓRIOS O Diretor de Ensino da PMBA, nos termos

Leia mais

ATOS DO PODER EXECUTIVO. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VI, alínea a, da Constituição,

ATOS DO PODER EXECUTIVO. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VI, alínea a, da Constituição, ATOS DO PODER EXECUTIVO DECRETO N o 4.520, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2002 Dispõe sobre a publicação do Diário Oficial da União e do Diário da Justiça pela Imprensa Nacional da Casa Civil da Presidência da República,

Leia mais

O Governador do Estado de Mato Grosso do Sul, no uso das atribuições que lhe confere o inciso VII, do artigo 89, da Constituição Estadual,

O Governador do Estado de Mato Grosso do Sul, no uso das atribuições que lhe confere o inciso VII, do artigo 89, da Constituição Estadual, P O D E R E X E C U T I V O DECRETO Nº 10.529 DE 29 DE OUTUBRO DE 2.001 D i s p õ e s o b r e a M e d a l h a I M P E R A - D O R D O M P E D R O I I n o C o r p o d e B o m b e i r o s M i l i t a r d

Leia mais

ALTERADA RESOLUÇÃO 050, de 02 de OUTUBRO DE 2001

ALTERADA RESOLUÇÃO 050, de 02 de OUTUBRO DE 2001 ALTERADA RESOLUÇÃO 050, de 02 de OUTUBRO DE 2001 Altera o regulamento de Uniformes e Insígnias do Corpo de Bombeiros Militar (RUICBM), aprovado pela resolução nº 013 de 29 de janeiro de 2000 Minas Gerais

Leia mais

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE PARELHAS RN, FAÇO SABER que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE PARELHAS RN, FAÇO SABER que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: LEI N 2303/2013, DE 26 DE SETEMBRO DE 2013. Dispõe sobre a Criação e a Estrutura da Guarda Municipal, e dá outras providências. O PREFEITO DO RN, FAÇO SABER que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono

Leia mais

Regulamenta e estabelece normas sobre os Cursos de Extensão Universitária da Universidade de São Paulo e dá outras providências.

Regulamenta e estabelece normas sobre os Cursos de Extensão Universitária da Universidade de São Paulo e dá outras providências. RESOLUÇÃO CoCEx nº 6667, de 19 de dezembro de 2013. (D.O.E. 21.12.13) (Protocolado 11.5.2443.1.5). Regulamenta e estabelece normas sobre os Cursos de Extensão Universitária da Universidade de São Paulo

Leia mais

ATO Nº 69/2011. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

ATO Nº 69/2011. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO Nº 69/2011 Dispõe sobre o Cartão de Identidade Funcional dos servidores do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições

Leia mais

PORTARIA Nº 565, 23 DE AGOSTO DE 2006

PORTARIA Nº 565, 23 DE AGOSTO DE 2006 MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO GABINETE DO COMANDANTE PORTARIA Nº 565, 23 DE AGOSTO DE 2006 Aprova as Instruções Gerais sobre a Concessão de Auxílio Financeiro pela Diretoria de Assistência ao

Leia mais

ASSISTÊNCIA MILITAR DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR

ASSISTÊNCIA MILITAR DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR ASSISTÊNCIA MILITAR DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR Órgão/Sigla: Natureza Jurídica: Subordinação: Finalidade: ASSISTÊNCIA MILITAR DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR - ADMINISTRAÇÃO DIRETA AO PREFEITO

Leia mais

Assinatura Publicação 26/10/00 27/10/00, Folha 1

Assinatura Publicação 26/10/00 27/10/00, Folha 1 Assinatura Publicação 26/10/00 27/10/00, Folha 1 Ementa: APROVA O REGULAMENTO DE UNIFORMES DA GUARDA CIVIL METROPOLITANA DE SAO PAULO, E DA OUTRAS PROVIDENCIAS. DECRETO Nº 40.001, 26 DE OUTUBRO DE 2000

Leia mais

Vitória, 13 de abril de 2010. Mensagem n º 060 / 2010. Senhor Presidente:

Vitória, 13 de abril de 2010. Mensagem n º 060 / 2010. Senhor Presidente: Vitória, 13 de abril de 2010. Mensagem n º 060 / 2010 Senhor Presidente: Encaminho à apreciação dessa Casa de Leis o anexo projeto de lei que tem por objetivo criar a Indenização para Aquisição de Fardamento,

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL DIRETORIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO GERAL DE CONTROLE DE SEGURANÇA PRIVADA PORTARIA Nº- 12

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL DIRETORIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO GERAL DE CONTROLE DE SEGURANÇA PRIVADA PORTARIA Nº- 12 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL DIRETORIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO GERAL DE CONTROLE DE SEGURANÇA PRIVADA PORTARIA Nº- 12.620, DE 13 DEZEMBRO DE 2012 (Alterada pela Portaria nº 30.536/13

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL DIRETORIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO-GERAL DE CONTROLE DE SEGURANÇA PRIVADA

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL DIRETORIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO-GERAL DE CONTROLE DE SEGURANÇA PRIVADA MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL DIRETORIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO-GERAL DE CONTROLE DE SEGURANÇA PRIVADA PORTARIA N.º 33.284, DE 4 DE FEVEREIRO DE 2015 (DOU de 06/02/2015 Seção I Pág.

Leia mais

LEI Nº 6.456, DE 20 DE JANEIRO DE 2004.

LEI Nº 6.456, DE 20 DE JANEIRO DE 2004. LEI Nº 6.456, DE 20 DE JANEIRO DE 2004. FIXA O SUBSÍDIO DOS MEMBROS DA POLÍCIA MILITAR E DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DE ALAGOAS, DEFINE AS VERBAS DE CARÁTER INDENIZATÓRIO, OS CARGOS E FUNÇÕES

Leia mais

DÚVIDAS FREQÜENTES SOBRE A NOVA LEI DE ESTÁGIO (LEI 11.788/2008)

DÚVIDAS FREQÜENTES SOBRE A NOVA LEI DE ESTÁGIO (LEI 11.788/2008) DÚVIDAS FREQÜENTES SOBRE A NOVA LEI DE ESTÁGIO (LEI 11.788/2008) 1. O que é o estágio? Resposta: Estágio é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA DE GESTÃO ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA DE GESTÃO ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA DE GESTÃO ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA RESOLUÇÃO Nº 04/2010 Dispõe sobre procedimentos para expedição e uso do

Leia mais

Quartel em Mossoró/RN, 25 de março de 2014 BOLETIM INTERNO Nº 056. Para o conhecimento desta Unidade e devida execução, publico o seguinte:

Quartel em Mossoró/RN, 25 de março de 2014 BOLETIM INTERNO Nº 056. Para o conhecimento desta Unidade e devida execução, publico o seguinte: =001= ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR COMANDO DE POLICIAMENTO DO INTERIOR COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONAL - I 2º BATALHÃO DE

Leia mais

Maceió - Terça-feira 23 de maio de 2006 3

Maceió - Terça-feira 23 de maio de 2006 3 23 de maio de 2006 3 DECRETO Nº 3.192, DE 22 DE MAIO DE 2006. APROVA O REGULAMENTO DE UNIFORME DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DE ALAGOAS. ALAGOAS, no uso das atribuições que lhe confere o inciso

Leia mais

R-5-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo REGULAMENTO DE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR. 3ª Edição. Tiragem: 1.000 exemplares

R-5-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo REGULAMENTO DE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR. 3ª Edição. Tiragem: 1.000 exemplares R-5-PM Polícia Militar do Estado de São Paulo REGULAMENTO DE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR 3ª Edição Tiragem: 1.000 exemplares 1996 Setor Gráfico do CSM/MInt - 1 - POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

Leia mais

BOLETIM INTERNO Nº. 011 Natal/RN, 14 de Março de 2014. (Sexta-feira)

BOLETIM INTERNO Nº. 011 Natal/RN, 14 de Março de 2014. (Sexta-feira) BI Nº. 011 CIPGd 14 DE MARÇO DE 2014 56 RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR COMANDO DE POLICIAMENTO METROPOLITANO COMPANHIA INDEPENDENTE DE

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR N. 290, DE 28 DE JULHO DE 2014 O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

LEI COMPLEMENTAR N. 290, DE 28 DE JULHO DE 2014 O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI COMPLEMENTAR N. 290, DE 28 DE JULHO DE 2014 Altera a Lei Complementar n. 164, de 3 de julho de 2006, que Dispõe sobre o Estatuto dos Militares do Estado do Acre e dá outras providências. O GOVERNADOR

Leia mais

2 As placas dos veículos oficiais, deverão conter, gravados nas tarjetas ou, em espaço correspondente, na própria placa, os seguintes caracteres:

2 As placas dos veículos oficiais, deverão conter, gravados nas tarjetas ou, em espaço correspondente, na própria placa, os seguintes caracteres: RESOLUÇÃO Nº 45/98 Estabelece o Sistema de Placas de Identificação de Veículos, disciplinado pelos artigos 115 e 221 do Código de Trânsito Brasileiro O CONSELHO, NACIONAL DE TRÂNSITO - CONTRAN, usando

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 001/2014

RESOLUÇÃO Nº 001/2014 RESOLUÇÃO Nº 001/2014 Adota e regulamenta a utilização pelos Registradores de Registro Civil do Estado de Alagoas do Papel de Segurança para Certidões de Nascimento, Casamento e Óbito e dá outras providências.

Leia mais

P-1 BOLETIM INTERNO N.º 183. Mossoró/RN, em 28 de Setembro de 2015. (Segunda-feira)

P-1 BOLETIM INTERNO N.º 183. Mossoró/RN, em 28 de Setembro de 2015. (Segunda-feira) RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL 12º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 01 P-1 BOLETIM INTERNO N.º 183 Mossoró/RN, em 28

Leia mais

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DEPCT DIREN COSEA COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DEPCT DIREN COSEA COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DEPCT DIREN COSEA COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II NORMAS REGULAMENTADORAS DAS GRADUAÇÕES NO CORPO DE ALUNOS Normatiza os procedimentos a serem adotados na concessão

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA COMISSÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2010/CPG

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA COMISSÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2010/CPG INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2010/CPG Estabelece procedimento para o reconhecimento e o registro de diploma de conclusão de curso de Pós-Graduação expedidos por instituições de ensino superior estrangeiras.

Leia mais

MATÉRIA INSTRUÇÃO GERAL UNIDADE DIDÁTICA III FARDAMENTO. ASSUNTO Uniformes e Distintivos do Exército

MATÉRIA INSTRUÇÃO GERAL UNIDADE DIDÁTICA III FARDAMENTO. ASSUNTO Uniformes e Distintivos do Exército MATÉRIA INSTRUÇÃO GERAL UNIDADE DIDÁTICA III FARDAMENTO ASSUNTO Uniformes e Distintivos do Exército OBJETIVOS - Identificar o uso de cada uniforme. - Descrever a composição dos uniformes mais usados. -

Leia mais

CONSIDERANDO o deliberado em plenário;

CONSIDERANDO o deliberado em plenário; RESOLUÇÃO SESC 1296/2015 SENAC 1018/2015 Altera, modifica e consolida o Regulamento de Contratação de Empregados. Os Conselhos Nacionais do Serviço Social do Comércio - Sesc e do Serviço Nacional de Aprendizagem

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA Nº 2, DE 26 DE JANEIRO DE 2010

PORTARIA NORMATIVA Nº 2, DE 26 DE JANEIRO DE 2010 Edição Número 18 de 27/01/2010 Ministério da Educação Gabinete do Ministro PORTARIA NORMATIVA Nº 2, DE 26 DE JANEIRO DE 2010 Institui e regulamenta o Sistema de Seleção Unificada, sistema informatizado

Leia mais

ATO TRT 17ª PRESI N.º 093/2010*

ATO TRT 17ª PRESI N.º 093/2010* ATO TRT 17ª PRESI N.º 093/2010* A DESEMBARGADORA-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 17.ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO a necessidade de se implementar

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 66, inciso III, da Constituição Estadual, e

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 66, inciso III, da Constituição Estadual, e DECRETO N 2.475, DE 31 DE JULHO DE 2014 - Introduz alterações no Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n 1.944, de 6 de outubro de 1989, e dá outras providências. NOTA EXPLICATIVA O Fisco estabeleceu,

Leia mais

UNIFORME DE OFICIAL R/2 (ORIENTAÇÕES)

UNIFORME DE OFICIAL R/2 (ORIENTAÇÕES) UNIFORME DE OFICIAL R/2 (ORIENTAÇÕES) PEÇA ESPECIFICAÇÃO USO AQUISIÇÃO OBSERVAÇÕES SAPATO Social preto, padrão militar, com cadarço. Preferencialmente em lojas militares Evitar uso de sapato social com

Leia mais

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*)

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*) INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*) Disciplina no âmbito do IFPR as Orientações acerca da Execução Orçamentária e Financeira, relativas à Concessão de Suprimentos

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE CAPÍTULO I DA BANDEIRA ACREANA

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE CAPÍTULO I DA BANDEIRA ACREANA LEI N. 1.170, DE 22 DE DEZEMBRO DE 1995 Regulamenta e define a forma e apresentação da Bandeira do Estado do Acre, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE FAÇO SABER que a Assembléia Legislativa

Leia mais

ESTADO DO AMAPÁ CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS PORTARIA Nº 011 /05/CAT-CBMAP

ESTADO DO AMAPÁ CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS PORTARIA Nº 011 /05/CAT-CBMAP ESTADO DO AMAPÁ CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS PORTARIA Nº 011 /05/CAT-CBMAP Aprova a Norma Técnica nº 010/2005-CBMAP, sobre atividades eventuais no Estado do Amapá,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ITURAMA ESTADO DE MINAS GERAIS

CÂMARA MUNICIPAL DE ITURAMA ESTADO DE MINAS GERAIS ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA PROCESSO LICITATÓRIO Nº 07/2014 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 07/2014 1 OBJETO 1.1 - O objeto do presente termo é a aquisição de uniformes para os servidores e servidoras da Câmara

Leia mais

RESOLUÇÃO CFN N.º 227/99

RESOLUÇÃO CFN N.º 227/99 RESOLUÇÃO CFN N.º 227/99 DISPÕE SOBRE O REGISTRO E FISCALIZAÇÃO PROFISSIONAL DE TÉCNICOS DA ÁREA DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS O Conselho Federal de Nutricionistas (CFN), no uso das

Leia mais

CONSIDERANDO o que o Sr. João Lima Goes relatou ao Conselho Tutelar de Alto Piquiri Paraná, cuja cópia segue em anexo;

CONSIDERANDO o que o Sr. João Lima Goes relatou ao Conselho Tutelar de Alto Piquiri Paraná, cuja cópia segue em anexo; RECOMENDAÇÃO ADMINISTRATIVA nº 05/2012 CONSIDERANDO que, nos termos do art. 201, inciso VIII, da Lei nº 8.069/90, compete ao Ministério Público zelar pelo efetivo respeito aos direitos e garantias legais

Leia mais

MUNICÍPIO DE PANAMBI RS

MUNICÍPIO DE PANAMBI RS DECRETO MUNICIPAL Nº 064/2014, DE 02 DE JULHO DE 2014. REGULAMENTA A LEI MUNICIPAL 3.681/2013, INSTITUIDORA DO FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA PESSOA IDOSA E DA OUTRAS PROVIDENCIAS. Miguel Schmitt Prym,

Leia mais

LEI Nº 1543, DE 10 DE ABRIL DE 2008 DE 2008.

LEI Nº 1543, DE 10 DE ABRIL DE 2008 DE 2008. LEI Nº 1543, DE 10 DE ABRIL DE 2008 DE 2008. Autoria: Poder Legislativo Estabelece normas para as cerimônias públicas e a ordem geral de precedência no Município de Lucas do Rio Verde - MT. O Prefeito

Leia mais

REGULAMENTO DE UNIFORMES. Generalidades. alunos do CPMG, permitindo sua rápida identificação perante os demais membros da comunidade.

REGULAMENTO DE UNIFORMES. Generalidades. alunos do CPMG, permitindo sua rápida identificação perante os demais membros da comunidade. SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR UNIDADE POLIVALENTE MODELO VASCO DOS REIS ANEXO III TÍTULO I Generalidades Art. 1º O

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO N. 162/2015 Institui o Regimento Interno da Escola Judicial Militar do Estado

Leia mais

SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS

SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS RESOLUÇÃO No- 1, DE 9 DE JUNHO DE 2015 Aprova o Regimento Interno do Conselho Nacional dos Direitos Humanos - CNDH. O PLENÁRIO DO CONSELHO

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ POLÍCIA MILITAR DO PARANÁ COMANDO DO CORPO DE BOMBEIROS

ESTADO DO PARANÁ POLÍCIA MILITAR DO PARANÁ COMANDO DO CORPO DE BOMBEIROS PORTARIA N.º 002 de 09 de abril de 2009. Estabelece no âmbito do Corpo de Bombeiros critérios aplicáveis em todo o Estado do Paraná para a sinalização por bandeiras nas praias do litoral e nos balneários

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS DE ALEGRE PORTARIA Nº. 358, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS DE ALEGRE PORTARIA Nº. 358, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014. CAMPUS DE ALEGRE PORTARIA Nº. 358, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014. A DIRETORA-GERAL DO CAMPUS DE ALEGRE, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista Processo nº 23149.001263/2014-61, resolve: Homologar

Leia mais

RESOLUÇÃO N 26/95 - CUn

RESOLUÇÃO N 26/95 - CUn RESOLUÇÃO N 26/95 - CUn INSTITUI O PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DO PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO E ESTABELECE NORMAS PARA A CONCESSÃO DE HORÁRIO PARA SERVIDORES ESTUDANTES, AFASTAMENTO PARA ESTUDOS E PROMOÇÃO

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 7.102, DE 20 DE JUNHO DE 1983. Dispõe sobre segurança para estabelecimentos financeiros, estabelece normas para constituição

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DE ESTADO DE GESTÃO E PLANEJAMENTO GABINETE

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DE ESTADO DE GESTÃO E PLANEJAMENTO GABINETE r_------ ------------------- ------~ - ~ ~J INSTRUÇÃO NORMATIVA N aj.9 /2015-GAB, DE0Z,3DE J)tYci.Q. DE 2015 Dispõe sobre o controle e a fiscalização de frequência dos servidores públicos do Poder Executivo

Leia mais

LEI Nº 8.977, DE 6 DE JANEIRO DE 1995

LEI Nº 8.977, DE 6 DE JANEIRO DE 1995 LEI Nº 8.977, DE 6 DE JANEIRO DE 1995 Dispõe sobre o Serviço de TV a Cabo e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO

Leia mais

VII - tenha a seleção e o relacionamento dos militares designados para a matrícula a cargo do DGP, ouvido o CIE; e

VII - tenha a seleção e o relacionamento dos militares designados para a matrícula a cargo do DGP, ouvido o CIE; e VII - tenha a seleção e o relacionamento dos militares designados para a matrícula a cargo do DGP, ouvido o CIE; e VIII - tenha a orientação técnico-pedagógica do DECEx. Art. 3º Determinar que a presente

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013.

RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013. Dispõe sobre as regras e os critérios para operação do seguro de garantia estendida, quando da aquisição de

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 91, inciso III, da Constituição Estadual e,

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 91, inciso III, da Constituição Estadual e, DECRETO N.º 2297 R, DE 15 DE JULHO DE 2009. (Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial de 16/07/2009) Dispõe sobre procedimentos para concessão de licenças médicas para os servidores públicos

Leia mais

ATO DO DIRETOR-GERAL Nº 1516, DE 2005

ATO DO DIRETOR-GERAL Nº 1516, DE 2005 ATO DO DIRETOR-GERAL Nº 1516, DE 2005 Estabelece as competências da Secretaria de Segurança Legislativa do Senado Federal e das Subsecretarias e Serviços a ela subordinados. O DIRETOR-GERAL DO SENADO FEDERAL,

Leia mais

NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO PARA OS CURSOS TÉCNICOS E SUPERIORES DO IFSULDEMINAS

NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO PARA OS CURSOS TÉCNICOS E SUPERIORES DO IFSULDEMINAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO PARA OS CURSOS TÉCNICOS E SUPERIORES

Leia mais

PORTARIA DETRAN/RS Nº 456, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2010. Institui a Biblioteca do DETRAN/RS e dá outras disposições. O DIRETOR-PRESIDENTE DO

PORTARIA DETRAN/RS Nº 456, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2010. Institui a Biblioteca do DETRAN/RS e dá outras disposições. O DIRETOR-PRESIDENTE DO PORTARIA DETRAN/RS Nº 456, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2010. Institui a Biblioteca do DETRAN/RS e dá outras disposições. O DIRETOR-PRESIDENTE DO DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Leia mais