Tabela SulAmérica Saúde Produtos Pós-Lei

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tabela SulAmérica Saúde Produtos Pós-Lei"

Transcrição

1 Tabela SulAmérica Saúde Produtos Pós-Lei Jan/14 1

2 Índice 1. Instruções Gerais Atendimento de Urgência e Emergência Normas Gerais Valoração dos Atos Cirúrgicos Auxiliares de Cirurgia Condições de Internação Aplicação Procedimentos Procedimentos Gerais Procedimentos Específicos Procedimentos Clínicos Procedimentos Cirúrgicos e Invasivos Procedimentos Diagnósticos e Terapêuticos Composição de Diárias e Taxas Conceito de Diária Convencional Diárias de enfermaria, apartamento, berçário normal de RN e maternidade Diárias de unidade de terapia intensiva (UTI)/unidade de terapia semi-intensiva (UTSI) - adulto e pediátrica Itens não incluídos na composição das diárias convencionais Taxas Convencionais Taxas de sala de centro cirúrgico Taxa de sala de recepção do recém-nascido Taxa de sala de recuperação pós-anestésico Taxa de sala de pequena cirurgia (fora do centro cirúrgico) Taxa de sala de observação/repouso (até 6 horas) Taxa de sala de gesso Taxa de sala de hemodinâmica Taxa de sala de endoscopia/colonoscopia Taxa de sala de quimioterapia Taxa de permanência extra (hora) Taxas de serviços Taxas de uso de equipamentos Remoções Tabela de reembolso

3 1. INSTRUÇÕES GERAIS As coberturas da presente Tabela estão de acordo com o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde instituído pela Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS e ocorrerão conforme segmentação e contrato previamente negociado. O Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde poderá ser atualizado com inclusões ou exclusões, o que implicará na atualização desta Tabela sem necessidade de aviso prévio. Esta tabela esta dividida em capítulos e todos os procedimentos têm seus valores fixados em US (Unidade de Serviço). O médico atendente deverá usar código(s) de serviço(s) relacionados a sua respectiva especialidade. Para conhecer detalhes sobre reembolso, acesse o Saúde Online ou entre em contato com a Central de Atendimento SulAmérica. 1.1 ATENDIMENTO DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA. Os atos médicos praticados em caráter de urgência ou emergência terão um acréscimo de 30% em seus portes nas seguintes eventualidades: - No período compreendido entre 19h e 7h do dia seguinte; - Em qualquer horário aos domingos, feriados e sábados após 12 h; - Aos procedimentos médicos iniciados no período normal e concluído no período de urgência ou emergência aplicar-se-á o acréscimo de 30% quando mais da metade do procedimento for realizado no horário de urgência ou emergência. 1.2 NORMAS GERAIS. Os valores atribuídos a cada procedimento cirúrgico incluem os cuidados pré e pósoperatórios relacionados com o tempo de permanência do paciente no hospital, até 15 (quinze) dias após o ato cirúrgico (visitas hospitalares, curativos, retirada de pontos, intercorrências e outras). Esgotado esse prazo, a valoração do acompanhamento passa ser regida conforme critérios estabelecidos para as visitas hospitalares ou para as consultas em consultório, quando se fizer necessário um acompanhamento ambulatorial.. O acompanhamento pré-operatório será remunerado quando houver justificativa clínica associada à solicitação do cirurgião. 1.3 VALORAÇÃO DOS ATOS CIRÚRGICOS. Quando previamente planejada, ou quando se verificar necessário, durante o ato cirúrgico, a indicação de atuar em vários órgãos ou regiões ou em múltiplas estruturas articulares a partir da mesma via de acesso, a quantificação do porte da cirurgia será a que corresponder, por aquela via, ao procedimento de maior valor, acrescido de 50% do previsto para cada um dos demais atos médicos praticados, desde que não haja um código específico para o conjunto.. Quando ocorrer mais de uma intervenção por diferentes vias de acesso, deve ser 3

4 adicionado ao valor da cirurgia considerada principal, o equivalente a 70% do valor de cada um dos demais atos praticados, desde que não haja um código específico para o conjunto.. Obedecem às normas acima as cirurgias bilaterais, realizadas por diferentes incisões (70%), ou pela mesma incisão (50%).. Quando duas equipes distintas realizarem simultaneamente atos cirúrgicos diferentes, a cada uma delas será atribuído o valor de acordo com o procedimento realizado e previsto nesta Tabela.. Quando um ato cirúrgico for parte integrante de outro, ou seja, tempo cirúrgico, valorarse-á não o somatório do conjunto, mas somente o ato principal. 1.4 AUXILIARES DE CIRURGIA. A valoração dos serviços prestados pelos médicos auxiliares dos atos cirúrgicos corresponderá ao percentual de 30% do valor do ato praticado pelo cirurgião para o primeiro auxiliar, de 20% para o segundo e terceiro auxiliares, desde que previsto na Tabela, respeitando o número de auxiliares de maior valor, quando realizado mais de um procedimento.. A valoração dos serviços prestados pelo instrumentador cirúrgico corresponderá a 10% do valor praticado pelo cirurgião quando o procedimento previr pelo menos um auxiliar e desde que não haja a participação deste. 1.5 CONDIÇÕES DE INTERNAÇÃO. Quando o paciente voluntariamente internar-se em acomodação hospitalar superior a contratada em seu plano de saúde, a valoração do procedimento será de acordo com a Tabela e o plano contratado. Valores acima do contratado deverão ser complementados por negociação entre o paciente e o médico ou entidade.. Para os planos superiores contratados, fica prevista valoração dos honorários médicos pelo múltiplo de US do plano contratado, independente da acomodação do paciente. 1.6 APLICAÇÃO. Esta Tabela não expressa qualquer divisão por especialidade médica, havendo procedimentos mesclados em várias seções e realizados por várias especialidades. A abrangência de atuação médica de cada especialista ou clínico deve ser definida por contrato com a Operadora ou pelas Sociedades de Especialidade e a Associação Médica Brasileira. 4

5 2. PROCEDIMENTOS 2.1 PROCEDIMENTOS GERAIS Consultas. Aos atendimentos realizados em pronto socorro será aplicado o que consta no item 1 destas Instruções Gerais.. A consulta de oftalmologia padrão inclui: anamnese, refração, inspeção das pupilas, acuidade visual, retinoscopia e ceratometria, fundoscopia, biomicroscopia do segmento anterior, exame sumário da motilidade ocular e do senso cromático.. A consulta médica compreende a anamnese, o exame físico, conclusão diagnóstica, prognóstico e prescrição terapêutica caracterizando, assim, um ato médico completo concluído ou não num único período de tempo.. Quando houver necessidade de exames complementares que não podem ser executados e apreciados nesse período de tempo, este ato médico terá continuidade e finalização quando o paciente retornar com os exames solicitados, não devendo, portanto, neste caso, ser considerado como uma nova consulta.. Nos casos de tratamentos prolongados, quando há necessidade periódica de reavaliação e até modificações terapêuticas, as respectivas consultas poderão ser cobradas desde que justificadas e respeitando intervalo superior a 15 dias.. Entende-se por aconselhamento genético o ato médico de avaliação de cada caso e condutas cabíveis, incluindo todas as consultas do paciente e núcleo familiar para esclarecimento do diagnóstico e prognóstico Visitas. Quando os pacientes estiverem internados, os honorários médicos das áreas de Clínica Geral e Especializada serão cobrados por dia de internação e equivalerão a uma visita hospitalar. Será valorada de acordo com a Tabela, mais de uma visita hospitalar nos casos comprovadamente graves, naqueles cujo paciente exigir a presença constante ou avaliações repetidas do(s) médico(s) assistente(s), desde que haja justificativa técnica para o fato.. Para pacientes crônicos (de qualquer especialidade) caberá para o médico responsável pela assistência permanente ao paciente o equivalente a três visitas hospitalares por semana e por paciente internado Recém-Nascido. Será obedecido o que consta no item 5 das Instruções Gerais.. Em caso de parto múltiplo, o atendimento pediátrico a cada recém-nato deve ser considerado individualmente.. Se o recém-nascido permanecer internado após o terceiro dia, a remuneração será correspondente a uma visita hospitalar por dia até a alta.. Atendimento em sala de parto de recém-nascido a termo ou prematuro que necessita de 5

6 manobras de reanimação tem valorização prevista nesta Tabela Medicina Intensiva - UTI. Nos honorários indicados para o plantonista de UTI não estão incluídos: diálise, acesso vascular para hemodiálise, implante de marca-passo e traqueostomia. Tais procedimentos serão valorados à parte, respeitados os valores desta Tabela.. Estão incluídos nos honorários do plantonista: intubação, monitorizações clínicas com ou sem auxílio de equipamentos, punção venosa (intracath), desfibrilação e cardioversão.. Os atos do médico assistente ou de especialistas, quando praticados por solicitação do intensivista, serão valorados considerando os atendimentos efetivamente realizados e registrados em prontuário.. Os honorários do intensivista não plantonista serão devidos desde que comprovada a sua participação e necessidade por relatório médico. 2.2 PROCEDIMENTOS ESPECÍFICOS Anestesiologia. O ato anestésico se inicia com a visita pré-anestésica, prossegue com a administração da técnica anestésica indicada, que compreende o acesso venoso, intubação traqueal (quando indicada), instalação de controles e equipamentos necessários à anestesia e administração de drogas, encerrando-se com a recuperação dos parâmetros vitais, exceto nos casos que haja indicação de seguimento em UTI.. Os atos anestésicos estão classificados de 0 a 7. Valor em US 0 Anestesia Local O porte anestésico "0" significa "NÃO PARTICIPAÇÃO DO ANESTESIOLOGISTA".. Quando houver necessidade do concurso de anestesiologista em atos médicos que não tenham seus portes specialmente previstos na presente Tabela, a remuneração deste especialista será equivalente ao estabelecido para o porte 1. 6

7 . Nos atos cirúrgicos em que haja indicação de intervenção em outros órgãos através do mesmo orifício natural, a partir da mesma via de acesso ou dentro da mesma cavidade anatômica, o porte a ser atribuído ao trabalho do anestesiologista será o que corresponder, por aquela via, ao procedimento de maior porte, acrescido de 50% dos demais atos praticados.. Quando uma ou mais equipes realizarem durante o mesmo ato anestésico procedimentos cirúrgicos diferentes, através de incisões distintas (exceto a complementar do ato principal) ou por orifício natural, os valores do anestesiologista serão de 100% para o ato de maior valor e 70% para os demais.. Em caso de cirurgia bilateral no mesmo ato anestésico, inexistindo código específico na presente Tabela, os atos praticados pelo anestesiologista serão acrescidos de 70% do porte atribuído ao primeiro ato cirúrgico quando realizado por diferentes vias de acesso e 50% do porte ao primeiro ato cirúrgico quando realizado pela mesma incisão.. Para os procedimentos de porte 7 ou aqueles nos quais seja utilizada circulação extracorpórea ou procedimentos de neonatologia cirúrgica, o anestesista responsável poderá, mediante justificativa do médico assistente, solicitar a participação de um auxiliar (também anestesista) para o qual a remuneração prevista é de 30 % dos honorários previstos para o(s) ato(s) realizado(s) pelo anestesista principal.. Os honorários referentes à anestesiologia são exclusivamente pagos ao anestesista e não devem ser pagos a qualquer outra especialidade médica.. Na valoração dos portes constantes desta Tabela incluem a anestesia geral, regional ou local, bem como a assistência do anestesiologista, por indicação do cirurgião, seja em procedimentos cirúrgicos, diagnósticos ou terapêuticos tanto em regime de internamento como ambulatorial.. Os valores atribuídos aos atos do anestesiologista(s) referem-se exclusivamente à intervenção pessoal, livre de quaisquer despesas, mesmo as referentes a agentes anestésicos, analgésicos, drogas, material descartável, equipamentos, cal sodada, oxigênio, etc., empregados na realização do ato anestésico, assim como aluguel de equipamentos de controle e execução das anestesias.. Quando for necessária ou solicitada consulta com o anestesiologista, em consultório, previamente à internação ou à cirurgia ambulatorial, o anestesiologista fará jus ao valor equivalente a uma consulta médica.. Nos procedimentos terapêuticos e diagnósticos com porte anestésico associado a procedimento sem porte anestésico, cabe a cobrança apenas do procedimento com porte anestésico. 2.3 PROCEDIMENTOS CLÍNICOS Procedimentos Clínicos Ambulatoriais. O tratamento global da paralisia cerebral e retardo do desenvolvimento psicomotor inclui a Terapia Ocupacional, o Treino da Atividade da Vida Diária e a Terapia da Linguagem.. Os valores referentes às sessões de reabilitações e terapêuticas fisiátricas são devidos 7

8 apenas quando realizados por fisiatras ou fisioterapeutas.. A remuneração prevista para as sessões de quimioterapia já contempla a visita hospitalar Procedimentos Clínicos Hospitalares. Acompanhamento pré-operatório será remunerado quando solicitado e justificado pelo cirurgião principal.. Acompanhamento clínico no pós-operatório de Transplante renal ou Transplante duplo rim-pâncreas, quando necessário, a valoração do ato médico corresponderá a uma visita hospitalar diária.. Os atos médicos praticados pelo anestesiologista serão valorados pelo porte 1, quando houver necessidade da sua participação. 2.4 PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS E INVASIVOS Pele e tecido celular subcutâneo / Anexos Referentes a Queimaduras:. Por unidade topográfica (UT) compreende-se segmento do corpo facilmente delimitável, que tem uma área aproximada de 9% de superfície corpórea. No corpo humano existe 11 (onze) UT: cabeça e pescoço - cada um dos membros superiores - face anterior do tórax - face posterior do tórax - abdome - nádegas (da cintura a raiz da coxa) - cada uma das coxas - cada um dos conjuntos pernas e pés. Os genitais constituem uma UT à parte de 1%.(um por cento);. Face, pescoço, mão, axila, região inguinal, joelhos, genitais, assim como as regiões onde as lesões atingem estruturas profundas (tendões, vasos e ossos, quando isoladas), cada um corresponde a 2 (duas) UT.. Os procedimentos que necessitem de revisões equivalem a metade do valor do procedimento anterior. Atos cirúrgicos complementares a um novo ato Cabeça e pescoço. Os procedimentos com esvaziamento ganglionar incluem ligadura de vasos e traqueostomia Sistema musculoesquelético e articulações. Reimplantes e revascularizações dos membros - Os honorários deste item incluem também outros procedimentos inerentes além das microanastomoses vasculares, como as osteossínteses tenorrafias, neurorrafias e o tratamento de tegumento cutâneo.. Nos procedimentos ortopédicos e traumatológicos já está incluída a primeira imobilização. Em se tratando de entorses, contusões e distensões musculares, a valoração do ato corresponderá à consulta acrescida da imobilização realizada.. Havendo necessidade de troca de aparelho gessado em ato posterior, a ele 8

9 corresponderá novo honorário.. Para o tratamento clínico em regime de internação, o honorário equivalerá a uma visita hospitalar.. Revisão de coto de amputação, equivale à metade do valor atribuído ao procedimento de amputação do mesmo segmento, com direito a 1 auxiliar.. Os procedimentos extra-articulares poderão ser associados a qualquer procedimento ou associações de procedimentos intra-articulares desta lista para conclusão em bom termo do ato médico cirúrgico (retirada e transposições tendíneas, transposições osteocondrais) Sistema Cardiocirculatório Cirurgia Venosa. Classificação e graduação das doenças venosas (CEAP): São indicados para tratamento cirúrgico os portadores de varizes de classificação clínica CEAP 2, 3, 4 e 5, sendo, de acordo com o nível de comprometimento quanto à quantidade, disseminação em membros inferiores, variação de calibre (2 a 4 mm), também são passíveis de tratamento cirúrgico as veias varicosas de classificação clínica CEAP 1. - Classe 0 - Não apresenta doença venosa; - Classe 1 - Telengectasias e/ou veias reticulares (2 a 4 mm); - Classe 2 - Veias varicosas (> 4 mm); - Classe 3 - Classe 2 + Edema; - Classe 4 - Classe 3 + Pigmentação, eczema e lipodermoesclerose; - Classe 5 - Classe 4 + Úlcera varicosa cicatrizada; - Classe 6 - Úlcera varicosa aberta Hemodiálise de Curta e Longa Permanência. O custo operacional inclui o uso do equipamento Hemodinâmica - Cardiologia Intervencionista (Procedimentos Terapêuticos). As valorações correspondentes à taxa de sala, medicamentos, cateteres, contrastes e filmes serão ajustados diretamente e de comum acordo entre as partes contratantes.. Quando realizados concomitantemente procedimentos diagnósticos, terapêuticos e diagnósticos/ terapêuticos, para fins de valoração dos atos praticados, será observado o disposto no item 3 das Instruções Gerais Miocárdio. Nas cirurgias cardíacas com circulação extracorpórea (CEC) são considerados atos integrantes da Cirurgia (inclusos ao procedimento principal), a instalação da CEC, a drenagem pericárdica e pleural, a colocação de cateter de monitorização intracavitário, a cardioversão elétrica, a instalação de marca-passo, a retirada de drenos, o cateterismo vesical e a punção de veia central. 9

10 . Estão exclusos a dissecção venosa para cateter central e o cateterismo de artéria radial, observando-se o previsto nos itens 3.1 e 3.2 das Instruções Gerais.. Quando utilizado enxerto com veia ou artéria, este será considerado incluso no ato principal da revascularização Sistema genital e reprodutor masculino Próstata e vesículas seminais. A biópsia prostática quando guiada por US será valorada em código específico constante no capítulo de ultrassom Sistema genital e reprodutor feminino Partos e outros procedimentos obstétricos. Procedimentos que não preveem auxiliares não serão valorados para instrumentador Sistema nervoso - Central e Periférico Outros procedimentos Invasivos Bloqueios anestésicos de nervos e estímulos neurovasculares. Remunera-se apenas um especialista para os procedimentos, não cabendo honorários para anestesista e neurocirurgião concomitantemente. 2.5 PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS E TERAPÊUTICOS Eletrofisiológicos / Mecânicos e Funcionais Sistema Nervoso. A eletroneuromiografia inclui: eletromiografia, velocidade de condução e teste de estímulos Endoscópicos. A consulta realizada previamente a procedimentos endoscópicos, com a finalidade de avaliação clínica e consequentemente classificação de risco do paciente, está incluída nos valores respectivos de cada procedimento. Porém, sempre que esta consulta contraindicar o procedimento endoscópico, o médico endoscopista fará jus ao valor da consulta.. Quando realizado dois ou mais exames diagnósticos por via endoscópica, cabe a valoração pela somatória dos exames.. Nos valores dos procedimentos intervencionistas já estão incluídos os respectivos exames diagnósticos. Quando realizados exame(s) diagnóstico(s) associado(s) a procedimento(s) intervencionista(s) por endoscopia, a valoração destes atos corresponderá ao procedimento ou exame de maior valor acrescido de 50% (mesma via) de cada um dos demais desde que não haja um código específico para o conjunto. 10

11 . Os procedimentos realizados por videoendoscopia não terão acréscimos em seus valores. Os valores e custos operacionais dos procedimentos endoscópicos dependentes de Rx não incluem os valores e custos operacionais da Radiologia.. Os custos operacionais de Endoscopia Digestiva, não incluem os materiais (de uso único ou reutilizável) e medicamentos, que deverão ser ressarcidos tomando-se como base as listagens de preços vigentes no mercado. Os custos operacionais referentes às Ecoendoscopias serão ajustados diretamente e de comum acordo entre as partes.. Para pacientes internados, os valores dos procedimentos endoscópicos intervencionistas obedecerão ao previsto no item 5 das Instruções Gerais, exceto ao custo operacional. Os atendimentos de urgência e emergência obedecerão ao disposto no item 2 das Instruções Gerais.. Quando houver a necessidade do concurso do anestesiologista nos atos médicos endoscópicos diagnósticos e/ou endoscópico intervencionista, a valoração do ato anestésico corresponderá ao porte Medicina laboratorial Hematologia laboratorial. Nos procedimentos de Radioimunoensaio - IN VITRO, a valoração de custo operacional dos exames está inclusa no mesmo independente da técnica utilizada para sua realização Medicina Transfusional. O sangue humano, não sendo objeto de comercialização, deverá ser suprido pelos familiares, amigos do paciente beneficiado pela transfusão e pela comunidade em geral. Os custos decorrentes da transfusão são referentes ao processamento, honorários médicos e procedimentos realizados.. Por Processamento entende-se o recrutamento de doadores, seu cadastramento, exame médico, avaliação de hematócrito e/ou hemoglobina, coleta e lanche do doador, além da determinação do grupo sanguíneo ABO (provas direta e reversa) e Rh (como Du se necessário) e pesquisas de anticorpos irregulares na unidade coletada. Faz parte do processamento o fracionamento do sangue em componentes hemoterápicos.foi acrescido ao Processamento o valor da taxa de bolsa plástica utilizada por hemocomponente assim como os materiais descartáveis para aplicação.. Por Procedimento entendem-se todos os exames pré-transfusionais realizados como determinação do grupo sanguíneo ABO e Rh e pesquisa de anticorpos irregulares no sangue do receptor, prova de compatibilidade, reações sorológicas e taxas de utilização de materiais descartáveis para coleta de amostra.. As reações sorológicas, pela sua multiplicidade e pelas diferenças regionais, serão valoradas de acordo com as necessidades, com códigos individualizados e fracionados para os casos de uso de componentes hemoterápicos.. O honorário médico atribuído ao ato médico transfusional refere-se à instalação do sangue e/ou seus componentes no paciente sob responsabilidade do médico hemoterapeuta e o auxílio no tratamento das reações adversas que possam ocorrer em 11

12 decorrência da transfusão. Cabe um valor para cada unidade hemoterápica aplicada ou retirada (como em sangria terapêutica ou Plasmaférese Terapêutica Manual) Anatomia patológica e citopatológica Procedimentos. O exame pré-operatório restringe-se ao exame feito durante o ato cirúrgico, não incluindo o exame dos espécimes retirados no procedimento e enviados ao laboratório para exame em cortes de parafina; estes serão valorados de acordo com os códigos pertinentes da Tabela.. O exame pré-operatório com deslocamento do patologista é usado para exames préoperatórios quando o patologista tiver que se deslocar de seu laboratório externo ao hospital. O exame de todo espécime está incluso neste valor, devendo ser reembolsado apenas uma vez o deslocamento e não por peça examinada. As peças adicionais, quando existirem, serão valoradas nos códigos individuais, estando as margens inclusas nestes valores. Assim como no código anterior não estão incluídos os procedimentos posteriores realizados em cortes de parafina.. Referente aos procedimentos de coleta por punção o valor se refere a cada órgão/região. Exemplo: Punções realizadas em diferentes quadrantes de mama ou lobos de tireoide são consideradas punções distintas. A análise do material obtido será valorada pela quantidade de regiões independente do número de lâminas obtidas.. Biópsia refere-se à amostra única de tecido de órgão/lesão com finalidade diagnóstica, acondicionada isoladamente é valorada individualmente. Múltiplos frascos enviados separadamente são remunerados por frasco processado, desde que discriminados serem de diferentes regiões. Múltiplos fragmentos colocados em um mesmo frasco, mas que tenham sido obtidos de regiões topográficas ou de lesões diferentes serão remuneradas individualmente. O valor final do exame será obtido pelo valor do código multiplicado pelo número de regiões topográficas ou lesões (identificadas pelo procedimento anatomopatológico, referidas na requisição médica ou informadas pelo paciente/familiar).. Cada revisão de lâmina deverá ser descrita e valorada individualmente, seguindo os princípios descritos para biópsias e peças cirúrgicas.. Fragmentos colhidos de mesma região topográfica de um mesmo órgão, colocados em um mesmo frasco remunera-se cada frasco contendo as múltiplas amostras.. Peça cirúrgica convencional ou simples é aquela resultante de intervenções com finalidade excisional, em geral não fragmentadas. Incluem as exéreses de cistos, ressecções cutâneas ou retalhos (fusos) cutâneos, pólipos, linfonodo isolado. Outros exemplos são: histerectomia simples (corpo e colo são remunerados separadamente), ressecções de baço, apêndice cecal, corneto nasal, hemorróidas, nódulo prostático isolado, nódulo mamário isolado, nódulo tumoral benigno, ovário, saco herniário, segmento ósseo, testículo, tonsila, tuba uterina, vesícula biliar, etc. Nódulos tumorais múltiplos (mamários, prostáticos, miomatosos, etc), são remunerados de acordo com o número de espécimes enviados, desde que não colocados em um mesmo frasco.. Peças cirúrgicas radicais ou complexas são espécimes resultantes de intervenções com finalidade diagnóstica/terapêutica incluindo-se avaliação prognóstica através de estadiamento. São exemplos: os produtos de cirurgias radicais, como amputação de 12

13 pênis, colectomia, conização de colo uterino, enterectomia, esofagectomia, esvaziamento ganglionar (monobloco isolado), exenteração de globo ocular, gastrectomia, histerectomia radical (por neoplasia), laringectomia, mastectomia, nefrectomia, orquiectomia, pneumectomia (ou lobectomia), prostatectomia, quadrantectomia mamária, retossigmoidectomia, segmento ósseo com neoplasia maligna, sigmoidectomia, tireoidectomia (ou lobectomia), vulvectomia, etc. Também estão incluídas as ressecções cutâneas ampliadas (para melanoma ou para tumores cutâneos com mais de 3,0 cm); as ressecções de tumores volumosos (maiores de 7,0 cm); as ressecções de órgãos parenquimatosos, como segmentos pulmonares, hepáticos, renais, prostáticos, etc.; a placenta (disco placentário), em caso de gemelares, cada placenta é remunerada de forma independente.. Peças cirúrgicas adicionais são espécimes secundários de uma peça cirúrgica complexa, enviada em monobloco, ou de um espécime de amputação, como por exemplo, 1) Estruturas vizinhas - ligamentos, cordões, ductos, segmentos e musculatura esquelética, epíplon, mesentério, etc, sendo cada estrutura remunerada de forma independente; 2) Cordão umbilical e membranas de uma placenta. As margens cirúrgicas nos espécimes estão inclusas no código do procedimento até cinco margens.. Remunera-se grupo de linfonodos ou cadeias linfonodais (de até cinco linfonodos) de uma peça anatômica radical (independente de ser de mesmo órgão ou de órgãos diferentes) Medicina Nuclear Cardiovascular - in vivo. Nos procedimentos de Cintilografia por Esforço estão inclusos os exames em repouso. Oncologia / Infectologia - in vivo. No PET-Oncológico está incluso custo operacional, acrescidos os valores de filme e radioinsumos.. Para cada exame está previsto um consumo de filmes radiográficos ou documentação ambos calculados por índice atualizado pelo Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, ou listagem oficial de preços.. Os radioisótopos e os respectivos fármacos específicos para cada exame serão reembolsados separadamente de acordo com listagem de preços atualizada ou Unidade de Radiofármaco do Colégio Brasileiro de Radiologia.. Medicamentos, guias e contrastes que não constam nesta Tabela, terá seu reembolso efetuado à parte, de acordo com listagem de preços.. Quando necessário procedimento sob assistência de anestesista, a este será atribuído porte Métodos diagnósticos e intervencionistas por imagem. Para os atos médicos praticados pelo anestesiologista, quando houver necessidade do concurso deste especialista, serão valorados pelo porte 1. 13

14 . Para cada exame está previsto documentação ou filmes calculados por índice atualizados pelo Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem.. Medicamentos, cateteres, guias e contrastes não constam desta Tabela. O reembolso será efetuado à parte, de acordo com listagem de preços.. ANGIOMEDULAR - previstos para seus valores a inclusão no máximo de 4 vasos para angiomedular cervical, 6 vasos para angiomedular torácica e 6 vasos para angiomedular tóraco-lombar.. Procedimentos múltiplos e sucessivos obedecerão ao item 3 das Instruções Gerais e não serão valoradas as angiografias pré e pós procedimentos.. Angiografias por cateter incluem-se no máximo de 3 vasos, sendo limitadas a 3 vezes o código para o mesmo evento.. Quando realizado angiografia diagnóstica e/ou radiologia intervencionista sucessivas, para fins de valoração dos atos médicos praticados, deve ser observado o disposto no item 3 das Instruções Gerais Ultrassonografia Ultrassonografia intervencionista. Os contrastes serão reembolsados à parte, de acordo com Brasíndice ou listagem de preços acordada.. Os valores referentes ao reembolso para os exames com documentação ou filme de todos os órgãos examinados, seguem recomendação do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem.. Para os atos médicos praticados pelo anestesiologista, quando houver necessidade do concurso deste especialista, serão valorados pelo porte 1.. Quando realizados exames em duas ou mais regiões diferentes, remunera-se o exame principal ou de maior valor em 100% e em 70% os demais exames realizados, aplicando-se esta regra aos custos operacionais. Este critério não se aplica ao valor do filme radiológico, que deverá ser remunerado integralmente.. Os procedimentos: próstata transretal inclui a próstata via abdominal (bexiga, próstata e vesículas seminais), não sendo remunerados concomitantemente, salvo quando justificados pelo médico solicitante e previamente autorizados. Este critério se aplica também aos procedimentos US Transvaginal que inclui US pélvicos ginecológicos (bexiga, útero, ovário e anexo) Tomografia computadorizada. Os contrastes serão reembolsados à parte, de acordo com Brasíndice ou listagem de preços acordada.. Os valores referentes ao reembolso de filmes ou documentação seguem recomendação do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem. 14

15 . Quando realizados exames em duas ou mais regiões diferentes, remunera-se o exame principal ou de maior porte em 100% do valor previsto nesta Tabela, em 70% do valor do custo o segundo e 50% cada um dos demais exames realizados. Este critério não se aplica ao valor do filme radiológico, que deverão ser remunerados integralmente, porém custos operacionais observarão os seguintes percentuais: em 100% o maior, 70% o segundo e 50% os demais.. Para os atos médicos praticados pelo anestesiologista, quando houver necessidade do concurso deste especialista, serão valorados pelo porte Ressonância Magnética. Os contrastes paramagnéticos serão reembolsados à parte, de acordo com Brasíndice ou listagem de preços acordada.. Os valores referentes ao reembolso de filmes ou documentação seguem recomendação do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem.. Quando realizados exames em duas ou mais regiões diferentes, remunera-se o exame principal ou de maior valor em 100% do previsto nesta Tabela, em 80% do valor o segundo e 50% cada um dos demais exames realizados. Este critério não se aplica ao valor do filme ou documentação, que deverão ser remunerados integralmente, porém custos operacionais observarão os seguintes percentuais: em 100% o maior, 70% o segundo e 50% os demais.. Para o estudo dinâmico por RM: acrescentar 50% ao valor do exame de base, exceto para o filme.. Para os atos médicos praticados pelo anestesiologista, quando houver necessidade do concurso deste especialista, serão valorados pelo porte Radioterapia Procedimentos / Técnicas de radioterapia externa ( ). Serão valorados separadamente: fontes radioativas, exames de imagem (Fluoroscopia, Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética Nuclear).. Número de aplicações deve obedecer à normatização do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem.. Para os atos médicos praticados pelo anestesiologista, quando houver necessidade do concurso deste especialista, serão valorados pelo porte 1. SOCIEDADE BRASILEIRA DE RADIOTERAPIA - SBRT Procedimentos Simulação Planejamento Sistema de Imobilização Blocos de Colimação Nº a ser utilizado 1 por volume-alvo 1 por volume-alvo 1 por volume-alvo 1 para cada campo planejado 15

16 Cheque-filme TUMORES MAIS INCIDENTES até 2 por volume-alvo Nº MÁXIMO DE APLICAÇÕES (CAMPOS) Esôfago 120 Próstata convencional 140 Próstata conformal 240 Mama 120 Colo de Útero 140 Corpo do Útero 140 Estômago 120 Reto 120 Pulmão 120 Cabeça e Pescoço 165 Linfoma de Hodgkin Supra 40 Linfoma de Hodgkin Infra 40 Linfoma não Hodgkiniano Pele Metástases Ósseas 40 por volume-alvo 30 por volume-alvo 40 por volume-alvo Metástases Cranianas 50 Sistema Nervoso Central 120 Tumores Ósseos e Partes Moles 120 Obs.: 1- Procedimentos especiais e não convencionais necessitarão de autorização extra. 2- A Sociedade Brasileira de Radioterapia se coloca a disposição para intermediar dúvidas. COMPLEMENTOS QUE NÃO CONSTAM NA LISTA DO SBRT NATUREZA Nº MAXIMO DE APLICAÇÕES Hipófise 90 Tireóide 90 Meduloblastoma 100 Mediastino 111 Ovário 78 Testículos 120 Rim, Ureter, Supra-Renal 60 Bexiga 90 Leucemias (profilaxia SNC) 30 Leucemias (meningite leucêmica) 70 16

17 Metástases Ganglionares 70 Vagina e Vulva 80 Pênis 120 Aparelho Digestivo (excluindo esôfago, estômago, reto e ânus) TUMORES BENIGNOS 60 Nº MAXIMO DE APLICAÇÕES Pterígio 7 Mastoplastia Unilateral 50 Mastologia Bilateral 100 Outras Localizações COMPOSIÇÃO DE DIÁRIAS E TAXAS 3.1 Conceito de Diária Convencional. Diária hospitalar é a permanência de um paciente internado por um período indivisível de até 24 horas em uma instituição hospitalar.. A definição da hora de início/fim do período é de competência da instituição hospitalar. 3.2 Diárias de enfermaria, apartamento, berçário normal de RN e maternidade As diárias convencionais são compostas por: - Leito próprio (cama, berço); - Troca de roupa de cama/banho do paciente e acompanhante (quando em apartamento ou enfermaria e paciente menor de 18 ou maior de 60 anos); - Cuidados e materiais de uso na higiene e desinfecção ambiental; - Preparo e administração da dieta do paciente de acordo com a prescrição médica, exceto dietas especiais (parenterais, enterais por sonda ou por stomias); - Cuidados de enfermagem; - Administração de medicamentos por todas as vias; - Preparo, instalação e manutenção de venoclise e/ou aparelhos; - Controle de sinais vitais (pressão arterial, frequência cardíaca, frequência respiratória, temperatura corporal); - Controle de diurese e drenos nas 24 horas; - Balanço hídrico: controle da quantidade e qualidade de líquidos recebidos e eliminados nas 24 horas; - Verificação de peso; - Curativos; 17

18 - Sondagens; - Aspirações, inalações e nebulizações; - Mudança de decúbito; - Locomoção interna do paciente; - Preparo do paciente para procedimentos médicos (enteroclisma, lavagem gástrica ou retal, tricotomia ou outros procedimentos correlatos) ou para exames subsidiários; - Cuidados e higiene pessoal do paciente (corporal, oral e íntima - banho no leito e auxílio ao banho por aspersão); - Preparo de corpo em caso de óbito; - Acompanhamento e orientação nutricional no momento da alta; - Transporte de equipamentos (Raio X, Eletrocardiógrafo, Ultrassom ou outros equipamentos) quando estes forem realizados no leito; - Orientação geral na alta do paciente; - Taxa administrativa, taxa de expediente ou de serviço; - Monitorização do paciente; 3.3 Diárias de unidade de terapia intensiva (UTI)/unidade de terapia semi-intensiva (UTSI) - adulto e pediátrica Todos os itens que compõem as diárias normais acrescido de: UTI adulto - Equipamentos: - Monitor cardíaco; - Oxímetro de pulso; - Nebulizador; - Aspirador a vácuo (exceto o de aspiração contínua); - Bomba de infusão; - Respirador; - Cardioversor/Desfibrilador; - Monitor de PA não invasivo UTI pediátrica: Equipamentos acima acrescidos de: - Incubadora (isolete); - Berço aquecido. 3.4 Itens não incluídos na composição das diárias convencionais: - Materiais de enfermagem esterilizados e descartáveis, medicamentos, sangue, 18

19 hemoderivados e gases medicinais; - Utilização de equipamentos e instrumental cirúrgico exceto aqueles incluídos na composição das diárias especiais que serão cobrados de acordo com a tabela de taxas deste documento; - Honorários médicos, exceto plantonista (paciente em enfermaria ou apartamento); - Serviços Auxiliares de Diagnóstico e Tratamento - SADT; - Fisioterapia por profissional habilitado; - Procedimentos de nutrição clínica (avaliação diária); - Dietas especiais - enterais e parenterais que em sua maioria são produtos industrializados e pagos à parte, mediante apresentação de nota fiscal, bem como os equipamentos e sondas especiais utilizados nestes procedimentos; - Uso de salas especiais: cirúrgicas, obstétricas, recuperação pós-anestésica, hemodinâmica, hemodiálise; - Materiais especiais utilizados durante a cirurgia (próteses, pinos, fios, etc.); - Leites especiais. 4. TAXAS CONVENCIONAIS 4.1 Taxas de sala de centro cirúrgico Conceito: Corresponde à efetiva utilização dos recursos humanos e instalação para a realização de determinados procedimentos cirúrgicos Inclusos: - Local; - Mesa operatória; - Rouparia (campos, gorros, propés e máscaras descartáveis); - Serviços de enfermagem relacionados; - Assepsia e anti-sepsia (equipe e paciente/sala instrumental); - Iluminação (focos); - Controle de sinais vitais; - Instrumental/equipamentos de anestesia; - Respirador; - Monitor cardíaco; - Aspirador elétrico ou a vácuo; - Oxímetro de pulso; - Cardioversor/Desfibrilador; - Instrumental relacionado à cirurgia; 19

20 - Hamper; - Taxa de instalação de oxigênio; - Locomoção do paciente; - Monitorização do paciente. 4.2 Taxa de sala de recepção do recém-nascido. Todos os itens acima acrescidos de: - Kit mesa de reanimação de RN; - Cuidados de higiene e limpeza de RN; - Berço aquecido. 4.3 Taxa de sala de recuperação pós-anestésico Conceito: É o espaço destinado a recuperação das funções vitais comprometidas pela ação dos anestésicos, excetuando-se a anestesia local. Cobrado por uso, independente do porteda cirurgia e do tipo da anestesia Inclusos: - Local; - Leito; - Rouparia; - Monitorização de sinais vitais. 4.4 Taxa de sala de pequena cirurgia (fora do centro cirúrgico). - Instalações da sala; - Rouparia da sala, da enfermagem e médicos; - Serviço enfermagem do procedimento; - Mesa principal e auxiliares; - Focos; - Instrumental cirúrgico; - Preparo do paciente (sondagens, tricotomia); - Antissepsia da sala e instrumental; - Monitorização de sinais vitais. 4.5 Taxa de sala de observação/repouso (até 6 horas). - Instalações da sala; - Serviços de enfermagem. 20

21 4.6 Taxa de sala de gesso. - Instalações da sala; - Equipamentos/instrumental para colocação e/ou retirada de gesso; - Serviços de enfermagem do procedimento. 4.7 Taxa de sala de hemodinâmica. - Instalações da sala; - Equipamentos referentes ao procedimento; - Serviços de enfermagem relacionados ao procedimento; - Equipamentos/Instrumental cirúrgico; - Equipamentos/Instrumental de anestesia; - Equipamentos para monitorização; - Desfibrilador/Cardioversor. 4.8 Taxa de sala de endoscopia/colonoscopia. - Instalações da sala; - Serviços de enfermagem; - Uso do endoscópio. 4.9 Taxa de sala de quimioterapia - Instalações da sala; - Preparo dos medicamentos quimioterápicos em casos ambulatoriais; 4.10 Taxa de permanência extra (hora). Aplicável quando eventualmente a alta hospitalar não puder ser concedida ou o paciente não se retirar da enfermaria/apartamento no período compreendido pela última diária. Quantidade máxima permitida: 06 horas Taxas de serviços. São as taxas referentes aos serviços prestados pela equipe de saúde, com exceção da equipe médica Taxas de uso de equipamentos. Taxas referentes ao uso dos equipamentos necessários ao tratamento/diagnóstico do paciente Remoções. O acompanhamento médico em remoções somente será devido em ambulâncias UTI se justificado por relatório médico, respeitando cobertura contratual do plano. 21

22 CONSULTAS CONSULTA MEDICA EM CONSULTORIO CONSULTA MEDICA HOSPITALAR INTERCONSULTA ENTRE ESPECIALIDADES CONSULTA PRE ANESTESICA CONSULTA MEDICA EM CONSULTORIO PRE NATAL EM OBSTETRICIA ATENDIMENTO PEDIATRICO A GESTANTES 3O TRIMESTRE CONSULTA DE URGENCIA EM PRONTO SOCORRO CONSULTA DE URGENCIA POR ACIDENTE PESSOAL JUNTA MEDICA PAGAMENTO DE HONORARIOS MEDICOS REFERENTE A A OPINIAO CONFORME RESOLUCAO CONSU N AVALIACAO DA COMPOSICAO CORPORAL POR ANTROPOMETRIA INCLUI CONSULTA CONSULTA INDIVIDUAL AMBULATORIAL EM TERAPIA OCUPACIONAL CONSULTA AMBULATORIAL EM FISIOTERAPIA CONSULTA EM PSICOLOGIA CONSULTA AMBULATORIAL POR NUTRICIONISTA CONSULTA INDIVIDUAL AMBULATORIAL DE FONOAUDIOLOGIA TRATAMENTO CLÍNICO VISITA HOSPITALAR PACIENTE INTERNADO AVALIACAO CLINICA POR DIA RECÉM-NASCIDO ASSISTENCIA AO RECEM NASCIDO PARTO NORMAL MEDIA 3 DIAS ASSISTENCIA AO RECEM NASCIDO PARTO CESAREANA MEDIA DE 5 DIAS ASSISTENCIA AO RECEM NASCIDO PEDIATRA EM SALA DE PARTO ATENDIMENTO AO RECEM NASCIDO EM BERCARIO ATENDIMENTO AO RECEM NASCIDO EM SALA DE PARTO PARTO COM RISCO) PLANTÕES EM UTI PLANTAO DE 12 HORAS EM UTI PLANTAO U T I PEDIATRICA E OU NEONATAL PLANTAO DE DOZE HORAS INTENSIVISTA NAO PLANTONISTA ATENDIMENTO AO RECEM NASCIDO EM BERCARIO CONSULTA MEDICA ELETIVA EM ALERGOLOGIA IMUNOLOGIA CONSULTA MEDICA EM OFTALMOLOGIA 252, CONSULTA MEDICA EM PRONTO SOCORRO DE OFTAMOLOGIA 259, REUMATOLOGIA PROCEDIMENTOS ARTROCENTESE SELETIVA PARA SINOVIANALISE BIOPSIA COM AGULHA BIOPSIA DE MUSCULO COM PREPARO PARA HISTOQUIMICA BIOPSIA DE GLANDULAS SALIVARES MENORES BIOPSIA DA PELE INFILTRACAO OU PUNCAO ARTICULAR CAPILAROSCOPIA PERIUNGUEAL INDEPENDENTE DO NUMERO DE DEDOS EXAMINADOS SINOVECTOMIA QUIMICA TERAPIA IMUNOBIOLOGICA INTRAVENOSA POR SESSAO AMBULATORIAL TERAPIA IMUNOBIOLOGICA SUBCUTANEA PARA TRATAMENTO DE ARTRITE REUMATOIDE COM DIRETRIZ DE UTILIZACAO

23 TERAPIA IMUNOBIOLOGICA INTRAVENOSA POR SESSAO HOSPITALAR MEDICINA INTENSIVA ASSISTENCIA A VENTILACAO MECANICA POR 12 HORAS EXCETO POS OPERATORIO IMEDIATO ATE 24 HORAS MONITORIZACAO HEMODINAMICA INVASIVA POR 12 HORAS MONITORIZACAO HEMODINAMICA NAO INVASIVA POR 12 HORAS NEFROLOGIA PACIENTE AGUDO DIALISE PERITONIAL PACIENTE AGUDO POR SESSAO HEMODIALISE POR SESSAO HEMOPERFUSAO POR SESSAO PUNCAO BIOPSIA RENAL PER CUTANEA HEMOFILTRACAO POR SESSAO PLASMAFERESE POR SESSAO IMPLANTE DE CATETER VENOSO CENTRAL PARA HEMODIALISE HEMODIALISE CONTINUA 12H HEMOFILTRACAO 12H ULTRAFILTRACAO POR SESSAO PACIENTE CRÔNICO - TRATAMENTO AMBULATORIAL DIALISE PERITONEAL PACIENTE CRONICO TRATAMENTO AMBULATORIAL POR SESSAO) DIALISE PERITONEAL CRONICA POR MES E POR PACIENTE HEMODIALISE CRONICA POR SESSAO) DIALISE PERITONEAL AMBULATORIAL CONTINUA CAPD TREINAMENTO 9 DIAS) DIALISE PERITONEAL AMBULATORIAL CONTINUA CAPD MANUTENCAO POR MES PACIENTE) INSTALACAO DE CATETER PERMANENTE PARA DIALISE PERITONIAL RETIRADA DE CATETER TENCKHOFF TESTE DE EQUILIBRIO PERITONEAL PET) TESTE CAPTOPRIL TESTE CLONIDINA TESTE SENSIBILIDADE AO SAL DIALISE PERITONEAL CONTINUA POR DIA INSTALACAO DE CATETER TENCKHOFF TRANSPLANTE RENAL CONTROLE CLINICO PRE E POS OPERATORIO MEDIA DE 15 DIAS TRANSPLANTE RENAL REJEICAO EM TRANSPLANTE TRATAMENTO AMBULATORIAL POR CONSULTA REJEICAO EM TRANSPLANTE TRATAMENTO INTERNADO POR DIA) SEGUIMENTO AMBULATORIAL POS TRANSPLANTE POR CONSULTA PUNCAO ASPIRATIVA RENAL PARA DIAGNOSTICO DE REJEICAO POR SESSAO) TRANSPLANTE DUPLO RIM PANCREAS ACOMPANHAMENTO CLINICO RETIRADA PARA TRANSPLANTE RIM HEMODIALISE DIARIA HEMODIALISE CONTINUA POR 12 HORAS ANESTESIOLOGIA ANESTESIA PARA BLOQUEIOS NÃO CONVENCIONAIS BLOQUEIO ANESTESICO DE NERVOS CRANIANOS BLOQUEIO ANESTESICO DE PLEXO CELIACO BLOQUEIO ANESTESICO DE SIMPATICO CERVICO TORACICO BLOQUEIO ANESTESICO DE SIMPATICO LOMBAR

24 BLOQUEIO PERIDURAL OU SUBARACNOIDEO C CORTICOIDE BLOQUEIO DE NERVO PERIFERICO PASSAGEM DE CATETER PERIDURAL OU SUBARACNOIDEO COM BLOQUEIO DE PROVA ANALGESIA POR DIA SUBSEQUENTE BLOQUEIO NEUROLITICO DE NERVOS CRANIANOS OU CERVICO TORACICO BLOQUEIO NEUROLITICO PERIDURAL OU SUBARACNOIDEO BLOQUEIO NEUROLITICO DO PLEXO CELIACO SIMPATICO LOMBAR OU ANESTESIA GERAL OU CONDUTIVA PARA A REALIZACAO DE BLOQUEIO NEUROLITICO ANALGESIA CONTROLADA PELO PACIENTE POR DIA SUBSEQUENTE BLOQUEIO DE ARTICULACAO TEMPORO MANDIBULAR BLOQUEIO DE GANGLIO ESTRELADO COM ANESTESICO LOCAL BLOQUEIO DE GANGLIO ESTRELADO COM NEUROLITICO BLOQUEIO FACETARIO BLOQUEIO SIMPATICO POR VIA VENOSA ANESTESIA INSERCAO DA PLACA PARA BRAQUITERAPIA OFTALMICA ANALGESIA POR CATETER PERIDURAL BLOQUEIO ANESTESICO DE PLEXOS NERVOSOS LOMBOSSACRO BRAQUIAL CERVICAL PARA TRATAMENTO DE DOR ANESTESIA PARA EXAMES RADIOLÓGICOS, ULTRASSONOGRÁFICOS, TOMOGRÁFICOS E RESSONÂNCIA MAGNÉTICA ANESTESIA PARA BRONCOGRAFIA UNILATERAL ANESTESIA PARA BRONCOGRAFIA BILATERAL ANESTESIA PARA ANGIOGRAFIA CAROTIDIA UNILATERAL PUNCAO DIRETA) ANESTESIA PARA ANGIOGRAFIA CAROTIDIA BILATERAL PUNCAO DIRETA) ANESTESIA PARA ANGIOGRAFIA CAROTIDIA UNILATERAL VIA FEMURAL) ANESTESIA PARA ANGIOGRAFIA CAROTIDIA BILATERAL VIA FEMURAL) ANESTESIA PARA ARTERIOGRAFIA VERTEBRAL ANESTESIA PARA ARCO AORTICO E VASOS DO PESCOCO ANESTESIA PARA ANGIOGRAFIA MEDULAR ANESTESIA PARA PNEUMOENCEFALOGRAFIA VENTRICULOGRAFIA CISTERNOGRAFIA ANESTESIA PARA MIELOGRAFIA SEGMENTAR ANESTESIA PARA PNEUMOMIELOGRAFIA SEGMENTAR ANESTESIA PARA EXAMES DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA ANESTESIA PARA EXAMES ULTRASSONOGRAFICOS EXAMES DE RESSONANCIA NUCLEAR MAGNETICA ANESTESIA PARA PROCEDIMENTOS RADIOLOGICOS INTERVENCIONISTA POR VASO ANESTESIA INSERCAO DE CATETERES ANESTESIA PARA RADIOTERAPIA EXTERNA HONORÁRIOS DE ANESTESISTAS NARCOSE APLICADA PARA EXAME EM CRIANCAS PORTE ANESTESIA PORTE ANESTESIA PORTE ANESTESIA PORTE ANESTESIA PORTE ANESTESIA PORTE ANESTESIA PORTE

25 ANESTESIA PORTE NUTRIÇÃO PARENTERAL E ENTERAL PROCEDIMENTOS CLÍNICO-CIRÚRGICOS AVALIACAO CLINICA DIARIA PARENTERAL) AVALIACAO CLINICA DIARIA ENTERAL) NUTRICAO PARENTERAL ACESSO A CIRCULACAO VENOSA CENTRAL NUTRICAO ENTERAL SONDA NASO DUODENAL AVALIACAO NUTRICIONAL COM BIOIMPEDANCIOMETRIA AVALIACAO NUTRICIONAL COM CALORIMETRIA INDIRETA BIOIMPEDANCIOMETRIA AMBULATORIAL CALORIMETRIA INDIRETA AMBULATORIAL AVALIACAO NUTRICIONAL AVALIACAO NUTRICIONAL PRE E POS CIRURGIA BARIATRICA ALERGOLOGIA PROCEDIMENTOS APLICACOES DE HIPOSSENSIBILIZANTE EXCLUSIVE A SUBSTANCIA POR APLICACAO EXERCICIOS PARA A REABILITACAO DO ASMATICO AULAS INDIVIDUAIS) EXERCICIOS PARA REABILITACAO DO ASMATICO AULAS COLETIVAS) HIPOSSENSIBILIZACAO ESPECIFICA 30 DIAS 10 APLICACOES HIPOSSENSIBILIZACAO INESPECIFICA 30 DIAS 10 APLICACOES HIPOSSENSIBILIZACAO COM PRODUTOS AUTOGENOS 30 DIAS APLICACOES PROVAS IMUNO ALERGICAS BACTERIANAS PROVAS IMUNO ALERGICAS PARA FUNGOS PROVAS DE PROVOCACAO PROVA CADA PROVAS DE PRAUSNITZ KUSTNER PROVA TESTES CUTANEOS DE LEITURA IMEDIATA TESTES DE CONTATO ATE 15 SUBSTANCIAS) TESTES DE CONTATO POR CADA SUBSTANCIA ACIMA DE 15) TESTES DE CONTATO COM FOTOSSENSIBILIZANTE ATE SUBSTANCIAS TESTES DE CONTATO COM FOTOSSENSIBILIZANTE POR CADA SUBSTANCIA ACIMA DE 15) TESTES IMUNO ALERGICOS IN VITRO ESTUDO CITO ALERGOLOGICO ECA) TERAPIA INALATORIA TI POR NEBULIZACAO TESTE CUTANEO ALERGICOS PARA ALIMENTOS TCAAL TESTES CUTANEO ALERGICOS PARA FUNGOS TCAF TESTE CUTANEO ALERGICOS PARA ALERGENOS DA POEIRA TCAP TESTES CUTANEO ALERGICOS PARA INSETOS HEMATOFOGOS TCAIH TESTES CUTANEO ALERGICOS PARA POLENS TCAPO IMUNOTERAPIA ESPECIFICA 30 DIAS IE IMUNOTERAPIA INESPECIFICA 30 DIAS II MEDIDA DE PICO FLUXO EXPIROMETRICO TESTE DA HISTAMINA CARDIOLOGIA DIAGNOSE ELETROCARDIOGRAMA ECG TESTE ERGOMETRICO TE EM BICICLETA OU EM ESTEIRA TESTE ERGOMETRICO COMPUTADORIZADO

26 ELETROCARDIOGRAFIA DINAMICA MOTORIZACAO ELETROCARDIOGRAFICA PROGRAMADA COM TRANSCRICAO NAO CONTINUA ELETROCARDIOGRAFIA DINAMICA SISTEMA HOLTER 24 HORAS CANAIS ELETROCARDIOGRAFIA DINAMICA SISTEMA HOLTER 24 HORAS CANAL ELETROCARDIOGRAFIA DINAMICA SISTEMA HOLTER 12 HORAS CANAIS ELETROCARDIOGRAFIA DINAMICA SISTEMA HOLTER 12 HORAS CANAL US ECOCARDIOGRAMA UNIDIMENSIONAL US ECOCARDIOGRAMA BIDIMENSIONAL FONOMECANOCARDIOGRAFIA EM PAPEL FOTOGRAFICO OU EM INSCRICAO DIRETA VECTOCARDIOGRAMA EM PAPEL FOTOGRAFICO ECOCARDIOGRAFIA BIDIMENSIONAL COM DOPPLER ECOCARDIOGRAFIA BIDIMENSIONAL COM MAPEAMENTO DE FLUXO A CORES ECODOPPLER DE ESFORCO OU STRESS FARMACOLOGICO ECODOPPLER DE CAROTIDAS , ECODOPPLER VERTEBRAL OU VASCULAR PERIFERICO , ECODOPPLER DE CAROTIDAS COM MAPEAMENTO DE FLUXO A CORES , ECODOPPLER FETAL ESTUDO ELETROFISIOLOGICO TRANSESOFAGICO MARCA PASSO ECODOPPLER TRANSESOFAGICO ECODOPPLER TRANSOPERATORIO EPICARDICO ECODOPPLER TRANSOPERATORIO ESOFAGICO ELETROCARDIOGRAMA FETAL ELETROCARDIOGRAMA DE ALTA RESOLUCAO DETERMINACAO DE POTENCIAIS TARDIOS TESTE ERGOMETRICO CARDIOPULMONAR COM COLETA DE GASES PARA DETERMINACAO DO CONSUMO DE OXIGENIO VARIABILIDADE ECOCARDIOGRAMA FETAL C DOPPLER EM CORES PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO DE ORGAO ADICIONAL POR GRUPO DE LINFONODOS E MARGENS DE PECA COMPLEXA POR IMAGEM TESTE DE EXERCICIO EM ERGOMETRO COM REALIZACAO DE GASOMETRIA ARTERIAL HOLTER 72 HORAS 1411, HOLTER 72 HORAS INSTALACAO DE EMERGENCIA 613, TESTE ERGOMETRICO ABAIXO DE 20 ANOS E ACIMA DE 80 ANOS ECODOPPLERCARDIOGRAMA COM CONTRASTE INTRACAVITARIO TILT TESTE 377, ECOCARDIOGRAMA FETAL ECOCARDIOGRAMA COM ESFORCO STRESS ECO ECOCARDIOGRAFIA TRANSESOFAGICA HOLTER DE 24 HORAS 3 CANAIS DIGITAL TERAPIA CARDIOVERSAO ELETRICA ELETIVA AVALIACAO CLINICA ELETROCARDIOGRAFICA INDISPENSAVEL PARA A DESFIBRILACAO) MARCAPASSO TEMPORARIO A BEIRA DO LEITO

27 MONOTORIZACAO PER OPERATORIA EM CIRURGIA GERAL PRIMEIRA HORA) MONOTORIZACAO PER OPERATORIA EM CIRURGIA GERAL HORAS SUPLEMENTARES) MONITORIZACAO AMBULATORIAL DE PRESSAO ARTERIAL 24 HORAS CARDIO ESTIMULACAO TRANSESOFAGICA CETE TERAPIA OU DIAGNOSTICA CARDIOVERSaO ELETRICA DE EMERGENCIA CADIOVERSAO QUIMICA DE ARRITIMIA PAROXISTA EM EMERGENCIA REAVALIACAO DE PACIENTE EM OBS EM UNIDADE DE EMERGENCIA TILT TESTE SESSAO DE PSICOMOTRICIDADE INDIVIDUAL SESSAO INDIVIDUAL AMBULATORIAL EM TERAPIA OCUPACIONAL SESSAO INDIVIDUAL HOSPITALAR EM TERAPIA OCUPACIONAL SESSAO DE TERAPIA OCUPACIONAL PARA TREINAMENTO ORTESES PROTESES E ADAPTACOES ANATOMIA PATOLÓGIA E CITOPATOLOGIA PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO PEROPERATORIO SEM DESLOCAMENTO DO PATOLOGISTA PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM PECA CIRURGICA COMPLEXA PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM FRAGMENTOS MULTIPLOS DE BIOPSIAS DE MESMO ORGAO OU TOPOGRAFIA ACONDICIONADOS EM UM MESMO FRASCO PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO CITOPATOLOGICO ONCOTICO DE LIQUIDOS E RASPADOS CUTANEOS PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM CITOPATOLOGIA CERVICO VAGINAL ONCOTICA PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM CITOLOGIA HORMONAL SERIADO NECROPSIA DE ADULTOS E CRIANCAS NECROPSIA DE FETO E EXAME DE PLACENTA PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM REVISAO DE LAMINAS COLORACAO ESPECIAL POR COLORACAO COPIA DE LAMINA POR EXAME PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM PECA RADICAL POR ORGAO ADICIONAL OU MARGEM CIRURGICA POR MARGEM PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM PECA RADICAL POR GRUPO DE LINFONODOS ATE CINCO LINFONODOS PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM CITOLOGIA HORMONAL ISOLADA IMUNOPEROXIDASE POR ANTICORPOS PRIMARIO) ATO DE COLETA DE PUNCAO BIOPSIA ASPIRATIVA POR AGULHA FINA DE ESTRUTURAS CUTANEAS CISTO EPIDERMICO) ATO DE COLETA DE PAAF DE ORGAOS OU ESTRUTURAS SUPERFICIAIS SEM DESLOCAMENTO DO PATOLOGISTA ATO DE COLETA DE PAAF DE ORGAOS OU ESTRUTURAS PROFUNDAS HIBRIDIZACAO MOLECULAR POR ONCOGEM PESQUISADO) PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM PAINEL DE HIBRIDIZACAO IN SITU PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM PAINEL DE IMUNO HISTOQUIMICA IMUNOPEROXIDASE E IMUNOFLUORESCENCIA PARA DIAGNOSTICO DIFERENCIAL DE NEOPLASIAS

28 PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM PAINEL DE IMUNO HISTOQUIMICA IMUNOPEROXIDASE E IMUNOFLUORESCENCIA PARA DETERMINACAO DE PROGNOSTICO DE NEOPLASIAS PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM PAINEL DE IMUNO HISTOQUIMICA IMUNOPEROXIDASE E IMUNOFLUORESCENCIA PARA PESQUISAS DE PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO PEROPERATORIO COM DESLOCAMENTO DO PATOLOGISTA NECROPSIA PRE NATIMORTOS OU POS NATAL COM INVESTIGACAO MACRO E MICROSCOPICA DE ANOMALIAS CONGENITAS DOCUMENTACAO FOTOGRAFICA E LAUDO DIAGNOSTICO ATO DA COLETA DA PAAF DE ORGAOS OU ESTRUTURAS SUPERFICIAIS C DESLOCAMENTO DO PATOLOGISTA ATO DE COLETA DE PAAF DE ORGAOS OU ESTRUTURAS PROFUNDAS COM DESLOCAMENTO DO PATOLOGISTA PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM BIOPSIA SIMPLES IMPRINT E CELL BLOCK PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO CITOPATOLOGICO ONCOLOGICO DE LIQUIDOS E RASPADOS CUTANEOS PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM PAINEL DE IMUNOHISTOQUIMICA DUAS OU MAIS REACOES) PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM REACAO IMUNOHISTOQUIMICA ISOLADA PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM PECAS CIRURGICAS SIMPLES INCLUIR RTU DE PROTATA E RESSECCAO ENDOSCOPICA PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM AMPUTACAO DE MEMBROS SEM CAUSA ONCOLOGICA PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM AMPUTACAO DE MEMBROS CAUSA ONCOLOGICA PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM LAMINAS DE PAAF ATE PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO EM IMUNOFLUORESCENCIA PROCEDIMENTO DIAGNOSTICO POR CAPTURA HIBRIDA ANTICORPO ANTIMIELOPEROXIDASE MPO BIOPSIA OSSEA COM OU SEM AGULHA QUALQUER LOCALIZACAO HIBRIDIZACAO IN SITU P CROMOSSOMOS X Y MEDULA SA IMUNO FLUORESCENCIA RENAL IGA IGM ALBUM FIBROGENI PUNÇÃO BIÓPSIA/ASPIRATIVA DE ÓRGÃO OU ESTRUTURA ORIENTADA POR RX (NÃO INCLUI O EXAME DE BASE) PUNÇÃO BIÓPSIA/ASPIRATIVA DE ÓRGÃO OU ESTRUTURA ORIENTADA POR US (NÃO INCLUI O EXAME DE BASE) PUNÇÃO BIÓPSIA/ASPIRATIVA DE ÓRGÃO OU ESTRUTURA ORIENTADA POR TC (NÃO INCLUI O EXAME DE BASE) ELETROENCEFALOGRAFIA E NEUROFISIOLOGIA CLÍNICA PROCEDIMENTOS ELETROENCEFALOGRAMA EM VIGILIA ELETROENCEFALOGRAMA COM FOTO ESTIMULO ELETROENCEFALOGRAMA COM COMPRESSAO CAROTIDEA ELETROENCEFALOGRAMA ESPECIAL TERAPIA INTENSIVA MORTE CEREBRAL SONO SEDACAOEEG PROLONGADO MAIOR OU IGUAL 1HS ELETRODOS ESPECIAIS EEG E ELETROENCEFALOGRAMA EM SONO E VIGILIA ECOENCEFALOGRAMA ELETROMIOGRAFIA ELETRONEUROGRAFIA VELOCIDADE DE CONDUCAO NERVOSA ELETRONEUROGRAFIA TESTES DE ESTIMULOS POTENCIAL EVOCADO VISUAL POTENCIAL EVOCADO AUDITIVO POTENCIAL EVOCADO SOMATO SENSITIVO ELETRONEUROMIOGRAFIA DE 1 MEMBRO POLISSONOGRAFIA

29 ELETROENCEFALOGRAMA PROLONGADO POR HORA POTENCIAL EVOCADO SOMATO SENSITIVO MEMBRO INFERIOR) POTENCIAL EVOCADO GENITO CORTICAL ESTUDO P MAPEAMENTO CEREBRAL COM POTENCIAL EVOCADO MAPEAMENTO CEREBRAL COM ELETROENCEFALOGRAMA EMG OUTROS SEGMENTOS OU TECNICAS ESPECIAIS ESTIMULACAOREPETITIVA FIBRA UNICA REFLUXO BULBO CAVERNOSO NERVO FACIAL ETC POTENCIAL EVOCADO MOTOR PEM POR MEMBRO OU SEGMENTO POTENCIAL EVOCADO INTRA OPERATORIO ELETRO RETINOGRAFIA ERG MONOCULAR ELETROCOCLEGRAFIA TESTE DE LATENCIAS MULTIPLAS DE SONO POLIGRAFIA DE RECEM NASCIDO MAIOR OU IGUAL 02HS PG RN) VIDEO ELETRENCEFALOGRAFIA CONTINUA NAO INVASIVA 12 HS VIDEO EEG NI EEG INTRA OPERATORIO PARA MONITORIZACAO CIRURGICA NAO NEUROLOGICA EEG IO ELETROCORTIGRAFIA INTRA OPERATORIA MONITORIZACAO NEUROFISIOLOGICA INTRA OPERATORIA 1573, ELETRONEUROMIOGRAFIA DE FACE ELETRONEUROMIOGRAFIA DE MMII ELETRONEUROMIOGRAFIA DE MMSS ELETRONEUROMIOGRAFIA DE SEGMENTO COMPLEMENTAR ELETRONEUROMIOGRAFIA DE SEGMENTO ESPECIAL ELETROENCEFALOGRAMA DE ROTINA VIGILIA HIPERVENTILACAO FOTOESTIM ANALOGICO OU DIGITAL EEG R) ELETRONEUROMIOGRAFIA GENITOPERINEAL 811, EMG COM REGISTRO DE MOVIMENTO INVOLUTARIO TESTE DINAMICO DE ESCRITA ESTUDO FUNCIONAL DE TREMORES) POLISSONOGRAFIA COM EEG DE NOITE INTEIRA COM OU SEM TESTE DE CPAP NASAL INCLUI POLISSONOGRAMAS 1084, POTENCIAL EVOCADO SOMATO SENSITIVO MEMBROS SUPERIORES PESS POTENCIAL EVOCADO SOMATO SENSITIVO MEMBROS INFERIORES PESS EEG QUANTITATIVO COM ANALISE COERENCIA ELETRONEUROMIOGRAFIA DE MMSS E MMII ELETROENCEFALOGRAMA PROLONGADO INDEPENDENTE DA QTDE DE HORAS MONIT PEROPERATORIA BIMODAL EEG PES DT 3158, ELETROENCEFALOGRAMA DIGITAL MAPEAMENTO CEREBRAL EEG MC ELETRONEUROMIOGRAFIA 3 OU 4 MEMBROS ENDOSCOPIA DIGESTIVA ENDOSCOPIA DIAGNÓSTICA COLANGIOPANCREATOGRAFIA RETROGRADA EXCETO A PARTE RADIOLOGICA) COLONOSCOPIA ENDOSCOPIA DIGESTIVA ALTA ESOFAGO GASTRO DUODENOSCOPIA) LAPAROSCOPIA RETOSSIGMOIDOSCOPIA RIGIDA RETOSSIGMOIDOSCOPIA FLEXIVEL TESTE DA UREASE PESQUISA DO HELICOBACTER PYLORI) ANUSCOPIA INTERNA E EXTERNA

30 ENTEROSCOPIA AVALIACAO ENDOSCOPICA DA DEGLUTICAO ECOENDOSCOPIA COM PUNCAO POR AGULHA ENDOSCOPIA CIRÚRGICA COLOCACAO DE PROTESES COLEDOCIANAS POR VIA ENDOSCOPICA FORA O CUSTO DA PROTESE DILATACAO DE ESOFAGO COM OGIVAS TIPO EDER PUESTOW SOB VISAO ENDOSCOPICA POR SESSAO) DILATACAO DE ESOFAGO COM BALAO PNEUMATICO EXCETO ACOMPANHAMENTO RADIOLOGICO) DILATACAO DE ESOFAGO COM VELAS POR SESSAO) ESCLEROSE DE VARIZES ESOFAGEANAS POR SESSAO INTRODUCAO ENDOSCOPICA DE PROTESES ESOFAGEANAS POLIPECTOMIA DE ESOFAGO ESTOMAGO OU DUODENO VIA ENDOSCOPICA PAPILOTOMIA ENDOSCOPICA PARA RETIRADA DE CALCULOS COLEDOCIANOS OU DRENAGEM BILIAR) POLIPECTEMIA DE COLON RETIRADA DE CORPO ESTRANHO DE ESOFAGO ESTOMAGO OU DUODENO VIA ENDOSCOPICA DIVERTICULECTOMIA DO ESOFAGO GASTROSTOMIA VIA ENDOSCOPICA PASSAGEM DE SONDAS POR ENDOSCOPIA BIOPSIAS OU CITOLOGIAS ENDOSCOPIA ALTA OU BAIXA) ESVASIAMENTO DE LIQUIDO ASCITICO PARA LAPAROSCOPIA LISE DE BRIDAS POR LAPAROSCOPIA HEMOSTASIA POR LAPAROSCOPIA DRENAGEM CAVITARIA POR LAPAROSCOPIA BIOPSIAS POR LAPAROSCOPIA RETIRADA DE CORPO ESTRANHO DO COLON HEMOSTASIA DO COLON DESCOMPRESSAO COLONICA POR COLONOSCOPIA TAMPONAMENTO DE VARIZES ESOFAGIANAS HEMOSTASIA EM ESOFAGO ESTOMAGO OU DUODENO PATOLOGIA NAO VARICOSA) LIGADURAS ELASTICAS DE VARIZES ESOFAG GASTRICAS POR SESSAO EXETO CUSTO DE MATERIAL CISTOGASTROMIA OU CISTODUODENOSTOMIA ENDOSCIPICA ESTENOSTOMIA ENDOSCOPICA JEJUNOSTOMIA ENDOSCOPICA PAPILOTOMIA E DILATACAO BILIAR OU PANCREATICA 945, PAPILOTOMIA DILATACAO E COLOCACAO DE PROTESE OU DRENO BILIAR OU PANCREATICO DILATACAO INSTRUMENTAL E INJECAO DE SUBSTANCIA MEDICAMENTOSA POR ENDOSCOPIA DILATACAO INSTRUMENTAL DO ESOFAGO ESTOMAGO OU DUODENO MUCOSECTOMIA PAPILOTOMIA TRANSDUODENAL COLAGEM DE FISTULA POR VIA ENDOSCOPICA ENDOSCOPIA PERORAL LARINGE LARINGOSCOPIA DIRETA PARA DIAGNOSTICO COLHEITA DE MATERIAL E OU BIOPSIA LARINGOSCOPIA DIRETA COM RETIRADA DE CORPO ESTRANHO LARINGOSCOPIA DIRETA COM EXERESE DE POLIPO NODULO PAPILOMA

31 LARINGOSCOPIA TRAQUEOSCOPIA COM MICROSCOPIA PARA EXERESE DE POLIPO NODULO LARINGOSCOPIA TRAQUEOSCOPIA C MICROSCOPIA PARA EXERESE DE PAPILOMA LARINGOSCOPIA TRAQUEOSCOPIA COM LASER P EXERESE PAPILOMA NODULO TUMOR LARINGOSCOPIA DIRETA COM DILATACAO PARA ESTENOSE POR SESSAO) FIBROSCOPIA DE LARIGE NASOFIBROLARINGOSCOPIA TRAQUÉIA TRAQUEOSCOPIA PARA DIAGNOSTICO COLHEITA DO MATERIAL E OU BIOPSIA TRAQUEOSCOPIA COM RETIRADA DE CORPO ESTRANHO TRAQUEOSCOPIA COM RETIRADA DE PAPILOMA TRAQUEOSCOPIA COM DILATACAO PARA ESTENOSE POR SESSAO) BRÔNQUIOS - PROCEDIMENTOS BRONCOSCOPIA OU BRONCOFIBROSCOPIA PARA DIAGNOSTICO COLHEITA DE MATERIAL E OU BIOPSIA BRONCOSCOPIA COM RETIRADA DE CORPO ESTRANHO BRONCOSCOPIA COM RETIRADA DE PAPILOMA BRONCOFIBROSCOPIA COM BIOPSIA TRANSBRONQUICA BRONCOSCOPIA COM DILATACAO PARA ESTENOSE POR SESSAO) BRONCOGRAFIA POR HEMITORAX BRONCOSCOPIA FLEXIVEL PARA DIAGNOSTICO COLHEITA DE MATERIAL E OU BIOPSIA BRONCOSCOPIA FLEXIVEL PARA RETIRADA DE CORPO ESTRANHO BRONCOSCOPIA FLEXIVEL COM LAVADO BRONCOALVEOLAR BRONCOSCOPIA COM EXERESE ENDOSCOPICA DE TUMOR BRÔNQUIOS - PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS BRONCOSCOPIA COM OU SEM ASPIRADO LAVADO BRONQUICO BILATERAL BRONCOSCOPIA NO AUXILIO DE BRONCOGRAFIA POR HEMITORAX BRÔNQUIOS -PROCEDIMENTOS TERAPÊUTICOS COLOCACAO DE CATETER PARA BRAQUITERAPIA ENDOBRONQUICA COLOCACAO DE PROTESES TRANQUEAIS E BRONQUICAS DESOBSTRUCAO BRONQUICA COM LASER E ELETROCAUTERIO DESOBSTRUCAO BRONQUICA POR BRONCOASPIRACAO TRATAMENTO ENDOSCOPICO DE HEMOPTISE COLOCACAO DE CANULAS SOB ORIENTACAO ENDOSCOPICA LARINGOSCOPIA TRAQUEOSCOPIA PARA INTUBACAO ORO OU NASOTRAQUEAL MEDICINA FÍSICA E REABILITAÇÃO EXAMES FISIÁTRICOS CRONAXIMETRIA CURVA I T ELETRODIAGNOSTICO ESTUDO ELETROMIOGRAFICO EXAME MUSCULAR TESTE DE HEALD PESQUISA ELETRONEUROMIOGRAFICA POTENCIAL EVOCADO AUDITIVO POTENCIAL EVOCADO SOMATO SENSITIVO POTENCIAL EVOCADO VISUAL BIOFEEDBACK COM EMG

32 ELETRONEUROMIOGRAFIA POR MENBRO EMG OU SEGMENTO AVALIACAO MUSCULAR POR DINAMOMETRIA COMPUTADORIZADA SISTEMA DE AVALIACAO DO MOVIMENTO QUE INCLUI VIDEO ACOPLADO PLATAFORMADA FORCA E ELETROMIOGRAFIA POTENCIAL EVOCADO MOTOR IPEM} POTENCIAL EVOCADO INTRA OPERATORIO MONITORIZACAO CIRURGICA PE IO ASSISTENCIA FISIATRICA RESPIRATORIA EM PACIENTE INTERNADO COM VENTILACAO MECANICA ASSISTENCIA FISIATRICA RESPIRATORIA EM DOENTE CLINICO INTERNADO PATOLOGIAS NEUROLÓGICAS ATAXIAS DISTROFIA SIMPATICO REFLEXA HEMIPLEGIA E HEMIPARESIA LESAO NERVOSA PERIFERICA AFETANDO MAIS DE UM NERVO COM ALTERACOES SENSITIVAS E OU MOTORAS LESAO NERVOSA PERIFERICA AFETANDO UM NERVO COM ALTERACOES SENSITIVAS E OU MOTORAS MIOPATIAS MONOPLEGIA PARAPLEGIA E PARAPARESIA PARALISIA CEREBRAL TRATAMENTO MOTOR PARALISIA CEREBRAL TRATAMENTO GLOBAL PARKINSON QUADRIPLEGIA E QUADRIPARESIA RETARDO DO DESENVOLVIMENTO PSICO MOTOR TRATAMENTO GLOBAL RETARDO DO DESENVOLVIMENTO PSICO MOTOR TRATAMENTO MOTOR ASSISTENCIA FISIATRICA NO TRATAMENTO DE PATOLOGIA NEUROLOGICA COM SEQUELAS CLINICAS QUE NECESSITE REALIZAR TREINO DE ATIVIDADE DA VIDA DIARIA DISFUNCAO VESICO URETRAL REABILITACAO LABIRINTICA PATOLOGIA NEUROLOGICA COM DEPENDENCIA DE ATIVIDADES DA VIDA DIARIA SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA AMBULATORIAL AO PACIENTE COM DISFUNCAO DECORRENTE DE LESAO DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL E OU PERIFERICO SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA HOSPITALAR AO PACIENTE COM DISFUNCAO DECORRENTE DE LESAO DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL E OU PERIFERICO PATOLOGIAS VASCULARES PERIFÉRICAS DISTURBIOS CIRCULATORIOS ARTERIO VENOSOS E LINFATICOS DISTURBIOS CIRCULATORIOS ARTERIO VENOSOS E LINFATICOS SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA AMBULATORIAL AO PACIENTE COM DISFUNCAO DECORRENTE DE ALTERACOES DO SISTEMA LINFATICO E OU VASCULAR PERIFERICO SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA HOSPITALAR AO PACIENTE COM DISFUNCAO DECORRENTE DE ALTERACOES DO SISTEMA LINFATICO E OU VASCULAR PERIFERICO PATOLOGIAS RESPIRATÓRIAS ASSISTENCIA FISIATRICA RESPIRATORIA EM DOENTE CLINICO INTERNADO ASSISTENCIA FISIATRICA RESPIRATORIA EM PACIENTE INTERNADO COM VENTILACAO MECANICA ASSISTENCIA FISIATRICA RESPIRATORIA EM PRE E POS OPERATORIO DE CONDICOES CIRURGICAS

33 DOENCAS PULMONARES ATENDIDAS EM AMBULATORIO PACIENTE COM D P O C NECESSITANDO REEDUCACAO E REABILITACAO RESPIRATORIA ASSISTENCIA FISIATRICA RESPIRATORIA EM PRE E POS OPERATORIO DE CONDICOES CIRURGICAS DOENCAS PULMONARES ATENDIDAS EM AMBULATORIO SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA AMBULATORIAL AO PACIENTE COM DISFUNCAO DECORRENTE DE ALTERACOES NO SISTEMA RESPIRATORIO SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA HOSPITALAR AO PACIENTE COM DISFUNCAO DECORRENTE DE ALTERACOES NO SISTEMA RESPIRATORIO PATOLOGIAS REUMATOLÓGICAS ALTERACOES DE ORDEM REUMATICAS AFETANDO UM MEMBRO ALTERACOES DE ORDEM REUMATICAS AFETANDO MAIS DE UM MEMBRO ALTERACOES DEGENERATIVAS OU INFLAMATORIAS AFETANDO UM SEGMENTO DA COLUNA VERTEBRAL ALTERACOES DEGENERATIVAS OU INFLAMATORIAS AFETANDO MAIS DE UM SEGMENTO DE COLUNA VERTEBRAL ALTERACOES DEGENERATIVAS OU INFLAMATORIAS AFETANDO SEGMENTOS DA COLUNA VERTEBRAL E MEMBROS TRATAMENTO FISIATRICO DE PATOLOGIAS QUE AFETEM MULTIPLA ARTICULACOES EM DIFERENTES MEMBROS TRATAMENTO FISIATRICO DE SEQUELAS EM POLITRAUMATIZADOS EM DIFERENTES SEGMENTOS TRATAMENTO FISIATRICO DE PATOLOGIAS DIVERSAS EM DIFERENTES SEGMENTOS PATOLOGIA OSTEOMIOARTICULAR EM MAIS DE DOIS MEMBROS PROCESSOS INFLAMATORIOS PELVICOS SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA AMBULATORIAL POR ALTERACOES ENDOCRINO METABOLICAS SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA AMBULATORIAL PARA ALTERACOES INFLAMATORIAS E OU DEGENERATIVAS DO APARELHO GENITO URINARIO E REPRODUTOR SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA HOSPITALAR POR ALTERACOES ENDOCRINO METABOLICAS SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA HOSPITALAR PARA ALTERACOES INFLAMATORIAS E OU DEGENERATIVAS DO APARELHO GENITO URINARIO E REPRODUTOR PATOLOGIAS ORTOPÉDICAS E TRAUMATOLÓGICAS AMPUTACAO UNILATERAL AMPUTACAO BILATERAL CONTUSOES DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL ENTORSES RECUPERACAO FUNCIONAL POS OPERATORIA OU POS IMOBILIZACAO DE PATOLOGIAS ORTOPEDICAS FRATURA OU LUXACAO DE UM MEMBRO RECUPERACAO FUNCIONAL POS OPERATORIA OU POS IMOBILIZACAO DE PATOLOGIAS ORTOPEDICAS FRATURA OU LUXACAO DE MAIS DE RECUPERACAO FUNCIONAL POS OPERATORIA OU POS IMOBILIZACAO DE PATOLOGIAS ORTOPEDICAS FRATURAS OU LUXACAO DA COLUNA RECUPERACAO FUNCIONAL DE ARTICULACAO TEMPORO MANDIBULAR APOS FRATURA OU OUTRAS PATOLOGIAS SEQUELA DE TRAUMATISMOS NOS TENDOES SEQUELA DE TRAUMATISMOS TORAXICOS E ABDOMINAIS QUEIMADURAS AFETANDO MAIS DE UMA REGIAO

34 TRATAMENTO FISIATRICO DE PATOLOGIA ORTOPEDICA QUE AFETA UM MEMBRO TRATAMENTO FISIATRICO DE PATOLOGIA ORTOPEDICA QUE AFETA MAIS DE UM MEMBRO AMPUTACAO UNILATERAL TREINAMENTO PROTETICO) AMPUTACAO BILATERAL TREINAMENTO PROTETICO) RECUPERACAO FUNCIONAL POS OPERATORIA OU POS IMOBILIZACAO GESSADA DE PATOLOGIA ORTOPEDICA OU TRAUMATOLOGICA COM COMPLICACOES NEURO VASCULARES AFETANDO UM MEMBRO RECUPERACAO FUNCIONAL POS OPERATORIA OU POS IMOBILIZACAO GESSADA DE PATOLOGIA ORTOPEDICA OU TRAUMATOLOGICA COM COMPLICACAO NEURO VASCULAR AFETANDO MAIS DE UM MEMBRO ASSISTENCIA FISIATRICA AOS PACIENTES COM HIPO OU AGENESIA DE MEMBROS LASERTERAPIA REEDUCACAO POSTURAL GLOBAL RPG PATOLOGIA OSTEOMIOARTICULAR EM DOIS OU MAIS MEMBROS PATOL OSTEOMIOARTICUL COM DEP DE ATIV DA VIDA DIAR QUEIMADOS SEGUIMENTO AMBULATORIAL PARA PREVENCAO DE SEQUELAS POR SEGMENTO SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA AMBULATORIAL AO PACIENTE COM DISFUNCAO DECORRENTE DE ALTERACOES DO SISTEMA MUSCULO ESQUELETICO SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA AMBULATORIAL AO PACIENTE COM DISFUNCAO DECORRENTE DE QUEIMADURAS SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA HOSPITALAR AO PACIENTE COM DISFUNCAO DECORRENTE DE ALTERACOES DO SISTEMA MUSCULO ESQUELETICO SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA HOSPITALAR AO PACIENTE COM DISFUNCAO DECORRENTE DE QUEIMADURAS REEDUCACAO POSTURAL GLOBAL RPG PATOLOGIAS CARDÍACAS - REABILITAÇÃO DO CARDÍACO PACIENTES COM DOENCA ISQUEMICA DO CORACAO HOSPITALIZADO OU ATENDIDO EM AMBULATORIO ATE 08 SEMANAS DE PROGRAMA PACIENTES COM DOENCA ISQUEMICA DO CORACAO HOSPITALIZADO OU ATENDIDO EM AMBULATORIO ATE 08 SEMANAS DE PROGRAMA PACIENTES COM DOENCA ISQUEMICA DO CORACAO HOSPITALIZADO OU ATENDIDO EM AMBULATORIO ATE 08 SEMANAS DE PROGRAMA. PACIENTES COM DOENCA ISQUEMICA DO CORACAO ATENDIDO EM AMBULATORIO DE 08 A 24 SEMANAS. PACIENTE EM POS OPERATORIO DE CIRURGIA CARDIACA HOSPITALIZADO OU ATENDIDO EM AMBULATORIO ATE 8 SEMANAS DE PROGRAMA PACIENTE EM POS OPERATORIO DE CIRURGIA CARDIACA ATENDIDO EM AMBULATORIO DE 08 A 24 SEMANAS DE PROGRAMA PACIENTE PORTADOR DE CARDIOPATIA ATENDIDO EM AMBULATORIO APOS 24 SEMANAS DE PROGRAMA PACIENTES SEM DOENCA CORONARIANA CLINICAMENTE MANIFESTA MAS CONSIDERADO DE ALTO RISCO ATENDIDO EM AMBULATORIO ATE 8 SEMANAS DE PROGRAMA. DISTURBIOS CIRCULATORIOS ARTERIO VENOSOS E LINFATICOS PERIFERICOS FISIO POS-OPER CIR CARDIACA 2-3 X/SEM AMBULATORIO

35 PACIENTES COM DOENCA ISQUEMICA DO CORACAO ATENDIDO EM AMBULATORIO DE 8 A 24 SEMANAS PACIENTES COM DOENCA ISQUEMICA DO CORACAO ATENDIDO EM AMBULATORIO ATE 8 SEMANAS DE PROGRAMA SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA AMBULATORIAL AO PACIENTE COM DISFUNCAO DECORRENTE DE ALTERACOES DO SISTEMA CARDIOVASCULAR SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA HOSPITALAR AO PACIENTE COM DISFUNCAO DECORRENTE DE ALTERACOES DO SISTEMA CARDIOVASCULAR PATOLOGIAS DERMATOLÓGICAS PACIENTE COM DOENCAS DERMATOLOGICAS SENSIVEIS A ACTINOTERAPIA DOSIFICACAO DE ERITEMA MINIMO D E M ) PACIENTE COM DOENCAS DERMATOLOGICAS SENSIVEIS A ACTINOTERAPIA TRATAMENTO SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA AMBULATORIAL NO PRE E POS CIRURGICO E EM RECUPERACAO DE TECIDOS SESSAO PARA ASSISTENCIA FISIOTERAPEUTICA HOSPITALAR NO PRE E POS CIRURGICO E EM RECUPERACAO DE TECIDOS CLÍNICA E CIRURGIA GERAL ATENDIMENTO FISIATRICO NO PRE E POS OPERATORIO DE PACIENTES INTERNADOS QUE NAO APRESENTAM QUADROS NEUROLOGICOS ORTOPEDICOS E REUMATOLOGICOS DEFINIDOS CONFECCAO DE PROTESE IMEDIATA HONORARIOS CONFECCAO DE PROTESE PROVISORIA BLOQUEIO FENOLICO DE PONTOS MOTORES BLOQUEIO ANESTESICO SIMPATICO INFILTRACAO ARTICULAR OU TECIDOS MOLES ATIVIDADE REFLEXA RECUPERACAO FUNCIONAL DE DISTURBIOS CRANIO FACIAIS INJECAO DE TOXINA BOTULINICA MONOCULAR 222, INFILTRACAO DE TECIDOS MOLES OU AGULHAMENTO SECO FENOLIZACAO COM ANESTESIA 421, FENOLIZACAO SEM ANESTESIA 337, PATOLOGIAS DIVERSAS DOENCAS UROLOGICAS PROCESSOS INFLAMATORIOS PELVICOS ATENDIMENTO FISIATRICO NO PRE E POS PARTO SINUSITES AVALIACAO DA FUNCAO MUSCULAR POR MOVIMENTO COM EQUIPAMENTO INFORMATIZADO ISOCINETICO AVALIACAO DA FUNCAO MUSCULAR POR MOVIMENTO COM EQUIPAMENTO MECANICO DINAMOMETRIA MODULOS DE CARGAS TESTES DO DESENVOLVIMENTO ESCALA DE DENVER E OUTRAS REPERTORIZACAO TESTE DE AVALIACAO GERIATRICA GLOBAL TESTE DE FLUXO SALIVAR MEDICINA HIPERBÁRICA OXIGENIOTERAPIA HIPERBARICA 2 HORAS ENTREVISTA AVALIACAO FONOAUDIOLOGICA TERAPIA FONOAUDIOLOGICA POR SESSAO AMBULATORIAL TRIAGEM AUDITIVA PODE INCLUIR AUDIOMETRIA DE RESPOSTAS ELETRICAS OU EMISSOES OTOACUSTICAS FONOAUDIOLOGIA SESSAO INDIVIDUAL AMBULATORIAL DE FONOAUDIOLOGIA SESSAO INDIVIDUAL HOSPITALAR DE FONOAUDIOLOGIA INTERNADO

36 AVALIACAO DO PROCESSAMENTO AUDITIVO CENTRAL POR FONOAUDIOLOGO PSICOTERAPIA ENTREVISTA PARA AVALIACAO PSICOLOGICA TESTE PSICODIAGNOSTICO RORSCHACH ISOLAMENTO PSICOMOTROCIDADE INDIVIDUAL POR SESSAO PSICOMOTROCIDADE EM GRUPO POR SESSAO LUDOTERAPIA INFANTIL ATE 13 ANOS INDIVIDUAL POR SESSAO LUDOTERAPIA INFANTIL ATE 13 ANOS EM GRUPO POR SESSAO PSICOTERAPIA ADOLESCENTE ADULTO A PARTIR DE 13 ANOS INDIVIDUAL POR SESSAO PSICOTERAPIA ADOLESCENTE ADULTO A PARTIR DE 13 ANOS GRUPO POR SESSAO PSICOTERAPIA INFANTIL ATE 13 ANOS INDIVIDUAL POR SESSAO PSICOTERAPIA INFANTIL ATE 13 ANOS EM GRUPO POR SESSAO PSICOMOTROCIDADE INDIVIDUAL POR SESSAO ATE 13 ANOS PSICOMOTROCIDADE EM GRUPO POR SESSAO ATE 13 ANOS ENTREVISTA PARA AVALIACAO PSICOLOGICA ATE 13 ANOS PSICOTERAPIA DE CRISE INFANTIL ADULTO INDIVIDUAL POR SESSAO SESSAO DE PSICOTERAPIA DE GRUPO POR PACIENTE SESSAO DE PSICOTERAPIA INDIVIDUAL SESSAO DE PSICOTERAPIA INDIVIDUAL POR PSICOLOGO TERAPIA OCUPACIONAL ENTREVISTA PARA AVALIACAO TERAPIA OCUPACIONAL ADULTO TERAPIA OCUPACIONAL INDIVIDUAL POR SESSAO TERAPIA OCUPACIONAL EM GRUPO POR SESSAO TERAPIA OCUPACIONAL INDIVIDUAL POR SESSAO ATE 13 ANOS TERAPIA OCUPACIONAL EM GRUPO POR SESSAO ATE 13 ANOS ENTREVISTA PARA AVALIACAO DE TERAPIA OCUPACIONAL ATE ANOS ACUPUNTURA SESSAO DE ACUPUNTURA INDEPENDENTE DA TECNICA SESSAO DE NUTRICAO AVALIACAO NUTRICIONAL SESSAO TERAPEUTICA COM BIOFEEDBACK GENÉTICA CROMOSSOMO Y, MICRODELEÇÕES POR PCR DISTROFIA MIOTONICA ANALISE POR DNA DISAUTONOMIA FAMILIAR ANALISE POR DNA NEUROFIBROMATOSE TIPO 1 ESTUDO MOLECULAR JAK2 (GENE), DETECÇÃO DAS MUTAÇÕES POR PCR CCND1 E IGH (GENES), HIBRIDIZAÇÃO IN SITU POR FLUORE HEMOFILIA A ANALISE DO DNA HEMOFILIA B, ANÁLISE DO DNA HIPOLACTASIA ANALISE MOLECULAR HORMONIO DE CRESCIMENTO ESTUDO DO GENE RECEPTOR HORMONIO DE CRESCIMENTO ESTUDO MOLECULAR DO GENE NEOPLASIA ENDOCRINA MULTIPLA TIPO 1 SANGUE TOTAL HEMOCROMATOSE ANALISE POR PCR PRADER WILLI ANGELMAN SINDROME DIAGNOSTICO PROP1 ESTUDO MOLECULAR DO GENE SANGUE TOTAL PTPN11 ESTUDO MOLECULAR DO GENE SANGUE TOTAL REARRANJO 8Q24 FISH MEDULA OSSEA REARRANJO 8Q24 FISH (SANGUE) REARRANJO BCL6 3Q27 NHL FISH REARRANJO GENICO CELULAS B POR PCR REARRANJO GÊNICO CÉLULAS T POR PCR REARRANJO GÊNICO QUANTITATIVO BCR/ABL POR PCR SHOX, ESTUDO MOLECULAR DO GENE, SANGUE TOTAL

37 TRANSLOCAÇÃO 4;14 FISH (IGH/FGFR3) C KIT ANÁLISE MUTACIONAL CYP21 ESTUDO MOLECULAR DO GENE SANGUE DETECÇÃO DE MUTAÇÕES NO GENE MLH1 MSH DETECÇÃO DE MUTAÇÕES NO GENE MSH FLT3 PESQUISA DE MUTACOES POR PCR CADA ATROFIA MUSCULAR E BULBAR KENNEDY POR PCR MUCOLIPIDOSIS TIPO 4 ANALISE DA MUTACAO FLT3 PESQUISA DE MUTAÇÕES POR ELETROFORESE CAPILAR (CADA) DISTROFIA MUSCULAR (DUCHENNE), POR PCR PESQUISA DEA MUTACAO 35DELG DA CONEXINA ATROFIA DENTATO RUBRO PALIDO LUYSIANA DRPLA SANGUE TOTAL DETECÇÃO DE NIEMANN PICK TIPO CC EGFR PESQUISA DE MUTACAO KRAS PESQUISA DE MUTACAO BRAF PESQUISA DE MUTACAO INSTABILIDADE DE MICROSSATÉLITES (MSI), DETECÇÃO POR PCR, BLOCO DE PARAFINA BRCA 1 - MUTAÇÃO FAMILIAL POR SEQUENCIAMENTO DIRECIONADO BRCA 1 - MUTAÇÃO FAMILIAL POR RFLP BRCA 2 - MUTAÇÃO FAMILIAL POR SEQUENCIAMENTO DIRECIONADO BRCA 2- MUTAÇÃO FAMILIAL POR RFLP BRCA1 PCR para 6174delT BRCA2 PCR para 185delAG BRCA2 PCR para 5382insC BRCA1 - MLPA BRCA1 - SEQUENCIAMENTO COMPLETO BRCA2 - MLPA BRCA2 - SEQUENCIAMENTO COMPLETO ALFA TALASSEMIA ANAL MOLECULAR SANGUE HEPATITE DELTA ANTIGENO PESQUISA E OU DOSAGEM PESQUISA DE MUTACAO DE ALELO ESPECIFICO POR PCR ANALISE DE MULTIMEROS PARA PACIENTES COM DOENCA DE VON WILLEBRAND ESTUDO DE ALTERACOES CROMOSSOMICAS EM LEUCEMIAS POR FISH FLUORESCENCE IN SITU HYBRIDIZATION) PESQUISA DE TRANSLOCAÇÃO PML/RAR-A CARIÓTIPO DE SANGUE (TÉCNICAS COM BANDAS) - ANÁLISE DE CÉLULAS PARA DETECÇÃO DE MOSAICISMO CULTURA DE FIBROBLASTOS (PELE) CITOGENETICA DE MEDULA OSSEA DOSAGEM QUANTITAT DE AG DE CADEIA MUITO LONGA PARA DIAGNOSTICO DE EIM DOSAGEM QUANTITATIVA DE METABÓLITOS POR CROMATOGRAFIA / ESPECTROMETRIA DE MASSA (CG/MS OU HPLC/MS ) PARA O DIAGNÓSTICO DE EIM DOSAGEM QUANTITATIVA DE METABÓLITOS POR ESPECTROMETRIA DE MASSA OU ESPECTROMETRIA DE MASSA EM TANDEM (MS OU MS/MS) PARA O DIAGNÓSTICO DE EIM EXTRAÇÃO DE DNA (OSSO), POR AMOSTRA EXTRACAO DE DNA SANGUE URINA LIQUIDO AMINIOTICO VILO TROFOBLASTICO ETC POR AMOSTRA IDENTIFICACAO DE MUTACAO POR SEQUENCIAMENTO DO DNA, POR PARES DE BASE SEQUENCIADAS, POR AMOSTRA

38 PROCESSAMENTO DE QUALQUER TIPO DE AMOSTRA BIOLOGICA PARA ESTABILIZACAO DO ACIDO NUCLEICO POR AMOSTRA EXTRACAO PURIFICACAO E QUANTIFICACAO DE ACIDO NUCLEICO DE QUALQUER TIPO DE AMOSTRA BIOLOGICA POR AMOSTRA AMPLIFICACAO DO MATERIAL GENETICO POR PCR PCR EM TEMPO REAL LCR RT PCR OU OUTRAS TECNICAS POR PRIMER UTILIZADO POR AMOSTRA ANALISE DE DNA POR MLPA POR SONDA DE DNA UTILIZADA POR AMOSTRA ANÁLISE DE DNA PELA TÉCNICA DE SOUTHERN BLOT, POR SONDA UTILIZADA, POR AMOSTRA PRODUÇÃO DE DOT/SLOT-BLOT, POR BLOT, POR AMOSTRA SEPARACAO DO MATERIAL GENETICO POR ELETROFORESE CAPILAR OU EM GEL AGAROSE ACRILAMIDA POR GEL UTILIZADO POR AMOSTRA RASTREAMENTO DE EXON MUTADO (POR GRADIENTE DE DESNATURAÇÃO OU CONFORMAÇÃO DE POLIMORFISMO DE FITA SIMPLES OU RNASE OU CLIVAGEM QUÍMICA OU OUTRAS TÉCNICAS) PARA IDENTIFICAÇÃO DE FRAGMENTO MUTADO, POR FRAGMENTO ANALISADO, POR AMOSTRA COLORAÇÃO DE GEL E FOTODOCUMENTAÇÃO DA ANÁLISE MOLECULAR, POR AMOSTRA INTERPRETACAO E ELABORACAO DO LAUDO DA ANALISE GENETICA POR AMOSTRA DETECÇÃO PRÉ-NATAL OU PÓS-NATAL DE ALTERAÇÕES CROMOSSÔMICAS SUBMICROSCÓPICAS RECONHECIDAMENTE CAUSADORAS DE SÍNDROME DE GENES CONTÍGUOS, POR FISH, QPCR OU OUTRA TÉCNICA, POR LOCUS, POR AMOSTRA RASTREAMENTO PRÉ-NATAL OU PÓS-NATAL DE TODO O GENOMA PARA IDENTIFICAR ALTERAÇÕES CROMOSSÔMICAS SUBMICROSCÓPICAS POR CGH-ARRAY OU SNP-ARRAY OU OUTRAS TÉCNICAS, POR CLONE OU OLIGO UTILIZADO, POR AMOSTRA VALIDAÇÃO PRÉ-NATAL OU PÓS-NATAL DE ALTERAÇÃO CROMOSSÔMICA SUBMICROSCÓPICA DETECTADA NO RASTREAMENTO GENÔMICO, POR FISH OU QPCR OU OUTRA TÉCNICA, POR LOCUS, POR AMOSTRA TRANSLOCAÇÃO AML1-ETO T(8,21) POR PCR ANÁLISE DA MUTAÇÃO IGVH-CADEIA PESADA DA IMUNOGLOBULINA CCR-5, PESQUISA DE MUTAÇÃO POR PCR PROCEDIMENTOS CLÍNICOS ACONSELHAMENTO GENETICO EXAMES CITOGENÉTICOS - CLÍNICOS CARIOTIPO SIMPLES SANGUE MEDULA) CARIOTIPO COM BANDAS SANGUE MEDULA CARIOTIPO COM BANDAS LIQUIDO AMNIOTICO PELE EMBRIONARIO OU FETAL CROMATINA SEXUAL X SALIVA URINA LIQUIDO AMNIOTICO) DERMATOGLIFO ESTUDO CITOGENETICO PARA DOENCAS NEOPLASICAS MALIGNAS DIVERSOS MATERIAIS PESQUISA DE TRANSLOCACAO PML RAR EXAMES CITOGENÉTICOS - CLÍNICOS+B CARIOTIPO DE SANGUE PESQUISA DE SITIO FRAGIL X CARIOTIPO DE SANGUE PESQUISA DE MARCADORES TUMORAIS CARIOTIPO COM TECNICAS DE ALTA RESOLUCAO CARIOTIPO PARA PESQUISA DE INSTABILIDADE CROMOSSOMICA

39 CARIOTIPO COM PESQUISA DE TROCA DE CROMATIDES IRMA CARIOTIPO DE SANGUE OBTIDO POR CORDOCENTESE PRE NATAL CULTURA DE ABORTO E OBTENCAO DE CARIOTIPO CARIOTIPO COM BANDAS DE PELE TUMOR OU MEDULA CULTURA DE TECIDO PARA ENSAIO ENZIMATICO E OU EXTRACAO DE DNA SUBCULTURA DE PELE P DOSAGENS BIOQUIMICAS ADICIONAL) DOSAGEN DE ALFA FETO PROTEINA EM LIQUIDO AMINIOTICO LIQUIDO AMINIOTICO SUBCULTURA PARA DOSAGEM ADICIONAL UNICA) VILOSIDADES CORIONICAS CULTIVO DE TROFOBLASTOS PESQUISA DE X FRAGIL TRIAGEM PARA ERROS INATOS DE METABOLISMO NA URINA DE BENEDICT ACUCARES REDUT DO CLORETO FERRICO DERIV FENILALANINA DA DINITROFENILHIDRAZIDA CETOACIDOS DO NITROSONAFTOL METABODA TIROSINA CIA DE WATSON SCHWARTZ PORFIRINA DO NITROPRUSSIATO DE PRATA HOMOCISTINA CADA CROMATOGRAFIA PARA DOENÇAS GENÉTICAS AMINOACIDOS NA URINA AMINOACIDOS NO SANGUE GLICIDIOS NA URINA GLICIDIOS NO SANGUE OLIGOSSACARIDEOS NA URINA SIALOLIPOSSACARIDIOS NA URINA CADA) MUCOPOLISSACARIDEOS NA URINA DOSAGENS DE SUBSTÂNCIAS RELACIONADAS A ERROS INATOS DO METABOLISMO ACIDO OROTICO URINA) ACIDO SIALICO URINA) FENILALANINA SANGUE) GLICOGENIO ERITROCTARIO MUCOPOLISSACARIDEOS URINA) TIROSINA SANGUE) ENSAIOS ENZIMÁTICOS NO PLASMA PARA DOENÇAS GENÉTICAS ALFA IDURONIDASE MUCOPOLISSACARIDOSE I ALFA GALACTOSIDASE DOENCA DE FABRY BETA GLICORONIDASE MUCOPOLISSACARIDOSE VII HEXOSAMINIDASE A E B ENSAIOS ENZIMÁTICOS EM LEUCÓCITOS PARA DOENÇAS GENÉTICAS ALFA FUCOSIDADE FUCOSIDOSE ALFA GLICOSIDADE DOENCA DE POMPE ALFA MANOSIDADE MANOSIDOSE ARILSULFATASE A I METACROMATICA E MUCOSULFATIDOSE ERROS ENZIMÁTICOS EM ERITRÓCITOS GALACTOSE 1 FOSFATO URIDILTRANSFERASE GALACTOSEMIA) ENSAIOS ENZIMATICOS EM VILOSIDADES CORIUNICAS INCLUI TESTES EM CONTROLES POSITIVOS E NEGATIVOS E CULTIVO DE CELULAS) ENSAIOS ENZIMATICOS EM CELULAS CULTIVADAS PARA DIAGNOSTICO DE EIM INCLUINDO PREPARO DE MATERIAIS DOSAGEM DE PROTEINA E ENZIMA DE REFERENVIA ENSAIOS ENZIMATICOS EM LEUCOCISTOS ERITROCITOS OU TECIDOS PARA DIAGNOSTICO DE EIM INCLUINDO PREPARO DE MATERIAIS DOSAGEM DE PROTEINA E ENZIMA DE REFERENCIA ENSAIOS ENZIMÁTICOS NO FÍGADO GLICOSE 6 FOSFATASE GLICOGENASE TIPO I) TESTE DUPLO AFP BETA HCG EM SORO LIQUIDO AMNIOTICO TESTE TRIPLO AFP BETA HCG ESTRIOL EM SORO OU LIQUIDO AMNIOTICO EXTRACAO DE DNA SANGUE URINA LIQUIDO AMNIOTICO VILO TROFOBLASTICOS ETC POR AMOSTRA

40 ANALISE DE DNA POR SONDA OU PCR POR LOCUS POR DOENCA ANALISE DE DNA POR SONDA OU PCR POR LOCUS POR DOENCA ANALISE DE DNA POR SONDA OU PCR POR LOCUS POR DOENCA ANALISE DE DNA POR SONDA OU PCR POR LOCUS POR DOENCA ANALISE DE DNA POR TEC MULTIPLEX POR LOCO POR DOENCAS ANALISE DE DNA PELA TECNICA MULTIPLEX PRECO POR LOCUS EXTRA ANALISE DE DNA COM ENZIMAS DE RESTRICAO POR ENZIMA UTILIZADA POR AMOSTRA DETERMINACAO DO RISCO FETAL COM ELABORACAO DE LAUDO ALFA FETO PROTEINA AFP) BETA HCG ENSAIO ENZIMATICO NO FIGADO) ESTRIOL ENSAIO ENZIMATICO NO FIGADO) SEQUENCIAMENTO GENETICO POR SEQUENCIA DE ATE 600 PARES DE BASE ACONSELHAMENTO GENETICO ONCOLOGICO HEMOTERAPIA PROCESSAMENTO UNIDADE DE CONCENTRADO DE HEMACIAS UNIDADE DE CONCENTRADO DE HEMACIAS LAVADAS UNIDADE DE CONCENTRADO DE LEUCOCITOS UNIDADE DE CONCENTRADO DE PLAQUETAS UNIDADE DE CRIOPRECIPITADO DE FATOR ANTI HEMOFILICO UNIDADE DE PLASMA UNIDADE DE SANGUE TOTAL PLASMAFERESE TERAPEUTICA CORRESPONDENTE A UMA UNIDADE DE PLASMA SANGRIA TERAPEUTICA UNIDADE DE CONCENTRADO DE HEMACIAS LEUCODEPLETADA UNIDADE DE CONCENTRADO DE HEMACIAS LEUCORREDUZIDA UNIDADE DE CONCENTRADO DE PLAQUETAS LEUCORREDUZIDA UNIDADE DE CONCENTRADO DE PLAQUETAS LEUCODEPLETADA SANGUE TOTAL RECONSTITUIDO PARA EXSANGUINEO TRANSFUSAO AFERESE TERAPEUTICA DOACAO DE COMPONENTES POR AFERESE WESTERN BLOT ANTICORPOS ANTI HCV DOACAO AUTOLOGA COM RECUPERACAO INTRA OPERATORIA DOACAO AUTOLOGA PERI OPERATORIA POR HEMODILUICAO NORMOVOLEMICA DOACAO AUTOLOGA PRE OPERATORIA CONCENTRADO DE GRANULOCITOS IRRADIACAO DE HEMOCOMPONENTE HONORÁRIOS MÉDICOS EXSANGUINEO TRANSFUSAO HONORARIOS MEDICOS TRANSFUSAO FETAL INTRAUTERINA HONORARIOS MEDICOS OPERACAO DE PROCESSADORA AUTOMATICA DE SANGUE EM AFERESE HONORARIOS MEDICOS OPERACAO DE PROCESSADORA AUTOMATICA DE SANGUE EM AUTOTRANSFUSAO INTRAOPERATORIA HONORARIOS MEDICOS HONORARIOS MEDICOS TRANSFUSIONAL COLETA DE BIOPSIA DE MEDULA OSSEA POR AGULHA COLETA DE MEDULA OSSEA PARA TRANSPLANTE

41 COLETA DE CELULAS TRONCO POR PROCESSADORA AUTOMATICA PARA TRANASPLANTE DE MEDULA OSSEA COLETA DE CELULAS TRONCO DE SANGUE DE CORDAO UMBILICAL PARA TRANSPLANTE DE MEDULA OSSEA APLICACAO DE MEDULA OSSEA OU CELULAS TRONCO ACOMPANHAMENTO HOSPITALAR DIA DO TRANSPLANTE DE MEDULA OSSEA PARA MEDICO HEMATOLOGISTA E OU HEMOTERAPEUTA TMO TRANSPLANTE DE MEDULA OSSEA INFUSAO NO RECEPTOR ISOGENICO ALOGENICO OU AUTOLOGO AFERESE PARA PACIENTE ABO INCOMPATIVEL PROCEDIMENTOS ANTIGENO AUSTRALIA HBSAG HA POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL ANTIGENO AUSTRALIA HBSAG POR COMPONENTE HEMOTERAPICO ANTIGENO AUSTRALIA HBSAG RIE OU EIE POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL ANTIGENO AUSTRALIA HBSAG RIE OU EIE POR COMPONENTE HEMOTERAPICO CHAGAS HA POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL CHAGAS HA POR COMPONENTE HEMOTERAPICO CHAGAS IFI POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL CHAGAS IFI POR COMPONENTE HEMOTERAPICO CHAGAS IFI HA E RFC REACOES SOROLOGICAS POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL CHAGAS IFI HA E RFC REACOES POR COMPONENTE HEMOTERAPICO CHAGAS RFC MACHADO GUERREIRO POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL CHAGAS RFC MACHADO GUERREIRO POR COMPONENTE HEMOTERAPICO ELETROFORESE DE HEMOGLOBINA POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL ELETROFORESE DE HEMOGLOBINA POR COMPONENTE HEMOTERAPICO GRUPO SANGUINEO ABO E RH KIT MATERIAL DESCARTAVEL E SOLUCOES NECESSARIAS PARA UTILIZACAO DE PROCESSADORA AUTOMATICA DE SANGUE MALARIA IFI POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL MALARIA IFI POR COMPONENTE HEMOTERAPICO PESQUISA DE ANTICORPOS SERICOS IRREGULARES PESQUISA DE ANTI HBC POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL PESQUISA DE ANTI HBC POR COMPONENTE HEMOTERAPICO PESQUISA DE ANTI HIV EIE POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL PESQUISA DE ANTI HIV EIE POR COMPONENTE HEMOTERAPICO PROVA DE COMPATIBILIDADE PRE TRANSFUSIONAL COMPLETA SIFILIS FTA ABS POR UNIDADE SANGUE TOTAL SIFILIS FTA ABS POR COMPONENTE HEMOTERAPICO SIFILIS HA POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL SIFILIS HA POR COMPONENTE HEMOTERAPICO SIFILIS VDRL POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL SIFILIS VDRL POR COMPONENTE HEMOTERAPICO SIFILIS VDRL HA E FTA ABS POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL SIFILIS VDRL HA E FTA ABS POR COMPONENTE HEMOTERAPICO TAXA DE IRRADIACAO DE UNIDADE HEMOTERAPICA TAXA DE UTILIZACAO DE BOLSA PLASTICA POR UNIDADE HEMOTERAPICA

42 TAXA DE UTILIZACAO DE DESCARTAVEIS PARA APLICACAO DE CADA UNIDADE HEMOTERAPICA TESTE DE COOMBS DIRETO TESTE DE COOMBS INDIRETO TRANSAMINASE PIRUVICA TGP OU ALT POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL TRANSAMINASE PIRUVICA TGP OU ALT POR COMPONENTE HEMOTERAPICO CHAGAS E I E POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL CHAGAS E I E POR COMPONENTE HEMOTERAPICO PESQUISA DE ANTI HCV POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL PESQUISA DE ANTI HCV POR COMPONENTE HEMOTERAPICO PESQ ANTI HTLV I II DETERMINACAO CONJUNTA POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL PESQUISA DE ANTI HTLVI POR COMPONENTE HEMOTERAPICO TAXA DE DELEUCOTIZACAO POR FILTRACAO POR COMPONENTE DIOPSIA POR AGULHA DE MEDULA OSSEA S CHAGAS EIE RIE HA POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL S CHAGAS EIE RIE HA POR COMPONENTE HEMOTERAPICO PESQUISA DE HEMOGLOBINA S POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL GEL TESTE PESQUISA DE HEMOGLOBINA S POR COMPONENTE HEMOTERAPICO GEL TESTE GRUPO SANGUINEO ABO E RH GEL TESTE PESQUISA DE ANTICORPOS SERICOS IRREGULARES ANTIERITROCITARIOS METODO DE ELUICAO PESQUISA DE ANTICORPOS SERICOS IRREGULARES ANTIERITROCITARIOS A FRIO IDENTIFICACAO DE ANTICORPOS SERICOS IRREGULARES ANTIERITROCITARIOS COM PAINEL DE HEMACIAS IDENTIFICACAO DE ANTICORPOS SERICOS IRREGULARES ANTIERITROCITARIOS COM PAINEL DE HEMACIAS TRATADAS POR EZIMAS FENOTIPAGEM DO SISTEMA RH HR D C E C E FENOTIPAGEM DE OUTROS SISTEMAS ERITROCITARIOS POR FENOTIPO ANTICORPOS ERITROCITARIOS NATURAIS E IMUNES TITULAGEM PESQUISA DE ANTICORPOS SERICOS IRREGULARES ANTIERITROCITARIOS GEL TESTE IDENTIFICACAO DE ANTICORPOS SERICOS IRREGULARES ANTIERITROCITARIOS PAINE DE HEMACIAS ENZIMATICO GEL TESTE FENOTIPAGEM DO SISTEMA RH HR D C E C E C GEL TESTE FENOTIPAGEM DE OUTROS SISTEMAS ERITROCITARIOS POR FENOTIPO GEL TESTE PESQUISA DE ANTICORPOS SERICOS ANTIERITROCITARIOS ANTI A E OU ANTI B PESQUISA DE ANTICORPOS SERICOS ANTIERITROCITARIOS ANTI A E OU ANTI B GEL TESTE S SIFILIS EIE POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL S SIFILIS EIE POR COMPONENTE HEMOTERPICO TAXA MATERIAL DESCARTAVEL KIT FILTRO P DELEUCOTIZACAO P FILTRACAO POR COMPONENTE HEMOTERAPICO TESTE DE COOMBS DIRETO GEL TESTE TESTE DE COOMBS DIRETO MONO ESPECIFICO IGG IGA C3 C3D POLI AGH GEL TESTE TESTE DE COOMBS INDIRETO GEL TESTE

43 TESTE DE COOMBS INDIRETO MONO ESPECIFICO IGG IGA C3 C3D POLIV AGH GEL TESTE TMO PREPARO E FILTRACAO DE MEDULA OSSEA OU CELULAS TRONCO NA COLETA TMO TRATAMENTO IN VITRO DE MEDULA OSSEA OU CELULAS TRONCO POR QUIMIOTE RAPIA PURGING TMO TRATAMENTO IN VITRO DE MEDULA OSSEA OU CELULAS TRONCO POR ANTICORPOS MONOCLONAIS PURGING) DETERMINACAO DE CELULAS CD34 POSITIVAS CITOMETRO DE FLUXO TMO DETERMINACAO DE VIABILIDADE DE MEDULA OSSEA TMO DETERMINACAO DE UNIDADES FORMADORAS DE COLONIAS TMO DETERMINACAO DE HLA PARA TRANSPLANTE DE MEDULA OSSEA LOCI A E B TMO DETERMINACAO DE HLA PARA TRANSPLANTE DE MEDULA OSSEA LOCI DR E DQ TMO PROVA CRUZADA PARA HISTOCOMPATIBILIDADE DE TRANSPLANTE DE MEDULA OSSEA TAXA PAINEL ANTI HLA TMO CULTURA DE LINFOCITOS DOADOR E RECEPTOR IMUNOFENOTIPAGEM PARA CLASSIFICACAO DE LEUCEMIAS CITOMETRO DE FLUXO IMUNOFENOTIPAGEM PARA CLASSIFICACAO DE LEUCEMIAS APAP IMUNOFENOTIPAGEM DE SUBPOPULACOES LEUCOCITARIAS CITOMETRO DE FLUXO IMUNOFENOTIPAGEM DE SUBPOPULACOES LUCOCITARIAS APAP DETERMINACAO DE CONTEUDO DE DNA CITOMETRO DE FLUXO S ANTICORPO ANTI HIV 1 WESTERN BLOT S ANTICORPO ANTI HTLV I II WESTERN BLOT S ANTICORPO ANTI CMV IGG POR UNIDADE SANGUE TOTAL S ANTICORPO ANTI CMV IGG POR COMPONENTE HEMOTERAPICO S ANTICORPO ANTI CMV IGM POR UNIDADE SANGUE TOTAL S ANTICORPO ANTI CMV IGM POR COMPONENTE HEMOTERAPICO PESQUISA DO VIRUS HIV 1 POR TECNICA DE AMPLIFICACAO DE DNA PCR) PESQUISA DO VIRUS HIV POR TECNICA DE AMPLIFICACAO DE DNA PCR) PESQUISA DO VIRUS HTLV I POR TECNICA DE AMPLIFICACAO DE DNA PCR) PESQUISA DO VIRUS HTLV II POR TECNICA DE AMPLIFICACAO DE DNA PCR) PESQUISA DO VIRUS HCV POR TECNICA DE AMPLIFICACAO DE DNA PCR TMO DESERITROCITACAO DE MEDULA OSSEA TMO PREPARO DE MEDULA OSSEA OU CELULAS TRONCO PERIFERICAS PARA CONGELA MENTO TMO CONGELAMENTO DE MEDULA OSSEA OU CELULAS TRONCO PERIFERICAS TMO MANUTENCAO DE CONGELAMENTO DE MEDULA OSSEA OU CELULAS TRONCO ATE 2 ANOS TMO DESCONGELAMENTO DE MEDULA OSSEA OU CELULAS TRONCO S MALARIA ACRIDINA LARANJA POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL

44 S MALARIA ACRIDINA LARANJA POR COMPONENTE HEMOTERAPICO HIV ANTIGENO P24 ELISA PARA UNIDADE TOTAL HIV ANTIGENO P24 ELISA POR COMPONENTE HEMOTERAPICO UNIDADE DE CONCENTRADO DE PLAQUETAS POR AFERESE 76, ANTI HIV 2 POR COMPONENTE HEMOTERAPICO ANTI HTLV 1 POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL ANTI HTLV 1 POR COMPONENTE HEMOTERAPICO ANTI HIV 2 POR UNIDADE DE SANGUE TOTAL PATOLOGIA CLÍNICA BIOQUÍMICA ACETONA ACIDO ASCORBICO ACIDO CITRICO ACIDO 2 3 DIFOSFOGLICERICO ACIDO FOLICO RIE ACIDO GLIOXILICO ACIDOS GRAXOS ESTERIFICADOS ACIDOS GRAXOS NAO ESTERIFICADOS ACIDO LATICO SUCCINIL ACETONA ACIDO OXALICO ACIDO PIRUVICO ACIDO SIALICO METIL ETIL CETONA ACIDO URICO ACIDO VALPROICO ALCOOL ETILICO ALDOLASE ALFA FETOPROTEINA IDR OU RIE) ALFA 1 ANTITRIPSINA ALFA 1 GLICOPROTEINA ACIDA ALFA 2 MACROGLOBULINA AMILASE AMONIA BETA GLICURONIDASE BARBITURADOS BILIRRUBINA TOTAL E FRACOES BROMOSSULFALEINA PROVA DE INCLUI O MATERIAL) CALCIO CALCIO IONIZAVEL CAPACIDADE DE FIXACAO DE FERRO CARBAMAZEPINA EIE) CAROTENO CERULOPLASMINA ELETROFORESE DE PROTEINAS DE ALTA RESOLUCAO CISTINA CLEARANCE DE ACIDO URICO CLEARANCE DE AGUA LIVRE CLEARANCE DE CREATININA CLEARANCE DE FOSFATO CLEARANCE OSMOLAR CLEARANCE DE UREIA CLORO CLORO HEMATICO COBRE COLESTEROL HDL) COLESTEROL TOTAL COLESTEROL ESTERIFICADO

45 COLINESTERASE CREATINA CREATININA CREATINO FOSFOQUINASE CREATINO FOSFOQUINASE FRACAO MB CROMATOGRAFIA DE AMINOACIDOS CURVA GLICEMICA CLASSICA 5 DOSAGENS ORAL OU ENDOVENOSA CREATINO FOSFOQUINASE CK MASSA CURVA GLICEMICA 4 DOSAGENS VIA ORAL OU ENDOVENOSA ACETAMINOFEN DOSAGEM DE 85, DESIDROGENASE ALFA HIDROXIBUTIRICA DESIDROGENASE GLUTAMICA DESIDROGENASE ISOCITRICA DESIDROGENASE LATICA DESIDROGENASE LATICA ISOENSIMAS FRACIONADAS DIAZEPAN DIGITOXINA RIE) DIGOXINA RIE OU EIE) D XILOSE PROVA DA COM FORNECIMENTO DE MATERIAL PARA TESTE) ELETROFORESE DE GLICOPROTEINAS ELETROFORESE DE LIPOPROTEINAS ELETROFORESE DE PROTEINAS ETOSUXIMIDA EIE) FENITOINA EIE) FENOBARBITAL FENOLSULFONFTALEINA PROVA DE MINUTOS) FERRITINA FERRO SERICO FORMALDEIDO FOSFATASE ACIDA TOTAL FOSFATASE ACIDA FRACAO PROSTATICA FOSFATASE ACIDA PROSTATICA RIE) FOSFATASE ALCALINA FOSFATASE ALCALINA COM FRACIONAMENTO DE ISOENZIMAS FOSFATASE ALCALINA TERMO ESTAVEL FOSFOLIPIDIOS FOSFORO FOSFORO PROVA DE REABSORCAO TUBULAR DO FRUTOSE GALACTOSE ENZIMA GALACTOSE URINA) GAMA GLOBULINA KUNKEL) GAMA GLUTAMIL TRANSFERASE GASOMETRIA PH PCO2 PO2 BIC SAT 02 EXCESSO BASE) GLICOSE GLICOSE 6 FOSFATO DESIDROGENASE GUANASE HANGER CEFALINA COLESTEROL REACAO DE HAPTOGLOBINA HEMOGLOBINA GLICOSILADA HEMOGLOBINA PLASMATICA LIVRE HIDROXIPROLINA ISOMERASE FOSFOHEXOSE KUNKEL SULFATO DE ZINCO REACAO DE LEUCINO AMINOPEPTIDASE LIPASE LIPIDIOS TOTAIS

46 LIPIDOGRAMA COMPLETO INCLUI LIPIDIOS TOTAIS TRIGLICERIDIOS E ELETROFORESE DE LIPROTEINAS) LITIO MAGNESIO MUCOPROTEINAS NITROGENIO ALFA AMINICO AMINOACIDOS) NITROGENIO AMONIACAL NITROGENIO TOTAL NUCLEOTIDASE OSMOLALIDADE PH PO2 PCO2 CADA PORFIRINAS QUANTITATIVAS CADA POTASSIO POTASSIO HEMATICO PRIMIDONA EIE) PROTEINAS TOTAIS E FRACOES RESERVA ALCALINA BICARBONATO) SALICILATOS SODIO SODIO HEMATICO SALIVA SODIO E POTASSIO) SULFATOS SULFONAMIDAS LIVRE E ACETILADA DE ACETILACAO) TESTE DE TOLERANCIA E INSULINA OU HIPOGLICEMIANTES ORAIS DOSAGENS) TEOFILINA EIE) TIMOL TURVACAO E FLOCULACAO REACAO DO TRANSAMINASE OXALACETICA AMINO TRANSFERASE ASPARTATO) TRANSAMINASE PIRUVICA AMINO TRANSFERASE ALANINA) TRANSFERRINA TRIGLICERIDIOS TRIPTOFANO UREIA UROBILINOGENIO VERMELHO COLOIDAL VITAMINA B 12 RIE WELTMANN REACAO DE XANTOPROTEICA REACAO ACIDO FENILPIRUVICO OU FENILALANINA SANGUE DOSAGEM DE ALUMINIO ANTIBIOTICOS GENTAMICINA AMOXACILINA OU OUTROS) COLESTEROL LDL COLESTEROL VLDL CURVA GLICEMICA PROLONGADA 7 DOSAGENS ORAL ENDOVENOSA OU POTENCIALIZADA NAO SENDO FORNECIDA A CORTISONA) CURVA DE TRIGLICERIDES 3 DOSAGENS APOS SOBRECARGA FRUTOSAMINAS PROTEINAS GLICOSILADAS GLICEMIA APOS SOBRECARGA COM DEXTROSOL LACTOSE TESTE DE TOLERANCIA MALTOSE TESTE DE TOLERANCIA MUCOPOLISSACARIDOSE PESQUISA DE PROTEINAS TOTAIS SACAROSE TESTE DE TOLERANCIA TALIO DOSAGEM DE

47 VISCOSIDADE PLASMATICA OU SANGUINEA OCITOCINASE DOSAGEM DA TRICICLICOS SANGUINEOS DOSAGEM CLONAZEPAM METHOTREXATE OU OUTROS APOLIPOPROTEINA A OU B CADA E OUTRAS POR TURBIDIMETRIA CINETICA DOSAGEM PEPTIDEO C ENOLASE MIOGLOBINA TRIPSINA IMUNO REATIVA IRT) VITAMINA A DOSAGEM TROPONINA OXICARBAMAZEPINA HOMOCISTEINA DIAZEPAN E SIMILARES CADA) DIGITOXINA OU DIGOXINA METIL HISTIDINA DOSAGEM NO SORO CREATIN0 FOSFOQUINASE FRACAO MB AMINOACIDOS FRACIONAMENTO E QUANTIFICACAO ELETROFORESE DE PROTEINAS NO SANGUE 92, GASOMETRIA COM ACIDO LACTICO 224, GASOMETRIA COM HT HB E AC LACTICO 271, GASOMETRIA COM HT K E AC LATICO 280, GASOMETRIA COM K E AC LATICO 257, GASOMETRIA COM HT E HB 201, GASOMETRIA COM NA K E HT 243, GASOMETRIA COM POTASSIO 187, APOLIPOPROTEINAS A E B 369, VITAMINA A 316, PESQUISA DE LACTOFERRINA 107, BIOTINIDADE NEONATAL 112, DOSAGEM DE CKM B 306, DOSAGEM DE TROPONINA I 204, TESTE ORAL DE TOLERANCIA A GLICOSE HEXANODIONA NA URINA PEPTIDEO NATRIURETICO DOSAGEM DE ALBUMINA NO SORO DOSAGEM DE ALBUMINA NO LIQUIDO ASCITICO DOSAGEM DE ALBUMINA NO LIQUIDO PLEURAL ISOENZIMAS DA AMILASE PODER BACTERICIDA NO SORO PROTEINAS TOTAIS NO LIQUIDO ASCITICO PROTEINAS TOTAIS NO LIQUIDO PLEURAL DOSAGEM DA FRACAO OSSEA DA FOSFATASE ALCALINA PROTEINA S PROTEINA C CREATINOQUINASE OPUS 102, CREATINOQUINASE FRACAO MB MASSA OSMOLARIDADE NO SANGUE 4633, LDL PEROXIDADA 100, CURVA GLICEMICA PROLONGADA DE 4H A 5H 389, TRIAZOLAM TRIMIPRAMINA ACIDO MICOFENOLICO DOSAGEM SORO ACIDOS GRAXOS CADEIA MUITO LONGA BILIRRUBINA TRANSCUTANEA LABO GLICOSE APOS ESTIMULO GLUCAGON ESPERMA ANTICORPOS ANTIESPERMATOZOIDES PESQUISA DE

48 ESPERMOGRAMA CARACTERES FISICOS PH FLUDIFICACAO MOTILIDADE VITALIDADE CONTAGEM E MORFOLOGIA FRUTOLISE DETERMINACAO DA DUAS DETERMINACOES DE FRUTOSE) TESTE DE AGLUTINACAO EM GELATINA OU TESTE DE KIBRICK TESTE DE AGLUTINACAO TUBO LAMINA OU FRANKLIN DUKES TESTE DE IMOBILIZACAO OU IZOJIMA ANTICORPOS ANTIESPERMATOZOIDES EIE) ESPERMOGRAMA E TESTE DE PENETRACAO IN VITRO VELOCIDADE DE PENETRACAO VERTICAL COLOCACAO VITAL TESTE DE REVITALIZACAO JADRESSIC MAIRA PERCOL TESTE SWIN UP TESTE MAR CAPACITACAO ESPERMATICA PROGNOSTICO CONTAGEM DE ESPERMATOZOIDES SWELLING TESTE FEZES COPROLOGICO FUNCIONAL CARACTERES PH DIGESTIBILIDADE AMONIA ACIDOS ORGANICOS E INTERPRETACAO) DIGESTIBILIDADE PROVA DE MACRO E MICROSCOPIA) ENZIMAS PROTEOLITICAS INVESTIGACAO DE EOSINOFILOS PESQUISA DE ESTERCOBILINOGENIO FECAL DOSAGEM DE GORDURA FECAL DOSAGEM DE GORDURA FECAL PESQUISA DE SUDAN III) HEMATOXILINA FERRICA PESQUISA DE PROTOZOARIOS PELO METODO DE COM FORNECIMENTO DO LIQUIDO FIXADOR IDENTIFICACAO DE HELMINTOS EXAME DE FRAGMENTOS OU PARTES DE ELIMINACAO PARA LARVAS METODO DE BAERMANN OU RUGAI PESQUISA DE LEUCOCITOS FECAIS PESQUISA DE LEVEDURAS PESQUISA DE OXIURUS COM COLHEITA PELO SWAB ANAL PESQUISA DE PARASITOLOGICO DIRETO OU ENRIQUECIMENTO) PARASITOLOGICO COLHEITA MULTIPLA COM FORNECIMENTO DE LIQUIDO CONSERVANTE NITROGENIO FECAL DOSAGEM DO SANGUE OCULTO PESQUISA DE SCHISTOSOMA PESQUISA DE OVOS EM FRAGMENTOS MUCOSA APOS BIOPSIA RETAL COM COLHEITA SCHISTOSOMA PESQUISA DE OVOS EM FRAGMENTOS MUCOSA APOS BIOPSIA RETAL SEM COLHEITA) TRIPSINA PROVA DE DIGESTAO DA GELATINA) ALFA 1 ANTITRIPSINA CLEARANCE FECAL DE ALFA 1 ANTITRIPSINA DOSAGEM DA OOGRAMA NAS FEZES SUBSTANCIAS REDUTORAS NAS FEZES PESQUISA DE LEUCOCITOS E HEMACIAS PESQUISA NAS FEZES 11, DOSAGEM DE GORDURA FECAL EM AMOSTRA 46, PESQUISA DE LEUCOCITOS FECAIS 32, PESQUISA DE PARASITOLOGICO 34, LEUCOCITOS E HEMACIAS PESQUISA NAS FEZES 23, PESQUISA ESPECIAL ISOSPORA NAS FEZES 18, IDENTIFICACAO DE RESIDUOS ALIMENTARES TAMISACAO DAS FEZES PESQUISA DE MICROSPORIDIA ESTEATOCRITO

49 EXAME MICROSCOPICO DIRETO COPROLOGICO FUNCIONAL CARACTERES PH DIGESTIBILIDADE AMONIA ACIDOS ORGANICOS E INTERPRETACAO IDENTIFICACAO DE HELMINTOS EXAME DE FRAGMENTOS HEMATOLOGIA ADENOGRAMA INCLUI HEMOGRAMA) ANTICOAGULANTE CIRCULANTE PESQUISA DE ANTICORPOS ANTI PLAQUETARIOS DETERMINACAO DE ANTICORPOS ANTI A E OU B PESQUISA DE ANTICORPOS IRREGULARES PELO METODO ELUICAO PESQUISA DE ANTICORPOS SERICOS IRREGULARES A FRIO PESQUISA DE ANTICORPOS SERICOS IRREGULARES COM PAINEL HEMACIAS IDENTIFICACAO DE ANTICORPOS SERICOS IRREGULARES PESQUISA DE INCLUI MEIO SALINO A TEMPERATURA DE 37 GRAUS E TESTE INDIRETO DE COOMBS) ANTITROMBINA III DOSAGEM DE CARBOXIHEMOGLOBINA DETERMINACAO DE CELULAS LE PESQUISA DE CITOQUIMICA PARA CLASSIFICAR LEUCEMIAS INCLUI ESTERASE FOSFATASE LEUCOCITARIA PAS PEROXIDASE OU SUDAN NEGRO) COAGULOGRAMA TS TC PROVA DO LACO RETRACAO DO COAGULO CONTAGEM DE PLAQUETAS TEMPO DO PROTROMBINA TEMPO DE TROMBOPLASTINA PARCIAL ATIVADO) CONSUMO DE PROTROMBINA COOMBS DIRETO OU INDIRETO TESTE DE CADA) ENZIMAS EITROCITARIAS DETERMINACAO DE ADENILATOQUINASE DESIDROGENASE LATICA FOSFOFRUCTOQUINASE FOSFOGLICERATO QUINASE GLICERALDEIDO 3 FOSFATO DESIDROGENASE GLICOSE FOSFATO ISOMERASE GLICOSE 6 FOSFATO DESIDROGENASE GLUTATION PEROXIDASE, ENZIMAS ERITROCITARIAS RASTREIO PARA DEFICIENCIA DE GLICOSE FOSFATO DESIDROGENASE E PIRUVATO QUINASE) ERITROGRAMA ERITROCITOS HEMOGLOBINA HEMATROCRITO FALCIZACAO TESTE DE FATOR II DOSAGEM DO FATOR V DOSAGEM DO FATORES VII E X DOSAGEM DOS FATOR VIII DOSAGEM DO FATOR VIII DOSAGEM DO ANTIGENO DO FATOR VIII DOSAGEM DO INIBIDOR DO FATOR IX DOSAGEM DO FATOR XI DOSAGEM DO FATOR XII DOSAGEM DO FATOR XIII DOSAGEM DO FATOR PLAQUETARIO 4 DOSAGEM DO FATOR RH FATOR RHO DI INCLUINDO RHO U DU DETERMINACAO DO FENOTIPAGEM DO SISTEMA RH HR ANTI RHO D ANTI RH C ANTI RH E ANTI RH C ANTI HR E FIBRINOGENIO DOSAGEM DO FILARIA PESQUISA DE GRUPO SANGUINEO ABO DETERMINACAO DO HAM TESTE DE HEMOLISE ACIDA) HEINZ PESQUISA DE CORPUSCULOS DE HEMACIAS CONTAGEM DE

50 HEMACIAS FETAIS PESQUISA DE HEMACIAS TEMPO DE SOBREVIDA DAS HEMATOCRITO DETERMINACAO DO HEMOGLOBINA DOSAGEM DE HEMOGLOBINA ELETROFORESE EM GEL AMIDO OU ACETATO DE CELULOSE HEMOGLOBINA ESPECTROSCOPIA DE HEMOGLOBINA INSTABILIDADE A 37 GRAUS HEMOGLOBINA SOLUBILIDADE HBS E HBD) HEMOGLOBINA FETAL DESNATURACAO ALCALINA PARA DOSAGEM DE HEMOGRAMA COMPLETO ERITROGRAMA LEUCOGRAMA AVALIACAO DE PLAQUETAS) HEMOSSEDIMENTACAO DETERMINACAO DA VELOCIDADE DE HEMOSSIDERINA SIDEROCITOS SANGUE OU URINA HEPARINA DOSAGEM DE LEUCOCITOS CONTAGEM GLOBAL LEUCOGRAMA METAHEMOGLOBINA DETERMINACAO DA MIELOGRAMA INCLUI A COLHEITA) PLAQUETAS CONTAGEM DE PLAQUETAS TESTES DE ADESIVIDADE DAS PLAQUETAS TESTE DE AGREGACAO DAS PLASMINOGENIO DOSAGEM DO PLASMODIO PESQUISA DE PRODUTOS DE DEGRADACAO DA FIBRINA PESQUISA DE PROVA DE COMPATIBILIDADE PRE TRANSFUSIONAL INCLUI MEIOS SALINOS ALBUMINICO E COOMBS) PROVA CRUZADA PRE TRANSFUSIONAL PROVA DE LACO RESISTENCIA GLOBULAR CURVA DE RETICULOCITOS CONTAGEM DE RETRACAO DO COAGULO TESTE DE SULFOHEMOGLOBINA DETERMINACAO DA TEMPO DE COAGULACAO LEE WHITE) TEMPO DE COAGULACAO CELITE) TEMPO DE COAGULACAO E SANGRAMENTO TEMPO DE LISE DE EUGLOBINA TEMPO DE PROTROMBINA TEMPO DE RECALCIFICACAO DO PLASMA TEMPO DE REPTILASE TEMPO DE SANGRAMENTO DUKE) TEMPO DE SANGRAMENTO IVY) TEMPO DE TROMBINA TEMPO DE TROMBOPLASTINA PARCIAL ATIVADO TESTE DE GELIFICACAO PELO ETANOL TESTE DE GELIFICACAO DA PROTAMINA TESTE DE NEUTRALIZACAO DA HEPARINA PROTAMINA) TESTE DE SIA PARA MACROGLOBULINAS TRIPANOSSOMA PESQUISA DE TROMBOELASTOGRAFIA TROMBOPLASTINA TESTE DE GERACAO DA VOLEMIA AZUL DE EVANS DETERMINACAO DA BIOPSIA DE MEDULA OSSEA JAMSHIDI A COLETA ESPLENOGRAMA FATORES DE COAGULACAO DOSAGEM CADA) ZPP ZINCO PROTOPORFIRINA ERITROCITARIA CROMOSSOMO PHILADELFIA HEMOGLOBINA A2 DOSAGEM

51 AUTO HEMOLISE TESTE DE HEMOLISE POR SACAROSE TESTE DE HEMOGLOBINA CROMATOGRAFIA CREATINA ERITROCITARIA DOSAGEM DE COOMBS INDIRETO INCLUI O QUATITATIVO CROMATOGRAFIA DE AMINOACIDOS ANTICOAGULANTE LUPICO ATIVADOR TISSULAR DE PLASMOGENIO DNA DETERMINACAO DE CONTEUDO POR CITOMETRIA DE FLUXO HEMATOSCOPIA QUANDO ISOLADA HEMOGLOBINA S SCREENING NEONATAL INIBIDOR DO TPA PAI) IMUNOFENOTIPAGEM P CLASSIFICAO DE LEUCEMIA LINFOMAS CITOMETRO DE FLUXO IMUNOFENOTIPAGEM DE SUBPOPULACOES LINFOCITARIAS CITOMETRIA DE FLUXO MEDULA OSSEA ASPIRACAO PARA MIELOGRAMA OU MICROBIOLOGICO PROTEINA C PROTEINA S PUNCAO DE BACO RISTOCETINA CO FATOR HEMOGRAMA COM HISTOGRAMA HEMOGLOBINOPATIA TRIAGEM EL HB HB FETAL RETICULOCITOS CORPOS HT FALCIZACAO HEMACIAS RESIST OSMOTICA TERMOESTABILIDADE) GRUPO ABO CLASSIFICACAO REVERSA FATOR X DOSAGEM GRUPO SANGUINEO ABO E FATOR RHO INCLUI DU) IMUNOFENOTIPAGEM PARA DOENCA RESIDUAL MINIMA 628, IMUNOFENOTIPAGEM PARA LINFOMAS NAO HODGKIN SINDROMES LINFOPROLIFERATIVAS CRONICAS DOSAGEM DE FATOR X 195, TAT COMPLEMENTO TROMBINA ANTITROM 888, TECNICAS CITOGENETICAS MOLECULARES FLUORESCENCE IN SITU HYBRIDIZATION FISH MUTACAO DA FIBROSE CISTICA 463, INIBIDOR DOS FATORES DA HEMOSTASIA 296, INIBIDOR DO FATOR IX DOSAGEM OU PESQUISA FATOR DE VON WILLEBRAND ANTIGENO CITOMETRIA DE DNA MATERIAL A FRESCO IMUNOFENOTIPAGEM PAINEL PROLIFERATIVO FERRO MEDULAR INDICE DE SEGMENTACAO DOS NEUTROFILOS SERIE VERMELHA AUTOMATIZADA SERIE BRANCA AUTOMATIZADA PLAQUETA AUTOMATIZADA PESQUISA FATOR V LEIDEN E RESISTENCIA PROTEINA C ATIVADA PESQUISA MUTACAO Q506 GENE DO FATOR FV LEIDEN TESTE DE RESISTENCIA A PROTEINA C ATIVADA PROTEINA C FUNCIONAL PESQUISA DE LEUCOCITOS 32, PROTEINA S LIVRE DOSAGEM PROTEINA S LIVRE HORMÔNIOS ACIDO VANIL MANDELICO ADRENOCORTICOTROFICO ACTH HORMONIO RIE) ALDOSTERONA RIE)

52 AMP CICLICO RIE) AMP CICLICO NEFROGENICO SANGUE E URINA RIE) ANDROSTENEDIONA RIE) CALCITONINA RIE) CATECOLAMINAS CETOGENICOS 17 CGS) CETOGENICOS CROMATOGRAFIA DOS CETOSTEROIDES 17 CTS CROMATOGRAFIA DOS CETOSTEROIDES TOTAIS 17 CTS) CETOSTEROIDES RELACAO ALFA BETA CORTISOL RIE CADA AMOSTRA CORTISOL RITMO DE 2 DOSAGENS RIE CRESCIMENTO HORMONIO DO RIE CADA AMOSTRA CURVA GLICEMICA E INSULINICA 6 DOSAGENS RIE) CURVA GLICEMICA E INSULINICA 4 DOSAGENS RIE) CURVA DO FSH NO CICLO MENSTRUAL 3 DOSAGENS RIE) CURVA DO LH NO CICLO MENSTRUAL 3 DOSAGENS RIE) DEHIDROEPIANDROSTERONA DHEA RIE) DEHIDROEPIANDROSTERONA SULFATO DE S DHEA RIE) DEHIDROTESTOTERONA ESTRADIOL RIE) ESTRIOL RIE) ESTRIOL URINARIO ESTROGENIOS TOTAIS FENOLESTEROIDES) ESTROGENIOS TOTAIS E FRACOES ESTRONA E ESTRADIOL RIE) ESTROGENIOS TOTAIS E FRACOES URINA) ESTRONA RIE) FOLICULO ESTIMULANTE FSH HORMONIO RIE) GASTRINA RIE) GONADOTROFINA CORIONICA HEMAGLUTINACAO GONADOTROFINA CORIONICA B HCG RIE OU EIE) INSULINA RIE IODO PROTEICO PBI) LACTOGENICO PLACENTARIO HORMONIO RIE) LUTEINIZANTE LH HORMONIO RIE) PREGNANDIOL PREGNANETRIOL PROGESTERONA PLASMATICA RIE) ALFA OH PROGESTERONA HIDROXIPROGESTERONA RIE) PROLACTINA RIE) PROVA PARA DIABETE INSIPIDO RESTRICAO HIDRICA NACL VASOPRESSINA) PROVA DO LH RH DOSAGEM DO FSH CADA AMOSTRA RIE) PROVA DO LH RH DOSAGEM DO LH RH PROVA DA METAPIRONA 17 CTS 17 OH E 17 CGS 6 DOSAGENS PROVA DO THR HPR DOSAGEM DO HPR COM FORNECIMENTO DO MATERIAL RIE CADA AMOSTRA) PROVA DO TRH TSH DOSAGEM DO TSH COM FORNECIMENTO DO MATERIAL RIE CADA AMOSTRA) RENINA RIE) SEROTONINA ACIDO 5 HIDROXI INDOL ACETICO) SOMATOTROFICO CORIONICO HCS OU HPL HORMONIO RIE) PAPP A MACROPROLACTINA HERCEPTEST TESTE RECEPTOR P FATOR DE CRESCIMENTO NA MEMBRANA DE CELULAS DE CANCER DE MAMA 468, TESTOSTERONA PLASMATICA RIE) TIREOSTIMULANTE TSH HORMONIO RIE

53 TIROXINA T 4 RIE) TIROXINA LIVRE RIE) TRIIODOTIRONINA T 3 RIE) GONADOTROFINA CORIONICA BETA HCG URINARIO EIE) PARATORMONIO PTH RIE PROVAS DE FUNCAO TIREOIDEANA T3 T4 INDICES E TSH) TESTOSTERONA LIVRE RIE) T 3 REVERSO RIE) SOMATOMEDINA C RIE TIREOGLOBULINA RIE DOSAGEM DE CORTISOL LIVRE T 3 LIVRE ANGIOTENSINA COMPOSTO S 11 DESOXICORTISOL) HORMONIO ANTIDIURETICO VASOPRESSINA) GLOBULINA TRANSPORTADORA DA TIROXINA TBG T 3 RETENCAO ACIDO HOMO VANILICO DEZESSETE 17 HIDROXI PREGNENOLONA INDICE DE TIROXINA LIVRE OSTEOCALCINA PEPTIDIO C ERITROPOETINA TRES 3 ALFA ANDROSTENEDIOL GLICURONIDE ANDROSTENEDIOL GLICORONIDEO IGF BP3 PROTEINA LOGADORA DOS FATORES DE CRESCIMENTO INSULIN LIKE TRAB ANTICORPO E ANTI RECEPTOR DE TSH SHBG GLOBULINA TRANSPORTADORA DE HORMONIO SEXUAIS) GLUCAGON DEHIDROXI 1 25 VITAMINA D DOSAGEM DE RECEPTORES DE PROGESTERONA OU ESTROGENIO N TELOPEPTIDEO GAD AB ANTIDESCARBOXILASE DO ACIDO CURVA GLICEMICA 6 DOSAGENS CURVA INSULINICA 6 DOSAGENS ENZIMA CONVERSORA DE ANGIOTENSINA ECA) CATECOLAMINAS FRACIONADAS DOPAMINA EPINEFRINA NOREPINEFRINA CADA TESTE ACTH CORTISOL TEST 4 DOS RIE 832, TESTE ESTIMULO PROLACTINA COM TRH 417, TESTE ESTIMULO DO TSH COM TRH 1559, FSH E LH TESTE DE ESTIMULO 2172, HGH GLICOSE T SUPRESSAO , HGH GLICOSE T SUPRESSAO HGH GLICOSE T SUPRESSAO , HGH TRH TESTE DE SUPRESSAO 812, CURVA GLICO INSULINEMICA ATE 3H 1441, CURVA INSULINICA 6 DOSAGENS PROVA ESTIM COM ACTH PARA DOSAGEM PROVA ESTIMULO COM ACTH PARA DOSAGEM DE CORTISOL TESTE ESTIM C INSULINA P DOS CORTISOL GERMES VIVOS TESTE DE ESTIMULO COM CLONIDIANA P DOSAGEM DE HGH PROVA ESTIMULO C EXERCICIO E CLONIDINA ANTESINA PROVA DE DEPRESSAO COM GLICOSE P DOSAGEM DE GH TESTE DE ESTIMULO COM GLUCAGON DO GH TESTE DE ESTIMULO COM INSULINA P DOSAGEM DE GH PROVA DE ESTIMULO COM L DOPA P DOSAGME DE GH

54 PROVA EST C EXERC L DOPA P DOSAR HORM CRESCIM PROVA ESTIMULO COM L DOPA E PROPANOLOL P DOS HGH MEGATESTE TESTE DEPRESSAO DA PRL COM BROMOERGOCRIPTINA PROVA DE DEPRESSAO C L DOPA P DOSAGEM PROLACTINA DOSAGEM PROLACTINA EM POOL" DOSAGEM DE PROGESTERONA EM POOL " TESTE COM CAPOTEN CAPTOPRIL) TESTE ESTIMULO COM FUROSEMID PARA DOSAGEM DE RENIN TESTE ESTIMULO COM ACTH PARA DOSAGEM 11 DESOXICORT TESTE DE ESTIMULO COM TRH PARA DOSAGEM DE T3 E TSH PROVA ESTIMULO COM ACTH PARA DOS 17 ALFA HIDR PROG 3A TESTE ESTIMULO COM ACTH PARA DOSAR DHA 3A HGH INSULINA T ESTIMULO , HGH INSULINA T ESTIMULO , TESTE DE CONCENTRACAO URINARIA APOS DDAVP AMP CICLICO NEFROGENICO NA URINA 24H HGH ESTIMULO COM EXERCICIO E CLONIDINA HGH PROVA DE SOBRECARGA DE GLICOSE PARA INSULINA TESTE COM ACTH PARA DOSAGEM DE DHEA TESTE COM CALCIO PARA DOSAR CALCITONINA TESTE COM ESTIMULO PARA RENINA APOS CAPTOPRIL TESTE DE ESTIMULO COM TRH PARA DOSAGEM DE GH TESTE DE ESTIMULO DO GH PELA INSULINA 4 DOSAGENS DE GH TESTE DE ESTIMULO DO GH PELO EXERCICIO CADA DOSAGEM DE GH TESTE DE ESTIMULO DO GH PELO GLUCAGON 4 DOSAGENS DE GH TESTE DE SUPRESSAO DO GH PELA SOBRECARGA DE GLICOSE CADA DOSAGEM DE GH CURVA INSULINICA E GLICEMICA 6 DOSAGENS PROVA FUNCIONAL DE ESTIMULO DA PROLACTINA APOS TRH SEM FORNECIMENTO DO MEDICAMENTO POR DOSAGEM PROVA FUNCIONAL DDAVP VON WILLEBRAND 1HORA PROVA FUNCIONAL DDAVP VON WILLEBRAND 4HORAS TESTE DE ESTIMULO DDAQVP PARA DOSAGEM DE CORTISOL E ACTH PEPTIDIO INTESTINAL VASOATIVO DOSAGEM PSITACOSE IGG PSITACOSE IGM AMINOACIDOS NO LIQUIDO CEFALORRAQUIDIANO ACIDO METIL MALONICO CMV QUANTITATIVO POR PCR PESQUISA PESQUISA QUANTITATIVO POR VIRUS EPSTEIN BARR POS TRANSPLANTE POR PCR HIV AMPLIFICAÇÃO DO DNA (PCR) CHLAMYDIA - PCR, AMPLIFICAÇÃO DE DNA MYCOBACTÉRIA AMPLIFICAÇÃO DE DNA (PCR) ANTICORPOS LIGADOR RECEPTOR ACETILCOLINA ANTICORPOS MODULADOR RECEPTOR ACETILCOLINA ANTICORPOS ANTIDIFTERIA ANTICORPOS ANTITETANO CADEIAS LEVES LIVRES KAPPA LAMBDA EM URINA DOSAGEM HEPATITE E ANTICORPOS IGG HEPATITE E ANTICORPOS IGM ANTIGENEMIA PARA DIAGNOSTICO DE CMV POS TRANSPLANTE AVALIACAO QUIMERISMO VNTR DOADOR PRE TRANSPLANTE AVALIACAO QUIMERISMO VNTR PACIENTE PRE TRANSPLANTE

55 AVALIACAO QUIMERISMO POR STR PACIENTE POS TRANSPLANTE COLETA DE LINFOCITOS DE SANGUE PERIFERICO POR AFERESE PARA TRATAMENTO DE RECIDIVAS POS TCTH ALOGENICO CONTROLE MICROBIOLOGICO DA MEDULA OSSEA NO TCTH ALOGENICO CONTROLE MICROBIOLOGICO DAS CELULAS TRONCO PERIFERICAS NO TCTH ALOGENICO DEPLECAO DE PLASMA EM TCTH ALOGENICOS COM INCOMPATIBILIDADE ABO MENOR PCR EM TEMPO REAL PARA DIAGNOSTICO DE EBV POS TRANSPLANTE PCR EM TEMPO REAL PARA DIAGNOSTICO DE HERPES VIRUS 6 POS TRANSPLANTE PCR EM TEMPO REAL PARA DIAGNOSTICO DE HERPES VIRUS 8 POS TRANSPLANTE QUANTIFICACAO DE CD14 DA COLETA DE CELULAS TRONCO PERIFERICAS PARA TCTH ALOGENICO QUANTIFICACAO DE CD19 DA COLETA DE CELULAS TRONCO PERIFERICAS PARA TCTH ALOGENICO QUANTIFICACAO DE CD3 DA COLETA DE CELULAS TRONCO PERIFERICAS PARA TCTH ALOGENICO QUANTIFICACAO DE CD3 DA COLETA DE LINFOCITOS PARA TRATAMENTO DE RECIDIVAS POS TCTH ALOGENICO QUANTIFICACAO DE CD4 DA COLETA DE CELULAS TRONCO PERIFERICAS PARA TCTH ALOGENICO QUANTIFICACAO DE CD8 DA COLETA DE CELULAS TRONCO PERIFERICAS PARA TCTH ALOGENICO QUANTIFICACAO DE LEUCOCITOS TOTAIS DA COLETA DE CELULAS TRONCO PERIFERICAS PARA TCTH ALOGENICO QUANTIFICACAO DE LEUCOCITOS TOTAIS DA MEDULA OSSEA NO TCTH ALOGENICO SEDIMENTACAO DE HEMACIAS EM TCTH ALOGENICOS COM INCOMPATIBILIDADE ABO MAIOR VIABILIDADE CELULAR DOS LINFOCITOS PERIFERICOS POR CITOMETRIA DE FLUXO PARA TRATAMENTO DAS RECIDIVAS POS TCTH ALOGENICO VIABILIDADE CELULAR DA MEDULA OSSEA POR CITOMETRIA DE FLUXO APOS O DESCONGELAMENTO VIABILIDADE CELULAR DAS CELULAS TRONCO PERIFERICAS POR CITOMETRIA DE FLUXO APOS O DESCONGELAMENTO IMUNOLOGIA ADENOVIRUS RFC PARA AMEBIASE RFC OU IFI OU HA PARA ANTICORPOS ANTI CELULAS PARIETAIS IFI PARA ANTICORPOS ANTI DNA IFI OU HA PARA ANTICORPOS ANTI ENA HA PARA ANTICORPOS CONTRA ANTIGENO C DA HEPATITE B ANTI HBC) ANTICORPOS CONTRA ANTIGENO E DA HEPATITE B ANTI HBE) ANTICORPOS CONTRA ANTIGENO SUPERFICIE DA HEPATITE B ANTI HBS ANTICORPOS CONTRA O VIRUS DE EPSTEIN BARR IFI) ANTICORPOS IGG CONTRA O VIRUS DA HEPATITE A ANTICORPOS IGM CONTRA O VIRUS DA HEPATITE A ANTICORPOS ANTI MITOCONDRIA IFI PARA ANTICORPOS ANTI MUSCULO LISO IFI PARA ANTICORPOS ANTI NUCLEO IFI PARA ANTICORPOS ANTI TIREOGLOBULINA IFI OU HA PARA ANTICORPOS ANTI MICROSSOMAL IFI OU HA PARA

56 ANTI DESOXIRIBONUCLEASE B NEUTRALIZACAO QUANTITATIVA PARA ANTI ESTREPTOLISINA O DETERMINACAO QUANTITATIVA DE ANTI HIALURONIDASE DETERMINACAO DA ANTIGENO AUSTRALIA HBSAG HA PARA ANTIGENO AUSTRALIA HBSAG RIE OU EIE PARA ANTIGENO CARCINOEMBRIOGENICO RIE OU EIE PARA ANTIGENO E DE HEPATITE B HBE AG) ANTIGENO ISOLADO DO SISTEMA HLA DETERMINACAO DO CADA BLASTOMICOSE PARACOCCIDIOIDOMICOSE RFC PARA BLASTOMICOSE PARACOCCIIDIOIDOMICOSE ID PARA BRUCELOSE INCLUI PESQUISA ANTICORPOS BLOQUEADORES) CANDIDINA ID PARA CAXUMBA RFC CHAGAS HA PARA CHAGAS IFI PARA CHAGAS REACAO DE IFI HA E RFC REACOES SOROLOGICAS PARA CHAGAS RFC MACHADO GUERREIRO PARA CLAMIDIA PARA RFC CISTICERCOSE ID PARA CISTICERCOSE RFC OU HA PARA CITOMEGALOVIRUS RFC OU IFI PARA COMPLEMENTO C3 IDR PARA COMPLEMENTO C4 IDR PARA COMPLEMENTO CH5O DOSAGEM DO CRIO AGLUTININA GLOBULINA FIBRINOGENIO PESQUISA CRIOGLUTININAS PESQUISA DE CRIPTOCOCOSE IFI OU AGLUTINACAO PELO LATEX PARA DNCB TESTE DE CONTATO EQUINOCOCOSE CASONI ID PARA EQUINOCOCOSE RFC PARA ESPOROTRICOSE AGLUTINACAO PELO LATEX PARA ESPOROTRIQUINA ID PARA ESTREPTOQUINASE DORNASE ID PARA FATOR REUMATOIDE TESTE DO LATEX PARA FREI LINFOGRANULOMA VENEREO ID PARA FTA ABS IDI PARA SIFILIS GRAVIDEZ PELA IHA TESTE IMUNOLOGICO PARA GRAVIDEZ PELA AGLUTINACAO DO LATEX TESTE IMUNOLOGICO HERPESVIRUS RFC PARA HIPERSENSIBILIDADE RETARDADA INCLUI ID PARA CANDIDINA TRICOFITINA PPD ESTREPTOQUINASEDORNASE CAXUMBA VIRUS VACINAL TESTE PARA HISTOPLASMOSE RFC OU AGLUTINACAO PELO LATEX PARA IGA IDR PARA IGE TOTAL RIE IGG IDR PARA IGM IDR PARA IMUNOELETROFORESE ESTUDO DA GAMOPATIA MONOCLONAL) IMUNOFLUORESCENCIA DIRETA OU INDIRETA REACOES DE IMUNOFLUORESCENCIA USANDO CONJUGADO IGM REACOES DE INIBIDOR DE C1 ESTERASE ITO CANCRO MOLE ID DE KVEIM SARCOIDOSE ID LEISHMANIOSE IFI PARA LEPTOSPIROSE REACAO DE AGLUTINACAO MACRO E MICROSCOPIA) LINFOCITOS TRANSFORMACAO BLASTICA CULTURA DE

57 LINFOCITOS T E B CONTAGEM DE ROSETA E OU IF) LINFOCITOS T HELPER CD4 CONTAGEM DE IF COM OKT 4) LINFOCITOS T SUPRESSORES CD8 CONTAGEM DE IF COM OKT LISTERIOSE REACAO DE AGLUTINACAO PARA MALARIA IFI PARA MANTOUX TUBERCULOSE ID DE MICOPLASMA PNEUMONIAE RFC PARA MITSUDA HANSENIASE ID PARA MONONUCLEOSE SOROLOGIA PARA MONOTESTE) MONTENEGRO LEISHMANIOSE ID DE NITRO BLUE TETRAZOLIUM PROVA DE REDUCAO DE PAUL BUNELL DAVIDSOHN MONONUCLEOSE REACAO DE PPD TUBERCULOSE ID DE PPLO RFC PARA PROTEINA C REATIVA DETERMINACAO QUANTITATIVA DE PROTEINA C REATIVA PESQUISA DE RICKETTSIA WEIL FELIX REACAO DE AGLUTINACAO PARA RUBEOLA IHA PARA RUBEOLA ANTICORPOS IGM EIE PARA RUBEOLA ANTICORPOS IGG EIE PARA SARAMPO RFC PARA SCHICK ID PARA FUNCAO DE LINFOCITOS B SCHISTOSOMOSE RFC OU IFI SIFILIS VDRL QUANTITATIVO E FTA ABS REACOES SOROLOGICAS TOXOPLASMOSE IFI IGG E IFI IGM REACOES DE IMUNOFLUORESCENCIA PARA TOXOPLASMOSE RFC HA OU IFI PARA CADA REACAO ) TREPONEMA PALLIDUM TPHA REACAO DE HEMAGLUTINACAO TRICOFITINA ID DE VDRL INCLUSIVE QUANTITATIVO REACAO DE WAALER ROSE FATOR REUMATOIDE TESTE DE WEINBERG CISTICERCOSE REACAO DE WIDAL FEBRE TIFOIDE REACAO DE CULTURA MISTA DE LINFOCITOS GENOTIPAGEM DO SISTEMA HLA LOCUS A B E C OU DR PROVA DE COMPATIBILIDADE HLA CROSS MATCH PESQUISA ISOLADA DE UM GENOTIPO HLA ANTICORPO ANTI CORTEX SUPRARRENAL IFI ANTICORPOS ANTI ENA INCLUI SSA SSB SM RNP) ANTICORPO ANTI FIGADO IFI ANTICORPOS ANTI GLOMERULO ANTICORPOS ANTI MUSCULO ESTRIADO ANTICORPOS ANTI SSA RO ANTICORPOS ANTI SSB LA ANTICORPOS ANTI SM ANTICORPOS CONTRA ANTIGENO DELTA DA HEPATITE ANTICORPO HTLV III ANTI HIV EIE OU IFI) ANTICORPOS IDENTIFICACAO ANTICORPOS IGM CONTRA ANTIGENO C DE HEPATITE B ANTI HBC IGM) ANTICORPOS NATURAIS ISOAGLUTININAS PESQUISA ANTICORPOS NATURAIS ISOAGLUTININAS TITULAGEM ANTICORPOS RNP ANTIGENOS DE HISTOCOMPATIBILIDADE SERIES A E B" ANTIGENOS DE HISTOCOMPATIBILIDADE SERIES A OU B ISOLADAMENTE ANTIGENOS METILICOS SOLUVEIS DO BCG 1 APLICACAO)

58 ASPERGILUS RFC PARA BETA 2 MICROGLOBULINA BRUCELINA ID PARA CANDIDIASE RFC PARA CRIO AGLUTININA GLOBULINA FIBRINOGENIO DOSAGEM DETERMINACAO DOS LINFOCITOS LB DETERMINACAO DOS LINFOCITOS LTA ATIVOS) DETERMINACAO DOS LINFOCITOS LTS SUPRESSORES) DETERMINACAO DOS LINFOCITOS LTT TOTAIS) EPSTEIN BARR PESQUISA DE ANTICORPOS CONTRA O VIRUS IGG OU IGM) ESTREPTOZIMA HERPES SIMPLES PESQUISA DE ANTICORPOS IGG PARA HERPES SIMPLES PESQUISA DE ANTICORPOS IGM PARA HERPES ZOSTER PESQUISA DE ANTICORPOS IGG PARA HERPES ZOSTER PESQUISA DE ANTICORPOS IGM PARA IMUNOCOMPLEXOS CIRCULANTES NBT ESTIMULADO PSITACOSE RFC PARA TESTE DE ESTIMULACAO DOS LINFOCITOS IN VITRO TESTE DE INIBICAO DA ADERENCIA DOS LINFOCITOS AO VIDRO LAI PARA CADA ANTIGENO) TESTE DE INIBICAO DOS LINFOCITOS PELO CORTICOSTEROIDE IN VITRO) TESTE DE INIBICAO DA MIGRACAO DOS LINFOCITOS PARA CADA ANTIGENO) TOXOPLASMINA ID PARA TOXOPLASMOSE IGG OU IGM EIE PARA VARICELA RFC PARA VIRUS SINCICIAL RESPIRATORIO PESQUISA DIRETA IF) ANTICORPOS ANTI HTLV III HIV WESTERN BLOT ANTIGENO HTLV III HIV EIE P24) CRIOAGLUTININA RIE DOSAGEM DE LEISHMANIOSE REACAO SOROLOGICA PARA HISTOPLASMINA ID PARA TOXOCARA CANIS REACAO SOROLOGICA PARA ANTICORPOS ANTI DNP REACAO PARA DETECCAO DE CA 19 9 EIE CA 125 EIE MCA EIE PSA ANTIGENO PROSTATICO ESPECIFICO RIE TOTAL E LIVRE CISTICERCOSE EIE) CITOMEGALOVIRUS IGM ESPECIFICA EIE) ANTICORPOS HEPATITE C CA 15 3 EIE AC ANTI ILHOTA DE LANGERHANS AC ANTI INSULINA HIV1 HIV2 DETERMINACAO CONJUNTA) ANTI CARDIOLIPINA ANTI FOSFOLIPIDEOS ) SOROLOGIA PARA DOENCA DE LYME ANTI GLIADINA GLUTEN ANTI ESCLERODERMA SCL 70) CA CHAGAS EIE HISTONA GIARDIA ANTI CARDIOLIPINA IGG WASSERMANN ANTICARDIOLIPINA ELISA IGM

59 ANTICENTOMETRO ANTI 1 KM 1 IFI PARA ANTI ACTINA IFI ANTI DNA ELISA ANTIESCLERODERMA SCL 70 ELISA ANTIPERIOXIDASE TIREOIDEANA ANTI JOL ELISA ANTI JOL IMUNODIFUSAO IDI DUPLA ANTI RO SSA ELISA ANTIMEMBRANA BASAL IFI RIM HUMANO) ANTIMITOCONDRIA M2 ELISA ANTIMUSCULO CARDIACO IFI ANTINEUTROFILOS ANCA I F ANTI RNP ELISA ASLO TURBIDIMETRIA BRUCELA PROVA TUBO C1Q IDIR C2 IDIR C3A FATOR B IDIR CA CA SCHISTOSOMOSE IGG CHAGAS ELISA TOTAL ANTI HIV I E II POR METODO IMUNOENZIMATICO OU QUIMIOLUMINESCENCIA CISTICERCOS IF CITOMEGALOVIRUS IGG ELISA CITOMEGALOVIRUS IGM IFI CLOSTRIDIUM DIFFICILE TOXINA A ELISA COMPLEMENTO C3 C4 TURB OU NEFELOMETRICO CADA C3A CRIOGLOBULINA CARACTERIZACAO IMUNOELETROFORESE FATOR ANTINUCLEO FAN ELISA FATOR ANTINUCLEO FAN HEP2 IFI FATOR REUMATOIDE TURBIDIMETRIA OU NEFELOMETRICO FILARIOSE ELISA GONOCOCO HEMAGLUTINACAO HA) GONOCOCO IFI HELICOBACTER PYLORI ELISA HEPATITE C VIRUS POR PCR QUALITATIVO HIDATIDOSE EQUINOCOCOSE IDI DUPLA HPV VIRUS DO PAPILOMA HUMANO SONDA DNA HTLV1 OU HTLV2 PESQUISA DE ANTICORPO CADA IGD IDIR IGG SUBCLASSES IDIR CADA) INIBIDOR DE C1 ESTERASE FUNCAO IDIR LEGIONELLA IFI LEPTOSPIROSE IFI OU ELISA IGG LEPTOSPIROSE IFI OU ELISA IGM MICOPLASMA PNEUMONIAE PPLO ELISA IGG MICOPLASMA PNEUMONIAE APPLO ELISA IGM MICOPLASMA PNEUMONIAE PPLO IFI IGG MICOPLASMA PNEUMONIAE PPLO IFI IGM PROTEINA EOSINOFILICA CATIONICA ECP FLUOROIMUNOENSAIO SIFILIS FTA ABS IGM TOXOPLASMOSE ELISA IGA VARICELA IGG ELISA VARICELA IGG IFI VARICELA IGM ELISA

60 VARICELA IGM IFI IGE GRUPO ESPECIFICO RAST CADA IGE POR ALERGENO ESPECIFICO RAST CADA ALERGENOS PERFIL ANTIGENICO PAINEL C 36 ANTIGENOS HIV POR PCR QUALITATIVO) HIV POR PCR QUALITATIVO) MICOBACTERIA SOROLOGIA GENOTIPAGEM DO VIRUS DA HEPATITE C SOROLOGIA PARA SARAMPO IGG E IGM ANTICORPOS ANTI ENDOMISIO TESTE RESPIRATORIO P PESQUISA DE H PYLORI HEPATITE B VIRUS QUANTITATIVO PCR HEPATITE C VIRUS POR PCR QUANTITATIVO CARGA VIRAL HIV POR PCR QUANTITATIVO CARGA VIRAL HIV POR PCR QUANTITATIVO CARGA VIRAL VIRUS SINCICIAL RESPIRATORIO IGG IGM CADA ECHOVIRUS PAINEL SOROLOGIA PARA PESQUISA DO VIRUS HCV P IDENTIFICACAO DA CARGA VIRAL PESQUISA DO VIRUS HIV 1 P IDENTIFICACAO DA CARGA VIRAL ADENOVIRUS IGG ADENOVIRUS IGM BRUCELA ICG BRUCELA IGM CAXUMBA IGG CAXUMBA IGM CHAGAS IGG CHAGAS IGM HELICOBACTER PYLORI IGA HELICOBACTER PYLORI IGG MALARIA IGG MALARIA IGM MONONUCLEOSE ANTI VCA EBV IGG MONONUCLEOSE ANTI VCA EBV IGM SIFILIS FTA ABS IGG TOXOCARA CANNIS IGG TOXOCARA CANNIS IGM TOXOPLASMOSE IGG TOXOPLASMOSE IGM SCHISTOSOMOSE IGM UREASE TESTE RAPIDO PARA HELICOBACTER PYLORI HTLV I II POR PCR CADA) TESTE DO PCR POLIMERASE CHAIN REACTION PESQUISAS PESQUISA DE LEISHMANIA PESQUISA DE BANDAS OLIGOCLONAIS NO LIQUOR POR ISOFOCALIZACAO CONTAGEM DE CELULAS CD34 CD45 POSITIVAS ESTIMULACAO E MOBILIZACAO DE CELULAS CD34 POSITIVAS ANTICARDIOLIPINA IGA CLOSTRIDIUM DIFFICILE TOXINA B HIV GENOTIPAGEM COMPLEMENTO CH SOROLOGIA PARA COXSACKIE SOROLOGIA PARA POLIOMELITE PESQUISA ANTICORPOS ANTI RO SSA E ANTI LA SSB PESQUISA DE ANTICORPOS ANTI CITOPLASMA DE NEUTROFILOS ANTICORPOS AUTO AGRESSAO CD DETERMINACAO DA SUBPOPULACAO CD DETERMINACAO DA POPULACAO CD4 E CD

61 DETERMINACAO DA SUBPOPULACAO CD4 CD8 E LINFOCITOS SOROLOGIA PARA DENGUE IGG E IGM) SOROLOGIA PARA DENGUE IGG E IGM) PESQUISA DE FIBRONECTINA FETAL DETECCAO DO DNA VIRUS HEPATITE B PESQUISA DE RNA VIRUS HEPATITE C IMUNOGLOBULINAS TESTE IN VITRO SECRECAO INDUZIDA DE ANTI HIV PESQUISA RNA HIV INTEGRADO AO GENOMALEUCOCITARIO DETERMINACAO DE ANTICORPOS IGM PARA SIFILIS ANTICORPOS ANTIPITELIO IGA NA SALIVA REACAO DE FIXACAO DO COMPLEMENTO PARA ASPERGILOSE PESQUISA ANTICORPOS CLASSE IGG CONTRA VIRUS HEPATITE E PESQUISA DE ANTICORPOS ANTI HTLV1 2 ELISA) PESQUISA DE ANTICORPOS ANTI HTLV1 E HTLV ANTIGENEMIA PARA CITOMEGALOVIRUS IMUNOHISTOQUIMICA PARA RECEPTORES DE ESTROGENO PSA LIVRE IGE POR ALERGENO RAST FRUTAS EXCETO UVA FUNGOS EXCETO CLADOSPORIUM FRUTOS DO MAR CARNE DE ANIMAIS EPITELIO DE ANIMAIS GRAOS QUEIJO TIPO CHEDAR DIVERSOS MALTE CAPIM PENA DE PATO 105, IGE POR ALERGENO RAST FUNGOS ANTIBIOTICOS QUEIJO UVA 84, MARCADORES DA HEPATITE A E B 1599, MARCADORES DA HEPATITE B 1011, PROTEINA DO COLAGENO DO TIPO 1 232, ANTICORPOS ANTI MUSCULO ESTRIADO 301, HEPATITE B IGM ANTICORPO CENTRAL 278, FATOR DE NECROSE TUMORAL ALFA TESTE DE RES GENOTIPICA PARA HIV 522, IMUNOFIXACAO PARA PROTEINAS HPV TIPAGEM POR PCR 1123, TESTE RAPIDO PARA DETECCAO DE HIV EM GESTANTE LÍQUIDO AMNIÓTICO CLEMENTS TESTE DE COLHEITA INCLUSIVE PRE LOCALIZACAO DA PLACENTA ESPECTROFOTOMETRIA FOSFOLIPIDIOS RELACAO LECITINA ESFINGOMIELINA) ROTINA DO LIQUIDO AMNIOTICO AMINIOGRAMA CARACTERES FISICOS CREATININA ESPECTOFOTOMETRIA E TESTE DE CLEMENTS PESQUISA DE FIBRONECTINA FETAL LÍQUIDO SINOVIAL E DERRAMES CRISTAIS COM LUZ POLARIZADA PESQUISA DE RAGOCITOS PESQUISA DE RIVALTA REACAO DE ROTINA DO LIQUIDO SINOVIAL CARACTERES FISICOS CITOLOGIA GLICOSE PROTEINAS E FRACOES ACIDO URICO PROVA DO LATEX PARA FATOR REUMATOIDE BACTERIOSCOPIA) PROTEINAS TOTAIS NO LIQUIDO SINOVIAL LÍQUOR BENJOIN COLOIDAL REACAO DE CELULAS CONTAGEM ESPECIFICADA DE CELULAS E CARACTERES GERAIS DO LIQUOR CONTAGEM GLOBAL DE ELETROFORESE DE PROTEINAS COM CONCENTRACAO

62 NONNE APPLE REACAO DE PANDY REACAO DE PUNCAO LOMBAR COM MANOMETRIA INICIAL E FINAL RAQUIMANOMETRIA TESTE DE PERMEABILIDADE DO CANAL ROTINA DO LIQUOR CARACTERES GERAIS CONTAGEM GLOBAL E ESPECIFICA DE CELULAS DOSAGEM DE CLORETOS GLICOSE PROTEINAS REACOES DE GLOBULINAS E REACAO DE VDRL TAKATA ARA REACAO DE WEICHBRODT REACAO DE HEMOPHILUS INFLUENZAE EIE PESQUISA DE STREPTOCOCCUS PNEUMONIEAE EIE PESQUISA DE NEISSERIA MENINGIDITIS A B C W135 EIE PESQUISA DE LATEX H INFLUENZAE MAIS S PNEUMONIEAE MAIS N MENINGIDITIS A E C ) IMUNOGLOBULINA NO LIQUOR CADA PROTEINA MIELICA BASICA RIE OU EIE) CISTICERCOSE EIE) CRIPTOCOCOSE REACAO PARA LATEX OU IFI INCLUI TITULACAO) LACTATO ADENOSINA DEAMINASE ADA) PESQUISA DOS INDICES DE IMUNOPRODUCAO ELETROFORESE E IGG DO LIQUOR ELETROFORESE E IGG DO SORO) CANDIDA ASPERGILUS LATEX) LCR AMBULAT ROTINA ASPECTOS COR INDICE DE COR CONTAGEM GLOBAL E ESPEC DE LEUCOCITOS E HEMACIAS CITOLOGIA ONCOT PROTEINA GLICOSE CLORO ELETROF C CONCENTR IGG REACOES P 94, NEUROCIST 2 REACOES P NEURO LCR MICROBIOLOGIA COLORACAO DE GRAM CULTURA AEROBICA E A CRITERIO DO MEDICO ASSISTENTE PESQUISA E CULTURA DE MICOBACTERIAS E CRYPTOCOCCUS ALFA FETOPROTEINA NO LIQUOR CELULAS PESQUISA DE CELULAS NEOPLASICAS CITOLOGIA ONCOTICA MICROBIOLOGIA A FRESCO EXAME ANAEROBICAS CULTURA PARA BACTERIAS ANTIBIOGRAMA TESTE SENSIBILIDADE PARA ANTIBIOTICOS E QUIMIOTERAPICOS ANTIBIOGRAMA PARA BACILOS ALCOOL ACIDO RESISTENTES DROGAS DE PRIMEIRA LINHA ANTIBIOGRAMA PARA BACILOS ALCOOL ACIDO RESISTENTES DROGAS DE SEGUNDA LINHA BACILOS ALCOOL ACIDO RESISTENTES ZIEHL OU FLUORESCENCIA DIRETA PESQUISA DIRETA E APOS HOMOGENEIZACAO) BACTERIOSCOPIA GRAM ZEIHL ALBERT ETC POR LAMINA CLAMIDIA CULTURA OU EIE PARA CLAMIDIA CITOLOGIA OU IMUNOFLUORESCENCIA DIRETA) DIFTERICO INCLUI A CULTURA PESQUISA DE TOXINA DO BACILO FEZES CULTURA PARA SALMONELLA SHIGELLA E ESCHERICHIA COLI ENTEROPATOGENICAS SOROLOGIA INCLUIDA) FEZES PESQUISA DE ROTAVIRUS EIE) FUNGOS CULTURA PARA INCLUI EXAME DIRETO) FUNGOS PESQUISA DE A FRESCO LACTOFENOL TINTA DA CHINA) HEMOCULTURA POR AMOSTRA ANTIBIOGRAMA INCLUIDO QUANDO NECESSARIO)

63 HEMOPHILUS BORDETELLA PERTUSSIS IMUNOFLUORESCENCIA DIRETA) CULTURA PARA HERPEVIRUS E OUTROS VIRUS HERPESVIRUS CITOLOGIA OU IMUNOFLUORESCENCIA DIRETA) INOCULACAO EM COBAIO LAVADO BRONQUICO COLHEITA POR LAVADO GASTRICO COLHEITA POR LISTERIA IMUNOFLUORESCENCIA DIRETA PESQUISA DE LEPTOSPIRA CAMPO ESCURO APOS CONCENTRACAO PESQUISA DE MICOPLASMA OU UREAPLASMA CULTURA PARA PROTOZOARIOS CULTURA PARA STREPTOCOCCUS BETA HEMOLITICO DO GRUPO A PESQUISA DE TREPONEMA CAMPO ESCURO PESQUISA DE PESQUISA ANTIGENO SOLUVEL DE CRYPTOCOCCUS NEOFORMANS CRYPTOCOCCUS ANTIGENO DETECCAO RAPIDA URINA COM CONTAGEM DE COLONIAS CULTURA DE VACINA AUTOGENA VACINA COM ALERGENOS HIPOSSENSIBILIZANTES CRYPTOSPORIDIUM PESQUISA DE CULTURAS EM GERAL COMPREENDENDO CITO PARASITOLOGICO QUANDO NECESSARIO BACTERIOSCOPICO E IDENTIFICACAO DE BACTERIAS AEROBICAS EM MATERIAS OU LIQUIDOS ORGANICOS TAIS COMO EXSUDATOS TRANSUDATOS ESCARRO ESPERMA LIQUOR URINA E SECRECOES FEZES CULTURA PARA CAMPILOBACTER SP OU YERSINIA ENTEROCOLITICA CADA) HEMOCULTURA PARA BACTERIAS ANAEROBICAS POR AMOSTRA) PNEUMOCISTI CARINI PESQUISA DE SOROLOGIA PARA ESTREPTOCOCUS DO GRUPO A COLERA IDENTIFICACAO SOROTIPAGEM INCLUIDA) CULTURA PARA FUNGOS MICOSES PROFUNDAS CULTURA QUANTITATIVA DE SECRECOES PULMONARES QUANDO NECESSITAR TRATAMENTO PREVIO COM NAC CULTURAS AUTOMATIZADAS ANTIBIOGRAMA AUTOMATIZADO CULTURA DE BK CLAMIDIA PCR AMPLIFICACAO DE DNA CLAMIDIA PCR AMPLIFICACAO DE DNA ESTREPTOCOCOS A TESTE RAPIDO HEMOCULTURA AUTOMATIZADA POR AMOSTRA INCLUI TSAQ COM MIC QUANDO NECESSARIO) MYCOBACTERIA AMPLIFICACAO DE DNA PCR) PNEUMOCISTI CARINI IFD ANTIGENOS DE BACTERIAS OU FUNGOS PESQUISA MYCOBACTERIA IDENTIFICACAO POR AUTOMACAO MYCOBACTERIA TESTE DE SENSIBILIDADE A DROGAS POR AUTOMACAO H PYLORI PESQUISA DIRETA PARACOCCIDIOIDE ANTICORPOS PESQUISA NO LIQUOR CHLAMYDIA IGG CHLAMYDIA IGM CHLAMYDIA CULTURA CULTURA FEZES SALMONELA SHIGELLAE E ESC COLI ENTEROPATOGENICAS ENTEROINVASORA SOROL INCLUIDA CAMPYLOBACTER SP E COLI ENTERO HEMORRAGICA 63

64 CULTURA UREAPLASMA PARACOCCIDIOIDES PESQUISA DE 18, BACTERIOSCOPIA PELO GRAM E PELO ZIEHL 34, ANTIBIOGRAMA AUTOMATIZADA 2O 3O E 4O 257, ANTIFUNGIGRAMA ANTIBIOGRAMA PARA MICOPLASMA ANTIGENO CRYPTOSPORIDIUM NAS FEZES PESQUISA DE SARCOPTES SCABIEI ANTIBIOGRAMA QUANTITATIVO PARA FUNGOS 3 DROGAS ANTIBIOGRAMA QUANTITATIVO P FUNGOS 4 DROGAS ANTIBIOGRAMA QUANTITATIVO P FUNGOS 5 DROGAS HERPES SIMPLES QUANTIFICADO IDENT BIOQ E OU SOROLOGIA DE BACTERIAS ENVIADAS ISOLAMENTO DE HIV ISOLAMENTO DE TOXOPLASMA GONDII PROTEINA TRANSPORTADORA DE RETINOL RBP) TESTE DE ESTERILIDADE DE AUTOVACINAS VIRUS EB QUANTITATIVO) CULTURA PARA VIBRIO CHOLERAE HEMOCULTURA PARA MICOBACTERIAS CULTURA PARA LEGIONELLA PESQUISA DE INCLUSAO CITOMEGALICA ANTAGONISMO E SINERGISMO BACTERIANO CULTURA PARA DIFTERIA IDENTIFICACAO MICOBACTERIAS POR SONDA DE DNA SUCO GÁSTRICO GASTROACIDOGRAMA SECRECAO BASAL POR 60 MINUTOS E 4 AMOSTRAS APOS O ESTIMULO FORNECIMENTO DE MATERIAL INCLUSIVE TUBAGEM TESTE DE HOLLANDER INCLUSIVE TUBAGEM TESTE DE TUBAGEM GASTRICA TUBAGEM DUODENAL PANCREOZIMINA SECRETINA NO SUCO DUODENAL TESTE DE ROTINA DAS BILES A B C E DO SUCO DUODENAL CARACTERES FISICOS E MICROSCOPICOS INCLUSIVE TUBAGEM EXAME TUBAGEM DUODENAL URINA ACIDEZ TITULAVEL URINA) ACIDO FENILPIRUVICO DOSAGEM DE URINA) ACIDO FENILPIRUVICO PESQUISA DE URINA) ACIDO HOMOGENTISICO DOSAGEM DE URINA) ACIDO HOMOGENTISICO PESQUISA DE URINA) ADDIS CONTAGEM DE URINA) BARBITURATOS PESQUISA DE URINA) BETA MERCAPTO LACTATO DISULFIDURIA PESQUISA DE URINA) BISMUTO PESQUISA DE URINA) CADEIAS LEVES KAPPA E LAMBDA PESQUISA DE IEF CALCULOS URINARIOS EXAME QUALITATIVO DE CISTINURIA PESQUISA DE COPROPORFIRINA III DOSAGEM DE URINA) CROMATOGRAFIA DE ACUCARES MELITURIA CROMATOGRAFIA DE AMINOACIDOS URINA) ELETROFORESE DE PROTEINAS URINARIAS COM CONCENTRACAO ERROS INATOS DO METABOLISMO PESQUISA DE INCLUI PESQUISA DE AMINOACIDURIA MELITURIA E MUCOPOLISSACARIDOSE) FENILCETONURIA PESQUISA DE FRUTOSURIA PESQUISA DE GALACTOSURIA PESQUISA DE

65 HISTIDINA PESQUISA DE URINA) HOMOCISTINA PESQUISA DE URINA) INCLUSAO CITOMEGALICA PESQUISA DE CELULAS COM URINA) LACTOSURIA PESQUISA DE LIPOIDES PESQUISA DE URINA) MELANINA PESQUISA DE URINA) MERCURIO PESQUISA DE URINA) OSMOLALIDADE DETERMINACAO DA URINA) PESQUISA OU DOSAGEM DE UM COMPONENTE URINARIO OXALATO CITRATO PORFOBILINOGENIO URINA) PROTEINA DE BENCE JONES PESQUISA DE PROVA DE CONCENTRACAO FISHBERG OU VOLHARD) PROVA DE DILUICAO URINA) ROTINA DE URINA CARACTERES FISICOS ELEMENTOS ANORMAIS E SEDIMENTOSCOPIA EXAME DE SEDIMENTOSCOPIA QUANTITATIVA URINA) SOBRECARGA DE AGUA PROVA DE URINA) TIROSINOSE PESQUISA DE URINA) ACIDO HOMOVANILICO DOSAGEM DO ALCAPTONURIA PESQUISA DE AMINOACIDOS TOTAIS PESQUISA DE METANEFRINAS URINARIAS DOSAGEM DAS MICROALBUMINURIA RIE) COBRE URINARIO DIMORFISMO ERITROCITARIO PESQUISA DE MIOGLOBULINA PESQUISA CORPOS CETONICO PESQUISA PROVA DE PAK ALDOSTERONA URINA 24 HORAS) UROPORFIRINAS DOSAGEM ELETROLITOS NA URINA 129, PORFOBILINOGENIO DOSAGEM 379, CATECOLAMINAS URINARIAS AMOSTRA ISOLADA) CALCIO NA URINA AMOSTRA ISOLADA) PROTEINURIA AMOSTRA ISOLADA) DOSAGEM DE CLORETOS NA URINA PROVA DE ABSORCAO DA D XILOSE NA URINA MIOGLOBINA NA URINA DIVERSOS CITOGRAMA NASAL IONTOFORESE PARA COLHEITA DE SUOR COM DOSAGEM DE NA E CL PERFIL REUMATOLOGICO INCLUI ACIDO URICO ELETROFORESE DE PROTEINAS FATOR ANTINUCLEO HEMOSSEDIMENTACAO PROVA DO LATEX PARA FATOR REUMATOIDE E TESTE DE WEALER ROSE. PROVA DE ATIVIDADE DA FEBRE REUMATICA INCLUI ANTIESTREPROLISINA O ELETROFORESE DE PROTEINAS HEMOSSEDIMENTACAO MUCO PROTEINAS E PROTEINA C REATIVA) PROVAS DE FUNCAO HEPATICA INCLUI BILIRRUBINAS ELETROFORESE DE PROTEINAS FOSFATASE ALCALINA TRANSAMINASE GLUTAMICO OXALA CETICA GLUTAMICO PIRUVICO E GAMA GT) TESTE DE HUHNER CROMATINA SEXUAL PESQUISA DE CURETAGEM NASAL PARA OBTENCAO DE MUCO NASAL A NIVEL DE CORNETOS MEDIOS)

66 PH TORNASSOL CROMOTOGRAFIA DE AMINOACIDOS BCR ABL PESQUISA DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA N ACETIL GALACTOSAMINA 6 SULFATASE EM FIBROBLASTOS DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA IDURONATO SULFATASE EM FIBROBLASTOS DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA HEXOSAMINIDASE A E TOTAL EM SORO LEUCOCITOS OU FIBROBLASTOS DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA GALACTOCEREBROSIDASE EM LEUCOCITOS E FIBROBLASTOS DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA ESFINGOMIELINASE EM FIBROBLASTOS PESQUISA FENILALANINA PKU T DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA BETA GLICURONIDASE EM FIBROBLASTOS DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA BETA GALACTOSIDASE EM LEUCOCITOS OU FIBROBLASTOS DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA ARILSULFATASE B EM FIBROBLASTOS DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA ALFA N ACETILGLICOSAMINIDASE EM SORO OU FIBROBLASTOS DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA ALFA L IDURONIDASE EM LEUCOCITOS OU FIBROBLASTOS DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA ALFA L FUCOSIDASE EM LEUCOCITOS OU FIBROBLASTOS DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA BETA GLICOSIDASE EM LEUCOCITOS OU FIBROBLASTOS DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA 1 4 ALFA GLICOSIDASE EM FIBROBLASTOS DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA ARILSULFATASE A EM LEUCOCITOS URINA E FIBROBLASTOS PHTHIRUS PUBIS PESQUISA DE REFLEXOGRAMA PERFIL METABOLICO POR LITIASE RENAL SANGUE CA P AU CR URINA CA AU P CITR PESQ CISTINA AMP CICLICO DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA ALFA GALACTOSIDASE EM LEUCOCITOS SORO E FIBROBLASTOS DETERMINACAO DA ATIVIDADE ENZIMATICA DA ALFA D MANOSIDASE EM LEUCOCITOS E FIBROBLASTOS AVALIACAO DE RISCO DE ANOMALIAS CROMOSSOMICAS E DEFEITOS DE FECHAMENTO DE TUBO NEURAL AVALIACAO DE RISCO DE ANOMALIAS CROMOSSOMICAS BORDETELLA PERTUSSIS CULTURA DETECCAO DE ANORMALIDADES DOS CROMOSSOMOS X OU Y SANGUE PERIFERICO OU ESFREGACO DE MUCOSA BUCAL POR FISH AVIDEZ DE IGG PARA TOXOPLASMOSE DIMERO D HPV VIRUS DO PAPILOMA HUMANO DETECCAO POR TECNICAS IMUNO HISTOQUIMICAS IMUNOFENOTIPAGEM PARA HEMOGLOBINURIA PAROXISTICA NOTURNA CARIOTIPO PARA SINDROME DE QUEBRA CROMOSSOMICA SANGUE PERIFERICO TESTE DE ESTIMULO COM TSH RECOMBINANTE HIDROXICORTICOSTEROIDES ACIDOS ORGANICOS PERFIL QUANTITATIVO BIOTINIDASE ATIVIDADE DA QUALITATIVO

67 ACILCARNITINAS PERFIL QUALITATIVO E OU QUANTITATIVO FATOR VII ATIVIDADE PIRUVATO QUINASE PRE ALBUMINA HAEMOPHILUS INFLUENZAE ANTICORPO CITOMEGALOVIRUS QUALITATIVO POR PCR HIV ANTIGENO P HPV VIRUS DO PAPILOMA HUMANO DETECCAO DO DNA POR TECNICAS DE HIBRIDIZACAO HEPATITE B ANTI HBC POR METODO IMUNOENZIMATICO OU POR QUIMIOLUMINESCENCIA TESTE POS COITO TESTE DO MUCO CERVICAL HEXOSAMINIDASE A PATOLOGIA CLÍNICA OCUPACIONAL ACIDO DELTA AMINOLEVULINICO PARA CHUMBO INORGANICO) ACIDO DELTA AMINOLEVULINICO DEIDRASE PARA CHUMBO INORGANICO) ACIDO FENILGLIOXILICO PARA ESTIRENO) ACIDO HIPURICO PARA TOLUENO) ACIDO MANDELICO PARA ESTIRENO) ACIDO METIHIPURICO PARA XILENOS) AZIDA SODICA TESTE DA PARA DISSULFETO DE CARBONO) ARSENICO PARA ARSENICO) CARBOXIHEMOGLOBINA PARA MONOXIDO DE CARBONO DICLOROMETANO) COLINESTERASE PARA CARBAMATOS ORGANOFOSFORADOS) COPROPORFIRINAS PARA CHUMBO INORGANICO) CHUMBO PARA CHUMBO INORGANICO CHUMBOTETRAETILA) CROMIO PARA CROMIO) FENOL POR CROMATOGRAFIA PARA BENZENO FENOL) FLUOR PARA FLUORETOS) MERCURIO PARA MERCURIO) METAHEMOGLOBINA PARA ANILINA NITROBENZENO) METANOL PARA METANOL) NIQUEL PARA NIQUEL) P AMINOFENOL PARA ANILINA) P NITROFENOL PARA NITROBENZENO) PROTOPORFIRINAS LIVRES PARA CHUMBO INORGANICO PROTOPORFIRINAS ZN PARA CHUMBO INORGANICO TIOCIANATO PARA CIANETOS NITRILAS ALIFATICAS) TRICLORO COMPOSTOS TOTAIS PARA TETRACLOROETILENO TRICLOROETANO TRICLOETILENO) ZINCO PARA ZINCO METAIS AL AS CD CR MN HG ZN CO E OUTRO S ABSORCAO ATOMICA CADA) COBRE CADMIO ETANOL FORMOLDEIDO SULFATOS ORGANICOS OU INOGARNICOS PESQUISA CADA ACIDO SALICILICO MUCINA 34, DROGAS PSICOATIVAS DE USO ILÍCITO METADONA LSD MORFINA TETRAHIDROCANNABINOL METABOLITOS DA COCAINA

68 METANFETAMINA FENCICLINIDA FARMACOS PSICOSEDATIVOS CROMATOGRAFIA DE OPIACEOS NA URINA OXCARBAZEPINA TIRAGEM PARA DROGAS DE ABUSO NA URINA IMIPRAMINE DOSAGEM NAPA E PROCAINAMIDA DOSAGEM QUINIDINA DOSAGEM TIORIDAZINA DOSAGEM NEURONTIN FENOTIAZINAS SCREEN SANGUE VIGABATRINA DOSAGEM TOPIRAMATO DOSAGEM SANGUE RESPIRIDONA DOSAGEM PENICILINA DOSAGEM AMEBA PESQUISA IMIPENEM DOSAGEM ESQUIZOCITOS PESQUISA DE ANTI PNEUMOCOCCO DESOXICORTISOL PESQUISA ANTICORPOS CLASSE IGG CONTRA VIRUS HEPATITE E MUTACAO G20210A DO GENE DA PROTROMBINA TRANSGLUTAMINASE IGA ANTICORPOS ANTI TISIOPNEUMOLOGIA PROCEDIMENTOS AEROSSOLTERAPIA SEM PRESSAO POSITIVA AEROSSOLTERAPIA COM PRESSAO POSITIVA COMPLACENCIA PULMONAR CURVA FLUXO VOLUME ESTUDO DOS FLUXOS DETERMINACAO DA MECANICA VENTILATORIA ESPIROGRAFIA SIMPLES ESPIROGRAFIA COM DETERMINACAO DE VOLUME RESIDUAL ESTUDO DA FUNCAO PULMONAR PULMOES EM SEPARADO) GASOMETRIA PH PACO2 BICARBONATO BB BE PAO2 SATURACAO HB GASOMETRIA APOS EXERCICIO CICLO ERGOMETRICO GASOMETRIA APOS O2 A 100 POR 10 MINUTOS MEDIDA DE DIFUSAO ALVEOLO CAPILAR PROVA VENTILATORIA COMPLETA ) PROVA FARMACO DINAMICA PROVAS DE ESFORCOS PROVA DE FUNCAO PULMONAR COMPLETA ) REEDUCACAO FUNCIONAL RESPIRATORIA PROCEDIMENTOS 02 ESPIROMETRIA FORCADA VOLUMES E FLUXOS MAXIMOS COM SEM BD} DETERMINACAO DA MEC VENT VENT VOLUNT MAXIMA DETERMINACAO DAS PRESSOES RESPIRATORIAS MAXIMAS ESPIROGRAFIA COM DETERMINACAO DE VOLUME RESIDUAL ESPIROGRAFIA SIMPLES CAPACIDADE VITAL LENTA ESPIROMETRIA VOLUMES RESPIRATORIOS FORCADOS ESPIROMETRIA APOS BRONCODILATADOR GASOMETRIA ARTERIAL DE REPOUSO MEDIDA DA DIFUSAO DO MONOXIDO DE CARBONO MEDIDA DE PICO DE FLUXO EXPIRATORIO MED SER P 3 SEMANAS DO PICO DE FLUXO ESPIR

69 NEBULIZACAO SIMPLESCOM OU SEM BRONCODILATADOR AR COMPRIMIDO) NEBULIZACAO SIMPLES COM OU SEM BRONCODILATADOR OXIGENIO) NEBULIZACAO ULTRA SONICA OXIMETRIA NAO INVASIVA POLISSONOGRAFIA C DET VAR VENT OXIMETRIA E ECG PROVA VENT COMP C BRONCODILATADOR ) PROVA VENT COMP SEM BRONCODILATADOR ) REGULACAO VENTILATORIA MEDIDA DA VENTILACAO E DO PADRAO RESPIRATORIO REGULACAO VENT DETERMINACAO DA PRESSAO E OCLUSAO REGULACAO VENT RESPOSTA A HIPOXIA E HIPERCAPNIA RESISTENCIA DAS VIAS AEREAS TESTE DE BRONCOPROVOCACAO TESTE CARDIOPULMON DE EXERC ESTAGIO 1 MED VENT PA FC OXIMETRIA DISPNEIA TESTE CARDIOPULMONAR DE EXERCICIO ESTAGIO 2 IDEM I CONS O PROD CO2 E DERIVADOS TESTE PARA BRONCOESPASMO DE EXERCICIO QUIMIOTERAPIA DO CÂNCER PACIENTES INTERNADOS QUIMIOTERAPIA SISTEMICA INICIAL POR PERIODO DE 7 DIAS DE TRATAMENTO QUIMIOTERAPIA POR PERIODOS SUBSEQUENTES DE TRATAMENTO ATE 7 DIAS QUIMIOTERAPIA ASSOCIADA A CIRURGIA PRE INTRA E POS OPERATORIO) QUIMIOTERAPIA REGIONAL INTRA CAVITARIA POR PERIODO DE 7 DIAS DE TRATAMENTO QUIMIOTERAPIA POR PERIODO SUBSEQUENTE DE TRATAMENTO ATE DIAS QUIMIOTERAPIA INTRA ARTERIAL POR PERIODO INICIAL DE 7 DIAS DE TRATAMENTO INCLUINDO MANUTENCAO DO CRONOINFUSOR QUIMIOTERAPIA INTRA ARTERIAL POR PERIODOS SUBSEQUENTES DE DIAS DE TRATAMENTO INCLUINDO MANUTENCAO DO CRONOINFUSOR. QUIMIOTERAPIA SISTEMICA COM ISOLAMENTO PROTETOR POR PERIODOS DE ATE 7 DIAS QUIMIOTERAPIA SISTEMICA COM ISOLAMENTO PROTETOR POR PERIODOS DE ATE 7 DIAS SUBSEQUENTES QUIMIOTERAPIA INTRA TECAL 2 INJECOES INTRA TECAL SEMANAL) QUIMIOTERAPIA INTRA TECAL 1 INJECAO INTRA TECAL SEMANAL QUIMIOTERAPIA SIS INICIAL 1 DIA SEMANA 7DIAS) QUIMIOTERAPIA SIS 2 AO 7 DIA SUBS SEMANA TERAPIA ONCOLOGICA COM APLICACAO DE MEDICAMENTOS POR VIA INTRACAVITARIA OU INTRATECAL POR PROCEDIMENTO QUIMIOTERAPIA SISTEMICA INTERNADO POR SESSAO) PACIENTES DE AMBULATÓRIO QUIMIOTERAPIA SISTEMICA POR PERIODO DE 7 DIAS DE TRATAMENTO QUIMIOTERAPIA SISTEMICA SUBSEQUENTE POR PERIODO DE 7 DIAS DE TRATAMENTO QUIMIOTERAPIA SISTEMICA INICIAL PRIMEIRO DIA QUIMIOTERAPIA SISTEMICA DO 2 AO 7 DIA NA SEMANA

70 TERAPIA ONCOLOGICA COM APLICACAO INTRA ARTERIAL OU INTRAVENOSA DE MEDICAMENTOS EM INFUSAO DE DURACAO MINIMA DE 6 HORAS POR PERIODO DE ATE 7 DIAS QUIMIOTERAPIA SISTEMICA AMBULATORIO POR SESSAO) TERAPIA ANTINEOPLASICA ORAL PARA TRATAMENTO DO CANCER MEDICINA NUCLEAR CARDIOVASCULAR ANGIOGRAFIA RADIOISOTOPICA IN VIVO , CINTILOGRAFIA DO MIOCARDIO NECROSE MINIMO 3 PROJECOES) , CINTILOGRAFIA DO MIOCARDIO PERFUSAO REPOUSO , CINTILOGRAFIA DO MIOCARDIO PERFUSAO ESFORCO , CINTILOGRAFIA SINCRONIZADA DAS CAMARAS CARDIACAS REPOUSO , CINTILOGRAFIA SINCRONIZADA DAS CAMARAS CARDIACAS ESFORCO , FLUXO SANGUINEO DAS EXTREMIDADES , HEMORRAGIAS ATIVAS , HEMORRAGIAS NAO ATIVAS , QUANTIFICACAO DE SHUNT DA DIREITA PARA ESQUERDA , QUANTIFICACAO DE SHUNT PERIFERICO , VENOGRAFIA RADIOISOTOPICA MINIMO 3 IMAGENS , CINTILOGRAFIA DO MIOCARDIO PERFUSAO REPOUSO E ESTRESSE ,57 1 CINTILOGRAFIA DO MIOCARDIO COM FLUORDEXIGLICOSE FDG FLUOR ) , DEMARCACAO RADIOISOTOPICA DE LESOES TUMORAIS CINTILOGRAFIA DO MIOCARDIO COM MIBI TC 99M ,57 0 CINTILOGRAFIA DE PERFUSAO DO MIOCARIDO ASSOCIADA A DOBUTAMINA , DIGESTIVO ABSORCAO DE GORDURAS CINTILOGRAFIA DAS GLANDULAS SALIVARES COM OU SEM ESTIMULO , CINTILOGRAFIA DO FIGADO E BACO , CINTILOGRAFIA DO FIGADO E VIAS BILIARES , DIVERTICULO DE MECKEL MINIMO 4 IMAGENS , ESVAZIAMENTO ESOFAGICO LIQUIDOS , ESVAZIAMENTO ESOFAGICO SEMI SOLIDOS , ESVAZIAMENTO GASTRICO , REFLUXO GASTRO ESOFAGICO , FLUXO SANGUINEO HEPATICO QUALITATIVO OU QUANTITATIVO , PERDAS PROTEICAS SANGRAMENTO DIGESTIVO DETERMINADO COM HEMACIAS 51 CR , ENDÓCRINO CINTILOGRAFIA DA TIREOIDE COM OU SEM CAPTACAO 131 I) , CINTILOGRAFIA DA TIREOIDE COM OU SEM CAPTACAO 99M TC 04) , PESQUISA DE METASTASES DO CORPO TOTAL , TESTE DE ESTIMULO DA TIREOIDE COM TSH , TESTE DE SUPRESSAO DA TIREOIDE COM T , TESTE DE PERCLORATO CINTILOGRAFIA DE PARATIREOIDE , GENITOURINÁRIO CINTILOGRAFIA RENAL QUANTITATIVA OU QUALITATIVA , CISTOGRAFIA DIRETA , CISTOGRAFIA INDIRETA ,

71 CINTILOGRAFIA TESTICULAR ESCROTAL) , DETERMINACAO DE FLUXO PLASMATICO RENAL DETERMINACAO DA FILTRACAO GLOMERULAR ESTUDO RENAL DINAMICO , ESTUDO RENAL DINAMICO OU DIURETICO , RENOGRAMA , HEMATOLÓGICO ABSORCAO DE VITAMINA B12 TESTE DE SCHILLING PARA CADA UMA DAS FASES I II OU III CINTILOGRAFIA DO SISTEMA RETICULOENDOTELIAL MEDULA OSSEA) , DETERMINACAO DA VOLEMIA DETERMINACAO DO VOLUME PLASMATICO DETERMINACAO DO VOLUME ERITROCITARIO DETERMINACAO DA SOBREVIDA DE HEMACIAS DEMONSTRACAO DO SEQUESTRO DE HEMACIAS PELO BACO , MÚSCULO-ESQUELÉTICO CINTILOGRAFIA DAS ARTICULACOES E OU EXTREMIDADES ,76 0 CINTILOGRAFIA OSSEA CORPO TOTAL COM OU SEM FLUXO SANGUINEO , FLUXO SANGUINEO OSSEO , NERVOSO CINTILOGRAFIA CEREBRAL COM OU SEM FLUXO SANGUINEO , CISTERNOCINTILOGRAFIA MINIMO 8 IMAGENS) ,95 0 ESTUDO DO TRANSITO LIQUORICO NAS DERIVACOES E ESTUDO DA ABSORCAO LIQUORICA , ESTUDO DE FISTULAS LIQUORICAS , MIELOCINTILOGRAFIA MINIMO 4 IMAGENS) , VENTRICULOCINTILOGRAFIA MINIMO 8 IMAGENS) , FLUXO SANGUINEO CEREBRAL , PERFUSAO CEREBRAL , CINTILOGRAFIA CEREBRAL OU HEPATICO 644, , ONCOLOGIA / INFECTOLOGIA CINTILOGRAFIA COM GALIO 67 CORPO TOTAL) , LINFOCINTILOGRAFIA , QUALIFICACAO DA CAPTACAO PULMONAR DO GALIO , CINTILOGRAFIA DE MAMA BILATERAL) LEUCOCITOS MARCADOS DETECCAO INTRAOPERATORIA RADIOGUIADA DE LINFONODO SENTINELA CINTILOGRAFIA COM ANALOGO DE SOMATOSTATINA 625, , DETECCAO INTRAOPERATORIA RADIOGUIADA DE LESOES TUMORAIS PET CT DEDICADO ONCOLOGICO 6166, , TC PARA PET DEDICADO ONCOLOGICO 2470, , RESPIRATÓRIO ASPIRACAO PULMONAR , CINTILOGRAFIA PULMONAR INALACAO MINIMO 4 PROJECOES) , CINTILOGRAFIA PULMONAR PERFUSAO MINIMO 4 PROJECOES) , TERAPIA TRATAMENTO HIPERTIROIDISMO GRAVES TRATAMENTO DO HIPERTIREOIDISMO PLUMMER TRATAMENTO DO CANCER DE TIROIDE TRATAMENTO DA POLICITEMIA VERA TRATAMENTO DE METASTASE OSSEA ESTRONCIO SAMARIUM TRATAMENTO COM MIBG DOSE TERAPEUTICA DE SAMARIO

72 OUTROS DACRIOCISTOGRAFIA ESTUDO DO SHUNT DE LEVEEN IMUNO CINTILOGRAFIA ANTICORPOS MONOCLONAIS) , CINTILOGRAFIA COM MIBG METAIODOBENZILGUANIDINA) , DENSITOMETRIA OSSEA DUO ENERGETICA DENSITOMETRIA DUOENERGETICA CORPO INTEIRO DENSITOMETRIA OSSEA DUO ENERGETICA P COLUNA LOMBAR E PROXIMAL DO FEMUR OU 2 SEGMENTOS DENSITOMETRIA OSSEA DUO ENERGETICA PROTESE FEMUR MORFOMETRIA DIGITAL COLUNA LOMBAR MORFOMETRIA DIGITAL FEMUR PROXIMAL DENSITOMETRIA OSSEA DE CORPO INTEIRO 321, CINTILOGRAFIA DE CORPO INTEIRO COM MIBI TC99MM RADIOIMUNOENSAIO ADRENOCORTICOTROFICO HORMONIO ACTH) ALDOSTERONA ALFA FETOPROTEINA AFP) ANDROSTENEDIONA ANTIGENO AUSTRALIA HBSAG) ANTIGENO CARCINOEMBRIOGENICO CEA) CALCITONINA CORTISOL CRESCIMENTO HORMONIO DO HGH) DEHIDROEPIANDROSTERONA DHEA) DEHIDROTESTOSTERONA DHT) DIAGNOSTICO PRECOCE DA GRAVIDEZ EPD) ESTRADIOL ESTRIOL ESTRONA FERRITINA FOLICULO ESTIMULANTE HORMONIO FSH) GASTRINA GLOBULINA TRANSPORTADORA DA TIROXINA TBG) GONADOTROFICO CORIONICO HORMONIO HCG) IMUNOGLOBULINA IGE INDICE DE TIROXINA LIVRE ITL) INSULINA LACTOGENIO PLACENTARIO HORMONIO HPL) LUTEINIZANTE HORMONIO LH) MELANOCITO ESTIMULANTE HORMONIO MSH) PEPTIDEO C PROGESTERONA ALFA HIDROXIPROGESTERONA PROLACTINA RENINA SULFATO DE DEHIDROEPIANDROSTERONA S DHEA) TESTOSTERONA LIVRE TESTOSTERONA TOTAL TIREOESTIMULANTE HORMONIO TSH) TIROXINA T4) TRIIODOTIRONINA T3) T3 RETENCAO T3 REVERSO VITAMINA B T4 LIVRE TIREOGLOBULINA PTH ANTICORPOS ANTI TIREOIDE MICROSSOMAL)

73 ANTICORPOS ANTI TIREOIDE TIREOGLOBULINA) DROGAS IMUNOSSUPRESSORA ANTICONVUSIVANTE DIGITALICO ETC MARCADORES TUMORAIS CA19 9 CA125 CA72 4 CA ANTIGENO ESPECIFICO PROSTATICO LIVRE PSA LIVRE) VITAMINA D25 HIDROXI 696, DOSAGEM DE BNP 566, DEFICIENCIA DA MCAD PAROXETINA DOSAGEM SIROLIMUS DOSAGEM CEFALEXINA DOSAGEM CEFTRIAXONA DOSAGEM CLINDAMICINA DOSAGEM CLOBAZAM DOSAGEM CLONAZEPAN DOSAGEM CLOZAPINA DOSAGEM DISOPIRAMIDA DOSAGEM DOXEPINA DOSAGEM FLUNITRAZEPAM DOSAGEM FLUOXETINA DOSAGEM LORAZEPAM DOSAGEM MIDAZOLAM DOSAGEM PIRIMETAMINA DOSAGEM ANSULFADIAZINA DOSAGEM VANCOMICINA DOSAGEM EVEROLIMUS DOSAGEM EPOXIDO CARBAMAZEPINAM SORO ALBUMINA LIQUOR RADIODIAGNÓSTICO CRÂNIO E FACE RX CRANIO PA LAT , RX CRANIO P A LAT BRETTON , RX CRANIO P A LAT BRETTON HIRTZ , RX MASTOIDES OU ROCHEDOS BILATERAL , TOMOGRAFIA DE MASTOIDES OU ROCHEDOS LINEAR , RX ORBITAS P A LAT OBL HIRTZ , RX SEIOS DA FACE F N M N LAT , RX SEIOS DA FACE F N M N LAT HIRTZ , RX SELA TURCA P A LAT BRETTON , RX MAXILAR INFERIOR P A OBLIQUAS , RX OSSOS DA FACE M N F N LAT HIRTZ , RX ARCADA ZIGOMATICA MALAR A P OBLIQUAS , RX ARTICULACAO TEMPORO MANDIBULAR BILATERAL , RX ADENOIDES LATERAL , RX CAVUM LAT HIRTZ , RX CONDUTOS AUDITIVOS INTERNOS , RX PANORAMICA DE MANDIBULA ORTOPANTOMOGRAFIA , RX TELEPERFIL EM CEFALOSTATO SEM TRACADO , RX TELEPERFIL EM CEFALOSTATO COM TRACADO , RX ARCADA DENTARIA POR ARCADA) , RX PERI APICAL , RX OCLUSAL , TOMOGRAFIA CRANIANA LINEAR DOIS PLANOS , TOMOGRAFIA CRANIANA MULTIDIRECIONAL , TOMOGRAFIA DE FACE DOIS PLANOS , TOMOGRAFIA DE SELA TURCA , PLANIGRAFIA LINEAR DE CRANIO OU SELA TURCICA OU FACE OU MASTOIDE , ,

74 COLUNA VERTEBRAL RX COLUNA CERVICAL A P LAT T O OU FLEXAO , RX COLUNA CERVICAL A P LAT T O OBLIQUAS , RX COLUNA CERVICAL FUNCIONAL OU DINAMICA , RX COLUNA DORSAL A P LATERAL , RX COLUNA DORSO LOMBAR TRANSICAO) , RX COLUNA LOMBO SACRA , RX COLUNA LOMBO SACRA COM OBLIQUAS , RX COLUNA LOMBO SACRA FUNCIONAL OU DINAMICA , RX SACRO COCCIX , RX COLUNA PARA ESCOLIOSE P A LATERAL , RX COLUNA PARA ESCOLIOSE DINAMICA , RX COLUNA TOTAL OU ESCOLIOSE PANORAMICA , TOMOGRAFIAS DA COLUNA VERTEBRAL DOIS PLANOS , COLUNA DORSAL A P LAT OBLIQUAS , INCIDENCIA ADICIONAL DE COLUNA , ESQUELETO TORÁCICO E MEMBROS SUPERIORES RX ESTERNO , RX ARTICULACAO ESTERNO CLAVICULAR , RX COSTELAS POR HEMITORAX , RX CLAVICULA , RX OMOPLATA , RX ARTICULACAO ACROMIO CLAVICULAR , RX ARTICULACAO ESCAPULO UMERAL , RX BRACO , RX COTOVELO , RX ANTEBRACO , RX PUNHO A P LAT OBLIQUAS , RX MAO OU QUIRODACTILOS , RX MAOS E PUNHOS PARA IDADE OSSEA , INCIDENCIA ADICIONAL DE MEMBRO SUPERIOR , BACIA E MEMBROS INFERIORES RX BACIA , RX RADIOPELVIMETRIA OBSTETRICA , RX ARTICULACOES SACRO ILIACAS , RX ARTICULACAO COXO FEMURAL , RX COXA , RX JOELHO A P LATERAL , RX JOELHO OU ROTULA A P LAT AXIAL , RX PERNA , RX ARTICULACAO TIBIO TARSICA , RX PE OU PODODACTILOS , RX CALCANEO , ESCANOMETRIA , DENSITOMETRIA OSSEA JOELHO AP LAT OBLIQUAS MAIS 3 AXIAIS , PANORAMICA DE MEMBROS INFERIORES , INCIDENCIA ADICIONAL DE MEMBRO INFERIOR , ÓRGÃOS INTERNOS DO TÓRAX RX TORAX P A , RX TORAX APICO LORDOTICA , RX TORAX P A LAT , RX TORAX P A INSP E EXP LAT , RX TORAX P A LAT OBLIQUAS , RX CORACAO E VASOS DA BASE P A LAT , RX CORACAO E VASOS DA BASE P A LAT OBLIQUAS , TOMOGRAFIA SEGMENTAR POR PLANO , TOMOGRAFIA HEMITORAX MEDIASTINO POR PLANO , PLANIGRAFIA DE TORAX ,

75 RX LARINGE , RX HIPOFARINGE , RX MEDIASTINO , TOMOGRAFIA DE LARINGE , PLANIGRAFIA DE TORAX MEDIASTINO OU LARINGE 152, , TOMOGRAFIA 2 PULMOES 816, , PLANIGRAFIA DE OSSO PLANIGRAFIA DE COLUNA VERTEBRAL APARELHO DIGESTIVO COLANGIOGRAFIA PRE OPERATORIA , COLANGIOGRAFIA POS OPERATORIA , COLANGIOGRAFIA VENOSA , COLANGIOGRAFIA VENOSA COM TOMOGRAFIAS , COLECISTOGRAMA ORAL , RX ESOFAGO , RX ESTOMAGO E DUODENO , RX ESOFAGO HIATO ESTOMAGO E DUODENO , RX TRANSITO E MORFOLOGIA DO DELGADO , CLISTER OPACO DUPLO CONTRASTE) , DUODENOGRAFIA HIPOTONICA , ESTUDO DO DELGADO C DUPLO CONTRASTE ENTEROCLISE , COLANGIOGRAFIA INTRA OPERATORIA 130, , DEFECOGRAMA , DEGLUTOGRAMA OU VIDEODEGLUTOGRAMA , APARELHO GENITO-URINÁRIO UROGRAFIA VENOSA COM BEXIGA PRE E POS MICCAO SIMPLES OU COM MACRO DOSE DRIPPING) , PIELOGRAFIA ASCENDENTE , URETROCISTOGRAFIA , UROGRAFIA VENOSA MINUTADA , UROGRAFIA VENOSA COM NEFROTOMOGRAFIA , TOMOGRAFIA RENAL SEM CONTRASTE , RX UTERO GRAVIDO , CISTOGRAFIA 408, OUTROS EXAMES RX ABDOMEN SIMPLES A P , RX ABDOMEN A P LAT OU LOCALIZADA , RX ABDOMEN AGUDO ,616 4 TOMOGRAFIA DE OSSO OU SUBSIDIARIA A OUTROS EXAMES POR PLANO) , MAMOGRAFIA , LOCALIZACAO TRIDIMENSIONAL DE CORPO ESTRANHO NO GLOBO OCULAR , XEROMAMOGRAFIA , DENSITOMETRIA OSSEADUO ENERGETICA UM SEGMENTO RX ESQUELETO INCIDENCIAS BASICAS DE CRANIO COLUNA BACIA E MEMBROS , MAMOGRAFIA ASSOCIADA A PUNCAO E MARCACAO PRE CIRURGICA ORIENTADA POR ESTEREOTAXIA U S OU C T ,4 12 DENSITOMETRIA OSSEA DUO ENERGETICA COLUNA LOMBAR FEMUR OU DOIS SEGMEN TOS DENSITOMETRIA OSSEA DUO ENERGETICA PROTESE DE FEMUR MORFOMETRIA DIGITAL COLUNA LOMBAR MORFOMETRIA DIGITAL FEMUR PROXIMAL MAMOGRAFIA DIGITAL 226, , AMPLIACAO OU MAGNIFICACAO DE LESAO MAMARIA 67, , AGULHAMENTO POR MAMOGRAFIA

76 PROCEDIMENTOS ESPECIAIS BRONCOGRAFIA UNILATERAL , PNEUMEMEDIASTINO , LARINGOGRAFIA , DUCTOGRAFIA POR MAMA , SIALOGRAFIA POR GLANDULA) , HISTEROSALPINGOGRAFIA , PNEUMOPELVIGRAFIA , RETRO PNEUMOPERITONIO , ARTROGRAFIA , FLEBOGRAFIA INTRA OSSEA , FISTULOGRAFIA , COLANGIOGRAFIA TRANSCUTANEA , COLANGIOPANCREATOGRAFIA RETROGRADA , DACRIOCISTOGRAFIA , PNEUMOARTROGRAFIA , BRONCOGRAFIA , NEURO-RADIOLOGIA ANGIOGRAFIA CAROTIDIA UNILATERAL PUNCAO DIRETA) , ANGIOGRAFIA CAROTIDIA BILATERAL PUNCAO DIRETA) , ANGIOGRAFIA CAROTIDIA UNILATERAL VIA FEMURAL) , ANGIOGRAFIA CAROTIDIA BILATERAL VIA FEMURAL) , ARTERIOGRAFIA VERTEBRAL VIA FEMURAL) , ARCO AORTICO E VASOS DO PESCOCO , ANGIOGRAFIA MEDULAR , PNEUMOENCEFALOGRAFIA VENTRICULOGRAFIA CISTERNOGRAFIA , MIELOGRAFIA SEGMENTAR 1 SEGMENTO , MIELOGRAFIA SEGMENTAR 2 SEGMENTOS , MIELOGRAFIA SEGMENTAR 3 SEGMENTOS , PNEUMOMIELOGRAFIA SEGMENTAR 1 SEGMENTO , PNEUMOMIELOGRAFIA SEGMENTAR 2 SEGMENTOS , PNEUMOMIELOGRAFIA SEGMENTAR 3 SEGMENTOS , ANGIOGRAFIA SELET CAROT EXTERNA E DE SEUS RAMOS , TESTE DE OCLUSAO CAROTIDEA OU VERTEBRAL , INCIDÊNCIAS ADICIONAIS A QUALQUER EXAME RADIOSCOPIA PARA ACOMPANHAMENTO DE PROCEDIMENTO CIRURGICO RADIOSCOPIA DIAGNOSTICA ANGIOGRAFIAS ANGIOGRAFIAS POR CATETER , AORTOGRAFIA ABDOMINAL TRANS LOMBAR , ARTERIOGRAFIA DO MEMBRO SUPERIOR PUNCAO DIRETA BRAQUIAL) ,635 5 ARTERIOGRAFIA DO MEMBRO INFERIOR UNILATERAL PUNCAO FEMURAL , FLEBOGRAFIA DE MEMBRO UNILATERAL PUNCAO , ESPLENOPORTOGRAFIA PUNCAO Y PORTO , LINFOANGIOADENOGRAFIA , PORTOGRAFIA TRANS HEPATICA PUNCAO , FLEBOGRAFIA RETROGRADA POR CATETERISMO , CAVERNOSOGRAFIA , FARMACO CAVERNOSOGRAFIA DINAMICA , CAVERNOSOMETRIA , ANGIOGRAFIA DIGITAL ARTERIAL , ANGIOGRAFIA DIGITAL POR VIA VENOSA , MEDIDA DE PRESSAO HEPATICA CAVOGRAFIA INFERIOR OU SUPERIOR , AORTOGRAFIA ABDOMINAL RETROGRADA POR CATETERISMO ,

77 AORTOGRAFIA SELETIVA DE MEMBRO SUP OU INF POR CATETERISMO , HEMANGIOGRAFIA POR PUNCAO DIRETA , ANGIOGRAFIA POR PUNCAO ,635 5 ANGIOGRAFIA POR CATETERISMO SELETIVO DE RAMO PRIMARIO POR VASO , ANGIOGRAFIA POR CATETERISMO SUPERSELETIVO DE RAMO SECUNDARIO OU DISTAL POR VASO 893, , ANGIOGRAFIA TRANSOPERATORIA DE POSICIONAMENTO , ANGIOGRAFIA POR CATETERISMO NAO SELETIVO DE GRANDE VASO , FLEBOGRAFIA DE 2 MEMBROS 1519, , ARTERIOGRAFIA MESENTERICA INFERIOR 3371, , ARTERIOGRAFIA RENAL 4596, , RADIOLOGIA INTERVENCIONISTA EMBOLIZACAO ARTERIAL DE HEMORRAGIA DIGESTIVA EMBOLIZACAO OU ESCLEROSE DE VARIZES ESOFAGIANAS QUIMIOTERAPIA INTRA ARTERIAL REGIONAL BIOPSIA PERCUTANEA ORIENTADA POR CT US OU RX EMBOLIZACAO DE TUMOR DO APARELHO DIGESTIVO EMBOLIZACAO DE FISTULAS OU MALFORMACOES A VENOSAS DRENAGEM DE COLECOES VISCERAIS OU CAVITARIAS POR CATETERISMO PERCUTANEO DRENAGEM BILIAR PERCUTANEA EXTERNA DREN BILIAR PERCUTANEA INT EXT COLOCACAO DE PROTESE BILIAR RETIRADA PERCUTANEA DE CALCULOS BILIARES RESIDUAIS ESPLENECTOMIA POR EMBOLIZACAO PERCUTANEA TRATAMENTO DA ISQUEMIA POR INF INTRA ARTERIAL TRATAMENTO DA HEMATURIA OU SANGRAMENTO GENITAL POS EMBOLIZACAO ARTERIAL REGIONAL EMBOLIZACAO DE TUMORES DOS RINS SUPRA RENAIS OU BEXIGA QUIMIOTERAPIA ARTERIAL REGIONAL POR CATETERISMO PERCUTANEO PIELOGRAFIA ANTEROGRADA PERCUTANEA NEFROSTOMIA PERCUTANEA COLOCACAO PERCUTANEA DE PROTESE PIELO URETERO VESICAL NEFROSTOMIA POR EMBOLIZACAO PERCUTANEA UNILATERAL NEFROSTOMIA POR EMBOLIZACAO PERCUTANEA BILATERAL TRATAMENTO DA VARICOCELE POR EMBOLIZACAO OU ESCLEROSE PERCUTANEA PUNCAO DE CISTO RENAL DRENAGEM DE COLECOES NO APARELHO URO GENITAL RETIRADAS PERCUTANEAS DE CALCULOS ANGIOPLASTIA TRANSLUMINAL POR VASO RETIRADA PERCUTANEA DE CORPO ESTRANHO INTRAVASCULAR INFUSAO SELETIVA INTRA VASCULAR DE ENZIMAS TROMBOLITICAS EMBOLIZACAO PERCUTANEA DE FISTULAS E MALFORMACOES ARTERIO VENOSAS PERIFERICAS EMBOLIZACAO PERCUTANEA DE FISTULAS E MALFORMACOES ARTERIO VENOSAS EM CABECA PESCOCO E COLUNA TRATAMENTO DA EPISTAXE POR EMBOLIZACAO EMBOLIZACAO DE TUMORES DA CABECA E PESCOCO TRATAMENTO DE FISTULA CAROTIDA CAVERNOSA POR COLOCACAO PERCUTANEA DE BALAO EMBOLIZACAO DE TUMORES OSSEOS E MUSCULARES

78 DRENAGEM PERCUTANEA DE COLECOES MUSCULO ESQUELETICAS TRATAMENTO DE HEMOPTISE POR EMBOLIZACAO PERCUTANEA DRENAGEM PERCUTANEA DE COLECOES NO TORAX PUNCAO PERCUTANEA DE ORGAOS CAVIDADES OU ESPACOS ANATOMICOS PROFUNDOS ORIENTADO POR US CT RX RM PUNCAO DE COLECOES SUPERFICIAIS ORIENTADO POR US CT) EMBOLIZACAO PERCUTANEA PARA TRATAMENTO DA IMPOTENCIA SEXUAL DILATACAO PERCUTANEA DE ESTENOSES BILIARES ANASTOMOSES BILIO DIGESTIVAS ESTENOSES URETRAIS PROSTATA URETRA E ESTENOSE DO TUBO DIGESTIVO QUIMIOEMBOLIZACAO POR CATETERISMO ARTERIAL ATERECTOMIA PERCUTANEA COLOCACAO PERCUTANEA DE FILTRO DE VEIA CAVA COLOCACAO PERCUTANEA DE PROTESE VASCULAR COLOCACAO TRANSCATETER DE PROTESE ESOFAGICADUODENAL OU COLONICO COLOCACAO TRANSCATETER DE PROTESE BRONQUICA OU TRAQUEAL EMBOLIZACAO PERCUTANEA ENDOSACULAR DE ANEURISMA CEREBRAL EMBOLIZACAO PERCUTANEA DE ANEURISMA CEREBRAL MANIPULACAO DE DRENO INTRACAVITARIO ABCESSO VIA BILIAR VIA URINARIA CAVIDADES ORIENTADO POR CT US RX OU RM ANGIOPLASTIA TRANSLUMINAL POR VASO TRONCOS SUPRA AORTICOS EMBOLIZACAO DE TUMORES OUTRA REGIAO) GASTROSTOMIA PERCUTANEA COLECISTOSTOMIA PERCUTANEA EMBOLIZACAO PERCUTANEA DE ANEURISMA POR OCLUSAO ARTERIAL) OCLUSAO VASCULAR DEFINITIVA POR OUTRA LESAO EMBOLIZACAO DE FISTULA ARTERIA VENOSA VIA ARTERIAL OU VENOSA OUTRA REGIAO EMBOLIZACAO MALFORMACAO ARTERIA VENOSA CABECA PESCOCO E COLUNA EMBOLIZACAO MALFORMACAO ARTERIA VENOSA CEREBRAL OU MEDULA SNC EMBOLIZACAO PSEUDO ANEURISMA QUALQUER REGIAO ESCLEROSE PERCUTANEA DE MALFORMACOES VENOSAS PUNCAO DIRETA COM EMBOLIZACAO DE MALFORMACOES VASCULARES EMBOLIZACAO DE TUMOR POR PUNCAO DIRETA VERTEBROPLASTIA PERCUTANEA EMBOLIZACAO PERCUTANEA DE ANEURISMA OUTRA REGIAO) TRATAMENTO ENDOVASCULAR DE VASOESPASMO COLOCACAO PERCUTANEA DE SHUNT PORTO SISTEMICO TIPS) COLOCACAO PERCUTANEA DE STENT VASCULAR EM VASOS DE PESCOCO TROMBECTOMIA MEDICAMENTOSA PARA TRATAMENTO DE TEP 949, TROMBOLISE MEDICAMENTOSA ARTERIAL OU VENOSA POR VASO LITOTRIPSIA MECANICA DE CALCULOS RENAIS ORIENTADA POR RX OU US ALCOOLIZACAO PERCUTANEA DIRIGIDA OU NAO DE TUMOR HEPATICO OU ANGIOMA 853, ,

79 ANGIOPLASTIA TRANSLUMINAL PERCUTANEA PARA TRATAMENTO DE OBSTRUCAO ARTERIAL MAMOTOMIA ORIENTADA POR ESTEREOTAXIA OU US COLOCACAO DE STENT RENAL DILATACAO PERCUTANEA DE ESTENOSE DE CONDUTO URINARIO 577, DILATACAO PERCUTANEA DE ESTENOSE DE DUCTO PANCREATICO 533, DRENAGEM PERCUTANEA DE PNEUMOTORAX DRENAGEM PERCUTANEA DE CISTO HEPATICO OU PANCREATICO EMBOLIZACAO DE ANEURISMA OU PSEUDOANEURISMA VISCERAL 1244, EMBOLIZACAO PULMONAR PARA TRATAMENTO DE FISTULA ARTERIOVENOSA OU OUTRA SITUACAO EMBOLIZACAO DE RAMO PORTAL EMBOLIZACAO ARTERIAL PARA TRATAMENTO DE PRIAPISMO EMBOLIZACAO SELETIVA DE FISTULA OU ANEURISMA RENAL PARA TRATAMENTO DE HEMATURIA EMBOLIZACAO DE ARTERIA UTERINA P TRATAMENTO DE MIOMA OU OUTRAS SITUACOES EXERESE PERCUTANEA DE TUMOR BENIGNO ORIENTADO POR RX US TC OU RM 906, IMPLANTE DE ENDOPROTESE EM DISSECCAO DE AORTA ABDOMINAL OU TORACICA COM STENT REVESTIDO STENT GRAFT IMPLANTE DE ENDOPROTESE EM ANEURISMA DE AORTA ABDOMINAL OU TORACICO COM STENT REVESTIDO STENT GRAFT DRENAGEM PERCUTANEA ORIENTADA POR RX ACRESCENTAR O EXAME DE BASE PUNCAO OU BIOPSIA MAMARIA PERCUTANEA POR AGULHA FINA , TROMBOEMBOLECTOMIA DE FISTULA ARTERIOVENOSA 355, BIOPSIA PERCUTANEA DE FRAGMENTO MAMARIO CORE BIOPSY ORIENTADA POR US OU RX AGULHA GROSSA ANGIOPLASTIA TRANSLUMINAL PERCUTANEA COLOCACAO PERCUTANEA DE STENT VASCULAR DILATACAO PERCUTANEA DE ESTENOSE BILIAR CICATRICIAL 817, TRAQUEOTOMIA PERCUTANEA ORIENTADA POR RX OU TC ESCLEROSE PERCUTANEA DE CISTO PANCREATICO 533, TROMBECTOMIA MECANICA PARA TRATAMENTO DE TEP ANASTOMOSE PORTO CAVA TIPS 54238, ANGIOPLASTIA DE CAROTIDA DE VASO UNICO 54238, ANGIOGRAFIA DE MMII 919, ANGIOGRAFIA CEREBRAL 9119, ANGIOGRAFIA VISCERAL 9119, COLOCACAO DE FILTRO DE VEIA CAVA 25251, QUIMIOEMBULIZACAO HEPATICA 25251, DRENAGEM BILIAR 16374, BIOPSIA PERCUTANEA ORIENTADA EXCLUSIVAMENTE POR CT OU RM CT OU RM INCLUSO EMBOLIZACAO DE ARTERIA RENAL PARA NEFRECTOMIA EMBOLIZACAO DE RAMOS HIPOGASTRICOS PARA TRATAMENTO DE SANGRAMENTO GINECOLOGICO ANGIOPLASTIA TRANSLUMINAL PERCUTANEA DE MULTIPLOS VASOS OU DE BIFURCACAO COM IMPLANTE DE STENT DENSITOMETRIA OSSEA MAIS DE UMA AREA CORPOREA MAMOTOMIA POR ESTEREOTAXIA NAO INCLUI O EXAME DE IMAGEM MAMOTOMIA POR US (NÃO INCLUI O EXAME DE IMAGEM)

80 COLOCACAO DE STENT PARA TRATAMENTO DE SINDROME DE VCI COLOCACAO DE STENT EM ARTERIA VISCERAL POR VASO COLOCACAO DE STENT REVESTIDO STENT GRAFT PARA TRATAMENTO DE ANEURISMA PERIFERICO COLOCACAO DE STENT REVESTIDO STENT GRAFT PARA TRATAMENTO DE FISTULA ARTERIOVENOSA ESCLEROSE PERCUTANEA DE NODULOS BENIGNOS DIRIGIDA POR RX US TC RM ULTRA-SONOGRAFIA EXAMES ULTRASSONOGRÁFICOS US ABDOMEN SUPERIOR FIGADO VIAS BILIARES VESICULA PANCREAS BACO ,57 3 US ABDOMEN TOTAL ABDOMEN SUPERIOR RINS RETRO PERITONIO E BEXIGA , US APARELHO URINARIO RINS E BEXIGA) ,38 2 US DAS ARTICULACOES OMBROS TORNOZELOS JOELHOS COTOVELOS ARTICULACAO COXO FEMURAL PUNHOS MAOS PES ,38 2 BRACOS PERNAS COXAS QUADRIS US CRANIANA , US ECOCARDIOGRAFIA BI DIMENSIONAL , US ECOCARDIOGRAFIA UNI DIMENSIONAL , US ENDOSCOPICA E TRANS OPERATORIA , US DE GLOBO OCULAR , US HIPOCONDRIO DIREITO FIGADO VESICULA PANCREAS , US OBSTETRICA ,19 1 US ORGAOS E ESTRUTURAS SUPERFICIAIS MAMAS TIREOIDE CERVICAL SALIVARES MUSCULOS TENDOES ESCROTO E PENIS ,19 1 VASOS PERIFERICOS US PELVICA GINECOLOGICA) , US PELVICA TRANSVAGINAL , US PROSTATA VIA ABDOMINAL , US PROSTATA VIA TRANS RETAL , US RETROPERITONIO GRANDES VASOS E SUPRA RENAIS , US TORAX EXTRA CARDIACO) ,19 1 US PELVICA VIA ABDOMEN PARA CONTROLE DE OVULACAO 3 OU MAIS EXAMES SERIADOS ,57 0 US TRANSVAGINAL PARA CONTROLE DE OVULACAO 3 OU MAIS EXAMES SERIADOS ,57 3 ESTUDO DE UM VASO COM DOPPLER PULSADO CONTINUO CONVENCIONAL ,38 2 ESTUDO DE DOIS VASOS COM DOPPLER PULSADO CONTINUO CONVENCIONAL ,57 3 ESTUDO DE TRES OU MAIS VASOS COM DOPPLER PULSADO CONTINUO CONVENCIONAL , OBSTETRICA GEMELAR , OBSTETRICA COM PERFIL BIOFISICO FETAL , US MORFOLOGICO , DOPLLER FLUXO OBSTETRICO , OBSTETRICA COM AMNIOCENTESE , PROSTATA TRANSRETAL COM BIOPSIA ,34 2 DOPPLER COLORIDO DE ORGAO OU ESTRUTURA ISOLADA EX RINS MASSA NODULO OVARIO ETC , DOPPLER COLORIDO DE UM VASO , DOPPLER COLORIDO DE DOIS VASOS , DOPPLER COLORIDO DE TRES OU MAIS VASOS , US DERMATOLOGICO PELE E SUBCUTANEO 128, ,34 2 US ORGAOS SUPERFICIAIS TIREOIDE OU ESCROTO OU PENIS OU CRANIO ,

81 US OBSTETRICA COM TRANSLUCENCIA NUCAL , US ENDOSCOPICA ,34 2 PUNCAO VASCULAR ORIENTADA POR US ACRESCENTAR O EXAME DE BASE 191, DRENAGEM PERCUTANEA ORIENTADA POR US ACRESCENTAR O EXAME DE BASE DOPPLER COLORIDO DE ORGAO OU ESTRUTURA ISOLADA INCLUI CORACAO , DOPPLER COLORIDO DE HEMANGIOMA , DOPPLER COLORIDO PENIANO COM FARMACO INDUCAO ,34 2 DOPPLER COLORIDO DE VASOS CERVICAIS VENOSOS BILATERAL SUBCLAVIA E JUGULARES 542, , DOPPLER COLORIDO DE AORTA E ARTERIAS RENAIS 433, , DOPPLER COLORIDO DE AORTA E ILIACAS 433, ,34 2 DOPPLER COLORIDO DE ARTERIAS VISCERAIS MESENTERICAS SUPERIOR E INFERIOR E TRONCO CELIACO 433, , DOPPLER COLORIDO ARTERIAL DE MEMBRO SUPERIOR UNILATERAL 566, , DOPPLER COLORIDO VENOSO DE MEMBRO SUPERIOR UNILATERAL 631, , DOPPLER COLORIDO ARTERIAL DE MEMBRO INFERIOR UNILATERAL 566, , DOPPLER COLORIDO VENOSO DE MEMBRO INFERIOR UNILATERAL 631, , OBSTETRICA ENDOVAGINAL , ULTRASSOM ABDOMEN SUPERIOR DOPPLER PULSADO E CONTINUO , ULTRASSOM ABDOMEM TOTAL DOPPLER PULSADO E CONTINUO , ULTRASSOM APARELHO URINARIO DOPPLER PULSADO E CONTINUO , ULTRASSOM ARTICULACOES DOPPLER PULSADO E CONTINUO , ULTRASSOM TRANSCRANIANO DOPPLER PULSADO E CONTINUO ,38 2 ULTRASSOM ECOCARDIOGRAFIA BI DIMENSIONAL DOPPLER PULSADO E CONTINUO ,38 2 ULTRASSOM ECOCARDIOGRAFIA UNI DIMENSIONAL DOPPLER PULSADO E CONTINUO ,19 1 ULTRASSOM ENDOSCOPIA E TRANS OPERATORIO DOPPLER PULSADO E CONTINUO , ULTRASSOM GLOBO OCULAR DOPPLER PULSADO E CONTINUO , ULTRASSOM HIPOCONDRIO DIREITO DOPPLER PULSADO E CONTINUO , ULTRASSOM OBSTETRICA DOPPLER PULSADO E CONTINUO ,19 1 ULTRASSOM ORGAOS E ESTRUTURAS SUPERFICIAIS DOPPLER PULSADO E CONTINUO ,19 1 ULTRASSOM PELVICA GINECOLOGICO DOPPLER PULSADO E CONTINUO ,19 1 ULTRASSOM PELVICA TRANSVAGINAL DOPPLER PULSADO E CONTINUO ,19 1 ULTRASSOM PROSTATA VIA ABDOMINAL DOPPLER PULSADO E CONTINUO ,19 1 ULTRASSOM PROSTATA VIA TRANS RETAL DOPPLER PULSADO E CONTINUO , ULTRASSOM RETROPERITONIO DOPPLER PULSADO E CONTINUO ,38 2 ULTRASSOM TORAX EXTRA CARDIACO DOPPLER PULSADO E CONTINUO , ULTRASSOM ABDOMEN SUPERIOR DOPPLER COLORIDO , ULTRASSOM ABDOMEN TOTAL DOPPLER COLORIDO ,

82 ULTRASSOM APARELHO URINARIO DOPPLER COLORIDO , ULTRASSOM ARTICULACOES DOPPLER COLORIDO , ULTRASSOM TRANSCRANIANO DOPPLER COLORIDO ,38 2 ULTRASSOM ECOCARDIOGRAFIA BI DIMENSIONAL DOPPLER COLORIDO ,38 2 ULTRASSOM ECOCARDIOGRAFIA UNI DIMENSIONAL DOPPLER COLORIDO ,19 1 ULTRASSOM ENDOSCOPIA E TRANS OPERATORIO DOPPLER COLORIDO , ULTRASSOM GLOBO OCULAR DOPPLER COLORIDO , ULTRASSOM HIPOCONDRIO DIREITO DOPPLER COLORIDO , ULTRASSOM OBSTETRICA DOPPLER COLORIDO ,19 1 ULTRASSOM ORGAOS E ESTRUTURAS SUPERFICIAIS DOPPLER COLORIDO , ULTRASSOM PELVICA GINECOLOGICA DOPPLER COLORIDO , ULTRASSOM PELVICA TRANSVAGINAL DOPPLER COLORIDO , ULTRASSOM PROSTATA VIA ABDOMINAL DOPPLER COLORIDO , ULTRASSOM PROSTATA VIA TRANS RETAL DOPPLER COLORIDO , ULTRASSOM RETROPERITONIO DOPPLER COLORIDO , ULTRASSOM TORAX EXTRA CARDIACO DOPPLER COLORIDO ,19 1 DOPPLER COLORIDO DE VASOS CERVICAIS ARTERIAIS BILATERAL CAROTIDAS E VERTEBRAIS 477, , ULTRASSON DE CAROTIDAS COM DOPPLER A CORES , US ULTRASSOM DE MAMAS BILATERAL , US ULTRASSOM DE CERVICAL PESCOCO , US ULTRASSOM DE GLANDULAS SALIVARES BILATERAL , US ULTRASSOM DE MUSCULOS , US ULTRASSOM DE TENDOES , US ULTRASSOM DE ESCROTO E PENIS , US ULTRASSOM DE VASOS PERIFERICOS SUPERFICIAIS ,19 0 US ULTRASSOM DE TIREOIDE INCLUE LOBO DIREITO E ESQUERDO E ISTIMO , US ULTRASSOM DE OUTROS VASOS PESCOCO LEITO 485, , US ULTRASSOM ABDOMINAL NO LEITO 476, US ECODOPPLERCARDIOGRAMA COM ANALISE DO SINCRONISMO CARDIACO US ECODOPPLERCARDIOGRAMA COM ESTRESSE FISICO ULTRASSOM DE PECA CIRURGICA , US - PRÓSTATA (VIA ABDOMINAL) , US - APARELHO URINÁRIO (RINS, URETERES E BEXIGA) ,34 2 ECODOPPLERCARDIOGRAMA TRANSOPERATORIO TRANSESOFAGICO OU EPICARDICO POR HORA SUPLEMENTAR TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA EXAMES DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA TC TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO ABDOMEN SUPERIOR ,568 0 TC TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DAS ARTICULACOES ESTERNO CLAVICULAR OMBROS COTOVELOS PUNHOS SACRO ILIACAS COXO ,568 0 FEMURAIS JOELHOS PES TC TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE COLUNA CERVICAL DORSAL OU LOMBAR ATE TRES SEGMENTOS INTER ESPACOS OU CORPOS VERTEBRAIS , TC TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE COLUNA CERVICAL DORSAL OU LOMBAR CADA SEGMENTO ADICIONAL DA COLUNA ACRESCENTAR TOMOMIELOGRAFIA ATE TRES SEGMENTOS ACRESCENTAR NA TC DE COLUNA CORRESPONDENTE) TC TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE CRANIO OU ORBITAS OU SELA TURSICA , ,045 0

83 TC TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DINAMICA ,045 0 TC TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE FACE OU SEIOS DA FACE OU ARTICULACOES TEMPOROMANDIBULARES , TC TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE MASTOIDES OU OUVIDOS , TC TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE PELVE OU BACIA ,568 0 TC TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO PESCOCO PARTES MOLES LARINGE TIREOIDE OU PARATIREOIDE FARINGE ,568 0 TC TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DOS SEGMENTOS APENDICULARES BRACOS ANTEBRACOS COXAS PERNAS MAOS E ,568 0 PES TC TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO TORAX ,568 0 TC TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE ABDOMEN TOTAL ABDOMEN SUPERIOR PELVE E RETROPERITONIO 1512, , ANGIOTOMOGRAFIA DE AORTA TORACICA , ANGIOTOMOGRAFIA DE AORTA ABDOMINAL ,5 1 DRENAGEM PERCUTANEA ORIENTADA POR TC ACRESCENTAR O EXAME DE BASE 355, TC TOMOGRAFIA PULMOES MEDIASTINO 8 9 CORTES 400, ,568 1 TC TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA ABDOMEM TOTAL COM CONTRASTE 2054, , DISCOGRAFIA ,345 1 ANGIOGRAFIA POR TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA POR SEGMENTO ,045 0 TC TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA ARTICULACOES E EXTREMIDADES SEM CONTRASTE , ANGIOTOMOGRAFIA CORONARIANA , TC MANDIBULA , TC MAXILAR , ANGIOTOMOGRAFIA ARTERIAL DE CRANIO , ANGIOTOMOGRAFIA VENOSA DE CRANIO , ANGIOTOMOGRAFIA ARTERIAL DE PESCOCO , ANGIOTOMOGRAFIA VENOSA DE PESCOCO , ANGIOTOMOGRAFIA ARTERIAL DE ABDOME SUPERIOR , ANGIOTOMOGRAFIA VENOSA DE ABDOME SUPERIOR , ANGIOTOMOGRAFIA ARTERIAL DE PELVE , ANGIOTOMOGRAFIA VENOSA DE PELVE , ANGIOTOMOGRAFIA ARTERIAL PULMONAR , ANGIOTOMOGRAFIA VENOSA PULMONAR , ARTRO TC ARTRO TOMOGRAFIA TOMOGRAFIA DE COERENCIA OTICA OCT MONOCULAR RADIOTERAPIA TERAPIA CLÍNICA ( POR APLICAÇÃO ) MEGAVOLTAGEM ACELERADOR LINEAR COBALTO ELETRONS POR APLICACAO BETATERAPIA POR APLICACAO CHEQUE FILME FILME RADIOGRAFICO A PARTE POR APLICACAO , COBALTOTERAPIA POR APLICACAO ELETRONTERAPIA POR APLICACAO ROENTGENTERAPIA ATE 400 KV POR APLICACAO MASCARA OU BLOCOS DE COLIMACAO IRRADIACAO COM CAMPOS ALARGADOS MEIO CORPO E CORPO INTEIRO) SIMULACAO DE TRATAMENTO PLANEJAMENTO TECNICO TELETERAPIA BRAQUITERAPIA MEGAVOLTAGEM ACELERADOR LINEAR FOTONS OU ELETRONS ATE MV

84 MEGAVOLTAGEM ACELERADOR LINEAR FOTONS OU ELETRONS MV MEGAVOLTAGEM ACELERADOR LINEAR FOTONS OU ELETRONS MV SIMULACAO DE TRATAMENTO INTERMEDIARIA SIMULACAO DE TRATAMENTO COMPLEXA PLANEJAMENTO TECNICO NAO COMPUTADORIZADO COMPLEXO IRRADIACAO DE CORPO TOTAL TBI) IRRADIACAO DE MEIO CORPO POR DIA DE TRATAMENTO 711, PROFILAXIA TERAPIA DE GINECOMASTIA HOMEM SOB HORMONIOTERAPIA SIMULACAO SIMPLES SEM TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA PLANEJAMENTO COMPLEXO COM COMPUTADOR PLANEJAMENTO SIMPLES SEM COMPUTADOR PLANEJAMENTO COMPLEXO PARA RADIOTERAPIA CONFORMADA INCLUSO TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA RADIOTERAPIA COM MODULACAO DA INTENSIDADE DO FEIXE IMRT POR TRATAMENTO RADIOTERAPIA DE PELE TOTAL TSI POR TRATAMENTO 711, COLOCACAO OU RETIRADA DA PLACA OFTALMICA 1 COLOCACAO E RETIRADA POR TRATAMENTO COLOCACAO OU RETIRADA DOS CATETERES 1 COLOCACAO E RETIRADA POR INSERCAO PLANEJAMENTO COMPUTADORIZADO TRIDIMENSIONAL DE BRAQUITERAPIA 1 POR INSERCAO SIMULACAO DE BRAQUITERAPIA 1 POR INSERCAO TERAPIA CIRÚRGICA ( POR TRATAMENTO ) MOLDAGEM EM UTERO POR TRATAMENTO MOLDAGEM OU IMPLANTE EM PELE POR TRATAMENTO MOLDAGEM OU IMPLANTE EM MUCOSA POR TRATAMENTO RADIOIMPLANTE OU RADIOMOLDAGEM COM FIOS DE IRIDIUM POR TRATAMENTO EM CABECA E PESCOCO MAMA CEREBRO ESOFAGO PANCREAS PULMAO TUMORES PEDIATRICOS OUTRAS LOCALIZACOES RADIOIMPLANTE OU RADIOMOLDAGEM COM FIOS DE IRIDIUM POR TRATAMENTO EM TUMORES GINECOLOGICOS UROLOGICOS E DE PARTES MOLES RADIOIMPLANTE COM IODO 125 OU OURO 198 POR TRATAMENTO QUALQUER LOCALIZACAO RADIOIMPLANTE OFTALMOLOGICO COM PLACA DE COBALTO BRAQUITERAPIA DE ALTA TAXA DE DOSE POR INSERCAO MAXIMO DE INSERCAO) RADIOCIRURGIA ESTEREOTAXICA NIVEL I LESAO UNICA E OU UMA ISOCENTRO RADIOIMPLANTE COM OURO 198 POR TRATAMENTO QUALQUER LOCALIZAcaO RADIOCIRURGIA ESTEREOTAXICA NIVEL II DUAS LESOES E OU DOIS A QUATRO ISOCENTROS RADIOCIRURGIA ESTEREOTAXICA NIVEL III TRES LESOES E OU MAIS DE QUATRO ISOCENTROS RADIOTERAPIA ESTEREOTAXICA FRACIONADA 1A APLICACAO RADIOTERAPIA ESTEREOTAXICA FRACIONADA APLICACOES SUBSEQUENTES FRACOES PLANEJAMENTO BRAQUITERAPICO COMPUTADORIZADO SIMPLES POR INSERCAO ATE 4 FONTES POSICOES OU CATETERES BRAQUITERAPIA PERMANENTE PROSTATA C FONTES RADIOTIVAS EM PROC UNICO A VALORACAO INCLUI PORTE MED REF A EST DE VOL PRE PLANEJ SIMUL INSERCAO INTERST DAS FONTES RADIOT AVAL DOSIMET POS IMPLANTE

85 MOLDAGEM IMPLANTE COM CESIO OUTRAS LOCALIZACOES POR TRATAMENTO) RADIOTERAPIA CONFORMADA TRIDIMENSIONAL PARA PROSTATA SNC PULMAO TRATAMENTO DE TUMORES NEUROENDOCRINOS APLICACAO DE RADIOTERAPIA RADIOISOTOPO RESSONÂNCIA MAGNÉTICA EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA RESSONANCIA MAGNETICA DE CRANIO E OU HIPOFISE , RESSONANCIA MAGNETICA DE COLUNA CERVICAL , RESSONANCIA MAGNETICA DE COLUNA TORACICA , RESSONANCIA MAGNETICA DE COLUNA LOMBO SACRA , RESSONANCIA MAGNETICA DE PESCOCO RINO E OU OROFARINGE , RESSONANCIA MAGNETICA DE PLEXO BRAQUIAL UNILATERAL , RESSONANCIA MAGNETICA DE TORAX E OU MEDIASTINO ,136 0 RESSONANCIA MAGNETICA DE CORACAO OU AORTA COM CINE RN CARDIOVASCULAR ,136 0 RESSONANCIA MAGNETICA DE ABDOMEN SUPERIOR E OU RETROPERITONEO , RESSONANCIA MAGNETICA DE BACIA E OU PELVIS , RESSONANCIA MAGNETICA DE ATM BILATERAL , RESSONANCIA MAGNETICA DE OMBRO UNILATERAL , RESSONANCIA MAGNETICA DE COTOVELO OU PUNHO UNILATERAL , RESSONANCIA MAGNETICA DE COXO FEMORAL BILATERAL , RESSONANCIA MAGNETICA DE JOELHO UNILATERAL , RESSONANCIA MAGNETICA DE TORNOZELO OU PE UNILATERAL ,136 0 RESSONANCIA MAGNETICA DE SEGMENTO APENDICULAR UNILATERAL COXA PERNA OU BRACO , ANGIORESSONANCIA MAGNETICA POR SEGMENTO ANGIOGRAFIA RNM , RESSONANCIA MAGNETICA DE MAMA BILATERAL , RESSONANCIA MAGNETICA DE DETALHAMENTO DE ORBITAS , RESSONANCIA MAGNETICA DE PAROTIDA BILATERAL , RESSONANCIA MAGNETICA DE TESTICULO BILATERAL , RESSONANCIA MAGNETICA DE DETALHAMENTO DE 8 NERVOS , RESSONANCIA MAGNETICA DE ABDOMEN TOTAL , RESSONANCIA MAGNETICA DE MAO , RESSONANCIA MAGNETICA DE SELA TURCICA HIPOFISE , RESSONANCIA MAGNETICA DE PENIS , RESSONANCIA MAGNETICA DE BOLSA ESCROTAL , ANGIO RM DE AORTA TORACICA , ANGIO RM DE AORTA ABDOMINAL , COLUNA CERVICAL OU DORSAL OU LOMBAR POR SEGMENTO , CORACAO MORFOLOGICO E FUNCIONAL VIABILIDADE MIOCARDIACA HIDRO RM COLANGIO RM URO RM MIELO RM CIALO RM OU CISTOGRAFIA POR RM , RESSONANCIA MAGNETICA FETAL , ANTIC BLOQUEADORES DO RECEPTOR DE ACETILCOLINA HIDROXI VITAMINA D SOROLOGIA PARA TETANO DIFTERIA PESQUISA NO SORO TESTE DE MULTIMEROS DO FATOR DE VON WILLEBRAND X FRAGIL ANALISE MOLECULAR SANGUE TOTAL ESPECTROSCOPIA POR RM FLUXO LIQUORICO COMO COMPLEMENTAR , RM - MAMA (BILATERAL) ANGIO RM ARTERIAL PULMONAR

86 ANGIO RM VENOSA PULMONAR ANGIO RM ARTERIAL DE ABDOME SUPERIOR ANGIO RM VENOSA DE ABDOME SUPERIOR ANGIO RM ARTERIAL DE CRANIO ANGIO RM VENOSA DE CRANIO ANGIO RM ARTERIAL DE PELVE ANGIO RM VENOSA DE PELVE ANGIO RM ARTERIAL DE PESCOCO ANGIO RM VENOSA DE PESCOCO ARTRO RM INCLUIR A PUNCAO ARTICULAR POR ARTICULACAO , ANGIOLOGIA - CIRURGIA VASCULAR E LINFÁTICA PROPEDÊUTICA VASCULAR INSTRUMENTAL INVESTIGACAO ULTRASSONICA S REGISTRO GRAFICO QUALQUER AREA INVESTIGACAO ULTRASSONICA COM REGISTRO GRAFICO QUALQUER AREA OSCILOMETRIA PLETISMOGRAFIA DE MEMBRO INFERIOR PLETISMOGRAFIA DE MEMBRO SUPERIOR TESTE DE ERECAO PENIANA FARMACOLOGICAMENTE INDUZIDO CAVERNOSOMETRIA PLETISMOGRAFIA PENIANA NOTURNA 3 NOITES) INVESTIGACAO ULTRA SONICA C TESTE DE STRESS E S REGISTRO GRAFICO INVESTIGACAO ULTRA SONICA C TESTE DE STRESS COM REGISTRO GRAFICO INVESTIGACAO ULTRA SONICA C TESTE DE STRESS EM ESTEIRA E COM REGISTRO GRAFICO CAVERNOSOMETRIA POR BOMBA DE ERECAO ESTUDO DE 1 VASO COM DOPPLER PULSADO CONTINUO CONVENCIONAL ESTUDO DE 2 VASOS COM DOPPLER PULSADO CONTINUO CONVENCIONAL ESTUDO DE 3 OU MAIS VASOS COM DOPPLER PULSADO CONTINUO CONVENCIONAL DOPPLER COLORIDO DE ORGAO OU ESTRUTURAISOLADA EX RINS MASSA NODULO OVARIO ETC DOPPLER COLORIDO DE UM VASO , DOPPLER COLORIDO 02 VASOS DOPPLER COLORIDO 03 VASOS ,34 2 MEDIDA DE PRESSAO SEGMENTAR POR LATERALIDADE NOS QUATRO SEGMENTOS) PLETISMOGRAFIA A AR POR LATERALIDADE TERRITORIO OU TIPO DE TESTE PLETISMOGRAFIA A AR EM DOIS MEMBROS PLETISMOGRAFIA QUALQUER TIPO POR LATERALIDADE OU TERRITORIO TERAPÊUTICA MÉDICA ESCLEROTERAPIA DE VEIAS P SESSAO COM MEDICACAO INCLUIDA INJECAO INTRA ARTERIAL MEDICAMENTOSA SO HONORARIOS BOTA DE UNNA SO HONORARIOS CURATIVO DE EXTREMIDADES SO HONORARIOS PULSOTERAPIA VENOSA RETROGRADA P DIA HONORARIO FULGURACAO DE TELANGIECTASIAS P GRUPO DE 15) CURATIVO COM ANESTESIA CURATIVO SEM ANESTESIA CIRURGIA VENOSA DISSECCAO DE VEIA OU COLOCACAO CATETER VENOSO

87 HIPERTENSAO PORTA QUALQUER TIPO RESTAURACAO DE FLUXO VENOSO SINDROME POS TROMBOTICA COM OU SEM FISTULA ARTERIO VENOSA DERIVACAO OUTRO TIPO TROMBECTOMIA VENOSA CADA MEMBRO INTERRUPCAO VEIA CAVA INFERIOR COM FILTRO INTRALUMINAR INTERRUPCAO VEIA CAVA INFERIOR COM CLIPS TIPO MORETZ PUNCAO VEIA CENTRAL COM COLOCACAO DE CATETER VENOSO VARIZES TRATAMENTO CIRURGICO UNILATERAL 01 MEMBRO) VARIZES TRATAMENTO CIRURGICO BILATERAL 02 MEMBROS VARIZES TRATAMENTO CIRURGICO C TECNICA DE LINTON VARIZES RESSECAO DE COLATERAIS VARIZES ESOFAGICAS TRATAMENTO CIRURGICO CATETERISMO DE VEIA CENTRAL POR PUNCAO INSTALACAO CATETER DE LONGA PERMANENCIA QQ TIPO) SINDROME POS TROMBOTICA TRAT CIRUR UNILATERAL SINDROME POS TROMBOTICA TRAT CIRUR BILATERAL TRAT CIRUIGICO IMPOTENCIA COEUNDI VENOSA TROMBECTOMIA MECANICA VENOSA CIRURGIA DE RESTAURACAO VENOSA COM PONTES NOS MEMBROS TRATAMENTO CIRURGICO DE VARIZES CONVENCIONAL OU ENDOSCOPICO COM LIPODERMATOSCLEROSE OU ULCERA UNILATERAL) VALVULOPLASTIA OU INTERPOSICAO DE SEGMENTO VALVULADO VENOSO CIRURGIA ARTERIAL ANEURISMAS OUTROS TIPOS COLOCACAO DE STENT NA AORTA COM OU SEM CEC TUMOR CAROTIDEO TRATAMENTO CIRURGICO ENDARTERECTOMIA CAROTIDEA QUALQUER TECNICA LIGADURA DE CAROTIDEA OU RAMOS PONTES TRANS CERVICAIS QUALQUER TIPO REVASCULARIZACAO DE TRONCOS SUPRA AORTICOS QUALQUER TIPO REVASCULARIZACAO ARTERIAL DE MEMBRO SUPERIOR QUALQUER TIPO CATETERISMO DA ARTERIA RADIAL PA CONTINUA ARTERIA HIPOGASTRICA ARTERIA MESENTERICA SUPERIOR ARTERIA PENIANA ARTERIA RENAL UNILATERAL TRONCO CELIACO ANGIOPLASTIA COM CATETER TRANSFERENCIAL INTRALUMINAL ARTERIOPLASTIA FEMURAL PROFUNDA ENDARTERECTOMIA AORTO ILIACA ENDARTERECTOMIA COM OU SEM REMENDO ILEO FEMURAL PONTE AORTO FEMURAL UNILATERAL PONTE AORTO BI FEMURAL PONTE AORTO ILIACA UNILATERAL PONTE AXILO FEMURAL PONTE AXILO BI FEMURAL PONTE FEMURO FEMURAL PONTE FEMURO POPLITEA PONTE FEMURO TIBIAL PONTE AORTICA REOPERACAO ANEURISMA AORTA ABDOMINAL SUB RENAL

88 ANEURISMA CAROTIDA SUBCLAVIA AXILAR ILIACA FEMURAL OU POPLITEA ANEURISMA DE AORTICA TORACICA ABDOMEM E OU AO ABDOMINAL SUPRA RENAL ANEURISMA ARTERIA VISCERAIS ESPLENICA RENAL E HEPATICA ARTERIA MESENTERICA INFERIOR REVASCULARIZACAO RETIRADA DE PROTESE INFECTADA EM POSIC NAO AORTICA REVASCULARIZACAO AORTO BILIACA ARTERIA RENAL BILATERAL REVASCULARIZACAO REVASCULARIZACAO DE ARTERIA VERTEBRAL ANEURISMA AXILAR FEMORAL POPLITEO ANGIOPLASTIA TRANSLUMINAL CIRURGICA COM COLOCACAO DE ENDOPROTESE ANEURISMAS TORACICOS OU TORACO ABDOMINAIS CORRECAO CIRURGICA CORRECOES DAS DISSECCOES DA AORTA PONTE FEMORO FEMORAL IPSILATERAL PONTE SUBCLAVIO BIFEMORAL PONTE SUBCLAVIO FEMORAL PREPARO DE VEIA AUTOLOGA PARA PONTES PREPARO DE VEIA AUTOLOGA PARA REMENDOS VASCULARES REVASCULARIZACAO AORTO FEMORAL UNILATERAL PONTE DISTAL CIRURGIA DOS LINFÁTICOS ANASTOMOSE LINFO VENOSA LINFANGIOPLASTIA LINFEDEMA RESSECCAO PARCIAL LINFEDEMA RESSECCAO TOTAL LINFEDEMA GENITAL RESSECCAO LINFORRAGIA NO TRANSPLANTE RENAL TRATAMENTO HEMOSTASIA NERVOS NEUROTRIPSIA CADA EXTREMIDADE SIMPATECTOMIA LOMBAR UNILATERAL SIMPATECTOMIA CERVICO TORACICA OU TORACICA SUPERIOR CADA LADO SINDROME DO DESFILADEIRO CERVICO TORACICO TRATAMENTO CIRURGICO UNILATERAL SIMPATECTOMIA LOMBAR BILATERAL DESCOMPREENSAO NEUROVASCULAR CERVICO BRAQUIAL OUTROS PROCEDIMENTOS ENXERTO DE PELE CADA EXTREMIDADE FASCIOTOMIA CADA EXTREMIDADE NERVOS HEMANGIOMA TRATAMENTO CIRURGICO ULCERA OU NECROSE DEBRIDAMENTO CIRURGICO CADA EXTREMIDADE HEMANGIOMAS EXTENSOS TRATAMENTO CIRURGICO CIRURGIA SOBRE FÍSTULAS ARTÉRIO VENOSAS ADQUIRIDAS E CONGÊNITAS FISTULA AORTO CAVA RENO CAVA E ILIO ILIACA FISTULA ARTERIO VENOSA CERVICAL OU CEFALICA EXTRA CRANEANA FISTULA ARTERIO VENOSA INTRA TORACICA GRANDES VASOS FISTULA ARTERIO VENOSA DOS MEMBROS FISTULA ARTERIO VENOSA CONGENITA CIRURGIA RADICAL FISTULA ARTERIO VENOSA CONGENITA PARA REDUCAO DE FLUXO

89 FISTULA ARTERIO VENOSA CONGENITA CIRURGIA COMPLEMENTAR FISTULA OU MA FORMACAO ARTERIO VENOSA CONGENITA EMBOLIZACAO ACESSOS PARA HEMODIÁLISE COM FISTULA ARTERIO VENOSA DIREITA MEMBRO SUPERIOR COM FISTULA ARTERIO VENOSA COM ENXERTO COLOCACAO SHUNT TEMPORARIO COLOCACAO SHUNT DEFINITIVO RETIRADA DE SHUNT TEMPORARIO RETIRADA DE SHUNT DEFINITIVO RETIRADA DE CATETER PARA HEMODIALISE RETIRADA DE CATETER VASCULAR DE LONGA PERMANENCIA COLOCACAO DE CATETER VENOSO CENTRAL OU PORTACATH CIRURGIA VASCULAR DE URGÊNCIA ANEURISMA ROTO COM DISSECCAO AGUDA DA AORTA QUALQUER SEGMENTO) EMBOLECTOMIA OU TROMBECTOMIA LESOES VASCULARES TRAUMATICAS INTRA ABDOMINAIS LESOES VASCULARES TRAUMATICAS CERVICAL E CERVICO TORACICA LESOES VASCULARES TRAUMATICAS DE MEMBRO INFERIOR OU SUPERIOR UNILATERAL LESOES VASCULARES TRAUMATICAS INTRA TORACICAS TRANSPLANTE RENAL CIRURGIA NO RECEPTOR ANASTOMOSES VASCULARES ANEURISMAS ROTOS OU TROMBOSADOS OUTROS ANEURISMAS ROTOS OU TROMBOSADOS DE AORTA ABDOMINAL SUPRA RENAL ANEURISMAS ROTOS OU TROMBOSADOS DE ARTERIAS VISCERAIS ANEURISMAS ROTOS OU TROMBOSADOS DE AXILAR FEMORAL POPLITEA ANEURISMAS ROTOS OU TROMBOSADOS DE CAROTIDA SUBCLAVIA ILIACA ANEURISMAS ROTOS OU TROMBOSADOS TORACICOS OU TORACO ABDOMINAIS EXPLORACAO VASCULAR EM TRAUMAS DE OUTROS SEGMENTOS EXPLORACAO VASCULAR EM TRAUMAS TORACICOS E ABDOMINAIS AMPUTAÇÕES AO NIVEL PODODACTILOS AO NIVEL DO PE AO NIVEL DE PERNA AO NIVEL DA COXA DESARTICULACAO COXO FEMURAL AO NIVEL DE QUIRODACTILOS AO NIVEL DA MAO AO NIVEL DE ANTEBRACO AO NIVEL DE BRACO DESARTICULACAO ESCAPULO UMERAL ANGIOGRAFIAS ANGIOGRAFIA POR CATETER , AORTOGRAFIA ABDOMINAL TRANS LOMBAR ARTERIOGRAFIA DO MEMB SUP PUN DIRET BRANQUIAL ARTERIOGRAFIA DO MEMBRO INFERIOR UNILATERAL FLEBOGRAFIA DO MEMBRO UNILATERAL , LINFOANGIOADENOGRAFIA

90 FLEBOGRAFIA RETROGRADA POR CATETERISMO , CAVERNOSOGRAFIA FARMACOCAVERNOSOGRAFIA DINAMICA CAVERNOSOMETRIA ANGIOGRAFIA DIGITAL ARTERIAL ANGIOGRAFIA DIGITAL POR VIA VENOSA ANGIOGRAFIA POS OPERATORIA DE CONTROLE ANGIOGRAFIA INTERVENCIONISTA QUIMIOTERAPIA INTRA ARTERIAL REGIONAL EMBOLIZACAO DE FISTULAS OU MAS FORMACOES A V TRATAMENTO DA ISQUEMIA POR INF INTRA ARTERIAL QUIMIOTERAPIA ARTERIAL REG POR CATET PERCUTANEA ANGIOPLASTIA TRANSLUMINAL POR VASO RETIRADA PERCUTANEA DE CORPO ESTRANHO INTRAVASCULAR INFUSAO SELET INTRA VASC DE ENSIMAS TROMBOLICAS EMB PER FIST E MAS FOR ART VENOSAS PERIFERICAS EMB PER FIST MAS FOR ART VEN CAB PESC COL TRATAMENTO DA EPISTAXE POR EMBOLIZACAO EMBOLIZACAO DE TUMORES DA CABECA E PESCOCO TRATAMENTO DE FIST CAROTIDA CAVERN P COLOC PER EMBOLIZACAO DE TUMORES OSSEOS E MUSCULARES TRATAMENTO DE HEMOPTISE POR EMB PERCUTANEA EMBOLIZACAO PERCUTANEA P TRAT DA IMPOTENCIA SEXUAL CIRURGIA CARDÍACA - HEMODINÂMICA VALVOPATIAS COMISSUROTOMIA SEM CEC COMISSUROTOMIA COM CEC TROCA VALVAR UNICA VALVOPLASTIA TROCA VALVAR MULTIPLA PLASTIA VALVAR AMPLIACAO DO ANEL VALVAR AMPLIACAO ANEL VALVAR GRANDES VASOS ATRIO VENTRICULO) CORONARIOPATIAS ANEURISMECTOMIA DE VENTRICULO ESQUERDO PONTE DE SAFENA AORTO CORONARIA ANASTOMOSE MAMARIO CORONARIO REVASCULARIZACAO DO MIOCARDIO E OUTROS PROCEDIMENTOS CAROTIDA VALVAS ANEURISMAS ETC ) REVASCULARIZACAO DO MIOCARDIO SEM CEC DEFEITOS CONGÊNITOS CANAL ARTERIAL PERSISTENTE CORRECAO CIRURGICA COARCTACAO DA AORTA CORRECAO CIRURGICA CONFECCAO DE BANDAGEM DA ARTERIA PULMONAR CORRECAO C CEC CIRURGIA EM CRIANCA DE BAIXO PESO COM CEC 10 KG) VALVOTOMIA SEM CEC RESSECAO INFUNDIBULO SEPTO MEMBRANAS BANDAS) TRANSPOSICOES VASOS CAMARAS) REDIRECIONAMENTO FLUXO SANG ANAST DIR C RET ) CORRECAO CIRURGICA DA COMUNICACAO INTERATRIAL CORRECAO CIRURGICA DA COMUNICACAO INTERVENTRICULAR AMPLIACAO ANEL VALVAR GRANDES VASOS ATRIO VENTRICULO) CORRECAO DE CARDIOPATIA CONGENITA CIRURGIA VALVAR CORRECAO DE CARDIOPATIA CONGENITA REVASCULARIZACAO DO MIOCARDIO VENTRICULECTOMIA PARCIAL OUTROS PROCEDIMENTOS 90

91 ANEURISMA AORTA TORACICA CORRECAO CIRURGICA ANEURISMA TORACO ABDOMINAL CORRECAO CIRURGICA CARDIOTOMIA FERIMENTO CORPO ESTRANHO EXPLORACAO) COLOCACAO DE BALAO INTRAORTICO DRENAGEM DO PERICARDIO PERICARDIOCENTESE PERICARDIECTOMIA TRANSPLANTE CARDIACO BIOPSIA DO MIOCARDIO PERICARDIO INST DO CIRC DE CIRC EXTRA CORP CONVENC INST CIRC DE CIRC EXTRA CORP EM CRIANCAS 10KG) HIPORTEMIA PROFUNDA COM OU SEM PARADA CIRC TOTAL INSTALACAO DE MARCA PASSO EPIMIOCARDIO TEMPORARIO INST DE CAT INTRA CAV P MONIT HEMOD TEMPORARIO INSTALACAO DE CIRC P ASSIST MEC CIRC PROLONG MANUTENCAO DE CIRC P ASSIST MEC CIR PROL 6 HS CORRECAO CIRURGICA DAS ARRITMIAS QUALQUER TECNICA) EMBOLECTOMIA PULMONAR RETIRADA DE ORGAO P TRANSPLANTE PERICARDIOTOMIA COM ABERTURA PLEURO PERICARDICA QUALQUER TECNICA) BIOPSIA ENDOMIOCARDICA IMPLANTE DE CATETER PARA MONITORIZACAO HEMODINAMICA A BEIRA DO LEITO SUAN GANZ) CARDIOMIOPLASTIA RETIRADA DE TUMORES INTRACARDIACOS REMOCAO DE CABO ELETRODO DE MARCAPASSO E OU CARDIO DESFIBRILADOR IMPLANTAVEL COM AUXILIO DE DILATADOR MECANICO LASER OU RADIOFREQUENCIA PUNCAO SACO PERICARDICO COM INTRODUCAO DE CATETER MULTIPOLAR NO ESPACO PERICARDICO MARCA PASSO INSTALACAO DO APARELHO ENDOEPICARDIO EPICARDICO RECOLOCACAO DO ELETRODO TROCA DE GERADOR IMPLANTE DE DESFIBRILADOR INT PLACAS E ELETRODOS IMPLANTE DE ELETRODO ATRIAL IMPLANTE DE ELETRODO VENTRICULAR IMPLANTE DE ELETRODO ATRIAL E VENTRICULAR IMPLANTE DE GERADOR RETIRADA DO SISTEMA IMPLANTE DE ESTIMULADOR CARDIACO ARTIFICIAL MULTISSITIO AVALIACAO DE MARCA PASSO AVALIACAO CLINICA E ELETRONICA DE PACIENTE PORTADOR DE MARCAPASSO OU SINCRONIZADOR OU DESFIBRILADOR SERVIÇOS BÁSICOS NECESSÁRIOS PERFUSIONISTA HEMODINÂMICA - PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS CATETERISMO CARDIACO DIREITO COM OU SEM OXIMETRIA CATETERISMO CARDIACO ESQUERDO COM OU SEM OXIMETRIA CATETERISMO CARDIACO DIREITO E ESQUERDO COM OU SEM OXIMETRIA CINEANGIOCARDIOGRAFIA CINEANGIOCARDIOGRAFIA COM RASHKIND CINECORONARIOGRAFIA CINECORONARIOGRAFIA COM AORTOGRAFIA COMPLETA CINECORONARIOGRAFIA COM CAROTIDOANGIOGRAFIA BILATERAL CORONARIOGRAFIA COM ANGIOPLASTIA

92 ESTUDO DA FUNCAO DO NO SINOATRIAL E DO SISTEMA DE CONDUCAO ESTUDO DA FUNCAO DO NO SINOATRIAL E DO SISTEMA DE CONDUCAO COM PROVAS FARMACOLOGICAS CATETERISMO DIREITO MAIS ESQUERDO MAIS CINEANGIOCARDIOGRAFIA CATETERISMO DIREITO ESQUERDO CORONARIOGRAFIA CINEANGIOCARDIOGRAFIA VALVOPLASTIA COM CATETER PULMONAR AORTICO OU MITRAL VALVOPLASTIA PERCUTANEA POR VIA TRANSEPTAL VALVOPLASTIA PERCUTANEA POR VIA ARTERIAL OU VENOSA HEMODINÂMICA - PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS CATETERISMO DE CAMARAS CARDIACAS DIREITAS E ESQUERDAS COM TESTES DE SOBRE CARGAS EXERCICIOS FARMACOLOGICA OU ELETROESTIMULACAO) AVALIACAO HEMODINAMICA DE REAT VASC PULMONAR CATETERISMO DE CAMARAS CARDIACAS DIREITAS E CINEANGIOGRAFIA ESTUDO HEMODINAMICO DAS CARDIOPATIAS CONGENITAS EM CRIANcAS CATETERISMO DAS CAMARAS CARDIACAS DIREITA E OU ESQUERDA POR TECNICA TRANSEPTAL E CINEANGIOGRAFIA COM OU SEM CORONARIOGRAFIA AVALIACAO HEMO DA REAT VASC PUL C EST CINEANG CATET DE CAM ESQ OU ESTUDO CINECORONARIOGRAFICO CATET DE CAM DIR ESQ C EST CINECORONARIOGRAFICO CATETERISMO DAS CAMARAS CARDIACAS DIREITAS E OU ESQUERDAS E CINEANGIOGRAFIA E CINECORONARIOGRAFIA ESTUDO DA REVASCULARIZACAO DO MIOCARDIO CATET CAM ESQ CINEC C EST CINE AORTA E SEUS RAMOS CATET CAM ESQ DIR DIR C EST CINEC INV ESP CORONARIANO EST METAB MIOCARD C CATET SEIO VENOSO CORONARIANO BIOPSIA END PERC C CAT CAM DIR ESQ C CINEC ESTUDO ELETROFISIOLOGICO INTRACAVITARIO DOS SISTEMAS DE CONDUCAO EST ELET INT DO SIST COND SOB ACAO FARM OU ELETRICA MAPEAMENTO DE FEIXES ANOMALOS E FOCOS ECTOPICOS POR ELETROFISIOLOGIA INTRACAVITARIA MAPEAMENTO FEIX ANOM FOC ECT P ELET INT FAR ELETR ESTUDO ULTRASSONOGRAFICO TRANSLUMINAL CORONARIO OU INTRACAVITARIO IMPLANTE DE MARCA PASSO PROVISORIO OU COLOCACAO DE CATETER INTRACAVITARIO PARA MONITORIZACAO HEMODINAMICA INSTALACAO DE SISTEMAS DE SUPORTE CIRCULATORIO BALAO INTRAORTICO OU HEMO PUMP) AVALIACAO FISIOLOGICA DA GRAVIDADE DE OBSTRUCOES CATETER OU GUIA CATETERISMO CARDIACO DIREITO COM ESTUDO ANGIOGRAFICO DA ARTERIA PULMONAR CATETERISMO CARDIACO E E OU D COM CINEANGIOCORONARIOGRAFIA VENTRICULOGRAFIA E ESTUDO ANGIOGRAFICO DA AORTA E OU RAMOS TORACO ABDOMINAIS E OU MEMBROS CATETERISMO E E ESTUDO CINEANGIOGRAFICO DA AORTA E OU SEUS RAMOS ,

93 ESTUDO HEMODINAMICO DAS CARDIOPATIAS CONGENITAS ESTRUTURALMENTE COMPLEXAS MENOS CIA CIV PCA CO AO ESTENOSE AORTICA E PULMONAR) CATETERISMO CARDIACO E E OU D COM CINEANGIOCORONARIOGRAFIA E VENTRICULOGRAFIA ESTUDO ELETROFISIOLOFICO DO SISTEMA DE CONDUCAO COM OU SEM ACAO FARMACOLOGICA ESTUDO HEMODINAMICO DE CARDIOPLASTIAS CONGENITAS E OU VALVOPLASTIAS COM OU SEM CINECORONARIOGRAFIA OU OXIMETRIA AVALIACAO HEMODINAMICA POR CATETERISMO AFERIMENTO DE PRESSAO OU FLUXO ARTERIAL OU VENOSO ESTUDO ELETROFISIOLOGICO DO SISTEMA DE CONDUCAO COM OU SEM ABLACAO INCLUI RADIOFREQUENCIA HEMODINÂMICA - PROCEDIMENTOS TERAPÊUTICOS ANGIOPLASTIA TRANSLUMINAL CORONARIA DE VASO UNICO ANGIOPLASTIA TRANSLUMINAL CORONARIA DE VASOS MULTIPLOS ATERECTOMIA CORONARIA TRANSLUMINAL PERCUTANEA IMPLANTE DE ENDO PROTESE INTRACORONARIA TROMBOLIZE INTRACORONARIA RECANALIZACAO MEC P ANGIOPLASTIA TRANS COR NO IAM PROCEDIMENTO TERAPEUTICO NAS CARDIOPATIAS CONGENITAS EXETO ATRIOSSEPTOSTOMIA VALVOPLASTIA POR VIA VENOSA OU ARTERIAL EM ADULTOS VALVOPLASTIA POR VIA TRANSCEPTAL EM ADULTOS ANGIOPLASTIA TRANSLUMINAL DAAORTA OU RAMOS ARTERIA PULMONAR RAMOS CONEXAO SISTEMICO PULMONAR OU VEIA CENTRAL EM ADULTOS ANGIOPLASTIA TRANS PERC EST PERIF VASC ART PULMONAR ANGIOPLASTIA TRANS PERC CONEX SISTEMICO PULMONARES ANGIOPLASTIA TRANS PERC ESTEN VENOSAS CENTRAIS ANGIOPLASTIA TRANS PERC RAMIF AORTA P VASO IMPLANTE TRANS PERC ENDO PROTESE INTRAVASCULAR EMBOLOTERAPIA NAS FISTOLAS A V PULMONARES EMBOLOTERAPIA NAS CONEXOES SISTEMICO PULMONARES OCLUSAO PERCUTANEA DE P C A OCLUSAO PERCUT DOS DEFEITOS SEPTAIS INTRACARDIACOS RETIRADA PERCUT CORPOS EXTRANHOS SIST CIRCULATORIO OCLUSAO DE VEIA CAVA COM FILTROS ATRIOSSEPTOSTOMIA POR CATETER BALAO OU LAMINA ARTERECTOMIA CORONARIA PERCUTANEA ROTATORIA ABLACAO DE CIRCUITO ARRITMOGENICO POR CATETER DE RADIOFREQUENCIA ATRIOSSEPTOSTOMIA POR LAMINA PUNCAO TRANSEPTAL C INTRODUCAO DE CATETER MULTIPOLAR NAS CAMARAS ESQUERDAS E OU VEIAS PULMONARES TRATAMENTO PERCUTANEO DO ANEURISMA DISSECCAO DA AORTA ATRISSEOPTOSTOMIA POR BALAO IMPLANTE DE PROTESE INTRAVASCULAR NA AORTA PULMONAR OU RAMOS COM OU SEM ANGIOPLASTIA OCLUSAO PERCUTANEA DE FISTULA E OU CONEXOES SISTEMICO PULMONARES RECANALIZACAO ARTERIAL NO IAM POR ANGIOPLASTIA COM IMPLANTE DE STENT CIRURGIA DE CABEÇA E PESCOÇO LÁBIO 93

94 BIOPSIA DE LABIO EXCISAO EM CUNHA DE LABIO EXCISAO COM RECONSTRUCAO A CUSTA DE RETALHOS LABIO EXCISAO COM PLASTICA DE VERMELHAO LABIO EXCISAO COM RECONSTRUCAO TOTAL LABIO EXCISAO COM RECONSTRUCAO A CUSTA DE RETALHOS E ESVAZIAMENTO CERVICAL UNILATERAL EXCISAO COM RECONSTRUCAO A CUSTA DE RETALHOS E ESVAZIAMENTO CERVICAL BILATERAL TRATAMENTO CIRURGICO DE HIPERTROFIA DO LABIO BOCA BIOPSIA DA BOCA EXCISAO DE TUMORES DA BOCA COM SUTURA EXCISAO DE TUMORES MALIGNOS DA BOCA EXCISAO DE LESAO MALIGNA COM RECONSTRUCAO A CUSTA DE RETALHOS DE MUCOSA OU PELE OPERACAO PULL THROUGH PARA TUMORES DA BOCA COM ESVAZIAMENTO UNILATERAL OPERACAO PULL THROUGH PARA TUMORES DA BOCA COM ESVAZIAMENTO BILATERAL OPERACAO COMPOSTA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL UNILATERAL OPERACAO COMPOSTA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL BILATERAL OPERACAO COMPOSTA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL UNILATERAL E RECONSTRUCAO A CUSTA DE RETALHOS DE PELE OPERACAO COMPOSTA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL BILATERAL E RECONSTRUCAO A CUSTA DE RETALHOS DE PELE OPERACAO COMPOSTA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL UNILATERAL E RECONSTRUCAO A CUSTA DE RETALHOS OSTEOMIOCUTANEO CIRURGIA DE OSTEOMA E ODONTOMA ACIMA DE 5MM ALONGAMENTO CIRURGICO DO PALATO MOLE EXCISAO DE TUMOR DE BOCA COM MANDIBULECTOMIA EXERESE DE TUMOR E ENXERTO CUTANEO OU MUCOSO LÍNGUA BIOPSIA DA LINGUA GLOSSECTOMIA PARCIAL GLOSSECTOMIA COM PELVECTOMIA GLOSSECTOMIA COM PELVECTOMIA E MANDIBULECTOMIA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL UNILATERAL GLOSSECTOMIA COM PELVECTOMIA E MANDIBULECTOMIA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL BILATERAL GLOSSECTOMIA COM PELVECTOMIA E MANDIBULECTOMIA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL E RECONSTRUCAO A CUSTA DE RETALHOS DE PELE GLOSSECTOMIA COM MANDIBULECTOMIA E ESVAZIAMENTO CERVICAL E RECONSTRUCAO A CUSTA DE RETALHOS OSTEOMIOCUTANEOS GLOSSECTOMIA SUBTOTAL OU TOTAL COM OU SEM MANDIBULECTOMIA GLÂNDULAS SALIVARES BIOPSIA DE GLANDULA SALIVAR RESSECCAO DE TUMOR DE GLANDULA SUB LINGUAL RESSECCAO DE TUMOR DE GLANDULA SUB MANDIBULAR RESSECCAO DE TUMOR DE PAROTIDA COM CONSERVACAO DO NERVO FACIAL RESSECCAO DE TUMOR DE PAROTIDA COM ENXERTO DE NERVO FACIAL

95 PAROTIDECTOMIA TOTAL PAROTIDECTOMIA TOTAL COM RESSECCAO DE PELE E RECONSTRUCAO A CUSTA DE RETALHOS PAROTIDECTOMIA TOTAL COM RESSECCAO DO RAMO ASCENDENTE DA MANDIBULA RESSECCAO DE TUMOR DE GLANDULA SALIVAR COM ESVAZIAMENTO CERVICAL RESSECCAO DE TUMOR DE PEQUENAS GLANDULAS RESSECAO DE GLAND SALIVARES MEN CUSTA DE RETALHOS FECHAMENTO DE FISTULA SALIVAR PAROTIDECTOMIA TOTAL COM CONSERVACAO DO NERVO FACIAL EXCISAO DE GLANDULA SUBMANDIBULAR PAROTIDECTOMIA TOTAL COM OU SEM RECONSTRUCAO COM RETALHOS LOCAIS PLASTIA DE DUCTO SALIVAR OU EXERESE DE CALCULO FARINGE BIOPSIA DO CAVUM E OROFARINGE BIOPSIA DO HIPOFARINGE RESSECCAO DE TUMOR DO RINOFARINGE VIA BUCAL OU NASAL) RESSECCAO DE TUMORES DO FARINGE COM RECONSTRUCAO A CUSTA DE RETALHOS OU ENXERTOS EXTIRPACAO DE TUMOR DO RINOFARINGE VIA TRANSPALATINA OU TRANSMAXILAR RESSECCAO DE TUMOR DO FARINGE BASE DA LINGUA OU PAREDE POSTERIOR VIA FARINGOTOMIA FARINGOLARINGECTOMIA FARINGOLARINGECTOMIA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL UNILATERAL FARINGOLARINGECTOMIA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL BILATERAL FARINGOLARINGECTOMIA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL E RECONSTRUCAO DE HIPOFARINGE E ESOFAGO RETALHOS INTERPOSICAO DE ALCA DE ESTOMAGO INTESTINO DELGADO OU COLON) RESSECCAO DE TUMOR DE FARINGE COM MANDIBULECTOMIA RESSECCAO DE TUMOR DE FARINGE POR MANDIBULOTOMIA FARINGOLARINGOESCTOMIA TOTAL RESSECCAO DE TUMOR DE FARINGE COM ACESSO POR FARINGOTOMIA OU POR RETALHO LARINGE LARINGECTOMIA PARCIAL CORDECTOMIA LARINGECTOMIA FRONTO LATERAL LARINGECTOMIA TOTAL LARINGECTOMIA TOTAL COM RECONSTRUCAO PARA FONACAO LARINGECTOMIA TOTAL COM ESVAZIAMENTO CERVICAL UNILATERAL LARINGECTOMIA TOTAL COM ESVAZIAMENTO CERVICAL BILATERAL LARINGECTOMIA HORIZONTAL SUPRA GLOTICA LARINGECTOMIA HORIZONTAL SUPRA GLOTICA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL UNILATERAL LARINGECTOMIA HORIZONTAL SUPRA GLOTICA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL BILATERAL LARINGOFISSURA LARINGECTOMIA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL E RECONSTRUCAO POR RETALHOS REGIONAIS OU A DISTANCIA

96 LARINGECTOMIA PARCIAL OU TOTAL LARINGECTOMIA PARCIAL HORIZONTAL PÁLPEBRA - CAVIDADE ORBITÁRIA E OLHOS BIOPSIA DE PALPEBRA CAVIDADE ORBITARIA E OLHOS RESSECCAO DE TUMORES PALPEBRAIS COM RECONSTRUCAO PARCIAL RESSECCAO DE TUMORES PALPEBRAIS E RECONSTRUCAO TOTAL RESSECCAO DE TUMORES DA CAVIDADE ORBITARIA EXENTERACAO RESSECCAO DE TUMOR EM ORBITA FECHADA EXENTERACAO PAROTIDECTOMIA E ESVAZIAMENTO CERVICAL EXENTERACAO DE ORBITA COM ENXERTO OU RETALHO EXENTERACAO COM OSTEOTOMIA PIRÂMIDE NASAL BIOPSIA DA PIRAMIDE NASAL EXERESE DE TUMOR POR RINOTOMIA LATERAL EXERESE DE TUMOR DE PELE DA PIRAMIDE NASAL EXERESE DE TUMOR E ENXERTO LIVRE DA PIRAMIDE NASAL EXERESE INCLUINDO PELE CARTILAGEM COM RECONSTRUCAO A CUSTA DE RETALHOS EXERESE DE TUMOR COM RECONSTRUCAO TOTAL A CUSTA DE RETALHOS COMBINADOS PAVILHÃO AURICULAR BIOPSIA DO PAVILHAO AURICULAR EXERESE DE TUMOR DO PAVILHAO AURICULAR EXERESE DE TUMOR COM RECONSTRUCAO A CUSTA DE ENXERTO LIVRE OU RETALHO RESSECCAO DE TUMOR DE PAVILHAO AURICULAR INCLUINDO TEMPORAL E RECONSTRUCAO SEIOS PARANASAIS BIOPSIA DE SEIOS PARANASAIS RESSECCAO DO MESO INTRAESTRUTURA DO MAXILAR SUPERIOR RESSECCAO DO MAXILAR SUPERIOR INCLUINDO EXENTERACAO DE ORBITA RESSECCAO DO MAXILAR SUPERIOR E RECONSTRUCAO A CUSTA DE RETALHOS MAXILECTOMIA PARCIAL MAXILECTOMIA TOTAL MANDÍBULA BIOPSIA DE MANDIBULA RESSECCAO PARCIAL SEGMENTAR OU SECCIONAL MANDIBULA RESSECCAO PARCIAL COM ENXERTO OSSEO MANDIBULA HEMIMANDIBULECTOMIA HEMIMANDIBULECTOMIA COM COLOCAO DE PROTESE HEMIMANDIBULECTOMIA COM ENXERTO OSSEO MANDIBULECTOMIA COM RECONSTRUCAO A CUSTA DE OSTEOMIOCUTANEO MANDIBULECTOMIA COM RECONSTRUCAO MICROCIRURGICA TRATAMENTO CIRURGICO DA OSTEOMIELITE MANDIBULA RESSECCAO DE TUMOR DE MANDIBULA COM DESARTICULACAO DE ATM PESCOÇO : ESVAZIAMENTO CERVICAL LINFADENECTOMIA SUPERFICIAL DO PESCOCO LINFADENECTOMIA PROFUNDA DO PESCOCO ESVAZIAMENTO CERVICAL PARCIAL UNILATERAL

97 ESVAZIAMENTO CERVICAL PARCIAL BILATERAL ESVAZIAMENTO CERVICAL RADICAL UNILATERAL ESVAZIAMENTO CERVICAL RADICAL BILATERAL ESVAZIAMENTO CERVICAL RADICAL AMPLIADO INCLUINDO TRIANGULO POSTERIOR CADEIA RECORRENCIAL ETC ESVAZIAMENTO RADICAL COM RESSECCAO DA PELE CERVICOTOMIA EXPLORADORA PUNCAO BIOPSIA PESCOÇO EXERESE DE CISTO OU FISTULA BRANQUIAL EXERESE DE CISTO OU FISTULA TIREOGLOSSO EXERESE DE TUMORES BENIGNOS DO PESCOCO RESSECCAO DE TUMOR GLOMICO COSTELA CERVICAL TRATAMENTO CIRURGICO ESCALENOTOMIA LIGADURA DE CAROTIDA TRAQUEOSTOMIA DRENAGEM DE ABSCESSO DE CERVICAL PROFUNDO PARATIREÓIDES PARATIREOIDECTOMIA TOTAL COM IMPLANTE DE PARATIREOIDES REIMPLANTE DE PARATIREOIDE PREVIAMENTE PRESERVADA DERMATOLOGIA CLÍNICO-CIRÚRGICA DIAGNOSE EXAMES BACTERIOSCOPICOS DE LESAO CUTANEA MUCO OU LINFA EXAME CITOLOGICO DE LESAO CUTANEA EXAME MICOLOGICO DIRETO EXAME MICOLOGICO CULTURA E IDENTIFICACAO DE COLONIA INTRA DERMO REACAO POR UNIDADE TESTES EPICUTANEOS POR GRUPO ATE 05 UNIDADES TRICOGRAMA DERMATO HISTOPATOLOGICO DERMATOSCOPIA POR LESAO FOTODERMATOSCOPIA POR LESAO TERAPIA ABRASAO QUIMICA ACTINOTERAPIA POR SESSAO BOTA DE UNNA CONFECCAO CALOSIDADE E OU MAL PERFURANTE DESBASTAMENTOS CRIOTERAPIA NEVE CARBONICA POR SESSAO GRUPOS DE ATE LESOES CRIOTERAPIA NITROGENIO LIQUIDO POR SESSAO GRUPOS DE ATE LESOES EPILACAO POR SESSAO DE 30 MINUTOS ESFOLIACAO QUIMICA POR SESSAO INFILTRACAO INTRA LESIONAL POR SESSAO PEQUENAS LESOES CAUTERIZACAO QUIMICA GRUPOS DE ATE LESOES ESFOLIACAO QUIMICA SUPERFICIAL ESFOLIACAO QUIMICA PROFUNDA CRIOTERAPIA DE NEOPLASIA CUTANEA C NITROG LIQ FOTOTERAPIA C UVA PUVA POR SESSAO TRATAMENTO CIRURGICO DO MAL PERFURANTE PLANTAR CIRURGIA ABRASAO CIRURGICA BIOPSIA COM PUNCH BIOPSIA INCISIONAL

98 CIRURGIA DO ACNE INCISAO E ESVAZIAMENTO DE LESOES ACNEICAS) CURETAGEM SIMPLES DE LESOES DE PELE P GRUPO DE ATE LESOES DEBRIDAMENTO DE ESCARA OU ULCERACAO ELETROCOAGULACAO DE LESOES CUTANEAS GRUPOS DE ATE LESOES EXCISAO E SUTURA DE LESOES COM ROTACAO DE RETALHOS EXCISAO E SUTURA DE LABIO OU ORELHA EM CUNHA EXCISAO E SUTURA DE HEMANGIOMA LINFAGIOMA OU NEVUS GRUPOS DE ATE 5 LESOES EXCISAO E SUTURA DE UNHA ENCRAVADA POR DOBRA UNGUEAL EXCISAO E SUTURA COM PLASTICA EM Z" EXCISAO E SUTURA SIMPLES DE PEQUENAS LESOES GRUPOS DE ATE LESOES EXERESE DE CALO EXERESE DE CISTO SEBACEO EXERESE DE LIPOMA EXERESE DE UNHA FULGURACAO DE TELANGIECTASIAS OU DERMATOSE POPULOSA POR GRUPO DE INCISAO E DRENAGEM DE ABSCESSO FLEIMAO HEMATOMA OU PANARICO RETIRADA DE CORPO ESTRANHO SUB CUTANEO RETIRADA DE LESAO POR SHAVING TRATAMENTO DA MIIASE FURUNCULOIDE EXERESE DE LESAO ENXERTIA CURETAGEM E ELETROCOAGULACAO DE CA DE PELE EXCISAO E SUTURA SIMPLES DE CA DE PELE E MUCOSAS CRIOCIRURGIA NITROGENIO LIQUIDO DE NEOPLASIAS CUTANEAS INCISAO E DRENAGEM DE FLEGMAO MATRICECTOMIA CIRURGIA DO APARELHO DIGESTÓRIO, ÓRGÃOS ANEXOS E PAREDE ABDOMINAL ESÔFAGO CARDIOPLASTIA ESOFAGOPLASTIA TRATAMENTO CIRURGICO DO MEGAESOFAGO CURA CIRURGICA DE REFLUXO GASTROESOFAGEANO VIA ABDOMINAL CARDIOPLASTIA ESOFAGOPLASTIA OU TRATAMENTO CIRURGICO DO MEGAESOFAGO CURA CIRURGICA DO REFLUXO GASTROESOFAGEANO VIA TORACICA DIVERTICULECTOMIA CERVICAL DIVERTICULECTOMIA TORACICA DERIVACAO ESOFAGICA SEM TORACOTOMIA DERIVACAO ESOFAGICA COM TORACOTOMIA ESOFAGECTOMIA SEM TORACOTOMIA ESOFAGECTOMIA COM TORACOTOMIA ESOFAGOSTOMIA ESOFAGORRAFIA CERVICAL ESOFAGORRAFIA TORACICA RESSECCAO DO ESOFAGO CERVICAL COM ESVAZIAMENTO GANGLIONAR UNILATERAL RESSECCAO DO ESOFAGO CERVICAL COM ESVAZIAMENTO GANGLIONAR BILATERAL RESSECCAO DO ESOFAGO CERVICAL COM FARINGO ESOFAGECTOMIA E PLASTICA PARA NEO ESOFAGO RESSECCAO DO ESOFAGO CERVICAL OU TORACICO E TRANSPLANTE COM MICROCIRURGIA

99 RESSECCAO DO ESOFAGO CERVICAL E TORACICO E TRANSPLANTE COM MICROCIRURGIA TRATAMENTO CIRURGICO DE VARIZES ESOFAGICAS TUNELIZACAO ESOFAGICA ESOFAGOPLASTIA P TRANSPLANTE COM MICROCIRURGIA PH METRIA MONITORIZACAO CONTINUA DO PH ESOFAGICO ESOFAGOPLASTIA COLOPLASTIA) ESOFAGOPLASTIA GASTROPLASTIA) FARINGO LARINGO ESOFAGECTOMIA TOTAL COM OU SEM TORACOTOMIA ESOFAGECTOMIA DISTAL COM TORACOTOMIA ESOFAGECTOMIA DISTAL SEM TORACOTOMIA REINTERVENCAO SOBRE A TRANSICAO ESOFAGO GASTRICA ESOFAGECTOMIA COM TORACOTOMIA E ESVAZIAMENTO GANGLIONAR RADICAL DISSECCAO DE ESOFAGO TORACICO QUALQUER TECNICA) MANOMETRIA ESOFAGICA COMPUTADORIZADA COM TESTE PROVOCATIVO MANOMETRIA ESOFAGICA PARA LOCALIZACAO DOS ESFINCTERES PRE PH METRIA PH METRIA ESOFAGICA COMPUTADORIZADA COM DOIS CANAIS PH METRIA ESOFAGICA COMPUTADORIZADA COM TRES CANAIS ELETROMANOMETRIA DE ESOFAGO ESTÔMAGO CONVERSAO DE ANASTOMATOSE GASTROJEJUNAL QUALQUER TECNICA) DEGASTRECTOMIA FECHAMENTO DE GASTROSTOMIA GASTRORRAFIA GASTROTOMIA GASTROSTOMIA GASTRECTOMIA PARCIAL SEM VAGOTOMIA GASTRECTOMIA PARCIAL COM VAGOTOMIA GASTRECTOMIA PARCIAL COM LINFADENECTOMIA GASTRECTOMIA TOTAL VIA ABDOMINAL GASTRECTOMIA TOTAL VIA TORACO ABDOMINAL COM LINFADENECTOMIA GASTRECTOMIA COM ESPLENECTOMIA PANCREATECTOMIA PARCIAL E LINFANDECTOMIA COM TORACOTOMIA GASTROENTEROANASTOMOSE PILOROPLASTIA VAGOTOMIA COM OPERACAO DE DRENAGEM VAGOTOMIA SUPERSELETIVA TRATAMENTO CIRURGICO DAS VARIZES GASTRICAS GASTRECTOMIA POLAR SUPERIOR COM RECONSTRUCAO JEJUNAL SEM TORACOTOMIA DEGASTROGASTRECTOMIA SEM VAGOTOMIA GASTRECTOMIA TOTAL COM LINFADENECTOMIA SEPTACAO GASTRICA OBESIDADE MORBIDA VAGOTOMIA GASTRICA PROXIMAL OU SUPERSELETIVA COM DUODENOPLASTIA OPERACAO DE DRENAGEM) GASTRECTOMIA POLAR SUPERIOR COM RECONSTRUCAO JEJUNAL COM TORACOTOMIA BANDA GASTRICA SCOPNARO SEPTACAO GASTRICA COM DERIVACAO GASTRO JEJUNAL OBESIDADE MORBIDA QUALQUER TECNICA CIRURGICA DEGASTROGASTRECTOMIA COM OU SEM VAGOTOMIA PILOROPLASTIA POR VIDEOLAPAROSCOPIA

100 INTESTINOS APENDICECTOMIA NAO COMPLICADA APENDICECTOMIA COMPLICADA AMPUTACAO ABDOMINO PERINEAL DO RETO COMPLETA) AMPUTACAO DO RETO POR PROCIDENCIA COLECTOMIA PARCIAL COM OU SEM COLOSTOMIA COLECTOMIA TOTAL COM ILEOSTOMIA COLECTOMIA TOTAL COM ILEO RETO ANASTOMOSE COLOSTOMIAS DISTORSAO DE VOLVO POR LAPARATOMIA DISTORCAO DE VOLVO POR VIA ENDOSCOPICA ENTEROTOMIA E OU ENTERORRAFIA DE QUALQUER SEGMENTO ENTERO ANASTOMOSE QUALQUER SEGMENTO ) ENTEROPEXIA QUALQUER SEGMENTO ) ESVAZIAMENTO PELVICO ANTERIOR ESVAZIAMENTO PELVICO TOTAL FECHAMENTO DE ENTEROSTOMIA COLOSTOMIA QQUER SEGMENTO FECALOMA REMOCAO MANUAL ILEOSTOMIA ILEOSTOMIA CONTINENTE QUALQUER TECNICA INVAGINACAO INTESTINAL S RESSECCAO TRATAMENTO CIRURGICO JEJUNOSTOMIA PROCTOCOLECTOMIA TOTAL PROCIDENCIA DO RETO REDUCAO MANUAL RESSECCAO DO INTESTINO DELGADO RETOSSIGMOIDECTOMIA ABDOMINAL SACROPROMONTOFIXACAO DO RETO TUMOR ANO RETAL EXCISAO LOCAL COLOTOMIA E COLORRAFIA CIRURGIA DE ABAIXAMENTO QUALQUER TECNICA) CIRURGIA DE ACESSO POSTERIOR PROCTOCOLECTOMIA TOTAL C RESERVATORIO ILEAL COLECTOMIA PARCIAL SEM COLOSTOMIA ESVAZIAMENTO PELVICO ANTERIOR OU POSTERIOR COLECTOMIA PARCIAL COM COLOSTOMIA REDUCAO DE INVAGINACAO INTESTINAL POR ENEMA ORIENTADA POR US ÂNUS DRENAGEM DE ABCESSO ANO RETAL DRENAGEM DE ABCESSO ISQUIO RETAL CERCLAGEM ANAL RETIRADA DE CORPO ESTRANHO DO RETO DILATACAO DIGITAL OU INSTRUMENTAL DO ANUS E OU DO RETO ESTENOSE ANAL TRATAMENTO CIRURGICO QUALQUER TECNICA ) ESFINCTEROPLASTIA ANAL QUALQUER TECNICA ) FISTULA RETO VAGINAL E FISTULA ANAL EM FERRADURA TRATAMENTO CIRURGICO VIA PERINEAL FISSURECTOMIA COM OU SEM ESFINCTEROTOMIA FISTULECTOMIA ANAL EM UM TEMPO FISTULECTOMIA ANAL EM DOIS TEMPOS HEMORROIDAS LIGADURA ELASTICA POR SESSAO HEMORROIDAS TRATAMENTO ESCLEROSANTE POR SESSAO HEMORROIDECTOMIA ABERTA OU FECHADA COM OU SEM ESFINCTEROTOMIA LACERACAO ANO RETAL TRATAMENTO CIRURGICO POR VIA PERINEAL

101 LESAO ANAL ELETROCAUTERIZACAO PRURIDO ANAL TRATAMENTO CIRURGICO RECONSTITUICAO DE ESFINCTER ANAL POR PLASTICA MUSCULAR QUALQUER TECNICA ) TROMBOSE HEMORROIDARIA EXERESE POLIPEC COLO REN VIA ENDO ANAL RETOSSIGMOIDOSCOPIA RETOSSIGMOIDOSCOPIA C BIOPSIA MANOMETRIA ANO RETAL FISTULECTOMIA ANORRETAL COM ABAIXAMENTO MUCOSO RECONSTRUCAO TOTAL ANOPERINEAL TRATAMENTO CIRURGICO DE RETOCELE MANOMETRIA COMPUTADORIZADA ANORRETAL PARA BIOFEEDBACK SESSAO MANOMETRIA COMPUTADORIZADA ANORRETAL PARA BIOFEEDBACK DEMAIS SESSOES FISTULECTOMIA ANAL EM FERRADURA CRIPTECTOMIA PAPILECTOMIA FÍGADO E VIAS BILIARES ABSCESSO OU CISTO HEPATICO DRENAGEM INTERNA ABSCESSO OU CISTO HEPATICO DRENAGEM EXTERNA BIOPSIA HEPATICA TRANSPARIETAL CATETERISMO ARTERIAL PARA QUIMIOTERAPIA DESVACULARIZACAO HEPATICA DRENAGEM BILIAR TRANS HEPATICA HEPATORRAFIA LOBECTOMIA HEPATICA RESSECCAO DE METASTASE HEPATICA SEGMENTECTOMIAS HEPATICAS TRISEGMENTECTOMIAS COLEDOCO OU HEPATICOPLASTIA COLECISTOSTOMIA COLEDOCO OU HEPATICO JEJUNOSTOMIA QUALQUER TECNICA ) COLEDOCO DUODENOSTOMIA COLEDOCOTOMIA COM OU SEM COLECISTECTOMIA COLECISTECTOMIA COM FISTULA BILIO DIGESTIVA COLECISTECTOMIA SEM COLANGIOGRAFIA COLECISTECTOMIA COM COLANGIOGRAFIA PROCEDIMENTO SOBRE A PAPILA QUALQUER TECNICA ) HEPATORROFIA COMP C LESAO DE ESTR VASC BILIARES COLESCISTOJEJUNOSTOMIA COLEDOSCOPIA INTRA OPERATORIA TRANSPLANTE DE FIGADO RESSECCAO DE TUMOR DE VESICULA OU DA VIA BILIAR SEM HEPATECTOMIA RESSECCAO DE TUMOR DE VESICULA OU DA VIA BILIAR COM HEPATECTOMIA RESSECCAO DE CISTO DE COLEDOCO SEQUESTRECTOMIA HEPATICA ANASTOMOSE BILIODIGESTIVA INTRA HEPATICA TRAT CIRUR DE ESTENOSE CICAT DAS VIAS BILIARES LOBECTOMIA HEPATICA DIREITA RESSECCAO DE CISTO HEPATICO BIOPSIA HEPATICA PARA LAPAROTOMIA RESSECCAO DE CISTO HEPATICO COM HEPATECTOMIA BIOPSIA HEPATICA PERCUTANEA ENUCLEACAO DE METASTASES POR METASTASE

102 LOBECTOMIA HEPATICA PUNCAO HEPATICA PARA DRENAGEM DE ABSCESSOS BIOPSIA HEPATICA LAPAROSCOPICA COLECISTOTRIPSIA UMA APLICACAO) COLECISTOTRIPSIA ACOMPANHAMENTO HONORARIO MEDICO) COLICISTOTRIPSIA REAPLICACAO RADIOABLACAO TERMOABLACAO DE TUMORES HEPATICOS COLECISTOJEJUNOSTOMIA POR VIDEOLAPAROSCOPIA COLECISTOSTOMIA POR VIDEOLAPAROSCOPIA COLEDOCOTOMIA OU COLEDOCOSTOMIA SEM COLECISTECTOMIA POR VIDEOLAPAROSCOPIA ENUCLEACAO DE METASTASE HEPATICAS POR VIDEOLAPAROSCOPIA PUNCAO HEPATICA PARA DRENAGEM DE ABCESSOS POR VIDEOLAPAROSCOPIA RESSECCAO DE CISTO HEPATICO COM HEPATECTOMIA POR VIDEOLAPAROSCOPIA RESSECCAO DE CISTO HEPATICO SEM HEPATECTOMIA POR VIDEOLAPAROSCOPIA PÂNCREAS CISTOS PANCREATICOS TRATAMENTO CIRURGICO PANCREATO DUODENECTOMIA COM LINFADENECTOMIA PANCREATO ENTEROSTOMIA PANCREATOTOMIA PARA DRENAGEM PANCREATECTOMIA PARCIAL PANCREATORRAFIA TRANSPLANTE DE PANCREAS ENUCLEACAO DE TUMORES PANCREATICOS BIOPSIA DE PANCREAS POR PUNCAO DIRIGIDA BIOPSIA DE PANCREAS POR LAPAROTOMIA PANCREATECTOMIA CORPO CAUDAL COM PRESERVACAO DO BACO TRATAMENTO CIRURGICO DE CISTO PANCREATICO GASTROANASTOMOSE TRATAMENTO CIRURGICO DE CISTO PANCREATICO DRENAGEM EXTERNA TRATAMENTO CIRURGICO DE CISTO PANCREATICO CISTOJEJUNOANASTOMOSE BAÇO BIOPSIA ESPLENICA TRANSPARIETAL ESPLENORRAFIA ESPLENECTOMIA TOTAL OU PARCIAL ESPLENECTOMIA TOTAL ESPLENECTOMIA PARCIAL ABDOME - PAREDE E CAVIDADE BIOPSIA DE PAREDE ABDOMINAL CISTO SACRO TRATAMENTO CIRURGICO DIASTASE DOS RETOS ABDOMINAIS TRATAMENTO CIRURGICO HERNIORRAFIA COM RESSECCAO INTESTINAL ESTRANGULADA HERNIORRAFIA SEM RESSECCAO INTESTINAL ESTRANGULADA HERNIORRAFIA CRURAL UNILATERAL HERNIORRAFIA CRURAL BILATERAL HERNIORRAFIA DIAFRAGMATICA POR VIA TORACICA HERNIORRAFIA DIAFRAGMATICA POR VIA ABDOMINAL HERNIORRAFIA EPIGASTRICA HERNIORRAFIA INCISIONAL HERNIORRAFIA INGUINAL UNILATERAL HERNIORRAFIA INGUINAL UNILATERAL

103 HERNIORRAFIA INGUINAL UNILATERAL HERNIORRAFIA INGUINAL BILATERAL HERNIORRAFIA LOMBAR HERNIORRAFIA RECIDIVANTE HERNIORRAFIA UMBILICAL LAPAROTOMIA EXPLORADORA COM OU SEM BIOPSIA LAPAROTOMIA PARA DRENAGEM DE ABSCESSOS LAPAROTOMIA PARA LIBERACAO DE BRIDAS EM VIGENCIA DE OCLUSAO PARACENTESE ABDOMINAL PNEUMOPERITONIO POR SESSAO RESSUTURA DA PAREDE ABDOMINAL POR DEISCENCIA TOTAL OU EVISCERACAO) REPARACAO DE OUTRAS HERNIAS INCLUI HERNIORRAFIA MUSCULAR) RESSECCAO DE CISTO OU FISTULA DE URACO RESSECCAO DE CISTO OU FISTULA OU RESTOS DO DUCTO ONFALOMESSENTERICO LAPAROSTOMIA HERNIORRAFIA INCISIONAL COMPLEXA COM COLOCACAO DE TELA OU REMOCAO DE RETA LHO) EPIPOPLASTIA PARACENTESE TERAPEUTICA CISTO SACRO COCCIGEO TRATAMENTO CIRURGICO EPIPLOPLASTIA OU APLICACAO DE MEMBRANAS ANTIADERENTES OMENTECTOMIA RESSECCAO DE TUMOR DE PAREDE ABDOMINAL PELVICA OMENTECTOMIA LAPAROSCOPICA CIRURGIA ENDOCRINOLÓGICA PARATIREÓIDES BIOPSIA DA PARATIREOIDE ADENOMA RESSECCAO PARATIREOIDECTOMIA SUBTOTAL PARATIREOIDECTOMIA COM ESTERNOTOMIA PARATIREOIDECTOMIA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL UNILATERAL PARATIREOIDECTOMIA COM ESVAZIAMENTO CERVICAL BILATERAL TRATAMENTO CIRURGICO DO HIPERPARATIREOIDISMO SECUNDARIO TRATAMENTO CIRURGICO DO HIPERPARATIREOIDISNO PRIMARIO SUPRARRENAL SUPRARRENALECTOMIA UNILATERAL SUPRARRENALECTOMIA BILATERAL TIMO BIOPSIA DO TIMO TIMECTOMIA TIREÓIDE BIOPSIA DA TIREOIDE BOCIO INTRATORACICO EXTIRPACAO POR VIA TRANSESTERNAL TIREOIDECTOMIA PARCIAL E UNILATERAL TIREOIDECTOMIA PARCIAL BILATERAL TIREOIDECTOMIA TOTAL TIREOIDECTOMIA TOTAL COM ESVAZIAMENTO GANGLIONAR UNILATERAL TIREOIDECTOMIA TOTAL COM ESVAZIAMENTO GANGLIONAR BILATERAL ISTMECTOMIA OU NODULECTOMIA

104 GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA DIAGNOSE AMNIOCENTESE COLPOSCOPIA EXAME A FRESCO DO CONTEUDO VAGINAL E CERVICAL LAPAROSCOPIA PERSUFLACAO TUBARIA DIAGNOSTICA INCLUINDO GAS) TESTE DE HUHNER TOCOCARDIOGRAFIA ANTE PARTO TOCOCARDIOGRAFIA ANTE PARTO COM ESTIMULO OCITOCICO PROVA DE POSE TOCOCARDIOGRAFIA INTRA PARTO DOPPLERFLUXOMETRIA , PERFIL BIOFISICO DO FETO ,34 1 AMNIOCENTESE SOB CONTROLE DE ULTRASSONOGRAFIA OBSTETRICA , HISTEROSCOPIA DIAGNOSTICA BIOPSIA DO VILO CORIAL CORDOCENTESE AMINIOSCOPIA AMNIORREDUCAO OU AMNIOINFUSAO VULVOSCOPIA COLETA DE MATERIAL CERVICO VAGINAL TERAPIA CRIOCAUTERIZACAO DE COLO DE UTERO ELETROCOAGULACAO DE COLO DE UTERO HIDROTUBACAO TRATAMENTO COMPLETO INCLUINDO MEDICAMENTO) PERSUFLACAO TUBARIA TRATAMENTO COMPLETO INCLUINDO GAS) HISTEROSCOPIA CIRURGICA PARA BIOPSIA DIRIGIDA LISE DE SINEQUIAS RETIRADA DE CORPO ESTRANHO HISTEROSCOPIA CIRURGICA COM RESSECTOSCOPIO PARA MOMECTOMIA POLIPECTOMIA METROPLASTIA E ENDOMETRECTOMIA LAPAR CIR P LISE DE ADER CAUT FOCOS END BIOP OVARIO LAPAROSCOPIA CIR P MIOMEC SALPINGEC OOFOREC CAUTERIZACAO QUIMICA OU ELETROCOAGULACAO OU CRIOCAUTERIZACAO DE LESOES DA VULVA CAUTERIZACAO QUIMICA ELETROCAUTERIZACAO OU CRIOCAUTERIZACAO DE LESOES DA VULVA VAGINA POR GRUPO DE ATE 5 LESOES OU COLO UTERINO POR SESSAO) LIBERACAO DE ADERENCIAS PELVICAS C OU S RESSECCAO DE CISTOS PERITONIAIS OU SALPINGOLISE REPERMEABILIZACAO TUBARIA EXCETO PARA REVERSAO DE LAQUEADURA TUBARIA RETIRADA DE DIU POR HISTEROSCOPIA CURETAGEM UTERINA POS PARTO LIBERACAO LAPAROSCOPICA DE ADERENCIAS PELVICAS COM OU SEM RESSECCAO DE CISTOS PERITONEAIS OU SALPINGOLISE VULVA BARTOLINECTOMIA BIOPSIA DA VULVA COADAPTACAO DE NINFAS CORRECAO CIRURGICA CLITORIDECTOMIA EXERESE DE GLANDULA DE SKENE EPISEOPERINEORRAFIA NAO OBSTETRICA)

105 EXTIRPACAO DE LESAO DA VULVA E DO PERINEO SISTROCOAGULACAO FULGURACAO HIMENOTOMIA INCISAO E DRENAGEM DE GLANDULA DE BARTHOLIN OU SKENE MARSUPIALIZACAO DA GLANDULA DE BARTHOLIN PLASTICA DE PEQUENOS LABIOS RESSUTURA DE EPISIORRAFIA POS PARTO RUPTURA PERINEAL DE III GRAU CORRECAO CIRURGICA VULVECTOMIA AMPLIADA COM LINFADENECTOMIA VULVECTOMIA SIMPLES EXCISAO RADICAL LOCAL OU VULVA PERINEORRAFIA NAO OBSTETRICA OU EPISIOTOMIA OU EPSIORRAFIA RETRACAO CICATRICIAL PERINEAL VAGINA BIOPSIA DE VAGINA COLPECTOMIA COLPOCLEISE COLPOPLASTIA ANTERIOR COLPOPERINEOPLASTIA POSTERIOR COLPOPERINEOPLASTIA ANTERIOR E POSTERIOR COM AMPUTACAO DO COLO UTERINO COLPOPERIONEOPLASTIA ANTERIOR E PORTERIOR SEM AMPUTACAO DO COLO UTERINO COLPOTOMIA CONSTRUCAO DE VAGINA CULDOSCOPIA COLPORRAFIA OU COLPOPERINEORRAFIA EXERESE DE CISTO VAGINAL EXTRACAO DE CORPO ESTRANHO EXTERIORIZACAO DA VAGINA FISTULA VESICO VAGINAL CORRECAO CIRURGICA FISTULA URETRO VAGINAL CORRECAO CIRURGICA INCONTINENCIA URINARIA TRATAMENTO CIRURGICO VIA ALTA OU BAIXA RESSUTURA DA PAREDE VAGINAL INCONT URIN C RETOSC E ROT PERINEAL TRAT CIR CORRECAO DE DEFEITO LATERAL CORRECAO DE ENTEROCELE RECONSTRUCAO PERINEAL COM RETALHOS MIOCUTANEOS RESSECCAO DE TUMOR DO SEPTO RETO VAGINAL CULDOPLASTIA MAC CALL MOSCHOWICZ ETC) INCONTINENCIA URINARIA COM OU SEM COLPOPLASTIA ANTERIOR TRAT CIRURGICO CIRURGIA DO PROLAPSO DE CUPULA VAGINAL ÚTERO BIOPSIA DO COLO UTERINO BIOPSIA DE ENDOMETRIO CURETAGEM SEMIOTICA COM OU SEM DILATACAO DE COLO DILATACAO DO COLO UTERINO EXCISAO DE POLIPO UTERINO HISTERECTOMIA TOTAL AMPLIADA WERTHEIM MEIGS) HISTERECTOMIA TOTAL HISTERECTOMIA SUBTOTAL HISTERECTOMIA VAGINAL HISTEROPEXIA QUALQUER VIA E TECNICA) HISTERECTOMIA C ANEXETOMIA UNILATERAL OU BILATERAL LIGAMENTOPEXIA MIOMECTOMIA

106 OPERACAO DE LE FORT TRAQUELOPLASTIA TRAQUELECTOMIA AMPUTACAO CONIZACAO) RESSECCAO DE VARIZES PELVICAS CONIZACAO CERVICAL CIRURGIA DE ALTA FREQUENCIA CAF) HISTERECTOMIA SUBTOTAL COM ANEXECTOMIA UNI OU BILATERAL VIA ALTA OU BAIXA METROPLASTIA STRASSMANN OU OUTRA TECNICA) ENDOMETRIOSE PERITONIAL TRATAMENTO CIRURGICO SECCAO DE LIGAMENTOS UTERO SACROS CURETAGEM GINECOLOGICA SEMIOTICA OU TERAPEUTICA COM OU SEM DILATACAO COLO EXCISAO DE POLIPO CERVICAL TRAQUELECTOMIA RADICAL IMPLANTE DE DISPOSITIVO INTRA UTERINO DIU HORMONAL NAO HORMONAL HISTERECTOMIA SUBTOTAL LAPAROSCOPICA COM OU SEM ANEXECTOMIA UNI OU BILATERAL VIA ALTA HISTERECTOMIA TOTAL LAPAROSCOPICA HISTERECTOMIA TOTAL LAPAROSCOPICA AMPLIADA HISTERECTOMIA TOTAL LAPAROSCOPICA COM ANEXECTOMIA UNI OU BILATERAL HISTERECTOMIA POS PARTO ENDOMETRIOSE PERITONEAL TRATAMENTO CIRURGICO VIA LAPAROSCOPICA LIGAMENTOPEXIA PELVICA LAPAROSCOPICA RESSECCAO OU LIGADURA LAPAROSCOPICA DE VARIZES PELVICAS SECCAO LAPAROSCOPICA DE LIGAMENTOS UTERO SACROS TROMPAS RECANALIZACAO DA TROMPA DE FALOPIO A NIVEL DA PORCAO DO ISTMO DA AMPOLA OU DO OSTIUM COM MICROSCOPIA OU LUPA SALPINGECTOMIA UNILATERAL OU BILATERAL SALPINGOPLASTIA INCLUSIVE REIMPLANTACAO TUBARIA UNILATERAL E BILATERAL SEM MICROSCOPIA OU LUPA SALPINGOPLASTIA INCLUSIVE REIMPLANTACAO TUBARIA UNILATERAL E BILATERAL COM MICROSCOPIA OU LUPA) NEOSSALPINGOSTOMIA DISTAL LAQUEADURA TUBARIA OVÁRIOS OOFORECTOMIA UNILATERAL OU BILATERAL OOFOROPLASTIA UNILATERAL OU BILATERAL CANCER DE OVARIO DEBULKING) TRANSLOCACAO DE OVARIOS PARTOS E OUTROS PROCEDIMENTOS OBSTÉTRICOS CERCLAGEM DO COLO UTERINO CESARIANA CURETAGEM POS ABORTO DESLOCAMENTO MANUAL DE PLACENTA HISTERECTOMIA PUERPERAL INVERSAO UTERINA AGUDA POS PARTO REDUCAO MANUAL INVERSAO UTERINA AGUDA POS PARTO CURA CIRURGICA PARTO COM OU SEM EPISIOTOMIA PARTO GEMELAR CADA UM SUBSEQUENTE AO PARTO PRENHEZ ECTOPICA TRATAMENTO CIRURGICO

107 SUTURA DE LACERACOES DE TRAJETO PELVICO SO SERA PAGO QUANDO O PARTO OCORRER ANTES DA ADMISSAO HOSPITALAR PARTO VIA VAGINAL OU CESARIANA ASSISTENCIA AO TRABALHO DE PARTO POR HORA ATE O LIMITE HORAS INDUCAO E ASSISTENCIA AO ABORTO E FETO MORTO RETIDO REVISAO OBSTETRICA DE PARTO OCORRIDO FORA DO HOSPITAL EXAME DEQUITACAO ASPIRACAO MANUAL INTRA UTERINA AMIU POS ABORTAMENTO GRAVIDEZ ECTOPICA CIRURGIA LAPAROSCOPICA MAMA ABSCESSO DE MAMA INCISAO E DRENAGEM BIOPSIA DE MAMA EXTIRPACAO DE MAMA SUPRANUMERARIA EXTIRPACAO DO MAMILO EXTIRPACAO DE TUMOR OU ADENOMA MAMA MASTECTOMIA SIMPLES MASTECTOMIA COM LINFADENECTOMIA MASTECTOMIA ULTRA RADICAL PUNCAO BIOPSIA DE MAMA RESSECCAO DE SETOR MAMARIO RESSECCAO DE SETOR MAMARIO COM ESVAZIAMENTO GANGLIONAR PUNCAO BIOPSIA SOB CONTROLE DE ULTRASSONOGRAFIA , ADENOMASTECTOMIA SUBCUTANEA UNI BILATERAL GINECOMASTIA CORRECAO CIRURGICA POR MAMA INVERSAO DE PAPILA CORRECAO CIRURGICA POR MAMA RECONSTRUCAO MAMARIA COM RETALHO MIOCUTANEO RECONSTRUCAO MAMARIA COM PROTESE PUNCAO DE CISTO DE MAMA EXCISAO DE DUCTOS PRINCIPAIS DA MAMA FISTULECTOMIA DE MAMA MASTECTOMIA COM REPARACAO DE PERDA CUTANEA LINFADENECTOMIA AXILAR PUNCAO E OU DRENAGEM DE SEROMA POS MASTECTOMIA COM RESSECCAO SEGMENTAR POR SESSAO COLHEITA DE MATERIAL DE DESCARGA PAPILAR MAMOPLASTIA EM MAMA OPOSTA APOS RECONSTRUCAO POR MASTECTOMIA RECONSTRUCAO DE PLACA AREOLO PAPILAR RECONSTRUCAO MAMARIA COM EMPREGO DE EXPANSORES EXERESE DE LESAO DA MAMA POR MARCACAO ESTEREOTOXICA RECONSTRUCAO MAMARIA COM A COLOCACAO DE IMPLANTE UNILATERAL RECONSTRUCAO TOTAL DA MAMA COM RETALHO RESSECCAO DO LINFONODO SENTINELA TORACICA LATERAL RESSECCAO DO LINFONODO SENTINELA TORACICA MEDIAL MASTECTOMIA RADICAL OU RADICAL MODIFICADA MASTECTOMIA SUBCUTANEA E INCLUSAO DA PROTESE RECONSTRUCAO MAMARIA COM RETALHOS CUTANEOS REGIONAIS SUBSTITUICAO DE PROTESE EM CASO DE CANCER DE MAMA CORRECAO CIRURGICA DA ASSIMETRIA MAMARIA LINFADENECTOMIA POR INCISAO EXTRA AXILAR

108 MARCACAO PRE CIRURGICA POR NODULO MAXIMO DE 3 NODULOS POR MAMA POR ESTEREOTAXIA NAO INCLUI EXAME DE IMAGEM MARCACAO PRE CIRURGICA POR NODULO MAXIMO DE 3 NODULOS POR MAMA POR US NAO INCLUI EXAME DE IMAGEM MARCACAO PRE CIRURGICA POR NODULO MAXIMO DE 3 NODULOS POR MAMA POR RM NAO INCLUI EXAME DE IMAGEM PUNCAO OU BIOPSIA MAMARIA PERCUTANEA POR AGULHA FINA ORIENTADA POR ESTEREOTAXIA NAO INCLUI O EXAME DE BASE PUNÇÃO OU BIÓPSIA MAMÁRIA PERCUTÂNEA POR AGULHA FINA ORIENTADA POR US (NÃO INCLUI O EXAME DE BASE) PUNCAO OU BIOPSIA MAMARIA PERCUTANEA POR AGULHA FINA ORIENTADA POR TC NAO INCLUI O EXAME DE BASE BIOPSIA PERCUTANEA DE FRAGMENTO MAMARIO POR AGULHA GROSSA CORE BIOPSY ORIENTADA POR ESTEREOTAXIA NAO INCLUI O EXAME DE IMAGEM BIÓPSIA PERCUTÂNEA DE FRAGMENTO MAMÁRIO POR AGULHA GROSSA (CORE BIOPSY) ORIENTADA POR US (NÃO INCLUI O EXAME DE IMAGEM) MICROCIRURGIA RECONSTRUTIVA TRANSPLANTES CUTÂNEOS ( COM MICROANASTOMOSES VASCULARES ) ANTEBRACO TRANSPLANTES CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES) AXILAR TRANSPLANTES CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES) ABDOMINAL OU HIPOGASTRICO TRANSPLANTES CUTANEOS COM MICROANASTOMOES VASCULARES COURO CABELUDO TRANSPLANTES CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES) DELTOPEITORAL TRANSPLANTES CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES) DIGITAIS DA FACE VOLAR E LATERO CUBITAL DOS DEDOS MEDIO E ANULAR DA MAO) DORSAL DO PE TRANSPLANTES CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES) DIGITAL DO HALLUX ESCAPULAR TRANSPLANTES CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES) FEMURAL TRANSPLANTES CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES) FOSSA POPLITEA TRANSPLANTES CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES) INTERCOSTAL TRANSPLANTES CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES) INGUINO CRURAL TRANSPLANTES CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES) INTERDIGITAL DA PRIMEIRA COMISSURA DOS DEDOS DO PE PARAESCAPULAR TRANSPLANTES CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES) RETROAURICULAR TRANSPLANTES CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES) TEMPORAL TRANSPLANTES CUTANEOSM COM MICROANASTOMOSES VASCULARES) OUTROS TRANSPLANTES CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES) TRANSPLANTES MUSCULO-CUTÂNEOS ( COM MICROANASTOMOSES VASCULARES ) GRANDE DORSAL LATISSIMUS DORSI TRANSPLANTES MUSCULO CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES

109 GRANDE GLUTEO GLUTEUS MAXIMUS TRANSPLANTES MUSCULO CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES RETO ABDOMINAL RECTUS ABDOMINIS TRANSPLANTES MUSCULO CUTANEOS COM MICRO ANASTOMOSES VASCULARES RETO INTERNO GRACILIS TRANSPLANTES MUSCULO CUTANEOS COM MICROANASTO ANASTOMOSES VASCULARES SERRATO MAIOR SERRATUS TRANSPLANTES MUSCULO CUTANEOS COM MICROANASTO MOSES VASCULARES TENSOR FASCIA LATA TENSOR FASCIA LATA TRANSPLANTES MUSCULO CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES TRAPEZIO TRAPEZIUS TRANSPLANTES MUSCULO CUTANEOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES OUTROS TRANSPLANTES MUSCULO CUTANEOS TRANSPLANTES MUSCULARES ( COM MICROANASTOMOSES VASCULARES ) BICEPS FEMURAL BICEPS FEMORIS TRANSPLANTES MUSCULARES COM MICROANASTO MOSES VASCULARES EXTENSOR COMUM DOS DEDOS EXTENSOR DIGITORUM LONGUS TRANSPLANTES MUSCU LARES COM MICROANASTOMOSES VASCULARES EXTENSOR PROPRIO DO DEDO GORDO EXTENSOR HALLUCIS LONGUS TRANSPLANTES MUSCULARES COM MICROANASTOMOSES VASCULARES FLEXOR CURTO PLANTAR FLEXOR DIGITORUM BREVIS TRANSPLANTES MUSCULARES COM MICROANASTOMOSES VASCULARES GRANDE DORSAL LATISSIMUS DORSI TRANSPLANTES MUSCULARES COM MICROANAS TOMOSES VASCULARES GRANDE PEITORAL PECTORALIS MAJOR TRANSPLANTES MUSCULARES COM MICROANAS TOMOSES VASCULARES MUSCULO PEDIO EXTENSOR DIGITORUM BREVIS TRANSPLANTES MUSCULARES COM MICROANASTOMOSES VASCULARES PRIMEIRO RADIAL EXTERNO EXTENSOR CARPI RADIALIS LONGUS TRANSPLANTES MUSCULARES COM MICROANASTOMOSES VASCULARES RETO INTERNO GRACILIS TRANSPLANTES MUSCULARES COM MICROANASTOMOSES VAS CULARES RETO ANTERIOR RECTUS FEMORIS TRANSPLANTES MUSCULARES COM MICROANASTO MOSES VASCULARES SUPINADOR LONGO BRACHIORADIALIS TRANSPLANTES MUSCULARES COM MICROANAS TOMOSES VASCULARES SARTORIO SARTORIUS TRANSPLANTES MUSCULARES COM MICROANASTOMOSES VASCU LARES SEMITENDINOSO SEMITENDINOSUS TRANSPLANTES MUSCULARES COM MICROANASTO MOSES VASCULARES SEMIMEMBRANOSO SEMIMEMBRANOSUS TRANSPLANTES MUSCULARES COM MICROANASTO MOSES VASCULARES SERRATO MAIOR SERRATUS TRANSPLANTES MUSCULARES COM MICROANASTOMOSES VASCULARES TENSOR FASCIA LATA TENSOR FASCIA LATA TRANSPLANTES MUSCULARES COM MI CROANASTOMOSES VASCULARES OUTROS TRANSPLANTES MUSCULARES OS MUSCULOS LATISSIMUS DORSI GRACILIS RECTUS FEMORIS TENSOR FASCIA LATA FLEXOR DIGITORUM BREVIS QUANDO TRANSPLANTADOS COM SUA INERVACAO E PRATICADA A MICRONEURORRAFIA COM A FINALIDADE DE RESTAURAR FUNCAO E SENSILBILIDADE SERAO CONSIDERADOS

110 COSTELA TRANSPLANTES OSSEOS E OSTEOMUSCULOCUTANEOS VASCULARIZADOS COM MI CROANASTOMOSES VASCULARES ILIACO TRANSPLANTES OSSEOS E OSTEOMUSCULOCUTANEOS VASCULARIZADOS COM MI CROANASTOMOSES VASCULARES OSTEOCUTANEO DE COSTELA TRANSPLANTES OSSEOS E OSTEOMUSCULOCUTANEOS VAS CULARIZADOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES OSTEOCUTANEO DE ILIACO TRANSPLANTES OSSEOS E OSTEOMUSCULOCUTANEOS VASCU LARIZADOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES OSTEOMUSCULOCUTANEO DE COSTELA TRANSPLANTES OSSEOS E OSTEOMUSCULOCUTANE OS VASCULARIZADOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES PERONIO OU FIBULA TRANSPLANTES OSSEOS E OSTEOMUSCULOCUTANEOS VASCULARI ZADOS COM MICROANASTOMOSES VASCULARES OUTROS TRANSPLANTES OSSEOS E OSTEOMUSCULOCUTANEOS MICROCIRURGIA NAS GRANDES RECONSTRUÇÕES DE CABEÇA E PESCOÇO, NAS EXTENSAS PERDAS DE SUBSTÂNCIA E NA RECONSTRUCAO DO ESOFAGO CERVICAL OU TORACICO COM TRANSPLANTE DE INTESTINO RECONSTRUCAO DE ESOFAGO CERVICAL E TORACICO COM TRANSPLANTE SEGMENTAR DE INSTESTINO REIMPLANTE DE SEGMENTOS DISTAIS DO MEMBRO SUPERIOR COM RESSECCAO SEGMENTAR TRANSPLANTE DE EPIPLON TRANSPLANTE DE DOIS RETALHOS CUTANEOS COMBINADOS ISOLADOS E ASSOCIADOS ENTRE SI LIGADOS POR UM UNICO PEDICULO VASCULAR TRANSPLANTE DE DOIS RETALHOS UM CUTANEO COMBINADO A UM MUSCULAR ISOLADOS E ASSOCIADOS ENTRE SI LIGADOS POR UM UNICO PEDICULO VASCULAR TRANSPLANTE DE DOIS RETALHOS UM CUTANEO COMBINADO A RETALHO OSTEOMUSCULAR ISOLADOS E ASSOCIADOS ENTRE SI LIGADOS POR UM UNICO PEDICULO VASCULAR TRANSPLANTES ÓSSEOS VASCULARIZADOS E TRANSPLANTES OSTEOMUSCULOCUTÂNEOS VASCULARIZADOS ( COM TRANSPLANTE DE TRES RETALHOS UM CUTANEO SEPARADO COMBINADO A OUTROS DOIS RETALHOS MUSCULARES ISOLADOS E ASSOCIADOS LIGADOS POR UM UNICO PEDICULO VASCULAR TRANSPLANTE DE DOIS RETALHOS MUSCULARES COMBINADOS ISOLADOS E ASSOCIADOS ENTRE SI LIGADOS POR UM UNICO PEDICULO TRANSPLANTE DE OUTROS RETALHOS ISOLADOS ENTRE SI E ASSOCIADOS MEDIANTE UM UNICO PEDICULO VASCULAR COMUM AOS RETALHOS REIMPLANTE DE SEGMENTOS DISTAIS DO MEMBRO INFERIOR COM RESSECCAO SEGMENTAR MICROCIRURGIA DOS NERVOS PERIFÉRICOS ENXERTO INTERFASCICULAR PARA REPARO DE UM NERVO ENXERTO INTERFASCICULAR PARA REPARO DE DOIS OU MAIS NERVOS MICROCIRURGIA ENXERTO DE NERVO INTERFASCICULAR PEDICULADO 1O ESTAGIO ) ENXERTO DE NERVO INTERFASCICULAR PEDICULADO 2O ESTAGIO ) ENXERTO INTERFASCICULAR DE NERVO VASCULARIZADO MICROCIRURGIA

111 EXCISAO DE TUMORES DE NERVOS PERIFERICOS MICROCIRURGIA EXCISAO DE TUMORES DE NERVOS PERIFERICOS COM ENXERTO INTERFASCICULAR MICROCIRURGIA DO PLEXO BRAQUIAL COM EXPLORACAO E NEUROLISE MICROCIRURGIA DO PLEXO BRAQUIAL COM EXPLORACAO NEUROLISE E ENXERTOS INTERFASCICULARES PARA REPARO DAS LESOES MICRONEUROLISE UNICA MICROCIRURGIA MICRONEUROLISE DE DOIS OU MAIS NERVOS MICROCIRURGIA MICRONEUROLISE INTRANEURAL OU INTRAFASCICULAR DE UM NERVO MICRONEUROLISE INTRANEURAL OU INTRAFASCICULAR DE DOIS OU MAIS NERVOS MICRONEURORRAFIA UNICA MICROCIRURGIA MICRONEURORRAFIA DE DOIS OU MAIS NERVOS MICROCIRURGIA MICRONEURORRAFIA AO NIVEL DOS DEDOS DAS MAOS MICROCIRURGIA REIMPLANTES E REVASCULARIZAÇÕES DOS MEMBROS REIMPLANTE DO POLEGAR REVASCULARIZACAO DO POLEGAR OU DE OUTRO DEDO DA MAO REVASCULARIZACAO POR CADA DEDO ADICIONAL SERAO ACRESCENTADOS REIMPLANTE DE DOIS DEDOS DA MAO POR CADA DEDO ADICIONAL REIMPLANTADO SERAO ACRESCENTADOS REIMPLANTE DO MEMBRO SUPERIOR DO NIVEL TRANSMETACARPIANO ATE O TERCO DISTAL DO ANTEBRACO REIMPLANTE DO MEMBRO SUPERIOR DO NIVEL MEDIO DISTAL DO ANTEBRACO ATE O OMBRO REIMPLANTE DO MEMBRO INFERIOR DO PE ATE O TERCO MEDIO DA PERNA REIMPLANTE DO MEMBRO INFERIOR DO NIVEL MEDIO PROXIMAL DA PERNA ATE A COXA TRANSPLANTES DE DEDOS DO PÉ PARA A MÃO TRANSPLANTE DO HALLUX PARA O POLEGAR TRANSPLANTE DO SEGUNDO PODODACTILO PARA O POLEGAR TRANSPLANTE DO SEGUNDO PODODACTILO PARA OUTRO DEDO DA MAO TRANSPLANTE DE DOIS PODODACTILOS PARA A MAO TRANSPLANTE ARTICULAR DE METATARSOFALANGICA PARA A MAO TRANSPLANTE ARTICULAR DE DUAS METATARSOFALANGICAS PARA A MAO OUTROS PROCEDIMENTOS DE MICROCIRURGIA RECONSTRUTIVA AUTOTRANSPLANTE DE UM TESTICULO AUTOTRANSPLANTE DE DOIS TESTICULOS RECANALIZACAO DOS DUCTUS DEFERENTES REIMPLANTE DO PENIS REVASCULARIZACAO DOS CORPOS CAVERNOSOS MASTOLOGIA PROCEDIMENTOS ADENOMASTECTOMIA SUBCUTANEA COM PLASTICA ABCESSO MAMA INCISAO E DRENAGEM BIOPSIA INCISIONAL DE MAMA EXTIRPACAO DE MAMILO GINECOMASTIA PLASTICA MAMARIA MASCULINA POR MAMA

112 INVERSAO DE MAMILO INVERSAO DE MAMILO BILATERAL MAMA EXTRA NUMERARIA EXTIRPACAO MASTECTOMIA SIMPLES MASTECTOMIA RADICAL E MASTECTOMIA RADICAL MODIFICADA PATTEY) MASTECTOMIA ULTRA RADICAL MASTECTOMIA RADICAL COM RECONSTRUCAO IMEDIATA PUNCAO BIOPSIA DE MAMA RECONSTRUCAO MAMARIAS RESSECCAO SEGMENTAR RESSECCAO SEGMENTAR COM ESVAZIAMENTO AXILAR TUMOR E OU ADENOMA DE MAMA EXTIRPACAO RECONSTRUCAO MAMARIA COM PROTESE COLHEITA DE MATERIAL DE DESCARGA PAPILAR PUNCAO DE CISTO DE MAMA EXCISAO DE DUCTOS PRINCIPAIS DA MAMA FISTULECTOMIA DA MAMA MASTECTOMIA COM REPARACAO DE PERDA CUTANEA BIOPSIA PERCUTANEA GUIADA POR RX ULTRA SOM LINFADENECTOMIA AXILAR PUNCAO E OU DRENAGEM DE SEROMA POS MASTECTOMIA C RESSECCAO SEGMENTAR POR SESSAO) MAMOPLASTIA EM MAMA OPOSTA APOS RECONSTRUCAO POR MASTECTOMIA RECONSTRUCAO DE PLACA AREOLO PAPILAR RECONSTRUCAO MAMARIA COM EMPREGO DE EXPANSORES EXERESE DE LESAO DA MAMA POR MARCACAO ESTEREOTAXICA CIRURGIA DA MÃO PELE, TECIDO SUBCUTÂNEO, FÁSCIA ABCESSO CELULITE FOLICULITE FLEIMAO INCISAO E DRENAGEM AUTONOMIZACAO DE RETALHO BIOPSIA DA PELE TUMORES SUPERFICIAIS TECIDO SUBCUTANEO LINFONODO SUPERFICIAL ETC COTO DE AMPUTACAO DIGITAL REVISAO COTO DE AMPUTACAO PUNHO E ANTEBRACO REVISAO ENXERTO LIVRE DE PELE TOTAL OU PARCIAL EXTENSOS FERIMENTOS CICATRIZES OU TUMORES EXCISAO E ENXERTOS CUTANEOS EXTENSOS FERIMENTOS CICATRIZES OU TUMORES PREPARO DE RETALHO CUTANEO DE OUTRAS REGIOES EXTENSOS FERIMENTOS CICATRIZES OU TUMORES REPARO COM RETALHO MIO CUTANEO EXTENSOS FERIMENTOS CICATRIZES OU TUMORES EXCISAO E RETALHOS CUTANEOS DA REGIAO FASCIOTOMIAS DESCOMPRESSIVAS) RETRACAO CICATRICIAL DE AXILA TRATAMENTO CIRURGICO RETRACAO CICATRICIAL DO COTOVELO TRATAMENTO CIRURGICO RETRACAO CICATRICIAL DO PUNHO TRATAMENTO CIRURGICO RETRACAO CICATRICIAL DE 1 DEDO SEM COMPROMETIMENTO TENDINOSO TRATAMENTO CIRURGICO RETRACAO CICATRICIAL DE MAIS DE 1 DEDO SEM COMPROMETIMENTO TENDINOSO TRATAMENTO CIRURGICO RETRACAO CICATRICIAL DE DEDOS COM COMPROMETIMENTO TENDINOSO TRATAMENTO CIRURGICO RETRACAO DE APONEVROSE PALMAR DUPUYTREN ) TRANSPLANTE CUTANEO COM MICRO ANASTOMOSES

113 TRANSPLANTE CUTANEO SEM MICRO ANASTOMOSE ILHA NEURO VASCULAR TRANSPLANTE MIO CUTANEO COM MICRO ANASTOMOSE SUTURA DE PEQUENOS FERIMENTOS COM OU SEM DEBRIDAMENTO SUTURA DE EXTENSOS FERIMENTOS COM OU SEM DEBRIDAMENTO ABCESSOS SUPERFICIAIS ACIMA DO PUNHO ABCESSOS NA MAO FASCIOTOMIAS ACIMA DO PUNHO FERIMENTOS INF MORDIDAS DE ANIMAIS DEBRIDAMENTO) RECONSTRUCAO DE FALANGE COM RETALHO HOMODIGITAL REPARACOES CUTANEAS COM RETALHO ILHADO ANTEBRAQUIAL INVERTIDO SISTEMA ÓSTEO-ARTICULAR ALONGAMENTO DO RADIO ULNA ARTRODESE ENTRE OS OSSOS DO CARPO ARTRODESE RADIO CARPICA OU DO PUNHO ARTROPLASTIA DE PUNHO COM IMPLANTE ARTROPLASTIA COM IMPLANTE NA MAO MF E IF UNICA ARTROPLASTIA COM IMPLANTE NA MAO MF E IF MULTIPLA AMPUTACAO TRANS METACARPIANA AMPUTACAO TRANS METACARPIANA COM TRANSPOSICAO DE DEDO AMPUTACAO DIGITAL F1 A F3) ARTROSE INTER FALANGEANA ARTRODESE METACARPO FALANGEANA AGENESIA DE RADIO CENTRALIZACAO DA ULNA NO CARPO) CAPSULECTOMIA UNICA MF E IF CAPSULECTOMIAS MULTIPLAS MF OU IF ENCURTAMENTO RADIO ULNA FRATURA LUXACAO INTER FALANGEANA TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA DE OSSO DO CARPO REDUCAO CIRURGICA FRATURAS DE FALANGES OU METACARPIANOS TRATAMENTO INCRUENTO FRATURAS DE FALANGES OU METACARPIANOS TRATAMENTO CIRURGICO COM FIXACAO FRATURA DO CARPO TRATAMENTO CONSERVADOR FRATURA DO CARPO REDUCAO INCRUENTA FRATURA DE FALANGE TRATAMENTO CONSERVADOR FRATURA DO METACARPIANO TRATAMENTO CONSERVADOR LESOES LIGAMENTARES CRONICAS DA MAO REPARACAO CIRURGICA LESOES LIGAMENTARES AGUDAS DA MAO REPARACAO CIRURGICA LUXACAO DO CARPO REDUCAO INCRUENTA LUXACAO DE FALANGE OU METACARPIANO REDUCAO CIRURGICA FRATURA DO METACARPIANO TRATAMENTO CONSERVADOR PSEUDOARTROSE COM PERDA DE SUBSTANCIAS DE METACARPIANO E FALANGES PSEUDOARTROSE DO ESCAFOIDE TRATAMENTO CIRURGICO PROTESE IMPLANTE PARA OSSOS DO CARPO REPARACAO LIGAMENTAR DO CARPO RESSECCAO PRIMEIRA FILEIRA DOS OSSOS DO CARPO RESSECCAO DE CISTO SINOVIAL RECONSTRUCAO DO POLEGAR SINOVECTOMIA DE PUNHO

114 SINOVECTOMIA DA MAO UMA ARTICULACAO ) SINOVECTOMIA DA MAO MULTIPLAS) SEQUESTRECTOMIAS TRANSPOSICAO DO RADIO PARA ULNA TENOARTROPLASTIA PARA OSSOS DO CARPO TRANSPLANTE OSSEO VASCULARIZADO MICROANASTOMOSES FRATURAS FIXADOR EXTERNO FIXADOR EXTERNO EM CIRURGIA DA MAO FRATURA ARTRODESE COM FIXADOR EXTERNO SISTEMA MÚSCULO-TENDINOSO ALONGAMENTOS TENDINOSOS ABAIXAMENTO MIO TENDINOSO NO ANTEBRACO DEDO EM MARTELO TRATAMENTO CONSERVADOR DEDO EM MARTELO TRATAMENTO CIRURGICO DEDO EM BOTOEIRA TRATAMENTO CIRURGICO DEDO COLO DE CISNE TRATAMENTO CIRURGICO EXPLORACAO CIRURGICA DE TENDAO MIORRAFIAS TENOSINOVITES ESTENOSANTES TRATAMENTO TENOSINOVITES INFECCIOSAS DRENAGEM TENORRAFIA NO TUNEL OSTEO FIBROSO ATE DOIS DIGITOS TENORRAFIA NO TUNEL OSTEO FIBROSO MAIS DE 2 DIGITOS TENORRAFIA UNICA EM OUTRAS REGIOES TENORRAFIA MULTIPLA EM OUTRAS REGIOES TENOPLASTIA OU ENXERTO DE TENDAO NA MAO TENOPLASTIA DE TENDAO EM OUTRAS REGIOES TRANSPOSICAO UNICA DE TENDAO TRANSPOSICAO MULTIPLA DE TENDAO TENOTOMIA TENODESE TENOLISE NO TUNEL OSTEO FIBROSO TENOLISE EM OUTRAS REGIOES TENOSSINOVECTOMIA DE MAO OU PUNHO ALONGAMENTO TRANSPORTE OSSEO COM FIXADOR EXTERNO SISTEMA NERVO PERIFÉRICO BIOPSIA DE NERVO EXPLORACAO CIRURGICA DE NERVO EXTIRPACAO DE NEUROMA NIVEL DA MAO) EXCISAO DE TUMORES DOS NERVOS PERIFERICOS ENXERTO PARA REPARO DE 1 NERVO ENXERTO PARA REPARO DE 2 OU MAIS NERVOS ENXERTO INTER FASCICULAR DE NERVO VASCULARIZADO LESAO DE NERVOS ASSOCIADA A LESAO OSSEA NEUROLISE DAS SINDROMES COMPRESSIVAS MICRO NEUROLISE UNICA MICRO NEUROLISE MULTIPLA MICRO NEURRAFIA UNICA MICRO NEURRAFIA MULTIPLA MICRO NEURRAFIA DE DEDOS DA MAO MICROCIRURGIA DO PLEXO BRAQUIAL COM EXPLORACAO E NEUROLISE MICROCIRURGIA DO PLEXO BRAQUIAL COM ENXERTO PARA REPARO DAS LESOES TRANSPOSICAO DE NERVO DEFORMIDADES CONGÊNITAS BRIDAS CONGENITAS TRATAMENTO CIRURGICO CENTRALIZACAO DA ULNA TRATAMENTO DA MAO TORTA RADIAL) FALANGIZACAO GIGANTISMO AO NIVEL DA MAO

115 POLICIZACAO OU TRANSFERENCIA DIGITAL POLIDACTILIA NAO ARTICULADA TRATAMENTO CIRURGICO POLIDACTILIA ARTICULADA TRATAMENTO CIRURGICO SINDACTILIA DE 2 DIGITOS TRATAMENTO CIRURGICO SINDACTILIA MULTIPLA TRATAMENTO CIRURGICO REIMPLANTES - REVASCULARIZAÇÃO - TRANSPLANTES REIMPLANTE DE POLEGAR REIMPLANTE DE DOIS DEDOS DA MAO POR CADA DEDO REIMPLANTADO SERAO ADICIONADOS 200 US) REVASCULARIZACAO DO POLEGAR OU OUTRO DEDO POR CADA DEDO ADICIONAL REVASCULARIZADO SERAO ADICIONADOS 300 US) REIMPLANTE DO MEMBRO SUPERIOR NIVEL TRANSMETACARPIANO ATE O TERCO DISTAL DO ANTEBRACO REIMPLANTE MEMBRO SUPERIOR DO TERCO MEDIO ANTEBRACO ATE OMBRO TRANSPLANTE DE DEDOS DO PE PARA MAO TRANSPLANTE DE HALLUX PARA POLEGAR TRANSPLANTE DO SEGUNDO PODODACTILO PARA MAO REIMPLANTE DEDO ADICIONAL MAO POR DEDO REVASCULARIZACAO DO DEDO ADICIONAL POR DEDO NEUROCIRURGIA CRÂNIO ABSCESSO CEREBRAL CRANIOTOMIA PARA TRATAMENTO CIRURGICO AFUNDAMENTO DO SEIO FRONTAL TRATAMENTO CIRURGICO CICATRIZES MENINGO CORTICAIS CRANIOTOMIA PARA RESSECCAO CRANIOPLASTIA CRANIOTOMIA EXPLORADORA COM OU SEM BIOPSIA CRANIOSSINOSTOSE TRATAMENTO CIRURGICO CRANIOPLASTIA RETIRADA DE PLACA CINGULECTOMIA BILATERAL CRANIOTOMIA DESCOMPRESSIVA DESTRUICAO DE ESTRUTURAS CEREBRAIS PROFUNDAS POR QUALQUER METODO CIRURGICO OU EXTEROTAXICO) DESCOMPRESSAO NEUROVASCULAR DOS NERVOS CRANIANOS DRENAGEM VENTRICULAR CONTINUA DIARIA ) DERIVACAO VENTRICULO ATRIAL COM SISTEMA VALVULAR DERIVACAO VENTRICULO PERITONAL COM SISTEMA VALVULAR EPILEPSIA TRATAMENTO CIRURGICO COM ELETROCORTICOGRAFIA EMBOLIZACAO DE AFERENTES DE MALFORMACOES VASCULARES FISTULA LIQUORICA TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA DE ABOBADA COM LESAO MENINGO CORTICAL TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA DE ABOBADA SEM LESAO MENINGO CORTICAL TRATAMENTO CIRURGICO HIPOFISECTOMIA QUIMICA HEMATOMA EXTRADURAL E SUBDURAL AGUDO TRATAMENTO CIRURGICO HEMATOMA INTRACEREBRAL TRATAMENTO CIRURGICO HEMATOMA SUBDURAL CRONICO TRATAMENTO CIRURGICO HIPOFISECTOMIA CIRURGICA HIPOFISECTOMIA SELETIVA COM AUXILIO DE MICROSCOPIO CIRURGICO LOBECTOMIA PRE FRONTAL E UNILATERAL LOBECTOMIA PRE FRONTAL E BILATERAL

116 MICROCIRURGIA VASCULAR INTRACRANIANA MUCOCELE FRONTAL RESSECCAO MENINGOENCEFALOCELE TRATAMENTO CIRURGICO MALFORMACOES VASCULARES INTRACRANIANAS CRANIOTOMIA MALFORMACOES CRANIO CERVICAIS TRATAMENTO CIRURGICO MONITORIZACAO DA PRESSAO INTRACRANIANA DIARIA ) NEURECTOMIA DIFERENCIADA DE NERVOS PERIFERICOS NEUROTOMIA NEUROTOMIA DIFERENCIADO DO TRIGEMEO NEURECTOMIA DO INFRAORBITARIO NEUROTOMIA OCCIPITAL NEUROTOMIA RETROGASSERIANA NEUROTOMIA POR VIA INFRATENTORIAL ORBITA DESCOMPRESSAO OSTEOMIELITE DE CRANIO TRATAMENTO CIRURGICO PUNCAO DE HEMATOMA SUBGALEAL PUNCAO SUBDURAL DIARIA PUNCAO VENTRICULAR TRANSFONTANELAR PUNCAO VENTRICULAR COM TREPANACAO RESSECCAO DE EXOSTOSES CRANIANAS TRATAMENTO CONSERVADOR DE TRAUMATISMO CRANIOENCEFALICO POR SEMANA OU FRACAO) TERCEIRO VENTRICULOSTOMIA TREPANACAO PARA DRENAGEM DE ABSCESSO CEREBRAL TUMORES CEREBRAIS INCLUSIVE DE FOSSE POSTERIOR CRANIOTOMIA PARA RESSECCAO TUMORES OSSEOS DO CRANIO CRANIECTOMIA TUMORES OSSEOS DO CRANIO COM CRANIOPLASTIA CRANIECTOMIAS TUMOR INTRA ORBITARIO RESSECCAO TRACAO CERVICAL TIPO CRUTCHFIELD TUMORES CEREBRAIS MICROCIRURGIA VENTRICULO CISTERNOSTOMIA BIOPSIA CEREBRAL ESTEREOTAXICA ESCALPELAMENTO TRATAMENTO CIRURGICO REVISAO DE DERIVACAO VENTRC ATRIAL OU PERITONIAL IMPLANTE DE ELETRODO CEREBRAL PROFUNDO REVASCULARIZACAO CEREBRAL INTRACRANIANA TRATAMENTO CIRURGICO DE LESOES DE SEIO CAVERNOSO TRAT CONS TRAUM CRANIANO ENCEF P DIA SUB 1 S) REVISAO CIRURGICA DE VENTRICULOATRIOSTOMIA VENTRICULOPERITONIOSTOMIA CIRURGIA INTRACRANIANA POR VIA ENDOSCOPICA TREPANACAO PARA PROPEDEUTICA NEUROCIRURGICA TRATAMENTO CIRURGICO DOS TUMORES EXTRACRANIANOS VENTRICULOPERITONIOSTOMIA COM INTERPOSICAO DE VALVULA CRANIOTOMIA PARA TUMORES CEREBRAIS RECONSTRUCAO CRANIANA OU CRANIO FACIAL MICROCIRURGIA PARA TUMORES ORBITARIOS CRANIECTOMIA PARA TUMORES CEREBELARES CRANIOTOMIA P REMOCAO DE CORPO ESTRANHO CORRECAO CIRURGICA DE DEPRESSAO DE CALOTA CRANIANA TRATAMENTO CIRURGICO DA FRATURA DO CRANIO AFUNDAMENTO FECHAMENTO DE FISTULA LIQUORICA TRANSNASAL FISTULA LIQUORICA TRATAMENTO CIRURGICO ENDOSCOPICO INTRANASAL

117 TRATAMENTO CONSERVADOR DE TRAUMATISMO CRANIOENCEFALICO HIPERTENSAO INTRACANIANA E HEMORRAGIA POR DIA CINGULOTOMIA OU CAPSULOTOMIA UNILATERAL MICROCIRURGIA POR VIA TRANSESFENOIDAL PUNCAO SUBDURAL OU VENTRICULAR TRANSFONTANELA TRATAMENTO CIRURGICO DO TRAUMATISMO CRANIOENCEFALICO IMPLANTACAO DE HALO PARA RADIOCIRURGIA TRATAMENTO PRE NATAL DAS HIDROCEFALIAS E CISTOS CEREBRAIS DERIVACAO VENTRICULAR EXTERNA OU PERITONEAL PESCOÇO ANASTOMOSE HIPOGLOSSO FACIAL COSTELA CERVICAL UNILATERAL RESSECCAO COSTELA CERVICAL BILATERAL RESSECCAO ENXERTO ARTERIAL ESCALENOTOMIA ENDARTERECTOMIA CAROTIDIANA LIGADURA DE CAROTIDA TRATAMENTO CIRURGICO DA ISQUEMIA CEREBRAL TRATAMENTO CIRURGICO FISTULA CAROTIDO CAVERNOSO COLUNA VERTEBRAL ABSCESSO EPIDURAL LAMINECTOMIA ARACNOIDITE ESPINHAL LAMINECTOMIA COAGULACAO DE SUBSTANCIA GELATINOSA POR RADIO FREQUENCIA CORDOTOMIA E RADICULOTOMIA PERCUTANEA POR RADIO FREQUENCIA CORDOTOMIA E MIELOTOMIA DERIVACAO LOMBO PERITONEAL ESPINHA BIFIDA TRATAMENTO CIRURGICO HERNIA DISCAL DORSAL OU LOMBAR TRATAMENTO COM MICROSCOPIA HERNIA DISCAL LOMBAR TRATAMENTO CIRURGICO COM ARTRODESE INTERSSOMATICA HERNIA DISCAL CERVICAL VIA ANTERIOR CLOWARD TRATAMENTO CIRURGICO HERNIA DISCAL CERVICAL TRATAMENTO CIRURGICO VIA POSTERIOR HERNIA DISCAL DORSAL E LOMBAR TRATAMENTO CIRURGICO LAMINECTOMIA DESCOMPRESSIVA LAMINECTOMIA EXPLORADORA LESAO TRAUMATICA RAQUIMEDULAR COM LAMINECTOMIA MICROCIRURGIA VASCULAR RAQUIMEDULAR MENINGOMIELOCELE TRATAMENTO CIRURGICO MENINGOCELE TRATAMENTO CIRURGICO PUNCAO CISTERNAL SUB OCCIPITAL PUNCAO LOMBAR COM MANOMETRIA INICIAL E FINAL RAQUIMANOMETRIA TESTE DE PERMEABILIDADE DO CANAL RADICULOTOMIA SIRINGOMIELIA TRATAMENTO CIRURGICO TUMORES RAQUIMEDULARES TRATAMENTO CIRURGICO COM MICROSCOPIA TUMORES SACRO COCCIGENOS RESSECCOES TUMORES INTRA RAQUIDIANOS LAMINECTOMIA IMPLANTE DE ELETROLDO EPIDURAL CADA FACE TRATAMENTO CONS TRAUMT RAQUIMEDULAR 1 SEMANA) TRATAMENTO CONS TRAUMAT RAQUIM DIAS SUB 1 S) ARTRODESE DA COLUNA POR VIA ANTERIOR

118 ARTRODESE DA COLUNA POR VIA POSTERIOR TRATAMENTO MICROCIRURGICO DO CANAL VERTEBRAL MICROCIRURGIA PARA HERNIA DISCAL DORSAL OU LOMBAR ARTRODESE DA COLUNA COM INSTRUMENTACAO VIA ANTERIOR ARTRODESE DA COLUNA COM INSTRUMENTACAO VIA POSTERIOR MICROCIRURGIA PARA TUMORES EXTRA INTRADURAIS SUBSTITUICAO DE CORPO VERTEBRAL MICROCIRURGIA PARA TUMORES INTRAMEDULARES MICROCIRURGIA PARA MA FORMACAO ARTERIO VENOSA MEDULARES TUMORES VERTEBRAIS DERIVACAO LOMBAR EXTERNA TAMPAO SANGUINEO PERIDURAL PARA TRATAMENTO DE CEFALEIA POS PUNCAO NAO INDICADO NA PROFILAXIA DA CEFALEIA CIRURGIA DE COLUNA POR VIA ENDOSCOPICA PUNCAO LIQUORICA RAQUIANA OU CISTERNAL TRATAMENTO MICROCIRURGICO DAS LESOES INTRAMEDULARES TUMOR MAV SIRINGOMIELIA PARASITOSES) PUNCAO CISTERNAL SUB OCCIPITAL COM MANOMETRIA PARA COLETA DE LIQUIDO CEFALORRAQUIANO NERVOS ALCOOLIZACAO DE GLANGLIO DE GASSER ALCOOLIZACAO DE NERVOS CRANIANOS ALCOOLIZACAO DO TRIGEMEO BIOPSIA DE NERVOS BLOQUEIO ANESTESICO DE NERVOS SEM FINALIDADE CIRURGICA BLOQUEIO ANESTESICO DE NERVOS DIARIA SUBSEQUENTE CORRECAO DA SINDROME COSTO CLAVICULAR UNILATERAL CORRECAO DA SINDROME COSTO CLAVICULAR BILATERAL DESCOMPRESSAO NEURO VASCULAR CERVICO BRAQUIAL DENERVACAO PERCUTANEA DAS FACETAS ARTICULARES ENXERTO DE NERVOS EXTIRPACAO DE NEUROMA ENXERTO PARA REPARO DE DOIS OU MAIS NERVOS MICROCIRURGIA DE NERVOS PERIFERICOS MICROCIRURGIA COM ENXERTO INTERFASCULAR DE NERVO VASCULARIZADO MICROCIRURGIA DO PLEXO BRAQUIAL COM ENXERTO PARA REPARADAS LESOES NEUROTOMIA OCCIPITAL POR RADIO FREQUENCIA NEUROTOMIA RETROGASSERIANA POR RADIO FREQUENCIA NEUROTOMIA DE GLOSSOFARINGEO NEUROTOMIA DE GLOSSOFARINGEO POR RADIO FREQUENCIA NEURRAFIA UNICA NEURRAFIA MULTIPLA NERVOS EXPLORACAO CIRURGICA NEUROLISE TRANSPOSICAO DE NERVOS NEUROLISE DE MULTIPLOS NERVOS NEUROTOMIA TRATAMENTO CIRURGICO DAS NEUROPATIAS COMPRESSIVAS MICROCIRUGIA DE NERVO COM ENXERTO ANATOMOSE HIPOGLOSSO FASCIAL ANASTOMOSE ESPINO FACIAL NEUROTOMIA SELETIVA DO TRIGEMIO

119 SIMPATECTOMIA CERVICAL OU TORACICA SIMPATECTOMIA CERVICAL OU LOMBAR TRATAMENTO CIRURGICO DAS NEUROPATIAS COMPRESSIVAS BLOQUEIO DE NERVO PERIFERICO SISTEMA SIMPÁTICO BLOQUEIO ANESTESICO SIMPATICO EM QUALQUER NIVEL SEM FINALIDADE CIRURGICA) BLOQUEIO ANESTESICO DO SIMPATICO DIARIA SUBSEQUENTE) SIMPATECTOMIA TORACICA SIMPATECTOMIA CERVICO TORACICA SIMPATECTOMIA LOMBAR UNILATERAL SIMPATECTOMIA LOMBAR BILATERAL SIMPATECTOMIA PERIARTERIAL BLOQUEIO DE NERVO PERIFERICO RIZOTOMIAS PERCUTANEAS POR AGENTES QUIMICOS LESAO DO SISTEMA NERVOSO AUTONOMO QUALQUER METODO IMPLANTE DE GERADOR PARA NEURO ESTIMULACAO LOCALIZACAO ESTEREOTAXICA DE LESOES INTRACRANIANAS LOCALIZACAO ESTEREOTAXICA DE CORPO ESTRANHO INTRACRANIANO COM REMOCAO RIZOTOMIAS PERCUTANEAS POR RADIOFREQUENCIA IMPLANTE INTRATECAL DE BOMBAS PARA INFUSAO DE FARMACOS IMPLANTE DE CATETER INTRACRANIANO DRENAGEM ESTEREOTAXICA CISTOS HEMATOMAS OU ABCESSOS CORDOTOMIA MIELOTOMIAS POR RADIOFREQUENCIA LESAO DE SUBSTANCIA GELATINOSA MEDULAR DREZ POR RADIOFREQUENCIA IMPLANTE DE ELETRODOS PARA ESTIMULACAO CEREBRAL OU MEDULAR IMPLANTE ESTEREOTAXICO DE CATETER PARA BRAQUITERAPIA LESAO ESTEREOTAXICA DE ESTRUTURAS PROFUNDAS PARA TRATAMENTODA DOR OU MOVIMENTO ANORMAL TRATAMENTO CIRURGICO DE EPILEPSIA IMPLANTE DE ELTETRODO CEREBRAL PROFUNDO REVISAO DE SISTEMA DE NEUROESTIMULACAO REPOSICAO DE FARMACO EM BOMBAS IMPLANTADAS REVISAO DE SISTEMA IMPLANTADOS PARA INFUSAO DE FARMACOS BLOQUEIO DO SISTEMA NERVOSO AUTONOMO RIZOTOMIA PERCUTANEA POR SEGMENTO QUALQUER METODO INSTALACAO DE BOMBA DE INFUSAO PARA ANALGESIA EM DOR AGUDA OU CRONICA POR QUALQUER VIA RIZOTOMIA PERCUTANEA POR SEGMENTO QUALQUER METODO OFTALMOLOGIA DIAGNOSE ACUIDADE VISUAL COM LASER MONOCULAR CURVA TENSIONAL DIARIA BINOCULAR CAMPIMETRIA MONOCULAR EXAME DE MOTILIDADE OCULAR PROCEDIMENTO ISOLADO BINOCULAR ELETRORETINOGRAFIA SOMENTE HONORARIOS MEDICOS ) ELETROOCULOGRAFIA SOMENTE HONORARIOS MEDICOS ) FUNDOSCOPIA PROCEDIMENTO ISOLADO MAPEAMENTO DA RETINA MONOCULAR OFTALMODINAMOMETRIA MONOCULAR POTENCIAL OCCIPTAL EVOCADO

120 RETINOGRAFIA SOMENTE HONORARIOS MEDICOS MONOCULAR RETINOGRAFIA FLUORESCENTE SOMENTE HONONARIOS MEDICOS BINOCULAR TESTE E ADAPTACAO DE LENTES DE CONTATO TONOMETRIA DE APLANACAO PROCEDIMENTO ISOLADO BINOCULAR TONOMETRIA OUTRAS PROCEDIMENTO ISOLADO TONOGRAFIA MONOCULAR VISAO SUB NORMAL MONOCULAR BIOMETRIA ULTRASSONICA MONOCULAR PAQUIMETRIA ULTRASSONICA MONOCULAR MICROSCOPIA ESPECULAR DE CORNEA MONOCULAR ULTRA SONOGRAFIA DIAGNOSTICA POR OLHO MONOCULAR GONIOSCOPIA BINOCULAR FUNDOSCOPIA SOB MIDRIASE BINOCULAR CERATOSCOPIA COMPUTADORIZADA BINOCULAR TESTE PROVOCATIVO PARA GLAUCOMA BINOCULAR ESTERIO FOTO DE PAPILA MONOCULAR TESTE DE SENSIBILIDADE DE CONTRASTE BIOMICROSCOPIA DE FUNDO MONOCULAR AVALIACAO ORBITO PALPEBRAL EXOFTALMOMETRIA BINOCULA CAMPIMETRIA COMPUTADORIZADA MONOCULAR AVALIACAO DE VIAS LACRIMAIS OU ESTUDO DA PELICULA LACRIMAL MONOCULAR ULTRASSONOGRAFIA BIOMICROSCOPIA MONOCULAR MAPEAMENTO DE RETINA OFTALMOSCOPIA INDIRETA BINOCULAR TESTE DE TELLER 126, ADAPTACAO E TREINAMENTO DE RECURSOS OPTICOS ANGIOGRAFIA OCULAR COM INDOCIANINA VERDE ESTESIOMETRIA TESTE DO REFLEXO VERMELHO EM RECEM NATO TESTE DO OLHINHO ANALISE DE FIBRAS NERVOSAS TERAPIA BETATERAPIA POR SESSAO ) CURATIVOS EXERCICIOS DE ORTOPTICA CADA EXERCICIO DE PLEOPTICA CADA TRATAMENTO OCULAR QUIMIOTERAPICO COM ANTI ANGIOGENICO POR SESSAO) CONJUNTIVA BIOPSIA DE CONJUNTIVA INFILTRACAO SUB CONJUNTIVAL PTERIGIO EXERESE RECONSTITUICAO DE CAVIDADE SUTURA DE CONJUNTIVA TUMOR EXERESE TRANSPLANTE CONJUNTIVAL RECONSTITUICAO DE FUNDO DE SACO PTK CERATECTOMIA FOTOTERAPEUTICA MONOCULAR CÓRNEA CAUTERIZACAO DE ULCERA CERATOTOMIA RADIAL CERATECTOMIA SUPERFICIAL 222, CORPO ESTRANHO RETIRADA RECOBRIMENTO CONJUNTIVAL SUTURA COM OU SEM HERNIA DE IRIS )

121 TRANSPLANTE DE CORNEA PREPARACAO E PRESERVACAO DE CORNEA DOADOR CERATOPIGMENTACAO POR SESSAO MONOCULAR RETIRADA PARA TRANSPLANTE CORNEA TARSOCONJUNTIVOCERATOSPLASTIA PTK CERATECTOMIA FOTOTERAPEUTICA MONOCULAR FOTOABLACAO DE SUPERFICIE CONVENCIONAL PRK LASIK DELAMINACAO CORNEANA COM FOTOABLACAO ESTROMAL IMPLANTE DE ANEL ESTROMAL CÂMARA ANTERIOR PARACENTESE COM LAVAGEM CAMARA ANTERIOR RETIRADA DE CORPO ESTRANHO CAMARA ANTERIOR REMOCAO DE HIFEMA RECONSTRUCAO DE CAMARA ANTERIOR CRISTALINO CAPSULOTOMIA YAG OU CIRURGICA DISCISSAO DE CATARATA SECUNDARIA FACECTOMIA FACECTOMIA C IMPLANTE DE LENTE INTRA OCULAR SOMENTE HONORARIOS MEDICOS IMPLANTE SECUNDARIO DE LENTE INTRA OCULAR REMOCAO DE PIGMENTOS DA LENTE INTRAOCULAR COM YAG LASER APOS CIRURGIA DE CATARATA FACECTOMIA COM LENTE INTRA OCULAR COM FACOEMULSIFICACAO FIXACAO IRIANA DE LENTE INTRA OCULAR IMPLANTE SECUNDARIO EXPLANTE FIXACAO ESCLERAL OU IRIDLANA CORPO VÍTREO CISTICERCO NO CORPO VITREO RETIRADA DE CORPO ESTRANHO CORPO ESTRANHO NAO IMANTAVEL IMPLANTE DE SILICONE INTRA VITREO VITRECTOMIA ANTERIOR VITRECTOMIA VIAS PARS PLANA ) VITRECTOMIA A CEU ABERTO MEMBRANECTOMIA PERIRRETINIANA INFUSAO DE PERFLUOCARBONO TROCA FLUIDO GASOSA POS OPERATORIO FLUIDO INCLUSO ENDO LASER CRIOTERAPIA DIATERMIA BIOPSIA DE TUMOR VIA PARS PLANA BIOPSIA DE VITREO VIA PARS PLANA VITRECTOMIA ANTERIOR COM CERATOPROTESE REMOCAO DE SILICONE INTRA VITREO MEMBRANECTOMIA EPI OU SUB RETINIANA ESCLERA BIOPSIA DE ESCLERA EXERESE DE TUMOR DA ESCLEROTICA SUTURA DA ESCLEROTICA ENXERTO DE ESCLERA QUALQUER TECNICA GLOBO OCULAR ENUCLEACAO SEM IMPLANTE ENUCLEACAO COM IMPLANTE EVISCERACAO SEM IMPLANTE EVISCERACAO COM IMPLANTE INJECAO RETRO BULBAR RECONSTITUICAO DE GLOBO OCULAR COM LESAO DE ESTRUTURAS INTRA OCULARES

122 ENUCLEACAO OU EVISCERACAO COM OU SEM IMPLANTE ÍRIS E CORPO CILIAR BIOPSIA DE IRIS E CORPO CILIAR CICLODIATERMIA CIRURGIAS ANTIGLAUCOMATOSAS QUALQUER TECNICA ) CRIOCICLOTERAPIA FOTOTRABECULOPLASTIA LASER IRIDECTOMIA LASER IRIDECTOMIA IRIDOCICLECTOMIA CRIOCICLOTERAPIA IMPLANTES VALVULARES DRENAGEM DE DESCOLAMENTO DE COROIDE SINEQUIOTOMIA LASER) SINEQUIOTOMIA CIRURGICA) CIRURGIA DO GLAUCOMA CONGENITO CICLO FOTOCOAGULACAO A LASER TRABECULOTOMIA MÚSCULOS BIOPSIA DE MUSCULOS ESTRABISMO CIRURGIA COM SUTURA AJUSTAVEL ESTRABISMO CICLO VERTICAL TRANSPOSICAO MONOCULAR ÓRBITA DESCOMPRESSAO DE ORBITA EXENTERACAO DE ORBITA TUMOR DE ORBITA EXERESE RECONSTITUICAO DE PAREDES ORBITARIAS CORRECAO DA ENOFTALMA IMPLANTE SECUNDARIO RECONSTRUCAO TOTAL OU PARCIAL DA CAVIDADE ORBITARIA RESSECCAO DE TUMORES DA CAVIDADE ORBITARIA EXENTERACAO COM ENXERTO OU RETALHO EXERESE DE TUMOR COM ABORDAGEM CRANIOFACIAL ONCOLOGICA TEMPO FACIAL PALPEBRA CAVIDADE ORBITARIA E OLHOS PÁLPEBRA ABSCESSO DE PALPEBRA BIOPSIA DE PALPEBRA BLEFARORRAFIA DEFINITIVA COLOBOMA COM PLASTICA CALAZIO EPILACAO ENTROPIO EPICANTO ECTROPIO PTOSE SIMBLEFARO SUTURA DE PALPEBRA TRIQUIASE COM DIATERMOCOAGULACAO TUMOR EXERESE SEM PLASTICA TUMOR EXERESE COM PLASTICA XANTELASMA TARSORRAFIA TELECANTO RETRATACAO PALPEBRAL CANTOPLASTIA MEDIAL CANTOPLASTIA LATERAL EPILACAO DE CILIOS DIATERMO COAGULACAO)

123 RECONSTRUCAO PARCIAL DE PALPEBRA COM OU SEM RESSECCAO DE TUMOR) RECONSTRUCAO TOTAL DE PALPEBRA COM OU SEM RESSECCAO DE TUMOR) RECONSTRUCAO TOTAL DE SUPERCILIO DERMATOCALAZE OU BLEFAROCALAZE CORRECAO CIRURGICA DE FISSURA PALPEBRAL TRIQUIASE COM OU SEM ENXERTO RETINA FOTOCOAGULACAO COM LASER XENONIO OU ARGONICO POR SESSAO RETINOPEXIA PROFILATICA CRIOPEXIA ) RETINOPEXIA COM INTROFLEXAO ESCLERAL QUALQUER TECNICA ) RETINOPEXIA COM INTROFLEXAO ESCLERAL VITRECTOMIA ENDOFOTOCOAGULACAO RETINOPEXIA PNEUMATICA PANCRIOTERAPIA PERIFERICA APLICACAO DE PLACA RADIATIVA ESPISCLERAL REMOCAO DE IMPLANTE ESPISCLERAL BIOPSIA DE RETINA EXERESE DE TUMOR DE COROIDE E OU CORPO CILIAR INFUSAO DE GAS EXPANSOR VIAS LACRIMAIS DACRIOCISTECTOMIA DACRIOCISTORRINOSTOMIA FECHAMENTO DOS PONTOS LACRIMAIS SUTURA OU RECONSTITUICAO DOS CANALICULOS SONDAGEM DAS VIAS LACRIMAIS COM OU SEM LAVAGEM RECONSTITUICAO DE PONTOS LACRIMAIS RECONSTITUICAO DE VIAS LACRIMAIS COM SILICONE OU OUTRO MATERIAL CIRURGIA DE GLANDULA LACRIMAL OTORRINOLARINGOLOGIA DIAGNOSE AUDIOMETRIA TIPO VON BEKESY ) AUDIOMETRIA TONAL LIMIAR COM TESTES DE DISCRIMINACAO AUDIOMETRIA TONAL LIMIAR INFANTIL CONDICIONADA QUALQUER TECNICA PEEP SHOW AUDIOMETRIA VOCAL PESQUISA DE LIMIAR DE DISCRIMINACAO AUDIOMETRIA VOCAL PESQUISA DE LIMIAR DE INTELIGIBILIDADE AUDIOMETRIA CORTICAL ERA ) AUDIOMETRIA VOCAL COM MENSAGEM COMPETITIVA SSI SSW ) ELETROCOCLEOGRAFIA ELECTRONEUROGRAFIA PARA PARALISIA FACIAL ELECTROGUSTOMETRIA GUSTOMETRIA IMPEDANCIOMETRIA PESQUISA DO REFLEXO ESTAPEDIO TIMPANOMETRIA METODO DE PROETZ POR SESSAO ) OLFATOMETRIA PROVA DE DOERFLER STEWART PROVA DE LOMBARD PROVA DE STENGER PESQUISA DE PARES CRANIANOS RELACIONADOS COM VIII PAR PESQUISA DE POTENCIAIS AUDITIVOS DE TRONCO CEREBRAL BERA ) RINOMANOMETRIA

124 TESTE DE ADAPTACAO PATOLOGICA TONE DECAY TEST ) TESTE DE FOWLER TESTE DE HILGER PARA PARALISIA FACIAL TESTE DE SISI TESTE DE PROTESE AUDITIVA TESTES VESTIBULARES SEM ELECTRONISTAGMOGRAFIA TESTES VESTIBULARES COM ELETRONISTAGMOGRAFIA TESTES VESTIBULARES COM VECTO ELETRONISTAGMOGRAFIA DECAY DO REFLEXO ESTAPEDICO PESQUISA DO FENOMENO DE TULLIO PESQUISA DO NISTAGMO OPTOCINETICO REGISTRO DE NISTAGMO PENDULAR TESTE DE GLICEROL COM AUDIOMETRIA TONAL LIMIAR PRE E POS ) TESTE DE GLICEROL COM ELETROCOCLEOGRAFIA PRE E POS TESTE DE IMAGENS TESTE DE WEPMANN AUDIOMETRIA OCUPACIONAL OU DE SELECAO FIB NAS FAR LARING P EXAME COLHEITA DE MAT BIOP EMISSAO OTOACUSTICA EVOCADA RINOMANOMETRIA COMPUTADORIZADA ENDOSCOPIA DO ESFINCTER VELO FARINGEO COM OTICA RIGIDA OU FLEXIVEL ENDOSCOPIA FARINGO LARINGEA CO OTICA RIGIDA OU FLEXIVEL VIDEO FARINGO LARINGOSCOPIA COM ENDOSCOPIO RIGIDO OU FLEXIVEL VIDEO LARINGO ESTROBOSCOPIA COM ENDOSCOPIO RIGIDO OU FLEXIVEL ELETROGLOTOGRAFIA ESPECTROGRAFIA VOCAL NASOFIBROLARINGOSCOPIA P DIAGNOSTICO E OU BIOPSIA IMITANCIOMETRIA DE ALTA FREQUENCIA TESTE DE FISTULA PERILINFATICA COM ELETRONISTAGMOGRAFIA VECTOELETRONISTAGMOGRAFIA COMPUTADORIZADA VIDEO ENDOSCOPIA DO ESFINCTER VELO PALATINO COM OTICA RIGIDA VIDEO ENDOSCOPIA NASO SINUSAL COM OTICA RIGIDA VIDEO FARINGO ESTROBOSCOPIA COM ENDOSCOPIO RIGIDO VIDEO FARINGO LARINGOSCOPIA COM ENDOSCOPIO RIGIDO PROVAS DE FUNCAO TUBARIA ENDOSCOPIA NASO SINUSAL COM OTICA RIGIDA OU FLEXIVEL AUDIOMETRIA DE TRONCO CEREBRAL SOB ANESTESIA GERAL HOSPITALAR BERA OTOEMISSOES ACUSTICAS PRODUTO DE DISTORCAO VIDEO ENDOSCOPIA DO ESFINCTER VELO PALATINO COM OTICA FLEXIVEL VIDEO ENDOSCOPIA NASO SINUSAL COM OTICA FLEXIVEL VIDEO FARINGO ESTROBOSCOPIO FLEXIVEL VIDEO FARINGO LARINGOSCOPIA COM ENDOSCOPIO FLEXIVEL ANALISE COMPUTADORIZADA DA VOZ PROCESSAMENTO AUDITIVO CENTRAL INFANTIL DE 3 A 7 ANOS PROCESSAMENTO AUDITIVO CENTRAL A PARTIR DOS 7 ANOS E ADULTO TRIAGEM AUDITIVA NEONATAL INFANTIL OUVIDOS CERUME REMOCAO CISTO PRE AURICULAR COLABOMA AURIS EXERESE

125 CORPOS ESTRANHOS OU POLIPOS RETIRADA EM CONSULTORIO CORPOS ESTRANHOS OU POLIPOS RETIRADA EM HOSPITAL SOB ANESTESIA GERAL ESTENOSE DE CONDUTO AUDITIVO EXTERNO FURUNCULO DE CONDUTO AUDITIVO EXTERNO DRENAGEM MEATOPLASTIA PERICONDRITE DE PAVILHAO TRATAMENTO CIRURGICO TUMOR BENIGNO DE CONDUTO AUDITIVO EXTERNO CAE EXERESE ANTROTOMIA DE MASTOIDE ANTRITE DO LACTENTE ) DUCHA DE POLITZER CADA ATE 5 SESSOES ) ESTAPEDECTOMIA EXPLORACAO E DESCOMPRESSAO PARCIAL DO NERVO FACIAL INTRA TEMPORAL FISTULA PERI LINFATICA FECHAMENTO CIRURGICO GLOMUS JUGULAR RESSECCAO GLOMUS TIMPANICUS RESSECCAO MASTOIDECTOMIA SIMPLES MASTOIDECTOMIA RADICAL MASTOIDECTOMIA RADICAL MODIFICADA ) OUVIDO CONGENITO TRATAMENTO CIRURGICO PARACENTESE DO TIMPANO MIRINGOTOMIA EM CONSULTORIO ) TIMPANOTOMIA PARA TUBO DE VENTILACAO UNILATERAL ) TIMPANOTOMIA EXPLORADORA UNILATERAL COM OU SEM ASPIRACAO UNILATERAL ) TIMPANOPLASTIA I MIRINGOPLASTIA UNILATERAL TIMPANOPLASTIA COM RECONSTRUCAO DA CADEIA OSSICULAR TIMPANOMASTOIDECTOMIA DOENCA DE MENIERE TRATAMENTO CIRURGICO SHUNT BASILAR OU SHUNT SUBARACNOIDE DOENCA DE MENIERE TRATAMENTO CIRURGICO COM ULTRASSOM EXPLORACAO E DESCOMPRESSAO TOTAL DO NERVO FACIAL TRANSMASTOIDEO TRANSLABIRINTICO FOSSA MEDIA ) ENXERTO PARCIAL INTRATEMPORAL DO NERVO FACIAL DO FORAMEM ESTILO MASTIDEO AO GANGLIO GENICULADO ENXERTO TOTAL INTRATEMPORAL DO NERVO FACIAL DO GANGLIO GENICULADO AO MEATO ACUSTICO INTERNO ENXERTO TOTAL DO NERVO FACIAL INTRATEMPORAL LABIRINTECTOMIA MEMBRANOSA OU OSSEA SEM AUDICAO NEURECTOMIA VESTIBULAR TRANSLABIRINTICA SEM AUDICAO NEURECTOMIA VESTIBULAR TRANSLABIRINTICA COM AUDICAO RESSECCAO DO OSSO TEMPORAL TUMOR DO ACUSTICO RESSECCAO VIA TRANSLABIRINTICA TUMOR DO ACUSTICO RESSECCAO VIA FOSSA MEDIA IMPLANTE COCLEAR EXCETO A PROTESE NURECTOMIA VESTIBULAR PARA FOSSA MEDIA OU POSTERIOR PARENCETESE DO TIMPANO UNILATERAL EM HOSPITAL ANEST GERAL CAUTERIZACAO DE MEMBRANA TIMPANICA INJECAO DE DROGAS INTRATIMPANICAS ESTAPEDECTOMIA OU ESTAPEDOTOMIA MASTOIDECTOMIA SIMPLES OU RADICAL MODIFICADA ASPIRACAO AURICULAR OU CURATIVO NARIZ ABSCESSO OU HEMATOMA DE SEPTO NASAL ABERTURA E DRENAGEM

126 BIOPSIA DE NARIZ CORPOS ESTRANHOS RETIRADA EM CONSULTORIO CORPOS ESTRANHOS RETIRADA COM ANESTESIA GERAL HOSPITAL CORNETO INFERIOR INFILTRACAO MEDICAMENTOSA CADA CORNETO INFERIOR CAUTERIZACAO LINEAR EPISTAXE CAUTERIZACAO EPISTAXE TAMPONAMENTO ANTERIOR EPISTAXE TAMPONAMENTO ANTERO POSTERIOR QUANDO INTERNADO ACRESCENTAR MAIS 70 US POR DIA ) IMPERFURACAO COANAL CORRECAO CIRURGICA INTRANASAL IMPERFURACAO COANAL CORRECAO CIRURGICA TRANSPALATINA OZENA TRATAMENTO CIRURGICO PERFURACAO DO SEPTO NASAL CORRECAO CIRURGICA POLIPECTOMIA UNILATERAL OU BILATERAL RINOPLASTIA REPARADORA RINOSSEPTOPLASTIA SEPTO NASAL SEPTOPLASTIA SEPTO NASAL RESSECCAO SUBMUCOSA DE KILLIAM SINEQUIAS RESSECCAO NARIZ TURBINECTOMIA TUMOR BENIGNO INTRANASAL EXERESE TUMOR INTRANASAL EXERESE POR RINOTOMIA LATERAL EPISTAXE CAUTERIZACAO DA ARTERIA ESFENOPLATINA COM MICROSCOPIA CADA LADO ) EPISTAXE CAUTERIZACAO DAS ARTERIAS ETMOIDAIS COM MICROSCOPIA CADA LADO) EPISTAXE LIGADURA DAS ARTERIAS ETMOIDAIS ACESSO TRANSORBITARIO CADA LADO) CORNETO INFERIOR CAUTERIZACAO LINEAR SOB ANESTESIA GERAL UNILATERAL) EPISTAXE TAMPONAMENTO ANTERO POSTERIOR SOB ANESTESIA GERAL REDUCAO DE FRARURA NASAL INCRUENTA SOB ANESTESIA LOCAL EM CONSULTORIO EXERESE DE TUMOR NASAL POR VIA ENDOSCOPICA ABSCESSO OU HEMATOMA DE SEPTO NASAL DRENAGEM SOB ANESTESIA GERAL ACESSO ENDOSCOPIO AO TRATAMENTO DOS TUMORES DA REGIAO SELAR CORRECAO DE ALTERACOES PATOLOGICAS DO SEPTO EPISTAXE CAUTERIZACAO QUALQUER TECNICA) RESSECCAO DE TUMORES MALIGNOS TRANSNASAL RINECTOMIA PARCIAL TUMOR INTRANASAL EXERESE POR VIA TRANSNASAL RINECTOMIA TOTAL SEIOS PARANASAIS ANTROSTOMIA MAXILAR INTRANASAL ETMOIDECTOMIA INTRANASAL ETMOIDECTOMIA EXTERNA POLIPO ANTRO COANAL DE KILLIAN EXERESE SINUSOTOMIA ESFENOIDAL SINUSOTOMIA FRONTAL INTRANASAL SINUSOTOMIA FRONTAL TREPANACAO EXTERNA SINUSECTOMIA FRONTO ETMOIDAL EXTERNA SINUSECTOMIA FRONTAL COM RETALHO OSTEOPLASTICO OU CORONAL SINUSECTOMIA MAXILAR CALDWEL LUC

127 SINUSECTOMIA TRANSMAXILAR UNILATERAL PUNCAO TRANSMEATICA P SEIO MAXILAR ARTERIA MAXILAR INTERNA LIGADURA TRANSANTRAL CISTO NASO ALVEOLAR E GLOBULAR EXERESE DESCOMPRESSAO TRANSETMOIDAL DO CANAL OPTICO DESCOMPRESSAO ORBITARIA TRANS MAXILO ETMOIDAL FISTULA ORO ANTRAL CORRECAO CIRURGICA FISTULA ORO NASAL CORRECAO CIRURGICA NASO ANGIOFIBROMA RESSECCAO TRANSMAXILAR NASO ANGIOFIBROMA RESSECCAO TRANSPALATINA BIOPSIA QUALQUER VIA) REDUCAO DE FRATURA MALAR SEM FIXACAO REDUCAO DE FRATURA MALAR COM FIXACAO) REDUCAO DE FRATURA DO SEIO FRONTAL ACESSO FRONTAL) REDUCAO DE FRATURA DE SEIO FRONTAL SINUSECTOMIA MAXILAR ETMOIDAL OU ESFENOIDAL ENDOSCOPICA OU MICROSCOPICA VIA ENDONASAL ANTROSTOMIA MAXILAR ETMODECTOMIA ETC A LASER ABERTURA DE TODAS CAVIDADES) EXERSE DE TUMOR COM ABORDAGEM CRANIOFACIAL ONCOLOGICA SEIOS TEMPO FACIAL RESSECCAO DE TUMOR BENIGNO ANGIOFIBROMA RESSECCAO TRANSMAXILAR OU TRANSPALATINA SINUSECTOMIA MAXILAR ETMOIDAL OU ESFENOIDAL ENDOSCOPICA OU POR MICROSCOPIA VIA ENDONASAL FARINGE ADENOIDECTOMIA AMIGDALECTOMIA DAS PALATINAS AMIGDALECTOMIA COM ADENOIDECTOMIA ABSCESSO FARINGEO QUALQUER AREA BIOPSIA DE CAVUM E OROFARINGE POR TUMOR ) BIOPSIA DE HIPOFARINGE POR TUMOR ) CORPO ESTRANHO DE FARINGE RETIRADA EM CONSULTORIO EXERESE) CORPO ESTRANHO DE FARINGE RETIRADA COM ANESTESIA GERAL TUMOR BENIGNO DE FARINGE RESSECCAO CAUTERIZACAO QUIMICA OU ELETRICA CADA CAUTERIZACAO QUIMICA OU ELETRICA CADA AMIGDALECTOMIA LINGUAL AMIGDALECTOMIA LINGUAL EXERESE DE CALCULO DE CANAL SALIVAR EXERESE DE CALCULO DE CANAL SALIVAR EXERESE DE RANULA SALIVAR EXERESE DE RANULA SALIVAR UVULOPALATO FARINGOPLASTIA UVULOPALATO FARINGOPLASTIA FRENOTOMIA LINGUAL OU LABIAL UVULOPALATOFARINGOPLASTIA COM USO DE TECNICA COMPLEMENTAR FRENOTOMIA LINGUAL EXERESE DE MUCOCELE ADENO TONSILECTOMIA REVISAO CIRURGICA RESSECCAO DE NASOANGIOFIBROMA RESSECCAO DE TUMOR DA NASOFARINGE VIA ENDOSCOPICA CRIPTOLISE AMIGDALIANA TUMOR DE BOCA OU FARINGE RESSECCAO

128 LARINGE LARINGOSCOPIA DIRETA PARA DIAGNOSTICO LARINGOSCOPIA DIRETA PARA RETIRADA DE CORPO ESTRANHO MICROCIRURGIA PARA RESSECAO DE POLIPO NODULO OU GRANULOMA MICROCIRURGIA PARA RESSECCAO DE PAPILOMA MICROCIRURGIA PARA DECORTICACAO OU TRATAMENTO E EDEMA DE REINKE MICROCIRURGIA P REMOCAO DE CISTO OU LESAO INTRACORDAL MICROCIRURGIA COM USI DE LASER PARA RECESSAO DE LESOES BENIGNAS MICROCIRURGIA C LASER P REMOCAO DE LESOES MALIGNAS MICROCIRURGIA P TRATAMENTO DE PARALISIA DE PREGA VOCAL INCLUI INJECAO DE MATERIAIS) ARITENOIDECTOMIA MICRIOCIRURGICA ARITENOIDECTOMIA OU ARITENOPEXIA VIA EXTERNA INJECAO INTRALARINGEA DE TOXINA BOTULINICA DILATACAO P TRATAMENTO DE ESTENOSE LARINGO TRAQUEAL POR SESSAO) TIROPLASTIA TIPO 1 SIMPLES TIROPLASTIA TIPO 1 C ROTACAO DE ARITENOIDE TRAQUEOSTOMIA CERVICAL TIROPLASTIA TIPO 2 OU TRAQUEOTOMIA OU FECHAMENTO CIRURGICO ALARGAMENTO DE TRAQUEOTOMIA TRATAMENTO CIRURGICO DE TRAUMA LARINGEO AGUDO) LARINGOTRAQUEOPLASTIA LARINGECTOMIA PARCIAL OU TOTAL RECONSTRUCAO PARA FONACAO ACRASCENTAR AO PROCEDIMENTO) LARINGECTOMIA PARCIAL OU TOTAL C ESVAZIAMENTO UNILATERAL LARINGECTOMIA PARCIAL OU TOTAL COM ESVAZIAMENTO BILATERAL FARINGOLARINGECTOMIA FARINGOLARINGECTOMIA COM ESVAZIAMENTO UNILATERAL FARINGOLARINGECTOMIA C ESVAZIAMENTO BILATERAL LARINGECTOMIA C ESVAZIAMENTO CERVICAL E RECONSTR POR RETALHOS REGIONAIS OU A DISTANCIA EXERESE DE TUMOR POR VIA ENDOSCOPICA EXERESE DE TUMOR POR VIA ENDOSCOPICA COM LASER ARITENOIDECTOMIA MICROCIRURGICA ENDOSCOPICA CONFECCAO DE FISTULA TRAQUEO ESOFAGICA PARA PROTESE FONATORIA COM MIOTOMIA FARINGEA TRATAMENTO ENDOSCOPICO DA ESTENOSE LARINGEA NASO ANGIOFIBROMA RESSECCAO TRANSPALATINA CORPOS ESTRANHOS RETIRADA SOB ANESTESIA GERAL HOSPITAL NARIZ POR VIDEOENDOSCOPIA ORTOPEDIA COLUNA VERTEBRAL ARTRODESE DA COLUNA VERTEBRAL VIA POSTERIOR ARTRODESE DA COLUNA VERTEBRAL VIA ANTERIOR OU POSTERO LATERAL BIOPSIA DO CORPO VERTEBRAL COM AGULHA BIOPSIA CIRURGICA DA COLUNA COCCIX RESSECCAO CIRURGICA COSTELA CERVICAL TRATAMENTO CIRURGICO DORSO CURVO TRATAMENTO CIRURGICO

129 DESCOMPRESSAO MEDULAR DESCOMPRESSAO MEDULAR ASSOCIADA COM ARTRODESE ESCOLIOSE TRATAMENTO CIRURGICO COM INSTRUMENTAL ESCOLIOSE TRATAMENTO CIRURGICO SEM INSTRUMENTAL ESPONDILOLISTESE TRATAMENTO CIRURGICO COM INSTRUMENTAL ESPONDILOLISTESE TRATAMENTO CIRURGICO SEM INSTRUMENTAL FRATURA DE COLUNA TRATAMENTO CONSERVADOR SEM GESSO FRATURA DA COLUNA TRATAMENTO CONSERVADOR COM GESSO FRATURA LUXACAO DA COLUNA REDUCAO INCRUENTA FRATURA LUXACAO DA COLUNA TRATAMENTO CIRURGICO GIBA COSTAL TRATAMENTO CIRURGICO HEMI VERTEBRA RESSECCAO VIA POSTERIOR HEMI VERTEBRA RESSECCAO VIA ANTERIOR HERNIA DISCAL TRATAMENTO CIRURGICO OSTEOTOMIA DA COLUNA VIA ANTERIOR OU POSTERIOR RETIRADA DE CORPO ESTRANHO DA COLUNA RETIRADA DE MATERIAL DE SINTESE DA COLUNA TORCICOLO CONGENITO MUSCULAR TRATAMENTO CIRURGICO TUMOR OSSEO VERTEBRAL RESSECCAO SEM ENXERTIA TUMOR OSSEO VERTEBRAL RESSECCAO E ENXERTIA TUMOR OSSEO VERTEBRAL RESSECCAO COM SUBSTITUICAO FRATURA DO COCCIX REDUCAO INCRUENTA OSTEOMIELITE DA COLUNA TRATAMENTO CIRURGICO OUTRAS PATOLOGIAS DA COLUNA TRATAMENTO COM COLETE GESSADO PSEUDO ARTROSE DA COLUNA TRATAMENTO CIRURGICO DORSO CURVO ESCOLIOSE GIBA COSTAL TRATAMENTO CRUENTO FRATURA DE COCCIX TRATAMENTO CRUENTO TRATAMENTO CIRURGICO DA CIFOSE INFANTIL DORSO CURVO GIBA COSTAL TRATAMENTO CIRURGICO HERMIVERTEBRA RESSECCAO VIA ANTERIOR OU POSTERIOR TRATAMENTO CIRURGICO TÓRAX COSTELA OU ESTERNO BIOPSIA CIRURGICA DEFORMIDADES TORACICAS CORRECAO CIRURGICA FRATURA DE COSTELA OU ESTERNO TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA DE COSTELA OU ESTERNO TRATAMENTO CONSERVADOR OSTEOMIELITE DA COSTELA OU ESTERNO TRATAMENTO CONSERVADOR OSTEOMIELITE DA COSTELA OU ESTERNO TRATAMENTO CIRURGICO PUNCAO BIOPSIA DA COSTELA OU ESTERNO FRATURA LUXACAO DE ESTERNO OU COSTELA REDUCAO INCRUENTA CINTURA ESCAPULAR AVULSAO SUPRA ESPINHOSA TRATAMENTO CIRURGICO DESARTICULACAO INTERESCAPULO TORACICA DOENCA DE SPRENGEL TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA DA CLAVICULA OU DA ESCAPULA TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA DA CLAVICULA OU DA ESCAPULA REDUCAO INCRUENTA

130 FRATURA DA CLAVICULA OU DA ESCAPULA TRATAMENTO CONSERVADOR LUXACAO ACROMIO CLAVICULAR OU ESTERNO CLAVICULAR TRATAMENTO CIRURGICO LUXACAO ACROMIO CLAVICULAR OU ESTERNO CLAVICULAR REDUCAO INCRUENTA PSEUDO ARTROSE DA CLAVICULA TRATAMENTO CIRURGICO BIOPSIA CIRURGICA DA CLAVICULA BIOPSIA CIRURGICA DA ESCAPULA OSTEOMIELITE DA CLAVICULA OU ESCAPULA TRATAMENTO CIRURGICO OUTRAS PATOLOGIAS TRATAMENTO CONSERVADOR COM MOBILIZACAO GESSADA RESSECCAO PARCIAL OU TOTAL DA CLAVICULA PSEUDARTROSES E OU OSTEOTOMIAS DA CINTURA ESCAPULAR TRATAMENTO CIRURGICO ARTICULAÇÃO ESCÁPULO-UMERAL ARTRODESE ESCAPULO UMERAL ARTROPLASTIA ESCAPULO UMERAL COM IMPLANTE DESARTICULACAO ESCAPULO UMERAL LUXACAO TRAUMATICA DO UMERO REDUCAO INCRUENTA LUXACAO TRAUMATICA ESCAPULO UMERAL TRATAMENTO CIRURGICO LUXACAO RECIDIVANTE ESCAPULO UMERAL TRATAMENTO CIRURGICO TENODESE DO LONGO BICEPS NA GOTEIRA BICIPITAL ARTROTOMIA ESCAPULO UMERAL LESAO DO MANQUITO ROTATOR TRATAMENTO CIRURGICO TRANSFERENCIAS MUSCULARES AO NIVEL DO OMBRO TRATAMENTO CRUENTO FRATURAS E OU LUXACOES E OU AVULSOES TRATAMENTO INCRUENTO ESCAPULA UMERAL OMBRO) FRATURAS E OU LUXACOES E OU AVULSOES TRATAMENTO CRUENTO ESCAPULA UMERAL OMBRO LESOES MUSCULO TENDINOSAS TRATAMENTO INCRUENTO ESCAPULA EM RESSALTO TRATAMENTO CRUENTO RESSECCAO PARCIAL OU TOTAL DE CLAVICULA TRATAMENTO CRUENTO REVISAO CIRURGICA DE PROTESE DE OMBRO DEFORMIDADE DOENCA SPRENGEL TRATAMENTO CRUENTO REVISAO DE ENDOPROTESE BRAÇO ( ÚMERO ) AMPUTACAO AO NIVEL DO BRACO COTO AMPUTADO REVISAO DESCOLAMENTO EPIFISARIO DO UMERO REDUCAO INCRUENTA DESCOLAMENTO EPIFISARIO DO UMERO TRATAMENTO CIRURGICO FRATURAS VICIOSAMENTE CONSOLIDADAS UMERO TRATAMENTO CIRURGICO OSTEOTOMIA DO UMERO OSTEOMIELITE DO UMERO TRATAMENTO CIRURGICO OSTEOMIELITE DO UMERO TRATAMENTO CONSERVADOR ALONGAMENTO DO UMERO ENCURTAMENTO DO UMERO BIOPSIA CIRURGICA DO UMERO FRATURAS DO UMERO TRATAMENTO CIRURGICO FRATURAS DO UMERO TRATAMENTO CONSERVADOR FRATURAS DO UMERO REDUCAO INCRUENTA

131 FRATURAS E PSEUDOARTROSES FIXADOR EXTERNO TRATAMENTO CRUENTO FIXADOR EXTERNO DINAMICO COM OU SEM ALONGAMENTO TRATAMENTO CRUENTO PSEUDARTROSES OSTEOTOMIAS ALONGAMENTOS ENCURTAMENTOS TRATAMENTO CIRURGICO ARTICULAÇÃO DO COTOVELO ARTRODESE DO COTOVELO ARTROPLASTIA DO COTOVELO COM IMPLANTE ARTRORRISE DO COTOVELO ARTROTOMIA DO COTOVELO RESSECCAO DA BOLSA SINOVIAL DO COTOVELO OLECRANIO) BIOPSIA CIRURGICA DO COTOVELO DESARTICULACAO DO COTOVELO FRATURAS DO COTOVELO TRATAMENTO CIRURGICO FRATURAS DO COTOVELO REDUCAO INCRUENTA FRATURAS DO COTOVELO TRATAMENTO CONSERVADOR LUXACAO DO COTOVELO REDUCAO CIRURGICA LUXACAO DO COTOVELO REDUCAO INCRUENTA SINOVECTOMIA OU CAPSULECTOMIA DO COTOVELO LIBERACAO CIRURGICA DO COTOVELO FRATURAS PSEUDOARTROSES ARTROSES COM FIXADOR EXTERNO DINAMICO TRATAMENTO CRUENTO LESOES LIGAMENTARES TRATAMENTO INCRUENTO ARTROPLASTIA SEM IMPLANTE TRATAMENTO CRUENTO TENDINITE SINOVITE ARTRITE TRATAMENTO CRUENTO LESOES LIGAMENTARES REDUCAO INCRUENTA TENDINITES SINOVITES E ARTRITES TRATAMENTO CIRURGICO TRATAMENTO CIRURGICO DA ARTRODIASTASE COM OU SEM FIXADOR EXTERNO ANTEBRAÇO AMPUTACAO AO NIVEL DO ANTEBRACO RESSECCAO DO PROCESSO ESTILOIDE DO RADIO E DA ULNA RESSECCAO DA CABECA DO RADIO OU DA EXTREMIDADE DISTAL DA ULNA CONTRATURA ISQUEMICA DE VOLKMANN TRATAMENTO CIRURGICO COTO AMPUTADO REVISAO DESCOLAMENTO EPIFISARIO DOS OSSOS DO ANTEBRACO TRATAMENTO CIRURGICO DESCOLAMENTO EPIFISARIO DOS OSSOS DO ANTEBRACO TRATAMENTO INCRUENTO FRATURA VICIOSAMENTE CONSOLIDADA DO ANTEBRACO TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA E OULUXACOES INCLUINDO DESCOLAMENTO EPIFISARIO COTOVELO PUNHO TRATAMENTO CRUENTO FRATURA DE UM DOS OSSOS DO ANTEBRACO TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA LUXACAO DE MONTEGGIA TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA DE UM DOS OSSOS DO ANTEBRACO REDUCAO INCRUENTA FRATURA E OU LUXACOES INCLUINDO DESCOLAMENTO EPIFISARIO TRATAMENTO INCRUENTO ANTEBRACO FRATURA DO ANTEBRACO TRATAMENTO CONSERVADOR BIOPSIA CIRURGICA DO ANTEBRACO ENCURTAMENTO DOS OSSOS DO ANTEBRACO OSTEOMIELITE DOS OSSOS DO ANTEBRACO TRATAMENTO CIRURGICO PSEUDO ARTROSE DO ANTEBRACO TRATAMENTO CIRURGICO

132 SINOSTESE RADIO ULNAR TRATAMENTO CIRURGICO ALONGAMENTO DOS OSSOS DO ANTEBRACO ALONGAMENTO DOS OSSOS DO ANTEBRACO COM FIXADOR EXTERNO DINAMICO TRATAMENTO CRUENTO CORRECAO DE DEFORMIDADE ADQUIRIDA DE ANTEBRACO COM FIXADOR EXTERNO PUNHO ARTRODESE DO PUNHO ARTROTOMIA DO PUNHO ARTROPLASTIA DO PUNHO COM IMPLANTE ARTROPLASTIA PARA OSSOS DO CARPO COM IMPLANTE DESARTICULACAO DO PUNHO RESSECCAO DO OSSO DO CARPO FRATURAS DO PUNHO TRATAMENTO CONSERVADOR FRATURAS OU LUXACAO DO PUNHO OU CARPO TRATAMENTO CIRURGICO FRATURAS OU LUXACAO DO PUNHO REDUCAO INCRUENTA PSEUDARTROSES TRATAMENTO CRUENTO PUNHO BIOPSIA CIRURGICA SINOVECTOMIA DO PUNHO SINDROME DO CANAL CARPIANO TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA DE COLLES REDUCAO INCRUENTA MÃO AMPUTACAO AO NIVEL DOS METACARPIANOS AMPUTACAO DE DEDO CADA) ARTRODESE INTERFALANGEANA OU METACARPOFALANGEANA ARTROPLASTIA INTERFALANGEANA OU METACARPOFALANGEANA ARTROTOMIA AO NIVEL DA MAO ABSCESSO DE DEDOS DRENAGEM ABSCESSO DA UNHA DRENAGEM ABSCESSO DA MAO E DEDOS TENOSSINOVITES ESPACOS PALMARES DORSAIS E COMISSURAIS COTO AMPUTADO REVISAO CONTRATURA ISQUEMICA DE VOLKMANN TRATAMENTO CIRURGICO CAPSULECTOMIA AO NIVEL DA MAO DEDO EM GATILHO CAPSULOTOMIA OU FASCILOTOMIA ENXERTO OSSEO POR PERDA DE SUBSTANCIA APONEVROSE PALMAR RESSECCAO FRATURA DE BENNET REDUCAO CIRURGICA FRATURA DE BENNET REDUCAO INCRUENTA FRATURA DE METACARPIANO REDUCAO INCRUENTA FRATURA DE FALANGE TRATAMENTO CONSERVADOR FRATURA DE METACARPIANO TRATAMENTO CONSERVADOR FRATURA DE METACARPIANO TRATAMENTO CIRURGICO LUXACAO METACARPOFALANGEANA REDUCAO INCRUENTA LUXACAO METACARPOFALANGEANA OU INTERFALANGEANA TRATAMENTO CIRURGICO BIOPSIA CIRURGICA DOS OSSOS DA MAO OSTEOMIELITE AO NIVEL DA MAO TRATAMENTO CIRURGICO PSEUDOARTROSE DOS OSSOS DA MAO TRATAMENTO CIRURGICO PERDA DE SUBSTANCIA DA MAO REPARACAO POLIDACTILIA ARTICULADA TRATAMENTO CIRURGICO ROTURAS LIGAMENTARES DA MAO TRATAMENTO CIRURGICO ROTURA DO APARELHO EXTENSOR DO DEDO TRATAMENTO CIRURGICO

133 ROTURA DO APARELHO EXTENSOR DO DEDO TRATAMENTO CONSERVADOR RETRACAO CICATRICIAL DOS DEDOS COM COMPROMETIMENTO TENDINOSO RETRACAO CICATRICIAL DOS DEDOS SEM COMPROMETIMENTO TENDINOSO SINOVECTOMIA AO NIVEL DA MAO VARIAS ARTICULACOES) SINOVECTOMIA AO NIVEL DA MAO UMA ARTICULACAO) SINDACTILIA DA MAO 2 DIGITOS) SINDACTILIA DA MAO 3 DIGITOS) TRANSPOSICAO DE DEDO UNHA EXTIRPACAO UNHA ENXERTO FRATURA DE FALANGE TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA DE FALANGE REDUCAO INCRUENTA FRATURA DE OSSO DA MAO TRATAMENTO CONSERVADOR FRATURA E OU LUXACOES DE FALANGES INTERFALANGEANAS TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA E OU LUXACOES DE METACARPIANOS REDUCAO INCRUENTA LIGAMENTOPLASTIA COM ANCORA OSTEOSSINTESE DE FRATURA DE FALANGE E METACARPEANA COM USO DE MINIPARAFUSO RECONTRUCAO DE LEITO UNGUEAL TRATAMENTO CIRURGICO DA POLIDACTILIA MULTIPLA E OU COMPLEXA TRATAMENTO CIRURGICO DA SINDACTILIA MULTIPLA COM EMPREGO DE EXPANSOR PORESTAGIO TRATAMENTO DA DOENCA DE KIEMBUCK COM TRANSPLANTE VASCULARIZADO TRATAMENTO DA PSEUDOARTROSE DO ESCAFOIDE COM TRANSPLANTE OSSEO VASCULARIZADO E FIXACAO COM MICRO PARAFUSO OSTEOSSINTESE DE FRATURA DE FALANGE E METACARPEANA COM FIXACAO EXTERNA TRATAMENTO CIRURGICO DA CONTRATURA ISQUEMICA DE MAO CINTURA PÉLVICA ARTRODESE SACRO ILIACA ARTICULACAO BIOPSIA CIRURGICA AO NIVEL DA PELVE DESARTICULACAO INTER ILIO ABDOMINAL FRATURA OU DISJUNCAO AO NIVEL DA PELVE TRATAMENTO CONSERVADOR COM GESSO FRATURA OU DISJUNCAO AO NIVEL DA PELVE TRATAMENTO CONSERVADOR SEM GESSO FRATURA OU DISJUNCAO AO NIVEL DA PELVE REDUCAO INCRUENTA FRATURA OU DISJUNCAO AO NIVEL DA PELVE REDUCAO CIRURGICA LUXACAO AO NIVEL DA PELVE REDUCAO CIRURGICA LUXACAO AO NIVEL DA PELVE REDUCAO INCRUENTA OSTEOTOMIA AO NIVEL DA PELVE OSTEOMIELITE AO NIVEL DA PELVE TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA LUXACAO COM FIXADOR EXTERNO TRATAMENTO CRUENTO FRATURAS E OU LUXACOES DO ANEL PELVICO COM UMA OU MAIS ABORDAGENS TRATA MENTO CRUENTO RECONSTRUCAO DE QUADRIL COM FIXADOR EXTERNO ARTICULAÇÃO COXO-FEMORAL ARTRODESE COXO FEMORAL

134 ARTROPLASTIA PARCIAL COXO FEMURAL ARTROPLASTIA TOTAL COXO FEMURAL ARTROTOMIA COXO FEMURAL ARTROSE COXO FEMURAL TRATAMENTO CIRURGICO POR OSTEOTOMIA BIOPSIA CIRURGICA DO COXO FEMURAL DESARTICULACAO COXO FEMURAL FRATURA DO ACETABULO TRATAMENTO CONSERVADOR COM GESSO FRATURA DO ACETABULO REDUCAO INCRUENTA FRATURA DO ACETABULO TRATAMENTO CIRURGICO COM 1 ACESSO FRATURA DO ACETABULO TRATAMENTO CIRURGICO COM DE ACESSO FRATURA LUXACAO COXO FEMURAL TRATAMENTO CIRURGICO LUXACAO CONGENITA COXO FEMURAL REDUCAO CIRURGICA SIMPLES LUXACAO CONGENITA COXO FEMURAL REDUCAO CIRURGICA COM OSTEOSTOMIA LUXACAO CONGENITA COXO FEMURAL REDUCAO INCRUENTA COM OU SEM TENOTOMIA DE ADUTORES ARTRITE SEPTICA DO QUADRIL TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA LUXACAO COXO FEMURAL REDUCAO INCRUENTA ARTROPLASTIA DE RESSECCAO DO QUADRIL GIRDLESTONE TRATAMENTO CRUENTO OSTEOTOMIA AO NIVEL DO COLO OU REGIAO TROCANTERIANA SUGIOCA MARTIN BOMBELLI ETC TRATAMENTO CRUENTO OSTEOTOMIAS SUPRA ACETABULARES CHIARI PEMBERTON DIAL ETC TRATA MENTO CRUENTO TRATAMENTO DA NECROSE AVASCULAR POR FORRAGEM DA CABECA FEMORAL TRATAMENTO CRUENTO TRATAMENTO DE NECROSE AVASCULAR P FORRAGEM DE ESTANQUEAMENTO ASSOCIADA A NECROSE MICROCIRURGICA DA CABECA FEMORAL TRAT CRUENTO ARTROPLASTIA TOTAL DE QUADRIL INFECTADA INCISAO E DRENAGEM ARTRITE SEPTICA TRATAMENTO CRUENTO ARTROPLASTIA DE QUADRIL INFECTADA RETIRADA DOS COMPONENTES TRATAMENTO CRUENTO EPIFISIOLISTISE PROXIMAL DE FEMUR FIXACAO INSUTI TRATAMENTO CRUENTO EPIFISIODESE C ABAIXAMENTO DO GRANDE TROCANTER TRAT CRUENTO PUNCAO BIOPSIA COXO FEMURAL ARTROCENTESE ARTROSE FRATURA DE ACETABULO LIGAMENTOTAXIA COM FIXADOR EXTERNO REVISAO DE ARTROPLASTIAS DE QUADRIL OSTEOTOMIA FIXADOR EXTERNO COXA (FÊMUR ) DESCOLAMENTO DA EPIFISE FEMURAL TRATAMENTO CIRURGICO EPIFISEODESE DO FEMUR POR SEGMENTO) FRATURAS DO FEMUR TRATAMENTO CIRURGICO FRATURAS DO FEMUR REDUCAO INCRUENTA FRATURAS DO FEMUR TRATAMENTO CONSERVADOR COM GESSO FRATURA DA EXTREMIDADE SUPERIOR DO FEMUR TRATAMENTO CONSERVADOR SEM GESSO ENCURTAMENTO DO FEMUR BIOPSIA CIRURGICA DO FEMUR

135 AMPUTACAO AO NIVEL DA COXA ALONGAMENTO DO FEMUR FRATURAS DO FEMUR TRATAMENTO POR TRACAO NECROSE ASSEPTICA DA CABECA FEMURAL TRATAMENTO CIRURGICO NECROSE ASSEPTICA DA CABECA FEMURAL TRATAMENTO CONSERVADOR OSTEOMIELITE DO FEMUR TRATAMENTO CIRURGICO OSTEOTOMIA DO FEMUR COM OU SEM FIXACAO PSEUDOARTROSE DO FEMUR TRATAMENTO CIRURGICO DESCOLAMENTO EPIFISARIO TRAUMATICO OU NAO TRATAMENTO INCRUENTO FRATURAS PSEUDOARTROSES CORRECAO DE DEFORMIDADES E ALONGAMENTOS COM FIXADOR EXTERNO DINAMICO TRATAMENTO CRUENTO ALONGAMENTO TRANSPORTE OSSEO PSEUDOARTROSE COM FIXADOR EXTERNO CORRECAO DE DEFORMIDADE ADQUIRIRA DE FEMUR COM FIXADOR EXTERNO TRATAMENTO CIRURGICO DE FRATURAS COM FIXADOR EXTERNO ARTICULAÇÃO DO JOELHO ARTRODESE DO JOELHO ARTROTOMIA DO JOELHO ARTROPLASTIA DO JOELHO COM IMPLANTE ARTROSCOPIA DO JOELHO PARA DIAGNOSTICO ARTROSCOPIA DO JOELHO PARA CIRURGIA ARTRITE SEPTICA DO JOELHO TRATAMENTO CIRURGICO BOLSA PRE PATELAR ROTULIANA JOELHO RESSECCAO CONTRATURA EM FLEXAO DO JOELHO MANIPULACAO PARA CORRECAO E GESSO CISTO DE BAKER TRATAMENTO CIRURGICO DESARTICULACAO DO JOELHO FRATURA DO JOELHO TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA DO JOELHO REDUCAO INCRUENTA FRATURA DO JOELHO TRATAMENTO CONSERVADOR INSTABILIDADES CRONICAS DO JOELHO TRATAMENTO CIRURGICO TOALETE CIRURGICA DO JOELHO JOELHO FLEXO TRATAMENTO CIRURGICO LESOES AGUDAS COMPLEXAS DO JOELHO LIGAMENTO MENISCO FRATURA) LUXACAO DO JOELHO TRATAMENTO CIRURGICO LUXACAO DO JOELHO REDUCAO INCRUENTA LUXACAO RECIDIVANTE DA PATELA ROTULA TRATAMENTO CIRURGICO LESAO AGUDA DE LIGAMENTO COLATERAL DO JOELHO TRATAMENTO CIRURGICO MENISCECTOMIA BILATERAL DUPLA) OSTEOCONDRITE TRATAMENTO CIRURGICO SINOVECTOMIA DO JOELHO MENISCECTOMIA SIMPLES ROTURA DO MENISCO TRATAMENTO CIRURGICO TRANSPOSICAO TENDINOSA AO NIVEL DO JOELHO BIOPSIA CIRURGICA DO JOELHO FRATURA DA PATELA TRATAMENTO CIRURGICO LESAO AGUDA DE LIGAMENTO COLATERAL ASSOCIADA A CRUZADO E MENISCO TRATAMENTO CIRURGICO MENISCORRAFIA LESAO LIGAMENTAR AGUDA TRATAMENTO CONSERVADOR

136 LESOES INTRINSECAS DE JOELHO LESOES CONDRIAIS OSTEOCONDRITE DISSECANTE PLICA PATOLOGICAS CORPOS LIVRES ARTROFITOSES TRATAMENTO CRUENTO EPIFISITES E TENDINITES TRATAMENTO CRUENTO LIBERACAO LATERAL E FACECTOMIAS TRATAMENTO CRUENTO LESOES LIGAMENTARES PERIFERICAS CRONICAS TRATAMENTO CRUENTO OSTEOTOMIAS AO NIVEL DO JOELHO TRATAMENTO CRUENTO REALINHAMENTO DE APARELHO EXTENSOR TRATAMENTO CRUENTO TRANSPLANTES HOMOLOGOS AO NIVEL DO JOELHO TRATAMENTO CRUENTO RECONSTRUCOES LIGAMENTARES DO PIVOT CENTRAL TRATAMENTO CRUENTO REVISOES DE RECONSTRUCOES INTRA ARTICULARES TRATAMENTO CRUENTO REVISOES DE REALINHAMENTODO APARELHO EXTENSOR TRATMENTO CRUENTO REVISOES DE ARTOPLASTIA TOTAL TRATAMENTO CRUENTO FRATURA E OU LUXACAO DE PATELA INCLUSIVE OSTEOCONDRAL TRATAMENTO INCRUENTO ARTROS CIRUR EM JOELHO COTOV PUNHO P SUTURA MENICAL MEDIAL OU LAT SINOVEC TOTAL DE DOIS MAIS COMPAR REALIN PATELO FEMURAL FIXACAO DE FRATURAS OSTEOCON REMODEL DE MINISCO ENCUR DO CUBITAL TRATAMENTO CIRURGICO DE LUXACOES CONTRATURAS COM FIXADOR EXTERNO JOELHO ARTROS CIRUR EM JOEL TORNOZ COTOV E PUNHO P SUTURA MENISDUPLA REPARACAO REFORCO OU RECONST DOS LIGAM CRUZADOS ANTER OU POSTER LUX RECIDIVANTE DE ROTULA DESCOMP DO CANAL CARPIANO ARTRODESE EM GERAL ARTROSCOPIA EM JOELHO TORNOZELO COTOVELO E PUNHO P DIAGNOSTICO COM OU SEM BIOPSIA SINOVIAL) PERNA AMPUTACAO DA PERNA COTO AMPUTADO REVISAO DESCOLAMENTO EPIFISARIO DA TIBIA REDUCAO INCRUENTA DESCOLAMENTO EPIFISARIO DA TIBIA TRATAMENTO CIRURGICO EPIFISIODESE DE TIBIA FIBULA TRATAMENTO CRUENTO FRATURA DA FIBULA TRATAMENTO CONSERVADOR FRATURA DA TIBIA ASSOCIADA OU NAO A DA FIBULA REDUCAO INCRUENTA FRATURA DA TIBIA TRATAMENTO CONSERVADOR OSTEOTOMIA DOS OSSOS DA PERNA ENCURTAMENTO DOS OSSOS DA PERNA BIOPSIA CIRURGICA DE OSSO S DA PERNA ALONGAMENTO DOS OSSOS DA PERNA OSTEOMIELITE DO S OSSO S DA PERNA TRATAMENTO CIRURGICO PSEUDOARTROSE DA TIBIA TRATAMENTO CIRURGICO TRANSPOSICAO DA FIBULA PARA TIBIA FRATURA DA TIBIA ASSOCIADA OU NAO A DA FIBULA TRATAMENTO CIRURGICO ALONGAMENTO COM FIXADOR DINAMICO TRATAMENTO CRUENTO FRATURAS DE FIBULA INCLUI DESCOLAMENTO EPIFISARIO TRATAMENTO CRUENTO FRATURAS PSEUDOARTROSES CORRECAO DE DEFORMIDADES COM FIXADOR EXTERNO DINAMICO TRATAMENTO CRUENTO

137 ALONGADOR TRANSPORTE OSSEO PSEUDOARTROSE COM FIXADOR EXTERNO CORRECAO DE DEFORMIDADES CONGENITAS NA PERNA COM FIXADOR EXTERNO FRATURAS DE TIBIA E FIBULA INCLUI DESCOLAMENTO EPIFISARIO REDUCAO INCRUENTA TRATAMENTO CIRURGICO DE FRATURAS DE TIBIA COM FIXADOR EXTERNO ARTICULAÇÃO DO TORNOZELO AMPUTACAO AO NIVEL DO TORNOZELO ARTRODESE TIBIO TERSICO OU TIBIO PERONEIRA INFERIOR ARTRORRISE DO TORNOZELO ARTROPLASTIA DO TORNOZELO COM IMPLANTE ARTROTOMIA DO TORNOZELO FRATURA UNIMALEOLAR DO TORNOZELO TRATAMENTO CIRURGICO FRATURA BIMALEOLAR OU TRIMALEOLAR DO TORNOZELO TRATAMENTO CIRURGICO FRATURAS E OU LUXACAO DO TORNOZELO REDUCAO INCRUENTA FRATURAS DO TORNOZELO TRATAMENTO CONSERVADOR LESAO LIGAMENTAR DO TORNOZELO TRATAMENTO CIRURGICO LUXACAO DO TORNOZELO TRATAMENTO CIRURGICO SINOVECTOMIA DO TORNOZELO BIOPSIA CIRURGICA DO TORNOZELO ARTRITE OU OSTEOARTRITE TRATAMENTO CRUENTO PSEUDOARTROSES OU OSTEOTOMIAS TRATAMENTO CRUENTO OSTEOCONDRITE DE TORNOZELO TRATAMENTO CRUENTO LESOES LIGAMENTARES CRONICAS AO NIVEL DO TORNOZELO TRATAMENTO CRUENTO LESOES LIGAMENTARES AGUDAS AO NIVEL DE TORNOZELO TRATAMENTO INCRUENTO ARTRODESE COM OU SEM ALONGAMENTO SIMULTANEO COM FIXADOR EXTERNO FRATURAS PSEUDARTROSES ARTROSES COM FIXADOR EXTERNO DINAMICO TRATAMENTO CIRURGICO PÉ AMPUTACAO AO NIVEL DO PE AMPUTACAO OU DESARTICULACAO DE PODODACTILOS POR SEGMENTO ARTRODESE DO TARSO ARTRODESE METATARSO FALANGEANA OU INTERFALANGEANA APONEVROSE PLANTAR RESSECCAO DEDO EM MARTELO TRATAMENTO CIRURGICO FASCIOTOMIA PLANTAR FRATURAS DOS OSSOS DO PE TRATAMENTO CIRURGICO FRATURAS DOS OSSOS DO PE TRATAMENTO CONSERVADOR FRATURAS E OU LUXACAO DOS OSSOS DO PE REDUCAO INCRUENTA HALLUX VALGUS UNILATERAL TRATAMENTO CIRURGICO HALLUX VALGUS BILATERAL TRATAMENTO CIRURGICO LUXACAO DOS OSSOS DO PE TRATAMENTO CIRURGICO BIOPSIA CIRURGICA DOS OSSOS DO PE OSTEOMIELITE DOS OSSOS DO PE TRATAMENTO CIRURGICO RESSECCAO DE OSSO DE PE OSTEOTOMIA DE OSSO S DE PE PSEUDOARTROSE DE OSSO DO PE TRATAMENTO CIRURGICO PE TORTO UM PE TRATAMENTO CIRURGICO PE PLANO PE CAVO COALISAO TARSAL TTO CRUENTO

138 CORRECAO DE DEFORMIDADES DO PE COM FIXADOR EXTERNO DINAMICO TRATAMENTO CRUENTO DEFORMIDADE DOS DEDOS TRATAMENTO CRUENTO OSTEOTOMIA OU PSEUDOARTROSE DO TARSO E MEDIO PE TRATAMENTO CRUENTO ROTURA DO TENDAO DE AQUILES TRATAMENTO CRUENTO ROTURA DO TENDAO DE AQUILES TRATAMENTO INCRUENTO ARTRITE OU OSTEOARTRITE DOS OSSOS DO PE INCLUI OSTEOMIELITE TRATAMENTO CRUENTO CORRECAO DE DEFORMIDADES NOS MEMBROS COM UTILIZACAO DE IMPLANTES CORRECAO DE PE TORTO CONGENITO COM FIXADOR EXTERNO FRATURA E OU LUXACOES DO PE EXETO ANTEPE REDUCAO INCRUENTA OSTEOTOMIA OU PSEUDARTROSE DOS METATARSOS FALANGES TRATAMENTO CIRURGICO ARTRODESE DE TARSO E OU MEDIO PE TRATAMENTO CIRURGICO OSTEOTOMIAS FRATURAS COM FIXADOR EXTERNO MÚSCULOS ALONGAMENTO BIOPSIA DO MUSCULO DESINSERCAO MUSCULAR OU MIOTOMIA DRENAGEM CIRURGICA DO PSOAS MIORRAFIA RESSECCAO MUSCULAR TRANSPOSICAO MUSCULAR FASCIOTOMIA DISSECCAO MUSCULAR TENDÕES, BURSAS E SINÓVIAS ABERTURA DA BAINHA TENDINOSA ALONGAMENTO DE TENDOES BIOPSIA CIRURGICA TENDAO BURSAS E SINOVIAS BURSECTOMIA CISTO SINOVIAL RESSECCAO ENCURTAMENTO DE TENDAO TENOLISE OU TENDODESE TENOPLASTIA OU ENXERTO DE TENDAO TENORRAFIA TENOTOMIA TRANSPOSICAO DE 1 TENDAO TRANSPOSICAO DE MAIS DE 1 TENDAO MULTIPLA TUMORES DE TENDAO OU DA SINOVIAL RESSECCAO ROTURA DO TENDAO DE AQUILES TRATAMENTO CONSERVADOR SINOVECTOMIA TRATAMENTO CRUENTO CORPO ESTRANHO CORPO ESTRANHO INTRA ARTICULAR RETIRADA CORPO ESTRANHO INTRA MUSCULAR RETIRADA CORPO ESTRANHO INTRA OSSEO RETIRADA CORPO ESTRANHO SUBCUTANEO RETIRADA TRAÇÃO TRACAO TRANSESQUELETICA POR MEMBRO) TRACAO CONTINUA CUTANEA TRACAO FEMURAL COLOCACAO DE HALO CRANIANO TRACAO CERVICAL TRANSESQUELETICA RETIRADA DE MATERIAL DE SÍNTESE FIOS OU PINOS METALICOS TRANSOSSEOS RETIRADA FIOS PINOS PARAFUSOS OU HASTES METALICOS INTRA OSSEOS

139 PLACAS RETIRADA PROTESES DE SUBSTITUICAO DE GRANDES E MEDIAS ARTICULACOES RETIRADA PROTESES DE SUBSTITUICAO DE PEQUENAS ARTICULACOES RETIRADA RETIRADA DE FIXADORES EXTERNOS TUMORES ÓSSEOS TUMOR OSSEO CURETAGEM OU RESSECCAO COM ENXERTIA TUMOR OSSEO RESSECCAO COM SUBSTITUICAO TUMOR OSSEO CURETAGEM OU RESSECCAO COM DESLIZAMENTO TUMOR OSSEO CURETAGEM OU RESSECCAO SIMPLES TUMOR OSSEO RESSECCAO SEGMENTAR ) TUMOR OSSEO RESSECCAO E ARTODESE) TUMOR OSSEO RESSECCAO E CIMENTO) EMBOLIZACAO DE TUMORES OSSEOS CURETAGEM OU RESSECCAO EM BLOCO DE TUMOR COM RECONSTRUCAO E ENXERTO VASCULARIZADO ENXERTO OSSEO RESSECCAO DA LESAO COM CIMENTACAO E OSTEOSSINTESE IMOBILIZAÇÕES PROVISÓRIAS - TALAS GESSADAS IMOBILIZACAO PROVISORIA TALAS GESSADAS MEMBRO SUPERIOR IMOBILIZACAO PROVISORIA TALAS GESSADAS MEMBRO INFERIOR APARELHOS GESSADOS AXILO PALMAR OU PENDENTE BOTA GESSADA COM OU SEM SALTO COLETE GESSADO COLAR GESSADO LUVA MINERVA OU RISSER PARA ESCOLIOSE TIPO VELPEAU TORACO BRAQUIAL CRURO PODALICO DUPLA ABDUCAO OU DUCROQUET HALO GESSO INGUINO MALEOLAR PELVI PODALICO SPICA GESSADA CONFECCAO DE SISTEMA DE IMOBILIZACAO CABECA E PESCOCO E MEMBROS UNILATERAL) IMOBILIZADOR DE TORAX ABDOME E PELVIS OUTROS PROCEDIMENTOS BIOPSIA COM AGULHA PUNCAO EM GERAL ENXERTOS EM OUTRAS PSEUDOARTROSES INFILTRACAO OU PUNCAO ARTICULAR TRATAMENTO PUNCAO ARTROSCOPIA PARA DIAGNOSTICO OUTRAS ARTICULACOES ARTROSCOPIA PARA CIRURGIA OUTRAS ARTICULACOES RETIRADA DE ENXERTO OSSEO IMOBILIZACOES NAO GESSADAS QUALQUER SEGMENTO MANIPULACAO ARTICULAR SOB ANESTESIA GERAL) INSTRUMENTAL PARA CIRURGIA ARTROSCOPICA CUSTO OPERACIONAL ARTROCENTESE OU PUNCAO DE ESTRUTURAS OU CAVIDADES EXTRA ARTICULARES COM APLICACAO DE SUBSTANCIAS TERAPEUTICAS

140 ARTOCENTESE OU PUNCAO DE ESTRUTURAS OU CAVIDADES EXTRA ARTICULARES POR IMAGEM RX US TC RM COM APLICACAO DE SUBSTANCIAS TERAPEUTICAS) ARTRO OMBRO CINT ESCAP QUADRIL TEMP MANDIB MAO P DESCRID DA CARTILAGEM CONDROP P ABRASAO RESSEC DESCRID DE FRAFM TENDINEO OSTEOCOND SINOV TOTAL RESSEC BURSAS CALCIFIC TENDINEAS FIX FRAGM OSTEOC. ARTROSCOPIA EM ARTICULACOES DO OMBRO E CINTURA ESCAPULAR QUADRIL TEMPORO MANDIBULAR E ARTICULACOES DA MAO TRATAMENTO DE LUXACAO RECIDIVANTE ARTR EM ARTIC DO OMBRO E CINT ESCAP QUADR TEMPORO MANDIB E ARTIC DA MAO P DESCOMP SUBACROMIA C ROTURA DO MANGUIT ROTADOR EXTREM LATERAL DA CLAVI ARTRODOSE DO OMBRO FIXACAO MENISCAL ARTROSCOPIA EM ARTICULACOES DO OMBRO E CINTURA ESCAPULAR QUADRIL TEMPORO MANDIBULAR E ARTICULACOES DA MAO PARA SINOVECTOMIAS E RESSECCAO DE MENISCOS ARTROCENTESE OU PUNCAO DE ESTRUTURAS OU CAVIDADES EXTRA ARTICULARES ORIENTADO POR IMAGEM RX US TC RM) ARTR EM ARTIC DO OMBRO E CINT ESCAPULAR QUAD TEMPORO MANDIB E ARTIC DA MAO TRAT DE INFEC REMOCAO DE CORPO ESTR OU FRAGMENTOS LIVR SINOVEC PARCIAL APLICAS ADERENCIAS MANIPULACOES DESBRIDAMENTOS COLUNA VERTEBRAL INFILTRACAO FORAMINAL OU FACETARIA OU ARTICULAR REDUCAO DE LUXACAO DA ATM ARTROSCOPIA ARTROSCOPIA CIR EM JOELHO TORNOZELO COTOVELO TTO INFEC REMOCAO CORPO ESTRANHO FRAG LIVRES SINOVECTOMIA PARCIAL ADERENCIAS DESBRIDAMENTOS ARTROSC CIR JOELHO TORNOZELO COTOVELO PUNHO PARA MENISCECTOMIA PARCIAIS OU TOTAIS BICOMPARTIMENTAIS CONDOPLASTIA POR ABRASAO PERFURACAO REDUCAO DE FRATURAS ARTROSCOPIA EM JOELHO TORNOZELO COTOVELO E PUNHO P MENISCAL OU LATERAL SINOVECTOMIA TOTAL DE DOIS OU MAIS COMPARTIMENTOS REALINHAMENTO PATELO FEMORAL FIXACAO DE FRATURAS ARTROSCOPIA CIRURGICA EM JOELHO TORNOZELO COTOVELO E PUNHO P SUTURA MENISCAL DUPLA REPARACAO REFORCO OU RECONSTRUCAODOS LIGAMENTOS CRUZADOS ANTERIOR OU POSTERIOR LUXACAO RECIDIVANTE DE ROTULA ARTROSCOPIA EM ARTICULACOES DO OMBRO E CINTURA ESCAPULAR QUADRIL TEM PORO MANDIBULAR E ARTICULACOES DA MAO P DIAGNOSTICO COM OU SEM BIOPSIA SINOVIAL ARTROSC EM ART DO OMBRO CINTURA ESCAPULAR QUDRIL TEMPORO MANDIBULAR E ART DA MAO TRATAMENTO DE INFECCAO REMOCAO DE CORPOS ESTRANHOS OU FRAG MENTOS LIVRES SINOVECTOMIA PARCIAL ARTOSCOPIA EM ARTICULACOES DO OMBRO E CINTURA ESCAPULAR QUADRIL TEM PORO MANDIBULAR E ARTICILACOES DA MAO P SINOVECTOMIA E RESSECCAO DE MENISCO ARTROSCOPIA M ARTICULACOES DO OMBRO E CINTURA ESCAPULAR QUADRIL TEM PORO MANDIBULAR E ARTICULACOES DA MAO TRATAMENTO DE LUXACAO RECIDIVANTE

141 ARTORSC EM ARTICULACOES DO OMBRO CINTURA ESCAPULAR QUADRIL TEMPORO MANDI BULAR E ART DA MAO P A DESCOMPRESSAO SUBACROMIAL C ROTURA DO MANGUITO ROTATOR RESSECCAO DA EXTREMIDADE CIRURGIA PEDIÁTRICA PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS 01 ANOMALIA ANO RETAL ALTA OU INTERMEDIARIA TRATAMENTO CIRURGICO ANOMALIA ANO RETAL BAIXA TRATAMENTO CIRURGICO ANORETOMIOMECTOMIA ATRESIA DE ESOFAGO COM FISTULA TRAQUEAL TRATAMENTO CIRURGICO ATRESIA DE ESOFAGO EM FISTULA DUPLA ESTOMIA TRATAMENTO CIRURGICO ATRESIA DO DUODENO TRATAMENTO CIRURGICO ATRESIA JEJUNAL PROXIMAL TRATAMENTO CIRURGICO ATRESIA JEJUNAL DISTAL OU ILEAL TRATAMENTO CIRURGICO ATRESIA DO COLON TRATAMENTO CIRURGICO ATRESIA DAS VIAS BILIARES TRATAMENTO CIRURGICO CISTO PULMONAR CONGENITO TRATAMENTO CIRURGICO CISTO DE COLEDOCO TRATAMENTO CIRURGICO CISTO OU DUPLICACAO BRONQUICA OU ESOFAGICA TRATAMENTO CIRURGICO COLOSTOMIA EM RN OU LACTENTE DRENAGEM PLEURAL DIAFRAGMA PILORICO OU DUODENAL TRATAMENTO CIRURGICO EVENTRACAO DIAFRAGMATICA TRATAMENTO CIRURGICO FISTULA TRAQUEO ESOFAGICA TRATAMENTO CIRURGICO GASTROSTOMIA EM RN OU LACTENTE HERNIA DIAFRAGMATICA CONGENITA TRATAMENTO CIRURGICO ILEO MECONIAL TRATAMENTO CIRURGICO LOBECTOMIA PULMONAR POR MAL FORMACAO MA ROTACAO INTESTINAL TRATAMENTO CIRURGICO MEGACOLON CONGENITO TRATAMENTO CIRURGICO ONFALOCELE GASTROSQUISE EM 1 TEMPO OU PRIMEIRO TEMPO OU PROTESE TRATAMENTO CIRURGICO ONFALOCELE GASTROSQUISE SEGUNDO TEMPO TRATAMENTO CIRURGICO PANCREAS ANULAR TRATAMENTO CIRURGICO PILOROMIOTOMIA PROLAPSO RETAL TRATAMENTO CIRURGICO PUNCAO PLEURAL LINFANGIOMA EM RN OU LACTENTE EXERESE TERATOMA SACRO COCCIGEO EXERESE PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS CLITOROPLASTIA NA CRIANCA DISSECACAO DA VEIA PARA COLOCACAO DE CATETER CENTRAL N P P OU QT DOENCA DE HODGKIN ESTADIAMENTO CIRURGICO DUPLICACAO DO TUBO DIGESTIVO TRATAMENTO CIRURGICO DUPLICACAO PIELOURETERAL TRATAMENTO CIRURGICO ENTEROCOLITE NECROTIZANTE TRATAMENTO CIRURGICO ESTENOSE DE JUNCAO PIELOURETERAL TRATAMENTO CIRURGICO EXTROFIA EM CLOACA TRATAMENTO CIRURGICO HERNIA INGUINAL ENCARCERADA NO RN E LACTENTE HIPOGLICEMIA TRATAMENTO CIRURGICO RECONSTRUCAO DE PENIS COM ENXERTO

142 SUBSTITUICAO ESOFAGICA COLON OU TUBO GASTRICO) TUMOR MALIGNO DE TESTICULO NA CRIANCA VESICOSTOMIA CUTANEA TRATO DIGESTIVO ABCESSO PERINEAL TRAT CIRURGICO ABCESSO SUB FRENICO TRATAMENTO CIRURGICO ANOMALIA ANORRETAL CORRECAO VIA SARGITAL POSTERIOR ANOMALIA ANORRETAL TRAT CIR VIA ABDOMIO PERINEAL ANORRETOMIOMECTOMIA APPLE PEEL TRATAMENTO CIRURGICO ATRESIA DO COLO TRATAMENTO CIRUGICO ATRESIA DO DUODENO TRATAMENTO CIRURGICO ATRESIA DO ESOFAGO C FISTOLA TRAQUEAL TRAT CIR ATRESIA DO ESOF S FISTULA DUPLA ESTOMIA TRAT CIR ATRESIA JEJUNAL DISTAL OU ILEAL TRATAMENTO CIRUR ATRESIA JEJUNAL PROXIMAL TRAT CIR ATRESIA DE VIAS BILIARES TRAT CIR CISTO DE COLEDOCO TRATAMENTO CIRURGICO CISTO MESENTERIO TRAT CIR COLOSTOMIA DERIVACAO PORTO SISTEMICA DESCONEXAO AZIGOS PORTAL C ESPLENECTOMIA DESCONEXAO AZIGOS PORTAL S ESPLENECTOMIA DIVERTICULO DE MECKEL EXERESE DUPLICACAO DO TUBO DIGESTIVO TRAT CIR ENTERECTOMIA ANTEROCOLITE NECROTIZANTE TRAT CIRURGICO ENTEROSTOMIA FECHAMENTO ESPORAO RETAL PLASTICA ESTENOSE DE ESOFAGO TRAT CIR VIA TORACICA FISTULA TRAQUEO ESOFAGICA TRAT CIR VIA CERVICAL FISTULA TRAQUEO ESOFAGICA TRAT CIR VIA TORACICA GASTROTOMIA C SUTURA DE VARIZES GRASTROSTOMIA EM RN OU LACTENTE GASTROSTOMIA PARA RETIRADA DE CE OU LESAO ISOLADA HIPOGLICEMIA TRATAMENTO CIRURGICO ILEO MECONIAL TRATAMENTO CIRURGICO INVAGINACAO INTESTINAL RESSECCAO MA ROTACAO INTESTINAL TRAT CIR MEGACOLOM CONGENITO TRATAMENTO CIRURGICO MEGAESOFAGO TRATAMENTO CIRURGICO MEMBRANA ENTRAL TRATAMENTO CIRURGICO MEMBRANA DUODENAL TRATAMENTO CIRURGICO OBSTRUCAO POR BRIDAS TRAT CIR PANCREAS ANULAR TRATAMENTO CIRURGICO PERFURACAO DUODENAL OU DELGADO TRAT CIR PILOROMIOTOMIA POLIPO RETAL RESSECCAO ENDOANAL PROLAPSO RETAL ESCLEROSE PROLAPSO RETAL TRATAMENTO CIRURGICO PSEUDO CISTO PANCREAS DRENAGEM EXTERNA PSEUDO CISTO PANCREAS DRENAGEM INTERNA REFLUXO GASTRICO ESOFAGICO TRAT CIRURGICO SUBSTITUICAO ESOFAGICA COLO OU TUBO GASTRICO FISTULECTOMIA PERINEAL TRATO UROGENITAL AMPLIACAO VESICAL CIRURGICA CISTOSTOMIA COM PROCEDIMENTO ENDOSCOPICO CLITORIDOPLASTIA

143 DUPLICACAO PIELOURETERAL TRAT CIRURGICO ESCROTO AGUDO TRAT CIRURGICO ESTENOSE DE JUNCAO PIELOURETERAL TRAT CIR EXTROFIA EM CLOACA TRATAMENTO CIRURGICO EXTROFIA VESICAL TRATAMENTO CIRURGICO FREIO BALANO PREPUCIAL PLASTICO HIPOSPADIA DISTAL TRAT EM 1 TEMPO HIPOSPADIA PROXIMAL TRATAMENTO EM 1 TEMPO HISTERECTOMIA ABDOMINAL NEFRECTOMIA PARCIAL C URETERECTOMIA NEO VAGINA COLON DELGADO TUBO DE PELE) PENIS CURVO CONGENITO PIELOPLASTIA NO LACTENTE RECONSTRUCAO DE PENIS COM ENXERTO PLASTICA TOTAL REIMPLANTE URETERAL POR VIA COMBINADA BILATERAL REIMPLANTE URETERAL POR VIA COMBINADA UNILATERAL REIMPLANTE URETERAL P VIA EXTRAVESICAL BILATERAL REIMPLANTE URETERAL P VIA EXTRAVESICAL UNILATERAL REIMPLANTE URETERAL P VIA TRANSVESICAL BILATERAL REIMPLANTE URETERAL P VIA TRANSVESICAL UNILATERAL SEIO UROGENITAL PLASTICA TRANSURETERO ANASTOMOSE URETEROCELES TRATAMENTO ENDOSCOPIO URETRO CISTOSCOPIA COM OU SEM BIOPSIA URETRO UTERO ANASTOMOSE URETROTOMIA ENDOSCOPICA VESICOSTOMIA CUTANEA REIMPLANTE URETERO VESICAL UNILATERAL VIA COMBINADA ANOMALIA DO TRATO UROGENITAL TRATAMENTO CIRURGICO TÓRAX CISTO OU DUPL BRONQ OU ESOF TRAT CIR CISTO PULMONAR CONGENITO TRATAMENTO CIRURGICO DRENAGEM PLEURAL EVENTRACAO DIAFRAGMATICA TRATAMENTO CIRURGICO HERNIA DIAFRAGMATICA CONGENITA TRAT CIRUR LOBECTOMIA P MA FORMACAO PULMONAR TORACOTOMIA COM BIOPSIA ONCOLOGIA DOENCAO DE HOUDGKIN ESTADIAMENTO CIRURGICO HIGROMA CISTICO NO RN LACTENTE NEUROBLASTOMA ABDOMINAL EXERESE NEUROBLASTOMA CERVICAL EXERESE TERATOMA CERVICAL TERATOMA SACRO COCCIGEO EXERESE TORACOTOMIA COM BIOPSIA TU PARTES MOLES EXERESE TUMOR DE LINGUA TRATAMENTO CIRURGICO TUMOR DE TESTICULO RESSECCAO TUMOR MALIGNO DE TESTICULO NA CRIANCA TUMOR WILMES TRATAMENTO CIRURGICO PAREDE, PELE E TECIDO SUBCUTÂNEO APENDICE PRE AURICULAR HERNIA ING ENC TRAT CIR S RESSEC PRE ESC E ESCOLAR LAPARATOMIA COM BIOPSIA ONFALOCELE GASTROSQUISE 1 T 1 T PROT TRAT CIR ONFALOCELE GASTROSQUISE 2 TEMPO TRAT CIR TORCICOLO CONGENITO TRATAMENTO CIRURGICO HEMANGIOMAS PROFUNDOS TRATAMENTO CIRURGICO TU PARTES MOLES EXERESE

144 HERNIA INGUINAL ENCARCERADA EM RX CIRURGIA PLÁSTICA REPARADORA PELE E TECIDO CELULAR SUBCUTÂNEO BIOPSIA DE PELE MUCOSA TUMORES SUPERFICIAIS DE TECIDO CELULAR SUBCUTANEO GANGLIOS ETC ELETROCOAGULACAO FULGURACAO CAUTERIZACAO QUIMICA DE PEQUENAS LESOES DO TEGUMENTO CUTANEO GRUPOS DE ATE LESOES ENXERTO DE PELE TOTAL OU LAMINADO ENXERTOS LIVRES DE PELE LAMINADA INTERESSANDO MAIS DE UMA REGIAO TOPOGRAFICA ENXERTO COMPOSTO EXCISAO E SUTURA LESOES CIRCULARES COM ROTACAO DE RETALHOS EXCISAO E SUTURA SIMPLES DE PEQUENAS LESOES GRUPOS DE ATE LESOES) EXCISAO E SUTURA COM PLASTICA E Z" EXCISAO E SUTURA DE HEMANGIOMAS LINFAGIOMAS OU NEVUS GRUPOS DE ATE 5 LESOES) DEBRIDAMENTO DE TECIDO DESVITALIZADO EXTENSOS FERIMENTOS CICATRIZES OU TUMORES EXCISOES E ENXERTOS CUTANEOS EXTENSOS FERIMENTOS CICATRIZES OU TUMORES EXCISAO E RETALHOS CUTANEOS EXTENSOS FERIMENTOS CICATRIZES OU TUMORES EXCISAO E ROTACAO DE RETALHOS MUSCULARES EXTENSOS FERIMENTOS CICATRIZES OU TUMORES EXCISAO E ROTACAO DE RETALHOS MIOCUTANEOS EXTENSOS FERIMENTOS CICATRIZES OU TUMORES EXCISAO E RETALHOS MIOCUTANEOS CRUZADAS PRIMEIRO ESTAGIO) EXERESE DE CISTO DERMOIDE EXERESE DE CISTO SEBACEO EXERESE DE LIPOMAS EXERESE DE CALO HOMOENXERTIA ATO CIRURGICO PRE E POS OPERATORIO RELATIVOS AO DOADOR INCISAO E DRENAGEM DE ABCESSO CELULITE FOLICULITE FLEIMAO ANTRAZ ADENITE SUTURA DE EXTENSOS FERIMENTOS INTERESSANDO MAIS DE UMA REGIAO TOPOGRAFICA COM OU SEM DEBRIMENTO SUTURA DE PEQUENOS FERIMENTOS COM OU SEM DEBRIMENTO TRANSECCAO DE RETALHOS MIOCUTANEOS CRUZADOS TRANSECCAO DE RETALHOS TRANSFERENCIA INTERMEDIARIA DE RETALHOS EXCISAO DE HEMANGIOMA EXTENSO POR EMBOLIZACAO INFILTRACOES ALT CICATRICIAIS E HEMAN P SESSAO) CORRECAO TUM CIC FER C EMPR ESP TEC P ESTAGIO) CORRECAO TUM CIC FER EMP RET MUSC PREV ESP P EST) SESSAO DE EXPANSAO INJECAO INFLANDO O EXPANSOR CORRECAO DE FISTULA CUTANEA TERMOBRASAO DE LESOES CUTANEAS EXTENSOS FER CIC OU TUMORES EXCIS ROT RET FASC RETALHO EXPANDIDO BIOPSIA DE PELE TUMORES SUPERFICIAIS TECIDO CELULAR SUBCUTANEO LINFONODO SUPERFICIAL ETC BIOPSIA DE UNHA CIRURGIA DA HIDROSADENITE POR REGIAO)

145 ENXERTO CARTILAGINOSO ENXERTO DE MUCOSA EXERESE DE TUMOR DE PELE E MUCOSAS EXERESE DE TUMOR E ROTACAO DE RETALHO MUSCULO CUTANEO FACE BIOPSIA RETALHO COMPOSTO INCLUINDO CARTILAGEM OU OSSO) RETALHO LOCAL OU REGIONAL RETALHO MUSCULAR OU MIOCUTANEO RETIRADA CIRURGICA DE CORPO ESTRANHO NA FACE) TRATAMENTO DE ESCARAS OU ULCERACOES COM ENXERTO DE PELE TRATAMENTO DE ESCARAS OU ULCERACOES COM RETALHOS CUTANEOS LOCAIS TRATAMENTO DE ESCARAS OU ULCERACOES COM RETALHOS MIOCUTANEOS OU MUSCULARES EXTENSOS FERIMENTOS CICATRIZES OU TUMORES EXERESE E EMPREGO DE RETALHOS CUTANEOS OU MUSCULARES CRUZADOS POR ESTAGIO) PLASTICA EM Z OU W SUTURA DE EXTENSOS FERIMENTOS COM OU SEM DESBRIDAMENTO EXTENSOS FERIMENTOS CICATRIZES OU TUMORES EXERESE E ROTACAO DE RETALHO FASCIOCUTANEO OU AXIAL CAVIDADE ORAL ENXERTO DE PELE E PERDA DE SUBSTANCIA CAVIDADE ORAL FERIMENTOS DE MUCOSA SUTURA CAVIDADE ORAL FISTULA ORO MAXILAR TRATAMENTO CIRURGICO FISTULA ORO NASAL TRATAMENTO CIRURGICO PALATOPLASTIA COMPLETA PALATOPLASTIA COM ENXERTO OSSEO PALATOPLASTIA COM RETALHO FARINGEO PALATOPLASTIA PARCIAL PALATO LABIOPLASTIA UNILATERAL PERDA DE SUBSTANCIA EM TODA ESPESSURA REPARACAO CAVIDADE ORAL PERDA DE SUBSTANCIA ROTACAO DE RETALHO DE MUCOSA PLASTICA TRANSPALATINA PARA ATRESIA COANAL PLASTICA DO CANAL DE STENON PALATOPLASTIA COM RETALHO DE LINGUA PALATOPLASTIA COM RETALHO MIO MUCOSO EXCISAO DE TUMORES E SUTURA EXCISAO DE TUMOR E ROTACAO DE RETALHO EXCISAO DE TUMOR E ENXERTO DE PELE MUCOSA PALATOPLASTIA COM RETALHO MIOMUCOSO TRATAMENTO CIRURGICO DE FISTULA OROFACIAL COURO CABELUDO ALOPECIA PARCIAL EXCISAO E SUTURA ALOPECIA PARCIAL ROTACAO CUTANEA ALOPECIA PARCIAL ROTACAO DE UM OU MAIS DE UM RETALHO CUTANEO PILOSO ANGIOMAS NEVUS E TUMORES EXCISAO E ENXERTO DE PELE ANGIOMAS NEVUS E TUMORES EXCISAO E ROTACAO DE RETALHO CUTANEO PILOSO MAIS ENXERTIA DE PELE ANGIOMAS NEVUS E TUMORES EXCISAO E ROTACAO DE RETALHOS CUTANEO PILOSO ANGIOMAS NEVUS E TUMORES EXCISAO E COBERTURA COM RETALHO CUTANEO A DISTANCIA COM OU SEM ENXERTIA DE PELE

146 CISTO ANGIOMAS NEVUS E TUMORES EXCISAO E SUTURA ESCALPO PARCIAL ESCALPO TOTAL TUMORES COR C AUX EXP TEC POR ESTAGIO) RECONSTRUCAO COM RETALHOS DE GALEA APONEUROTICA CORRECAO CIRURGICA DE SEQUELAS DE ALOPECIA TRAUMATICA COM MICROENXERTOS PILOSOS POR REGIAO) FACE HEMI MANDIBULECTOMIA OU RESSECCAO SECCIONAL DA MANDIBULA MANDIBULECTOMIA TOTAL OU SUBTOTAL SEM ESVASIAMENTO GANGLIONAR CERVICAL MANDIBULECTOMIA COM OU SEM ESVASIAMENTO ORBITARIO E RINOTOMIA LATERAL PARALISIA DA FACE TRATAMENTO CIRURGICO PARALISIA FACIAL SUSPENSAO DA HEMI FACE TRATAMENTO CIRURGICO TUMORES POR VIA EXTERNA OU ENDOBUCAL RESSECCAO HEMIATROFIA FACIAL CORRECAO COM ENXERTO DE GORDURA COR TUM CIC FER C AUX EXPANS TEC P ESTAGIO) PARAL FACIAL REANIM C MUSC TEMP S NEUR REG ORAL) PARAL FACIAL REANIM C MUSC TEMP S NEUR REG ORBIC ) PARAL FACIAL REAN C MUSC TEMP REG ORAL C NEUROT PARAL FAC REAN C MUSC TEMP REG ORAL ORB C NELUROT RECONT C RETA AXI SUP ORBIT E SUP TRACLEARES RECONT C RET AUX DA ARTERIA TEMP SUPERFICIAL RECONT C RET VY DE PED SUPRA ARTERIAL RECONT C ROTACAO DO MUSCULO TEMPORAL CORRECAO DE TUMORES CICATRIZES OU FERIMENTOS COM O AUXILIO DE EXPANSORES DE TECIDOS POR ESTAGIO PARALISIA FACIAL REANIMACAO COM O MUSCULO TEMPORAL REGIAO ORAL SEM NEUROTIZACAO PARALISIA FACIAL REANIMACAO COM O MUSCULO TEMPORAL REGIAO ORBITAL SEM NEUROTIZACAO PARALISIA FACIAL REANIMACAO COM O MUSCULO TEMPORAL REGIAO ORAL COM NEUROTIZACAO RECONSTRUCAO COM RETALHOS AXIAIS SUPRA ORBITAIS E SUPRA TROCLEARES RECONSTRUCAO COM RETALHO AXIAL DA ARTERIA TEMPORAL SUPERFICIAL RECONSTRUCAO COM RETALHOS EM VY DE PEDICULO SUBARTERIAL RECONSTRUCAO COM ROTACAO DO MUSCULO TEMPORAL EXERESE DE TUMOR MALIGNO DE PELE PARALISIA FACIAL REANIMACAO COM O MUSCULO TEMPORAL REGIAO ORBITAL E ORAL COM NEUROTIZACAO BRONCOPLASTIA E OU ARTERIOPLASTIA EXERESE DE TUMOR BENIGNO CISTO OU FISTULA GENITÁLIA MASCULINA E FEMININA ELEFANTIASE PENO ESCROTAL TRATAMENTO CIRURGICO EPISPADIA TRATAMENTO CIRURGICO HIPOSPADIA TRATAMENTO CIRURGICO EM UM SO TEMPO HIPERTROFIA DOS PEQUENOS LABIOS CORRECAO CIRURGICA NEOCOLPOPLASTIA NEOFALOPLASTIA COM RETALHO CONVENCIONAL TUBOS) PERDA CUTANEA PENO ESCROTAL EXERESE DE TUMORES BENIGNOS DA VULVA NEOFALOPLATIA C RET ING PEDICULADO 1 TEMPO)

147 NEOFALOPLASTIA C RET ING PEDIC C REC URETAL 1T ) SEGUNDO TEMPO NEOFALOPLASTIA SECCAO PEDICULO RECONSTRUCAO BOLSA ESCROT C RET ING PED 1 T ) SEGUNDO TEMPO RECONST ESCROTAL SECCAO PEDICULOS) RECONSTRUCAO DA BOLSA ESCROTAL COM RETALHO INGUINAL PEDICULADO POR ESTAGIO HIPOSPADIA POR ESTAGIO NEOFALOPLASTIA COM RETALHO INGUINAL PEDICULADO COM RECONSTRUCAO URETRAL POR ESTAGIO MANDIBULECTOMIA COM OU SEM ESVAZIAMENTO ORBITAL E RINOTOMIA LATERAL LÁBIOS EXCISAO PARCIAL DE LABIOS COM ENXERTIA LIVRE EXCISAO PARCIAL DE LABIO POR LESAO COM ROTACAO DE RETALHOS EXCISAO EM CUNHA DE LABIO E SUTURA EXCISAO E RECONSTRUCAO TOTAL DO LABIO TRATAMENTO CIRURGICO DO LABIO LEPORINO RECONSTRUCAO DE SULCO GENGIVO LABIAL RECONSTRUCAO PARCIAL DO LABIO TRATAMENTO CIRURGICO DA MACROSTOMIA TRATAMENTO CIRURGICO DA MICROSTOMIA TRATAMENTO CIR FIS LABIAL UNI OU BIL P ESTAGIO) RECONSTRUCAO TOTAL DO LABIO LARINGOFISSURA INCLUSIVE COM CORDECTOMIA MEMBROS ( BRAÇO, ANTEBRAÇO, COXA E PERNA ) CURA CIRURGICA DA RETRACAO CICATRICIAL DO COTOVELO E OU DO PUNHO CURA CIRURGICA DA RETRACAO CICATRICIAL DA REGIAO POPLITEA LINFEDEMA ELEFANTIASE DOS MEMBROS INFERIORES POR TEMPO TRATAMENTO CIRURGICO DA ULCERA DA PERNA TRATAMENTO CIRURGICO DE BANDAS CONSTRITIVAS CONGENITAS DOS MEMBROS TRATAMENTO CIRURGICO DAS ESCARAS DE DECUBITO CORRECAO RET COT PUN REG POP TORN C AUX EX P EST ) ESCARRAS OU ULCERAS COR RET MUSCULAR OU MIOCUTANEO ESCARRAS OU ULCERAS COR RET CUTANEOS LOCAIS RETRACAO CICATRICIAL DE ZONA DE FLEXAO E EXTENSAO DE MEMBROS SUPERIORES E INFERIORES MÃO EXERESE UNGUEAL DA MAO CIRURGIA POLICIZACAO RETRACAO CICATRICIAL DOS DEDOS SEM COMPROMETIMENTO TENDINOSO SUTURA E REPARACAO DE PERDA DE SUBSTANCIA DA MAO TRATAMENTO CIRURGICO DE GIGANTISMO AO NIVEL DA MAO TRATAMENTO CIRURGICO DA POLIDACTILIA ARTICULADA MAO TRATAMENTO CIRURGICO DA POLIDACTILIA NAO ARTICULADA MAO TRATAMENTO CIRURGICO DA SINDACTILIA UM ESPACO INTERDIGITAL) TRATAMENTO CIRURGICO DA SINDACTILIA MULTIPLA DOIS ESPACOS INTERDIGITAIS) TRAT CIR DA SIND MULTIPLA C EMP EXP P ESTAGIO) CANTOPLASTIA UNGUEAL REPARACOES CUTANEAS COM RET ILHADO ANTEB INVERT

148 RECONSTRUCAO DO POLEGAR C RETALHO ILHADO OSTEOCUTANEO ANTEBRAQUIAL NARIZ ALONGAMENTO DE COLUMELA NARIZ CORRECAO CIRURGICA DE PERFURACAO DO SEPTO NASAL FRATURA DE OSSO PROPRIO DO NARIZ TRATAMENTO CIRURGICO IMEDIATO FRATURA DE OSSO PROPRIO DO NARIZ TRATAMENTO CIRURGICO TARDIO FRATURA DE OSSO PROPRIO DO NARIZ TRATAMENTO CONSERVADOR RINOPLASTIA REPARADORA NAO ESTETICA RESSECCAO SUBMUCOSA DO SEPTO NASAL RECONSTRUCAO PARCIAL DO NARIZ RECONSTRUCAO TOTAL DO NARIZ SEPTOPLASTIA REPARADORA NAO ESTETICA TRATAMENTO CIRURGICO DE ATRESIA NARINARIA TRATAMENTO CIRURGICO REPARADOR DE NARIZ EM SELA TRATAMENTO CIRURGICO DE RINOFIMA RINOSSEPTOPLASTIA RECONST DE NARIZ COM RET FRONTAL ESPAND 1 EST ) RECONST DE NARIZ COM RET FRONTAL 2 EST ROT ) RECONSTRUCAO TOTAL DE NARIZ POR ESTAGIO TRATAMENTO CIRURGICO DE DEFORMIDADE NASAL CONGENITA TRATAMENTO DE DEFORMIDADE TRAUMATICO NASAL RECONSTRUCAO DE UNIDADE ANATOMICA DO NARIZ POR ESTAGIO PÁLPEBRA E CAVIDADE ORBITÁRIA CORRECAO CIRURGICA DE EPICANTUS CORRECAO CIRURGICA DE LAGOFTALMO CORRECAO CIRURGICA DE PTOSE PALPEBRAL CORRECAO CIRURGICA DE SIMBLEFARO CORRECAO CIRURGICA DE ENTROPIO OU ECTROPIO EPILACAO DE CILIOS DIATERMO COAGULACAO) PLASTICA DE CONJUNTIVA RECONSTRUCAO PARCIAL DA CAVIDADE ORBITARIA RECONSTRUCAO TOTAL DE CAVIDADE ORBITARIA RECONSTRUCAO PARCIAL DA PALPEBRA RECONSTRUCAO TOTAL DA PALPEBRA RECONSTRUCAO TOTAL DE SUPERCILIOS TARSORRAFIA CORRECAO CIRURGICA DE FISURA PALPEBRAL RECONSTRUCAO DE CAVIDADE ORBITARIA C RET MUSC RECONST DE CAV ORB C RET MUSC EXPANDIDO P EST ) PAVILHÃO AURICULAR EXCISAO E SUTURA DE LESAO EM CUNHA DA ORELHA RECONSTRUCAO DA HELIX DA ORELHA RECONSTRUCAO DO POLO SUPERIOR DA ORELHA RECONSTRUCAO DO LOBULO DA ORELHA RECONSTRUCAO TOTAL DA ORELHA MULTIPLOS ESTAGIOS POR ESTAGIO RECONSTRUCAO TOTAL DA ORELHA UM ESTAGIO TEMPO UNICO) RECONSTRUCAO DA ORELHA RETOQUES TRATAMENTO CIRURGICO DE CISTO PRE AURICULAR TUMOR DE ORELHA EXCISAO E SUTURA TUMOR DE ORELHA EXCISAO E ENXERTO TUMOR DE ORELHA EXCISAO E RETALHO CUTANEO OUTROS DEFEITOS CONGENITOS QUE NAO A MICROTIA

149 RECONST TOTAL DE ORELHA C AUX DE EXP TEC 1 EST ) RECONST TOTAL DE ORELHA C AUX DE EXP TEC 2 EST ) RESSECCAO SUBTOTAL OU TOTAL DE ORELHA BIOPSIA ORELHA EXTERNA) EXERESE DE TUMOR COM ABORDAGEM CRANIO FACIAL ONCOLOGICA PAVILHAO AURICULAR TEMPO FACIAL) APENDICE PRE AURICULAR RESSECCAO PÉ EXERESE UNGUEAL PE HIPERQUERATOSE PLANTAR RETRACAO CICATRICIAL DOS DEDOS SEM COMPROMETIMENTO TENDINOSO PE TRATAMENTO CIRURGICO DE LINFEDEMA ANO NIVEL DO PE TRATAMENTO CIRURGICO DE GIGANTISMO AO NIVEL DO PE TRATAMENTO CIRURGICO DE POLIDACTILIA ARTICULADA TRATAMENTO CIRURGICO DE POLIDACTILIA NAO ARTICULADA TRATAMENTO CIRURGICO DA SINDACTILIA UM ESPACO INTERDIGITAL PE TRATAMENTO CIRURGICO DA SINDACTILIA MULTIPLA PE CANTOPLASTIA UNGUEAL PESCOÇO EXERESE DE CISTO BRANQUIAL EXERESE DE CISTO TIREOGLOSSO EXERESE DE HIGROMA CISTICO FERIMENTOS E TUMORES COM ENXERTIA CUTANEA PESCOCO FERIMENTOS E TUMORES EXCISAO E RETALHO CUTANEO PESCOCO RETRACAO CICATRICIAL CORRECAO EM UM ESTAGIO TEMPO UNICO PESCOCO RETRACAO CICATRICIAL VARIOS ESTAGIOS POR ESTAGIO PESCOCO TRATAMENTO CIRURGICO DE FISTULA COM RETALHO CUTANEO PESCOCO TRATAMENTO CIRURGICO DE FISTULA POR APROXIMACAO DE BORDAS PESCOCO TRATAMENTO CIRURGICO DE TORCICOLO CONGENITO RECONSTRUCAO DE ESOFAGO CERVICAL C RET MUSC MIOCUT EXERESE DE HIGROMA CISTICO NO RN E LACTENTE RETRACAO CICATRICIAL CERVICAL COM EMPREGO DE EXPANSORES DE TECIDO POR ESTAGIO TÓRAX E ABDOME CURA CIRURGICA DE RETRACAO CICATRICIAL DA AXILA DERMOLIPECTOMIA ABDOMINAL NAO ESTETICA PLASTICA ABDOMINAL EXERESE E PLASTICA DE CISTO SACROCOCCIGEO INVERSAO DE MAMILO POR MAMILO PLASTICA MAMARIA FEMININA NAO ESTETICA PLASTICA MAMARIA MASCULINA GINECOMASTIA POR MAMA RECONSTRUCAO DE MAMA TRATAMENTO CIRURGICO ESCARAS DE DECUBITO CORRECAO DE RET AXILAR C AUX DE EXP P EST ) RECONSTRUCAO DE ESCARAS C RET MUICUT OU MUSC CURA CIRURGICA DE RET AXILAR C RET MUSCULARES RECONST MAMARIA C EMP EXP TEC POR ESTAGIO) RECONST MAMARIA C AUX EXP PERMANENTE RETIRADA DA VALVULA APOS COLOC DE EXP PERMANENTE RECONST MAMARIA UNILAT C RET MUSC OU MIOCUT RECONST DA PAREDE TORACICA C RET CUTANEOS

150 RECONST DA PAREDE TORACICA C RET MUSC OU MIOCUT RECONST DA PAREDE ABDOMINAL C RET MUSC MUOCUTANEO RECONSTRUCAO DE PLACA AREOLO MAMILAR EXERESE DE LINFONODO SENTINELA TRAUMA CRÂNIO - MAXILO FACIAL DESCOMPRESSAO DE ORBITA FRATURAS DOS OSSOS NASAIS REDUCAO INCRUENTA E GESSO FRATURA DOS OSSOS NASAIS REDUCAO CIRURGICA E GESSO FRATURA DO MALAR REDUCAO INSTRUMENTAL SEM FIXACAO FRATURA DO MALAR REDUCAO CIRURGICA COM FIXACAO FRATURA DO ARCO ZIGOMATICO REDUCAO INSTRUMENTAL SEM FIXACAO FRATURA DO ARCO ZIGOMATICO REDUCAO CIRURGICA COM FIXACAO FRATURA DE ORBITA REDUCAO CIRURGICA FRATURA DE ORBITA REDUCAO CIRURGICA E ENXERTO OSSEO FRATURA NASO ETMOIDO ORBITARIA UNILATERAL) FRATURA NASO ETMOIDO ORBITARIA BILATERAL) FRATURA DO SEIO FRONTAL REDUCAO E FIXACAO POR ACESSO CORONARIANO FRATURA DO SEIO FRONTAL REDUCAO E FIXACAO POR ACESSO FRONTAL FRATURA SIMPLES DE MANDIBULA DE CONTENCAO E BLOQUEIO INTERMAXILAR FRATURA SIMPLES DE MANDIBULA REDUCAO CIRURGICA COM FIXACAO OSSEA E BLOQUEIO INTERMAXILAR EVENTUAL FRATURA COMINUTIVA DE MANDIBULA REDUCAO CIRURGICA COM FIXACAO OSSEA E BLOQUEIO INTERMAXILAR EVENTUAL FRATURAS COMPLEXAS DE MANDIBULA REDUCAO CIRURGICA COM FIXACAO OSSEA E EVENTUAL BLOQUEIO INTERMAXILAR FRATURAS ALVEOLARES FIXACAO COM APARELHO DE CONTENSAO FRATURA DE MAXILA TIPO LEFORT I E II REDUCAO APLICACAO DE LEVANTAMENTO ZIGOMATICO MAXILAR COM BLOQUEIO INTERMAXILAR EVENTUAL FRATURA DA MAXILA TIPO LEFORT III REDUCAO E APLICACAO DE LEVANTAMENTO CRANIO MAXILAR COM BLOQUEIO INTERMAXILAR EVENTUAL FRATURA LEFORT I FIXACAO CIRURGICA COM SINTESE OSSEA LEVANTAMENTO E BLOQUEIO INTERMAXILAR EVENTUAL FRATURA LEFORT II FIXACAO CIRURGICA COM SINTESE OSSEA LEVANTAMENTO E BLOQUEIO INTERMAXILAR EVENTUAL FRATURA LEFORT III FIXACAO CIRURGICA COM SINTESE OSSEA LEVANTAMENTO CRANEO MAXILAR E BLOQUEIO INTER MAXILAR EVENTUAIS FRATURAS MULTIPLAS DO TERCO MEDIO DA FACE FIXACAO CIRURGICA COM SINTESE OSSEA LEVANTAMENTO CRANEO MAXILAR E BLOQUEIO INTERMAXILAR FRATURAS COMPLEXAS DO TERCO MEDIO DA FACE FIXACAO CIRURGICA COM SINTESE LEVANTAMENTO CRANIO MAXILAR ENXERTO OSSEO E HALO CRANIANO EVENTUAIS RETIRADA DOS MEIOS DE FIXACAO TRATAMENTO CONSERVADOR DE FRATURAS DE OSSOS FACE - CIRURGIA REPARADORA E FUNCIONAL ARTROPLASTIA PARA LUXACAO RECIDIVANTE DA ARTICULACAO TEMPORO MANDIBULAR OSTEOPLASTIA PARA PROGNATISMO MICROGNATISMOE LATEROGNATISMO OSTEOTOMIAS ALVEOLO PALATINAS

151 OSTEOTOMIAS SEGMENTARES DA MAXILA OU MALAR OSTEOTOMIAS TIPO LEFORT I OSTEOTOMIA TIPO LEFORT II OSTEOTOMIA TIPO LEFORT III EXTRA CRANEANA OSTEOTOMIAS CRANEO MAXILARES COMPLEXAS REDUCAO SIMPLES DA LUXACAO DA ARTICULACAO TEMPORO MANDIBULAR COM FIXACAO INTER MAXILAR RECONSTRUCAO PARCIAL DA MANDIBULA COM ENXERTO OSSEO RECONSTRUCAO TOTAL DA MANDIBULA COM PROTESE E OU ENXERTO OSSEO TRATAMENTO CIRURGICO DA ANQUILOSE DA ARTICULACAO TEMPORO MANDIBULAR ATM) TRANSLOCACAO ETMOIDO ORBITARIA PARA TRATAMENTO DE HIPERTELORISMO FACE - SEQÜELA DE TRAUMA OSTEOPLASTIAS DO ETMOIDO ORBITARIAS OSTEOPLASTIAS DA MANDIBULA OSTEOPLASTIA DO MALAR E ARCO ZIGOMATICO OSTEOPLASTIAS DA ORBITA QUEIMADURAS ATENDIMENTO ISOLADO UMA UT ATINGIDA ATENDIMENTO ISOLADO DUAS UT ATINGIDAS ATENDIMENTO ISOLADO TRES UT ATINGIDAS ATENDIMENTO ISOLADO QUATRO UT ATINGIDAS ATENDIMENTO ISOLADO CINCO UT ATINGIDAS ATENDIMENTO ISOLADO SEIS UT ATINGIDAS ATENDIMENTO ISOLADO SETE UT ATINGIDAS ATENDIMENTO ISOLADO OITO OU MAIS UT ATINGIDAS ATENDIMENTO INTEGRAL UMA UT ATINGIDA ATENDIMENTO INTEGRAL DUAS UT ATINGIDAS ATENDIMENTO INTEGRAL TRES UT ATINGIDAS ATENDIMENTO INTEGRAL QUATRO UT ATINGIDAS ATENDIMENTO INTEGRAL CINCO UT ATINGIDAS ATENDIMENTO INTEGRAL SEIS UT ATINGIDAS ATENDIMENTO INTEGRAL SETE UT ATINGIDAS ATENDIMENTO INTEGRAL OITO OU MAIS UT ATINGIDAS ENXERTIA DE PELE UMA UT ATINGIDA ENXERTIA DE PELE DUAS UT ATINGIDAS ENXERTIA DE PELE TRES UT ATINGIDAS ENXERTIA DE PELE QUATRO UT ATINGIDAS ENXERTIA DE PELE CINCO UT ATINGIDAS ENXERTIA DE PELE SEIS UT ATINGIDAS ENXERTIA DE PELE SETE UT ATINGIDAS ENXERTIA DE PELE OITO OU MAIS UT ATINGIDAS ANESTESIA PARA CURATIVOS QUEIMADURAS CURATIVO DE QUEIMADURAS POR U T AMBULATORIO OU INTERNADO) ESCAROTOMIA DESCOMPRESSIVA POR U T CURATIVO DE QUEIMADURAS POR UNIDADE TOPOGRAFICA U T HOSPITALAR CURATIVO ESPECIAL SOB ANESTESIA POR UT CURATIVO DE QUEIMADURAS POR UNIDADE TOPOGRAFICA U T AMBULATORIAL CURATIVO DE QUEIMADURAS POR U T AMBULATORIO OU INTERNADO SOMENTE PARA O HOSP BRASIL CIRURGIA TORÁCICA PULMÃO BIOPSIA DE PULMAO POR ASPIRACAO

152 BIOPSIA DE PULMAO A CEU ABERTO BULECTOMIA UNILATERAL BULECTOMIA BILATERAL COM ESTERNOTOMIA DECORTICACAO PULMONAR FISTULA BRONQUICA COM RE AMPUTACAO DE COTO E BRONCORRAFIA LOBECTOMIA STANDARD" LOBECTOMIA RADICAL ALARGADA COM ESVASIAMENTO DOS GANGLIOS DO MEDIASTINO E PERI HILARES) PNEUMONECTOMIA STANDARD" PNEUMONECTOMIA RADICAL ALARGADA INTRA PERICARDIA COM ESVASIAMENTO GANGLIONAR MEDIASTINO E PERI HILARES) PNEUMONECTOMIA COM RESSECCAO COSTAL PARA DRENAGEM CAVITARIA DE ABSCESSO OU CAVERNA TUBERCULOSA) PNEUMOTORAX POR SESSAO PNEUMOPERITONIO POR SESSAO PNEUMONECTOMIA DE TOTALIZACAO RESSECCAO EM CUNHA RESSECCAO PULMONAR PARCIAL OU TOTAL ASSOCIADA A ANASTOMOSE BRONQUICA RETIRADA DE CORPO ESTRANHO POR PNEUMOTOMIA SEGMENTECTOMIA SUTURA PULMONAR COM PLEURODESE LOBECTOMIA POR MA FORMACAO PULMONAR TRANSPLANTE DE PULMAO POSICIONAMENTO DE AGULHAS RADIATIVAS P TOROCOTOMIA BRAQUITERAPIA} DRENAGEM TUBULAR ABERTA DA CAVIDADE PULMONAR NODULECTOMIA DE PRECISAO NODULO CENTRAL TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA PNEUMONECTOMIA EM MANGA RESSEC ASSOCIADA DA CARINA INTERTRAQUEOBRONQUICA TRANSPLANTE PULMONAR TOTAL UNILATERAL DOADOR TRANSPLANTE PULMONAR BILATERAL DOADOR TRANSPLANTE PULMONAR LOBAR DOADOR COM MORETE CEREBRAL TRANSPLANTE PULMONAR LOBAR DOADOR VIVO TRANSP PULMONAR TOTAL OU LOBAR UNILATERAL SEM CIRC EXTRACORPOREA RECEPTOR TRANSPLANTE PULMONAR TOTAL OU LOBAR COM CIRC EXTRACORPOREA RECEPTOR TRANSPLANTE PULMONAR BILATERAL SEQUENCIAL SEM CIRCULACAO EXTRACORPOREA TRANSPLANTE PULMONAR BILATERAL TRAQUEAL SEQUENCIAL C CIRC EXTRACORPOREA TRANSPLANTE CARDIO BIPULMONAR DOADOR COM MORTE CEREBRAL METASTASECTOMIA PULMONAR UNILATERAL QUALQUER TECNICA) TROMBOENDARTERECTOMIA PULMONAR PNEUMOSTOMIA CAVERNOSTOMIA COM COSTECTOMIA E ESTOMA CUTANEO CAVITARIO PNEUMORRAFIA TRANSPLANTE CARDIOPULMONAR LOBECTOMIA PULMONAR POR VIDEOTORACOSCOPIA DETERMINACAO DOS VOLUMES PULMONARES POR PLETISMOGRAFIA

153 PLEURA BIOPSIA DE PLEURA COM AGULHA DRENAGEM PLEURAL FECHAMENTO DE PLEUROSTOMIA PLEUROTOMIA COM DRENAGEM FECHADA PLEUROSCOPIA E BIOPSIA PLEUROSCOPIA E PLEURODESE PLEUROPNEUMONECTOMIA PLEURECTOMIA TUMOR DE PLEURA RESSECCAO PLEURODESE RETIRADA DE DRENO TUBULAR TORACICO LAVAGEM COM REPLECAO PLEURAL EMPIEMA CRONICO PLEUROSTOMIA REPLECAO DA CAVIDADE PLEURAL COM SOLUCAO DE ANTIBIOTICO P TRATAMENTO DE EMPIEMA RETIRADA DE CORPO ESTRANHO DO ESPACO PLEURAL COAGULECTOMIA PLEURAL PRECOCE ELETROCOAGULACAO DE DOENCA PLEURAL DRENAGEM TRANSPLEURAL DE ABCESSO SUBFRENICO REPLECAO DE CAVIDADE PLEURAL POR MIOPLASTIA PNEUMOTORAX DIAGNOSTICO OU TERAPEUTICO NA INSTALACAO OU P SESSAO PNEUMOTORAX ARTIFICIAL PUNCAO BIOPSIA LIQUIDA PLEURAL TENDA PLEURAL TRAQUÉIA PUNCAO TRANS TRAQUEAL COM ASPIRACAO TRAQUEOSPLASTIA QUALQUER TECNICA) TRAQUEOSTOMIA TUMOR DE TRAQUEIA RESSECCAO COM TRAQUEOPLASTIA TRAQUIOPLASTIA COM ABORDAGEM TORACICA TRAQUEOPLASTIA CERVO TORACICA TRAQUEOPLASTIA SUBGLOTICA TRAQUEOSTOMIA MEDIASTINAL COLOCACAO DE ORTESE MOLDE TUBO DE SILICONE OU METALICO LARINGOTRAQUEALTRAQUEAL TRAQUEOBRONQUICO OU BRONQUICO POR VIA ENDOSCOPICA COLOCACAO DE PROTESE TRAQUEAL LARINGOTRAQUEOPLASTIA PARA CORRECAO DE ESTENOSE SUBGLOTICA TRAQUEOSTOMIA DE CANULA LONGA P MOLDAGEM OU SUPORTE TRAQUEAL TRAQUEOSTOMIA C COLOCACAO DE ORTESE TUBO SILICONIZADO OU METALICO TRAQUEAL TRAQUEOBRONQUICAOU BRONQUICA TRAQUEOSCOPIA P DILATACAO TRAQUEAL CAUTERIZACAO E OU RETIRADA DE GRA NULOMA E OU CORPOS ESTRANHOS POS OPERATORIOS TRAQUEOSCOPIA P VOLATIZACAO A LASER DE ANORMALIDADES PARIETAIS TRAQUEAIS OU TRAQUEOBRONQUICAS DESOBSTRUCAO TRAQUEAL A LASER FECHAMENTO DE FISTULA TRAQUEO CUTANEA CRONICA POS TRAQUEOSTOMIA FISTULA TRAQUEOESOFAGICA ADQUIRIDA TRATAMENTO CIRURGICO VIA CERVICAL FISTULA TRAQUEOESOFAGICA ADQUIRIDA TRATAMENTO CIRURGICO VIA TORACICA

154 CORRECAO DE ESTENOSE TRAQUEAL P CERVICO TORACOTOMIA E LARINGO TRAQUEO HILOPLASTIA RESSECCAO CARINAL BIFURCACAO TRAQUEAL} TRAQUEORRAFIA VIA CERVICAL TRAQUEORRAFIA VIA TORACICA DESOBSTRUCAO DE OCLUSAO TUMORAL TRAQUEAL P INFILTRACAO DE NECROTIZANTES TISSULARES TRATAMENTO CIRURGICO DA ESTENOSE LARINGO TRAQUEAL PLASTIA DE TRAQUEOSTOMIA TROCA DE PROTESE TRAQUEO ESOFAGICA RESSECCAO DE TUMOR TRAQUEAL BRÔNQUIOS BRONCOGRAFIA POR PUNCAO OU ENTUBACAO TRAQUEAL) RETIRADA DE CORPO ESTRANHO P BRONCOTOMIA BRONCOPLASTIA SEM RESSECCAO PULMONAR) RESSECCAO DE TUMOR BRONQUICO SEM RESSECCAO PULMONAR) BRONCORRAFIA S) BLOQUEIO ENDOBRONQUICO ENDOSCOPICO P CONTROLE DE HEMOPTISE BLOQUEIO ENDOBRONQUICO ENDOCOSPICO PRE E POS OPERATORIO P EVITAR BRONCOASPIRACAO COLOCACAO ENDOBRONQUICA DE MOLDE BRONQUICO COLOCACAO DE MOLDE BRONQUICO P TORACOTOMIA BRONCOPLASTIA E OU ARTERIOPLASTIA BRONCOTOMIA E OU BRONCORRAFIA MEDIASTINO BIOPSIA DE TIMO POR MEDIASTINOTOMIA BOCIO INTRA TORACICO RESSECCAO POR VIA TRANS ESTERNAL OU POR CERVICO ESTERNOTOMIA MEDIASTINOTOMIA PARA DRENAGEM MEDIASTINOSCOPIA E BIOPSIA MEDIASTINOTOMIA EXPLORADORA TRANS ESTERNAL MEDIASTINOTOMIA EXPLORADORA PARA ESTERNAL DERIVACAO CAVO ATRIAL POR ESTERNOTOMIA RESSECCAO DE TUMOR DO MEDIASTINO TIMECTOMIA POR VIA TRANS ESTERNAL MEDIASTINOSTOMIA SUPERIOR E INFERIOR PARA INSTILACAO E IRRIGACAO COM DRENAGEM DRENAGEM DO MEDIASTINO VIA TORACOTOMIA MEDIASTINOSTOMIA EXTRA OU TRANSPLEURAL VIA POSTERIOR BIOPSIA DE LINFONODOS PRE ESCALENICOS OU DO CONFLUENTE VENOSO PUNCAO BIOPSIA DE MASSA MEDIASTINAL TIMECTOMIA VIA CERVICAL LIGADURA TERAPEUTICA DE ARTERIAS BRONQUICAS P TORACOTOMIA P CONTROLE DE HEMOPTISE BOCIO INTRATORACICO VIA CERVICAL RETIRADA DE CORPO ESTRANHO DO MEDIASTINO LIGADURA DO CANAL TORACICO P TORACOTOMIA VAGOTOMIA TRONCULAR TERAPEUTICA P TORACOTOMIA LINFADECTOMIA MEDIASTINAL RESSECCAO DE TUMOR DO DIAFRAGMA E RECONSTRUCAO PAREDE TORÁCICA COSTECTOMIA COSTOPLEUROPNEUMONECTOMIA ESTERNECTOMIA COM OU SEM PROTESE DEFEITO DO TORAX CORRECAO CIRURGICA TORACECTOMIA E RECONSTRUCAO COM OU SEM PROTESE)

155 TORACOCENTESE TORACOPLASTIA QUALQUER TECNICA) TORACOSTOMIA EXPLORADORA TORACOSTOMIA COM DRENAGEM ABERTA TORACOSCOPIA TORACOTOMIA BILATERAL TRAUMATISMO TORACICO TORACOTOMIA SIMPLES TRAUMATISMO TORACICO TORACOTOMIA COM INTERVENCAO SOBRE VISCERAS TORACOTOMIA PARA ACESSO A PROCEDIMENTO ORTOPEDICO TORACOSTOMIA COM DRENAGEM FECHADA RESSUTURA DA DEISCENCIA DE ESTERNO APOS ESTERNOTOMIA TORACOSCOPIA OU PLEUROSCOPIA COM MEDIASTINOSCOPIA TRATAMENTO CIRURGICO DE FRATURA DE COSTELA TRATAMENTO CIRURGICO DE INSTABILIDADE DO GRADIL COSTAL FRATURAS MULTIPLAS TRATAMENTO CIRUGICO DE FRATURA DE ESTERNO TRAUMATISMO} PLUMBAGEM EXTRAFASCIAL RETIRADA DE CORPO ESTRANHO DA PAREDE TORACICA A CEU ABERTO TRATAMENTO CIRURGICO DE OSTEOMIELITE DO ESTERNO TRATAMENTO CIRURGICO DE OSTEOMIELITE COSTAL TRATAMENTO RADICAL DA OSTEOCONDRITE DO REBORDO COSTAL TRACAO ESQUELETICA DO GRADIL COSTO ESTERNAL TRAUMATISMO} RESSECCAO DE TUMOR DE PARTES MOLES SEM RECONSTRUCAO P ROTACAO DE RETALHOS COMPLEXOS MAIS SUPERFICIAS RESSECCAO DE TUMOR DE PARTES MOLES ABAIXO DA FASCIA SUPERFICIALIS C RECONSTRUCAO P ROTACAO DE RETALHOS COMPLEXOSMAIS SUPERFICIAIS ESTERNECTOMIA TOTAL RECONSTRUCAO DA PAREDE TORACICA COM OU SEM PROTESE) RECONTRUCAO DA PAREDE TORACICA COM RETALHOS CUTANEOS RECONSTRUCAO DA PAREDE TORACICA COM RETALHOS MUSCULARES OU MIOCUTANEO RECONTRUCAO DA REGIAO ESTERNAL COM RETALHOS MUSCULARES BILATERAIS MOBILIZACAO DE RETALHOS MUSCULARES OU DO OMENTO TORACECTOMIA SEM RECONSTRUCAO PARIETAL) UROLOGIA DIAGNOSE CISTOMETRIA SIMPLES CISTOMETRIA COM CISTOMETRO CISTOSCOPIA E OU URETROSCOPIA CISTOSCOPIA COM PROVA DE FUNCAO CATETERISMO URETERAL UNILATERAL CATETERISMO URETERAL BILATERAL ELECTROMIOGRAFIA ESFINCTER URETRAL PERFIL DE PRESSAO URETRAL PRESSAO INTRA ABDOMINAL UROFLUXOMETRIA URETEROSCOPIA URODINAMICA COMPLETA ESTUDO UROD PRESSAO VES INTRA ABDOM UROFLEX ELET

156 CAVERNOSOMETRIA DINAMICA CISTOMETRIA COM ELETROMIOGRAFIA CISTOMETRIA COM PRESSAO INTRA ABDOMINAL CISTOMETRIA COM PRESSAO INTRA URETRAL DOPPLERMETRIA DOS CORDOES ESPEMATICOS DOPPLERMETRIA PENIANA INJECAO INTRACAVERNOSA DIAGNOSTICA PRESSAO ARTERIAL PENIANA ERECAO FARMACO INDUZIDA SEMIOLOGIA PARA IMPOTENCIA DUPLEX SCAN DE ARTERIAS PENIANAS , ULTRA SOM DE RINS E BEXIGA ULTRA SOM DE RETROPERITONEO GRANDES VASOS E SUPRA RENAIS ULTRA SOM DE PROSTATA VIA ABDOMINAL) ULTRA SOM TRANSRETAL DE PROSTATA ULTRA SOM GENITAL URETEROSCOPIA FLEXIVEL UNILATERAL INJECOES PERIURETRAIS INCLUI URETROCISTOCOPIA POR TRATAMENTO PENIOSCOPIA TERAPIA CATETERISMO VESICAL EVACUADOR CATETERISMO DE CANAIS EJACULADORES CAUTERIZACAO QUIMICA VESICAL DILATACAO URETRAL POR SESSAO) INSTILACAO VESICAL OU URETRAL MASSAGEM PROSTATICA PRIAPISMO TRATAMENTO NAO CIRURGICO RIM E BACINETE ABSCESSO RENAL OU PERI RENAL DRENAGEM BIOPSIA RENAL CIRURGICA BIOPSIA RENAL POR PUNCAO CAPSULECTOMIA CISTOS RENAIS MARSUPIALIZACAO FISTULA PIELOCUTANEA TRATAMENTO CIRURGICO LIGADURA OU SECCAO DE VASOS ABERRANTES LOMBOTOMIA EXPLORADORA NEFRECTOMIA PARCIAL NEFRECTOMIA TOTAL NEFRECTOMIA BILATERAL NEFRECTOMIA EM DOADOR NEFROLITOTOMIA ANATROFICA ALARGADA NEFROLITOTOMIA SIMPLES NEFRORRAFIA TRAUMA) NEFROPEXIA NEFROSTOMIA A CEU ABERTO NEFROSTOMIA POR PUNCAO NEFRO OU PIELOENTEROCISTOSTOMIA NEFROURETERECTOMIA COM RESSECCAO VESICAL PIELOLITOTOMIA PIELOLITOTOMIA COM NEFROLITOTOMIA ANATROFICA PIELOLITOTOMIA COM NEFROLITOTOMIA SIMPLES PIELOSTOMIA PIELOTOMIA EXPLORADORA PIELOPLASTIA REVASCULARIZACAO RENAL SINFISIOTOMIA RIM EM FERRADURA) TRANSPLANTE RENAL RECEPTOR

157 TUMORES RETROPERITONIAIS MALIGNOS INCLUSIVE RENAIS EXERESE TUMOR RENAL BENIGNO EXERESE TRATAMENTO CIRURGICO DA FISTULA PIELOINSTESTINAL ABCESSO PERIRRENAL DRENAGEM PERCUTANEA ABCESSO RENAL DRENAGEM CIRURGICA ABCESSO RENAL DRENAGEM PERCUTANEA ACESSO PERCUTANEO PARA NEFROSCOPIA ANGIOPLASTIA RENAL A CEU ABERTO ANGIOPLASTIA RENAL TRANSLUMINAL CISTO RENAL ESCLOROTERAPIA PERCUTANEA CISTO DE SUPRA RENAL CURA CIRURGICA NEFRECTOMIA PARCIAL EXTRA CORPOREA NEFRECTOMIA RADICAL OU POR TUMOR MALIGNO NEFRECTOMIA ANATROFICA EXTRA CORPOREA NEFROLITOTOMIA TRANS NEFROSCOPICA NEFROLITOTOMIA TRANS URETEROSCOPICAS NEFROLITOTRIPSIA EXTRA P ONDAS CHOQ SESSAO INICIAL NEFROLITOTRIPSIA EXT P ONDAS CHOQ OUTRAS SESSOES) NEFROLITOTRIPSIA TRANS NEFROSCOPIA MECANICA NEFROLITOTRIPSIA TRANS NEFROSCOPIA P ONDAS CHOQUE NEFROLITOTRIPSIA TRANS URETEROSCOPIA PIELOPLASTIA TRANS NEFROSCOPICA PIELOPLASTIA TRANS URETEROSCOPICA SUPRARRENALECTOMIA SUPRARRENALECTOMIA TOTAL AUTO TRANSPLANTE RENAL NEFROLITOTOMIA PERCUTANEA NEFROLITOTRIPSIA EXTRACORPOREA OPERADOR NEFROLITOTRIPSIA EXTRACORPOREA ACOMPANHAMENTO DE 1A SESSAO NEFROLITOTRIPSIA EXTRACORPOREA ACOMPANHAMENTO REAPLICACOES NEFROLITOTRIPSIA PERCUTANEA ENDOPIELOTOMIA PERCUTANEA ADRENALECTOMIA ADRENALECTOMIA LAPAROSCOPICA NEFRECTOMIA LAPAROSCOPICA UNILATERAL NEFRECTOMIA LAPAROSCOPICA BILATERAL LIGADURA LAPAROSCOPICA DE VEIA OVARIANA LIGADURA DE VEIA OVARIANA URETERO URETEROANASTOMOSE NEFROLITOTRIPSIA PERCUTANEA A LASER NEFROPEXIA LAPAROSCOPICA UNILATERAL PIELOPLASTIA LAPAROSCOPICA UNILATERAL PIELOLITOTOMIA LAPAROSCOPICA UNILATERAL NEFROURETERECTOMIA COM RESSECCAO VESICAL LAPAROSCOPICA UNILATERAL NEFRECTOMIA RADICAL LAPAROSCOPICA UNILATERAL NEFRECTOMIA PARCIAL LAPAROSCOPICA UNILATERAL URETER BIOPSIA CIRURGICA BIOPSIA ENDOSCOPICA URETER ESCOVADELA) DESBLOQUEIO ENDOSCOPICO UNILATERAL DESBLOQUEIO ENDOSCOPICO BILATERAL DILATACAO ENDOSCOPICA UNILATERAL DILATACAO ENDOSCOPICA BILATERAL FISTULA URETERO VAGINAL UNILATERAL TRATAMENTO CIRURGICO

158 FISTULA URETERO VAGINAL BILATERAL TRATAMENTO CIRURGICO FISTULA URETEROINTESTINAL TRATAMENTO CIRURGICO FISTULA URETEROCUTANEA TRATAMENTO CIRURGICO MEATOTOMIA ENDOSCOPICA UNILATERAL MEATOTOMIA ENDOSCOPICA BILATERAL RETIRADA ENDOSCOPICA DE CALCULO DE URETER URETEROCELE UNILATERAL RESSECCAO A CEU ABERTO URETEROCELE BILATERAL RESSECCAO A CEU ABERTO URETEROCELE UNILATERAL RESSECCAO ENDOSCOPICA URETEROCELE BILATERAL RESSECCAO ENDOSCOPICA URETEROCISTONEOSTOMIA UNILATERAL URETEROCISTONEOSTOMIA BILATERAL URETERECTOMIA URETEROENTEROPLASTIA URETEROENTEROSTOMIA UNILATERAL URETEROENTEROSTOMIA BILATERAL URETEROENTEROSTOMIA CUTANEA UNILATERAL URETEROENTEROSTOMIA CUTANEA BILATERAL URETEROSTOMIA CUTANEA UNILATERAL URETEROPLASTIA CUTANEA BILATERAL URETEROPLASTIA URETEROLITOTOMIA URETEROENTEROCISTOSTOMIA UNILATERAL URETEROENTEROCISTOSTOMIA BILATERAL URETEROURETEROSTOMIA URETEROURETEROCISTONEOSTOMIA URETEROURETEROSTOMIA CUTANEA URETEROLITOTOMIA TRANSURETEROSCOPICA IMPLANTE DE PROTESE URETERAL CIRURGICO IMPLANTE DE PROTESE URETERAL TRANSCISTOSCOPICA IMPLANTE DE PROTESE URETERAL TRANSNEFROSCOPICA IMPLANTE DE PROTESE URETERAL TRANSURETEROSCOPICA URETEROLISE URETEROLITOTRIPSIA EXTERNA P ONDAS CHOQUES SESSAO INICIAL) URETEROLITOTRIPSIA EXTERNA P ONDAS CHOQUES OUTRAS SESSOES URETEROLITOTRIPSIA TRANSNEFROSCOPICA POR ONDAS DE C URETEROLITOTRIPSIA TRANSURETEROSCOPICA P ONDAS CHOQUE URETERONEOCISTOSTOMIA URETEROTOMIA CIRURGICA URETEROTOMIA TRANSMEFROSCOPICA URETEROSTOMIA TRANSURETEROSCOPICA REIMPLANTE URETERO VESICAL UNILATERAL REIMPLANTE URETERO VESICAL BILATERAL URETEROSIGMOIDOSTOMIA UNILATERAL URETEROSIGMOIDOSTOMIA BILATERAL URETEROILEOSTOMIA CUTANEA UNILATERAL URETEROILEOSTOMIA CUTANEA BILATERAL URETEROILEOCISTOSTOMIA UNILATERAL URETEROILEOCISTOSTOMIA BILATERAL NEOBEXIGA CUTANEO CONTINENTE NEOBEXIGA URETRAL CONTINENTE COLOCACAO CIRURGICA DE DUPLO J COLOCACAO ENDOSCOPICA DE DUPLO J COLOCACAO NEFROSCOPICA DE DUPLO J COLOCACAO URETEROSCOPICA DE DUPLO J URETEROLITOTRIPSIA EXTRACORPOREA OPERADOR

159 URETEROLITOTRIPSIA EXTRACORPOREA ACOMPANHAMENTO 1A SESSAO URETEROLITOTRIPSIA EXTRACORPOREA ACOMPANHAMENTO REAPLICACOES URETERORRENOLITOTRIPSIA URETEROTOMIA INTERNA PERCUTANEA URETEROTOMIA INTERNA URETEROSCOPICA URETEROPLASTIA LAPAROSCOPICA URETEROLISE LAPAROSCOPICA URETEROLITOTOMIA LAPAROSCOPICA URETEROSIGMOIDOPLASTIA URETERORRENOLITOTOMIA URETEROTOMIA INTERNA URETEROSCOPICA UNILATERAL RETIRADA ENDOSCOPICA DE DUPLO J REIMPLANTE URETEROINTESTINAL URETEROURETEROSTOMIA LAPAROSCOPICA UNILATERAL BEXIGA BIOPSIA ENDOSCOPICA BEXIGA BIOPSIA A CEU ABERTO BEXIGA CISTECTOMIA RADICAL COM LINFADENECTOMIA PELVICA CISTECTOMIA PARCIAL CISTECTOMIA TOTAL CISTECTOMIA TOTAL COM DERIVACAO URINARIA CISTECTOMIA RADICAL COM LINFADENECTOMIA PELVICA E DERIVACAO CISTOLITOTOMIA CISTOENTEROPLASTIA CISTOSTOMIA CIRURGICA CISTOSTOMIA POR PUNCAO COM TROCATER CISTORRAFIA TRAUMA) CISTOPLASTIA REDUTORA CORPO ESTRANHO EXTRACAO A CEU ABERTO OU POR ENDOSCOPIA CALCULO EXTRACAO POR ENDOSCOPIA COLO DE DIVERTICULO RESSECCAO OU ELETROCOAGULACAO POR ENDOSCOPIA COLO VESICAL RESSECCAO ENDOSCOPICA COLO VESICAL RESSECCAO A CEU ABERTO DIVERTICULECTOMIA EXTROFIA VESICAL TRATAMENTO CIRURGICO FISTULA VESICOCUTANEA TRATAMENTO CIRURGICO FISTULA VESICO UTERINA TRATAMENTO CIRURGICO FISTULA VESICO VAGINAL TRATAMENTO CIRURGICO FISTULA VESICOENTERICA TRATAMENTO CIRURGICO FISTULA VESICO RETAL TRATAMENTO CIRURGICO INCONTINENCIA URINARIA TRATAMENTO CIRURGICO LITOTRIPSIA NEOBEXIGA RETAL POLIPOS VESICAIS RESSECCAO ENDOSCOPICA PUNCAO E ASPIRACAO VESICAL RETENCAO POR COAGULO ASPIRACAO VESICAL TUMOR VESICAL RESSECCAO A CEU ABERTO TUMOR VESICAL RESSECCAO ENDOSCOPICA BEXIGA PSOICA CISTOLITOTOMIA TRANSCISTOSCOPICA CISTOLITOTRIPSIA EXT P ONDA CHOQUE SESSAO INICIAL) CISTOLITOTRIPSIA EXT P ONDA CHOQUE OUTRAS SESSOES) CISTOLITOTRIPSIA PERCUTANEA MECANICA CISTOLITOTRIPSIA PERCUTANEA POR ONDA DE CHOQUE

160 CISTOLITOTRIPSIA TRANSCISTOSCOPICA MECANICA CISTOLITOTRIPSIA TRANSCISTOSCOPICA P ONDA DE CHOQUE INCONTINENCIA URINARIA TRATAMENTO ENDOSCOPICO POLIPOS VESICAIS RESSECCAO CIRURGICA VESICOSTOMIA CIRURGICA REIMPLANTE URETERO VESICAL BOARI CISTOLITOTRIPSIA EXTRACORPOREA OPERADOR CISTOLITOTRIPSIA EXTRACORPOREA ACOMPANHAMENTO 1A SESSAO CISTOLITOTRIPSIA EXTRACORPOREA ACOMPANHAMENTO REAPLICACOES CISTOLITOTRIPSIA TRANSURETRAL U S E H E C ) CORRECAO LAPAROSCOPICA DE REFLUXO VESICO URETERAL TUMOR VESICAL FOTOCOAGULACAO A LASER INCONTINENCIA URINARIA SUSPENSAO ENDOSCOPICA DE COLO INCONTINENCIA URINARIA SLING VAGINAL OU ABDOMINAL CORPO ESTRANHO EXTRACAO ENDOSCOPICA CORPO ESTRANHO EXTRACAO CIRURGICA RESSECAO DE CISTO OU FISTULA DO URACO CISTECTOMIA PARCIAL LAPAROSCOPICA CISTECTOMIA RADICAL LAPAROSCOPICA INCLUI PROSTATA OU UTERO INCONTINENCIA URINARIA MASCULINA SLING INCONTINENCIA URINARIA MASCULINA ESFINCTER ARTIFICIAL URETRA ABSCESSO PERIURETRAL INCISAO E DRENAGEM BIOPSIA ENDOSCOPICA URETRAL CALCULO URETRAL EXTRACAO ENDOSCOPICA CORPO ESTRANHO EXTRACAO ENDOSCOPICA URETRAL DIVERTICULO URETRAL TRATAMENTO CIRURGICO ELETROCOAGULACAO ENDOSCOPICA ESFINCTEROTOMIA FLEIMAO URINOSO INCISAO E DRENAGEM FISTULA URETRO CUTANEA CORRECAO CIRURGICA FISTULA URETRO VAGINAL CORRECAO CIRURGICA FISTULA URETRORETAL CORRECAO CIRURGICA INCONTINENCIA URINARIA TRATAMENTO CIRURGICO MEATOTOMIA SIMPLES MEATOPLASTIA RETALHO CUTANEO) NEOURETRA PROXIMAL CISTOURETROPLASTIA) RESSECCAO DE CORDA URETRAL RESSECCAO DE CARUNCULA RESSECCAO DE PROLAPSO DE MUCOSA RESSECCAO DE VALVULA URETRA POSTERIOR URETROSTOMIA URETROTOMIA EXTERNA PARA RETIRADA DE CALCULO OU CORPO ESTRANHO URETROTOMIA INTERNA URETROPLASTIA ANTERIOR URETROPLASTIA POSTERIOR TUMOR URETRAL EXCISAO URETROTOMIA INTERNA COM PROTESE ENDOURETRAL CORPO ESTRANHO OU CALCULO EXTRACAO CIRURGICA CORPO ESTRANHO OU CALCULO EXTRACAO CIRURGICA URETRECTOMIA PRÓSTATA E VESÍCULAS SEMINAIS ABSCESSO DE PROSTATA DRENAGEM BIOPSIA DE PROSTATA PROSTATECTOMIA A CEU ABERTO

161 PROSTATA VESICULECTOMIA RADICAL RESSECCAO ENDOSCOPICA DA PROSTATA HIPERTROFIA PROSTATICA IMPLANTE DE PROTESE HIPERTROFIA PROSTATICA TRAT P DILATACAO HEMORRAGIA DA LOJA PROSTATICA HEMORRAGIA DA LOJA PROST HEMOSTASIA ENDOSCOPICA ABLACAO PROSTATICA A LASER ELETROVAPORIZACAO DE PROSTATA BIOPSIA PROSTATICA MAIS DE 8 FRAGMENTOS ACOMPANHAMENTO CLINICO TERMOTERAPIA OU HIPERTERMOTERAPIA PROSTATA BOLSA ESCROTAL BIOPSIA DE BOLSA ESCROTAL DRENAGEM DE ABSCESSO BOLSA ESCROTAL EXERESE DE CISTO BOLSA ESCROTAL PLASTICA BOLSA ESCROTAL RESSECCAO PARCIAL BOLSA ESCROTAL TESTÍCULOS BIOPSIA UNILATERAL DE TESTICULO BIOPSIA BILATERAL DE TESTICULO HIDROCELE UNILATERAL CORRECAO CIRURGICA HIDROCELE BILATERAL CORRECAO CIRURGICA IMPLANTE DE PROTESE BILATERAL ORQUIECTOMIA UNILATERAL ORQUIECTOMIA BILATERAL ORQUIDOPEXIA UNILATERAL ORQUIDOPEXIA BILATERAL PUNCAO DA VAGINA PUNCAO DE TUNICA VAGINAL REPARACAO PLASTICA PLASTICA POR TRAUMA) TORCAO DO TESTICULO CURA CIRURGICA VARICOCELE UNILATERAL CORRECAO CIRURGICA VARICOCELE BILATERAL CORRECAO CIRURGICA VARICOCELECTOMIA LAPAROSCOPICA UNILATERAL VARICOCELECTOMIA LAPAROSCOPICA BILATERAL ORQUIECTOMIA LAPAROSCOPICA BILATERAL LIGADURA LAPAROSCOPICA DE VASOS ESPERMATICOS UNILATERAL LIGADURA LAPAROSCOPICA DE VASOS ESPERMATICOS BILATERAL LAPAROSCOPIA EM AUSENCIA TESTICULAR EPIDÍDIMO BIOPSIA DE EPIDIDIMO DRENAGEM DE ABSCESSO EPIDIDIMO EPIDIDIMECTOMIA UNILATERAL EPIDIDIMECTOMIA BILATERAL EXERESE DE CISTO UNILATERAL EXERESE DE CISTO BILATERAL EPIDIDIMOVASOPLASTIA UNILATERAL EPIDIDIMOVASOPLASTIA BILATERAL EPIDIDIMOVASOPLASTIA UNILATERAL MICROCIRURGICA EPIDIDIMOVASOPLASTIA BILATERAL MICROCIRURGICA CORDÃO ESPERMÁTICO BIOPSIA UNILATERAL CORDAO ESPERMATICO BIOPSIA BILATERAL CORDAO ESPERMATICO ESPERMATOCELECTOMIA UNILATERAL ESPERMATOCELECTOMIA BILATERAL EXPLORACAO CIRURGICA DO DEFERENTE UNILATERAL EXPLORACAO CIRURGICA DO DEFERENTE BILATERAL PUNCAO EXPLORADORA DO DEFERENTE UNILATERAL

162 PUNCAO EXPLORADORA DO DEFERENTE BILATERAL VASOSTOMIA VASECTOMIA UNILATERAL VASECTOMIA BILATERAL VASO VASOSTOMIA UNILATERAL VASO VASOSTOMIA BILATERAL VASO VASOSTOMIA C MICROSCOPIA VASO VASOSTOMIA MICROCIRURGICA BILATERAL PÊNIS AMPUTACAO PARCIAL AMPUTACAO TOTAL BIOPSIA DE PENIS DOENCA DE PEYRONE TRATAMENTO CIRURGICO EPISPADIA EPISPADIA COM INCONTINENCIA EMASCULACAO ELETROCOAGULACAO DE LESOES CUTANEAS FRATURA DO PENIS TRATAMENTO CIRURGICO HISPOSPADIA 1 O TEMPO ) HISPOSPADIA 1 O TEMPO ) HIPOSPADIA 2 O TEMPO ) HIPOSPADIA 2 O TEMPO ) HISPOSPADIA EM UM SO TEMPO TEMPO UNICO) HISPOSPADIA EM UM SO TEMPO TEMPO UNICO) INCISAO DO PREPUCIO IMPLANTE DE PROTESE PLASTICA DO FREIO BALAMOPREPUCIAL POSTECTOMIA PRIAPISMO TRATAMENTO CIRURGICO PLASTICA DE CORPO CAVERNOSO PLASTICA RETALHO CUTANEO A DISTANCIA REVASCULARIZACAO PENIANA PARAFIMOSE REDUCAO MANUAL OU CIRURGICA LINFÁTICOS LINFADENECTOMIA INGUINAL OU ILIACA LINFADENECTOMIA RETROPERITONEAL

163 LINFADENECTOMIA PELVICA LINFADENECTOMIA PELVICA LAPAROSCOPICA LINFADENECTOMIA RETROPERITONEAL LAPAROSCOPICA MARSUPIALIZACAO DE LINFOCELE CIRURGICA MARSUPIALIZACAO DE LINFOCELE LAPAROSCOPICA LITOTRIPSIA ULTRASSÔNICA LITOTRIPSIA ULTRASSONICA RIM E BACINETE LITOTRIPSIA ULTRASSONICA URETER LITOTRIPSIA ULTRASSONICA BEXIGA CISTOLITOTRIPSIA A LASER DIÁRIAS CONVENCIONAIS DIARIA DIARIA DE APARTAMENTO LUXO DIARIA DE APARTAMENTO STANDARD DIARIA DE APARTAMENTO COM ALOJAMENTO CONJUNTO TAXA DE PERMANENCIA EXTRA P HORA DIARIA DE BERCARIO NORMAL DIARIA DE BERCARIO PATOLOGICO BECARIO PARA PREMATURO TAXA DE PERMANENCIA EXTRA DIARIA DE ENFERMARIA QUARTO COLETIVO COM 2 A 3 LEITOS ENFERMARIA COM QUATRO LEITOS OU MAIS C OU S BANHEIRO PRIVATIVO ENFERMARIA C ALOJAMENTO CONJUNTO ENFERMARIA PEDIATRICA TAXA DE PERMANENCIA EXTRA P HORA DIARIA DE HOSPITAL DIA DAY CLINIC DIARIA EM ENFERMARIA DIARIA DE ISOLAMENTO QUARTO PRIVATIVO APOSENTO S BANHEIRO PRIVATIVO QUARTO COLETIVO DOIS LEITOS C OU SEM BANHEIRO PRIVATIVO QUARTO COM ALOJAMENTO CONJUNTO TAXA DE PERMANENCIA EXTRA P HORA DIARIA DE UTI ADULTO DIARIA EM U T I INFANTIL DIARIA DE U T I NEO NATAL SEMI INTENSIVA HOSPITAL DIA EM PSIQUIATRIA DIARIA DIARIA DE PSIQUIATRIA CO PARTICIPACAO A PARTIR DO 31O DIA ACOMPANHANTE PERNOITE C CAFE DA MANHA) TAXAS DE SALA (CENTRO CIRURGICO / OBSTÉTRICO) TAXA DE SALA CIRURGICA PORTE 0 PEQUENA) TAXA DE SALA CIRURGICA PORTE 1 PEQUENA) TAXA DE SALA CIRURGICA PORTE 2 MEDIA) TAXA DE SALA CIRURGICA PORTE 3 MEDIA) TAXA DE SALA CIRURGICA PORTE 4 GRANDE) TAXA DE SALA CIRURGICA PORTE 5 GRANDE) TAXA DE SALA CIRURGICA PORTE 6 ESPECIAL TAXA DE SALA CIRURGICA PORTE 7 ESPECIAL) TAXA DE SALA DE RECUPERACAO POS ANESTESIA GERAL TAXAS DE SALA AMBULATORIAL (FORA DO CENTRO CIRURGICO) TAXA DE SALA DE HEMODINAMICA TAXA DE SALA DE PROCEDIMENTOS ENDOSCOPICOS TAXA DE SALA DE GESSO TAXA DE SALA DE HEMODIALISE INCLUE USO DO EQUIPAMENTO ) TAXA DE SALA DE OBSERVACAO EM PRONTO SOCORRO PS E AMBULATORIOATE 6HS TAXA DE SALA DE PEQUENA CIRURGIA AMBULATORIAL

164 TAXA DE SALA DE QUIMIOTERAPIA TAXAS DE SERVIÇOS TAXA DE APLICACAO DE INJECAO PACIENTE EXTERNO TAXA DE ASPIRACAO POR DIA TAXA DE RESPIRACAO TRAQUEAL PAC ENTUBADO EXETO UTI TAXA DE ASSISTENCIA RESPIRATORIA P HORA EXETO UTI) TAXA DE BIOIMPEDANCIA DE DEBITO CARDIACO TAXA DE CATETERISMO UMBILICAL SO AMBULATORIO) TAXA DE CATETERISMO VESICAL SO AMBULATORIO TAXA DE CONTROLE DE PA SO AMBULATORIO) TAXA DE CURATIVO ESPECIAL SO AMBULATORIO TAXA DE CURATIVO GRANDE TAXA DE CURATIVO MEDIO TAXA DE CURATIVO PEQUENO TAXA DE CURATIVO OFTALMOLOGICO SO AMBULATORIO) TAXA DE CURATIVO UMBILICAL SO AMBULATORIO) TAXA DE FOTOTERAPIA POR DIA TAXA DE ESTERELIZACAO DE INSTRUMENTAL CIRURGICO TAXA DE INSTALACAO DE EQUIPO SORO POR DIA TAXA DE LAVAGEM INTESTINAL TAXA DE LAVAGEM GASTRICA TAXA DE LAVAGEM VESICAL TAXA DE RETIRADA DE GESSO TAXA DE SONDAGEM GASTRICA TAXA DE SONDAGEM RETAL TAXA DE SONDAGEM VESICAL TAXA DE SONDAGEM INTESTINAL SO AMBULATORIO) TAXA DE SONDAGEM NASOGASTRICA SO AMBULATORIO) TAXA DE PREPARO DE ALIMENTACAO ENTERAL TAXADE PREPARO DE ALIMENTACAO PARENTERAL TAXA DE TRACAO ESQUELETICA TRANSCUTANEA TAXA DE TRAQUEOSTOMIA TROCA E LIMPEZA DE CANULA) TAXA DE TRICOTOMIA SO AMBULATORIO) TAXAS DE USO DE EQUIPAMENTOS TAXA DE ALONGADOR APARELHO DE TRACAO POR DIA TAXA DE ARTROSCOPIO TAXA DE BERCO AQUECIDO POR USO TAXA DE BISTURI ELETRICO BIPOLAR POR USO TAXA DE BOMBA DE INFUSAO POR DIA TAXA DE COLCHAO DE AGUA OU AR POR USO) TAXA DE COLCHAO TERMICO POR USO TAXA DE COLCHAO CASCA DE OVO POR USO) TAXA DE DEFIBRILADOR FORA DE UTI CENTRO CIRURGICO TAXA DE FACOEMULSIFICADOR TAXA DE VIDEO P SESSAO TAXA DE ASPIRADOR P HORA EXETO UTI TAXA DE ASPIRADOR A VACUO BOMBA DESUCCAO CONTINUA EXETO UTI) TAXA DE INCUBADORA DE TRANSPORTE POR DIA EXCETO UTI NEONATAL TAXA DE INCUBADORA DE TRANSPORTE POR HORA TAXA INTENSIFICADOR DE IMAGEM TAXA DE BRONCOSCOPIO P USO) TAXA DE CAPINOGRAFO P HORA EXETO CENTRO CIRURGICO) TAXA DE CARDIOVERSAO DESFIBRILADOR P USO EXETO UTI) TAXA DE COLONOSCOPIO P USO) TAXA DE CRANEOTOMO P USO)

165 TAXA DE ENDOSCOPIO P USO) TAXA DE GARROTE PNEUMATICO P USO) TAXA DE CISTOSCOPIO TAXA DE HISTEROSCOPIO CIRURGICO P USO) TAXA DE HISTEROSCOPIO DIAGNOSTICO P USO) TAXA DE INTENSIFICADOR DE IMAGEM TAXA DE LASER P SESSAO) TAXA DE LITOTRIPSIA EXTRA CORPOREA TAXA DE MARCA PASSO EXTERNO TRANSITORIO POR DIA TAXA DE MEDIATINOSCOPIO TAXA DE MICROSCOPIO CIRURGICO POR USO TAXA DE MICROSCOPIO OFTALMOLOGICO TAXA DE MONITOR CARDIACO FORA DE UTI CENTRO CIRURGICO TAXA DE MONITOR DE DEBITO CARDIACO P DIA) TAXA DE MONITOR DEBITO CARDIACO TAXA DE MONITOR DE PA NAO INVASIVO P DIA EXETO UTI E C C TAXA DE MONITOR DE PRESSAO ARTERIAL INTRA LUMINAL P DIA) TAXA DE MICROSCOPIO OFTALMOLOGICO P USO) TAXA DE MONITOR DE PULSO EXCETO UTI) TAXA DE MONITOR FETAL P USO) TAXA DE MONITOR INTRA CRANIANO P DIA) TAXA DE QUADRO BALCANICO P DIA) TAXA DE RETINOGRAFO P USO) TAXA DE OXIMETRO FORA DE UTI POR USO TAXA DE VIDEO DIAGNOSTICO) TAXA DE PERFURADOR ELETRICO TAXA DE RESPIRADOR DE PRESSAO POR HORA TAXA DE RESPIRADOR DE VOLUME POR HORA TAXA DE BPAP P HORA EXCETO UTI E CENTRO CIRURGICO TESTE DE CPAP P HORA) TAXA DE TENDA DE OXIGENIO NEBULIZACAO POR HORA) TAXA DE INALADOR INALACAO SEM OXIGENIO P HORA) TAXA DE NEBULIZACAO AQUECIDA P DIA) GASOTERAPIA AR COMPRIMIDO POR HORA TAXA DE DIOXIDO DE CARBONO P HORA) TAXA DE GAS CARBONICO P HORA) INALACAO O2 INCLUSO POR SESSAO OXIGENIO POR HORA TAXA DE NITROGENIO P HORA) OXIGENIO RESPIRADORES POR HORA PROTOXIDO DE AZOTO POR HORA TAXA DE OXIDO NITRICO P HORA TAXA DE OXIDO NITROSO P HORA) TAXA DE NEURONAVEGADOR TAXA DE PROTOXIDO DE NITROGENIO P HORA) REMOÇÃO TAXA PARA REMOCAO AMBULANCIA COMUM TAXA PARA REMOCAO AMBULANCIA DE UTI TAXA POR KM RODADO EM QUALQUER AMBULANCIA TAXA DE REMOCAO HORA PARADA TAXA DE ACOMPANHAMENTO MEDICO DURANTE A REMOCAO TRANSPORTE EXTRA HOSPITALAR TERRESTRE DE PACIENTES GRAVES 1A HORA A PARTIR DO DESLOCAMENTO DO MEDICO ACOMPANHAMENTO MEDICO TRANSPORTE EXTRA HOSPITALAR TERRESTRE DE PACIENTES GRAVES POR HORA ADICIONAL ATE O RETORNO DO MEDICO A BASE ACOMPANHAMENTO MEDICO

INSTRUÇÕES GERAIS DA TABELA DE CÓDIGOS E PROCEDIMENTOS

INSTRUÇÕES GERAIS DA TABELA DE CÓDIGOS E PROCEDIMENTOS INTRODUÇÃO ORIENTAÇÕES GERAIS PARA IMPLANTAÇÃO 1. VALORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS, CONSULTAS E SERVIÇOS AUXILIARES DIAGNÓSTICOS E TERAPÊUTICOS. Para honorários de procedimentos pagos à pessoa física,

Leia mais

Tabela SulAmérica Saúde

Tabela SulAmérica Saúde Tabela SulAmérica Saúde Índice 1. Instruções Gerais... 4 1.1 Atendimento de Urgência e Emergência... 4 1.2 Normas Gerais... 4 1.3 Valoração dos Atos Cirúrgicos... 4 1.4 Auxiliares de Cirurgia... 5 1.5

Leia mais

Tabela TUSS Eletros-Saúde INSTRUÇÕES GERAIS 1. CLASSIFICAÇÃO HIERARQUIZADA DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS

Tabela TUSS Eletros-Saúde INSTRUÇÕES GERAIS 1. CLASSIFICAÇÃO HIERARQUIZADA DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS Tabela TUSS Eletros-Saúde INSTRUÇÕES GERAIS 1. CLASSIFICAÇÃO HIERARQUIZADA DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS 1.1 A presente Classificação de Procedimentos foi elaborada com base em critérios técnicos e tem como

Leia mais

Tabela de Reembolso SulAmérica Saúde TRSS

Tabela de Reembolso SulAmérica Saúde TRSS Tabela de Reembolso SulAmérica Saúde TRSS Jan/14 1 Índice 1. Instruções Gerais... 4 1.1 Atendimento de Urgência e Emergência... 4 1.2 Normas Gerais... 4 1.3 Valoração dos Atos Cirúrgicos... 4 1.4 Auxiliares

Leia mais

TABELA DE HONORÁRIOS MÉDICOS

TABELA DE HONORÁRIOS MÉDICOS Instruções Gerais: TABELA DE HONORÁRIOS MÉDICOS 01. A presente Tabela de Honorários Médicos foi elaborada com base em critérios uniformes para todas as especialidades e tem como finalidade estabelecer

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS DO ROL DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS UNIMED Versão 2014.03 Vigência: 01/06/2014

INSTRUÇÕES GERAIS DO ROL DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS UNIMED Versão 2014.03 Vigência: 01/06/2014 INSTRUÇÕES GERAIS DO ROL DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS UNIMED Versão 2014.03 Vigência: 01/06/2014 1. NORMAS GERAIS PARA VALORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS, CONSULTAS E SERVIÇOS AUXILIARES DIAGNÓSTICOS E TERAPÊUTICOS.

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DE SANTO ANDRÉ

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DE SANTO ANDRÉ ANEXO I EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO N 008/2014 PARA CREDENCIAMENTO DE HOSPITAIS E CLÍNICAS HABILITADOS PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ALTA COMPLEXIDADE, ASSIM COMPREENDIDOS OS CENTROS DE INFUSÃO DE IMUNOBIOLÓGICOS;

Leia mais

Tabela SulAmérica Saúde

Tabela SulAmérica Saúde Tabela SulAmérica Saúde Jul/2011 Índice 1. Instruções Gerais... 4 1.1 Atendimento de Urgência e Emergência... 4 1.2 Normas Gerais... 4 1.3 Valoração dos Atos Cirúrgicos... 4 1.4 Auxiliares de Cirurgia...

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS 1. CLASSIFICAÇÃO HIERARQUIZADA DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS

INSTRUÇÕES GERAIS 1. CLASSIFICAÇÃO HIERARQUIZADA DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS INSTRUÇÕES GERAIS 1. CLASSIFICAÇÃO HIERARQUIZADA DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS 1.1 A presente Classificação de Procedimentos foi elaborada com base em critérios técnicos e tem como finalidade hierarquizar os

Leia mais

10101004 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10102000 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - VISITAS 10103007 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS -

10101004 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10102000 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - VISITAS 10103007 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - Código SUGRUPO 10101004 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - CONSULTA 10102000 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - VISITAS 10103007 PROCEDIMENTOS GERAIS - CONSULTAS - RECÉM-NASCIDO 10104003 PROCEDIMENTOS

Leia mais

TABELA DE PREÇOS SISTEMA PACOTE NIPOMED. Diária de Enfermaria... R$ 430,00 Diária de Apartamento... R$ 580,00 Diária de UTI... R$ 1.

TABELA DE PREÇOS SISTEMA PACOTE NIPOMED. Diária de Enfermaria... R$ 430,00 Diária de Apartamento... R$ 580,00 Diária de UTI... R$ 1. ATUALIZADO EM 2011 TABELA DE PREÇOS SISTEMA PACOTE NIPOMED CONSULTA NIPOMED 52,00 CONSULTA PART - 150.00 Pacotes de Diárias Clínicas: Diária de Enfermaria... R$ 430,00 Diária de Apartamento... R$ 580,00

Leia mais

CENTRO DIAGNÓSTICO AFONSO PENA

CENTRO DIAGNÓSTICO AFONSO PENA LIS CENTRO DIAGNÓSTICO AFONSO PENA CONSULTAS (HORÁRIO COMERCIAL): R$ 50,00 CONSULTAS À NOITE, FERIADO E FINAL DE SEMANA: R$ 70,00 1.1 Enfermaria 1.2 Apartamento Privativo Padrão 1.3 Apartamento Privativo

Leia mais

ENFERMAGEM HOSPITALAR Manual de Normas, Rotinas e Procedimentos Sumário ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM

ENFERMAGEM HOSPITALAR Manual de Normas, Rotinas e Procedimentos Sumário ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM HOSPITALAR Sumário ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM Chefia do Serviço de Enfermagem Supervisor de Enfermagem Enfermeiro Encarregado de Unidade/Setor Enfermeiros em Unidade de Terapia Intensiva

Leia mais

Secretaria de Gestão do STF-Med INSTRUÇÕES SOBRE TAXAS E DIÁRIAS DA TABELA PRÓPRIA PARA CONVÊNIOS E CREDENCIAMENTOS DO STF-MED

Secretaria de Gestão do STF-Med INSTRUÇÕES SOBRE TAXAS E DIÁRIAS DA TABELA PRÓPRIA PARA CONVÊNIOS E CREDENCIAMENTOS DO STF-MED Secretaria de Gestão do STF-Med INSTRUÇÕES SOBRE TAXAS E DIÁRIAS DA TABELA PRÓPRIA PARA CONVÊNIOS E CREDENCIAMENTOS DO STF-MED I. DO ATENDIMENTO O atendimento é o ato de acolhimento do paciente, seguido

Leia mais

ABRANGÊNCIA DO PLANO EMPRESARIAL HOSPITALAR COM/SEM OBSTETRÍCIA:

ABRANGÊNCIA DO PLANO EMPRESARIAL HOSPITALAR COM/SEM OBSTETRÍCIA: C o b e r t u r a C o n t r a t u a l ABRANGÊNCIA DO PLANO EMPRESARIAL HOSPITALAR COM/SEM OBSTETRÍCIA: -ATENDIMENTO 24 horas; I - AS CONSULTAS DE URGÊNCIA serão realizadas com médico plantonista no HOSPITAL

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS DO ROL DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS UNIMED - 2012.02

INSTRUÇÕES GERAIS DO ROL DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS UNIMED - 2012.02 0 INSTRUÇÕES GERAIS DO ROL DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS UNIMED - 2012.02 1. NORMAS GERAIS PARA VALORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS, CONSULTAS E SERVIÇOS AUXILIARES DIAGNÓSTICOS E TERAPÊUTICOS. 1.1 Os portes

Leia mais

I SEMINÁRIO DE TENDÊNCIAS & RISCOS DA SAÚDE NO BRASIL. O Impacto da TUSS PORTO ALEGRE 19-04-2013. Dr. João de Lucena Gonçalves CNS

I SEMINÁRIO DE TENDÊNCIAS & RISCOS DA SAÚDE NO BRASIL. O Impacto da TUSS PORTO ALEGRE 19-04-2013. Dr. João de Lucena Gonçalves CNS I SEMINÁRIO DE TENDÊNCIAS & RISCOS DA SAÚDE NO BRASIL O Impacto da TUSS PORTO ALEGRE 19-04-2013 Dr. João de Lucena Gonçalves CNS ANS - DIDES COPISS GRUPOS DE TRABALHO CONTEÚDO E ESTRUTURA COMUNICAÇÃO

Leia mais

ROL DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS

ROL DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS l ROL DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS INTRODUÇÃO O Rol de Procedimentos Médicos 2014 da Unimed Sul Capixaba, em vigor desde 02/01/2014, lista os procedimentos, exames e tratamentos com cobertura obrigatória para

Leia mais

PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM. Santa Maria, 06 de Junho de 2013.

PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM. Santa Maria, 06 de Junho de 2013. PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM Santa Maria, 06 de Junho de 2013. INTRODUÇÃO Trata-se de uma proposta de Plano de Saúde no sistema de pré-pagamento para atender os associados da ASSUFSM de Santa Maria/RS,

Leia mais

O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, considerando:

O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, considerando: PORTARIA Nº 3.432/MS/GM, DE 12 DE AGOSTO DE 1998 O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, considerando: a importância na assistência das unidades que realizam tratamento intensivo

Leia mais

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS JANEIRO./2015.02 Proced com finalidade diagnóstica 8.946.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS JANEIRO./2015.02 Proced com finalidade diagnóstica 8.946.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS.02 Proced com finalidade diagnóstica 8.946.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia 33.02.01.01 biópsia do colo uterino 0.02.01.01 biópsia de fígado por punção

Leia mais

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS SETEMBRO./2014.02 Proced com finalidade diagnóstica 16.443.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS SETEMBRO./2014.02 Proced com finalidade diagnóstica 16.443.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS SETEMBRO./2014.02 Proced com finalidade diagnóstica 16.443.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia 66.02.01.01 biópsia do colo uterino 4.02.01.01 Biópsia de

Leia mais

Módulo Ambulatorial+Hospitalar +Obstetrícia PREZADO ASSOCIADO

Módulo Ambulatorial+Hospitalar +Obstetrícia PREZADO ASSOCIADO Tabela Comercial UNIFAMÍLIA EMPRESARIAL POR ADESÃO COPARTICIPATIVO 50% Módulo Ambulatorial+Hospitalar +Obstetrícia Cobertura de consultas médicas de pré-natal, exames complementares bem como atendimentos

Leia mais

INSTRUÇÕES DA TABELA DE SERVIÇOS HOSPITALARES

INSTRUÇÕES DA TABELA DE SERVIÇOS HOSPITALARES INSTRUÇÕES DA TABELA DE SERVIÇOS HOSPITALARES 1. DO ATENDIMENTO: 1.1. O atendimento é o ato de acolhimento do paciente, seguido da prestação de serviços médico-hospitalares, e será efetuado mediante apresentação

Leia mais

ORIENTAÇÕES DA AUDITORIA 2013. 1. Consulta médica:

ORIENTAÇÕES DA AUDITORIA 2013. 1. Consulta médica: ORIENTAÇÕES DA AUDITORIA 2013 1. Consulta médica: Atendimento prestado pelo médico credenciado ao usuário em consultório particular, domicilio ou nas instituições hospitalares em dias e horários pré-estabelecidos

Leia mais

RESOLUÇÃO CNRM N.º 07, 05 de setembro de 2006 (*)

RESOLUÇÃO CNRM N.º 07, 05 de setembro de 2006 (*) RESOLUÇÃO CNRM N.º 07, 05 de setembro de 2006 (*) Dispõe sobre a duração do programa de Residência Médica de Cancerologia/Cirúrgica e seu conteúdo programático O Presidente da Comissão Nacional de Residência

Leia mais

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS FEVEREIRO./2015.02 Proced com finalidade diagnóstica 10.814.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS FEVEREIRO./2015.02 Proced com finalidade diagnóstica 10.814.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS.02 Proced com finalidade diagnóstica 10.814.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia 43.02.01.01 biópsia do colo uterino 1.02.01.01 biópsia de fígado por punção

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DEPARTAMENTO DE SISTEMAS E REDES ASSISTENCIAIS ANEXO I

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DEPARTAMENTO DE SISTEMAS E REDES ASSISTENCIAIS ANEXO I MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DEPARTAMENTO DE SISTEMAS E REDES ASSISTENCIAIS ANEXO I DE ACORDO COM O ESTABELECIDO PELA PORTARIA Nº 3432 /GM/MS, DE 12 DE AGOSTO DE 1998, REFERENTE

Leia mais

Taxas e Diárias. Nos casos de utilização do Centro cirúrgico por pacientes externos será igualmente cobrada a Taxa de Admissão e Registro.

Taxas e Diárias. Nos casos de utilização do Centro cirúrgico por pacientes externos será igualmente cobrada a Taxa de Admissão e Registro. Instruções Gerais Taxas e Diárias A Tabela de Taxas e Diárias do DF é normatizada pelo SBH Sindicato Brasiliense de Hospitais do DF, dirigida aos convênios que tem vinculo com a rede Hospitalar/DF filiados

Leia mais

Tabela SulAmérica Saúde

Tabela SulAmérica Saúde Tabela SulAmérica Saúde Jan/14 Índice 1. Instruções Gerais... 2 1.1 Atendimento de Urgência e Emergência... 2 1.2 Normas Gerais... 2 1.3 Valoração dos Atos Cirúrgicos... 3 1.4 Auxiliares de Cirurgia...

Leia mais

OBJETIVOS GERAIS OBJETIVOS ESPECÍFICOS

OBJETIVOS GERAIS OBJETIVOS ESPECÍFICOS OBJETIVOS GERAIS O Programa de Residência Médica opcional de Videolaparoscopia em Cirurgia do Aparelho Digestivo (PRMCAD) representa modalidade de ensino de Pós Graduação visando ao aperfeiçoamento ético,

Leia mais

1. CADASTRO 2. AGENDAMENTOS:

1. CADASTRO 2. AGENDAMENTOS: 1. CADASTRO Para atuar no Hospital São Luiz, todo médico tem de estar regularmente cadastrado. No momento da efetivação, o médico deve ser apresentado por um membro do corpo clínico, munido da seguinte

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 2.918, DE 9 DE JUNHO DE 1998.

MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 2.918, DE 9 DE JUNHO DE 1998. MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 2.918, DE 9 DE JUNHO DE 1998. O Ministro de Estado da Saúde no uso de suas atribuições, considerando: - a importância na assistência das unidades que

Leia mais

ADITIVO DE REDUÇÃO MÁXIMA DE CARÊNCIA E DOS PRAZOS PARA INÍCIO DA COBERTURA DE DOENÇAS PREEXISTENTES - CONTRATOS - PESSOA FÍSICA

ADITIVO DE REDUÇÃO MÁXIMA DE CARÊNCIA E DOS PRAZOS PARA INÍCIO DA COBERTURA DE DOENÇAS PREEXISTENTES - CONTRATOS - PESSOA FÍSICA FOLHA 1/5 DO OBJETO Este aditivo tem por finalidade alterar a redução dos prazos de carência e dos prazos para início das coberturas e eventos cirúrgicos, leitos de alta tecnologia e procedimentos de alta

Leia mais

CBHPM 4ªEDIÇÃO Dr. Amilcar Martins Giron

CBHPM 4ªEDIÇÃO Dr. Amilcar Martins Giron A Associação Médica Brasileira em conjunto com as Sociedades de Especialidade, o Conselho Federal de Medicina e a Federação Nacional dos Médicos apresentam a 4ª edição da Classificação Brasileira Hierarquizada

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 1/2014-EBSERH/HUSM-UFSM ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 1/2014-EBSERH/HUSM-UFSM ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 1/2014-EBSERH/HUSM-UFSM ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 801 Médico Alergia

Leia mais

COBERTURAS E CARÊNCIAS:

COBERTURAS E CARÊNCIAS: PLANO REGIONAL E LOCAL UNIVERSITARIO PESSOA FÍSICA Lei 9656/98 ANS Beneficiários que residem em Guaratinguetá, Aparecida, Cunha ou Potim Definições: Unimed: Cooperativa de Trabalho Médico, regida pela

Leia mais

Mapeamento de Diárias para Codificação TUSS Diárias

Mapeamento de Diárias para Codificação TUSS Diárias Mapeamento de Diárias para Codificação TUSS Diárias Codigo Nome Cod TUSS Descr 80011063 DIÁRIA DAY CLINIC APARTAMENTO 60000775 DIÁRIA DE HOSPITAL DIA APARTAMENTO 80014003 DIÁRIA DAY CLINIC ENFERMARIA (

Leia mais

INSTRUÇÕES DA TABELA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR

INSTRUÇÕES DA TABELA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR INSTRUÇÕES DA TABELA DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR 1. DA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR: 1.1. A assistência domiciliar caracteriza-se pela prestação de serviços médicos e terapias adjuvantes na residência do paciente

Leia mais

Tabela de Honorários RESOLUÇÃO COFEN-301/2005

Tabela de Honorários RESOLUÇÃO COFEN-301/2005 Tabela de Honorários RESOLUÇÃO COFEN-301/2005 Atividades Administrativas 1. Consultoria I 2. Assessoria I 3. Auditoria I 4. Planejamento I 5. Supervisão I Livre negociação entre as partes a partir de 72,31

Leia mais

Portaria 024/2011. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor em 1º de agosto de 2011.

Portaria 024/2011. Art. 2º Esta Portaria entra em vigor em 1º de agosto de 2011. Portaria 024/2011 Estabelece protocolos operacionais para a atividade de Regulação e Auditoria no âmbito do IPSEMG. A Presidente do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais, no

Leia mais

PRINCIPAIS CÓDIGOS TUSS UTILIZADOS PELA CASSEB (EXTRAIDOS DOS MANUAIS TISS 3.02 DA ANS) CÓDIGO TUSS DESCRIÇÃO TUSS

PRINCIPAIS CÓDIGOS TUSS UTILIZADOS PELA CASSEB (EXTRAIDOS DOS MANUAIS TISS 3.02 DA ANS) CÓDIGO TUSS DESCRIÇÃO TUSS PRINCIPAIS CÓDIGOS TUSS UTILIZADOS PELA CASSEB (EXTRAIDOS DOS MANUAIS TISS 3.02 DA ANS) DESCRIÇÃO CASSEB CÓDIGO TUSS DESCRIÇÃO TUSS DIÁRIAS ENFERMARIA 60000694 DIÁRIA DE ENFERMARIA DE 3 LEITOS COM BANHEIRO

Leia mais

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS JULHO./2014.02 Proced com finalidade diagnóstica 15.985.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS JULHO./2014.02 Proced com finalidade diagnóstica 15.985.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS JULHO./2014.02 Proced com finalidade diagnóstica 15.985.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia 107.02.01.01 biópsia de pele e partes moles 39.02.01.01 Biópsia

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 10 DE JANEIRO DE 2001

MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 10 DE JANEIRO DE 2001 MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 44, DE 10 DE JANEIRO DE 2001 DO 9-E, de 12/1/01 O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições, Considerando a Portaria SAS/MS nº 224, de

Leia mais

Diretrizes ANS para realização do PET Scan / PET CT. Segundo diretrizes ANS

Diretrizes ANS para realização do PET Scan / PET CT. Segundo diretrizes ANS Diretrizes ANS para realização do PET Scan / PET CT Segundo diretrizes ANS Referencia Bibliográfica: Site ANS: http://www.ans.gov.br/images/stories/a_ans/transparencia_institucional/consulta_despachos_poder_judiciari

Leia mais

ANEXO K Anexo ao Edital de Convocação 001/2013

ANEXO K Anexo ao Edital de Convocação 001/2013 ANEXO K Anexo ao Edital de Convocação 001/2013 MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO CMNE 6ª RM 19ª CIRCUNSCRIÇÃO DE SERVIÇO MILITAR (JRS de Aracaju / 1908) Lista Referencial de Procedimentos Hospitalares

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 17 DE ABRIL DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 17 DE ABRIL DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 17 DE ABRIL DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 801 802 Médico Alergia e

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31587 de 18/01/2010

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31587 de 18/01/2010 DIÁRIO OFICIAL Nº. 31587 de 18/01/2010 SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO INSTITUTO DE ASSISTÊNCIA AOS SERVIDORES DO ESTADO Republicação da resolução n 04 de 21 de dezembro de 2009 Número de Publicação:

Leia mais

HOME HOSPITAL ORTOPÉDICO E MEDICINA ESPECIALIZADA LTDA ANEXO 1

HOME HOSPITAL ORTOPÉDICO E MEDICINA ESPECIALIZADA LTDA ANEXO 1 HOME HOSPITAL ORTOPÉDICO E MEDICINA ESPECIALIZADA LTDA ANEXO 1 Lista Referencial de Valores de Diárias, Taxas, Utilização de Equipamentos, Serviços Hospitalares e Gasoterapia 1) LISTA REFERENCIAL DE VALORES:

Leia mais

FAMILIAR Planos IND 200 IND 250 Acomodação Enfer. Apto. 00 a 18 anos 76,35 106,89 19 a 23 anos 76,35 106,89 24 a 28 anos 92,75 129,85

FAMILIAR Planos IND 200 IND 250 Acomodação Enfer. Apto. 00 a 18 anos 76,35 106,89 19 a 23 anos 76,35 106,89 24 a 28 anos 92,75 129,85 Imprimir Voltar http://www.melhoresplanosdesaude.com.br (11 ) 2348-1100 - 3226-3000 MEDICAL HEALTH - MAIO 2014 - Taxa de Adesão : R$ 20,00 INDIVIDUAL Planos IND 200 IND 250 Acomodação Enfer. Apto. 00 a

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: : PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional:Técnico em enfermagem Qualificação:

Leia mais

ROTINAS E TÉCNICAS DE ENFERMAGEM Relação de POPs

ROTINAS E TÉCNICAS DE ENFERMAGEM Relação de POPs ROTINAS E TÉCNICAS DE ENFERMAGEM Relação de POPs AFERIÇÕES 21.001 Aferição da Altura Corporal Pacientes acima de 2 anos 21.002 da Frequência Respiratória 21.003 de Peso Corporal Pacientes acima de 2 anos

Leia mais

Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN

Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN Hospital Universitário Ana Bezerra HUAB/UFRN DIMENSIONAMENTO DE SERVIÇOS ASSISTENCIAIS E DA GERÊNCIA DE ENSINO E PESQUISA BRASÍLIA-DF, 27 DE MARÇO DE 2013. Página 1 de 20 Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 3 1.1.

Leia mais

SERVMED SAÚDE MANUAL DE PREENCHIMENTO TISS

SERVMED SAÚDE MANUAL DE PREENCHIMENTO TISS SERVMED SAÚDE MANUAL DE PREENCHIMENTO TISS MAIO/2007 Blumenau-SC, 18 de maio de 2007. À Rede Credenciada Prezados Credenciados: Como é de conhecimento de todos, dia 31 de maio de 2007 é o prazo que a Agência

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA Nº 43 - PADRÃO TISS

CONSULTA PÚBLICA Nº 43 - PADRÃO TISS CONSULTA PÚBLICA Nº 43 - PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA GUIAS, ANEXOS, DEMONSTRATIVOS E MONITORAMENTO DO PADRÃO TISS Indice Guia de Consulta 4 Legenda da Guia de Consulta 5 Guia Comprovante

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA HIERARQUIZADA DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS

CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA HIERARQUIZADA DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA HIERARQUIZADA DE PROCEDIMENTOS MÉDICOS Montagem: Dr. Jorge Utaliz Silveira - Diretor da AMRIGS Sra. Maria da Graça Gonzalez Schneider Gerente de Defesa Profissional AMRIGS Conceito:

Leia mais

Plano de Saúde C let let vo v o p or o r A des es o

Plano de Saúde C let let vo v o p or o r A des es o Plano de Saúde Coletivo por Adesão UNIMED GRANDE FLORIANÓPOLIS REDE CREDENCIADA 247.000 clientes 1.644 médicos cooperados 43 laboratórios 39 hospitais 257 clínicas 19 municípios cobertos REDE CREDENCIADA

Leia mais

Câncer de Pulmão. Prof. Dr. Luis Carlos Losso Medicina Torácica Cremesp 18.186

Câncer de Pulmão. Prof. Dr. Luis Carlos Losso Medicina Torácica Cremesp 18.186 Câncer de Pulmão Todos os tipos de câncer podem se desenvolver em nossas células, as unidades básicas da vida. E para entender o câncer, precisamos saber como as células normais tornam-se cancerosas. O

Leia mais

Especialidade. Descrição. Código

Especialidade. Descrição. Código 1311.20 Gerente de serviços sociais 1312.05 Diretor de divisão médica 1312.05 Diretor de serviços de saúde 1312.05 Diretor de serviços médicos 1312.05 Diretor de unidade assistencial 1312.05 Diretor de

Leia mais

ANEXO 2 ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE HOSPITAIS

ANEXO 2 ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE HOSPITAIS ANEXO 2 ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE HOSPITAIS PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE ROTEIRO DE INSPEÇÃO DE HOSPITAIS Data da vistoria: / / A CADASTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO Nome

Leia mais

Os profissionais de enfermagem que participam e atuam na Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional, serão os previstos na Lei 7.498/86.

Os profissionais de enfermagem que participam e atuam na Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional, serão os previstos na Lei 7.498/86. Regulamento da Terapia Nutricional 1. DEFINIÇÕES: Terapia Nutricional (TN): Conjunto de procedimentos terapêuticos para manutenção ou recuperação do estado nutricional do usuário por meio da Nutrição Parenteral

Leia mais

É sempre bom ter com quem contar!

É sempre bom ter com quem contar! É sempre bom ter com quem contar! Unimed Fácil Regional Plano Coparticipativo Se você está procurando um plano econômico mas com a qualidade que você merece, acabou de achar! O Unimed Fácil Regional é

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 262, DE 1 DE AGOSTO DE 2011.

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 262, DE 1 DE AGOSTO DE 2011. RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 262, DE 1 DE AGOSTO DE 2011. Atualiza o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde previstos na RN nº 211, de 11 de janeiro de 2010. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de

Leia mais

Atualizado em JANEIRO/2009 Informações e tabelas de preços cedidas pela UNIMED Guarapuava

Atualizado em JANEIRO/2009 Informações e tabelas de preços cedidas pela UNIMED Guarapuava A Unimed Guarapuava, tem por objetivo, oferecer sempre as melhores opções, com produtos que supram a necessidade de nossos clientes, garantindo-lhes inúmeras vantagens como: cobertura mais ampla, profissionais

Leia mais

Apenas coparticipação em exames de alta complexidade R$ 30,00

Apenas coparticipação em exames de alta complexidade R$ 30,00 R$,00 121 R$,00 122 R$,00 Reajuste: ABRIL 123 R$,00 CREFITO 1 CARÊNCIAS PLANO UNIMED Redução Parcial de Carência para Clientes com Plano Anterior CONTRATUAL ADESÃO PME INDIVIDUAL 1 2 3 4 5 6 7 8 A - Urgência

Leia mais

As cirurgias cardíacas são acontecimentos recentes;

As cirurgias cardíacas são acontecimentos recentes; CIRURGIAS CARDÍACAS CIRURGIA CARDÍACA As cirurgias cardíacas são acontecimentos recentes; Na Europa e Brasil, até fins do século XIX não eram realizados procedimentos cirúrgicos na cardiologia; Com o avanço

Leia mais

LIVRETO EXPLICATIVO DO PLAM MASTER

LIVRETO EXPLICATIVO DO PLAM MASTER LIVRETO EXPLICATIVO DO PLAM MASTER INDIVIDUAL FAMILIAR OPERADORA Plano de Assistência Médica Mineira Ltda PLAM Inscrição na Agência Nacional de Saúde ANS nº 38.228-1 OPERADORA - Plano de Assistência Médica

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 06/2015-EBSERH/HC-UFG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE JULHO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 06/2015-EBSERH/HC-UFG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE JULHO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 06/2015-EBSERH/HC-UFG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE JULHO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 004 Médico - Alergia e Imunologia

Leia mais

ANEXO I Termo de Credenciamento Tabela de Diárias, Taxas Hospitalares e Gases Medicinais Instruções 1. Para as Diárias Hospitalares: No valor das diárias estão inclusos: Leito próprio, banheiro privativo,

Leia mais

Curso de Graduação em MEDICINA Plano Curricular Pleno 2014/1

Curso de Graduação em MEDICINA Plano Curricular Pleno 2014/1 Curso de Graduação em MEDICINA Plano Curricular Pleno 2014/1 MED-100 - Unidades de Ensino da área de conhecimento das bases moleculares e celulares dos processos normais e alterados, da estrutura e função

Leia mais

PORTARIA Nº 2.600, DE 21 DE OUTUBRO DE 2009 [...] ANEXO VI NORMAS PARA AUTORIZAÇÃO DE EQUIPES ESPECIALIZADAS E ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE

PORTARIA Nº 2.600, DE 21 DE OUTUBRO DE 2009 [...] ANEXO VI NORMAS PARA AUTORIZAÇÃO DE EQUIPES ESPECIALIZADAS E ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE PORTARIA Nº 2.600, DE 21 DE OUTUBRO DE 2009 Aprova o Regulamento Técnico do Sistema Nacional de Transplantes. [...] ANEXO VI NORMAS PARA AUTORIZAÇÃO DE EQUIPES ESPECIALIZADAS E ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE

Leia mais

Manual Brasileiro NR: MA 3 Pág: 1/1 de Acreditação - ONA Data de Emissão: 10/01/2000

Manual Brasileiro NR: MA 3 Pág: 1/1 de Acreditação - ONA Data de Emissão: 10/01/2000 Manual Brasileiro NR: MA 3 Pág: 1/1 de Acreditação - ONA Data de Emissão: 10/01/2000 ATENÇÃO AO PACIENTE/CLIENTE Esta seção agrupa todos os componentes, atividades e serviços que se relacionam aos processos

Leia mais

1.25. CBO-S (especialidade) 1312.05 Diretor clínico. 1312.05 Diretor de departamento de saúde. 1312.05 Diretor de divisão médica

1.25. CBO-S (especialidade) 1312.05 Diretor clínico. 1312.05 Diretor de departamento de saúde. 1312.05 Diretor de divisão médica 1.25. CBO-S (especialidade) Código Descrição 1312.05 Diretor clínico 1312.05 Diretor de departamento de saúde 1312.05 Diretor de divisão médica 1312.05 Diretor de serviços de saúde 1312.05 Diretor de serviços

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.763/05 (Publicada no D.O.U., de 09 Mar 2005, Seção I, p. 189-192)

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.763/05 (Publicada no D.O.U., de 09 Mar 2005, Seção I, p. 189-192) Página 1 de 17 RESOLUÇÃO CFM Nº 1.763/05 (Publicada no D.O.U., de 09 Mar 2005, Seção I, p. 189-192) Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 1.666/2003, que celebra o convênio de reconhecimento

Leia mais

Departamento de Cirurgia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Departamento de Cirurgia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Departamento de Cirurgia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo TRATAMENTO CIRÚRGICO DAS METÁSTASES HEPÁTICAS Carcinoma Metastático do Fígado METÁSTASES HEPÁTICAS Neoplasia primeira

Leia mais

Tabela de Honorários para Prestação de Serviços de Enfermagem ATIVIDADES AÇÕES DESENVOLVIDAS QUADRO VALOR ATUAL

Tabela de Honorários para Prestação de Serviços de Enfermagem ATIVIDADES AÇÕES DESENVOLVIDAS QUADRO VALOR ATUAL Tabela de Honorários para Prestação de Serviços de Enfermagem ATIVIDADES AÇÕES DESENVOLVIDAS QUADRO VALOR ATUAL 1. Consultoria I 2. Assessoria I Livre ADMINISTRATIVAS 3. Auditoria I manifestação 4. Planejamento

Leia mais

PLANO INDIVIDUAL OU FAMILIAR UNIMED. Cuidamos de quem é importante para você

PLANO INDIVIDUAL OU FAMILIAR UNIMED. Cuidamos de quem é importante para você PLANO INDIVIDUAL OU FAMILIAR UNIMED Cuidamos de quem é importante para você plano individual ou familiar Unimed Atenção, respeito e e ciência são pré-requisitos indispensáveis quando se pensa em uma operadora

Leia mais

TABELA DE PREÇOS DE EXAMES PARTICULARES

TABELA DE PREÇOS DE EXAMES PARTICULARES CARDIOLOGIA 20010010 ELETROCARDIOGRAMA - ECG R$ 165,00 20010028 TESTE ERGOMÉTRICO R$ 330,00 20010141 ECODOPPLERCARDIOGRAMA R$ 385,00 20010052 HOLTER 24 HORAS R$ 385,00 20020058 MAPA 24 HORAS R$ 385,00

Leia mais

Com grande satisfação o recebemos na UH SAÚDE

Com grande satisfação o recebemos na UH SAÚDE Prezado (a) Associado (a) Com grande satisfação o recebemos na UH SAÚDE Somos uma Operadora de Planos de Saúde constituída fundamentalmente por hospitais e centros médicos que, preocupados com a qualidade,

Leia mais

ANEXO I Descrição dos Cargos

ANEXO I Descrição dos Cargos ANEXO I Descrição dos Cargos DESCRIÇÃO: 1. - Auxiliar de Enfermagem: Prestar cuidados diretos de enfermagem ao paciente, por delegação e sob a supervisão do enfermeiro e do médico. Administrar medicação

Leia mais

1 Recebido 2 Em análise 3 Liberado para pagamento 4 Encerrado sem pagamento 5 Analisado e aguardando liberação para o pagamento

1 Recebido 2 Em análise 3 Liberado para pagamento 4 Encerrado sem pagamento 5 Analisado e aguardando liberação para o pagamento 1.24. Status do protocolo Código Descrição 1 Recebido 2 Em análise 3 Liberado para pagamento 4 Encerrado sem pagamento 5 Analisado e aguardando liberação para o pagamento 1.25. CBOS (especialidade) Código

Leia mais

RESOLUÇÃO CREMEC nº 44/2012 01/10/2012

RESOLUÇÃO CREMEC nº 44/2012 01/10/2012 RESOLUÇÃO CREMEC nº 44/2012 01/10/2012 Define e regulamenta as atividades da sala de recuperação pós-anestésica (SRPA) O Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE CENTROS DE REFERÊNCIA EM ASSISTÊNCIA A QUEIMADOS

NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE CENTROS DE REFERÊNCIA EM ASSISTÊNCIA A QUEIMADOS NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE CENTROS DE REFERÊNCIA EM ASSISTÊNCIA A QUEIMADOS 1 - NORMAS GERAIS As presentes Normas Gerais são válidas para cadastramento de Centros de Referência em Assistência a Queimados

Leia mais

Remuneração Hospitalar. Modelo com Diária e Atendimento Semi-Global

Remuneração Hospitalar. Modelo com Diária e Atendimento Semi-Global Remuneração Hospitalar Modelo com Diária e Atendimento Semi-Global Sobre a Unimed Vitória UNIMED VITÓRIA / ES 310.000 CLIENTES, SENDO DESTES, 20.000 EM ATENÇÃO PRIMÁRIA; 2.380 MÉDICOS COOPERADOS; 208 PRESTADORES

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AIH AUTORIZAÇÃO DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR - SUS

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AIH AUTORIZAÇÃO DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR - SUS MANUAL DE ORIENTAÇÃO AIH AUTORIZAÇÃO DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR - SUS MANUAL DE ORIENTAÇÃO DAS AUTORIZAÇÕES DE INTERNAÇÕES HOSPITALARES - AIH'S Este manual tem por objetivo capacitar os servidores das Unidades

Leia mais

ESTADO: CEP: TELEFONE: FAX: DIRETOR TÉCNICO:

ESTADO: CEP: TELEFONE: FAX: DIRETOR TÉCNICO: ANEXO I FORMULÁRIO PARA VISTORIA DO GESTOR NORMAS DE CLASSIFICAÇÃO E HABILITAÇÃO DE CENTRO DE ATENDIMENTO DE URGÊNCIA TIPO I AOS PACIENTES COM AVC (deve ser preenchido e assinado pelo Gestor) (esse formulário

Leia mais

Convênio de reconhecimento de especialidades médicas - Resolução CFM 1666 de 7/5/2003 *****

Convênio de reconhecimento de especialidades médicas - Resolução CFM 1666 de 7/5/2003 ***** Convênio de reconhecimento de especialidades médicas - Resolução CFM 1666 de 7/5/2003 ***** Ementa: Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM n.º 1.634/2002, que celebra o convênio de reconhecimento

Leia mais

ANEXO XXIV TABELA DE HONORÁRIOS DE FISIOTERAPIA E NORMAS DE AUTORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS

ANEXO XXIV TABELA DE HONORÁRIOS DE FISIOTERAPIA E NORMAS DE AUTORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS NEUROLOGIA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOMUNICÍPIO - IPM IPM SAÚDE AUDITORIA EM SAÚDE ANEXO XXIV TABELA DE HONORÁRIOS DE FISIOTERAPIA E NORMAS DE AUTORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS ASSUNTO: REDIMENSIONAMENTO DO

Leia mais

Parâmetros para profilaxia cirúrgica

Parâmetros para profilaxia cirúrgica Parâmetros para profilaxia cirúrgica O objetivo da profilaxia antimicrobiana em cirurgia é prevenir a infecção de sítio cirúrgico, atingindo níveis do antibiótico no sangue e nos tecidos que exceda, em

Leia mais

Sistemas de Alimentação de Emergência

Sistemas de Alimentação de Emergência SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE Grupo Técnico de Edificações Sistemas de Alimentação de Emergência Recebimento, Operação e Manutenção Eng. Marco Silva Balthazar Normas Aplicáveis RDC 50 NBR 5410 Instalações

Leia mais

ATENÇÃO: Os cargos estão listados em ordenação alfabética por nível decrescente de escolaridade (superior, médio e fundamental).

ATENÇÃO: Os cargos estão listados em ordenação alfabética por nível decrescente de escolaridade (superior, médio e fundamental). 1 de 9 ATENÇÃO: Os cargos estão listados em ordenação alfabética por nível decrescente de escolaridade (superior, médio e fundamental). CARGO PERFIL PRÉ REQUISITO NÍVEL SUPERIOR Administrador Curso Superior

Leia mais

ANEXO I CARGOS, VAGAS, VENCIMENTO INICIAL, CARGA HORÁRIA, REQUISITOS MÍNIMOS EXIGIDOS, E TAXA DE INSCRIÇÃO. Vencimento Inicial em reais.

ANEXO I CARGOS, VAGAS, VENCIMENTO INICIAL, CARGA HORÁRIA, REQUISITOS MÍNIMOS EXIGIDOS, E TAXA DE INSCRIÇÃO. Vencimento Inicial em reais. ANEXO I CARGOS, VAGAS, VENCIMENTO INICIAL, CARGA HORÁRIA, REQUISITOS MÍNIMOS EXIGIDOS, E TAXA DE INSCRIÇÃO. Cód. Cargo 1 Ajudante de Carga e Descarga Vagas Vagas Reservadas Deficientes Vencimento Inicial

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 06 DE MARÇO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 06 DE MARÇO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 06 DE MARÇO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 006 Médico - Anestesiologia

Leia mais

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA Nº 08/2014

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA Nº 08/2014 RESOLUÇÃO DA DIRETORIA Nº 08/2014 A Diretoria Administrativa do Consórcio Público Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro - CISNORPI, no uso de suas atribuições legais, resolve: Regulamentar o Credenciamento

Leia mais

Tabela 24 - Terminologia do código brasileiro de ocupação (CBO) Data de início de vigência. Código do Termo. Data de fim de implantação

Tabela 24 - Terminologia do código brasileiro de ocupação (CBO) Data de início de vigência. Código do Termo. Data de fim de implantação de 201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008 203015 Pesquisador em biologia de microorganismos e parasitas 26/09/2008 26/09/2008 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

Leia mais

Declaração de Ciência de Regras para Redução de Carências

Declaração de Ciência de Regras para Redução de Carências Esta declaração corresponde ao Contrato de (Proposta) nº VIGÊNCIA MÁXIMA: 15/08/2014 Declaração de Ciência de Regras para Redução de s Eu, portador do RG nº e CPF nº, declaro para os devidos fins de direito,

Leia mais

05-TRANSPLANTES DE ORGAOS, TECIDOS E CELULAS

05-TRANSPLANTES DE ORGAOS, TECIDOS E CELULAS 05-TRANSPLANTES DE ORGAOS, TECIDOS E CELULAS Grupo: Sub-Grupo: 05-TRANSPLANTES DE ORGAOS, TECIDOS E CELULAS 01-EXAMES LABORATORIAIS PARA IDENTIFICACAO DE DOADOR E RECEPTOR DE CELULAS-TRONCO HEMATOPOETICAS

Leia mais

Manual Específico Unimed-Rio - TISS

Manual Específico Unimed-Rio - TISS UNIME D-RIO Manual Específico Unimed-Rio - TISS Área de Relacionamento com Hospitais Rio 2 PADRONIZAÇÃO DOS NOVOS FORMULÁRIOS QUE SERÃO UTILIZADOS PELOS PRESTADORES PARA ENVIO PARA A UNIMED-RIO. Estes documentos

Leia mais